DSPJ INATIVA Regras para Apresentação. Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 15/01/2013. Sumário:

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DSPJ INATIVA Regras para Apresentação. Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 15/01/2013. Sumário:"

Transcrição

1 DSPJ INATIVA Regras para Apresentação Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 15/01/2013. Sumário: 1 - INTRODUÇÃO 2 - OBRIGATORIEDADE DE APRESENTAÇÃO 3 - ENTREGA DA DECLARAÇÃO PJ Optante pelo Simples Nacional Prazo de Entrega Local de Entrega Recibo de Entrega 4 - ENTREGA EM SITUAÇÕES ESPECIAIS Prazo de Entrega Local de Entrega 5 - MULTA POR ATRASO NA ENTREGA 6 - RETIFICAÇÃO DE DECLARAÇÃO 7 - ALTERAÇÃO CADASTRAL 8 - INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO 1 - INTRODUÇÃO Abordaremos neste trabalho as orientações gerais assim como as instruções de preenchimento da Declaração Simplificada da Pessoa Jurídica (DSPJ) - Inativa 2013, relativa ao anocalendário de 2012, e situações especiais ocorridas em 2013, tomando como base a Instrução Normativa RFB nº 1.306, de 27 de dezembro de 2012, publicada no DOU de OBRIGATORIEDADE DE APRESENTAÇÃO A Declaração Simplificada da Pessoa Jurídica (DSPJ) - Inativa 2013 deve ser apresentada pelas pessoas jurídicas que permaneceram inativas durante todo o ano-calendário de Considera-se pessoa jurídica inativa aquela que não tenha efetuado qualquer atividade operacional, não-operacional, patrimonial ou financeira, inclusive aplicação no mercado financeiro ou de capitais, durante todo o ano-calendário. NOTA ITC! O pagamento, no ano-calendário a que se referir a declaração, de tributo relativo a anos-calendário anteriores e de multa pelo descumprimento de obrigação acessória não descaracteriza a pessoa jurídica como inativa no ano-calendário. 3 - ENTREGA DA DECLARAÇÃO A Declaração Simplificada da Pessoa Jurídica (DSPJ) - Inativa 2013 deve ser apresentada pelas pessoas jurídicas que permaneceram inativas durante todo o ano-calendário de A DSPJ - Inativa 2013 deve ser apresentada, também, pelas pessoas jurídicas que forem extintas, cindidas parcialmente, cindidas totalmente, fusionadas ou incorporadas, durante o ano-calendário de 2013, e que permanecerem inativas, durante o período de 1º de janeiro de 2013 até a data do evento. NOTA ITC! A partir do ano-calendário de 1997, todas as pessoas jurídicas ficaram obrigadas a apresentar a declaração, independentemente de terem ou não iniciado suas atividades.

2 3.1 - PJ Optante pelo Simples Nacional As microempresas (ME) e as empresas de pequeno porte (EPP) optantes pelo Regime Especial Unificado de Arrecadação de Tributos e Contribuições devidos pelas Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Simples Nacional) de que trata o art. 12 da Lei Complementar nº 123, de 14 de dezembro de 2006, que permaneceram inativas durante o período de 1º de janeiro de 2012 até 31 de dezembro de 2012, ficam dispensadas da apresentação da DSPJ - Inativa Ocorrendo essa hipótese, a pessoa jurídica apresentará a DEFIS, com a opção de inatividade assinalada Prazo de Entrega A DSPJ - Inativa 2013 deve ser entregue no período de 2 de janeiro até 28 de março de O serviço de recepção de declarações será encerrado às 23h59min59s (vinte e três horas, cinquenta e nove minutos e cinquenta e nove segundos), horário de Brasília, de 28 de março de Local de Entrega A Declaração Simplificada da Pessoa Jurídica (DSPJ) - Inativa 2013 deve ser enviada pela Internet, utilizando o formulário on-line disponível no endereço: Link: Recibo de Entrega Após o envio da declaração e confirmação do recebimento pela Secretaria da Receita Federal do Brasil (RFB), o recibo de entrega será apresentado para impressão ou gravação, caso haja interesse do contribuinte. É altamente recomendável imprimir e gravar o recibo. 4 - ENTREGA EM SITUAÇÕES ESPECIAIS Está obrigada a apresentar a Declaração Simplificada da Pessoa Jurídica (DSPJ) Inativa 2013, nos casos de situação especial (cisão parcial, cisão total, extinção, fusão ou incorporação), ocorridos no ano-calendário de 2013, a pessoa jurídica que permaneceu inativa desde 1º de janeiro de 2013 até a data do evento Prazo de Entrega A Declaração Simplificada da Pessoa Jurídica (DSPJ) - Inativa 2013 relativa a evento de extinção, cisão parcial, cisão total, fusão ou incorporação ocorrido no ano-calendário de 2013, deve ser entregue pela pessoa jurídica extinta, cindida, fusionada ou incorporada até o último dia útil do mês subsequente ao do evento Local de Entrega A Declaração Simplificada da Pessoa Jurídica (DSPJ) - Inativa 2013 apresentada por motivo de cisão parcial, cisão total, extinção, fusão ou incorporação, ocorrido no ano-calendário de 2013, deve ser enviada pela Internet, utilizando o formulário on-line disponível no endereço:

3 Link: 5 - MULTA POR ATRASO NA ENTREGA A falta de apresentação da Declaração Simplificada da Pessoa Jurídica (DSPJ) - Inativa 2013, ou a sua apresentação fora dos prazos fixados, sujeita a pessoa jurídica à multa de R$200,00 (duzentos reais), que será emitida automaticamente, no momento do envio da declaração em atraso. A multa será gravada juntamente com o recibo de entrega. 6 - RETIFICAÇÃO DE DECLARAÇÃO A apresentação de Declaração Simplificada da Pessoa Jurídica (DSPJ) - Inativa 2013 retificadora independe de autorização administrativa e tem a mesma natureza da declaração originariamente apresentada, substituindo-a integralmente. Para retificar, será exigido o número do recibo da DSPJ - Inativa 2013 a ser retificada. Uma vez apresentada a Declaração Simplificada da Pessoa Jurídica (DSPJ) - Inativa 2013, não serão aceitas as seguintes declarações para o mesmo período: Dirf; DIPJ; e Dmed. Caso a DSPJ - Inativa 2013 tenha sido enviada indevidamente e o contribuinte deseje transmitir alguma dessas outras declarações, basta fazer uma retificação da DSPJ - Inativa 2013, anteriormente enviada, e assinalar a opção 'Não', diante da pergunta: "A pessoa jurídica acimaidentificada, por seu representante legal, declara que permaneceu, durante todo o período de <período inicial> e <período final> sem efetuar qualquer atividade operacional, não operacional, financeira ou patrimonial?". Tal procedimento de retificação da DSPJ - Inativa 2013 anula a declaração de inatividade anterior e possibilita a entrega das demais declarações. 7 - ALTERAÇÃO CADASTRAL Todas as alterações cadastrais devem ser efetuadas, pelo contribuinte, no Cadastro Nacional das Pessoas Jurídicas (CNPJ) por meio da utilização da Ficha Cadastral da Pessoa Jurídica (FCPJ) que está à disposição na Internet no endereço: 8 - INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO Destacaremos as seguir as instruções para preenchimento da DSPJ Inativa 2013 disponíveis no endereço eletrônico da RFB: I - Tela Inicial da Declaração Simplificada da Pessoa Jurídica (DSPJ)- Inativa 2013 CNPJ Preencher este campo com o número de inscrição no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) do declarante. CPF do Responsável no CNPJ Preencher com o número do CPF do responsável pela pessoa jurídica perante a Secretaria da Receita Federal do Brasil.

4 Atenção: Na entrega da declaração o CPF informado neste campo é confrontado com o constante do cadastro CNPJ. Caso necessário, atualizar o cadastro CNPJ para possibilitar a recepção da declaração, utilizando o programa CNPJ disponível no endereço II - Primeira Tela da Declaração Simplificada da Pessoa Jurídica (DSPJ) - Inativa 2013 Ano-calendário Assinalar o ano-calendário a que se refere a declaração. Período Período Inicial Preencher com a data do início do ano-calendário a que se refere a Declaração Simplificada da Pessoa Jurídica (DSPJ) Inativa Período Final Este campo só deverá ser preenchido se o declarante houver selecionado o ano-calendário de 2013 (Situação Especial). Neste caso, o período final indicará a data do evento de ocorrência da situação especial. Situação Especial Selecionar o tipo de evento correspondente à situação especial. Atenção: Esse campo só fica disponível caso o ano-calendário selecionado seja Declaração Retificadora Assinalar este campo quando a declaração tiver por objetivo retificar Declaração Simplificada da Pessoa Jurídica (DSPJ) Inativa 2013, anteriormente entregue, referente ao mesmo período de apuração. Após o contribuinte informar que se trata de declaração retificadora, o programa abre um campo para que seja informado obrigatoriamente o número do recibo da Declaração Simplificada da Pessoa Jurídica (DSPJ) Inativa 2013 a ser retificada (vide Tela Recuperar Recibo). Declaração de Inatividade Marcar 'Sim' se: A pessoa jurídica permaneceu sem efetuar qualquer atividade operacional, não operacional, financeira ou patrimonial. II - Segunda Tela da Declaração Simplificada da Pessoa Jurídica (DSPJ) Inativa 2013 Os campos referentes à Identificação e aos Dados Cadastrais são preenchidos a partir dos dados obtidos no CNPJ, não sendo permitida a sua alteração.

5 Todas as alterações cadastrais devem ser efetuadas, pelo contribuinte, no Cadastro Nacional das Pessoas Jurídicas (CNPJ) por meio da utilização da Ficha Cadastral da Pessoa Jurídica (FCPJ) que está à disposição na Internet no endereço: Dados do Responsável pelo preenchimento CPF Preencher com o número do CPF do responsável pelo preenchimento da Declaração Simplificada da Pessoa Jurídica (DSPJ) Inativa Nome Preencher com o nome do responsável pelo preenchimento da Declaração Simplificada da Pessoa Jurídica (DSPJ) Inativa CRC/UF Preencher com o número do CRC e a UF do responsável pelo preenchimento da Declaração Simplificada da Pessoa Jurídica (DSPJ) Inativa IV - Tela Recuperar Recibo O contribuinte pode visualizar o recibo de entrega de declaração já transmitida para a Secretaria da Receita Federal do Brasil. Para isso, basta acessar o link Recuperar Recibo, visível logo após a Tela Inicial. Quando acionado, será exibida a lista com todas as declarações existentes na base de dados da Secretaria da Receita Federal do Brasil. Selecione a declaração cujo recibo desejar imprimir, clique o botão Confirmar e será exibida a tela com os dados do recibo, que poderá ser gravado ou impresso. Esta operação pode ser repetida quantas vezes forem necessárias. OBS.: Caso a declaração tenha sido transmitida após a data final do prazo de entrega da DSPJ Inativa 2013, será emitida a Notificação de Lançamento (NL) da Multa por Atraso na Entrega da Declaração (MAED) e esse documento estará disponível para impressão nessa mesma Tela Recuperar Recibo. Fonte: Editorial ITC. Atenção! De acordo com o disposto no caput e inciso XIII do art. 7º, e nos arts. 24, 29 e 101 a 184, da Lei nº 9610/1998 (Direitos Autorais) e no artigo 184 do Decreto-Lei nº 2848/1940 (Código Penal), na redação dada pela Lei nº /2003, é expressamente proibida, por qualquer meio, a reprodução parcial e/ou total de matérias exclusivas do site: exceto a impressão e a citação ou referência bibliográfica de acordo com as normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas - ABNT.

ANO XXV ª SEMANA DE MAIO DE 2014 BOLETIM INFORMARE Nº 18/2014

ANO XXV ª SEMANA DE MAIO DE 2014 BOLETIM INFORMARE Nº 18/2014 ANO XXV - 2014-1ª SEMANA DE MAIO DE 2014 BOLETIM INFORMARE Nº 18/2014 IMPOSTO DE RENDA PESSOA JURÍDICA DIPJ 2014 - PESSOAS JURÍDICAS E EQUIPARADAS - DISPOSIÇÕES GERAIS... Pág. 276 SIMPLES NACIONAL DASN-SIMEI

Leia mais

Diário Oficial da União Seção 1 - Nº 81, sexta-feira, 29 de abril de 2011 MINISTERIO DA FAZENDA SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL

Diário Oficial da União Seção 1 - Nº 81, sexta-feira, 29 de abril de 2011 MINISTERIO DA FAZENDA SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL Diário Oficial da União Seção 1 - Nº 81, sexta-feira, 29 de abril de 2011 MINISTERIO DA FAZENDA SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 1149 DE 28 DE ABRIL DE 2011 Aprova o programa

Leia mais

ANO XXVII ª SEMANA DE JUNHO DE 2016 BOLETIM INFORMARE Nº 26/2016

ANO XXVII ª SEMANA DE JUNHO DE 2016 BOLETIM INFORMARE Nº 26/2016 ANO XXVII - 2016-4ª SEMANA DE JUNHO DE 2016 BOLETIM INFORMARE Nº 26/2016 IMPOSTO DE RENDA PESSOA JURÍDICA DECLARAÇÃO SOBRE A OPÇÃO DE TRIBUTAÇÃO DE PLANOS PREVIDENCIÁRIOS DPREV 2016 INFORMAÇÕES GERAIS...

Leia mais

Matéria elaborada com base na legislação vigente em:

Matéria elaborada com base na legislação vigente em: CALÇADOS E SUAS PARTES - Suspensão do IPI Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 19.07.2012. Sumário: 1 - INTRODUÇÃO 2 - AQUISIÇÕES DE MATÉRIA-PRIMA, PRODUTO INTERMEDIÁRIO E MATERIAL DE EMBALAGEM

Leia mais

ECF (Escrituração Contábil Fiscal)

ECF (Escrituração Contábil Fiscal) ECF (Escrituração Contábil Fiscal) ECD (Escrituração Contábil Digital) Regras Novas 2014 Maria Ilene Imlau Winter Informações Gerais Obrigatoriedade (inclusive Lucro Presumido, Imunes e Isentas) Obrigações

Leia mais

SPED Contábil - Versão 3.1.9

SPED Contábil - Versão 3.1.9 SPED Contábil - Versão 3.1.9 A Escrituração Contábil Digital (ECD) é parte integrante do projeto SPED e tem por objetivo a substituição da escrituração em papel pela escrituração transmitida via arquivo,

Leia mais

Cape contabilidade DIPJ

Cape contabilidade DIPJ DIPJ 1. PESSOAS JURÍDICAS OBRIGADAS À ENTREGA DA DIPJ Deverão apresentar a DIPJ, anualmente, de forma centralizada pela matriz: a) todas as pessoas jurídicas, inclusive as equiparadas; b) as entidades

Leia mais

Manual de geração do Arquivo para o Sped ECF Escrituração Contábil Fiscal. Introdução

Manual de geração do Arquivo para o Sped ECF Escrituração Contábil Fiscal. Introdução Manual de geração do Arquivo para o Sped ECF Escrituração Contábil Fiscal Introdução A Escrituração Contábil Fiscal (ECF) substitui a Declaração de Informações Econômico-Fiscais da Pessoa Jurídica (DIPJ),

Leia mais

Ministério da Fazenda SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL. Instrução Normativa nº 632, de 17 de março de 2006

Ministério da Fazenda SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL. Instrução Normativa nº 632, de 17 de março de 2006 Ministério da Fazenda SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL Instrução Normativa nº 632, de 17 de março de 2006 DOU de 20.3.2006 Aprova o Programa Gerador de Documentos do Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica -

Leia mais

Obrigações Acessórias Hipóteses e limites. Efeitos do descumprimento.

Obrigações Acessórias Hipóteses e limites. Efeitos do descumprimento. Simples Nacional em Debate Obrigações Acessórias Hipóteses e limites. Efeitos do descumprimento. Patrícia Lenz Koinaski Porto Alegre, 1º/10/2007 INSCRIÇÃO, OPÇÃO E CADASTRO Obrigação de inscrição nos entes

Leia mais

ECF Obrigatoriedade, prazo e multas

ECF Obrigatoriedade, prazo e multas ECF Obrigatoriedade, prazo e multas 4 de abril de 2016 Escrituração Contábil Fiscal (ECF) substitui a DIPJ desde 2015 A ECF referente ao ano-calendário 2015 deve ser entregue até 30 de junho de 2016. A

Leia mais

ROTEIRO DO SIMPLES NACIONAL

ROTEIRO DO SIMPLES NACIONAL ROTEIRO DO SIMPLES NACIONAL Explicação: Empresas enquadradas no regime de tributação do Simples Nacional poderão apurar o imposto seguindo as rotinas apresentadas abaixo. 1. Cadastro de empresa 2. Parâmetros

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE VARGINHA

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE VARGINHA 1 DECRETO Nº 4.396/2007 APROVA A REGULAMENTAÇÃO DO ISS ELETRÔNICO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O Prefeito do Município de Varginha, Estado de Minas Gerais, no uso das atribuições conferidas por Lei, D E C

Leia mais

SCPO. Sistema de Comunicação Prévia de Obras

SCPO. Sistema de Comunicação Prévia de Obras Ministério do Trabalho Secretaria de Inspeção do Trabalho Departamento de Segurança e Saúde no Trabalho Coordenação Geral de Normatização e Programas SCPO Sistema de Comunicação Prévia de Obras Manual

Leia mais

ANO XXIII ª SEMANA DE JUNHO DE 2012 BOLETIM INFORMARE Nº 23/2012 ASSUNTOS CONTÁBEIS IMPOSTO DE RENDA PESSOA JURÍDICA

ANO XXIII ª SEMANA DE JUNHO DE 2012 BOLETIM INFORMARE Nº 23/2012 ASSUNTOS CONTÁBEIS IMPOSTO DE RENDA PESSOA JURÍDICA ANO XXIII - 2012-1ª SEMANA DE JUNHO DE 2012 BOLETIM INFORMARE Nº 23/2012 ASSUNTOS CONTÁBEIS ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL DIGITAL - ECD - NORMAS GERAIS Introdução - Obrigatoriedade de Adoção da ECD - Sociedades

Leia mais

MANUAL. Pedido Eletrônico de Restituição MEI

MANUAL. Pedido Eletrônico de Restituição MEI MANUAL Pedido Eletrônico de Restituição MEI Versão junho/2017 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO... 03 1.1 APRESENTAÇÃO DO APLICATIVO... 03 1.2 OBJETIVOS DO APLICATIVO... 03 2 ACESSO AO APLICATIVO PEDIDO ELETRÔNICO DE

Leia mais

Caso não consiga visualizar este , acesse o link: 0231/11

Caso não consiga visualizar este  , acesse o link:  0231/11 Página 1 de 5 Caso não consiga visualizar este e-mail, acesse o link: 0231/11 05/12/2011 SIMPLES NACIONAL - CONSOLIDAÇÃO DAS NORMAS E REGULAMENTAÇÃO DA LC 139/2011 Senhor Presidente, No dia 1º de dezembro

Leia mais

Imposto de Renda Anual e DIMOB Sami ERP++

Imposto de Renda Anual e DIMOB Sami ERP++ Imposto de Renda Anual e DIMOB Sami ERP++ Atualize o módulo do Aluguel (ALUGUEL.EXE) para efetuar os processos necessários para acúmulo dos valores do IRRF e posteriormente a geração do arquivo para importação

Leia mais

Declarações Serviços Prestados

Declarações Serviços Prestados Declarações Serviços Prestados O que é isto? O que isto faz? Por meio desta página, um contribuinte classificado como prestador de serviços pode realizar a declaração dos serviços prestados. Nesta página,

Leia mais

Nota Fiscal de Serviços Eletrônica. Manual do Sistema Prestador de Serviços

Nota Fiscal de Serviços Eletrônica. Manual do Sistema Prestador de Serviços Nota Fiscal de Serviços Eletrônica Manual do Sistema Prestador de Serviços Sumário Considerações iniciais 4 Legendas 4 Solicitação de Acesso 5 Acesso ao sistema 8 Esqueci minha senha 9 Relatórios 10 Relatórios

Leia mais

MANUAL. Via Portal do Cidadão

MANUAL. Via Portal do Cidadão MANUAL Enviar Proposta de Licitações" Via Portal do Cidadão Para efetuar esta operação o usuário deverá acessar o portal balneariopicarras.atende.net rolar a página até o final, clicando na aba Enviar

Leia mais

Jd Soft Sistemas Ltda F o n e : ( )

Jd Soft Sistemas Ltda F o n e : ( ) INFORMATIVO EFPH Nº 005 20/05/2014. MANTER EM DIA AS ATUALIZAÇÕES O programa DOWNLOAD JD é o nosso portal oficial onde são publicadas as versões e os manuais de atualização e de informação para o usuário.

Leia mais

Ministério da Fazenda. SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL Instrução Normativa SRF nº 695, de 14 de dezembro de 2006

Ministério da Fazenda. SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL Instrução Normativa SRF nº 695, de 14 de dezembro de 2006 Ministério da Fazenda SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL Instrução Normativa SRF nº 695, de 14 de dezembro de 2006 DOU de 20.12.2006 Dispõe sobre a Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais (DCTF).

Leia mais

Instrução Normativa RFB nº 1.252, de 1º de março de 2012

Instrução Normativa RFB nº 1.252, de 1º de março de 2012 Instrução Normativa RFB nº 1.252, de 1º de março de 2012 DOU de 2.3.2012 Dispõe sobre a Escrituração Fiscal Digital da Contribuição para o PIS/Pasep, da Contribuição para o Financiamento da Seguridade

Leia mais

Índice. 1. Resolução Comitê Gestor do Simples Nacional nº 94/ DOU 1º (Excerto)...3

Índice. 1. Resolução Comitê Gestor do Simples Nacional nº 94/ DOU 1º (Excerto)...3 Índice 1. Resolução Comitê Gestor do Simples Nacional nº 94/2011 - DOU 1º.12.2011 - (Excerto)...3 2. Lei Complementar da Presidente da República nº 123/2006 DOU 15.12.2006 - (Excerto)...5 3. PGDAS-D...10

Leia mais

ANO XXVII ª SEMANA DE NOVEMBRO DE 2016 BOLETIM INFORMARE Nº 47/2016

ANO XXVII ª SEMANA DE NOVEMBRO DE 2016 BOLETIM INFORMARE Nº 47/2016 ANO XXVII - 2016-4ª SEMANA DE NOVEMBRO DE 2016 BOLETIM INFORMARE Nº 47/2016 IMPOSTO DE RENDA PESSOA JURÍDICA EXTINÇÃO DA PESSOA JURÍDICA - ASPECTOS TRIBUTÁRIOS GERAIS... Pág. 663 SIMPLES NACIONAL PROCEDIMENTOS

Leia mais

IMPOSTO DE RENDA ANUAL E DIMOB. Sami ERP Imobiliário

IMPOSTO DE RENDA ANUAL E DIMOB. Sami ERP Imobiliário IMPOSTO DE RENDA ANUAL E DIMOB Sami ERP Imobiliário Atualize o módulo do Aluguel (ALUGUEL.EXE) para efetuar os processos necessários para acúmulo dos valores do IRRF e posteriormente a geração do arquivo

Leia mais

Caro Responsável pelo Departamento de Pessoal,

Caro Responsável pelo Departamento de Pessoal, Caro Responsável pelo Departamento de Pessoal, Seguindo os moldes de atualizações passadas, segue abaixo, orientações para os procedimentos a serem seguidos referente a DIRF 2017 (ano-base 2016) a respeito

Leia mais

Passo a passo para consultar débitos e retificar modalidade de parcelamento

Passo a passo para consultar débitos e retificar modalidade de parcelamento SUMÁRIO Data e local para consultar e/ou retificar Modalidades da Lei 11.941/2009 03 Acessar página da RFB para consultar ou retificar Modalidades da Lei 11.941/2009 03 Identificar a necessidade de Retificação

Leia mais

Jd Soft Informática Ltda F o n e : ( )

Jd Soft Informática Ltda F o n e : ( ) INFORMATIVO DPPH Nº 007 14/02/2012. MANTER EM DIA AS ATUALIZAÇÕES O programa DOWNLOAD JD é o nosso portal oficial onde são publicadas as versões e os manuais de atualização e de informação para o usuário.

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA (NFS-e)

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA (NFS-e) Manual de Acesso ao Sistema Pessoa Física Todos os dados e valores apresentados neste manual são ficticios. Qualquer dúvida consulte a legislação vigente. Sistema desenvolvido por Tiplan Tecnologia em

Leia mais

ANO XXII ª SEMANA DE FEVEREIRO DE 2011 BOLETIM INFORMARE Nº 09/2011 TRIBUTOS FEDERAIS ICMS - BA

ANO XXII ª SEMANA DE FEVEREIRO DE 2011 BOLETIM INFORMARE Nº 09/2011 TRIBUTOS FEDERAIS ICMS - BA ANO XXII - 2011-4ª SEMANA DE FEVEREIRO DE 2011 BOLETIM INFORMARE Nº 09/2011 TRIBUTOS FEDERAIS DASN 2011 - PROCEDIMENTOS Introdução - Prazo - Entrega - Preenchimento - Retificação - ME ou EPP Sem Apuração

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MÓDULO DE ENTRADA DE NOTAS FISCAIS VIA B2B ONLINE

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MÓDULO DE ENTRADA DE NOTAS FISCAIS VIA B2B ONLINE MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MÓDULO DE ENTRADA DE NOTAS FISCAIS VIA B2B ONLINE Versão 2.0 01/2006 ÍNDICE 1. Objetivo...3 2. Como acessar o Sistema...3 3. Cadastro de Notas...4 3.1. A digitação da Nota Fiscal

Leia mais

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX OUTROS. DCTF Fatos geradores a Partir de Normas Aprovação

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX OUTROS. DCTF Fatos geradores a Partir de Normas Aprovação VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX OUTROS Orientador Empresarial DCTF Fatos geradores a Partir de 01.01.2006 Normas Aprovação INSTRUÇÃO NORMATIVA SRF 583/2005 DOU: 23.12.2005

Leia mais

ÍNDICE. 1 -SIAT ONLINE Considerações Gerais Benefícios Pessoas Físicas Benefícios Pessoas Jurídicas Tela Inicial anônimos

ÍNDICE. 1 -SIAT ONLINE Considerações Gerais Benefícios Pessoas Físicas Benefícios Pessoas Jurídicas Tela Inicial anônimos ÍNDICE 1 -SIAT ONLINE Considerações Gerais 1.1 - Benefícios Pessoas Físicas. 1.2 - Benefícios Pessoas Jurídicas. 1.3 - Tela Inicial anônimos 1.4 Acesso Restrito Direcionado a Empresas 2 - Consulta Débito

Leia mais

1. Selecione a linha que deseja excluir a declaração na coluna Ação, do painel Declarações. Após isso, clique sobre o botão "Excluir".

1. Selecione a linha que deseja excluir a declaração na coluna Ação, do painel Declarações. Após isso, clique sobre o botão Excluir. Declarações O que é isto? O que isto faz? Esta página tem por objetivo auxiliá-lo na localização de declarações já cadastradas, bem como na criação de novas declarações. Saiba que, uma vez localizada,

Leia mais

expert PDF Trial DIRF Regras para Preenchimento Elaborado por: Ademir Macedo de Oliveira

expert PDF Trial DIRF Regras para Preenchimento Elaborado por: Ademir Macedo de Oliveira Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400 - ramal 1529 (núcleo de relacionamento) Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva, 60 Higienópolis

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA (NFS-e)

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA (NFS-e) Manual de Acesso ao Sistema Pessoa Física Sistema desenvolvido por Tiplan Tecnologia em Sistema de Informação. Todos os direitos reservados. http://www.tiplan.com.br Página 2 de 23 Índice ÍNDICE... 2 1.

Leia mais

Manual do Aplicativo do Termo de Opção pelo Domicílio Tributário Eletrônico (DTE) Versão vigente a partir de 08/07/2013

Manual do Aplicativo do Termo de Opção pelo Domicílio Tributário Eletrônico (DTE) Versão vigente a partir de 08/07/2013 Manual do Aplicativo do Termo de Opção pelo Domicílio Tributário Eletrônico (DTE) Versão vigente a partir de 08/07/2013 1) Como acessar o aplicativo de Opção pelo Domicílio Tributário Eletrônico (DTE)

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITUIUTABA

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITUIUTABA PREFEITURA MUNICIPAL DE ITUIUTABA ITUIUTABA MINAS GERAIS 2011 Manual do Sistema de Arrecadação Tributária SIAT Online ÍNDICE 1 - SIAT ONLINE Considerações Gerais 1.1 - Benefícios Pessoas Físicas. 1.2 -

Leia mais

Manual. Declaração Anual do Simples Nacional DASN / 2008

Manual. Declaração Anual do Simples Nacional DASN / 2008 Manual da Declaração Anual do Simples Nacional DASN / 2008 Pág. 1 Sumário 1. APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA... 2 1.1. Acesso... 2 1.2. Apresentação... 3 1.2.1. A quem se destina... 4 1.3. O que há no programa...

Leia mais

Orientações Consultoria de Segmentos Retenção para Prestador Optante pelo Simples Nacional

Orientações Consultoria de Segmentos Retenção para Prestador Optante pelo Simples Nacional Retenção para Prestador Optante pelo Simples Nacional 13/05/2015 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 3 3.1. IN RFB nº 1.1234/2012...

Leia mais

Objetivos e Módulos do SPED. Dulcineia L. D. Santos

Objetivos e Módulos do SPED. Dulcineia L. D. Santos Objetivos e Módulos do SPED Dulcineia L. D. Santos Sistema Público de Escrituração Digital SPED Decreto n. 6.022, de 22/01/2007 Objetivos do SPED: unificar as atividades de recepção, validação, armazenamento

Leia mais

Manual do Usuário Versão 7. NOTIVISA - Sistema Nacional de Notificações para a Vigilância Sanitária - Módulo de Notificação

Manual do Usuário Versão 7. NOTIVISA - Sistema Nacional de Notificações para a Vigilância Sanitária - Módulo de Notificação Versão 7 NOTIVISA - Sistema Nacional de Notificações para a Vigilância Sanitária - Módulo de Notificação SUMÁRIO COMO ESTÁ ORGANIZADO O MANUAL... 4 1. INTRODUÇÃO... 4 2. OBJETIVOS... 4 3. FUNCIONALIDADES

Leia mais

Prestador Versão 2.3 (03/2016)

Prestador Versão 2.3 (03/2016) Prestador Versão 2.3 (03/2016) Sumário INTRODUÇÃO... 4 APRESENTAÇÃO... 4 O QUE É GISSONLINE?... 4 FILOSOFIA DA GISSONLINE... 4 BENEFÍCIOS QUE A GISSONLINE OFERECE... 4 1º ACESSO DE EMPRESAS ESTABELECIDAS

Leia mais

Manual do Usuário (Módulo Público) Nota Fiscal Eletrônica de Serviço

Manual do Usuário (Módulo Público) Nota Fiscal Eletrônica de Serviço Manual do Usuário (Módulo Público) Nota Fiscal Eletrônica de Serviço P á g i n a 2 Sumário 1. CADASTROS... 3 1.1 CADASTRO PESSOA JURÍDICA... 3 1.2 CADASTRO PESSOA FÍSICA... 6 2. ACESSO AO SISTEMA... 7

Leia mais

CARTILHA DE UTILIZAÇÃO DO SIGISS E DO SIGIPM

CARTILHA DE UTILIZAÇÃO DO SIGISS E DO SIGIPM CARTILHA DE UTILIZAÇÃO DO SIGISS E DO SIGIPM SISTEMA INTEGRADO DE GERENCIAMENTO DO IMPOSTO SOBRE SERVIÇOS.::Perguntas Mais Frequentes::..::Help Desk::..::Download::. Licenciado para Prefeitura Municipal

Leia mais

MANUAL VTWEB CLIENT URBANO

MANUAL VTWEB CLIENT URBANO MANUAL VTWEB CLIENT URBANO Conteúdo... 2 1. Descrição... 3 2. Cadastro no sistema... 3 2.1. Pessoa Jurídica... 3 2.2. Pessoa Física... 5 2.3. Concluir o cadastro... 6 3. Acessar o sistema... 6 3.1. Autenticar

Leia mais

Instrução Normativa SRF nº 616, de 31 de janeiro de 2006

Instrução Normativa SRF nº 616, de 31 de janeiro de 2006 Instrução Normativa SRF nº 616, de 31 de janeiro de 2006 Dispõe sobre a apresentação da Declaração de Ajuste Anual do Imposto de Renda referente ao exercício de 2006, ano-calendário de 2005, pela pessoa

Leia mais

Manual de Utilização da DMS-e

Manual de Utilização da DMS-e O que é a Declaração Mensal de Serviços Eletrônica? É obrigação acessória do ISS que determina a apresentação da Declaração Mensal de Serviços no portal da Nota Fiscal Eletrônica, conforme descrito no

Leia mais

SPED CONTÁBIL ECD (Geração e transmissão)

SPED CONTÁBIL ECD (Geração e transmissão) SPED CONTÁBIL ECD (Geração e transmissão) Conteúdo: 1. Dados do responsável e contabilista 2. Emissão de balancete para conferência 3. Gerando arquivo ECD no sistema JOTEC 4. Utilizando o programa validador

Leia mais

Nota Fiscal de Serviço Eletrônica NFS-e. Manual do Usuário Contribuinte

Nota Fiscal de Serviço Eletrônica NFS-e. Manual do Usuário Contribuinte Nota Fiscal de Serviço Eletrônica NFS-e Manual do Usuário Contribuinte CIGA 07/04/2015 2 1. Conteúdo 1. Conteúdo... 2 Índice de Ilustrações... 3 Objetivos deste documento... 3 Controle de Versões... 3

Leia mais

Instrução Normativa nº 432 de

Instrução Normativa nº 432 de SECRETÁRIO DA RECEITA FEDERAL - SRF Instrução Normativa nº 432 de 22.07.2004 Aprova o Programa Pedido Eletrônico de Ressarcimento ou Restituição e Declaração de Compensação, versão 1.4 (PER/DCOMP 1.4),

Leia mais

Tomador Versão 2.3 (06/2016)

Tomador Versão 2.3 (06/2016) Tomador Versão 2.3 (06/2016) Sumário INTRODUÇÃO... 3 APRESENTAÇÃO... 3 O QUE É GISSONLINE?... 3 FILOSOFIA DA GISSONLINE... 3 BENEFÍCIOS QUE A GISSONLINE OFERECE... 3 1º ACESSO DE EMPRESAS ESTABELECIDAS

Leia mais

Instrução Normativa SRF Nº. 695, de 14 de dezembro de 2006

Instrução Normativa SRF Nº. 695, de 14 de dezembro de 2006 Instrução Normativa SRF Nº. 695, de 14 de dezembro de 2006 Dispõe sobre a Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais (DCTF). Alterada pela IN SRF nº n 730, de 22 2 2 de março de 2007. O SECRETÁRIO

Leia mais

ANO XXVII ª SEMANA DE JUNHO DE 2016 BOLETIM INFORMARE Nº 25/2016

ANO XXVII ª SEMANA DE JUNHO DE 2016 BOLETIM INFORMARE Nº 25/2016 ANO XXVII - 2016-3ª SEMANA DE JUNHO DE 2016 BOLETIM INFORMARE Nº 25/2016 IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA IRPF - COMUNICAÇÃO DE SAÍDA DEFINITIVA DO PAÍS - 2016 - NORMAS GERAIS... Pág. 360 IMPOSTO DE RENDA

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO Nº 35/2013 ANO X (23 de agosto de 2013)

BOLETIM INFORMATIVO Nº 35/2013 ANO X (23 de agosto de 2013) BOLETIM INFORMATIVO Nº 35/2013 ANO X (23 de agosto de 2013) 01. IN SRF 1.387/2013 - PRORROGA OBRIGATORIEDADE DE APRESENTAÇÃO DA EFD CONTRIBUIÇÕES PARA PESSOAS JURÍDICAS REFERIDAS NOS 6º, 8º e 9º DO ART.

Leia mais

Construção Civil Versão 2.3 (04/2016)

Construção Civil Versão 2.3 (04/2016) Construção Civil Versão 2.3 (04/2016) Sumário INTRODUÇÃO... 3 APRESENTAÇÃO... 3 O QUE É GISSONLINE?... 3 FILOSOFIA DA GISSONLINE... 3 BENEFÍCIOS QUE A GISSONLINE OFERECE... 3 1º ACESSO DE EMPRESAS ESTABELECIDAS

Leia mais

ECF Lucro Presumido Regras Gerais. 1. Instrução Normativa RFB nº 1.422/ Eventos Especiais Blocos do Arquivo...

ECF Lucro Presumido Regras Gerais. 1. Instrução Normativa RFB nº 1.422/ Eventos Especiais Blocos do Arquivo... ECF Lucro Presumido Regras Gerais 1. Instrução Normativa RFB nº 1.422/2013... 2 2. Eventos Especiais... 5 3. Blocos do Arquivo... 7 4. Importação da ECF e Recuperação da ECD... 8 5. Registros do Lucro

Leia mais

ROTEIRO DE UTILIZAÇÃO REGISTRO ELETRÔNICO DE DOCUMENTOS FISCAIS (REDF-SP)

ROTEIRO DE UTILIZAÇÃO REGISTRO ELETRÔNICO DE DOCUMENTOS FISCAIS (REDF-SP) REGISTRO ELETRÔNICO DE DOCUMENTOS FISCAIS (REDF-SP) SUMÁRIO Registro Eletrônico de Documentos Fiscais (REDF)... 1 Informações Adicionais... 1 Usuário e Senha... 1 Envio dos Arquivos de Notas Fiscais...

Leia mais

OBRIGAÇÕES FISCAIS SOCIAIS DA APM

OBRIGAÇÕES FISCAIS SOCIAIS DA APM COMUNICADO FDE / DRA Nº 001/2017 OBRIGAÇÕES FISCAIS E SOCIAIS DA APM 2 0 1 7 Página 1 de 9 O objetivo deste texto é informar aos dirigentes das Associações de Pais e Mestres APMs de Escolas Estaduais conveniadas

Leia mais

NOTA FISCAL AVULSA ELETRÔNICA

NOTA FISCAL AVULSA ELETRÔNICA NOTA FISCAL AVULSA ELETRÔNICA MEI do Comércio e da Indústria NOTA FISCAL AVULSA ELETRÔNICA MEI do Comércio e da Indústria O Microempreendedor Individual já pode emitir a Nota Fiscal Avulsa Eletrônica-NFA-e

Leia mais

REQUERIMENTO ELETRÔNICO. Requerimento Eletrônico. Página 1 / 34

REQUERIMENTO ELETRÔNICO. Requerimento Eletrônico. Página 1 / 34 Requerimento Eletrônico Página 1 / 34 ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 REQUERIMENTO ELETRÔNICO DE CONSTITUIÇÃO... 4 Novo Requerimento de Constituição... 5 Dados da Pessoa Jurídica... 7 Qualificação dos Sócios e

Leia mais

1. DMED Ficha Técnica da DMED Instalação do Aplicativo DMED Como gerar o arquivo da DMED no X-Clinic?

1. DMED Ficha Técnica da DMED Instalação do Aplicativo DMED Como gerar o arquivo da DMED no X-Clinic? 1. DMED............................................................................................. 2 1.1 Ficha Técnica da DMED...........................................................................

Leia mais

OBRIGAÇÕES FISCAIS SOCIAIS DA APM

OBRIGAÇÕES FISCAIS SOCIAIS DA APM COMUNICADO FDE / DRA Nº 001/2016 OBRIGAÇÕES FISCAIS E SOCIAIS DA APM 2 0 1 6 Página 1 de 9 O objetivo deste texto é informar aos dirigentes das Associações de Pais e Mestres APMs de Escolas Estaduais conveniadas

Leia mais

Instruções para utilização da Agenda Médica Eletrônica

Instruções para utilização da Agenda Médica Eletrônica Instruções para utilização da Agenda Médica Eletrônica Sumá rio 1. Acesso aos Serviços Exclusivos...3 2. Acesso à Agenda...4 3. Inclusão de Horários de Atendimento...6 4. Informação de Ausência...10 5.

Leia mais

09/11/ :24:09 Manual do Portal de Serviços

09/11/ :24:09 Manual do Portal de Serviços ÍNDICE 1 -SIAT ONLINE Considerações Gerais 1.1 - Benefícios Pessoas Físicas. 1.2 - Benefícios Pessoas Jurídicas. 1.3 - Tela Inicial anônimos 1.4 Acesso Restrito Direcionado a Empresas 2 - Consulta Débito

Leia mais

Nota Fiscal de Serviços Eletrônica. Manual do Sistema Prestador de Serviços

Nota Fiscal de Serviços Eletrônica. Manual do Sistema Prestador de Serviços Nota Fiscal de Serviços Eletrônica Manual do Sistema Prestador de Serviços Ultima atualização 21/10/2016 Sumário Considerações iniciais 4 Legendas 4 Solicitação de Acesso 5 Acesso ao sistema 8 Esqueci

Leia mais

CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES LEI MUNICIPAL N. 1181 DE 25 DE NOVEMBRO DE 2010. Institui a Lei Geral Municipal da Microempresa, Empresa de Pequeno Porte e Microempreendedor Individual. PREFEITO MUNICIPAL DE GRAMADO XAVIER, no uso das

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-e

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-e NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-e Considera-se Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e), o documento emitido e armazenado eletronicamente em sistema próprio da Prefeitura do Município de São Paulo,

Leia mais

Índice. 1. DIPJ - Declaração de Informações Econômico Fiscais da Pessoa Jurídica Quem está obrigado à apresentação da DIPJ...

Índice. 1. DIPJ - Declaração de Informações Econômico Fiscais da Pessoa Jurídica Quem está obrigado à apresentação da DIPJ... Índice 1. DIPJ - Declaração de Informações Econômico Fiscais da Pessoa Jurídica... 3 1.1. Quem está obrigado à apresentação da DIPJ... 3 1.2. Cisão, fusão, incorporação e extinção.... 3 1.3. Pessoas jurídicas

Leia mais

NFSE - Nota Fiscal de Serviços Eletrônica 1

NFSE - Nota Fiscal de Serviços Eletrônica 1 1 DSF - Desenvolvimento de Sistemas Fiscais Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução total ou parcial deste documento sem o pagamento de direitos autorais, contanto que as cópias sejam feitas

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA GERAÇÃO E TRANSMISSÃO DA DIRF 2014 A DIRF2014 DEVERÁ SER GERADA NO SISTEMA DA FOLHA2015.

INSTRUÇÕES PARA GERAÇÃO E TRANSMISSÃO DA DIRF 2014 A DIRF2014 DEVERÁ SER GERADA NO SISTEMA DA FOLHA2015. Porto Feliz- 19 de Janeiro de 2015. INSTRUÇÕES PARA GERAÇÃO E TRANSMISSÃO DA DIRF 2014 A DIRF2014 DEVERÁ SER GERADA NO SISTEMA DA FOLHA2015. PARA FAZER A GERAÇÃO DA DIRF 2014 O SISTEMA DA FOLHA2015 DEVERÁ

Leia mais

Manual Emissor Legal Atualizado 10/08/2016. Cadastro de Clientes

Manual Emissor Legal Atualizado 10/08/2016. Cadastro de Clientes Manual Emissor Legal Atualizado 10/08/2016 1.0 Menu superior Para utilizar o menu superior, clique com o mouse em cima da palavra que deseja abrir. No exemplo acima foi clicado na palavra cadastros, assim

Leia mais

Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e)

Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e) Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e) Manual de Acesso ao Sistema Pessoa Física Sistema desenvolvido por Tiplan Tecnologia em Sistema de Informação. Todos os direitos reservados. http://www.tiplan.com.br

Leia mais

Declaração de Informações Econômico-fiscais da Pessoa Jurídica - DIPJ/2013

Declaração de Informações Econômico-fiscais da Pessoa Jurídica - DIPJ/2013 Econômico-fiscais da Pessoa Jurídica - (Ano-calendário 2012) KPMG Tax Advisors Ltda. Junho de 2013 ABCD Assessores Tributários Ltda. Bergson Pereira Sócio Fone: (92) 2123-2350 E-mail: bopereira@kpmg.com.br

Leia mais

OBRIGAÇÕES FISCAIS SOCIAIS DA APM

OBRIGAÇÕES FISCAIS SOCIAIS DA APM COMUNICADO FDE / DRA Nº 001/2014 OBRIGAÇÕES FISCAIS E SOCIAIS DA APM 2 0 1 4 Página 1 de 9 O objetivo deste texto é informar aos dirigentes das APMs - Associações de Pais e Mestres de Escolas Estaduais

Leia mais

MANUAL DE SOLICITAÇÃO DE AUTORIZAÇÃO PARA IMPRESSÃO DE DOCUMENTO FISCAL ELETRÔNICO AIDF-e

MANUAL DE SOLICITAÇÃO DE AUTORIZAÇÃO PARA IMPRESSÃO DE DOCUMENTO FISCAL ELETRÔNICO AIDF-e MANUAL DE SOLICITAÇÃO DE AUTORIZAÇÃO PARA IMPRESSÃO DE DOCUMENTO FISCAL ELETRÔNICO AIDF-e Sumário 1. Introdução... 3 2. Solicitação da AIDF-e... 3 3. Formulário Solicitação de AIDF-e e Assinatura Eletrônica...

Leia mais

Financeiro Controle de Cheque

Financeiro Controle de Cheque Financeiro Controle de Cheque 1 Objetivo O controle de cheques é importante para o controle financeiro da empresa. É possível também visualizar todas as situações que envolvem os cheques (depositado, devolvido,

Leia mais

PAGAMENTO DE ISSQN VARIÁVEL

PAGAMENTO DE ISSQN VARIÁVEL PAGAMENTO DE ISSQN VARIÁVEL TRIBUTOS> INSCRIÇÃO> INSCRIÇÃO> Preencher o campo Inscrição Alvará com o código da Inscrição Municipal; Ao habilitar o link Carnê de ISSQN Variável clique para selecionar os

Leia mais

Cape contabilidade DCTF

Cape contabilidade DCTF DCTF (Fatos geradores ocorridos a partir de 2011) 1. O QUE DEVE SER DECLARADO Através da Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais (DCTF), o contribuinte prestará informações relativas aos

Leia mais

Quarta do Conhecimento ECF Alterações para 2017 e Pontos de Atenção no Preenchimento Marcia Ramos

Quarta do Conhecimento ECF Alterações para 2017 e Pontos de Atenção no Preenchimento Marcia Ramos Quarta do Conhecimento ECF Alterações para 2017 e Pontos de Atenção no Preenchimento Marcia Ramos Obrigatoriedade Todas as pessoas jurídicas, exceto optantes pelo SIMPLES NACIONAL, orgãos públicos e pessoas

Leia mais

OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS NAS COOPERATIVAS. Nádia Emer Grasselli

OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS NAS COOPERATIVAS. Nádia Emer Grasselli OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS NAS COOPERATIVAS Nádia Emer Grasselli Conteúdo CRUZAMENTOS/OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS OBRIGAÇÃO TRIBUTÁRIA Denomina-se "obrigação tributária" o dever de fazer de um contribuinte, responsável

Leia mais

Sistema PCMalotes Developed by: Bruno Lacerda All copyrights reserveds for Prado Chaves

Sistema PCMalotes Developed by: Bruno Lacerda All copyrights reserveds for Prado Chaves Sistema PCMalotes Developed by: Bruno Lacerda All copyrights reserveds for Prado Chaves Índice Manual PCMalote...1 Índice...2 Acesso ao Sistema...3 Cadastros...4 Empresa...4 Assessoria...5 Malotes...7

Leia mais

Índice O Que é ISS Digital?

Índice O Que é ISS Digital? Índice O Que é ISS Digital? 1.0 Cadastro de Empresas Contribuintes 1.1 Cadastro On-line de Prestadores 1.2 Consulta ao CEC (ConCEC) 1.3 Empresas de Fora do Município 1.4 Consulta ao CEF (ConCEF) 1.5 Tomadores:

Leia mais

SICAN - Sistema de Cadastro Nacional de Produtores Rurais, Público do PAA, Cooperativas, Associações e demais Agentes

SICAN - Sistema de Cadastro Nacional de Produtores Rurais, Público do PAA, Cooperativas, Associações e demais Agentes SICAN - Sistema de Cadastro Nacional de Produtores Rurais, Público do PAA, Cooperativas, Associações e demais Agentes Manual do Sistema Cooperativas . Pré-Cadastro SICAN...3 2. Preenchimento do cadastro...5

Leia mais

Título: Como realizar a importação do Cadastro de Empresas pelo arquivo do SPED ECF?

Título: Como realizar a importação do Cadastro de Empresas pelo arquivo do SPED ECF? Título: Como realizar a importação do Cadastro de Empresas pelo arquivo do SPED ECF? A partir desta ferramenta, é possível realizar a importação dos dados cadastrais de empresas Clientes do Escritório

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO FERREIRA

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO FERREIRA PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO FERREIRA Prestadores de Serviços Tomadores de Serviços GUIA DO USUARIO FISCALIZAÇÃO DE RENDAS MUNICIPAIS 1 SUMÁRIO Pág. 1. INTRODUÇÃO 03 2. RECURSOS DO SISTEMA 03 2.1 Tela

Leia mais

PEDIDO DE VIABILIDADE. Pedido de Viabilidade. Página 1 / 49

PEDIDO DE VIABILIDADE. Pedido de Viabilidade. Página 1 / 49 Pedido de Viabilidade Página 1 / 49 ÍNDICE APRESENTAÇÃO... 3 PEDIDO DE VIABILIDADE INSCRIÇÃO DE PRIMEIRO ESTABELECIMENTO.. 4 Dados do Solicitante e da Pessoa Jurídica... 5 Quadro Societário... 8 Nome Empresarial,

Leia mais

MATRÍCULA ON-LINE 2017 PASSO-A-PASSO

MATRÍCULA ON-LINE 2017 PASSO-A-PASSO Para iniciar o processo, o responsável pelo aluno deverá acessar o site da escola - www.esta.com.br - e clicar no link Acesso à intranet E.S.T.A. Nesse momento abrirá uma nova janela para efetuar o processo

Leia mais

Declarações (RFB e Outros) Prazos De Envio em 2008

Declarações (RFB e Outros) Prazos De Envio em 2008 Declarações (RFB e Outros) Prazos De Envio em DECLARAÇÃO PRAZO OBS. Declaração Final de Espólio I Até o último dia útil do mês de abril do ano-calendário subseqüente ao da: a) decisão judicial da partilha,

Leia mais

SPED. Cruzamento das Informações: CRUZAMENTOS: Aspectos conceituais 24/09/2009. Acompanhamento Diferenciado: DACON DIRF DIPJ DCOMP DCTF DARF

SPED. Cruzamento das Informações: CRUZAMENTOS: Aspectos conceituais 24/09/2009. Acompanhamento Diferenciado: DACON DIRF DIPJ DCOMP DCTF DARF Cruzamento das Informações: DACON DIRF SPED DCTF DIPJ DCOMP DARF Palestrante: Thamara Jardim CRUZAMENTOS: Aspectos conceituais Acompanhamento Diferenciado: Art. 2º O acompanhamento diferenciado deverá

Leia mais

Informativo 05/2013. RAIS ANO BASE 2012 Instruções para declaração das Informações Sociais. Portaria MTE nº 5, de 8 de janeiro de 2013

Informativo 05/2013. RAIS ANO BASE 2012 Instruções para declaração das Informações Sociais. Portaria MTE nº 5, de 8 de janeiro de 2013 Data do boletim informativo Volume 1, Edição 1 RAIS Ano Base 2012 Informativo 05/2013 RAIS ANO BASE 2012 Instruções para declaração das Informações Sociais Portaria MTE nº 5, de 8 de janeiro de 2013 Di

Leia mais

Manual do Parcelamento de Débitos do MEI

Manual do Parcelamento de Débitos do MEI Manual do Parcelamento de Débitos do MEI Versão Junho/2017 Instrução Normativa RFB nº 1.714, de 26 de maio de 2017 Sumário 1 - Acesso... 3 2 - Requisitos Tecnológicos... 6 3 - Funcionalidades do aplicativo...

Leia mais

SISTEMA DE CONTROLE DAS OPERAÇÕES DE PRODUTOR RURAL PASSO A PASSO

SISTEMA DE CONTROLE DAS OPERAÇÕES DE PRODUTOR RURAL PASSO A PASSO 23 SICOP SISTEMA DE CONTROLE DAS OPERAÇÕES DE PRODUTOR RURAL PASSO A PASSO Elaboração: GEARC/SIPM Formatação: GEDEF 23.1 APRESENTAÇÃO O Sistema de Controle das Operações de Produtor Rural SICOP foi desenvolvido

Leia mais

Lei n.º de 13 de janeiro de 2016 REGIME ESPECIAL DE REGULARIZAÇÃO CAMBIAL E TRIBUTÁRIA (RERCT) ASPECTOS PRÁTICOS E TRIBUTAÇÃO APÓS 01/01/15

Lei n.º de 13 de janeiro de 2016 REGIME ESPECIAL DE REGULARIZAÇÃO CAMBIAL E TRIBUTÁRIA (RERCT) ASPECTOS PRÁTICOS E TRIBUTAÇÃO APÓS 01/01/15 1 2 Lei n.º 13.254 de 13 de janeiro de 2016 REGIME ESPECIAL DE REGULARIZAÇÃO CAMBIAL E TRIBUTÁRIA (RERCT) ASPECTOS PRÁTICOS E TRIBUTAÇÃO APÓS 01/01/15 3 Forma de Adesão: A adesão ao RERCT dar-se-á pelo

Leia mais

SICAN - Sistema de Cadastro Nacional de Produtores Rurais, Público do PAA, Cooperativas, Associações e demais Agentes Manual do Sistema

SICAN - Sistema de Cadastro Nacional de Produtores Rurais, Público do PAA, Cooperativas, Associações e demais Agentes Manual do Sistema SICAN - Sistema de Cadastro Nacional de Produtores Rurais, Público do PAA, Cooperativas, Associações e demais Agentes Manual do Sistema Produtores Rurais - Pessoa Jurídica 1. Pré-Cadastro SICAN...3 2.

Leia mais

Orientações Consultoria de Segmentos Orientações Consultoria de Segmentos EFD-REINF Conceito da obrigação

Orientações Consultoria de Segmentos Orientações Consultoria de Segmentos EFD-REINF Conceito da obrigação 25/05/2017 Sumário 1 Questão... 3 2 Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 3 Análise da Consultoria... 3 3.1 Instrução Normativa 1701 de 2017... 3 3.2 Descrição Simplificada dos Eventos... 5 3.3 Sequencia

Leia mais

DIPJ 2013 DECLARAÇÃO DE INFORMAÇÕES ECONÔMICO-FISCAIS DA PESSOA JURÍDICA

DIPJ 2013 DECLARAÇÃO DE INFORMAÇÕES ECONÔMICO-FISCAIS DA PESSOA JURÍDICA DIPJ 2013 DECLARAÇÃO DE INFORMAÇÕES ECONÔMICO-FISCAIS DA PESSOA JURÍDICA A DIPJ 2013 contém informações e apurações dos seguintes impostos e contribuições devidos pela pessoa jurídica, relativos ao ano-calendário

Leia mais