DICAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS. Coordenadoria de Apoio Pedagógico CAP Núcleo de Desenvolvimento Educacional - NuDE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DICAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS. Coordenadoria de Apoio Pedagógico CAP Núcleo de Desenvolvimento Educacional - NuDE"

Transcrição

1 DICAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS Coordenadoria de Apoio Pedagógico CAP Núcleo de Desenvolvimento Educacional - NuDE

2 COMUNICAÇÃO VERBAL E NÃO-VERBAL Ambas atuam conjuntamente e necessitam de harmonia para uma comunicação efetiva. A comunicação verbal utiliza meios orais ou escritos, e caracteriza-se por ser mais complexa que a comunicação não-verbal. Isso porque as palavras possuem vários graus de abstração e uma gama enorme de sentidos que podem ser dados pelo próprio receptor de nossa mensagem. As habilidades verbais estão relacionadas com a fala (articulação e dicção eficaz), a voz, a respiração, a audição, e a habilidade de formular perguntas.

3 A VOZ Por meio dela observamos as emoções, sensações e intenções. É por intermédio dela que as pessoas revelam seu entusiasmo, cansaço, ansiedade, estado de humor, interferindo de modo decisivo na eficácia de nossa comunicação social e profissional. O que deve ser trabalhado, em termos vocais, para a melhora do discurso: Relaxamento da voz: possibilita uma produção vocal sem tensão, sobrecargas e compensação.

4 TÉCNICAS DE RELAXAMENTO DA VOZ: Elevar os ombros, encostá-los nos ouvidos, sustentando-os por alguns segundos e, de maneira brusca soltá-los; Deslocar a cabeça em movimentos de sim, não, talvez e rotações completas; Soltar o tronco para frente, ao encontro dos pés, permanecendo alguns segundos nessa posição e voltar lentamente para a posição inicial; Espreguiçar-se com movimentos exagerados, de grande amplitude.

5 EXERCÍCIOS DE AQUECIMENTO VOCAL: Bocejo: inspirar profundamente e, ao mesmo tempo, abrir a boca lentamente: quando expirar, soltar o ar, vocalizando: AAAAHHHH!!!! Mastigação exagerada: mastigar o som, fazendo caretas, piscando os olhos, o som não pode ser repetitivo. Som vibrante: é o som do (R) de vibração de ponte da língua e prega vocal sustentado. Utilizar, entoando parabéns a você. Som nasal: associado ao mastigatório: é o som do (M) mastigado, mantendo os lábios fechados, mas abrindo os dentes. O som deve fazer vibrar o nariz e as faces.

6 A DICÇÃO Corresponde a maneira de dizer ou a arte de dizer. Está intimamente relacionada com a nossa expressão, seja, na leitura, no canto ou na fala. A maneira como falamos na vida adulta, trata-se de um espelho de todo nosso desenvolvimento de fala enquanto crianças e adolescentes. Precisamos entender que todas as pessoas apresentam variações na qualidade da articulação, dependendo do domínio que possuem do discurso, da confortabilidade da situação de comunicação e da aceitação mútua entre interlocutores, uma inexatidão articulatória temporária expressa apenas perda de controle numa determinada situação.

7 A ORATÓRIA A oratória é uma das formas de se expressar, estando nela implícita toda uma linguagem silenciosa e, muitas vezes despercebida ao emissor (por exemplo: a linguagem corporal). Ser ou não ser um bom orador e entenda-se orador ao falar para um público seja ele qual for (sala de aula, palestra, etc), é uma apropriação relativa. Posição relativa visto que o ser humano pode se comunicar bem sim, e ao mesmo tempo, manter suas características, qualidades e defeitos, individuais.

8 Não há regras que mostram a melhor maneira de se comunicar. Não há um conjunto de regras fechado e finito que mostram a melhor maneira de se comunicar. A oratória é mais típica manifestação da arte da palavra, que é vestidura do pensamento, da idéia. Diz respeito ao como falar, o que falar, onde falar e como fazer isto da maneira mais correta.

9 COMUNICAÇÃO NÃO-VERBAL Tem parcela significativa no conjunto da comunicação; Necessita estar em harmonia com o conjunto dos movimentos corporais, faciais, gestos, olhares, entonação vocal, conhecimento, relacionamento interpessoal e apresentação pessoal. Estão inseridos na comunicação não-verbal: os gestos, a expressão facial, a postura, a aparência e a expressão corporal como um todo. Os gestos devem ser vistos como elementos suaves e sincrônicos da palavra do orador.

10 COMUNICAÇÃO NÃO-VERBAL Algumas dicas: - não colocar as mãos no bolso ao falar; - não colocar as mãos nas costas; - os braços cruzados ou apoiados constantemente; - evitar mãos elevadas ou muito abertas; - cuidado para não permanecer com o corpo imóvel, rígido;

11 COMUNICAÇÃO NÃO-VERBAL Alguns exemplos de gestos com as mãos são: Dedos indicadores solicitando atenção; Mãos fechadas em concha mostrando conclusão; Mãos com as palmas para baixo na altura da cintura pedindo calma. Alguns movimentos com a cabeça: A movimentação da cabeça deve estar em equilíbrio com o resto do corpo; A gesticulação obedece a um processo natural, vem antes da palavra ou junto com ela e não depois; Os gestos acima da cabeça, repetitivos, exagerados, sem relação com a mensagem prejudicam a interação com o interlocutor.

12 EXPRESSÃO FACIAL O semblante talvez seja a parte mais expressiva de todo o corpo. Trabalha também como indicador de coerência e sinceridade das palavras; O queixo, a boca, a face, o nariz, os olhos, a sobrancelha e a testa trabalham isoladamente, ou em conjunto, para demonstrar e ideias e sentimentos transmitidos pelas palavras e muitas vezes sem a existência delas. A expressão fácil deve ser natural. Em geral, existem dois componentes na mímica fácil que merecem maior atenção: o olhar e o sorriso;

13 EXPRESSÃO FACIAL O olhar proporciona um contato visual entre os participantes do discurso, ele abre um canal de comunicação. Pelo olhar pode-se transmitir uma série de emoções e sentimentos: amor, ódio, carinho, ternura, rancor, surpresa, segurança, simpatia, confiança, etc. Algumas sugestões e exercícios quanto ao olhar: procurar estabelecer contato visual durante toda a apresentação/apresentação; procure olhar calmamente para todos; antes de começar qualquer apresentação/conversação olhe para todos os participantes e perceba o ambiente; sempre mantenha contato visual durante a fala. O SORRISO: O sorriso é um canal essencial de aproximação entre os participantes durante uma apresentação/conversação. Mantendo uma relação amistosa é mais fácil conseguir uma comunicação puramente eficaz.

14 POSTURA Fator importante durante a conversa e/ou apresentação. O ideal é que se obtenha um alinhamento entre pescoço, ombros e quadris, e apoio nos dois pés, que o queixo esteja paralelo ao chão e que o eixo cervical não possua inclinações ou rotações exageradas; Posturas mais flexivas como ombros rotados para frente, cabeça inclinada para frente e para baixo, tórax recolhido mostram pessoas mais tímidas, retraídas e submissas; Cabeça erguida e inclinada para trás e o tórax em destaque caracterizam uma pessoa mais extrovertida, comunicativa e autoritária.

15 APARÊNCIA Reflete a imagem de cada indivíduo; A maneira de se vestir, pentear os cabelos e utilizar detalhes influenciam juntamente com os gestos, postura e linguagem verbal, a impressão e julgamento sobre a sua pessoa e seu comportamento. Durante contatos sociais e profissionais, em situações de reuniões, atendimento ao público, entrevistas, apresentações, palestras, deve-se estar atento para imagem que ser transmitir, pois nem sempre o que queremos transmitir é alcançado.

16 APARÊNCIA Possibilidade de melhora; Bom senso; Vontade; Observação; Autocrítica; Treinar na frente do espelho: visto que o mesmo oferece retorno imediato e necessário, sem que a pessoa necessite de alguém como ajudante e evitando constrangimentos. O mais importante no discurso humano é o seu conteúdo, porém o modo como falamos e o jeito que nos expressamos também nos dão credibilidade e segurança perante um grupo de pessoas.

17 COMUNICAÇÃO VERBAL As pessoas se comunicam de diversas formas ou tipos, mas a comunicação verbal oral, é a mais comum e refere-se à emissão de palavras e sons que usamos para nos comunicar, tais como dar instruções, entrevistar ou informar, já a comunicação verbal escrita é o registro de observações, como pensamentos, interrogações, informações e sentimentos. Apesar dos grandes avanços tecnológicos, a palavra continua a ser um dos meios de comunicação mais eficazes que existem. Saber comunicar é uma arte, devemos então, aprecia-la, mas não só, também devemos potenciá-la, porque está será sem dúvida, uma boa condição para o sucesso acadêmico e profissional.

18 VOCABULÁRIO Elemento que traduz as idéias; Se ele se apresenta deficiente prejudica a comunicação na sua íntegra. Importante: saber usar o vocabulário que se tem. Existem vários tipos de vocabulários: Sofisticado: utilizado por pessoas com um nível cultural mais elevado; Pobre: é o vocabulário do dia-a-dia, mais simples e que predomina na maioria das pessoas. Técnico ou profissional: é o característico de profissionais de áreas específicas, deve ser reservado aqueles que convivem com o assunto. Por exemplo, área da fonoaudiologia, advogados, etc. O vocabulário mais adequado é aquele que se adapta a cada público, a cada pessoa e situação.

19 VOCABULÁRIO Alguns recursos que podem melhorar nosso vocabulário: - Ler bastante; - Ao deparar-se com palavras novas, é importante sublinhá-las e procurar o significado no dicionário; - Ouvir com atenção outras pessoas falando e praticar bastante.

20 O MEDO DE FALAR EM PÚBLICO O medo associado ao ato de falar em público se classifica em alguns sintomas: - nervosismo antes de se levantar para falar; - dificuldade em procurar com calma as palavras; - confiança em falar quando as mãos estão nos bolsos ou atrás ou atrás do corpo; - sensação de se sentir esquisito; - embaralhar palavras pelo medo do esquecimento; - voz estranha; - tremor nas pernas; - falta de ar; - sensação de estar assustado;

21 O MEDO DE FALAR EM PÚBLICO A situação que se forma de fato, é que o indivíduo quando arrebatado de emoções, seja medo, nervosismo, ou ansiedade, cria uma barreira defensiva que distorce a visão que tem do mundo naquele momento, o que o impede de estabelecer contatos eficazes com o outro. AUTOCONFIANÇA é muito importante sabermos que todos nos possuímos uma imagem interior de como achamos que somos enquanto oradores. É importante auto-avaliarmos criando um retrato interior imaginando sempre o mais próximo possível do que somos realmente como oradores. Ou seja, estarmos cientes de nossas dificuldades, mas também de nossos pontos positivos. Partindo do pressuposto que conseguimos diferenciar estes pontos, reforçá-los é fundamental para aumentarmos nossa autoconfiança.

22 Mas o que pode ajudar a burlar o medo? Algumas afirmações que podem ajudar a responder a esta questão: - Você não é a única pessoa que tem medo de falar em público, quando o medo aparece encare-o naturalmente; - Muitos oradores profissionais jamais perderam completamente o nervosismo; - Tenha uma atitude corporal correta; - Antes de pensar COMO, pense O QUE falar; - Não tire conclusões precipitadas de como será o momento de sua fala; - Não engane o medo com vícios; - Acalmar a voz com a respiração é fundamental; - Pratique a leitura em voz alta; - O principal motivo para se ter medo em falar em público, é basicamente o fato de não estarmos acostumados a falar em público.

23 MAS E O PÚBLICO? SABER O QUE FALAR PARA CADA PÚBLICO; É fundamental analisarmos e conhecermos o nosso público seja em uma entrevista, um discurso ou numa apresentação de trabalhos. Alguns pontos desse público devem ser observados: - Idade e sexo; - Nível sóciocultural; - Ambiente/acomodação/tamanho; - Expectatriva: o que eles esperam? - Linha de pensamento e conhecimento do assunto.

24 A LEITURA Aparentemente ler na frente de um público é muito mais simples do que falar de improviso, sem papel ou anotações. Muitos detalhes precisam ser levados em consideração: Sincronismo entre a leitura do que foi colocado no papel e a comunicação visual; Faça treinamento utilizando qualquer texto; Fique em frente ao espelho para corrigir as eventuais dificuldades na postura e comunicação visual; A posição da folha de papel deve ser na altura da posição do peito; Faça um esforço para não segurar o papel com as duas mãos, usando uma de suas mãos para gesticular durante a exposição; Ao ler certifique-se de que as folhas estão em ordem correta.

25 DECORAR Existe uma forte corrente de oradores que defende a fala decorada, embora a maioria das pessoas condene esta forma de apresentação. Alguns aspectos favoráveis de uma fala decorada: - Segurança; - Correção; - Duração; - Gesticulação. Porém, também existem argumentos contrários a esta forma: - esquecimento; - artificialismo; - indiferença as circunstâncias; - falta de criatividade.

26 PREPARAÇÃO PARA UMA APRESENTAÇÃO: É necessário considerar três elementos: interdependência, proporcionalidade e elucidação. - Interdependência: refere-se a participação efetiva de cada parte para o todo; - Proporcionalidade: refere-se ao tamanho dos segmentos, embora não haja regra fixa. - Elucidação: refere-se ao entendimento, a clareza, e a explicação do que se passa ao ouvinte, extremamente para manter a articulação entre orador e público.

27 PREPARAÇÃO PARA UMA APRESENTAÇÃO: Temos que pensar nos elementos que compõe um discurso ou uma apresentação: introdução; preparação; assunto central e a conclusão. INTRODUÇÃO: é o ponto de partida pelo qual se ganha o público, conquistando amigabilidade e atenção. COMO? Pelo comportamento do próprio orador; pelo reconhecimento das qualidades do público; pelo conhecimento acurado do que se fala;

28 O que é desaconselhável fazer: pedir desculpas ao público (doença, despreparo, ou falta de conhecimento); contar piadas ou fatos com excesso de humor; fazer perguntas ao público desconhecido; firmar posições polêmicas; usar chavões ou frases vulgares;

29 E o que deve ser feito? Aproveitar os lugares e circunstâncias; Aludir a ocasião (o que reúne as pessoas, o motivo); Fazer uma citação (trechos de livros, pensamentos, frases); Informação de impacto sobre o auditório.

30 ASSUNTO CENTRAL DA APRESENTAÇÃO É parte mais importante do discurso/apresentação do trabalho. É a hora de vender o peixe. Ira depender enormemente do conteúdo a ser desenvolvido. Pode ser expresso por recursos audiovisuais: retroprojetor, datashow, filmes, gravações de áudio. Quando utilizamos estes recursos, a retenção do que falamos, por parte do público, aumenta de 10% para 65%. Mas deve-se lembrar que isso não serve apenas como apoio visual nosso, devem, na verdade, servir para: Aumentar capacidade de memorização; Destacar as informações importantes; Facilitar o acompanhamento do raciocínio.

31 ASSUNTO CENTRAL DA APRESENTAÇÃO É necessário saber usá-lo adequadamente e observar algumas dicas importantes: Utilizar letras que todos possam enxergar; Cuidar da apresentação e da formatação para que siga uniforme; Evitar textos longos; Mostrar o conteúdo aos poucos; As cores dos slides devem ser coerentes; Posicionar o equipamento em local onde todos possam ver e que não limite a sua movimentação;

32 E quando nos perguntam e não sabemos a resposta? Antes de tudo devemos entender o porquê aquele ouvinte está realizando tal pergunta: por duvida, por interesse, por necessidade de destaque, por provocação, ou para testar conhecimentos de quem fala; Existe, a cruel dúvida, dizer ou não que não sei a reposta? Isso o que pode parecer humildade para alguns pode parecer descrédito e inferiorização para outros. Dicas para sair dessa situação: Devolver a pergunta a quem a fez: O que você pensa disso? Devolver a pergunta ao grupo: O que vocês pensam nessa questão? Nessas ocasiões teremos tempo de formular algo ou de na própria resposta do público encontrar uma saída.

33 REFERÊNCIAS POLITO, Reinaldo. Vença o medo de falar em público. 7 ed. São Paulo: Saraiva, REYZABAL, Maria Victoria. A comunicação oral e sua didática. São Paulo: Edusc, SIMAS, Ana Luiza Bueno. Eduque sua voz e sua fala: manual de dicção. Proto Alegre: A nação, 1970.

O professor Reinaldo Polito fala sobre a importância da comunicação no dia-a-dia do trabalho.

O professor Reinaldo Polito fala sobre a importância da comunicação no dia-a-dia do trabalho. O professor Reinaldo Polito fala sobre a importância da comunicação no dia-a-dia do trabalho. - Por que uma boa comunicação é importante para os profissionais? Quanto mais o profissional sobe na hierarquia

Leia mais

CAPÍTULO 3. Primeiros passos: preparando o discurso. A linguagem deve exprimir com clareza o pensamento. Isso é tudo. Confúcio

CAPÍTULO 3. Primeiros passos: preparando o discurso. A linguagem deve exprimir com clareza o pensamento. Isso é tudo. Confúcio CAPÍTULO 3 Primeiros passos: preparando o discurso A linguagem deve exprimir com clareza o pensamento. Isso é tudo. Confúcio Antes da apresentação Organize e classifique as fontes de todo o material que

Leia mais

Comunicação Integrada em Vendas

Comunicação Integrada em Vendas Comunicação Integrada em Vendas Hélio Azevedo helio.azevedo@salestalent.com.br Agenda Percepção Objetivos de uma apresentação O orador Os tipos de público Os tipos de discurso O medo de falar Preparando

Leia mais

Objetivo desta Aula. Um tópico a cada vez. Roteiro apresentar tópicos gerais

Objetivo desta Aula. Um tópico a cada vez. Roteiro apresentar tópicos gerais Objetivo desta Aula Apresentar dicas de como preparar apresentações Ronaldo Lopes Oliveira Especialização em Produção de Bovinos DPA/MEV/UFBA 2007 Apresentar dicas de como fazer a apresentação Apresentar

Leia mais

7 7 E8BOOK7CURSO7DE7 ORATÓRIA7

7 7 E8BOOK7CURSO7DE7 ORATÓRIA7 HTTP://WWW.SUPEREDESAFIOS.COM.BR/SEGREDO/FORMULANEGOCIOONLINE E8BOOKCURSODE ORATÓRIA Prof.DaniloMota Prof.&Danilo&Mota& &Blog&Supere&Desafios& 1 Introdução:Tempodeouvir,tempodefalar. Não saber ouvir bem,

Leia mais

Curso Técnicas de Apresentação: Falar para Liderar

Curso Técnicas de Apresentação: Falar para Liderar Curso Técnicas de Apresentação: Falar para Liderar Dentro do objetivo geral de conhecer e discutir os fundamentos, conceitos e as definições para o efetivo aumento da produtividade pessoal, apresentamos

Leia mais

Profa. Ma. Andrea Morás. Unidade I

Profa. Ma. Andrea Morás. Unidade I Profa. Ma. Andrea Morás Unidade I COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL Comunicação empresarial Definição: Compreende um conjunto complexo de atividades, ações, estratégias, produtos e processos desenvolvidos para reforçar

Leia mais

Atendimento a clientes: diferencial ou questão de sobrevivência? Nazareth Baidarian Mamede

Atendimento a clientes: diferencial ou questão de sobrevivência? Nazareth Baidarian Mamede Atendimento a clientes: diferencial ou questão de sobrevivência? Por que somos abandonados? 1% morrem 5% optam por outros contatos 9% descobrem maiores vantagens competitivas 14% ficam insatisfeitos com

Leia mais

Apresentação de Trabalhos em Congressos (Oral e Pôster) Prof. Dr. Emerson Martins Arruda

Apresentação de Trabalhos em Congressos (Oral e Pôster) Prof. Dr. Emerson Martins Arruda Apresentação de Trabalhos em Congressos (Oral e Pôster) Prof. Dr. Emerson Martins Arruda Aspectos principais Comunicação Apresentação Protocolos e modelos Sugestões Bases A comunicação não significa apenas

Leia mais

Corpo e Fala EMPRESAS

Corpo e Fala EMPRESAS Corpo e Fala EMPRESAS A Corpo e Fala Empresas é o braço de serviços voltado para o desenvolvimento das pessoas dentro das organizações. Embasado nos pilares institucionais do negócio, ele está estruturado

Leia mais

Dicas de entrevista de seleção. Professora Sônia Regina Nozabielli Março/2005

Dicas de entrevista de seleção. Professora Sônia Regina Nozabielli Março/2005 Dicas de entrevista de seleção Professora Sônia Regina Nozabielli Março/2005 O que é a entrevista de seleção? É uma etapa do processo seletivo que tem como objetivo levantar maiores informações a respeito

Leia mais

TÉCNICAS DE APRESENTAÇÃO

TÉCNICAS DE APRESENTAÇÃO TÉCNICAS DE APRESENTAÇÃO Objectivos Enfatizar a utilidade das Técnicas de Apresentação Identificar os principais erros e técnicas para os corrigir Reforçar a importância da preparação Apresentações Os

Leia mais

Como Falar bem em Público

Como Falar bem em Público Como Falar bem em Público Com Rosélia Andrade - Especialista em Direito Público Oratória É o termo que designa a arte de falar em público. É um conjunto de técnicas que auxiliam na habilidade de quem fala

Leia mais

A linguagem corporal no mundo do trabalho

A linguagem corporal no mundo do trabalho TEMA DO TRABALHO: A linguagem corporal no mundo do trabalho NOME COMPLETO E LEGÍVEL: EMPRESA QUE TRABALHA: FAÇA UM X DIA E TURMA DA SUA SIMULTANEIDADE: 2ª feira ( ) 3ª feira ( ) 4ª feira ( ) 5ª feira (

Leia mais

Profa. Yanna C. F. Teles. União de Ensino Superior de Campina Grande Curso Bacharelado em Enfermagem Disciplina: Metodologia da pesquisa

Profa. Yanna C. F. Teles. União de Ensino Superior de Campina Grande Curso Bacharelado em Enfermagem Disciplina: Metodologia da pesquisa Profa. Yanna C. F. Teles União de Ensino Superior de Campina Grande Curso Bacharelado em Enfermagem Disciplina: Metodologia da pesquisa Trabalhos na graduação (seminários, tcc...) Apresentações em congressos

Leia mais

Indicar fontes de imagens. Aumentar muito o texto copiado leva a "sujeira" na imagem... Guilherme Gomes Rolim

Indicar fontes de imagens. Aumentar muito o texto copiado leva a sujeira na imagem... Guilherme Gomes Rolim Indicar fontes de imagens. Aumentar muito o texto copiado leva a "sujeira" na imagem... Postura muito didática, lembrando em vários pontos a discussão da aula anterior. Olhou mais para o professor do que

Leia mais

QUAL O NOSSO DESAFIO: O QUE VOCÊS ESPERAM DESTE CURSO?

QUAL O NOSSO DESAFIO: O QUE VOCÊS ESPERAM DESTE CURSO? Palestra: Comunicação e Marketing Pessoal: Dicas para Valorizar a sua Imagem. Prof. Adm. Esp. Juliana Pina Bomm E-mail: professorajulianapina@yahoo.com.br QUAL O NOSSO DESAFIO: O QUE VOCÊS ESPERAM DESTE

Leia mais

qwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwertyui opasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfgh jklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbn Treinamento de Oratória

qwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwertyui opasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfgh jklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbn Treinamento de Oratória qwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwertyui opasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfgh jklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbn Treinamento de Oratória mqwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwerty - MG uiopasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdf

Leia mais

Sumário. Introdução... 7

Sumário. Introdução... 7 3 Sumário Introdução... 7 1. Somos especialistas em linguagem corporal... 9 Como os homens se comunicam, 10Comunicação linguística, 10Comunicação não linguística, 10O ato de comunicação, 11Importante:

Leia mais

A CHILDHOOD AUTISM RATING SCALE (CARS)

A CHILDHOOD AUTISM RATING SCALE (CARS) A CHILDHOOD AUTISM RATING SCALE (CARS) I. Relações pessoais: 1.- Nenhuma evidencia de dificuldade ou anormalidade nas relações pessoais: O comportamento da criança é adequado a sua idade. Alguma timidez,

Leia mais

ELABORAÇÃO DE SEMINÁRIO

ELABORAÇÃO DE SEMINÁRIO ELABORAÇÃO DE SEMINÁRIO Metodologia Científica Seminário: Definição?... Seminarium = sementeira, dá idéia de disseminar (semear idéias, podem germinar e gerar novos conhecimentos); LAKATOS (1996): seminário

Leia mais

COMUNICAÇÃO E CUIDADOS COM A VOZ. Fga. Esp. Ivana Raisky

COMUNICAÇÃO E CUIDADOS COM A VOZ. Fga. Esp. Ivana Raisky COMUNICAÇÃO E CUIDADOS COM A VOZ Fga. Esp. Ivana Raisky Comunicação Communicare tornar comum Emissor Mensagem Canal Receptor Feed - back leitura palavra escrita audição gesto São diversas as formas pelas

Leia mais

TERAPÊUTICA DA FALA E A PESSOA COM DOENÇA DE PARKINSON

TERAPÊUTICA DA FALA E A PESSOA COM DOENÇA DE PARKINSON TERAPÊUTICA DA FALA E A PESSOA COM DOENÇA DE PARKINSON Por Drª Ana Paula Vital, Terapeuta da Fala, Mestre em Psicologia da Saúde Comunicação A comunicação é um aspecto essencial da natureza humana usada

Leia mais

CENTRO ESPÍRITA ISMAEL EXPOSITOR ESPÍRITA. Maria Aparecida Lombardi (Palestrante e Coordenadora do Projeto Viva Melhor) CONSIDERAÇÕES GERAIS SOBRE

CENTRO ESPÍRITA ISMAEL EXPOSITOR ESPÍRITA. Maria Aparecida Lombardi (Palestrante e Coordenadora do Projeto Viva Melhor) CONSIDERAÇÕES GERAIS SOBRE CENTRO ESPÍRITA ISMAEL EXPOSITOR ESPÍRITA CONSIDERAÇÕES GERAIS SOBRE EXPOSIÇÕES E PALESTRAS Maria Aparecida Lombardi (Palestrante e Coordenadora do Projeto Viva Melhor) QUEM É O EXPOSITOR ESPÍRITA É o

Leia mais

Global Training. The finest automotive learning

Global Training. The finest automotive learning Global Training. The finest automotive learning Cuidar da saúde com PREFÁCIO O Manual de Ergonomia para o Motorista que você tem em agora em mãos, é parte de um programa da Mercedes-Benz do Brasil para

Leia mais

Comunicação em Público. Rubens Queiroz de Almeida queiroz@unicamp.br

Comunicação em Público. Rubens Queiroz de Almeida queiroz@unicamp.br Comunicação em Público Rubens Queiroz de Almeida queiroz@unicamp.br 20020828 Falar em Público Um dos maiores medos do ser humano Medo de errar, do ridículo Para evitar o medo, conheça bem o assunto e pratique,

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO DOMÍNIO DA COMUNICAÇÃO ORAL PARA O SECRETÁRIO EXECUTIVO

A IMPORTÂNCIA DO DOMÍNIO DA COMUNICAÇÃO ORAL PARA O SECRETÁRIO EXECUTIVO A IMPORTÂNCIA DO DOMÍNIO DA COMUNICAÇÃO ORAL PARA O SECRETÁRIO EXECUTIVO Neusa Kreuz 1 RESUMO: É indiscutível a grande importância da linguagem oral no processo interacional humano. Trata-se da primeira

Leia mais

A Importância da Comunicação Verbal para os Profissionais da Indústria.

A Importância da Comunicação Verbal para os Profissionais da Indústria. A Importância da Comunicação Verbal para os Profissionais da Indústria. Por: Reinaldo Passadori Histórico Histórico Mais de 50.000 participantes em cursos abertos, in company e individuais. Mais de 400

Leia mais

Apresentação pessoal.

Apresentação pessoal. Apresentação pessoal. QUEM é o orador? Qualidades do Orador. O meu orador não entrega o seu controle remoto para ninguém. A autoestima do orador. Nenhum dia sem uma linha. João Guimarães Rosa; Machado

Leia mais

GUIÃO DO PROFESSOR. Pinóquio. Exploração de conteúdos Preparação da visita Caderno do professor

GUIÃO DO PROFESSOR. Pinóquio. Exploração de conteúdos Preparação da visita Caderno do professor GUIÃO DO PROFESSOR Pinóquio Exploração de conteúdos Preparação da visita Caderno do professor Era uma vez o boneco de madeira mais conhecido do mundo! Quem tiver olhos para ver e ouvidos atentos pode convencer-se

Leia mais

FONTE: Google imagem (Internet)

FONTE: Google imagem (Internet) Exposição oral e empregabilidade FONTE: Google imagem (Internet) Profª Drª Janaina Vall Exposição Oral Uma boa apresentação fortalece a sua imagem e honra a sua instituição Palestrante 5 Estrelas Domínio

Leia mais

5Passos fundamentais. Conseguir realizar todos os seus SONHOS. para. Autora: Ana Rosa. www.novavitacoaching.com

5Passos fundamentais. Conseguir realizar todos os seus SONHOS. para. Autora: Ana Rosa. www.novavitacoaching.com 5Passos fundamentais para Conseguir realizar todos os seus SONHOS Autora: Ana Rosa www.novavitacoaching.com O futuro pertence àqueles que acreditam na beleza dos seus sonhos! Eleanor Roosevelt CONSIDERA

Leia mais

MEDIA TRAINING. Manual para TREINAMENTO

MEDIA TRAINING. Manual para TREINAMENTO MEDIA TRAINING Manual para TREINAMENTO Parabéns! Você foi escolhido por sua empresa para seu porta-voz oficial. Ser um porta-voz é uma grande responsabilidade, pois todas as vezes em que a empresa tiver

Leia mais

IGREJA PENTECOSTAL DO EVANGELHO PLENO Ministério de Avivamento Mundial Maranatha

IGREJA PENTECOSTAL DO EVANGELHO PLENO Ministério de Avivamento Mundial Maranatha TREINAMENTO DE PROFESSORES DA ESCOLA BÍBLICA INFANTIL Provérbios 22: 6 Instrui o menino no caminho em que deve andar, e até quando envelhecer não se desviará dele. Objetivos da EBD Infantil: A EBD infantil

Leia mais

Contação de Histórias PEF

Contação de Histórias PEF Contação de Histórias PEF Qual a importância da narração oral? -Exerce influência tanto sobre aspectos intelectuais quanto emocionais da criança. -Tem a capacidade de estimular a imaginação, a criatividade

Leia mais

Dominando os Meios de Comunicação

Dominando os Meios de Comunicação Dominando os Meios de Comunicação CORTESIA DE Save the Children Young People s Press Prep. para os Meios de Comunicação Conhecendo os Meios de Comunicação Você deve saber que tipo de entrevista vai dar:

Leia mais

O SISTEMA DE COMUNICAÇÃO DACTYLS

O SISTEMA DE COMUNICAÇÃO DACTYLS O SISTEMA DE COMUNICAÇÃO DACTYLS Introdução: Quando uma pessoa não pode ouvir, começa a viver utilizando outros sistemas de comunicação. Os sistemas que utilizam depende do seu tipo de surdez: congênita

Leia mais

Cartões de recurso pedagógico

Cartões de recurso pedagógico Cartões de recurso pedagógico Movimentações e habilidades 1. Movimentação - Sem bola 2. Adaptação à bola - Manipulação da bola 3. Movimentação - Com bola 4. Habilidades de lançamento - Rolamento 5. Habilidades

Leia mais

2010 Conforme a nova ortografia

2010 Conforme a nova ortografia 1ª edição 2010 Conforme a nova ortografia Copyright Reinaldo Polito, 2005 Direitos desta edição: SARAIVA S.A. Livreiros Editores, São Paulo, 2005 Todos os direitos reservados Editor: Rogério Carlos Gastaldo

Leia mais

Introdução: A importância da. Oratória

Introdução: A importância da. Oratória Introdução: A importância da Oratória A Importância da Oratória Pelo discurso nós comunicamos idéias; Pelo discurso nós influenciamos pessoas; Pelo discurso nós corrigimos, animamos e consolamos os nossos

Leia mais

Este e-book é um presente para você, que assistiu à palestra no Congresso de Acessibilidade.

Este e-book é um presente para você, que assistiu à palestra no Congresso de Acessibilidade. Sou Patrícia Arantes, diretora da agência RZT Comunicação e psicanalista. Este e-book é um presente para você, que assistiu à palestra no Congresso de Acessibilidade. A comunicação eficaz se dá por uma

Leia mais

Gestão Eficaz de Queixas e Reclamações

Gestão Eficaz de Queixas e Reclamações Gestão Eficaz de Queixas e Reclamações Bem vindos Ana Santos Martins 1 A Imagem da Empresa e a Qualidade do Serviço (1/3) A Qualidade do Serviço ao Cliente é sem dúvida, a melhor Imagem que as empresas

Leia mais

Profª Drª Jorgeta Zogheib Milanezi DIDÁTICA DO ENSINO O DOMÍNIO DE UMA PROFISSÃO NÃO EXCLUI O SEU APERFEIÇOAMENTO .. AO CONTTRÁRIO, SERÁ MESTRE QUEM

Profª Drª Jorgeta Zogheib Milanezi DIDÁTICA DO ENSINO O DOMÍNIO DE UMA PROFISSÃO NÃO EXCLUI O SEU APERFEIÇOAMENTO .. AO CONTTRÁRIO, SERÁ MESTRE QUEM Profª Drª Jorgeta Zogheib Milanezi DIDÁTICA DO ENSINO O DOMÍNIO DE UMA PROFISSÃO NÃO EXCLUI O SEU APERFEIÇOAMENTO.. AO CONTTRÁRIO, SERÁ MESTRE QUEM CONTINUAR APRENDENDO.. Piere Furter AVALIAR PARA CONHECER

Leia mais

Voz: Atuação do Fonoaudiólogo e do Preparador Vocal

Voz: Atuação do Fonoaudiólogo e do Preparador Vocal Voz: Atuação do Fonoaudiólogo e do Preparador Vocal Apresentação: Millena Vieira (Fonoaudióloga) Joel Pinheiro (Preparador Vocal) Bárbara Camilo (3ºano) Daniele Istile (2º ano) Orientação: Profª Drª Kelly

Leia mais

O GuIA COMPOrTAMEnTAL PArA uma. APrESEnTAçãO DE SuCESSO

O GuIA COMPOrTAMEnTAL PArA uma. APrESEnTAçãO DE SuCESSO O GuIA COMPOrTAMEnTAL PArA uma APrESEnTAçãO DE SuCESSO Introdução Como se preparar Técnicas de relaxamento Como driblar o nervosismo Exercícios para a voz Leitura do material Durante a apresentação Linguagem

Leia mais

Porque se apresentar bem?

Porque se apresentar bem? Apresentação : Uma arte a ser desevolvida na sala de aula Porque se apresentar bem? Escola ( ponto chave) Empresas ( admitem quem tem boa performance no atendimento e no relacionamento) DIA A DIA Você

Leia mais

Como Preparar Apresentações. Tipos de apresentação Cuidados com o apresentador Cuidados com o conteúdo

Como Preparar Apresentações. Tipos de apresentação Cuidados com o apresentador Cuidados com o conteúdo Como Preparar Apresentações Tipos de apresentação Cuidados com o apresentador Cuidados com o conteúdo Tipos de Apresentação Tipos de apresentação de trabalho acadêmico/técnico/científico: Aula Palestra

Leia mais

PROFISSIONAL DE FARMÁCIA: IMAGEM E CAPACIDADE SÃO ESSENCIAIS

PROFISSIONAL DE FARMÁCIA: IMAGEM E CAPACIDADE SÃO ESSENCIAIS PROFISSIONAL DE FARMÁCIA: IMAGEM E CAPACIDADE SÃO ESSENCIAIS Na área da saúde, algumas habilidades, como o conhecimento técnico e a facilidade de comunicação influem decisivamente na impressão conquistada

Leia mais

FALAR EM PÚBLICO E DICAS DE APRESENTAÇÃO

FALAR EM PÚBLICO E DICAS DE APRESENTAÇÃO FALAR EM PÚBLICO E DICAS DE APRESENTAÇÃO Dez dicas para falar bem em público RIO - O professor de oratória Reinaldo Polito, que dá aulas em São Paulo, lista abaixo os dez principais conselhos para você

Leia mais

Pesquisas e seminários Como fazer?

Pesquisas e seminários Como fazer? +++ + COLÉGIO DOS SANTOS ANJOS Avenida Iraí, 1330 - Planalto Paulista - Telefax: 5055.0744 04082-003 - São Paulo - e-mail: colsantosanjos@colegiosantosanjos.g12.br Site: www.colegiosantosanjos.g12.br Q

Leia mais

Como fazer apresentações em público

Como fazer apresentações em público Como fazer apresentações em público Mais do que uma questão de talento natural, a arte de apresentar uma comunicação em público obedece a técnicas que podem ser aprendidas, treinadas e apoiadas por meios

Leia mais

MULTIMEIOS DA COMUNICAÇÃO

MULTIMEIOS DA COMUNICAÇÃO MULTIMEIOS DA COMUNICAÇÃO RINALDIi, Andréia Cristina Alves; ROSA, Antonio Valin; TIVO,,Emerson dos Santos; OLIVEIRA JÚNIOR, José Mendes de; REIS, Marcela Alves dos; SANTOS JÚNIOR,Sergio Silva dos; FREITAS,

Leia mais

C. Guia de Treino ------------------------------------------------

C. Guia de Treino ------------------------------------------------ C. Guia de Treino ------------------------------------------------ A FORÇA / RESISTÊNCIA ( FUNÇÃO MOVIMENTO OSCILAÇÃO ) A01 Joelhos inclinados Com os pés afastados na plataforma, segure a barra de apoio

Leia mais

Curso Técnicas de Apresentação

Curso Técnicas de Apresentação Curso Técnicas de Apresentação Autor Marcos Sêmola marcos@semola.com.br 2003 1 Agenda Visão Geral Dicas de Postura Dicas de Planejamento Dicas de Material Dicas de Exploração Dicas de Diferenciação Dica

Leia mais

DE VOLTA ÀS AULAS... CUIDADOS COM A POSTURA E O PESO DA MOCHILA!

DE VOLTA ÀS AULAS... CUIDADOS COM A POSTURA E O PESO DA MOCHILA! DE VOLTA ÀS AULAS... CUIDADOS COM A POSTURA E O PESO DA MOCHILA! SUA MOCHILA NÃO PODE PESAR MAIS QUE 10% DO SEU PESO CORPORAL. A influência de carregar a mochila com o material escolar nas costas, associado

Leia mais

Comunicar com. Madalena Leão

Comunicar com. Madalena Leão Comunicar com Impacto Madalena Leão 15 de Fevereiro de 2009 Falar em público Capacidade que possibilita a um bom orador defender e fundamentar as suas ideias; Afirmar energeticamente as suas propostas;

Leia mais

Relacionamento professor-aluno e os procedimentos de ensino

Relacionamento professor-aluno e os procedimentos de ensino Relacionamento professor-aluno e os procedimentos de ensino Curso de Atualização Pedagógica Julho de 2010 Mediador: Adelardo Adelino Dantas de Medeiros (DCA/UFRN) Relacionamento professor-aluno Professor:

Leia mais

ASSOCIAÇÃO COMERCIAL DE ITAPETININGA CURSO CBMAE ARTIGO DE NEGOCIAÇÃO. A importância da comunicação na negociação. Aluna: Bruna Graziela Alves Cleto

ASSOCIAÇÃO COMERCIAL DE ITAPETININGA CURSO CBMAE ARTIGO DE NEGOCIAÇÃO. A importância da comunicação na negociação. Aluna: Bruna Graziela Alves Cleto ASSOCIAÇÃO COMERCIAL DE ITAPETININGA CURSO CBMAE ARTIGO DE NEGOCIAÇÃO A importância da comunicação na negociação Aluna: Bruna Graziela Alves Cleto TUTOR: EDUARDO VIEIRA 13/05/2013 1 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO...

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL Actividades de Enriquecimento Curricular Expressão Dramática/Teatro e Corporal

PLANIFICAÇÃO ANUAL Actividades de Enriquecimento Curricular Expressão Dramática/Teatro e Corporal PLANIFICAÇÃO ANUAL Actividades de Enriquecimento Curricular Expressão Dramática/Teatro e Corporal Ano de escolaridade: 1.º e 2.º Ano Ano lectivo: 2011/2012 Professor/a da Disciplina:... Agrupamento/Escola:.

Leia mais

Composição fotográfica

Composição fotográfica Composição fotográfica É a seleção e os arranjos agradáveis dos assuntos dentro da área a ser fotografada. Os arranjos são feitos colocando-se figuras ou objetos em determinadas posições. Às vezes, na

Leia mais

PREPARANDO O DISCURSO. Na fase de preparação de um discurso tente responder, para si mesmo, a estas perguntas:

PREPARANDO O DISCURSO. Na fase de preparação de um discurso tente responder, para si mesmo, a estas perguntas: PREPARANDO O DISCURSO Fonte: : http://www.clubedafala.com.br Na fase de preparação de um discurso tente responder, para si mesmo, a estas perguntas: 1. Qual é o tema? 2. Qual é a finalidade desta apresentação?

Leia mais

DESCUBRA UM GUIA PARA CONSTRUIR UMA BASE FORTE POR JOHN SMITH

DESCUBRA UM GUIA PARA CONSTRUIR UMA BASE FORTE POR JOHN SMITH DESCUBRA A S U A P A S S A D A UM GUIA PARA CONSTRUIR UMA BASE FORTE POR JOHN SMITH COMO USAR ESTE GUIA ESTE GUIA ENSINARÁ TÉCNICAS PARA VOCÊ APERFEIÇOAR A FORMA COMO VOCÊ CORRE AUMENTANDO EQUILÍBRIO,

Leia mais

CURSO DICÇÃO, DESINIBIÇÃO E ORATÓRIA. Técnicas para falar melhor e aprimorar sua comunicação.

CURSO DICÇÃO, DESINIBIÇÃO E ORATÓRIA. Técnicas para falar melhor e aprimorar sua comunicação. CURSO DICÇÃO, DESINIBIÇÃO E ORATÓRIA. Técnicas para falar melhor e aprimorar sua comunicação. Carlos Heráclito Mello Neves - Kalunga Técnicas para trabalhar a desinibição, dicção e oratória nos contatos

Leia mais

COMO FAZER UMA APRESENTAÇÃO. Curso: Segurança da Informação Disciplina:TEORIA E PRÁTICA EM PESQUISA Profa. : Kátia Lopes Silva

COMO FAZER UMA APRESENTAÇÃO. Curso: Segurança da Informação Disciplina:TEORIA E PRÁTICA EM PESQUISA Profa. : Kátia Lopes Silva COMO FAZER UMA APRESENTAÇÃO Curso: Segurança da Informação Disciplina:TEORIA E PRÁTICA EM PESQUISA Profa. : Kátia Lopes Silva Tipos de Apresentação Tipos de apresentação de trabalho acadêmico/técnico/científico:

Leia mais

Contribuição do Sistema de Comunicação para a Eficiência da Assistência Perioperatória

Contribuição do Sistema de Comunicação para a Eficiência da Assistência Perioperatória Contribuição do Sistema de Comunicação para a Eficiência da Assistência Perioperatória Enfa Ms Maria Lúcia Alves Pereira Cardoso malucardoso@saoluiz.com.br Julho/2009 Agenda: Processo e Formas de Comunicação

Leia mais

EM DEFESA DAS CONDIÇÕES DE TRABALHO E SAÚDE DO(A) PROFESSOR(A)

EM DEFESA DAS CONDIÇÕES DE TRABALHO E SAÚDE DO(A) PROFESSOR(A) EM DEFESA DAS CONDIÇÕES DE TRABALHO E SAÚDE DO(A) PROFESSOR(A) A luta sindical em defesa de melhor qualidade de vida para os trabalhadores tem como elemento estratégico as relações entre as condições de

Leia mais

Conversando com os pais

Conversando com os pais Conversando com os pais Motivos para falar sobre esse assunto, em casa, com os filhos 1. A criança mais informada, e de forma correta, terá mais chances de saber lidar com sua sexualidade e, no futuro,

Leia mais

Plano de Exercícios Para Segunda-Feira

Plano de Exercícios Para Segunda-Feira Plano de Exercícios Para Segunda-Feira ALONGAMENTO DA MUSCULATURA LATERAL DO PESCOÇO - Inclinar a cabeça ao máximo para a esquerda, alongando a mão direita para o solo - Alongar 20 segundos, em seguida

Leia mais

Educação inclusiva para surdos: desmistificando pressupostos

Educação inclusiva para surdos: desmistificando pressupostos Educação inclusiva para surdos: desmistificando pressupostos Paula Botelho Mestre em Educação pela Faculdade de Educação da UFMG. Coordenadora do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação de Surdos (GEPES),

Leia mais

100 FRASES para um dia mais feliz. de Ana Flávia Miziara

100 FRASES para um dia mais feliz. de Ana Flávia Miziara 100 FRASES para um dia mais feliz de Ana Flávia Miziara Você está alegre? A vida está sorrindo para você? Você se lembrou de sorrir hoje? Lembre-se que a alegria é a fartura da vida e da mente. A vida

Leia mais

A Qualidade Fundamental do Vendedor Altamente Eficaz

A Qualidade Fundamental do Vendedor Altamente Eficaz Em abril de 2.000 Jack Welch - o executivo do século foi entrevistado pela Executive Focus International. Essa entrevista foi coberta com exclusividade pela revista brasileira HSM Management, edição de

Leia mais

COMUNICAÇÃO COM PESSOAS USHER. Um casal descreve os efeitos de Usher na comunicação e como estes podem ser ultrapassados.

COMUNICAÇÃO COM PESSOAS USHER. Um casal descreve os efeitos de Usher na comunicação e como estes podem ser ultrapassados. COMUNICAÇÃO COM PESSOAS USHER Um casal descreve os efeitos de Usher na comunicação e como estes podem ser ultrapassados. RUSS PALMER: nasceu surdo e foi diagnosticado com síndrome de Usher aos 21 anos.

Leia mais

MIC. Técnicas de Comunicação. A. Augusto de Sousa

MIC. Técnicas de Comunicação. A. Augusto de Sousa MIC Técnicas de Comunicação A. Augusto de Sousa Baseado em: Introdução ao Desenvolvimento das Competências de Comunicação, Manuel Firmino e Associados, Lda., 2005 Sumário: Recolha e Tratamento da Informação

Leia mais

FORMAS DE COMUNICAÇÃO

FORMAS DE COMUNICAÇÃO FORMAS DE COMUNICAÇÃO Surdocegos usam diferentes formas de comunicação. As formas utilizadas por cada pessoa vai depender do grau de perda sensorial (visão/audição) e da capacidade de utilizar a forma

Leia mais

Técnica Vocal - Rayre Mota. Respiração e Apoio

Técnica Vocal - Rayre Mota. Respiração e Apoio Técnica Vocal - Rayre Mota Respiração e Apoio A respiração e o apoio são bases para uma boa performance no canto e são essenciais na nossa vida. É necessário entender o funcionamento da respiração dentro

Leia mais

PRINCÍPIOS DE APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS COM AUXÍLIO DO POWERPOINT

PRINCÍPIOS DE APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS COM AUXÍLIO DO POWERPOINT Universidade do Estado da Bahia Monitoria de Física Geral e Experimental I PRINCÍPIOS DE APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS COM AUXÍLIO DO POWERPOINT Victor Mendes Lopes 1.0 Design Simples, moderno ou

Leia mais

Relaxar a musculatura dos braços. Entrelace os dedos de ambas as mãos com suas palmas para cima e levante os braços por 10 segundos.

Relaxar a musculatura dos braços. Entrelace os dedos de ambas as mãos com suas palmas para cima e levante os braços por 10 segundos. por Christian Haensell A flexibilidade do corpo e das juntas é controlada por vários fatores: estrutura óssea, massa muscular, tendões, ligamentos, e patologias (deformações, artroses, artrites, acidentes,

Leia mais

O lugar da oralidade na escola

O lugar da oralidade na escola O lugar da oralidade na escola Disciplina: Língua Portuguesa Fund. I Selecionador: Denise Guilherme Viotto Categoria: Professor O lugar da oralidade na escola Atividades com a linguagem oral parecem estar

Leia mais

6. Comunicação, Motivação e Sucesso

6. Comunicação, Motivação e Sucesso Kjh kjh kjhkjhkjh kjhkjh kjh kjh jkhkjhjkhjkhjkh jhkjh kjh kjh kjhkjhkjhkjh kjhkjhkjhkjhkjh kjhkjhkjhjkh kjhkjhjkh kjhkjhkjhkjh kjhkjhkjhkjh kjhkjhkjhkjhkjh kjh kjhkjhkjh 6. Comunicação, Motivação e Sucesso

Leia mais

IHE (Inventário de Habilidades de Escuta)

IHE (Inventário de Habilidades de Escuta) IHE (Inventário de Habilidades de Escuta) Relatório para: Suzanne Example Data concluida: 14 de junho de 2012 11:18:19 2012 PsychTests AIM Inc. Índice analítico Índice analítico 1/10 Índice analítico Índice

Leia mais

Como os candidatos podem se preparar para uma entrevista de emprego

Como os candidatos podem se preparar para uma entrevista de emprego Como os candidatos podem se preparar para uma entrevista de emprego Existe muita literatura no mercado sobre esse assunto, e várias páginas na Internet em todos os idiomas. Aqui abaixo dois exemplos de

Leia mais

CONGRESSO EMPRESARIAL COMO FALAR EM PÚBLICO

CONGRESSO EMPRESARIAL COMO FALAR EM PÚBLICO CONGRESSO EMPRESARIAL COMO FALAR EM PÚBLICO Romulo Gutierrez www.rgtreinamentos.com.br www.romulogutierrez.com.br 1 2 ENTREVISTOU TRÊS MIL PESSOAS EM 2012 3 19% - MEDO DA MORTE 4 32% - MEDO DE ALTURA 5

Leia mais

Unidade didática de Ginástica

Unidade didática de Ginástica Livro do Professor 5 Unidade didática de Ginástica Objetivos gerais da Ginástica Compor e realizar as destrezas elementares de solo, aparelhos e minitrampolim, em esquemas individuais e/ou de grupo, aplicando

Leia mais

Liderança de equipes. Estudo. 6 ecoenergia Julho/2013. A indústria do petróleo e seus derivados no

Liderança de equipes. Estudo. 6 ecoenergia Julho/2013. A indústria do petróleo e seus derivados no Estudo Liderança de equipes Damáris Vieira Novo Psicóloga organizacional, mestre em administração, professora da FGVe consultora em gestão de pessoas dvn.coach@hotmail.com A indústria do petróleo e seus

Leia mais

Índice Remissivo. Sobre o livro. Direitos Autorais. Sobre a Autora. Capítulo 1Conhece-te a ti mesmo... Capítulo 2Como é o seu retrato?

Índice Remissivo. Sobre o livro. Direitos Autorais. Sobre a Autora. Capítulo 1Conhece-te a ti mesmo... Capítulo 2Como é o seu retrato? Índice Remissivo Sobre o livro Direitos Autorais Sobre a Autora Capítulo 1Conhece-te a ti mesmo... Capítulo 2Como é o seu retrato? Capítulo 3Copiou? Capítulo 4Segredos do Consultório Epílogo 3 4 5 6 8

Leia mais

Competência individual essencial

Competência individual essencial Competência individual essencial Introdução Objetivo Reflexão e aprofundamento sobre o processo básico da comunicação, a fim de que haja maior exatidão na compreensão do significado daquilo que se quer

Leia mais

Como Falar Em Palco e Cativar o Seu Público

Como Falar Em Palco e Cativar o Seu Público Como Falar Em Palco e Cativar o Seu Público Trazido Até Si Por www.nunofortes.com Como Falar Em Palco e Cativar o Seu Público Termos e Condições Aviso Legal O escritor esforçou se para ser o tão exacto

Leia mais

Orientações de Como Estudar Segmento II

Orientações de Como Estudar Segmento II Orientações de Como Estudar Segmento II Aprender é uma tarefa árdua que exige esforço e método e por isso organizamos algumas dicas para ajudá-lo(la) a aprender Como Estudar! Você verá que as orientações

Leia mais

PROJETO BANDAS E CORAIS NAS ESCOLAS : A EXPERIÊNCIA DO CORAL ENCANTO

PROJETO BANDAS E CORAIS NAS ESCOLAS : A EXPERIÊNCIA DO CORAL ENCANTO PROJETO BANDAS E CORAIS NAS ESCOLAS : A EXPERIÊNCIA DO CORAL ENCANTO Rebeca Vieira de Queiroz Almeida Faculdade Saberes Introdução O presente texto é um relato da experiência do desenvolvimento do projeto

Leia mais

Precisa. falar inglês. no trabalho, mas tem medo? Conheça 4 maneiras para superar esta barreira.

Precisa. falar inglês. no trabalho, mas tem medo? Conheça 4 maneiras para superar esta barreira. Precisa falar inglês no trabalho, mas tem medo? Conheça 4 maneiras para superar esta barreira. Aprender um novo idioma é se sentir como uma criança novamente: faltam palavras para se expressar e a insegurança

Leia mais

Copiright de todos artigos, textos, desenhos e lições. A reprodução parcial ou total desta aula só é permitida através de autorização por escrito de

Copiright de todos artigos, textos, desenhos e lições. A reprodução parcial ou total desta aula só é permitida através de autorização por escrito de 1 Nesta aula você aprenderá a diferenciar um desenhista de um ilustrador e ainda iniciará com os primeiros exercícios de desenho. (Mateus Machado) O DESENHISTA E O ILUSTRADOR Ainda que não sejam profissionais

Leia mais

Processamento Auditivo (Central)

Processamento Auditivo (Central) Processamento Auditivo (Central) O QUE É PROCESSAMENTO AUDITIVO (CENTRAL)? É o conjunto de processos e mecanismos que ocorrem dentro do sistema auditivo em resposta a um estímulo acústico e que são responsáveis

Leia mais

COMO FALAR EM PÚBLICO

COMO FALAR EM PÚBLICO COMO FALAR EM PÚBLICO Técnicas e habilidades para comunicação oral Izidoro Blinkstein Capítulo 1: FALAR EM PÚBLICO O que é falar em público? Comunicação Coloquial: O Objetivo é estabelecer comunicação

Leia mais

Seqüência completa de automassagem

Seqüência completa de automassagem Seqüência completa de automassagem Os exercícios descritos a seguir foram inspirados no livro Curso de Massagem Oriental, de Armando S. B. Austregésilo e podem ser feitos em casa, de manhã ou à tardinha.

Leia mais

10 MAUS HÁBITOS DE ORADORES. Ficha #03. 10 maus hábitos a evitar. 10 conselhos práticos para se tornar num orador de sucesso

10 MAUS HÁBITOS DE ORADORES. Ficha #03. 10 maus hábitos a evitar. 10 conselhos práticos para se tornar num orador de sucesso Ficha #03 10 MAUS HÁBITOS DE ORADORES 10 maus hábitos a evitar. 10 conselhos práticos para se tornar num orador de sucesso R. Castilho n. 63-6 1250-068 Lisboa Portugal tel. +351 21 387 0563 fax +351 21

Leia mais

COMO VENDER SUA IDEIA

COMO VENDER SUA IDEIA Dicas de COMO VENDER SUA IDEIA Apresentação Empresarial Comunicação Oratória Reunião Recursos Visuais Design Planejamento Posição Perceptiva Abertura Audiência Argumentação Fechamento Mensagem Gesticulação

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CURSO: COMO FALAR CORRETAMENTE E SEM INIBIÇÕES

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CURSO: COMO FALAR CORRETAMENTE E SEM INIBIÇÕES CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ CURSO DE ADMINISTRAÇÃO ATIVIDADES COMPLEMENTARES PROFESSORA: Neuma Maria Simões Alves CURSO: COMO FALAR CORRETAMENTE E SEM INIBIÇÕES Um conceito de oratória A oratória

Leia mais

Desenvolvimento motor do deficiente auditivo. A deficiência auditiva aparece, por vezes, associada a outras deficiências, como

Desenvolvimento motor do deficiente auditivo. A deficiência auditiva aparece, por vezes, associada a outras deficiências, como Texto de apoio ao Curso de Especialização Atividade Física Adaptada e Saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira Desenvolvimento motor do deficiente auditivo A deficiência auditiva aparece, por vezes, associada

Leia mais

Como se comunicar bem. Prof. Alexandre Lozi

Como se comunicar bem. Prof. Alexandre Lozi Prof. Alexandre Lozi Comentário das apresentações Avaliação da postura: Falhas: Mãos enroladas Mãos soltas Andado desordenado Pêndulo Balanço do pé Apoio no quadro Apoio na perna Permanecer sentado Mãos

Leia mais