EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO CAPÍTULO 22 NÃO SEPAREIS O QUE DEUS UNIU

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO CAPÍTULO 22 NÃO SEPAREIS O QUE DEUS UNIU"

Transcrição

1 EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO CAPÍTULO 22 NÃO SEPAREIS O QUE DEUS UNIU - Indissolubilidade do casamento - O divórcio

2 INDISSOLUBILIDADE DO CASAMENTO Lei do Homem Mutável As leis humanas transformam-se de acordo com o tempo, com os lugares e com o progresso da inteligência. Lei de Deus Imutável As leis da natureza são as mesmas em todos os tempos e em todos os países.

3 INDISSOLUBILIDADE DO CASAMENTO Lei do Homem A lei civil regulamenta o interesse das famílias na sociedade. Ela não é a mesma em todos os países e está sujeita às mudanças impostas pelo tempo e pelos locais onde é aplicada. Lei de Deus A união dos sexos para permitir a renovação dos seres que morrem, oferecendo a um espírito errante a possibilidade de reencarnar na terra para seu progresso moral, é da ordem divina.

4 INDISSOLUBILIDADE DO CASAMENTO Mesmo com todas as leis humanas que regulamentam o casamento, existe uma lei, que é de ordem divina e comum a todos os seres vivos, que sustenta a união do casal. Ela é imutável e exclusivamente moral. A LEI DO AMOR O que é a Lei do Amor? Essência divina caridade respeito compaixão tolerância paciência cuidado lealdade confiança humildade amizade prudência bondade fé

5 INDISSOLUBILIDADE DO CASAMENTO Deus quis que os seres se unissem não só pelos laços da carne, mas também pelos da alma, a fim de que a afeição mútua dos esposos se transmitissem aos filhos, e que fossem dois, ao invés de um, a amá-los, a cuidar deles e fazê-los progredir. Fonte: O Evangelho Segundo o Espiritismo. 233p. Nas condições normais do casamento, a LEI DO AMOR foi sempre levada em conta?

6 INDISSOLUBILIDADE DO CASAMENTO Nem a lei civil e os compromissos que ela determina podem suprir a lei de amor, se essa lei divina não for a responsável por unir os casais. Portanto, o que se uniu à força se separa por si mesmo. Essa infelicidade poderia ser evitada se o casal não se esquecesse da única lei que o torna legítima a união aos olhos de Deus: LEI DO AMOR

7 O DIVÓRCIO Lei do Homem Ela tem como objetivo separar legalmente o que, de fato, já está separado. Lei de Deus O divórcio não contraria a Lei de Deus, uma vez que corrige o que os homens fizeram e se aplica apenas aos casos em que foi desconsiderada a lei divina, pela LEI DO AMOR.

8 O DIVÓRCIO Nem mesmo Jesus consagrou a indissolubilidade absoluta do casamento, quando disse aos fariseus, no Evangelho de Mateus (19:3 a 9): É devido à dureza de vossos corações que Moisés vos permitiu repudiar vossas mulheres; E continuou: mas isso não aconteceu desde o início. Isso é, no início da humanidade, quando os homens não estavam pervertidos pelo egoísmo e pelo orgulho e viviam segundo as leis de Deus. As uniões baseadas na simpatia, e não na vaidade e na ambição, não davam motivo ao repúdio.

9 O DIVÓRCIO Jesus vai mais longe e explica o caso em que o repúdio pode ocorrer: o de adultério. Mas, na união onde há a lei do amor e existe afeição mútua e sincera, não há adultério. Antigamente as mulheres que cometiam adultério eram apedrejadas e, vendo a necessidade de abolir esse costume bárbaro da época, Jesus substituiu essa punição pela proibição do casamento com a adúltera, considerando-o desonroso. Mas, como qualquer lei civil, essa também sofreu a prova do tempo.

10 O DIVÓRCIO O casal ignora o período do namoro e do noivado, época para os companheiros conhecerem as qualidades e defeitos uns dos outros. Após a união ser oficializada, eles se descobrem e adotam uma postura de indiferença e irresponsabilidade pelos rumos da união. Muitos saem feridos no orgulho e vaidade, contrariados e melindrados diante da expressão infeliz do outro. Dessa forma, interrompem o casamento sem tentar reatar a união por meio do diálogo fraterno ou ação conciliatória.

11 No lar, o homem e a mulher devem vivenciar o amor da forma como Jesus Cristo ensinou e exemplificou. No lar, célula-mãe do progresso moral da humanidade, berço da evolução espiritual do ser, devem ser desenvolvidos os belos atributos do espírito, que já se encontram semeados na intimidade da criatura. Instituição divina por excelência, o lar deve ser construído sobre os alicerces sagrados do amor, do companheirismo, da fidelidade aos princípios cristãos, da renúncia e do sacrifício. Corolário das benesses do Pai, aí devem reinar a gratidão e a alegria pela oportunidade de trabalhar o desenvolvimento moral para ascender a planos melhores. Fonte: Estudando o Evangelho com Bezerra de Menezes. 264p.

12 BIBLIOGRAFIA Kardec, Allan. O Evangelho Segundo o Espiritismo. São Paulo: Petit, p. Menezes, Bezerra de (Espírito). Estudando o Evangelho Segundo o Espiritismo. Belo Horizonte: Centro Espírita Manoel Felipe Santiago, p.

13 Assim como o equilíbrio do lar se reflete no equilíbrio da sociedade, também a paz do mundo começa nos recôncavos sagrados do lar. Fonte: Estudando o Evangelho com Bezerra de Menezes. 264p. Que todos nós possamos aplicar a lei do amor em nossos relacionamentos! Muito obrigada!

AME - Aliança Municipal Espírita de Uberlândia Núcleo de Educação Espírita Departamento de Família

AME - Aliança Municipal Espírita de Uberlândia Núcleo de Educação Espírita Departamento de Família AME - Núcleo de Educação Espírita Departamento de Família Sendo os primeiros médicos da alma dos filhos, deveriam (os pais) ser instruídos não só de seus deveres, mas dos meios de cumprí-los. AlIan Kardec

Leia mais

19. O que pensar das pessoas que, sofrendo ingratidão por benefícios prestados, não querem mais fazer o bem, com medo de encontrar ingratos?

19. O que pensar das pessoas que, sofrendo ingratidão por benefícios prestados, não querem mais fazer o bem, com medo de encontrar ingratos? 19. O que pensar das pessoas que, sofrendo ingratidão por benefícios prestados, não querem mais fazer o bem, com medo de encontrar ingratos? GUIA PROTECTOR Sens, 1862 Essas pessoas têm mais egoísmo do

Leia mais

O Homem de bem. Roteiro 7

O Homem de bem. Roteiro 7 O Homem de bem Roteiro 7 FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Livro IV Espiritismo, o Consolador Prometido por Jesus Módulo IV A humanidade regenerada Objetivos Relacionar

Leia mais

21. Sujeitem-se uns aos outros, por temor a Cristo. 22. Mulheres, sujeite-se cada uma a seu marido, como ao Senhor, 23. pois o marido é o cabeça da

21. Sujeitem-se uns aos outros, por temor a Cristo. 22. Mulheres, sujeite-se cada uma a seu marido, como ao Senhor, 23. pois o marido é o cabeça da 21. Sujeitem-se uns aos outros, por temor a Cristo. 22. Mulheres, sujeite-se cada uma a seu marido, como ao Senhor, 23. pois o marido é o cabeça da mulher, como também Cristo é o cabeça da igreja, que

Leia mais

Programa para aula de pais - FEESP

Programa para aula de pais - FEESP 1ª Aula Apresentacao do Curso: Objetivos e Cronograma. Programa para aula de pais - FEESP 2ª Aula Preparo: PN - O Bem Incansavel- pag. 33. Tema: O Casamento.. 1 - S.O.S. Familia - Divaldo Pereira Franco

Leia mais

Sei que estou sendo até pretensioso com este trabalho, mas quero que saibam que estou apenas escrevendo o que está em meu coração quando estou a

Sei que estou sendo até pretensioso com este trabalho, mas quero que saibam que estou apenas escrevendo o que está em meu coração quando estou a Sei que estou sendo até pretensioso com este trabalho, mas quero que saibam que estou apenas escrevendo o que está em meu coração quando estou a meditar sobre a Bíblia Sagrada, com Fé, Esperança e Caridade

Leia mais

FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Livro III Ensinos e Parábolas de Jesus Parte 2 Módulo I Aprendendo com as

FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Livro III Ensinos e Parábolas de Jesus Parte 2 Módulo I Aprendendo com as FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Livro III Ensinos e Parábolas de Jesus Parte 2 Módulo I Aprendendo com as Profecias Objetivos Explicar a sentença do Cristo de que

Leia mais

PARA O MATRIMÓNIO. R. Ouvi-nos, Senhor. Ou: Abençoai, Senhor, o vosso povo.

PARA O MATRIMÓNIO. R. Ouvi-nos, Senhor. Ou: Abençoai, Senhor, o vosso povo. MATRMÓNO 321 rmãos e irmãs: Celebrando o especial dom da graça e da caridade, com que Deus Se dignou consagrar o amor dos nossos irmãos N. e N., confiemo-los ao Senhor, dizendo (ou: cantando): Ou: Abençoai,

Leia mais

www.autoresespiritasclassicos.com

www.autoresespiritasclassicos.com www.autoresespiritasclassicos.com A Importância da Bíblia para a Doutrina Espírita Astrid Sayegh Filósofa, é Diretora de Cursos Básicos da Federação Espírita do Estado de São Paulo A Humanidade já foi

Leia mais

3. FALAR SOBRE A VOCAÇÃO

3. FALAR SOBRE A VOCAÇÃO 1 CATEQUESE VOCACIONAL 1. ACOLHIMENTO 2. ORAÇÃO INICIAL: A catequese deve iniciar sempre com uma oração conjunta: Todos de pé rezamos pedindo ao Senhor que continue a chamar jovens para a vida sacerdotal

Leia mais

Reencarnação e os laços de família. Escola de Evangelização de Pacientes Grupo Espírita Guillon Ribeiro

Reencarnação e os laços de família. Escola de Evangelização de Pacientes Grupo Espírita Guillon Ribeiro + Reencarnação e os laços de família Escola de Evangelização de Pacientes Grupo Espírita Guillon Ribeiro + A Melhor Escola n Qual a melhor escola de preparação das almas reencarnadas, na Terra? n A melhor

Leia mais

EVANGELIZAÇÃO É AMOR E LUZ É JESUS NO CORAÇÃO

EVANGELIZAÇÃO É AMOR E LUZ É JESUS NO CORAÇÃO EVANGELIZAÇÃO É AMOR E LUZ É JESUS NO CORAÇÃO Lenildo Solano EVANGELIZAÇÃO EM MÚSICA - Sequência Musical: 01- Aula de Evangelização 02- Deus 03- Jesus 04- Anjos da Guarda 05- Oração 06- Espiritismo 07-

Leia mais

A Exposição Doutrinária Como Meio de Divulgação da Doutrina Espírita.

A Exposição Doutrinária Como Meio de Divulgação da Doutrina Espírita. A Exposição Doutrinária Como Meio de Divulgação da Doutrina Espírita. Apresentação disponível em www.searadomestre.com.br Elaborado pelo DEDO UME Santo Ângelo REFLEXÕES INICIAIS... POR QUE PREGAR... O

Leia mais

Instituição Beneficente A Luz Divina Grupo da Fraternidade CONDUTA DOS MÉDIUNS 07 / 08 / 2015

Instituição Beneficente A Luz Divina Grupo da Fraternidade CONDUTA DOS MÉDIUNS 07 / 08 / 2015 Instituição Beneficente A Luz Divina Grupo da Fraternidade CONDUTA DOS MÉDIUNS 07 / 08 / 2015 Durante os meus estudos, fiquei me perguntando, o que trazer de muito especial para compartilhar com os irmãos,

Leia mais

Declaração Universal dos Direitos Humanos

Declaração Universal dos Direitos Humanos Declaração Universal dos Direitos Humanos Considerando que o reconhecimento da dignidade inerente a todos os membros da família humana e de seus direitos iguais e inalienáveis é o fundamento da liberdade,

Leia mais

O OBREIRO E O RELACIONAMENTO FAMILIAR Ef 5:22-23 Ef 6:1-4 I Pe 3:1-7 I Cor 7:3-5 I Cor 7:33-34

O OBREIRO E O RELACIONAMENTO FAMILIAR Ef 5:22-23 Ef 6:1-4 I Pe 3:1-7 I Cor 7:3-5 I Cor 7:33-34 O OBREIRO E O RELACIONAMENTO FAMILIAR Ef 5:22-23 Ef 6:1-4 I Pe 3:1-7 I Cor 7:3-5 I Cor 7:33-34 INTRODUÇÃO: De conformidade com a palavra de Deus, o obreiro deve ter um bom, correto e eficaz relacionamento

Leia mais

LUZ PARA A HUMANIDADE E-BOOK C.E.S.

LUZ PARA A HUMANIDADE E-BOOK C.E.S. LUZ PARA A HUMANIDADE LUZ PARA A HUMANIDADE E-BOOK C.E.S. JOVEM ESTUDOS E DISSERTAÇÕES EM TORNO DOS LIVROS BÁSICOS DA DOUTRINA DOS ESPÍRITOS C.E.S. DEDICATÓRIA DEDICAMOS ESTA OBRA, AQUELE QUE É O NORTE

Leia mais

Declaração sobre a Eliminação da Discriminação contra a Mulher

Declaração sobre a Eliminação da Discriminação contra a Mulher Declaração sobre a Eliminação da Discriminação contra a Mulher Proclamada pela Assembléia Geral na Resolução 2263(XXII), de 7 de novembro de 1967 A Assembléia Geral, Considerando que os povos das Nações

Leia mais

Aula: 2.1 Conteúdo: - Da necessidade da convivência; - Princípios básicos da convivência; - Comunicação; - Afetividade; - Sinceridade.

Aula: 2.1 Conteúdo: - Da necessidade da convivência; - Princípios básicos da convivência; - Comunicação; - Afetividade; - Sinceridade. CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Aula: 2.1 Conteúdo: - Da necessidade da convivência; - Princípios básicos da convivência; - Comunicação; - Afetividade; - Sinceridade. 2 CONTEÚDO

Leia mais

TÓPICOS. 9. Evangelho no Lar Exceções 10. Mensagem de André Luiz

TÓPICOS. 9. Evangelho no Lar Exceções 10. Mensagem de André Luiz REUNIÕES MEDIÚNICAS TÓPICOS 1.Conceito de Reunião Mediúnica 2.Características 3.Responsabilidade do Médium 4.Condições para a realização de uma reunião mediúnica 5.Objetivo e natureza das reuniões 6.Necessidades

Leia mais

C RS R O S NO N ÇÕ Ç ES

C RS R O S NO N ÇÕ Ç ES CURSO NOÇÕES BÁSICAS DOUTRINA ESPÍRITA de Si Mesmo EDITORA 1 / 9 Iluminação Interior Como iniciar o trabalho de iluminação de nossa própria alma? Deve-se começar com o autodomínio. Disciplina de sentimentos

Leia mais

Palestra Virtual. Promovida pelo IRC-Espiritismo http://www.irc-espiritismo.org.br

Palestra Virtual. Promovida pelo IRC-Espiritismo http://www.irc-espiritismo.org.br Palestra Virtual Promovida pelo http://www.irc-espiritismo.org.br Tema: A Mulher e o Lar Palestrante: Vânia de Sá Earp Rio de Janeiro 06/10/2000 Organizadores da palestra: Moderador: "jaja" (nick: Moderador

Leia mais

Palestra Virtual. Promovida pelo IRC-Espiritismo http://www.irc-espiritismo.org.br

Palestra Virtual. Promovida pelo IRC-Espiritismo http://www.irc-espiritismo.org.br Palestra Virtual Promovida pelo http://www.irc-espiritismo.org.br Tema: O Sofrimento Moral Palestrante: Ricardo Bicudo Rio de Janeiro 28/05/1999 Organizadores da palestra: Moderador: "Wania" (nick: Moderador

Leia mais

mies_de_amor@yahoo.com.ar

mies_de_amor@yahoo.com.ar Pautas para publicar artigos na Revista Espírita Mies de Amor Os artigos: podem ser escritos em espanhol ou em português; serão desconsiderados se não seguirem as pautas estabelecidas; serão recusados

Leia mais

Luzes dos Documentos Conciliares Para a Nova Evangelização

Luzes dos Documentos Conciliares Para a Nova Evangelização Luzes dos Documentos Conciliares Para a Nova Evangelização Prof. Denilson A. Rossi O que se entende por Nova Evangelização? Quais são as luzes dos documentos conciliares para a Nova Evangelização? Em que

Leia mais

CONHECIMENTO DA LEI NATURAL. Livro dos Espíritos Livro Terceiro As Leis Morais Cap. 1 A Lei Divina ou Natural

CONHECIMENTO DA LEI NATURAL. Livro dos Espíritos Livro Terceiro As Leis Morais Cap. 1 A Lei Divina ou Natural CONHECIMENTO DA LEI NATURAL Livro dos Espíritos Livro Terceiro As Leis Morais Cap. 1 A Lei Divina ou Natural O que é a Lei Natural? Conceito de Lei Natural A Lei Natural informa a doutrina espírita é a

Leia mais

Fraternidade Espírita Lar de Luz - FELLUZ

Fraternidade Espírita Lar de Luz - FELLUZ PROGRAMAÇÃO JANEIRO 2013 () 07 Jan 20:15 21:15 O CULTO CRISTÃO DO EVANGELHO NO LAR 14 Jan 21 Jan 28 Jan 20:15 21:15 FÉ CEGA X FÉ RACIOCINADA 20:15 21:15 O ESPIRITISMO EM NOSSAS VIDAS 20:15 21:15 BEM-AVENTURADOS

Leia mais

Primeiro Momento 08:00h às 10 :00h Segunda -feira Tempo Atividade Providências

Primeiro Momento 08:00h às 10 :00h Segunda -feira Tempo Atividade Providências 59ª CONCAFRAS PSE Tema Específico: Compreendendo a dor humana - recepção-triagem fraterna e tratamento na Casa Espírita Objetivos: Reconhecer a importãncia do trabalho de Triagem Fraterna no atendimento

Leia mais

TROVAS MAIS ALÉM... ESPÍRITOS DIVERSOS PSICOGRAFIA DE LEONARDO PAIXÃO

TROVAS MAIS ALÉM... ESPÍRITOS DIVERSOS PSICOGRAFIA DE LEONARDO PAIXÃO TROVAS MAIS ALÉM... ESPÍRITOS DIVERSOS PSICOGRAFIA DE LEONARDO PAIXÃO 1 Capa: Leonardo Paixão Digitação: Leonardo Paixão Permitida a reprodução desde que citada a fonte, conforme Lei 9.610, de 19 de Fevereiro

Leia mais

Direitos reservados Domingos Sávio Rodrigues Alves Uso gratuito, permitido sob a licença Creative Commons 1

Direitos reservados Domingos Sávio Rodrigues Alves Uso gratuito, permitido sob a licença Creative Commons 1 1 O caminho da harmonia. Colossenses 3 e 4 Col 3:1-3 Introdução: Portanto, já que vocês ressuscitaram com Cristo, procurem as coisas que são do alto, onde Cristo está assentado à direita de Deus. Mantenham

Leia mais

Fraternidade Espírita Lar de Luz - FELLUZ

Fraternidade Espírita Lar de Luz - FELLUZ PROGRAMAÇÃO JANEIRO 2008 07 10 14 17 21 24 28 31 20:30 21:30 ANO NOVO: COMPROMISSOS E IDEALIZAÇÕES PARA O ANO QUE SE INICIA Salim 20:30 21:30 MEDIUNIDADE COM JESUS Regina Bedeschi 20:30 21:30 O HOMEM NO

Leia mais

Curso OAM Turma 6 Módulo 2 1º Semestre 2015. LEI DIVINA ou NATURAL e LEI DE ADORAÇÃO

Curso OAM Turma 6 Módulo 2 1º Semestre 2015. LEI DIVINA ou NATURAL e LEI DE ADORAÇÃO Curso OAM Turma 6 Módulo 2 1º Semestre 2015 LEI DIVINA ou NATURAL e LEI DE ADORAÇÃO José Aparecido 18.03.2015 CURSO DOUTRINARIO OAM Turma 6 Módulo 2 1º Semestre 2015 Aulas Curso Doutrinário OAM Turma 6

Leia mais

GRUPO ESPÍRITA SEARA DO MESTRE Adriana Pizzuti Apresentação disponível em www.searadomestre.com.br

GRUPO ESPÍRITA SEARA DO MESTRE Adriana Pizzuti Apresentação disponível em www.searadomestre.com.br GRUPO ESPÍRITA SEARA DO MESTRE Adriana Pizzuti Apresentação disponível em www.searadomestre.com.br Hydesville- Março 1848 Fenômenos de Hydesville França 1855 Mesas girantes Allan Kardec Doutrina Espírita

Leia mais

COMO NOS LIBERTARMOS??

COMO NOS LIBERTARMOS?? COMO NOS LIBERTARMOS?? 1 / 9 O Espiritismo veio ensinar o processo de libertação. O modo de se libertar de todas as servidões inferiores. Suely Caldas Schubert - /Desobsessão Eu sou a porta. A verdade

Leia mais

Seguindo a Verdade em Amor Gálatas 5:22-26 Introdução:

Seguindo a Verdade em Amor Gálatas 5:22-26 Introdução: Seguindo a Verdade em Amor Gálatas 5:22-26 Introdução: Observações Preliminares: Fruto do Espírito aparece no singular porque na visão de Paulo ele é conjunto de qualidade morais que caracterizam o cristão.

Leia mais

MENSAGEM Produzido e Realizado por Rev. Onofre Machado Ramos

MENSAGEM Produzido e Realizado por Rev. Onofre Machado Ramos MENSAGEM Produzido e Realizado por Rev. Onofre Machado Ramos Leitura 1 Timóteo 2.1-7 I Primeira a Timóteo dois De 1 a 7 se lê São Paulo exortando que Se pratique a oração A súplica, a intercessão Além

Leia mais

Louvar a Deus. Dar a Deus o que é de Deus, e a César o que é de César. Nº 35A 29º Domingo do Tempo Comum - 19.10.2014

Louvar a Deus. Dar a Deus o que é de Deus, e a César o que é de César. Nº 35A 29º Domingo do Tempo Comum - 19.10.2014 Nº 35A 29º Domingo do Tempo Comum - 19.10.2014 Louvar a Deus 1. Dar a Deus o que é de Deus, e a César o que é de César Tu és Amor. Tu és Trindade. Tu és Sabedoria. Tu és segurança. Tu és alegria e paz.

Leia mais

Item 19 - Benéficos pagos com a ingratidão

Item 19 - Benéficos pagos com a ingratidão O Evangelho Segundo o Espiritismo Cap. XIII - Não saiba a vossa mão esquerda o que dê a vossa mão direita Item 19 - Benéficos pagos com a ingratidão GEDHE 02/04/16 Claudio C. Conti www.ccconti.com ESE

Leia mais

Declaração Universal dos Direitos Humanos

Declaração Universal dos Direitos Humanos Declaração Universal dos Direitos Humanos Preâmbulo Considerando que o reconhecimento da dignidade inerente a todos os membros da família humana e de seus Direitos iguais e inalienáveis é o fundamento

Leia mais

CRONOGRAMA PALESTRAS 2016

CRONOGRAMA PALESTRAS 2016 ª ª Sáb Tema O primeiro passo - Palavras de vida Eterna, Lição 0 O que me faz buscar uma casa Espirita ª ª Sáb Tema 4 CARNAVAL Caminho, Verdade e Vida, Lição 4 Regra Áurea CARNAVAL CINZAS Palavras de Vida

Leia mais

Participar de Conselhos

Participar de Conselhos Como identificar os membros necessitados e ajudá-los a progredir Participar de Conselhos SELF-RELIANCE SERVICES/PEF Nos conselhos, os líderes se reúnem sob a direção das autoridades presidentes para discutir

Leia mais

CRUZEIRINHO DO MESTRE IRINEU

CRUZEIRINHO DO MESTRE IRINEU CRUZEIRINHO DO MESTRE IRINEU 1 2 1. Dou Viva a Deus Nas Alturas waltz Dou viva a Deus nas alturas E a Virgem Mãe nosso amor Viva todo Ser Divino E Jesus Cristo Redentor Eu peço a Deus nas alturas Para

Leia mais

Jesus ensinou seus discípulos a servir

Jesus ensinou seus discípulos a servir Jesus ensinou seus discípulos a servir Mateus 20:25-28 Jesus os chamou e disse: Vocês sabem que os governantes das nações as dominam, e as pessoas importantes exercem poder sobre elas. Não será assim entre

Leia mais

Curso de. Direito. Núcleo de Prática Jurídica. Direito de Família. www.faesa.br

Curso de. Direito. Núcleo de Prática Jurídica. Direito de Família. www.faesa.br Curso de Direito Núcleo de Prática Jurídica Direito de Família www.faesa.br mportante: Contatos de Cartórios em Vitória Cartório Sarlo: Av. Nossa Senhora da Penha, 549, Ed. Wilma, Santa Lúcia, Vitória-ES.

Leia mais

Doutrina Espírita ESDE

Doutrina Espírita ESDE Federação Espírita Brasileira Orientação ao Estudo Sistematizado da Doutrina Espírita ESDE Organização e Coordenação: Carlos Campetti Colaboradores: Iracema Fernandes, Maria do Socorro Sousa Rodrigues,

Leia mais

Estrutura Pedagógica da Escola de Evangelização Espírita Infanto- Juvenil

Estrutura Pedagógica da Escola de Evangelização Espírita Infanto- Juvenil Plano Curricular Federação Espírita Brasileira Estrutura Pedagógica da Escola de Evangelização Espírita Infanto- Juvenil Maternal 3 e 4 anos Jardim 5 e 6 anos Infância 1º ciclo 7 e 8 anos Infância 2º ciclo

Leia mais

LIÇÃO 7 Da Pluralidade dos Mundos Habitados. 2010 United States Spiritist Council

LIÇÃO 7 Da Pluralidade dos Mundos Habitados. 2010 United States Spiritist Council LIÇÃO 7 Da Pluralidade dos Mundos Habitados 2010 United States Spiritist Council Existência*de*Deus! Existência dos espíritos e sua sobrevivência após a morte* Reencarnação* Pluralidade dos mundos habitados*

Leia mais

DATA LEI TEMA/AULA HORÁRIO EXTRAS HORÁRIO MÚSICA HORÁRIO TEATRO HORÁRIO

DATA LEI TEMA/AULA HORÁRIO EXTRAS HORÁRIO MÚSICA HORÁRIO TEATRO HORÁRIO CEJMJ - Centro Espirita Jesus Maria e Jose DI - Departamento de Infância - CANTINHO DOS GIRASSOIS Planejamento de atividades - - 2006 Classe: Jardim Evangelizadores: Silvia e Sandra DATA LEI TEMA/AULA

Leia mais

A PÁSCOA 2016 = 7-10/04. UM SÓ POVO Efésios 2: 16-18

A PÁSCOA 2016 = 7-10/04. UM SÓ POVO Efésios 2: 16-18 A PÁSCOA 2016 = 7-10/04 UM SÓ POVO Efésios 2: 16-18 A Páscoa A Festa do Pão Ázimo 1 Coríntios 5:6-8 Não é boa a vossa jactância (orgulho). Não sabeis que um pouco de fermento faz levedar toda a massa?

Leia mais

Impositivo da Renovação

Impositivo da Renovação FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Livro III Ensinos e Parábolas de Jesus Parte 2 Módulo II Ensinos Diretos de Jesus Impositivo da Renovação Roteiro 5 Objetivo Explicar,

Leia mais

LIVROS DA ESCOLA PARA A FORMAÇÃO DE EVANGELIZADORES DA INFÂNCIA

LIVROS DA ESCOLA PARA A FORMAÇÃO DE EVANGELIZADORES DA INFÂNCIA 1 LIVROS DA ESCOLA PARA A FORMAÇÃO DE EVANGELIZADORES DA INFÂNCIA CRIANÇAS DE 0 a 5 anos CRIANÇAS DE 6 a 11 anos 2 História de Joaquim Joaquim, criança rebelde e agressiva. Joaquim recebe ensinamentos

Leia mais

LEI DE JUSTIÇA, AMOR E CARIDADE

LEI DE JUSTIÇA, AMOR E CARIDADE CAPÍTULO 11 LEI DE JUSTIÇA, AMOR E CARIDADE Justiça e direitos naturais Direito de propriedade. Roubo Caridade e amor ao próximo Amor maternal e filial JUSTIÇA E DIREITOS NATURAIS 873 O sentimento de justiça

Leia mais

ROTEIRO 23. FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Programa Filosofia e Ciência Espíritas

ROTEIRO 23. FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Programa Filosofia e Ciência Espíritas ROTEIRO 23 FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Programa Filosofia e Ciência Espíritas Objetivos Esclarecer por que a aceitação da influência espiritual comprova a continuidade

Leia mais

Há... Mas quem sou eu senão uma formiguinha das menores, que anda pela terra cumprindo sua obrigação.

Há... Mas quem sou eu senão uma formiguinha das menores, que anda pela terra cumprindo sua obrigação. Há... Mas quem sou eu senão uma formiguinha das menores, que anda pela terra cumprindo sua obrigação. Apostila ESTEM - Programa 2 Apostila COEM 29ª S. Teórica vl.2 Objetivo: Apresentar a necessidade do

Leia mais

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM 1) Oração Quarta-feira da 5ª Semana da Quaresma Ó Deus de

Leia mais

EU VIM PARA SERVIR? Autor: Tiago Ferro Pavan

EU VIM PARA SERVIR? Autor: Tiago Ferro Pavan EU VIM PARA SERVIR? Autor: Tiago Ferro Pavan (Entra um jovem em cena e se depara com um cartaz da campanha da fraternidade (2015). O jovem lê o lema em voz alta): JOVEM: (Lendo) Eu vim para servir! JOVEM:

Leia mais

ESTUDO REFLEXIVO- SISTÊMICO DAS OBRAS DE ALLAN KARDEC E DO EVANGELHO DE JESUS. www.espiritizar.com.br

ESTUDO REFLEXIVO- SISTÊMICO DAS OBRAS DE ALLAN KARDEC E DO EVANGELHO DE JESUS. www.espiritizar.com.br ESTUDO REFLEXIVO- SISTÊMICO DAS OBRAS DE ALLAN KARDEC E DO EVANGELHO DE JESUS MÓDULO 10 O SIGNIFICADO DAS LEIS DE DIVINAS NAS RELAÇÕES SOCIAIS A TRANSFORMAÇÃO MORAL NA FAMÍLIA 2ª. parte 9º. ENCONTRO A

Leia mais

CLAYTON LEVY ESPÍRITOS DIVERSOS DIRETRIZES ESPÍRITAS. 4 a EDIÇÃO

CLAYTON LEVY ESPÍRITOS DIVERSOS DIRETRIZES ESPÍRITAS. 4 a EDIÇÃO CLAYTON LEVY ESPÍRITOS DIVERSOS DIRETRIZES ESPÍRITAS 4 a EDIÇÃO CAMPINAS SP 2007 Sumário Mensagem de Bezerra...XI Apresentação...XIII Capítulo I Diretrizes Doutrinárias O papel do Espiritismo...3 Caráter

Leia mais

Encontro Fraterno Auta de Souza

Encontro Fraterno Auta de Souza Encontro Fraterno Auta de Souza Em matéria de conhecimento, onde poderemos localizar a maior necessidade do homem? Em matéria de conhecimento, onde poderemos localizar a maior necessidade do homem? Como

Leia mais

Lucas: Marcos: o salvador do mundo. o servo sofredor. Mateus: João. o rei prometido. segunda-feira, 10 de setembro de 12

Lucas: Marcos: o salvador do mundo. o servo sofredor. Mateus: João. o rei prometido. segunda-feira, 10 de setembro de 12 Lucas: o salvador do mundo Marcos: o servo sofredor João Mateus: o rei prometido Mateus Marcos Lucas Evangelhos Sinóticos João 90% de material exclusivo O que João omite e que aparece nos evangelhos sinóticos

Leia mais

CELEBRAÇÃO DO MATRIMÓNIO

CELEBRAÇÃO DO MATRIMÓNIO CELEBRAÇÃO DO MATRIMÓNIO Assinatura do Registo A assinatura do Registo será colocada na Liturgia, conforme prática local ou critério do Oficiante. Celebração da Santa Ceia No caso de ser pedida a Celebração

Leia mais

Não devemos ser levados a crer que as Disciplinas são para os gigantes espirituais e, por isso, estejam além de nosso alcance; ou para os

Não devemos ser levados a crer que as Disciplinas são para os gigantes espirituais e, por isso, estejam além de nosso alcance; ou para os Não devemos ser levados a crer que as Disciplinas são para os gigantes espirituais e, por isso, estejam além de nosso alcance; ou para os contemplativos que devotam todo o tempo à oração e à meditação.

Leia mais

Edificando o casamento dos sonhos

Edificando o casamento dos sonhos Edificando o casamento dos sonhos Formando a identidade do Casal Módulo 1 - Construção Meditando Genesis - 2.24 Eclesiastes 4.12 Genesis - 2.24 Por isso, deixa o homem pai e mãe e se une à sua mulher,

Leia mais

Adoração Eucarística. André Batista. texto ser distribuído pela assembleia). Bendiz, ó minha alma, o SENHOR, e todo o meu ser louve o seu nome santo.

Adoração Eucarística. André Batista. texto ser distribuído pela assembleia). Bendiz, ó minha alma, o SENHOR, e todo o meu ser louve o seu nome santo. Adoração Eucarística Subsídios Pastorais www.fatima.pt/documentacao André Batista BATISTA, André Adoração Eucarística. Em VAZ, Carla Abreu, coord. Envolvidos no amor de Deus pelo mundo: Itinerário Temático

Leia mais

Palestra Virtual. Tema: O Programa do Senhor. Palestrante: Oswaldo Cruz. Promovida pelo IRC-Espiritismo http://www.irc-espiritismo.org.

Palestra Virtual. Tema: O Programa do Senhor. Palestrante: Oswaldo Cruz. Promovida pelo IRC-Espiritismo http://www.irc-espiritismo.org. Palestra Virtual Promovida pelo http://www.irc-espiritismo.org.br Tema: O Programa do Senhor Palestrante: Oswaldo Cruz Rio de Janeiro 22/12/2000 Organizadores da palestra: Moderador: [HELENA] (nick: [Moderador])

Leia mais

EMPREENDENDO NA CRISE. Thiago Oliveira

EMPREENDENDO NA CRISE. Thiago Oliveira EMPREENDENDO NA CRISE Thiago Oliveira 10 dicas para empreender na crise OPORTUNIDADE AFASTAR-SE DO PESSIMISMO E DE PESSIMISTAS PRATICAR NOSSOS IDEAIS LIDERANÇA MUDAR A MENTALIDADE BUSCAR MELHORIAS REIVENTAR-SE

Leia mais

O Jesus da Bíblia Ele não está mais na cruz 2014 de Jair Alves 1 Edição/ 2014 Todos os direitos reservados por: Jair Alves de Sousa

O Jesus da Bíblia Ele não está mais na cruz 2014 de Jair Alves 1 Edição/ 2014 Todos os direitos reservados por: Jair Alves de Sousa O Jesus da Bíblia Ele não está mais na cruz 2014 de Jair Alves 1 Edição/ 2014 Todos os direitos reservados por: Jair Alves de Sousa Nenhuma parte desta publicação poderá ser utilizada ou reproduzida -

Leia mais

Festa Sagrada Família

Festa Sagrada Família Festa Sagrada Família Homilia para a Família Salesiana (P. J. Rocha Monteiro) Sagrada Família de Jesus, Maria e José 1. No Domingo, dentro da oitava do Natal, celebra-se sempre a festa da Sagrada Família.

Leia mais

PROJETO EDUCARE. (Educação, Amor e. Reconhecimento)

PROJETO EDUCARE. (Educação, Amor e. Reconhecimento) EDUCAÇÃO DA VIDA PROJETO EDUCARE (Educação, Amor e Reconhecimento) DESEJOS FUNDAMENTAIS DO SER HUMANO EDUCAÇÃO AMOR RECONHECIMENTO EDUCAÇÃO *Ser elogiado AMOR *Ser amado *Ser livre RECONHECIMENTO *Ser

Leia mais

FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Livro IV Espiritismo, o Consolador Prometido por Jesus Módulo IV A humanidade

FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Livro IV Espiritismo, o Consolador Prometido por Jesus Módulo IV A humanidade FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Livro IV Espiritismo, o Consolador Prometido por Jesus Módulo IV A humanidade regenerada Citar as principais características dos bons

Leia mais

O QUE É SER ESPÍRITA?

O QUE É SER ESPÍRITA? Suzane Câmara O QUE É SER ESPÍRITA? pessoa vinculada ao Espiritismo. os espíritas "mexem" com os mortos outros temem, outros permanecem indiferentes ir ao Centro, tomar passe, ouvir ou fazer palestras,

Leia mais

ESCALA DE PALESTRAS / 2012 REUNIÕES PÚBLICAS: DOMINGOS / INICIO: 10H00MIN.

ESCALA DE PALESTRAS / 2012 REUNIÕES PÚBLICAS: DOMINGOS / INICIO: 10H00MIN. CENTRO ESPÍRITA FRANCISCO DE ASSIS - CEFA ESCALA DE PALESTRAS / 2012 REUNIÕES PÚBLICAS: DOMINGOS / INICIO: 10H00MIN. DIA TEMA CONTEUDO EXPOSITOR 01/01/2012 O HOMEM DE BEM Evangelho Seg. Espíritismo 08/01/2012

Leia mais

Como você descreveria uma pessoa piedosa, um santo, um homem de Deus?

Como você descreveria uma pessoa piedosa, um santo, um homem de Deus? Como você descreveria uma pessoa piedosa, um santo, um homem de Deus? C.S. Lewis Peso de Glória Se você perguntasse a vinte homens íntegros dos nossos dias qual acreditam ser a maior das virtudes, dezenove

Leia mais

Programação reencarnatória

Programação reencarnatória Programação reencarnatória UM ENFOQUE EM PACIENTE DIABÉTICO TIPO I Elaboração: www.searadomestre.com.br O LIVRO DOS ESPÍRITOS 258. No estado errante, e antes de começar nova existência corporal, o Espírito

Leia mais

O fascínio por histórias

O fascínio por histórias O fascínio por histórias Histórias que Jesus contou... Significado de Parábola: s.f. Comparação desenvolvida em pequeno conto, no qual se encerra uma verdade, um ensinamento. Trata-se de uma história curta,

Leia mais

VIA SACRA MEDITADA PELAS FAMÍLIAS REFUGIADAS DA SÍRIA. D. Samir Nassar, Arcebispo de Damasco, Síria COMISSÃO EPISCOPAL PARA A FAMÍLIA NA SÍRIA

VIA SACRA MEDITADA PELAS FAMÍLIAS REFUGIADAS DA SÍRIA. D. Samir Nassar, Arcebispo de Damasco, Síria COMISSÃO EPISCOPAL PARA A FAMÍLIA NA SÍRIA VIA SACRA MEDITADA PELAS FAMÍLIAS REFUGIADAS DA SÍRIA COMISSÃO EPISCOPAL PARA A FAMÍLIA NA SÍRIA D. Samir Nassar, Arcebispo de Damasco, Síria Felizes os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque

Leia mais

Nº 35 C Domingo XXX do Tempo Comum

Nº 35 C Domingo XXX do Tempo Comum Nº 35 C Domingo XXX do Tempo Comum-27.10.13 Se eu for como o fariseu, rezo só a falar em mim: EU...EU...EU... Eu, Senhor, sou o melhor de todos. Eu não sou mentiroso, como os meus colegas. Eu digo bom-dia

Leia mais

Jesus e a Sua Mensagem de Saúde. Como criador do Universo, Ele sabe o que é melhor para nós

Jesus e a Sua Mensagem de Saúde. Como criador do Universo, Ele sabe o que é melhor para nós Jesus e a Sua Mensagem de Saúde Como criador do Universo, Ele sabe o que é melhor para nós Agosto de 2008 2 No Princípio, Jesus criou o Céu e a Terra (João 1:1-3, 10). Jesus criou os animais para servir

Leia mais

Salvador Dali - Geopoliticus Child Watching the Birth Of A New Man - 1940

Salvador Dali - Geopoliticus Child Watching the Birth Of A New Man - 1940 Autor: André Martinez REFLEXÕES ESPÍRITAS: O Homem no Mundo. Salvador Dali - Geopoliticus Child Watching the Birth Of A New Man - 1940 Capítulo 17 de "O Evangelho Segundo o Espiritismo" de Allan Kardec

Leia mais

PROJETO EDUCAÇÃO DO ESPÍRITO CURSO DE ORIENTAÇÃO E EDUCAÇÃO DOS PAIS

PROJETO EDUCAÇÃO DO ESPÍRITO CURSO DE ORIENTAÇÃO E EDUCAÇÃO DOS PAIS PROJETO EDUCAÇÃO DO ESPÍRITO CURSO DE ORIENTAÇÃO E EDUCAÇÃO DOS PAIS Marcus De Mario 2014 CONTATO COM MARCUS DE MARIO E-mail: marcusdemario@gmail.com Telefones: (21) 3381-1429 / 99397-1688 Site: www.marcusdemario.com.br

Leia mais

Questionário de avaliação diagnóstica / Preliminary questionnaire

Questionário de avaliação diagnóstica / Preliminary questionnaire Este questionário foi aplicado durante o mês de Outubro a 105 alunos do 7º e 8º ano e pretende avaliar o nível de conhecimento que os alunos têm sobre Direitos da Criança. This questionnaire has been applied

Leia mais

CELEBRAÇÃO DO AMOR Paróquia São Pedro e São Paulo - Toledo PR

CELEBRAÇÃO DO AMOR Paróquia São Pedro e São Paulo - Toledo PR CELEBRAÇÃO DO AMOR Paróquia São Pedro e São Paulo - Toledo PR O que Deus uniu o homem não separe! ACOLHIDA Comentarista: Estamos reunidos para celebrar o Amor. Do amor desses dois jovens. N e N vai nascer

Leia mais

Aula 7. Qualidades Morais do Passista 1 / 8

Aula 7. Qualidades Morais do Passista 1 / 8 CURSO PASSE 7 do Passista EDITORA 1 1 / 8 Conduta... O médium passista necessitará vigilância no seu campo de ação, porquanto de sua higiene espiritual resultará o reflexo benfasejo naqueles que se proponha

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº..., DE 2008. (DO SR. DEPUTADO MANATO)

PROJETO DE LEI Nº..., DE 2008. (DO SR. DEPUTADO MANATO) PROJETO DE LEI Nº..., DE 2008. (DO SR. DEPUTADO MANATO) Estabelece a obrigatoriedade do plantio de árvores para os casais que quiserem casar ou divorciar, para os compradores de veículos zero-quilômetro

Leia mais

EQUIPAS DE JOVENS DE NOSSA SENHORA O PAPEL DO CASAL ASSISTENTE

EQUIPAS DE JOVENS DE NOSSA SENHORA O PAPEL DO CASAL ASSISTENTE EQUIPAS DE JOVENS DE NOSSA SENHORA O PAPEL DO CASAL ASSISTENTE A experiência de um casal cristão que acompanha a equipa traz aos seus membros uma riqueza complementar à que caracteriza a presença do padre.

Leia mais

Fraternidade Espírita Lar de Luz - FELLUZ

Fraternidade Espírita Lar de Luz - FELLUZ PROGRAMAÇÃO JANEIRO 2011 () 03 Jan 20:30 21:30 REFORMA ÍNTIMA SEM MARTÍRIO Valdir 3879-0355 Bruno 10 Jan 20:30 21:30 MEDIUNIDADE Henrique 32737307 94333335 Alexandre 17 Jan 20:30 21:30 CULTO CRISTÃO NO

Leia mais

Palestra Virtual. Promovida pelo IRC-Espiritismo http://www.irc-espiritismo.org.br. Tema: Não vim trazer a paz, mas a divisão.

Palestra Virtual. Promovida pelo IRC-Espiritismo http://www.irc-espiritismo.org.br. Tema: Não vim trazer a paz, mas a divisão. Palestra Virtual Promovida pelo http://www.irc-espiritismo.org.br Tema: Não vim trazer a paz, mas a divisão. Palestrante: Lúcia Moreira Rio de Janeiro 30/10/1998 Organizadores da palestra: Moderador: "Luno"

Leia mais

Todas as crianças, tenham ou não deficiências, têm direito a educação. enhuma criança deve ser considerada ineducável.

Todas as crianças, tenham ou não deficiências, têm direito a educação. enhuma criança deve ser considerada ineducável. TRECHOS DA PALESTRA DE MARIA AMELIA VAMPRÉ XAVIER, DA SEADS E DA FEDERAÇÃO ACIO AL DAS APAES, O ROTARY CLUBE-AEROPORTO, EM 3 DE OVEMBRO DE 2009 SOBRE O TEMA: A SITUAÇÃO DAS CRIA ÇAS O MU DO E SEU DIREITO

Leia mais

NOME DO CURSO ORAR É AÇÃO EBA. Nome do professor

NOME DO CURSO ORAR É AÇÃO EBA. Nome do professor ORAR É AÇÃO EBA Aprendendo a ORAR com Paulo Ef. 1:15-19. Por isso também eu, tendo ouvido da fé que há entre vós no Senhor Jesus e o amor para com todos os santos, não cesso de dar graças por vós, fazendo

Leia mais

Deus espera algo de nós

Deus espera algo de nós Deus espera algo de nós 2) Compartilhar o Evangelho deve se tornar um estilo de vida de todo cristão. Deus planejou que cada um de nós, vivendo seu dia-a-dia, fosse uma testemunha de Jesus. Mas o diabo,

Leia mais

Declaração Universal dos Direitos Humanos (1948)

Declaração Universal dos Direitos Humanos (1948) Declaração Universal dos Direitos Humanos (1948) PREÂMBULO Considerando que o reconhecimento da dignidade inerente a todos os membros da família humana e dos seus direitos iguais e inalienáveis constitui

Leia mais

ESCOLA DE MISSÕES FORMAÇAO MINISTERIAL TENDA (FMT)

ESCOLA DE MISSÕES FORMAÇAO MINISTERIAL TENDA (FMT) ESCOLA DE MISSÕES FORMAÇAO MINISTERIAL TENDA (FMT) A FMT-Escola oferece este Curso para aqueles que tem um chamado para a obra de missões, mas que também queiram servir na igreja local. O CURSO A) CURSO

Leia mais

Módulo 6: Desenho Industrial

Módulo 6: Desenho Industrial Nota: Este módulo requer cerca de 2 horas de estudo. Você encontrará espaços convenientes para fazer os intervalos de estudo após cada seção principal. Módulo 6: Desenho Industrial Objetivos Ao final deste

Leia mais

O Centro Espírita e seus Trabalhadores

O Centro Espírita e seus Trabalhadores FidelidadESPÍRITA Abril 2007 O Centro Espírita e seus Trabalhadores por Therezinha Oliveira 42 Uma publicação do Centro de Estudos Espíritas Nosso Lar Campinas/SP Abril 2007 FidelidadESPÍRITA Toda religião

Leia mais

PRIMEIRA IGREJA BATISTA EM PORTO ALEGRE REGIMENTO INTERNO DE CASAMENTOS

PRIMEIRA IGREJA BATISTA EM PORTO ALEGRE REGIMENTO INTERNO DE CASAMENTOS PRIMEIRA IGREJA BATISTA EM PORTO ALEGRE REGIMENTO INTERNO DE CASAMENTOS Aprovado pela Assembleia Geral de Membros nº 11998 em 30.08.1981 A Primeira Igreja Batista em Porto Alegre, no intuito de oferecer

Leia mais

ESTUDO SISTEMATIZADO DA DOUTRINA ESPÍRITA. Por: FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA

ESTUDO SISTEMATIZADO DA DOUTRINA ESPÍRITA. Por: FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA ESTUDO SISTEMATIZADO DA DOUTRINA ESPÍRITA Por: FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA HISTÓRICO Campanha Comece pelo começo Em nível local. USE União das Sociedades Espíritas do Estado de São Paulo. Mensagem Mediúnica

Leia mais

REFLEXÕES ESPÍRITAS - Os sãos não precisam de médico.

REFLEXÕES ESPÍRITAS - Os sãos não precisam de médico. Autor: André Martinez REFLEXÕES ESPÍRITAS - Os sãos não precisam de médico. Tema: Capítulo XXIV de O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO de Allan Kardec A candeia debaixo do alqueire itens 11 e 12 OS SÃOS

Leia mais

Evangelho. Modéstia / A oração O Pai Nosso Mateus: 6:1-5 / 7:7-11

Evangelho. Modéstia / A oração O Pai Nosso Mateus: 6:1-5 / 7:7-11 Evangelho Modéstia / A oração O Pai Nosso Mateus: 6:1-5 / 7:7-11 Mateus 6 1 GUARDAI-VOS de fazer a vossa esmola diante dos homens, para serdes vistos por eles; aliás, não tereis galardão junto de vosso

Leia mais

Tema do Projeto Educativo: Quero ser grande e feliz

Tema do Projeto Educativo: Quero ser grande e feliz Tema do Projeto Educativo: Quero ser grande e feliz A primeira tarefa da educação é ensinar a ver É através dos olhos que as crianças tomam contacto com a beleza e o fascínio do mundo Os olhos têm de ser

Leia mais

A utopia platônica. Perspectiva política da alegoria da caverna: a sofocracia. Educação e política: as três classes

A utopia platônica. Perspectiva política da alegoria da caverna: a sofocracia. Educação e política: as três classes Ideias políticas Platão Pp. 311-312 A utopia platônica Perspectiva política da alegoria da caverna: a sofocracia Educação e política: as três classes A utopia platônica é elaborada na época da decadência,

Leia mais