PLANO DE TRABALHO DOCENTE PTD

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PLANO DE TRABALHO DOCENTE PTD"

Transcrição

1 Professor-Carlos Juscimar de Souza Série: 1º Turma:D Período:NOTURNO Ano: 2014 ESTRUTURANTE: ESPECÍFICO: Objetivo/Justificativa Metodologia Critério de. História Conhecer, contextualizar e da Arte: desenvolver leituras das Arte Brasileira manifestações culturais e Através dos 1.º Arte Paranaense artísticas das civilizações debates Bimestre Arte de ocidentais e orientais. realizados em vanguarda sala. Arte Artes visuais Contemporânea Bidimensional Tridimensional Figura e fundo Figurativo Abstrato Perspectiva Semelhanças Contrastes Ritmo Visual Arquitetura, história em quadrinhos. Conhecer a origem da fotografia. Compreender as técnicas da fotografia e sua aplicação. Compor o cenário fotográfico utilizando simetria; contrastes; figura e fundo. Realização de calidoscópio tridimensional. Explanação dos capítulos:1,3,2,4,5,17, Do livro didático público- Arte. Exibição de vídeos e imagens das manifestações artísticas e históricas dos períodos da história da Arte com explanação oral do professor. Texto com explicação oral do professor. Fotografias divididas por gênero (fotojornalista, publicitária). Trabalhos teóricos e práticos. E teórica.] Instrumento de Avaliação teórica: peso 60. Atividades desenvolvidas em sala e de pesquisa peso 40 BARBOSA, A.M. A Imagem no Ensino da Arte.São Paulo, Perspectiva, PROENÇA, Graça. História da Arte. São Paulo: Ed. Ática, DUCHAMP, Marcel. O ato Criador. In: BATTCOCK, Gregory. A nova arte. 2. ed. São Paulo: PARANÁ.Secretária de Estado da Educação. Departamento de Ensino de Primeiro Grau.Currículo

2 Fotografia. básico para a escola pública do Paraná. Curitiba: SEED DEPG, 1992.

3 Professor-Carlos Juscimar de Souza Série: 1º Turma:D Período:NOTURNO Ano: 2014 ESTRUTURANTE: ESPECÍFICO Ojbjetivo/Justificativa Metodologia CritÉrio de 2.º Bimestre Ritmo Melodia Harmonia Étnica Folclórica Regional Tradicional Religiosa Compreensão dos elementos formais da assim como as origens e evolução histórica e técnica. Estabelecer conceitos acerca do patrimônio histórico cultural musical mundial e local, assim como a suas estéticas e características. Exposição de gráficos, documentários, registros históricos, e exemplos Apresentação vídeos. Organização de estudo dirigido de texto. Direcionamento de pesquisas. Encaminhamento de atividades práticas Pesquisa, experiência, produção textual e sonora. Entendimento Conceitual de gêneros musicais. Instrumento de As avaliações serão feitas através de atividades práticas Com peso 30 Avaliação teórica com peso 60 Trabalho de pesquisa com peso 10 FISCHER, Ernest. A necessidade de Arte. Rio de Janeiro: Editora Guanabara, 1992 Perspectiva, PROENÇA, Graça. História da Arte. São Paulo: Ed. Ática, 1994 Secretaria de Estado da Educação.Departamento de Ensino Médio.Texto elaborado pelos participantes dos encontros de formação continuada Orientações Curriculares.Curitiba:SEED/DEM, 2003/2005.Mimeo.

4 Professor-Carlos Juscimar de Souza Série: 1º Turma:D Período: NOTURNO Ano: 2014 ESTRUTURANTE: ESPECÍFICO Objetivo/Justificativa Metodologia Critério de Instrumento de As avaliações Possibilitar ao aluno O desenvolvimento serão feitas 3º relação entre as diferentes de expressão corporal através de Bimestre épocas de dança e seus dos alunos. atividades diferentes estilos. práticas- Refletir sobre o papel do Apresentação DANÇA corpo na dança em suas da dança Com peso 40 Kinesfera Fluxo Peso Eixo Salto e Queda Giro Improvisação coreográfica. Gênero: étnica, folclórica, popular e salão. Pré-história Greco-Romana Medieval Renascimento Dança Clássica Dança Popular Brasileira diversas manifestações artística. Desenvolver uma nova percepção corporal Aprofundar o conhecimento da história da dança Organização do estudo e discussão de texto. Apresentação de vídeos com diferentes estilos de dança. Organização de equipes para a criação de coreografias. Organização das apresentações de dança Apresentação de vídeos com explicitação dialogada. Criação/improvisação coreográfica. Organização e apresentação de danças Estudos de texto. Análise escrita de vídeo Avaliação teórica com peso 60 PROENÇA, Graça. História da Arte. São Paulo: Ed. Ática, Livro Público do Governo do Estado do Paraná

5 Professor-Carlos Juscimar de souza Série: 1º Turma:D Período:NOTURNO Ano: 2014 ESTRUTURANTE: ESPECÍFICO Objetivo/Justificativa Metodologia Critério de Instrumento de Teatro Aprofundar o As avaliações GrecoRomano conhecimento da Apresentação de Realizar pesquisa no serão feitas 4º Teatro Medieval história do Teatro. vídeos com laboratório de através de Bimestre Teatro Brasileiro explicação informática sobre o atividades Teatro Paranaense dialogada. teatro (contexto práticas:com Teatro Popular Oportunizar aos Contexto histórico histórico e principais peso 40 Indústria Cultural alunos a análise, a e artístico do manifestações Técnicas: jogos investigação e a teatro. artísticas). teatrais,teatro composição de Principais Apresentar um Avaliação teórica direto e personagens, de manifestações do seminário sobre o com peso 60 indireto, mímica, enredos e de espaços Teatro assunto pesquisado. ensaio,teatro- de cena, permitindo a contemporâneo. Fórum interação crítica dos Exercícios de Aula prática de Roteiro conhecimentos relaxamento e teatro. Encenação leitura trabalhados com aquecimento. Criação de dramática outras realidades Expressão vocal, Improvisação teatral. Gêneros:Tragédia, socioculturais gestual, corporal e Criação de texto Comédia, Drama facial.jogos dramatúrgico. e Épico teatrais,improvisaç Apresentação da OSTROWER, F. Universos da Arte. Rio de Janeiro: Campus, REVISTA NOVA ESCOLA, nº 121, Abril/1999, Editora Abril. Livro Público do Governo do Estado do Paraná

6 Dramaturgia ões. Transposição de texto literário para texto dramático. performance de teatro.

7

1.1. Identificar os elementos de composição de obras de artes visuais Usar vocabulário apropriado para a análise de obras de artes visuais.

1.1. Identificar os elementos de composição de obras de artes visuais Usar vocabulário apropriado para a análise de obras de artes visuais. Conteúdo Básico Comum (CBC) em Arte do Ensino Fundamental do 6º ao 9º ano Os tópicos obrigatórios são numerados em algarismos arábicos Os tópicos complementares são numerados em algarismos romanos Eixo

Leia mais

Conteúdo Básico Comum (CBC) de Artes do Ensino Fundamental do 6º ao 9º ano Exames Supletivos / 2013

Conteúdo Básico Comum (CBC) de Artes do Ensino Fundamental do 6º ao 9º ano Exames Supletivos / 2013 SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS SUBSECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO DO ENSINO MÉDIO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Conteúdo

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DOCENTE (PTD) Professor (a):_marcia Oliveira Disciplina:_Arte Ano: 6º_A Período: º bimestre METODOLÓGICO E RECURSOS DIDÁTICOS

PLANO DE TRABALHO DOCENTE (PTD) Professor (a):_marcia Oliveira Disciplina:_Arte Ano: 6º_A Período: º bimestre METODOLÓGICO E RECURSOS DIDÁTICOS PLANO DE TRABALHO DOCENTE (PTD) Professor (a):_marcia Oliveira Disciplina:_Arte Ano: 6º_A Período: 2014 1º bimestre ESTRUTURANTES CONTEÚDO BÁSICO ESPECÍFICOS JUSTIFICATIVA ENCAMINHAMENTO METODOLÓGICO E

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DOCENTE Ensino Fundamental Ano letivo

PLANO DE TRABALHO DOCENTE Ensino Fundamental Ano letivo Colégio Estadual Jardim Gisele Ensino Fundamental e Médio PLANO DE TRABALHO DOCENTE Ensino Fundamental Ano letivo - 2015 DISCIPLINA: ARTE Os conteúdos curriculares relacionados às Leis: 11.769/08 Música;

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE LETRAS E ARTES ESCOLA DE TEATRO BACHARELADO EM ATUAÇÃO CÊNICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE LETRAS E ARTES ESCOLA DE TEATRO BACHARELADO EM ATUAÇÃO CÊNICA 1 MAPA DE EQUIVALÊNCIAS ENTRE AS S PERÍODO AIT0001 Interpretação I AIT0074 Atuação Cênica I AIT0008 AEM0032 ATT0046 ATT0020 AEM0007 ADR0031 ADR0001 Expressão Corporal I Música e Ritmo Cênico I Fundamentos

Leia mais

Currículo Referência em Teatro 6º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL Conteúdos

Currículo Referência em Teatro 6º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL Conteúdos Bimestre Currículo Referência em Teatro 6º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL 1º. Bimestre 2º. Bimestre no teatro de formas animadas; manipular (experimentar) os múltiplos elementos da linguagem teatral por meio

Leia mais

Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) Currículo dos Cursos (por estrutura)

Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) Currículo dos Cursos (por estrutura) Ano do Currículo/Versão: 20/1 - Resolução UNIRIO Nº 4.150, DE 09 DE JULHO DE 2013 Exigida Máxima Créditos Exigidos Créditos Máximo Hora: 1:15 Estrutura Curricular: Créditos Mínimo : Mínima : 540 1.EIXO

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 055/2005-COU/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 055/2005-COU/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 055/2005-COU/UNICENTRO ESTA RESOLUÇÃO ESTÁ REVOGADA PELA RESOLUÇÃO Nº 23/2009-COU/ UNICENTRO. Aprova o Currículo do Curso de Graduação em Arte-Educação da UNICENTRO, Campus Universitário de

Leia mais

RECRO ARTE - 6º ANO. pensamento religioso dos egípcios Identificar a Lei da Frontalidade, pintura mural e simbologia nas artes. influenciou sua arte.

RECRO ARTE - 6º ANO. pensamento religioso dos egípcios Identificar a Lei da Frontalidade, pintura mural e simbologia nas artes. influenciou sua arte. RECRO ARTE - 6º ANO EIXO: REFLEXAO SOBRE O SIGNIFICADO DA ARTE / ARTE PRE-HISTÓRICA Analisar a Arte como registro e como Reconhecer as diversas linguagens artísticas e seus elementos. produto cultural.

Leia mais

DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR

DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR Disciplina: Artes Curso: Técnico Em Eletromecânica Integrado Ao Ensino Médio Série: 1º Carga Horária: 67 h.r Docente Responsável: EMENTA O universo da arte, numa abordagem

Leia mais

Área do Conhecimento: Arte

Área do Conhecimento: Arte Área do Conhecimento: Arte Série: 1ª Carga Horária: 4h/a Período: Semestral (conteúdos) Elementos Formais Composição Movimentos e Períodos 1. Ponto, linha, plano, volume, textura, cor 2. Ponto, linha,

Leia mais

1.1-EIXO CÊNICO - DRAMATÚRGICO

1.1-EIXO CÊNICO - DRAMATÚRGICO 1.1-EIXO CÊNICO - DRAMATÚRGICO ACG0007 - FUNDAMENTOS EM CENOGRAFIA E INDUMENTARIA ACG0011 - CENOGRAFIA I - CEN I BLOCO 1 Disciplina Vencida ACG0031 - INDUMENTÁRIA VI - IND VI BLOCO 1 Disciplina Vencida

Leia mais

CURSO DE ARTES CÊNICAS 2007/2 BACHARELADO EM INTERPRETAÇÃO

CURSO DE ARTES CÊNICAS 2007/2 BACHARELADO EM INTERPRETAÇÃO CURSO DE ARTES CÊNICAS 2007/2 BACHARELADO EM INTERPRETAÇÃO CÓDIGO DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS PRÉ-REQUISITO CR CHS AULAS PR ART501 Jogos Teatrais I - 3 60 2 2 1º ART503 Expressão Vocal I - 3 60 2 2 1º ART507

Leia mais

ARTES CÊNICAS Cenografia: Segunda-feira 16h55 às 18h30 14 vagas Dramaturgia I: Segunda-feira 18h35 às 20h10 15 vagas Dramaturgia II:

ARTES CÊNICAS Cenografia: Segunda-feira 16h55 às 18h30 14 vagas Dramaturgia I: Segunda-feira 18h35 às 20h10 15 vagas Dramaturgia II: ARTES CÊNICAS Cenografia: A disciplina trabalhará a criação da cenografia para um espetáculo teatral. Desenvolverá os processos de análise dramatúrgica, pesquisa sobre as especificidades do texto teatral,

Leia mais

BIMESTRALIZAÇÃO DA DISCIPLINA TEATRO PARA O ENSINO MÉDIO

BIMESTRALIZAÇÃO DA DISCIPLINA TEATRO PARA O ENSINO MÉDIO BIMESTRALIZAÇÃO DA DISCIPLINA TEATRO PARA O ENSINO MÉDIO 1º ANO DO ENSINO MÉDIO 1º Bimestre Para o 1º Ano do Ensino Médio, propomos o estudo do Teatro Popular Tradicional, uma modalidade de representação

Leia mais

Currículo Referência em Dança Ensino Médio

Currículo Referência em Dança Ensino Médio Currículo Referência em Dança Ensino Médio 1º ANO - ENSINO MÉDIO Objetivos Conteúdos Expectativas Sugestão de Atividades - Conhecer a área de abrangência profissional da arte/dança e suas características;

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Faculdade de Filosofia, Comunicação, Letras e Artes Comunicação das Artes do Corpo

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Faculdade de Filosofia, Comunicação, Letras e Artes Comunicação das Artes do Corpo Deliberação nº 36/2011, publicada em 28 de junho de 2011. Matriz Curricular - ingressantes a partir de 2011 1 Artes do Corpo: os fundamentos na história da Arte Corpo e Voz Anatomia Corpo na Cultura -

Leia mais

CURRÍCULO DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO ARTES - 6º ANO AO 9º ANO

CURRÍCULO DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO ARTES - 6º ANO AO 9º ANO Tipos de Letras Diferenciação entre o espaço bi e tridimensional, espaço e volume e suas conexões com as formas o espaço teatral, o corpo em movimento e o som no espaço. Cores Arte rupestre 6ª ANO 5ª SÉRIE

Leia mais

* Percepção de como se cria e se compõe a musica neste período, a que publico esta destinada, quais são os artistas.

* Percepção de como se cria e se compõe a musica neste período, a que publico esta destinada, quais são os artistas. COLÉGIO ESTADUAL ANTONIO JOSÉ REIS-ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO PLANO DE TRABALHO DOCENTE - 2014 PROFESSORA: Patricia Fermino Antonio SÉRIE: 7 º ANO TURMAS: C e D Áreas Artísticas: ( X ) Artes Visuais (

Leia mais

Disciplina: Teatro - Iniciantes

Disciplina: Teatro - Iniciantes Teatro - Iniciantes Disciplina: Teatro - Iniciantes Tema Transversal: Cultivar e guardar a Criação PLANEJAMENTO ANUAL 2017 Disciplina: Teatro - Iniciantes Ano: 4º, 5º e 6º EF Dia da aula: Segunda-feira

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL

PLANEJAMENTO ANUAL Teatro Iniciantes Coordenadora de Área: Ana Loureiro Quarta-feira Série/Ensino: 4ª, 5ª e 6ª séries Data: 01/03/11 Professor: Marcelo Oliveira Área: DEFA Disciplina: Teatro INTENÇÃO FORMADORA DA ÁREA: PLANEJAMENTO

Leia mais

ARTES. 4 o Bimestre 1. Instrumentos musicais 2. Classificação dos instrumentos musicais (sopro, percussão, cordas, eletrônico)

ARTES. 4 o Bimestre 1. Instrumentos musicais 2. Classificação dos instrumentos musicais (sopro, percussão, cordas, eletrônico) PREFEITURA MUNICIPAL DE POMERODE SECRETARIA DE EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO EMPREENDEDORA CNPJ 83.102.251/0001-04 Fone: (47) 3395-6300 E-mail: educacao@pomerode.sc.gov.br Rua 15 de Novembro, 649 Bairro Centro 89107-000

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE PELOTAS SECRETARIA DE CULTURA EDITAL 010/2017 PROGRAMA MUNICIPAL DE INCENTIVO À CULTURA PROCULTURA ANEXO I

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE PELOTAS SECRETARIA DE CULTURA EDITAL 010/2017 PROGRAMA MUNICIPAL DE INCENTIVO À CULTURA PROCULTURA ANEXO I EDITAL 010/2017 PROGRAMA MUNICIPAL DE INCENTIVO À CULTURA PROCULTURA ANEXO I DOCUMENTOS DE ACORDO COM A ÁREA EM QUE SE ENQUADRA SEU PROJETO SÃO ACEITAS AS EXTENSÕES DE ARQUIVO: AVI, MP3, MP4, PDF, JPG

Leia mais

Escola Secundária Dr. Ginestal Machado

Escola Secundária Dr. Ginestal Machado Escola Secundária Dr. Ginestal Machado Planificação anual de Movimento Curso técnico profissional de Artes do Espetáculo - Interpretação MODULO 1 CONSCIENCIALIZAÇÃO CORPORAL - Compreender a importância

Leia mais

3ª Priscila Marra. 1ª Série E.M.

3ª Priscila Marra. 1ª Série E.M. Artes 3ª Priscila Marra 1ª Série E.M. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade COMPETÊNCIA 1 Compreender que a arte é uma linguagem que propicia o desenvolvimento da expressão, do senso crítico, estético,

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 79-COU/UNICENTRO, DE 1º DE SETEMBRO DE 2010. O ART. 3º E O ANEXO III, DESTA RESOLUÇÃO, ESTÃO ALTERADOS PELA RESOLUÇÃO Nº 23/2011-CEPE/UNICENTRO. Cria o Curso de Licenciatura em Arte- Educação,

Leia mais

Oficina de Teatro Ação de formação acreditada ( modalidade Curso) Conselho Científico da Formação Contínua/Acc /14

Oficina de Teatro Ação de formação acreditada ( modalidade Curso) Conselho Científico da Formação Contínua/Acc /14 Oficina de Teatro Ação de formação acreditada ( modalidade Curso) Conselho Científico da Formação Contínua/Acc- 76517/14 Duração: 25 horas presenciais Número de Créditos: 1 Destinatários: Educadores de

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Ensino Médio Etec Plano de Curso nº 187 aprovado pela portaria Cetec nº 107 de 18 /10 /2011 Etec: Tiquatira Código:208 Município: São Paulo Eixo Tecnológico:

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Ensino Médio Etec Plano de Curso nº 187 aprovado pela portaria Cetec nº 107 de 18 /10 /2011 Etec: Tiquatira Código:208 Município: São Paulo Eixo Tecnológico:

Leia mais

Currículo da Oferta de Escola Música

Currículo da Oferta de Escola Música Departamento de Expressões Currículo da Oferta de Escola Música Competências Específicas As competências específicas a desenvolver na disciplina de Música são aqui apresentadas em torno de quatro grandes

Leia mais

PLANO DE CURSO DISCIPLINA:História ÁREA DE ENSINO: Fundamental I SÉRIE/ANO: 2 ANO DESCRITORES CONTEÚDOS SUGESTÕES DE PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS

PLANO DE CURSO DISCIPLINA:História ÁREA DE ENSINO: Fundamental I SÉRIE/ANO: 2 ANO DESCRITORES CONTEÚDOS SUGESTÕES DE PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS UNIDADE 1 MUITO PRAZER, EU SOU CRIANÇA. *Conhecer e estabelecer relações entre a própria história e a de outras pessoas,refletindo sobre diferenças e semelhanças. *Respeitar e valorizar a diversidade étnico

Leia mais

ANEXO III DA ENTREVISTA ITEGO BASILEU FRANÇA

ANEXO III DA ENTREVISTA ITEGO BASILEU FRANÇA ANEXO III DA ENTREVISTA ITEGO BASILEU FRANÇA CÓD. Cargo Modalidade/Tema 200 Arquivista Avaliação prática: Digitalizar um trecho de uma obra sinfônica no programa Finale. 201 Assistente de comunicação Entrevista

Leia mais

Eixos/temas Noções / Conceitos Competências e Habilidades UNIDADE 1 SOU UM SER HUMANO COM NOME E IDENTIDADE UNIDADE 2 EU VIVO UNIDADE 3 MEU CORPO

Eixos/temas Noções / Conceitos Competências e Habilidades UNIDADE 1 SOU UM SER HUMANO COM NOME E IDENTIDADE UNIDADE 2 EU VIVO UNIDADE 3 MEU CORPO AMNT ND 1 O AL F NSINO RLIGIOSO 1 ANO 2 VIVO u vivo u vivo com os outros u cuido do outro 3 u tenho um nome que me identifica. u gosto de... u desejo e sonho com... SO M SR HMANO COM NOM IDNTIDAD M CORPO

Leia mais

Instituto Federal de Goiás Câmpus Aparecida de Goiânia Licenciatura em Dança. Matriz Curricular

Instituto Federal de Goiás Câmpus Aparecida de Goiânia Licenciatura em Dança. Matriz Curricular ! Instituto Federal de Goiás Câmpus Aparecida de Goiânia Licenciatura em Dança Matriz Curricular NÚCLEO COMUM Horas 01 Filosofia da Educação 54h 02 História da Educação 54h 03 Sociologia da Educação 54h

Leia mais

Grade Curricular - Comunicação Social. Habilitação em Publicidade e Propaganda - matutino

Grade Curricular - Comunicação Social. Habilitação em Publicidade e Propaganda - matutino Grade Curricular - Comunicação Social Habilitação em Publicidade e Propaganda - matutino SEMESTRE 1 CCA0218 Língua Portuguesa - Redação e Expressão Oral I 4 0 4 CCA0258 Fundamentos de Sociologia Geral

Leia mais

PLANOS DE AULAS. 2º BIMESTRE - AULA 01 - Data: 22/05/ Tempo de duração: 1 hora 40 TEMA DA AULA: INTRODUÇÃO À ILUMINAÇÃO

PLANOS DE AULAS. 2º BIMESTRE - AULA 01 - Data: 22/05/ Tempo de duração: 1 hora 40 TEMA DA AULA: INTRODUÇÃO À ILUMINAÇÃO ESCOLA MUNICIPAL PROFESSOR LAÉRCIO FERNANDES MONTEIRO DISCIPLINA: TEATRO / TURMA: 4º ANO D SUPERVISOR: FELIPE FAGUNDES ESTAGIÁRIOS: ELIZZABETH KHADIJA/FÁTIMA ÉRIKA PLANOS DE AULAS 2º BIMESTRE - AULA 01

Leia mais

ARTES - 1º AO 5º ANO

ARTES - 1º AO 5º ANO 1 Ano Artes Visuais 1 Bimestre O fazer artístico do aluno desenho, pintura, dobradura, colagem e modelagem. Competências/Habilidades Reconhecimento e utilização dos elementos da linguagem visual; Música

Leia mais

Programa Analítico de Disciplina DAN261 Folclore e Danças Brasileiras III

Programa Analítico de Disciplina DAN261 Folclore e Danças Brasileiras III Catálogo de Graduação 016 da UFV 0 Programa Analítico de Disciplina Departamento de Artes e Humanidades - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes Número de créditos: Teóricas Práticas Total Duração

Leia mais

TEORIA DO DESIGN. Aula 03 Composição e a História da arte. Prof.: Léo Diaz

TEORIA DO DESIGN. Aula 03 Composição e a História da arte. Prof.: Léo Diaz TEORIA DO DESIGN Aula 03 Composição e a História da arte Prof.: Léo Diaz O QUE É ARTE? Definição: Geralmente é entendida como a atividade humana ligada a manifestações de ordem estética ou comunicativa,

Leia mais

COMPONENTE CURRICULAR: CURSO: SÉRIE: CARGA HORÁRIA:

COMPONENTE CURRICULAR: CURSO: SÉRIE: CARGA HORÁRIA: COMPONENTE CURRICULAR: CURSO: SÉRIE: CARGA HORÁRIA: PLANO DA DISCIPLINA Artes Técnico Integrado em Controle Ambiental 1º Ano 67 h.r. EMENTA Estudo sobre a arte em suas linguagens, códigos e tecnologias

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICAS INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CAMPUS ITAJAÍ PLANO DE ENSINO IDENTIFICAÇÃO Unidade Curricular:

Leia mais

BACHARELADO EM HISTÓRIA DA ARTE UFRGS MATRIZ CURRICULAR

BACHARELADO EM HISTÓRIA DA ARTE UFRGS MATRIZ CURRICULAR BACHARELADO EM HISTÓRIA DA ARTE UFRGS MATRIZ CURRICULAR ETAPA 1 ART 02199 Fundamentos das Artes Visuais ART 02189 História da Arte I ART 02187 História da Cultura ART 02116 Práticas Artísticas ART 02122

Leia mais

MARIA CRISTINA BRITO. 4ª feira 9 às 13 horas. Ester Leão (2º andar) 15 vagas

MARIA CRISTINA BRITO. 4ª feira 9 às 13 horas. Ester Leão (2º andar) 15 vagas 1 NOME DA DISCIPLINA: SALA O ATOR NO TEATRO DA CRUELDADE DE ANTONIN ARTAUD 2 MARIA CRISTINA BRITO 4ª feira 9 às 13 horas Ester Leão (2º andar) Interpretação I e II / ou / Atuação Cênica I e II / e / O

Leia mais

COLÉGIO ADVENTISTA DE ALTAMIRA Ementa de Curso para Portfólio

COLÉGIO ADVENTISTA DE ALTAMIRA Ementa de Curso para Portfólio DISCIPLINA: ARTE SÉRIE/ TURMA: 6º ANO BIMESTRE: 1º 01 O mundo da arte É hora de produzir - pág. 5 Caso não der tempo de realizar a atividade em sala a mesma ira para casa. 02 O ponto gráfico Atividade

Leia mais

COLÉGIO ADVENTISTA DE ALTAMIRA Ementa de Curso para Portfólio

COLÉGIO ADVENTISTA DE ALTAMIRA Ementa de Curso para Portfólio DISCIPLINA:. Língua Portuguesa SÉRIE/ TURMA:. 9º ano A/B BIMESTRE: 4º 1 e 2 - Texto Perder, ganhar, viver. Pag.( 230, 231 e 232) Leitura do texto; discussão; atividade escrita. Pag. ( 232 e 233) - Atividade

Leia mais

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação GRADE DE HORÁRIOS 2017/1 24/02/ :13

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação GRADE DE HORÁRIOS 2017/1 24/02/ :13 DIVISÃO DE REGISTROS AADÊMIOS entro de iências da Educação, Artes e Letras urso: 3 Letras (Noturno) Língua Portuguesa e Resp. Lit. / Língua Inglesa e Resp. Lit. ADM.515..1-8 Marketing and onsumer Behavior

Leia mais

9º Ano Ensino Fundamental

9º Ano Ensino Fundamental 9º Ano Ensino Fundamental Orientações dos Trabalhos Bimestrais III Bimestre / 2017 Disciplina: Física Professor: Alisson JOGOS EDUCATIVOS SOBRE ELETRICIDADE Tendo em vista que as competições intelectuais

Leia mais

SEGUNDAS E QUARTAS: 10 às 12h

SEGUNDAS E QUARTAS: 10 às 12h 1 PROFESSOR: CAPOEIRA ANGOLA JOSÉ DAMIRO DE MORAES SEGUNDAS E QUARTAS: 10 às 12h SALA: 302 Não há NÚMERO DE VAGAS 30 EMENTA: Introdução do aprendizado da Capoeira Angola, através de seus elementos básicos,

Leia mais

CAMINHOS DA ESCOLA Arte na Escola

CAMINHOS DA ESCOLA Arte na Escola CAMINHOS DA ESCOLA Arte na Escola Resumo A série Caminhos da Escola nos apresenta neste episódio Arte na Escola, uma coletânea de matérias gravadas a partir de experiências em escolas de formação técnica

Leia mais

Colégio Estadual Pedro Araujo Neto Ensino Fundamental e Médio PROPOSTA CURRICULAR DE ARTE DO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO

Colégio Estadual Pedro Araujo Neto Ensino Fundamental e Médio PROPOSTA CURRICULAR DE ARTE DO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO Colégio Estadual Pedro Araujo Neto Ensino Fundamental e Médio PROPOSTA CURRICULAR DE ARTE DO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO General Carneiro 2010 APRESENTAÇÃO GERAL DA DISCIPLINA A primeira forma de manifestação

Leia mais

PLANO DE DISCIPLINA DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR

PLANO DE DISCIPLINA DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR NOME: EDUCAÇÃO FÍSICA II PLANO DE DISCIPLINA DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR CURSO: TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO ANO: 2º CARGA HORÁRIA: 3 A/S - 120 H/A 100 H/R DOCENTE RESPONSÁVEL: ANA

Leia mais

Nome da disciplina CrT CrP. Teorias e estéticas da arte Oficina de roteiro Oficina de produção Oficina de som 1 3 4

Nome da disciplina CrT CrP. Teorias e estéticas da arte Oficina de roteiro Oficina de produção Oficina de som 1 3 4 MATRIZ CURRICULAR Disciplinas Obrigatórias Nome da disciplina CrT CrP Total de créditos SEMESTRE I Teorias e estéticas da arte Teorias e estéticas clássicas do cinema e Teorias e estéticas contemporâneas

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL NÍVEL I EI1

EDUCAÇÃO INFANTIL NÍVEL I EI1 EDUCAÇÃO INFANTIL NÍVEL I 1 PROGRAMA ANUAL Projeto 1 Adivinharte Investigação em arte Leitura de imagem A pintura pintura a dedo Candido Portinari Cantigas de roda Integração de linguagens A lenda da sombra

Leia mais

FACULDADE SUMARÉ PLANO DE ENSINO. Professores: 2º SEMESTRE / 2014

FACULDADE SUMARÉ PLANO DE ENSINO. Professores: 2º SEMESTRE / 2014 FACULDADE SUMARÉ PLANO DE ENSINO Curso: Licenciatura em Letras Língua ESpanhola Componente Curricular: Teoria da Literatura II Carga Horária: 50h Semestre/ Módulo: 2º semestre Professores: Período: 2º

Leia mais

Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) Instituto de Filosofia, Artes e Cultura (IFAC) Departamento de Música (DEMUS)

Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) Instituto de Filosofia, Artes e Cultura (IFAC) Departamento de Música (DEMUS) 1 Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) Instituto de Filosofia, Artes e Cultura (IFAC) Departamento de Música (DEMUS) Curso de Licenciatura em Música DISCIPLINAS ELETIVAS / EMENTAS Análise Musical

Leia mais

DISCIPLINAS OPTATIVAS OFERECIDAS PELO DEPARTAMENTO DE INTERPRETAÇÃO PARA O 1º SEMESTRE DE SEGUNDAS E QUARTAS: 10 às 12h

DISCIPLINAS OPTATIVAS OFERECIDAS PELO DEPARTAMENTO DE INTERPRETAÇÃO PARA O 1º SEMESTRE DE SEGUNDAS E QUARTAS: 10 às 12h 1 PROFESSOR: CAPOEIRA ANGOLA JOSÉ DAMIRO DE MORAES SEGUNDAS E QUARTAS: 10 às 12h : 301 Não há 30 : Introdução do aprendizado da Capoeira Angola, através de seus elementos básicos, preparação e expressão

Leia mais

1º Bimestre. Expectativas de Aprendizagem

1º Bimestre. Expectativas de Aprendizagem s Bimestrais da Disciplina Teatro 6º ANO Propomos para o 1º e o 2º bimestre do 6º Ano Ensino fundamental o estudo do Teatro de Bonecos que é uma modalidade de representação cênica por meio da manipulação

Leia mais

Crescer. Junt0s. Orientac0es curriculares. Teatro. Realização

Crescer. Junt0s. Orientac0es curriculares. Teatro. Realização Crescer Junt0s Orientac0es curriculares ~ ~ Teatro Realização Crescer Junt0s ~ Orientac0es curriculares ~ Governador do Estado de Goiás Marconi Ferreira Perillo Júnior Secretária de Estado da Educação,

Leia mais

1º Ao finalizar o 3º semestre do curso, os alunos optarão por cursar Artes Cênicas Licenciatura ou Artes Cênicas Bacharelado.

1º Ao finalizar o 3º semestre do curso, os alunos optarão por cursar Artes Cênicas Licenciatura ou Artes Cênicas Bacharelado. RESOLUÇÃO Nº 157 DE 06 DE SETEMBRO DE 2013. O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA, EXTENSÃO E CULTURA DA, no uso de suas atribuições legais e considerando o contido no Processo Nº. 23005.002262/2008-20, resolve:

Leia mais

CURSO DE HISTÓRIA - LICENCIATURA

CURSO DE HISTÓRIA - LICENCIATURA ICHLA INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES CURSO DE HISTÓRIA - LICENCIATURA Currículo Novo - 2010/02 - Noturno. RECONHECIMENTO RENOVADO PELA PORTARIA Nº 1.657, DE 07/10/2010 - D.O.U. DE 08/10/2010

Leia mais

PROGRAMA CURRICULAR - ENSINO MÉDIO

PROGRAMA CURRICULAR - ENSINO MÉDIO PROGRAMA CURRICULAR - ENSINO MÉDIO DISCIPLINA Arte 2EM FUNDAMENTAÇÃO: - Composição - Movimentos e Períodos Objetiva-se possibilitar a apreciação e experimentação, ao aluno, das diversas manifestações artísticas,

Leia mais

Aula 3. Aula 2 Relaxamento Jogos de Improvisação Construção de Cenas Improvisadas. Relaxamento. Roda de Conversa

Aula 3. Aula 2 Relaxamento Jogos de Improvisação Construção de Cenas Improvisadas. Relaxamento. Roda de Conversa Cronograma: Aula 1: Apresentação Discussão sobre racismo no Brasil, suas consequências. Jogos de Improvisação Aula 5 Divisão em grupos, criação de cenas dramáticos Apresentação das cenas Aula 9 Jogos Dramáticos

Leia mais

RESOLUÇÃO CEPE N 3.031

RESOLUÇÃO CEPE N 3.031 RESOLUÇÃO CEPE N 3.031 Un..,,idd F.d.,.I de 0.0 Pr00 Aprova alterações curriculares para o Curso de Artes Cênicas: Modalidade Licenciatura. O Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da Universidade Federal

Leia mais

Jogo Coreográfico um exemplo co-autoral de protocolo de criação da dança carioca

Jogo Coreográfico um exemplo co-autoral de protocolo de criação da dança carioca Jogo Coreográfico um exemplo co-autoral de protocolo de criação da dança carioca Lígia Losada Tourinho UFRJ Palavras-chave: dramaturgia processo de criação interatividade Este é um artigo em primeira pessoa,

Leia mais

Perspectivas Musicais na Educação Infantil. Edmar Brasil Ferreira ParalaPracá

Perspectivas Musicais na Educação Infantil. Edmar Brasil Ferreira ParalaPracá Perspectivas Musicais na Educação Infantil Edmar Brasil Ferreira ParalaPracá - 2011 Ementa Reflexão sobre a produção sonora contemporânea e suas implicações para o viver em sociedade. Apresentação das

Leia mais

DISCIPLINAS OPTATIVAS OFERECIDAS PELO DEPARTAMENTO DE INTERPRETAÇÃO PARA O 1º SEMESTRE DE 2015.

DISCIPLINAS OPTATIVAS OFERECIDAS PELO DEPARTAMENTO DE INTERPRETAÇÃO PARA O 1º SEMESTRE DE 2015. 1 SALA LABORATÓRIO DE MULTIMÍDIA DENISE TELLES N. HOFSTRA TERÇA: 19 às 23 horas Anexo Sala Nelly Laport Entrevista + Pré-projeto 10 alunos Investigação de processos criativos em Multilinguagens e Multimídia,

Leia mais

Vamos brincar de construir as nossas e outras histórias

Vamos brincar de construir as nossas e outras histórias MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA Vamos brincar de construir as nossas e outras histórias Ano 02

Leia mais

ENCAMINHAMENTOS METODOLÓGICOS E RECURSOS DIDÁTICOS

ENCAMINHAMENTOS METODOLÓGICOS E RECURSOS DIDÁTICOS , PLANO DE TRABALHO DOCENTE 2014 DISCIPLINA: EDUCAÇÃO FÍSICA SÉRIE: 2ºB ano BIMESTRE: 1º PROFESSORA: SELMA MARIA DE MELLO DE SOUZA FREIRE CONTEÚDO ESTRUTURAN TE CONTEÚDOS ESPECÍFICOS JUSTIFICATIVA/ OBJETIVOS

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO Departamento da Educação Pré-Escolar Planificação Anual

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO Departamento da Educação Pré-Escolar Planificação Anual Construção da Conhecer e aceitar as suas características pessoais e a sua identidade identidade e da social e cultural, situando-as em relação às de outros. autoestima Reconhecer e valorizar laços de pertença

Leia mais

CURSO: MÚSICA LICENCIATURA EMENTAS º PERÍODO

CURSO: MÚSICA LICENCIATURA EMENTAS º PERÍODO CURSO: MÚSICA LICENCIATURA EMENTAS - 2016.1 1º PERÍODO DISCIPLINA: LINGUAGEM E ESTRUTURAÇÃO MUSICAL I Leitura musical em duas claves de referência: sol e fá na 4º linha. Percepção auditiva. sistemas diatônicos.

Leia mais

FOTONOVELA EMEFI PROFESSOR MANOEL IGNÁCIO DE MORAES

FOTONOVELA EMEFI PROFESSOR MANOEL IGNÁCIO DE MORAES FOTONOVELA EMEFI PROFESSOR MANOEL IGNÁCIO DE MORAES sala 5 1ª sessão Professor Apresentador: Danival Mascarini de Souza Realização: Foco O Projeto Fotonovela foi elaborado visando à melhoria do processo

Leia mais

ANEXO I QUESITOS A SEREM CONTEMPLADOS NA AVALIAÇÃO DE CADA CATEGORIA 3.1 ADAPTAÇÃO NOTAS DE 8 A 10 INEDITISMO NA FORMA DA ADAPTAÇÃO; TRADUÇÃO CRIATIVA

ANEXO I QUESITOS A SEREM CONTEMPLADOS NA AVALIAÇÃO DE CADA CATEGORIA 3.1 ADAPTAÇÃO NOTAS DE 8 A 10 INEDITISMO NA FORMA DA ADAPTAÇÃO; TRADUÇÃO CRIATIVA ANEXO I QUESITOS A SEREM CONTEMPLADOS NA AVALIAÇÃO DE CADA CATEGORIA 1 ADAPTAÇÃO INEDITISMO NA FORMA DA ADAPTAÇÃO; TRADUÇÃO CRIATIVA DESAFIO DA ADAPTAÇÃO REINVENÇÃO COM RESPEITO À OBRA ORIGINAL ADAPTADA

Leia mais

PLANOS DE AULAS. 2º BIMESTRE - AULA 01 - Data: 24/04/ Tempo de duração: 1 hora 40 TEMA DA AULA: CARACTERIZAÇÃO DA PERSONAGEM

PLANOS DE AULAS. 2º BIMESTRE - AULA 01 - Data: 24/04/ Tempo de duração: 1 hora 40 TEMA DA AULA: CARACTERIZAÇÃO DA PERSONAGEM ESCOLA MUNICIPAL PROFESSOR LAÉRCIO FERNANDES MONTEIRO DISCIPLINA: TEATRO / TURMA: 4º ANO D SUPERVISOR: FELIPE FAGUNDES BOLSISTAS: SUAME MEDEIROS / ILDISNEI MEDEIROS *Vale ressaltar que os demais bolsistas

Leia mais

OBJETIVOS CONTEUDOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Compreensão da dança a partir da especificidade da linguagem.

OBJETIVOS CONTEUDOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Compreensão da dança a partir da especificidade da linguagem. SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO DE CURITIBA DEPARTAMENTO DE ENSINO FUNDAMENTAL GERÊNCIA DE CURRÍCULO ARTE 1º ANO ARTE - DANÇA Compreensão da dança como OBJETIVOS CONTEUDOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Compreensão

Leia mais

CURSO: EDUCAÇÃO FÍSICA - BACHARELADO EMENTAS º PERÍODO

CURSO: EDUCAÇÃO FÍSICA - BACHARELADO EMENTAS º PERÍODO CURSO: EDUCAÇÃO FÍSICA - BACHARELADO EMENTAS - 2016.2 2º PERÍODO DISCIPLINA: BIOQUÍMICA CELULAR Componentes responsáveis pelo funcionamento bioquímico dos seres vivos, em especial o ser humano, manifestos

Leia mais

LOCAL: DIA: 15/07/ 2017 HORÁRIO:

LOCAL: DIA: 15/07/ 2017 HORÁRIO: COORDENAÇÃO DE PROJETOS CULTURAIS: ANÁLIA DO VALLY COORDENAÇÃO GERAL: MOISÉS MALHEIROS COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA: FELIPE LUCENA DIREÇÃO GERAL: VALÉRIA VAZ LOCAL: DIA: 15/07/ 2017 HORÁRIO: OBJETIVO A cultura

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Curso: Pedagogia. Disciplina: Literatura Brasileira e infantil. Carga Horária Semestral: 80 Semestre do Curso: 2º

PLANO DE ENSINO. Curso: Pedagogia. Disciplina: Literatura Brasileira e infantil. Carga Horária Semestral: 80 Semestre do Curso: 2º PLANO DE ENSINO 2016 Curso: Pedagogia Disciplina: Literatura Brasileira e infantil Carga Horária Semestral: 80 Semestre do Curso: 2º 1 - Ementa (sumário, resumo) Literatura infantil: conceito e história.

Leia mais

METODOLÓGICO E RECURSOS DIDÁTICOS

METODOLÓGICO E RECURSOS DIDÁTICOS PLANO DE TRABALHO DOCENTE (PTD) Professor (a):selma Maria de Mello - Disciplina: Educação Física - Ano: 2014 - Período: 1º Bimestre Curso: Ensino Médio e Profissionalizante Turma: 1º ano A matutino ESTRUTURANTES

Leia mais

PLANEJAMENTO Julho. Professor (a): Janete Neusa Perin NOME DO LIVRO: Objetivo geral:

PLANEJAMENTO Julho. Professor (a): Janete Neusa Perin NOME DO LIVRO: Objetivo geral: PLANEJAMENTO Julho NOME DO LIVRO: Estratégias de outras áreas do conhecimento A BRUXA SALOMÉ Leitura e escrita; Oralidade; Dias da Semana; Rimas. -Desenvolver o gosto pela leitura, valorizando a como fonte

Leia mais

PLANO DE CURSO DISCIPLINA:História ÁREA DE ENSINO: Fundamental I SÉRIE/ANO: 3 ANO DESCRITORES CONTEÚDOS SUGESTÕES DE PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS

PLANO DE CURSO DISCIPLINA:História ÁREA DE ENSINO: Fundamental I SÉRIE/ANO: 3 ANO DESCRITORES CONTEÚDOS SUGESTÕES DE PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS UNIDADE 1 SER CIDADÃO *Reconhecer e valorizar atitudes de convivência, respeito, solidariedade a outras pessoas. *Desenvolver, reconhecer e valorizar as atividades do cotidiano. *Conhecer direitos e deveres

Leia mais

Resolução 018/98 CONSEPE (ver Resolução 035/ CONSEPE)

Resolução 018/98 CONSEPE (ver Resolução 035/ CONSEPE) Resolução 018/98 CONSEPE (ver Resolução 035/2001 - CONSEPE) Altera o Curso de Educação Artística Habilitação: Música, do Centro de Artes CEART. O Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão CONSEPE

Leia mais

HORÁRIO DAS OFICINAS DO SEMINÁRIO DE MÚSICA Semestre

HORÁRIO DAS OFICINAS DO SEMINÁRIO DE MÚSICA Semestre HORÁRIO DAS OFICINAS DO SEMINÁRIO DE MÚSICA Semestre 2017.2 APRECIAÇÃO MUSICAL OFICINA DE APRECIAÇÃO MUSICAL - A PARTIR DE 18 ANOS Análise de literatura musical e análise de instrumentos (seus timbres,

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Ensino Técnico

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC Professor Massuyuki Kawano Código: 136 Município: TUPÃ Eixo Tecnológico: Infraestrutura Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio de Técnico em

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Ensino Técnico

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC Professor Massuyuki Kawano Código: 136 Município: TUPÃ Eixo Tecnológico: Infraestrutura Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio de Técnico em

Leia mais

PLANO BIMESTRAL DE ENSINO: 3º BIMESTRE/2016

PLANO BIMESTRAL DE ENSINO: 3º BIMESTRE/2016 ESCOLA ESTADUAL FERNANDO NOBRE Endereço: Rua Riacho Grande nº 50 Jd. Guerreiro Cotia SP E mail: e010509a@see.sp.gov.br Blog : HTTP://oficinanobre.blogspot.com Fone: 4702 2326/4617 4305 Disciplina : Atividades

Leia mais

REGULAMENTO MOSTRA CULTURAL DO IFFar

REGULAMENTO MOSTRA CULTURAL DO IFFar REGULAMENTO MOSTRA CULTURAL DO IFFar SANTA MARIA, RS 2017. CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1 O presente documento regulamenta as normas e os procedimentos a serem observados para participação

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Fundamentos e Metodologia nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental II Código da Disciplina: EDU 325 Curso: Pedagogia Semestre de oferta da disciplina: 5º Faculdade responsável:

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS GONÇALO SAMPAIO ESCOLA E.B. 2, 3 PROFESSOR GONÇALO SAMPAIO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS GONÇALO SAMPAIO ESCOLA E.B. 2, 3 PROFESSOR GONÇALO SAMPAIO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS GONÇALO SAMPAIO ESCOLA E.B. 2, 3 PROFESSOR GONÇALO SAMPAIO DEPARTAMENTO DE EXPRESSÕES EDUCAÇÃO MUSICAL PLANIFICAÇÃO ANUAL 6º ANO 2016/2017 Metas Conceitos Conteúdos Objetivos Avaliação

Leia mais

ANEXO 1 ADENDA AOS CRITÉRIOS ESPECIFICOS DE AVALIAÇÃO - 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO DOMÍNIO DOS CONHECIMENTOS PORTUGUÊS

ANEXO 1 ADENDA AOS CRITÉRIOS ESPECIFICOS DE AVALIAÇÃO - 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO DOMÍNIO DOS CONHECIMENTOS PORTUGUÊS ANEXO 1 ADENDA AOS CRITÉRIOS ESPECIFICOS DE AVALIAÇÃO - 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO DOMÍNIO DOS CONHECIMENTOS PORTUGUÊS Oralidade Leitura Escrita Gramática Educação Literária 7 7 7 4 Identifica e compreende

Leia mais

Oficina de Roteiro. Oficina de Roteiro. copyright - Felipe Neves

Oficina de Roteiro. Oficina de Roteiro. copyright - Felipe Neves Oficina de Roteiro Oficina de Roteiro O que é Roteiro? Podemos definir um roteiro de diversas maneiras. A forma escrita de qualquer espetáculo áudio e/ou visual. ( Doc Comparato) 2. Planta baixa ou um

Leia mais

MUNICIPAL PROFESSOR LAÉRCIO FERNANDES NÍVEL DE ENSINO:

MUNICIPAL PROFESSOR LAÉRCIO FERNANDES NÍVEL DE ENSINO: UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE PIBID- Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência ESCOLA MUNICIPAL PROFESSOR LAÉRCIO FERNANDES NÍVEL DE ENSINO: Ensino Fundamental I- TURMA: 3º

Leia mais

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso Licenciatura Plena em Educação Artística. Ênfase

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso Licenciatura Plena em Educação Artística. Ênfase Curso 1404 - Licenciatura Plena em Educação Artística Ênfase Identificação Disciplina 0003320A - Antropologia das Culturas Populares Docente(s) Rosa Maria Araujo Simões Unidade Faculdade de Arquitetura,

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL 1 Título: Localizando-se... 2 Autora: Adriana Regina Perez Rech 3 Docente: Lisiane Cristina Amplatz 4 Aplicativo utilizado: Geogebra 5 Disciplina: Matemática 6 Objetivos / Expectativas de aprendizagem:

Leia mais

A ESCOLA PÚBLICA E AS PRÁTICAS INTERDISCIPLINARES NO COMPONENTE CURRICULAR DO ENSINO RELIGIOSO PROMOVENDO A DIVERSIDADE COMO ATITUDE EMANCIPADORA

A ESCOLA PÚBLICA E AS PRÁTICAS INTERDISCIPLINARES NO COMPONENTE CURRICULAR DO ENSINO RELIGIOSO PROMOVENDO A DIVERSIDADE COMO ATITUDE EMANCIPADORA A ESCOLA PÚBLICA E AS PRÁTICAS INTERDISCIPLINARES NO COMPONENTE CURRICULAR DO ENSINO RELIGIOSO PROMOVENDO A DIVERSIDADE COMO ATITUDE EMANCIPADORA Currículo e Educação Básica Apresentadora: Cristiane Méri

Leia mais

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal Catarinense Campus Blumenau I DANÇA IFC BLUMENAU 2017

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal Catarinense Campus Blumenau I DANÇA IFC BLUMENAU 2017 I DANÇA IFC BLUMENAU 2017 REGULAMENTO 1. Apresentação A dança, como uma prática histórica e culturalmente construída e vivenciada pelo homem ao longo do tempo, representa um elemento da cultura corporal

Leia mais

Cursos do Conservatório Vocacionais. Cursos Profissionais

Cursos do Conservatório Vocacionais. Cursos Profissionais Cursos do Conservatório Vocacionais Piano, Canto, Violino, Guitarra, Saxofone, Harpa e de um modo geral todos os instrumentos de orquestra. Cursos Profissionais A Escola Profissional das Artes da Madeira

Leia mais

PLANIFICAÇÃO CURRICULAR Educação Pré-escolar Ano lectivo 2016/2017

PLANIFICAÇÃO CURRICULAR Educação Pré-escolar Ano lectivo 2016/2017 PLANIFICAÇÃO CURRICULAR Educação Pré-escolar Ano lectivo 2016/2017 ÁREAS COMPONENTES APRENDIZAGENS A PROMOVER Construção da identidade e da auto estima *Conhecer e aceitar as suas caraterísticas pessoais

Leia mais

Plano de Curso Não Regulamentado - Qualificação Profissional

Plano de Curso Não Regulamentado - Qualificação Profissional PERFIL PROFISSIONAL / IDENTIFICAÇÃO DA OCUPAÇÃO: Ocupação: FIGURINISTA CBO: 2624-10 Educação Formação Inicial e Continuada - Carga Horária Profissional: Nível da Eixo Produção Cultural 2 Qualificação:

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE 042 CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS PLANO DE ENSINO CÓD. DISC. DISCIPLINA ETAPA CH SEM CH TOTAL SEM/ANO

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE 042 CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS PLANO DE ENSINO CÓD. DISC. DISCIPLINA ETAPA CH SEM CH TOTAL SEM/ANO CÓDIGO UNIDADE 042 CÓD. CURSO CURSO 42501 COMUNICAÇÃO SOCIAL HAB: JORNALISMO CÓD. DISC. DISCIPLINA ETAPA CH SEM CH TOTAL SEM/ANO 040.3251.9 ÉTICA E CIDADANIA II 2ª 02 34 2º/2009 PROFESSOR (A) OBJETIVOS

Leia mais