ROS TIO ION R SOLU ESISTANT ENGINEERED K-1

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ROS TIO ION R SOLU ESISTANT ENGINEERED K-1"

Transcrição

1 CORROSION RESISTANT ENGINEERED SOLUTIONS K-1

2 Os rolamentos (Corrosion Resistant Engineered Solutions, soluções de engenharia com resistência à corrosão) atendem a vários setores e aplicações, fornecendo várias soluções que utilizam uma variedade de materiais e elementos de vedação. Os rolamentos auxiliam os clientes a cumprir os procedimentos de HACCP (Hazardous Analysis and Critical Control Point, Análise de perigos e de pontos críticos de controle) e os rígidos requisitos de limpeza das instalações, inclusive CIP (Clean in Place, Limpeza no local) e SIP (Steam in Place, Vapor no local). K-2

3 resistentes à corrosão Guia de seleção de rolamentos de comando e rolos de apoio Marca Imagem Série Estilo Serviço Tipo CF-CR CCF-CR CFE-CR Parafuso prisioneiro McGill CAMROL Standard CCFE-CR CYR-CR Garfo CCYR-CR de roletes montados Marca Imagem Série Estilo de caixa Serviço RPB-C2 CR Mancal com dois parafusos Sealmaster RPB-C4 CR Mancal com quatro parafusos Standard RFB-CR Flange com quatro parafusos Mancais de rolamentos de esferas Marca Imagem Série Estilo de caixa Serviço CRPS-PN Mancal Sealmaster CRFS-PN Flange com quatro parafusos Standard CRFTS-PN Flange com dois parafusos K-3

4 resistentes à corrosão Material Faixa dimensional Diâmetro externo Excêntrico Montagem Material interno e externo Material do elemento rolante Vedação Polegada Nome da seção Páginas Cilíndrico N/A Coroado Cilíndrico Coroado Excêntrico Furo sextavado Aço inoxidável 440C Aço inoxidável 440C LUBRI-DISC (até o tamanho de 7/8") LUBRI-DISC+ (tamanho de 1" e maiores) " - 2 1/4" Seguidor do came K-13 a K-16 Cilíndrico Coroado N/A Estilo garfo K-17 a K-18 Tipo de travamento Material Faixa dimensional Aro de travamento simples Aro de travamento duplo Material interno e externo Material do elemento rolante Vedação Polegada Métrico Nome da seção Páginas RPBA-C2 CR RPB-C2 CR - 3 Anel interno: Aço RPBA-C4 CR RPB-C4 CR Anel externo: Óxido Aço Contato 2 1/4-5 preto RFBA-CR RFB-CR de roletes montados da série RPB-CR K-23 a K-24 K-25 a K-26 K-27 a K-28 Tipo de travamento Material Faixa dimensional Parafuso de ajuste Concêntrico Material da carcaça Material interno e externo Material do elemento rolante Vedação Polegada Métrico Nome da seção Páginas CRPS-PN CRPS-PN-T - 2 7/ K-35 a K-36 CRFS-PN CRFS-PN-T Aço Vedação de alto Aço inoxidável revestido com Aço desempenho - 2 7/ níquel fosfórico (HPS) CRFTS-PN CRFTS-PN-T - 2 3/ de esferas montados PN Gold K-37 a K-38 K-39 a K-40 K-4

5 resistentes à corrosão Guia de seleção de rolamentos (Cont.) Mancais de rolamentos de esferas Marca Imagem Série Estilo de caixa Serviço CRBFRS-PN Flange reduzido com quatro parafusos CRBFTRS-PN Flange reduzido com dois parafusos CRFBS-PN Suporte do flange CRPC-PN Mancal CRTBC-PN Mancal com base atarraxada CRFC-PN Flange com quatro parafusos CRFTC-PN Flange com dois parafusos CRPLF-PN Mancal - Base baixa CRTBF-PN Mancal com base atarraxada Sealmaster CRFCF-PN Cartucho do flange piloto Standard CREHBF-PN Rolamento suspenso - Lubrificação externa CRSTF-PN Correção da folga de fenda larga PN Inserto ERX-PN Estilo ER NP-C CR Mancal SF-C CR Flange com quatro parafusos SFT-C CR Flange com dois parafusos FB-C CR Suporte do flange K-5

6 resistentes à corrosão Tipo de travamento Material Faixa dimensional Parafuso de ajuste Concêntrico Material da carcaça Material interno e externo Material do elemento rolante Vedação Polegada Métrico Nome da seção Páginas CRBFRS-PN-T 1 7/16" - 1 " 40 K-41 CRBFTRS-PN-T Aço inoxidável /16" - 1 " 40 K-42 CRFBS-PN CRFBS-PN-T - 1 7/ K-43 a K-44 CRPC-PN CRPC-PN-T K-45 a K-46 CRTBC-PN CRTBC-PN-T - 1 Composto de alta resistência CRFC-PN CRFC-PN-T - 1 CRFTC-PN CRFTC-PN-T - 1 CRPLF-PN Aço revestido com níquel fosfórico Aço Vedação de alto desempenho (HPS) 1" - 2 3/16" de esferas montados PN Gold K-47 a K-48 K-49 a K-50 K-51 a K-52 K-53 CRTBF-PN " - 2" K-54 CRFCF-PN Ferro fundido revestido com ímero de flúor " - 2 7/16" K-55 CREHBF-PN 1" - 2 7/16" K-56 CRSTF-PN " - 2 7/16" K-57 PN PN-T - 2 7/ K-58 a K-59 N/A ERX-PN ERX-PN-T de esferas K-65 a K-66 ERX-TREME Estilo PN Gold NP-C CR - 2 7/16 K-71 SF-C CR Vedação de - 2 7/16 K-72 Aço inoxidável Aço contato de de esferas N/A Aço óxido preto borracha de um montados CR SFT-C CR lábio - 2 3/16 Gold K-73 FB-C CR - 1 7/16 K-74 K-6

7 CAMROL com seguidor do came McGill Os rolamentos McGill CAMROL são rolamentos de agulha com complemento total que apresentam material de aço resistente à corrosão da série 400 e estão disponíveis em dois estilos básicos de montagem para uso em aplicações de automação mecânica ou de movimento linear. Nossos recursos básicos contribuem com o desempenho superior e o recurso de vedação LUBRI-DISC e LUBRI-DISC + ajuda a evitar o contato de metal com metal dentro do rolamento, oferecendo uma barreira para a entrada de contaminantes mas ainda fornecendo proteção contra ruptura ao relubrificar. Além do recurso de vedação, esses rolamentos estão disponíveis com várias opções de tamanho e combinações, oferecendo uma solução específica para a aplicação. Na próxima seção você poderá saber mais sobre esses recursos e como eles podem ser usados em sua aplicação. Diâmetro externo cilíndrico Agulhas com complemento total, uma carreira Chapa da extremidade totalmente endurecida Bujão do furo de óleo Furos usinados com óleo Vedação LUBRI-DISC+* Furo sextavado Parte externa pesada da seção Vedação LUBRI-DISC+* Marca permanente Flange integral Zona com maior nível de dureza *A vedação LUBRI-DISC+ é usada em rolamentos com diâmetro externo de 1" e maiores. Os tamanhos menores usam vedações LUBRI-DISC. K-7

8 CAMROL Nomenclatura dos com seguidor do came Tipo básico, fabricação CF - Seguidor do came CYR - Rolete do garfo do came Sufixo de fabricação E - Buchas do excêntrico (apenas tipo de parafuso prisioneiro) Tamanho Diâmetro externo em egadas Sufixo padrão S - Vedação LUBRI-DISC+* B - Mandril (furo sextavado), (apenas tipo de parafuso prisioneiro) Material CR - Resistente à corrosão (aço resistente à corrosão da série 400) CFE SB CR *A vedação LUBRI-DISC+ é usada em rolamentos com diâmetro externo de 1" e maiores. Os tamanhos menores usam vedações LUBRI-DISC. K-8

9 CAMROL Aço resistente à corrosão da série 400 Fabricado com componentes de aço da série 400 de qualidade para rolamentos resistentes à corrosão para aumentar a resistência à corrosão externa e interna. Os rolamentos CAMROL são intercambiáveis dimensionalmente com os rolamentos padrão CAMROL e facilmente identificáveis com a designação "CR" de agulhas com complemento total, uma carreira O diâmetro pequeno do rolo para a proporção de comprimento dos roletes de agulha fornece a quantidade máxima de roletes com uma seção radial mínima. Isso ajuda a sustentar as cargas radiais com deflexão mínima. A série também incorpora agulhas de aço resistentes à corrosão da série 400, oferecendo um equilíbrio entre a resistência à corrosão e a capacidade do rolamento. Parte externa pesada da seção A parte externa pesada da seção ajuda a sustentar a carga radial e fornece apoio adequado ao elemento rolante. VEDAÇÃO LUBRI-DISC+ A vedação LUBRI-DISC + é fornecida em tamanhos de 1 e maiores e oferece uma vedação com limpeza do lábio para maior proteção contra contaminação de líquidos, mantendo todos os benefícios de uma vedação padrão Lubri-Disc. A vedação aprimorada ajuda a fornecer até cinco vezes mais proteção contra a entrada de água de lavagem. Padrão CAMROL para vedações, a vedação Lubri-Disc, não apenas ajuda a manter os contaminantes afastados e a lubrificação no rolamento mas com uma chapa traseira integral para separar o contato de metal com metal entre o anel externo e a(s) chapa(s) da extremidade ou flange. O recurso de chapa traseira reduz a fricção, oferecendo temperaturas operacionais mais baixas que podem ampliar a vida útil de graxa e possibilitar velocidades operacionais mais altas. Nossa vedação também contém respiros que ajudam a evitar a ruptura da vedação durante a relubrificação enquanto o condutor externo é usinado com um reservatório para abrigar mais lubrificante. A vedação Lubri- Disc+ equilibra a impermeabilidade, a capacidade de lubrificação e a operação de baixo arraste, essenciais para um seguidor do came de precisão, adequado para a maioria das aplicações industriais que requerem uma solução resistente à corrosão. Diâmetro externo cilíndrico (OD) O OD cilíndrico pode melhorar o desempenho em determinadas aplicações, como o aumento da capacidade dos trilhos, maximizando a área de contato com o trilho. K-9

10 CAMROL (continuação) Condutores com zona endurecida Os parafusos prisioneiros internos são tratados com calor por indução apenas no caminho do rolete e nas superfícies do flange. Os parafusos prisioneiros restantes têm uma dureza branda (geralmente abaixo de 46HRC) tendo como resultado uma haste flexível que fornece resistência. Flange integral O flange integral ajuda a manter a integridade do rolamento durante toda a vida útil deste. Com zona endurecida para fornecer resistência ao desgaste provocado pelo contato incidental com a parte externa dos roletes e fornece uma superfície de fechamento para a vedação LUBRI-DISC ou LUBRI-DISC+. Chapa da extremidade endurecida Similar ao flange, a chapa da extremidade deve fornecer uma superfície de fechamento para a vedação e resistir ao desgaste proveniente do contato incidental com a parte externa ou os roletes. A chapa da extremidade endurecida e firme fornece uma superfície de fechamento para a vedação LUBRI-DISC ou LUBRI-DISC+. Enchimento com graxa na fábrica Os rolamentos de roletes com seguidor do came e garfo do came são lubrificados na fábrica com graxa H1 de classificação alimentar. Entre em contato com a Engenharia de aplicações quando as condições de aplicação exigirem lubrificantes especiais. K-10

11 CAMROL (continuação) Furos de lubrificação Dependendo do tamanho, os rolamentos McGill CAMROL podem conter furos de lubrificação para aceitar uma conexão de acionamento padrão ou bujão(ões) para o furo de óleo incluídos. O bujão do furo de óleo é recomendado para fechar furos não utilizados e ajudar a proteger contra contaminação do rolamento ou perda de lubrificação. Marca permanente O número da peça marcado permanentemente na face do rolamento ajuda a identificálo depois de vários anos de serviço. Bujão(ões) do furo Todos os seguidores do came McGill contêm 1 a 2 (dependendo do número de furos) bujões para os furos de lubrificação para ajudar a fornecer o caminho adequado de lubrificação aos elementos rolantes e evitar que a contaminação entre no rolamento por um furo não utilizado. Opções Parafuso prisioneiro excêntrico A opção de parafuso prisioneiro excêntrico oferece um meio de ajuste da posição radial do rolamento que pode melhorar o compartilhamento de carga de combinações de rolamentos em linha. O compartilhamento de carga com o seguidor do came reduz os custos de operação, as falhas prematuras devido a rolamentos sobrecarregados e a necessidade de tolerâncias precisas de localização dos furos de montagem, oferecendo capacidade de realinhamento do rolamento devido ao desgaste do trilho. K-11

12 CAMROL Capacidade personalizada Enchimento com graxa na fábrica, especificado pelo cliente Graxeira instalada Modificações no tamanho do parafuso prisioneiro ou da rosca Variações ou tolerâncias do diâmetro do rolete de comando ou rolos de apoio agrupados ou com tolerâncias de diâmetro combinadas Com engenharia personalizada de acordo com projetos solicitados K-12

13 CAMROL Tipo básico de fabricação: Elementos rolantes: Tipo de parafuso prisioneiro de aço inoxidável da série 400 Agulha de complemento total de aço resistente à corrosão da série 400 W C HD SL TL Tipo de vedação: LUBRI-DISC (7/8" e menores) LUBRI-DISC+ (1" e maiores) H Lubrificação: Configuração do sistema: Graxa H1 de classificação alimentar Parafuso prisioneiro concêntrico/ excêntrico RD F SD E Recurso de montagem: Furo sextavado Intercâmbio dimensional: Camrol padrão HC Série CF-CR Nº da peça RD W SD SL C TL L ECC G BD Classificação dinâmica de Comprimento Extensão Comprimento Diâmetro do parafuso Comprimento roletes do Diâmetro do rolete Largura do rolete do parafuso da chapa da mínimo da Excêntrico prisioneiro total trilho Com vedações Lubri-Disc prisioneiro extremidade Nom. Tol. Nom. Tol. Nom. Tol. (Ref) (Ref) (Ref) (Ref) (Ref) ±.001 rosca lb/n Classificação estática de roletes do trilho lb/n CF SB CR CFE SB CR N/A N/A N/A , ,340 CF SB CR CFE SB CR N/A N/A N/A , ,340 CF SB CR CFE SB CR N/A N/A N/A , ,680 CF 11/16 SB CR CFE 11/16 SB CR N/A N/A N/A , ,680 CF SB CR CFE SB CR N/A N/A N/A ,500 6,672 1,580 7,028 CF 7/8 SB CR CFE 7/8 SB CR N/A N/A N/A ,500 6,672 1,580 7,028 CF 1 SB CR CFE 1 SB CR N/A N/A N/A ,800 8,006 2,040 9,074 CF 1 1/8 SB CR CFE 1 1/8 SB CR N/A N/A N/A ,800 8,006 2,040 9,074 Observação: 1. O torque de fixação baseia-se nas roscas lubrificadas. Se as roscas estiverem secas, duplique o valor da lista. 2. Como a carga, o método de lubrificação, a temperatura e outros fatores afetam a velocidade operacional máxima, é impossível determinar velocidades limite precisas. As velocidades limite da lista baseiam-se em rolamentos de carga leve com lubrificação adequada e estão na lista apenas como um guia de modelos. É necessário fazer relubrificação com mais frequência ao operar com velocidades mais altas. Devem ser feitos testes dos rolamentos na aplicação específica se a velocidade operacional estiver próxima da velocidade limite da lista. 3. Use a classificação de carga dinâmica do rolete do trilho para fazer cálculos da vida útil. A carga dinâmica máxima não deve ultrapassar 50% da classificação de carga dinâmica do rolete do trilho. Se a carga radial e/ou a carga média raiz ultrapassarem 50% da classificação de carga dinâmica do rolete do trilho, o cálculo de vida útil deverá ser revisto pela Engenharia de aplicações. Se as cargas dinâmicas ultrapassarem 25% da classificação dinâmica básica, deve-se considerar o uso do rolamento CAMROL da série CYR. Para obter mais informações, entre em contato com a Engenharia de aplicações pelo número (800) A classificação de carga estática do rolete do trilho baseia-se na resistência do parafuso prisioneiro. Se a classificação de carga estática for ultrapassada, pode haver prejuízo na operação dinâmica subsequente. K-13 Página K-8 Página K-9

14 CAMROL W C SL TL HD H RD F SD E HC Série CF-CR Nº da peça HC HD F H E Ro Com vedações Lubri- Disc Centro do furo Diâmetro Lub. Diâm. do radial do furo furo/conexão Furo sextavado Sufixo XX-B Diâmetro mín. da placa da extremidade Raio do canto externo Diâmetro interno da caixa (Ref) (Ref) (Ref) (Ref) (Ref) (Ref) Nom. Tol. Tipo de rosca Torque de fixação -lb Nm Velocidade limite RPM WT Peso do rolamento lb/kg CF SB CR CFE SB CR / / / / , CF SB CR CFE SB CR / / / / , CF SB CR CFE SB CR / / / / / , CF 11/16 SB CR CFE 11/16 SB CR / / / / / , CF SB CR CFE SB CR / / / / , CF 7/8 SB CR CFE 7/8 SB CR / / / / , CF 1 SB CR CFE 1 SB CR / / / / / , CF 1 1/8 SB CR CFE 1 1/8 SB CR / / / / / , Dimensões no sistema métrico apenas para referência. Nem todas as peças estão disponíveis no estoque. Entre em contado com o atendimento ao cliente quanto à disponibilidade (800) Para obter mais informações sobre recursos de rolamentos fora de nossas ofertas padrão, entre em contato com a Engenharia de aplicações pelo número (800) Página K-8 Página K-9 K-14

15 CAMROL Tipo básico de fabricação: Elementos rolantes: Tipo de parafuso prisioneiro de aço inoxidável da série 400 Agulha de complemento total de aço resistente à corrosão da série 400 W C HD SL TL Tipo de vedação: LUBRI-DISC (7/8" e menores) LUBRI-DISC+ (1" e maiores) H Lubrificação: Graxa H1 de classificação alimentar RD F SD E Configuração do sistema: Parafuso prisioneiro concêntrico/ excêntrico Recurso de montagem: Furo sextavado Intercâmbio dimensional: Camrol padrão HC Série CF-CR (Continuação) Nº da peça RD W SD SL C TL L ECC G BD Classificação dinâmica de Comprimento Extensão Comprimento Diâmetro do parafuso Comprimento roletes do Diâmetro do rolete Largura do rolete do parafuso da chapa da mínimo da Excêntrico prisioneiro total trilho Com vedações Lubri-Disc prisioneiro extremidade Nom. Tol. Nom. Tol. Nom. Tol. (Ref) (Ref) (Ref) (Ref) (Ref) ±.001 rosca lb/n Classificação estática de roletes do trilho lb/n CF 1 1/4 SB CR CFE 1 1/4 SB CR N/A N/A N/A ,300 10,230 3,650 16,235 CF SB CR CFE SB CR N/A N/A N/A ,300 10,230 3,650 16,235 CF 1 SB CR CFE 1 SB CR N/A N/A N/A ,000 17,792 4,400 19,571 CF 1 SB CR CFE 1 SB CR N/A N/A N/A ,000 17,792 4,400 19,571 CF 1 SB CR CFE 1 SB CR N/A N/A N/A ,000 26,688 5,550 24,686 CF 1 7/8 SB CR CFE 1 7/8 SB CR N/A N/A N/A ,000 26,688 5,550 24,686 CF 2 SB CR CFE 2 SB CR N/A N/A N/A ,200 36,474 6,750 30,024 CF 2 1/4 SB CR CFE 2 1/4 SB CR N/A N/A N/A ,200 36,474 6,750 30,024 Observação: 1. O torque de fixação baseia-se nas roscas lubrificadas. Se as roscas estiverem secas, duplique o valor da lista. 2. Como a carga, o método de lubrificação, a temperatura e outros fatores afetam a velocidade operacional máxima, é impossível determinar velocidades limite precisas. As velocidades limite da lista baseiam-se em rolamentos de carga leve com lubrificação adequada e estão na lista apenas como um guia de modelos. É necessário fazer relubrificação com mais frequência ao operar com velocidades mais altas. Devem ser feitos testes dos rolamentos na aplicação específica se a velocidade operacional estiver próxima da velocidade limite da lista. 3. Use a classificação de carga dinâmica do rolete do trilho para fazer cálculos da vida útil. A carga dinâmica máxima não deve ultrapassar 50% da classificação de carga dinâmica do rolete do trilho. Se a carga radial e/ou a carga média raiz ultrapassarem 50% da classificação de carga dinâmica do rolete do trilho, o cálculo de vida útil deverá ser revisto pela Engenharia de aplicações. Se as cargas dinâmicas ultrapassarem 25% da classificação dinâmica básica, deve-se considerar o uso do rolamento CAMROL da série CYR. Para obter mais informações, entre em contato com a Engenharia de aplicações pelo número (800) A classificação de carga estática do rolete do trilho baseia-se na resistência do parafuso prisioneiro. Se a classificação de carga estática for ultrapassada, pode haver prejuízo na operação dinâmica subsequente. K-15 Página K-8 Página K-9

16 CAMROL W C SL TL HD H RD F SD E HC Série CF-CR (Continuação) Nº da peça HC HD F H E Ro Com vedações Lubri- Disc Centro do furo Diâmetro Lub. Diâm. do radial do furo furo/conexão Furo sextavado Sufixo XX-B Diâmetro mín. da placa da extremidade Raio do canto externo Diâmetro interno da caixa (Ref) (Ref) (Ref) (Ref) (Ref) (Ref) Nom. Tol. Tipo de rosca Torque de fixação -lb Nm Velocidade limite RPM WT Peso do rolamento lb/kg CF 1 1/4 SB CR CFE 1 1/4 SB CR / / / / , CF SB CR CFE SB CR / / / / , CF 1 SB CR CFE 1 SB CR / / / / , CF 1 SB CR CFE 1 SB CR / / / / , CF 1 SB CR CFE 1 SB CR / / / / , CF 1 7/8 SB CR CFE 1 7/8 SB CR / / / / , CF 2 SB CR CFE 2 SB CR / / / / / , CF 2 1/4 SB CR CFE 2 1/4 SB CR / / / / / , Dimensões no sistema métrico apenas para referência. Nem todas as peças estão disponíveis no estoque. Entre em contado com o atendimento ao cliente quanto à disponibilidade (800) Para obter mais informações sobre recursos de rolamentos fora de nossas ofertas padrão, entre em contato com a Engenharia de aplicações pelo número (800) Página K-8 Página K-9 K-16

17 CAMROL Tipo básico de fabricação: Elementos rolantes: Tipo de garfo de aço inoxidável da série 400 Agulha de complemento total de aço resistente à corrosão da série 400 W1 W Tipo de vedação: LUBRI-DISC (7/8" e menores) LUBRI-DISC+ (1" e maiores) Lubrificação: Intercâmbio dimensional: Graxa H1 de classificação alimentar CAMROL padrão RD B E HD Série CYR-CR Nº da peça RD W B w1 Classificação dinâmica de Diâmetro do rolete Largura do rolete Diâmetro interno Largura total roletes do trilho Com vedações Lubri- Disc Nom. Tol. Nom. Tol. Nom. Tol. Nom. Tol. lb/n LUBRICATION GROOVE Classificação estática de roletes do trilho lb/n CYR S CR / / / / / / / / ,490 6,675 2,100 9,400 CYR 7/8 S CR / / / / / / / / ,490 6,675 2,100 9,400 CYR 1 S CR / / / / / / / / ,000 8,960 5,400 24,190 CYR 1 1/8 S CR / / / / / / / / ,000 8,960 5,400 24,190 CYR 1 1/4 S CR / / / / / / / / ,530 15,800 7,700 34,500 CYR S CR / / / / / / / / ,530 15,800 7,700 34,500 CYR 1 S CR / / / / / / / / ,390 19,488 11,200 50,170 CYR 1 S CR / / / / / / / / ,390 19,488 11,200 50,170 CYR 1 S CR / / / / / / / / ,540 25,670 14,800 66,300 CYR 1 7/8 S CR / / / / / / / / ,540 25,670 14,800 66,300 CYR 2 S CR / / / / / / / / ,270 32,570 17,600 78,850 CYR 2 1/4 S CR / / / / / / / / ,270 32,570 17,600 78,850 Observação: 1. O torque de fixação baseia-se nas roscas lubrificadas. Se as roscas estiverem secas, duplique o valor da lista. 2. Como a carga, o método de lubrificação, a temperatura e outros fatores afetam a velocidade operacional máxima, é impossível determinar velocidades limite precisas. As velocidades limite da lista baseiam-se em rolamentos de carga leve com lubrificação adequada e estão na lista apenas como um guia de modelos. É necessário fazer relubrificação com mais frequência ao operar com velocidades mais altas. Devem ser feitos testes dos rolamentos na aplicação específica se a velocidade operacional estiver próxima da velocidade limite da lista. K-17 Página K-8 Página K-9

18 CAMROL Série CYR-CR Nº da peça HC E Ro Diâmetros internos recomendados Com vedações Lubri-Disc Centro do furo Diâmetro mín. de fixação Raio do canto externo Encaixe por esforço Encaixe por impulso Encaixe por pressão (Ref) (Ref) (Ref) Nom. Tol. Nom. Tol. Nom. Tol. Velocidade limite RPM WT Peso do rolamento lb/kg CYR S CR ±.0002 ± ±.0002 ± ±.0002 ±.005 6, CYR 7/8 S CR ±.0002 ± ±.0002 ± ±.0002 ±.005 5, CYR 1 S CR ±.0002 ± ±.0002 ± ±.0002 ±.005 4, CYR 1 1/8 S CR ±.0002 ± ±.0002 ± ±.0002 ±.005 3, CYR 1 1/4 S CR ±.0002 ± ±.0002 ± ±.0002 ±.005 3, CYR S CR ±.0002 ± ±.0002 ± ±.0002 ±.005 2, CYR 1 S CR ±.0002 ± ±.0002 ± ±.0002 ±.005 2, CYR 1 S CR ±.0002 ± ±.0002 ± ±.0002 ±.005 2, CYR 1 S CR ±.0002 ± ±.0002 ± ±.0002 ±.005 2, CYR 1 7/8 S CR ±.0002 ± ±.0002 ± ±.0002 ±.005 2, CYR 2 S CR ±.0002 ± ±.0002 ± ±.0002 ±.005 1, CYR 2 1/4 S CR ±.0002 ± ±.0002 ± ±.0002 ±.005 1, Dimensões no sistema métrico apenas para referência. Nem todas as peças estão disponíveis no estoque. Entre em contado com o atendimento ao cliente quanto à disponibilidade (800) Para obter mais informações sobre recursos de rolamentos fora de nossas ofertas padrão, entre em contato com a Engenharia de aplicações pelo número (800) Página K-8 Página K-9 K-18

19 de roletes cônicos montados da série RPB-CR de roletes cônicos montados Sealmaster da série RPB-CR Os rolamentos de roletes cônicos de alta capacidade e autoalinhamento Sealmaster RPB-CR contêm uma caixa revestida com ímero de flúor e aros de travamento, graxeiras de aço inoxidável, vedação de contato de um lábio e graxa GoldPlex-FG (USDA H1) de classificação alimentar para aplicações de resistência à corrosão. O revestimento de ímero de flúor é resistente à maioria dos produtos químicos e solventes de hidrocarboneto. Esses rolamentos são usados em aplicações em que possam estar sujeitos a ambientes com umidade, corrosão e abrasão. Dependendo de sua preferência, esses rolamentos estão disponíveis em mancais com dois ou quatro parafusos e flanges com quatro parafusos, como está ilustrado nas próximas páginas. Vedações de contato Rolamento de roletes cônico Chapa de identificação permanente de metal Inserto de cartucho substituível Pino de travamento Aros de travamento Aros de travamento Sistema de lubrificação positiva Caixa dividida de ferro fundido, revestida com ímero de flúor Vedações de contato K-19

20 de roletes cônicos montados da série RPB-CR Nomenclatura de rolamentos RPB-CR Tipo de caixa RPB - Mancal do rolete RPB - Bloco de flange do rolete Sufixo opcional A - Aro de travamento simples Sem sufixo - Dois aros de travamento Tamanho do diâmetro interno Polegada - Primeiro dígito - Número de egadas Segundo e terceiro dígito - Número de 1/16 de egadas (ex. 107 = 1 7/16") Sistema métrico - 65 = 65 Vedação C - Vedação de contato Parafusos (apenas para mancais) 2 - Base com dois parafusos 4 - Base com quatro parafusos Opções CR - Resistente à corrosão RPBA C2 CR K-20

Mancais para Rolamentos de Fixação Rápida

Mancais para Rolamentos de Fixação Rápida Mancais para Rolamentos de Fixação Rápida A Competência é Nossa - A Vantagem é Sua Aplicações Qualidade para Todos os Casos: Rolamentos de Fixação Rápida na Indústria Os rolamentos de fixação rápida estão

Leia mais

EVERYWHERE YOU TURN TM

EVERYWHERE YOU TURN TM EVERYWHERE YOU TURN Proposta de valor Vida útil prolongada* Lubrificação em áreas múltiplas Recurso dinâmico de alinhamento Livre de manutenção sem necessidade de relubrificação diária Economize tempo

Leia mais

BOLETIM 222.1 Fevereiro de 2002. Bombas Goulds Modelos 5150/VJC cantiléver verticais de sucção inferior. Goulds Pumps

BOLETIM 222.1 Fevereiro de 2002. Bombas Goulds Modelos 5150/VJC cantiléver verticais de sucção inferior. Goulds Pumps BOLETIM 222.1 Fevereiro de 2002 Bombas Goulds Modelos 5150/VJC cantiléver verticais de sucção inferior Goulds Pumps Goulds Modelos 5150/VJC Bombas cantiléver verticais Projetadas para lidar com lamas corrosivas

Leia mais

Classificação e Características dos Rolamentos

Classificação e Características dos Rolamentos Classificação e Características dos 1. Classificação e Características dos 1.1 dos rolamentos A maioria dos rolamentos é constituída de anéis com pistas (um anel e um anel ), corpos rolantes (tanto esferas

Leia mais

Mancais para rolamentos de fixação rápida. A competência é nossa A vantagem é sua

Mancais para rolamentos de fixação rápida. A competência é nossa A vantagem é sua Mancais para rolamentos de fixação rápida A competência é nossa A vantagem é sua A p l i c a ç õ e s Qualidade para todos casos: Rolamentos de fixação rápida na indústria Os rolamentos de fixação rápida

Leia mais

Elementos de Máquinas

Elementos de Máquinas Professor: Leonardo Leódido Sumário Buchas Guias Mancais de Deslizamento e Rolamento Buchas Redução de Atrito Anel metálico entre eixos e rodas Eixo desliza dentro da bucha, deve-se utilizar lubrificação.

Leia mais

Rolamentos para Siderurgia Guia de Produtos

Rolamentos para Siderurgia Guia de Produtos Rolamentos para Siderurgia Guia de Produtos CAT. No. 9211 P NTN NTN Produtos que trazem benefícios em várias aplicações Equipamentos de siderurgia pertencem a grandes linhas que operam 24 horas por dia,

Leia mais

Seção 9 Cilindros e protetores/reservatórios do cárter

Seção 9 Cilindros e protetores/reservatórios do cárter Seção 9 Cilindros e protetores/reservatórios do cárter Página CILINDROS... 150 Inspeção e medição... 150 Retificação de cilindros... 150 Acabamento... 151 Limpeza... 151 MANCAIS DE MOTOR... 152 Mancal

Leia mais

Unidades de rolamentos PEER resistentes à corrosão

Unidades de rolamentos PEER resistentes à corrosão Unidades de rolamentos PEER resistentes à corrosão Resistente à corrosão Unidades em aço inoxidável... A melhor opção para condições extremas com cargas mais pesadas. Mesmo sob as mais difíceis condições

Leia mais

ÍNDICE 1. ROTEIRO PARA SELEÇÃO DE ROLAMENTOS...2

ÍNDICE 1. ROTEIRO PARA SELEÇÃO DE ROLAMENTOS...2 ÍNDICE 1. ROTEIRO PARA SELEÇÃO DE ROLAMENTOS...2 1.1. NÚMERO DE IDENTIFICAÇÃO DO ROLAMENTO.... 2 1.1.1. Séries Dimensionais:... 2 1.1.2. Símbolos das Séries de Rolamentos... 2 1.1.3. Símbolos de Furo...

Leia mais

CONJUNTOS DE FACAS DE AR WINDJET

CONJUNTOS DE FACAS DE AR WINDJET CONJUNTOS DE FACAS WINDJET CONJUNTO DE FACAS WINDJET SOPRADORES CONJUNTOS DE FACAS WINDJET SUMÁRIO Página Visão geral dos pacotes de facas de ar Windjet 4 Soprador Regenerativo 4 Facas de ar Windjet 4

Leia mais

Soluções de rolamentos para equipamentos de paisagismo e jardinagem. Com a tecnologia TM AG TREME

Soluções de rolamentos para equipamentos de paisagismo e jardinagem. Com a tecnologia TM AG TREME TURF Soluções de rolamentos para equipamentos de paisagismo e jardinagem Com a tecnologia AG Rolamentos robustos que superam as expectativas A contaminação é a principal causa de falhas prematuras dos

Leia mais

Bombas Goulds Modelo 3316 de dois estágios, com carcaça dividida horizontalmente

Bombas Goulds Modelo 3316 de dois estágios, com carcaça dividida horizontalmente BOLETIM 7.6 Fevereiro de 00 Bombas Goulds Modelo 6 de dois estágios, com carcaça dividida horizontalmente Goulds Pumps ITT Industries Goulds Modelo 6 Bombas de dois estágios com carcaça dividida horizontalmente

Leia mais

Fundamentos dos rolamentos A-1

Fundamentos dos rolamentos A-1 Fundamentos dos rolamentos A-1 Fundamentos dos rolamentos Fundamentos dos rolamentos Índice Seleção de rolamentos... página A-3 Capacidades de carga e vida útil... página A-11 Lubrificação... página A-17

Leia mais

Industry. Rolamentos SNR : uma garantia para a sua safra sucro-alcooleira

Industry. Rolamentos SNR : uma garantia para a sua safra sucro-alcooleira Industry Rolamentos SNR : uma garantia para a sua safra sucro-alcooleira O açúcar cristaliza os problemas mecânicos: A SNR reage a eles Hoje, ao diversificar os produtos, sabores e texturas, o mundo do

Leia mais

Fábrica de Mancais Curitiba Ltda

Fábrica de Mancais Curitiba Ltda Caixas SNH e SN30 Fábrica de Mancais Curitiba Ltda SNH As caixas de rolamentos com base SNH foram projetadas para possibilitar maior flexibilidade na escolha do rolamento, vedação e lubrificação. Foram

Leia mais

Quando há necessidade de vedação máxima.

Quando há necessidade de vedação máxima. Quando há necessidade de vedação máxima. Intelligent Drivesystems, Worldwide Services BR PT Sistemas de vedação para todos os requisitos NORD Partners in motion Parceiros em movimento Quando há necessidade

Leia mais

Dimensões 01深溝玉.indd 138 01深溝玉.indd 138 2007/08/22 16:27:39 2007/08/22 16:27:39

Dimensões 01深溝玉.indd 138 01深溝玉.indd 138 2007/08/22 16:27:39 2007/08/22 16:27:39 Dimensões Rolamento Fixo de Esferas Precisão Página 52 Folga interna Página 64 Dimensões de anel de retenção Página 45 Devido à sua versatilidade, o Rolamento Fixo de Esferas de Uma Carreira é o tipo

Leia mais

MANUTENÇÃO EM MANCAIS E ROLAMENTOS Atrito É o contato existente entre duas superfícies sólidas que executam movimentos relativos. O atrito provoca calor e desgaste entre as partes móveis. O atrito depende

Leia mais

Caixas SNH. www.fcm.ind.br VE-001-SNH. Copyright FCM 2001

Caixas SNH. www.fcm.ind.br VE-001-SNH. Copyright FCM 2001 Catálogo Eletrônico VE-001-SNH www.fcm.ind.br Caixas SNH Copyright FCM 2001 O conteúdo deste catálogo é de propriedade da empresa FCM - Fábrica de Mancais Curitiba Ltda., sendo proibida a reprodução parcial

Leia mais

Mancais de Pillow Block de Montagem Direta DODGE USAF 200/300

Mancais de Pillow Block de Montagem Direta DODGE USAF 200/300 Mancais de Pillow Block de Montagem Direta DODGE USAF 200/300 Estas instruções devem ser integralmente lidas antes da instalação ou operação. ATENÇÃO: Para garantir que a unidade não comece a girar acidentalmente,

Leia mais

VENTILADOR INDUSTRIAL

VENTILADOR INDUSTRIAL VENTILADOR INDUSTRIAL UM A M ARC A DO GRUPO ESPIRODUTOS DESCRIÇÃO E NOMENCLATURA VENTILADORES INDUSTRIAIS Diâmetro Fabricação Aspiração Rotor Empresa Ex: E L D I 560 Diâmetro da seleção Tipo de Fabricação

Leia mais

Aeroespacial e especial M-1

Aeroespacial e especial M-1 M-1 Rolamentos aeroespaciais, especiais e específicos por setor Os rolamentos aeroespaciais e especiais foram desenvolvidos para atender aos requisitos industriais exclusivos do setor aeroespacial. Com

Leia mais

ELEMENTOS DE VEDAÇÃO. Treinamento. Antenor Vicente

ELEMENTOS DE VEDAÇÃO. Treinamento. Antenor Vicente ELEMENTOS DE VEDAÇÃO Treinamento Antenor Vicente VEDAÇÃO PROCESSO USADO PARA IMPEDIR A PASSAGEM, DE MANEIRA ESTÁTICA OU DINÂMICA DE LÍQUIDOS, GASES E SÓLIDOS DE UM MEIO PARA OUTRO JUNTAS JUNTA É TODO MATERIAL

Leia mais

Rolamentos. de esferas. montados

Rolamentos. de esferas. montados 1 Mancais de rolamentos Conjunto de rolamento modular que consiste em um rolamento em polegada ou sistema métrico, vedado e lubrificado, em uma variedade de tipos de caixa, mecanismos de trava, estilos

Leia mais

Fuso de esferas de precisão/eixo estriado

Fuso de esferas de precisão/eixo estriado 58-2BR s BNS-A, BNS, NS-A e NS Vedação Anel externo Placa para calços Vedação Castanha do eixo estriado Eixo Vedação Colar Placa para calços Vedação Bujão terminal Esfera Anel externo Castanha do fuso

Leia mais

Correias, Polias e Transmissões. O que são?

Correias, Polias e Transmissões. O que são? Correias, Polias e Transmissões. O que são? Obs.: Fotos são meramente ilustrativas (sem escala). Página 1 TRANSMISSÕES COM CORREIAS O QUE É UMA CORREIA? Elemento de maquina que, sendo movimentado por uma

Leia mais

Caixas para rolamentos e

Caixas para rolamentos e Caixas para rolamentos e acessórios Série SNN e Série SD NSK, sua provedora de soluções Os números e sua história comprovam o sucesso A NSK é uma das líderes mundiais na fabricação de rolamentos: com 62

Leia mais

Mandrilamento. determinado pela operação a ser realizada. A figura a seguir mostra um exemplo de barra de mandrilar, também chamada de mandril.

Mandrilamento. determinado pela operação a ser realizada. A figura a seguir mostra um exemplo de barra de mandrilar, também chamada de mandril. A UU L AL A Mandrilamento Nesta aula, você vai tomar contato com o processo de mandrilamento. Conhecerá os tipos de mandrilamento, as ferramentas de mandrilar e as características e funções das mandriladoras.

Leia mais

Bombas Submersas. 1. Aplicação. 2. Dados de operação das bombas submersas. 3. Construção / projeto. Denominação UPD, BPD e BPH (exemplo)

Bombas Submersas. 1. Aplicação. 2. Dados de operação das bombas submersas. 3. Construção / projeto. Denominação UPD, BPD e BPH (exemplo) Manual Técnico A3405.0P Bombas Submersas 1. Aplicação É recomendada para o abastecimento de água limpa ou levemente contaminada, abastecimento de água em geral, irrigação e sistemas de aspersão pressurizados

Leia mais

Qu e f a z j u s a o s e u n o m e

Qu e f a z j u s a o s e u n o m e Ma n c a i s Co m p l e t o s ISN Do d g e Ma n c a i s Completos ISN DODGE Conjuntos Montados com Rolamentos Autocompensadores de Rolos Qu e f a z j u s a o s e u n o m e Há mais de 125 anos, a marca

Leia mais

Série: FBME MANUAL TÉCNICO BOMBA CENTRÍFUGA MULTIESTÁGIO FBME. Aplicação

Série: FBME MANUAL TÉCNICO BOMBA CENTRÍFUGA MULTIESTÁGIO FBME. Aplicação MANUAL TÉCNICO Série: FBME Aplicação Desenvolvida para trabalhar com líquidos limpos ou turvos, em inúmeras aplicações, tais como indústrias químicas, petroquímicas, papel, polpa, siderúrgica, mineração,

Leia mais

INTRODUÇÃO CARACTERÍSTICAS. MODELO FE 45 CAPACIDADE DE PERFURAÇÃO Ø 45 mm PROFUNDIDADE DE CORTE TIPO DE ENCAIXE CM 2 MEDIDAS DE SEGURANÇA

INTRODUÇÃO CARACTERÍSTICAS. MODELO FE 45 CAPACIDADE DE PERFURAÇÃO Ø 45 mm PROFUNDIDADE DE CORTE TIPO DE ENCAIXE CM 2 MEDIDAS DE SEGURANÇA 1 INTRODUÇÃO As Furadeiras de Base Magnética Merax caracterizam-se por serem robustas, porém leves e de fácil transporte. Utilizam qualquer tipo de broca, preferencialmente as brocas anulares. Trabalham

Leia mais

Mancais. TECNÓLOGO EM MECATRÔNICA Elementos de Máquinas. Professor: André Kühl andre.kuhl@ifsc.edu.br

Mancais. TECNÓLOGO EM MECATRÔNICA Elementos de Máquinas. Professor: André Kühl andre.kuhl@ifsc.edu.br Mancais TECNÓLOGO EM MECATRÔNICA Elementos de Máquinas Professor: André Kühl andre.kuhl@ifsc.edu.br Introdução à Mancais O mancal pode ser definido como suporte ou guia em que se apóia o eixo; No ponto

Leia mais

CATÁLOGO TÉCNICO COMPRESSOR - MSV 6/50 - DENTAL SPLIT - 1 ESTÁGIO - 120 psig

CATÁLOGO TÉCNICO COMPRESSOR - MSV 6/50 - DENTAL SPLIT - 1 ESTÁGIO - 120 psig SCHULZ: INÍCIO DE FABRICAÇÃO - ABRIL/005 CATÁLOGO TÉCNICO COMPRESSOR - MSV 6/ - DENTAL SPLIT - 1 ESTÁGIO - 10 psig CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS ISENTO DE ÓLEO L C DESLOCAMENTO TEÓRICO pés /min PRESSÃO MÁX.

Leia mais

Furação NOMENCLATURA A B C D E F G H I J K L M N O P Q

Furação NOMENCLATURA A B C D E F G H I J K L M N O P Q NOMENCLATURA A B C D E F G H I J K L M N O P Q Comprimento Total Haste Corpo Extremidade cônica neste comprimento Largura do Campo Largura das Costas Ângulo da Ponta Aresta Principal de Corte Diâmetro

Leia mais

Eixos e correntes. Como o mecânico de manutenção deverá proceder para reparar os defeitos citados acima?

Eixos e correntes. Como o mecânico de manutenção deverá proceder para reparar os defeitos citados acima? Eixos e correntes A UU L AL A Uma máquina em processo de manutenção preventiva apresentava vários eixos e algumas correntes, além de mancais que necessitavam de reparos. Entre os eixos, um cônico e um

Leia mais

ELEMENTOS ORGÂNICOS DE MÁQUINAS II AT-102

ELEMENTOS ORGÂNICOS DE MÁQUINAS II AT-102 Universidade Federal do Paraná Curso de Engenharia Industrial Madeireira ELEMENTOS ORGÂNICOS DE MÁQUINAS II AT-102 Dr. Alan Sulato de Andrade alansulato@ufpr.br INTRODUÇÃO: Nem sempre as unidades geradoras

Leia mais

Bomba Multiestágio de Média Pressão MBN

Bomba Multiestágio de Média Pressão MBN Bomba Multiestágio de Média Pressão MBN Principais Aplicações Com um design modular, as bombas MBN são bombas horizontais segmentadas e bipartidas radialmente. São recomendadas para o bombeamento de líquidos

Leia mais

CENTRO DE USINAGEM DUPLA COLUNA. Uma Fonte Confiável de Excelentes Máquinas para Complementar Sua Força de Trabalho

CENTRO DE USINAGEM DUPLA COLUNA. Uma Fonte Confiável de Excelentes Máquinas para Complementar Sua Força de Trabalho CENTRO DE USINAGEM DUPLA COLUNA Uma Fonte Confiável de Excelentes Máquinas para Complementar Sua Força de Trabalho SÉRIE DV14 1417 / 1422 / 1432 / 1442 CENTRO DE USINAGEM DUPLA COLUNA O Centro de Usinagem

Leia mais

Rolamentos de rolos cônicos

Rolamentos de rolos cônicos Rolamentos de rolos cônicos Rolamentos de rolos cônicos 314 Definições e aptidões 314 Séries 315 Variantes 315 Tolerâncias e jogos 316 Elementos de cálculo 318 Elementos de montagem 320 Prefixos e sufixos

Leia mais

VENTILADORES LIMIT LOAD

VENTILADORES LIMIT LOAD VENTILADORES LIMIT LOAD UM A M ARC A DO GRUPO ESPIRODUTOS DESCRIÇÃO E NOMENCLATURA VENTILADORES LIMIT LOAD Diâmetro Fabricação Aspiração Rotor Empresa Ex: ELSC 560 Diâmetro da seleção Tipo de Fabricação

Leia mais

SUPORTE LATERAL componentes. VARANDA componentes. SUPORTE LATERAL componentes. Tel: 55 11 4177-2244 plasnec@plasnec.com.br l www.plasnec.com.

SUPORTE LATERAL componentes. VARANDA componentes. SUPORTE LATERAL componentes. Tel: 55 11 4177-2244 plasnec@plasnec.com.br l www.plasnec.com. VARANDA 5 6 9 SUPORTE LATERAL 12 4 7 10 8 Código: 17010101 Descrição: Conjunto suporte lateral regulável Ø 13mm: 1 - Manopla - PA rosca M10 SS 304 2 - Arruela - M12 24mm SS 304 3 - Olhal - M10 PA M10 SS

Leia mais

Introdução. elementos de apoio

Introdução. elementos de apoio Introdução aos elementos de apoio A UU L AL A Esta aula - Introdução aos elementos de apoio - inicia a segunda parte deste primeiro livro que compõe o módulo Elementos de máquinas. De modo geral, os elementos

Leia mais

BOMBA DE ENGRENAGENS EXTERNAS FBE

BOMBA DE ENGRENAGENS EXTERNAS FBE MANUAL TÉCNICO Série: FBE Aplicação Desenvolvida para trabalhar com fluidos viscosos, em inúmeras aplicações, tais como indústrias químicas, petroquímicas, papel, polpa, siderúrgica, mineração, alimentícia,

Leia mais

- Cilindro Pneumático ISO

- Cilindro Pneumático ISO de Instalação, Operação e Manutenção Janeiro 2000 - ISO Série P1E (Tubo Perfilado) 32 a 100 mm Índice Introdução... 1 Características Técnicas... 1 Características Construtivas... 1 Instalação... 2 Manutenção...

Leia mais

Bomba Submersível para Instalação em Poço Úmido. 1. Aplicação. 3. Denominação. 2. Descrição Geral. 4. Dados de Operação. Linha : Submersível

Bomba Submersível para Instalação em Poço Úmido. 1. Aplicação. 3. Denominação. 2. Descrição Geral. 4. Dados de Operação. Linha : Submersível Folheto Descritivo A2750.1P/1 KSB KRT DRAINER Bomba Submersível para Instalação em Poço Úmido Linha : Submersível 1. Aplicação A bomba submersível KRT DRAINER é recomendada para aplicação em drenagem de

Leia mais

Caixas de junção de poliéster reforçado com fibra de vidro vazias, pré-furadas e não furadas Série NJBEP Segurança Aumentada.

Caixas de junção de poliéster reforçado com fibra de vidro vazias, pré-furadas e não furadas Série NJBEP Segurança Aumentada. não furadas Série NJEP Segurança umentada. Para customização NR IEC: plicações Projetadas para áreas de Zona 1 ou 2, onde gases ou vapores in amáveis estão presentes de forma contínua, frequente ou acidental,

Leia mais

PRODUTOS DE PAVIMENTAÇÃO SERVIÇO DE PEÇAS DE DESGASTE

PRODUTOS DE PAVIMENTAÇÃO SERVIÇO DE PEÇAS DE DESGASTE PRODUTOS DE PAVIMENTAÇÃO SERVIÇO DE PEÇAS DE DESGASTE UM ÓTIMO DESEMPENHO COMEÇA COM ÓTIMOS COMPONENTES. Quer você seja um cliente do tipo Eu mesmo faço, ou Faça comigo, ou do tipo Faça para mim, seu revendedor

Leia mais

Bipartida Axialmente

Bipartida Axialmente Linha BP BI-PARTIDA ROTOR DE DUPLA SUCÇÃO Bipartida Axialmente Soluções em Bombeamento INTRODUÇÃO Neste catálogo estão descritos todos os modelos de bombas da linha BP de nossa fabricação. Nele constam

Leia mais

Chaves posicionadoras eletromecânicas múltiplas e simples

Chaves posicionadoras eletromecânicas múltiplas e simples e Conteúdo. 00 conf. DIN 43697.4 6.6 6.8 7.0 46. 40 eletromecânicas.4 F 60 conf. DIN 43693.6 99 00 s s múltiplas 00 6 6 7 46 40 s s F 60 99 00 Acessórios Peças de reposição. múltiplas conf. DIN 43697 para

Leia mais

Alimentação de Caldeiras Alcooldutos Pipe Line. Bomba Multestágio Bipartida Axialmente. Soluções em Bombeamento

Alimentação de Caldeiras Alcooldutos Pipe Line. Bomba Multestágio Bipartida Axialmente. Soluções em Bombeamento Linha Alimentação de Caldeiras Alcooldutos Pipe Line Bomba Multestágio Bipartida Axialmente Soluções em Bombeamento Soluções em Bombeamento A IMBIL amplia sua linha de bombas engenheradas, disponibilizando

Leia mais

Acoplamentos Falk Steelflex instalação e manutenção. Tipo T10 tamanhos 1020 1140 & 20 140 (página 1 de 6)

Acoplamentos Falk Steelflex instalação e manutenção. Tipo T10 tamanhos 1020 1140 & 20 140 (página 1 de 6) Tipo T10 tamanhos 1020 1140 & 20 140 (página 1 de 6) Como utilizar este manual Este manual fornece instruções detalhadas sobre manutenção, lubrificação, instalação e identificação de peças, Utilize o índice

Leia mais

27 Sistemas de vedação II

27 Sistemas de vedação II A U A UL LA Sistemas de vedação II Ao examinar uma válvula de retenção, um mecânico de manutenção percebeu que ela apresentava vazamento. Qual a causa desse vazamento? Ao verificar um selo mecânico de

Leia mais

Curso de Engenharia de Produção. Sistemas Mecânicos e Eletromecânicos

Curso de Engenharia de Produção. Sistemas Mecânicos e Eletromecânicos Curso de Engenharia de Produção Sistemas Mecânicos e Eletromecânicos Mancais: São elementos de máquinas que suportam eixo girante, deslizante ou oscilante. São classificados em mancais de: Deslizamento

Leia mais

Linha Industrial. Soluções Rexnord ÍNDICE. Soluções em Acoplamentos. Acoplamentos Omega Acoplamentos Omega HSU. Correntes de Engenharia

Linha Industrial. Soluções Rexnord ÍNDICE. Soluções em Acoplamentos. Acoplamentos Omega Acoplamentos Omega HSU. Correntes de Engenharia www.rexnord.com.br vendassl@rexnord.com.br Soluções Rexnord Linha Industrial ÍNDICE Soluções em Acoplamentos Acoplamentos Omega Acoplamentos Omega HSU Correntes de Engenharia Pronto atendimento Rexnord:

Leia mais

Instruções de Instalação

Instruções de Instalação Instruções de Instalação Série ST ST/QBM, ST/MRA, ST Experience In Motion 1 Verificação do Equipamento 1.1 Seguir as normas de segurança da planta antes da desmontagem do equipamento: Consulte a Ficha

Leia mais

Mancais de rolamento I

Mancais de rolamento I A UU L AL A Mancais de rolamento I Um mecânico de manutenção, ao iniciar a desmontagem de um conjunto mecânico, constatou a existência de uma série de rolamentos. Examinando os rolamentos, verificou que

Leia mais

NIVELADOR DE DOCA DESLIZANTE

NIVELADOR DE DOCA DESLIZANTE PREFÁCIO NIVELADOR DE DOCA DESLIZANTE APLICAÇÃO: Este manual contém informações para a operação e manutenção, bem como uma lista ilustrada de peças do NIVELADOR DOCA de fabricação exclusiva da ZELOSO.

Leia mais

Fuso de esferas de precisão com pontas de eixo retificadas

Fuso de esferas de precisão com pontas de eixo retificadas 58-2BR Modelo BNK padrão de estoque Diagrama de seleção Opcionais Codificação Precauções de uso cessórios para lubrificação Procedimento de montagem e manutenção B Precisão do ângulo de avanço Precisão

Leia mais

TOOLS NEWS. Corpo de alta rigidez desenvolvido com tecnologia de ponta. Disponível em comprimentos de 2 ~ 6xD B202Z. Broca intercambiável MVX

TOOLS NEWS. Corpo de alta rigidez desenvolvido com tecnologia de ponta. Disponível em comprimentos de 2 ~ 6xD B202Z. Broca intercambiável MVX TOOLS NEWS Atualiz. 2014.7 B202Z Broca intercambiável Novo quebra-cavaco US Corpo de alta rigidez desenvolvido com tecnologia de ponta. Disponível em comprimentos de 2 ~ 6xD Broca intercambiável 4 arestas

Leia mais

Elementos de Vedação. Prof. João Paulo Barbosa, M.Sc.

Elementos de Vedação. Prof. João Paulo Barbosa, M.Sc. Elementos de Vedação Prof. João Paulo Barbosa, M.Sc. ELEMENTOS DE VEDAÇÃO Conceito Vedação é o processo usado para impedir a passagem, de maneira estática ou dinâmica, de líquidos, gases e sólidos particulados

Leia mais

Atuadores giratórios 2SC5. Complementação das Instruções de uso SIPOS 5. Sujeito a alterações sem aviso prévio!

Atuadores giratórios 2SC5. Complementação das Instruções de uso SIPOS 5. Sujeito a alterações sem aviso prévio! Atuadores giratórios 2SC5 Complementação das Instruções de uso SIPOS 5 Edição 03.13 Sujeito a alterações sem aviso prévio! Conteúdo Complementação das instruções de uso SIPOS 5 Conteúdo Conteúdo 1 Fundamentos...

Leia mais

Seção 9 PISTÕES - ANÉIS - BIELAS

Seção 9 PISTÕES - ANÉIS - BIELAS Seção 9 PISTÕES - ANÉIS - BIELAS Índice da seção Página Bielas Montagem da biela no pistão... 4 Verificação Instalação... 7 Remoção Torque... 8 Pistões Montagem do pistão na biela... 4 Verificação do desgaste

Leia mais

www.imbil.com.br 1 1

www.imbil.com.br 1 1 www.imbil.com.br 1 1 INTRODUÇÃO Neste catálogo estão descritos todos os modelos de bombas da linha BP de nossa fabricação. Nele constam informações técnicas de construção, e curvas características de cada

Leia mais

(19) 3541-2000 - contato@dispelempilhadeiras.com.br www.dispelempilhadeiras.com.br

(19) 3541-2000 - contato@dispelempilhadeiras.com.br www.dispelempilhadeiras.com.br CE CERTIFICADO EMPILHADEIRAS A transmissão 2-3 T possui estrutura avançada tipo flutuante, a única na China. Estruturas flutuantes são projetadas para reduzir a transmissão das vibrações ao chassis em

Leia mais

TRANSPORTADORES DE CORREIA

TRANSPORTADORES DE CORREIA 1. DESCRIÇÃO Os Transportadores de correia é a solução ideal para o transporte de materiais sólidos a baixo custo. Sua construção é compacta e com excelente desempenho funcional. Sua manutenção é simples

Leia mais

Sistemas de rodas Demag. Unidades inovadoras, de produção seriada, para equipamentos de translação com cargas de até 60 t por roda

Sistemas de rodas Demag. Unidades inovadoras, de produção seriada, para equipamentos de translação com cargas de até 60 t por roda Sistemas de rodas Demag Unidades inovadoras, de produção seriada, para equipamentos de translação com cargas de até 60 t por roda Sistemas de rodas Demag a solução confiável para todas as aplicações 37377-12

Leia mais

Transmissão de Movimento

Transmissão de Movimento Universidade Estadual do Norte Fluminense Centro de Ciências e Tecnologias Agropecuárias Laboratório de Engenharia Agrícola EAG 03204 Mecânica Aplicada * Transmissão de Movimento 1. Introdução A transmissão

Leia mais

GVS GABINETES DE VENTILAÇÃO TIPO SIROCCO

GVS GABINETES DE VENTILAÇÃO TIPO SIROCCO GABINETES DE VENTILAÇÃO TIPO SIROCCO CARACTERÍSTICAS CONSTRUTIVAS INTRODUÇÃO Os gabinetes de ventilação da linha são equipados com ventiladores de pás curvadas para frente (tipo "sirocco"), de dupla aspiração

Leia mais

Transformando energia em soluções. Motores de. Alta Tensão

Transformando energia em soluções. Motores de. Alta Tensão Transformando energia em soluções Motores de Alta Tensão Motores de alta tensão A WEG desenvolveu em conjunto com consultoria internacional especializada uma linha de motores de carcaça de ferro fundido

Leia mais

Fabri-Valve. Válvula de comporta de guilhotina alinhada de uretano XS150-ULV

Fabri-Valve. Válvula de comporta de guilhotina alinhada de uretano XS150-ULV Fabri-Valve Válvula de comporta de guilhotina alinhada de uretano XS150-ULV XS150-ULV Válvula de descarga zero de comporta de guilhotina alinhada de uretano XS150-ULV A válvula de comporta de guilhotina

Leia mais

Catálogo de Gaxetas, Raspadores e Guias

Catálogo de Gaxetas, Raspadores e Guias Catálogo de Gaxetas, Raspadores e Guias CIAGN 1021 (2011) AGN Vedações Hidráulica, Pneumática e Serviços Ltda. Índice página 1. Introdução 3 2. Compostos das Gaxetas 3 3. Dimensões das Gaxetas 3 3.1 Gaxeta

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO, OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO BOMBAS DE ENGRENAGENS INTERNAS SÉRIE FBEI

MANUAL DE INSTALAÇÃO, OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO BOMBAS DE ENGRENAGENS INTERNAS SÉRIE FBEI MANUAL DE INSTALAÇÃO, OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO BOMBAS DE ENGRENAGENS INTERNAS SÉRIE FBEI CÓD: MAN001-10 REVISÃO: 00 27/09/2010 ÍNDICE INTRODUÇÃO...3 1. PRINCÍPIO DE FUNCIONAMENTO...6 2. IDENTIFICAÇÃO DO EQUIPAMENTO...6

Leia mais

Assuma o controle com as soluções SKF para o setor de siderurgia

Assuma o controle com as soluções SKF para o setor de siderurgia Assuma o controle com as soluções SKF para o setor de siderurgia O Poder do Conhecimento em Engenharia A única coisa mais intensa que o calor é a sua concorrência Poucos ambientes industriais têm condições

Leia mais

------------------------------- -----------------------------Henflex. Henflex------------------------------ Índice

------------------------------- -----------------------------Henflex. Henflex------------------------------ Índice Índice 1.Características Gerais... 2 2.Seleção do Tamanho do Acoplamento... 2 2.1- Dimensionamento dos acoplamentos Henflex HXP para regime de funcionamento contínuo... 2 2.2 Seleção do Acoplamento...

Leia mais

Concurso Público para Cargos Técnico-Administrativos em Educação UNIFEI 13/06/2010

Concurso Público para Cargos Técnico-Administrativos em Educação UNIFEI 13/06/2010 Questão 21 Conhecimentos Específicos - Técnico em Mecânica A respeito das bombas centrífugas é correto afirmar: A. A vazão é praticamente constante, independentemente da pressão de recalque. B. Quanto

Leia mais

AJUSTADORES AUTOMÁTICOS DE FREIO JUNHO 2012

AJUSTADORES AUTOMÁTICOS DE FREIO JUNHO 2012 AJUSTADORES AUTOMÁTICOS DE FREIO JUNHO 2012 Conheça o funcionamento, diagnóstico e reparo do ajustador de freio automático, um componente primordial para segurança, aplicado em veículos pesados. Que a

Leia mais

Tecnologias de Moagem Outotec

Tecnologias de Moagem Outotec Tecnologias de Moagem Outotec Com mais de 100 anos de experiência em tecnologia de moagem, a Outotec é um dos maiores fornecedores de moinhos do mundo. A equipe de especialistas em moagem da Outotec fornece

Leia mais

Megabloc Manual Técnico

Megabloc Manual Técnico Bomba Padronizada Monobloco Manual Técnico Ficha técnica Manual Técnico Todos os direitos reservados. Os conteúdos não podem ser divulgados, reproduzidos, editados nem transmitidos a terceiros sem autorização

Leia mais

Sensores de temperatura e acessórios (português) Volume 1

Sensores de temperatura e acessórios (português) Volume 1 RTDs e termopares em modelos de sensores de elementos simples e duplos Poços termométricos em uma ampla gama de materiais e conexões de processo Recursos de calibração para aumentar a precisão de medições

Leia mais

Intelligent Drivesystems, Worldwide Services. Redutores industriais DRIVESYSTEMS. Sistema modular para maior flexibilidade

Intelligent Drivesystems, Worldwide Services. Redutores industriais DRIVESYSTEMS. Sistema modular para maior flexibilidade Intelligent Drivesystems, Worldwide Services BR PT Sistema modular para maior flexibilidade NORD Intelligent Drivesystems, Worldwide Services As vantagens dos redutores industriais NORD n Maior precisão

Leia mais

Hahn Türband 4. Para portas representativas funcionais e de edifícios. Novo: com inovadora Fixação de Dobradiça

Hahn Türband 4. Para portas representativas funcionais e de edifícios. Novo: com inovadora Fixação de Dobradiça Hahn Türband 4 Para portas representativas funcionais e de edifícios Novo: com inovadora Fixação de Dobradiça 1 2 3 4 6 7 8 9 J 1 2 3 4 5 6 7 8 9 J 2 Hahn Türband 4 Dobradiça de enroscar com óptica de

Leia mais

LOCALIZAÇÃO A MICROMAZZA ESTÁ LOCALIZADA NO SUL DO PAÍS, NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL. AS MARGENS DA RODOVIA RST 470 NA CIDADE DE VILA FLORES.

LOCALIZAÇÃO A MICROMAZZA ESTÁ LOCALIZADA NO SUL DO PAÍS, NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL. AS MARGENS DA RODOVIA RST 470 NA CIDADE DE VILA FLORES. LOCALIZAÇÃO A MICROMAZZA ESTÁ LOCALIZADA NO SUL DO PAÍS, NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL. AS MARGENS DA RODOVIA RST 470 NA CIDADE DE VILA FLORES. MERCADOS A Micromazza está capacitada para atender aos seguintes

Leia mais

BAIXA MANUTENÇÃO, EXCEPCIONAL RENDIMENTO

BAIXA MANUTENÇÃO, EXCEPCIONAL RENDIMENTO BAIXA MANUTENÇÃO, EXCEPCIONAL RENDIMENTO O projeto fundamental das bombas Iwaki Air manteve-se constante através dos anos. Este legado de qualidade significa que as bombas tem uma longa vida útil e não

Leia mais

Keystone F89 Atuador quarto de volta pneumático Uso geral/área classificada

Keystone F89 Atuador quarto de volta pneumático Uso geral/área classificada Compacidade, confiabilidade e baixo custo operacional são as palavras-chave da linha Keystone F89 de atuadores pneumáticos para todos os tipos de válvulas quarto de volta Características Materiais Corpo:

Leia mais

INTRODUÇÃO INFORMAÇÕES ADICIONAIS NOTAS

INTRODUÇÃO INFORMAÇÕES ADICIONAIS NOTAS 1 INTRODUÇÃO Neste catálogo estão descritos todos os modelos de bombas das linhas E e EP de nossa fabricação assim como seus acessórios e opcionais. Dele constam informações técnicas, desde a construção,

Leia mais

Composição de uma ferramenta elétrica

Composição de uma ferramenta elétrica ABC das Ferramentas (módulo II) Composição de uma ferramenta elétrica As ferramentas elétricas convencionais ou a bateria são compostas por 3 (três) partes básicas que são: 1. Estrutural Constituem a parte

Leia mais

Utilizem sempre peças originais, para que possam ter garantida a performance e vida útil do seu equipamento. ALGODEN INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA

Utilizem sempre peças originais, para que possam ter garantida a performance e vida útil do seu equipamento. ALGODEN INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA ALGODEN INSTRUÇÕES GERAIS Antes de colocar em operação o equipamento, este deve funcionar em vazio durante algum tempo. Neste período deve se dar atenção nos diferentes pontos de lubrificação. Durante

Leia mais

CATÁLOGO TÉCNICO COMPRESSOR - MSA 8.1/25 - WTA 8.1/25-1 ESTÁGIO - 116 psig CSA 8.5/25-1 ESTÁGIO - 120 psig

CATÁLOGO TÉCNICO COMPRESSOR - MSA 8.1/25 - WTA 8.1/25-1 ESTÁGIO - 116 psig CSA 8.5/25-1 ESTÁGIO - 120 psig CT MSA./2 WTA./2 CSA./2 CATÁLOGO TÉCNICO COMPRESSOR MSA./2 WTA./2 ESTÁGIO psig CSA./2 ESTÁGIO psig TÉRMINO DE COMERCIALIZAÇÃO ABRIL/ (PRODUTO 0% IMPORTADO) MSA./2 TÉRMINO DE FABRICAÇÃO NOVEMBRO/ WAYNE

Leia mais

REBITADEIRA HIDROPNEUMÁTICA RF06

REBITADEIRA HIDROPNEUMÁTICA RF06 m a n u a l REBITADEIRA HIDROPNEUMÁTICA RF06 1 2 ÍNDICE Rebitadeira Hidropneumática RF06... 04 Características da ferramenta... 04 Recomendações... 05 Especificações de regulagem... 06 Manutenção... 12

Leia mais

Válvulas de esfera Série 7C

Válvulas de esfera Série 7C Estimado para 6000 psi Válvulas de esfera Série 7C Múltiplos tamanhos de conexão Baixo torque de operação Segurança. Integridade. Confiabilidade. HOKE Válvula de esfera Série 7C A Válvula de esfera da

Leia mais

kymanual ou automática a escolha é sua

kymanual ou automática a escolha é sua . kymanual ou automática a escolha é sua Válvula borboleta LKB automática ou manual Aplicação ALKBéumaválvulaborboletasanitáriaacionadamanualou automaticamente para uso em sistemas com tubulações em aço

Leia mais

Caderno Técnico (Como Resolver 01) Diagnóstico e solução sobre embreagens

Caderno Técnico (Como Resolver 01) Diagnóstico e solução sobre embreagens Caderno Técnico (Como Resolver 01) Diagnóstico e solução sobre embreagens 1 dificuldade de engate, pouco tempo após a troca da embreagem Veículos de maior incidência: KOMBI e FUSCA análise técnica: Trata-se

Leia mais

Parafusos do cubo R10 Parafusos da tampa TAMANHO. Tamanho Torque de aperto

Parafusos do cubo R10 Parafusos da tampa TAMANHO. Tamanho Torque de aperto Acoplamento Falk Wrapflex Instalação e manutenção Tipos R10, R31, R35 Tamanhos 2 a 80 (Pág. 1 de 8) TIPO R10 TIPO R35 1 Montagem dos cubos BE Cubos R10 ESPAÇAMENTO TIPO R31 Cubos do eixo R31/R35 (R31)

Leia mais

Fundição em Moldes Metálicos Permanentes por Gravidade.

Fundição em Moldes Metálicos Permanentes por Gravidade. Aula 10: Processos de Fundição em Moldes Metálicos por Gravidade (Coquilhas) 01: Introdução - Características do processo - Etapas envolvidas. - Fatores econômicos e tecnológicos - Ligas emprwegadas 02:

Leia mais

Trator de Rodas Derrubador-Amontoador

Trator de Rodas Derrubador-Amontoador 553 563 573 Trator de Rodas Derrubador-Amontoador 553 563 573 Motor Motor CAT C6.6 ACERT Motor CAT C7 ACERT Motor CAT C7 ACERT Comp. Classe III Comp. Classe III Comp. Classe III Potência Bruta 129 kw (173

Leia mais

Manual de Instruções e Lista de Peças. Máquina de Corte Circular de Tecido 950C

Manual de Instruções e Lista de Peças. Máquina de Corte Circular de Tecido 950C Manual de Instruções e Lista de Peças Máquina de Corte Circular de Tecido 950C 104A 104B Singer é uma marca registrada da The Singer Company Limited ou suas afiliadas. 2009 Copyright The Singer Company

Leia mais

INTRODUÇÃO NOTAS. www.imbil.com.br 3

INTRODUÇÃO NOTAS. www.imbil.com.br 3 www.imbil.com.br 1 www.imbil.com.br 2 INTRODUÇÃO Neste catálogo estão descritos todos os modelos de bombas da linha INI-K e INI-O de nossa fabricação. Nele constam informações técnicas de construção, e

Leia mais