Registrador Eletrônico de Ponto

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Registrador Eletrônico de Ponto"

Transcrição

1 Registrador Eletrônico de Ponto

2 Desejabilidade Cliente: COMFOR - Comitê Gestor Institucional de Formação Inicial e Continuada de Professores do Magistério da Educação Básica da UFC. Instituído por meio de Portaria do Magnífico Reitor da UFC, em janeiro de 2013, sendo formado por representantes das Licenciaturas, das Pró-Reitorias de Graduação, de Pós-graduação, de Extensão e de representantes dos cursos de formação continuada, do Coordenador do Plano Nacional de Formação Docente (PARFOR) Presencial e do Coordenador da Universidade Aberta do Brasil (UAB) na Instituição. Visão: Se tornar proeminente no desenvolvimento, aplicação e articulação de projetos de pesquisa e desenvolvimento na UFC, que agreguem valor a área de ensino e formação de professores da educação básica, estendendo seus projetos por todo território nacional. Missão: A missão do Comitê é articular todos os programas de formação inicial e os de formação continuada, financiados pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) e do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) do Ministério da Educação (MEC), destinados aos cursos da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (SECADI) e da Secretaria de Educação Básica (SEB), em desenvolvimento na UFC, bem como o de desenvolver projetos de pesquisa e de desenvolvimento de metodologias de ensino na área de formação inicial e continuada de professores de educação básica. É responsável ainda por assegurar a indução, a articulação, a coordenação e a organização de programas e ações de formação inicial e continuada de profissionais da educação básica, pela gestão de recursos recebidos por meio do apoio financeiro previsto, bem como pelo desenvolvimento de projetos de pesquisa e de desenvolvimento de metodologias de ensino na área de formação inicial e continuada de professores de educação básica. Valores: Fazer a diferença na educação por meio da responsabilidade social como um caminho para o desenvolvimento do ser humano, com ética, colaboração, comprometimento equilibrando os interesses coletivos.

3 O objetivo do produto é implementar um sistema de registro de ponto eletrônico que permita suprir necessidades identificadas no ambiente onde este deverá ser aplicado. Tendo como alvo gerar uma aplicação que realize atividades de registro, gerenciamento, controle, verificação de dados a acompanhamento dos mesmos. O ambiente no qual deverá atuar a aplicação é empresarial, voltado para suporte de cursos a distância disponibilizados pela UFC e o Instituto UFC Virtual através de Ambientes Virtuais de Aprendizagem (AVA s) e desenvolvimento de produtos para a área de educação à distância, assim como tem necessidades de gerenciamento de funcionários semelhante a muitas empresas. Tem rotatividade de funcionários média, um acesso facilitado a terceiros, sendo que parte do sistema deve suprir a necessidade de diferenciação rápida entre visitantes casuais e funcionários constantes, sendo que o modelo atual tem baixo nível de segurança, alta variância de possíveis combinações de horários de trabalho, acesso permitido ao usuário comum em relação a realizar seu registro e consultar seu histórico pessoal, limitações de hardware e de sistema operacional base (Windows XP). O sistema atual, chamado CVJPonto, é utilizado no local de trabalho com a função de realizar o controle de entrada e saída de funcionários, assim como o controle de dados acerca destes, levando em conta a necessidade de um gerenciamento rápido e de simples execução, devido a diversidade de perfis de usuários que tem contato com o sistema, além do fato de mais de uma pessoa ficar responsável pelo seu gerenciamento administrativo. A manutenção na parte de dados será realizada pelos funcionários que serão designados para a administração do sistema, sendo que a manutenção na parte de código e composição será realizada pela equipe em comum acordo com o cliente, e que o processo de definição dos trâmites de responsabilização quanto a manutenção ainda está em andamento. Atualmente, esse processo de manutenção por parte da empresa criadora do sistema que está em vigência inexiste, sendo que a administração e possíveis erros que possam ocorrer se tornam onerosos aos administradores da aplicação.

4 Viabilidade A equipe é composta por um membro, João Paulo Barbosa Amorim Leitão, quarto semestre do curso de Sistemas e Mídias Digitais, sendo que terá apoio externo da também alunas de SMD Gabriela Ferreira Coutinho, e Camila Rodrigues. Funções oficiais: João Paulo: Líder de Equipe: Contato com o cliente, controle do cronograma, motivação da equipe, desenvolvimento da arquitetura do sistema. Designer/Avaliador: Design, testes de usabilidade, testes de satisfação, testes de aceitação. Desenvolvedor: Desenvolvimento da arquitetura, planejamento de sistema, programação. Designer/Conteudista: Design, conteúdo de multimídia.

5 Logo da equipe O nome da equipe, de sistema homônimo, é FLOPS, significando FLoating-point Operations Per Second(operações de ponto flutuante por segundo), um acrônimo usado para determinar o desempenho de um computador, especificamente no campo de cálculos científicos, que fazem grande uso de cálculos com ponto flutuante

6 28/03/2015 Cronograma de atividades 1. Análise da desejabilidade, exequibilidade e viabilidade do produto. Definição do cronograma de atividades. 15/04/2015 Relatório contendo: 1. Escopo e estrutura do sistema; 2. Especificações funcionais 3. Requisitos de conteúdo e de sistema 4. Design de interação (modelo mental dos usuários, análise das necessidades do cliente, perfis de usuários do público-alvo, Personas e objetivos das personas, perspectivas de interação) 5. Arquitetura da informação 06/05/2015 Relatório para avaliação contendo: 1. Design de informação 2. Design de navegação 3. Design de interface gráfica (duas propostas de interface mostrando wireframes) 13/05/ Protótipo semi-operacional (navegação e estrutura da informação) 27/05/ Design de interface gráfica (proposta selecionada de interface mostrando layout, grid, tipografia, cor, metáforas de interface, significantes) 03/06/ Apresentação do protótipo operacional para avaliação 24/06/ Apresentação oral do produto completo e funcional e da equipe, mostrando o processo que foi desenvolvido durante a geração do produto. 2. Resultado e análise dos testes: acessibilidade, usabilidade, número de erros cometidos pelo usuário, se atende aos objetivos estabelecidos, se o design é atraente aos usuários 3. Guia de estilo do produto. 01/07/2015 Considerações finais

7

NOME DO CURSO: Acessibilidade na Atividade Física Escolar Nível: Aperfeiçoamento Modalidade: A distância

NOME DO CURSO: Acessibilidade na Atividade Física Escolar Nível: Aperfeiçoamento Modalidade: A distância NOME DO CURSO: Acessibilidade na Atividade Física Escolar Nível: Aperfeiçoamento Modalidade: A distância Parte 1 Código / Área Temática Código / Nome do Curso Etapa de ensino a que se destina Educação

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL - PRPDI Orientação Geral O Plano de Desenvolvimento Institucional -PDI, elaborado para um período de 5

Leia mais

Ambientes Virtuais de Aprendizagem na Educação Superior. Por: Diana da Silva Alves Santana

Ambientes Virtuais de Aprendizagem na Educação Superior. Por: Diana da Silva Alves Santana Ambientes Virtuais de Aprendizagem na Educação Superior Por: Diana da Silva Alves Santana INTRODUÇÃO A educação superior presencial vem perdendo espaço para o ciberespaço. As plataformas ou ambientes virtuais

Leia mais

PROVINHA BRASIL Orientações para Secretarias de Educação Primeiro Semestre

PROVINHA BRASIL Orientações para Secretarias de Educação Primeiro Semestre PROVINHA BRASIL Orientações para Secretarias de Educação Primeiro Semestre - 2010 INFORME GESTOR teste capa verde.indd 1 13/1/2010 08:40:47 Presidência da República Federativa do Brasil Ministério da Educação

Leia mais

POLÍTICA NACIONAL DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES E O PAPEL DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAPÁ. Prof. Klenilmar Lopes Dias

POLÍTICA NACIONAL DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES E O PAPEL DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAPÁ. Prof. Klenilmar Lopes Dias FÓRUM DAS LICENCIATURAS SABERES É PRÁTICAS DOCENTES NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES POLÍTICA NACIONAL DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES E O PAPEL DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAPÁ Prof.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA EDITAL N. 17, DE 25 DE JULHO DE 2014

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA EDITAL N. 17, DE 25 DE JULHO DE 2014 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO COORDENADORIA DE PLANEJAMENTO ACADÊMICO - COPA/PROGRAD EDITAL N. 17, DE 25 DE JULHO DE 2014 INSCRIÇÃO À SELEÇÃO DE TUTORES

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FATEC PINDAMONHANGABA

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FATEC PINDAMONHANGABA REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FATEC PINDAMONHANGABA 1. INTRODUÇÃO O objetivo de presente regulamento é estabelecer as normas e os procedimentos gerais do programa de iniciação científica-tecnológica

Leia mais

República Federativa do Brasil Governo Federal. Educação a Distância. e as novas tecnologias

República Federativa do Brasil Governo Federal. Educação a Distância. e as novas tecnologias República Federativa do Brasil Governo Federal Ministério da Educação Educação a Distância e as novas tecnologias Educação Personalizada Vencendo as Barreiras Geográficas e Temporais EAD NO ENSINO PRESENCIAL

Leia mais

Formando profissionais de saúde com as novas tecnologias: a experiência da ENSP/Fiocruz na educação à distância

Formando profissionais de saúde com as novas tecnologias: a experiência da ENSP/Fiocruz na educação à distância Seminário de Educação a Distância na Administração Pública: Cursos Mistos e Redes Virtuais Formando profissionais de saúde com as novas tecnologias: a experiência da ENSP/Fiocruz na educação à distância

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PROGRAMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL/UAB SELEÇÃO DE TUTORES EDITAL AEE/UFSM 01/2009

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PROGRAMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL/UAB SELEÇÃO DE TUTORES EDITAL AEE/UFSM 01/2009 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PROGRAMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL/UAB SELEÇÃO DE TUTORES EDITAL AEE/UFSM 01/2009 A UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (UFSM), em parceria com o Programa Universidade

Leia mais

Parte 1 Código / Área Temática. Educação Especial

Parte 1 Código / Área Temática. Educação Especial NOME DO CURSO: O Ensino de Língua Portuguesa como segunda língua para estudantes surdos e/ou com deficiência auditiva Nível: Especialização Modalidade: A distância Parte 1 Código / Área Temática Código

Leia mais

11. Demonstrativo de Capacidade e Sustentabilidade Financeira

11. Demonstrativo de Capacidade e Sustentabilidade Financeira 11. Demonstrativo de Capacidade e Sustentabilidade Financeira 188 PDI 2015-2019 11.1 Planejamento orçamentário e financeiro O Orçamento Público, em sentido amplo, é um documento legal (aprovado por lei)

Leia mais

CURSO DE FORMAÇÃO DE TUTORES Modalidade On-line EDITAL DE SELEÇÃO

CURSO DE FORMAÇÃO DE TUTORES Modalidade On-line EDITAL DE SELEÇÃO CURSO DE FORMAÇÃO DE TUTORES Modalidade On-line EDITAL DE SELEÇÃO CURSO DE EXTENSÃO ONLINE NOME DO CURSO FORMAÇÃO DE TUTORES COORDENAÇÃO Professor Mestre Ivan Carlos Alcântara de Oliveira ÁREA DO CONHECIMENTO

Leia mais

Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior Diretoria de Formação de Professores para a Educação Básica DEB PIBID 2016/2017

Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior Diretoria de Formação de Professores para a Educação Básica DEB PIBID 2016/2017 Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior Diretoria de Formação de Professores para a Educação Básica DEB PIBID 2016/2017 2016 OBJETIVO DO PIBID O Programa Institucional de Iniciação

Leia mais

NORMATIVA PARA OFERTA DE CARGA HORÁRIA SEMIPRESENCIAL EM CURSOS DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA E TECNOLÓGICA PRESENCIAIS DO IFNMG

NORMATIVA PARA OFERTA DE CARGA HORÁRIA SEMIPRESENCIAL EM CURSOS DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA E TECNOLÓGICA PRESENCIAIS DO IFNMG Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal do Norte de Minas Gerais Pró-Reitoria de Ensino NORMATIVA PARA OFERTA DE CARGA HORÁRIA SEMIPRESENCIAL EM CURSOS

Leia mais

FORMAÇÃO DO PROFESSOR PARA ATUAÇÃO NA EAD EXPERIÊNCIA DA EAD/UFMS. Prof. MSc. Hercules da Costa Sandim EAD/UFMS

FORMAÇÃO DO PROFESSOR PARA ATUAÇÃO NA EAD EXPERIÊNCIA DA EAD/UFMS. Prof. MSc. Hercules da Costa Sandim EAD/UFMS FORMAÇÃO DO PROFESSOR PARA ATUAÇÃO NA EAD EXPERIÊNCIA DA EAD/UFMS EAD/UFMS Prof. MSc. Hercules da Costa Sandim EAD/UFMS FORMAÇÃO DE PROFESSORES EM TIC s EXTENSÃO/ESPECIALIZAÇÃO EM MÍDIAS NA EDUCAÇÃO FOMENTO

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA 2015

CHAMADA PÚBLICA 2015 EDITAL 37 CHAMADA PÚBLICA 2015 PROGRAMA DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS TÉCNICOS COM FINALIDADE DIDÁTICO-PEDAGÓGICA EM CURSOS REGULARES NO 1/7 EXECUÇÃO: OUTUBRO/2015 A JUNHO/2016. A Reitora do

Leia mais

Estrutura Organizacional da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo

Estrutura Organizacional da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo Estrutura Organizacional da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo Estrutura Básica - SEE GABINETE DO SECRETÁRIO CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO - CEE FUNDAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO -

Leia mais

Programa Educação Inclusiva: direito à diversidade

Programa Educação Inclusiva: direito à diversidade MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA, ALFABETIZAÇÃO, DIVERSIDADE E INCLUSÃO Programa Educação Inclusiva: direito à diversidade Antônio Lidio de Mattos Zambon Coordenador Geral de Políticas

Leia mais

Para a Educação, a Ciência e a Cultura TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA CONSULTOR POR PRODUTO

Para a Educação, a Ciência e a Cultura TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA CONSULTOR POR PRODUTO Organização dos Estados Ibero-americanos Para a Educação, a Ciência e a Cultura TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA CONSULTOR POR 1. Projeto: OEI/BRA/09/004 - Aprimoramento da sistemática

Leia mais

Sistema de Desenvolvimento Institucional PO - Procedimento Operacional

Sistema de Desenvolvimento Institucional PO - Procedimento Operacional Unidade Universidade Federal da Bahia Pró-Reitoria de Graduação Sistema de Desenvolvimento Institucional PO - Procedimento Operacional Processo Identificação Versão Nº de folhas 1 de 5 Glossário de Termos

Leia mais

Projeto para Implantação de um Novo Curso de Mestrado em uma Instituição de Ensino Superior.

Projeto para Implantação de um Novo Curso de Mestrado em uma Instituição de Ensino Superior. Projeto para Implantação de um Novo Curso de Mestrado em uma Instituição de Ensino Superior. PLANO GERAL DO PROJETO 1. INTRODUÇÃO Com a entrada em vigor da Lei 9.394/96 Lei de Diretrizes e Bases da Educação

Leia mais

Edital nº 010/2016 CÂMPUS CURITIBA IFPR. A Direção Geral do Câmpus Curitiba do Instituto Federal do Paraná, no uso de suas atribuições, torna pública:

Edital nº 010/2016 CÂMPUS CURITIBA IFPR. A Direção Geral do Câmpus Curitiba do Instituto Federal do Paraná, no uso de suas atribuições, torna pública: Edital nº 010/2016 CÂMPUS CURITIBA IFPR A Direção Geral do Câmpus Curitiba do Instituto Federal do Paraná, no uso de suas atribuições, torna pública: CHAMADA INTERNA SIMPLIFICADA PARA CONTRATAÇÃO DE BOLSISTA

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO COORDENADORIA DE REGISTROS ACADÊMICOS PLANO DE ENSINO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO COORDENADORIA DE REGISTROS ACADÊMICOS PLANO DE ENSINO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO COORDENADORIA DE REGISTROS ACADÊMICOS PLANO DE ENSINO Dados de Identificação Componente Curricular: SL4053-ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA - UNEB AUTORIZAÇÃO: DECRETO Nº92937/86, DOU RECONHECIMENTO: PORTARIA Nº909/95, DOU

UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA - UNEB AUTORIZAÇÃO: DECRETO Nº92937/86, DOU RECONHECIMENTO: PORTARIA Nº909/95, DOU ANEXO 2 DO EDITAL PIBID UNEB CAPES Nº. 010/2014 FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO Candidato (a) Matrícula Curso / Depto. UNEB (iniciação à docência) Escola (supervisão) ENDEREÇO:...Nº... BAIRRO:...CIDADE:... CEP.:...

Leia mais

CURSO DE MESTRADO PROFISSIONAL EM METROLOGIA E QUALIDADE REGULAMENTO

CURSO DE MESTRADO PROFISSIONAL EM METROLOGIA E QUALIDADE REGULAMENTO Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR. INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO. CURSO DE MESTRADO PROFISSIONAL EM METROLOGIA

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA HABILITAÇÃO EM GESTÃO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA HABILITAÇÃO EM GESTÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA HABILITAÇÃO EM GESTÃO DA INFORMAÇÃO FLORIANÓPOLIS, SC 2011 CAPITULO I CONCEPÇÃO E OBJETIVOS Art. 1º O Curso de Biblioteconomia

Leia mais

ANEXO I MANUAL DE ATRIBUIÇOES DOS BOLSISTAS

ANEXO I MANUAL DE ATRIBUIÇOES DOS BOLSISTAS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR CAPES DIRETORIA E EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL- UAB ANEXO I MANUAL DE ATRIBUIÇOES DOS BOLSISTAS

Leia mais

MINUTA REGULAMENTO- DIRETRIZES OPERACIONAIS PARA INCLUSÃO DE CARGA HORÁRIA SEMIPRESENCIAL EM CURSOS PRESENCIAIS DO IFG

MINUTA REGULAMENTO- DIRETRIZES OPERACIONAIS PARA INCLUSÃO DE CARGA HORÁRIA SEMIPRESENCIAL EM CURSOS PRESENCIAIS DO IFG MINUTA REGULAMENTO- DIRETRIZES OPERACIONAIS PARA INCLUSÃO DE CARGA HORÁRIA SEMIPRESENCIAL EM CURSOS PRESENCIAIS DO IFG CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia

Leia mais

Experiências na formação de professores sobre o uso de TIC no Ensino de Química

Experiências na formação de professores sobre o uso de TIC no Ensino de Química Experiências na formação de professores sobre o uso de TIC no Ensino de Química 13º Simpósio Brasileiro de Educação Química - SIMPEQUI 05 a 07/08 - Fortaleza-CE Prof. Dr. Airton Marques da Silva UECE /

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2016 Ensino Técnico Plano de Curso nº 246 aprovado pela portaria Cetec nº 181 de 26/09/2013 Etec: Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Informação

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS FACULDADE DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO FUNDAMENTOS DA EDUCAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS FACULDADE DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO FUNDAMENTOS DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS FACULDADE DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO FUNDAMENTOS DA EDUCAÇÃO Edital de Seleção CURSO DE APERFEIÇOAMENTO: A DIVERSIDADE EM SALA

Leia mais

CENSO ESCOLAR - EDUCACENSO

CENSO ESCOLAR - EDUCACENSO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA DIRETORIA DE ESTATÍSTICAS EDUCACIONAIS COORDENAÇÃO GERAL DO CENSO ESCOLAR DA EDUCAÇÃO BÁSICA CENSO ESCOLAR

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SUL-RIO-GRANDENSE CAPES / UAB / MÍDIAS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SUL-RIO-GRANDENSE CAPES / UAB / MÍDIAS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SUL-RIO-GRANDENSE CAPES / UAB / MÍDIAS EDITAL - Nº 009/2014 SELEÇÃO PARA TUTOR DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MÍDIAS DA EDUCAÇÂO

Leia mais

A Interação entre a Educação Básica e a

A Interação entre a Educação Básica e a A Interação entre a Educação Básica e a Educação Superior: a visão do FOPROP (Fórum dos Pró-Reitores de Pesquisa e Pós-Graduação das Universidades Brasileiras) Jorge Audy Presidente FOPROP Nacional audy@pucrs.br

Leia mais

Resolução n 225, de 21 de junho R E S O L V E: Art. 1º - Alterar a redação do parágrafo 2º artigo 12 do Regimento Geral da Universidade:

Resolução n 225, de 21 de junho R E S O L V E: Art. 1º - Alterar a redação do parágrafo 2º artigo 12 do Regimento Geral da Universidade: Resolução n 225, de 21 de junho 2016. Aprova emendas ao Regimento Geral da Universidade, cria setores e dá outras providências. O Conselho Universitário CONSUNI, da Universidade do Planalto Catarinense

Leia mais

A extensão e ação comunitária é o canal aberto para a interação do ensino e da pesquisa com a sociedade, estimulando a formação profissional cidadã.

A extensão e ação comunitária é o canal aberto para a interação do ensino e da pesquisa com a sociedade, estimulando a formação profissional cidadã. EDITAL DE SELEÇÃO DE PROJETOS DE ATIVIDADES DE EXTENSÃO E DE AÇÃO COMUNITÁRIA PARA 2010 A UNIVERSIDADE POTIGUAR, mantida pela APEC - Sociedade Potiguar de Educação e Cultura S.A., com sede em Natal/RN,

Leia mais

LANÇAMENTOS DE LIVROS

LANÇAMENTOS DE LIVROS PROGRAMAÇÃO PRELIMINAR (SUJEITA A ALTERAÇÕES) - 01/Ago/2016 LANÇAMENTOS DE LIVROS EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: IMPACTOS NOS PLANOS PROFISSIONAL E PESSOAL PACO EDITORIAL Autor: LETÍCIA MACHADO DOS SANTOS A OBRA

Leia mais

PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL EDITAL Nº 023/2016, DE 24 DE AGOSTO DE 2016

PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL EDITAL Nº 023/2016, DE 24 DE AGOSTO DE 2016 PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL EDITAL Nº 023/2016, DE 24 DE AGOSTO DE 2016 BOLSA TUTORIA/CURSO SUPERIOR - LICENCIATURA EM MATEMÁTICA IFMG O DIRETOR GERAL DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E

Leia mais

Informática, ética e sociedade

Informática, ética e sociedade Informática, ética e sociedade Professor: Alex Sandro Forghieri alex.forghieri@ifsc.edu.br Agenda Profissional de Informática 2 Agenda Profissional de Informática 3 Profissional de Informática 1. Profissionais

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA EDITAL PIBID-LETRAS Nº 01/2016 SELEÇÃO DE SUPERVISOR(A) A coordenação do subprojeto

Leia mais

II FÓRUM CPA Comissão Própria da Avaliação

II FÓRUM CPA Comissão Própria da Avaliação II FÓRUM CPA Comissão Própria da Avaliação 25 de maio de 2016 EIXO 1: PLANEJAMENTO E AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL Dimensão 8: Planejamento e avaliação Fragilidades Melhorar as reuniões da CPA e reestruturar

Leia mais

Grupo de Pesquisa em Tecnologias, Informações e Informática em Saúde e Enfermagem - GIATE

Grupo de Pesquisa em Tecnologias, Informações e Informática em Saúde e Enfermagem - GIATE Grupo de Pesquisa em Tecnologias, Informações e Informática em Saúde e Enfermagem - GIATE REGULAMENTO INTERNO CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, SEDE E FINALIDADES: Art.1º - O Grupo Pesquisa em Tecnologias, Informações

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: ELABORAÇÃO DE MATERIAL, TUTORIA E AMBIENTES VIRTUAIS Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento

Leia mais

SUMÁRIO REGIMENTO INTERNO E ESTRUTURA CURRICULAR DO MESTRADO PROFISSIONALIZANTE EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO

SUMÁRIO REGIMENTO INTERNO E ESTRUTURA CURRICULAR DO MESTRADO PROFISSIONALIZANTE EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO BOLETIM OFICIAL NÚMERO ESPECIAL SUMÁRIO REGIMENTO INTERNO E ESTRUTURA CURRICULAR DO MESTRADO PROFISSIONALIZANTE EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO B. O.

Leia mais

Claudia Reyes Setembro, 2012

Claudia Reyes Setembro, 2012 Claudia Reyes Setembro, 2012 Apresentar informações sobre o papel da Secretaria de Educação a Distância (SEaD) na UFSCar e de suas coordenadorias para a organização, qualidade e sustentabilidade Apontar

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO SALESIANO DE SÃO PAULO - UNISAL Campinas - Campus Liceu. V SEMINÁRIO DE EXTENSÃO 24 de setembro de 2016

CENTRO UNIVERSITÁRIO SALESIANO DE SÃO PAULO - UNISAL Campinas - Campus Liceu. V SEMINÁRIO DE EXTENSÃO 24 de setembro de 2016 CENTRO UNIVERSITÁRIO SALESIANO DE SÃO PAULO - UNISAL Campinas - Campus Liceu V SEMINÁRIO DE EXTENSÃO 24 de setembro de 2016 Edital n.º 05 Chamada de Trabalhos Tema: Planeta Terra: O cuidado da casa comum.

Leia mais

EDITAL N.º 16/2016 ANEXO I TRILHAS DE APRENDIZAGEM DO PFGC. Competência: Visão Estratégica

EDITAL N.º 16/2016 ANEXO I TRILHAS DE APRENDIZAGEM DO PFGC. Competência: Visão Estratégica 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA DIREÇÃO GERAL DO CAMPUS JOÃO PESSOA PROGRAMA DE FORMAÇÃO DE GESTORES

Leia mais

PROJETOS COM OBJETIVOS QUE INTEGRAM ENSINO. Claudianny Amorim Noronha

PROJETOS COM OBJETIVOS QUE INTEGRAM ENSINO. Claudianny Amorim Noronha PROJETOS COM OBJETIVOS QUE INTEGRAM ENSINO Claudianny Amorim Noronha A PERSPECTIVA DE ENSINO NO EDITAL DE AÇÕES INTEGRADAS Melhoria do processo de ensino e aprendizagem dos cursos de graduação e pós-graduação,

Leia mais

Ensino a distância no Curso de Biblioteconomia: demandas, desafios e perspectivas. Profa. Dra. Marta Valentim

Ensino a distância no Curso de Biblioteconomia: demandas, desafios e perspectivas. Profa. Dra. Marta Valentim Ensino a distância no Curso de Biblioteconomia: demandas, desafios e perspectivas Profa. Dra. Marta Valentim Florianópolis 2016 Sumário 1. Breve Histórico 2. Projeto Pedagógico 2.1 Estrutura 2.2 Conteúdos

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DA DISCIPLINA 1 o.semestre de 2013

PROGRAMAÇÃO DA DISCIPLINA 1 o.semestre de 2013 PROGRAMAÇÃO DA DISCIPLINA 1 o.semestre de 2013 DISCIPLINA: Administração em Enfermagem Hospitalar COORDENADOR: Profa. Dra. Maria Lucia Alves de Sousa Costa CARGA HORÁRIA: 60 horas teóricas SEMESTRE: 7

Leia mais

NORMAS DA COMISSÃO DE PESQUISA DO CENTRO DE CIÊNCIAS NATURAIS E HUMANAS. Universidade Federal do ABC

NORMAS DA COMISSÃO DE PESQUISA DO CENTRO DE CIÊNCIAS NATURAIS E HUMANAS. Universidade Federal do ABC NORMAS DA COMISSÃO DE PESQUISA DO CENTRO DE CIÊNCIAS NATURAIS E HUMANAS Universidade Federal do ABC Santo André, Abril de 2014 SUMÁRIO TÍTULO I DA COMISSÃO DE PESQUISA DO CCNH... 3 TÍTULO II DA COMPOSIÇÃO...

Leia mais

Avaliação Institucional Docentes

Avaliação Institucional Docentes Avaliação Institucional Docentes A avaliação é um processo fundamental para a qualidade do trabalho desenvolvido nas Instituições de Ensino Superior. Nesse sentido, a Comissão Própria de Avaliação (CPA)

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2016 Ensino Técnico Plano de Curso nº 246 aprovado pela portaria Cetec nº 181 de 26/09/2013 Etec PAULINO BOTELHO Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Gestão de

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Curso: CST EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS Missão A missão do Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos da Universidade Estácio de Sá consiste em formar profissionais

Leia mais

REGULAMENTO DO LABORATORIO DE ENSINO E BRINQUEDOTECA. CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA- LICENCIATURA Autorizada pela Portaria MEC 4584/2005

REGULAMENTO DO LABORATORIO DE ENSINO E BRINQUEDOTECA. CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA- LICENCIATURA Autorizada pela Portaria MEC 4584/2005 1 REGULAMENTO DO LABORATORIO DE ENSINO E BRINQUEDOTECA CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA- LICENCIATURA Autorizada pela Portaria MEC 4584/2005 Frutal/MG 2009 2 Mantenedora: SOFES SOCIEDADE FRUTALENSE

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Ensino Técnico ETEC ETEC PAULINO BOTELHO

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Ensino Técnico ETEC ETEC PAULINO BOTELHO Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC ETEC PAULINO BOTELHO Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação Habilitação Profissional: Técnico em Informática Qualificação:

Leia mais

PRO-REITORIA REITORIA DE ENSINO,

PRO-REITORIA REITORIA DE ENSINO, INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ PROJETO IFPR/VIZIVALI INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ PRO-REITORIA REITORIA DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO DIREÇÃO DE ENSINO COORDENAÇÃO DE ENSINO SUPERIOR DIRETORIA DE EaD Equipe

Leia mais

EDITAL PPGH/UFGD N 018, de 04 de agosto de 2016.

EDITAL PPGH/UFGD N 018, de 04 de agosto de 2016. EDITAL PPGH/UFGD N 018, de 04 de agosto de 2016. O Coordenador do Programa de Pós-Graduação em História da Fundação Universidade Federal da Grande Dourados, Prof. Dr. Thiago Leandro Vieira Cavalcante,

Leia mais

EDITAL PIBEX-01/ BOLSAS DE EXTENSÃO

EDITAL PIBEX-01/ BOLSAS DE EXTENSÃO EDITAL PIBEX-01/2016 - BOLSAS DE EXTENSÃO A torna pública a abertura das inscrições destinadas a selecionar Programas e Projetos de extensão universitária, para o Programa de Bolsas de Extensão da UNIFESP

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 17, DE 29 DE MAIO DE 2001 (Publicada no D.O.U de 10 de julho de 2001)

RESOLUÇÃO Nº 17, DE 29 DE MAIO DE 2001 (Publicada no D.O.U de 10 de julho de 2001) Página 1 de 5 RESOLUÇÃO Nº 17, DE 29 DE MAIO DE 2001 (Publicada no D.O.U de 10 de julho de 2001) O Conselho Nacional de Recursos Hídricos, no uso das competências que lhe são conferidas pela Lei nº 9.433,

Leia mais

O Ibmec Online se reinventando tendo a Blackboard como parceiro estratégico

O Ibmec Online se reinventando tendo a Blackboard como parceiro estratégico O Ibmec Online se reinventando tendo a Blackboard como parceiro estratégico 1 Do começo aos dias de hoje A história do Grupo Ibmec Criação e Desenvolvimento Nasce o Ibmec-RJ, como Instituto para Pesquisa

Leia mais

Acadêmico João Gabriel Rocha Orientador Prof. Dr. Oscar Dalfovo

Acadêmico João Gabriel Rocha Orientador Prof. Dr. Oscar Dalfovo Desenvolvimento do Sistema para Área Ambiental baseado em Pocket PC voltado para Jogos Educacionais Acadêmico João Gabriel Rocha Orientador Prof. Dr. Oscar Dalfovo Roteiro da Apresentação Introdução Objetivos

Leia mais

FLUXO DO PROCESSO PARA RECONHECIMENTO DE DIPLOMA INTERNACIONAL

FLUXO DO PROCESSO PARA RECONHECIMENTO DE DIPLOMA INTERNACIONAL FLUXO DO PROCESSO PARA RECONHECIMENTO DE DIPLOMA INTERNACIONAL Universidade Federal do Rio Grande do Norte Centro de Ciências Sociais Aplicadas Departamento de Ciências Administrativas Programa de Pós-Graduação

Leia mais

NOME DA AÇÃO EDUCACIONAL. Curso: Gestão de Riscos na Administração Pública - T01/2015-TRF

NOME DA AÇÃO EDUCACIONAL. Curso: Gestão de Riscos na Administração Pública - T01/2015-TRF NOME DA AÇÃO EDUCACIONAL Curso: Gestão de Riscos na Administração Pública - T01/2015-TRF OBJETIVO Apresentar os conceitos, os princípios, a estrutura e o processo para gerenciamento de riscos em organiza

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Turno: Quartas-feiras das 9:30 as 12:15 Carga Horária: 3 créditos (45 h)

PLANO DE ENSINO. Turno: Quartas-feiras das 9:30 as 12:15 Carga Horária: 3 créditos (45 h) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO Dados de Identificação Campus: Uruguaiana Curso: Enfermagem Componente Curricular: Abordagens administrativas

Leia mais

PROGRAMA SIMPLEX 2016 CAMÕES, I.P.

PROGRAMA SIMPLEX 2016 CAMÕES, I.P. PROGRAMA SIMPLEX 2016 CAMÕES, I.P. Acelerador da Inovação dos Serviços 1 ESTRATÉGIA Modernização administrativa transversal às áreas de atuação do Camões, I.P. 2 PROJETO DE REESTRUTURAÇÃO E MODERNIZAÇÃO

Leia mais

Guia do Processo de Teste Metodologia Celepar

Guia do Processo de Teste Metodologia Celepar Guia do Processo de Teste Metodologia Celepar Agosto de 2009 Sumário de Informações do Documento Documento: guiaprocessoteste.odt Número de páginas: 11 Versão Data Mudanças Autor 1.0 26/12/07 Criação.

Leia mais

Projeto Socioambiental Saúde e Meio Ambiente 2016

Projeto Socioambiental Saúde e Meio Ambiente 2016 Projeto Socioambiental Saúde e Meio Ambiente 2016 REGULAMENTO O Projeto Socioambiental - Saúde e Meio Ambiente 2016 é uma atividade educativa do Movimento Jurídico e Ambiental -Ecos, organizada por alunos

Leia mais

Conselho Estadual de Educação do Piauí

Conselho Estadual de Educação do Piauí EDITAL Nº 01/2016 A Presidente do Conselho Estadual de Educação do Piauí - CEE/PI torna público, para conhecimento dos interessados, o presente Edital contendo as normas e procedimentos para a concessão

Leia mais

3. Formação Acadêmica. 4. Quais motivos levaram você a escolher as Faculdades INTA como local de trabalho? Mestrado (em andamento): 40 %

3. Formação Acadêmica. 4. Quais motivos levaram você a escolher as Faculdades INTA como local de trabalho? Mestrado (em andamento): 40 % 3. Formação Acadêmica Doutorado (Concluído): 40 % Mestrado (em andamento): 40 % Doutorado (em andamento): 0 % Mestrado (Concluído): 20 % 4. Quais motivos levaram você a escolher as Faculdades INTA como

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID SELEÇÃO DE PROFESSOR SUPERVISOR EDITAL PIBID FEEVALE Nº. 06/2013

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID SELEÇÃO DE PROFESSOR SUPERVISOR EDITAL PIBID FEEVALE Nº. 06/2013 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID SELEÇÃO DE PROFESSOR SUPERVISOR EDITAL PIBID FEEVALE Nº. 06/2013 A Pró-reitora de Ensino da Universidade Feevale, no uso de suas atribuições,

Leia mais

ANEXO I MODELO DE PROJETO DISCENTE CAPA

ANEXO I MODELO DE PROJETO DISCENTE CAPA ANEXO I MODELO DE PROJETO DISCENTE Segue abaixo o modelo para apresentação de projeto discente ao Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ), Campus São Gonçalo, com o

Leia mais

SOFTWARE EDUCACIONAL PARA ELABORAÇÃO DE PROVAS E EXERCÍCIOS

SOFTWARE EDUCACIONAL PARA ELABORAÇÃO DE PROVAS E EXERCÍCIOS SUZETE KEINER SOFTWARE EDUCACIONAL PARA ELABORAÇÃO DE PROVAS E EXERCÍCIOS CIOS Orientador: Prof.. Carlos Eduardo Negrão Bizzotto ROTEIRO Introdução Objetivos Informática na Educação Etapas de Implantação

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA - CONSULTOR POR PRODUTO -

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA - CONSULTOR POR PRODUTO - MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA - CONSULTOR POR PRODUTO - 1. Número e Título do Projeto: BRA 09/004 - Aprimoramento

Leia mais

DIRETORIA DE PESQUISAS SO- 1 Diretor 101.5

DIRETORIA DE PESQUISAS SO- 1 Diretor 101.5 1 ANEXO I REMANEJAMENTO DE CARGOS CÓDIGO DA FUNDAJ p/ a SEGES DA SEGES p/o MEC DA SEGES p/o FNDE DAS- (a) (b) (c) UNITÁRIO QTDE VA L O R QTDE VA L O R QTDE VA L O R TO TA L TO TA L TO TA L DAS 101.4 3,23

Leia mais

EDITAL PIBID No05 /2014

EDITAL PIBID No05 /2014 EDITAL PIBID No05 /2014 O Centro Universitário Serra dos Órgãos UNIFESO, por intermédio da Pró-Reitoria Acadêmica - PROAC, torna pública a abertura de inscrições e estabelece as normas para o processo

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DE PROJETO AUTOR(ES) : João

ESPECIFICAÇÃO DE PROJETO AUTOR(ES) : João AUTOR(ES) : João AUTOR(ES) : João NÚMERO DO DOCUMENTO : VERSÃO : 1.1 ORIGEM STATUS : c:\projetos : Acesso Livre DATA DO DOCUMENTO : 22 novembro 2007 NÚMERO DE PÁGINAS : 13 ALTERADO POR : Manoel INICIAIS:

Leia mais

REDE DE CONTROLE DA GESTÃO PÚBLICA PARANÁ. Regimento Interno TÍTULO I DA CONSTITUIÇÃO E DOS OBJETIVOS

REDE DE CONTROLE DA GESTÃO PÚBLICA PARANÁ. Regimento Interno TÍTULO I DA CONSTITUIÇÃO E DOS OBJETIVOS TÍTULO I DA CONSTITUIÇÃO E DOS OBJETIVOS Art. 1º. A Rede de Controle da Gestão Pública, constituída como espaço colegiado e permanente no âmbito do Estado do Paraná, formada por órgãos/instituições integrantes

Leia mais

FACULDADE DE MAUÁ FAMA MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO - BACHAREL EM SERVIÇO SOCIAL

FACULDADE DE MAUÁ FAMA MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO - BACHAREL EM SERVIÇO SOCIAL FACULDADE DE MAUÁ FAMA CURSO BACHAREL EM SERVIÇO SOCIAL MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO - BACHAREL EM SERVIÇO SOCIAL MAUÁ, 2013/2014/2015 0 1 ATIVIDADES COMPLEMENTARES As atividades complementares,

Leia mais

INFORMATIVO UNEB - PROEX AÇÕES PREPARATÓRIAS PARA EXECUÇÃO PROEXT/2015/MEC/SESu

INFORMATIVO UNEB - PROEX AÇÕES PREPARATÓRIAS PARA EXECUÇÃO PROEXT/2015/MEC/SESu INFORMATIVO UNEB - PROEX AÇÕES PREPARATÓRIAS PARA EXECUÇÃO PROEXT/2015/MEC/SESu O PROEXT, programa de extensão de âmbito nacional patrocinado pela Secretaria de Ensino Superior (SESU), vinculada ao Ministério

Leia mais

EDITAL Nº007/2016 SELEÇÃO DE PROFESSOR PARA A BOLSA DE PESQUISA 2016 MODALIDADE PROJETO DE PESQUISA

EDITAL Nº007/2016 SELEÇÃO DE PROFESSOR PARA A BOLSA DE PESQUISA 2016 MODALIDADE PROJETO DE PESQUISA EDITAL Nº007/2016 SELEÇÃO DE PROFESSOR PARA A BOLSA DE PESQUISA 2016 MODALIDADE PROJETO DE PESQUISA A Coordenação do Projeto Condições Socioeconômicas e Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher -

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec ETEC: PAULINO BOTELHO EXTENSÃO ARLINDO BITTENCOURT Código: 092-2 Município: SÃO CARLOS Eixo tecnológico: GESTÃO E NEGÓCIOS Habilitação Profissional: TÉCNICO

Leia mais

W-CAPITAL GESTÃO DE INVESTIMENTOS LTDA.

W-CAPITAL GESTÃO DE INVESTIMENTOS LTDA. W-CAPITAL GESTÃO DE INVESTIMENTOS LTDA. MANUAL DE GESTÃO DE RISCO v1.0 Data de elaboração: 15 de julho de 2015. ÍNDICE 1.1 Introdução... 3 1.2 Objetivo... 3 1.3 Políticas de Gestão de Riscos... 3 1.4 Escopo

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAPÁ IFAP CÂMPUS MACAPÁ

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAPÁ IFAP CÂMPUS MACAPÁ 13 específica, de segunda-feira a sexta-feira e aos sábados, caso seja necessário para complementação do período letivo e/ou carga horária curricular. Cada aula tem durafao de 50min (cinquenta minutos),

Leia mais

TECNOLOGIA WEB. Formação: o Bacharel em Sistemas de Informações (SI); o MBA em Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC).

TECNOLOGIA WEB. Formação: o Bacharel em Sistemas de Informações (SI); o MBA em Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC). DOCENTE PROFESSOR CELSO CANDIDO Formação: o Bacharel em Sistemas de Informações (SI); o MBA em Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC). Conhecimentos: o Web Designer; o Arquitetura de Máquina; o Implementação

Leia mais

Plano de Desenvolvimento Institucional

Plano de Desenvolvimento Institucional Plano de Desenvolvimento Institucional Âmbito de atuação Missão Visão Elementos Duráveis Princípios Elementos Mutáveis (periodicamente) Análise Ambiental Objetivos Estratégicos Metas Planos de Ação PDI

Leia mais

AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2011

AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2011 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2011 NATAL/RN MARÇO/2012

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Médio

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Médio PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015 Ensino Médio Código: 262 ETEC ANHANGUERA Município: Santana de Parnaíba Componente Curricular: Planejamento Empresarial e Empreendedorismo Série: 1º Eixo Tecnológico:

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE HISTÓRIA ANPUH

REGIMENTO INTERNO DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE HISTÓRIA ANPUH REGIMENTO INTERNO DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE HISTÓRIA ANPUH CAPÍTULO I DAS ANUIDADES ARTIGO. 1º A fixação do valor da anuidade, sua correção e sua distribuição entre a ANPUH Nacional e as Seções Estaduais

Leia mais

Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Matemática Curso de Bacharelado em Estatística

Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Matemática Curso de Bacharelado em Estatística Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Matemática Curso de Bacharelado em Estatística RESOLUÇÃO N o 01/2011, DO COLEGIADO DO CURSO DE BACHARELADO EM ESTATÍSTICA Regulamenta a composição, as competências

Leia mais

INSTITUTO METODISTA IZABELA HENDRIX

INSTITUTO METODISTA IZABELA HENDRIX INSTITUTO METODISTA IZABELA HENDRIX CENTRO UNIVERSITÁRIO METODISTA IZABELA HENDRIX RELATÓRIO AVALIAÇÃO DO CURSO DE FONOAUDIOLOGIA PERÍODO 2015 TABELA 1 Adesão de docentes e discentes na avaliação 2015

Leia mais

SUBPROJETO CAMPUS BOLSAS 1 Biologia Patos 01 Total de Bolsas 01

SUBPROJETO CAMPUS BOLSAS 1 Biologia Patos 01 Total de Bolsas 01 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE PRÓ-REITORIA DE ENSINO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA EDITAL PIBID Nº 10/2016 SELEÇÃO PÚBLICA

Leia mais

EDITAL UFU/PROGRAD/DIRPS Nº 08/2016

EDITAL UFU/PROGRAD/DIRPS Nº 08/2016 EDITAL UFU/PROGRAD/DIRPS Nº 08/2016 EDITAL DE CREDENCIAMENTO PARA A CONSTITUIÇÃO DE BANCO DE PRESTADORES DE SERVIÇOS DE PESSOA FÍSICA PARA ATENDER ÀS DEMANDAS INERENTES AOS PROCESSOS DE CORREÇÃO E DE AVALIAÇÃO

Leia mais

EDITAL CODEP/DRH Nº 021, DE 19 DE SETEMBRO DE 2016 CURSO GESTÃO PÚBLICA E CIDADANIA

EDITAL CODEP/DRH Nº 021, DE 19 DE SETEMBRO DE 2016 CURSO GESTÃO PÚBLICA E CIDADANIA EDITAL CODEP/DRH Nº 021, DE 19 DE SETEMBRO DE 2016 CURSO GESTÃO PÚBLICA E CIDADANIA A DIRETORA DO DA PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO resolve divulgar a abertura das inscrições para o curso Gestão Pública

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CENTRO DE PROCESSAMENTO DE DADOS TÍTULO I DOS OBJETIVOS E ORGANIZAÇÃO DO CENTRO CAPÍTULO I DO CENTRO E DE SEUS OBJETIVOS

REGIMENTO INTERNO DO CENTRO DE PROCESSAMENTO DE DADOS TÍTULO I DOS OBJETIVOS E ORGANIZAÇÃO DO CENTRO CAPÍTULO I DO CENTRO E DE SEUS OBJETIVOS REGIMENTO INTERNO DO CENTRO DE PROCESSAMENTO DE DADOS TÍTULO I DOS OBJETIVOS E ORGANIZAÇÃO DO CENTRO CAPÍTULO I DO CENTRO E DE SEUS OBJETIVOS Art. 1º O Centro de Processamento de Dados, Órgão Suplementar

Leia mais

Marcelo Henrique dos Santos

Marcelo Henrique dos Santos Marcelo Henrique dos Santos Mestrado em Educação (em andamento) MBA em Marketing e Vendas (em andamento) Especialista em games Bacharel em Sistema de Informação Email: marcelosantos@outlook.com TECNOLOGIA

Leia mais

REGULAMENTO DE EXTENSÃO DA FACULDADE ASCES CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO E OBJETIVOS

REGULAMENTO DE EXTENSÃO DA FACULDADE ASCES CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO E OBJETIVOS REGULAMENTO DE EXTENSÃO DA FACULDADE ASCES CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO E OBJETIVOS Art 1º. A Extensão Acadêmica se constitui em uma prática permanente de interação universidade-sociedade, articulada ao ensino

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DELIBERAÇÃO Nº 10/2014 Cria norma para progressão funcional do cargo de professor das categorias Assistente e Adjunto. O CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO, no uso da competência que lhe

Leia mais

Tema 2 - Avaliação do estudante no ENADE

Tema 2 - Avaliação do estudante no ENADE Eixo 3 - Processos de avaliação na formação de qualidade em Enfermagem Tema 2 - Avaliação do estudante no ENADE Prof. Dr. Marcos Antonio Ferreira Júnior Universidade Federal do Rio Grande do Norte Comissão

Leia mais