Mini-Guía. Boas Práticas para um manuseamento e utilização seguros de nanopartículas na indústria de embalagem

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Mini-Guía. Boas Práticas para um manuseamento e utilização seguros de nanopartículas na indústria de embalagem"

Transcrição

1 Mini-Guía Boas Práticas para um manuseamento e utilização seguros de nanopartículas na indústria de embalagem

2 A pesquisa que conduziu á publicação deste documento foi financiada pelo 7º Programa Quadro da União Europeia (FP7 / ) ao abrigo do Acordo Nº NanoSafePack. A informação e pontos de vista contidos nesta publicação são da responsabilidade dos seus autores e não reflectem, necessariamente, a opinião oficial da União Europeia. Nem as instituições e serviços da União Europeia, nem nenhuma pessoa actuando em sua representação, pode ser considerada responsável pelo uso que possa vir a ser dado à informação contida neste documento. A reprodução deste documento necessita de expressa autorização do Consorcio do Projecto NanoSafePack. ISBN: Impresso em Espanha NanoSafePack Consortium Primeira Edição, 2014 Mini-Guia: Boas práticas para manuseamento e utilização seguros de nanoparticulas na indústria de embalagem O Guia foi produzido pelo Consórcio NanoSafePack: 1

3 Conteúdos 2 1. Introdução Principais benefícios da nanotecnologia para a indústria de embalagem Estrutura e conteúdos do Guia de Boas Práticas Recomendações de boas práticas para o manuseamento e utilização seguros de nano cargas...8

4 A nanotecnologia é uma das tecnologias mais promissoras e com maior crescimento na nossa sociedade, promovendo o desenvolvimento de uma nova geração de produtos e processos inteligentes e inovadores que têm dado origem a um enorme potencial de crescimento num grande número de sectores industriais. No caso especifico da indústria de embalagem, a aplicação da nanotecnologia está principalmente associada à incorporação e dispersão de aditivos à escala nanométrica (geralmente designados por nanocargas ) na matriz polimérica, incluindo polímeros termoplásticos, termoenduressiveis e promissoras novas matérias-primas. A utilização destas nanocargas abre novas perspectivas de negócios à indústria, principalmente devido à produção de nanocompósitos polímeros reforçados com partículas que podem ter uma ou mais dimensões, da ordem dos 100 manómetros (nm) ou até menos, permitindo o desenvolvimento de novos materiais com mais avançadas propriedades ópticas, barreira ao oxigénio, térmicas, mecânicas e/ou estabilidade dimensional. Aliado aos previsíveis benefícios que a nanotecnologia proporciona, mantém-se um contínuo debate sobre os potenciais riscos dos nanomateriais ou nanoprodutos, sobre a saúde humana e o meio ambiente. Algumas considerações sobre potenciais efeitos nocivos das nanopartículas de engenharia têm, nalguns casos, ensombrado os fantásticos benefícios destes materiais e suas aplicações, chamando à atenção para a necessidade de uma segura e responsável abordagem relativamente ao desenvolvimento dos nanocompósitos e nanoaplicações na embalagem. Neste contexto o Projecto NanoSafePack elaborou um Guia de Boas Práticas para apoiar o manuseamento e utilização seguros dos nanomateriais na indústria de embalagem, considerando estratégias integradas para controlar a exposição às nanopartículas nas instalações industriais e proporcionando às PMEs dados científicos que lhes permitam minimizar e controlar a libertação e migração de nanopartículas provenientes dos polímeros nanocompósitos colocados no mercado. O desenvolvimento do Guia de Boas Práticas teve como suporte actividades de pesquisa levadas a efeito como missão do Projecto, que incluem uma avaliação completa dos riscos e exposição, de modo a obter novos dados científicos sobre a segurança dos polímeros compósitos reforçados com partículas de dimensão nanométrica, uma avaliação da eficácia das medidas de gestão de risco e uma avaliação do ciclo de vida dos nanocompósitos para se poder avaliar os seus impactos durante a produção, utilização e deposição. O propósito deste Mini-Guia que foi desenvolvido com a finalidade de acompanhar a versão integral do Guia de Boas Práticas, é a de proporcionar uma visão geral sobre:. Introdução Principais benefícios da nanotecnologia na indústria de embalagem; Estrutura e conteúdo da versão integral do Guia de Boas Práticas; Recomendações para um manuseamento e utilização seguros de nanocargas, demonstrados em diferentes casos de estudo. No final deste documento, encontram-se informações de como obter a versão integral do Guia de Boas Práticas. 3

5 . Principais benefícios da nanotecnologia para a indústria de embalagem 4 A utilização dos nanomateriais oferece novas oportunidades para o desenvolvimento de novos e inovadores materiais de embalagem, essencialmente derivados da produção de polímeros nanocompósitos. O desenvolvimento deste tipo de polímeros emergiu muito rapidamente e, recentemente, está a ganhar cada vez maior importância nas principais aplicações comerciais, especialmente na embalagem alimentar, sendo que vários nanomateriais para embalagem e embalagens baseadas na nanotecnologia já estão, actualmente, no mercado. A incorporação de nanocargas - tipicamente materiais inorgânicos e orgânicos tais como metais (Al, Fe, Au, ou Ag), óxidos metálicos (ZnO, Al2O3, TiO2 ) óxidos metálicos mistos, argilas e nanotubos de carbono (CNTs) em matrizes poliméricas utilizadas como material para fabrico de embalagens, conferem uma variedade de aperfeiçoadas propriedades às embalagens, incluindo as propriedades volumétricas, de superfície, de estabilidade dimensional, de estabilidade química e outras, que acrescentam valor através do aperfeiçoamento da estabilidade fotocatalítica, propriedades ópticas, eléctricas e/ou estabilidade térmica. As nanocargas podem ser incorporadas na matriz polimérica a taxas que podem variar de 1 a 10% (em massa) dependendo do tipo de polímero, incluindo matrizes poliméricas de termoendureciveis tais como Poliésteres (UP), poliamida, poliuretano (PUR) e termoplásticos tais como polietileno (PE), polipropileno (PP) e poliestireno (PS). Os polímeros reforçados com nanocargas comparam-se favoravelmente com os polímeros convencionais em termos de propriedades barreira aos gases, flexibilidade, estabilidade térmica/humidade, etc. Acresce, que as nanopartículas podem servir como meios de interacção com os géneros alimentícios e o meio que os rodeia e podem, assim, ter um desempenho dinâmico na preservação e protecção dos alimentos (embalagens activas e inteligentes). Á luz do acima referido, a utilização de nanocargas abre oportunidades para o desenvolvimento de materiais para embalagem inovadores e de alto rendimento. As aplicações englobam embalagens reforçadas com nanocargas (ex. melhoria das propriedades barreira), embalagens activas (ex. antimicrobianas) embalagens inteligentes (ex. indicadores de frescura) e embalagens biodegradáveis. No Quadro 1 encontram-se exemplos relevantes da aplicação de nanomateriais, já existentes no mercado e estão evidenciadas a melhoria das propriedades que eles conferem. No Quadro 2 descrevem-se as principais características das nanocargas mais utilizadas na embalagem, incluindo informação sobre as relevantes propriedades físico-químicas e composição química. Quadro 1: Exemplos de aplicação e melhoria de propriedades proporcionados pelas nanopartículas em diferentes polímeros NanoCargas Nano Funcionalizadas argilas com metil amónio (MMT) Funcionalizada com acetilcolina Matrix Polimérica PLA, PP PLA Propriedades Aperfeiçoadas Sectores Embalagem Mecânicas; Térmicas; Barreira. Alimentação e Bebidas Cosmética PET Prata (Ag) PE, PP Antimicrobiana Alimentação e Bebidas Óxido de Zinco (ZnO) PE, PP Antimicrobiana Alimentação e Bebidas Dióxido de Silicio (SiO2) PET Estabilidade Térmica; Antimicrobiana. Alimentação e Bebidas Dióxido de Titanio (TiO2) PET, PLA Nanotubos de Carbono(CNT) PE, PP, PVA Fibras Resistência à tracção; Módulos ; Mecânicas. Electrónica Carbonato de Calcio Precipitado - CaCO3 PE PP PET, PLA Viscosidade; Rigidez; Estabilidade dimensional; Propiedades térmicas. Alimentação e Bebidas Antimicrobiana; Alimentação Protecção aos UV; e Bebidas Resistência. Cosmética Química

6 Quadro 2. Principais características das nanocargas mais utilizadas em embalagem Identificação Numero CAS (montmorilonita); (Brometo de hexa-decil-trimetil amónia Aparência física Pó acastanhado Tipo de material Alimonosilicato laminado (montmorilonita) modificado com um sal orgânico (Brometo de hexa-decil-trimetil-amonia) Método de produção Moagem mecânica e intercambio iónico (modificação) Formula e peso molecular Aluminosilicato (Na,Ca)0.33(Al,Mg)2(Si4O10)(OH)2 nh2o (>500) Modificador CH3(CH2)15N(Br)(CH3)3 (364.45) Composição química Montmorilonita 95%; Brometo de hexa-decil- trimethil-amonia 1% Morfologia e tamanho das partículas Plaquetas; 1nm (espessura) e 42 nm (distância entre as multicamadas) Estrutura cristalina Monoclinica (montmorilonita) Nano-Ag Identificação Numero CAS Aparência física Pó cinzento-escuro Tipo de material Nanopartículas metálicas Método de produção Deposição electroquímica Formula e peso molecular Ag (107.87) Composição química Ag 99% Morfologia e tamanho das partículas Esféricas; 49±13 nm Estrutura cristalina Estrutura cúbica de face centrada (FCC) Nano-ZnO Identificação Número CAS Aparência física Pó branco Tipo de material Nanopartículas de óxido metálico Método de produção Pirólise por chama Formula molecular e peso ZnO (81.39) Composição química ZnO 99% Morfologia e tamanho das partículas Partículas arredondadas (não-regulares); 122±49 nm Estrutura cristalina Zincite hexagonal Nano-SiO2 Identificação Numero CAS Aparência física Pó sem cor Tipo de material Nanopartículas de óxido metálico Método de produção Pirólise por chama Formula molecular e peso SiO2 (60.08 Composição química SiO2 99 Morfologia e tamanho das partículas Partículas arredondadas; 30±4 nm Estrutura cristalina Amorfa Nano-CaCO3 Identificação Número CAS Aparência física Pó branco Tipo de material Sal inorgânico Método de produção Moagem mecânica Formula molecular e peso CaCO3 (100.09) Composição química CaCO3 99% Morfologia e tamanho das partículas Partículas cúbicas; 107±20 nm Estrutura cristalina Calcite Nanoargilas 5

7 . Estrutura e conteúdos do Guia de Boas Práticas 6 A versão integral do Guia de Boas Práticas é composta por 12 capítulos que, pretendem proporcionar à indústria de embalagem, directrizes para apoio ao manuseamento e utilização seguros de nanocargas na indústria de embalagem. Inclui informação técnica relativa às aplicações específicas e propriedades das nanocargas, bem como novos conhecimentos científicos relativamente ao meio ambiente, saúde e segurança. Abaixo apresenta-se a estrutura do Guia e principais conteúdos de cada capítulo. 1. Introdução e âmbito Este capítulo descreve o âmbito e o objective do Guia, define o público alvo e proporciona uma introdução à nanotecnologia na indústria de embalagem. 2. Tipos e aplicações de nanomateriais na indústria de embalagem 2.1. Nanotecnologia e embalagem: actuais e futuras aplicações 2.2. Tipos e aplicações específicas de nanomateriais em compostos poliméricos 2.3. Aspectos ambientais, de saúde e de segurança das nanocargas aplicadas à embalagem Este capítulo detalha os tipos específicos de nanopartículas mais utilizadas como nanocargas na indústria de embalagem, informa sobre as actuais e futuras aplicações e desenvolvimentos, introduzindo os possíveis riscos associados a estes nanomateriais. 3. Abordagem genérica de como gerir os riscos relacionados com as nanopartículas 3.1. Perigo, exposição e riscos dos nanomateriais Estratégia de avaliação e gestão do risco Função e responsabilidades dos empresários e trabalhadores 3.4. Boas práticas da empresa Este capítulo proporciona uma visão geral dos princípios básicos da avaliação e gestão de riscos das nanopartículas e descreve uma metodologia de avaliação de risco e uma estratégia de gestão a implementar, como parte de uma estratégia global da empresa com enfoque na gestão da saúde e segurança. 4. Descrição do ciclo de vida da embalagem Este capitulo proporciona uma abordagem do ciclo de vida dos materiais de embalagem e embalagens, detalhando as principais actividades e tarefas envolvidas ao longo dos vários estádios do ciclo de vida, incluindo o processo de síntese dos nanomateriais, fabrico dos produtos intermédios e produtos de embalagem finais, uso e vida útil, tratamento e eliminação na etapa final de vida útil. 5. Segurança durante o fabrico de produtos de embalagem 5.1. Natureza do trabalho 5.2. Actividades com elevada probabilidade de exposição Medidas de gestão de risco 5.4. Potenciais efeitos sobre a saúde e segurança dos humanos e sobre o meio ambiente 5.5. Natureza da utilização no estádio de vida útil 5.6. Aspectos de saúde e segurança durante o estádio de vida útil. Este capítulo fornece orientações específicas sobre o manuseamento e utilização seguros dos nanomateriais para os trabalhadores que operam no processo de produção da indústria de embalagem. Inclui uma identificação das actividades com o mais elevado potencial de exposição às nanopartículas, recomenda medidas de gestão de risco para minimizar a exposição dos trabalhadores, bem como informação sobre potenciais efeitos sobre a saúde humana e meio ambiente. Também se aborda o estádio de vida útil, dando informação sobre o tipo de produtos de consumo que são produzidos com polímeros nanocompósitos, bem como uma panorâmica dos aspectos relacionados com a saúde e segurança do consumidor durante a sua utilização.

8 Este capítulo aborda directrizes específicas sobre o manuseamento e utilização dos nanomateriais, por parte dos que trabalham na indústria de embalagem no estádio de fim da vida útil, processamento e eliminação. Inclui informação sobre os principais percursos de tratamento e eliminação das embalagens nanocompósitas e identificação das principais tarefas com risco de exposição dos trabalhadores durante os processos de reciclagem mecânica. São fornecidas orientações sobre medidas de gestão de risco afim de minimizar potenciais exposições, bem como uma visão geral dos potenciais efeitos sobre a saúde e segurança das pessoas e do meio ambiente. 7. Comunicação de riscos 7.1. Importância da comunicação de riscos 7.2. Informar e proteger trabalhadores/empregados durante o processo de produção das embalagens 7.3. Informar e proteger utilizadores profissionais abaixo da cadeia de abastecimento 7.4. Informar e proteger os consumidores. Este capítulo chama à atenção para a importância de uma efectiva comunicação de riscos para a cadeia de abastecimento de embalagens e fornece directrizes para uma boa informação e protecção dos trabalhadores, utilizadores profissionais e consumidores. Inclui orientações sobre o desenvolvimento e implementação das fichas de segurança dos materiais, sinalização de perigo no local de trabalho, etiquetagem dos nanomateriais e produtos de consumo. 8. Leis, regulamentos e obrigações da indústria Europeia de embalagem 8.1. Resumo dos principais instrumentos regulamentares 8.2. Substancias e produtos 8.3. Segurança e qualidade dos produtos 8.4. Protecção dos trabalhadores 8.5. Fim de vida e meio ambiente 8.6. Esquemas de informação 8.7. Boas práticas para o cumprimento da legislação e dos aspectos administrativos Este capítulo menciona os principais regulamentos e legislação Europeias com relevância para todos aqueles que trabalham na indústria de embalagem. Inclui conselhos para o cumprimento dos aspectos regulamentares e legislativos, como a legislação sobre substâncias e produtos, segurança e qualidade dos produtos, protecção dos trabalhadores e meio ambiente, gestão de resíduos em fim de vida e programas de informação sobre nanomateriais. 9. Normas e directrizes para apoio ao desenvolvimento seguro dos nanocompósitos Neste capítulo estão incluídas as principais normas e documentos de orientação já publicados, com relevância para a aplicação das nanotecnologias na indústria de embalagem, da ISO, CEN, BSI e OCDE, que podem ser utilizados em conjunto com o Guia de Boas Práticas para apoio ao desenvolvimento seguro de polímeros nanocompósitos com aplicação na embalagem. 10. Recomendações de boas práticas Pode encontrar-se neste capítulo um sumário das recomendações de boas práticas para apoio ao manuseamento e utilização seguros de nanopartículas na indústria de embalagem. 11. Casos de estudo 6. Segurança durante o processo de fim de vida e deposição 6.1 Natureza do processamento e deposição 6.2 Actividades com elevada probabilidade de exposição 6.3 Medidas de gestão de risco 6.4 Efeitos potenciais sobre a saúde e segurança humana e sobre o meio ambiente. Este capítulo aborda três casos de estudo que demonstram a aplicação de boas práticas durante o processo de síntese de nanocompósitos para aplicação na embalagem, à escala laboratorial, à escala piloto e à escala industrial. 12. Perguntas mais frequentes Pode encontrar-se neste capítulo uma selecção de perguntas mais frequentes, pertinentes para a indústria de embalagem e relacionadas com o manuseamento e utilização seguros de nanocargas, com links dirigidos a mais informação constante em anteriores capítulos do Guia. 7

9 . Recomendações de boas práticas para o manuseamento e utilização seguros de nano cargas A versão integral do Guia de Boas Práticas NanoSafePack contem conselhos e recomendações detalhados de boas práticas para apoio ao manuseamento e utilização seguros de nanomateriais na indústria de embalagem, cobrindo o conjunto de produtos da cadeia de valor, incluindo a produção de produtos intermediários (masterbatch nanocompósito/granulado), fabrico de artigos de embalagem, vida útil e os processos de tratamento e eliminação de resíduos no final da vida útil. Abaixo encontra-se um sumário de algumas das principais recomendações. Estas não são exaustivas e devem ser consideradas no contexto de mais informação contida na versão integral do Guia de Boas Práticas. De acordo com os resultados do Projecto NanoSafePack e do actual quadro legislativo UE, são recomendadas as seguintes acções de âmbito geral afim de promover o manuseamento e utilização seguros de nanocargas: Compilação de informação sobre as propriedades específicas, físico-químicas, toxicológicas e ecotoxicológicas das nanocargas a utilizar. Isto requer a recolha e avaliação de informação relevante e disponível, que possa apoiar a identificação de propriedades de risco das nanocargas; Identificar fontes de libertação e avaliar a probabilidade de exposição no local de trabalho com base nas condições operacionais específicas da empresa. Aspectos tais como a duração (min/h) da tarefa, a frequência (dias - semanas) e a quantidade de material manuseado (ng ou mg) entre outros, devem ser definidos adequadamente; Providenciar medidas adequadas para controlar a exposição, incluindo boas práticas de higiene e limpeza, medidas de organização, equipamento de protecção individual (EPIs) e controles de engenharia (controle de ventilação geral e localizada; sistemas de filtragem). No caso especifico da indústria de embalagem e com base nos estudos efectuados no quadro do Projecto, existe um risco potencial de que os trabalhadores estejam expostos aos nanomateriais, especialmente durante o processo de síntese, durante o processo de alimentação com o composto fundido (quando os nanomateriais são introduzidos na extrusora), bem como durante as operações de limpeza e manutenção, ou ambas, quer das extrusoras quer das instalações fabris onde se fabricam os nanocompósitos. Aquando do processo de fim de vida útil, a exposição pode ocorrer, especialmente, durante o processo de reciclagem mecânica (ex: perfuração, corte e /ou trituração). Um sumário de boas práticas e medidas recomendadas de gestão de risco para as principais actividades que decorrem durante a produção de nanocompósitos são descritas no verso Quadro 3. 8

10 Quadro 3: Sumário de medidas para controlo da exposição durante a produção de nanocompósitos Controles de Engenharia EPI Processos de pequena escala: Capuz ou caixa de luvas; Processos de maior escala: Contenção física / confinamento da fonte de emissão/ventilação por extracção localizada / (VEL) Luvas com resistência aos químicos; Respiradores de meia máscara com filtro de partículas P3; Testeis em polietileno (PE) (processos de grande escala); Batas de laboratório de material distinto do algodão (processo de pequena escala); Óculos de segurança. Confinamento da fonte de emissão / ventilação por extracção localizada / (VEL) Luvas com resistência aos químicos; Respiradores de meia máscara com filtro de partículas P3; Testeis em polietileno (PE) (processos de grande escala) Batas de Laboratório em material distinto do algodão Não varrer; Não empregar ar comprido na limpeza; Não empregar aspiradores normais na limpeza; Utilizar aspiradores equipados com filtro HEPA; Utilizar materiais absorventes / colectores de líquidos; Informação, instrução e formação; Contenção física / Confinamento da fonte de emissão / ventilação por extracção localizada / (VEL) Luvas com resistência aos químicos; Respiradores de meia máscara com filtro de partículas P3; Fatos completos de trabalho em polietileno Tyvek / Tychem não tecido; Óculos de segurança. Informação, instrução e formação; Evitar processos energéticos desnecessários que possam gerar pó ou aerossóis para o ar; Minimizar a quantidade de nanomateriais específicos, em utilização ao mesmo tempo; Minimizar o número de trabalhadores potencialmente expostos; Minimizar o potencial tempo de exposição; Processos de pequena escala: Capuz ou caixa de luvas; Processos de maior escala: Contenção física / confinamento da fonte de emissão/ventilação por extracção localizada / (VEL) Luvas com resistência aos químicos; Respiradores de meia máscara com filtro de partículas P3; Batas de Laboratório em material distinto do algodão Informação, instrução e formação; Minimizar a quantidade de nanomaterial especifico utilizado em determinado momento; Minimizar o número de trabalhadores potencialmente expostos; Minimizar o tempo de exposição; Limpeza; contenção de derrames e manter limpas as superfícies do local de trabalho; Lavar as mãos antes de abandonar o laboratório / área de trabalho; Para demonstrar a aplicação das melhores práticas na preparação de nanocompósitos a serem utilizados na embalagem e em lugares de trabalho diferentes, descreveram-se três casos de estudo (seguidamente apresentados) que contemplam: i. Actividades à escala laboratorial, incluindo as análises de controlo de qualidade, a funcionalização dos nanomateriais e a preparação de misturas ou formulações que contenham nanomateriais; ii. Actividades à escala piloto, incluindo o processamento de masterbatch de nanocompósitos baseados em polímeros e seu reprocessamento para obtenção de filme à base de polímeros nanocompósitos; e iii. Actividades à escala industrial, incluindo o processamento de nanocompósitos e a produção de filmes fabricados com polímeros nanocompósitos. Cada caso de estudo inclui uma descrição de: processos de trabalho típicos, potenciais riscos e recomendações de medidas de gestão de riscos. Tratamento no fim de vida Limpeza e Manutenção Composto fundido Síntese das Nanopartículas Conselhos de Boas Práticas 9

11 Caso de estudo à escala laboratorial Âmbito Laboratórios que manejam pequenas quantidades de nanomateriais (em pó) de menos de 1 kg por mês. Tipicamente estes laboratórios fazem análises de controlo de qualidade e outras actividades, como funcionalização ou preparação de misturas ou formulações Processos de trabalho típicos Riscos potenciais Actividade Risco Abertura dos contentores de nanomateriais Fugas /derrames acidentais por agitação dos contentores Transferência dos contentores de nanomateriais Pesagem dos nanomateriais Manuseamento dos nanomateriais Limpeza do local de trabalho Manuseamento de resíduos Recomendações para a gestão do risco 10 Recepção de nanomateriais Armazenamento Colheita de amostras Análises / funcionalização / misturas / formulações Limpeza e manutenção Gestão de resíduos Recomendações gerais Como norma geral, os operadores de laboratório devem utilizar equipamentos de protecção individual EPIs (batas de laboratório, óculos de segurança, respiradores, luvas de nitrilo ou látex, sapatos fechados, etc.) como medida de precaução para evitar o contacto com a pele e em caso de falha dos controles de engenharia ou derrames acidentais. As luvas devem ser trocadas com frequência. Recepção e armazenamento de nanomateriais Os nanomateriais deveriam estar embalados hermeticamente e, de preferência, dentro de uma embalagem secundária. Os nanomateriais embalados deveriam ser transportados para o armazém no seu contentor bem fechado. O acesso ao armazém deve ser restrito a pessoal autorizado. Verificação de amostras As embalagens dos nanomateriais deveriam ser abertas e voltadas a fechar dentro do local de trabalho (ex: Dentro do exaustor, caixa de luvas, etc.). Se os nanomateriais tiverem de ser manuseados for a do local de trabalho devem ser utilizados EPIs. Analises / funcionalização / mistura / formulação Ensaios e processos devem ser feitos empregando os controles de engenharia adequados como contenção (caixa de luvas, mascaras, etc.) ou salas fechadas e com exaustão. Não empregar câmaras de fluxo laminar horizontal (bancos limpos) dado que estas dirigem o ar para o trabalhador. Limpeza e manutenção Devem ser estabelecidos e aplicados procedimentos de trabalho para a limpeza das áreas onde são manejados os nanomateriais. As superfícies de trabalho devem ser limpas com aspiradores equipados com filtro HEPA e/ ou panos húmidos. Nunca varrer ou utilizar ar comprimido. Gestão de resíduos Todos os contentores de resíduos ou outros artigos que tenham estado em contacto com nanomateriais (por exemplo luvas) devem ser mantidos, no local de trabalho, em sacos de plástico fechados até serem recolhidos por uma empresa gestora de resíduos devidamente autorizada. A lavagem das batas de laboratório deveria ser realizada por um serviço de lavandaria especializado ou até na própria empresa por pessoal devidamente capacitado para esta tarefa.

12 Âmbito Instalação piloto de fabrico de compostos e processamento de filme, trabalhando com quantidades até 10 Kg de nanomateriais em pó por semana. Tipicamente estas instalações piloto processam masterbatch nanocompósito e posteriormente levam a cabo o seu reprocessamento para a obtenção de filme. Esta instalação piloto, especificamente, tem duas extrusoras. Processos de trabalho típicos Recepção de nanomateriais; Reembalamento; Processamento de compostos; Manutenção e limpeza; Armazenamento; Acondicionamento; Processamento do filme; Gestão de resíduos. Riscos potenciais Actividade Risco Abertura dos contentores Fugas/derrames acidentais por agitação do contentor Transferência dos nanomateriais após embalamento Pesagem dos nanomateriais Manipulação dos nanomateriais Alimentação da extrusora com os nanomateriais Manutenção e limpeza do local de trabalho Manipulação e eliminação de resíduos Recomendações para a gestão do risco Recomendações gerais Apenas os operários capacitados em termos técnicos e de segurança podem trabalhar nesta área. Os trabalhadores devem usar os EPIs (batas de laboratório com punhos, óculos de segurança, mascaras, luvas de nitrilo ou látex, sapatos fechados, etc.) durante todo o seu trabalho, com carácter preventivo e para evitar a exposição em caso de falha dos controles de engenharia ou derrames acidentais. As luvas devem trocar-se com frequência. Deveriam existir duas salas dentro da sala de processamento para a armazenagem da matéria prima e dos resíduos. Deve ser designado um armazém específico, contíguo à sala principal de trabalho para o armazenamento dos nanocompósitos (masterbatch e filmes) Controlos na instalação de processamento Cabines de segurança de laboratório Vários pontos de extracção localizada sobre as extrusoras, incluindo o alimentador de nanomateriais, rosca dupla e o bico, e sobre o ponto de corte do masterbatch; Ventilação geral; Filtros HEPA; Controlo dos parâmetros ambientais: temperatura aproximada 20 0 C, área seca; Restrição de acesso; Controlos nos armazéns Armazéns independentes para a matéria prima e para os resíduos localizados, de preferência, nas instalações piloto; Ventilação geral; Controlo dos parâmetros ambientais: temperatura aproximada 20 0 C e obscuridade, área seca; Restrição de acesso. Recepção e armazenamento dos nanomateriais Os nanomateriais deveriam estar embalados hermeticamente e, de preferência, dentro de uma embalagem secundária. Os nanomateriais embalados deveriam ser transportados para o armazém no seu contentor bem fechado. O acesso ao armazém deve ser restrito a pessoal autorizado. Alimentação da extrusora com os nanomateriais O operário deve levar fato de trabalho. Transportar sempre os nanomateriais no seu contentor bem fechado e abrir e fechar este com cuidado e debaixo extracção localizada. Se possível, trabalhar com os nanomateriais dispersos em solução liquida no dissolvente adequado. Manutenção e limpeza Devem ser estabelecidos e aplicados procedimentos de trabalho para a limpeza das áreas onde são manejados os nanomateriais. As superfícies de trabalho devem ser limpas com aspiradores equipados com filtro HEPA e/ ou panos húmidos. Nunca varrer ou utilizar ar comprimido. Os operários devem utilizar, para uma maior protecção, fato completo de trabalho em vez da bata de laboratório, para além dos restantes EPIs recomendados. A agua empregue nas operações de manutenção e limpeza deve ser recuperada e gerida deforma correcta por gestor de resíduos autorizado, não devendo ser libertada para o meio ambiente. Gestão de resíduos Os resíduos gerados são, principalmente, contentores e resíduos de processamento, EPIs usados, matérias de amostras contaminados, filtros de ar e nanomateriais. Devem ser mantidos em recipientes fechados, em armazém designado para este fim, até serem recolhidos por uma empresa gestora de resíduos devidamente autorizada. A roupa de trabalho reutilizável deve ser limpa em lavandarias industriais ou realizada por um serviço de limpeza próprio da empresa, efectuado sempre por pessoal treinado. Caso de estudo à escala piloto 11

13 Caso de estudo à escala industrial Mini-Guia: Boas práticas para manuseamento e utilização seguros de nanopartículas na indústria de embalagem Âmbito Indústrias que manipulam grandes quantidades de nanomateriais (em pó) superiores a kg por mês. Estas empresas podem fabricar compostos e/ou filme. Especificamente, esta empresa tem dois tipos de extrusoras. Recebe os nanomateriais em camião cisterna e armazena-os em silos exteriores antes de virem a ser utilizados. Processos de trabalho típicos Armazenamento; Manutenção e limpeza; Riscos potenciais Actividade Enchimento dos silos com os nanomateriais Armazenamento no silo Transferência dos nanomateriais ou masterbatch nanocompósitos para o silo de alimentação da extrusora Alimentação da extrusora com nanomateriais ou masterbatch nanocompósitos Saída do nanocompósito (boca da extrusora) Corte do nanocompósito Limpeza e manutenção do local de trabalho Manipulação e eliminação de resíduos Risco Fugas para o ar e solo durante a descarga dos nanomateriais das cisternas. Contacto com a pele e inalação. Fugas para o ambiente e manipulação incorrecta por pessoal não autorizado Geração de aerossóis Libertação de nanomateriais ou nanocompósitos em pó para o ambiente da fábrica. Nanomateriais contidos nos fumos. Libertação de nanomateriais e partículas para o ambiente. Geração de aerossóis. Contacto com a pele e inalação. Contacto directo com os nanomateriais e risco de exposição do trabalhador (inalação, contacto dérmico, ingestão) ou libertação para o ambiente Recomendações para a gestão do risco 12 Recepção de nanomateriais; Processamento de compostos (masterbatch); Gestão de resíduos. Recomendações gerais Apenas os operários especializados tecnicamente e em termos de segurança podem trabalhar nesta área. Os trabalhadores devem usar os EPIs (batas de laboratório com punhos, óculos de segurança, mascaras, luvas de nitrilo ou látex, sapatos fechados, etc.) durante todo o seu trabalho, com carácter preventivo e para evitar a exposição em caso de falha dos controles de engenharia ou derrames acidentais. As luvas devem trocar-se com frequência. Deveriam existir duas salas dentro da sala de processamento para a armazenagem da matéria prima e dos resíduos. Deve ser designado um armazém específico, contíguo à sala principal de trabalho, para o armazenamento dos nanocompósitos (masterbatch e bobines). Se os nanomateriais forem recebidos em big-bags, deveria existir uma sala fechada contígua à sala principal de trabalho com ventilação geral e VEL sobre o ponto de alimentação do silo. O acesso ás ditas áreas deve ser restrito. As salas devem dispor de ventilação geral. Controles na instalação de processamento Silos localizados sobre pavimento resistente á água, numa área vigiada (acesso restrito) Vários pontos de extracção localizada (VEL) sobre a extrusora, incluído sobre o ponto de alimentação dos nanomateriais, sobre o corpo da extrusora e a boca de saída e também sobre o ponto de corte do masterbatch; Ventilação geral; Filtros HEPA; Controlo dos parâmetros ambientais: temperatura aproximada de 20 0 C, ambiente seco; Restrição de acesso. Controles nos armazéns Armazém de resíduos localizado, de preferência, dentro da instalação; Ventilação geral; Controlo dos parâmetros ambientais: temperatura aproximada 20 0 C, ambiente seco e obscuridade; Restrição de acesso. Só pessoal autorizado deve poder aceder à instalação e armazéns. Recepção e armazenamento dos nanomateriais Os nanomateriais devem ser recebidos em camião cisterna. A zona de enchimento e os silos devem estar colocados sobre pavimento resistente à água, numa área vigiada (acesso restrito). Deve existir um sistema de recolha de águas residuais. Os nanomateriais devem manter-se em silos controlados e bem fechados até à sua utilização. Uma vez fora do silo, os nanomateriais devem manter-se num armazém controlado, separado dos nanocompósitos finais. Alimentação das extrusoras Os operários devem vestir fatos completos de trabalho. Transportar sempre os nanomateriais no seu contentor bem fechado. O processo de alimentação da extrusora deveria realizar-se em ambiente fechado, com precaução e sob extracção localizada. Limpeza e manutenção Devem ser estabelecidos procedimentos de limpeza e manutenção correctos na área industrial onde se manipulam os nanomateriais. As superfícies de trabalho devem ser limpas com aspiradores equipados com filtro HEPA e/ ou panos húmidos. Nunca varrer em seco ou utilizar ar comprimido. Os operários devem vestir fatos completos de trabalho para uma maior protecção, para alem dos restantes EPIs recomendados. A água empregue nas operações de manutenção e limpeza deve ser recuperada e gerida deforma correcta por um gestor de resíduos autorizado, não devendo ser libertada para o meio ambiente. Gestão de resíduos Os resíduos gerados são, principalmente, contentores e resíduos de processamento, EPIs usados, matérias de amostras contaminados, filtros de ar e nanomateriais. Devem ser mantidos em recipientes fechados, em armazém designado para este fim, até serem recolhidos por uma empresa gestora de resíduos devidamente autorizada. A roupa de trabalho reutilizável deve ser limpa em lavandarias industriais ou realizada por um serviço de limpeza próprio da empresa, realizado sempre por pessoal devidamente treinado.

14 Mais Informação O Guia de Boas Práticas para o Manuseamento e Utilização Seguros de nanopartículas na Indústria de Embalagem, está disponível através de: Angel Lozano, Director CEP - Centro Español de Plásticos Enrique Granados, 101. Barcelona Website: Isabel Ferreira da Costa, Director APIP - Associação Portuguesa da Indústria de Plásticos Edifício Libersil - Torre B. Rua de S. José. 35-2º C. Lisboa Website: Alexandre Dangis European Plastics Converters Avenue de Cortenbergh 71. Brussels, Belgium Website: Mais informação sobre o Projecto NanoSafePack: Jose Luis Romero, Coordenador do Projecto Tecni-Plasper S.L. Pol.Ind.Font de la Parera. C/Bonaventura Aribau s/n. La Roca del Vallés (Spain)

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA PROMINOL P 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Data de emissão: 13 / 03 / 08 Nome do produto: Uso do produto: PROMINOL P Adubo Empresa responsável pela comercialização:

Leia mais

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA SIPFOL MAX

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA SIPFOL MAX FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA SIPFOL MAX 1. IDENTIFICAÇÃO DA PREPARAÇÃO E DA EMPRESA Nome do produto: Identificação: Tipo de formulação: Utilização: SIPFOL MAX Aminoácidos, magnésio e oligoelementos Concentrado

Leia mais

FICHA DE SEGURANÇA 2001/58/CE Data de revisão: 08/04/2014 Pág. 1 de 6

FICHA DE SEGURANÇA 2001/58/CE Data de revisão: 08/04/2014 Pág. 1 de 6 FICHA DE SEGURANÇA 2001/58/CE Data de revisão: 08/04/2014 Pág. 1 de 6 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 1.1 Descrição do artigo: Limpa Churrasqueiras HUJE 1.2 Utilizações previstas: Limpeza de Gorduras

Leia mais

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA 1. Identificação da substância/preparação e da sociedade / empresa Identificação da substância / preparação Nome comercial: LUSO EXTRUDER Código do produto: TPVE 301 Utilização da substância / da preparação:

Leia mais

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA BIOESTIM K 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Data de emissão: 13 / 03 / 08 Nome do produto: Uso do produto: BIOESTIM K Adubo Empresa responsável pela comercialização:

Leia mais

de Segurança de Produtos Químicos

de Segurança de Produtos Químicos 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA: Nome do Produto: Impermeabilizante acrílico a base d água. Fornecedor:. Av Eng Juarez de Siqueira Britto Wanderley, 380 Jd Vale do Sol CEP: 12.238-565 São José

Leia mais

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA PROMI FERTIL Especial Hortícolas 18-8-6 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Data de emissão: 13 / 03 / 08 Nome do produto: Promi-Fertil Especial Hortícolas 18-8-6 Uso do

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico AMINA TERCIÁRIA C12 FISPQ 014 1 de 4 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: AMINA TERCIÁRIA C12 Fornecedor: Multichemie Indústria e Comércio de Produtos Químicos Ltda. R. Howard Archibald

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA PARA PRODUTOS QUÍMICOS

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA PARA PRODUTOS QUÍMICOS FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA PARA PRODUTOS QUÍMICOS 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome Comercial do produto: CJI URETANO AR ENDURECEDOR Nome da empresa: Endereço: Rua Hermínio Poltroniere,

Leia mais

MEMBRANAS BETUMINOSAS

MEMBRANAS BETUMINOSAS FICHA DE SEGURANÇA DE PRODUTO (Em conformidade com o Regulamento REACH (EC) nº 1907/2006) Nº revisão: 08 Data de emissão: 24 de Janeiro de 2014 MEMBRANAS BETUMINOSAS 1. Identificação da substância/mistura

Leia mais

MÓDULO IV SEGURANÇA NA UTILIZAÇÃO DE PRODUTOS FITOFARMACÊUTICOS

MÓDULO IV SEGURANÇA NA UTILIZAÇÃO DE PRODUTOS FITOFARMACÊUTICOS Programa de formação sobre a aplicação de MÓDULO IV SEGURANÇA NA UTILIZAÇÃO DE PRODUTOS FITOFARMACÊUTICOS TEMA 1 ASPECTOS TOXICOLÓGICOS DA APLICAÇÃO DE PRODUTOS FITOFARMACÊTICOS TENDO EM CONSIDERAÇÃO A

Leia mais

EXTRUTOP FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ 017 REVISÃO: 30/03/2014 PÁGINA 1/6 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA

EXTRUTOP FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ 017 REVISÃO: 30/03/2014 PÁGINA 1/6 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA FISPQ 017 REVISÃO: 30/03/2014 PÁGINA 1/6 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Extrutop Código interno: AGM215 e AGM216 Empresa: Indutil Indústria de Tintas Ltda. e-mail: indutil@indutil.com.br

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA PARA PRODUTOS QUÍMICOS

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA PARA PRODUTOS QUÍMICOS FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA PARA PRODUTOS QUÍMICOS 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome Comercial do produto: CJI MASTER HARD SS Nome da empresa: Endereço: Rua Hermínio Poltroniere, 198

Leia mais

FISPQ N 193 N da Revisão 04 FIREGUARD

FISPQ N 193 N da Revisão 04 FIREGUARD Página 1 de 5 1 - Identificação do Produto e da Empresa Nome do produto: Nome da empresa: Anchortec Industrial e Comercial Ltda. Endereço: Rua Tenente Onofre Rodrigues de Aguiar, 800, Mogi das Cruzes -

Leia mais

FISPQ Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico FOSFATO DE ZINCO SOLUÇÃO

FISPQ Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico FOSFATO DE ZINCO SOLUÇÃO Página 1 de 5 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Nome da Empresa/Fornecedor: Resimapi Produtos Químicos Ltda. Endereço: Av. Osaka, 800 Arujá São Paulo Telefone da Empresa: (xx11)

Leia mais

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA Data de preparação 18-Nov-2010 Numero de revisão 1 1. IDENTIFICAÇÃO DA SUBSTÂNCIA/PREPARAÇÃO E DA SOCIEDADE/EMPRESA Nome do produto Cat No. Sinónimos Utilizações recomendadas CM0945 Produtos químicos de

Leia mais

DOX-1. INFORMAÇÕES GERAIS Título do Cenário: Na mistura de DAPD.

DOX-1. INFORMAÇÕES GERAIS Título do Cenário: Na mistura de DAPD. ES 1 INFORMAÇÕES GERAIS Título do Cenário: Na mistura de DAPD. Aplicação identificada de acordo com o sistema de descritores Sectores de utilizaçã [SU] SU3 Utilizações industriais: Utilização de substâncias

Leia mais

INDUFIX FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ 014 REVISÃO: 30/03/2014 PÁGINA 1/6 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA

INDUFIX FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ 014 REVISÃO: 30/03/2014 PÁGINA 1/6 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA FISPQ 014 REVISÃO: 30/03/2014 PÁGINA 1/6 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Indufix Código interno: 2000 Empresa: Indutil Indústria de Tintas Ltda. e-mail: indutil@indutil.com.br

Leia mais

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA 1. Identificação da substância/preparação e da sociedade / empresa Identificação da substância / preparação Nome comercial: ECOPICRIL BRANCO Utilização da substância /da preparação: Pintura para marcação

Leia mais

Designação do Produto

Designação do Produto PÁGINA: 1 de 5 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO Ref.ª HSEL106_107 Designação do Produto Cook Desengordurante Aplicação O COOK DESENGORDURANTE é um desengordurante e desincrustante enérgico de gorduras de difícil

Leia mais

FICHA DE SEGURANÇA PROFERTIL ÍNDICE 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 2 - COMPOSIÇÃO / INFORMAÇÃO SOBRE OS COMPONENTES

FICHA DE SEGURANÇA PROFERTIL ÍNDICE 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 2 - COMPOSIÇÃO / INFORMAÇÃO SOBRE OS COMPONENTES PÁGINA: 1/6 ÍNDICE 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 2 - COMPOSIÇÃO / INFORMAÇÃO SOBRE OS COMPONENTES 3 - IDENTIFICAÇÃO DOS PERIGOS 4 - PRIMEIROS SOCORROS 5 - MEDIDAS DE COMBATE A INCÊNDIO 6 -

Leia mais

Ficha De Informações De Segurança De Produtos Químicos - FISPQ

Ficha De Informações De Segurança De Produtos Químicos - FISPQ Ficha De Informações De Segurança De Produtos Químicos - FISPQ De acordo com a NBR 14725-4:2012 Data da revisão: 21/10/2013 Revisão: 03 1. Identificação do Produto e da Empresa Nome do produto: Referência

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO (FISPQ) NOME DO PRODUTO: BIOFLOC 1601

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO (FISPQ) NOME DO PRODUTO: BIOFLOC 1601 NOME DO PRODUTO: BIOFLOC 1601 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: BIOFLOC 1601 Escritório: Nome da empresa: Biofloc Comercio e Representação de Produtos Químicos. Endereço: Av. Francisco

Leia mais

Nome do produto: MC Injekt 2300 Top (A) Data da última revisão: 22/07/2011. - Nome da empresa: MC-Bauchemie Brasil Indústria e Comércio Ltda

Nome do produto: MC Injekt 2300 Top (A) Data da última revisão: 22/07/2011. - Nome da empresa: MC-Bauchemie Brasil Indústria e Comércio Ltda Página 1 de 5 1. Identificação do produto e da empresa - Nome do produto: MC Injekt 2300 TOP (Parte A) - Nome da empresa: MC-Bauchemie Brasil Indústria e Comércio Ltda - Endereço: Rua Henry Martin, 235

Leia mais

Ibo hydro-stop 1/5 REGISTO FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA MOD.QAS.033. Revisão 01 Data 28-11-06. Data da edição: 23-01-2008 Edição nº: 00

Ibo hydro-stop 1/5 REGISTO FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA MOD.QAS.033. Revisão 01 Data 28-11-06. Data da edição: 23-01-2008 Edição nº: 00 1/5 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA: 1.1. Nome: 1.2. Aplicações: Aditivo impermeabilizante para argamassas de cimento. 1.2. Entidade Responsável: 1.3. Telefone de Emergência: Saint-Gobain WEBER

Leia mais

FOLHA DE DADOS DE SEGURANÇA (91/155/EWG)

FOLHA DE DADOS DE SEGURANÇA (91/155/EWG) Página 1 / 6 1. IDENTIFICAÇÃO DA SUBSTÂNCIA/PREPARAÇÃO E DA SOCIEDADE/EMPRESA Informação do Produto Marca : Companhia : Degussa AG, Coatings & Colorants D-45764 Marl Telefone : +49 (0)2365 49-4607 Telefax

Leia mais

Ficha de dados de segurança Em conformidade com 1907/2006/CE, Artigo 31.º

Ficha de dados de segurança Em conformidade com 1907/2006/CE, Artigo 31.º página: 1/5 * 1 Identificação da substância/mistura e da sociedade/empresa 1.1 Identificador do produto 1.2 Utilizações identificadas relevantes da substância ou mistura e utilizações desaconselhadas Utilização

Leia mais

Ficha de dados de segurança

Ficha de dados de segurança Página 1 de 5 SECÇÃO 1: Identificação da substância/mistura e da sociedade/empresa 1.1. Identificador do produto 1.2. Utilizações identificadas relevantes da substância ou mistura e utilizações desaconselhadas

Leia mais

Ingredientes que contribuam para o perigo: Nome químico ou genérico N CAS % Classificação e rotulagem

Ingredientes que contribuam para o perigo: Nome químico ou genérico N CAS % Classificação e rotulagem FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ Nome do produto: DENINPLUS 400-N Página 1 de 5 1. Identificação do produto e da empresa Nome do produto: DENINPLUS 400-N Nome da Empresa: INDÚSTRIA

Leia mais

ROBERT BOSCH LIMITADA

ROBERT BOSCH LIMITADA F0LHA...: 1 de 5 1 _ Identificação do Produto e Fabricante Nome do Produto: Acumulador elétrico de energia Nome do Fabricante sob licença da Robert Bosch Ltda.: Enertec do Brasil Ltda. Endereço: Av. Independência,

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos - FISPQ

Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos - FISPQ Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos - FISPQ Data da emissão: 01.03.2005 Edição substituta de 01.02.2002 1. Identificação do produto e da empresa Identificação da substância/preparação

Leia mais

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA Edição nº 4 Pag: 1 de 5 Produto: MICROTHIOL SPECIAL DISPERSS 1 IDENTIFICAÇÃO DA PREPARAÇÃO E DA EMPRESA NOME COMERCIAL DO PRODUTO UTILIZAÇÃO DA SUBSTÂNCIA / PREPARAÇÃO EMPRESA FABRICANTE MICROTHIOL SPECIAL

Leia mais

FS COLORSIL swe 07-09 20/10/10 10:27 Pgina 1 C M Y CM MY CY CMY K SÄKERHETS- DATABLAD COLORSIL. Composicin

FS COLORSIL swe 07-09 20/10/10 10:27 Pgina 1 C M Y CM MY CY CMY K SÄKERHETS- DATABLAD COLORSIL. Composicin FS COLORSIL swe 07-09 20/10/10 10:27 Pgina 1 SÄKERHETS- DATABLAD COLORSIL FS COLORSIL swe 07-09 20/10/10 10:27 Pgina 2 FOLHA DE DATOS DE SEGURANÇA 1.- IDENTIFICAÇÃO DA SUBSTÂNCIA/PREPARAÇÃO E DA SOCIEDADE/EMPRESA

Leia mais

Substâncias perigosas: Esteja atento, avalie e proteja

Substâncias perigosas: Esteja atento, avalie e proteja Substâncias perigosas: Esteja atento, avalie e proteja ON END OPEN Lavandarias a seco e limpezas www.campanhaquimicos.eu Avaliação de riscos na utilização de substâncias perigosas Campanha Europeia CARIT

Leia mais

1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA

1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Produto: CURATON CQ FISPQ n 052 emissão 02/02/09 Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Curaton CQ Código do produto: 11130 Nome

Leia mais

1. GES 11: Produção de sais de níquel do metal níquel

1. GES 11: Produção de sais de níquel do metal níquel 1. GES 11: Ciclo de vida Título resumido livre Uso final DU (usuário à jusante) do metal níquel Produção de sais de níquel a serem usados na produção de catalisadores Título sistemático baseado no descritor

Leia mais

Ficha de dados de segurança

Ficha de dados de segurança Ficha de dados de segurança página: 1/6 1. Designação de substância/preparação e empresa KUMULUS S Uso: Fitossanitário, fungicida Empresa: BASF Portuguesa, Lda. Rua 25 de Abril, nº 1 P - 2689-538 PRIOR

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico - FISPQ

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico - FISPQ PRODUTO: EMULSÃO ASFÁLTICA RR-2C Página 1 de 5 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: EMULSÃO ASFÁLTICA RR-2C Código interno de identificação: BR0259 Nome da empresa: PETROBRAS DISTRIBUIDORA

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Tinta para demarcação Suprivia base d água Código interno: BA5215 e outros Empresa: Suprivias Indústria e Comercio de Materiais para Demarcação

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO (FISPQ) NOME DO PRODUTO: BIOFLOC A 5030

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO (FISPQ) NOME DO PRODUTO: BIOFLOC A 5030 NOME DO PRODUTO: BIOFLOC A 5030 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: BIOFLOC A 5030 Escritório: Nome da empresa: Biofloc Comercio e Representação de Produtos Químicos. Endereço: Av.

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico CHEMFOS 700 A Código do produto: CF700A Página 1 de 5

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico CHEMFOS 700 A Código do produto: CF700A Página 1 de 5 Código do produto: CF700A Página 1 de 5 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Código do produto: Aplicação: Fornecedor: CF700A Telefone de emergência: (19) 3864-6000 FOSFATO ÁCIDO DE

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico Página 1 de 4

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico Página 1 de 4 Página 1 de 4 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA LATEX ACRILICO PLUS Empresa INDUSTRIA E COMERCIO DE TINTAS FERRAZ LTDA RODOVIA INDIO TIBIRIÇA 2520 RAFFO SUZANO SP CEP 008776-960 SAC- (11) 4749-1566

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ. Nome do produto: Botatop HD 150 FISPQ nº: 721 Data da última revisão: 02/04/2007

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ. Nome do produto: Botatop HD 150 FISPQ nº: 721 Data da última revisão: 02/04/2007 Página 1 de 5 1. Identificação do produto e da empresa - Nome do produto: Botatop HD 150 - Código interno do produto: 721 - Nome da empresa: MC-Bauchemie Brasil Indústria e Comércio Ltda - Endereço: Av.

Leia mais

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA PROMI-FERTIL 20-20-20 + 0,5 MgO + Micros 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Data de emissão: 13 / 03 / 08 Nome do produto: Uso do produto: PROMI-FERTIL 20-20-20+ 0,5 MgO

Leia mais

Página 1 de 6 FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ

Página 1 de 6 FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ Página 1 de 6 1. Identificação do produto e da empresa - Nome do produto: Ortolan Sep 791 - Nome da empresa: MC-Bauchemie Brasil Indústria e Comércio Ltda - Endereço: Rua Henry Martin, 235 Vargem Grande

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos. SEÇÃO I - Identificação do Produto Químico e da Empresa

Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos. SEÇÃO I - Identificação do Produto Químico e da Empresa SEÇÃO I - Identificação do Produto Químico e da Empresa Nome do produto: COLA PVA EXTRA FORMICA Nome da empresa: Formiline Indústria de Laminados Ltda. Endereço: Estrada Portão do Honda, 120 Rio Abaixo

Leia mais

Controlo das obrigações nas explorações vitícolas

Controlo das obrigações nas explorações vitícolas Controlo das obrigações nas explorações vitícolas Workshop Peso da Régua, 26 de Novembro 2013 Teotónio Manuel Castro teotoniocastro@drapn.mamaot.pt 1 Sumário: Controlo das obrigações nas explorações vitícolas;

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos FISPQ NBR 14725

Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos FISPQ NBR 14725 Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos FISPQ NBR 14725 Produto Elaborado Revisado AGIFACIL LUSTRA MÓVEIS 19/06/2007 03/09/2012 1. Identificação do produto e da empresa Nome do produto:

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ Nome do produto: BIOCAT FISPQ n : 0270/09 Data da última revisão: 05/11/08 Página 1 de 5

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ Nome do produto: BIOCAT FISPQ n : 0270/09 Data da última revisão: 05/11/08 Página 1 de 5 FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ Nome do produto: BIOCAT Página 1 de 5 1. Identificação do produto e da empresa Nome do produto: BIOCAT Nome da Empresa: INDÚSTRIA QUÍMICA ZEQUINI

Leia mais

Ficha de dados de segurança

Ficha de dados de segurança Ficha de dados de segurança página: 1/6 1. Designação de substância/preparação e empresa NOMOLT 150 SC Empresa: BASF Portuguesa, Lda. - P - 2689-538 PRIOR VELHO Portugal Endereço útil: BASF Española S.

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FIS 00001 1/6 1) IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Empresa: Endereço: Água sanitária Super Cândida Indústrias Anhembi S/A Matriz: Rua André Rovai, 481 Centro Osasco SP Telefone: Matriz:

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUIÍMICO ( FISPQ )

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUIÍMICO ( FISPQ ) 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Anti Ruído Tradicional Aplicação: Reparação e emborrachamento de veículos. Fornecedor: Nome: Mastiflex Indústria e Comércio Ltda Endereço : Rua

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos. SEÇÃO II - Composição e Informações Sobre os Ingredientes

Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos. SEÇÃO II - Composição e Informações Sobre os Ingredientes SEÇÃO I - Identificação do Produto Químico e da Empresa Nome do produto: Cola para Revestimento AD1400 Nome da empresa: Adespec Adesivos Especiais S.A. Endereço da fábrica: Rua José Maria de Melo, 157

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO - FISPQ

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO - FISPQ FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO - FISPQ PRODUTO: BATERIA MOURA 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Nome da Empresa: Endereço: Bateria Moura Acumuladores Moura

Leia mais

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos Página 1de5 1.Identificação do Produto e da Empresa Nome comercial : ISOL TERM Identificação da Empresa : Faber Tecnologia Indústria e Comércio Ltda Rua Hudson 351 Distrito Industrial Bairro Jardim Canadá

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos. SEÇÃO I - Identificação do Produto Químico e da Empresa

Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos. SEÇÃO I - Identificação do Produto Químico e da Empresa SEÇÃO I - Identificação do Produto Químico e da Empresa Nome do produto: DENVER CAMADA SEPARADORA Nome da empresa: Denver Impermeabilizantes Indústria e Comércio Ltda. Endereço: Rua Ver. João Batista Fitipaldi,

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Código do produto: PSL97 Página 1 de 5 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Código do produto: Aplicação: Fornecedor: PSL97 Telefone de emergência: (19) 2103-6000 REMOVEDOR DE TINTA CURADA PPG INDUSTRIAL

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Aditivo Solvente Código do produto: SO-228 Página 1 de 5

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Aditivo Solvente Código do produto: SO-228 Página 1 de 5 Código do produto: SO-228 Página 1 de 5 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Código do produto: Aplicação: Fornecedor: SO-228 Telefone de emergência: (19) 3864-6000 Utilizado diluído

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico FISPQ

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico FISPQ Página 1 de 6 1. Identificação do produto e da empresa Nome da empresa: Ashland Especialidades Químicas Ltda. Endereço: Av. São Jerônimo, 6000 Prédio 9 Americana SP CEP 13470-310 Telefone da empresa: +55

Leia mais

TRIPOLIFOSFATO SODIO TÉCNICO

TRIPOLIFOSFATO SODIO TÉCNICO F0LHA...: 1/5 1 Identificação do Produto e da Empresa: Nome do Produto: Nome da Empresa: Endereço: Av. Gupê, 10497 Telefone: 55 11 4772 4900 TRIPOLIFOSFATO SODIO TÉCNICO Cosmoquimica Indústria e Comércio

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ 00 REVISÃO: 10/2014 PÁGINA 1/5 INDUCOLA A

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ 00 REVISÃO: 10/2014 PÁGINA 1/5 INDUCOLA A FISPQ 00 REVISÃO: 10/2014 PÁGINA 1/5 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Inducola A Código interno: 5003 Empresa: Indutil Indústria de Tintas Ltda. e-mail: indutil@indutil.com.br Endereço:

Leia mais

FISPQ - Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos em acordo com a NBR-14725

FISPQ - Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos em acordo com a NBR-14725 Página 1 1. Identificação do produto e da empresa Nome comercial: Código Interno de Produto : 000000238838 Identificação da sociedade/empresa Clariquimica Comercio de Produtos Quimicos Ltda. Rua Manoel

Leia mais

FISPQ - Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico

FISPQ - Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico FISPQ - Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Código interno: Empresa: FLEXOTOM INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE PRODUTOS QUÍMICOS PARA CONSTRUÇÃO

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos

Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos FORTEX Ficha de Segurança Nome do Produto: MASSA PVA FORTEX Data de Revisão: 15/08/2013 Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto:

Leia mais

Ficha de dados de segurança

Ficha de dados de segurança Ficha de dados de segurança página: 1/6 1. Designação de substância/preparação e empresa GOLIATH GEL Empresa: BASF Portuguesa, Lda. - P - 2689-538 PRIOR VELHO Portugal Endereço útil: BASF Española S. A.

Leia mais

Versão 1.0 Numero da FISPQ: 000000113271 Data da revisão: 16.09.2015. Sikasil -AC. : Selante/ Adesivo

Versão 1.0 Numero da FISPQ: 000000113271 Data da revisão: 16.09.2015. Sikasil -AC. : Selante/ Adesivo SEÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto : Código do produto : 000000113271 Tipo de produto : líquido Uso recomendado do produto químico e restrições de uso Uso da substância / preparação

Leia mais

Ficha de Dados de Segurança De acordo com o Regulamento (CE) No 1907/2006

Ficha de Dados de Segurança De acordo com o Regulamento (CE) No 1907/2006 Ficha de Dados de Segurança De acordo com o Regulamento (CE) No 1907/2006 Soft Care Crema Revisão: 2012-11-26 Versão 02 SECÇÃO 1: Identificação da substância/mistura e da sociedade/empresa 1.1 Identificador

Leia mais

Pode causar irritação na mucosa e dores abdominais. Não são conhecidos casos de irritação nas vias respiratórias.

Pode causar irritação na mucosa e dores abdominais. Não são conhecidos casos de irritação nas vias respiratórias. Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos - FISPQ FISPQ nº 032 Página 1 / 5 Data da última revisão 08/05/2008 1 Identificação do produto e da empresa Nome do produto: Tinta P.V.A.para Artesanato

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico - FISPQ

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico - FISPQ Produto: Antiderrapante para Correias Página 1 de 5 1 Informação do Produto e da Empresa Nome do Produto: Antiderrapante para Correias Fornecedor Nome: Ultralub Química Ltda. Endereço: Estrada dos Crisântemos,

Leia mais

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA (Regulamento REACH (CE) nº 1907/2006 - nº 453/2010)

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA (Regulamento REACH (CE) nº 1907/2006 - nº 453/2010) FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA (REGULAMENTO CE N.o 1907/2006 - REACH) Versão 5.1 (19/12/2012) - Página 1/5 FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA (Regulamento REACH (CE) nº 1907/2006 - nº 453/2010) SECÇÃO 1: IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS - FISPQ

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS - FISPQ Nº pag.: 1/5 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Azul Gecolor Nome da empresa: Getex Indústria e Comércio Ltda. Endereço: Rua Lecy Gomes Barbosa, 227, Distrito Industrial Vale do

Leia mais

Versão 1.0 Numero da FISPQ: 100000010394 Data da revisão: 19.10.2015. Sika Silicone W : PROQUÍMICA: 0800118270 SIKA (DDG): 08007037340.

Versão 1.0 Numero da FISPQ: 100000010394 Data da revisão: 19.10.2015. Sika Silicone W : PROQUÍMICA: 0800118270 SIKA (DDG): 08007037340. SEÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto : Código do produto : 100000010394 Tipo de produto : líquido Detalhes do fabricante ou do fornecedor Empresa : Sika S.A. Avenida Dr. Alberto

Leia mais

Versão: 1.1/PT Data de Revisão: Novembro/ 2014 Data de Impressão: Novembro 20, 2014

Versão: 1.1/PT Data de Revisão: Novembro/ 2014 Data de Impressão: Novembro 20, 2014 1 IDENTIFICAÇÃO DA MISTURA E DA EMPRESA 1.1 Identificação do Produto Nome da mistura: Betonilha de enchimento em que o ligante é exclusivamente cal hidráulica natural. Designação comercial: REABILITA Cal

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS - FISPQ. Produto: SERICRYL SUPER MACIO Código do produto: SM Data: 20/1/2011 Página: 1 de 5

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS - FISPQ. Produto: SERICRYL SUPER MACIO Código do produto: SM Data: 20/1/2011 Página: 1 de 5 Data: 20/1/2011 Página: 1 de 5 1. Identificação do produto e da empresa Nome do produto - Código interno: SERICRYL SUPER MACIO SM Código das Cores: 001, 002, 003, 010, 014, 015, 016, 017, 020, 025, 030,

Leia mais

FICHA DE SEGURANÇA BICARBONATO DE SÓDIO

FICHA DE SEGURANÇA BICARBONATO DE SÓDIO Pag.1/7 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 1.1 Identificação da substância: Nome do Produto: Bicarbonato de Sódio Nome Químico: Hidrogenocarbonato de sódio 1.2 Utilização da substância Principais

Leia mais

Sódio Bicarbonato Segundo Regulamento (CE) 1907/2006

Sódio Bicarbonato Segundo Regulamento (CE) 1907/2006 Ficha de Dados de Segurança Sódio Bicarbonato Segundo Regulamento (CE) 1907/2006 1. Identificação da substância e da empresa 1.1 Identificação da substância ou do preparado Denominação: Sódio Hidrogeno

Leia mais

Paraformaldeido Página 1 de 5 FISPQ nº: 002.067 Ultima Revisão: 07/07/2005

Paraformaldeido Página 1 de 5 FISPQ nº: 002.067 Ultima Revisão: 07/07/2005 Paraformaldeido Página 1 de 5 1. Identificação do Produto e da Empresa Nome do produto : Paraformaldeido Código do produto : 002.067 Empresa Corpo de Bombeiros : 193 Polícia Militar : 190 : Metalloys &

Leia mais

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA MOD.QAS.033 / 03

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA MOD.QAS.033 / 03 1/6 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA: 1.1. Nome: 1.2. Aplicações: Argamassa com fibras para reparação estrutural de betão. 1.2. Entidade Responsável: 1.3. Telefone de Emergência: Saint-Gobain Weber

Leia mais

CONDIÇÕES DE ENTREGA/RECEPÇÃO DO SERVIÇO EXTRA URBANO

CONDIÇÕES DE ENTREGA/RECEPÇÃO DO SERVIÇO EXTRA URBANO SERVIÇO EXTRA URBANO O Serviço extra Urbano corresponde ao serviço a ser prestado aos produtores de resíduos não urbanos de embalagens, de forma a garantir a esses produtores um destino final adequado

Leia mais

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA PROMINOL Ca 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Data de emissão: 13 / 03 / 08 Nome do produto: Uso do produto: PROMINOL Ca Adubo Empresa responsável pela comercialização:

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS - FISPQ

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS - FISPQ Nº pag.: 1/5 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Amarelo Gecolor Nome da empresa: Getex Indústria e Comércio Ltda. Endereço: Rua Lecy Gomes Barbosa, 227, Distrito Industrial Vale

Leia mais

FISPQ (FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS.) DETERGENTE EUCALIPTO GEL 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA:

FISPQ (FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS.) DETERGENTE EUCALIPTO GEL 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA: 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA: 1.1 Nome Comercial: Detergente Eucalipto Gel Maranso 1.2 Código de Venda:004 1.3 Nome do Fabricante: QOB MATERIAIS DOMISSANEANTES LTDA EPP Rua Ministro Joaquim

Leia mais

FICHA TÉCNICA DE SEGURANÇA DO PRODUTO QUÍMICO - FISPQ Data da Revisão: 06.03.06

FICHA TÉCNICA DE SEGURANÇA DO PRODUTO QUÍMICO - FISPQ Data da Revisão: 06.03.06 01. Identificação do Produto e da Empresa. Nome do Produto: Rotosafe Bro 700 001 OR 0050 nº Material: 110319 Nome da Empresa: Domingos Araújo Neto Endereço: Av. Francisco Sá, 3405 Monte Castelo Fortaleza

Leia mais

Nome do produto: BIOAGLOPAR

Nome do produto: BIOAGLOPAR Data da última revisão: 09/02/2011 Pagina 1/5 1. Identificação do produto e da empresa Nome do produto: Bioaglopar NCM: 3905.21.00 - Código interno de identificação do produto: 1.3.2.002 - Nome da empresa:

Leia mais

Segurança e Higiene do Trabalho

Segurança e Higiene do Trabalho Guia Técnico Segurança e Higiene do Trabalho Volume XVI Armazenamento de Produtos Químicos Perigosos um Guia Técnico de Copyright, todos os direitos reservados. Este Guia Técnico não pode ser reproduzido

Leia mais

HI 701-25 Reagente para Cloro Livre

HI 701-25 Reagente para Cloro Livre Data de revisão: 2013-07-15 Motivo da Revisão: Conformidade com o Regulamento (CE) No. 1272/2008 SECÇÃO 1: IDENTIFICAÇÃO DA SUBSTÂNCIA/MISTURA E DA SOCIEDADE/EMPRESA HI 701-25 Identificador do produto:

Leia mais

Ficha de dados de segurança Em conformidade com 1907/2006/CE, Artigo 31.º

Ficha de dados de segurança Em conformidade com 1907/2006/CE, Artigo 31.º página: 1/7 1 Identificação da substância/mistura e da sociedade/empresa Identificador do produto Código do produto: 146451 Utilizações identificadas relevantes da substância ou mistura e utilizações desaconselhadas

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS Página: 1/10 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome comercial: ITA Anti Espumante. Nome químico do principal componente: Cola Coqueiro Granulada. Código interno de identificação do produto: ITA1228.

Leia mais

FISPQ Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos Pág. 1 de 5

FISPQ Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos Pág. 1 de 5 FISPQ Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos Pág. 1 de 5 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 1.1 Identificação do Produto Nome do Produto: 1.2 Usos relevantes identificados da substância

Leia mais

Ficha de dados de segurança

Ficha de dados de segurança Página 1 de 5 SECÇÃO 1: Identificação da substância/mistura e da sociedade/empresa 1.1. Identificador do produto 1.2. Utilizações identificadas relevantes da substância ou mistura e utilizações desaconselhadas

Leia mais

FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA SOBRE PRODUTO QUÍMICO. Preparado: Este produto é uma composição de cargas minerais.

FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA SOBRE PRODUTO QUÍMICO. Preparado: Este produto é uma composição de cargas minerais. FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA SOBRE PRODUTO QUÍMICO UT-X FE POWDER CÓDIGO FISPQ-1616 REVISÃO 0 EMISSÃO 14/08/2012 APROVAÇÃO 14/08/2012 Page 1 of 5 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA

Leia mais

Produto: MAXPREN LAJE PRETO FISPQ n 040 emissão 02/02/09 Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA

Produto: MAXPREN LAJE PRETO FISPQ n 040 emissão 02/02/09 Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: MAXPREN LAJE PRETO Código do produto: 16100 Nome da empresa: Maxton Brasil Endereço: Rua Ivo

Leia mais

3. Identificação dos Perigos Perigos mais importantes : Ação irritante para olhos, pele e sistema respiratório.

3. Identificação dos Perigos Perigos mais importantes : Ação irritante para olhos, pele e sistema respiratório. Tripolifosfato de Sódio Página 1 de 5 1. Identificação do Produto e da Empresa Nome do produto : Tripolifosfato de Sódio Código do produto : 001.019 Empresa Corpo de Bombeiros : 193 Polícia Militar : 190

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS Página: 1/5 1- Identificação do produto e da empresa - Nome do produto: FOSFATO DE CÁLCIO MONOBÁSICO H 2O - Código interno de identificação do produto: F1027 - Nome da empresa: Labsynth Produtos para Laboratórios

Leia mais

weber.col classic plus

weber.col classic plus 1/6 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA: 1.1. Nome: 1.2. Aplicações: Cimento-Cola. Este produto destina-se à colagem de cerâmica. 1.2. Entidade Responsável: 1.3. Telefone de Emergência: Saint-Gobain

Leia mais

Armazenamento Todas as matérias primas são organizadas por secções no armazém, através de prateleiras.

Armazenamento Todas as matérias primas são organizadas por secções no armazém, através de prateleiras. Recepção de matérias primas Após a chegada das matérias primas à fábrica, estas são transportadas para o armazém através do empilhador, porta paletes ou através de transporte manual. Armazenamento Todas

Leia mais