SISTEMAS DE AQUECIMENTO SOLAR PARA ÁGUA Carta de Orientações Técnicas Fevereiro 2016

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SISTEMAS DE AQUECIMENTO SOLAR PARA ÁGUA Carta de Orientações Técnicas Fevereiro 2016"

Transcrição

1 Prezado Cliente, É com grande satisfação que enviamos este material. Nosso intuito é ajudá-lo a compreender melhor o funcionamento, especificação e preparo para instalação de sistemas de aquecimento solar para água de banho e para água de piscina. A LIFEHOUSE fornece sistemas de aquecimento solar para água de banho e para água de piscina com tecnologia HELIODIN - empresa líder nacional em tecnologia e qualidade. Contamos com suporte de técnicos experientes e dispomos de soluções de engenharia comprovadas. Possuímos corpo técnico e comercial capaz de orientar e esclarecer nossos clientes, seus engenheiros, arquitetos e construtores. Para que o fornecimento ocorra como esperado, precisamos que na obra sejam observadas algumas orientações. Estas orientações permitirão, sem atrasos ou imprevistos, a especificação, entrega, instalação e funcionamento perfeitos dos sistemas. Temos convicção de que estamos plenamente capacitados a atender e superar suas expectativas! VISÃO GERAL DO FORNECIMENTO DE AQUECIMENTO SOLAR PARA ÁGUA Podemos resumir o fornecimento dos fornecidos pela LIFEHOUSE nas seguintes etapas, todas igualmente importantes: 1) Dimensionamento das necessidades de consumo; 2) Especificação dos equipamentos necessários ao bom desempenho do sistema; 3) Orientação técnica em obra para orientar os preparos necessários à instalação do sistema; 4) Entrega dos componentes do sistema; 5) Instalação das placas, s, válvulas e demais componentes; 6) Partida no sistema; OBS: Destacamos a necessidade de extrema atenção e experiência na etapa inicial de cálculo de dimensionamento e de especificação dos equipamentos. O bom desempenho do sistema depende de se considerar como parâmetro os dias mais frios e menos ensolarados. Caso exista qualquer dúvida, não hesite em consultar! 01 / 16

2 CONDIÇÕES PARA INSTALAÇÃO A fim de evitar atrasos, contra-tempos e custos não previstos, é preciso que a obra possua condições para a instalação e para o bom funcionamento dos sistemas. A falta de preparo adequado para a instalação dos sistemas pode resultar em desempenho abaixo do esperado, perda da vida útil dos equipamentos e falhas que demandem assistência técnica. Para garantir o bom funcionamento e desempenho pedimos que a obra verifique as orientações necessárias. Desta maneira garantimos a fabricação, entrega, instalação e desempenho dos sistemas de aquecimento de água sem imprevistos, atrasos ou custos extras. ORIENTAÇÕES TÉCNICAS As principais observações técnicas necessárias à boa especificação, dimensionamento, instalação e desempenho dos sistemas de aquecimento solar para água, são: Cálculo do consumo de água; Dimensionamento do sistema; Desempenho e posicionamento dos coletores; Instalação do ; Termossifão; Circulação forçada; Vaso de expansão; Válvulas de segurança; Sistemas de segurança. Nas s a seguir iremos detalhar cada uma destas observações. Lembramos que nossa equipe técnica-comercial está a total disposição para o que for necessário. 02 / 16

3 CONSUMO DE ÁGUA QUENTE O mais importante ao se dimensionar sistemas de aquecimento solar para água de banho é garantir que não haverá falta. Deve-se considerar condições de uso real e simultâneo, levando em conta que o sistema precisa funcionar de forma confortável mesmo em momentos de alta demanda e em dias menos ensolarados. Abaixo podemos conferir, para fins de cálculo de dimensionamento, o consumo médio de água quente: CONSUMO ÁGUA FRIA ÁGUA QUENTE ducha baixa pressão econômica 8 litros / minuto 4 litros / minuto 4 litros / minuto ducha baixa pressão padrão 10 litros / minuto 5 litros / minuto 5 litros / minuto ducha baixa pressão superior 16 litros / minuto 8 litros / minuto 8 litros / minuto ducha alta pressão econômica 22 litros / minuto 11 litros / minuto 11 litros / minuto ducha alta pressão padrão 28 litros / minuto 14 litros / minuto 14 litros / minuto ducha alta pressão superior 36 litros / minuto 18 litros / minuto 18 litros / minuto banheira pequena 150 litros / banho 50 litros / banho 100 litros / banho banheira média 200 litros / banho 75 litros / banho 125 litros / banho banheira grande 300 litros / banho 100 litros / banho 200 litros / banho lavatório/ponto de baixo uso 10 litros / dia 8 litros / dia 2 litros / dia lavatório/ponto de uso moderado 50 litros / dia 40 litros / dia 10litros / dia lavatório/ponto de uso intenso 100 litros / dia 80 litros / dia 20 litros / dia EXEMPLOS: 1) Dois banhos de 10 minutos em ducha de baixa pressão padrão = 160 litros. 2) Quatro banhos dia de 15 minutos em ducha de alta pressão superior = litros. 3) Banho em banheira média = 125 litros. 03 / 16

4 DIMENSIONAMENTO DO RESERVATÓRIO Podemos também considerar o consumo médio diário por pessoa. Para tanto devemos levar em conta o perfil de consumo de água: CONSUMO ÁGUA FRIA ÁGUA QUENTE consumo econômico por pessoa 150 litros / dia 100 litros / dia 50 litros / dia consumo moderado por pessoa 300 litros / dia 200 litros / dia 100 litros / dia consumo intenso por pessoa 500 litros / dia 300 litros / dia 200 litros / dia EXEMPLOS: 1) Imóvel com 4 pessoas com perfil de consumo moderado = 400 litros / dia. 2) Imóvel com 2 pessoas com perfil de consumo econômico = 100 litros / dia. 3) Imóvel com 3 pessoas com perfil de consumo intenso + 2 pessoas com perfil de consumo moderado = 800 litros / dia. TAMANHO DO RESERVATÓRIO DE ÁGUA QUENTE O deve ter volume suficiente para comportar a quantidade necessária para suprir o consumo do imóvel e de seus habitantes no decorrer de dois dias. Recomendá-se considerar o consumo máximo. É muito comum prever sistemas baseados em consumo mínimo ou médio - nestes casos em momentos de pico pode haver falta de água quente. Os s residenciais possuem volume de 200 à litros e são confeccionados em aço inox. Não há limite de s a serem instalados em determinado imóvel. Para imóveis de grande demanda pode-se inclusive instalar dois ou mais s ou mesmo dois ou mais sistemas independentes. 04 / 16

5 POSICIONAMENTO E DIMENSIONAMENTO DOS COLETORES Além de calcular e dimensionar o volume e o consumo, é necessário dimensionar a área, a quantidade e a posição dos coletores. O ideal é que os coletores fiquem voltados para o Sol, maximizando o desempenho. Caso os coletores não possam ser instalados diretamente voltados ao Sol, pode ser necessário instalar suportes para ajustar a posição ou adicionar placas de modo a compensar a perda de desempenho. OBS: Para sistemas instalados no ESTADO DE SÃO PAULO os coletores devem ser instalados voltados para o NORTE GEOGRÁFICO e com inclinação de 35 graus em relação ao solo. Posicionamento dos coletores na superfície de instalação instalação em alinhamento direto instalação com suporte instalação sem alinhamento ao Sol instalação oposta ao Sol Área dos coletores Painéis coletores localizados próximos à linha do equador (Norte e Nordeste) Necessário 0,75m² à 1,00m² em painéis coletores por pessoa. Painéis coletores localizados próximos ao Trópico de Capricórnio (Sudeste e Centro Oeste) Necessário 1,00m² à 1,50m² em painéis coletores por pessoa. Painéis coletores localizados abaixo do Trópico de Capricórnio (Sul) Necessário 1,50m² à 2,00m² em painéis coletores por pessoa. 05 / 16

6 POSICIONAMENTO E DIMENSIONAMENTO DOS COLETORES Para prever a posição ideal da instalação dos coletores é necessário compreender a necessidade de alinhamento dos coletores com o Sol. Para tanto é preciso analisar a posição relativa entre a Terra e o Sol. O Brasil tem a maior parte de sua área localizada entre a linha do equador e o trópico de capricórnio. A partir desta região o Sol estará sempre na parte norte do céu. Por esta razão todos os coletores devem ficar voltados ao norte, nunca para o Sul. Posicionamento dos coletores em relação ao norte Para maximizar o desempenho dos coletores de é necessário instalá-los em voltados sempre ao Norte. Painéis instalados voltados ao Noroeste e/ou Nordeste também geram calor suficiente, porém neste caso pode ser necessário uma quantidade maior de coletores. Norte Norte Noroeste Nordeste Noroeste Nordeste OBS: Para sistemas instalados no ESTADO DE SÃO PAULO os coletores devem ser instalados voltados para o NORTE GEOGRÁFICO e com inclinação de 35 graus em relação ao solo. 06 / 16

7 POSIÇÃO DA CAIXA D ÁGUA E DO RESERVATÓRIO DE ÁGUA QUENTE A fim de garantir o funcionamento ideal e prevenir falhas no sistema de aquecimento de água o ideal é que a seja instalada em nível acima do. Caso a caixa d a água fique em posição baixa em relação ao há o risco de retorno da água quente para a, o que pode causar o derretimento das conexões e sistemas de água fria. Com a instalada em NÍVEL ACIMA do de água quente há garantia de ótimo funcionamento do sistema. Se a for instalada em NÍVEL INTERMEDIÁRIO ao há risco de falhas no sistema. Se a for instalada no MESMO NÍVEL do há alto risco de falhas no sistema. 07 / 16

8 SISTEMAS DE BAIXA E ALTA PRESSÃO Em um imóvel pode haver basicamente dois sistemas hidráulicos: BAIXA e ALTA pressão. Sistemas de baixa pressão oferecem menor volume na saída dos pontos de consumo (chuveiros e torneiras). Sistemas de alta pressão podem oferecer maior saída de água nos pontos de consumo (chuveiros e torneiras). Em sistemas de alta pressão do consumo de água pode ser maior em função da maior vazão dos pontos de consumo. Os tipo possíveis são: SISTEMA DE ALTA PRESSÃO COM PRESSURIZADOR Mais utilizado atualmente, o sistema instalado com pressurizador utiliza uma bomba para puxar a água da caixa d água garantir a boa pressão pressurizador SISTEMA DE ALTA PRESSÃO POR GRAVIDADE Instalando-se a em grande altura é possível obter até pressão de até 40MCA, sendo o recomendável pela ABTN para este sistema pressão de até 25MCA. Para tanto é necessário calcular, tomando-se com base o tamanho da e a vazão da tubulação a altura necessária para a instalação da. válvula retentora 08 / 16

9 POSIÇÃO E LOCAL DO RESERVATÓRIO DE ÁGUA QUENTE Para garantir o bom funcionamento do sistema e evitar acidentes, o deve ser instalado, independente do suporte (berço), sobre superfície plana e com piso impermeabilizado em toda a área. É altamente indicado haver um sistema de drenagem e escoamento de água para, em caso de imprevistos, não haver risco de infiltração de água no imóvel. piso plano impermeabilizado sistema de drenagem SUPORTE (BERÇO) DO RESERVATÓRIO DE ÁGUA QUENTE O pode ser instalado direto sobre o piso impermeabilizado ou sobre suportes (berços) construídos para acomodar o. instalação sobre o piso instalação sobre suportes (berços) Para dúvidas sobre as possibilidades e tipos de suporte (berço), fique a vontade para nos consultar! 09 / 16

10 ESPECIFICAÇÃO DOS TUBOS PARA ÁGUA QUENTE Ao se dimensionar sistemas é fundamental compreender que os tubos e canos que irão levar a água quente dos coletores ao (circuito primário) e do para os pontos de consumo (circuito secundário) tenham a resistência adequada. É imprescindível a utilização de TUBOS DE COBRE no circuito primário, entre o os coletores e o. É altamente recomendável a utilização de TUBOS DE COBRE no circuito secundário, entre o e os pontos de consumo. Neste caso, como alternativa pode-se utilizar também tubos tipo aquaterm CPVC ou PEX. circuito primário coletores cobre cobre PVC cobre cobre / aquaterm CPVC / PEX PVC circuito secundário 10 / 16

11 TERMOSSIFÃO Termossifão (ou circulação por gravidade) é o nome do fenômeno físico onde a circulação da água em um determinado sistema se dá pela simples diferença de temperatura e densidade da própria água. A água quente é menos densa do que a água fria, desta forma a água fria tende a descer e se acumular na parte de baixo do sistema ou. Já a água quente, menos densa, tende a subir e se acumular na parte de cima do sistema ou. A distância máxima entre a base do de água quente e o topo dos coletores deve ser 1,00m 1,00m coletor Para que o termossifão (ou circulação por diferença de densidade) funcione é imprescindível que a esteja em nível acima do. Por sua vez, o de água quente precisa estar em nível acima dos coletores. É preciso verificar se o imóvel possui espaço e condições para a instalação de sistema de aquecimento com estas características. Dado a necessidade de características específicas, este sistema costuma ser instalado entre 20% e 25% dos imóveis. 11 / 16

12 CIRCULAÇÃO FORÇADA A alternativa ao termossifão (ou circulação por diferença de densidade) é a utilização de bombas que movimentem a água - a isto chama-se circulação forçada. Este modelo é aplicado na grande maioria dos sistemas. Pequenas bombas elétricas e válvulas garantem a boa circulação da água. Este sistema é extremamente eficiente e confiável, garantindo a perfeita circulação de água em qualquer situação e permitindo a instalação dos coletores em qualquer posição em relação ao de água quente. coletor bomba SISTEMA ANTI-CONGELAMENTO A utilização da circulação forçada permite a instalação de sistemas adicionais de segurança. Entre eles há o SISTEMA ANTI-CONGELAMENTO. Em cidades onde a temperatura atinja 5ºC ou menos é necessário a instalação de sistemas anti-- congelamento para evitar a formação de gelo dentro dos coletores. O sistema anti-congelamento consiste em sensores que, em caso de baixa temperatura, irão utilizar as bombas para forçar a circulação da água dentro dos coletores. Isto evita o congelamento de água dentro dos coletores, o que pode inutilizar os coletores. 12 / 16

13 VASO DE EXPANSÃO O vaso de expansão é um componente de segurança que deve ser instalado com objetivo de prevenir fadiga de material, prolongando assim a vida do sistema. O vaso de expansão serve também para evitar acidentes em função do excesso de pressão gerado pela água quente. vaso de expansão O vaso de expansão consiste num recipiente com um diafragma que se expande ou contrai de acordo com a pressão da água - quanto mais quente a pressão da água, maior o volume que esta água ocupa dentro do vaso de expansão. baixa pressão média pressão alta pressão É importante considerar que o vaso de expansão deve ter de 7,5% a 10% do volume do. Desta maneira, mesmo que o fique por longos períodos com a capacidade máxima de água em alta temperatura não haverá risco de fadiga ou rompimento de material. EXEMPLO: Para um de 600 litros o vaso de expansão deve ter 60 litros. 13 / 16

14 VÁLVULAS DE SEGURANÇA Em nenhuma hipótese podemos esquecer da força gerada pela pressão da água quente. A boa segurança e durabilidade do sistema dependem da correta especificação e instalação das válvulas de segurança necessárias. VÁLVULA DE SEGURANÇA (ALÍVIO) É um dispositivo automático de alívio de pressão. Pode ser usado como uma válvula de alívio ou de segurança e é usado para proteger o equipamento, impedindo o acúmulo excessivo de pressão. VÁLVULA ELIMINADORA DE AR Elimina o ar em sistemas de aquecimento solar para água, permitindo que o ar ou o vapor d água saiam da tubulação livremente, o que garante o bom fluxo da água até os pontos de consumo. VÁLVULA QUEBRA VÁCUO Válvula instalada o mais próximo possível do tubo de consumo e do de água quente. A passagem da válvula deve estar sempre livre. Durante a drenagem do térmico, a válvula atua como quebra vácuo, permitindo a entrada de ar e equalizando a pressão interna do com a pressão atmosférica. VÁLVULA DE RETENÇÃO INVERTIDA A válvula de retenção invertida deve ser instalada para que, em caso de manutenção, havendo necessidade de esgotar o, seja possível a entrada de ar, desta forma evitando a fadiga de material e a possível implosão do. Este componente atua também como válvula eliminadora de ar. 14 / 16

15 SISTEMAS DE SEGURANÇA A boa durabilidade e desempenho do sistema dependem da atenção e instalação de equipamentos e sistemas de segurança. Os principais pontos a serem observados são: ANODO DE SACRIFÍCIO A qualidade e o PH (acidez) da água variam bastante de região para região. Em localizades onde há presença de metais ou sais alcalinos, ou ainda onde a água é proveniente de poço, é altamente recomendável a instalação de um bastão anodo de sacrifício dentro do. O objetivo do anodo de sacrifício é absorver metais e sais alcalinos presentes na água, evitando que estes ataquem as superfícies internas do e dos demais componentes. Esta tecnologia reduz drasticamente o processo de corrosão interna dos componentes, extendendo a vida útil do, das válvulas e dos demais componentes do sistema. SISTEMA ANTI-CONGELAMENTO Em cidades onde a temperatura atinja 5ºC ou menos é necessário a instalação de sistemas anti--congelamento para evitar a formação de gelo dentro dos coletores. O sistema anti-congelamento consiste em sensores que, em caso de baixa temperatura, irão forçar a circulação da água dentro dos coletores. Isto evita o congelamento de água dentro dos coletores, o que pode inutilizar os coletores. VIDROS TEMPERADOS A superfície dos coletores é coberta com uma lâmina de vidro que pode ser em vidro plano comum ou em vidro temperado. Coletores com superfície em vidro temperado são até 6,5 vezes mais resistentes contra que quebra das lâminas de vidro em caso de impacto. A LIFEHOUSE recomenda fortemente aos clientes que as lâminas de vidro de proteção sejam em vidro temperado. Isto garante maior segurança contra impacto de granizo, pedras ou detritos. 15 / 16

16 LIMPEZA E MANUTENÇÃO Os sistemas de aquecimento solar para água, para que operem sempre com desempenho máximo, demandam de manutenção e limpeza realizadas uma vez a cada ano. Limpeza dos coletores A superfície de vidro dos coletores fica exposta ao clima e a intempérie. Desta forma é necessário que seja periodicamente limpa. O acúmulo de folhas, pó e demais detritos poderá criar uma barreira, desta forma impedindo a energia do Sol de ser devidamente aproveitada. A limpeza deve ser realizada sempre que necessário, utilizando detergente neutro, água corrente, pano úmido e vassoura de cerdas macias ou rodo. Manutenção do A e o (boiler) devem ser limpos uma vez ao ano. Recomenda-se a assistência de empresas especializadas. Teste das válvulas de segurança e do vaso de expansão As válvulas de segurança e o vaso de expansão devem ser checados uma vez ao ano. Recomenda-se o uso de empresas especializadas. ATENDIMENTO LIFEHOUSE Fique a vontade para consultar diretamente nossa equipe comercial em sua região: Grande São Paulo Rodrigo Luz (011) / lifehouse. eco.br Grande São Paulo Tiago Xavier (011) / lifehouse. eco.br Sorocaba (e região) Franco Moraes (015) / lifehouse. eco.br Campinas (e região) Ricardo Lefevre (019) / lifehouse. eco.br 16 / 16

Temos convicção de que estamos plenamente capacitados a atender e superar suas expectativas! VISÃO GERAL DO FORNECIMENTO SISTEMAS DE

Temos convicção de que estamos plenamente capacitados a atender e superar suas expectativas! VISÃO GERAL DO FORNECIMENTO SISTEMAS DE Prezado Cliente, É com grande satisfação que enviamos este material. Nosso intuito é ajudá-lo a compreender melhor as etapas e rotinas necessárias à boa especificação, fabricação e instalação de seu sistema

Leia mais

KIT PORTA INTERNA Carta de Orientações Técnicas Março 2016

KIT PORTA INTERNA Carta de Orientações Técnicas Março 2016 Prezado Cliente, É com grande satisfação que enviamos este material. Nosso intuito é ajudá-lo a compreender melhor as etapas e rotinas necessárias à boa especificação, fabricação e instalação de suas portas

Leia mais

Quem busca economia prefere Heliotek

Quem busca economia prefere Heliotek Linha de aquecimento para banho Quem busca economia prefere Heliotek A marca de aquecimento solar do grupo Bosch Aquecedor solar 1 Coletor solar Os coletores captam o calor do sol e aquecem a água a ser

Leia mais

Qualidade em Instalações de Aquecimento Solar. Boas práticas.

Qualidade em Instalações de Aquecimento Solar. Boas práticas. Qualidade em Instalações de Aquecimento Solar Boas práticas O sistema de aquecimento solar e seus componentes O que é sistema de aquecimento solar (SAS) A ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas)

Leia mais

Baixa Pressão 5m.c.a Modelos: 15/20/25 Tubos

Baixa Pressão 5m.c.a Modelos: 15/20/25 Tubos Baixa Pressão 5m.c.a Modelos: 15/20/25 Tubos Página2 SUMÁRIO INFORMAÇÕES SOBRE O PRODUTO Coletor a Vácuo... 3 Indicações de segurança Cuidados especiais Principais vantagens do sistema solar a vácuo Especificações

Leia mais

POSSIBILIDADES DE APROVEITAMENTO

POSSIBILIDADES DE APROVEITAMENTO POSSIBILIDADES DE APROVEITAMENTO Energia Solar Energia térmica A baixa temperatura (até 100 o C) A média temperatura (até 1000 o C) Aquecimento de ambientes aquecimento de água Condicionamento de ar refrigeração

Leia mais

TH 030- Sistemas Prediais Hidráulico Sanitários

TH 030- Sistemas Prediais Hidráulico Sanitários Universidade Federal do Paraná Engenharia Civil TH 030- Sistemas Prediais Hidráulico Sanitários Aula 13 Sistema Predial de Água Quente: Energia Solar e Aquecimento a Gás Profª Heloise G. Knapik 1 Aquecimento

Leia mais

INSTALAÇÃO DE SISTEMAS DE AQUECIMENTO SOLAR

INSTALAÇÃO DE SISTEMAS DE AQUECIMENTO SOLAR INSTALAÇÃO DE SISTEMAS DE AQUECIMENTO SOLAR CONDIÇÕES PARA O FUNCIONAMENTO DO SISTEMA Caixa d' água fria Respiro OESTE Reservatório térmico Radiação solar Retorno para os coletores Consumo SUL 20 20 NORTE

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO MANUAL DE INSTALAÇÃO MANUAL DE INSTALAÇÃO DE COLETOR A TSSOLAR é uma empresa com grande conhecimento e experiência no mercado de aquecimento solar e engenharia de plásticos, sempre buscando inovar através

Leia mais

ESQUADRIAS EM PVC Carta de Orientações Técnicas Fevereiro 2016

ESQUADRIAS EM PVC Carta de Orientações Técnicas Fevereiro 2016 Prezado Cliente, É com grande satisfação que enviamos este material. Nosso intuito é ajudá-lo a compreender melhor as etapas e rotinas necessárias à boa especificação, fabricação e instalação de suas esquadrias

Leia mais

TH 030- Sistemas Prediais Hidráulico Sanitários

TH 030- Sistemas Prediais Hidráulico Sanitários Universidade Federal do Paraná Engenharia Civil TH 030- Sistemas Prediais Hidráulico Sanitários Aula 13 Sistema Predial de Água Quente: Energia Solar e Aquecimento a Gás Profª Heloise G. Knapik 1 Energia

Leia mais

Mais sol na sua vida

Mais sol na sua vida Mais sol na sua vida 2 Aquecedor Solar Coletor Solar Linha Quality Selo PROCEL de eficiência energética 3 Maior eficiência e durabilidade Solda por ultrassom: máxima condução de calor e maior eficiência

Leia mais

ESQUADRIAS EM ALUMÍNIO Carta de Orientações Técnicas Abril 2016

ESQUADRIAS EM ALUMÍNIO Carta de Orientações Técnicas Abril 2016 Prezado Cliente, É com grande satisfação que enviamos este material. Nosso intuito é ajudá-lo a compreender melhor as etapas e rotinas necessárias à boa especificação, fabricação e instalação de suas esquadrias

Leia mais

Exercício Etapa 3 PEA 2200 / PEA Coletor solar : Aquecimento de água

Exercício Etapa 3 PEA 2200 / PEA Coletor solar : Aquecimento de água 1- Objetivos Exercício Etapa 3 PEA 2200 / PEA 3100 Coletor solar : Aquecimento de água Esta terceira etapa do exercício tem os seguintes objetivos: Substituir a tecnologia utilizada no aquecimento de água

Leia mais

Informações complementares para instalação do. Reservatório K (02/2016) BR. Reservatório K2 1

Informações complementares para instalação do. Reservatório K (02/2016) BR. Reservatório K2 1 Informações complementares para instalação do Reservatório K2 8732400974 (02/2016) BR Reservatório K2 1 Estas informações complementam o Manual do Sistema de Aquecimento Solar Heliotek, fornecido juntamente

Leia mais

Engº J. Jorge Chaguri Jr. Sistema de aquecimento solar de água em circuito direto ABNT NBR 15569: 2008

Engº J. Jorge Chaguri Jr. Sistema de aquecimento solar de água em circuito direto ABNT NBR 15569: 2008 Engº J. Jorge Chaguri Jr Sistema de aquecimento solar de água em circuito direto ABNT NBR 15569: 2008 Introdução Apresentação 1 Conceito das Norma instalações 2A 3Questões A Norma aplicada 1 Conceito das

Leia mais

Instalação de aquecedor em lavatórios -Terra Santa Móveis

Instalação de aquecedor em lavatórios -Terra Santa Móveis Instalação de aquecedor em lavatórios -Terra Santa Móveis - Leia atentamente as instruções deste manual antes de iniciar a instalação que deve ser feita por pessoa qualificada. Garantia - a garantia é

Leia mais

MANUAL TÉCNICO AQUECEDOR SOLAR SOLETROL. Utilização Instalação Dados técnicos

MANUAL TÉCNICO AQUECEDOR SOLAR SOLETROL. Utilização Instalação Dados técnicos MANUAL TÉCNICO AQUECEDOR SOLAR SOLETROL Utilização Instalação Dados técnicos Importante Não instale e não use o seu Aquecedor Solar Soletrol antes de ler este manual. Edição 10/2002 APRESENTAÇÃO PARABÉNS!

Leia mais

Aplicação. Onde pode ser aplicado? Edifícios Residenciais

Aplicação. Onde pode ser aplicado? Edifícios Residenciais Obras de Grande Porte 1 Aplicação Onde pode ser aplicado? Edifícios Residenciais 2 Onde pode ser aplicado? Hotéis Aplicação 3 Onde pode ser aplicado? Motéis Aplicação 4 Onde pode ser aplicado? Hospitais

Leia mais

MANUAL TS SOLAR.

MANUAL TS SOLAR. MANUAL TS SOLAR www.tssolar.com.br INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE AQUECEDORES SOLAR ME CNPJ: 20.216.840/000101 Avenida Dez de Dezembro, 6505 Jd. Piza Londrina PR. MANUAL DE INSTALAÇÃO DE COLETOR A TSSOLAR é uma

Leia mais

DESEMPENHO DE COLETORES SOLARESS

DESEMPENHO DE COLETORES SOLARESS DESEMPENHO DE COLETORES SOLARESS Profa. Elizabeth Marques Duarte Pereira Grupo Anima de Educação São Paulo, 5 de novembro de 29 Sumário da Apresentação 1.Coletores solares e as características dos produtos

Leia mais

KITS SOLARES TÉRMICOS >> SISTEMA TERMOSSIFÃO >> SISTEMA CIRCULAÇÃO FORÇADA SISTEMA HÍBRIDO

KITS SOLARES TÉRMICOS >> SISTEMA TERMOSSIFÃO >> SISTEMA CIRCULAÇÃO FORÇADA SISTEMA HÍBRIDO KITS SOLARES TÉRMICOS >> SISTEMA >> SISTEMA CIRCULAÇÃO FORÇADA >> SISTEMA HÍBRIDO CIRCULAÇÃO FORÇADA SISTEMA HÍBRIDO PROGRAMA SOLAR GOLD GUIA DE SELEÇÃO KITS SOLARES ZANTIA > PASSOS DA SELEÇÃO 1 PASS0

Leia mais

A Energia solar. Fontes alternativas de energia - aproveitamento da energia solar 1

A Energia solar. Fontes alternativas de energia - aproveitamento da energia solar 1 A Energia solar Fontes alternativas de energia - aproveitamento da energia solar 1 Forma de aproveitamento Quase todas as fontes de energia hidráulica, biomassa, eólica, combustíveis fósseis e energia

Leia mais

CLIMATIZADOR EVAPORATIVO

CLIMATIZADOR EVAPORATIVO CLIMATIZADOR EVAPORATIVO m a n u a l d e i n s t r u ç ã o 47 3145.7171 www.luftmaxi.com.br Rua Érico Veríssimo, 210 Fátima Joinville.SC Cep 89229-210 ÍNDICE Informações Gerais 03 Função Painel Touch 04/05

Leia mais

Manual de Instruções

Manual de Instruções Manual de Instruções (Máquinas de gelo em cubo) Obrigado por escolher as máquinas de gelo Thermomatic. Para garantir o uso correto das operações, por favor, leia atentamente o manual de instruções e depois

Leia mais

KIT 6 banhos/dia. Procedimento de Instalação e Garantia:

KIT 6 banhos/dia. Procedimento de Instalação e Garantia: KIT 6 banhos/dia Esse Kit foi desenvolvido um aquecimento de água, através da energia solar, suficiente para aquecer a água e gerar até 6 banhos confortáveis e diários de 5 a 6 minutos cada ou 3 banhos

Leia mais

Bombas pressurizadoras Bosch. Seu banho sempre com a pressão de água ideal.

Bombas pressurizadoras Bosch. Seu banho sempre com a pressão de água ideal. Bombas pressurizadoras Bosch. Seu banho sempre com a pressão de água ideal. www.bosch.com.br/termotecnologia 2 Bombas pressurizadoras com fluxostato Seu banho sempre com a pressão de água ideal PB-88 PB-135

Leia mais

KITS SOLARES TÉRMICOS >> SISTEMA TERMOSSIFÃO >> SISTEMA CIRCULAÇÃO FORÇADA SISTEMA HÍBRIDO

KITS SOLARES TÉRMICOS >> SISTEMA TERMOSSIFÃO >> SISTEMA CIRCULAÇÃO FORÇADA SISTEMA HÍBRIDO KITS SOLARES TÉRMICOS >> SISTEMA TERMOSSIFÃO >> SISTEMA CIRCULAÇÃO FORÇADA >> SISTEMA HÍBRIDO TERMOSSIFÃO CIRCULAÇÃO FORÇADA SISTEMA HÍBRIDO GUIA DE SELEÇÃO KITS SOLARES ZANTIA > PASSOS DA SELEÇÃO > OPÇÕES

Leia mais

Aplicação: Aquecimento de água

Aplicação: Aquecimento de água PEA 3100 Energia, Meio Ambiente e Sustentabilidade Fontes de Energia : Energia Solar Aplicação: Aquecimento de água slide 1 / 38 Energia Solar POSSIBILIDADES DE APROVEITAMENTO Energia térmica A baixa temperatura

Leia mais

Central Inteligente para Sistemas de Vaporização

Central Inteligente para Sistemas de Vaporização GRUPO ULTRA Central Inteligente para Sistemas de Vaporização Categoria PROJETO DE INSTALAÇÕES Douglas Xavier de Souza Instalação Industrial Ultragaz Fernando Ângelo Cerqueira Instalação Industrial Ultragaz

Leia mais

1 - hot acoplado.pdf 1 14/09/11 04:05 C M Y CM MY CY CMY K Acoplados Sistemas

1 - hot acoplado.pdf 1 14/09/11 04:05 C M Y CM MY CY CMY K Acoplados Sistemas Sistemas Acoplados Sistema de Aquecimento HOT ACOPLADO O HOT ACOPLADO é um equipamento destinado a produção de água quente para uso sanitário até 50.C garantindo conforto e aquecimento durante o ano todo

Leia mais

Considerações 03. Introdução 03. Recomendações 04. Instruções de manuseio e segurança 04. Especificações técnicas 05. Princípio de funcionamento 07

Considerações 03. Introdução 03. Recomendações 04. Instruções de manuseio e segurança 04. Especificações técnicas 05. Princípio de funcionamento 07 ÍNDICE Considerações 03 Introdução 03 Recomendações 04 Instruções de manuseio e segurança 04 Especificações técnicas 05 Princípio de funcionamento 07 Instalação do sistema AC Anticongelamento 09 Sistema

Leia mais

Sistemas de Aquecimento Solar COLETORES SOLARES

Sistemas de Aquecimento Solar COLETORES SOLARES Sistemas de Aquecimento Solar Sumário Tipos de coletores Sistemas de aquecimento solar com coletor solar de placa plana Qualidade e Normas Projeto e Dimensionamento Coletor reservatório Placa plana sem

Leia mais

Modelos RFI 50, RFI 100 e RFI 150

Modelos RFI 50, RFI 100 e RFI 150 Modelos 50, 100 e 150 Especificações Reservatório em aço inoxidável Gabinete em aço inoxidável. Quatro torneiras de acionamento rápido para o modelo 150 e duas torneiras para os modelos 50 e 100. Registro

Leia mais

Especificação Técnica de Projeto Nº 013

Especificação Técnica de Projeto Nº 013 SERVIÇO AUTÔNOMO ÁGUA E ESGOTO Especificação Técnica de Projeto Nº 013 ETP 013 Ligação de esgoto ÍNDICE 1. OBJETIVO... 2 2. REFERÊNCIAS NORMATIVAS... 2 3. CARACTERÍSTICAS GERAIS... 2 4. CAMPO APLICAÇÃO...

Leia mais

Prof. Me. Victor de Barros Deantoni 1S/2017

Prof. Me. Victor de Barros Deantoni 1S/2017 Prof. Me. Victor de Barros Deantoni 1S/2017 Instalações Prediais de Água Quente Como todo projeto, em engenharia civil, deve seguir a Norma Técnica do assunto NBR 7198 Projeto e execução de instalações

Leia mais

INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS PREDIAIS

INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS PREDIAIS INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS PREDIAIS AULA 02 Prof. Guilherme Nanni prof.guilherme@feitep.edu.br 7º Semestre Engenharia civil CONTEÚDO AULA RESERVATÓRIOS SUPERIOR INFERIOR RESERVAÇÃO DE ÁGUA FRIA CONSUMO DE

Leia mais

UNEMAT Universidade do Estado de Mato Grosso. INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS E PREDIAIS Professora: Engª Civil Silvia Romfim

UNEMAT Universidade do Estado de Mato Grosso. INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS E PREDIAIS Professora: Engª Civil Silvia Romfim UNEMAT Universidade do Estado de Mato Grosso INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS E PREDIAIS Professora: Engª Civil Silvia Romfim INSTALAÇÕES PREDIAIS DE ÁGUA QUENTE 2 Instalações de água quente Generalidades As instalações

Leia mais

Manual de instalação Coletor Tubo a Vácuo Vertical e Horizontal

Manual de instalação Coletor Tubo a Vácuo Vertical e Horizontal Manual de instalação Coletor Tubo a Vácuo Vertical e Horizontal Produto 100% Brasileiro www.termomax.com.br ATENÇÃO A TERMOMAX Aquecedor Solar LTDA EPP estende sua garantia somente para reservatório térmico

Leia mais

Mini Chiller Linha Ice Control Mini Chiller compactos com condensação a AR

Mini Chiller Linha Ice Control Mini Chiller compactos com condensação a AR Mini Chiller Linha Ice Control Mini Chiller compactos com condensação a AR A linha de Unidades trocadora de CALOR (MGA ) Ice Control é uma solução econômica e compacta desenvolvida para atender diversas

Leia mais

Energia Solar Térmica. Prof. Ramón Eduardo Pereira Silva Engenharia de Energia Universidade Federal da Grande Dourados Dourados MS 2014

Energia Solar Térmica. Prof. Ramón Eduardo Pereira Silva Engenharia de Energia Universidade Federal da Grande Dourados Dourados MS 2014 Energia Solar Térmica Prof. Ramón Eduardo Pereira Silva Engenharia de Energia Universidade Federal da Grande Dourados Dourados MS 2014 Tipos de Sistemas Energia Solar Térmica - 2014 Prof. Ramón Eduardo

Leia mais

Trópicos inox. Trópicos. Coletor Solar INOVAÇÃO SOLIS

Trópicos inox. Trópicos. Coletor Solar INOVAÇÃO SOLIS linhapremium MEUSOL linha ** INOVAÇÃO SOLIS linha inox 3 3 B 3 PRODUTO MAIS DURÁVEL E ROBUSTO DO BRASIL; RESISTE MUITO MAIS AO TEMPO; ÓTIMA EFICIÊNCIA ENERGÉTICA; VIDRO TERMOENDURECIDO, RESISTENTE AO IMPACTO

Leia mais

Válvula de Descarga Eletrônica FLUX

Válvula de Descarga Eletrônica FLUX Válvula de Descarga Eletrônica FLUX Apresentação Válvula de Descarga Eletrônica Flux Wave - Ref.: 3660 EL-WAV. - Disponível em duas bitolas: 1 1/2 e 1 1/4, com mecanismo único. - Para bacia sanitária,

Leia mais

QUE A SUA FAMÍLIA TODO CONFORTO MERECE AQUECEDOR DE ÁGUA A GÁS DE PASSAGEM LINHA AQUECEDOR DE ÁGUA PARA BANHO. O novo grau de conforto.

QUE A SUA FAMÍLIA TODO CONFORTO MERECE AQUECEDOR DE ÁGUA A GÁS DE PASSAGEM LINHA AQUECEDOR DE ÁGUA PARA BANHO. O novo grau de conforto. TO EN AM NÇ LA TODO CONFORTO QUE A SUA FAMÍLIA MERECE AQUECEDOR DE ÁGUA A GÁS DE PASSAGEM LINHA AQUECEDOR DE ÁGUA PARA BANHO O novo grau de conforto. A Rheem é uma empresa multinacional, fundada em São

Leia mais

Facilidade de instalação. Ligações localizadas apenas na unidade interior. Redução até 80% do tempo de instalação. Conforto térmico elevado

Facilidade de instalação. Ligações localizadas apenas na unidade interior. Redução até 80% do tempo de instalação. Conforto térmico elevado Facilidade de instalação Redução até 80% do tempo de instalação Maior satisfação do utilizador Impacto reduzido na arquitetura do edifício Ideal para novos edifícios e remodelações Ideal para montagem

Leia mais

Catálogo de produtos

Catálogo de produtos Catálogo de produtos Karimbó - Guaratinguetá Karimbó - Guaratinguetá Edifício residencial em Belo Horizonte Karimbó - Guaratinguetá Edifício com medição individual Um novo conceito em energia solar Os

Leia mais

Book Técnico

Book Técnico Book Técnico Prezado Cliente, É com grande satisfação que enviamos este material. Nosso intuito é ajudá-lo a compreender melhor as etapas e rotinas necessárias à boa especificação, fabricação e instalação

Leia mais

Quartsol Indústria e Comércio LTDA

Quartsol Indústria e Comércio LTDA 1. Introdução... 2 2. Recomendações... 3 2.1 Transporte e içamento... 3 2.2 Armazenamento... 3 2.3 Instalação... 3 3. Dimensões e Características... 6 3.1 Configuração Típica de uma Instalação... 6 3.2

Leia mais

Termossifão pressurizado (EA8893) Manual de instruções. Manual de instruções. Termossifão pressurizado (EA8893)

Termossifão pressurizado (EA8893) Manual de instruções. Manual de instruções. Termossifão pressurizado (EA8893) Manual de instruções Termossifão pressurizado (EA8893) Índice 1. Parâmetros... 3 2. Precauções... 4 3. Informação técnica... 5 3.1. Componentes... 5 3.2. Informação técnica... 5 4. Componentes e dimensões...

Leia mais

Ficha Técnica IE01 ESTRUTURA: Piso e Cobertura

Ficha Técnica IE01 ESTRUTURA: Piso e Cobertura Ficha Técnica IE01 Piso e Cobertura Função: Acomodar a Estação Renova e seus leitos de secagem de lodo, protegendo-os dos raios solares e intempéries. O piso deverá ser construído de acordo com as dimensões

Leia mais

Edição Controladores para Aquecimento

Edição Controladores para Aquecimento Edição 2016 Controladores para Aquecimento Controlador Lógico para Aquecimento Conjugado O Controlador Lógico para Aquecimento Conjugado (CLAC) foi desenvolvido para o controle de sistemas de aquecimento

Leia mais

A tecnologia torna a vida perfeita! Controlador Eletrônico para Aquecedor Solar de Água. Ecologic

A tecnologia torna a vida perfeita! Controlador Eletrônico para Aquecedor Solar de Água. Ecologic A tecnologia torna a vida perfeita! TK-8A Controlador Eletrônico para Aquecedor Solar de Água Ecologic Atenção: Antes de usar o controlador leia atentamente este manual. 1 TK-8A MANUAL Prezado usuário:

Leia mais

Coletor solar (EA0031/EA0023) Manual de instruções. Manual de instruções. Coletor Solar EA0031/EA0023

Coletor solar (EA0031/EA0023) Manual de instruções. Manual de instruções. Coletor Solar EA0031/EA0023 Manual de instruções Coletor Solar EA0031/EA0023 Índice 1. Especificações técnicas... 3 2. Cuidados... 3 3. Tubo do Coletor Solar... 4 3.1. Componentes... 4 3.2. Parâmetros... 5 4. Coletor Solar... 5 5.

Leia mais

SEMPRE LISO COMPONENTES

SEMPRE LISO COMPONENTES E S C O V A M Á G I C A SEMPRE LISO Parabéns por ter escolhido um produto da KG Line! A tecnologia, desenho e funcionalidade, além do rigoroso controle de qualidade a que são submetidos nossos produtos,

Leia mais

PHD 313 HIDRÁULICA E EQUIPAMENTOS HIDRÁULICOS

PHD 313 HIDRÁULICA E EQUIPAMENTOS HIDRÁULICOS UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA POLITÉCNICA PHD 313 HIDRÁULICA E EQUIPAMENTOS HIDRÁULICOS Aula 12: Instalações de Água Quente Prof. Miguel Gukovas Prof. Rodolfo S Martins Prof. Ronan Cleber Contrera PHD

Leia mais

Instalações Hidráulicas: Água Quente. Prof. Fabiano de Sousa Oliveira Curso: Engenharia Civil FTC/VC

Instalações Hidráulicas: Água Quente. Prof. Fabiano de Sousa Oliveira Curso: Engenharia Civil FTC/VC Instalações Hidráulicas: Água Quente Prof. Fabiano de Sousa Oliveira Curso: Engenharia Civil FTC/VC INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS: ÁGUA QUENTE Primeiro ponto: Apresentação da norma técnica, vigente. Projeto

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO

MANUAL DE INSTRUÇÕES INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO AQUECEDORES ELÉTRICOS Aquecedores de 30 kw, 36 kw e 48 kw Aquecedores em série: 2 x 30 (60 kw) e 2 x 36 (72 kw) REV. B: AGOSTO/2010 E-384832-3 ÍNDICE PÁGINA Descrição 3 GERAL 3 EQUIPAMENTO

Leia mais

Manual do Proprietário. Forno Elétrico Multi.

Manual do Proprietário. Forno Elétrico Multi. Manual do Proprietário. Forno Elétrico Multi. Índice 1- Apresentação. 2- Instalação e Instruções. 2.1- Local de instalação. 2.2- Instalação Hidráulica. 2.3-Instalação Elétrica. 3- Operação. 3.1-Programação.

Leia mais

ENERGIA SOLAR MARCELO DE ANDRADE ROMÉRO FAUUSP

ENERGIA SOLAR MARCELO DE ANDRADE ROMÉRO FAUUSP ENERGIA SOLAR MARCELO DE ANDRADE ROMÉRO FAUUSP O SOL O GRANDE REATOR NUCLEAR DE FUSÃO ATÔMICA Marcelo de Andrade Roméro H H H H Hidrogênio 1.391.400 km 6.000 oc 600.000.000 ton/seg He Hélio 100 bilhões

Leia mais

A perfeita definição de qualidade. Calor é o nosso elemento. Bosch Group. Acumuladores Logalux. Logalux LT Logalux SU Logalux LTN Logalux SM.

A perfeita definição de qualidade. Calor é o nosso elemento. Bosch Group. Acumuladores Logalux. Logalux LT Logalux SU Logalux LTN Logalux SM. [ Ar ] [ Água ] [ Terra ] Acumuladores Logalux [ Buderus ] A perfeita definição de qualidade Logalux LT Logalux SU Logalux LTN Logalux SM Calor é o nosso elemento Bosch Group Acumuladores Logalux Avançada

Leia mais

COLETOR SOLAR PARA PISCINAS

COLETOR SOLAR PARA PISCINAS COLETOR SOLAR PARA PISCINAS Manual do Proprietário Agradecimentos Obrigado por escolher a Heliodin! É uma honra tê-lo como nosso cliente! Somos uma empresa diferente, simples, focada em relacionamentos

Leia mais

MÁQUINAS TÉRMICAS AT-101

MÁQUINAS TÉRMICAS AT-101 Universidade Federal do Paraná Curso de Engenharia Industrial Madeireira MÁQUINAS TÉRMICAS AT-101 Dr. Alan Sulato de Andrade alansulato@ufpr.br 1 : A 13º norma regulamentadora, estabelece todos os requisitos

Leia mais

MUITO MAIS TECNOLOGIA E VERSATILIDADE PARA CUIDAR DA ÁGUA

MUITO MAIS TECNOLOGIA E VERSATILIDADE PARA CUIDAR DA ÁGUA MUITO MAIS TECNOLOGIA E VERSATILIDADE PARA CUIDAR DA ÁGUA A FORTLEV é a maior empresa produtora de soluções para armazenamento de água do Brasil. Campeã em vendas no seu segmento, garante a liderança no

Leia mais

1 - hot acoplado.pdf 1 14/09/11 04:05 C M Y CM MY CY CMY K Acoplados Sistemas

1 - hot acoplado.pdf 1 14/09/11 04:05 C M Y CM MY CY CMY K Acoplados Sistemas Sistemas Acoplados Sistema de Aquecimento O aquecedor solar termodinâmico SOLAR FLEX é responsável por captar a energia em todas as situações climáticas, transformá-la em energia térmica e juntamente com

Leia mais

Conheça mais sobre o nosso modelo PUBLIC, entenda como ele pode agregar qualidade e beleza a sua obra elevando o acabamento da obra a outro nível.

Conheça mais sobre o nosso modelo PUBLIC, entenda como ele pode agregar qualidade e beleza a sua obra elevando o acabamento da obra a outro nível. Conheça mais sobre o nosso modelo PUBLIC, entenda como ele pode agregar qualidade e beleza a sua obra elevando o acabamento da obra a outro nível. SE MILHARES DE PESSOAS PASSAM POR AQUI TODO DIA, ESTA

Leia mais

CATÁLOGO DE PRODUTOS

CATÁLOGO DE PRODUTOS CATÁLOGO DE PRODUTOS INSTITUCIONAL Solis Aquecedor Solar VENHA CONHECER A SOLIS Nossa indústria foi fundada em 2011 e está situada na cidade de Birigui/SP. Temos, hoje, um parque fabril de aproximadamente

Leia mais

VISÃO GERAL DO FORNECIMENTO DE ESQUADRIAS EM PVC. Podemos resumir o fornecimento das esquadrias ECOVISTA em oito etapas, todas igualmente importantes:

VISÃO GERAL DO FORNECIMENTO DE ESQUADRIAS EM PVC. Podemos resumir o fornecimento das esquadrias ECOVISTA em oito etapas, todas igualmente importantes: Prezado Cliente, É com grande satisfação que enviamos este material. Nosso intuito é ajudá-lo a compreender melhor as etapas e rotinas necessárias à boa especificação, fabricação e instalação de suas Esquadrias

Leia mais

A maneira mais inteligente de aquecer água.

A maneira mais inteligente de aquecer água. A maneira mais inteligente de aquecer água. A JAMP O uso consciente de energia é um dos princípios que rege as atividades da JAMP, responsável pela introdução no País de soluções inovadoras no campo de

Leia mais

CÓD Fevereiro 2016 PL - 9 PL - 12

CÓD Fevereiro 2016 PL - 9 PL - 12 CÓD. 392887 - Fevereiro 2016 PL - 9 PL - 12 Manual de Instruções de Instalação, Funcionamento e Garantia 01 Índice 1. Apresentação 2. Atenção 3. Aplicações 4. Instalação Hidráulica 4.1. Instalação Elétrica

Leia mais

Sistema PEX AULA O que é o sistema PEX

Sistema PEX AULA O que é o sistema PEX AULA 12 Sistema PEX 1. O que é o sistema PEX É um sistema predial de instalações hidráulicas composto por tubos flexíveis que pode ser utilizado tanto para água fria quanto para água quente com conceito

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÃO. Indicado para uso em ambientes como salas de estar, dormitório, salas de estudos, etc.

MANUAL DE INSTRUÇÃO. Indicado para uso em ambientes como salas de estar, dormitório, salas de estudos, etc. MANUAL DE INSTRUÇÃO DESIDRAT PLUS Principais funções: 1. Retira até 10 litros/dias de água. Indicado para uso em ambientes como salas de estar, dormitório, salas de estudos, etc. Capacidade máxima de acúmulo

Leia mais

MANUAL DE INSTALÇÃO KIT A.Q.S. SOLAR COMPACT PORTUGUÊS

MANUAL DE INSTALÇÃO KIT A.Q.S. SOLAR COMPACT PORTUGUÊS MANUAL DE INSTALÇÃO KIT A.Q.S. SOLAR COMPACT versão. Nov. 2013 Agradecemos a aquisição do nosso produto. Antes de utilizar o equipamento, leia cuidadosamente este manual e guarde-o para referências futuras.

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES, FUNCIONAMENTO E CERTIFICADO DE GARANTIA

MANUAL DE INSTRUÇÕES, FUNCIONAMENTO E CERTIFICADO DE GARANTIA MANUAL DE INSTRUÇÕES, FUNCIONAMENTO E CERTIFICADO DE GARANTIA FORNO A GÁS 300 PROMAQ Progs-1, Progs-2,Progs-3, Progs- 4, Progd-1, Progd-2, Progd-3, Progd-4, Progt-1, Progt-2, Progt-3, Progt-4 FORNOS ELÉTRICOS

Leia mais

Permutadores de Calor para Piscinas

Permutadores de Calor para Piscinas Permutadores de Calor para s TECNOLOGIA BOWMAN Líder Mundial em Tecnologia Permutadores Calor Permutadores de calor s Para Caldeiras, Painéis Solares e Bombas de calor PERFORMANCE NA TRANSFERÊNCIA DE CALOR

Leia mais

FICHA TÉCNICA. Caixa Coletora Quadrada com Grelha de Alumínio 300 x 300 mm. Função: Escoar o excesso de água que se acumula em determinados locais.

FICHA TÉCNICA. Caixa Coletora Quadrada com Grelha de Alumínio 300 x 300 mm. Função: Escoar o excesso de água que se acumula em determinados locais. Caixa Coletora Quadrada com Grelha de Alumínio 300 x 300 mm Função: Escoar o excesso de água que se acumula em determinados locais. Aplicação: Indicada para captação e drenagem de águas pluviais em calçadas

Leia mais

INOVA BOMBAS INOVA A INOVAÇÃO EM BOMBAS DE PRESSURIZAÇÃO E CIRCULAÇÃO PARA ÁGUA QUENTE. Bombas monofásicas MANUAL DO USUÁRIO

INOVA BOMBAS INOVA A INOVAÇÃO EM BOMBAS DE PRESSURIZAÇÃO E CIRCULAÇÃO PARA ÁGUA QUENTE. Bombas monofásicas MANUAL DO USUÁRIO BOMBAS INOVA A INOVAÇÃO EM BOMBAS DE PRESSURIZAÇÃO E CIRCULAÇÃO PARA ÁGUA QUENTE MANUAL DO USUÁRIO Bombas monofásicas INOVA INOVA EQUIPAMENTOS E INSTRUMENTOS LTDA R. Taiwan, 10 - Galpão 01. Jd. Santa Inês

Leia mais

ENERSOLAR Proposta de Trabalho e Experiência. Eng. Leonardo Chamone Cardoso

ENERSOLAR Proposta de Trabalho e Experiência. Eng. Leonardo Chamone Cardoso ENERSOLAR 2015 Proposta de Trabalho e Experiência Eng. Leonardo Chamone Cardoso Diferenciação Diferenciação Procuramos clientes que, além de se preocuparem com melhor custo benefício, procuram por produtos

Leia mais

TELHAS DE POLICARBONATO

TELHAS DE POLICARBONATO TELHAS DE POLICARBONATO MANUAL DE INSTALAÇÃO As Telhas de Policarbonato BOLD proporcionam ótima transmissão de luz (praticamente idêntica ao vidro), favorecendo maior aproveitamento da luz natural, reduzindo

Leia mais

Esperamos que a nossa tecnologia, que possui como fonte de energia inesgotável, o Sol, possa lhe trazer conforto e economia.

Esperamos que a nossa tecnologia, que possui como fonte de energia inesgotável, o Sol, possa lhe trazer conforto e economia. 1. INTRODUÇÃO Parabéns, você acaba de adquirir o Sistema de Aquecimento Solar com a qualidade Tempersol e com isso, ganhar economia e muito conforto! Utilizar a energia solar para aquecer a água é uma

Leia mais

Manual de Instruções. (Máquina de Gelo em Escamas Thermomatic)

Manual de Instruções. (Máquina de Gelo em Escamas Thermomatic) Manual de Instruções (Máquina de Gelo em Escamas Thermomatic) Sumário: Características ------------------------------------------------------------------------------------------ 1 Informações de Operação

Leia mais

o sistema solar para todo o ano DEPÓSITO SOLAR DE CAPAS SEM PRESSÃO ANTI LIGIONELA DE ALTO RENDIMENTO

o sistema solar para todo o ano DEPÓSITO SOLAR DE CAPAS SEM PRESSÃO ANTI LIGIONELA DE ALTO RENDIMENTO o sistema solar para todo o ano DEPÓSITO SOLAR DE CAPAS SEM PRESSÃO ANTI LIGIONELA DE ALTO RENDIMENTO Todos os novos depósito têm: Isolamento de alta qualidade (PUR) para um melhor rendimento Recipiente

Leia mais

Termodinâmica. Lucy V. C. Assali

Termodinâmica. Lucy V. C. Assali Termodinâmica Temperatura Lucy V. C. Assali Física II 2016 - IO Temperatura Não confiável Por exemplo: metal e papel tirados do congelador, sentimos o metal mais frio, mas é só porque ele é um melhor condutor

Leia mais

MANUAL DO PRODUTO LAVATÓRIO AIR BAG. cód. 7777

MANUAL DO PRODUTO LAVATÓRIO AIR BAG. cód. 7777 MANUAL DO PRODUTO LAVATÓRIO AIR BAG cód. 7777 1 Especificações Capacidade de Elevação: 150kg Peso: 105kg Variação de Altura: 1010mm Largura: 860mm Comprimento: 1680mm Preenchimento: 60mm com esponja Estofamento:

Leia mais

Convecção natural. É o termo usado quando o movimento do fluido se dá devido às diferenças de densidade em um campo gravitacional.

Convecção natural. É o termo usado quando o movimento do fluido se dá devido às diferenças de densidade em um campo gravitacional. CAPÍTULO 6 - SISTEMA DE REFRIGERAÇÃO INTRODUÇÃO O Sistema de Refrigeração tem por objetivo impedir que os elementos mecânicos do motor atinjam uma temperatura muito elevada ao contato com os gases da combustão.

Leia mais

ESQUENTADORES SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE

ESQUENTADORES SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE ESQUENTADORES Sensor Compacto SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE Sensor Compacto O novo grau de exigência Tecnologia, conforto e poupança Há um novo grau de exigência na gama de esquentadores Vulcano: o Sensor Compacto.

Leia mais

Homologado pelos fabricantes de equipamentos

Homologado pelos fabricantes de equipamentos Homologado pelos fabricantes de equipamentos Confiabilidade e durabilidade são indispensáveis. A suspensão de uma sessão de radioterapia ou a perda de hélio em uma ressonância magnética precisam ser evitadas

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES

MANUAL DE INSTRUÇÕES MANUAL DE INSTRUÇÕES Aquecedor Solar Enalter para piscina Manual de Instruções Verano Coletor Solar de Piscina ÍNDICE 1. Coletor Solar de Piscina - Verano...3 2. Vantagens do Produto...4 3. Especificações

Leia mais

EQUILIBRIO TÉRMICO ENTRE O HOMEM E O MEIO

EQUILIBRIO TÉRMICO ENTRE O HOMEM E O MEIO EQUILIBRIO TÉRMICO ENTRE O HOMEM E O MEIO Conforto térmico conforto térmico de um ambiente pode ser definido como a sensação de bem-estar experimentada por uma e/ou pela maioria das pessoas. Está relacionada

Leia mais

ADAPTADOR CLICK PARA RESERVATÓRIOS

ADAPTADOR CLICK PARA RESERVATÓRIOS ADAPTADOR CLICK PARA RESERVATÓRIOS PREDIAL >> RESERVATÓRIOS >> ADAPTADOR CLICK 1 APRESENTAÇÃO DO PRODUTO 1.1 FUNÇÃO O adaptador click para reservatórios tem a função de flangear as aberturas realizadas

Leia mais

PROFISSIONAIS CAPACITADOS E UMA LINHA DE PRODUTOS ESPECIAIS FAZEM DA HEIME A MELHOR ESCOLHA. QUALIDADE E ALTA TECNOLOGIA.

PROFISSIONAIS CAPACITADOS E UMA LINHA DE PRODUTOS ESPECIAIS FAZEM DA HEIME A MELHOR ESCOLHA. QUALIDADE E ALTA TECNOLOGIA. AQUECIMENTO DE PISO TOALHEIROS AQUECIDOS DESEMBAÇADOR DE ESPELHO CENTRAL DE ASPIRAÇÃO A HEIME pensando na saúde,.segurança e conforto para sua casa ou empresa, oferece as melhores opções do mercado em

Leia mais

MOTO BOMBA MB MANUAL INFORMATIVO E TERMO DE GARANTIA

MOTO BOMBA MB MANUAL INFORMATIVO E TERMO DE GARANTIA MOTO BOMBA MB 20.000 MANUAL INFORMATIVO E TERMO DE GARANTIA 3AH BOMBAS MAGNÉTICAS As bombas por tração magnética podem ser fabricadas com os materiais PP e PVDF. O polipropileno e o PVDF possuem alta resistência

Leia mais

Window Film Night Vision 15

Window Film Night Vision 15 Window Film Night Vision 15 Dados Técnicos Novembro/ 2011 Descrição A 3M oferece uma ampla opção de películas para vidros que rejeitam o calor e bloqueiam praticamente todos os raios infravermelhos e ultravioletas

Leia mais

10/ REV 0 SOMENTE PARA USO DOMÉSTICO. Manual de Instruções

10/ REV 0 SOMENTE PARA USO DOMÉSTICO. Manual de Instruções 10/12 912-09-05 780872 REV 0 SOMENTE PARA USO DOMÉSTICO Manual de Instruções INTRODUÇÃO Parabéns pela escolha do Hidromassageador Aqua Foot 2. Para garantir o melhor desempenho de seu produto, ler atentamente

Leia mais

Projeto de Instalação de Aquecimento Solar em Comunidades de Baixo Poder Aquisitivo 04/12/2006

Projeto de Instalação de Aquecimento Solar em Comunidades de Baixo Poder Aquisitivo 04/12/2006 Projeto de Instalação de Aquecimento Solar em Comunidades de Baixo Poder Aquisitivo 04/12/2006 Apresentação O projeto teve como objetivo, a redução do consumo de energia elétrica dos clientes de baixa

Leia mais

EVACON. Resfriadores de Óleo a Ar Séries MG, HPA e HPA/2. Catálogo Técnico. Desde Distribuidor exclusivo no Brasil K CDR MANUFATURA

EVACON. Resfriadores de Óleo a Ar Séries MG, HPA e HPA/2. Catálogo Técnico. Desde Distribuidor exclusivo no Brasil K CDR MANUFATURA Resfriadores de Óleo a Ar Séries MG, HPA e HPA/2 Catálogo Técnico Distribuidor exclusivo no Brasil EVACON Desde 1982 K0937002.CDR - 221 PF:1980686-3 1011 CAPA via(s) 99999999 Introdução Os trocadores de

Leia mais

TRANSFORME SEU BANHO EM UM MOMENTO INESQUECÍVEL.

TRANSFORME SEU BANHO EM UM MOMENTO INESQUECÍVEL. LANÇAMENTO TRANSFORME SEU BANHO EM UM MOMENTO INESQUECÍVEL. Aquecedor de Água a Gás de Passagem Aquecedor de Água para Banho O novo grau de conforto. SOFISTICAÇÃO Aparelhos na cor branca e novo acabamento

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO - PT COLUNA DE DUCHE BC

MANUAL DE INSTALAÇÃO - PT COLUNA DE DUCHE BC MANUAL DE INSTALAÇÃO - PT COLUNA DE DUCHE BC - 1632 Manutenção e garantia do produto IMPORTANTE: LEMBRAMOS QUE A GARANTIA NÃO COBRE DANOS CAUSADOS POR DEPÓSITO DE CALCÁRIO, IMPUREZAS OU SE O EQUIPAMENTO

Leia mais

MANUAL DA CHURRASQUEIRA GS500A / GS500P / GS500V

MANUAL DA CHURRASQUEIRA GS500A / GS500P / GS500V MANUAL DA CHURRASQUEIRA GS500A / GS500P / GS500V CONSIDERAÇÕES GERAIS A Churrasqueira sai de fábrica com a tinta curada, mas é normal nas primeiras vezes que utilizá-la sentir um leve cheiro de tinta.

Leia mais

Instalação do Produto (Churrasqueiras linha DXX 300 DXX 600)

Instalação do Produto (Churrasqueiras linha DXX 300 DXX 600) MANUAL DE USO 1 Instalação do Produto (Churrasqueiras linha DXX 300 DXX 600) 1.1. Montagem na Pedra A) Retire seu produto da embalagem, removendo o plástico bolha no qual os componentes estão embalados;

Leia mais

Casa na rua 3, n.361 Loteamento Praia de Itamambuca

Casa na rua 3, n.361 Loteamento Praia de Itamambuca 1. Apresentação Casa na rua 3, n.361 Loteamento Praia de Itamambuca Memorial Descritivo Casa a 350m da praia, com dois pavimentos, três suítes, mezanino, sala de estar, varanda social, lavabo, cozinha,

Leia mais