Programa Olho Vivo no Dinheiro Público

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Programa Olho Vivo no Dinheiro Público"

Transcrição

1 CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO CGU CONTROLADORIA REGIONAL DA UNIÃO NO ESTADO DO PARANÁ Programa Olho Vivo no Dinheiro Público Dorval dos Santos II SEMINÁRIO NACIONAL V SEMINÁRIO PARANAENSE II MOSTRA DE ARTE E CIDADANIA 28 ago 07

2 CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO CGU Órgão do Poder Executivo do Governo Federal Brasileiro Ações desenvolvidas Prevenção Auditoria e Fiscalização Correição Ouvidoria

3 Ministro de Estado do Controle e da Transparência Secretaria Executiva Secretaria Federal de Controle Interno Secretaria de Prevenção à Corrupção e de Informações Estratégicas CorregedoriaGeral da União OuvidoriaGeral da União

4 PROGRAMA OLHO VIVO NO DINHEIRO PÚBLICO O que é? Programa que tem por objetivo fomentar o controle social e qualificar conselheiros municipais e agentes públicos, quanto à transparência, responsabilização e importância do cumprimento dos dispositivos legais.

5 LINHAS DE AÇÃO Fomento ao controle social Capacitação técnica

6 PÚBLICO-ALVO Membros dos Conselhos Municipais; Lideranças Locais; Agentes Públicos Municipais; Professores e Alunos.

7 AÇÕES E DIRETRIZES Educação Presencial; Educação a Distância; Elaboração e distribuição de material didático; Fomento a formação de acervos técnicos; Cooperação Interinstitucional

8 ESTRATÉGIA DE ATUAÇÃO Cerca de 230 servidores da CGU foram capacitados como multiplicadores. Os servidores capacitados tecnicamente atuam nas ações do Programa principalmente nos eventos de educação presencial.

9 METODOLOGIA Aprendizagem de forma coletiva e continuada; Reconhecimento e valorização da experiência dos participantes; Permanente adaptação dos conteúdos à realidade dos municípios brasileiros; Produção de instrumentos úteis à prática cotidiana dos agentes públicos e conselheiros; Incentivo à permanente atualização e capacitação.

10 EVENTOS PRESENCIAIS Parcerias com diversos organismos Municípios-pólo Os eventos realizados em caráter de oficina Os temas são trabalhados numa metodologia baseada na educação de adultos Construtivismo e educação continuada

11 EVENTOS PRESENCIAIS

12 EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA - Realização de cursos a distância, via internet, sobre temas ligados à Administração Pública - Realização de programa televisivo direcionado a professores, com vistas a estimular práticas de controle social (Programa Salto para o Futuro TV Escola) público alcançado* = professores de todo o Brasil e demais cidadãos que assistiram o programa * Estimativa da TV Escola

13 ELABORAÇÃO DE MATERIAL DIDÁTICO Confecção de questionários (roteiros) para que qualquer cidadão possa fiscalizar os programas do Governo Federal (Programas já contemplados: Bolsa-Família, Saúde da Família - PSF, Merenda Escolar - PNAE, Dinheiro Direto na Escola - PDDE e Apoio ao Transporte do Escolar - PNATE) Elaboração de cartilhas didáticas sobre programas do governo federal Confecção de material didático sobre temas da Administração Pública (Licitações, Contratos, Convênios, Lei de Responsabilidade Fiscal etc)

14 COOPERAÇÃO INTERINSTITUCIONAL PARCERIAS - Ministérios (MDA, MDS, MEC, MCidades etc.) - Tribunais de Contas: da União e dos Estados - Ministério Público (Estadual e Federal) - Conselhos Nacionais (Assistência Social, Saúde etc.) - Programa Nacional de Educação Fiscal - Controles Internos dos Estados e Secretarias de Fazenda - Associações de municípios - OSCIP s - Sistema S - etc.

15 COOPERAÇÃO INTERINSTITUCIONAL PARCERIAS COM ORGANIZAÇÕES NÃO-GOVERNAMENTAIS Caravana Todos contra a Corrupção (Instituto de Fiscalização e Controle - IFC e Amarribo) - Audiências públicas com a presença da população local e autoridades municipais - Encontros com conselheiros e membros das Ong s locais para capacitá-los quanto ao acompanhamento de programas do governo federal.

16 AÇÕES JÁ DESENVOLVIDAS (até junho/2007) 66 eventos de educação presencial que contaram com a participação de 501 municípios de todos os estados brasileiros; Capacitação de conselheiros, lideranças locais e agentes públicos municipais; Distribuição de mais de 1,2 milhão de unidades da cartilha Olho Vivo no Dinheiro Público e de mais de unidades do Manual de Gestão de Recursos Federais ; Disponibilização de cursos à distância, via internet. (ética, licitações e contratos, atendimento ao cidadão, orçamento público etc).

17 METAS PARA 2007 Atingir cerca de 550 municípios, o que significa mobilizar e capacitar, de forma presencial, conselheiros, agentes e lideranças locais; Desenvolvimento de ações voltadas ao público infantil, com vistas a estimular a formação de consciência para o controle social. Disponibilizar cursos à distância e cartilhas educativas via internet.

18 DEPOIMENTOS Olho vivo! Está me abrindo os olhos, vejo um novo horizonte! (...) Olho vivo! fazer acontecer! Com certeza, estes dias valeram para uma nova etapa. Nossas vidas não serão as mesmas. (...) Que a vida continue nos dando oportunidades de sermos mais conscientes e atentos às necessidades dos nossos conselhos. Conselheiro Municipal Vassouras RJ Acabaram-se nossos medos (...) Hoje estamos preparados para cumprir as nossas obrigações, esclareceram-se as nossas dúvidas, temos agora várias visões. (...), já sabemos atuar, o dinheiro público é nosso, temos que fiscalizar. Conselheiro Municipal Caruaru PE As palavras são insuficientes para avaliar um encontro de tal relevância pois afirmo que comecei esse encontro uma pessoa e vou saindo outra: realmente de olho vivo. Conselheira Municipal Gravatá PE...esse encontro deve se estender a todos os municípios (...) a fim de despertar em cada um a conscientização de participação e cobrança de nossos direitos (...) Assim, se trabalharmos para resolver os problemas que estão ao nosso redor, um dia poderemos resolver o problema do Brasil. Cidadão Botucatu SP

19 CONTROLADORIA REGIONAL DA UNIÃO NO ESTADO DO PARANÁ Av. Marechal Deodoro, 555-5º andar Curitiba/PR CEP: (41) / FAX (41)

I. Identificação do participante (da pessoa que for designada para o preenchimento) Escolaridade/Formação (quando tiver nível superior): Advogada

I. Identificação do participante (da pessoa que for designada para o preenchimento) Escolaridade/Formação (quando tiver nível superior): Advogada ANEXO III - FORMULÁRIO DE CONTRIBUIÇÕES I. Identificação do participante (da pessoa que for designada para o preenchimento) Nome Completo: Tamara Amoroso Gonçalves Escolaridade/Formação (quando tiver nível

Leia mais

Orçamento e financiamento da política integrada para infância e adolescência

Orçamento e financiamento da política integrada para infância e adolescência Orçamento e financiamento da política integrada para infância e adolescência Brasília, agosto de 2010. INESC Trajetória Fundado em 1979 a história do INESC se confunde com a história da democratização

Leia mais

ANEXO PLANO DE AÇÃO PROFESSOR

ANEXO PLANO DE AÇÃO PROFESSOR ANEXO 5.2.2. PLANO DE AÇÃO PROFESSOR Rua Bruxelas, nº 169 São Paulo - SP CEP 01259-020 Tel: (11) 2506-6570 escravonempensar@reporterbrasil.org.br www.escravonempensar.org.br O que é o plano de ação? O

Leia mais

Participação social é método de governar. Secretaria-Geral da Presidência da República

Participação social é método de governar. Secretaria-Geral da Presidência da República OS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO Foram definidos para dar respostas aos principais problemas mundiais levantados nas conferências sociais que a ONU promoveu na década de 90: Criança (NY/90);

Leia mais

Governança em TI na UFF. Modelo de Gestão da STI. Henrique Uzêda

Governança em TI na UFF. Modelo de Gestão da STI. Henrique Uzêda Governança em TI na UFF Modelo de Gestão da STI Henrique Uzêda henrique@sti.uff.br 2011-2013 Universidade Federal Fluminense 122 cursos de graduação e 359 de pós-graduação ~ 45.000 alunos de graduação

Leia mais

Transferências de Recursos da União Transferências Voluntárias

Transferências de Recursos da União Transferências Voluntárias Transferências Constitucionais Transferências Legais da União Transferências Voluntárias da União Transferências Constitucionais Correspondem a parcelas de recursos arrecadados e repassados de um ente

Leia mais

Política de Comunicação do IFRS: conceito, metodologia e participação. Wilson da Costa Bueno Bento Gonçalves/RS 05/03/2015

Política de Comunicação do IFRS: conceito, metodologia e participação. Wilson da Costa Bueno Bento Gonçalves/RS 05/03/2015 Política de Comunicação do IFRS: conceito, metodologia e participação Wilson da Costa Bueno Bento Gonçalves/RS 05/03/2015 Conceito Política de Comunicação é o conjunto sistematizado de princípios, valores,

Leia mais

Atribuições do professor-tutor da Seed/PR

Atribuições do professor-tutor da Seed/PR GESTÃO EM FOCO Programa de Fortalecimento da Gestão Escolar Secretaria de Estado da Educação do Paraná Governo do Paraná Atribuições do professor-tutor da Seed/PR Pauta da Reunião a) Edital de seleção

Leia mais

SAÚDE MENTAL, PESQUISAS E PROGRAMAS

SAÚDE MENTAL, PESQUISAS E PROGRAMAS Seminário Motivações para o Início e o Fim do Consumo de Drogas: uma análise das comunidades virtuais relacionadas ao tema SAÚDE MENTAL, PESQUISAS E PROGRAMAS Arthur Guerra de Andrade Coordenação da Área

Leia mais

Escrito por Administrator Seg, 22 de Novembro de :55 - Última atualização Seg, 22 de Novembro de :09

Escrito por Administrator Seg, 22 de Novembro de :55 - Última atualização Seg, 22 de Novembro de :09 MISSÃO O Serviço Social tem como missão dar suporte psico-social e emocional ao colaborador e sua família. Neste sentido, realiza o estudo de casos, orientando e encaminhando aos recursos sociais da comunidade,

Leia mais

MEDIAÇÃO DA APRENDIZAGEM PARA PROFISSIONAIS DA SAÚDE RELATO DE EXPERIÊNCIA

MEDIAÇÃO DA APRENDIZAGEM PARA PROFISSIONAIS DA SAÚDE RELATO DE EXPERIÊNCIA MEDIAÇÃO DA APRENDIZAGEM PARA PROFISSIONAIS DA SAÚDE RELATO DE EXPERIÊNCIA Gisele Cristina Tertuliano RESUMO Este artigo é um relato de experiência sobre o processo de aprendizagem de aprendizagem para

Leia mais

Plano de Desenvolvimento Institucional

Plano de Desenvolvimento Institucional Plano de Desenvolvimento Institucional Âmbito de atuação Missão Visão Elementos Duráveis Princípios Elementos Mutáveis (periodicamente) Análise Ambiental Objetivos Estratégicos Metas Planos de Ação PDI

Leia mais

Semana da Mata Atlântica

Semana da Mata Atlântica Mobilização e Capacitação para Elaboração dos Planos Municipais de Conservação e Recuperação da Mata Atlântica Região Sudeste Semana da Mata Atlântica Conservar e recuperar a Mata Atlântica é questão de

Leia mais

Formando profissionais de saúde com as novas tecnologias: a experiência da ENSP/Fiocruz na educação à distância

Formando profissionais de saúde com as novas tecnologias: a experiência da ENSP/Fiocruz na educação à distância Seminário de Educação a Distância na Administração Pública: Cursos Mistos e Redes Virtuais Formando profissionais de saúde com as novas tecnologias: a experiência da ENSP/Fiocruz na educação à distância

Leia mais

Auto avaliação dos Estudantes de Graduação

Auto avaliação dos Estudantes de Graduação Auto avaliação dos Estudantes de Graduação Ano: 2009 DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE MINAS UFG / CAC Subdividimos os questionário em tópicos: Didática e Obrigações dos Professores perguntas 1 a 12; Monitoria

Leia mais

Capital Humano. Programa de Desenvolvimento em. Um novo Mercer College para você!

Capital Humano. Programa de Desenvolvimento em. Um novo Mercer College para você! Programa de Desenvolvimento em Capital Humano Um novo College para você! O College mudou para se adequar à sua necessidade e de sua empresa. Muito mais completo e flexível, nosso programa apresenta os

Leia mais

PACTO NACIONAL PELO FORTALECIMENTO DO ENSINO MÉDIO

PACTO NACIONAL PELO FORTALECIMENTO DO ENSINO MÉDIO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA PACTO NACIONAL PELO FORTALECIMENTO DO ENSINO MÉDIO Secretaria de Educação Básica Diretoria de Apoio à Gestão 1 Educacional Objetivo do Pacto do Ensino

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE IVAIPORÃ-PR PROGRAMA INTERSETORIAL DE ENFRENTAMENTO ÀS SITUAÇÕES DE VIOLÊNCIAS

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE IVAIPORÃ-PR PROGRAMA INTERSETORIAL DE ENFRENTAMENTO ÀS SITUAÇÕES DE VIOLÊNCIAS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE IVAIPORÃ-PR PROGRAMA INTERSETORIAL DE ENFRENTAMENTO ÀS SITUAÇÕES DE VIOLÊNCIAS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE IVAIPORÃ-PR Nova estratégia de gestão em redes em matéria

Leia mais

X CONFERÊNCIA DA RIICOTEC. Assunção, Paraguai

X CONFERÊNCIA DA RIICOTEC. Assunção, Paraguai Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República X CONFERÊNCIA DA RIICOTEC 22 a 24 Setembro 2010 Assunção, Paraguai DA NECESSIDADE AOS DIREITOS NAS POLÍTICAS PÚBLICAS PARA AS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

Leia mais

Escola da Previdência Social. Data: outubro/2008

Escola da Previdência Social. Data: outubro/2008 Escola da Previdência Social Data: outubro/2008 Missão e Visão Missão Favorecer o desenvolvimento de competências corporativas e contribuir para a disseminação do conhecimento previdenciário por meio da

Leia mais

INOVAÇÃO FOCO NO ALUNO. Maron Guimarães

INOVAÇÃO FOCO NO ALUNO. Maron Guimarães INOVAÇÃO FOCO NO ALUNO Maron Guimarães PROGRAMA DGA O ALUNO COMO PROTAGONISTA DA MUDANÇA Papel da DGA A DGA é a DIRETORIA DE GESTÃO DE ALUNOS da Kroton É o 1º CSC do ramo Educacional voltado para a vida

Leia mais

PLANO PLURIANUAL: Uma visão sobre Sistemas de Planejamento

PLANO PLURIANUAL: Uma visão sobre Sistemas de Planejamento PLANO PLURIANUAL: Uma visão sobre Sistemas de Planejamento Características dos anos oitenta, até meados dos anos noventa: PLANEJAMENTO CARACTERÍSTICAS DOS ANOS 80-90 crise econômica, inflação elevada;

Leia mais

CARTA DA PLENÁRIA ESTADUAL DE ECONOMIA POPULAR SOLIDÁRIA DE PERNAMBUCO AO MOVIMENTO DE ECONOMIA SOLIDÁRIA, AOS MOVIMENTOS SOCIAIS E À SOCIEDADE

CARTA DA PLENÁRIA ESTADUAL DE ECONOMIA POPULAR SOLIDÁRIA DE PERNAMBUCO AO MOVIMENTO DE ECONOMIA SOLIDÁRIA, AOS MOVIMENTOS SOCIAIS E À SOCIEDADE FORUM DE ECONOMIA POPULAR SOLIDÁRIA DE PERNAMBUCO CARTA DA PLENÁRIA ESTADUAL DE ECONOMIA POPULAR SOLIDÁRIA DE PERNAMBUCO AO MOVIMENTO DE ECONOMIA SOLIDÁRIA, AOS MOVIMENTOS SOCIAIS E À SOCIEDADE Recife,

Leia mais

MOTIVAÇÃO PARA O TRABALHO VOLUNTÁRIO

MOTIVAÇÃO PARA O TRABALHO VOLUNTÁRIO MOTIVAÇÃO PARA O TRABALHO VOLUNTÁRIO CVL - Centro Voluntário de Londrina (VÍDEO VOLUNTÁRIO E DINÂMICA) O QUE É SER UM VOLUNTÁRIO Ser voluntário é doar seu tempo, trabalho e talento para causas de interesse

Leia mais

Auditoria Externa da Décima Rodada de Licitações

Auditoria Externa da Décima Rodada de Licitações da Décima Rodada de Licitações Superintendência de Promoção de Licitações Vinicius Jorge de Medeiros Outubro 2008 : visão institucional TCU: visão institucional Marco jurídico: Constituição de 1988; O

Leia mais

CONEXÃO VERDE IASEA REDE NACIONAL DE ENSINO SOCIOAMBIENTAL INSTITUTO PARA APRENDIZAGEM SOCIAL, EMOCIONAL E AMBIENTAL

CONEXÃO VERDE IASEA REDE NACIONAL DE ENSINO SOCIOAMBIENTAL INSTITUTO PARA APRENDIZAGEM SOCIAL, EMOCIONAL E AMBIENTAL CONEXÃO VERDE REDE NACIONAL DE ENSINO SOCIOAMBIENTAL IASEA INSTITUTO PARA APRENDIZAGEM SOCIAL, EMOCIONAL E AMBIENTAL 1. APRESENTAÇÃO Conexão Verde é uma rede de aprendizagem e colaboração que envolve jovens

Leia mais

Núcleo Regional de Paranavaí

Núcleo Regional de Paranavaí Núcleo Regional de Paranavaí Municípios participantes Alto Paraná Cruzeiro do Sul Guairaçá Itaúna do Sul Loanda Mirador Nova Londrina Paranacity Paranavaí Porto Rico Sta Cruz de M. Castelo Sta Mônica São

Leia mais

O papel dos cidadãos e dos meios de comunicação social na prevenção da corrupção

O papel dos cidadãos e dos meios de comunicação social na prevenção da corrupção Controladoria-Geral da União Presidência da República do Brasil Seminário A prevenção dos riscos de corrupção Lisboa março de 2010 O papel dos cidadãos e dos meios de comunicação social na prevenção da

Leia mais

Políticas Públicas para Educação Profissional e Tecnológica (EPT) no Brasil

Políticas Públicas para Educação Profissional e Tecnológica (EPT) no Brasil Políticas Públicas para Educação Profissional e Tecnológica (EPT) no Brasil Marcelo Machado Feres Secretário de Educação Profissional e Tecnológica SETEC Ministério da Educação São Paulo, 01 de setembro

Leia mais

I CONGRESSO ESTADUAL DA AGROPECUÁRIA UMUARAMA. Nova dinâmica da Assistência Técnica e Extensão Rural. (Emater-PR)

I CONGRESSO ESTADUAL DA AGROPECUÁRIA UMUARAMA. Nova dinâmica da Assistência Técnica e Extensão Rural. (Emater-PR) I CONGRESSO ESTADUAL DA AGROPECUÁRIA UMUARAMA Nova dinâmica da Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-PR) Eng. Agr. Hernani Alves da Silva Gerente de Produção Agropecuária e Negocios hernanialves@emater.pr.gov.br

Leia mais

FORMAÇÃO, EM SERVIÇO, DOS AGENTE ADMINISTRATIVO EDUCACIONAIS DA REDE MUNCIPAL DE ENSINO

FORMAÇÃO, EM SERVIÇO, DOS AGENTE ADMINISTRATIVO EDUCACIONAIS DA REDE MUNCIPAL DE ENSINO FORMAÇÃO, EM SERVIÇO, DOS AGENTE ADMINISTRATIVO EDUCACIONAIS DA REDE MUNCIPAL DE ENSINO A FUNÇÃO E O PAPEL DO AGENTE ADMINISTRATIVO DA UNIDADE ESCOLAR SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO A Secretaria da Unidade

Leia mais

1. Caracterização da ABTP 2. Importância o CAP 3. Considerações Finais

1. Caracterização da ABTP 2. Importância o CAP 3. Considerações Finais 1. Caracterização da ABTP 2. Importância o CAP 3. Considerações Finais Defender a estabilidade dos marcos regulatórios e dos contratos para gerar segurança jurídica. Incentivar a convivência construtiva

Leia mais

O remédio certo na dose certa!

O remédio certo na dose certa! O remédio certo na dose certa! Programa DC-DinsmoreCompass de Avaliação e Desenvolvimento de Competências em Gestão de Projetos A DC-DinsmoreCompass, com base em padrões de referência publicados pelo PMI

Leia mais

ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 1. OBJETO DE CONTRATAÇÃO A presente especificação tem por objeto a contratação de empresa Especializada de Consultoria para Planejamento da Estrutura Funcional e Organizacional

Leia mais

C. PLANO DE AÇÃO PARA O REFORÇO DAS ESTATÍSTICAS VITAIS E DE SAÚDE

C. PLANO DE AÇÃO PARA O REFORÇO DAS ESTATÍSTICAS VITAIS E DE SAÚDE - 13 - Anexo C C. PLANO DE AÇÃO PARA O REFORÇO DAS ESTATÍSTICAS VITAIS E DE SAÚDE Introdução 39. A finalidade deste documento é informar aos Órgãos Diretivos da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS)

Leia mais

INICIATIVAS DO SEBRAE NA PRODUÇÃO DE ESTUDOS DE CASOS

INICIATIVAS DO SEBRAE NA PRODUÇÃO DE ESTUDOS DE CASOS INICIATIVAS DO SEBRAE NA PRODUÇÃO DE ESTUDOS DE CASOS 1 JORNADA ESTUDOS DE CASOS DA PEQUENA EMPRESA Concurso cuja proposta é firmar parcerias com instituições de ensino superior e estimular os alunos de

Leia mais

REQUERIMENTO (Do Sr. Dr. UBIALI)

REQUERIMENTO (Do Sr. Dr. UBIALI) REQUERIMENTO (Do Sr. Dr. UBIALI) Requer o envio de Indicação ao Poder Executivo, relativa à inserção do Cooperativismo como Tema Transversal nos currículos escolares do ensino Senhor Presidente: Nos termos

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA. Gestão Financeira 1 Prof.ª Thays Silva Diniz 1º Semestre 2010

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA. Gestão Financeira 1 Prof.ª Thays Silva Diniz 1º Semestre 2010 ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA Gestão Financeira 1 Prof.ª Thays Silva Diniz 1º Semestre 2010 INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA Cap.1 A decisão financeira e a empresa 1. Introdução 2. Objetivo e Funções da

Leia mais

Clipping Tribunal de Contas do Estado do Piauí Sábado, 06 de fevereiro de 2016

Clipping Tribunal de Contas do Estado do Piauí Sábado, 06 de fevereiro de 2016 Clipping Tribunal de Contas do Estado do Piauí Sábado, 06 de fevereiro de 2016 Clipping Tribunal de Contas do Estado do Piauí Domingo, 07 de fevereiro de 2016 Clipping Tribunal de Contas do Estado do

Leia mais

Projeto Movimento ODM Brasil 2015 Título do Projeto

Projeto Movimento ODM Brasil 2015 Título do Projeto Título do Projeto Desenvolvimento de capacidades, de justiça econômica sustentável e promoção de boas práticas para alcance dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio no Brasil. Concepção Estabelecimento

Leia mais

UNESP. ASSISTÊNCIA TÉCNICA E EXTENSÃO RURAL: conceitos e objetivos. Antonio Lázaro Sant Ana (Prof. Unesp Ilha Solteira) Abril de 2014

UNESP. ASSISTÊNCIA TÉCNICA E EXTENSÃO RURAL: conceitos e objetivos. Antonio Lázaro Sant Ana (Prof. Unesp Ilha Solteira) Abril de 2014 UNESP UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO CÂMPUS DE ILHA SOLTEIRA Disciplina Comunicação e Extensão Rural Curso de Agronomia ASSISTÊNCIA TÉCNICA E EXTENSÃO RURAL: conceitos e objetivos

Leia mais

CAF Estrutura Comum de Avaliação para a Qualidade Total das Administrações da União Europeia

CAF Estrutura Comum de Avaliação para a Qualidade Total das Administrações da União Europeia QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO Pais/Encarregados de Educação CAF Estrutura Comum de Avaliação para a Qualidade Total das Administrações da União Europeia Agrupamento de Escolas de Arganil 2º/3º CEB e Secundário

Leia mais

A visão empresarial da nova institucionalidade

A visão empresarial da nova institucionalidade Inovação Tecnológica e Segurança Jurídica A visão empresarial da nova institucionalidade José Ricardo Roriz Coelho Diretor Titular Departamento de Competitividade e Tecnologia DECOMTEC Presidente Suzano

Leia mais

MINISTÉRIO DO ESPORTE SECRETARIA NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DE ESPORTE E DE LAZER. Programa Esporte e Lazer da Cidade - PELC

MINISTÉRIO DO ESPORTE SECRETARIA NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DE ESPORTE E DE LAZER. Programa Esporte e Lazer da Cidade - PELC MINISTÉRIO DO ESPORTE SECRETARIA NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DE ESPORTE E DE LAZER Programa Esporte e Lazer da Cidade - PELC 2010 Estrutura Ministério do Esporte Secretaria Executiva Secretaria Nacional

Leia mais

Rede Empresarial de Inclusão Social

Rede Empresarial de Inclusão Social Rede Empresarial de Inclusão Social Rede Empresarial de Inclusão Social O que fizemos 2 de Maio 4 de Maio 11 de Maio 18 de Maio 25 de Maio 1º de Junho 26º Fórum de Empregabilidade Avaliação do 26º Fórum

Leia mais

DEZ MOTIVOS PARA ESTUDAR NO CES-CL

DEZ MOTIVOS PARA ESTUDAR NO CES-CL NOTÍCIAS DO CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE CONSELHEIRO LAFAIETE CES-CL DEZ MOTIVOS PARA ESTUDAR NO CES-CL Vista dos Prédios do Centro de Ensino Superior de Cons. Lafaiete. 1) Cursos Reconhecidos pelo MEC.

Leia mais

Caderneta da Gestante

Caderneta da Gestante MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE AÇÕES PROGRAMÁTICAS ESTRATÉGICAS COORDENAÇÃO GERAL DE SAÚDE DAS MULHERES Caderneta da Gestante * A assistência pré-natal se constitui em

Leia mais

AGENDA PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

AGENDA PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL AGENDA PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Além de integrar a missão e visão da FACISC, o Desenvolvimento Sustentável passa agora a ser uma de nossas Diretrizes de atuação. Desta forma, propondo a ampliação

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA CERTIFICAÇÃO OCUPACIONAL

APRESENTAÇÃO DA CERTIFICAÇÃO OCUPACIONAL APRESENTAÇÃO DA CERTIFICAÇÃO OCUPACIONAL A Agência de Certificação Ocupacional (ACERT) é parte integrante da Fundação Luís Eduardo Magalhães (FLEM) Centro de Modernização e Desenvolvimento da Administração

Leia mais

Portal da Transparência do Governo Federal e LC 131/2009.

Portal da Transparência do Governo Federal e LC 131/2009. Portal da Transparência do Governo Federal e LC 131/2009 http://www.portaldatransparencia.gov.br/ Agenda Transparência Pública Objetivos Legislação Portal da Transparência do Governo Federal O que é Atendimento

Leia mais

PORTARIA Nº 2.080, DE 31 DE OUTUBRO DE 2003

PORTARIA Nº 2.080, DE 31 DE OUTUBRO DE 2003 PORTARIA Nº 2.080, DE 31 DE OUTUBRO DE 2003 Institui o Programa Nacional para Prevenção e Controle das Hepatites Virais, o Comitê Técnico de Acompanhamento e Assessoramento do Programa e dá outras providências.

Leia mais

PAINEL 4 PARCERIACONACI XBANCO MUNDIAL- APERFEIÇOAR A AUDITORIA GOVERNAMENTAL DO BRASIL A PARTIR DE MODELOS INTERNACIONAIS

PAINEL 4 PARCERIACONACI XBANCO MUNDIAL- APERFEIÇOAR A AUDITORIA GOVERNAMENTAL DO BRASIL A PARTIR DE MODELOS INTERNACIONAIS PAINEL 4 PARCERIACONACI XBANCO MUNDIAL- APERFEIÇOAR A AUDITORIA GOVERNAMENTAL DO BRASIL A PARTIR DE MODELOS INTERNACIONAIS PALESTRANTE: JUAN SERRANO SR. FINANCIAL MANAGEMENT SPECIALIST GOVERNANCE GLOBAL

Leia mais

Mini-curso. Formação de professores e avaliação: instrumentos para avaliação processual em sala de aula

Mini-curso. Formação de professores e avaliação: instrumentos para avaliação processual em sala de aula Mini-curso Formação de professores e avaliação: instrumentos para avaliação processual em sala de aula Professor responsável Prof. Dr. Daniel Abud Seabra Matos (UFOP) Mariana 2014 2 Prezados/as professores/as,

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL IRMAN RIBEIRO DE ALMEIDA SILVA PLANO DE AÇÃO 2014

ESCOLA ESTADUAL IRMAN RIBEIRO DE ALMEIDA SILVA PLANO DE AÇÃO 2014 ESCOLA ESTADUAL IRMAN RIBEIRO DE ALMEIDA SILVA PLANO DE AÇÃO 2014 NOVA ANDRADINA MS DEZEMBRO/2013 ESCOLA IRMAN RIBEIRO DE ALMEIDA SILVA PLANO DE AÇÃO 2014 Plano de ações previstas a serem executadas no

Leia mais

UFV/COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO (CPA) III CICLO DA AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL AGOSTO-2011 QUESTIONÁRIO AUTO-AVALIAÇÃO PROFESSORES

UFV/COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO (CPA) III CICLO DA AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL AGOSTO-2011 QUESTIONÁRIO AUTO-AVALIAÇÃO PROFESSORES UFV/COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO (CPA) III CICLO DA AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL - 2009-2010 AGOSTO-2011 QUESTIONÁRIO AUTO-AVALIAÇÃO PROFESSORES A CPA agradece sua participação no processo de Autoavaliação

Leia mais

MBA em Gestão de Projetos

MBA em Gestão de Projetos MBA em Gestão de Projetos Legenda: Aulas ao vivo Avaliações Desafio Profissional Feriados Importantes MBA EM GESTÃO DE PROJETOS Turma 203- Aulas ao vivo: Quarta-feira INFORMAÇÕES GERAIS IMPORTANTES - Os

Leia mais

O QUE ORIENTA O PROGRAMA

O QUE ORIENTA O PROGRAMA O QUE ORIENTA O PROGRAMA A Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres estabeleceu um diálogo permanente com as mulheres brasileiras por meio de conferências nacionais que constituíram um marco na

Leia mais

Informações Gerais do Projeto Rondon

Informações Gerais do Projeto Rondon PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS COORDENAÇÃO DE ASSUNTOS COMUNITÁRIOS EDITAL PROEXT Nº 07/2013 CHAMADA PARA SELEÇÃO DE ALUNOS PARA O PROJETO RONDON A Pró-Reitora de Extensão e Assuntos

Leia mais

S enado Federal S ubsecretaria de I nfor mações DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL

S enado Federal S ubsecretaria de I nfor mações DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL S enado Federal S ubsecretaria de I nfor mações LEI Nº 9.795, DE 27 DE ABRIL DE 1999. Dispõe sobre a educação ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências. O PRESIDENTE

Leia mais

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL DO BANCO DA AMAZÔNIA

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL DO BANCO DA AMAZÔNIA POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL DO BANCO DA AMAZÔNIA A Socioambiental (PRSA) substitui a Política Corporativa pela Sustentabilidade (2011), e incorpora a contribuição das partes interessadas

Leia mais

pnaish E PATERNIDADE E CUIDADO Brasília, JUlHO 2016 Michelle leite da silva

pnaish E PATERNIDADE E CUIDADO Brasília, JUlHO 2016 Michelle leite da silva pnaish E PATERNIDADE E CUIDADO Brasília, JUlHO 2016 Michelle leite da silva POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DO HOMEM PNAISH PORTARIA Nº 1.944, DE 27 DE AGOSTO DE 2009 Diretriz Promover ações

Leia mais

Centro de Convenções do SEBRAE-CE

Centro de Convenções do SEBRAE-CE Centro de Convenções do SEBRAE-CE O evento O evento A 2ª Feira de Emprego e Estágio do Ceará é uma iniciativa da IDHEA, que pretende alcançar o mesmo sucesso da primeira edição, quando recebeu a visita

Leia mais

Planejamento Estratégico

Planejamento Estratégico PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAZONAS DIVISÃO DE GESTÃO DA QUALIDADE Sistema de Gestão da Qualidade PROCEDIMENTO P.TJAM 67 Planejamento Estratégico Elaborado por: Carla Winalmoller

Leia mais

PROJETO BÁSICO DE CURSOS DE ATUALIZAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO, COM FORMAÇÃO CONTINUADA

PROJETO BÁSICO DE CURSOS DE ATUALIZAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO, COM FORMAÇÃO CONTINUADA 1 PROJETO BÁSICO DE CURSOS DE ATUALIZAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO, COM FORMAÇÃO CONTINUADA 1. JUSTIFICATIVA DA PROPOSIÇÃO: 1.1.1. O Programa de Formação Continuada, para a Coordenação e Implementação das Diretrizes

Leia mais

A Dimensão Social e o Conceito de Desenvolvimento Sustentável

A Dimensão Social e o Conceito de Desenvolvimento Sustentável V Mesa-Redonda da Sociedade Civil Brasil EU A Dimensão Social e o Conceito de Desenvolvimento Sustentável Apresentação da Conselheira Lúcia Stumpf Porto, Portugal 7 a 9 de novembro de 2011 1 Contextualização

Leia mais

A Política de Assistência Social Um novo desenho.

A Política de Assistência Social Um novo desenho. A Política de Assistência Social Um novo desenho. Profª. Eline Alcoforado Maranhão Sá Profª. Maria Aparecida Guimarães Skorupski Profª Regina Coeli Climaco Matos A Assistência Social como política de proteção

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA DA BB PREVIDÊNCIA FUNDO DE PENSÃO BANCO DO BRASIL

CÓDIGO DE ÉTICA DA BB PREVIDÊNCIA FUNDO DE PENSÃO BANCO DO BRASIL CÓDIGO DE ÉTICA DA BB PREVIDÊNCIA FUNDO DE PENSÃO BANCO DO BRASIL 0 8 0 0 7 2 9 1 1 1 2 w w w. b b p r e v i d e n c i a. c o m. b r Código de Ética da BB Previdência Fundo de Pensão Banco do Brasil Introdução

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES 1 RELATO

ESPECIFICAÇÕES 1 RELATO Este material foi elaborado como requisito de avaliação final da oficina Apoio ao Uso dos Recursos do Portal Dia-a-dia Educação na Prática Pedagógica, sob orientação do(a) docente, assessor(a) pedagógico(a)

Leia mais

Atendimento ao Cidadão, Processos e Pessoas Bruno Carvalho Palvarini Brasília, 1o de março de 2011

Atendimento ao Cidadão, Processos e Pessoas Bruno Carvalho Palvarini Brasília, 1o de março de 2011 Atendimento ao Cidadão, Processos e Pessoas Bruno Carvalho Palvarini Brasília, 1o de março de 2011 Visão geral SECRETÁRIO Gabinete - Carreira de EPPGG - Gestão interna - Apoio Administrativo - Núcleo de

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO DOMÍNIO DA TECNOLOGIA NA TUTORIA EAD.

A IMPORTÂNCIA DO DOMÍNIO DA TECNOLOGIA NA TUTORIA EAD. A IMPORTÂNCIA DO DOMÍNIO DA TECNOLOGIA NA TUTORIA EAD. O tutor é preciso ter domínio da tecnologia, do conteúdo, trabalhar sob planejamento, organização, disciplina, respeito, confiança, empatia, afetividade,

Leia mais

LABORATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE 2015 O ASSOCIATIVISMO E O SEU QUADRO LEGAL

LABORATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE 2015 O ASSOCIATIVISMO E O SEU QUADRO LEGAL LABORATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE 2015 O ASSOCIATIVISMO E O SEU QUADRO LEGAL A VIDA ASSOCIATIVA É UM INSTRUMENTO DE EXERCÍCIO DA SOCIABILIDADE. POR MEIO DELA CONQUISTA SE NOVOS AMIGOS, EXPANDE SE CONHECIMENTOS,

Leia mais

PROGRAMA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO FISCAL. PROJETO: CIDADANIA: APRENDENDO PARA A VIDA Profª Medianeira Garcia Geografia

PROGRAMA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO FISCAL. PROJETO: CIDADANIA: APRENDENDO PARA A VIDA Profª Medianeira Garcia Geografia PROGRAMA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO FISCAL PROJETO: CIDADANIA: APRENDENDO PARA A VIDA Profª Medianeira Garcia Geografia INTRODUÇÃO O projeto foi organizado por acreditarmos que o papel da escola e sua função

Leia mais

Plano de Atividades de 2015 do Centro de Relações Laborais

Plano de Atividades de 2015 do Centro de Relações Laborais Plano de Atividades de 2015 do Centro de Relações Laborais A. ENQUADRAMENTO GERAL 1. O CRL foi criado, no seguimento de acordos de concertação social, para apoio técnico à negociação coletiva. É um organismo

Leia mais

AS RELAÇÕES GOVERNAMENTAIS NA ERA DIGITAL

AS RELAÇÕES GOVERNAMENTAIS NA ERA DIGITAL CONFIDENCIAL AS RELAÇÕES GOVERNAMENTAIS NA ERA DIGITAL ESTADO, EMPRESAS, PODER E A OPINIÃO PÚBLICA DIGITAL 1 DATA E LOCAL CONFIDENCIAL REALIZAÇÃO APOIO DATA E HORÁRIO INSCRIÇÕES 17 de novembro de 2015

Leia mais

Carta de Brasília II

Carta de Brasília II 2 Carta de Brasília II O II Fórum Nacional de TVs Públicas, ancorado pela Carta de Brasília, afirma seu compromisso com o processo de democratização da comunicação social brasileira. Visando a conquista

Leia mais

Comportamento empreendedor dos alunos em uma Instituição de Ensino Superior. Cristiane Bertolino

Comportamento empreendedor dos alunos em uma Instituição de Ensino Superior. Cristiane Bertolino Comportamento empreendedor dos alunos em uma Instituição de Ensino Superior Cristiane Bertolino Problema de pesquisa A partir da década de 1990 Visão renovada da empreendedorismo Promover o desenvolvimento

Leia mais

CURSO DE EDUCAÇÃO DE TRÂNSITO RELATÓRIO DE ATIVIDADES CONSOLIDADO

CURSO DE EDUCAÇÃO DE TRÂNSITO RELATÓRIO DE ATIVIDADES CONSOLIDADO CURSO DE EDUCAÇÃO DE TRÂNSITO RELATÓRIO DE ATIVIDADES CONSOLIDADO PORTO ALEGRE/RS Realização: 13 a 1 de outubro de 2010. RELATÓRIO CONSOLIDADO Página 1 de 28/12/2010 1. Dados gerais Município sede Porto

Leia mais

Programas Saúde na Escola e Mais Educação: O Compromisso da Educação com o PNAE

Programas Saúde na Escola e Mais Educação: O Compromisso da Educação com o PNAE V ENCONTRO NACIONAL DO PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR - 2010 Programas Saúde na Escola e Mais Educação: O Compromisso da Educação com o PNAE Intersetorialidade para a implementação da Lei nº

Leia mais

MÓDULO 3 - CONTAR HISTÓRIAS COMO RECURSO PEDAGÓGICO E SENSIBILIZAÇÃO DE. Competências a serem Desenvolvidas:

MÓDULO 3 - CONTAR HISTÓRIAS COMO RECURSO PEDAGÓGICO E SENSIBILIZAÇÃO DE. Competências a serem Desenvolvidas: MÓDULO 3 - CONTAR HISTÓRIAS COMO RECURSO PEDAGÓGICO E SENSIBILIZAÇÃO DE EDUCADORES: INCLUSÃO DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIAS Competências a serem Desenvolvidas: O participante desenvolve o recurso de contar

Leia mais

Programas de pósgraduação UNIVERSIDAD SAN LORENZO UNISAL

Programas de pósgraduação UNIVERSIDAD SAN LORENZO UNISAL Programas de pósgraduação UNIVERSIDAD SAN LORENZO UNISAL apresentação UNIBAM é o instituto brasileiro que possui a franquia da pós-graduação stricto sensu da UNISAL. Tem sede no Brasil e tem representação

Leia mais

N O T Í C I AS P L AM G E P R E F E I T U R A D I AM AN T I N A e C E M I G

N O T Í C I AS P L AM G E P R E F E I T U R A D I AM AN T I N A e C E M I G PLANO MUNICIPAL DE GESTÃO ENERGÉTICA PREFEITURA MUNICIPAL DE DIAMANTINA N O T Í C I AS P L AM G E P R E F E I T U R A D I AM AN T I N A e C E M I G PLANO MUNICIPAL DE GESTÃO ENERGÉTICA Comunicamos que

Leia mais

08/11/2004. Discurso do Presidente da República

08/11/2004. Discurso do Presidente da República Discurso do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na abertura da 4ª reunião do Grupo de Alto Nível do Programa Educação para Todos da Unesco Palácio Itamaraty, 08 de novembro de 2004 Senhor

Leia mais

ORÇAMENTO EMPRESARIAL CONCEITOS E APLICAÇÕES PROF. SILVIA FLORES ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA

ORÇAMENTO EMPRESARIAL CONCEITOS E APLICAÇÕES PROF. SILVIA FLORES ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA ORÇAMENTO EMPRESARIAL CONCEITOS E APLICAÇÕES PROF. SILVIA FLORES ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA ORÇAMENTO É um plano administrativo que cobre todas as operações da empresa, para um período de

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA SELEÇÂO DE BOLSISTA Nº13/2016 BOLSA DE DESENVOLVIMENTO PARA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA. Área de Concentração

TERMO DE REFERÊNCIA PARA SELEÇÂO DE BOLSISTA Nº13/2016 BOLSA DE DESENVOLVIMENTO PARA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA. Área de Concentração TERMO DE REFERÊNCIA PARA SELEÇÂO DE BOLSISTA Nº13/2016 BOLSA DE DESENVOLVIMENTO PARA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA Área de Concentração Desenvolvimento Estrutural de CTI Linha de Desenvolvimento de CTI Estruturação

Leia mais

Diretriz: Recrutamento e Seleção

Diretriz: Recrutamento e Seleção AÇÕES DE GESTÃO DE PESSOAS Diretriz: Recrutamento e Seleção Aperfeiçoamento dos editais terceirização, stacando ambos os gêneros (ex: garçon/garçonete; copeiro/copeira; recepcionistas (homens e mulheres)),

Leia mais

Proposta Wizard Nova Veneza

Proposta Wizard Nova Veneza Proposta Wizard Nova Veneza Sobre a Wizard Com uma metodologia totalmente diferenciada, a Wizard aposta em cursos que acompanham as características particulares de cada aluno, preparando-o para aproveitar

Leia mais

Programa Saúde na Escola

Programa Saúde na Escola Encontro com Referencias Estaduais de Alimentação e Nutrição Programa Saúde na Escola Coordenação Geral de Alimentação e Nutrição / Departamento de Atenção Básica/ Secretaria de Atenção à Saúde Ministério

Leia mais

POLÍTICA DE TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO

POLÍTICA DE TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO POLÍTICA DE TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO Última atualização: 18/03/2014 Versão A EXCLUSIVO PARA USO INTERNO Produzido pela área de RH Aprovado e revisado pela Gerência de RH A reprodução e a distribuição

Leia mais

PLANO DE GOVERNO PRESSUPOSTOS E VALORES BÁSICOS

PLANO DE GOVERNO PRESSUPOSTOS E VALORES BÁSICOS PLANO DE GOVERNO PRESSUPOSTOS E VALORES BÁSICOS O Plano de Ação Governamental do Município de Itinga assume os seguintes pressupostos ou valores básicos: Métodos democráticos e participativos de gestão;

Leia mais

Informatização de inscrições em treinamentos via Portal SAP

Informatização de inscrições em treinamentos via Portal SAP 1 2 Informatização de inscrições em treinamentos via Portal SAP Autores: Fabiano Zaché Nayara Teixeira Unidade: R-DDP Chefia: Renata Faco Oportunidade Percebida O desenvolvimento de uma ferramenta informatizada

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATEGICO DO CURSO DE LICENCIATURA EM ARTES Junho de 2014 a junho de 2016

PLANEJAMENTO ESTRATEGICO DO CURSO DE LICENCIATURA EM ARTES Junho de 2014 a junho de 2016 PLANEJAMENTO ESTRATEGICO DO CURSO DE LICENCIATURA EM ARTES Junho de 2014 a junho de 2016 Apresentação O Curso de Licenciatura em Artes da tem como meta principal formar o professor de artes através de

Leia mais

- REGIMENTO INTERNO. Secretaria de Esportes e Lazer. Leis nº 6.529/05 e nº 6.551/06, Decretos nº /06, nº /06 e nº 16.

- REGIMENTO INTERNO. Secretaria de Esportes e Lazer. Leis nº 6.529/05 e nº 6.551/06, Decretos nº /06, nº /06 e nº 16. - REGIMENTO INTERNO Secretaria de Esportes e Lazer Leis nº 6.529/05 e nº 6.551/06, Decretos nº 12.660/06, nº 12.979/06 e nº 16.385/15 I - Secretaria Executiva: - auxiliar e assessorar o Secretário Municipal

Leia mais

Propostas 2013 2016. Dr. Marcos Norjosa

Propostas 2013 2016. Dr. Marcos Norjosa Propostas 2013 2016 As propostas do candidato a Prefeito Dr. Marcos têm como meta principal o bem estar do povo de Pacoti, assim como seu desenvolvimento social e financeiro. Este plano de governo é resultado

Leia mais

PROGRAMA TALENTOS DA EDUCAÇÃO 2016

PROGRAMA TALENTOS DA EDUCAÇÃO 2016 PROGRAMA TALENTOS DA EDUCAÇÃO 2016 O programa Talentos da Educação é uma iniciativa da Fundação Lemann para apoiar pessoas talentosas e comprometidas com a melhoria da educação no Brasil. A proposta é

Leia mais

PANORAMA BAIANO DAS ENTIDADES ATUANTES NO ABASTECIMENTO DE ÁGUA NO MEIO RURAL

PANORAMA BAIANO DAS ENTIDADES ATUANTES NO ABASTECIMENTO DE ÁGUA NO MEIO RURAL PANORAMA BAIANO DAS ENTIDADES ATUANTES NO ABASTECIMENTO DE ÁGUA NO MEIO RURAL Maria Valéria G. de Q. Ferreira Renavan Andrade Sobrinho Anésio Miranda Fernandes Neli Bonfim Cerqueira Jefferson Cerqueira

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Paço de Arcos. Projeto. Clube de Nutrição

Agrupamento de Escolas de Paço de Arcos. Projeto. Clube de Nutrição Agrupamento de Escolas de Paço de Arcos Projeto Clube de Nutrição julho de 2013 1. Enquadramento A Obesidade é provavelmente o maior problema, relacionado com a saúde, que a sociedade moderna apresenta.

Leia mais