Procedimento de Verificação da Presença do Mexilhão-Dourado em Reservatórios.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Procedimento de Verificação da Presença do Mexilhão-Dourado em Reservatórios."

Transcrição

1 Procedimento de Verificação da Presença do Mexilhão-Dourado em Reservatórios.

2 OBJETIVOS Verificar a existência de larvas do mexilhão-dourado na água. Verificar a presença de mexilhões-dourados adultos aderidos em estruturas submersas.

3 MATERIAL NECESSÁRIO registro mangueira suporte para rede de plâncton tambor de 200 litros

4 MATERIAL NECESSÁRIO rede de plâncton de 70 µm termômetro frasco coletor formol 4% seringa luva caneta de retroprojetor pasta com instruções e fichas de coleta

5 MONTAGEM A ocorrência e larvas será monitorada nas unidades geradoras, onde houver uma torneira ou outro dispositivo qualquer que permita acoplar mangueira e que mantenha um fluxo constante de vazão. Os locais mais recomendados são a caixa espiral, o sistema de refrigeração ou o tubo de sucção.

6 MONTAGEM O equipamento pode ser conectado à entrada do filtro do sistema de resfriamento;

7 MONTAGEM... ou na torneira do tubo de sucção;

8 MONTAGEM... ou no conduto forçado.

9 MONTAGEM A mangueira deverá ser presa a alguma estrutura já existente ou a um suporte no qual deverá também estar presa a rede de plâncton. Mangueira Rede de plâncton

10 MONTAGEM O tambor de 200 litros é usado para amortecer o impacto da passagem da água pela rede e evitar danos físicos à larva. É recomendável a instalação de um dreno para orientar a saída do volume excedente diretamente para uma canaleta ou ralo.

11 PROCEDIMENTO Primeiramente é necessário calcular a vazão da água a ser filtrada pela rede. Para isso utiliza-se um balde com volume definido e cronometra-se o tempo necessário para que fique completamente cheio. Três medições devem ser feitas para que se tire uma média do tempo de enchimento.

12 PROCEDIMENTO Os dados de vazão devem ser anotados na ficha de coleta.

13 PROCEDIMENTO A rede deve ser instalada somente após o tambor estar completamente cheio.

14 PROCEDIMENTO A rede deve ser imersa parcialmente no tambor, deixando-se cerca de 25% para fora, de modo a garantir que as larvas não sejam danificadas. É necessária a filtração de cerca de litros de água, por isso o sistema deverá operar por cinco ou seis horas.

15 PROCEDIMENTO A hora do início da amostragem deve ser registrada na ficha de coleta.

16 PROCEDIMENTO Ao final da filtração, antes de ser fechada a torneira, deverá ser tomada a temperatura da água e esta anotada na ficha de coleta. Após a medição da temperatura, o registro deve ser fechado e a hora anotada na ficha de coleta.

17 PROCEDIMENTO Ao final da amostragem a ficha de coleta totalmente preenchida. deverá estar

18 PROCEDIMENTO Após a filtração, a rede deverá ser erguida. O excesso de água eliminado por agitação da rede, até que reste apenas o volume retido no copo.

19 PROCEDIMENTO O copo rosqueado deve ser retirado e o volume filtrado transferido para um frasco de plástico.

20 PROCEDIMENTO Para a conservação das amostras será usado formol, composto que deve ser manuseado com cuidado para evitar irritações na pele. Recomenda-se o uso de luvas durante a aplicação do fixador à amostra.

21 PROCEDIMENTO O volume de formol a ser administrado deverá corresponder a 10% do volume total da amostra.

22 PROCEDIMENTO O frasco deverá ser rotulado com o nome do local de coleta e a data, usando-se tinta para retroprojetor.

23 VERIFICAÇÃO DA OCORRÊNCIA DE MEXILHÕES ADULTOS Para verificar a existência de mexilhão dourado adulto nos reservatórios é necessária a utilização de um substrato (tijolo de oito furos) que possibilite a fixação das larvas. A vantagem do tijolo é que ele protege os mexilhões contra predadores.

24 VERIFICAÇÃO DA OCORRÊNCIA DE MEXILHÕES ADULTOS O tijolo deve ser submerso até cerca de cinco metros a montante da barragem, próximo da tomada d água, pois o fluxo principal do reservatório é determinado pelas turbinas. Em Itumbiara optou-se por mergulhá-lo junto do vertedouro. O tijolo deve ser vistoriado mensalmente.

25 VERIFICAÇÃO DA OCORRÊNCIA DE MEXILHÕES ADULTOS Caso sejam encontrados organismos colonizando as cavidades internas ou as paredes externas do tijolo, devem ser tomadas fotos para registro, que deverão ser enviadas ao órgão ambiental, identificando o local de ocorrência. Caso seja necessário enviar o tijolo para algum especialista, o tijolo deve ser guardado por dois dias em congelador, embrulhado em saco plástico.

26 VERIFICAÇÃO DA OCORRÊNCIA DE MEXILHÕES ADULTOS A caixa de amostragem pode ser usada em qualquer sistema de água corrente, conectada por um desvio de meia polegada, ou menor.

27 VERIFICAÇÃO DA OCORRÊNCIA DE MEXILHÕES ADULTOS A tampa impede o crescimento de algas no interior da caixa, que pode ser feita em PVC e ter a dimensão aproximada de uma caixa de sapatos.

28 VERIFICAÇÃO DA OCORRÊNCIA DE MEXILHÕES ADULTOS As paredes internas aumentam o trajeto da água e a superfície de contato em que as larvas possam vir a se fixar. O equipamento deve ser vistoriado com frequência mensal, pelo menos.

29 Os procedimentos adotados por FURNAS CENTRAIS ELÉTRICAS se baseiam nas recomendações de ITAIPU BINACIONAL. filtro limpo após 30 dias Créditos fotográficos: Rodrigo De Filippo

MANUAL DE INSTALAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO MANUAL DE INSTALAÇÃO Revisão 03 INSTALAÇÃO DO DISCO SOLAR Parabéns por adquirir um dos mais tecnológicos meios de aquecimento de água existentes no mercado. O Disco Solar é por sua natureza uma tecnologia

Leia mais

EVAPORADOR ELIMINADOR DE GOTEJAMENTO

EVAPORADOR ELIMINADOR DE GOTEJAMENTO EVAPORADOR ELIMINADOR DE GOTEJAMENTO Aparelho Bivolt 110v 220v ATENÇÃO: INSTALAR EXTERNAMENTE * Capacidade total em 220v. Em 110v, redução de 50% a 60% na capacidade de evaporação. *Não testar com água

Leia mais

CONHEÇA O SISTEMA HIDRÁULICO DE UMA PISCINA

CONHEÇA O SISTEMA HIDRÁULICO DE UMA PISCINA TRATAMENTO FÍSICO Consiste na remoção de todas impurezas físicas visíveis na água ou depositadas nas superfícies internas das piscinas, como por exemplo, as folhas, os insetos, poeiras, argila, minerais

Leia mais

COLETA DE ÁGUAS SUBTERRÂNEAS (Poços de Monitoramento e Piezômetros)

COLETA DE ÁGUAS SUBTERRÂNEAS (Poços de Monitoramento e Piezômetros) Página 1 de 7 1 1. DESCRIÇÃO E CUIDADOS GERAIS: A técnica a ser adotada para a coleta de amostras depende da matriz a ser amostrada, do tipo de amostra a ser efetuada e da natureza do ensaio solicitado.

Leia mais

SISTEMA DE APROVEITAMENTO DE ÁGUA DE CHUVA - 3P TECHNIK

SISTEMA DE APROVEITAMENTO DE ÁGUA DE CHUVA - 3P TECHNIK SISTEMA DE APROVEITAMENTO DE ÁGUA DE CHUVA - 3P TECHNIK INSTALAÇÃO: Figura 1 Para instalação e montagem das conexões, siga os seguintes passos: 1) Os tubos que descem das calhas são conectados nas entradas

Leia mais

CONTROLADOR MICROPROCESSADO DE DOIS ESTÁGIOS AHC-40 PARA CONTROLE DE UMIDADE RELATIVA DO AR E TEMPERATURA AHC-40 CONTROLS GENUINAMENTE BRASILEIRA

CONTROLADOR MICROPROCESSADO DE DOIS ESTÁGIOS AHC-40 PARA CONTROLE DE UMIDADE RELATIVA DO AR E TEMPERATURA AHC-40 CONTROLS GENUINAMENTE BRASILEIRA CONTROLADOR MICROPROCESSADO DE DOIS ESTÁGIOS AHC-40 PARA CONTROLE DE UMIDADE RELATIVA DO AR E TEMPERATURA AHC-40 R CONTROLS GENUINAMENTE BRASILEIRA 1. APRESENTAÇÃO 5. Levante lentamente a ponta da mangueira

Leia mais

CATÁLOGO 2014. Aquah Cisternas Verticais PLUVIAIS E POTÁVEIS

CATÁLOGO 2014. Aquah Cisternas Verticais PLUVIAIS E POTÁVEIS CATÁLOGO 2014 Aquah Cisternas Verticais PLUVIAIS E POTÁVEIS CISTERNAS VERTICAIS Nossa linha de Cisternas Verticais foi desenvolvida para se adaptar às mais diversas estruturas e, atráves de vasos comunicantes,

Leia mais

AQUECEDOR SOLAR ALTO RENDIMENTO Mod NL2013 Manual de instalação para piscinas

AQUECEDOR SOLAR ALTO RENDIMENTO Mod NL2013 Manual de instalação para piscinas AQUECEDOR SOLAR ALTO RENDIMENTO Mod NL2013 Manual de instalação para piscinas PISCINAS RESIDENCIAIS /COMERCIAIS /ESPORTIVAS /ACADEMIAS Este manual fornece informações relacionadas à instalação, utilização

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO MANUAL DE INSTALAÇÃO Os equipamentos do Kit Chuva atendem as exigências da norma NBR 15527: Água de chuva - Aproveitamento de coberturas em áreas urbanas para fins não potáveis Requisitos. KIT CHUVA Filtro

Leia mais

ASPIRADOR TURBO RED 1850

ASPIRADOR TURBO RED 1850 06/08 350-04/00 072579 REV.0 Manual de Instruções SOMENTE PARA USO DOMÉSTICO ASPIRADOR TURBO RED 1850 ATENDIMENTO AO CONSUMIDOR 0800-6458300 RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS PROBLEMA CAUSA POSSÍVEL SOLUÇÃO POSSÍVEL

Leia mais

SÓ PARA USO DOMÉSTICO!

SÓ PARA USO DOMÉSTICO! - Não o utilize num espaço fechado e cheio de vapores que advenham de óleos, dissolventes, produtos anticaruncho, pó inflamável ou outros vapores explosivos ou tóxicos. - Extraia sempre a ficha do aparelho

Leia mais

APLICAÇÃO DO SOFTWARE ELIPSE E3 PARA AUTOMATIZAR O CENTRO DE OPERAÇÃO DA GERAÇÃO (COG) QUE CONTROLA 17 USINAS HIDRELÉTRICAS DO GRUPO CPFL ENERGIA

APLICAÇÃO DO SOFTWARE ELIPSE E3 PARA AUTOMATIZAR O CENTRO DE OPERAÇÃO DA GERAÇÃO (COG) QUE CONTROLA 17 USINAS HIDRELÉTRICAS DO GRUPO CPFL ENERGIA APLICAÇÃO DO SOFTWARE ELIPSE E3 PARA AUTOMATIZAR O CENTRO DE OPERAÇÃO DA GERAÇÃO (COG) QUE CONTROLA 17 USINAS HIDRELÉTRICAS DO GRUPO CPFL ENERGIA Este case apresenta a aplicação do Elipse E3 para controlar

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO BEBEDOURO REFRIGERADO CADENCE PURE VITÀ BEB100

MANUAL DO USUÁRIO BEBEDOURO REFRIGERADO CADENCE PURE VITÀ BEB100 MANUAL DO USUÁRIO BEBEDOURO REFRIGERADO CADENCE PURE VITÀ BEB100 Obrigado por adquirir o Bebedouro Pure Vità Cadence, um produto de alta tecnologia, seguro e eficiente. É Muito importante ler atentamente

Leia mais

MEMORIAL DE INSTALAÇÕES HIDROSANITÁRIAS

MEMORIAL DE INSTALAÇÕES HIDROSANITÁRIAS 1 MEMORIAL DE INSTALAÇÕES HIDROSANITÁRIAS A presente especificação destina-se a estabelecer as diretrizes básicas e definir características técnicas a serem observadas para execução das instalações da

Leia mais

Tobogã com Escalada Mega. Manual de instruções

Tobogã com Escalada Mega. Manual de instruções Tobogã com Escalada Mega Manual de instruções Código do produto: MT.10812 Recomendado para crianças de 03 a 15 anos Parabéns! Você acaba de adquirir um brinquedo da Mundi Toys. Prezando pela sua segurança

Leia mais

REBAIXAMENTO DO LENÇOL FREÁTICO

REBAIXAMENTO DO LENÇOL FREÁTICO Índice 1 Rebaixamento por Poços Injetores e Bombas Submersas 2 Método construtivo 3 Rebaixamento à Vácuo 4 Norma 5 Método construtivo 6 Equipe de trabalho 1 Rebaixamento Por Poços Rebaixamento por poços

Leia mais

Caixa d Água. Materiais necessários. Anotações. 0800 771 0001 odebrechtambiental.com odebrecht.amb

Caixa d Água. Materiais necessários. Anotações. 0800 771 0001 odebrechtambiental.com odebrecht.amb Materiais necessários Separe todo o material que será utilizado para a limpeza do seu reservatório. Anotações Papai, precisamos separar o material de limpeza. Claro, filha! Caixa d Água SAIBA COMO LIMPAR

Leia mais

MANUAL DO PROPRIETÁRIO DO SolarPRO XF

MANUAL DO PROPRIETÁRIO DO SolarPRO XF MANUAL DO PROPRIETÁRIO DO SolarPRO XF MODELO SB 001 NORMAS DE SEGURANÇA IMPORTANTES Leia todas as instruções ANTES de montar e utilizar este produto. GUARDE ESTE MANUAL Seu Aquecedor de Piscina foi projetado

Leia mais

Rebaixamento do Lençol Freático

Rebaixamento do Lençol Freático Rebaixamento do Lençol Freático Índice 1. Rebaixamento por Poços 2. Bombas Submersas 3. Rebaixamento à Vácuo 4. Norma 5. Método construtivo 6. Equipe de trabalho 1. Rebaixamento Por Poços Rebaixamento

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO SUSTENTÁVEL POR NATUREZA

MANUAL DE INSTALAÇÃO SUSTENTÁVEL POR NATUREZA MANUAL DE INSTALAÇÃO SUSTENTÁVEL POR NATUREZA APRESENTAÇÃO SISTEMA ECOFOSSA A Ecofossa é um sistema biológico autônomo de tratamento de esgoto que não utiliza energia elétrica ou qualquer produto químico

Leia mais

Protocolo de instalação de piezômetros em locais com nível freático pouco profundo (áreas sazonalmente encharcadas)

Protocolo de instalação de piezômetros em locais com nível freático pouco profundo (áreas sazonalmente encharcadas) A localização do nível do lençol freático e o conhecimento da sua variação devido às precipitações e outros agentes naturais é de extrema importância para entender a distribuição e abundancia de espécies.

Leia mais

Manual do Usuário BEBEDOURO REFRIGERADO. Modelo ABDK020DP2A0BR

Manual do Usuário BEBEDOURO REFRIGERADO. Modelo ABDK020DP2A0BR Manual do Usuário BEBEDOURO REFRIGERADO Modelo ABDK020DP2A0BR Parabéns por escolher um produto DAKO Ele foi desenvolvido dentro de padrões internacionais de qualidade, com a mais atualizada tecnologia

Leia mais

Manual do Usuário. Importante Antes de usar o seu Aquecedor Solar Solquent, leia este manual. Imagem Ilustrativa

Manual do Usuário. Importante Antes de usar o seu Aquecedor Solar Solquent, leia este manual. Imagem Ilustrativa Manual do Usuário Imagem Ilustrativa Importante Antes de usar o seu Aquecedor Solar Solquent, leia este manual. * Este Manual inclui Certificado de Garantia. ÍNDICE Apresentação... 03 Instruções de Segurança...

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA UTILIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DO DESTILADOR DE ÁGUA

PROCEDIMENTOS PARA UTILIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DO DESTILADOR DE ÁGUA PROCEDIMENTOS PARA UTILIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DO DESTILADOR DE ÁGUA Daniele de Almeida Miranda, Gilvan Takeshi Yogui Para fins de referência, este documento pode ser citado como: Miranda, D.A.; Yogui, G.T.

Leia mais

AR COMPRIMIDO. Esse sistema compreende três componentes principais: o compressor, a rede de distribuição e os pontos de consumo.

AR COMPRIMIDO. Esse sistema compreende três componentes principais: o compressor, a rede de distribuição e os pontos de consumo. AR COMPRIMIDO Nos diversos processos industriais, os sistemas de ar comprimido desempenham papel fundamental na produção e representam parcela expressiva do consumo energético da instalação. Entretanto,

Leia mais

1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA

1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA [REV.00 03082011] 1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA Antes da utilização, é muito importante que você leia atentamente o manual de instruções, estas informações ajudam a prevenir acidentes e utilizar

Leia mais

ULITEC-1000 LIMPA TANQUE

ULITEC-1000 LIMPA TANQUE MANUAL DE INSTRUÇÕES ULITEC-1000 LIMPA TANQUE MOTOR ELÉTRICO / MOTOR A GASOLINA APRESENTAÇÃO A DOCTOR DIESEL parabeniza-o(s) pela aquisição do(s) produto(s) de nossa fabricação, pois ao investir em tecnologia

Leia mais

Conexão da mangueira de tinta. Manômetro. Chave seletora de dreno na posição pintar. Mangueira de sucção e dreno. Tubo de sucção

Conexão da mangueira de tinta. Manômetro. Chave seletora de dreno na posição pintar. Mangueira de sucção e dreno. Tubo de sucção Manual de funcionamento e limpeza da DP-6840 Equipamento para pintura sem ar para látex, tintas a óleo, esmalte sintético, ou qualquer outra tinta com viscosidade semelhante Acionamento do equipamento

Leia mais

Manual de instruções RECICLADOR AUTOMOTIVO RECIGASES. Desenvolvido por:

Manual de instruções RECICLADOR AUTOMOTIVO RECIGASES. Desenvolvido por: Manual de instruções RECICLADOR AUTOMOTIVO RECIGASES Desenvolvido por: Índice 1. INTRODUÇÃO... 3 2. FUNÇÕES BÁSICAS... 4 3. PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS... 5 4. CONDIÇÕES DE SEGURANÇA... 7 5. COMPONENTES

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO ASPIRADOR DE PÓ CADENCE MANTIX ASP502

MANUAL DO USUÁRIO ASPIRADOR DE PÓ CADENCE MANTIX ASP502 MANUAL DO USUÁRIO ASPIRADOR DE PÓ CADENCE MANTIX ASP502 Obrigado por adquirir o Aspirador de pó Mantix Cadence, um produto de alta tecnologia, seguro e eficiente. É muito importante ler atentamente este

Leia mais

MANUAL BÁSICO DE TRATAMENTO QUÍMICO

MANUAL BÁSICO DE TRATAMENTO QUÍMICO MANUAL BÁSICO DE TRATAMENTO QUÍMICO O Tratamento Químico e fundamental para deixar a água da piscina saudável, limpa e cristalina. Você necessita medir, inicialmente, três parâmetros: Alcalinidade Total,

Leia mais

Manual de Instruções Bebedouro Stilo Eletrônico. Imagem meramente ilustrativa.

Manual de Instruções Bebedouro Stilo Eletrônico. Imagem meramente ilustrativa. Manual de Instruções Bebedouro Stilo Eletrônico Imagem meramente ilustrativa. Bebedouro Stilo LIBELL Eletrônico 1- MANUAL DE USUÁRIO Parabéns por ter escolhido a Libell Eletrodomésticos Ltda. para fazer

Leia mais

www.cubos.com.br 2 1) INTRODUÇÃO 3 2) PEÇAS 3 3) INSTRUÇÕES DE USO 3 4) MANUTENÇÃO 5 5) ESPECIFICAÇÕES 6 6) GARANTIA 6 7) CONTATO 6

www.cubos.com.br 2 1) INTRODUÇÃO 3 2) PEÇAS 3 3) INSTRUÇÕES DE USO 3 4) MANUTENÇÃO 5 5) ESPECIFICAÇÕES 6 6) GARANTIA 6 7) CONTATO 6 MANUAL DO USUÁRIO CUBOS UV LIGHT 8W PRO 15W 30W 15W CRISTAL DE QUARTZO 30W CRISTAL DE QUARTZO 55W HO CRISTAL DE QUARTZO 75W HO CRISTAL DE QUARTZO 36W COMPACTO CRISTAL DE QUARTZO 60W COMPACTO CRISTAL DE

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES CRYSTALLI 9W

MANUAL DE INSTRUÇÕES CRYSTALLI 9W MANUAL DE INSTRUÇÕES CRYSTALLI 9W Leia o Manual MANUAL DO USUÁRIO SARLO POND CRYSTALLI 9W Antes de utilizar o produto, leia atentamente este manual que é parte integrante do produto e guarde-o para futuras

Leia mais

Parabéns pelo seu novo Bebedouro!

Parabéns pelo seu novo Bebedouro! Manual de Instruções Bebedouros Tipo Garrafão.S.T.I.L.L.E. Parabéns pelo seu novo Bebedouro! Nós da Begel ficamos muito satisfeitos por você ter depositado sua confiança em mais um de nossos produtos.

Leia mais

EXECUÇÃO DE REBAIXAMENTO DO NÍVEL D ÁGUA ATRAVÉS DE POÇOS COM INJETORES

EXECUÇÃO DE REBAIXAMENTO DO NÍVEL D ÁGUA ATRAVÉS DE POÇOS COM INJETORES pág.1 EXECUÇÃO DE REBAIXAMENTO DO NÍVEL D ÁGUA ATRAVÉS DE POÇOS COM INJETORES O presente trabalho vem apresentar metodologia básica a serem empregadas na instalação e operação de sistema de rebaixamento

Leia mais

Grupo Hospitalar Conceição Hospital Cristo Redentor Rotina de Limpeza, Desinfecção e Controle de Temperatura do Refrigerador

Grupo Hospitalar Conceição Hospital Cristo Redentor Rotina de Limpeza, Desinfecção e Controle de Temperatura do Refrigerador Grupo Hospitalar Conceição Hospital Cristo Redentor Rotina de Limpeza, Desinfecção e Controle de Temperatura do Refrigerador Enfermeiro Adilson Adair Böes Enfermeiro João de Deus Reck Lima Junior Rotina

Leia mais

ME-25 MÉTODOS DE ENSAIO ENSAIO DE PENETRAÇÃO DE MATERIAIS BETUMINOSOS

ME-25 MÉTODOS DE ENSAIO ENSAIO DE PENETRAÇÃO DE MATERIAIS BETUMINOSOS ME-25 MÉTODOS DE ENSAIO ENSAIO DE PENETRAÇÃO DE MATERIAIS BETUMINOSOS DOCUMENTO DE CIRCULAÇÃO EXTERNA 1 ÍNDICE PÁG. 1. INTRODUÇÃO... 3 2. OBJETIVO... 3 3. E NORMAS COMPLEMENTARES... 3 4. DEFINIÇÃO... 3

Leia mais

Ozônio é um gás tóxico em altas concentrações, cuidados especiais devem ser tomados no manuseio e operação do equipamento.

Ozônio é um gás tóxico em altas concentrações, cuidados especiais devem ser tomados no manuseio e operação do equipamento. 1 Modelo C20 1 2 Empresa: Ozontechnik do Brasil Ltda Av. Indico 298 09750-600 São Bernardo do Campo - SP Brazil info@ozonio.com.br Tel (11) 4063 8033 Informação técnica: Construído de acordo com as normas

Leia mais

MANUAL DE MONTAGEM. Revisão 10 MONTAGEM DO DISCO SOLAR PARA AQUECIMENTO DE ÁGUA

MANUAL DE MONTAGEM. Revisão 10 MONTAGEM DO DISCO SOLAR PARA AQUECIMENTO DE ÁGUA MANUAL DE MONTAGEM Revisão 10 MONTAGEM DO DISCO SOLAR PARA AQUECIMENTO DE ÁGUA Parabéns por adquirir um dos mais tecnológicos meios de aquecimento de água existentes no mercado. O Disco Solar é por sua

Leia mais

Leia atentamente antes de usar

Leia atentamente antes de usar Leia atentamente antes de usar MANUAL DE INSTRUÇÕES www.btcmail.com.br PURIFICADOR DE ÁGUA Obrigado por adquirir produtos POLAR. O PURIFICADOR DE ÁGUA POLAR reúne design, qualidade, praticidade e garantia

Leia mais

DCC - RESPONDENDO AS DÚVIDAS 10. INSTALAÇÃO HIDRÁULICA

DCC - RESPONDENDO AS DÚVIDAS 10. INSTALAÇÃO HIDRÁULICA DCC - RESPONDENDO AS DÚVIDAS 10. INSTALAÇÃO HIDRÁULICA Av. Torres de Oliveira, 76 - Jaguaré CEP 05347-902 - São Paulo / SP INSTALAÇÃO HIDRÁULICA 1. INTRODUÇÃO As instalações de água fria devem atender

Leia mais

Manual de Instruções. C o n t r o l a d o r D i f e r e n c i a l T e m p o r i z a d o. Rev. C

Manual de Instruções. C o n t r o l a d o r D i f e r e n c i a l T e m p o r i z a d o. Rev. C Manual de Instruções C o n t r o l a d o r D i f e r e n c i a l T e m p o r i z a d o Rev. C 1. Descrição Índice 1.Descrição...pág 1 2.Dados Técnicos...pág 3 3.Instalação...pág 4 4.Ajuste e Operação...pág

Leia mais

Compressor de Ar Portátil de Alta Pressão

Compressor de Ar Portátil de Alta Pressão Compressor de Ar Portátil de Alta Pressão (200BAR/3000PSI/20MPa) 0 Atenção Importante! Este COMPRESSOR DE AR PORTÁTIL DE ALTA PRESSÃO deve ser utilizado exclusivamente para a recarga do ar comprimido diretamente

Leia mais

AMBIENTAL MS PROJETOS EQUIPAMENTOS E SISTEMAS

AMBIENTAL MS PROJETOS EQUIPAMENTOS E SISTEMAS AMBIENTAL MS PROJETOS EQUIPAMENTOS E SISTEMAS MANUAL DE OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO SISTEMA DE APROVEITAMENTO DE ÁGUA PLUVIAL MS TAC 4000 REV.02 2 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO AO SISTEMA DE TRATAMENTO PARA REUSO....

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO SISTEMA DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA NA VILA CARÁS NO MUNICIPIO DE FARIAS BRITO-CE

MEMORIAL DESCRITIVO SISTEMA DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA NA VILA CARÁS NO MUNICIPIO DE FARIAS BRITO-CE MEMORIAL DESCRITIVO OBJETIVO: SISTEMA DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA NA VILA CARÁS NO MUNICIPIO DE FARIAS BRITO-CE RESERVATÓRIO ELEVADO Estrutura - Toda a estrutura do reservatório será em concreto armado utilizando

Leia mais

Manual de Instruções Purificador AcquaFlex Eletrônico. Imagem meramente ilustrativas.

Manual de Instruções Purificador AcquaFlex Eletrônico. Imagem meramente ilustrativas. Manual de Instruções Purificador AcquaFlex Eletrônico Imagem meramente ilustrativas. Purificador Acqua Flex LIBELL Eletrônico 1- MANUAL DE USUÁRIO Parabéns por ter escolhido a Libell Eletrodomésticos Ltda.

Leia mais

Introdução...2. Especificação do produto...2. Dimensionamento...5. Posicionamento do skimmer compact...7. Instalação hidráulica...

Introdução...2. Especificação do produto...2. Dimensionamento...5. Posicionamento do skimmer compact...7. Instalação hidráulica... Introdução...2 Especificação do produto...2 Identificação dos modelos...3 Identificação do produto...4 Dimensionamento...5 Posicionamento do skimmer BL / BP...6 Posicionamento do skimmer compact...7 Instalação

Leia mais

ABASTECIMENTO DE ÁGUA SOLUÇÕES ALTERNATIVAS

ABASTECIMENTO DE ÁGUA SOLUÇÕES ALTERNATIVAS UFPR Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Setor de Ciências da Saúde Departamento de Saude Comunitária ABASTECIMENTO DE ÁGUA Profª. Eliane Carneiro Gomes Departamento de Saúde Comunitária

Leia mais

MANUAL BÁSICO DE TRATAMENTO FÍSICO

MANUAL BÁSICO DE TRATAMENTO FÍSICO MANUAL BÁSICO DE TRATAMENTO FÍSICO Ao abordar o tratamento físico, discutiremos assuntos relacionados à limpeza com acessórios (aspiração, remoção de sujeiras com peneiras, limpeza das bordas, entre outros),

Leia mais

TR 400 ATENÇÃO MANUAL DE INSTALAÇÃO. A Turbo Roda se utilizada fora das condições citadas nas tabelas técnicas, perderá a garantia.

TR 400 ATENÇÃO MANUAL DE INSTALAÇÃO. A Turbo Roda se utilizada fora das condições citadas nas tabelas técnicas, perderá a garantia. ATENÇÃO A Turbo Roda se utilizada fora das condições citadas nas tabelas técnicas, perderá a garantia. A TURBO RODA BETTA é um equipamento patenteado, PATENTE n MU 736-4 qualquer violação contra os direitos

Leia mais

Termossifão pressurizado (EA8896) Manual de instruções. Manual de instruções. Termossifão pressurizado (EA8896)

Termossifão pressurizado (EA8896) Manual de instruções. Manual de instruções. Termossifão pressurizado (EA8896) Manual de instruções Termossifão pressurizado (EA8896) Índice 1. Aviso... 3 2. Caracteristicas técnicas... 4 3. Princípios da Operação... 4 3.1. Tubos de vácuo... 4 3.2. Heat Pipe... 5 4. Instalação...

Leia mais

LUPATECH S.A Unidade Metalúrgica Ipê

LUPATECH S.A Unidade Metalúrgica Ipê CAVITAÇÃO 1. Descrição: Para melhor entendimeto iremos descrever o fenomeno Cavitação Cavitação é o nome que se dá ao fenômeno de vaporização de um líquido pela redução da pressão, durante seu movimento.

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO HIDRÁULICA

MANUAL DE INSTALAÇÃO HIDRÁULICA MANUAL DE INSTALAÇÃO HIDRÁULICA Esquema de Instalação Hidráulica RESIDENCIAL Atenção: Modelo meramente ilustrativo em casas térreas. Para sua segurança e garantia do bom funcionamento das tubulações de

Leia mais

1 Introdução. 2 Características técnicas. 3 Instalação

1 Introdução. 2 Características técnicas. 3 Instalação Índice 1. Introdução...03. 2. Características técnicas...03. 3. Instalação...03. 4. Medidas externas...04. 5. Painel de controle...04. 6.Operação...05. 6.2 Aparelhagem...05. 6.3 Ensaio...06. 6.3.1 Definições...06.

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA MANIPULAÇÃO, ADMINISTRAÇÃO E INTERCORRÊNCIAS NA UTILIZAÇÃO DE DIETAS ENTERAIS

MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA MANIPULAÇÃO, ADMINISTRAÇÃO E INTERCORRÊNCIAS NA UTILIZAÇÃO DE DIETAS ENTERAIS MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA MANIPULAÇÃO, ADMINISTRAÇÃO E INTERCORRÊNCIAS NA UTILIZAÇÃO DE DIETAS ENTERAIS 2ª edição SUMÁRIO Nutrição Enteral: definição 1. Cuidados no preparo da Nutrição Enteral Higiene

Leia mais

Manual de Construção: Fossa ECOLÓGICA E Sumidouro

Manual de Construção: Fossa ECOLÓGICA E Sumidouro Manual de Construção: Fossa ECOLÓGICA E Sumidouro Introdução Este manual destina a fornecer informações sobre a construção e dimensionamento do sistema individual de tratamento de esgotos, especialmente

Leia mais

SEPREMIUM 5. Separador água oleo 08/12

SEPREMIUM 5. Separador água oleo 08/12 Instruções de montagem e manutenção SEPREMIUM 5 Separador água oleo 08/12 OPERACÃO GERAL A gama de separadores água/oleo SEPREMIUM, separa o óleo dos condensados gerados pelos sistemas de ar comprimido.

Leia mais

1 Boas Práticas de Utilização 1.1 Normas de Qualidade Higiene e Ambiente - Água

1 Boas Práticas de Utilização 1.1 Normas de Qualidade Higiene e Ambiente - Água 2 Conteúdos 1 Boas Práticas de Utilização... 1.1 Normas de Qualidade Higiene e Ambiente - Água... 1.2 Normas de Segurança... 1.3 Recomendações de Ergonomia... 1.4 Normas de Utilização... 2 Resolução de

Leia mais

Aspirador de pó ASP 1000

Aspirador de pó ASP 1000 ELIMINAÇÃO DE PROBLEMAS ASPIRADOR NÃO LIGA Verificar se a tomada está energizada ou o plugue (16) está encaixado corretamente FALTA OU DIMINUIÇÃO DE SUCÇÃO Acessórios (mangueira e tubos) podem estar obstruídos.

Leia mais

Lavadora de Pressão LPRESS LP 2

Lavadora de Pressão LPRESS LP 2 0/ 746-09-05 776804 REV. Lavadora de Pressão LPRESS LP Manual de Instruções INTRODUÇÃO Parabéns pela escolha da Lavadora de Pressão LPRESS LP. Para garantir o melhor desempenho de seu produto, leia atentamente

Leia mais

COMPONENTES PRINCIPAIS DO DESSALINIZADOR

COMPONENTES PRINCIPAIS DO DESSALINIZADOR COMPONENTES PRINCIPAIS DO DESSALINIZADOR 03 TUBOS DE ALTA PRESSÃO Nestes tubos estão instaladas as membranas, onde os espelhos de travamento, tubulações e mangueiras devem estar bem encaixados e sem vazamento.

Leia mais

Procedimentos de coleta e envio de amostras de leite para determinação dos componentes do leite e contagem de células somáticas.

Procedimentos de coleta e envio de amostras de leite para determinação dos componentes do leite e contagem de células somáticas. Procedimentos de coleta e envio de amostras de leite para determinação dos componentes do leite e contagem de células somáticas. 1- Coleta de Amostras Coleta de amostra individual: A- Ordenha manual e

Leia mais

Procedimentos de montagem e instalação

Procedimentos de montagem e instalação Procedimentos de montagem e instalação das cápsulas filtrantes Pall Supracap 100 1. Introdução Os procedimentos abaixo devem ser seguidos para a instalação das cápsulas Pall Supracap 100. As instruções

Leia mais

CAIXAS SEPARADORAS NUPI BRASIL - MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO -

CAIXAS SEPARADORAS NUPI BRASIL - MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO - CAIXAS SEPARADORAS NUPI BRASIL - MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO - INTRODUÇÃO Conforme a Resolução CONAMA 273 de 2000, postos de revenda e de consumo de combustíveis devem ser dotados de sistema de drenagem

Leia mais

APOSTILA : TRATAMENTO DE PISCINA

APOSTILA : TRATAMENTO DE PISCINA APOSTILA : TRATAMENTO DE PISCINA Trat Bem Piscinas sempre pensando em você! TRATAMENTO DE PISCINA Introdução Para manter a água da piscina limpa e saudável é necessário que seja feito dois tipos de tratamento

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES

MANUAL DE INSTRUÇÕES MANUAL DE INSTRUÇÕES ASPIRADOR DE PÓ 800 W COM CABO TELESCÓPICO Equipamento somente para uso doméstico. Obrigado por escolher um produto com a marca Tramontina. Por favor, leia o Manual de Instruções por

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES MODELO 7900 A L F A

MANUAL DE INSTRUÇÕES MODELO 7900 A L F A ASPIRADOR TIPO CICLONE Manual do utilizador MANUAL DE INSTRUÇÕES MODELO 7900 A L F A 1 Estimados clientes: Muito obrigada por ter escolhido um dos nossos aspiradores de uso doméstico, que é um aparelho

Leia mais

MANUAL Aquecedor Solar de Baixo Custo Didático

MANUAL Aquecedor Solar de Baixo Custo Didático Rio de Janeiro, 18 de outubro de 2010 Conteúdo 1. Objetivo...2 2. O Modelo...2 3. Montagem e desmontagem...3 3.1 Cuidados gerais - IMPORTANTE... 3 3.2 Montagem... 3 3.3 Desmontagem... 4 4. Experiências...6

Leia mais

EEEP MARLY FERREIRA MARTINS LABORATÓRIO DE CIÊNCIAS

EEEP MARLY FERREIRA MARTINS LABORATÓRIO DE CIÊNCIAS EEEP MARLY FERREIRA MARTINS LABORATÓRIO DE CIÊNCIAS I. NORMAS DE SEGURANÇA NO LABORATÓRIO 1. É aconselhável o uso da bata e de sapatos fechados. 2. Mantenha o laboratório e sua bancada sempre limpa e livre

Leia mais

CHOPEIRA MAXI COOLER MANUAL DE INSTRUÇÕES MAXI COOLER POR FAVOR, LEIA ATENTAMENTE ANTES DE USAR

CHOPEIRA MAXI COOLER MANUAL DE INSTRUÇÕES MAXI COOLER POR FAVOR, LEIA ATENTAMENTE ANTES DE USAR CHOPEIRA MAXI COOLER MANUAL DE INSTRUÇÕES MAXI COOLER POR FAVOR, LEIA ATENTAMENTE ANTES DE USAR CARO CLIENTE: Obrigado por comprar a Chopeira Maxi Cooler. Para a sua segurança por favor leia este manual

Leia mais

M A N U A L DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO. Bomba à vácuo POWER PUMP1

M A N U A L DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO. Bomba à vácuo POWER PUMP1 TM Rev.01-04/2013 M A N U A L DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO Bomba à vácuo POWER PUMP1 Rua Major Carlos Del Prete, 1901 - Bairro Cerâmica CEP 09530-001 - São Caetano do Sul - SP - Brasil Fone/Fax: (11) 4224-30

Leia mais

PURIFICADOR DE AGUA MASTERFRIO

PURIFICADOR DE AGUA MASTERFRIO PURIFICADOR DE AGUA MASTERFRIO NOVA VERSÃO MANUAL DE INSTRUÇÕES Modelo Compressor Modelo eletrônico Prezado Cliente, A Masterfrio cumprimenta-o pela escolha feita ao comprar o nosso Purificador de Água.

Leia mais

Construção. Mangueira para Injeção utilizada para o selamento de juntas de construção em estruturas estanques. Descrição do produto

Construção. Mangueira para Injeção utilizada para o selamento de juntas de construção em estruturas estanques. Descrição do produto Ficha de Produto Edição 09/04/2014 Identificação no: 02 07 03 06 001 0 000002 SikaFuko Eco 1 Mangueira para Injeção utilizada para o selamento de juntas de construção em estruturas estanques Descrição

Leia mais

MANUAL SIMPLIFICADO SOBRE OS PROCEDIMENTOS DE COLETA DE ÁGUA SUPERFICIAL E DE CONSUMO DOMÉSTICO

MANUAL SIMPLIFICADO SOBRE OS PROCEDIMENTOS DE COLETA DE ÁGUA SUPERFICIAL E DE CONSUMO DOMÉSTICO MANUAL SIMPLIFICADO SOBRE OS PROCEDIMENTOS DE COLETA DE ÁGUA SUPERFICIAL E DE CONSUMO DOMÉSTICO Ribeirão Barão de Cocais Projeto APA SUL RMBH Fernanda Gonçalves da Cunha PhD e Gilberto José Machado MsC

Leia mais

Título do documento Revisão Página. A p o io a La b o ra tó rio s. Edina Regina da Silva Orelli 10/10/2010

Título do documento Revisão Página. A p o io a La b o ra tó rio s. Edina Regina da Silva Orelli 10/10/2010 Título do documento Revisão Página [ IT. 106] - Manual de Transporte Apoio 2 1 a 16 A p o io a La b o ra tó rio s ÍNDICE Elaborado Aprovação Edina Regina da Silva Orelli Cristiano Fernandes 10/10/2010

Leia mais

AQUECEDOR DOMO SOLAR ESFERICO Manual de instalação para piscinas

AQUECEDOR DOMO SOLAR ESFERICO Manual de instalação para piscinas AQUECEDOR DOMO SOLAR ESFERICO Manual de instalação para piscinas PISCINAS RESIDENCIAIS /COMERCIAIS /ESPORTIVAS /ACADEMIAS Este manual fornece informações relacionadas à instalação, utilização e manutenção

Leia mais

GUIA DE COLETA DE AMOSTRAS

GUIA DE COLETA DE AMOSTRAS Diretrizes para coleta da amostra As análises laboratoriais e seus resultados dependem da coleta adequada da amostra, como também, do armazenamento e transporte apropriados até o laboratório. A equipe

Leia mais

Sika Marine Sistema de Conservação de Convés em Teca. Sistema de conservação de convés em teca A gama Sika Marine

Sika Marine Sistema de Conservação de Convés em Teca. Sistema de conservação de convés em teca A gama Sika Marine Sika Marine Sistema de Conservação de Convés em Teca Sistema de conservação de convés em teca A gama Sika Marine Os produtos de conservação Sika Marine protegem e embelezam os convés em teca novos ou antigos.

Leia mais

Índice 1. Introdução...03. 2. Características técnicas...03. 3. Instalação...03. 4. Medidas externas...04. 5. Painel de controle...04. 6.

Índice 1. Introdução...03. 2. Características técnicas...03. 3. Instalação...03. 4. Medidas externas...04. 5. Painel de controle...04. 6. Índice 1. Introdução...03. 2. Características técnicas...03. 3. Instalação...03. 4. Medidas externas...04. 5. Painel de controle...04. 6. Operação...05. 6.1 Resumo do ensaio...05. 6.2 Aparelhagem...05.

Leia mais

Lista sugerida de Equipamentos e Fornecedores para Produção de Cerveja Caseira

Lista sugerida de Equipamentos e Fornecedores para Produção de Cerveja Caseira Fogareiro médio cromado 12 caulings RG 35 cm 3 UNIDADE S Usados para aquecer as panelas durante a mostura, fervura e aquecimento da água para a lavagem/sparge. Balança digital balmak easy-5 5kg graduação

Leia mais

Manual Descritivo para Construção do ASBC

Manual Descritivo para Construção do ASBC Manual descritivo para construção do ASBC 1 Felipe Marques Santos Manual Descritivo para Construção do ASBC (Aquecedor Solar de Baixo Custo) Coordenador: Prof. Dr. Rogério Gomes de Oliveira 2 Manual descritivo

Leia mais

ANALISADORES DE GASES

ANALISADORES DE GASES BGM BOMBA DE SUCÇÃO SÉRIE COMPACTA ANALISADORES DE GASES Descrição: Gera uma depressão no processo, succionando a amostra e criando a vazão exata para atender o tempo necessário de condicionamento do gás

Leia mais

Bomba d Água Amanco MANUAL DE INSTALAÇÃO

Bomba d Água Amanco MANUAL DE INSTALAÇÃO MANUAL DE INSTALAÇÃO Bomba d Água Amanco M a n u a l d e I n s t a l a ç ã o B o m b a d Á g u a A m a n c o Este manual também pode ser visualizado através do site > Produtos > Predial > Reservatórios

Leia mais

PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO EM AQUECIMENTO SOLAR ABRAVA/DASOL 2011

PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO EM AQUECIMENTO SOLAR ABRAVA/DASOL 2011 PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO EM AQUECIMENTO SOLAR ABRAVA/DASOL 2011 MÓDULO 2 Projetista SAS Pequeno Porte Passo a Passo de Instalação ABRAVA -São Paulo,Maio de 2011 Luciano Torres Pereira Leonardo Chamone Cardoso

Leia mais

AULA PRÁTICA DE QUÍMICA GERAL Estudando a água parte 24

AULA PRÁTICA DE QUÍMICA GERAL Estudando a água parte 24 AULA PRÁTICA DE QUÍMICA GERAL Estudando a água parte 24 9º NO DO ENSINO FUNDAMENTAL - 1º ANO DO ENSINO MÉDIO OBJETIVO Diversos experimentos, usando principalmente água e materiais de fácil obtenção, são

Leia mais

Caixa Múltipla de Esgoto CAIXA DE GORDURA, CAIXA DE INSPEÇÃO E COMPLEMENTOS

Caixa Múltipla de Esgoto CAIXA DE GORDURA, CAIXA DE INSPEÇÃO E COMPLEMENTOS Caixa Múltipla de Esgoto CAIXA DE GORDURA, CAIXA DE INSPEÇÃO E COMPLEMENTOS Localização no Website Tigre: Obra Predial Esgoto CAIXA MÚLTIPLA ESGOTO Função: A linha Caixa Múltipla Esgoto completa a solução

Leia mais

Melhorias Construtivas. Sustentáveis

Melhorias Construtivas. Sustentáveis Melhorias Construtivas Sustentáveis O que é sustentabilidade? O Projeto Melhorias Habitacionais Sustentáveis na Bomba do Hemetério, foi criado com o objetivo de reduzir o consumo e melhor aproveitar os

Leia mais

Conheça o seu Pureit. 14. Reservatório de Repouso 15. Bomba de Retrolavagem. 1. Visor Transparente

Conheça o seu Pureit. 14. Reservatório de Repouso 15. Bomba de Retrolavagem. 1. Visor Transparente Conheça o seu Pureit Veja na ilustração os diferentes componentes do purificador Pureit. Isso vai ajudá-lo a entender melhor a descrição do produto e este manual. 1. Visor Transparente 2. Tampa do Filtro

Leia mais

* Desvio - Critérios de Projeto. * Tipos de Desvios: Exemplos. * Casos históricos importantes

* Desvio - Critérios de Projeto. * Tipos de Desvios: Exemplos. * Casos históricos importantes MARÇO/2011 EXPERIÊNCIA BRASILEIRA EM DESVIO DE GRANDES RIOS ERTON CARVALHO COMITÊ BRASILEIRO DE BARRAGENS - CBDB PRESIDENTE * Desvio - Critérios de Projeto * Etapas de Desvio * Tipos de Desvios: Exemplos

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO MONTAGEM E OPERAÇÃO DA FOSSA SÉPTICA BIODIGESTORA

MEMORIAL DESCRITIVO MONTAGEM E OPERAÇÃO DA FOSSA SÉPTICA BIODIGESTORA MEMORIAL DESCRITIVO MONTAGEM E OPERAÇÃO DA FOSSA SÉPTICA BIODIGESTORA 1. INTRODUÇÃO Este memorial descritivo se destina a orientar a montagem e a operação do sistema de tratamento de efluentes denominado

Leia mais

SOLUÇÕES FORTLEV PARA CUIDAR DA ÁGUA

SOLUÇÕES FORTLEV PARA CUIDAR DA ÁGUA C A T Á L O G O T É C N I C O SOLUÇÕES FORTLEV PARA CUIDAR DA ÁGUA CAIXA D ÁGUA EM FIBRA DE VIDRO MUITO MAIS TECNOLOGIA E VERSATILIDADE PARA CUIDAR DA ÁGUA A FORTLEV é a maior empresa produtora de soluções

Leia mais

Manual de Instruções e Lista de Peças. Máquina de Costura Industrial Galoneira BC 500-01 CB

Manual de Instruções e Lista de Peças. Máquina de Costura Industrial Galoneira BC 500-01 CB Manual de Instruções e Lista de Peças Máquina de Costura Industrial Galoneira BC 500-01 CB ÍNDICE DETALHES TÉCNICOS, INSTRUÇÕES DE SEGURANÇA... 01 MONTAGEM MOTOR E ROTAÇÃO DA MÁQUINA... 02 LUBRIFICAÇÃO...

Leia mais

Análise de especificação de chuveiro elétrico

Análise de especificação de chuveiro elétrico MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA MECÂNICA Análise de especificação de chuveiro elétrico RELATÓRIO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO

Leia mais

NORMAS DE SEGURANÇA EM LABORATÓRIO

NORMAS DE SEGURANÇA EM LABORATÓRIO NORMAS DE SEGURANÇA EM LABORATÓRIO 1. INTRODUÇÃO Toda e qualquer atividade prática a ser desenvolvida dentro de um laboratório apresentam riscos e estão propensas a acidentes. Devemos então utilizar normas

Leia mais

Normas de Segurança para o Instituto de Química da UFF

Normas de Segurança para o Instituto de Química da UFF Normas de Segurança para o Instituto de Química da UFF A Comissão de segurança do Instituto de Química da UFF(COSEIQ) ao elaborar essa proposta entende que sua função é vistoriar, fiscalizar as condições

Leia mais

SISTEMA DE PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA PARA SOLDA 3M SPEEDGLAS 9100 COM LINHA DE AR CA: 32.225

SISTEMA DE PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA PARA SOLDA 3M SPEEDGLAS 9100 COM LINHA DE AR CA: 32.225 SISTEMA DE PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA PARA SOLDA 3M SPEEDGLAS 9100 COM LINHA DE AR CA: 32.225 DESCRIÇÃO DO PRODUTO O sistema de proteção respiratória 3M com Linha de Ar Comprimido para a máscara de solda Speedglas

Leia mais

LIMPEZA E PREPARAÇÃO DE VIDRARIAS PARA ANÁLISE DE COMPOSTOS ORGÂNICOS

LIMPEZA E PREPARAÇÃO DE VIDRARIAS PARA ANÁLISE DE COMPOSTOS ORGÂNICOS LIMPEZA E PREPARAÇÃO DE VIDRARIAS PARA ANÁLISE DE COMPOSTOS ORGÂNICOS Jéssica Alessandra da Silva Moura, Gilvan Takeshi Yogui Para fins de referência, este documento pode ser citado como: Moura, J.A.S.;

Leia mais

CONDUTAS EM CASOS SUPEITOS DE SÍNDROME RESPIRATÓRIA AGUDA GRAVE SRAG Espécimes clínicos procedentes de casos suspeitos

CONDUTAS EM CASOS SUPEITOS DE SÍNDROME RESPIRATÓRIA AGUDA GRAVE SRAG Espécimes clínicos procedentes de casos suspeitos Centro Nacional de Epidemiologia Elenice Deffune www.hemocentro.fmb.unesp.br CONDUTAS EM CASOS SUPEITOS DE SÍNDROME RESPIRATÓRIA AGUDA GRAVE SRAG Espécimes clínicos procedentes de casos suspeitos O agente

Leia mais

Ecozink ML. Descrição:

Ecozink ML. Descrição: Ecozink ML Descrição: Ecozink ML é um processo isento de complexantes ou quelantes, indicado para banhos de zinco alcalino sem cianeto. Ecozink ML opera com dois aditivos que proporciona grande eficiência

Leia mais