CENTRAL DE ALARME DE INCÊNDIO ENDEREÇÁVEL INC soluções em segurança

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CENTRAL DE ALARME DE INCÊNDIO ENDEREÇÁVEL INC 2000. soluções em segurança"

Transcrição

1 CENTRAL DE ALARME DE INCÊNDIO ENDEREÇÁVEL INC 2000 soluções em segurança

2 Manual de Instalação e Operação CENTRAL DE ALARME DE INCÊNDIO INC2000 NOTA Este manual é valido apenas para Central de Alarme de Incêndio Endereçavel INC 2000 e está sujeito a alterações ou cancelamento sem prévio aviso. A validade das informações descrita nesse manual será até a revisão subsequente. consciência ambiental adote esta idéia Recicle / ª edição - revisão 00 10/ 2012

3 Obrigado por escolher a Central de Alarme de Incêndio Endereçável INC As Centrais de Alarme da ENGESUL Produtos Eletrônicos apresentam um conjunto de meios técnicos destinados a alertar o mais rápido possível a existência de um princípio de incêndio para que, na maioria dos casos, o extintor manual seja suficiente para controlar a situação. Por esse motivo os sistemas de detecção automáticos e manuais, em conjunto com alarmes, sinalizações de abandono, intervenção e sistema de controle, prestam um serviço essencial de segurança para a vida humana e para o seu patrimônio. Utilizada também como sistema de acionamento remoto e localização de emergência. prefácio

4 SEÇÃO 1 SEGURANÇA Informações Gerais Definição dos Símbolos de Advertência Indicações de Advertência Prevenção de Acidentes Manuseio de Componentes Eletrônicos SEÇÃO 2 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS índice Introdução Princípio de Funcionamento da Central Dimensional da Central Características Técnicas Laços de Detecção Laços de Saídas Sinalização de Defeito Sinalização de Alarme Descrição das Partes da Central Painel frontal Detalhe das Indicações do Painel Frontal Módulo de laço de Detecção Módulo de Saída Módulo do Display / Estado Normal Módulo do Alarme Geral Módulo de Controle e Supervisão Partes Internas Parte Interna da Central (Fundo do Gabinete) Parte Interna da Central (Basculante) SEÇÃO 3 INSTALAÇÃO Instalação da Central INC

5 Posicionamento / Fixação Central Interligação da Central com seus Periféricos Ligação dos laços Ligação das Saídas Sirenes Ligação da Rede Elétrica Baterias Aterramento Cabeamento SEÇÃO 4 - CONFIGURAÇÃO DA CENTRAL Procedimento de Ajuste do Calendário Cadastro de Pontos Visualização dos Eventos de Defeito e Bloqueio Visualização dos Eventos de Alarme Endereçamento dos Dispositivos de Acionamento Detector Endereçável Classe B Acionador Manual Endereçável Slim IP20 Sem Sirene Acionador Manual Endereçável IP55 Classe B Acionador Manual Endereçável IP66 Classe B índice SEÇÃO 5 OPERAÇÃO Reconhecimento do Alarme Temporizador de Disparo das Saídas Reinicialização do Sistema de Alarme Configuração dos Módulos Módulo de Supervisão e Temporização Módulo do Display / Alarme Geral / Repetidora Módulo de Laço / Saídas Módulo Fonte de Alimentação Módulo Placa Eletrônica Carregador e Conexões INC

6 SEÇÃO 6 - CRITÉRIOS DE SUPERVISÃO índice Critério de Supervisão nos laços de Detecção Critério para Alarme e Defeito Critério de Supervisão de Saídas de Sirene Critério para Defeito nas Saídas Sirene Critério Gerais para Central de Alarme Monitoração da Fonte de Alimentação Temporização do Alarme Geral Sensores - Compatibilidade na Linha de Detecção Alarmes Acústicos / Visuais SEÇÃO 7 MANUTENÇÃO Manutenção Preventiva Programa de Manutenção da Central Itens de Reposição SEÇÃO 8 PROBLEMAS E SOLUÇÕES Identificação / Solução de Problemas SEÇÃO 9 PERIFÉRICOS INC 2000 Diagrama de Ligação - Detector Fumaça Orbis Diagrama de Ligação - Detector de Fumaça DFE 9441 CF Diagrama de Ligação - Dispositivo de Saída Lista de Periféricos INC SEÇÃO 10 GARANTIA Certificado de Garantia

7 1.1 INFORMAÇÕES GERAIS Este manual fornece informações sobre a segurança, instalação, especificações técnicas, identificação e função das partes da central de alarme de incêndio endereçavel INC 2000, também descreve os procedimentos de operação e manutenção, e finalmente, os procedimentos de identificação e solução de pequenos problemas. A segurança e as boas práticas de instalação são fatores críticos para uma operação eficiente da central. Todas as pessoas que trabalham diretamente ou indiretamente com a central precisam aderir a tais boas práticas. Todos os operadores do equipamento precisam seguir com rigor as recomendações de segurança contidas neste manual. A manutenção periódica e a limpeza são requisitos básicos para manter um desempenho eficiente da central. 1.2 DEFINIÇÃO DOS SÍMBOLOS DE ADVERTÊNCIA Observe todas as indicações ao operar a central. Este manual contem símbolos de segurança acompanhados de observações especiais para chamar a atenção do usuário com respeito a operações que possam ser potencialmente perigosas. seção-1 Segurança PERIGO! O símbolo acima indica riscos que podem causar ferimentos sérios ou até mesmo fatais ao operador e/ou danos significantes ao equipamento.

8 ! ATENÇÃO! seção-1 Segurança O símbolo acima indica riscos que podem causar ferimentos ao operador e/ou danos ao equipamento. NOTA O símbolo acima chama a atenção do operador de informações importantes que podem ajudá-lo a operar a central da maneira mais eficiente. 1.3 INDICAÇÕES DE ADVERTÊNCIA Esta central é fornecida com rótulos colocados em lugares específicos onde cuidados especiais são necessários. Todos os operadores deverão estar cientes da localização de cada rótulo e do risco que ele indica. NOTA Assegura-se que todos os rótulos estejam legíveis. Caso contrário, limpe-os ou troque-os por novos. Utilize um pano limpo e úmido para limpá-los. Em caso de rótulos danificados, descolados ou ilegíveis, troque-os por novos. Contate nosso serviço técnico autorizado para adquirir rótulos novos.

9 1.4 PREVENÇÃO DE ACIDENTES! ATENÇÃO! Por motivos de segurança, siga rigorosamente as seguintes precauções ao operar e efetuar a manutenção da central. Todos os operadores precisam estar familiarizados com os procedimentos de operação da central. - Mantenha todas as áreas ao redor da central limpas e desobstruídas. - Não borrife água na central. A água pode causar falhas elétricas, que podem resultar em paradas desnecessárias para manutenção e cria condições de risco às pessoas. - É criticamente importante o aterramento apropriado a central para proteger o pessoal e o equipamento de riscos elétricos. - Não toque nas partes elétricas antes de desconectar a central da alimentação da rede elétrica. seção-1 Segurança - Não permita que pessoas não autorizadas ou não treinadas operem a central. - Faça uma inspeção completa na central antes de iniciar a sua operação. - Remova todas as ferramentas do interior ou acima da central após qualquer atividade de revisão. - Verifique os cabos e conectores para assegurar-se que estejam bem instalados.

10 - Procure por contatos quebrados ou danificados. Assegure-se de consertar ou trocar quaisquer peças defeitosas antes de operar a central. - Desligue toda a energia elétrica da central quando executar qualquer trabalho de limpeza periódica. seção-1 Segurança - Não coloque objetos inflamáveis perto da central. -Utilize proteção eficaz ou, Equipamento de Proteção Individual em conformidade com as normas NBR 5410 e NR 10 em sua ultima edição. 1.5 MANUSEIO DE COMPONENTES ELETRÔNICOS Existem tensões (VCA) perigosas dentro do gabinete eletrônico/elétrico. Certifique-se de que a energia elétrica esteja desligada antes de remover ou de instalar placas de circuito impresso e de executar qualquer serviço nestas áreas. Não manuseie placas de circuito impresso sem os cuidados apropriados contra eletricidade estática, pois do contrário as mesmas poderão sofrer danos, já que os seus componentes são sensíveis à eletricidade estática.! ATENÇÃO! Todas as placas eletrônicas são sensíveis a eletricidade estática, não remova os módulos eletrônicos sem ser devidamente treinado para o manuseio com estes materiais.

11 2.1 INTRODUÇÃO A Central de Alarme de Incêndio INC 2000 conta com uma tecnologia que permite alertar com rapidez a existência de qualquer princípio de incêndio. Na maioria dos casos, posteriormente ao alerta, os extintores de incêndio são suficientes para o controle da situação. Esta central pode ser utilizada em diversas aplicações como: Prédios Residenciais, Prédios Comerciais, Industriais e outras em conformidade com suas características técnicas. O sistema de Alarme de Incêndio é um sistema composto por 4 partes básicas: Dispositivos de Entrada Dispositivos de Entrada - Detector Automático de Fumaça (pontual) = Dispositivo destinado a atuar quando ocorre a presença de partículas sólidas, vapores ou gases( visíveis ou não) que compõem a fumaça no ponto de instalação. - Detector de Temperatura (pontual) = Dispositivo destinado a atuar quando a temperatura ambiente ou o gradiente de temperatura ultrapassa um valor predeterminado no ponto de instalação. - Acionador Manual = Dispositivo destinado a transmitir a informação de um princípio de incêndio ou emergência, quando acionado pelo elemento humano. Dispositivos de Saída Central Módulo Alarme de Incêndio de Comunicação INC 2000 Módulo de Comunicação Dispositivos de Saída - Avisador Sonoro = Dispositivo que emite sinais audíveis; - Avisador Visual (Flash's) = Dispositivo que emite sinais visuais; - Avisador Áudio e Visual = Dispositivo que emite os dois sinais combinados. seção- 2 Especificações Técnicas

12 2.2 PRINCÍPIO DE FUNCIONAMENTO DA CENTRAL seção- 2 Especificações Técnicas Equipamento tem por objetivo processar os sinais provenientes dos dispositivos de entrada e convertê-los em ações através dos dispositivos de saída. É um sistema de alarme de incêndio com ligações integradas. Pode suportar em 1 laço distinto, 20 dispositivos por laço. Inclui também algumas facilidades típicas das centrais de grande porte: - Painel de Programação e Operação auxiliados por menu interativo. - Memória intermediária não volátil de Históricos e Eventos (1000 alarmes e 1000 defeito). - Display de cristal líquido 4 linhas de 20 caracteres. 2.3 DIMENSIONAL DA CENTRAL OBS: Dimensões em milímetros

13 2.4 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS Topologia Características Gerais Classe B - 2 Fios Norma seguida NBR Sistema de atuação Grau de proteção IP 20 Área supervisionável Temperatura de Armazenamento e Operação Memórias das Últimas Ocorrências - Eventos 2000 Quantidade de laços por Módulo 2 Dispositivos por laço Tensão de alimentação Tensão de operação Consumo Consumo máximo saída sirene Corrente de Carga da Bateria ( Máx) Endereçável 1600 m² por laço 0 a 49 C Parâmetros 20 Normativos ( 32 Eletrônicos) ELETRO/ELETRÔNICAS 100 à 240 VCA - 60Hz 21 à 29 (VCC) 60W 2A 24 VCC nominais - 700mA Bateria Pb - Selada Tensão / Corrente Hora 2 Baterias 12VCC / 7Ah (internas) Display Gabinete Aço 1010 Peso Com Baterias (aproximado) Dimensões ( L x A x P) mm LCD - 2 linhas de 20 Caracteres MECÂNICAS 390mm x 371mm x 125mm NOTA Todas as informações de defeito e/ou alarme serão indicadas no painel e através de aviso sonoro e luminoso. 2.5 LAÇOS DE DETECÇÃO Os laços de detecção monitoram as entradas do sistema de detecção de alarme. Nesses laços é gerado a alimentação e feita a leitura dos dispositivos de entrada NOTA Por definição a Norma NBR / 2010 rege que a Central de Alarme de Incêndio com topologia classe B tenha no máximo 20 Dispositivo por laço ou 1600m² de área de operação por laço. seção- 2 Especificações Técnicas

14 seção- 2 Especificações Técnicas 2.6 LAÇOS DE SAÍDAS As saídas associadas são acionadas após tempo de pré-alarme permanecendo acionadas enquanto o alarme não for normalizado, consulte o critério de supervisão de saídas de sirene na seção 6.3 do manual. Opcionalmente a saída diretamente associada ao laço, por exemplo, saída 3 aciona imediatamente, sempre que o laço 3 entrar em alarme, se o dipswitch AL1' (item 6 da seção 5.4.3) estiver configurado em ON. 2.7 SINALIZAÇÃO DE DEFEITO A central de incêndio possui controle e supervisão de todos os componentes do sistema, inclusive do cabeamento de forma que uma interrupção (circuito aberto) ou curto circuito na linha seja indicado como defeito nos laços de detecção e sirenes. - O defeito é sinalizado por led amarelo e bip sonoro contínuo. - O aviso acústico é repetido com cada novo defeito. - O sinal visual de defeito é cancelado na remoção do defeito na central. - O alarme audível da central pode ser desligado no botão reinicia sirene localizado na porta da central e no módulo de supervisão, os defeitos nos laços são indicados no display abaixo: Defeito Data e Hora Laço do Evento - Linha 1: Indica defeito, data e a hora do evento. - Linha 2: Indica o laço com defeito.

15 2.8 SINALIZAÇÃO DE ALARME No acionamento de qualquer dispositivo de entrada, acionador manual, sensor de fumaça,sensor de temperatura, etc, a central indica no display o nome do laço em alarme, a data e hora do evento, o tempo regressivo para acionamento das sirenes. O Laço que está em alarme é indicado por um led vermelho que pisca e um bip intermitente é gerado para indicação sonora de alarme do Laço. Caso haja mais de um evento, a central alterna os eventos a cada 3 segundos (indicação de até 20 alarmes simultâneos limitados à 6 alarmes por laço). - O reset de alarme acústico é manual para indicar a presença humana. - O alarme audível da central pode ser desligado no botão reinicia sirene localizado na porta da central e no módulo de supervisão. Os alarmes são indicado no display abaixo: - Linha 1: Indica alarme, data e a hora do evento. - Linha 2: Indica o laço em alarme, ponto e o tempo regressivo para acionamento das sirenes. Alarme! Data e Hora Laço Ponto Tempo Nome do Ponto ou local do evento - Linha 3 e 4: Indica o nome do ponto, ou o local. seção- 2 Especificações Técnicas Caso ninguém reinicie a central após 4 minutos (tempo padrão da central) as saídas se acionam e todas a sirenes instaladas na central são acionadas.

16 2.9 DESCRIÇÃO DAS PARTES DA CENTRAL Painel Frontal seção- 2 Especificações Técnicas

17 2.10 DETALHE DAS INDICAÇÕES DO PAINEL FRONTAL Módulo de Laço de Detecção Bloqueio de linha ( bloqueio do laço p/ manutenção ou reset alarme) 02 - Alarme (sinalização de alarme do laço) 03 - Defeito / Falha (interrupção/curto-circuito ou bloqueio) 04 - Normal (funcionamento normal do laço) Módulo Laço de Saída seção- 2 Especificações Técnicas 05 - Circuito de saída (sirenes) acionado 06 - Defeito / Falha na linha (curto-circuito / circuito aberto) 07 - Funcionamento normal com supervisão de linha

18 Módulo do Display / Estado Normal seção- 2 Especificações Técnicas 08 - Nome da Empresa e o modelo da Central; 09 - O nome do Cliente ou obra instalada; 10 - Data e hora; 11 - Sistema normal; 12 - Reinicia Sistema Módulo do Alarme Geral 13 - Ativa / Desativa o alarme geral Engesul INC 2000 Nome do Cliente Data e Hora Sistema Normal Ao ser acionada, ativa todas as sirenes conectadas a central de alarme de incêndio.

19 Módulo de Controle e Supervisão Fuga a terra polaridade positiva (+) - Indica se o cabo positivo do laço ou sirene teve fuga para o terra 15 - Fuga a terra polaridade negativa (-) - Indica se o cabo negativo do laço ou sirene teve fuga para o terra Sobre Tensão ( maior que 29VCC) 17 - Sub Tensão ( menor que 21VCC) 18 - Falta ou Defeito de Bateria 19 - Falta de Rede Reserva - Monitoração de Dispositivos Opcionais - Ver seção Reserva - Monitoração de Dispositivos Opcionais - Ver seção Teste de Funcionamento de todos os Led s 23 - Temporização do pré-alarme 24 - Indicação de Alarme Geral - Ver seção Reinicialização da Temporização do pré-alarme 26 - Reinicia Sirene Interna da Central (sirene local) 27 - Indicação de Falha na Central NOTA Em caso de falhas da fonte e/ou fuga à terra, o display indica 26 Falha Fonte/Aterramento desde que não haja defeito/bloqueio ou Alarme no laço seção- 2 Especificações Técnicas

20 2.11 PARTES INTERNAS Parte Interna da Central (Fundo do Gabinete) seção- 2 Especificações Técnicas Topologia Interna: Na parte interior da central está a placa onde será feita a conexão dos laços, baterias, rede elétrica, fonte de alimentação, circuito de saída e periféricos. Base da Central: Na base da central (fundo do gabinete), podemos ressaltar as seguintes estruturas indicadas na figura 1 abaixo: Figura 1- Vista Frontal 1 - Baterias 24V / 7Ah 2 - Barra de Aterramento 3 - Trilho DIN para Fixação Módulos Opcionais 4 - Fonte de Alimentação 5 - Placa Eletrônica Carregador e Conexões

21 Na basculante encontram-se as placas: - ( 1 ) Módulos laço / Saída - ( 2 ) Módulo Display - ( 3 ) Módulo Supervisão e Temporização NOTA Além dos módulos citados acima, a basculante pode conter ainda os módulos de Periféricos. /1 1 /1 AMMF F1 LD2 C28 + LD9 F2 + D13 C29 TP1 J2 J3 T6 J5 R7 J6 + BAT1 CN2 CH1 C5 1 DIP1 GND +24V 2 CN4 D12 C R61 J1 XT3 C13 CH2 NUM. LACOS + D4 C10 C14 CI2 C4 + + CI10 + T5 + + CN9 CN8 CH3 CI4 CI1 CN6 CN7 C18 + CN5 CN1 CI5 Z2 Z3 J4 L1 CN3 LD5 LD1 XT1 XT2 by TWC&ES D26M06Y Figura 2 - Basculante seção- 2 Especificações Técnicas Parte Interna da Central (Basculante)

22 3.1 INSTALAÇÃO DA CENTRAL INC 2000 Para obter o melhor desempenho a sua Central deverá ser instalada em: seção- 3 Instalação - Local limpo, seco e sob monitoramento ( de preferência). - Protegida da umidade e da luz direta do sol. - Livre de vibrações. - Numa temperatura entre 0 C e 40 C. A central deve ser instalada levando em consideração espaço e distância adequada que permita o livre acesso para operação e trabalhos de manutenção. Abra a caixa da central e verifique se a central encontra-se em perfeito estado, sem riscos e/ou danos no gabinete. A bateria encontra-se dentro do gabinete e está desconectada.! ATENÇÃO! Conectar os polos da bateria somente após efetuar o posicionamento da central e todo o procedimento de instalação elétrica. Tomar cuidado para não inverter a polaridade da bateria na instalação elétrica. NOTA Em caso de detecção de alguma anomalia na Central entre em contato com a Engesul.

23 3.2 POSICIONAMENTO / FIXAÇÃO DA CENTRAL! ATENÇÃO! Todas as placas eletrônicas são sensíveis a eletricidade estática, não remova os módulos eletrônicos sem ser devidamente treinado para o manuseio com estes materiais. A central foi projetada para ser fixada nos 3 furos existentes na parte traseira da central de alarme. Utilizar as medidas da figura 3 para efetuar as furações, as buchas de plástico deverão adentrar aos furos com interferência (justos), proporcionando assim segurança na fixação da central. Tomar o devido cuidado para que as furações fiquem perfeitamente niveladas. Após a central ser encaixada nos parafusos, estes deverão ser apertados. Tomar o devido cuidado para não proporcionar um aperto excessivo nos parafusos, pois isto poderá danificar os furos de encaixe e por consequência a caixa da central. Após este procedimento a central deverá estar perfeitamente fixada e nivelada. seção- 3 Instalação NOTA Utilizar parafusos e buchas de 8mm para fixação da Central de Alarme. Os parafusos e buchas não são fornecidos.

24 seção- 3 Instalação A passagem dos cabos de alimentação, laços e saídas deverá ser feita através dos orifícios localizados na parte superior, inferior e traseira da central. Não devem ser feitos furos em nenhum outro ponto da central, sendo que a passagem dos cabos deverá ser feita por apenas nestes locais bucha 8mm. Passagem dos cabos de alimentação, laços e saídas na parte superior e posterior do gabinete. Figua 3 - Vista Posterior do Gabinete Passagem dos cabos de alimentação, laços e saídas na parte inferior do gabinete. Para fixação da central deve-se utilizar parafusos 8 x 50 mm com

25 3.3 INTERLIGAÇÃO DA CENTRAL COM SEUS PERIFÉRICOS A central foi projetada para ser alimentada com uma tensão monofásica de 100 a 240 VCA - 60Hz. A rede de fornecimento de energia deve ter condições de fornecer tensões com variações adequadas às tensões acima especificadas. A instalação elétrica deverá ser feita na seguinte ordem: - Ligação dos laços (acionadores manuais, detectores de fumaça) - Ligação das saídas sirenes - Ligação da rede elétrica - Ligação das baterias Ligação dos Laços Os laços da central são compostos por um par de fios onde são conectados os dispositivos de acionamento de alarme (detectores de fumaça, acionadores manuais). Não deixar derivação do laço, sendo que a fiação deve ir até o dispositivo e sair para o próximo até o último dispositivo (confira a ligação dos dispositivos na seção 9.1 desse manual). seção- 3 Instalação - PRETO + VERMELHO ACIONADOR MANUAL Figura 4: Ligação do Laço

26 3.3.2 Ligação das Saídas Sirenes A saída de sirene é usada para conectar os áudio-visuais, sirenes, flash de advertência. No final de linha também é inserido o resistor 4K7. Confira a ligação dos periféricos na seção 9.2 desse manual. seção- 3 Instalação Figura 5: Ligação das Saídas Sirenes

27 3.3.3 Ligação da Rede Elétrica A ligação com a rede elétrica é feita diretamente no módulo placa do carregador e conexões INC 2000 conforme a figura 6: VISTA LATERAL BATERIAS VISTA FRONTAL NEUTRO (AZUL CLARO 1,5mm²) TERRA (VERDE 1,5mm²) FASE (PRETO 1,5mm²) REDE (100~240V(CA) 60Hz seção- 3 Instalação VISTA LATERAL FONTE Figura 6: Ligação da Rede Elétrica

28 3.4 BATERIAS seção- 3 Instalação O Banco de Baterias da Central INC 2000 é formado por duas Baterias Seladas de Chumbo-Ácido de 12V 7 A.h, totalizando 24V(CC) - 7A.h. A ausência das baterias, mal contato, carga abaixo do valor necessário para funcionamento ou fim da vida útil gerará uma indicação de falha no display. O tempo médio de vida das baterias é de 2 anos. Após este período as baterias devem ser checadas periodicamente para verificar sua autonomia que é de 24 Horas em standby + 15 minutos em alarme. Caso a central indique falha por carga de bateria após este tempo, efetuar a substituição destas. As baterias saem da fábrica desconectadas e a ligação deve ser feita conforme mostrado na figura 7. Figura 7: Ligação das Baterias! ATENÇÃO! É importante observar a polaridade das baterias e dos cabos antes de ligar os mesmos, pois uma inversão na polaridade pode causar danos na central.

29 3.5 ATERRAMENTO Um bom aterramento é fundamental e deve ser executado de acordo com as normas técnicas vigentes. O aterramento da central de alarme de incêndio INC 2000 não deve ser feito através do fio neutro do sistema elétrico e nem de estruturas metálicas, e sim através do barramento localizado na frente das baterias e deve ser usado fio terra real, com hastes de aterramento (cobre). A blindagem dos cabos dos laços da central devem ser aterrados para proteger os sinais da central de ruído eletro-magnético, este procedimento é vital para o bom funcionamento da central. O aterramento da central deve ter as seguintes características essenciais: - Resistência de aterramento no máximo 10 Ohms; - Potenciais elétricos causados pela fuga de corrente devem ser mantidos dentro de níveis seguros; - Permitir drenagem adequada de descargas atmosféricas no solo; - Interligar (equipotencializar) todos os aterramentos existentes no local em que a central se encontra, de modo a evitar descargas, tensões de retorno e oscilações de corrente. seção- 3 Instalação! ATENÇÃO! O aterramento deve ser feito de acordo com padrões de instalação elétrica adequados. Assim, recomendamos contatar um técnico qualificado. O não cumprimento das instruções deste manual tornará a garantia da central inválida, de acordo com o Certificado de Garantia.

30 3.6 CABEAMENTO seção- 3 Instalação O Cabo Blindado é indicado para alimentação de sistemas de detecção e alarme de incêndio de forma a evitar que interferências externas prejudiquem os sinais transmitidos. A malha do cabo não deve ser rompido durante a instalação dos dispositivos, ela deve ser contínua até o último dispositivo. Utilizável em instalações de sistemas fixos sem blindagem externa por tubulação de aço galvanizado. É formado por: - Dois, três ou quatro condutores sólidos de cobre eletrolítico; - Têmpera mole; - Classe I; - Isolação em PVC / A classe 70ºC anti-chama; - Fita separadora de poliéster; - Blindagem com fita de poliéster aluminizada + condutor dreno estanhado (secção 0,50mm²); - Cobertura em PVC / E classe 105ºC anti-chama na cor vermelha. Cobertura Separador Blindagem em fita poliester aluminizada + condutor dreno estanhado 0,5mm² Característica Técnica: Tensão de Isolação: Isolação Condutor 600 V Secção mm² Ø Fio nominal Nº de Condutores Resistência Ohmica ( W/Km) máx. Resistência Isolação (M W x km) mín Ensaio de tensão aplicada KV/min Centelhamento kvca Código do Produto 0,75 1, , /1 min 5, ,0 1, , /1 min 5, ,5 1, , /1 min 5, ,5 1,95 2 8, /1 min 5, ,75 1, , /1 min 5, ,0 1, , /1 min 5, ,5 1, , /1 min 5, x1,5 2x0,75 1,50 1, ,70 26, /1 min 5, x2,5 2x0,75 1,95 1,08 4 8,22 26, /1 min 5,

31 4.1 PROCEDIMENTO DE AJUSTE DO CALENDÁRIO Para entrar no modo de ajuste do calendário, acionar e manter pressionada a tecla CH3 do display (essa tecla só é acessível abrindo a central) e em seguida acionando a tecla Reinicia Sistema (tecla na parte frontal da central de alarme) LD1 XT2 LD5 Figura 8: Teclas de navegação ( e ) Engesul INC 2000 Nome do Cliente Data e Hora Sistema Normal + C5 BAT1 CI2 CI1 TP1 + C4 XT1 CH1 CH2 CH3 CH3 REINICIA SISTEMA seção- 4 Configuração da Central Figura 9: Tecla Reinicia Sistema

32 1 - O display apresentará a mensagem Aguarde..., enquanto a tecla ( ) não for liberada: seção- 4 Configuração da Central Utilize as teclas ( ) e ( ) para ajustar o dia e acione a tecla ( CH2), para navegar nas próximas telas. 3 - Ajuste do mês: 4 - Ajuste do ano: Aguarde..._ Figura 10: Mensagem aguardando a liberação da tecla 2 - Ao liberar a tecla é apresentada a tela: Calendario 29/05/12 10:15:01 [ Dia ] Figura 11: Tela ajuste do dia Calendario 29/05/12 10:15:01 [ Mes ] Figura 12: Ajuste do mês Calendario 29/05/12 10:15:01 [ Ano ] Figura 13: Ajuste do ano

33 5 - Ajuste da hora: 6 - Ajuste dos minutos: 7 - Ajuste dos segundos: Figura 15: Ajuste dos minutos Figura 16: Ajuste dos segundos 8 - Acionando mais uma vez a tecla ( CH2), é solicitado para salvar ou ignorar as alterações: Calendario 29/05/12 10:15:01 [ Hora ] Figura 14: Ajuste da hora Calendario 29/05/12 10:15:01 [ Minuto ] Calendario 29/05/12 10:15:01 [ Segundo ] Calendario 29/05/12 10:15:01 [ ] Salva [ ] Cancela Figura 17: Tela para salvar as alterações Para salvar o novo calendário, acione ( ). Para cancelar e sair, acione ( ). Para voltar ao início (ajuste do dia), acione a tecla ( CH2). Caso não seja acionada nenhuma tecla por mais de 20 segundos, as alterações não serão salvas e a central começará a operar normalmente. seção- 4 Configuração da Central

34 4.2 CADASTRO DE PONTOS seção- 4 Configuração da Central O cadastro dos pontos na central INC 2000 é feito através do computador ( Hyper Terminal ou Similar), para apagar um caracter durante o cadastro de pontos deve-se mover o cursor para o caracter e usar a tecla ESPAÇO, onde são configurados os seguintes parâmetros: 1 - Tela Inicial : Digite as opções para acessar a função desejada. Para configurar os nomes dos pontos, digitar 1 conforme figura abaixo: 2 - Configuração dos Pontos: - Digitar o laço com dois dígitos (os laços de 1 à 9 devem ser digitados como 01 à 09). - Digitar o número dos pontos com três dígitos começando em Digitar as duas linhas do nome do ponto.

35 Para salvar o nome do ponto, tecle enter e o programa solicita uma confirmação: - Pressione a tecla S para salvar o nome do ponto. - Pressione a tecla N para sair da tela sem salvar. Após salvar o ponto, o programa mostrará o próximo ponto na sequência, para cadastro de pontos fora da sequência tecla ESC, voltando ao menu principal e selecionando a opção 1 novamente. seção- 4 Configuração da Central

36 Na edição de nomes repetitivos é possível usar as teclas F1,F3 e F4 do teclado para copiar e colar um nome de ponto. Para verificar os pontos cadastrados, teclar a opção 4 e aguardar a mensagem de FIM DA LISTAGEM, ou PRÓXIMA TELA seção- 4 Configuração da Central de 4 minutos. A opção 2 permite configurar o tempo de alarme, o padrão de fábrica é

37 A opção 3 (Nome do Cliente),permite gravar o nome de até 20 caracteres que será apresentado no display, quando a central de alarme estiver em Sistema Normal. A opção 5, permite listar os eventos de alarmes registrados pela central. Para abandonar a listagem dos eventos tecle ESC. seção- 4 Configuração da Central

38 4.3 VISUALIZAÇÃO DOS EVENTOS DE DEFEITO E BLOQUEIO seção- 4 Configuração da Central da central: Para visualizar os eventos, acione a tecla ( )durante a operação normal 1 - O display apresentará a mensagem Aguarde..., enquanto a tecla ( )não for liberada: Figura 18: Mensagem aguardando a liberação da tecla 2 - Utiliza as teclas ( ) e ( ) para navegar no log de eventos: Figura 19 : Tela do evento - Na primeira linha é apresentado o circuito e o tipo do evento; - Na segunda linha é apresentada a data e hora do evento; - Na terceira e quarta linha são apresentados o nome da área associada ao circuito; - Para sair da visualização do Log, não acionar nenhuma tecla por 20 segundos. Aguarde..._ L: 02 Bloqueado 29/05/12 15:30:50 SALA DE CONTROLE N-03

39 4.4 VISUALIZAÇÃO DOS EVENTOS DE ALARME Para visualizar os eventos de alarme, acione a tecla ( ) durante a operação normal da central: 1 - O display apresentará a mensagem Aguarde..., enquanto a tecla ( ) não for liberada: Figura 20: Mensagem aguardando a liberação da tecla 2 - Utiliza as teclas ( ) e ( ) para navegar no log de eventos: Figura 21: Tela do evento - Na primeira linha é apresentado o número do evento, o laço e o ponto,quando o dispositivo acionado não é endereçável, o ponto é indicado como zero; - Na segunda linha é apresentada a data e hora do evento; - Na terceira e quarta linha são apresentados o nome da área associada ao circuito; Aguarde..._ Evento: 48 L01 P00 25/05/12 10:05:30 SALA DE CONTROLE N-03 - Para sair da visualização do Log, não acione nenhuma tecla por 20 segundos. seção- 4 Configuração da Central

Manual de instalação e operação

Manual de instalação e operação Manual de instalação e operação Central de alarme de incêndio endereçável INC 2000 Central de alarme de incêndio INC 2000 Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Engesul.

Leia mais

2.5. Placas eletrônicas da central

2.5. Placas eletrônicas da central 2.5. Placas eletrônicas da central Placa eletrônica de laço Piezo Placa de laço Na placa eletrônica de laço podem ser ligados quatro laços de detecção, compostos por detectores de fumaça, detectores termovelocimétricos

Leia mais

Manual do usuário. Central de alarme de incêndio Slim

Manual do usuário. Central de alarme de incêndio Slim Manual do usuário Central de alarme de incêndio Slim Central de alarme de incêndio Slim Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Engesul. Este manual é válido apenas para

Leia mais

5. Operação. 5.1. Reconhecimento do alarme. 5.2. Temporizador de disparo das saídas. 5.3. Reinicialização do sistema de alarme

5. Operação. 5.1. Reconhecimento do alarme. 5.2. Temporizador de disparo das saídas. 5.3. Reinicialização do sistema de alarme 5. Operação 5.1. Reconhecimento do alarme Obs.: pressione a tecla Reinicia Sirene (interna) para silenciar o bip interno. Siga os procedimentos internos de segurança. O alarme geral pode ser acionado a

Leia mais

Ligação da rede elétrica 19. Visão lateral fonte. Rede (100 ~240 Vac) 60 Hz. Neutro (Azul Claro 1,5 mm 2 ) Fase (Preto 1,5 mm 2 ) Visão frontal

Ligação da rede elétrica 19. Visão lateral fonte. Rede (100 ~240 Vac) 60 Hz. Neutro (Azul Claro 1,5 mm 2 ) Fase (Preto 1,5 mm 2 ) Visão frontal Ligação da rede elétrica A ligação com a rede elétrica é feita diretamente no módulo placa do carregador e conexões INC 2000, conforme a figura a seguir: Visão lateral fonte Terra (Verde 1,5 mm 2 ) Visão

Leia mais

MANUAL TÉCNICO DA CENTRAL E DO SISTEMA DE DETECÇÃO E ALARME DE INCÊNDIO

MANUAL TÉCNICO DA CENTRAL E DO SISTEMA DE DETECÇÃO E ALARME DE INCÊNDIO MANUAL TÉCNICO DA CENTRAL E DO SISTEMA DE DETECÇÃO E ALARME DE INCÊNDIO A EQUIPEL assegura ao proprietário deste aparelho garantia de 01 ano contra qualquer defeito de peça ou de fabricação desde que,

Leia mais

SOLUTION. Painel Convencional de Alarme de Incêndio. SOLUTION - Sistema de Detecção e Alarme de Incêndio. Revisão 1.1 Maio de 2006

SOLUTION. Painel Convencional de Alarme de Incêndio. SOLUTION - Sistema de Detecção e Alarme de Incêndio. Revisão 1.1 Maio de 2006 SOLUTION Painel Convencional de Alarme de Incêndio TABELA DE CONTEÚDO Capitulo 1: Descrição do Produto... 2 1.1: Características...2 1.2: Especificações...2 Capitulo 2: Lógica de Detecção e Alarme de Incêndios...

Leia mais

CENTRAL DE ALARME DE INCÊNDIO MULTIPLEX Série AIM48 (Final)

CENTRAL DE ALARME DE INCÊNDIO MULTIPLEX Série AIM48 (Final) 1 - INTRODUÇÃO: CENTRAL DE ALARME DE INCÊNDIO MULTIPLEX Série AIM48 (Final) Trata-se de uma sistema de alarme de incêndio para utilização onde há somente acionadores manuais e sirenes convencionais, não

Leia mais

CAE 80. Manual de Instruções. Revisão 4

CAE 80. Manual de Instruções. Revisão 4 CAE 80 Manual de Instruções Revisão 4 1. INTRODUÇÃO. Parabéns pela aquisição da central endereçável da ILUMAC, modelo CAE80, este equipamento será uma excelente ferramenta na proteção e prevenção contra

Leia mais

Manual de Instruções Central de Alarme de Incêndio Convencional.

Manual de Instruções Central de Alarme de Incêndio Convencional. Manual de Instruções Central de Alarme de Incêndio Convencional. ICS 24 INTRODUÇÃO. Parabéns pela aquisição da central convencional digital da ILUMAC, modelo ICS 24, este equipamento será uma excelente

Leia mais

Central de Alarme de Incêndio AF-18 18 Setores - versão 12V-24V. Central. Fonte de Alimentação. 1. Apresentação 1/12

Central de Alarme de Incêndio AF-18 18 Setores - versão 12V-24V. Central. Fonte de Alimentação. 1. Apresentação 1/12 Central de Alarme de Incêndio AF-18 18 Setores - versão 12V-24V 1. Apresentação Parabéns, você acaba de adquirir mais um produto desenvolvido pela CS Comunicação e Segurança: Central de Alarme de Incêndio

Leia mais

MANUAL DO PRODUTO. Central de Alarme de Incêndio WALMONOF CENTRAL DE ALARME DE INCÊNDIO CONVENCIONAL STANDARD MICROPROCESSADA MODELOS

MANUAL DO PRODUTO. Central de Alarme de Incêndio WALMONOF CENTRAL DE ALARME DE INCÊNDIO CONVENCIONAL STANDARD MICROPROCESSADA MODELOS Central de Alarme de Incêndio WALMONOF CENTRAL DE ALARME DE INCÊNDIO CONVENCIONAL STANDARD MICROPROCESSADA MODELOS CMALCD 16/24 B 1 ÍNDICE FICHA TÉCNICA 3 FUNÇÕES DA PLACA 4 INSTALAÇÃO DA CENTRAL 5 ESQUEMA

Leia mais

CENTRAL DE ALARME DE INCÊNDIO

CENTRAL DE ALARME DE INCÊNDIO CENTRAL DE ALARME DE INCÊNDIO soluções em segurança Manual de Instalação e Operação CENTRAL DE ALARME DE INCÊNDIO NOTA Este manual é valido apenas para Central de Alarme de Incêndio SLIM e está sujeito

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO Temporizador Automático / Relógio Programador de Horário Para Acionamento Automático de Sirenes e Outros Equipamentos Código: AFKITPROG 2 O REGISTRADOR ELETRÔNICO DE PONTO REP O Relógio Acionador Automático

Leia mais

Termo de Garantia. Extinção da Garantia

Termo de Garantia. Extinção da Garantia OBS IMPORTANTE: Você esta adquirindo um produto de segurança. Verifique com o Engenheiro responsável da obra, se ele atende as necessidades para o local onde será Instalado, pois todo o equipamento de

Leia mais

CAE-R. Manual de Instruções. Revisão 2

CAE-R. Manual de Instruções. Revisão 2 CAE-R Manual de Instruções Revisão 2 1. INTRODUÇÃO. Parabéns pela aquisição da central endereçável da ILUMAC, linha CAE-R, este equipamento será uma excelente ferramenta na proteção e prevenção contra

Leia mais

Connect-i Manual do Usuário - Português

Connect-i Manual do Usuário - Português Connect-i Manual do Usuário - Português Connect-i Manual do Usuário Contronics Automação Ltda. Rua Tenente Silveira, 225 Ed. Hércules - 10 andar Centro - Florianópolis - SC, 88010-300 Brasil Fone: (48)

Leia mais

A L A R M E S P A R A S U A S E G U R A N Ç A MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO CENTRAL DE ALARME PARTICIONADA AP2/AP2D

A L A R M E S P A R A S U A S E G U R A N Ç A MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO CENTRAL DE ALARME PARTICIONADA AP2/AP2D COMPATEC A L A R M E S P A R A S U A S E G U R A N Ç A MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO CENTRAL DE ALARME PARTICIONADA AP2/AP2D ÍNDICE Apresentação...3 Conheçendo a central...3 Características Gerais...4

Leia mais

AP4/AP4D CENTRAL DE ALARME PARTICIONADA MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO. Compatec Sistemas Eletrônicos Ltda Indústria Brasileira www.compatec.com.

AP4/AP4D CENTRAL DE ALARME PARTICIONADA MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO. Compatec Sistemas Eletrônicos Ltda Indústria Brasileira www.compatec.com. SERVIÇO DE ATENDIMENTO AO CLIENTE COMPATEC ALARMES PARA SUA SEGURANÇA MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO suporte@compatec.com.br fone:(54)4009 4711 Compatec Sistemas Eletrônicos Ltda Indústria Brasileira

Leia mais

CHANDER FIRE DO BRASIL. equipamentos de segurança

CHANDER FIRE DO BRASIL. equipamentos de segurança CHANDER FIRE DO BRASIL equipamentos de segurança www.chanderfiredobrasil.com.br SISTEMA ENDEREÇÁVEL CENTRAL ENDEREÇÁVEL DE 250 ENDEREÇOS Especificações Técnicas: - Alimentação primária: 110V ou 220V AC

Leia mais

CENTRAL DE VENTILAÇÃO DE EMERGÊNCIA. wind. soluções em segurança

CENTRAL DE VENTILAÇÃO DE EMERGÊNCIA. wind. soluções em segurança CENTRAL DE VENTILAÇÃO DE EMERGÊNCIA wind soluções em segurança Manual de Instalação e Operação CENTRAL DE VENTILAÇÃO DE EMERGÊNCIA wind NOTA Este manual é valido apenas para Central de Ventilação de emergência

Leia mais

CURSO OPERACIONAL TOPOLOGIA SISTEMA SIGMA 485-E

CURSO OPERACIONAL TOPOLOGIA SISTEMA SIGMA 485-E SIGMA Sistema Integrado de Combate a Incêndio CURSO OPERACIONAL TOPOLOGIA SISTEMA SIGMA 485-E CABO BLINDADO (SHIELD) 4 VIAS 2X2,50 MM + 2X0,75 MM IHM Possibilidade de até 95 loops. LOOP LOOP LOOP CABO

Leia mais

CONTROLE REMOTO VEICULAR

CONTROLE REMOTO VEICULAR Hamtronix MCR300EA Manual de Instalação e Operação Software A Hardware Revisão E ÍNDICE Índice... 02 Suporte Online... 02 Termo de Garantia... 02 COMO FUNCIONA Funcionamento das saídas... 03 Funcionamento

Leia mais

1.3 Conectando a rede de alimentação das válvulas solenóides

1.3 Conectando a rede de alimentação das válvulas solenóides 1.3 Conectando a rede de alimentação das válvulas solenóides CONTROLE DE FLUSHING AUTOMÁTICO LCF 12 Modo Periódico e Horário www.lubing.com.br (19) 3583-6929 DESCALVADO SP 1. Instalação O equipamento deve

Leia mais

A empresa se reserva no direito de fazer alterações sem prévio aviso. Produto produzido por Eletroppar - CNPJ. 02.748.434/0001-08

A empresa se reserva no direito de fazer alterações sem prévio aviso. Produto produzido por Eletroppar - CNPJ. 02.748.434/0001-08 As imagens deste manual são meramente ilustrativas. A empresa se reserva no direito de fazer alterações sem prévio aviso. Produto produzido por Eletroppar - CNPJ. 02.748.434/0001-08 P27130 - Rev. 1 1 Índice

Leia mais

Controlador de Segurança para chamas de Gás

Controlador de Segurança para chamas de Gás Controlador de Segurança para chamas de Gás Para queimadores de gás atmosféricos de 2 estágios: Detecção de chamas: - Sonda de Ionização - Detector de Infra-vermelho IRD 1020 - Sensor de chamas Ultravioleta

Leia mais

www: toppoalarmes.com.br SAC: 0800-643-6680

www: toppoalarmes.com.br SAC: 0800-643-6680 Prezado cliente, Muito obrigado por escolher o alarme residencial TPS-100: você adquiriu um produto de alta qualidade, confiabilidade e sofisticação. Por favor leia todas as instruções relacionadas ao

Leia mais

CENTRAL DE ALARME DE incêndio MODELO NGSG101. Versão 1.03, Agosto 2006 ERP:30303964

CENTRAL DE ALARME DE incêndio MODELO NGSG101. Versão 1.03, Agosto 2006 ERP:30303964 1 CENTRALNGSG101.DOC CENTRAL DE ALARME DE incêndio MODELO NGSG101 Manual de Instalação e de Operação INDICE 1. Generalidades 2. Especificações técnicas 3. Estrutura e configuração 3.1 Aspecto exterior

Leia mais

LEIA TODO O CONTEÚDO DESTE MANUAL ANTES DE INICIAR A INSTALAÇÃO

LEIA TODO O CONTEÚDO DESTE MANUAL ANTES DE INICIAR A INSTALAÇÃO ELETRIFICADOR DE CERCA EC- rural MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO LEIA TODO O CONTEÚDO DESTE MANUAL ANTES DE INICIAR A INSTALAÇÃO Esta página foi intencionalmente deixada em branco. CUIDADOS NA INSTALAÇÃO

Leia mais

CENTRAL DETECÇÃO INCÊNDIO YAZIC. Modelo FP4-4 Zonas Programáveis MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO

CENTRAL DETECÇÃO INCÊNDIO YAZIC. Modelo FP4-4 Zonas Programáveis MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CENTRAL DETECÇÃO INCÊNDIO YAZIC Modelo FP4-4 Zonas Programáveis MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO Introdução A FP4 é uma Central de Detecção de Incêndio Convencional, equipada com 4 zonas de detecção,

Leia mais

DIGIPROX SA202 VERSÃO DO MANUAL

DIGIPROX SA202 VERSÃO DO MANUAL DIGIPROX SA202 VERSÃO DO MANUAL 1.0 de 01/04/02013 8672 2 Sumário 1. Apresentação... 5 2. Itens que Acompanham... 5 3. Especificações Técnicas... 5 4. Características Gerais... 6 5. Visão Geral do Equipamento...

Leia mais

CENTRAL DE ALARME BRISA 8 VOZ / BRISA 8 SINAL

CENTRAL DE ALARME BRISA 8 VOZ / BRISA 8 SINAL CENTRAL DE ALARME BRISA 8 VOZ / BRISA 8 SINAL CARACTERÍSTICAS BÁSICAS 8 Zonas programáveis sendo 4 mistas, ou seja, com fio e sem fio e 4 com fio; 1 senha mestre; 1 senha de usuário; Entrada para teclado

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO Mini Sirene Eletrônica Audiovisual Um Toque Iluminação a LED - Para Pequenas e Médias Áreas - Código: AFMSF A sirene audiovisual de alarme código AFMSF é um equipamento que deve ser instalado no teto ou

Leia mais

TECNOLOGIA EM SEGURANÇA SOLUÇÕES EM ELETRÔNICA

TECNOLOGIA EM SEGURANÇA SOLUÇÕES EM ELETRÔNICA TECNOLOGIA EM SEGURANÇA SOLUÇÕES EM ELETRÔNICA 3. CARACTERÍSTICAS 3.1 Central de alarme microprocessada com 4 setores expansível para 8 ou 12 setores; 3.2 Acompanha dois transmissores (mod. TSN); 3.3 Acionamento

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO Central de Iluminação de Emergência 12 V(cc), 20 A, com Capacidade de 240 W. Código AFB240 A central de iluminação de emergência é alimentada pela rede elétrica predial (110 ou 220 volts) e também possui

Leia mais

DECIBEL Indústria e Comércio Ltda RELÉ DE SEGURANÇA D 195 MANUAL DO USUÁRIO. www.decibel.com.br

DECIBEL Indústria e Comércio Ltda RELÉ DE SEGURANÇA D 195 MANUAL DO USUÁRIO. www.decibel.com.br DECIBEL Indústria e Comércio Ltda RELÉ DE SEGURANÇA D 195 MANUAL DO USUÁRIO www.decibel.com.br ATENÇÃO É de fundamental importância a leitura completa deste manual antes de ser iniciada qualquer atividade

Leia mais

SENHA LIGHT VERSÃO DO MANUAL

SENHA LIGHT VERSÃO DO MANUAL SENHA LIGHT VERSÃO DO MANUAL 1.2. de 05/02/2013 7767 2 Sumário 1. Apresentação... 5 2. Itens que Acompanham... 5 3. Especificações Técnicas... 5 4. Características Gerais... 6 5. Visão geral do Equipamento...

Leia mais

DESCRIÇÕES GERAIS SL A X 4 - MT

DESCRIÇÕES GERAIS SL A X 4 - MT DESCRIÇÕES GERAIS SL A X 4 - MT Sua central de alarme SL AX4 - MT, é microcontrolada, com quatro setores independentes, com fios ou sem fios (dependendo dos opcionais instalados), com opções monitoráveis

Leia mais

Índice. Apresentação. Características técnicas

Índice. Apresentação. Características técnicas P27055 - Rev. 1 Apresentação Índice Apresentação... 04 Características técnicas... 04 Central Electra 8K RF... 05 Instalação... 05 Fiação, isoladores e hastes... 06 Conexão do eletrificador com a cerca...

Leia mais

MANUAL TÉCNICO DA CENTRAL FÊNIX-20L

MANUAL TÉCNICO DA CENTRAL FÊNIX-20L MANUAL TÉCNICO SUMÁRIO CARACTERÍSTICAS GERAIS... 3 PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS... 3 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS... 3 PAINEL... 4 FUNÇÕES DO PAINEL... 4 FUNÇÕES INTERNAS PLACA DE CONTROLE... 6 FUNÇÕES INTERNAS

Leia mais

Manual de Referência e Instalação T-700. Manual de Referência e Instalação

Manual de Referência e Instalação T-700. Manual de Referência e Instalação Manual de Referência e Instalação T-700 Manual de Referência e Instalação Índice 1. Introdução...3 1.1 Prefácio...3 1.2 Lista de Peças...3 1.3 Aparência...4 2 Preparativos Para Antes do Uso...5 2.1 Alimentação...5

Leia mais

Central de Alarme de Oito Zonas

Central de Alarme de Oito Zonas Central de Alarme de Oito Zonas R02 ÍNDICE CARACTERÍSTICAS GERAIS:... 3 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS:... 3 CONHECENDO A CENTRAL:... 4 COMO A CENTRAL FUNCIONA:... 4 COMO APAGAR A MEMÓRIA DA CENTRAL:... 4 COMO

Leia mais

SISTEMAS PREDIAIS II. Segurança contra Incêndio - Detecção e Alarme

SISTEMAS PREDIAIS II. Segurança contra Incêndio - Detecção e Alarme PCC-2466 SISTEMAS PREDIAIS II Segurança contra Incêndio - Detecção e Alarme Sistema de Detecção e Alarme de Incêndio Definição da Norma NBR 9441/98 Sistema constituído pelo conjunto de elementos planejadamente

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO Acionador Manual de Alarme de Incêndio Convencional Á Prova de Tempo (IP67) Resetável Código: AFMCPEIP67. O acionador manual de alarme de incêndio AFMCPEIP67 é um equipamento que deve ser instalado na

Leia mais

DM-1000 MULTÍMETRO DIGITAL MANUAL DE INSTRUÇÕES

DM-1000 MULTÍMETRO DIGITAL MANUAL DE INSTRUÇÕES DM-1000 MULTÍMETRO DIGITAL MANUAL DE INSTRUÇÕES Leia atentamente as informações deste Manual de Instruções antes de utilizar o instrumento. DM-1000 MULTÍMETRO DIGITAL MANUAL DE INSTRUÇÕES ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...

Leia mais

CENTRAL DE ALARME DE INCÊNDIO COMPACTA KE-80 R.7

CENTRAL DE ALARME DE INCÊNDIO COMPACTA KE-80 R.7 CENTRAL DE ALARME DE INCÊNDIO COMPACTA KE-80 R.7 Sumário: 1. ANTES DE INSTALAR 2 2. PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS 2 3. INSTALAÇÃO 2 a. Normativas 2 b. Cabo 2 c. Conexão padrão 3 d. Montagem 4 e. Aterramento

Leia mais

CENTRAL DETECÇÃO INCÊNDIO YAZIC. Modelo FAP2 2 Zonas Programáveis MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO

CENTRAL DETECÇÃO INCÊNDIO YAZIC. Modelo FAP2 2 Zonas Programáveis MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CENTRAL DETECÇÃO INCÊNDIO YAZIC Modelo FAP2 2 Zonas Programáveis MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO Introdução A FAP2 é uma Central de Detecção de Incêndio Convencional, equipada com 2 zonas de detecção,

Leia mais

ST 160 ST 160 0 # Manual de Referência e Instalação

ST 160 ST 160 0 # Manual de Referência e Instalação ST 160 ST 160 1 2 3 4 5 6 7 8 9 0 # Manual de Referência e Instalação Descrições 1 1 2 3 4 5 6 7 8 9 0 # 3 2 Número Descrição 1 Indicador de modo 2 Antena 3 Matriz do Teclado 4 Parafuso Especificações

Leia mais

Controladora IP-Prox

Controladora IP-Prox Controladora IP-Prox 2 Sumário 1. Apresentação... 4 2. Recomendações importantes... 4 3. Desembalando a controladora IP-prox... 4 4. Especificações técnicas... 4 5. Onde instalar... 4 6. Como instalar...

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES REFRIGERADOR PARA ÔNIBUS MOD. CHANFRADO - RCMT

MANUAL DE INSTRUÇÕES REFRIGERADOR PARA ÔNIBUS MOD. CHANFRADO - RCMT MANUAL DE INSTRUÇÕES Compact Indústria de Produtos Termodinâmicos Ltda. Fábrica: Est. BR-116 KM 152,3, 21940 Pavilhão 1 Bairro Planalto Caxias do Sul - RS - CEP 95070-070 Fone (0XX) 54-2108-3838- Fax:

Leia mais

MULTÍMETRO DIGITAL ET-1001

MULTÍMETRO DIGITAL ET-1001 MULTÍMETRO DIGITAL ET-1001 MANUAL DE INSTRUÇÕES ET-1001 MULTÍMETRO DIGITAL MANUAL DE INSTRUÇÕES ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 2 2. ADVERTÊNCIA... 2 3. DESCRIÇÃO DO PAINEL FRONTAL... 5 4. ESPECIFICAÇÕES... 7

Leia mais

DD-27 GERADOR DE OZÔNIO

DD-27 GERADOR DE OZÔNIO DD-27 GERADOR DE OZÔNIO MANUAL DE INSTRUÇÕES & OPERAÇÃO DE MÁQUINA www.deox.com.br Página 1 de 6 SUMÁRIO 1 INSTRUÇÕES GERAIS... 2 2 ESPECIFICAÇÕES DO EQUIPAMENTO... 2 3 INSTALAÇÃO... 3 3.1 SOLICITAÇÕES

Leia mais

CENTRAL DE ALARME COM FIO AW-201

CENTRAL DE ALARME COM FIO AW-201 CENTRAL DE ALARME COM FIO AW201 CARACTERÍSTICAS DO APARELHO Central de alarme de 1 setor com fio; Caixa plástica com alojamento para bateria selada de 7 A/H; Carregador de bateria incorporado; Tempo de

Leia mais

ANUNCIADOR DE ALARME AL-2003

ANUNCIADOR DE ALARME AL-2003 AL-2003 Manual do usuário Anunciador de Alarme MAN-PT-DE-AL2003 Rev.: 1.00-12 Introdução Obrigado por ter escolhido nosso AL-2003. Para garantir o uso correto e eficiente do AL-2003, leia este manual

Leia mais

INDÍCE. Revisão 6 So,ware 6.003. PÁG. 02 INTRODUÇÃO Principais Características. 2.7) Configurando o nome do endereço

INDÍCE. Revisão 6 So,ware 6.003. PÁG. 02 INTRODUÇÃO Principais Características. 2.7) Configurando o nome do endereço INDÍCE PÁG. 02 INTRODUÇÃO Principais Características PÁG. 12 2) PROGRAMAÇÃO & CONFIGURAÇÃO 2.7) Configurando o nome do endereço PÁG. 03 1) INSTALAÇÃO 1.1) Preocupações e Cuidados Básicos PÁG. 13 2) PROGRAMAÇÃO

Leia mais

CHANDER FIRE DO BRASIL. Equipamentos de Segurança

CHANDER FIRE DO BRASIL. Equipamentos de Segurança CHANDER FIRE DO BRASIL Equipamentos de Segurança SISTEMA ENDEREÇÁVEL: Central Endereçável Especificações Técnicas: - CENTRAL ENDEREÇÁVEL DE 250 ENDEREÇOS - Alimentação primária: 110V ou 220V AC - 60Hz

Leia mais

Nota! Características gerais. Instalação

Nota! Características gerais. Instalação P26138 - Rev. 0 Índice Características gerais... 4 Instalação... 4 Programação... 7 Cadastro dos números telefônicos... 7 Programando um número telefônico... 8 Apagando um número telefônico... 9 Testando

Leia mais

CENTRAL DE ALARME SEM FIO AS-321

CENTRAL DE ALARME SEM FIO AS-321 CENTRAL DE E SEM FIO AS- CARACTERÍSTICAS DO APARELHO - Central de alarme sem fio com setor misto ( com e/ou sem fio ); - Caixa plástica com alojamento para bateria selada de 7 A/H; - Carregador de bateria

Leia mais

C3-200 Placa para Controle de Acesso

C3-200 Placa para Controle de Acesso C3-200 Placa para Controle de Acesso Manual de Referência e Instalação Apresentação Obrigado por adquirir um produto de qualidade CS Comunicação e Segurança. Conheça a nova placa para Controle de Acesso

Leia mais

Índice. 1. Características técnicas

Índice. 1. Características técnicas Termo de garantia A ELETROPPAR - Indústria Eletrônica Ltda., localizada na rua Carlos Ferrari nº 2651, Distrito Industrial, Garça/SP, CEP 17400-000, CNPJ 02.748.434/0001-08, IE 315.026.341.111 garante

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO Sensor / Detector de Gás Multigás (GLP / GN / Gás de Carvão / Álcool) + Módulo Endereçável Código: AFDG2-E O Detector de Gás, código AFDG2 é um equipamento que deve ser instalado na parede de cozinhas,

Leia mais

Inclinômetro DMG2I. Guia de configuração e aplicação. Metrolog Controles de Medição Ltda. Metrolog Inclinômetro DMG2I

Inclinômetro DMG2I. Guia de configuração e aplicação. Metrolog Controles de Medição Ltda. Metrolog Inclinômetro DMG2I Metrolog Controles de Medição Ltda Instrumentos de medição para controle dimensional Rua Sete de Setembro, 2671 - Centro - 13560-181 - São Carlos - SP Fone: (16) 3371-0112 - Fax: (16) 3372-7800 - www.metrolog.net

Leia mais

Compacta e de fácil programação possuindo:

Compacta e de fácil programação possuindo: '(6&5,d (6*(5$,66/$; Sua central de alarme 6/ ± $;, é microcontrolada, com quatro setores independentes, com fios ou sem fios (dependendo dos opcionais instalados), controle remoto e discador telefônico,

Leia mais

Manual do usuário LUME 1000 LUME 2000

Manual do usuário LUME 1000 LUME 2000 Manual do usuário LUME 1000 LUME 2000 LUME 1000 e LUME 2000 Central de iluminação de emergência Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Engesul. As centrais de iluminação

Leia mais

Manual de Instalação

Manual de Instalação Central de Detecção e Alarme Contra Incêndio V260 Imagem Central V260 36 Laços Manual de Instalação Leia atentamente o manual antes do manuseio do equipamento ÍNDICE 1 COMANDOS E SINALIZAÇÕES DA CENTRAL

Leia mais

Características & Interligação. Módulo APGV. Módulo Ponte Graetz com Ventilação Forçada. Revisão 00 de 13/05/10

Características & Interligação. Módulo APGV. Módulo Ponte Graetz com Ventilação Forçada. Revisão 00 de 13/05/10 Características & Interligação Módulo APGV Módulo Ponte Graetz com Ventilação Forçada Revisão 00 de 13/05/10 Direitos Reservados à Todas as informações contidas neste manual são de uso exclusivo da Equipamentos

Leia mais

Safira l-125. Manual do usuário

Safira l-125. Manual do usuário Safira l-125 Manual do usuário ÍNDICE Capitulo 1: Descrição do Produto... 3 1.1 Características... 4 1.2 Especificações... 5 1.3 Controles e Indicadores... 6 1.4 Componentes... 8 Capitulo 2: Instalação

Leia mais

TERMO DE GARANTIA. CONFORTO COM SEGURANÇA Cód: P26708 rev.:8 mod. 150

TERMO DE GARANTIA. CONFORTO COM SEGURANÇA Cód: P26708 rev.:8 mod. 150 TERMO DE GARANTIA A ELETROPPAR, Indústria Eletrônica Ltda, Localizada na Rua Carlos Ferrari nº2651, Distrito Industrial, Garça/SP, CEP 17.400-000, CNPJ 02.748.434/0001-08, IE 315.026.341.111 garante este

Leia mais

Hera Indústria de Equipamentos Eletrônicos LTDA. Manual de Instalação e Operação. Central de alarme HR 4020 2 setores HERA.

Hera Indústria de Equipamentos Eletrônicos LTDA. Manual de Instalação e Operação. Central de alarme HR 4020 2 setores HERA. Central de alarme HR 4020 2 setores HERA Manual do Usuário 1 Índice: 1 Aplicação... 3 2 Características... 3 3 - Apresentação da Central... 3 3.1 - Parte externa... 3 3.2 - Parte interna... 4 4 - Diagramas

Leia mais

Central de Detecção de Incêndio 4 Zonas Manual de Instalação

Central de Detecção de Incêndio 4 Zonas Manual de Instalação Central de Detecção de Incêndio 4 Zonas Manual de Instalação Características Quatro zonas com capacidade de teste/isolamento. Dois circuitos de alarme com possibilidade de isolamento. Fonte de alimentação

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES 301.050 APUS CD-432. modelo: CD-432 CENTRAL DE ALARME DE INCÊNDIO 482.50.001

MANUAL DE INSTRUÇÕES 301.050 APUS CD-432. modelo: CD-432 CENTRAL DE ALARME DE INCÊNDIO 482.50.001 MANUAL DE INSTRUÇÕES CENTRAL DE ALARME DE INCÊNDIO APUS CD-432 301.050 modelo: CD-432 REV. 01 Índice Apresentação 4 Descrição 5 Aplicação 5 Especificação Técnica 5 Painel Frontal 6 Dimensional 7 Dimensional

Leia mais

Relógio Pontto MD40 LCD

Relógio Pontto MD40 LCD Relógio Pontto MD40 LCD Manual de Instruções Relógio Pontto - MP04102-01 Rev 05 17/05/2011 PG - 1 - Índice 1 INTRODUÇÃO... 3 2 APRESENTAÇÃO... 4 2.1 APARÊNCIA EXTERNA...4 2.2 INFORMAÇÕES APRESENTADAS NO

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES NO BREAK SENOIDAL KNS

MANUAL DE INSTRUÇÕES NO BREAK SENOIDAL KNS Sartor Indústria e Comércio LTDA CNPJ. 94.277.04/0001-59 Rua Evaristo de Antoni Nº 1062 Bairro São José CEP: 95041-000 CAXIAS DO SUL RS BRASIL MANUAL DE INSTRUÇÕES NO BREAK SENOIDAL KNS LINHA ON LINE SENOIDAL...

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO Sensor / Detector de Chama Convencional Tipo Ultravioleta Código: AFC9104. O detector de chama AFC9104 é um equipamento que deve ser instalado no teto ou na parede das edificações e tem como função enviar

Leia mais

Sumário. www.compatec.com.br

Sumário. www.compatec.com.br Sumário Apresentação... 4 Características... 4 Características Técnicas... 5 Status de Bips... 5 Status de Bips programação... 5 Status de Bips Acesso Remoto... 5 Conhecendo o Teclado... 6 Leds Teclado...

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES Indicador Microprocessado - IT-IND-2S-LC INFORMAÇÕES DO PRODUTO. Versão: 1.xx / Rev. 03

MANUAL DE INSTRUÇÕES Indicador Microprocessado - IT-IND-2S-LC INFORMAÇÕES DO PRODUTO. Versão: 1.xx / Rev. 03 1 Introdução: Os indicadores possuem uma entrada analógica configurável por software, que permite a conexão de diverstos tipos de sensores de temperatura e outras grandezas elétricas sem a necessidade

Leia mais

CENTRAL DE ALARME BRISA-4

CENTRAL DE ALARME BRISA-4 CENTRAL DE ALARME BRISA-4 PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS -4 zonas mistas programáveis -disca para até 4 telefones -pânico pelo controle remoto -dupla tecnologia hopping code e rolling code em 4,9mhz -indica

Leia mais

manual DE OPERAÇÃO SISTEMA DE ALARME DE INCÊNDIO ENDEREÇAVEL SOLARA125

manual DE OPERAÇÃO SISTEMA DE ALARME DE INCÊNDIO ENDEREÇAVEL SOLARA125 manual DE OPERAÇÃO SISTEMA DE ALARME DE INCÊNDIO ENDEREÇAVEL SOLARA125 INDICE 1 COMANDOS E SINALIZAÇÕES DA CENTRAL... 3 1.1 DISPOSITIVOS DE INDICAÇÃO... 4 1.2 NIVEIS DE ACESSO AO TECLADO... 5 1.3 TECLAS

Leia mais

ANEXO I PROJETO EXECUTIVO. Ref: Intimação CONTRU processo nº 2004.0165.823-2 www.prefeitura.sp.gov.br/processos

ANEXO I PROJETO EXECUTIVO. Ref: Intimação CONTRU processo nº 2004.0165.823-2 www.prefeitura.sp.gov.br/processos ANEXO I PROJETO EXECUTIVO Ref: Intimação CONTRU processo nº 2004.0165.823-2 www.prefeitura.sp.gov.br/processos Ass: Escopo para Contratação de Empresa Qualificada. Tipo da contratação: Obra de Engenharia.

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO Sensor / Detector de Gás Multigás (GLP / GN / Gás de Carvão / Álcool) Com Saída Relé NA / NF Código: AFDG2 O Detector de Gás, código AFDG2 é um equipamento que deve ser instalado na parede de cozinhas,

Leia mais

CENTRAL DE ALARME ASD-600 SINAL E VOZ

CENTRAL DE ALARME ASD-600 SINAL E VOZ CENTRAL DE ALARME ASD-6 SINAL E VOZ Parabéns, Você acaba de adquirir uma central de alarme modelo ASD-6 produzida no Brasil com a mais alta tecnologia de fabricação. 1- PAINEL FRONTAL Led REDE: Indica

Leia mais

MÓDULO DE CONTROLE REMOTO

MÓDULO DE CONTROLE REMOTO Hamtronix MCR400 Manual de Instalação e Operação Software A/B/C Hardware Rev. B ÍNDICE Suporte Online... 02 Termo de Garantia... 02 Descrição do Produto... 03 Versões do Software... 03 Funcionamento das

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO SUB Central de Alarme de Incêndio Convencional de 08 Laços (Setores) Com Visor de LCD - Código AFVR8LS A Central de Alarme de Incêndio Convencional é o Cérebro do sistema de alarme de incêndio e cabe a

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO DA CHAVE ESTÁTICA MONOFÁSICA 2 A 6 KVA

MANUAL DE INSTALAÇÃO DA CHAVE ESTÁTICA MONOFÁSICA 2 A 6 KVA MANUAL DE INSTALAÇÃO DA CHAVE ESTÁTICA MONOFÁSICA 2 A 6 KVA ÍNDICE Introdução 01 Principais aplicações 01 Características técnicas 02 Descrição de funcionamento 03 Instalação 04 Armazenamento 05 Assistência

Leia mais

Aplicações: Em sistemas de prevenção de incêndio. Dispositivo destinado a transmitir sinais sonoros e sinais visuais.

Aplicações: Em sistemas de prevenção de incêndio. Dispositivo destinado a transmitir sinais sonoros e sinais visuais. SIRENE Aplicações: Dispositivo destinado a transmitir sinais sonoros e sinais visuais. SIRENE AUDIOVISUAL modelo: SRL-01 SIRENE AUDIOVISUAL modelo:srp-01 / SRV-01 Acionadores: Acionado automáticamente

Leia mais

R2M CARACTERÍSTICAS. Aplicação - Usada como central de alarme residencial, comercial ou industrial. APRESENTAÇÃO DA PLACA. Buzzer. Placa de RF Antena

R2M CARACTERÍSTICAS. Aplicação - Usada como central de alarme residencial, comercial ou industrial. APRESENTAÇÃO DA PLACA. Buzzer. Placa de RF Antena 38 R2M CENTRAL DE ALARME 2 SETORES MICROPROCESSADA Aplicação - Usada como central de alarme residencial, comercial ou industrial. APRESENTAÇÃO DA PLACA Led - setor 2 Buzzer Placa de RF Antena Led - setor

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO ST240

MANUAL DE INSTALAÇÃO ST240 MANUAL DE INSTALAÇÃO ST240 SUMÁRIO Descrição do Rastreador ST-240... 03 Descrição das entradas e saídas... 03 Led indicador GPS - Vermelho... 04 Led indicador GPRS - Azul... 04 Dicas de instalação... 05

Leia mais

Medição, Controle e Monitoramento de Processos Industriais. Manual de Instruções Contador Digital Microprocessado K204. Versão 1.XX / Rev.

Medição, Controle e Monitoramento de Processos Industriais. Manual de Instruções Contador Digital Microprocessado K204. Versão 1.XX / Rev. Medição, Controle e Monitoramento de Processos Industriais Manual de Instruções Contador Digital Microprocessado K204 Versão 1.XX / Rev. 1 Índice Item Página 1. Introdução...02 2. Características...02

Leia mais

DIGIPROX SA200 VERSÃO DO MANUAL. 2.1 de 09/09/2014

DIGIPROX SA200 VERSÃO DO MANUAL. 2.1 de 09/09/2014 DIGIPROX SA200 VERSÃO DO MANUAL 6282 2.1 de 09/09/2014 Sumário 1. Apresentação... 4 2. Itens que Acompanham... 4 3. Especificações Técnicas... 4 4. Características Gerais... 5 5. Visão geral do Equipamento...

Leia mais

MANUAL DE PROGRAMAÇÃO CENTRAL MC - 4

MANUAL DE PROGRAMAÇÃO CENTRAL MC - 4 Central de Alarme MC-4 1. Apresentação 3 2. Características 3 3. Conhecendo a Central de Alarme MC-4 4 4. Instalação 4 4.1 Especificações Técnicas 4 4.2 Especificação da Fiação 5 4.3 Escolha dos Sensores

Leia mais

CENTRAL DE ALARME BRISA 4 PLUS

CENTRAL DE ALARME BRISA 4 PLUS CENTRAL DE ALARME BRISA 4 PLUS Parabéns, Você acaba de adquirir uma central de alarme modelo Brisa 4 Plus produzida no Brasil com a mais alta tecnologia de fabricação. - PAINEL FRONTAL Led REDE: Indica

Leia mais

Manual de Instruções do Senha Light

Manual de Instruções do Senha Light Manual de Instruções do Senha Light 2 Sumário 1. Apresentação... 4 2. Especificações Técnicas... 4 3. Configuração do Sistema... 5 4. Esquema de Ligação... 5 4.1. Ligação da Fechadura Eletroímã... 6 4.1.1.

Leia mais

3 pás. Parabéns! Você acabou de adquirir um ventilador de teto com luminária, especialmente criado para trazer mais conforto e beleza aos ambientes.

3 pás. Parabéns! Você acabou de adquirir um ventilador de teto com luminária, especialmente criado para trazer mais conforto e beleza aos ambientes. 3 pás Parabéns! Você acabou de adquirir um ventilador de teto com luminária, especialmente criado para trazer mais conforto e beleza aos ambientes. Com design diferenciado o Efyx Lunik3 é pré-montado.

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MULTÍMETRO DIGITAL MODELO MD-1000

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MULTÍMETRO DIGITAL MODELO MD-1000 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MULTÍMETRO DIGITAL MODELO MD-1000 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do instrumento =1= ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. REGRAS DE SEGURANÇA...

Leia mais

Guia do Usuário. Modelo 380260 Testador de Isolamento / Megômetro

Guia do Usuário. Modelo 380260 Testador de Isolamento / Megômetro Guia do Usuário Modelo 380260 Testador de Isolamento / Megômetro Introdução Parabéns pela sua compra do Testador de Isolamento/Megômetro da Extech. O Modelo 380260 fornece três faixas de teste mais continuidade

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DA ESTAÇÃO DE RETRABALHO SMD - MODELO TS-870D rev.01

MANUAL DE INSTRUÇÕES DA ESTAÇÃO DE RETRABALHO SMD - MODELO TS-870D rev.01 MANUAL DE INSTRUÇÕES DA ESTAÇÃO DE RETRABALHO SMD - MODELO TS-870D rev.01 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do instrumento ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...1 2. ESPECIFICAÇÕES...1

Leia mais

Decibelímetro Modelo SL130

Decibelímetro Modelo SL130 Manual do Usuário Decibelímetro Modelo SL130 Introdução Parabéns pela sua compra do Decibelímetro SL130 Extech. Desenhado para montagem em parede, mesa, ou montagem em tripé, este medidor está de acordo

Leia mais

MANUAL DO PRODUTO MANUAL DO PRODUTO MODELO DFOL

MANUAL DO PRODUTO MANUAL DO PRODUTO MODELO DFOL DETECTOR DE FUMAÇA ÓTICO LINEAR MODELO DFOL PARA MÉDIOS E GRANDES SISTEMAS IDEAL PARA GALPÕES ALCANCE DE 20 A 100 METROS ÁREA DE COBERTURA MÁXIMA 14x100M² ECONOMIA NA INSTALAÇÃO EM GRANDES ÁREAS ONDE SE

Leia mais