Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial Galiza - Norte de Portugal Open Days Vigo, 6 de Julho de 2011

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial Galiza - Norte de Portugal Open Days Vigo, 6 de Julho de 2011"

Transcrição

1 Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial Galiza - Norte de Portugal Open Days Vigo, 6 de Julho de 2011 Rui Azevedo II ENCONTRO DOS PARCEIROS DO CLUSTER DO CONHECIMENTO E DA ECONOMIA DO MAR AVEIRO 28 JANEIRO 2011

2 1. Breve apresentação do Cluster do Conhecimento e da Economia do Mar 2. Principais linhas estratégicas 3. Projectos e acções

3 O QUE É O CLUSTER DO CONHECIMENTO E DA ECONOMIA DO MAR? Estratégia de Eficiência Colectiva (EEC) reconhecida pelo Programa COMPETE em Agosto de 2009 O QUE É UMA EEC? Conjunto de iniciativas de cooperação envolvendo empresas e suas associações, centros de I&D, instituições de formação com vista à promoção da inovação, de desenvolvimento de economias de aglomeração e de internacionalização num ou vários sectores de actividade.

4 Oceano XXI- SECTORES de Actividade Energia Offshore

5 Parceiros 55 PARCEIROS Parceiros por Sector de Actividade Reparação naval -5 6% 11% 11% 28% Pesca, Aquicultura e Transformação do Pescado -13 Turismo Marítimo e Náutica de Recreio -4 Novos Produtos e Materiais/Tecnologias Marinhas -16 Transportes Marítimos e Infra-estruturas Portuárias -3 Administração Pública -5 35% 9%

6 Componente de I&D UPorto, UAveiro, UCoimbra, UCatólica Portuguesa,Isuperior Técnico, ISEP, IPVC, IPLeiria. Centros/institutos de I&D CIIMAR, 3 B s, INEGI, INESC, IMAR, IHRH. Empresas: Multisub, Oceanscan, Pascoal & Filhos, Planeta Vivo, PricewaterhouseCoopers, Ramirez, Sea For Life,, & Cunhas, Águas do Porto, APDL, Bluemater, Brunswick Marine, CNVNaval Architects, DST Energias Renováveis, Estaleiros navais de Viana do Castelo; Peniche; Mondego, Foodintech, Fórum Empresarial para a Economia do Mar, APA, Cooperativa de Produtores de Peixe do Centro ADAPI Associações:, AIN, ANICP, AIB, CPFF,Intercéltica, Valimar, CIM Baixo Mondego,CIM Oeste, AEP

7 Orientações estratégicas (Cooperar, Inovar, Internacionalizar): Prioridade 1 Desenvolver a IDT e a Inovação, e apoiar as actividades emergentes no domínio da economia do mar; Prioridade 2 Promover a qualidade e valorizar os produtos da pesca, a aquicultura, assim como a segurança alimentar; Prioridade 3 Promover a modernização e inovação das indústrias marítimas, de actividade portuária e de logística; Prioridade 4 Valorizar o património marítimo material e imaterial através do desenvolvimento da náutica de recreio e do turismo marítimo sustentável.

8 O que faz a Oceano XXI? Networking (entre empresas e empresas e centros de I&D); Estímulo ao lançamento de novos projectos; Cartas de conforto relativas ao enquadramento de projectos nos objectivos do cluster; Apoio ao enquadramento de projectos em sistemas de incentivo; Promoção de projectos; Apoio à internacionalização; Intermediação junto de instituições da Administração Pública com intervenção na área do Mar e com as entidades gestoras dos Programas de Apoio; Representação dos interesses do Cluster junto de instituições responsáveis pela estratégia marítima nacional. Acompanhamento dos projectos âncora;

9 Oceano XXI- Projectos Âncora PROJECTOS ÂNCORA EM DIVERSOS SECTORES DE ACTIVIDADE QUE MOBILIZAM UM INVESTIMENTO NO MONTANTE DE 100 MILHÕES DE EUROS: ECOMARE UA (Aquário dedicado à temática dos mares da Península Ibérica, Centro de recuperação de animais marinhos, Laboratório Oceanográfico da UA); Promotor: Universidade de Aveiro Investimento : I&D+I ,35 Aquário da Barra PCT Mar UP (I&D; transferência tecnologia; Incubação de empresas; formação; divulgação científica); Promotor: UPTEC- Universidade do Porto Investimento: Eur Programa de Financiamento: PO Norte

10 Oceano XXI- Projectos Âncora PROJECTOS ÂNCORA EM DIVERSOS SECTORES DE ACTIVIDADE QUE MOBILIZAM UM INVESTIMENTO NO MONTANTE DE 100 MILHÕES DE EUROS: Terminal de cruzeiros de Leixões, APDL; Promotor: APDL Investimento: ,00 Consupesca IPIMAR/ Testas e Cunha (Redução de combustível na frota da pesca costeira e de arrasto); Promotor: IPIMAR Investimento:

11 Oceano XXI- Projectos Âncora PROJECTOS ÂNCORA EM DIVERSOS SECTORES DE ACTIVIDADE QUE MOBILIZAM UM INVESTIMENTO NO MONTANTE DE 100 MILHÕES DE EUROS: Panthalassa UCP/ Foodintech (Segurança alimentar na cadeia de conservação e transformação do pescado-) ~1M Náutica de recreio e desportos náuticos (Centro de Mar - Viana do Castelo)- ~17 M Turismo marítimo de natureza : Ilha da Morraceira CM F. Foz Laboratório de Sustentabilidade das Berlengas (CM Peniche) - ~

12 Sistemas autónomos Aplicações: Geomorfologia de fundos Hidrodinâmica Estruturas offshore Arqueologia Segurança Marítima Aquacultura Robótica I &D: INEGI INESC ISEP IST IHRH IPL/ESTM IMAR CIIMAR IPVC Universidade de Aveiro Universidade do Porto (FEUP) Universidade de Coimbra Empresas/Associações empresariais: Oceanscan Águas do Porto, EM AIN Associação das Indústrias Navais APA- Administração do Porto de Aveiro APDL - ADMINISTRAÇÃO DOS PORTOS DO DOURO E LEIXÕES, S.A. Multisub Projectos emergentes: Busca e salvamento Modelização fundos marinhos Monitorização de estruturas : Plataformas Offshore Barragens Monitorização canais de acesso Monitorização cascos de embarcações Desenvolvimento software com aplicação ao tratamento de informação recolhidas pelos rov

13 Biotecnologia Aplicações: Saúde Aquacultura Transformação do Pescado Tratamento de água Biotecnologia I &D: A4TEC CIIMAR ESB/UCP IMAR IPL /ESTM UA UC UP IPVC Empresas / Associações Empresariais: ANICP Associação Nacional dos Industriais de Conservas de Peixe Pronto e Fresco, SA Stemmatters, Ramirez Cooperativa de Produtores de Peixe do Centro Litoral, CRL Associação dos Industriais do Bacalhau- AIB PASCOAL & FILHOS, S.A. Testa & Cunhas, Sa Bluematter Águas do Porto, EM Projectos emergentes: Valorização de desperdícios de peixe oriundos da industria conserveira Desenvolvimento de técnicas de combate à poluição e tratamento de água Cultura de algas para aplicação em aquicultura e extracção de compostos

14 Electrónica Aplicações: Náutica de Recreio Energia Monitorização ambiental Segurança marítima e salvamento aquático Electrónica e Sistemas de Informação I &D: INESC UP UA UC CITEVE CIIMAR IMAR INEGI ISEP Empresas / Associações : AIN Associação das Indústrias Navais Bluematter BRUNSWICK MARINE ENM ENP ENVC Intercéltica SeaforLife Multisub Oceanscan CNVArchitects; Foodintech ANICP Projectos emergentes: Integração de circuitos integrados e de sensores em materiais flexíveis, adaptados ao meio marinho. Integração de informação de segurança e salvamento Integração da cadeia de valor do pescado

15 Energia Aplicações: Bioenergia Energias renováveis Offshore Energia renováveis offshore I &D: INEGI INESC IST UP UA UC IHRH A4TEC IPVC IMAR CIIMAR Empresas: SeaforlLife DST Renováveis Bluematter CNVArchitects Estaleiros Navais de Peniche Projectos emergentes: Energia das ondas Energia das correntes Integração Tecnológica de Energia Offshore Bioenergia

16 Novos Materiais Aplicações: Materiais flexiveis /Texteis Cabos Construção Naval, náutica de recreio Energia Aquicultura, Transformação de Pescado Novos Materiais I &D: INEGI CITEVE UP UA UC ESB CIIMAR IMAR IHRH Empresas: ENVC ENP ENP ENM DST Renováveis BRUNSWICK MARINE AIN ANICP Oceanscan APDL APA CPFF Bluematter Testa e Cunhas INTERCÉLTICA RAMIREZ & CA, SA CNVArchitects ADAPI Cooperativa de Produtores de Peixe do Centro Litoral, CRL Projectos emergentes: Desenvolvimento de novos materiais para embarcações e pranchas Desenvolvimento de novos materiais para Aquacultura offshore Novos materiais para estruturas offshore, portos e marinas

17 FORUM DO MAR - AEP/OCEANO XXI EXPONOR 16 A 19 DE JUNHO 2011 Com o apoio institucional da EMAM e da APDL COMPONENTES OBJECTIVOS FEIRA VIVER O CLUSTER INTERNACIONALIZAÇÃO CONFERÊNCIA MODA MAR

18 PROJECTO PARA A CONCEPÇÃO DE PLATAFORMA EXPERIMENTAL OFFSHORE OCEANO XXI CLUSTER DO CONHECIMENTO E DA ECONOMIA DO MAR ENERGYIN - POLO DE COMPETITIVIDADE E TECNOLOGIA DA ENERGIA FEEM FORUM EMPRESARIAL PARA A ECONOMIA DO MAR

19 MUITO OBRIGADO CONTACTO Oceano XXI UPTEC P. Mar Av. Da Liberdade s/n Leça da Palmeira Tel: Presidente: António Nogueira Leite Equipa Técnica: Director Executivo: Rui Azevedo Ana Garcia Ferreira Carlos Magalhães

20 FORUM DO MAR - AEP/OCEANO XXI EXPONOR 16 A 19 DE JUNHO 2011 Com o apoio institucional da EMAM e da APDL FEIRA VIVER O CLUSTER INTERNACIONALIZAÇÃO CONFERÊNCIA ACTIVIDADES PARALELAS COMPONENTES OBJECTIVOS

21 PROJECTO PARA A CONCEPÇÃO DE PLATAFORMA EXPERIMENTAL OFFSHORE OCEANO XXI CLUSTER DO CONHECIMENTO E DA ECONOMIA DO MAR FEEM FORUM EMPRESARIAL PARA A ECONOMIA DO MAR

22 Energia Aquicultura I&D CONCEITO DE PLATAFORMA REQUISITOS E ESPECIFICAÇÕES Logística e Transportes Segurança Transformação de pescado

23 I Visão Aproveitamento estratégico da maritimidade portuguesa II Objectivo Geral Conceber uma plataforma experimental de apoio ao desenvolvimento de condições técnicas e tecnológicas e à produção das competências necessárias à construção e operação de plataformas multi-uso offshore III Resultado Esperado Projecto de plataforma offshore experimental Caderno de encargos (projecto-contrato)

24 Uma parceria rica e pluridisciplinar em fase de alargamento: Centros de I&D Empresas Com o envolvimento de outros Pólos e Clusters nomeadamente o da Energia e do Agro-alimentar Enquadramento financeiro Compete Calendário Abril 2011 a Julho de 2012

Cluster Regional do Mar

Cluster Regional do Mar Cluster Regional do Mar Região do Norte de Portugal A OCEANO XXI Cluster do Conhecimento e da Economia do Mar Promotor IDCEM Instituto para o Desenvolvimento do Conhecimento e da Economia do Mar João Coimbra

Leia mais

II ENCONTRO DOS PARCEIROS DO CLUSTER DO CONHECIMENTO E DA ECONOMIA DO MAR AVEIRO 28 JANEIRO 2011

II ENCONTRO DOS PARCEIROS DO CLUSTER DO CONHECIMENTO E DA ECONOMIA DO MAR AVEIRO 28 JANEIRO 2011 O NOVO CICLO DE FUNDOS COMUNITÁRIOS AO SERVIÇO DO DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL, Porto 07.06.13 O CONTRIBUTO DO MAR PARA O CRESCIMENTO SUSTENTÁVEL DAS REGIÕES PORTUGUESAS Rui Azevedo II ENCONTRO DOS PARCEIROS

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES E ORÇAMENTO

PLANO DE ATIVIDADES E ORÇAMENTO 2012 OCEANO XXI CLUSTER DO CONHECIMENTO E DA ECONOMIA DO MAR PLANO DE ATIVIDADES E ORÇAMENTO DEZEMBRO 2011 1 INDICE I. Plano de Atividades para 2011 1. Introdução..... 3 2. Principais Objetivos e Atividades

Leia mais

OCEANO XXI CLUSTER DO CONHECIMENTO E DA ECONOMIA DO MAR

OCEANO XXI CLUSTER DO CONHECIMENTO E DA ECONOMIA DO MAR 2011 OCEANO XXI CLUSTER DO CONHECIMENTO E DA ECONOMIA DO MAR RELATÓRIO DE ATIVIDADES E CONTAS JANEIRO 2012 1 ÍNDICE APRESENTAÇÃO.. 3 PARTE I RELATÓRIO DE ATIVIDADES DE 2011......... 5 1. Atividades dirigidas

Leia mais

Importância das sinergias para o desenvolvimento das Energias Renováveis Marinhas Frederico Pinto Ferreira

Importância das sinergias para o desenvolvimento das Energias Renováveis Marinhas Frederico Pinto Ferreira Importância das sinergias para o desenvolvimento das Energias Renováveis Marinhas Frederico Pinto Ferreira Workshop - Oportunidades de negócio em energias renováveis marinhas ATLANTIC POWER CLUSTER INEGI

Leia mais

FÓRUM OCEANO Associação da Economia do Mar

FÓRUM OCEANO Associação da Economia do Mar FÓRUM OCEANO Associação da Economia do Mar FÓRUM DO MAR 2015 Apresentação da MARE STARTUP Inovação empresarial e formação Francisco Beirão Exponor, 18 de Novembro 2015 APRESENTAÇÃO 1.QuemSomos 2.PortugalMarítimo

Leia mais

OCEANOS, CICLO DE CONFERÊNCIAS RIO + 20 FUNDAÇÃO DE SERRALVES, 12 DE JULHO 2012

OCEANOS, CICLO DE CONFERÊNCIAS RIO + 20 FUNDAÇÃO DE SERRALVES, 12 DE JULHO 2012 OCEANOS, CICLO DE CONFERÊNCIAS RIO + 20 FUNDAÇÃO DE SERRALVES, 12 DE JULHO 2012 RUI AZEVEDO II ENCONTRO DOS PARCEIROS DO CLUSTER DO CONHECIMENTO E DA ECONOMIA DO MAR AVEIRO 28 JANEIRO 2011 PONTOS A ABORDAR

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES E ORÇAMENTO 2014

PLANO DE ATIVIDADES E ORÇAMENTO 2014 PLANO DE ATIVIDADES E ORÇAMENTO 2014 OCEANO XXI CLUSTER DO CONHECIMENTO E DA ECONOMIA DO MAR OUTUBRO 2013 ÍNDICE I. PLANO DE ATIVIDADES PARA 2014... 2 1. ENQUADRAMENTO... 2 2. PRINCIPAIS OBJETIVOS E ATIVIDADES

Leia mais

EMPREENDEDORISMO E INDÚSTRIAS CRIATIVAS

EMPREENDEDORISMO E INDÚSTRIAS CRIATIVAS EMPREENDEDORISMO E INDÚSTRIAS CRIATIVAS O MAR QUE NOS INSPIRA NOVAS POTENCIALIDADES NUNO MATOS 1 11 DE ABRIL DE 2014 AGENDA - Questão prévia: Empreendedorismo no Mar é junto à costa? - As Dimensões do

Leia mais

O contributo do Cluster Habitat Sustentável

O contributo do Cluster Habitat Sustentável O contributo do Cluster Habitat Sustentável Victor Ferreira Plataforma para a Construção Sustentável Seminário Construção Sustentável CONCRETA 2011 20/10/2011 Visão e Missão O Cluster Habitat? agregador

Leia mais

Economia do Mar em Portugal

Economia do Mar em Portugal Economia do Mar em Portugal Nota Introdutória A estratégia de Portugal para a Economia do Mar encontra-se englobada na Estratégia Nacional (recentemente aprovada), estabelecendo um quadro legal, estável

Leia mais

AGENDA REGIONAL DO MAR. Plano de Acção Mar 2007-2013. Pacto Regional para a Competitividade da Região do Norte de Portugal

AGENDA REGIONAL DO MAR. Plano de Acção Mar 2007-2013. Pacto Regional para a Competitividade da Região do Norte de Portugal AGENDA REGIONAL DO MAR Plano de Acção Mar 27-213 Pacto Regional para a Competitividade da Região do Norte de Portugal Ficha técnica TÍTULO Plano de Acção MAR 27-213 EDIÇÃO Comissão de Coordenação e Desenvolvimento

Leia mais

NO MAR PORTUGUÊS WORKSHOP DE REFLEXÃO ESTRATÉGICA

NO MAR PORTUGUÊS WORKSHOP DE REFLEXÃO ESTRATÉGICA 4 de Novembro, 2013 Escola Superior Náutica Infante D. Henrique GUIA METODOLÓGICO Organização: Co-Financiado: 4 de Novembro, 2013 Escola Superior Náutica Infante D. Henrique 2 1. INTRODUÇÃO A Comissão

Leia mais

Agenda Regional para o MAR

Agenda Regional para o MAR Agenda Regional para o MAR Programa de Acção 2007-2013 Versão 11.04.08 1 Índice 1. Apresentação 2. A Razão de ser de um Programa Regional para o Mar 3. Enquadramento 4. Linhas estratégicas de desenvolvimento

Leia mais

SISTEMA DE INCENTIVOS À

SISTEMA DE INCENTIVOS À SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO AVISOS PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS INOVAÇÃO PRODUTIVA EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO Elisabete Félix Turismo de Portugal, I.P. - Direcção de Investimento PRIORIDADE

Leia mais

A Construção do Cluster do Mar Português

A Construção do Cluster do Mar Português APRESENTAÇÃO 1. A expressão da economia do Mar em Portugal 2. Regresso ao Mar (alguns marcos) e dinâmicas de clusterização 3. A Fórum Oceano 4. A importância da cooperação entre clusters no plano europeu

Leia mais

CONCEÇÃO PLANEAMENTO OPERACIONALIZAÇÃO

CONCEÇÃO PLANEAMENTO OPERACIONALIZAÇÃO CONCEÇÃO PLANEAMENTO OPERACIONALIZAÇÃO MAR PORTUGAL - Um Mar de Oportunidades MAR PORTUGAL Conectividade intercontinental; Todas as regiões são litorais ou insulares; Mar profundo. MAR PORTUGAL - Um Mar

Leia mais

Grupo de trabalho «Inovação»

Grupo de trabalho «Inovação» Comissão Arco Atlântico Grupo de trabalho «Inovação» Projecto de plano da ação para 2015-2016 Objetivo do grupo A Aquitânia deseja mobilizar as Regiões Atlânticas para a questão da inovação na Economia

Leia mais

Cluster Habitat Sustentável. COMPETITIVIDADE E INTERNACIONALIZAÇÃO Forum Pólos de Competitividade e Clusters - 2011

Cluster Habitat Sustentável. COMPETITIVIDADE E INTERNACIONALIZAÇÃO Forum Pólos de Competitividade e Clusters - 2011 Cluster Habitat Sustentável COMPETITIVIDADE E INTERNACIONALIZAÇÃO Forum Pólos de Competitividade e Clusters - 2011 Victor Ferreira Porto 20/12/2011 Cluster Habitat Sustentável O cluster Habitat Sustentável

Leia mais

Mecanismos e modelos de apoio à Comunidade Associativa e Empresarial da Indústria Extractiva

Mecanismos e modelos de apoio à Comunidade Associativa e Empresarial da Indústria Extractiva centro tecnológico da cerâmica e do vidro coimbra portugal Mecanismos e modelos de apoio à Comunidade Associativa e Empresarial da Indústria Extractiva Victor Francisco CTCV Responsável Unidade Gestão

Leia mais

Apoios à Internacionalização e à Inovação. António Costa da Silva Santarém, 26 de setembro de 2014

Apoios à Internacionalização e à Inovação. António Costa da Silva Santarém, 26 de setembro de 2014 Apoios à Internacionalização e à Inovação António Costa da Silva Santarém, 26 de setembro de 2014 ALENTEJO PRIORIDADES PARA UMA ESPECIALIZAÇÃO INTELIGENTE 1. Alimentar e Floresta 2. Recursos Naturais,

Leia mais

I&D no Mar como sector de aplicação e fonte de recursos

I&D no Mar como sector de aplicação e fonte de recursos I&D no Mar como sector de aplicação e fonte de recursos A AdI aprovou desde meados dos anos noventa 51 projectos de I&D 1 que tinham o Mar por sector de aplicação ou fonte de recursos. Estes projectos

Leia mais

ESTRATÉGIA REGIONAL DE ESPECIALIZAÇÃO INTELIGENTE: ATELIÊ DOS RECURSOS DO MAR E ECONOMIA

ESTRATÉGIA REGIONAL DE ESPECIALIZAÇÃO INTELIGENTE: ATELIÊ DOS RECURSOS DO MAR E ECONOMIA ESTRATÉGIA REGIONAL DE ESPECIALIZAÇÃO INTELIGENTE: ATELIÊ DOS RECURSOS DO MAR E ECONOMIA ccdr-n.pt/norte2020 24 DE MAIO DE 2013 VIANA DO CASTELO Principais Conceitos A competitividade das regiões deve

Leia mais

Ações Integradas de Âmbito Municipal para a Promoção do Desenvolvimento Económico no Alto Minho

Ações Integradas de Âmbito Municipal para a Promoção do Desenvolvimento Económico no Alto Minho Ações Integradas de Âmbito Municipal para a Promoção do Desenvolvimento Económico no Alto Minho Sessão Desenvolvimento e Competitividade Económica: O Papel do Poder Local Viana do Castelo, 9 de abril de

Leia mais

Fórum Oceano PLANO DE ATIVIDADES E ORÇAMENTO 2016. Associação da Economia do Mar. Entidade de Utilidade Pública

Fórum Oceano PLANO DE ATIVIDADES E ORÇAMENTO 2016. Associação da Economia do Mar. Entidade de Utilidade Pública Fórum Oceano Associação da Economia do Mar PLANO DE ATIVIDADES E ORÇAMENTO 2016 Entidade de Utilidade Pública DEZEMBRO 2015 ÍNDICE I. PLANO DE ATIVIDADES PARA 2016... 5 A. Enquadramento... 5 B. Atividades

Leia mais

O Hypercluster da Economia do Mar em Portugal. (Resumo)

O Hypercluster da Economia do Mar em Portugal. (Resumo) O Hypercluster da Economia do Mar em Portugal (Resumo) O Hypercluster da Economia do Mar em Portugal Um novo domínio estratégico e um factor de afirmação A economia portuguesa está a sofrer uma descontinuidade

Leia mais

AS CIÊNCIAS DO MAR. Conferência POLÍTICAS PÚBLICAS DO MAR Por um Novo Conceito Estratégico Nacional. Maria José Costa 1, Emanuel Gonçalves 2

AS CIÊNCIAS DO MAR. Conferência POLÍTICAS PÚBLICAS DO MAR Por um Novo Conceito Estratégico Nacional. Maria José Costa 1, Emanuel Gonçalves 2 AS CIÊNCIAS DO MAR Conferência POLÍTICAS PÚBLICAS DO MAR Por um Novo Conceito Estratégico Nacional Maria José Costa 1, Emanuel Gonçalves 2 1 Centro de Oceanografia, Faculdade de Ciências da Universidade

Leia mais

Agenda da Apresentação

Agenda da Apresentação Agenda da Apresentação Enquadramento SWOT Pontos fortes Pontos fracos Ameaças, riscos e constrangimentos Oportunidades O desafio para Portugal Fatores críticos de sucesso O projeto de Desenvolvimento da

Leia mais

XI Jornadas Técnicas. O Sector Marítimo Português

XI Jornadas Técnicas. O Sector Marítimo Português XI Jornadas Técnicas O Sector Marítimo Português Modernização e Inovação na Construção e Reparação Naval J. Ventura de Sousa e Filipe Duarte IST, 25 de Novembro de 2008 A Associação das Indústrias Marítimas

Leia mais

Apoios ao Turismo Lições do QREN, desafios e oportunidades

Apoios ao Turismo Lições do QREN, desafios e oportunidades Apoios ao Turismo Lições do QREN, desafios e oportunidades Piedade Valente Comissão Diretiva do COMPETE Sintra, 9 de outubro de 2014 Agenda da Competitividade (2007-2013): instrumentos de apoio eficiência

Leia mais

ÁREA DE PRODUÇÃO AQUÍCOLA APA TAVIRA DESPACHO N.º 4223/2014, 21 MARÇO

ÁREA DE PRODUÇÃO AQUÍCOLA APA TAVIRA DESPACHO N.º 4223/2014, 21 MARÇO ÁREA DE PRODUÇÃO AQUÍCOLA APA TAVIRA DESPACHO N.º 4223/2014, 21 MARÇO 9 de abril de 2014 Dinâmica dos usos e atividades da Economia do Mar Pesca e Aquicultura, 2005 a 2012 A atividade aquícola é uma prioridade

Leia mais

Mecanismo de Apoio e Incentivo à Inovação e I&DT

Mecanismo de Apoio e Incentivo à Inovação e I&DT Mecanismo de Apoio e Incentivo à Inovação e I&DT Victor Francisco Responsável Unidade Gestão e Promoção da Inovação [victor.francisco@ctcv.pt] Seminário Gestão da Inovação - ACIB 25 de Março 2010 1 Sumário

Leia mais

Global Incentives Solutions*

Global Incentives Solutions* Incentives Solutions Global Incentives Solutions* Informação sobre incentivos ao investimento Número 6, Outubro de 2007 *connectedthinking What s hot Assinatura dos Programas Operacionais (PO) No passado

Leia mais

Empreendedorismo e Valorização de ativos do território Albufeira, 10 de Maio de 2013 A. Oliveira das Neves

Empreendedorismo e Valorização de ativos do território Albufeira, 10 de Maio de 2013 A. Oliveira das Neves Empreendedorismo e Valorização de ativos do território Albufeira, 10 de Maio de 2013 Roteiro de Apresentação 1. Empreendedorismo Conceitos e Competências 2. Valorização do Território Conceitos 3. Iniciativas

Leia mais

INDICE INTRODUÇÃO OBJETIVOS RESULTADOS DESTINATÁRIOS CONDIÇÕES DE ACESSO BENEFÍCIOS PARA AS EMPRESAS PARTICIPANTES CLUSTER AGROALIMENTAR

INDICE INTRODUÇÃO OBJETIVOS RESULTADOS DESTINATÁRIOS CONDIÇÕES DE ACESSO BENEFÍCIOS PARA AS EMPRESAS PARTICIPANTES CLUSTER AGROALIMENTAR INDICE INTRODUÇÃO OBJETIVOS RESULTADOS DESTINATÁRIOS CONDIÇÕES DE ACESSO BENEFÍCIOS PARA AS EMPRESAS PARTICIPANTES CLUSTER AGROALIMENTAR PLANO DE AÇÃO DO CLUSTER CONTATOS PARCEIROS 1 INTRODUÇÃO O desafio

Leia mais

Cooperação Territorial Transnacional: Irlanda - Espanha - França - Portugal - Reino Unido

Cooperação Territorial Transnacional: Irlanda - Espanha - França - Portugal - Reino Unido MEMO/08/79 Bruxelas, 8 de Fevereiro de 2008 Cooperação Territorial Transnacional: Irlanda - Espanha - França - Portugal - Reino Unido 1. O Programa Operacional de Cooperação Transnacional Espaço Atlântico

Leia mais

SISTEMAS DE INCENTIVOS ÀS EMPRESAS

SISTEMAS DE INCENTIVOS ÀS EMPRESAS SISTEMAS DE INCENTIVOS ÀS EMPRESAS Sistema de Incentivos às Empresas O que é? é um dos instrumentos fundamentais das políticas públicas de dinamização económica, designadamente em matéria da promoção da

Leia mais

Smart Cities Portugal

Smart Cities Portugal Smart Cities Portugal A rede Smart Cities Portugal tem por objetivo promover o trabalho em rede numa lógica inter-cluster, para o desenvolvimento e produção de soluções urbanas inovadoras para smart cities,

Leia mais

PROGRAMA OPERACIONAL COMPETITIVIDADE E INTERNACIONALIZAÇÃO

PROGRAMA OPERACIONAL COMPETITIVIDADE E INTERNACIONALIZAÇÃO PROGRAMA OPERACIONAL COMPETITIVIDADE E INTERNACIONALIZAÇÃO Jorge Abegão Secretário-Técnico do COMPETE Coimbra, 28 de janeiro de 2015 Estratégia Europa 2020 ESTRATÉGIA EUROPA 2020 CRESCIMENTO INTELIGENTE

Leia mais

Modernização e Inovação nas Indústrias Marítimas

Modernização e Inovação nas Indústrias Marítimas Modernização e Inovação nas Indústrias Marítimas Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização PME J. Ventura de Sousa Secretário-Geral da AIM Aveiro, 19 de Setembro de 2008 Associação das

Leia mais

Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020. Identidade, Competitividade, Responsabilidade

Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020. Identidade, Competitividade, Responsabilidade Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020 Identidade, Competitividade, Responsabilidade Acordo de Parceria Consagra a política de desenvolvimento económico, social, ambiental e territorial Define

Leia mais

Empreendedorismo e inovação na economia azul. FORUM DO MAR EXPONOR, 18 de novembro 2015. José Guerreiro, Coordenador Geral da MARE STARTUP

Empreendedorismo e inovação na economia azul. FORUM DO MAR EXPONOR, 18 de novembro 2015. José Guerreiro, Coordenador Geral da MARE STARTUP Empreendedorismo e inovação na economia azul FORUM DO MAR EXPONOR, 18 de novembro 2015 José Guerreiro, Coordenador Geral da MARE STARTUP Rationale As previsões da economia do mar apontam para um crescimento

Leia mais

O novo quadro institucional dos assuntos do Mar em Portugal

O novo quadro institucional dos assuntos do Mar em Portugal O novo quadro institucional dos assuntos do Mar em Portugal 19 de Abril de 2012 (5.ª feira), 17h00 CONVITE O Presidente da Sociedade de Geografia de Lisboa (SGL) tem a honra de convidar V. Ex.ª e sua Exma.

Leia mais

EREI Lisboa - Domínios e Linhas de Ação Prioritárias por Domínio de Especialização

EREI Lisboa - Domínios e Linhas de Ação Prioritárias por Domínio de Especialização EREI Lisboa - Domínios e por Domínio de Especialização Domínio de Especialização: Conhecimento, Prospeção e Valorização de Recursos Marinhos Valorizar as lógicas de parceria, de cooperação com os centros

Leia mais

Valorização de rejeições e subprodutos das indústrias de processamento pescado:

Valorização de rejeições e subprodutos das indústrias de processamento pescado: Valorização de rejeições e subprodutos das indústrias de processamento pescado: Os resultados do Projecto Biotecmar! Lisboa, 6 de Outubro 2011 José Martins jmartins@net-sa.pt BIOTEChnological exploitation

Leia mais

MINHO INovação 2014/2020

MINHO INovação 2014/2020 MINHO INovação 2014/2020 O MINHO IN Estratégia de Eficiência Coletiva O Minho IN é estratégia de eficiência coletiva, isto é uma ação conjunta assente numa parceria que partilha um objetivo em concreto:

Leia mais

ESTRATÉGIA DA COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA PARA OS OCEANOS

ESTRATÉGIA DA COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA PARA OS OCEANOS (Versão revista de 20 de Julho de 2009) ESTRATÉGIA DA COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA PARA OS OCEANOS Da minha língua vê-se o mar Vergílio Ferreira INTRODUÇÃO Os Estados membros da Comunidade

Leia mais

A Construção Sustentável e o Futuro

A Construção Sustentável e o Futuro A Construção Sustentável e o Futuro Victor Ferreira ENERGIA 2020, Lisboa 08/02/2010 Visão e Missão O Cluster Habitat? Matérias primas Transformação Materiais e produtos Construção Equipamentos Outros fornecedores

Leia mais

Portugal 2020. Inovação da Agricultura, Agroindústria. Pedro Cilínio pedro.cilinio@iapmei.pt

Portugal 2020. Inovação da Agricultura, Agroindústria. Pedro Cilínio pedro.cilinio@iapmei.pt Portugal 2020 Inovação da Agricultura, Agroindústria e Floresta Pedro Cilínio pedro.cilinio@iapmei.pt FEDER 2020 - Prioridades Concentração de investimentos do FEDER Eficiência energética e energias renováveis

Leia mais

Victor Ferreira Plataforma Construção Sustentável Entidade Gestora do Cluster Habitat Sustentável

Victor Ferreira Plataforma Construção Sustentável Entidade Gestora do Cluster Habitat Sustentável 2ª CONFERÊNCIA PASSIVHAUS PORTUGAL 2014 29 de Novembro de 2014 Aveiro - Centro Cultural e de Congressos Victor Ferreira Plataforma Construção Sustentável Entidade Gestora do Cluster Habitat Sustentável

Leia mais

Investigação e Desenvolvimento, Inovação e Transferência de Tecnologia

Investigação e Desenvolvimento, Inovação e Transferência de Tecnologia Investigação e Desenvolvimento, Inovação e Transferência de Tecnologia Universidade de Évora Paulo Quaresma 28/07/2015 1 Objectivo Análise e discussão das medidas existentes de apoio às actividades de

Leia mais

DOCUMENTO DE ENQUADRAMENTO

DOCUMENTO DE ENQUADRAMENTO 3ª JORNADA CIÊNCIAS E TECNOLOGIAS DO MAR DOCUMENTO DE ENQUADRAMENTO 1. OBJECTIVOS GERAIS DOS ROTEIROS PARA A CIÊNCIA Tal como foi definido, no discurso proferido pelo Senhor Presidente da República por

Leia mais

Plano de Desenvolvimento do Alto Minho Sistema de Produção e Inovação Focus Group. 22 de Março de 2012 14h30 Ponte de Lima

Plano de Desenvolvimento do Alto Minho Sistema de Produção e Inovação Focus Group. 22 de Março de 2012 14h30 Ponte de Lima Plano de Desenvolvimento do Alto Minho Sistema de Produção e Inovação Focus Group 22 de Março de 2012 14h30 Ponte de Lima Estrutura da sessão 1. Metodologia de abordagem ao Plano de Desenvolvimento do

Leia mais

MUNICÍPIOS E O MAR Associação Fórum Empresarial da Economia do Mar. Município da Nazaré

MUNICÍPIOS E O MAR Associação Fórum Empresarial da Economia do Mar. Município da Nazaré MUNICÍPIOS E O MAR Associação Fórum Empresarial da Economia do Mar Município da Nazaré PROJECTO VIVER O MAR Valorizar a associação da Nazaré ao Mar como factor de identidade Assegurar o conhecimento Científico

Leia mais

PROGRAMA. DIA 29 DE MAIO, quarta-feira. Conferência O Mar na Estratégia da UE 2020

PROGRAMA. DIA 29 DE MAIO, quarta-feira. Conferência O Mar na Estratégia da UE 2020 DIA 29 DE MAIO, quarta-feira Conferência O Mar na Estratégia da UE 2020 PROGRAMA 09h00: Receção 09h30: Sessão de Abertura - José António Barros, Presidente da AEP - José Ribau Esteves, Presidente da OCEANO

Leia mais

AS OPORTUNIDADES PARA AS EMPRESAS NO PORL 2014-20

AS OPORTUNIDADES PARA AS EMPRESAS NO PORL 2014-20 AS OPORTUNIDADES PARA AS EMPRESAS NO PORL 2014-20 Vítor Escária CIRIUS ISEG, Universidade de Lisboa e Augusto Mateus & Associados Barreiro, 30/06/2014 Tópicos Enquadramento A Estratégia de Crescimento

Leia mais

Memória descritiva do projecto Sanjonet Rede de Inovação e Competitividade

Memória descritiva do projecto Sanjonet Rede de Inovação e Competitividade Memória descritiva do projecto Sanjonet Rede de Inovação e Competitividade Candidatura aprovada ao Programa Política de Cidades - Redes Urbanas para a Competitividade e a Inovação Síntese A cidade de S.

Leia mais

SI I&DT PROJECTOS INDIVIDUAIS

SI I&DT PROJECTOS INDIVIDUAIS SI I&DT PROJECTOS INDIVIDUAIS CRITÉRIOS DE INSERÇÃO DE PROJECTOS NAS EEC-CLUSTERS RECONHECIDAS ÁREAS TECNOLÓGICAS E DE DESENVOLVIMENTO DE NOVOS PRODUTOS, PROCESSOS OU SISTEMAS ELEGÍVEIS 1. No âmbito do

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DOS OFICIAIS DA RESERVA NAVAL PROCLAMAÇÃO DE CASCAIS

ASSOCIAÇÃO DOS OFICIAIS DA RESERVA NAVAL PROCLAMAÇÃO DE CASCAIS ASSOCIAÇÃO DOS OFICIAIS DA RESERVA NAVAL PROCLAMAÇÃO DE CASCAIS Alm. Nuno G. Vieira Matias A nobre Associação dos Oficiais da Reserva Naval convidou-me a reafirmar aqui, hoje, aquilo que, em nove conferências,

Leia mais

Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020. Identidade, Competitividade, Responsabilidade

Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020. Identidade, Competitividade, Responsabilidade Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020 Identidade, Competitividade, Responsabilidade ACORDO DE PARCERIA Consagra a política de desenvolvimento económico, social, ambiental e territorial Define

Leia mais

O Cluster do Mar de Cabo Verde No Quadro da Cooperação e Desenvolvimento da Economia Azul no Atlântico Médio. franklim.spencer@enapor.

O Cluster do Mar de Cabo Verde No Quadro da Cooperação e Desenvolvimento da Economia Azul no Atlântico Médio. franklim.spencer@enapor. O Cluster do Mar de Cabo Verde No Quadro da Cooperação e Desenvolvimento da Economia Azul no Atlântico Médio franklim.spencer@enapor.cv ESTRUTURA DA APRESENTAÇÃO ENQUADRAMENTO HIPERCLUSTER DO MAR; ANÁLISE

Leia mais

Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME CONDIÇÕES DE ENQUADRAMENTO

Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME CONDIÇÕES DE ENQUADRAMENTO Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME CONDIÇÕES DE ENQUADRAMENTO Aviso para apresentação de candidaturas Nº 04/SI/2012 Índice Condições de Elegibilidade do Promotor... 3 Condições

Leia mais

O Apoio à Qualificação, Internacionalização e Inovação no Portugal 2020. Diretora da Unidade de Política Regional Conceição Moreno

O Apoio à Qualificação, Internacionalização e Inovação no Portugal 2020. Diretora da Unidade de Política Regional Conceição Moreno O Apoio à Qualificação, Internacionalização e Inovação no Portugal 2020 Diretora da Unidade de Política Regional Conceição Moreno Lisboa, 14 de nov de 2014 Tópicos: 1. Portugal 2020: Objetivos e prioridades

Leia mais

Projeto de Resolução N.º 204/XII/1.ª. Recomenda ao Governo a manutenção da autonomia de gestão dos portos comerciais nacionais. Exposição de motivos

Projeto de Resolução N.º 204/XII/1.ª. Recomenda ao Governo a manutenção da autonomia de gestão dos portos comerciais nacionais. Exposição de motivos Projeto de Resolução N.º 204/XII/1.ª Recomenda ao Governo a manutenção da autonomia de gestão dos portos comerciais nacionais Exposição de motivos Os portos comerciais do sistema portuário nacional têm

Leia mais

Diversificação e Eficiência Energética. Cadernos Temáticos

Diversificação e Eficiência Energética. Cadernos Temáticos Diversificação e Eficiência Energética Cadernos Temáticos FICHA TÉCNICA CADERNOS TEMÁTICOS DIVERSIFICAÇÃO E EFICIÊNCIA ENERGÉTICA N.º 1 Gestão Estratégica e Avaliação 30 de Junho de 2011 INTRODUÇÃO Com

Leia mais

Iniciativa PE2020. A Engenharia como fator de competitividade Projetos colaborativos. António Manzoni/Vilar Filipe

Iniciativa PE2020. A Engenharia como fator de competitividade Projetos colaborativos. António Manzoni/Vilar Filipe Iniciativa PE2020 A Engenharia como fator de competitividade Projetos colaborativos António Manzoni/Vilar Filipe Novembro 2013 Projeto Engenharia 2020 Preocupações macroeconómicas Papel da engenharia na

Leia mais

Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020

Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020 Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020 Universidade de Évora, 10 de março de 2015 Identidade, Competitividade, Responsabilidade Lezíria do Tejo Alto Alentejo Alentejo Central Alentejo Litoral

Leia mais

O Cluster Habitat Sustentável - rede de cooperação para a sustentabilidade

O Cluster Habitat Sustentável - rede de cooperação para a sustentabilidade O Cluster Habitat Sustentável - rede de cooperação para a sustentabilidade Congresso LiderA 2013 Lisboa, 28/05/2013 Victor Ferreira (Plataforma Construção Sustentável) Cluster Habitat Sustentável - Rede

Leia mais

Seminário Marketing e Branding Regional Uma oportunidade de cooperação e projeção do território e da economia regional. 26 de outubro de 2011

Seminário Marketing e Branding Regional Uma oportunidade de cooperação e projeção do território e da economia regional. 26 de outubro de 2011 Seminário Marketing e Branding Regional Uma oportunidade de cooperação e projeção do território e da economia regional 26 de outubro de 2011 LOCALIZAÇÃO INSCRITOS EM IES PÚBLICAS 2010/2011 (inclui CET)

Leia mais

Simplificação Processual no Licenciamento para as Energias Renováveis

Simplificação Processual no Licenciamento para as Energias Renováveis Simplificação Processual no Licenciamento para as Energias Renováveis O Projecto Políticas Públicas do WavEC, Centro de Energia das Ondas Nuno Matos Núcleo de Políticas Públicas e Disseminação Breves Dados

Leia mais

Jorge Sobrado, CCDR-N/ON.2

Jorge Sobrado, CCDR-N/ON.2 Jorge Sobrado, CCDR-N/ON.2 O ON.2_contexto ON.2_contexto ON.2_contexto O ON.2 representa 1/3 dos financiamentos do QREN aprovados na Região Norte itário (Milhões de Euros) 1800 1 600 1 400 1 200 1 000

Leia mais

Resumo do Acordo de Parceria para Portugal, 2014-2020

Resumo do Acordo de Parceria para Portugal, 2014-2020 COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 30 de julho de 2014 Resumo do Acordo de Parceria para Portugal, 2014-2020 Informações gerais O Acordo de Parceria abrange cinco fundos: Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional

Leia mais

Conta Satélite do Mar. - Apresentação do projeto. 23 Setembro de 2014 SREA, Terceira, Açores

Conta Satélite do Mar. - Apresentação do projeto. 23 Setembro de 2014 SREA, Terceira, Açores Conta Satélite do Mar - Apresentação do projeto 23 Setembro de 2014 SREA, Terceira, Açores Índice 1. Conta Satélite do Mar (CSM) porquê? 2. Os objetivos 3. O estudo de viabilidade 4. O conceito 5. As atividades/produtos

Leia mais

Financiamento Regional e Portugal 2020. Alexandra Rodrigues Seminário CTCV

Financiamento Regional e Portugal 2020. Alexandra Rodrigues Seminário CTCV Financiamento Regional e Portugal 2020 Alexandra Rodrigues Seminário CTCV 9 abril 2015 Foco Temático no conjunto dos FEEI Sustentabilidade e eficiência no Uso de Recurso 6.259 M 25% Competitividade e Internacionalização

Leia mais

MINHO IN. Seminário Valorização dos Recursos Endógenos Agroalimentar & Gastronomia. 25 de Novembro de 2015, Villa Moraes, Ponte de Lima

MINHO IN. Seminário Valorização dos Recursos Endógenos Agroalimentar & Gastronomia. 25 de Novembro de 2015, Villa Moraes, Ponte de Lima MINHO IN Seminário Valorização dos Recursos Endógenos Agroalimentar & Gastronomia 25 de Novembro de 2015, Villa Moraes, Ponte de Lima O MINHO IN Estratégia de Eficiência Coletiva O Minho IN é estratégia

Leia mais

Programa Estratégico 2020 Oeste Portugal

Programa Estratégico 2020 Oeste Portugal Programa Estratégico 2020 Oeste Portugal Debate Regional Especialização Económica da Região Oeste Apresentação da reflexão do subgrupo Crescimento Inteligente sobre as apostas da Região Oeste no horizonte

Leia mais

Berlengensis. LIFE + project proposal

Berlengensis. LIFE + project proposal Berlengensis LIFE + project proposal Berlengensis LIFE + Project Proposal Berlengas 2010: Conservação e Gestão para Implementação da Rede Natura Marinha 2000 (PTCON0006) Centro de Ciências do Mar O LIFE

Leia mais

Estratégia Regional de Especialização Inteligente Pedido de Contributos no Domínio dos Recursos do Mar e Economia. Instituições

Estratégia Regional de Especialização Inteligente Pedido de Contributos no Domínio dos Recursos do Mar e Economia. Instituições Estratégia Regional de Especialização Inteligente Pedido de Contributos no Domínio dos Instituições www.ccdr-n.pt/norte2020 O desenvolvimento de Estratégias Regionais de Especialização Inteligente constitui

Leia mais

Apoios Financeiros ao Investimento no Turismo. Anadia, 25 de Fevereiro de 2008 Miguel Mendes

Apoios Financeiros ao Investimento no Turismo. Anadia, 25 de Fevereiro de 2008 Miguel Mendes Apoios Financeiros ao Investimento no Turismo Anadia, 25 de Fevereiro de 2008 Miguel Mendes 2 Apoios Financeiros ao Investimento no Turismo Índice 1 Plano Estratégico Nacional do Turismo (PENT) 2 Crédito

Leia mais

Agenda da Competitividade Balanço e Perspectivas. Evento Anual do ON.2 PORTO 19.Dez.2011

Agenda da Competitividade Balanço e Perspectivas. Evento Anual do ON.2 PORTO 19.Dez.2011 Agenda da Competitividade Balanço e Perspectivas Evento Anual do ON.2 PORTO 19.Dez.2011 Agenda da Competitividade Agenda da Competitividade no ON.2: No seguimento da reprogramação aprovada pela CE em 15/12/2011,

Leia mais

Sistema de Incentivos

Sistema de Incentivos Sistema de Incentivos Qualificação e Internacionalização de PME amrconsult 13 de Maio de 2010 1 Agenda 1 Enquadramento 2 Condições de elegibilidade 3 Despesas elegíveis 4 Incentivo 2 1 Enquadramento 3

Leia mais

INOVAÇÃO e I&DT Lisboa

INOVAÇÃO e I&DT Lisboa INOVAÇÃO e I&DT Lisboa Prioridades, Impactos, Próximo Quadro MIGUEL CRUZ Aumentar a capacidade competitiva no mercado internacional Reforçar as competências estratégicas Apoiar as PME no reforço das suas

Leia mais

Sessão de Divulgação do Sistema de Incentivo às Empresas Programa Operacional do Algarve PO Algarve 21

Sessão de Divulgação do Sistema de Incentivo às Empresas Programa Operacional do Algarve PO Algarve 21 Sessão de Divulgação do Sistema de Incentivo às Empresas Programa Operacional do Algarve PO Algarve 21 Biblioteca Municipal de Silves Sexta-Feira, 27 de Janeiro de 2012 Empresa Varzeamar Actividades Marítimo

Leia mais

UPTEC PARQUE DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA UNIVERSIDADE DO PORTO

UPTEC PARQUE DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA UNIVERSIDADE DO PORTO UPTEC PARQUE DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA UNIVERSIDADE DO PORTO UPTEC Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto O UPTEC- Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto é a estrutura

Leia mais

Sistemas de Incentivos PROVERE

Sistemas de Incentivos PROVERE Sistemas de Incentivos PROVERE 1 Estratégias de Eficiência Colectiva Conceito Conjunto coerente e estrategicamente justificado de iniciativas, integradas num Programa de Acção, que visem a inovação, a

Leia mais

CRER NO CENTRO DE PORTUGAL: um ambicioso desafio coletivo. 5 de março de 2013

CRER NO CENTRO DE PORTUGAL: um ambicioso desafio coletivo. 5 de março de 2013 CRER NO CENTRO DE PORTUGAL: um ambicioso desafio coletivo 5 de março de 2013 A Região Centro no Contexto Nacional Portugal Região Centro % Municípios 308 100 32,5 Área (km 2 ) 92.212 28.199 30,6 População,

Leia mais

Estratégia da Comissão Europeia para uma Política Comunitária de Inovação

Estratégia da Comissão Europeia para uma Política Comunitária de Inovação Estratégia da Comissão Europeia para uma Política Comunitária de Inovação Como fomentar os instrumentos de apoio à INOVAÇÃO? Enquadramento Comunitário para a inovação na construção e reparação naval vs

Leia mais

SISTEMA DE APOIO A ACÇÕES COLECTIVAS (SIAC) ESTRATÉGIAS DE EFICIÊNCIA COLECTIVA - TIPOLOGIA CLUSTERS E DINÂMICAS DE REDE

SISTEMA DE APOIO A ACÇÕES COLECTIVAS (SIAC) ESTRATÉGIAS DE EFICIÊNCIA COLECTIVA - TIPOLOGIA CLUSTERS E DINÂMICAS DE REDE AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS Nº 01 / SIAC / 2011 SISTEMA DE APOIO A ACÇÕES COLECTIVAS (SIAC) ESTRATÉGIAS DE EFICIÊNCIA COLECTIVA - TIPOLOGIA CLUSTERS E DINÂMICAS DE REDE Nos termos do Regulamento

Leia mais

Norte de Portugal Uma Região - Quatro Destinos

Norte de Portugal Uma Região - Quatro Destinos Agenda Regional de Turismo Programa de Acção de Enfoque Temático Turismo de Saúde e Bem-Estar Índice: 1 - Enquadramento da Agenda Regional de Turismo 2 - Turismo de Saúde e Bem-Estar - e tipologia de acções

Leia mais

LISTA DE ENTIDADES QUALIFICADAS - VALE INOVAÇÃO

LISTA DE ENTIDADES QUALIFICADAS - VALE INOVAÇÃO ÁREA DE QUALIFICAÇÃO: Organização e Gestão e Tecnologias de Informação e Comunicação 1627 IPN - INSTITUTO PEDRO NUNES - ASSOCIAÇÃO PARA A INOVAÇÃO E DESENVOLVIMENTO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA 1630 CTIC -

Leia mais

POLÍTICA DE PME's Debate promovido pela AIP. 11 Setembro 2007

POLÍTICA DE PME's Debate promovido pela AIP. 11 Setembro 2007 POLÍTICA DE PME's Debate promovido pela AIP 11 Setembro 2007 Durante o 1º trimestre de 2007, o PIB cresceu 2,0% Crescimento do PIB 2,5% 2,0% 1,5% 1,5% 1,7% 2,0% 1,0% 1,1% 1,0% 0,9% 0,5% 0,5% 0,5% 0,0%

Leia mais

ANEXO B APÊNDICE 1 PLANO MAR-PORTUGAL: OS PROGRAMAS DE AÇÃO. Estratégia Nacional para o Mar 2013-2020 B-1-1

ANEXO B APÊNDICE 1 PLANO MAR-PORTUGAL: OS PROGRAMAS DE AÇÃO. Estratégia Nacional para o Mar 2013-2020 B-1-1 ANEXO B APÊNDICE 1 PLANO MAR-PORTUGAL: OS PROGRAMAS DE AÇÃO Estratégia Nacional para o Mar 2013-2020 B-1-1 Estratégia Nacional para o Mar 2013-2020 B-1-2 Índice APÊNDICE 1 - PLANO MAR-PORTUGAL: OS PROGRAMAS

Leia mais

AGENDA VALORIZAÇÃO DO TERRITÓRIO

AGENDA VALORIZAÇÃO DO TERRITÓRIO Novas Oportunidades para o Financiamento de Investimento Público e Empresarial no âmbito do QREN --- Sines 11 de Março de 2008 A Agenda Operacional para a Valorização do Território é uma estratégia de

Leia mais

Sistema de Incentivos à Inovação. Inovação Produtiva CONDIÇÕES DE ENQUADRAMENTO

Sistema de Incentivos à Inovação. Inovação Produtiva CONDIÇÕES DE ENQUADRAMENTO Sistema de Incentivos à Inovação Inovação Produtiva CONDIÇÕES DE ENQUADRAMENTO Aviso para apresentação de candidaturas Nº 04/SI/2010 1 Índice Tipologias de Investimento... 3 Condições de Elegibilidade

Leia mais

INCENTIVOS ÀS EMPRESAS NO ÂMBITO DO QREN ABERTURA DE CONCURSOS

INCENTIVOS ÀS EMPRESAS NO ÂMBITO DO QREN ABERTURA DE CONCURSOS INCENTIVOS ÀS EMPRESAS NO ÂMBITO DO QREN ABERTURA DE CONCURSOS SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO) - INOVAÇÃO PRODUTIVA Objectivos e Prioridades O presente concurso destina-se a apoiar investimentos

Leia mais

Programa de Empreendedorismo Tecnológico

Programa de Empreendedorismo Tecnológico PROGRAMA EIBTnet O QUE É? Programa de Empreendedorismo Tecnológico de apoio ao desenvolvimento, implementação, criação e consolidação de novas empresas inovadoras e de base tecnológica. 1 OBJECTIVOS Facilitar

Leia mais

Transporte Marítimo e Portos

Transporte Marítimo e Portos Transporte Marítimo e Portos Disposição de Terminais num Porto - 1 Disposição geral do porto de Leixões. 1 Disposição de Terminais num Porto - 2 Porto de Rotterdam (Holanda), o maior porto europeu. Disposição

Leia mais

Novos Apoios ao Comércio. Miguel Cruz

Novos Apoios ao Comércio. Miguel Cruz Novos Apoios ao Comércio Miguel Cruz Comércio Investe QREN e Linhas de Crédito Portugal 2020 2 Comércio Investe Medida financiada através do Fundo de Modernização do Comércio, com dotação orçamental regional,

Leia mais

Sistemas de Incentivos

Sistemas de Incentivos Sistemas de Incentivos Apoios para PME na colaboração com entidades do SCT Lurdes Pinho (Secretária Técnica Sistemas de Incentivos ON.2) 1 Enquadramento 2 Estrutura ON.2 Eixo Prioritário FEDER % PO I -

Leia mais

Sistema de Incentivos à Inovação. Empreendedorismo Qualificado CONDIÇÕES DE ENQUADRAMENTO

Sistema de Incentivos à Inovação. Empreendedorismo Qualificado CONDIÇÕES DE ENQUADRAMENTO Sistema de Incentivos à Inovação Empreendedorismo Qualificado CONDIÇÕES DE ENQUADRAMENTO Aviso para apresentação de candidaturas Nº 05/SI/2010 1 Índice Destinatários... 3 Condições de Elegibilidade do

Leia mais