CENTRAL DE BALANÇOS PEDRO ONOFRE FERNANDES. abril de 2010 AUDITOR-FISCAL DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL. Sistema Público de Escrituração Digital

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CENTRAL DE BALANÇOS PEDRO ONOFRE FERNANDES. abril de 2010 AUDITOR-FISCAL DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL. Sistema Público de Escrituração Digital"

Transcrição

1 CENTRAL DE BALANÇOS abril de 2010 PEDRO ONOFRE FERNANDES AUDITOR-FISCAL DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL

2 SUMÁRIO Sistema Público de Escrituração Digital SPED Objetivo Premissas Abrangência Central de Balanços Objetivos Modelo atual Implantação Participantes Estratégias de Implantação Benefícios Estágio atual do Projeto Organizações envolvidas no Projeto Conclusão

3 Sped Geral Objetivo Criar um melhor ambiente de negócios para as empresas no país.

4 SPED Decreto nº 6.022/07 Unifica as atividades de RECEPÇÃO, VALIDAÇÃO, ARMAZENAMENTO E AUTENTICAÇÃO de livros e documentos que integram a escrituração comercial e fiscal das sociedades, mediante fluxo único, computadorizado, de informações.

5 Premissas Básica Integração Padronização Compartilhamento Certificação Digital padrão ICP Brasil AUTENTICIDADE DOCUMENTOS EM FORMA ELETRÔNICA INTEGRIDADE VALIDADE MP , de agosto de 2001

6 Premissas Básica Integração Padronização Compartilhamento FISCO FEDERAL FISCOS ESTADUAIS ATUAÇÃO INTEGRADA FISCOS MUNICIPAIS ÓRGÃOS FISCALIZADORES EC nº 42, de dezembro de 2003

7 Premissas Básica Integração Padronização Compartilhamento ELIMINAR REDUNDÂNCIA INFORMAÇÕES PRESTADAS UNIFORMIZAR INFORMAÇÃO REDUZIR CUSTOS

8 Premissas Básica Integração Padronização Compartilhamento FISCO FEDERAL FISCOS ESTADUAIS BASE DE DADOS ÚNICA FISCOS MUNICIPAIS ÓRGÃOS FISCALIZADORES EC nº 42, de dezembro de 2003

9 IN DNRC nº 107/08 Art. 2º São instrumentos de escrituração dos empresários e das sociedades empresárias: [... ] V - livros digitais

10 OBRIGATORIEDADE 2009 (ano-calendário de 2008): SOCIEDADE EMPRESÁRIA ACOMPANHAMENTO DIFERENCIADO E LUCRO REAL ( contribuintes) 2010 (ano-calendário de 2009): SOCIEDADE EMPRESÁRIA LUCRO REAL ( contribuintes) IN RFB nº 787, 19/11/2007

11 Abrangência Sistema Público de Escrituração Digital

12 Central de de Balanços Balances OBJETIVOS Captar dados contábeis e financeiros (notadamente as demonstrações contábeis), agregar esses dados e disponibilizar à sociedade, em meio eletrônico, os dados originais e agregados.

13 Central de Balanços Hoje, as organizações já têm a totalidade ou quase a totalidade dos dados contábeis em meio eletrônico. Eles são impressos, em geral, para atendimento às obrigações acessórias previstas pela legislação.

14 Central de Balanços MODELO ATUAL Publicação Jornal Demonstrações Financeiras DNRC EMPRESAS Relatórios Financeiros CVM BACEN SUSEP RFB AGÊNCIAS REGULADORAS

15 Central de Balanços DADOS PÚBLICOS Os dados e informações contidos na Central de Balanços são públicos, isto é, o acesso deve ser livre a qualquer usuário. Dados sigilosos não devem ir para a Central de Balanços.

16 Central de Balanços PARTICIPANTES: Todas as sociedades obrigadas a publicar suas demonstrações contábeis devem participar da Central de Balanços (S/A). A adesão deve ser voluntária para as demais sociedades.

17 Central de Balanços IMPLANTAÇÃO: Duas fases Fase I Publicações obrigatórias (Balanço Geral, Convocações e Atas de Assembléias, etc.). Fase Fase II II Informações obrigatórias exigidas (muitas vezes redundantemente) pelos vários órgãos reguladores federais.

18 Central de Balanços ESTRATÉGIAS DE IMPLANTAÇÃO Estrutura-se em torno de dois núcleos: Um aplicativo, instalado localmente na máquina do usuário, permitirá a criação e o envio das demonstrações. Um portal ou site possibilitará o acesso às demonstrações contábeis e demais dados da Central.

19 Central de Balanços Fase I Empresas Assinatura Digital Infra-estrutura de chaves públicas brasileira ICP Brasil Programa Validador das Demonstrações Financeiras (dados importados ou digitados) DNRC Órgão autenticador das DF Taxonomias XBRL das Demonstrações Financeiras Web-services Portal CBB CENTRAL DE BALANÇOS BRASILEIR A CBB

20 Central de Balanços Fase I - Serviços Instâncias XBRL Formatos DOC, PDF, HTML, RTF, etc. Portal CBB Empresas Informações das empresas e setor Individual Comparada Setorial Agregada Relatórios econômicofinanceiros customizados CENTRAL DE BALANÇOS BRASILEIRA CBB Público em Geral Informações Gerais Individual Comparada Setorial Agregada Consultas Gerais

21 Central de Balanços Fase I - Serviços Informações para análise Portal CBB Entidades Financeiras Individual Comparada Setorial Agregada Comportamental Creditícia Relatórios customizados CENTRAL DE BALANÇOS BRASILEIRA CBB Órgãos conveniados (CVM, BACEN, SUSEP, RFB, Agências Reguladoras Informações para análise Individual Comparada Setorial Agregada Comportamental Creditícia Outras formas customizadas

22 Central de Balanços Fase II Empresas Programa Validador das DF e outras informações Taxonomias XBRL das Demonstrações Financeiras Taxonomias XBRL dos Relatórios Financeiros e outras informações Assinatura Digital Infra-estrutura de chaves públicas brasileira ICP Brasil DNRC Órgão autenticador das DF Web-services Portal CBB CENTRAL DE BALANÇOS BRASILEIR A CBB

23 Central de Balanços Fase II - Serviços Instâncias XBRL Formatos DOC, PDF, HTML, RTF, etc. Portal CBB CENTRAL DE BALANÇOS BRASILEIRA CBB Órgãos conveniados (CVM, BACEN, SUSEP, RFB, Agências Reguladoras) Informações para análise Individual Comparada Setorial Agregada Comportamental Creditícia Dados convênios (relatórios financeiros e outras informações) Outras formas customizadas

24 Central de Balanços BENEFÍCIOS GERADOS PELO PROJETO Democratização da informação; Racionalização no uso da informação; Maior racionalidade no atendimento às solicitações de dados e informações por parte dos órgãos reguladores, evitando-se redundâncias; Acesso a informações de alto valor agregado; Análises setoriais; Análise creditícia; Redução de custos para as empresas e para os usuários da informação.

25 Central de Balanços ESTÁGIO ATUAL DO PROJETO Concepção formal do projeto; Especificações do projeto: Documento de visão do sistema; Documento de visão do projeto; Detalhamento de funcionalidades. Definição da estrutura e opções de entrega dos dados;

26 Central de Balanços ESTÁGIO ATUAL DO PROJETO Pesquisas, análises e avaliação da necessidade de desenvolvimento de taxonomia própria a ser disponibilizada às empresas; Criação de Jurisdição Brasileira da XBRL com taxonomia oficial ("Acknowledged" status); Padronização e unificação de dados demandados pelos demais participantes do projeto; Intercâmbio com organismos nacionais e internacionais visando a troca de experiências e absorção de conhecimentos.

27 Central de Balanços ORGANIZAÇÕES ENVOLVIDAS NO PROJETO: Secretaria da Receita Federal do Brasil (RFB) Serviço Federal de Processamento de Dados (SERPRO) Banco Central do Brasil (BACEN) Comissão de Valores Mobiliários (CVM) Superintendência de Seguros Privados (SUSEP) Conselho Federal de Contabilidade (CFC) Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) Departamento Nacional de Registro do Comércio (DNRC) Agências Reguladoras (10) Empresas

28 CONCLUSÃO Central de Balanços CENÁRIO ATUAL publicação obrigatória para as sociedades por ações de suas demonstrações contábeis na imprensa. CENÁRIO PROPOSTO disponibilizar na Internet as demonstrações individualizadas e dados agregados. METAS Demonstrações obrigatórias para as S/A Relatórios exigidos pelos órgãos reguladores RISCOS - falta de engajamento do Bacen e da CVM RESULTADOS ESPERADOS democratização da informação; racionalidade na sua solicitação; redução de custos de divulgação da informação.

29 Central de Balances OBRIGADO! Pedro Onofre Fernandes

SPED - Sistema Público de Escrituração Digital - Bases..

SPED - Sistema Público de Escrituração Digital - Bases.. SPED - Sistema Público de Escrituração Digital - Bases.. A Emenda Constitucional nº 42/2003 introduziu o inciso XXII ao artigo 37 da Constituição Federal, que determina que as administrações tributárias

Leia mais

I ENCONTRO DAS ÁGUAS. 13 a 15 de maio de Campo Grande MS. Realização: SINTERCON. Painel : Gestão Financeira e Tributária

I ENCONTRO DAS ÁGUAS. 13 a 15 de maio de Campo Grande MS. Realização: SINTERCON. Painel : Gestão Financeira e Tributária I ENCONTRO DAS ÁGUAS 13 a 15 de maio de 2009 - Campo Grande MS Realização: SINTERCON Painel : Gestão Financeira e Tributária Título da Palestra: SPED - Sistema Público de Escrituração Digital Palestrante:

Leia mais

EVOLUÇÃO HISTÓRICA DA DOCUMENTAÇÃO ELETRONICA NO BRASIL. Aula 3 - Documentos eletrônicos 30/mar/2012. Prof. Apresentador: José Maria Ribeiro

EVOLUÇÃO HISTÓRICA DA DOCUMENTAÇÃO ELETRONICA NO BRASIL. Aula 3 - Documentos eletrônicos 30/mar/2012. Prof. Apresentador: José Maria Ribeiro EVOLUÇÃO HISTÓRICA DA DOCUMENTAÇÃO ELETRONICA NO BRASIL Aula 3 - Documentos eletrônicos 30/mar/2012 Prof. Apresentador: José Maria Ribeiro Agenda Anterior: Arquitetura Cliente Servidor Comunicação via

Leia mais

Saiba tudo sobre o esocial

Saiba tudo sobre o esocial Saiba tudo sobre o esocial Introdução Com a criação do Sistema Público de Escrituração Digital (Sped), o Governo propiciou maior controle e agilidade na fiscalização das informações contábeis e fiscais

Leia mais

Obrigações Acessórias Eletrônicas no ISSQN. Modelos Conceituais: objetivos desenvolvimento sinergias BHISS Digital

Obrigações Acessórias Eletrônicas no ISSQN. Modelos Conceituais: objetivos desenvolvimento sinergias BHISS Digital Obrigações Acessórias Eletrônicas no ISSQN Modelos Conceituais: objetivos desenvolvimento sinergias BHISS Digital EUGÊNIO VELOSO FERNANDES Gerente de Tributos Mobiliários Secretaria Municipal de Finanças

Leia mais

CONSIDERANDO que o Conselho Federal de Contabilidade mantém Acordo de Cooperação Técnica com a Secretaria Executiva do Ministério da Fazenda,

CONSIDERANDO que o Conselho Federal de Contabilidade mantém Acordo de Cooperação Técnica com a Secretaria Executiva do Ministério da Fazenda, RESOLUÇÃO CFC N.º 1.299/10 Aprova o Comunicado Técnico CT 04 que define as formalidades da escrituração contábil em forma digital para fins de atendimento ao Sistema Público de Escrituração Digital (SPED).

Leia mais

Objetivos e Módulos do SPED. Dulcineia L. D. Santos

Objetivos e Módulos do SPED. Dulcineia L. D. Santos Objetivos e Módulos do SPED Dulcineia L. D. Santos Sistema Público de Escrituração Digital SPED Decreto n. 6.022, de 22/01/2007 Objetivos do SPED: unificar as atividades de recepção, validação, armazenamento

Leia mais

ANO XXIII ª SEMANA DE JUNHO DE 2012 BOLETIM INFORMARE Nº 23/2012 ASSUNTOS CONTÁBEIS IMPOSTO DE RENDA PESSOA JURÍDICA

ANO XXIII ª SEMANA DE JUNHO DE 2012 BOLETIM INFORMARE Nº 23/2012 ASSUNTOS CONTÁBEIS IMPOSTO DE RENDA PESSOA JURÍDICA ANO XXIII - 2012-1ª SEMANA DE JUNHO DE 2012 BOLETIM INFORMARE Nº 23/2012 ASSUNTOS CONTÁBEIS ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL DIGITAL - ECD - NORMAS GERAIS Introdução - Obrigatoriedade de Adoção da ECD - Sociedades

Leia mais

SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL SPED. Instrutor: Márcio Tonelli

SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL SPED. Instrutor: Márcio Tonelli SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL SPED Instrutor: Márcio Tonelli (tt.consultoria.sped@gmail.com) HISTÓRICO EXPERIÊNCIA ADQUIRIDA PELA RFB: Pronafisco década de 80 Lei 8.218/91 IN 65/93, 68/95 e 86/01

Leia mais

CIRCULAR Nº 13/2012. Ref.: SISCOSERV Informações de transações efetuadas por residentes no Brasil e no exterior. São Paulo, 12 de setembro de 2012.

CIRCULAR Nº 13/2012. Ref.: SISCOSERV Informações de transações efetuadas por residentes no Brasil e no exterior. São Paulo, 12 de setembro de 2012. São Paulo, 12 de setembro de 2012. CIRCULAR Nº 13/2012 Prezado Cliente, Ref.: SISCOSERV Informações de transações efetuadas por residentes no Brasil e no exterior A Lei nº 12.546/2011 instituiu a obrigação

Leia mais

Manual do cliente Pessoa Jurídica

Manual do cliente Pessoa Jurídica Manual do cliente Pessoa Jurídica Autenticação da Escrituração Contábil Digital em Cartório (SPED) Realização O que é o SPED? Da obrigatoridade da autenticação dos livros em cartório de pessoa jurídica.

Leia mais

Rio de Janeiro, 10 de março de Sistema Público de Escrituração Digital

Rio de Janeiro, 10 de março de Sistema Público de Escrituração Digital Rio de Janeiro, 10 de março de 2010 Sistema Público de Escrituração Digital PREMISSAS VALIDADE JURÍDICA DE LIVROS E DOCUMENTOS DIGITAIS PARA TODOS OS FINS COMPARTILHAMENTO CONTRUÇÃO COLETIVA PREMISSAS

Leia mais

Emenda Constitucional nº. 42 (19/03/2003)

Emenda Constitucional nº. 42 (19/03/2003) EVOLUÇÃO Emenda Constitucional nº. 42 (19/03/2003) Art. 37 da Constituição Federal... XXII as administrações tributárias da União dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios,... e autuarão de forma

Leia mais

RESUMO. PALAVRA CHAVE: SPED e a contabilidade

RESUMO. PALAVRA CHAVE: SPED e a contabilidade 2 RESUMO O texto se refere ao Sistema Publico de Escrituração Digital, um sistema informatizado da receita federal que substitui as obrigações fiscais e contábeis das empresas para forma eletrônica facilitando

Leia mais

BHISS Digital Nota Fiscal de Serviços Eletrônica - NFS-e

BHISS Digital Nota Fiscal de Serviços Eletrônica - NFS-e BHISS Digital Nota Fiscal de Serviços Eletrônica - NFS-e PREFEITURA DE Marco Antonio Victoria Barros Conceito NFS-e Documento de existência exclusivamente digital, gerado e armazenado eletronicamente pela

Leia mais

Informativo. Adequação dos sistemas TOTVS ao esocial

Informativo. Adequação dos sistemas TOTVS ao esocial Adequação dos sistemas TOTVS ao esocial A TOTVS S.A., na condição de desenvolvedora e provedora de sistema empresarial, vem divulgar aos seus clientes, o escopo de atuação para adequação de seus sistemas

Leia mais

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO FERRAMENTA DE AVANÇO NA RELAÇÃO DO FISCO E CONTRIBUINTES: REFLEXO NA CONTABILIDADE

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO FERRAMENTA DE AVANÇO NA RELAÇÃO DO FISCO E CONTRIBUINTES: REFLEXO NA CONTABILIDADE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO FERRAMENTA DE AVANÇO NA RELAÇÃO DO FISCO E CONTRIBUINTES: REFLEXO NA CONTABILIDADE Edilson Bezerra da Silva 1 Elder José Costa¹ RESUMO A crescente demanda por informações que auxilie

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ. Sped Contábil

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ. Sped Contábil Sped Contábil 1. Quais os livros abrangidos? Podem ser incluídos todos os livros da escrituração contábil, em suas diversas formas. O diário e o razão são, para o Sped Contábil, um livro digital único.

Leia mais

expert PDF Trial SPED - Contábil e Fiscal Agosto 2014 Elaborado por: Ademir Macedo de Oliveira

expert PDF Trial SPED - Contábil e Fiscal Agosto 2014 Elaborado por: Ademir Macedo de Oliveira Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400 - ramal 1529 (núcleo de relacionamento) Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva, 60 Higienópolis

Leia mais

Entendendo o Sped como um projeto de investimento em competitividade

Entendendo o Sped como um projeto de investimento em competitividade Entendendo o Sped como um projeto de investimento em competitividade Somente se melhora o que se pode medir, Vicente Falconi Campos por: prof. Roberto Dias Duarte Apresentação "Conheço apenas a minha ignorância

Leia mais

Sistema Público de Escrituração Digital. Folha de Pagamento Digital. Reunião Cofis, 17 de dezembro de 2009

Sistema Público de Escrituração Digital. Folha de Pagamento Digital. Reunião Cofis, 17 de dezembro de 2009 Folha de Pagamento Digital Reunião Cofis, 17 de dezembro de 2009 Objetivos Tratar todas as Informações Sociais de Trabalhadores, com ou sem vínculo empregatício, e demais fatos geradores de contribuições

Leia mais

Centro Interamericano de Administrações Tributárias CIAT 46ª. ASAMBLEA GENERAL DEL CIAT

Centro Interamericano de Administrações Tributárias CIAT 46ª. ASAMBLEA GENERAL DEL CIAT Centro Interamericano de Administrações Tributárias CIAT 46ª. ASAMBLEA GENERAL DEL CIAT MELHORAR O DESEMPENHO DA ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA: O CONTROLE DE EVASÃO E ASSISTÊNCIA AOS CONTRIBUINTES Subtema 1.3

Leia mais

1. Por meio deste aditamento, foram feitas as seguintes alterações: No referido edital no item Da Qualificação Econômico-Financeira

1. Por meio deste aditamento, foram feitas as seguintes alterações: No referido edital no item Da Qualificação Econômico-Financeira Aditamento nº 01 Pregão Eletrônico nº 15/03531 Objeto: Celesc Distribuição S.A. Aquisição de Alicate Terrômetro Digital e caixas de papelão para medidores. Data: 18/08/2015 1. Por meio deste aditamento,

Leia mais

FCONT. Geração do Arquivo

FCONT. Geração do Arquivo 1 FCONT Geração do Arquivo 2 Sumário 1. Geração do arquivo FCONT:... 3 1.1. Blocos do arquivo de importação do FCONT:... 3 1.2. Descrição das informações referentes aos registros:... 3 1.3. Exemplo de

Leia mais

Geração do SPED Contábil

Geração do SPED Contábil Geração do SPED Contábil Geração do SPED Contábil Para facilitar o entendimento da rotina de geração do SPED Contábil no Sistema Cordilheira, a equipe de Suporte Técnico da EBS Sistemas disponibilizou

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica: Processo de Implantação e seus Benefícios em Mato Grosso.

Nota Fiscal Eletrônica: Processo de Implantação e seus Benefícios em Mato Grosso. Nota Fiscal Eletrônica: Processo de Implantação e seus Benefícios em Mato Grosso. Dirce da Conceição Silva Jackeline de Souza Cruz Leila Pereira Campos Vanessa Patrizia Cortez Unirondon Centro Universitário

Leia mais

Transparência Corporativa

Transparência Corporativa Transparência Corporativa Transparência como qualidade corporativa e os seus desdobramentos na esfera fiscal Ana Teresa Lima Rosa Bruno Nepomuceno Laura Romano Campedelli PÚBLICA Maioria dos estudos está

Leia mais

ECF (Escrituração Contábil Fiscal)

ECF (Escrituração Contábil Fiscal) ECF (Escrituração Contábil Fiscal) ECD (Escrituração Contábil Digital) Regras Novas 2014 Maria Ilene Imlau Winter Informações Gerais Obrigatoriedade (inclusive Lucro Presumido, Imunes e Isentas) Obrigações

Leia mais

esocial e EFD-Reinf Integrações com RFB e Caixa Rio de Janeiro, 24 de novembro de 2016

esocial e EFD-Reinf Integrações com RFB e Caixa Rio de Janeiro, 24 de novembro de 2016 esocial e EFD-Reinf Integrações com RFB e Caixa Rio de Janeiro, 24 de novembro de 2016 O que é o esocial O esocial é o instrumento de unificação da prestação das informações referentes à escrituração das

Leia mais

esocial Uma nova forma de registro de eventos trabalhistas

esocial Uma nova forma de registro de eventos trabalhistas esocial Uma nova forma de registro de eventos trabalhistas Paulo Rogério Albuquerque de Oliveira Coordenação-Geral de Monitoramento Benefício por Incapacidade CGMBI/DPSO/SPS/MF Esplanada dos Ministérios,Bloco

Leia mais

Legalidade dos Documentos Digitais!

Legalidade dos Documentos Digitais! Legalidade dos Documentos Digitais Dr. Alexandre Atheniense Ferraz Christian Ribas José Mariano ... A HISTÓRIA DA CONTABILIDADE 1os.Registros Contábeis datam de 2000 a.c.... Os primeiros livros contábeis

Leia mais

Cenário atual. Os empregadores são obrigados a preencher diversas declarações e documentos que possuem as mesmas informações...

Cenário atual. Os empregadores são obrigados a preencher diversas declarações e documentos que possuem as mesmas informações... OBJETIVOS Objetivos Ter um único cadastro de Empregados com vínculo empregatício, com informações trabalhistas, previdenciárias, tributárias e fiscais, facilitando seu controle, pelo Governo e Empregadores,

Leia mais

Manual Escrituração Contábil Digital (ECD)

Manual Escrituração Contábil Digital (ECD) Manual Escrituração Contábil Digital (ECD) JUNHO/2013 Sumário 1. Introdução... 3 2. Acesso ao Sistema ECD... 3 3. Gerar Arquivo... 5 3.1. Anexar Arquivo RTF... 7 3.2. Gerando Arquivo... 8 4. Signatários...

Leia mais

Treinamento Presencial CISS Contábil & Fiscal

Treinamento Presencial CISS Contábil & Fiscal Treinamento Presencial CISS Contábil & Fiscal Nota Fiscal Eletrônica Parte integrante do projeto SPED, teve seu surgimento com o protocolo ENAT 03/2005. A principal alteração se deve à emissão de documentos

Leia mais

PUBLICADO NO DOM DE 19/06/09 ALTERADO PELOS DECRETOS Nº , de 18/09/2009, , de 11/03/2010 e , de 24/08/2010.

PUBLICADO NO DOM DE 19/06/09 ALTERADO PELOS DECRETOS Nº , de 18/09/2009, , de 11/03/2010 e , de 24/08/2010. PUBLICADO NO DOM DE 19/06/09 ALTERADO PELOS DECRETOS Nº 19.998, de 18/09/2009, 20.644, de 11/03/2010 e 21.088, de 24/08/2010. DECRETO N 19.682 de 18 de junho de 2009 Altera dispositivos do Decreto n 18.

Leia mais

Facilitação e Desburocratização do Comércio Exterior

Facilitação e Desburocratização do Comércio Exterior FGV/2017 Facilitação e Desburocratização do Comércio Exterior Abrão Miguel Árabe Neto Secretário de Comércio Exterior Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços - CENÁRIO ATUAL Desafios à Competitividade

Leia mais

SPED CONTÁBIL ECD (Geração e transmissão)

SPED CONTÁBIL ECD (Geração e transmissão) SPED CONTÁBIL ECD (Geração e transmissão) Conteúdo: 1. Dados do responsável e contabilista 2. Emissão de balancete para conferência 3. Gerando arquivo ECD no sistema JOTEC 4. Utilizando o programa validador

Leia mais

ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL DIGITAL ECD. Instrutor: Márcio Tonelli (tt.consultoria.sped@gmail.com)

ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL DIGITAL ECD. Instrutor: Márcio Tonelli (tt.consultoria.sped@gmail.com) ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL DIGITAL ECD Instrutor: Márcio Tonelli (tt.consultoria.sped@gmail.com) VISÃO ESQUEMÁTICA Empresário ou Sociedade Empresária SPED Repositório Nacional Leiaute BD Gerar Arquivo. Validar.

Leia mais

SPED na Prá*ca. Caso Verdemar. Carlos Furia*

SPED na Prá*ca. Caso Verdemar. Carlos Furia* SPED na Prá*ca Caso Verdemar Carlos Furia* Apresentação Verdemar Contexto SPED Preparação Organizacional para sua Implantação O SPED (Sistema Público de Escrituração Digital) passa a exigir das organizações

Leia mais

Mini Guia. Tudo o que você precisa saber sobre a NF-e

Mini Guia. Tudo o que você precisa saber sobre a NF-e Mini Guia Tudo o que você precisa saber sobre a NF-e Miniguia SAGE: Tudo o que você precisa saber sobre a NF-e Muitos empreendedores podem se beneficiar da emissão da Nota Fiscal eletrônica (NF-e). Neste

Leia mais

Maria da Conceição B.de Rezende Ladeira

Maria da Conceição B.de Rezende Ladeira Maria da Conceição B.de Rezende Ladeira Junho/2016 ADMINISTRAÇAO PÚBLICA Transparência; Governança; Indicadores de Resultados alinhados a estratégias dos governos; Qualidade do gasto público;... Novo cenário

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS. Unidade de Ciências Socioeconômicas e Humanas de Anápolis. Curso Ciências Contábeis 2º Ano

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS. Unidade de Ciências Socioeconômicas e Humanas de Anápolis. Curso Ciências Contábeis 2º Ano UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS Unidade de Ciências Socioeconômicas e Humanas de Anápolis Curso Ciências Contábeis 2º Ano Acadêmico: Aluizio Lázaro de Paula Moreira Tecnologia da Informação e Contabilidade

Leia mais

SISTEMA AUTENTICADOR E TRANSMISSOR DE CUPONS FISCAIS ELETRÔNICOS - SAT - CF-e

SISTEMA AUTENTICADOR E TRANSMISSOR DE CUPONS FISCAIS ELETRÔNICOS - SAT - CF-e SISTEMA AUTENTICADOR E TRANSMISSOR DE CUPONS FISCAIS ELETRÔNICOS - SAT - CF-e SISTEMA AUTENTICADOR E TRANSMISSOR DE CUPONS FISCAIS ELETRÔNICOS - SAT - CF-e Informações Gerais 1. O que é o projeto SAT-CF-e?

Leia mais

Escrituração Contábil Fiscal Destaques MP 627/03

Escrituração Contábil Fiscal Destaques MP 627/03 www.pwc.com Câmara Técnica de Contabilidade e Finanças - Aesbe Escrituração Contábil Fiscal Destaques MP 627/03 Maio de 2014 Índice ECF Escrituração Contábil Fiscal Sugestão de mudança Alguns comentários

Leia mais

Oficina - Gestão por Processos

Oficina - Gestão por Processos Oficina - Gestão por Processos Isaac da Silva Torres João Francisco da Fontoura Vieira 02/09/2015 Escritório de Processos 1 Tópicos Nesta oficina, apresentaremos a Gestão por Processos e a sua relação

Leia mais

Teoria da Contabilidade (aula 4) Prof. Dr. Felipe Ramos

Teoria da Contabilidade (aula 4) Prof. Dr. Felipe Ramos Teoria da Contabilidade (aula 4) Prof. Dr. Felipe Ramos Com base na aula 2 e na situação problema... O propósito inicial da contabilidade foi a de atender as necessidade do gestor/proprietário de tomar

Leia mais

Companhia Estadual de Águas e Esgotos Márcia Dulce de Andrade Pereira Jacob Lopes Hallison Daniel do Carmo Marques. Maio/2016

Companhia Estadual de Águas e Esgotos Márcia Dulce de Andrade Pereira Jacob Lopes Hallison Daniel do Carmo Marques. Maio/2016 Companhia Estadual de Águas e Esgotos Márcia Dulce de Andrade Pereira Jacob Lopes Hallison Daniel do Carmo Marques Maio/2016 Motivação O governo federal estabelece a criação de um único canal para prestação

Leia mais

TERMO DE COOPERAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO E UNIVERSALIZAÇÃO DO REGISTRO ELETRÔNICO

TERMO DE COOPERAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO E UNIVERSALIZAÇÃO DO REGISTRO ELETRÔNICO TERMO DE COOPERAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO E UNIVERSALIZAÇÃO DO REGISTRO ELETRÔNICO Termo de Cooperação que entre si celebram o Instituto de Registro Imobiliário do Brasil e Associação dos Registradores

Leia mais

COMUNICADO 01/2017 EDITAL SEBRAE/SC Nº 006/2016 CREDENCIAMENTO DE PESSOAS JURÍDICAS PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INSTRUTORIA E CONSULTORIA

COMUNICADO 01/2017 EDITAL SEBRAE/SC Nº 006/2016 CREDENCIAMENTO DE PESSOAS JURÍDICAS PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INSTRUTORIA E CONSULTORIA COMUNICADO 01/2017 EDITAL SEBRAE/SC Nº 006/2016 CREDENCIAMENTO DE PESSOAS JURÍDICAS PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INSTRUTORIA E CONSULTORIA PUBLICADO EM 30/01/2017 O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas

Leia mais

Transparência Pública. Realizações Projetos e Perspectivas

Transparência Pública. Realizações Projetos e Perspectivas Transparência Pública Realizações Projetos e Perspectivas Marcos da Transparência no Brasil Acesso à informação como direito fundamental LRF Portal da Transparência Páginas de Transparência 2009 LAI remuneração

Leia mais

O SPED foi instituído pelo Decreto nº 6.022/2007 com o conceito de modernização da sistemática do cumprimento das obrigações acessórias, transmitidas

O SPED foi instituído pelo Decreto nº 6.022/2007 com o conceito de modernização da sistemática do cumprimento das obrigações acessórias, transmitidas Bem vindo a O SPED foi instituído pelo Decreto nº 6.022/2007 com o conceito de modernização da sistemática do cumprimento das obrigações acessórias, transmitidas pelos contribuintes às administrações tributárias

Leia mais

Manual de Utilização do Web Service

Manual de Utilização do Web Service Manual de Utilização do Web Service Fiorilli Software Conteúdo 1. Introdução... 3 2. Serviços Disponíveis no Web Service... 3 2.1 Recepção e Processamento de Lotes de RPS (Procedimento Assíncrono). 4 2.2

Leia mais

Tecnologia da Informação e Contabilidade: Sped Fiscal dentro a Organização.

Tecnologia da Informação e Contabilidade: Sped Fiscal dentro a Organização. Tecnologia da Informação e Contabilidade: Sped Fiscal dentro a Organização. Wéberson da Silva wsp_web@hotmail.com Adriana Pereira adriana.ds.pereira@gmail.com Afonso Luis afonsomoreira1@hotmail.com Luciana

Leia mais

Racionalizar e uniformizar as obrigações acessórias. Tornar mais célere a identificação de ilícitos tributários

Racionalizar e uniformizar as obrigações acessórias. Tornar mais célere a identificação de ilícitos tributários ORIGEM O Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) surgiu em 2007 da necessidade de integrar (uniformizar) as informações prestadas pelos contribuintes com o fisco brasileiro. OBJETIVOS DO PROJETO

Leia mais

Escrituração Contábil Digital Vídeo-Conferência SPED Salvador, 30/07/2008

Escrituração Contábil Digital Vídeo-Conferência SPED Salvador, 30/07/2008 SPED Contábil Escrituração Contábil Digital Vídeo-Conferência SPED Salvador, 30/07/2008 1 SPED Composto por três grandes subprojetos SPED Contábil - ECD SPED Fiscal - EFD Nota Fiscal Eletrônica 2 Escrituração

Leia mais

NFC-e. SEFAZ/GO GIEF Your - Gerência Logo Here de Informações Econômico-Fiscais Coordenação Documentário Fiscal

NFC-e. SEFAZ/GO GIEF Your - Gerência Logo Here de Informações Econômico-Fiscais Coordenação Documentário Fiscal SEFAZ/GO GIEF Your - Gerência Logo Here de Informações Econômico-Fiscais Coordenação Documentário Fiscal Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica NFC-e NFC-e Antonio Carlos Godoi Coordenador de Documentos

Leia mais

Sistema Público de Escrituração Digital. Diário Geral com Escrituração Resumida R. Balancetes Diários e Balanços - B

Sistema Público de Escrituração Digital. Diário Geral com Escrituração Resumida R. Balancetes Diários e Balanços - B Rio de Janeiro, 17 de fevereiro de 2009 Livros Abrangidos Diário Geral G Diário Geral com Escrituração Resumida R Diário Auxiliar - A Razão Auxiliar - Z Balancetes Diários e Balanços - B ESCRITURAÇÃO DIGITAL

Leia mais

esocial ASSESSORIA TRIBUTÁRIA Ref.: nº 34/2013

esocial ASSESSORIA TRIBUTÁRIA Ref.: nº 34/2013 Ref.: nº 34/2013 1. Conceito O esocial é um projeto do Governo Federal que vai coletar as informações descritas em seu objeto, armazenando-as em Ambiente Nacional, possibilitando aos órgãos participantes,

Leia mais

uma nova era nas relações entre Empregadores, Empregados e Governo. ACIL Leme, 18/12/2013

uma nova era nas relações entre Empregadores, Empregados e Governo. ACIL Leme, 18/12/2013 ACIL Leme, 18/12/2013 Jeziel Tadeu Fior Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil Sustentador Regional do Estado de São Paulo 8ª Região Fiscal e-social Sistema de Escrituração Digital das Obrigações

Leia mais

VISÃO DA COMUNIDADE EMPRESARIAL

VISÃO DA COMUNIDADE EMPRESARIAL SEMINÁRIO SPED ACE GUARULHOS 20/03/2009 VISÃO DA COMUNIDADE EMPRESARIAL Paulo Roberto da Silva BRASIL - SITUAÇÃO ATUAL EX. OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS DOS ESTADOS SPED UMA NOVA ERA NA ESCRITURAÇÃO NACIONAL SPED

Leia mais

Legislação e regras da ECF

Legislação e regras da ECF ECF Legislação e regras da ECF Definição ECF Escrituração Contábil Fiscal (novo nome da EFD-IRPJ) de acordo com o disposto na Instrução Normativa RFB nº 1.422, de 19 de dezembro de 2013 DOU 20.12.2013.

Leia mais

Sistema Fiscal. Integração via Chave de Acesso XML. Menu

Sistema Fiscal. Integração via Chave de Acesso XML. Menu Soluções Sistema Fiscal Integração via Chave de Acesso XML Sistema Fiscal Importação de XML em Lote Sistema Fiscal Integração via Portal XML-e Sistema Fiscal Mapa de Apuração / Fechamento Tratamento por

Leia mais

1. DO OBJETO: 2. ESPECIFICAÇÕES:

1. DO OBJETO: 2. ESPECIFICAÇÕES: Cotação Prévia de Preço n 28/2016 Convênio nº 792864/2012 MTE/CAMP. Projeto: Fortalecimento e Expansão das Iniciativas de Fundos Solidários na Região Sul Critério: Menor Preço e Melhor Técnica. Cotação

Leia mais

Terceiro Setor. Apresentação da ECF

Terceiro Setor. Apresentação da ECF Terceiro Setor e Apresentação da ECF 1 PALESTRANTES Marcone Hahan de Souza, contador, mestre em Economia, com ênfase em Controladoria, professor universitário e membro da Comissão de Estudos do Terceiro

Leia mais

SPED CONTÁBIL PREENCHIMENTO

SPED CONTÁBIL PREENCHIMENTO SPED CONTÁBIL PREENCHIMENTO Registro 0000 - Abertura do Arquivo Digital e Identificação do Empresário ou da Sociedade Empresária O registro 0000 é o registro de abertura do arquivo digital onde levará

Leia mais

CNIR Cadastro Nacional de Imóveis Rurais

CNIR Cadastro Nacional de Imóveis Rurais CNIR Cadastro Nacional de Imóveis Rurais Diagnóstico Pré CNIR CAFIR SNCR Cada órgão com seu cadastro Alguns com vários cadastros Os cadastros não se comunicavam MAdMB1 Slide 2 MAdMB1 SNCR- Sistema Nacional

Leia mais

SPED EFD DAS CONTRIBUIÇÕES. Geração e transmissão do SPED fiscal- EFD PIS/COFINS no pva. Walison de Paula Silva

SPED EFD DAS CONTRIBUIÇÕES. Geração e transmissão do SPED fiscal- EFD PIS/COFINS no pva. Walison de Paula Silva Geração e transmissão do SPED fiscal- EFD PIS/COFINS no pva Walison de Paula Silva Agenda Instalação do Programa Navegação Exemplo Prático Requisitos mínimos para instalação (Hardware) Microcomputador

Leia mais

NAF NÚCLEO DE APOIO FISCAL E CONTÁBIL

NAF NÚCLEO DE APOIO FISCAL E CONTÁBIL NAF NÚCLEO DE APOIO FISCAL E CONTÁBIL Junho de 2015 Apresentação O projeto dos Núcleos de Apoio Contábil e Fiscal NAF, é uma proposta da Receita Federal do Brasil que busca trazer cidadania ás comunidades

Leia mais

ECF Obrigatoriedade, prazo e multas

ECF Obrigatoriedade, prazo e multas ECF Obrigatoriedade, prazo e multas 4 de abril de 2016 Escrituração Contábil Fiscal (ECF) substitui a DIPJ desde 2015 A ECF referente ao ano-calendário 2015 deve ser entregue até 30 de junho de 2016. A

Leia mais

Visão Geral do esocial

Visão Geral do esocial Roteiro 1) Visão geral do esocial; 2) Vantagem do novo modelo; 3) Funcionamento e os eventos do esocial; 5) Situação atual do projeto; 6) Cronograma de implantação. Visão Geral do esocial O que é o esocial

Leia mais

XBRL como instrumento da contabilidade

XBRL como instrumento da contabilidade REUNIÃO GTSIS - 23/05/2012 XBRL como instrumento da contabilidade Paulo Roberto da Silva Fone : 0xx-51-3323-2219 E-mail: paulo.silva@gerdau.com.br REUNIÃO GTSIS - 23/05/2012 Objetivo: Identificar as facilidades

Leia mais

SPED. Cruzamento das Informações: CRUZAMENTOS: Aspectos conceituais 24/09/2009. Acompanhamento Diferenciado: DACON DIRF DIPJ DCOMP DCTF DARF

SPED. Cruzamento das Informações: CRUZAMENTOS: Aspectos conceituais 24/09/2009. Acompanhamento Diferenciado: DACON DIRF DIPJ DCOMP DCTF DARF Cruzamento das Informações: DACON DIRF SPED DCTF DIPJ DCOMP DARF Palestrante: Thamara Jardim CRUZAMENTOS: Aspectos conceituais Acompanhamento Diferenciado: Art. 2º O acompanhamento diferenciado deverá

Leia mais

Seminário Capital Aberto. Prof. Eliseu Martins FEA/USP Fipecafi

Seminário Capital Aberto. Prof. Eliseu Martins FEA/USP Fipecafi Seminário Capital Aberto Prof. Eliseu Martins FEA/USP Fipecafi 1 * Modelos Contábeis Países de Code Law (cont.) A part da LEI Usuário Principal original O OCredor Referencial Conceitual Conservadorismo

Leia mais

PUBLICADO DECRETO 8373 DE 11 DE DEZEMBRO DE 2014 QUE INSTITUI ESOCIAL

PUBLICADO DECRETO 8373 DE 11 DE DEZEMBRO DE 2014 QUE INSTITUI ESOCIAL Rio de Janeiro, 22 de dezembro de 2014. CIRCULAR 82/2014 JURÍDICO PUBLICADO DECRETO 8373 DE 11 DE DEZEMBRO DE 2014 QUE INSTITUI ESOCIAL Foi publico em 12 de dezembro de 2014, o Decreto 8373 de 11 de dezembro

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos. Livro Fiscal Eletrônico Ato Cotepe 35/2005 Nota Fiscal Conjugada DF

Parecer Consultoria Tributária Segmentos. Livro Fiscal Eletrônico Ato Cotepe 35/2005 Nota Fiscal Conjugada DF 15/09/2016 Sumário 1 Questão... 3 2 Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 3 Análise da Consultoria... 3 3.1 Livro Fiscal Eletrônico Resposta SEFAZ - DF... 4 4 Conclusão... 6 5 Informações Complementares...

Leia mais

uma nova era nas relações entre Empregadores, Empregados e Governo. José Maia Auditor-fiscal do Trabalho 07/08/2015

uma nova era nas relações entre Empregadores, Empregados e Governo. José Maia Auditor-fiscal do Trabalho 07/08/2015 José Maia Auditor-fiscal do Trabalho 07/08/2015 Apresentação: - Visão geral do esocial; - Situação atual do projeto; - SST no esocial; Visão Geral do esocial O que é o esocial O esocial é o instrumento

Leia mais

Do Sintegra ao SPEDFiscal

Do Sintegra ao SPEDFiscal Escrituração Fiscal Digital Clovis Antonio de Souza Claudio Augusto P. de Toledo Arquivos Texto Contribuinte Fisco Registros Fiscais Informações Econômico Fiscais Arquivo Eletrônico Ponte entre o Contribuinte

Leia mais

Sefaz Virtual Ambiente Nacional Projeto Nota Fiscal Eletrônica

Sefaz Virtual Ambiente Nacional Projeto Nota Fiscal Eletrônica Projeto Nota Fiscal Eletrônica Orientações de Utilização do Sefaz Virtual Ambiente Nacional para as Empresas Versão 1.0 Fevereiro 2008 1 Sumário: 1. Introdução... 3 2. O que é o Sefaz Virtual... 4 3. Benefícios

Leia mais

Manual de Navegação. Nos itens localizados no Menu na barra cinza, logo na cabeça do Portal, o usuário poderá acessar o seguinte:

Manual de Navegação. Nos itens localizados no Menu na barra cinza, logo na cabeça do Portal, o usuário poderá acessar o seguinte: 1 Menu na barra cinza 1.1 Itens localizados no Menu na barra cinza Nos itens localizados no Menu na barra cinza, logo na cabeça do Portal, o usuário poderá acessar o seguinte: - Site da Prefeitura: link

Leia mais

SPED Contábil. ECD Escrituração Contábil Digital. Vera Lucia Gomes 28/08/2008 ABBC. www.spednet.com.br 1

SPED Contábil. ECD Escrituração Contábil Digital. Vera Lucia Gomes 28/08/2008 ABBC. www.spednet.com.br 1 SPED Contábil ECD Escrituração Contábil Digital Vera Lucia Gomes 28/08/2008 ABBC www.spednet.com.br 1 Programa Apresentação e Objetivos Regulamentação Livros contemplados Aspectos importantes da legislação

Leia mais

SOFOLHA SOLUÇÕES CORPORATIVAS CONSULTORIA TRIBUTÁRIA. Projeto SPED x SFFISCAL Lucro Presumido

SOFOLHA SOLUÇÕES CORPORATIVAS CONSULTORIA TRIBUTÁRIA. Projeto SPED x SFFISCAL Lucro Presumido Projeto SPED x SFFISCAL Lucro Presumido Legislação Conforme instituído pela Instrução Normativa RFB nº 1.052, de 5 de julho de 2010, sujeitam à obrigatoriedade de geração de arquivo da Escrituração Fiscal

Leia mais

O que é o esocial? As empresas são obrigadas a preencher diversas declarações e documentos que possuem as mesmas informações...

O que é o esocial? As empresas são obrigadas a preencher diversas declarações e documentos que possuem as mesmas informações... O que é o esocial? As empresas são obrigadas a preencher diversas declarações e documentos que possuem as mesmas informações... Consequências Dificuldades para garantir os direitos dos trabalhadores 2,5

Leia mais

Oficina - Gestão por Processos

Oficina - Gestão por Processos Oficina - Gestão por Processos Isaac da Silva Torres João Francisco da Fontoura Vieira 02/09/2015 Escritório de Processos 1 Tópicos Nesta oficina, apresentaremos a Gestão por Processos e a sua relação

Leia mais

Palestra. SPED Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) e Escrituração Fiscal Digital (EFD) Outubro Elaborado por: Gisleise Nogueira de Aguiar

Palestra. SPED Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) e Escrituração Fiscal Digital (EFD) Outubro Elaborado por: Gisleise Nogueira de Aguiar Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

Cadastro Nacional de Produtos - CNP

Cadastro Nacional de Produtos - CNP Cadastro Nacional de Produtos - CNP Webinar Benefícios, Funcionalidades, Dúvidas André Lullis Pacheco, Gerente de Projetos, GS1 Brasil Out/2015 Cadastro Nacional de Produtos - CNP Ferramenta online. Auxilia

Leia mais

Sistema de Gestão de Protocolo Eletrônico

Sistema de Gestão de Protocolo Eletrônico Sistema de Gestão de Protocolo Eletrônico Secretaria de Estado da Administração - SEA Gestão de Pessoas Sistemas administrativos Gestão de Materiais e Serviços Gestão Patrimonial Ouvidoria Gestão de Tecnologia

Leia mais

LORENA CIPRIANO DE ASSIS MARQUES

LORENA CIPRIANO DE ASSIS MARQUES LORENA CIPRIANO DE ASSIS MARQUES AUMENTAR A CAPACIDADE DE ATENDIMENTO? DISPONIBILIZAR ATENDIMENTO ELETRÔNICO SEGURO PELA INTERNET OU PORTAL E-CAC? AUTOATENDIMENTO ORIENTADO Ambiente físico estabelecido

Leia mais

esocial: ESTUDO SOBRE SEUS REFLEXOS NA ROTINA DE PROFISSIONAIS DA CONTABILIDADE

esocial: ESTUDO SOBRE SEUS REFLEXOS NA ROTINA DE PROFISSIONAIS DA CONTABILIDADE esocial: ESTUDO SOBRE SEUS REFLEXOS NA ROTINA DE PROFISSIONAIS DA CONTABILIDADE Luciana Valus Costa (INESC) Claudimar Dias de Oliveira (UFL) Raquel Aparecida Alves (UnB) INTRODUÇÃO Processos de mudanças

Leia mais

Sped Contábil G - Diário Geral; R - Diário com Escrituração Resumida (vinculado a livro auxiliar); A - Diário Auxiliar; Z - Razão Auxiliar;

Sped Contábil G - Diário Geral; R - Diário com Escrituração Resumida (vinculado a livro auxiliar); A - Diário Auxiliar; Z - Razão Auxiliar; Sped Contábil Informações: Podem ser incluídos todos os livros da escrituração contábil, em suas diversas formas. O diário e o razão são, para o Sped Contábil, um livro digital único (consulte a Resolução

Leia mais

Sumário. Prefácio, xix

Sumário. Prefácio, xix Sumário Prefácio, xix 1 Introdução, 1 Objetivo do livro, 2 1.1 Citações importantes sobre planejamento financeiro com destaque para o fluxo de caixa no contexto empresarial, 2 2 Administração financeira

Leia mais

expert PDF Trial E-Social - Impactos nos Processos de Controle das Empresas Elaborado por: Ademir Macedo de Oliveira

expert PDF Trial E-Social - Impactos nos Processos de Controle das Empresas Elaborado por: Ademir Macedo de Oliveira Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400 - ramal 1529 (núcleo de relacionamento) Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva, 60 Higienópolis

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 45 - Data 5 de dezembro de 2013 Processo Interessado CNPJ/CPF Assunto: Obrigações Acessórias COOPERATIVA. ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL DIGITAL (ECD).

Leia mais

RECEITA ESTADUAL Agência São Leopoldo 4ª DRE

RECEITA ESTADUAL Agência São Leopoldo 4ª DRE RECEITA ESTADUAL Agência São Leopoldo 4ª DRE SEMINÁRIO DE ASSUNTOS CONTÁBEIS DE ESTEIO E SAPUCAIA DO SUL Ricardo Valle Tovo atendimento.saoleopoldo@sefaz.rs.gov.br Diretrizes de Atendimento Receita Estadual

Leia mais

Compartilhamento de Informação

Compartilhamento de Informação Objetivos Promover a integração dos fiscos federal, estaduais e, futuramente, municipais, mediante a padronização, racionalização e compartilhamento das informações contábil e fiscal digital, assim como,

Leia mais

Fundamentos da Escrituração Fiscal Digital EFD e Revisão do Caso Prático do Livro de Apuração e NF-e. Luiz Campos

Fundamentos da Escrituração Fiscal Digital EFD e Revisão do Caso Prático do Livro de Apuração e NF-e. Luiz Campos Fundamentos da Escrituração Fiscal Digital EFD e Revisão do Caso Prático do Livro de Apuração e NF-e Luiz Campos 1 Exemplo Prático Montagem do Livro de Apuração do IPI 1.101 Compra para industrialização

Leia mais

SPED Escrituração Contábil Fiscal (ECF)

SPED Escrituração Contábil Fiscal (ECF) SPED Escrituração Contábil Fiscal (ECF) Este tutorial destina-se a empresas de Regime Lucro Real. A exportação para o SPED Escrituração Contábil Fiscal (ECF) no Sistema LedWin, deverá ser feita da seguinte

Leia mais

CONSELHO CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE ANEXO I

CONSELHO CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE ANEXO I ANEXO I DETALHAMENTO DO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO PARA A PROVA DE QUALIFICAÇÃO TÉCNICA GERAL 7º EXAME DE QUALIFICAÇÃO TÉCNICA 1. LEGISLAÇÃO E ÉTICA PROFISSIONAL a) A LEGISLAÇÃO SOBRE A ÉTICA PROFISSIONAL RESOLUÇÃO

Leia mais

Palestra. expert PDF. Trial. e-social - Atualidades Práticas. Agosto Elaborado por:

Palestra. expert PDF. Trial. e-social - Atualidades Práticas. Agosto Elaborado por: Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400 - ramal 1529 (núcleo de relacionamento) Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva, 60 Higienópolis

Leia mais

SPED CONTÁBIL E FISCAL

SPED CONTÁBIL E FISCAL SPED CONTÁBIL E FISCAL Os Desafios da Implementação Uma Abordagem Prática Ricardo Lopes Cardoso Sócio Subdivisões do Projeto SPED Sistema Público de Escrituração Digital SPED Sistema Público de Escrituração

Leia mais

CURSO ANALISTA FISCAL FORTALEZA/CE - TURMA 18

CURSO ANALISTA FISCAL FORTALEZA/CE - TURMA 18 CURSO ANALISTA FISCAL FORTALEZA/CE - TURMA 18 A função de Analista Fiscal é uma das mais nobres na área fiscal de um estabelecimento, tendo em vista sua importância na verificação do processamento de todo

Leia mais