Glauber Rocha: Uma Revolução Baiana

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Glauber Rocha: Uma Revolução Baiana"

Transcrição

1 Apresentam Glauber Rocha: Uma Revolução Baiana Salvador, março de 2008

2 e Apresentam Glauber Rocha: Uma Revolução Baiana Realização

3 Apresentam Glauber Rocha: Uma Revolução Baiana Salvador, março de 2008

4 Lateral da casa de Antônio Vicente, avô materno de Glauber Rocha,

5 1939 FatOs pessoais Nasce no dia 14 de março, às 3h40, em Vitória da Conquista, Bahia, Glauber de Andrade Rocha, primeiro filho de Adamastor Bráulio Silva Rocha e Lúcia Mendes de Andrade Rocha. O nome Glauber, dado pela mãe, é inspirado no do cientista alemão Johann Rudolf Glauber ( ), que descobriu o sulfato de sódio ou sal de Glauber. É batizado na Igreja presbiteriana, tendo como padrinhos a própria mãe e o pastor. O pai, Adamastor, vinha de família católica. Lúcia e Glauber Rocha, Torna-se obrigatória a exibição de um longa-metragem brasileiro por ano em cada sala de cinema. Cria-se o DIP (Departamento de Imprensa e Propaganda), órgão governamental encarregado da censura. A Cinédia produz comédias musicais; Carmem Miranda lança o compositor Dorival Caymmi no filme O Que é que a Baiana Tem?. Com o crescimento da colônia nipônica, filmes japoneses são exibidos regularmente em São Paulo. Getúlio Vargas é o presidente da República desde 1934, tendo assegurado sua permanência no governo com o golpe que instaurou o Estado Novo em

6 1940/ Em 27 de agosto, nasce Ana Marcelina de Andrade Rocha, irmã de Glauber Em 26 de outubro, nasce a segunda irmã de Glauber, Anecyr de Andrade Rocha. O INCE (Instituto Nacional de Cinema Educativo), produz Bandeirantes de Humberto Mauro com Carmem Santos. Paulo Emilio Salles Gomes coordena o primeiro Clube de Cinema de São Paulo, na Faculdade de Filosofia. A guerra impede a importação de filme virgem. É fundada, no Rio, a Atlântida Cinematográfica. A Cinédia leva vedetes do Teatro Dulcina e Odilon para o cinema, em 24 horas de Sonho. Orson Welles filma It s all True ( É Tudo Verdade ) no Brasil. Fim da revista Cinearte, publicada desde Vinícius de Moraes, crítico de cinema, inicia a polêmica cinema mudo x falado. O Brasil declara guerra aos países do Eixo durante a II Guerra Mundial. A Atlântida produz seu primeiro longa-metragem, Moleque Tião, de José Carlos Burle, sucesso com Grande Otelo. A Cinédia lança Samba em Berlim, de Luís de Barros, sátira musical de Hitler e do nazismo. A Cinédia produz Berlim na Batucada, de Luís de Barros, com Procópio Ferreira, sátira das relações de amizade entre o Brasil e os EUA. Anecyr e Ana Marcelina, irmãs de Glauber. Glauber com suas irmãs na Praça da Piedade. 2

7 1945/ Glauber, aos seis anos, viaja para o Rio de Janeiro com os pais Alfabetizado pela mãe, Glauber entra para a escola, aos sete anos. Cursa o primário em um colégio católico em Vitória da Conquista. Morre a avó de Glauber, Dona Marcelina. A Cinédia produz O Cortiço, de Luís de Barros, adaptado de Aluísio de Azevedo, e investe em novas adaptações literárias. A dupla Oscarito e Grande Otelo estréia em Não adianta Chorar, de Watson Macedo (Atlântida). Humberto Mauro inicia a série Brasilianas no INCE com Chuá- Chuá e Casinha Pequenina. Getúlio Vargas é deposto pelo exército. O Gal. Eurico Gaspar Dutra assume a presidência da República. Glauber com sua mãe Lúcia e irmãs, Anecyr e Ana Marcelina. Glauber aos quatro anos com o pai Adamastor Rocha, no Rio de Janeiro. Torna-se obrigatória a exibição de três longas-metragens brasileiros por ano em cada sala. Jorge Amado, deputado em São Paulo, pelo Partido Comunista, propõe uma nova legislação cinematográfica. O Ébrio, de Gilda de Abreu, com Vicente Celestino, é o grande sucesso da Cinédia. É criado o Clube de Cinema da Faculdade de Filosofia do Rio de Janeiro. 3

8 1947/ Glauber acompanha o pai nas viagens pelo sertão da Bahia. Pai de Glauber, Adamastor Rocha, em frente sua loja O Adamastor A família de Glauber muda-se para Salvador. O pai abre na rua Chile, a loja O Adamastor. Engenheiro de estradas de rodagem, o pai sofre um acidente que deixa graves seqüelas. A mãe, aos 29 anos, assume os negócios e a chefia da família. A chanchada domina o cinema brasileiro com filmes populares e distribuição garantida. Carmem Santos realiza Inconfidência Mineira e a Atlântida realiza Terra Violenta, adaptação de Jorge Amado. No Rio é criado o Círculo de Estudos Cinematográficos. Surgem os cineclubes de Porto Alegre, Santos e Fortaleza. 4

9 1949/1950 Glauber na peça El Hijito de Oro. Glauber aos oito anos Glauber vai para o internato do colégio presbiteriano 2 de julho, em Salvador, conhecido pela disciplina e rigor. Recebe educação religiosa e participa das festas e do coro do colégio. Escreve a peça de teatro El Hilito de Oro, encenada pelo professor Josué de Castro e protagonizada pelo próprio Glauber que faz o papel de um príncipe espanhol Glauber pede para ser transferido do internato para o externato do Colégio 2 de Julho. Comemorações do IV centenário da fundação da cidade de Salvador. Fundação da Companhia Vera Cruz em São Paulo. A Atlântida produz Carnaval no Fogo, de Watson Macedo e Também Somos Irmãos de José Carlos Burle. Carmem Santos produz Inocência, adaptação de Taunay. O Clube de Cinema se transforma na Cinemateca do Museu de Arte Moderna de São Paulo. Inaugurada a televisão no Brasil com a primeira emissão pública, da TV Tupi, em São Paulo. A Vera Cruz produz Caiçara, de Adolfo Celi. Em Salvador, Walter da Silveira cria o Clube de Cinema da Bahia. Getúlio Vargas é eleito para um novo mandato como presidente da República Torna-se obrigatória a exibição de um filme brasileiro a cada oito filmes estrangeiros distribuídos. A Vera Cruz produz Terra é sempre Terra e Ângela. A Cinédia lança Lucíola, baseado em José de Alencar, e Anjo do Lodo, com Virgínia Lane. Funda-se o Círculo de Estudos Cinematográficos de Minas Gerais. 5

10 1952/1953 Ana Lúcia Rocha, Aos treze anos, Glauber participa como crítico de cinema, do programa Cinema em Close-Up, na Rádio Sociedade da Bahia. A irmã de Glauber, Ana Marcelina, morre precocemente de leucemia. A mãe, Lúcia Rocha, monta um pensionato na rua General Labatut, 14. Nasce Ana Lúcia Mendes Rocha, irmã mais nova de Glauber Glauber escreve ao tio, Wilson Mendes de Andrade, revelando o seu desejo de ser escritor. Lê Jorge Amado, Érico Veríssimo, clássicos da literatura juvenil e filosofia (Nietzsche e Schopenhauer). Freqüenta as matinês e lê histórias em quadrinhos. A Multifilmes é fundada em São Paulo. A Vera Cruz produz Tico-Tico no Fubá e Sai da Frente, estréia do cômico Mazzaropi. Alberto Cavalcanti dirige Simão, o Caolho, seu primeiro filme no Brasil. A Atlântida produz Carnaval Atlântida e Barnabé tu és Meu, de José Carlos Burle. Humberto Mauro filma O Canto da Saudade. Circula a revista Cinelândia. Grande seca no Nordeste. Em Salvador, o pioneiro do cinema baiano, Alexandre Robatto Filho, lança o curta-metragem Entre o mar e o Tendal documentário sobre a pesca do xaréu. A Vera Cruz produz O Cangaceiro, de Lima Barreto, Sinhá Moça, filme de época, e a comédia Uma Pulga na Balança. A Atlântida lança Uma Dupla do Barulho, de Carlos Manga, e Amei um Bicheiro de Jorge Ileli e Paulo Wanderley. A Multifilmes produz o primeiro longa-metragem em cores, Destino em Apuros. Alex Viany dirige Agulha no Palheiro e Alberto Cavalcanti propõe a criação do Instituto Nacional do Cinema (INC). 6

11 1954 No Colégio Central da Bahia, Glauber cursa o Clássico. Ingressa no Círculo de Estudo, Pensamento e Ação (CEPA), di- rigido pelo professor Germano Macha- do. Escreve o balé Sefanu e freqüenta ativamente o Clube de Cinema, animado pelo crítico Walter da Silveira. Suicídio do Presidente Getúlio Vargas. Falência da Vera Cruz, após a produção de Floradas na Serra, com Cacilda Becker e Jardel Filho. Alberto Cavalcanti filma O Canto do Mar e Mulher de Verdade. Alex Viany dirige Rua sem Sol e Carlos Manga faz Nem Sansão nem Dalila e Matar ou Correr. Watson Macedo lança O Petróleo é Nosso. A Revista de Cinema de Belo Horizonte vira referência nacional. 7

12 Idealizado pelo poeta Fernando Rocha Peres, é criado no Colégio Estadual da Bahia o grupo Jogralescas Teatralizações Poéticas, combinando poesia e teatro. Glauber dirige as encenações. Participam do grupo, Anecyr Rocha, Ângelo Roberto, Paulo Gil Soares, Calazans Neto, Anysius Melhor, Guerrinha, entre outros. Encenam poetas modernistas como Vinicius de Moraes, Manuel Bandeira e Carlos Drummond de Andrade. Nelson Pereira dos Santos realiza Rio, 40 Graus. A baiana Marta Rocha é recebida com festa em Salvador depois de ficar em segundo lugar no concurso de Miss Universo. Morre Carmem Miranda. Aqui e na página ao lado equipe de A Jogralesca. 8

13 Glauber, Calazans Neto, Sante Scaldaferri, Luis Paulino, Zé Telles, Fernando da Rocha Peres, Fred Castro entre outros, fundam a Cooperativa Cinematográfica Yemanjá. Como Palavra de Ordem, pixam nos muros da cidade: Você acredita em Cinema na Bahia?. A estréia do grupo Jogralescas acontece em setembro, no aniversário do Colégio Central da Bahia. Conhece Milze Maria Soares. Colabora no filme Um dia na Rampa, curta-metragem de Luiz Paulino dos Santos rodado no Mercado Modelo de Salvador. Juscelino Kubitschek é eleito Presidente da República, tendo como vice João Goulart. A cultura na Bahia ganha novo impulso com a criação da Escola de Teatro da Universidade da Bahia, dirigida por Martim Gonçalves, do Curso de Música dirigido pelo maestro Hans Koellreuter, e da Escola de Dança, dirigida por Yanka Rudzka. É criada a Cinemateca Brasileira em São Paulo. 9

14 1957 Helena Ignez e Solon Barreto em O Pátio. Glauber viaja para Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo. Em Belo Horizonte encontra Adolfo Celli, Paulo Autran e Tonia Carrero. Visita o Centro de Estudos Cinematográficos (CEC) e entra em contato com Frederico de Moraes, Maurício Gomes Leite, Flávio Pinto Vieira, Fritz Teixeira de Salles e Geraldo Fonseca, responsáveis pelas edições da Revista de Cinema e Revista Complemento. Em Minas tenta implantar sem sucesso o seu projeto de Cinema Novo. Vai então ao Rio, buscar financiamento para uma série de filmes da Sociedade Cooperativa Yemanjá. Entre os projetos, um de sua autoria: Senhor dos Navegantes. Visita as filmagens de Rio, Zona Norte, de Nelson Pereira dos Santos onde conhece Alex Viany. Em São Paulo, inteira-se do movimento concretista. Retorna à Salvador e cursa Direito da Universidade Federal da Bahia, até o terceiro ano. Chamado por Ariovaldo Matos, participa do jornal de esquerda O Momento. Colabora nas revistas culturais Mapa e Ângulos e no semanário Sete Dias. Filma Pátio, com Solon Barreto e Helena Ignez, um filme formalista e influenciado pelo concretismo, utilizando as sobras de negativos do longa-metragem Redenção, de Roberto Pires. 10

15 1958 Glauber inicia sua carreira jornalística como repórter de polícia do Jornal da Bahia, onde trabalha ao lado de Inácio de Alencar, Ariovaldo Matos, Paulo Gil Soares, Fernando da Rocha Peres e Calazans Neto. Em seguida, publica artigos sobre cinema e assume a direção do Suplemento Literário. Escreve ainda na página Artes e Letras, do suplemento dominical do Diário de Notícias, de Salvador, e para o Suplemento Dominical do Jornal do Brasil (SDJB). Nessa época também se emprega como funcionário público da Prefeitura de Salvador. Glauber acompanha o diretor italiano Roberto Rossellini em pesquisa de locações em Salvador com uma câmera 16 mm (experiência narrada no filme Di ). Criação da Cinemateca do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, Nelson Pereira dos Santos filma Rio, Zona Norte. Aparece a Revista de Cultura Cinematográfica. Em São Paulo, Roberto Santos filma O Grande Momento ; Walter Hugo Khoury dirige Estranho Encontro. No Rio de Janeiro estrutura-se a Federação dos Cineclubes. 11

16 1959 Glauber e Helena Ignez em seu casamento. Glauber viaja à São Paulo e participa com Walter da Silveira do Congresso dos Cineclubes e da Bienal de São Paulo (Exposição Bahia no Ibirapuera organizada por Lina Bo Bardi). Mostra o copião de Pátio a Walter Hugo Khoury e conhece pessoalmente Paulo Emílio Salles Gomes, Almeida Salles, Rudá de Andrade, Jean-Claude Bernardet e Gustavo Dahl. Lança Pátio em Salvador e promove sessões no Rio. Em 30 de junho, Glauber casa-se em Salvador com Helena Ignez, colega de universidade e atriz de Pátio. Ao invés de um carro, presente dos pais pela aprovação no vestibular, Glauber compra uma câmera Arryflex 35 mm por sessenta contos com tripé e sem zoom. Após o casamento, começa em Salvador a filmagem de seu segundo curta-metragem, o inacabado, Cruz na Praça, baseado num conto de sua autoria, A Retreta na Praça, publicado no Panorama do conto baiano. Glauber Rocha com sua primeira filmadora. Fica obrigatória a exibição de filmes brasileiros 42 dias por ano. Aruanda, de Linduarte Noronha, é filmado na Paraíba e Arraial do Cabo, de Paulo César Saraceni e Mário Carneiro, no litoral do Rio. Redenção, de Roberto Pires, o primeiro longa-metragem baiano é lançado em Salvador. (o diretor inventa e usa uma lente cinemascope). Iniciam-se as filmagens de Bahia de Todos os Santos de Trigueirinho Neto, incentivadas por artigos de Glauber Rocha. Orfeu Negro, dirigido pelo francês Marcel Camus, filmado no Rio e adaptado de uma peça de Vinícius de Moraes, ganha a Palma de Ouro em Cannes e o Oscar de melhor filme estrangeiro. Criado o Museu de Arte Moderna da Bahia, sob direção de Lina Bo Bardi. Na América Latina, vitória da Revolução Cubana. 12 Luiz Carlos Maciel e Anatólio de Oliveira em A Cruz na Praça.

17 Glauber filmando Barravento Nasce a primeira filha de Glauber, Paloma de Melo e Silva Rocha, em 12 de junho. Glauber trabalha como produtor executivo de A Grande Feira, longa-metragem de Roberto Pires, produzido por Rex Schindler através da Iglu Filmes, (produtora de Cinejornais) que reúne ainda Braga Neto, Oscar Santana, Helio Moreno e Waldemar Lima Lima (fotógrafo de Deus e o Diabo ). Depois de organizar a produção, Glauber refaz o roteiro e assume a direção de Barravento, aproveitando alguns diálogos e copiões filmados por Luiz Paulino dos Santos, autor do enredo original. Em carta à Paulo Emílio, Glauber conta como virou diretor inesperadamente de seu primeiro longa-metragem. Começa a corresponder-se com Alfredo Guevara, diretor do Instituto Cubano de Cinema. Joaquim Pedro de Andrade realiza o curta-metragem Couro de Gato. Carlos Coimbra lança A Morte comanda o Cangaço, investindo no filão dos filmes de cangaceiros. Nelson Pereira dos Santos vai para a Bahia rodar Vidas Secas, mas, com as chuvas filma Mandacaru Vermelho. A equipe hospeda-se na pensão Bandeira Branca de Lúcia Rocha. Inauguração de Brasília. Paloma Rocha aos quatro anos. Jean-Paul Sartre e Simone de Beauvoir visitam a Bahia e dão conferências em Salvador. 13

18 1961 Glauber finaliza Barravento no Rio de Janeiro, com montagem de Nelson Pereira dos Santos. Recebe a visita na moviola da Líder, do cineasta François Truffaut, interessado em conhecer o cinema novo brasileiro. O ciclo de cinema baiano é uma realidade com Bahia de Todos os Santos, de Trigueirinho Neto, A Grande Feira, de Roberto Pires, e Barravento, de Glauber. É criado o Geicine (Grupo Executivo da Indústria Cinematográfica). Jânio Quadros deixa a presidência da República e João Goulart assume em meio à crise política. 14

19 1962 Glauber Rocha. Itália, Configura-se o movimento denominado Cinema Novo com a explosão da produção cinematográfica a partir do Rio de Janeiro. Cinco Vezes Favela é produzido pelo Centro Popular de Cultura (CPC) da UNE, reunindo cinco curtas de Leon Hirszman, Joaquim Pedro de Andrade, Cacá Diegues, Miguel Borges e Marcos Farias. Influenciado pela Nouvelle Vague, Ruy Guerra lança Os Cafajestes que é censurado. Primeira viagem de Glauber à Europa. Barravento recebe o Prêmio Opera Prima no Festival de Cinema de Karlovy Vary, na então Tchecoslováquia. No mesmo ano, o filme é apresentado no Festival de Sestri Levanti, Itália. Glauber participa também do Festival de Santa Margherita, na Itália. Produz o curta-metragem Imagens da Terra e do Povo, de Orlando Senna. Orlando Senna e Glauber Rocha. Em carta para Alfredo Guevara, fala pela primeira vez em realizar América Nuestra, um épico sobre a América Latina. O Pagador de Promessas, de Anselmo Duarte, ganha a Palma de Ouro em Cannes. Organiza-se o Conselho Nacional dos Cineclubes. 15

20 16

21 1963 Glauber inicia as filmagens de Deus e o Diabo na Terra do Sol no sertão da Bahia, concluídas em quatro meses. Publica Revisão Crítica do Cinema Brasileiro pela Editora Civilização Brasileira e começa a colaborar com a revista Cine Cubano. O escritor italiano Alberto Moravia escreve, no L Espresso, crítica elogiosa de Barravento. (...) um dos mais belos filmes que temos visto atualmente (...). Barravento é selecionado para o Festival de Cinema de Londres e incluído entre os dez filmes escolhidos para o Festival de Cinema de Nova York, que inaugura o Lincoln Center for the Performing Arts. O Cinema Novo ganha visibilidade com três futuros clássicos sobre o Nordeste: Vidas Secas, de Nelson Pereira dos Santos, Deus e o Diabo na Terra do Sol, de Glauber (lançado em 1964), e Os Fuzis, de Ruy Guerra. Cerca de trezentos cineclubes participam da reunião nacional em Porto Alegre. No Rio, Carlos Lacerda cria a Comissão de Ajuda à Indústria Cinematográfica (CAIC). Crise na política, com greves, manifestações públicas e comícios reivindicando reformas de base. 17

22 Projeto de Rogerio Duarte para o cartaz de Deus e o Diabo na Terra do Sol com arte final de Luis Carlos Maciel. Capa do livreto de divulgação feito por Calazans Neto.

23 Nelson Pereira dos Santos, Ruy Guerra, Joaquim Pedro de Andrade, Walter Lima Jr., Zelito Viana, Luiz Carlos Barreto, Glauber Rocha e Leon Hirszman no bar Zeppelin em Ipanema Deus e o Diabo na Terra do Sol concorre à Palma de Ouro no Festival de Cannes. No Brasil, o Golpe de Estado instala a Ditadura Militar. Glauber vai à Europa. Exibe seu filme no México, viaja pelos Estados Unidos, vai à Nova York, Los Angeles e conhece Hollywood. Recebe o Prêmio da Crítica mexicana no Festival Internacional de Acapulco, o Grande Prêmio do Festival de Cinema Livre, na Itália, e o Náiade de Ouro do Festival Internacional de Porreta Terme. Maurício do Valle, como Antônio das Mortes, recebe o Prêmio Saci de Melhor Ator Coadjuvante dado pelo jornal O Estado de S. Paulo. Deus e o Diabo estréia em junho no circuito carioca. Devido ao sucesso de Deus e o Diabo na Terra do Sol, Barravento é lançado também no mesmo mês no Rio, sendo anunciado como um filme de violência, sexo, suspense e fetichismo, apresentando a beleza satânica de uma mulher (Luiza Maranhão), no mais excitante nu do cinema!. João Goulart é deposto pelo golpe militar. O Marechal Castelo Branco é nomeado presidente da República. É criado o SNI (Serviço Nacional de Informação). O Brasil rompe relações com Cuba. O Golpe interrompe a produção de Cabra Marcado para Morrer, de Eduardo Coutinho. São feitos os documentários Maioria Absoluta, de Leon Hirszman, Integração Racial, de Glauber Rocha dirigindo Deus e o Diabo na Terra do Sol. Paulo César Saraceni, Meninos do Tietê, de Maurício Capovilla e os filmes de ficção, Noite Vazia, de Walter Hugo Khoury, e Selva Trágica, de Roberto Farias. 19

24 1965 Desenho de Glauber Rocha feito na prisão. Glauber lança em janeiro o texto-manifesto A Estética da Fome, durante a Resenha do Cinema Latino Americano, em Gênova. O texto, escrito no avião entre Los Angeles e Milão, traz as bases estéticas e políticas do Cinema Novo e critica o paternalismo europeu em relação ao Terceiro Mundo. Glauber, Zelito Viana, Walter Lima Jr., Paulo César Saraceni e Raymundo Wanderley Reis criam a Mapa Filmes. Glauber co-produz Menino de Engenho, de Walter Lima Jr., protagonizado por Anecyr Rocha. Em novembro, é preso num protesto contra o regime militar em frente ao Hotel Glória, no Rio de Janeiro, durante reunião da OEA (Organização dos Estados Americanos). São presos com Glauber: Joaquim Pedro de Andrade, Mário Carneiro, Flávio Rangel, Antonio Callado, Carlos Heitor Cony, Jaime Rodrigues e Márcio Moreira Alves. A prisão tem repercussão internacional e um telegrama de protesto assinado por Alain Resnais, Truffaut, Godard, Joris Ivens e Abel Gance é enviado ao presidente Castelo Branco. No final do ano, Glauber viaja para o Amazonas, onde passa o Natal de 1965 e realiza, em Manaus e Parintins, o curta Amazonas Amazonas, seu primeiro filme colorido. A Editora Civilização Brasileira publica Deus e o Diabo na Terra do Sol, com textos e entrevistas da equipe e de diferentes autores sobre o filme. A política, o cenário urbano e o mundo rural marcam as produções do Cinema Novo. Os autores do Cinema Novo fundam a Difilm, uma cooperativa de distribuição de filmes. É criado o curso de cinema da Universidade de Brasília. Acontece o 1 Festival do Filme, no Rio, e o Festival do Curta-Metragem do Jornal do Brasil. Nos EUA, formam-se as primeiras comunidades hippies. 20

25 1966 Filma o documentário Maranhão 66, sobre a posse do governador do Maranhão, José Sarney. Deus e o Diabo na Terra do Sol recebe o Grande Prêmio Latino-Americano no Festival Internacional de Mar del Plata. O roteiro do filme é publicado na coleção italiana Cineforum. Deus e o Diabo na Terra do Sol é capa da revista francesa Positif n 73, que inclui o manifesto A Estética da Violência. Glauber co-produz A Grande Cidade, de Cacá Diegues. Glauber, José Sarney e equipe filmando Maranhão 66. O Cinema Novo produz O Padre e a Moça, de Joaquim Pedro de Andrade, A Grande Cidade, de Cacá Diegues, A Hora e a Vez de Augusto Matraga, de Roberto Santos, Os Subterrâneos do Futebol, de Maurício Capovilla. Leila Diniz brilha em Todas as Mulheres do Mundo, de Domingos de Oliveira. É criado o Instituto Nacional do Cinema, presidido por Flávio Tambellini. Paulo Emilio Salles Gomes e Adhemar Gonzaga publicam 70 anos de Cinema Brasileiro. 21

26 1967 Paulo Autran em Terra em Transe. 22 Terra em Transe é proibido em todo o território nacional, por ser considerado subversivo e ofensivo à Igreja. O filme é liberado em maio e sua exibição causa polêmica no Rio. Um histórico debate promovido no MIS (Museu de Imagem e do Som) mobiliza a classe artística e intelectuais como Helio Pellegrino que defende o filme e Fernando Gabeira que faz restrições ao personagem super-homem Paulo Martins. Exibido no Festival de Cannes, Terra em Transe ganha os Prêmios Luis Buñuel da crítica espanhola, e da FIPRESCI (Federação Internacional de Imprensa Cinematográfica). No Rio, o filme fica em cartaz durante quatro semanas em dez cinemas. Em sessão para estudantes organizada pelo Teatro Universitário de São Paulo (TUSP) o filme é interrompido por aplausos em sua exibição. De Cannes, Glauber viaja para Paris. Participa do Festival de Veneza, onde encontra Luis Buñuel. Apresenta Terra em Transe em Montreal, no Canadá, onde entrevista Jean Renoir. No Festival Internacional do Filme de Locarno, Terra em Transe recebe o Grande Prêmio e o Prêmio da Crítica. Em Havana, é considerado pela crítica cubana o melhor filme do ano. No Rio, recebe do Museu da Imagem e do Som o Prêmio Golfinho de Ouro de Melhor Filme. No Festival de Cinema de Juiz de Fora ganha quatro prêmios: Melhor Filme, Menção Honrosa de Melhor Roteiro, Melhor Ator Coadjuvante para Modesto de Sousa, Prêmio Especial para Luís Carlos Barreto, pela fotografia e produção do filme. No mesmo ano, Glauber participa como co-roteirista de Garota de Ipanema, de Leon Hirszman. Escreve os textos-manifestos: A Revolução é uma Eztetyka ; Teoria e prática do cinema latino-americano ; Revolução Cinematográfica e Tricontinental (inspirado na Conferência Tricontinental em Havana). Luiz Buñuel e Glauber em Cannes, Jean Renoir e Glauber, Montreal, 1967.

27 O Marechal Artur da Costa e Silva é nomeado presidente da República. Carlos Marighela vai para Cuba como representante da OLAS (Organização Latino-Americana de Solidariedade) e cria a ALN (Aliança Libertadora Nacional), organização clandestina de extrema esquerda. Morre Che Guevara, isolado na Bolívia. Régis Debray lança sua Teoria do Foco. O Rei da Vela, peça de Oswald de Andrade encenada por José Celso Martinez Corrêa e Alegria, Alegria, música de Caetano Veloso, marcam o início do Tropicalismo. Zé Celso dedica seu espetáculo à Glauber. Antonio Callado publica Quarup, romance que Glauber pretendia recriar nas telas. São lançados: Opinião Pública, documentário de Arnaldo Jabor, Garota de Ipanema, de Leon Hirszman e O Caso dos Irmãos Naves, de Luiz Sérgio Person. O moderno cinema brasileiro experimenta novos caminhos com A margem, de Ozualdo Candeias, Esta Noite Encarnarei no Teu Cadáver, de José Mojica Marins e Cara a Cara, de Júlio Bressane. Jean-Claude Bernardet publica Brasil Em Tempo de Cinema, análise sobre o Cinema Novo. Joaquim Pedro de Andrade realiza o documentário Cinema Novo para a televisão alemã, com making-off de Terra em Transe. 23

28 1968 O roteiro de Terra em Transe é publicado na revista L Avant-scène du Cinema e na revista alemã Film. Em março, Glauber prepara-se para filmar O Dragão da Maldade contra o Santo Guerreiro ( Antônio das Mortes ), um sangrento western político (...) em que retomo o personagem de Antônio das Mortes, dez anos mais tarde, num sertão modernizado e ainda bárbaro. Problemas de produção atrasam as filmagens em Milagres, na Bahia. Glauber desiste de ir à Paris encontrar o produtor, Claude-Antoine, devido as manifestações de maio de 68. Enquanto aguarda as filmagens na Bahia, roda em agosto, no Rio, com uma câmera Éclair 16 mm, Câncer, um filme experimental, com situações improvisadas em torno de violência, racismo e sexualidade. Documenta com Affonso Beato, as passeatas estudantis contra a ditadura, no curta-metragem inacabado Glauber interrompe a montagem de O Dragão da Maldade contra o Santo Guerreiro para participar da Semana do Cinema Novo em Nova York, onde encontra Elia Kazan. Assiste as filmagens de The Arrangement e tenta obter com Kazan os direitos para o cinema de Wild Palms, romance de William Faulkner. No Brasil, participa de um seminário sobre cinema e televisão na América Latina, organizado pela UNESCO, na Universidade de São Paulo. O encontro traz novamente ao Brasil, Roberto Rosselini, Edgar Morin e o cubano Alfredo Guevara. Co-produz Brasil Ano 2000, longa-metragem de Walter Lima Jr. estrelado por Anecyr Rocha, irmã de Glauber e mulher do diretor. Nas cartas, começa a falar em sair definitivamente do Brasil. Propõe a Claude-Antoine produzir uma série de televisão tendo o personagem Antônio das Mortes como protagonista. Escreve o argumento de treze episódios e a apresentação da série. Glauber concebe nesse período os mais diferentes projetos, ainda pensando em filmar alguns deles no Brasil: 24

29 FatOs pessoais Glauber e Roberto Rosselini. Anecyr Rocha em fotocartaz de Brasil Ano a) um musical chamado O Rei do Bicho, uma adaptação bem livre de uma comédia musical de Brecht, A ópera dos 3 vinténs, sobre a vida de um gângster. Conheço as Escolas de Samba e todos os grandes sambistas e dançarinos. Aqui, para esse gênero de filme não é preciso as coreografias de Hollywood. Nós temos tudo. b) Um roteiro de aventuras de espionagem no meio exótico da Amazônia. Estive na Amazônia e tenho um material fabuloso que poderia, REALMENTE, ser mais fascinante que James Bond (...) Não quero a direção, não quero nem assinar o roteiro. Quero vender porque tenho necessidade de dinheiro. c) Temas tirados dos romances de Miguel Angel Asturias. d) O projeto de Calígula, de Camus, para ser rodado nas ruínas de Pompéia, com o ator Jean-Pierre Léaud. e) Projeto de adaptação da peça Galileu Galilei, de Brecht, para uma época futura de polêmica sobre a conquista do espaço, um projeto que pode também interessar Orson Welles. A Passeata dos 100 Mil no Rio, mobiliza estudantes e intelectuais em protesto contra a ditadura militar. O Ato Institucional n 5 fecha o Congresso Nacional. Explodem as guerrilhas urbanas. Gilberto Gil lança o disco Tropicália e Caetano Veloso a música É proibido proibir. Cria-se o Conselho Superior de Censura. O cinema underground produz o clássico, O Bandido da Luz Vermelha, de Rogério Sganzerla, e Jardim de Guerra, de Neville d Almeida. O Cinema Novo lança Fome de Amor, de Nelson Pereira dos Santos e O Bravo Guerreiro, de Gustavo Dahl. Irrompe o cinema da Boca do Lixo paulista, com Ozualdo Candeias, Carlos Reichenbach e João Callegaro e outros autores. Manifestações estudantis resultam no Maio de 68 na França. 25

30 26

31 Ao lado, Zelito Viana, Odete Lara, Glauber Rocha, Neville d Almeida, Cannes Abaixo à esquerda a revista L Avant-Scéne 1969 Glauber propõe ao produtor americano Daniel Talbot adaptar, o romance Amor de Perdição, do escritor português Camilo Castelo Branco, transformando-o numa tragédia de amor no mundo subdesenvolvido, com João Gilberto ou Baden Powell no papel principal e música de Tom Jobim. Viagem à Europa para exibir O Dragão da Maldade contra o Santo Guerreiro no Festival de Cannes de 1969, que concede-lhe o Prêmio de Melhor Direção, além do prêmio da FIPRESCI, o Luis Buñuel, e o Prêmio da Confederação Internacional de Cinema de Arte e Ensaio. Glauber atribui a premiação ao empenho de Luchino Visconti, presidente do júri, encantado pelo filme. Na Bélgica, o filme ganha o Primeiro Prêmio do Festival de Cinema de Plovaine. No Brasil, recebe o Troféu Coruja de Ouro e o Prêmio Adicional de Qualidade do Instituto Nacional de Cinema. A revista peruana Hablemos de Cine publica entrevista de Glauber em abril, sob o título Glauber: o Transe da América Latina. A revista francesa Cahiers du Cinéma publica entrevista de Glauber com matéria (e foto) de capa. Em Cannes, antes da premiação de O Dragão, Glauber recebe a proposta de um produtor de Barcelona, para realizar um filme de 100 mil dólares na Espanha, com total liberdade criativa. 27

32 1969 O filme é Cabezas Cortadas, e Glauber propõe Orson Welles no papel do ditador latino-americano que é feito por Francisco Rabal. Viaja à Paris, onde o produtor Claude-Antoine o convida para fazer um filme na África: O Leão de 7 cabeças. Embarca para Roma e depois vai ao Festival de Veneza. Ainda na Itália, é convidado para participar de Vent d Est, filme de Jean-Luc Godard e J.P Gorin. Glauber faz o papel de um cineasta revolucionário que aponta o caminho do cinema do Terceiro Mundo. Viaja para Brazzaville, no Congo, para filmar O Leão de 7 Cabeças. De lá escreve para a mãe dizendo: estou na África. Aqui não tem tanto bicho assim. Tem muito calor, é igual à Bahia, o pessoal é ótimo, o trabalho é difícil. Roda o filme em 4 semanas. No meio das filmagens o ator francês Jean-Pierre Léaud tem um ataque histérico e os congoleses acham que faz parte do filme. Em carta para o cubano Alfredo Guevara, do ICAIC, pede que mostre O Dragão a Fidel Castro. 28

Na ditadura não a respeito à divisão dos poderes (executivo, legislativo e judiciário). O ditador costuma exercer os três poderes.

Na ditadura não a respeito à divisão dos poderes (executivo, legislativo e judiciário). O ditador costuma exercer os três poderes. Ditadura: É uma forma de governo em que o governante (presidente, rei, primeiro ministro) exerce seu poder sem respeitar a democracia, ou seja, governa de acordo com suas vontades ou com as do grupo político

Leia mais

Período Democrático e o Golpe de 64

Período Democrático e o Golpe de 64 Período Democrático e o Golpe de 64 GUERRA FRIA (1945 1990) Estados Unidos X União Soviética Capitalismo X Socialismo Governo de Eurico Gaspar Dutra (1946 1950) Período do início da Guerra Fria Rompimento

Leia mais

1948 É forçado a novo exílio, desta vez em Paris. 1949 É expulso da França e passa a morar na Checoeslováquia. 1951 Recebe em Moscovo o Prémio

1948 É forçado a novo exílio, desta vez em Paris. 1949 É expulso da França e passa a morar na Checoeslováquia. 1951 Recebe em Moscovo o Prémio B I B L I O T E C A Vida e Obra 1902 João Amado de Faria instala-se em Ilhéus, na zona do cacau, e casa, anos mais tarde, com a baiana Eulália Leal. 1912 Em 10 de Agosto nasce Jorge Amado. 1913 O «coronel»

Leia mais

MINISTÉRIO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS. Gabinete do Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas

MINISTÉRIO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS. Gabinete do Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas MINISTÉRIO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS Gabinete do Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas Aviso n.º 6326/2003 (2.ª série). O Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas faz publicar por círculos

Leia mais

Idade recomendada: 16 anos - retirada de ingressos: uma hora antes de cada sessão - Sala Lima Barreto - entrada franca

Idade recomendada: 16 anos - retirada de ingressos: uma hora antes de cada sessão - Sala Lima Barreto - entrada franca Os anos de chumbo pelos olhos do documentário de 2 a 7/12 apoio: Fundação Padre Anchieta Centro Paulista de Rádio e TV Educativas - Centro de Documentação, TV Câmara, Cinemateca Brasileira e Tatu Filmes

Leia mais

Cultura e política no Brasil: de Getúlio a Ditadura Militar

Cultura e política no Brasil: de Getúlio a Ditadura Militar Cultura e política no Brasil: de Getúlio a Ditadura Militar 1 A Era Vargas (1930-1945) Assumiu após a vitória sobre as oligarquias em 1930. 2ª Guerra Mundial: Início dúbio com posterior alinhamento aos

Leia mais

WORKSHOP Sanguecine Sanguecine

WORKSHOP Sanguecine Sanguecine WORKSHOP Sanguecine é um workshop sobre a história, a produção e o mercado de cinema de gênero em âmbito mundial. Ele é derivado de um cineclube dedicado exclusivamente ao cinema fantástico e de gênero

Leia mais

Finalmente, chegamos ao último Roteiro de Estudos do Segundo ano! Você já sabe como proceder! Organize seu material, revise o conteúdo e mãos à obra!

Finalmente, chegamos ao último Roteiro de Estudos do Segundo ano! Você já sabe como proceder! Organize seu material, revise o conteúdo e mãos à obra! ROTEIRO DE ESTUDOS DE LITERATURA PARA A 3ª ETAPA 2ª SÉRIE Finalmente, chegamos ao último Roteiro de Estudos do Segundo ano! Você já sabe como proceder! Organize seu material, revise o conteúdo e mãos à

Leia mais

CRISE E RUPTURA NA REPÚBLICA VELHA. Os últimos anos da República Velha

CRISE E RUPTURA NA REPÚBLICA VELHA. Os últimos anos da República Velha CRISE E RUPTURA NA REPÚBLICA VELHA Os últimos anos da República Velha Década de 1920 Brasil - as cidades cresciam e desenvolviam * Nos grandes centros urbanos, as ruas eram bem movimentadas, as pessoas

Leia mais

Capítulo. A ditadura militar no Brasil

Capítulo. A ditadura militar no Brasil Capítulo A ditadura militar no Brasil ARQUIVO/O GLOBO 1 Do golpe militar ao AI-5 O golpe militar de 1964 João Goulart é derrubado pelos militares, em 31 de março de 1964, por meio de um golpe, apoiado

Leia mais

50 ANOS DO GOLPE MILITAR

50 ANOS DO GOLPE MILITAR 50 ANOS DO GOLPE MILITAR (1964-1985) Prof. Dr. Rogério de Souza CAUSAS Guerra Fria Contexto Internacional: Construção do Muro de Berlim (1961) Cuba torna-se Socialista (1961) Crise dos Mísseis (1962) CAUSAS

Leia mais

Público escolhe o repertório do próximo show de Oswaldo Montenegro. No mesmo ano: cinema, música, televisão e teatro

Público escolhe o repertório do próximo show de Oswaldo Montenegro. No mesmo ano: cinema, música, televisão e teatro Público escolhe o repertório do próximo show de Oswaldo Montenegro No mesmo ano: cinema, música, televisão e teatro Consagrado pela crítica e pelo público Para comemorar o sucesso de tantos lançamentos

Leia mais

SINOPSE CURTA SINOPSE

SINOPSE CURTA SINOPSE SINOPSE CURTA No início dos anos 1940, os irmãos Orlando, Cláudio e Leonardo Villas-Boas desistem do conforto da vida na cidade e alistam-se na expedição Roncador Xingu para descobrir e explorar as terras

Leia mais

A primeira nação da América espanhola, incluindo a Espanha e Portugal, que utilizou máquinas e barcos a vapor foi Cuba foi em 1829.

A primeira nação da América espanhola, incluindo a Espanha e Portugal, que utilizou máquinas e barcos a vapor foi Cuba foi em 1829. A primeira nação da América espanhola, incluindo a Espanha e Portugal, que utilizou máquinas e barcos a vapor foi Cuba foi em 1829. A primeira nação da América Latina e a terceira no mundo (atrás da Inglaterra

Leia mais

Matéria: literatura Assunto: pintura - di cavalcanti Prof. IBIRÁ

Matéria: literatura Assunto: pintura - di cavalcanti Prof. IBIRÁ Matéria: literatura Assunto: pintura - di cavalcanti Prof. IBIRÁ Literatura DI CAVALCANTI Introdução Emiliano Augusto Cavalcanti de Albuquerque e Melo, mais conhecido como Di Cavalcanti, foi um importante

Leia mais

um filme de MARCELO MACHADO GILBERTO GIL RITA LEE CAETANO VELOSO TOM ZÉ

um filme de MARCELO MACHADO GILBERTO GIL RITA LEE CAETANO VELOSO TOM ZÉ um filme de MARCELO MACHADO GILBERTO GIL RITA LEE CAETANO VELOSO TOM ZÉ Um filme de MARCELO MACHADO Festival Doclisboa - Seleccão Oficial Uma viagem de sons e imagens pela história de um dos mais icónicos

Leia mais

Regulamento para Inscrição na Mostra Competitiva Mercocidades -----------------------------------------------------

Regulamento para Inscrição na Mostra Competitiva Mercocidades ----------------------------------------------------- Regulamento para Inscrição na Mostra Competitiva Mercocidades ----------------------------------------------------- 1 - O Evento: O Primeiro Plano 2015 - Festival de Cinema de Juiz de Fora e Mercocidades,

Leia mais

Resistência à Ditadura Militar. Política, Cultura e Movimentos Sociais

Resistência à Ditadura Militar. Política, Cultura e Movimentos Sociais Resistência à Ditadura Militar Política, Cultura e Movimentos Sociais Visão Panorâmica Introdução à ditadura Antecedentes do Golpe A Ditadura A Resistência A Reabertura Duração: 1964 à 1985 Introdução

Leia mais

Cine Santander Cultural exibe cinco estreias exclusivas em julho

Cine Santander Cultural exibe cinco estreias exclusivas em julho Nota de Imprensa Cine Santander Cultural exibe cinco estreias exclusivas em julho Carreras, Vic+Flo Viram um Urso, Heli, Um Episódio na Vida de um Catador de Ferro-Velho e O Grande L estão na programação.

Leia mais

ANCINE Assessoria Internacional

ANCINE Assessoria Internacional ANCINE Assessoria Internacional Principais Atribuições da Assessoria Internacional Participar do desenvolvimento e de revisões de acordos internacionais de coprodução cinematográfica/audiovisual; Negociar

Leia mais

Projeto de mini curso. Titulo: Imagens do negro no cinema brasileiro. Professor: Noel dos Santos Carvalho 1. Duração: 16 horas.

Projeto de mini curso. Titulo: Imagens do negro no cinema brasileiro. Professor: Noel dos Santos Carvalho 1. Duração: 16 horas. Projeto de mini curso Titulo: Imagens do negro no cinema brasileiro Professor: Noel dos Santos Carvalho 1 Duração: 16 horas 1) Apresentação O negro sempre foi representado no cinema brasileiro. Ele aparece

Leia mais

LISTA ORDENADA POR GRADUAÇÃO PROFISSIONAL - DGAE

LISTA ORDENADA POR GRADUAÇÃO PROFISSIONAL - DGAE Nome da Escola : Agrupamento de Escolas de Almancil, Loulé Horário n.º: 27-18 horas 2013-10-09 Grupo de Recrutamento: 420 - Geografia LISTA ORDENADA POR GRADUAÇÃO PROFISSIONAL - DGAE Ordenação Graduação

Leia mais

Provão. História 5 o ano

Provão. História 5 o ano Provão História 5 o ano 61 Os reis portugueses governaram o Brasil à distância, até o século XIX, porém alguns acontecimentos na Europa mudaram essa situação. Em que ano a família real portuguesa veio

Leia mais

GODARD E O CINEMA NOVO: BREVES APONTAMENTOS ACERCA

GODARD E O CINEMA NOVO: BREVES APONTAMENTOS ACERCA GODARD E O CINEMA NOVO: BREVES APONTAMENTOS ACERCA DA APROXIMAÇÃO CINEMANOVISTA DA OBRA GODARDIANA Jailson Dias Carvalho Ao longo da década de 1960, Jean-Luc Godard assumiu um papel cada vez mais preponderante

Leia mais

MEU TIO MATOU UM CARA

MEU TIO MATOU UM CARA MEU TIO MATOU UM CARA M eu tio matou um cara. Pelo menos foi isso que ele disse. Eu estava assistindo televisão, um programa idiota em que umas garotas muito gostosas ficavam dançando. O interfone tocou.

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Sobre Fernando Pessoa

APRESENTAÇÃO. Sobre Fernando Pessoa SUMÁRIO APRESENTAÇÃO Sobre Fernando Pessoa... 7 Ricardo Reis, o poeta clássico... 21 ODES DE RICARDO REIS... 29 CRONOLOGIA... 170 ÍNDICE DE POEMAS... 175 5 6 APRESENTAÇÃO Sobre Fernando Pessoa Falar de

Leia mais

Por Daniel Favero (*) - 02 Nov 2011

Por Daniel Favero (*) - 02 Nov 2011 Por Daniel Favero (*) - 02 Nov 2011 Diferentemente do que se imagina, Dilma Rousseff não participou do maior roubo praticado por organizações de esquerda para financiar a luta armada contra a ditadura

Leia mais

Reportagem do portal Terra sobre o Golpe de 1964

Reportagem do portal Terra sobre o Golpe de 1964 Reportagem do portal Terra sobre o Golpe de 1964 http://noticias.terra.com.br/brasil/golpe-comecou-invisivel-diz-sobrinho-de-substitutode-jango,bc0747a8bf005410vgnvcm4000009bcceb0arcrd.html acesso em 31-03-2014

Leia mais

CRONOLOGIA DA RÁDIO APARECIDA

CRONOLOGIA DA RÁDIO APARECIDA CRONOLOGIA DA RÁDIO APARECIDA 1951 - Pe. Humberto Pieroni se tornou o primeiro diretor da Rádio. Criado o Programa Os Ponteiros Apontam para o Infinito que ganhou notoriedade com o Pe. Vitor Coelho de

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2003

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2003 RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2003 1 Índice: 1. Março 1.1. Sarau Poético: POESIA, Substantivo Feminino 2. Abril 2.1. Mostra de Cinema Infantil: TAINÁ Uma Aventura na Amazônia 2.2. Exposição de Quadros PONTE

Leia mais

Los Nobles Quando os Ricos Quebram a Cara

Los Nobles Quando os Ricos Quebram a Cara Los Nobles Quando os Ricos Quebram a Cara México/2013/Comédia/108min Um filme de Gary Alazraki Distribuição Tucuman Filmes Fone: +55 (21) 3529.1120 Rua Alcindo Guanabara, nº 24 - sala 1803 Rio de Janeiro/RJ

Leia mais

Programação dia 23 de setembro de 2015

Programação dia 23 de setembro de 2015 DEMOCRATIZANDO Pelo segundo ano consecutivo a UNIVALI contempla na programação do seu Festival Cultural a exibição completa da Mostra Cinema e Direitos Humanos no Hemisfério Sul. Neste ano o tema da 9ª.

Leia mais

PATRIMÔNIO EM PROSA E VERSO: a correspondência de Rodrigo Melo Franco de Andrade para Augusto Meyer. Laura Regina Xavier

PATRIMÔNIO EM PROSA E VERSO: a correspondência de Rodrigo Melo Franco de Andrade para Augusto Meyer. Laura Regina Xavier PATRIMÔNIO EM PROSA E VERSO: a correspondência de Rodrigo Melo Franco de Andrade para Augusto Meyer Laura Regina Xavier Justificativa Escolhemos o tema Patrimônio, tendo em vista a nossa realidade profissional,

Leia mais

Competência(s) / Objetivo(s) de Aprendizagem Conhecer a vida e a obra do poeta Carlos Drummond de Andrade a partir de um documentário não tradicional;

Competência(s) / Objetivo(s) de Aprendizagem Conhecer a vida e a obra do poeta Carlos Drummond de Andrade a partir de um documentário não tradicional; Ensino Médio Cinema e Educação: O Poeta das Sete Faces Disciplinas/Áreas do Conhecimento: Língua Portuguesa; Arte; História; Sociologia; Competência(s) / Objetivo(s) de Aprendizagem Conhecer a vida e a

Leia mais

VIOLAÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS NO PERÍODO DA DITADURA NO BRASIL: E A COMISSÃO DA VERDADE

VIOLAÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS NO PERÍODO DA DITADURA NO BRASIL: E A COMISSÃO DA VERDADE VIOLAÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS NO PERÍODO DA DITADURA NO BRASIL: E A COMISSÃO DA VERDADE Roberto de Paula Alvarenga RANGEL 1 Claudio José Palma SANCHEZ 2 RESUMO: O presente trabalho busca abordar um breve

Leia mais

É verdade que só começo um livro quando descubro uma pluma branca. Isso é um ritual que me impus apesar se só escrever uma vez cada dois anos.

É verdade que só começo um livro quando descubro uma pluma branca. Isso é um ritual que me impus apesar se só escrever uma vez cada dois anos. 1) Como está sendo a expectativa do escritor no lançamento do livro Ser como um rio que flui? Ele foi lançado em 2006 mas ainda não tinha sido publicado na língua portuguesa, a espera do livro pelos fãs

Leia mais

Qual o Sentido do Natal?

Qual o Sentido do Natal? Qual o Sentido do Natal? Por Sulamita Ricardo Personagens: José- Maria- Rei1- Rei2- Rei3- Pastor 1- Pastor 2- Pastor 3-1ª Cena Uma música de natal toca Os personagens entram. Primeiro entram José e Maria

Leia mais

ESCOLA E.B. 2,3 DE LAMAÇÃES 2013-2014

ESCOLA E.B. 2,3 DE LAMAÇÃES 2013-2014 5º1 1 ANA CATARINA R FREITAS SIM 2 BEATRIZ SOARES RIBEIRO SIM 3 DIOGO ANTÓNIO A PEREIRA SIM 4 MÁRCIO RAFAEL R SANTOS SIM 5 MARCO ANTÓNIO B OLIVEIRA SIM 6 NÁDIA ARAÚJO GONÇALVES SIM 7 SUNNY KATHARINA G

Leia mais

P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento.

P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento. museudapessoa.net P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento. R Eu nasci em Piúma, em primeiro lugar meu nome é Ivo, nasci

Leia mais

Lista de Diálogo - Cine Camelô

Lista de Diálogo - Cine Camelô Lista de Diálogo - Cine Camelô Oi amor... tudo bem? Você falou que vinha. É, eu tô aqui esperando. Ah tá, mas você vai vir? Então tá bom vou esperar aqui. Tá bom? Que surpresa boa. Oh mano. Aguá! Bolha!

Leia mais

Elaboração de Projetos

Elaboração de Projetos Elaboração de Projetos 2 1. ProjetoS Projeto de Vida MACHADO, Nilson José. Projeto de vida. Entrevista concedida ao Diário na Escola-Santo André, em 2004. Disponível em: .

Leia mais

Pronac Nº 1111032 Você em Cenna é um concurso cultural que irá eleger atores e atrizes amadores de todo o país, que enviarão vídeos de suas performances para votação popular e de júri especializado. Os

Leia mais

PROGRAMA LUGARES DA MEMÓRIA

PROGRAMA LUGARES DA MEMÓRIA Memorial da Resistência de São Paulo PROGRAMA LUGARES DA MEMÓRIA CEMITÉRIO MUNICIPAL DE AREIA BRANCA Endereço: Avenida Nossa Senhora de Fátima, 768, Areia Branca, Santos,SP. Classificação: Cemitério Identificação

Leia mais

MFIG - TRABALHO Codigo Nome turma Nota Trabalho 110402106 Adriana Castro Valente 2 15,0 110402107 Alex da Silva Carvalho 3 14,9 70402122 Alexandre

MFIG - TRABALHO Codigo Nome turma Nota Trabalho 110402106 Adriana Castro Valente 2 15,0 110402107 Alex da Silva Carvalho 3 14,9 70402122 Alexandre MFIG - TRABALHO Codigo Nome turma Nota Trabalho 110402106 Adriana Castro Valente 2 15,0 110402107 Alex da Silva Carvalho 3 14,9 70402122 Alexandre Jorge Costelha Seabra 2 18,2 110402182 Ana Catarina Linhares

Leia mais

RESULTADOS. Nome Global ( /100) PT1840719 ADÃO AZEVEDO MALHEIRO MATOS BARBOSA 94 B1 PT1840720 ADRIANA MORAIS SOUSA 52 A1

RESULTADOS. Nome Global ( /100) PT1840719 ADÃO AZEVEDO MALHEIRO MATOS BARBOSA 94 B1 PT1840720 ADRIANA MORAIS SOUSA 52 A1 PT1840719 ADÃO AZEVEDO MALHEIRO MATOS BARBOSA 94 B1 PT1840720 ADRIANA MORAIS SOUSA 52 A1 PT1840721 ADRIANA XAVIER DA SILVA FERNANDES 38 Pré-A1 PT1840722 ALEXANDRA FILIPA AZEVEDO SANTOS 52 A1 PT1840723

Leia mais

Lista de Contactos do Departamento de Engenharia Informática

Lista de Contactos do Departamento de Engenharia Informática Lista de Contactos do Departamento de Engenharia Informática Gabinete/Cargo Nome Extensão E-mail Diretor Luiz Felipe Rocha de Faria 1450 lef@isep.ipp.pt Sub-diretor(es) António Constantino Lopes 1462 acm@isep.ipp.pt

Leia mais

Filme: Como se morre no cinema 1 de Luelane Loiola Correa. Plano de Aula: Ensino Fundamental II e Ensino Médio

Filme: Como se morre no cinema 1 de Luelane Loiola Correa. Plano de Aula: Ensino Fundamental II e Ensino Médio Filme: Como se morre no cinema 1 de Luelane Loiola Correa Plano de Aula: Ensino Fundamental II e Ensino Médio Disciplinas/Áreas do Conhecimento: Língua Portuguesa; Arte; Inglês; Projeto Interdisciplinar;

Leia mais

A CONTRACULTURA NA MÚSICA DOS ANOS 60 - SCRIPT DO JOGRAL

A CONTRACULTURA NA MÚSICA DOS ANOS 60 - SCRIPT DO JOGRAL 1 DEPARTAMENTO DE LETRAS E ARTES LICENCIATURA EM LETRAS COM A LÍNGUA INGLESA LITERATURA BRASILEIRA JOÃO BOSCO DA SILVA (prof.bosco.uefs@gmail.com) A CONTRACULTURA NA MÚSICA DOS ANOS 60 - SCRIPT DO JOGRAL

Leia mais

Embaixada do Brasil em Oslo. Semana Cultural Brasil/Noruega 2014 Encontro Cultural Entrega do Prêmio Especial de Reconhecimento

Embaixada do Brasil em Oslo. Semana Cultural Brasil/Noruega 2014 Encontro Cultural Entrega do Prêmio Especial de Reconhecimento Embaixada do Brasil em Oslo Semana Cultural Brasil/Noruega 2014 Encontro Cultural Entrega do Prêmio Especial de Reconhecimento 2 A Embaixada do Brasil em Oslo agradece a participação e colaboração de todos

Leia mais

Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, após encontro com a Senadora Ingrid Betancourt

Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, após encontro com a Senadora Ingrid Betancourt Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, após encontro com a Senadora Ingrid Betancourt São Paulo-SP, 05 de dezembro de 2008 Presidente: A minha presença aqui

Leia mais

Cinema. Exposições. Música. Teatro. EDIÇÃO Nº 10 25 de abril a 1º de maio de 2014 *

Cinema. Exposições. Música. Teatro. EDIÇÃO Nº 10 25 de abril a 1º de maio de 2014 * EDIÇÃO Nº 10 25 de abril a 1º de maio de 2014 * Cinema Exposições Música Teatro * Os eventos apresentados na Acontece da Semana foram selecionados a partir dos principais jornais e portais de comunicação.

Leia mais

DO PROCESSO DE EMANCIPAÇÃO A PRIMEIRA ELEIÇÃO MUNICIPAL

DO PROCESSO DE EMANCIPAÇÃO A PRIMEIRA ELEIÇÃO MUNICIPAL DO PROCESSO DE EMANCIPAÇÃO A PRIMEIRA ELEIÇÃO MUNICIPAL O processo de emancipação e a primeira eleição municipal de São João da Ponta ocorreram com muitas dificuldades. Para entendermos um pouco mais como

Leia mais

Agora não posso atender. Estou no. Vou comprar o último livro do José Luís Peixoto. Posso usar a tua gravata azul? A Ana Maria vai ser nossa

Agora não posso atender. Estou no. Vou comprar o último livro do José Luís Peixoto. Posso usar a tua gravata azul? A Ana Maria vai ser nossa MODELO 1 Compreensão da Leitura e Expressão Escrita Parte 1 Questões 1 20 O Luís enviou cinco mensagens através do telemóvel. Leia as frases 1 a 5. A cada frase corresponde uma mensagem enviada pelo Luís.

Leia mais

Lúmini Art Centro de Pesquisa, Cultura e Ação Social. O Projeto Social Luminando

Lúmini Art Centro de Pesquisa, Cultura e Ação Social. O Projeto Social Luminando Lúmini Art Centro de Pesquisa, Cultura e Ação Social O Projeto Social Luminando O LUMINANDO O Luminando surgiu como uma ferramenta de combate à exclusão social de crianças e adolescentes de comunidades

Leia mais

Irmã Dulce Dados retirados de

Irmã Dulce Dados retirados de <http://www.irmadulce.org.br> Irmã Dulce Dados retirados de Irmã Dulce 1914-1992 DADOS BIOGRÁFICOS 1914 26 de maio - Nasce Maria Rita de Souza Brito Lopes Pontes,, no bairro do Barbalho, cidade de Salvador,

Leia mais

Banda de rock Pau com Arame

Banda de rock Pau com Arame Banda de rock Pau com Arame A banda de rock Pau com Arame, de Belo Horizonte, foi formada em 1997 e trouxe para o mundo o rock "elíptico", moderno e original enfocando temas atuais e retratando o cotidiano

Leia mais

COMPANHIA 2 FACES da ARTE

COMPANHIA 2 FACES da ARTE COMPANHIA 2 FACES da ARTE A companhia teatral 2 Faces da Arte,foi criada em 94 pelo Ator /Autor Teatral / Artista Plástico Bicudo Júnior., com o objetivo de inovar o teatro Nacional. Desenvolvendo uma

Leia mais

REVOLTAS DURANTE A REPÚBLICA VELHA

REVOLTAS DURANTE A REPÚBLICA VELHA REVOLTAS DURANTE A REPÚBLICA VELHA Unidade 2, Tema 2 e 3. Págs. 50 53 Personagem. Pág. 55 e 64 Ampliando Conhecimentos. Págs. 60-61 Conceitos Históricos. Pág. 65 Em foco. Págs. 66-71 GUERRA DE CANUDOS

Leia mais

DATAS COMEMORATIVAS. CHEGADA DOS PORTUGUESES AO BRASIL 22 de abril

DATAS COMEMORATIVAS. CHEGADA DOS PORTUGUESES AO BRASIL 22 de abril CHEGADA DOS PORTUGUESES AO BRASIL 22 de abril Descobrimento do Brasil. Pintura de Aurélio de Figueiredo. Em 1500, há mais de 500 anos, Pedro Álvares Cabral e cerca de 1.500 outros portugueses chegaram

Leia mais

Em primeiro lugar, deverá encaixar a frase 2 dentro da frase 1, tal como nos exemplos seguintes:

Em primeiro lugar, deverá encaixar a frase 2 dentro da frase 1, tal como nos exemplos seguintes: CÓDIGO DE IDENTIFICAÇÃO Neste exercício deverá transformar conjuntos de duas frases numa frase apenas. Em primeiro lugar, deverá encaixar a frase 2 dentro da frase 1, tal como nos exemplos seguintes: 1)

Leia mais

Prof. Thiago Oliveira

Prof. Thiago Oliveira Prof. Thiago Oliveira Depois da 2ª Guerra Mundial o Brasil passou por um período de grandes transformações no campo da política, economia e sociedade, superando o Estado Novo de Getúlio e experimentando

Leia mais

AMÉRICA: PROJETOS DE INTEGRAÇÃO GEOGRAFIA 8ºANO PRFª BRUNA ANDRADE

AMÉRICA: PROJETOS DE INTEGRAÇÃO GEOGRAFIA 8ºANO PRFª BRUNA ANDRADE AMÉRICA: PROJETOS DE INTEGRAÇÃO GEOGRAFIA 8ºANO PRFª BRUNA ANDRADE A FORMAÇÃO DOS ESTADOS LATINO- AMERICANOS OS PAÍSES DA AMÉRICA LATINA FORMARAM-SE A PARTIR DA INDEPENDÊNCIA DA ESPANHA E PORTUGAL. AMÉRICA

Leia mais

Douglas Soares. Caví Borges (Carlos Vinícius Borges)

Douglas Soares. Caví Borges (Carlos Vinícius Borges) EDITAL 022/2015 - SELEÇÃO DE PROJETOS CULTURAIS PARA CONCESSÃO DE PRÊMIO PARA FORMAÇÃO AUDIOVISUAL, FINALIZAÇÃO DA PRODUÇÃO, DISTRIBUIÇÃO E DIFUSÃO DE OBRAS CINEMATOGRÁFICAS, INTEGRALMENTE FILMADAS E PRODUZIDAS

Leia mais

História dos Profissionais de Iluminação Cênica no Brasil

História dos Profissionais de Iluminação Cênica no Brasil História dos Profissionais de Iluminação Cênica no Brasil 1 2 capítulo: Jeronymo Cruz Farlley Derze Brasília, DF Julho, 2014 Jeronymo e Farlley Foto: Toninho Rodrigues Em 19 de maio de 2008 estive em São

Leia mais

SUMÁRIO EU E MEUS COLEGAS... 8 A CASA: ESPAÇO DE CONVIVÊNCIA COM MEUS FAMILIARES... 18 A ESCOLA: ESPAÇO DE CONVIVÊNCIA COM MEUS COLEGAS...

SUMÁRIO EU E MEUS COLEGAS... 8 A CASA: ESPAÇO DE CONVIVÊNCIA COM MEUS FAMILIARES... 18 A ESCOLA: ESPAÇO DE CONVIVÊNCIA COM MEUS COLEGAS... SUMÁRIO 1 EU E MEUS COLEGAS... 8 FAZENDO AMIGOS... 8 BRINCAR É CONVIVER COM OS AMIGOS... 10 VAMOS CIRANDAR?... 12 O MAPA DA MINHA MÃO... 16 PARA LER... 17 2 A CASA: ESPAÇO DE CONVIVÊNCIA COM MEUS FAMILIARES...

Leia mais

CINEMABRASIL-Lista debatendo Tecnica,Linguagem, Mercado do Cinema Brasileiro

CINEMABRASIL-Lista debatendo Tecnica,Linguagem, Mercado do Cinema Brasileiro CINEMABRASIL-Lista debatendo Tecnica,Linguagem, Mercado do Cinema Brasileiro ^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^ A revista TELAVIVA tem chamado assim o Plenário

Leia mais

Press Release 15 de fevereiro de 2013

Press Release 15 de fevereiro de 2013 Press Release 15 de fevereiro de 2013 O Instituto Sacatar tem a satisfação de anunciar a chegada de um novo grupo de seis artistas premiados, cada um, com um período de residência de oito semanas de duração

Leia mais

Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008

Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008 IDENTIFICAÇÃO Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008 Humberto Cordeiro Carvalho admitido pela companhia em 1 de julho de 1981. Eu nasci em 25 de maio de 55 em Campos do Goytacazes. FORMAÇÃO Segundo grau Escola

Leia mais

Criança faz arte? ISTA. Gratuito! PROJETO EXPOSIÇÃO DE ARTE PALESTRAS VÍDEOS WEBSITE REDE SOCIAL MINISTÉRIO DA CULTURA APRESENTA

Criança faz arte? ISTA. Gratuito! PROJETO EXPOSIÇÃO DE ARTE PALESTRAS VÍDEOS WEBSITE REDE SOCIAL MINISTÉRIO DA CULTURA APRESENTA Criança faz arte? MINISTÉRIO DA CULTURA APRESENTA PROJETO ART EIRA ISTA EXPOSIÇÃO I - T - I - N - E - R - A - N - T - E 1 EXPOSIÇÃO DE ARTE PALESTRAS VÍDEOS WEBSITE REDE SOCIAL Gratuito! Elias Rodrigues

Leia mais

Livro explica a obra de Oscar Niemeyer

Livro explica a obra de Oscar Niemeyer LANÇAMENTO Unic Josafá Vilarouca Renata Tomasetti (11) 5051-6639 josafa@unicbuilding.com.br renata@unicbuilding.com.br Livro explica a obra de Oscar Niemeyer Maior gênio da arquitetura brasileira tem sua

Leia mais

Programa ADAI Projetos Brasileiros

Programa ADAI Projetos Brasileiros Programa ADAI Projetos Brasileiros Brasil 1999 1ª Convocatória Arquivo Público da Cidade de Belo Horizonte: Conservação preventiva de acervo audiovisual. Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami:

Leia mais

2ª SEMANA NACIONAL DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA MARÇO

2ª SEMANA NACIONAL DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA MARÇO Design & Saúde Financeira para maiores de 50 anos Vera Damazio Laboratório Design Memória Emoção :) labmemo (: O que Design tem a ver com Saúde Financeira para maiores de 50 anos? E o que faz um Laboratório

Leia mais

Arquivo Público do Estado de São Paulo

Arquivo Público do Estado de São Paulo Arquivo Público do Estado de São Paulo Oficina: O(s) Uso(s) de documentos de arquivo na sala de aula Ditadura Militar e Anistia (1964 a 1985). Anos de Chumbo no Brasil. Ieda Maria Galvão dos Santos 2º

Leia mais

Sistema de Ensino CNEC. 1 o ano Ensino Fundamental Data: / / Nome:

Sistema de Ensino CNEC. 1 o ano Ensino Fundamental Data: / / Nome: 1 o ano Ensino Fundamental Data: / / Nome: -06a-34s-at-04 Língua Portuguesa Produção e Interpretação Leia um trecho do livro Uma professora muito maluquinha, de Ziraldo. Era uma vez uma professora maluquinha.

Leia mais

Quando toca o Coração

Quando toca o Coração Quando toca o Coração Apresentação Quando Toca o Coração é uma peça construída a partir de canções populares que envolvem temas como paixão, traição, desejo e saudade. O espetáculo conta com canções de

Leia mais

A Bandeira Brasileira e Augusto Comte

A Bandeira Brasileira e Augusto Comte A Bandeira Brasileira e Augusto Comte Resumo Este documentário tem como ponto de partida um problema curioso: por que a frase Ordem e Progresso, de autoria de um filósofo francês, foi escolhida para constar

Leia mais

por futebol profissional ou amador?

por futebol profissional ou amador? Tabela 3 - Síntese das entrevistas com torcedores I O que é o futebol pra você? Uma paixão. É um esporte que eu pratico, que gosto. O meu time de futebol é a razão do meu viver. Você se interessa mais

Leia mais

Jaime Wright por Dom Paulo Evaristo Arns

Jaime Wright por Dom Paulo Evaristo Arns Jaime Wright por Dom Paulo Evaristo Arns "Éramos dois contratados de Deus" JOSÉ MARIA MAYRINK (Jornal do Brasil - 13/6/99) SÃO PAULO - Campeão da defesa dos direitos humanos durante os anos da ditadura

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURA BRASILEIRA

LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURA BRASILEIRA LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURA BRASILEIRA Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se seguem. 1 - Este caderno contém seis questões, abrangendo um total de nove

Leia mais

PROJETO RELATÓRIO DE ATIVIDADES MAIO/JUNHO/JULHO/AGOSTO DE 2013. Goiás, setembro de 2013.

PROJETO RELATÓRIO DE ATIVIDADES MAIO/JUNHO/JULHO/AGOSTO DE 2013. Goiás, setembro de 2013. PROJETO RELATÓRIO DE ATIVIDADES MAIO/JUNHO/JULHO/AGOSTO DE 2013 Goiás, setembro de 2013. APRESENTAÇÃO O Projeto FICA na Comunidade é uma iniciativa do IDESA em parceria com a SECULT - Secretaria de Estado

Leia mais

PROGRAMAÇÃO CINE HUMBERTO MAURO HUMBERTO. 19h45 HUMBERTO Brasa Dormida (Brasil, 1928) Exibição digital

PROGRAMAÇÃO CINE HUMBERTO MAURO HUMBERTO. 19h45 HUMBERTO Brasa Dormida (Brasil, 1928) Exibição digital PROGRAMAÇÃO CINE HUMBERTO MAURO HUMBERTO 22 QUI 19h45 HUMBERTO Brasa Dormida (Brasil, 1928) Exibição digital Livre 97 Sessão comentada pela professora e historiadora (Universidade Anhembi-Morumbi SP) 22h

Leia mais

Programa Petrobras Cultural 2007/2008 Projetos Contemplados

Programa Petrobras Cultural 2007/2008 Projetos Contemplados Programa Petrobras Cultural 2007/2008 Projetos Contemplados CURTA-SE VIII Festival Ibero-Americano de Curtas-Metragens de Sergipe Protocolo: 4 Proponente: Centro de Estudos Casa Curta-SE Estado do Proponente:

Leia mais

SEMANA DO SERVIDOR PÚBLICO sugestão de palestrantes. Otimize seu orçamento e mantenha um bom nível de palestrantes.

SEMANA DO SERVIDOR PÚBLICO sugestão de palestrantes. Otimize seu orçamento e mantenha um bom nível de palestrantes. SEMANA DO SERVIDOR PÚBLICO sugestão de palestrantes Otimize seu orçamento e mantenha um bom nível de palestrantes. resultados positivos para os servidores? qualidade de vida fernando rocha wesley schunk

Leia mais

ROMANTISMO EM PORTUGAL E NO BRASIL

ROMANTISMO EM PORTUGAL E NO BRASIL AULA 10 LITERATURA PROFª Edna Prado ROMANTISMO EM PORTUGAL E NO BRASIL I - CONTEXTO HISTÓRICO Na aula passada nós estudamos as principais características do Romantismo e vimos que a liberdade era a mola

Leia mais

Belo Horizonte 2013 EXPOSIÇÃO. Divulgação

Belo Horizonte 2013 EXPOSIÇÃO. Divulgação NOV Belo Horizonte 2013 Divulgação Amilcar de Castro 13 de novembro a 27 de janeiro de 2014 Divulgação Foto: Anna FERNANDO SABINO 90 ANOS 25 de setembro a 04 de novembro Mostra multimídia em homenagem

Leia mais

1. COMPLETE OS QUADROS COM OS VERBOS IRREGULARES NO PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO E DEPOIS COMPLETE AS FRASES:

1. COMPLETE OS QUADROS COM OS VERBOS IRREGULARES NO PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO E DEPOIS COMPLETE AS FRASES: Atividades gerais: Verbos irregulares no - ver na página 33 as conjugações dos verbos e completar os quadros com os verbos - fazer o exercício 1 Entrega via e-mail: quarta-feira 8 de julho Verbos irregulares

Leia mais

PROVA de HISTÓRIA 2ª ETAPA do VESTIBULAR 2006. Questão 01 II) Leia, atentamente, o trecho abaixo e responda ao que se pede:

PROVA de HISTÓRIA 2ª ETAPA do VESTIBULAR 2006. Questão 01 II) Leia, atentamente, o trecho abaixo e responda ao que se pede: PROVA de HISTÓRIA 2ª ETAPA do VESTIBULAR 2006 (cada questão desta prova vale até cinco pontos) Questão 01 Leia, atentamente, o trecho abaixo e responda ao que se pede: Para o filósofo grego Platão, nenhuma

Leia mais

O PERCURSO DE PASCHOAL LEMME: A FORMAÇÃO DE UM EDUCADOR DE ESQUERDA

O PERCURSO DE PASCHOAL LEMME: A FORMAÇÃO DE UM EDUCADOR DE ESQUERDA 1 O PERCURSO DE PASCHOAL LEMME: A FORMAÇÃO DE UM EDUCADOR DE ESQUERDA Ms. Eloá Soares Dutra kastelic 1 Ao estudar o percurso de Paschoal Lemme, destacou-se sua defesa incansável pela educação pública,

Leia mais

MÓDULO 19- O BRASIL DA DITADURA MILITAR( 1964-1985)

MÓDULO 19- O BRASIL DA DITADURA MILITAR( 1964-1985) OS PRESIDENTES MILITARES: MÉDICI GEISEL COSTA E SILVA FIGUEIREDO CASTELLO BRANCO 1 - O governo CASTELLO BRANCO (Sorbonne 1964 1967): PAEG (Plano de Ação Econômica do Governo): Fim da Estabilidade no emprego.

Leia mais

Blog http://conquistadores.com.br. + dinheiro + mulheres + sucesso social (mini e-book grátis)

Blog http://conquistadores.com.br. + dinheiro + mulheres + sucesso social (mini e-book grátis) Blog http://conquistadores.com.br CONQUISTADORES + dinheiro + mulheres + sucesso social (mini e-book grátis) Blog http://conquistadores.com.br CONQUISTADORES + dinheiro + mulheres + sucesso social (Este

Leia mais

Aula 14 Regime Militar Prof. Dawison Sampaio

Aula 14 Regime Militar Prof. Dawison Sampaio Aula 14 Regime Militar 1 Contexto do Regime Militar Contexto interno: Colapso do Populismo (polêmica das Ref. de Base) Contexto externo: Guerra Fria e os interesses dos EUA (risco de cubanização do Brasil

Leia mais

Repórter sensacionalista, de estilo machão e truculento. Não se conforma com a separação de Berê. Guarda um segredo a sete chaves.

Repórter sensacionalista, de estilo machão e truculento. Não se conforma com a separação de Berê. Guarda um segredo a sete chaves. Taxista, divorciada, uma mulher interessante, de mente aguçada e observadora, que deixou a vida cair na rotina. Mantém com o filho uma relação distante e automática. O envolvimento de Tiago no assassinato

Leia mais

Destaque em Que horas ela volta?, Camila Márdila volta ao set

Destaque em Que horas ela volta?, Camila Márdila volta ao set Destaque em Que horas ela volta?, Camila Márdila volta ao set Em 'Altas expectativas', ela vive um romance com Gigante Leo por Josy Fichberg 14/02/2016 7:00 Gigante Leo e Camila Márdila no set de Altas

Leia mais

COMÉRCIO INTERNACIONAL CURSO DE ECONOMIA

COMÉRCIO INTERNACIONAL CURSO DE ECONOMIA COMÉRCIO INTERNACIONAL CURSO DE ECONOMIA CLASSIFICAÇÕES DO SEGUNDO TESTE E DA AVALIAÇÃO CONTINUA Classificações Classificação Final Alex Santos Teixeira 13 13 Alexandre Prata da Cruz 10 11 Aleydita Barreto

Leia mais

Circuito Usiminas de Cultura

Circuito Usiminas de Cultura 5 Itaúna, 23 de maio de 2014 Miss Comerciária Estadual neste sábado Circuito Usiminas de Cultura resgatam histórias de Itaúna, poderá ser conferida no Varal Fotográfico, da CINEAR. Ele vai reunir fotografias

Leia mais

ATUALIDADES. Top Atualidades Semanal DESTAQUE PROFESSOR MARCOS JOSÉ. EUA acusam Rússia de escalar crise na Síria SEMANA 29 SETEMBRO A 05 DE OUTUBRO

ATUALIDADES. Top Atualidades Semanal DESTAQUE PROFESSOR MARCOS JOSÉ. EUA acusam Rússia de escalar crise na Síria SEMANA 29 SETEMBRO A 05 DE OUTUBRO EUA acusam Rússia de escalar crise na Síria Raúl Castro pede que Obama contorne Congresso Guerra síria abre crise entre EUA e Rússia ATUALIDADES PROFESSOR MARCOS JOSÉ Dilma anuncia meta cômoda para clima

Leia mais

152729 - Agrupamento de Escolas Dr. Júlio Martins 401535 - Escola Secundária Dr. Júlio Martins Relação de Alunos

152729 - Agrupamento de Escolas Dr. Júlio Martins 401535 - Escola Secundária Dr. Júlio Martins Relação de Alunos : A 1248 1 Ana Garcia Amarante 1239 2 André Carneiro Rodrigues 124 3 Beatriz Branco Ramos 151 4 Camila Alves Salgado 16485 5 Daniel Emídio Costa dos Santos 1648 6 Débora Barroso Fernandes 16528 Hugo Paulo

Leia mais

Faculdade Cásper Líbero História Contemporânea Prof. Dr. José Augusto Dias Jr. 1º JO D

Faculdade Cásper Líbero História Contemporânea Prof. Dr. José Augusto Dias Jr. 1º JO D Faculdade Cásper Líbero História Contemporânea Prof. Dr. José Augusto Dias Jr. 1º JO D História Oral de Jayme Leão Celeste Mayumi Fernanda Alcântara Luciana Reis História Oral de Jayme Leão Ao chegarmos

Leia mais

Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, por ocasião da visita à Comunidade Linha Caravaggio

Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, por ocasião da visita à Comunidade Linha Caravaggio Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, por ocasião da visita à Comunidade Linha Caravaggio Chapecó-SC, 23 de junho de 2006 Presidente: É um programa, talvez

Leia mais

As sete maravilhas de Fortaleza

As sete maravilhas de Fortaleza As sete maravilhas de Fortaleza Esse ano foi marcado pela entrada do Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, para a lista das sete maravilhas do mundo moderno. Seguindo esta corrente mundial, várias cidades

Leia mais