Material de restauração nano-híbrido universal. Grandio SO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Material de restauração nano-híbrido universal. Grandio SO"

Transcrição

1 Material de restauração nano-híbrido universal

2 COMO O DENTE NATURAL O compósito restaurador perfeito caracteriza-se por propriedades físicas semelhantes às dos dentes naturais, combinadas a óptimas qualidades de manuseamento e a uma estética natural. Para além da cor, há uma ampla série de parâmetros físicos decisivos para que um compósito possua estas características. Tais parâmetros determinam, basicamente, a estabilidade e a duração de uma restauração e, com isso, a satisfação a longo prazo dos seus pacientes. As seguintes propriedades são especialmente relevantes: Dureza superficial Desgaste Estabilidade Resistência Comportamento térmico Comportamento elástico Vídeo informativo São exactamente estas propriedades do dente natural que a VOCO tomou como exemplo para desenvolver um compósito cujos parâmetros físicos, em conjunto, permitem obter uma perfeita semelhança às estruturas dentárias. GrandioSO Como o dente natural!

3 GRandio SO RESTAURAÇÕES INTACTAS A LONGO PRAZO GrandioSO é o mais moderno material restaurador universal fabricado pela VOCO. Graças à admirável combinação de nanopartículas funcionais avançadas com vitrocerâmicas especiais, o material possui um conteúdo de carga extraordinariamente elevado, de 89% w/w. Isto resulta numa fracção diminuta de resina e, consequentemente, numa contracção de polimerização mínima. O stress gerado pela contracção é igualmente minimizado. No entanto, a integridade de uma restauração a longo prazo não é determinada apenas pelos dois factores acima mencionados, ambos de carácter estático. Especialmente os factores de stress dinâmicos, como as cargas mastigatórias e as alterações de temperatura, às quais o material de restauração é permanentemente submetido, representam um grande desafio para a dentisteria restauradora. Somente a utilização de um compósito adaptado ao comportamento elástico e térmico do dente natural possibilita compensar com êxito a influência destes factores recorrentes. Fonte: Prof. Dr. D. Behrend, Universidade de Rostock 60% de nanopartículas funcionais (20-40 nm) na fracção de resina Vitrocerâmicas [GPa] Módulo de elasticidade de diferentes compósitos [μm] Alteração de volume (neste gráfico: contracção) de origem térmica Módulo de elasticidade da dentina 2, ,0 10 1, , ,5 0 Ceram X Mono Estelite Quick Filtek Supreme XTE Herculite XRV Ultra Kalore N Durance Premise Spectrum TPH 3 Synergy D6 Tetric EvoCeram Venus Diamond 0 Estelite Quick Filtek Supreme XTE Herculite XRV Ultra Kalore Spectrum TPH 3 Tetric EvoCeram Venus Diamond Fonte: VOCO GmbH, ensaio interno, dados em arquivo Fonte: VOCO GmbH, cálculo-modelo com base em dados de medição do coeficiente de expansão térmica α (ø Kavität = 5mm, ΔT = 11 C) O módulo de elasticidade indica a resistência que um material, neste caso, o compósito restaurador, oferece à deformação. Idealmente, um material de restauração deve ter um módulo de elasticidade igual ao do dente natural. O módulo de elasticidade da dentina varia de 16,55 a 18,62 GPa. Com um módulo de elasticidade de 16,65 GPa, GrandioSO é o compósito que mais se assemelha à dentina em termos de comportamento elástico. O gráfico mostra quantos milímetros a mais cada material contrai em comparação ao esmalte dentário circundante. É evidente que a união adesiva impede que os materiais se contraiam livremente. No entanto, a reduzida alteração de volume de GrandioSO gera forças de tracção nitidamente menores que as observadas nos outros materiais examinados. Isto garante, por longos períodos, a integridade marginal das restarações, apesar das variações térmicas a que estas estão sujeitas diariamente.

4 MÁXIMA RESISTÊNCIA E ESTABILIDADE Assim como o próprio dente, os materiais de restauração são submetidos constante e repetidamente à acção de forças mastigatórias extremamente altas. Para resistir a estas cargas, GrandioSO foi desenvolvido com o objectivo de oferecer máxima estabilidade e resistência. Ensaios recentes investigam a deformação dos compósitos quando submetidos a cargas de compressão, o designado de creep ou permanent set. Quando uma força incide sobre um corpo, este é primeiramente comprimido (no gráfico abaixo: I). Após a rápida compressão inicial, tem lugar uma compressão lenta, que pode durar desde alguns minutos até horas. Esta última compressão, subsequente à deformação inicial, é descrita como um processo de rastejamento (creep) interno do material (II). Assim que a aplicação da força é interrompida, o processo dá-se na direcção inversa. Rapidamente, o material passa a sofrer expansão, readquirindo entre 80 e 90% da sua forma inicial. No entanto, mesmo depois de decorrido o tempo de dissipação das tensões, o volume inicial não mais é alcançado. Esta diferença que se mantém é denominada permanent set, ou deformação plástica (III). O valor expressa a deformação inelástica do material, sendo particularmente relevante para as restaurações posteriores: se um material não é capaz de resistir às constantes cargas mastigatórias, ocorrem deformações na restauração ao longo dos anos e, com isso, o comprometimento da oclusão. Portanto, o creep deve ser o menor possível para que a estabilidade de forma seja duradoura, e constitui um critério determinante para avaliar a qualidade de um compósito. Alteração de volume [%] 0,8 0,6 0,4 I II Creep III Carga: 36 MPa 1,6 1,4 1,2 1,0 0,8 GrandioSO possui um creep e um permanent set significativamente menores do que outros compósitos. Prof. D. Watts Creep Permanent set 0,6 0,2 0,4 0, Set 0,2 0,0 GrandioSO Compósito convencional, com um conteúdo de carga de 79% w/w Tempo [h] Fonte: D.C. Watts, N. Silikas, Universidade de Manchester, 2010, dados em arquivo Comparação de outros parâmetros físicos GrandioSO Ceram X Mono Estelite Filtek Herculite XRV Venus Tetric Kalore Quick Supreme XTE Ultra diamond EvoCeram Contracção [% V/V] 1,61 1,97 2,04 1,92 2,4 1,52 1,6 1,86 Resistência à compressão [MPa] Resistência à tracção [MPa] Resistência à flexão [MPa] Fonte: VOCO GmbH, ensaio interno, 2010, dados em arquivo GrandioSO situa-se entre os compósitos da mais alta qualidade não só pelos excelentes valores de resistência e estabilidade que exibe, mas também por todas as suas outras propriedades físicas, quando avaliadas em conjunto.

5 GRandio SO RESTAURAÇÕES COM BRILHO PERMANENTE Um polimento fácil de realizar, que proporcione alto brilho à restauração, é de grande valor para si e para os seus pacientes. A estabilidade da restauração, porém, depende de uma alta dureza superficial. A combinação de ambas as qualidades em princípio, contraditórias evidencia a alta qualidade de um compósito. GrandioSO estabelece novos paradigmas também no que diz respeito a este aspecto. Dureza superficial extrema GrandioSO possui uma dureza superficial até duas vezes maior que a de outros compósitos. O seu grau de dureza é o que mais se aproxima do do esmalte dentário ( MHV). Desse modo, as restaurações com GrandioSO apresentam longa resistência à abrasão e elevada estabilidade de forma. [MHV] Dureza superficial (microdureza Vickers) Ceram X Mono Estelite Quick Filtek Supreme XTE Herculite XRV Ultra Kalore N Durance Premise Spectrum TPH 3 Tetric EvoCeram Venus Diamond Fonte: Prof. Dr. D. Behrend, Universidade de Rostock, 2010, dados em arquivo Alto brilho de longa duração O último passo para a obtenção de uma restauração perfeita é o polimento de alto brilho. Apesar da sua elevada dureza superficial, GradioSO possui excelentes qualidades de polimento, que permitem obter restaurações com superfícies lisas e de brilho intenso. Há inúmeros estudos que demonstram o alto brilho e a baixa rugosidade superficial de GrandioSO após o polimento. Nas análises ópticas mostradas abaixo, observa-se a superfície homogénea de GrandioSO após o polimento. GrandioSO Tetric EvoCeram Venus Diamond Alto brilho após o polimento Y Z X X = 12 mm Y = 12 mm Z = 12.9 µm Y Z X X = 12 mm Y = 12 mm Z = 18.7 µm Y Z X µm 0 0,5 1 1,5 2 2,5 3 3,5 4 4,5 5 5,5 6 6,5 7 7,5 8 8,5 9 9, , , , , , , , , , ,5 20 Fonte: Dr. G. Fleming, Universidade de Dublin, 2010, dados em arquivo

6 MÁXIMA PRATICIDADE Aplicação universal Não apenas em virtude das suas propriedades físicas, mas também dos aspectos relacionados com a estética, GrandioSO é um compósito restaurador de uso universal. Com GrandioSO, é possível obter óptimos resultados estéticos com apenas uma cor, mesmo na região anterior. A opacidade e a transluscência do material foram harmonizadas de tal modo que as restaurações em dentes anteriores sejam indistinguíveis da estrutura dentária circunjacente. Com a criação da cor A5, atendeu-se ao desejo, frequentemente manifestado pelos profissionais, de terem à sua disposição uma cor mais escura, especialmente para as cavidades de classe V. A cor A3.25 foi introduzida para reduzir o intervalo entre as cores A3 e A3.5 e, com isso, possibilitar uma óptima adaptação de cor. A cor cinzenta e o grau de reflexão do corpo do novo leque de cores GrandioSO baseiam-se no cartão cinzento utilizado na técnica da fotografia. Este cartão permite uma avaliação de cores reproduzível, sob condições de iluminação variáveis e de ofuscamento reduzido (dentes brancos ), como as existentes na clínica. A realização de procedimentos estéticos é especialmente facilitada pelas novas cores, muito úteis na prática clínica diária, e o leque de cores especial de GrandioSO. Óptimas qualidades de manuseamento A rapidez no trabalho depende das qualidades de manuseamento de cada material, sendo favorecida, p. ex., por uma consistência plástica e não pegajosa, assim como por características que facilitem a condensação e a modelagem do material. Num estudo realizado por Frankenberger et al. (2010), diferentes propriedades de manuseamento foram avaliadas por médicos dentistas num teste cego. GrandioSO foi comparado neste estudo ao Tetric EvoCeram, tendo alcançado excelentes resultados Avaliação das qualidades de manuseamento (1 = melhor avaliação; 4 = pior avaliação) GrandioSO Tetric EvoCeram Excelentes propriedades de polimento 1 Consistência plástica para uma fácil modelagem Estabilidade à luz: 4 min e 30 s, ou seja, bom tempo de trabalho Polimento Estabilidade à luz Consistência firme Homogeneidade Modelagem Adaptação Consistência não pegajosa Facilidade de aplicação Tempo de polimerização de apenas 10 s para as cores A1, A2, A3, B1 e BL Fonte: Prof. Dr. R. Frankenberger, Universidade de Marburg, 2010, dados em arquivo

7 GRandio SO APLICAÇÃO PRÁTICA Caso clínico 1 Restaurações de amálgama com cáries secundárias (não visíveis nesta imagem) Dentes preparados Dente 15 já restaurado; dente 14 preparado para a restauração Resultado final: funcional e esteticamente perfeito Caso clínico 2 As restaurações nos dentes 14 e 15 devem ser substituídas devido a cáries secundárias Dentes preparados Crista distal do dente 15 reconstruída Restaurações concluídas, indistinguíveis dos dentes naturais Fonte: Dr. Walter Denner, Fulda

8 GRandio SO RESTAURAÇÕES SEMELHANTES AO DENTE Indicações Restaurações de classes I a V Reconstrução de dentes anteriores fracturados Facetas em dentes anteriores com alterações de cor Correcções da forma e da cor para melhorar a estética União, ferulização de dentes anteriores com mobilidade Reparação de facetas Restauração de dentes decíduos Construção de núcleos Inlays de compósito Vantagens Material semelhante aos tecidos dentários para restaurações estáveis e resistentes Atende aos mais elevados requisitos restauradores nas regiões anterior e posterior aplicação universal Alta estabilidade à luz Opacidade e transluscência harmónicas, para resultados naturais utilizando uma só cor Sistema de cores inteligente, com as novas cores A3.25 e A5 para cada situação clínica Consistência plástica e não pegajosa, favorável à modelagem Fácil polimento de alto brilho superfícies permanentemente lisas Compatível com todos os adesivos convencionais Apresentações Sets REF 2600 REF 2601 REF 2640 set: 5 x 4 g seringas (A2, A3, A3.25, A3.5, A5), escala de cores set + bond: 5 x 4 g seringas (A2, A3, A3.25, A3.5, A5), escala de cores, 50 Futurabond NR SingleDose, acessórios set: 80 x 0,25 g cápsulas (16 x cada cor: A2, A3, A3.25, A3.5, A5), escala de cores REF 2641 set + adesivo: 80 x 0,25 g cápsulas (16 x cada cor: A2, A3, A3.25, A3.5, A5), escala de cores, 50 Futurabond NR SingleDose, acessórios REF 2607 escala de cores Cores individuais Cor 1 seringa de 4 g 16 cápsulas de 0,25 g A1 A2 A3 A3.25 A3.5 A4 REF 2610 REF 2611 REF 2612 REF 2613 REF 2614 REF 2615 REF 2650 REF 2651 REF 2652 REF 2653 REF 2654 REF 2655 A5 REF 2616 REF 2656 B1 REF 2619 REF 2659 Cor 1 seringa de 4 g 16 cápsulas de 0,25 g B2 B3 C2 D3 OA1 OA2 OA3.5 BL REF 2620 REF 2621 REF 2624 REF 2627 REF 2630 REF 2631 REF 2633 REF 2635 REF 2660 REF 2661 REF 2664 REF 2667 REF 2670 REF 2671 REF 2673 REF 2675 Ceram X Mono, Estelite Quick, Filtek Supreme XTE, Herculite XRV Ultra, Kalore, N Durance, Premise, Spectrum TPH3, Synergy D6, Tetric EvoCeram e Venus Diamond não são marcas comerciais registadas da VOCO GmbH. VOCO GmbH P.O. Box Cuxhaven Alemanha Encomendas: Tel.: +49 (0) Fax: +49 (0) PT 1010 V

Aprovados sem restrições para cavidades oclusais. Diamond

Aprovados sem restrições para cavidades oclusais. Diamond Grandio SO Heavy Grandio SO Heavy Aprovados sem restrições para cavidades oclusais Com o lançamento do compósito compactável, a VOCO introduziu no mercado um material de restauração semelhante ao dente

Leia mais

Materiais de restauração (Compósitos) x-tra fil. x-tra fil Caps. Material de restauração posterior fotopolimerizável

Materiais de restauração (Compósitos) x-tra fil. x-tra fil Caps. Material de restauração posterior fotopolimerizável x-tra fil x-tra fil Caps Material de restauração posterior fotopolimerizável x-tra fil em cápsulas de aplicação directa Restaurações classe I e II Reconstrução de núcleos Fotopolimerizável em camadas de

Leia mais

Amaris naturalmente simples. simplesmente Bonito!

Amaris naturalmente simples. simplesmente Bonito! Naturalmente simples. Simplesmente bonito! Amaris Elegância natural Dois passos simples Estratificação natural Resultados brilhantes Técnica simples Ao longo de décadas, os dentistas utilizaram uma escala

Leia mais

Structur 2 SC / Structur Premium

Structur 2 SC / Structur Premium Structur Structur 2 SC / Structur Premium Excelentes provisórios com Structur Fácil aplicação O tratamento protético dos seus pacientes, em particular o tratamento provisório, requer a utilização de produtos

Leia mais

Structur 3. Structur 3. Brilha sem polimento!

Structur 3. Structur 3. Brilha sem polimento! Compósito para a confeção de coroas e pontes provisórias Brilha sem polimento! 3 PARA COROAS E PONTES PROVISÓRIoS BRILHANTES é um compósito autopolimerizável para a confeção de coroas e pontes provisórias,

Leia mais

GrandTEC. Tiras de fibra de vidro impregnadas com resina para uso em técnicas adesivas odontológicas

GrandTEC. Tiras de fibra de vidro impregnadas com resina para uso em técnicas adesivas odontológicas GrandTEC Tiras de fibra de vidro impregnadas com resina para uso em técnicas adesivas odontológicas GrandTEC Técnica inovadora Somente aplicando os mais modernos materiais da técnica adesiva, o clínico

Leia mais

Filtek Z350 XT Resina Composta Universal. perfil técnico do produto. Filtek

Filtek Z350 XT Resina Composta Universal. perfil técnico do produto. Filtek Resina Composta Universal perfil técnico do produto Filtek ÍNDICE Índice INTRODUÇÃO DESCRIÇÃO DO PRODUTO Indicação de Uso Composição Cores Fluorescência e Opalescência Instrução sobre Seleção de Cores

Leia mais

Ufi Gel SC/P Ufi Gel hard/c. Ufi Gel SC / P Ufi Gel hard / C. aplicação

Ufi Gel SC/P Ufi Gel hard/c. Ufi Gel SC / P Ufi Gel hard / C. aplicação Ufi Gel SC/P Ufi Gel hard/c Ufi Gel SC / P Ufi Gel hard / C O sistema reembasador para qualquer aplicação Ufi Gel SC/P Ufi Gel hard/c O sistema reembasador para qualquer aplicação A atrofia do osso alveolar

Leia mais

Profilaxia. Verniz de flúor transparente com fluoreto de cálcio e de sódio. Bifluorid 12 em embalagens Single Dose. Indicações: Indicações:

Profilaxia. Verniz de flúor transparente com fluoreto de cálcio e de sódio. Bifluorid 12 em embalagens Single Dose. Indicações: Indicações: Bifluorid 12 Bifluorid 12 Single Dose Verniz de flúor transparente com fluoreto de cálcio e de sódio Bifluorid 12 em embalagens Single Dose Reparação de cerâmica directa Tratamento de hipersensibilidade

Leia mais

The Synergy of Colors

The Synergy of Colors The Synergy of Colors The Synergy of Colors Tratamento e Cor Revolucionários Características de Tratamento Incomparáveis Características Ópticas Nano Excelentes Formula Polimento muito acetinado em tempo

Leia mais

VOCO THE DENTALISTS. Para maiores informações entre em contato conosco. Tel: (51) 3337 5153 E-mail: info@voco.com.br

VOCO THE DENTALISTS. Para maiores informações entre em contato conosco. Tel: (51) 3337 5153 E-mail: info@voco.com.br PROGRAMA DENTAL 2016 2017 ÍNDICE VOCO THE DENTALISTS A odontologia moderna exige materiais de altíssima qualidade e fácil manuseio. O objetivo maior da VOCO é precisamente oferecer soluções eficientes

Leia mais

PORTUGUÊS (PORTUGIESISCH)

PORTUGUÊS (PORTUGIESISCH) PORTUGUÊS (PORTUGIESISCH) DENTAL PROGRAMME 2010 / 2011 VOCO OS DENTALISTAS A VOCO é uma empresa líder no sector médico dentário a nível internacional, cujo trabalho de investigação define continuadamente

Leia mais

Materiais de restauração (Ionómero de vidro) VOCO Ionofil Molar. VOCO Ionofil Molar Jumbo Mix. Cimento de ionómero de vidro compactável

Materiais de restauração (Ionómero de vidro) VOCO Ionofil Molar. VOCO Ionofil Molar Jumbo Mix. Cimento de ionómero de vidro compactável VOCO Ionofil Molar VOCO Ionofil Molar Jumbo Mix Cimento de ionómero de vidro compactável Restaurações de classe I (não sujeitas a forças oclusais de estrutura dentária VOCO Ionofil Molar em cápsulas de

Leia mais

Materiais em Engenharia. Aula Teórica 6. Ensaios mecânicos (continuação dos ensaios de tracção, ensaios de compressão e de dureza)

Materiais em Engenharia. Aula Teórica 6. Ensaios mecânicos (continuação dos ensaios de tracção, ensaios de compressão e de dureza) Aula Teórica 6 Ensaios mecânicos (continuação dos ensaios de tracção, ensaios de compressão e de dureza) 1 ENSAIO DE TRACÇÃO A partir dos valores da força (F) e do alongamento ( I) do provete obtêm-se

Leia mais

www.dentaladvisor.com Quick Up Editors Choice + + + + +

www.dentaladvisor.com Quick Up Editors Choice + + + + + www.dentaladvisor.com Material autopolimerizável para a fixação de attachments e elementos secundários em próteses Editors Choice + + + + + A SOLUÇÃO EM UM KIT É muito comum as próteses totais apresentarem

Leia mais

Fill-Up! Fundo. Rápido. Perfeito.

Fill-Up! Fundo. Rápido. Perfeito. COMPÓSITO BULK DE POLIMERIZAÇÂO Fill-Up! Fundo. Rápido. Perfeito. www.coltene.com Fundo Espessura ilimitada de camada do enchimento, já que Fill-Up! é de polimerização dupla Polimerização completa garantida,

Leia mais

Casos Clínicos. Caso Clínico: Importância do Acabamento e Polimento na Obtenção de Excelência Estética com Resina Composta Direta.

Casos Clínicos. Caso Clínico: Importância do Acabamento e Polimento na Obtenção de Excelência Estética com Resina Composta Direta. Autor: Dr. LUIZ RAFAEL CALIXTO ESPECIALISTA EM DENTÍSTICA PELA UNESP- ARARAQUARA/SP MESTRE EM DENTÍSTICA PELA UNESP- ARARAQUARA/SP DOUTORANDO EM DENTÍSTICA PELA UNESP- ARARAQUARA/SP PROFESSOR DOS CURSOS

Leia mais

Curso de Extensão em Clínica Odontológica Faculdade de Odontologia de Piracicaba - UNICAMP

Curso de Extensão em Clínica Odontológica Faculdade de Odontologia de Piracicaba - UNICAMP Restauração Indireta em Dente Posterior Associando Adesivo e Compósito com Nanopartículas Mario Fernando de Góes Cristiana Azevedo Vinicius Di Hipólito Luís Roberto Martins Cláudio Bragoto Curso de Extensão

Leia mais

Protemp TM 4. Material Provisório à Base de Bisacril. Restauração provisória. qualidade. com a 3M ESPE

Protemp TM 4. Material Provisório à Base de Bisacril. Restauração provisória. qualidade. com a 3M ESPE Protemp TM 4 Material Provisório à Base de Bisacril Restauração provisória com a qualidade 3M ESPE Protemp TM 4 Com 40 anos de experiência em materiais provisórios e amplo conhecimento em produtos com

Leia mais

Cimentos para cimentação

Cimentos para cimentação Curso de Auxiliar em Saude Bucal - ASB Faculdade de Odontologia - UPF Requisitos de um agente cimentante ideal Cimentos para cimentação Ser adesivo; Ser insolúvel no meio bucal; Permitir bom selamento

Leia mais

5 DISCUSSÃO. 5.1 Influência dos resfriadores no fundido. Capítulo 5 77

5 DISCUSSÃO. 5.1 Influência dos resfriadores no fundido. Capítulo 5 77 Capítulo 5 77 5 DISCUSSÃO 5.1 Influência dos resfriadores no fundido. A finalidade do uso dos resfriadores no molde antes da fundição das amostras Y block foi provocar uma maior velocidade de resfriamento

Leia mais

Nós acreditamos. Conheça o seu novo laboratório!

Nós acreditamos. Conheça o seu novo laboratório! Nós acreditamos. Conheça o seu novo laboratório! Bons profissionais procuram bons parceiros e fornecedores. Trabalhar com profissionais diferenciados, prestando serviços de alta qualidade é a nossa prioridade.

Leia mais

Hermann Blumenau - Complexo Educacional Curso Técnico em Saúde Bucal. Materiais Dentários. Professora: Patrícia Cé

Hermann Blumenau - Complexo Educacional Curso Técnico em Saúde Bucal. Materiais Dentários. Professora: Patrícia Cé Hermann Blumenau - Complexo Educacional Curso Técnico em Saúde Bucal Materiais Professora: Patrícia Cé Introdução AULA I Vernizes Cimento de hidróxido de Cálcio Cimento de Ionômero de Vidro Cimento de

Leia mais

Ensaios Mecânicos de Materiais. Aula 3 Ensaio de Dureza. Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues

Ensaios Mecânicos de Materiais. Aula 3 Ensaio de Dureza. Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues Ensaios Mecânicos de Materiais Aula 3 Ensaio de Dureza Tópicos Abordados Nesta Aula Ensaio de Dureza. Dureza Brinell. Dureza Rockwell. Dureza Vickers. Definições de Dureza Dureza - propriedade mecânica

Leia mais

SEQUÊNCIA DE POLIMENTO DE CERÔMEROS

SEQUÊNCIA DE POLIMENTO DE CERÔMEROS SEQUÊNCIA DE POLIMENTO DE CERÔMEROS Dr. Alex Antônio Maciel de Oliveira Especialista em Implantodontia Consultor científico do Sistema Friccional de Implantes Kopp Contato: alexamaciel@hotmail.com Nos

Leia mais

RESTAURAÇÕES DIRETAS EM DENTES POSTERIORES

RESTAURAÇÕES DIRETAS EM DENTES POSTERIORES RESTAURAÇÕES DIRETAS EM DENTES POSTERIORES 3M ESPE Ionômero de Vidro Vitrebond MR Prepare o dente e isole. Aplique um material forrador, se desejado: Misture uma colher nivelada do pó do Vitrebond com

Leia mais

Clinical Update. Restauração com Resina Composta de Dentes Anteriores Fraturados Relato de Caso Clínico. Procedimento Restaurador

Clinical Update. Restauração com Resina Composta de Dentes Anteriores Fraturados Relato de Caso Clínico. Procedimento Restaurador Restauração com Resina Composta de Dentes Anteriores Fraturados Relato de Caso Clínico Dr Saul Antunes Neto Desde o surgimento das resinas compostas, das técnicas de condicionamento ácido, das estruturas

Leia mais

Filtek P90. Resina Composta Posterior de Baixa Contração. Sistema Adesivo Silorano. Primer autocondicionante & Adesivo. Filtek P90

Filtek P90. Resina Composta Posterior de Baixa Contração. Sistema Adesivo Silorano. Primer autocondicionante & Adesivo. Filtek P90 Filtek P9 Resina Composta Posterior de Baixa Contração Sistema Adesivo Silorano Primer autocondicionante & Adesivo Filtek P9 ÍNDICE ÍNDICE INTRDUÇÃ História Considerações Técnicas DESCRIÇÃ DS MATERIAIS

Leia mais

MILHÕES P O O S A I S O M E N I T M U 8DE SORRISOS. www.fgm.ind.br 0800 644 6100 PROMOÇÕES VÁLIDAS ENQUANTO DURAREM OS ESTOQUES.

MILHÕES P O O S A I S O M E N I T M U 8DE SORRISOS. www.fgm.ind.br 0800 644 6100 PROMOÇÕES VÁLIDAS ENQUANTO DURAREM OS ESTOQUES. MILHÕES 8DE SORRISOS M U I T M U O I T M A I S O M E N P O O S R BRINDES DESCONTOS ECONOMIA QUALIDADE www.fgm.ind.br 0800 644 6100 PROMOÇÕES VÁLIDAS ENQUANTO DURAREM OS ESTOQUES. LEVE AGORA! WHITE CLASS

Leia mais

CURSO EXTENSIVO DE ENCERAMENTO E CERÂMICA

CURSO EXTENSIVO DE ENCERAMENTO E CERÂMICA Dr. Dario Adolfi Dr. Ivan Ronald Huanca Duração: 6 meses/módulos de 2 dias. Datas: 11 e 12 de março de 2010 8 e 9 de abril de 2010 13 e 14 de maio de 2010 17 e 18 de junho de 2010 15 e 16 de julho de 2010

Leia mais

2 Revisão Bibliográfica

2 Revisão Bibliográfica 2 Revisão Bibliográfica Neste capítulo são apresentados trabalhos relacionados ao comprimento de ancoragem e a resistência de aderência do CFC-substrato de concreto. São mostradas de forma resumida as

Leia mais

Kit de Teste GrandTEC

Kit de Teste GrandTEC Kit de Teste GrandTEC Cara Utilizadora, Caro Utilizador, Este Kit de Teste foi criado para que possa experimentar num modelo a aplicação das tiras GrandTEC, confeccionadas em fibra de vidro impregnadas

Leia mais

Adper Easy One. Adesivo Autocondicionante. Um adesivo Um frasco. Muitas vantagens

Adper Easy One. Adesivo Autocondicionante. Um adesivo Um frasco. Muitas vantagens Adper Easy One Adesivo Autocondicionante Um adesivo Um frasco Muitas vantagens Um adesivo. Uma camada. Uma única etapa. Rápido! PRATICIDADE EM UM FRASCO Com o Adper Easy One, você precisa de apenas um

Leia mais

PORTUGUÊS (PORTUGIESISCH)

PORTUGUÊS (PORTUGIESISCH) PORTUGUÊS (PORTUGIESISCH) DENTAL PROGRAMME 2011 / 2012 VOCO OS DENTALISTAS A medicina dentária moderna requer materiais de altíssima qualidade e fácil manuseamento. O objectivo maior da VOCO é precisamente

Leia mais

PROCESSO SELETIVO EDITAL 23/2014

PROCESSO SELETIVO EDITAL 23/2014 PROCESSO SELETIVO EDITAL 23/2014 CARGO E UNIDADES: Odontólogo (Unidade Móvel) Atenção: NÃO ABRA este caderno antes do início da prova. Tempo total para resolução desta prova: 3 (três) horas. I N S T R

Leia mais

ENSAIOS MECÂNICOS Permitem perceber como os materiais se comportam quando lhes são aplicados esforços

ENSAIOS MECÂNICOS Permitem perceber como os materiais se comportam quando lhes são aplicados esforços ENSAIOS MECÂNICOS Permitem perceber como os materiais se comportam quando lhes são aplicados esforços Tipos Ensaios Destrutivos provocam a inutilização do material ensaiado Ensaios Não Destrutivos Ensaio

Leia mais

Os métodos de teste podem ser divididos grosseiramente em dois grupos:

Os métodos de teste podem ser divididos grosseiramente em dois grupos: Informativo Técnico Medição de Dureza soluções portáteis Em períodos de pressão por redução de custos e aumento da qualidade, os equipamentos portáteis de medição de dureza resultam não apenas em uma resposta

Leia mais

Construção. Adesivo para colagem estrutural. Descrição do produto Campos de aplicação. Características / Vantagens. Testes. Dados do Produto.

Construção. Adesivo para colagem estrutural. Descrição do produto Campos de aplicação. Características / Vantagens. Testes. Dados do Produto. Ficha de Produto Edição 02/09/2010 Identificação n 02 04 01 04 001 0 000001 Sikadur 30 Adesivo para colagem estrutural. Descrição do produto Campos de aplicação Características / Vantagens Testes Sikadur

Leia mais

Alinhamento de sorriso por meio de resinas compostas

Alinhamento de sorriso por meio de resinas compostas Caso Selecionado Alinhamento de sorriso por meio de resinas compostas Wanderley de Almeida Cesar Jr. Quando tenho pela frente um caso clínico para solucionar e uma necessidade estética do meu paciente

Leia mais

Material para Produção Industrial Ensaio de Dureza

Material para Produção Industrial Ensaio de Dureza Material para Produção Industrial Ensaio de Dureza Prof.: Sidney Melo 8 Período 1 O que é Dureza Dureza é a propriedade de um material que permite a ele resistir à deformação plástica, usualmente por penetração.

Leia mais

Construção. Adesivo epóxi de baixa viscosidade para reparos e injeção em trincas e fissuras estruturais no concreto. Descrição do produto

Construção. Adesivo epóxi de baixa viscosidade para reparos e injeção em trincas e fissuras estruturais no concreto. Descrição do produto Ficha do Produto Edição 22/05/13 Sikadur 43 Adesivo epóxi de baixa viscosidade para reparos e injeção em trincas e fissuras estruturais no concreto Construção Descrição do produto é um adesivo estrutural

Leia mais

ARG. COLANTE REVESTIMENTO REJUNTE COMPONENTES DO REVESTIMENTO

ARG. COLANTE REVESTIMENTO REJUNTE COMPONENTES DO REVESTIMENTO TECNOLOGIA DE REVESTIMENTO Componentes do sistema BASE CHAPISCO Base Características importantes: Avidez por água - inicial e continuada Rugosidade EMBOÇO ARG. COLANTE REVESTIMENTO REJUNTE Chapisco Função:

Leia mais

Resinas compostas: o estado da arte

Resinas compostas: o estado da arte Caso Selecionado Resinas compostas: o estado da arte Maurício U. Watanabe Na Odontologia atual, a resina composta é o material de eleição quando se trata de reconstruções de coroas fraturadas de dentes

Leia mais

27/05/2014. Dentística I. Classe III. Classe I. Classe V. Terapêutica ou protética; Simples, composta ou complexa.

27/05/2014. Dentística I. Classe III. Classe I. Classe V. Terapêutica ou protética; Simples, composta ou complexa. Mauro A Dall Agnol UNOCHAPECÓ mauroccs@gmail.com Classe I Classe II Classe III Classe IV Classe V Classe I Classe II Classe III Classe IV Classe V Dentística I Terapêutica ou protética; Simples, composta

Leia mais

VITA ENAMIC O conceito

VITA ENAMIC O conceito O conceito VITA Farbkommunikation E En VITA Farbkommunikation Versão 03.15 VITA shade, VITA made. A fórmula de sucesso En : Resistência + Elasticidade = Confiabilidade² MARCOS DOS MATERIAIS DENTÁRIOS CAD/CAM

Leia mais

Parabond 700 Adesivo estrutural elástico de elevada aderência e resistência inicial

Parabond 700 Adesivo estrutural elástico de elevada aderência e resistência inicial Parabond 700 Adesivo estrutural elástico de elevada aderência e resistência inicial Produto: Parabond 700 é um adesivo de alta qualidade, cura rápida, permanentemente elástico, à base de MS polímero, com

Leia mais

BOLETIM TÉCNICO Nº 03 PVC

BOLETIM TÉCNICO Nº 03 PVC A tabela a seguir lista valores típicos de algumas propriedades físicas, mecânicas, térmicas e elétricas de compostos de PVC rígidos e flexíveis. Os valores são simplesmente de caráter informativo e são

Leia mais

REABILITAÇÃO ATRAVÉS DE HÍBRIDA APARAFUSADA.

REABILITAÇÃO ATRAVÉS DE HÍBRIDA APARAFUSADA. LABORATÓRIO Joaquín Madrueño Arranz Direção Técnica em laboratório de prótese dental próprio Formação e Peritagem em próteses dentais (Fotografias clínicas cedidas pelo Dr. Villar) REABILITAÇÃO ATRAVÉS

Leia mais

ASPECTO RADIOGRÁFICO DAS ALTERAÇÕES DA COROA DENTAL

ASPECTO RADIOGRÁFICO DAS ALTERAÇÕES DA COROA DENTAL ASPECTO RADIOGRÁFICO DAS ALTERAÇÕES DA COROA DENTAL Analisando-se a imagem de um dente íntegro, todas as suas partes são facilmente identificáveis, pois já conhecemos sua escala de radiopacidade e posição

Leia mais

Apresentação Geral Propriedades Mecânicas Dimensões de Laminados Tabela de Preços

Apresentação Geral Propriedades Mecânicas Dimensões de Laminados Tabela de Preços Apresentação Geral Propriedades Mecânicas Dimensões de Laminados Tabela de Preços 1 Apresentação Geral Produto: Laminado de carbono - epoxy obtido por pultrusão Aplicações: Reforço e reparação de estruturas

Leia mais

Melhorando a produção e a qualidade das calandras para roupa lisa

Melhorando a produção e a qualidade das calandras para roupa lisa Melhorando a produção e a qualidade das calandras para roupa lisa Como se pode melhorar a produção e a qualidade das calandras para roupa lisa, e uma vez melhorada, mantê-la? Maximizar a produção e a qualidade

Leia mais

www.laboratoriojulio.com.br TELEFAX: (11) 3082-0306 R. Navarro de Andrade, 155 Pinheiros São Paulo SP CEP 05418-020

www.laboratoriojulio.com.br TELEFAX: (11) 3082-0306 R. Navarro de Andrade, 155 Pinheiros São Paulo SP CEP 05418-020 O Laboratório Julio utiliza produtos com qualidade garantida: www.laboratoriojulio.com.br TELEFAX: (11) 3082-0306 R. Navarro de Andrade, 155 Pinheiros São Paulo SP CEP 05418-020 V I S Ã O & I N S P I R

Leia mais

5 seringas com 4g cada nas cores: Esmalte: A2, A3, A3,5, B2 e C2 1 seringa de Magic Acid com 2,5mL 1 frasco de Magic Bond DE com 4mL

5 seringas com 4g cada nas cores: Esmalte: A2, A3, A3,5, B2 e C2 1 seringa de Magic Acid com 2,5mL 1 frasco de Magic Bond DE com 4mL Linha de Produtos Fill Magic Resina composta micro-híbrida Excelente consistência e não pegajosa Ótima estabilidade de cor Fluorescência similar ao dente natural Ótimo polimento com brilho semelhante ao

Leia mais

TÊMPERA SUPERFICIAL POR INDUÇÃO E POR CHAMA - ASPECTOS PRÁTICOS -

TÊMPERA SUPERFICIAL POR INDUÇÃO E POR CHAMA - ASPECTOS PRÁTICOS - TÊMPERA SUPERFICIAL POR INDUÇÃO E POR CHAMA - ASPECTOS PRÁTICOS - Através da têmpera por indução e por chama consegue-se um efeito similar ao do tratamento de cementação e têmpera, quando se compara a

Leia mais

BALINIT resultados magníficos em puncionamento e conformação

BALINIT resultados magníficos em puncionamento e conformação BALINIT resultados magníficos em puncionamento e conformação A fórmula de sucesso para garantir a eficácia em puncionamento e conformação Os revestimentos extra-duros BALINIT possuem apenas algumas milésimas

Leia mais

Premissa. Códigos e rios

Premissa. Códigos e rios Índices epidemiológicos em saúde bucal 3/10/2011 Prof. Samuel Jorge Moysés, Ph.D. 1 Premissa A epidemiologia pode ser definida como o estudo da distribuição e dos determinantes de eventos ou estados relacionados

Leia mais

Mecânica dos Materiais

Mecânica dos Materiais Mecânica dos Materiais Esforços axiais Tensões e Deformações Esforços multiaxiais Lei de Hooke generalizada 2 Tradução e adaptação: Victor Franco Correia (versão 1/2013) Ref.: Mechanics of Materials, Beer,

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM ODONTOLOGIA CURSO DE DOUTORADO

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM ODONTOLOGIA CURSO DE DOUTORADO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM ODONTOLOGIA CURSO DE DOUTORADO Autorizado pela Resolução Univ. nº 10 de 27 de março de 2008. Para completar o Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Odontologia

Leia mais

2 Reforço Estrutural com Compósitos de Fibra de Carbono

2 Reforço Estrutural com Compósitos de Fibra de Carbono 2 Reforço Estrutural com Compósitos de Fibra de Carbono 2.1. Introdução Os materiais estruturais podem ser divididos em quatro grupos: metálicos, cerâmicos, poliméricos e compósitos (Gibson, 1993). Em

Leia mais

Glossário dental. Consulta - Exame clínico ao paciente, tratamento a realizar e orçamento.

Glossário dental. Consulta - Exame clínico ao paciente, tratamento a realizar e orçamento. Glossário dental (rev.060118) Consulta - Exame clínico ao paciente, tratamento a realizar e orçamento. Odontologia preventiva - Tratamento que visa evitar patologias futuras. A prevenção evita posteriormente

Leia mais

UDDEHOLM NIMAX UDDEHOLM NIMAX

UDDEHOLM NIMAX UDDEHOLM NIMAX UDDEHOLM NIMAX Uma ferramenta confiável e eficiente é essencial para se obter bons resultados. O mesmo se aplica na busca da alta produtividade e disponibilidade. Quando se escolhe um aço ferramenta muitos

Leia mais

DESDE 2003 VISITE O NOSSO SITE: WWW.SYSDENTRIX.P T

DESDE 2003 VISITE O NOSSO SITE: WWW.SYSDENTRIX.P T DESDE 2003 VISITE O NOSSO SITE: WWW.SYSDENTRIX.P T DESDE 2003 Proteção Máscaras Rectangulares Alta qualidade e conforto com capa tripla Luvas de Látex Aderentes de Resistentes Cx. de 50 unidades 4,15 Cx.

Leia mais

REABLITAÇÃO ESTÉTICA E FUNCIONAL DA GUIA ANTERIOR E CANINA UTILIZANDO RESINA COMPOSTA (ESTHET-X) DE UMA PACIENTE COM EROSÃO E BRUXISMO.

REABLITAÇÃO ESTÉTICA E FUNCIONAL DA GUIA ANTERIOR E CANINA UTILIZANDO RESINA COMPOSTA (ESTHET-X) DE UMA PACIENTE COM EROSÃO E BRUXISMO. REABLITAÇÃO ESTÉTICA E FUNCIONAL DA GUIA ANTERIOR E CANINA UTILIZANDO RESINA COMPOSTA (ESTHET-X) DE UMA PACIENTE COM EROSÃO E BRUXISMO. Caso clínico realizado pelo especialista em Dentística Restauradora

Leia mais

Processos de Fabrico. Ensaios de Dureza. A. M. Vasconcelos Lima

Processos de Fabrico. Ensaios de Dureza. A. M. Vasconcelos Lima Processos de Fabrico 1 É um dos ensaios mais comuns para avaliar e controlar as propriedades mecânicas dos materiais e dos processos tecnológicos. As aplicações destes ensaios incluem: Determinação da

Leia mais

! 1. Alterar forma e/ou cor vestibular dos dentes; 2. Realinhar dentes inclinados para lingual. Restaurações estéticas anteriores diretas.

! 1. Alterar forma e/ou cor vestibular dos dentes; 2. Realinhar dentes inclinados para lingual. Restaurações estéticas anteriores diretas. Restaurações estéticas anteriores diretas. O crescente desenvolvimento de materiais resinosos e técnicas adesivas, possibilita o planejamento e execução de restaurações de resina composta na dentição anterior.

Leia mais

IMAGENS DAS ALTERAÇÕES DA COROA DENTAL

IMAGENS DAS ALTERAÇÕES DA COROA DENTAL IMAGENS DAS ALTERAÇÕES DA COROA DENTAL Em um dente íntegro, suas imagens são facilmente identificáveis, pois já conhecemos a escala de radiopacidade. Estudamos as imagens das estruturas anatômicas, suas

Leia mais

RESTAURAÇÕES DIRETAS COM RESINA EM CLASSES III E V

RESTAURAÇÕES DIRETAS COM RESINA EM CLASSES III E V RESTAURAÇÕES DIRETAS COM RESINA EM CLASSES III E V Indicações: Cavidades de Classe V, casos de erosão cervical/lesões de abrasão e lesões cariosas de raiz. Cavidades de Classe III. Preparo do Dente: Selecione

Leia mais

Novas Tecnologias em Cimentos para Construção e Reparos de Pisos Industriais

Novas Tecnologias em Cimentos para Construção e Reparos de Pisos Industriais HOLCIM (BRASIL) S/A Novas Tecnologias em Cimentos para Construção e Reparos de Pisos Industriais Eng. JOSÉ VANDERLEI DE ABREU Patologias Comuns em Pisos Patologias pisos industriais com problemas superficiais

Leia mais

COMPORTAMENTO DOS MATERIAIS SOB TENSÃO. Prof. Rubens Caram

COMPORTAMENTO DOS MATERIAIS SOB TENSÃO. Prof. Rubens Caram COMPORTAMENTO DOS MATERIAIS SOB TENSÃO Prof. Rubens Caram 1 TENSÃO X DEFORMAÇÃO O EFEITO DE TENSÕES NA ESTRUTURA DE METAIS PODE SER OBSERVADO NA FORMA DE DEFORMAÇÕES: EM ESTRUTURAS DE ENGENHARIA, ONDE

Leia mais

Argamassa de reparação estrutural, aplicação manual ou por projecção

Argamassa de reparação estrutural, aplicação manual ou por projecção Ficha de Produto Edição de Abril de 2011 Nº de identificação: 03.114 Versão nº 1 Sika MonoTop -412 S Argamassa de reparação estrutural, aplicação manual ou por projecção Descrição do produto Sika MonoTop

Leia mais

NOVO: As fissuras já não são corrigidas, são curadas! Com

NOVO: As fissuras já não são corrigidas, são curadas! Com NOVO: As fissuras já não são corrigidas, são curadas! Com O monstro das fissuras pode atacar em qualquer lugar. E em qualquer momento! Causas de fissuras: Tensões mecânicas na cerâmica: Coroa com fissura

Leia mais

Laboratório rio de Polímeros e Materiais

Laboratório rio de Polímeros e Materiais Laboratório rio de Polímeros e Materiais 26 Novembro Novembro 2003 de Mecânica Panorâmica Geral Introdução Este laboratório, criado no ano lectivo de 1989/90, possui vários equipamentos de ensaio de materiais.

Leia mais

REPARO EM PORCELANA. 3M ESPE Adper Single Bond TM 2 Adesivo Fotopolimerizável

REPARO EM PORCELANA. 3M ESPE Adper Single Bond TM 2 Adesivo Fotopolimerizável REPARO EM PORCELANA Preparação: Isole e limpe a superfície. Deixe a superfície metálica rugosa com uma broca ou através da técnica de jateamento. Remova toda porcelana enfraquecida. Bisele as margens.

Leia mais

MATERIAL RESTAURADOR UNIVERSAL INSTRUÇÕES DE USO

MATERIAL RESTAURADOR UNIVERSAL INSTRUÇÕES DE USO A Aura é um sistema de compósito restaurador fotopolimerizável, radiopaco e de alta resistência projetado para simplificar a busca da tonalidade ideal visando à alta estética. Possui uma abordagem sistemática

Leia mais

Módulo I: MATERIAIS DE MOLDAGEM

Módulo I: MATERIAIS DE MOLDAGEM SUBSECRETARIA DE ESTADO DE DEFESA CIVIL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DIRETORIA GERAL DE ODONTOLOGIA CENTRO DE ESTUDOS E PESQUISAS ODONTOLÓGICAS Módulo I: MATERIAIS DE MOLDAGEM

Leia mais

Aço é uma liga metálica composta principalmente de ferro e de pequenas quantidades de carbono (em torno de 0,002% até 2%).

Aço é uma liga metálica composta principalmente de ferro e de pequenas quantidades de carbono (em torno de 0,002% até 2%). ESTRUTURAS DE CONCRETO CAPÍTULO 3 Libânio M. Pinheiro, Cassiane D. Muzardo, Sandro P. Santos. 31 de março, 2003. AÇOS PARA ARMADURAS 3.1 DEFINIÇÃO E IMPORTÂNCIA Aço é uma liga metálica composta principalmente

Leia mais

CAPÍTULO 10 PROPRIEDADES MECÂNICAS DE MATERIAIS

CAPÍTULO 10 PROPRIEDADES MECÂNICAS DE MATERIAIS 231 CAPÍTULO 10 PROPRIEDADES MECÂNICAS DE MATERIAIS Sumário Objetivos deste capítulo...232 10.1 Introdução...232 10.2 Conceitos de tensão e deformação...233 10.3 Discordâncias e sistemas de escorregamento...233

Leia mais

Hermann Blumenau - Complexo Educacional Curso Técnico em Saúde Bucal. Materiais Dentários. Professora: Patrícia Cé

Hermann Blumenau - Complexo Educacional Curso Técnico em Saúde Bucal. Materiais Dentários. Professora: Patrícia Cé Hermann Blumenau - Complexo Educacional Curso Técnico em Saúde Bucal Materiais Dentários Professora: Patrícia Cé Introdução AULA II Materiais de Moldagem Alginato Polissulfeto Poliéter Silicone de condensação

Leia mais

Capítulo 3 Propriedades Mecânicas dos Materiais

Capítulo 3 Propriedades Mecânicas dos Materiais Capítulo 3 Propriedades Mecânicas dos Materiais 3.1 O ensaio de tração e compressão A resistência de um material depende de sua capacidade de suportar uma carga sem deformação excessiva ou ruptura. Essa

Leia mais

Lentes de contato dental: construindo um protocolo previsível

Lentes de contato dental: construindo um protocolo previsível Lentes de contato dental: construindo um protocolo previsível Weider Silva Especialista em Dentística. Especialista em Prótese. Especialista em Implantodontia. Professor do Curso de Especialização de Dentística

Leia mais

DUREZA DE CORPOS SINTERIZADOS Por Domingos T. A. Figueira Filho

DUREZA DE CORPOS SINTERIZADOS Por Domingos T. A. Figueira Filho DUREZA DE CORPOS SINTERIZADOS Por Domingos T. A. Figueira Filho 1. CONSIDERAÇÕES INICIAIS. Como os corpos sinterizados são compostos de regiões sólidas e poros, os valores de macrodureza determinados pelos

Leia mais

PROPRIEDADES MECÂNICAS DOS METAIS

PROPRIEDADES MECÂNICAS DOS METAIS UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA MECÂNICA PROPRIEDADES MECÂNICAS DOS METAIS CMA CIÊNCIA DOS MATERIAIS 2º Semestre de 2014 Prof. Júlio

Leia mais

Para que possam oferecer a protecção adequada os produtos deverão ser:

Para que possam oferecer a protecção adequada os produtos deverão ser: proteção facial Proteção Facial Porquê o uso de viseiras? As viseiras são concebidas para proteger os olhos e o rosto. A protecção pode ser conferida através de uma rede metálica de malha fina ou em material

Leia mais

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Cód. 37. Em relação à resina composta para restaurações indiretas, é CORRETO afirmar:

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Cód. 37. Em relação à resina composta para restaurações indiretas, é CORRETO afirmar: 8 PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Cód. 37 QUESTÃO 17 Em relação à resina composta para restaurações indiretas, é CORRETO afirmar: a) Sua composição química é bem diferente das resinas compostas de uso

Leia mais

Clinical Update. Uso Combinado de TPH - ESTHET-X na Resolução de Fratura em Dentes Anteriores - Relato de Caso Clínico. Introdução.

Clinical Update. Uso Combinado de TPH - ESTHET-X na Resolução de Fratura em Dentes Anteriores - Relato de Caso Clínico. Introdução. Uso Combinado de TPH - ESTHET-X na Resolução de Fratura em Dentes Anteriores - Relato de Caso Clínico PEREIRA, Marcelo Agnoletti Especialista em Dentística restauradora FUNBEO-FOB-USP Mestre em Dentística

Leia mais

Tesouras demolidoras CC. Ferramentas de Demolição Silenciosas

Tesouras demolidoras CC. Ferramentas de Demolição Silenciosas Tesouras demolidoras CC Ferramentas de Demolição Silenciosas Essencial para demolição e reciclagem: Ferramentas de Demolição Silenciosas da Atlas Copco Os desenvolvimentos em termos de maquinaria e equipamentos

Leia mais

Ciência e prática. Restaurações indiretas em resina composta: função e estética

Ciência e prática. Restaurações indiretas em resina composta: função e estética Restaurações indiretas em resina composta: função e estética 48 MAXILLARIS SETEMBRO 2015 Ciência e prática : Mariline Gomes Médica dentista. Mestrado integrado em Medicina Dentária pela Faculdade de Medicina

Leia mais

Fechamento de Diastemas Unitários com Resinas Compostas: um tratamento conservador, reversível e estético

Fechamento de Diastemas Unitários com Resinas Compostas: um tratamento conservador, reversível e estético Fechamento de Diastemas Unitários com Resinas Compostas: um tratamento conservador, reversível e estético Frederico dos Reis GOYATÁ Leonardo Fernandes da Cunha*, Rafaella Caramori Saab**, Juliana de Souza

Leia mais

Construction. SikaFuko Eco-1. Tubo de injecção para selagem de juntas de betonagem em estruturas estanques. Descrição do produto.

Construction. SikaFuko Eco-1. Tubo de injecção para selagem de juntas de betonagem em estruturas estanques. Descrição do produto. Ficha de Produto Edição de Maio de 2011 Nº de identificação: 07.209 Versão nº 1 SikaFuko Eco-1 Tubo de injecção para selagem de juntas de betonagem em estruturas estanques Descrição do produto Tubo de

Leia mais

MECÂNICA (SUBÁREA: PROCESSOS DE FABRICAÇÃO, MECÂNICA, TRATAMENTO TÉRMICO DE MATERIAIS, ENSAIOS DESTRUTIVOS E NÃO DESTRUTIVOS) GABARITO

MECÂNICA (SUBÁREA: PROCESSOS DE FABRICAÇÃO, MECÂNICA, TRATAMENTO TÉRMICO DE MATERIAIS, ENSAIOS DESTRUTIVOS E NÃO DESTRUTIVOS) GABARITO CONCURSO PÚBLICO DOCENTE IFMS EDITAL Nº 002/2013 CCP IFMS MECÂNICA (SUBÁREA: PROCESSOS DE FABRICAÇÃO, MECÂNICA, TRATAMENTO TÉRMICO DE MATERIAIS, ENSAIOS DESTRUTIVOS E NÃO DESTRUTIVOS) Uso exclusivo do

Leia mais

Aula 7 - Ensaios de Materiais

Aula 7 - Ensaios de Materiais Aula 7 - Ensaios de Materiais Tecnologia dos Materiais II Prof. Lincoln B. L. G. Pinheiro 23 de setembro de 2010 1 Ensaios de Dureza A dureza é uma propriedade mecânica que mede a resistência do material

Leia mais

Dureza de materiais metálicos

Dureza de materiais metálicos Dureza de materiais metálicos Podemos considerar a dureza de um material de engenharia como sendo a propriedade mecânica de resistir à penetração ou riscamento na sua superfície. No caso dos materiais

Leia mais

2.º Seminário Engenharia Rodoviária O FUTURO DA PAVIMENTAÇÃO

2.º Seminário Engenharia Rodoviária O FUTURO DA PAVIMENTAÇÃO 2.º Seminário Engenharia Rodoviária O FUTURO DA PAVIMENTAÇÃO ENQUADRAMENTO Portugal é o 5º país da Europa dos 27+6 (Turquia, Noruega, Suíça, Croácia, Macedónia e Islândia) com mais km de AEs por milhão

Leia mais

PROVA ESPECÍFICA Cargo 23

PROVA ESPECÍFICA Cargo 23 13 PROVA ESPECÍFICA Cargo 23 QUESTÃO 31 Com relação aos tecidos dentários, analise as afirmativas abaixo: 1) O esmalte é um tecido duro, que constitui a maior parte do dente, determinando a forma da coroa.

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro PUC-Rio. CIV 1111 Sistemas Estruturais na Arquitetura I

Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro PUC-Rio. CIV 1111 Sistemas Estruturais na Arquitetura I Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro PUC-Rio CIV 1111 Sistemas Estruturais na Arquitetura I Profa. Elisa Sotelino Prof. Luiz Fernando Martha Propriedades de Materiais sob Tração Objetivos

Leia mais

ESTRUTURA METÁLICA Vantagens da Construção em Aço. Maior limpeza de obra: Devido à ausência de entulhos, como escoramento e fôrmas.

ESTRUTURA METÁLICA Vantagens da Construção em Aço. Maior limpeza de obra: Devido à ausência de entulhos, como escoramento e fôrmas. ESTRUTURA METÁLICA Vantagens da Construção em Aço Menor tempo de execução: A estrutura metálica é projetada para fabricação industrial e seriada, de preferência, levando a um menor tempo de fabricação

Leia mais

RESINA POLIURETANO SEMI-FLEXIVEL

RESINA POLIURETANO SEMI-FLEXIVEL RESINA POLIURETANO SEMI-FLEXIVEL Raposo, S.A. Lider na Vanguarda Desde finais de 1982, os nossos técnicos têm vindo a liderar a tecnologia avançada na aplicação de produtos epoxy. Construída com a sua

Leia mais

Dentes Alemães Classic A Solução Perfeita 4x4

Dentes Alemães Classic A Solução Perfeita 4x4 Dentes Alemães Classic A Solução Perfeita 4x4 Carta Molde Informação de Produto Magister Dentes anteriores Classic Magister Dentes anteriores com 4 camadas Os dentes Magister apresentam estética semelhante

Leia mais

LISTA 3 EXERCÍCIOS SOBRE ENSAIOS DE COMPRESSÃO, CISALHAMENTO, DOBRAMENTO, FLEXÃO E TORÇÃO

LISTA 3 EXERCÍCIOS SOBRE ENSAIOS DE COMPRESSÃO, CISALHAMENTO, DOBRAMENTO, FLEXÃO E TORÇÃO LISTA 3 EXERCÍCIOS SOBRE ENSAIOS DE COMPRESSÃO, CISALHAMENTO, DOBRAMENTO, FLEXÃO E TORÇÃO 1. Uma mola, com comprimento de repouso (inicial) igual a 30 mm, foi submetida a um ensaio de compressão. Sabe-se

Leia mais

Broad Base. Best Solutions. SIGRAFIL Fibras de carbono contínuas

Broad Base. Best Solutions. SIGRAFIL Fibras de carbono contínuas Broad Base. Best Solutions. CARBON FIBERS and COMPOSITE MATERIALS SIGRAFIL Fibras de carbono contínuas 2 Fibras de carbono e materiais compósitos fabricados pelo SGL Group. Q Amplo portfólio de produtos

Leia mais