NORMAS ORIENTADORAS PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÉMICOS Departamento de Ciências Empresariais, Sociais e Humanas

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "NORMAS ORIENTADORAS PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÉMICOS Departamento de Ciências Empresariais, Sociais e Humanas"

Transcrição

1

2 Instituto Politécnico de Portalegre Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Portalegre NORMAS ORIENTADORAS PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÉMICOS Departamento de Ciências Empresariais, Sociais e Humanas João Romacho Margarida Coelho Maria da Piedade Alves Maria José D Ascensão Fevereiro 2011

3

4 Normas Orientadoras para a Elaboração de Trabalhos Académicos Lista de Siglas APA American Psychology Association ESTG Escola Superior de Tecnologia e Gestão IEEE - Institute of Electrical and Electronics Engineers IPP Instituto Politécnico de Portalegre IPQ Instituto Português da Qualidade ISO International Standardization Organization MLA Modern Language Association NP Norma Portuguesa UC Unidade Curricular

5

6 Normas Orientadoras para a Elaboração de Trabalhos Académicos Índice Geral Índice de Anexos... 8 Índice de Figuras... 9 Índice de Quadros Introdução CAPÍTULO I TIPOLOGIA DOS TRABALHOS ACADÉMICOS Trabalhos Académicos Relatórios de Estágio (1º Ciclo) Projeto Profissional Projeto de Investigação Orientada e Desenvolvimento Experimental Trabalhos Académicos (2º Ciclo) Trabalho de Projeto Relatório de Estágio Dissertação Outros Trabalhos Académicos Paper ou Ensaio Curto Artigos Científicos Recensões Trabalhos de Seminário CAPÍTULO II ESTRUTURA INTERNA DOS TRABALHOS Considerações Gerais Organização Interna Introdução Desenvolvimento Conclusão Regras Específicas º Ciclo: Projeto Profissional e Projeto de Investigação Orientada e Desenvolvimento Experimental º Ciclo: Trabalho de Projeto / Relatório de Estágio / Dissertação

7 Normas Orientadoras para a Elaboração de Trabalhos Académicos CAPÍTULO III ELEMENTOS GERAIS DE ESTILO, FORMATAÇÃO E APRESENTAÇÃO GRÁFICA Linguagem e Estilo Pessoa do Discurso Formatação do texto Paginação e Carateres Margens e Espaçamentos Entrelinhamentos, Parágrafos e Alinhamentos Títulos de Capítulos e Subcapítulos Cabeçalho e Rodapé Tabelas e Figuras Ordenação e Caracterização dos Elementos Textuais Página de Rosto Epígrafe Dedicatória Agradecimentos Resumo Palavras-chave ou Descritores Lista de Abreviaturas, Siglas e Símbolos Índice Geral Índices Específicos Corpo do Texto Citações Notas de Rodapé Referências Bibliográficas Glossário Anexos e Apêndices Errata CAPÍTULO IV TRATAMENTO DAS FONTES BIBLIOGRÁFICAS Normas e Estilos de Referências Bibliográficas Elementos Gerais da Referenciação Bibliográfica: Edição, Editor, Data, Local e Data da Edição, ISBN e Volume Citações Citações Retiradas do Texto Original Fonte Indireta

8 Normas Orientadoras para a Elaboração de Trabalhos Académicos Citação Indireta Referências Bibliográficas por Tipo de Documento Notas de Rodapé Plágio Conclusão REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

9 Normas Orientadoras para a Elaboração de Trabalhos Académicos Índice de Anexos Anexo 1 Anexo 1 do Regulamento de Estágio de 1º Ciclo (ESTG) Anexo 2 Abreviaturas de Uso Mais Corrente

10 Normas Orientadoras para a Elaboração de Trabalhos Académicos Índice de Figuras Figura 1 Exemplo de uma Figura Figura 2 Descrição de Referências Bibliográficas

11 Normas Orientadoras para a Elaboração de Trabalhos Académicos Índice de Quadros Quadro 1 Aspetos a Considerar na Introdução e na Conclusão Quadro 2 Formatação das Margens (Orientação Vertical) Quadro 3 Formatação das Margens (Orientação Horizontal) Quadro 4 Orientações para o Número de Espaçamentos em Branco Quadro 5 Orientações para o Alinhamento de Títulos, Figuras e Numeração de Páginas Quadro 6 Orientações para Estruturação dos Títulos dos Capítulos e Subcapítulos Quadro 7 Elementos a integrar na Página de Rosto Quadro 8 Elementos a Constar na Epígrafe Quadro 9 Elementos a integrar na Errata Quadro 10 Descrição de Referências Bibliográficas

12 Normas Orientadoras para a Elaboração de Trabalhos Académicos Introdução O documento Normas Orientadoras para a Elaboração de Trabalhos Académicos do Departamento de Ciências Empresariais Sociais e Humanas (DCESH), que aqui se apresenta, estabelece as regras orientadoras básicas e fundamentais que deverão uniformizar e estandardizar a elaboração dos trabalhos académicos a apresentar no âmbito das Unidades Curriculares dos cursos de 1º e de 2º Ciclo integrados no Departamento de Ciências Empresariais, Sociais e Humanas da Escola Superior de Tecnologia e Gestão, do Instituto Politécnico de Portalegre. As Normas Orientadoras para a Elaboração de Trabalhos Académicos (DCESH) concretizam, em termos práticos, dois objetivos: por um lado, respondem às diversas questões que se colocam a quem tem de elaborar trabalhos académicos escritos, ou aos que necessitam de utilizar, compilar e apresentar fontes de referência diversas; por outro lado, resolvem a necessidade de dotar a comunidade académica da ESTG de um instrumento de suporte básico e objetivo para a elaboração de trabalhos académicos sujeitos a avaliação, sendo esta uma ferramenta reguladora de procedimentos no que se refere aos critérios de apresentação final de trabalhos. A elaboração destas Normas escora-se, em termos metodológicos, num trabalho prévio de revisão da literatura mais atual e de referência na área, tendo a informação recolhida sido trabalhada e discutida aprofundadamente, para construir o texto final. Este foi redigido de forma a ser um instrumento de referência rápida, pelo que se procurou tornar a sua consulta tão clara e imediata quanto possível, sem descurar o rigor científico e assegurando, aos que dela necessitarem, uma referência ampla e diversificada a outras fontes de informação. No que se refere ao tratamento das fontes bibliográficas a utilizar, na elaboração dos trabalhos académicos a apresentar no âmbito das Unidades Curriculares dos Cursos do Departamento de Ciências Empresariais Sociais e Humanas da ESTG, optou por se indicar o sistema de referência Harvard, também conhecido como citações em texto autor-data, e o estilo bibliográfico APA (American Psychology Association), um dos estilos com ele relacionado, como aqueles a adotar preferencialmente. A opção pelo estilo de referenciação Harvard-APA justifica-se pelo facto de o sistema Harvard ser o mais utilizado a nível mundial, sobretudo nos periódicos científicos de referência e constituir a forma mais imediata para identificar o trabalho de um autor. 11

13 Normas Orientadoras para a Elaboração de Trabalhos Académicos Considerando a dificuldade em prever todas as situações possíveis, os aspetos omissos neste documento serão objeto de esclarecimento por parte do docente/orientador do trabalho. Este documento está dividido em cinco capítulos. No primeiro, define-se o conceito de diferentes trabalhos escritos, seguindo-se a identificação de linhas de orientação de caráter geral para a sua elaboração e apresentação. No segundo, caracteriza-se a forma de estruturação dos trabalhos escritos, tendo-se o cuidado de expor algumas regras de caráter mais específico a adotar em cada tipo de trabalho. No capítulo três, referem-se alguns aspectos concretos da linguagem e estilo a adotar nos trabalhos académicos, bem como as normas orientadoras para elaborar, formatar e ordenar os elementos textuais nos trabalhos. No quarto capítulo, explicitam-se as regras mais comuns de citação e de referência bibliográfica, relativamente a diferentes suportes de informação e por fim, na conclusão do trabalho, apresentam-se algumas considerações acerca do mesmo. A bibliografia consultada e alguns anexos com elementos clarificadores das Normas aqui definidas, encerram o texto. 12

14 Normas Orientadoras para a Elaboração de Trabalhos Académicos CAPÍTULO I TIPOLOGIA DOS TRABALHOS ACADÉMICOS No decorrer das atividades académicas de qualquer curso de licenciatura e/ou mestrado, os alunos são chamados a elaborar trabalhos académicos de índole diversa, aumentando a exigência e complexidade dos mesmos ao longo da formação. Estes trabalhos são devidamente acompanhados pelos docentes, podem versar temas que partem de sugestão do docente da Unidade Curricular ou ser propostos pelo aluno, e visam propósitos diversos - apresentar, contestar, recuperar, divulgar ou demonstrar o tema estudado podendo ser mais ou menos longos. De sublinhar, contudo, que qualquer trabalho académico bem elaborado exige não só que o autor conheça o assunto trabalhado, mas também que o apresente numa linguagem correta e precisa, com coerência na argumentação, clareza na exposição das ideias, objetividade, concisão e fidelidade às fontes citadas. No conjunto dos trabalhos realizados pelos alunos, identifica-se um grupo que aqui se designa como trabalhos académicos e que congrega aqueles trabalhos que são elaborados no contexto da ESTG, com o propósito final de obter uma avaliação ou um grau académico. Por outro lado, identifica-se um outro grupo de trabalhos - outros trabalhos académicos - que podem também ser elaborados no âmbito académico, mas que poderão não estar direcionados para a realização de uma prova de avaliação curricular Trabalhos Académicos A designação trabalho académico engloba todos os escritos elaborados no contexto da ESTG e que têm como finalidade a prestação de provas com o intuito de obter aprovação a determinada Unidade Curricular ou a obtenção de grau académico. O trabalho académico, quando realizado no âmbito da avaliação de uma UC em funcionamento na ESTG, deve respeitar as indicações fornecidas pelo docente, a especificidade de cada UC, as Normas e Regulamentos em vigor na ESTG e, por fim, aquelas definidas neste documento. Os trabalhos académicos formais, não considerando provas de exames, frequências, exercícios e outros textos menos significativos, podem ser mais longos ou de dimensão mais reduzida e assumir, entre outras, as formas de dissertação, relatório, trabalho de pesquisa, resumo, ficha de leitura, reflexão crítica, recensão e comunicação. 13

15 Normas Orientadoras para a Elaboração de Trabalhos Académicos No conjunto dos trabalhos académicos formais elaborados e apresentados no âmbito da formação académica oferecida na ESTG distinguem-se, ainda, um grupo de trabalhos que pelas regras formais a que obrigatoriamente se conformam Regulamentos Gerais aprovados por órgão de gestão da Escola recebem, neste documento, uma referência individualizada e circunstanciada nos pontos seguintes e em 2.3. Referimo-nos, em concreto, ao relatório de Estágio de 1º Ciclo e aos trabalhos académicos para conclusão do 2º Ciclo de estudos, a saber, relatório de estágio, trabalho de projecto ou dissertação Relatórios de Estágio (1º Ciclo) O Regulamento de Estágio para o 1ª Ciclo determina a existência de duas modalidades de estágio distintas: o Projeto Profissional e o Projeto de Investigação Orientada e Desenvolvimento Experimental Projeto Profissional O aluno realiza um projeto real, numa empresa ou serviço, supervisionado por um supervisor da empresa e com orientação e apoio de um orientador da ESTG Projeto de Investigação Orientada e Desenvolvimento Experimental O Projeto de Investigação Orientada e Desenvolvimento Experimental deve evidenciar capacidades de investigação e desenvolvimento e de interligação e aplicação de conhecimentos Trabalhos Académicos (2º Ciclo) Trabalho de Projeto O trabalho de Projeto é um trabalho que permite estruturar atividades individuais ou coletivas, devidamente planificadas para atingir um determinado fim. Um projeto implica, por parte de quem o realiza, motivação e coerência no percurso do mesmo. 14

16 Normas Orientadoras para a Elaboração de Trabalhos Académicos O trabalho de projeto deve demonstrar que o aluno é capaz de refletir sobre a execução das diversas atividades e tarefas, tirar conclusões e orientações que lhe permitam definir a política a seguir Relatório de Estágio O relatório de estágio deve demonstrar que o mestrando tem capacidade de reflexão, detém espírito de abertura a novas perspetivas de solução, que é capaz de integrar conhecimentos multidisciplinares e de supervisionar projetos, visando a resolução de problemas complexos e a implementação de soluções inovadoras Dissertação A dissertação, desenvolvida à volta de um tema e normalmente associada à obtenção do grau de mestre, alicerça-se numa revisão bibliográfica, crítica, pertinente e consideravelmente informada, acompanhada, ou não, dum estudo de caso empírico e/ ou experimental e/ ou clínico. De acordo com o artigo 27ª do Regulamento Geral dos Cursos de Mestrado, aprovado em 28/5/2009 e atualmente em vigor na ESTG, a dissertação deve comprovar que o mestrando: - É capaz de integrar conhecimentos multidisciplinares e congregar as contribuições de especialistas diversificados em torno de um problema prático; - É capaz de encontrar as ligações existentes entre os desenvolvimentos mais recentes da área científica (e das disciplinas que o constituem) e do campo profissional; -É capaz de realizar investigação aplicada, com produção de novo conhecimento, partindo da análise de problemas complexos e com recurso aos resultados da investigação fundamental; - É capaz de traduzir os resultados de investigação realizada em aplicações práticas e convertíveis em inovações de sucesso, novos produtos, e recursos /Técnicas de produção de elevado nível. 15

17 Normas Orientadoras para a Elaboração de Trabalhos Académicos 1.2. Outros Trabalhos Académicos Paper ou Ensaio Curto Quando não definido em contrário pelo docente da Unidade Curricular, um Paper ou ensaio curto, quando realizado no âmbito da avaliação de uma Unidade Curricular, não deve exceder as 15 (quinze) páginas, formalizadas de acordo com as normas orientadoras descritas neste documento. Este tipo de trabalho tem um cariz essencialmente expositivo e evidencia uma leitura pessoal de terminado assunto, sustentada ou abonada pela bibliografia mais atual sobre a matéria exposta Artigos Científicos Um artigo científico é o resultado de um trabalho de investigação original, análises críticas e/ou reflexivas, assim como da expressão de opiniões devidamente fundamentadas, sendo os argumentos apresentados da responsabilidade do(s) seu(s) autor(es). O objetivo fundamental de um artigo científico é a divulgação, através da publicação em revistas especializadas, das investigações efetuadas. Normalmente, o conteúdo de um artigo contempla os seguintes aspetos: problema investigado, referencial teórico, metodologia utilizada, resultados alcançados, as dificuldades encontradas no estudo e a indicação de possíveis sugestões/caminhos para investigações futuras Recensões O objetivo principal de uma recensão é apresentar as obras da área científica em estudo, apreciando os méritos e, eventualmente, as insuficiências das mesmas, o que implica uma rigorosa contextualização e atualização da informação apresentada. Inicia-se com uma leitura atenta da obra em estudo, com enfoque particular nos aspetos que se consideram pertinentes para uma avaliação crítica do seu conteúdo e forma. 16

18 Normas Orientadoras para a Elaboração de Trabalhos Académicos Numa recensão, observam-se os seguintes aspetos:.- exposição do conteúdo de forma resumida. Deve ser seguida a ordem do livro, referindo o método seguido pelo autor e as vantagens do mesmo; - avaliação crítica do conteúdo da obra, do método, da estrutura, da forma, apresentação gráfica, entre outros aspetos; - conclusão, em que deve ser feita referência às inovações que a obra em estudo apresenta em relações a outras existentes da mesma temática; - referência bibliográfica completa Trabalhos de Seminário Os trabalhos realizados no âmbito de um Seminário devem preparar os alunos para o aprofundamento de um tema, recomendando-lhes referências metodológicas muito específicas e concretas, de modo a poderem concluir a licenciatura com conhecimentos metodológicos suficientes para poderem frequentar uma Pós-graduação, Mestrado, ou mesmo, um Doutoramento. Assim, o trabalho resultante de um seminário deve pautar-se pelo rigor científico e pedagógico. 17

19 Normas Orientadoras para a Elaboração de Trabalhos Académicos CAPÍTULO II ESTRUTURA INTERNA DOS TRABALHOS 2.1. Considerações Gerais Os trabalhos escritos de caráter académico e/ou científico, incluindo os de final de curso, integram elementos pré-textuais, que antecedem o corpo do texto; textuais, organizados em diferentes partes/secções/capítulos, dependendo da natureza do trabalho; e pós-textuais, onde se incluem, obrigatoriamente, as Referências Bibliográficas e os Anexos. Um trabalho científico organiza-se, normalmente, em três partes que constituem o chamado corpo do texto: Introdução, Desenvolvimento e Conclusão. Estes elementos devem estar inteiramente interligados entre eles e com os elementos pré e pós textuais. O corpo do texto é o núcleo do trabalho e deve incluir todos os elementos necessários à interpretação e estudo dos resultados obtidos e conclusão dos mesmos. O corpo do texto não deve ser sobrecarregado de informação tabelar excessiva, nem com figuras que não sejam fundamentais à compreensão imediata do texto, sendo que estes elementos podem sempre ser anexados no final, ou colocados num volume próprio. Os assuntos tratados são usualmente divididos em capítulos e subcapítulos, de forma a estruturar o texto num formato lógico e de fácil consulta. A classificação das partes deve ser feita de forma numérica progressiva, devendo surgir, no início de cada capítulo, uma breve descrição dos conteúdos e da estrutura do que aí se apresenta Organização Interna Introdução A introdução faz parte do corpo do texto. O objetivo da introdução é situar o leitor no contexto do tema pesquisado, oferecendo uma visão global do estudo realizado. Para além disso, a introdução deve conter, resumidamente, os seguintes elementos: - identificação do tema; - enquadramento e justificação do tema; - objetivos gerais do trabalho; - referência ao(s) método(s) e à(s) técnica(s) utilizados; - restrições da pesquisa/trabalho; - resultados do trabalho. 18

20 Normas Orientadoras para a Elaboração de Trabalhos Académicos Podemos, pois, dizer que a introdução apresenta e delimita o tema investigado (problema de estudo - o quê), os objetivos (para que serviu o estudo) e a metodologia utilizada (como e onde) Desenvolvimento O trabalho deve dividir-se em partes, capítulos e secções. O «Desenvolvimento», a par do restante trabalho expositivo, deverá: - fazer uma adequada revisão bibliográfica com as teorias referentes ao tema e objeto a tratar; - desenvolver as explicitações metodológicas e técnicas anteriormente enunciadas; - apresentar os dados ou os resultados obtidos, bem como o seu tratamento estatística ou equivalente, com a respetiva discussão Conclusão Na conclusão, devem ficar claras as inovações que o trabalho apresenta, bem como sugestões para novas investigações. A conclusão deverá: - ser sucinta, retomando os principais pontos explicitados nas fases da «Introdução» e do «Desenvolvimento»; - abster-se de formular ideias não concordantes com a restante temática desenvolvida, usar citações, expor autores não abordados, ou incluir novos dados; - reencontrar as linhas mestras que foram anteriormente traçadas, designadamente para se saber se o objetivo do trabalho foi realmente alcançado. De referir que, em qualquer trabalho, a Introdução e a Conclusão são fundamentais. Em jeito de resumo, apresenta-se o quadro seguinte (quadro 1) que contrasta os aspetos a considerar na introdução e na conclusão. 19

21 Normas Orientadoras para a Elaboração de Trabalhos Académicos Quadro 1 Aspetos a Considerar na Introdução e na Conclusão Introdução Conclusão - Situar no contexto - Repor no contexto - Definir o problema - Mostrar que está resolvido - Enunciar o plano - Concluir o plano Fonte: Elaboração Própria 2.3. Regras Específicas Na ESTG estão atualmente em vigor os Regulamentos de Estágio para o 1ª Ciclo 1 (aprovado em 13/3/2008) e o Regulamento Geral dos Cursos de Mestrado, 2ª Ciclo 2,(aprovado em 28/5/2009), documentos internos que definem regras específicas de delimitação e de organização da estrutura dos trabalhos académicos apresentados no seu âmbito. Assim, e uma vez que essas regras, enquanto estiverem em vigor, devem ser respeitadas, passamos a referir brevemente alguns aspetos das suas especificidades e que se reportam à estrutura dos trabalhos académicos º Ciclo - Projeto Profissional e Projeto de Investigação Orientada e Desenvolvimento Experimental Tanto para a modalidade de Estágio como Projeto Profissional ou como Projeto de Investigação orientada e Desenvolvimento Experimental, o Regulamento define regras específicas para a elaboração da primeira e segunda página do Relatório de Estágio, e apresenta algumas recomendações para a organização do relatório, no que se refere à sua forma e estrutura (Anexo 1). 1 Disponível online em: ftp://www.global.estgp.pt/deliberacoes.cc/regulamentos/regulamento%20estagios.pdf e ftp://www.global.estgp.pt/deliberacoes.cc/regulamentos/regulamento%20estagios%20-%20alteracao.pdf 2 ftp://www.global.estgp.pt/deliberacoes.cc/regulamentos/regulamento%20geral%20cursos%20de%20mestrado.pdf 20

22 Normas Orientadoras para a Elaboração de Trabalhos Académicos º Ciclo - Trabalho de Projeto / Relatório de Estágio / Dissertação O Regulamento Geral dos Cursos de Mestrado, 2º Ciclo, em vigor na ESTG clarifica, no artº 4º, que a estrutura do ciclo de estudos conducente ao grau de mestre compreende: [ ] b) Uma dissertação de natureza científica ou um trabalho de projeto, originais e especialmente realizados para este fim, ou um estágio de natureza profissional objeto de relatório final, consoante os objetivos específicos visados, a que corresponde um mínimo de 35% do total de créditos do ciclo de estudos. O artigo 27ª do mesmo Regulamento caracteriza cada um destes elementos no que se refere aos seus objetivos e às competências e capacidades que o aluno deve demonstrar em cada um dos formatos de trabalho a apresentar. Embora esteja definida no Regulamento Geral de Mestrado (2º Ciclo) em vigor na ESTG a tipologia de trabalhos a apresentar neste âmbito - Dissertação / Trabalho de projeto / Relatório de estágio -, devem ter-se em consideração algumas situações pontuais e concretas de cada um dos cursos de Mestrado em funcionamento, nomeadamente os casos em que os Planos de Estudo dos cursos de 2º Ciclo não contemplem a existência de todas estas modalidades de trabalhos. 21

23 Normas Orientadoras para a Elaboração de Trabalhos Académicos CAPÍTULO III ELEMENTOS GERAIS DE ESTILO, FORMATAÇÃO E APRESENTAÇÃO GRÁFICA 3.1. Linguagem e Estilo O estilo diz respeito ao uso da língua com determinado cunho pessoal, intenções estéticas ou apenas adequado a circunstâncias particulares de comunicação. Na redacção de um trabalho académico deve assegurar-se que as características marcadas por fatores pessoais não constituam um obstáculo à leitura e à compreensão do mesmo, pelo que se devem respeitar determinadas orientações na sua realização. Na elaboração do texto devem ser considerados os seguintes aspetos: Clareza: deve ser compreendido pelos outros; Concisão: deve dizer o máximo no menor número possível de palavras; Correção: deve ser escrito corretamente, conforme as regras de concordância previstas; Encadeamento: As frases, os parágrafos e os capítulos devem ser encadeados de forma lógica e harmoniosa; Consistência: Deve usar os verbos nos mesmos tempos; Precisão: O texto deve evitar o uso de termos ambíguos; Originalidade: Deve evitar o uso de frases feitas. Deve apresentar ideias novas; Fidelidade: Deve respeitar o objeto de estudo e as fontes consultadas Pessoa do Discurso Num trabalho académico, podem ser utilizadas duas formas de pessoa de discurso, designadamente: - a 1ª pessoa do plural (nós) que assegura que o trabalho representa o fruto de um pensamento coletivo (e fundamentado nas próprias referências bibliográficas ). Ex: Pensamos que ; - a forma impessoal (esta não afasta de forma alguma o autor da autoria do seu trabalho) Ex: Pensa-se que. A pessoa de discurso selecionada deverá ser mantida em todo o trabalho. 22

24 Normas Orientadoras para a Elaboração de Trabalhos Académicos 3.2. Formatação do Texto Paginação e Carateres Os números das páginas devem manter o mesmo tipo de letra e tamanho utilizados no corpo do texto. Em relação ao processo de paginação, há que ter em conta que as páginas que precedem a introdução devem ser numeradas com algarismos romanos, sendo que a folha de rosto deve ser contada como página i/i, embora o algarismo não apareça na mesma. Assim, na introdução, reinicia-se a paginação em numeração árabe. Deverá utilizar-se o mesmo tipo de carater em todo o trabalho, sendo que se poderá utilizar um dos seguintes tipos e tamanhos: Times New Roman (Tamanho 12); Arial (Tamanho 11) ou Calibri (Tamanho 11). Casos particulares de utilização de tamanho de carateres são referidos nos pontos a deste documento Margens e Espaçamentos Por margens de uma página, entende-se o espaço em branco que existe entre o corpo do trabalho e a página propriamente dita. Como tal, as margens obedecem a determinadas medidas que devem ser rigorosamente cumpridas e que se encontram apresentadas nos quadros 2 e 3, abaixo 3. Quadro 2 Formatação das Margens (Orientação Vertical) Fonte: Janela de Configuração de Página do MsWord 3 Excetua-se o caso da primeira página de cada capítulo, em que a margem superior deve ter 5 cm. 23

25 Normas Orientadoras para a Elaboração de Trabalhos Académicos Quadro 3 Formatação das Margens (Orientação Horizontal) Fonte: Janela de Configuração de Página do MsWord Dependendo dos elementos inseridos, há que respeitar determinado número de espaços em branco, conforme se apresenta no quadro seguinte. Quadro 4 Orientações para o Número de Espaçamentos em Branco Um espaçamento em branco o título do capítulo e o título do subcapítulo o título do capítulo e o texto o título do subcapítulo e o texto a tabela/figura o respetivo titulo a epígrafe e a fonte bibliográfica que lhe diz respeito entre cada referência bibliográfica apresentada nas Referências Bibliográficas (exceto quando cada item for assinalado com uma marca) Dois espaçamentos em branco entre a figura e a anotação da respetiva fonte a anotação da fonte de uma tabela/figura e o texto a última linha do texto e o título do subcapítulo seguinte (exceto se o titulo do subcapítulo iniciar página, e insere-se no topo) a última linha do texto e o titulo de uma tabela/figura a última linha do texto e o título Palavras-Chave ou Descritores Fonte: Elaboração Própria 24

26 Normas Orientadoras para a Elaboração de Trabalhos Académicos Entrelinhamentos, Parágrafos e Alinhamentos O entrelinhamento dos parágrafos de todo o trabalho deve fazer-se a espaço e meio (1,5 entre linhas), exceto o das notas de rodapé que deve ser simples. A primeira linha de cada parágrafo deve completar 1cm de avanço (10 espaços) em branco antes do início do texto. Entre dois parágrafos de um texto não deve existir qualquer linha em branco. Dependendo dos elementos em questão (títulos de capítulos, numeração das páginas, etc.), o alinhamento pode fazer-se à esquerda, ao centro e à direita, conforme se apresenta no seguinte quadro. Quadro 5 Orientações para o Alinhamento de Títulos, Figuras e Numeração de Páginas Alinhamento à esquerda ao centro à direita Título Palavras-Chave Elementos da página de rosto Números e títulos ou Descritores dos anexos Títulos dos capítulos Cabeçalho e Rodapé Números das páginas Títulos dos subcapítulos Números das páginas Os títulos Dedicatória, Agradecimentos, Resumo, Lista de Abreviaturas, Lista de Siglas, Lista de Símbolos, Referências Bibliográficas e Glossário, Índice Geral, Índice de Quadros, Índice de Gráficos, Índice de Figuras, entre outros índices. Tabelas/Figuras (imagens, mapas, quadros, tabelas, esquemas, gráficos, etc.) Titulo das tabelas/ figuras Fonte das tabelas/figuras Cabeçalho e Rodapé Fonte: Elaboração Própria 25

27 Normas Orientadoras para a Elaboração de Trabalhos Académicos Títulos de Capítulos e Subcapítulos Os títulos dos capítulos e subcapítulos devem ser redigidos de forma clara, concisa e sem abreviaturas. A formatação dos títulos dos capítulos, assim como a dos subcapítulos, deve respeitar normas específicas que se apresentam no quadro seguinte. Quadro 6 Orientações para Estruturação dos Títulos dos Capítulos e Subcapítulos Títulos de Capítulos Iniciam uma nova página. São antecedidos do vocábulo CAPÍTULO, em maiúsculas, seguido de numeração romana e travessão. Estão a negrito. Títulos de Subcapítulos São transpostos para a página seguinte, quando se prevê que possam ficar isolados no final de uma página. Apresentam a numeração árabe do capítulo a que dizem respeito, seguida de ponto e início de nova numeração árabe (1.1.). Para os subcapítulos deve acrescentar-se outro ponto (1.1.1.), devendo, porém, neste seguimento, evitar-se criar mais do que quatro numerais cardinais separados por ponto ( ) Estão a negrito. Respeitam o tamanho de letra 13 Respeitam o tamanho de letra 13. São redigidos em MAIÚSCULAS. Apresentam Maiúsculas Iniciais na Primeira Palavra e Restantes Vocábulos Principais (nomes, adjetivos e verbos). Fonte: Elaboração Própria 26

28 Normas Orientadoras para a Elaboração de Trabalhos Académicos Cabeçalho e Rodapé No cabeçalho deve constar o título do trabalho, completo ou em versão abreviada, em itálico, tamanho 10 pontos. Nos cabeçalhos dos anexos deve constar apenas o número do anexo e o título do mesmo, respeitando-se a formatação de maiúsculas iniciais na primeira palavra e restantes vocábulos principais (nomes, adjetivos e verbos). No rodapé deve constar o nome do autor do trabalho, a negrito, em tamanho Tabelas e Figuras Qualquer tabela 4 ou figura 5 apresentada num trabalho académico deve ser precedida de referência clara no texto, devendo surgir sempre numerada e titulada de forma a esclarecer o conteúdo dos elementos a que se refere. As tabelas ou as figuras que não apresentem relação direta com os objetivos do trabalho deverão ser transferidos para a parte pós-textual, figurando como anexos ou apêndices. Na parte textual, dever-se-á evitar a disposição de dois desses elementos em sequência, sem texto intercalar. O título da tabela ou da figura deve encimar o elemento a que se reporta, sendo identificado com a designação de Tabela ou de Figura, numerado sequencialmente, em numeração árabe, a negrito, tamanho de letra de 10 pontos, com iniciais maiúsculas na primeira palavra e restantes vocábulos principais (nomes, adjetivos e verbos), inserindo-se sempre na mesma página do elemento a que diz respeito. A ordenação, no texto, de tabelas ou de figuras segue uma numeração própria para cada um destes elementos. Ressalta-se, ainda, que é obrigatório citar a fonte de tabelas, quadros ou figuras, quer estes sejam originais ou adaptações. A identificação da fonte surge centrada em relação à tabela ou figura, por baixo da mesma e em tamanho 9, como se exemplifica na Figura 1. 4 De forma abrangente, entende-se aqui como quadro uma forma não discursiva de apresentação de informações, representada por dados numéricos ou qualitativos. 5 Figura é a denominação genérica atribuída a diagramas, gráficos, fotografias, desenhos, gravuras, mapas, plantas, desenhos e outras de natureza ilustrativa idêntica. Quando a figura for representada apenas por gráficos, a denominação pode ser feita por esta palavra (gráfico). 27

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIA

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIA ANEXO da Norma 004/2008 CCQ Rev 1, 28/09/2009 UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO DE QUÍMICA CURSO DE GRADUAÇÃO EM QUÍMICA Salvador 2009 2 1 Objetivo Estabelecer parâmetros para a apresentação gráfica

Leia mais

CONSTRUINDO MINHA MONOGRAFIA

CONSTRUINDO MINHA MONOGRAFIA CONSTRUINDO MINHA MONOGRAFIA 1 Prezado(a) aluno(a), Este roteiro foi preparado para auxiliá-lo na elaboração de sua monografia (TCC). Ele o apoiará na estruturação das etapas do seu trabalho de maneira

Leia mais

- TCC A/B - ORIENTAÇÕES PARA ESTRUTURAÇÃO E FORMATAÇÃO (Versão 1.3 Agosto de 2008)

- TCC A/B - ORIENTAÇÕES PARA ESTRUTURAÇÃO E FORMATAÇÃO (Versão 1.3 Agosto de 2008) Faculdade Dom Bosco de Porto Alegre Curso de Sistemas de Informação Trabalho de Conclusão de Curso Prof. Dr. Luís Fernando Garcia - TCC A/B - ORIENTAÇÕES PARA ESTRUTURAÇÃO E FORMATAÇÃO (Versão 1.3 Agosto

Leia mais

2- DETALHES SOBRE A ESTRUTURA DO RELATÓRIO A seguir estão orientações sobre como formatar as diversas partes que compõem o relatório.

2- DETALHES SOBRE A ESTRUTURA DO RELATÓRIO A seguir estão orientações sobre como formatar as diversas partes que compõem o relatório. 1 - ESTRUTURA DO RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO O relatório do Estágio Supervisionado de todos os cursos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Minas Gerais Campus Formiga - irá mostrar

Leia mais

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE - FANESE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO NPGE MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE - FANESE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO NPGE MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE - FANESE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO NPGE MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS ARACAJU 2012 2 PREFÁCIO A apresentação dos trabalhos acadêmicos

Leia mais

Os trabalhos acadêmicos devem ser divididos em: elementos pré-textuais, textuais e

Os trabalhos acadêmicos devem ser divididos em: elementos pré-textuais, textuais e NORMAS PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA O projeto gráfico é de responsabilidade do autor

Leia mais

NORMAS DE ESTILO PARA APRESENTAÇÃO E REDAÇÃO DOS RELATÓRIOS FINAIS DE ESTÁGIO DO CURSO DE MESTRADO EM ENSINO DE DANÇA DA ESCOLA SUPERIOR DE DANÇA

NORMAS DE ESTILO PARA APRESENTAÇÃO E REDAÇÃO DOS RELATÓRIOS FINAIS DE ESTÁGIO DO CURSO DE MESTRADO EM ENSINO DE DANÇA DA ESCOLA SUPERIOR DE DANÇA NORMAS DE ESTILO PARA APRESENTAÇÃO E REDAÇÃO DOS RELATÓRIOS FINAIS DE ESTÁGIO DO CURSO DE MESTRADO EM ENSINO DE DANÇA DA ESCOLA SUPERIOR DE DANÇA ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 4 2. FORMATO DE ENTREGA/APRESENTAÇÃO

Leia mais

NORMAS DE FORMATAÇÃO DO TRABALHO FINAL (PIL) Apresentação Gráfica

NORMAS DE FORMATAÇÃO DO TRABALHO FINAL (PIL) Apresentação Gráfica UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA Faculdade de Educação UAB/UnB Curso de Especialização em Educação na Diversidade e Cidadania, com Ênfase em EJA Parceria MEC/SECAD NORMAS DE FORMATAÇÃO DO TRABALHO FINAL (PIL)

Leia mais

MONOGRAFIA ESTRUTURA DE MONOGRAFIAS

MONOGRAFIA ESTRUTURA DE MONOGRAFIAS MONOGRAFIA Trata-se de uma construção intelectual do aluno-autor que revela sua leitura, reflexão e interpretação sobre o tema da realidade. Tem como base a escolha de uma unidade ou elemento social, sob

Leia mais

Trabalhos Científicos Usuais: Caracterização e Estrutura

Trabalhos Científicos Usuais: Caracterização e Estrutura Trabalhos Científicos Usuais: Caracterização e Estrutura Iniciação à Pesquisa em Informática Profª MSc. Thelma E. C. Lopes e-mail: thelma@din.uem.br 2 Texto Científico: o que é? A elaboração do texto científico

Leia mais

5 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIAS OU TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)... 478 5.1 Ordenamento dos elementos da monografia ou TCC... 48 5.

5 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIAS OU TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)... 478 5.1 Ordenamento dos elementos da monografia ou TCC... 48 5. 5 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIAS OU TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)... 478 5.1 Ordenamento dos elementos da monografia ou TCC... 48 5.2 Capa... 48 5.3 Folha de rosto... 51 5.4 Errata... 53

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO CURSOS DE GESTÃO TECNOLÓGICA PIM - III

UNIVERSIDADE PAULISTA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO CURSOS DE GESTÃO TECNOLÓGICA PIM - III UNIVERSIDADE PAULISTA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO CURSOS DE GESTÃO TECNOLÓGICA PIM - III Projeto Integrado Multidisciplinar Cursos Superiores Tecnológicos G. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Trabalho

Leia mais

NORMAS PARA REDAÇÃO E IMPRESSÃO DE DISSERTAÇÕES E TESES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM PRODUÇÃO VEGETAL

NORMAS PARA REDAÇÃO E IMPRESSÃO DE DISSERTAÇÕES E TESES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM PRODUÇÃO VEGETAL NORMAS PARA REDAÇÃO E IMPRESSÃO DE DISSERTAÇÕES E TESES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM PRODUÇÃO VEGETAL AQUIDAUANA MS 2009 1. PAPEL E PROCESSO DE MULTIPLICAÇÃO O papel

Leia mais

Manual para normalização de trabalhos técnicos científicos

Manual para normalização de trabalhos técnicos científicos Padrão FEAD de normalização Manual para normalização de trabalhos técnicos científicos Objetivo Visando padronizar os trabalhos científicos elaborados por alunos de nossa instituição Elaboramos este manual

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ - Unioeste PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS AMBIENTAIS - PPGCA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ - Unioeste PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS AMBIENTAIS - PPGCA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ - Unioeste PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS AMBIENTAIS - PPGCA Normas para elaboração de Dissertações do Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais MODELO

Leia mais

Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico: de acordo com NBR 14724/2011. São Carlos

Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico: de acordo com NBR 14724/2011. São Carlos Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico: de acordo com NBR 14724/2011 São Carlos Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico As orientações abaixo estão de acordo com NBR 14724/2011 da Associação

Leia mais

ROTEIRO PARA CRIAÇÃO DE UM ARTIGO CIENTÍFICO

ROTEIRO PARA CRIAÇÃO DE UM ARTIGO CIENTÍFICO ROTEIRO PARA CRIAÇÃO DE UM ARTIGO CIENTÍFICO Finalidade de um Artigo Científico Comunicar os resultados de pesquisas, idéias e debates de uma maneira clara, concisa e fidedigna. Servir de medida da produtividade

Leia mais

Normas para Apresentação de Monografias

Normas para Apresentação de Monografias UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE DEPARTAMENTO DE SISTEMAS E COMPUTAÇÃO COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Normas para Apresentação de Monografias Campina Grande, dezembro 2010

Leia mais

REGRAS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO

REGRAS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO 1 REGRAS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO Os seguintes padrões atendem às exigências da FTC Feira de Santana, em conformidade com a NBR 14724:2002/2005 da Associação Brasileira de Normas Técnicas

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ - UESC PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BOTÂNICA - PPGBOT. ANEXO 1 Normas de editoração e estruturação de dissertações

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ - UESC PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BOTÂNICA - PPGBOT. ANEXO 1 Normas de editoração e estruturação de dissertações UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ - UESC PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BOTÂNICA - PPGBOT ANEXO 1 Normas de editoração e estruturação de dissertações 1ª edição Ilhéus BA 2012 SUMÁRIO SUMÁRIO... 2 APRESENTAÇÃO...

Leia mais

INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIÁS IESGO FACULDADES IESGO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA

INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIÁS IESGO FACULDADES IESGO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIÁS IESGO FACULDADES IESGO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA MANUAL DE NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS DE CONCLUSÃO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA FORMOSA/GO

Leia mais

PROJETO MULDISCIPLINAR DO CURSO DE BACHAREL EM ADMINISTRAÇÃO DA UNIESP FACULDADE DO GUARUJÁ. Prof. Marat Guedes Barreiros

PROJETO MULDISCIPLINAR DO CURSO DE BACHAREL EM ADMINISTRAÇÃO DA UNIESP FACULDADE DO GUARUJÁ. Prof. Marat Guedes Barreiros PROJETO MULDISCIPLINAR DO CURSO DE BACHAREL EM ADMINISTRAÇÃO DA UNIESP FACULDADE DO GUARUJÁ Prof. Marat Guedes Barreiros GUARUJÁ 2º semestre de 2013 PROJETO MULDISCIPLINAR Curso superior de BACHAREL em

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA BIOMÉDICA Regulamento do TCC

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA BIOMÉDICA Regulamento do TCC ANEXO A TERMO DE COMPROMISSO DE ORIENTAÇÃO DO TRABALHO DE Nome do Aluno: Matricula: Título do TCC CONCLUSAO DE CURSO (TCC) Solicito que seja designado como meu Orientador do Trabalho de Conclusão de Curso

Leia mais

REGRAS BÁSICAS PARA APRESENTAÇÃO FORMAL DE TRABALHOS

REGRAS BÁSICAS PARA APRESENTAÇÃO FORMAL DE TRABALHOS F A C UL DA DE DE P R E S I DE N T E V E N C E S L A U REGRAS BÁSICAS PARA APRESENTAÇÃO FORMAL DE TRABALHOS APRESENTAÇÃO GRÁFICA - CONFIGURAÇÃO DAS MARGENS Ir ao menu Arquivo, escolher a opção Configurar

Leia mais

Curso de Comunicação Social - Publicidade e Propaganda NORMAS PARA ELABORAÇÃO / APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

Curso de Comunicação Social - Publicidade e Propaganda NORMAS PARA ELABORAÇÃO / APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS Curso de Comunicação Social - Publicidade e Propaganda NORMAS PARA ELABORAÇÃO / APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS 1 ESTRUTURA A estrutura e a disposição dos elementos de um trabalho acadêmico são as

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 002/2009/PEQ-UFS ANEXO I NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 002/2009/PEQ-UFS ANEXO I NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO INSTRUÇÃO NORMATIVA N 002/2009/PEQ-UFS ANEXO I NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO 1. INTRODUÇÃO A Dissertação é a apresentação escrita do trabalho de pesquisa desenvolvido no âmbito do Programa de

Leia mais

PIM I. Projeto Integrado Multidisciplinar

PIM I. Projeto Integrado Multidisciplinar PIM I Projeto Integrado Multidisciplinar PIM I - PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Descrição e Análise de Práticas de Gestão Organizacional em uma Empresa. OBJETIVOS: Favorecer aos alunos ingressantes

Leia mais

Cursos Profissionais. Prova de Aptidão Profissional

Cursos Profissionais. Prova de Aptidão Profissional Escola Secundária de S. João do Estoril Cursos Profissionais Normas para a apresentação do relatório Professora Orientadora: Apresentação As normas que se apresentam têm por objectivo uniformizar a apresentação

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS APRESENTAÇÃO O trabalho deve ser digitado e impresso em papel formato A4. O texto deve ser digitado, no anverso das folhas, em espaço 1,5, letra do tipo

Leia mais

4 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO

4 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO 4 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO Este capítulo visa a orientar a elaboração de artigos científicos para os cursos de graduação e de pós-graduação da FSG. Conforme a NBR 6022 (2003, p. 2),

Leia mais

NBR 14724/2011 ABNT NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 19/10/2011. Objetivo

NBR 14724/2011 ABNT NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 19/10/2011. Objetivo Objetivo ABNT Normas para elaboração de trabalhos científicos Esta Norma especifica os princípios gerais para a elaboração de trabalhos acadêmicos, visando sua apresentação à instituição Estrutura Parte

Leia mais

ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DO PROJETO/ARTIGO 1. O PROJETO DE PESQUISA

ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DO PROJETO/ARTIGO 1. O PROJETO DE PESQUISA ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DO PROJETO/ARTIGO 1. O PROJETO DE PESQUISA A primeira etapa para a organização do TCC nos cursos de pós-graduação lato sensu a distância consiste na elaboração do projeto de pesquisa,

Leia mais

NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ABNT TRABALHOS ACADÊMICOS:

NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ABNT TRABALHOS ACADÊMICOS: MANUAL PARA TCC www.etecmonteaprazivel.com.br Estrada do Bacuri s/n Caixa Postal 145 Monte Aprazível SP CEP 15150-000 Tel.: (17) 3275.1522 Fax: (17) 3275.1841 NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ABNT

Leia mais

Normas para Redação da Dissertação/Tese

Normas para Redação da Dissertação/Tese Normas para Redação da Dissertação/Tese Estrutura A estrutura de uma dissertação, tese ou monografia compreende três partes fundamentais, de acordo com a ABNT (NBR 14724): elementos prétextuais, elementos

Leia mais

Título do trabalho: subtítulo do trabalho

Título do trabalho: subtítulo do trabalho Título do trabalho: subtítulo do trabalho Resumo Este documento apresenta um modelo de formatação a ser utilizado em artigos e tem como objetivo esclarecer aos autores o formato a ser utilizado. Este documento

Leia mais

Universidade Federal de São Paulo Instituto Saúde e Sociedade Programa de Pós-Graduação Alimentos, Nutrição e Saúde

Universidade Federal de São Paulo Instituto Saúde e Sociedade Programa de Pós-Graduação Alimentos, Nutrição e Saúde Universidade Federal de São Paulo Instituto Saúde e Sociedade Programa de Pós-Graduação Alimentos, Nutrição e Saúde ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE DOCUMENTO DE QUALIFICAÇÃO E DISSERTAÇÃO PARA O PROGRAMA

Leia mais

ESTRUTURA DO TIID 2010

ESTRUTURA DO TIID 2010 ESTRUTURA DO TIID 2010 7. Anexos c 7. A ficha de entrevista, agora com as respostas, deve ser apresentada como anexo, após as referências bibliográficas. 6. Referências Bibliográficas 6. As referências

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PUC-SP. FACULDADE (do aluno) CURSO. TÍTULO DO PROJETO Subtítulo do Projeto AUTOR DO PROJETO

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PUC-SP. FACULDADE (do aluno) CURSO. TÍTULO DO PROJETO Subtítulo do Projeto AUTOR DO PROJETO PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PUC-SP FACULDADE (do aluno) CURSO TÍTULO DO PROJETO Subtítulo do Projeto AUTOR DO PROJETO TÍTULO DO RELATÓRIO AUTOR(ES) DO RELATÓRIO SÃO PAULO 200_ NOTA PRÉVIA

Leia mais

DIRETRIZES PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOENGENHARIA

DIRETRIZES PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOENGENHARIA 1 DIRETRIZES PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOENGENHARIA O projeto gráfico é de responsabilidade do autor do trabalho, ou seja, o que não consta no texto destas

Leia mais

CURSO DE PEDAGOGIA MANUAL DO TCC ARUJÁ SP

CURSO DE PEDAGOGIA MANUAL DO TCC ARUJÁ SP CURSO DE PEDAGOGIA MANUAL DO TCC ARUJÁ SP 2011 ESTRUTURA 1 ELEMENTOS DE PRÉ-TEXTO 1.1 Capa 1.2 Lombada descendente 1.3 Folha de rosto 1.4 Folha de aprovação 1.5 Dedicatória 1.6 Agradecimentos 1.7 Epígrafe

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA FORMATAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE

INSTRUÇÕES PARA FORMATAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE 1 INSTRUÇÕES PARA FORMATAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE INSTRUÇÕES GERAIS: papel branco A4, fonte Arial tamanho 12, com espaçamento de 1,5 cm entre as linhas,

Leia mais

GUIA DE ORIENTAÇÕES PARA FORMATAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

GUIA DE ORIENTAÇÕES PARA FORMATAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO GUIA DE ORIENTAÇÕES PARA FORMATAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO 1. APRESENTAÇÃO É essencial o uso de normas técnicas para uma boa apresentação e compreensão da leitura de um trabalho acadêmico-científico.

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO EM SAÚDE PÚBLICA NORMAS PARA ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO EM SAÚDE PÚBLICA NORMAS PARA ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO EM SAÚDE PÚBLICA NORMAS PARA ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO CAMPINA GRANDE 2015 1 DISSERTAÇÃO A defesa pública da dissertação

Leia mais

GUIA PARA CONFECÇÃO DE PROJETO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)

GUIA PARA CONFECÇÃO DE PROJETO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) GUIA PARA CONFECÇÃO DE PROJETO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) Mestrado Profissional em Metrologia e Qualidade Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial 2010 APRESENTAÇÃO

Leia mais

INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR SANT ANA LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR SANT ANA LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR SANT ANA LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS PONTA GROSSA 2011 LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE INGRESSO E VITALICIAMENTO DOS NOVOS MEMBROS DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO CEARÁ

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE INGRESSO E VITALICIAMENTO DOS NOVOS MEMBROS DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO CEARÁ GESTÃO2010/2012 ESCOLASUPERIORDOMINISTÉRIOPÚBLICO(Art.1ºdaLei11.592/89) Credenciada pelo Parecer 559/2008, de 10/12/08, do CEC (Art. 10, IV da Lei Federal n.º 9.394, de 26/12/1996 - LDB) NORMAS PARA ELABORAÇÃO

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas

Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE DISSERTAÇÃO (FORMATO

Leia mais

Diretrizes para Submissões

Diretrizes para Submissões 1 Diretrizes para Submissões Os artigos científicos são elaborados com a pretensão de divulgar pesquisas e ideias, cujo objetivo principal, é democratizar o conhecimento através de um instrumento fiável,

Leia mais

Checklist da Estrutura de Monografia, Tese ou Dissertação na MDT UFSM 2010

Checklist da Estrutura de Monografia, Tese ou Dissertação na MDT UFSM 2010 1 Checklist da Estrutura de Monografia, Tese ou Dissertação na MDT UFSM 2010 Pré-textuais Textuais Pós-textuais Estrutura Elemento OK Capa (obrigatório) Anexo A (2.1.1) Lombada (obrigatório) Anexo H Folha

Leia mais

ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO

ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO 1 ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO 1 APRESENTAÇÃO Tanto o artigo quanto a monografia são trabalhos monográficos, ou seja, trabalhos que apresentam resultados de pesquisa sobre um

Leia mais

PIM II. Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO FINANCEIRA DA EMPPRESA

PIM II. Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO FINANCEIRA DA EMPPRESA PIM II Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO FINANCEIRA DA EMPPRESA 1 PIM PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: O aluno deverá escolher uma empresa de qualquer porte ou segmento e, com base no cenário

Leia mais

GUIA PARA ELABORAÇÃO DISSERTAÇÃO DE MESTRADO (SEGUNDO ABNT-NBR 14724) PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA - UFSJ

GUIA PARA ELABORAÇÃO DISSERTAÇÃO DE MESTRADO (SEGUNDO ABNT-NBR 14724) PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA - UFSJ UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI UFSJ CAMPUS CENTRO-OESTE DONA LINDU CCO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA GUIA PARA ELABORAÇÃO DISSERTAÇÃO DE MESTRADO (SEGUNDO ABNT-NBR 14724) PROGRAMA

Leia mais

Manual de Trabalho de Conclusão de Curso

Manual de Trabalho de Conclusão de Curso CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Manual de Trabalho de Conclusão de Curso Curso de Engenharia de Produção NATAL RN 2010 Apresentação O curso de Engenharia de Produção institui

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO 1 Modelo de Artigo de periódico baseado na NBR 6022, 2003. Título do artigo, centralizado. COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO Maria Bernardete Martins Alves * Susana Margaret de Arruda ** Nome do (s) autor

Leia mais

FACULDADE ÚNICA DE CONTAGEM CLAUDIANE SANTANA MANUAL DE NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS CIENTÍFICOS

FACULDADE ÚNICA DE CONTAGEM CLAUDIANE SANTANA MANUAL DE NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS CIENTÍFICOS FACULDADE ÚNICA DE CONTAGEM CLAUDIANE SANTANA MANUAL DE NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS CIENTÍFICOS Baseado nas obras de Júnia Lessa França e Ana Cristina de Vasconcellos; Rosy Mara Oliveira. Atualizado

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS Campus de Belo Horizonte Faculdade de Educação ORIENTAÇÕES GERAIS PARA NORMALIZAÇÃO DA MONOGRAFIA

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS Campus de Belo Horizonte Faculdade de Educação ORIENTAÇÕES GERAIS PARA NORMALIZAÇÃO DA MONOGRAFIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS Campus de Belo Horizonte Faculdade de Educação ORIENTAÇÕES GERAIS PARA NORMALIZAÇÃO DA MONOGRAFIA 2014 UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS Campus de Belo Horizonte

Leia mais

(Publicações da Biblioteca; 4) ORGANIZAÇÃO. Weber Vasconcellos Gomes Maria Consuelene Marques Maurinete dos Santos

(Publicações da Biblioteca; 4) ORGANIZAÇÃO. Weber Vasconcellos Gomes Maria Consuelene Marques Maurinete dos Santos (Publicações da Biblioteca; 4) ORGANIZAÇÃO Weber Vasconcellos Gomes Maria Consuelene Marques Maurinete dos Santos Revisto e atualizado de acordo com a NBR 15287/2011 Brasília 2011 1 APRESENTAÇÃO De acordo

Leia mais

GESTÃO HOSPITALAR. PIM VI Projeto Integrado Multidisciplinar

GESTÃO HOSPITALAR. PIM VI Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO HOSPITALAR PIM VI Projeto Integrado Multidisciplinar 1 PIM PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Elaborar um estudo acerca Estrutura e Funcionamento do Sistema de Saúde Pública e Privada no Brasil.

Leia mais

1ª Etapa: A Escolha do Tema

1ª Etapa: A Escolha do Tema O que é um trabalho escrito? Realizar um trabalho escrito é pegar num tema, clarificá-lo e tomar uma posição sobre o mesmo. Para isso, deve utilizar-se bibliografia adequada. Quando é pedido a um aluno

Leia mais

SISTEMA DE BIBLIOTECAS FMU/FIAM-FAAM/FISP NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA

SISTEMA DE BIBLIOTECAS FMU/FIAM-FAAM/FISP NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA SISTEMA DE BIBLIOTECAS FMU/FIAM-FAAM/FISP NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA São Paulo 2014 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO 1 ELEMENTOS EXTERNOS 1.1 CAPA 1.2 LOMBADA 2 ELEMENTOS INTERNOS PRÉ-TEXTUAIS

Leia mais

NORMAS DE REDAÇÃO PARA QUALIFICAÇÃO E APRESENTAÇÃO DE DISSERTAÇÕES E TESES

NORMAS DE REDAÇÃO PARA QUALIFICAÇÃO E APRESENTAÇÃO DE DISSERTAÇÕES E TESES 1 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 001/ DE 30 DE MAIO DE 2011/ PRODEMA-UFS DE Estas normas de redação foram definidas como diretrizes básicas pelo Colegiado do Núcleo de Pós-Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente

Leia mais

GUIA PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA UFSJ

GUIA PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA UFSJ UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI UFSJ CAMPUS CENTRO OESTE DONA LINDU GUIA PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA UFSJ DIVINÓPOLIS MG 2009 O Trabalho de

Leia mais

Livro de Estilo Como fazer um trabalho escrito - normas

Livro de Estilo Como fazer um trabalho escrito - normas LIVRO DE ESTILO Este documento é um instrumento de referência para a elaboração de qualquer trabalho escrito Livro de Estilo Como fazer um trabalho escrito - normas Livro de estilo_esa Preâmbulo O Livro

Leia mais

ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA A ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS

ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA A ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA A ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS Este texto trata a respeito das Normas da ABNT e do Manual do Unisal com a finalidade de orientar os alunos sobre as regras básicas para a publicação

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA OU DO TRABALHO CIENTIFICO

INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA OU DO TRABALHO CIENTIFICO 39 INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA OU DO TRABALHO CIENTIFICO 1. MONOGRAFIA Monografias são exposições de um problema ou assunto específico, investigado cientificamente, assim, não exige originalidade,

Leia mais

REGULAMENTO INICIAÇÃO CIENTÍFICA SEMESTRAL (ICS) SEMANA CIENTÍFICA DO CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

REGULAMENTO INICIAÇÃO CIENTÍFICA SEMESTRAL (ICS) SEMANA CIENTÍFICA DO CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA REGULAMENTO INICIAÇÃO CIENTÍFICA SEMESTRAL (ICS) SEMANA CIENTÍFICA DO CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA Cuiabá/MT 2013 REGULAMENTO INICIAÇÃO CIENTÍFICA SEMESTRAL (ICS) SEMANA CIENTÍFICA DO CURSO

Leia mais

MANUAL DE NORMATIZAÇÃO PARA ARTIGOS CIENTÍFICOS

MANUAL DE NORMATIZAÇÃO PARA ARTIGOS CIENTÍFICOS CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DOS CAMPOS GERAIS - CESCAGE FACULDADES INTEGRADAS DOS CAMPOS GERAIS COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO MANUAL DE NORMATIZAÇÃO PARA ARTIGOS CIENTÍFICOS PONTA GROSSA 2010 2 SUMÁRIO 1

Leia mais

COMO ELABORAR UM TRABALHO ESCRITO, ACADÉMICO E CIENTÍFICO: NORMAS PARA A SUA ESTRUTURAÇÃO E ESCRITA

COMO ELABORAR UM TRABALHO ESCRITO, ACADÉMICO E CIENTÍFICO: NORMAS PARA A SUA ESTRUTURAÇÃO E ESCRITA Agrupamento de Escolas do Vale de Ovil Escola Básica e Secundária do Vale de Ovil COMO ELABORAR UM TRABALHO ESCRITO, ACADÉMICO E CIENTÍFICO: NORMAS PARA A SUA ESTRUTURAÇÃO E ESCRITA Biblioteca do Agrupamento

Leia mais

Quanto ao texto do corpo do projeto:

Quanto ao texto do corpo do projeto: MODELO DE PROJETO DE PESQUISA EM INICIAÇÃO CIENTÍFICA Quanto ao texto do corpo do projeto: Projeto deve ser redigido com no máximo 20 (vinte) páginas digitadas em papel tamanho A4 (210mm x 297mm), margem

Leia mais

DIRETRIZES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA TCC2

DIRETRIZES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA TCC2 UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS COORDENAÇÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA COORDENAÇÃO ADJUNTA DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DIRETRIZES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO

Leia mais

ELABORAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO

ELABORAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO ELABORAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO ORIENTAÇÕES BÁSICAS ESTRUTURA DO ARTIGO Regra geral um artigo possui a seguinte estrutura: 1.Título 2. Autor (es) 3. Resumo e Abstract 4. Palavras-chave; 5. Conteúdo (Introdução,

Leia mais

METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO MATERIAL DIDÁTICO DA ABNT

METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO MATERIAL DIDÁTICO DA ABNT METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO MATERIAL DIDÁTICO DA ABNT www.abnt.org.br Objetivos da normalização Comunicação Simplificação Níveis de normalização Menos exigente (Genérica) INTERNACIONAL REGIONAL

Leia mais

MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISAS (PADRÃO UDF)

MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISAS (PADRÃO UDF) (Publicações da Biblioteca; 4) ORGANIZAÇÃO Weber Vasconcellos Gomes Maria Consuelene Marques Maurinete dos Santos MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISAS (PADRÃO UDF) 3ª edição Revisto e atualizado

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE CIÊNCIAS BÁSICAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MICROBIOLOGIA AGRÍCOLA E DO AMBIENTE

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE CIÊNCIAS BÁSICAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MICROBIOLOGIA AGRÍCOLA E DO AMBIENTE UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE CIÊNCIAS BÁSICAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MICROBIOLOGIA AGRÍCOLA E DO AMBIENTE Comissão Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em

Leia mais

Guia de Apoio à Elaboração de um Trabalho Escrito

Guia de Apoio à Elaboração de um Trabalho Escrito Guia de Apoio à Elaboração de um Trabalho Escrito Trabalho Escrito Realizar um trabalho escrito é: selecionar um tema clarificá-lo tomar uma posição sobre o mesmo Para isso, deves utilizar bibliografia

Leia mais

FACULDADE DOM BOSCO. Credenciada através da Portaria nº 2.387, D.O.U. em 12/08/2004 Cornélio Procópio/Paraná MANUAL DE TRABALHO DE CURSO

FACULDADE DOM BOSCO. Credenciada através da Portaria nº 2.387, D.O.U. em 12/08/2004 Cornélio Procópio/Paraná MANUAL DE TRABALHO DE CURSO FACULDADE DOM BOSCO Credenciada através da Portaria nº 2.387, D.O.U. em 12/08/2004 Cornélio Procópio/Paraná MANUAL DE TRABALHO DE CURSO CORNÉLIO PROCÓPIO 2012 Como elaborar um TC 1 Introdução Objetiva-se

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC. Título

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC. Título UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC CENTRO DE CIÊNCIAS NATURAIS E HUMANAS Programa de Pós-Graduação em Biotecnociência Título Santo André dd/mm/aaaa Normas para Dissertações Mestrado em Biotecnociência - UFABC.

Leia mais

ORIENTAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIA CURSO: AGRONOMIA

ORIENTAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIA CURSO: AGRONOMIA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO Av. Dom Manuel de Medeiros s/nº Dois Irmão, Recife PE Telefone: 3320-6203 ORIENTAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIA CURSO: AGRONOMIA I ESTRUTURA DO RELATÓRIO 1.1

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO (1)

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO (1) 1 COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO (1) SOBRENOME, Nome Aluno 1 Graduando em Administração de Empresas Decision/FGV SOBRENOME, Nome Aluno 2 Graduando em Administração de Empresas Decision/FGV RESUMO Este

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE POMPEIA FATEC CURSO TECNOLOGIA EM MECANIZAÇÃO EM AGRICULTURA DE PRECISÃO

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE POMPEIA FATEC CURSO TECNOLOGIA EM MECANIZAÇÃO EM AGRICULTURA DE PRECISÃO FACULDADE DE TECNOLOGIA DE POMPEIA FATEC CURSO TECNOLOGIA EM MECANIZAÇÃO EM AGRICULTURA DE PRECISÃO NORMAS PARA REDAÇÃO DE ARTIGOS Pompeia 2012 A composição dos textos deverá obedecer as orientações abaixo.

Leia mais

Normas para apresentação de dissertações

Normas para apresentação de dissertações Normas para apresentação de dissertações Bases Essenciais Manuel A. Matos Resumo: Neste documento descrevem-se os aspectos essenciais a ter em conta na apresentação de dissertações ou documentos similares,

Leia mais

Pré-texto. Texto. Pós-texto. Estrutura do Trabalho Final de Curso. A estrutura do Trabalho Final de Curso compreende: pré-texto, texto e pós-texto.

Pré-texto. Texto. Pós-texto. Estrutura do Trabalho Final de Curso. A estrutura do Trabalho Final de Curso compreende: pré-texto, texto e pós-texto. Estrutura do Trabalho Final de Curso A estrutura do Trabalho Final de Curso compreende: pré-texto, texto e pós-texto. Pré-texto Capa Folha de Rosto Dedicatória Agradecimentos Epígrafe Resumo Sumário Texto

Leia mais

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS DO CET/UnB

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS DO CET/UnB UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA Centro de Excelência em Turismo MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS DO CET/UnB Por: Jakeline V. de Pádua APRESENTAÇÃO As páginas que se seguem especificam os princípios gerais

Leia mais

Regras de Estilo para teses e dissertações e outros trabalhos escritos apresentados à FDUNL Aprovadas em Conselho Científico de 21 de Maio de 2014

Regras de Estilo para teses e dissertações e outros trabalhos escritos apresentados à FDUNL Aprovadas em Conselho Científico de 21 de Maio de 2014 Regras de Estilo para teses e dissertações e outros trabalhos escritos apresentados à FDUNL Aprovadas em Conselho Científico de 21 de Maio de 2014 O n.º 3 do art. 16.º do Regulamento do Terceiro Ciclo

Leia mais

REGULAMENTO DO PROJETO GLOBAL

REGULAMENTO DO PROJETO GLOBAL REGULAMENTO DO PROJETO GLOBAL Lisboa, Novembro de 2015 Considerando que um dos fins ISTEC é fomentar atividades de investigação fundamental e aplicada que visem contribuir de forma inovadora, para o desenvolvimento

Leia mais

Apresentação de Trabalhos Acadêmicos ABNT

Apresentação de Trabalhos Acadêmicos ABNT Apresentação de Trabalhos Acadêmicos ABNT Editoração do Trabalho Acadêmico 1 Formato 1.1. Os trabalhos devem ser digitados em papel A-4 (210 X297 mm) apenas no anverso (frente) da folha. 2 Tipo e tamanho

Leia mais

FACULDADE PAN AMAZÔNICA CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA. MANUAL ESPECÍFICO Projeto Integrado Multidisciplinar I PIM I

FACULDADE PAN AMAZÔNICA CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA. MANUAL ESPECÍFICO Projeto Integrado Multidisciplinar I PIM I FACULDADE PAN AMAZÔNICA CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA MANUAL ESPECÍFICO Projeto Integrado Multidisciplinar I PIM I Este manual atende todos os cursos de gestão 1º semestre, turmas ingressantes em fevereiro

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGO EM PUBLICAÇÃO PERIÓDICA CIENTÍFICA (NBR 6022:2003)

PROCEDIMENTOS PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGO EM PUBLICAÇÃO PERIÓDICA CIENTÍFICA (NBR 6022:2003) PROCEDIMENTOS PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGO EM PUBLICAÇÃO PERIÓDICA CIENTÍFICA (NBR 6022:2003) Maio de 2012. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA. Biblioteca Universitária. Programa de capacitação. 2 NORMAS

Leia mais

ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PIM V. Projeto Integrado Multidisciplinar

ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PIM V. Projeto Integrado Multidisciplinar ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PIM V Projeto Integrado Multidisciplinar 1 PIM PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Propor a aplicação dos conhecimentos adquiridos nas disciplinas do semestre

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA APRESENTAÇÃO NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS O trabalho deve ser digitado e impresso em papel

Leia mais

ANEXO IV RELATO DE EXPERIÊNCIA TÍTULO DO TRABALHO

ANEXO IV RELATO DE EXPERIÊNCIA TÍTULO DO TRABALHO ANEXO IV RELATO DE EXPERIÊNCIA TÍTULO DO TRABALHO Nome Sobrenome 1 Nome Sobrenome 2 RESUMO Este trabalho apresenta os elementos que constituem a estrutura do relato de experiência para o programa de apoio

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO (1) HOW TO ELABORATE A SCIENTIFIC ARTICLE

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO (1) HOW TO ELABORATE A SCIENTIFIC ARTICLE 1 COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO (1) HOW TO ELABORATE A SCIENTIFIC ARTICLE SOBRENOME, Nome Aluno 1 Graduando em Educação Artística Unifadra / Dracena SOBRENOME, Nome Aluno 2 Graduando em Educação Artística

Leia mais

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DE POUSO ALEGRE MANUAL DE RELATÓRIO CIENTÍFICO (MRC) (GRADUAÇÃO)

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DE POUSO ALEGRE MANUAL DE RELATÓRIO CIENTÍFICO (MRC) (GRADUAÇÃO) INSTITUTO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DE POUSO ALEGRE MANUAL DE RELATÓRIO CIENTÍFICO (MRC) (GRADUAÇÃO) O RELATÓRIO CIENTÍFICO 1. CONCEITO DE RELATÓRIO Exposição escrita na qual se descrevem fatos verificados

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO Modelo de Artigo de periódico baseado na NBR 6022, 2003. Título do artigo, centralizado. COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO Maria Bernardete Martins Alves * Susana Margaret de Arruda ** Nome do (s) autor

Leia mais

PIM III. Projeto Integrado Multidisciplinar

PIM III. Projeto Integrado Multidisciplinar PIM III Projeto Integrado Multidisciplinar PIM III - PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Descrição e análise de práticas de gestão em empresas hospitalares de médio porte. OBS: O Projeto deverá ser

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA DA SAÚDE DE LISBOA INSTITUTO POLITÉCNICO DE LISBOA

ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA DA SAÚDE DE LISBOA INSTITUTO POLITÉCNICO DE LISBOA ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA DA SAÚDE DE LISBOA INSTITUTO POLITÉCNICO DE LISBOA NORMAS DE ORIENTAÇÃO E PROCEDIMENTOS DE APRESENTAÇÃO DOS TRABALHOS DE MESTRADO 2012 NORMAS DE ORIENTAÇÃO E PROCEDIMENTOS

Leia mais

Universidade Federal de Goiás Faculdade de Artes Visuais Programa de Pós-Graduação em Arte e Cultura Visual

Universidade Federal de Goiás Faculdade de Artes Visuais Programa de Pós-Graduação em Arte e Cultura Visual Universidade Federal de Goiás Faculdade de Artes Visuais Programa de Pós-Graduação em Arte e Cultura Visual NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIOS PARA QUALIFICAÇÃO (MESTRADO E DOUTORADO), TESES E TRABALHOS

Leia mais

SEMINÁRIO . ORGANIZAÇÃO DO SEMINÁRIO.

SEMINÁRIO . ORGANIZAÇÃO DO SEMINÁRIO. SEMINÁRIO Seminário é um grupo de pessoas que se reúnem com o propósito de estudar um tema sob a direção de um professor ou autoridade na matéria. O nome desta técnica vem da palavra semente, indicando

Leia mais

universia.com.br/materia/img/tutoriais/ /01.jsp 1/1

universia.com.br/materia/img/tutoriais/ /01.jsp 1/1 5/12/2008 Monografias - Apresentação Fazer um trabalho acadêmico exige muito de qualquer pesquisador ou estudante. Além de todo esforço em torno do tema do trabalho, é fundamental ainda, adequá-lo às normas

Leia mais