Cartilha de Prevenção. ANS - nº Diabetes. Fevereiro/2015

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Cartilha de Prevenção. ANS - nº31763-2. Diabetes. Fevereiro/2015"

Transcrição

1 Cartilha de Prevenção 1 ANS - nº Diabetes Fevereiro/2015

2 Apresentação Uma das missões da Amafresp é prezar pela qualidade de vida de seus filiados e pela prevenção através da informação, pois esta é uma importante ferramenta para alcançarmos um cotidiano mais saudável, ativo e feliz. Ajudar nosso filiado a melhorar sua qualidade de vida e bem-estar é nosso objetivo! Nessa cartilha, colocamos à disposição de nosso filiado informações sobre a diabetes, síndrome que se detectada a tempo e tratada adequadamente pode evitar graves complicações futuras. Apresentamos informações sobre a diabetes, suas formas, causas, sintomas, seus fatores de risco e tratamentos para seu controle. Um adequado controle, além de evitar suas graves complicações, é fundamental para que nosso filiado mantenha sua saúde, bem-estar e, consequentemente, sua qualidade de vida. É a Amafresp cuidando da sua saúde. Boa leitura! Alexandre Lania Gonçalves Diretor da Amafresp Rodrigo Keidel Spada Presidente

3 O que é DIABETES MELLITUS? Diabetes Mellitus (DM) é uma síndrome do metabolismo que resulta no acúmulo de glicose no organismo. Pacientes com DM apresentam deficiência na produção de insulina, o hormônio produzido no pâncreas, responsável por metabolizar a glicose (reguladora da entrada de açúcar nas células). Com a deficiência parcial ou total de insulina, o organismo não absorve a glicose e as taxas de açúcar no sangue aumentam de forma permanente, o que se caracteriza como hiperglicemia e dá origem à DM. Tipos Diabetes Mellitus Tipo I - Normalmente se inicia na infância ou adolescência. Resulta da destruição de células pancreáticas com consequência na produção de insulina, dessa forma o pâncreas produz pouca ou nenhuma insulina. Representa 5% a 10% dos casos de DM. Diabetes Mellitus Tipo II Ocorre entre 90% a 95% dos casos. Caracterizada pela resistência das células à insulina ou pela diminuição na produção de insulina, que se torna insuficiente para a manutenção do nível normal

4 4 de glicose no sangue. Pode ocorrer em qualquer idade, mas geralmente é diagnosticada após os 40 anos. Diabetes Gestacional Qualquer intolerância à glicose com início ou diagnóstico durante a gestação. Ocorre entre 1% a 14% das gestações. Na maioria dos casos há reversão após a gravidez. Pré-Diabetes Caracterizada pela glicemia de jejum alterada e a tolerância à glicose diminuída, que são fatores de risco para o desenvolvimento da DM. É caracterizada como período intermediário entre o normal da glicose e a DM.

5 5 Causa Não se sabe ao certo por que as pessoas desenvolvem a DM Tipo I. Existem casos em que algumas pessoas nascem com genes que as predispõem à doença, mas outras têm os mesmos genes e não têm diabetes. Pode ser algo próprio do organismo ou uma causa externa motivada por determinados tipos de vírus. A DM tipo II possui um fator hereditário maior do que a DM tipo I. Além disso, está fortemente ligada à obesidade e ao sedentarismo. Sintomas Os sintomas clássicos são: Poliúria (aumento da frequência das micções) / nictúria (aumento da frequência das micções durante o período noturno) Polidipsia (aumento da sede) / boca seca Polifagia (aumento da fome) Emagrecimento rápido Fraqueza / letargia Prurido vulvar

6 6 Diminuição brusca da acuidade visual Hiperglicemia (aumento da glicose no sangue) ou glicosúria (presença de glicose na urina)

7 7 Complicações causadas pela DM Impotência sexual Insuficiência renal Infecções urinárias ou cutâneas de repetição Obstrução das veias Aterosclerose Síndrome do pé diabético com ulcerações (feridas) crônicas Degeneração dos nervos periféricos Retinopatia Diabética (lesões na retina), podendo levar da diminuição da visão à cegueira Problemas neurológicos, principalmente relacionados aos pés, como perda da sensibilidade Amputação de membros, entre outros Fatores de Risco Não Modificáveis Idade igual ou superior a 45 anos Histórico familiar de parentes de 1º grau Modificáveis Obesidade Tabagismo Sedentarismo Hipertensão Arterial Má qualidade da alimentação Uso de medicamentos que aumentam a glicose

8 8 Diagnóstico A DM é caracterizada pelo excesso de glicose no sangue, recorrente e/ou persistente, e é diagnosticada através de coleta laboratorial de sangue após jejum de 8 h a 12 h. Epidemiologia A frequência da diabetes tem aumentado rapidamente em todo o mundo. Recentemente, a OMS (Organização Mundial da Saúde) reconheceu a doença como epidêmica. As estatísticas apontam que o número de casos registrados em 1977, cerca de 143 milhões, deve duplicar até 2025, podendo chegar aos 300 milhões. No Brasil, existem hoje 5 milhões de diabéticos. Estimativas revelam que até 2025 serão 11,6 milhões. Alguns dos fatores que favorecem esse crescimento alarmante de casos são o estilo de vida e o envelhecimento da população.

9 9 Tratamento Não existe cura para a Diabetes Mellitus, mas existe a prevenção da doença e diversos tratamentos, que quando seguidos corretamente, proporcionam saúde e qualidade de vida para o portador da DM. Tratamento Farmacológico Comprimidos hipoglicemiantes e/ou insulina subcutânea. Tratamento não Farmacológico Dieta - a dieta é o ponto fundamental do tratamento. Deve ser individualizada para cada tipo de paciente, pois depende de peso, altura, sexo, grau de atividade realizada diariamente, entreoutros. Basicamente deve ser composta por: 50% a 60% de carboidratos, 30% de gorduras e 10% a 15% de proteínas. Deve ser dividida entre 5 e 6 porções/dia. A dieta deve ser rica em fibras, vitaminas e sais minerais, que são encontrados nas frutas e hortaliças. O consumo de bebida alcoólica deve ser restrito, principalmente para pacientes obesos. Evitar: massas/pães em excesso, carnes gordas, embutidos, frituras, laticínios integrais, molhos e cremes ricos em gordura e alimentos refogados ou temperados com excesso de óleo, além de doces e refrigerantes. Priorizar alimentos e bebidas diets e/ou com baixa caloria.

10 10 Atividade Física - praticar atividade física regular de 30 a 40 minutos, ao menos, 5 vezes por semana. Caminhadas diárias são boas para o controle da diabetes. Antes de iniciar a atividade física, o indivíduo deverá passar por uma avaliação médica. Prevenção Prevenção Primária: Prevenção do início da DM. DM Tipo I Estímulo ao aleitamento materno e evitar a introdução do leite de vaca nos 3 primeiros meses de vida. DM Tipo II A maioria dos indivíduos que têm DM tipo II também apresenta obesidade, hipertensão arterial e dislipidemia, sendo a DM o elo de ligação entre esses distúrbios metabólicos. A prevenção está baseada na dieta e na prática de atividades físicas, buscando combater excesso de peso. Reduzir ainda o consumo de álcool e cigarro. Prevenção Secundária: Prevenção das complicações agudas ou crônicas. DM Tipo II Além de tratar a hipertensão arterial, a obesidade e a dislipidemia, é necessário fazer a prevenção de úlceras nos pés através de cuidados específicos e realizar exames periódicos da função renal e da retina.

11 11 Diretoria Executiva Presidente: Rodrigo Keidel Spada 1º Vice-Presidente: Alexandre Lania Gonçalves 2º Vice-Presidente: Angela Manzoti Nahman Secretário Geral: Matheus Henrique Lopes P. Lima Marketing & Comunicação Secretário Adjunto: José Roberto Soares Lobato 1º Tesoureiro: Denis da Cruz Mangia Maciel 2º Tesoureiro: José Carlos Libano Telefones Amafresp Amafresp Emergência Gerência e Diretoria Amafresp (11) Serviço Social (11) Prevenção Amafresp (11) / Emissão de Guias (11) / / Credenciamento (11) / / Reembolso (11) Filiado à Esta cartilha foi desenvolvida pelo departamento de Marketing & Comunicação da Afresp em fevereiro/2015. Ilustrações Luciana Mattiello.

12

Alterações Metabolismo Carboidratos DIABETES

Alterações Metabolismo Carboidratos DIABETES 5.5.2009 Alterações Metabolismo Carboidratos DIABETES Introdução Diabetes Mellitus é uma doença metabólica, causada pelo aumento da quantidade de glicose sanguínea A glicose é a principal fonte de energia

Leia mais

PROJETO PROMOÇÃO DA SAÚDE E EDUCAÇÃO SEXUAL EM MEIO ESCOLAR

PROJETO PROMOÇÃO DA SAÚDE E EDUCAÇÃO SEXUAL EM MEIO ESCOLAR PROJETO PROMOÇÃO DA SAÚDE E EDUCAÇÃO SEXUAL EM MEIO ESCOLAR A Diabetes afeta cerca de 366 milhões de pessoas em todo o mundo e cerca de 1 milhão de Portugueses. A cada 7 segundos morre no Planeta Terra

Leia mais

0800 30 30 03 www.unimedbh.com.br

0800 30 30 03 www.unimedbh.com.br ANS - Nº 34.388-9 0800 30 30 03 www.unimedbh.com.br Março 2007 Programa de Atenção ao Diabetes O que é diabetes? AUnimed-BH preocupa-se com a saúde e o bem-estar dos seus clientes, por isso investe em

Leia mais

Conheça mais sobre. Diabetes

Conheça mais sobre. Diabetes Conheça mais sobre Diabetes O diabetes é caracterizado pelo alto nível de glicose no sangue (açúcar no sangue). A insulina, hormônio produzido pelo pâncreas, é responsável por fazer a glicose entrar para

Leia mais

EXERCÍCIO E DIABETES

EXERCÍCIO E DIABETES EXERCÍCIO E DIABETES Todos os dias ouvimos falar dos benefícios que os exercícios físicos proporcionam, de um modo geral, à nossa saúde. Pois bem, aproveitando a oportunidade, hoje falaremos sobre a Diabetes,

Leia mais

DIABETES MELLITUS ( DM ) Autor: Dr. Mauro Antonio Czepielewski www.abcdasaude.com.br/artigo.php?127

DIABETES MELLITUS ( DM ) Autor: Dr. Mauro Antonio Czepielewski www.abcdasaude.com.br/artigo.php?127 DIABETES MELLITUS ( DM ) Autor: Dr. Mauro Antonio Czepielewski www.abcdasaude.com.br/artigo.php?127 Sinônimos: Diabetes, hiperglicemia Nomes populares: Açúcar no sangue, aumento de açúcar. O que é? Doença

Leia mais

à diabetes? As complicações resultam da de açúcar no sangue. São frequentes e graves podendo (hiperglicemia).

à diabetes? As complicações resultam da de açúcar no sangue. São frequentes e graves podendo (hiperglicemia). diabetes Quando Acidente a glicemia vascular (glicose cerebral no sangue) (tromboses), sobe, o pâncreas uma das principais O que Quais é a diabetes? as complicações associadas à diabetes? produz causas

Leia mais

Tome uma injeção de informação. Diabetes

Tome uma injeção de informação. Diabetes Tome uma injeção de informação. Diabetes DIABETES O diabetes é uma doença crônica, em que o pâncreas não produz insulina em quantidade suficiente, ou o organismo não a utiliza da forma adequada. Tipos

Leia mais

D I R E T O R I A D E S A Ú D E

D I R E T O R I A D E S A Ú D E Saúde In Forma Junho/2013 Dia 26 de Junho Dia Nacional do Diabetes Diabetes é uma doença metabólica caracterizada por um aumento anormal da glicose ou açúcar no sangue. A glicose é a principal fonte de

Leia mais

A PESSOA COM DIABETES

A PESSOA COM DIABETES A PESSOA COM DIABETES A diabetes mellitus é uma doença crónica com elevados custos humanos, sociais e económicos, em rápida expansão por todo o mundo. Calcula-se que Portugal terá, na segunda década deste

Leia mais

DIABETES MELLITUS DIABETES MELLITUS DIABETES MELLITUS DIABETES MELLITUS DIABETES MELLITUS DIABETES MELLITUS 18/9/2014

DIABETES MELLITUS DIABETES MELLITUS DIABETES MELLITUS DIABETES MELLITUS DIABETES MELLITUS DIABETES MELLITUS 18/9/2014 UNESC ENFERMAGEM SAÚDE DO ADULTO PROFª.: FLÁVIA NUNES O Diabetes Mellitus configura-se hoje como uma epidemia mundial, traduzindo-se em grande desafio para os sistemas de saúde de todo o mundo. O envelhecimento

Leia mais

DIABETES MELLITUS. Prof. Claudia Witzel

DIABETES MELLITUS. Prof. Claudia Witzel DIABETES MELLITUS Diabetes mellitus Definição Aumento dos níveis de glicose no sangue, e diminuição da capacidade corpórea em responder à insulina e ou uma diminuição ou ausência de insulina produzida

Leia mais

Veículo: Jornal da Comunidade Data: 24 a 30/07/2010 Seção: Comunidade Vip Pág.: 4 Assunto: Diabetes

Veículo: Jornal da Comunidade Data: 24 a 30/07/2010 Seção: Comunidade Vip Pág.: 4 Assunto: Diabetes Veículo: Jornal da Comunidade Data: 24 a 30/07/2010 Seção: Comunidade Vip Pág.: 4 Assunto: Diabetes Uma vida normal com diabetes Obesidade, histórico familiar e sedentarismo são alguns dos principais fatores

Leia mais

IDENTIFICANDO AS COMPLICAÇÕES DO DIABETES MELLITUS EM FREQÜENTADORES DE UM CENTRO REGIONAL DE ESPECIALIDADES (CRE) 1

IDENTIFICANDO AS COMPLICAÇÕES DO DIABETES MELLITUS EM FREQÜENTADORES DE UM CENTRO REGIONAL DE ESPECIALIDADES (CRE) 1 IDENTIFICANDO AS COMPLICAÇÕES DO DIABETES MELLITUS EM FREQÜENTADORES DE UM CENTRO REGIONAL DE ESPECIALIDADES (CRE) 1 Ariana Rodrigues Silva CARVALHO 2 Karina Isabel VIVIAN 3 Marister PICCOLI 4 INTRODUÇÃO:

Leia mais

DIABETES MELLITUS: MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS EVIDENCIADAS EM IDOSOS ATENDIDOS EM UMA UNIDADE SAÚDE DA FAMÍLIA DO MUNICÍPIO DE ALAGOA GRANDE-PB

DIABETES MELLITUS: MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS EVIDENCIADAS EM IDOSOS ATENDIDOS EM UMA UNIDADE SAÚDE DA FAMÍLIA DO MUNICÍPIO DE ALAGOA GRANDE-PB DIABETES MELLITUS: MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS EVIDENCIADAS EM IDOSOS ATENDIDOS EM UMA UNIDADE SAÚDE DA FAMÍLIA DO MUNICÍPIO DE ALAGOA GRANDE-PB Esmeraldina Ana Sousa e Silva-Faculdade de Enfermagem Nova Esperança

Leia mais

Programa Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) Campanha de Prevenção e Controle de Hipertensão e Diabetes

Programa Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) Campanha de Prevenção e Controle de Hipertensão e Diabetes Programa Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) Campanha de Prevenção e Controle de Hipertensão e Diabetes Objetivos: - Desenvolver uma visão biopsicossocial integrada ao ambiente de trabalho, considerando

Leia mais

Congresso do Desporto Desporto, Saúde e Segurança

Congresso do Desporto Desporto, Saúde e Segurança Congresso do Desporto Desporto, Saúde e Segurança Projecto Mexa-se em Bragança Organização: Pedro Miguel Queirós Pimenta Magalhães E-mail: mexaseembraganca@ipb.pt Web: http://www.mexaseembraganca.ipb.pt

Leia mais

Saiba quais são os diferentes tipos de diabetes

Saiba quais são os diferentes tipos de diabetes Saiba quais são os diferentes tipos de diabetes Diabetes é uma doença ocasionada pela total falta de produção de insulina pelo pâncreas ou pela quantidade insuficiente da substância no corpo. A insulina

Leia mais

Tipos de Diabetes. Diabetes Gestacional

Tipos de Diabetes. Diabetes Gestacional Tipos de Diabetes Diabetes Gestacional Na gravidez, duas situações envolvendo o diabetes podem acontecer: a mulher que já tinha diabetes e engravida e o diabetes gestacional. O diabetes gestacional é a

Leia mais

OS 5 PASSOS QUE MELHORAM ATÉ 80% OS RESULTADOS NO CONTROLE DO DIABETES. Mônica Amaral Lenzi Farmacêutica Educadora em Diabetes

OS 5 PASSOS QUE MELHORAM ATÉ 80% OS RESULTADOS NO CONTROLE DO DIABETES. Mônica Amaral Lenzi Farmacêutica Educadora em Diabetes OS 5 PASSOS QUE MELHORAM ATÉ 80% OS RESULTADOS NO CONTROLE DO DIABETES Mônica Amaral Lenzi Farmacêutica Educadora em Diabetes TER DIABETES NÃO É O FIM... É o início de uma vida mais saudável, com alimentação

Leia mais

DIABETES MELLITUS. Profa. Ms. Priscilla Sete de Carvalho Onofre

DIABETES MELLITUS. Profa. Ms. Priscilla Sete de Carvalho Onofre MELLITUS Profa. Ms. Priscilla Sete de Carvalho Onofre O Diabetes Mellitus (DM) é uma doença crônicas não transmissíveis (DCNT), de alta prevalência cujos fatores de risco e complicações representam hoje

Leia mais

Aula 10: Diabetes Mellitus (DM)

Aula 10: Diabetes Mellitus (DM) Aula 10: Diabetes Mellitus (DM) Diabetes Mellitus (DM) Doença provocada pela deficiência de produção e/ou de ação da insulina, que leva a sintomas agudos e a complicações crônicas características; Insulina:

Leia mais

INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS

INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS TÍTULO: DIABETES MELLITUS TIPO II E O ANTIDIABÉTICO METFORMINA CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: BIOMEDICINA INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS

Leia mais

DIABETES MELLITUS. Ricardo Rodrigues Cardoso Educação Física e Ciências do DesportoPUC-RS

DIABETES MELLITUS. Ricardo Rodrigues Cardoso Educação Física e Ciências do DesportoPUC-RS DIABETES MELLITUS Ricardo Rodrigues Cardoso Educação Física e Ciências do DesportoPUC-RS Segundo a Organização Mundial da Saúde, existem atualmente cerca de 171 milhões de indivíduos diabéticos no mundo.

Leia mais

O que é diabetes mellitus tipo 2?

O que é diabetes mellitus tipo 2? O que é diabetes mellitus tipo 2? Todas as células do nosso corpo precisam de combustível para funcionar. O principal combustível chama-se glicose, que é um tipo de açúcar. Para que a glicose consiga entrar

Leia mais

Dependendo dos motivos, o diabetes pode ser de dois tipos:

Dependendo dos motivos, o diabetes pode ser de dois tipos: DIABETES O diabetes já é tratado como uma epidemia nos EUA. O Brasil é o quinto país no mundo em número de diabéticos, com 7,6 milhões de casos em 2007 ele estava na oitava posição, dos quais 50% não sabem

Leia mais

Pesquisa revela que um em cada 11 adultos no mundo tem diabetes

Pesquisa revela que um em cada 11 adultos no mundo tem diabetes Pesquisa revela que um em cada 11 adultos no mundo tem diabetes O Dia Mundial da Saúde é celebrado todo 7 de abril, e neste ano, o tema escolhido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para conscientização

Leia mais

Como viver bem com diabetes

Como viver bem com diabetes Como viver bem com diabetes Sumário 3 5 7 8 10 12 14 15 16 17 19 O que é diabetes? Como saber se tenho diabetes? Por que controlar bem o diabetes? Alimentação Por que fazer exercícios físicos? Tratamento

Leia mais

DIABETES MELLITUS. Dra. Luciana N Cosenso Martin Disciplina de Clínica Médica FAMERP

DIABETES MELLITUS. Dra. Luciana N Cosenso Martin Disciplina de Clínica Médica FAMERP DIABETES MELLITUS Dra. Luciana N Cosenso Martin Disciplina de Clínica Médica FAMERP DIABETES MELLITUS DEFINIÇÃO Síndrome de etiologia múltipla decorrente da falta de ação de insulina e/ou da incapacidade

Leia mais

47 Por que preciso de insulina?

47 Por que preciso de insulina? A U A UL LA Por que preciso de insulina? A Medicina e a Biologia conseguiram decifrar muitos dos processos químicos dos seres vivos. As descobertas que se referem ao corpo humano chamam mais a atenção

Leia mais

Proteger nosso. Futuro

Proteger nosso. Futuro Proteger nosso Futuro A Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) é uma entidade sem fins lucrativos criada em 1943, tendo como objetivo unir a classe médica especializada em cardiologia para o planejamento

Leia mais

CORAÇÃO. Na Saúde combata...os inimigos silenciosos! Trabalho Elaborado por: Ana Cristina Pinheiro Mário Quintaneiro

CORAÇÃO. Na Saúde combata...os inimigos silenciosos! Trabalho Elaborado por: Ana Cristina Pinheiro Mário Quintaneiro Trabalho Elaborado por: Na Saúde combata...os inimigos silenciosos! Ana Cristina Pinheiro Mário Quintaneiro CORAÇÃO Olá! Eu sou o seu coração, trabalho dia e noite sem parar, sem descanso semanal ou férias.

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA O PROFESSOR PRESENCIAL

ORIENTAÇÕES PARA O PROFESSOR PRESENCIAL ORIENTAÇÕES PARA O PROFESSOR PRESENCIAL Componente Curriculares Educação Física Professores Ministrantes: Kim Raone e Marcus Marins Série/ Ano letivo: 2º ano/ 2014 Data: 26/03/2014 AULA 5.1 Conteúdo: Doenças

Leia mais

DIABETES MELLITUS PATRÍCIA DUPIM

DIABETES MELLITUS PATRÍCIA DUPIM DIABETES MELLITUS PATRÍCIA DUPIM Introdução É um conjunto de doenças metabólicas que provocam hiperglicemia por deficiência de insulina Essa deficiência pode ser absoluta, por baixa produção, ou relativa

Leia mais

Abordagem Diagnóstica e Terapêutica da Diabete Melito Não Complicada em Cães

Abordagem Diagnóstica e Terapêutica da Diabete Melito Não Complicada em Cães Abordagem Diagnóstica e Terapêutica da Diabete Melito Não Complicada em Cães Cecilia Sartori Zarif Residente em Clínica e Cirurgia de Pequenos Animais da UFV Distúrbio do Pâncreas Endócrino Diabete Melito

Leia mais

Tópicos da Aula. Classificação CHO. Processo de Digestão 24/09/2012. Locais de estoque de CHO. Nível de concentração de glicose no sangue

Tópicos da Aula. Classificação CHO. Processo de Digestão 24/09/2012. Locais de estoque de CHO. Nível de concentração de glicose no sangue Universidade Estadual Paulista DIABETES E EXERCÍCIO FÍSICO Profª Dnda Camila Buonani da Silva Disciplina: Atividade Física e Saúde Tópicos da Aula 1. Carboidrato como fonte de energia 2. Papel da insulina

Leia mais

Os portadores de diabetes representam 30% dos pacientes que se internam em unidades coronarianas.

Os portadores de diabetes representam 30% dos pacientes que se internam em unidades coronarianas. A Diabetes é a sexta causa mais frequente de internação hospitalar e contribui de forma significativa (30% a 50%) para outras causas como cardiopatias isquêmicas, insuficiência cardíacas, AVC e hipertensão.

Leia mais

Diabetes. Introdução. Sintomas

Diabetes. Introdução. Sintomas Diabetes Introdução A diabetes desenvolve-se quando o organismo não consegue controlar a quantidade de glicose (açúcar) no sangue. Isto pode acontecer se o corpo não produzir quantidades suficientes da

Leia mais

PERFIL PANCREÁTICO. Prof. Dr. Fernando Ananias. MONOSSACARÍDEOS Séries das aldoses

PERFIL PANCREÁTICO. Prof. Dr. Fernando Ananias. MONOSSACARÍDEOS Séries das aldoses PERFIL PANCREÁTICO Prof. Dr. Fernando Ananias MONOSSACARÍDEOS Séries das aldoses 1 DISSACARÍDEO COMPOSIÇÃO FONTE Maltose Glicose + Glicose Cereais Sacarose Glicose + Frutose Cana-de-açúcar Lactose Glicose

Leia mais

DIABETES E SINAIS VITAIS

DIABETES E SINAIS VITAIS AGENTE DE FÉ E DO CORAÇÃO PASTORAL NACIONAL DA SAÚDE 04 de outubro de 2013 DIABETES E SINAIS VITAIS Marcia Nery Equipe Médica de Diabetes Hospital das Clínicas da FMUSP Definição Diabetes mellitus: Doença

Leia mais

CUIDANDO DO SEU CORAÇÃO Controle e Prevenção da Doença Aterosclerótica Coronariana

CUIDANDO DO SEU CORAÇÃO Controle e Prevenção da Doença Aterosclerótica Coronariana HOSPITAL DAS CLÍNICAS - UFMG Programa de Reabilitação Cardiovascular e Metabólica Residência Multiprofissional em Saúde Cardiovascular CUIDANDO DO SEU CORAÇÃO Controle e Prevenção da Doença Aterosclerótica

Leia mais

Em pleno novo milênio nossa sociedade aparece com uma

Em pleno novo milênio nossa sociedade aparece com uma 8 Epidemiologia da Atividade Física & Doenças Crônicas: Diabetes Dênis Marcelo Modeneze Graduado em Educação Física Mestre em Educação Física na Área de Atividade Física, Adaptação e Saúde-UNICAMP Em pleno

Leia mais

PREVALÊNCIA DOS FATORES DE RISCO PARA DIABETES MELLITUS TIPO 2 EM POPULAÇÃO ATENDIDA EM APARECIDA DE GOIÂNIA PELA LIGA ACADÊMICA DE DIABETES DA UFG

PREVALÊNCIA DOS FATORES DE RISCO PARA DIABETES MELLITUS TIPO 2 EM POPULAÇÃO ATENDIDA EM APARECIDA DE GOIÂNIA PELA LIGA ACADÊMICA DE DIABETES DA UFG PREVALÊNCIA DOS FATORES DE RISCO PARA DIABETES MELLITUS TIPO 2 EM POPULAÇÃO ATENDIDA EM APARECIDA DE GOIÂNIA PELA LIGA ACADÊMICA DE DIABETES DA UFG CAMPOS NETO, Moacir Batista de¹; SANTOS, Débora Ferreira

Leia mais

PERFIL NUTRICIONAL DE INDIVÍDUOS DIABÉTICOS ATENDIDOS PELA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA DE UM MUNICÍPIO DO NORTE DO PARANÁ

PERFIL NUTRICIONAL DE INDIVÍDUOS DIABÉTICOS ATENDIDOS PELA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA DE UM MUNICÍPIO DO NORTE DO PARANÁ PERFIL NUTRICIONAL DE INDIVÍDUOS DIABÉTICOS ATENDIDOS PELA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA DE UM MUNICÍPIO DO NORTE DO PARANÁ VIEIRA, G.A. Resumo: O diabetes Mellitus é considerado atualmente uma das principais

Leia mais

DIABETES E GRAVIDEZ 1. CONCEITO

DIABETES E GRAVIDEZ 1. CONCEITO DIABETES E GRAVIDEZ 1. CONCEITO Diabete é uma síndrome caracterizada por elevação crônica da glicemia de jejum e/ou das pós-prandiais, devido a defeito absoluto ou relativo da produção de insulina, ou

Leia mais

DIABETES MELLITUS (DM) Professora Melissa Kayser

DIABETES MELLITUS (DM) Professora Melissa Kayser DIABETES MELLITUS (DM) Professora Melissa Kayser DM: Conceitos Doença causada pela falta, absoluta ou relativa, de insulina no organismo. Insulina: é um hormônio, responsável pelo controle do açúcar no

Leia mais

Teste seus conhecimentos: Caça-Palavras

Teste seus conhecimentos: Caça-Palavras Teste seus conhecimentos: Caça-Palavras Batizada pelos médicos de diabetes mellitus, a doença ocorre quando há um aumento do açúcar no sangue. Dependendo dos motivos desse disparo, pode ser de dois tipos.

Leia mais

É diabético ou está integrado num grupo de risco? Conheça os sintomas, os tipos e as complicações desta doença.

É diabético ou está integrado num grupo de risco? Conheça os sintomas, os tipos e as complicações desta doença. PORTAL DA SAÚDE Diabetes É diabético ou está integrado num grupo de risco? Conheça os sintomas, os tipos e as complicações desta doença. Devidamente tratada, a diabetes não impede o doente de ter uma vida

Leia mais

Que tipos de Diabetes existem?

Que tipos de Diabetes existem? Que tipos de Diabetes existem? -Diabetes Tipo 1 -também conhecida como Diabetes Insulinodependente -Diabetes Tipo 2 - Diabetes Gestacional -Outros tipos de Diabetes Organismo Saudável As células utilizam

Leia mais

II OFICINA NACIONAL DE FORMAÇÃO DE TUTORES EM EDUCAÇÃO EM SAÚDE PARA O AUTOCUIDADO EM DIABETES. Entendendo o Diabetes Mellitus

II OFICINA NACIONAL DE FORMAÇÃO DE TUTORES EM EDUCAÇÃO EM SAÚDE PARA O AUTOCUIDADO EM DIABETES. Entendendo o Diabetes Mellitus II OFICINA NACIONAL DE FORMAÇÃO DE TUTORES EM EDUCAÇÃO EM SAÚDE PARA O AUTOCUIDADO EM DIABETES Entendendo o Diabetes Mellitus Dra. Jeane Sales Macedo Dra. Iraci Oliveira Objetivos Capacitar profissionais

Leia mais

ATIVIDADE FÍSICA E DIABETES. Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior

ATIVIDADE FÍSICA E DIABETES. Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior ATIVIDADE FÍSICA E DIABETES Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior O QUE É DIABETES? Trata-se de uma doença crônica que ocorre quando o pâncreas não produz insulina ou quando o corpo não consegue utilizar

Leia mais

PALAVRAS CHAVE Diabetes mellitus tipo 2, IMC. Obesidade. Hemoglobina glicada.

PALAVRAS CHAVE Diabetes mellitus tipo 2, IMC. Obesidade. Hemoglobina glicada. 11. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA AVALIAÇÃO

Leia mais

RECOMENDAÇÕES ALIMENTARES PARA ALUNOS COM DIABETES, HIPERTENSÃO, DOENÇA CELÍACA, E INTOLERÂNCIA Á LACTOSE.

RECOMENDAÇÕES ALIMENTARES PARA ALUNOS COM DIABETES, HIPERTENSÃO, DOENÇA CELÍACA, E INTOLERÂNCIA Á LACTOSE. RECOMENDAÇÕES ALIMENTARES PARA ALUNOS COM DIABETES, HIPERTENSÃO, DOENÇA CELÍACA, E INTOLERÂNCIA Á LACTOSE. 1. DOENÇA CELIACA É uma doença que causa inflamações nas camadas da parede do intestino delgado,

Leia mais

Nelié Freitas Macedo. Diabetes

Nelié Freitas Macedo. Diabetes Diabetes 1 Nelié Freitas Macedo Diabetes 1ª Edição ATIVA EDITORA LTDA Ano de 2015 ativaeditora AUTOR Nelié Freitas Macedo ORIENTAÇÃO MÉDICA Dra. Márcia Souza Freitas Alvernaz CAPA, DIAGRAMAÇÃO E ILUSTRAÇÃO

Leia mais

Profa. Fernanda Oliveira Magalhães

Profa. Fernanda Oliveira Magalhães Profa. Fernanda Oliveira Magalhães Conceito Importância - Prevalência Classificação Diagnóstico Tratamento Não farmacológico Farmacológico Diretrizes da Sociedade Brasileira de Diabetes, 2011 www.diabetes.org.br

Leia mais

S a, 22 de dezembro de 2014. J. AO EXPEO ERNO EM 2 114 GER. UDtOGONÇALVEff í PRESIDENTE

S a, 22 de dezembro de 2014. J. AO EXPEO ERNO EM 2 114 GER. UDtOGONÇALVEff í PRESIDENTE :.:4:. GP-RI-2007/14 Senhor Presidente, J. AO EXPEO ERNO EM 2 114 GER S a, 22 de dezembro de 2014. UDtOGONÇALVEff í PRESIDENTE Em ate 'ã ao requerimento n 2070/2014, de autoria do Vereador FERNANDO L S

Leia mais

5.1 Doenças do esôfago: acalasia, esofagite, hérnia hiatal, câncer de cabeça e pescoço, câncer de esôfago, cirurgias

5.1 Doenças do esôfago: acalasia, esofagite, hérnia hiatal, câncer de cabeça e pescoço, câncer de esôfago, cirurgias MÓDULO I NUTRIÇÃO CLÍNICA 1-Absorção, digestão, energia, água e álcool 2-Vitaminas e minerais 3-Proteínas, lipídios, carboidratos e fibras 4-Cálculo das necessidades energéticas 5-Doenças do aparelho digestivo

Leia mais

APOSTILA AULA 2 ENTENDENDO OS SINTOMAS DO DIABETES

APOSTILA AULA 2 ENTENDENDO OS SINTOMAS DO DIABETES APOSTILA AULA 2 ENTENDENDO OS SINTOMAS DO DIABETES 1 Copyright 2014 por Publicado por: Diabetes & Você Autora: Primeira edição: Maio de 2014 Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta apostila pode

Leia mais

VIVER BEM OS RINS DO SEU FABRÍCIO AGENOR DOENÇAS RENAIS

VIVER BEM OS RINS DO SEU FABRÍCIO AGENOR DOENÇAS RENAIS VIVER BEM OS RINS DO SEU FABRÍCIO AGENOR DOENÇAS RENAIS Leia o código e assista a história de seu Fabrício Agenor. Este é o seu Fabrício Agenor. Ele sempre gostou de comidas pesadas e com muito tempero

Leia mais

Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade Física Adaptada e Saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira DIABETES

Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade Física Adaptada e Saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira DIABETES Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade Física Adaptada e Saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira DIABETES Introdução Geralmente, as pessoas descobrem estar diabéticas quando observam que, apesar

Leia mais

Diabetes INVESTIGAÇÕES BIOQUÍMICAS ESPECIALIZADAS

Diabetes INVESTIGAÇÕES BIOQUÍMICAS ESPECIALIZADAS DIABETES Diabetes INVESTIGAÇÕES BIOQUÍMICAS ESPECIALIZADAS Homeostasia da glucose ACÇÃO DA INSULINA PÂNCREAS Gluconeogénese Glicogenólise Lipólise Cetogénese Proteólise INSULINA GO GO GO GO GO Absorção

Leia mais

Tipos de Diabetes e 10 Super Alimentos Para Controlar a Diabetes

Tipos de Diabetes e 10 Super Alimentos Para Controlar a Diabetes Esse Ebook Tem O Objetivo de Ajudar Diabéticos, a Levar Uma Vida Normal Lembrando Que A Diabetes E Uma doença Silenciosa, e Muito Perigosa se Você Ignora-la. Um Outro Ponto Importante e Que A forma de

Leia mais

SENADO FEDERAL PRESSÃO CONTROLADA SENADOR CLÉSIO ANDRADE

SENADO FEDERAL PRESSÃO CONTROLADA SENADOR CLÉSIO ANDRADE SENADO FEDERAL PRESSÃO CONTROLADA SENADOR CLÉSIO ANDRADE 2 Pressão controlada apresentação Chamada popularmente de pressão alta, a hipertensão é grave por dois motivos: não apresenta sintomas, ou seja,

Leia mais

DROGAS HIPOGLICEMIANTES

DROGAS HIPOGLICEMIANTES DROGAS HIPOGLICEMIANTES Secreção da insulina Insulina plasmática Receptor de insulina Ações da insulina DIABETES: Síndrome de múltipla etiologia, decorrente da falta de insulina e/ou sua incapacidade

Leia mais

O desafio hoje para o Pediatra e também para sociedade é cuidar das crianças que vão viver 100 anos ou mais e que precisam viver com qualidade de

O desafio hoje para o Pediatra e também para sociedade é cuidar das crianças que vão viver 100 anos ou mais e que precisam viver com qualidade de O desafio hoje para o Pediatra e também para sociedade é cuidar das crianças que vão viver 100 anos ou mais e que precisam viver com qualidade de vida. A infância e adolescência são idades ideais para

Leia mais

conhecer e prevenir DIABETES MELLITUS

conhecer e prevenir DIABETES MELLITUS conhecer e prevenir DIABETES MELLITUS 2013 Diretoria Executiva Diretor-Presidente: Cassimiro Pinheiro Borges Diretor Financeiro: Eduardo Inácio da Silva Diretor de Administração: André Luiz de Araújo Crespo

Leia mais

Dia Mundial da Diabetes - 14 Novembro de 2012 Controle a diabetes antes que a diabetes o controle a si

Dia Mundial da Diabetes - 14 Novembro de 2012 Controle a diabetes antes que a diabetes o controle a si Dia Mundial da Diabetes - 14 Novembro de 2012 Controle a diabetes antes que a diabetes o controle a si A função da insulina é fazer com o que o açúcar entre nas células do nosso corpo, para depois poder

Leia mais

A ESCOLA E AS CRIANÇAS DIABÉTICAS. Comunicação EIXO PESQUISA, EDUCAÇÃO, DIVERSIDADE E CULTURAS

A ESCOLA E AS CRIANÇAS DIABÉTICAS. Comunicação EIXO PESQUISA, EDUCAÇÃO, DIVERSIDADE E CULTURAS 1 A ESCOLA E AS CRIANÇAS DIABÉTICAS Comunicação EIXO PESQUISA, EDUCAÇÃO, DIVERSIDADE E CULTURAS RESUMO Priscila Bortolozzo Sueli Caro A forma como pais e crianças enfrentam a doença crônica está associada

Leia mais

Quais são os sintomas? O sucesso no controle do diabetes depende de quais fatores? O que é monitorização da glicemia? O que é diabetes?

Quais são os sintomas? O sucesso no controle do diabetes depende de quais fatores? O que é monitorização da glicemia? O que é diabetes? Quais são os sintomas? Muita sede, muita fome, muita urina, desânimo e perda de peso. Esses sintomas podem ser observados antes do diagnóstico ou quando o controle glicêmico está inadequado. O aluno com

Leia mais

SUMÁRIO DIABETES...4 O QUE É PRÉ-DIABETES...5 TIPO DE DIABETES...6 PREVENÇÃO...8 DIAGNÓSTICO...8 DETECÇÃO DO DIABETES...9 TRATAMENTO...

SUMÁRIO DIABETES...4 O QUE É PRÉ-DIABETES...5 TIPO DE DIABETES...6 PREVENÇÃO...8 DIAGNÓSTICO...8 DETECÇÃO DO DIABETES...9 TRATAMENTO... 2 SUMÁRIO DIABETES...4 O QUE É PRÉ-DIABETES...5 TIPO DE DIABETES...6 PREVENÇÃO...8 DIAGNÓSTICO...8 DETECÇÃO DO DIABETES...9 TRATAMENTO...10 PRÁTICA DE ATIVIDADE FÍSICA...17 PLANO ALIMENTAR...18 CUIDANDO

Leia mais

Prevenção Cardio vascular. Dra Patricia Rueda Cardiologista e Arritmologista

Prevenção Cardio vascular. Dra Patricia Rueda Cardiologista e Arritmologista Prevenção Cardio vascular Dra Patricia Rueda Cardiologista e Arritmologista Principal causa de morte em todo o mundo Considerada uma EPIDEMIA pela OMS em 2009 Alta mortalidade Alta morbidade = Muitas

Leia mais

O que é O que é. colesterol?

O que é O que é. colesterol? O que é O que é colesterol? 1. O que é colesterol alto e por que ele é ruim? Apesar de a dislipidemia (colesterol alto) ser considerada uma doença extremamente prevalente no Brasil e no mundo, não existem

Leia mais

Diabetes. [ 28 ] maio/junho 2004 diga lá nº 37

Diabetes. [ 28 ] maio/junho 2004 diga lá nº 37 Diabetes [ 28 ] maio/junho 2004 diga lá nº 37 uma amarga docura A Organização Mundial de Saúde adverte: o diabetes é uma epidemia em crescimento já atinge mais de 110 milhões de pessoas em todo o mundo.

Leia mais

Elevação dos custos do setor saúde

Elevação dos custos do setor saúde Elevação dos custos do setor saúde Envelhecimento da população: Diminuição da taxa de fecundidade Aumento da expectativa de vida Aumento da demanda por serviços de saúde. Transição epidemiológica: Aumento

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE EXTENSÃO PIBEX 2013-2014 ANEXO 02 MODELO DE PROJETO DE EXTENSÃO

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE EXTENSÃO PIBEX 2013-2014 ANEXO 02 MODELO DE PROJETO DE EXTENSÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE EXTENSÃO PIBEX 2013-2014 ANEXO 02 MODELO DE PROJETO DE EXTENSÃO Título: Adoçando a vida: ampliando a assistência ao paciente diabético Colegiado/Setor Proponente: Colegiado

Leia mais

O beneficio da atividade física no tratamento do diabetes tipo 2. ALVIN. Fabiano A. Folgate. Resumo:

O beneficio da atividade física no tratamento do diabetes tipo 2. ALVIN. Fabiano A. Folgate. Resumo: O beneficio da atividade física no tratamento do diabetes tipo 2 ALVIN. Fabiano A. Folgate Resumo: O objetivo do trabalho foi analisar o beneficio do exercício físico no individuo diabético tipo 2, tratando

Leia mais

PROJETO DE RESOLUÇÃO N.º 197/XIII/1.ª

PROJETO DE RESOLUÇÃO N.º 197/XIII/1.ª b Grupo Parlamentar PROJETO DE RESOLUÇÃO N.º 197/XIII/1.ª RECOMENDA AO GOVERNO A DISPONIBILIZAÇÃO DE TERAPÊUTICA COM SISTEMA DE PERFUSÃO CONTÍNUA DE INSULINA (SPCI) A TODAS AS CRIANÇAS COM DIABETES ATÉ

Leia mais

A SAÚDE DO OBESO Equipe CETOM

A SAÚDE DO OBESO Equipe CETOM A SAÚDE DO OBESO Dr. Izidoro de Hiroki Flumignan Médico endocrinologista e sanitarista Equipe CETOM Centro de Estudos e Tratamento para a Obesidade Mórbida. Diretor do Instituto Flumignano de Medicina

Leia mais

Diabetes Mellitus em animais de companhia. Natália Leonel Ferreira 2º ano Medicina Veterinária

Diabetes Mellitus em animais de companhia. Natália Leonel Ferreira 2º ano Medicina Veterinária Diabetes Mellitus em animais de companhia Natália Leonel Ferreira 2º ano Medicina Veterinária O que é Diabetes Mellitus? É uma doença em que o metabolismo da glicose fica prejudicado pela falta ou má absorção

Leia mais

Iremos apresentar alguns conselhos para o ajudar a prevenir estes factores de risco e portanto a evitar as doenças

Iremos apresentar alguns conselhos para o ajudar a prevenir estes factores de risco e portanto a evitar as doenças FACTORES DE RISCO Factores de risco de doença cardiovascular são condições cuja presença num dado indivíduo aumentam a possibilidade do seu aparecimento. Os mais importantes são o tabaco, a hipertensão

Leia mais

VI CURSO DE ATUALIZAÇÃO EM DIABETES DIETOTERAPIA ACADÊMICA LIGA DE DIABETES ÂNGELA MENDONÇA

VI CURSO DE ATUALIZAÇÃO EM DIABETES DIETOTERAPIA ACADÊMICA LIGA DE DIABETES ÂNGELA MENDONÇA VI CURSO DE ATUALIZAÇÃO EM DIABETES DIETOTERAPIA ACADÊMICA ÂNGELA MENDONÇA LIGA DE DIABETES A intervenção nutricional pode melhorar o controle glicêmico. Redução de 1.0 a 2.0% nos níveis de hemoglobina

Leia mais

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL Último Encontro: Vila Velha 1 Escolha dos temas a serem trabalhados. Tema de hoje: Oficina sobre alimentação saudável 1) Alimentos Alimentos construtores: fornecem proteínas

Leia mais

Diabetes mellitus tipo 2 Resumo de diretriz NHG M01 (terceira revisão, outubro 2013)

Diabetes mellitus tipo 2 Resumo de diretriz NHG M01 (terceira revisão, outubro 2013) Diabetes mellitus tipo 2 Resumo de diretriz NHG M01 (terceira revisão, outubro 2013) Rutten GEHM De Grauw WJC Nijpels G Houweling ST Van de Laar FA Bilo HJ Holleman F Burgers JS Wiersma Tj Janssen PGH

Leia mais

6/3/2015. Prof. Gustavo Vilela da Silveira, MSc

6/3/2015. Prof. Gustavo Vilela da Silveira, MSc Prof. Gustavo Vilela da Silveira, MSc Homem, 52 anos. Fome e sede frequentes há 3 anos Micções frequentes e perda de peso. Refere preferência por comidas substanciosas e álcool. Glicemia em jejum 150 (Glicosuria+)

Leia mais

Pâncreas. Pancreatite aguda. Escolha uma das opções abaixo para ler mais detalhes.

Pâncreas. Pancreatite aguda. Escolha uma das opções abaixo para ler mais detalhes. Pâncreas Escolha uma das opções abaixo para ler mais detalhes. Pancreatite aguda Pancreatite crônica Cistos pancreáticos Câncer de Pancrêas Pancreatite aguda O pâncreas é um órgão com duas funções básicas:

Leia mais

Diabetes. Fisiopatologia e Farmacoterapia II. Introdução. Insulina 12/02/2012. Introdução Ilhotas de Langerhans

Diabetes. Fisiopatologia e Farmacoterapia II. Introdução. Insulina 12/02/2012. Introdução Ilhotas de Langerhans Diabetes Fisiopatologia e Farmacoterapia II Profa. Ms. Renata Fontes Introdução Pâncreas: Glândula localizada atrás da parte baixa do estômago Introdução Ilhotas de Langerhans Porção endócrina do pâncreas

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO NACIONAL DE HIPERTENSÃO E DIABETES

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO NACIONAL DE HIPERTENSÃO E DIABETES MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO NACIONAL DE HIPERTENSÃO E DIABETES JANEIRO/2011 COORDENAÇÃO NACIONAL DE HIPERTENSÃO E DIABETES CNHD Supervisão

Leia mais

O QUE SABE SOBRE A DIABETES?

O QUE SABE SOBRE A DIABETES? O QUE SABE SOBRE A DIABETES? 11 A 26 DE NOVEMBRO DE 2008 EXPOSIÇÃO PROMOVIDA PELO SERVIÇO DE MEDICINA INTERNA DO HOSPITAL DE NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO, EPE DIABETES MELLITUS É uma doença grave? Estou em

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE DIABETES GESTACIONAL

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE DIABETES GESTACIONAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE DIABETES GESTACIONAL Profa. Danielle Góes da Silva Disciplina Nutrição Materno-Infantil DIABETES GESTACIONAL Definição: É a intolerância glicose, em variados graus de intensidade,

Leia mais

O QUE É O DIABETES. Linha do tempo - estimativa da OMS para o Diabetes. 15 anos

O QUE É O DIABETES. Linha do tempo - estimativa da OMS para o Diabetes. 15 anos O QUE É O DIABETES Uma condição crônica que ocorre quando o pâncreas não produz insulina suficiente ou quando o corpo não consegue utilizar eficazmente a insulina produzida. A hiperglicemia e outros distúrbios

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO NACIONAL DE HIPERTENSÃO E DIABETES

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO NACIONAL DE HIPERTENSÃO E DIABETES MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO NACIONAL DE HIPERTENSÃO E DIABETES JANEIRO/2011 HIPERTENSÃO ARTERIAL E DIABETES MELLITUS MORBIDADE AUTO REFERIDA

Leia mais

O QUE SÃO OS TRIGLICERÍDEOS?

O QUE SÃO OS TRIGLICERÍDEOS? O QUE SÃO OS TRIGLICERÍDEOS? Franklim A. Moura Fernandes http://www.melhorsaude.org Introdução Os triglicerídeos, também chamados de triglicéridos, são as principais gorduras do nosso organismo e compõem

Leia mais

Epidemiologia DIABETES MELLITUS

Epidemiologia DIABETES MELLITUS Epidemiologia DIABETES MELLITUS 300 milhões / mundo ( 5,9% população adulta) / Brasil : > 10 milhões Aumento progressivo : Longevidade, Síndrome metabólica Mortalidade anual : 3,8 milhões AVC, IAM... Amputação

Leia mais

XlII ÍNDICE GLICÊMICO E CARGA GLICÊMICA ÍNDICE GLICÊMICO

XlII ÍNDICE GLICÊMICO E CARGA GLICÊMICA ÍNDICE GLICÊMICO XlII ÍNDICE GLICÊMICO E CARGA GLICÊMICA ÍNDICE GLICÊMICO O índice glicêmico dos alimentos é hoje reconhecidamente o fator mais importante na elaboração de qualquer dieta que vise perda e manutenção de

Leia mais

VI - Diabetes hiperglicémia

VI - Diabetes hiperglicémia VI - Diabetes A Diabetes mellitus é uma doença caracterizada por deficiência na produção da insulina, aumento da sua destruição ou ineficiência na sua acção. Tem como consequência principal a perda de

Leia mais

INTRODUÇÃO. Diabetes & você

INTRODUÇÃO. Diabetes & você INTRODUÇÃO Diabetes & você Uma das coisas mais importantes na vida de uma pessoa com diabetes é a educação sobre a doença. Conhecer e saber lidar diariamente com o diabetes é fundamental para levar uma

Leia mais

Colesterol O que é Isso? Trabalhamos pela vida

Colesterol O que é Isso? Trabalhamos pela vida Colesterol O que é Isso? X O que é o Colesterol? Colesterol é uma gordura encontrada apenas nos animais Importante para a vida: Estrutura do corpo humano (células) Crescimento Reprodução Produção de vit

Leia mais

Cadernos de. Informação. Científica. Ano 7 nº 11 2012. Diabetes Mellitus

Cadernos de. Informação. Científica. Ano 7 nº 11 2012. Diabetes Mellitus Cadernos de Informação Científica Ano 7 nº 11 2012 Diabetes Mellitus C a d e r n o s d e I n f o r m a ç ã o C i e n t í f i c a introdução O diabetes mellitus é um problema de importância crescente em

Leia mais

Alimentação e Saúde. Dr.ª Ana Margarida Fonseca Cardoso Nutricionista da Sub-Região de Saúde de Vila Real Centro de Saúde de Chaves nº n 2

Alimentação e Saúde. Dr.ª Ana Margarida Fonseca Cardoso Nutricionista da Sub-Região de Saúde de Vila Real Centro de Saúde de Chaves nº n 2 Alimentação e Saúde Dr.ª Ana Margarida Fonseca Cardoso Nutricionista da Sub-Região de Saúde de Vila Real Centro de Saúde de Chaves nº n 2 QUANDO ADQUIRIDOS PRECOCEMENTE, OS HÁBITOS H ALIMENTARES CORRECTOS

Leia mais