Índice. SECÇÃO 1 - Quem Somos. SECÇÃO 2 - Eaglestone Advisory. SECÇÃO 3 - Eaglestone Asset Management. SECÇÃO 4 - Eaglestone Securities

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Índice. SECÇÃO 1 - Quem Somos. SECÇÃO 2 - Eaglestone Advisory. SECÇÃO 3 - Eaglestone Asset Management. SECÇÃO 4 - Eaglestone Securities"

Transcrição

1 1

2 Índice SECÇÃO 1 - Quem Somos SECÇÃO 2 - Eaglestone Advisory SECÇÃO 3 - Eaglestone Asset Management SECÇÃO 4 - Eaglestone Securities SECÇÃO 5 - África Subsariana Uma história de crescimento SECÇÃO 6 - A Equipa 2

3 SECÇÃO 1 Quem Somos 3

4 Eaglestone Quem Somos Empresa Baseada em África A Eaglestone, baseada em África e suportada por parceiros internacionais e Africanos, tem como principais objectivos a contribuição para o desenvolvimento da África Subsariana ( ASS ) bem como ser um player de referência para as empresas regionais e internacionais a operar nestes mercados Plataforma de Serviços Financeiros A Eaglestone é uma plataforma de serviços financeiros cuja missão é o estabelecimento de operações na África Subsariana, maioritariamente em Angola, Moçambique e em outros países de língua Portuguesa. Paralelamente, a Eaglestone actua no desenvolvimento do negócio internacional de private equity Principais Drivers A plataforma Eaglestone baseia-se: Na capitalização da experiência internacional e da rede de contactos da Equipa de Gestão Na capitalização da experiência e posicionamento dos Sponsors Na criação de uma posição de destaque na África Subsariana No posicionamento nos sectores-chave onde a Equipa de Gestão tem experiência relevante Áreas de Negócio Advisory Asset Management Assessoria Financeira: Structured Finance, Corporate Finance e Corporate Strategy Private Equity: 5 fundos em implementação (focados em investimentos na África Subsariana) e um veículo de investimento em parceria com a Infraventus (foco global em energias renováveis) Securities Mercados de Capitais/ Corretagem: enfoque na abertura da Bolsa de Valores e Derivativos de Angola 4

5 Eaglestone Valores VISÃO Ser um assessor financeiro e um player de private equity de topo, focado na África Subsariana MISSÃO Estabelecer uma plataforma de serviços financeiros e uma unidade internacional de private equity, com vasta experiência no sector das energias renováveis e na África Subsariana Responsabilidade Corporativa: envolvimento do negócio e comunidades na África Subsariana VALORES Integridade: criar um clima de confiança para o indivíduo e incentivar a auto-estima Confiança: estabelecer a confiança através da aprovação regulatória 1 e serviços de alta qualidade 1 A Eaglestone Advisory Limited é regulada no Reino Unido pela FCA (Financial Conduct Authority). 5

6 Eaglestone Modelo de Negócio Presença em mercados com elevado potencial de crescimento e pouco explorados Forte integração das várias áreas de negócio para uma abordagem 360º Adesão às melhores práticas internacionais Foco Geográfico e Presença Local Áreas de Negócio Advisory Reino Unido (# 4) Portugal (# 11) Modelo Eaglestone Expertise da Equipa & Presença Local Asset Management Structured Finance Strategic Advisory PPPs Pipeline para Fundos Gestão de Investimentos Corporate Finance Fin. Restructuring Government Serv. Conhecimento Sectorial Financial expertise Securities Angola (# 11) 5 Fundos focados em África Infrastructure and Energy Agribusiness Consumer Serv. Real Estate Nat. Resource Informação e Relatórios Exit/ IPO/ Venda Directa Capital Markets Sales & Trading Research New issuances Escritórios (# Colaboradores) Foco Geográfico Moçambique (# 4) África do Sul (# 7) 6

7 Eaglestone Senior Management Pedro Neto CEO & Founding Partner É o CEO e fundador da Eaglestone, com mais de 20 anos de experiência no sector bancário, e tendo sido responsável por investimentos superiores a EUR 50 mil milhões É igualmente Chief Investment Officer na Escom Investments Group B.V. e Membro do Conselho Superior da Ascendi Infra-estruturas de Transporte, SGPS, S.A. Até Março de 2012 foi Presidente do Conselho de Administração da Espírito Santo Concessões (veículo do Grupo BES para investimentos em infra-estruturas de transporte) Até Junho de 2011 foi igualmente Vice-Presidente Executivo do Espírito Santo Investment Bank, Administrador Executivo do BES Oriente, Administrador Não Executivo do BES Investimento Brasil e do BES Angola Nigel Purse Deputy CEO & Founding Partner É o Vice-Presidente e co-fundador da Eaglestone, contando com mais de 20 anos de experiência na execução de mandatos de assessoria e financiamento em Project Finance tendo concluído vários projectos num valor superior a EUR 30 mil milhões em 5 continentes nos sectores de infra-estruturas, transportes, energia e telecomunicações Até Dezembro de 2011 foi Administrador Executivo do Espírito Santo Investment Bank e Global Head de Project Finance. Foi igualmente responsável pela expansão do banco no Médio Oriente, onde foi Membro do Conselho de Administração do ES Bankers no Dubai. Foi ainda membro do comité de investimento de 2 fundos de infra-estruturas (Fondo PPP Italia e ES European Infrastructure Fund) e Administrador do Tagus Infrastructure Assets (um fundo britânico focado em PPPs) Manuel Reis Founding Partner Desempenha as funções de Managing Partner da Eaglestone e é responsável pelo escritório de Luanda Desenvolve actividade de banca de investimento em Angola há cerca de 9 anos, tendo liderado o Gabinete de Banca de Investimento do Banco Espírito Santo Angola. Em Angola, esteve envolvido na assessoria financeira e estruturação de financiamentos em diversos sectores de actividade, bem como na estruturação de diversas emissões de Obrigações do Tesouro da República de Angola, num montante superior a USD 3 mil milhões. Foi igualmente Adjunto do Secretário de Estado do Tesouro e das Finanças de Portugal, em 2002/2003, onde acompanhou a reestruturação do sector empresarial do estado e o lançamento e negociação de várias PPPs Nuno Gil Founding Partner Desempenha as funções de Managing Partner na Eaglestone, é responsável pelo escritório de Lisboa e Deputy Managing Director da Eaglestone Capital Advisory Ltd Tem mais de 16 anos de experiência em project finance, tendo executado diversas operações em vários países, incluindo Angola, Portugal, Moçambique, Senegal, Bulgária, Irlanda, Reino Unido, Cabo Verde, Marrocos e Polónia nos sectores de infraestruturas de transportes, energia, indústria, ambiente, hospitais e mineração Anteriormente, desempenhou as funções de Director Central/Managing Director na área de Project Finance e Securitização do Espírito Santo Investment Bank em Lisboa onde foi responsável pela actividade de assessoria Pedro Pereira Coutinho Managing Partner Desempenha as funções de Managing Partner na Eaglestone e é responsável pelo escritório de Maputo Antes de iniciar funções na Eaglestone, foi CEO da Networx, uma subsidiária do Grupo ESCOM na África do Sul, durante 3 anos. Liderou a criação e desenvolvimento de novos negócios do grupo nas áreas oil & gas, mineração e energias renováveis, nos mercados da África do Sul e Moçambique, incluindo um pipeline de cerca de MW de energias eólicas e solares. Anteriormente, foi director de business development da ESCOM em Angola durante 3 anos, em vários projectos nos sectores de mineração, imobiliário, energia e agricultura. Entre 2003 e 2007, exerceu funções na Espírito Santo Turismo (subsidiária do Grupo Espírito Santo) como Director Geral para a divisão de golfe Faustino Correia Managing Partner Desempenha as funções de Managing Partner na Eaglestone. Tem mais de 10 anos de experiência em banca de investimento nas áreas de corporate finance e legal Antes disso era Executive Board Member na Score Investments, um grupo de investimento baseado em Luanda Anteriormente, foi negociador sénior na equipa de ISDAs & Derivatives no Bank of America Merrill Lynch e na JPMorgan, onde cobriu um vasto leque de empresas dos mais diversos sectores incluindo serviços, tecnologia, media & telecomunicações e banca de investimento 7

8 Eaglestone Senior Management Alan Apter Finance Director Alan juntou-se à Eaglestone em Julho de Com 27 anos de experiência em Banca de Investimento, Alan trabalhou em várias instituições, destacando-se a Morgan Stanley, Merill Lynch e Renaissance Capital Actuou exclusivamente em mercados em desenvolvimento, essencialmente na Rússia, Europa de Leste e Central, mas também na China, Índia e América Latina A sua experiência abrange tanto mercados de capitais como trabalhos em corporate finance, incluindo a primeira IPO na NYSE da Rússia pós-soviética Coenraad Krige Managing Director Coenraad Krige é Managing Director na Eaglestone e responsável pelo escritório da África do Sul, contando com cerca de 16 anos de experiência Liderou e participou em várias transacções locais e internacionais nos sectores de energias renováveis, concessões rodoviárias, transportes ferroviários, aeroportos, PPPs e infraestruturas de telecomunicações Anteriormente trabalhou durante 14 anos na área de assessoria e gestão de fundos da Macquarie Capital Advisors e colaborou no lançamento da unidade sul-africana de assessoria da Macquarie First South Egídeo Leite Managing Director Egídeo Leite participou em vários investimentos de relevo em Moçambique enquanto Administrador de empresas como a Vale e a Vodacom Moçambique Egídeo é co-fundador do Grupo Insitec, tendo acompanhado a rápida expansão do grupo, o qual se tornou numa das maiores entidades moçambicanas, com participações relevantes em diversas empresas como o Banco Comercial e de Investimentos (BCI), Corredor de Desenvolvimento de Nacala (CDN) e Hidroeléctrica de Mphanda Nkuwa Egídeo foi CEO da Hidroeléctrica de Mphanda Nkuwa, um projecto de MW no Rio Zambeze e a 60 Km da Barragem de Cahora Bassa Guy Essomé Managing Director Guy possui 19 anos de experiência na originação e estruturação de financiamentos de projectos e activos em África, tendo executado a sua primeira transacção neste continente em 1995 Guy participou na execução de diversos mandatos de assessoria financeira na ordem dos milhares de milhões de dólares no sector de oil & gas no Gabão, Nigéria, Angola e Congo pela Merill Lynch, incluindo uma transacção de project finance de USD 1,5 mil milhões para a Mobil Oil na Guiné Equatorial (1997) Recentemente, Guy foi Executive Director - Head of Origination and Structuring na Exotix Partners LLP, tendo trabalhado ainda para a Iroko Securities (empresa do segmento de private equity do FMO) e fundado a Odyssey Securities Limited, uma boutique financeira regulada pela FCA Vasco Pinto Ferreira Managing Director Vasco Ferreira possui mais de 20 anos de experiência em Banca de Investimento, sendo actualmente responsável pela originação de negócio em Portugal, Espanha e Brasil e pela coordenação da actividade comercial cross border no seio do Grupo Eaglestone Antes de ingressar na Eaglestone, foi Administrador Executivo do Banif Investment Bank e Global Head de Investment Banking, compreendendo as áreas de Corporate Finance, Capital Markets e Sales & Trading na Ibéria, Brasil e EUA. Anteriormente, Vasco Ferreira trabalhou 15 anos no Espírito Santo Investment Bank, como Director Central responsável pela originação de negócio em Portugal, tendo também participado em numerosos processos de privatização e de fusões & aquisições na Europa e Brasil 8

9 Eaglestone Expertise A Eaglestone oferece uma proposta de valor única com profundo conhecimento e assessoria independente prestada por equipas locais e reforçada pelo forte networking profissional da equipa de gestão Experiência da equipa em mais de 20 países espalhados pelos 5 continentes A equipa assessorou ou financiou projectos num montante superior a EUR 75 mil milhões Forte experiência em Project Finance Experiência comprovada em Fusões & Aquisições Experiência em estruturação de dívida Investimento directo e levantamento de fundos Experiência em estruturação de Joint Venture corporativas Análise e estruturação de investimentos Modelização financeira e experiência em avaliações Experiência em gestão de projectos Capacidade comprovada de closing de operações Conhecimento detalhado dos mercados financeiros locais Experiência internacional em infra-estruturas Experiência global no sector da energia e das renováveis 9

10 Eaglestone Marcos Históricos Fev 2012 Aquisição de 50% da Kensani A Eaglestone concluiu a aquisição de 50% da Kensani Capital Advisory, criando a Kensani Eaglestone Capital Advisory e reforçando a capacidade de execução na África do Sul Abr 2012 Out 2012 Constituição da EIH Constituição da Eaglestone Infraventus Holdings (EIH), uma parceria entre a Eaglestone e a Infraventus Regulação pela FCA A Eaglestone Advisory Limited, subsidiária do Reino Unido, passou a ser regulada pela Financial Conduct Authority Nov 2012 Nov 2012 Mai 2013 Jul 2013 Jul 2013 Out 2013 Nov 2013 Out 2013 Nov 2013 Regulação do Fundo Imobiliário pela CSSF Financial Close de 3 Projectos Fotovoltaicos na África do Sul Seed Asset para EIH Pedido da Licença de Corretagem em Angola Publicação de Relatórios de Research e Newsletters Aumento da Participação na Kensani Atribuição da Licença de Corretagem A Eaglestone recebeu aprovação da Commission de Surveillance du Secteur Financier para o seu fundo imobiliário em África A Eaglestone actuou como assessor financeiro em dois projectos fotovoltaicos de 75 MW na África do Sul em Novembro de A prestigiada revista Project Finance International premiou os projectos como African Renewable Deal of the Year Em Maio de 2013, a Eaglestone concluiu o terceiro projecto fotovoltaico na África do Sul Agregadamente, os três projectos representaram um investimento de USD 830 milhões A EIH garantiu os direitos de mais de 500 MW em parques eólicos na Austrália, com potencial para projectos adicionais. Este investimento foi realizado em conjunto com a Denham Capital, empresa de private equity e líder no sector energético A Eaglestone submeteu um pedido para obtenção de licença de corretagem à Comissão do Mercado de Capitais em Angola O segmento de Business Intelligence & Research da Eaglestone publicou 3 relatórios de research (Angolan Banking Sector Jul 13, Angolan Diamonds Out 13, Angolan Economy Nov 13) Em Agosto de 2013, a Eaglestone passou a distribuir quinzenalmente newsletters a milhares de contactos corporativos, incluindo os membros da Câmara de Comércio e Indústria da África do Sul Aumento da participação no capital na Kensany Eaglestone Capital Advisory de 50% para 77,25%, tendo a sua denominação sido alterada para Eaglestone Capital Advisory A licença de corretagem foi atribuída pela Comissão do Mercado de Capitais em Angola (4 meses após o pedido) 10

11 SECÇÃO 2 Eaglestone Advisory 11

12 Assessoria Financeira Breve Apresentação ASSESSORIA FINANCEIRA Assessoria Assessoria de valor acrescentado com especial enfoque em projectos complexos de Structured e Corporate Finance, baseada na experiência internacional da equipa de gestão Os serviços de assessoria da Eaglestone oferecem aconselhamento independente e de alta qualidade, capacidade de execução de Structured e Corporate Finance, Fusões e Aquisições, Assessoria Estratégica, Reestruturação Financeira, Parcerias Público- Privadas (PPPs) e Serviços Governamentais STRUCTURED FINANCE Âmbito dos Serviços Assessoria a empresas e governos na estruturação de financiamentos e levantamento de dívida (com ou sem recurso) em estruturas de project finance ou outras formas de structured finance CORPORATE FINANCE Aconselhamento a empresas em aspectos relacionados com financiamento empresarial como a estratégia de alocação de capital, levantamento e estruturação de financiamentos FUSÕES E AQUISIÇÕES Assessoria a empresas e investidores em processos de aquisição, desinvestimento, fusões e acordos accionistas ASSESSORIA ESTRATÉGICA Assessoria estratégica no desenvolvimento de planos de negócio e reestruturações empresariais que exijam análise estratégica e experiência em estruturação de negócios REESTRUTURAÇÃO FINANCEIRA Aconselhamento a empresas em situações de distress e falência com vista à recuperação financeira PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS Assessoria a clientes do sector privado ou público na implementação de projectos em regime PPP SERVIÇOS GOVERNAMENTAIS Aconselhamento a entidade governamentais sobre decisões políticas, estratégicas e financeiras 12

13 Assessoria Financeira Factores-Chave de Sucesso 1 Track-Record Comprovado A Eaglestone Advisory possui uma equipa experiente com um track-record de transacções concluídas comprovado 2 Reconhecimento do Mercado A Eaglestone Advisory já é reconhecida no mercado como líder em assessoria financeira. No primeiro ano de operação, foi-lhe atribuído o prémio African Renewable Deal of the Year 2012 pela prestigiada revista Project Finance International 3 Foco Geográfico A Eaglestone Advisory diferencia-se dos outros assessores financeiros globais através da sua especialização no mercado da África Subsariana, o que lhe permite ser reconhecida como expert em transacções na região 4 Equipas Locais A Eaglestone Advisory tem equipas locais com forte expertise nos diversos sectores e mercados, permitindo uma abordagem célere e especializada das oportunidades e projectos 5 Acesso aos Principais Centros Financeiros Através da rede da Eaglestone, a Eaglestone Advisory tem acesso aos principais centros financeiros mundiais, tais como Londres e Nova Iorque, proporcionando aos seus clientes oportunidades de negócio e uma extensa rede de contactos 6 Equipa de Research Interna A capacidade interna de research possibilita uma abordagem e conhecimento únicos dos sectores e países, criando oportunidades exclusivas e uma diferenciação face aos concorrentes 13

14 Assessoria Financeira Operações Fechadas e em Curso África do Sul Angola Moçambique Portugal ACED De Aar 75 MW Solar PV Project Finance Advisory & Debt Raising Ongoing Lengau 75 W Solar PV Project Finance Advisory Ongoing Oil & Gas Offshore Block M&A Advisory Ongoing Real Estate Development Financial Advisory & Debt Raising Ongoing Ongoing Chókwe 120 MW Gas Fired Power Plant Financial Advisory & Debt Raising Ongoing Commercial Bank Start-up Financial Advisory Ongoing Sky Fashion Financial Advisory Ongoing 2012 Western Road Concession Independent Expert Review 2014 Nojoti Wind Farm 88 MW Project Finance Advisory Ongoing Ubuntu 100 MW Wind Farm Project Finance Advisory & Debt Raising Ongoing Salt Mining & Exploration Project Financial Advisory & Debt Raising Ongoing Sky Gallery Mix Brand Financial Advisory & Debt Raising Ongoing Gigawatt 100 MW Gas Fired Power Plant Financial Advisory & Debt Raising Ongoing Health Unit Nampula Financial Advisory Ongoing Magazine Publisher M&A Advisory 2013 Medinfar Financial Advisory 2013 Witberg 78MW Wind Farm M&A Advisory 2014 Jasper 75 MW Solar PV Project Finance Advisory & Debt Raising 2013 Food Retail Company Assistance with ANIP, Financial Advisory & Debt Raising 2013 Quick Service Restaurants Chain Financial Advisory & Debt Raising 2013 Real Estate Development in Maputo CBD Debt Raising Ongoing Inhambane Wind Farm 30MW Project Finance Advisory 2014 Aquaculture Project Financial Advisory 2012 Entertainment Company M&A Advisory 2012 Lesedi 75 MW Solar PV Project Finance Advisory & Debt Raising 2012 Letsatsi 75 MW Solar PV Project Finance Advisory & Debt Raising 2012 Beer Joint Venture Company Financial Advisory 2012 Fish Capture & Processing Company Financial Advisory & Debt Raising 2012 Advertising Company M&A Advisory 2013 Security Firms M&A Advisory 2013 Lodging Company M&A and Debt Restructuring Advisory 2012 Luxury Goods Company M&A Advisory

15 Assessoria Financeira Prémios A prestigiada revista Project Finance International premiou os projectos Lesedi & Letsatsi como o Negócio do Ano 2012 em África para o sector de energias renováveis. A Eaglestone Capital Advisory (subsidiária da Eaglestone na África do Sul) actuou como Assessor Financeiro nos dois projectos fotovoltaicos com capacidade de produção máxima de 75 MW cada na África do Sul e que foram assinados em Novembro de 2012 Os projectos Lesedi and Letsatsi irão custar juntos aproximadamente ZAR 5,15 mil milhões, ou USD 594 milhões, tornando esta uma das maiores operações de financiamento de project finance contratualizado na África do Sul e um dos maiores projectos de energias renováveis jamais concretizados em África African Renewables Deal of the Year Lesedi (75 MW) & Letsatsi (75 MW) Solar PV (South Africa) 15

16 SECÇÃO 3 Eaglestone Asset Management 16

17 Asset Management Breve Apresentação EAM Os Fundos Presença Local A Eaglestone Asset Management ( EAM ) é um dos três segmentos de negócio do Grupo Eaglestone. A EAM é responsável pelo negócio de private equity, o qual está ainda em fase de fund raising mas que irá consistir num agrupamento de fundos ou veículos similares À excepção dos projectos de energias renováveis, que terão dois focos distintos (SSA e outras regiões que não SSA), todos os fundos investirão exclusivamente na África Subsariana. O foco em energias renováveis reflecte a vasta experiência da Eaglestone no financiamento de projectos globais neste sector e o foco na SSA reflecte o seu expertise financeiro bem como a presença local na região A presença local da Eaglestone representa uma vantagem competitiva única no processo de captação de recursos, sendo ainda destacável as operações nos mercados Angolano e Moçambicano, onde poucos fundos de private equity têm uma penetração de mercado relevante Experiência Através do Pedro Neto, como CIO de uma sociedade de investimento Portuguesa de elevado capital, a EAM possui um historial de investimentos de sucesso de aproximadamente USD 1 mil milhão em diversos sectores em Angola e na região da África Subsariana (África do Sul, Moçambique, Congo-Brazzaville), incluindo mineração, hidrocarbonetos, infra-estruturas, energias renováveis e imobiliário Equipa Dedicada Equipas de investimento totalmente alocadas a cada fundo Equipa de Suporte A estrutura de suporte central do negócio de private equity está baseada em Londres e Lisboa, a qual inclui (i) um CIO com vasta experiência na área (membro do comité de investimento de outros fundos e com conhecimentos aprofundados de África), (ii) um Head of Marketing, (iii) um CFO inteiramente dedicado (mais de 20 anos de experiência em banca de investimento em mercados emergentes e com expertise na avaliação e estruturação na fase de saída dos investimentos nestes mercados) e (iv) um General Counsel Sinergias Filosofia ESG A EAM opera sob a sua própria marca mas beneficia de sinergias com os restantes segmentos de negócio da Eaglestone, podendo recorrer à unidade de negócio de Advisory para a apresentação de potenciais empresas/ projectos assim como aos segmentos de Advisory e Securities na fase de saída dos seus investimentos A Eaglestone irá adoptar o código CDC de investimento responsável e pretende ser signatário do UN PRI (Principles for Responsible Investment das Nações Unidas) O seu processo de due diligence será totalmente independente: ESG Diligence (Environmental, Social and Governance) 17

18 Asset Management Fundos da África Subsariana Infra-estruturas & Renováveis Dimensão-Alvo de USD 500 milhões, incluindo um sub-fundo de USD 150 milhões focado exclusivamente em energias renováveis o fundo irá investir em diversos projectos de infra-estruturas nos sectores de energia, transportes (estradas, ferrovias, portos), logística, água, tratamento de resíduos e telecomunicações bem como em projectos de energias renováveis foco em toda a África Subsariana Fase I (2014) Indústria & Serviços Dimensão-Alvo de USD 100 milhões o fundo focar-se-á em empresas de comércio e indústria ligeira (em particular aquelas que contribuem para a substituição de importações e bens de consumo) e em empresas de bens e serviços dirigidos a consumidores e empresas (como os segmentos de retalho alimentar, petróleo e mineração) com foco especial em Angola e Moçambique Imobiliário Dimensão-Alvo de USD 200 milhões investimento nos segmentos habitacional, escritórios, retalho, industrial, logístico e turismo com foco especial em Angola e Moçambique Fase II (Médio Prazo) Agribusiness Recursos Naturais Dimensão-Alvo de USD 100 milhões o fundo irá investir maioritariamente em oportunidades no sector primário agrícola e na indústria de processamento agrícola com foco especial em Angola e Moçambique Dimensão-Alvo de USD 250 milhões investimento em projectos nos sectores de mineração e hidrocarbonetos com foco especial em Angola e Moçambique 18

19 Asset Management Investimento na ASS (1/2) A África Subsariana possui recursos naturais e terras aráveis abundantes, registando ainda um rápido crescimento do poder de compra da população. No entanto, a região carece de infra-estruturas para a exploração eficiente destes recursos e para a sua industrialização Rápido Aumento do Poder de Compra dos Consumidores Milhões de Ag. Familiares 100% 90% 80% 70% 60% 50% 40% 30% 20% 10% 0% Quota de Agregados Familiares por Nível de Rendimento (%, milhões de agregados familiares) F Fonte: McKinsey Global Institute. Nível de Rendimento (USD PPP 2005) Classe Alta (>20.000) Classe Média ( ) Consumidores Emergentes ( ) Necessidades Básicas de Consumo ( ) Pobreza (<2.000) Expansão Demográfica e Crescente Urbanização Nos próximos anos, a população da África Subsariana deve crescer a uma taxa anual de 2,6%, o que corresponde a um ritmo significativamente mais acelerado que o expectável para a China e Índia. A população urbana deverá apresentar um crescimento ainda mais acentuado Fonte: IMF. Carência de Infra-Estruturas Falhas no acesso à electricidade (70%), saneamento básico (60%) e água potável (40%) Infra-estruturas insuficientes para dar resposta à crescente procura por parte da população em expansão bem como à progressiva urbanização, industrialização e extracção de recursos naturais Fonte: AfDB. Recursos Naturais Abundantes Actualmente, a África Subsariana é não só o maior fornecedor de recursos naturais (receitas anuais de USD 430 mil milhões) como a região com maior potencial para novas descobertas Fonte: AfDB. Potencial Significativo do Sector de Energias Renováveis 17 países da África Subsariana estão presentes no top mundial dos 33 países que apresentam reservas combinadas de energia solar, eólica, hídrica e geotérmica superiores ao seu consumo anual Fonte: AfDB. 19

20 Asset Management Investimento na ASS (2/2) No relatório Lions on the move: the progress and potential of African economies, a McKinsey identificou quatro indústrias com forte potencial de desenvolvimento e expansão Drivers de Crescimento 4 Indústrias com Receitas Combinadas Estimadas de USD mil milhões em 2020 Infra- Estruturas Com a melhoria das condições económicas dos países da África Subsariana é expectável que o desenvolvimento e expansão das infraestruturas seja uma prioridade dos governos da região. Actualmente, a despesa anual com infra-estruturas ascende a USD 72 mil milhões Infra-Estruturas Infrastructure TMCA % Agricultura A ONU estima que a produção mundial de alimentos terá de aumentar 70% até Actualmente, cerca de 60% da terra arável disponível está situada na ASS, o que tem conduzido ao crescente contributo desta região no fornecimento alimentar Agriculture Agricultura Recursos Resources Naturais % 2% Recursos Naturais Consumo Os recursos naturais continuam a ser uma importante fonte de receitas de exportação na África Subsariana. Embora a indústria tenha apresentado uma desaceleração com a contracção económica mundial, os recursos naturais continuam a registar uma clara tendência de crescimento Alguns sectores (bens de consumo, telecomunicações, banca, etc.) registam taxas de crescimento de 2 a 3 vezes superiores às dos países da OCDE, apresentando oportunidades de negócio notáveis. É expectável que o consumo em África aumente para USD mil milhões em 2020, um crescimento de 62% face a 2008 Consumer Consumo Total ,380 1,640 2, % 4% Fonte: McKinsey & Company (Fev 2010). Unidade: mil milhões. 20

21 Asset Management Eaglestone Infraventus Holding (EIH) Para além dos 5 fundos de investimento apresentados, a EAM criou a Eaglestone Infraventus Holding (EIH), em parceria com a Infraventus. A EIH é um veículo de investimento focado no investimento global em energias renováveis (excluindo o mercado da África Subsariana), o qual já apresenta um activo relevante no seu portfolio: Termos A EIH tem como objectivo investir em projectos de energias renováveis, eficiência energética e sectores relacionados, fora da África Subsariana A Infraventus, parceiro da Eaglestone, possui uma vasta experiência no desenvolvimento e investimento em projectos no sector das energias renováveis Numa fase inicial, é expectável que a EIH invista em participações minoritárias Foco Geográfico A EIH apresenta um foco geográfico global (excluindo o mercado da África Subsariana), sendo os seus mercados prioritários a Europa e Austrália Inicialmente, os mercados-alvo na Europa serão a Península Ibérica, Finlândia e Alemanha Pedro Neto - Eaglestone Equipa Afonso Proença - Infraventus Nigel Purse - Eaglestone Ana Serras - Infraventus Activos & Pipeline Activos: A EIH já possui uma participação minoritária na Enersis Australia, SA, uma empresa responsável por projectos eólicos em fase de desenvolvimento na Austrália (a Denham Capital é co-sponsor) Pipeline: inclui um vasto leque de oportunidades no sector de energias renováveis, apresentando projectos em diversas geografias e fases de desenvolvimento 21

22 SECÇÃO 4 Eaglestone Securities 22

23 Securities Breve Apresentação SERVIÇOS Operações A Eaglestone Securities oferece produtos inovadores aos players locais, beneficiando da sua presença local em Angola e Moçambique A Eaglestone Securities possui uma capacidade interna de originação, estruturação e distribuição de produtos financeiros, actuando como player de referência na abordagem aos mercados da África Subsariana A Eaglestone Securities possibilita o acesso directo a Relatórios de Research, os quais promovem o Grupo Eaglestone como empresa de referência na realização de negócios na África Subsariana MERCADO PRIMÁRIO DE DÍVIDA Âmbito dos Serviços Originação, estruturação e colocação de obrigações: obrigações soberanas e corporativas e papel comercial (mercado nacional e cross border) MERCADO PRIMÁRIO DE ACÇÕES Originação, estruturação e emissão de acções: Ofertas Públicas Iniciais (OPI) e privatizações (mercado nacional e cross border) CORRETAGEM Trading, clearance e custódia de títulos dos clientes da Eaglestone Securities GESTÃO DE PORTFÓLIOS Gestão de portfólios dos clientes da Eaglestone Securities RESEARCH Apoio à actividade de mercados de capitais através de uma abordagem especializada dos países, mercados e empresas da África Subsariana bem como contribuição para uma maior notoriedade da marca Eaglestone 23

24 Securities Posicionamento (1/2) Londres Lisboa Experiência no Reino Unido facilitará a originação na região da África Ocidental Repackage e distribuição de risco soberano, corporativo e de commodities originado em Angola, Moçambique ou Reino Unido Luanda Presença local beneficiará o desenvolvimento do mercado nacional e a originação de transacções cross border Maputo Presença local possibilitará a originação de transacções neste mercado 24

Apresentação Corporativa. Fevereiro 2015

Apresentação Corporativa. Fevereiro 2015 Apresentação Corporativa Fevereiro 2015 1 Índice SECÇÃO 1 - Quem Somos SECÇÃO 2 - Eaglestone Assessoria Financeira SECÇÃO 3 - Eaglestone Asset Management SECÇÃO 4 - Eaglestone Mercado de Capitais SECÇÃO

Leia mais

Índice. SECÇÃO 1 - Quem Somos. SECÇÃO 2 - Eaglestone Advisory. SECÇÃO 3 - Eaglestone Asset Management. SECÇÃO 4 - Eaglestone Securities

Índice. SECÇÃO 1 - Quem Somos. SECÇÃO 2 - Eaglestone Advisory. SECÇÃO 3 - Eaglestone Asset Management. SECÇÃO 4 - Eaglestone Securities 1 Índice SECÇÃO 1 - Quem Somos SECÇÃO 2 - Eaglestone Advisory SECÇÃO 3 - Eaglestone Asset Management SECÇÃO 4 - Eaglestone Securities SECÇÃO 5 - África Subsariana Uma história de crescimento SECÇÃO 6 -

Leia mais

Apresentação Corporativa. Março 2015

Apresentação Corporativa. Março 2015 Apresentação Corporativa Março 2015 1 Índice SECÇÃO 1 - Quem Somos SECÇÃO 2 - Eaglestone Assessoria Financeira SECÇÃO 3 - Eaglestone Asset Management SECÇÃO 4 - Eaglestone Mercado de Capitais SECÇÃO 5

Leia mais

Espírito Santo Investment Bank Overview FIT FOR A NEW ERA

Espírito Santo Investment Bank Overview FIT FOR A NEW ERA Espírito Santo Investment Bank Overview FIT FOR A NEW ERA December 2011 Espírito Santo Investment Bank Somos: A unidade de Banca de Investimento do Grupo Banco Espírito Santo O Banco de Investimento de

Leia mais

FIT FOR A NEW ERA ECONOMIA DAS LÍNGUAS PORTUGUESA E ESPANHOLA LÍNGUA, COMÉRCIO EXTERNO E INVESTIMENTO ESTRANGEIRO PERSPECTIVAS EMPRESARIAIS

FIT FOR A NEW ERA ECONOMIA DAS LÍNGUAS PORTUGUESA E ESPANHOLA LÍNGUA, COMÉRCIO EXTERNO E INVESTIMENTO ESTRANGEIRO PERSPECTIVAS EMPRESARIAIS LÍNGUA, COMÉRCIO EXTERNO E Paternoster Square Londres ECONOMIA DAS LÍNGUAS PORTUGUESA E ESPANHOLA INVESTIMENTO ESTRANGEIRO PERSPECTIVAS EMPRESARIAIS Francisco Cary 19 de Maio de 2011 O Mercado dos Países

Leia mais

Missão Empresarial a Moçambique. O financiamento para as empresas em Moçambique

Missão Empresarial a Moçambique. O financiamento para as empresas em Moçambique Missão Empresarial a Moçambique O financiamento para as empresas em Moçambique Maio de 2013 Enquadramento Macroeconómico Financiamento Bancário: - Tipos de Crédito; - Riscos de Crédito Água: Tipos de negócio

Leia mais

OPÇOES DE FINANCIAMENTO, REGULAMENTAÇÃO E ESPECIFICIDADES DO SECTOR FINANCEIRO EM ANGOLA

OPÇOES DE FINANCIAMENTO, REGULAMENTAÇÃO E ESPECIFICIDADES DO SECTOR FINANCEIRO EM ANGOLA OPÇOES DE FINANCIAMENTO, REGULAMENTAÇÃO E ESPECIFICIDADES DO SECTOR FINANCEIRO EM ANGOLA Fernando Costa Lima 14 de Setembro de 2011 Unidade de Business Development FINANCIAMENTO DE INFRAESTRUTURAS Unidade

Leia mais

Breve síntese sobre os mecanismos financeiros de apoio à internacionalização e cooperação

Breve síntese sobre os mecanismos financeiros de apoio à internacionalização e cooperação Breve síntese sobre os mecanismos financeiros de apoio à internacionalização e cooperação 1 Incentivos financeiros à internacionalização Em 2010 os incentivos financeiros à internacionalização, não considerando

Leia mais

MNF Gestão de Activos

MNF Gestão de Activos MNF Gestão de Activos BREVE RESUMO HISTÓRICO A MNF Gestão de Activos é detida em 80% pela MNF Capital, uma holding de investimentos constituída em 2003 e detida por mais de 70 accionistas. Os restantes

Leia mais

António Luís Guerra Nunes Mexia

António Luís Guerra Nunes Mexia António Luís Guerra Nunes Mexia É licenciado em Economia pela Universidade de Genebra, na Suíça (1980), onde exerceu o cargo de docente convidado no Departamento de Economia. Foi, igualmente, docente no

Leia mais

Apresentação da nova Equipa de Gestão. Lisboa, 4 Dezembro 2007

Apresentação da nova Equipa de Gestão. Lisboa, 4 Dezembro 2007 Apresentação da nova Equipa de Gestão Lisboa, 4 Dezembro 2007 Agenda 1. Enquadramento 2. Proposta de nova Equipa de Gestão 3. Outra informação relevante 4. Conclusão 2 Millennium bcp: 1985 2007 Da criação

Leia mais

Soluções de Financiamento para a Internacionalização

Soluções de Financiamento para a Internacionalização Soluções de Financiamento para a Internacionalização por João Real Pereira Internacionalização para Moçambique Oportunidades e Financiamento 15 de Março de 2012 Braga Sumário 1. O que é a SOFID? Estrutura

Leia mais

António Luis Guerra Nunes Mexia

António Luis Guerra Nunes Mexia António Luis Guerra Nunes Mexia É licenciado em Economia pela Universidade de Genebra, na Suíça (1980), onde exerceu o cargo de docente convidado no Departamento de Economia. Foi, igualmente, docente no

Leia mais

CURRICULUM VITAE. Licenciado em Economia pelo ISE Instituto Superior de Economia em 1978/79. MBA em Finanças pela Universidade Católica em 1995

CURRICULUM VITAE. Licenciado em Economia pelo ISE Instituto Superior de Economia em 1978/79. MBA em Finanças pela Universidade Católica em 1995 CURRICULUM VITAE Franquelim Fernando Garcia Alves Nascido em 16/11/1954, 2 filhas Licenciado em Economia pelo ISE Instituto Superior de Economia em 1978/79 Revisor Oficial de Contas em 1987 MBA em Finanças

Leia mais

CONFERÊNCIA. Biomassa Financiar uma Fonte Limpa de Produção Energética FINANCIAMENTO DE CENTRAIS DE BIOMASSA. Lisboa, 7 de Julho de 2010

CONFERÊNCIA. Biomassa Financiar uma Fonte Limpa de Produção Energética FINANCIAMENTO DE CENTRAIS DE BIOMASSA. Lisboa, 7 de Julho de 2010 CONFERÊNCIA Biomassa Financiar uma Fonte Limpa de Produção Energética FINANCIAMENTO DE CENTRAIS DE BIOMASSA Lisboa, 7 de Julho de 2010 Luís Sousa Santos lsantos@besinv.pt Financiamento de Centrais de Biomassa

Leia mais

Missão Empresarial EUA Flórida. 21 a 26 de Março 2015

Missão Empresarial EUA Flórida. 21 a 26 de Março 2015 Missão Empresarial EUA Flórida 21 a 26 de Março 2015 Apoiamos empresas a ter sucesso nos mercados internacionais Sobre nós Na Market Access prestamos serviços de apoio à exportação e internacionalização.

Leia mais

Soluções de seguro de créditos no apoio à exportação. COSEC - Estamos onde estiver o seu negócio. www.cosec.pt

Soluções de seguro de créditos no apoio à exportação. COSEC - Estamos onde estiver o seu negócio. www.cosec.pt Soluções de seguro de créditos no apoio à exportação. COSEC - Estamos onde estiver o seu negócio. www.cosec.pt COSEC Companhia de Seguro de Créditos 2012 1 2 Sobre a COSEC O que é o Seguro de Créditos

Leia mais

Sustentando o Crescimento Face à Incerteza Global

Sustentando o Crescimento Face à Incerteza Global Sustentando o Crescimento Face à Incerteza Global Perspectivas económicas regionais para África Subsaariana Outubro 2012 Victor Lledó Representante Residente do FMI para Moçambique 7 de Novembro de 2012

Leia mais

A experiência global ao serviço de Angola

A experiência global ao serviço de Angola A experiência global ao serviço de Angola Somos reconhecidos pela busca permanente da excelência e pela focalização no serviço ao cliente. 2 Editorial Temos um compromisso A Deloitte assumiu um compromisso

Leia mais

Hidrocarbonetos nos mares da lusofonia

Hidrocarbonetos nos mares da lusofonia Hidrocarbonetos nos mares da lusofonia José Eduardo Sequeira Nunes Chefe do Gabinete da Presidência Lisboa, 29 de outubro de 2013 Operador integrado de energia focado na exploração e produção Subida do

Leia mais

MISSÃO DO GRUPO DE TRABALHO

MISSÃO DO GRUPO DE TRABALHO 4 de Agosto de 2011 MISSÃO DO GRUPO DE TRABALHO Apresentar um novo modelo de organização de serviços e organismos do Estado vocacionados para: - Promoção e captação de investimento estrangeiro; - Internacionalização

Leia mais

1. (PT) - Diário Económico, 07/12/2012, Portuguesa Gesto Energy ganha planeamento energético de Angola 1

1. (PT) - Diário Económico, 07/12/2012, Portuguesa Gesto Energy ganha planeamento energético de Angola 1 Tema de Pesquisa: Internacional 07 de Dezembro de 2012 Revista de Imprensa 07-12-2012 1. (PT) - Diário Económico, 07/12/2012, Portuguesa Gesto Energy ganha planeamento energético de Angola 1 2. (PT) -

Leia mais

A SUA EMPRESA PRETENDE EXPORTAR? - CONHEÇA O ESSENCIAL E GARANTA O SUCESSO DA ABORDAGEM AO MERCADO EXTERNO

A SUA EMPRESA PRETENDE EXPORTAR? - CONHEÇA O ESSENCIAL E GARANTA O SUCESSO DA ABORDAGEM AO MERCADO EXTERNO A SUA EMPRESA PRETENDE EXPORTAR? - CONHEÇA O ESSENCIAL E GARANTA O SUCESSO DA ABORDAGEM AO MERCADO EXTERNO PARTE 03 - MERCADOS PRIORITÁRIOS Introdução Nas últimas semanas dedicamos a nossa atenção ao

Leia mais

SEMINÁRIO Exportar para o México

SEMINÁRIO Exportar para o México SEMINÁRIO Exportar para o México Gonçalo Gaspar Diretor Direção Internacional de Negócio da CGD Porto, 26 de Setembro de 2012 1 Índice México: relacionamento comercial com Portugal Grupo CGD: Presença

Leia mais

Apoios à Internacionalização. Lisboa, 27 de Março de 2014

Apoios à Internacionalização. Lisboa, 27 de Março de 2014 Apoios à Internacionalização Lisboa, 27 de Março de 2014 Tópicos Sistemas de Incentivos às Empresas (QREN) Novo Quadro (2014-2020) Gestão do Risco Instrumentos de Financiamento Multilaterais Financeiras

Leia mais

AS RELAÇÕES ECONÓMICAS PORTUGAL ANGOLA E A ESTRATÉGIA DO BANCO BIC PORTUGUÊS*

AS RELAÇÕES ECONÓMICAS PORTUGAL ANGOLA E A ESTRATÉGIA DO BANCO BIC PORTUGUÊS* ASRELAÇÕESECONÓMICASPORTUGAL ANGOLA I. ACRISEFINANCEIRAEAECONOMIAMUNDIAL EAESTRATÉGIADOBANCOBICPORTUGUÊS* Acrisecomeçounosistemafinanceiroejáatingiuaeconomiareal.O Creditcrunch estáaprovocara contracçãodoprodutonaseconomiasocidentais,reduzindoaprocuranosmercadoseaumentandoo

Leia mais

SEMAPA SOCIEDADE DE INVESTIMENTO E GESTÃO, SGPS. S.A. ASSEMBLEIA GERAL DE 22 DE ABRIL DE 2010

SEMAPA SOCIEDADE DE INVESTIMENTO E GESTÃO, SGPS. S.A. ASSEMBLEIA GERAL DE 22 DE ABRIL DE 2010 SEMAPA SOCIEDADE DE INVESTIMENTO E GESTÃO, SGPS. S.A. ASSEMBLEIA GERAL DE 22 DE ABRIL DE 2010 PROPOSTA DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO RELATIVA À RATIFICAÇÃO DA ELEIÇÃO POR COOPTAÇÃO DO SENHOR DR. ANTÓNIO

Leia mais

Alternativas de Financiamento às empresas: O Caso do BNI. Tomás Matola Administrador Executivo

Alternativas de Financiamento às empresas: O Caso do BNI. Tomás Matola Administrador Executivo Alternativas de Financiamento às empresas: O Caso do BNI Tomás Matola Administrador Executivo Perfil da Apresentação O BNI, Visão, Missão, Valores, Objectivos e Capital Fontes de Financiamento do BNI BNI

Leia mais

Mercados Estruturados em Moçambique

Mercados Estruturados em Moçambique : A importância da Bolsa de Valores de oçambique no acesso a financiamento F I N A N T I A F i n a n c i a l A d v i s o r y S e r v i c e s o-autoria de: Finantia onsulting (André Nogueira, Henrique Bettencourt)

Leia mais

Infraestrutura no Brasil

Infraestrutura no Brasil www.pwc.com.br Infraestrutura no Brasil Como agregar valor e gerenciar a complexidade de ativos de capital, programas ou portfólios de médio a grande porte (greenfield ou brownfield). O contexto de infraestrutura

Leia mais

COMUNICADO RESULTADOS TRIMESTRAIS (Não auditados) 28 de Maio de 2015

COMUNICADO RESULTADOS TRIMESTRAIS (Não auditados) 28 de Maio de 2015 COMUNICADO RESULTADOS TRIMESTRAIS (Não auditados) 28 de Maio de 2015 Sociedade Comercial Orey Antunes, S.A. Sociedade Aberta Rua Carlos Alberto da Mota Pinto, nº 17 6A, 1070-313 Lisboa Portugal Capital

Leia mais

Sessão de Esclarecimento sobre o Fundo Regional de Expansão Empresarial PwC - Advisory

Sessão de Esclarecimento sobre o Fundo Regional de Expansão Empresarial PwC - Advisory www.pwc.com Sessão de Esclarecimento sobre o Fundo Regional de Expansão Empresarial PwC - Advisory Junho/ Julho 2013 Agenda 1. PwC 2. Processo típico de investimento com o Fundo Regional de Expansão Empresarial

Leia mais

PORTUGAL Economic Outlook. Carlos Almeida Andrade Chief Economist Julho 2008

PORTUGAL Economic Outlook. Carlos Almeida Andrade Chief Economist Julho 2008 PORTUGAL Economic Outlook Carlos Almeida Andrade Chief Economist Julho 2008 Portugal: Adaptação a um novo ambiente económico global A economia portuguesa enfrenta o impacto de um ambiente externo difícil,

Leia mais

ROSÁRIO MARQUES Internacionalizar para a Colômbia Encontro Empresarial GUIMARÃES 19/09/2014

ROSÁRIO MARQUES Internacionalizar para a Colômbia Encontro Empresarial GUIMARÃES 19/09/2014 ROSÁRIO MARQUES Internacionalizar para a Colômbia Encontro Empresarial GUIMARÃES 19/09/2014 REPÚBLICA DA COLÔMBIA POPULAÇÃO 48 Milhões SUPERFÍCIE 1.141.748 Km2 CAPITAL Bogotá 7,3 milhões PRINCIPAIS CIDADES

Leia mais

Fundos de infra-estruturas, dinâmicas e tendências futuras

Fundos de infra-estruturas, dinâmicas e tendências futuras Fundos de infra-estruturas, dinâmicas e tendências futuras Financiamento de infra-estruturas as PPP e o Financiamento de Projectos Locais AICCOPN 12 de Março de 2009 Índice 1 Características e relevância

Leia mais

Objectivos do Capítulo

Objectivos do Capítulo Objectivos do Capítulo Descrever a função de finanças da Multinacional e mostrar como se enquadra na estrutura organizacional das MNE s Mostrar como as empresas adquirem fundos externos para operações

Leia mais

Powered by. Desenvolvimento

Powered by. Desenvolvimento Desenvolvimento de Sistemas Sustentáveis 1 Urbancraft Energia, S.A. FDO INVESTIMENTOS E PARTICIPAÇÕES, SGPS, S.A. ALEXANDRE BARBOSA BORGES, SGPS, S.A. 50% 50% A URBANCRAFT ENERGIA, S.A é uma sociedade

Leia mais

IFC: Valorizando o Investimento Privado em Países Emergentes

IFC: Valorizando o Investimento Privado em Países Emergentes IFC: Valorizando o Investimento Privado em Países Emergentes Por: Katia Daude Goncalves Senior Country Officer and Acting Country Manager for Angola Luanda, 26 de Maio 2014 IFC é Membro do Grupo Banco

Leia mais

Chave para Negócios. em Moçambique por Diogo Gomes de Araújo

Chave para Negócios. em Moçambique por Diogo Gomes de Araújo Case study SOFID: Chave para Negócios em Moçambique por Diogo Gomes de Araújo Business Roundtable: Moçambique Lisboa, 1 de Abril de 2011 1. O que é a SOFID? 2. O que oferece? 3. Onde actua? 4. Para quê?

Leia mais

As PME do Sector Energético: desafios e estratégias APE/Energy Live Expo Lisboa, Março de 2013

As PME do Sector Energético: desafios e estratégias APE/Energy Live Expo Lisboa, Março de 2013 As PME do Sector Energético: desafios e estratégias APE/Energy Live Expo Lisboa, Março de 2013 Rethinking Energy Worldwide A Internacionalização de uma pequena empresa de serviços Miguel Ferreira Março

Leia mais

Energia, tecnologia e política climática: perspectivas mundiais para 2030 MENSAGENS-CHAVE

Energia, tecnologia e política climática: perspectivas mundiais para 2030 MENSAGENS-CHAVE Energia, tecnologia e política climática: perspectivas mundiais para 2030 MENSAGENS-CHAVE Cenário de referência O estudo WETO apresenta um cenário de referência que descreve a futura situação energética

Leia mais

ARC Ratings atribui rating soberano de BBB +, com perspectiva estável, à India

ARC Ratings atribui rating soberano de BBB +, com perspectiva estável, à India ARC Ratings atribui rating soberano de BBB +, com perspectiva estável, à India EMITENTE DATA República da India 12 de Dezembro de 2014 RATINGS EMITENTE - MOEDA ESTRANGEIRA Médio e Longo Prazo BBB+ (BBB+,

Leia mais

António Luís Guerra Nunes Mexia 54 anos. Licenciado em economia pela Universidade de Genebra (Suíça). Entre 1979 e 1981, António Mexia exerceu o cargo de professor convidado no Departamento de Economia

Leia mais

António Luís Guerra Nunes Mexia

António Luís Guerra Nunes Mexia António Luís Guerra Nunes Mexia 54 anos. Licenciado em economia pela Universidade de Genebra (Suíça). Entre 1979 e 1981, António Mexia exerceu o cargo de professor convidado no Departamento de Economia

Leia mais

- PERFIL DO GRUPO - O Portfólio de negócios, obedece a um critério de maturidade e geração de valor, no qual o Grupo, concilia:

- PERFIL DO GRUPO - O Portfólio de negócios, obedece a um critério de maturidade e geração de valor, no qual o Grupo, concilia: GRUPO FERREIRA A GFH, é um Grupo sólido e inovador, detendo um curriculum de projectos de qualidade reconhecida, com um portfólio de negócios diversificado, e que aposta no processo de internacionalização,

Leia mais

Dados Pessoais: Naturalidade: Beira. Mandato: 2015/2017. Vice-Presidente do Conselho de Administração, WHATANA INVESTMENTS CORP

Dados Pessoais: Naturalidade: Beira. Mandato: 2015/2017. Vice-Presidente do Conselho de Administração, WHATANA INVESTMENTS CORP Dados Pessoais: Data de nascimento: 25 de Março de 1952 Naturalidade: Beira Nacionalidade: Moçambicana Cargo: Presidente do Conselho de Administração Início de Funções: 2015 Mandato: 2015/2017 Cargo que

Leia mais

Proposta / Ponto 4. DOCUMENTOS PREPARATÓRIOS ASSEMBLEIA GERAL Porto 8 maio 2013. Exmo. Senhor. Presidente da Mesa da Assembleia Geral

Proposta / Ponto 4. DOCUMENTOS PREPARATÓRIOS ASSEMBLEIA GERAL Porto 8 maio 2013. Exmo. Senhor. Presidente da Mesa da Assembleia Geral DOCUMENTOS PREPARATÓRIOS ASSEMBLEIA GERAL Porto 8 maio 2013 Proposta / Ponto 4 Exmo. Senhor Presidente da Mesa da Assembleia Geral Grupo Soares da Costa, SGPS,S.A. Exmo. Senhor Presidente, Relativamente

Leia mais

MISSÃO EMPRESARIAL. ANGOLA - BENGUELA E MALANGE 8 a 16 de Novembro de 2014

MISSÃO EMPRESARIAL. ANGOLA - BENGUELA E MALANGE 8 a 16 de Novembro de 2014 MISSÃO EMPRESARIAL ANGOLA - BENGUELA E MALANGE 8 a 16 de Novembro de 2014 ANGOLA Com capital na cidade de Luanda, Angola é um país da costa ocidental de África, cujo território principal é limitado a norte

Leia mais

Sistema de Incentivos à Inovação e I&DT (Sector Automóvel) Quadro de Referência Estratégico Nacional [QREN]

Sistema de Incentivos à Inovação e I&DT (Sector Automóvel) Quadro de Referência Estratégico Nacional [QREN] Sistema de Incentivos à Inovação e I&DT (Sector Automóvel) Quadro de Referência Estratégico Nacional [QREN] Frederico Mendes & Associados Sociedade de Consultores Lda. Frederico Mendes & Associados é uma

Leia mais

MERCADO ECONÓMICO EM ANGOLA PERSPECTIVA DE EVOLUÇÃO

MERCADO ECONÓMICO EM ANGOLA PERSPECTIVA DE EVOLUÇÃO MERCADO ECONÓMICO EM ANGOLA PERSPECTIVA DE EVOLUÇÃO Mercado Economico em Angola - 2015 Caracterização Geográfica de Angola Caracterização da economia Angolana Medidas para mitigar o efeito da redução do

Leia mais

Boletim Mensal de Economia Portuguesa. N.º 11 Novembro 2014. Gabinete de Estratégia e Estudos Ministério da Economia

Boletim Mensal de Economia Portuguesa. N.º 11 Novembro 2014. Gabinete de Estratégia e Estudos Ministério da Economia Boletim Mensal de Economia Portuguesa N.º 11 Novembro Gabinete de Estratégia e Estudos Ministério da Economia GPEARI Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações Internacionais Ministério

Leia mais

PRÉMIO EMPREENDEDORISMO INOVADOR NA DIÁSPORA PORTUGUESA

PRÉMIO EMPREENDEDORISMO INOVADOR NA DIÁSPORA PORTUGUESA PRÉMIO EMPREENDEDORISMO INOVADOR NA DIÁSPORA PORTUGUESA 2015 CONSTITUIÇÃO DO JÚRI Joaquim Sérvulo Rodrigues Membro da Direcção da COTEC Portugal, Presidente do Júri; Carlos Brazão Director Sénior de Vendas

Leia mais

Trabalho de pesquisa: Afectação do Crédito para Investimento, Estabilidade e Crescimento: Lições do Banco de Desenvolvimento Brasileiro

Trabalho de pesquisa: Afectação do Crédito para Investimento, Estabilidade e Crescimento: Lições do Banco de Desenvolvimento Brasileiro O que podem os países africanos aprender com o desenvolvimento e crescimento inclusivo no Brasil? Trabalho de pesquisa: Afectação do Crédito para Investimento, Estabilidade e Crescimento: Lições do Banco

Leia mais

Biomassa Financiar uma Fonte Limpa de Produção Energética

Biomassa Financiar uma Fonte Limpa de Produção Energética Biomassa Financiar uma Fonte Limpa de Produção Energética Carlos Firme 07 de Julho de 2010 Índice 1. A Biomassa no Contexto das Energias Renováveis 2. A Emergência de um novo tipo de investidor 3. Os Economics

Leia mais

01 _ Enquadramento macroeconómico

01 _ Enquadramento macroeconómico 01 _ Enquadramento macroeconómico 01 _ Enquadramento macroeconómico O agravamento da crise do crédito hipotecário subprime transformou-se numa crise generalizada de confiança com repercursões nos mercados

Leia mais

Financiamento Bancário em Moçambique Sector da Água

Financiamento Bancário em Moçambique Sector da Água Financiamento Bancário em Moçambique Sector da Água Tiago Valença Pinto Maputo, 31 de Maio de 2013 tiago.pinto@mozabanco.co.mz O PIB Moçambicano cresceu 7,5% em 2012 e a inflação manteve-se em patamares

Leia mais

Apresentação Corporativa. Agosto 2011

Apresentação Corporativa. Agosto 2011 Apresentação Corporativa Agosto 2011 A CA Consult é a unidade de banca de negócios do Grupo Crédito Agrícola (GCA), um dos principais grupos bancários portugueses Posição financeira do Grupo Crédito Agrícola

Leia mais

MAIS PROTEÇÃO PARA O SEU NEGÓCIO. CÁ DENTRO E LÁ FORA.

MAIS PROTEÇÃO PARA O SEU NEGÓCIO. CÁ DENTRO E LÁ FORA. MAIS PROTEÇÃO PARA O SEU NEGÓCIO. CÁ DENTRO E LÁ FORA. www.cosec.pt COSEC Companhia de Seguro de Créditos, S.A. 2014 Índice Sobre a COSEC Porquê a COSEC Seguro de Créditos Soluções à medida COSEC em resumo

Leia mais

Apresentação a Empresas. (Sociedade registada na CMVM com o nº 340)

Apresentação a Empresas. (Sociedade registada na CMVM com o nº 340) Apresentação a Empresas (Sociedade registada na CMVM com o nº 340) AGENDA I. Equipa de Gestão II. Empresas e os desafios actuais III. Serviços especializados IV. Contactos 2 I. Equipa de Gestão Resumo

Leia mais

ÁFRICA DO SUL AERLIS - Oeiras 31.03.2011

ÁFRICA DO SUL AERLIS - Oeiras 31.03.2011 ÁFRICA DO SUL AERLIS - Oeiras 31.03.2011 Alguns factos históricos 1487 Bartolomeu Dias chega ao Cabo da Boa Esperança 1652 Holandeses, ao serviço da Dutch East India Company, instalam-se no Cabo. Colónia

Leia mais

Perspectivas de Financiamento através do Mercado de Capitais e Capital de Risco

Perspectivas de Financiamento através do Mercado de Capitais e Capital de Risco Perspectivas de Financiamento através do Mercado de Capitais e Capital de Risco Outubro 2013 Introdução As fortes restrições existentes em relação ao crédito bancário tradicional constituem um incentivo

Leia mais

O EBITDA no 4T13 foi de 9,6 M, o que corresponde a uma margem EBITDA de 7 %

O EBITDA no 4T13 foi de 9,6 M, o que corresponde a uma margem EBITDA de 7 % DESTAQUES página 3 O total de Proveitos Operacionais foi de 592,9 M, a registar uma subida de 15 % quando comparado com o ano anterior, a refletir um crescimento significativo no volume de negócio das

Leia mais

Mudanças a fundo Directiva dos GFIA

Mudanças a fundo Directiva dos GFIA www.pwc.com/pt/tax/ma Mudanças a fundo Directiva dos GFIA O que vai mudar nos Fundos de Investimento Alternativos? Junho 2011 Introdução A Proposta de Directiva o que é? Em resposta à crise que afectou

Leia mais

A experiência global ao serviço de Angola.

A experiência global ao serviço de Angola. A experiência global ao serviço de Angola. Brochura Institucional.pdf 5 10/28/10 3:52 PM Brochura Institucional.pdf 6 10/28/10 3:52 PM Brochura Institucional.pdf 7 10/28/10 3:53 PM Editorial Temos um compromisso

Leia mais

Sonae Sierra registou Resultado Líquido de 1,3 milhões no primeiro semestre

Sonae Sierra registou Resultado Líquido de 1,3 milhões no primeiro semestre Maia, 31 de Julho de 2008 Desempenho afectado por desvalorização dos activos ditada pelo mercado Sonae Sierra registou Resultado Líquido de 1,3 milhões no primeiro semestre Rendas cresceram 4,5% numa base

Leia mais

Portugal Leaping forward

Portugal Leaping forward Portugal Leaping forward Dr. Pedro Reis Presidente da AICEP Lisboa, 16 de Março 2012 Enquadramento internacional Fonte: EIU (Fev 2012) Nota: PIB a preços de mercado Variação (%) Enquadramento internacional

Leia mais

Soluções com valor estratégico

Soluções com valor estratégico Soluções com valor estratégico Contexto O ambiente económico e empresarial transformou-se profundamente nas últimas décadas. A adesão de Portugal à U.E., a adopção do euro e o mais recente alargamento

Leia mais

App Banif Trader. Um canal de educação financeira. 8 de Outubro de 2015. Frederico Xavier da Costa Luís Sepulveda Catarina Santos

App Banif Trader. Um canal de educação financeira. 8 de Outubro de 2015. Frederico Xavier da Costa Luís Sepulveda Catarina Santos App Banif Trader Um canal de educação financeira Frederico Xavier da Costa Luís Sepulveda Catarina Santos 8 de Outubro de 2015 Banif - Banco de Investimento, SA Banif Trader Quem Somos - Banif 2014 Empreendedorismo:

Leia mais

Desafios da Internacionalização O papel da AICEP. APAT 10 de Outubro, 2015

Desafios da Internacionalização O papel da AICEP. APAT 10 de Outubro, 2015 Desafios da Internacionalização O papel da AICEP APAT 10 de Outubro, 2015 Internacionalização - Desafios Diversificar Mercados Alargar a Base Exportadora 38º PORTUGAL TEM MELHORADO A SUA COMPETITIVIDADE

Leia mais

CHINA Apresentação de Casos de Sucesso

CHINA Apresentação de Casos de Sucesso CHINA Apresentação de Casos de Sucesso Parceiro e membro da IMCN: KK Yeung Management MERCAL CONSULTING GROUP A Member of IMCN- International Management Consultancies Network ÍNDICE DA APRESENTAÇÃO 1.

Leia mais

Fundo de Pensões BESA OPÇÕES REFORMA

Fundo de Pensões BESA OPÇÕES REFORMA Dezembro de 2013 Fundo de Pensões BESA OPÇÕES REFORMA Relatório Gestão Sumário Executivo 2 Síntese Financeira O Fundo de Pensões BESA OPÇÕES REFORMA apresenta em 31 de Dezembro de 2013, o valor de 402

Leia mais

Por Francisco Almeida Leite

Por Francisco Almeida Leite Por Francisco Almeida Leite Água para o Desenvolvimento Pontes e Parcerias nos Países de Língua Portuguesa Porto, Teatro Rivoli, 7 e 8 de Maio de 2015 Bancos de desenvolvimento são instituições financeiras

Leia mais

Apresentamos de seguida os principais conceitos a que a NCRF -12 Imparidade de Activos, faz referência. Ambiente tecnológico, económico, legal,...

Apresentamos de seguida os principais conceitos a que a NCRF -12 Imparidade de Activos, faz referência. Ambiente tecnológico, económico, legal,... A!lert: SNC Justo Valor e Imparidade de Activos Your Brand of Choice December 2010 Justo Valor e Imparidade de Activos: Tangíveis Baker Tilly Corporate Governance Intangíveis Investimentos financeiros

Leia mais

CRESCER COM SEGURANÇA. CÁ DENTRO E LÁ FORA. www.cosec.pt

CRESCER COM SEGURANÇA. CÁ DENTRO E LÁ FORA. www.cosec.pt CRESCER COM SEGURANÇA. CÁ DENTRO E LÁ FORA. www.cosec.pt COSEC Companhia de Seguro de Créditos, S.A. 2014 Índice Sobre a COSEC Porquê a COSEC Seguro de Créditos Soluções à medida 2 Sobre a COSEC Quem somos

Leia mais

PORTUGAL - INDICADORES ECONÓMICOS. Evolução 2005-2011 Actualizado em Setembro de 2011. Unid. Fonte 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 Notas 2011

PORTUGAL - INDICADORES ECONÓMICOS. Evolução 2005-2011 Actualizado em Setembro de 2011. Unid. Fonte 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 Notas 2011 Evolução 2005-2011 Actualizado em Setembro de 2011 Unid. Fonte 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 Notas 2011 População a Milhares Hab. INE 10.563 10.586 10.604 10.623 10.638 10.636 10.643 2º Trimestre

Leia mais

Náutica. Desenvolvimento Económico e Cultura Marítima. Lisboa, 8 de Fevereiro de 2012

Náutica. Desenvolvimento Económico e Cultura Marítima. Lisboa, 8 de Fevereiro de 2012 Náutica Desenvolvimento Económico e Cultura Marítima Lisboa, 8 de Fevereiro de 2012 Aicep Portugal Global é uma agência pública de natureza empresarial, cuja missão é: Atrair investimento estrangeiro para

Leia mais

Cidades mais Verdes de África localizadas a Sul e Norte do Continente

Cidades mais Verdes de África localizadas a Sul e Norte do Continente Informação à Imprensa Lisboa, 02 de Dezembro de 2011 Green City Índex África analisa desempenho ambiental das 15 maiores cidades africanas Cidades mais Verdes de África localizadas a Sul e Norte do Continente

Leia mais

Raul Marques. Poupança: Onde colocar o meu dinheiro

Raul Marques. Poupança: Onde colocar o meu dinheiro Raul Marques 27 de Novembro de 2010 Sociedade de consumo Evolução do consumo privado (%PIB) Portugal vs Alemanha Fonte: Banco de Portugal, Eurostat 27 de Novembro de 2010 2. Aumento do endividamento das

Leia mais

Workshop Internacionalização - Angola e Moçambique. Moçambique: Caracterização do Mercado e Oportunidades de Negócio

Workshop Internacionalização - Angola e Moçambique. Moçambique: Caracterização do Mercado e Oportunidades de Negócio Workshop Internacionalização - Angola e Moçambique Moçambique: Caracterização do Mercado e Oportunidades de Negócio 6 de Março de 2012 1 Agenda Dados Demográficos dados Sociais dados Políticos dados Económicos

Leia mais

Estudo de Remuneração 2015

Estudo de Remuneração 2015 2015 BANKING Temporary & permanent recruitment www.pagepersonnel.pt Editorial Page Personnel ir ao encontro do talento A Page Personnel recruta para os seus clientes os melhores perfis qualificados, sendo

Leia mais

SETOR FINANCEIRO BRASIL MOÇAMBIQUE UM LONGO HISTORIAL DE EMPREENDEDORISMO

SETOR FINANCEIRO BRASIL MOÇAMBIQUE UM LONGO HISTORIAL DE EMPREENDEDORISMO SETOR FINANCEIRO 2014 SETOR FINANCEIRO BRASIL MOÇAMBIQUE UM LONGO HISTORIAL DE EMPREENDEDORISMO Tendo reestruturado recentemente o seu portefólio no setor financeiro, o Grupo Américo Amorim concentra

Leia mais

XXXVII Congresso Nacional APAVT - Turismo: Prioridade Nacional Viseu, 01 a 04 de Dezembro de 2011. Diogo Gaspar Ferreira

XXXVII Congresso Nacional APAVT - Turismo: Prioridade Nacional Viseu, 01 a 04 de Dezembro de 2011. Diogo Gaspar Ferreira XXXVII Congresso Nacional APAVT - Turismo: Prioridade Nacional Viseu, 01 a 04 de Dezembro de 2011 Diogo Gaspar Ferreira 1. PONTOS FRACOS E FORTES DO TURISMO RESIDENCIAL PORTUGUÊS 2. PLANO ESTRATÉGICO A

Leia mais

MGI Internacional. Presença em mais de 80 países

MGI Internacional. Presença em mais de 80 países MGI Internacional Presença em mais de 80 países Presente em mais de 80 países e com mais de 280 escritórios em todos os Continentes, a MGI é uma das maiores associações internacionais de empresas independentes

Leia mais

BANCO BPI, S.A. Sociedade Aberta COMUNICADO

BANCO BPI, S.A. Sociedade Aberta COMUNICADO BANCO BPI, S.A. Sociedade Aberta Sede: Rua Tenente Valadim, 284, Porto Matriculada na Conservatória do Registo Comercial do Porto sob o número único de matrícula e identificação fiscal 501 214 534 Capital

Leia mais

Enquadramento e Experiência Internacional Leasing

Enquadramento e Experiência Internacional Leasing 1 Enquadramento e Experiência Internacional Leasing Leasing como factor de Crescimento Económico Importância Leasing no Mundo Factores de sucesso Vantagens utilização Sector Público 2 O Mercado Leasing

Leia mais

Angola Breve Caracterização. Julho 2007

Angola Breve Caracterização. Julho 2007 Breve Caracterização Julho 2007 I. Actividade e Preços. Após o final da guerra civil em 2002, e num contexto de relativa estabilidade política, tornou-se numa das economias de mais elevado crescimento

Leia mais

o Empresa Internacional de Executive Search e Consultoria em Gestão Estratégica de Recursos Humanos.

o Empresa Internacional de Executive Search e Consultoria em Gestão Estratégica de Recursos Humanos. o Empresa Internacional de Executive Search e Consultoria em Gestão Estratégica de Recursos Humanos. o Formada por uma Equipa de Consultores com uma consolidada e diversificada experiência, quer na área

Leia mais

A importância da IAA para o crescimento da economia Ambição 2020 na rota do crescimento

A importância da IAA para o crescimento da economia Ambição 2020 na rota do crescimento A importância da IAA para o crescimento da economia Ambição 2020 na rota do crescimento Nuno Netto nnetto@deloitte.pt 28 de Outubro 2014 Agenda 2014. Para informações, contacte Deloitte Consultores, S.A.

Leia mais

VISABEIRA GLOBAL > Telecomunicações Energia Tecnologia Construção. VISABEIRA INDÚSTRIA > Cerâmica e Cristal Cozinhas Recursos Naturais

VISABEIRA GLOBAL > Telecomunicações Energia Tecnologia Construção. VISABEIRA INDÚSTRIA > Cerâmica e Cristal Cozinhas Recursos Naturais 1 VISABEIRA GLOBAL > Telecomunicações Energia Tecnologia Construção VISABEIRA INDÚSTRIA > Cerâmica e Cristal Cozinhas Recursos Naturais VISABEIRA TURISMO > Hotelaria Entretenimento & Lazer Restauração

Leia mais

Oradores. a:link {color:blue; text-decoration:underline; text-underline:single; } a {text-decoration: none;} Bob Sievert

Oradores. a:link {color:blue; text-decoration:underline; text-underline:single; } a {text-decoration: none;} Bob Sievert Oradores.bc-blue.contentheading,.bc-blue #main-section a,.bc-blue.moduletable h3,.bc-blue #left-column.module h3,.bc-blue #right-column.module h3,.bc-blue #left-column.module-menu h3,.bc-blue #right-column.module-menu

Leia mais

COMUNICADO 9M 2015 COMUNICADO 9M 2015. (Contas não auditadas)

COMUNICADO 9M 2015 COMUNICADO 9M 2015. (Contas não auditadas) COMUNICADO 9M 2015 (Contas não auditadas) 30 novembro 2015 1 1. EVOLUÇÃO DOS NEGÓCIOS 1.1. ÁREA FINANCEIRA A Área Financeira do Grupo concentra as atividades financeiras, incluindo a Orey Financial e as

Leia mais

A Carteira de Indicadores inclui indicadores de input, de output e de enquadramento macroeconómico.

A Carteira de Indicadores inclui indicadores de input, de output e de enquadramento macroeconómico. Síntese APRESENTAÇÃO O Relatório da Competitividade é elaborado anualmente, com o objectivo de monitorizar a evolução de um conjunto de indicadores ( Carteira de Indicadores ) em Portugal e a sua comparação

Leia mais

Energia Sustentável para Todos: grande oportunidade e caminhos a serem seguidos

Energia Sustentável para Todos: grande oportunidade e caminhos a serem seguidos 1 Energia Sustentável para Todos: grande oportunidade e caminhos a serem seguidos António Farinha, Managing Partner São Paulo, 11 de junho de 2012 2 As medidas do Sustainable Energy for All endereçam as

Leia mais

Estudo de Remuneração 2015

Estudo de Remuneração 2015 2015 COMMERCIAL & MARKETING Temporary & permanent recruitment www.pagepersonnel.pt Editorial Page Personnel ir ao encontro do talento A Page Personnel recruta para os seus clientes os melhores perfis qualificados,

Leia mais

POLÓNIA Relações bilaterais Polónia - Portugal

POLÓNIA Relações bilaterais Polónia - Portugal POLÓNIA Relações bilaterais Polónia - Portugal Visita da missão de PPP do Ministério da Economia da Polónia a Portugal Bogdan Zagrobelny Primeiro Conselheiro EMBAIXADA DA POLÓNIA DEPARTAMENTO DE PROMOÇÃO

Leia mais

Mário de Jesus Economista Membro fundador do FRES Fórum de Reflexão Económica e Social

Mário de Jesus Economista Membro fundador do FRES Fórum de Reflexão Económica e Social Mário de Jesus Economista Membro fundador do FRES Fórum de Reflexão Económica e Social Se tivermos em atenção os factos, comprovados pelos registos e estatísticas mais ou menos oficiais, de cariz económico,

Leia mais

Reflexões sobre Conteúdo Local & Áreas de Oportunidade Maputo - Fev 2014. Company of ENH, EP Group

Reflexões sobre Conteúdo Local & Áreas de Oportunidade Maputo - Fev 2014. Company of ENH, EP Group Reflexões sobre Conteúdo Local & Áreas de Oportunidade Maputo - Fev 2014 Company of ENH, EP Group Agenda 1 ENH Logistics 2 Áreas de Oportunidade 3 Reflexões sobre Conteúdo Local 2 ENH Logistics ENH Logistics

Leia mais

CURRICULUM VITAE C A R L O S M A R I A D A S I L V A F E I J Ó. Professor Titular/Catedratico de Direito, Universidade Agostinho Neto

CURRICULUM VITAE C A R L O S M A R I A D A S I L V A F E I J Ó. Professor Titular/Catedratico de Direito, Universidade Agostinho Neto Data de Nascimento: 2 Janeiro 1963 Email:cf@carlosfeijo.com ACTIVIDADE PROFISSIONAL (actual) Professor Titular/Catedratico de Direito, Universidade Agostinho Neto Sócio do escritório de advogados CFA Firma

Leia mais