ANÁLISE DA PRECISÃO DE BRAQUETES AUTOLIGADOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ANÁLISE DA PRECISÃO DE BRAQUETES AUTOLIGADOS"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE CIDADE DE SÃO PAULO PROGRAMA DE MESTRADO EM ORTODONTIA RACKEL HATICE MILHOMENS GUALBERTO ERDURAN ANÁLISE DA PRECISÃO DE BRAQUETES AUTOLIGADOS São Paulo 2014

2 RACKEL HATICE MILHOMENS GUALBERTO ERDURAN ANÁLISE DA PRECISÃO DE BRAQUETES AUTOLIGADOS Dissertação apresentada ao Programa de Mestrado da Universidade Cidade de São Paulo, como parte dos requisitos para obtenção do título de Mestre em Ortodontia. Orientador: Prof. Dr. Paulo Eduardo Guedes Carvalho São Paulo 2014

3 FICHA CATALOGRÁFICA Ficha Elaborada pela Biblioteca Prof. Lúcio de Souza. UNICID E66a Erduran, Rackel Hatice Milhomens Gualberto. Análise da precisão de braquetes autoligados. / Rackel Hatice Milhomens Gualberto Erduran. --- São Paulo, p. Bibliografia Dissertação (Mestrado) Universidade Cidade de São Paulo - Orientador: Prof. Dr. Paulo Eduardo Guedes Carvalho. 1. Ortodontia corretiva. 2. Braquetes ortodônticos. 3. Precisão da medição dimensional. 4. Torque. I. Carvalho, Paulo Eduardo Guedes, org. II. Título. BLACK D4

4 RACKEL HATICE MILHOMENS GUALBERTO ERDURAN ANÁLISE DA PRECISÃO DE BRAQUETES AUTOLIGADOS Dissertação apresentada ao Programa de Mestrado da Universidade Cidade de São Paulo, como parte dos requisitos para obtenção do título de Mestre em Ortodontia. Data da defesa: 17 de dezembro de 2013 Resultado:... BANCA EXAMINADORA: Prof. Dr. Paulo Eduardo Guedes Carvalho... Universidade Cidade de São Paulo Prof. Dr. Paulo Francisco César... Universidade de São Paulo Prof ª. Drª. Tarcila Triviño... Universidade Cidade de São Paulo

5 DEDICATÓRIA A DEUS, pela vida e com ela o saber, pelas dádivas recebidas, pela força interior para vencer os obstáculos e atingir os objetivos. Aos meus amados pais, Nonato e Cristina, responsáveis pela formação do meu caráter e que me ensinaram as primeiras lições sobre viver e amar a honestidade, a humildade, num ambiente fraternal. Poderia escrever um livro e não conseguiria dizer o quanto sou grata por tudo o que fizeram por mim. Vocês, que me viram nascer, crescer, dizer a primeira palavra, dar o primeiro passo e caminham comigo até hoje. Vocês que não foram apenas pais, mas amigos e companheiros, mesmo nas horas mais difíceis. Tantas foram às vezes que tomaram para vocês meus problemas, incentivando-me a prosseguir, que dedicaram cada gota de seu suor para um futuro incerto, mas sempre depositando esperança. Vocês, que não se deixam vencer pelo cansaço para me dar forças, que são meus verdadeiros amigos, que me guiam, me protegem. É por vocês que estou aqui, para dizer que tudo o que tenho e o que sou, devo a vocês e a Deus. Obrigada por tudo, obrigada pela mão que me ampara nos momentos difíceis, pelo apoio incondicional, pelo amor, carinho e dedicação, pelos exemplos e lições de vida dados. Enfim, talvez um muito obrigado não seja suficiente. Mas saibam que vos amo muito. Ao meu amado marido, Muhammet Ali, pelo constante incentivo, carinho e apoio neste caminho por mim trilhado, por compartilhar de minhas lágrimas e sorrisos. Muito obrigada por sofrer o meu sofrimento, chorar as minhas lágrimas, mas as enxugar com ternura, por silenciar quando reclamamava e sempre encontrar as palavras certas que eu precisava ouvir. Aos meus irmãos, Arthur e Junior, a minha avó, Zelinda, que estiveram sempre comşigo, me apoiando incondicionalmente a cada passo, sendo pacientes e dedicados, por terem compreendido e aceitado minhas ausências para que pudesse levar adiante a efetivação do meu ideal. Sei que, muitas vezes, deixei de estar presente para abraçá-los, mas fiquem certos de que sempre tinha o pensamento e o coração ligados em vocês. Dedico este trabalho.

6 AGRADECIMENTO ESPECIAL Ao Prof. Dr. Flávio Vellini Ferreira, agradeço pela oportunidade de realizar este curso. Ao Prof. Dr. Paulo Eduardo Guedes Carvalho, meu orientador, que com paciência e sabedoria soube exigir, apoiar e orientar, tornando prazerosa a realização deste projeto. Minha sincera gratidão e respeito.

7 AGRADECIMENTOS Agradeço aos professores, Prof. Dr. Acácio Fuziy, Profª Drª Ana Carla Raphaelli Nahás Scocate, Prof. Dr. André Luiz Ferreira Costa, Prof. Dr. Claudio Froes de Freitas, Prof. Dr. Fernando César Torres, Prof. Dr. Flávio Augusto Cotrim Ferreira, Prof. Dr. Hélio Scavone Júnior, Profª Drª Karyna Martins do Valle Corotti e Profª Drª Rívea Inês Ferreira Santos. A Universidade Cidade de São Paulo pela oportunidade oferecida. Agradeço a todos os pacientes da clínica pela parcela de contribuição no aprendizado e a todos os funcionários da instituição. Aos colegas de Mestrado Ana Carolina Rangel de Carvalho, Erika Alves de Siqueira, Fernanda Silva Mattos, Gabriela Sobral de Figueiredo Melke, Marcelo Tavares Roque, Mércia Regina de Lima Dantas Wu, Sandra Golin e Wendel Minoro Muniz Shibasaki. A TODAS as pessoas que de uma maneira ou de outra me ajudaram na realização deste trabalho.

8 ERDURAN, RHMG. Análise da precisão de braquetes autoligados. [Dissertação]. São Paulo: Universidade Cidade de São Paulo; RESUMO O presente estudo teve por objetivo avaliar a precisão no torque, paralelismo entre as paredes internas e altura das canaletas de braquetes autoligados na dimensão.022 de diferentes marcas comerciais. Verificou-se se estas características encontram-se de acordo com os valores definidos pela respectiva prescrição, além de comparar os valores encontrados entre as marcas pesquisadas. Foram selecionados oitenta braquetes de incisivos centrais superiores de oito modelos comerciais: Portia, In-Ovation R, BioQuick, SLI, Empower, Damon Q, Carriere e Orthoclip SLB. As imagens ampliadas dos braquetes foram obtidas por meio de um Microscópio Eletrônico de Varredura (MEV) e mensuradas pelo software AutoCAD Utilizou-se como referência os parâmetros de tolerância presentes na norma ISO Os resultados demonstraram que somente os grupos de braquetes Portia e In-Ovation R mostraram resultados compatíveis com a prescrição quanto ao torque. Quanto ao paralelismo das paredes internas da canaleta, a maioria dos modelos avaliados tiveram resultados em consonância com a prescrição da técnica, exceto o grupo SLI. Na avaliação da altura da canaleta dos braquetes, somente os braquetes BioQuick, Damon Q e In-Ovation R apresentaram-se em acordo com os parâmetros de prescrição. Ao comparar os valores do torque, do paralelismo entre as paredes internas e da altura das canaletas encontrados entre as oito marcas comerciais analisadas, observou-se grande variabilidade de resultados quanto a todas as variáveis analisadas. Palavras chave: Ortodontia Corretiva; Ortodontia, Braquetes Ortodônticos; Precisão da Medição Dimensional; Torque.

9 ERDURAN, RHMG. Accuracy analysis of self-ligating brackets. [Dissertation]. São Paulo: University of São Paulo City; ABSTRACT The present study aimed to evaluate the accuracy in torque, parallelism between the inner walls of the slots and height of slots of.022 self-ligating brackets of different brands. It was intended to verify whether these characteristics are in accordance with the values set by the respective prescription and to compare the values found among the the searched brands. Eighty upper central incisors brackets of eight commercial models were selected: Portia, In-Ovation R, BioQuick, SLI, Empower, Damon Q, Carriere e Orthoclip SLB. Enlarged images of the brackets were obtained by a Scanning Electron Microscope (SEM) and measured by AutoCAD 2011 software. We used as reference the tolerance parameters present in the ISO standard. The results showed that only the groups of brackets Portia and In-Ovation R showed results consistent with a limitation on the torque. As for the parallel internal walls of the slots, most of the models studied had results in line with the prescription of vehicles, except the SLI group. In assessing the height of the slot of the brackets, only BioQuick, Damon Q and In-Ovation R brackets presented in accordance with the prescription parameters. By comparing the values of torque, the parallelism between the inner walls and the height of the slots found between eight commercial brands tested, there was great variability of results as all variables. Keywords: Orthodontics Corrective; Orthodontics, Orthodontic Brackets; Dimensional Measurement Accuracy; Torque.

10 LISTA DE FIGURAS Figura 01: Base de prova em alumínio Figura 02: Estrutura de madeira com canaleta guia Figura 03: Estrutura de madeira com papel milimetrado colado em sua superfície, com linhas paralelas e perpendiculares às bases de prova posicionadas para colagem Figura 04: Estrutura de madeira com os segmentos de fio guia para colagem e posicionamento dos braquetes sobre a base de prova, padronizada pela estrutura de madeira Figura 05: Braquetes posicionados na base de alumínio, colados com éster de cianoacrilato, prontos para obtenção das imagens com as faces mesiais voltadas para cima Figura 06: Microscópio Eletrônico de Varredura MEV, modelo Quanta 600 FEG Figura 07: Figura 08: Figura 09: Figura 10: Representação das linhas cervical, incisal e da base, com suas respectivas projeções; ângulos das paredes cervical e incisal e ilustrações dos pontos I1 e I Demonstração da padronização do posicionamento dos braquetes sobre as bases de prova Representação das linhas cervical, incisal e da base, com suas respectivas projeções; ângulos das paredes cervical e incisal e ilustrações dos pontos I1 e I Ilustração da demarcação das linhas cervical, incisal, da base e suas projeções; Ângulos da parede cervical e incisal; Medidas da altura da canaleta nas regiões mais e vestibular (ponto I1) e mais profunda (ponto I2) nos oito modelos de brauquetes autoligados analisados... 58

11 LISTA DE TABELAS E GRÁFICOS Quadro 01: Relação dos modelos de braquetes, suas respectivas marcas comerciais Quadro 02: Relação dos modelos de braquetes, suas respectivas marcas comerciais Tabela 01: Variável torque: análise descritiva gerais dos dados de comparação entre os fabricantes (média, desvio padrão, mediana, valores gerais e relativos ao intervalo de confiança de 95%, valores mínimo e máximo) Gráfico 01: Representação gráfica do intervalo de confiança de 95% em relação aos parâmetros da prescrição para o torque Tabela 02: Variável paralelismo: análise descritiva gerais dos dados de comparação entre os fabricantes (média, desvio padrão, mediana, valores gerais e relativos ao intervalo de confiança de 95%, valores mínimo e máximo) Gráfico 02: Representação gráfica do intervalo de confiança de 95% aos parâmetros da prescrição para o paralelismo Tabela 03: Variável altura: análise descritiva gerais dos dados de comparação entre os fabricantes (média, desvio padrão, mediana, valores gerais e relativos ao intervalo de confiança de 95%, valores mínimo e máximo) Gráfico 03: Representação gráfica do intervalo de confiança de 95% aos parâmetros da prescrição para a altura... 65

12 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO REVISÃO DE LITERATURA Braquetes autoligados Precisão dos braquetes ortodônticos PROPOSIÇÃO... MATERIAL E MÉTODOS Material Métodos ARTIGO CIENTÍFICO REFERÊNCIAS ANEXO

13 1. INTRODUÇÃO

14 2 1. INTRODUÇÃO A Ortodontia vem ao longo do tempo em busca de conhecimento e aprimoramento dos procedimentos mecânicos, por meio de uma ciência meticulosa e bem fundamentada, objetivando a correção das más formações dentárias e faciais, com base no princípio científico da oclusão dentária normal (VILELLA, 2007). A mecânica ortodôntica é composta por braquetes que transmitem força por meio dos fios conectados aos mesmos, promovendo a movimentação da coroa e da raiz dos dentes. Ao longo dos anos foram desenvolvidos diferentes formas de aparelhos ortodônticos com diferentes filosofias. Desde a introdução dos ideais de Andrews (1972), os sistemas de braquetes mais utilizados são os pré-ajustados, oriundos de diversas prescrições, todas buscando incorporar as características de fabricação de cada braquete a um posicionamento mais adequado do dente, por estarem os torques e angulações inseridos em seu processo de construção. Os aparelhos autoligados ganharam popularidade nas últimas décadas, mas a história dos braquetes autoligados quase se sobrepõe à do sistema Edgewise, iniciando com Russel, na década de Atualmente, quase todos os fabricantes de braquetes ortodônticos desenvolveram sistemas com braquetes autoligados, demonstrando que existe uma clara tendência a esse tipo de acessório se manter em evidência nos próximos anos (BERGER, 2000; HARRADINE, 2008; SATHLER et al., 2011). Os braquetes autoligados possuem um dispositivo que faz com que o fio ortodôntico fique contido por quatro superfícies no interior da canaleta, ao invés das três presentes nos braquetes convencionais, o que elimina a necessidade de ligaduras metálicas ou elastoméricas. Isto acarreta na ausência de degradação da força de ativação dos elastômeros e na diminuição de atrito durante a movimentação

15 dentária. O pressuposto deste sistema é que o controle adicional dado pelo fechamento do braquete provoca um assentamento total do fio dentro da canaleta, propiciando melhor controle tridimensional na posição dos dentes, além de outras vantagens reivindicadas por esse sistema de braquetes (BARBOSA, 2013; BERGER, 2000; CHEN et al., 2010; HARRADINE, 2008; TREVISI, 2007). A parte mais importante de um braquete é sua canaleta, onde ocorre o encontro com o fio e se tem o efeito da força com consequente movimentação dentária. Uma característica importante da canaleta é sua dimensão que, quando alterada, pode afetar fatores de eficiência da mecânica ortodôntica, como a resistência friccional e a aplicação de momentos de torque, podendo comprometer os movimentos de primeira, segunda e terceira ordem (AZEVEDO, 2011; GOMES FILHO, 2007; JONES, TAN, DAVIES, 2002; LEMOS, 2013; MATTAR, 2011; MELING; ODEGAARD, SEQNER,1998; STREVA, 2005; ZANESCO, 2008). Para um melhor aproveitamento dos aparelhos pré-ajustados mostra-se necessário que os fabricantes produzam acessórios precisos, com qualidade de acabamento e com a maior exatidão dimensional dos braquetes, principalmente na canaleta. Deste modo, clinicamente, os ortodontistas minimizariam a necessidade de dobras compensatórias realizadas nos fios ortodônticos (MELING; ODEGAARD; SEQNER, 1998). Pesquisadores como Streva (2005), Cornejo (2005), Bóbbo (2006), Gomes Filho (2007), Zanesco (2008), Ramos (2009), Streva et al. (2011), Azevedo (2011), Mattar (2011), Almeida (2011) e Lemos (2013) realizaram estudos referentes à confiabilidade da precisão da canaleta dos braquetes convencionais pré-ajustados, em diversas prescrições. Compararam diferentes marcas de braquetes, mostrando que cada uma delas, com maior ou menor grau de significância estatística, estavam

16 4 em desacordo com os valores da prescrição, por eles pesquisados. Da mesma forma, Meling, Odegaard e Segner (1998), Kusy e Whitley (1999), Fischer-Brandies et al. (2000), Cash et al. (2004), Demling, Dittmer, Schwestka-Polly (2009), Assad- Loss et al. (2010), Bhalla et al. (2010), Joch e Pichelmayer (2010), Major et al. (2010) e Dolci et al. (2013) observaram em seus estudos falta de precisão em relação as canaletas dos braquetes estudados. Frente a essas considerações, esse trabalho integra uma linha de pesquisa com objetivo de avaliar a precisão de braquetes autoligados de incisivos centrais superiores, de diferentes marcas comerciais disponíveis no mercado, sejam elas nacionais ou importadas. Isto faz com que a pesquisa torne-se relevante para o controle de qualidade dos materiais e, consequentemente, para o sucesso dos tratamentos clínicos.

17 2. REVISÃO DE LITERATURA 5

18 6 2. REVISÃO DE LITERATURA A evolução dos braquetes ortodônticos tem sido marcada por uma busca incessante em se posicionar os dentes nos planos sagital, transversal e axial. Em 1728, foram dados os primeiros passos para a construção dos aparelhos ortodônticos, pelo francês Pierre Fauchard, empregando uma lâmina metálica, de ouro ou prata, perfurada em suas extremidades, a qual se fixava aos dentes por um fio de seda. Em 1757, Bourdet, aperfeiçoou esse procedimento aumentando o comprimento desta lâmina metálica e o número de perfurações (VELLINI-FERREIRA et al., 2013). Angle (1928) foi o primeiro a organizar um sistema de ações que possibilitassem um tratamento ortodôntico com respostas mais significativas. Seus estudos originaram a técnica Edgewise (arco de canto). A denominação Edgewise se deu à utilização de fios retangulares inseridos no interior dos braquetes que apresentavam uma canaleta no centro no sentido horizontal do braquete. O fio ortodôntico de secção retangular era amarrado em uma canaleta de dimensão.022 x.028 com ligaduras de metal, o que proporcionava um mecanismo mais eficiente de controle axial do dente. Nesta técnica, os ortodontistas deveriam incorporar dobras nos fios retangulares nos três planos espaciais, para obtenção de uma oclusão ideal. Tais dobras seriam uma forma de adaptação do arco retangular ativado na canaleta do braquete (ANGLE, 1928; ANDREWS, 1972). Holdaway, em 1952, indicou a inclusão de uma leve angulação nos braquetes na Técnica Edgewise para um melhor posicionamento dos dentes, nos quais foram propostas algumas modificações em relação aos conceitos básicos, com o intuito de substituir as dobras de segunda ordem realizadas nos fios ortodônticos,

19 7 simplificando o manuseio dos arcos. Relatou que muitos ortodontistas discutiam as angulações da técnica e também as dobras de terceira ordem, que eram necessárias para uma correta finalização do caso. Concluiu que, apesar da grande importância da angulação dos braquetes, muitos outros fatores deveriam ser aprofundados para resolver os problemas com os quais os ortodontistas se defrontavam como a preparação de ancoragem nos casos de extrações, no fechamento de espaços, para que as raízes fossem finalizadas de forma a ficarem paralelas entre si, e a posição ideal dos incisivos, mantendo uma boa inclinação vestíbulo-lingual. Andrews (1972) em seu artigo As seis chaves para a oclusão normal relatou que fez um estudo de quatro anos (1960 a 1964) em 120 modelos de oclusão normal de indivíduos que nunca haviam sido submetidos a tratamento ortodôntico, de forma a avaliar a morfologia da face vestibular da coroa com uso de um gabarito geométrico com círculos de vários diâmetros, posicionando contra o contorno vestıbular do dente. Por meio deste estudo, o autor observou características que contribuiriam para a harmonia oclusal dos dentes, como a angulação (sentido mésiodistal) e a inclinação ou torque (vestíbulo-lingual) dos dentes previsíveis para cada tipo dentário individual. E assim desenvolveu um sistema de braquetes ortodônticos incorporando angulações e torques nos mesmos, chamada de Técnica Straight-Wire (arco reto), que, teoricamente, não necessitaria de dobras nos fios ortodônticos. O estudo de Meyer e Nelson (1978) teve como objetivo avaliar a aplicação dos princípios biomecânicos, estabelecendo uma relação entre teoria e prática com a utilização do aparelho pré-ajustado. Os autores discorreram que o torque em Ortodontia seria uma força rotacional do dente no sentido vestibular ou lingual para se obter um encaixe dos dentes superiores com os inferiores no final do tratamento

20 8 e que essa força de torque seria obtida pela interação do fio retangular nas canaletas retangulares dos braquetes, produzindo forças iguais em sentidos opostos causando rotação do braquete. Por isso o posicionamento final do dente, dependeria da máxima expressão do braquete pré-ajustado, em interação com um fio retangular de diâmetro igual ao da canaleta do braquete (full-size). Os autores afirmaram que seria necessário o uso de fios full-size no final do tratamento para obter o torque desejado, já que fios retangulares de menor calibre produziriam uma folga na canaleta que alteraria o torque. Também afirmaram que a magnitude de variação de torque feita pelo posicionamento errado do braquete no dente, no sentido vertical, seria igual à variação de torque produzida pelo jogo existente entre a canaleta e o fio retangular no momento do encaixe. Por este motivo os autores relataram a importância dos braquetes pré-ajustados, sua interação com o fio retangular e que o mesmo devesse preencher totalmente a canaleta, pois este conjunto seria o que possibilitaria a obtenção do torque adequado ao final do tratamento. Relataram ainda que os tratamentos realizados com braquetes pré-ajustados não deveriam ser vistos clinicamente de forma fácil, quando comparados àqueles com os braquetes Edgewise. Andrews (1983) afirmou que os aparelhos pré-ajustados melhorariam a finalização dos tratamentos, pois estes aparelhos, por terem sido inseridos em seu processo de construção os torques e angulações, proporcionariam um menor tempo de correção e consulta, facilitando o trabalho do ortodontista no que diz respeito à confecção de dobras nos arcos. Quando descreveu a técnica dos braquetes préajustados enfatizou que, desde que a canaleta fosse colocada no centro da coroa clínica e as bases dos braquetes apresentassem corretas inclinações, seria proporcionado um torque adequado ao dente.

21 9 Considerando-se a evidente modernidade dos sistemas de braquetes autoligados e a importância da precisão dos braquetes na Ortodontia moderna, especialmente quando aplicados acessórios de técnicas pré-ajustadas, optou-se a partir de então em dividir esta revisão da literatura entre estes dois tópicos: braquetes autoligados e precisão dos braquetes ortodônticos. 2.1 Braquetes Autoligados Os braquetes autoligados seriam aqueles que não requerem o uso de uma ligadura elástica ou metálica, mas teriam um mecanismo embutido que poderia ser aberto e fechado para prender o arco no interior da canaleta. Na maioria dos modelos de braquetes autoligados, este mecanismo seria uma face de metal, aberta e fechada com a ponta de um instrumento (HARRADINE, 2008). Nos últimos anos, os braquetes autoligados têm despertado bastante interesse, causando um forte impacto na Ortodontia, uma vez que, desde os primeiros aparelhos ortodônticos, têm-se introduzido modificações objetivando melhorar a liberação de forças e eficiência do operador. Nos dias atuais, um atendimento clínico mais rápido, consultas em intervalo de tempo mais espaçosos e tempo de tratamento diminuído seriam necessários, posto que desde o mais jovem dos pacientes enfrentariam uma quantidade enorme de compromissos. Dentro desta nova postura clínica e científica, poderiam ser incluídos os braquetes autoligados com um dos avanços tecnológicos da Ortodontia moderna (BARBOSA, 2013). Os aparelhos autoligados surgiram no início da década de 30, com o dispositivo de Russel, aplicado por Jacob Stolzenberg. Este braquete consistia em

22 10 um parafuso horizontal e uma porca que fixava o arco, o que permitia graduar a pressão sobre ele. Devido à dificuldade de sua fabricação, os mesmos não se desenvolveram e caíram no esquecimento (BERGER, 2008; CLOSS et al., 2005). Segundo Berger (2000), o mecanismo deste braquete revolucionário estava contrastando com a abordagem tradicional de amarrar firmemente com ligaduras cada braquete. E para os pacientes do Stolzenberg, que usaram os braquetes de Russell, o tratamento foi consideravelmente mais confortável, com visitas mais curtas ao consultório e tempo mais curtos de tratamento ortodôntico (STOLZENBERG, 1935; STOLZENBERG, 1946). Somente na década de 70, quando os processos manufaturáveis foram mais elaborados, a complexidade mecânica e o refinamento da técnica dos braquetes autoligados foram possíveis. Reapareceram por meio de Wildman et al., em 1972, com o braquete Edgelock, comercializado pela Ormco, que apresentava uma tampa vestibular deslizante, que se abria no sentido oclusal para inserção do arco, com auxílio de um instrumento especial e para fechar usava-se a pressão digital, transformando o braquete em um tubo, criando assim o sistema de braquetes passivo. O Edgelock foi o primeiro braquete autoligado passivo e o primeiro a desfrutar de qualquer tipo de sucesso comercial (BERGER, 2000; WILDMAN et al., 1972). Os fabricantes começaram a se interessar pelo tema e um novo impulso na criação de novos produtos aconteceu. Em 1973, a Forestadent lançou os braquetes Mobil-Lock, projetado por Franz Sander, que precisava de um instrumental específico para abrir e fechar a canaleta, por meio da rotação da tampa vestibular semicircular, possuindo um sistema passivo, assim como o Edgelock. Talvez devido à introdução das ligaduras elásticas, nem um nem o outro ganharam mercado

23 11 (BERGER, 2000). Em 1980, a Strite Industries lançou no mercado o Speed, com Hebert Hanson, sendo este o primeiro braquete com êxito comercial (HANSON,1980). Na sequência, vários braquetes autoligados foram lançados, aumentando ainda mais a competitividade e oferta de modelos e alternativas para melhor desempenho do profissional na condução do tratamento ortodôntico. De acordo com o grau de pressão do sistema aplicado ao fio, os braquetes autoligados poderiam ser classificados em dois tipos: 1) ativos, quando o sistema pressionaria o fio dentro da canaleta e 2) passivos, quando o sistema permitiria liberdade do fio na canaleta. Outra classificação, mais atual, dividiria os autoligados de acordo com o tipo de sistema de fechamento da canaleta: braquetes autoligados com parede ativa (spring clip) e os autoligados com parede passiva (passive slide) (SATHLER et al., 2011). Braquetes autoligados ativos possuiriam uma mola (spring clip) que armazenaria energia quando pressionada contra o arco, o que garantiria um melhor controle de rotação e de torque. In-Ovation (GAC International, Central Islip, NY), Speed (Strite Industries, Cambridge, Ontario, Canada), e Time (Adenta, Gilching/Munich, Germany) seriam exemplos deste tipo de braquete autoligado (CHEN et al., 2010). Os braquetes autoligados passivos teriam geralmente um clipe ou uma estrutura de deslize rigida que poderia ser fechada e que não invade o lúmen da canaleta, sendo assim, nenhuma força ativa é exercida no arco. Os braquetes Damon (Ormco, Glendora, California) e SmartClip (3M Unitek, Monvoria, California) seriam dois modelos populares de braquetes passivos, apesar da aparência do SmartClip se assemelhar com a de um braquete convencional e não possuir uma

24 12 estrutura deslizante (CHEN et al., 2010). Porém, Rinchuse e Miles (2007) alegaram que o termo "passivo" seria um tanto inapropriado, posto que, o braquete se comportaria de forma passiva apenas quando os dentes estivessem idealmente alinhados em três dimensões (angulação, torque e in/out) e um fio de menor calibre que não tocasse nas paredes da canaleta. Acreditou-se que as vantagens dos braquetes autoligados estariam relacionadas a baixos níveis de atrito e consequente uso de forças leves. O menor atrito produzido nos braquetes autoligados durante a movimentação ortodôntica, quando comparados com os braquetes convencionais, teria sido demonstrado e quantificado em diversos trabalhos científicos (CACCIAFESTA et al., 2003; KRISHNAN; KALATHIL; ABRAHAM, 2009; LEAL, 2009; LOFTUS et al., 1999; PACHECO et al., 2011; PIZZONI; RAVNHOLT; MELSEN, 1998; READ-WARD; JONES; DAVIES, 1997; REICHENEDER et al., 2007; REICHENEDER et al., 2008; SATHLER et al., 2011; TECCO et al., 2005; TECCO et al., 2007; VOUDOURIS, 1997; VOUDOURIS et al., 2010). Outras vantagens reinvindicadas pelos fabricantes de braquetes autoligados estariam relacionadas à: Menor acúmulo de biofilme dental, de acordo com o estudo de Pellegrini et al. (2009). Porém, Pejda et al. (2013) concluíram em sua pesquisa que os diferentes tipos de braquetes não apresentaram diferenças estatisticamente significativas em parâmetros periodontais clínicos e concluiram que o modelo do braquete não aparentaria uma forte influência nos parâmetros periodontais clínicos e em patógenos periodontais no biofilme subgengival.

25 13 A habilidade de assegurar um completo e seguro encaixe do arco na canaleta dos braquetes autoligáveis, concomitantemente ao uso de arcos de alta tecnologia, faria do aumento dos intervalos entre as consultas uma etapa possível (SATHLER et al., 2011). Segundo Harradine (2003), um intervalo de oito a dez semanas seriam geralmente apropriados. Menor tempo de tratamento, no qual, segundo Harradine (2001), os braquetes autoligados reduziriam em média 4 meses do tempo de tratamento, diminuem em 24 segundos a colocação e a remoção do fio por arcada e diminuiriam em média 4 visitas por tratamento. Sathler et al. (2011) acreditaram que essa diminuição no tempo total do tratamento ortodôntico se daria, provavelmente, à redução do atrito. Porém, há trabalhos científicos que relataram que não houve uma diferença significante do tempo de tratamento (MILES, 2007; PANDIS; POLYCHRONOPOULOU; ELIADES, 2007; HAMILTON; GROONEWARDENE; MURRAY, 2008; ONG et al., 2010; PANDIS, POLYCHRONOPOULOU; ELIADES, 2010). Menor tempo de cadeira com o paciente (SHIVAPUJA; BERGER, 1994; TURNBULL; BIRNIE, 2007; PADUANO et al., 2008). Maior conforto ao paciente (TECCO et al., 2009; SATHLER et al., 2011). Porém para Scott et al. (2008) não houveram diferenças estatisticamente significantes nos níveis de desconforto percebidos entre aparelhos de sistemas autoligados e convencionais. Maior controle de torque, graças ao completo encaixe do arco no interior da canaleta do braquete autoligado devido à quarta parede ou

26 14 ao dispositivo embutido, seja num braquete ativo ou passivo, o que permitiria maior controle de rotação. Porém essa possível vantagem não foi comprovada no trabalho realizado por Morina et al. (2008). Menor reabsorção radicular. Apesar das empresas fabricantes alegarem tal vantagem, não houveram diferenças estatisticamente significantes na reabsorção radicular entre os sistemas de braquetes convencionais e autoligados (BLAKE; WOODSIDE; PHAROAH, 1995; PANDIS et al., 2008). Segundo o Dr. Robert Keim (2005), editor da Journal of Clinical Orthodontics, o futuro da Ortodontia se concentra em três áreas: imagens tridimensionais (3D) substituindo a cefalometria bidimensional, braquetes autoligados e minimplantes como ancoragem endóssea (dispositivo de ancoragem temporária). No entanto, Keim (2005) advertiu que há necessidade de provas científicas sólidas antes de aceitarmos as vantagens dos fabricantes sobre braquetes autoligados e que, infelizmente, estariam faltando evidências para a maioria das afirmações atribuidas a estes braquetes. Segundo Noble et al. (2009) a nova geração de ortodontistas tenderia ao uso do sistema de braquetes autoligados, no qual 63,04% dos residentes de Ortodontia dos EUA planejaram utilizar este sistema em sua prática clínica associados à ancoragem absoluta e imagens em 3D. O uso de braquetes autoligados aumentou exponencialmente, quando mais de 42% dos dentistas norte-americanos pesquisados relataram o uso de pelo menos um sistema em 2008, enquanto este valor foi apenas de 8,7% em 2002 (FLEMING; JOHAL, 2010).

TÍTULO: ESTUDO COMPARATIVO ENTRE A PRECISÃO DE BRAQUETES DE ROTH METÁLICOS E CERÂMICOS.

TÍTULO: ESTUDO COMPARATIVO ENTRE A PRECISÃO DE BRAQUETES DE ROTH METÁLICOS E CERÂMICOS. TÍTULO: ESTUDO COMPARATIVO ENTRE A PRECISÃO DE BRAQUETES DE ROTH METÁLICOS E CERÂMICOS. CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: ODONTOLOGIA INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE CIDADE DE SÃO

Leia mais

ANÁLISE DA PRECISÃO DIMENSIONAL E DA FIDELIDADE DO TORQUE EM BRAQUETES AUTOLIGADOS COM PRESCRIÇÃO MBT.

ANÁLISE DA PRECISÃO DIMENSIONAL E DA FIDELIDADE DO TORQUE EM BRAQUETES AUTOLIGADOS COM PRESCRIÇÃO MBT. DISSERTAÇÃO DE MESTRADO UNIVERSIDADE CIDADE DE SÃO PAULO PRÓ-REITORIA ADJUNTA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO ANÁLISE DA PRECISÃO DIMENSIONAL E DA FIDELIDADE DO TORQUE EM BRAQUETES AUTOLIGADOS COM PRESCRIÇÃO

Leia mais

Aparelho Arco E-1886E. Partes do aparelho

Aparelho Arco E-1886E. Partes do aparelho BRÁQUETES Aparelho Arco E-1886E Partes do aparelho Aparelho Arco E -1886 APARELHO PINO E TUBO - 1912 Arco Cinta -1915 Aparelho Edgewise - 1925 Braquete original Os primeiros bráquetes eram.022 de uma liga

Leia mais

AVALIAÇÃO DA PRECISÃO NO PARALELISMO DAS PAREDES DAS CANALETAS DOS BRAQUETES DOS INCISIVOS DA TÉCNICA DE ROTH

AVALIAÇÃO DA PRECISÃO NO PARALELISMO DAS PAREDES DAS CANALETAS DOS BRAQUETES DOS INCISIVOS DA TÉCNICA DE ROTH UNIVERSIDADE CIDADE DE SÃO PAULO UNICID FACULDADE DE ODONTOLOGIA MESTRADO EM ORTODONTIA AVALIAÇÃO DA PRECISÃO NO PARALELISMO DAS PAREDES DAS CANALETAS DOS BRAQUETES DOS INCISIVOS DA TÉCNICA DE ROTH VIVIANE

Leia mais

Braquetes autoligados: eficiência x evidências científicas

Braquetes autoligados: eficiência x evidências científicas O q u e h á d e n o v o n a O d o n t o l o g i a Braquetes autoligados: eficiência x evidências científicas Renata Castro* Introdução Os braquetes autoligados têm sido apresentados como um diferencial

Leia mais

UNIVERSIDADE METODISTA DE SÃO PAULO FACULDADE DE ODONTOLOGIA ORTODONTIA

UNIVERSIDADE METODISTA DE SÃO PAULO FACULDADE DE ODONTOLOGIA ORTODONTIA UNIVERSIDADE METODISTA DE SÃO PAULO FACULDADE DE ODONTOLOGIA ORTODONTIA ESTUDO COMPARATIVO DAS ANGULAÇÕES E TORQUES DE BRAQUETES DE DIFERENTES MARCAS COMERCIAIS ALEXANDRE ZANESCO SÃO BERNARDO DO CAMPO

Leia mais

APRESENTAÇÃO DAS BANDAS TIPOS:

APRESENTAÇÃO DAS BANDAS TIPOS: 1 2 BANDAS ORTODÔNTICAS Introdução Para entendermos a real importância destes componentes de um aparelho ortodôntico, devemos inicialmente compreender qual a função da bandagem frente à um complexo sistema

Leia mais

1. Introdução. 2. Fios ortodônticos. Centro de Pós Graduação em Ortodontia

1. Introdução. 2. Fios ortodônticos. Centro de Pós Graduação em Ortodontia 1. Introdução O alinhamento e o nivelamento é o primeiro estágio do tratamento ortodôntico com aparelho fixo. Alinhamento significa colocar os braquetes e os tubos alinhados no sentido vestibulolingual.

Leia mais

Metrologia Aplicada e Instrumentação e Controle

Metrologia Aplicada e Instrumentação e Controle 25/11/2012 1 2012 Metrologia Aplicada e Instrumentação e Controle A disciplina de Metrologia Aplicada e Instrumentação e Controle, com 40 horas/aulas, será dividida em 2 (duas) partes, sendo : Metrologia

Leia mais

BRÁQUETES AUTOLIGADOS ATIVOS E SUAS PARTICULARIDADES

BRÁQUETES AUTOLIGADOS ATIVOS E SUAS PARTICULARIDADES INSTITUTO DE CIÊNCIAS DE SAÚDE FUNORTE/SOEBRAS INSTITUTO AGENOR PAIVA DE PÓSGRADUAÇÃO-IAPPEM PROGRAMA DE ESPECIALIZAÇÃO EM ORTODONTIA LUISE CAMPOS NUNES BRÁQUETES AUTOLIGADOS ATIVOS E SUAS PARTICULARIDADES

Leia mais

TP Orthodontics. HERBST Flip-Lock. www.tportho.com

TP Orthodontics. HERBST Flip-Lock. www.tportho.com TP Orthodontics HERBST Flip-Lock www.tportho.com TP Orthodontics, Inc. Idéias em Prática. "TP Orthodontics sempre ouve as minhas necessidades e me fornece os melhores produtos para o meu dia-a-dia." -Douglas

Leia mais

Título: ALEXANDER DISCIPLINE, NOVO CONCEITO EM ORTODONTIA

Título: ALEXANDER DISCIPLINE, NOVO CONCEITO EM ORTODONTIA Título: ALEXANDER DISCIPLINE, NOVO CONCEITO EM ORTODONTIA Resumo: Sistema elaborado para se obter excelentes resultados de maneira simples e organizada, simplificando a mecânica ortodôntica reduzindo o

Leia mais

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRÁS DIFERENÇA ENTRE AUTOLIGADO ATIVO E PASSIVO NA MECÂNICA ORTODÔNTICA.

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRÁS DIFERENÇA ENTRE AUTOLIGADO ATIVO E PASSIVO NA MECÂNICA ORTODÔNTICA. INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRÁS DIFERENÇA ENTRE AUTOLIGADO ATIVO E PASSIVO NA MECÂNICA ORTODÔNTICA. WAGNER VAZ TOSTA. Monografia apresentada ao Programa de Especialização em Ortodontia

Leia mais

FERNANDA SCHEILER HECK

FERNANDA SCHEILER HECK FACULDADES UNIDAS DO NORTE DE MINAS FUNORTE INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FERNANDA SCHEILER HECK AVALIAÇÃO COMPARATIVA DE BRAQUETES AUTOLIGADOS E CONVENCIONAIS NO TRATAMENTO ORTODÔNTICO SANTA CRUZ DO

Leia mais

Alessandra de Freitas Leme

Alessandra de Freitas Leme 1 INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRÁS Alessandra de Freitas Leme Sistema Autoligado Santo André 2014 2 Alessandra de Freitas Leme Sistema Autoligado Monografia apresentada ao colegiado de

Leia mais

INFLUÊNCIA DA ANGULAÇÃO DOS DENTES ANTERIORES NO PERÍMETRO DO ARCO SUPERIOR

INFLUÊNCIA DA ANGULAÇÃO DOS DENTES ANTERIORES NO PERÍMETRO DO ARCO SUPERIOR INFLUÊNCIA DA ANGULAÇÃO DOS DENTES ANTERIORES NO PERÍMETRO DO ARCO SUPERIOR THE EFECT OF INCISORS AND CANINES TEETH ANGULATION ON SUPERIOR ARCH PERIMETER Capelozza,L.F e Cordeiro, A.S 1. Introdução: A

Leia mais

ANÁLISE DA INFLUÊNCIA DA INCLUSÃO DE BRACKETS NOS ENSAIOS DE FLEXÃO DE FIOS ORTODÔNTICOS: UM ESTUDO EXPERIMENTAL E NUMÉRICO

ANÁLISE DA INFLUÊNCIA DA INCLUSÃO DE BRACKETS NOS ENSAIOS DE FLEXÃO DE FIOS ORTODÔNTICOS: UM ESTUDO EXPERIMENTAL E NUMÉRICO Revista da Associação Portuguesa de Análise Experimental de Tensões ISSN 1646-7078 ANÁLISE DA INFLUÊNCIA DA INCLUSÃO DE BRACKETS NOS ENSAIOS DE FLEXÃO DE FIOS ORTODÔNTICOS: UM ESTUDO EXPERIMENTAL E NUMÉRICO

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Faculdade de Odontologia AVALIAÇÃO DO ATRITO ESTÁTICO DE DIFERENTES BRÁQUETES ESTÉTICOS

Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Faculdade de Odontologia AVALIAÇÃO DO ATRITO ESTÁTICO DE DIFERENTES BRÁQUETES ESTÉTICOS Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais Faculdade de Odontologia AVALIAÇÃO DO ATRITO ESTÁTICO DE DIFERENTES BRÁQUETES ESTÉTICOS MARIA RITA DANELON DO AMARAL Belo Horizonte 2009 Maria Rita Danelon

Leia mais

ROBSON RAVEL DE OLIVEIRA AVALIAÇÃO DO ATRITO DO FIO ORTODÔNTICO NA CANALETA DE APARELHOS AUTOLIGÁVEIS COMPARADOS A APARELHOS LIGÁVEIS

ROBSON RAVEL DE OLIVEIRA AVALIAÇÃO DO ATRITO DO FIO ORTODÔNTICO NA CANALETA DE APARELHOS AUTOLIGÁVEIS COMPARADOS A APARELHOS LIGÁVEIS ROBSON RAVEL DE OLIVEIRA AVALIAÇÃO DO ATRITO DO FIO ORTODÔNTICO NA CANALETA DE APARELHOS AUTOLIGÁVEIS COMPARADOS A APARELHOS LIGÁVEIS MARÍLIA-SP 2009 ROBSON RAVEL DE OLIVEIRA AVALIAÇÃO DO ATRITO DO FIO

Leia mais

Controle de torque no Sistema Damon

Controle de torque no Sistema Damon ARTIGO INÉDITO Controle de torque no Sistema Damon Resumo / O torque é definido como o momento de força gerado pela torção do fio retangular na ranhura do braquete e é expresso quando a ranhura é preenchida

Leia mais

INGÁ UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR INGÁ CURSO DE MESTRADO EM ORTODONTIA RAFAEL MARQUES HOMEM

INGÁ UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR INGÁ CURSO DE MESTRADO EM ORTODONTIA RAFAEL MARQUES HOMEM INGÁ UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR INGÁ CURSO DE MESTRADO EM ORTODONTIA RAFAEL MARQUES HOMEM AVALIAÇÃO DAS ALTERAÇÕES DAS DIMENSÕES DOS ARCOS DENTÁRIOS PÓS NIVELAMENTO COM A UTILIZAÇÃO DE APARELHOS AUTOLIGÁVEIS

Leia mais

TÁGIDES Saúde e Bem-Estar

TÁGIDES Saúde e Bem-Estar TÁGIDES Saúde e Bem-Estar Estrada Nacional 1,Urbanização Quinta do Cabo, lojas 8 e 9, Povos 2600-009, Vila Franca de Xira Tel; 263209176 914376214 924376162 Email: tagides.sbe@gmail.com Ortodontia- Bases

Leia mais

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE/SOEBRÁS

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE/SOEBRÁS INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE/SOEBRÁS A IMPORTÂNCIA DA CORRETA INSTALAÇÃO DOS STOPS NOS ARCOS PARA UMA MELHOR EFICÁCIA DOS APARELHOS AUTOLIGADOS FABRÍCIO FIGUEIREDO MENDES Monografia apresentada

Leia mais

BOARD BRASILEIRO DE ORTODONTIA E ORTOPEDIA FACIAL

BOARD BRASILEIRO DE ORTODONTIA E ORTOPEDIA FACIAL Montagem das Pastas As pastas devem estar organizadas na seguinte ordem: I- Externo Página Título: colocar na capa frontal da pasta (a capa tem um envelope plástico para esta finalidade). BOARD BRASILEIRO

Leia mais

TIP-EDGE e a TÉCNICA DIFERENCIAL DO ARCO RETO.

TIP-EDGE e a TÉCNICA DIFERENCIAL DO ARCO RETO. TIP-EDGE e a TÉCNICA DIFERENCIAL DO ARCO RETO....Tip-Edge é um braquete com um slot edgewise modificado, pré-ajustado, que permite inclinação da coroa em uma direção e ainda cria ancoragem através de movimento

Leia mais

DESENHO TÉCNICO E SUAS APLICAÇÕES

DESENHO TÉCNICO E SUAS APLICAÇÕES DESENHO TÉCNICO E SUAS APLICAÇÕES CURSO: ENGENHARIA DE PRODUÇÃO NOME: FELIPE VESCOVI ORIENTADOR: FABIO REDIN DO NASCIMENTO CARAZINHO, DEZEMBRO DE 2011. DESENHO TÉCNICO E SUAS APLICAÇÕES PALAVRA CHAVES:

Leia mais

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRÁS. Leonardo Bueno Orsi SISTEMA AUTOLIGÁVEL

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRÁS. Leonardo Bueno Orsi SISTEMA AUTOLIGÁVEL INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRÁS Leonardo Bueno Orsi SISTEMA AUTOLIGÁVEL Alfenas MG 2010 INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRÁS Leonardo Bueno Orsi SISTEMA AUTOLIGÁVEL Monografia

Leia mais

Braquetes autoligáveis: vantagens do baixo atrito. Self-ligating brackets: advantages of low friction

Braquetes autoligáveis: vantagens do baixo atrito. Self-ligating brackets: advantages of low friction REVISÃO DE LITERATURA Self-ligating brackets: advantages of low friction Eduardo Nunes Martins Neto 1, Maria Aparecida Sobreiro 2, Elghislaine Xavier Araújo 3, Omar Franklin Molina 4 RESUMO Introdução:

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA - UNIP PROPRIEDADES FÍSICAS DE FIOS ORTODÔNTICOS DE AÇO APÓS UTILIZAÇÃO CLÍNICA CRISTINA YURI OKADA KOBAYASHI

UNIVERSIDADE PAULISTA - UNIP PROPRIEDADES FÍSICAS DE FIOS ORTODÔNTICOS DE AÇO APÓS UTILIZAÇÃO CLÍNICA CRISTINA YURI OKADA KOBAYASHI UNIVERSIDADE PAULISTA - UNIP PROPRIEDADES FÍSICAS DE FIOS ORTODÔNTICOS DE AÇO APÓS UTILIZAÇÃO CLÍNICA Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Odontologia da Universidade Paulista UNIP para

Leia mais

2. CARACTERÍSTICAS 1. INTRODUÇÃO

2. CARACTERÍSTICAS 1. INTRODUÇÃO 1. INTRODUÇÃO O estabilizador portátil de câmera Tedi Cam é um equipamento de avançada tecnologia utilizado para filmagens de cenas onde há a necessidade de se obter imagens perfeitas em situações de movimento

Leia mais

Battistella,Marília Ester Teixeira. Orientador Prof.(mestre) Henrique Damian Rosário. Belo Horizonte ICS FUNORTE/SOEBRAS

Battistella,Marília Ester Teixeira. Orientador Prof.(mestre) Henrique Damian Rosário. Belo Horizonte ICS FUNORTE/SOEBRAS 0 Battistella,Marília Ester Teixeira Orientador Prof.(mestre) Henrique Damian Rosário Belo Horizonte ICS FUNORTE/SOEBRAS Monografia (Especilização em Ortodontia) Instituto de Ciencias da Saúde FUNORTE/

Leia mais

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE/ SOEBRAS ALINE LOPES GÓS

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE/ SOEBRAS ALINE LOPES GÓS 1 INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE/ SOEBRAS ALINE LOPES GÓS BRAQUETES: TIPOS E PRESCRIÇÕES SANTO ANDRÉ 2013 2 ALINE LOPES GÓS BRAQUETES: TIPOS E PRESCRIÇÕES Monografia apresentada ao colegiado de

Leia mais

REABILITAÇÃO ATRAVÉS DE HÍBRIDA APARAFUSADA.

REABILITAÇÃO ATRAVÉS DE HÍBRIDA APARAFUSADA. LABORATÓRIO Joaquín Madrueño Arranz Direção Técnica em laboratório de prótese dental próprio Formação e Peritagem em próteses dentais (Fotografias clínicas cedidas pelo Dr. Villar) REABILITAÇÃO ATRAVÉS

Leia mais

FECHAMENTO DE ESPAÇOS

FECHAMENTO DE ESPAÇOS FECHAMENTO DE ESPAÇOS Rua 144, n 77 - Setor Marista - Goiânia (GO) - CEP 74170-030 - PABX: (62) 278-4123 - 1 - Introdução Podemos definir essa etapa do tratamento ortodôntico como aquela onde o principal

Leia mais

manter um dente recém- período suficientemente prolongado correção ortodôntica que se conceito polêmico.

manter um dente recém- período suficientemente prolongado correção ortodôntica que se conceito polêmico. Introdução CONTENÇÕES EM ORTODONTIA em ortodontia é o procedimento para manter um dente recém- movimentado em posição por um período suficientemente prolongado para assegurar a manutenção da correção ortodôntica

Leia mais

Tolerância dimensional

Tolerância dimensional Tolerância dimensional Introdução É muito difícil executar peças com as medidas rigorosamente exatas porque todo processo de fabricação está sujeito a imprecisões. Sempre acontecem variações ou desvios

Leia mais

Desenho e Projeto de tubulação Industrial

Desenho e Projeto de tubulação Industrial Desenho e Projeto de tubulação Industrial Módulo I Aula 08 1. PROJEÇÃO ORTOGONAL Projeção ortogonal é a maneira que o profissional recebe o desenho em industrias, 1 onde irá reproduzi-lo em sua totalidade,

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 549, DE 19 DE AGOSTO DE 2015.

RESOLUÇÃO Nº 549, DE 19 DE AGOSTO DE 2015. RESOLUÇÃO Nº 549, DE 19 DE AGOSTO DE 2015. Dispõe sobre os requisitos técnicos dos espelhos retrovisores destinados para motocicletas, motonetas, ciclomotores, triciclos e quadriciclos. O CONSELHO NACIONAL

Leia mais

PARA SIMPLIFICAR E MINIMIZAR ERROS SER MAIS ÁGIL E PRECISO

PARA SIMPLIFICAR E MINIMIZAR ERROS SER MAIS ÁGIL E PRECISO PARA SIMPLIFICAR E MINIMIZAR ERROS SER MAIS ÁGIL E PRECISO SOMOS UMA EMPRESA QUE PROVÊ inteligência e tecnologia que simplificam e levam mais precisão para dentistas MUITO PRAZER SOMOS A COMPASS Somos

Leia mais

Aplicação da versatilidade do aparelho pré-ajustado MBT, nos casos que apresentam os incisivos laterais superiores em linguoversão

Aplicação da versatilidade do aparelho pré-ajustado MBT, nos casos que apresentam os incisivos laterais superiores em linguoversão Caso Clínico Aplicação da versatilidade do aparelho pré-ajustado MBT, nos casos que apresentam os incisivos laterais superiores em linguoversão Reginaldo César Zanelato*, Sáverio Mandetta**, Cássia Terezinha

Leia mais

Entrevista Dra Carla explica as vantagens dos aparelhos. Autoligados. Gengivite. Saiba toda a verdade. Autoligados. Orotdontia do momento

Entrevista Dra Carla explica as vantagens dos aparelhos. Autoligados. Gengivite. Saiba toda a verdade. Autoligados. Orotdontia do momento Entrevista Dra Carla explica as vantagens dos aparelhos Autoligados Gengivite Saiba toda a verdade Autoligados Orotdontia do momento Autoligados:estátodomundofalandonele O que é e como surgiu Os autoligados

Leia mais

MATERIAIS BÁSICOS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

MATERIAIS BÁSICOS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS IFSC- JOINVILLE SANTA CATARINA DISCIPLINA DESENHO TÉCNICO CURSO ELETRO-ELETRÔNICA MATERIAIS BÁSICOS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS 2011.2 Prof. Roberto Sales. MATERIAIS BÁSICOS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS A

Leia mais

SIMBOLOGIA DA SOLDAGEM

SIMBOLOGIA DA SOLDAGEM SIMBOLOGIA DA SOLDAGEM Ricardo Leli dos Santos (leli@ig.com.br) Aires Gomes Sabino (agsabino@bol.com.br) Cícero Roberto Gonçalves Bezerra (fe3c_w@gmx.net) RESUMO A simbologia de soldagem é a representação

Leia mais

Controle de Medidas - Instrumentos de Medição. Prof. Casteletti PAQUÍMETRO UNIVERSAL

Controle de Medidas - Instrumentos de Medição. Prof. Casteletti PAQUÍMETRO UNIVERSAL PAQUÍMETRO UNIVERSAL O paquímetro é um instrumento usado para medir dimensões lineares internas, externas e de profundidade. Consiste em uma régua graduada, com encosto fixo, na qual desliza um cursor.

Leia mais

Em qualquer processo produtivo, deve-se garantir que as

Em qualquer processo produtivo, deve-se garantir que as Confiabilidade, calibração e definições importantes para os instrumentos de medir Os instrumentos de medição são os dispositivos utilizados para realizar uma medição e no âmbito da metrologia legal são

Leia mais

ODONTO IDÉIAS Nº 07. As 100 Melhores Idéias da Odontologia CALIBRADORES DE ESPAÇO INTERPROXIMAL

ODONTO IDÉIAS Nº 07. As 100 Melhores Idéias da Odontologia CALIBRADORES DE ESPAÇO INTERPROXIMAL ODONTO IDÉIAS Nº 07 As 100 Melhores Idéias da Odontologia CALIBRADORES DE ESPAÇO INTERPROXIMAL Nossa intenção com esta coluna é reconhecer o espírito criativo do Cirurgião Dentista brasileiro, divulgando

Leia mais

TYPODONT. 1 - Partes Constituintes: 1.1 - Bases 1.2 - Plataformas de Suporte

TYPODONT. 1 - Partes Constituintes: 1.1 - Bases 1.2 - Plataformas de Suporte TYPODONT 1 - Partes Constituintes: 2 - Preparo: 3 - Finalidade: 4 - Dentes: 1.1 - Bases 1.2 - Plataformas de Suporte 1.3 - Hastes 1.4 - Parafusos de Fixação das Bases 1.5 - Parafusos de Fixação dos Guias

Leia mais

IGC - Índice do Grau de Complexidade

IGC - Índice do Grau de Complexidade IGC - Índice do Grau de Complexidade Uma medida da complexidade do caso DI -American Board of Orthodontics Autorização American Board of Orthodon1cs- ABO Atualização: 13.05.2013 12. Outros Itens pontuados

Leia mais

Cirurgia Ortognática e Estética Facial: Qual sua importância na Odontologia Integrada?

Cirurgia Ortognática e Estética Facial: Qual sua importância na Odontologia Integrada? Cirurgia Ortognática e Estética Facial: Qual sua importância na Odontologia Integrada? A avaliação da estética facial, bem como sua relação com a comunicação e expressão da emoção, é parte importante no

Leia mais

Uma empresa admitiu três operários para o

Uma empresa admitiu três operários para o A UU L AL A Blocos-padrão Uma empresa admitiu três operários para o setor de ferramentaria. Os operários eram mecânicos com experiência. Mas, de Metrologia, só conheciam o paquímetro e o micrômetro. Por

Leia mais

Medidas de Grandezas Fundamentais - Teoria do Erro

Medidas de Grandezas Fundamentais - Teoria do Erro UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DO PONTAL Medidas de Grandezas Fundamentais - Teoria do Erro Objetivo As práticas que serão trabalhadas nesta aula têm os objetivos de

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO Portaria n.º 33,de 22 de janeiro de 2004. O PRESIDENTE

Leia mais

Construção de Sistemas de Forças Eficientes em Ortodontia

Construção de Sistemas de Forças Eficientes em Ortodontia Artigo Inédito Construção de Sistemas de Forças Eficientes em Ortodontia Construction of Efficient Force Systems in Orthodontics Alcion Alves Silva Resumo O planejamento ortodôntico considera além da minuciosa

Leia mais

A R T I C U L A D O R. Cirúrgico-MT

A R T I C U L A D O R. Cirúrgico-MT A R T I C U L A D O R Cirúrgico-MT s o l u ç õ e s i n t e l i g e n t e s MANUAL DE INSTRUÇÕES ÍNDICE 1 - Introdução... 2 - Especificações técnicas... 3 - Conteúdo da embalagem... 4 - Instruções para

Leia mais

CRONOGRAMA CURSO ESPECIALIZAÇÃO EM ORTODONTIA. APROVADO: MEC e CFO

CRONOGRAMA CURSO ESPECIALIZAÇÃO EM ORTODONTIA. APROVADO: MEC e CFO CRONOGRAMA CURSO ESPECIALIZAÇÃO EM ORTODONTIA APROVADO: MEC e CFO 1º. MÓDULO: 1º. DIA: Apresentação da Especialização / Aula teórica de Classificação das Más-oclusões 2º. DIA: Aula teórica de Etiologia

Leia mais

FORMAÇÃO AVANÇADA DE METROLOGISTAS 3D

FORMAÇÃO AVANÇADA DE METROLOGISTAS 3D FORMAÇÃO AVANÇADA DE METROLOGISTAS 3D MÓDULO 2 METROLOGISTA 3D NÍVEL B André Roberto de Sousa Seja como for, a grandiosa Revolução Humana de uma única pessoa irá um dia impulsionar a mudança total do destino

Leia mais

Método Comparativo de Calibração de Sistema por Interferometria a laser para medição Linear Wellington Santos Barros 1,Gregório Salcedo Munõz 2,

Método Comparativo de Calibração de Sistema por Interferometria a laser para medição Linear Wellington Santos Barros 1,Gregório Salcedo Munõz 2, METROLOGIA-003 Metrologia para a Vida Sociedade Brasileira de Metrologia (SBM) Setembro 0 05, 003, Recife, Pernambuco - BRASIL Método Comparativo de Calibração de Sistema por Interferometria a laser para

Leia mais

www.meccomeletronica.com página 1

www.meccomeletronica.com página 1 Nem só o padeiro faz roscas Furação A furação é um processo de usinagem que tem por objetivo a geração de furos, na maioria das vezes cilíndricos, em uma peça, através do movimento relativo de rotação

Leia mais

Centro de Suporte Técnico 0800 015 1500 projetos@valemam.com.br Canaletas de Alumínio - Linha Frog CONTEÚDOS 1. Linha 2. Acessórios de acabamento 3. Acessórios complementares 4. Suporte para Equipamentos

Leia mais

Programa Laboratorial (hands on em Manequim)

Programa Laboratorial (hands on em Manequim) PROGRAMA DE CURSO DE EXCELÊNCIA EM ORTODONTIA COM 8 MÓDULOS DE 2 DIAS MENSAIS Prof. ROQUE JOSÉ MUELLER - Tratamento Ortodôntico de alta complexidade em adultos : diagnóstico, planejamento e plano de tratamento.

Leia mais

Instrução de Uso. Tubos. Tubo Simples Indicado para primeiros e segundos molares. Possui um único slot para alojar o arco intraoral.

Instrução de Uso. Tubos. Tubo Simples Indicado para primeiros e segundos molares. Possui um único slot para alojar o arco intraoral. Instrução de Uso Tubos Os Tubos tem por finalidade transferir os esforços de: Arcos Intra e extra orais; Molas e Elásticos; Distalizadores; Barras transpalatinas e Quad Helix ; Placas Lábioativas. Promovem

Leia mais

BRÁQUETES AUTOLIGADOS COMPARADOS AOS BRÁQUETES CONVENCIONAIS

BRÁQUETES AUTOLIGADOS COMPARADOS AOS BRÁQUETES CONVENCIONAIS INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRÁS BRÁQUETES AUTOLIGADOS COMPARADOS AOS BRÁQUETES CONVENCIONAIS RODOLFO AUGUSTO DE FARIA Monografia apresentada ao Programa de Especialização em Ortodontia

Leia mais

CURSOS ICMDS INICIAÇÃO Á ORTODONTIA COM APARELHOS AUTOLIGÁVEIS

CURSOS ICMDS INICIAÇÃO Á ORTODONTIA COM APARELHOS AUTOLIGÁVEIS CURSOS ICMDS INICIAÇÃO Á ORTODONTIA COM APARELHOS AUTOLIGÁVEIS OBJECTIVOS O curso básico de ortodontia tem por objetivo possibilitar o médico dentista, por meio de conhecimento e treinamento técnico científico,

Leia mais

Individualização de Braquetes na Técnica de Straight-Wire: Revisão de Conceitos e Sugestão de Indicações para Uso

Individualização de Braquetes na Técnica de Straight-Wire: Revisão de Conceitos e Sugestão de Indicações para Uso Tópico Especial Individualização de Braquetes na Técnica de Straight-Wire: Revisão de Conceitos e Sugestão de Indicações para Uso Brackets Individualization in Straight-Wire Technique: Concepts Review

Leia mais

Mandrilamento. determinado pela operação a ser realizada. A figura a seguir mostra um exemplo de barra de mandrilar, também chamada de mandril.

Mandrilamento. determinado pela operação a ser realizada. A figura a seguir mostra um exemplo de barra de mandrilar, também chamada de mandril. A UU L AL A Mandrilamento Nesta aula, você vai tomar contato com o processo de mandrilamento. Conhecerá os tipos de mandrilamento, as ferramentas de mandrilar e as características e funções das mandriladoras.

Leia mais

DA INTERPOLAÇÃO SPLINE COMO TRAJETÓRIA DA FERRAMENTA NA MANUFATURA SUPERFÍCIES COMPLEXAS ATRAVÉS DE FERRAMENTAS DOE (DESING OF EXPERIMENTS)

DA INTERPOLAÇÃO SPLINE COMO TRAJETÓRIA DA FERRAMENTA NA MANUFATURA SUPERFÍCIES COMPLEXAS ATRAVÉS DE FERRAMENTAS DOE (DESING OF EXPERIMENTS) 18º Congresso de Iniciação Científica AVALIAÇÃO DA INTERPOLAÇÃO SPLINE COMO TRAJETÓRIA DA FERRAMENTA NA MANUFATURA SUPERFÍCIES COMPLEXAS ATRAVÉS DE FERRAMENTAS DOE (DESING OF EXPERIMENTS) Autor(es) MARCO

Leia mais

SISTEMA LISROLL. www.lismarca.pt CATÁLOGO TÉCNICO

SISTEMA LISROLL. www.lismarca.pt CATÁLOGO TÉCNICO SISTEMA LISROLL www.lismarca.pt CATÁLOGO TÉCNICO 2 MAIS DO QUE UM ESTORE AJUSTÁVEL, UMA PERSIANA AJUSTÁVEL... Índice Características Especificações técnicas Ficha técnica Motores Certificados pág. 4 pág.

Leia mais

Manipulação de Tecido Mole ao Redor de Implantes na Zona Estética

Manipulação de Tecido Mole ao Redor de Implantes na Zona Estética Manipulação de Tecido Mole ao Redor de Implantes na Zona Estética Figura 9 1A Diagrama de secção transversal mostrando um implante no local do incisivo. A forma côncava do rebordo vestibular é evidenciada.

Leia mais

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial Departamento Regional de São Paulo

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial Departamento Regional de São Paulo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial Departamento Regional de São Paulo Formação Inicial e Continuada (Decreto Federal nº 5154/04 e Lei Federal nº 11741/08) PLANO DE CURSO Área: METALMECÂNICA Aperfeiçoamento

Leia mais

Aparelhos Ortodônticos Removíveis com Alta Retenção

Aparelhos Ortodônticos Removíveis com Alta Retenção Aparelhos Ortodônticos Removíveis com Alta Retenção Um novo conceito de ver e atuar com os aparelhos ortodônticos removíveis José Roberto Ramos Na maioria dos casos, o emprego dos aparelhos ortodônticos

Leia mais

O aparelho de Herbst com Cantilever (CBJ) Passo a Passo

O aparelho de Herbst com Cantilever (CBJ) Passo a Passo O aparelho de Herbst com Cantilever (CBJ) Passo a Passo çã APARELHO DE HERBST COM CANTILEVER (CBJ) MAYES, 1994 Utiliza quatro coroas de açoa o nos primeiros molares e um cantilever,, a partir dos primeiros

Leia mais

Considerando a necessidade de aperfeiçoar e atualizar os requisitos de segurança para os veículos de carga nacionais e importados,

Considerando a necessidade de aperfeiçoar e atualizar os requisitos de segurança para os veículos de carga nacionais e importados, RESOLUÇÃO N o 323, DE 17 DE JULHO DE 2009 Estabelece os requisitos técnicos de fabricação e instalação de protetor lateral para veículos de carga. O CONSELHO NACIONAL DE TRÂNSITO CONTRAN, usando da competência

Leia mais

Era o que você esperava? Não, superou todas as minhas expectativas. Ficou lindo. SIRONA.COM.BR

Era o que você esperava? Não, superou todas as minhas expectativas. Ficou lindo. SIRONA.COM.BR É o sonho de consumo de qualquer pessoa ter uma máquina dessa, inclusive o meu. Com o equipamento vou poder ajudar as pessoas a terem o sorriso como o meu e a praticidade também. O que você achou de ser

Leia mais

Instruções de montagem

Instruções de montagem Instruções de montagem Indicações importantes relativas às instruções de montagem VOSS O desempenho e a segurança mais elevados possíveis no funcionamento dos produtos VOSS só serão obtidos se forem cumpridas

Leia mais

TÍTULO: ANÁLISE DO COMPORTAMENTO E CARACTERÍSTICAS DOS SISTEMAS DE ANCORAGEM CONVENCIONAL E TAUT-LEG EM FUNÇÃO DOS TIPOS DE ÂNCORAS APLICADAS

TÍTULO: ANÁLISE DO COMPORTAMENTO E CARACTERÍSTICAS DOS SISTEMAS DE ANCORAGEM CONVENCIONAL E TAUT-LEG EM FUNÇÃO DOS TIPOS DE ÂNCORAS APLICADAS TÍTULO: ANÁLISE DO COMPORTAMENTO E CARACTERÍSTICAS DOS SISTEMAS DE ANCORAGEM CONVENCIONAL E TAUT-LEG EM FUNÇÃO DOS TIPOS DE ÂNCORAS APLICADAS CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: ENGENHARIAS E ARQUITETURA SUBÁREA:

Leia mais

E-QP-ECD-077 REV. C 01/Abr/2008 - PROCEDIMENTO DE CONTROLE DIMENSIONAL - TUBULAÇÕES

E-QP-ECD-077 REV. C 01/Abr/2008 - PROCEDIMENTO DE CONTROLE DIMENSIONAL - TUBULAÇÕES ENGENHARIA - PROCEDIMENTO DE CONTROLE DIMENSIONAL - TUBULAÇÕES Os comentários e sugestões referentes a este documento devem ser encaminhados ao SEQUI, indicando o item a ser revisado, a proposta e a justificativa.

Leia mais

METODOLOGIA PARA ENSINAR TOLERÂNCIAS GEOMÉTRICAS EM UM CURSO DE ENGENHARIA

METODOLOGIA PARA ENSINAR TOLERÂNCIAS GEOMÉTRICAS EM UM CURSO DE ENGENHARIA METODOLOGIA PARA ENSINAR TOLERÂNCIAS GEOMÉTRICAS EM UM CURSO DE ENGENHARIA João Cirilo da Silva Neto jcirilo@araxa.cefetmg.br. CEFET-MG-Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais-Campus IV,

Leia mais

Odontologia e tecnologia

Odontologia e tecnologia Odontologia e tecnologia APSS d e n t a l Uma das dentais que mais crescem no Brasil. Odontologia e tecnologia 1. Tecnologia nos procedimentos 2. Tecnologia na gestão 3. Tecnologia no aprendizado 4. Conclusão

Leia mais

Tip-Edge PLUS MENOS CONSULTAS. RESULTADOS COMPROVADOS.

Tip-Edge PLUS MENOS CONSULTAS. RESULTADOS COMPROVADOS. -Edge PLUS MENOS CONSULTAS. RESULTAOS COMPROVAOS. BRAQUETE METÁLICO TIP-EGE PLUS Patenteado & Patentes pendentes Embalagem para Paciente Metálico Sem extração Quatro Bi Extrações Não orientado 296-600

Leia mais

Hugo Trevisi Reginaldo Trevisi Zanelato. O Estado da arte na. Ortodontia APARELHO AUTOLIGADO, MINI-IMPLANTE E EXTRAÇÕES DE SEGUNDOS MOLARES

Hugo Trevisi Reginaldo Trevisi Zanelato. O Estado da arte na. Ortodontia APARELHO AUTOLIGADO, MINI-IMPLANTE E EXTRAÇÕES DE SEGUNDOS MOLARES Hugo Trevisi Reginaldo Trevisi Zanelato O Estado da arte na Ortodontia APARELHO AUTOLIGADO, MINI-IMPLANTE E EXTRAÇÕES DE SEGUNDOS MOLARES O estado da arte na Ortodontia o estado da arte na Ortodontia

Leia mais

UNIVERSIDADE CIDADE DE SÃO PAULO MESTRADO EM ORTODONTIA

UNIVERSIDADE CIDADE DE SÃO PAULO MESTRADO EM ORTODONTIA UNIVERSIDADE CIDADE DE SÃO PAULO MESTRADO EM ORTODONTIA Alterações dentárias anteroinferiores em pacientes tratados com o aparelho fixo autoligado: um estudo tomográfico WENDEL MINORO MUNIZ SHIBASAKI São

Leia mais

Os caracteres de escrita

Os caracteres de escrita III. Caracteres de Escrita Os caracteres de escrita ou letras técnicas são utilizadas em desenhos técnicos pelo simples fato de proporcionarem maior uniformidade e tornarem mais fácil a leitura. Se uma

Leia mais

Material para Produção Industrial Ensaio de Dureza

Material para Produção Industrial Ensaio de Dureza Material para Produção Industrial Ensaio de Dureza Prof.: Sidney Melo 8 Período 1 O que é Dureza Dureza é a propriedade de um material que permite a ele resistir à deformação plástica, usualmente por penetração.

Leia mais

Manual de Instalação de Sistemas Fotovoltaicos em Telhados - PHB

Manual de Instalação de Sistemas Fotovoltaicos em Telhados - PHB Manual de Instalação de Sistemas Fotovoltaicos em Telhados - PHB Índice Capítulo Título Página 1 Informações Gerais 3 2 Segurança 4 3 Especificações Técnicas 5 4 Ferramentas, Instrumentos e Materiais 6

Leia mais

INSTRUMENTAL E INSTRUMENTAÇÃO EM PERIODONTIA

INSTRUMENTAL E INSTRUMENTAÇÃO EM PERIODONTIA Aplicação do t Manual INSTRUMENTAL E INSTRUMENTAÇÃO EM PERIODONTIA Classificação Geral Identificação dos instrumentos t SONDAS PERIODONTAIS EXPLORADORES CURETAS ENXADAS FOICES LIMAS Instrumentos Exploradores

Leia mais

AFIADOR ELÉTRICO 511 A Manual de Instruções

AFIADOR ELÉTRICO 511 A Manual de Instruções AFIADOR ELÉTRICO 511 A Manual de Instruções ESTE MANUAL CONTÉM INFORMAÇÕES IMPORTANTES SOBRE MONTAGEM, OPERAÇÃO, MANUTENÇÃO E SEGURANÇA REFERENTES AO AFIADOR ELÉTRICO DE BANCADA OREGON 511A. FAVOR LER

Leia mais

Exemplos das perguntas para Teste e defesas de Oficinas Gerais Serralharia

Exemplos das perguntas para Teste e defesas de Oficinas Gerais Serralharia Exemplos das perguntas para Teste e defesas de Oficinas Gerais Serralharia 1. Apresentar os esquemas de medição das dimensões a, b e c indicadas na figura 1 (desenhar as testeiras, orelhas e pé do paquímetro

Leia mais

Kit de Montagem de Mastro

Kit de Montagem de Mastro Parabéns pela aquisição do seu novo kit de montagem de mastro! Kit de Montagem de Mastro Manual de Instalação Este kit de montagem de mastro foi concebido para postes com 48 milímetros de diâmetro externo

Leia mais

Manual de Instalção Version n. 01 of 14/06/2013

Manual de Instalção Version n. 01 of 14/06/2013 Manual Técnico Manual de Instalção Version n. 01 of 14/06/2013 pag. 2 Index Index... 2 Introdução e informações gerais... 3 Guia Flexível... 3 DESCRIÇÃO... 3 MATERIAL... 3 CERTIFICADOS... 3 MEDIDAS...

Leia mais

Instruções de montagem

Instruções de montagem Instruções de montagem Indicações importantes relativas às instruções de montagem VOSS O desempenho e a segurança mais elevados possíveis no funcionamento dos produtos VOSS só serão obtidos se forem cumpridas

Leia mais

A INSTITUTO FEDERAL DE MINAS GERAIS COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES Fone:(31)2513-5198 Fax: (31) 2513-5203 PREGÃO ELETRÔNICO 175/2013

A INSTITUTO FEDERAL DE MINAS GERAIS COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES Fone:(31)2513-5198 Fax: (31) 2513-5203 PREGÃO ELETRÔNICO 175/2013 A INSTITUTO FEDERAL DE MINAS GERAIS COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES Fone:(31)2513-5198 Fax: (31) 2513-5203 PREGÃO ELETRÔNICO 175/2013 1 1. DADOS DO FORNECEDOR 1.1 Dados Cadastrais da Empresa Razão Social:

Leia mais

Relógio comparador. Como vocês podem perceber, o programa de. Um problema. O relógio comparador

Relógio comparador. Como vocês podem perceber, o programa de. Um problema. O relógio comparador A U A UL LA Relógio comparador Um problema Como vocês podem perceber, o programa de qualidade da empresa envolve todo o pessoal. Na busca constante de melhoria, são necessários instrumentos de controle

Leia mais

TOLERÂNCIAS E AJUSTES (SISTEMA ISO) NBR 6158

TOLERÂNCIAS E AJUSTES (SISTEMA ISO) NBR 6158 TOLERÂNCIAS E AJUSTES (SISTEMA ISO) NBR 6158 GENERALIDADES O sistema ISO de tolerâncias e ajustes é relativo às tolerâncias para dimensões de peças uniformes e os ajustes correspondem a sua montagem. Para

Leia mais

Estudo dirigido sobre premolares

Estudo dirigido sobre premolares Estudo dirigido sobre premolares 1 Miguel Carlos Madeira e Roelf Cruz Rizzolo http://www.anatomiafacial.com Material para ser impresso, com a autorização dos autores, exclusivamente para os alunos do primeiro

Leia mais

Laboratório de Controle de

Laboratório de Controle de Laboratório de Controle de Qualidade - LCQ SENAI/CETEMO Eng. Maria Ballestrin Bertarello NBR 15860/2010 Está dividida em duas partes Parte 1 Requisitos de segurança Parte 2 Métodos de ensaios Escopo berços

Leia mais

REAÇÕES TECIDUAIS ÀS FORÇAS ORTODÔNTICAS

REAÇÕES TECIDUAIS ÀS FORÇAS ORTODÔNTICAS REAÇÕES TECIDUAIS ÀS FORÇAS S DENTES ORTODONTIA FORÇA MOVIMENTO -Inicialmente,na Era Cristã, preconizava-se pressões digitais nos dentes mal posicionados visando melhorar a harmonia dos arcos dentários.

Leia mais

Alta confiabilidade em cortes e canais mais profundos

Alta confiabilidade em cortes e canais mais profundos Alta confiabilidade em cortes e canais mais profundos As necessidades do usuário final......para operações de cortes e canais mais profundos foram reconhecidas nos primeiros estágios de desenvolvimento

Leia mais

Técnicas radiográficas. Técnicas Radiográficas Intraorais em Odontologia. Técnicas Radiográficas Intraorais. Técnicas Radiográficas

Técnicas radiográficas. Técnicas Radiográficas Intraorais em Odontologia. Técnicas Radiográficas Intraorais. Técnicas Radiográficas Técnicas Radiográficas Intraorais em Odontologia Técnicas radiográficas Divididas em dois grandes grupos: Técnicas Intraorais Profª Paula Christensen Técnicas Radiográficas Técnicas Extraorais Técnicas

Leia mais

CARROS DE APOIO À INDUSTRIA

CARROS DE APOIO À INDUSTRIA Carros de Mão Carros Ligeiros com Carros para Cargas Médias/Elevadas Carros Armário com e sem Prateleiras Carros com Banca de Trabalho Carros de Apoio à Industria Carros de Reboque Carros para Escritóio

Leia mais

3. Procedimento e Montagem Experimental

3. Procedimento e Montagem Experimental 3. Procedimento e Montagem Experimental O presente trabalho é uma continuação da pesquisa iniciada por Leiroz [14]. A seção de testes usada para nosso estudo de deposição de parafina sob condições de escoamento

Leia mais