Sistema de Registro Eletrônico de Saúde : a Experiência do Hospital Moinhos de Vento. Hospital Moinhos de Vento

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sistema de Registro Eletrônico de Saúde : a Experiência do Hospital Moinhos de Vento. Hospital Moinhos de Vento"

Transcrição

1 Sistema de Registro Eletrônico de Saúde : a Experiência do Hospital Moinhos de Vento Dra. Sandra Abrantes Krug Seabra Coordenadora da Comissão de Prontuários Hospital Moinhos de Vento Porto Alegre RS Setembro 2005

2 Sistema de Registro Eletrônico de Saúde: a experiência do Hospital Moinhos de Vento Introdução Metodologia Resultados obtidos Conclusão

3 Perfil do Hospital Moinhos de Vento Sociedade civil sem fins lucrativos Acreditado pela Joint Comission International em dezembro de 2002 Ênfase nas áreas de Cardiologia, Oncologia, Traumato-Ortopedia e Neurologia 313 leitos para internações clínicas, cirúrgicas, obstétricas e pediátricas 47 leitos de Unidades de Tratamento Intensivo colaboradores diretos médicos credenciados m² de área construída ( m2 em 2004) m² de área verde nativa

4 Perfil 2004 do Hospital Moinhos de Vento procedimentos cirúrgicos partos 92,4% de Índice de Satisfação clientes em diagnóstico

5

6

7 Instituto de Educação e Pesquisa E Centro Clínico Ramiro Hall Centro Clínico Tiradentes Centro Clínico Tiradentes Espaço de Saúde e Bem-Estar

8 Áreas Sociais Núcleo Mama POA Entidades Educacionais Restinga Morro da Cruz Ilha dos Marinheiros

9 METODOLOGIA

10 Visão Geral do Sistema 03 de dezembro de 98 Agendamento Internação Qualificada Apoio à Decisão Dados Clínicos Prescrição -médica -assistencial Agenda do Paciente Checagem Evolução do Paciente Altas Transferências requisição marcação débitos requisição solicitação resultados fechamento Produção Laboratórios/Endo/Hemo Financeiro - SAP Farmácia

11 Automação Clínica Hospital Moinhos de Vento Requisitos (dezembro / 98) Instrumento de apoio da assistência integral Integração de toda a informação da pessoa: texto, imagens, sinais Conectividade com os parceiros Suporte à decisão Aderência a padrões Integração com área administrativa e financeira

12 Automação Clínica Hospital Moinhos de Vento Requisitos (dezembro / 98) Alta Disponibilidade Confidencialidade e privacidade da informação Segurança dos dados Arquitetura aberta Rede (TCPIP) Internet /Intranet

13 Linha do Tempo PEP Prescrição Médica 1998 Aprazamento Quantificação Prescrição Enfermagem 1999 Sumário de Alta 2000 Prescrição Nutrição Prescrição Farmacêutica Decisão Acreditação Campanha Registros - Auditoria Prontuário Módulo mama Módulo Ambulatorial Integração do PEP Sumário de Internação - Lista de problemas -Alergias -Sumário de Atendimentos... Boletim de Emergência Comissão Prontuário

14 O início Equipe Interdisciplinar (médicos, enfermeiras, nutricionista, analistas de sistemas, financeiro, suprimentos ) Estudo dos processos pelos usuários e interfaces ( troca de informação) Identificando os atores

15

16 Planejamento Comissão Prontuário Coordenador Sistemas Equipe Informática Padronização da Informação Levantamento das necessidades e discussão dos processos com grupos de usuários. Planejamento Definição Desenvolvimento

17 Desenvolvimento O conhecimento do do negócio está centrado na na equipe funcional do do Hospital, enquanto que o desenvolvimento é híbrido, em parceria com terceiros.

18 Estrutura Informática INFORMÁTICA Gerente SISTEMAS Coordenador SUPORTE Coordenador 5 Analistas 5 Analistas (T) (T) Programadores (T) (T) 1 DBA PEP PEP + Terceirizado Terceirizado Ambulatórios 2 Analistas 6 Programadores 2 Analistas 4 Técnicos (Help desk e Microinformática)

19 Ambulatórios Integração dos Sistemas Gestão RH Contabilidade PEP Sistema Integrado de Informação Novos Projetos Sistemas Apoio Patrimônio IEP SPAGI CONTRATOS INTERNET / INTRANET

20 Principais Fornecedores de TI Banco de Dados: Oracle Servidores corporativos: SUN Servidores Windows HP Micros: DELL Rede: 3 COM

21 Tecnologia Servidores corporativos: 16 Servidores Windows: 17 Estações de trabalho: Desktop DELL (650) Servidor de Banco de Dados: Equipamentos SUN com Sistema Operacional SUN Solaris Servidores de Arquivos e Correio Eletrônico: Equipamentos HM com Sistema Operacional Windows 2003 Banco de Dados: Oracle Linguagens de Programação: Forms/report oracle, Visual basic, Java

22 Educação Treinamento formal da equipe médico assistencial (médicos contratados, enfermeiros, nutricionistas, fisioterapeutas, farmacêuticos, técnicos de enfermagem) Treinamento do corpo clínico ( facilitadores nas Unidades, equipe, treinamento individual, credenciamento médico)

23 Educação Manual do Prontuário Cartas ao Corpo Clínico Campanha de Registros Médicos Artigos no Bisturí Reuniões com grupos de Especialidades Eventos Científicos

24

25

26

27

28 Implantação Piloto em áreas intensivas CTIA, CTINEO, CTIP Piloto com médicos do corpo clínico selecionados Implantação em todas as áreas

29

30 Resumindo...PDCA do Prontuário Eletrônico Action Ações corretivas sobre os sistema Plan Padronização da informação, levantamento de necessidades e desenvolvimento do sistema Avaliação do sistema Implantação do sistema (Treinamento e Educação) Check Do

31 Resultados

32 MAMA HMV Oncologia Cardiologia Endoscopia Diálise MAMA PoA Bem-estar Shopping PSF - PORTO SAÚDE PORTO SAÚDE

33 Registro Eletrônico em Saúde

34 PEP HMV setembro 2005 Ambulatorial Internação Consulta Evolução Plano de Tratamento Receituário Identificação Alergias Lista de Problemas Sumário de Exames Sumário de Atendim. ambulatoriais internações procedimentos AMB Sumário de Internação Boletim de Emergência Prescrição: médica enfermagem nutrição farmacêutica Descrição Cirúrgica Plano Educacional Sumário de Alta

35

36

37

38

39

40

41

42 Slide de um protocolo

43

44

45 Alimento Camarão

46

47 J12.9 PNEUMONIA VIRAL, NAO ESPECIFICADA

48

49

50

51

52

53

54 Dor abdominal

55 PEP Prontuário rio Eletrônico do Paciente

56 PEP Prontuário rio Eletrônico do Paciente ,

57 PEP Prontuário rio Eletrônico do Paciente DOR ABDOMINAL

58

59

60

61 PEP Prontuário rio Eletrônico do Paciente

62 PEP Prontuário Eletrônico do Paciente Sandra

63 PEP Prontuário Eletrônico do Paciente

64

65 PEP Prontuário rio Eletrônico do Paciente

66

67

68 PEP Prontuário rio Eletrônico do Paciente

69 PEP Prontuário rio Eletrônico do Paciente

70 PEP Prontuário Eletrônico do Paciente

71

72 PEP Prontuário rio Eletrônico do Paciente

73 Benefícios Acesso simultâneo Legibilidade Segurança dos dados Confidencialidade níveis de acesso Flexibilidade de layout Assistência à pesquisa Dados atualizados Comunicação da Informação

74 Médico: Vantagens do PEP Não precisa recomeçar a cada dia...

75 Setembro / 2005 Legibilidade da Prescrição Manual Percentual de itens ilegíveis 29% Itens que necessitam intervenção do farmacêutico

76 Interação Medicamentos X Alimentos

77 Itens prescritos eletronicamente X Número de Enfermeiros

78 Auditoria - Lista de Problemas

79 Auditoria - Relatório de Cirurgia

80 Carta ao médico - auditoria

81 Conclusão Fatores Críticos de Sucesso Comprometimento da Direção Metodologia de desenvolvimento dos sistemas clínicos participativa Treinamento da equipe assistencial, facilitadores e corpo clínico Apoio permanente ao Corpo Clínico Administração das expectativas Esforço basal constante com reforços periódicos

82

83

84 Obrigada pela atenção (51)

85 PEP e Resol Integridade da Informação e qualidade do serviço conforme norma ISO&IEC Copia de Segurança cada 24h, recomendações da norma ISO&IEC 17799, documentação do processo, cópias em local distante, 3 cópias para aplicações criticas, protecções físicas adequadas (contra pessoal não autorizado), testes periódicos de restauração. Banco de Dados: compartilhamento de dados, independência dos dados e programas, controle de estrutura física e lógica, SQL, funções de auditoria e recuperação dos dados. Privacidade e Confidencialidade: profissional entra pessoalmente com os dados, auditoria< termo de Confidencialidade e não divulgação para profissionais que tiverem acesso ao prontuário. Auditoria (log de eventos cfe ISOIEC 17799) : identificação dos usuários do sistema, datas e horários de log on e log off, identidade do terminal, registro das tentativas de acesso ao sistema e de outros eventos relevantes por 10 anos

Prontuário Eletrônico do Paciente

Prontuário Eletrônico do Paciente Prontuário Eletrônico do Paciente Estrutura Componentes Implementação Agenda O HU-USP em números A informática no HU-USP A estratégia HU-USP para o PEP O PEP HU-USP: Estrutura Componentes Implementação

Leia mais

Experiência na Construção do PEP no Hospital de Clínicas de Porto Alegre

Experiência na Construção do PEP no Hospital de Clínicas de Porto Alegre Experiência na Construção do PEP no Hospital de Clínicas de Porto Alegre Desafios em 1997 735 leitos / 140 consultórios ERP 5.000 profissionais Produção 1 milhão Chão prontuários de Fábrica Controle 2

Leia mais

O PEP como Instrumento de Otimização Clinica Marcos Sobral

O PEP como Instrumento de Otimização Clinica Marcos Sobral O PEP como Instrumento de Otimização Clinica Marcos Sobral São Paulo, 19 de setembro de 2005 Agenda Introdução Desafios MVPEP Formas de acessos Funcionalidades Formulários eletrônicos Índices clínicos

Leia mais

Objetivo Principal. Objetivos Secundários

Objetivo Principal. Objetivos Secundários Objetivo Principal O Personal Med Hospitalar foi resultado de um longo esforço de O&M em hospitais de vários portes e regiões do Brasil. O sistema foi concebido a partir do detalhamento de 176 processos

Leia mais

Tecnologia e-sus Sistema de Gestão e-sus Hospitalar

Tecnologia e-sus Sistema de Gestão e-sus Hospitalar e-sus Hospitalar Tecnologia e-sus Sistema de Gestão e-sus Hospitalar Tecnologia web desenvolvido em linguagem.net Banco de dados Oracle / SQL Server Workflow designer Gerador de relatórios Reporting Services

Leia mais

Experiência: REDUÇÃO DA TAXA DE CANCELAMENTO DE CIRURGIAS ATRAVÉS DA OTIMIZAÇÃO DO PROCESSO ASSISTENCIAL

Experiência: REDUÇÃO DA TAXA DE CANCELAMENTO DE CIRURGIAS ATRAVÉS DA OTIMIZAÇÃO DO PROCESSO ASSISTENCIAL Experiência: REDUÇÃO DA TAXA DE CANCELAMENTO DE CIRURGIAS ATRAVÉS DA OTIMIZAÇÃO DO PROCESSO ASSISTENCIAL Hospital de Clínicas de Porto Alegre Ministério da Educação Responsável: Sérgio Carlos Eduardo Pinto

Leia mais

Projetos desenvolvidos para o Hospital e Maternidade Municipal de Uberlândia e a o Hospital Escola de Uberlândia - UFU

Projetos desenvolvidos para o Hospital e Maternidade Municipal de Uberlândia e a o Hospital Escola de Uberlândia - UFU Projetos desenvolvidos para o Hospital e Maternidade Municipal de Uberlândia e a o Hospital Escola de Uberlândia - UFU AMBULATÓRIO Cadastro de paciente ( caso o paciente já tenha consultado no hospital

Leia mais

GSUS Sistema de Gestão Hospitalar e Ambulatorial do SUS

GSUS Sistema de Gestão Hospitalar e Ambulatorial do SUS GSUS Sistema de Gestão Hospitalar e Ambulatorial do SUS O sistema GSUS é uma aplicação WEB para gestão operacional da assistência de saúde executada a nível hospitalar ou ambulatorial, tendo como foco

Leia mais

Processos de Auditorias Internas para a Garantia da Qualidade e Segurança

Processos de Auditorias Internas para a Garantia da Qualidade e Segurança Processos de Auditorias Internas para a Garantia da Qualidade e Segurança Gestão Operacional Sistemas de Garantia da Qualidade Gestão da Estratégia Planejamento Estratégico Projetos Estratégicos Desdobramento

Leia mais

RESOLUÇÃO CFM Nº 1.638, DE 10 DE JULHO DE 2002

RESOLUÇÃO CFM Nº 1.638, DE 10 DE JULHO DE 2002 CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA RESOLUÇÃO CFM Nº 1.638, DE 10 DE JULHO DE 2002 Define prontuário médico e torna obrigatória a criação da Comissão de Revisão de Prontuários nas instituições de saúde. O CONSELHO

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 555 DE 30 DE NOVEMBRO DE 2011

RESOLUÇÃO Nº 555 DE 30 DE NOVEMBRO DE 2011 RESOLUÇÃO Nº 555 DE 30 DE NOVEMBRO DE 2011 Ementa: Regulamenta o registro, a guarda e o manuseio de informações resultantes da prática da assistência farmacêutica nos serviços de saúde. O Conselho Federal

Leia mais

Hospital de Clínicas de Porto Alegre

Hospital de Clínicas de Porto Alegre Hospital de Clínicas de Porto Alegre José Ricardo Guimarães Serviço de Cirurgia Geral Coordenador da Comissão de Prontuários Comitê Gestor do Projeto AGHU Hospital de Clínicas de Porto Alegre Hospital

Leia mais

LA TECNOLOGIA APLICADA A LA IDENTIFICACION DE PRODUCTOS Y PACIENTES

LA TECNOLOGIA APLICADA A LA IDENTIFICACION DE PRODUCTOS Y PACIENTES Princípios de Farmacologia Neonatal LA TECNOLOGIA APLICADA A LA IDENTIFICACION DE PRODUCTOS Y PACIENTES Farm. Daniel Panizzi Farm. Suhélen Caon Farmacêutica Shirley Frosi Keller (Brasil) Porto Alegre/RS

Leia mais

Módulo 8 Gerenciamento de Nível de Serviço

Módulo 8 Gerenciamento de Nível de Serviço Módulo 8 Gerenciamento de Nível de Serviço Módulo 8 Gerenciamento de Nível de Serviço Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitida a distribuição física ou eletrônica deste material sem a permissão

Leia mais

ANEXO I GRUPAMENTO DE GESTÃO TOTAL 07 07 00. 01 01 00 02 40h 7.010,96 7.010,96. 01 01 00 02 40h. 01 01 00 02 40h 7.010,96

ANEXO I GRUPAMENTO DE GESTÃO TOTAL 07 07 00. 01 01 00 02 40h 7.010,96 7.010,96. 01 01 00 02 40h. 01 01 00 02 40h 7.010,96 ANEXO I EDITAL N o 01/2014 ISGH/HMSC Seleção Pública de Provas e Títulos para provimento de cargos do Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar/Hospital e Maternidade do Sertão Central QUADRO DE CARGOS, HABILITAÇÃO

Leia mais

ANEXO II QUADRO DE ATRIBUIÇÕES, REQUISITOS E REMUNERAÇÃO

ANEXO II QUADRO DE ATRIBUIÇÕES, REQUISITOS E REMUNERAÇÃO ANEXO II QUADRO DE ATRIBUIÇÕES, REQUISITOS E REMUNERAÇÃO FUNÇÃO / REMUNERAÇÃO Médico Infectologista REQUISITO Medicina e Título de Especialista concedido pela Respectiva Sociedade de Classe ou Residência

Leia mais

LISTA TELEFÔNICA DO HCE LOCALIZAÇÃO DDD PABX RAMAL RITEX + RAMAL CENTRAL TELEFÔNICA

LISTA TELEFÔNICA DO HCE LOCALIZAÇÃO DDD PABX RAMAL RITEX + RAMAL CENTRAL TELEFÔNICA LISTA TELEFÔNICA DO HCE LOCALIZAÇÃO DDD PABX RAMAL RITEX + RAMAL CENTRAL TELEFÔNICA 21 3891 7000 816+Ramal DIREÇÃO Gabinete do Diretor 21 Tel. Direto 3860-6570 Gabinete do Diretor (FAX) 21 Tel. Direto

Leia mais

Sistema Gerenciador de Unidades de Saúde. Descritivo

Sistema Gerenciador de Unidades de Saúde. Descritivo Sistema Gerenciador de Unidades de Saúde Descritivo SIGUS Sistema Gerenciador de Unidades de Saúde Visando atender as demandas de informatização dos estabelecimentos das redes públicas de saúde, a Attiva

Leia mais

Introdução a Computação

Introdução a Computação Introdução a Computação Aula 03 Profissões de TI Prof. MSc. Edilberto Silva edilms@yahoo.com http:// Papéis... Um papel é uma definição abstrata de um conjunto de atividades executadas e dos respectivos

Leia mais

Aplicação de técnicas e cultura de Segurança em Instituições de Saúde

Aplicação de técnicas e cultura de Segurança em Instituições de Saúde Aplicação de técnicas e cultura de Segurança em Instituições de Saúde Arlen Feitosa Gerente de Segurança da Informação e Compliance Hospital Albert Einstein Agenda Saúde no Brasil Segurança da Informação

Leia mais

NORMA CONTROLE DO PARQUE DE INFORMÁTICA

NORMA CONTROLE DO PARQUE DE INFORMÁTICA CONTROLE DO PARQUE DE INFORMÁTICA Data: 17 de dezembro de 2009 Pág. 1 de 13 SUMÁRIO SUMÁRIO 2 1. INTRODUÇÃO 3 2. FINALIDADE 3 3. ÂMBITO DE APLICAÇÃO 3 4. PADRONIZAÇÃO DOS RECURSOS DE T.I. 4 5. AQUISIÇÃO

Leia mais

Nutrição e dietética:

Nutrição e dietética: O sistema permite o cadastro de vários almoxarifados, e controla os estoques separadamente de cada um, bem como o cadastro de grupos de estocagem, visando o agrupamento dos insumos estocáveis, classificados

Leia mais

TI e a Saúde em Campinas

TI e a Saúde em Campinas Informática de Municípios Associados S/A TI e a Saúde em Campinas Luciano Benato Junho de 2010 Agenda Apresentação IMA Informática de Municípios Associados S/A DIM SIGA Disque-Saúde Informática de Municípios

Leia mais

Sistemas de Informação Hospitalar: Presente e Futuro

Sistemas de Informação Hospitalar: Presente e Futuro Sistemas de Informação Hospitalar: Presente e Futuro Halley Johanston Unysis Corporation, EUA Revista Informédica, 1 (2): 5-9, 1993. A utilização da Informática na gestão hospitalar evoluiu, nos últimos

Leia mais

TOTVS Gestão Hospitalar Manual Ilustrado Prescrição Médica. 12.1.x. julho de 2015. Versão: 4.0

TOTVS Gestão Hospitalar Manual Ilustrado Prescrição Médica. 12.1.x. julho de 2015. Versão: 4.0 TOTVS Gestão Hospitalar Manual Ilustrado Prescrição Médica 12.1.x julho de 2015 Versão: 4.0 1 Sumário 1 Objetivo... 3 2 Prontuário Eletrônico do Paciente... 3 3 Prescrição Médica... 4 3.1 Nova Prescrição

Leia mais

Auditoria do Processo de Contas Hospitalares. Enfª Ms Cristiane Azevedo Supervisora da Auditoria Administrativa e de Enfermagem RAUF

Auditoria do Processo de Contas Hospitalares. Enfª Ms Cristiane Azevedo Supervisora da Auditoria Administrativa e de Enfermagem RAUF Auditoria do Processo de Contas Hospitalares Enfª Ms Cristiane Azevedo Supervisora da Auditoria Administrativa e de Enfermagem RAUF Declaração de potencial conflito de interesses Não possuo vínculo ou

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL DAS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS / 2014. Convênio Municipal Secretaria de Desenvolvimento Social

RELATÓRIO ANUAL DAS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS / 2014. Convênio Municipal Secretaria de Desenvolvimento Social RELATÓRIO ANUAL DAS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS / 2014 Convênio Municipal Secretaria de Desenvolvimento Social Entidade: Grupo de Pesquisa e Assistência ao Câncer Infantil Endereço: Rua Antônio Miguel Pereira

Leia mais

Aspectos do Prontuário Eletrônico. Lincoln de Assis Moura Jr., MSc, DIC, PhD lincoln.moura@zilics.com.br +55 11 8426-6276

Aspectos do Prontuário Eletrônico. Lincoln de Assis Moura Jr., MSc, DIC, PhD lincoln.moura@zilics.com.br +55 11 8426-6276 Aspectos do Prontuário Eletrônico Lincoln de Assis Moura Jr., MSc, DIC, PhD lincoln.moura@zilics.com.br +55 11 8426-6276 Sumário Complexidade da Informação em Saúde Declaração de Convicção Aspectos Éticos

Leia mais

AUDITORIA EM ENFERMAGEM. UNIPAC UBERLÂNDIA CURSO GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM DISCIPLINA: Administração ll Profa : Amanda Cristina de Oliveira Mendes

AUDITORIA EM ENFERMAGEM. UNIPAC UBERLÂNDIA CURSO GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM DISCIPLINA: Administração ll Profa : Amanda Cristina de Oliveira Mendes AUDITORIA EM ENFERMAGEM UNIPAC UBERLÂNDIA CURSO GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM DISCIPLINA: Administração ll Profa : Amanda Cristina de Oliveira Mendes Conceito AUDITORIA é uma avaliação sistemática e formal de

Leia mais

Sistemas informatizados para a guarda do prontuário médico - Resolução: 1639 de 10/7/2002

Sistemas informatizados para a guarda do prontuário médico - Resolução: 1639 de 10/7/2002 Sistemas informatizados para a guarda do prontuário médico - Resolução: 1639 de 10/7/2002 Ementa: Aprova as "Normas Técnicas para o Uso de Sistemas Informatizados para a Guarda e Manuseio do Prontuário

Leia mais

EDITAL DE RETIFICAÇÃO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 002/2012

EDITAL DE RETIFICAÇÃO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 002/2012 EDITAL DE RETIFICAÇÃO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 002/2012 A FUNDAÇÃO HOSPITAL MUNICIPAL GETÚLIO VARGAS, divulga a retificação do Edital de Abertura do Processo Seletivo Simplificado n 002/2012 destinado

Leia mais

ATRIBUIÇÕES DA EQUIPE MULTIPROFISSIONAL

ATRIBUIÇÕES DA EQUIPE MULTIPROFISSIONAL ATRIBUIÇÕES DA EQUIPE MULTIPROFISSIONAL Das Atribuições dos Profissionais dos Recursos Humanos Atribuições comuns a todos os profissionais que integram a equipe: Conhecer a realidade das famílias pelas

Leia mais

MATERNIDADE UNIMED UNIDADE GRAJAÚ

MATERNIDADE UNIMED UNIDADE GRAJAÚ MATERNIDADE UNIMED UNIDADE GRAJAÚ Larissa Fernanda Silva Borges de Carvalho Enfermeira, Especialista em Gestão de Serviços de Saúde Gerente Assistencial da Maternidade Unimed BH Unidade Grajaú Governança

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE ORÇAMENTO E CONTROLE SERVIÇO AUTÔNOMO HOSPITALAR

PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE ORÇAMENTO E CONTROLE SERVIÇO AUTÔNOMO HOSPITALAR PROGRAMA Nº- 125 GESTÃO PELA QUALIDADE - I Código Descrição SUB-FUNÇÃO: 122 ADMINISTRAÇÃO GERAL OBJETIVOS: Implantar um novo modelo de gestão pela qualidade que dinamiza a capacidade de gestão, agilize

Leia mais

Sumário. 1. A Empresa 2. O Produto = Medsoft 3. As Modalidades de Suporte 4. As Especialidades 5. Medsoft Corporativo 6. Contatos. www.gentus.com.

Sumário. 1. A Empresa 2. O Produto = Medsoft 3. As Modalidades de Suporte 4. As Especialidades 5. Medsoft Corporativo 6. Contatos. www.gentus.com. Sumário 1. A Empresa 3. As Modalidades de Suporte 4. As Especialidades 5. Medsoft Corporativo 6. Contatos 1. A Empresa A Gentus Automação de Processos na Medicina é resultado da união entre profissionais

Leia mais

Atualmente, as organizações de saúde estão reavaliando seus modelos de negócios tendo em vista as regulamentações governamentais, pressões das fontes

Atualmente, as organizações de saúde estão reavaliando seus modelos de negócios tendo em vista as regulamentações governamentais, pressões das fontes Atualmente, as organizações de saúde estão reavaliando seus modelos de negócios tendo em vista as regulamentações governamentais, pressões das fontes pagadoras e a exigência dos pacientes por serviços

Leia mais

TI Aplicada. Aula 02 Áreas e Profissionais de TI. Prof. MSc. Edilberto Silva prof.edilberto.silva@gmail.com http://www.edilms.eti.

TI Aplicada. Aula 02 Áreas e Profissionais de TI. Prof. MSc. Edilberto Silva prof.edilberto.silva@gmail.com http://www.edilms.eti. TI Aplicada Aula 02 Áreas e Profissionais de TI Prof. MSc. Edilberto Silva prof.edilberto.silva@gmail.com http:// Papéis... Um papel é uma definição abstrata de um conjunto de atividades executadas e dos

Leia mais

INTERESSADOS ENVIAR CURRÍCULO E PRETENSÃO SALARIAL PARA rebeca@holdenrh.com.br/vanessa@holdenrh.com.br

INTERESSADOS ENVIAR CURRÍCULO E PRETENSÃO SALARIAL PARA rebeca@holdenrh.com.br/vanessa@holdenrh.com.br INTERESSADOS ENVIAR CURRÍCULO E PRETENSÃO SALARIAL PARA rebeca@holdenrh.com.br/vanessa@holdenrh.com.br Vagas Holden TI: Analista de Desenvolvimento Java Sênior Consultor SAP FI DBA SQL Server DBA Oracle

Leia mais

Tecnologia para Ambientes de Saúde

Tecnologia para Ambientes de Saúde Tecnologia para Ambientes de Saúde Para você, tecnologia é uma torre de babel? É desnecessário explicar o quanto a tecnologia é importante para o seu negócio. Mas é essencial perguntar: você está satisfeito

Leia mais

CLOUD HEALTHCARE Vida Única. Como a Tecnologia da Informação vai revolucionar o cuidado com o PACIENTE

CLOUD HEALTHCARE Vida Única. Como a Tecnologia da Informação vai revolucionar o cuidado com o PACIENTE Vida Única Como a Tecnologia da Informação vai revolucionar o cuidado com o PACIENTE SOMOS... 2 Problemas com a Gestão da Saúde no Brasil Atualmente são 2 médicos por cada mil brasileiros. 55% estão vinculados

Leia mais

Projeto de Informatização da Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte SISTEMA SAÚDE EM REDE - SISREDE

Projeto de Informatização da Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte SISTEMA SAÚDE EM REDE - SISREDE Projeto de Informatização da Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte SISTEMA SAÚDE EM REDE - SISREDE Belo Horizonte Pop. estimada: 2.375.151 hab. (estimativas IBGE 2010) Informatização da Rede

Leia mais

Gerenciamento Total da Informação

Gerenciamento Total da Informação RESOLUÇÃO CFM nº 1.639/2002 Aprova as "Normas Técnicas para o Uso de Sistemas Informatizados para a Guarda e Manuseio do Prontuário Médico", dispõe sobre tempo de guarda dos prontuários, estabelece critérios

Leia mais

Hospital Universitário Ana Bezerra HUAB/UFRN

Hospital Universitário Ana Bezerra HUAB/UFRN Hospital Universitário Ana Bezerra HUAB/UFRN DIMENSIONAMENTO DE SERVIÇOS ASSISTENCIAIS E DA GERÊNCIA DE ENSINO E PESQUISA BRASÍLIA-DF, 27 DE MARÇO DE 2013. Página 1 de 20 Sumário 1. APRESENTAÇÃO... 3 1.1.

Leia mais

Instituto Sócrates Guanaes

Instituto Sócrates Guanaes Instituto Sócrates Guanaes Instituição de direito privado sem fins lucrativos; Fundado em 13 de julho de 2000; Qualificado como Organização Social; Reconhecido como instituição de utilidade pública municipal

Leia mais

Tecnologia da Informação a Serviço o do HCPA

Tecnologia da Informação a Serviço o do HCPA Tecnologia da Informação a Serviço o do HCPA AGH Aplicativos para Gestão Hospitalar IG Informações Gerenciais Gestão Administrativa e Qualidade Assistencial AGH Mobile Tópicos Tecnologia da Informação

Leia mais

Hospitalares(HIS) com o. e Arquivamento de Imagens Médicas(PACS) Serviço de Informática - SINFO

Hospitalares(HIS) com o. e Arquivamento de Imagens Médicas(PACS) Serviço de Informática - SINFO Integração do Sistema de Informações Hospitalares(HIS) com o Sistema de Transmissão, Distribuição e Arquivamento de Imagens Médicas(PACS) Serviço de Informática - SINFO Instituto tuto do Coração de São

Leia mais

Gerenciamento de Risco Paciente Oncológico. Sandra Abrantes Krug Seabra

Gerenciamento de Risco Paciente Oncológico. Sandra Abrantes Krug Seabra Gerenciamento de Risco Paciente Oncológico Sandra Abrantes Krug Seabra Outubro 2010 Agenda Gerenciamento de Risco Fatores Críticos de Sucesso Estamos fazendo certo? Gestão = Administração Administrar:

Leia mais

Programa de Avaliação e Desempenho do Corpo Clínico do HMV. Porto Alegre/RS 2015

Programa de Avaliação e Desempenho do Corpo Clínico do HMV. Porto Alegre/RS 2015 Programa de Avaliação e Desempenho do Corpo Clínico do HMV Porto Alegre/RS 2015 Nossa estrutura Hospital Geral com 380 leitos 72 leitos de CTI 90 Leitos de apoio (Pré internação, Emergência e Recuperação)

Leia mais

MATRIZ DE PRIORIZAÇÃO GUT ERRO DE MEDICAÇÃO. Rosangela Jeronimo

MATRIZ DE PRIORIZAÇÃO GUT ERRO DE MEDICAÇÃO. Rosangela Jeronimo MATRIZ DE PRIORIZAÇÃO GUT ERRO DE MEDICAÇÃO Rosangela Jeronimo 2011 HOSPITAL SANTA CRUZ Filantrópico Foco na comunidade japonesa Localizado no bairro da Vila Mariana São Paulo 166 leitos destinados a internação

Leia mais

www.sishosp.com.br (19) 3241.3535 Conheça o software de gestão ideal para a sua instituição

www.sishosp.com.br (19) 3241.3535 Conheça o software de gestão ideal para a sua instituição www.sishosp.com.br (19) 3241.3535 Conheça o software de gestão ideal para a sua instituição Transforme sua instituição em uma empresa altamente eficaz. Só mesmo quem administra uma instituição sabe como

Leia mais

REAL SOCIEDADE ESPANHOLA DE BENEFICÊNCIA (RSEB) HOSPITAL REGIONAL DE SANTA MARIA/DF (HRSM) GABARITO OFICIAL DEFINITIVO.

REAL SOCIEDADE ESPANHOLA DE BENEFICÊNCIA (RSEB) HOSPITAL REGIONAL DE SANTA MARIA/DF (HRSM) GABARITO OFICIAL DEFINITIVO. EMPREGO 1: ASSISTENTE SOCIAL TIPO A Gabarito D X D A C B A D C A D A A A D Gabarito D B B X C C C D C C D C C C D EMPREGO 2: CIRURGIÃO BUCO-MAXILO-FACIAL TIPO A Gabarito D X D A C B A D C A B A C A D Gabarito

Leia mais

ESTRUTURA REMUNERATÓRIA SESI E SENAI

ESTRUTURA REMUNERATÓRIA SESI E SENAI Superintendente Corporativo Superintendente do Diretor Regional do Executivo Superintendentes e Diretoria Regional 18.734,00 Gerente Corporativo de Adm. Controle Gerente Corporativo de Finanças Gerências

Leia mais

FLUXO DE AGENDAMENTO CIRÚRGICO. Versão eletrônica atualizada em Março 2009

FLUXO DE AGENDAMENTO CIRÚRGICO. Versão eletrônica atualizada em Março 2009 FLUXO DE AGENDAMENTO CIRÚRGICO Versão eletrônica atualizada em Março 2009 Centro Cirúrgico FLUXO DE AGENDAMENTO CIRÚRGICO INÍCIO Equipe Médica Ligar para ramal 50227 diponibilizando informações para o

Leia mais

Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia

Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia P ORTFÓ FÓLIO Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia versão 1.1 ÍNDICE 1. A EMPRESA... 3 2. BI (BUSINESS INTELLIGENCE)... 5 3. DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS... 6 3.1. PRODUTOS

Leia mais

REGULAMENTAÇÃO DO PLANO DE SALÁRIOS DOS EMPREGADOS DA AGIR

REGULAMENTAÇÃO DO PLANO DE SALÁRIOS DOS EMPREGADOS DA AGIR REGULAMENTAÇÃO DO PLANO DE SALÁRIOS DOS EMPREGADOS DA AGIR Lei Estadual de Acesso a Informação, nº 18.028/2013, regulamentada pelo Decreto nº 7.904/2013. A regulamentação dos salários dos empregados da

Leia mais

Como a Tecnologia pode democratizar o acesso à saúde

Como a Tecnologia pode democratizar o acesso à saúde Como a Tecnologia pode democratizar o acesso à saúde Smartcity Business América 2015 Curitiba PR Brazil Maio de 2015 Sociedades Inteligentes e Governaça Airton Coelho, MsC, PMP Secretário de Ciência e

Leia mais

I Seminário de Gestão do Corpo Clínico

I Seminário de Gestão do Corpo Clínico I Seminário de Gestão do Corpo Clínico AMMG e FEDERASSANTAS Experiências e Modelos de Gestão de Corpo Clínico. Henrique Salvador 27.11.13 Dados Gerais Corpo Clínico Gestão do Corpo Clínico O HOSPITAL MATER

Leia mais

Prescrição Médica Versão de Sistema: 11.8.0.0. Novembro 2014 Versão do documento: 3.0

Prescrição Médica Versão de Sistema: 11.8.0.0. Novembro 2014 Versão do documento: 3.0 Prescrição Médica Versão de Sistema: 11.8.0.0 Novembro 2014 Versão do documento: 3.0 Índice Título do documento 1. Objetivo... 3 2. Prontuário Eletrônico do Paciente... 3 3. Prescrição Médica... 4 3.1.

Leia mais

Seminário: "TURISMO DE SAÚDE NO BRASIL: MERCADO EM ASCENSÃO"

Seminário: TURISMO DE SAÚDE NO BRASIL: MERCADO EM ASCENSÃO Seminário: "TURISMO DE SAÚDE NO BRASIL: MERCADO EM ASCENSÃO" FLEURY LINHA DO TEMPO Uma história de sucesso Uma história de sucesso Uma história de sucesso Uma história de sucesso Uma história de sucesso

Leia mais

Melhor em Casa Curitiba-PR

Melhor em Casa Curitiba-PR Melhor em Casa Curitiba-PR ATENÇÃO DOMICILIAR Modalidade de Atenção à Saúde, substitutiva ou complementar às já existentes, caracterizada por um conjunto de ações de promoção à saúde, prevenção e tratamento

Leia mais

Gestão do relacionamento com o Corpo Clínico Nossa Experiência. Irmã Marinete Tibério Presidente do HSVP e Consultora da ASVP

Gestão do relacionamento com o Corpo Clínico Nossa Experiência. Irmã Marinete Tibério Presidente do HSVP e Consultora da ASVP Gestão do relacionamento com o Corpo Clínico Nossa Experiência Irmã Marinete Tibério Presidente do HSVP e Consultora da ASVP 0 Quem somos Quem somos 1617 Fundação da Companhia das Filhas da Caridade 1930

Leia mais

Sr. Sérgio Ruffini. Relevancia de los Sistemas estratégicos en las Instituciones de Salud

Sr. Sérgio Ruffini. Relevancia de los Sistemas estratégicos en las Instituciones de Salud Sr. Sérgio Ruffini Relevancia de los Sistemas estratégicos en las Instituciones de HOSPITAL MÃE DE DEUS 380 leitos 2.134 funcionários 78.000 m 2 - área construída R$ 350 milhões faturamento/ano Hospital

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE TECNOLOGIAS: Atendimento das Prescrições por Lote e com Uso de Palmtop

UTILIZAÇÃO DE TECNOLOGIAS: Atendimento das Prescrições por Lote e com Uso de Palmtop UTILIZAÇÃO DE TECNOLOGIAS: Atendimento das Prescrições por Lote e com Uso de Palmtop Hospital Nossa Senhora da Conceição SERVIÇO DE FARMÁCIA STELLA GOULART LAMEIRA Farmacêutica-Bioquímica Especialista

Leia mais

TRANSFERÊNCIA DE PACIENTE INTERNA E EXTERNA

TRANSFERÊNCIA DE PACIENTE INTERNA E EXTERNA 1 de 8 Histórico de Revisão / Versões Data Versão/Revisões Descrição Autor 25/11/2012 1.00 Proposta inicial LCR, DSR,MGO 1 Objetivo Agilizar o processo de transferência seguro do paciente/cliente, para

Leia mais

INFORMAÇÕES ESTRATÉGICAS PARA A TOMADA DE DECISÃO

INFORMAÇÕES ESTRATÉGICAS PARA A TOMADA DE DECISÃO INFORMAÇÕES ESTRATÉGICAS PARA A TOMADA DE DECISÃO Pauta Visão do Negócio Oportunidades de Melhoria Resultados Alcançados Como nos estruturamos para alcançar os resultados? Organograma Institucional Controladoria

Leia mais

CARTA DE SERVIÇOS AO CIDADÃOADÃO

CARTA DE SERVIÇOS AO CIDADÃOADÃO CARTA DE SERVIÇOS AO CIDADÃOADÃO Hospital Universitário Dr. Miguel Riet Corrêa Jr. Rua Visconde de Paranaguá, nº 24 Campus Saúde CEP: 96.200-190 Bairro Centro Rio Grande Rio Grande do Sul/RS Brasil Acesso

Leia mais

Média salarial - Brasil

Média salarial - Brasil Média salarial - Brasil Área geral Área específica Cargo Valor Diretor R$ 15.714 Gerente R$ 6.728 Administrador R$ 6.049 R$ 3.313 Analista Sênior R$ 2.416 Farmacêutico R$ 2.249 Analista Pleno R$ 1.858

Leia mais

II Seminário de Hospitais de Ensino do Estado de São Paulo

II Seminário de Hospitais de Ensino do Estado de São Paulo II Seminário de Hospitais de Ensino do Estado de São Paulo Conhecendo o Grupo 18 COLÉGIOS - PR / SC / RJ / SP/ RS 1 HOSPITAL UNIVERSITÁRIO - HUSF FUNCLAR FUNDAÇÃO CLARA DE ASSIS UNIFAG UNIDADE DE PESQUISA

Leia mais

Sistemas de Informação

Sistemas de Informação Sistemas de Informação Informação no contexto administrativo Graduação em Redes de Computadores Prof. Rodrigo W. Fonseca SENAC FACULDADEDETECNOLOGIA PELOTAS >SistemasdeInformação SENAC FACULDADEDETECNOLOGIA

Leia mais

TERCEIRIZAÇÃO, OUTSOURCING, INFRAESTRUTURA DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS E SITES, AUDITORIAS E SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO.

TERCEIRIZAÇÃO, OUTSOURCING, INFRAESTRUTURA DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS E SITES, AUDITORIAS E SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. TERCEIRIZAÇÃO, OUTSOURCING, INFRAESTRUTURA DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS E SITES, AUDITORIAS E SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. OneIT A gente trabalha para o seu crescimento. Rua Bento Barbosa, n 155, Chácara Santo

Leia mais

Márcia Mascarenhas Alemão Gerência Observatório de Custos/ Diretoria de Desenvolvimento Estratégico Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais

Márcia Mascarenhas Alemão Gerência Observatório de Custos/ Diretoria de Desenvolvimento Estratégico Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais O Modelo de Gestão FHEMIG e a Prestação de Contas ao Paciente: a implantação do sistema de custos hospitalares e o uso da informação de custos como ferramenta gerencial da transparência do gasto público

Leia mais

Márcia Mascarenhas Alemão Gerência Observatório de Custos/ Diretoria de Desenvolvimento Estratégico Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais

Márcia Mascarenhas Alemão Gerência Observatório de Custos/ Diretoria de Desenvolvimento Estratégico Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais O Modelo de Gestão FHEMIG e a Prestação de Contas ao Paciente: a implantação do sistema de custos hospitalares e o uso da informação de custos como ferramenta gerencial da transparência do gasto público

Leia mais

Gestão das Tecnologias da Informação em Saúde: Novas Tecnologias e Novos Rumos. Renato M.E. Sabbatini UNICAMP Instituto Edumed

Gestão das Tecnologias da Informação em Saúde: Novas Tecnologias e Novos Rumos. Renato M.E. Sabbatini UNICAMP Instituto Edumed Gestão das Tecnologias da Informação em Saúde: Novas Tecnologias e Novos Rumos Renato M.E. Sabbatini UNICAMP Instituto Edumed Informações em Saúde Clínicas Administrativas Operacionais Financeiras Os Focos

Leia mais

VISÃO GERAL POR QUE ADQUIRIR A SOLUÇÃO SCOLA? CATÁLOGO D ESCRITIVO

VISÃO GERAL POR QUE ADQUIRIR A SOLUÇÃO SCOLA? CATÁLOGO D ESCRITIVO CATÁLOGO D ESCRITIVO VISÃO GERAL A solução SCOLA (Sistema de Controle Laboratorial) é um sistema de gestão de alto nível voltado para Laboratórios de Análises Clinicas, que controla desde o atendimento

Leia mais

Governança de TI. Focos: Altas doses de Negociação Educação dos dirigentes das áreas de negócios

Governança de TI. Focos: Altas doses de Negociação Educação dos dirigentes das áreas de negócios Governança de TI Parte 3 Modelo de Governança v2 Prof. Luís Fernando Garcia LUIS@GARCIA.PRO.BR Modelo de Governança de TI Modelo adaptação para qualquer tipo de organização Componentes do modelo construídos/adaptados

Leia mais

Diversidade e controle no atendimento a processos de negócio

Diversidade e controle no atendimento a processos de negócio Diversidade e controle no atendimento a processos de negócio Agenda 1. Sobre a Amsted Maxion 2. Objetivos do Projeto 3. Estratégia Adotada 4. Características da Solução Implantada 5. Processos Implantados

Leia mais

II Forum PLANISA de Gestão da Saúde. Como o Hospital Mãe de Deus usa o Planejamento Estratégico como ferramenta de Gestão

II Forum PLANISA de Gestão da Saúde. Como o Hospital Mãe de Deus usa o Planejamento Estratégico como ferramenta de Gestão II Forum PLANISA de Gestão da Saúde Como o Hospital Mãe de Deus usa o Planejamento Estratégico como ferramenta de Gestão HOSPITAL MÃE DE DEUS 380 leitos 2.234 funcionários 68.000 m 2 - área construída

Leia mais

O Prontuário rio Eletrônico do Paciente no Cunha 7 anos de sucesso

O Prontuário rio Eletrônico do Paciente no Cunha 7 anos de sucesso O Prontuário rio Eletrônico do Paciente no Hospital Márcio M Cunha 7 anos de sucesso INFORMAÇÕES GERAIS Hospital Geral com 480 leitos 02 unidades de internação 38 especialidades médicas 70% do atendimento

Leia mais

I Seminário Internacional de Atenção Primária em Saúde de São Paulo PARTE II

I Seminário Internacional de Atenção Primária em Saúde de São Paulo PARTE II I Seminário Internacional de Atenção Primária em Saúde de São Paulo PARTE II DESENVOLVIMENTO DO PROJETO EM 2009 Objetivos: REUNIÕES TÉCNICAS DE TRABALHO PactuaçãodoPlanodeTrabalhoedoPlanodeAções Desenvolvimento

Leia mais

6ª Jornada de Gestão em Tecnologias da. Armazenamento e Distribuição de Materiais e Medicamentos em Ambientes Hospitalares

6ª Jornada de Gestão em Tecnologias da. Armazenamento e Distribuição de Materiais e Medicamentos em Ambientes Hospitalares 6ª Jornada de Gestão em Tecnologias da Informação em Saúde Armazenamento e Distribuição de Materiais e Medicamentos em Ambientes Hospitalares Pauta Apresentação da Associação Projeto de Automação na Farmácia

Leia mais

Comunicação Eficaz na Assistência ao Paciente. A experiência do Hospital Alemão Oswaldo Cruz. 16 de dezembro 2014

Comunicação Eficaz na Assistência ao Paciente. A experiência do Hospital Alemão Oswaldo Cruz. 16 de dezembro 2014 Comunicação Eficaz na Assistência ao Paciente A experiência do Hospital Alemão Oswaldo Cruz 16 de dezembro 2014 MISSÃO Instituição comprometida com as necessidades de saúde da população, voltada para um

Leia mais

Prospecto dos projetos realizados pela EMSISTI no período 2010 à 2015

Prospecto dos projetos realizados pela EMSISTI no período 2010 à 2015 Prospecto dos projetos realizados pela EMSISTI no período 2010 à 2015 Este prospecto descreve os projetos realizados pela EMSISTI no período entre janeiro de 2010 à setembro de 2015. Os projetos compreendem

Leia mais

TOTVS Série 1 Saúde. CASE Hospital do Círculo. Diego Tatsch TOTVS Saúde / Maio- 2011

TOTVS Série 1 Saúde. CASE Hospital do Círculo. Diego Tatsch TOTVS Saúde / Maio- 2011 1 TOTVS Série 1 Saúde CASE Hospital do Círculo Diego Tatsch TOTVS Saúde / Maio- 2011 2 TOTVS Série 1 Saúde Apresentação I) Produto Série 1 Saúde II) Especialidades específicas III) TISS IV) Segurança I)

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Competências Analista 1. Administração de recursos de infra-estrutura de tecnologia da informação 2.

Leia mais

Metas Internacionais de Segurança do paciente

Metas Internacionais de Segurança do paciente Metas Internacionais de Segurança do paciente 2011 Missão Defender a saúde da comunidade e contribuir para o aprimoramento do Sistema Único de Saúde Visão Ser reconhecido nacionalmente pela excelência

Leia mais

Medware Clínicas Sistema de Gerenciamento de Clínicas e Consultórios

Medware Clínicas Sistema de Gerenciamento de Clínicas e Consultórios Medware Clínicas Sistema de Gerenciamento de Clínicas e Consultórios A Empresa MEDWARE Sistemas Médicos Ltda A Medware Sistemas Médicos é uma empresa de desenvolvimento de sistemas voltada para a criação

Leia mais

O Sistema de Registro (Prontuário) Eletrônico em Saúde da AMESP SAÚDE

O Sistema de Registro (Prontuário) Eletrônico em Saúde da AMESP SAÚDE O Sistema de Registro (Prontuário) Eletrônico em Saúde da AMESP SAÚDE Lucia Beatriz de Arêa Leão Alves 1, Pedro Emerson Moreira 1, André Monteiro de Mello 2, James N. Alcantarilla 2, Ernesto Guiães Notargiacomo

Leia mais

INTRODUÇÃO (WHO, 2007)

INTRODUÇÃO (WHO, 2007) INTRODUÇÃO No Brasil e no mundo estamos vivenciando transições demográfica e epidemiológica, com o crescente aumento da população idosa, resultando na elevação de morbidade e mortalidade por doenças crônicas.

Leia mais

TISS. I Implanta TISS Prestadores e Operadoras em direção à padronização

TISS. I Implanta TISS Prestadores e Operadoras em direção à padronização TISS I Implanta TISS Prestadores e Operadoras em direção à padronização Roteiro Panorama da Saúde Padrão TISS Reflexões Avanços (tecnológico e científico) na Saúde Maior conhecimento sobre os determinantes

Leia mais

ANEXO III REQUISITOS E ATRIBUIÇÕES POR CARGO/FUNÇÃO

ANEXO III REQUISITOS E ATRIBUIÇÕES POR CARGO/FUNÇÃO ANEXO III REQUISITOS E ATRIBUIÇÕES POR CARGO/FUNÇÃO ANALISTA EM SAÚDE/ ASSISTENTE SOCIAL PLANTONISTA REQUISITOS: Certificado ou Declaração de conclusão do Curso de Serviço Social, registrado no MEC; E

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO DIRETORIA DE SISTEMAS E INFORMAÇÃO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO DIRETORIA DE SISTEMAS E INFORMAÇÃO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO DIRETORIA DE SISTEMAS E INFORMAÇÃO PLANO ESTRATÉGICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO TRIÊNIO /2015 DSI/CGU-PR Publicação - Internet 1 Sumário 1. RESULTADOS

Leia mais

Gestão Eletrônica de Documentos na Auditoria

Gestão Eletrônica de Documentos na Auditoria 6º Congresso Nacional Unimed de Auditoria em Saúde Marcelo Lúcio da Silva Gerente Executivo e de Certificação da SBIS Búzios-RJ, 17 de junho de 2011 Duke em 1935 2 Slide do Dr. Ed Hammond Duke em 2011

Leia mais

BANCO POSTAL - Plataforma Tecnológica

BANCO POSTAL - Plataforma Tecnológica BANCO POSTAL - Plataforma Tecnológica 1. Arquitetura da Aplicação 1.1. O Banco Postal utiliza uma arquitetura cliente/servidor WEB em n camadas: 1.1.1. Camada de Apresentação estações de atendimento, nas

Leia mais

Modelo GFACH - Anexo 1 Indicadores mais Utilizados na Gestão Hospitalar no Brasil

Modelo GFACH - Anexo 1 Indicadores mais Utilizados na Gestão Hospitalar no Brasil Gestão do Relacionamento Externo Posicionamento no Sistema de Saúde Coeficiente de Mortalidade Nº de Óbitos / Nº de Indivíduos da Amostra * 1.000 Geral (toda a amostra), por idade (ex: infantil), por sexo

Leia mais

Faculdade de Tecnologia SENAI Porto Alegre Aula 1

Faculdade de Tecnologia SENAI Porto Alegre Aula 1 Faculdade de Tecnologia SENAI Porto Alegre Aula 1 Prof. Me. Humberto Moura humberto@humbertomoura.com.br Evolução da TI Postura TI Níveis de TI Princípios de TI (papel da TI perante o negócio) Arquitetura

Leia mais

Produtos Unimed Grande Florianópolis

Produtos Unimed Grande Florianópolis Produtos Unimed Grande Florianópolis A Unimed é o plano de saúde que oferece os melhores médicos do Brasil. Vamos além para que sua saúde seja plena e de qualidade. Para nós, o importante é ver você bem

Leia mais

Prontuário Eletrônico do Paciente

Prontuário Eletrônico do Paciente 10º AUDHOSP - Congresso Nacional de Auditoria em Saúde e Qualidade da Gestão e da Assistência Hospitalar Marcelo Lúcio da Silva Gerente Executivo e de Certificação da SBIS Águas de Lindóia-SP, 16 de setembro

Leia mais

TACTIUM IP com Integração à plataforma n-iplace. Guia de Funcionalidades. Versão 5.0 TACTIUM IP Guia de Funcionalidades com n-iplace

TACTIUM IP com Integração à plataforma n-iplace. Guia de Funcionalidades. Versão 5.0 TACTIUM IP Guia de Funcionalidades com n-iplace Tactium Tactium IP IP TACTIUM IP com Integração à plataforma n-iplace Guia de Funcionalidades 1 Independência de localização e redução de custos: o TACTIUM IP transforma em realidade a possibilidade de

Leia mais

Partner Network. www.scriptcase.com.br

Partner Network. www.scriptcase.com.br www.scriptcase.com.br A Rede de Parceiros ScriptCase é uma comunidade que fortalece os nossos representantes em âmbito nacional, possibilitando o acesso a recursos e competências necessários à efetivação

Leia mais

ANEXO I Descrição dos Cargos

ANEXO I Descrição dos Cargos ANEXO I Descrição dos Cargos DESCRIÇÃO: 1. - Auxiliar de Enfermagem: Prestar cuidados diretos de enfermagem ao paciente, por delegação e sob a supervisão do enfermeiro e do médico. Administrar medicação

Leia mais