Aplicação. Onde pode ser aplicado? Edifícios Residenciais

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Aplicação. Onde pode ser aplicado? Edifícios Residenciais"

Transcrição

1 Obras de Grande Porte 1

2 Aplicação Onde pode ser aplicado? Edifícios Residenciais 2

3 Onde pode ser aplicado? Hotéis Aplicação 3

4 Onde pode ser aplicado? Motéis Aplicação 4

5 Onde pode ser aplicado? Hospitais Aplicação 5

6 Onde pode ser aplicado? Restaurantes Aplicação 6

7 Onde pode ser aplicado? Vestiários Aplicação 7

8 Onde pode ser aplicado? Clubes e Academias Aplicação 8

9 Onde pode ser aplicado? Pré aquecimento industrial Aplicação 9

10 Projetando o SAS Visita Técnica Dimensionamento Análise de Viabilidade Perfil Consumo AQ Demanda AQ Estudo de Inserção Condições Instalação Demanda Energética Sombreamento Número Coletores Associação Hidráulica Fração Solar Tubulação Hidráulica Aquecimento Auxiliar Bomba(s) Hidráulica(s) Automação 10

11 Visita Técnica Objetivo: Levantar o perfil de consumo de água quente Levantar as características do local de instalação 11

12 Visita Técnica 1- Quais os pontos de consumo de AQ? 2- Qual a vazão prevista ou em uso? 3- Qual o tempo médio de uso? 4. Qual o número de usuários? 5. Qual a freqüência de uso? 6. Qual a temperatura de consumo? 12

13 Perfil de Consumo de Água Quente Exemplo: Hotel e Motel Visita Técnica HOTEL - LEVANTAMENTO DE CONSUMO DE ÁGUA QUENTE - Pontos de Consumo: Ducha Ducha Higiênica Lavatório Banheira Outros: Taxa média de Ocupação do Hotel (%): Nº de Andares: Nº de Aptos: Nº de Leitos por Aptos: Nº de Aptos com Banheira: Volume da Banheira: MOTEL Nº de Aptos: Nº de Aptos com Banheira: Taxa média de Ocupação no Final de Semana (%): Nº de dias Considerado: Volume da Banheira: Taxa média de Ocupação Durante a Semana (%): Nº de dias Considerado: 13

14 Visita Técnica Perfil de Consumo de Água Quente Exemplo: Vestiário e Edifício Residencial VESTIÁRIO Pontos de Consumo: Ducha Outros: Nº de Banhos/dia: Nº de Turnos: Horários: 1º) Das: h às h 2º) Das: h às h 3º) Das: h às h 4º) Das: h às h EDIFÍCIO RESIDENCIAL Pontos de Consumo: Ducha Ducha Higiênica Lavatório Banheira Cozinha Lavanderia Nº de Andares: Nº de Aptos: Nº de Aptos com Banheira: Nº Médio de Moradores/Apto: Taxa de Ocupação do Edifício (%): Volume da Banheira: 14

15 Visita Técnica Perfil de Consumo de Água Quente Exemplo: Hospital, Restaurante e Lavanderia HOSPITAL Pontos de Consumo: Ducha Lavatório Outros: Nº de Leitos: RESTAURANTE Pontos de Consumo: Cozinha Outros: Temperatura de Consumo: C Nº de Refeições/dia: Nº de Turnos: Horários: 1º) Das: h às h 2º) Das: h às h 3º) Das: h às h LAVANDERIA Kg de Roupas/dia: 15

16 Visita Técnica Características do Local de Instalação Onde serão instalados os equipamentos? Há espaço? Qual a orientação e inclinação dos coletores? Há necessidade de suporte metálico? Qual o tipo de cobertura? 16

17 Visita Técnica Características do Local de Instalação Há sombreamento nos coletores? Qual a origem da água? Qual a localização da caixa d`água e pressão de trabalho? Viação Caieiras Caieiras SP Área Coletora: 120,00 m² Total de Reservatórios: litros Hospital Sertãozinho Sertãozinho SP Área Coletora: 76,50 m² Total de Reservatórios: litros 17

18 Visita Técnica Características do Local de Instalação Há circuito hidráulico de água quente? Qual o tipo de tubulação? Há anel de recirculação? Já existe um sistema de aquecimento? Qual? Potência? Tarifa? 18

19 Qualidade Água PH: Entre 7 e 8,5 Dureza: Entre 60 e 150 ppm Cloretos: Menor ou igual 120 ppm Cloro Livre: Menor que 3 ppm Ferro: Menor ou igual a 0,3 ppm Alumínio: Menor ou igual a 0,2 ppm Anodo de Sacrifício Desgastado 19

20 Visita Técnica Características do Local de Instalação - Formulário CARACTERÍSTICAS DO LOCAL Local da Instalação dos Reservatórios: Cobertura Térrea Local da Instalação dos Coletores: Cobertura Térrea Necessidade de Aprovação quanto a Resistência Estrutural: Sim Não Necessidade de Aprovação quanto a Resistência Estrutural: Sim Não Dimensões do Local de Instalação do(s) Reservatório(s) (em metros): (A) x (L) x (P) Dimensões do Local de Instalação do(s) Coletore(s) (em metros): (C) x (L) Orientação do Norte no local da instalação dos Coletores: Norte Geográfico Desvio 45 Desvio 90 Local da Instalação dos Coletores: Telha Colonial Telha Translúcida Galvanizada Amianto Laje Inclinação do Local de Instalação dos Coletores: Necessidade de Suporte Metálico para Coletores: Sim Não 20

21 Visita Técnica Características do Local de Instalação - Formulário Sombreamento: Não Sim Período das: h às h Localização da Caixa d água: Cobertura Térrea Origem da Água: Rede Pública Poço Artesiano Alimentação da Água: Gravidade Pressurizada Exclusiva?: Sim Não Altura da Caixa d água em Relação ao Reservatório (Boiler): m Anel de Recirculação: Necessário Existente Sem Necessidade Hidráulica de Água Quente: Em Construção Existente Não Existente Necessita Medição de Consumo de Água Quente?: Sim Não Material da Tubulação Existente e/ou a ser Utilizada: PPR Cobre CPVC PEX Aço Galvanizado Outros: Diâmetro das Tubulações: Alimentação de Água Fria: ø Consumo de Água Quente: ø Alimentação Elétrica: Fases: 1ø 2ø 3ø Tensão: 110v 220v 380v 21

22 Visita Técnica Características do Local de Instalação - Formulário SISTEMA DE AQUECIMENTO AUXILIAR - ATUAL Já Possui Sistema de Aquecimento?: Não Sim Qual?: Marca: Modelo: Potência: Volume: Vazão: Quant.: Ano: Local da Instalação: Aberto Fechado Valor da Tarifa: R$ Consumo Médio Mensal: R$ Dimensões do Local de Instalação: (A) x (L) x (P) SISTEMA DE AQUECIMENTO AUXILIAR - NOVO Apoio: Aquecedor de Passagem Resistência Elétrica Caldeira Bomba de Calor Outros: Combustível: Eletricidade GLP GN Diesel Lenha Outros: Potência: Quant.: Local da Instalação: Aberto Fechado Valor da Tarifa: R$ Dimensões do Local de Instalação: (A) x (L) x (P) Consumo Médio Mensal: R$ EQUIPAMENTOS Modelo do Coletor Solar: Modelo do Reservatório Térmico e Volume: Responsável Responsável/Cliente: Data: / / 22

23 Dimensionamento Demanda de Água Quente Demanda Energética Número de Coletores Solares Fração Solar Aquecimento Auxiliar 23

24 Demanda de Água Quente Dimensionamento 1. Monitoração: Ideal para edificações existentes mas pouco usado. 24

25 Demanda de Água Quente Dimensionamento Volume consumido DIARIAMENTE (litros) Vazão da peça de utilização (litros/minuto) Tempo médio de uso DIÁRIO da peça de utilização (minutos) Produto normalmente obtido por: 1.Monitoração 2.Referências NB Referências NBR

26 Demanda de Água Quente Dimensionamento 2. Referências NB 128: Referência antiga porém ainda usada. Aplicação 70ºC. Esta norma foi extinta. 26

27 Demanda de Água Quente Dimensionamento 3. Referências NBR : Referência ATUAL e muito usada. 27

28 Demanda de Água Quente Dimensionamento As referências da NBR são as mais utilizadas nos dias de hoje para cálculo do produto Qpux x Tu, contudo ainda há projetistas que se baseiam nas referências da extinta NB

29 Demanda de Água Quente Dimensionamento Exemplo 01: Dimensionar o SAS para um Edifício Residencial com o seguinte perfil de consumo: 104 apartamentos; 5 pessoas por apartamento Pontos de consumo: ducha, lavatório e cozinha; Taxa de ocupação: 70% Considerar: Local: São Paulo SP Norte Geográfico Inclinação 30º Coletor 1m x 2m Classificação A INMETRO Fr UL: 6,026 Frta: 0,745 Apoio: a Gás Tarifa: R$ 3,00/kg 29

30 Dimensionamento Demanda de Água Quente Há duas formas praticadas pelo mercado de se fazer a mesma coisa. São elas: 1. Método 1: Volume de Consumo = Volume de Armazenagem Utilizado pela maiorias dos fabricantes de Minas Gerais. 2. Método 2: Volume de Consumo Volume de Armazenagem Utilizado pela maioria do fabricantes de São Paulo e Sul. INDEPENDENTE DO MÉTODO, CONSIDERA-SE A DEMANDA DE DIÁRIA DE ENERGIA E=m x Cpx (Tarm-Tamb) 30

31 Demanda de Água Quente Dimensionamento Método 1: Volume de Consumo = Volume de Armazenagem Temperatura Consumo = Temperatura Armazenagem = 40ºC Ducha Vazão: 8 litros/minuto Tempo uso: 10 minutos Ducha: 8 litros/minutos x 10 minutos = 80 litros/pessoa Lavatório: 5 litros/pessoa Cozinha: 10 litros/pessoa CONSUMO DE ÁGUA QUENTE DIÁRIO Etapas Mémoria de Cálculo Volume Consumo Água Quente por Apartamento (CAQA) Consumo Água Quente Máximo (CAQMax) Consumo Água Quente Médio (CAQMed) Consulmo de Água Quente Diário (CAQD) CAQA = (Nº pessoas/apto x Consumo/pessoa) + (Volume banheira x Taxa Utilização) = CAQMax = Nº Aptos x (Nº pessoas/apto x Consumo/pessoa) + Nº Aptos x (Volume banheira x Taxa Utilização) = CAQMed = CAQMax x Taxa Ocupação Edifício = 475 Litros Litros Litros Litros 31

PHD 313 HIDRÁULICA E EQUIPAMENTOS HIDRÁULICOS

PHD 313 HIDRÁULICA E EQUIPAMENTOS HIDRÁULICOS UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA POLITÉCNICA PHD 313 HIDRÁULICA E EQUIPAMENTOS HIDRÁULICOS Aula 12: Instalações de Água Quente Prof. Miguel Gukovas Prof. Rodolfo S Martins Prof. Ronan Cleber Contrera PHD

Leia mais

POSSIBILIDADES DE APROVEITAMENTO

POSSIBILIDADES DE APROVEITAMENTO POSSIBILIDADES DE APROVEITAMENTO Energia Solar Energia térmica A baixa temperatura (até 100 o C) A média temperatura (até 1000 o C) Aquecimento de ambientes aquecimento de água Condicionamento de ar refrigeração

Leia mais

Prof. Me. Victor de Barros Deantoni 1S/2017

Prof. Me. Victor de Barros Deantoni 1S/2017 Prof. Me. Victor de Barros Deantoni 1S/2017 Instalações Prediais de Água Quente Como todo projeto, em engenharia civil, deve seguir a Norma Técnica do assunto NBR 7198 Projeto e execução de instalações

Leia mais

TH 030- Sistemas Prediais Hidráulico Sanitários

TH 030- Sistemas Prediais Hidráulico Sanitários Universidade Federal do Paraná Engenharia Civil TH 030- Sistemas Prediais Hidráulico Sanitários Aula 13 Sistema Predial de Água Quente: Energia Solar e Aquecimento a Gás Profª Heloise G. Knapik 1 Aquecimento

Leia mais

MANUAL TÉCNICO AQUECEDOR SOLAR SOLETROL. Utilização Instalação Dados técnicos

MANUAL TÉCNICO AQUECEDOR SOLAR SOLETROL. Utilização Instalação Dados técnicos MANUAL TÉCNICO AQUECEDOR SOLAR SOLETROL Utilização Instalação Dados técnicos Importante Não instale e não use o seu Aquecedor Solar Soletrol antes de ler este manual. Edição 10/2002 APRESENTAÇÃO PARABÉNS!

Leia mais

Instalações Prediais I

Instalações Prediais I Instalações Prediais I Profa. M.Sc. Maria Letícia C. L. Beinichis Curso Arquitetura e Urbanismo Conteúdo Programático Instalações Prediais de Água Quente 1. Conceitos gerais 2. Elementos da instalação

Leia mais

INSTALAÇÃO DE SISTEMA SOLAR TÉRMICO E FOTOVOLTAICO

INSTALAÇÃO DE SISTEMA SOLAR TÉRMICO E FOTOVOLTAICO INSTALAÇÃO DE SISTEMA SOLAR TÉRMICO E FOTOVOLTAICO Exemplos RESIDÊNCIAS 200 à 5.000 litros APLICAÇÃO Exemplos CASAS POPULARES 200 litros 2m² APLICAÇÃO Exemplos ED. Residencial Alexandre Costa EDIFÍCIOS

Leia mais

TH 030- Sistemas Prediais Hidráulico Sanitários

TH 030- Sistemas Prediais Hidráulico Sanitários Universidade Federal do Paraná Engenharia Civil TH 030- Sistemas Prediais Hidráulico Sanitários Aula 13 Sistema Predial de Água Quente: Energia Solar e Aquecimento a Gás Profª Heloise G. Knapik 1 Energia

Leia mais

Aplicação: Aquecimento de água

Aplicação: Aquecimento de água PEA 3100 Energia, Meio Ambiente e Sustentabilidade Fontes de Energia : Energia Solar Aplicação: Aquecimento de água slide 1 / 38 Energia Solar POSSIBILIDADES DE APROVEITAMENTO Energia térmica A baixa temperatura

Leia mais

Qualidade em Instalações de Aquecimento Solar. Boas práticas.

Qualidade em Instalações de Aquecimento Solar. Boas práticas. Qualidade em Instalações de Aquecimento Solar Boas práticas O sistema de aquecimento solar e seus componentes O que é sistema de aquecimento solar (SAS) A ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas)

Leia mais

Engº J. Jorge Chaguri Jr. Sistema de aquecimento solar de água em circuito direto ABNT NBR 15569: 2008

Engº J. Jorge Chaguri Jr. Sistema de aquecimento solar de água em circuito direto ABNT NBR 15569: 2008 Engº J. Jorge Chaguri Jr Sistema de aquecimento solar de água em circuito direto ABNT NBR 15569: 2008 Introdução Apresentação 1 Conceito das Norma instalações 2A 3Questões A Norma aplicada 1 Conceito das

Leia mais

UNEMAT Universidade do Estado de Mato Grosso. INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS E PREDIAIS Professora: Engª Civil Silvia Romfim

UNEMAT Universidade do Estado de Mato Grosso. INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS E PREDIAIS Professora: Engª Civil Silvia Romfim UNEMAT Universidade do Estado de Mato Grosso INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS E PREDIAIS Professora: Engª Civil Silvia Romfim INSTALAÇÕES PREDIAIS DE ÁGUA QUENTE 2 Instalações de água quente Generalidades As instalações

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO MANUAL DE INSTALAÇÃO MANUAL DE INSTALAÇÃO DE COLETOR A TSSOLAR é uma empresa com grande conhecimento e experiência no mercado de aquecimento solar e engenharia de plásticos, sempre buscando inovar através

Leia mais

Sistemas de Aquecimento Solar COLETORES SOLARES

Sistemas de Aquecimento Solar COLETORES SOLARES Sistemas de Aquecimento Solar Sumário Tipos de coletores Sistemas de aquecimento solar com coletor solar de placa plana Qualidade e Normas Projeto e Dimensionamento Coletor reservatório Placa plana sem

Leia mais

5º Seminário de Tecnologias Prediais SINDUSCON SÃO Paulo SP. Projeto de Sistemas de Aquecimento Solar

5º Seminário de Tecnologias Prediais SINDUSCON SÃO Paulo SP. Projeto de Sistemas de Aquecimento Solar 5º Seminário de Tecnologias Prediais SINDUSCON SÃO Paulo SP Projeto de Sistemas de Aquecimento Solar Coletor Banho Características Técnicas Aletas em Alumínio; Cobertura em Vidro Liso Cristal; Vidro Caixa

Leia mais

Exercício Etapa 3 PEA 2200 / PEA Coletor solar : Aquecimento de água

Exercício Etapa 3 PEA 2200 / PEA Coletor solar : Aquecimento de água 1- Objetivos Exercício Etapa 3 PEA 2200 / PEA 3100 Coletor solar : Aquecimento de água Esta terceira etapa do exercício tem os seguintes objetivos: Substituir a tecnologia utilizada no aquecimento de água

Leia mais

CHAMA AQUECEDORES CEP T Rua Zélia, 325, Assunção São Bernardo do Campo, SP

CHAMA AQUECEDORES CEP T Rua Zélia, 325, Assunção São Bernardo do Campo, SP CHAMA AQUECEDORE Rua Zélia, 325, Assunção ão Bernardo do Campo, P CEP 09861-710 T 11 2291-5355 chama@aquecedoreschama.com.br www.aquecedoreschama.com.br 2 ITEMA MINI-CENTRAL TCA Modelos vertical e horizontal.

Leia mais

DESEMPENHO DE COLETORES SOLARESS

DESEMPENHO DE COLETORES SOLARESS DESEMPENHO DE COLETORES SOLARESS Profa. Elizabeth Marques Duarte Pereira Grupo Anima de Educação São Paulo, 5 de novembro de 29 Sumário da Apresentação 1.Coletores solares e as características dos produtos

Leia mais

ENERSOLAR Proposta de Trabalho e Experiência. Eng. Leonardo Chamone Cardoso

ENERSOLAR Proposta de Trabalho e Experiência. Eng. Leonardo Chamone Cardoso ENERSOLAR 2015 Proposta de Trabalho e Experiência Eng. Leonardo Chamone Cardoso Diferenciação Diferenciação Procuramos clientes que, além de se preocuparem com melhor custo benefício, procuram por produtos

Leia mais

INSTALAÇÃO DE SISTEMAS DE AQUECIMENTO SOLAR

INSTALAÇÃO DE SISTEMAS DE AQUECIMENTO SOLAR INSTALAÇÃO DE SISTEMAS DE AQUECIMENTO SOLAR CONDIÇÕES PARA O FUNCIONAMENTO DO SISTEMA Caixa d' água fria Respiro OESTE Reservatório térmico Radiação solar Retorno para os coletores Consumo SUL 20 20 NORTE

Leia mais

Manual Eficiência Energética em Edificações. Eng J. Jorge Chaguri Jr

Manual Eficiência Energética em Edificações. Eng J. Jorge Chaguri Jr Manual Eficiência Energética em Edificações Eng J. Jorge haguri Jr Estrutura da presentação valiação da eficiência do aquecimento de agua a gás Estudo de caso e exemplos Sistema de aquecimento de água

Leia mais

Instalações Hidráulicas e o Projeto de Arquitetura 9ª edição

Instalações Hidráulicas e o Projeto de Arquitetura 9ª edição Instalações Hidráulicas e o Projeto de Arquitetura 9ª edição PARTE I INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS PREDIAIS 1 ÁGUA FRIA Entrada e fornecimento de água fria Compartimento que abriga o cavalete Medição de água

Leia mais

MANUAL TS SOLAR.

MANUAL TS SOLAR. MANUAL TS SOLAR www.tssolar.com.br INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE AQUECEDORES SOLAR ME CNPJ: 20.216.840/000101 Avenida Dez de Dezembro, 6505 Jd. Piza Londrina PR. MANUAL DE INSTALAÇÃO DE COLETOR A TSSOLAR é uma

Leia mais

PERSPECTIVAS PARA A OTIMIZAÇÃO

PERSPECTIVAS PARA A OTIMIZAÇÃO PERSPECTIVAS PARA A OTIMIZAÇÃO QUANTO CUSTA UM BANHO? Área Total = 170 mil m² Área Construída = 105 mil m² FREQUENCIA MÉDIA DE ASSOCIADOS (2015) Média Diária = 6.708 entradas Média Mensal = 201.251 entradas

Leia mais

Os gases combustíveis e a eficiência nas edificações

Os gases combustíveis e a eficiência nas edificações Os gases combustíveis e a eficiência nas edificações Apresentação Eficiência energética em edificações Panorama internacional O caso Brasileiro PBE Edificação Custos nas instalações Eficiência energética

Leia mais

KIT 6 banhos/dia. Procedimento de Instalação e Garantia:

KIT 6 banhos/dia. Procedimento de Instalação e Garantia: KIT 6 banhos/dia Esse Kit foi desenvolvido um aquecimento de água, através da energia solar, suficiente para aquecer a água e gerar até 6 banhos confortáveis e diários de 5 a 6 minutos cada ou 3 banhos

Leia mais

MANUAL CÁLCULO DE AQUECEDOR SOLAR. Versão 1.0

MANUAL CÁLCULO DE AQUECEDOR SOLAR. Versão 1.0 MANUAL CÁLCULO DE AQUECEDOR SOLAR Versão 1.0 2 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO... 3 2. DADOS DA IMPLANTAÇÃO... 3 a) Latitude (em graus)... 3 b) Inclinação do coletor (em porcentagem)... 4 c) Desvio Norte Verdadeiro

Leia mais

LANÇAMENTO. LINHA Aquecedor de Água para Banho. O novo grau de conforto.

LANÇAMENTO. LINHA Aquecedor de Água para Banho. O novo grau de conforto. LANÇAMENTO TRANSFORME SEU BANHO EM UM MOMENTO INESQUECÍVEL. Aquecedor de Água a Gás de Passagem LINHA Aquecedor de Água para Banho O novo grau de conforto. A QUALIDADE QUE VOCÊ EXIGE, COM A FLEXIBILIDADE

Leia mais

ENERGIA SOLAR MARCELO DE ANDRADE ROMÉRO FAUUSP

ENERGIA SOLAR MARCELO DE ANDRADE ROMÉRO FAUUSP ENERGIA SOLAR MARCELO DE ANDRADE ROMÉRO FAUUSP O SOL O GRANDE REATOR NUCLEAR DE FUSÃO ATÔMICA Marcelo de Andrade Roméro H H H H Hidrogênio 1.391.400 km 6.000 oc 600.000.000 ton/seg He Hélio 100 bilhões

Leia mais

INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS PREDIAIS

INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS PREDIAIS INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS PREDIAIS AULA 01 Prof. Guilherme Nanni prof.guilherme@feitep.edu.br 7º Semestre Engenharia civil INST. HIDRÁULICAS AULA 01 7 semestre - Engenharia Civil EMENTA Elaborar projetos

Leia mais

Instalações Hidráulicas: Água Quente. Prof. Fabiano de Sousa Oliveira Curso: Engenharia Civil FTC/VC

Instalações Hidráulicas: Água Quente. Prof. Fabiano de Sousa Oliveira Curso: Engenharia Civil FTC/VC Instalações Hidráulicas: Água Quente Prof. Fabiano de Sousa Oliveira Curso: Engenharia Civil FTC/VC INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS: ÁGUA QUENTE Primeiro ponto: Apresentação da norma técnica, vigente. Projeto

Leia mais

INTRODUÇÃO AO NOVO MÉTODO DE AVALIAÇÃO DO PBE EDIFICA

INTRODUÇÃO AO NOVO MÉTODO DE AVALIAÇÃO DO PBE EDIFICA INTRODUÇÃO AO NOVO MÉTODO DE AVALIAÇÃO DO PBE EDIFICA ENERGIA PRIMÁRIA CONCEITO Forma de energia disponível na natureza que não foi submetida a qualquer processo de conversão ou transformação. É a energia

Leia mais

Sistema PEX AULA O que é o sistema PEX

Sistema PEX AULA O que é o sistema PEX AULA 12 Sistema PEX 1. O que é o sistema PEX É um sistema predial de instalações hidráulicas composto por tubos flexíveis que pode ser utilizado tanto para água fria quanto para água quente com conceito

Leia mais

1 - hot acoplado.pdf 1 14/09/11 04:05 C M Y CM MY CY CMY K Acoplados Sistemas

1 - hot acoplado.pdf 1 14/09/11 04:05 C M Y CM MY CY CMY K Acoplados Sistemas Sistemas Acoplados Sistema de Aquecimento HOT ACOPLADO O HOT ACOPLADO é um equipamento destinado a produção de água quente para uso sanitário até 50.C garantindo conforto e aquecimento durante o ano todo

Leia mais

Mais sol na sua vida

Mais sol na sua vida Mais sol na sua vida 2 Aquecedor Solar Coletor Solar Linha Quality Selo PROCEL de eficiência energética 3 Maior eficiência e durabilidade Solda por ultrassom: máxima condução de calor e maior eficiência

Leia mais

INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS PREDIAIS

INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS PREDIAIS INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS PREDIAIS AULA 04 Prof. Guilherme Nanni prof.guilherme@feitep.edu.br 7º Semestre Engenharia civil CONTEÚDO DA AULA PRESSÕES MÍNIMAS E MÁXIMAS PRESSÃO ESTÁTICA, DINÂMICA E DE SERVIÇO

Leia mais

Casos de sucessos de instalações de aquecimento solar de água. Edifícios residenciais

Casos de sucessos de instalações de aquecimento solar de água. Edifícios residenciais Casos de sucessos de instalações de aquecimento solar de água. Edifícios residenciais Introdução O uso dos aquecedores solares em edifícios residenciais para aquecimento de água é uma tendência que deve

Leia mais

Projeto de Instalação de Aquecimento Solar em Comunidades de Baixo Poder Aquisitivo 04/12/2006

Projeto de Instalação de Aquecimento Solar em Comunidades de Baixo Poder Aquisitivo 04/12/2006 Projeto de Instalação de Aquecimento Solar em Comunidades de Baixo Poder Aquisitivo 04/12/2006 Apresentação O projeto teve como objetivo, a redução do consumo de energia elétrica dos clientes de baixa

Leia mais

Instalações Hidráulicas/Sanitárias Água Fria (Parte 2)

Instalações Hidráulicas/Sanitárias Água Fria (Parte 2) Instalações Hidráulicas/Sanitárias Água Fria (Parte 2) Critérios para Dimensionamento Consumo máximo possível das Tubulações Este critério se baseia na hipótese do uso simultâneo de todas as peças de utilização

Leia mais

INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS PREDIAIS

INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS PREDIAIS INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS PREDIAIS AULA 02 Prof. Guilherme Nanni prof.guilherme@feitep.edu.br 7º Semestre Engenharia civil CONTEÚDO AULA RESERVATÓRIOS SUPERIOR INFERIOR RESERVAÇÃO DE ÁGUA FRIA CONSUMO DE

Leia mais

1 - hot acoplado.pdf 1 14/09/11 04:05 C M Y CM MY CY CMY K Acoplados Sistemas

1 - hot acoplado.pdf 1 14/09/11 04:05 C M Y CM MY CY CMY K Acoplados Sistemas Sistemas Acoplados Sistema de Aquecimento O aquecedor solar termodinâmico SOLAR FLEX é responsável por captar a energia em todas as situações climáticas, transformá-la em energia térmica e juntamente com

Leia mais

TRANSFORME SEU BANHO EM UM MOMENTO INESQUECÍVEL.

TRANSFORME SEU BANHO EM UM MOMENTO INESQUECÍVEL. LANÇAMENTO TRANSFORME SEU BANHO EM UM MOMENTO INESQUECÍVEL. Aquecedor de Água a Gás de Passagem Aquecedor de Água para Banho O novo grau de conforto. SOFISTICAÇÃO Aparelhos na cor branca e novo acabamento

Leia mais

Sistemas de Pressurização Série TAP CPW- Tanques de Pressão

Sistemas de Pressurização Série TAP CPW- Tanques de Pressão Sistemas de Pressurização Série TAP - Menor consumo de energia TAP-08 C TAP-20 C TAP-20 A Sistema com tanque de pressão, ideal para residências de até 2 banheiros. Aplicações Gerais Pressurização de rede

Leia mais

NBR 13103:2011. Instalação de aparelhos a gás para uso residencial - Requisitos. Eng Luiz Felipe Amorim

NBR 13103:2011. Instalação de aparelhos a gás para uso residencial - Requisitos. Eng Luiz Felipe Amorim NBR 13103:2011 Instalação de aparelhos a gás para uso residencial - Requisitos Eng Luiz Felipe Amorim Concentração de CO x tempo de aspiração Objetivos da Norma Aplicação da Norma Projetista x Norma Condições

Leia mais

ACUMULADORES DE CAMADAS PRO-HEAT

ACUMULADORES DE CAMADAS PRO-HEAT ACUMULADOES DE CAMADAS PO-HEAT DESCIÇÃO DO PODUTO DADOS TÉCNICOS Acumulador de camadas Pro-Heat com conexão do permutador de esfera Acumulador de camadas de alta qualidade, em aço (S 235 J), para o modo

Leia mais

TIPOLOGIAS TÍPICAS DAS INSTALAÇÕES DE GÁS

TIPOLOGIAS TÍPICAS DAS INSTALAÇÕES DE GÁS 3 TIPOLOGIAS TÍPICAS DAS INSTALAÇÕES DE GÁS Versão 2014 Data: Março / 2014 3.1 Escolha das tipologias típicas das instalações de gás... 3.3 3.2 Tipologias típicas em edifícios residenciais... 3.3 3.2.1

Leia mais

Trópicos inox. Trópicos. Coletor Solar INOVAÇÃO SOLIS

Trópicos inox. Trópicos. Coletor Solar INOVAÇÃO SOLIS linhapremium MEUSOL linha ** INOVAÇÃO SOLIS linha inox 3 3 B 3 PRODUTO MAIS DURÁVEL E ROBUSTO DO BRASIL; RESISTE MUITO MAIS AO TEMPO; ÓTIMA EFICIÊNCIA ENERGÉTICA; VIDRO TERMOENDURECIDO, RESISTENTE AO IMPACTO

Leia mais

Eficiência Energética na Indústria. Soluções para geração de Água Quente, Solar, Aquecimento & Vapor BUDERUS

Eficiência Energética na Indústria. Soluções para geração de Água Quente, Solar, Aquecimento & Vapor BUDERUS Eficiência Energética na Indústria Soluções para geração de Água Quente, Solar, Aquecimento & Vapor BUDERUS Tópicos O que é Eficiência Energética? Soluções Bosch Comparativo: Soluções Bosch Buderus x Soluções

Leia mais

Eficiência Energética com Aquecimento Solar. Eng. Luiz Antonio dos Santos Pinto Presidente da ANDESOL Diretor da Solis Aquecedor Solar

Eficiência Energética com Aquecimento Solar. Eng. Luiz Antonio dos Santos Pinto Presidente da ANDESOL Diretor da Solis Aquecedor Solar Eficiência Energética com Aquecimento Solar Eng. Luiz Antonio dos Santos Pinto Presidente da ANDESOL Diretor da Solis Aquecedor Solar Mercado Tecnologia Mercado e Oportunidades Aplicação 384,7 Milhões

Leia mais

AQUECEDORES SOLARES COMPACTOS. Chuveiro Solar Topsol e Chuveiro Solar Topsol Max

AQUECEDORES SOLARES COMPACTOS. Chuveiro Solar Topsol e Chuveiro Solar Topsol Max Soletrol apresenta suas novidades em aquecimento solar de água Aquecedores solares compactos e ultracompactos de fácil instalação, além de reservatórios termoplásticos para todo tipo de água e aquecedores

Leia mais

Qualificação de pessoas no processo construtivo de edificações Perfil profissional do instalador hidráulico predial

Qualificação de pessoas no processo construtivo de edificações Perfil profissional do instalador hidráulico predial ABNT NBR 15932 Qualificação de pessoas no processo construtivo de edificações Perfil profissional do instalador hidráulico predial Março/2017 Histórico A ABNT NBR 15932 teve sua publicação e validação

Leia mais

Dimensionamento de gás

Dimensionamento de gás Dimensionamento de gás Considerações gerais Inicialmente, devemos escolher o tipo de sistema que será projetado para o edifício. Por se tratar de um edifício residencial de "pano de laje" de, aproximadamente,

Leia mais

Dimensionamento de G s

Dimensionamento de G s Dimensionamento de G s Considerações gerais Inicialmente, devemos escolher o tipo de sistema que será projetado para o edifício. Por se tratar de um edifício residencial de "pano de laje" de, aproximadamente,

Leia mais

CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO / NOTURNO PROGRAMA DE DISCIPLINA

CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO / NOTURNO PROGRAMA DE DISCIPLINA CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO / NOTURNO PROGRAMA DE DISCIPLINA DISCIPLINA: INSTALAÇÕES PREDIAIS HIDRÁULICO-SANITÁRIAS CÓDIGO: EHR031 CLASSIFICAÇÃO: OBRIGATORIA PRÉ-REQUISITO: não tem CARGA HORÁRIA:

Leia mais

Carla Sautchuk Gerente Executiva de Desenvolvimento e Inovação

Carla Sautchuk Gerente Executiva de Desenvolvimento e Inovação Carla Sautchuk Gerente Executiva de Desenvolvimento e Inovação csautchuk@comgas.com.br ENERGIA para nós é muito mais do que fornecer gás natural. É unir forças para IMPULSIONAR pessoas, empresas, um país

Leia mais

CURSO DE PROYECTOS DE SISTEMAS DE CALENTAMIENTO SOLAR. Demanda de agua caliente e energia

CURSO DE PROYECTOS DE SISTEMAS DE CALENTAMIENTO SOLAR. Demanda de agua caliente e energia CURSO DE PROYECTOS DE SISTEMAS DE CALENTAMIENTO SOLAR Demanda de agua caliente e energia 1 Roteiro Projetos de Sistemas de Aquecimento Solar CB55 - ABNT ABRAVA sedia a CB55 e através do programa NORMASOL

Leia mais

Baixa Pressão 5m.c.a Modelos: 15/20/25 Tubos

Baixa Pressão 5m.c.a Modelos: 15/20/25 Tubos Baixa Pressão 5m.c.a Modelos: 15/20/25 Tubos Página2 SUMÁRIO INFORMAÇÕES SOBRE O PRODUTO Coletor a Vácuo... 3 Indicações de segurança Cuidados especiais Principais vantagens do sistema solar a vácuo Especificações

Leia mais

Catálogo de produtos

Catálogo de produtos Catálogo de produtos Karimbó - Guaratinguetá Karimbó - Guaratinguetá Edifício residencial em Belo Horizonte Karimbó - Guaratinguetá Edifício com medição individual Um novo conceito em energia solar Os

Leia mais

Chamamos de sistema individual quando um equipamento alimenta um único aparelho.

Chamamos de sistema individual quando um equipamento alimenta um único aparelho. AULA 11 SISTEMA PREDIAIS DE ÁGUA QUENTE 1. Conceito e classificação O sistema de água quente em um edificação é totalmente separado do sistema de água-fria. A água quente deve chegar em todos os pontos

Leia mais

1) DESCRIÇÃO DO SISTEMA DE AQUECIMENTO SOLAR

1) DESCRIÇÃO DO SISTEMA DE AQUECIMENTO SOLAR Recife, 16 de Março de 2010. Proposta n.º 023/10 Página(s): 06 Att.: Sr. Paulo Hibernon Fone: (81) 3459-1090 / 9609-1077 E-mail: sihibernon@uol.com.br Queremos inicialmente agradecer a forma gentil e profissional

Leia mais

Prof. Luís Fernando Pagotti

Prof. Luís Fernando Pagotti Laboratório de Qualidade e Racionalização da Energia Elétrica Prof. Luís Fernando Pagotti energia não pode ser criada nem destruída, só pode ser transformada! Como Converter Energia? Combustores;

Leia mais

RESIDENCIAL NOVO CAMPECHE

RESIDENCIAL NOVO CAMPECHE RESIDENCIAL NOVO CAMPECHE MEMÓRIA DESCRITIVA RESIDÊNCIA NOVO CAMPECHE 3 Residência unifamiliar, com 158,88 m2 de área construída, 2 pisos, arquitetura contemporânea de alto padrão, implantada em terreno

Leia mais

NBR INSTALAÇÃO DE APARELHOS A GÁS PARA USO RESIDENCIAL. Carlos do Amaral C. Bratfisch (11)

NBR INSTALAÇÃO DE APARELHOS A GÁS PARA USO RESIDENCIAL. Carlos do Amaral C. Bratfisch (11) NBR 13103 INSTALAÇÃO DE APARELHOS A GÁS PARA USO RESIDENCIAL Carlos do Amaral C. Bratfisch bratfisch@uol.com.br (11) 98346-5525 NBR 13103:2011 INSTALAÇÃO DE APARELHOS A GÁS PARA USO RESIDENCIAL REQUISITOS

Leia mais

Esperamos que a nossa tecnologia, que possui como fonte de energia inesgotável, o Sol, possa lhe trazer conforto e economia.

Esperamos que a nossa tecnologia, que possui como fonte de energia inesgotável, o Sol, possa lhe trazer conforto e economia. 1. INTRODUÇÃO Parabéns, você acaba de adquirir o Sistema de Aquecimento Solar com a qualidade Tempersol e com isso, ganhar economia e muito conforto! Utilizar a energia solar para aquecer a água é uma

Leia mais

ACUMULADORES DE ÁGUA FRESCA FS/1R

ACUMULADORES DE ÁGUA FRESCA FS/1R DESCRIÇÃO DO PRODUTO FS/1R Acumulador solar de água fresca com um registo Acumulador combinado simples em aço (S 235 JR), para o modo de aquecimento e a preparação da água de serviço, em conjunto com uma

Leia mais

PRIMEAQUA NATURAAQUA NATURAAQUA COMPACTO

PRIMEAQUA NATURAAQUA NATURAAQUA COMPACTO T E R M O A C U M U LA D O R E S E LÉ T R IC OS PRIMEAQUA NATURAAQUA NATURAAQUA COMPACTO Índice Águas quentes sanitárias por acumulação 03 Gama PrimeAqua 04 Gama NaturaAqua 06 Gama NaturaAqua Compacto

Leia mais

MANUAL DE INSTALÇÃO KIT A.Q.S. SOLAR COMPACT PORTUGUÊS

MANUAL DE INSTALÇÃO KIT A.Q.S. SOLAR COMPACT PORTUGUÊS MANUAL DE INSTALÇÃO KIT A.Q.S. SOLAR COMPACT versão. Nov. 2013 Agradecemos a aquisição do nosso produto. Antes de utilizar o equipamento, leia cuidadosamente este manual e guarde-o para referências futuras.

Leia mais

Workshop Técnico Eficiência Energética em Edificações: Contribuições do Gás LP

Workshop Técnico Eficiência Energética em Edificações: Contribuições do Gás LP Workshop Técnico Eficiência Energética em Edificações: Contribuições do Gás LP Arthur Cursino IEE/USP Setembro / 2014 Estrutura da Apresentação Regulamento PBE Edifica Introdução: Conceitos Sistema de

Leia mais

A perfeita definição de qualidade. Calor é o nosso elemento. Bosch Group. Acumuladores Logalux. Logalux LT Logalux SU Logalux LTN Logalux SM.

A perfeita definição de qualidade. Calor é o nosso elemento. Bosch Group. Acumuladores Logalux. Logalux LT Logalux SU Logalux LTN Logalux SM. [ Ar ] [ Água ] [ Terra ] Acumuladores Logalux [ Buderus ] A perfeita definição de qualidade Logalux LT Logalux SU Logalux LTN Logalux SM Calor é o nosso elemento Bosch Group Acumuladores Logalux Avançada

Leia mais

ALTERNATIVAS PARA SISTEMAS PREDIAIS DE AQUECIMENTO DE ÁGUA: ENFOQUE NA CONSERVAÇÃO DE INSUMOS

ALTERNATIVAS PARA SISTEMAS PREDIAIS DE AQUECIMENTO DE ÁGUA: ENFOQUE NA CONSERVAÇÃO DE INSUMOS ALERNAIVAS PARA SISEMAS PREDIAIS DE AQUECIMENO DE ÁGUA: ENFOQUE NA CONSERVAÇÃO DE INSUMOS Humberto Farina A sustentabilidade ambiental dos edifícios implica, entre outros aspectos, na preservação dos recursos

Leia mais

Resultados obtidos nas medições.

Resultados obtidos nas medições. Resultados obtidos nas medições. Os dados na sequência representam dois ensaios de aquecimento da água no reservatório de 200 litros de duas formas distintas. No primeiro aquecimento se faz o ensaio do

Leia mais

Aula 9 Desenho de instalações hidrossanitárias: normas, simbologias e convenções

Aula 9 Desenho de instalações hidrossanitárias: normas, simbologias e convenções Aula 9 Desenho de instalações hidrossanitárias: normas, simbologias e convenções 1. INTRODUÇÃO - Relativo ao planejamento regional e urbano - Infra-estrutura: água, saneamento e energia - Representação

Leia mais

Proposta de métodos para avaliação da eficiência energética. Edificações residenciais

Proposta de métodos para avaliação da eficiência energética. Edificações residenciais Proposta de métodos para avaliação da eficiência energética Edificações residenciais MÉTODO PRESCRITIVO Checklist MÉTODO PRESCRITIVO VANTAGENS - Simplificação, agilidade e redução de custos do processo

Leia mais

Quem busca economia prefere Heliotek

Quem busca economia prefere Heliotek Linha de aquecimento para banho Quem busca economia prefere Heliotek A marca de aquecimento solar do grupo Bosch Aquecedor solar 1 Coletor solar Os coletores captam o calor do sol e aquecem a água a ser

Leia mais

Instalações Hidráulicas/Sanitárias Água Fria (Parte 2)

Instalações Hidráulicas/Sanitárias Água Fria (Parte 2) Instalações Hidráulicas/Sanitárias Água Fria (Parte 2) Critérios para Dimensionamento Consumo máximo possível das Tubulações Este critério se baseia na hipótese do uso simultâneo de todas as peças de utilização

Leia mais

SISTEMAS DE AQUECIMENTO SOLAR PARA ÁGUA Carta de Orientações Técnicas Fevereiro 2016

SISTEMAS DE AQUECIMENTO SOLAR PARA ÁGUA Carta de Orientações Técnicas Fevereiro 2016 Prezado Cliente, É com grande satisfação que enviamos este material. Nosso intuito é ajudá-lo a compreender melhor o funcionamento, especificação e preparo para instalação de sistemas de aquecimento solar

Leia mais

Presente nos empreendimentos. planejados e construídos com responsabilidade ambiental.

Presente nos empreendimentos. planejados e construídos com responsabilidade ambiental. Presente nos empreendimentos planejados e construídos com responsabilidade ambiental. HISTÓRICO PROJETO Projeto criado em 2006, em parceria com a ADEMI. Objetivo: Instalar aquecimento solar em edificações

Leia mais

GESTÃO DO CONSUMO DE ENERGIA ELÉTRICA NO CAMPUS DA UnB

GESTÃO DO CONSUMO DE ENERGIA ELÉTRICA NO CAMPUS DA UnB GESTÃO DO CONSUMO DE ENERGIA ELÉTRICA NO CAMPUS DA UnB MsC. Eng a. Lilian Silva de Oliveira (UnB/PRC/CICE) Prof. Dr. Marco Aurélio Gonçalves de Oliveira (UnB/FT/ENE) HISTÓRICO DE ATIVIDADES RELACIONADAS

Leia mais

00 EMISSÃO INICIAL 25/03/2015 EVARISTO PM. Rev Modificação Data Elaboração Verificação CONSÓRCIO PM

00 EMISSÃO INICIAL 25/03/2015 EVARISTO PM. Rev Modificação Data Elaboração Verificação CONSÓRCIO PM 00 EMISSÃO INICIAL 25/03/2015 EVARISTO PM Rev Modificação Data Elaboração Verificação CONSÓRCIO PM PJJ Malucelli Arquitetura S/S Ltda. MEP Arquitetura e Planejamento Ltda. Empreendimento HOSPITAL UNIVERSITÁRIO

Leia mais

Águas sanitárias em balneários de recintos desportivos, de estabelecimentos sociais, empresariais e de ensino

Águas sanitárias em balneários de recintos desportivos, de estabelecimentos sociais, empresariais e de ensino Departamento de Saúde Pública Águas sanitárias em balneários de recintos desportivos, de estabelecimentos sociais, empresariais e de ensino Entidade: a) desportiva b) social c) ensino d) campismo e) outra

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO

MANUAL DE INSTRUÇÕES INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO AQUECEDORES ELÉTRICOS Aquecedores de 30 kw, 36 kw e 48 kw Aquecedores em série: 2 x 30 (60 kw) e 2 x 36 (72 kw) REV. B: AGOSTO/2010 E-384832-3 ÍNDICE PÁGINA Descrição 3 GERAL 3 EQUIPAMENTO

Leia mais

COMPREENSÃO DE PROJETOS (PARTE IV - Teoria)

COMPREENSÃO DE PROJETOS (PARTE IV - Teoria) UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO DE CONSTRUÇÃO CIVIL COMPREENSÃO DE PROJETOS (PARTE IV - Teoria) Projeto Prevenção de Incêndio TC_042 - CONSTRUÇÃO CIVIL IV PROFESSORA: ELAINE SOUZA MARINHO CONCEITOS

Leia mais

Dimensionamento - Sistema Predial de água Fria. Instalações Hidrossanitárias Profª Bárbara Silvéria

Dimensionamento - Sistema Predial de água Fria. Instalações Hidrossanitárias Profª Bárbara Silvéria Dimensionamento - Sistema Predial de água Fria Instalações Hidrossanitárias Profª Bárbara Silvéria Estimativa de Consumo Diário (CD) Estimativa de Consumo Diário (CD) Prédios de até 2 pavimentos não necessitam

Leia mais

Esgotos Sanitários Ventilação e Dimensionamento

Esgotos Sanitários Ventilação e Dimensionamento Esgotos Sanitários Ventilação e Dimensionamento Etapas de Projeto: Etapas de Projeto: Etapas de Projeto: Vista de instalação de esgoto sob laje e shaft em edifício comercial (Fonte: www.suzuki.arq.br).

Leia mais

Planejamento e projeto das instalações elétricas

Planejamento e projeto das instalações elétricas Planejamento e projeto das instalações elétricas 1) A energia elétrica fornecida aos consumidores residenciais é resultado da conexão do consumidor com: a) Sistema elétrico de geração; b) Sistema de compatibilidade

Leia mais

Tubulações Industriais. Prof. João Paulo Barbosa, M.Sc.

Tubulações Industriais. Prof. João Paulo Barbosa, M.Sc. Tubulações Industriais Prof. João Paulo Barbosa, M.Sc. TUBULAÇÕES E VASOS DE PRESSÃO São equipamentos vitais nas plantas industriais das mais diversas áreas da engenharia. Generalidades e Classificação

Leia mais

Edição Controladores para Aquecimento

Edição Controladores para Aquecimento Edição 2016 Controladores para Aquecimento Controlador Lógico para Aquecimento Conjugado O Controlador Lógico para Aquecimento Conjugado (CLAC) foi desenvolvido para o controle de sistemas de aquecimento

Leia mais

Laudo de Comissionamento das Instalações Elétricas de Baixa Tensão

Laudo de Comissionamento das Instalações Elétricas de Baixa Tensão LEGGA SOLUÇÕES EM ENERGIA Eng. Adriel de Oliveira Engenheiro Eletricista - CREA PR: 119.257/D Av. Santos Dumont, 633 Londrina PR Fones: (43) 3039-2142 / (43) 9150-1414 E-mail: adriel@legga.com.br Laudo

Leia mais

INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS PREDIAIS

INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS PREDIAIS INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS PREDIAIS AULA 05 Prof. Guilherme Nanni prof.guilherme@feitep.edu.br 7º Semestre Engenharia civil ALIMENTADOR PREDIAL SISTEMA DIRETO Cálculos conforme o das canalizações de água

Leia mais

K-FLEX K-FLEX TWIN SOLAR SYSTEM 32 UMA NOVA GERAÇÃO DE MATERIAIS DE ISOLAMENTO

K-FLEX K-FLEX TWIN SOLAR SYSTEM 32 UMA NOVA GERAÇÃO DE MATERIAIS DE ISOLAMENTO K-FLEX 32 UMA NOVA GERAÇÃO DE MATERIAIS DE ISOLAMENTO K-FLEX TWIN SOLAR SYSTEM K-FLEX SOLAR R Acoplamento rápido à compressão Sistema completo para instalações de painéis solares térmicos Fácil e rápido

Leia mais

S O L U Ç Õ E S D E Á G U A Q U E N T E

S O L U Ç Õ E S D E Á G U A Q U E N T E TERMOACUMULADORES ELÉCTRICOS S O L U Ç Õ E S D E Á G U A Q U E N T E Índice Conforto garantido 03 Compatibilidade solar e selecção de capacidade 04 Gama PrimeAqua 05 Gama EasyAqua 06 Gama NaturaAqua 07

Leia mais

Estudo e Levantamento das Melhores Soluções Técnicas para uma Unidade de Valorização de Biomassa como Combustível

Estudo e Levantamento das Melhores Soluções Técnicas para uma Unidade de Valorização de Biomassa como Combustível Estudo e Levantamento das Melhores Soluções Técnicas para uma Unidade de Valorização de Biomassa como Combustível 1. Enquadramento De acordo com a prestação de serviços para o Desenvolvimento de uma unidade

Leia mais

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS PREDIAIS CÁLCULO DA DEMANDA E OUTRAS PROVIDÊNCIAS

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS PREDIAIS CÁLCULO DA DEMANDA E OUTRAS PROVIDÊNCIAS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS PREDIAIS CÁLCULO DA DEMANDA E OUTRAS PROVIDÊNCIAS Prof. Marcos Fergütz Outubro/2016 INTRODUÇÃO Para a elaboração de um projeto para edifício de uso coletivo, em Santa Catarina, deve-se

Leia mais

FABRICO DE TERMOACUMULADORES E BOMBAS DE CALOR

FABRICO DE TERMOACUMULADORES E BOMBAS DE CALOR fabrico de termoacumuladores e bombas de calor www.termobrasa.com TERMOSSIFÃO FABRICO DE TERMOACUMULADORES E BOMBAS DE CALOR 45 Anos HISTÓRIA A Termobrasa foi criada em 1970 com o objetivo de fabricar

Leia mais

FABRICO DE TERMOACUMULADORES E BOMBAS DE CALOR

FABRICO DE TERMOACUMULADORES E BOMBAS DE CALOR fabrico de termoacumuladores e bombas de calor www.termobrasa.com TERMOACUMULADORES COM SERPENTINA FABRICO DE TERMOACUMULADORES E BOMBAS DE CALOR 45 Anos HISTÓRIA A Termobrasa foi criada em 1970 com o

Leia mais

NOÇÕES DE HIDRÁULICA. Prof. Roberto Monteiro de Barros Filho. Prof. Roberto Monteiro de Barros Filho

NOÇÕES DE HIDRÁULICA. Prof. Roberto Monteiro de Barros Filho. Prof. Roberto Monteiro de Barros Filho NOÇÕES DE HIDRÁULICA Tratamento da água Medição da água Medição da água PLANTA VISTA FRONTAL CORTE Dimensões da Caixa de Hidrômetro Tipos de Abastecimento Abastecimento direto Tipos de Abastecimento Abastecimento

Leia mais

AI Parâmetros Urbanísticos e Programa de necessidades

AI Parâmetros Urbanísticos e Programa de necessidades AI-1 2017-2 Parâmetros Urbanísticos e Programa de necessidades Parâmetros Urbanísticos: o Área de projeção máxima da(s) edificação(ões): 750,00m² o Área Total Edificada (áreas de uso fim e respectivas

Leia mais

Sistemas de Pressurização Série TAP - Tanques de Pressão

Sistemas de Pressurização Série TAP - Tanques de Pressão Sistemas de Pressurização Série TAP - Tanques de Pressão Menor consumoo de energia TAP-20 C TAP-35 C TAP-20 A TAP-35 A Sistema com tanque de pressão, ideal para residências de até 2 banheiros. Aplicações

Leia mais

Energia Solar Térmica. Prof. Ramón Eduardo Pereira Silva Engenharia de Energia Universidade Federal da Grande Dourados Dourados MS 2014

Energia Solar Térmica. Prof. Ramón Eduardo Pereira Silva Engenharia de Energia Universidade Federal da Grande Dourados Dourados MS 2014 Energia Solar Térmica Prof. Ramón Eduardo Pereira Silva Engenharia de Energia Universidade Federal da Grande Dourados Dourados MS 2014 Tipos de Sistemas Energia Solar Térmica - 2014 Prof. Ramón Eduardo

Leia mais

A importância da ABNT NBR e a QUALIDADE DO AR INTERIOR

A importância da ABNT NBR e a QUALIDADE DO AR INTERIOR A importância da ABNT NBR 16401-1 e a QUALIDADE DO AR INTERIOR Validade: a partir de 04 / set / 2.008 NBR 16401-1 Projetos e Instalações NBR 16401-2 Parâmetros de Conforto Térmico NBR 16401-3 Qualidade

Leia mais