S I N O P S E S I N D I C A L J U N H O D E

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "S I N O P S E S I N D I C A L J U N H O D E 2 0 0 8"

Transcrição

1 S I N O P S E S I N D I C A L J U N H O D E ADICIONAL DE INSALUBRIDADE. MUDANÇA DA BASE DE CÁLCULO. Doravante as empresas deverão estar atentas à questão envolvendo o pagamento do adicional de insalubridade, uma vez que o TST modificou a redação da súmula 228 para consignar que o pagamento do adicional deverá ser feito não mais sobre o salário mínimo mas sim sobre o salário contratual do empregado. Para melhor compreensão, extraímos diretamente do site do TST a seguinte notícia: TST FIXA NOVO CRITÉRIO PARA ADICIONAL DE INSALUBRIDADE O Tribunal Superior do Trabalho decidiu ontem (26), em sessão do Tribunal Pleno, dar nova redação à Súmula nº 228 para definir como base de cálculo para o adicional de insalubridade o salário básico, a partir da publicação da Súmula Vinculante nº 4 do Supremo Tribunal Federal, em 9 de maio. A alteração tornouse necessária porque a Súmula Vinculante nº 4 do Supremo Tribunal Federal veda a utilização do salário mínimo como indexador de base de cálculo de vantagem de servidor público ou de empregado e torna, assim, inconstitucional o artigo nº 192 da CLT. A redação anterior da Súmula nº 228 adotava o salário mínimo como base de cálculo, a não ser para categorias que, por força de lei, convenção coletiva ou sentença normativa, tivesse salário profissional ou piso normativo. Por maioria de votos, o TST adotou, por analogia, a base de cálculo assentada pela jurisprudência do Tribunal para o adicional de periculosidade, prevista na Súmula nº 191. Na mesma sessão, o Pleno do TST cancelou a Súmula nº 17 e a Orientação Jurisprudencial nº 2 da SDI-1 e alterou a Orientação Jurisprudencial nº 47 da SDI-1 para adequá-la à nova redação da Súmula nº 228. (Carmem Feijó Assessoria de Comunicação Social TST - Tel. (61) ALIMENTAÇÃO. Com data-base em 1º de maio, o Sindicato dos Trabalhadores da Alimentação no Estado de São Paulo, representando trabalhadores, conseguiu renovar o acordo coletivo para o setor de óleo e azeite, nos seguintes termos: a) Reajuste salarial de 8%; b) Piso salarial de R$ 786,13; c) Manutenção das cláusulas sociais. 1

2 CETESB. Com data-base em 1º de maio, a Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (CETESB) renovou com o sindicato profissional (SINTAEMA) o acordo coletivo de trabalho, nos seguintes termos: a) Aumento salarial de 4,51%; b) Reajuste de 10% nos vales alimentação e refeição; c) Implantação de plano de carreira no prazo máximo de 120 dias. Cumpre registrar que este ano, os empregados paralisaram as atividades por 6 dias de modo a pressionar a empresa, sendo certo que referido acordo beneficiará empregados. QUÍMICOS. (Usinas de Álcool). Com data-base em 1º de maio, a Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas e Farmacêuticas do Estado de São Paulo celebrou acordo com a entidade patronal, destarte, beneficiando 12 mil trabalhadores das Usinas de álcool das regiões de Ipaussú, Araçatuba, São José do Rio Preto, Bauru, Guaíra e Ribeirão Preto, nos seguintes termos: a) Reajuste salarial de 7%; b) Piso salarial entre R$ 664,00 e R$ 811,55; c) Prêmio de PLR; d) Manutenção das cláusulas sociais. REDUÇÃO DA JORNADA SEMANAL. Encontra-se no Senado Federal proposta de Emenda à Constituição que prevê a redução da jornada de trabalho de 44 para 40 horas semanais, sem diminuir salários. Provavelmente no decorrer deste mês, o Senado Federal aprove o projeto que segundo as Centrais Sindicais deverá gerar mais de 2,4 milhões de novos empregos no país. VIGILANTES. O Sindicato dos Vigilantes de São Paulo deflagrou greve de 2 dias e em audiência de conciliação não chegou a consenso com o Sindicato das Empresas de Vigilância. Desta feita, a desembargadora, que mediou a reunião, determinou ao Sindicato dos Vigilantes que houvesse retorno ao trabalho nas agências bancárias e nas repartições 2

3 públicas, sob pena de multa de R$ 10 mil reais para cada unidade parada. A decisão da juíza baseou-se na Lei nº 7.102/83 que autoriza o funcionamento de bancos somente com a presença de pelo menos 2 vigilantes. Logo, em seguida, o TRT 2ª Região julgou a greve e a pauta de reivindicações para estipular: a) Aumento salarial de 5,9%; b) Adicional de risco de 9% dividido em 3 vezes; c) Vale alimentação passará de R$ 5,25 para R$ 8,00; d) Estabilidade no emprego por 60 dias. A decisão irá beneficiar o Sindicato de São Paulo e as regiões de Osasco, Guarulhos, Ribeirão Preto, São José dos Campos e Guaratinguetá, ou seja, beneficiará 80 mil vigilantes sendo 40 mil na capital. SEGURO-DESEMPREGO. Com a estabilização da economia, o seguro-desemprego vem expandido os seus gastos continuadamente, obrigando inclusive o Governo Federal, no início deste ano, a recalcular as despesas para a concessão deste benefício, antes de R$ 13,8 bilhões e agora de R$ 15 bilhões. A justificativa está na maior formalização da mão-de-obra nos últimos anos, ou seja, pelo aumento da mão-de-obra com carteira assinada. Vide quadro abaixo: SEGURO-DESEMPREGO 3

4 Evolução dos requerimentos Centro-Oeste Nordeste Norte Norte Sudeste Sul Requerimento no 11º Trimestre Requerimento por setor da economia Nos últimos 36 meses Administração pública Agropecuária, extração vegetal, caça e pesca Comércio Construção civil Extrativa mineral Indústria de transformação Outros Serviços Serviços industriais de utilidade pública Perfil dos Beneficiários Remuneração em salários mínimos, nos últimos 36 meses, em % Por escolaridade, nos últimos 36 meses, em% Analfabetos 1,12 4ª série incompleta 5,85 4ª série completa 7,53 8ª série incompleta 18,65 8ª série completa 15,06 2º grau incompleto 10,66 2º grau completo 32,85 Superior incompleto 4,43 Superior completo 3,7 Ignorados 0,16 4

5 Por faixa etária, nos últimos 36 meses, em% COMO OBTER Quem tem direito Trabalhadores dispensados sem justa causa e que tenham recebido salário nos seis meses anteriores Parcelas De três a cinco, que variam de R$ 415 a R$ 776,46 Onde requerer Na Caixa Econômica Federal ou nos postos das Delegacias Regionais do Trabalho Fonte: Ministério do Trabalho Fonte: Folha de S. Paulo, dinheiro, 25 de maio de 2008, B3. CONTRIBUIÇÃO SINDICAL. O Sindicato dos Bancários de São Paulo e Osasco (CUT) espontaneamente devolverá aos seus 45 mil associados a parte da contribuição sindical que lhe cabe (60%) por força de lei. Abaixo quadro explicativo: A DECISÃO Como será O Sindicato dos Bancários de São Paulo vai devolver parte da contribuição sindical cobrada obrigatoriamente da categoria O valor corresponde a 60% da que foi pago pelo funcionário referente à parte da fatia do tributa destinado para o sindicato A devolução atingirá somente os 45 mil bancários sindicalizados Os demais funcionários da categoria não terão dinheiro de volta Como conseguir Os associados deverão se inscrever no site do sindicato Endereço Divisão do imposto Sindicatos 60% Confederações 5% Federações 15% Governo 10% Centrais sindicais 10% A contribuição sindical é cobrada em março e corresponde a um dia de trabalho 120 mil bancários trabalham na capital e Osasco Fonte: Sindicato das Bancário de São Paulo Fonte: Diário de S. Paulo, Trabalho, 31 de maio de 2008, p. B3. 5

6 EMBUTIDOS. Com data-base em 1º de abril, o A Federação dos Trabalhadores na Indústria da Alimentação e as empresas do setor de carne industrializada renovaram o acordo coletivo de trabalho nos seguintes termos: a) Reajuste salarial de 7% sendo 5,5% retroativo a abril e 1,42% (aumento real) a partir de agosto; b) Manutenção das cláusulas sociais. METALÚRGICOS. O Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes enviou ofício às empresas comunicando a decisão do TST quanto à base de calculo a ser adotada para pagamento do adicional de insalubridade, ou seja, se antes adotava-se o salário mínimo, doravante deverá ser adotado o salário contratual. Por óbvio que se trata de um posicionamento do sindicato uma vez que a súmula 228 não tem força de lei, embora reflita jurisprudência consolidada do TST, o que, a médio prazo, fará com que os juízes de primeiro grau adotem tal entendimento. Fontes de pesquisa: - Diário de São Paulo, Folha de São Paulo, O Estado de São Paulo, Jornal da Tarde - Boletim Dieese; - Diário da Justiça - Informações obtidas com entidades sindicais 6

S I N O P S E S I N D I C A L M A I O D E 2 0 0 3

S I N O P S E S I N D I C A L M A I O D E 2 0 0 3 S I N O P S E S I N D I C A L M A I O D E 2 0 0 3 ÁGUA E ESGOTO. Com data-base em, os 18 mil empregados da empresa de Abastecimento de Água de São Paulo, após 2 dias de paralisação, renovaram o acordo

Leia mais

PRÍNCIPE E ADVOGADOS ASSOCIADOS

PRÍNCIPE E ADVOGADOS ASSOCIADOS PRÍNCIPE E ADVOGADOS ASSOCIADOS Registro OAB 2561 S I N O P S E S I N D I C A L M A I O D E 2 0 1 0 BANCÁRIOS. Em decorrência da unificação do Unibanco ao Banco Itaú, até fevereiro de 2012, a totalidade

Leia mais

S I N O P S E S I N D I C A L A B R I L D E 1 9 9 9

S I N O P S E S I N D I C A L A B R I L D E 1 9 9 9 S I N O P S E S I N D I C A L A B R I L D E 1 9 9 9 BANCÁRIOS. A Confederação Nacional dos Bancários da CUT está em tratativas negociais com a Federação Nacional dos Bancos - FENABAN de modo a obter uma

Leia mais

S I N O P S E S I N D I C A L S E T E M B R O D E 2 0 0 6

S I N O P S E S I N D I C A L S E T E M B R O D E 2 0 0 6 S I N O P S E S I N D I C A L S E T E M B R O D E 2 0 0 6 ALIMENTAÇÃO. Com data-base em 1º de setembro, o Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Alimentação (Setor de Derivados de Milho e Soja), representando

Leia mais

S I N O P S E S I N D I C A L M A I O D E 2 0 0 6

S I N O P S E S I N D I C A L M A I O D E 2 0 0 6 S I N O P S E S I N D I C A L M A I O D E 2 0 0 6 ALIMENTAÇÃO. Com data-base em 1º de maio, a Federação dos Trabalhadores na Indústria de Alimentação do Estado de São Paulo, representando 56 mil trabalhadores

Leia mais

VOTO EM SEPARADO DA DEPUTADA ANDRÉIA ZITO

VOTO EM SEPARADO DA DEPUTADA ANDRÉIA ZITO COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO PROJETO DE LEI Nº 6.708, DE 2009. Acrescenta Capítulo III-A ao Título V da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), aprovada pelo Decreto-Lei nº

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2016

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2016 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2016 SIND DOS EMP VEN E VIAJ DO C P P V E VEN DE P FAR DO DF, CNPJ n. 00.449.181/0001-38, neste ato representado(a) por seu Presidente, Sr(a). MARIA APARECIDA ALVES

Leia mais

Lição 13. Direito Coletivo do Trabalho

Lição 13. Direito Coletivo do Trabalho Lição 13. Direito Coletivo do Trabalho Organização sindical: Contribuições, Convenções e Acordos Coletivos do Trabalho, Dissídio Coletivo, Direito de Greve (Lei nº 7.783, de 28/6/89). Comissões de Conciliação

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO Página 1 de 5 TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2011/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RS000882/2011 DATA DE REGISTRO NO MTE: 10/06/2011 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR028482/2011 NÚMERO DO PROCESSO:

Leia mais

S I N O P S E S I N D I C A L J U N H O D E 2 0 0 1

S I N O P S E S I N D I C A L J U N H O D E 2 0 0 1 S I N O P S E S I N D I C A L J U N H O D E 2 0 0 1 DESTILARIAS. Com data-base em 1º de maio, as 13 usinas de álcool da região de Ribeirão Preto, englobando aproximadamente 4.500 trabalhadores, renovou

Leia mais

S I N O P S E S I N D I C A L M A R Ç O D E 2 0 0 8

S I N O P S E S I N D I C A L M A R Ç O D E 2 0 0 8 S I N O P S E S I N D I C A L M A R Ç O D E 2 0 0 8 ALIMENTAÇÃO. A empresa J. Macedo decidiu encerrar as atividades de sua unidade da Lapa, capital, São Paulo, e demitir todos os seus 200 funcionários.

Leia mais

A Negociação Sindical em Tempos de Pleno Emprego

A Negociação Sindical em Tempos de Pleno Emprego A Negociação Sindical em Tempos de Pleno Emprego Flávio Obino Filho www.obinoadvogados.com.br fof@obinoadvogados.com.br Papel do Facilitador Contextualizar a discussão, coordenar e incentivar o debate

Leia mais

Cuida das relações coletivas de trabalho, onde os interesses cuidados são os de um grupo social. São instituições do direito coletivo do trabalho:

Cuida das relações coletivas de trabalho, onde os interesses cuidados são os de um grupo social. São instituições do direito coletivo do trabalho: Legislação Social Profª Mestre Ideli Raimundo Di Tizio p 38 DIREITO COLETIVO DO TRABALHO Cuida das relações coletivas de trabalho, onde os interesses cuidados são os de um grupo social. São instituições

Leia mais

S I N O P S E S I N D I C A L S E T E M B R O D E 2 0 0 0

S I N O P S E S I N D I C A L S E T E M B R O D E 2 0 0 0 S I N O P S E S I N D I C A L S E T E M B R O D E 2 0 0 0 BANCÁRIOS. Com data-base em 1º de setembro, A Federação Nacional dos Bancos FENABAN objetivando a renovação da convenção coletiva de trabalho ofereceu

Leia mais

TERMO ADITIVO Á CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO

TERMO ADITIVO Á CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO TERMO ADITIVO Á CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 1 Entre as partes, de um lado o SINDICATO DOS EMPREGADOS VENDEDORES E VIAJANTES DO COMÉRCIO, PROPAGANDISTAS, PROPAGANDISTAS VENDEDORES E VENDEDORES DE PRODUTOS

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2014

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2014 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2014 SINDICATO DO COMÉRCIO VAREJISTA DE AUTOMÓVEIS E ACESSÓRIOS DE BELO HORIZONTE, CNPJ n. 17.265.893/0001-08, neste ato representado por seu Presidente, Sr. HELTON

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015 1 de 6 18/06/2014 08:16 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC001241/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 17/06/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR025405/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46220.003285/2014-51

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015 SINDICATO DO COMÉRCIO VAREJISTA DE AUTOMÓVEIS E ACESSÓRIOS DE BELO HORIZONTE, CNPJ n. 17.265.893/0001-08, neste ato representado por seu Presidente, Sr. HELTON ANDRADE;

Leia mais

INTRODUÇÃO O PROGRAMA DO SEGURO-DESEMPREGO

INTRODUÇÃO O PROGRAMA DO SEGURO-DESEMPREGO SEGURO-DESEMPREGO NO MUNICÍPIO DE CURITIBA 2008 E 1º BIMESTRE DE 2009 INTRODUÇÃO Este texto tem como objetivo apresentar um perfil do programa de Seguro-Desemprego no município de Curitiba no ano de 2008

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA 2014

CONVENÇÃO COLETIVA 2014 CONVENÇÃO COLETIVA 2014 SINDICATO DOS MENSAGEIROS MOTOCICLISTAS E CICLISTAS, MOTO- FRETE, MOTOBOYS E MOTO-TAXISTAS DE CURVELO E REGIÃO, CNPJ n 17.437.757/0001-40, NESTE ATO REPRESENTADO POR SEU PRESIDENTE,

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014 FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DE BENS, SERVIÇOS E TURISMO DO ESTADO DE MINAS GERAIS, CNPJ n. 17.271.982/0001-59, neste ato representado por seu Presidente, Sr. LÁZARO LUIZ GONZAGA;

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG000363/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 03/02/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR002753/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46211.000337/2015-27 DATA DO

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 1/5 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO O SINDICATO DOS EMPREGADOS EM ENTIDADES CULTURAIS, RECREATIVAS, DE ASSISTÊNCIA SOCIAL, DE ORIENTAÇÃO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL, NO ESTADO DO PARANÁ SENALBA/PR, CNPJ 75.992.446/0001-49,

Leia mais

Repouso remunerado e adicionais de periculosidade e de insalubridade

Repouso remunerado e adicionais de periculosidade e de insalubridade Repouso remunerado e adicionais de periculosidade e de insalubridade Marcelo Rugeri Grazziotin* Texto complementar Base de cálculo do adicional de insalubridade Matéria absolutamente controvertida nos

Leia mais

Política de Valorização do Salário Mínimo:

Política de Valorização do Salário Mínimo: Nota Técnica Número 143 janeiro 2015 Política de Valorização do Salário Mínimo: Salário Mínimo de 2015 fixado em R$ 788,00 Salário Mínimo de 2015 será de R$ 788,00 A partir de 1º de janeiro de 2015, o

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ001554/2010 DATA DE REGISTRO NO MTE: 12/08/2010 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR032670/2010 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.023032/2010-49 DATA DO

Leia mais

Companheiros e companheiras,

Companheiros e companheiras, Companheiros e companheiras, Utilizada sob o falso argumento de modernizar as relações de trabalho e garantir a especialização no serviço, a terceirização representa na realidade uma forma de reduzir o

Leia mais

CIRCULAR INFORMATIVA CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2016

CIRCULAR INFORMATIVA CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2016 CIRCULAR INFORMATIVA CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2016 Segue para conhecimento da categoria, a presente circular informativa conjunta das Entidades: Sindicato dos Empregados no Comércio de São Carlos

Leia mais

NOME: MATRÍCULA: CURSO: SEMESTRE: UNIDADE: ENTREGA / / - PRAZO LIMITE AV1. 1ª ATIVIDADE:

NOME: MATRÍCULA: CURSO: SEMESTRE: UNIDADE: ENTREGA / / - PRAZO LIMITE AV1. 1ª ATIVIDADE: MATRÍCULA: CURSO: SEMESTRE: UNIDADE: ENTREGA / / - PRAZO LIMITE AV1. 1ª ATIVIDADE: Pesquisar um tema referente a matéria na biblioteca e redigir um artigo nos termos da ABNT. Obs.: tema livre; obrigatória

Leia mais

CAMPANHA SALARIAL 2013 PAUTA DE

CAMPANHA SALARIAL 2013 PAUTA DE CAMPANHA SALARIAL 2013 PAUTA DE REIVINDICAÇÕES ruas. Este tem sido um ano de intensas lutas, seja nas fábricas, seja nas São muitas as greves e mobilizações por melhores condições de trabalho, plano de

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2004/2005 S A N T U R

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2004/2005 S A N T U R ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2004/2005 S A N T U R Termo de Acordo Coletivo de Trabalho, que entre si celebram o SINDICATO DOS TRABALHADORES EM EMPRESAS DE ASSESSORAMENTO, PERÍCIA, PESQUISA E INFORMAÇÕES

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO Page 1 of 6 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PR001702/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 21/05/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR014964/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46212.006002/2013-41

Leia mais

Data-Base 1º de maio de 2015

Data-Base 1º de maio de 2015 PRÉ-PAUTA DE REIVINDICAÇÕES 2015 Data-Base 1º de maio de 2015 Pré-Pauta de Reivindicações 2015 Agroindústrias do setor de carnes e leite, Cooperativas Agropecuárias, Clinicas Veterinárias, Laboratórios

Leia mais

TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014

TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014 TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: DF000311/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 13/05/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR020828/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46206.007783/2013-70

Leia mais

1- CONTRATO DE TRABALHO

1- CONTRATO DE TRABALHO 1- CONTRATO DE TRABALHO 1.1 - ANOTAÇÕES NA CARTEIRA DE TRABALHO Quando o empregado é admitido - mesmo em contrato de experiência -, a empresa tem obrigatoriamente que fazer as anotações na carteira de

Leia mais

CONVENCÁO COLETIVA DE TRABALHO. TElRM O AD ITIV O - CELEBRADO EM 10/2004 Vie:ência 01/10/2004 a 30/09/2005 CONSTRUÇÃO CIVIL E MOBILIÁRIO

CONVENCÁO COLETIVA DE TRABALHO. TElRM O AD ITIV O - CELEBRADO EM 10/2004 Vie:ência 01/10/2004 a 30/09/2005 CONSTRUÇÃO CIVIL E MOBILIÁRIO CONVENCÁO COLETIVA DE TRABALHO TElRM O AD ITIV O - CELEBRADO EM 10/2004 Vie:ência 01/10/2004 a 30/09/2005 CONSTRUÇÃO CIVIL E MOBILIÁRIO,"',d- Que celebram de um lado:.",.a,3'o'c -o Federaçio dos Trabalhadores

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2007/2008 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MS000146/2007 DATA DE REGISTRO NO MTE: 29/10/2007 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR001271/2007 NÚMERO DO PROCESSO: 46312.005618/2007-28 DATA

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL ediador - Extrato Convenção Coletiva 1 de 7 27/10/2015 11:23 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ001167/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 08/07/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO:

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS Disciplina: Direito do Trabalho II Professora: Cláudia Glênia JUR: NÃO DEVE SER USADO COMO CONTEÚDO DE ESTUDO, NÃO DEVE SER

Leia mais

REFORMA SINDICAL: PORTA PRINCIPAL PARA A TÃO FALADA REFORMA TRABALHISTA.

REFORMA SINDICAL: PORTA PRINCIPAL PARA A TÃO FALADA REFORMA TRABALHISTA. REFORMA SINDICAL: PORTA PRINCIPAL PARA A TÃO FALADA REFORMA TRABALHISTA. INTRODUÇÃO Recentemente o Governo Federal, por seu Ministro do Trabalho e Emprego, Ricardo Berzoini, um mineiro de Juiz de Fora

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL 1 de 5 05/11/2014 10:02 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC002761/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 04/11/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR066410/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46220.007110/2014-12

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: AL000089/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 07/04/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR002498/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46201.000506/2014-67 DATA

Leia mais

TRT de Minas admite demissão em massa sem negociação com sindicato

TRT de Minas admite demissão em massa sem negociação com sindicato Boletim 525/14 Ano VI 16/05/2014 TRT de Minas admite demissão em massa sem negociação com sindicato Advogado Adauto Duarte: TST criou norma que interfere no poder de gestão do empregador, o que viola o

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2000/2001

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2000/2001 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2000/2001 Acordo Coletivo de Trabalho que entre si fazem, de um lado, a Federação Única dos Petroleiros e os seguintes sindicatos: Sindicato do Ramo Químico/Petroleiro do Estado

Leia mais

Convenção Coletiva 2014

Convenção Coletiva 2014 Convenção Coletiva 2014 SINDICATO DOS MENSAGEIROS MOTOCICLISTAS E CICLISTAS, MOTO- FRETE, MOTOBOYS E MOTO-TAXISTAS DE CURVELO E REGIÃO, CNPJ n 12.512.993/0001-60, NESTE ATO REPRESENTADO POR SEU PRESIDENTE,

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015 Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. SINDICATO EMPREGADOS TUR HOSPITALIDADE ESTADO GOIAS, CNPJ n. 01.078.153/0001-14,

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015 SINDICATO DOS TECNICOS EM SEGURANCA TRABALHO DO ESTADO DE MINAS GERAIS, CNPJ n. 25.578.642/0001-01, neste ato representado por seu Presidente, Sr. CLÁUDIO FERREIRA SANTOS;

Leia mais

ACORDO COLETIVO 2008/2009

ACORDO COLETIVO 2008/2009 SINDICATO DO COMÉRCIO VAREJISTA E ATACADISTA DE VITÓRIA DA CONQUISTA ACORDO COLETIVO 2008/2009 SINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMÉRCIO EM VITÓRIA DA CONQUISTA - BAHIA 01 DE MARÇO DE 2008 CONVENÇÃO COLETIVA

Leia mais

C L I P P I N G DATA: 04.11.2015

C L I P P I N G DATA: 04.11.2015 C L I P P I N G DATA: 04.11.2015 DESTAQUE SINDESP/DF participa do Sicomércio 2015 no Rio de Janeiro Durante três dias, líderes da representação sindical dos empresários do comércio e serviços de todo o

Leia mais

Súmula Vinculante nº 4 e suas repercussões no adicional de insalubridade

Súmula Vinculante nº 4 e suas repercussões no adicional de insalubridade Súmula Vinculante nº 4 e suas repercussões no adicional de insalubridade Elaborado em 08.2008. Priscila Alencar de Souza Vieira Advogada, Pós-graduanda em Direito do Trabalho pela PUC-SP. O art. 192 da

Leia mais

CAPÍTULO 2 CONTRATO DE TRABALHO 23 I. Noções """"'''' 23 2. Classificaçãodos contratos de trabalho """""""""""""""'''''' 24

CAPÍTULO 2 CONTRATO DE TRABALHO 23 I. Noções '''' 23 2. Classificaçãodos contratos de trabalho '''''' 24 CAPÍTULO 1 NOÇÕES DE DIREITO DO TRABALHO 1 I. Conceito................. I 2. Natureza e autonomia I Competência para legislar sobre Direito do Trabalho 2 Normas de Direito do Trabalho 3 1. Normas Trabalhistas

Leia mais

BANCÁRIOS. Uma História marcada por lutas e conquistas

BANCÁRIOS. Uma História marcada por lutas e conquistas BANCÁRIOS Uma História marcada por lutas e conquistas 1 932 18/04/1932 1ª Greve dos Bancários Iniciada em Santos, formada por funcionários do Banco Banespa que reivindicavam melhorias salariais e das condições

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2011/2012

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2011/2012 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2011/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: GO000537/2011 DATA DE REGISTRO NO MTE: 25/07/2011 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR037469/2011 NÚMERO DO PROCESSO: 46208.006923/2011-19 DATA

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC001710/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 14/07/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR042733/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46220.004077/2015-50 DATA DO

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015 FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DE BENS, SERVIÇOS E TURISMO DO ESTADO DE MINAS GERAIS, CNPJ n. 17.271.982/0001-59, neste ato representado por seu Presidente, Sr. LÁZARO LUIZ GONZAGA;

Leia mais

S I N O P S E S I N D I C A L J U L H O D E 2 0 0 1

S I N O P S E S I N D I C A L J U L H O D E 2 0 0 1 S I N O P S E S I N D I C A L J U L H O D E 2 0 0 1 ABASTECIMENTO. Com data-base em 1º de junho, o Sindicato dos Empregados em Centrais de Abastecimento de Alimentos de São Paulo (SINDBAST) celebrou acordo

Leia mais

RESUMO DA CONVENÇÃO COLETIVA DO TRABALHO 2014/2015.

RESUMO DA CONVENÇÃO COLETIVA DO TRABALHO 2014/2015. RESUMO DA CONVENÇÃO COLETIVA DO TRABALHO 2014/2015. Cláusula primeira REAJUSTE SALARIAL As empresas concederão a todos os empregados integrantes da categoria profissional representada, que perceberem salário

Leia mais

Audiência Pública Comissão Especial PL 4238/12 Piso Salarial de Vigilantes. Brasília, 07 de maio de 2015

Audiência Pública Comissão Especial PL 4238/12 Piso Salarial de Vigilantes. Brasília, 07 de maio de 2015 Audiência Pública Comissão Especial PL 4238/12 Piso Salarial de Vigilantes 1 Brasília, 07 de maio de 2015 Quem Somos? A Federação Nacional das Empresas de Segurança e Transporte de Valores - FENAVIST,

Leia mais

http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/resumo/resumovisualizar?nrsolicitacao...

http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/resumo/resumovisualizar?nrsolicitacao... Página 1 de 5 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: GO000542/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 13/06/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR024046/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46290.001101/2013-11 DATA DO PROTOCOLO: 23/05/2013 CONVENÇÃO

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: GO000204/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 20/03/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR006500/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46208.002367/2015-27 DATA DO

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ000055/2011 DATA DE REGISTRO NO MTE: 13/01/2011 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR070984/2010 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.112503/2010-92 DATA DO

Leia mais

PROCESSO Nº TST-ES-5702-48.2013.5.00.0000

PROCESSO Nº TST-ES-5702-48.2013.5.00.0000 Requerente : SINCAMESP SINDICATO DO COMÉRCIO ATACADISTA DE DROGAS, MEDICAMENTOS, CORRELATOS, PERFUMARIAS, COSMÉTICOS E ARTIGOS DE TOUCADOR NO ESTADO DE SAO PAULO Advogada : Dra. Maria Aparecida Pellegrina

Leia mais

A Constituição Federal de 1988 estabeleceu:

A Constituição Federal de 1988 estabeleceu: A Constituição Federal de 1988 estabeleceu: Art. 8º É livre a associação profissional ou sindical, observado o seguinte: Art. 37º... VI - é garantido ao servidor público civil o direito à livre associação

Leia mais

VITÓRIA EM 2ª INSTÂNCIA

VITÓRIA EM 2ª INSTÂNCIA SASERS VITÓRIA EM 2ª INSTÂNCIA V O L U M E 1, E D I Ç Ã O 1 1 º S E M E S T R E / 1 2 Sindicato dos Assistentes Sociais RS A v. A l b e r t o B i n s, 3 6 2 s a l a s 4 0 5 / 4 0 6 C e n t r o P O A RS

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2008

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2008 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2008 SINDICATO PROFISSIONAL CONVENENTE: SINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMÉRCIO DE SÃO GABRIEL, registro no MTE/DNT sob nº 02392, no ano de 1945, neste ato representado por

Leia mais

DIEESE - DEPARTAMENTO INTERSINDICAL DE ESTATÍSTICA E ESTUDOS SÓCIO-ECONÔMICOS SUBSEÇÃO CNM/CUT

DIEESE - DEPARTAMENTO INTERSINDICAL DE ESTATÍSTICA E ESTUDOS SÓCIO-ECONÔMICOS SUBSEÇÃO CNM/CUT CNM/CUT - CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS METALÚRGICOS DA CUT DIEESE - DEPARTAMENTO INTERSINDICAL DE ESTATÍSTICA E ESTUDOS SÓCIO-ECONÔMICOS SUBSEÇÃO CNM/CUT ALCAN NO BRASIL 1 ALCAN NO MUNDO Resultados financeiros:

Leia mais

PRIMEIRA - APLICAÇÃO DA CONVENÇÃO

PRIMEIRA - APLICAÇÃO DA CONVENÇÃO CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO CELEBRADA ENTRE O SINDICATO DOS MOTOCICLISTAS PROFISSIONAIS DE MINAS GERAIS, E O SINDICATO DO COMÉRCIO VAREJISTA DE PRODUTOS FARMACÊUTICOS DO ESTADO DE MINAS GERAIS, CONFORME

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2011/2012

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2011/2012 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2011/2012 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR000960/2012 FEDERACAO TRABALHADORES NA INDUST EST GO TO E DF, CNPJ n. 01.638.535/0001-55, neste ato representado(a) por seu Presidente,

Leia mais

SINDMINÉRIOS SANTOS. Sindicato dos Trabalhadores no Comércio de Minérios, Derivados de Petróleo e Combustíveis de Santos e Região.

SINDMINÉRIOS SANTOS. Sindicato dos Trabalhadores no Comércio de Minérios, Derivados de Petróleo e Combustíveis de Santos e Região. FEDERAÇÃO DOS TRABALHADORES NO COMÉRCIO DE MINÉRIOS E DERIVADOS DE PETRÓLEO NO ESTADO DE SÃO PAULO 01 - REAJUSTE SALARIAL PAUTA DE REIVINDICAÇÕES SIREGÁS 2012/2013 As Empresas concederão, a todos os empregados

Leia mais

Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, Osasco e Região. Sindicato dos Químicos e Plásticos de São Paulo e Região

Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, Osasco e Região. Sindicato dos Químicos e Plásticos de São Paulo e Região 1 Entidades proponentes: Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, Osasco e Região Sindicato dos Metalúrgicos do ABC Sindicato dos Metalúrgicos de Taubaté Sindicato dos Químicos e Plásticos

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2013

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2013 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2013 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG001633/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 30/04/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR017942/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46211.001682/2013-16 DATA DO

Leia mais

Audiência Pública Comissão Especial PL 4238/12 Piso Salarial de Vigilantes. Brasília, 10 de junho de 2014

Audiência Pública Comissão Especial PL 4238/12 Piso Salarial de Vigilantes. Brasília, 10 de junho de 2014 Audiência Pública Comissão Especial PL 4238/12 Piso Salarial de Vigilantes 1 Brasília, 10 de junho de 2014 Quem Somos? A Federação Nacional das Empresas de Segurança e Transporte de Valores- FENAVIST,

Leia mais

2.2 Natureza jurídica do contrato de trabalho 2.2.1 Teoria acontratualista 2.2.2 Teoria institucionalista 2.2.3 Teoria neocontratualista 2.

2.2 Natureza jurídica do contrato de trabalho 2.2.1 Teoria acontratualista 2.2.2 Teoria institucionalista 2.2.3 Teoria neocontratualista 2. Sumário 1. Direito individual do trabalho - introdução 1.1 Conceito e denominação do direito individual do trabalho 1.2 Divisão do direito do trabalho 1.3 Características 1.4 Natureza jurídica 1.5 Autonomia

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO Page 1 of 12 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC001220/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR026338/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46301.004014/2013-31 DATA

Leia mais

RECURSOS HUMANOS MÓDULO PRÁTICA TRABALHISTA I

RECURSOS HUMANOS MÓDULO PRÁTICA TRABALHISTA I MÓDULO I ÍNDICE OBJETIVO METODOLOGIA BIBLIOGRAFIA RECOMENDADA CURRICULUM RESUNIDO DO PROFESSOR CAPÍTULO 1 DIREITO DO TRABALHO Conceitos, Fontes e Convenções...4 Jornada de Trabalho...8 CAPÍTULO 2 REMUNERAÇÃO

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO Page 1 of 6 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2010/2011 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ000276/2011 DATA DE REGISTRO NO MTE: 15/02/2011 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR005346/2011 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.024928/2011-26

Leia mais

Parte I - Direito do trabalho - parte geral, 1. 1 Evolução histórica, 3 1 Evolução mundial, 3 2 Evolução no Brasil, 4.

Parte I - Direito do trabalho - parte geral, 1. 1 Evolução histórica, 3 1 Evolução mundial, 3 2 Evolução no Brasil, 4. Parte I - Direito do trabalho - parte geral, 1 1 Evolução histórica, 3 1 Evolução mundial, 3 2 Evolução no Brasil, 4 2 Denominação, 6 3 Conceito e divisão da matéria, 8 4 Posição enciclopédica, 9 5 Fontes,

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2016

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2016 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC002716/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 16/11/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR064091/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46220.006426/2015-78 DATA DO

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015 SETHOP/ER - SINDICATO DOS EMPREGADOS EM TURISMO E HOSPITALIDADE DE OURO PRETO E REGIÃO, CNPJ n. 14.026.659/0001-21, neste ato representado por seu Presidente, Sr. ANTÔNIO

Leia mais

celebram a presente CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO, estipulando as condições de trabalho previstas nas cláusulas seguintes:

celebram a presente CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO, estipulando as condições de trabalho previstas nas cláusulas seguintes: A imagem vinculada não pode ser exibida. Talvez o arquivo tenha sido mo vido, renomeado ou excluído. Verifique se o vínculo aponta para o arquivo e o local corretos. CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014

Leia mais

CLÁUSULA TERCEIRA VALE TRANSPORTE

CLÁUSULA TERCEIRA VALE TRANSPORTE CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2005/2006 PELO PRESENTE INSTRUMENTO DE CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO DE UM LADO O SINDICATO DOS TRABALHADORES EM EMPRESAS DE RÁDIODIFUSÃO DO ESTADO DO PARANÁ, A SEGUIR DENOMINADO

Leia mais

PAUTA DE REVINDICAÇÃO - 2014/2015 ELENCO DE REIVINDICAÇÃO DOS TRABALHADORES DO SERVICO SOCIAL DO DISTRITO FEDERAL

PAUTA DE REVINDICAÇÃO - 2014/2015 ELENCO DE REIVINDICAÇÃO DOS TRABALHADORES DO SERVICO SOCIAL DO DISTRITO FEDERAL PAUTA DE REVINDICAÇÃO - 2014/2015 ELENCO DE REIVINDICAÇÃO DOS TRABALHADORES DO SERVICO SOCIAL DO DISTRITO FEDERAL O SINDICATO DOS EMPREGADOS EM ENTIDADES DE ASSISTÊNCIA SOCIAL E DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL

Leia mais

Parágrafo 1 - Somente os empregados que estejam no efetivo exercício de suas atividades na EMPRESA farão jus ao Vale Alimentação ou Refeição.

Parágrafo 1 - Somente os empregados que estejam no efetivo exercício de suas atividades na EMPRESA farão jus ao Vale Alimentação ou Refeição. PELO PRESENTE ACORDO COLETIVO DE TRABALHO, DE UM LADO A CDN SERViÇOS DE ÁGUA E ESGOTO S.A., INSCRITA NO CNPJ SOB N 07.496.584/0001-87, COM SEDE NA AVENIDA 20 DE JANEIRO S/ N - RUA E., ILHA DO GOVERNADOR,

Leia mais

SINDICATO DOS TRABALHADORES NO SERVIÇO PÚBLICO MUNICIPAL DE ITU FILIADO A FESSPMESP

SINDICATO DOS TRABALHADORES NO SERVIÇO PÚBLICO MUNICIPAL DE ITU FILIADO A FESSPMESP 1 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014 - ESTATUTÁRIO Pelo presente instrumento particular de Acordo Coletivo de Trabalho de um lado o Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Itu, entidade

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: GO000007/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 09/01/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR072509/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46208.000014/2014-10 DATA

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR026037/2013 SINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMERCIO DE SAO JOSE E REGIAO, CNPJ n. 03.392.229/0001-07, neste ato representado(a) por seu Membro

Leia mais

02/2011/JURÍDICO/CNM. INTERESSADOS:

02/2011/JURÍDICO/CNM. INTERESSADOS: PARECER Nº 02/2011/JURÍDICO/CNM. INTERESSADOS: DIVERSOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS. ASSUNTOS: BASE DE CÁLCULO DO ADICIONAL DE INSALUBRIDADE DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS. DA CONSULTA: Trata-se de consulta

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR052251/2014 DATA E HORÁRIO DA TRANSMISSÃO: 15/08/2014 ÀS 13:48 SINDICATO EMPRESAS C.V.L.A.IMO.COND.R.C.T.EST.R.J, CNPJ n. 33.599.671/0001-70,

Leia mais

Governo já gastou R$ 408 bilhões só em juros este ano Só em setembro, foram R$ 70 bilhões em juros

Governo já gastou R$ 408 bilhões só em juros este ano Só em setembro, foram R$ 70 bilhões em juros BOLETIM 3 Brasília, 4 de novembro de 2015 Governo já gastou R$ 408 bilhões só em juros este ano Só em setembro, foram R$ 70 bilhões em juros Somente em setembro, o setor público gastou nada menos que R$

Leia mais

DESCRIÇÃO DO CARGO EXIGÊNCIA VALOR

DESCRIÇÃO DO CARGO EXIGÊNCIA VALOR TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: DF000612/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 18/08/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR052450/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46206.015329/2015-54

Leia mais

DEPARTAMENTO PESSOAL

DEPARTAMENTO PESSOAL DEPARTAMENTO PESSOAL DÚVIDAS MAIS FREQUENTES 1 1. Documentos necessários para admissão Para o processo de admissão, o novo funcionário deverá apresentar a relação de documentos abaixo: *Carteira de Trabalho

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC000776/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 07/05/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR015125/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46305.000402/2014-94 DATA

Leia mais

TERMO ADITIVO À CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO PARA OS SUPERMERCADOS REFERENTE AO PERÍODO NATALINO ANO 2013/2014

TERMO ADITIVO À CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO PARA OS SUPERMERCADOS REFERENTE AO PERÍODO NATALINO ANO 2013/2014 TERMO ADITIVO À CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO PARA OS SUPERMERCADOS REFERENTE AO PERÍODO NATALINO ANO 2013/2014 Por este instrumento e na melhor forma de direito, de um lado o SINCOMERCIÁRIOS SINDICATO

Leia mais

CLÁUSULA PREIMEIRA - DATA-BASE E VIGÊNCIA

CLÁUSULA PREIMEIRA - DATA-BASE E VIGÊNCIA ACORDO COLETIVO DE TRABALHO que celebra o Serviço Social da Indústria Departamento Nacional - SESI/DN CNPJ-33.641.358/0001-52, Conselho Nacional - SESI/CN CNPJ - 03.800.479/0001-39, Serviço Nacional de

Leia mais

SINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMÉRCIO DE TRÊS RIOS, PARAÍBA DO SUL, COMENDADOR LEVY GASPARIAN E AREAL.

SINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMÉRCIO DE TRÊS RIOS, PARAÍBA DO SUL, COMENDADOR LEVY GASPARIAN E AREAL. SINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMÉRCIO DE TRÊS RIOS, PARAÍBA DO SUL, COMENDADOR LEVY GASPARIAN E AREAL. SINDICATO DO COMÉRCIO VAREJISTA DE TRÊS RIOS, PARAÍBA DO SUL, COMENDADOR LEVY GASPARIAN, AREAL E SAPUCAIA.

Leia mais

informa Trabalhista NOTÍCIAS Julho de 2014 GOVERNO FEDERAL DIVULGA NOVO CRONOGRAMA DO E-SOCIAL.

informa Trabalhista NOTÍCIAS Julho de 2014 GOVERNO FEDERAL DIVULGA NOVO CRONOGRAMA DO E-SOCIAL. Julho de 2014 informa Trabalhista Nesta edição: Notícias Alterações da legislação trabalhista e previdenciária Jurisprudência trabalhista e previdenciária Este Boletim é um informe destinado aos clientes

Leia mais

OAB EXAME IX 2012.3 FEVEREIRO/2013 2.ª ETAPA COMENTÁRIOS

OAB EXAME IX 2012.3 FEVEREIRO/2013 2.ª ETAPA COMENTÁRIOS PEÇA PROCESSUAL: OAB EXAME IX 2012.3 FEVEREIRO/2013 2.ª ETAPA COMENTÁRIOS OAB 2ª ETAPA PRÁTICA TRABALHISTA Caros amigos e alunos do Pro Labore, Primeiramente, gostaria de externar a minha satisfação quanto

Leia mais