Ciclo de Seminários Agenda 21

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Ciclo de Seminários Agenda 21"

Transcrição

1 Ciclo de Seminários Agenda 21 Estratégia Integrada de Turismo Sustentável no Nordeste Escola Profissional de Ansiães Cursos na Área do Turismo Identidade e Princípios Gerais A está situada num concelho com uma população residente na ordem dos 7214 habitantes; As principais actividades económicas existentes no concelho são a agricultura, o comércio e a pequena indústria; Identidade e Princípios Gerais Continuação A Entidade Proprietária ria é a Ensinansiães Ensino Técnico T Profissional, Cooperativa de Interesse Público P e Responsabilidade Limitada; Anta de Zedes A Escola Profissional foi criada no ano 2000, tendo como promotores a Câmara Municipal, a Santa Casa da Misericórdia, rdia, a Associação Comercial e Industrial, a Junta de Freguesia e a Caixa de Credito Agrícola Mútuo; M É uma Instituição de natureza privada e goza de autonomia pedagógica, gica, administrativa e financeira. Anta do Vilarinho da Castanheira

2 Objectivos Proporcionar aos jovens da região uma formação profissional de qualidade, adaptada às s necessidades particulares da mesma; Contribuir para a realização pessoal dos jovens, proporcionando, designadamente, a preparação para a vida activa; Objectivos Continuação Prestar serviços educativos à comunidade, na base de uma troca de enriquecimento mútuo; m Analisar as necessidades locais de formação e proporcionar as respostas formativas adequadas; Contribuir para o desenvolvimento social, económico e cultural da comunidade. Douro Tua Estrutura Orgânica Entidade Proprietária; ria; Direcção em regime de Delegação; Conselho Consultivo. Oferta Formativa Técnico de Turismo; Técnico de Turismo / Profissionais de Informação e Animação Turística; Técnico de Instalações Eléctricas; Técnico de Higiene e Segurança no Trabalho e Ambiente; Técnico de Electrotecnia. Fonte das Sereias Carrazeda de Ansiães Rio Tua - Brunheda

3 Oferta Formativa na Área do Turismo - Objectivos Novos Cursos 2007/2008 Técnico de Contabilidade Técnico de Turismo A EPA tem como objectivo apostar num ensino qualificado, conciliando a oferta formativa às necessidades naturais, culturais e sociais do concelho e da região, através da criação de cursos na área do Turismo, em parceria com entidades geradoras de emprego. Porta de S. Francisco - Castelo de Ansiães Turismo Sustentável Visão da EPA: Desenvolver uma actividade turística próspera e economicamente viável vel que melhore a qualidade de vida da população local; Assegurar uma experiência de elevada qualidade ao visitante; Competências Técnico de Turismo/Profissionais de Informação e Animação Turística Perfil Profissional Organizar actividades no âmbito da Animação Turística; Informar os Turistas sobre o património histórico e cultural do País s e da Região; Receber e atender turistas nacionais e estrangeiros; Técnico de Turismo Plano aprovado pela portaria nº1288/2006, de 21 de Novembro Prestar informações de carácter cter turístico sobre o país, bem como da região a visitar; Apresentar, aconselhar e propor ao turista diversos tipos de produtos turísticos adequados aos seus interesses; Calçada Romana Manter a qualidade do ambiente, da qual o turismo depende. Desenvolver acções de promoção e divulgação turística; Informar potenciais viajantes sobre: alojamento, transportes, restaurantes e outros motivos de interesse turístico. Efectuar reservas, emitir bilhetes e outra documentação relevante para as viagens e/ou serviços a prestar. Realizar o atendimento e a recepção do Turista. Pombal de Ansiães

4 Saídas Profissionais 2 º Ano Técnico de Turismo/Profissionais de Informação e Anima ão e Animação Turística Técnico de Turismo/Profissionais de Informação e Animação Turística e Técnico T de Turismo Recepcionistas de Turismo em postos de turismo e outros postos de informação; Guias intérpretes regionais/nacionais; Assistentes em museus e exposições; Técnicos de Turismo nas autarquias; Desenvolver serviços de informação, organização e animação de eventos em empresas de turismo; Executar serviços em agências de viagens ; Executar os serviços de recepção e acolhimento em unidades turísticas. Actividades desenvolvidas: Organização/Anima ão/animação do Magusto para o 1º 1 Ciclo do ensino básico; b Participação no Carnaval; Organização da IV Mostra de Sabores Transmontanos e Alto Durienses; Técnicos de operação e comercialização de serviços turísticos. O Douro Magusto na EPA EPA saiu no Carnaval

5 EPA IV Mostra de Sabores Protocolos O Douro Câmara Municipal de Carrazeda de Ansiães; Região de Turismo do Nordeste Transmontano; Câmara Municipal de Torre de Moncorvo Posto de Turismo; Câmara Municipal de Bragança Posto de Turismo; Câmara Municipal de Freixo de Espada à Cinta Posto de Turismo; Pousada de Portugal Barão de Forrester (Alijó); Animalogia - Bragança; a; Anitudes - Mirandela; Hotel Turismo São Lázaro L Bragança; a; Rádio Ansiães Carrazeda de Ansiães. Projecções Actuais e Futuras Aulas de Espanhol; Workshops temáticos: ticos: - Agências de Viagens; - Empresas de Animação; - Empresários rios de Turismo Rural; Curso de Socorrismo; Curso de iniciação ao Galileu; Formação para Guias Turísticos; Rentabilização dos recursos naturais do concelho através s de actividades de animação; Colaboração com a C.M.C.A na elaboração de Roteiros Turísticos; Realização de eventos em parceria com a Rádio R Ansiães e a Rádio R de Torre de Moncorvo. Rio Tua TRATA-SE DE UM ENSINO DIFERENTE, NUMA ESCOLA DIFERENTE, PORQUE É PERSONALIZADA, DINÂMICA E MODERNA. EPA, UMA PORTA ABERTA AO FUTURO!

CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE TURISMO AMBIENTAL E RURAL

CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE TURISMO AMBIENTAL E RURAL CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE TURISMO AMBIENTAL E RURAL O Técnico de Turismo Ambiental e Rural é o profissional que participa na aplicação de medidas de valorização do turismo em espaço rural, executando

Leia mais

CLUBE DE EMPREGO SOCIOHABITAFUNCHAL PLANO DE ACTIVIDADES

CLUBE DE EMPREGO SOCIOHABITAFUNCHAL PLANO DE ACTIVIDADES PLANO DE ACTIVIDADES 2010 2011 Identificação Entidade: Sociohabitafunchal, E.M Animadora: Célia Dantas Localização: Centro Cívico de Santo António Designação O Clube de Emprego é um serviço promovido pelo

Leia mais

REGULAMENTO DOS POSTOS MUNICIPAIS DE TURISMO

REGULAMENTO DOS POSTOS MUNICIPAIS DE TURISMO REGULAMENTO DOS POSTOS MUNICIPAIS DE TURISMO 2 NOTA JUSTIFICATIVA No contexto de um trabalho de compilação e revisão de todos os Regulamentos da Câmara Municipal de forma a concentrá-los e actualizá-los

Leia mais

O valor mínimo de despesas elegíveis por projecto Euros; O valor máximo de despesas elegíveis por projecto Euros.

O valor mínimo de despesas elegíveis por projecto Euros; O valor máximo de despesas elegíveis por projecto Euros. 1. INVESTIMENTOS 1.1 INVESTIMENTOS EM INFRA-ESTRUTURAS Apoio financeiro a iniciativas de investimento em infra-estruturas de natureza colectiva que defendam e preservem actividades culturais e recreativas,

Leia mais

PLANO CURRICULAR DO CURSO VOCACIONAL DE SECUNDÁRIO-Nível 4

PLANO CURRICULAR DO CURSO VOCACIONAL DE SECUNDÁRIO-Nível 4 PLANO CURRICULAR DO CURSO VOCACIONAL DE SECUNDÁRIO-Nível 4 TURISMO AMBIENTAL E RURAL 1º ANO AULAS 2ºANO GERAL Português 150 200 150 (600 Horas) Comunicar em Inglês 90 120 90 Educação Física 60 80 60 1º

Leia mais

Gastronomia & Vinhos no contexto do Plano Estratégico Nacional do Turismo. Santarém, 16 de Outubro

Gastronomia & Vinhos no contexto do Plano Estratégico Nacional do Turismo. Santarém, 16 de Outubro Gastronomia & Vinhos no contexto do Plano Estratégico Nacional do Turismo Santarém, 16 de Outubro - 2008 PENT- Plano Estratégico Nacional do Turismo Uma estratégia para o desenvolvimento do Turismo em

Leia mais

AGENDA 21 LOCAL DE MOGADOURO

AGENDA 21 LOCAL DE MOGADOURO AGENDA 21 LOCAL DE MOGADOURO Resultados da primeira reunião do Fórum Participativo Realizada no dia 2 de Junho de 2006 4 de Agosto de 2006 Versão para o Grupo Coordenador Equipa Técnica Na realização do

Leia mais

da Universidade Sénior de Alfândega da Fé

da Universidade Sénior de Alfândega da Fé Regulamento Interno da Universidade Sénior de Alfândega da Fé Capítulo I Natureza e Âmbito Artigo 1º Âmbito 1- O presente regulamento disciplina a criação e funcionamento da Universidade Sénior de Alfândega

Leia mais

Impactos sócio-económicos da conservação do Priolo em São Miguel. Joaquim Teodósio

Impactos sócio-económicos da conservação do Priolo em São Miguel. Joaquim Teodósio Impactos sócio-económicos da conservação do Priolo em São Miguel Joaquim Teodósio www.spea.pt 1 Quem somos? - Somos uma ONG de ambiente, criada em 1993, que trabalha para o estudo e conservação das aves

Leia mais

ESTATÍSTICAS AMBIENTAIS DO DISTRITO DE BRAGANÇA. Co-Financiamento:

ESTATÍSTICAS AMBIENTAIS DO DISTRITO DE BRAGANÇA. Co-Financiamento: ESTATÍSTICAS AMBIENTAIS DO DISTRITO DE BRAGANÇA Co-Financiamento: Índice 1. Introdução... 2 2. Registo de resíduos sólidos urbanos por municípios em 2008... 3 3. Quantidade de RSU recolhido por município

Leia mais

Wine is bottled poetry

Wine is bottled poetry Wine is bottled poetry Robert Louis Stevenson QUINTA DO SEIXO Enoturismo ou o Segmento e estratégico para a Portugal 30 de Junho de 2009 Centros QUINTA de DO Visitas SEIXOSogrape Vinhos COMUNICAÇÃO ATENDIMENTO

Leia mais

MUNICÍPIO DE AZAMBUJA REGULAMENTO DO SERVIÇO MUNICIPAL DE PROTECÇÃO CIVIL

MUNICÍPIO DE AZAMBUJA REGULAMENTO DO SERVIÇO MUNICIPAL DE PROTECÇÃO CIVIL MUNICÍPIO DE AZAMBUJA REGULAMENTO DO SERVIÇO MUNICIPAL DE PROTECÇÃO CIVIL Edital n.º 82/2000 (2.ª série). AP. Carlos Alberto Pinto de Oliveira, presidente da Câmara Municipal da Azambuja: Torna público

Leia mais

Município de Torres Novas

Município de Torres Novas Município de Torres Novas Divisão de Bibliotecas e Museus MVSEV MVNICIPAL CARLOS REIS Regulamento Interno DENOMINAÇÃO Artigo 1º Por deliberação da Câmara Municipal de Torres Novas, de 20 de Abril de 1933,

Leia mais

Lisboa 2016 FICHA DE CANDIDATURA

Lisboa 2016 FICHA DE CANDIDATURA Lisboa 2016 Refª: 049 BAIRRO DAS ARTES Grupo de Trabalho dos Bairros e Zonas de Intervenção Prioritária (BIP/ZIP) Rua Nova do Almada, nº 2-3º Andar 1100-060 Lisboa Telefone: 21 322 73 60 Email - bip.zip@cm-lisboa.pt

Leia mais

Turismo Equestre Organização e Promoção da Oferta Nacional. Évora, 20 de Junho 2012 Departamento de Dinamização

Turismo Equestre Organização e Promoção da Oferta Nacional. Évora, 20 de Junho 2012 Departamento de Dinamização Turismo Equestre Organização e Promoção da Oferta Nacional Évora, 20 de Junho 2012 Departamento de Dinamização 1. Turismo Equestre nos Produtos do PENT 2. Turismo Equestre Oportunidades de Desenvolvimento

Leia mais

João Ministro Georg Schreier Seminário: Potencialidades do Turismo Ornitológico para o Desenvolvimento Sustentável de Áreas Rurais de Portugal

João Ministro Georg Schreier Seminário: Potencialidades do Turismo Ornitológico para o Desenvolvimento Sustentável de Áreas Rurais de Portugal Turismo Ornitológico no Sul de Portugal: a experiência da ProActivetur, Lda. João Ministro Georg Schreier RESUMO 1. Breve apresentação 2. Birdwatching: Porquê? Como? 3. O nosso Birdwatcher 4. Para o futuro

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Curso: TURISMO NOVA IGUAÇU Missão Formar profissionais humanistas, críticos, reflexivos, capacitados para planejar, empreender e gerir empresas turísticas, adaptando-se ao mercado,

Leia mais

PROJECTO INTEGRADO SOCIAL E SAÚDE DE SESIMBRA

PROJECTO INTEGRADO SOCIAL E SAÚDE DE SESIMBRA PROJECTO INTEGRADO SOCIAL E SAÚDE DE SESIMBRA PRESSUPOSTOS 1. INFRA-ESTRUTURAS E EQUIPAMENTOS Lares sem Condições. Edifício Deteriorado sem utilização. Centro de Dia e ATL sem condições. Inexistência de

Leia mais

Roteiros Turísticos do Património Mundial. Alcobaça~Batalha ~Tomar

Roteiros Turísticos do Património Mundial. Alcobaça~Batalha ~Tomar Roteiros Turísticos do Património Mundial Alcobaça~Batalha ~Tomar O Turismo Cultural hoje 44 milhões de turistas procuram turismo cultural na Europa O património cultural aproxima civilizações e motiva

Leia mais

INSTITUTO DE FORMAÇÃO PARA O COMÉRCIO, TURISMO E SERVIÇOS

INSTITUTO DE FORMAÇÃO PARA O COMÉRCIO, TURISMO E SERVIÇOS INSTITUTO DE FORMAÇÃO PARA O COMÉRCIO, TURISMO E SERVIÇOS ACTO FUNDACIONAL Acordo entre a: Associação Comercial de Braga Comércio, Turismo e Serviços; Casa Santos de Vila Verde; Instituto de Negociação

Leia mais

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA CULTURA E TURISMO INSTITUTO NACIONAL DO TURISMO TERMOS DE REFERÊNCIA

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA CULTURA E TURISMO INSTITUTO NACIONAL DO TURISMO TERMOS DE REFERÊNCIA REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA CULTURA E TURISMO INSTITUTO NACIONAL DO TURISMO TERMOS DE REFERÊNCIA Título da Posição: TECNICO DE PROMOÇÃO TURÍSTICA Duração: Local: Instituição: RENOVAÇÃO DEPENDENDO

Leia mais

Experiência Supraconcelhia do Tâmega e Sousa

Experiência Supraconcelhia do Tâmega e Sousa Experiência Supraconcelhia do Tâmega e Sousa conjunto de ações e comportamentos estabelecidos através da interação social que permite aos parceiros, a capacidade de agir, participar e provocar mudança

Leia mais

Orientação Escolar e Profissional. 9.º Ano e Agora. Serviço de Psicologia e Orientação. Psicóloga Eduarda Seabra

Orientação Escolar e Profissional. 9.º Ano e Agora. Serviço de Psicologia e Orientação. Psicóloga Eduarda Seabra Orientação Escolar e Profissional 9.º Ano e Agora Serviço de Psicologia e Orientação Psicóloga Eduarda Seabra Dossier Informação Escolar e Profissional Pág.1 17 Natureza dos Cursos Científico-Humanísticos

Leia mais

AGENDA 21 LOCAL DE ALFÂNDEGA DA FÉ

AGENDA 21 LOCAL DE ALFÂNDEGA DA FÉ AGENDA 21 LOCAL DE ALFÂNDEGA DA FÉ Resultados da primeira reunião do Fórum Participativo Realizada no dia 5 de Junho de 2006 20 de Novembro de 2006 Versão para o Grupo Coordenador Equipa Técnica Na realização

Leia mais

Sessão de Divulgação PDR DLBC Terras de Basto

Sessão de Divulgação PDR DLBC Terras de Basto Sessão de Divulgação PDR 2020 - DLBC Terras de Basto Operação 10.2.1.1 - Pequenos investimentos nas explorações agrícolas Promover a melhoria das condições de vida, de trabalho e de produção dos agricultores;

Leia mais

PROTOCOLO. Núcleo de Planeamento e Intervenção Sem-Abrigo de Setúbal

PROTOCOLO. Núcleo de Planeamento e Intervenção Sem-Abrigo de Setúbal PROTOCOLO Núcleo de Planeamento e Intervenção Sem-Abrigo de Setúbal Preâmbulo A criação da Estratégia Nacional para a Integração de Pessoas Sem-Abrigo (ENIPSA) 2009-2015 decorreu fundamentalmente da necessidade

Leia mais

APPASSI. Associação Portuguesa para o Serviço Social Internacional (Instituição particular de solidariedade social) PLANO DE A C CÃO PARA 2O17

APPASSI. Associação Portuguesa para o Serviço Social Internacional (Instituição particular de solidariedade social) PLANO DE A C CÃO PARA 2O17 Associação Portuguesa para o Serviço Social Internacional (Instituição particular de solidariedade social) PLANO DE A C CÃO PARA 2O17 ÍNDICE Introdução Enquadramento 1 Estrutura e Organização Interna 2

Leia mais

JUNTA DE FREGUESIA DE GUADALUPE OPÇÕES DO PLANO ACTIVIDADES PARA ANO 2011

JUNTA DE FREGUESIA DE GUADALUPE OPÇÕES DO PLANO ACTIVIDADES PARA ANO 2011 JUNTA DE FREGUESIA DE GUADALUPE OPÇÕES DO PLANO E ACTIVIDADES PARA ANO 2011 Largo Abel Augusto nº 4 7000-222 Nª. Srª. Guadalupe Tel. 266 781 165 Tel. 266 747 916 Fax : 266 747 917 Email: jfguadalupe@mail.evora.net

Leia mais

AGENDA 21 LOCAL DE CARRAZEDA DE ANSIÃES

AGENDA 21 LOCAL DE CARRAZEDA DE ANSIÃES AGENDA 21 LOCAL DE CARRAZEDA DE ANSIÃES Resultados da primeira reunião do Fórum Participativo Realizada no dia 6 de Junho de 2006 16 de Novembro de 2006 Versão para o Grupo Coordenador Equipa Técnica Na

Leia mais

ANEXO III. Artigo 3º O concurso tem início no dia 1 de fevereiro de 2013 e termina no dia 30 de junho de Artigo 4º

ANEXO III. Artigo 3º O concurso tem início no dia 1 de fevereiro de 2013 e termina no dia 30 de junho de Artigo 4º ANEXO III CONCURSO DE RECOLHA SELETIVA DE PILHAS NAS ESCOLAS - 2013 A Empresa Intermunicipal, responsável pela gestão de resíduos sólidos urbanos na área geográfica dos concelhos de Alfândega da Fé, Bragança,

Leia mais

PLANIFICAÇÃO. Formador: Abel Mota. Competências transversais: Promoção e educação para a cidadania.

PLANIFICAÇÃO. Formador: Abel Mota. Competências transversais: Promoção e educação para a cidadania. PLANIFICAÇÃO Curso profissional de nível secundário nível III Técnico de turismo Disciplina de Comunicar em Francês do 1.º ano do curso: Módulo 1 Nós e o mundo à nossa volta; módulo 2 As profissões do

Leia mais

PLANO DE ACTIVIDADES PARA O ANO FINANCEIRO DE 2007

PLANO DE ACTIVIDADES PARA O ANO FINANCEIRO DE 2007 PARA O ANO FINANCEIRO 2007 SCRIÇÃO DA CLASSIFICAÇÃO FINIDA 01 EDUCAÇÃO 01 01 EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR 01 02 ENSINO BÁSICO - 1º CICLO DO PROGRAMA 01 0 0 0 56 Refeitórios escolares 0701-020104/05/06-04050102-040701-05010102

Leia mais

Desafios e Oportunidades Copa Orgânica e Sustentável 2014

Desafios e Oportunidades Copa Orgânica e Sustentável 2014 Desafios e Oportunidades Copa Orgânica e Sustentável 2014 A Copa do Mundo de 2014 é uma oportunidade única para o Brasil investir numa agenda que gere benefícios permanentes para o país. O megaevento atrairá

Leia mais

MAPA DE PESSOAL Artigo 29.º da LGTFP, aprovada em anexo à Lei n.º 35/2014, de 20 de junho

MAPA DE PESSOAL Artigo 29.º da LGTFP, aprovada em anexo à Lei n.º 35/2014, de 20 de junho Preenchidos A preencher Preenchidos Gabinete de Apoio ao Presidente Coordenar e executar todas as atividades inerentes à assessoria, secretariados, protocolos da Presidência e assegurar a interligação

Leia mais

Regulamento de Cooperação CAPÍTULO I. Da Natureza, Objecto e Objectivos da RBA. Artigo 1º. Natureza. Artigo 2º. Objecto. Artigo 3º.

Regulamento de Cooperação CAPÍTULO I. Da Natureza, Objecto e Objectivos da RBA. Artigo 1º. Natureza. Artigo 2º. Objecto. Artigo 3º. Regulamento de Cooperação A rede de Bibliotecas de Arraiolos adiante designada RBA, foi criada pelo acordo de cooperação número oitenta e cinco de dois mil e onze e pelo protocolo assinado entre a Câmara

Leia mais

ESTRATÉGIAS de DINAMIZAÇÃO NATUREZA. Palmela Setembro de 2011

ESTRATÉGIAS de DINAMIZAÇÃO NATUREZA. Palmela Setembro de 2011 ESTRATÉGIAS de DINAMIZAÇÃO do PRODUTO TURISMO DE NATUREZA Palmela Setembro de 2011 1. PENT - estratégia para o desenvolvimento do Turismo em Portugal RCM 53/2007, de 04 de Abril 2. O desenvolvimento da

Leia mais

O ANO DE 2016 FOI DE GRANDES MUDANÇAS

O ANO DE 2016 FOI DE GRANDES MUDANÇAS O ANO DE 2016 FOI DE GRANDES MUDANÇAS ü NOVA DIRECÇÃO ü NOVOS ESTATUTOS ü NOVO MODELO DE DIRECÇÃO ü MUDANÇA DE INSTALAÇÕES ü MUDANÇA DE SECRETARIADO ü MUDANÇA DE CONTABILIDADE ASSEMBLEIA GERAL DIRECÇÃO

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES 2016

PLANO DE ATIVIDADES 2016 Modalidade Destinatários Calendarização Obs. Divulgar e Promover a Comissão junto da população Promover a Comissão e Informar a Comunidade através de ações específicas. Aumentar competências no âmbito

Leia mais

PROJECTOS DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO TURÍSTICO DA REGIÃO DO NORTE

PROJECTOS DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO TURÍSTICO DA REGIÃO DO NORTE PROJECTOS DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO O desenvolvimento turístico da Região Norte constitui uma aposta fundamental e distintiva do ON.2 O Novo Norte (Programa Operacional Regional do Norte). Essa aposta

Leia mais

ESTRUTURA ORGANIZATIVA DA ISCMPSA

ESTRUTURA ORGANIZATIVA DA ISCMPSA ESTRUTURA ORGANIZATIVA DA ISCMPSA Este documento visa dar corpo á orgânica dos serviços da Santa Casa, ou seja, definir competências, hierarquias e formas de actuação. Como a Santa Casa da Póvoa de Santo

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE PALMELA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E INTERVENÇÃO SOCIAL

CÂMARA MUNICIPAL DE PALMELA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E INTERVENÇÃO SOCIAL Regulamento do Conselho Municipal de Juventude de Palmela Nota Justificativa Reconhecendo: 1. A juventude como força motriz do desenvolvimento de uma comunidade, região, país, através das suas múltiplas

Leia mais

AGENDA 21 LOCAL DE MIRANDA DO DOURO

AGENDA 21 LOCAL DE MIRANDA DO DOURO AGENDA 21 LOCAL DE MIRANDA DO DOURO Resultados da primeira reunião do Fórum Participativo Realizada no dia 1 de Junho de 2006 16 de Novembro de 2006 Versão para o Grupo Coordenador Equipa Técnica Na realização

Leia mais

REGIME DE EXERCÍCIO DA ACTIVIDADE INDUSTRIAL REAI

REGIME DE EXERCÍCIO DA ACTIVIDADE INDUSTRIAL REAI REGIME DE EXERCÍCIO DA ACTIVIDADE INDUSTRIAL REAI 3 REGIME DE EXERCÍCIO DA ACTIVIDADE INDUSTRIAL REAI DL nº 209/2008 de 29 de Outubro todas as adegas estão obrigadas ao licenciamento obras necessárias

Leia mais

Cursos Profissionais

Cursos Profissionais Ensino Secundário - Cursos Científico-Humanísticos Artes Visuais Línguas e Humanidades Ciências Socioeconómicas Ciências e Tecnologias Agrupamento de Escola de Anadia Cursos Profissionais Condições de

Leia mais

Português Língua Estrangeira Área de Integração Educação Física Tec. de Inf. e Comunicação

Português Língua Estrangeira Área de Integração Educação Física Tec. de Inf. e Comunicação TURISMO Conferências Visitas de Estudo O Turismo é o profissional que executa serviços de informação, animação e organização de eventos em empresas de turismo, de reservas em agências de viagens e de receção

Leia mais

ESPAÇO RURAL, RURALIDADE E TURISMO NO ALENTEJO

ESPAÇO RURAL, RURALIDADE E TURISMO NO ALENTEJO ESPAÇO RURAL, RURALIDADE E TURISMO NO ALENTEJO Sustentável no Espaço Rural: Experiências de sucesso em Portugal e na Europa Desafios dos territórios rurais no Século XXI: A importância do Castro Verde,

Leia mais

CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE VENDAS

CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE VENDAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE VENDAS Turma, J Planificação anual de: VENDER Ano Letivo 2014/2015 Professor: Jaime Murta 11.ºAno 1 - Estrutura e Finalidades da disciplina A disciplina de Vender integra

Leia mais

Julho: Pintura contemporânea da autoria de Jorge Pinheiro, de Canas de Senhorim;

Julho: Pintura contemporânea da autoria de Jorge Pinheiro, de Canas de Senhorim; RESUMO DAS ACTIVIDADES CULTURAIS EFECTUADAS NO MUSEU MUNICIPAL E PATRIMÓNIO HISTÓRICO-CULTURAL DO CONCELHO Exposições Temporárias: Julho: Pintura contemporânea da autoria de Jorge Pinheiro, de Canas de

Leia mais

Estatutos da Escola Profissional de Alvito

Estatutos da Escola Profissional de Alvito Estatutos da Escola Profissional de Alvito SETEMBRO 2015 ÍNDICE ESTATUTOS... 3 Introdução... 3 CAPÍTULO I... 4 NATUREZA, OBJETIVOS, ATIVIDADES... 4 Artigo 1.º - Natureza... 4 Artigo 2º - Objetivos... 4

Leia mais

Plataforma Supraconcelhia do Tâmega

Plataforma Supraconcelhia do Tâmega Regulamento da Plataforma Supraconcelhia do Tâmega Artigo 1º Objecto O presente regulamento define o processo de organização e funcionamento da Plataforma supraconcelhia do Tâmega, abreviadamente designada

Leia mais

Artigo 1º O presente concurso é dirigido a todas as Escolas da área geográfica de atuação da Resíduos do Nordeste, EIM.

Artigo 1º O presente concurso é dirigido a todas as Escolas da área geográfica de atuação da Resíduos do Nordeste, EIM. ANEXO V REGULAMENTO CONCURSO DE RECOLHA DE ÓLEOS ALIMENTARES USADOS NAS ESCOLAS 2013 A Empresa Intermunicipal, responsável pela gestão de resíduos sólidos urbanos na área geográfica dos concelhos de Alfândega

Leia mais

Promoção de Turismo Ecológico e Sustentavel nas Áreas Protegidas. Projeto de Promoção de Turismo Ecológico e Sustentavel nas Áreas Protegidas

Promoção de Turismo Ecológico e Sustentavel nas Áreas Protegidas. Projeto de Promoção de Turismo Ecológico e Sustentavel nas Áreas Protegidas Promoção de Turismo Ecológico e Sustentavel nas Áreas Protegidas Promotores Designação da ação Local de Intervenção Financiador Principal Período de implementação UICN & IBAP Projeto de Promoção de Turismo

Leia mais

Projecto Jovens anos

Projecto Jovens anos Projecto Jovens 18-24 anos Introdução Os jovens 18/24 anos - constituem o grupo etário com maior índice de sinistralidade rodoviária. Na realidade, constituíram entre 2003 e 2007, 16.0% dos mortos e 18.7%

Leia mais

Fundação Escola Gest ESCOLA PROFISSIONAL DE HOTELARIA DE MANTEIGAS Centro De Férias Da Sicó - Senhora De Fátima Manteigas

Fundação Escola Gest ESCOLA PROFISSIONAL DE HOTELARIA DE MANTEIGAS Centro De Férias Da Sicó - Senhora De Fátima Manteigas ESTATUTOS DA EPHM Artigo 1.º A Escola Profissional de Hotelaria de Manteigas, adoptou esta designação aquando da sua criação, ao abrigo do Decreto-Lei n.º 26/89 de 21 de Janeiro, por Contrato Programa

Leia mais

Uma campanha multimeios com um objectivo claro: dos portugueses.

Uma campanha multimeios com um objectivo claro: dos portugueses. Campanha de Turismo Interno 9 de Março de 2009 Uma campanha multimeios com um objectivo claro: Colocar Portugal nas prioridadesde destinosde férias Colocar Portugal nas prioridades de destinos de férias

Leia mais

Ministério das Cidades, Ordenamento do Território e Ambiente PLANO DE ORDENAMENTO DO PARQUE NATURAL DE SINTRA-CASCAIS 5. PLANO OPERACIONAL DE GESTÃO

Ministério das Cidades, Ordenamento do Território e Ambiente PLANO DE ORDENAMENTO DO PARQUE NATURAL DE SINTRA-CASCAIS 5. PLANO OPERACIONAL DE GESTÃO Ministério das Cidades, Ordenamento do Território e Ambiente PLANO DE ORDENAMENTO DO PARQUE NATURAL DE SINTRA-CASCAIS 1.. REGULAMENTO 2.. PLANTA DE ORDENAMENTO 3.. RELATÓRIO 4.. PLANTA DE CONDICIONANTES

Leia mais

INQUÉRITO DE OPINIÃO

INQUÉRITO DE OPINIÃO ELABORAÇÃO DO PROJETO GERAL PARA OS CENTROS DE ACOLHIMENTO TURÍSTICO E INTERPRETATIVOS DE ÉVORA E ALENTEJO CENTRAL INQUÉRITO DE OPINIÃO A CIMAC Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central está a realizar,

Leia mais

Tunísia Embaixada da República da Tunísia exportações Portuguesas 166 milhões de euros aumento de cerca de 45,67% Tunes

Tunísia Embaixada da República da Tunísia exportações Portuguesas 166 milhões de euros aumento de cerca de 45,67% Tunes Missão Empresarial à Tunísia 12 a 15 de Maio de 2014 Tunísia A Câmara de Comércio e Indústria Árabe-Portuguesa (CCIAP) em estreita colaboração com a Embaixada da República da Tunísia em Portugal e com

Leia mais

PROVEDOR DO IDOSO PROTOCOLO

PROVEDOR DO IDOSO PROTOCOLO PROVEDOR DO IDOSO PROTOCOLO As alterações demográficas que se têm verificado na população portuguesa e que se traduzem num envelhecimento populacional, coloca às instituições, às famílias e à comunidade

Leia mais

2- Competências a Desenvolver

2- Competências a Desenvolver ESCOLA SECUNDÁRIA DE AMORA CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE TURISMO 1º ANO - ANO LETIVO 2014/15 PLANIFICAÇÃO DA DISCIPLINA: TURISMO-INFORMAÇÃO E ANIMAÇÃO TURÍSTICA Componente de Formação Técnica 1- Elenco

Leia mais

Plano de Acção

Plano de Acção - 2 - Nota Prévia A Rede Social afirmou-se ao longo da sua criação como uma medida inovadora e com capacidade de produzir alterações positivas na intervenção social. Esta medida assumiu-se, desde início,

Leia mais

Rede de Museus e Equipamentos Culturais de Évora. Comemorações do Dia Mundial do Turismo 23 de setembro de Évora

Rede de Museus e Equipamentos Culturais de Évora. Comemorações do Dia Mundial do Turismo 23 de setembro de Évora Rede de Museus e Equipamentos Culturais de Évora Comemorações do Dia Mundial do Turismo 23 de setembro de 2016 - Évora 1. Diagnóstico síntese - Pontos fortes CLASSIFICAÇÃO UNESCO - ÉVORA PATRIMÓNIO DA

Leia mais

REFERENCIAL DE ANÁLISE DE MÉRITO DO PROJETO AVISO N.º CENTRO

REFERENCIAL DE ANÁLISE DE MÉRITO DO PROJETO AVISO N.º CENTRO REFERENCIAL DE ANÁLISE DE MÉRITO DO PROJETO AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS POR CONVITE PI 6.3 PROMOÇÃO DO PATRIMÓNIO CULTURAL UNESCO AVISO N.º CENTRO-14-2016-14 O Mérito do Projeto (MP) é determinado

Leia mais

AGENDA 21 LOCAL DE VIMIOSO

AGENDA 21 LOCAL DE VIMIOSO AGENDA 21 LOCAL DE VIMIOSO Resultados da primeira reunião do Fórum Participativo Realizada no dia 1 de Junho de 2006 16 de Novembro de 2006 Versão para o Grupo Coordenador Equipa Técnica Na realização

Leia mais

Plano de Ação do CLAS de Cascais

Plano de Ação do CLAS de Cascais Plano de Ação do CLAS de Cascais 2016 1 Introdução No quadro das competências do Conselho Local de Ação Social (CLAS) 1 a ação do seu Núcleo Executivo em 2016 vai desenvolver-se em 4 eixos de atuação:

Leia mais

Ministério da Família e Promoção da Mulher

Ministério da Família e Promoção da Mulher Ministério da Família e Promoção da Mulher Decreto Lei n.º 7/98 de 20 de Fevereiro Considerando o reajustamento orgânico do Governo feito no âmbito da formação do Governo de Unidade e Reconciliação Nacional,

Leia mais

E N T I D A D E DATA : 2014/03/31 EXECUÇÃO DO PLANO DE ACTIVIDADES MUNICIPAL ANO CONTABILÍSTICO 2013 MUNICIPIO DE BEJA HORA : 09:47:45

E N T I D A D E DATA : 2014/03/31 EXECUÇÃO DO PLANO DE ACTIVIDADES MUNICIPAL ANO CONTABILÍSTICO 2013 MUNICIPIO DE BEJA HORA : 09:47:45 PERÍODO JANEIRO A DEZEMBRO - 2013/12/31 Pagina : 1 1. Funções gerais 692.793,77 700.893,77 502.238,97 494.714,37 442.264,06 425.619,24 425.619,24 198.654,80 69.095,13 60.73 60.73 100.00 1.1. Serviços gerais

Leia mais

A Taxa de Insucesso Escolar verificada no Concelho, revela-se bastante elevada quando comparada com a registada a nível nacional. De referir também,

A Taxa de Insucesso Escolar verificada no Concelho, revela-se bastante elevada quando comparada com a registada a nível nacional. De referir também, A Taxa de Insucesso Escolar verificada no Concelho, revela-se bastante elevada quando comparada com a registada a nível nacional. De referir também, o facto de o insucesso escolar aumentar à medida que

Leia mais

Rota do Guadiana Associação de Desenvolvimento Integrado. Apresentação Geral

Rota do Guadiana Associação de Desenvolvimento Integrado. Apresentação Geral Rota do Guadiana Associação de Desenvolvimento Integrado Apresentação Geral História e território Criada em 1992, a RG-ADI, assume-se como uma iniciativa de desenvolvimento, constituída com base em parcerias

Leia mais

PLANO MUNICIPAL DE CULTURA

PLANO MUNICIPAL DE CULTURA PLANO MUNICIPAL DE CULTURA A cultura e o dinamismo de uma comunidade podem medir-se pelo número de associações culturais e recreativas que desenvolvem uma atividade regular, organizada e estruturada, sendo

Leia mais

PROGRAMA DE ACÇÃO SAÚDE. - Advocacia junto ao Ministério da Saúde para criação de mais centros de testagem voluntária.

PROGRAMA DE ACÇÃO SAÚDE. - Advocacia junto ao Ministério da Saúde para criação de mais centros de testagem voluntária. PROGRAMA DE ACÇÃO A diversidade e complexidade dos assuntos integrados no programa de acção da OMA permitirá obter soluções eficazes nos cuidados primários de saúde, particularmente na saúde reprodutiva

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA JAIME MONIZ

ESCOLA SECUNDÁRIA JAIME MONIZ ESCOLA SECUNDÁRIA JAIME MONIZ ano lectivo 2012/13 a nova oferta educativa da escola Cursos Profissionais.Preparação para a vida activa Contactos Escola Secundária Jaime Moniz Largo Jaime Moniz 9064-503

Leia mais

Município de Freixo de Espada à Cinta PLANO DE ACÇÃO (2009-2010) Conselho Local de Acção Social de Freixo de Espada à Cinta

Município de Freixo de Espada à Cinta PLANO DE ACÇÃO (2009-2010) Conselho Local de Acção Social de Freixo de Espada à Cinta Município de Freixo de Espada à Cinta PLANO DE ACÇÃO (2009-2010) Conselho Local de Acção Social de Freixo de Espada à Cinta FICHA TÉCNICA Relatório do Plano de Acção de Freixo de Espada à Cinta Conselho

Leia mais

PROPOSTA DE PROTOCOLO COM A UNIVERSIDADE DOS AÇORES

PROPOSTA DE PROTOCOLO COM A UNIVERSIDADE DOS AÇORES A Associação Empresarial da Ribeira Grande - AEDRG, decidiu por unanimidade em reunião do passado dia 19 de Outubro, passar a publicar a Newsletter com periodicidade mensalmente contribuindo assim, para

Leia mais

Joaquim Ramos Pinto ASPEA

Joaquim Ramos Pinto ASPEA Associação Portuguesa de Educação Ambiental Caretakers of the Environment International - Portugal SEMINÁRIO EDUCAÇÃO E AMBIENTE UMA COOPERAÇÃO PELA CIDADANIA Lisboa 6 de Junho de 2012 Joaquim Ramos Pinto

Leia mais

Almada. o teu futuro passa por aqui. Oferta Formativa. a iniciar Ano Lectivo 2009/2010. Suplemento do Boletim Municipal Nº 149 Maio 2009

Almada. o teu futuro passa por aqui. Oferta Formativa. a iniciar Ano Lectivo 2009/2010. Suplemento do Boletim Municipal Nº 149 Maio 2009 Suplemento do Boletim Municipal Nº 149 Maio 2009 Oferta Formativa a iniciar Ano Lectivo 2009/2010 Almada o teu futuro passa por aqui Almada o teu futuro passa por aqui Almada Escolas Para a Vida Pelo terceiro

Leia mais

DISCIPLINA DE GEOGRAFIA 8.º Ano

DISCIPLINA DE GEOGRAFIA 8.º Ano 1. COMPETÊNCIAS ESSENCIAIS COMPETÊNCIAS GERAIS - Usa correctamente a língua portuguesa para comunicar adequadamente e para estruturar o pensamento próprio. (C. Geral 3) - Adopta metodologias personalizadas

Leia mais

TECNOLOGIA DE COMUNICAÇÃO E MULTIMÉDIA

TECNOLOGIA DE COMUNICAÇÃO E MULTIMÉDIA TECNOLOGIA DE COMUNICAÇÃO E MULTIMÉDIA CIDADES DIGITAIS BOAS PRÁTICAS Manuel Joaquim Couto Pereira Página 2 INTRODUÇÃO Na definição técnica, uma Cidade Digital é uma plataforma de fomento à formação de

Leia mais

Instituto Superior de Ciências Empresariais e do Turismo

Instituto Superior de Ciências Empresariais e do Turismo Instituto Superior de Ciências Empresariais e do Turismo DESDE 1990 O ISCET Instituto Superior de Ciências Empresariais e do Turismo é um estabelecimento de ensino superior politécnico, criado em 25 de

Leia mais

NOVOS HÁBITOS SUSTENTÁVEIS SEMINÁRIO MINISTÉRIO DO AMBIENTE

NOVOS HÁBITOS SUSTENTÁVEIS SEMINÁRIO MINISTÉRIO DO AMBIENTE NOVOS HÁBITOS SUSTENTÁVEIS SEMINÁRIO MINISTÉRIO DO AMBIENTE Luanda 3 de Fevereiro de 2014 2 Novos Hábitos Sustentáveis Quem deve PARTICIPAR? Adquirir Competências. Partilhar Experiências. Decisores, Directores

Leia mais

Apresentação da AMES

Apresentação da AMES Apresentação da AMES = Objectivos, Visão e Missão = Seminário Serviços Energéticos e contratos de Performance de Energia Guimarães, 14 de Fevereiro de 2011 AGÊNCIA MUNICIPAL DE ENERGIA DE SINTRA Associação

Leia mais

Nova oferta formativa em Trás-os-Montes e Alto Douro

Nova oferta formativa em Trás-os-Montes e Alto Douro 18 Educação Nova oferta formativa em Trás-os-Montes e Alto Douro A constante evolução no mercado de trabalho conduziu o Ministério da Educação a alterar, este ano, as prioridades em termos de oferta formativa

Leia mais

PROJECTO DE REGULAMENTO DE CONCESSÃO DE APOIOS PARA ACÇÕES PEDAGÓGICO - CULTURAIS

PROJECTO DE REGULAMENTO DE CONCESSÃO DE APOIOS PARA ACÇÕES PEDAGÓGICO - CULTURAIS PROJECTO DE REGULAMENTO DE CONCESSÃO DE APOIOS PARA ACÇÕES PEDAGÓGICO - CULTURAIS CAPÍTULO I GENERALIDADES ARTIGO 1º (DEFINIÇÕES ) O presente Regulamento, disciplina a concessão de apoios a prestar, pelas

Leia mais

Balcão Único é um projecto que visa criar facilidades aos investimentos reduzindo as barreiras administrativas;

Balcão Único é um projecto que visa criar facilidades aos investimentos reduzindo as barreiras administrativas; O QUE É? da Zambézia O QUE É BALCÃO ÚNICO? Balcão Único é um projecto que visa criar facilidades aos investimentos reduzindo as barreiras administrativas; É um serviço de informação e atendimento permanente

Leia mais

ELEIÇÕES / PROGRAMA ELEITORAL LISTA B

ELEIÇÕES / PROGRAMA ELEITORAL LISTA B ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE DOENTES DE PARKINSON ELEIÇÕES / 2012-2014 PROGRAMA ELEITORAL LISTA B Todos juntos somos fortes Não há nada a temer Ao meu lado há um amigo Que é preciso proteger Chico Buarque

Leia mais

Regulamento do Instituto de Psicologia Cognitiva, Desenvolvimento Humano e Social (IPCDHS)

Regulamento do Instituto de Psicologia Cognitiva, Desenvolvimento Humano e Social (IPCDHS) Regulamento do Instituto de Psicologia Cognitiva, Desenvolvimento Humano e Social (IPCDHS) CAPÍTULO I Natureza, Fins e Atribuições Artigo 1º (Natureza, Constituição, Localização) 1. O Instituto de Psicologia

Leia mais

AEC - ACTIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR

AEC - ACTIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR «Instrumento de notação do Sistema Estatístico Nacional (Lei 6/89, de 15 de Abril) de RESPOSTA OBRIGATÓRIA, registado no INE sob o n.º 9761, válido até 31/08/2007» AEC - ACTIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR

Leia mais

Responsabilidades. Governo da Provincia de Sofala Actualização Direcção do Regulamento da LFFB ZONA NORTE. Conselho de Ministros. Beira, Maio de 2013

Responsabilidades. Governo da Provincia de Sofala Actualização Direcção do Regulamento da LFFB ZONA NORTE. Conselho de Ministros. Beira, Maio de 2013 Republica de Moçambique REPÚBBLICA DE MOÇAMBIQUE Governo da Provincia de Sofala Actualização Direcção do Regulamento da Proposta Provincial LFFB de Revisão de Agricultura do Regulamento Base Legal da da

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec Etec: Profº Marcos Uchôas dos Santos Penchel Classe Descentralizada: Silveiras - EMEIEF Dom Edmund Benedict Nugent Código: 044 Município: Silveiras Eixo

Leia mais

* Sempre que se trate de um Objectivo Estratégico, previsto no Projecto Educativo, é obrigatório referenciar o respectivo Código.

* Sempre que se trate de um Objectivo Estratégico, previsto no Projecto Educativo, é obrigatório referenciar o respectivo Código. Projecto/Serviços/ Código N.ºA1/A2 Actividade Nº 1 Reuniões de docentes do pré-escolar, 1º e 2º Ciclos. A1 Promover a sequencialidade coerente e estruturada entre a educação préescolar, o 1º Ciclo e o

Leia mais

» Divulgação / actualização nos canais institucionais de informação turística.

» Divulgação / actualização nos canais institucionais de informação turística. > Ideia» Criação de uma empresa capaz de acrescentar valor ao panorama turístico cultural / educativo especificamente dirigido às famílias com crianças, actuando através de:» Oferta de serviços de divulgação

Leia mais

TURISMO RURAL EM PORTUGAL E ESPANHA : VIVENDO EXPERIÊNCIAS 31 DE MAIO A 10 DE JUNHO

TURISMO RURAL EM PORTUGAL E ESPANHA : VIVENDO EXPERIÊNCIAS 31 DE MAIO A 10 DE JUNHO TURISMO RURAL EM PORTUGAL E ESPANHA : VIVENDO EXPERIÊNCIAS 31 DE MAIO A 10 DE JUNHO O projeto Programa Benchmarking de Turismo Rural: Melhores Experiências. Este projeto voltado para empresários do setor

Leia mais

Mapa de Pessoal do Turismo de Portugal, I.P. - Serviços Centrais

Mapa de Pessoal do Turismo de Portugal, I.P. - Serviços Centrais Mapa de Pessoal do Turismo de Portugal, I.P. - Serviços Centrais Cargo/Carreira/categoria Atribuições / Competências/Actividades Nº de postos Planeados Nº de postos de trabalho providos Observações (Universo

Leia mais

CNM - Clube Nacional de Montanhismo Departamento de Montanhismo. Projecto de Regulamento do Departamento INDICE

CNM - Clube Nacional de Montanhismo Departamento de Montanhismo. Projecto de Regulamento do Departamento INDICE INDICE CAPITULO I Objectivos do Departamento CAPITULO II Estrutura do Departamento de Montanhismo - SECÇÃO I Assembleia de Montanheiros - SECÇÃO II Direcção do Departamento - SECÇÃO III Conselho Técnico

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular DIREITO DA ORGANIZAÇÃO ADMINISTRATIVA Ano Lectivo 2012/2013

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular DIREITO DA ORGANIZAÇÃO ADMINISTRATIVA Ano Lectivo 2012/2013 Programa da Unidade Curricular DIREITO DA ORGANIZAÇÃO ADMINISTRATIVA Ano Lectivo 2012/2013 1. Unidade Orgânica Direito (1º Ciclo) 2. Curso Direito 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular DIREITO DA

Leia mais

DAP DINÂMICAS DE ACÇÃO-PREVENÇÃO

DAP DINÂMICAS DE ACÇÃO-PREVENÇÃO DAP DINÂMICAS DE ACÇÃO-PREVENÇÃO Apresentação do Projecto Escola E.B 2,3 Passos José OBJECTIVOS GERAIS Fomentar a integração dos alunos no contexto escolar, promovendo o sucesso educativo Agir preventiva

Leia mais

SEMINÁRIO A RESPONSABILIDADE SOCIAL E AMBIENTAL INCLUSÃO SUSTENTÁVEL

SEMINÁRIO A RESPONSABILIDADE SOCIAL E AMBIENTAL INCLUSÃO SUSTENTÁVEL SEMINÁRIO A RESPONSABILIDADE SOCIAL E AMBIENTAL PARA UMA INCLUSÃO SUSTENTÁVEL O CATL SIRUGA AS NOSSAS ATIVIDADES EM PROL DUMA CIDADANIA PLENA Rosa Correia Secretariado Diocesano de Lisboa da Pastoral dos

Leia mais

Oferta Formativa da UDIPSS Aveiro

Oferta Formativa da UDIPSS Aveiro Oferta Formativa da UDIPSS Aveiro Cursos: Formação Pedagógica Inicial de Formadores em Gerontologia homologado pelo IEFP Licenciados Destinatários: Legislação Laboral Contrato Colectivo de Trabalho Direcção

Leia mais

SERVIÇOS DE PSICOLOGIA E ORIENTAÇÃO SPO

SERVIÇOS DE PSICOLOGIA E ORIENTAÇÃO SPO SERVIÇOS DE PSICOLOGIA E ORIENTAÇÃO SPO DECRETO-LEI Nº190/1991 DE 17 MAIO DECRETO-LEI Nº300/1997 DE 31 OUTUBRO / PORTARIA Nº 63 / 2001 DE 30 DE JANEIRO A escola e seus actores Agrupamento de Escolas de

Leia mais

Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo - MAPA DE PESSOAL

Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo - MAPA DE PESSOAL Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo - MAPA DE PESSOAL Postos de trabalho Atribuições / Competências/ Atividades Cargo/carreira/ Categoria Atribuições/Atividades Área de formação académica e/ou

Leia mais