ESPECULADOR ELETRÔNICO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESPECULADOR ELETRÔNICO"

Transcrição

1 ESPECULADOR ELETRÔNICO

2 O Livro Foi escrito por 2 bem-sucedidos day traders O livro descreve passo a passo como se tornar um operador de ações dos tempos modernos (um day trader de sucesso) Combina a arte de especular com os limites atuais da tecnologia

3 O que veremos Conceitos relacionados ao mercado de ações Visão geral da Nasdaq e o dia-a-dia do mercado Informações, Dicas e Sistemas Atualidades e Simuladores Debate...

4 CONCEITOS SPREAD: Diferença entre o preço de compra e de venda de um título ou moeda. É, em última instância, o lucro da operação financeira. ESPECULAÇÃO (Operar = Especular) Negociação em mercado com o objetivo de ganho,em geral a curto prazo

5 CONCEITOS INVESTIR Mesmo que especular, porém supostamente abarca um período de tempo maior e,por alguma razão, menor risco. DAY-TRADE Operações de compra e de venda realizadas em um mesmo dia.

6 OPERADORES Empresas de colocação de ordens. ORDEM Instrução dada por um cliente a uma sociedade corretora, para a execução de compra ou venda de valores mobiliários. EXECUÇÃO DE ORDEM Efetiva realização de uma ordem de compra ou venda de valores mobiliários.

7 VALOR MOBILIÁRIO Expressão genérica que caracteriza papéis e títulos com valores móveis, tais como títulos da dívida pública, ações, CDBs, títulos de renda fixa ou variável. HEDGE Um movimento de proteção ou estratégia para diminuir o nível de risco de uma determinada posição.

8 AÇÕES São títulos nominativos negociáveis que representam uma fração do capital social de uma empresa. Quando se compra ações de uma empresa, é como se possuisse fatias desta empresa. AÇÕES ON Dão direito a voto na assembléia dos acionistas. AÇÕES PN Tem preferência nos dividendos, participação nos lucros da empresa. Por isso têm maior liquidez. AÇÃO LISTADA Ação negociada no pregão de uma bolsa de valores.

9 AÇÃO REGISTRADA Ação registrada na NYSE. São as ações de empresas de grande capitalização com histórico de registros de ganhos e responsabilidade financeira (GE, Ford, Alcoa...). LIQUIDEZ Maior ou menor facilidade de se negociar um título ou um ativo, convertendo-o em dinheiro. Um investimento tem maior liquidez, quanto mais fácil for a conversão em dinheiro e quanto menor for a perda de valor envolvida nesta transação SEC Securities and Exchange Commission. É o órgão regulador da Bolsa de NY que determina uma série de exigências para todas as empresas que queiram abrir seu capital

10 COMMODITY Palavra inglesa que significa mercadoria, mas no mercado financeiro é utilizada para indicar um tipo de produto, geralmente agrícola ou mineral, de grande importância econômica internacional porque é amplamente negociado entre importadores e exportadores. Existem bolsas de valores específicas para negociar commodities. Alguns exemplos de commodities seriam: café, algodão, soja, cobre, petróleo

11 FORMAS PELAS QUAIS OS OPERADORES PODEM OBTER ACESSO ELETRÔNICO DIRETO AO MERCADO SuperDot: Usado estritamente para transações de ações listadas. Sistema de envio de ordens que conecta as empresas membro diretamente com os especialistas, que podem executar rapidamente suas ordens. 80% de todas as ordens colocadas na NYSE vêm via SuperDot. SelectNet: Usado unicamente para se ter acesso a NASDAQ. Permite aos operadores colocar uma ordem entre os preços cotados e de potencialmente preencherem a ordem.

12 FORMAS PELAS QUAIS OS OPERADORES PODEM OBTER ACESSO ELETRÔNICO DIRETO AO MERCADO ECN: Usado unicamente para se ter acesso a NASDAQ. Permite que as ofertas de compra ou venda dos fornecedores de preço e dos clientes sejam posicionados em sistemas nacionais para que terceiros possam preencher essas ordens. SOES: Sistema de entrada de pequenas ordens. Veículo de execução concebido para os pequenos investidores individuais e que permite o acesso direto ao mercado nacional da NASDAQ e ao seu corpo de formadores de preço. Veículo principal dos especuladores que costumam negociar até 1000 ações por vez..

13 A NASDAQ oferece 3 níveis de serviço: Nível 1: Essencialmente posiciona o mercado interno, o lance mais alto e a oferta mais baixa que geram o melhor preço disponível (também chamado de cotação)

14 A NASDAQ oferece 3 níveis de serviço: Nível 2: Posiciona uma cotação detalhada que inclui uma lista de formadores de preço, ou firmas, e os lances e ofertas das ECNs que determinam o mercado interno. Também possibilita entradas de ordens via SOES e via SelectNet.

15 A NASDAQ oferece 3 níveis de serviço: Nível 3: Permite todos os aspectos mencionados e ainda permite que os formadores de preço ajustem seus lances e ofertas.

16 Especialistas x Formadores de preço ESPECIALISTA Atua no mercado de ações registradas(nyse). Existe apenas um especialista por ação. Responsável por assegurar continuidade e liquidez ao mercado.

17 Especialistas x Formadores de preço FORMADORES DE PREÇO Atua no mercado de balcão (NASDAQ). O número de formadores de preços por ação variam. Desempenhar 4 papéis: 1. Tentar executar as ordens para os clientes de suas empresas. 2. Negociar para sua conta própria. 3. Fazer mercado de dois lados. 4. Ganhar dinheiro.

18 Como Medir a Força do Mercado

19 Como Medir a Força do Mercado Índice Futuro S&P 500 (Standard & Poors s) 500 ações do setor industrial Contratos Futuros Melhor abordagem para transações a curto prazo

20 Como Medir a Força do Mercado Contratos Futuros Acordo de compra e venda futuro de uma quantidade e preço pré-estabelecidos de uma mercadoria ou financeiro Ex: entregar 60 litros de leite em um mês a R$ 1,00 o litro Ex: compra de 5000 ações da ABCD a US$ 65 cada em 20 dias

21 Como Medir a Força do Mercado Diferenças entre Contratos Futuros (quando não se pode liquidá-los) Mercadorias Você é obrigado a aceitar a entrega do leite e revendê-lo ou consumi-lo Financeiros Ganha ou perde a diferença entre o valor negociado e o valor real na data de vencimento

22 Outros Indicadores Dólar, Petróleo, Ouro,... Preço do petróleo em alta, combustível em alta, transporte aéreo em baixa Advance Decline Line Mais ações em baixa do que em alta podem indicar a possibilidade de tendência de alta Líderes de Mercado IBM, T (AT&T), MSFT (Microsoft), INTC (Intel)...

23 Como Medir a Força do Mercado Comportamento padrão típico de uma ação B Tendência de alta C A breakout Tendência de baixa

24 NASDAQ

25 NASDAQ (Histórico) O que é a NASDAQ? Uma bolsa de valores sem corretores A palavra Bolsa de Valores está ligada a movimento, corretores com os braços elevados, gritando, com a missão de comprar ou vender ações.

26 NASDAQ (Histórico) Este conceito começou a mudar quando, em 1971, surgiu a NASDAQ, sigla que significa Pregão Automático da Associação Nacional dos Corretores (National Association Securities Dealers Automated Quotation), o primeiro mercado acionário eletrônico do mundo. De olho no futuro, os fundadores tinham a intenção de automatizar as transações viabilizando a troca de ações de qualquer parte do planeta.

27 NASDAQ (Histórico) No final dos anos 80, com o aparecimento das primeiras empresas tecnológicas, que se estabeleceriam hoje como as maiores potências da "nova economia", a Nasdaq acabou ganhando a fama de mercado que negocia ações das empresas do futuro, ou seja, fabricantes de computadores, softwares, chips, cabos de fibra óptica, biotecnologia e etc.

28 NASDAQ (Histórico) De lá pra cá, com a explosão da Internet, a Nasdaq se tornou o índice de maior crescimento do globo. Hoje, ela negocia as ações de cerca de 5,1 mil pequenas, médias e grandes empresas do setor.

29 NASDAQ (Histórico) Exemplo Microsoft Corporation (MSFT): Em 1986, quando abriu o seu capital ao público, a Microsoft contava com 1,1 mil funcionários e um faturamento de US$ 197 milhões. Já em 1990, quase 6 mil pessoas e seu faturamento ultrapassava US$ 1 bilhão. Hoje, quase 30 mil empregados e fatura cerca de 20 bilhões por ano.

30 NASDAQ (Histórico) Os resultados: Só no primeiro trimestre deste ano, a média de volume diário foi de US$ 95 bilhões ou 1,8 bilhão de ações negociadas. No total, de janeiro até março deste ano, passaram pela Nasdaq US$ 5,97 trilhões, o maior movimento de todos os tempos.

31 NASDAQ (Histórico) Os resultados: No ano passado, o ganho dos investidores da bolsa eletrônica ultrapassou os 85%, valor três vezes maior do que o alcançado pela tradicional Bolsa de Nova York.

32 NASDAQ (Histórico) O Nasdaq Stock Market Inc. é o mercado acionário que negocia as ações das empresas da alta tecnologia. Ele é formado por dois indicadores principais: o Nasdaq Composite e o Nasdaq-100.

33 NASDAQ (Histórico) O Nasdaq Composite: Pode ser considerado o mais importante. Hoje, o Nasdaq Composite é composto por mais de 5 mil companhias, muito mais do que qualquer outro indicador do mercado financeiro. Microsoft, Intel, Oracle,...

34 NASDAQ (Histórico) Nasdaq-100: É composto pelas 100 maiores empresas de tecnologia listadas no Nasdaq Stock Market Inc.. Um dos requisitos para entrar neste grupo seleto é que a empresa tenha uma média de 100 mil ações negociadas por dia.

35 NASDAQ (Histórico) Enquanto a Nasdaq é conhecida como a bolsa das ações das empresas que fazem parte da Nova Economia, a NYSE, com seus mais de 200 anos de vida, abriga as ações das empresas da velha economia.

36 NASDAQ (Histórico) Um dos contrastes entre a NYSE e a Nasdaq está na valorização das ações das empresas. Em 1999, o valor de mercado (Market Value) das empresas que formam a Nasdaq cresceu 106,2%, enquanto na NYSE a valorização foi de 11,4%.

37 NASDAQ (Histórico) Lá dentro não há corretores, apenas os jornalistas das redes de televisão a cabo especializadas no assunto (CNNfn, CNBC e Bloomberg), que transmitem boletins diários sobre a performance do mercado.

38 NASDAQ (Histórico) Atrás deles, em tempo real, fica um painel que mostra o nome das empresas de maior destaque do dia e o volume de negociações com as setinhas apontando para a valorização ou desvalorização das suas ações.

39 NASDAQ (Histórico) O centro de operações da Nasdaq fica a cerca de 90 km de Manhattan. É onde estão os computadores que executam as transações. Compra e venda de ações são feitas por meio de 400 mil terminais localizados nas corretoras de vários países.

40 NASDAQ (Histórico) No coração da ilha de Manhattan está concentrada a estratégia de autopromoção. Tudo foi criado para impressionar o turista. Pagando US$ 7 o visitante tem direito a um tour pelo prédio mais uma apresentação high-tech interativa sobre o mercado eletrônico. E como Estados Unidos é o país do consumo, não poderia faltar a lojinha vendendo camisetas, chaveiros, pôster e etc.

41 NASDAQ (Histórico) Cada vez mais os turistas que visitam Nova York se interessam pelo painel eletrônico de formato cilíndrico situado bem na fachada do prédio. Com a altura de um prédio de oito andares e medindo 70 metros quadrados, o painel indica o movimento das ações.

42 NASDAQ (Histórico) Motivos para querer saber o que se passa no mercado não faltam. Segundo o Federal Reserve, o banco central dos EUA, os norteamericanos têm hoje cerca de US$ 13,3 trilhões investidos no mercado financeiro. Este valor corresponde a 32% da riqueza doméstica. A Nasdaq gera um volume anual de negócios de US$ 11 trilhões, número 14 vezes maior que o PIB brasileiro.

43 NASDAQ (Histórico)

44 NASDAQ (Histórico)

45 O Dia-a-Dia das Negociações

46 A Abertura Ordens não centralizadas; vários Formadores de Preço-FP FP tenta descobrir o que os outros têm (jogo) FP pode influenciar o mercado antes da abertura com ofertas de compra ou venda sem necessariamente ter que honrar o mercado Os primeiros 15 minutos são de absorção do que realmente está acontecendo; FP levam vantagem nesse momento, principalmente sobre os especuladores agressivos (mãos fracas)

47 O Dia-a-Dia das Negociações (NASDAQ) Cotação 51 ¼ 52 ½ Compra Venda

48 FP comprando ações Cenário 1 FP compra e não troca sua cotação FP é um comprador e acredita que há outros FP que também são compradores interessados. Cenário 2 FP compra e diminui seu lance em um nível FP é um comprador e quer comprar ações adicionais a um preço melhor.

49 FP comprando ações Cenário 3 FP compra e move-se do preço de compra para o preço de venda FP comprou a ação e não a quer. Ou o FP não é um comprador ou quer que você acredite que não é um comprador. Cenário 4 FP compra e move-se para um nível acima da oferta de venda FP não tem interesse no mercado. Pode vender ou comprar mais conforme a evolução do mercado.

50 FP vendendo ações Cenário 1 FP permanece na oferta de venda FP vendeu algumas ações e está querendo vender mais. FP é um vendedor e não será um comprador neste nível. Cenário 2 FP vende e eleva a cotação de venda FP é um vendedor e está tentando vender a um preço melhor.

51 FP vendendo ações Cenário 3 FP troca a ponta compradora pela vendedora FP vende a 50 e tenta comprá-la a 49 7/8. O comprador vendeu e quer recomprá-la rapidamente Cenário 4 FP vende e reduz o nível de compra FP não tem interesse no mercado. Corre um risco pequeno risco tentando um spread ( lucrando no giro )

52 Informação, Dicas e Sistemas

53 A Importância da Informação No filme Wall Street, Gordon Gekko (Michael Douglas) refere-se à informação como a melhor "mercadoria" que conhece. Com o decorrer do filme apercebemo-nos que se referia a "insider information", mas a informação pura e simples, a legal, é na realidade o "bem" mais precioso que existe para quem investe em qualquer tipo de mercado.

54 A Importância da Informação Aproveito ainda, mais uma vez, para vos contar uma história: Há alguns anos atrás, um dos mais proeminentes empresários nacionais, por saber de antemão (e sem qualquer espécie de ilegalidade) que a Bolsa de Nova Iorque estava em queda acentuada, vendeu os seus interesses acionistas em Portugal e evitou um rombo na sua fortuna. Neste caso, por ter facilidade de comunicação com intervenientes no mercado norte-americano, este empresário conseguiu não perder (e mesmo ganhar algum tempo depois) muitos milhares de contos.

55 A Importância da Informação Hoje em dia este cenário já não se coloca e existe uma riqueza e velocidade de transmissão de dados e de informação que antigamente não existia. Hoje em dia o pequeno investidor está, na maior parte das vezes, em pé de igualdade com os mais experientes "traders" e muitas vezes até se encontra em vantagem, dado que a internet veio revolucionar os media e modo como a informação chega até nós.

56 Fontes mais importantes de informação "Quote expressão norte-americana para designar a informação mais básica acerca de qualquer ação: Empresa Último (euros) Variação Volume Abertura Máximo Mínimo EDP; 3.59; +0.32%; 352,542; 3.57; 3.60; 3.56; "Tape "arquivo" das últimas transações realizadas em determinado título (ou até da sessão). Contém o preço efetuado e a quantidade da transação. O número de transações consideradas para tomar uma decisão, é uma opção individual.

57 Fontes mais importantes de informação Gráficos utilizados de modo similar à "Tape", apesar de menos eficaz. quando usada em conjunto com ajudar a clarear o cenário. Câmbios Quando uma moeda é forte, é natural que afluam capitais ao país dessa moeda, dado que o investidor sabe que ganhará dinheiro apenas pelo simples fato de ter ativos nessa moeda. Setor atento ao comportamento das empresas do mesmo setor.

58 Fontes mais importantes de informação Fóruns de Discussão na Internet Apesar de existirem muitos fóruns de discussão em que se passa informação enganadora, existe por vezes, muita informação preciosa. Dado que a discussão nos fóruns não é feita em tempo real é necessária atenção extra à informação. Salas de Chat Aqui os cuidados são os mesmos. Os participantes comunicam em tempo real. Tal como nos fóruns, deve ser gasto algum tempo tentando perceber quem se deve "ouvir" e quem se deve ignorar.

59 Fontes mais importantes de informação Jornais Hoje em dia os jornais são praticamente dispensáveis, pois pode-se obter toda a informação através da Internet. Vantagens: toda a informação esta condensada. Para obter informação similar teria de perder algum tempo navegando. Televisão A maioria dos "traders" não a vê, nem recomenda a outros que o façam. Consideram que a maior parte da informação divulgada causa distrações. No entanto, fora de horas de negociação, a informação pode ser importante. Fundamentais Informação macroeconômica de organismos públicos, resultados e evolução dos volumes de vendas de empresas, cash-flows descontados, etc...

60 Informações macroeconômicos Os indicadores macroeconômicas têm um grande influência sobre o valor das empresas, acabando muitas vezes, por se refletir nas cotações dessas empresas. Alguns indicadores importantes são: taxa de juro, taxa de inflação, a taxa de crescimento do PIB, os indicadores do emprego/desemprego, a evolução dos preços das mercadorias (as "commodities") como o petróleo, cobre, ouro, prata, produtos agrícolas, as taxas de câmbio (euro/dólar, dólar/iene, euro/iene, etc.), os mercados de derivados (futuros, opções, warrants, etc...), fatores políticos e sociais e ciclos econômicos.

61 Informações exemplo Em 1998 o governo da Russia declarou que não tinha recursos para saldar seus compromissos Conseqüência direta: A decisão afetou várias empresas que tinham negócios com aquele país, e suas ações na bolsa despencaram. Alguns bancos aplicaram recursos em títulos de renda fixa da Russia, que não resgatou os papeis e os bancos quebraram. Conseqüência indireta Os investidores ficaram mais seletivos com relação a que papeis comprar, e venderam aqueles que, segundo a sua análise, tinham riscos mais elevados como o de paises em desenvolvimento como o Brasil. Os investidores passaram, então, a vender as ações em seu poder no Brasil e passaram a investir em outros ativos, como títulos de renda fixa de paises com menor risco, como os EUA. Resultado: A crise na Rússia prejudicou os mercados do Brasil.

62 Análise Técnica A Síndrome da Moeda Talentosa. Em um conjunto de moedas queremos encontrar a moeda talentosa - aquela que sempre cai com a cara e nunca com a coroa. Inicialmente pegamos um lote de 50 moedas, jogamos todas para cima e descartamos aquelas que deram coroa. Então jogamos novamente e descartamos as que deram coroa. Após repetirmos esse processo diversas vezes, restará uma ou duas moedas que sempre deram cara. Todas essas evidências sugerem que essas moedas em particular preferem cair sempre com cara para cima e não com coroa. Elas nunca falharam no passado - por que iriam falhar no futuro? Essa conclusão é segura!. William Gallarher, O Vencedor Levou Todas.

63 Análise técnica Bons Operadores Irão fazer funcionar Ganhar dinheiro Lucrar estando certos 25% (ou -) do tempo Ganham muito quando certos e pouco quando errado Ganham com softwares ruins Maus operadores Não conseguirão Perder dinheiro Perder estando certos 75% (ou +) do tempo Perdem com bons softwares;

64 Análise técnica Vencedores Quanto estou querendo arriscar? Para se as coisas não se saírem bem Perdedores Quanto dinheiro posso ganhar? Quando atinge o objetivo, reconsidera, achando que pode ganhar mais. Antes de vender transforma o ganho em perda

65 Análise técnica Os ganhadores admitem quando estão errados, porém, ainda mais importante do que admitir, eles reagem quando estão errados. Os perdedores quando estão errados, apelam para a esperança; Tentam achar desculpas sobre o motivo da perda: Se a MU subisse eu me aproveitaria da baixa; Eu estava negociando a 200 e 120 é barato, e baixaram mais 50 ou 100 pontos

66 Dicas para um especulador Dicas para um Day-Trade menos doloroso... Você compra uma ação porque alguém disse que ia subir, ou porque você analisou os gráficos. Mas a ação cai e chega no seu ponto de parada. Você para... Em uma ou duas semanas a ação começa a subir e passar do seu ponto de compra anterior. "Então desta vez vai subir mesmo né!" Você compra novamente, acima do preço de compra anterior. E lá vai ela para baixo de novo. Nova parada e novo prejuízo. "Mas eu pego esta bandida!". Você tenta mais uma vez quando ela bate no suporte, faz um martelo e começa a subir. Você compra e ela sobe. "Que beleza. Não disse que eu me vingava!" Ela sobe bate na resistência e começa a recuar. Rapidamente você realiza.

67 Dicas para um especulador "Lucro bom e no bolso né!" Enfim um trade bem feito, dinheiro no bolso. "Comprei no suporte e vendi na resistência. Acho que eu estou ficando bom... mas, putz a ação não para de subir. Putz, rompeu a resistência. Porque eu vendi? Porque não guardei ao menos metade do lote? Que burro!" Ela agora ta subindo sem parar. A ação sobe tanto que se você não tivesse vendido estaria com um lucro brutal, mesmo com os prejuízos anteriores, ao invés do pequeno lucro que teve vendendo na resistência. "Bom, o jeito e comprar de novo. Esta tão forte que vai bem mais. Você compra de novo. Ela sobe. "Viu, agora eu só acerto! Mas desta vez não vou vender na resistência não. Desta vez quero ganhar muito! Eta ação boa!"

68 Dicas para um especulador B Tendência de alta A breakout C Tendência de baixa

69 Dicas para um especulador Você começa a pensar no carro novo que vai comprar... "Mas, ela não fura esta resistência pô! Tão querendo me pegar de novo. Já falei que desta vez não vou entregar fácil e fazer lucro pequeno." A ação começa a desabar. "Desta vez não vou parar. Elas sempre vem e vão. É só ter calma." Não para de desabar. "Deve ser alguma notícia." Já está abaixo do preço da sua primeira compra. "Que burro, eu tava no lucro! Que idiota! mas agora também não paro mais, não quero nem saber." E lá vai sua ação e seu dinheiro para o ralo...

70 Sempre ouça o mercado

71 Dicas para um especulador Estar do lado errado de uma transação pode ser um ciclo vicioso; A chave para o lucro é ficar do lado certo, reconhecer quando está do lado errado e sair O Pulo do gato é Para isto deve observar regras e ter disciplina (convicção de ser fiel às suas regras) Gerar idéias Determinar seus pontos de entrada e saída Operadores operam por instinto e trabalhos técnicos e conhecimento científicos podem ajudar na sua arte; Perdeu o trem, Esta chovendo. Esta sol, Rompeu o relacionamento. Não conseguiu dormir. As contas estão atrasadas. Se usar a ciência para controlar a a emoção de suas decisões, combinando com regras e sendo disciplinado, as chances de sucesso aumentam.

72 Dicas para um especulador "Há o que eu chamo de comportamento de uma ação, ações que permitem que você julgue se vai ou não prosseguir de acordo com os precedentes vistos pela sua observação. Se uma ação não se comporta corretamente, então não toque nela. Isto porque, uma vez que você não pode dizer precisamente o que é que está errado, não terá como saber para qual direção ela irá a seguir. Se não há diagnóstico, não há prognóstico. Se não há prognóstico, não há lucro." Reminiscências de um especulador financeiro - Edwin Lefèvre

73 Os erros mais comuns do day trader Quantidade Deve-se começar sempre com cautela, dado que se leva sempre algum tempo a aprender a ser eficiente. "Overtrading É a mudança excessiva de título. Deve-se manter por mais tempo observando Falta de concentração Ter estar em muitos títulos ao mesmo tempo". Os mais bem sucedidos "day traders" tendem a tendem a um pequeno número de títulos. Falta de auto-controle É muito fácil justificar estar numa ação com perdas acreditando que ela vai inverter. O Síndrome do Super-Homem Não pense que por ter um bom dia vai conseguir ganhar sempre. Não é um bom dia de trabalho que o faz um bom "trader".

74 Os erros mais comuns do day trader Excesso de informação Os novos "traders" querem sempre ter uma razão para estar no mercado e por isso consideram qualquer informação por mais insignificante que seja para entrar e sair de um título. Com a análise técnica, a consideração de muitos indicadores pode ser confusa dado que existirão sinais contrários, ficando-se a dúvida sobre o rumo a seguir. É portanto necessário estar concentrado e descobrir qual dos indicadores é mais adequado para cada título. Não é necessário saber Análise Técnica para se ser um bom "day trader, os melhores conseguem tomar decisões olhando apenas para o "ticker" de determinado título e para as ordens em espera. Não ter paciência Qual a definição de um bom "day trader? A resposta da maioria é: Os melhores são aqueles que fazem mais dinheiro. A resposta dos profissionais seria: O mais importante não é ganhar muito agora, mas sim, estar apto a fazê-lo no futuro.

75 Sistemas de Trading e de Negociação

76 Softwares de trading Bons softwares não transformam um perdedor em ganhador; Foi feita uma experiência, foi dito a alguns operadores que tinha sido desenvolvido um sofisticado sistema que fazia previsão da direção do mercado. Era um sistema de cara ou coroa, cara compra e coroa vende. O operador não sabia disto, só sabia que tem um sinal de compra ou venda. Um sinal de entrada; Quando e como sair da posição é o fator determinante para o sucesso ou fracasso no longo prazo. Dependendo das regras utilizadas e da auto-disciplina

77 O que serve para um cliente pode não servir para o próximo

78 Softwares de trading Manual de Day-Trading Os sistemas de trading não funcionam; A maioria dos sistemas de trading tem bases convincentes, mas é apenas aplicável dentro de um determinado mercado, num determinado contexto e para determinadas ações. Os sistemas confiáveis ao longo de grandes períodos nem sempre proporcionam avisos a tempo e conveniente. Não acredite se alguém lhe disser que tem um sistema que funciona com mais de 50% de acertos ao longo de 10 anos... O mercado muda constantemente e sistemas que funcionam agora podem não funcionar amanhã. Os mercados mudam mas as boas regras não Sistemas que funcionem bem em mercado em alta talvez não funcionem em baixa;

79 Suporte! Ferramentas diferentes para situações diferentes Atrasado Bêbado Batom

80 Mercado acionário aleatório Em 1900, J. Bachelier publicou um artigo nos Annales Scientifiques de L'Ecote Nonnale Supérieure demonstrando que a Bolsa de Valores Francesa, Bourse, era aleatória. Porque os operadores, quando ganhando dinheiro, acreditam haver uma ordem elementar?

81 Mercado acionário aleatório definição de "aleatório" apresenta um dos muitos modelos "aleatórios" dos operadores que permitem que os day traders avaliem os seus: (1) picos de ações, (2) pontos de entradas, (3) pontos de saída, (4) o mercado propriamente dito e (5) a quantia de dinheiro que eles deveriam estar ganhando caso estivessem aplicando os pontos anteriores de forma aleatória.

82 Mercado acionário aleatório O modelo do lançamento de uma moeda é "aleatório no sentido específico de que cada lançamento é independente do realizado previamente e que a moeda não tem memória. Não há correlação entre os lançamentos. O modelo simples de lançamento da moeda é às vezes chamado de distribuição binária. As chances de se obter dois resultados 'cara seguidos é '1/2 x '1/2, ou 1 chance em 4. A chance de se obter, digamos, cinco caras seguidas é '1/2 x '1/2 x 1/2 x 1/2x '1/2, ou 1 chance em 32. Se nós colocarmos todas as probabilidades de todas as combinações de chances de se obter apenas caras, de caras e coroas, e de apenas coroas, teremos uma distribuição binária. Como é que você pode ganhar dinheiro em um mercado acionário aleatório se não há nenhuma ordem? A resposta a essa pergunta vem da reformulação da definição de "aleatório" para que se possa determinar qual grupo de restrições, regras ou padrões que, ao serem "aleatoriamente" combinados, geram um modelo que mais se adeque aos dados. A questão para se analisarem os mercados acionários então é: que grupo de regras ou padrões, quando aleatoriamente combinados, gera um modelo de mercado de ação que permite realizar previsões

83 Sistema de Negociação On-line Sistema de Negociação (entrada de ordens ) on-line está experimentando um crescimento explosivo, oferecido por crescente de corretora, competindo em preço e serviço; Devido a avanços tecnológicos: sistema seguro, economicamente viável e de acesso ao público; Obtenção de informações apuradas e em tempo real do mercado; A tecnologia de hoje permite que o usuário envie e receba quantidades imensas de informações necessárias : para cotações de preço; para análises técnicas; notícias de última hora; Mercado.

84 Sistema de Negociação On-line Fizeram o day trader uma profissão realista para não membros da bolsa, e de qualquer parte do mundo; Muitos sistemas estão em desenvolvimento. Dois tipos básicos existentes são: Acessiveis via internet por meio das grande corretoras: Lombard da Dean Witter Discover, E*Trade da Waterhouse Securities, o Accurate da Ameritrade e o QuickWay da Quick & Reilly Os que ligam o cliente diretamente a caixa de compensação via telefone ou modem. Feito por firmas especializadas, mas não são nomes conhecidos: Watcher da Bradway Trading LC, Attain da All-tech investiments e o Cybertrader da Block Trading

85 Sistema de Negociação On-line Internet Ordens encaminhadas para mesas de operações ou terceiros; Tem um operador ou formador de preço do outro lado; Esperam um fluxo de ordens suficientes para prosperar a partir do spread; As vezes pagam para outras para executarem ordens de seus clientes ( pagamento pelo fluxo da ordem ) Dedicados on-line Mais velocidade, eficacia, credibilidade e segurança; Ordem encaminhada direta a Bolsa

86 Sistema de Negociação - Cotação Uma diferença entre os sistemas Internet e Dedicado é o nível de cotação oferecido; A NSDAQ possui dois níveis: Nível 1: mostram os preços qtde de formadores de preço para compra e venda Inadequada para avaliar o real interesse do formador de preço Nível 2: Mostra também o nome dos formadores de preço e a quantidade que estão anunciando comprar e vender; Os sistemas Internet costumam oferecer apenas o nivel 1, por causa dos custos e para esconder informação

87 Sistema de Negociação - Outras considerações 1. Quão importantes são as execuções rápidas? 2. Será que o sistema é confiável? 3. O Sistema é fácil de usar? 4. O Sistema é seguro? 5. Que tipos de serviços oferece? 6. Quanto custa? 7. Quais são os hardwares e softwares necessários? 8. Eu tenho de conectar todos os dias ou vou usá-lo somente de vez em quando? 9. Como é o serviço de atendimento ao cliente? 10.Os instrumento de gerenciamento de portfólio são bons? 11.Como são os juros e as margens?

Especulador Eletrônico. Murialdo Loch - Márcia Loch Alexandre Golin Krammes

Especulador Eletrônico. Murialdo Loch - Márcia Loch Alexandre Golin Krammes Especulador Eletrônico Murialdo Loch - Márcia Loch Alexandre Golin Krammes Apresentação Introdução Comentário de Mauro Halfeld Conceitos Bolsas de Valores no Brasil BM&F Bovespa Curiosidades Escolas de

Leia mais

www.contratofuturo.com

www.contratofuturo.com www.contratofuturo.com www.contratofuturo.com História Antes do dólar a moeda de referência internacional era a Libra Esterlina, pois a Inglaterra era a grande economia mundial. Somente após a segunda

Leia mais

Mercado de Ações O que são ações? Ação é um pedacinho de uma empresa Com um ou mais pedacinhos da empresa, você se torna sócio dela Sendo mais formal, podemos definir ações como títulos nominativos negociáveis

Leia mais

Bolsa de Mercadorias e Futuros

Bolsa de Mercadorias e Futuros Bolsa de Mercadorias e Futuros Mercado de Capitais Origens das Bolsas de mercadoria No Japão em 1730, surgiu o verdadeiro mercado futuro de arroz(que já era escritural), chamado chu-aí-mai, foi reconhecido

Leia mais

OPORTUNIDADES ÚNICAS. O CME Group e a BM&FBovespa uniram-se para oferecer acesso global a dois dos mercados mais dinâmicos do mundo

OPORTUNIDADES ÚNICAS. O CME Group e a BM&FBovespa uniram-se para oferecer acesso global a dois dos mercados mais dinâmicos do mundo OPORTUNIDADES ÚNICAS O CME Group e a BM&FBovespa uniram-se para oferecer acesso global a dois dos mercados mais dinâmicos do mundo Panorama da parceria do CME Group com a BM&FBOVESPA Conectando mercados

Leia mais

Mercado Futuro de Índice de Ações

Mercado Futuro de Índice de Ações Derivativos de Índice de Ações A apresentação resumida dos principais índices de ações, mostrando como eles representam um conjunto de ações de companhias listadas para negociação em Bolsa, dá inicio ao

Leia mais

www.contratofuturo.com

www.contratofuturo.com www.contratofuturo.com www.contratofuturo.com O que é o Índice Futuro Para falar de índice futuro, primeiro precisamos falar do ÍNDICE no presente, que é o Ibovespa. O famoso índice que serve para medir

Leia mais

Perguntas Freqüentes Operações em Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F)

Perguntas Freqüentes Operações em Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) 1. O que é contrato futuro? É um acordo entre duas partes, que obriga uma a vender e outra, a comprar a quantidade e o tipo estipulados de determinada commodity, pelo preço acordado, com liquidação do

Leia mais

César Frade Finanças Aula 02

César Frade Finanças Aula 02 César Frade Finanças Aula 02 Olá Pessoal. Estamos nós aqui mais uma vez para tentar entender essa matéria. Concordo que a sua compreensão não é das mais fáceis, mas vocês terão que concordar comigo que

Leia mais

Os fundos referenciados identificam em seu nome o indicador de desempenho que sua carteira tem por objetivo acompanhar.

Os fundos referenciados identificam em seu nome o indicador de desempenho que sua carteira tem por objetivo acompanhar. FUNDO REFERENCIADO DI Os fundos referenciados identificam em seu nome o indicador de desempenho que sua carteira tem por objetivo acompanhar. Para tal, investem no mínimo 80% em títulos públicos federais

Leia mais

GUIA SOBRE RISCOS DE RENDA VARIÁVEL V1. 04_2012

GUIA SOBRE RISCOS DE RENDA VARIÁVEL V1. 04_2012 AO FINAL DESTE GUIA TEREMOS VISTO: GUIA SOBRE RISCOS DE RENDA VARIÁVEL V1. 04_2012 O objetivo deste material é prestar ao investidor uma formação básica de conceitos e informações que possam auxiliá-lo

Leia mais

Mercados nervosos, investidores tensos. O que pensar?

Mercados nervosos, investidores tensos. O que pensar? 16/07/2008 Mercados nervosos, investidores tensos. O que pensar? Paulo Ângelo Carvalho de Souza Presidente Bolsas em queda; juros em alta; rentabilidade em queda; inflação em alta; preço do petróleo fora

Leia mais

[CONFIDENCIAL] Aprenda com o SAGAZ. Primeiros passos para investir na Bolsa.

[CONFIDENCIAL] Aprenda com o SAGAZ. Primeiros passos para investir na Bolsa. 1 Aprenda com o SAGAZ Primeiros passos para investir na Bolsa. Está pensando em investir em ações e não sabe por onde começar? Fique tranqüilo, você está no lugar certo. Aqui você terá a melhor orientação

Leia mais

O QUE É HEDGE E COMO ELE FUNCIONA

O QUE É HEDGE E COMO ELE FUNCIONA O QUE É HEDGE E COMO ELE FUNCIONA! O que é hedge?! Como estar protegido de um eventual prejuízo de uma operação financeira da empresa no futuro?! Como podemos hedgear uma operação efetuada em dólar?! Como

Leia mais

Holding (empresa) - aquela que possui, como atividade principal, participação acionária em uma ou mais empresas.

Holding (empresa) - aquela que possui, como atividade principal, participação acionária em uma ou mais empresas. Glossário de A a Z A Ação - título negociável, que representa a menor parcela em que se divide o capital de uma sociedade anônima. Ação listada em Bolsa - ação negociada no pregão de uma Bolsa de Valores.

Leia mais

SINCOR-SP 2015 JUNHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2015 JUNHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS JUNHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 Sumário Palavra do presidente... 3 Objetivo... 4 1. Carta de Conjuntura... 5 2. Análise macroeconômica... 6 3. Análise do setor de seguros 3.1. Receita

Leia mais

Ciências Econômicas. 4.2 Mercado de Capitais. Marcado Financeiro e de Capitais (Aula-2015/10.16) 16/10/2015. Prof. Johnny 1

Ciências Econômicas. 4.2 Mercado de Capitais. Marcado Financeiro e de Capitais (Aula-2015/10.16) 16/10/2015. Prof. Johnny 1 UNIVERSIDADE COMUNITÁRIA DA REGIÃO DE CHAPECÓ Ciências Econômicas Mercado de Capitais Tributações Relatórios Professor : Johnny Luiz Grando Johnny@unochapeco.edu.br 4.2 Mercado de Capitais 4.3.1 Conceitos

Leia mais

Aula 3. ANÁLISES - Nível Básico Técnica e Fundamentalista Iniciantes

Aula 3. ANÁLISES - Nível Básico Técnica e Fundamentalista Iniciantes Aula 3 ANÁLISES - Nível Básico Técnica e Fundamentalista Iniciantes Introdução Para auxiliá-los na tomada de decisões, os investidores contam com dois tipos de análises: Análise Fundamentalista que baseia-se

Leia mais

Mercado Financeiro e de Capitais. Taxas de juros reais e expectativas de mercado. Gráfico 3.1 Taxa over/selic

Mercado Financeiro e de Capitais. Taxas de juros reais e expectativas de mercado. Gráfico 3.1 Taxa over/selic III Mercado Financeiro e de Capitais Taxas de juros reais e expectativas de mercado A meta para a taxa Selic foi mantida durante o primeiro trimestre de 21 em 8,75% a.a. Em resposta a pressões inflacionárias

Leia mais

www.contratofuturo.com

www.contratofuturo.com www.contratofuturo.com Boi - Mercado Mercado de Boi gordo - Brasil: * Maior exportador mundial, * Consumo interno: mais de 70%, * Maior rebanho comercial, * Perda de área para outras culturas. - Mundo:

Leia mais

A CVM E O MERCADO DE CAPITAIS NO BRASIL

A CVM E O MERCADO DE CAPITAIS NO BRASIL A CVM E O MERCADO DE CAPITAIS NO BRASIL Leonardo B. Pupo Analista de Mercado de Capitais Gerência de Acompanhamento de Mercado 2 Superintendência de Acompanhamento de Mercado Agenda Intermediação Financeira

Leia mais

www.contratofuturo.com

www.contratofuturo.com www.contratofuturo.com www.contratofuturo.com História do Milho - Os primeiros registros do cultivo datam de 7.300 anos - Origem Americana: litoral do México - Nome, de origem indígena, significa "sustento

Leia mais

Iniciando. Bolsa de Valores. O que é uma ação?

Iniciando. Bolsa de Valores. O que é uma ação? O que é uma ação? Por definição é uma fração de uma empresa. Por isso, quem detém ações de uma companhia é dono de uma parte dela, ou melhor, é um dos seus sócios e por conseguinte passa a ganhar dinheiro

Leia mais

Futuros PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

Futuros PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Futuros PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO ADVERTÊNCIA AO INVESTIDOR Risco de perda súbita total, superior ou parcial do capital investido Remuneração não garantida Existência de comissões Possibilidade de exigência

Leia mais

COMPRAR E VENDER AÇÕES MERCADO A VISTA

COMPRAR E VENDER AÇÕES MERCADO A VISTA COMPRAR E VENDER AÇÕES MERCADO A VISTA ATENÇÃO Este texto não é uma recomendação de investimento. Para mais esclarecimentos, sugerimos a leitura de outros folhetos editados pela BOVESPA. Procure sua Corretora.

Leia mais

Material complementar à série de videoaulas de Opções.

Material complementar à série de videoaulas de Opções. Apostila de Opções Contatos Bradesco Corretora E-mail: faq@bradescobbi.com.br Cliente Varejo: 11 2178-5757 Cliente Prime: 11 2178-5722 www.bradescocorretora.com.br APOSTILA DE OPÇÕES Material complementar

Leia mais

CURSO PRÁTICO MINI CONTRATO XP Interfloat Ago/ 2014

CURSO PRÁTICO MINI CONTRATO XP Interfloat Ago/ 2014 CURSO PRÁTICO MINI CONTRATO XP Interfloat Ago/ 2014 A História da BM&F Uma história de Sucesso criada em Junho de 1985. Constituída sob a forma de sociedade por ações. Desenvolver, organizar e operacionalizar

Leia mais

Aplicação de recursos

Aplicação de recursos Aplicação de recursos São 3 os pilares de qualquer investimento Segurança Liquidez Rentabilidade Volatilidade - mede o risco que um fundo ou um título apresenta - maior a volatilidade, maior o risco; Aplicação

Leia mais

SOJA COMENTÁRIO. Médias no Profitchart utilizando o after market. SUPORTE 1 $ 22,60 MARGEM: R$ 2.473,00. MÉDIAS 16 Exp. e 51 Exp SUPORTE 2 $ 22,00

SOJA COMENTÁRIO. Médias no Profitchart utilizando o after market. SUPORTE 1 $ 22,60 MARGEM: R$ 2.473,00. MÉDIAS 16 Exp. e 51 Exp SUPORTE 2 $ 22,00 SOJA GRÁFICO SOJA MAIO BM&F (SOJK10) Análise Gráfica - SOJA Médias Móveis - SOJA MÉDIAS NOVAS!!! Tempo 60 minutos. Médias no Profitchart utilizando o after market. SUPORTE 1 $ 22,60 MÉDIAS 16 Exp. e 51

Leia mais

Mercado de capitais. Mercado Financeiro - Prof. Marco Arbex. Mercado de capitais. Comissão de Valores Mobiliários. Comissão de Valores Mobiliários

Mercado de capitais. Mercado Financeiro - Prof. Marco Arbex. Mercado de capitais. Comissão de Valores Mobiliários. Comissão de Valores Mobiliários Mercado de capitais Mercado de capitais Prof. Ms. Marco A. Arbex marco.arbex@live.estacio.br www.marcoarbex.wordpress.com O mercado de capitais está estruturado para suprir as necessidades de investimento

Leia mais

MERCADOS INTERNACIONAIS DE CAPITAIS

MERCADOS INTERNACIONAIS DE CAPITAIS MERCADOS INTERNACIONAIS DE CAPITAIS Fontes de recursos financeiros para o financiamento empresarial Fontes INTERNAS EXTERNAS Lucros retidos Ativos maior que passivos Proteção Fiscal Outros Recursos de

Leia mais

SÉRIE IPO s: TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE ABERTURA DE CAPITAL. Parte 4: Como tornar sua Empresa uma Companhia de Capital Aberto

SÉRIE IPO s: TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE ABERTURA DE CAPITAL. Parte 4: Como tornar sua Empresa uma Companhia de Capital Aberto SÉRIE IPO s: TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE ABERTURA DE CAPITAL Parte 4: Como tornar sua Empresa uma Companhia de Capital Aberto o O que é Abertura de Capital o Vantagens da abertura o Pré-requisitos

Leia mais

MERCADO À VISTA. As ações, ordinárias ou preferenciais, são sempre nominativas, originando-se do fato a notação ON ou PN depois do nome da empresa.

MERCADO À VISTA. As ações, ordinárias ou preferenciais, são sempre nominativas, originando-se do fato a notação ON ou PN depois do nome da empresa. MERCADO À VISTA OPERAÇÃO À VISTA É a compra ou venda de uma determinada quantidade de ações. Quando há a realização do negócio, o comprador realiza o pagamento e o vendedor entrega as ações objeto da transação,

Leia mais

Míni de Ibovespa WEBTRADING. É acessível. É descomplicado. É para você.

Míni de Ibovespa WEBTRADING. É acessível. É descomplicado. É para você. Míni de Ibovespa WEBTRADING É acessível. É descomplicado. É para você. WEBTRADING O futuro em um clique Com apenas um clique, você pode negociar minicontratos. O acesso ao WTr é simples, rápido e seguro.

Leia mais

COMPRAR E VENDER AÇÕES MERCADO A VISTA

COMPRAR E VENDER AÇÕES MERCADO A VISTA COMPRAR E VENDER AÇÕES MERCADO A VISTA ATENÇÃO ESTE FOLHETO FAZ REFERÊNCIA AO PREGÃO À VIVA VOZ, FORMA DE NEGOCIAÇÃO UTILIZADA ATÉ 30/9/2005. A PARTIR DESSA DATA, TODAS AS OPERAÇÕES FORAM CENTRALIZADAS

Leia mais

Relatório Semanal de Estratégia de Investimento

Relatório Semanal de Estratégia de Investimento 12 de janeiro de 2015 Relatório Semanal de Estratégia de Investimento Destaques da Semana Economia internacional: Deflação na Europa reforça crença no QE (22/11); Pacote de U$1 trilhão em infraestrutura

Leia mais

COMO CALCULAR A PERFORMANCE DOS FUNDOS DE INVESTIMENTOS - PARTE II

COMO CALCULAR A PERFORMANCE DOS FUNDOS DE INVESTIMENTOS - PARTE II COMO CALCULAR A PERFORMANCE DOS FUNDOS DE INVESTIMENTOS - PARTE II O que é o Índice de Treynor? Índice de Treynor x Índice de Sharpe Restrições para as análises de Sharpe e Trynor A utilização do risco

Leia mais

COMO A GIR NA CRI $E 1

COMO A GIR NA CRI $E 1 1 COMO AGIR NA CRI$E COMO AGIR NA CRISE A turbulência econômica mundial provocada pela crise bancária nos Estados Unidos e Europa atingirá todos os países do mundo, com diferentes níveis de intensidade.

Leia mais

INTRODUÇÃO AO MERCADO FINANCEIRO. EQUIPE TRADER O mercado fala, a gente entende.

INTRODUÇÃO AO MERCADO FINANCEIRO. EQUIPE TRADER O mercado fala, a gente entende. INTRODUÇÃO AO MERCADO FINANCEIRO EQUIPE TRADER O mercado fala, a gente entende. Mercado de Renda Variável, os preços estão em constante oscilação. Pela sua liquidez não existe pechincha. A importância

Leia mais

Empresas de Capital Fechado, ou companhias fechadas, são aquelas que não podem negociar valores mobiliários no mercado.

Empresas de Capital Fechado, ou companhias fechadas, são aquelas que não podem negociar valores mobiliários no mercado. A Ação Os títulos negociáveis em Bolsa (ou no Mercado de Balcão, que é aquele em que as operações de compra e venda são fechadas via telefone ou por meio de um sistema eletrônico de negociação, e onde

Leia mais

O COMPORTAMENTO E PERFIL DO INVESTIDOR FRENTE AOS RISCOS DE INVESTIMENTOS EM AÇÕES

O COMPORTAMENTO E PERFIL DO INVESTIDOR FRENTE AOS RISCOS DE INVESTIMENTOS EM AÇÕES O COMPORTAMENTO E PERFIL DO INVESTIDOR FRENTE AOS RISCOS DE INVESTIMENTOS EM AÇÕES Bruna Hiromi USHIWA 1 RGM 072470 Camila Rodrigues BAGATTINE 1 RGM 073812 Karina Godoy CARVACHE 1 RGM 072793 Natali BARBOSA

Leia mais

Administração Financeira: princípios, fundamentos e práticas brasileiras

Administração Financeira: princípios, fundamentos e práticas brasileiras Administração Financeira: princípios, fundamentos e práticas brasileiras Prof. Onivaldo Izidoro Pereira Finanças Corporativas Ambiente Econômico Em suas atividades uma empresa relacionase com: Clientes

Leia mais

Prazos e Riscos de Mercado

Prazos e Riscos de Mercado Prazos e Riscos de Mercado A Pilla Corretora oferece aos seus clientes uma gama completa de produtos e serviços financeiros. Nossa equipe de profissionais está qualificada para atender e explicar tudo

Leia mais

Guia Rápido. Como negociar Commodities Agrícolas. Leandro Benitez

Guia Rápido. Como negociar Commodities Agrícolas. Leandro Benitez Guia Rápido Como negociar Commodities Agrícolas Leandro Benitez O objetivo deste artigo é apresentar-lhe os princípios dos contratos agrícolas para que você possa iniciar suas negociações neste segmento.

Leia mais

MERCADO DE CAPITAIS E A ECONOMIA

MERCADO DE CAPITAIS E A ECONOMIA MERCADO DE CAPITAIS E A ECONOMIA Conceito e Características. O mercado de capitais pode ser definido como um conjunto de instituições e de instrumentos que negociam com títulos e valores mobiliários, objetivando

Leia mais

Dica de Trading - Verifique se o seu computador está a funcionar corretamente.

Dica de Trading - Verifique se o seu computador está a funcionar corretamente. Seja bem-vindo as Opções Binárias. Este E-book irá mostrar a você uma pequena visão sobre tudo o que precisa saber sobre os conceitos básicos das opções binárias. O que são Opções Binárias? Uma forma relativamente

Leia mais

cartilha_18x10.qxd 9/20/2005 1:45 PM Page 1 dicas dos especialistas Como investir em ações utilizando Análise Fundamentalista

cartilha_18x10.qxd 9/20/2005 1:45 PM Page 1 dicas dos especialistas Como investir em ações utilizando Análise Fundamentalista cartilha_18x10.qxd 9/20/2005 1:45 PM Page 1 dicas dos especialistas Como investir em ações utilizando Análise Fundamentalista cartilha_18x10.qxd 9/20/2005 1:45 PM Page 2 Como investir em ações utilizando

Leia mais

Contratos Diferenciais CFDs: Contracts For Difference

Contratos Diferenciais CFDs: Contracts For Difference Contratos Diferenciais CFDs: Contracts For Difference PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO ADVERTÊNCIA AO INVESTIDOR Risco de perda súbita total, superior ou parcial do capital investido Remuneração não garantida

Leia mais

Tributação. Mercado de Derivativos, Fundos e Clubes de Investimentos, POP e Principais Perguntas

Tributação. Mercado de Derivativos, Fundos e Clubes de Investimentos, POP e Principais Perguntas Tributação Mercado de Derivativos, Fundos e Clubes de Investimentos, POP e Principais Perguntas 1 Índice Imposto de Renda para Mercado de Opções 03 Exemplos de Apuração dos Ganhos Líquidos - Antes do Exercício

Leia mais

CONTRATOS DERIVATIVOS. Futuro BVMF de Standard & Poor s 500 (S&P 500)

CONTRATOS DERIVATIVOS. Futuro BVMF de Standard & Poor s 500 (S&P 500) CONTRATOS DERIVATIVOS Futuro BVMF de Standard & Poor s 500 (S&P 500) Futuro de S&P 500 Solução unificada para administração de risco ou alavancagem relativa a um portfólio diversificado de ações de primeira

Leia mais

FILOSOFIA DE INVESTIMENTO. Retorno esperado de um lançamento 80% 100% + 20% 100% ( ) = 60% ( 1 20% ) 20 =1,15%

FILOSOFIA DE INVESTIMENTO. Retorno esperado de um lançamento 80% 100% + 20% 100% ( ) = 60% ( 1 20% ) 20 =1,15% Através da CARTA TRIMESTRAL ATMOS esperamos ter uma comunicação simples e transparente com o objetivo de explicar, ao longo do tempo, como tomamos decisões de investimento. Nesta primeira carta vamos abordar

Leia mais

Mercado de Opções Opções de Compra Aquisição

Mercado de Opções Opções de Compra Aquisição Mercado de Opções Opções de Compra Aquisição Ao comprar uma opção, o aplicador espera uma elevação do preço da ação, com a valorização do prêmio da opção. Veja o que você, como aplicador, pode fazer: Utilizar

Leia mais

INFORMAÇÕES REFERENTES À VENDA DOS PRODUTOS OFERECIDOS PELA ALFA CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S.A. (CNPJ/MF N 62.178.

INFORMAÇÕES REFERENTES À VENDA DOS PRODUTOS OFERECIDOS PELA ALFA CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S.A. (CNPJ/MF N 62.178. INFORMAÇÕES REFERENTES À VENDA DOS PRODUTOS OFERECIDOS PELA ALFA CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S.A. (CNPJ/MF N 62.178.421/0001-64) O cliente, devidamente qualificado em sua ficha cadastral,

Leia mais

MERCADO DE CAPITAIS. Bolsas de Valores ou de Mercadorias. Cronologia da criação dos mercados de bolsas no mundo e no Brasil

MERCADO DE CAPITAIS. Bolsas de Valores ou de Mercadorias. Cronologia da criação dos mercados de bolsas no mundo e no Brasil MERCADO DE CAPITAIS Prof. Msc. Adm. José Carlos de Jesus Lopes Bolsas de Valores ou de Mercadorias São centros de negociação onde reúnem-se compradores e vendedores de ativos padronizados (ações, títulos

Leia mais

ponto Frio Ponto Frio (GLOB3 e GLOB4) faz parte do Grupo Pão de Açúcar desde 2009. Saiba qual é o futuro da empresa e se suas ações podem se valorizar

ponto Frio Ponto Frio (GLOB3 e GLOB4) faz parte do Grupo Pão de Açúcar desde 2009. Saiba qual é o futuro da empresa e se suas ações podem se valorizar pág. 08 DOUGLAS DUEK COMO AS EMPRESAS PODEM CHEGAR À BOLSA? pág. 12 TRENDS O QUE PODE ATRAPALHAR A BOLSA EM 2011 A REVISTA DO INVESTIDOR NA BOLSA ANO 3 MAR 11 #36 R$ 12,00 9 771982 835003 0 3 0 3 6 EXEMPLAR

Leia mais

Bovespa seduz empreendimentos de TI

Bovespa seduz empreendimentos de TI Bovespa seduz empreendimentos de TI Valor Econômico Pg. B2 - Ricardo Cesar e João Luiz Rosa (18/04/2006) Não chega nem perto de ser uma bolha especulativa como a que o Vale do Silício, nos Estados Unidos,

Leia mais

Economia e Mercado Financeiro

Economia e Mercado Financeiro Economia e Mercado Financeiro O que é fluxo cambial? O fluxo cambial é a soma das operações da balança comercial, das operações financeiras e das operações com instituições financeiras no exterior. Segundo

Leia mais

Míni de Dólar WEBTRADING. É acessível. É descomplicado. É para você.

Míni de Dólar WEBTRADING. É acessível. É descomplicado. É para você. Míni de Dólar WEBTRADING É acessível. É descomplicado. É para você. FUTURO WEBTRADING EM UM CLIQUE O futuro em um clique Com apenas um clique, você pode negociar minicontratos. O acesso ao WTr é simples,

Leia mais

Aprenda a investir na Bolsa de Valores

Aprenda a investir na Bolsa de Valores Aprenda a investir na Bolsa de Valores Investimento: Curso completo: R$ 350,00 à vista ou parcelado em até 5x (c/ juros) Módulos 1 ao 5: R$ 199,00 à vista ou parcelado em até 5x (c/ juros) Módulos 6 ao

Leia mais

Para investir em ações, você precisa ser cadastrado em uma Corretora de Valores, Distribuidora ou em um Banco.

Para investir em ações, você precisa ser cadastrado em uma Corretora de Valores, Distribuidora ou em um Banco. PERGUNTAS FREQUENTES 1. Como investir no mercado de renda variável (ações)? 2. Como é feita a transferência de recursos? 3. Qual a diferença de ações ON (Ordinária) e PN (Preferencial)? 4. Quais são os

Leia mais

ENTENDENDO OS CONCEITOS DE RISCO E RETORNO

ENTENDENDO OS CONCEITOS DE RISCO E RETORNO ENTENDENDO OS CONCEITOS DE RISCO E RETORNO! O Que é Risco?! Quais as origens do Risco?! As preferências com relação ao Risco! O Que é retorno sobre o investimento? Autores: Francisco Cavalcante(f_c_a@uol.com.br)!

Leia mais

4 VÍDEOS ENSINAM MAIS SOBRE TRADER ESPORTIVO, CONFIRA EM: HTTP://WWW.VIVERDEFUTEBOL.COM/

4 VÍDEOS ENSINAM MAIS SOBRE TRADER ESPORTIVO, CONFIRA EM: HTTP://WWW.VIVERDEFUTEBOL.COM/ 1 2 ÍNDICE 1- NOTA LEGAL... 3 2- SOBRE AUTOR... 3 3- SEMELHANÇA COM O MERCADO FINANCEIRO... 4 4- EXEMPLO DO MERCADO DE AUTOMÓVEIS USADOS... 4 5- CONHECENDO O BÁSICO DAS APOSTAS... 7 6- O QUE É UMA ODD?...

Leia mais

RELATÓRIO DE COMMODITIES BOI GORDO

RELATÓRIO DE COMMODITIES BOI GORDO RELATÓRIO DE COMMODITIES BOI GORDO PANORAMA SEMANA DE 21 A 25 DE SETEMBRO de 2009 Semana de preço estável no mercado de Boi Gordo no Rio Grande do Sul, com o preço encerrando a semana a R$ 4,61/kg carcaça.

Leia mais

SUMÁRIO CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO...1 CAPÍTULO 2 CONCEITOS BÁSICOS DE MERCADOS FUTUROS..5 CAPÍTULO 3 MERCADO FUTURO DE DÓLAR COMERCIAL...

SUMÁRIO CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO...1 CAPÍTULO 2 CONCEITOS BÁSICOS DE MERCADOS FUTUROS..5 CAPÍTULO 3 MERCADO FUTURO DE DÓLAR COMERCIAL... SUMÁRIO CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO..................................1 CAPÍTULO 2 CONCEITOS BÁSICOS DE MERCADOS FUTUROS..5 2.1 Introdução...........................................5 2.2 Posições.............................................6

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO JANEIRO 2008

RELATÓRIO DE GESTÃO JANEIRO 2008 RELATÓRIO DE GESTÃO JANEIRO 2008 Este material tem o único propósito de divulgar informações e dar transparência à gestão executada pela Edge Investimentos, não deve ser considerado como oferta de venda

Leia mais

COMO INVESTIR PARA GANHAR DINHEIRO

COMO INVESTIR PARA GANHAR DINHEIRO COMO INVESTIR PARA GANHAR DINHEIRO Por que ler este livro? Você já escutou histórias de pessoas que ganharam muito dinheiro investindo, seja em imóveis ou na Bolsa de Valores? Após ter escutado todas essas

Leia mais

UM MEGA MERCADO DE INVESTIMENTOS, AGORA AO SEU ALCANCE

UM MEGA MERCADO DE INVESTIMENTOS, AGORA AO SEU ALCANCE UM MEGA MERCADO DE INVESTIMENTOS, AGORA AO SEU ALCANCE Por Hindemburg Melão Jr. Uma situação típica: você chega ao banco e pede ao seu gerente de investimentos que lhe apresente as melhores opções para

Leia mais

Margem Líquida Diferença entre o preço do produto e todos os custos e despesas envolvidos na fabricação.

Margem Líquida Diferença entre o preço do produto e todos os custos e despesas envolvidos na fabricação. MACD (Moving Average Convergence/Divergence) Este indicador técnico é calculado subtraindo-se o valor de duas médias móveis: de 26 dias e de 12 dias. O MACD indica a diferença entre as expectativas de

Leia mais

Argumentos Contra e a Favor da Valorização O que é o IOF Medidas Adotadas Resultados. Câmbio X IOF Resumo da Semana

Argumentos Contra e a Favor da Valorização O que é o IOF Medidas Adotadas Resultados. Câmbio X IOF Resumo da Semana Câmbio X IOF Nesta apresentação será exposto e discutido parte do debate sobre a valorização do real frente outras moedas, em especial o dólar. Ao final será apresentado um resumo das notícias da semana.

Leia mais

Boletim de Conjuntura Econômica Outubro 2008

Boletim de Conjuntura Econômica Outubro 2008 Boletim de Conjuntura Econômica Outubro 008 PIB avança e cresce 6% Avanço do PIB no segundo trimestre foi o maior desde 00 A economia brasileira cresceu mais que o esperado no segundo trimestre, impulsionada

Leia mais

Prof. Cid Roberto. Concurso 2012

Prof. Cid Roberto. Concurso 2012 Prof. Cid Roberto Concurso 2012 Grupo Conhecimentos Bancários no Google http://goo.gl/gbkij Comunidade Conhecimentos Bancários (orkut) http://goo.gl/4a6y7 São realizadas por bancos de investimentos e demais

Leia mais

Análise de Informação e Supervisão relativas a Fraudes de Mercado

Análise de Informação e Supervisão relativas a Fraudes de Mercado Análise de Informação e Supervisão relativas a Fraudes de Mercado Ester Saverson, Jr., Assistant Director Office of International Affairs U.S. Securities and Exchange Commission* * A Securities and Exchange

Leia mais

SINCOR-SP 2015 JULHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2015 JULHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS JULHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 Sumário Palavra do presidente... 3 Objetivo... 4 1. Carta de Conjuntura... 5 2. Análise macroeconômica... 6 3. Análise do setor de seguros 3.1. Receita

Leia mais

INFORMAÇÕES OBRIGATÓRIAS BRASIL E EUA

INFORMAÇÕES OBRIGATÓRIAS BRASIL E EUA INFORMAÇÕES OBRIGATÓRIAS BRASIL E EUA Uma adequada política de divulgação de informações inclui a disseminação das mesmas de forma ampla e dentro de um mesmo intervalo de tempo para todos os investidores.

Leia mais

GESTÃO FINANCEIRA para FICAR NO Azul

GESTÃO FINANCEIRA para FICAR NO Azul GESTÃO FINANCEIRA para ficar no azul índice 03 Introdução 04 Capítulo 1 O que é gestão financeira? 06 Capítulo 2 Gestão financeira e tomada de decisões 11 13 18 Capítulo 3 Como projetar seu fluxo financeiro

Leia mais

Cálculo do Custo de Capital Próprio (Utilizando o CAPM)

Cálculo do Custo de Capital Próprio (Utilizando o CAPM) Cálculo do Custo de Capital Próprio (Utilizando o CAPM)! Petroquímica Brasil (nome de fantasia)! Guia para elaboração de um relatório do trabalho Francisco Cavalcante (francisco@fcavalcante.com.br) Sócio-Diretor

Leia mais

O que é o FOREX? O FOREX realmente existe? Quem opera? Como funciona? O FOREX é arriscado? A operação de FOREX É legal operar FOREX no Brasil?

O que é o FOREX? O FOREX realmente existe? Quem opera? Como funciona? O FOREX é arriscado? A operação de FOREX É legal operar FOREX no Brasil? S ÍNDICE O que é o FOREX? O FOREX realmente existe? Quem opera? Como funciona? O FOREX é arriscado? A operação de FOREX É legal operar FOREX no Brasil? Qual é o problema de operar com alguém sem registro

Leia mais

... enquanto isso, especialista treina robôs investidores. p o r F R A N C I S C O T R A M U J A S E N T R E V I S T A O U T 1 1

... enquanto isso, especialista treina robôs investidores. p o r F R A N C I S C O T R A M U J A S E N T R E V I S T A O U T 1 1 Foto: Jefferson Bernardes... enquanto isso, especialista treina robôs investidores p o r F R A N C I S C O T R A M U J A S O U T 1 1 7 Rogério Figurelli é engenheiro eletrônico e cientista da computação,

Leia mais

TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o Terceiro Trimestre de 2005 Publicação, 08 de novembro de 2005 (07 páginas)

TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o Terceiro Trimestre de 2005 Publicação, 08 de novembro de 2005 (07 páginas) TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o Terceiro Trimestre de 2005 Publicação, 08 de novembro de 2005 (07 páginas) Para maiores informações, contatar: Daniel de Andrade Gomes TELEFÔNICA

Leia mais

Veja na tabela a seguir as performances de cada aplicação em setembro e no acumulado do ano. Desempenho em setembro. Ibovespa 4,84% -17,96% 30/09/2013

Veja na tabela a seguir as performances de cada aplicação em setembro e no acumulado do ano. Desempenho em setembro. Ibovespa 4,84% -17,96% 30/09/2013 Veículo: Exame.com Os melhores e os piores investimentos de setembro Ibovespa fecha o mês com a maior alta, seguido pelos fundos de ações small caps; na renda fixa, a LTN, título do Tesouro prefixado,

Leia mais

5 ECONOMIA MONETÁRIA E FINANCEIRA

5 ECONOMIA MONETÁRIA E FINANCEIRA 5 ECONOMIA MONETÁRIA E FINANCEIRA Os sinais de redução de riscos inflacionários já haviam sido descritos na última Carta de Conjuntura, o que fez com que o Comitê de Política Monetária (Copom) decidisse

Leia mais

Commodities são produtos básicos padronizados. A palavra deriva do inglês e

Commodities são produtos básicos padronizados. A palavra deriva do inglês e Commodities são produtos básicos padronizados. A palavra deriva do inglês e significa mercadoria. É usado para designar bens sem diferenciação (por não possuírem valor agregado), e são habitualmente extraídas

Leia mais

Fonte: AZ Investimentos / Andima. Fonte: AZ Investimentos / Andima

Fonte: AZ Investimentos / Andima. Fonte: AZ Investimentos / Andima ANÁLISE CAPTAÇÃO DE RECURSOS VIA OFERTAS PUBLICAS DE AÇÕES Por: Ricardo Zeno 55 21 3431 3831 27 de Fevereiro, 2008 Em 2007, o destaque foi para as emissões de Renda Variável, o volume total das ofertas

Leia mais

Governança Corporativa

Governança Corporativa Mercado Financeiro Prof. Dr. Alexandre Di Miceli da Silveira aula 1A 1 Conceitos Fundamentais de Aula 1 Parte A Ao final desta aula você : - Identificará a importância da governança corporativa de acordo

Leia mais

3 A forma de funcionamento do mercado cambial

3 A forma de funcionamento do mercado cambial 27 3 A forma de funcionamento do mercado cambial Neste Capítulo, apresentar-se-á a forma de funcionamento do mercado cambial, algumas das suas principais instituições, seus participantes e algumas especificidades

Leia mais

INFORMATIVO FUNDOS GALT FIA - FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES GERAL DIVIDENDO - FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES. Química 12% Papel e Celulose 8%

INFORMATIVO FUNDOS GALT FIA - FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES GERAL DIVIDENDO - FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES. Química 12% Papel e Celulose 8% Outubro de 2015 INFORMATIVO FUNDOS GALT FIA - FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES O Geral Asset Long Term - GALT FIA é um fundo de investimento que investe em ações, selecionadas pela metodologia de análise

Leia mais

Fundos de Investimento

Fundos de Investimento Gestão Financeira Prof. Marcelo Cruz Fundos de Investimento 3 Uma modalide de aplicação financeira Decisão de Investimento 1 Vídeo: CVM Um fundo de investimento é um condomínio que reúne recursos de um

Leia mais

RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução.

RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução. Proibida a reprodução. A Planner oferece uma linha completa de produtos financeiros e nossa equipe de profissionais está preparada para explicar tudo o que você precisa saber para tomar suas decisões com

Leia mais

Programa de Formação de Investidores no Mercado de Ações

Programa de Formação de Investidores no Mercado de Ações Programa de Formação de Investidores no Mercado de Ações Conheça o Mercado Futuro Sumário É proibido transmitir, afixar, distribuir, armazenar, retransmitir, ou reproduzir, ainda que fragmentados, imagens

Leia mais

MERCADO DE OPÇÕES - O QUE É E COMO FUNCIONA

MERCADO DE OPÇÕES - O QUE É E COMO FUNCIONA MERCADO DE OPÇÕES - O QUE É E Mercados Derivativos Conceitos básicos Termos de mercado As opções de compra Autores: Francisco Cavalcante (f_c_a@uol.com.br) Administrador de Empresas graduado pela EAESP/FGV.

Leia mais

Commodities Agrícolas

Commodities Agrícolas Commodities Agrícolas CAFÉ CAFÉ Bolsas BM&F ICE FUTURES Contrato Fechamento Máxima Mínimo Variação Fechamento Máxima Mínimo Variação set/13 144,45 150,00 143,95-4,05 120,60 124,25 119,35-2,85 dez/13 148,50

Leia mais

Curso CPA-10 Certificação ANBID Módulo 4 - Princípios de Investimento

Curso CPA-10 Certificação ANBID Módulo 4 - Princípios de Investimento Pág: 1/18 Curso CPA-10 Certificação ANBID Módulo 4 - Princípios de Investimento Pág: 2/18 Módulo 4 - Princípios de Investimento Neste módulo são apresentados os principais fatores para a análise de investimentos,

Leia mais

ORIENTAÇÃO SOBRE PROCEDIMENTOS PARA GRUPAMENTO DE VALORES MOBILIÁRIOS

ORIENTAÇÃO SOBRE PROCEDIMENTOS PARA GRUPAMENTO DE VALORES MOBILIÁRIOS ORIENTAÇÃO SOBRE PROCEDIMENTOS PARA GRUPAMENTO DE VALORES MOBILIÁRIOS 1. ESCOPO Este documento objetiva orientar os emissores quanto às melhores práticas a serem adotadas em processo de grupamento de valores

Leia mais

Commodities são produtos básicos padronizados. A palavra deriva do inglês e

Commodities são produtos básicos padronizados. A palavra deriva do inglês e Commodities são produtos básicos padronizados. A palavra deriva do inglês e significa mercadoria. É usado para designar bens sem diferenciação (por não possuírem valor agregado), e são habitualmente extraídas

Leia mais

Como Investir em Ações Eduardo Alves da Costa

Como Investir em Ações Eduardo Alves da Costa Como Investir em Ações Eduardo Alves da Costa Novatec CAPÍTULO 1 Afinal, o que são ações? Este capítulo apresenta alguns conceitos fundamentais para as primeiras de muitas decisões requeridas de um investidor,

Leia mais

Mercado de Capitais: técnicas para avaliação de carteira de ações para pessoa física

Mercado de Capitais: técnicas para avaliação de carteira de ações para pessoa física 1 Mercado de Capitais: técnicas para avaliação de carteira de ações para pessoa física RESUMO O assunto abordado neste artigo tem por objetivo facilitar o entendimento do mercado de ações desmistificando

Leia mais

O MERCADO DE CAPITAIS BRASILEIRO

O MERCADO DE CAPITAIS BRASILEIRO O MERCADO DE CAPITAIS BRASILEIRO Antônio Emygdio Circuito Universitário CVM 2ª Semana Nacional de Educação Financeira http://www.semanaenef.gov.br http://www.vidaedinheiro.gov.br Agenda 1. Mercado de Capitais

Leia mais

SÉRIE IPO s: TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE ABERTURA DE CAPITAL. Parte 5: Os investidores

SÉRIE IPO s: TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE ABERTURA DE CAPITAL. Parte 5: Os investidores SÉRIE IPO s: TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE ABERTURA DE CAPITAL Parte 5: Os investidores o Quem são os investidores o Como o investidor decide o Métodos de Avaliação o Relações pós-abertura de capital

Leia mais

Este documento provê informação atualizada, e simples de entender, para o empreendedor que precisa iniciar ou avaliar suas operações online.

Este documento provê informação atualizada, e simples de entender, para o empreendedor que precisa iniciar ou avaliar suas operações online. Os segredos dos negócios online A Internet comercial está no Brasil há menos de 14 anos. É muito pouco tempo. Nesses poucos anos ela já mudou nossas vidas de muitas maneiras. Do programa de televisão que

Leia mais

Bom Dia Commodities. Commodities. 12 de Agosto, 2013. Café

Bom Dia Commodities. Commodities. 12 de Agosto, 2013. Café Bom Dia Café Semana positiva para o café. Finalmente saiu a medida que os produtores estavam esperando. A presidente Dilma anunciou que enxugará do mercado 3 milhões de sacas em março/14 a R$346,00/saca

Leia mais