A utilização da insulina

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A utilização da insulina"

Transcrição

1 1 Tipos de insulina Existem muitos tipos diferentes de insulina, os quais oferecem mais flexibilidade relativamente à quantidade e ao momento preciso de apanhar as injeções necessárias, tornando mais fácil manter a glicose no sangue dentro dos limites recomendados. Para manter um bom controlo(e), poderá ser necessário apanhar uma ou mais injeções diárias. As insulinas diferenciam-se pela duração do seu efeito (tempo de duração), início do efeito (rapidez com que começam a ter efeito) e quando o seu efeito chega ao ponto máximo (quando são mais eficazes). Ao perceber como funciona a insulina, poderá programar adequadamente as suas refeições, merendas ligeiras e níveis de atividade. Para produzir efeito, a insulina deve ser injetada sob a pele, mas não diretamente no sangue. A insulina é absorvida por diferentes partes do organismo em proporções diferentes. A atividade física poderá também produzir efeito sobre a O que é a insulina? A insulina é um(a) hormona/hormônio produzida(o) pelo pâncreas para controlar a quantidade de glicose (açúcar) no sangue. Nos indivíduos diabéticos, o pâncreas não produz insulina, produz em quantidade insuficiente ou é incapaz de utilizar eficazmente a insulina que produz. Consequentemente, a glicose começa a acumular-se na circulação sanguínea, originando potencialmente graves problemas de saúde, isto é, cegueira, doenças cardíacas, problemas renais, amputação, lesões no sistema nervoso e disfunção eré(c)til. A insulina e a diabetes tipo 1 (type 1 diabetes) Os indivíduos com diabetes tipo 1 não produzem insulina naturalmente. Como tal, precisam de tomar insulina diariamente. A insulina e a diabetes tipo 2 (type 2 diabetes) Os indivíduos com diabetes tipo 2 poderão conseguir manter os seus níveis de glicose no sangue dentro dos limites recomendados através de uma alimentação saudável, prática de atividade física e medicação para a diabetes. Todavia, muitos indivíduos com diabetes tipo 2 precisarão de tomar insulina para controlar corretamente os níveis de glicose em determinado momento. O mais importante é conseguir controlar a diabetes e evitar complicações. Em relação aos aspectos positivos, os produtos modernos usados para as injeções, como as canetas de insulina, são simples de usar e praticamente indolores. aplicação das injeções dependem da variedade de produtos existentes. Fale seu educador especializado em diabetes sobre o modelo de injeções a usar.

2 2 Qual é o programa de insulina mais adequado para si? Ao recomendar-lhe um programa para tomar insulina, o profissional de saúde familiar levará em consideração diversos fatores, inclusivamente as metas em relação ao tratamento, a idade, o modo de vida, o programa de refeições, a saúde em geral, os riscos e o conhecimento sobre a glicose baixa no sangue (hipoglicemia) (hypoglycemia), bem como a motivação. Os fatores sociais e financeiros poderão também ser levados em consideração. Não existe um único programa que se aplique a todos. A importância no controlo(e) dos níveis de glicose no sangue Verifique regularmente os níveis de glicose no sangue. Uma verificação regular é a melhor maneira de saber se a glicose no sangue está dentro dos limites recomendados, proporcionando também informações importantes sobre o modo como os níveis de glicose oscilam ao longo do dia, qual a quantidade de insulina de que precisa e se está a acompanhar o controlo(e) da diabetes. o educador especializado em diabetes poderão responder-lhe a algumas perguntas que possa ter sobre a insulina, inclusivamente a forma de misturar ou de injetar os dois tipos diferentes. A equipa(e) de assistência à saúde falará consigo sobre o melhor programa de insulina que possa responder às suas carências. Não esqueça que será necessário decorrer algum tempo até que o regime escolhido para a insulina comece a regularizar, o qual poderá mudar ao longo do tempo de acordo com eventos/acontecimentos na sua vida (uma doença, por exemplo) e mudanças no seu modo de vida (um novo programa de exercícios, por exemplo). Fale com o profissional de saúde familiar ou o seu educador especializado em diabetes, em caso de ter quaisquer perguntas ou preocupações a apresentar relativamente ao programa escolhido para a insulina ou se não estiver seguro quanto ao modo de lidar com determinadas situações (ajustamento das doses de insulina quando viaja, por exemplo). Como devo utilizar a insulina? A insulina pode ser administrada por seringa, caneta ou bomba de acordo com a sua preferência pessoal. As canetas de insulina são a combinação de uma agulha muito fina e de um cartucho de insulina numa/em uma unidade individual, facilitando a administração de múltiplas injeções. Algumas pessoas transportam duas ou mais canetas quando utilizam mais de um tipo de insulina em diferentes ocasiões do dia. Se precisar de usar dois tipos de insulina ao mesmo tempo, irá precisar de duas canetas e de dar duas injeções a si próprio. A capacidade portátil é uma das principais vantagens das canetas de insulina. As seringas são hoje mais pequenas do que nunca e têm agulhas mais finas com revestimentos especiais que evitam qualquer incó(ô)modo durante a injeção. Se precisar de utilizar dois tipos de insulina ao mesmo tempo, pode misturar a insulina e dar a si próprio apenas uma injeção. Poderá também ser-lhe receitado um tipo de insulina já misturada.

3 3 As bombas de insulina são uma maneira segura e eficaz de aplicar a insulinoterapia de forma intensa. O mecanismo envolve um pequeno cateter, o qual é introduzido sob a pele, e uma bomba de uso externo, quase do tamanho de um pager. A bomba tem um reservatório e pode ser programada para libertar pequenas quantidades de insulina num/em um horário estipulado por si e pelo seu profissional de saúde. Para libertar quantidades extras de insulina (durante as refeições, por exemplo), pressione simplesmente o botão do mecanismo. Para saber qual o tipo de produto mais apropriado para si, fale com o profissional de saúde familiar ou o educador especializado em diabetes. Para mais informações sobre a utilização da insulina, veja o vídeo intitulado Medication, inserido neste conjunto de materiais.

4 4 Tipos de insulina (aprovados no Canadá) Tipo de insulina (apresentação) Ação Marcas (nome genérico entre parênteses) Tabela das doses Análogo de ação rápida (transparente) Começo: minutos Auge: minutos Duração: 3-5 horas Apidra (insulin glulisine) Humalog (insulin lispro) NovoRapid (insulin aspart) Tomada normalmente 0-15minutos antes de comer ou para baixar a glicose alta no sangue. De ação curta (transparente) Começo: 30 minutos Auge: 2-3 horas Duração: 6,5 horas Humulin -R Novolin ge Toronto Tomada cerca de minutos antes de comer ou para baixar a glicose alta no sangue De ação intermédia (turva) Começo: 1-3 horas Auge: 5-8 horas Duração: até 18 horas Humulin -N Novolin ge NPH Tomada frequentemente à hora de dormir ou duas vezes por dia (de manhã e à hora de dormir) Análogo de ação prolongada (transparente e incolor) Começo: 90 minutos Auge: nenhum Duração: até 24 horas (Lantus: 24 horas; Levemir horas) Lantus (insulin glargine) Levemir (insulin detemir) Tomada normalmente uma ou duas vezes por dia Pré-mistura (turva) Um único frasco ou cartuxo contém uma proporção fixa de insulina (os números referem-se à pe(o)rcentagem de insulina de ação rápida em relação à pe(o)rcentagem de insulina de ação intermédia) Pré-mistura normal de insulina Humulin (30/70) Novolin ge (30/70, 40/60, 50/50) Pré-mistura de análogos de insulina Humalog Mix25 e Mix50 NovoMix 30 Depende da combinação Texto adaptado da folha informativa para o consumidor, da Associação Canadiana/Canadense da Diabetes (Canadian Diabetes Association) intitulada A insulina: O que você deve saber (Insulin: Things you should know) 2013.

5 5 Sugestões sobre a insulina Deverá manter um diário informativo com o seu nome, a quantidade de insulina que toma,o número de injecções diárias que toma, qual a duração da insulina e quando é que têm mais efeito. Mantenha a insulina em embalagens fechadas no frigorifico a uma temperatura de 2 a 8 graus C (35,6 F a 46,4F). Uma vez aberta a validade da insulina é de um mês. Numa embalagem fechada a insulina estará em condições até à data de validade-verifique sempre a data antes de a usar. É importante evitar que a insulina não congele ou não fique muito quente (não deverá ultrapassar os 30 C ou 86 F). Content taken from the Canadian Diabetes Association s consumer fact sheet, Insulin: Things you should know. Portuguese Catalogue No Revised March 2014 Queen s Printer for Ontario 2014

A utilização da insulina

A utilização da insulina 1 Tipos de insulina Existem muitos tipos diferentes de insulina, os quais oferecem mais flexibilidade relativamente à quantidade e ao momento preciso de apanhar as injeções necessárias, tornando mais fácil

Leia mais

A B C. Manter-se saudável Como controlar a diabetes tipo 2 (Type 2 Diabetes)

A B C. Manter-se saudável Como controlar a diabetes tipo 2 (Type 2 Diabetes) 1 Manter-se saudável Como controlar a diabetes tipo 2 (Type 2 Diabetes) Conhece o ABCDEs? Fale com o profissional de saúde familiar sobre as metas mais saudáveis para si, bem como a forma de as alcançar

Leia mais

24 de Outubro 5ª feira insulinoterapia Curso Prático Televoter

24 de Outubro 5ª feira insulinoterapia Curso Prático Televoter 2013 Norte 24 de Outubro 5ª feira insulinoterapia Curso Prático Televoter António Pedro Machado Simões-Pereira Descoberta da insulina Insulina protamina Insulina lenta Lispro - análogo de acção curta Glulisina

Leia mais

N o 36. Abril 2015. Insulina com duração de até 42 horas: nova opção para os insulinodependentes

N o 36. Abril 2015. Insulina com duração de até 42 horas: nova opção para os insulinodependentes N o 36 Abril 2015 Centro de Farmacovigilância da UNIFAL-MG Site: www2.unifal-mg.edu.br/cefal Email: cefal@unifal-mg.edu.br Tel: (35) 3299-1273 Equipe editorial: prof. Dr. Ricardo Rascado; profa. Drª. Luciene

Leia mais

Workshop em insulinoterapia CASOS CLÍNICOS. Joana Guimarães e Márcia Alves 16 de Maio de 2014

Workshop em insulinoterapia CASOS CLÍNICOS. Joana Guimarães e Márcia Alves 16 de Maio de 2014 Workshop em insulinoterapia CASOS CLÍNICOS Joana Guimarães e Márcia Alves 16 de Maio de 2014 Indicações para insulinoterapia Deficiência grave de insulina Doente magro ou normoponderal Longa duração da

Leia mais

TEMA: Uso de Insulina Humalog ou Novorapid (aspart) ou Apidra (glulisina) no tratamento do diabetes mellitus

TEMA: Uso de Insulina Humalog ou Novorapid (aspart) ou Apidra (glulisina) no tratamento do diabetes mellitus NT 140/2014 Solicitante: Dr. Rodrigo Braga Ramos Juiz de Direito de Itamarandiba NUMERAÇÃO: 0325.14.000677-7 Data: 17/07/2014 Medicamento X Material Procedimento Cobertura TEMA: Uso de Insulina Humalog

Leia mais

HUMALOG KWIKPEN insulina lispro (derivada de ADN* recombinante)

HUMALOG KWIKPEN insulina lispro (derivada de ADN* recombinante) 1 CDS12JUL06 HUMALOG KWIKPEN insulina lispro (derivada de ADN* recombinante) FORMAS FARMACÊUTICAS, APRESENTAÇÕES E COMPOSIÇÃO HUMALOG KWIKPEN é uma solução aquosa clara, incolor, para administração subcutânea

Leia mais

Diabetes Tipo 1 e Cirurgia em Idade Pediátrica

Diabetes Tipo 1 e Cirurgia em Idade Pediátrica Diabetes Tipo 1 e Cirurgia em Idade Pediátrica Protocolo de atuação Importância do tema Cirurgia / pós-operatório -- risco de descompensação DM1: Hiperglicemia Causas: hormonas contra-reguladoras, fármacos,

Leia mais

Insulinoterapia na Diabetes tipo 2

Insulinoterapia na Diabetes tipo 2 Insulinoterapia na Diabetes tipo 2 J. Vilela Gonçalves Unidade de Diabetes Hospital CUF Infante Santo 22º Curso NEDO, Viseu, Outubro 2012 Tratamento com Insulina Diabetes tipo 1 Diabetes gestacional (

Leia mais

Insulinização. http://www.imepen.com/niepen. Niepen Programa de Educação Continuada Educação Continuada para APS. Dra Carla Lanna Dra Christiane Leite

Insulinização. http://www.imepen.com/niepen. Niepen Programa de Educação Continuada Educação Continuada para APS. Dra Carla Lanna Dra Christiane Leite Insulinização http://www.imepen.com/niepen Niepen Programa de Educação Continuada Educação Continuada para APS Dra Carla Lanna Dra Christiane Leite CONTROLE GLICÊMICO NO BRASIL: Mendes AB, et al. Acta

Leia mais

Diabetes. Introdução. Sintomas

Diabetes. Introdução. Sintomas Diabetes Introdução A diabetes desenvolve-se quando o organismo não consegue controlar a quantidade de glicose (açúcar) no sangue. Isto pode acontecer se o corpo não produzir quantidades suficientes da

Leia mais

Manual com Diretrizes para Professores de Crianças com Diabetes

Manual com Diretrizes para Professores de Crianças com Diabetes Manual com Diretrizes para Professores de Crianças com Diabetes Índice Página 1. Aprendendo a conviver com o diabetes. 3 2. O que é diabetes? 4-5 3. Hiperglicemia e Cetoacidose. 6 4. Planeje com antecedência.

Leia mais

HUMALOG MIX 50 insulina lispro (50% de insulina lispro e 50% de insulina lispro protamina) Derivada de ADN* Recombinante D.C.B.

HUMALOG MIX 50 insulina lispro (50% de insulina lispro e 50% de insulina lispro protamina) Derivada de ADN* Recombinante D.C.B. CDS12JUL06 HUMALOG MIX 50 insulina lispro (50% de insulina lispro e 50% de insulina lispro protamina) Derivada de ADN* Recombinante D.C.B. 04920 FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÕES HUMALOG MIX 50 é uma

Leia mais

INSULINOTERAPIA: Histórico

INSULINOTERAPIA: Histórico INSULINOTERAPIA: Histórico Egito antigo 2000 A.C. Areteu Capadócia, 2000 D.C. T. Willis Inglaterra, 1670 Chevreul 1815 Von Mering e Minkowinsky, 1889 P. Langehans 1869 Amon-Ra Banting e Best 1921 L. Thompson

Leia mais

Humulin R. Solução injetável. 100 UI/mL. Frasco 10 ml

Humulin R. Solução injetável. 100 UI/mL. Frasco 10 ml Humulin R Solução injetável 100 UI/mL Frasco 10 ml CDS19NOV10 HUMULIN R insulina humana (derivada de ADN* recombinante) D.C.B. 04918 APRESENTAÇÕES Preparação aquosa contendo 100 unidades (U-100) de insulina

Leia mais

HUMULIN R insulina humana (derivada de ADN* recombinante) D.C.B. 04918

HUMULIN R insulina humana (derivada de ADN* recombinante) D.C.B. 04918 CDS19NOV10 HUMULIN R insulina humana (derivada de ADN* recombinante) D.C.B. 04918 APRESENTAÇÕES Preparação aquosa contendo 100 unidades (U-100) de insulina humana (ADN* recombinante) por ml. Está disponível

Leia mais

HUMULIN R insulina humana (derivada de ADN* recombinante) D.C.B. 04918

HUMULIN R insulina humana (derivada de ADN* recombinante) D.C.B. 04918 CDS19NOV10 HUMULIN R insulina humana (derivada de ADN* recombinante) D.C.B. 04918 APRESENTAÇÕES Preparação aquosa contendo 100 unidades (U-100) de insulina humana (ADN* recombinante) por ml. Está disponível

Leia mais

HUMULIN N insulina humana (derivada de ADN* recombinante) D.C.B. 04918

HUMULIN N insulina humana (derivada de ADN* recombinante) D.C.B. 04918 1 CDS19NOV10 HUMULIN N insulina humana (derivada de ADN* recombinante) D.C.B. 04918 APRESENTAÇÕES Preparação aquosa para administração subcutânea contendo 100 unidades (U-100) de insulina humana (ADN*

Leia mais

RESPOSTA RÁPIDA /2014

RESPOSTA RÁPIDA /2014 RESPOSTA RÁPIDA /2014 SOLICITANTE Curvelo - Juizado Especial NÚMERO DO PROCESSO DATA 3/3/2014 SOLICITAÇÃO 0209 14001499-1 Solicito de Vossa Senhoria que, no prazo de 48 horas, informe a este juízo,acerca

Leia mais

Humalog. Solução injetável. 100 UI/mL. Frasco 10 ml e Refil 3 ml

Humalog. Solução injetável. 100 UI/mL. Frasco 10 ml e Refil 3 ml Humalog Solução injetável 100 UI/mL Frasco 10 ml e Refil 3 ml CDS19NOV10 HUMALOG insulina lispro (derivada de ADN* recombinante) D.C.B. 04920 APRESENTAÇÕES HUMALOG é uma solução aquosa clara, incolor,

Leia mais

Programa de Educação Médica Continuada em Diabetes. Programa de Educação Continuada

Programa de Educação Médica Continuada em Diabetes. Programa de Educação Continuada Programa de Educação Continuada Diabetes Mellitus na Clínica Diária: 4 do controle dos fatores de risco à prevenção das complicações crônicas Insulinização basal no Tratamento do Diabetes Mellitus tipo

Leia mais

2014. CCATES. Leonardo Maurício Diniz Faculdade de Medicina/ UFMG. Juliana de Oliveira Costa CCATES/UFMG. Lívia Lovato Pires de Lemos CCATES/UFMG

2014. CCATES. Leonardo Maurício Diniz Faculdade de Medicina/ UFMG. Juliana de Oliveira Costa CCATES/UFMG. Lívia Lovato Pires de Lemos CCATES/UFMG 2014. CCATES. É permitida a reprodução parcial ou total desta obra, desde que citada a fonte e que não seja para venda ou qualquer fim comercial. A responsabilidade pelos direitos autorais de textos e

Leia mais

HUMALOG insulina lispro (derivada de ADN* recombinante) D.C.B. 04920

HUMALOG insulina lispro (derivada de ADN* recombinante) D.C.B. 04920 1 CDS12JUL06 HUMALOG insulina lispro (derivada de ADN* recombinante) D.C.B. 04920 FORMAS FARMACÊUTICAS, APRESENTAÇÕES E COMPOSIÇÃO HUMALOG é uma solução aquosa clara, incolor, para administração subcutânea

Leia mais

Novolin N insulina humana

Novolin N insulina humana Novolin N insulina humana IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Novolin N insulina humana APRESENTAÇÕES Suspensão injetável de insulina humana em um frasco-ampola. 100 UI/mL Um frasco-ampola contém 10 ml equivalente

Leia mais

AVISO IMPORTANTE ESTA CARTILHA ESTÁ SENDO DISTRIBUÍDA PARA TODOS OS PROFESSORES DO BLOG: http://www.sosprofessor.com.br/blog

AVISO IMPORTANTE ESTA CARTILHA ESTÁ SENDO DISTRIBUÍDA PARA TODOS OS PROFESSORES DO BLOG: http://www.sosprofessor.com.br/blog AVISO IMPORTANTE ESTA CARTILHA ESTÁ SENDO DISTRIBUÍDA PARA TODOS OS PROFESSORES DO BLOG: http://www.sosprofessor.com.br/blog DICAS PARA UTILIZAÇÃO DESTA CARTILHA 1. Você pode distribuí-la para todos os

Leia mais

PREFERENCIALMENTE PARA ADMINISTRAÇÃO SUBCUTÂNEA

PREFERENCIALMENTE PARA ADMINISTRAÇÃO SUBCUTÂNEA CDS19NOV10 Humalog insulina lispro (derivada de ADN* recombinante) D.C.B. 04920 APRESENTAÇÕES HUMALOG é uma solução aquosa clara, incolor, contendo 100 unidades (U-100) de insulina lispro (ADN* recombinante)

Leia mais

HUMALOG MIX 25 KWIKPEN insulina lispro (25% de insulina lispro e 75% de insulina lispro protamina) Derivada de ADN* Recombinante D.C.B.

HUMALOG MIX 25 KWIKPEN insulina lispro (25% de insulina lispro e 75% de insulina lispro protamina) Derivada de ADN* Recombinante D.C.B. CDS12JUL06 HUMALOG MIX 25 KWIKPEN insulina lispro (25% de insulina lispro e 75% de insulina lispro protamina) Derivada de ADN* Recombinante D.C.B. 04920 APRESENTAÇÕES HUMALOG MIX 25 KWIKPEN é uma suspensão

Leia mais

EXERCÍCIO E DIABETES

EXERCÍCIO E DIABETES EXERCÍCIO E DIABETES Todos os dias ouvimos falar dos benefícios que os exercícios físicos proporcionam, de um modo geral, à nossa saúde. Pois bem, aproveitando a oportunidade, hoje falaremos sobre a Diabetes,

Leia mais

Saiba quais são os diferentes tipos de diabetes

Saiba quais são os diferentes tipos de diabetes Saiba quais são os diferentes tipos de diabetes Diabetes é uma doença ocasionada pela total falta de produção de insulina pelo pâncreas ou pela quantidade insuficiente da substância no corpo. A insulina

Leia mais

Insulinoterapia na Diabetes tipo 2

Insulinoterapia na Diabetes tipo 2 Presentation title Insulinoterapia na Diabetes tipo 2 Aspectos práticos Teresa Dias Serviço de Endocrinologia do HSM. Lisboa Lisboa, Fevereiro de 2012 Insulina Background Insulina Humana e Análogos de

Leia mais

Um jogo de bingo ilustrado PRIMEIRO IMPRIMA 1. Imprima as duas próximas páginas (cartões do bingo) em papel de alta gramatura e corte-as nas linhas pontilhadas 2. Imprima as páginas 4 e 5 ( pedras do bingo)

Leia mais

Novolin R insulina humana

Novolin R insulina humana Novolin R insulina humana IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Novolin R insulina humana APRESENTAÇÕES Solução injetável em um frasco-ampola. 100 UI/mL Embalagem contendo 1 frasco-ampola com 10 ml. O frasco-ampola

Leia mais

USO PEDIÁTRICO OU ADULTO

USO PEDIÁTRICO OU ADULTO Novolin N Insulina Humana (DNA Recombinante) Forma farmacêutica, via de administração e apresentação Suspensão injetável de Insulina Isofana Humana. Para injeção subcutânea. A embalagem de Novolin N contém:

Leia mais

CDS19NOV10 HUMALOG MIX 50 insulina lispro (50% de insulina lispro e 50% de insulina lispro protamina) derivada de ADN* recombinante D.C.B.

CDS19NOV10 HUMALOG MIX 50 insulina lispro (50% de insulina lispro e 50% de insulina lispro protamina) derivada de ADN* recombinante D.C.B. CDS19NOV10 HUMALOG MIX 50 insulina lispro (50% de insulina lispro e 50% de insulina lispro protamina) derivada de ADN* recombinante D.C.B. 04920 APRESENTAÇÕES HUMALOG MIX 50 é uma suspensão de cor branca

Leia mais

HUMULIN N insulina humana (derivada de ADN* recombinante) D.C.B. 04918

HUMULIN N insulina humana (derivada de ADN* recombinante) D.C.B. 04918 1 CDS19NOV10 HUMULIN N insulina humana (derivada de ADN* recombinante) D.C.B. 04918 APRESENTAÇÕES Preparação aquosa para administração subcutânea contendo 100 unidades (U-100) de insulina humana (ADN*

Leia mais

Convivendo bem com a doença renal. Guia de Nutrição e Diabetes Você é capaz, alimente-se bem!

Convivendo bem com a doença renal. Guia de Nutrição e Diabetes Você é capaz, alimente-se bem! Convivendo bem com a doença renal Guia de Nutrição e Diabetes Você é capaz, alimente-se bem! Nutrição e dieta para diabéticos: Introdução Mesmo sendo um paciente diabético em diálise, a sua dieta ainda

Leia mais

Orientações sobre o uso correto dos medicamentos.

Orientações sobre o uso correto dos medicamentos. Orientações sobre o uso correto dos medicamentos. O quê preciso saber sobre os medicamentos do paciente? Antes de administrar qualquer medicamento, verifique: O nome: alguns medicamentos têm nomes parecidos,

Leia mais

TEMA: Uso de Insulina Glargina no diabetes mellitus (DM) tipo 1

TEMA: Uso de Insulina Glargina no diabetes mellitus (DM) tipo 1 NT 85/2013 Solicitante: Dra JACQUELINE DE SOUZA TOLEDO E DUTRA Juíza de Direito do 2º JESP Unidade Jurisdicional do Juizado Especial da Comarca de Pouso Alegre Numeração: 0004266-19.2013.8.13.0525 Data:

Leia mais

maleato de timolol Solução oftálmica 0,5% Cristália Prod. Quím. Farm. Ltda. MODELO DE BULA PARA O PACIENTE

maleato de timolol Solução oftálmica 0,5% Cristália Prod. Quím. Farm. Ltda. MODELO DE BULA PARA O PACIENTE maleato de timolol Solução oftálmica 0,5% Cristália Prod. Quím. Farm. Ltda. MODELO DE BULA PARA O PACIENTE 1 IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO maleato de timolol 0,5% Medicamento genérico Lei nº 9.787 de 1999

Leia mais

HUMALOG KWIKPEN insulina lispro (derivada de ADN* recombinante) D.C.B. 04920

HUMALOG KWIKPEN insulina lispro (derivada de ADN* recombinante) D.C.B. 04920 CDS19NOV10 HUMALOG KWIKPEN insulina lispro (derivada de ADN* recombinante) D.C.B. 04920 APRESENTAÇÕES HUMALOG KWIKPEN é uma solução aquosa clara, incolor, para administração subcutânea contendo 100 unidades

Leia mais

DIABETES. Dr. Walter J. Minicucci. 4ª edição

DIABETES. Dr. Walter J. Minicucci. 4ª edição DIABETES em situações especiais Dr. Walter J. Minicucci 4ª edição DIABETES em situações especiais Dr. Walter J. Minicucci trabalha em Campinas, São Paulo, como endocrinologista, e é médico assistente

Leia mais

HUMULIN N insulina humana (derivada de ADN* recombinante) D.C.B. 04918

HUMULIN N insulina humana (derivada de ADN* recombinante) D.C.B. 04918 1 CDS12JUL06 HUMULIN N insulina humana (derivada de ADN* recombinante) D.C.B. 04918 FORMA FARMACÊUTICA, APRESENTAÇÃO E COMPOSIÇÃO Preparação aquosa para administração subcutânea contendo 100 unidades (U-100)

Leia mais

A diabetes (Diabetes) Introdução

A diabetes (Diabetes) Introdução 1 A diabetes (Diabetes) Introdução Quais são os sinais e sintomas da diabetes? * Sede invulgar Vontade de urinar com frequência Alteração no peso (aumento ou perda) Fadiga excessiva ou falta de energia

Leia mais

Estudo mostra que LANTUS ajudou pacientes com Diabetes Tipo 2 a atingirem a meta recomendada pela ADA para o controle de açúcar no sangue

Estudo mostra que LANTUS ajudou pacientes com Diabetes Tipo 2 a atingirem a meta recomendada pela ADA para o controle de açúcar no sangue Paris, 07 de junho, de 2008 Estudo mostra que LANTUS ajudou pacientes com Diabetes Tipo 2 a atingirem a meta recomendada pela ADA para o controle de açúcar no sangue Novos dados apresentados na Annual

Leia mais

Diário de Glicemia. Uma ferramenta para ajudar no controle da glicemia

Diário de Glicemia. Uma ferramenta para ajudar no controle da glicemia Diário de Glicemia Uma ferramenta para ajudar no controle da glicemia Seu diário de glicemia Período do diário: de até Dados Pessoais: Nome Endereço Cidade Estado CEP Telefones Dados do médico: Nome Telefones

Leia mais

Humalog Mix 25 Eli Lilly do Brasil Ltda. Suspensão injetável Refis de 3 ml

Humalog Mix 25 Eli Lilly do Brasil Ltda. Suspensão injetável Refis de 3 ml Humalog Mix 25 Eli Lilly do Brasil Ltda. Suspensão injetável Refis de 3 ml Página 1 de 26 CDS19NOV10 HUMALOG MIX 25 insulina lispro (25% de insulina lispro e 75% de insulina lispro protamina) derivada

Leia mais

RESPOSTA RÁPIDA 219/2014 Insulina Glargina (Lantus ) e tiras reagentes

RESPOSTA RÁPIDA 219/2014 Insulina Glargina (Lantus ) e tiras reagentes RESPOSTA RÁPIDA 219/2014 Insulina Glargina (Lantus ) e tiras reagentes SOLICITANTE NÚMERO DO PROCESSO DATA SOLICITAÇÃO Dra. Herilene de Oliveira Andrade Juiza de Direito da Comarca de Itapecirica/MG Autos

Leia mais

O que é diabetes mellitus tipo 2?

O que é diabetes mellitus tipo 2? O que é diabetes mellitus tipo 2? Todas as células do nosso corpo precisam de combustível para funcionar. O principal combustível chama-se glicose, que é um tipo de açúcar. Para que a glicose consiga entrar

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO DIRETORIA DE ENFERMAGEM SERVIÇO DE EDUCAÇÃO EM ENFERMAGEM INSULINOTERAPIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO DIRETORIA DE ENFERMAGEM SERVIÇO DE EDUCAÇÃO EM ENFERMAGEM INSULINOTERAPIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO DIRETORIA DE ENFERMAGEM SERVIÇO DE EDUCAÇÃO EM ENFERMAGEM INSULINOTERAPIA Instrutora: Enf. Dra.Thaís S Guerra Stacciarini DIABETES MELLITUS: conjunto de síndromes

Leia mais

Programa Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) Campanha de Prevenção e Controle de Hipertensão e Diabetes

Programa Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) Campanha de Prevenção e Controle de Hipertensão e Diabetes Programa Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) Campanha de Prevenção e Controle de Hipertensão e Diabetes Objetivos: - Desenvolver uma visão biopsicossocial integrada ao ambiente de trabalho, considerando

Leia mais

EXCLUSIVAMENTE PARA ADMINISTRAÇÃO SUBCUTÂNEA USO ADULTO ACIMA DE 18 ANOS INFORMAÇÕES AO PACIENTE

EXCLUSIVAMENTE PARA ADMINISTRAÇÃO SUBCUTÂNEA USO ADULTO ACIMA DE 18 ANOS INFORMAÇÕES AO PACIENTE CDS19NOV10 HUMALOG MIX 50 KWIKPEN insulina lispro (50% de insulina lispro e 50% de insulina lispro protamina) derivada de ADN* recombinante D.C.B. 04920 APRESENTAÇÕES HUMALOG MIX 50 KWIKPEN é uma suspensão

Leia mais

Sua HumaPen LUXURA pode ter uma cor diferente do modelo apresentado, mas funcionará da mesma maneira.

Sua HumaPen LUXURA pode ter uma cor diferente do modelo apresentado, mas funcionará da mesma maneira. CM 20FEB08 HumaPen LUXURA CANETA PARA APLICAÇÃO DE INSULINA A HumaPen LUXURA apenas pode ser utilizada com refis de 3 ml das insulinas Humulin N, Humulin R, Humulin 70N/30R, Humalog, Humalog Mix25 ou Humalog

Leia mais

à diabetes? As complicações resultam da de açúcar no sangue. São frequentes e graves podendo (hiperglicemia).

à diabetes? As complicações resultam da de açúcar no sangue. São frequentes e graves podendo (hiperglicemia). diabetes Quando Acidente a glicemia vascular (glicose cerebral no sangue) (tromboses), sobe, o pâncreas uma das principais O que Quais é a diabetes? as complicações associadas à diabetes? produz causas

Leia mais

ESTADO DO PARANÁ Secretaria de Estado da Saúde SESA Instituto de Saúde do Paraná ISEP Centro de Medicamentos do Paraná - CEMEPAR

ESTADO DO PARANÁ Secretaria de Estado da Saúde SESA Instituto de Saúde do Paraná ISEP Centro de Medicamentos do Paraná - CEMEPAR PROTOCOLO CLÍNICO PARA DISPENSAÇÃO DE ANÁLOGOS DE INSULINAS DE LONGA DURAÇÃO (GLARGINA E LEVEMIR) E DE CURTA DURAÇÃO (ASPART E LISPRO) PARA ATENDIMENTO DO PACIENTE COM DIABETES MELLITUS TIPO 1 NA REDE

Leia mais

Guia de administração para os doentes pediátricos dirigido aos cuidadores. Leia este guia antes de administrar a injeção à sua criança.

Guia de administração para os doentes pediátricos dirigido aos cuidadores. Leia este guia antes de administrar a injeção à sua criança. Humira Guia de administração para os doentes pediátricos dirigido aos cuidadores Leia este guia antes de administrar a injeção à sua criança. Mantenha o medicamento no frigorífico (a uma temperatura entre

Leia mais

Como tomar os produtos?

Como tomar os produtos? Como tomar os produtos? Importante: Como estamos a trabalhar sob as regras europeias não podemos dizer que os produtos curam doenças. A União Europeia tem direito de fechar o negócio da Synergy em qualquer

Leia mais

NOSSO ALUNOCOM DIABETES

NOSSO ALUNOCOM DIABETES NOSSO ALUNOCOM DIABETES NOSSO ALUNOCOM DIABETES Estamos fornecendo algumas informações importantes sobre diabetes para auxiliar a equipe da escola na rotina escolar do aluno com Diabetes. Quando houver

Leia mais

DIABETES MELLITUS. Prof. Claudia Witzel

DIABETES MELLITUS. Prof. Claudia Witzel DIABETES MELLITUS Diabetes mellitus Definição Aumento dos níveis de glicose no sangue, e diminuição da capacidade corpórea em responder à insulina e ou uma diminuição ou ausência de insulina produzida

Leia mais

É diabético ou está integrado num grupo de risco? Conheça os sintomas, os tipos e as complicações desta doença.

É diabético ou está integrado num grupo de risco? Conheça os sintomas, os tipos e as complicações desta doença. PORTAL DA SAÚDE Diabetes É diabético ou está integrado num grupo de risco? Conheça os sintomas, os tipos e as complicações desta doença. Devidamente tratada, a diabetes não impede o doente de ter uma vida

Leia mais

Identificar o conhecimento dos portadores de. administração da insulina no domicílio.

Identificar o conhecimento dos portadores de. administração da insulina no domicílio. INSULINA NO DOMICÍLIO: AVALIAÇÃO DO USO DOS INSULINO-DEPENDENTES DE UMA UBSF DE CAMPINA GRANDE-PB. ELISÂNGELA BRAGA DE AZEVEDO* FLÁVIA ALVES AGUIAR SIQUEIRA ELAINE BRAGA FAUSTINO INTRODUÇÃO Escolha do

Leia mais

estimação tem diabetes?

estimação tem diabetes? Será que o seu animal de estimação tem diabetes? Informação acerca dos sinais mais comuns e dos factores de risco. O que é a diabetes? Diabetes mellitus, o termo médico para a diabetes, é uma doença causada

Leia mais

MODELO DE BULA. LANTUS SOLOSTAR insulina glargina100 U/mL

MODELO DE BULA. LANTUS SOLOSTAR insulina glargina100 U/mL MODELO DE BULA SANOFI-AVENTIS FARMACÊUTICA LTDA LANTUS SOLOSTAR insulina glargina100 U/mL Forma farmacêutica e apresentações Solução Injetável Embalagens com 1 caneta descartável pré-enchidas (SoloStar

Leia mais

Saúde. Equilíbrio. Diabetes. Consulte nosso farmacêutico ou o seu médico.

Saúde. Equilíbrio. Diabetes. Consulte nosso farmacêutico ou o seu médico. Como posso prevenir as complicações do? Mantenha os valores de açúcar no sangue sob controle Mantenha a pressão arterial dentro dos valores normais (130/80mmHg) Perca peso e controle o colesterol Cuide

Leia mais

Solução Injetável - embalagem com 1 frasco-ampola com 10 ml e embalagem com 1 e 5 refis com 3 ml para utilização com a caneta Optipen Ò.

Solução Injetável - embalagem com 1 frasco-ampola com 10 ml e embalagem com 1 e 5 refis com 3 ml para utilização com a caneta Optipen Ò. LANTUS 100 UI/mL Insulina glargina FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÕES Solução Injetável - embalagem com 1 frasco-ampola com 10 ml e embalagem com 1 e 5 refis com 3 ml para utilização com a caneta Optipen

Leia mais

HumaPen SAVVIO CANETA PARA APLICAÇÃO DE INSULINA MANUAL DO USUÁRIO

HumaPen SAVVIO CANETA PARA APLICAÇÃO DE INSULINA MANUAL DO USUÁRIO CM28SET12 MASTER TRUTH COPY HumaPen SAVVIO INTRODUÇÃO CANETA PARA APLICAÇÃO DE INSULINA MANUAL DO USUÁRIO A caneta HumaPen SAVVIO está projetada para maior facilidade de uso. Você pode aplicar de 1 a 60

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO DO CIM-RS

BOLETIM INFORMATIVO DO CIM-RS BOLETIM INFORMATIVO DO CIM-RS Insulina glargina no tratamento do diabete melito Introdução O diabete melito é uma doença crônica que apresenta uma alta prevalência mundial; acomete pacientes de todas as

Leia mais

Insulinoterapia em cães diabé4cos

Insulinoterapia em cães diabé4cos Insulinoterapia em cães diabé4cos Profa Dra Viviani De Marco (NAYA Endocrinologia&VESP/UNISA) Profa Mestre Leila TaranF (NAYA Endocrinologia&VESP/Fundação Municipal de Ensino Superior de Bragança Paulista)

Leia mais

D I R E T O R I A D E S A Ú D E

D I R E T O R I A D E S A Ú D E Saúde In Forma Junho/2013 Dia 26 de Junho Dia Nacional do Diabetes Diabetes é uma doença metabólica caracterizada por um aumento anormal da glicose ou açúcar no sangue. A glicose é a principal fonte de

Leia mais

SOMAVERT pegvisomanto. APRESENTAÇÕES Somavert 10 mg ou 15 mg, pó liofilizado injetável, em embalagens contendo 30 frascos-ampola + 30 frascosampola

SOMAVERT pegvisomanto. APRESENTAÇÕES Somavert 10 mg ou 15 mg, pó liofilizado injetável, em embalagens contendo 30 frascos-ampola + 30 frascosampola SOMAVERT pegvisomanto I - IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Nome comercial: Somavert Nome genérico: pegvisomanto APRESENTAÇÕES Somavert 10 mg ou 15 mg, pó liofilizado injetável, em embalagens contendo 30 frascos-ampola

Leia mais

Um sistema de aplicação pré-preenchido contém 18 mg de liraglutida.

Um sistema de aplicação pré-preenchido contém 18 mg de liraglutida. Victoza liraglutida IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Victoza liraglutida APRESENTAÇÕES Solução injetável de liraglutida 6,0 mg/ml em sistema de aplicação (multidose e descartável) pré-preenchido com 3 ml cada.

Leia mais

47 Por que preciso de insulina?

47 Por que preciso de insulina? A U A UL LA Por que preciso de insulina? A Medicina e a Biologia conseguiram decifrar muitos dos processos químicos dos seres vivos. As descobertas que se referem ao corpo humano chamam mais a atenção

Leia mais

SUMÁRIO DIABETES...4 O QUE É PRÉ-DIABETES...5 TIPO DE DIABETES...6 PREVENÇÃO...8 DIAGNÓSTICO...8 DETECÇÃO DO DIABETES...9 TRATAMENTO...

SUMÁRIO DIABETES...4 O QUE É PRÉ-DIABETES...5 TIPO DE DIABETES...6 PREVENÇÃO...8 DIAGNÓSTICO...8 DETECÇÃO DO DIABETES...9 TRATAMENTO... 2 SUMÁRIO DIABETES...4 O QUE É PRÉ-DIABETES...5 TIPO DE DIABETES...6 PREVENÇÃO...8 DIAGNÓSTICO...8 DETECÇÃO DO DIABETES...9 TRATAMENTO...10 PRÁTICA DE ATIVIDADE FÍSICA...17 PLANO ALIMENTAR...18 CUIDANDO

Leia mais

Quais são os sintomas? O sucesso no controle do diabetes depende de quais fatores? O que é monitorização da glicemia? O que é diabetes?

Quais são os sintomas? O sucesso no controle do diabetes depende de quais fatores? O que é monitorização da glicemia? O que é diabetes? Quais são os sintomas? Muita sede, muita fome, muita urina, desânimo e perda de peso. Esses sintomas podem ser observados antes do diagnóstico ou quando o controle glicêmico está inadequado. O aluno com

Leia mais

HumaPen LUXURA HD CANETA PARA APLICAÇÃO DE INSULINA MANUAL DO USUÁRIO

HumaPen LUXURA HD CANETA PARA APLICAÇÃO DE INSULINA MANUAL DO USUÁRIO CM06NOV09 1 HumaPen LUXURA HD CANETA PARA APLICAÇÃO DE INSULINA MANUAL DO USUÁRIO Para uso exclusivo com Humulin N, Humulin R, Humulin 70N/30R, Humalog, Humalog Mix 25 ou Humalog Mix 50, em refis de 3

Leia mais

Insulinas Novas versus antigas

Insulinas Novas versus antigas Sessão 4 DIABETES TIPO 2 Insulinas Novas versus antigas Elizabete Geraldes egeraldes@gmail.com Endocrinologista Ex-Chefe de Serviço de Endocrinologia dos Hospitais da Universidade de Coimbra Lisboa, 20

Leia mais

Conheça mais sobre. Diabetes

Conheça mais sobre. Diabetes Conheça mais sobre Diabetes O diabetes é caracterizado pelo alto nível de glicose no sangue (açúcar no sangue). A insulina, hormônio produzido pelo pâncreas, é responsável por fazer a glicose entrar para

Leia mais

TEMA: Sistema Integrado Inteligente de Infusão Contínua de Insulina ACCU-CHEK COMBO

TEMA: Sistema Integrado Inteligente de Infusão Contínua de Insulina ACCU-CHEK COMBO Nota Técnica Solicitante: Des. Vanessa Verdolim Hudson Andrade 1ª Câmara Cível TJMG Numeração Única: 1.0145.11.015633-1/001 Data: 06/12/2012 Medicamento X Material Procedimento Cobertura TEMA: Sistema

Leia mais

Como viver bem com diabetes

Como viver bem com diabetes Como viver bem com diabetes Sumário 3 5 7 8 10 12 14 15 16 17 19 O que é diabetes? Como saber se tenho diabetes? Por que controlar bem o diabetes? Alimentação Por que fazer exercícios físicos? Tratamento

Leia mais

Índice: Expediente. Elaboração e organização: Renata Zaccara - Farmacêutica Clínica. Diagramação: Impressão: Ano 2010. Pág. 2 ...

Índice: Expediente. Elaboração e organização: Renata Zaccara - Farmacêutica Clínica. Diagramação: Impressão: Ano 2010. Pág. 2 ... ... Pág. 1 Índice: O QUE PRECISO SABER SOBRE OS MEDICAMENTOS QUE ESTOU TOMANDO? 01 ONDE E COMO DEVO GUARDAR E/OU DESPREZAR OS MEDICAMENTOS? QUAIS CUIDADOS DEVO TER COM AS INSULINAS? INFORMAÇÕES GERAIS

Leia mais

Trabalho elaborado por: 5/29/2007 USF Valongo. Enf. Anabela Queirós

Trabalho elaborado por: 5/29/2007 USF Valongo. Enf. Anabela Queirós Trabalho elaborado por: Enf. Anabela Queirós O que é a diabetes? Uma doença que dura toda vida Provocada pela ausência ou perda de eficácia da insulina; Provoca a subida de açúcar no sangue A diabetes

Leia mais

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR. Esmeron 10 mg/ml solução injetável Brometo de rocurónio

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR. Esmeron 10 mg/ml solução injetável Brometo de rocurónio FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR Esmeron 10 mg/ml solução injetável Brometo de rocurónio Leia atentamente este folheto antes de utilizar este medicamento. Conserve este folheto. Pode ter

Leia mais

Alterações Metabolismo Carboidratos DIABETES

Alterações Metabolismo Carboidratos DIABETES 5.5.2009 Alterações Metabolismo Carboidratos DIABETES Introdução Diabetes Mellitus é uma doença metabólica, causada pelo aumento da quantidade de glicose sanguínea A glicose é a principal fonte de energia

Leia mais

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte um médico (http://www.catalogo.med.br).

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte um médico (http://www.catalogo.med.br). Centralx Bulas > Bulário de Medicamentos Antes de consumir qualquer medicamento, consulte um médico (http://www.catalogo.med.br). HUMALOG HUMALOG Bula do Profissional de Saúde - HUMALOG Princípio Ativo

Leia mais

TIPOS: Diabetes tipo 1 Diabetes tipo 2 Diabetes secundária Diabetes gestacional

TIPOS: Diabetes tipo 1 Diabetes tipo 2 Diabetes secundária Diabetes gestacional INSULINOTERAPIA DIABETES MELLITUS: conjunto de síndromes metabólicas que cursam com hiperglicemia, decorrente de uma deficiência absoluta ou relativa de insulina. Alteração no metab do carboidrato, lipídios

Leia mais

Farmacoterapia da Diabetes mellitus

Farmacoterapia da Diabetes mellitus Farmacoterapia da Diabetes mellitus Profª Ivy Alcoforado Felisberto DIABETES MELLITUS Síndrome metabólica causada pela ficiência relativa ou absoluta insulina, além resistência à ação da insulina em tecidos-alvo.

Leia mais

VOCÊ CUIDA DO SEU DIABETES, A GENTE CUIDA DE VOCÊ.

VOCÊ CUIDA DO SEU DIABETES, A GENTE CUIDA DE VOCÊ. Referências bibliográficas: 1. Sociedade Brasileira de Diabetes. Algoritmo para o tratamento do diabetes tipo 2 atualização 2011. Posicionamento Oficial SBD no. 3. São Paulo: SBD; 2011. 2. Sociedade Brasileira

Leia mais

USO PEDIÁTRICO (A PARTIR DE 6 ANOS DE IDADE) E ADULTO

USO PEDIÁTRICO (A PARTIR DE 6 ANOS DE IDADE) E ADULTO Levemir TM Penfill insulina detemir I. Identificação do Medicamento Levemir TM Penfill insulina detemir Forma Farmacêutica Solução injetável Via de administração Subcutânea Apresentação Embalagem contendo

Leia mais

PRESSURE POINTS SERIES: Introdução à tensão arterial elevada

PRESSURE POINTS SERIES: Introdução à tensão arterial elevada PRESSURE POINTS SERIES: NO.1 Introdução à tensão arterial elevada BLOOD PRESSURE ASSOCIATION A tensão arterial elevada é a maior causa conhecida de invalidez e morte prematura no Reino Unido através de

Leia mais

PROJETO PROMOÇÃO DA SAÚDE E EDUCAÇÃO SEXUAL EM MEIO ESCOLAR

PROJETO PROMOÇÃO DA SAÚDE E EDUCAÇÃO SEXUAL EM MEIO ESCOLAR PROJETO PROMOÇÃO DA SAÚDE E EDUCAÇÃO SEXUAL EM MEIO ESCOLAR A Diabetes afeta cerca de 366 milhões de pessoas em todo o mundo e cerca de 1 milhão de Portugueses. A cada 7 segundos morre no Planeta Terra

Leia mais

Agora que tenho diabetes... O que posso fazer para permanecer no controle?

Agora que tenho diabetes... O que posso fazer para permanecer no controle? Agora que tenho diabetes... O que posso fazer para permanecer no controle? Tenho diabetes: o que isso significa, afinal? Agora que você recebeu o diagnóstico de diabetes, você começará a pensar em muitas

Leia mais

ANTIDIABÉTICOS. CONCEITO: Doença crônica caracterizada pela deficiência de insulina que acarreta um estado crônico de hiperglicemia.

ANTIDIABÉTICOS. CONCEITO: Doença crônica caracterizada pela deficiência de insulina que acarreta um estado crônico de hiperglicemia. ANTIDIABÉTICOS PACIENTE DIABÉTICO: CUIDADOS FARMACÊUTICOS Autor: Roberto B. Bazotte MEDBOOK EDITORA CIENTÍFICA Rua Pereira de Almeida 14, Praça da Bandeira - Rio de Janeiro - RJ - Cep: 20260-100 (21) 2502-4438

Leia mais

Retinopatia diabética. A retinopatia diabética é uma das causas mais comuns de cegueira no Reino Unido. A causa principal desta doença é a diabetes.

Retinopatia diabética. A retinopatia diabética é uma das causas mais comuns de cegueira no Reino Unido. A causa principal desta doença é a diabetes. Retinopatia diabética Introdução A retinopatia diabética é uma das causas mais comuns de cegueira no Reino Unido. A causa principal desta doença é a diabetes. A retinopatia é a lesão dos pequenos vasos

Leia mais

Deposteron cipionato de testosterona

Deposteron cipionato de testosterona Deposteron cipionato de testosterona EMS SIGMA PHARMA LTDA Solução I.M. 100 mg/ ml MODELO DE BULA - PACIENTE Deposteron cipionato de testosterona APRESENTAÇÕES Solução oleosa injetável 100 mg/ml em embalagem

Leia mais

PROPOSTA. Pregão. Proposta(s) Item: 0001 Descrição: Insulina Glargina 100 UI/mL 3mL (Lantus SoloStar ) Quantidade: 71 Unidade de Medida: Unidade

PROPOSTA. Pregão. Proposta(s) Item: 0001 Descrição: Insulina Glargina 100 UI/mL 3mL (Lantus SoloStar ) Quantidade: 71 Unidade de Medida: Unidade PROPOSTA Pregão Órgão: Prefeitura Municipal de Palmas Número: 242/2012 Número do Processo: 2012032463 Unidade de Compra: Fundo Municipal de Saúde Proposta(s) Item: 0001 Descrição: Insulina Glargina 100

Leia mais

USO PEDIÁTRICO (A PARTIR DE 6 ANOS DE IDADE) E ADULTO

USO PEDIÁTRICO (A PARTIR DE 6 ANOS DE IDADE) E ADULTO NovoRapid insulina asparte I. Identificação do medicamento NovoRapid insulina asparte Forma farmacêutica Solução injetável Via de administração Injeção subcutânea ou via intravenosa Apresentação Embalagem

Leia mais

Os portadores de diabetes representam 30% dos pacientes que se internam em unidades coronarianas.

Os portadores de diabetes representam 30% dos pacientes que se internam em unidades coronarianas. A Diabetes é a sexta causa mais frequente de internação hospitalar e contribui de forma significativa (30% a 50%) para outras causas como cardiopatias isquêmicas, insuficiência cardíacas, AVC e hipertensão.

Leia mais

DM Tipo 1 e Tipo 2: Principais abordagens terapêuticas e medicamentosas Marcio Krakauer

DM Tipo 1 e Tipo 2: Principais abordagens terapêuticas e medicamentosas Marcio Krakauer DM Tipo 1 e Tipo 2: Principais abordagens terapêuticas e medicamentosas Marcio Krakauer Endocrinologista ADIABC Liga DM FMABC DOENÇA AUTO IMUNE DESTRUIÇÃO DA CÉLULA BETA INSULINOPENIA DM 1 Produção Normal

Leia mais

Os mais recentes avanços em insulinoterapia

Os mais recentes avanços em insulinoterapia Dr. Tim Heise: Olá. Sejam bem-vindos a este programa educacional entitulado Novas abordagens para a combinação de insulinoterapia com miméticos do GLP-1. Meu nome é Tim Heise e sou Diretor Executivo de

Leia mais