Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso - Ano XXXII - Cuiabá/MT DISPONIBILIZADO na Quinta-Feira, 31 de Julho de Edição nº 7907

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso - Ano XXXII - Cuiabá/MT DISPONIBILIZADO na Quinta-Feira, 31 de Julho de 2008 - Edição nº 7907"

Transcrição

1 Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso - Ano XXXII - Cuiabá/MT DISPONIBILIZADO na Quinta-Feira, 31 de Julho de Edição nº 7907 Poder Judiciário TRIBUNAL PLENO Des. Paulo Inácio Dias Lessa - Presidente Des. Benedito Pereira do Nascimento Desa. Shelma Lombardi de Kato Des. Licínio Carpinelli Stefani Des. Leônidas Duarte Monteiro Des. José Ferreira Leite Des. José Jurandir de Lima Des. Antônio Bitar Filho Des. José Tadeu Cury Des. Mariano Alonso Ribeiro Travassos Des. Orlando de Almeida Perri Des. Jurandir Florêncio de Castilho Des. Rubens de Oliveira Santos Filho Des. Manoel Ornellas de Almeida Des. Donato Fortunato Ojeda Des. Paulo da Cunha Des. José Silvério Gomes Des. Diocles de Figueiredo Des. José Luiz de Carvalho Des. Sebastião de Moraes Filho Des. Juracy Persiani Des. Evandro Stábile Des. Márcio Vidal Des. Rui Ramos Ribeiro Des. Guiomar Teodoro Borges Desa. Maria Helena Gargaglione Póvoas Des. Juvenal Pereira da Silva Des. Carlos Alberto Alves da Rocha ÓRGÃO ESPECIAL Sessões: 2ª e 4ª - Quintas-feiras do mês Matéria Judiciária - Plenário 01 Sessões: 3ª - Quinta-feira do mês Matéria Administrativa - Plenário 01 Des. Paulo Inácio Dias Lessa - Presidente Des. Benedito Pereira do Nascimento Desa. Shelma Lombardi de Kato Des. Licínio Carpinelli Stefani Des. Leônidas Duarte Monteiro Des. José Ferreira Leite Des. José Jurandir de Lima Des. Antônio Bitar Filho Des. José Tadeu Cury Des. Mariano Alonso Ribeiro Travassos Des. Orlando de Almeida Perri Des. Jurandir Florêncio de Castilho Des. Rubens de Oliveira Santos Filho Des. Manoel Ornellas de Almeida Des. Donato Fortunato Ojeda Des. Paulo da Cunha Des. José Silvério Gomes CONSELHO DA MAGISTRATURA Sessões: 4ª - Sexta-feira do mês - Salão Oval da Presidência Des. Paulo Inácio Dias Lessa - Presidente Des. Rubens de Oliveira Santos Filho - Vice-Presidente Des. Orlando de Almeida Perri - Corredor-Geral de Justiça PRIMEIRA TURMA DE CÂMARAS CÍVEIS REUNIDAS Sessões: 1ª - Terça-feira do mês - Plenário 02 Des. Licínio Carpinelli Stefani Des. Antônio Bitar Filho Des. José Tadeu Cury Des. Jurandir Florêncio de Castilho Des. Donato Fortunato Ojeda Des. Evandro Stábile Des. Guiomar Teodoro Borges Desa. Maria Helena Gargaglione Póvoas SEGUNDA TURMA DE CÂMARAS CÍVEIS REUNIDAS Sessões: 3ª - Terça-feira do mês - Plenário 02 Des. Benedito Pereira do Nascimento - Presidente Des. Leônidas Duarte Monteiro Des. José Ferreira Leite Des. Mariano Alonso Ribeiro Travassos Des. José Silvério Gomes Des. Sebastião de Moraes Filho Des. Juracy Persiani Des. Márcio Vidal Des. Carlos Alberto Alves da Rocha TURMA DE CÂMARAS CRIMINAIS REUNIDAS Sessões: 1ª - Quinta-feira do mês - Plenário 02 Desa. Shelma Lombardi de Kato - Presidente Des. José Jurandir de Lima Des. Manoel Ornellas de Almeida Des. Paulo da Cunha Des. Diocles de Figueiredo Des. José Luiz de Carvalho Des. Rui Ramos Ribeiro Des. Juvenal Pereira da Silva PRIMEIRA CÂMARA CÍVEL Sessões: Segundas-feiras - Plenário 03 Des. Licínio Carpinelli Stefani - Presidente Des. José Tadeu Cury Des. Jurandir Florêncio de Castilho Dr. José Mauro Bianchini Fernandes Juiz Substituto de 2º grau SEGUNDA CÂMARA CÍVEL Sessões: Quartas-feiras - Plenário 02 Des. Antônio Bitar Filho - Presidente Des. Donato Fortunato Ojeda Desa. Maria Helena Gargaglione Póvoas Dra. Clarice Claudino da Silva Juíza Substituta de 2º grau TERCEIRA CÂMARA CÍVEL Sessões: Segundas-feiras - Plenário 02 Des. Evandro Stábile - Presidente Des. Guiomar Teodoro Borges Dr. Antonio Horácio da Silva Neto Juiz Substituto de 2º grau QUARTA CÂMARA CÍVEL Sessões: Segundas-feiras - Plenário 01 Des. Benedito Pereira do Nascimento - Presidente Des. José Silvério Gomes Des. Márcio Vidal Dra. Marilsen Andrade Adário Juíza Substituta de 2º grau QUINTA CÂMARA CÍVEL Sessões: Quartas-feiras - Plenário 01 Des. Leônidas Duarte Monteiro - Presidente Des. Sebastião de Moraes Filho Des. Carlos Alberto Alves da Rocha SEXTA CÂMARA CÍVEL Sessões: Quartas-feiras - Plenário 03 Des. José Ferreira Leite - Presidente Des. Mariano Alonso Ribeiro Travassos Des. Juracy Persiani Dr, Marcelo Souza de Barros Juiz Substituto de 2º grau PRIMEIRA CÂMARA CRIMINAL Sessões: Terças-feiras - Plenário 04 Desa. Shelma Lombardi de Kato - Presidente Des. Rui Ramos Ribeiro Des. Juvenal Pereira da Silva Dra. Graciema Ribeiro de Caravellas Juíza Substituta de 2º grau SEGUNDA CÂMARA CRIMINAL Sessões: Quartas-feiras - Plenário 04 Des. Manoel Ornellas de Almeida - Presidente Des. Paulo da Cunha Dr. Carlos Roberto Correia Pinheiro Juiz Substituto de 2º grau TERCEIRA CÂMARA CRIMINAL Sessões: Segundas-feiras - Plenário 04 Des. José Jurandir de Lima - Presidente Des. Diocles de Figueiredo Des. José Luiz de Carvalho Dr. Cirio Miotto Juiz Substituto de 2º grau

2 Índice Tribunal de Justiça 4 Órgão Especial 4 Presidência 5 Coordenadoria Judiciária 6 Primeira Câmara Cível 6 Segunda Câmara Cível 8 Terceira Câmara Cível 16 Quarta Câmara Cível 24 Quinta Câmara Cível 27 Sexta Câmara Cível 28 Primeira Câmara Criminal 29 Segunda Câmara Criminal 30 Terceira Câmara Criminal 31 Departamento Administrativo 31 Supervisão dos Juizados Especiais 31 2ª Turma Recursal 31 3ª Turma Recursal 31 Comarcas 32 Terceira Entrância 32 Comarca de Alta Floresta 32 1ª Vara 32 2ª Vara 34 3ª Vara 37 4ª Vara 38 Comarca de Barra do Garças 40 1ª Vara Cível 40 2ª Vara Cível 41 3ª Vara Cível 43 1ª Vara Criminal 44 2ª Vara Criminal 44 Comarca de Cáceres 45 1ª Vara Cível 45 2ª Vara Cível 46 1ª Vara Criminal 53 2ª Vara Criminal 53 Comarca de Sorriso 56 2ª Vara 56 3ª Vara 61 4ª Vara 64 Comarca de Diamantino 66 Vara Criminal 66 Comarca de Tangará da Serra 67 1ª Vara Cível 67 5ª Vara Cível 69 Vara Especializada dos Juizados Especiais 87 Comarca de Primavera do Leste 90 1ª Vara Cível 90 2ª Vara Cível 98 3ª Vara Cível 101 4ª Vara Cível 108 Vara Criminal 109 Comarca de Sinop 113 2ª Vara Cível 113 3ª Var Cível 119 4ª Vara Cível 120 5ª Vara Cível 129 6ª Vara Cível 132 2ª Vara Criminal 135 Segunda Entrância 135 Comarca de Água Boa 135 1ª Vara 135 Comarca de Alto Araguaia 136 1ª Vara 136 2ª Vara 139 Juizado Especial Cível e Criminal 140 Comarca de Poxoréo 143 2ª Vara 143 Comarca de Mirassol D'Oeste 143 2ª Vara 143 Juizado Especial Cível e Criminal 144 Comarca de São josé do Rio Claro 157 1ª Vara 157 Comarca de Nova Mutum 159 1ª Vara 159 Comarca de Nova Xavantina 173 2ª Vara 173 Comarca de Peixoto de Azevedo 175 1ª Vara 175 Comarca de Pontes e Lacerda 177 2ª Vara 177 3ª Vara 179 Comarca de Barra do Bugres 179 2ª Vara 179 Comarca de Campo Novo do Parecis 180 2ª Vara 180 Comarca de Campo Verde 184 1ª Vara 184 Comarca de Canarana 185 1ª Vara 185 Comarca de Comodoro 185 1ª Vara 185

3 Comarca de Jaciara 191 1ª Vara 191 3ª Vara 193 Comarca de Juara 194 1ª Vara 194 Comarca de Juína 197 1ª Vara 197 Primeira Entrância 197 Comarca de Arenápolis 197 Vara Única 197 Comarca de Itiquira 198 Vara Única 198 Comarca de Paranaita 201 Vara Única 201 Juizado Especial Cível e Criminal 205 Comarca de Jauru 205 Vara Única 205 Comarca de Poconé 208 Vara Única 208 Comarca de Porto dos Gaúchos 209 Vara Única 209 Juizado Especial Cível e Criminal 209 Comarca de Cláudia 210 Vara Única 210 Comarca de Cotriguaçu 215 Vara Única 215 Comarca de Porto Esperidião 217 Vara Única 217 Comarca de Ribeirão Cascalheira 217 Vara Única 217 Comarca de Rosário Oeste 218 Vara Única 218 Comarca de Nobres 219 Juizado Especial Cível e Criminal 219 Comarca de Dom Aquino 220 Vara Única 220 Comarca de Feliz Natal 220 Vara Única 220 Comarca de Sapezal 220 Vara Única 220 Juizado Especial Cível e Criminal 229 Comarca de Querência 237 Vara Única 237 Juizado Especial Cível e Criminal 242 Entrância Especial 243 Comarca de Cuiabá 243 Varas Especializadas da Fazenda Pública 243 4ª Vara Especializada da Fazenda Pública 243 Juizados Especiais Cíveis 261 Juizado Especial Cível - Tijucal 261 1ª Juizado Especial Cível 273 Varas Cíveis 274 5ª Vara Cível 274 2ª Vara Especializada em Direito Bancário 277 4ª Vara Especializada em Direito Bancário ª Vara Cível 289 Varas Especializadas de Família e Sucessões 294 3ª Vara Especializada de Família e Sucessões 294 Varas Criminais 296 2ª Vara Criminal 296 Comarca de Várzea Grande 298 Varas Especiais da Infância e Juventude 298 Varas Cíveis 298 3ª Vara Cível 298 4ª Vara Cível 300 Varas Especializadas de Família e Sucessões 317 2ª Vara Especializada da Família e Sucessões 317 4ª Vara Especializada da Família e Sucessões 320 Varas Criminais 323 3ª Vara Criminal 323 Comarca de Rondonópolis 324 Varas Cíveis 324 2ª Vara Cível 324 4ª Vara Cível 328 Varas Especializadas de Família e Sucessões 336 1ª Vara Especializada da Família e Sucessões 336 2ª Vara Especializada da Família e Sucessões 336 Varas Especializadas da Fazenda Pública 337 1ª Vara Especializada da Fazenda Pública 337 Varas Criminais 339 2ª Vara Criminal 339

4 Tribunal de Justiça Órgão Especial Acórdão DEPARTAMENTO DO ÓRGÃO ESPECIAL ÓRGÃO ESPECIAL - CRIMINAL PUBLICAÇÃO DE ACÓRDÃOS AÇÃO PENAL PÚBLICA ORIGINÁRIA 22186/ Classe: I-2 COMARCA DE TANGARÁ DA SERRA. AUTOR: MINISTÉRIO PÚBLICO REU(S): OLINDA DE QUADROS ALTAMORE CASTRILLON - JUÍZA DE DIREITO Advs: Dr. MAURO JOSE PEREIRA E OUTRO(S) REU(S): ERNANI DA SILVA LARA NETO CASTRILLON Advs: Dr. MAURO JOSE PEREIRA E OUTRO(S) Relator: Exmo. Sr. DES. DIOCLES DE FIGUEIREDO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: À UNANIMIDADE, REJEITARAM A DENÚNCIA OFERTADA, NOS TERMOS DO VOTO DO RELATOR. EMENTA: PENAL - AÇÃO PENAL PÚBLICA ORIGINÁRIA - PECULATO - DENÚNCIA - NOMEAÇÃO DE CONSORTE PARA O EXERCÍCIO COMISSIONADO DE AGENTE DE SEGURANÇA DE MAGISTRADO - SERVIDOR PÚBLICO QUE, EMBORA NOMEADO PARA O CARGO, NÃO O EXERCERA - TIPICIDADE - ATO DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA CONFIGURADO, EM TESE, NÃO O DE PECULATO - DENÚNCIA REJEITADA. Se o denunciado recebeu da Administração Pública os salários decorrentes do exercício do cargo comissionado de agente de segurança, não a título de depósito ou a qualquer outro que caracterizasse a mera posse temporária do numerário em razão de seu cargo público, mas sim como transferência patrimonial, na forma de contraprestação pelos serviços prestados à Administração Pública, não há que se falar em apropriação e muito menos em desvio do dinheiro, inexistindo, portanto, o pressuposto material da posse ou detenção da res mobilis, indissociável da figura típica do peculato, e menos ainda a inversão do título dessa posse que sequer chegou a se caracterizar. Servidor público que se apropria dos salários que lhe são pagos e não presta os serviços, não comete peculato; configura, em tese, falta disciplinar ou ato de improbidade administrativa. (Precedentes do STJ). RECLAMAÇÃO / Classe: I-33 COMARCA DE MATUPÁ. RECLAMANTE: MINISTÉRIO PÚBLICO RECLAMADO: EXMO. SR. DES. RELATOR DO RECURSO DE AGRAVO INTERNO Nº / COMARCA DE MATUPÁ. Relator: Exmo. Sr. DES. JOSÉ SILVÉRIO GOMES Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: POR UNANIMIDADE, JULGARAM EXTINTA A AÇÃO POR INADEQUAÇÃO DA VIA ELEITA, NOS TERMOS DO VOTO DO RELATOR. EMENTA: RECLAMAÇÃO - AÇÃO PENAL ORIGINÁRIA - EXTINÇÃO DA PUNIBILIDADE - RECURSO DE AGRAVO REGIMENTAL INADMITIDO POR INTEMPESTIVO - RECLAMAÇÃO - IMPROPRIEDADE RECONHECIDA - MEDIDA EXTINTA. Decisão monocrática de relator não desafia Reclamação, que só tem cabimento quando for o caso de preservação da competência do Tribunal ou de garantir a autoridade de suas decisões. Departamento do Órgão Especial em Cuiabá, aos 30 dias do mês de julho de Belª. MARIA CONCEIÇÃO BARBOSA CORRÊA Diretora do Departamento do Órgão Especial Feitos DEPARTAMENTO DO ÓRGÃO ESPECIAL CÍVEL AUTOS COM INTIMAÇÃO DO PRESIDENTE Protocolo: 129/1996 MANDADO DE SEGURANÇA COLETIVO 96 Classe: 10-Cível COMARCA CAPITAL IMPETRANTE(S):SINDICATO DOS FISCAIS DE TRIBUTOS ESTADUAIS DE MATO GROSSO - SINFATE Advogado(s): DRA. MÁRCIA ADELHEID NANI IMPETRADO: EXMOS.SRS. GOVERNADOR DO ESTADO E SECRETARIOS DE ESTADO DE FAZENDA E DE ADMINISTRACAO "Intimação à Dra. Márcia Adelheid Nani, para, no prazo de 05(cinco) dias, apresentar cópia da notificação feita ao impetrante, nos termos do art. 45 do CPC." AS) DES. PAULO INÁCIO DIAS LESSA - PRESIDENTE AUTOS COM DECISÃO DO VICE-PRESIDENTE Protocolo: 51075/2008 RECURSO ORDINÁRIO (Interposto nos autos do(a) MANDADO DE SEGURANÇA INDIVIDUAL 11396/ Classe: II-11) RECORRENTE(S):DISTRIBUIDORA DEBEBIDAS PARDAL LTDA. Advogado(s): DR. WALTER FÉLIX DE MACEDO E OUTRO(S) RECORRIDO(S): ILMO. SR. PRESIDENTE DAS CENTRAIS ELÉTRICAS MATOGROSSENSES S.A. - CEMAT Advogado(s): DR. MURILLO ESPÍNOLA DE OLIVEIRA LIMA E OUTRO(S) RECORRIDO(S): EXMO. SR. SECRETÁRIO DE ESTADO DE FAZENDA Advogado(s): DR. JENZ PROCHNOW JÚNIOR - PROCURADOR DO ESTADO RECORRIDO(S):EXMO. SR. GOVERNADOR DO ESTADO DE MATO GROSSO Advogado(s): Dr. JENZ PROCHNOVV JUNIOR - PROC. EST. Decisão: "...dou-lhe seguimento." AS)DES. RUBENS DE OLIVEIRA SANTOS FILHO VICE-PRESIDENTE Protocolo: 42707/2008 RECURSO EXTRAORDINÁRIO (Interposto nos autos do(a) MANDADO DE SEGURANÇA INDIVIDUAL 42602/ Classe: II-11) RECORRENTE(S): ESTADO DE MATO GROSSO Advogado(s): DR. PATRYCK DE ARAUJO AYALA (PROC. ESTADO) RECORRIDO(S): GERALDO GALDINO DA SILVA Advogado(s): DR. FÁBIO MOREIRA PEREIRA E OUTRO(S) Decisão: "...nego seguimento ao recurso." AS) DES. RUBENS DE OLIVIERA SANTOS FILHO VICE-PRESIDENTE Protocolo: 42698/2008 RECURSO ESPECIAL Interposto nos autos de Recurso de Agravo Regimental nº 74773/2007 (Interposto nos autos do(a) MANDADO DE SEGURANÇA INDIVIDUAL 42602/ Classe: II-11) RECORRENTE(S): ESTADO DE MATO GROSSO Advogado(s): DR. PATRYCK DEARAUJO AYALA (PROC. ESTADO) RECORRIDO(S):GERALDO GALDINO DA SILVA Advogado(s): DR. FÁBIO MOREIRA PEREIRA E OUTRO(S) Decisão: "...nego seguimento ao recurso." AS) DES. RUBENS DE OLIVIERA SANTOS FILHO VICE-PRESIDENTE Protocolo: 13772/2008 RECURSO EXTRAORDINÁRIO Interposto nos autos de Recurso de Agravo Regimental nº 74773/2007 (Interposto nos autos do(a) RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 56350/ Classe: II-23) RECORRENTE(S): SUPERMERCADO BARATEIRO LTDA Advogado(s): DR. RODRIGO ZAMPOLI PEREIRA RECORRIDO(S): ESTADO DE MATO GROSSO Advogado(s): Dr. MÔNICA PAGLIUSO SIQUEIRA PROC. DO ESTADO Decisão: "...nego-lhe seguimento." AS) DES. RUBENS DE OLIVIERA SANTOS FILHO VICE-PRESIDENTE Protocolo: 13773/2008 RECURSO ESPECIAL (Interposto nos autos do(a) RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 56350/ Classe: II-23) RECORRENTE(S): SUPERMERCADO BARATEIRO LTDA Advogado(s): DR. RODRIGO ZAMPOLI PEREIRA Disponibilizado - 31/7/2008 Diário da Justiça Eletrônico - MT - Ed. nº 7907 Página 4 de 340

5 RECORRIDO(S): ESTADO DE MATO GROSSO Advogado(s): Dr. MÔNICA PAGLIUSO SIQUEIRA - PROCURADORA DO ESTADO Decisão: "...nego seguimento ao recurso." AS) DES. RUBENS DE OLIVIERA SANTOS FILHO VICE-PRESIDENTE AUTOS COM DECISÃO DO RELATOR Despacho: "Indefiro a expedição de certidão." AS)BELª MILCA DOS ANJOS MOURA FERNANDES - COORDENADORA DEPARTAMENTO DO ÓRGÃO ESPECIAL, Cuiabá 30 de julho de Belª. MARIA CONCEIÇÃO BARBOSA CORRÊA Diretora do Departamento do Órgão Especial Protocolo: 54959/2008 MANDADO DE SEGURANÇA INDIVIDUAL 54959/2008 Classe: 11-Cível COMARCA CAPITAL IMPETRANTE(S): LUCIANA CARLA PIRANI NASCIMENTO Advogado(s): Dr. JOSÉ ROBERTO ALVIM EOUTRO(S) IMPETRADO: EXMO. SR. GOVERNADOR DO ESTADO DE MATO GROSSO Decisão: "Indefiro o pedido de providências." AS) DES. MANOEL ORNELLAS DE ALMEIDA RELATOR Protocolo: 74416/2008 MANDADO DE SEGURANÇA INDIVIDUAL 74416/2008 Classe: 11-Cível COMARCA CAPITAL IMPETRANTE(S): AGRENCO DO BRASIL S. A. Advogado(s): DR. LUCIEN FÁBIO FIEL PAVONI E OUTRO(S) IMPETRADO: EXMO. SR. DES. RELATOR DO MANDADO DE SEGURANÇA INDIVIDUAL Nº 70305/ COMARCA DE SORRISO Decisão: "...indefiro o pedido de liminar." AS) DES. JURACY PERSIANI RELATOR SUBSTITUTO Protocolo: 74658/2008 MANDADO DE SEGURANÇA INDIVIDUAL 74658/2008 Classe: 11-Cível COMARCA CAPITAL IMPETRANTE(S): SILVIO ANTÔNIO FRANCO E SUA ESPOSA Advogado(s): Dra. MARIA ELISABETE PICOLO DE MEDEIROS E OUTRO(S) IMPETRADO: EXMO. SR. DES. RELATOR DO REC. DE AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 40825/ JUSCIMEIRA Decisão: "...Indefiro os pedidos de segurança liminar." AS) DES. JURACY PERSIANI RELATOR SUSBSTITUTO AUTOS COM INTIMAÇÃO DO RELATOR Protocolo: 63116/2008 MANDADO DE SEGURANÇA INDIVIDUAL 63116/2008 Classe: 11-Cível COMARCA CAPITAL IMPETRANTE(S): ADM DO BRASIL LTDA Advogado(s): DR. ALAN VAGNER SCHMIDEL E OUTRO(S) IMPETRADO: EXMA. SRA. RELATORA DO RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº20840/ COMARCA DE SORRISO LITISCONSORTE(S):PABLO ROMÁRIO CASTRO MESSIAS LITISCONSORTE(S):CLAUDINAY MESSIAS RODRIGUES Intimação ao impetrante para manifestar-se sobre a informação de fls. 190-TJ." AS) DES. BENEDITO PEREIRA DO NASCIMENTO RELATOR Protocolo: 74416/2008 MANDADO DE SEGURANÇA INDIVIDUAL 74416/2008 Classe: 11-Cível COMARCA CAPITAL IMPETRANTE(S): AGRENCO DO BRASIL S. A. Advogado(s): DR. LUCIEN FÁBIO FIEL PAVONI E OUTRO(S) IMPETRADO: EXMO. SR. DES. RELATOR DO MANDADO DE SEGURANÇA INDIVIDUAL Nº 70305/ COMARCA DE SORRISO "Intimação ao Impetrante para promover citação do litisconsorte em 10(dez) dias sob pena de extinção do processo." AS) DES. JURACY PERSIANI RELATOR SUBSTITUTO AUTOS COM DESPACHO DA COORDENADORIA JUDICIÁRIA Protocolo: 77364/2008 PETIÇÃO Subscrita pelo Dr. Renato César Martins Cunha - requerendo expedição de Certidões de autos INDICIADO: RICARDO LUIZ HENRY - SECRETARIO DE ESTADO DE TURISMO INDICIADO: EDMILSON PORFÍRIO DE CAMPOS DEPARTAMENTO DO ÓRGÃO ESPECIAL ADMINISTRATIVO AUTOS COM INTIMAÇÃO DO RELATOR PROCESSO ADMINISTRATIVO DISCIPLINAR N. 2/2006 COMARCA DE RONDONÓPOLIS (ID ) INDICIADO: P. R. S. P. ADVOGADO: DR. SALVADOR POMPEU DE BARROS FILHO E OUTROS " Intimação ao Indiciado para que especifique quais provas pretende produzir, indicando nome de testemunha e outros meios cabíveis que entender necessário." AS) DES. JOSÉ LUIZ DE CARVALHO Relator Substituto Departamento do Órgão Especial em Cuiabá, 30 de julho de Belª. MARIA CONCEIÇÃO BARBOSA CORRÊA Diretora do Departamento do Órgão Especial Presidência Decisões do Presidente DEPARTAMENTO AUXILIAR DA PRESIDÊNCIA AUTOS COM INTIMAÇÃO Protocolo: 733/1995 PRECATÓRIO REQUISITÓRIO 02/95 Classe: 38-Cível INTERESSADO(S): JOSE CARLOS CORREA RIBEIRO Advogado(s): Dra. SONIA ROSA PAIM OUTRO(S) INTERESSADO(S): SONIA ROSA PAIM E OUTRO(s) Advogado(s): EM CAUSA PRÓPRIA REQUISITADO: FAZENDA PÚBLICA ESTADUAL Para manifestar dos cálculos de fls.140-tj/mt Cuiabá, 9 de janeiro de Protocolo: 40843/2005 PRECATÓRIO REQUISITÓRIO 40843/2005 Classe: 38-Cível INTERESSADO(S): RENATO GOMES NERY Advogado(s): EM CAUSA PRÓPRIA INTERESSADO(S): AMÉRICA FAST FOOD LTDA REQUISITADO: FAZENDA PÚBLICA ESTADUAL Para manifestar dos cálculos de fls.133-tj/mt Cuiabá, 19 de fevereiro de Protocolo: 54021/2004 PRECATÓRIO REQUISITÓRIO 54021/2004 Classe: 38-Cível INTERESSADO(S): RENATO GOMES NERY Advogado(s): DR. CARLOS MAGNO DOS REIS MOREIRA REQUISITADO: FAZENDA PÚBLICA ESTADUAL Para manifestar dos cálculos de fls.136-tj/mt Cuiabá, 15 de janeiro de Protocolo: 4776/1997 PRECATÓRIO REQUISITÓRIO 15/97 Classe: 38-Cível INTERESSADO(S): ESPOLIO DE CARMINDA DE ALBUQUERQUE CAMPOS REPRES. POR SUA INVENTARIANTE ELZA DE ALBUQUERQUE CAMPOS Advogado(s): Dr. (a) FRANCISCO KUNZE Dr. EDSON KUNZE REQUISITADO: FAZENDA PÚBLICA ESTADUAL Para o interessado tomar ciência da baixa destes autos. Cuiabá, 09 de julho de Disponibilizado - 31/7/2008 Diário da Justiça Eletrônico - MT - Ed. nº 7907 Página 5 de 340

6 Protocolo: 20981/2000 PRECATÓRIO REQUISITÓRIO 223/00 Classe: 38-Cível INTERESSADO(S): CLAUDIONOR GALDINO DA SILVA Advogado(s): Dr. (a) TEREZINHA JESUS DA ROSA MILANI OUTRO(S) REQUISITADO: FAZENDA PÚBLICA ESTADUAL Para manifestar dos cálculos de fls.138-tj/mt Cuiabá, 17 de dezembro de Protocolo: 16989/1998 PRECATÓRIO REQUISITÓRIO 125/98 Classe: 38-Cível INTERESSADO(S): CID NEY BRANCO DE ARAUJO Advogado(s): DR. GERALDO CARLOS DE OLIVEIRA REQUISITANTE: TRIBUNAL DE JUSTIÇA DESTE ESTADO REQUISITADO: FAZENDA PÚBLICA ESTADUAL Para ciência da decisão de fls.118/119-tj/mt Cuiabá, 20 de junho de Protocolo: 25176/1999 PRECATÓRIO REQUISITÓRIO 60/99 Classe: 38-Cível INTERESSADO(S): OTAVIO DE SOUZA DUARTE Advogado(s): Drª BETSEY POLISTCHUCK DE MIRANDA REQUISITADO: FAZENDA PÚBLICA ESTADUAL Para manifestar dos cálculos de fls.76-tj/mt Cuiabá, 19 de dezembro de Protocolo: 29008/1999 PRECATÓRIO REQUISITÓRIO 69/99 Classe: 38-Cível INTERESSADO(S): RUI BOSSAY TOLEDO Advogado(s): Dr. MANOEL OURIVES FILHO REQUISITADO: FAZENDA PÚBLICA ESTADUAL Para manifestar dos cálculos de fls.178-tj/mt Cuiabá, 19 de dezembro de Dr. ONIVALDO BUDNY Juiz Auxiliar da Presidência e Conciliador da Central de Precatórios DEPARTAMENTO AUXILIAR DA PRESIDÊNCIA, em Cuiabá, 30 de Julho de Belª. CESARINE APARECIDA GARCIA DE CASTRO Diretora do Departamento Auxiliar da Presidência Coordenadoria Judiciária Primeira Câmara Cível Pauta de Julgamento JULGAMENTOS designados para a sessão ordinária da PRIMEIRA CAMARA CIVEL, às 14:00 horas da próxima segunda-feira (Art. 3º, I, "a" do Ato Regimental nº 02/2005 do Tribunal de Justiça), ou em sessão subsequente segunda-feira seguinte, se não decorrido o prazo previsto no art. 552, parágrafo 1º. do CPC. RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 39280/ Classe: II-15 COMARCA DE RONDONÓPOLIS. Protocolo Número/Ano: / 2008 RELATOR: DES. JURANDIR FLORÊNCIO DE CASTILHO AGRAVANTE(S): DINAIR CRISTINA DE PAULA ADVOGADO(S): DRA. ADELINA NERES DE SOUSA CAMPOS AGRAVADO(S): ESPÓLIO DE EDUARDO DA SILVA FERNANDES RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 44177/ Classe: II-15 COMARCA DE RONDONÓPOLIS. Protocolo Número/Ano: / 2008 RELATOR: DES. JURANDIR FLORÊNCIO DE CASTILHO AGRAVANTE(S): FORTI DISTRIBUIDORA DE PRODUTOS ALIMENTÍCIOS LTDA ADVOGADO(S): Dr. DOUGLAS RICARDO GUILHEN MELO OUTRO(S) AGRAVADO(S): W. R. ALIMENTOS LTDA ADVOGADO(S): DR. JEAN WALTER WAHLBRINK OUTRO(S) RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 44505/ Classe: II-15 COMARCA DE VÁRZEA GRANDE. Protocolo Número/Ano: / 2008 RELATOR: DES. JOSÉ TADEU CURY AGRAVANTE(S): ADAIR JOSÉ DA FONSECA E SUA ESPOSA ADVOGADO(S): Dr. (a) JOSÉ TIMÓTEO DE LIMA OUTRO(S) AGRAVADO(S): CÉLIO RASSI ADVOGADO(S): DR. ARAMIS MELO FRANCO OUTRO(S) RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 44634/ Classe: II-15 COMARCA DE SINOP. Protocolo Número/Ano: / 2008 RELATOR: DES. JURANDIR FLORÊNCIO DE CASTILHO AGRAVANTE(S): DOUGLAS ALEXANDRE SEVERINO E OUTRO(s) ADVOGADO(S): DR. RINALDO FERREIRA DA SILVA OUTRO(S) AGRAVADO(S): ROBERTO CAVALCANTE DA SILVA ADVOGADO(S): DR. SILVANO FERREIRA DOS SANTOS RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 49900/ Classe: II-15 COMARCA CAPITAL. Protocolo Número/Ano: / 2008 RELATOR: DES. JURANDIR FLORÊNCIO DE CASTILHO AGRAVANTE(S): BANCO ABN AMRO REAL S. A. ADVOGADO(S): DR. ALEXANDRY CHEKERDEMIAN SANCHIK TÚLIO OUTRO(S) AGRAVADO(S): MASSUD SOUBHIA E SUA ESPOSA ADVOGADO(S): DR. ROBERTO CAVALCANTI BATISTA OUTRO(S) RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 60200/ Classe: II-20 COMARCA DE SINOP. Protocolo Número/Ano: / 2008 RELATOR: DES. JOSÉ TADEU CURY APELANTE(S): ROTA OESTE VEÍCULOS LTDA ADVOGADO(S): DR. ALEX SANDRO S. FERREIRA OUTRO(S) APELADO(S): CONCRELUCAS CONCRETOS USINADOS LTDA ADVOGADO(S): DR. RICARDO LUIZ HUCK PRIMEIRA SECRETARIA CÍVEL em Cuiabá, aos 29 dias do mês de Julho de Decisões do Relator Protocolo: 75628/2008 RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 75628/2008 Classe: 15-Cível - COMARCA CAPITAL AGRAVANTE(S): V. P. D. B. Advogado(s): Dr. (a) RUBENS MATOS CUNHA JÚNIOR AGRAVADO(S): A. B. Advogado(s): Dr(a). LENINE JOSE DE FIGUEIREDO DECISÃO DE FLS. 120/TJ -... Após, detida análise do recurso de Agravo de Instrumento interposto por VALQQUIRIA PEREIRA DAMASCENO BRAGA, verifiquei a relevância das alegações e vislumbrei probabilidade de lesão grave e de difícil reparação a sofrer a agravante caso o agravo seja provido somente ao final (art. 558 do CPC), por isso defiro o pedido de efeito suspensivo. Intimação: Ao Agravado para apresentara as contra-razões nos termos do artigo 527, V, do CPC. Protocolo: 46801/2008 RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 46801/2008 Classe: 15-Cível - COMARCA DE SINOP AGRAVANTE(S): E. R. F. Advogado(s): Dr. (a) ALEXANDRE GONCALVES PEREIRA OUTRO(S) AGRAVADO(S): MINISTÉRIO PÚBLICO Disponibilizado - 31/7/2008 Diário da Justiça Eletrônico - MT - Ed. nº 7907 Página 6 de 340

7 DECISÃO DE FLS. 65/TJ -... Portanto, em razão da perda do objeto, fica prejudicado o julgamento do presente recurso, razão pela qual determino a sua extinção. Protocolo: 71411/2008 RECURSO DE EMBARGOS DE DECLARAÇÃO Classe: 17-Cível (Opostos nos autos do(a) RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 97669/ Classe: II-15) EMBARGANTE: BANCO BANDEIRANTES S. A. Advogado(s): DR LEONARDO PERES DA ROCHA E SILVA OUTRO(S) EMBARGADO: ERNANI VIEIRA DE SOUZA Advogado(s): DR. GABRIEL GAETA ALEIXO DR. ANDRÉ CASTRILLO OUTRO(S) DECISÃO DE FLS. 2328/TJ -... Aguarde-se o cumprimento do despacho proferido no Recurso de Embargos de Declaração nº 72055/2008, e o retorno dos autos, para que seja julgado simultaneamente a este. Protocolo: 72055/2008 RECURSO DE EMBARGOS DE DECLARAÇÃO Classe: 17-Cível (Opostos nos autos do(a) RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 97669/ Classe: II-15) EMBARGANTE: ERNANI VIEIRA DE SOUZA Advogado(s): DR. GABRIEL GAETA ALEIXO DR. ANDRÉ CASTRILLO OUTRO(S) EMBARGADO: BANCO BANDEIRANTES S. A. Advogado(s): DR LEONARDO PERES DA ROCHA E SILVA OUTRO(S) DECISÃO DE FLS. 2327/TJ -... Ante o pedido de caráter infringente do embargante, intime-se o embargado para se manifestar, em 05 dias. Primando pela regularidade do processo, intime-se o embargante para, em cinco dias, dizer se o subscritor da petição dos embargos de declaração ainda é seu patrono, tendo em vista a apresentação de nova procuração nos autos à fl TJ, com a outorga de poderes a outro advogado, o que, a rigor, revogaria tacitamente o mandado anterior, em razão do que dispõem os artigos 687 e 692 do Código Civil. Intimação: Ao EMBARGANTE para, em cinco dias, dizer se o subscritor da petição dos embargos de declaração ainda é seu patrono. Protocolo: 84297/2007 RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 84297/2007 Classe: 15-Cível - COMARCA DE VÁRZEA GRANDE AGRAVANTE(S): G. R. Advogado(s): Dr. ACENATE BANAGOURO DE CARVALHO OUTRO(S) AGRAVADO(S): N. F. Advogado(s): DR. HUGUENEY ALVES DOS REIS DECISÃO DE FLS. 115/TJ -... Isto posto, em consonância com o parecer ministerial, julgo extinto o recurso. Protocolo: 77961/2008 RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 77961/2008 Classe: 15-Cível - COMARCA DE TANGARÁ DA SERRA AGRAVANTE(S): GRUPO HOSPITALAR VIDA E SAÚDE S/S LTDA Advogado(s): Dr. (a) OPSON LUISNADRO PULGA BAIOTO DR. RODRIGO CALETTI DEON OUTRO(S) AGRAVADO(S): J. S. V. REPRESENTADA POR SUA MÃE ROSÂNGELA SOUZA OLIVEIRA Advogado(s): Dr. (a) SILVIA MARIA FERREIRA-DEFENSORA PÚBLICA DECISÃO DE FLS /TJ -... Isto posto, com essas considerações, e entendendo que a ordem liminar determinando a realização da cirurgia não merece reparos e deve permanecer nesse sentido, defiro em parte o efeito suspensivo, tão - somente para obstar a incidência da multa fixada em vista do prazo concedido pelo juiz singular, até o julgamento do presente recurso. Protocolo: 77322/2008 RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 77322/2008 Classe: 15-Cível - COMARCA DE CAMPO VERDE AGRAVANTE(S): TOBIANO AGROPECUÁRIA LTDA Advogado(s): Dr. CLOVES VANDERLEI EICKHOFF OUTRO(S) AGRAVADO(S): SIDNEY AGUIAR Advogado(s): DR. JAIRO JOÃO PASQUALOTTO OUTRO(S) DECISÃO DE FLS /TJ -... De qualquer maneira, como julgo subsistir dúvida e contradição no quadro processual, diviso que da manutenção da decisão poderá resultar risco atual de perecimento de direitos ou interesses da agravante, e por essa razão admito a interposição recursal tal como efetivada (CPC, art. 522, caput), de modo que recebo e autorizo o processamento do agravo por instrumento, suspendendo os efeitos da r. decisão combatida (CPC, art. 527,III), para a finalidade de manter os bens penhorados sob a posse direta da agravante, na condição de depositária judicial, até que a Turma julgadora, melhor e mais informada pelo subsídio de outros elementos que virão aos autos, inclusive pelo contraponto que será feito pelas contra-razões, possa decidir com certeza e segurança sobre o mérito do recurso. Protocolo: 65576/2008 RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 65576/2008 Classe: 15-Cível - COMARCA DE CAMPO VERDE AGRAVANTE(S): ESTADO DE MATO GROSSO Advogado(s): DR. WYLERSON VERANO DE AQUINO SOUSA - PROC. ESTADO AGRAVADO(S): BALTAZAR LUIZ DE LIMA Advogado(s): DR. MARCO AURÉLIO SAQUETTI - DEFENSOR PÚBLICO DECISÃO DE FLS /TJ -... Isto posto, indefiro o efeito suspensivo, com vistas a não obstar o fornecimento dos medicamentos almejados, mas acrescento a ressalva de que estes podem ser substituídos por outros, desde que similares e com a mesma finalidade específica a que se destinam. Protocolo: 59622/2008 RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 59622/2008 Classe: 19-Cível COMARCA CAPITAL APELANTE(S): AZOIA CENTER PARK DE DIVERSÕES LTDA Advogado(s): DR. ARMANDO BIANCARDINI CÂNDIA OUTRO(S) APELADO(S): MINISTÉRIO PÚBLICO DECISÃO DE FLS /TJ -... Por essas razões, estando à decisão recorrida em confronto com a jurisprudência dominante no STF e no STJ, DOU PROVIMENTO ao recurso, nos termos do 1º-A do artigo 557, do CPC para que outra sentença seja proferida, após, regular tramitação do feito. Protocolo: 75875/2008 "HABEAS CORPUS" 75875/2008 Classe: 45-Cível COMARCA CAPITAL IMPETRANTE(S): DRA. VIVIAN DANIELLE DE ARRUDA E SILVA PIRES PACIENTE(S): ROBERTO DE PAULA GOMES DECISÃO DE FLS /TJ -... Isto posto, indefiro o pedido liminar. Protocolo: 75058/2008 RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 75058/2008 Classe: 15-Cível - COMARCA CAPITAL AGRAVANTE(S): JOSÉ FERREIRA DE CARVALHO FILHO Advogado(s): DR. GABRIEL LUCAS SCARDINI BARROS AGRAVADO(S): OLGA VASQUEZ LANDIM E OUTRO(s) Advogado(s): DR. JATABAIRU FRANCISCO NUNES OUTRO(S) DECISÃO DE FLS /TJ -... Assim sendo, constatada a Disponibilizado - 31/7/2008 Diário da Justiça Eletrônico - MT - Ed. nº 7907 Página 7 de 340

8 extemporaneidade do presente recurso, inadmito-o, com fulcro no artigo 557 do CPC. Protocolo: 73803/2008 RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 73803/2008 Classe: 15-Cível - COMARCA CAPITAL AGRAVANTE(S): MINISTÉRIO PÚBLICO AGRAVADO(S): JOSÉ GERALDO RIVA E OUTRO(s) Advogado(s): DR. MARIO RIBEIRO DE SÁ OUTRO(S) AGRAVADO(S): HUMBERTO MELO BOSAIPO Advogado(s): Dr. (a) PAULO CESAR ZAMAR TAQUES DECISÃO DE FLS /TJ -... Isso posto, indefiro o pretendido efeito ativo. Intimação: Aos Agravados: JOSÉ GERALDO RIVA Adv. Dr. Mário Ribeiro de Sá e Outros HUMBERTO MELO BOSAIPO Adv. Dr. Paulo Cesar Zamar Taques para apresentar as contra-razões nos termos do artigo 527, V, do CPC. BELª. SILBENE NUNES DE ALMEIDA Diretora Decisões do Vice-Presidente Protocolo: /2007 RECURSO ESPECIAL (Interposto nos autos do(a) RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 56671/ Classe: II-19) RECORRENTE(S): ROBISON APARECIDO PAZETTO Advogado(s): DR. WANDE ALVES DINIZ OUTRO(S) RECORRIDO(S): MINISTÉRIO PÚBLICO DECISÃO DE FLS /TJ: Posto isso, nego seguimento ao Recurso. Diante da intempestividade (Certidão de fls. 298), determino o desentranhamento das contra-razões apresentadas a fls. 301/309. Publique-se. Intimem-se. B E L ª. S I L B E N E N U N E S D E A L M E I D A S e c r e t á r i a Intimações do Vice-Presidente Protocolo: 77260/2008 RECURSO ESPECIAL (Interposto nos autos do(a) RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 30554/ Classe: II-23) RECORRENTE(S): FAZENDA PÚBLICA ESTADUAL Advogado(s): DRA. MÁRCIA PALMIRO DA SILVA E LIMA - PROC. ESTADO Dra. DENISE COSTA SANTOS BORRALHO (PROC. ESTADO) RECORRIDO(S): ANTONIO ALVARO CARNEIRO Advogado(s): Dr. (a) ÁLVARO ADALBERTO MACIEL CARNEIRO Intimação ao RECORRIDO para oferecer contra-razões nos termos do artigo 542 do CPC. Protocolo: 78011/2008 RECURSO ESPECIAL (Interposto nos autos do(a) RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 47553/ Classe: II-20) RECORRENTE(S): BANCO BRADESCO S. A. Advogado(s): DR. MAURO PAULO GALERA MARI OUTRO(S) RECORRIDO(S): ANAOR DONIZETTI CARNEIRO DA SILVA E OUTRO(s) Advogado(s): DRA. IONI FERREIRA CASTRO OUTRO(S) Intimação ao RECORRIDO para oferecer contra-razões nos termos do artigo 542 do CPC. Protocolo: 78014/2008 RECURSO ESPECIAL (Interposto nos autos do(a) RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 47488/ Classe: II-22) RECORRENTE(S): BANCO BRADESCO S. A. Advogado(s): DR. MAURO PAULO GALERA MARI RECORRIDO(S): ANAOR DONIZETTI CARNEIRO DA SILVA E SUA ESPOSA Advogado(s): Dr. OSMAIR COUTO OUTRO(S) Intimação ao RECORRIDO para oferecer contra-razões nos termos do artigo 542 do CPC. Protocolo: 78017/2008 RECURSO ESPECIAL (Interposto nos autos do(a) RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 47550/ Classe: II-23) RECORRENTE(S): BANCO BRADESCO S. A. Advogado(s): DR. MAURO PAULO GALERA MARI RECORRIDO(S): SILAS LINO DE OLIVEIRA E SUA ESPOSA Advogado(s): DRA. IONI FERREIRA CASTRO OUTRO(S) Intimação ao RECORRIDO para oferecer contra-razões nos termos do artigo 542 do CPC. B E L ª. S I L B E N E N U N E S D E A L M E I D A S e c r e t á r i a Segunda Câmara Cível Acórdão RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 7348/ Classe: II-15 COMARCA CAPITAL. Protocolo Número/Ano: 7348 / Julgamento: 23/7/2008. AGRAVANTE(S) - L. C. LIMA DE OLIVEIRA TRANSPORTES (Advs: DRA. LAURA PATRÍCIA DOURADO AMORIM), AGRAVADO(S) - BANCO FINASA S.A.. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DESA. MARIA HELENA GARGAGLIONE PÓVOAS Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: POR UNANIMIDADE NEGARAM PROVIMENTO AO RECURSO EMENTA: RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO - AÇÃO REVISIONAL DE CONTRATO DE FINANCIAMENTO DE VEÍCULO - PEDIDO DE ANTECIPAÇÃO DE TUTELA - ABSTENÇÃO DE O CREDOR INSCREVER O NOME DO AGRAVANTE EM CADASTRO DE INADIMPLENTES E MANUTENÇÃO DA POSSE DO BEM - IMPROCEDÊNCIA - PLANILHA APRESENTADA QUE APONTA VALORES NÃO CONDIZENTES COM A JURISPRUDÊNCIA DOS TRIBUNAIS SUPERIORES - LIMINAR INDEFERIDA - RECURSO DESPROVIDO. A determinação de abstenção da inscrição do nome do devedor em cadastro de inadimplentes, bem como a sua manutenção na posse do bem objeto de financiamento condicionam-se a três requisitos: a). propositura de ação contestando de forma integral ou parcial o débito; b). contestação da cobrança indevida fundada em bom direito, isto é, em jurisprudência consolidada dos Tribunais Superiores; c). em caso de contestação parcial do débito, o depósito do valor incontroverso, ou a apresentação de caução. Assim, deve ser indeferida a liminar quando ausente a verossimilhança dos fundamentos que conduziram aos valores entendidos como devidos pelo devedor. RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 10150/ Classe: II-15 COMARCA CAPITAL. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 9/7/2008. AGRAVANTE(S) - ASB S/A CREDITO, FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO (Advs: DR. MARCELO DOS SANTOS BARBOSA, OUTRO(S)), AGRAVADO(S) - AMILCAR JOSE DA COSTA (Advs: DR. THIAGO DE ABREU FERREIRA). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DESA. MARIA HELENA GARGAGLIONE PÓVOAS Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: POR UNANIMIDADE CONHECERAM DO RECURSO MAS NEGARAM-LHE PROVIMENTO EMENTA: AGRAVO DE INSTRUMENTO - CONTRATO DE FINANCIAMENTO DE VEÍCULO - REVISÃO OBJETIVANDO A NULIDADE DE CLÁUSULAS CONTRATUAIS EVENTUALMENTE ABUSIVAS - DEPÓSITO DO VALOR QUE ENTENDE DEVIDO - DEFERIMENTO DE TUTELA ANTECIPADA PARA QUE O VEÍCULO PERMANEÇA NA POSSE DO AGRAVADO/DEVEDOR COMO FIEL DEPOSITÁRIO - POSSIBILIDADE - PRESENÇA DOS REQUISITOS AUTORIZADORES DA TUTELA ANTECIPADA - PEDIDO DE SUSPENSÃO Disponibilizado - 31/7/2008 Diário da Justiça Eletrônico - MT - Ed. nº 7907 Página 8 de 340

9 DOS SEUS EFEITOS - INDEFERIMENTO. Tendo a parte ingressado com Ação Revisional de Contrato objetivando discutir e eventualmente afastar encargos e cláusulas abusivas com o depósito do valor que entende devidos e tendo o Juízo deferido o pedido de devolução do bem ao devedor como fiel depositário não há que se falar em prejuízo à instituição financeira, já que seus direitos de qualquer forma encontram-se resguardados especialmente levando-se em consideração que o depositário não pode dispor do bem em questão. Presentes os requisitos para o deferimento da tutela antecipada em sede de ação revisional de contrato não há motivos para a suspensão dos seus efeitos. RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 22625/ Classe: II-15 COMARCA DE RONDONÓPOLIS. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 9/7/2008. AGRAVANTE(S) - COMPANHIA DE TECIDOS NORTE DE MINAS - COTEMINAS (Advs: DR. LEONARDO RANDAZZO NETO, OUTRO(S)), AGRAVADO(S) - CLÓVIS PATRIOTA (Advs: DR. DANIEL MULLER ABREU LIMA). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DRA. CLARICE CLAUDINO DA SILVA Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: POR UNANIMIDADE ACOLHERAM A PRELIMINAR DE INTEMPESTIVIDADE E NÃO CONHECERAM DO RECURSO EMENTA: RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO - MEDIDA CAUTELAR DE ARRESTO - RECURSO INTERPOSTO SOMENTE APÓS A DECISÃO QUE INDEFERE PEDIDO DE RECONSIDERAÇÃO - INSTRUMENTO PROCESSUAL QUE NÃO SUSPENDE NEM INTERROMPE O PRAZO RECURSAL - AGRAVO I N T E M P E S T I V O - R E C U R S O N Ã O C O N H E C I D O. O p e d i d o d e reconsideração não supre a interposição do recurso cabível contra decisão que põe termo ao processo, não figurando a causa de interrupção ou suspensão do prazo recursal. A intempestividade deve ser reconhecida ex offício, consoante art. 522, caput, do CPC, por tratar-se de pressuposto recursal. RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 33685/ Classe: II-15 COMARCA CAPITAL. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 9/7/2008. AGRAVANTE(S) - ESTADO DE MATO GROSSO (Advs: DR. ROGÉRIO LUIZ GALLO (PROC. ESTADO)), AGRAVADO(S) - PETROSUL DISTRIBUIDORA, TRANSPORTADORA E COMÉRCIO DE COMBUSTÍVEIS LTDA. (Advs: Dr. UEBER R. DE CARVALHO, OUTRO(S)). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DRA. CLARICE CLAUDINO DA SILVA Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: POR UNANIMIDADE E EM CONSONÂNCIA COM O PARECER MINISTERIAL DERAM PROVIMENTO AO RECURSO EMENTA: AGRAVO DE INSTRUMENTO - AÇÃO ANULATÓRIA DE DÉBITO FISCAL - TUTELA ANTECIPADA - SUSPENSÃO DA EXIGIBILIDADE DO CRÉDITO TRIBUTÁRIO - LIMINAR - REQUISITOS - AUSÊNCIA - AGRAVO PROVIDO. O pedido de antecipação de tutela deve ser indeferido quando ausentes os requisitos previstos no art. 273 do Código de Processo Civil. A suspensão da exigibilidade do crédito tributário sem que seja efetuado o depósito só é possível diante de uma certeza quase absoluta do direito do contribuinte, em situações nas quais se mostra patente a nulidade ou irregularidade do crédito combatido. RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 46061/ Classe: II-15 COMARCA DE JUARA. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 9/7/2008. AGRAVANTE(S) - GETÚLIO VILELA DE FIGUEIREDO (Advs: DR. SILVIO LUIZ DE OLIVEIRA, OUTRO(S)), AGRAVADO(S) - JOSÉ CARLOS MIRANDA DE OLIVEIRA (Advs: DR. MARCIO TEIXEIRA DA FONSECA, OUTRO(S)). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DRA. CLARICE CLAUDINO DA SILVA Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: POR UNANIMIDADE DERAM PROVIMENTO AO RECURSO EMENTA: RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO - AÇÃO MONITÓRIA - FIXAÇÃO DE HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS NA FASE DE CUMPRIMENTO DE SENTENÇA - DESCABIMENTO - MULTA - TERMO INICIAL - INTIMAÇÃO DA PARTE VENCIDA - NECESSIDADE - DECISÃO REFORMADA - RECURSO CONHECIDO E PROVIDO. Diante da nova sistemática processual introduzida pela Lei Federal nº /05, que passou a considerar a execução como um ato seqüencial e não mais como ação própria, descabida é a fixação de honorários advocatícios para o caso de pronto pagamento. O devedor deve ser intimado para que, no prazo de 15 dias a contar da efetiva intimação, cumpra voluntariamente a obrigação ou se submeta à execução sincrética da quantia devida, acrescida de multa de 10 % (dez por cento) sobre tal importância. RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 55524/ Classe: II-15 COMARCA DE ALTA FLORESTA. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 9/7/2008. AGRAVANTE(S) - INOVAÇÃO AERO AGRÍCOLA L T D A ( A d v s : D R. O S V A L D O P E R E I R A B R A G A, O U T R O ( S ) ), A G R A V A D O ( S ) - F U N A M - F U N D A Ç Ã O A G R O - A M B I E N T A L D A AMAZÔNIA. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DRA. CLARICE CLAUDINO DA SILVA Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: POR UNANIMIDADE PROVERAM O RECURSO EMENTA: AGRAVO DE INSTRUMENTO - PEDIDO DE GRATUIDADE DA JUSTIÇA OU RECOLHIMENTO DAS CUSTAS AO FINAL - PESSOA JURÍDICA - INDEFERIMENTO - AUSÊNCIA DE COMPROVAÇÃO DA HIPOSSUFICIÊNCIA - IMPOSSIBILIDADE MOMENTÂNEA - AGRAVO PROVIDO. O ordenamento jurídico pátrio permite que a gratuidade da justiça alcance não só as pessoas físicas, mas também as pessoas jurídicas, desde que comprovem não possuir condições de arcar com o ônus. Em se tratando de pessoa jurídica, torna-se imprescindível à concessão da justiça gratuita a prova da hipossuficiência econômica para arcar com as custas do processo. Diante da ausência de prova da precariedade econômica da pessoa jurídica, o indeferimento do pedido é medida que se impõe. No Estado de Mato Grosso a legislação estadual de regência e a Consolidação das Normas Gerais da Corregedoria Geral da Justiça - CNGC vedam a possibilidade de recolhimento das custas ao final do processo, benefício que só se concede em casos excepcionais quando não há risco de prejuízo ao poder público. RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 68602/ Classe: II-15 COMARCA DE TERRA NOVA DO NORTE. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 9/7/2008. AGRAVANTE(S) - WILSON DOMINGUES MARTINEZ E OUTRA(s) (Advs: Dr. (a) CARLOS ALBERTO COTRIM BORGES, OUTRO(S)), AGRAVADO(S) - MILTON ALFREDO DA SILVA (Advs: Dr. (a) CLARICINO MONTEIRO FILHO, OUTRO(S)). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DRA. CLARICE CLAUDINO DA SILVA Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: RECURSO PROVIDO, À UNANIMIDADE EMENTA: AGRAVO DE INSTRUMENTO - EXECUÇÃO - NOVA AVALIAÇÃO - DISCREPÂNCIA ENTRE O LAUDO DO AVALIADOR JUDICIAL E AS AVALIAÇÕES DE IMOBILIÁRIAS LOCAIS - INTELIGÊNCIA DO ART. 683, INCISO III, CPC - RECURSO PROVIDO. Quando a impugnação à avaliação estiver calcada em provas que demonstram acentuada divergência entre o valor atribuído ao bem pelo expert e as estimativas trazidas pelo devedor, é prudente a realização de nova avaliação, segundo inteligência do art. 683, inciso III, do CPC, para evitar prejuízo. RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO / Classe: II-15 COMARCA DE NOVA MUTUM. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 9/7/2008. AGRAVANTE(S) - JAIR GONGORA E OUTRA(s) (Advs: Dr.(a) REGISSON JOSE DE CASTRO), AGRAVADO(S) - MUNICÍPIO DE NOVA MUTUM (Advs: DR. EDUARDO RAFAEL BUSS), AGRAVADO(S) - CLARA MARIA DA CRUZ - ME (Advs: Dr. (a) JOÃO RHICARDO C. MARQUES). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DESA. MARIA HELENA GARGAGLIONE PÓVOAS Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: RECURSO IMPROVIDO, UNANIMEMENTE EMENTA: AGRAVO DE INSTRUMENTO - TERMO DE CESSÃO DE IMÓVEL MUNICIPAL SOB CONDIÇÕES DE OCUPAÇÃO DO BEM EM PRAZO DETERMINADO E PROIBIÇÃO DE TRANSFERÊNCIA A QUALQUER TÍTULO - DESCUMPRIMENTO DAS EXIGÊNCIAS LEGAIS - LOCAÇÃO DO IMÓVEL A TERCEIRO - RETOMADA DO BEM DE PLENO DIREITO PELO MUNICÍPIO - T R A N S F E R Ê N C I A A T E R C E I R O Q U E O C U P A V A O I M Ó V E L - IRREGULARIDADE INOCORRENTE - VIOLAÇÃO DO CONTRADITÓRIO E AMPLA DEFESA INOCORRENTES - NOTIFICAÇÃO EXIGINDO O CUMPRIMENTO DAS EXIGÊNCIAS LEGAIS IGNORADAS - RECURSO IMPROVIDO. O descumprimento das determinações legais contidas no Termo de Cessão de Imóvel pelo Poder Público enseja a retomada do bem, especialmente quando expressamente prevista tal circunstância, não havendo que se falar em irregularidade na sua transferência a terceiro já que no caso, voltou o bem a integrar o patrimônio do município. Disponibilizado - 31/7/2008 Diário da Justiça Eletrônico - MT - Ed. nº 7907 Página 9 de 340

10 RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO / Classe: II-15 COMARCA DE RONDONÓPOLIS. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 9/7/2008. AGRAVANTE(S) - GRAÚNA AGRO LTDA. (Advs: Dr. (a) JOCIMARA MOCHI JORGE, OUTRO(S)), AGRAVADO(S) - UNISOJA S. A. (Advs: DR. CLAUDIA R. S. SARAVY). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DESA. MARIA HELENA GARGAGLIONE PÓVOAS Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: RECURSO IMPROVIDO, UNANIMEMENTE EMENTA: AGRAVO DE INSTRUMENTO - EXECUÇÃO - NOMEAÇÃO DE BENS À PENHORA - NÃO OBSERVÂNCIA À ORDEM DE PREFERÊNCIA - BEM DE DIFÍCIL ALIENAÇÃO - RECUSA DO CREDOR - POSSIBILIDADE - RECURSO IMPROVIDO. Ter-se-á por ineficaz a nomeação de bens à penhora que não observou a ordem de preferência do art. 655 do CPC, salvo convindo ao credor. Justificável a recusa do deste à nomeação de bem à penhora feita pelo devedor quando este nomeia bem de difícil alienação inobstante deter outros meios para saldar o débito. RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 6383/ Classe: II-20 COMARCA DE RONDONÓPOLIS. Protocolo Número/Ano: 6383 / Julgamento: 9/7/2008. APELANTE(S) - JOSÉ LOURENÇO DOS SANTOS SOBRINHO E SUA ESPOSA SANTILIA EUFRÁSIA DOS SANTOS (Advs: Dr. JOÃO LOURENCO DOS SANTOS), APELADO(S) - EVALDO CESÁRIO DE MORAES E SUA ESPOSA ANA GILDA DE ASSIS MORAES E OUTRO(s) (Advs: DR. EDIR BRAGA JÚNIOR, OUTRO(S)). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DESA. MARIA HELENA GARGAGLIONE PÓVOAS Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: RECURSO IMPROVIDO, À UNANIMIDADE EMENTA: RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL - AÇÃO REIVINDICATÓRIA - PROVA PERICIAL CONCRETA - REQUISITOS DE ADMISSIBILIDADE PREENCHIDOS - ALEGAÇÃO DE USUCAPIÃO - LAPSO TEMPORAL INSUFICIENTE - ART , PARÁGRAFO ÚNICO, CC/02 - IMPROCEDÊNCIA - A P E L O I M P R O V I D O. P r e e n c h i d o s o s r e q u i s i t o s l e g a i s p a r a admissibilidade e procedência da ação reivindicatória, o acolhimento do pedido é medida imperiosa. Incomprovada a posse de imóvel por tempo inferior a dez anos, o usucapião não pode ser reconhecido. RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 23378/ Classe: II-20 COMARCA DE RONDONÓPOLIS. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 9/7/2008. APELANTE(S) - ORLANDO APARECIDO NUNES DE SOUZA (Advs: DR. NERCINO LÁZARO RODRIGUES), APELADO(S) - TRESCINCO ADMINISTRADORA E CONSÓRCIO LTDA (Advs: Dr. (a) MARIO FERNANDO DA SILVA CASTILHO, OUTRO(S)). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DESA. MARIA HELENA GARGAGLIONE PÓVOAS Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: POR UNANIMIDADE, REJEITARAM A PRELIMINAR ARGUIDA E, NO MÉRITO, NEGARAM PROVIMENTO AO RECURSO. EMENTA: APELAÇÃO CÍVEL - REPARAÇÃO POR DANOS MORAIS - PRELIMINAR DE INÉPCIA DO RECURSO - FALTA DE EXPRESSAR AS RAZÕES DA REFORMA DA SENTENÇA - INOCORRÊNCIA - DEPÓSITO REALIZADO NÃO COMUNICADO AO CREDOR - APONTAMENTO DO NOME A PROTESTO QUE NÃO SE EFETIVOU - DANO NÃO CONFIGURADO - RECURSO IMPROVIDO. Tendo a parte apresentado as razões do seu inconformismo de forma satisfatória e clara, inclusive não acarretando nenhuma dificuldade para a parte adversa apresentar suas contra-razões não há que se falar em inépcia do recurso. Cabe ao devedor que opta por efetuar pagamento da forma diversa da pactuada, depositando o valor devido comunicar ao credor, não realizando o ato que lhe competia não há culpa a ser atribuída ao credor que envia o título para apontamento. O mero apontamento a protesto, sem que este se concretize, embora possa propiciar aborrecimentos e desconforto não gera dano moral à pessoa física mormente tendo em vista que não houve qualquer restrição de seu crédito no meio comercial além da pouca ou nenhuma publicidade do ato. RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 27758/ Classe: II-20 COMARCA DE MATUPÁ. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 9/7/2008. APELANTE(S) - EVA APARECIDA CAVALVANTE DE SOUZA (Advs: DR. JOSÉ RIBEIRO JÚNIOR, OUTRO(S)), APELADO(S) - BANCO DO BRASIL S. A. (Advs: DR. EDGAR BIOLCHI). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DESA. MARIA HELENA GARGAGLIONE PÓVOAS Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: NEGARAM PROVIMENTO AO RECURSO, À UNANIMIDADE EMENTA: RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL - INDENIZAÇÃO - INSCRIÇÃO NO RÓL DE INADIMPLENTES - DANOS MORAIS - AUSÊNCIA DOS REQUISITOS AUTORIZADORES À CONDENAÇÃO - CONDUTA ILÍCITA NÃO D E M O N S T R A D A - I N S C R I Ç Ã O D E V I D A - D A N O M O R A L N Ã O CARACTERIZADO - SENTENÇA MANTIDA. Não há como condenar a instituição financeira ao pagamento de indenização por danos morais, t e n d o e m v i s t a q u e r e s t o u d e m o n s t r a d o n o s a u t o s q u e a correntista/apelante possuía quatro pendências junto à instituição financeira, das quais originou a restrição cadastral. RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 63226/ Classe: II-20 COMARCA CAPITAL. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 9/7/2008. APELANTE(S) - BRASIL TELECOM S. A. (Advs: DRA. DAGMAR JULIANA BERNARDI JACOB, OUTRO(S)), APELADO(S) - VALDIR FERNANDES LIMA (Advs: DR. WALDIR CECHET JÚNIOR, OUTRO(S)). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DESA. MARIA HELENA GARGAGLIONE PÓVOAS Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: RECURSO IMPROVIDO, À UNANIMIDADE EMENTA: RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL - INDENIZAÇÃO - DANOS MORAIS - MANUTENÇÃO INDEVIDA DO NOME DO CONSUMIDOR EM CADASTRO DE INADIMPLENTES - VALOR DA VERBA INDENIZATÓRIA DEVE SER MANTIDA - AS BAIXAS CONDENAÇÕES NAS AÇÕES DE INDENIZAÇÃO POR DANOS MORAIS NÃO ESTÃO SERVINDO PARA COIBIR AS ATITUDES ABUSIVAS DAS EMPRESAS DE TELEFONIA - RECURSO NÃO PROVIDO - SENTENÇA MANTIDA. A manutenção indevida da restrição cadastral em nome do consumidor, por si só já é uma atitude reprovável, portanto, a conduta da Apelante se amolda aos contornos do Artigo 927 do Código Civil de 2002, pelo que se impõe o dever de indenizar. RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 71391/ Classe: II-20 COMARCA CAPITAL. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 9/7/2008. APELANTE(S) - TUT TRANSPORTES LTDA. (Advs: DRA. CECILIANA MARIA FANTINATO VIEIRA, OUTRO(S)), APELADO(S) - BRADESCO SEGUROS S. A. (Advs: DRA. RENATA ALMEIDA DE SOUZA, OUTRO(S)). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DESA. MARIA HELENA GARGAGLIONE PÓVOAS Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: RECURSO IMPROVIDO, À UNANIMIDADE EMENTA: RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL - AÇÃO DE COBRANÇA - SEGURADORA - AÇÃO DE REGRESSO - SÚMULA Nº 188/STF - POSSIBILIDADE - ACIDENTE DE VEÍCULO - PROVA DOCUMENTAL - BOLETIM DE OCORRÊNCIA - COLISÃO NA TRASEIRA - CULPA PRESUMIDA DO CONDUTOR - PROVA SUFICIENTE - INDENIZAÇÃO DEVIDA - RECURSO IMPROVIDO. É lícito à seguradora pleitear do causador do acidente o ressarcimento do valor pago pelo conserto do veículo segurado. Inteligência da Súmula nº 188/STF. O fato de o condutor demandado ter colidido na parte traseira daquele que lhe seguia à frente, de propriedade da demandante, faz militar em seu desfavor uma presunção de culpa. Inversão do ônus da prova, tornando incumbência da parte ré a demonstração da inexistência da sua culpa, a fim de elidir a sua responsabilidade. Não tendo o Apelante se desincumbido de tal ônus, deve responder pelos danos causados ao veículo segurado pelo Banco Apelado. RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 88134/ Classe: II-20 COMARCA DE DOM AQUINO. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 9/7/2008. APELANTE(S) - BRASIL TELECOM S. A. - FILIAL MATO GROSSO (Advs: DRA. DAGMAR JULIANA BERNARDI JACOB, DR. MÁRIO CARDI FILHO, OUTRO(S)), APELADO(S) - CLEITON RICARDO BARBOSA BORBA (Advs: DR. MAURO BOSCO CABRAL). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DESA. MARIA HELENA GARGAGLIONE PÓVOAS Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: POR UNANIMIDADE REJEITARAM AS PRELIMINARES ARGÜIDAS E NO MÉRITO DERAM PROVIMENTO AO RECURSO EMENTA: RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL - AÇÃO DECLARATÓRIA COM PEDIDO DE REPETIÇÃO DO INDÉBITO E TUTELA ANTECIPADA - TELEFONIA FIXA - BRASIL TELECOM - INCOMPETÊNCIA DA JUSTIÇA ESTATUAL - PRELIMINAR AFASTADA ASSINATURA BÁSICA MENSAL - ALEGAÇÃO DE ILEGALIDADE DA COBRANÇA AFASTADA - RESOLUÇÃO DA ANATEL Disponibilizado - 31/7/2008 Diário da Justiça Eletrônico - MT - Ed. nº 7907 Página 10 de 340

11 N 85/98 E LEI DAS TELECOMUNICAÇÕES N 9.472/97 E CF ART Compete à Justiça Estadual julgar ação em que se discute a legalidade da assinatura básica de telefonia, uma vez que a relação jurídica objeto da demanda é firmada apenas entre a empresa concessionária do serviço público e o usuário ou consumidor não havendo interesse da Anatel para integrar o pólo passivo da lide. A Concessionária de serviço público de telefonia se sujeita às determinações da Anatel, que na qualidade de Agencia Reguladora, aprova resoluções que autorizam a cobrança de assinatura básica mensal, nos termos da análise conjunta da lei de Telecomunicações n 9.472/97, Resolução nº 85/98 da Anatel não havendo falta de respaldo legal para a sua cobrança. Não há que se falar em prescrição quando o pedido ao ressarcimento de pagamento indevido ocorre dentro do prazo legal estabelecido pelo artigo 206, 3, do CC, ou seja a ação foi ajuizada no período de três anos. RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL / Classe: II-20 COMARCA DE ALTA FLORESTA. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 9/7/2008. APELANTE(S) - BANCO DO BRASIL S. A. (Advs: Dr. GABRIEL DE ALMEIDA NAVARRO, OUTRO(S)), APELADO(S) - VANDUILSON TARGINO DA SILVA (Advs: DR. AARÃO LINCOLN SICUTO, OUTRO(S)). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DESA. MARIA HELENA GARGAGLIONE PÓVOAS Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: RECURSO PROVIDO PARCIALMENTE, UNANIMEMENTE EMENTA: RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL - AÇÃO DE INDENIZAÇÃO - INSCRIÇÃO INDEVIDA DO NOME DO AUTOR EM CADASTROS DE RESTRIÇÃO AO CRÉDITO - INADMISSIBILIDADE - DEVER DE INDENIZAR - DANO MORAL PRESUMIDO - VALOR DA INDENIZAÇÃO - REDUÇÃO - Q U A N T U M I N C O M P A T Í V E L A O C A S O E M E X A M E - R E C U R S O PARCIALMENTE PROVIDO. Trata-se, na hipótese em exame, de indenização por dano moral puro, que dispensa a comprovação da extensão dos danos, pois decorre do próprio ato ofensivo. Uma vez prorrogado o pagamento da dívida, ilegal e abusiva a inscrição junto ao cadastro de restrição ao crédito de nome do autor pelo não vencimento da dívida. Para a fixação do valor da indenização, o julgador deve ter como parâmetro principal o Princípio da Razoabilidade, devendo ser buscada a equivalência entre a ofensa e o valor da indenização. Uma vez verificado ser o valor arbitrado pelo juiz singular ser inadequado mostra-se plausível sua readequação aos parâmetros razoáveis na fixação do quantum indenizatório do dano moral in re ipsa. RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL / Classe: II-20 COMARCA DE SORRISO. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 23/7/2008. APELANTE(S) - CLARISSE MENDES DA SILVA (Advs: Dr. CARLOS SOARES DE JESUS), APELANTE(S) - VIAÇÃO NOSSA SENHORA DE MEDIANEIRA LTDA. (Advs: DR. DÉLCIO ANTÔNIO DE OLIVEIRA, OUTRO(S)), APELADO(S) - CLARISSE MENDES DA SILVA (Advs: Dr. CARLOS SOARES DE JESUS), APELADO(S) - VIAÇÃO NOSSA SENHORA DE MEDIANEIRA LTDA. (Advs: DR. DÉLCIO ANTÔNIO DE OLIVEIRA, OUTRO(S)). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DESA. MARIA HELENA GARGAGLIONE PÓVOAS Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: POR UNANIMIDADE DERAM PARCIAL PROVIMENTO AO RECURSO DE CLARISSE MENDES DA SILVA E NEGARAM PROVIMENTO AO RECURSO INTERPOSTO POR VIAÇÃO NOSSA SENHORA DE MEDIANEIRA LTDA EMENTA: RECURSOS DE APELAÇÕES CÍVEIS - DANOS MORAIS - AGRAVO RETIDO - AFASTADO - JULGAMENTO EXTRA PETITA - NÃO CONFIGURADO - DANO MORAL - NECESSIDADE DE MAJORAÇÃO DA VERBA INDENIZATÓRIA - DANO ESTÉTICO - RECONHECIDO - HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS MANTIDOS - SENTENÇA PARCIALMENTE REFORMADA. No caso, embora não conste o valor da causa na petição inicial, há que se ter em mente que essa ausência não conduz à extinção do processo, tendo em vista que a falha é mera irregularidade, que pode ser sanada, inclusive de ofício, pois, a questão é de cunho fiscal, relativa ao recolhimento de custas e taxa judiciária, que não tem o condão, por si só, de gerar a extinção do feito. No caso, os danos suportados pela Apelante mostram-se muito mais intensos que os decorrentes da simples negativação devida do nome, consequentemente, a verba indenizatória d e v e s e r m a i o r, e m p e r f e i t a p r o p o r ç ã o a o s d a n o s r e a l m e n t e experimentados. Nesta senda, vejo que se afigura adequada à fixação da verba de indenização por danos morais no montante de R$25.000,00 (vinte cinco mil reais), que, a meu sentir, compensará de forma mais justa os transtornos que acometeram a Apelante. Ademais, levando em conta que nos danos morais e nos danos estéticos são diversas as causas de pedir, vão sopesadas as circunstâncias, numa e noutra pretensão. Diante disso, deve ser fixada também a verba reparatória pelo dano estético no patamar de R$5.000,00 (cinco mil reais) a esse título, ressaltando que a perna direita da Apelante jamais será como antes do acidente. RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL / Classe: II-20 COMARCA DE VÁRZEA GRANDE. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 9/7/2008. APELANTE(S) - ADÉLIO FERNANDES LIMA (Advs: Dr. (a) VINICIO MOREIRA DA SILVA FILHO, OUTRO(S)), APELANTE(S) - MITSUI SUMITOMO SEGUROS S. A. (Advs: Dr. JOSÉ HUMBERTO ALVES ROZA, OUTRO(S)), APELADO(S) - ADÉLIO FERNANDES LIMA (Advs: Dr. (a) VINICIO MOREIRA DA SILVA FILHO, OUTRO(S)), APELADO(S) - MITSUI SUMITOMO SEGUROS S. A. (Advs: Dr. JOSÉ HUMBERTO ALVES ROZA, OUTRO(S)). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DESA. MARIA HELENA GARGAGLIONE PÓVOAS Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: POR UNANIMIDADE NEGARAM PROVIMENTO A AMBOS OS RECURSOS EMENTA: APELAÇÃO - AÇÃO DE COBRANÇA - CONTRATO DE SEGURO - FURTO DO VEÍCULO - PAGAMENTO DO PRÊMIO COM BASE NO VALOR INTEGRAL - PRETENSÃO DA SEGURADORA A INDENIZAR EM QUANTUM INFERIOR SOB ALEGAÇÃO QUE QUEBRA DE PERFIL - IMPOSSIBILIDADE IN CASU - APLICAÇÃO DO CDC - INTERPRETAÇÃO MAIS FAVORÁVEL AO CONSUMIDOR. Em se tratando de relações contratuais regidas pela Legislação Consumerista, as cláusulas devem ser interpretadas da maneira mais favorável ao consumidor, especialmente, se da sua análise ocorrer dúvida sobre o verdadeiro alcance e abrangência. Devidamente comprovado os prejuízos sofridos pelo segurado em razão do sinistro que ocasionou a perda total do seu veículo, tem ele o direito de ver-se ressarcido pelos danos integralmente sofridos. RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 18347/ Classe: II-21 COMARCA DE SINOP. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 23/7/2008. APELANTE(S) - CÉSAR HILÁRIO KEMPF (Advs: DR. LUIZ PINHEIRO), APELADO(S) - ULISSES DUARTE JUNIOR (Advs: DR. VANDERLEI NEZZI). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DESA. MARIA HELENA GARGAGLIONE PÓVOAS Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: POR UNANIMIDADE REJEITARAM AS PRELIMINARES ARGÜIDAS E, NO MÉRITO, DERAM PARCIAL PROVIMENTO AO RECURSO. EMENTA: APELAÇÃO - AÇÃO DE COBRANÇA DE HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS - PRELIMINARES - INCOMPETÊNCIA ABSOLUTA DA JUSTIÇA COMUM ESTADUAL E CERCEAMENTO DE DEFESA - REJEITADAS - MÉRITO - SERVIÇO ADVOCATÍCIO PRESTADO COM ÊXITO - CONDENAÇÃO EXCESSIVA - READEQUAÇÃO DA CONDENAÇÃO - APELO PARCIALMENTE PROVIDO. Ao ser fixado o valor da condenação, tomando como base a safra produzida pela parte, deve o julgador analisar também os percalços e dispêndios realizados para o cultivo da produção agrícola. RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 48897/ Classe: II-21 COMARCA DE VÁRZEA GRANDE. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 16/7/2008. APELANTE(S) - MUNICÍPIO DE VÁRZEA GRANDE (Advs: DR. JOSÉ NAAMAN KHOURI - PROCURADOR MUNICIPAL), APELADO(S) - AMARILDO SANTOS DE ARRUDA E OUTROS (Advs: DRA. IGNEZ MARIA MENDES LINHARES). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DESA. MARIA HELENA GARGAGLIONE PÓVOAS Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: A UNANIMIDADE NEGARAM PROVIMENTO AO RECURSO EMENTA: RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL - AÇÃO DE COBRANÇA - DIFERENÇAS SALARIAIS NÃO REPASSADAS PELO MUNICÍPIO - LEI POSTERIOR QUE NÃO REVOUGOU LEI ANTERIOR - COMPATIBILIDADE DAS NORMAS - DIFERENÇAS DEVIDAS - RECURSO NÃO PROVIDO. Em verdade, percebe-se que o reajuste tratado na Lei nº 2.372/2001 não ocorreu em conformidade com o parágrafo único do artigo 53 da Lei nº 2.163/2000, que assim dispõe: o valor do vencimento base do Guarda Municipal de 3ª Classe será igual ao do Servidor Municipal de nível médio, no mesmo nível hierárquico, acrescidos dos adicionais próprios do cargo. Assim, patente está o direito dos Apelados em receber as diferenças salariais que não lhes foram repassadas. Disponibilizado - 31/7/2008 Diário da Justiça Eletrônico - MT - Ed. nº 7907 Página 11 de 340

12 RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 44691/ Classe: II-22 COMARCA DE SINOP. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 16/7/2008. APELANTE(S) - BANCO ITAÚ S. A. (Advs: DR. SANDRO LUÍS CLEMENTE, OUTRO(S)), APELADO(S) - FRANCISCO DA SILVA. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DESA. MARIA HELENA GARGAGLIONE PÓVOAS Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: RECURSO PROVIDO, À UNANIMIDADE EMENTA: RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL - EXTINÇÃO DO PROCESSO POR ABANDONO DE CAUSA - INTIMAÇÃO PESSOAL DA PARTE - INDISPENSABILIDADE - RECURSO PROVIDO - SENTENÇA ANULADA. O 1 do art. 267 do Código de Processo Civil é expresso em atestar que o abandono de causa pelo autor só pode se configurar concretamente após a realização da intimação pessoal da parte para manifestação dentro do prazo de quarenta e oito horas. RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 85919/ Classe: II-22 COMARCA CAPITAL. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 23/7/2008. APELANTE(S) - VÂNIA BENÍCIO DE SAL E OUTRO(s) (Advs: DR. VOLNEI V A S C O N C E L O S M O U R A, O U T R O ( S ) ), A P E L A N T E ( S ) - B A N C O SANTANDER NOROESTE S. A. (Advs: DRA. RENATA KARLA BATISTA E SILVA, OUTRO(S)), APELADO(S) - VÂNIA BENÍCIO DE SAL E OUTRO(s) (Advs: DR. VOLNEI VASCONCELOS MOURA, OUTRO(S)), APELADO(S) - BANCO SANTANDER NOROESTE S. A. (Advs: DRA. RENATA KARLA BATISTA E SILVA, OUTRO(S)). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DESA. MARIA HELENA GARGAGLIONE PÓVOAS Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: POR UNANIMIDADE NEGARAM PROVIMENTO A AMBOS OS RECURSOS EMENTA: PROCESSO CIVIL - RECURSO DE APELAÇÃO - AÇÃO DE EXIBIÇÃO - MULTA DO ARTIGO 461 DO CPC - DESCUMPRIMENTO DE DECISÃO JUDICIAL - POSSIBILIDADE DE REDUÇÃO DO QUANTUM DE ACORDO COM O ARTIGO 461, 6º DO CPC - PRINCÍPIOS DA RAZOABILIDADE, PROPORCIONALIDADE E EQÜIDADE - MULTA COMINATÓRIA - CAUSA COMPROVADA - RECURSOS IMPROVIDOS - SENTENÇA MANTIDA. A multa do artigo 461 do CPC não faz coisa julgada material, portanto, pode ter o seu valor e periodicidade modificados a qualquer tempo pelo juiz, quando constatados que se tornou excessiva ou insuficiente. Não há que se falar em inexistência de multa quando da análise dos autos verifica-se que a conduta da parte ocasionou o previsto no inciso V do artigo 14 do CPC. RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 2892/ Classe: II-23 COMARCA DE PEIXOTO DE AZEVEDO. Protocolo Número/Ano: 2892 / Julgamento: 9/7/2008. APELANTE(S) - MARIA CÉLIA MONTEIRO LEAL (Advs: Drª BELARMINA DE SOUZA), APELADO(S) - MÁRCIO CLAUDINEI DE SOUZA (Advs: Dr. (a) RUY BARBOSA MARINHO FERREIRA KEMPER). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DESA. MARIA HELENA GARGAGLIONE PÓVOAS Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: POR UNANIMIDADE REJEITARAM AS PRELIMINARES ARGÜIDAS E NO MÉRITO NEGARAM PROVIMENTO AO RECURSO EMENTA: APELAÇÃO CÍVEL - AÇÃO MONITÓRIA - ILEGITIMIDADE ATIVA - PRELIMINAR REFUTADA - NULIDADE - SENTENÇA CONTRÁRIA ÀS PROVAS DOS AUTOS - INOCORRÊNCIA - QUITAÇÃO DO DÉBITO - ÔNUS DA PROVA NÃO CUMPRIDO PELA EMBARGANTE/APELANTE - RECURSO IMPROVIDO. Não há que se falar em ilegitimidade ativa quando a ação monitória foi movida por aquele em favor de quem foi emitido o cheque que se encontra prescrito. Na apreciação das provas têm aplicação plena o princípio do livre convencimento motivado, pelo qual, o julgador forma sua livre convicção, avaliando o conjunto probatório produzido no processo e assim, o fato de ter dado à causa interpretação diferente daquela esperada pela parte, não significa dizer que julgou contrariamente às provas produzidas. O ônus da prova incumbe ao autor quanto ao fato constitutivo do seu direito e ao réu quanto à existência de fatos impeditivos, modificativos ou extintivos do direito do autor, nos termos do artigo 333 do Código de Processo Civil. Não tendo a parte embargante se desincumbido do ônus da comprovação dos fatos por ele alegados, não apresentando prova cabal da quitação do débito como sustentado, não lhe pode ser julgada favorável a demanda. RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 22185/ Classe: II-23 COMARCA CAPITAL. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 2/7/2008. APELANTE(S) - MUNICÍPIO DE CUIABÁ (Advs: DR. DURVAL TEODORO DE MELO - PROC. MUNICÍPIO), APELADO(S) - ZENILDES SIRLENE CLAUDINO. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. A. BITAR FILHO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: A UNANIMIDADE NEGARAM PROVIMENTO AO RECURSO EMENTA: RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL - EXECUÇÃO FISCAL - MULTA POR INFRAÇÃO AO CÓDIGO SANITÁRIO E DE POSTURA - AUSÊNCIA DE CITAÇÃO VÁLIDA - DECORRIDO QÜINQÜÊNIO LEGAL - PRESCRIÇÃO CONFIGURADA - RECURSO NEGADO. Para a cobrança do crédito tributário, a prescrição somente se interrompe com a citação válida do devedor na execução fiscal. Não citado o devedor após 05 (cinco) anos da constituição do crédito tributário, incide a prescrição. Inteligência do art. 174, parágrafo único, I, do CPC. Declaração de prescrição de ofício, nova redação do artigo 219, 5º, do CPC e artigo 462 do CPC. Possibilidade. Ao se tratar de execução fiscal, a prescrição pode ser decretada de ofício com amparo no artigo 219, 5º, do CPC, observada a redação da Lei nº /06, em virtude de ser norma de ordem pública, empregada aos processos em curso. Aplicação do artigo 462 do CPC. RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 22370/ Classe: II-23 COMARCA DE JUÍNA. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 9/7/2008. APELANTE(S) - MUNICÍPIO DE JUÍNA (Advs: DRA. VIVIANE SANTIN RODRIGUES, OUTRO(S)), APELADO(S) - IVAN SUZUKI SERPA. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DESA. MARIA HELENA GARGAGLIONE PÓVOAS Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: RECURSO IMPROVIDO, À UNANIMIDADE EMENTA: RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL - EXECUÇÃO FISCAL - AUSÊNCIA DE CITAÇÃO - DECURSO DE MAIS DE 05 ANOS DA CONSTITUIÇÃO DO CRÉDITO - CULPA DO JUDICIÁRIO AFASTADA - PRESCRIÇÃO - DECRETAÇÃO DE OFÍCIO - POSSIBILIDADE - RECURSO IMPROVIDO. A Ação para cobrança de crédito tributário prescreve em 05 (cinco) anos, contados da data de sua constituição definitiva, cujo prazo prescricional é interrompido com o despacho do Juízo que ordenar a citação, conforme alteração promovida pela Lei Complementar nº 118/2005 ao art. 174 do Código Tributário Nacional. Para ser decretada a prescrição de ofício pelo juiz, basta que se verifique a sua ocorrência, não mais importando se refere-se a direitos patrimoniais ou não (REsp /RS). RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 24040/ Classe: II-23 COMARCA CAPITAL. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 2/7/2008. APELANTE(S) - BANCO DO BRASIL S. A. (Advs: Dr. M A R C O S APARECIDO POLLON, OUTRO(S)), APELADO(S) - HOSPITAL DE MEDICINA ESPECIALIZADA LTDA. E OUTRO(s) (Advs: DR. ALEX SANDRO S. FERREIRA, Dr. (a) ANDRE LUIZ CARDOSO SANTOS, OUTRO(S)). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DRA. CLARICE CLAUDINO DA SILVA Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: À UNANIMIDADE PROVERAM PARCIALMENTE O RECURSO EMENTA: RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL - CÉDULA DE CRÉDITO COMERCIAL - CAPITALIZAÇÃO TRIMESTRAL - POSSIBILIDADE - SUCUMBÊNCIA MÍNIMA - APLICAÇÃO DO ARTIGO 21, PARÁGRAFO ÚNICO, DO CPC - PREQUESTIONAMENTO - RECURSO PROVIDO PARCIALMENTE. Tratando-se de cédula de crédito comercial, regida por legislação especial específica, permite-se a capitalização trimestral de juros se assim estiver pactuado. Sendo a perda suportada por uma das partes caracterizada como mínima, deve a parte contrária arcar com as custas processuais e honorários advocatícios, consoante lição do artigo 21, parágrafo único, do Código de Processo Civil. Para satisfação do requisito do prequestionamento, é dispensável que o Tribunal faça menção expressa ao dispositivo tido por violado. RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 29303/ Classe: II-23 COMARCA DE JUÍNA. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 9/7/2008. APELANTE(S) - MUNICÍPIO DE JUÍNA (Advs: DRA. VIVIANE SANTIN RODRIGUES), APELADO(S) - LOIVA DATSCH. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DESA. MARIA HELENA GARGAGLIONE PÓVOAS Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: RECURSO PROVIDO PARCIALMENTE, À UNANIMIDADE EMENTA: RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL - EXECUÇÃO FISCAL - PRESCRIÇÃO DA PRETENSÃO OU INTERCORRENTE - OCORRÊNCIA - RECONHECIMENTO EX OFFICIO - POSSIBILIDADE - PROVIMENTO Nº 18/2007-CJG - INAPLICABILIDADE - RECURSO PROVIDO PARCIALMENTE. Disponibilizado - 31/7/2008 Diário da Justiça Eletrônico - MT - Ed. nº 7907 Página 12 de 340

13 As alterações introduzidas no CPC pela Lei nº /06 determinam que o juiz pronuncie, de ofício, a prescrição ( 5º do art. 219). No caso deve se aplicar a redação antiga do artigo 174 (anterior ao advento da Lei Complementar nº 118/2005). Não há como falar em inércia do Poder Judiciário, porque a prática de atos necessários ao ajuizamento e regular andamento do processo cabe ao autor da ação. Não pode o Provimento nº 18/2007-CGJ, sobrepor-se à lei, até mesmo porque este não tem o condão de prescrever o crédito tributário. RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 49169/ Classe: II-23 COMARCA DE TANGARÁ DA SERRA. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 9/7/2008. APELANTE(S) - MUNICÍPIO DE TANGARÁ DA SERRA (Advs: DRA. ONEIDA NAVES RIBEIRO, OUTRO(S)), APELADO(S) - CLAUDI JUSTINO DOS SANTOS (Advs: DR. SÁVIO RICARDO CANTADORI COPETTI- DEF.PÚBL.). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DRA. CLARICE CLAUDINO DA SILVA Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: RECURSO IMPROVIDO, UNANIMEMENTE EMENTA: APELAÇÃO CÍVEL - EXECUÇÃO FISCAL - PRESCRIÇÃO I N T E R C O R R E N T E - D E C U R S O D E M A I S D E C I N C O A N O S - PRESCINDIBILIDADE DA INTIMAÇÃO DA FAZENDA PÚBLICA PARA MANIFESTAÇÃO - EXTINÇÃO DO CRÉDITO TRIBUTÁRIO - DECRETAÇÃO DE OFÍCIO - POSSIBILIDADE - INTELIGÊNCIA DOS ARTIGOS 40, 4, DA LEI N 6.830/80 E 219, 5º, DO CPC ALTERADO PELA LEI Nº / SENTENÇA MANTIDA - RECURSO DESPROVIDO. A prescrição intercorrente pode ser reconhecida de ofício pelo Juiz, porquanto o direito positivo vigente contempla tal possibilidade, bastando que se evidencie a sua ocorrência, caso em que a oitiva da Fazenda Pública seria inócua, o que equivale dizer que ao Magistrado foi concedida a possibilidade de, ao se deparar com o decurso do lapso prescricional, declarar, ipso fato, a inexigibilidade do direito trazido à sua cognição. RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 49314/ Classe: II-23 COMARCA DE TANGARÁ DA SERRA. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 9/7/2008. APELANTE(S) - MUNICÍPIO DE TANGARÁ DA SERRA (Advs: DRA. WALESKA MALVINA PIOVAN M A R T I N A Z Z O, O U T R O ( S ) ), APELADO(S) - MARIA DOLORES NISTROM. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DRA. CLARICE CLAUDINO DA SILVA Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: RECURSO IMPROVIDO, À UNANIMIDADE EMENTA: APELAÇÃO CÍVEL - EXECUÇÃO FISCAL - PRESCRIÇÃO I N T E R C O R R E N T E - D E C U R S O D E M A I S D E C I N C O A N O S - PRESCINDIBILIDADE DA INTIMAÇÃO DA FAZENDA PÚBLICA PARA MANIFESTAÇÃO - EXTINÇÃO DO CRÉDITO TRIBUTÁRIO - DECRETAÇÃO DE OFÍCIO - POSSIBILIDADE - INTELIGÊNCIA DOS ARTIGOS 40, 4, DA LEI N 6.830/80 E 219, 5º, DO CPC ALTERADO PELA LEI Nº / SENTENÇA MANTIDA - RECURSO DESPROVIDO. A prescrição intercorrente pode ser reconhecida de ofício pelo Juiz, porquanto o direito positivo vigente contempla tal possibilidade, bastando que se evidencie a sua ocorrência, caso em que a oitiva da Fazenda Pública seria inócua, o que equivale dizer que ao Magistrado foi concedida a possibilidade de, ao se deparar com o decurso do lapso prescricional, declarar, ipso fato, a inexigibilidade do direito trazido à sua cognição. RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL / Classe: II-23 COMARCA CAPITAL. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 9/7/2008. APELANTE(S) - MUNICÍPIO DE CUIABÁ (Advs: Dr. ÉZIO DIAS VIDRAGO - PROCURADOR DO MUNICÍPIO), APELADO(S) - FRANCISCO ALVAREZ GIL. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DESA. MARIA HELENA GARGAGLIONE PÓVOAS Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: RECURSO IMPROVIDO, UNANIMEMENTE EMENTA: APELAÇÃO CÍVEL - AÇÃO DE EXECUÇÃO FISCAL - PRESCRIÇÃO RECONHECIDA DE OFÍCIO - POSSIBILIDADE CONFERIDA PELA NOVA REDAÇÃO DO 5º DO ART. 219 DO CPC - NORMA DE ORDEM PÚBLICA, APLICÁVEL AOS PROCESSOS EM CURSO E DE IMEDIATO - DECURSO DO PRAZO DE CINCO ANOS ENTRE O VENCIMENTO DO DÉBITO E O DESPACHO DE CITAÇÃO DO DEVEDOR - DECISÃO MANTIDA - RECURSO IMPROVIDO. Impõe-se o reconhecimento da prescrição, quando da constituição do crédito tributário já tenha decorrido mais de cinco anos sem qualquer interrupção. A prescrição do crédito tributário pode ser reconhecida de ofício pelo Magistrado. RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL / Classe: II-23 COMARCA CAPITAL. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 9/7/2008. APELANTE(S) - MUNICÍPIO DE CUIABÁ (Advs: DR. EZIO DIAS VIDRAGO), APELADO(S) - DANIEL MAIA GONÇALVES. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DESA. MARIA HELENA GARGAGLIONE PÓVOAS Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: RECURSO IMPROVIDO, À UNANIMIDADE EMENTA: APELAÇÃO CÍVEL - AÇÃO DE EXECUÇÃO FISCAL - PRESCRIÇÃO DECLARADA DE OFÍCIO - POSSIBILIDADE - LEI Nº /2006 QUE ALTEROU A REDAÇÃO DO 5º DO ART. 219 DO CPC, CONFERINDO ESTA NOVA FACULDADE AO MAGISTRADO - DECURSO DO PRAZO DE CINCO ANOS - PRESCRIÇÃO RECONHECIDA - RECURSO IMPROVIDO. Impõe-se o reconhecimento da prescrição, quando da constituição do crédito tributário já tenha decorrido mais de cinco anos sem qualquer interrupção. Pode o Magistrado reconhecer a prescrição, de ofício, pois a norma que confere tal faculdade é norma processual que incide de imediato nas demandas em curso. RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL / Classe: II-23 COMARCA CAPITAL. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 2/7/2008. APELANTE(S) - MUNICÍPIO DE CUIABÁ (Advs: DR. DURVAL TEODORO DE MELO - PROC. MUNICÍPIO), APELADO(S) - XISTOHUMBERTO PEREIRA. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. A. BITAR FILHO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: A UNANIMIDADE E EM CONSONÂNCIA COM O PARECER MINISTERIAL NEGARAM PROVIMENTO AO RECURSO EMENTA: APELAÇÃO CÍVEL - EXECUÇÃO FISCAL - PRESCRIÇÃO - CITAÇÃO PESSOAL DO DEVEDOR - REDAÇÃO ORIGINAL DO ARTIGO 174 DO CTN - RECURSO CONHECIDO E IMPROVIDO. A redação original do artigo 174 do CTN previa a interrupção da prescrição pela citação válida do devedor. Tal dispositivo foi alterado pela LC nº 118/2005, a qual permitiu sua interrupção pelo despacho que ordena a citação, mas somente é aplicável aos casos supervenientes à vigência da supracitada lei. REEX. NEC. SENT. C/ REC. APEL. CÍVEL 40972/ Classe: II-27 COMARCA CAPITAL. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 2/7/2008. INTERESSADO/APELANTE - MUNICÍPIO DE CUIABÁ (Advs: DR. E D I L S O N R O S E N D O D A S I L V A - P R O C. D O M U N I C Í P I O ), INTERESSADO/APELADO - CARLOS MARIANO DA COSTA MARQUES (Advs: Dr. (a) RODRIGO LIBERATO LOPES), INTERESSADO(S) - DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO DE MATO GROSSO - DETRAN/MT (Advs: DRA. LUCIMAR DA SILVA SANTOS DIAS, OUTRO(S)). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DESA. MARIA HELENA GARGAGLIONE PÓVOAS Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: À UNANIMIDADE REJEITARAM AS PRELIMINARES ARGUIDAS E NO MÉRITO NEGARAM PROVIMENTO AO RECURSO VOLUNTÁRIO, RATIFICANDO A SENTENÇA SOB REEXAME. DECISÃO EM PARTE COM O PARECER. EMENTA: RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL C/C REEXAME NECESSÁRIO DE SENTENÇA - MANDADO DE SEGURANÇA - DETRAN - MULTAS DE TRÂNSITO - PRELIMINARES - INADEQUAÇÃO DA VIA ELEITA - REJEITADA - PRETENSÃO PAUTADA EM FATO CERTO E DETERMINADO - ESGOTAMENTO DA VIA ADMINISTRATIVA - DESNECESSIDADE - IMPOSSIBILIDADE DE DECLARAÇÃO DE INSUBSISTÊNCIA DAS MULTAS PELA VIA MANDAMENTAL - REJEITADA - PRECEDENTES DESTA CORTE - MÉRITO - CONDICIONAMENTO DO LICENCIAMENTO DE VEÍCULO AO PRÉVIO PAGAMENTO DE MULTAS - AUSÊNCIA DE PROVA DA DUPLA NOTIFICAÇÃO DO APELADO - ILEGALIDADE VERIFICADA - ENUNCIADO DAS SÚMULAS N 127 E Nº 312 DO STJ - RECURSO DESPROVIDO - SENTENÇA RATIFICADA. É cabível Mandado de Segurança mesmo sem o esgotamento das vias ordinárias (art. 5, XXXV, da CF/88). Embora o writ tenha carga predominantemente mandamental, tal ação, inegavelmente, comporta a declaração de nulidade ou invalidade do ato acoimado de ilegal ou abusivo, até para que se assegure ou se restabeleça o direito violado. É pacífico o entendimento de que só é possível a vinculação do pagamento da multa de trânsito, caso se verifique que a Autarquia responsável procedeu à devida notificação do infrator. Disponibilizado - 31/7/2008 Diário da Justiça Eletrônico - MT - Ed. nº 7907 Página 13 de 340

14 REEX. NEC. SENT. C/ REC. APEL. CÍVEL 88141/ Classe: II-27 COMARCA DE RONDONÓPOLIS. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 9/7/2008. INTERESSADO/APELANTE - DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO DE MATO GROSSO - DETRAN/MT (Advs: DR. ANDRÉ DE PAIVA PINTO, DR. LEANDRO ALVES MARTINS JACARANDÁ, OUTRO(S)), INTERESSADO/APELADO - JUSCELINO BARRETO MONTEIRO (Advs: EM CAUSA PRÓPRIA). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DESA. MARIA HELENA GARGAGLIONE PÓVOAS Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: POR UNANIMIDADE REJEITARM A PRELIMINAR ARGÜIDA E NO MÉRITO IMPROVERAM O RECURSO VOLUNTÁRIO, RATIFICANDO A SENTENÇA EM SEDE DE REEXAME, EM CONSONÂNCIA COM O PARECER MINISTERIAL EMENTA: RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL C/C REEXAME NECESSÁRIO - MANDADO DE SEGURANÇA - MULTA DE TRÂNSITO - PRELIMINARES - CABIMENTO DA REMESSA NECESSÁRIA - ART. 12 DA LEI N 1.533/51 - REMESSA CONHECIDA - INVIABILIDADE DA VIA ELEITA - REJEITADA - PRETENSÃO PAUTADA EM FATO CERTO E DETERMINADO - MÉRITO - CONDICIONAMENTO DA TRANSFERÊNCIA E/OU LICENCIAMENTO DE VEÍCULO AO PRÉVIO PAGAMENTO DE MULTAS - AUSÊNCIA DE PROVA DA DUPLA NOTIFICAÇÃO DO APELADO - ILEGALIDADE VERIFICADA - ENUNCIADO DAS SÚMULAS N 127 E Nº 312 DO STJ - RECURSO DESPROVIDO - SENTENÇA RATIFICADA. É pacífico o entendimento de que só é possível a vinculação do pagamento da multa de trânsito, caso se verifique que a Autarquia responsável procedeu à devida notificação do infrator. RECURSO DE EMBARGOS DE DECLARAÇÃO - Classe: II-17 COMARCA DE SANTO ANTÔNIO DE LEVERGER (Opostos nos autos do(a) RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 337/ Classe: II-15). Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 9/7/2008. EMBARGANTE - ESTADO DE MATO GROSSO (Advs: DR. WYLERSON VERANO DE AQUINO SOUSA - PROC. ESTADO), EMBARGADO - JOVAIL DA CRUZ PINTO (Advs: Dr. (a) LIDIANY THABDA DE OLIVEIRA MARQUES - DEF. PÚBLICA). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DRA. CLARICE CLAUDINO DA SILVA Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: RECURSO IMPROVIDO, UNANIMEMENTE EMENTA: RECURSO DE EMBARGOS DE DECLARAÇÃO - ACÓRDÃO PROFERIDO EM AGRAVO DE INSTRUMENTO - ALEGAÇÃO DE OMISSÃO NO JULGADO - PLEITO DE ANÁLISE DE DISPOSITIVOS CONSTITUCIONAIS INVOCADOS PELA PARTE - DECLARATÓRIOS IMPROVIDOS. Não é necessário e o Colegiado não está obrigado a se manifestar sobre todos os artigos de lei suscitados pelas partes, especialmente quando a Turma Julgadora expôs razões suficientes para fixação do convencimento e apreciação segura da lide recursal. RECURSO DE EMBARGOS DE DECLARAÇÃO - Classe: II-17 COMARCA CAPITAL (Opostos nos autos do(a) RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 5987/ Classe: II-20). Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 9/7/2008. EMBARGANTE - WALDEMAR VIEIRA JÚNIOR (Advs: DR. ROBERTO ZAMPIERI, OUTRO(S)), EMBARGADO - GAZETA PUBLICIDADE E NEGOCIOS LTDA - TV GAZETA (Advs: DR. CLÁUDIO STÁBILE RIBEIRO, OUTRO(S)). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. DONATO FORTUNATO OJEDA Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: POR UNANIMIDADE NEGARAM PROVIMENTO AO RECURSO. EMENTA: EMBARGOS DE DECLARAÇÃO - OMISSÃO DO ACÓRDÃO NÃO CARACTERIZADA - MATÉRIA EXAUSTIVAMENTE APRECIADA - RECURSO DESPROVIDO. Inexistente, no v. acórdão embargado, qualquer omissão a ser sanada, o improvimento dos declaratórios é medida que se impõe. Recurso desprovido. RECURSO DE EMBARGOS DE DECLARAÇÃO - Classe: II-17 COMARCA DE POXORÉO (Opostos nos autos do(a) RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 7057/ Classe: II-19). Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 16/7/2008. EMBARGANTE - WILSON DALTROZO E SUA ESPOSA DOMITILA SANTA BASSO DALTROZO (Advs: DR. JOÃO MANOEL JÚNIOR, OUTRO(S)), EMBARGADO - GELFE VESSONI E SUA ESPOSA VERA LÚCIA VESSONI (Advs: Dr. (a) DENISE HEUKO, OUTRO(S)). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DRA. CLARICE CLAUDINO DA SILVA Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: POR UNANIMIDADE DERAM PROVIMENTO AO RECURSO EMENTA: EMBARGOS DE DECLARAÇÃO - RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL - OMISSÃO CARACTERIZADA - INTELIGÊNCIA DO ART. 535 DO CPC - RECURSO PROVIDO. Uma vez presente a alegada omissão no v. acórdão recorrido, acolhem-se os embargos de declaração para o devido esclarecimento. RECURSO DE EMBARGOS DE DECLARAÇÃO - Classe: II-17 COMARCA CAPITAL (Opostos nos autos do(a) RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 8593/ Classe: II-15). Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 9/7/2008. EMBARGANTE - ESTADO DE MATO GROSSO (Advs: DR. WYLERSON VERANO DE AQUINO SOUSA - PROC. ESTADO), EMBARGADO - MINISTÉRIO PÚBLICO. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DRA. CLARICE CLAUDINO DA SILVA Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: RECURSO IMPROVIDO, UNANIMEMENTE EMENTA: RECURSO DE EMBARGOS DE DECLARAÇÃO - ACÓRDÃO PROFERIDO EM AGRAVO DE INSTRUMENTO - ALEGAÇÃO DE OMISSÃO NO JULGADO - PLEITO DE ANÁLISE DE DISPOSITIVOS CONSTITUCIONAIS I N V O C A D O S P E L A P A R T E - O M I S S Ã O I N E X I S T E N T E - PREQUESTIONAMENTO - DECLARATÓRIOS IMPROVIDOS. O Colegiado não está obrigado a se manifestar sobre todos os artigos de lei suscitados pelas partes, especialmente quando a Turma Julgadora expôs razões suficientes para fixação do convencimento e apreciação segura da lide recursal. Mesmo para efeito de prequestionamento, há necessidade de demonstrar a existência dos requisitos exigidos na lei. RECURSO DE EMBARGOS DE DECLARAÇÃO - Classe: II-17 COMARCA CAPITAL (Opostos nos autos do(a) RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 36804/ Classe: II-20). Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 9/7/2008. EMBARGANTE - ANGELA EMIKO YONEZAWA E SEU ESPOSO (Advs: Dr. (a) HEITOR CORREA DA ROCHA, DR. SALVADOR POMPEU DE BARROS FILHO), EMBARGADO - CONDOMÍNIO EDIFÍCIO CUIABÁ OFFICE TOWER (Advs: DR. CLÁUDIO STÁBILE RIBEIRO, OUTRO(S)). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DESA. MARIA HELENA GARGAGLIONE PÓVOAS Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: RECURSO IMPROVIDO, UNANIMEMENTE EMENTA: EMBARGOS DE DECLARAÇÃO - RECURSO DE APELAÇÃO - REAPRECIAÇÃO DA MATÉRIA - IMPOSSIBILIDADE - OMISSÃO, O B S C U R I D A D E E C O N T R A D I Ç Ã O - I N O C O R R Ê N C I A - PREQUESTIONAMENTO - DESNECESSIDADE - EMBARGOS IMPROVIDOS. As funções dos Embargos de Declaração são apenas de afastar do acórdão qualquer omissão, contradição ou obscuridade necessária para a solução da lide, não se prestando ao rejulgamento da causa. O prequestionamento que autoriza o acesso às instâncias extraordinárias requer apenas a discussão e deliberação da matéria versada nos dispositivos tidos por violados, sendo, todavia, desnecessária sua expressa indicação. RECURSO DE EMBARGOS DE DECLARAÇÃO - Classe: II-17 COMARCA DE SINOP (Opostos nos autos do(a) RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 67769/ Classe: II-20). Protocolo Número/Ano: 7092 / Julgamento: 23/7/2008. EMBARGANTE - MUNICÍPIO DE SINOP (Advs: DR. GILBERTO JUTHS RISSATO), EMBARGADO - CÍCERO CORDEIRO LEITE (Advs: DR. MARCO AURÉLIO FAGUNDES). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DESA. MARIA HELENA GARGAGLIONE PÓVOAS Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: POR UNANIMIDADE DERAM PARCIAL PROVIMENTO AO RECURSO EMENTA: RECURSO DE EMBARGOS DE DECLARAÇÃO - AÇÃO DE COBRANÇA - ADICIONAL DE INSALUBRIDADE - CONTRADIÇÃO EXISTENTE NO ACÓRDÃO - FUNDAMENTAÇÃO INCOMPATÍVEL COM O DISPOSITIVO - PREQUESTIONAMENTO - EMBARGOS PARCIALMENTE ACOLHIDOS - ACÓRDÃO RETIFICADO. Havendo contradição no julgado, devem ser providos os embargos de declaração para que seja efetuada a correção do vício e retificados os seus termos. Os embargos, mesmo para fins de prequestionamento, devem ser fundados em uma das hipóteses do artigo 535 do CPC. Disponibilizado - 31/7/2008 Diário da Justiça Eletrônico - MT - Ed. nº 7907 Página 14 de 340

15 RECURSO DE EMBARGOS DE DECLARAÇÃO - Classe: II-17 COMARCA DE TANGARÁ DA SERRA (Opostos nos autos do(a) RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 81004/ Classe: II-20). Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 9/7/2008. EMBARGANTE - BRASIL TELECOM S. A. (Advs: Dr. KLEBER PINHO E SILVA, DRA. LAURA CATARINA MOURA MORAES, DR. LINCOLN CÉSAR MARTINS), EMBARGADO - WALDIRA ROSANA LOPES (Advs: DR. LUIZ MARIANO BRIDI, OUTRO(S)). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. DONATO FORTUNATO OJEDA Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: POR UNANIMIDADE NEGARAM PROVIMENTO AO RECURSO. EMENTA: EMBARGOS DE DECLARAÇÃO - CONTRADIÇÃO, OMISSÃO E OBSCURIDADE DO ACÓRDÃO NÃO CARACTERIZADAS - MATÉRIA EXAUSTIVAMENTE APRECIADA - RECURSO DESPROVIDO. Inexistente, no v. acórdão embargado, qualquer contradição, omissão ou obscuridade, o improvimento dos declaratórios é medida que se impõe. Recurso desprovido. RECURSO DE EMBARGOS DE DECLARAÇÃO - Classe: II-17 COMARCA CAPITAL (Opostos nos autos do(a) RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO / Classe: II-15). Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 9/7/2008. EMBARGANTE - ESTADO DE MATO GROSSO (Advs: DR. WYLERSON VERANO DE AQUINO SOUSA - PROC. ESTADO), EMBARGADO - MINISTÉRIO PÚBLICO. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DRA. CLARICE CLAUDINO DA SILVA Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: RECURSO IMPROVIDO, À UNANIMIDADE EMENTA: RECURSO DE EMBARGOS DE DECLARAÇÃO - ACÓRDÃO PROFERIDO EM AGRAVO DE INSTRUMENTO - ALEGAÇÃO DE OMISSÃO NO JULGADO - PLEITO DE ANÁLISE DE DISPOSITIVOS CONSTITUCIONAIS I N V O C A D O S P E L A P A R T E - O M I S S Ã O I N E X I S T E N T E - PREQUESTIONAMENTO - DECLARATÓRIOS IMPROVIDOS. O Colegiado não está obrigado a se manifestar sobre todos os artigos de lei suscitados pelas partes, especialmente quando a Turma Julgadora expôs razões suficientes para fixação do convencimento e apreciação segura da lide recursal. Mesmo para efeito de prequestionamento, há necessidade de demonstrar a existência dos requisitos exigidos na lei. RECURSO DE EMBARGOS DE DECLARAÇÃO - Classe: II-17 COMARCA DE RONDONÓPOLIS (Opostos nos autos do(a) RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL / Classe: II-23). Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 16/7/2008. EMBARGANTE - SÊNIOR GRUPO EMPRESARIAL LTDA. E OUTRO(s) (Advs: Dr. (a) STELLA HAIDAR ARBID, OUTRO(S)), EMBARGADO - NEIVA COMERCIO E REPRESENTAÇOES LTDA (Advs: Dr. (a) EDUARDO HORSCHUTZ GUIMARÃES, OUTRO(S)). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DRA. CLARICE CLAUDINO DA SILVA Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: RECURSO IMPROVIDO, À UNANIMIDADE EMENTA: EMBARGOS DE DECLARAÇÃO - AGRAVO DE INSTRUMENTO - JUIZ SUBSTITUTO DE 2º GRAU DE JURISDIÇÃO - PROCESSO DISTRIBUÍDO A N T E S D A D E C I S Ã O D O C N J N O P C A COMPETÊNCIA MANTIDA - INEXISTÊNCIA DE CONTRADIÇÃO, OMISSÃO OU OBSCURIDADE NO ACÓRDÃO RECORRIDO - FINS EXCLUSIVO DE PRÉ-QUESTIONAMENTO - RECURSO IMPROVIDO. Modificada a competência interna corporis em virtude da decisão proferida pelo CNJ no PCA nº , no sentido de que os Juízes Substitutos de 2º Grau não recebam distribuição vinculada de processos, no Tribunal de Justiça, não é atingida a competência absoluta - material e hierárquica -, pelo que não se modifica a competência para o julgamento do recurso já distribuído. Os Embargos Declaratórios são oponíveis contra decisões omissas, contraditórias ou obscuras (Art. 535, CPC). Os Embargos de Declaração utilizados com o fim exclusivamente de reapreciar a matéria ou pré-questionamento, devem ser improvidos se no acórdão não constar quaisquer dos vícios constantes do artigo 535, do Código de Processo Civil. RECURSO DE AGRAVO - Classe: II-16 COMARCA CAPITAL(Interposto nos autos do(a) RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 48508/ Classe: II-15). Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 16/7/2008. AGRAVANTE(S) - C. A. S. F. A. (Advs: Dr. DANIEL PAULO MAIA TEIXEIRA), AGRAVADO(S) - G. S. A. (Advs: Dr. ROBERTO DE MATTOS MARTINS). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DESA. MARIA HELENA GARGAGLIONE PÓVOAS Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: RECURSO IMPROVIDO, À UNANIMIDADE EMENTA: RECURSO DE AGRAVO INTERNO - NEGATIVA DE SEGUIMENTO A AGRAVO DE INSTRUMENTO - INTIMAÇÃO DO AGRAVANTE NA P E S S O A D O S E U A D V O G A D O E M A T E N D I M E N T O A P E D I D O EXPRESSAMENTE FORMULADO NOS AUTOS - DATA DO INÍCIO DO PRAZO RECURSAL A PARTIR DA REFERIDA INTIMAÇÃO E CONSIDERADA PELO RELATOR PARA A INTEMPESTIVIDADE RECURSAL - RECURSO IMPROVIDO. Mantém-se a negativa de seguimento a recurso de Agravo de Instrumento, se a parte requereu expressamente que todas as intimações fossem efetivadas por intermédio de seu advogado, embasando-se o relator exatamente na data da intimação do patrono, para proclamar a intempestividade do recurso RECURSO DE AGRAVO INTERNO - Classe: II-16 COMARCA DE S I N O P ( I n t e r p o s t o n o s a u t o s d o ( a ) R E C U R S O D E A G R A V O D E INSTRUMENTO 50989/ Classe: II-15). Protocolo Número/Ano: / J u l g a m e n t o : 2 3 / 7 / A G R A V A N T E ( S ) - C A R A M O R I EQUIPAMENTOS PARA O TRANSPORTE LTDA (Advs: DR. JOSÉ ARLINDO DO CARMO, DRA. LUCIANA REZEGUE DO CARMO), AGRAVADO(S) - JOSÉ DE ARRUDA PINTO TRANSPORTES E OUTRO(s). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DESA. MARIA HELENA GARGAGLIONE PÓVOAS Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: RECURSO NÃO CONHECIDO, À UNANIMIDADE EMENTA: AGRAVO INTERNO - INTERPOSIÇÃO CONTRA INDEFERIMENTO DE LIMINAR EM AGRAVO DE INSTRUMENTO - INADMISSIBILIDADE - RECURSO NÃO CONHECIDO. Não se conhece do Recurso de Agravo Interno contra decisão monocrática prolatada pelo relator que indefere liminar em Agravo de Instrumento, considerando que o artigo 557, 1º, do CPC, na qual o Agravante embasou seu Recurso, aplica-se tão-somente contra a decisão específica, anunciada no caput do dispositivo mencionado. EXCEÇÃO DE SUSPEIÇÃO 31271/ Classe: II-5 COMARCA DE RONDONÓPOLIS. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 23/7/2008. EXCIPIENTE - FÁBIO LOPES NUNES (Advs: DR. MARCELO MARTINS DE OLIVEIRA), EXCEPTO - M. M. JUIZ DE DIREITO DA PRIMEIRA VARA ESPECIALIZADA DA FAZENDA PÚBLICA DE RONDONÓPOLIS - DR. VALDIR DE ALMEIDA MUCHAGATA. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DESA. MARIA HELENA GARGAGLIONE PÓVOAS Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: POR UNANIMIDADE JULGARAM IMPROCEDENTE A EXCEÇÃO DE SUSPEIÇÃO EMENTA: EXCEÇÃO DE SUSPEIÇÃO - ARGÜIÇÃO DE PARCIALIDADE DO MAGISTRADO - INOCORRÊNCIA - ARQUIVAMENTO. A manifestação do magistrado de cunho meritório em sede liminar não induz violação ao Princípio da Imparcialidade. Intimações do Vice-Presidente RECURSO ESPECIAL 59502/2008 (Interposto nos autos do(a) RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO / Classe: II-15) COMARCA DE PARANATINGA RECORRENTE(S): MAURICIO MICHELS Advogado(s): Dr. AUGUSTO CARLOS FERNANDES ALVES RECORRIDO(S): CONSTRUTORA CAMPOY LTDA Advogado(s): DR. SÉRGIO DONIZETTI NUNES E OUTRO(S) "Intimar o Recorrido para responder ao Recurso nos termos do art. 542 do CPC." Cuiabá, 29 de julho de Desembargador RUBENS DE OLIVEIRA SANTOS FILHO Vice-Presidente do Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL 68697/2008 (Interposto nos autos do (a) RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 66856/ Classe: II-15) COMARCA DE ALTO GARÇAS RECORRENTE(S): BANCO JOHN DEERE S. A. Advogado(s): DR. JORGE LUIS ZANON RECORRIDO(S): CARLOS PEREIRA DA SILVA Advogado(s): Dr. CORIVAL REZENDE IRINEU Disponibilizado - 31/7/2008 Diário da Justiça Eletrônico - MT - Ed. nº 7907 Página 15 de 340

16 "Intimar o Recorrido para responder ao Recurso nos termos do art. 542 do CPC." Cuiabá, 29 de julho de Desembargador RUBENS DE OLIVEIRA SANTOS FILHO Vice-Presidente do Tribunal de Justiça RECURSO EXTRAORDINÁRIO 68318/2008 (Interposto nos autos do(a) RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 66856/ Classe: II-15) COMARCA DE ALTO GARÇAS RECORRENTE(S): BANCO JOHN DEERE S. A. Advogado(s): DR. JORGE LUIS ZANON RECORRIDO(S): CARLOS PEREIRA DA SILVA Advogado(s): Dr. CORIVAL REZENDE IRINEU "Intimar o Recorrido para responder ao Recurso nos termos do art. 542 do CPC." Cuiabá, 29 de julho de Desembargador RUBENS DE OLIVEIRA SANTOS FILHO Vice-Presidente do Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL 70042/2008 (Interposto nos autos do(a) RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 65050/ Classe: II-20) COMARCA DE SINOP RECORRENTE(S): BRASIL TELECOM S. A. - FILIAL MATO GROSSO Advogado(s): DR. MÁRIO CARDI FILHO, DR. LINCOLN CÉSAR MARTINS E OUTRO(S) RECORRIDO(S): FABIANE BRISOT Advogado(s): Dr. (a) MARCELO GUSTAVO PINHEIRO POLONIO E OUTRO(S) "Intimar o Recorrido para responder ao Recurso nos termos do art. 542 do CPC." Cuiabá, 29 de julho de Desembargador RUBENS DE OLIVEIRA SANTOS FILHO Vice-Presidente do Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL 67030/2008 (Interposto nos autos do(a) RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 79717/ Classe: II-15)- COMARCA DE RONDONÓPOLIS RECORRENTE(S): AHMAD CHAOUCKI KHALIL ZAHER Advogado(s): DR. SEBASTIÃO PAULA DO CANTO JÚNIOR E OUTRO(S) RECORRIDO(S): BANCO BAMERINDUS DO BRASIL S. A. - EM LIQUIDAÇÃO EXTRAJUDICIAL Advogado(s): DR. DUÍLIO PIATO JÚNIOR E OUTRO(S) "Intimar o Recorrido para responder ao Recurso nos termos do art. 542 do CPC." Cuiabá, 29 de julho de Desembargador RUBENS DE OLIVEIRA SANTOS FILHO Vice-Presidente do Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL 66933/2008 (Interposto nos autos do(a) RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 4318/ Classe: II-15) COMARCA DA CAPITAL RECORRENTE(S): BANCO ABN AMRO REAL S. A. Advogado(s): DR. ALEXANDRY CHEKERDEMIAN SANCHIK TÚLIO E OUTRO(S) RECORRIDO(S): MARLENE BARBOSA STOPA Advogado(s): DR. JOSÉ ORTIZ GONSALEZ E OUTRO(S) "Intimar o Recorrido para responder ao Recurso nos termos do art. 542 do CPC." Cuiabá, 29 de julho de Desembargador RUBENS DE OLIVEIRA SANTOS FILHO Vice-Presidente do Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL 70295/2008 (Interposto nos autos do(a) RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 58488/ Classe: II- 20) COMARCA DA CAPITAL RECORRENTE(S): AQUILES TOSCHI JÚNIOR Advogado(s): DR. GERALDO CARLOS DE OLIVEIRA E OUTRO(S) RECORRIDO(S): GAZETA PUBLICIDADE E NEGÓCIOS LTDA TV GAZETA Advogado(s): DR. CLÁUDIO STÁBILE RIBEIRO E OUTRO(S) "Intimar o Recorrido para responder ao Recurso nos termos do art. 542 do CPC." Cuiabá, 29 de julho de Desembargador RUBENS DE OLIVEIRA SANTOS FILHO Vice-Presidente do Tribunal de Justiça RECURSO EXTRAORDINÁRIO 70296/2008 (Interposto nos autos do(a) RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 58488/ Classe: II- 20) COMARCA DA CAPITAL RECORRENTE(S): AQUILES TOSCHI JÚNIOR Advogado(s): DR. GERALDO CARLOS DE OLIVEIRA E OUTRO(S) RECORRIDO(S): GAZETA PUBLICIDADE E NEGÓCIOS LTDA TV GAZETA Advogado(s): DR. CLÁUDIO STÁBILE RIBEIRO E OUTRO(S) "Intimar o Recorrido para responder ao Recurso nos termos do art. 542 do CPC." Cuiabá, 29 de julho de Desembargador RUBENS DE OLIVEIRA SANTOS FILHO Vice-Presidente do Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL 75050/2008 (Interposto nos autos do(a) RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 25424/ Classe: II- 19) COMARCA DE PEDRA PRETA RECORRENTE(S): SANEAMENTO BÁSICO PEDRA PRETA E FILADÉLFIO DOS REIS DIAS Advogado(s): DR. DANIEL ZAMPIERI BARION, DRA. FABÍOLA CÁSSIA NORONHA SAMPAIO E OUTRO(S) RECORRIDO(S): WALDEMAR CHAVES FREITAS Advogado(s): DRA. TEOVANNA C. MENDONÇA DA SILVA SACHET "Intimar o Recorrido para responder ao Recurso nos termos do art. 542 do CPC." Cuiabá, 29 de julho de Desembargador RUBENS DE OLIVEIRA SANTOS FILHO Vice-Presidente do Tribunal de Justiça Terceira Câmara Cível Acórdão EXCEÇÃO DE SUSPEIÇÃO 56439/ Classe: II-5 COMARCA DE SINOP. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 14/7/2008. EXCIPIENTE - VILMAR TAFFAREL (Advs: DR. CLÁUDIO ALVES PEREIRA), EXCEPTO - MM. JUIZ DE DIREITO DA 1 VARA CIVEL DA COMARCA DE SINOP. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. GUIOMAR TEODORO BORGES Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: POR UNANIMIDADE, JULGARAM IMPROCEDENTE A EXCEÇÃO E DETERMINARAM SEU ARQUIVAMENTO. EMENTA: EXCEÇÃO DE SUSPEIÇÃO - MAGISTRADO - PARCIALIDADE - ARTIGO 135 DO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL - AUSÊNCIA DE PROVAS - IMPROCEDÊNCIA. A exceção de suspeição deve vir acompanhada de prova consistente capaz de comprovar a imparcialidade do magistrado. O simples fato de presidir processo-crime anterior não torna o magistrado suspeito para atuar, agora, em ação cível tendo como requerida a mesma parte, principalmente se o teor dos atos judiciais não revela, sob qualquer ângulo, a pretensa animosidade relatada. RECURSO DE AGRAVO (Art. 557 ÚNICO CPC) - Classe: II-16 COMARCA CAPITAL(Interposto nos autos do(a) RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 51751/ Classe: II-15). Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 21/7/2008. AGRAVANTE(S) - BUNGE ALIMENTOS S. A. (Advs: DR. FÁBIO SCHNEIDER, OUTRO(S)), AGRAVADO(S) - ESTADO DE MATO GROSSO (Advs: DR. FLAVIA BEATRIZ CORREA DA COSTA - PROC. EST.). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. GUIOMAR TEODORO BORGES Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: À UNANIMIDADE, NÃO CONHECERAM DO RECURSO. EMENTA: AGRAVO REGIMENTAL - DECISÃO QUE INDEFERE LIMINAR RECURSAL - NÃO-CABIMENTO - RECURSO NÃO CONHECIDO. Não se conhece de agravo regimental contra decisão que indeferiu liminar em agravo de instrumento por falta de previsão legal, máxime se observado o artigo 527, parágrafo único, do Código de Processo Civil. R E C U R S O D E A G R A V O I N T E R N O - C l a s s e : I I C O M A R C A CAPITAL(Interposto nos autos do(a) RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 57235/ Classe: II-15). Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 14/7/2008. AGRAVANTE(S) - GENUS EDITORA Disponibilizado - 31/7/2008 Diário da Justiça Eletrônico - MT - Ed. nº 7907 Página 16 de 340

17 GRÁFICA E COMÉRCIO LTDA. - EM RECUPERAÇÃO JUDICIAL E OUTRO(s) (Advs: DR. EDUARDO HENRIQUE VIEIRA BARROS, DR. EUCLIDES RIBEIRO SILVA JÚNIOR, OUTRO(S)), AGRAVADO(S) - ESTADO DE MATO GROSSO. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. GUIOMAR TEODORO BORGES Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: POR UNANIMIDADE, NÃO CONHECERAM DO RECURSO. EMENTA: AGRAVO REGIMENTAL - DECISÃO QUE INDEFERE LIMINAR RECURSAL - NÃO-CABIMENTO - RECURSO NÃO CONHECIDO. Não se conhece de agravo regimental contra decisão que indeferiu liminar em agravo de instrumento por falta de previsão legal, máxime se observado o artigo 527, parágrafo único do Código de Processo Civil. RECURSO DE AGRAVO REGIMENTAL - Classe: II-16 COMARCA DE RONDONÓPOLIS(Interposto nos autos do(a) RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 60871/ Classe: II-15). Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 27/8/2007. AGRAVANTE(S) - BANCO DE LAGE LANDEN BRASIL S. A. (Advs: Dr. (a) CRISTHIAN ANTHONY DE CARVALHO TONSIC, Dr. (a) SADI BONATTO, OUTRO(S)), AGRAVADO(S) - ADILSON BORSOI. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. GUIOMAR TEODORO BORGES Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente T u r m a J u l g a d o r a p r o f e r i u a s e g u i n t e d e c i s ã o : P O R M A I O R I A C O N H E C E R A M D O R E C U R S O, E À U N A N I M I D A D E N E G A R A M PROVIMENTO. EMENTA: RECURSO DE AGRAVO REGIMENTAL - PRELIMINAR DE NÃO-CONHECIMENTO DO RECURSO POR FALTA DE PREVISÃO LEGAL - AFASTADA POR MAIORIA - MÉRITO - INTERPOSIÇÃO DO REGIMENTAL CONTRA DECISÃO QUE NEGOU ANTECIPAÇÃO DE TUTELA POSTULADA EM AGRAVO DE INSTRUMENTO - AÇÃO DE BUSCA E APREENSÃO - ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA - AUSENTE PERIGO DA DEMORA - ANÁLISE DO PEDIDO POSTERGADO PARA O MÉRITO - RECURSO IMPROVIDO. Se o recorrente não traz argumento jurídico novo capaz de vulnerar o entendimento preliminar posto na decisão impugnada, vale dizer, a relevância do fundamento esboçado e o receio de que o ato impugnado possa resultar a ineficácia do bem jurídico, caso a pretensão venha ser atendida só por ocasião do exame do mérito recursal, a decisão agravada merece ser mantida até julgamento do Agravo de Instrumento pelo Órgão Colegiado. RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 11617/ Classe: II-15 COMARCA DE COLÍDER. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 14/7/2008. AGRAVANTE(S) - MINISTÉRIO PÚBLICO, AGRAVADO(S) - CELSO PAULO BANAZESKI (Advs: Dr. ALMINO AFONSO FERNANDES, DR. ELLY CARVALHO JÚNIOR). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. EVANDRO STÁBILE Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: À UNANIMIDADE, NEGARAM PROVIMENTO AO RECURSO. EMENTA: RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO - AÇÃO CIVIL PÚBLICA - IMPROBIDADE - NEPOTISMO - INDÍCIOS - INDISPONIBILIDADE DOS BENS DO ENVOLVIDO - AUSÊNCIA DOS PRESSUPOSTOS AUTORIZADORES PARA A CONCESSÃO DA LIMINAR - RECURSO IMPROVIDO. Para a decretação de indisponibilidade dos bens de envolvidos em atos de improbidade, deve haver prova quanto ao desfazimento do patrimônio que comprometa a efetividade de futura decisão definitiva, bem como a presença dos pressupostos do fumus boni iuris e do periculum in mora. RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 17590/ Classe: II-15 COMARCA DE TANGARÁ DA SERRA. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 14/7/2008. AGRAVANTE(S) - PEDRO ALTOE (Advs: DR. FRANCISMAR SANCHES LOPES, OUTRO(S)), AGRAVADO(S) - CLENIO JOSE MARTINS E OUTRA(s) (Advs: Dr. (a) ROMEU MARTINS ARRUDA, OUTRO(S)). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. EVANDRO STÁBILE Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: POR UNANIMIDADE, NEGARAM PROVIMENTO AO RECURSO. E M E N T A : R E C U R S O D E A G R A V O D E I N S T R U M E N T O - A Ç ÃO DESCONSTITUTIVA DE PROTESTO COM INDENIZAÇÃO POR DANOS MORAIS E PEDIDO DE TUTELA ANTECIPADA - INDEFERIMENTO DO PEDIDO DE EXCLUSÃO DA SERASA - AUSÊNCIA DE PROVA INEQUÍVOCA E VEROSSIMILHANÇA NAS ALEGAÇÕES - MANUTENÇÃO DA INSCRIÇÃO - AGRAVO CONHECIDO E IMPROVIDO. A inscrição na Serasa deve ser mantida sempre que não se verifique a prova inequívoca capaz de convencer sobre a verossimilhança das alegações formuladas pela parte. RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 26022/ Classe: II-15 COMARCA DE JACIARA. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 21/7/2008. AGRAVANTE(S) - VIRMONDES FERREIRA DA SILVA JÚNIOR (Advs: Dr. (a) CARLOS FRANCISCO QUESADA, OUTRO(S)), AGRAVADO(S) - NALDO DE TAL, AGRAVADO(S) - ESPÓLIO DE VIRMONDES FERREIRA DA SILVA, REPRESENTADO POR SUA INVENTARIANTE ROMANTIELE ELIAS COUTINHO FERREIRA DA SILVA (Advs: DRA. MÁRCIA NIEDERLE). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DR. GILPERES FERNANDES DA SILVA Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: À UNANIMIDADE, NEGARAM PROVIMENTO AO RECURSO. EMENTA: AGRAVO DE INSTRUMENTO - BEM IMÓVEL - AÇÃO DE REINTEGRAÇÃO DE POSSE. ART. 927 DO CPC AJUIZADA POR HERDEIRO - P O S S E E M F A V O R D A I N V E N T A R I A N T E - I R R E S I G N A Ç ÃO IMPROCEDENTE - USUCAPIÃO - MATÉRIA DE DEFESA - INVIABILIDADE. Julgada procedente a Ação de Reintegração de Posse, resulta escorreita a decisão que determina a posse do imóvel em favor da inventariante - ainda que ação não tenha sido por ela (inventariante) ajuizada - em face da prerrogativa da administração dos bens do espólio (arts. 991 e 992, do CPC). Transitada em julgado a ação possessória, não cabe apreciação de usucapião em defesa/exceção, o que deve ser buscado em ação própria. Recurso improvido. RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 29950/ Classe: II-15 COMARCA DE RONDONÓPOLIS. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 14/7/2008. AGRAVANTE(S) - MUNICÍPIO DE RONDONÓPOLIS (Advs: DR. EDNALDO DE CARVALHO AGUIAR - PROC. DO MUNICÍPIO), AGRAVADO(S) - EMÍLIA CRÊM DOS SANTOS SANCHES (Advs: DR. LUDOVICO ANTÔNIO MERIGHI, OUTRO(S)). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. GUIOMAR TEODORO BORGES Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: POR UNANIMIDADE, DERAM PROVIMENTO AO RECURSO,NOS TERMOS DO VOTO DO RELATOR EMENTA: RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO - AÇÃO DE EXTINÇÃO DE CONCESSÃO - HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS FIXADOS EM 10% (DEZ POR CENTO) SOBRE O VALOR DA CAUSA CORRIGIDO MONETARIAMENTE DESDE O AJUIZAMENTO DA AÇÃO - NÃO INCIDÊNCIA DE JUROS DE MORA SOBRE O VALOR DA CAUSA - RECURSO PROVIDO. A quantia devida a título de honorários advocatícios arbitrada em percentual sobre o valor da causa deve ser corrigida monetariamente a partir da propositura da demanda, excluída, contudo, a incidência de juros de mora. Os juros de mora apenas incidem após a citação do devedor na execução dos honorários. RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 38498/ Classe: II-15 COMARCA DE CÁCERES. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 14/7/2008. AGRAVANTE(S) - MARAJÓ PARTICIPAÇÕES E INCORPORAÇÕES LTDA. (Advs: Dr. PLINIO SAMACLAY DE LIMA MORAN, OUTRO(S)), AGRAVADO(S) - PAULO DONIZETE DA COSTA (Advs: DR. FRANCISMAR SANCHES LOPES, OUTRO(S)). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. EVANDRO STÁBILE Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: POR UNANIMIDADE, NEGARAM PROVIMENTO AO RECURSO. EMENTA: AGRAVO DE INSTRUMENTO - RESCISÃO CONTRATUAL COM PEDIDO LIMINAR DE DESPEJO - CONTRATO DE PARCERIA RURAL - PEDIDO DE ANTECIPAÇÃO DA TUTELA INDEFERIDO - AUSÊNCIA DOS REQUISITOS NECESSÁRIOS PARA A SUA CONCESSÃO - FATOS CONTROVERTIDOS - DECISÃO MANTIDA. Havendo fatos controvertidos e não se verificando a probabilidade de danos de difícil ou incerta reparação, não pode ser deferida a antecipação da tutela jurisdicional. Inteligência do artigo 273 do Código de Processo Civil. Agravo improvido. RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 41453/ Classe: II-15 COMARCA DE TANGARÁ DA SERRA. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 14/7/2008. AGRAVANTE(S) - WILSON GALLI (Advs: DR. ANTÔNIO FRANCISCATO SANCHES, OUTRO(S)), AGRAVADO(S) - JOÃO CARLOS GALLI (Advs: EM CAUSA PRÓPRIA, DR. PAULO SÉRGIO MATIAS PATRUNI), AGRAVADO(S) - WILSON JOSÉ GALLI (Advs: Dr. (a) Disponibilizado - 31/7/2008 Diário da Justiça Eletrônico - MT - Ed. nº 7907 Página 17 de 340

18 ALESSANDRA KATUCHA GALLI, DRA. ADRIANA SCHOTTEN WITTMANN, OUTRO(S)), AGRAVADO(S) - DANIELI MARIA GALLI (Advs: Dr. (a) JOAO CARLOS GALLI, DR. PAULO SÉRGIO MATIAS PATRUNI). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. EVANDRO STÁBILE Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: POR UNANIMIDADE, DERAM PROVIMENTO AO RECURSO, NOS TERMOS DO VOTO DO RELATOR. EMENTA: AGRAVO DE INSTRUMENTO - AÇÃO DE INVENTÁRIO - RESTITUIÇÃO COMO INVENTARIANTE - EXCLUSÃO DE COTAS DE EMPRESA DO ROL DE BENS A INVENTARIAR - MANUTENÇÃO NO CARGO - AUSÊNCIA DE PROVA SOBRE AS COTAS - POSSIBILIDADE - RECURSO PROVIDO. Ausente prova acerca da apropriação da indenização, bem como de desídia no compromisso firmado, deve o inventariante permanecer no cargo. Ausentes provas robustas acerca das cotas, deve permanecer no rol dos bens a inventariar. RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 49955/ Classe: II-15 COMARCA DE ÁGUA BOA. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 14/7/2008. AGRAVANTE(S) - JOSE G. Q. DA SILVA (Advs: Dr. SELSO LOPES DE CARVALHO, OUTRO(S)), AGRAVADO(S) - VIVO S. A. (Advs: DRA. KATIUCY ALBUQUERQUE, Dra. MIRIAM GONÇALVES BARBOSA, DR. LUCIANO LUÍS BRESCOVICI). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. GUIOMAR TEODORO BORGES Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: POR UNANIMIDADE, NEGARAM PROVIMENTO AO RECURSO. EMENTA: AGRAVO DE INSTRUMENTO - CUMPRIMENTO DE SENTENÇA - ASTREINTE - REDUÇÃO - POSSIBILIDADE - RECURSO IMPROVIDO. É possível a redução do valor da astreinte quando excessiva, mesmo na fase do cumprimento da sentença. RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 51887/ Classe: II-15 COMARCA DE NOVO SÃO JOAQUIM. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 21/7/2008. AGRAVANTE(S) - VINICIO TORTATO SOBRINHO E OUTRA(s) (Advs: DR. ANTÔNIO RUBENS FAGUNDES PEREIRA), AGRAVADO(S) - VALDECIR ANTONIO GUADAGNIN E OUTRO(s) (Advs: Dr. (a) EDMAR DE JESUS RODRIGUES). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. GUIOMAR TEODORO BORGES Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: À UNANIMIDADE, NEGARAM PROVIMENTO AO RECURSO. EMENTA: RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO - REINTEGRAÇÃO DE POSSE - ESBULHO - LIMINAR - INDEFERIDA - ANTECIPAÇÃO DE TUTELA - REQUISITOS DO ARTIGO 273 DO CPC - AUSENTES - RECURSO IMPROVIDO. Não há espaço para antecipação dos efeitos da tutela em ação possessória se o autor não produz elementos de prova capaz de satisfazer os requisitos do art. 927 do CPC, ou mesmo do art. 273 do mesmo diploma. RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 53256/ Classe: II-15 COMARCA DE TANGARÁ DA SERRA. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 21/7/2008. AGRAVANTE(S) - JUSCELINO RESENDE DE FREITAS (Advs: DR. ESTEVAN SOLETTI, OUTRO(S)), AGRAVADO(S) - CENTRO INTERDISCIPLINAR DE ESTUDOS JURÍDICOS (CIEJ) (Advs: Dr. (a) BÁRBARA G. VENTURA FURLAN FERREIRA, DR. RUY FERREIRA JÚNIOR, OUTRO(S)). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. GUIOMAR TEODORO BORGES Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: À UNANIMIDADE, IMPROVERAM O RECURSO. E M E N T A : R E C U R S O D E A G R A V O D E I N S T R U M E N T O - A Ç ÃO COMINATÓRIA DE FAZER CUMULADA COM INDENIZAÇÃO POR DANOS MORAIS - PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS - DENUNCIAÇÃO Á LIDE - POSSIBILIDADE - RESTRIÇÃO DO ARTIGO 88, DO CDC QUE SE APLICA APENAS AO SEU ARTIGO 13 - RECURSO IMPROVIDO. Em ação que se discute defeito na prestação de serviços ao consumidor, é permitida a denunciação à lide. A restrição ao instituto imposta pelo art. 88 do CDC refere-se às hipóteses de defeitos em produtos comercializados com consumidores, de que trata o art. 13 do CDC. De modo que nos casos de defeito na prestação de serviços (artigo 14 do Código Consumeirista), não se aplica referida restrição. RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 55423/ Classe: II-15 COMARCA CAPITAL. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 21/7/2008. AGRAVANTE(S) - JOSE DOS SANTOS MELLO FILHO (Advs: DR. ABENUR AMURAMI DE SIQUEIRA, OUTRO(S)), AGRAVADO(S) - BANCO ITAUCARD S. A. (Advs: DR. JOAQUIM FERREIRA RODRIGUES, DR. SANDRO LUÍS CLEMENTE, OUTRO(S)). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. GUIOMAR TEODORO BORGES Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: À UNANIMIDADE, DERAM PROVIMENTO AO RECURSO, NOS TERMOS DO VOTO DO RELATOR. EMENTA: RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO - AÇÃO REVISIONAL - CONTRATO DE ABERTURA DE CRÉDITO - ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA - DEPÓSITO DAS PARCELAS QUE ENTENDE DEVIDO - AUSÊNCIA DE PREJUÍZO AO CREDOR - POSSE DO BEM DADO EM GARANTIA - PROIBIÇÃO DE INSCRIÇÃO NOS ÓRGÃOS DE PROTEÇÃO AO CRÉDITO - POSSIBILIDADE - RECURSO PROVIDO. A consignação em pagamento, cumulada ao pedido de revisão de contrato, encontra-se largamente admitido pela jurisprudência, com caráter acessório e secundário, o que significa dizer que a sua sorte dependerá do resultado da pretensão principal. O deferimento da consignação em pagamento não se afigura em prejuízo ao credor, que ao final, fará jus a encargos moratórios sobre eventual valor faltante Enquanto pendente ação revisional, com o depósito dos valores incontroversos, é de ser autorizado o devedor na posse do bem, bem como permite a proibição e/ou exclusão do nome em cadastros de inadimplentes. RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 62820/ Classe: II-15 COMARCA DE BARRA DO GARÇAS. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 1/10/2007. AGRAVANTE(S) - CARACÍLIO ALMEIDA SANTOS (Advs: Dr. (a) CLARA DE HOLLEBEN LEITE MUNIZ, OUTRO(S)), AGRAVADO(S) - ANABELA LOPES DIONÍSIO (Advs: Dr. (a) MAURÍCIO MORAIS DE OLIVEIRA, OUTRO(S)). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. EVANDRO STÁBILE Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: POR UNANIMIDADE DERAM PROVIMENTO AO RECURSO EMENTA: RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO - MEDIDA CAUTELAR - ARROLAMENTO DE BENS - INVESTIGAÇÃO DE PATERNIDADE CUMULADA COM PETIÇÃO DE HERANÇA - LIMINAR DEFERIDA - AUSÊNCIA DOS REQUISITOS DO ARTIGO 855 DO CÓDIGO DE PROCESSO C I V I L - F U N D A D O R E C E I O D E E X T R A V I O D O S B E N S - N Ã O COMPROVAÇÃO - LIMINAR CASSADA - RECURSO PROVIDO. Ausente os requisitos constantes no artigo 855 do Código de Processo Civil, no tocante aos indícios de extravio ou dissipação do patrimônio, mostra-se inviável a concessão de liminar para arrolamento dos bens. RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 26579/ Classe: II-19 COMARCA CAPITAL. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 14/7/2008. APELANTE(S) - CONTITEC AUDITORIA E CONTABILIDADE S/S LTDA (Advs: DR. DIOGO GALVAN, OUTRO(S)), APELADO(S) - MUNICÍPIO DE CUIABÁ (Advs: DR. PAULO EMÍLIO MAGALHÃES - PROCURADOR MUNICÍPIO). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. EVANDRO STÁBILE Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: POR UNANIMIDADE, NEGARAM PROVIMENTO AO RECURSO. EMENTA: RECURSO DE APELAÇÃO - MANDADO DE SEGURANÇA - ORDEM DENEGADA - SOCIEDADE PLURIPROFISSIONAL - CONTADOR E ECONOMISTA - COBRANÇA DIFERENCIADA DO ISSQN - VALIDADE DO DECRETO-LEI Nº 406/68, ARTIGO 9º, PARÁGRAFO 3º - SOCIEDADE DE CARÁTER EMPRESARIAL - RECURSO IMPROVIDO. Ausente prova de que se trata de sociedade civil para alcançar os benefícios na cobrança do ISSQN, não há como conceder a segurança, na forma vindicada. RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 10680/ Classe: II-20 COMARCA DE MIRASSOL D OESTE. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 14/7/2008. APELANTE(S) - ESTADO DE MATO GROSSO (Advs: DRA. MÁRCIA PALMIRO DA SILVA E LIMA - PROC. ESTADO), APELADO(S) - JURANDIR DE SOUZA FREIRE (Advs: EM CAUSA PRÓPRIA). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DR. GILPERES FERNANDES DA SILVA Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: POR UNANIMIDADE, NEGARAM PROVIMENTO AO RECURSO. EMENTA: APELAÇÃO CÍVEL - AÇÃO DE COBRANÇA DE HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS - DEFENSOR DATIVO - SERVIÇOS PRESTADOS - RESPONSABILIDADE DO ESTADO - VERBA HONORÁRIA CORRETAMENTE FIXADA NO LITÍGIO ATUAL - RECURSO IMPROVIDO. O advogado que Disponibilizado - 31/7/2008 Diário da Justiça Eletrônico - MT - Ed. nº 7907 Página 18 de 340

19 atuar como defensor dativo, nomeado pelo magistrado, quando inexistir Defensoria Pública, ou quando o serviço disposto à comunidade for insuficiente diante da demanda, faz jus à remuneração condizente, a título de honorários advocatícios. Nas condenações da Fazenda Pública, pode o Magistrado arbitrar a verba honorária em percentuais tanto sobre o valor da causa como sobre a importância da condenação, não ficando ele vinculado a qualquer percentual ou quantia determinada. RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 19926/ Classe: II-20 COMARCA CAPITAL. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 14/7/2008. APELANTE(S) - HSBC BANK BRASIL S. A. - BANCO MÚLTIPLO (Advs: DRA. ELIZA ALESSANDRA QUEIROZ DE SOUZA, DR. JOAQUIM FÁBIO MIELLI CAMARGO, OUTRO(S)), APELADO(S) - EDINALDO ALVES LEAL - ME E OUTRO(s) (Advs: DR. ADEMIR JOEL CARDOSO, OUTRO(S)). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. EVANDRO STÁBILE Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: POR UNANIMIDADE, PROVERAM PARCIALMENTE O RECURSO. EMENTA: RECURSO DE APELAÇÃO - REVISIONAL - CONTRATO DE ABERTURA DE CRÉDITO EM CONTA CORRENTE - AUSÊNCIA DE PACTUÇÃO DOS JUROS REMUNERATÓRIOS - 12% AA (DOZE POR CENTO AO ANO) - CONTRATO DE EMPRÉSTIMO - APLICAÇÃO DOS JUROS PACTUADOS - COMISSÃO DE PERMANÊNCIA - CUMULAÇÃO COM JUROS E MULTA - IMPOSSIBILIDADE - ÍNDICE DE CORREÇÃO MONETÁRIA - TR - IMPOSSIBILIDADE - REPETIÇÃO DE INDÉBITO - POSSIBILIDADE - REDUÇÃO DE HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS - IMPOSSIBILIDADE - REDISTRIBUIÇÃO DA SUCUMBÊNCIA - IMPOSSIBILIDADE - RECURSO PARCIALMENTE PROVIDO. Não sendo pactuados juros remuneratórios, não há como aplicar os juros dos contratos. É vedada a cumulação da comissão de permanência com juros e multa contratual. O índice para correção monetária utilizado é o INPC. Havendo valor pago a maior, é possível a repetição de indébito. RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 20222/ Classe: II-20 COMARCA CAPITAL. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 14/7/2008. APELANTE(S) - TIM CELULAR S. A. (Advs: DR. JÚLIO CÉSAR DE CARVALHO JÚNIOR, OUTRO(S)), APELADO(S) - H. PRINT REPROGRAFIA E AUTOMAÇÃO DE ESCRITÓRIOS LTDA (Advs: DR. EDUARDO HENRIQUE VIEIRA BARROS, OUTRO(S)). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DR. GILPERES FERNANDES DA SILVA Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: POR UNANIMIDADE, REJEITARAM A PRELIMINAR, E NO MÉRITO, POR IGUAL VOTAÇÃO, DERAM PROVIMENTO PARCIAL AO RECURSO. EMENTA: APELAÇÃO CÍVEL - PRELIMINAR DE SENTENÇA ULTRA PETITA - AFASTADA - INSCRIÇÃO INDEVIDA EM CADASTRO DE INADIMPLENTES - DEVER DE INDENIZAR - FIXAÇÃO DO QUANTUM EM VALOR DISSOCIADO PARA O CASO CONCRETO - RECURSO PARCIALMENTE PROVIDO. O pedido é o que se pretende com a instauração da demanda, portanto extrai-se o pedido, ao qual se vincula o julgador, a partir de uma interpretação lógico-sistemática do afirmado na petição inicial, recolhendo todos os requerimentos feitos em seu corpo, e não só aqueles constantes em capítulo especial ou sob a rubrica dos pedidos. Ante a verificação da existência da responsabilidade por parte da Empresa de Telefonia na inclusão indevida de nome nos Cadastros de Inadimplentes da SERASA, deve a mesma ser condenada ao pagamento de reparação de danos morais. O valor da condenação deve guardar proporcionalidade com o abalo sofrido, impondo-se a retificação da sentença que não fixa moderadamente o quantum devido. RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 20688/ Classe: II-20 COMARCA CAPITAL. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 14/7/2008. APELANTE(S) - BUZETTI PNEUS CUIABA LTDA. (Advs: DR. RENATO GOMES NERY, OUTRO(S)), APELADO(S) - CIRO COMÉRCIO DE PNEUS LTDA. (Advs: Dr. (a) LAURI JOÃO ZAMBONI, OUTRO(S)). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DR. GILPERES FERNANDES DA SILVA Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: POR UNANIMIDADE, DERAM PROVIMENTO PARCIAL AO RECURSO. EMENTA: APELAÇÃO CÍVEL - ORDINÁRIA DE NULIDADE DE TÍTULO C/C REPARAÇÃO DE DANOS MORAIS - NOTAS FISCAIS EMITIDAS SEM RELAÇÃO NEGOCIAL - NULIDADE QUE SE IMPÕE - DANOS MORAIS - NÃO COMPROVAÇÃO - MEROS ABORRECIMENTOS QUE NÃO GERAM DEVER DE INDENIZAR. É de se anular as notas fiscais referidas na exordial, uma vez que foram emitidas sem ter havido qualquer relação negocial entre as partes. O mero dissabor decorrente da vida empresarial, inerente à atividade, os aborrecimentos, percalços, frustrações e vicissitudes que fazem parte e estão impregnados nas contingências próprias da vida em sociedade não geram o dever de indenizar. RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 23893/ Classe: II-20 COMARCA DE BARRA DO GARÇAS. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 14/7/2008. APELANTE(S) - MUNICÍPIO DE TORIXORÉU (Advs: DR. EDSON AZOLINI), APELADO(S) - VERSON DE FREITAS RIBEIRO (Advs: DR. SANDRO LUIS COSTA SAGGIN). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. EVANDRO STÁBILE Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: POR UNANIMIDADE, DERAM PROVIMENTO PARCIAL AO RECURSO. EMENTA: APELAÇÃO CÍVEL - ARBITRAMENTO DE HONORÁRIOS - REDUÇÃO - ARTIGO 20, 4º, DO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL - POSSIBILIDADE - SENTENÇA PARCIALMENTE PROCEDENTE - S U C U M B Ê N C I A R E C Í P R O C A - P A R T E M Í N I M A D O P E D I D O - IMPOSSIBILIDADE - RECURSO PARCIALMENTE PROVIDO. Sendo os honorários advocatícios arbitrados, superior ao da condenação, devem ser reduzidos. Decaindo da parte mínima do pedido, deve a outra parte arcar com a totalidade da sucumbência. RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 26032/ Classe: II-20 COMARCA DE ÁGUA BOA. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 14/7/2008. APELANTE(S) - M. M. TRANSPORTE LTDA. (Advs: DR SINOMAR GOMES XAVIER, OUTRO(S)), APELADO(S) - LUIZ CARLOS POZZER E OUTRO(s) (Advs: Dr. SELSO LOPES DE CARVALHO, OUTRO(S)). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. EVANDRO STÁBILE Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: POR UNANIMIDADE, NEGARAM PROVIMENTO AO RECURSO. EMENTA: RECURSO DE APELAÇÃO - AÇÃO DE RESOLUÇÃO DE CONTRATO C/C ANULAÇÃO DE ATO JURÍDICO COM PEDIDO DE ANTECIPAÇÃO PARCIAL DA TUTELA - CONTRATO DE COMPRA E VENDA - TRANSFERÊNCIA ESCRITURADA EM CARTÓRIO - EXISTÊNCIA DE FRAUDE - CONTRATO NULO - IMPOSSIBILIDADE - RECURSO IMPROVIDO. Demonstrada a existência de fraude, o contrato de compra e venda deve ser declarado nulo. RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 26982/ Classe: II-20 COMARCA DE RONDONÓPOLIS. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 14/7/2008. APELANTE(S) - TELEMAR - NORTE LESTE S. A. (Advs: Dr. (a) AUGUSTO BARROS DE MACEDO, OUTRO(S)), APELADO(S) - JOSE JUVENCIO DA SILVA (Advs: DRA. STAEL MARIA DA SILVA). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. EVANDRO STÁBILE Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: POR UNANIMIDADE, NEGARAM PROVIMENTO AO RECURSO. EMENTA: RECURSO DE APELAÇÃO - SERVIÇO DE TELEFONIA - CONTRATAÇÃO FRAUDULENTA - DANO MORAL - INSCRIÇÃO INDEVIDA JUNTO AO CADASTRO DE RESTRIÇÃO AO CRÉDITO SERASA - DANOS MORAIS - INDENIZAÇÃO DEVIDA - VALOR ADEQUADO - MANUTENÇÃO DO QUANTUM - RECURSO CONHECIDO E IMPROVIDO. A empresa operadora de telefonia fixa é responsável pela reparação do dano moral, decorrente da negativação indevida do nome do consumidor junto aos cadastros de proteção ao crédito, quando ocorre a contratação de linha telefônica mediante fraude, com a utilização indevida de dados do consumidor que não solicitou o serviço. Mostra-se adequada a indenização quando as circunstâncias específicas do caso concreto, repercussão do dano e a possibilidade econômica do ofensor, foram observadas no arbitramento. RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 27379/ Classe: II-20 COMARCA DE TANGARÁ DA SERRA. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 14/7/2008. APELANTE(S) - RODOBENS ADMINISTRADORA DE CONSÓRCIOS LTDA. (Advs: Dr. (a) RICARDO GAZZI, OUTRO(S)), APELADO(S) - LUCIA DJANIRA GERALDO FERRARINI (Advs: DR. FELIPE BEDIN BIASOTTO, OUTRO(S)). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. EVANDRO STÁBILE Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: POR UNANIMIDADE, NEGARAM PROVIMENTO AO RECURSO. Disponibilizado - 31/7/2008 Diário da Justiça Eletrônico - MT - Ed. nº 7907 Página 19 de 340

20 EMENTA: RECURSO DE APELAÇÃO - AÇÃO DE REVISÃO DE CONTRATO DE CONSÓRCIO DE BEM IMÓVEL - SEGURO DE VIDA - VENDA CASADA CONFIGURADA - PRÁTICA VEDADA PELO CÓDIGO DE DEFESA DO C O N S U M I D O R - T A X A D E A D M I N I S T R A Ç Ã O - L I M I T A Ç Ã O A O PERCENTUAL DE 10% (DEZ POR CENTO) - RECURSO CONHECIDO E IMPROVIDO. A imposição do seguro de vida por ocasião da celebração do consórcio de bem imóvel configura a prática da venda casada capitulada no artigo 39, inciso I, do Código de Defesa do Consumidor, ensejando a nulidade da cláusula e devolução dos valores pagos pelo consumidor. Aplica-se analogicamente aos consórcios de bem imóvel, o artigo 42 do Decreto nº /72, devendo, a taxa de administração estar limitada a 10% (dez por cento) do valor do bem, nas hipóteses em que o preço for superior a 50 (cinqüenta) vezes o salário mínimo local. RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 39807/ Classe: II-20 COMARCA DE SINOP. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 14/7/2008. APELANTE(S) - SERAFIM VICENTE DA SILVA (Advs: Dr. (a) RAFAEL RODRIGO FEISTEL), APELADO(S) - SCANIA ADMINSTRADORA DE CONSÓRCIOS LTDA (Advs: DRA. PATRÍCIA FURLAN DE OLIVEIRA MENDES, OUTRO(S)). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. EVANDRO STÁBILE Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: POR UNANIMIDADE, IMPROVERAM O RECURSO. EMENTA: APELAÇÃO CÍVEL - AÇÃO DE REVISÃO DE CONTRATO CUMULADA COM RESTITUIÇÃO DE VALORES - CONSÓRCIO - DESISTÊNCIA - DEVOLUÇÃO DAS PARCELAS PAGAS - TERMO INICIAL - TRINTA DIAS DO ENCERRAMENTO DO GRUPO - CORREÇÃO MONETÁRIA A PARTIR DOS DESEMBOLSOS - JUROS DE MORA - INCIDÊNCIA APÓS 30 DIAS DO PRAZO PREVISTO PARA ENCERRAMENTO DO PLANO - SENTENÇA MANTIDA - RECURSO IMPROVIDO. Quando houver desistência do consorciado a devolução das parcelas pagas se dará tão-somente após o término do contrato, não mostrando abusiva a cláusula que estipula esta condição. Conforme precedentes do Superior Tribunal de Justiça, no momento da devolução da quantia paga pelo consorciado, mostra-se possível o desconto da taxa de administração e da cláusula penal, em razão dos prejuízos causados pela desistência do adquirente. Os juros moratórios devem incidir somente após trinta dias do término do consórcio. RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 44733/ Classe: II-20 COMARCA DE SINOP. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 14/7/2008. APELANTE(S) - ADLEY JÚNIOR TAVARES MACHADO (Advs: DR. RICARDO LUIZ HUCK, OUTRO(S)), APELANTE(S) - VILSON GNASS (Advs: DR. JOÃO PAULO AVANSINI CARNELOS), APELADO(S) - VILSON GNASS (Advs: DR. JOÃO PAULO AVANSINI CARNELOS), APELADO(S) - ADLEY JÚNIOR TAVARES MACHADO (Advs: DR. RICARDO LUIZ HUCK, OUTRO(S)). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. EVANDRO STÁBILE Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: POR UNANIMIDADE, REJEITARAM AS PRELIMINARES ARGUIDAS, E NO MÉRITO, NÃO CONHECERAM DO RECURSO ADESIVO E NEGARAM PROVIMENTO AO RECURSO PRINCIPAL, NOS TERMOS DO VOTO DO RELATOR. EMENTA: RECURSO DE APELAÇÃO - AÇÃO DE OBRIGAÇÃO DE FAZER - PRELIMINAR - CERCEAMENTO AO DIREITO DE DEFESA - AFASTAMENTO - R E C U R S O A D E S I V O - N Ã O C A B I M E N T O - I N E X I S T Ê N C I A D E SUCUMBÊNCIA RECÍPROCA - CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE VEÍCULO - INADIMPLEMENTO DO VENDEDOR COMPROVADO - AUSÊNCIA DE ENTREGA DO CERTIFICADO DE REGISTRO DE VEÍCULO - OBRIGAÇÃO DE FAZER CONFIRMADA - RECURSO DE APELAÇÃO CONHECIDO E IMPROVIDO. RECURSO ADESIVO NÃO CONHECIDO. A teor do artigo 330, inciso I do Código de Processo Civil, é cabível o julgamento antecipado da lide se, versando a lide sobre matéria de direito, as partes não manifestam intenção na produção de provas em audiência, não havendo se falar no cerceamento ao direito de defesa. A ausência de sucumbência recíproca, condição essencial para a interposição do recurso adesivo, constitui em óbice ao seu conhecimento. Comprovado o inadimplemento contratual do vendedor, que deixou de entregar o certificado de registro do veículo, impedindo a transferência da propriedade do bem junto ao Detran, deve ser reconhecida, a teor do artigo 461 do Código de Processo Civil, a obrigação de fazer, a fim de impor-lhe o cumprimento da avença. RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 53836/ Classe: II-20 COMARCA CAPITAL. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 15/10/2007. APELANTE(S) - BANCO DO BRASIL S. A. (Advs: DR. EVANDRO LÚCIO PEREIRA DE SOUZA, OUTRO(S)), APELADO(S) - PAULO ROBERTO BRESCOVICI (Advs: DR. MAURICIO AUDE, OUTRO(S)). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DR. ELINALDO VELOSO GOMES Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: POR UNANIMIDADE NÃO CONHECERAM DA PRELIMINAR DE ILEGITIMIDADE PASSIVA E, NO MÉRITO, POR UNANIMIDADE PROVERAM O RECURSO EMENTA: APELAÇÃO CÍVEL - AÇÃO DE INDENIZAÇÃO POR DANOS MORAIS - PRELIMINAR DE ILEGITIMIDADE PASSIVA ARGÜÍDA EM SUSTENTAÇÃO ORAL - NÃO-CONHECIMENTO - EXPRESSÕES TIDAS COMO INJURIOSAS À HONRA E DIGNIDADE DO JUIZ, UTILIZADAS POR ADVOGADO EM MANIFESTAÇÃO NOS AUTOS - DANO MORAL NÃO CONFIGURADO - EXPRESSÕES SEM CONOTAÇÃO OFENSIVA E SEM REPERCUSSÃO FORA DO PROCESSO - MERA ARGUMENTAÇÃO DE DEFESA - RECURSO PROVIDO - SENTENÇA REFORMADA - AÇÃO IMPROCEDENTE. Não se conhece de preliminar argüida em sustentação oral, no julgamento do recurso de apelação, por colher a parte contrária de surpresa, desafiando o princípio do contraditório. Somente a dor moral, real e profunda, enseja a reparação por danos morais, não configurando ofensa à honra do magistrado e, de resto, à dignidade da Justiça, expressões usadas por advogado da parte perdedora da ação, sem repercussão fora do processo, atribuindo à sentença falta de parcialidade e lisura no exame da prova contida nos autos. RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL / Classe: II-20 COMARCA CAPITAL. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 14/7/2008. APELANTE(S) - MTM CONSTRUÇÕES LTDA (Advs: DR. MIGUEL JUAREZ R O M E I R O Z A I M, D r. P A U L O S É R G I O M I S S A S S E, O U T R O ( S ) ), APELANTE(S) - CLAUDYSON MARTINS ALVES E OUTRA(s) (Advs: Dr. (a) MICHELLE MARIE DE SOUZA, OUTRO(S)), APELADO(S) - JOAQUIM CRISÓSTOMO DE PAULA (Advs: DR. JOÃO BATISTA ALVES BARBOSA, OUTRO(S)), APELADO(S) - MTM CONSTRUÇÕES LTDA (Advs: DR. MIGUEL JUAREZ ROMEIRO ZAIM, Dr. PAULO SÉRGIO MISSASSE, OUTRO(S)). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. EVANDRO STÁBILE Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: À UNANIMIDADE, REJEITARAM AS PRELIMINARES ARGÜIDAS, E NO MÉRITO, POR IGUAL VOTAÇÃO, JULGARAM PREJUDICADO O RECURSO INTERPOSTO POR MTM CONSTRUÇÕES LTDA E PROVERAM AQUELE INTERPOSTO POR CLAUDYSON MARTINS ALVES E OUTRA(S),NOS TERMOS DO VOTO DO RELATOR EMENTA: RECURSOS DE APELAÇÃO - DECLARATÓRIA DE RESCISÃO CONTRATUAL C/C RESTITUIÇÃO DO IMÓVEL E INDENIZAÇÃO POR PERDAS E DANOS - INÉPCIA RECURSAL - ILEGITIMIDADE E AUSÊNCIA DE INTERESSE RECURSAL - RECEBIMENTO DE RECURSO APENAS NO EFEITO DEVOLUTIVO - PRECLUSÃO - REJEITADOS - RECURSO DE TERCEIRO PREJUDICADO - AUSÊNCIA DE LEGITIMIDADE E INTERESSE DE AGIR - EXISTÊNCIA DE TERMO DE CESSÃO DE DIREITO E OBRIGAÇÕES - POSSIBILIDADE - RECURSO DA CONSTRUTORA IMPROVIDO - RECURSO DO TERCEIRO PREJUDICADO PROVIDO - CONDENAÇÃO POR LITIGÂNCIA DE MÁ-FÉ. Presentes os requisitos dos artigos 505 e 514 do Código de Processo Civil, não há inépcia do recurso de apelação. Demonstrado o nexo de interdependência entre o seu interesse de intervir e a relação jurídica submetida, é cabível a interposição de Recurso de Apelação por terceiro prejudicado. O recurso cabível para insurgir dos efeitos de recebimento do recurso, é o Agravo de Instrumento. O artigo 499 do Código de Processo Civil prevê a possibilidade de terceiro ingressar em sede de recurso de apelação, não havendo preclusão. Inexistindo prejuízo às partes, é possível a juntada de novos documentos. Havendo termo de cessão de direitos e obrigações, o contratante originário não possui mais nenhuma relação com a contratada, sendo ilegítimo para ação de rescisão contratual, bem ausente de interesse processual. RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL / Classe: II-20 COMARCA DE ÁGUA BOA. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 14/7/2008. APELANTE(S) - ANTONIO BENEDITO MARTINI E SUA ESPOSA (Advs: DR. DALADIER AGI), APELADO(S) - BANCO DO BRASIL S. A. (Advs: Dr. ALBERTO DE AQUINO, OUTRO(S)). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. GUIOMAR TEODORO BORGES Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: POR UNANIMIDADE, DERAM PROVIMENTO AO RECURSO, NOS TERMOS DO VOTO DO RELATOR. EMENTA: APELAÇÃO CÍVEL - REPETIÇÃO DE INDÉBITO - EXIBIÇÃO DE DOCUMENTO CONDICIONADO AO PAGAMENTO DE TARIFA BANCÁRIA - AÇÃO IMPROCEDENTE - REFORMA - APLICAÇÃO DO CÓDIGO DE DEFESA Disponibilizado - 31/7/2008 Diário da Justiça Eletrônico - MT - Ed. nº 7907 Página 20 de 340

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARANÁ TURMA RECURSAL ÚNICA J. S. FAGUNDES CUNHA PRESIDENTE RELATOR

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARANÁ TURMA RECURSAL ÚNICA J. S. FAGUNDES CUNHA PRESIDENTE RELATOR RECURSO INOMINADO Nº 2006.0003212-2/0, DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL DA COMARCA DE CRUZEIRO DO OESTE RECORRENTE...: BRADESCO SEGUROS S. A. RECORRIDO...: ALEXANDRE GONÇALVES MANFRIM RELATOR...: EMENTA RECURSO

Leia mais

P O D E R J U D I C I Á R I O

P O D E R J U D I C I Á R I O Registro: 2013.0000791055 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 0024907-79.2012.8.26.0564, da Comarca de São Bernardo do Campo, em que é apelante CRIA SIM PRODUTOS DE HIGIENE

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO EM HABEAS CORPUS Nº 21.628 - SP (2007/0158779-3) RELATORA : MINISTRA LAURITA VAZ RECORRENTE : AGOSTINHO FERRAMENTA DA SILVA JÚNIOR ADVOGADO : JULIANA FERRAMENTA DA SILVA RECORRIDO : TRIBUNAL DE

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO COLÉGIO RECURSAL DA COMARCA DE SANTOS ACÓRDÃO. Recurso nº 0007220-95.2012.8.26.0562. Registro 2012.0000021251

PODER JUDICIÁRIO COLÉGIO RECURSAL DA COMARCA DE SANTOS ACÓRDÃO. Recurso nº 0007220-95.2012.8.26.0562. Registro 2012.0000021251 fls. 1 Registro 2012.0000021251 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Recurso Inominado nº 0007220-95.2012.8.26.0562, da Comarca de Santos, em que é recorrente L I V - INTERMEDIAÇÃO IMOBILIÁRIA

Leia mais

Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso - Ano XXXII - Cuiabá/MT DISPONIBILIZADO na Quinta-Feira, 10 de Julho de 2008 - Edição nº 7893

Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso - Ano XXXII - Cuiabá/MT DISPONIBILIZADO na Quinta-Feira, 10 de Julho de 2008 - Edição nº 7893 Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso - Ano XXXII - Cuiabá/MT DISPONIBILIZADO na Quinta-Feira, 10 de Julho de 2008 - Edição nº 7893 Poder Judiciário TRIBUNAL PLENO Des. Paulo Inácio Dias Lessa -

Leia mais

D E C I S Ã O. Contra-razões ofertadas as fls. 176/184 em total prestígio a. sentença.

D E C I S Ã O. Contra-razões ofertadas as fls. 176/184 em total prestígio a. sentença. TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA QUARTA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO CÍVEL Nº 0168239-18.2007.8.19.0001 APELANTE: BRADESCO VIDA E PREVIDÊNCIA S/A APELADO: CATIA MARIA DA SILVA COUTO RELATOR:

Leia mais

Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação n 2 0002156-94.2010.8.26.0297, da Comarca de Jales, em que é apelante LÚCIA ALVES SANT ANA

Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação n 2 0002156-94.2010.8.26.0297, da Comarca de Jales, em que é apelante LÚCIA ALVES SANT ANA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO 382 ACÓRDÃO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO ACÓRDÃO/DECISÃO MONOCRÁTICA REGISTRADO(A) SOB N "03520294* Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA

ESTADO DE MATO GROSSO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA ESTADO DE MATO GROSSO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Emitido por: 2426 - CARLA ROSANA PACHECO - Departamento da Secretaria das Câmaras Cíveis Reunidas - SDCR Em: 04/12/2015 às 15:43 Julgamentos designados

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO EM MANDADO DE SEGURANÇA Nº 26.044 - MS (2008/0000154-1) RELATORA RECORRENTE ADVOGADO RECORRIDO PROCURADOR : MINISTRA MARIA THEREZA DE ASSIS MOURA : MÁRCIA ARAÚJO LIMA : IGOR NAVARRO RODRIGUES CLAURE

Leia mais

. k )1R, ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA QUARTA CÂMARA CINTEL

. k )1R, ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA QUARTA CÂMARA CINTEL 4. k )1R, _ ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA QUARTA CÂMARA CINTEL ACÓRDÃO Processo : N. 001.2006.007851-4/001 Natureza : Agravo de Instrumento Comarca : Campina Grande - Quinta Vara

Leia mais

(ambas sem procuração).

(ambas sem procuração). ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Des. José Di Lorenzo Serpa AGRAVO DE INSTRUMENTO N. 001.2009.006097-9 / 001 Relator: Des. José Di Lorenzo Serpa. Agravante: Itatj Seguros S/A. Advogado:

Leia mais

AGRAVO DE INSTRUMENTO: Conceito: é o recurso adequado para a impugnação das decisões que denegarem seguimento a outro recurso.

AGRAVO DE INSTRUMENTO: Conceito: é o recurso adequado para a impugnação das decisões que denegarem seguimento a outro recurso. AGRAVO DE INSTRUMENTO: Conceito: é o recurso adequado para a impugnação das decisões que denegarem seguimento a outro recurso. Por que se diz instrumento: a razão pela qual o recurso se chama agravo de

Leia mais

QUINTA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO Nº 22290/2010 - CLASSE CNJ - 198 - COMARCA CAPITAL WANIA APARECIDA OLIVEIRA BRAGA - ME APELADO: BANCO ITAÚ S. A.

QUINTA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO Nº 22290/2010 - CLASSE CNJ - 198 - COMARCA CAPITAL WANIA APARECIDA OLIVEIRA BRAGA - ME APELADO: BANCO ITAÚ S. A. APELANTE: WANIA APARECIDA OLIVEIRA BRAGA - ME APELADO: BANCO ITAÚ S. A. Número do Protocolo: 22290/2010 Data de Julgamento: 9-6-2010 EMENTA APELAÇÃO CÍVEL - AÇÃO DECLARATÓRIA - CONSIGNAÇÃO EXTRAJUDICIAL

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 715.898 - PR (2005/0001576-6) RELATORA : MINISTRA ELIANA CALMON EMENTA PROCESSUAL CIVIL E TRIBUTÁRIO IPTU DEPÓSITO PARA SUSPENSÃO DA EXIGIBILIDADE DO CRÉDITO TRIBUTÁRIO ART. 151, II,

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.061.500 - RS (2008/0119719-3) RELATOR : MINISTRO SIDNEI BENETI RECORRENTE : BANCO CITIBANK S/A ADVOGADO : EDUARDO GRAEFF E OUTRO(S) RECORRIDO : ADELINA FARINA RUGA ADVOGADO : MARCOS

Leia mais

ACÓRDÃO. Salles Rossi RELATOR Assinatura Eletrônica

ACÓRDÃO. Salles Rossi RELATOR Assinatura Eletrônica fls. 1 ACÓRDÃO Registro: 2012.0000382774 Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 0001561-08.2012.8.26.0562, da Comarca de Santos, em que é apelante PLANO DE SAÚDE ANA COSTA LTDA, é apelado

Leia mais

RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DA TRIBUTAÇÃO CONSELHO DE RECURSOS FISCAIS

RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DA TRIBUTAÇÃO CONSELHO DE RECURSOS FISCAIS RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DA TRIBUTAÇÃO CONSELHO DE RECURSOS FISCAIS PROCESSO Nº 0275/2012 PAT Nº 0274/2012-1ª URT RECURSO VOLUNTÁRIO E EX OFFICIO RECORRENTE CLIN CLINICA DE DIAGNÓSTICO POR IMAGEM

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 1.218.980 - RS (2009/0152036-0) RELATOR : MINISTRO CASTRO MEIRA EMENTA PROCESSUAL CIVIL E ADMINISTRATIVO. AÇÃO CIVIL PÚBLICA. AGRAVO REGIMENTAL. VIOLAÇÃO DO ART. 535, INCISO

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no AgRg no RECURSO ESPECIAL Nº 1.451.602 - PR (2014/0100898-3) RELATOR : MINISTRO HUMBERTO MARTINS AGRAVANTE : MTD COMÉRCIO LTDA ADVOGADOS : CHRISTIANO MARCELO BALDASONI CRISTIANO CEZAR SANFELICE

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 864.760 - GO (2006/0145586-0) RELATORA : MINISTRA JANE SILVA (DESEMBARGADORA CONVOCADA DO TJ/MG) RECORRENTE : UNIÃO RECORRIDO : SALVADOR LAUREANO DE ASSUNÇÃO ADVOGADO : LÁZARO SOBRINHO

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 781.703 - RS (2005/0152790-8) RELATOR RECORRENTE RECORRIDO ADVOGADO : MINISTRO ARNALDO ESTEVES LIMA : UNIÃO : MARCOS ROBERTO SILVA DE ALMEIDA E OUTROS : WALDEMAR MARQUES E OUTRO EMENTA

Leia mais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais Número do 1.0024.12.030966-1/004 Númeração 0475081- Relator: Relator do Acordão: Data do Julgamento: Data da Publicação: Des.(a) Ana Paula Caixeta Des.(a) Ana Paula Caixeta 30/10/2014 06/11/2014 EMENTA:

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 447.888 - RO (2002/0084713-3) RELATORA : MINISTRA NANCY ANDRIGHI RECORRENTE : ADMINISTRADORA E CORRETORA DE SEGUROS - RONSEG ADVOGADO : ODAILTON KNORST RIBEIRO RECORRENTE : SUL AMÉRICA

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 467.878 - RJ (2002/0127403-7) RELATOR : MINISTRO RUY ROSADO DE AGUIAR EMENTA RESPONSABILIDADE CIVIL. Hospital. Santa Casa. Consentimento informado. A Santa Casa, apesar de ser instituição

Leia mais

Nº 70051316248 COMARCA DE SANTA ROSA PAULO VANDERLEI MARTINS MUNICÍPIO DE SANTA ROSA

Nº 70051316248 COMARCA DE SANTA ROSA PAULO VANDERLEI MARTINS MUNICÍPIO DE SANTA ROSA INDENIZATÓRIA. COBRANÇA INDEVIDA DE IPTU. DANO MORAL. PROVA. 1. Nem toda ilegalidade praticada pelo Estado acarreta dano moral. A configuração do dano moral exige grave ofensa à dignidade da pessoa humana.

Leia mais

RECURSO ESPECIAL Nº 612.800 - RO (2003/0210339-4)

RECURSO ESPECIAL Nº 612.800 - RO (2003/0210339-4) RECURSO ESPECIAL Nº 612.800 - RO (2003/0210339-4) RELATOR RECORRENTE ADVOGADOS RECORRIDO ADVOGADO : MINISTRO ANTÔNIO DE PÁDUA RIBEIRO : BANCO DO BRASIL S/A : ÂNGELO AURÉLIO GONÇALVES PARIZ DONIZETI ELIAS

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA GABINENTE DO DESEMBARGADOR

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA GABINENTE DO DESEMBARGADOR PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAÍBA APELADO APELAÇÃO CÍVEL N 200.2006.021661-7/002 Capital RELATOR : Miguel de Britto Lyra Filho Juiz de Direito convocado. APELANTE : Indústria Reunidas F. Matarazzo

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2015 R E S O L V E:

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2015 R E S O L V E: ESTADO DO PARANÁ INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2015 O Desembargador Fernando Wolff Bodziak, 2º Vice-Presidente e Supervisor-Geral dos Juizados Especiais, no uso de suas atribuições legais e CONSIDERANDO o

Leia mais

Nesses termos, pede deferimento. Uberaba/MG,

Nesses termos, pede deferimento. Uberaba/MG, MERITÍSSIMA JUÍZA DE DIREITO DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL DA COMARCA DE UBERABA/ MINAS GERAIS. Autos n. 701. Secretaria cível BANCO xxxx., já qualificado nos autos epigrafados da AÇÃO DECLARATÓRIA DE INEXISTÊNCIA

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.084.748 - MT (2008/0194990-5) RELATOR RECORRENTE ADVOGADO RECORRIDO ADVOGADO : MINISTRO SIDNEI BENETI : AGRO AMAZÔNIA PRODUTOS AGROPECUÁRIOS LTDA : DÉCIO JOSÉ TESSARO E OUTRO(S) :

Leia mais

TERCEIRA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO Nº 10985/2009 - CLASSE CNJ - 198 - COMARCA DE POXORÉO

TERCEIRA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO Nº 10985/2009 - CLASSE CNJ - 198 - COMARCA DE POXORÉO APELANTE: APELADO: FERTIPAR BANDEIRANTES LTDA. OFICIAL DO SERVIÇO DE REGISTRO DE IMÓVEIS, TÍTULOS E DOCUMENTOS DA COMARCA DE POXORÉO Número do Protocolo: 10985/2009 Data de Julgamento: 29-6-2009 EMENTA

Leia mais

1-9N8 Jtk"iitE. tsr 'ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA GAB. DES. MANOEL SOARES MONTEIRO

1-9N8 JtkiitE. tsr 'ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA GAB. DES. MANOEL SOARES MONTEIRO , 1-9N8 Jtk"iitE tsr 'ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA GAB. DES. MANOEL SOARES MONTEIRO DECISÃO MONOCRÁTICA RECURSO EX OFFICIO N. 032.2009.000.034-3/001 RELATOR : Des.

Leia mais

ACÓRDÃO. O julgamento teve a participação dos Desembargadores LUIS MARIO GALBETTI (Presidente sem voto), MIGUEL BRANDI E RÔMOLO RUSSO.

ACÓRDÃO. O julgamento teve a participação dos Desembargadores LUIS MARIO GALBETTI (Presidente sem voto), MIGUEL BRANDI E RÔMOLO RUSSO. fls. 300 Registro: 2015.0000529177 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 1106882-72.2014.8.26.0100, da Comarca de São Paulo, em que é apelante ANA LIGIA PAES NASCIMENTO, é apelado

Leia mais

JI WrIlei. ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gab. Des. Genésio Gomes Pereira Filho

JI WrIlei. ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gab. Des. Genésio Gomes Pereira Filho ).,, JI WrIlei ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gab. Des. Genésio Gomes Pereira Filho ACÓRDÃO AGRAVO DE INSTRUMENTO n 041.2007.001993-4/001 RELATOR: Eduardo José de Carvalho Soares

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RELATOR : MINISTRO CASTRO MEIRA ADVOGADO : LUIZ ANTÔNIO MUNIZ MACHADO E OUTRO(S) EMENTA DIREITO SINDICAL. CONTRIBUIÇÃO SINDICAL RURAL. ART. 8º, IV, DA CF/88. COMPETÊNCIA DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL. PUBLICAÇÃO

Leia mais

22/10/2015 https://pje.tjdft.jus.br/pje/consultapublica/detalheprocessoconsultapublica/documentosemloginhtml.seam?ca=e7a42b30ee6f6d0ff5bb5ab6f2d34

22/10/2015 https://pje.tjdft.jus.br/pje/consultapublica/detalheprocessoconsultapublica/documentosemloginhtml.seam?ca=e7a42b30ee6f6d0ff5bb5ab6f2d34 Poder Judiciário da União TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO DISTRITO FEDERAL E DOS TERRITÓRIOS 2JEFAZPUB 2º Juizado Especial da Fazenda Pública do DF Número do processo: 0706261 95.2015.8.07.0016 Classe judicial:

Leia mais

Poder Judiciário da União Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios

Poder Judiciário da União Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios Poder Judiciário da União Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios Órgão 2ª Turma Recursal dos Juizados Especiais do Distrito Federal Processo N. Apelação Cível do Juizado Especial 20110710091144ACJ

Leia mais

+ -47 41.1 ' r, ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DES. JORGE RIBEIRO NÓBREGA

+ -47 41.1 ' r, ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DES. JORGE RIBEIRO NÓBREGA t. + -47 41.1 ' r ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DES. JORGE RIBEIRO NÓBREGA ACÓRDÃO APELAÇÃO CÍVEL N. 001.2004.024269-3/001 Oriundo da 7a Vara Cível da Comarca de Campina Grande-PB

Leia mais

ESTADO DO TOCANTINS TRIBUNAL DE JUSTIÇA Secretaria da 2ª Câmara Criminal

ESTADO DO TOCANTINS TRIBUNAL DE JUSTIÇA Secretaria da 2ª Câmara Criminal PAUTA ORDINÁRIA Nº 26/2009 Serão julgados pela 2ª CÂMARA CRIMINAL do Egrégio Tribunal de Justiça do Estado do Tocantins na 26ª SESSÃO ORDINÁRIA JUDICIAL, aos 28 (vinte e oito) dias do mês de julho (7)

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO Seção de Direito Privado 31ª CÂMARA ACÓRDÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO Seção de Direito Privado 31ª CÂMARA ACÓRDÃO Registro: 2011.0000128338 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 9091312-94.2006.8.26.0000, da Comarca de Nova Odessa, em que é apelante BANCO BMC S/A sendo apelado MASSA FALIDA

Leia mais

QUINTA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO Nº 45610/2012 - CLASSE CNJ - 198 - COMARCA CAPITAL

QUINTA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO Nº 45610/2012 - CLASSE CNJ - 198 - COMARCA CAPITAL APELANTE: BRADESCO AUTO RE COMPANHIA DE SEGUROS APELADO: HAMILTON DE CARVALHOFERREIRA Número do Protocolo: 45610/2012 Data de Julgamento: 19-9-2012 E M E N T A SEGURO OBRIGATÓRIO (DPVAT) - LEI N. 11.482/07

Leia mais

VOLUME I CAPÍTULO I. Administrativo

VOLUME I CAPÍTULO I. Administrativo Sumário -~ VOLUME I CAPÍTULO I Administrativo Contestação à reclamação administrativa... Defesa administrativa em notificação por falta de alvará de licença de localização... Defesa administrativa à Secretaria

Leia mais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais Número do 1.0024.12.273016-1/001 Númeração 2730161- Relator: Relator do Acordão: Data do Julgamento: Data da Publicação: Des.(a) Marcos Lincoln Des.(a) Marcos Lincoln 11/02/2015 23/02/2015 EMENTA: APELAÇÃO

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO. Registro: 2015.0000379206 ACÓRDÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO. Registro: 2015.0000379206 ACÓRDÃO fls. 143 Registro: 2015.0000379206 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Agravo de Instrumento nº 2064455-18.2015.8.26.0000, da Comarca de São Paulo, em que é agravante VOLUNTÁRIOS DA PÁTRIA

Leia mais

Exposição. 1. Município de Londrina ajuizou execução fiscal em face de Alessandro

Exposição. 1. Município de Londrina ajuizou execução fiscal em face de Alessandro APELAÇÃO CÍVEL N. 638896-9, DA COMARCA DE LONDRINA 2.ª VARA CÍVEL RELATOR : DESEMBARGADOR Francisco Pinto RABELLO FILHO APELANTE : MUNICÍPIO DE LONDRINA APELADO : ALESSANDRO VICTORELLI Execução fiscal

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO fls. 1 ACÓRDÃO Registro: 2013.0000216806 Vistos, relatados e discutidos estes autos de Agravo de Instrumento nº 0196471-72.2012.8.26.0000, da Comarca de São Paulo, em que é agravante SOCIORTHO COMERCIO

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça S EMENTA CIVIL E PROCESSUAL CIVIL. AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL. PLANO DE SAÚDE. AÇÃO DE INDENIZAÇÃO. CIRURGIA BARIÁTRICA. PEDIDO MÉDICO. NEGATIVA DE AUTORIZAÇÃO. DANO MORAL. DECISÃO

Leia mais

WWW.CONTEUDOJURIDICO.COM.BR AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 437880-18.2012.8.09.0000 (201294378805) DE GOIÂNIA

WWW.CONTEUDOJURIDICO.COM.BR AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 437880-18.2012.8.09.0000 (201294378805) DE GOIÂNIA AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 437880-18.2012.8.09.0000 (201294378805) DE GOIÂNIA AGRAVANTE AGRAVADO RELATOR CÂMARA ELETROENGE ENGENHARIA E CONSTRUÇÕES LTDA BANCO INDUSTRIAL E COMERCIAL S/A DESEMBARGADOR CARLOS

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.237.894 - MT (2011/0026945-1) RELATOR : MINISTRO SIDNEI BENETI RECORRENTE : BANCO DO BRASIL S/A ADVOGADO : NAGIB KRUGER E OUTRO(S) RECORRIDO : SUSSUMO SATO E OUTRO ADVOGADO : GILMAR

Leia mais

DECISÃO MONOCRÁTICA CONTRATO DE SEGURO DE VIDA E INVALIDEZ PERMANENTE EM GRUPO. PRESCRIÇÃO. INOCORRÊNCIA. SEGURADO COM LESÃO NEUROLÓGICA QUE

DECISÃO MONOCRÁTICA CONTRATO DE SEGURO DE VIDA E INVALIDEZ PERMANENTE EM GRUPO. PRESCRIÇÃO. INOCORRÊNCIA. SEGURADO COM LESÃO NEUROLÓGICA QUE DÉCIMA SEXTA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO N.º 0402603-95.2008.8.19.0001 APELANTE: SULAMÉRICA SEGUROS DE VIDA E PREVIDENCIA APELADO: FRANCISCO DE SOUZA COELHO JUNIOR RELATOR: DES. LINDOLPHO MORAIS MARINHO DECISÃO

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 476.713 - DF (2002/0152167-8) RELATOR : MINISTRO SÁLVIO DE FIGUEIREDO TEIXEIRA RECORRENTE : LA CARNE COMÉRCIO E REPRESENTAÇÃO DE GÊNEROS ALIMENTÍCIOS LTDA ADVOGADO : DARCY MARIA GONÇALVES

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 659.830 - DF (2004/0087560-5) RELATOR RECORRENTE RECORRIDO : MINISTRO CARLOS ALBERTO MENEZES DIREITO : EDUARDO AUGUSTO QUADROS E ALMEIDA : MANOEL FAUSTO FILHO E OUTRO : SOCIEDADE DE

Leia mais

DESENVOLVIMENTO VÁLIDO E REGULAR DO PROCESSO - QUESTÃO DE ORDEM PÚBLICA - EXTINÇÃO DO FEITO SEM JULGAMENTO DO MÉRITO - ART. 557, DO CPC.

DESENVOLVIMENTO VÁLIDO E REGULAR DO PROCESSO - QUESTÃO DE ORDEM PÚBLICA - EXTINÇÃO DO FEITO SEM JULGAMENTO DO MÉRITO - ART. 557, DO CPC. AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 929977-6, DO FORO REGIONAL DE FAZENDA RIO GRANDE DA COMARCA DA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA - VARA CÍVEL E ANEXOS AGRAVANTE : ROBERTO GOMES DA SILVA AGRAVADO : BANCO SANTANDER

Leia mais

ACÓRDÃO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA. Apelação Cível ri 026.2006.000553-0/001 Origem : 2 4 Vara da Comarca de naná

ACÓRDÃO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA. Apelação Cível ri 026.2006.000553-0/001 Origem : 2 4 Vara da Comarca de naná ACÓRDÃO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAÍBA Apelação Cível ri 026.2006.000553-0/001 Origem : 2 4 Vara da Comarca de naná TRIBUNAL DE JUSTIÇA Relator : Desembargador Frederico Martinho da NObrega Coutinho

Leia mais

TURMA RECURSAL ÚNICA J. S. Fagundes Cunha Presidente Relator

TURMA RECURSAL ÚNICA J. S. Fagundes Cunha Presidente Relator RECURSO INOMINADO nº 2006.0003375-3/0, DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL DA COMARCA DE APUCARANA Recorrente...: ROVIGO INDUSTRIA E COMERCIO DE CONFECÇÕES LTDA Recorrida...: FINASA LEASING ARRENDAMENTO MERCANTIL

Leia mais

ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Des. José Di Lorenzo Serpa

ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Des. José Di Lorenzo Serpa ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Des. José Di Lorenzo Serpa Agravo de Instrumento n 2 073.2012.001287-4 /001 Relator: Des. José Di Lorenzo Serpa Agravante: Marina Jacaré Clube Advogado:

Leia mais

41,14'1 ti. tha. ojlnt. Poder Judiciário do Estado da Paraíba Tribunal de Justiça ACÓRDÃO

41,14'1 ti. tha. ojlnt. Poder Judiciário do Estado da Paraíba Tribunal de Justiça ACÓRDÃO . - - 41,14'1 ti tha ojlnt Poder Judiciário do Estado da Paraíba Tribunal de Justiça ACÓRDÃO APELAÇÃO CÍVEL N 200.2007.792.417-9/001 João Pessoa RELATOR: Miguel de Britto Lyra Filho, Juiz de Direito Convocado

Leia mais

ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gab. Des. Genésio Gomes Pereira Filho ACÓRDÃO

ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gab. Des. Genésio Gomes Pereira Filho ACÓRDÃO ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gab. Des. Genésio Gomes Pereira Filho ACÓRDÃO AGRAVO DE INSTRUMENTO n 200.2009.038547-3/001 1 7a Vara Cível da Capital RELATOR: Des. Genésio Gomes

Leia mais

VISTOS, relatados e discutidos estes autos, em que são partes as acima identificadas: RELATÓRIO

VISTOS, relatados e discutidos estes autos, em que são partes as acima identificadas: RELATÓRIO ESTADO DA PARAÍBA 21 PODER JUDICIÁRIO 1 Apelação Cível n. 888.2002.014.833-4/001 Relator: Des. Luiz Silvio Ramalho Júnior Apelante: GM Factoring Sociedade de Fomento Comercial Ltda Advogada: Maria Irinea

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 712.998 - RJ (2004/0180932-3) RELATOR : MINISTRO HERMAN BENJAMIN RECORRENTE : MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO PROCURADOR : MARIANA RODRIGUES KELLY E SOUSA E OUTRO(S) RECORRIDO : ADELINO

Leia mais

DECISÕES» ISS. 3. Recurso especial conhecido e provido, para o fim de reconhecer legal a tributação do ISS.

DECISÕES» ISS. 3. Recurso especial conhecido e provido, para o fim de reconhecer legal a tributação do ISS. DECISÕES» ISS INTEIRO TEOR. EMENTA. TRIBUTÁRIO. RECURSO ESPECIAL. ATIVIDADE DE INCORPORAÇÃO DE IMÓVEIS. EXISTÊNCIA DE DOIS CONTRATOS: O DE COMPRA E VENDA E O DE EMPREITADA. CARACTERIZAÇÃO DE FATO GERADOR

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 468.333 - MS (2002/0108270-6) RELATOR : MINISTRO LUIS FELIPE SALOMÃO RECORRENTE : BANCO DO BRASIL S/A ADVOGADO : GILBERTO EIFLER MORAES E OUTRO(S) RECORRIDO : LEODARCY DA SILVA ANGELIERI

Leia mais

Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado do Pará BELÉM SECRETARIA 2ª CÂMARA CÍVEL ISOLADA ACÓRDÃO - DOC: 20160111919339 Nº 157494

Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado do Pará BELÉM SECRETARIA 2ª CÂMARA CÍVEL ISOLADA ACÓRDÃO - DOC: 20160111919339 Nº 157494 ACÓRDÃO - DOC: Nº 157494 Processo nº 0012747-93.2015.814.0000 Órgão Julgador: 2ª Câmara Cível Isolada Recurso: Agravo Regimental recebido como Agravo Interno no Agravo de Instrumento Comarca: Belém/Pa

Leia mais

ACÓRDÃO. Vistos, relatados e discutidos estes autos de. APELAÇÃO CÍVEL COM REVISÃO n 640.051-4/4-00, da Comarca de

ACÓRDÃO. Vistos, relatados e discutidos estes autos de. APELAÇÃO CÍVEL COM REVISÃO n 640.051-4/4-00, da Comarca de TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO x ACÓRDÃO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO ACÓRDÃO/DECISÃO MONOCRÁTICA REGISTRADO(A) SOB N Vistos, relatados e discutidos estes autos de APELAÇÃO CÍVEL COM REVISÃO n 640.051-4/4-00,

Leia mais

EMENTA: CIVIL. Ação declaratória c/c reparatória

EMENTA: CIVIL. Ação declaratória c/c reparatória 1 I c4j1,1';,i N 001.2006.006.866-3/001 - - -= ACÓRDÃO N a. 001.2006.006.866-3/001. RELATOR Desembargador Marcos Cavalcanti de Albuquerque APELANTE Joseilton Lima de Andrade Adv. Fabio Severiano do Nascimento.

Leia mais

Vigésima Sétima Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro

Vigésima Sétima Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro APELAÇÃO CÍVEL Nº 2216384-69.2011.8.19.0021 APELANTE: TERESA RAMOS DE SANTANA APELADO: RICARDO ELETRO DIVINOPOLIS LTDA APELADO: ZTE DO BRASIL COMERCIO SERVIÇOS E PARTICIPAÇÕES LTDA RELATOR: DES. FERNANDO

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARANÁ.

EXCELENTÍSSIMO SENHOR PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARANÁ. EXCELENTÍSSIMO SENHOR PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARANÁ. Assunto: Desconto da Contribuição Sindical previsto no artigo 8º da Constituição Federal, um dia de trabalho em março de 2015.

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA o. TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA GABINETE DO DESEMBARGADOR JOÃO ALVES DA SILVA DECISÃO MONOCRÁTICA AGRAVO DE INSTRUMENTO NQ 001.2010.006903-6/001 RELATOR : Desembargador João Alves da Silva AGRAVANTE

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RELATOR : MINISTRO MAURO CAMPBELL MARQUES RECORRENTE : FAZENDA NACIONAL : PROCURADORIA-GERAL DA FAZENDA NACIONAL RECORRIDO : SIAM ALIMENTOS LTDA E OUTRO : MARCELO DE LIMA CASTRO DINIZ E OUTRO(S) EMENTA

Leia mais

ACÓRDÃO. Rio de Janeiro, 05 de outubro de 2010. Desembargador ROBERTO FELINTO Relator

ACÓRDÃO. Rio de Janeiro, 05 de outubro de 2010. Desembargador ROBERTO FELINTO Relator DÉCIMA OITAVA CÂMARA CÍVEL Apelação Cível nº 0355516-46.2008.8.19.0001 Apelante 1 : AZZURRA PARIS VEÍCULOS LTDA. Apelante 2 : SUL AMÉRICA COMPANHIA NACIONAL DE SEGUROS Apelados 1 : OS MESMOS Apelado 2

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO EM MANDADO DE SEGURANÇA Nº 31.648 - MT (2010/0037619-1) RELATOR RECORRENTE ADVOGADO RECORRIDO PROCURADOR : MINISTRO MAURO CAMPBELL MARQUES : AMAGGI EXPORTAÇÃO E IMPORTAÇÃO LTDA : EUCLIDES RIBEIRO

Leia mais

Processo n 177.130.2014-4 Acórdão 115/2015 Recurso AGR/CRF-060/2015 AGRAVANTE: FSEG CURSOS EM FORMAÇAO DE VIGILANTES LIMITADA - ME

Processo n 177.130.2014-4 Acórdão 115/2015 Recurso AGR/CRF-060/2015 AGRAVANTE: FSEG CURSOS EM FORMAÇAO DE VIGILANTES LIMITADA - ME GOVERNO DA PARAÍBA Secretaria de Estado da Receita Conselho de Recursos Fiscais Processo n 177.130.2014-4 Acórdão 115/2015 Recurso AGR/CRF-060/2015 AGRAVANTE: FSEG CURSOS EM FORMAÇAO DE VIGILANTES LIMITADA

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.079.644 - SP (2008/0172654-7) RELATORA : MINISTRA ELIANA CALMON RECORRENTE : VELLOZA GIROTTO E LINDENBJOM ADVOGADOS ASSOCIADOS S/C ADVOGADO : LUIZ EDUARDO DE CASTILHO GIROTTO E OUTRO(S)

Leia mais

VIGÉSIMA SEGUNDA CÂMARA CÍVEL Nº 70036490548 COMARCA DE PORTO ALEGRE TRANSPORTES PANAZZOLO LTDA

VIGÉSIMA SEGUNDA CÂMARA CÍVEL Nº 70036490548 COMARCA DE PORTO ALEGRE TRANSPORTES PANAZZOLO LTDA PROCESSUAL CIVIL. AGRAVO. DECISÃO MONOCRÁTICA. JURISPRUDÊNCIA DOMINANTE. DÉBITO TRIBUTÁRIO. COMPENSAÇÃO. CRÉDITO DE PRECATÓRIO. AUTORIZAÇÃO LEGISLATIVA. AUSÊNCIA. INVIABILIDADE. De acordo com jurisprudência

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no RECURSO ESPECIAL Nº 1.311.383 - RS (2012/0041009-1) RELATOR : MINISTRO NAPOLEÃO NUNES MAIA FILHO AGRAVANTE : ANTONIO CHAGAS DE ANDRADE ADVOGADOS : MARCELO LIPERT E OUTRO(S) ROBERTO DE FIGUEIREDO

Leia mais

E M E N T A A C Ó R D Ã O

E M E N T A A C Ó R D Ã O 856367 Órgão Fl. : 1ª Turma Recursal dos Juizados Especiais do Distrito Federal Classe : ACJ Apelação Cível no Juizado Especial Nº Processo : 2014 03 1 017486-9 Apelante : ADRIANA LOPES DE OLIVEIRA Apelado

Leia mais

Poder Judiciário TRIBUNAL DE JUSTIÇA

Poder Judiciário TRIBUNAL DE JUSTIÇA RICARDO Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso - Ano XXXII - Cuiabá/MT GUIMARAES DISPONIBILIZADO na Sexta-Feira, 22 de Fevereiro de 2013 - Edição nº 8996 JABALI:569653 89168 Assinado de forma digital

Leia mais

(ft.." 4 Án 41. sks, 4, Pus JUSTIT11 Pijj z ESTADO DA PARAIBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GABINETE DO DES. MÁRCIO MURILO DA CUNHA RAMOS

(ft.. 4 Án 41. sks, 4, Pus JUSTIT11 Pijj z ESTADO DA PARAIBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GABINETE DO DES. MÁRCIO MURILO DA CUNHA RAMOS (ft.." 4 Án 41 sks, 4, Pus JUSTIT11 Pijj z ESTADO DA PARAIBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GABINETE DO DES. MÁRCIO MURILO DA CUNHA RAMOS ACÓRDÃO APELAÇÃO CÍVEL N 076.2008.000525-9/001 Comarca de

Leia mais

APELAÇÃO CÍVEL Nº 110200-7/188 (200701442380) COMARCA GOIÂNIA APELANTE BANCO ITAÚ S/A APELADA BLANCHE DANIELLA BARBOSA BAILÃO RELATOR DES.

APELAÇÃO CÍVEL Nº 110200-7/188 (200701442380) COMARCA GOIÂNIA APELANTE BANCO ITAÚ S/A APELADA BLANCHE DANIELLA BARBOSA BAILÃO RELATOR DES. APELAÇÃO CÍVEL Nº 110200-7/188 (200701442380) COMARCA GOIÂNIA APELANTE BANCO ITAÚ S/A APELADA BLANCHE DANIELLA BARBOSA BAILÃO RELATOR DES. LUIZ EDUARDO DE SOUSA EMENTA: APELAÇÃO CÍVEL. BUSCA E APREENSÃO.

Leia mais

ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA - Gab. Des. Genésio Gomes Pereira Filho

ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA - Gab. Des. Genésio Gomes Pereira Filho , 1. " ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA - Gab. Des. Genésio Gomes Pereira Filho ACÓRDÃO. APELAÇÃO CÍVEL N 076.2005.000115-5/001 Comarca de Gurinhém RELATOR: Des. Genésio Gomes Pereira

Leia mais

Vigésima Sétima Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro

Vigésima Sétima Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro APELAÇÃO CÍVEL Nº 0460569-74.2012.8.19.0001 APELANTE: ALINE ALMEIDA PERES APELADO: INSTITUTO BRASILEIRO DE MEDICINA DE REABILITAÇÃO LTDA RELATOR: DES. FERNANDO ANTONIO DE ALMEIDA APELAÇÃO CÍVEL DIREITO

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no CONFLITO DE COMPETÊNCIA Nº 112.956 - MS (2010/0125033-8) AGRAVANTE : APARECIDA CALVIS AGRAVADO : CAIXA ECONÔMICA FEDERAL - CEF ADVOGADO : CLEONICE JOSÉ DA SILVA HERCULANO E OUTRO(S) SUSCITANTE

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA GABINETE DO DESEMBARGADOR JOÃO ALVES DA SILVA DECISÃO MONOCRÁTICA APELAÇÃO CÍVEL N. 048.2009.000261-8/001 RELATOR : Desembargador João Alves da Silva APELANTE : Sérgio Pia

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XV EXAME DE ORDEM UNIFICADO

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XV EXAME DE ORDEM UNIFICADO PADRÃO DE RESPOSTA - PEÇA PROFISSIONAL João utiliza todos os dias, para retornar do trabalho para sua casa, no Rio de Janeiro, o ônibus da linha A, operado por Ômega Transportes Rodoviários Ltda. Certo

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA GAB. DES. ABRAHAM LINCOLN DA CUNHA RAMOS. Vistos, etc.

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA GAB. DES. ABRAHAM LINCOLN DA CUNHA RAMOS. Vistos, etc. 'a?/) ool -l botr4 PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA GAB. DES. ABRAHAM LINCOLN DA CUNHA RAMOS IMPETRANTE ADVOGADOS IMPETRADO MANDADO DIE RELATO!' SEGURANÇA N 200.2008.024236-1/002 : Dr. Alexandre

Leia mais

Desembargador SEBASTIÃO COELHO Acórdão Nº 732.640 E M E N T A

Desembargador SEBASTIÃO COELHO Acórdão Nº 732.640 E M E N T A Poder Judiciário da União Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios Órgão 5ª Turma Cível Processo N. Agravo de Instrumento 20130020148016AGI Agravante(s) SINDICATO DOS ODONTOLOGISTAS DO

Leia mais

ESTADO DO ESPÍRITO SANTO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DESEMB - WILLIAM COUTO GONÇALVES 9 de outubro de 2012

ESTADO DO ESPÍRITO SANTO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DESEMB - WILLIAM COUTO GONÇALVES 9 de outubro de 2012 ESTADO DO ESPÍRITO SANTO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DESEMB - WILLIAM COUTO GONÇALVES 9 de outubro de 2012 APELAÇÃO CIVEL Nº 0020860-15.2004.8.08.0024 (024040208605) - VITÓRIA - VARA ESPECIALIZADA

Leia mais

OITAVA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO RIO DE JANEIRO. Agravo de Instrumento nº 0040129-28.2012.8.19.0000

OITAVA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO RIO DE JANEIRO. Agravo de Instrumento nº 0040129-28.2012.8.19.0000 OITAVA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO RIO DE JANEIRO Agravo de Instrumento nº 0040129-28.2012.8.19.0000 Agravante: Waldemar Monteiro Fidalgo Agravado: CABERJ Caixa de Assistência à Saúde

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO Acórdão 10ª Turma INDENIZAÇÃO. DANO MORAL. ATRASO NA ENTREGA DAS GUIAS DO FGTS E SEGURO- DESEMPREGO. A demora injustificada na entrega das guias do FGTS e do Seguro- Desemprego, feita ultrapassado o decêndio

Leia mais

TERCEIRA CÂMARA CÍVEL RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL Nº 28345/2003 - CLASSE II - 23 - COMARCA CAPITAL

TERCEIRA CÂMARA CÍVEL RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL Nº 28345/2003 - CLASSE II - 23 - COMARCA CAPITAL APELANTE(S): APELADA(S): INFOWORLD TECNOLOGIA EM INFORMÁTICA LTDA. DATEX COMÉRCIO E SERVIÇOS LTDA. - ME Número do Protocolo: 28345/2003 Data de Julgamento: 12-11-2003 EMENTA EMBARGOS À EXECUÇÃO - CHEQUE

Leia mais

AGRAVO INTERNO EM APELACAO CIVEL 2002.02.01.005234-7

AGRAVO INTERNO EM APELACAO CIVEL 2002.02.01.005234-7 RELATOR : DESEMBARGADOR FEDERAL PAULO BARATA AGRAVANTE : INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL - INSS PROCURADOR : JANE MARIA MACEDO MIDOES AGRAVADO : O FORTE DO SABAO LTDA ADVOGADO : SAULO RODRIGUES DA

Leia mais

PODER JUDICIáRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO GABINETE DO DESEMBARGADOR FEDERAL FRANCISCO WILDO

PODER JUDICIáRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO GABINETE DO DESEMBARGADOR FEDERAL FRANCISCO WILDO AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 116320/PB (0008159-67.2011.4.05.0000) AGRTE : MÁRIO CÉSAR CALIMAN ADV/PROC : LUCIANA PEREIRA ALMEIDA DINIZ AGRDO : CEF - CAIXA ECONÔMICA FEDERAL ADV/PROC : AURÉLIO HENRIQUE FERREIRA

Leia mais

TURMA RECURSAL ÚNICA J. S. Fagundes Cunha Presidente Relator

TURMA RECURSAL ÚNICA J. S. Fagundes Cunha Presidente Relator RECURSO INOMINADO Nº 2006.3281-7/0, DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL DA COMARCA DE FAZENDA RIO GRANDE RECORRENTE...: EDITORA ABRIL S/A RECORRIDO...: RAFAELA GHELLERE DAL FORNO RELATOR...: J. S. FAGUNDES CUNHA

Leia mais

Processo no. 200.2009.000.751-5/001. ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Desembargador Marcos Cavalcanti de Albuquerque

Processo no. 200.2009.000.751-5/001. ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Desembargador Marcos Cavalcanti de Albuquerque ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Desembargador Marcos Cavalcanti de Albuquerque Acórdão APELAÇÃO CÍVEL - no. 200.2009.000.751-5/001 Relator: Dr. Eduardo José de Carvalho

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.322.914 - PR (2012/0097003-6) RELATORA RECORRENTE RECORRIDO ADVOGADA S : MINISTRA NANCY ANDRIGHI : ROBERTO GETULIO MAGGI : CARLOS FREDERICO REINA COUTINHO E OUTRO(S) : SUL AMÉRICA

Leia mais

RECORRENTE:MED-RIO ASSISTÊNCIA MÉDICO-HOSPITALAR DO RIO DE JANEIRO S/C LTDA.

RECORRENTE:MED-RIO ASSISTÊNCIA MÉDICO-HOSPITALAR DO RIO DE JANEIRO S/C LTDA. CONSELHO DE CONTRIBUINTES DO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO PROCESSO Nº 04/351.040/2005 ACÓRDÃO Nº 11.333 SESSÃO DO DIA 26 DE NOVEMBRO DE 2009. RECURSO VOLUNTÁRIO Nº 10.371 RECORRENTE:MED-RIO ASSISTÊNCIA

Leia mais

Nº 70034654392 COMARCA DE NOVO HAMBURGO BRUNA MACHADO DE OLIVEIRA

Nº 70034654392 COMARCA DE NOVO HAMBURGO BRUNA MACHADO DE OLIVEIRA AGRAVO DE INSTRUMENTO. DECISÃO MONOCRÁTICA. AÇÃO DE COBRANÇA DE SEGURO OBRIGATÓRIO. DPVAT. LEGITIMIDADE PASSIVA. RESPONSABILIDADE DE QUALQUER SEGURADORA INTEGRANTE DO CONSÓRCIO. INCLUSÃO DA SEGURADORA

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO TOCANTINS SECRETARIA DA FAZENDA CONTENCIOSO ADMINISTRATIVO-TRIBUTÁRIO CONSELHO DE CONTRIBUINTES E RECURSOS FISCAIS

GOVERNO DO ESTADO DO TOCANTINS SECRETARIA DA FAZENDA CONTENCIOSO ADMINISTRATIVO-TRIBUTÁRIO CONSELHO DE CONTRIBUINTES E RECURSOS FISCAIS GOVERNO DO ESTADO DO TOCANTINS SECRETARIA DA FAZENDA CONTENCIOSO ADMINISTRATIVO-TRIBUTÁRIO CONSELHO DE CONTRIBUINTES E RECURSOS FISCAIS ACÓRDÃO N o : 110/2011 RECURSO VOLUNTÁRIO N o : 7.968 PROCESSO N

Leia mais