Uma reflexão crítica

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Uma reflexão crítica"

Transcrição

1 O USO DAS TICS NA EDUCAÇÃO INFANTIL E NO ENSINO FUNDAMENTAL Uma reflexão crítica Ana Cláudia G. Carvalho Ana Paula Fermin Gilmara R. Santos Patrícia Elaine B.R. Alecrim Telma Augusta da Cunha

2 RESUMO Este trabalho é resultado de estudos realizados sobre o uso das TICs na Educação Infantil e no Ensino Fundamental por um grupo de alunas do 7º período do curso de Pedagogia da PUC-Campinas em busca de entendimentos a respeito da desvalorização e, concomitantemente, da importância da inserção das tecnologias como mediação nas práticas pedagógicas no processo de ensino aprendizagem.

3 BREVE RECORTE HISTÓRICO Nas décadas de 50 e 60 teorias comportamentalistas influenciaram o uso das tecnologias por uma imposição excessiva de uma instrução programada objetivando métodos definidos a partir do princípio em que o papel do professor é transmitir e o do aluno receber o conhecimento.

4 BREVE RECORTE HISTÓRICO Portanto, há uma rejeição e, consequentemente, uma desvalorização do uso das TICs como recurso pedagógico, uma vez que, nos próprios cursos de formação de professores (cursos de licenciatura e pedagogia), percebe-se por parte dos alunos a valorização do domínio de conteúdo [...]. (MASSETO, 2000, p.134). FRONTEIRAS DIGITAIS

5 AS TECNOLOGIAS NO ENSINO PROFESSOR ALUNO MEDIAÇÃO Tecnologias da Informação e Comunicação na Educação

6 PROFESSOR sujeito que está ligado com o conceito de ensinar e que por suas ações, transmite conhecimentos e experiências a um aluno que tem por obrigação receber, absorver e reproduzir as informações recebidas. (MASSETO, 2011, p.139)

7 ALUNO - o sujeito aprendiz que por suas ações, envolvendo ele próprio, os outros colegas e o professor, busca e adquiri informações, dá significado ao conhecimento, produz reflexões e conhecimentos próprios, pesquisa, dialoga, debate, desenvolve competências pessoais e profissionais, atitudes éticas, políticas, muda comportamentos, transfere aprendizagens, integra conceitos teóricos com realidades práticas, relaciona e contextualiza experiência, dá sentido às diferentes práticas da vida cotidiana [...] (MASSETO, 2011, p. 139, grifos nossos)

8 MEDIAÇÃO Está relacionada a atitude, o comportamento do professor que se coloca como um facilitador, incentivador ou motivador da aprendizagem, que se apresenta com a disposição de ser uma ponte entre o aprendiz e sua aprendizagem não uma ponte estática, mas uma ponte rolante, que ativamente colabora para que o aprendiz chegue aos seus objetivos. (MASSETO, 2011, p. 144, grifos nossos).

9 PORTANTO... A mediação pedagógica, segundo Perez e Castillo (1999, p. 10 apud Masseto, 2011, p. 145) busca abrir um caminho a novas relações do estudante: com os materiais, com o próprio contexto, com outros textos, com seus companheiros de aprendizagem, incluído o professor, consigo mesmo e com seu futuro.

10 AS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS COM AS TICS NA EDUCAÇÃO A comunicação professor aluno.

11 AS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS COM AS TICS NA EDUCAÇÃO Motivos para a não utilização destas ferramentas tecnológicas nas salas de aula: 1. falta de familiaridade com o equipamento; 2. formação dos professores.

12 A SOLUÇÃO... Os professores apontam que o ensino a distância seria ideal neste caso, uma oportunidade para uma formação mais adequada, além do aperfeiçoamento profissional, propiciando constante contato com as tecnologias de informação e comunicação disponíveis. Proinfo

13 AS TICS NA EDUCAÇÃO Na sociedade da informação a tecnologia está muito acessível às crianças, que demonstram certas habilidades em seu manuseio desde muito pequenas, assim surge um questionamento central: Por que não utilizar tal ferramenta a favor do processo ensinoaprendizagem na educação infantil e no ensino fundamental?

14 AS TICS NA EDUCAÇÃO Nesse sentido, surge uma forma mais dinâmica de educação, que pode possibilitar interações diferenciadas do aluno e o seu aprendizado com a sociedade, pois constroem o conhecimento em conjunto com seus professores/mediadores do saber. Portanto, projetos interligados com os meios eletrônicos interativos propiciam um salto qualitativo na construção cognitiva da criança através da liberdade de expressão, autonomia, criatividade, imaginação, levantamento de hipóteses e criação.

15 ALGUMAS POSSIBILIDADES DOS USOS DAS TICS NA SALA DE AULA Jogos de alfabetização e letramento Jogos educativos de língua portuguesa Leitura Domínio Público

16 ASSIM... Portanto, o professor deve se apropriar das ferramentas tecnológicas e ter uma visão geral de tudo o que se pretende trabalhar com o aluno, seus objetivos gerais e específicos, pois não é possível utilizar a tecnologia sem que haja um planejamento escolar adequado. Segundo DEMO (GUIRARDI, 2011, p.09 apud 2009, p.01), o principal é aprender bem, ou seja, transformar informação em conhecimento, uma construção contínua aliada às novas tecnologias que disponibilizam e ampliam horizontes favorecendo a criação de experiências de aprendizagem com sentido e, ao tê-la, o estudante, os professores e os membros da comunidade se envolvem apaixonadamente no processo de aprender. (HERNÁNDEZ, 2006, p. 43, grifos nossos).

17 REFERÊNCIAS DIEB, Messias. O Professor de Educação Infantil e as novas TICs: Relações Identitárias e Letramentos. Trabalho apresentado ao Grupo de Discussão Letramentos na Web e Educação a Distância, no III Encontro Nacional sobre Hipertexto, Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais, Belo Horizonte, GUIRARDI, Maria Marcia Mariani. et al. A inserção das TIC S no ensino fundamental: Limites e possibilidades. Revista Científica de Educação a Distância. V. 2, n. 4. p.1-26, Jul LOPES, Roseli de Deus, PEREIRA, Andréia Regina. Legal: Ambiente de Autoria para Educação Infantil apoiada em Meios Eletrônicos Interativos. Trabalho apresentado no XVI Simpósio Brasileiro de Informática na Educação - SBIE - UFJF, MASSETO T. Marcos. Mediação pedagógica e uso da tecnologia. In: Novas tecnologias e mediação pedagógica. José Manoel Moran, Marcos T. Masetto, Marilda Aparecida Behrens. Campinas, SP: p HERNÁNDEZ, Fernando. Por que dizemos que somos a favor da Educação se optamos por um caminho que deseduca e excluí? In: Tecnologias para transformar a Educação. Juana Maria Sancho... [et al.]; Trad. Valério Campos. Porto Alegre: Artmed, p.

A TECNOLOGIA COMO PROPULSORA DE APRENDIZAGENS SIGNIFICATIVAS. Aline Reis de Camargo Universidade Federal de Pelotas - UFPEL

A TECNOLOGIA COMO PROPULSORA DE APRENDIZAGENS SIGNIFICATIVAS. Aline Reis de Camargo Universidade Federal de Pelotas - UFPEL A TECNOLOGIA COMO PROPULSORA DE APRENDIZAGENS SIGNIFICATIVAS Aline Reis de Camargo Universidade Federal de Pelotas - UFPEL Município: São Francisco de Paula COOPESERRA - Colégio Expressão INTRODUÇÃO O

Leia mais

ROBÓTICA PEDAGÓGICA LIVRE E EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: UMA EXPERIÊNCIA FORMATIVA

ROBÓTICA PEDAGÓGICA LIVRE E EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: UMA EXPERIÊNCIA FORMATIVA ROBÓTICA PEDAGÓGICA LIVRE E EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: UMA EXPERIÊNCIA FORMATIVA Lorena Bárbara da R. Ribeiro [UNEB] Mary Valda Souza Sales [UNEB] Tarsis de Carvalho Santos [UNEB] O processo educativo cada

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER MARTA ROQUE BRANCO A INSERÇÃO DAS TECNOLOGIAS NO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER MARTA ROQUE BRANCO A INSERÇÃO DAS TECNOLOGIAS NO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER MARTA ROQUE BRANCO A INSERÇÃO DAS TECNOLOGIAS NO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA IVINHEMA - MS AGOSTO DE 2011 ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER MARTA ROQUE BRANCO

Leia mais

Aplicação de mapas conceituais e storyboard como metodologia no desenvolvimento de aplicativo gamificado para o ensino de ciências

Aplicação de mapas conceituais e storyboard como metodologia no desenvolvimento de aplicativo gamificado para o ensino de ciências Aplicação de mapas conceituais e storyboard como metodologia no desenvolvimento de aplicativo gamificado para o ensino de ciências Fernando Chade De Grande e-mail: tiensdesenhos@hotmail.com João Fernando

Leia mais

Os Blogs construídos por alunos de um curso de Pedagogia: análise da produção voltada à educação básica

Os Blogs construídos por alunos de um curso de Pedagogia: análise da produção voltada à educação básica 1 Os Blogs construídos por alunos de um curso de Pedagogia: análise da produção voltada à educação básica Thaís Cristina Rodrigues Tezani Universidade Estadual Paulista (UNESP) thais@fc.unesp.br Pôster

Leia mais

NÚCLEO TEMÁTICO I CONCEPÇÃO E METODOLOGIA DE ESTUDOS EM EaD

NÚCLEO TEMÁTICO I CONCEPÇÃO E METODOLOGIA DE ESTUDOS EM EaD UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ-UFPR SETOR DE EDUCAÇÃO CURSO DE PEDAGOGIA MAGISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INFANTIL E ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL CURSO DE PEDAGOGIA MAGISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INFANTIL E DOS ANOS

Leia mais

USO DO NETBOOK EM SALA DE AULA: POSSÍVEIS CONTRIBUIÇÕES NA REALIZAÇÃO DE ATIVIDADES PEDAGÓGICAS EM SALA DE AULA COM ESTUDANTES DO ENSINO MÉDIO

USO DO NETBOOK EM SALA DE AULA: POSSÍVEIS CONTRIBUIÇÕES NA REALIZAÇÃO DE ATIVIDADES PEDAGÓGICAS EM SALA DE AULA COM ESTUDANTES DO ENSINO MÉDIO USO DO NETBOOK EM SALA DE AULA: POSSÍVEIS CONTRIBUIÇÕES NA REALIZAÇÃO DE ATIVIDADES PEDAGÓGICAS EM SALA DE AULA COM ESTUDANTES DO ENSINO MÉDIO Albertina Marília Alves Guedes¹ Edenise Gláucia Alves Guedes²

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Fundamentos e Metodologia em Educação Infantil II Código da Disciplina: EDU 334 Curso: Pedagogia Período de oferta da disciplina: 6º Faculdade responsável: PEDAGOGIA

Leia mais

OS SOFTWARES COMO RECURSO DIDÁTICO NAS AULAS DE MATEMÁTICA

OS SOFTWARES COMO RECURSO DIDÁTICO NAS AULAS DE MATEMÁTICA OS SOFTWARES COMO RECURSO DIDÁTICO NAS AULAS DE MATEMÁTICA Tattiana Fernandes de Oliveira Mello 1. Lydianne Gomes de Assis Ferreira Vilela 2. Duelci Aparecido de Freitas Vaz 3. 1 IFG/tatti.fernandes@gmail.com

Leia mais

Ensino sem fronteira

Ensino sem fronteira Ensino sem fronteira VISÃO DA EAD O QUE É EAD? Modalidade educacional na qual a mediação didático pedagógica nos processos de ensino e aprendizagem ocorre com a utilização de meios e tecnologias de informação

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Alfabetização e Letramento Código da Disciplina: EDU328 Curso: Pedagogia Semestre de oferta da disciplina: 5º Faculdade responsável: Pedagogia Programa em vigência a

Leia mais

Objetivo: Apresentar o Caderno V de modo a compreender sua concepção metodológica a partir de oficinas.

Objetivo: Apresentar o Caderno V de modo a compreender sua concepção metodológica a partir de oficinas. Pacto Nacional Para o Fortalecimento do Ensino Médio Encontro de Planejamento Professor Formador de IES Duílio Tavares de Lima 03/2015 CADERNO 5 - Áreas de conhecimento e integração curricular Tema: Apresentação

Leia mais

LISTA DE TRABALHOS APROVADOS

LISTA DE TRABALHOS APROVADOS Comunicações orais LISTA DE TRABALHOS APROVADOS O USO DE PLANILHAS GOOGLE DOCS NO CURSO DE MÍDIAS NA EDUCAÇÃO AMBIENTE VIRTUAL DE ENSINO-APRENDIZAGEM LIVRE NA INTEGRAÇÃO E CONVERGÊNCIA DAS MODALIDADES

Leia mais

A TECNOLOGIA NA ÁREA DE GEOGRAFIA

A TECNOLOGIA NA ÁREA DE GEOGRAFIA Centro Universitário Leonardo Da Vinci NEAD Núcleo de Ensino a Distância Everton Leite A TECNOLOGIA NA ÁREA DE GEOGRAFIA BLUMENAU 2009 EVERTON LEITE A TECNOLOGIA NA ÁREA DE GEOGRAFIA Projeto apresentado

Leia mais

LETRAMENTO DIGITAL: A INFORMÁTICA NA ESCOLA. Jarbas Oliveira (UFCG); Wilho da Silva Araújo (UFCG)

LETRAMENTO DIGITAL: A INFORMÁTICA NA ESCOLA. Jarbas Oliveira (UFCG); Wilho da Silva Araújo (UFCG) LETRAMENTO DIGITAL: A INFORMÁTICA NA ESCOLA Jarbas Oliveira (UFCG); Wilho da Silva Araújo (UFCG) Resumo: Este projeto didático foi elaborado sob a coordenação da Professora Maria do Socorro Silva produzido

Leia mais

A OFERTA DA LIBRAS NA UFMG ENQUANTO DISCIPLINA NA MODALIDADE EAD E OS DESAFIOS DA FORMAÇÃO DE PROFESSORES PARA O ENSINO DE SURDOS

A OFERTA DA LIBRAS NA UFMG ENQUANTO DISCIPLINA NA MODALIDADE EAD E OS DESAFIOS DA FORMAÇÃO DE PROFESSORES PARA O ENSINO DE SURDOS A OFERTA DA LIBRAS NA UFMG ENQUANTO DISCIPLINA NA MODALIDADE EAD E OS DESAFIOS DA FORMAÇÃO DE PROFESSORES PARA O ENSINO DE SURDOS Maria Aparecida Pacheco 1, Breno Heleno Ferreira 2 1 UFMG / FaE / Programa

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA DIVISÃO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS Secretaria Geral de Cursos PROGRAMA DE DISCIPLINA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO CÓDIGO: EDU519 DISCIPLINA: PRATICA EDUCATIVA I - DIDÀTICA CARGA HORÁRIA: 75h EMENTA: OBJETIVOS:

Leia mais

- estabelecer um ambiente de relações interpessoais que possibilitem e potencializem

- estabelecer um ambiente de relações interpessoais que possibilitem e potencializem O desenvolvimento social e cognitivo do estudante pressupõe que ele tenha condições, contando com o apoio dos educadores, de criar uma cultura inovadora no colégio, a qual promova o desenvolvimento pessoal

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA. 1º semestre: EIXO 1 A TRAJETÓRIA EDUCACIONAL NEB 60 TOTAL

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA. 1º semestre: EIXO 1 A TRAJETÓRIA EDUCACIONAL NEB 60 TOTAL MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA COMPONENTE CURRICULAR EIXO TEMÁTICO CH CR REQUISITOS 1º semestre: EIXO 1 A TRAJETÓRIA EDUCACIONAL Língua Portuguesa NEB 60 Educação e Tecnologias

Leia mais

A Informática na Educação Infantil

A Informática na Educação Infantil A Informática na Educação Infantil Apresentação A informática na educação se apresenta como uma inovação nas metodologias educacionais, fazendo uso da tecnologia no ambiente das escolas e trazendo o universo

Leia mais

BLOGS COMO APOIO A APRENDIZAGEM DE FÍSICA E QUÍMICA

BLOGS COMO APOIO A APRENDIZAGEM DE FÍSICA E QUÍMICA BLOGS COMO APOIO A APRENDIZAGEM DE FÍSICA E QUÍMICA Silvia Ferreto da Silva Moresco Patricia Alejandra Behar UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE EDUCAÇÃO NÚCLEO DE TECNOLOGIA APLICADA

Leia mais

Gilmara Teixeira Costa Professora da Educação Básica- Barra de São Miguel/PB )

Gilmara Teixeira Costa Professora da Educação Básica- Barra de São Miguel/PB ) GT 4 LINGUAGENS, LETRAMENTO E ALFABETIZAÇÃO. Gilmara Teixeira Costa (gilmara-teixeira-01@hotmail.com/ Professora da Educação Básica- Barra de São Miguel/PB ) Juliana Maria Soares dos Santos (PPGFP UEPB)¹

Leia mais

O USO DA REDE SOCIAL COMO RECURSO PARA A APRENDIZAGEM NO ENSINO MÉDIO

O USO DA REDE SOCIAL COMO RECURSO PARA A APRENDIZAGEM NO ENSINO MÉDIO O USO DA REDE SOCIAL COMO RECURSO PARA A APRENDIZAGEM NO ENSINO MÉDIO Diogo da Costa Pereira Luana Raquel Fernandes Nicolau Universidade Estadual da Paraíba RESUMO: O presente trabalho apresenta e discute

Leia mais

Educação a Distância. O Computador na Educação EDU /2. Prof.ª Sandra Andrea Assumpção Maria Prof.ª Letícia Rocha Machado

Educação a Distância. O Computador na Educação EDU /2. Prof.ª Sandra Andrea Assumpção Maria Prof.ª Letícia Rocha Machado Educação a Distância O Computador na Educação EDU3375 2011/2 Prof.ª Sandra Andrea Assumpção Maria Prof.ª Letícia Rocha Machado 1 EAD: Conceituação A EAD recebeu diversas denominações em diferentes países,

Leia mais

Ana Maria de Jesus Ferreira DINÂMICA GRUPAL. No processo ensino-aprendizagem

Ana Maria de Jesus Ferreira DINÂMICA GRUPAL. No processo ensino-aprendizagem Ana Maria de Jesus Ferreira DINÂMICA GRUPAL No processo ensino-aprendizagem Rio de Janeiro 2005 UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU PROJETO VEZ DO MESTRE DINÂMICA GRUPAL OBJETIVOS: Estudar

Leia mais

AS MÚLTIPLAS FORMAS DE APRENDER MEDIADA PELAS TICS

AS MÚLTIPLAS FORMAS DE APRENDER MEDIADA PELAS TICS AS MÚLTIPLAS FORMAS DE APRENDER MEDIADA PELAS TICS GARCIA, F.J.J.P 1 ; BARAÚNA,M. S. 2 ; 1 Aluna do Curso de Especialização em Mídias na Educação da Universidade Federal de Uberlândia Av. João Naves de

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO TULYO CESAR MARTINS PLANO DE AULA: CLUB PENGUIN

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO TULYO CESAR MARTINS PLANO DE AULA: CLUB PENGUIN UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO TULYO CESAR MARTINS PLANO DE AULA: CLUB PENGUIN SÃO PAULO 2012 TULYO CESAR MARTINS N. USP 7574341 PLANO DE AULA: CLUB PENGUIN Plano de aula a ser aplicado

Leia mais

Água em Foco Introdução

Água em Foco Introdução Água em Foco Introdução O Água em Foco tem como principais objetivos: (I) a formação inicial, com os alunos do Curso de Licenciatura em Química da UFMG, e continuada de professores, para trabalhar com

Leia mais

Atividades no COINES 2016 O INES de Portas Abertas

Atividades no COINES 2016 O INES de Portas Abertas Atividades no COINES 2016 O INES de Portas Abertas TURNO TÍTULO Vagas para sorteio externo OFICINA: O INTÉRPRETE DE LIBRAS NO TEATRO. 12 MINICURSO: LITERATURA SURDA: ESTRATÉGIAS TRADUTÓRIAS DE INCORPORAÇÃO

Leia mais

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO METODOLOGIA DA PESQUISA EM MATEMÁTICA PARA TCC CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM MATEMÁTICA

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO METODOLOGIA DA PESQUISA EM MATEMÁTICA PARA TCC CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM MATEMÁTICA UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO METODOLOGIA DA PESQUISA EM MATEMÁTICA PARA TCC CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM MATEMÁTICA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E DA COMUNICAÇÃO (TIC) NA SALA DE AULA DE MATEMÁTICA Bruno

Leia mais

JOGOS EDUCACIONAIS COMO ESTRATÉGIA PEDAGÓGICA DE ENSINO DOS CONTEÚDOS ESCOLARES. Apresentação: Comunicação Oral

JOGOS EDUCACIONAIS COMO ESTRATÉGIA PEDAGÓGICA DE ENSINO DOS CONTEÚDOS ESCOLARES. Apresentação: Comunicação Oral JOGOS EDUCACIONAIS COMO ESTRATÉGIA PEDAGÓGICA DE ENSINO DOS CONTEÚDOS ESCOLARES Apresentação: Comunicação Oral Noel Gomes da Silva Filho 1 Albertina Marília Alves Guedes 2 (Orientadora) Resumo: De acordo

Leia mais

Tecnologia na Educação: da

Tecnologia na Educação: da Tecnologia na Educação: da informática as TIC e TAC Profa Dra. Maria de los Dolores J Peña Tecnologia na educação [ Recurso] Caderno e lapis Computador e software Software educacionais 1990 Lab Informática

Leia mais

Subprojeto Química A PRÁTICA DOCENTE INICIAL APLICADA AO ENSINO DE QUÍMICA E A FEIRA DE CIÊNCIAS. Bolsista de ID: Aline Florentino da Costa

Subprojeto Química A PRÁTICA DOCENTE INICIAL APLICADA AO ENSINO DE QUÍMICA E A FEIRA DE CIÊNCIAS. Bolsista de ID: Aline Florentino da Costa Subprojeto Química A PRÁTICA DOCENTE INICIAL APLICADA AO ENSINO DE QUÍMICA E A FEIRA DE CIÊNCIAS Bolsista de ID: Aline Florentino da Costa Autores: Aline S. Gomes, Aurélio M. D. Moreira, Márcia F. Mendes,

Leia mais

Prof. Renato da Anunciação REITOR Profª Aurina Oliveira Santana DIRETORA GERAL Prof. Durval de Almeida Souza DIRETOR DE ENSINO Prof.

Prof. Renato da Anunciação REITOR Profª Aurina Oliveira Santana DIRETORA GERAL Prof. Durval de Almeida Souza DIRETOR DE ENSINO Prof. Prof. Renato da Anunciação REITOR Profª Aurina Oliveira Santana DIRETORA GERAL Prof. Durval de Almeida Souza DIRETOR DE ENSINO Prof. Juliano Marques de Aguilar DIRETOR ADMINISTRATIVO Cursos FIC Os Cursos

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PORTARIA Nº 108, DE 11 DE ABRIL DE 2017.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PORTARIA Nº 108, DE 11 DE ABRIL DE 2017. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PORTARIA Nº 108, DE 11 DE ABRIL DE 2017. O PRÓ-REITOR DE GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS, no uso de suas atribuições

Leia mais

GT-3 DIDÁTICA, CURRÍCULO E POLÍTICA EDUCACIONAL REALIDADE VIRTUAL NA EDUCAÇÃO: as TICs e a renovação pedagógica

GT-3 DIDÁTICA, CURRÍCULO E POLÍTICA EDUCACIONAL REALIDADE VIRTUAL NA EDUCAÇÃO: as TICs e a renovação pedagógica GT-3 DIDÁTICA, CURRÍCULO E POLÍTICA EDUCACIONAL REALIDADE VIRTUAL NA EDUCAÇÃO: as TICs e a renovação pedagógica Aldeci Luiz de Oliveira Profa. Dra. PMCG E-mail: aldecioliveira@hotmail.com Maria de Lourdes

Leia mais

No entanto, não podemos esquecer que estes são espaços pedagógicos, onde o processo de ensino e aprendizagem é desenvolvido de uma forma mais lúdica,

No entanto, não podemos esquecer que estes são espaços pedagógicos, onde o processo de ensino e aprendizagem é desenvolvido de uma forma mais lúdica, PROJETO TECENDO CIDADANIA: PROJETO DE APOIO AO ESTUDO DOS TEMAS TRANSVERSAIS Autores: Leonardo Cristovam de JESUS, aluno do IFC Campus Avançado Sombrio e bolsista do projeto. Ana Maria de MORAES, Pedagoga

Leia mais

UM NOVO OLHAR SOBRE A ÓTICA: USO DE HISTÓRIAS EM QUADRINHO NO ENSINO DA FÍSICA NO ENSINO MÉDIO

UM NOVO OLHAR SOBRE A ÓTICA: USO DE HISTÓRIAS EM QUADRINHO NO ENSINO DA FÍSICA NO ENSINO MÉDIO UM NOVO OLHAR SOBRE A ÓTICA: USO DE HISTÓRIAS EM QUADRINHO NO ENSINO DA FÍSICA NO ENSINO MÉDIO Irene Wehrmeister irene.rsl@gmail.com IFC-Riodosul Mariana caetano Macedo marimcmacedo@gmail.com IFC-Riodosul

Leia mais

A ESTRATÉGIA DE APRENDIZAGEM: PORTFÓLIO REFLEXIVO NO ENSINO DE CIÊNCIAS

A ESTRATÉGIA DE APRENDIZAGEM: PORTFÓLIO REFLEXIVO NO ENSINO DE CIÊNCIAS A ESTRATÉGIA DE APRENDIZAGEM: PORTFÓLIO REFLEXIVO NO ENSINO DE CIÊNCIAS Andreia Aparecida Guimarães Strohschoen (1); Alessandra Mocellim Gerevini (2); Miriam Ines Marchi (3) Resumo (Centro Universitário

Leia mais

A UTILIZAÇÃO DE TABLETS EDUCACIONAIS: UMA EXPERIÊNCIA NO CENTRO DE ENSINO HUMBERTO DE CAMPOS-MA

A UTILIZAÇÃO DE TABLETS EDUCACIONAIS: UMA EXPERIÊNCIA NO CENTRO DE ENSINO HUMBERTO DE CAMPOS-MA A UTILIZAÇÃO DE TABLETS EDUCACIONAIS: UMA EXPERIÊNCIA NO CENTRO DE ENSINO HUMBERTO DE CAMPOS-MA Karini da Silva Pinto 1 ; Nilton Carvalho dos Santos Júnior 2 1 Mestranda em Docência e Gestão da Educação

Leia mais

AS PRINCIPAIS DIFICULDADES NA APRENDIZAGEM DE QUÍMICA NA VISÃO DOS ALUNOS DO ENSINO MÉDIO

AS PRINCIPAIS DIFICULDADES NA APRENDIZAGEM DE QUÍMICA NA VISÃO DOS ALUNOS DO ENSINO MÉDIO AS PRINCIPAIS DIFICULDADES NA APRENDIZAGEM DE QUÍMICA NA VISÃO DOS ALUNOS DO ENSINO MÉDIO S. G. da Silva E-mail: narinha-loira@hotmail.com RESUMO A pesquisa realizada se trata de entender as dificuldades,

Leia mais

PORTFÓLIO COMO INSTRUMENTO DE ACOMPANHAMENTO E AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM DO ALUNO. Prof. Antonio Medeiros JúniorJ Tutor do PET SAÚDE.

PORTFÓLIO COMO INSTRUMENTO DE ACOMPANHAMENTO E AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM DO ALUNO. Prof. Antonio Medeiros JúniorJ Tutor do PET SAÚDE. PORTFÓLIO COMO INSTRUMENTO DE ACOMPANHAMENTO E AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM DO ALUNO. Prof. Antonio Medeiros JúniorJ Tutor do PET SAÚDE. NATAL-RN UFRN O que é avaliação da aprendizagem? AVALIAR É... Verificar

Leia mais

MÚLTIPLAS LINGUAGENS NO FACEBOOK

MÚLTIPLAS LINGUAGENS NO FACEBOOK MÚLTIPLAS LINGUAGENS NO FACEBOOK: É HORA DE CURTIR, COMENTAR E COMPARTILHAR NAS AULAS DE LÍNGUA PORTUGUESA Ms. Flávia Raquel dos Santos Serafim - UEPB flavinharaquel@hotmail.com Dra. Simone Dália de Gusmão

Leia mais

Ensinar e aprender: Processos e relações interdependentes. Profa. Dra. Maria Regina Cavalcante Profa. Dra. Alessandra de Andrade Lopes

Ensinar e aprender: Processos e relações interdependentes. Profa. Dra. Maria Regina Cavalcante Profa. Dra. Alessandra de Andrade Lopes Ensinar e aprender: Processos e relações interdependentes Profa. Dra. Maria Regina Cavalcante Profa. Dra. Alessandra de Andrade Lopes Eixo 2: Práticas Pedagógicas no Ensino Superior: epistemologia do ensinar

Leia mais

Plano de Ensino Docente

Plano de Ensino Docente Plano de Ensino Docente IDENTIFICAÇÃO CURSO: Licenciatura em Matemática FORMA/GRAU: ( ) integrado ( ) subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado (x) licenciatura ( ) tecnólogo MODALIDADE: ( x ) Presencial

Leia mais

PIBID UMA BREVE REFLEXÃO ENTRE TEORIA E PRÁTICA DOCENTE

PIBID UMA BREVE REFLEXÃO ENTRE TEORIA E PRÁTICA DOCENTE PIBID UMA BREVE REFLEXÃO ENTRE TEORIA E PRÁTICA DOCENTE Andrieli Petrouski Guardacheski Acadêmica do Curso de Pedagogia da Universidade Estadual do Centro- Oeste/Irati bolsista do PIBID CAPES Rejane Klein,

Leia mais

UTILIZANDO OS MATERIAIS DIDÁTICOS: MARCADOR TRIGONOMÉTRICO E QUADRO CIDEPE NO ENSINO-APRENDIZAGEM DE TRIGONOMETRIA EM ESCOLAS DA CIDADE DE GOIAS

UTILIZANDO OS MATERIAIS DIDÁTICOS: MARCADOR TRIGONOMÉTRICO E QUADRO CIDEPE NO ENSINO-APRENDIZAGEM DE TRIGONOMETRIA EM ESCOLAS DA CIDADE DE GOIAS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO, CULTURA E ASSUNTOS ESTUDANTIS II SIMPÓSIO DE EXTENSÃO, CULTURA E ASSUNTOS ESTUDANTIS 13 e 14 de junho de 2013 UTILIZANDO OS MATERIAIS DIDÁTICOS: MARCADOR

Leia mais

BERÇARISTA. CURSO 180h: CURSO 260h:

BERÇARISTA. CURSO 180h: CURSO 260h: ARTES ENSINO FUNDAMENTAL Histórico do ensino da arte no brasil. Educação por meio da arte. Histórico do ensino da arte no brasil. Educação por meio da arte. Artes e educação, concepções teóricas. Histórico

Leia mais

Palavras-chave: Formação Continuada. Múltiplas Linguagens. Ensino Fundamental I.

Palavras-chave: Formação Continuada. Múltiplas Linguagens. Ensino Fundamental I. 1 MÚLTIPLAS LINGUAGENS: UMA PROPOSTA DE FORMAÇÃO CONTINUADA PARA PROFESSORES DO ENSINO FUNDAMENTAL I DA REDE MUNICIPAL DE LONDRINA E REGIÃO SANTOS, A. R. B; Instituto Federal do Paraná (IFPR) GAMA, A.

Leia mais

ATIVIDADE DE CONSTRUÇÃO DE UM LIVRO VIRTUAL: A ESCRITA COLABORATIVA EM UM CURSO DE PEDAGOGIA A DISTÂNCIA. Rio de Janeiro RJ Maio de 2011

ATIVIDADE DE CONSTRUÇÃO DE UM LIVRO VIRTUAL: A ESCRITA COLABORATIVA EM UM CURSO DE PEDAGOGIA A DISTÂNCIA. Rio de Janeiro RJ Maio de 2011 1 ATIVIDADE DE CONSTRUÇÃO DE UM LIVRO VIRTUAL: A ESCRITA COLABORATIVA EM UM CURSO DE PEDAGOGIA A DISTÂNCIA Rio de Janeiro RJ Maio de 2011 Fabio Maia AVM Faculdade Integrada fabiomaia.di@gmail.com Paula

Leia mais

PROJETO HOMOFOBIA NA ESCOLA COMBATENDO O PRECONCEITO COM O USO DAS TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS

PROJETO HOMOFOBIA NA ESCOLA COMBATENDO O PRECONCEITO COM O USO DAS TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS PROJETO HOMOFOBIA NA ESCOLA COMBATENDO O PRECONCEITO COM O USO DAS TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS Autor(a) Tércio Ramon Almeida Silva E.E.E.F.M. Jornalista José Leal Ramos Email: terciofilosofo@hotmail.com INTRODUÇÃO

Leia mais

A ALFABETIZAÇÃO MATEMÁTICA PARA CRIANÇAS COM DEFICIÊNCIA VISUAL CONGÊNITA E ADQUIRIDA ATRAVÉS DE JOGOS PEDAGÓGICOS.

A ALFABETIZAÇÃO MATEMÁTICA PARA CRIANÇAS COM DEFICIÊNCIA VISUAL CONGÊNITA E ADQUIRIDA ATRAVÉS DE JOGOS PEDAGÓGICOS. A ALFABETIZAÇÃO MATEMÁTICA PARA CRIANÇAS COM DEFICIÊNCIA VISUAL CONGÊNITA E ADQUIRIDA ATRAVÉS DE JOGOS PEDAGÓGICOS. Luciana Barros Farias Lima Instituto Benjamin Constant Práticas Pedagógicas Inclusivas

Leia mais

A QUALIDADE E ENSINO DE GRADUAÇÃO E O COMPLEXO EXERCÍCIO DE PROPOR INDICADORES: É POSSÍVEL OBTER AVANÇOS?

A QUALIDADE E ENSINO DE GRADUAÇÃO E O COMPLEXO EXERCÍCIO DE PROPOR INDICADORES: É POSSÍVEL OBTER AVANÇOS? A QUALIDADE E ENSINO DE GRADUAÇÃO E O COMPLEXO EXERCÍCIO DE PROPOR INDICADORES: É POSSÍVEL OBTER AVANÇOS? A QUALIDADE E ENSINO DE GRADUAÇÃO E O COMPLEXO EXERCÍCIO DE PROPOR INDICADORES: É POSSÍVEL OBTER

Leia mais

O uso das TIC numa perspectiva de mediação pedagógica

O uso das TIC numa perspectiva de mediação pedagógica O uso das TIC numa perspectiva de mediação pedagógica Profa. Márcia de Borba Campos FACIN/PUCRS marciabc@inf.pucrs.br Tecnologias de Informação e Comunicação 1 Ferramentas Síncronas Assíncronas Síncrona

Leia mais

NÚCLEO DE TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS COORDENAÇÃO: Professor Cláudio Luiz Fernandes ESCOLA: DIRETOR: PROFESSOR RESPONSÁVEL: PROJETO ALUNO MONITOR

NÚCLEO DE TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS COORDENAÇÃO: Professor Cláudio Luiz Fernandes ESCOLA: DIRETOR: PROFESSOR RESPONSÁVEL: PROJETO ALUNO MONITOR NÚCLEO DE TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS COORDENAÇÃO: Professor Cláudio Luiz Fernandes ESCOLA: DIRETOR: PROFESSOR RESPONSÁVEL: APRESENTAÇÃO PROJETO ALUNO MONITOR - 2017 Podemos considerar infinitas as possibilidades

Leia mais

MATEMÁTICA ATRAENTE: A APLICAÇÃO DE JOGOS COMO INSTRUMENTO DO PIBID NA APRENDIZAGEM MATEMÁTICA

MATEMÁTICA ATRAENTE: A APLICAÇÃO DE JOGOS COMO INSTRUMENTO DO PIBID NA APRENDIZAGEM MATEMÁTICA MATEMÁTICA ATRAENTE: A APLICAÇÃO DE JOGOS COMO INSTRUMENTO DO PIBID NA APRENDIZAGEM MATEMÁTICA Camila Sampaio Nogueira camila.snog@hotmail.com Maria Aparecida Galdino de Souza cindysouza@hotmail.com Luiza

Leia mais

Educador A PROFISSÃO DE TODOS OS FUTUROS. Uma instituição do grupo

Educador A PROFISSÃO DE TODOS OS FUTUROS. Uma instituição do grupo Educador A PROFISSÃO DE TODOS OS FUTUROS F U T U R O T E N D Ê N C I A S I N O V A Ç Ã O Uma instituição do grupo CURSO 2 CURSO OBJETIVOS Oferecer aos alunos e profissionais interessados no assunto, subsídios

Leia mais

Plano de Ensino Docente

Plano de Ensino Docente Plano de Ensino Docente IDENTIFICAÇÃO CURSO: Licenciatura em Matemática FORMA/GRAU: ( ) integrado ( ) subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado (x) licenciatura ( ) tecnólogo MODALIDADE: ( x ) Presencial

Leia mais

PROCEDIMENTOS DE ENSINO QUE FACILITAM A APRENDIZAGEM DOS ESTUDANTES. Márcia Maria Gurgel Ribeiro DEPED/PPGEd/CCSA

PROCEDIMENTOS DE ENSINO QUE FACILITAM A APRENDIZAGEM DOS ESTUDANTES. Márcia Maria Gurgel Ribeiro DEPED/PPGEd/CCSA PROCEDIMENTOS DE ENSINO QUE FACILITAM A APRENDIZAGEM DOS ESTUDANTES Márcia Maria Gurgel Ribeiro DEPED/PPGEd/CCSA OBJETIVO Analisar os processos de ensino e de aprendizagem e suas significações no ensino

Leia mais

EDUCAÇÃO, NEUROCIÊNCIAS E TECNOLOGIAS: OS GAMES COMO UMA METODOLOGIA *

EDUCAÇÃO, NEUROCIÊNCIAS E TECNOLOGIAS: OS GAMES COMO UMA METODOLOGIA * EDUCAÇÃO, NEUROCIÊNCIAS E TECNOLOGIAS: OS GAMES COMO UMA METODOLOGIA * Waleska Medeiros de Souza UFOP Universidade Federal de Ouro Preto RESUMO: O presente artigo tem por objetivo analisar algumas contribuições

Leia mais

ESCOLA NO. Gestão, Inovação e Tecnologia Educacional

ESCOLA NO. Gestão, Inovação e Tecnologia Educacional ESCOLA NO AR Gestão, Inovação e Tecnologia Educacional Quem somos? A Escola no Ar é uma empresa que atua em gestão, inovação e tecnologia educacional, que oferta à sua instituição de ensino, por meio de

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO USO DE JOGOS DIDÁTICOS E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA O ENSINO DE QUÍMICA

A IMPORTÂNCIA DO USO DE JOGOS DIDÁTICOS E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA O ENSINO DE QUÍMICA A IMPORTÂNCIA DO USO DE JOGOS DIDÁTICOS E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA O ENSINO DE QUÍMICA Lillyane Raissa Barbosa da Silva 1 ; Renata Joaquina de Oliveira Barboza 2 ; José Geovane Jorge de Matos 3 ; Magadã

Leia mais

Curso: Pedagogia Componente Curricular: Psicologia da Educação Carga Horária: 50 horas. Semestre letivo/ Módulo. Professor(es):

Curso: Pedagogia Componente Curricular: Psicologia da Educação Carga Horária: 50 horas. Semestre letivo/ Módulo. Professor(es): FACULDADE SUMARÉ PLANO DE ENSINO Curso: Pedagogia Componente Curricular: Psicologia da Educação Carga Horária: 50 horas Semestre letivo/ Módulo Professor(es): Período: 1º Semestre / 2015 Ementa s Estudos

Leia mais

Resolução CEB nº 3, de 26 de junho de Apresentado por: Luciane Pinto, Paulo Henrique Silva e Vanessa Ferreira Backes.

Resolução CEB nº 3, de 26 de junho de Apresentado por: Luciane Pinto, Paulo Henrique Silva e Vanessa Ferreira Backes. Resolução CEB nº 3, de 26 de junho de 1998 Apresentado por: Luciane Pinto, Paulo Henrique Silva e Vanessa Ferreira Backes. Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio. O Presidente

Leia mais

161-1 LICENCIATURA PLENA EM PEDAGOGIA Regime Regular NÚMERO MÍNIMO DE PERÍODOS 1 DISCIPLINA CARGA HORÁRIA TIPO

161-1 LICENCIATURA PLENA EM PEDAGOGIA Regime Regular NÚMERO MÍNIMO DE PERÍODOS 1 DISCIPLINA CARGA HORÁRIA TIPO PÁGINA: 1 INGRESSOS DE 20041 161-1 LICENCIATURA PLENA EM PEDAGOGIA Regime Regular NÚMERO MÍNIMO DE PERÍODOS 1 NÚMERO MÁXIMO DE PERÍODOS 9 CARGA HORÁRIA 3640 1 132 FUNDAMENTOS ÉTICOS DE EDUCAÇÃO 30 OBRIGATORIA

Leia mais

E.M.E.F. NOVA ESPERANÇA

E.M.E.F. NOVA ESPERANÇA A APRENDIZAGEM DE CONCEITOS MATEMÁTICOS ATRAVÉS DO USO DAS TIC NA INTRODUÇÃO DO ESTUDO DE GRÁFICOS DE FUNÇÕES DO 1º GRAU ÁDISSON ALVES PEREIRA JOSIRENE MARIA REUTERS FISCHER DE CAMARGO E.M.E.F. NOVA ESPERANÇA

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR PEDAGOGIA. MÓDULO Introdutório Orientações Gerais sobre o Curso e Normas de Formatação de Trabalhos

MATRIZ CURRICULAR PEDAGOGIA. MÓDULO Introdutório Orientações Gerais sobre o Curso e Normas de Formatação de Trabalhos MATRIZ CURRICULAR PEDAGOGIA MÓDULO Introdutório Orientações Gerais sobre o Curso e Normas de Formatação de Trabalhos MÓDULO Fundamentos da Educação Fundamentos Psicológicos da Educação Fundamentos Filosóficos

Leia mais

O MOVIMENTO EM CONSTRUÇÃO E ESTRUTURAÇÃO UM RELATO DE INTERVENÇÃO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA COM TURMAS DO ENSINO FUNDAMENTAL RESUMO

O MOVIMENTO EM CONSTRUÇÃO E ESTRUTURAÇÃO UM RELATO DE INTERVENÇÃO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA COM TURMAS DO ENSINO FUNDAMENTAL RESUMO O MOVIMENTO EM CONSTRUÇÃO E ESTRUTURAÇÃO UM RELATO DE INTERVENÇÃO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA COM TURMAS DO ENSINO FUNDAMENTAL Érika Nishiiye 1 Márcio Henrique Laperuta 2 RESUMO A proposta desse relato

Leia mais

Pedagogia. 1º PERÍODO Carga Horária e Creditação

Pedagogia. 1º PERÍODO Carga Horária e Creditação Cep: 37200000 Pedagogia Matriz Curricular 1 (entrada no mês de Fevereiro) Nivelamentos Leitura e Produção de textos 60 Gramática 60 Carga Horária Total 120 Educação a Distância: Primeiras Aproximações

Leia mais

Xavantina PREFEITURA ERRATA Nº 002 AO EDITAL DO PROCESSO SELETIVO Nº 002/2016 ERRATA Nº 002 AO EDITAL DO PROCESSO SELETIVO Nº 002/2016

Xavantina PREFEITURA ERRATA Nº 002 AO EDITAL DO PROCESSO SELETIVO Nº 002/2016 ERRATA Nº 002 AO EDITAL DO PROCESSO SELETIVO Nº 002/2016 20/10/2016 (Quinta-feira) DOM/SC - Edição N 2106 Página 649 Xavantina PREFEITURA ERRATA Nº 002 AO EDITAL DO PROCESSO SELETIVO Nº 002/2016 ERRATA Nº 002 AO EDITAL DO PROCESSO SELETIVO Nº 002/2016 HÉLIO

Leia mais

Coleção Pibid Faz Espanhol Sequências didáticas de espanhol para crianças e adolescentes

Coleção Pibid Faz Espanhol Sequências didáticas de espanhol para crianças e adolescentes Coleção Pibid Faz Espanhol Sequências didáticas de espanhol para crianças e adolescentes Organizadores: Elizabeth Guzzo de Almeida (FaE/UFMG) Eduardo Roque Tadeu Amaral (Fale/UFMG) Luíza Santana Chaves

Leia mais

PRÁTICAS DE LETRAMENTO PARA ALUNOS SURDOS A PARTIR DO MUSEU VIRTUAL DA HISTÓRIA E MEMÓRIA DA COMUNIDADE SURDA

PRÁTICAS DE LETRAMENTO PARA ALUNOS SURDOS A PARTIR DO MUSEU VIRTUAL DA HISTÓRIA E MEMÓRIA DA COMUNIDADE SURDA PRÁTICAS DE LETRAMENTO PARA ALUNOS SURDOS A PARTIR DO MUSEU VIRTUAL DA HISTÓRIA E MEMÓRIA DA COMUNIDADE SURDA Nome dos autores: Aline da Cruz Porto Silva¹, Natanael Reis Bomfim ² 1 Mestranda no Programa

Leia mais

INFORMÁTICA: UMA FERRAMENTA PARA A EDUCAÇÃO MATEMÁTICA. Israel Rafael Ludvig Faculdades Integradas de Taquara/RS

INFORMÁTICA: UMA FERRAMENTA PARA A EDUCAÇÃO MATEMÁTICA. Israel Rafael Ludvig Faculdades Integradas de Taquara/RS INFORMÁTICA: UMA FERRAMENTA PARA A EDUCAÇÃO MATEMÁTICA Israel Rafael Ludvig Faculdades Integradas de Taquara/RS E-mail: israelludvig@gmail.com Zenar Pedro Schein Faculdades Integradas de Taquara/RS. E-mail:

Leia mais

Alfabetização e letramento : influências da relação pedagógica no processo ensino-aprendizagem.

Alfabetização e letramento : influências da relação pedagógica no processo ensino-aprendizagem. Alfabetização e letramento : influências da relação pedagógica no processo ensino-aprendizagem. valdeci_loch@hotmail.com 1 Relação Pedagógica segundo Estrela (2002 ) é o contato interpessoal que se gera

Leia mais

Palavras-chave: Softwares; Winplot; GrafEq; Ensino da Matemática.

Palavras-chave: Softwares; Winplot; GrafEq; Ensino da Matemática. Sociedade Brasileira de na Contemporaneidade: desafios e possibilidades SOFTWARES WINPLOT E GRAFEQ NO ENSINO DA MATEMÁTICA José da Silva Lima Neto Universidade do Estado da Bahia UNEB jneto.cte95@gmail.com

Leia mais

EXTENSÃO DE ESPANHOL

EXTENSÃO DE ESPANHOL 110. ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA EXTENSÃO DE ESPANHOL Ivana Cristina Ribas Abrão 1 Sebastião

Leia mais

Palavras-Chave: Prática Formativa. Desenvolvimento Profissional. Pibid.

Palavras-Chave: Prática Formativa. Desenvolvimento Profissional. Pibid. O SUBPROJETO DO CURSO DE PEDAGOGIA NO PIBID/ CAPES/UFAC COMO PRÁTICA FORMATIVA E SUAS REPERCUSSÕES NO DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DOCENTE: APROXIMAÇÕES INICIAIS Lúcia de Fátima Melo Universidade Federal

Leia mais

Palavras-chave: Competências; habilidades; resolução de problemas.

Palavras-chave: Competências; habilidades; resolução de problemas. AVALIAÇÃO POR COMPETÊNCIA: TEORIA E PRÁTICA NO CONTEXTO DA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS Camilla da Rosa Leandro (Bolsista PUIC) 1 Diva Marília Flemming (Profa. Orientadora) 2 INTRODUÇÃO Na Educação é frequente,

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. SEMESTRE ou ANO DA TURMA: 5º semestre

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. SEMESTRE ou ANO DA TURMA: 5º semestre EIXO TECNOLÓGICO: Ensino Superior Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: Licenciatura em Matemática FORMA/GRAU:( )integrado( )subsequente( ) concomitante ( ) bacharelado( x )licenciatura( ) tecnólogo MODALIDADE:

Leia mais

Projeto Social INFO EM MOVIMENTO SCHWINN,E.V.¹

Projeto Social INFO EM MOVIMENTO SCHWINN,E.V.¹ Projeto Social INFO EM MOVIMENTO SCHWINN,E.V.¹ ¹ Instituto Federal Sul-Rio-Grandense (IFSUL) Venâncio Aires RS Brasil Os recursos tecnológicos estão cada vez mais presentes na vida das pessoas. Com isso,

Leia mais

METODOLOGIA DIDÁTICA DO ENSINO SUPERIOR EMENTA OBJETIVOS

METODOLOGIA DIDÁTICA DO ENSINO SUPERIOR EMENTA OBJETIVOS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE METODOLOGIA DIDÁTICA DO ENSINO SUPERIOR PROFESSORES RESPONSÁVEIS:

Leia mais

Didática e Formação de Professores: provocações. Bernardete A. Gatti Fundação Carlos Chagas

Didática e Formação de Professores: provocações. Bernardete A. Gatti Fundação Carlos Chagas Didática e Formação de Professores: provocações Bernardete A. Gatti Fundação Carlos Chagas Vivemos tensões nas propostas e concretizações da formação inicial de professores, com padrões culturais formativos

Leia mais

SABERES DO PROFESSOR: RECEIOS E INTERESSES PELAS NOVAS TECNOLOGIAS EM SALA DE AULA

SABERES DO PROFESSOR: RECEIOS E INTERESSES PELAS NOVAS TECNOLOGIAS EM SALA DE AULA Resumo SABERES DO PROFESSOR: RECEIOS E INTERESSES PELAS NOVAS TECNOLOGIAS EM SALA DE AULA Luciane Guimarães Batistella Bianchini (UNOPAR) luciane.bianchini@kroton.com.br Mário Sergio Vasconcelos(UNESP)

Leia mais

Educação a distância no Ensino Superior do Brasil

Educação a distância no Ensino Superior do Brasil I Simpósio de Educação a Distância III Simpósio de Educação Inclusiva e Adaptações FCT/UNESP, Presidente Prudente Educação a distância no Ensino Superior do Brasil Maria Elizabeth Bianconcini de Almeida

Leia mais

Currículo e Tecnologias de Informação e Comunicação: eles se integram? José Armando Valente Depto. de Multimeios e Nied - Unicamp Ced - PucSP

Currículo e Tecnologias de Informação e Comunicação: eles se integram? José Armando Valente Depto. de Multimeios e Nied - Unicamp Ced - PucSP Currículo e Tecnologias de Informação e Comunicação: eles se integram? José Armando Valente Depto. de Multimeios e Nied - Unicamp Ced - PucSP Objetivo da palestra: Como as TIC são tratadas no currículo

Leia mais

PROJETO DE EXTENSÃO ALFABETIZAÇÃO EM FOCO NO PERCURSO FORMATIVO DE ESTUDANTES DO CURSO DE PEDAGOGIA

PROJETO DE EXTENSÃO ALFABETIZAÇÃO EM FOCO NO PERCURSO FORMATIVO DE ESTUDANTES DO CURSO DE PEDAGOGIA PROJETO DE EXTENSÃO ALFABETIZAÇÃO EM FOCO NO PERCURSO FORMATIVO DE ESTUDANTES DO CURSO DE PEDAGOGIA Maria de Fátima Pereira Carvalho - UNEB, SME, NEPE Sandra Alves de Oliveira UNEB, CMAJO, NEPE Resumo

Leia mais

A INTERNET E A WEBQUEST COMO RECURSO DIDÁTICO PARA AS AULAS DE MATEMÁTICA. Vânia Hörner de Almeida 1 Adelino Cândido Pimenta 2

A INTERNET E A WEBQUEST COMO RECURSO DIDÁTICO PARA AS AULAS DE MATEMÁTICA. Vânia Hörner de Almeida 1 Adelino Cândido Pimenta 2 A formação docente em Ciência, Tecnologia, Sociedade e Educação Ambiental A INTERNET E A WEBQUEST COMO RECURSO DIDÁTICO PARA AS AULAS DE MATEMÁTICA Resumo: Vânia Hörner de Almeida 1 Adelino Cândido Pimenta

Leia mais

AS POSSIBILIDADES PEDAGÓGICAS DO USO DAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NO AMBIENTE ESCOLAR

AS POSSIBILIDADES PEDAGÓGICAS DO USO DAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NO AMBIENTE ESCOLAR AS POSSIBILIDADES PEDAGÓGICAS DO USO DAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NO AMBIENTE ESCOLAR Resumo: Petronila Beatriz Lopes Guedes Fundação de Apoio ao Ensino, à Pesquisa e a Extensão(FURNE) petronila.guedes@ig.com.br

Leia mais

TECNOLOGIAS NO ENSINO DE MATEMÁTICA

TECNOLOGIAS NO ENSINO DE MATEMÁTICA TECNOLOGIAS NO ENSINO DE MATEMÁTICA Profª. Andréa Cardoso MATEMÁTICA-LICENCIATURA 2015/1 Unidade II: Ferramentas computacionais AMBIENTES DE APRENDIZAGEM BASEADOS EM COMPUTADOR 07/04/2015 2 Apropriação

Leia mais

ENSINANDO CONCEITOS DE QUÍMICA INSERIDOS EM SEU CONTEXTO DE APLICAÇÃO. Prof. Edilberto Felix da Silva Etec Alberto Santos Dumont Guarujá SP

ENSINANDO CONCEITOS DE QUÍMICA INSERIDOS EM SEU CONTEXTO DE APLICAÇÃO. Prof. Edilberto Felix da Silva Etec Alberto Santos Dumont Guarujá SP ENSINANDO CONCEITOS DE QUÍMICA INSERIDOS EM SEU CONTEXTO DE APLICAÇÃO Prof. Edilberto Felix da Silva Etec Alberto Santos Dumont Guarujá SP Relato de Experiência RESUMO A Química é uma ciência que deve

Leia mais

Roteiro de Apresentação

Roteiro de Apresentação UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO A Informática na Educação em escolas no interior do estado:

Leia mais

TÍTULO: DIDÁTICA EM AÇÃO: ADAPTAÇÃO DOS CONTOS INFANTIS NAS AULAS DE YOGA PARA CRIANÇAS

TÍTULO: DIDÁTICA EM AÇÃO: ADAPTAÇÃO DOS CONTOS INFANTIS NAS AULAS DE YOGA PARA CRIANÇAS TÍTULO: DIDÁTICA EM AÇÃO: ADAPTAÇÃO DOS CONTOS INFANTIS NAS AULAS DE YOGA PARA CRIANÇAS CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: PEDAGOGIA INSTITUIÇÃO: FACULDADE ANHANGUERA DE

Leia mais

TECNOLOGIA, EDUCAÇÃO E COMUNICAÇÃO: O USO DO CARDS GAME NAS AULAS DE LÍNGUA INGLESA

TECNOLOGIA, EDUCAÇÃO E COMUNICAÇÃO: O USO DO CARDS GAME NAS AULAS DE LÍNGUA INGLESA TECNOLOGIA, EDUCAÇÃO E COMUNICAÇÃO: O USO DO CARDS INTRODUÇÃO GAME NAS AULAS DE LÍNGUA INGLESA Liana Carla Araújo de Maria¹ Universidade Estadual da Paraíba UEPB lianagodblessyou@gmail.com O novo ambiente

Leia mais

REFLEXÃO SOBRE O ENSINO DE MATEMÁTICA NA INFÂNCIA

REFLEXÃO SOBRE O ENSINO DE MATEMÁTICA NA INFÂNCIA REFLEXÃO SOBRE O ENSINO DE MATEMÁTICA NA INFÂNCIA NASCIMENTO, Juliana Aparecida de Araújo juli22k_@hotmail.com MORAES, Silvia Pereira Gonzaga silvia.moraes@uol.com.br Universidade Estadual de Maringá Formação

Leia mais

PROJETO ROBÓTICA EDUCACIONAL

PROJETO ROBÓTICA EDUCACIONAL PROJETO ROBÓTICA EDUCACIONAL A vida tem mais imaginação do que carregamos dentro dos nossos sonhos. Cristóvão Colombo APRESENTAÇÃO O crescimento atual da robótica tanto educacional como competitiva, nos

Leia mais

A BRINCADEIRA AMARELINHA COMO MÉTODO DE ENSINO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL

A BRINCADEIRA AMARELINHA COMO MÉTODO DE ENSINO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL A BRINCADEIRA AMARELINHA COMO MÉTODO DE ENSINO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL Liliane A. LIMA 1 ; Miller M. SANCHES 2 ; Fabiana L. OLIVEIRA 3 RESUMO A educação não é apenas promover

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Didática I Carga Horária Semestral: 40 horas Semestre do Curso: 4º 1 - Ementa (sumário, resumo) A Didática e os fundamentos educacionais

Leia mais

FORMAÇÃO PEDAGÓGICA DE DOCENTES

FORMAÇÃO PEDAGÓGICA DE DOCENTES FORMAÇÃO PEDAGÓGICA DE DOCENTES CONTEÚDOS CURRICULARES Informática Aplicada à Educação Carga Horária: 40 horas Histórico da informática na educação. Familiarização com softwares, sistemas Operacionais

Leia mais

Curso: Licenciatura em Pedagogia

Curso: Licenciatura em Pedagogia Curso: Licenciatura em Pedagogia Módulo: Formação Humanística números de variáveis, com as respectivas abrangendo Nacionais- que tratam de complemento a formação do aluno no ser NF-301 Projeto Experimental

Leia mais

FACULDADE PROJEÇÃO DE CEILÂNDIA INFRAESTRUTURA LICENCIATURA EM PEDAGOGIA

FACULDADE PROJEÇÃO DE CEILÂNDIA INFRAESTRUTURA LICENCIATURA EM PEDAGOGIA FACULDADE PROJEÇÃO DE CEILÂNDIA INFRAESTRUTURA LICENCIATURA EM PEDAGOGIA 5 Infraestrutura da instituição O curso de licenciatura em Pedagogia conta com gabinetes exclusivos para seus professores em tempo

Leia mais