Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download ""

Transcrição

1 Reciclagem As crianças vivenciaram as várias etapas da reciclagem na confecção do papel couve, com a professora Patrícia de Educação Ambiental. Após este momento, foram para sala, sentaram na roda de conversa e foram incentivadas pela professora Cida a relatar, para relembrar, cada etapa da atividade. No dia seguinte, escreveram todo o processo. Após a secagem do papel, este foi cortado e oferecido aos pais na Exposição Cultural, que aconteceu no dia 24 de novembro. Durante a atividade foi possível perceber o envolvimento, participação e curiosidade das crianças na confecção do papel couve. Ao realizar esta tarefa, foram trabalhadas: a escrita, a matemática com o registro dos numerais, a linguagem, a memória e a organização do pensamento.

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14 Reciclagem de papel: uma atitude que ajuda na preservação do meio ambiente A reciclagem do papel é de extrema importância para o meio ambiente. Quando reciclamos o papel ou compramos papel reciclado estamos contribuindo com o meio ambiente, pois árvores deixaram de ser cortadas. O papel é um dos produtos mais utilizados nas tarefas do cotidiano. Quando não está sendo mais utilizado, pode passar por um processo de reciclagem que garante seu reaproveitamento na produção do papel reciclado. O papel reciclado tem praticamente todas as características do papel comum, porém sua cor pode variar de acordo com o papel utilizado no processo de reciclagem. Nesse contexto, foi dado início o projeto, junto com a professora Patrícia de Educação Ambiental sobre a reciclagem de papel, onde os alunos do grupo IV F participaram de todo o processo, com bastante entusiasmo, dedicação e comprometimento. Uma das etapas mais importantes no processo de reciclagem de papel é a separação e coleta seletiva do papel.

15 grupo criou uma caixa, que permanecia na sala, desenharam o símbolo a reciclagem e diariamente depositavam os papéis que não eram mais tilizados. processo da reciclagem de papel se deu da seguinte forma: ecortamos os papéis em pequenos pedaços e colocamos num ecipiente com água. Deixamos assim durante um dia completo. egamos os papéis molhados e juntamente com a professora Patrícia, de ducação Ambiental, batemos num liquidificador, até dissolver e virar ma espécie de massa. olocamos essa massa espalhada (no formato fino) numa espécie de ede fina e cobrimos com um pano que teve a função de prensar. epois deixamos o papel secar no sol. o dia seguinte, nosso papel estava pronto e o recortamos, para resentear os pais na Exposição Cultural, ocorrida no dia 24 de ovembro. ÁRBARA E LUCIANA.

16

17

18

19

20

21

22

23

24 AS ARTES E AS FESTAS DE FIM DE ANO Árvore de Natal realizada a partir da estética do artista plástico Vik Muniz As crianças se divertem nas atividades cotidianas e rotineiras. Seus rostos mostram a surpresa, quando uma simples atividade se transforma numa grande descoberta. Estando junto aos amigos, vivenciam momentos de alegria e exploração dos materiais, que lhes proporcionam interrogações e formulam perguntas juntos, como por exemplo: De onde vem o Papai Noel? ou Papai Noel tem papai? O tema natalino desperta a curiosidade nas crianças, uma vez que envolve a magia e o imaginário. Algumas crianças questionam a existência ou não do Papai Noel, mas ainda conservam a vontade de ganhar presentes e manter toda a tradição que envolve esta data. Todo este questionamento mostra o quanto as crianças estão crescendo e amadurecendo. Juntamente com o tema de fim de ano, continuamos a tarefa de coincidir as pesquisas sobre o artista plástico Vik Muniz, com a confecção de uma Árvore de Natal. Partindo da ideia de utilizar materiais diversos para representar imagens, as crianças usaram adesivos e figurinhas variadas, para cada uma elaborar a sua própria árvore. Experimentando estes recursos, buscamos aproximar as crianças do processo de construção do artista, ampliando as possibilidades expressivas. Vik Muniz costuma empregar materiais reutilizáveis, para criar diferentes imagens. Desta forma, os pequenos têm liberdade para organizar seu trabalho, sendo surpreendente a capacidade para saber quando é necessário fazê-lo também em equipe. O trabalho em equipe foi pontual para se realizar o projeto da sala. Para erguer um produto em conjunto, é preciso que todo o grupo coopere e os amigos dedicaram muito tempo aos trabalhos coletivos com os diversos materiais, durante as aulas de artes e na sala de aula também. Selecionaram materiais de diferentes texturas, organizaram tampinhas por cores, também enfeitaram a escola com fitinhas e pesquisaram sobre a flutuação dos materiais mais leves sobre a água. Para tudo isto, foi necessário estarem de acordo, para coincidir os movimentos, a força e as ideias. Da mesma forma, quando buscam soluções precisam organizar seu tempo, para poder responder à questão e atender aos seus companheiros, que compartilham do interesse e curiosidade, nestes momentos. Assim, a elaboração da Árvore de Natal com inspiração em Vik Muniz trouxe muito prazer. Com satisfação, pareciam pequenos artistas, mostrando seu resultado final aos outros amigos.

25

26

27

28

29

30

31

PROJETOS CRIATIVOS TURNO 2016

PROJETOS CRIATIVOS TURNO 2016 PROJETOS CRIATIVOS TURNO 2016 Tema: Gratidão e celebração Mês: Dezembro Habilidade Sócio emocional: Este projeto visa promover o encerramento do ano de 2016, em que os alunos terão a oportunidade de resgatar

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES Jardim de Infância

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES Jardim de Infância PL ANUAL DE ATIVIDADES Jardim de Infância LETIVO 2016/2017 Para além do trabalho previsto no projeto de sala, não podemos deixar de referir algumas atividades que surgem como comemoração de algumas datas

Leia mais

PROJETOS CRIATIVOS TURNO 2016

PROJETOS CRIATIVOS TURNO 2016 PROJETOS CRIATIVOS TURNO 2016 Tema: Cuidando de mim, do outro e do meio Mês: Novembro Habilidade Sócio emocional: Este projeto visa promover atividades e dinâmicas que estimulem os alunos a valorizar os

Leia mais

A NOSSA SALA FICOU COM CHEIRINHO DE MORANGO.

A NOSSA SALA FICOU COM CHEIRINHO DE MORANGO. NA NEWS Abril 2013 Grupo das Borboletas O informativo do NA- Morá Simone O NOME DO GRUPO É... Nosso primeiro projeto do ano CONHECENDO O NOSSO ESPAÇO teve como objetivo principal desenvolver a socialização

Leia mais

Planificações 1º PERÍODO - 3/4 anos Educação Pré-escolar Ano lectivo 2016/2017

Planificações 1º PERÍODO - 3/4 anos Educação Pré-escolar Ano lectivo 2016/2017 Planificações 1º PERÍODO - 3/4 anos Educação Pré-escolar Ano lectivo 2016/2017 ÁREAS COMPONENTES OBJETIVOS ATIVIDADES/ESTRATÉGIAS ÁREA DA FORMAÇÃO PESSOAL E SOCIA Construção da identidade e da auto estima

Leia mais

PLANEJAMENTO (LIVRO INFANTIL)

PLANEJAMENTO (LIVRO INFANTIL) PLANEJAMENTO (LIVRO INFANTIL) Professor (a): NOME DO LIVRO: O MUNDINHO DE BOAS ATITUDES AUTOR:INGRID BIESEMEYER BELLINGHAUSEN Competências Perceber a importância do auto respeito. Desenvolver o senso critico.

Leia mais

CIEP 305 HEITOR DOS PRAZERES PROJETO: CONHECENDO NOSSA TERRA

CIEP 305 HEITOR DOS PRAZERES PROJETO: CONHECENDO NOSSA TERRA CIEP 305 HEITOR DOS PRAZERES PROJETO: CONHECENDO NOSSA TERRA Projeto realizado pelas professoras Rita Enseki e Clarice com as turmas de 2º e 3º ano do Ensino Médio do ano letivo de 2007. Outubro de 2008

Leia mais

ESCOLA ADVENTISTA DE SÃO BRÁS ESCOLA LIMPA, RESPONSABILIDADE DE TODOS!

ESCOLA ADVENTISTA DE SÃO BRÁS ESCOLA LIMPA, RESPONSABILIDADE DE TODOS! ESCOLA ADVENTISTA DE SÃO BRÁS ESCOLA LIMPA, RESPONSABILIDADE DE TODOS! SERVIÇO DE ORIENTAÇÃO EDUCACIONAL 2012 Este projeto foi elaborado pela Escola Estadual Esterina Placco situada na cidade de São Carlos-SP

Leia mais

RECICLAGEM: CONFECÇÃO DE BRINQUEDOS BOGAS, REGIANE MAIA; CEMEI DR. GILDENEY CARRERI, RESUMO

RECICLAGEM: CONFECÇÃO DE BRINQUEDOS BOGAS, REGIANE MAIA; CEMEI DR. GILDENEY CARRERI, RESUMO RECICLAGEM: CONFECÇÃO DE BRINQUEDOS BOGAS, REGIANE MAIA; CEMEI DR. GILDENEY CARRERI, remaiabogas@hotmail.com RESUMO A palavra reciclar tem como significado reaproveitamento de algo, dar nova função a alguma

Leia mais

Objetivo: Compreender a temática através da apresentação da proposta de trabalho.

Objetivo: Compreender a temática através da apresentação da proposta de trabalho. Quarta-feira 17/10/12 Objetivo: Compreender a temática através da apresentação da proposta de trabalho. Assunto: Cadê o lixo que estava aqui? Acolhimento: Amostra do Baú Mágico e apresentação da proposta

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL - AEC DE EXPRESSÃO PLÁSTICA

PLANIFICAÇÃO ANUAL - AEC DE EXPRESSÃO PLÁSTICA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PEDRÓGÃO GRANDE PLANIFICAÇÃO ANUAL - AEC DE EXPRESSÃO PLÁSTICA Ano letivo 2015/2016 Página 1 Plano Anual de AEC - Expressão Plástica Ano Letivo 2015/2016 Introdução: A manipulação

Leia mais

Plano anual de atividades 2016 / 2017

Plano anual de atividades 2016 / 2017 Atividades Valências dinamizadoras Calendarização Objetivos Recursos humanos Recursos materiais Adaptação das crianças happy day setembro 2016 Fomentar o desenvolvimento da autonomia quer em relação ao

Leia mais

Justificativa. Centro Educacional Mundo do Saber. Palhoça, 18 de Fevereiro de Professora. Bárbara pereira. Turma. Maternal I.

Justificativa. Centro Educacional Mundo do Saber. Palhoça, 18 de Fevereiro de Professora. Bárbara pereira. Turma. Maternal I. Centro Educacional Mundo do Saber Palhoça, 18 de Fevereiro de 2013 Professora Bárbara pereira Turma Maternal I Projeto anual Justificativa O Projeto tem a importância essencial para a aprendizagem das

Leia mais

PLANO DE USO DE MATERIAIS: INFANTIL I (03 ANOS) 2017

PLANO DE USO DE MATERIAIS: INFANTIL I (03 ANOS) 2017 PLANO DE USO DE MATERIAIS: INFANTIL I (03 ANOS) 27 Possibilitar as habilidades motoras. Desenhos, pinturas, colagens, modelagens com Rolo de fita dupla face. Construir (ou ajudar a construir) e descobrir

Leia mais

Plano Anual de Atividades 2014/2015 CENTRO SOCIAL PAROQUIAL DE SÃO PEDRO DE LOUSA

Plano Anual de Atividades 2014/2015 CENTRO SOCIAL PAROQUIAL DE SÃO PEDRO DE LOUSA CENTRO SOCIAL PAROQUIAL DE SÃO PEDRO DE LOUSA Mês Temas/conteúdos Atividades Objetivos gerais Intervenientes Espaço -Início do Ano Escolar; -Recepção dos Alunos. - Atividades de grupo; -Acolhimento e receção

Leia mais

Eco Código. Elaborado pelos alunos e ilustrado nas atividades da expressão plástica com o apoio da docente de expressão plástica.

Eco Código. Elaborado pelos alunos e ilustrado nas atividades da expressão plástica com o apoio da docente de expressão plástica. Ordem de trabalhos: Eco Código Elaborado pelos alunos e ilustrado nas atividades da expressão plástica com o apoio da docente de expressão plástica. Eco-Código Ilustração do Eco-código Plano de Ação

Leia mais

Agrupamento de Escolas José Maria dos Santos - Escola Básica Zeca Afonso Plano Anual de Atividades 2011/2012 Departamento do Pré escolar

Agrupamento de Escolas José Maria dos Santos - Escola Básica Zeca Afonso Plano Anual de Atividades 2011/2012 Departamento do Pré escolar Atividades Objetivos Intervenientes Recursos/Custos Calendário Avaliação Receção na sala de aula (cada sala será identificada por uma fruta) Apresentação das equipes de sala às crianças Exploração de materiais

Leia mais

MISTÉRIOS DO CRIADOR. Parte IV

MISTÉRIOS DO CRIADOR. Parte IV MISTÉRIOS DO CRIADOR Parte IV CENTRO DE APRENDIZAGEM MISTÉRIOS DA NATUREZA - GUIA PARA O INSTRUTOR DE TRABALHOS MANUAIS 114 Escola Cristã de Férias MISTÉRIOS DO CRIADOR TRABALHOS MANUAIS INFORMAÇÕES GERAIS

Leia mais

RESGATE CULTURA HISTÓRIA POTIGUAR

RESGATE CULTURA HISTÓRIA POTIGUAR RESGATE DA E CULTURA HISTÓRIA POTIGUAR I TEMA Resgate da Cultura e História Potiguar II CARACTERIZAÇÃO Segmento: Fundamental II e Ensino Médio PROFESSORES RESPONSÁVEIS: Fyedka Paula de Oliveira Profª de

Leia mais

O Maior Tesouro da Humanidade

O Maior Tesouro da Humanidade elaboração: Tatiana Pita Mestre em Educação pela PUC (SP) O Maior Tesouro da Humanidade escrito por ilustrado por Patrícia Engel Secco Fábio Sgroi 2 O prazer da leitura Ler é um exercício de voar sem sair

Leia mais

Curso: Educação de Infância. Tema: O Rapaz de Bronze As Flores Data : 8/ Objectivos Específicos. Actividade proposta 2/3/4/5 anos

Curso: Educação de Infância. Tema: O Rapaz de Bronze As Flores Data : 8/ Objectivos Específicos. Actividade proposta 2/3/4/5 anos Ano lectivo: 2005/2006 Estagiária: Curso: Educação de Infância 4º Ano Educadora Cooperante: Tema: O Rapaz de Bronze As Flores Data : 8/9.05.06 Áreas Domínios Objectivos Gerais Objectivos Específicos Actividade

Leia mais

PROJETOS CRIATIVOS TURNO 2016

PROJETOS CRIATIVOS TURNO 2016 PROJETOS CRIATIVOS TURNO 2016 Tema: Gratidão e celebração Mês: Dezembro Habilidade Sócio emocional: Este projeto visa promover o encerramento do ano de 2016, em que os alunos terão a oportunidade de resgatar

Leia mais

2º ANO A 2º ANO B. São Paulo, 09 de junho de COMUNICADO Nº 071 /2016. ASSUNTO: CONTEÚDOS E DATAS DAS PROVAS BIMESTRAIS

2º ANO A 2º ANO B. São Paulo, 09 de junho de COMUNICADO Nº 071 /2016. ASSUNTO: CONTEÚDOS E DATAS DAS PROVAS BIMESTRAIS 2º ANO A 14/06 PORTUGUÊS INTERPRETAÇÃO DE TEXTO APOSTILA PÁGINAS 73 A 84 APOSTILA PÁGINAS 87 E 88 ( S COM SOM DE Z) GRAMÁTICA PÁGINAS 56 E 57, 67 Á 70 GRAMÁTICA PÁGINAS 118 Á 121, 230 Á 235 APOSTILA PÁGINAS

Leia mais

Escola EB 2,3 professor João Fernandes Pratas, Samora Correia. Memória Descritiva e Justificativa.

Escola EB 2,3 professor João Fernandes Pratas, Samora Correia. Memória Descritiva e Justificativa. Escola EB 2,3 professor João Fernandes Pratas, Samora Correia Memória Descritiva e Justificativa. 1 INTRODUÇÃO Refere-se a presente memória descritiva e justificativa ao projecto de construção de uma árvore,

Leia mais

Breves notas sobre a conquista da formação de diversos públicos para os museus de Arte Contemporânea: foco nas crianças, ações para todos

Breves notas sobre a conquista da formação de diversos públicos para os museus de Arte Contemporânea: foco nas crianças, ações para todos Breves notas sobre a conquista da formação de diversos públicos para os museus de Arte Contemporânea: foco nas crianças, ações para todos Cristiane Mabel Medeiros MAMAM no Pátio - Pernambuco A forma só

Leia mais

AULA 08 Profª Matilde Flório Concurso PMSP- 2011 Reflexões Gerais para as dissertativas (recorte...) PARTE 02

AULA 08 Profª Matilde Flório Concurso PMSP- 2011 Reflexões Gerais para as dissertativas (recorte...) PARTE 02 AULA 08 Profª Matilde Flório Concurso PMSP- 2011 Reflexões Gerais para as dissertativas (recorte...) PARTE 02 DISSERTATIVA - 07 Na reunião pedagógica, os professores do Ensino Fundamental II foram desafiados

Leia mais

PROJETO: OPERAÇÕES COM NÚMEROS DECIMAIS

PROJETO: OPERAÇÕES COM NÚMEROS DECIMAIS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA (PIBID) ESCOLA MUNICIPAL HERMANN GMEINNER Bolsistas: Jacqueline Cristina de Medeiros Supervisora: Patrícia

Leia mais

O PROBLEMA DO LIXO. Autores: Marco Aurélio Gattamorta Cintia Rocini Simone Soares Gregório Verônica Rodrigues Teixeira Viviane Schulz

O PROBLEMA DO LIXO. Autores: Marco Aurélio Gattamorta Cintia Rocini Simone Soares Gregório Verônica Rodrigues Teixeira Viviane Schulz Autores: Marco Aurélio Gattamorta Cintia Rocini Simone Soares Gregório Verônica Rodrigues Teixeira Viviane Schulz O PROBLEMA DO LIXO Contexto: A aula será ministrada para a 5 a série (3 o ciclo do Ensino

Leia mais

E.E. TENENTE JOSÉ LUCIANO PROJETO:PASSAPORTE DA LEITURA 2015 REPÚBLICA FEDERATIVA DO LIVRO 2º ANO

E.E. TENENTE JOSÉ LUCIANO PROJETO:PASSAPORTE DA LEITURA 2015 REPÚBLICA FEDERATIVA DO LIVRO 2º ANO E.E. TENENTE JOSÉ LUCIANO PROJETO:PASSAPORTE DA LEITURA 2015 REPÚBLICA FEDERATIVA DO LIVRO 2º ANO ESCOLA ESTADUAL TENENTE JOSÉ LUCIANO PROJETO:PASSAPORTE DA LEITURA-2015 Um livro tem asas longas e leves,

Leia mais

Patricia de Jesus Araujo. Relatório

Patricia de Jesus Araujo. Relatório Patricia de Jesus Araujo Relatório Outubro de 2012 Reuniões do Grupo PIBID dias 02, 03, 04, 09, 16, 22, 30. O QUE Nas datas acima, foram realizadas reuniões com o grupo PIBID Pedagogia Educação Ambiental.

Leia mais

HIDROTABULEIRO: UMA PROPOSTA LÚDICA PARA TRABALHAR A HIDROSTÁTICA

HIDROTABULEIRO: UMA PROPOSTA LÚDICA PARA TRABALHAR A HIDROSTÁTICA HIDROTABULEIRO: UMA PROPOSTA LÚDICA PARA TRABALHAR A HIDROSTÁTICA Emmanuelle Dayane de Souza França emmanuelle.vs@gmail.com Marciana Cavalcante da Silva marcianakwy@gmail.com Isabelle Priscila Carneiro

Leia mais

Pela linha do tempo da história da arte

Pela linha do tempo da história da arte O processo artístico de ensino/aprendizagem orientado pela Profa. Kenia Olympia Fontan Ventorim, desenvolvido no ano de 2015 com os alunos do ensino médio do Instituto Federal do Espírito Santo Campus

Leia mais

Atividades para Nota

Atividades para Nota Atividades para Nota 3º TRIMESTRE / 2016 7º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL IMPORTANTE: Trabalhos entregues no prazo terão a nota integral, desde que atendidos a todos os critérios exigidos. / Trabalhos entregues

Leia mais

ANEXO PLANO DE AÇÃO PROFESSOR

ANEXO PLANO DE AÇÃO PROFESSOR ANEXO 5.2.2. PLANO DE AÇÃO PROFESSOR Rua Bruxelas, nº 169 São Paulo - SP CEP 01259-020 Tel: (11) 2506-6570 escravonempensar@reporterbrasil.org.br www.escravonempensar.org.br O que é o plano de ação? O

Leia mais

O PROCESSO DE LOCALIZAR E DE INFERIR INFORMAÇÕES NA ALFABETIZAÇÃO

O PROCESSO DE LOCALIZAR E DE INFERIR INFORMAÇÕES NA ALFABETIZAÇÃO O PROCESSO DE LOCALIZAR E DE INFERIR INFORMAÇÕES NA ALFABETIZAÇÃO O processo de alfabetização nos três primeiros anos do Ensino Fundamental compreende um conjunto de competências a serem construídas pelos

Leia mais

CONTEÚDO ANUAL SEGMENTO: Educação Infantil SÉRIE: Jardim II OBJETIVO GERAL DA FASE:

CONTEÚDO ANUAL SEGMENTO: Educação Infantil SÉRIE: Jardim II OBJETIVO GERAL DA FASE: SEGMENTO: Educação Infantil SÉRIE: Jardim II OBJETIVO GERAL DA FASE: CONTEÚDO ANUAL 2016 Criar condições para o desenvolvimento integral das crianças, considerando as possibilidades de aprendizagem que

Leia mais

RELATO DE GRUPO II Trimestre/2016

RELATO DE GRUPO II Trimestre/2016 4 o ano do Ensino Fundamental I Turma A Professora: Andréa Sena Coordenadora: Deane Seixas Orientadora: Tiza Carreiro Vice-diretora: Virgínia Costa RELATO DE GRUPO II Trimestre/2016 O principal objetivo

Leia mais

Education and Cinema. Valeska Fortes de Oliveira * Fernanda Cielo **

Education and Cinema. Valeska Fortes de Oliveira * Fernanda Cielo ** Educação e Cinema Education and Cinema Valeska Fortes de Oliveira * Fernanda Cielo ** Rosália Duarte é professora do Departamento de Educação e do Programa de Pós-Graduação em Educação, da PUC do Rio de

Leia mais

ESCOLA MUNICIPAL PROFESSOR JOÃO DE LIMA PAES PROJETO INTERDISCIPLINAR DE LÍNGUA PORTUGUESA E MATEMÁTICA CONSTRUINDO GRÁFICOS DE SETORES E RECEITAS

ESCOLA MUNICIPAL PROFESSOR JOÃO DE LIMA PAES PROJETO INTERDISCIPLINAR DE LÍNGUA PORTUGUESA E MATEMÁTICA CONSTRUINDO GRÁFICOS DE SETORES E RECEITAS ESCOLA MUNICIPAL PROFESSOR JOÃO DE LIMA PAES PROJETO INTERDISCIPLINAR DE LÍNGUA PORTUGUESA E MATEMÁTICA CONSTRUINDO GRÁFICOS DE SETORES E RECEITAS NOVA ANDRADINA- MS 2014 INTRODUÇÃO É preciso que a educação

Leia mais

Curso: Educação de Infância. Tema: Ida à livraria / Planetas Data : 3/ Objectivos Específicos. Actividade proposta 2/3/4/5 anos

Curso: Educação de Infância. Tema: Ida à livraria / Planetas Data : 3/ Objectivos Específicos. Actividade proposta 2/3/4/5 anos Ano lectivo: 2005/2006 Estagiária: Curso: Educação de Infância 4º Ano Educadora Cooperante: Tema: Ida à livraria / Planetas Data : 3/4.04.06 Áreas Domínios Objectivos Gerais Objectivos Específicos Actividade

Leia mais

Planificação anual das AEC Expressão Plástica

Planificação anual das AEC Expressão Plástica Planificação anual das AEC Expressão Plástica 1.º, 2.º, 3.º e 4.º anos Ano letivo: 2014/15 1.º PERÍODO Data Temas Atividades Sugeridas / Estratégias Conteúdos Objetivos Recursos Avaliação setembro setembro

Leia mais

ANO 2016 Calendarização Conteúdos Objetivos Gerais Atividades Recursos Avaliação

ANO 2016 Calendarização Conteúdos Objetivos Gerais Atividades Recursos Avaliação Janeiro Desenvolver a Decorar um boneco de motricidade na utilização neve; de vários materiais; Decorar a colher de Desenvolver aptidões Instrumentos; pau; manuais e técnicas; Colher de pau; Fazer jogos

Leia mais

PROJETOS CRIATIVOS TURNO 2016

PROJETOS CRIATIVOS TURNO 2016 PROJETOS CRIATIVOS TURNO 2016 Tema: Gratidão e celebração Mês: Dezembro Habilidade Sócio emocional: Este projeto visa promover o encerramento do ano de 2016, em que os alunos terão a oportunidade de resgatar

Leia mais

Educação Ambiental Explicar os conceitos de Redução, Reutilização e Reciclagem.

Educação Ambiental Explicar os conceitos de Redução, Reutilização e Reciclagem. PROJETO SUCATA Idade: 0 a 2 anos Justificativa: Brincando, as crianças constroem seu próprio mundo e os brinquedos são as ferramentas que contribuem para esta construção. É com os brinquedos que elas começam

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PARANÁ UNESPAR PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PARANÁ UNESPAR PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PARANÁ UNESPAR PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID Plano/ Relatório de Atividades (PIBID/UNESPAR) Tipo do produto:

Leia mais

Centro Social Monsenhor Júlio Martins

Centro Social Monsenhor Júlio Martins Centro Social Monsenhor Júlio Martins Plano Anual de Atividades 2014/2015 Tema do Projeto Educativo: Brincar a Aprender Tema do Projeto Curricular de Turma: Descobrir com as emoções Sala dos 3,4 e 5 anos

Leia mais

Planificação Diária Data: 04/01/2012

Planificação Diária Data: 04/01/2012 Instituto Superior Educação e Ciências Instituição Formadora: ISEC Prática Pedagógica Supervisionada III Supervisor Científico e Pedagógico: Doutora Ana Saldanha Instituição Intervenção: EB1/ Profº Agostinho

Leia mais

Coleta Seletiva é o processo de separação e recolhimento dos resíduos conforme sua constituição: orgânico, reciclável e rejeito.

Coleta Seletiva é o processo de separação e recolhimento dos resíduos conforme sua constituição: orgânico, reciclável e rejeito. 1. Definição Coleta Seletiva é o processo de separação e recolhimento dos resíduos conforme sua constituição: orgânico, reciclável e rejeito. Para se adaptar à Coleta Seletiva, é essencial que o material

Leia mais

aprendizagem/estrat égias - Experiência com o doce, o amargo e o salgado; - Levar para casa um menino/a de pano para os vestir com roupas adequadas;

aprendizagem/estrat égias - Experiência com o doce, o amargo e o salgado; - Levar para casa um menino/a de pano para os vestir com roupas adequadas; Anexo IX Plano Anual de atividades Identificação da Instituição: Externato Marista de Lisboa Educadora Cooperante: Educadora B. P. Nº de Crianças: 25 Idades: 5 Anos Planificação Curricular Anual Identificação

Leia mais

6º. Prêmio CET de Educação de Trânsito. Projeto Educação de Trânsito. Público alvo do trabalho: Crianças de 3 e 4 anos e a Comunidade da escola.

6º. Prêmio CET de Educação de Trânsito. Projeto Educação de Trânsito. Público alvo do trabalho: Crianças de 3 e 4 anos e a Comunidade da escola. 6º. Prêmio CET de Educação de Trânsito Projeto Educação de Trânsito Justificativa Público alvo do trabalho: Crianças de 3 e 4 anos e a Comunidade da escola. Considerando que as praticas pedagógicas que

Leia mais

Contando e Recontando histórias na Educação Infantil...

Contando e Recontando histórias na Educação Infantil... ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPOS DE JÚLIO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CRECHE MUNICIPAL PEQUENO PRINCIPE Contando e Recontando histórias na Educação Infantil... CAMPOS DE JÚLIO

Leia mais

O mar na gota de água

O mar na gota de água O mar na gota de água! O mar na gota de água, Página 1 Há uma pergunta que tem de ser feita: seja o que for que esteja a acontecer na minha vida, em qualquer altura, em tempos de alegria, em tempos de

Leia mais

O DESENVOLVIMENTO DAS HABILIDADES DO ALUNO COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL

O DESENVOLVIMENTO DAS HABILIDADES DO ALUNO COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL O DESENVOLVIMENTO DAS HABILIDADES DO ALUNO COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL Iamara Harami E.E. Dona Irene Machado de Lima Diretoria de Ensino Região de Registro RESUMO: O presente trabalho visa que o aluno

Leia mais

O uso de recursos da natureza. Profª. Ms. Fabiana Chinalia FACULDADES COC 10 e 11 de novembro

O uso de recursos da natureza. Profª. Ms. Fabiana Chinalia FACULDADES COC 10 e 11 de novembro O uso de recursos da natureza Profª. Ms. Fabiana Chinalia FACULDADES COC 10 e 11 de novembro IMPACTO E REFLEXOS DO LIXO Na sociedade má qualidade de vida e saúde perdas materiais e humanas ; atrai insetos

Leia mais

A CONSTRUÇÃO DA BONECA

A CONSTRUÇÃO DA BONECA Por Josiene Muniz 1º dia A CONSTRUÇÃO DA BONECA Hoje conversei com as crianças sobre a nossa Mostra de Arte. Perguntei quem já tinha ido a uma exposição, e quase todos disseram que não. Duas crianças disseram

Leia mais

Guião de exploração pedagógica painel 8. Autoria: Maria José Marques

Guião de exploração pedagógica painel 8. Autoria: Maria José Marques Autoria: Maria José Marques A Exposição Itinerante Santillana é da autoria de Maria José Marques e foi exibida pela primeira vez na Universidade de Verão Santillana, nos dias 9, 10 e 11 de julho de 2012,

Leia mais

Plano Anual de Atividades. Mês Atividade/Tarefa Objetivos Intervenientes

Plano Anual de Atividades. Mês Atividade/Tarefa Objetivos Intervenientes Mês Atividade/Tarefa Objetivos Intervenientes Setembro Integração e adaptação das Crianças Reunião de pais - Promover a (re)integração e adaptação das crianças à creche; - Proporcionar um ambiente que

Leia mais

PROJETO DO 3º BIMESTRE PROJETO ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL E ESTAÇÕES DO ANO

PROJETO DO 3º BIMESTRE PROJETO ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL E ESTAÇÕES DO ANO CRECHE MUNICIPAL TERTULIANA MARIA DE ARRUDA SOUZA MÂE NHARA PROJETO DO 3º BIMESTRE PROJETO ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL E ESTAÇÕES DO ANO CUIABÁ 2015 INTRODUÇÃO Partindo do pressuposto de que a creche é um espaço

Leia mais

INDICAÇÕES DE RECUPERAÇÃO º ANO AxBxC

INDICAÇÕES DE RECUPERAÇÃO º ANO AxBxC INDICAÇÕES DE RECUPERAÇÃO 2016-1º ANO AxBxC 1º ANO A / ENS. FUNDAMENTAL pares e ímpares. / LÍNGUA PORTUGUESA: Revisão do Leitura coletiva do texto Bichos uma história em quadrinhos pág. 07 do livro Interpretação

Leia mais

DANÇA TRADICIONALISTA GAÚCHA: VALORIZAÇÃO DA CULTURA REGIONAL

DANÇA TRADICIONALISTA GAÚCHA: VALORIZAÇÃO DA CULTURA REGIONAL DANÇA TRADICIONALISTA GAÚCHA: VALORIZAÇÃO DA CULTURA REGIONAL Guzzi, Gustavo Andres 1 ; Rosetto, Wagner Jose 1 ; Bevilaqua, Cheila Aparecida 2 ; De Oliveira, Matias Marchesan²; Viecelli, Danieli²; Instituto

Leia mais

DEPARTAMENTO PRÉ-ESCOLAR - PLANIFICAÇÃO DAS ATIVIDADES

DEPARTAMENTO PRÉ-ESCOLAR - PLANIFICAÇÃO DAS ATIVIDADES 0 DEPARTAMENTO PRÉ-ESCOLAR - PLANIFICAÇÃO DAS ATIVIDADES Na planificação das atividades daremos continuidade ao projeto Crescer, Brincar e Aprender, do Departamento Pré Escolar que se concretizará também

Leia mais

ELABORAÇÃO DE RECURSO DIDÁTICO INCLUSIVO PARA ALUNOS COM DEFICIÊNCIA VISUAL.

ELABORAÇÃO DE RECURSO DIDÁTICO INCLUSIVO PARA ALUNOS COM DEFICIÊNCIA VISUAL. ELABORAÇÃO DE RECURSO DIDÁTICO INCLUSIVO PARA ALUNOS COM DEFICIÊNCIA VISUAL. Luiz Alfredo de Paula (1); Sibele Schimidtt de Paula (2). (1) Secretaria Municipal de Educação de Caraguatatuba/SP - (1) prof.luizdepaula@gmail.com;

Leia mais

GUIA PEDAGÓGICO PARA OS PAIS Jardim I

GUIA PEDAGÓGICO PARA OS PAIS Jardim I Maceió, 18 de março de 2016. GUIA PEDAGÓGICO PARA OS PAIS Jardim I Senhores pais ou responsáveis Já iniciamos os projetos pedagógicos do 1 trimestre letivo. As turmas de Jardim I estão desenvolvendo os

Leia mais

Segue-se o plano anual de actividades planificado para a creche:

Segue-se o plano anual de actividades planificado para a creche: O Plano Anual de Actividades visa orientar no tempo, um conjunto de actividades propostas que têm em conta o Projecto Educativo. Estão organizadas de forma temática, e correspondem à calendarização de

Leia mais

Profa. Ana Lucia M. Gasbarro. Unidade II ORIENTAÇÃO E PRÁTICA EM

Profa. Ana Lucia M. Gasbarro. Unidade II ORIENTAÇÃO E PRÁTICA EM Profa. Ana Lucia M. Gasbarro Unidade II ORIENTAÇÃO E PRÁTICA EM PROJETOS NA INFÂNCIA Introdução A disciplina de Práticas e Projetos na Educação Infantil tem como principal objetivo apresentar possibilidades

Leia mais

Movimento: Maio Amarelo

Movimento: Maio Amarelo Movimento: Maio Amarelo 2017 Apresentação O Movimento Maio Amarelo surgiu com a preocupação constante em reduzir acidentes de trânsito, em transformar nossa sociedade em um povo mais fraterno e educado.

Leia mais

Educação / Expressão Expressões Artística s Plástica. Físicomotoras. Artísticas Musical

Educação / Expressão Expressões Artística s Plástica. Físicomotoras. Artísticas Musical Fevereiro Janeiro Dezembro Novembro Setembro Outubro Agrupamento de Escolas General Humberto Delgado Estudo do Meio Língua Portuguesa Matemática Físicomotoras Educação / Expressão Expressões Artística

Leia mais

Projeto Conhecendo as Formas Geométricas

Projeto Conhecendo as Formas Geométricas Blog Cantinho do Saber - http://cantinhodosaber.buscasulfluminense.com/ Projeto Conhecendo as Formas Geométricas Professora: Carolina (Blog Cantinho do Saber) Turma: Jardim II Turno: 2º turno Ano: 2014

Leia mais

Aulas dadas: Conteúdos e tarefas da Semana- 101 Semana de 11 a 15 de novembro de Aulas de Segunda-Feira 11/11

Aulas dadas: Conteúdos e tarefas da Semana- 101 Semana de 11 a 15 de novembro de Aulas de Segunda-Feira 11/11 Aulas dadas: Conteúdos e tarefas da Semana- 101 Apostila páginas 64 a 70 leitura e escrita de palavras Estudos sociais Apostila página 16 meios de transportes Apostila páginas 24 a 33 numerais 23 e 24

Leia mais

Atividades Pedagógicas. Outubro 2013

Atividades Pedagógicas. Outubro 2013 Atividades Pedagógicas Outubro 2013 EM DESTAQUE Acompanhe aqui um pouco do dia-a-dia de nossos alunos em busca de novos aprendizados. ATIVIDADES DE SALA DE AULA GRUPO V A e V F GRUPO V B e V E GRUPO V

Leia mais

LeYa Leituras Projeto de Leitura

LeYa Leituras Projeto de Leitura LeYa Leituras Projeto de Leitura Nome do livro: Mão que conta história Autora: Márcia Leite Currículo da autora: Nasceu em 1960, em São Paulo, cidade onde desenvolveu sua vida pessoal e profissional. Escreve

Leia mais

a 27 abril

a 27 abril 2013 22 a 27 abril Dia 22 abril 10h30 Abertura Semana da Terra CERCI Sessão de Teatro dinamizada pelos utentes da CERCI Largada de pombos Centro Columbófilo Inauguração da exposição Recipientes para deposição

Leia mais

2.º. A estrutura dos conteúdos curriculares

2.º. A estrutura dos conteúdos curriculares A estrutura dos conteúdos curriculares Os conteúdos da Escola Virtual abrangem todo o programa curricular e estão distribuídos em cinco temas, sendo cada um deles constituído por um conjunto de aulas.

Leia mais

01 - Mobilizar saberes culturais, científicos e tecnológicos para compreender a realidade e para abordar situações e problemas do quotidiano;

01 - Mobilizar saberes culturais, científicos e tecnológicos para compreender a realidade e para abordar situações e problemas do quotidiano; COLÉGIO TERESIANO DE BRAGA PLANIFICAÇÃO ANUAL - EDUCAÇÃO VISUAL E TECNOLÓGICA COMPETÊNCIAS GERAIS 01 - Mobilizar saberes culturais, científicos e tecnológicos para compreender a realidade e para abordar

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO Departamento da Educação Pré-Escolar Planificação Mensal Ano Letivo 2015/2016

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO Departamento da Educação Pré-Escolar Planificação Mensal Ano Letivo 2015/2016 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO Departamento da Educação Pré-Escolar Planificação Mensal Ano Letivo 2015/2016 MÊS: maio Área de Conteúdo Domínio Objetivos Estratégias Formação Pessoal e Social

Leia mais

Relacionamentos intrapessoal e interpessoal RELACIONAMENTO INTERPESSOAL NA EDUCAÇÃO. Comprometido. Inteligência Linguística

Relacionamentos intrapessoal e interpessoal RELACIONAMENTO INTERPESSOAL NA EDUCAÇÃO. Comprometido. Inteligência Linguística RELACIONAMENTO INTERPESSOAL NA EDUCAÇÃO Relacionamentos intrapessoal e interpessoal Prof. Msc Rita de Cassia Moser Alcaraz Comprometido Envolvimento: ato ou efeito de envolver-se, envoltura 2 relacionamento,

Leia mais

PLANEJAMENTO 7º ANO ENSINO FUNDAMENTAL II 1º TRIMESTRE

PLANEJAMENTO 7º ANO ENSINO FUNDAMENTAL II 1º TRIMESTRE PLANEJAMENTO 7º ANO ENSINO FUNDAMENTAL II 1º TRIMESTRE LINGUA PORTUGUESA HISTÓRIA GEOGRAFIA Interpretação de texto; Produção textual; Classes gramaticais: artigos, substantivos, adjetivos, numerais, pronomes

Leia mais

Associação de Pais, Encarregados de Educação e Amigos dos Alunos da EB1/JI de Pinhal de Frades. Plano de Actividades 2012/2013

Associação de Pais, Encarregados de Educação e Amigos dos Alunos da EB1/JI de Pinhal de Frades. Plano de Actividades 2012/2013 Setembro Recepção dos alunos (dias 03 a 07) Promover a integração/adaptação das crianças Desenvolver atitudes de auto-estima e auto-confiança Conhecer os colegas e a escola Conhecer as regras da sala Recepção

Leia mais

a cobronça, a princesa e a supresa

a cobronça, a princesa e a supresa projeto pedagógico a cobronça, a princesa e a supresa Rua Tito, 479 Lapa São Paulo SP CEP 05051-000 divulgação escolar (11) 3874-0884 divulga@melhoramentos.com.br Fê ilustrações e Celso Linck www.editoramelhoramentos.com.br

Leia mais

PROJETOS CRIATIVOS TURNO 2016

PROJETOS CRIATIVOS TURNO 2016 PROJETOS CRIATIVOS TURNO 2016 Tema: Comunicação não verbal Mês: Outubro Habilidade Sócio emocional: Este projeto visa promover atividades e dinâmicas que estimule os alunos a comunicação não violenta através

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL 1º Período

EDUCAÇÃO INFANTIL 1º Período EDUCAÇÃO INFANTIL 1º Período Objetivo Geral Desenvolver uma imagem positiva de si, atuando de forma cada vez mais independente, com confiança em suas capacidades e percepção de suas limitações; Descobrir

Leia mais

CONTEÚDO OBJETIVOS ESTRATÉGIAS RECURSOS AVALIAÇÃO. - Roda de música. cantadas - Momentos

CONTEÚDO OBJETIVOS ESTRATÉGIAS RECURSOS AVALIAÇÃO. - Roda de música. cantadas - Momentos CUIDAR DE I, DO OUTRO E DO AMBIENTE. CONTEÚDO OBJETIVO ETRATÉGIA RECURO Higiene e cuidado pessoal Reconhecimento do próprio corpo Respeito às características pessoais relacionadas ao gênero, etnia, peso,

Leia mais

Plano Anual de Actividades do ATL 2016/2017

Plano Anual de Actividades do ATL 2016/2017 Setembro Acolhimento das crianças Organização dos espaços Regras e rotinas Promover a adaptação e readaptação das crianças Criar laços de afecto e confiança entre os adultos, as crianças e as famílias

Leia mais

PLANO DE AULA DOSCENTE

PLANO DE AULA DOSCENTE PLANO DE AULA DOSCENTE CIÊNCIAS NATURAIS 2º Ano Professora: Mariangela Morais Miguel Período: Aproximadamente dias 4. Superfície da Terra (interior/exterior noções de dentro e fora): 4.1. Terra superfície

Leia mais

ANEXO I. QUADRO DE OFICINAS INTEGRANTES DOS PROGRAMAS DE FORMAÇÃO ARTÍSTICA DO CUCA (COM EMENTAS) Categoria I

ANEXO I. QUADRO DE OFICINAS INTEGRANTES DOS PROGRAMAS DE FORMAÇÃO ARTÍSTICA DO CUCA (COM EMENTAS) Categoria I ANEXO I QUADRO DE OFICINAS INTEGRANTES DOS PROGRAMAS DE FORMAÇÃO ARTÍSTICA DO CUCA (COM EMENTAS) Categoria I Desemho básico Desemho intermediário Desemho básico de observação Desenho de observação Fotografia

Leia mais

Critérios utilizados pelas empresas para fazer o provisionamento (RM) por porte Processos e ações trabalhistas em curso

Critérios utilizados pelas empresas para fazer o provisionamento (RM) por porte Processos e ações trabalhistas em curso PROJETO RUMOS DA INDÚSTRIA PAULISTA PASSIVO TRABALHISTA, CONDIÇÕES DE TRABALHO E TRABALHADORES TERCEIRIZADOS Setembro/2010 OBJETIVO: Esta pesquisa tem como objetivo avaliar o controle de geração de passivo

Leia mais

Índice. 1. Oficinas de Português Oficinas de Matemática Como Trabalhar Matemática nas Situações Cotidianas?... 4

Índice. 1. Oficinas de Português Oficinas de Matemática Como Trabalhar Matemática nas Situações Cotidianas?... 4 GRUPO 5.3 MÓDULO 16 Índice 1. Oficinas de Português...3 2. Oficinas de Matemática...4 2.1. Como Trabalhar Matemática nas Situações Cotidianas?... 4 2 1. OFICINAS DE PORTUGUÊS Atividade 1: Escrita compartilhada.

Leia mais

NA GAVETA DA MEMÓRIA...

NA GAVETA DA MEMÓRIA... NA GAVETA DA MEMÓRIA... Adâni Corrêa Daniela Bortolon Uma vida sem memória, não é uma vida. Luis Buñel. 1) Leituras escolhidas e justificativa da escolha: # Gaveta dos guardados, Iberê Camargo; # Obras

Leia mais

MERCADINHO COMPRA CERTA EMEIEF PROF. ERNESTO MARCONDES RANGEL

MERCADINHO COMPRA CERTA EMEIEF PROF. ERNESTO MARCONDES RANGEL MERCADINHO COMPRA CERTA EMEIEF PROF. ERNESTO MARCONDES RANGEL Professor(es) Apresentador(es): Tânia Mara Martins Goulart Realização: Foco do Projeto Atividades interdisciplinares: Língua Portuguesa Gêneros

Leia mais

EJA 3ª FASE PROF.ª GABRIELA ROCHA PROF.ª QUEILA POLTRONIERI

EJA 3ª FASE PROF.ª GABRIELA ROCHA PROF.ª QUEILA POLTRONIERI EJA 3ª FASE PROF.ª GABRIELA ROCHA PROF.ª QUEILA POLTRONIERI ÁREA DO CONHECIMENTO Linguagens Matemática Ciências Humanas 2 TEMA 1º Bimestre Conhecendo a nossa história. 3 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula 7

Leia mais

E SE FEZ NOVO... PAPEL! - RECICLANDO PAPEL

E SE FEZ NOVO... PAPEL! - RECICLANDO PAPEL E SE FEZ NOVO... PAPEL! - RECICLANDO PAPEL BOTIGLIERI, Mônica Fernanda; DEPETRI, Sandra Regina de Rizzo; PICCHI, Maria Cleone; PINTO, Ândrea Aline Prado. Resumo Este projeto foi desenvolvido no CEMEI Walter

Leia mais

I A ADAPTAÇÃO. Equipe: Rose, Ilza e Bruna

I A ADAPTAÇÃO. Equipe: Rose, Ilza e Bruna I A ADAPTAÇÃO Estamos chegando ao final do período de adaptação do grupo IA e a cada dia conhecemos mais sobre cada bebê. Começamos a perceber o temperamento, as particularidades e diferenças de cada criança

Leia mais

PROJETO: MINHA CIDADE TEM HISTÓRIA

PROJETO: MINHA CIDADE TEM HISTÓRIA PROJETO: MINHA CIDADE TEM HISTÓRIA POEMA PARA MINHA CIDADE Minha cidade tem praias, Tem rios, tem cores... Minha cidade tem flores, Tem festas, tem amores... Minha cidade tem praças, Tem preces, tem pressa...

Leia mais

Criação de brinquedo. Primeira Infância no Brasil Urbano

Criação de brinquedo. Primeira Infância no Brasil Urbano Criação de brinquedo Primeira Infância no Brasil Urbano 1 Primeira Infância no Brasil Urbano Focos exploratórios e experimentais 2 O Centro de Cultura e Educação Lúdica da Rocinha, uma parceria entre o

Leia mais

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO METODOLOGIA DA PESQUISA EM MATEMÁTICA PARA TCC CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM MATEMÁTICA

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO METODOLOGIA DA PESQUISA EM MATEMÁTICA PARA TCC CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM MATEMÁTICA UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO METODOLOGIA DA PESQUISA EM MATEMÁTICA PARA TCC CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM MATEMÁTICA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E DA COMUNICAÇÃO (TIC) NA SALA DE AULA DE MATEMÁTICA Bruno

Leia mais

O ENSINO DE MATEMÁTICA PARA ALUNOS COM DEFICIÊNCIA VISUAL: A IMPORTÂNCIA DO MATERIAL DIDÁTICO COM VISTAS À INCLUSÃO

O ENSINO DE MATEMÁTICA PARA ALUNOS COM DEFICIÊNCIA VISUAL: A IMPORTÂNCIA DO MATERIAL DIDÁTICO COM VISTAS À INCLUSÃO O ENSINO DE MATEMÁTICA PARA ALUNOS COM DEFICIÊNCIA VISUAL: A IMPORTÂNCIA DO MATERIAL DIDÁTICO COM VISTAS À INCLUSÃO Ms. Márcia Valéria Azevedo de Almeida Ribeiro IFFluminense/ISECENSA/UCAM/CEJN mvaleria@censanet.com.br

Leia mais

HORAS/ AULAS. MÓDULO 1 - Processos de conformação Cerâmica. MÓDULO 2 - Decoração alto fogo/cores a água

HORAS/ AULAS. MÓDULO 1 - Processos de conformação Cerâmica. MÓDULO 2 - Decoração alto fogo/cores a água MÓDULOS CONTEÚDOS HORAS/ AULAS Origem e propriedades da pasta cerâmica Variedades da argila e sua utilização MÓDULO 1 - Processos de conformação Cerâmica Iniciação ao processo cerâmico (homogeneização,

Leia mais

Como desenhar paisagens por meio da observação

Como desenhar paisagens por meio da observação Arte Como desenhar paisagens por meio da observação Técnica ajuda a superar formas estereotipadas Raphaela de Campos Mello Às margens do Rio Piracicaba, os alunos desenharam com lápis o que observaram.

Leia mais

Guião de exploração pedagógica painel 16. Autoria: Maria José Marques

Guião de exploração pedagógica painel 16. Autoria: Maria José Marques Autoria: Maria José Marques A Exposição Itinerante Santillana é da autoria de Maria José Marques e foi exibida pela primeira vez na Universidade de Verão Santillana, nos dias 9, 10 e 11 de julho de 2012,

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE, Estágio Supervisionado, experiências em sala, Geografia.

PALAVRAS-CHAVE, Estágio Supervisionado, experiências em sala, Geografia. OFICINAS: FORMAÇÃO DE SOLOS E ORIENTAÇÃO CARTOGRÁFICA, PROPOSTAS PELA DISCIPLINA DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I Jonathan Fernando Costa Alves Discente do Curso de Geografia da Universidade Federal de Uberlândia,

Leia mais