Identificação de Princípios e Leis da Física em aplicações tecnológicas inseridas no cotidiano

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Identificação de Princípios e Leis da Física em aplicações tecnológicas inseridas no cotidiano"

Transcrição

1 PROCESSO SELETIVO FÍSICA 1. EIXO TEMÁTICO: PRINCÍPIOS E LEIS QUE REGEM A FÍSICA Objetivo Geral: Compreensão dos Conceitos, Princípios e Leis da Física no estudo do movimento dos corpos materiais, calor, fenômenos ondulatórios e eletromagnetismo. COMPETÊNCIA HABILIDADES Entendimento da Física como uma representação da natureza baseada na experimentação e abstração; Identificação de Princípios e Leis da Física que regem fenômenos naturais; Conhecimento dos modelos utilizados em Física, suas vantagens e limitações na descrição de fenômenos; Aplicação da representação matemática das Leis Físicas na análise da relação entre grandezas e conceitos. Identificar a relação matemática entre grandezas físicas e inferir suas consequências através da análise de gráficos; Aplicar as Leis de Newton a situações problemas envolvendo equilíbrio ou movimento de translação, rotação e oscilações de partículas e corpos rígidos; Associar qualitativamente o movimento de uma força aplicada a um corpo ao seu movimento de rotação; Analisar situações problemas envolvendo a conservação do movimento linear; Identificar e analisar as transformações entre diversas formas de energia em sistemas conservativos e não conservativos; Identificar e analisar os fatores que influenciam na interação gravitacional; Identificar e aplicar os princípios da hidrostática; Identificar e aplicar os princípios de conservação da massa e da energia no escoamento de fluidos ideais; Relacionar e aplicar os conceitos de temperatura e equilíbrio térmico; Converter temperatura entre diferentes escalas termométricas; Descrever e analisar a relação entre pressão e temperatura nas mudanças de estado físico; Identificar os processos de propagação de calor; Aplicar o conceito de entropia e a Segunda Lei da termodinâmica à análise de processos termodinâmicos; Identificar e aplicar o princípio de conservação da carga; Identificar materiais condutores e isolantes em diferentes aplicações; Aplicar as Leis que regem o campo elétrico e o campo magnético na análise de fenômenos elétricos e magnéticos; Aplicar a Lei de Lorentz na análise da interação do campo eletromagnético com partículas carregadas eletricamente. Aplicar as Leis que regem os fenômenos ondulatórios

2 2. EIXO TEMÁTICO: FÍSICA E TECNOLOGIA Objetivo Geral: Identificação dos princípios e Leis da Física no funcionamento de aparelhos eletrodomésticos; sistemas de comunicação; geração, distribuição e consumo de energia; sistemas de transporte. COMPETÊNCIA HABILIDADES Identificação de Princípios e Leis da Física em aplicações tecnológicas inseridas no cotidiano Analisar o movimento dos corpos em diferentes aplicações tecnológicas: projéteis, satélites, etc. Comparar o desempenho de máquinas utilizando os conceitos de potência e rendimento; Identificar e analisar os processos de transferência de calor em aplicações tecnológicas; Aplicar os princípios e Leis da mecânica dos fluidos em dispositivos hidráulicos; Aplicar os princípios da termodinâmica na análise do funcionamento de máquinas térmicas; Identificar a função de geradores, resistores, capacitores em circuitos elétricos. Aplicar as Leis de Kirchhoff na análise de elétricos circuitos elétricos simples. Explicar o funcionamento de motores e geradores elétricos. Analisar aplicações tecnológias envolvendo o movimento de cargas em campos eletromagnéticos. Identificar e analisar aplicações tecnológicas de ondas acústicas em função de sua banda de frequências. Identificar e analisar aplicações tecnológicas de ondas eletromagnéticas em função de sua banda de frequências. Analisar aplicações tecnológicas que envolvem o efeito Doppler Analisar o funcionamento de componentes óticos: espelhos planos e esféricos, dioptros planos e lentes delgadas em dispositivos óticos. Analisar a utilização de ondas acústicas e eletromagnéticas em diferentes tecnologias de imagens médicas. Analisar aplicações tecnológicas que envolvem interferência e difração

3 3.EIXO TEMÁTICO: FÍSICA DA VIDA E DO MEIO AMBIENTE Objetivo Geral: Conhecimento dos Princípios e Leis da Física envolvidos em processos fisiológicos e em fenômenos que afetam o meio ambiente em escala global e local. COMPETÊNCIA HABILIDADES CONTEÚDOS Conhecimento de princípios e leis físicas relacionados a processos fisiológicos e fenômenos ambientais. Descrever os movimentos de rotação e translação da Terra e suas implicações ambientais: estações do ano, marés, etc. Conhecer os efeitos da corrente elétrica no organismo humano; Analisar as consequências do campo magnético terrestre para a vida na Terra. Analisar os princípios físicos envolvidos no efeito estufa; Conhecer e identificar os princípios físicos envolvidos em alguns fenômenos atmosféricos: ventos, formação de nuvens, relâmpagos e trovões. Compreender os principais mecanismos de troca de calor que controlam a temperatura do meio ambiente. Conhecer e identificar os fatores que influenciam nas variações da umidade relativa do ar. Conhecer os efeitos fisiológicos da umidade relativa do ar. Conhecer os efeitos fisiológicos de ondas eletromagnéticas em função de sua banda de frequências. Identificar os defeitos visuais(miopia, hipermetropia, astigmatismo e presbiopia) e suas respectivas correções; Caracterizar as qualidades fisiológicas do som; Conhecer e identificar e os efeitos fisiológicos de ondas acústicas em função de sua banda de frequências e amplitude. Mecânica Leis de Newton Leis de interação : força de atrito, força elástica e força gravitacional Momento de uma força e movimento de rotação Trabalho e Energia Cinética Energia Potencial e Conservação da Energia Mecânica Conservação do Movimento Linear e Teorema do Impulso Leis de Kepler Lei da Gravitação Universal e Campo gravitacional Mecânica de Fluidos Ideais Princípio de Pascal Lei de Stevin Lei do Empuxo Fluidos Compressíveis e Incompressíveis Conservação da Massa: equação da Continuidade Calor e Termodinâmica Temperatura, calor e dilatação Propagação de calor Gás Ideal Mudanças de Estado Primeira Lei da Termodinâmica e conservação da energia em sistemas termicamente isolados Segunda Lei da Termodinâmica e processos irreversíveis Eletricidade e Magnetismo Interação Eletrostática Cargas Elétricas e Lei de conservação da Carga Elétrica Condutores e Isolantes Lei de Coulomb, campo elétrico e potencial elétrico Lei de Gauss

4 Corrente Elétrica, resistência elétrica e Lei de Ohm Circuitos elétricos e Leis de Kirchhoff Força de Lorentz e Campo Magnético Lei de Ampère Indução Eletromagnética e Lei de Faraday Ondas Ondas Mecânicas e ondas eletromagnéticas Conceitos Fundamentais Conceitos Fundamentais: comprimento de onda, frequência, velocidade de propagação, amplitude e polarização Fenômenos ondulatórios: reflexão, refração, interferência e difração REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS PARA O CANDIDATO BONJORNO, J. R., BONJORNO, R. A., BONJORNO, V., RAMOS, C. M. Física Fundamental. Volume Único. São Paulo. Ed. FTD MÁXIMO, A. R. L., ALVARES, B. A., Curso de Física. Volume 1. São Paulo. Ed. Scipione Curso de Física. Volume 2. São Paulo. Ed. Scipione Curso de Física. Volume 3. São Paulo. Ed. Scipione PARANÁ, D. N. S., Física. Volume Único. Série Novo Ensino Médio. São Paulo. Ed. Ática AMALDI, U., Imagens da Física, curso completo. São Paulo. Ed. Scipione GRUPO DE REELABORAÇÃO DO ENSINO DE FÍSICA. Leituras de Física Mecânica 1. São Paulo. EDUSP Mecânica 2. São Paulo. EDUSP Mecânica 3. São Paulo. EDUSP Mecânica 4. São Paulo. EDUSP Térmica 1. São Paulo. EDUSP Térmica 2. São Paulo. EDUSP Térmica 3. São Paulo. EDUSP Térmica 4. São Paulo. EDUSP Ótica 1. São Paulo. EDUSP Ótica 2. São Paulo. EDUSP Ótica 3. São Paulo. EDUSP Eletromagnetismo 1. São Paulo. EDUSP Eletromagnetismo 2. São Paulo. EDUSP Eletromagnetismo 3. São Paulo. EDUSP Eletromagnetismo 4. São Paulo. EDUSP

5

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ FÍSICA PRISE- 2ª ETAPA. EIXO TEMÁTICO: Fluidos, calor e usos de energia

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ FÍSICA PRISE- 2ª ETAPA. EIXO TEMÁTICO: Fluidos, calor e usos de energia UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ FÍSICA PRISE- 2ª ETAPA 1 - Compreender a física e as tecnologias a ela associadas como construções humanas baseadas na experimentação e na abstração, percebendo seus papéis

Leia mais

Física: Interação e tecnologia. Conteúdo programático. Encontre bons resultados em aprendizagem. Junte nossa experiência em fazer bons

Física: Interação e tecnologia. Conteúdo programático. Encontre bons resultados em aprendizagem. Junte nossa experiência em fazer bons Junte nossa experiência em fazer bons livros à sua competência para ensinar: Encontre bons resultados em aprendizagem. Física: Interação e tecnologia Conteúdo programático MATERIAL DE DIVULGAÇÃO - ESCALA

Leia mais

Comparativos curriculares. Física. Ensino médio. A coleção Ser Protagonista Física e o currículo do Estado de Minas Gerais. Material de divulgação

Comparativos curriculares. Física. Ensino médio. A coleção Ser Protagonista Física e o currículo do Estado de Minas Gerais. Material de divulgação Comparativos curriculares SM Física Ensino médio A coleção Ser Protagonista Física e o currículo do Estado de Minas Gerais Material de divulgação de Edições SM Apresentação Professor, Devido à inexistência

Leia mais

A Física do ENEM. Prof. Vinicius Daré

A Física do ENEM. Prof. Vinicius Daré A Física do ENEM Prof. Vinicius Daré Ranking (2016-2010) 1. Potência e Energia Elétrica ( 10 questões) 2. 1ª Lei de Ohm (8 questões) 3. Ondas: definição (T, f, λ) (6 questões) 4. Fisiologia do som (altura,

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA Inep EDITAL Nº 7, DE 18 DE MAIO DE 2011.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA Inep EDITAL Nº 7, DE 18 DE MAIO DE 2011. INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA Inep EDITAL Nº 7, DE 18 DE MAIO DE 2011. EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO ENEM 2011 EIXOS COGNITIVOS (comuns a todas as áreas de conhecimento)

Leia mais

DISCIPLINA DE FÍSICA OBJETIVOS: 1ª Série

DISCIPLINA DE FÍSICA OBJETIVOS: 1ª Série DISCIPLINA DE FÍSICA OBJETIVOS: 1ª Série Compreender a física presente no mundo vivencial e nos equipamentos e procedimentos tecnológicos. Descobrir "como funcionam" os aparelhos. Reconhecer o papel da

Leia mais

Apontamentos das obras LeYa em relação ao Currículo de Referência da Rede Estadual de Educação de GOIÁS. Física Interação e Tecnologia

Apontamentos das obras LeYa em relação ao Currículo de Referência da Rede Estadual de Educação de GOIÁS. Física Interação e Tecnologia Apontamentos das obras LeYa em relação ao Currículo de Referência da Rede Estadual de Educação de GOIÁS Física Interação e Tecnologia 2 Caro professor, Este guia foi desenvolvido para ser uma ferramenta

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA CENTRO DE TECNOLOGIA E GEOCIÊNCIAS ESCOLA DE ENGENHARIA DE PERNAMBUCO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA CENTRO DE TECNOLOGIA E GEOCIÊNCIAS ESCOLA DE ENGENHARIA DE PERNAMBUCO DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CARTOGRÁFICA Colegiado do Curso de Graduação em e de Agrimensura CCECart ANEXO 12 PROGRAMAS DE COMPONENTES CURRICULARES OBRIGATÓRIAS DO CURSO DE ENGENHARIA CARTOGRÁFICA E DE

Leia mais

Matriz de referência DE FÍSICA - SAERJINHO ANO ENSINO MÉDIO

Matriz de referência DE FÍSICA - SAERJINHO ANO ENSINO MÉDIO 1 ANO ENSINO MÉDIO MATÉRIA E ENERGIA TERRA E UNIVERSO H01 Reconhecer a equivalência entre massa e energia, descrevendo processos de conversão de massa em energia. H02 Reconhecer a equivalência entre massa

Leia mais

Programação Anual VOLUME VOLUME. 1. Introdução à Mecânica Conceitos fundamentais da Cinemática Grandezas fundamentais da Cinemática

Programação Anual VOLUME VOLUME. 1. Introdução à Mecânica Conceitos fundamentais da Cinemática Grandezas fundamentais da Cinemática Programação Anual 1 ạ Série 1 ọ 2 ọ 1. Introdução à Mecânica Conceitos fundamentais da Cinemática Grandezas fundamentais da Cinemática 2. Vetores Grandezas escalares versus grandezas vetoriais Características

Leia mais

FÍSICA COMPETÊNCIAS/ HABILIDADES DETALHAMENTO DOS CONTEÚDOS CONTEÚDOS 1º BIMESTRE

FÍSICA COMPETÊNCIAS/ HABILIDADES DETALHAMENTO DOS CONTEÚDOS CONTEÚDOS 1º BIMESTRE FÍSICA Área de Conhecimento: Ciências da Natureza e suas Tecnologias Disciplina: Física Nível de Ensino: Médio Série: 1º Ano Professores (as): Cícero Ribeiro, Daniel Wagner Araújo e Francisco Alves. COMPETÊNCIAS/

Leia mais

EXAME SUPLETIVO 2013 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO ENSINO MÉDIO FÍSICA

EXAME SUPLETIVO 2013 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO ENSINO MÉDIO FÍSICA SECRETARIA EXECUTIVA DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO GERÊNCIA DE AVALIAÇÃO E MONITORAMENTO DAS POLÍTICAS EDUCACIONAIS CENTRO EXECUTIVO DE EXAMES SUPLETIVOS GOVERNADOR SÉRGIO LORETO EXAME SUPLETIVO 2013

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Física II Código da Disciplina: NDC 157 Curso: Engenharia Civil Semestre de oferta da disciplina: 3 Faculdade responsável: NÚCLEO DE DISCIPLINAS COMUNS (NDC) Programa

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Física II Código da Disciplina: NDC157 Curso: Engenharia Mecânica Semestre de oferta da disciplina: Faculdade responsável: NÚCLEO DE DISCIPLINAS COMUNS (NDC) Programa

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DOCENTE Curso: Ensino Médio Disciplina: Física Professores: Elisângela Schons. Aproveitamento: 100% JUSTIFICATIVA:

PLANO DE TRABALHO DOCENTE Curso: Ensino Médio Disciplina: Física Professores: Elisângela Schons. Aproveitamento: 100% JUSTIFICATIVA: . Centro Estadual de Educação Básica para Jovens e Adultos Cursos: Ensino Fundamental Fase II e Ensino Médio. Rua Monteiro Lobato, 1038 Cep. 85950-000 Fone/Fax (44) 3649-5214 Site: www.potceebjapalotina.seed.pr.gov.br

Leia mais

Conjunto Guimarães para física geral EQ060

Conjunto Guimarães para física geral EQ060 Centro Industrial de Equipamentos de Ensino e Pesquisa LTDA. Conjunto Guimarães para física geral EQ060 Função Estudo da mecânica dos sólidos e dos uidos, óptica, termodinâmica, ondulatória, eletricidade,

Leia mais

Física Material desenvolvido pela Editora do Brasil, não avaliado pelo MEC.

Física Material desenvolvido pela Editora do Brasil, não avaliado pelo MEC. Currículo Estadual Rio de Janeiro Física Material desenvolvido pela Editora do Brasil, não avaliado pelo MEC. Cosmologia - Movimento - Compreender o conhecimento científico como resultado de uma construção

Leia mais

NÍVEL DE ENSINO: Graduação CARGA HORÁRIA: 80h PROFESSORA-AUTORA: Marina Valentim APRESENTAÇÃO

NÍVEL DE ENSINO: Graduação CARGA HORÁRIA: 80h PROFESSORA-AUTORA: Marina Valentim APRESENTAÇÃO NÍVEL DE ENSINO: Graduação CARGA HORÁRIA: 80h PROFESSORA-AUTORA: Marina Valentim ONDAS E ÓTICA FÍSICA TERMODINÂMICA, APRESENTAÇÃO A disciplina aborda conteúdos como hidrostática, termodinâmica, ondas e

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICAS INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CÂMPUS ITAJAÍ PLANO DE ENSINO IDENTIFICAÇÃO Unidade Curricular:

Leia mais

Física no Ensino Médio: a orientação curricular do estado do Rio de Janeiro. Carlos Eduardo Aguiar Instituto de Física - UFRJ

Física no Ensino Médio: a orientação curricular do estado do Rio de Janeiro. Carlos Eduardo Aguiar Instituto de Física - UFRJ Física no Ensino Médio: a orientação curricular do estado do Rio de Janeiro Carlos Eduardo Aguiar Instituto de Física - UFRJ XVII SNEF, São Luís, 2007 Projeto de reorientação curricular Convênio entre

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Disciplina: Física Eletricidade Ótica Carga Horária: 80h Período: 3º. Ementa

PLANO DE ENSINO. Disciplina: Física Eletricidade Ótica Carga Horária: 80h Período: 3º. Ementa Disciplina: Física Eletricidade Ótica Carga Horária: 80h Período: 3º Ementa PLANO DE ENSINO Processos de eletrização, carga elétricas, força elétrica, campo elétrico, Lei de Gauss, potencial elétrico,

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICAS INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CÂMPUS ITAJAÍ PLANO DE ENSINO IDENTIFICAÇÃO Unidade Curricular:

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DA 3ª ETAPA

PROGRAMAÇÃO DA 3ª ETAPA PROGRAMAÇÃO DA 3ª ETAPA - 2012 FÍSICA CARLOS 3ª MÉDIO Srs. pais ou responsáveis, caros alunos, Encaminhamos a Programação de Etapa, material de apoio para o acompanhamento dos conteúdos e habilidades que

Leia mais

ARMANDO CRUZ CINEMÁTICA DINÂMICA. Energia cinética. Energia potencial gravitacional. Energia potencial elástica. Energia mecânica

ARMANDO CRUZ CINEMÁTICA DINÂMICA. Energia cinética. Energia potencial gravitacional. Energia potencial elástica. Energia mecânica Grandezas Básicas FORMULAS DE FÍSICA Versão RC ARMANDO CRUZ CINEMÁTICA Queda livre M.R.U.V. M.C.U. Acoplamento de polias Por correia Por eixo 2ª Lei de Newton Lei de Hooke de atrito Momento de uma força

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE EDUCAÇÃO COLÉGIO DE APLICAÇÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE EDUCAÇÃO COLÉGIO DE APLICAÇÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE EDUCAÇÃO COLÉGIO DE APLICAÇÃO CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DA EDUCAÇÃO BÁSICA, TÉCNICA E TECNOLÓGICA. Edital nº 19, de 27 de abril

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS CONSELHO DE GRADUAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS CONSELHO DE GRADUAÇÃO DISCIPLINA: Física III CÓDIGO: 2DB009 VALIDADE: Início: 01/2013 Término: Eixo: Física e Química Carga Horária: Total: 50 horas / 60horas aulas Créditos: 4 Semanal: 4 aulas Modalidade: Teórica Integralização:

Leia mais

PLANO DE ENSINO IMPLANTAÇÃO: VERSÃO: PRÉ-REQUISITOS: FGE1001

PLANO DE ENSINO IMPLANTAÇÃO: VERSÃO: PRÉ-REQUISITOS: FGE1001 - CCT EMENTA: Oscilações mecânicas. Estática e dinâmica de fluidos. Ondas mecânicas e acústicas. Temperatura. Calor. Teoria cinética dos gases. Leis da termodinâmica. Máquinas térmicas. Refrigeradores.

Leia mais

P L A N O D E E N S I N O A N O D E ÁREA:Ciências da Natureza - DISCIPLINA: Física ANO: Nº DE HORAS/AULA SEMANAL: TOTAL DE HORAS/AULA/ANO:

P L A N O D E E N S I N O A N O D E ÁREA:Ciências da Natureza - DISCIPLINA: Física ANO: Nº DE HORAS/AULA SEMANAL: TOTAL DE HORAS/AULA/ANO: P L A N O D E E N S I N O A N O D E 2 0 1 3 ÁREA:Ciências da Natureza - DISCIPLINA: Física ANO: Nº DE HORAS/AULA SEMANAL: TOTAL DE HORAS/AULA/ANO: 1º 2 80 Competências a serem desenvolvidas: - Reconhecer

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E tecnologia PARAÍBA. Ministério da Educação

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E tecnologia PARAÍBA. Ministério da Educação INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E tecnologia PARAÍBA Ministério da Educação Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba - Campus Cajazeiras Diretoria de Ensino / Coord. do Curso

Leia mais

Oscilações: - Ondas mecânicas; - Fenômenos ondulatórios; - Refração; - Reflexão; - Difração; - Interferência; - Efeito Dopller; - Ressonância; -

Oscilações: - Ondas mecânicas; - Fenômenos ondulatórios; - Refração; - Reflexão; - Difração; - Interferência; - Efeito Dopller; - Ressonância; - 10. FÍSICA Carga horária total: 160 h/a - 133h EMENTA: A produção do conhecimento em Física. Movimento, Termodinâmica e eletromagnetismo e seus elementos: distância, velocidade, tempo, aceleração, espaço,

Leia mais

Entendendo a Física do ENEM PROF. LURIAN MACIEL ALVES

Entendendo a Física do ENEM PROF. LURIAN MACIEL ALVES Entendendo a Física do ENEM PROF. LURIAN MACIEL ALVES Prova de Ciências da Natureza 45 questões, aplicadas no primeiro dia de prova. Envolve fundamentalmente as disciplinas de Química, Física e Biologia,

Leia mais

MATRIZ DE REFERÊNCIA/Ensino Fundamental

MATRIZ DE REFERÊNCIA/Ensino Fundamental MATRIZ DE REFERÊNCIA/Ensino Fundamental Conteúdos 1. CARACTERÍSTICAS DOS SERES VIVOS - Origem - Evolução 2. CARACTERÍSTICAS GERAIS DA CÉLULA - Diferença entre célula animal e vegetal - Componentes celulares

Leia mais

SM Física. divulgação. Comparativos curriculares. Material de. A coleção Ser Protagonista Física e o currículo do Estado do Rio de Janeiro

SM Física. divulgação. Comparativos curriculares. Material de. A coleção Ser Protagonista Física e o currículo do Estado do Rio de Janeiro Comparativos curriculares SM Física Material de divulgação de Edições SM A Física e o currículo do Estado do Rio de Janeiro Apresentação Professor, Devido à inexistência de um currículo de abrangência

Leia mais

Projeto Pedagógico do Curso. de Formação Inicial e Continuada (FIC) em. Física Básica. Modalidade: presencial

Projeto Pedagógico do Curso. de Formação Inicial e Continuada (FIC) em. Física Básica. Modalidade: presencial Projeto Pedagógico do Curso de Formação Inicial e Continuada (FIC) em Física Básica Modalidade: presencial Projeto Pedagógico do Curso de Formação Inicial e Continuada (FIC) em Física Básica Modalidade:

Leia mais

Física. baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo

Física. baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo Física baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo 1 PROPOSTA CURRICULAR DA DISCIPLINA DE FÍSICA High School 2 9 th Grade Movimentos: variações e conservações. Grandezas do movimento: identificação,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO PROGRAMA DE DISCIPLINA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO PROGRAMA DE DISCIPLINA UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO PROGRAMA DE DISCIPLINA NOME COLEGIADO CÓDIGO SEMESTRE FÍSICA II CEAGRO AGRO0009 016.1 CARGA HORÁRIA TEÓR: 60 PRÁT: 0 HORÁRIOS: a. FEIRA (10:00-1:00) TURMA

Leia mais

SM Física. divulgação. Comparativos curriculares. Material de. A coleção Ser Protagonista Física e o currículo do Estado do Rio Grande do Sul

SM Física. divulgação. Comparativos curriculares. Material de. A coleção Ser Protagonista Física e o currículo do Estado do Rio Grande do Sul Comparativos curriculares SM Física Material de divulgação de Edições SM A coleção Ser Protagonista Física e o currículo do Apresentação Professor, Devido à inexistência de um currículo de abrangência

Leia mais

xvii. O experimento de Transferência de Calor e Mudanças de Fase, ilustrado na Figura 4.30.

xvii. O experimento de Transferência de Calor e Mudanças de Fase, ilustrado na Figura 4.30. pressão deste gás. O recipiente encontra-se sobre um chapa metálica que efetua transferências de calor para o gás, possibilitando a variação de sua temperatura. O usuário pode inicialmente selecionar três

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE ABAETETUBA FACULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLOGIA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE ABAETETUBA FACULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLOGIA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE ABAETETUBA FACULDADE DE CIÊNCIAS EATAS E TECNOLOGIA Abaetetuba, 23 de Junho de 2014. À Diretora da Faculdade de Ciências Exatas

Leia mais

P L A N O D E E N S I N O. DISCIPLINA: Física Geral B SIGLA: FIS-B CARGA HORÁRIA TOTAL : 60 TEORIA: 60 PRÁTICA: 0

P L A N O D E E N S I N O. DISCIPLINA: Física Geral B SIGLA: FIS-B CARGA HORÁRIA TOTAL : 60 TEORIA: 60 PRÁTICA: 0 P L A N O D E E N S I N O DEPARTAMENTO: Departamento de Física DISCIPLINA: Física Geral B SIGLA: FIS-B CARGA HORÁRIA TOTAL : 60 TEORIA: 60 PRÁTICA: 0 CURSO(S): Licenciatura em Física SEMESTRE/ANO: 02/2010

Leia mais

Respostas Caderno de Exercícios 4

Respostas Caderno de Exercícios 4 4 Unidade 9 Eletrodinâmica Parte II capítulo 1 Associação de dispositivos elétricos em circuitos residenciais. D 3. C 4. A 5. D 6. A 7. A 8. D 9. C 10. D 11. D 1. a) i total 5 A b) R$ 7,9 14. D 15. B 16.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE ENGENHARIA QUÍMICA CURSO DE ENGENHARIA QUÍMICA FICHA DE DISCIPLINA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE ENGENHARIA QUÍMICA CURSO DE ENGENHARIA QUÍMICA FICHA DE DISCIPLINA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE ENGENHARIA QUÍMICA CURSO DE ENGENHARIA QUÍMICA FICHA DE DISCIPLINA DISCIPLINA: Física Geral Experimental CÓDIGO: GEQ013 UNIDADE ACADÊMICA: Instituto de Física

Leia mais

LICENCIATURA EM FÍSICA

LICENCIATURA EM FÍSICA LICENCIATURA EM FÍSICA EMENTAS DAS DISCIPLINAS DE FORMAÇÃO ESPECÍFICA 5º SEMESTRE ATIVIDADES ACADÊMICO CIENTÍFICO CULTURAIS II 40 horas Os estudantes deverão cumprir 40 aulas ao longo do semestre em atividades

Leia mais

Carga Horária Créditos Curso Atendido Pré-Requisitos Teórica ENGENHARIA Prática - - FÍSICA GERAL II ELÉTRICA Total 60 04

Carga Horária Créditos Curso Atendido Pré-Requisitos Teórica ENGENHARIA Prática - - FÍSICA GERAL II ELÉTRICA Total 60 04 UNIDADE DE ENSINO DE PAULO AFONSO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIAS E TECNOLOGIA DA BAHIA IFBA AUTORIZADA PELA PORTARIA/MEC Nº 105, DE 29 DE JANEIRO DE 2010 D.O.U. 01/02/2010 AV. MARCONDES DE FERRAZ

Leia mais

FÍSICA: rio de janeiro 0118P18133 INTERAÇÃO E TECNOLOGIA. CURRÍCULO MÍNIMO PARA O ENSINO MÉDIO CMEM do estado do CÓDIGO DA COLEÇÃO PNLD

FÍSICA: rio de janeiro 0118P18133 INTERAÇÃO E TECNOLOGIA. CURRÍCULO MÍNIMO PARA O ENSINO MÉDIO CMEM do estado do CÓDIGO DA COLEÇÃO PNLD CURRÍCULO MÍNIMO PARA O ENSINO MÉDIO CMEM do estado do FÍSICA: INTERAÇÃO E TECNOLOGIA PNLD 2018 OBRAS APROVADAS rio de janeiro MATERIAL DE DIVULGAÇÃO ESCALA E LEYA EDUCAÇÃO O conteúdo deste fascículo foi

Leia mais

VESTIBULAR INVERNO/2016 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ENSINO TÉCNICO SUBSEQUENTE

VESTIBULAR INVERNO/2016 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ENSINO TÉCNICO SUBSEQUENTE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SUL-RIO-GRANDENSE VESTIBULAR INVERNO/2016 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ENSINO TÉCNICO

Leia mais

Conjunto multidisciplinar FQBM. EQ304

Conjunto multidisciplinar FQBM. EQ304 Centro Industrial de Equipamentos de Ensino e Pesquisa LTDA. Conjunto multidisciplinar FQBM. EQ304 Função Destinado ao estudo das ciências da natureza, MRU, MRUV, MHS, queda livre, conservação de energia,

Leia mais

Matriz de Referência da área de Ciências da Natureza I Ensino Médio

Matriz de Referência da área de Ciências da Natureza I Ensino Médio CIÊNCIAS DA NATUREZA i EM Matriz de Referência da área de Ciências da Natureza I Ensino Médio C1 Utilizar o conhecimento sobre números e suas representações em situações relacionadas a operações matemáticas,

Leia mais

Programa de Unidade Curricular

Programa de Unidade Curricular Programa de Unidade Curricular Faculdade Engenharia Licenciatura Engenharia Electrónica e Informática Unidade Curricular Física Geral II Semestre: 2 Nº ECTS: 6,0 Regente Carlos Alberto Rego de Oliveira

Leia mais

PLANO DE ENSINO I. EMENTA. Eletricidade. Magnetismo. Ótica. Abordagem histórica. Instrumentos pedagógicos para a contextualização do conhecimento.

PLANO DE ENSINO I. EMENTA. Eletricidade. Magnetismo. Ótica. Abordagem histórica. Instrumentos pedagógicos para a contextualização do conhecimento. PLANO DE ENSINO CURSO: LICENCIATURA EM MATEMÁTICA MODALIDADE: Presencial COMPONENTE CURRICULAR: FÍSICA II CÓDIGO: NBAS 06 ANO/SEMESTRE: 2016/2. CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 60 h CARGA HORÁRIA SEMANAL: 4 aulas

Leia mais

Secretaria de Educação do Estado do Rio de Janeiro CIEP Brizolão 258 Astrogildo Pereira - Saquarema Curso de Física

Secretaria de Educação do Estado do Rio de Janeiro CIEP Brizolão 258 Astrogildo Pereira - Saquarema Curso de Física Secretaria de Educação do Estado do Rio de Janeiro CIEP Brizolão 258 Astrogildo Pereira - Saquarema Curso de Física Planejamento do Curso de Física Ensino Médio Em conformidade com o Currículo Mínimo SEEDUC

Leia mais

Prof. Guilherme Neves 1

Prof. Guilherme Neves 1 Aula 00 Física Professor: Guilherme Neves www.pontodosconcursos.com.br 1 Apresentação Olá, pessoal! Saiu o edital da Polícia Civil do Distrito Federal. A banca organizadora será o IADES. São 20 vagas e

Leia mais

6. Análise de resultados Coerência na dimensão da grandeza obtida; consistência da expressão literal resultante; ordens de grandezas e valores

6. Análise de resultados Coerência na dimensão da grandeza obtida; consistência da expressão literal resultante; ordens de grandezas e valores APRESENTAÇÃO FÍSICA A Física procura explicar fenômenos e processos do mundo natural, desde os níveis mais fundamentais até os mais complexos, incluindo as aplicações tecnológicas. Ela deve ser tratada

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Ensino Médio Etec Plano de Curso nº aprovado pela portaria Cetec nº de / / Etec: Código: 208 Município: São Paulo Eixo Tecnológico: Habilitação Profissional:

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DA 1ª ETAPA 3ª SÉRIE

PROGRAMAÇÃO DA 1ª ETAPA 3ª SÉRIE 3ª SÉRIE Tema Transversal 2016: SOMENTE UM CORAÇÃO GENEROSO PODE AMAR O PRÓXIMO SEM MEDIDA. ÁREA DE CONHECIMENTO: FÍSICA Física I Objeto de Estudo: Mecânica CONTEÚDOS: Cinemática Escalar Padrões de comprimento,

Leia mais

Função Destinado ao estudo da ciência da natureza (física, química e biologia) e matemática.

Função Destinado ao estudo da ciência da natureza (física, química e biologia) e matemática. Centro Industrial de Equipamentos de Ensino e Pesquisa LTDA. Conjunto multidisciplinar FQBM, ensino médio EQ304 Função Destinado ao estudo da ciência da natureza (física, química e biologia) e matemática.

Leia mais

PROVA DE FÍSICA II. Dado: calor latente de fusão da água = 3,5 x 10 5 J/kg. A) 100 B) 180 D) Zero C) 240 E) 210

PROVA DE FÍSICA II. Dado: calor latente de fusão da água = 3,5 x 10 5 J/kg. A) 100 B) 180 D) Zero C) 240 E) 210 PROVA DE FÍSCA Esta prova tem por finalidade verificar seus conhecimentos das leis que regem a natureza. nterprete as questões do modo mais simples e usual. Não considere complicações adicionais como fatores

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ FÍSICA PROSEL/PRISE 1ª ETAPA 1 MECÂNICA COMPETÊNCIAS

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ FÍSICA PROSEL/PRISE 1ª ETAPA 1 MECÂNICA COMPETÊNCIAS 1.1 Conceitos fundamentais: Posição, deslocamento, velocidade e aceleração. 1.2 Leis de Newton e suas Aplicações. 1.3 Trabalho, energia e potência. 1.4 Momento linear e impulso. UNIVERSIDADE DO ESTADO

Leia mais

Sumário. 1 Introdução Álgebra Vetorial Cálculo Vetorial 62

Sumário. 1 Introdução Álgebra Vetorial Cálculo Vetorial 62 Sumário 1 Introdução 18 1-1 Linha do Tempo Histórico 19 1-1.1 Eletromagnetismo na Era Clássica 19 1-1.2 Eletromagnetismo na Era Moderna 20 1-2 Dimensões, Unidades e Notação 21 1-3 A Natureza do Eletromagnetismo

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA Página 1 de 8 INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIA Nº 254, DE 2 DE JUNHO DE 2014 O Presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio

Leia mais

0118P INTERAÇÃO E TECNOLOGIA DIRETRIZES CURRICULARES DA REDE ESTADUAL DO ESTADO DO CÓDIGO DA COLEÇÃO PNLD

0118P INTERAÇÃO E TECNOLOGIA DIRETRIZES CURRICULARES DA REDE ESTADUAL DO ESTADO DO CÓDIGO DA COLEÇÃO PNLD DIRETRIZES CURRICULARES DA REDE ESTADUAL DO ESTADO DO FÍSICA: piauí INTERAÇÃO E TECNOLOGIA PNLD 2018 OBRAS APROVADAS CÓDIGO DA COLEÇÃO 3 MATERIAL DE DIVULGAÇÃO ESCALA E LEYA EDUCAÇÃO O conteúdo deste fascículo

Leia mais

Função Destinado ao estudo das áreas de Física, Matemática, Química e Biologia no ensino médio.

Função Destinado ao estudo das áreas de Física, Matemática, Química e Biologia no ensino médio. Centro Industrial de Equipamentos de Ensino e Pesquisa LTDA. Conjunto multidisciplinar FQBM, ensino médio EQ304 Função Destinado ao estudo das áreas de Física, Matemática, Química e Biologia no ensino

Leia mais

Fundamentos de Eletromagnetismo (098116B)

Fundamentos de Eletromagnetismo (098116B) Grupo de Supercondutividade e Magnetismo Fundamentos de Eletromagnetismo (098116B) Prof. Dr. Maycon Motta São Carlos-SP, Brasil, 2016 Turma B Prof. Dr. Maycon Motta E-mail: m.motta@df.ufscar.br Site: www.gsm.ufscar.br/mmotta

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS Escola de Engenharia Curso de Graduação em Engenharia de Controle e Automação PROGRAMA DE DISCIPLINA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS Escola de Engenharia Curso de Graduação em Engenharia de Controle e Automação PROGRAMA DE DISCIPLINA MECÂNICA FUNDAMENTAL FIS031 Teórica: X Prática: 04 3º. OB FIS065 Total: 60 horas-aula PRÉ-REQUISITOS DE CONHECIMENTO: CARGA HORÁRIA ESTIMADA EXTRA-CLASSE: DISCIPLINA VINCULADO AO CERTIFICADO DE ESTUDOS

Leia mais

TURMAS ITA/IME. Prepare-se com quem é o melhor, no Brasil, em ITA e IME MATRÍCULAS

TURMAS ITA/IME. Prepare-se com quem é o melhor, no Brasil, em ITA e IME MATRÍCULAS TURMAS ITA/IME Prepare-se com quem é o melhor, no Brasil, em ITA e IME MATRÍCULAS 2016 RUMO AO INFINITO A realização do sonho de construir sua carreira acadêmica no ITA e no IME começa aqui e agora. O

Leia mais

ESCOLA BÁSICA DE MAFRA 2016/2017 FÍSICO-QUÍMICA

ESCOLA BÁSICA DE MAFRA 2016/2017 FÍSICO-QUÍMICA 7º ano Espaço Materiais Energia Atividades Práticas Compreender globalmente a constituição e a caracterização do Universo e do Sistema Solar e a posição que a Terra ocupa nesses sistemas. Saber associar

Leia mais

Domínios / Objetivos Conceitos/ Conteúdos Calendarização

Domínios / Objetivos Conceitos/ Conteúdos Calendarização DEPARTAMENTO DE FÍSICA-QUÍMICA DISCIPLINA: FÍSICA E QUÍMICA A - 11º ANO OBJETIVOS / CONTEÚDOS... 1º PERÍODO Domínios / Objetivos Conceitos/ Conteúdos Calendarização 1. MECÂNICA (FÍSICA) 1.1. Tempo, posição

Leia mais

QUESTÕES DA PROVA DE RÁDIO ELETRICIDADE - PARTE - 2

QUESTÕES DA PROVA DE RÁDIO ELETRICIDADE - PARTE - 2 QUESTÕES DA PROVA DE RÁDIO ELETRICIDADE - PARTE - 2 QUESTÃO 50 Se aumentarmos o valor da corrente através de um fio condutor, o que acontece com o campo magnético: a. Diminui a intensidade b. Aumenta a

Leia mais

PROGRAMA DA PROVA DE FÍSICA

PROGRAMA DA PROVA DE FÍSICA universidade de aveiro PROGRAMA DA PROVA DE FÍSICA Domínio: Energia e sua conservação Subdomínio: Energia e movimentos - Energia cinética e energia potencial; energia interna. - Sistema mecânico; sistema

Leia mais

1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO PLANO DE ENSINO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Instituição: Universidade Alto Vale do Rio do Peixe Curso: Engenharia Elétrica Professor Valmor Arl Período/ Fase: 2º Semestre: 1º Ano: 2013 Disciplina: Física

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO Ano Semestre Letivo 2016 1 1. Identificação Código 1.1 Disciplina: Física II 090051 1.2 Unidade: Instituto

Leia mais

O ESTUDO DE FÍSICA NO ENSINO MÉDIO

O ESTUDO DE FÍSICA NO ENSINO MÉDIO O ESTUDO DE FÍSICA NO ENSINO MÉDIO Roberto Couto de Oliveira Filho 1 (FM), *Sidneis Martins da Silva 1 (IC) sidneis@live.com 1 Universidade Estadual de Goiás Câmpus Santa Helena de Goiás O presente trabalho

Leia mais

Apontamentos das obras LeYa em relação ao Conteúdo Básico Comum CBC do estado de MINAS GERAIS. Física Interação e Tecnologia

Apontamentos das obras LeYa em relação ao Conteúdo Básico Comum CBC do estado de MINAS GERAIS. Física Interação e Tecnologia Apontamentos das obras LeYa em relação ao Conteúdo Básico Comum CBC do estado de MINAS GERAIS Física Interação e Tecnologia 2 Caro professor, Este guia foi desenvolvido para ser uma ferramenta útil à análise

Leia mais

Os Fundamentos da Física Vol 2 - Mecânica

Os Fundamentos da Física Vol 2 - Mecânica Os Fundamentos da Física Vol 2 - Mecânica - Livro de Fisica - Ensino Médio 2ª série - 8ª Edição - Autor Ramalho - Nicolau - Toledo - ISBN 85-16-03700-2 - Editora Moderna INTRODUÇÃO À TERMOLOGIA Capítulo

Leia mais

Domínios / Objetivos Conceitos/ Conteúdos Calendarização

Domínios / Objetivos Conceitos/ Conteúdos Calendarização DEPARTAMENTO DE FÍSICA-QUÍMICA DISCIPLINA: FÍSICA E QUÍMICA A - 11º ANO OBJETIVOS / CONTEÚDOS... 1º PERÍODO Domínios / Objetivos Conceitos/ Conteúdos Calendarização 1. MECÂNICA (FÍSICA) 1.1. Tempo, posição

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO PROGRAMA DE DISCIPLINA NOME COLEGIADO CÓDIGO SEMESTRE FÍSICA GERAL CEAGRO BIOL

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO PROGRAMA DE DISCIPLINA NOME COLEGIADO CÓDIGO SEMESTRE FÍSICA GERAL CEAGRO BIOL UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO PROGRAMA DE DISCIPLINA NOME COLEGIADO CÓDIGO SEMESTRE FÍSICA GERAL CEAGRO BIOL0012 2016.1 CARGA HORÁRIA TEÓR: 45h PRÁT: 0h CURSOS ATENDIDOS CIÊNCIAS BIOLÓGICA

Leia mais

proposta curricular de física para o ensino médio do estado do

proposta curricular de física para o ensino médio do estado do proposta curricular de física para o ensino médio do estado do FÍSICA: INTERAÇÃO E TECNOLOGIA amazonas PNLD 2018 OBRAS APROVADAS 3 MATERIAL DE DIVULGAÇÃO ESCALA E LEYA EDUCAÇÃO O conteúdo deste fascículo

Leia mais

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso Engenharia Elétrica. Ênfase. Disciplina EE1 - Física III

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso Engenharia Elétrica. Ênfase. Disciplina EE1 - Física III Curso 0303 - Engenharia Elétrica Ênfase Identificação Disciplina 0002018EE1 - Física III Docente(s) Andre Luiz Malvezzi Unidade Faculdade de Ciências Departamento Departamento de Física Créditos 4 60 Carga

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO Ano Semestre letivo 2016 01 1. Identificação Código 1.1 Disciplina:Física 0090095 1.2 Unidade: Instituto

Leia mais

Sumário. CAPÍTULO 1 A Natureza da Eletricidade 13. CAPÍTULO 2 Padronizações e Convenções em Eletricidade 27. CAPÍTULO 3 Lei de Ohm e Potência 51

Sumário. CAPÍTULO 1 A Natureza da Eletricidade 13. CAPÍTULO 2 Padronizações e Convenções em Eletricidade 27. CAPÍTULO 3 Lei de Ohm e Potência 51 Sumário CAPÍTULO 1 A Natureza da Eletricidade 13 Estrutura do átomo 13 Carga elétrica 15 Unidade coulomb 16 Campo eletrostático 16 Diferença de potencial 17 Corrente 17 Fluxo de corrente 18 Fontes de eletricidade

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS - INEP DIRETORIA DE AVALIAÇÃO PARA CERTIFICAÇÃO DE COMPETÊNCIAS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS - INEP DIRETORIA DE AVALIAÇÃO PARA CERTIFICAÇÃO DE COMPETÊNCIAS 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS - INEP DIRETORIA DE AVALIAÇÃO PARA CERTIFICAÇÃO DE COMPETÊNCIAS Exame Nacional de Certificação de Competências de Jovens

Leia mais

Prof. Renato M. Pugliese. EME Prof. Vicente Bastos SESI Vila Carrão - CE379. Física 3º ano Aula 1. Apresentação

Prof. Renato M. Pugliese. EME Prof. Vicente Bastos SESI Vila Carrão - CE379. Física 3º ano Aula 1. Apresentação Aula 1 Apresentação 1. Recepção à escola. 2. Pessoal Nome, Formação, Profissão, Residência... 3. Disciplina (Levantamento / Classificação) Física 1º ano 2º ano 3º ano Mecânica / Astronomia / Gravitação

Leia mais

TÉCNICO DE LABORATÓRIO/FÍSICA

TÉCNICO DE LABORATÓRIO/FÍSICA TÉCNICO DE LABORATÓRIO/FÍSICA REQUISITO DE QUALIFICAÇÃO PARA INGRESSO NO CARGO: ESCOLARIDADE: Ensino Médio Profissionalizante nas áreas de Eletricidade, Eletrônica, Eletrotécnica ou Mecânica ou Ensino

Leia mais

(Subdomínio.módulo.conteúdo)

(Subdomínio.módulo.conteúdo) Escolas João de Araújo Correia ORGANIZAÇÃO DO ANO LETIVO 16 17 GESTÃO CURRICULAR DEPARTAMENTO Matemática e Ciências Experimentais FÍSICA E QUÍMICA A 11º ANO 1º Período (Início: 15-09-2016; Fim: 16-12-2016)

Leia mais

Escola Básica do 2.º e 3.ºciclos Álvaro Velho. Planeamento Curricular de Físico-Química 7.º ano ANO LETIVO 2015/2016

Escola Básica do 2.º e 3.ºciclos Álvaro Velho. Planeamento Curricular de Físico-Química 7.º ano ANO LETIVO 2015/2016 1.º Período Escola Básica do 2.º e 3.ºciclos Álvaro Velho Planeamento Curricular de Físico-Química 7.º ano I Espaço 1. Universo 2. Sistema Solar 1.1 Constituição do Universo 1.2 Observação do céu 1.3 Evolução

Leia mais

EMENTA: Carga e matéria. Campo elétrico. Lei de Gauss. Potencial elétrico. Capacitores

EMENTA: Carga e matéria. Campo elétrico. Lei de Gauss. Potencial elétrico. Capacitores DISCIPLINA: FÍSICA III CRÉDITO: 04 CARGA HORÁRIA: 60 h/a OBJETIVOS: Identificar fenômenos naturais em termos de regularidade e quantificação, bem como interpretar princípios fundamentais que generalizam

Leia mais

Universidade Federal do Pará. Conteúdo de Física - (1ª série)

Universidade Federal do Pará. Conteúdo de Física - (1ª série) 1. Compreender a ciência Física como uma representação da natureza baseada na experimentação e abstração. 2. Relacionar fenômenos naturais com os princípios e leis físicas que os regem. 3. Compreender

Leia mais

4.CONTEÚDO E CRONOGRAMA 4.1Oscilações Mecânicas Movimento harmônico simples; energia do movimento harmônico, pêndulo simples e pêndulo físico,

4.CONTEÚDO E CRONOGRAMA 4.1Oscilações Mecânicas Movimento harmônico simples; energia do movimento harmônico, pêndulo simples e pêndulo físico, DISCIPLINA: Física Geral e Experimental II CÓDIGO: MAF2202 ANO: 2017/1 CRÉDITOS: 06 (04 Teoria + 02 Laboratório) CURSOS: Engenharias, Matemática, Física e Química CH = 120 horas Professor Dr. Leonardo

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO PROGRAMA DE DISCIPLINA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO PROGRAMA DE DISCIPLINA UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO PROGRAMA DE DISCIPLINA NOME COLEGIADO CÓDIGO SEMESTRE FÍSICA I CEAGRO AGRO0006 016.1 CARGA HORÁRIA TEÓR: 60 PRÁT: 0 HORÁRIOS: a. FEIRA (10:00-1:00) TURMA A

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO Ano Semestre letivo 2016 I 1. Identificação Código 1.1 Disciplina: FÍSICA BÁSICA II 090114 1.2 Unidade:

Leia mais

Gabinete de ciência para quatro grupos. EQ055B. Função Estudo da Terra e universo, vida e ambiente, ser humano e saúde, tecnologia e sociedade.

Gabinete de ciência para quatro grupos. EQ055B. Função Estudo da Terra e universo, vida e ambiente, ser humano e saúde, tecnologia e sociedade. Centro Industrial de Equipamentos de Ensino e Pesquisa LTDA. Gabinete de ciência para quatro grupos. EQ055B Função Estudo da Terra e universo, vida e ambiente, ser humano e saúde, tecnologia e sociedade.

Leia mais

Dados: sen35 o = 0,57 ; cos35 o = 0,82.

Dados: sen35 o = 0,57 ; cos35 o = 0,82. 8 PROVA D E F Í SICA Q U E S T Ã O 21 Em um percurso de 4,0 Km, um corredor completa o primeiro quilômetro em 5,9 minutos, o segundo quilômetro em 6,2 minutos, o terceiro quilômetro em 6,3 minutos e o

Leia mais

Condições especiais de Acesso e Ingresso ao Ensino Superior

Condições especiais de Acesso e Ingresso ao Ensino Superior Condições especiais de Acesso e Ingresso ao Ensino Superior Provas especialmente adequadas destinadas a avaliar a capacidade, dos maiores de 23 anos, para a frequência dos cursos ministrados na Escola

Leia mais

UNIVERSIDADE IGUAÇU FALCULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE IGUAÇU FALCULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE IGUAÇU FALCULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS PLANO DE ENSINO 2014-2 Curso: ENGENHARIA CIVIL Disciplina: FÍSICA GERAL E EXPERIMENTAL IV Professor(a): Alexander C. Villegas Período: 5º

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DA 3ª ETAPA. 3 a SÉRIE FÍSICA CARLOS CALAIS CONTEÚDOS:

PROGRAMAÇÃO DA 3ª ETAPA. 3 a SÉRIE FÍSICA CARLOS CALAIS CONTEÚDOS: PROGRAMAÇÃO DA 3ª ETAPA CARLOS CALAIS 3 a SÉRIE FÍSICA Ser fiel nas coisas pequenas é um empreendimento gigantesco. Santo Agostinho CONTEÚDOS: Termometria Escalas termométricas. Dilatação térmica dos sólidos

Leia mais

Aprendizagens Essenciais e Metas Curriculares na Física 10. ano

Aprendizagens Essenciais e Metas Curriculares na Física 10. ano Aprendizagens Essenciais e Metas Curriculares na Física 10. ano Apresenta-se em seguida uma tabela que visa permitir uma fácil consulta e comparação das Aprendizagens Essenciais com as Metas Curriculares.

Leia mais

PROGRAMA DE ENSINO. CÓDIGO DISCIPLINA OU ESTÁGIO SERIAÇÃO IDEAL/PERÍODO FIS1104 Física II 2ª S

PROGRAMA DE ENSINO. CÓDIGO DISCIPLINA OU ESTÁGIO SERIAÇÃO IDEAL/PERÍODO FIS1104 Física II 2ª S PROGRAMA DE ENSINO UNIDADE UNIVERSITÁRIA: UNESP CÂMPUS DE ILHA SOLTEIRA CURSO: Licenciatura em Física (Resolução UNESP nº 55/2005 Curso: 6 Currículo: 2 HABILITAÇÃO: OPÇÃO: DEPARTAMENTO RESPONSÁVEL: Departamento

Leia mais

FÍSICA. kg. s N m. Analisando a alternativa C, nota-se que: . s. = s = J. Resolução. O sistema está inicialmente em repouso (Q 0

FÍSICA. kg. s N m. Analisando a alternativa C, nota-se que: . s. = s = J. Resolução. O sistema está inicialmente em repouso (Q 0 FÍSICA Resolução Obtendo a unidade SI da grandeza definida pelo enunciado, resulta: m. t G = d. p u(g) = kg. s N m. m = kg. s. m = s m kg. s 3 Analisando a alternativa C, nota-se que: J. s W = J. s J s

Leia mais

Aul u ão ã de Vé V spera 13/11/2010

Aul u ão ã de Vé V spera 13/11/2010 Aulão de Véspera 3//00 MATEMÁTICA A Prof Reinaldo FUNÇÃO LOGARÍTMICA a > 0

Leia mais

O olho humano. No fundo do olho temos a projeção de uma imagem real e invertida

O olho humano. No fundo do olho temos a projeção de uma imagem real e invertida Câmara escura O olho humano No fundo do olho temos a projeção de uma imagem real e invertida O olho humano Sombra e Penumbra Fonte Extensa Sombra e Penumbra Eclipse Solar Sombra e Penumbra Eclipse Lunar

Leia mais