Avaliação Sistemas de Recuperação da Informação

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Avaliação Sistemas de Recuperação da Informação"

Transcrição

1 Avaliação Sistemas de Recuperação da Informação Prof. Rodrigo Tripodi Calumby DEXA / UEFS

2 Por que? Ex.: Projeto de Aviões Teste em simuladores e experimentos Construção e teste de protótipo Monitoramento do funcionamento Ajuste de performance

3 Roteiro Introdução Eficiência X Eficácia Avaliação de Resultados Paradigma de Cranfield Medidas de Avaliação Iniciativas Exercícios

4 Eficácia X Eficiência Eficácia Capacidade de encontrar a informação certa Eficiência Quão rápido isso é feito!

5 Eficácia X Eficiência Eficácia Capacidade de encontrar a informação certa Qualidade do ranking produzido Eficiência Quão rápido isso é feito! Tempo X Espaço

6 Eficácia X Eficiência São afetadas por vários fatores Interface Técnicas de refinamento de consulta Sugestões de consulta Realimentação de relevância Muito difícil avaliá-las juntas Foco: Experimentos controlados

7 Eficácia X Eficiência Custo/Benefício Pequeno aumento de eficácia com impacto significante em eficiência não serve. Eficácia estabilidade eficiência Ajuste de parâmetros para favorecer eficácia ou eficiência

8 Custo Algoritmos Hardware Custo X Eficácia X Eficiência Otimização Parâmetros Não é SEO Search Engine Optmization

9 Avaliação de resultados Usuários X Relevância Métricas noção de relevância Permitem Avaliar a performance da máquina de busca Comparar diferentes sistemas Técnica básica Resultados do sistema X Resultados dos usuários

10 Avaliação de resultados Permitem responder questões práticas sobre Modificações das funções de ranking Novas funções de ranking Eficácia para diferentes tipos de consulta Produtos, notícias, imagens, etc. Consultas podem fazer parte de tarefas mais complexas

11 Avaliação de resultados Métricas numéricas Simples Repetíveis Baixo custo Curto espaço de tempo Permitem verificar o que funciona ou não com base no efeito sobre as métricas

12 O Paradigma de Cranfield Origem da avaliação sistemática de sistemas de RI Mortimer Taube Bibliotecário do gov. EUA. Uniterm System categorias de documentos palavras distintas Indexação usando apenas estas palavras Cyril Cleverdon ( ). Faculdade de Aeronáutica, Cranfield, UK.

13 O Paradigma de Cranfield Cyril Cleverdon + Bob Thorne (1952) Indexaram 200 docs usando Uniterm Thorne fez algumas consultas Uniterm Muito simples Não uso de semântica Cleverdon não ficou satistfeito! Não tinha dados suficientes para comparar os sistemas de indexação

14 O Paradigma de Cranfield Cyril Cleverdon + Bob Thorne (1952) Indexaram 200 docs usando Uniterm Thorne fez algumas consultas Uniterm Muito simples Não uso de semântica Cleverdon não ficou satisfeito! Não tinha dados suficientes para comparar os sistemas de indexação

15 O Paradigma de Cranfield Financiamento do NSF (National Science Foundation) Cranfield-1 Comprar 4 sistemas de indexação Incluindo o Uniterm Indexação manual de artigos sobre engenharia aeronáutica Avaliação de questões de busca Cada uma baseada em um único artigo Objetivo: encontrar o artigo no catálogo

16 O Paradigma de Cranfield Os 4 sistemas eram basicamente equivalentes em termos de precisão dos resultados

17 O Paradigma de Cranfield Os 4 sistemas eram basicamente equivalentes em termos de precisão dos resultados Entendimento da relação: Recall Precision

18 O Paradigma de Cranfield Cranfield-2 Novos experimentos Experimentos em menor escala documentos 279 questões Relevância de todos os documentos em relação a cada questão (manualmente) 6 estudantes em três meses

19 O Paradigma de Cranfield Cranfield-2 Conjunto de documentos Conjunto de consultas Relevância Consulta/Documento Conclusões Em situações práticas, a maioria das consultas não exigem recall alta Apenas alguns itens relevantes (web)

20 O Paradigma de Cranfield Base da avaliação moderna de RI Desvantagens/Assume que: A relevância de um documento é independente da relevância de outro documento O julgamento de relevância por especialistas reflete a população Todos os documentos relevantes para uma consulta são conhecidos a priori

21 O Paradigma de Cranfield Base da avaliação moderna de RI Desvantagens/Assume que: A relevância de um documento é independente da relevância de outro documento O julgamento de relevância por especialistas reflete a população Todos os documentos relevantes para uma consulta são conhecidos a priori

22 O Paradigma de Cranfield Base da avaliação moderna de RI Desvantagens/Assume que: A relevância de um documento é independente da relevância de outro documento O julgamento de relevância por especialistas reflete a população Todos os documentos relevantes para uma consulta são conhecidos a priori The Gerard Salton Award (SIGIR)

23 Avaliação da RI Moderna Segue o Paradigma de Cranfield Coleções de referência Rapidez para comparação de sistemas/funções Reprodução de experimentos Podem ser construídas para diferentes contextos com diferentes características Faces Plantas Imagens de satélite Imagens Médicas Web

24 Medidas de Avaliação

25 Precision e Recall Precision = taxa de itens relevantes no resultado retornado Recall = taxa de itens relevantes retornados em relação a quantidade total de itens relevantes

26 Precision e Recall Precision= número derelevantes no resultado tamanho do resultado Recall= número derelevantes no resultado número total de relevantes

27 Precision e Recall Item Relevante? Precision Recall 1 SIM NÃO SIM SIM SIM SIM NÃO NÃO NÃO SIM

28 Precision e Recall Interpolação fonte:

29 Precision e Recall Precision at Recall X Recall 0.1 Recall 0.2 Recall 0.3 Recall

30 Precision e Recall Precision at Recall X Recall 0.1 Recall 0.2 Recall Precision Recall 0.3 Recall

31 Precision e Recall Precision at Recall X Recall 0.1 Recall 0.2 Recall Precision Recall 0.3 Recall

32 Precision e Recall Precision at Recall X Recall 0.1 interpolação Recall Precision Recall 0.2 Recall 0.3 Recall

33 Precision e Recall

34 Precision e Recall

35 Precision e Recall

36 Precision e Recall

37 Precision e Recall

38 Precision e Recall Qual é melhor?

39 Precision e Recall Área abaixo da curva

40 Medidas de Valor Único F-measure AP MAP GMAP MRR BPREF NDCG*

41 Precisão do resultado em uma determinada profundidade

42 F-measure Ponderação entre Precision e Recall Balanceada

43 AP (Average Precision) Precisão interpolada média para cada relevante encontrado

44 AP (Average Precision) Precisão interpolada média em 11 pontos Média dos valores de precisão para recall 0.0, 0.1, 0.2,, 1.0

45 MAP (Mean Average Precision) Média de AP para múltiplas consultas

46 GMAP (Geometric Mean Average Precision)

47 MAP X GMAP Método AP(1) AP(2) A B

48 MAP X GMAP Método AP(1) AP(2) MAP A B

49 MAP X GMAP Método AP(1) AP(2) MAP GMAP A B

50 MRR (Mean Reciprocal Rank) O importante é o primeiro resultado Que pode ser o único Ex.: Resposta a questões Busca de URL

51 ( Pooling ) Avaliação de relevância incompleta Pooling Combinação de resultados de vários sistemas e refino por especialistas Precision X Recall Irrelevantes e não retornados são tratados da mesma forma não relevantes Pooling: Muitos não recuperados são tratados como irrelevantes

52 BPREF (Binary Preference) Número de vezes que itens irrelevantes aparecem antes de itens relevantes irrelevantes no máximo

53 ( Níveis Relevância ) Múltiplos níveis Muito relevante Relevante Neutro Irrelevante Muito Irrelevante Ranking Itens mais relevantes devem estar no topo do ranking Itens relevantes que aparecem no final do ranking não tem muita importância.

54 NDCG (Normalized Discounted Cumulated Gain) Adequada com níveis de relevância não binária Leva em consideração Posição do elementos no ranking Nível de relevância de cada elemento

55 NDCG (Normalized Discounted Cumulated Gain) Cumulated/Cumulative Gain

56 NDCG (Normalized Discounted Cumulated Gain) Cumulated/Cumulative Gain

57 NDCG (Normalized Discounted Cumulated Gain) Discounted Cumulated Gain

58 NDCG (Normalized Discounted Cumulated Gain) Discounted Cumulated Gain

59 NDCG (Normalized Discounted Cumulated Gain) Discounted Cumulated Gain Não gera valor relativo ao ground-truth, apenas em relação ao resultado avaliado Precision e Recall relativos aos itens relevantes existentes para a consulta Podemos calcular G, CG e DCG Ideais

60 NDCG (Normalized Discounted Cumulated Gain) Discounted Cumulated Gain Não gera valor relativo ao ground-truth, apenas em relação ao resultado avaliado Precision e Recall relativos aos itens relevantes existentes para a consulta Podemos calcular G, CG e DCG Ideais

61 NDCG (Normalized Discounted Cumulated Gain) Discounted Cumulated Gain Não gera valor relativo ao ground-truth, apenas em relação ao resultado avaliado Precision e Recall relativos aos itens relevantes existentes para a consulta Podemos calcular G, CG e DCG Ideais

62 NDCG (Normalized Discounted Cumulated Gain) Discounted Cumulated Gain Não gera valor relativo ao ground-truth, apenas em relação ao resultado avaliado Precision e Recall relativos aos itens relevantes existentes para a consulta Podemos calcular G, CG e DCG Ideais

63 NDCG (Normalized Discounted Cumulated Gain)

64 NDCG (Normalized Discounted Cumulated Gain) Quanto podemos melhorar? Não podemos comparar curvas CG ou DCG para 2 algoritmos Podemos comparar curvas CG com ICG curvas DCG com IDCG curvas NDCG para dois algoritmos para dois algoritmos

65 Iniciativas TREC Texto e Video INEX XML CLEF Imagens IRSI, FIRE, NTCIR...

66 Além disso, User-centered evaluation Novidade e Diversidade Métricas de correlação de ranks Estudo de correlação de métricas Testes estatísticos

67 Fontes das Imagens Porquê _m-20.gif ft_prototypes_desktop_1131x707_hd-wallpaper jpg 06/images/todos_3.jpg Cyril Cleverdon

68 Bibliografia Steffan Buettcher, Charles L. A. Clarke e Gordon V. Cormack. Information Retrieval Implementing and Evaluating Search Engines. The MIT Press, Ricardo Baeza-Yates e Berthier Ribeiro-Neto. Modern Information Retrieval: The Concepts and Technology behind Search. Addison-Wesley, 2ed, Bruce Croft, Donald Metzler e Trevor Strohman. Search Engines Information Retrieval in Practice. Addison-Wesley, Christopher D. Manning, Prabhakar Raghavan e Hinrich Schütze. An Introduction to Information Retrieval. Cambridge University Press, 2008.

69 Obrigado! Dúvidas? Exercícios

70 Exercícios Duas Consultas 20 imagens 10 relevantes Precision X Recall MAP e GMAP NDCG

71 Resultado Precision X Recall Precision 0.60 Q1 Q2 AVG Recall

72 Resultado MAP= GMAP=

73 Resultado NDCG NDCG Q1 Q2 AVG Rank

Organizaçãoe Recuperação de Informação GSI521. Prof. Rodrigo Sanches Miani FACOM/UFU

Organizaçãoe Recuperação de Informação GSI521. Prof. Rodrigo Sanches Miani FACOM/UFU Organizaçãoe Recuperação de Informação GSI521 Prof. Rodrigo Sanches Miani FACOM/UFU Introdução Organização e Recuperação de Informação(GSI521) Tópicos Recuperação de informação (RI); Breve histórico; O

Leia mais

Fabrício Jailson Barth. Uma breve introdução ao tema Recuperação de Informação

Fabrício Jailson Barth. Uma breve introdução ao tema Recuperação de Informação Fabrício Jailson Barth Uma breve introdução ao tema Recuperação de Informação São Paulo 2010 Uma breve introdução ao tema Recuperação de Informação by Fabrício J. Barth is licensed under a Creative Commons

Leia mais

RECUPERAÇÃO DE DOCUMENTOS TEXTO USANDO MODELOS PROBABILISTICOS ESTENDIDOS

RECUPERAÇÃO DE DOCUMENTOS TEXTO USANDO MODELOS PROBABILISTICOS ESTENDIDOS ISBN 978-85-61091-05-7 Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 30 de outubro de 2009 RECUPERAÇÃO DE DOCUMENTOS TEXTO USANDO MODELOS PROBABILISTICOS ESTENDIDOS Marcello Erick Bonfim 1

Leia mais

Análise da Aplicação de Sistemas de Recuperação de Informação Usando Android numa Base Bíblica

Análise da Aplicação de Sistemas de Recuperação de Informação Usando Android numa Base Bíblica Análise da Aplicação de Sistemas de Recuperação de Informação Usando Android numa Base Bíblica Jomara Mota Bindá 1, Marcus Antônio G. Brandt 2, Márcio Palheta Piedade 1 1 Centro de Pós-Graduação e Extensão

Leia mais

Resultados Experimentais

Resultados Experimentais Capítulo 6 Resultados Experimentais Este capítulo é dedicado às avaliações experimentais do sistema CBIR. Os experimentos aqui realizados têm três objetivos principais: comparar os nossos resultados com

Leia mais

25/05/2015. Relevance Feedback. Expansão de Consulta. Relevance Feedback

25/05/2015. Relevance Feedback. Expansão de Consulta. Relevance Feedback Relevance Feedback Expansão de Consulta Relevance Feedback 1 Relevance Feedback Baeza-Yates; Ribeiro-Neto, (2011, cap 5) distinguem dois métodos: Explicit Relevance Feedback a informação para a reformulação

Leia mais

Recuperação de Imagens na Web Baseada em Informações Textuais

Recuperação de Imagens na Web Baseada em Informações Textuais Recuperação de Imagens na Web Baseada em Informações Textuais André Ribeiro da Silva Mário Celso Candian Lobato Universidade Federal de Minas Gerais Departamento de Ciência da Computação {arsilva,mlobato}@dcc.ufmg.br

Leia mais

Aplicação da Medida TfIdf em Bancos de Dados Relacionais para Ordenação de Consultas por Termos

Aplicação da Medida TfIdf em Bancos de Dados Relacionais para Ordenação de Consultas por Termos Aplicação da Medida TfIdf em Bancos de Dados Relacionais para Ordenação de Consultas por Termos Daniel Pereira Lima 1, Naziane Alves Pinto 2, Carla Oran Fonseca de Souza 3, Francisca Sancha Azevedo da

Leia mais

Engenharia de Software II

Engenharia de Software II Engenharia de Software II Aula 27 http://www.ic.uff.br/~bianca/engsoft2/ Aula 27-26/07/2006 1 Ementa Processos de desenvolvimento de software Estratégias e técnicas de teste de software Métricas para software

Leia mais

RESUMO. Palavras-Chaves: Índice Invertido, Recuperação de Imagens, CBIR. Nos últimos anos, o crescimento do número de imagens produzidas em meio

RESUMO. Palavras-Chaves: Índice Invertido, Recuperação de Imagens, CBIR. Nos últimos anos, o crescimento do número de imagens produzidas em meio UMA PROPOSTA DE MELHORIA NO PROCESSO DE RECUPERAÇÃO DE IMAGENS DIGITAIS COM BASE NA DISTRIBUIÇÃO DE CARACTERÍSTICAS DE BAIXO NÍVEL EM SUAS REGIÕES UTILIZANDO ÍNDICE INVERTIDO Patrícia Aparecida Proença

Leia mais

Organizaçãoe Recuperaçãode Informação GSI521. Prof. Dr. Rodrigo Sanches Miani FACOM/UFU

Organizaçãoe Recuperaçãode Informação GSI521. Prof. Dr. Rodrigo Sanches Miani FACOM/UFU Organizaçãoe Recuperaçãode Informação GSI521 Prof. Dr. Rodrigo Sanches Miani FACOM/UFU Análisede links Page Rank Prof. Dr. Rodrigo Sanches Miani FACOM/UFU Motivação Suponha que um modelo clássico, como

Leia mais

Tecnologia e Sistemas de Informações

Tecnologia e Sistemas de Informações Universidade Federal do Vale do São Francisco Tecnologia e Sistemas de Informações Prof. Ricardo Argenton Ramos Aula 3 Componentes de SIs Pessoas SI Organiz. Unidades que exercem diferentes funções, tais

Leia mais

Nathalie Portugal Vargas

Nathalie Portugal Vargas Nathalie Portugal Vargas 1 Introdução Trabalhos Relacionados Recuperação da Informação com redes ART1 Mineração de Dados com Redes SOM RNA na extração da Informação Filtragem de Informação com Redes Hopfield

Leia mais

GESTÃO DE TI NAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS

GESTÃO DE TI NAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS GESTÃO DE TI NAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS WALLACE BORGES CRISTO 1 JOÃO CARLOS PEIXOTO FERREIRA 2 João Paulo Coelho Furtado 3 RESUMO A Tecnologia da Informação (TI) está presente em todas as áreas de

Leia mais

Gerenciamento e Interoperabilidade de Redes

Gerenciamento e Interoperabilidade de Redes EN-3610 Gerenciamento e Interoperabilidade de Redes Aula 01 Introdução Prof. João Henrique Kleinschmidt Santo André, julho de 2013 Roteiro PARTE I Apresentação da Disciplina Apresentação do Professor Metodologia

Leia mais

FRAMEWORK PARA GERENCIAMENTO E MONITORAMENTO DE

FRAMEWORK PARA GERENCIAMENTO E MONITORAMENTO DE UNIVERSI DADE FEDE RAL DE PE RN AM BUCO GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CENTRO DE INFORMÁTICA FRAMEWORK PARA GERENCIAMENTO E MONITORAMENTO DE ASSETS GRÁFICOS EM JOGOS 2D Proposta de Trabalho de Graduação

Leia mais

Elementos que influenciam a escolha da medida de eficácia ideal, revocação ou precisão em um Sistema de Recuperação de Informação

Elementos que influenciam a escolha da medida de eficácia ideal, revocação ou precisão em um Sistema de Recuperação de Informação Elementos que influenciam a escolha da medida de eficácia ideal, revocação ou precisão em um Sistema de Recuperação de Informação Disciplina: Fundamentos da Organização da Informação Profª: Lilian Alvares

Leia mais

MARACATU. A component search tool. Especificação, Projeto e Implementação de uma Arquitetura para um Engenho de Busca de Componentes

MARACATU. A component search tool. Especificação, Projeto e Implementação de uma Arquitetura para um Engenho de Busca de Componentes MARACATU A component search tool Especificação, Projeto e Implementação de uma Arquitetura para um Engenho de Busca de Componentes Vinicius Cardoso Garcia July 29, 2005 Agenda Introdução Especificação

Leia mais

ROTEIRO DE IMPLANTAÇÃO

ROTEIRO DE IMPLANTAÇÃO Implantação Framework Essential ROTEIRO DE IMPLANTAÇÃO Detalhes Imprescindíveis nessa Implantação: Importação Após criar as planilhas seguir a ordem de importação abaixo: 1) Departamentos; 2) Produtos;

Leia mais

Recuperação. Profa. Lillian Alvares Faculdade de Ciência da Informação Universidade de Brasília

Recuperação. Profa. Lillian Alvares Faculdade de Ciência da Informação Universidade de Brasília Recuperação Profa. Lillian Alvares Faculdade de Ciência da Informação Universidade de Brasília 1 2 Contexto Grande quantidade de informações são produzidas e disponibilizadas diariamente Com a elevada

Leia mais

Sistemas de Apoio à Decisão. Profa. Jiani Cardoso Disciplina: Sistemas de Informação Aula de 13/set/2005

Sistemas de Apoio à Decisão. Profa. Jiani Cardoso Disciplina: Sistemas de Informação Aula de 13/set/2005 Sistemas de Apoio à Decisão Profa. Jiani Cardoso Disciplina: Sistemas de Informação Aula de 13/set/2005 Sistemas de Suporte Gerencial SIG (sistema de Informação Gerencial) SAD (Sistema de Apoio à Decisão)

Leia mais

O quê avaliação? Unidade IV - Avaliação de Interfaces. Quem deve avaliar um produto de software? Técnicas de Avaliação

O quê avaliação? Unidade IV - Avaliação de Interfaces. Quem deve avaliar um produto de software? Técnicas de Avaliação Unidade IV - Avaliação de Interfaces O quê avaliação? O quê avaliação? Técnicas de Avaliação Tipos de Avaliação com Usuários Paradigmas de avaliação com usuários Avaliação rápida e suja Testes de Usabilidade

Leia mais

Otimização de Recuperação de Informação usando Algoritmos Genéticos

Otimização de Recuperação de Informação usando Algoritmos Genéticos Otimização de Recuperação de Informação usando Algoritmos Genéticos Neide de Oliveira Gomes, M. Sc., nog@inpi.gov.br Prof. Marco Aurélio C. Pacheco, PhD Programa de Doutorado na área de Métodos de Apoio

Leia mais

SAD orientado a MODELO

SAD orientado a MODELO Universidade do Contestado Campus Concórdia Curso de Sistemas de Informação Prof.: Maico Petry SAD orientado a MODELO DISCIPLINA: Sistemas de Apoio a Decisão SAD Orientado a Modelo De acordo com ALTER

Leia mais

Organização e Recuperação da Informação

Organização e Recuperação da Informação GSI024 Organização e Recuperação da Informação Introdução Ilmério Reis da Silva ilmerio@facom.ufu.br www.facom.ufu.br/~ilmerio/ori UFU/FACOM - 2011/1 Arquivo 1a Introdução Porque RI? Problemas da solução

Leia mais

Google Site Search Pesquisa de Websites Google para a sua Entidade

Google Site Search Pesquisa de Websites Google para a sua Entidade Google Site Search Folha de Dados Google Site Search Pesquisa de Websites Google para a sua Entidade google site search para obter mais informações, aceda a: http://www.google.com/enterprise/search/ o

Leia mais

2 - Recuperação da Informação:

2 - Recuperação da Informação: 2 - Recuperação da Informação: 2.1. Conceitos 2.1.1 - Conceitos de Informação e Comunicação: Já vimos que Informação é o resultado do processamento, manipulação e organização de dados, de tal forma que

Leia mais

Espacialização comparativa de dados de produtividade de milho com teores agronômicos das propriedades químicas dos solos

Espacialização comparativa de dados de produtividade de milho com teores agronômicos das propriedades químicas dos solos Espacialização comparativa de dados de produtividade de milho com teores agronômicos das propriedades químicas dos solos Amarindo Fausto Soares Embrapa Informática Agropecuária, Campinas São Paulo - Brasil

Leia mais

Grupo de Estudos sobre Organização e Representação do Conhecimento. UNESP de Marília.

Grupo de Estudos sobre Organização e Representação do Conhecimento. UNESP de Marília. 1 Grupo de Estudos sobre Organização e Representação do Conhecimento UNESP de Marília. Pontos principais do texto: HJØRLAND, B. Towards a Theory of Aboutness, Subject, Topicality, Theme, Domain, Field,

Leia mais

Gerenciamento de Qualidade

Gerenciamento de Qualidade UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS, LETRAS E CIÊNCIAS EXATAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DE COMPUTAÇÃO E ESTATÍSTICA Gerenciamento de Qualidade Engenharia de Software 2o. Semestre de

Leia mais

Engenharia de Software Introdução. Ricardo Argenton Ramos UNIVASF Engenharia de Software I - Aula 1

Engenharia de Software Introdução. Ricardo Argenton Ramos UNIVASF Engenharia de Software I - Aula 1 Engenharia de Software Introdução Ricardo Argenton Ramos UNIVASF Engenharia de Software I - Aula 1 Tópicos Apresentação da Disciplina A importância do Software Software Aplicações de Software Paradigmas

Leia mais

Guia Rápido para iniciantes. Buscar e recuperar. Busca principal

Guia Rápido para iniciantes. Buscar e recuperar. Busca principal Guia Rápido para iniciantes Bem-vindo à nova experiência de busca da ProQuest. A All-New ProQuest Platform, poderosa, abrangente e fácil de navegar, reúne recursos da ProQuest, Cambridge Scientific Abstracts

Leia mais

Índice. 3 Capítulo 1: Visão Geral do Blog. 4 Capítulo 2: SEO. 5 Capítulo 3: Backend: Como Funciona. Visão Geral Plataforma Frontend Backend

Índice. 3 Capítulo 1: Visão Geral do Blog. 4 Capítulo 2: SEO. 5 Capítulo 3: Backend: Como Funciona. Visão Geral Plataforma Frontend Backend MANUAL 1 Índice 3 Capítulo 1: Visão Geral do Blog Visão Geral Plataforma Frontend Backend 4 Capítulo 2: SEO O que é SEO? Google Configuração Inicial Ferramentas SEO 5 Capítulo 3: Backend: Como Funciona

Leia mais

Análise de Links e Busca na Web

Análise de Links e Busca na Web Análise de Links e Busca na Web Redes Sociais e Econômicas Prof. André Vignatti PageRank O PageRank é uma espécie de fluido que circula pela rede Para uma rede com n nós, o PageRank é calculado da seguinte

Leia mais

Aula 01 Introdução ao Gerenciamento de Redes

Aula 01 Introdução ao Gerenciamento de Redes Aula 01 Introdução ao Gerenciamento de Redes Leonardo Lemes Fagundes leonardo@exatas.unisinos.br São Leopoldo, 15 de outubro de 2004 Roteiro Apresentação da disciplina Objetivos Conteúdo programático Metodologia

Leia mais

Qualidade de Software. Profa. Cátia dos Reis Machado catia@ifc-camboriu.edu.br

Qualidade de Software. Profa. Cátia dos Reis Machado catia@ifc-camboriu.edu.br Qualidade de Software Profa. Cátia dos Reis Machado catia@ifc-camboriu.edu.br Verificação x validação Verificação prova que o produto vai ao encontro dos requerimentos especificados no desenvolvimento

Leia mais

COBIT FOUNDATION - APOSTILA DE RESUMO

COBIT FOUNDATION - APOSTILA DE RESUMO COBIT FOUNDATION - APOSTILA DE RESUMO GOVERNANÇA DE TI O QUE É GOVERNANÇA DE TI É um conjunto de estruturas e processos que visa garantir que a TI suporte e maximize adequadamente os objetivos e estratégias

Leia mais

O MODELO ESPAÇO VETORIAL NO DESENVOLVIMENTO DE INTERFACES DE BUSCA E RECUPERAÇÃO DE INFORMAÇÃO

O MODELO ESPAÇO VETORIAL NO DESENVOLVIMENTO DE INTERFACES DE BUSCA E RECUPERAÇÃO DE INFORMAÇÃO O MODELO ESPAÇO VETORIAL NO DESENVOLVIMENTO DE INTERFACES DE BUSCA E RECUPERAÇÃO DE INFORMAÇÃO RESUMO LOPES, T.S.F. 1., FERNEDA, E. 2 1 Mestranda do Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação Rua

Leia mais

Referência Rápida Visão Geral. Comece por aqui. Descubra mais. Veja como ficou mais fácil pesquisar usando os bancos de dados de sua biblioteca.

Referência Rápida Visão Geral. Comece por aqui. Descubra mais. Veja como ficou mais fácil pesquisar usando os bancos de dados de sua biblioteca. Referência Rápida Visão Geral Comece por aqui. Descubra mais. Veja como ficou mais fácil pesquisar usando os bancos de dados de sua biblioteca. Seja bem-vindo(a) à nova experiência de pesquisa da ProQuest.

Leia mais

Organizaçãoe Recuperaçãode Informação GSI521. Prof. Dr. Rodrigo Sanches Miani FACOM/UFU

Organizaçãoe Recuperaçãode Informação GSI521. Prof. Dr. Rodrigo Sanches Miani FACOM/UFU Organizaçãoe Recuperaçãode Informação GSI521 Prof. Dr. Rodrigo Sanches Miani FACOM/UFU Aula anterior Organização e Recuperação de Informação(GSI521) Modelo vetorial- Definição Para o modelo vetorial, o

Leia mais

ALESSANDRO RODRIGO FRANCO FERNANDO MARTINS RAFAEL ALMEIDA DE OLIVEIRA

ALESSANDRO RODRIGO FRANCO FERNANDO MARTINS RAFAEL ALMEIDA DE OLIVEIRA ALESSANDRO RODRIGO FRANCO FERNANDO MARTINS RAFAEL ALMEIDA DE OLIVEIRA INTRODUÇÃO O projeto de um banco de dados é realizado sob um processo sistemático denominado metodologia de projeto. O processo do

Leia mais

A Biblioteca Digital do Senado Federal. DSpace

A Biblioteca Digital do Senado Federal. DSpace A Biblioteca Digital do Senado Federal eo DSpace André Luiz Lopes de Alcântara Chefe do Serviço de Biblioteca Digital Simone Bastos Vieira Diretora da Biblioteca do Senado Federal BIBLIOTECA DO SENADO

Leia mais

Recuperação de Informação na Web. Recuperação de informação na Web

Recuperação de Informação na Web. Recuperação de informação na Web Recuperação de Informação na Web Baeza-Yates e Ribeiro-Neto, Modern Information Retrieval, Cap. 13 Informação online sobre motores de pesquisa e outras ferramentas Recuperação de informação na Web Características

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE REDES E DATA CENTER 1º PERÍODO DE TECNOLOGIA DE REDES

ADMINISTRAÇÃO DE REDES E DATA CENTER 1º PERÍODO DE TECNOLOGIA DE REDES DESENHO DE SERVIÇO Este estágio do ciclo de vida tem como foco o desenho e a criação de serviços de TI cujo propósito será realizar a estratégia concebida anteriormente. Através do uso das práticas, processos

Leia mais

Sistema de Informação Geográfica Aplicado na Agricultura

Sistema de Informação Geográfica Aplicado na Agricultura Universidade Federal do Ceará Centro de Ciências Agrárias Departamento Engenharia Agrícola Pós-Graduação em Engenharia Agrícola Disciplina: Seminário I Sistema de Informação Geográfica Aplicado na Agricultura

Leia mais

SEO Juliano Torriani Lehugeur

SEO Juliano Torriani Lehugeur SEO Juliano Torriani Lehugeur Entendendo SEO e seus Benefícios (Search Engine Optimization) O Que é SEO O Que é SEO Antes de um Trabalho de SEO O Que é SEO Trabalho gerando resultados O Que é SEO O Que

Leia mais

Engenharia de Software Introdução. Ricardo Argenton Ramos UNIVASF Engenharia de Software I - Aula 1

Engenharia de Software Introdução. Ricardo Argenton Ramos UNIVASF Engenharia de Software I - Aula 1 Engenharia de Software Introdução Ricardo Argenton Ramos UNIVASF Engenharia de Software I - Aula 1 Tópicos Apresentação da Disciplina A importância do Software Software Aplicações de Software Paradigmas

Leia mais

Aplicando Algoritmos de Mineração de Regras de Associação para Recuperação de Informações Multilíngues

Aplicando Algoritmos de Mineração de Regras de Associação para Recuperação de Informações Multilíngues UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE INFORMÁTICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM COMPUTAÇÃO ANDRÉ PINTO GERALDO Aplicando Algoritmos de Mineração de Regras de Associação para Recuperação

Leia mais

Estratégias de Pesquisa

Estratégias de Pesquisa Estratégias de Pesquisa Ricardo de Almeida Falbo Metodologia de Pesquisa Departamento de Informática Universidade Federal do Espírito Santo Agenda Survey Design e Criação Estudo de Caso Pesquisa Ação Experimento

Leia mais

Gerência e Planejamento de Projeto. SCE 186 - Engenharia de Software Profs. José Carlos Maldonado e Elisa Yumi Nakagawa 2 o semestre de 2002

Gerência e Planejamento de Projeto. SCE 186 - Engenharia de Software Profs. José Carlos Maldonado e Elisa Yumi Nakagawa 2 o semestre de 2002 Gerência e Planejamento de Projeto SCE 186 - Engenharia de Software Profs. José Carlos Maldonado e Elisa Yumi Nakagawa 2 o semestre de 2002 Conteúdo: Parte 1: Gerenciamento & Qualidade Plano de Projeto

Leia mais

Diferenças entre Sistemas Gerenciadores de Banco de Dados para GIS - SGBDs

Diferenças entre Sistemas Gerenciadores de Banco de Dados para GIS - SGBDs Diferenças entre Sistemas Gerenciadores de Banco de Dados para GIS - SGBDs O objetivo deste documento é fazer uma revisão bibliográfica para elucidar as principais diferenças entre os SGBDs, apontando

Leia mais

Pagerank para Ordenação de Resultados em Ferramenta de Busca na Web

Pagerank para Ordenação de Resultados em Ferramenta de Busca na Web Pagerank para Ordenação de Resultados em Ferramenta de Busca na Web Leandro Zulian Gallina 1, Roberto Rosa Júnior 1 1 Instituto de Informática Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) Porto Alegre

Leia mais

Seja encontrado na web

Seja encontrado na web PROPOSTA DE SEO Seja encontrado na web Nosso objetivo é fazer você atingir seu fator de sucesso seja ele qual for, com estratégias atuais desenvolvidas especialmente para seu mercado vamos possibilitar

Leia mais

INTRODUÇÃO AO GEOPROCESSAMENTO GEOPROCESSAMENTO. Introdução ao Geoprocessamento. Conceitos básicos 18/06/2015. Conceitos básicos

INTRODUÇÃO AO GEOPROCESSAMENTO GEOPROCESSAMENTO. Introdução ao Geoprocessamento. Conceitos básicos 18/06/2015. Conceitos básicos GEOPROCESSAMENTO INTRODUÇÃO AO GEOPROCESSAMENTO Prof. Esp. André Aparecido da Silva Introdução ao Geoprocessamento Conceitos básicos Conceitos básicos Componentes de um SIG Entrada de Dados em Geoprocessamento

Leia mais

Sistemas de Informação I

Sistemas de Informação I + Sistemas de Informação I Tipos de SI Ricardo de Sousa Britto rbritto@ufpi.edu.br + Introdução 2 n As organizações modernas competem entre si para satisfazer as necessidades dos seus clientes de um modo

Leia mais

1) Objetivos. 3) Estabelecer o Escopo do Software. 2) Principais Atividades

1) Objetivos. 3) Estabelecer o Escopo do Software. 2) Principais Atividades 1) Objetivos Tem como objetivo oferecer estimativas razoáveis de custo, recursos e cronogramas. Gera o plano do projeto de software. UNIDADE 4 100 2) Principais Atividades 1. Estabelecer o escopo do software.

Leia mais

Avaliação de IHC: objetivos

Avaliação de IHC: objetivos Avaliação de IHC: objetivos Decisões de design afetam usabilidade Conhecimento dos usuários e de suas necessidade Design: Design: diferentes diferentes soluções soluções possíveis possíveis Interação:

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação Habilitação Profissional: TÉCNICO EM INFORMÁTICA PARA INTERNET

Leia mais

SOFTWARES PARA GESTÃO DE FAZENDAS DE ALGODÃO NO BRASIL

SOFTWARES PARA GESTÃO DE FAZENDAS DE ALGODÃO NO BRASIL SOFTWARES PARA GESTÃO DE FAZENDAS DE ALGODÃO NO BRASIL Ziany Neiva Embrapa Algodão 10º Congresso Brasileiro do Algodão 03 de setembro de 2015. Foz do Iguaçu, PR, Brasil. ANÁLISE DE SOFTWARES PARA GESTÃO

Leia mais

2 Conceitos Gerais de Classificação de Documentos na Web

2 Conceitos Gerais de Classificação de Documentos na Web Conceitos Gerais de Classificação de Documentos na Web 13 2 Conceitos Gerais de Classificação de Documentos na Web 2.1. Páginas, Sites e Outras Terminologias É importante distinguir uma página de um site.

Leia mais

Engenharia de Software

Engenharia de Software CENTRO UNIVERSITÁRIO NOVE DE JULHO Profº. Edson T. França edson.franca@uninove.br Software Sistemas Conjunto de elementos, entre os quais haja alguma relação Disposição das partes ou dos elementos de um

Leia mais

Google Site Search Pesquisa de websites do Google para sua organização

Google Site Search Pesquisa de websites do Google para sua organização Google Site Search Folha de dados Google Site Search Pesquisa de websites do Google para sua organização Google Site Search Para mais informações, visite: http://www.google.com/enterprise/search/ Quais

Leia mais

UNIMEP MBA em Gestão e Negócios

UNIMEP MBA em Gestão e Negócios UNIMEP MBA em Gestão e Negócios Módulo: Sistemas de Informações Gerenciais Aula 3 TI com foco nos Negócios: Áreas envolvidas (Parte I) Flávio I. Callegari O perfil do profissional de negócios Planejamento

Leia mais

AUTOMAÇÃO SUPERVISÃO E CONTROLE E A APLICAÇÃO DA ARQUITETURA ORIENTADA A SERVIÇOS SOA.

AUTOMAÇÃO SUPERVISÃO E CONTROLE E A APLICAÇÃO DA ARQUITETURA ORIENTADA A SERVIÇOS SOA. AUTOMAÇÃO SUPERVISÃO E CONTROLE E A APLICAÇÃO DA ARQUITETURA ORIENTADA A SERVIÇOS SOA. Uma significativa parcela dos sistemas de automação de grandes empresas são legados de tecnologias de gerações anteriores,

Leia mais

Módulo 4. Visão geral dos controles do COBIT aplicáveis para implantação da Sarbanes, o papel de TI, a importância dos softwares e exercícios

Módulo 4. Visão geral dos controles do COBIT aplicáveis para implantação da Sarbanes, o papel de TI, a importância dos softwares e exercícios Módulo 4 Visão geral dos controles do COBIT aplicáveis para implantação da Sarbanes, o papel de TI, a importância dos softwares e exercícios Estruturas e Metodologias de controle adotadas na Sarbanes COBIT

Leia mais

S E O. Apresentando. Otimização de Sites

S E O. Apresentando. Otimização de Sites S E O Apresentando Otimização de Sites O que é SEO? É um conjunto de técnicas e práticas que visa o melhor posicionamento do site em mecanismos de busca, como: Bing, Google, Yahoo entre outros. O termo

Leia mais

SIG e SAE. Daniel Gondim

SIG e SAE. Daniel Gondim SIG e SAE Daniel Gondim Roteiro Sistemas de Informações Gerenciais (SIG) Conceitos Aplicações Sistemas de Apoio ao Executivo (SAE) Conceitos Aplicações O SIG dá suporte às funções de planejamento, controle

Leia mais

WOSM (World Open Source Monitoring): o melhor sistema do mundo de inteligência de mídia

WOSM (World Open Source Monitoring): o melhor sistema do mundo de inteligência de mídia 1 WOSM (World Open Source Monitoring): o melhor sistema do mundo de inteligência de mídia WOSM é um sistema de monitoramento de mídia único no mundo. Gera percursos de leitura dos dados transversais, acessíveis,

Leia mais

SIG APLICADO AO MEIO AMBIENTE

SIG APLICADO AO MEIO AMBIENTE SIG APLICADO AO MEIO AMBIENTE Prof. Luciene Delazari Grupo de Pesquisa em Cartografia e SIG da UFPR SIG Aplicado ao Meio Ambiente - 2011 GA020- SIG APLICADO AO MEIO AMBIENTE Prof. Luciene S. Delazari -

Leia mais

Recuperação de imagens por conteúdo baseada em realimentação de relevância e classicador por oresta de caminhos ótimos

Recuperação de imagens por conteúdo baseada em realimentação de relevância e classicador por oresta de caminhos ótimos Recuperação de imagens por conteúdo baseada em realimentação de relevância e classicador por oresta de caminhos ótimos André Tavares da Silva Orientador: Léo Pini Magalhães Co-orientador: Alexandre Xavier

Leia mais

CONTRATE UM PROFISSIONAL

CONTRATE UM PROFISSIONAL SITE INTELIGENTE Muitas empresas que nos procuram sempre falam que buscam um site transacional e não institucional, mas afinal o que isso quer dizer? Na prática o que a maioria das pessoas espera é que

Leia mais

Proposta Revista MARES DE MINAS

Proposta Revista MARES DE MINAS SATIS 2011 Proposta Revista MARES DE MINAS 21/03/2011 A SATIS Índice 1 A Satis 1 A Proposta 1 Serviços 2 Mapa do Site 2 SEO 3 Sistema de gerenciamento de conteudo 4 Cronograma e Prazos 5 Investimento 6

Leia mais

Apresentação da disciplina. Sistemas Operacionais I N. A disciplina. O Professor. Áreas de atuação na pesquisa. Referências bibliográficas básicas

Apresentação da disciplina. Sistemas Operacionais I N. A disciplina. O Professor. Áreas de atuação na pesquisa. Referências bibliográficas básicas 1 Apresentação da disciplina Sistemas Operacionais I N Prof. Marcelo Johann 2009/2 O professor A disciplina Bibliografia Cronograma Avaliação Trabalhos Regras do jogo Introdução: Sistemas Operacionais

Leia mais

Glossário Apresenta a definição dos termos, siglas e abreviações utilizadas no contexto do projeto Citsmart.

Glossário Apresenta a definição dos termos, siglas e abreviações utilizadas no contexto do projeto Citsmart. Apresenta a definição dos termos, siglas e abreviações utilizadas no contexto do projeto Citsmart. Versão 1.6 15/08/2013 Visão Resumida Data Criação 15/08/2013 Versão Documento 1.6 Projeto Responsáveis

Leia mais

Engenharia de Software Questionário sobre Engenharia de Requisitos Resolvido Prof. MSc Wagner Siqueira Cavalcante

Engenharia de Software Questionário sobre Engenharia de Requisitos Resolvido Prof. MSc Wagner Siqueira Cavalcante 1 - Q193183 ( Prova: FCC - 2011 - TRT - 19ª Região (AL) - Analista Judiciário - Tecnologia da Informação / Engenharia de Software / Análise de Requisitos; Engenharia de Requisitos; ) De acordo com Sommerville,

Leia mais

Introdução a CMMI. Paulo Ricardo Motta Gomes Renato Miceli Costa Ribeiro

Introdução a CMMI. Paulo Ricardo Motta Gomes Renato Miceli Costa Ribeiro Introdução a CMMI Paulo Ricardo Motta Gomes Renato Miceli Costa Ribeiro Campina Grande, 29 de setembro de 2008 Agenda Processos Motivação Sintomas de falha de processo Aprimoramento de Processos O Framework

Leia mais

SISTEMA COMPUTACIONAL PARA ANÁLISES DE DADOS EM AGRICULTURA DE PRECISÃO

SISTEMA COMPUTACIONAL PARA ANÁLISES DE DADOS EM AGRICULTURA DE PRECISÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO INSTITUTO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA PROJETO SISTEMA COMPUTACIONAL PARA ANÁLISES DE DADOS EM AGRICULTURA DE PRECISÃO ALUNO RICARDO CARDOSO TERZELLA

Leia mais

MEC/Setec/Projeto SIEP

MEC/Setec/Projeto SIEP MEC/Setec/Projeto SIEP Biblioteca Digital da EPT Centro de Documentação Digital da EPT Rogério Atem de Carvalho Rafael Manhães Monnerat CEFET Campos Ricardo Martins Ramos Valéria Oliveira Costa CEFET Piauí

Leia mais

Engenharia de Software Qualidade de Software

Engenharia de Software Qualidade de Software Engenharia de Software Qualidade de Software O termo qualidade assumiu diferentes significados, em engenharia de software, tem o significado de está em conformidade com os requisitos explícitos e implícitos

Leia mais

OCEL001 Comércio Eletrônico Módulo 9_1: Clusters. Prof. Charles Christian Miers. e-mail: charles.miers@udesc.br

OCEL001 Comércio Eletrônico Módulo 9_1: Clusters. Prof. Charles Christian Miers. e-mail: charles.miers@udesc.br OCEL001 Comércio Eletrônico Módulo 9_1: Clusters Prof. Charles Christian Miers e-mail: charles.miers@udesc.br Redundância e Alta Disponibilidade Redundância: Duplicação de um elemento da infraestrutura

Leia mais

Classificação: Determinístico

Classificação: Determinístico Prof. Lorí Viali, Dr. viali@pucrs.br http://www.pucrs.br/famat/viali/ Da mesma forma que sistemas os modelos de simulação podem ser classificados de várias formas. O mais usual é classificar os modelos

Leia mais

Melhores práticas para gerenciamento de suporte a serviços de TI

Melhores práticas para gerenciamento de suporte a serviços de TI Melhores práticas para gerenciamento de suporte a serviços de TI Adriano Olimpio Tonelli Redes & Cia 1. Introdução A crescente dependência entre os negócios das organizações e a TI e o conseqüente aumento

Leia mais

Departamento de Engenharia Rural AGRICULTURA DE PRECISÃO. Jorge Wilson Cortez

Departamento de Engenharia Rural AGRICULTURA DE PRECISÃO. Jorge Wilson Cortez Unesp Jaboticabal Departamento de Engenharia Rural AGRICULTURA DE PRECISÃO Jorge Wilson Cortez Doutorado Produção Vegetal, UNESP, Jaboticabal (SP). E-mail: jorge.cortez@yahoo.com.br INTRODUÇÃO O que é

Leia mais

Informática I. Aula 4. http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 4-05/09/2007 1

Informática I. Aula 4. http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 4-05/09/2007 1 Informática I Aula 4 http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 4-05/09/2007 1 Ementa Noções Básicas de Computação (Hardware, Software e Internet) HTML e Páginas Web Internet e a Web Javascript e

Leia mais

Gerência de Redes. Introdução. filipe.raulino@ifrn.edu.br

Gerência de Redes. Introdução. filipe.raulino@ifrn.edu.br Gerência de Redes Introdução filipe.raulino@ifrn.edu.br Introdução Sistemas complexos com muitos componentes em interação devem ser monitorados e controlados. 2 Introdução A de gerência de redes surgiu

Leia mais

Copyright Total Metrics

Copyright Total Metrics Introdução A contagem de pontos de função pode ser realizada em vários "níveis", os quais fornecem uma contagem que tem: Decisões documentadas para diferentes níveis de detalhe Resultados com diferentes

Leia mais

Engenharia de Software

Engenharia de Software Engenharia de Software Roteiro Inspeção Defeitos dos Software Classificação dos Erros Técnica de Leitura Ad-hoc Checklist Exercício Inspeção Inspeção de Software Definição É um método de análise estática

Leia mais

05/05/2015. Recuperação de Informação

05/05/2015. Recuperação de Informação Recuperação de Informação Recuperação de Informação Recuperar consiste em identificar, em um conjunto de documentos (corpus), quais atendem à necessidade de do usuário. O usuário de um sistema de recuperação

Leia mais

Arquitetura de Informação de websites

Arquitetura de Informação de websites Arquitetura de Informação de websites Guilhermo Reis www.guilhermo.com Você consegue assimilar toda a informação que precisa? 2 1 3 Vivemos a era da explosão da informação Existe um tsunami de dados que

Leia mais

GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS PROCESSOS GERENCIAIS 1.675 HORAS

GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS PROCESSOS GERENCIAIS 1.675 HORAS GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS PROCESSOS GERENCIAIS 1.675 HORAS Apresentação: Prepara os estudantes para o empreendedorismo e para a gestão empresarial. Com foco nas tendências de

Leia mais

FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ BIREME - OPAS - OMS CENTRO DE INFORMAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA CICT PROJETO BVS DOENÇAS INFECCIOSAS E PARASITÁRIAS BRASIL

FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ BIREME - OPAS - OMS CENTRO DE INFORMAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA CICT PROJETO BVS DOENÇAS INFECCIOSAS E PARASITÁRIAS BRASIL FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ - OPAS - OMS CENTRO DE INFORMAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA CICT PROJETO BVS DOENÇAS INFECCIOSAS E PARASITÁRIAS BRASIL Rio de Janeiro 2002 Doenças Infecciosas e Parasitárias na BVS

Leia mais

REPOSITÓRIO DIGITAL: acesso livre à informação na Universidade Federal do Rio Grande do Sul

REPOSITÓRIO DIGITAL: acesso livre à informação na Universidade Federal do Rio Grande do Sul PÔSTER A BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA E O CONTEXTO INSTITUCIONAL Acesso livre e repositórios institucionais: maior visibilidade da produção científica institucional REPOSITÓRIO DIGITAL: acesso livre à informação

Leia mais

Busca na Web. Prof. Dr. Leandro Balby Marinho. Sistemas de Recuperação da Informação. Visão Geral Anúncios Detecção de Duplicatas Spam

Busca na Web. Prof. Dr. Leandro Balby Marinho. Sistemas de Recuperação da Informação. Visão Geral Anúncios Detecção de Duplicatas Spam Busca na Web Prof. Dr. Leandro Balby Marinho Sistemas de Recuperação da Informação Prof. Dr. Leandro Balby Marinho 1/ 37 UFCG CEEI Aula de hoje Prof. Dr. Leandro Balby Marinho 2/ 37 UFCG CEEI Aula de hoje

Leia mais

CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO: O QUE É ISTO? RESUMO

CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO: O QUE É ISTO? RESUMO CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO: O QUE É ISTO? Harold Borko Equipe de Tecnologia e Sistemas de Informação System Development Corp. Santa Monica, California RESUMO Buscando um novo consenso quanto à identidade, questionamos,

Leia mais

Indicadores de Desempenho do SGQ

Indicadores de Desempenho do SGQ Módulo 3: Indicadores de Desempenho do SGQ Instrutor: Henrique Pereira Indicadores de Desempenho do SGQ Partes interessadas: Quem são? Quais são suas necessidades? Como monitorar e medir os processos:

Leia mais

Aula 02 Modelagem de Dados. Banco de Dados. Aula 02 Modelagem de Dados. Superior /2011 Redes Computadores - Disciplina: Banco de Dados -

Aula 02 Modelagem de Dados. Banco de Dados. Aula 02 Modelagem de Dados. Superior /2011 Redes Computadores - Disciplina: Banco de Dados - Banco de Dados Aula 02 Modelagem de Dados Roteiro Definição Evolução Projeto de BD Abstração Esquema e Instância Definição É uma representação, normalmente gráfica, de estruturas de dados reais. Auxilia

Leia mais

INTRODUÇÃO AO GEOPROCESSAMENTO. Profª Iana Alexandra Alves Rufino [iana_alex@uol.com.br]

INTRODUÇÃO AO GEOPROCESSAMENTO. Profª Iana Alexandra Alves Rufino [iana_alex@uol.com.br] INTRODUÇÃO AO GEOPROCESSAMENTO Profª Iana Alexandra Alves Rufino [iana_alex@uol.com.br] Introdução ao Geoprocessamento Conceitos básicos Componentes de um SIG Exemplos de aplicações Conceitos Geoprocessamento

Leia mais

PROPOSTA PARA CONSTRUÇÃO DE UMA BIBLIOTECA DIGITAL COMO FERRAMENTA DE AUXÍLIO NO ENSINO À DISTÂNCIA

PROPOSTA PARA CONSTRUÇÃO DE UMA BIBLIOTECA DIGITAL COMO FERRAMENTA DE AUXÍLIO NO ENSINO À DISTÂNCIA PROPOSTA PARA CONSTRUÇÃO DE UMA BIBLIOTECA DIGITAL COMO FERRAMENTA DE AUXÍLIO NO ENSINO À DISTÂNCIA Daniel Gonzaga dos Santos 1 Faculdade Cidade de João Pinheiro Resumo: Este artigo aborda as etapas para

Leia mais

Implantação dos Processos Gerência de Projeto e Medição com Auxílio de Ferramenta Baseada em Planilhas Carlos Simões Claudia Lasmar Gleison Santos

Implantação dos Processos Gerência de Projeto e Medição com Auxílio de Ferramenta Baseada em Planilhas Carlos Simões Claudia Lasmar Gleison Santos Implantação dos Processos Gerência de Projeto e Medição com Auxílio de Ferramenta Baseada em Planilhas Carlos Simões Claudia Lasmar Gleison Santos Agenda: Carlos Simões cs@synapsisbrasil.com.br carlossimoes@cos.ufrj.br

Leia mais

PDS - DATASUS. Processo de Desenvolvimento de Software do DATASUS

PDS - DATASUS. Processo de Desenvolvimento de Software do DATASUS PDS - DATASUS Processo de Desenvolvimento de Software do DATASUS Coordenação Geral de Arquitetura e Engenharia Tecnológica Coordenação de Padronização e Qualidade de Software Gerência de Padrões e Software

Leia mais