Elenco Modular do Curso

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Elenco Modular do Curso"

Transcrição

1 Elenco Modular do Curso de Técnico de Informática/Fundamental

2 Ficha Técnica Título: Elenco Modular do Curso de Técnico de Informática/Fundamental Responsável: José Leal Coordenador de Edição: Cristina Santos Correia Editor: Edições Gustave Eiffel Capa: Luís Almeida Composição Gráfica: Luís Bomfim Barreiros Impressão e Acabamentos: ROLO & FILHOS - Artes Gráficas, Lda. O Elenco Modular do Curso de Técnico de Informática/Fundamental da Escola Profissional Gustave Eiffel foi organizado pelo Coordenador de Curso Pedro Rodrigues, a partir da Portaria dos Ministérios da Educação e do Emprego e da Segurança Social, N.º 720/90 de 21 de Agosto, sendo co-autores os seguintes docentes: Ana Marques, Ana Paula Mestre, António Lima, António Fernando Silva, Artur Sá Nunes, Carlos Sousa, Constança Sequeira, Cristina Santos Correia, David Almeida, Eduardo Pinto, Francisco Patrício, Isabel Arrobas, Isabel Domingues, Joaquim Guedes, José Antunes, José Leal, José Rodrigues, Luís Assunção, Manuel Tróia, Marco Soares, Margarida Barba, Maria José Martins, Maria José Santos, Mário Direito, Marta Almeida, Miquelina Barroso, Miguel Costa, Paula Gomes, Paulo Ernesto, Paulo Gonçalves, Pedro Brás, Pedro Rodrigues, Sérgio Antunes, Sónia Fernandes, Susana Oliveira. Depósito Legal: ISBN: Esta Publicação foi apoiada e financiada pelo FSE / PRODEP Amadora, Julho de ª Edição. II

3 ÍNDICE 1. Introdução 2. Apresentação da Escola / Projecto Educativo 3. O Curso de Técnico de Informática/Fundamental 4. Elenco Modular do Curso: 4.1. Componente Sociocultural DISCIPLINA ANO CÓD Horas DESIGNAÇÃO PÁG PORTUGUÊS INGLÊS ÁREA DE INTEGRAÇÃO 1º 2º 3º 1º 2º 3º 1º 2º 3º h ALFA - Consolidação Conhecimentos Adquiridos h Texto Não Literário e Texto Literário h Texto Dramático I h Texto Narrativo I h Texto Poético I h Texto Dramático II h Texto Poético II h Texto Narrativo II h Texto Utilitário h Family and Community Life h Leisure h The Consumer Society h The Environment h School and Work h The Modern World h Britain - Past and Present h Usa - Past and Present A 30h Comunicação e Argumentação - OPÇÃO B 30h Comunicação e Argumentação - OPÇÃO h O Mundo Profissional A 40h Problemas do Mundo Contemporâneo - OPÇÃO B 40h Problemas do Mundo Contemporâneo - OPÇÃO METODOLOGIA DE TRABALHO DE PROJECTO h O Homem como Elemento de um Sistema Mais Vasto: O Ambiente h A Ciência como Construção Racional do Real A 30h O Sujeito Bio-Ético - OPÇÃO B 30h Produção Artística e Fruição Estética - OPÇÃO h O Homem e a Sociedade: A Legitimação do Poder h A Comunidade e o Estado h Desenvolvimento da Cidadania 195 III

4 4.2. Componente Científica DISCIPLINA ANO CÓD Horas DESIGNAÇÃO PÁG MATEMÁTICA FÍSICA / QUÍMICA ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DE EMPRESAS 1º 2º 3º 1º 2º 3º 1º 2º 3º h Homogeneização h Geometria Analítica I h Funções (Generalidades) h Geometria Analítica II h Funções Reais de Variável Natural (Sucessões) h Limites e Derivadas de Funções Reais de Variável Real h Trigonometria h Funções Trigonométricas h Números Complexos h Função Exponencial e Logarítmica h Estatística - Noções Básicas h Análise Combinatória e Probabilidades h Homogeneização: Grandezas, Medições e Unidades h Força e Movimento h Corrente Eléctrica Contínua e Electromagnetismo h Campo Eléctrico, Gravítico e Magnético h Átomos, Moléculas e Medida em Química h Equilíbrio Químico e Reacções Químicas h Termodinâmica h Cinemática h Dinâmica e Estática de Sistemas / Estática de Fluidos h A Empresa e a sua Organização h O Escritório e o Arquivo h A Documentação e suas Funções h Relações Individuais de Trabalho h Informatização dos Serviços Administrativos h Cálculo Comercial h Gestão Comercial h Gestão Económico Financeira 213 IV

5 4.3. Componente Técnica, Tecnológica e Prática DISCIPLINA ANO CÓD Horas DESIGNAÇÃO PÁG HIGIENE E SEGURANÇA NO TRABALHO APLICAÇÕES INFORMÁTICAS SISTEMAS DE EXPLORAÇÃO E ARQUITECTURA DE COMPUTADORES TÉCNICAS E LINGUAGENS DE PROGRAMAÇÃO 1º h Adaptação à Informática h Utilização de Sistemas Operativos 73 1º h Conceitos de Internet h Aplicações de Produtividade 79 3º h Programação Avançada Para Windows h PROJECTO DE SOFTWARE h Sistemas de Numeração e Álgebra de Boole 81 1º h Arquitectura da Família de Microprocessadores 80x h Técnicas de Montagem e Instalação de PC s Compatíveis h Fundamentos da Linguagem C 151 2º h Redes de Comunicação de Dados h Concepção, Criação e Animação de Web Sites 157 3º h Instalação e Administração Básica de Servidores h Introdução à Programação 87 1º h Programação Utilizando Subprogramas (Modularização) h Tipos de Dados Estruturados h Estruturas de Dados Dinâmicas h Conceitos de Programação para Windows 159 2º h Programação para Windows 161 PROJECTO TECNOLÓGICO 163 ESTRUTURA, ORGANIZAÇÃO E TRATAMENTO DE DADOS 3º 2º h Programação Orientada aos Objectos h Programação para a Web h Introdução às Bases de Dados h Programação sobre Bases de Dados 169 V

6 VI Curso de Técnico de Informática/Fundamental

7 INTRODUÇÃO Como anunciado na anterior edição, a Escola Profissional Gustave Eiffel (EPGE) publica este ano uma nova edição dos Elencos Modulares, que têm como pilares referenciais: º A dinâmica dos múltiplos processos de ensino/aprendizagem desenvolvidos na EPGE, ao longo destes anos; º A continuação de um modelo de desenvolvimento curricular centrado na actividade do professor e na atitude e expectativa do aluno; º A persistente diligência para garantir uma adequada e actualizada formação aos seus alunos; º A planificação, organização e definição de estratégias que potenciem um processo educativo evolutivo. Quanto ao primeiro pilar, destaca-se o novo módulo, Metodologia de Trabalho de Projecto, que pretende dar uma significativa ajuda aos alunos para a compreensão das várias possibilidades metodológicas de concepção e produção de projectos. O segundo pilar encontra expressão tanto no acréscimo do número de módulos em opção, como no aparecimento de novos referenciais modulares: estratégias/actividades, recursos e bibliografia. A existência de um maior número de módulos em opção, permite que o professor, na turma adeque os conteúdos programáticos aos interesses que o grupo melhor enfrentará. A nova caracterização modular possibilita um melhor entendimento sobre os objectivos e desenvolvimento do módulo. Outro pilar, consiste na permanente preocupação da EPGE em manter os níveis de qualidade e pertinência na formação que realiza. A convicção de que este parâmetro está ser cumprido, resulta da satisfação que as empresas revelam aquando da passagem dos nossos alunos em períodos de formação em contexto de trabalho. Por outro lado, é visível o esforço financeiro que anualmente é desenvolvido pela EPGE de forma a proporcionar aos alunos o contacto com as novidades que a tecnologia apresenta, de modo a mantê-los próximos da realidade vivida no mundo empresarial. O último pilar prende-se com a necessidade de garantir uma adequada flexibilidade curricular, que permita ao professor planificar e implementar as estratégias que achar por convenientes e adequadas no processo de formação. A redução do número de módulos visa criar as condições necessárias a esses objectivos sem, no entanto, deformar ou depurar os conteúdos programáticos de cada módulo, antes ajustando-os ao processo educativo em curso. Concluindo, agradeço aos meus colegas da Direcção Técnico-Pedagógica, aos Coordenadores de Curso, Professores e a todos que participaram neste projecto revelando uma atitude de elevado grau de competência e profissionalismo. O Director Pedagógico José Leal VII

8 VIII Curso de Técnico de Informática/Fundamental

9 APRESENTAÇÃO DA ESCOLA / PROJECTO EDUCATIVO A Escola Profissional Gustave Eiffel é uma instituição de ensino privada, criada ao abrigo do DL 26/89 de 21 de Janeiro (alterado pelo DL 4/98 de 8 de Janeiro) com base no contrato programa assinado em 4 de Outubro de 1989 entre a Cooptécnica - Cooperativa de Ensino Técnico Profissional e os Ministério da Educação e do Emprego e Segurança Social. A EPGE desenvolve a sua actividade em quatro pólos: Amadora (Centro), Amadora/Venda Nova, Queluz e Entroncamento. Os seus Cursos conferem habilitação profissional de Nível III (União Europeia) e equivalência ao 12º ano. Sendo a sua matriz de referência o ensino profissional, a actividade educativa/formativa que desenvolve visa, em primeira linha, a formação integral do que termina o terceiro ciclo de estudos do Ensino Básico (9º ano de escolaridade ou equivalente), preparando-o para um futuro desempenho profissional e individual, enquanto cidadão. Em resposta ao desafio que o Estado Português lançou à sociedade civil, a EPGE foi fundada em Agosto de 1989 com o intuito de formar técnicos intermédios qualificados, por forma a responder às crescentes necessidades do mercado de trabalho, resultantes do desenvolvimento tecnológico e das exigências decorrentes da integração de Portugal na União Europeia. IX

10 O Projecto Educativo da EPGE define como objectivos para a Comunidade Escolar: º Promover uma sólida formação de base que permita a valorização do indivíduo, apostando num processo educativo integral, nomeadamente nos domínios profissional, cívico, moral, social e afectivo. º Desenvolver formação profissional de reconhecida qualidade, que permita aos seus diplomados, uma vez colocados na vida activa, progressão técnica e adaptação permanente à evolução tecnológica e às complexas mutações do mundo do trabalho. º Estimular o gosto e a necessidade de aprender, reconhecendo e respeitando ritmos diferenciados, auto-responsabilizando o aluno pela gestão do seu próprio percurso. º Fomentar o trabalho em equipa, rentabilizando experiências individuais colocando-as ao serviço de todos, como forma de optimizar a qualidade da formação e a relação dos diversos agentes do processo de ensino/aprendizagem. º Desenvolver a integração de saberes a partir de processos de ensino/aprendizagem que motivem o aluno para o trabalho de pesquisa. º Reconhecer e incentivar novos conceitos de currículo, onde possam ser aplicadas a experiência e iniciativa dos membros da comunidade escolar. º Assegurar o direito à diferença dos membros da comunidade escolar, independentemente da sua origem sócio-económica ou cultural, desenvolvendo atitudes de respeito, tolerância e solidariedade. º Apostar em práticas pedagógicas democráticas, criando estruturas que permitam a participação de todos os membros da comunidade educativa nas actividades da escola. º Criar condições de trabalho e apoiar iniciativas que promovam a formação pessoal e profissional do pessoal docente e não docente. º Dinamizar intercâmbios e parcerias com empresas, organizações e associações do mundo do trabalho e outras instituições de ensino locais, regionais, nacionais e internacionais. Em suma, a EPGE oferece aos seus futuros diplomados e a todos quantos nela trabalham, oportunidades que lhes permitem desempenhos profissionais e cívicos de grande exigência, capacidade de adaptação, inovação e realização pessoal. X

11 O CURSO DE TÉCNICO DE INFORMÁTICA/FUNDAMENTAL O curso de Técnico de Informática/Fundamental visa a formação de técnicos profissionais de nível intermédio (Nível III, segundo a tipologia da UE) que tenham a sua actividade orientada para a programação de sistemas informáticos ou a assistência técnica de departamento de suporte a clientes. Os métodos e estratégias do curso de Técnico de Informática/Fundamental visam a formação de técnicos que, independentemente do ambiente de trabalho e das ferramentas de desenvolvimento de software que utilizem, possam desempenhar tarefas específicas de programação dentro de equipas de projecto. Os alunos desenvolvem aprendizagens sólidas e aprofundadas nos seguintes domínios: º Informática na óptica do utilizador nos ambientes MSDOS, WINDOWS, Novell e UNIX; º Algoritmia: Técnicas de programação e estruturas de dados utilizando a linguagem algorítmica; º Projecto de Software utilizando Sistemas de Bases de Dados. º Programação sobre o Sistema Operativo WINDOWS. Outras áreas que merecem tratamento aprofundado ao longo do curso são: º Arquitectura de computadores; º Programação de microprocessadores e linguagem Assembly; º Redes de comunicação de dados. º Programação para a Web. No terceiro ano do curso os alunos realizam uma Prova de Aptidão Profissional que pode assumir um de dois formatos: º Formação em contexto de trabalho; º Desenvolvimento de um projecto de Software. XI

12 XII Curso de Técnico de Informática/Fundamental

13 O Curso de Técnico de Informática/Fundamental foi criado pela Portaria N.º 720/90 de 21 de Agosto. Está organizado segundo uma estrutura modular que se desenvolve em três anos lectivos e possui um total de 3600 horas de formação distribuídas por três componentes: TÉCNICO DE INFORMATICA/FUNDAMENTAL Componente Sociocultural ( 900 horas) Português ( 300 horas ) Inglês ( 300 horas ) Área de Integração ( 300 horas ) Componente Científica ( 900 horas) Matemática ( 420 horas ) Física e Química ( 300 horas ) Organização e Gestão de Empresas ( 180 horas ) Componente Técnica, Tecnológica e Prática ( 1800 horas ) Higiene e Segurança no Trabalho ( 24 horas ) Aplicações Informáticas ( 456 horas ) Sistemas de Exploração e Arquitectura dos Computadores ( 480 horas ) Técnicas e Linguagens de Programação ( 640 horas ) Estrutura, Organização e Tratamento de Dados ( 200 horas ) XIII

14 XIV Curso de Técnico de Informática/Fundamental

15 PORTUGUÊS PORT / 1.1 ALFA - CONSOLIDAÇÃO DE CONHECIMENTOS ADQUIRIDOS 40 h PRÉ-REQUISITOS Compreende a Língua Portuguesa. OBJECTIVOS Delinear o perfil da turma, através do levantamento de interesses e necessidades a nível de: Compreensão oral. Expressão escrita. Compreensão escrita. Expressão oral. CRITÉRIOS DE DESEMPENHO Pontua um texto. Acentua um texto. Aplica regras de ortografia. Produz um texto (tema livre). CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS 1. As ideias básicas de um texto. 2. A organização das frases. 3. Análise morfossintáctica. 4. A estrutura das palavras. 5. Regras ortográficas. 6. Divisão silábica. 7. Translineação. 8. Regras de acentuação. ESTRATÉGIAS / ACTIVIDADES Controlo de pré-requisitos. Levantamento das funções dos sinais de pontuação. Pontuar textos. Exercícios de ortografia. Exercícios de translineação. Exercícios de acentuação. Transformar frases simples em frases complexas e vice-versa. Expansão e/ou redução de frases, distinguindo os elementos fundamentais. Exercícios de preenchimento de frases e jogos de exploração morfológica e semântica de palavras. Construção de grelhas de correcção. Transformação de tempos e modos verbais. Pesquisa orientada em gramáticas. Leitura expressiva. Leitura silenciosa. 15

16 PORT / 1.1 Clube de leitura. Reconto oral. Desenvolvimento de uma história truncada. Elaboração de composições de géneros e tipos variados, subordinados ou não a um tema. Pesquisa em textos e aplicação a partir de/em textos. Reordenação de sequências narrativas. Redacção de textos. Reelaboração de textos. Transformação do género de um texto noutro. Análise e interpretação de textos. Organização de um portfólio de escrita. RECURSOS Teste de diagnóstico. Dicionários. Gramáticas. Prontuário Ortográfico. Enciclopédias. Revistas e jornais. Textos seleccionados pelos alunos. Textos produzidos pelos alunos. Textos fornecidos pelo professor. Recortes de imagens. Fichas de aplicação. Fichas de sistematização teórica. Meios audiovisuais. BIBLIOGRAFIA Gramática: AZEVEDO, Olga, PINTO, Isabel e LOPES, M. Carmo, Da Comunicação à Expressão, Lisboa, Lisboa Editora, (última edição). PAIS, Amélia Pinto, Saber Português (Livro auxiliar), Lisboa, Areal Editores, s/d. MOREIRA, Ana Maria Lopes, Trabalhos Dirigidos de Gramática de Língua Portuguesa, Lisboa, Didáctica Editora, 1996 e 1997 (vols. I e II). REI, J. Esteves, Curso de Redacção I (A Frase), Porto, Porto Editora, [1995]. REI, J. Esteves, Curso de Redacção II (O Texto), Porto, Porto Editora, [1995]. 16

17 PORTUGUÊS PORT / 1.2 TEXTO NÃO LITERÁRIO E TEXTO LITERÁRIO 40 h PRÉ-REQUISITOS Compreende o que ouve e o que lê. Exprimir ideias, sentimentos e opiniões. OBJECTIVOS Tratar a informação. Compreender enunciados orais. Utilizar uma expressão oral correcta e adequada em diferentes situações de comunicação. Interpretar textos. Adquirir técnicas de composição de diferentes géneros textuais. Produzir textos de diferentes géneros, demonstrando o domínio das capacidades linguísticas e técnicas adquiridas. Interpretar textos narrativos. Aplicar instrumentos específicos que permitam o aprofundamento da leitura do texto narrativo. Construir textos escritos. CRITÉRIOS DE DESEMPENHO Redige notícias, reportagens, entrevistas e crónicas. Explica o contexto sociocultural do texto estudado. Distingue o texto não literário do texto literário. Identifica os principais géneros literários. Identifica no texto narrativo: Acção. Tempo. Personagem. Narrador. Narratário. Modos de representação. Modos de Expressão. Elabora um resumo. 17

18 PORT / 1.2 CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS 1. Os diferentes tipos de enunciados: 1.1. Notícia Reportagem Entrevista Crónica Reconto Resumo. 2. Texto Não Literário: 2.1. Código oral e código escrito Marcas do discurso de imprensa. 3. Texto Literário: 3.1. Géneros literários: narrativo, dramático e lírico Género narrativo: Categorias da narrativa: Acção Personagens Narrador Espaço Tempo Modos de Representação Modos de Expressão Subgéneros narrativos: Conto de tradição oral Anedotas, adivinhas, provérbios Conto de autor. 4. Funcionamento da língua: 4.1. Comunicação verbal e não verbal Funções da linguagem Registos de língua Substantivos e Adjectivos Campo lexical, léxico comum/léxico especializado Formas de alargamento do léxico Adequação do vocabulário ao contexto. 18

19 PORT / 1.2 ESTRATÉGIAS / ACTIVIDADES Controlo de pré-requisitos. Diálogo orientado professor - aluno - professor. Leitura expressiva. Leitura silenciosa. Clube de leitura. Reconto oral. Visionamento, análise e comentário de videogramas. Ordenação de sequências narrativas. Análise e interpretação de textos. Levantamento, identificação e análise dos aspectos mais expressivos da linguagem nos textos estudados. Preenchimento de guiões de leitura e análise de textos narrativos. Produção de planos de organização do trabalho. Elaboração de fichas de leitura. Pesquisa orientada em jornais e revistas. Produção de textos segundo técnicas e modelos diversificados (resumo, entrevista, notícia, reportagem e crónica). Exercícios de reescrita de textos. Comparação e reflexão crítica de textos. Construção de guiões. Pesquisa orientada de dados biobibliográficos dos autores e da sua época. Exposição oral. RECURSOS Teste de diagnóstico. Textos policopiados seleccionados pelo professor. Videogramas sobre as temáticas dos textos: Conto A Perfeição, de Eça de Queirós - Documentário: A Viagem de Ulisses e a Ilha de Calipso (RTP2, Dez./96); Filme A Odisseia (RTP1); Documentário sobre a Mitologia Grega (Canal História). Miguel Torga: videograma sobre o autor. Literaturas Africanas de Expressão Portuguesa: "Formação e Desenvolvimento das Literaturas", Universidade Aberta. Internacional SIC: Luandino Vieira (SIC, 10/03/96). Mia Couto - Falatório: Entrevista a Mia Couto (RTP2, 11/11/96); peça jornalística do Jornal da Noite, (SIC, 25/1/96); Internacional SIC: Moçambique, CommonWealth, Portugal (SIC, 14/1/96). Filmes em desenhos animados de contos tradicionais analisados. Contos de Fadas Politicamente Correctos e Histórias Tradicionais Politicamente Correctas, James Finn Garner. Guiões de leitura e análise de textos narrativos. Fichas informativas: modelos de texto (resumo, entrevista, notícia, reportagem e crónica). Jornais e revistas. 19

20 PORT / 1.2 Textos seleccionados e/ou produzidos pelos alunos. Fichas de sistematização teórica. Dicionários. Gramática. Enciclopédias. Dicionário de Literatura Portuguesa. Meios audiovisuais. BIBLIOGRAFIA ACTIVA TORGA, Miguel, "Fronteira", in Novos Contos da Montanha. QUEIROZ, Eça de, Contos, "Obras de Eça de Queiroz", Lisboa, Livros do Brasil, s/d. MIA COUTO, Vozes Anoitecidas, Lisboa, Ed. Caminho, VIEIRA, Luandino, Novas Histórias (1997); Velhas Histórias (1985), Lisboa, Edições 70, s/d. GARNER, James Finn, Contos de Fadas Politicamente Correctos, Lisboa, Gradiva, GARNER, James Finn, Histórias Tradicionais Politicamente Correctas, Lisboa, Gradiva, BIBLIOGRAFIA PASSIVA MIGUEL, Arlete e SILVA, Maria Adelaide Coelho da, Uma Leitura do Conto Fronteira de Miguel Torga, Lisboa, Didáctica Editora, CAL, Ernesto Guerra da, Língua e Estilo de Eça de Queirós, 4ª Edição, Coimbra, Almedina, GONÇALVES, Fernão de Magalhães, Ser e Ler Torga, Perfis, Lisboa, Vega, s/d. GONÇALVES, M. A. e MONTEIRO, Maria A. M., Introdução à Leitura de Contos de Eça de Queirós, Coimbra, Livraria Almedina, MATOS, A. Campos, (Org. e Coord.), Dicionário de Eça de Queiroz, Lisboa, Caminho, MONTEIRO, Aurora et alii, Eça de Queiroz, 'José Matias' - Texto Integral e Estudo Crítico, Porto, Centro de Cópias - António Silva Lemos, SARAIVA, A. J. e LOPES, Oscar, História da Literatura Portuguesa, Porto, Porto Editora, (última edição). CARRIÇO, Lilaz, Literatura Prática, 3 vols., Porto, Porto Editora, [1995]. AZEVEDO, Olga, PINTO, Isabel e LOPES, M. Carmo, Da Comunicação à Expressão, Lisboa, Lisboa Editora, (última edição). CUNHA, Celso e CINTRA, Lindley, Gramática do Português Contemporâneo, Lisboa, Edições Sá da Costa, (última edição). SILVA, Vítor Manuel Aguiar e, Teoria da Literatura, Coimbra, Almedina,

21 PORTUGUÊS PORT / 1.3 TEXTO DRAMÁTICO I 20 h PRÉ-REQUISITOS Noções básicas sobre o género dramático. OBJECTIVOS Tratar a informação. Compreender enunciados orais. Utilizar uma expressão oral correcta e adequada. Reconhecer o texto dramático. Relacionar o que lê com o mundo da sua formação e vivências. Conhecer elementos estruturais do discurso dramático. Identificar marcas da época. Reflectir sobre os usos, a prática e o funcionamento da língua. Enriquecer o vocabulário. Produzir textos. CRITÉRIOS DE DESEMPENHO Pesquisa a informação necessária ao trabalho. Faz o registo de informação. Faz a aplicação de informação. Identifica as marcas do discurso dramático. Define: Discurso directo e indirecto. Regras ortográficas. Regras de pontuação. CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS 1. Texto dramático: 1.1. Estrutura do texto (réplica, didascália, cena, quadro) Acção dramática (apresentação, conflito, desenlace) Personagem: Construção Composição Funções Relações Espaço (representado, aludido) Tempo (representado, aludido) Discurso dramático Processos de cómico. 21

22 PORT / Dramatização: 2.1. Linguagem verbal (diálogo, monólogo, aparte) Linguagem não verbal (cenário, adereço, sonoplastia, marcação, caracterização, luminotécnica, mímica). 3. Funcionamento da língua: 3.1. Determinantes e pronomes Sinónimos / antónimos Polissemia Discurso directo e discurso indirecto Regras ortográficas Pontuação. 4. Características políticas, sociais, culturais e económicas da época vicentina. ESTRATÉGIAS / ACTIVIDADES Controlo de pré-requisitos. Leitura expressiva. Leitura silenciosa. Diálogo orientado professor-aluno-professor. Observação e comentário de gravuras representativas da época quinhentista. Visionamento e comentário de videogramas da Universidade Aberta sobre a temática do módulo. Pesquisa orientada para contextualização sociocultural e histórica. Trabalho individual e em grupo. Exposição oral. Visita de estudo a Lisboa Quinhentista (Belém). Elaboração de relatórios. Elaboração de resumos. Descodificação progressiva de vocabulário e de processos estilísticos. Levantamento e análise de elementos caracterizadores das personagens. Levantamento e análise das características do texto dramático. Levantamento e análise dos processos de cómico. Exercícios de transformação de discurso directo em discurso indirecto e vice-versa. Exercício de transformação do texto dramático em texto narrativo e vice-versa. Ida ao teatro. 22

23 PORT / 1.3 RECURSOS Teste de diagnóstico. Gravuras/ilustrações representativas da época quinhentista. Videogramas: Artes e Letras - Estúdio Um, Memórias do Teatro: A gravação (22/2/98, RTP2). Literatura Portuguesa Clássica - Gil Vicente, As Muitas Faces de uma Obra, Universidade Aberta (TV2). Outros videogramas sobre a temática do módulo (Universidade Aberta). Dicionários. Enciclopédia. Dicionário de Literatura Portuguesa. Dicionário de História de Portugal. Guião de visita de estudo. Fichas informativas: modelo de relatório; técnica de resumo. Fichas de sistematização teórica. Fichas de estudo/treino. BIBLIOGRAFIA ACTIVA VICENTE, Gil: Auto da Índia. Auto da Alma. Farsa de Inês Pereira. BIBLIOGRAFIA PASSIVA CABRAL, A. Soares, Introdução à Leitura de Gil Vicente - Cadernos de Português / Ensino Secundário, Mem Martins, Edições Sebenta, s/d. CRUZ, M. Leonor Garcia da, Gil Vicente e a Sociedade Portuguesa de Quinhentos, Construir o Passado, Lisboa, Gradiva, FIÚZA, Mário, Clássicos Portugueses - Século XVI, 1.º volume, Porto, Porto Editora, FLÓRIDO, José, Gil Vicente, s/l, Básica Editora, MOURA, Gilberto, Teatro de Gil Vicente, Lisboa, Biblioteca Ulisseia de Autores Portugueses, s/d. RECKERT, Stephen, O Essencial sobre Gil Vicente, s/l, IN-CM, [1993]. SARAIVA, António José, História da Literatura Portuguesa, Porto, Porto Editora, (última edição). TEYSSIER, Paul, Gil Vicente - O Autor e a Obra, "Biblioteca Breve", s/l, ICALP, SARAIVA, A. J. e LOPES, Oscar, História da Literatura Portuguesa, Porto, Porto Editora, (última edição). CARRIÇO, Lilaz, Literatura Prática, 3 vols., Porto, Porto Editora, [1995]. AZEVEDO, Olga, PINTO, Isabel e LOPES, M. Carmo, Da Comunicação à Expressão, Lisboa, Lisboa Editora, (última edição). CUNHA, Celso e CINTRA, Lindley, Gramática do Português Contemporâneo, Lisboa, Edições Sá da Costa, (última edição). SILVA, Vítor Manuel Aguiar e, Teoria da Literatura, Coimbra, Almedina,

24 24 Curso de Técnico de Informática/Fundamental

25 INGLÊS ING / 1.1 FAMILY AND COMMUNITY LIFE 30 h PRÉ-REQUISITOS 3 ou 5 anos de Inglês. OBJECTIVOS Identificar diferentes graus de parentesco. Exprimir opiniões sobre o "Conceito de Família" e o "Conflito de Gerações". Debater o tema "Família tradicional versus Família actual". Descrever física e psicologicamente um parente. Relatar actividades da rotina diária. Enumerar gostos e preferências. Relacionar várias actividades profissionais relacionadas com o curso. Enriquecer o vocabulário relativo ao curso profissional. Analisar processos de socialização (mobilidade geográfica, marginalização, isolamento, intervenção cívica, voluntariado). Construir textos escritos. CRITÉRIOS DE DESEMPENHO Descreve a sua família e a dos outros utilizando a estrutura do verbo to have got no present simple. Pede e dá informação sobre membros da família: Gostos e preferências. Profissões. Aspecto físico e psicológico. Pede e dá informação sobre o tempo atmosférico. Pede e dá informação sobre capacidades e skills pessoais. Descreve rotinas presentes e passadas, usando advérbios de frequência, expressões adverbiais de frequência e a estrutura used to. Descreve e compara o quotidiano da família: festas, valores, actividades diárias, horas e transportes, utilizando correctamente a estrutura do present simple. Distingue as actividades de rotina de uma família, actividades do momento ou temporárias, utilizando as estruturas do present simple e do present continuous, na afirmativa, negativa e interrogativa. Descreve actividades passadas utilizando correctamente os verbos no past simple, na afirmativa, negativa e interrogativa. Descreve actividades iniciadas no passado e que se prolongam até o presente utilizando correctamente os verbos no present perfect, na afirmativa, negativa e interrogativa (com for e since). Analisa processos de socialização (mobilidade geográfica, marginalização, isolamento, intervenção cívica, voluntariado). Identifica, pede e exprime opinião sobre valores e conflitos. Concorda e discorda de opiniões. Confirma informação. Tira conclusões. 25

26 ING / 1.1 CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS 1. LEXICAIS: 1.1. Família Preferências (likes and dislikes) Profissões e estilos de vida Actividades profissionais Caracterização pessoal e psicológica Tempo atmosférico e estações do ano Rotinas e actividades temporárias Actividades passadas Hábitos passados Comunidade. 2. GRAMATICAIS: 2.1. Present Simple dos verbos na afirmativa, negativa e interrogativa Present Continuous dos verbos na afirmativa, negativa e interrogativa Past Simple dos verbos na afirmativa, negativa e interrogativa Past Continuous dos verbos na afirmativa, negativa e interrogativa Present Perfect dos verbos na afirmativa, negativa e interrogativa Preposições de tempo e espaço Advérbios de frequência Utilização dos artigos Expressões interrogativas: how, how far, how long Verbos auxiliares de modo Usually e Used to Question-tags. ESTRATÉGIAS / ACTIVIDADES Leitura e interpretação de textos. Leitura silenciosa. Leitura expressiva. Comparação de textos. Exercícios de ortografia. Exercícios de pontuação. Redacção de textos. Pesquisa e resolução de exercícios gramaticais. Elaboração de exercícios de Listening Comprehension. Debate intra-turma. Redacção de textos. Elaboração de palavras cruzadas. Produzir listas de vocabulário. Preenchimento de uma grelha de síntese. 26

Elenco Modular do Curso

Elenco Modular do Curso Elenco Modular do Curso de Técnico de Gestão de Sistemas Informáticos Ficha Técnica Título: Elenco Modular do Curso de Técnico de Gestão de Sistemas Informáticos Responsável: José Leal Coordenador de Edição:

Leia mais

Elenco Modular do Curso

Elenco Modular do Curso Elenco Modular do Curso de Técnico de Animação Sociocultural Ficha Técnica Título: Elenco Modular do Curso de Técnico de Animação Sociocultural Responsável: José Leal Coordenador de Edição: Cristina Santos

Leia mais

Elenco Modular do Curso

Elenco Modular do Curso Elenco Modular do Curso de Técnico de Multimédia Ficha Técnica Título: Elenco Modular do Curso de Técnico de Multimédia Responsável: Cristina Santos Correia Coordenador de Edição: Pedro Rodrigues Editor:

Leia mais

Elenco Modular do Curso

Elenco Modular do Curso Elenco Modular do Curso de Técnico de Informática/Manutenção de Equipamento Ficha Técnica Título: Elenco Modular do Curso de Técnico de Informática/Manutenção de Equipamento Responsável: José Leal Coordenador

Leia mais

Elenco Modular do Curso

Elenco Modular do Curso Elenco Modular do Curso de Técnico de Gestão Ficha Técnica Título: Elenco Modular do Curso de Técnico de Gestão Responsável: José Leal Coordenador de Edição: Cristina Santos Correia Editor: Edições Gustave

Leia mais

Níveis de desempenho. Perguntar e fornecer opiniões. Perguntar e responder sobre os diferentes tipos de férias

Níveis de desempenho. Perguntar e fornecer opiniões. Perguntar e responder sobre os diferentes tipos de férias Competências.Adquirir conhecimentos sobre a cultura e civilização Anglo- Americana numa perspectiva intercultural. - Aprofundar o conhecimento da realidade Portuguesa através do confronto com aspectos

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU PLANIFICAÇÃO ANUAL INGLÊS. MÓDULOS 1,2,3 e 4 ACTIVIDADES ESTRATÉGIAS. - Exercícios de:

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU PLANIFICAÇÃO ANUAL INGLÊS. MÓDULOS 1,2,3 e 4 ACTIVIDADES ESTRATÉGIAS. - Exercícios de: Página1 ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU PLANIFICAÇÃO ANUAL ENSINO SECUNDÁRIO PROFISSIONAL Cursos: Comunicação, Marketing, Relações Públicas e Publicidade; Gestão e Programação de Sistemas Informáticos;

Leia mais

Planificação de Língua Portuguesa 9º ano

Planificação de Língua Portuguesa 9º ano Ano letivo: 2012/2013 Planificação de Língua Portuguesa 9º ano Competências gerais Competências específicas Conteúdos temáticos Conhecimento explícito Estratégias / Atividades Material Avaliação Tempo

Leia mais

Agrupamento de Escolas General Humberto Delgado Sede na Escola Secundária/3 José Cardoso Pires Santo António dos Cavaleiros

Agrupamento de Escolas General Humberto Delgado Sede na Escola Secundária/3 José Cardoso Pires Santo António dos Cavaleiros Agrupamento de Escolas General Humberto Delgado Sede na Escola Secundária/3 José Cardoso Pires Santo António dos Cavaleiros Planificação Anual 2013-2014 INGLÊS 5º ANO MATRIZ DE CONTEÚDOS E DE PROCEDIMENTOS

Leia mais

* Tempo = 45minutos Grupo 300 Página 1 de 8

* Tempo = 45minutos Grupo 300 Página 1 de 8 Conteúdos Objectivos/Competências a desenvolver Tempo* Estratégias Recursos Avaliação Apresentação: Turma e professor Programa Critérios de avaliação Normas de funcionamento Conhecer os elementos que constituem

Leia mais

Planificação periódica 7ºano

Planificação periódica 7ºano EB 2/3 João Afonso de Aveiro Planificação periódica 7ºano Língua Portuguesa Ano lectivo 2010/2011 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE AVEIRO Escola EB 2/3 João Afonso de Aveiro Planificação 1ºPeríodo 7ºAno 2010/2011

Leia mais

As Metas Curriculares de Português, para o 3º Ciclo, apresentam cinco características essenciais:

As Metas Curriculares de Português, para o 3º Ciclo, apresentam cinco características essenciais: DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS PORTUGUÊS 9º ANO C Ano Letivo: 204 /205. Introdução / Metas Curriculares Na disciplina de Português o desenvolvimento do ensino será orientado por Metas Curriculares cuja definição

Leia mais

PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA 11ª Classe

PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA 11ª Classe PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA 11ª Classe Formação de Professores para o Pré-Escolar e para o Ensino Primário Opção: Ensino Primário Ficha Técnica Título Programa de Metodologia

Leia mais

PERCURSO CURRICULAR ALTERNATIVO 7º F

PERCURSO CURRICULAR ALTERNATIVO 7º F AGRUPAMENTO DE ESCOLAS À BEIRA DOURO- ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA À BEIRA DOURO- MEDAS PLANIFICAÇÃO ANUAL E SEMESTRAL DA TURMA DE PERCURSO CURRICULAR ALTERNATIVO 7º F ANO LECTIVO 2010 / 2011 1º PERÍODO

Leia mais

Observação directa: ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES PLANIFICAÇÃO ANUAL SECUNDÁRIO DISCIPLINA: PLNM (A1) ANO: 11º ANO LECTIVO 2010/2011

Observação directa: ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES PLANIFICAÇÃO ANUAL SECUNDÁRIO DISCIPLINA: PLNM (A1) ANO: 11º ANO LECTIVO 2010/2011 ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES PLANIFICAÇÃO ANUAL SECUNDÁRIO DISCIPLINA: PLNM (A1) ANO: 11º ANO LECTIVO 2010/2011 COMPETÊNCIAS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS ACTIVIDADES ESTRATÉGIAS AULAS PREVISTAS

Leia mais

Objetivos Domínios/ Conteúdos Atividades

Objetivos Domínios/ Conteúdos Atividades AGRUPAMENTO DE ESCOLAS N.º 1 DE GONDOMAR EB 2/3 de Jovim e Foz do Sousa PLANIFICAÇÃO ANUAL DE PORTUGUÊS 1º Período 5º Ano ANO LETIVO 2014/2015 Objetivos Domínios/ Conteúdos Atividades Conhecer o alfabeto.

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS DE PORTUGUÊS 6.º ANO

PLANO DE ESTUDOS DE PORTUGUÊS 6.º ANO DE PORTUGUÊS 6.º ANO Ano Letivo 2015 2016 PERFIL DO ALUNO No final do 6.º ano de escolaridade, o aluno deve ser capaz de: interpretar e produzir textos orais com diferentes finalidades e coerência, apresentando

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES PLANIFICAÇÃO ANUAL

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES PLANIFICAÇÃO ANUAL ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES ENSINO SECUNDÁRIO Curso Profissional de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos PLANIFICAÇÃO ANUAL INGLÊS MÓDULOS 7, 8 e 9 12º ANO TURMA F ANO LETIVO

Leia mais

Novos Programas de Português para o Ensino Básico Turma C445-J Escola Secundária da Senhora da Hora. Formadora: Dra. Gabriela Castanheira

Novos Programas de Português para o Ensino Básico Turma C445-J Escola Secundária da Senhora da Hora. Formadora: Dra. Gabriela Castanheira Novos Programas de Português para o Ensino Básico Turma C445-J Escola Secundária da Senhora da Hora Formadora: Dra. Gabriela Castanheira SEQUÊNCIA DIDÁCTICA 5º ANO ROTEIRO Ana Maria da Fonseca Rocha Julho

Leia mais

2013/2014 CONTEÚDOS TEMÁTICOS CONTEÚDOS GRAMATICAIS CALENDARIZAÇÃO UNIDADE

2013/2014 CONTEÚDOS TEMÁTICOS CONTEÚDOS GRAMATICAIS CALENDARIZAÇÃO UNIDADE Escolas João de Araújo Correia EB 2.3PESO DA RÉGUA Disciplina de Português 6º Ano Ano Letivo 2013/2014 CONTEÚDOS TEMÁTICOS CONTEÚDOS GRAMATICAIS CALENDARIZAÇÃO UNIDADE 0 Ponto de partida Reportagem televisiva

Leia mais

Síntese da Planificação da Disciplina de Inglês 5º Ano

Síntese da Planificação da Disciplina de Inglês 5º Ano Síntese da Planificação da Disciplina de Inglês 5º Ano 48 Numerais (1-20) Cores Alfabeto Linguagem da sala de aula Cumprimentos Nome, Idade O Reino Unido Identificação (Nome, Idade, País, Nacionalidade)

Leia mais

Planificação periódica 8ºano

Planificação periódica 8ºano EB 2/3 João Afonso de Aveiro Planificação periódica 8ºano Língua Portuguesa Ano lectivo 2010/2011 Agrupamento de Escolas de Aveiro E S C O L A 2 º E 3 º C I C L O S J O Ã O A F O N S O D E A V E I R O

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Rio Tinto AERT E. B. 2, 3 de Rio Tinto

Agrupamento de Escolas de Rio Tinto AERT E. B. 2, 3 de Rio Tinto Agrupamento de Escolas de Rio Tinto AERT E. B. 2, 3 de Rio Tinto CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE INGLÊS - 3º CICLO - 2015/2016 Os critérios de avaliação têm como documentos de referência o Programa de Inglês

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA MARIA AMÁLIA VAZ DE CARVALHO PLANIFICAÇÃO ANUAL DE ALEMÃO 10º ANO (INICIAÇÃO)

ESCOLA SECUNDÁRIA MARIA AMÁLIA VAZ DE CARVALHO PLANIFICAÇÃO ANUAL DE ALEMÃO 10º ANO (INICIAÇÃO) ESCOLA SECUNDÁRIA MARIA AMÁLIA VAZ DE CARVALHO PLANIFICAÇÃO ANUAL DE ALEMÃO 10º ANO (INICIAÇÃO) Cursos Científico Humanísticos - Formação Específica (disciplina bienal) Objectivos gerais: adquirir e desenvolver

Leia mais

Escola Secundária com 3º ciclo de Manuel da Fonseca Curso Profissional de Turismo

Escola Secundária com 3º ciclo de Manuel da Fonseca Curso Profissional de Turismo Domínios de Referência Competência Linguística Componentes Competência Funcional e Discursiva Competência Sociocultural Nº Horas Estratégias Recursos Avaliação Módulo 1: Nós e o mundo à nossa volta Pronomes

Leia mais

ANO LETIVO 2013/2014. 10º ano nível VI - Inglês Planificação a Longo Prazo. Conteúdos Procedimentos Blocos previstos MÓDULO O trabalho diagnóstico

ANO LETIVO 2013/2014. 10º ano nível VI - Inglês Planificação a Longo Prazo. Conteúdos Procedimentos Blocos previstos MÓDULO O trabalho diagnóstico Conteúdos Procedimentos Blocos previstos MÓDULO O trabalho diagnóstico - Leitura de textos MÓDULO 1 - Um mundo de muitas línguas: contacto com outras línguas, experiências e culturas Línguas e culturas

Leia mais

Escola Secundária com 3º Ciclo de Manuel da Fonseca Santiago do Cacém

Escola Secundária com 3º Ciclo de Manuel da Fonseca Santiago do Cacém 1. O mundo à nossa volta 1.1 Ameaças ao ambiente 1.2 Sobrepopulação, genética e questões bioéticas 1.3 Mudanças de padrões de vida 2. Um mundo de muitas culturas 2.1 A sociedade multicultural: Tolerância

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE AMORA

ESCOLA SECUNDÁRIA DE AMORA ESCOLA SECUNDÁRIA DE AMORA PLANIFICAÇÃO ANUAL 2013/2014 ECONOMIA A (10º ANO) Página 1 de 10 Finalidades da disciplina de Economia A, no conjunto dos dois anos da sua leccionação: Perspectivar a Economia

Leia mais

Síntese da Planificação da Disciplina de Inglês 7º Ano

Síntese da Planificação da Disciplina de Inglês 7º Ano Síntese da Planificação da Disciplina de Inglês 7º Ano 50 a 56 44 a 48 Identificação Pessoal Gostos e preferências Rotina Diária Alimentação A Família: Relações Familiares Descrição Psicológica Celebrações:

Leia mais

AGRUPAMENTO DE CLARA DE RESENDE COD. 346 779 COD. 152 870

AGRUPAMENTO DE CLARA DE RESENDE COD. 346 779 COD. 152 870 CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO ( Aprovados em Conselho Pedagógico de21 de outubro de 2014 ) No caso específico da disciplina de Português, do 6.º ano de escolaridade, a avaliação incidirá ao nível

Leia mais

ESCOLA BÁSICA INTEGRADA FIALHO DE ALMEIDA - Cuba 2007-2008

ESCOLA BÁSICA INTEGRADA FIALHO DE ALMEIDA - Cuba 2007-2008 ESCOLA BÁSICA INTEGRADA FIALHO DE ALMEIDA - Cuba 2007-2008 PLANIFICAÇÃO A LONGO PRAZO Disciplina: INGLÊS Docente: LÍGIA MEDEIROS Turmas: 8º A, B, C Manual: STEP AHEAD (PEARSON-LONGMAN) COMPETÊNCIAS LÉXICO

Leia mais

Síntese da Planificação da Disciplina de Inglês 5º Ano

Síntese da Planificação da Disciplina de Inglês 5º Ano Síntese da Planificação da Disciplina de Inglês 5º Ano 55 Numerais (1-20) Cores Alfabeto Linguagem da sala de aula Cumprimentos Nome, Idade O Reino Unido Identificação (Nome, Idade, País, Nacionalidade)

Leia mais

ES C O L A S U PERI O R A G RÁ RI A

ES C O L A S U PERI O R A G RÁ RI A Licenciatura em Ecoturismo Ref.ª : 8810005 Ano lectivo: 2012-13 DESCRITOR DA UNIDADE CURRICULAR LÍNGUA INGLESA E COMUNICAÇÃO ENGLISH LANGUAGE AND COMMUNICATION 1. Unidade Curricular: 1.1 Área científica:

Leia mais

1.º Período. Unidade Domínio Objetivos Descritores de desempenho Ser capaz de Recursos Avaliação

1.º Período. Unidade Domínio Objetivos Descritores de desempenho Ser capaz de Recursos Avaliação ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DA GRACIOSA DEPARTAMENTO DE LÍNUGAS - PROGRAMAÇÃO ANUAL DE LÍNGUA ESTRANGEIRA I INGLÊS 9.º Ano do 3.º Ciclo Ano Letivo 2014 / 2015 DOCENTE: Margarida Couto N.º aulas 12 Module

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Médio ETEC Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Área de conhecimento: : Linguagens, Códigos e suas Tecnologias. Componente Curricular: Inglês Série: 3º

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS AGUALVA MIRA SINTRA

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS AGUALVA MIRA SINTRA 1. O Mundo Pessoal e Quotidiano 1º período PERÍODO LECTIVO PLANIFICAÇÃO ANUAL CURSO VOCACIONAL DE FOTOGRAFIA DISCIPLINA: INGLÊS ANO LETIVO: 2013/2014 MÓDULO TEMAS CONTEÚDOS METODOLOGIAS INSTRUMENTOS DE

Leia mais

Disciplina: Inglês Planificação: Módulo 1: Eu e o Mundo Profissional. Conteúdos Temáticos Estruturais Processos de Aprendizagem.

Disciplina: Inglês Planificação: Módulo 1: Eu e o Mundo Profissional. Conteúdos Temáticos Estruturais Processos de Aprendizagem. Planificação: Módulo 1: Eu e o Mundo Profissional. A vida quotidiana - casa - família - escola - local de trabalho. Famílias profissionais - fábricas - serviços públicos - escritórios - hotéis. Pronomes

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Médio Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Médio EtecPaulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos - SP Área do conhecimento: Linguagens, códigos e suas tecnologias Componente curricular: Inglês Série:

Leia mais

5572 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A N. o 201 30 de Agosto de 2001

5572 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A N. o 201 30 de Agosto de 2001 5572 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A N. o 201 30 de Agosto de 2001 2 No âmbito do disposto no número anterior, o professor: a) Reflecte sobre as suas práticas, apoiando-se na experiência, na investigação

Leia mais

ANEXO 2 PLANIFICAÇÃO DE UNIDADE DIDÁTICA OS LUSIADAS

ANEXO 2 PLANIFICAÇÃO DE UNIDADE DIDÁTICA OS LUSIADAS ANEXO 2 PLANIFICAÇÃO DE UNIDADE DIDÁTICA OS LUSIADAS Agrupamento de Escolas da Zona Urbana de Viseu Escola Básica Grão Vasco Departamento Curricular de Línguas - Grupo de Português Ano Letivo 2012/ 2013

Leia mais

Plano de Estudo e de Desenvolvimento do Currículo

Plano de Estudo e de Desenvolvimento do Currículo DGEste - Direção de Serviços da Região Norte AGRUPAMENTO DE ESCOLAS LEONARDO COIMBRA FILHO, PORTO Código 152213 4.º ANO Ano Letivo 2014/2015 Aulas Previstas/Ano de Escolaridade Plano de Estudo e de Desenvolvimento

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO DE AUGUSTO GOMES

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO DE AUGUSTO GOMES Programa de Oficina de Leitura ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO DE AUGUSTO GOMES Programa de Oficina de Leitura 7º e 8º anos APRESENTAÇÃO Face à carga negativa da palavra Leitura, nos tempos que correm,

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA (FIC)

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA (FIC) PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA (FIC) INGLÊS INTERMEDIÁRIO Florestal 2014 Reitora da Universidade Federal de Viçosa Nilda de Fátima Ferreira Soares Pró-Reitor de Ensino Vicente

Leia mais

1) A prática e o aprofundamento das habilidades comunicativas específicas que serão avaliadas nos exames.

1) A prática e o aprofundamento das habilidades comunicativas específicas que serão avaliadas nos exames. C U R S O S ESPECIAIS I n s t i t u t o C e r v a n t e s d e B r a s i l i a CURSOS ESPECIAIS O Instituto Cervantes de Brasília dispõe de uma ampla oferta de cursos especiais para se adaptar as necessidades

Leia mais

Escola Secundária com 2.º e 3.º ciclos Anselmo de Andrade. Critérios de Avaliação / Planificação 6.º Ano - HGP Grupo 400 História Ano Letivo 2014/15

Escola Secundária com 2.º e 3.º ciclos Anselmo de Andrade. Critérios de Avaliação / Planificação 6.º Ano - HGP Grupo 400 História Ano Letivo 2014/15 Domínio/ Tema/unidade História de Portugal Subdomínio/ conteúdos Compreensão da espacialidade Temporalidade Metas de aprendizagem intermédias Meta 1 O aluno traça, em diferentes representações cartográficas,

Leia mais

Homem tropeça anda, corre voará...

Homem tropeça anda, corre voará... Professora: Isabel Maria Ribeiro Madureira de Sousa Fonseca Escola Secundária com 3º Ciclo Padrão da Légua C445 - Projecto de Formação para o Novo Programa de Português do Ensino Básico Turma - D Maio

Leia mais

OBJETIVOS 3º TRIMESTRE ENSINO MÉDIO

OBJETIVOS 3º TRIMESTRE ENSINO MÉDIO Ano: 3º ANO Disciplina: História Professor Responsável: Wladson Quiozine OBJETIVOS 3º TRIMESTRE ENSINO MÉDIO 1. Retomar os aspectos essenciais do conteúdo programático da disciplina de História do Ensino

Leia mais

Domínio da linguagem oral e abordagem à escrita

Domínio da linguagem oral e abordagem à escrita I n t e r v e n ç ã o E d u c a t i v a O acompanhamento musical do canto e da dança permite enriquecer e diversificar a expressão musical. Este acompanhamento pode ser realizado pelas crianças, pelo educador

Leia mais

Critérios de Avaliação- 3º ciclo

Critérios de Avaliação- 3º ciclo Critérios de Avaliação- 3º ciclo isciplina INGLÊ Ano: 7º A avaliação certifica as aprendizagens e tem como objetivo a melhoria dessas aprendizagens. Os domínios de referência definidos valorizam a compreensão,

Leia mais

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS CAMBRIDGE ACADEMY

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS CAMBRIDGE ACADEMY CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS CAMBRIDGE ACADEMY 1 - BASIC Os alunos vão aprender, entre outros - números - alfabeto - artigos definidos e indefinidos - vocabulário básico de diversas áreas - aspetos básicos

Leia mais

Index of VWC Networked Interaction tasks for Portuguese

Index of VWC Networked Interaction tasks for Portuguese Networked Interaction in Foreign Language Acquisition and Research Grant Agreement Number - 2008 4467 / 001-001 NIFLAR Index of VWC Networked Interaction tasks for Portuguese Deliverable number Dissemination

Leia mais

Europass Curriculum Vitae

Europass Curriculum Vitae Europass Curriculum Vitae Informação pessoal Apelido(s) / Nome(s) próprio(s) Morada(s) Rua General Pinto Monteiro nº12 2º dto 6300 Guarda Portugal Telemóvel 967210667 Endereço(s) de correio electrónico

Leia mais

Escola Secundária c/ 3º ciclo de Manuel da Fonseca. Curso Profissional

Escola Secundária c/ 3º ciclo de Manuel da Fonseca. Curso Profissional Elenco Modular / Gestão de horas MÓDULOS DURAÇÃO Carga Horária Semanal 2 blocos 90m + 1 bloco 45m 1º PERÍODO (1 aula = 45 m) 6 21h 6º MÓD. 28 aulas (28 aulas) 1º PERÍODO: 66 aulas 7 18h 7º MÓD. 24 aulas

Leia mais

INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA INGLÊS LE I (2 anos) 2015

INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA INGLÊS LE I (2 anos) 2015 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA INGLÊS LE I (2 anos) 2015 Prova 06 / 2015 --------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

AGRUPAMENTO DE CLARA DE RESENDE COD. 242 937 COD. 152 870

AGRUPAMENTO DE CLARA DE RESENDE COD. 242 937 COD. 152 870 CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO (Aprovados em Conselho Pedagógico de 16 outubro de 2012) No caso específico da disciplina de PORTUGUÊS, do 3.º ano de escolaridade, a avaliação incidirá ainda ao nível

Leia mais

ELABORAÇÃO DE UM GUIÃO DE PESQUISA DE INFORMAÇÃO

ELABORAÇÃO DE UM GUIÃO DE PESQUISA DE INFORMAÇÃO ELABORAÇÃO DE UM GUIÃO DE PESQUISA DE INFORMAÇÃO Este guia pretende ajudar os professores e os alunos na criação de guiões de pesquisa de informação. Os guiões de pesquisa podem ser mais ou menos detalhados,

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL DE INGLÊS 8º Ano

PLANIFICAÇÃO ANUAL DE INGLÊS 8º Ano PLANIFICAÇÃO ANUAL DE INGLÊS 8º Ano Manual: Your Turn 8, Oxford Objetivos Conteúdos Vocabulário - Tópicos/Itens Lexicais Gramática Domínio Intercultural Avaliação 1º P - No final deste 1ª período, os alunos

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA C/ 3º CICLO DE MANUEL DA FONSECA, SANTIAGO DO CACÉM

ESCOLA SECUNDÁRIA C/ 3º CICLO DE MANUEL DA FONSECA, SANTIAGO DO CACÉM 1 Funcional Unit 0 Let s Recap! (unidade de diagnóstico) - Identificação Pessoal. descrição física. preferências Unit 1 It runs in the family - Família. rotina diária. relações inte- -familiares. tipos

Leia mais

Curso Técnico Superior Profissional em Desenvolvimento Web

Curso Técnico Superior Profissional em Desenvolvimento Web Curso Técnico Superior Profissional em Desenvolvimento Web PROVA DE AVALIAÇÃO DE CAPACIDADE REFERENCIAL DE CONHECIMENTOS E APTIDÕES Áreas relevantes para o curso de acordo com o n.º 4 do art.º 11.º do

Leia mais

Prefeitura Municipal de Santo Ângelo A N E XO II. (Do Conteúdo Programático)

Prefeitura Municipal de Santo Ângelo A N E XO II. (Do Conteúdo Programático) 1 A N E XO II (Do Conteúdo Programático) 2 Cargos: CARPINTEIRO, COZINHEIRA, PADEIRO, PINTOR (LETRISTA). Português: Ortografia (escrita correta das palavras). Divisão silábica. Pontuação. Acentuação Gráfica.

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL. Planificação a longo prazo para o 7º ano de escolaridade. Língua Estrangeira I

PLANIFICAÇÃO ANUAL. Planificação a longo prazo para o 7º ano de escolaridade. Língua Estrangeira I PLANIFICAÇÃO ANUAL Agrupamento de Escolas de Santo André, Santiago do Cacém - 135513 Escola Secundária Padre António Macedo Grupo Disciplinar / Disciplina: Ano Letivo: 2014-2015 Ciclo de Ensino: Ano de

Leia mais

português língua não materna (a2) Dezembro de 2013

português língua não materna (a2) Dezembro de 2013 Informação prova final / Exame Final Nacional português língua não materna (a2) Dezembro de 2013 Prova 63/93/739 2014 6.º Ano, 9.º Ano ou 12.º Ano de Escolaridade O presente documento divulga as características

Leia mais

ESCOLA BÁSICA INTEGRADA DE ANGRA DO HEROÍSMO

ESCOLA BÁSICA INTEGRADA DE ANGRA DO HEROÍSMO ESCOLA BÁSICA INTEGRADA DE ANGRA DO HEROÍSMO ANO LECTIVO 2008/2009 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 1 Os critérios de avaliação definidos têm por base aquilo que cada professor deve valorizar nos seus alunos ao

Leia mais

Europass Curriculum Vitae

Europass Curriculum Vitae Europass Curriculum Vitae Informação pessoal Apelido(s) / Nome(s) próprio(s) Morada(s) Endereço(s) de correio electrónico Rua Central P-5060-521 Souto Maior - Sabrosa Vila Real (Portugal) Telefone(s) 259939819

Leia mais

Cursos de Licenciatura

Cursos de Licenciatura DLLM Cursos de Licenciatura 2009-2010 1 Cursos de Licenciatura 2009/2010 1º Ciclo Bolonha DLLM Departamento de Línguas e Literaturas Modernas 2 Cursos de Licenciatura 2009-2010 DLLM DLLM Cursos de Licenciatura

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Médio ETEC Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Área de conhecimento: Linguagens, Códigos e Suas Tecnologias Componente Curricular: Inglês Série: 2ºA,

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Médio Etec PROFESSOR MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: TUPÃ Área de conhecimento: LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS Componente Curricular: LÍNGUA ESTRANGEIRA

Leia mais

PROVA 367. (Dec.- Lei n.º 139/2012, de 5 de julho) 2014/2015 1.ª e 2.ª Fases

PROVA 367. (Dec.- Lei n.º 139/2012, de 5 de julho) 2014/2015 1.ª e 2.ª Fases PROVA 367 INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA INGLÊS- continuação 10.º e 11.º Anos (Dec.- Lei n.º 139/2012, de 5 de julho) 2014/2015 1.ª e 2.ª Fases Provas Escrita e Oral Cursos Científico-

Leia mais

Planificação anual Ano letivo: 2015/2016

Planificação anual Ano letivo: 2015/2016 Planificação anual Período: 1.º Ano Número total de aulas previstas: 75-78 Competências Compreensão oral: seleção da mensagens emitidas em situação de presença, sobre temas familiares para os alunos e

Leia mais

Síntese da Planificação da Disciplina de Português - 5 º Ano

Síntese da Planificação da Disciplina de Português - 5 º Ano Síntese da Planificação da Disciplina de Português - 5 º Ano Dias de aulas previstos Período 2.ª 3.ª 4.ª 5.ª 6.ª 1.º período 13 13 13 12 13 2.º período 9 9 9 11 11 3.º período 9 11 10 10 11 (As Aulas previstas

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA LOGOTIPO MACMILLAN BRASIL Utilização colorido; preto/branco e negativo Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC PRONATEC de INGLES INTERMEDIÁRIO. Parte 1 (solicitante)

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC PRONATEC de INGLES INTERMEDIÁRIO. Parte 1 (solicitante) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL Actividades de Enriquecimento Curricular Expressão Dramática/Teatro e Corporal

PLANIFICAÇÃO ANUAL Actividades de Enriquecimento Curricular Expressão Dramática/Teatro e Corporal PLANIFICAÇÃO ANUAL Actividades de Enriquecimento Curricular Expressão Dramática/Teatro e Corporal Ano de escolaridade: 1.º e 2.º Ano Ano lectivo: 2011/2012 Professor/a da Disciplina:... Agrupamento/Escola:.

Leia mais

Informação-Prova de Equivalência à Frequência COMPONENTE ESCRITA

Informação-Prova de Equivalência à Frequência COMPONENTE ESCRITA Agrupamento de Escolas do Viso Porto Prova de Equivalência à Frequência Espanhol (LE II) Prova 15 3º- Ciclo do Ensino Básico Informação-Prova de Equivalência à Frequência Tipo de Prova: Escrita e Oral

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Médio Etec Etec: Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Área de conhecimento: Linguagens, Códigos e Suas Tecnologias Componente Curricular: Inglês Série:

Leia mais

CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO CONTABILIDADE

CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO CONTABILIDADE CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO CONTABILIDADE DISCIPLINA: INGLÊS ANO LECTIVO: 2013/2014 PLANIFICAÇÃO MÓDULO 8 O MUNDO DO TRABALHO Nº DE AULAS COMPETÊNCIAS GERAIS DO TEMA Pretende-se que o aluno desenvolva

Leia mais

Edital Provas Especiais de Acesso e Ingresso no Ensino Superior para Maiores de 23 Anos 2008/2009

Edital Provas Especiais de Acesso e Ingresso no Ensino Superior para Maiores de 23 Anos 2008/2009 Edital Provas Especiais de Acesso e Ingresso no Ensino Superior para Maiores de 23 Anos 2008/2009 1. Curso Encontram-se abertas inscrições para a realização das provas especiais de acesso e ingresso nos

Leia mais

2-Educação para o desenvolvimento sustentável e para o consumo CURRÍCULO OFERTA COMPLEMENTAR -8º ANO DE ESCOLARIDADE

2-Educação para o desenvolvimento sustentável e para o consumo CURRÍCULO OFERTA COMPLEMENTAR -8º ANO DE ESCOLARIDADE Página 1 de 5 TEMÁTICAS: 1- Educação para a sexualidade 2-Educação para o desenvolvimento sustentável e para o consumo CURRÍCULO OFERTA COMPLEMENTAR -8º ANO DE ESCOLARIDADE EDUCAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO

Leia mais

Comunicar em situação de aula. Trocar opiniões sobre aspectos da cultura francesa

Comunicar em situação de aula. Trocar opiniões sobre aspectos da cultura francesa Agrupamento de Escolas À Beira Douro Escola Básica e Secundária À Beira Douro - Medas Departamento de Línguas - Francês 3.º Ciclo 8.º Ano Planificação Anual 2010 / 2011 1.º Período - Aulas previstas: Competências

Leia mais

CARVALHO, Maria Adelaide Pinto dos Santos, Programação com Excel para Economia & Gestão, Lisboa: FCA. COELHO, Pedro, Criar e publicar páginas Web

CARVALHO, Maria Adelaide Pinto dos Santos, Programação com Excel para Economia & Gestão, Lisboa: FCA. COELHO, Pedro, Criar e publicar páginas Web CARVALHO, Maria Adelaide Pinto dos Santos, Programação com Excel para Economia & Gestão, Lisboa: FCA. COELHO, Pedro, Criar e publicar páginas Web depressa & Bem, Lisboa: FCA. ELIAS, Ana, Curso Avançado

Leia mais

PROVA ESCRITA. As informações sobre a prova apresentadas neste documento não dispensam a consulta da legislação referida e do Programa da disciplina.

PROVA ESCRITA. As informações sobre a prova apresentadas neste documento não dispensam a consulta da legislação referida e do Programa da disciplina. INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA ESPANHOL (LE II) Abril de 2015 Prova 15 2015 3.º Ciclo do Ensino Básico (Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho) Tipo de Prova: Escrita e Oral Duração: 90

Leia mais

PROVA 358. (Dec.- Lei n.º 139/2012, de 5 de julho) 2014/2015 1.ª e 2.ª Fases

PROVA 358. (Dec.- Lei n.º 139/2012, de 5 de julho) 2014/2015 1.ª e 2.ª Fases PROVA 358 INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA INGLÊS Formação Específica Anual 12.º Ano (Dec.- Lei n.º 139/2012, de 5 de julho) 2014/2015 1.ª e 2.ª Fases Provas Escrita e Oral Cursos Científico-

Leia mais

O Turismo no Mundo Actual Uma Indústria Globalizante 28 37 4 abril 24 maio TOTAIS 114 152. Competências Sistematizar técnicometodológicas

O Turismo no Mundo Actual Uma Indústria Globalizante 28 37 4 abril 24 maio TOTAIS 114 152. Competências Sistematizar técnicometodológicas ESCOLA SECUNDÁRIA DE AMORA CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE TURISMO PLANIFICAÇÃO DA DISCIPLINA DE GEOGRAFIA 11º ANO ANO 2014/2015 COMPONENTE DE FORMAÇÃO CIENTÍFICA 1- Elenco Modular Número Designação Duração

Leia mais

Língua Portuguesa 9º ano

Língua Portuguesa 9º ano Língua Portuguesa 9º ano Conteúdos por unidade didática 1º Período A - Comunicação Oral.. Intencionalidade comunicativa. Adequação comunicativa: Ideia geral. Ideias principais. Ideias secundárias. Informação

Leia mais

ÁREAS DE CONTEÚDO: O QUE SÃO? COMO SE DEFINEM?

ÁREAS DE CONTEÚDO: O QUE SÃO? COMO SE DEFINEM? ÁREAS DE CONTEÚDO: O QUE SÃO? COMO SE DEFINEM? As Áreas de Conteúdo são áreas em que se manifesta o desenvolvimento humano ao longo da vida e são comuns a todos os graus de ensino. Na educação pré-escolar

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA LOGOTIPO MACMILLAN BRASIL Utilização colorido; preto/branco e negativo Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que

Leia mais

AVALIAÇÃO NAS DISCIPLINAS CURRICULARES

AVALIAÇÃO NAS DISCIPLINAS CURRICULARES ESCOLA BÁSICA LUÍS DE STTAU MONTEIRO - AGRUPAMENTO DE ESCOLAS Nº1 DE LOURES AVALIAÇÃO NAS DISCIPLINAS CURRICULARES DOMÍNIOS / CRITÉRIOS 3º Ciclo DISCIPLINA COGNITIVO / OPERATIVO E INSTRUMENTAL CONHECIMENTOS

Leia mais

INTRODUÇÃO ÍNDICE OBJECTIVOS DA EDUCAÇÂO PRÈ-ESCOLAR

INTRODUÇÃO ÍNDICE OBJECTIVOS DA EDUCAÇÂO PRÈ-ESCOLAR INTRODUÇÃO ÍNDICE - Objectivos de Educação Pré-Escolar - Orientações Curriculares - Áreas de Conteúdo/Competências - Procedimentos de Avaliação - Direitos e Deveres dos Encarregados de Educação - Calendário

Leia mais

PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DE HISTÓRIA

PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DE HISTÓRIA PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DE HISTÓRIA 11ª, 12ª e 13ª classes Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário Ficha Técnica Título Programa de Metodologia do Ensino de História - 11ª, 12ª

Leia mais

EDITAL N. º 001/CTPM/2015 CONCURSO DE ADMISSÃO 2016 ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO EXAME INTELECTUAL

EDITAL N. º 001/CTPM/2015 CONCURSO DE ADMISSÃO 2016 ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO EXAME INTELECTUAL EDITAL N. º 001/CTPM/2015 CONCURSO DE ADMISSÃO 2016 ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO EXAME INTELECTUAL 1) PARA O ENSINO MÉDIO REDAÇÃO Do 1º ano ao 3º ano do ensino médio, a prova discursiva será composta

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS S DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE SECRETARIADO EXECUTIVO TRILÍNGUE DISCIPLINA: COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO Leitura e compreensão de textos. Gêneros textuais. Linguagem verbal e não verbal. Linguagem

Leia mais

Agrupamento de Escolas D. Maria II V. N. Famalicão SÍNTESE DOS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS DA DISCIPLINA DE INGLÊS

Agrupamento de Escolas D. Maria II V. N. Famalicão SÍNTESE DOS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS DA DISCIPLINA DE INGLÊS Conteúdos temáticos Conteúdos gramaticais 5º ano 5º ano Saudações Linguagem de sala de aula/objetos/ Cores Pessoas: saudação/apresentação/nome/idade Números 1-12 Adjetivos para descrever lugares Dias da

Leia mais

ESCOLA BÁSICA FERNANDO CALDEIRA Currículo de Português. Departamento de Línguas. Currículo de Português - 7º ano

ESCOLA BÁSICA FERNANDO CALDEIRA Currículo de Português. Departamento de Línguas. Currículo de Português - 7º ano Departamento de Línguas Currículo de Português - Domínio: Oralidade Interpretar discursos orais com diferentes graus de formalidade e complexidade. Registar, tratar e reter a informação. Participar oportuna

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS À BEIRA DOURO Escola Básica e Secundária À Beira Douro- Medas

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS À BEIRA DOURO Escola Básica e Secundária À Beira Douro- Medas AGRUPAMENTO DE ESCOLAS À BEIRA DOURO Escola Básica e Secundária À Beira Douro- Medas Departamento de Línguas Estrangeiras - Inglês - 3º Ciclo - 7º Ano Planificação Anual 2010 / 2011 1º Período - Aulas

Leia mais

Agrupamento de escolas de Vila Nova de Poiares

Agrupamento de escolas de Vila Nova de Poiares Agrupamento de escolas de Vila Nova de Poiares Departamento da Educação Pré Escolar Avaliação na educação pré-escolar -Competências -Critérios gerais de avaliação Ano letivo 2013-2014 1 INTRODUÇÃO Para

Leia mais

LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO

LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Coordenador: Duração: Carga Horária: LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Victor Emanuel Corrêa Lima 6 semestres 2800 horas Situação Legal: Reconhecido pela Portaria MEC nº 503 de 15/02/2006 MATRIZ CURRICULAR Primeiro

Leia mais

Planificação Anual. Escola Secundária de Pombal - (400634) Referência ANO LECTIVO - 2010/ 2011 COMPETÊNCIAS GERAIS

Planificação Anual. Escola Secundária de Pombal - (400634) Referência ANO LECTIVO - 2010/ 2011 COMPETÊNCIAS GERAIS Planificação Anual Escola Secundária de Pombal - (400634) Referência Direcção Regional de Educação do Centro Equipa de Apoio às Escolas - Leiria ANO LECTIVO - 2010/ 2011 ÁREA DISCIPLINAR DE ECONOMIA E

Leia mais

FICHA TÉCNICA. Título Estatísticas da Educação 2008/2009 - Adultos

FICHA TÉCNICA. Título Estatísticas da Educação 2008/2009 - Adultos FICHA TÉCNICA Título Estatísticas da Educação 2008/2009 - Adultos Autoria Gabinete de Estatística e Planeamento da Educação (GEPE) Direcção de Serviços de Estatística Edição Gabinete de Estatística e Planeamento

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SANTIAGO DO CACÉM ESCOLA FREI ANDRÉ DA VEIGA DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE INGLÊS - 2º CICLO 5º ANO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SANTIAGO DO CACÉM ESCOLA FREI ANDRÉ DA VEIGA DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE INGLÊS - 2º CICLO 5º ANO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SANTIAGO DO CACÉM ESCOLA FREI ANDRÉ DA VEIGA DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE INGLÊS - 2º CICLO 5º ANO Competências de comunicação Pesos Instrumentos Parâmetros

Leia mais

Criação de Páginas Web

Criação de Páginas Web MÓDULO 3 Criação de Páginas Web Duração de Referência: 33 horas 1 Apresentação Neste módulo, procura dar-se uma primeira ideia instrumental de como criar, a partir de aplicativos próprios, a organização

Leia mais