Aon Risk Solutions. Black silver. Respostas às mudanças na dinâmica do preço do petróleo. Risk. Reinsurance. Human Resources.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Aon Risk Solutions. Black silver. Respostas às mudanças na dinâmica do preço do petróleo. Risk. Reinsurance. Human Resources."

Transcrição

1 Aon Risk Solutions Black silver Respostas às mudanças na dinâmica do preço do petróleo Risk. Reinsurance. Human Resources.

2 As implicações do petróleo a 50 dólares o barril O preço do petróleo caiu vertiginosamente nos últimos meses ficou abaixo do valor considerado por muitos o mínimo, 0 dólares, até chegar a 50 dólares o barril. A decisão da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) de manter os níveis de produção, somada à redução da demanda global causada pela desaceleração econômica na China, Europa e no mundo todo, parece estar por trás dessa queda acentuada. A situação do xisto nos EUA e a questão das energias renováveis e eficiência energética global também contribuíram para este cenário. A questão é se esse declínio perdurará ou não. De acordo com William Lynch, líder da área marinha e de energia da Aon em Londres, a situação futura do preço do petróleo é ambígua. O setor de petróleo comercial argumentou que os preços do produto permanecerão deprimidos por algum tempo, no que é apoiado pelo discurso da Arábia Saudita de que um aumento está distante. Ainda assim, ainda há incertezas sobre as probabilidades para o futuro. Caso mude o cálculo de produção - se, por exemplo, países produtores de petróleo como Irã, Iraque, Líbia, Rússia e Venezuela aumentarem a produção - os preços do petróleo sofrerão ainda mais pressão para baixo. Atualmente, a produção mundial de petróleo é de cerca de 92 milhões de barris por dia, diz Euan Nicolson, diretor comercial de energia, com a demanda girando em torno de 90 milhões de barris por dia. Caso mude o cálculo de produção - se, por exemplo, países produtores de petróleo como Irã, Iraque, Líbia, Rússia e Venezuela aumentarem a produção - os preços do petróleo sofrerão ainda mais pressão para baixo. A OPEP poderia responder a tal manobra cortando a produção, mas, de acordo com muitos analistas do setor, pode persistir a tentação de pressionar o florescente setor Global GDP growth % americano do "fracking" (fraturamento hidráulico), diz Nicolson. Embora tenhamos assistido a uma desaceleração significativa, os preços do petróleo teriam de baixar ainda 7 mais para que sua produção fosse totalmente interrompida. A curva de custos do "fracking" teve queda acentuada nos EUA e os governos podem se sentir tentados a apoiar 5 Forecast mais ativamente a produção nacional e sustentar esse impulso para a autossuficiência. Alguns analistas do setor argumentaram que a decisão da OPEP de não cortar a produção 3 também pode ser vista como um esforço por parte dos países do Golfo para pressionar o Irã e a Rússia, que têm sido duramente atingidos pela queda do preço do petróleo. 1 Preço do Pretróleo US$ Março 20 Março Preço do petróleo ( ) Março 2012 Março Março 2014 Março 2015 O setor de petróleo comercial argumentou que os preços do petróleo permanecerão baixos por algum tempo, no que é apoiado pelo discurso da Arábia Saudita de que um aumento está distante. Ainda assim, ainda há incertezas sobre as probabilidades para o futuro. Fonte: West Texas Intermediate 2 Black silver

3 Fusões e Aquisições Apesar de preocupações imediatas em relação ao impacto da diminuição do preço do petróleo, Lynch argumenta que a situação deve trazer maior equilíbrio ao setor energético. As recentes quedas de preço refletem a constatação de que o setor apresentou crescimento com certos excessos nos últimos anos. O choque do barril a 50 dólares está ajudando o segmento a eliminar um pouco desse excesso e buscar processos mais eficientes. Ele estima que a maioria das empresas será capaz de aguentar a barra nos próximos 12 a 18 meses se os preços permanecerem abaixo de 50 dólares, mas prevê fusões e aquisições e possíveis falências se as condições se mantiverem mais a longo prazo. Embora não tenha ocorrido aumento acentuado em fusões e aquisições no setor energético nos últimos meses, Lynch está absolutamente convencido de que haverá maior consolidação nos próximos 12 meses. Os coeficientes preço/lucro sofreram redução considerável, então podemos esperar uma consolidação significativa dentro do setor de fracking; é possível que diversos atores caiam nas mãos de empresas de energia maiores. Segundo ele, esta é a oportunidade perfeita para algumas das empresas mais capitalizadas do mercado realizarem aquisições estratégicas, de longo prazo. Empresas que há anos vinham buscando recompras de ações e dividendos como forma de aplicar seu capital estão agora considerando as aquisições como forma de diversificar e dinamizar suas operações. As aquisições devem, provavelmente, ser feitas por grandes empresas petrolíferas. Como explica Lynch, empresas que eram consideradas aquisições caras há 12 meses são agora vistas sob uma luz mais favorável, principalmente nos segmentos que vêm sofrendo declínio acentuado de fortunas. Lynch destaca o setor de fracking como um exemplo disso, com operações sob pressão com a queda do preço do petróleo. Os coeficientes preço/lucro sofreram redução considerável, então podemos esperar uma consolidação significativa dentro do setor de fracking; é possível que diversos atores caiam nas mãos de empresas de energia maiores. Os únicos impedimentos serão valor percebido ou conselhos suficientemente ousados para fazer jogadas de longo prazo. Desafios similares devem atingir os setores de exploração e de manutenção de energia, com um quarto das plataformas de todo o mundo ociosas desde fevereiro de Ao comentar a assistência que o mercado pode dar ao setor durante a provável onda de fusões e aquisições, Lynch diz que a Aon tem falado com os clientes sobre a proteção de fluxos de renda durante um período de instabilidade considerável no setor. Os clientes devem considerar a cobertura para interrupção de negócios como forma de proteger as receitas e salvaguardar projetos futuros. Lynch diz que as empresas devem conversar com sua corretora sobre estratégias de retenção e compra a fim de maximizar o valor que obtêm com seu seguro em um ambiente de negociação difícil. Centro global de corretagem 3

4 Fortunas mistas A queda do preço do petróleo afetou os vários segmentos do mercado de petróleo de diversas maneiras. Uma imagem dos preços das ações de empresas do setor ao longo de um ano é um indicador desse impacto. Os preços das ações refletem as fortunas do mercado de petróleo, mas devem ser considerados no contexto mais amplo do sucesso operacional de cada empresa. Estes gráficos ilustram o impacto da queda do preço do petróleo sobre essas empresas. Empresas de Perfuração Transocean Ltd (NYSE:RIG) - empresa de serviços de perfuração Esse talvez seja o segmento mais duramente afetado. Empresas de serviços de perfuração estão enfrentando uma dramática redução do apetite por perfuração de exploração, investimento de capital mais baixo e enxugamento de despesas de manutenção. Para muitas, taxas diárias caíram pela metade e contratos de longo prazo foram quebrados. Anúncios recentes de nomes como BP, Chevron e Shell indicam que haverá uma diminuição drástica em despesas de capital e atividades de perfuração em Preço US$ 50 Share price 30 USD TRANSOCEAN Uma empresa de perfuração exploratória propôs reduzir suas operações de 2 mil poços exploratórios em 2014 para 200 em Mar 2014 Maio 2014 Fonte: Bolsa de Valores de Nova York Ago 2014 Dez 2014 Jan 2015 Mar 2015 March 14 May 14 Aug 14 Dec 14 Jan 15 Mar 15 Produtores de GNL Com a queda do preço do petróleo, os produtores de GNL estão sob pressão, pois a fórmula de precificação do gás está ligada à do petróleo. Muitos já realizaram a venda a termo da sua produção, o que os protegerá da queda do preço do petróleo. No entanto, aqueles que não o fizeram poderão enfrentar dificuldades, especialmente se precisarem de mais capital para desenvolvimento de campo. Cheniere (NYSE:LNG) - produtora de GNL CHENIERE Preço US$ Produtores de petróleo Empresas produtoras de petróleo enfrentam queda abrupta na rentabilidade, e aquelas com foco específico no setor de petróleo enfrentarão tempos difíceis com o achatamento dos preços. Share price USD Mar 2014 Maio 2014 CHEVron Fonte: Bolsa de Valores de Nova York Ago 2014 Dez 2014 Jan 2015 Mar Black silver h 14 ay 14 ug 14 ec 14 Jan 15 ar 15

5 Produtores de mais de um tipo de energia Empresas com presença tanto no setor de petróleo como de gás deverão reagir às condições atuais de forma mais robusta, ao passo que aquelas com ênfase em operações de gás devem superar seus pares. Ainda assim, ainda há incertezas em relação aos preços de petróleo e gás no longo prazo. Chevron (NYSE:CVX) - produtora de mais de um tipo de energia e integrada Preço US$ Empresas integradas de produção, refino e distribuição Empresas envolvidas na produção, refino e venda de petróleo e derivados terão uma proteção natural na sua divisão de vendas. Ainda assim, uma queda do preço duradoura será repassada aos consumidores, prejudicando a rentabilidade. Mar 2014 Maio 2014 Fonte: Bolsa de Valores de Nova York Ago 2014 Dez 2014 Jan 2015 Mar 2015 Empresas integradas de produção, refino e distribuição Empresas envolvidas no refino veem a queda dos preços com bons olhos e estão sendo favorecidas com grandes economias na compra do petróleo bruto. Valero (NYSE:VLO) - refinaria Preço US$ Economia global O maior favorecido com o declínio do preço do petróleo talvez seja a economia mundial. O Fundo Monetário Internacional estima que o crescimento do PIB mundial aumentará um ponto percentual em 2015 como resultado da queda dos preços. Veja o quadro nos anexos 30 Mar 2014 Maio 2014 Ago 2014 Dez 2014 Jan 2015 Mar 2015 Fonte: Bolsa de Valores de Nova York Centro global de corretagem 5

6 Um aspecto positivo Diante da queda vertiginosa do preço do petróleo, as empresas petrolíferas estão buscando formas de manter o crescimento ou, pelo menos, de deter a queda do lucro. Felizmente, o setor de seguros tem boas condições de ajudar atores do segmento de energia a encontrar soluções para risco em condições difíceis, diz Nicolson. Segundo ele, mudou a expectativa daquilo que se pode obter no espaço de seguros. A cobertura e os preços estão cada vez mais competitivos e o mercado de seguros tem condições de dar uma contribuição positiva à posição de empresas petrolíferas, diz. Lynch acrescenta que o setor de seguros está fazendo sua parte para reduzir os custos do segmento de petróleo, que claramente está enfrentando uma retração. O ambiente atual do mercado de seguros é perfeito para ajudar as empresas de energia a fazer economias, com seguradores oferecendo cobertura e termos mais amplos, além de flexibilidade, tudo isso a preços competitivos. O ambiente atual do mercado de seguros é perfeito para ajudar as empresas de energia a fazer economias, com seguradores oferecendo cobertura e termos mais amplos, além de flexibilidade, tudo isso a preços competitivos. Ele destaca que, especialmente nas áreas de transferência de risco e consultoria de contratos para empresas de serviços de perfuração que estejam enfrentando congelamento das operações e na área de proteção contra interrupção dos negócios e termos restritivos, a Aon pode dar apoio a empresas petrolíferas em situação difícil. Tanto Lynch como Nicolson consideram que o mercado de seguros está disponível para oferecer soluções que certamente podem gerar economias para o setor energético. Capacidade e taxas do mercado de energia offshore ( ) Milhões Taxas Médias (1993=0) Capacidade Offshore Taxa Média (1993=0) Setembro 11 Deepwater Horizon Fonte: Aon Black silver

7 Bons ventos para o setor de aviação Ao mesmo tempo, a queda do preço do petróleo está trazendo ganhos inesperados ao setor de aviação, mas poucos apostam em preços baixos por muito tempo. Conforme explica o líder de análises de negócios de aviação, Paul Mitchell, algumas companhias aéreas terão uma melhoria de curto prazo como resultado do preço do petróleo, mas a maior parte continuará operando como fazia quando o barril estava acima de 0 dólares. O combustível costuma ser a maior despesa do setor de aviação. Assim, qualquer queda no preço do petróleo, por mais breve que seja, é bem-vinda para o segmento, diz Mitchell. Supondo que a queda do preço não afete o número de passageiros, será um grande estímulo ao setor. No entanto, isso trará um dilema interessante para as companhias aéreas que no ano passado se protegeram contra aumentos no preço do combustível: elas agora não estarão em pé de igualdade com seus pares que estão comprando a maior parte do seu combustível pelos preços atuais. No entanto, isso trará um dilema interessante para as companhias aéreas que no ano passado se protegeram contra aumentos no preço do combustível: elas agora não estarão em pé de igualdade com seus pares, que estão comprando a maior parte do seu combustível pelos preços atuais. Um informe da American Airlines estima aumento de 5 bilhões de dólares em 2015 como resultado do preço mais baixo do petróleo; a Delta Airlines estima aumento de 1 bilhão de dólares para o ano. No entanto, o realismo em relação às perspectivas de queda continuada do preço do petróleo no longo prazo tem inspirado cautela dentro do setor. Mitchell prevê mudanças limitadas como resultado desses desdobramentos. Analistas sugeriram que a American Airlines poderia usar o capital para criar um fundo de combate para se defender do interesse de companhias aéreas do Oriente Médio como Emirates, Etihad Airways e Qatar Airways, que estão atentas ao potencial do mercado de aviação comercial americano. Na área de aquisição e locação de aeronaves, Mitchell diz que, caso os preços do petróleo se mantenham baixos, os pedidos de aeronaves de próxima geração com uso eficiente de combustível poderão ser afetados. Motivadas pela alta anterior do preço do petróleo, muitas companhias aéreas encomendaram ou alugaram esse tipo de aeronave. No entanto, a queda do preço pode levá-las a reconsiderar essa decisão ou a adiar mudanças na frota. As companhias aéreas podem ficar tentadas a manter as frotas antigas, diz Mitchell. Porém, a menos que o preço do petróleo continue deprimido por algum tempo, a situação não vai diminuir o interesse por aeronaves mais novas que ofereçam eficiência de combustível. American Airlines (NYSE:AAl) Preço US$ Mar 2014 Maio 2014 Ago 2014 Dez 2014 Jan 2015 Mar 2015 Fonte: Bolsa de Valores de Nova York Centro global de corretagem 7

8 50 30 Mais argumentos a favor de alternativas As concessionárias de energia estão enfrentando circunstâncias muito diferentes daquelas vividas por suas empresas de outras áreas do setor energético. É provável que os preços mais baixos do petróleo causem diminuição dos custos indiretos de produção e reforcem tendências atuais que impulsionam a busca de fontes alternativas de energia. AM AIR No entanto, como explica Denis Waerseggers, líder de energia global da Aon, a indústria de Share price USD aquecimento deverá sofrer um impacto mais pronunciado do que aquele sentido pelo setor de geração de energia. Enquanto muitas economias mais desenvolvidas foram deixando o petróleo como fonte de combustível, ele continua sendo uma fonte importante de energia na África, no Oriente Médio e entre pequenas penínsulas. No curto prazo, o preço mais baixo do petróleo deverá beneficiar empresas de energia em países que se concentrem no uso do petróleo, mesmo com o setor se afastando dessa fonte de combustível March 14 May 14 Aug 14 Dec 14 Jan 15 A volatilidade do mercado de petróleo serviu para reforçar ideias preexistentes sobre energias renováveis como uma fonte confiável. Mar 15 Mas o que talvez seja mais importante é que a queda do preço do petróleo reforçou o movimento já existente de dar maior ênfase a energias renováveis, diz Waerseggers. O setor de energias renováveis deverá estar mais protegido de flutuações no preço do petróleo do que qualquer outro setor da área de energia. No entanto, o segmento sofreria um impacto maior se o preço do gás caísse. March 14 May 14 Aug 14 Dec 14 Jan 15 Mar 15 A volatilidade do mercado de petróleo serviu para reforçar ideias preexistentes sobre energias renováveis como uma fonte confiável, diz Waerseggers. Mark Potter, líder de desenvolvimento de estratégias em energia da Aon, diz que os desdobramentos recentes do mercado de petróleo exibiram o fantasma da insegurança com o petróleo e que, apesar da queda dos preços, o setor de energias renováveis teve investimento recorde em A viabilidade a longo prazo das energias renováveis é apoiada pela redução contínua dos seus custos de desenvolvimento e pelo apoio dos governos para descarbonizar a economia e aumentar a segurança energética nacional. A energia nuclear também não parece ter sido muito afetada às mudanças no preço do petróleo. Como explica Waerseggers, a energia nuclear é um investimento de longo prazo, e a instabilidade do mercado do petróleo reforça considerações sobre sustentabilidade e uso de energia nuclear. A energia nuclear continua sendo, em grande parte, uma questão social e política, diz Waerseggers. Porém, a instabilidade do mercado do petróleo - e o potencial de que isso afete o mercado de gás - sugere que talvez a defesa da energia nuclear possa se fortalecer. Potter acrescenta que, embora algumas decisões de investimento em novos projetos de energia possam ser afetadas por flutuações no preço do petróleo, as condições atuais devem reforçar um movimento em direção a uma matriz energética mais diversificada e dinâmica. 8 Black silver

9 A sombra política do petróleo A queda do preço do petróleo tem implicações políticas importantes, especialmente para produtores do Oriente Médio e da África. Conforme explica Charles Keville, diretor técnico de risco político, análises recentes realizadas pela Aon e pela Roubini Global Economics para o Mapa de Risco Político 2015 da Aon mostram que a queda do preço do petróleo é o principal risco global enfrentado por economias emergentes. Se o preço do petróleo se mantiver baixo, essas economias frágeis estarão ainda mais expostas à instabilidade política. Diversos produtores-chave de petróleo já tinham classificação de risco político alto ou muito alto de acordo com o Mapa de Risco Político da Aon antes mesmo da baixa do preço do petróleo. Isso exacerbou a situação política já conturbada desses países. Conflitos no Iraque e na Nigéria e sanções contra estados como Irã, Rússia e Venezuela vêm aprofundando inseguranças políticas entre as nações produtoras de petróleo, e a instabilidade vem cruzando as fronteiras e atingindo países vizinhos. Na Comunidade dos Estados Independentes, parceiros comerciais da Rússia como Bielorrússia e Cazaquistão devem ser afetados, diz Keville, enquanto os países da África Ocidental e do Oriente Médio sofrem com a situação de segurança na Nigéria e no Iraque e Síria, respectivamente. No caso da Venezuela, a situação também é grave. O petróleo representa quase 95% das exportações anuais e cerca de 45% do orçamento anual do país, diz Keville. Se o preço do petróleo se mantiver baixo, essas economias frágeis estarão ainda mais expostas à instabilidade política, diz Keville. Por causa da queda do preço do petróleo, o orçamento de despesas foi cortado. É inevitável que as empresas que operam nesses mercados emergentes enfrentem um aumento do risco econômico com governos cancelando projetos novos e existentes ou simplesmente sem condições de pagar pelo trabalho já realizado. Keville diz que a agitação social, a violência política e o terrorismo provavelmente aumentarão em diversos países produtores de petróleo. A insatisfação com dificuldades econômicas, associada à diminuição das receitas do petróleo, estimulará grupos como Estado Islâmico e Boko Haram a se expandir para vácuos de poder deixados por governos fracos. E, com governos obrigados a cortar gastos, o orçamento para segurança deverá encolher. Ao mesmo tempo, fronteiras mal fiscalizadas, especialmente na África Ocidental e no Oriente Médio, têm o potencial de tornar regionais certas instabilidades políticas, conclui Keville. Centro global de corretagem 9

10 Anexos Crescimento do PID global ( ) O Fundo Monetário Internacional estima que o crescimento do PIB mundial aumentará um ponto percentual em 2015 como resultado da queda dos preços (do petróleo). Crescimento do PIB global % 7 5 Previsão Fonte: Fundo Monetário Internacional Oil price USD 120 Android ios Mapa de Risco Político (2015) 2015 Political Risk Map 80 Experience the Political Risk Map on your tablet or smartphone ARCTIC OCEAN G R E E N L A N D Baffin Bay Laptev Sea Kara Sea Beaufort Sea East Siberian Sea Barents Sea Nor wegian Sea Davis Strait Alaska (US) ICELAND IRELAND Helsinki Oslo Stockholm ESTONIA London C A N A D A St Petersburg Tallinn Kaliningrad (Russia) BELGIUM Bering Sea Moscow LITHUANIA Vilnius Warsaw Astana GERMANY Kiev UKRAINE Prague CZECH REP SLOVAKIA AUSTRIA LIECHTENSTEIN Bern HUNGARY ROMANIA SWITZERLAND SLOVENIA ITALY Belgrade Bucharest Sarajevo CROATIA LUXEMBOURG FRANCE ANDORRA PORTUGAL Washington, D.C. VATICAN Gibraltar (UK) Ceuta (Sp) Algiers Dallas Madeira (Port) Bermuda (UK) Houston New Orleans LEBANON CYPRUS PALESTINE n ISRAEL Tel Aviv Cairo ALGERIA Amman GUYANA Paramaribo Monrovia Yaoundé COTE D'IVOIRE SAO TOME & PRINCIPE CENTRAL AFRICAN REPUBLIC SOUTH SUDAN CAMBODIA Phnom Penh VIETNAM Manila South China Sea MICRONESIA KIRIBATI PALAU INDIAN OCEAN NAURU Kuala Lumpur SINGAPORE KENYA Nairobi SEYCHELLES Bujumbura Dar-es-Salaam BURUNDI Jakarta SOLOMON ISLANDS Dili MALAWI ANGOLA ZAMBIA Brasilia Timor Sea Lilongwe La Paz TUVALU FIJI VANUATU St. Helena (UK) MOZAMBIQUE ZIMBABWE Antananarivo MAURITIUS MADAGASCAR Aon Analytical Tools Measure your exposure to political risks Rio de Janeiro PARAGUAY São Paulo Asunción Map Analysis This tool allows you to analyse your portfolio of countries over a period of time and across risk type(s) BOTSWANA Windhoek ATLANTIC OCEAN NAMIBIA Reunion Islands (Fr) Pretoria New Caledonia (Fr) KEY Gaborone Maputo Johannesburg S O UT H AF R ICA Country risk level Low risk Medium-low risk Buenos Aires ARGENTINA Montevideo AUSTRALIA Symbols illustrating significant risks Brisbane SWAZILAND LESOTHO URUGUAY Santiago CHILE Cape Town EXCHANGE TRANSFER: SOVEREIGN NON-PAYMENT: Perth Sydney POLITICAL INTERFERENCE: Adelaide Medium risk SUPPLY CHAIN DISRUPTION: Medium-high risk High risk Very high risk To access the analytical tools, please visit aon.com/2015politicalriskmap and register or use your login details. Non Rated Line of Control Falkland Islands (UK) Black silver Auckland NEW ZEALAND Wellington POLITICAL VIOLENCE: Christchurch RISK OF DOING BUSINESS: BANKING SECTOR VULNERABILITY: INABILITY OF GOVERNMENT TO PROVIDE STIMULUS: About Roubini Global Economics Roubini Global Economics is a leading macroeconomic research and country risk firm best known for its accuracy in predicting vulnerabilities and crisis. Roubini Country Risk combines expert research and risk assessment tools, enabling you to better understand and quantitatively measure countries macroeconomic, political, business and social risks. and management programmes to respond to adverse political actions, providing balance sheet protection and business facilitation. Political and security risk assessments are also available, allowing you to make Copyright Aon Group, Inc All rights reserved. Published by Aon Global Corporate Marketing and Communications.. Tasman Sea SOUTHERN OCEAN Aon's political risk experts use a combination of market experience, innovative analysis tools and tailored risk transfer programmes to help you minimise your exposure to political risks. Aon designs risk transfer O Mapa de Risco Político 2015 da Aon pode ser encontrado em: Canberra Melbourne LEGAL & REGULATORY RISK: Scotia Sea For further information, please or visit Honiara Darwin Lusaka TONGA informed decisions regarding your operations and investments. Port Moresby TIMOR LESTE COMOROS BOLIVIA PAPUA NEW GUINEA INDONESIA RWANDA Kinshasa Salvador PACIFIC OCEAN PHILIPPINES MALAYSIA MALDIVES SOUTH SUDAN Luanda Harare Exposure Calculator Measure your company's financial or operational risks based on actual exposure Bangkok Bay of Bengal SRI LANKA Mogadishu TANZANIA Lima Tahiti Ad GUAM LAOS BRUNEI UGANDA Brazzaville Cabinda (Angola) Ascension Island (UK) Vientiane THAILAND Colombo DEMOCRATIC REPUBLIC Kampala OF CONGO Libreville GABON CONGO BRAZIL HONG KONG MACAU Naypyitaw Mumbai ETHIOPIA Bangui Kigali Fortaleza PERU f fo PACIFIC OCEAN TAIWAN BURMA (MYANMAR) Hanoi DJIBOUTI EQ GUINEA GHANA Quito Dhaka Kolkata SOMALIA TOGO ECUADOR INDIA Addis Ababa CAMEROON Lomé Accra Abidjan LIBERIA Galapagos Islands (Ecuador) G ul Sana N'Djamena NIGERIA Freetown SIERRA LEONE FRENCH GUIANA (FR) SURINAME Cayenne SUDAN Niamey Taipei BANGLADESH Karachi Muscat Arabian Sea YEMEN BENIN Conakry GUINEA East China Sea BHUTAN lf Georgetown Bogotá COLOMBIA NIUE (NZ) Gu PANAMA BURKINA FASO Bamako Bissau GUINEA BISSAU GRENADA TRINIDAD & TOBAGO Katmandu Thimphu Khartoum CHAD Banjul GAMBIA ST. VINCENT VENEZUELA ERITREA NIGER Dakar ST. LUCIA BARBADOS Caracas Panama Nouakchott SENEGAL CAPE VERDE DOMINICA Shanghai NEPAL Delhi Abu Dhabi UAE JAPAN Tokyo Osaka OMAN a San José COSTA RICA MALI ANTIGUA & BARBUDA ST. KITTS & NEVIS Guadeloupe (Fr) Islamabad PAKISTAN QATAR SAUDI ARABIA Mecca Se Managua NICARAGUA FRENCH POLYNESIA KUWAIT BAHRAIN EGYPT MAURITANIA PUERTO RICO (US) VIRGIN ISLANDS (US and UK) Santo Domingo Caribbean ANGUILLA Netherlands Sea Antilles (NL) Tegucigalpa San Salvador EL SALVADOR Port-auPrince HONDURAS CHINA Kabul Wuhan LIBYA El Aaiun Western Sahara AFGHANISTAN IRAQ Jeddah Kingston Belmopan Guatemala GUATEMALA IR AN Baghdad JORDAN HAITI BELIZE Mexico City SAMOA Tehran Beirut Damascus R ed Guadalajara Seoul MALTA CUBA DOMINICAN REP Pyongyang SOUTH KOREA Riyadh Havana NORTH KOREA Beijing TAJIKISTAN e ATLANTIC OCEAN BAHAMAS Dushanbe Ashkhabad SYRIA JAMAICA Cayman Islands (UK) Vladivostock KYRGYZSTAN Tashkent Th Miami ed Tripoli The Canaries (Sp) Gulf of Mexico MEXICO TUNISIA Rabat MOROCCO TURKMENISTAN Baku TURKEY Athens ALBANIA ite Se rra n a ea Melilla (Sp) Los Angeles Hawaiian Islands (USA) M Ankara GREECE SERBIA Tunis Bishkek UZBEKISTAN AZERBAIJAN F.Y.R. MACEDONIA MONTENEGRO SPAIN Lisbon Ulan Bator MONGOLIA GEORGIA ARMENIA BOSNIA Azores (Port) K A Z A K H S TA N MOLDOVA Rome Madrid S ea New York U N I T E D S TAT E S O F A M E R I C A Black Sea BULGARIA SAN MARINO ia n Chicago San Francisco MONACO Boston C a sp Toronto en Paris Québec Montréal Ottawa Seattle Sea of Okhotsk Novosibirsk Minsk BELARUS POLAND Berlin NETHERLANDS LATVIA Riga DENMARK Copenhagen UNITED KINGDOM Dublin Vancouver RUSSIA FINLAND NORWAY North Sea rch Ma Ma Ma SWEDEN Reykjavik rch 13 rch rch Hudson Bay Ma Ma Ma rch rch Godthåb Anchorage

11 Participantes William Lynch Líder de negócios energia e área marinha Centro global de corretagem, Londres +44 (0) Denis Waerseggers Presidente energia global Paul Mitchell Líder em análises de negócios aviação Centro global de corretagem, Londres +44 (0) Euan Nicolson Diretor comercial energia Centro global de corretagem, Londres +44 (0) Mark Potter Líder de desenvolvimento de estratégias energia Centro global de corretagem, Londres +44 (0) Charles Keville Diretor técnico risco político Centro global de corretagem, Londres +44 (0) Contato Paulo Niemeyer Diretor de Oil & Gás, Rio de Janeiro - RJ Brasil +55 (21) Site:

12 Sobre a Aon A Aon plc (NYSE:AON) é líder global de gestão de risco, corretagem de seguros e resseguros, bem como serviços de terceirização e soluções para recursos humanos. Por meio de seus mais de 69 mil colaboradores no mundo todo, a Aon se une para dar os melhores resultados aos clientes em mais de 120 países. Para isso, oferecemos soluções inovadoras e eficazes para risco e pessoal, além de conhecimentos técnicos e recursos globais líderes no setor. Diversas vezes, a Aon foi considerada por várias fontes do mercado a melhor corretora, a melhor intermediária de seguros, a melhor intermediária de resseguros, a melhor gerente de cativos e a melhor consultoria para benefícios a funcionários. Acesse para mais informações sobre a Aon e para saber mais sobre a parceria global da Aon com o Manchester United. Aon plc Todos os direitos reservados. As informações contidas neste comunicado, bem como as declarações aqui feitas, são de natureza genérica e não se referem às circunstâncias de qualquer indivíduo ou entidade. Embora busquemos fornecer informações precisas e atualizadas e usemos fontes que consideramos confiáveis, não há garantias de que tais informações sejam precisas na data em que foram recebidas nem que continuarão sendo precisas no futuro. Ninguém deverá agir com base em tais informações sem o aconselhamento profissional pertinente, após minucioso exame da situação específica em questão. Aon UK Limited é autorizada e regulamentada pela Financial Conduct Authority. FP Risk. Reinsurance. Human Resources.

Evolução da renda no Governo Lula: Cinco conclusões definitivas. Reinaldo Gonçalves 1 4 março 2011

Evolução da renda no Governo Lula: Cinco conclusões definitivas. Reinaldo Gonçalves 1 4 março 2011 Evolução da renda no Governo Lula: Cinco conclusões definitivas Reinaldo Gonçalves 1 4 março 2011 A divulgação dos dados de evolução da renda do Brasil pelo IBGE e a base de dados do FMI permitem algumas

Leia mais

Renovar Idéias: Política Monetária e o Crescimento Econômico no Brasil PSDB-ITV 16/2/2006

Renovar Idéias: Política Monetária e o Crescimento Econômico no Brasil PSDB-ITV 16/2/2006 Renovar Idéias: Política Monetária e o Crescimento Econômico no Brasil PSDB-ITV 16/2/2006 Julio Gomes de Almeida Diretor-Executivo IEDI Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial Motor do Crescimento

Leia mais

CARTA DO DIRETOR-EXECUTIVO

CARTA DO DIRETOR-EXECUTIVO International Coffee Organization Organización Internacional del Café Organização Internacional do Café Organisation Internationale du Café P CARTA DO DIRETOR-EXECUTIVO RELATÓRIO SOBRE O MERCADO CAFEEIRO

Leia mais

Necessidade de visto para. Não

Necessidade de visto para. Não País Necessidade de visto para Turismo Negócios Afeganistão África do Sul Albânia, Alemanha Andorra Angola Antígua e Barbuda Arábia Saudita Argélia. Argentina Ingresso permitido com Cédula de Identidade

Leia mais

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil País Afeganistão África do Sul Albânia Alemanha Andorra Angola Antígua e Barbuda Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Austrália

Leia mais

Regiões e Blocos Multinacionais de Mercado

Regiões e Blocos Multinacionais de Mercado Regiões e Blocos Multinacionais de Mercado Cateora e Graham, 2006, Cap. 10 Prof.ª. Fernanda Ilhéu McGraw-Hill/Irwin 2005 The McGraw-Hill Companies, Inc. All rights reserved. Regiões e Blocos Multinacionais

Leia mais

http://www.amoportugal.org/

http://www.amoportugal.org/ OBJETIVOS A promoção de eventos de âmbito nacional com recurso à mobilização de Voluntários e ao envolvimento de parcerias públicas e privadas gratuitas. O desenvolvimento da cooperação e da solidariedade

Leia mais

Q: Preciso contratar um numero de empregados para solicitar o visto E2? R: Não, o Visto E2 não requer um numero de empregados como o Visto Eb5.

Q: Preciso contratar um numero de empregados para solicitar o visto E2? R: Não, o Visto E2 não requer um numero de empregados como o Visto Eb5. RE: Visto E1 O E2 Visto E1 O E2 Q :Preciso contratar um advogado para solicitar o Visto E2? R: Sim, o visto E2 requer o conhecimento especializado da legislacao migratória e a experiência de um advogado

Leia mais

Argentina Dispensa de visto, por até 90 dias Dispensa de visto, por até 90 dias. Entrada permitida com Cédula de Identidade Civil

Argentina Dispensa de visto, por até 90 dias Dispensa de visto, por até 90 dias. Entrada permitida com Cédula de Identidade Civil PAÍS Visto de Turismo Visto de Negócios Observação Afeganistão Visto exigido Visto exigido África do Sul Dispensa de visto, por até 90 dias Dispensa de visto, por até 90 dias Albânia Dispensa de visto,

Leia mais

A mortalidade no Brasil no período 1980 2004: desafios e oportunidades para os próximos anos *

A mortalidade no Brasil no período 1980 2004: desafios e oportunidades para os próximos anos * Diretoria de Pesquisas DPE Coordenação de População e Indicadores Sociais COPIS A mortalidade no Brasil no período 1980 2004: desafios e oportunidades para os próximos anos * Juarez de Castro Oliveira

Leia mais

Protocolo Facultativo para Convenção sobre os Direitos da Criança relativo à venda de crianças, prostituição e pornografia infantis

Protocolo Facultativo para Convenção sobre os Direitos da Criança relativo à venda de crianças, prostituição e pornografia infantis Protocolo Facultativo para Convenção sobre os Direitos da Criança relativo à venda de crianças, prostituição e pornografia infantis Os Estados Partes no presente Protocolo, Considerando que, para melhor

Leia mais

ANEXO 17 TABELA DENACIONALIDADES EPAÍSES (CARTÃO SUS)

ANEXO 17 TABELA DENACIONALIDADES EPAÍSES (CARTÃO SUS) ANEXO 17 TABELA DENACIONALIDADES EPAÍSES (CARTÃO SUS) NACIONALIDADES Cód. Afeganistão 101 África do Sul 102 Albânia 103 Alemanha 104 Ando ra 105 Angola 106 Angui la 107 Antigua e Barbuda 108 Antilhas Holandesas

Leia mais

FAQ Obrigatoriedade do GTIN

FAQ Obrigatoriedade do GTIN FAQ Obrigatoriedade do GTIN 1. O que é o GTIN? GTIN, acrônimo para Global Trade Item Number é um identificador para itens comerciais desenvolvido e controlado pela GS1, antiga EAN/UCC. GTINs, anteriormente

Leia mais

Bem-vindos à Conferência de Imprensa da EMO. Dr. Wolfram von Fritsch Presidente do Conselho de Administração. 24 de Maio de 2011 no Porto.

Bem-vindos à Conferência de Imprensa da EMO. Dr. Wolfram von Fritsch Presidente do Conselho de Administração. 24 de Maio de 2011 no Porto. Bem-vindos à Conferência de Imprensa da EMO Dr. Wolfram von Fritsch Presidente do Conselho de Administração 24 de Maio de 2011 no Porto Seite 1 Feiras no mix dos meios de comunicação Global Fairs Global

Leia mais

Human Capital: Education and Health in economic development.

Human Capital: Education and Health in economic development. Human Capital: Education and Health in economic development. Referências Básicas: Economic Development, Todaro & Smith, Capítulo 8 e Human Development Report 2011. Vítor Wilher www.vitorwilher.com Pontos

Leia mais

Entrance Visas in Brazil ( Updating on 01/11/2013 )

Entrance Visas in Brazil ( Updating on 01/11/2013 ) Entrance Visas in Brazil ( Updating on 01/11/2013 ) Legend # Entrance allowed by presenting Civil Identity Card * - Maximum stay of 90 days every 180 days For more informations: Phone: +55 11 2090-0970

Leia mais

Global leader in hospitality consulting. Global Hotel Market Sentiment Survey 1 Semestre 2015 BRASIL

Global leader in hospitality consulting. Global Hotel Market Sentiment Survey 1 Semestre 2015 BRASIL Global leader in hospitality consulting Global Hotel Market Sentiment Survey 1 Semestre 2015 BRASIL INTRODUÇÃO Europe 43% % DE RESPOSTAS POR REGIÃO Americas 9% Asia 48% A pesquisa global de opinião sobre

Leia mais

Interpretação da norma NBR ISO/IEC 27001:2006

Interpretação da norma NBR ISO/IEC 27001:2006 Curso e Learning Sistema de Gestão de Segurança da Informação Interpretação da norma NBR ISO/IEC 2700:2006 Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitida a distribuição física ou eletrônica deste

Leia mais

L A E R T E J. S I L V A

L A E R T E J. S I L V A MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES Subsecretaria-Geral das Comunidades Brasileiras no Exterior Departamento de Imigração e Assuntos Jurídicos Divisão de Imigração Quadro Geral de Regime de Vistos para

Leia mais

Cenário e Oportunidade de vendas nas óticas

Cenário e Oportunidade de vendas nas óticas Cenário e Oportunidade de vendas nas óticas Claudia Bindo Gerente de Novos Negócios GfK 2013 1 Empresas de Ótica & Eyewear Pesquisa do Mercado Global feita para você TM Apresentação corporativa GfK 2013

Leia mais

Global leader in hospitality consulting. Global Hotel Market Sentiment Survey 1 Semestre 2014 BRASIL

Global leader in hospitality consulting. Global Hotel Market Sentiment Survey 1 Semestre 2014 BRASIL Global leader in hospitality consulting Global Hotel Market Sentiment Survey 1 Semestre 2014 BRASIL % DE RESPOSTAS POR REGIÃO INTRODUÇÃO Américas 19% Ásia 31% A pesquisa global de opinião sobre o mercado

Leia mais

PROCEDIMENTOS MIGRATÓRIOS E DOCUMENTOS DE VIAGEM

PROCEDIMENTOS MIGRATÓRIOS E DOCUMENTOS DE VIAGEM PROCEDIMENTOS MIGRATÓRIOS E DOCUMENTOS DE VIAGEM 1 PROCEDIMENTOS MIGRATÓRIOS E DOCUMENTOS DE VIAGEM PROCEDIMENTOS MIGRATÓRIOS E DOCUMENTOS DE VIAGEM 2 17. TABELA DE VISTOS Apresentamos a seguir uma tabela

Leia mais

Global leader in hospitality consulting. Global Hotel Market Sentiment Survey 2 Semestre 2013 BRASIL

Global leader in hospitality consulting. Global Hotel Market Sentiment Survey 2 Semestre 2013 BRASIL Global leader in hospitality consulting Global Hotel Market Sentiment Survey 2 Semestre 2013 BRASIL 50 40 30 20 10 0-10 -20-30 -40-50 Fev 2009 Jul 2009 SENTIMENT NÍVEL GLOBAL Jan 2010 % DE RESPOSTAS POR

Leia mais

Mapa de Risco Político 2015

Mapa de Risco Político 2015 Aon Risk Solutions Aon Broking Mapa de Risco Político 2015 Guia da Aon para Riscos Políticos em mercados emergentes Risk. Reinsurance. Human Resources. Índice Aon s Political Risk Map: a guide to measure

Leia mais

DDI VIA EMBRATEL Relação de países e seus respectivos códigos de acesso

DDI VIA EMBRATEL Relação de países e seus respectivos códigos de acesso PAIS CODIGO ACESSO DDI AFEGANISTAO 93 N AFRICA DO SUL 27 S ALASCA 1 S ALBANIA 355 S ALEMANHA 49 S ANDORRA 376 S ANGOLA 244 S ANGUILLA 1 S ANT.HOLANDESAS 599 S ANTIGUA 1 S ARABIA SAUDITA 966 S ARGELIA 213

Leia mais

ED 2068/09. 16 junho 2009 Original: inglês. Obstáculos ao consumo

ED 2068/09. 16 junho 2009 Original: inglês. Obstáculos ao consumo ED 2068/09 16 junho 2009 Original: inglês P Obstáculos ao consumo 1. Cumprimentando os Membros, o Diretor-Executivo recorda-lhes que, de acordo com o Artigo 33 do Convênio Internacional do Café de 2001

Leia mais

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil (Atualizado em 07/02/2013) Legenda

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil (Atualizado em 07/02/2013) Legenda Ministério das Relações Exteriores Subsecretaria-Geral das Comunidades Brasileiras no Exterior Departamento de Imigração e Assuntos Jurídicos Divisão de Imigração Quadro Geral de Regime de Vistos para

Leia mais

INSTRUTIVO N.º 01/2015 de 14 de Janeiro

INSTRUTIVO N.º 01/2015 de 14 de Janeiro INSTRUTIVO N.º 01/2015 de 14 de Janeiro ASSUNTO: CLASSIFICAÇÃO DE PAÍSES, BANCOS MULTILATERAIS DE DESENVOLVIMENTO E ORGANIZAÇÕES INTERNACIONAIS Havendo necessidade de se estabelecerem critérios de classificação

Leia mais

Argentina Dispensa de visto, por até 90 dias Dispensa de visto, por até 90 dias. Entrada permitida com Cédula de Identidade Civil

Argentina Dispensa de visto, por até 90 dias Dispensa de visto, por até 90 dias. Entrada permitida com Cédula de Identidade Civil PAÍS Visto de Turismo Visto de Negócios Observação Afeganistão Visto exigido Visto exigido África do Sul Dispensa de visto, por até 90 dias Dispensa de visto, por até 90 dias Albânia Dispensa de visto,

Leia mais

Quantidade estimada total de brasileiros. Continente País Total Nome do Posto

Quantidade estimada total de brasileiros. Continente País Total Nome do Posto Continente País Total Nome do Posto Quantidade estimada total de brasileiros África do Sul 1.900 Consulado-Geral do Brasil em Cidade do Cabo 400 Embaixada do Brasil em Pretória 1.500 Angola 30.000 Embaixada

Leia mais

EDUCAÇÃO. Base do Desenvolvimento Sustentável

EDUCAÇÃO. Base do Desenvolvimento Sustentável EDUCAÇÃO Base do Desenvolvimento Sustentável 1 Por que investir em educação? 2 Por que investir em educação? 1. Acesso à cidadania. 2. Aumento da renda pessoal (prêmio salarial): 10% por um ano a mais

Leia mais

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil (Atualizado em 24/11/2015) Legenda

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil (Atualizado em 24/11/2015) Legenda Ministério das Relações Exteriores Subsecretaria-Geral das Comunidades Brasileiras no Exterior Departamento de Imigração e Assuntos Jurídicos Divisão de Imigração Quadro Geral de Regime de Vistos para

Leia mais

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil (Atualizado em 14/05/2014) Legenda

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil (Atualizado em 14/05/2014) Legenda Ministério das Relações Exteriores Subsecretaria-Geral das Comunidades Brasileiras no Exterior Departamento de Imigração e Assuntos Jurídicos Divisão de Imigração Quadro Geral de Regime de Vistos para

Leia mais

A lista que se segue mostra o sistema de definição de televisão standard utilizado na maioria dos Países do Mundo. American Forces Radio.

A lista que se segue mostra o sistema de definição de televisão standard utilizado na maioria dos Países do Mundo. American Forces Radio. SISTEMAS DE TV MUNDIAIS Países diferentes usam sistemas de TV diferentes. A diferença entre estes sistemas reside em parte na forma como a informação do sinal de cor é modulada com a informação de luminosidade

Leia mais

Relatório Gráfico de Acessibilidade à Página www.ceivap.org.br Janeiro até Dezembro / 2007

Relatório Gráfico de Acessibilidade à Página www.ceivap.org.br Janeiro até Dezembro / 2007 Relatório Gráfico de Acessibilidade à Página www.ceivap.org.br Janeiro até Dezembro / 2007 1. Visitações Diárias ( Y ) Visitas ( X ) Dia do mês 1.1) Janeiro 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15

Leia mais

EDUCAÇÃO. Base para o desenvolvimento

EDUCAÇÃO. Base para o desenvolvimento EDUCAÇÃO Base para o desenvolvimento 1 Por que investir em educação? 2 Por que investir em educação? 1. Acesso à cidadania. 2. Aumento da renda pessoal (prêmio salarial): 10% por um ano a mais de escolaridade.

Leia mais

cena minuty prefix kraj przeznaczenia brutto

cena minuty prefix kraj przeznaczenia brutto prefix kraj przeznaczenia cena minuty brutto 93 AFGHANISTAN 0,87 zł 9378 AFGHANISTAN MOBILE - ETISALAT 0,86 zł 9377 AFGHANISTAN MOBILE - MTN 0,93 zł 9370 AFGHANISTAN MOBILE - OTHER CARRIERS 0,89 zł 9371

Leia mais

CIESP SOROCABA Riscos Comerciais e Políticos e Seguro de Crédito à Exportação. Denise Cortez Executiva de Negocios

CIESP SOROCABA Riscos Comerciais e Políticos e Seguro de Crédito à Exportação. Denise Cortez Executiva de Negocios CIESP SOROCABA Riscos Comerciais e Políticos e Seguro de Crédito à Exportação 26 04 2012 Denise Cortez Executiva de Negocios Panorama Mundial Desta vez, a crise é realmente diferente Crescimento mundial

Leia mais

A importância e desafios da agricultura na economia regional. Assessoria Econômica

A importância e desafios da agricultura na economia regional. Assessoria Econômica A importância e desafios da agricultura na economia regional Assessoria Econômica A Agricultura é importante para o crescimento e desenvolvimento econômico ou é apenas fornecedora de alimentos? Taxa Média

Leia mais

CREBi Media Kit. Site CREBI Conforme relatórios de visitas emtidos em dezembro de 2008, temos os seguintes dados médios:

CREBi Media Kit. Site CREBI Conforme relatórios de visitas emtidos em dezembro de 2008, temos os seguintes dados médios: CREBi Media Kit Atualmente, somos a mais representativa mídia eletrônica do setor de jóias e afins e também já superamos em muito as maiores médias de outras categorias de mídia. O CREBi oferece três canais

Leia mais

VISTO A TURISMO: VISTO A NEGÓCIOS:

VISTO A TURISMO: VISTO A NEGÓCIOS: Canadá Documentos necessários Cópia do Imposto de Renda pessoa física completo ref. último exercício 02 fotos 3cm x5cm iguais e recentes Canada - Formulário Representativo Carta de aceitação da Escola

Leia mais

Universidade Nova de Lisboa Ano Lectivo 2006/2007. João Amador Seminário de Economia Europeia. Economia Portuguesa e Europeia. Exame de 1 a época

Universidade Nova de Lisboa Ano Lectivo 2006/2007. João Amador Seminário de Economia Europeia. Economia Portuguesa e Europeia. Exame de 1 a época Universidade Nova de Lisboa Ano Lectivo 2006/2007 FaculdadedeEconomia João Salgueiro João Amador Seminário de Economia Europeia Economia Portuguesa e Europeia Exame de 1 a época 5 de Janeiro de 2007 Atenção:

Leia mais

Exportar para Crescer. Novos Caminhos para o Mercado Externo

Exportar para Crescer. Novos Caminhos para o Mercado Externo Exportar para Crescer Novos Caminhos para o Mercado Externo Panorama Coface 30 06 2011 Denise Cortez Grupo Coface Visão Global Empresa de Origem francesa especializada no Gerenciamento de Risco de Crédito:

Leia mais

ESPANHA Porta de acessoà Europa para as multinacionais brasileiras

ESPANHA Porta de acessoà Europa para as multinacionais brasileiras ESPANHA Porta de acessoà Europa para as multinacionais brasileiras Existem muitas empresas e investimentos espanhóis no Brasil. É a hora de ter investimentos brasileiros na Espanha Presidente Lula da Silva,

Leia mais

PRODUTIVIDADE DO TRABALHO E COMPETITIVIDADE: BRASIL E SEUS CONCORRENTES

PRODUTIVIDADE DO TRABALHO E COMPETITIVIDADE: BRASIL E SEUS CONCORRENTES PRODUTIVIDADE DO TRABALHO E COMPETITIVIDADE: BRASIL E SEUS CONCORRENTES Eduardo Augusto Guimarães Maio 2012 Competitividade Brasil 2010: Comparação com Países Selecionados. Uma chamada para a ação África

Leia mais

BRASIL. 2º Trimestre 2015 Escritórios Corporativos Classe A e A+ Economia & Mercado

BRASIL. 2º Trimestre 2015 Escritórios Corporativos Classe A e A+ Economia & Mercado Evolução do Emprego Formal (%) Taxa de Vacância (%) 2º Trimestre 215 Economia & Mercado O aumento da desaprovação do governo pelos eleitores e a crise política continuam afetando a confiança dos empresários

Leia mais

2012: Desenvolvimento Inclusivo Sustentável? Marcelo Neri -Ipea

2012: Desenvolvimento Inclusivo Sustentável? Marcelo Neri -Ipea 2012: Desenvolvimento Inclusivo Sustentável? Marcelo Neri -Ipea Evolução segundo a ótica do Relatório Stiglitz-Sen: http://www.stiglitz-sen-fitoussi.fr/documents/rapport_anglais.pdf Recomendações Enfatizarrenda

Leia mais

Como não organizar todos os países do mundo?

Como não organizar todos os países do mundo? Como não organizar todos os países do mundo? A FIFA tem federações de 186 países independentes, de 19 regiões não independentes e das 4 regiões do Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte (abreviado

Leia mais

Inscrição de. Peregrinos. Jornada Mundial da Juventude

Inscrição de. Peregrinos. Jornada Mundial da Juventude Inscrição de Peregrinos Jornada Mundial da Juventude Bem-vindos à JMJ Rio2013 Em breve serão abertas as inscrições para a JMJ Rio2013. Organize seu grupo! A pouco menos de um ano para o início da JMJ Rio2013

Leia mais

COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO 2012 (JANEIRO)

COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO 2012 (JANEIRO) Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO 2012 (JANEIRO) MRE-DPR JANEIRO/2012

Leia mais

GLOBAL GROUND TRANSPORTATION. Conheça-nos

GLOBAL GROUND TRANSPORTATION. Conheça-nos GLOBAL GROUND TRANSPORTATION Conheça-nos O que é DotTransfers? DotTransfers é uma plataforma inovadora que permite planejar, recrutar e gerenciar todos os serviços de terra ao redor do mundo, com alguns

Leia mais

Artemis7. Portfolio and Project Management Solutions. Better decisions. Better results

Artemis7. Portfolio and Project Management Solutions. Better decisions. Better results Artemis7 Portfolio and Project Management Solutions Better decisions. Better results ESCRITÓÓÓORIO BRASIL Av. Dr. Guilherme Dumont Villares, 1410 6o. andar - Morumbi - 05640-003 55 11 3773-9009 REGIONAL

Leia mais

Central de Atos TJMG. Manual Técnico de Informática Versão 1.1

Central de Atos TJMG. Manual Técnico de Informática Versão 1.1 Central de Atos TJMG Manual Técnico de Informática Versão 1.1 Sumário 1 Introdução... 3 2 O modelo de arquivo... 3 3 Tabelas... 5 3.1 PAPEIS DA PARTE... 5 3.2 TIPO DE ATO... 5 3.3 PAÍSES... 6 1 Introdução

Leia mais

Es t i m a t i v a s

Es t i m a t i v a s Brasileiros no Mundo Es t i m a t i v a s Ministério das Relações Exteriores - MRE Subsecretaria Geral das Comunidades Brasileiras no Exterior - SGEB Departamento Consular e de Brasileiros no Exterior

Leia mais

A Nova Classe Média: O Seguro e o Lado Brilhante da Base da Pirâmide. Marcelo Neri mcneri@fgv.br

A Nova Classe Média: O Seguro e o Lado Brilhante da Base da Pirâmide. Marcelo Neri mcneri@fgv.br A Nova Classe Média: O Seguro e o Lado Brilhante da Base da Pirâmide Marcelo Neri mcneri@fgv.br Percentil de da Distribuição Mundial de Renda Comparando Distribuições de Renda Países Selecionados e o Mundo

Leia mais

Investimentos Públicos no Brasil: desafios e oportunidades para a melhoria do gasto público

Investimentos Públicos no Brasil: desafios e oportunidades para a melhoria do gasto público Investimentos Públicos no Brasil: desafios e oportunidades para a melhoria do gasto público Fórum de Superintendentes de Planejamento, Gestão e Finanças Belo Horizonte, 27 de março de 2012 Tarsila Velloso

Leia mais

Conversores de frequência componentes ABB ACS150, 0,37 a 4 kw / 0,5 a 5 hp

Conversores de frequência componentes ABB ACS150, 0,37 a 4 kw / 0,5 a 5 hp Conversores de frequência componentes ABB ACS150, 0,7 a 4 kw / 0,5 a 5 hp Catálogo técnico PERFIL INDUSTRIAS PRODUTOS APLICAÇÕES EXPERIÊNCIA PARCEIROS SERVIÇOS Conversores de frequência componentes ABB

Leia mais

Longevidade e Impactos na Previdência Social Desenvolvimentos Recentes

Longevidade e Impactos na Previdência Social Desenvolvimentos Recentes Longevidade e Impactos na Previdência Social Desenvolvimentos Recentes Seminário Valor Econômico: O Futuro do Mercado de Previdência, Seguros e Resseguros Rio de Janeiro, 28 de maio de 2014 Por: Helmut

Leia mais

Benfica Telecom. Serviço Internet. Serviço Internacional. em vigor a partir de 1/2/2013 1. preço por minuto / Destino. sms / mms

Benfica Telecom. Serviço Internet. Serviço Internacional. em vigor a partir de 1/2/2013 1. preço por minuto / Destino. sms / mms em vigor a partir de 1/2/2013 1 / Benfica Telecom sms / mms Voz Todas as redes nacionais 0,185 Voz (tarifa reduzida) Todas as redes nacionais 0,082 SMS Todas as redes nacionais 0,093 SMS (tarifa reduzida)

Leia mais

Brasil 2012 SERVIÇOS E TARIFAS

Brasil 2012 SERVIÇOS E TARIFAS SERVIÇOS E TARIFAS Soluções FedEx para o seu negócio Caso você tenha necessidade de enviar documentos urgentes, economizar em remessas regulares ou enviar cargas pesadas, a FedEx tem uma solução de transporte

Leia mais

Proposta para Prestação de Serviços de Consultoria Valuation Services. Janeiro de 2013

Proposta para Prestação de Serviços de Consultoria Valuation Services. Janeiro de 2013 Proposta para Prestação de Serviços de Consultoria Valuation Services Janeiro de 2013 Deloitte Touche Tohmatsu Consultores Ltda. Rua Alexandre Dumas, 1.981 São Paulo - SP - 04717906 Brasil Tel: + 55 (11)

Leia mais

Notas: Este tarifário é taxado de 30 em 30 segundos após o primeiro minuto. Após os 1500 SMS's tmn-tmn grátis ou após os 250 SMS s para outras redes,

Notas: Este tarifário é taxado de 30 em 30 segundos após o primeiro minuto. Após os 1500 SMS's tmn-tmn grátis ou após os 250 SMS s para outras redes, Notas: Este tarifário é taxado de 30 em 30 segundos após o primeiro minuto. Após os 1500 SMS's tmn-tmn grátis ou após os 250 SMS s para outras redes, passa a pagar 0,080. Notas: Este tarifário é taxado

Leia mais

NEMZETKÖZI DÍJSZABÁS

NEMZETKÖZI DÍJSZABÁS NEMZETKÖZI DÍJSZABÁS Érvényes: 2015 február 1-től visszavonásig Irány Tárcsázás Ár(Ft) AFGHANISTAN 93 58,4 AFGHANISTAN MOBILE - ETISALAT 9378 42,5 AFGHANISTAN MOBILE - MTN 9376 59,5 AFGHANISTAN MOBILE

Leia mais

Benfica Telecom. Serviço Internet. Serviço Internacional. Tarifário 2012 1. preço por minuto / Destino. sms / mms Voz Todas as redes nacionais

Benfica Telecom. Serviço Internet. Serviço Internacional. Tarifário 2012 1. preço por minuto / Destino. sms / mms Voz Todas as redes nacionais Tarifário 2012 1 / Benfica Telecom sms / mms Voz Todas as redes nacionais 0,18 Voz (tarifa reduzida) Todas as redes nacionais 0,08 SMS Todas as redes nacionais 0,09 SMS (tarifa reduzida) Todas as redes

Leia mais

Introdução... 14. 1. Brasões de Armas da África... 16 1.1. África do Sul... 16

Introdução... 14. 1. Brasões de Armas da África... 16 1.1. África do Sul... 16 Sumário Introdução... 14 1. Brasões de Armas da África... 16 1.1. África do Sul... 16 1.1.1. Brasões de Armas da África do Sul... 18 1.1.2. Brasão de armas e Botswana... 23 1.1.3. Brasão de armas do Lesoto...

Leia mais

Mapa de Risco Político 2015

Mapa de Risco Político 2015 Aon Risk Solutions Aon Broking Mapa de Risco Político 2015 Guia da Aon para Riscos Políticos em mercados emergentes Risk. Reinsurance. Human Resources. Índice Mapa de risco político da Aon: um guia para

Leia mais

Exportações Brasileiras de Carne Bovina Brazilian Beef Exports. Fonte / Source: SECEX-MDIC

Exportações Brasileiras de Carne Bovina Brazilian Beef Exports. Fonte / Source: SECEX-MDIC Categorias / Products:, INDUSTRIALIZADA / PROCESSED,,, 1 de 16 2000 1999 %(2000x1999) Janeiro / January US$ (000) US$/Ton 25.537 9.793 2.608 15.392 4.375 3.518 66% 124% -26% INDUSTRIALIZADA / PROCESSED

Leia mais

Simples. Conecta + 200. Conecta + 400. Conecta + 800

Simples. Conecta + 200. Conecta + 400. Conecta + 800 REGULAMENTO DA PROMOÇÃO DO PLANO ALTERNATIVO LDI CSP81 Por este instrumento, em que fazem parte de um lado, DATORA TELECOMUNICAÇÕES LTDA, Prestadora do Serviço Telefônico Fixo Comutado STFC, inscrita no

Leia mais

Índice. 1. Registro Contrato DCE... 3. Participante 2

Índice. 1. Registro Contrato DCE... 3. Participante 2 Índice 1. Registro DCE... 3 Participante 2 Registro de de Derivativo Contratado no Exterior Nome do Arquivo Tamanho do Registro 1. Registro DCE Caracteres: 1500 Header Seq Campo Formato Posição Conteúdo

Leia mais

A Norma Brasileira e o Gerenciamento de Projetos

A Norma Brasileira e o Gerenciamento de Projetos A Norma Brasileira e o Gerenciamento de Projetos Realidade Operacional e Gerencial do Poder Judiciário de Mato Grosso Na estrutura organizacional, existe a COPLAN que apoia administrativamente e oferece

Leia mais

COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO JULHO DE 2013 (DADOS ATÉ JUNHO DE 2013)

COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO JULHO DE 2013 (DADOS ATÉ JUNHO DE 2013) Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO JULHO DE 2013 (DADOS ATÉ JUNHO DE

Leia mais

Brasil 2015. FedEx International Priority. FedEx International Economy 3

Brasil 2015. FedEx International Priority. FedEx International Economy 3 SERVIÇOS E TARIFAS Soluções FedEx para o seu negócio Caso você tenha necessidade de enviar documentos urgentes, economizar em remessas regulares ou enviar cargas pesadas, a FedEx tem uma solução de transporte

Leia mais

CISCO ETHERNET PARA A FÁBRICA

CISCO ETHERNET PARA A FÁBRICA OVERVIEW CISCO ETHERNET PARA A FÁBRICA A solução Ethernet para a Fábrica (EttF) da Cisco é um componente da visão Rede Inteligente para Manufatura (INM) da Cisco. Ela elimina a distância entre o escritório

Leia mais

Introdução 1 As tabelas a seguir mostram os cartuchos de jato de tinta HP compatíveis com as impressoras HP Photosmart.

Introdução 1 As tabelas a seguir mostram os cartuchos de jato de tinta HP compatíveis com as impressoras HP Photosmart. Introdução 1 As tabelas a seguir mostram os cartuchos de jato de HP compatíveis com as impressoras HP Photosmart. Impressoras série 100 2 Impressora HP Photosmart 130 HP 57 HP Photosmart 100 HP 57 Impressoras

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/ PPGD/2012

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/ PPGD/2012 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/ PPGD/2012 Disciplina a concessão de Recursos do PROEX/CAPES para a participação

Leia mais

Tarifário 2015 Em vigor a partir de 1/1/2015

Tarifário 2015 Em vigor a partir de 1/1/2015 Uzo Sempre 8 Destino Preço por Minuto/SMS/MMS Voz Todas as redes nacionais 0,085 SMS Todas as redes nacionais 0,085 MMS Todas as redes nacionais 0,590 Todas as redes nacionais - Video 0,790 Dados Internet

Leia mais

Índice de Desenvolvimento Humano e Pegada Ecológica: Uma proposta de integração

Índice de Desenvolvimento Humano e Pegada Ecológica: Uma proposta de integração Índice de Desenvolvimento Humano e Pegada Ecológica: Uma proposta de integração Wagner Faria de Oliveira 1 Resumo: O presente trabalho tenta responder a uma demanda dentro da literatura sobre indicadores

Leia mais

ESTUDANTES DE PÓS-GRADUAÇÃO

ESTUDANTES DE PÓS-GRADUAÇÃO ESTUDANTES DE PÓS-GRADUAÇÃO Documento atualizado em 20/12/2013. O Programa de Fomento à Pesquisa 2014 oferece aos estudantes regularmente matriculados nos cursos de pós-graduação da UFRGS (mestrado acadêmico,

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO FEA - Faculdade de Economia e Administração Programa de Estudos Pós-Graduados em Administração METODOS

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO FEA - Faculdade de Economia e Administração Programa de Estudos Pós-Graduados em Administração METODOS PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO FEA - Faculdade de Economia e Administração Programa de Estudos Pós-Graduados em Administração METODOS Trabalho ANÁLISE EXPLORATÓRIA DE DADOS PROJETO ORIBER

Leia mais

www.dalecarnegie.com. Programa de Treinamentos De Alta Performance

www.dalecarnegie.com. Programa de Treinamentos De Alta Performance www.dalecarnegie.com. Programa de Treinamentos De Alta Performance Copyright 2007 Dale Carnegie & Associates, Inc. 290 Motor Parkway Hauppauge, New York 11788 All rights reserved. Tabela de Conteúdos 1.

Leia mais

Tarifário 2014 em vigor a partir de 1/1/2014

Tarifário 2014 em vigor a partir de 1/1/2014 Uzo Original Destino Preço por Minuto/SMS/MMS/Internet Voz Todas as redes nacionais 0,186 Voz (tarifa reduzida) Todas as redes nacionais 0,140 SMS Todas as redes nacionais 0,095 SMS (tarifa reduzida) Todas

Leia mais

Revitalização da Indústria Fonográfica no Brasil

Revitalização da Indústria Fonográfica no Brasil Revitalização da Indústria Fonográfica no Brasil Impacto Positivo de uma Redução de Tributos para Empresas e Consumidores Rio de Janeiro, 27 de maio de 2009 Em 2008, o mercado brasileiro de CDs e DVDs

Leia mais

DIRETRIZES PARA PAGAMENTO (POR PAÍS)

DIRETRIZES PARA PAGAMENTO (POR PAÍS) PT (115) DIRETRIZES PARA PAGAMENTO (POR PAÍS) Este documento tem o propósito de informar rotarianos sobre opções de pagamento e dados necessários para recebimento de fundos do Rotary. Consulte a lista

Leia mais

Federação Nacional dos Portuários. Boletim Econômico. (Agosto 2015)

Federação Nacional dos Portuários. Boletim Econômico. (Agosto 2015) Boletim Econômico (Agosto 2015) I. Movimentação Portuária As estatísticas de movimentação portuária, publicada pela ANTAQ, referente ao primeiro trimestre de 2015 mostram que os portos organizados e os

Leia mais

African Economic Outlook 2010

African Economic Outlook 2010 23 April 2009 2009 Medindo o Pulso de África African Economic Outlook 2010 Perspectivas Económicas em África 2010 Mobilização dos Recursos Públicos e Ajuda em África Mozambique 14 de Dezembro de 2010 UNECA

Leia mais

Tecnologia em Protensão de Concreto

Tecnologia em Protensão de Concreto Maschinenfabrik GmbH & Co. KG Protensão de Postes e Torres Eólicas Catálogo Geral Tecnologia em Protensão de Concreto Protensão de Dormentes de Concreto Protensão de lajes Alveolares Protensão de Elementos

Leia mais

Registro de Contrato de Derivativo Contratado no Exterior... 3 1. Registro Contrato DCE... 3 2. Alteração de Contrato DCE...11

Registro de Contrato de Derivativo Contratado no Exterior... 3 1. Registro Contrato DCE... 3 2. Alteração de Contrato DCE...11 Versão: 21/11/2011 Conteúdo Registro de Contrato de Derivativo Contratado no Exterior... 3 1. Registro Contrato DCE... 3 2. Alteração de Contrato DCE...11 Participante 2 Registro de Contrato de Derivativo

Leia mais

www. Lifeworld.com.br

www. Lifeworld.com.br 1 SISTEMA MONETARIO MUNDIAL MOEDAS A SEREM EMITIDAS EM CADA PAÍS ARTIGO 42º Capítulo -1º QUANTIDADE DE NOVAS MOEDAS VALOR POR PAÍS 42-1- 1º - A partir da data da promulgação da Constituição Mundial pela

Leia mais

Plano específico para a modalidade LDI (Longa Distância Internacional) utilizando o CSP (Código de Seleção da Prestadora) 17 da Transit.

Plano específico para a modalidade LDI (Longa Distância Internacional) utilizando o CSP (Código de Seleção da Prestadora) 17 da Transit. A. NOME DA EMPRESA Transit do Brasil S.A. B. NOME DO PLANO Plano Básico de Serviço LDI (Longa Distância Internacional). C. IDENTIFICAÇÃO PARA A ANATEL Plano Básico de Serviço LDI (Longa Distância Internacional).

Leia mais

Patrocínio Institucional Parceria Apoio

Patrocínio Institucional Parceria Apoio Patrocínio Institucional Parceria Apoio O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima

Leia mais

PAÍS CLAUSULAS DESIGNAÇÃO QUADRO DE ROTAS DIREITOS DE TRÁFEGO CAPACIDADE/FREQUÊNCIAS TIPO U.E. Direitos de tráfego indisponíveis

PAÍS CLAUSULAS DESIGNAÇÃO QUADRO DE ROTAS DIREITOS DE TRÁFEGO CAPACIDADE/FREQUÊNCIAS TIPO U.E. Direitos de tráfego indisponíveis ÁFRICA DO SUL Não Multidesignação Portugal-Pontos intermédios em África-Joanesburgo e/ou Cidade do Cabo- em África 5ª liberdade num ponto intermédio sujeita a acordo entre as Autoridades Aeronáuticas.

Leia mais

COOPERAÇÃO SUL-SUL BRASILEIRA

COOPERAÇÃO SUL-SUL BRASILEIRA COOPERAÇÃO SUL-SUL BRASILEIRA Representação organizacional da ABC O Mandato da ABC Negociar, aprovar, coordenar e avaliar a cooperação técnica internacional no Brasil Coordenar e financiar ações de cooperação

Leia mais

PROJETO SERIALIZAÇÃO. Projeto Serialização DHL

PROJETO SERIALIZAÇÃO. Projeto Serialização DHL PROJETO SERIALIZAÇÃO Projeto Serialização DHL 1 Serialização SETRM 2015 DEUTSCHE POST DHL DHL Supply Chain é parte do Grupo Deutsche Post com presença global e extensivo portifólio em serviços Logísticos

Leia mais

PESQUISA GLOBAL Job:11521

PESQUISA GLOBAL Job:11521 PESQUISA GLOBAL Job:11521 1 2 GLOBAL BAROMETER ON NUCLEAR ENERGY After Japan Earthquake Global WIN Survey Amostra global de 34,122 respondentes Homens e mulheres de todas as classes sociais Entrevistas

Leia mais

DOCUMENTO DE TRABALHO

DOCUMENTO DE TRABALHO ASSEMBLEIA PARLAMENTAR PARITÁRIA ACP-UE Comissão dos Assuntos Políticos 30.10.2007 DOCUMENTO DE TRABALHO sobre as experiências do processo de integração regional europeu pertinentes para os países ACP

Leia mais

Campus Prof. José Rodrigues Seabra - Av. BPS, 1303 - Bairro Pinheirinho - CEP 37500-903 - Itajubá -MG - Brasil Fone (35) 3629 1771

Campus Prof. José Rodrigues Seabra - Av. BPS, 1303 - Bairro Pinheirinho - CEP 37500-903 - Itajubá -MG - Brasil Fone (35) 3629 1771 RESOLUÇÃO Nº 001/2015 Dispõe sobre os critérios e valores de concessão e pagamento de auxílio financeiro a alunos para participação em eventos, cursos e trabalhos de campo. O Pró-Reitor de Extensão, da

Leia mais

Programa de Incentivo para Bancos em Países Emergentes Perguntas & Respostas Janeiro de 2016

Programa de Incentivo para Bancos em Países Emergentes Perguntas & Respostas Janeiro de 2016 Programa de Incentivo para Bancos em Países Emergentes Perguntas & Respostas Janeiro de 2016 1. O que é o Programa de Incentivo para bancos em Países Emergentes? O Programa de Incentivo para Bancos em

Leia mais

Índice. 1. Registro de Cliente Não Residente...3 2. Registro Contrato DVE...7. Participante 2

Índice. 1. Registro de Cliente Não Residente...3 2. Registro Contrato DVE...7. Participante 2 Índice 1. Registro de Cliente Não Residente...3 2. Registro Contrato DVE...7 Participante 2 Títulos do Agronegócio Nome do Arquivo Tamanho do Registro 1. Registro de Cliente Não Residente Caracteres: 453

Leia mais

Fundo Monetário Internacional

Fundo Monetário Internacional Fundo Monetário Internacional É uma organização internacional que pretende assegurar o bom funcionamento do sistema financeiro mundial pelo monitoramento das taxas de câmbio e da balança de pagamentos,

Leia mais

Es t i m a t i v a s

Es t i m a t i v a s Brasileiros no Mundo Es t i m a t i v a s Ministério das Relações Exteriores - MRE Subsecretaria Geral das Comunidades Brasileiras no Exterior - SGEB Departamento Consular e de Brasileiros no Exterior

Leia mais