ADRIANO MEDEIROS COSTA BARCELONA VIRTUAL: NUNCA FOI TÃO FÁCIL PARA UM PEQUENO MUNICÍPIO SE INFORMAR SOBRE SI MESMO E DE ACORDO COM SUA PRÓPRIA CULTURA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ADRIANO MEDEIROS COSTA BARCELONA VIRTUAL: NUNCA FOI TÃO FÁCIL PARA UM PEQUENO MUNICÍPIO SE INFORMAR SOBRE SI MESMO E DE ACORDO COM SUA PRÓPRIA CULTURA"

Transcrição

1 ADRIANO MEDEIROS COSTA BARCELONA VIRTUAL: NUNCA FOI TÃO FÁCIL PARA UM PEQUENO MUNICÍPIO SE INFORMAR SOBRE SI MESMO E DE ACORDO COM SUA PRÓPRIA CULTURA NATAL 2003

2 ADRIANO MEDEIROS COSTA Barcelona virtual: nunca foi tão fácil para um pequeno município se informar sobre si mesmo e de acordo com sua própria cultura Monografia apresentada à Universidade Federal do Rio Grande do Norte UFRN, como exigência parcial para a obtenção do título de Bacharel em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo. NATAL 2003

3 FOLHA DE APROVAÇÃO Barcelona virtual: nunca foi tão fácil para um pequeno município se informar sobre si mesmo e de acordo com sua própria cultura. Adriano Medeiros Costa Monografia apresentada à Universidade Federal do Rio Grande do Norte UFRN, como exigência parcial para a obtenção do título de Bacharel em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo. Data da Aprovação: 21/07/2003 Aprovada por: Profº Dr. Adriano Lopes Gomes Orientador Profº Dr. Arnon Alberto Mascarenhas de Andrade Membro Profº Emanoel Francisco Pinto Barreto Membro NATAL 2003

4 AGRADECIMENTOS Meus sinceros agradecimentos ao meu pai Adauto Tavares da Costa, a minha mãe Creuza Medeiros de Carvalho Costa (in memoriam), aos meus irmãos Adauto Filho, Fátima, Socorro e a Sidnei, sem o qual a realização deste trabalho não teria sido possível.

5 EPÍGRAFE O PRIMEIRO dever do homem em sociedade he ser útil aos membros della; e cada hum deve, segundo as suas forças Phisicas, ou Moraes, administrar, em benefício da mesma os conhecimentos, os talentos que natureza, a arte, ou a educaçaõ lhe prestou. (sic) Hipólito da Costa Londres, 1º de junho de (trecho da introdução do Correio Braziliense, que produziu sozinho no exílio de Londres numa época em que não havia maquinas de imprimir no Brasil. Esse foi o primeiro jornal brasileiro e circulou na clandestinidade ininterruptamente de junho de 1808 a dezembro de 1822). Não encontro defeitos. Encontro soluções. Qualquer um sabe queixar-se. Henry Ford ( ) Desenvolveu a indústria automobilística e técnicas de produção que revolucionariam os processos industriais como um todo.

6 RESUMO A revista virtual Barcelona (www.barcelonarn.hpg.com.br) tem um enfoque jornalístico e educacional, procurando analisar as características artísticas, históricas, geográficas, econômicas, lingüísticas e sociológicas do município de Barcelona, Rio Grande do Norte, Brasil. A revista é dirigida à população de Barcelona, mas também é útil a qualquer pessoa interessada em assuntos ligados ao sertão do nordeste brasileiro. Nele destaca-se a aparência tipicamente sertaneja, ela é resultado do compromisso com o Movimento Armorial, movimento estético idealizado por Ariano Suassuna na década de 70 de resgate e revalorização da cultura do sertão brasileiro e representa a primeira tentativa de reunir artes para a construção de uma cultura clássica brasileira. Fazem parte deste movimento personalidades como o músico Antônio José Madureira, o artista plástico Francisco Brennand, o multiartista Antônio Nóbrega, além do próprio Ariano Suassuna. O que difere o site de Barcelona de outros é que ele não é turístico, nem sua preocupação é a de formar professores, mas orientar comunidades inteiras através da notícia e da informação. A preocupação não é a de fornecer notícias didaticamente para uso em sala de aula, embora também tenha essa utilidade, mas possibilitar que pequenas comunidades se conheçam, tenham consciência de sua própria realidade e sua cultura para que tenham visão própria (tendo por base sua cultura) da realidade em que vivem. Para que cientes dos problemas, vantagens e potencialidades, passem a agir pela melhoria de suas condições de vida. Isto é, usar o Jornalismo como instrumento de educação, mudança e de consciência. Palavras-chaves: jornalismo, educação, Movimento Armorial, sertão, civic journalism, Internet, estudos culturais, português arcaico e regionalismo, webdesign, mídia, globalização, cidadania, e-democracy e educomunicação.

7 ABSTRACT Barcelona s virtual magazine (www.barcelonarn.hpg.com.br) has a journalistic and educational focus, trying to analyze the characteristics artistic, historical, geographical, economical, linguistics and sociological of the municipal district of Barcelona, Rio Grande do Norte, Brazil. The magazine is driven the Barcelona's population, but it is also useful to anybody interested in linked subjects to Brazilian northeast interior. In the site stands out the appearance typically country, resulted of the commitment with the Armorial Movement, aesthetic movement idealized by Ariano Suassuna in the decade of 70 of ransom and revaluation the Brazilian interior culture and it represents the first attempt of gathering arts for the construction a Brazilian classic culture. They are part of this movement personality as musician Antônio José Madureira, the plastic artist Francisco Brennand, the multi artist Antônio Nóbrega, besides own Ariano Suassuna. The difference between the Barcelona s site and others is that it isn t tourist, nor your concern is the forming teachers, but to guide whole communities through the news and of the information. The concern isn t supplying didactics news for use in class room, although it also has that usefulness, but to make possible that small communities know herself, have conscience of your own reality and your culture so that they have own vision (tends for your base culture) of the reality in that live. So that aware of the problems, advantages and potentialities start to act for the improvement of your life conditions. That is, to use the Journalism as education instrument, change and of conscience. Keywords: journalism, education, Armorial Movement, interior, civic journalism, Internet, cultural studies, archaic Portuguese and regionalism, web design, media, globalization, citizenship, e-democracy and edu-communication.

8 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO LA BARCELONA BRASILEÑA LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA CLIMA RELEVO E HIDROGRAFIA POPULAÇÃO POLÍTICA HISTÓRIA FLORA FAUNA ASPECTOS ECONÔMICOS RECURSOS MINERAIS TRANSPORTES E COMUNICAÇÃO RELIGIÃO FESTAS LITERATURA BARCELONA VIRTUAL REVISTA IMPRESSA REVISTA VIRTUAL INTERDISCIPLINARIDADE ÚNICA PORTA VIRTUAL PÚBLICO ALVO EDUCOMUNICAÇÃO Material Didático on-line JORNALISMO X GOVERNO LOCAL METODOLOGIA USABILIDADE MEMÓRIA CIVIC JOURNALISM PRINCÍPIOS ÉTICOS RECURSOS FINANCEIROS DIREITOS AUTORAIS LINHA EDITORIAL DIVULGAÇÃO NUNCA FOI TÃO FÁCIL SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO O FUTURO QUE FICOU PARA TRÁS A CRIAÇÃO DA INTERNET A INTERNET NO BRASIL RESOLUÇÃO DE NOMES Domínio... 43

9 4.5.2 Com Provedor Gratuito País POPULARIZAÇÃO DA TECNOLOGIA Blog Webcam O QUE É WEBDESIGN Planejamento e Estrutura Produção das Páginas Manutenção e Atualização A AURORA DO WEBJORNALISMO O primeiro jornal virtual do mundo O Webjornalismo no Brasil LEITURA Leitor Ciberleitor Cibercidadão LIBERDADE DE EXPRESSÃO DEMOCRATIZAÇÃO DO CONHECIMENTO PARA UM PEQUENO MUNICÍPIO SE INFORMAR SOBRE SI MESMO EXCLUSÃO CENSURA VIRTUAL CONHECER-SE A SI PRÓPRIO SOLUÇÕES DE COMUNICAÇÃO FUTURO DIGITAL FUTURO DIGITAL PAGO VOLUNTARIADO, UM OUTRO CAMINHO E DE ACORDO COM SUA PRÓPRIA CULTURA INFERIORIDADE CULTURAL O MOVIMENTO ARMORIAL Estética Armorial MOVIMENTO ARMORIAL E CULTURA IBÉRICA Juan Miró Antoni Gaudí FABIÃO DAS QUEIMADAS, UM CASO ARMORIAL O SENTIMENTO DE RURALIDADE WEBDESIGN ARMORIAL ALFABETO SERTANEJO O Ferro dos Costas CORES E DESIGN NOBRE COMO CAMÕES PEQUENO DICIONÁRIO DO PORTUGUÊS ANTIGO FALADO EM BARCELONA. RN. BRASIL LINGÜÍSTICA LÍNGUAS EM EXTINÇÃO Estrangeirismos LÍNGUA PORTUGUESA, UMA FILHA DO LATIM GALEGO-PORTUGUÊS, A AURORA DE NOSSA LÍNGUA Português Arcaico

10 7.5 PORTUGUÊS DO BRASIL LÍNGUA, DIALETOS E REGIONALISMOS INVESTIMENTO E XENOFOBIA REGIONALISMO PASTICHE PORTUGUÊS ANTIGO DE BARCELONA POR QUE ALGUMAS PALAVRAS SE TORNAM ARCAICAS? MAS, PARA ONDE VÃO OS VOCÁBULOS ARCAICOS? PARA QUE SERVEM OS ARCAÍSMOS? CONCLUSÕES REFERÊNCIAS ANEXOS ANEXO 1 PÁGINA INICIAL DO SITE ANEXO 2 LINKS QUE CONSTAM NA REVISTA VIRTUAL BARCELONA ANEXO 3 NOBRE COMO CAMÕES PEQUENO DICIONÁRIO DO PORTUGUÊS ANTIGO FALADO EM BARCELONA. RN. BRASIL ANEXO 4- REVISTA VIRTUAL BARCELONA VISTA PELA IMPRENSA ANEXO 5 OLHARES ANEXO 6 - ARIANO SUASSUNA, SUA OBRA INSPIROU A REVISTA VIRTUAL BARCELONA...175

11 10 1 INTRODUÇÃO Esta monografia trata de uma revista virtual que se destina a informar a um pequeno município, e pretende não só democratizar a informação a baixo custo bem como informar respeitando as peculiaridades culturais da população para o qual ela se destina. No caso, como objeto de estudo, trata-se da revista virtual Barcelona (vide anexo 1); do município de Barcelona, RN, Brasil. Toda pesquisa está baseada no tripé Comunicação Educação Informática: a Comunicação corresponde ao civic journalism, um elo entre o cidadão e os problemas da comunidade; a Educação refere-se à instrução à distância e a Informática à Internet 1 e tecnologias correlatas. Inicialmente Barcelona Virtual - nunca foi tão acessível a um pequeno município ler sobre si mesmo aborda o município de Barcelona nos seus mais diferentes aspectos: localização, clima, relevo e hidrografia, população, política, história, flora, fauna, economia, recursos minerais, transporte, comunicação, religião, festas e literatura. A seguir, Barcelona Virtual aborda a as origens da mídia revista, suas origens impressas e suas perspectivas virtuais. Além disso, também se aborda a questão da interdisciplinaridade, o fato de a publicação ser o único meio de acesso virtual ao município, público alvo, as perspectivas para a educomunicação, a possibilidade de ser ter material didático on-line à disposição, metodologia empregada, usabilidade ou elementos que facilitam a navegação, o propósito do banco de dados virtual, a afinidade da pesquisa com o civic journalism, princípios éticos da publicação e o regime quanto a coleta de recursos financeiros, direitos autorais, linha editorial e estratégia de divulgação. No capítulo seguinte são mostradas as novas tecnologias de comunicação, como o computador, Internet, , webcam, blog. Além disso aborda temas como a sociedade da informação, decifração de endereços virtuais, popularização das 1 Rede remota internacional de ampla área geográfica, que proporciona transferência de arquivos e dados, justamente com funções de correio eletrônico para milhões de usuários ao redor do mundo.

12 11 novas tecnologias, webdesign: como a revista foi planejada e estruturada e produzida; manutenção e atualização; webjornalismo, como se dá a leitura num meio virtual, princípios fundamentais da liberdade de expressão e sobre a democratização do conhecimento. A seguir é abordada a importância que é para uma cidade, por menor que seja, ter um veículo de comunicação, bem como também a exclusão digital, formas de censura virtual, soluções de comunicação; futuro digital, se incluído aí, o pago e sobre como isso pode ser compensado com o voluntariado. O capítulo a seguir aborda a importância de se respeitar às culturas minoritárias, neste caso a sertaneja, em um veículo de comunicação, no caso específico deste trabalho a Internet. Além disso, aborda-se a questão do complexo de inferioridade cultural em nossa história; o Movimento Armorial que serve de referência para a revista, bem como a estética desse movimento e sua relação com a cultura ibérica. Uma das ligações mais marcantes do Movimento com o município de Barcelona é através da arte do poeta popular Fabião das Queimadas. Também é abordado o sentimento de ruralidade presente em muitos interioranos que parte para as capitais. O webdesign armorial, um novo canal virtual de expressão artística, os significados das cores e designs da revista; o alfabeto sertanejo ou alfabeto armorial e sobre os ferros de marcar gado da família Costa de Barcelona. No capítulo final aborda-se o dicionário Nobre como Camões Pequeno dicionário do português antigo falado em Barcelona RN - Brasil, que na revista virtual Barcelona ocupa um link 2 específico. Nele, percebe-se que o que são hoje resistências do português arcaico chegaram junto com os colonizadores e foram preservadas pelas populações rurais e incultas do sertão brasileiro. Imune aos modismos e a subserviência cultural das metrópoles, eles conservaram o falar português da Idade Média. Muitas destas expressões, inclusive, foram usadas por Luis de Camões, Padre Antônio Vieira e Gil Vicente em suas obras. Os traços desse português medieval, isto é arcaico, foram preservados no interior do nordeste graças à dificuldade de acesso à região. Isolados em fazendas, os colonos e seus descendentes ficaram imunes às novas levas de portugueses que apareciam no litoral, trazendo uma língua renovada. 2 O mesmo que hyperlink, isto é, vínculo ativo em um hypertexto ou hypermeio.

13 12 Além disso, há uma breve abordagem sobre a lingüística, as línguas em extinção, os estrangeirismos, a língua portuguesa, o galego-português, o português arcaico, o português do Brasil, línguas, dialetos e regionalismos, o investimento dos países ricos fazem em seus dialetos minoritários, xenofobia, os pretensos dicionários regionalistas, o português antigo de Barcelona; o destino e a utilidade dos vocábulos arcaicos.

14 13 2 LA BARCELONA BRASILEÑA A revista virtual Barcelona é o único meio de acesso virtual ao município de Barcelona. Localizado no interior do Estado do Rio Grande do Norte, região nordeste do Brasil. Em um primeiro momento pode-se observar o nome do município: Barcelona. Este nome passou a vigorar a partir de 1929, quando o prefeito de São Tomé, município do qual Barcelona fazia parte, mudou o nome do povoado. A escolha não foi inspirada, como se pensa, na cidade espanhola de mesmo nome, mas em um seringal da Amazônia, onde o prefeito havia trabalhado. Barcelona é um município que apresenta várias características peculiares do sertanejo, no âmbito sócio-político-cultural (Vide anexo 5). A seguir encontram-se algumas destas características do município. 2.1 LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA O município de Barcelona, localizado no Estado do Rio Grande do Norte, região nordeste do Brasil, tem seus 170km localizados na meso-região do agreste potiguar e, respectivamente micro-região da Borborema potiguar. Barcelona, cujas coordenadas geográficas são 5 57 (latitude) e (longitude) dista 104km (96km em linha reta) de Natal, capital do Rio Grande do Norte. Constituem o município, juntamente com a sede, os distritos rurais de Formigueiro, Santa Rita, Tijuca, Riacho da Onça, Santa Isabel, Arisco, Ramada, Caiçara, Santa Maria, Riacho Fundo I, Riacho Fundo II, Santa Rosa, Poço do Serrote e Cotovelo. Os limites do município são: a) Norte: Rui Barbosa e Riachuelo; b) Sul: Lagoa de Velhos e Sítio Novo; c) Leste: São Paulo do Potengi; d) Oeste: São Tomé. A sede do município está localizada a 120m acima do nível do mar.

15 14 Chega-se a Barcelona pelas rodovias RN 203 (via São Paulo do Potengi a São Tomé). De São Paulo do Potengi vai se interligar à BR 304, via de acesso à Natal; RN 093 (via Rui Barbosa e Riachuelo). De lá, através da BR 304, até a capital do Estado. 2.2 CLIMA O clima do município de Barcelona é megatérmico e semi-árido. Sob a influência da baixa latitude, a temperatura anual oscila entre a mínima de 23ºC e a máxima de 33ºC. É salubre, ameno e seco (verão) e frio (inverno). 2.3 RELEVO E HIDROGRAFIA O relevo barcelonense é muito acidentado e as inúmeras serras que circundam a cidade, assentada sobre um vale, formam um cenário belíssimo, principalmente durante o inverno que não tem data específica, acontecendo quando chega a estação das chuvas. Dentre as serras há a da Arara, Vermelha, Mulungu, Sapato, Machado, Formigueiro, Barroquinha e dos Bois, além dos serrotes Boqueirão e Bonito. A hidrografia da cidade é marcada pelo Rio Potengi (represado) que corta o município no sentido oeste leste e os seguintes riachos: Salgado, Formigueiro, Santa Rosa, Camurim, das Cacimbas, Fundo, Onça, Formiga e do Umari. Merecem destaque as lagoas das Flores, das Pedras e dos Caldeirões. Em todo município há também vários açudes. No dia 11 de agosto de 2000 foi inaugurado o trecho da Adutora Monsenhor Expedito que traz para Barcelona água potável da Lagoa do Bonfim, próxima ao litoral norte-rio-grandense. Oficialmente esta data marca o advento da água encanada para os lares barcelonenses. Antes, as únicas fontes de abastecimento eram os carros-pipas e as cisternas residenciais, além dos açudes.

16 POPULAÇÃO O município de Barcelona tem habitantes e residências, distribuídos conforme mostra a tabela 1. TABELA 1: Distribuição da População do Município de Barcelona - RN LOCALIDADE HABITANTES RESIDÊNCIAS Sede do município Poço do Serrote Formigueiro Riacho Fundo I Riacho Fundo II Arisco Santa Maria Cotovelo Santa Rosa Caiçara Riacho da Onça Ramada Santa Isabel Tijuca Santa Rita Fonte: Secretaria Municipal de Agricultura, março de POLÍTICA Diversos partidos estão representados em Barcelona, dentre eles há o PSB, PMDB, PPB, PSDB, PPS, PFL. A câmara é composta por nove vereadores e o município é comarca judiciária de São Tomé. 2.6 HISTÓRIA A região onde hoje se situa o município de Barcelona foi colonizada na segunda metade do século XIX por sertanejos vindos do Seridó, bem como de outras regiões do Rio Grande do Norte e da Paraíba. Segundo o historiador Câmara Cascudo, a primeira casa do Salgado, nome pelo qual a região era conhecida, foi construída pelo Sr. José Maria do Nascimento, natural de Bodó em Cerro Corá/RN, que ao lado de dois irmãos foram os primeiros proprietários de terras. A fazenda Salgado já

17 16 era conhecida em Salgado, primeiro nome pelo qual Barcelona ficou conhecida, se deve ao alto teor de salinidade dos terrenos do município. A padroeira da cidade é Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, cujo dia é comemorado em 2 de agosto. A escolha foi feita em 1918 por indicação do Padre Cícero em Juazeiro. Foi dele também a sugestão sobre qual deveria ser o dia da feira semanal, isto é, segunda feira. O mercado público da cidade foi construído em No dia 21 de março de 2001 ele foi demolido e em seu lugar foi construído um novo mercado. Já o cemitério da cidade foi edificado em Em 1929 o prefeito de São Tomé, município do qual Barcelona fazia parte, mudou o nome do povoado de Salgado para Barcelona. A escolha não foi inspirada, como se pensa, na cidade espanhola de mesmo nome, mas em um seringal da Amazônia, onde o prefeito havia trabalhado. Barcelona foi elevada à categoria de vila em 1938, através do decreto n 603 do interventor federal Rafael Fernandes Gurjão e em 17 de dezembro de 1958 obtém sua emancipação política tornando-se município, por meio da lei nº (Diário Oficial do Estado de ) do governador Dinarte de Medeiros Mariz. 2.7 FLORA A flora barcelonense é tipicamente a mesma do sertão nordestino. Porém, o desmatamento representa um problema sério causado pela retirada indiscriminada de lenha para Natal, onde ela é usada como fonte de combustível. Dentre muitas outras, fazem parte da flora as árvores oiticica, catingueira, aroeira, pau-d árco, quixabeira, caibreira, umbuzeiro, marmeleiro, pereiro, mulungu, juazeiro, angico, imburana, boã, algaroba, castanhol, coqueiro, carnaúba e cajueiro. Há diversos cáctos como a macambira, xiquexique, facheiro, palmatória e cardeiro. 2.8 FAUNA Em Barcelona a fauna é historicamente muito diversificada. Mas a falta de um controle mais rigoroso por parte dos órgãos governamentais de defesa do meio ambiente tem causado ao longo da história seríssimos casos de desequilíbrios

18 17 ecológicos, com a extinção de diversas espécies de animais no município. A caça indiscriminada em períodos de reprodução e a captura para a comercialização constituem os principais problemas. 2.9 ASPECTOS ECONÔMICOS A economia de Barcelona está baseada na agricultura, pecuária e comércio. Na cidade há uma indústria do setor de confecções RECURSOS MINERAIS Em Barcelona há talco, diversos tipos de granito, quartzo (ametista), berilo (U.S.A.), minerais metálicos, pagmatito e água marinha TRANSPORTES E COMUNICAÇÃO Barcelona é ligada a Natal pela BR 101. Diariamente, diversas linhas de ônibus da Empresa Alves ligam Barcelona à muitas cidades, inclusive à capital do Estado. O primeiro transporte público de Barcelona foi um misto (transportava cargas e passageiros, por isso era chamado de misto) de propriedade do Sr. Juvino Guilherme de Souza. O sinal de várias emissoras de rádio e televisão de Natal chega a Barcelona e grande parte da população do município possui parabólicas. Os jornais da capital, como o Diário de Natal e a Tribuna do Norte estão disponíveis em Barcelona RELIGIÃO Em toda a sua história, o município sempre teve uma predominância muito grande de católicos, são aproximadamente 95% da população. Há também uma pequena minoria protestante, todos pertencentes à igreja Assembléia de Deus. Outras religiões não são praticadas, ao que se sabe.

19 FESTAS Em Barcelona, a Festa das Rosas que se realiza em maio é muito conhecida no Estado. A Festa da Padroeira Nossa Senhora do Perpétuo Socorro em dois de agosto já foi bem maior, mas hoje é basicamente de cunho religioso com vários dias de missas e procissões. Sem exploração comercial da fé, é uma festa tipicamente sertaneja. Durante o carnaval alguns blocos saem às ruas e bailes carnavalecos irreverentes elegem todos os anos a rainha do carnaval. Na cidade ainda há vaquejadas e festas em datas indeterminadas durante o ano inteiro. Um instrumento musical comum nas festas de Barcelona é a sanfona, que é um instrumento com a cara do nordeste brasileiro. Sua origem está no século XVII na França. O sanfoneiro popular é um animador de forrós do interior. Resiste culturalmente, mesmo fora da mídia de massa e é emblemática a sua formação enquanto grupo musical: sanfona, triângulo, zabumba e pandeiro. Uma festa que durante muito tempo foi realizada e que não costuma ser mais comemorada atualmente é a festa de Boi de reis. Esta festa é um auto popular de origem portuguesa, cuja dramaticidade gira em torno da morte e ressurreição do Boi. Apresenta-se normalmente com 16 participantes, incluindo os tocadores. Os integrantes do boi são classificados em dois grupos: enfeitados e mascarados. Sendo o primeiro grupo composto pelo mestre, os galantes e damas, que representam o lado sério do espetáculo, cantando velhas cantigas do século passado, ou seja, louvações, saudações, benditos e baianos. O segundo grupo são os mascarados, que fazem a parte cômica do espetáculo (Mateus, Birico e Catarina). Trajam roupas surradas. O rosto melado de tisna representa vaqueiros escravos na saga da pecuária nordestina. Aparecem ainda as figuras do Boi, a Burrinha, o Gigante, completando assim a beleza do espetáculo. O acompanhamento é feito por uma rabeca, um pandeiro e um instrumento de corda LITERATURA No campo literário, o município destaca-se por ter sido residência de um grande poeta potiguar: Fabião das Queimadas ( ). Nascido escravo no município de Santa Cruz (hoje Lagoa de Velhos), posteriormente veio habitar sucessivamente

20 19 os municípios de São Tomé, Sítio Novo e finalmente Barcelona. Seu nome verdadeiro era Fabião Hermenegildo Ferreira da Rocha. O folclorista Câmara Cascudo, no seu livro Vaqueiros e Cantadores, descreve-lhe o tipo físico do poeta. Ele era um negro baixo, entroncado, robusto, de larga cara apratada e risonha, nariz de congolês. Tinha os olhos tristes de escravo, conservava a dentadura intacta e um bom-humor perene. Deixou inúmeros romances sobre bois e cavalos de sua região. O romancista brasileiro, José Mauro de Vasconcelos (RJ 1920), o autor do romance Meu Pé de Laranja Lima", estudou em Natal e esteve de férias por algum tempo em Barcelona, nas quais ele escreveu "Barro Blanco". Para esse livro, ele se inspirou na paisagem e na população do município.

21 20 3 BARCELONA VIRTUAL Barcelona é uma revista que tem um enfoque jornalístico e educacional, procurando analisar as características artísticas, históricas, geográficas, econômicas, lingüísticas e sociológicas do município de Barcelona, Rio Grande do Norte, Brasil. A revista virtual Barcelona, face pragmática da pesquisa, tem a qualificação de revista porque tem seu conteúdo publicado de forma analítica e seu sentido genérico tem a proposta de ser um periódico que passa em revista questões literárias, científicas, políticas, históricas e artísticas. Na verdade poder-se-ia dizer que a palavra revista também tem o sentido de inspeção, exame minucioso. Além disso, trata-se de uma publicação independente, sem fins lucrativos e sem nenhuma relação com organismos oficiais. 3.1 REVISTA IMPRESSA A primeira revista surgiu na Alemanha, em 1663, e possuía um nome complicado Erbauliche Monaths-Unterredungen, algo como Edificantes Discussões Mensais, criada pelo teólogo e poeta Johann Rist, natural de Hamburgo. Essa revista foi publicada até Não é por acaso que a história das revistas tenha começado na Alemanha. Foi lá que, 200 anos antes dessa publicação pioneira, o artesão Johannes Gutenberg desenvolveu a impressão com tipos móveis, técnica usada sem grandes alterações até o século 20 para imprimir jornais, livros e revistas. Com a invenção e Gutenberg, panfletos esporádicos que podiam, por exemplo, trazer relatos sobre uma importante batalha passaram a ser publicados em intervalos cada vez mais regulares, tornando-se embriões das primeiras revistas dignas desse nome, ou seja, um meio-termo entre os jornais com notícias relativamente recentes e os livros. Além da Erbauliche alemã, outros títulos apareceram ainda no século XVII, como a francesa Le Mercure (1672) e a inglesa The Athenian Gazette (1690). Nessa época, as revistas abordavam assuntos específicos e pareciam mais coletâneas de textos com caráter puramente didático.

22 21 A considerada primeira revista moderna é The Gentleman s Magazine, publicada na Inglaterra por Edward Cave. A maior parte de suas páginas era dedicada ao entretenimento, incluindo ensaios, textos de ficção e poemas. Mas havia ainda comentários políticos e críticas. Essa foi a primeira vez em que a palavra magazine foi usada para esse tipo de publicação. Uma das revistas mais antigas ainda em circulação é a National Geographic, uma das revistas científicas mais antigas do mundo, que financia expedições e explorações. No início do século XIX, começaram a ganhar espaço títulos sobre interesses gerais, que tratavam de entretenimento às questões da vida familiar. É nesse período também que surge a primeira revista feita no Brasil: As variedades ou Ensaios de Literatura, criada em 1812, em Salvador, e que, na verdade, tinha muito mais cara de livro, abordando temas eruditos. Poucas décadas depois em 1839, nasceria a revista do Instituto Histórico e Geographico Brazileiro. Incentivando discussões culturais e científicas, ela é a revista mais antiga ainda em circulação no nosso país. Uma das revistas mais importantes do Brasil, cuja circulação chegava a todo o território nacional, é O Cruzeiro fundada pelo jornalista Assis Chateaubriand ( ). O primeiro número de O Cruzeiro ainda sem o O teve uma tiragem de 50 mil exemplares, trazendo contos e, principalmente, grandes reportagens, ilustradas com desenhos e fotografias. No século XX, com o aprimoramento das técnicas de impressão, o barateamento do papel e a ampliação do uso da publicidade como forma de bancar os custos de produção, as revistas explodiram no mundo todo, com títulos cada vez mais segmentados, destinados a públicos com interesses muito específicos. Não deixa de ser uma espécie de volta às origens. Aquela que é considerada a primeira revista moderna, nasceu na Inglaterra e chamava-se The Gentleman s Magazine e foi criada por Edward Cave. A maior arte das páginas era dedicada ao entretenimento, incluído ensaios, textos de ficção e poemas. Mas havia ainda comentários políticos e críticas. Foi a primeira vez que a palavra magazine foi usada para esse tipo de publicação. Uma das revistas mais antigas em circulação é a National Geographic, uma das revistas mais antigas do mundo, financiando expedições e explorações. Foi uma das primeiras a publicar fotos coloridas, além de ser pioneira em vários tipos de imagens, como as do fundo do mar, do espaço e de animais selvagens.

23 REVISTA VIRTUAL Atualmente na Internet há muitas revistas virtuais, de conteúdo geral e específico, mas as maiores têm seu conteúdo adaptado da versão impressa. O conteúdo delas só está totalmente disponível para os assinantes das versões impressas (o que não deixa de ser em parte uma inutilidade) ou para os assinantes de portais como o UOL Universo On-line ou o Terra. Uma questão que muito se tem discutido é que revistas e jornais são domínios locais e a Internet (rede remota internacional de ampla área geográfica, que proporciona transferência de arquivos e dados, justamente com funções de correio eletrônico para milhões de usuários ao redor do mundo.) é predominantemente global. Muitas dessas publicações estão on-line. Mas a questão é: os seus clientes do mundo digital não são os mesmos do mundo de papel. Porém, cada uma dessas publicações gostaria de ter cada expatriado ou falante da língua em que as informações são veiculadas como seu leitor, buscando ser dominante num conteúdo global dessa língua. O desafio é incorporar os dois mercados de modo a compatibilizar os dois públicos (local e virtual). Isso, para esse momento crucial em que se vive na dicotomia entre o real e o virtual. No futuro, como se espera, todos estarão on-line. Porém, assim mesmo ainda haverá o local x cosmopolita; e mesmo que todos estejam on-line, os veículos de comunicação ainda terão que se preocupar com a compatibilidade de seus conteúdos. Para Olav Junker Kjaer quando mais específico e personalizado for o público alvo, maior a possibilidade de atingi-lo. Se fizer um site 3 para todo mundo, estará concorrendo com Disney, MTV, Louvre, Playboy etc.. (1997, p. 48). 3.3 INTERDISCIPLINARIDADE Para que a revista virtual fosse viabilizada foi preciso utilizar conhecimentos das mais diferentes áreas como cultura sertaneja, Movimento Armorial, antropologia, sociologia, lingüística, Internet, design, editoração, estética, história, meio-ambiente, 3 Abreviatura de website, que por sua vez é um lugar na rede mundial de computadores (web=rede). Grupo de páginas na Internet. Cada página é um documento HTML que é transferido para a Internet usando HTTP (HyperText Transfer Protocol), usada para transferir arquivos para o servidor.

Características do jornalismo on-line

Características do jornalismo on-line Fragmentos do artigo de José Antonio Meira da Rocha professor de Jornalismo Gráfico no CESNORS/Universidade Federal de Santa Maria. Instantaneidade O grau de instantaneidade a capacidade de transmitir

Leia mais

Trabalho interdisciplinar e atividade extensionista na UEPG: o projeto Portal Comunitário

Trabalho interdisciplinar e atividade extensionista na UEPG: o projeto Portal Comunitário Trabalho interdisciplinar e atividade extensionista na UEPG: o projeto Portal Comunitário SOUZA, Kauana Mendes 1 ; XAVIER, Cintia 2 Universidade Estadual de Ponta Grossa, Paraná, PR RESUMO O projeto Portal

Leia mais

Jornalismo cultural na internet e a proposta do site Movamente 1

Jornalismo cultural na internet e a proposta do site Movamente 1 Jornalismo cultural na internet e a proposta do site Movamente 1 Letícia BARROSO 2 Thaís PEIXOTO 3 Centro Universitário Fluminense Campus II- Campos/RJ RESUMO: A falta de espaço nos veículos convencionais

Leia mais

Universidade Federal de Uberlândia Diretoria de Comunicação Social (Dirco) Políticas Públicas de Comunicação

Universidade Federal de Uberlândia Diretoria de Comunicação Social (Dirco) Políticas Públicas de Comunicação Universidade Federal de Uberlândia Diretoria de Comunicação Social Políticas Públicas de Comunicação...a presença ativa duma universidade, revigorada ao contato de seu núcleo mais vivo e ciosa do seu espaço

Leia mais

DISCIPLINAS CURRICULARES (PCN) INFORMÁTICA PRODUÇÃO DE MATERIAL

DISCIPLINAS CURRICULARES (PCN) INFORMÁTICA PRODUÇÃO DE MATERIAL A nossa meta é envolver alunos e professores num processo de capacitação no uso de ferramentas tecnológicas. Para isto, mostraremos ao professor como trabalhar as suas disciplinas (matemática, português,

Leia mais

Atividades. Caro professor, cara professora,

Atividades. Caro professor, cara professora, Atividades Caro professor, cara professora, Apresentamos mais uma nova proposta de atividade sobre alguns dos temas abordados pelo programa Escravo, nem pensar!, da ONG Repórter Brasil*. Ela inaugura a

Leia mais

63ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência. 10 a 15 de junho de 2011 UFG Goiânia, Goiás.

63ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência. 10 a 15 de junho de 2011 UFG Goiânia, Goiás. 63ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência 10 a 15 de junho de 2011 UFG Goiânia, Goiás. Comunicação, Ciência e Conservação do Cerrado: Mídia e Jornalismo na conscientização e

Leia mais

Relato de Experiência. Escola Estadual Barão do Rio Branco, município de Parelhas RN

Relato de Experiência. Escola Estadual Barão do Rio Branco, município de Parelhas RN Relato de Experiência JORNAL ESCOLAR CONTRA A DESERTIFICAÇÃO Escola Estadual Barão do Rio Branco, município de Parelhas RN Diante da convocação realizada pelo Portal do Jornal Escolar, com o apoio do Banco

Leia mais

APOSTILA BÁSICA INFORMÁTICA: 1. PROCESSADOR DE TEXTOS 1.1 Conhecendo o aplicativo Word 2007 2.EDITOR DE PLANILHAS

APOSTILA BÁSICA INFORMÁTICA: 1. PROCESSADOR DE TEXTOS 1.1 Conhecendo o aplicativo Word 2007 2.EDITOR DE PLANILHAS APOSTILA BÁSICA INFORMÁTICA: 1. PROCESSADOR DE TEXTOS 1.1 Conhecendo o aplicativo Word 2007 2.EDITOR DE PLANILHAS 3.INTERNET 3.1. Internet: recursos e pesquisas 3.2. Conhecendo a Web 3.3. O que é um navegador?

Leia mais

relato êa internet como atividade integrante de uma prática docente

relato êa internet como atividade integrante de uma prática docente A internet como atividade integrante de uma prática docente Flávio Chame Barreto Instituto Educacional Vivenciando RJ flaviocbarreto@yahoo.com.br Resumo Um consenso entre os docentes do Ensino Fundamental

Leia mais

PROPOSTA DE UM MODELO DE SISTEMA HIPERMÍDIA PARA APRESENTAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO

PROPOSTA DE UM MODELO DE SISTEMA HIPERMÍDIA PARA APRESENTAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO PROPOSTA DE UM MODELO DE SISTEMA HIPERMÍDIA PARA APRESENTAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Fabiana Pacheco Lopes 1 1 Universidade Presidente Antônio Carlos (UNIPAC) fabipl_21@yahoo.com.br Resumo.Este

Leia mais

Assembleia Geral, Diretoria Executiva e Conselho Fiscal.

Assembleia Geral, Diretoria Executiva e Conselho Fiscal. HISTÓRIA A Associação de Cultura e Turismo de Bonsucesso foi idealizada a partir da parceria do SEBRAE-MT e a Prefeitura Municipal de Várzea Grande, quando a criação da chamada Rota do Peixe, sendo a Sede

Leia mais

o pensar e fazer educação em saúde 12

o pensar e fazer educação em saúde 12 SUMÁRIO l' Carta às educadoras e aos educadores.................5 Que história é essa de saúde na escola................ 6 Uma outra realidade é possível....... 7 Uma escola comprometida com a realidade...

Leia mais

RESUMO O HOMEM E O RIO: EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA A SUSTENTABILIDADE DO RIO PARAÍBA DO SUL

RESUMO O HOMEM E O RIO: EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA A SUSTENTABILIDADE DO RIO PARAÍBA DO SUL RESUMO O HOMEM E O RIO: EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA A SUSTENTABILIDADE DO RIO PARAÍBA DO SUL UNITAU - Universidade de Taubaté CBH-PS Comitê de Bacias Hidrográficas do Rio Paraíba do Sul Trabalho realizado

Leia mais

O PAPEL DA AGÊNCIA DE JORNALISMO DA UEPG NO FOMENTO À PRODUÇÃO DE NOTÍCIAS INSTITUCIONAIS NA WEB

O PAPEL DA AGÊNCIA DE JORNALISMO DA UEPG NO FOMENTO À PRODUÇÃO DE NOTÍCIAS INSTITUCIONAIS NA WEB 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( X ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA O PAPEL DA

Leia mais

CLUBE DE LEITURA PALAVRA MÁGICA

CLUBE DE LEITURA PALAVRA MÁGICA CLUBE DE LEITURA PALAVRA MÁGICA LUCIANA PASCHOALIN (FUNDAÇÃO PALAVRA MÁGICA), GALENO AMORIM (OBSERVATÓRIO DO LIVRO E DA LEITURA). Resumo Em resposta ao diagnóstico e análise dos dados sobre o comportamento

Leia mais

PROJETO interação FAMÍLIA x ESCOLA: UMA relação necessária

PROJETO interação FAMÍLIA x ESCOLA: UMA relação necessária PROJETO interação FAMÍLIA x ESCOLA: UMA relação necessária Apoio: Secretária municipal de educação de santo Afonso PROJETO INTERAÇÃO FAMÍLIA X ESCOLA: UMA RELAÇÃO NECESSÁRIA. É imperioso que dois dos principais

Leia mais

Direitos Humanos - Ensino Fundamental e Ensino Médio

Direitos Humanos - Ensino Fundamental e Ensino Médio Direitos Humanos - Ensino Fundamental e Ensino Médio Um projeto para discutir Direitos Humanos necessariamente tem que desafiar à criatividade, a reflexão, a crítica, pesquisando, discutindo e analisando

Leia mais

UNESCO Brasilia Office Representação da UNESCO no Brasil Entrevista: Portal Domínio Público

UNESCO Brasilia Office Representação da UNESCO no Brasil Entrevista: Portal Domínio Público UNESCO Brasilia Office Representação da UNESCO no Brasil Entrevista: Portal Domínio Público UNESCO Ministério da Educação Brasília 2006 Artigo publicado, em 06 de dezembro de 2006, no Observatório da Sociedade

Leia mais

COLEÇÃO IMAGÉTICA: FOTOGRAFIA, EXTENSÃO, ENSINO E PESQUISA NO PROJETO FOCA FOTO. PALAVRAS-CHAVE Fotografia. Coleção fotográfica. Lapa. Extensão.

COLEÇÃO IMAGÉTICA: FOTOGRAFIA, EXTENSÃO, ENSINO E PESQUISA NO PROJETO FOCA FOTO. PALAVRAS-CHAVE Fotografia. Coleção fotográfica. Lapa. Extensão. 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( X ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO

Leia mais

Relatório de Gestão Setorial 2010

Relatório de Gestão Setorial 2010 UFRB UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA ASCOM ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO Relatório de Gestão Setorial 2010 Cruz das Almas BA 2010 ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO RELATÓRIO DE ATIVIDADES Período: Janeiro

Leia mais

CADERNO DE ORIENTAÇÃO DIDÁTICA PARA INFORMÁTICA EDUCATIVA: PRODUÇÃO COLABORATIVA VIA INTERNET

CADERNO DE ORIENTAÇÃO DIDÁTICA PARA INFORMÁTICA EDUCATIVA: PRODUÇÃO COLABORATIVA VIA INTERNET 1 CADERNO DE ORIENTAÇÃO DIDÁTICA PARA INFORMÁTICA EDUCATIVA: PRODUÇÃO COLABORATIVA VIA INTERNET 04/2007 Mílada Tonarelli Gonçalves CENPEC - Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária

Leia mais

Contrata Consultor na modalidade Produto

Contrata Consultor na modalidade Produto Contrata Consultor na modalidade Produto PROJETO 914BRZ1134 EDITAL Nº 001/2014 1. Perfil: I - Consultoria para monitoramento e avaliação acerca de como se dá a apropriação de conteúdos, conceitos e novas

Leia mais

EDITAL DE CHAMADA DE TRABALHOS PARA A REVISTA PRÁXIS: SABERES DA EXTENSÃO EDITAL 23/2012

EDITAL DE CHAMADA DE TRABALHOS PARA A REVISTA PRÁXIS: SABERES DA EXTENSÃO EDITAL 23/2012 PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO EDITAL DE CHAMADA DE TRABALHOS PARA A REVISTA PRÁXIS: SABERES DA EXTENSÃO EDITAL 23/2012 A Pró-Reitoria de Extensão do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE COMUNICAÇÃO BR-285/RS

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE COMUNICAÇÃO BR-285/RS PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE COMUNICAÇÃO BR-285/RS CENÁRIO A BR-285 inicia em Araranguá, Santa Catarina, e termina em São Borja, no Rio Grande do Sul. Sua extensão total é de 743,6 km, sendo 67,3 km no

Leia mais

MIDIA KIT 2015 www.naporteiracast.com.br

MIDIA KIT 2015 www.naporteiracast.com.br MIDIA KIT 15 www.naporteiracast.com.br O QUE É PODCAST? O termo podcast é a junção das palavras ipod (dispositivo de reprodução de arquivos digitais fabricado pela Apple) e broadcast (transmissão, em inglês).

Leia mais

NORMAS PARA A APRESENTAÇÃO DOS ARTIGOS. Revista Interdisciplinaridade

NORMAS PARA A APRESENTAÇÃO DOS ARTIGOS. Revista Interdisciplinaridade NORMAS PARA A APRESENTAÇÃO DOS ARTIGOS Revista Interdisciplinaridade INTERDISCIPLINARIDADE é uma revista de periodicidade anual, cujo volume de cada ano será publicado em outubro e poderão ser realizadas

Leia mais

Caderno de Apresentação Franquia

Caderno de Apresentação Franquia Caderno de Apresentação Franquia A Empresa A Genial Books iniciou suas actividades em dez/95 depois de um dos sócios conhecer o "Livro Personalizado", numa viagem de férias aos Estados Unidos. Vislumbrando

Leia mais

Histórias, Redes Sociais e Memória

Histórias, Redes Sociais e Memória Histórias, Redes Sociais e Memória h.d.mabuse "A capacidade de lembrar o que já se viveu ou aprendeu e relacionar isso com a situação presente é o mais importante mecanismo de constituição e preservação

Leia mais

PRODUÇÕES AUDIOVISUAIS COMO UM PRODUTO DE INCENTIVO A FAVOR DAS ENTIDADES DA TV COMUNITÁRIA

PRODUÇÕES AUDIOVISUAIS COMO UM PRODUTO DE INCENTIVO A FAVOR DAS ENTIDADES DA TV COMUNITÁRIA 1 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( X ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA PRODUÇÕES AUDIOVISUAIS COMO UM

Leia mais

TEMA: O LÚDICO NA APRENDIZAGEM DA LEITURA E DA ESCRITA

TEMA: O LÚDICO NA APRENDIZAGEM DA LEITURA E DA ESCRITA TEMA: O LÚDICO NA APRENDIZAGEM DA LEITURA E DA ESCRITA RESUMO Os educadores têm se utilizado de uma metodologia Linear, que traz uma característica conteudista; É possível notar que o Lúdico não se limita

Leia mais

Filme: O Lobisomem e o Coronel

Filme: O Lobisomem e o Coronel Filme: O Lobisomem e o Coronel Gênero: Animação Diretor: Elvis K. Figueiredo, Ítalo Cajueiro Ano: 2002 Duração: 10 min Cor: Colorido Bitola: 35mm País: Brasil Disponível no Porta Curtas: www.portacurtas.com.br/curtanaescola/filme.asp?cod=1518

Leia mais

Propriedade intelectual e políticas de comunicação

Propriedade intelectual e políticas de comunicação 1 Fórum Para entender os eixos focais Propriedade intelectual e políticas de comunicação Graça Caldas O texto do prof. Rebouças oferece uma importante revisão histórica sobre os conceitos que permeiam

Leia mais

POR DENTRO DA TOCA AJUDE-NOS A AJUDAR 1. Danny Jessé Falkembach Nascimento 2 Ariane Carla Pereira 3

POR DENTRO DA TOCA AJUDE-NOS A AJUDAR 1. Danny Jessé Falkembach Nascimento 2 Ariane Carla Pereira 3 POR DENTRO DA TOCA AJUDE-NOS A AJUDAR 1 Danny Jessé Falkembach Nascimento 2 Ariane Carla Pereira 3 RESUMO O que é ser jornalista e qual é a função social deste profissional? As respostas podem ser variadas,

Leia mais

// Questões para estudo

// Questões para estudo // Questões para estudo 2 // Ferramentas Básicas de Internet e Web 2.0 1. Sobre a internet, marque a opção correta: A) A internet poder ser definida como uma rede mundial, composta por mihões e milhões

Leia mais

Pós-Graduação em Educação: Novos Paradigmas GUIA DO ALUNO

Pós-Graduação em Educação: Novos Paradigmas GUIA DO ALUNO GUIA DO ALUNO Prezado(a) Aluno(a), O Guia do Aluno é um instrumento normativo que descreve os padrões de qualidade dos processos acadêmicos e administrativos necessários ao desenvolvimento dos cursos de

Leia mais

INSTITUTO PAULO MARTINS REGULAMENTO DO CONCURSO 400 ANOS DE ALIMENTAÇÃO EM BELÉM COM ENFOQUE NA CULINÁRIA E HÁBITOS CULTURAIS RELACIONADOS

INSTITUTO PAULO MARTINS REGULAMENTO DO CONCURSO 400 ANOS DE ALIMENTAÇÃO EM BELÉM COM ENFOQUE NA CULINÁRIA E HÁBITOS CULTURAIS RELACIONADOS INSTITUTO PAULO MARTINS REGULAMENTO DO CONCURSO 400 ANOS DE ALIMENTAÇÃO EM BELÉM COM ENFOQUE NA CULINÁRIA E HÁBITOS CULTURAIS RELACIONADOS EDITAL Nº 002 /2015 O Festival Ver-o-Peso da Cozinha Paraense

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE LiteraRádio. Rádio. Literatura. Introdução

PALAVRAS-CHAVE LiteraRádio. Rádio. Literatura. Introdução 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( x ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO

Leia mais

XIV SEMINÁRIO NACIONAL DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA INFORMATIZAÇÃO DAS NORMAS E PROCEDIMENTOS DE MEDIÇÃO VIA INTRANET E INTERNET

XIV SEMINÁRIO NACIONAL DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA INFORMATIZAÇÃO DAS NORMAS E PROCEDIMENTOS DE MEDIÇÃO VIA INTRANET E INTERNET XIV SEMINÁRIO NACIONAL DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA INFORMATIZAÇÃO DAS NORMAS E PROCEDIMENTOS DE MEDIÇÃO VIA INTRANET E INTERNET Autores: OROMAR CÓRDOVA GILBERTO ALVES LOBATO COPEL Companhia Paranaense

Leia mais

Compreendendo a dimensão de seu negócio digital

Compreendendo a dimensão de seu negócio digital Compreendendo a dimensão de seu negócio digital Copyright 2015 por Paulo Gomes Publicado originalmente por TBI All New, São Luís MA, Brasil. Editora responsável: TBI All New Capa: TBIAllNew Todos os direitos

Leia mais

Título: A formação do professor para o uso do jornal na sala de aula no ensino

Título: A formação do professor para o uso do jornal na sala de aula no ensino Título: A formação do professor para o uso do jornal na sala de aula no ensino fundamental Resumo O projeto de iniciação científica está vinculado à pesquisa Uso do jornal em sala de aula e compreensão

Leia mais

Máxima Nova Classe Média autoestima 33%

Máxima Nova Classe Média autoestima 33% Máxima é a primeira revista mensal totalmente voltada para os desejos e as necessidades da mulher da Nova Classe Média. Sua missão é ajudá-la a resolver as questões do seu dia a dia e ser fonte de inspiração

Leia mais

SALA DE AULA INTERATIVA. Profa.Barbara Coelho

SALA DE AULA INTERATIVA. Profa.Barbara Coelho SALA DE AULA INTERATIVA Profa.Barbara Coelho INTERATIVIDADE O termo surgiu na França em déc. 1980. Trata-se da relação homem-máquina e homem-homem. Tem a ver com: Diálogo, comunicação, troca (entre) H-H

Leia mais

b) vantagens e desvantagens para o usuário que acessa Internet grátis comparadas aos serviços oferecidos pelos provedores pagos.

b) vantagens e desvantagens para o usuário que acessa Internet grátis comparadas aos serviços oferecidos pelos provedores pagos. Questão nº 1 I. Seleção de dados relevantes para o assunto em pauta, comparação, hierarquização. Devem aparecer nos textos: a) a Internet grátis desafia os provedores estabelecidos. Ressaltar as posições

Leia mais

SISTEMA DE INFORMAÇÃO PARA OBSERVATÓRIO SÓCIO-AMBIENTAL

SISTEMA DE INFORMAÇÃO PARA OBSERVATÓRIO SÓCIO-AMBIENTAL SISTEMA DE INFORMAÇÃO PARA OBSERVATÓRIO SÓCIO-AMBIENTAL FICHA DE APRESENTAÇÃO SISTEMA INTERATIVO DE MONITORAÇÃO E PARTICIPAÇÃO PARA O APOIO À IMPLEMENTAÇÃO DA PLATAFORMA DE C O O P E R A Ç Ã O A M B I

Leia mais

Patrocínio Institucional Parceria Apoio

Patrocínio Institucional Parceria Apoio Patrocínio Institucional Parceria Apoio InfoReggae - Edição 79 Memória Institucional - Documentação 17 de abril de 2015 O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através

Leia mais

A melhor maneira de ficar informado em São José dos Pinhais

A melhor maneira de ficar informado em São José dos Pinhais A melhor maneira de ficar informado em São José dos Pinhais A sua agência de notícias em São José dos Pinhais O PautaSJP.com é um canal de Comunicação de São José dos Pinhais e Região, criado em 02 de

Leia mais

Web site Espia Amazonas 1

Web site Espia Amazonas 1 1 Web site Espia Amazonas 1 Lidiane CUNHA 2 Adália CORDEIRO 3 Breno CABRAL 4 Iara RODRIGUES 5 Marcela MORAES 7 Gabrielle NASCIMENTO 8 Faculdade Boas Novas, Manaus, AM RESUMO O web site Espia Amazonas foi

Leia mais

Edson Alves Chaves O USO DA INTERNET NA DIVULGAÇÃO DO TRABALHO PARLAMENTAR

Edson Alves Chaves O USO DA INTERNET NA DIVULGAÇÃO DO TRABALHO PARLAMENTAR Edson Alves Chaves O USO DA INTERNET NA DIVULGAÇÃO DO TRABALHO PARLAMENTAR Projeto de pesquisa apresentado ao Programa de Pós- Graduação do CEFOR como parte das exigências do curso de Especialização em

Leia mais

Tristes Olhos 1. Lamonier Charles Souza de ARAÚJO 2 * Itamar de Morais NOBRE 3 Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, RN

Tristes Olhos 1. Lamonier Charles Souza de ARAÚJO 2 * Itamar de Morais NOBRE 3 Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, RN Tristes Olhos 1 Lamonier Charles Souza de ARAÚJO 2 * Itamar de Morais NOBRE 3 Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, RN RESUMO O presente trabalho trata-se de um registro fotográfico realizado

Leia mais

Clipping de notícias. Recife, 15 de setembro de 2015.

Clipping de notícias. Recife, 15 de setembro de 2015. Clipping de notícias Recife, 15 de setembro de 2015. Recife, 15 de setembro de 2015. Recife,15 de setembro de 2015. Recife,15 de setembro de 2015. Recife, 15 de setembro de 2015. 14/09/2015 ProRURAL DEBATE

Leia mais

Portfolio de Produtos

Portfolio de Produtos Introdução O Guia de Produtos e Serviços da Assessoria de Comunicação (ASCOM) da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) foi elaborado com o objetivo de apresentar os produtos e serviços prestados

Leia mais

METODOLOGIA SEBRAE BAHIA PARA PÓLOS DE EMPREENDEDORISMO CULTURAL

METODOLOGIA SEBRAE BAHIA PARA PÓLOS DE EMPREENDEDORISMO CULTURAL Trabalho apresentado no III ENECULT Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura, realizado entre os dias 23 a 25 de maio de 2007, na Faculdade de Comunicação/UFBa, Salvador-Bahia-Brasil. METODOLOGIA

Leia mais

CONTRIBUIÇÕES DE OLGA METTIG À EDUCAÇÃO BAIANA: ENSINANDO A COMPREENSÃO

CONTRIBUIÇÕES DE OLGA METTIG À EDUCAÇÃO BAIANA: ENSINANDO A COMPREENSÃO CONTRIBUIÇÕES DE OLGA METTIG À EDUCAÇÃO BAIANA: ENSINANDO A COMPREENSÃO Liane Soares, Ms. Faculdade de Tecnologias e Ciências FTC/BA Olga sempre considerou a educação como um sistema, um produto de evolução

Leia mais

Guia do apoiador cultural

Guia do apoiador cultural junho/2013 Guia do apoiador cultural Anúncios com Banners Âmbito Jurídico Comércio e Serviço de Informação, Ltda. www.ambito-juridico.com.br e-mail: diretoria@ambito-juridico.com.br Âmbito Jurídico O seu

Leia mais

Sobre nós. Educação Ambiental. Fale Conosco

Sobre nós. Educação Ambiental. Fale Conosco Sobre nós Em 1997 com iniciativas dos proprietários da Fazenda Alegre conscientes da importância da preservação e conservação dos remanescentes da vegetação nativa da fazenda, áreas degradadas vêm sendo

Leia mais

CAPÍTULO 2. Este capítulo tratará :

CAPÍTULO 2. Este capítulo tratará : 1ª PARTE CAPÍTULO 2 Este capítulo tratará : 1. O que é necessário para se criar páginas para a Web. 2. A diferença entre páginas Web, Home Page e apresentação Web 3. Navegadores 4. O que é site, Host,

Leia mais

SISEB Informa. 7º Seminário Internacional de Bibliotecas Públicas e Comunitárias. Ensino a distância (EAD) SisEB Curso: Ação cultural em bibliotecas

SISEB Informa. 7º Seminário Internacional de Bibliotecas Públicas e Comunitárias. Ensino a distância (EAD) SisEB Curso: Ação cultural em bibliotecas Ano I Número 6 setembro 2014 3 Ensino a distância (EAD) SisEB Curso: Ação cultural em bibliotecas 7º Seminário Internacional de Bibliotecas Públicas e Comunitárias página 4 6 Encontro Prêmio São Paulo

Leia mais

CONSTITUIÇÃO PORTUGUESA ACERCA DO PATRIMÓNIO CULTURAL.

CONSTITUIÇÃO PORTUGUESA ACERCA DO PATRIMÓNIO CULTURAL. CADERNOS DE SOCIOMUSEOLOGIA Nº 15-1999 309 CONSTITUIÇÃO PORTUGUESA ACERCA DO PATRIMÓNIO CULTURAL. Artigo 9.º (Tarefas fundamentais do Estado) São tarefas fundamentais do Estado:. a) Garantir a independência

Leia mais

JORNALISMO CULTURAL ONLINE: EXPERIÊNCIAS DE COBERTURA JORNALÍSTICA DO SITE CULTURA PLURAL

JORNALISMO CULTURAL ONLINE: EXPERIÊNCIAS DE COBERTURA JORNALÍSTICA DO SITE CULTURA PLURAL 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( x ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA JORNALISMO

Leia mais

POESIA: CONTRIBUIÇÕES PARA A FORMAÇÃO DE CIDADÃOS CRÍTICOS E REFLEXIVOS

POESIA: CONTRIBUIÇÕES PARA A FORMAÇÃO DE CIDADÃOS CRÍTICOS E REFLEXIVOS POESIA: CONTRIBUIÇÕES PARA A FORMAÇÃO DE CIDADÃOS CRÍTICOS E REFLEXIVOS Larícia Pinheiro Silva Ramos Autor (1); Artur Alan Melo Carneiro de Oliveira Coautor (1); Isadora Sousa Alexandro Co-autor (2); Leandro

Leia mais

TRABALHOS EXITOSOS EM ATER - 2014 EXTENSÃO RURAL ORGANIZAÇÃO E INCLUSÃO SOCIAL

TRABALHOS EXITOSOS EM ATER - 2014 EXTENSÃO RURAL ORGANIZAÇÃO E INCLUSÃO SOCIAL TRABALHOS EXITOSOS EM ATER - 2014 EXTENSÃO RURAL ORGANIZAÇÃO E INCLUSÃO SOCIAL ESCADA, 2014 EXTENSÃO RURAL CONSTRUIR UM SONHO E LUTAR POR ELE Regional : Palmares PE Municipio: Escada Comunidades: Sitio

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DE ALUNOS PARA A ESCOLA POPULAR DE COMUNICAÇÃO CRÍTICA ESPOCC TURMAS 2014

EDITAL DE SELEÇÃO DE ALUNOS PARA A ESCOLA POPULAR DE COMUNICAÇÃO CRÍTICA ESPOCC TURMAS 2014 EDITAL DE SELEÇÃO DE ALUNOS PARA A ESCOLA POPULAR DE COMUNICAÇÃO CRÍTICA ESPOCC TURMAS 2014 O Observatório de Favelas torna pública, por meio desta chamada, as normas do processo de seleção de alunos para

Leia mais

Como usar seu website para captar recursos

Como usar seu website para captar recursos Como usar seu website para captar recursos Objetivo: Hoje em dia, com mais de 1.5 bilhão de pessoas acessando a Internet regularmente em todo o mundo, nunca foi tão importante tirar o máximo de proveito

Leia mais

Hub de Mídia. Programação Música. Infortenimento Serviço. Política Promoções. Promoções Especiais

Hub de Mídia. Programação Música. Infortenimento Serviço. Política Promoções. Promoções Especiais Projeto Especial Além do Carnaval A cidade de Salvador reúne um dos mais importantes acervos vivos da expressão cultural afro-brasileira: os blocos afros e tradicionais. Indo além do desfile durante o

Leia mais

Mova São Luís e a Experiência de um Movimento Social no Facebook 1

Mova São Luís e a Experiência de um Movimento Social no Facebook 1 Mova São Luís e a Experiência de um Movimento Social no Facebook 1 Ana Paula Pereira COELHO 2 Patrícia AZAMBUJA 3 Universidade Federal do Maranhão, São Luís, MA RESUMO Este trabalho foi realizado a partir

Leia mais

PROGRAMA FALANDO EM POLÍTICA 1

PROGRAMA FALANDO EM POLÍTICA 1 PROGRAMA FALANDO EM POLÍTICA 1 Juliane Cintra de Oliveira 2 Antônio Francisco Magnoni 2 RESUMO Criado em 2007, o Programa Falando de Política é um projeto de experimentação e extensão cultural em radiojornalismo,

Leia mais

CURSO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA

CURSO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO UFPE CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO - CAC CURSO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA Coordenador do Curso: Prof. Dirceu Tavares de Carvalho Lima Filho IDENTIFICAÇÃO DO CURSO 1.

Leia mais

Projeto Blogs! Paraná. Autor: Rodrigo Asturian Jornalista da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar).

Projeto Blogs! Paraná. Autor: Rodrigo Asturian Jornalista da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar). Projeto Blogs! Paraná Autor: Rodrigo Asturian Jornalista da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar). Introdução Enquanto a tecnologia avança vertiginosamente, o problema da exclusão digital persiste

Leia mais

Sinopse... 2. Saudação... 3. Internet... 6 a 11. Usenet... 12 a 13. Protocolo... 14 a 15. Navegador... 16 a 19. Web... 20

Sinopse... 2. Saudação... 3. Internet... 6 a 11. Usenet... 12 a 13. Protocolo... 14 a 15. Navegador... 16 a 19. Web... 20 ÍNDICE Sinopse... 2 Saudação... 3 Internet... 6 a 11 Usenet... 12 a 13 Protocolo... 14 a 15 Navegador... 16 a 19 Web... 20 Internet explorer... 21 a 27 Download.... 28 a 32 E-mail... 33 a 38 Exercícios...

Leia mais

PROJETO TERRA CHÃO - DANÇA E ARTE

PROJETO TERRA CHÃO - DANÇA E ARTE PROJETO TERRA CHÃO - DANÇA E ARTE 1. JUSTIFICATIVA A região do Baixo Tocantins apresenta-se na área cultural e artística, é um grande celeiro de talentos, que vem enraizado culturalmente em nosso povo,

Leia mais

11 Prêmio Destaque em Comunicação SINEPE NAS INTERNAS. Centro Universitário UNIVATES

11 Prêmio Destaque em Comunicação SINEPE NAS INTERNAS. Centro Universitário UNIVATES 11 Prêmio Destaque em Comunicação SINEPE NAS INTERNAS Centro Universitário UNIVATES Apresentação do Projeto - Apresentação da instituição educacional Com sede no município de Lajeado, a Univates também

Leia mais

As práticas do historiador: experiências do Laboratório de Documentação do Curso de História da Universidade Cruzeiro do Sul UNICSUL

As práticas do historiador: experiências do Laboratório de Documentação do Curso de História da Universidade Cruzeiro do Sul UNICSUL As práticas do historiador: experiências do Laboratório de Documentação do Curso de História da Universidade Cruzeiro do Sul UNICSUL Profa. Dra. Ana Barbara A. Pederiva Professora da Universidade Cruzeiro

Leia mais

Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) Guia de Estudos Metodologias Jovem de Futuro

Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) Guia de Estudos Metodologias Jovem de Futuro Guia de Estudos Metodologias Jovem de Futuro Precisamos reinventar a forma de ensinar e aprender, presencial e virtualmente, diante de tantas mudanças na sociedade e no mundo do trabalho. Os modelos tradicionais

Leia mais

NOVA ATITUDE SOCIAL PARA A SUSTENTAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO

NOVA ATITUDE SOCIAL PARA A SUSTENTAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO Maio 2005 NOVA ATITUDE SOCIAL PARA A SUSTENTAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO Uma empresa cidadã tem direitos e deveres, assim como qualquer indivíduo. Trata-se de uma consciência crítica que nasce a partir do respeito

Leia mais

MÍDIA KIT C O M U N I C A Ç Ã O I N T E G R A D A CONTEÚDOS INTEGRADOS EM TODOS OS CANAIS DE COMUNICAÇÃO: Redes Sociais

MÍDIA KIT C O M U N I C A Ç Ã O I N T E G R A D A CONTEÚDOS INTEGRADOS EM TODOS OS CANAIS DE COMUNICAÇÃO: Redes Sociais C O M U N I C A Ç Ã O I N T E G R A D A MÍDIA KIT 2015 CONTEÚDOS INTEGRADOS EM TODOS OS CANAIS DE COMUNICAÇÃO: Impresso Web Tablets Smartphones Apps Parceiros Estratégicos Portal da ABF Mailing Exclusivo

Leia mais

CHAMAMENTO PÚBLICO POIESIS Nº 05/2014

CHAMAMENTO PÚBLICO POIESIS Nº 05/2014 CHAMAMENTO PÚBLICO POIESIS Nº 05/2014 OBJETO: Processo Seletivo para Grupos, Companhias e Coletivos Interessados em Receber Orientação Artística do Projeto de Qualificação em Dança - Edição 2015. Obedecendo

Leia mais

Arquitetura e Urbanismo na Cidade Brasileira Contemporânea Jacareí

Arquitetura e Urbanismo na Cidade Brasileira Contemporânea Jacareí Arquitetura e Urbanismo na Cidade Brasileira Contemporânea Jacareí A produção literária referente à arquitetura e urbanismo sempre foi caracterizada pela publicação de poucos títulos, baixa diversidade

Leia mais

RELATÓRIO DE TRABALHO DOCENTE SETEMBRO DE 2012 EREM JOAQUIM NABUCO

RELATÓRIO DE TRABALHO DOCENTE SETEMBRO DE 2012 EREM JOAQUIM NABUCO UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PERNAMBUCO PIBID PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA CÍCERO WILLIAMS DA SILVA EMERSON LARDIÃO DE SOUZA MARIA DO CARMO MEDEIROS VIEIRA ROBERTO GOMINHO DA SILVA

Leia mais

04 Despertar a ideologia sócio-econômicaambiental na população global, Mobilização política para os desafios ambientais

04 Despertar a ideologia sócio-econômicaambiental na população global, Mobilização política para os desafios ambientais TRATADO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA SOCIEDADES SUSTENTÁVEIS E RESPONSABILIDADE GLOBAL CIRCULO DE ESTUDOS IPOG - INSTITUTO DE PÓSGRADUAÇÃO MBA AUDITORIA, PERÍCIA E GA 2011 Princípios Desafios Sugestões 01

Leia mais

Cultura Oficina Litoral Sustentável

Cultura Oficina Litoral Sustentável Cultura Oficina Litoral Sustentável 1 ESTRUTURA DA AGENDA REGIONAL E MUNICIPAIS 1. Princípios 2. Eixos 3. Diretrizes 4. Ações 4.1 Natureza das ações (planos, projetos, avaliação) 4.2 Mapeamento de Atores

Leia mais

Centro Digital Aula 1

Centro Digital Aula 1 Centro Digital Aula 1 A oficina de Criação de website visa capacitar o aluno a criar e hospedar uma página simples na internet, com moldes predeterminados para divulgação de seu negócio. A internet surgiu

Leia mais

Resumo. GT Produção Laboratorial Impresso Jornal cultural 2ª Opinião Márcia Eliane Rosa Professora de Jornalismo, doutoranda na ECA/USP

Resumo. GT Produção Laboratorial Impresso Jornal cultural 2ª Opinião Márcia Eliane Rosa Professora de Jornalismo, doutoranda na ECA/USP GT Produção Laboratorial Impresso Jornal cultural 2ª Opinião Márcia Eliane Rosa Professora de Jornalismo, doutoranda na ECA/USP Resumo O 2ª Opinião - Espaço cultural é um jornal-laboratório que vem sendo

Leia mais

XVI Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação 22 a 24 de julho de 2015

XVI Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação 22 a 24 de julho de 2015 XVI Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação 22 a 24 de julho de 2015 Modelo 2: resumo expandido de relato de experiência Resumo expandido O Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas de São

Leia mais

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva.

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva. COMPREENDENDO A GESTÃO DE PESSOAS Karina Fernandes de Miranda Helenir Celme Fernandes de Miranda RESUMO: Este artigo apresenta as principais diferenças e semelhanças entre gestão de pessoas e recursos

Leia mais

Pronac Nº 1111032 Você em Cenna é um concurso cultural que irá eleger atores e atrizes amadores de todo o país, que enviarão vídeos de suas performances para votação popular e de júri especializado. Os

Leia mais

2. CAIXA DE FERRAMENTAS - CHEGANDO A REDAÇÃO

2. CAIXA DE FERRAMENTAS - CHEGANDO A REDAÇÃO SUMÁRIO INTRODUÇÃO 15 Para que serve este Livro 17 Como usar este livro 1. PARA ENTENDER A PROFISSÃO 23 O que é preciso para ter sucesso na profissão 23 TALENTO - Como saber se você tem 24 CONHECIMENTO-Como

Leia mais

BRASIL ARTE CONTEMPORÂNEA. Programa Setorial Integrado de Promoção às Exportações da Arte Contemporânea Brasileira.

BRASIL ARTE CONTEMPORÂNEA. Programa Setorial Integrado de Promoção às Exportações da Arte Contemporânea Brasileira. 1 PROJETO SETORIAL INTEGRADO BRASIL ARTE CONTEMPORÂNEA Programa Setorial Integrado de Promoção às Exportações da Arte Contemporânea Brasileira. 2 Introdução O Ministério da Cultura, sugeriu a Fundação

Leia mais

ENSINO DE MATEMÁTICA PONTO BLOG

ENSINO DE MATEMÁTICA PONTO BLOG ENSINO DE MATEMÁTICA PONTO BLOG Moema Gomes Moraes 1 RESUMO: Este trabalho faz uma reflexão sobre os aspectos relacionados ao uso de Blogs no ensino de Matemática. Para isto, ele inicia fazendo uma reflexão

Leia mais

Por dentro da Toca: ajude-nos a ajudar O relato de uma proposta Educomunicativa 1

Por dentro da Toca: ajude-nos a ajudar O relato de uma proposta Educomunicativa 1 Por dentro da Toca: ajude-nos a ajudar O relato de uma proposta Educomunicativa 1 Danny Jessé FALKEMBACH 2 Ariane Carla PEREIRA 3 Universidade Estadual do Centro-Oeste ISSN-2175-6554 Referência: FALKEMBACH,

Leia mais

LEGISLAÇÃO EDUCACIONAL PARA O ENSINO DE MÚSICA NAS SÉRIES INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL NA REGIÃO SUL DO BRASIL 1

LEGISLAÇÃO EDUCACIONAL PARA O ENSINO DE MÚSICA NAS SÉRIES INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL NA REGIÃO SUL DO BRASIL 1 LEGISLAÇÃO EDUCACIONAL PARA O ENSINO DE MÚSICA NAS SÉRIES INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL NA REGIÃO SUL DO BRASIL 1 Gabriel Ferrão Moreira 2 Prof. Dr. Sérgio Luiz Ferreira de Figueiredo 3 Palavras-chave:

Leia mais

REVISTA JUVENTUDE E MEIO AMBIENTE

REVISTA JUVENTUDE E MEIO AMBIENTE CHAMADA PÚBLICA 1ª EDIÇÃO DA REVISTA JUVENTUDE E MEIO AMBIENTE CONSELHO NACIONAL DE JUVENTUDE SECRETARIA NACIONAL DE JUVENTUDE MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE 1. Apresentação da Chamada: A Revista Juventude

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO 1. PRÁTICA DE GESTÃO EFICAZ - Projeto Via Turismo 1.1 Histórico da Prática Eficaz Descrever como surgiu o programa/prática e indicar a data de início das ações. O Projeto Via Turismo

Leia mais

ATO NORMATIVO Nº 010/2013

ATO NORMATIVO Nº 010/2013 ATO NORMATIVO Nº 010/2013 Organiza as ações de comunicação social, no âmbito do Ministério Público do Estado da Bahia. OPROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA, no uso das atribuições que lhe confere

Leia mais

1 Introdução. 1.1 A Nova Era Digital

1 Introdução. 1.1 A Nova Era Digital 11 1 Introdução Com o advento da nova era da internet, conhecida com web 2.0, e o avanço das tecnologias digitais, o consumidor passa a ter maior acesso à informação bem como à facilidade de expressar

Leia mais

O ENSINO DE CIÊNCIAS NATURAIS NO FAZER PEDAGÓGICO

O ENSINO DE CIÊNCIAS NATURAIS NO FAZER PEDAGÓGICO ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE LAMBARI D OESTE SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA MATOS, Alaíde Arjona de 1 OLIVEIRA, Sônia Fernandes de 2 Professora da rede municipal de ensino

Leia mais

AVALIAÇÃO REALIZADA PELOS PARCEIROS INSTITUCIONAIS

AVALIAÇÃO REALIZADA PELOS PARCEIROS INSTITUCIONAIS AVALIAÇÃO REALIZADA PELOS PARCEIROS INSTITUCIONAIS Durante o primeiro semestre de 2003, 17 Centros Regionais de Ensino da Secretaria de Educação Básica do Estado e 5 Secretarias Municipais de Educação,

Leia mais

Fórum Social Mundial Memória FSM memoriafsm.org

Fórum Social Mundial Memória FSM memoriafsm.org Este documento faz parte do Repositório Institucional do Fórum Social Mundial Memória FSM memoriafsm.org REFORMULAÇÃO DO SITE FSM (www.forumsocialmundial.org.br) O processo FSM passa por uma nova fase

Leia mais

MAIS HUMANAS! Quanto eu devo pagar - Para utilizar nossa estrutura, o instrutor além de não pagar, ainda recebe 60% pelos cursos vendidos

MAIS HUMANAS! Quanto eu devo pagar - Para utilizar nossa estrutura, o instrutor além de não pagar, ainda recebe 60% pelos cursos vendidos Cursos humanizados - A Educar e Transformar se dedica ao sonho de gerar cursos para lideranças profissionais de recursos humanos, com mentalidade de humanização na administração, cursos para líderes, motivação,

Leia mais