Regulamento do Trabalho de Curso (TC) do Curso de Administração

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Regulamento do Trabalho de Curso (TC) do Curso de Administração"

Transcrição

1 CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ENSINO SUPERIOR DO ESTADO DO AMAZONAS Rua Pedro Dias Leme, 231 Bairro Flores CEP Manaus AM. Fones: FAX Regulamento do Trabalho de Curso (TC) do Curso de Administração CAPÍTULO I Da Conceituação Art. 1º. O presente regulamento tem por finalidade normatizar a realização do Trabalho de Curso ao qual devem submeter-se os acadêmicos regularmente matriculados no Curso de Administração, e professores que compõe o corpo docente do Departamento de Administração. Art. 2º. O Trabalho de Curso (TC) consiste na realização de uma pesquisa científica sobre um dos temas relacionados à área de Administração, que será realizada em grupo de 03 (três) e no máximo 05 (cinco) acadêmicos orientados por um professor, com a finalidade de produzir um artigo científico e contribuir com a pesquisa e construção da teoria da Administração. Art. 3º. O Trabalho de Curso pode ser desenvolvido dentro de um tema delimitado nas áreas de Administração da Produção e Operações, Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais, Administração Financeira e Orçamentária, Gestão de Pessoas, Administração de Sistemas de Informações, Administração de Marketing, Administração de Agronegócios, Logística, Estratégia Organizacional, Cooperativismo, Responsabilidade Socioambiental e Ética, Gestão Pública e demais áreas afins. 1º. O Trabalho de Curso em Administração terá uma carga total de 144 (cento e quarenta e quatro) horas de atividades teóricas, realizado na 4ª. série do Curso de Administração. Art. 4º. O Trabalho de Curso constitui-se de disciplina cuja adesão dar-se-á através de matrícula realizada anualmente pelo acadêmico que se apresentar em condições para tal onde o acadêmico terá a oportunidade de participar de pesquisa essencialmente bibliográfica ou bibliográfica e de campo e desenvolver o projeto, com apresentação de artigo científico. CAPÍTULO II Da estrutura da Coordenação de Trabalho de Curso Art. 5º. O Trabalho de Curso será coordenado pelo COORDENADOR D O T R A B A L H O D E C U R S O. Art. 6º O Núcleo de Trabalho de Curso será constituído por professores lotados no Curso de Administração. CAPÍTULO III Dos Objetivos do Trabalho de Curso Art. 7º. São objetivos do Trabalho de Curso : 1. Criar condições para que o acadêmico analise e trate as informações de forma sistemática, garantindo a confiabilidade necessária e sustentada na exposição do trabalho, tanto escrita quanto oralmente, capacitando-o a compreender a atuação do 1

2 todo no contexto socioeconômico, político, educacional e ético. 2. Proporcionar ao acadêmico orientação que o direcione à reflexão crítica e contextualizada da dinâmica da Administração e em relação ao tema desenvolvido. 3. Propor soluções aos problemas, pesquisar e diagnosticar através da sustentação teórica. 4. Desenvolver profissionais voltados para realizar mudanças no ambiente com vista a empreendimentos auto-sustentáveis. CAPÍTULO IV Das atribuições do COLEGIADO DE CURSO; COORDENADOR DE CURSO; PROFESSORES ORIENTADORES E ESTÁGIÁRIOS. Art. 8º. Colegiado do Curso é o órgão máximo com relação aos aspectos pedagógicos e administrativos do Trabalho de Curso, a quem compete deliberar sobre: 1. Prorrogação de prazos do Trabalho de Curso ; 2. Orientação especial e co-orientação; 3. Deliberacão sobre recusa de professor orientador para orientação de acadêmico. 4. Demais assuntos pertinentes ao Trabalho de Curso não contemplados neste Regulamento Art. 9º. As atividades do Trabalho de Curso estão vinculadas ao COORDENADOR DO TRABALHO DE CURSO DE ADMINISTRAÇÃO, a quem compete: 1. Executar a política do Trabalho de Curso em consonância com a IES e a Coordenação do Curso de Administração. 2. Promover reunião com os professores orientadores e alunos, quando se fizer necessário. 3. Preparar e divulgar o calendário das atividades do Trabalho de Curso para o exercício seguinte, com vistas a matricula dos acadêmicos na disciplina de Estágio Supervisionado e nos seus desdobramentos. 4. Acompanhar a matrícula do Estágio Supervisionado, orientando os acadêmicos. 5. Definir o elenco de atividades a serem desenvolvidas na disciplina de Estágio Supervisionado com os professores orientadores. 6. Elaborar horário de orientação nas diversas áreas do Trabalho de Curso em Administração no que concerne às atividades práticas. 7. Organizar a data de entrega dos trabalhos concluídos, organizar e montar as bancas examinadoras, discriminando hora, dia e os professores que as compõem, ouvido e aprovado pelo Colegiado do Curso. 8. Providenciar informações aos membros da banca examinadora em relação aos procedimentos referentes à avaliação dos acadêmicos. 9. Expedir edital contendo a data e horário da entrega do artigo científico e prevendo espaço de tempo para as reformulações e correção dos respectivos Trabalho de Conclusão, dentro do período letivo. 10. Acompanhar o encaminhamento à Secretaria Acadêmica a média final depois de computadas as notas atribuídas pelos professores orientadores pela Banca Examinadora, cuja responsabilidade é do professor orientador. 11. Redigir e baixar normas e editais sobre o Trabalho de Curso, submetidas à apreciação e aprovação do Colegiado do Curso. 12. Fornecer informações sobre o Trabalho de Curso aos professores orientadores e acadêmicos. 13. Convocar o Colegiado do Curso para deliberação de assuntos relativos ao Estágio Supervisionado. 2

3 Art. 10º Professor orientador é o docente que acompanha um acadêmico ou grupo de acadêmicos durante o desenvolvimento das atividades do Trabalho de Curso atuando como facilitador no processo de ensino-aprendizagem, nas suas diversas áreas, a quem compete: 1. Acompanhar o desenvolvimento do acadêmico, durante a realização do Trabalho de Curso em termos de coerência lógica, fundamentação teórica, relevância social e científica, metodologia e fontes, de acordo com a área escolhida. 2. Orientar o acadêmico quanto à redação e apresentação do Trabalho de Curso, na elaboração do artigo científico. 3. Atender cada acadêmico, de acordo com as necessidades de orientação, conforme calendário de atividades elaborado pela Coordenação do Trabalho de Curso. 4. Organizar as documentações relativas a realização do T r a b a l h o d e C u r s o junto aos acadêmicos regularmente matriculados. 4- Registrar no as avaliações atribuídas pelos professores avaliadores. Art. 11º. O orientando é o acadêmico regularmente matriculado na disciplina do Estágio Supervisionado, a quem compete: 1. Matricular-se na disciplina de Estágio Supervisionado. 2. Tomar a iniciativa de contato com o professor orientador, para ponderar sobre o tema escolhido; 3. Cumprir rigorosamente o cronograma de prazos de orientação do Trabalho de Curso e a data de entrega do artigos científicos. 4. Manter contato periódico com o professor orientador; 5. Requerer formalmente sob protocolo e com fundamentação ao Coordenador de Trabalho de Curso, sobre assuntos de sua competência. 6. Protocolizar junto a Coordenação de Trabalho de Curso, nas versões digital (em CD ROM) e impressa, a entrega do artigo científico final aprovado, condição para a conclusão da disciplina Estágio Supervisionado II. CAPÍTULO V Da Matrícula e Designação de Orientação Art. 12 Está habilitado a se matricular no Estágio Supervisionado I I, nas diversas áreas, o acadêmico que tiver sido aprovado na disciplina de Estágio Supervisionado I sendo pré-requisito para realização do Estágio Supervisionado II. Art. 13 O professor orientador poderá recusar a indicação para orientação, mediante apresentação de justificativa formal ao Coordenador do Trabalho de Curso, que a submeterá ao Colegiado do Curso. CAPÍTULO VI Da orientação e entrega do artigo científico Art. 14 A orientação de Trabalho de Curso consiste no acompanhamento sistemático pelo professor orientador ao seu grupo de alunos, orientando-os quanto à realização dos objetivos contidos no projeto para a construção do Artigo Científico 1º. A frequência dos encontros do professor orientador com seus orientandos será definida pelo Professor Orientador em horário pré-determinado. Art. 15 O Trabalho de Curso a ser produzido pelo estagiário consiste na elaboração de um artigo científico nas diversas áreas constantes na grade curricular do curso, com assessoria dos 3

4 professores orientadores preferencialmente das disciplinas específicas. 1º. O artigo científico a ser desenvolvido deverá obedecer as Normas da ABNT, e do Regulamento de Trabalho de Curso do Curso de Administração e Manual de Normas para Elaboração de Artigo Cientifico do CIESA, em anexo. 2º. O Professor Orientador após emitir parecer conclusivo sobre o artigo desenvolvido comunica aos estagiários sua decisão, habilitando-os para a análise dos professores avaliadores. 3º. Os artigos aprovados pelo orientador (piloto) deverão ser reproduzidos em três vias e serão encadernados em espiral, para serem entregue aos professores avaliadores. 4º. Os artigos que receberem a aprovação dos avaliadores deverão ser apresentados: uma cópia em mídia digital (CD ROM) em PDF, e uma cópia encadernada em capa dura, azul marinho, padronizada. 5º. Os artigos que merecerem observação da banca examinadora deverão ser refeitos em até 1 0 (dez) dias e, somente após a liberação do orientador, deverá receber a encadernação definitiva. Art. 16 O Coordenador de Trabalho de Curso poderá indicar professor orientador e encaminhar o acadêmico para receber assessoria de outros professores, sempre que julgar necessário. Parágrafo Único Nestes casos, o cômputo das horas, ou seja, o acompanhamento das aulas é de responsabilidade do professor orientador, ouvido o professor assessor; Art. 17 O professor orientador que durante o período de orientação for declarado impedido para a atividade, por qualquer motivo, deverá ser substituído por outro professor orientador, indicado pelo Coordenador do C u r s o d e Administração, no prazo máximo de 5 (cinco) dias a contar da data de declaração de seu impedimento. Art.18 O acadêmico que tiver artigo científico aprovado e publicado, individualmente ou em coautoria com professor orientador do curso de Administração do CIESA, em evento ou periódico científico da área, preferencialmente do CIESA, até a 3ª série do curso, poderá pedir equivalência da carga horária, ficando liberado das atividades do ES II, conforme avaliação do Colegiado do Curso. 1 Para publicações em eventos de Administração do CIESA, o prazo para o pedido de equivalência fica estendido até o último dia do mês de outubro, da 3ª série do curso. 2 - Para o pedido de equivalência, o artigo publicado deverá ser protocolizado juntamente com documento comprobatório de sua publicação e apresentação, quando for o caso. 3 Cabe ao C o o r d e n a d o r d e TC encaminhar o artigo publicado para ser avaliado por um professor da área, podendo este pedir quantas retificações se fizerem necessárias. CAPÍTULO VII Da Composição da banca examinadora do artigo final Art. 19 A composição da banca examinadora é de competência do Coordenador de Trabalho de Curso que elabora planilha contendo os nomes de 2 (dois) membros, professores da área do Estágio Supervisionado, que serão denominados PROFESSORES EXAMINADORES (PE), com a participação e sob a presidência do Professor Orientador (PO) na avaliação dos artigos científicos do Estágio Supervisionado II. Parágrafo Único - Constituída as bancas examinadoras o Coordenador de Trabalho de Curso encaminha para cada membro, um exemplar dos artigos científicos, desenvolvidos durante a realização Estágio Supervisionado II. 4

5 CAPÍTULO VIII Da avaliação Art. 20 A banca examinadora avaliará o Artigo produzido durante o Estágio Supervisionado II, realizado pelo acadêmico, e preencherá a ficha de avaliação atribuindo nota aos quesitos a serem avaliados. Art.21 De acordo com o estabelecido no Regimento Interno da IES, será considerado aprovado o acadêmico que obtiver a média ponderada 7 (sete) de acordo com o seguinte sistema: I O professor Orientador atribuirá notas na primeira, segunda e terceira NPC. II - No 4º Bimestre a banca examinadora avaliará o Artigo Científico, cujo presidente será o professor orientador (PO) e mais 02 (dois) professores examinadores (PE). Os examinadores darão uma nota a qual será dividida por 3( três) para apurar a média. III - A nota acadêmica final que será considerada para registro acadêmico será a média ponderada das notas atribuídas pela banca examinadora. VI A pontuação atribuída pelos professores da banca examinadora, será anotada na Ficha de Avaliação, bem como a do professor orientador. Apurada a média acadêmica final de cada aluno, com arredondamento segundo o regulamento da Instituição, o Professor Orientado lançará no Sistema Acadêmico a nota da Quarta NPC. V O professor orientador, após o lançamento das Notas o encaminhará, com as médias finais dos alunos aprovados, à Secretaria Acadêmica. Art. 22 Os professores da banca examinadora, individualmente ou em conjunto, poderão recomendar a retificação do trabalho, sem que este ato signifique reprovação do artigo, e entregarão a via do Artigo com as anotações ao Professor Orientador que repassará aos alunos para o saneamento das pendências apontadas. Art.23 O acadêmico somente será considerado aprovado após todas as pendências terem sido solucionadas, tanto com relação à apresentação, quanto à correção linguística ou à formatação e entrega do exemplar encadernado. CAPÍTULO IX DOS PRAZOS E PENALIDADES POR ATRASO E PLAGIO Art. 24 Os prazos para a entrega das atividades avaliativas relativas à elaboração do Artigo Cientifico são as estabelecidos em cronograma definido pela Coordenação de Trabalho de Curso. Art Em caso de comprovação de plagio no Artigo Cientifico, o mesmo será considerado inválido pela banca julgadora e conseqüentemente os alunos serão reprovados. Art Será considerado reprovado sumariamente o grupo de acadêmicos cujo Artigo Cientifico estiver contaminado por atos incompatíveis com a moralidade acadêmica, especialmente plágio ou apresentação de trabalho científico total ou parcialmente elaborada por terceiros. I - Na hipótese anterior, os avaliadores também deverão comunicar à Coordenação do TRABALHO DE CURSO, o ocorrido e este notificará o fato à COORDENAÇÃO DO CURSO e a SECRETARIA ACADÊMICA para anotação no RA (Registro Acadêmico) do acadêmico e à DIREÇÃO GERAL DA INSTITUIÇÃO para instauração de processo administrativo. 5

6 II - Não será permitida a reformulação de Trabalho elaborado de maneira incompatível com a moralidade acadêmica, o que resultará na reprovação do aluno. III - Por moralidade acadêmica entende-se o zelo com autoria, revelada fielmente por meio de citações de autores. IV - Configura-se plágio os dispostos no artigo 5º da Constituição Federal e nos artigos 7, 22, 24, I, II, III e 29-I da lei 9610/98, cabendo punição prevista no artigo 184 do Código Penal. V - Cabe a qualquer membro da banca oferecer denúncia do fato ao C o o r d e n a d o r d o C u r s o, devendo a banca manter guarda do trabalho, como prova material. Art. 27 Para os trabalhos aprovados o acadêmico ou grupo deverá protocolizar a entrega do exemplar encadernado, de acordo com as normas deste Regulamento, junto à Coordenação do Estágio. CAPÍTULO X Da Encadernação do Artigo Científico Art O aluno que receber a aprovação final deverá providenciar uma cópia encadernada do Artigo nos moldes do Manual de Normas para Elaboração do Artigo e uma cópia em forma digital em CD ROM. CAPÍTULO XI Das considerações finais Art. 29 Este Regulamento somente poderá ser alterado por decisões emanadas do Colegiado do Curso, mediante solicitação do Coordenador do Curso de Administração, à medida que se fizerem necessárias. Art. 30 Os casos omissos serão resolvidos em reunião do Colegiado do Curso, convocada especificamente para este fim pelo Coordenador do Curso de Administração. Art. 31 Este Regulamento entrará em vigor a partir do ano letivo de Manaus, fevereiro de

7 ANEXOS: (MANUAL DO ARTIGO CIENTÍFICO) CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAZONAS COORDENAÇÃO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO MANUAL DE NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO MANAUS-AM

8 Mantenedor Prof. Luiz Antonio Campos Corrêa Reitor Prof. Luiz Carlos Ribeiro Leite, Dr. Pró-Reitora de Administração Daniel Corrêa Pró-Reitora de Graduação André Luiz Costa Corrêa Pró-Reitora de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão Luiz Arthur Costa Corrêa Pró-Reitora para Assuntos Institucionais Profª. Maria de Fátima Miranda Rodrigues Coordenadora do Curso de Administração Profª. Elódia Dolores de Andrade Tanoye, MSc. 8

9 SUMÁRIO 1 ARTIGO CIENTÍFICO DEFINIÇÃO OBJETIVOS CARACTERÍSTICAS BÁSICAS ORGANIZAÇÃO DO TEXTO NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTIFICOS APRESENTAÇÃO PADRÕES DE APRESENTAÇÃO DAS DISPOSIÇÕS GERAIS ANEXO A MODELO DE CAPA DURA... ANEXO B MODELO DE ARTIGO CIENTÍFICO REFERÊNCIAS

10 1 ARTIGO CIENTIFÍCO Hortência de Abreu Gonçalves ** Escrever bem faz parte do estudo repetitivo e eficaz, em que o pesquisador, professor ou estudante imprime um ritmo próprio, estruturando mentalmente as ideias e suas abordagens com manifestações progressivas das unidades de pensamento. Em Severino (2002, p. 84), aparece que [...] [a] fase de redação consiste na expressão literária do raciocínio desenvolvido no trabalho. Guiando-se pelas exigências próprias da construção lógica, o autor redige o texto, confrontando as fichas de documentação, criando o texto redacional em que vão inserir-se. Uma vez de posse do encadeamento lógico do pensamento, esse trabalho é apenas uma questão de comunicação literária. Para garantir uma boa redação, alguns aspectos devem ser observados, dentre eles: público-alvo, relevância das ideias e dos fatos, utilidade para a ciência e para a comunidade, domínio do assunto e capacidade de sistematização, recriação e crítica do material coletado, uso gramatical correto, com texto claro, lógico, terminologicamente preciso e fundamentado em argumentos coerentes, mantendo a sua originalidade e a simplicidade do vocabulário (AZEVEDO, 2001). A impessoalidade deve ser mantida em todo o trabalho (verbo na terceira pessoa do singular, com a partícula apassivadora "se", ou na primeira pessoa do plural [plural majestático]; além disso, o tempo do verbo deve ser observado. O relato de fatos científicos já conhecidos ou publicados implica no uso do presente do indicativo. Explicações do que foi realizado anteriormente remete ao verbo no passado. Na produção de um texto científico, princípios básicos regem a sua redação, exigindo um trabalho de paciência, metodologia e criatividade. Em geral, a montagem do trabalho é feita numa primeira versão, em que uma leitura atenta permite uma revisão 10

11 adequada e a identificação de possíveis imprecisões e falhas lógicas ou redacionais. Nesse sentido, "é salutar observar que cada frase deve conter apenas uma ideia forte e a informação indispensável, não devendo acumular numa mesma frase ideias que não se relacionem". Além disso, "deve-se evitar frases longas e o uso de superlativos, aumentativos, diminutivos e adjetivos em demasia" (SANTOS, 2004, p. 53). 1.1 DEFINIÇÃO O artigo científico "é um texto escrito para ser publicado num periódico especializado e tem o objetivo de comunicar os dados de uma pesquisa, seja ela experimental, quase experimental ou documental" (AZEVEDO, 2001, p. 82). 1.2 OBJETIVOS Consiste em permitir a divulgação dos resultados de trabalhos de pesquisa, para conhecimento público, não só no sentido do patenteamento da autoria, como também da manifestação de atitudes críticas, que venham contribuir para o aprofundamento e a compreensão inovadora de estudo realizado sobre determinado tema. 1.3 CARACTERÍSTICAS BÁSICAS Um bom artigo caracteriza-se por sua qualidade, atualidade e cientificidade, considerando-se (SECAF, 2000; AZEVEDO, 2001): Clareza. No resumo, o leitor já deve ter uma noção clara do que trata o artigo, que deve primar pela objetividade do seu conteúdo. Concisão. O assunto abordado deve ser descrito, explicado e argumentado com poucas palavras, frases curtas e parágrafos breves. ** Manual de artigos científicos. São Paulo: Avercamp, p

12 Criatividade. O texto deve ser escrito de forma criativa, tendo como principal meta atrair os leitores visados, e o autor pode utilizar inclusive figuras e títulos interrogativos, que chamem a atenção. E, ainda, dizer coisas que já se sabe, numa nova perspectiva. Correção. Logo após a redação, o texto deve passar por uma avaliação gramatical, com pontuação adequada, e ser regido conforme as regras da redação científica. Encadeamento. Tanto os parágrafos como as partes devem apresentar um encadeamento lógico e hierárquico das ideias, guardando inclusive uma simetria na sua estrutura e dimensão. Consistência. O pesquisador deve optar por um tempo verbal e manter a coerência ao longo do texto. Contundência. A redação deve ser direta e objetiva em relação ao assunto, evitando a redundância ou o circunlóquio. As afirmações são importantes e são responsáveis pelo impacto do texto. Precisão. As informações apresentadas no texto devem ser verdadeiras e os conceitos, universalmente aceitos. Originalidade. O conteúdo abordado precisa ser tratado de forma original, sem o uso de frases feitas e lugares-comuns. E conveniente evitar modismos linguísticos e o emprego de palavras rebuscadas, que pareçam demonstrar erudição. Extensão. O tamanho do artigo vai depender do número de páginas estabelecido pela revista ou de folhas, pelo professor em sala de aula. Especificidade. E necessário que o texto especifique e apresente os objetivos pretendidos com o estudo, esclarecendo do que trata, desde o seu título. Correção política. A redação deve observar o uso de termos politicamente corretos, evitando o emprego de expressões de conotação racista, etnocentrista e de cunho sexista. Fidelidade. O texto deve ser escrito dentro dos parâmetros éticos, com absoluto respeito ao objeto pesquisado, às fontes estudadas e aos leitores. Para uma boa redação, alguns lembretes são necessários, dentre eles (AZEVEDO, 2001): não apelar para generalizações (ex.: sabe-se, grande parte); não repetir palavras, especialmente verbos e substantivos (use sinônimos); não empregar modismos linguísticos (ex.: em nível de, no contexto, a ponto de); 12

13 não apresentar redundâncias (ex.: as pesquisas são a razão de ser do pesquisador); não utilizar muitas citações diretas. Dê preferência às indiretas, interpretando as ideias dos autores pesquisados; não empregar notas de rodapé desnecessárias que possam interferir no texto, sobrecarregando-o; não usar gírias, abreviaturas, siglas, nomes comerciais e fórmulas químicas, exceto se extremamente necessário. 1.4 ORGANIZAÇÃO DO TEXTO A sua organização do artigo obedece a paradigmas, de acordo com a área em que o estudo se insere. O paradgma voltado para as Ciências Humanas e Sociais, é reconhecido pela sigla IDC, que significa: I - Introdução; D - Desenvolvimento (revisão da literatura e resultados obtidos); e C - Conclusão. No artigo são descritos todos os procedimentos de realização da pesquisa, com o esclarecimento dos questionamentos sobre os resultados encontrados até o momento e sua demonstração no artigo científico, considerando o rigor dos aspectos metodológicos envolvidos. 2. NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTIFICOS 2.1 APRESENTAÇÃO O Artigo é a apresentação sintética, em forma de relatório escrito, dos resultados de investigações ou estudos realizados a respeito de uma questão. O objetivo fundamental de um artigo é o de ser um meio rápido e sucinto de divulgar e tornar conhecidos, através de sua publicação em periódicos especializados, a dúvida 13

14 investigada, o referencial teórico utilizado (as teorias que serviam de base para orientar a pesquisa), a metodologia empregada, os resultados alcançados e as principais dificuldades encontradas no processo de investigação ou na análise de uma questão. Assim, os problemas abordados nos artigos podem ser os mais diversos: podem fazer parte quer de questões que historicamente são polemizadas, quer de problemas novos, teóricos ou práticos. Deverão ser Artigos originais de pesquisa, ou seja, o trabalho divulgará resultados inéditos de pesquisa científica, de natureza quantitativa ou qualitativa; trabalhos completos com toda a informação relevante, para o leitor que deseja repetir, e para avaliar seus resultados e conclusões. Serão aceitos trabalhos teórico-empíricos ou somente teóricos. Os assuntos deverão necessariamente fazer parte do contexto do curso em que o acadêmico estiver matriculado. 2.2 PADRÕES DE APRESENTAÇÃO O artigo deverá ter o mínimo de 10 (dez) páginas e não deverá exceder 20 (vinte), do título às referências bibliográficas. Com formatação geral: Papel: A4 (29,7 x 21 cm); Orientação do papel: retrato; Margens: superior - 3 cm, inferior - 2 cm, direita - 2 cm, e esquerda - 3 cm; Editor de texto: Word do Office (Microsoft) 2003 ou posterior. Os artigos científicos seguirão esta estrutura base: 1. Título; 2. Autor e co-autor; 3. Resumo; 4. Palavras-chave e keywords; 5. Conteúdo; 6. Abstract 7. Referências. 14

15 3. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Os casos omissos neste Manual de Normas para a elaboração de Artigo Cientifico no Curso de Administração serão analisados e julgados pelo Coordenador de Estágio Supervisionado e encaminhados aos órgãos competentes para solução, quando exceder o poder de decisão dos mesmos. A construção do Artigo Cientifico é requisito obrigatório para a conclusão do curso de Administração. Os casos omissos no presente Manual serão resolvidos de acordo com a decisão da Coordenação de Estágio e da Coordenadora do Curso, devendo os casos especiais serem levados à Reitoria do CIESA. Este manual entra em vigor na data de sua aprovação, realizada em 02 de fevereiro de Aprovado pelo Colegiado do Curso de Administração do Centro Universitário de Ensino Superior do Amazonas - CIESA. 15

16 ANEXO A MODELO DA CAPA DURA CAPA DURA (Azul marinho e as letras douradas) CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAZONAS Tamanho da fonte 12 e negrito, na primeira linha. Tamanho da fonte 12 e negrito, na linha 8 cm. TÍTULO DO ARTIGO CIENTIFICO Tamanho da fonte 12 e negrito, na linha 11 cm. MANAUS 2012 Tamanho da fonte 12 e negrito, na linha penúltima e última linhas 16

17 TÍTULO DO ARTIGO CIENTIFICO LOMBADA Tamanho da fonte 12. A cor é azul marinho e as letras douradas. CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAZONAS TÍTULO DO ARTIGO CIENTIFICO CIESA 2010 MANAUS 2012 FOLHA DE ROSTO TÍTULO DO ARTIGO CIENTÍFICO Tamanho da fonte 12 e negrito, na primeira linha. Tamanho da fonte 12 e negrito, na linha 11 cm. Artigo apresentado como requisito parcial à obtenção do título de bacharel em Administração, no Centro Universitário de Ensino Superior do Amazonas. Tamanho da fonte 10, na linha 14 cm. Orientador: Nome do Professor completo e titulação FICHA CATALOGRÁFICA - obrigatória MANAUS 2012 Tamanho da fonte 12 e negrito, na linha 17 cm. Tamanho da fonte 12 e negrito, na linha penúltima e última linhas 17

18 FICHA CATALOGRÁFICA - obrigatória Tamanho da fonte 12 e negrito, na linha penúltima e última linhas A485d Amarante, Fabiane Maria Sapucaia de. Quem elabora esta ficha é um profissional formado em BIBLIOTECONOMIA DO CIESA, Tamanho da fonte 10. Diretrizes para elaboração orçamentária em Instituição de Ensino Superior, alicerçadas nos pressupostos do ABC Activity Based Costing: o caso do CIESA / Fabiane Maria Sapucaia de Amarante Manaus, f. Fig., Quadros. Orientador: Helen Rita Menezes Coutinho. Trabalho de Curso de Administração. Centro Universitário de Ensino Superior do Amazonas. FOLHA DE APROVAÇÃO Inclui Bibliografia 1. Diretrizes orçamentárias. 2. Orçamento baseado em atividades. 3. Instituição de Ensino Superior. TÍTULO DO ARTIFO CIENTIFICO Este Artigo foi julgado adequado para a obtenção do Título de Bacharel em Administração do Centro Universitário de Ensino Superior do Amazonas e aprovada, em sua forma final, pela Comissão Examinadora. Manaus, XX de xxxxxxxxxx de Prof. Nome completo, MSc. Orientador Profa. Nome completo, MSc. Avaliador Tamanho da fonte 12 e negrito, na primeira linha. Tamanho da fonte 12 e negrito, na linha 8 cm. Tamanho da fonte 10, na linha 11 cm. Tamanho da fonte 12, na linha 17 cm. Tamanho da fonte 12, na linha 19 cm. Tamanho da fonte 12, na linha 21 cm. Profa. Nome completo, MSc. Avaliador 18

19 ANEXO B MODELO DE ARTIGO CIENTÍFICO TÍTULO: SUBTÍTULO (se houver) Nome completo do Aluno Nome completo do orientador RESUMO O resumo constituído de uma sequência de frases concisas e objetivas e não de uma simples enumeração de tópicos, não ultrapassando 250 palavras, seguido, logo abaixo, das palavras representativas do conteúdo do trabalho, isto é, palavras-chave e/ou descritores, conforme a NBR Tamanho da fonte 12 e espacejamento simples. O resumo deve ressaltar o objetivo, o método, os resultados e as conclusões do documento. Deve-se usar o verbo na voz ativa e na terceira pessoa do singular. Recomenda-se um paragrafo único. Palavras-Chave: as palavras-chave devem figurar logo abaixo do resumo, antecedidas da expressão Palavras-chave:, separadas entre si por ponto e finalizadas também por ponto. Ex. : Metodologia. Artigo. Norma. Estrutura. 1 INTRODUÇÃO As orientações aqui apresentadas são baseadas na norma da ABNT para apresentação de artigos científicos impressos: a NBR 6022:2003. Essa norma apresenta os elementos que constituem um artigo cientifico. Nesse sentido a Introdução é a parte inicial do artigo, onde devem constar a finalidade e os objetivos do trabalho de modo que o leitor tenha uma visão geral do tema abordado. De modo geral, a introdução deve apresentar: a) o assunto objeto de estudo e o ponto de vista sob o qual o assunto foi abordado; b) trabalhos anteriores que abordam o mesmo tema; c) o problema de pesquisa, a hipótese de estudo, o objetivo pretendido, as justificativas que levaram a escolha do tema, a razão de escolha do método e principais resultados..graduando do Curso de Administração do Centro Universitário de Ensino Superior do Amazonas (CIESA). Professor do curso de Administração pelo Centro Universitário de Ensino Superior do Amazonas. Mestre em Administração. 19

20 2 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA A fundamentação teórica, o qual orienta por meio de uma base teórica a respeito dos objetivos tratados. Schuluter (2003) cita que a ciência progride pela formação das teorias cada vez mais amplas e profundas capazes de explicar uma variedade de fenômenos. Haja vista, todas as teorias devem ser encaradas como explicações parciais e hipotéticas da realidade. O autor Koche (2003) afirma que é fundamental que se tenha em mente que não existe pesquisa sem teoria. A teoria é a base sobre a qual se desenvolve o modelo de explicação, a qual é testado na pesquisa. Enfatiza-se que fundamentação teórica deve ser criada de acordo com os objetivos propostos. A revisão de literatura é fundamental porque fornecerá elementos para se evitar a duplicação de pesquisas sobre o mesmo enfoque do tema. Favorecerá a definição de contornos mais precisos do problema a ser estudado. Divide-se em seções e subseções conforme a NBR 6024: METODOLOGIA Esta seção deverá mostrar como foi executada a pesquisa e o desenho metodológico de como foi adotada a mesma: se foi do tipo quantitativa, qualitativa, descritiva, explicativa, exploratória. Se foi um levantamento, um estudo de caso, uma pesquisa experimental etc. Define em que população (universo) será aplicada a pesquisa. Explica como foi selecionada a amostra e o quanto esta corresponde percentualmente em relação a população estudada. Indica como ocorreu a coletar os dados e que instrumentos de pesquisa que utilizou: observação, questionário, formulário, entrevistas. Caso seja necessário para o entendimento da metodologia pode-se inserir anexo ou apêndice o instrumento de coleta de dados. Indica como aconteceu a tabulação dos dados e como tais dados foram analisados. Indica também os passos de desenvolvimento do modelo ou produto se a pesquisa estive direcionada para tal finalidade. 4 APRESENTAÇÃO E ANÁLISE DOS RESULTADOS Quanto ao resultado de toda a investigação deve se fazer uma descrição em cima dos objetivos propostos. Cabe mencionar, que cada objetivo específico deve ser transformada em uma seção e ser respondida baseada na pesquisa. 20

Regulamento do Estágio Supervisionado do Curso de Administração

Regulamento do Estágio Supervisionado do Curso de Administração CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ENSINO SUPERIOR DO ESTADO DO AMAZONAS Rua Pedro Dias Leme, 231 Bairro Flores CEP 69058-818 Manaus AM Fones: 3643-4200 FAX 3642-4243 E-mail: ciesa@ciesabr Regulamento do Estágio

Leia mais

Faculdade de Educação, Ciências e Letras D O N D O M Ê N I C O O QUE É UM ARTIGO CIENTÍFICO

Faculdade de Educação, Ciências e Letras D O N D O M Ê N I C O O QUE É UM ARTIGO CIENTÍFICO O QUE É UM ARTIGO CIENTÍFICO O artigo cientifico é um texto escrito para ser publicado num periódico especializado e tem o objetivo de comunicar os dados de uma pesquisa, seja ela experimental, quase experimental

Leia mais

FIBRA Faculdade do Instituto Brasil Instituto Brasil de Ciência & Tecnologia Ltda

FIBRA Faculdade do Instituto Brasil Instituto Brasil de Ciência & Tecnologia Ltda REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º. O presente regulamento normatiza as atividades relacionadas à elaboração, apresentação e aprovação do

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC DA FACULDADE DE MIRANDÓPOLIS-FAM-CURSO DE SERVIÇO SOCIAL

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC DA FACULDADE DE MIRANDÓPOLIS-FAM-CURSO DE SERVIÇO SOCIAL FACULDADE DE MIRANDÓPOLIS Administração: Reconhecido pela Portaria nº 4218, de 06/12/2005, D.O.U. de 07/12/2005 Pedagogia: Reconhecido pela Portaria nº 42, de 22/05/2006, D.O.U. de 24/05/2006 Serviço Social:

Leia mais

FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE COSTA RICA-FECRA INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO LAURADAIANE REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC CURSO: LETRAS

FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE COSTA RICA-FECRA INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO LAURADAIANE REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC CURSO: LETRAS FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE COSTA RICA-FECRA INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO LAURADAIANE REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC CURSO: LETRAS INTRODUÇÃO FORMAS E REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO

Leia mais

Faculdade La Salle Mantida pela Sociedade Porvir Científico Credenciada pela Portaria Ministerial nº. 2.653 de 07/12/01 D.O.U. de 10/12/01.

Faculdade La Salle Mantida pela Sociedade Porvir Científico Credenciada pela Portaria Ministerial nº. 2.653 de 07/12/01 D.O.U. de 10/12/01. FACULDADE DE LUCAS DO RIO VERDE SUPERVISÃO DE ESTÁGIO E TCC/TC REGULAMENTO DE PROJETO E VERSÃO FINAL DE TC/ TCC CURSOS DE ADMINISTAÇÃO E CIÊNCIAS CONTÁBEIS Lucas Do Rio Verde / MT 2009 SUMÁRIO CAPÍTULO

Leia mais

Sociedade Educacional da Paraíba - SEDUP Faculdades de Ensino Supeior da Paraíba - FESP

Sociedade Educacional da Paraíba - SEDUP Faculdades de Ensino Supeior da Paraíba - FESP Sociedade Educacional da Paraíba - SEDUP Faculdades de Ensino Supeior da Paraíba - FESP REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO TCC CURSO DE DIREITO DA FESP FACULDADES Ultima versão 21/08/2012 CAPÍTULO

Leia mais

MANUAL DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

MANUAL DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO MANUAL DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO PARA OS ESTUDANTES DE FISIOTERAPIA MONTES CLAROS - MG APRESENTAÇÃO Prezado(a) aluno(a): Este manual tem como objetivo orientá-lo quanto às normas do Trabalho de

Leia mais

Projetos de TI. Orientações. Metodologia para Trabalho de Formatura

Projetos de TI. Orientações. Metodologia para Trabalho de Formatura Orientações FATEC-Itú 1 Metodologia para Trabalho de Formatura Definição: O texto científico é um texto escrito para ser publicado num periódico especializado e tem o objetivo de comunicar os dados de

Leia mais

Seja qual for a natureza de um trabalho científico, ele precisa preencher algumas características para ser considerado como tal:

Seja qual for a natureza de um trabalho científico, ele precisa preencher algumas características para ser considerado como tal: Princípios Gerais Seja qual for a natureza de um trabalho científico, ele precisa preencher algumas características para ser considerado como tal: Assim, um estudo é realmente científico quando: 1. discute

Leia mais

FACULDADE JAUENSE REGULAMENTO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

FACULDADE JAUENSE REGULAMENTO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO FACULDADE JAUENSE REGULAMENTO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO JAÚ/ SP - 2014 TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DA FAJAU REGULAMENTO APRESENTAÇÃO Art. 1º O presente regulamento tem como finalidade de normatizar

Leia mais

UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADES DE ENGENHARIAS E DESIGN REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)

UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADES DE ENGENHARIAS E DESIGN REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADES DE ENGENHARIAS E DESIGN REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) INTRODUÇÃO O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) e é um componente curricular obrigatório

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM AGRONEGÓCIO

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM AGRONEGÓCIO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM AGRONEGÓCIO REGIMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Patrocínio,Outubro de 2013 SUMÁRIO Título I - Disposições Preliminares... 02 Título II - Da Caracterização... 02

Leia mais

Manual para TCC. Jacareí 2011

Manual para TCC. Jacareí 2011 Manual para TCC Manual para TCC Jacareí 2011 FACULDADE INESP ORIENTAÇÕES PARA TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO DE GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO Apresentação Este trabalho foi idealizado pela necessidade de

Leia mais

Instituto de Economia. Curso de Graduação Bacharelado em Relações Internacionais. Regulamento para Monografia

Instituto de Economia. Curso de Graduação Bacharelado em Relações Internacionais. Regulamento para Monografia CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente regulamento visa normatizar as atividades relacionadas a Trabalho de Conclusão do Curso (TCC) de Graduação - Bacharelado em Relações Internacionais

Leia mais

FACULDADE DE FILOSOFIA, CIÊNCIAS E LETRAS DOM BOSCO CURSO DE PEDAGOGIA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC

FACULDADE DE FILOSOFIA, CIÊNCIAS E LETRAS DOM BOSCO CURSO DE PEDAGOGIA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC Direção da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras Dom Bosco / AEDB Prof. Ms. Antonio Carlos Simon Esteves Coordenação do Curso de Pedagogia Profa. Ms. Sueli Sardinha Guedes 2 MISSÃO DA FFCLDB/AEDB Promover

Leia mais

FACULDADE ESTÁCIO DE BELÉM ESTÁCIO BELÉM REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO BELÉM PA

FACULDADE ESTÁCIO DE BELÉM ESTÁCIO BELÉM REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO BELÉM PA FACULDADE ESTÁCIO DE BELÉM ESTÁCIO BELÉM REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO BELÉM PA 1 2015 2 CAPÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Art. 1º.

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 03/2009, DE 5 DE JANEIRO DE 2009

RESOLUÇÃO Nº 03/2009, DE 5 DE JANEIRO DE 2009 RESOLUÇÃO Nº 03/2009, DE 5 DE JANEIRO DE 2009 Altera o Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso - TCC do Curso de Economia, na forma do Anexo. O Reitor da Universidade Regional de Blumenau, no uso

Leia mais

Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso. Faculdade da Cidade de Santa Luzia - FACSAL

Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso. Faculdade da Cidade de Santa Luzia - FACSAL Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso Faculdade da Cidade de Santa Luzia - 2014 REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Art. 1º -O Trabalho de Conclusão de Curso tem por objetivos contribuir

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE ENSINO NORMATIVA INTERNA PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)

PRÓ-REITORIA DE ENSINO NORMATIVA INTERNA PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) PRÓ-REITORIA DE ENSINO NORMATIVA INTERNA PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) Aracaju/SE 2011 CAPÍTULO I Das finalidades e dos Objetivos Art. 1º - As Normas de Trabalho de Conclusão de Curso (TCC)

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA FACULDADE SUL BRASIL FASUL

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA FACULDADE SUL BRASIL FASUL 1 REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA FACULDADE SUL BRASIL FASUL TOLEDO PARANÁ 2013 2 FACULDADE SUL BRASIL FASUL Mantenedora Fasul Ensino Superior Ltda Diretor Geral Aziz

Leia mais

REGULAMENTO TCC DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO: BACHARELADO e LICENCIATURA DA FACULDADE SÃO SEBASTIÃO

REGULAMENTO TCC DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO: BACHARELADO e LICENCIATURA DA FACULDADE SÃO SEBASTIÃO 1 REGULAMENTO TCC DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO: BACHARELADO e LICENCIATURA DA FACULDADE SÃO SEBASTIÃO 2015 2 SUMÁRIO REGULAMENTO PARA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO... 3 CAPÍTULO I GENERALIZAÇÕES... 3 CAPÍTULO

Leia mais

Art. 1. O presente Regulamento tem por objetivo normatizar o conjunto de atividades relacionadas com o Trabalho de Conclusão Curso (TCC);

Art. 1. O presente Regulamento tem por objetivo normatizar o conjunto de atividades relacionadas com o Trabalho de Conclusão Curso (TCC); Regulamenta o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), fixados no Projeto Pedagógico dos cursos de graduação da Faculdade Sequencial, e dá outras providências: O COLEGIADO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO, no uso

Leia mais

REGULAMENTAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DO CURSO DE BIOTECNOLOGIA

REGULAMENTAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DO CURSO DE BIOTECNOLOGIA Rua Gabriel Monteiro da Silva, 700. Alfenas MG. CEP 37130-000 REGULAMENTAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DO CURSO DE BIOTECNOLOGIA Resolução nº 024/2011 da Pró-Reitoria de Graduação Em atendimento

Leia mais

MANUAL PARA OS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO- TCC

MANUAL PARA OS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO- TCC MANUAL PARA OS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO- TCC 1) INTRODUÇÃO A ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas, define o Trabalho de Conclusão de Curso - TCC como: Documento que representa o resultado

Leia mais

Faculdades Integradas do Tapajós O estudo da Amazônia para o progresso da humanidade

Faculdades Integradas do Tapajós O estudo da Amazônia para o progresso da humanidade REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO E DEFESA DE TCC DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DAS FACULDADES INTEGRADAS DO TAPAJÓS CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º. As atividades de orientação, elaboração, apresentação

Leia mais

NORMAS ESPECÍFICAS DO TFG DO CURSO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA

NORMAS ESPECÍFICAS DO TFG DO CURSO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA NORMAS ESPECÍFICAS DO TFG DO CURSO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA Art. 1º - Este regulamento disciplina o processo de elaboração, apresentação e avaliação do Trabalho Final de Graduação (TFG) do curso de

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ORIENTAÇÃO DA MONOGRAFIA JURÍDICA DO CURSO DE DIREITO

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ORIENTAÇÃO DA MONOGRAFIA JURÍDICA DO CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ORIENTAÇÃO DA MONOGRAFIA JURÍDICA DO CURSO DE DIREITO ÍNDICE TÍTULO I DA CONSTITUIÇÃO, FINALIDADE E OBJETIVO TÍTULO II DA ORGANIZAÇÃO CAPÍTULO I - DA COORDENAÇÃO CAPÍTULO II -

Leia mais

REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO DE TECNOLOGIA EM LOGÍSTICA

REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO DE TECNOLOGIA EM LOGÍSTICA Faculdade de Tecnologia de Americana Curso Superior de Tecnologia em Logística REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO DE TECNOLOGIA EM LOGÍSTICA Americana, SP 2015 SUMÁRIO 1 SOBRE O TRABALHO

Leia mais

Fundação Presidente Antonio Carlos de Aimorés - FUPAC Faculdade Presidente Antônio Carlos de Aimorés

Fundação Presidente Antonio Carlos de Aimorés - FUPAC Faculdade Presidente Antônio Carlos de Aimorés REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) constitui-se em um componente curricular obrigatório para obtenção do grau respectivo quando assim é determinado

Leia mais

CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS

CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS 1 REGULAMENTO aprovado em reunião do Colegiado - 21/03/2006 Fixa normas de operacionalização das disciplinas CIS (371) Monografia I E CIS (372) Monografia II do Curso de Administração da Universidade Estadual

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS REGULAMENTO DAS DISCIPLINAS DE PESQUISA E ANÁLISE EM RELAÇÕES INTERNACIONAIS, PROJETO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO E TRABALHO

Leia mais

UNIVERSIDADE METODISTA DE SÃO PAULO FACULDADE DE HUMANIDADES E DIREITO CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

UNIVERSIDADE METODISTA DE SÃO PAULO FACULDADE DE HUMANIDADES E DIREITO CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO UNIVERSIDADE METODISTA DE SÃO PAULO FACULDADE DE HUMANIDADES E DIREITO CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º. O presente Regulamento

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO FARMÁCIA - UNIPAMPA

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO FARMÁCIA - UNIPAMPA REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO FARMÁCIA - UNIPAMPA REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO FARMÁCIA - UNIPAMPA CAPÍTULO I DA FINALIDADE Art. 1º - Este Regulamento destina-se a orientar

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 058/2008-SESA/G/UNICENTRO DE 25 DE SETEMBRO DE 2008 Aprovar o Regulamento de Estágio Curricular do Curso de Ciências Contábeis da Universidade Estadual do Centro-Oeste, UNICENTRO, Campus Santa

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO MONOGRAFIA/PROJETOS/TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO/TRABALHO DE CURSO CURSOS DE GRADUAÇÃO UNIDADE PIO X

REGULAMENTO INTERNO MONOGRAFIA/PROJETOS/TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO/TRABALHO DE CURSO CURSOS DE GRADUAÇÃO UNIDADE PIO X REGULAMENTO INTERNO DE MONOGRAFIA/PROJETOS/TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO/TRABALHO DE CURSO CURSOS DE GRADUAÇÃO UNIDADE PIO X Rio de Janeiro 2013 ! Normas Regulamentadoras para Elaboração de Monografia/

Leia mais

REGULAMENTO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

REGULAMENTO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO REGULAMENTO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1 - O presente regulamento tem por finalidade estatuir a elaboração do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), do Curso

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS DE CASSILÂNDIA - FIC PÓS GRADUAÇÃO Lato sensu

FACULDADES INTEGRADAS DE CASSILÂNDIA - FIC PÓS GRADUAÇÃO Lato sensu FACULDADES INTEGRADAS DE CASSILÂNDIA - FIC PÓS GRADUAÇÃO Lato sensu MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA EXECUÇÃO DA MONOGRAFIA DOS CURSOS DE PÓS GRADUAÇÃO Lato sensu DA FIC Cassilândia - 2010 APRESENTAÇÃO Este

Leia mais

DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS. FAIBI Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ibitinga

DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS. FAIBI Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ibitinga DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS FAIBI Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ibitinga Ibitinga/ SP 2010 SUMÁRIO 1 OBJETIVO... 3 2 REGRAS GERAIS... 3 2.1 DAS FINALIDADES... 3 2.2

Leia mais

REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO E APRESENTAÇÃO DO TRABALHO DE CURSO DA UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE IPORÁ. TÍTULO I Disposições gerais

REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO E APRESENTAÇÃO DO TRABALHO DE CURSO DA UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE IPORÁ. TÍTULO I Disposições gerais UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE IPORÁ REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO E APRESENTAÇÃO DO TRABALHO DE CURSO DA UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE IPORÁ TÍTULO I Disposições gerais Art. 1º Objetiva-se

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 04, DE 09 DE JUNHO DE 2015

RESOLUÇÃO Nº 04, DE 09 DE JUNHO DE 2015 RESOLUÇÃO Nº 04, DE 09 DE JUNHO DE 2015 Institui regulamento referente ao Trabalho de Conclusão de Curso para o curso de Medicina do Instituto Metropolitano de Ensino Superior. O PRESIDENTE DO CONSELHO

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 02/2013

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 02/2013 RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 02/2013 REGULAMENTAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO TCC O Presidente do Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão CONSEPE da Faculdade Guanambi - FG, no uso de suas atribuições,

Leia mais

FACULDADE DE ENGENHARIA

FACULDADE DE ENGENHARIA FACULDADE DE ENGENHARIA CURSO DE ENGENHARIA CIVIL REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DOS CURSOS DA FACULDADE DE ENGENHARIA REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DOS CURSOS DA FACULDADE

Leia mais

FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS DE CRUZEIRO REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)

FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS DE CRUZEIRO REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS DE CRUZEIRO REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) Cruzeiro-SP 2011 2 CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente Regulamento tem por finalidade

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA BIOMÉDICA Regulamento do TCC

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA BIOMÉDICA Regulamento do TCC ANEXO A TERMO DE COMPROMISSO DE ORIENTAÇÃO DO TRABALHO DE Nome do Aluno: Matricula: Título do TCC CONCLUSAO DE CURSO (TCC) Solicito que seja designado como meu Orientador do Trabalho de Conclusão de Curso

Leia mais

REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA FLORESTAL DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA - CAMPUS DE CURITIBANOS

REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA FLORESTAL DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA - CAMPUS DE CURITIBANOS ANEXO 11 Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) Apresentação da Regulamentação do Trabalho de Conclusão de Curso, em consonância com a Resolução CNE/CES nº 11, de 11 de março de 2002. De acordo com a Resolução

Leia mais

NORMAS PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC

NORMAS PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO BAIXO TOCANTINS FACULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLOGIA RUA Manoel de Abreu, s/n, Bairro: Mutirão, CEP: 68.440-000 Fone/Fax:

Leia mais

UNIESP - CASCAVEL FACULDADE DE TECNOLOGIA E GESTÃO FATEG REGULAMENTO TCC

UNIESP - CASCAVEL FACULDADE DE TECNOLOGIA E GESTÃO FATEG REGULAMENTO TCC UNIESP - CASCAVEL FACULDADE DE TECNOLOGIA E GESTÃO FATEG REGULAMENTO TCC REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE BACHARELADO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS COORDENADORA DO CURSO Profa. Ms. Arlete Korovisk

Leia mais

NORMAS PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

NORMAS PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO NORMAS PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Faculdade de Ciências Contábeis e Administrativas de Avaré AVARÉ NORMAS PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Considerações preliminares O Regulamento do Trabalho

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DA FACULDADES GAMMON

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DA FACULDADES GAMMON REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DA FACULDADES GAMMON 2 O presente Regulamento tem por finalidade normatizar as atividades relacionadas com o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) da

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º. Este Regulamento estabelece as regras e os procedimentos para

Leia mais

REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC DA FACULDADE ARTHUR THOMAS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CAPÍTULO I DA NATUREZA E OBJETIVOS

REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC DA FACULDADE ARTHUR THOMAS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CAPÍTULO I DA NATUREZA E OBJETIVOS REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC DA FACULDADE ARTHUR THOMAS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CAPÍTULO I DA NATUREZA E OBJETIVOS Art. 1º. O Trabalho de Conclusão de Curso TCC constitui-se numa atividade

Leia mais

O trabalho de conclusão é a implementação do plano de ação. É um trabalho acadêmico/científico e, como tal, deve obedecer às normas técnicas da ABNT.

O trabalho de conclusão é a implementação do plano de ação. É um trabalho acadêmico/científico e, como tal, deve obedecer às normas técnicas da ABNT. 3.3 TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC O trabalho de conclusão é a implementação do plano de ação. É um trabalho acadêmico/científico e, como tal, deve obedecer às normas técnicas da ABNT. REGULAMENTO

Leia mais

FACULDADE SANTA EMÍLIA DE RODAT

FACULDADE SANTA EMÍLIA DE RODAT FACULDADE SANTA EMÍLIA DE RODAT Mantida pela Escola de Enfermagem Santa Emília de Rodat Reconhecida pelo Governo Federal - Decreto nº 236, de 27/11/1961 Praça Caldas Brandão, s/n - Tambiá - João Pessoa-

Leia mais

APRESENTAÇÃO MANUAL E REGULAMENTO DE MONOGRAFIA DO CURSO DE DIREITO AINDA SUJEITO À APROVAÇÃO DO CONSEPE.

APRESENTAÇÃO MANUAL E REGULAMENTO DE MONOGRAFIA DO CURSO DE DIREITO AINDA SUJEITO À APROVAÇÃO DO CONSEPE. APRESENTAÇÃO MANUAL E REGULAMENTO DE MONOGRAFIA DO CURSO DE DIREITO AINDA SUJEITO À APROVAÇÃO DO CONSEPE. A UNISA UNIVERSIDADE CIDADE DE SANTO AMARO, a fim de propiciar aos acadêmicos de Direito os meios

Leia mais

Regulamento Trabalho de Conclusão de Curso TCC

Regulamento Trabalho de Conclusão de Curso TCC Trabalho de Conclusão de Curso - TCC Justificativa: Todo aluno matriculado em curso de graduação onde o TCC é componente curricular obrigatório, para se formar, precisa fazer e defender perante banca examinadora

Leia mais

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO REGULAMENTO GERAL DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO DE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO REGULAMENTO GERAL DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO DE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO REGULAMENTO GERAL DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO DE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DA CONCEITUAÇÃO E OBJETIVOS Art. 1º - O Trabalho de Conclusão de Curso

Leia mais

REGULAMENTO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO DA

REGULAMENTO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO DA REGULAMENTO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO DA FACULDADE TRÊS PONTAS FATEPS O presente regulamento, aprovado pela resolução CONSUP 06/2014, estabelece as normas atinentes ao cumprimento do Trabalho

Leia mais

CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DE GUANAMBI CESG FACULDADE GUANAMBI FG

CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DE GUANAMBI CESG FACULDADE GUANAMBI FG CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE GUANAMBI CESG FACULDADE GUANAMBI FG Av. Barão do Rio Branco, 459 Centro / (77) 3451 8400 CEP: 46.430.000 Guanambi Bahia www.portalfg.com.br CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DE GUANAMBI

Leia mais

REGIMENTO INTERNO PARA ELABORAÇÃO, APRESENTAÇÃO E APROVAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

REGIMENTO INTERNO PARA ELABORAÇÃO, APRESENTAÇÃO E APROVAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO REGIMENTO INTERNO PARA ELABORAÇÃO, APRESENTAÇÃO E APROVAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO 2013 1 REGIMENTO INTERNO PARA ELABORAÇÃO, APRESENTAÇÃO E APROVAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Apresentação:

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º- O presente Regulamento tem por finalidade normatizar as atividades relacionadas

Leia mais

FACULDADE DE EDUCAÇÃO, ADMINISTRAÇÃO E TECNOLOGIA DE IBAITI - FEATI

FACULDADE DE EDUCAÇÃO, ADMINISTRAÇÃO E TECNOLOGIA DE IBAITI - FEATI ASSOCIAÇÃO DE ENSINO SUPERIOR DE IBAITI FACULDADE DE EDUCAÇÃO, ADMINISTRAÇÃO E TECNOLOGIA DE IBAITI - FEATI REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE BACHARELADO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS COORDENADORA

Leia mais

ANEXO II PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA

ANEXO II PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA ANEXO II PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA A elaboração da monografia deve ter como referência a ABNT NBR 14724/ 2006, a qual destaca que um trabalho acadêmico compreende elementos pré-textuais,

Leia mais

Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso Faculdade Unida de Vitória I - DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso Faculdade Unida de Vitória I - DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso Faculdade Unida de Vitória I - DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Artigo 1 º O presente Regulamento tem por finalidade normatizar as atividades relacionadas com

Leia mais

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO PARA A ORIENTAÇÃO, ELABORAÇÃO, QUALIFICAÇÃO, APRESENTAÇÃO E AVALIAÇÃO DO TRABALHO DE CURSO NA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE LUZIÂNIA-GO A UEG Universidade Estadual de Goiás - Unidade

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC FACULDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS DE GOVERNADOR VALADARES

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC FACULDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS DE GOVERNADOR VALADARES REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC FACULDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS DE GOVERNADOR VALADARES FUNDAÇÃO FUPAC GOVERNADOR VALADARES 2010 TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO INTRODUÇÃO Todo aluno

Leia mais

Curso de Serviço social

Curso de Serviço social 3 1 TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC O objetivo geral do Trabalho de Conclusão de Curso - TCC é servir de instrumento estimulador à aplicação, no campo prático, de conhecimentos adquiridos no decorrer

Leia mais

REGULAMENTO DA ATIVIDADE ACADÊMICA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO DE

REGULAMENTO DA ATIVIDADE ACADÊMICA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO DE REGULAMENTO DA ATIVIDADE ACADÊMICA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO DE CAPÍTULO I Da Natureza e dos Objetivos Art. 1. Com base no disposto no Art. 77 do Regulamento da Graduação da Universidade

Leia mais

FACULDADE FRUTAL - FAF REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC CURSO DE BACHAREL EM SERVIÇO SOCIAL

FACULDADE FRUTAL - FAF REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC CURSO DE BACHAREL EM SERVIÇO SOCIAL FACULDADE FRUTAL - FAF PERTENCENTE AO GRUPO EDUCACIONAL UNIESP REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC CURSO DE BACHAREL EM SERVIÇO SOCIAL Frutal/MG 2014 1 UNIÃO DAS INSTITUIÇÕES EDUCACIONAIS

Leia mais

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE - FANESE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO NPGE MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE - FANESE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO NPGE MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE - FANESE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO NPGE MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS ARACAJU 2012 2 PREFÁCIO A apresentação dos trabalhos acadêmicos

Leia mais

REGULAMENTO DA MONOGRAFIA CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DA MONOGRAFIA CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DA MONOGRAFIA CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente Regulamento tem por finalidade normatizar as atividades relacionadas com a elaboração, apresentação e avaliação do trabalho

Leia mais

FACULDADE PAULUS DE TECNOLOGIA E COMUNICAÇÃO. Curso de filosofia Bacharelado e Licenciatura. Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso 2015/1

FACULDADE PAULUS DE TECNOLOGIA E COMUNICAÇÃO. Curso de filosofia Bacharelado e Licenciatura. Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso 2015/1 FACULDADE PAULUS DE TECNOLOGIA E COMUNICAÇÃO Curso de filosofia Bacharelado e Licenciatura Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso 2015/1 1 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO DO REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO

Leia mais

REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DA FACULDADE ARTHUR THOMAS CURSO DE DIREITO CAPITULO I - DA NATUREZA E OBJETIVOS

REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DA FACULDADE ARTHUR THOMAS CURSO DE DIREITO CAPITULO I - DA NATUREZA E OBJETIVOS REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DA FACULDADE ARTHUR THOMAS CURSO DE DIREITO CAPITULO I - DA NATUREZA E OBJETIVOS Art. 1º. O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) constitui-se numa atividade

Leia mais

Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso de Pós-Graduação Lato Sensu da Faculdade SEDAC

Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso de Pós-Graduação Lato Sensu da Faculdade SEDAC Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso de Pós-Graduação Lato Sensu da Faculdade SEDAC O Trabalho de Conclusão de Curso, neste Regulamento também designado como TCC, requisito curricular obrigatório

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS CURSO DE GRADUAÇÃO EM GERONTOLOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS CURSO DE GRADUAÇÃO EM GERONTOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS CURSO DE GRADUAÇÃO EM GERONTOLOGIA REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) São Carlos 2012 SUMÁRIO Capitulo I Da definição e objetivos... 03 Capítulo II Da

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 06/2006, DE 17 DE FEVEREIRO DE 2006

RESOLUÇÃO Nº 06/2006, DE 17 DE FEVEREIRO DE 2006 RESOLUÇÃO Nº 06/2006, DE 17 DE FEVEREIRO DE 2006 Altera o Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso - TCC do Curso de Direito, na forma do Anexo. O VICE-REITOR, NO EXERCÍCIO DA REITORIA DA UNIVERSIDADE

Leia mais

ORIENTAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIA CURSO: AGRONOMIA

ORIENTAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIA CURSO: AGRONOMIA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO Av. Dom Manuel de Medeiros s/nº Dois Irmão, Recife PE Telefone: 3320-6203 ORIENTAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIA CURSO: AGRONOMIA I ESTRUTURA DO RELATÓRIO 1.1

Leia mais

Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso

Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso Curso de Design de Moda FACULDADE DE PRESIDENTE PRUDENTE - FAPEPE APRESENTAÇÃO O presente Regulamento de Projeto de Graduação, em forma de TCC - Trabalho de

Leia mais

CURSO DE DIREITO REGULAMENTO PARA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC ESPECÍFICO PARA O CURSO DE DIREITO

CURSO DE DIREITO REGULAMENTO PARA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC ESPECÍFICO PARA O CURSO DE DIREITO CURSO DE DIREITO REGULAMENTO PARA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC ESPECÍFICO PARA O CURSO DE DIREITO 2 DISPOSIÇÕES PRELIMINARES ART. 1 - O presente Regulamento tem por finalidade normatizar as atividades

Leia mais

REGULAMENTO PARA A REALIZAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

REGULAMENTO PARA A REALIZAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Página 1 de 10 REGULAMENTO PARA A REALIZAÇÃO DO OURINHOS SP 2009/2 Página 2 de 10 1 INTRODUÇÃO A necessidade de se elaborar e apresentar um trabalho de caráter científico no final do curso faz parte do

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE FONOAUDIOLOGIA

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE FONOAUDIOLOGIA REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE FONOAUDIOLOGIA Este regulamento se baseia nos termos da Resolução CNE/CES 5 de 19 de fevereiro de 2002, que institui Diretrizes Curriculares Nacionais do

Leia mais

Sociedade de Educação e Cultura de Goiás Rua 18 n 81 - Centro - Goiânia/Go Fone: (62) 3224.8829 www.faculdadearaguaia.edu.br

Sociedade de Educação e Cultura de Goiás Rua 18 n 81 - Centro - Goiânia/Go Fone: (62) 3224.8829 www.faculdadearaguaia.edu.br REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DOCÊNCIA UNIVERSITÁRIA A Pós-Graduação Lato Sensu da Faculdade Araguaia, considera o Estágio Supervisionado como um período de aprendizagem

Leia mais

CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA. NORMAS GERAIS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA Ji-Paraná RO, 2012

CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA. NORMAS GERAIS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA Ji-Paraná RO, 2012 CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA NORMAS GERAIS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA Ji-Paraná RO, 2012 SUMÁRIO CAPÍTULO I- da natureza e objetivos 3 CAPÍTULO

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 22/2005, de 30 de junho de 2005. RESOLVE:

RESOLUÇÃO Nº 22/2005, de 30 de junho de 2005. RESOLVE: MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO MARANHÃO CONSELHO DIRETOR RESOLUÇÃO Nº 22/2005, de 30 de junho de 2005. Aprova as Normas Regulamentadoras da operacionalização da Monografia

Leia mais

REGULAMENTO DOS CURSOS DA ÁREA INFORMÁTICA DO INSTITUTO FEDERAL SUL- RIOGRANDENSE - CAMPUS PASSO FUNDO

REGULAMENTO DOS CURSOS DA ÁREA INFORMÁTICA DO INSTITUTO FEDERAL SUL- RIOGRANDENSE - CAMPUS PASSO FUNDO REGULAMENTO DOS CURSOS DA ÁREA INFORMÁTICA DO INSTITUTO FEDERAL SUL- RIOGRANDENSE - CAMPUS PASSO FUNDO O Regulamento dos Cursos da Área de Informática foi aprovado pelo Colegiado do Curso em 09 de outubro

Leia mais

ANEXO II - Trabalho de conclusão de curso (TCC)

ANEXO II - Trabalho de conclusão de curso (TCC) ANEXO II - Trabalho de conclusão de curso (TCC) O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) compreende a elaboração de trabalho de caráter individual teórico, projetual ou aplicativo, com observância de exigências

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 204 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2011.

RESOLUÇÃO Nº. 204 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2011. RESOLUÇÃO Nº. 204 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2011. O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA, EXTENSÃO E CULTURA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS, no uso de suas atribuições legais e considerando o Parecer nº.

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS REGULAMENTO

ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS REGULAMENTO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS REGULAMENTO Guarapuava 2013 1 CAPÍTULO I DAS CONSIDERAÇÕES INICIAIS Art. 1º As atividades de Estágio Curricular Supervisionado do Curso de

Leia mais

REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (Aplicado aos cursos de Graduação e Pós-Graduação Lato e Stricto Sensu) Aprovado no Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE) e Conselho de Administração

Leia mais

REGULAMENTO DO TCC - PROJETO EXPERIMENTAL OU MONOGRÁFICO DOS CURSOS DE BACHARELADO EM COMUNICAÇÃO SOCIAL JORNALISMO E PUBLICIDADE E PROPAGANDA

REGULAMENTO DO TCC - PROJETO EXPERIMENTAL OU MONOGRÁFICO DOS CURSOS DE BACHARELADO EM COMUNICAÇÃO SOCIAL JORNALISMO E PUBLICIDADE E PROPAGANDA REGULAMENTO DO TCC - PROJETO EXPERIMENTAL OU MONOGRÁFICO DOS CURSOS DE BACHARELADO EM COMUNICAÇÃO SOCIAL JORNALISMO E PUBLICIDADE E PROPAGANDA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º. Este Regulamento disciplina

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS CURSO DE PSICOLOGIA UNIDADE SÃO GABRIEL

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS CURSO DE PSICOLOGIA UNIDADE SÃO GABRIEL 1 PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS CURSO DE PSICOLOGIA UNIDADE SÃO GABRIEL DIRETRIZES PARA O PROCESSO DE AVALIAÇÃO DAS DISCIPLINAS DE ORIENTAÇÃO DE MONOGRAFIA I E II Considerando os problemas

Leia mais

REGULAMENTO DAS DISCIPLINAS DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO I e II DO CURSO DE FILOSOFIA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DAS DISCIPLINAS DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO I e II DO CURSO DE FILOSOFIA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DAS DISCIPLINAS DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO I e II DO CURSO DE FILOSOFIA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente Regulamento tem por finalidade normatizar as atividades

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 1 DE 9 DE NOVEMBRO DE 2012

RESOLUÇÃO Nº 1 DE 9 DE NOVEMBRO DE 2012 1 RESOLUÇÃO Nº 1 DE 9 DE NOVEMBRO DE 2012 Regulamenta a orientação, elaboração e apresentação do Trabalho de Graduação nos cursos tecnológicos da Fatec Professor Fernando Amaral de Almeida Prado. A diretora

Leia mais

RESOLUÇÃO CEPEX Nº 014/2011 Teresina, 13 de maio de 2011.

RESOLUÇÃO CEPEX Nº 014/2011 Teresina, 13 de maio de 2011. RESOLUÇÃO CEPEX Nº 014/2011 Teresina, 13 de maio de 2011. Revoga a Resolução CEPEX 003/2010 e aprova o Regulamento Geral do Trabalho de Conclusão de Curso de Graduação da Universidade Estadual do Piauí

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO DE ASSIS FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS DE ASSIS

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO DE ASSIS FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS DE ASSIS REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO DE ASSIS FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS DE ASSIS 1 Capítulo I Da Natureza Artigo 1º - O presente Regulamento tem por finalidade

Leia mais

Curso de Engenharia de Computação Regulamento dos Trabalhos de Conclusão de Curso

Curso de Engenharia de Computação Regulamento dos Trabalhos de Conclusão de Curso 1 Centro Universitário de Araraquara UNIARA Departamento de Ciências da Administração e Tecnologia Curso de Engenharia de Computação Regulamento dos Trabalhos de Conclusão de Curso Capítulo I Das disposições

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC DA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC DA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU O Trabalho de Conclusão de Curso, neste Regulamento também designado como TCC, requisito curricular obrigatório para todos os cursos de Pós-Graduação Lato Sensu da Faculdade de São Vicente FSV se constitui

Leia mais

REGULAMENTAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DO CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO

REGULAMENTAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DO CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO REGULAMENTAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DO CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Resolução 012/2010 da Pró-Reitoria de Graduação CAPÍTULO I - DO CONCEITO Art. 1º - O Trabalho de Conclusão de Curso

Leia mais

ASSOCIAÇÃO CATARINENSE DE ENSINO FACULDADE GUILHERME GUIMBALA

ASSOCIAÇÃO CATARINENSE DE ENSINO FACULDADE GUILHERME GUIMBALA ASSOCIAÇÃO CATARINENSE DE ENSINO FACULDADE GUILHERME GUIMBALA Resolução nº 01/ 2010 Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso - TCC Dispõe sobre a elaboração e apresentação do Trabalho de Conclusão

Leia mais