Julgamento de Recurso. Concorrência 01/2009

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Julgamento de Recurso. Concorrência 01/2009"

Transcrição

1 Julgamento de Recurso Concorrência /9 Trata-se de recursos hierárquicos apresentados pelas empresas: CWI SOFTWARE LTDA, DBSERVER ASSESSORIA EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO LTDA e HCL (BRAZIL) TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO LTDA, contra decisão da Comissão de Licitação, nos termos mais adiante elencados. Examinados os pressupostos de admissibilidade do recurso, especialmente o de tempestividade, a Comissão de Licitação conheceu e deu segmento aos recursos, atribuindo aos mesmos os efeitos devolutivo e suspensivo. As demais licitantes foram intimadas dos recursos na forma da lei, havendo as empresas CWI SOFTWARE LTDA e STEFANINI CONSULTORIA E ASSESSORIA EM INFORMÁTICA S.A apresentado tempestivamente suas contra-razões. Em seus argumentos as empresas alegaram o seguinte: CWI SOFTWARE LTDA. Classificação indevida da empresa Stefanini Consultoria e Assessoria em Informática S.A: que a empresa deve ser desclassificada uma vez que não atendeu ao item 6., subitens 6..., ou seja, não apresentou os seguintes documentos: Declaração para as empresas concorrentes aos serviços dos Itens I e II confirmando que disponibilizará em até 8 (cento e oitenta) dias após a data de assinatura do contrato as seguintes características mínimas: Hardware: Compatível com o existente na CAIXARS em número suficiente para atender as Ordens de

2 Serviços emitidas para execução nas dependências da empresa contratada; Software: Plataforma compatível com os recursos de software necessários ao desenvolvimento dos serviços dos Itens I ou II desta contratação especificados no ITEM 6 - RECURSOS OPERACIONAIS DE INFRAESTRUTURA E SOFTWARE do ANEXO I. Uma vez que o Edital utiliza o verbo dever quando da listagem das declarações, conclui-se que estas são obrigatórias, sendo necessária sua apresentação com o restante da documentação. Afirma, ainda, que a própria Comissão de Licitação reconheceu que a empresa não apresentou dita documentação. Assim trata-se de descumprimento do princípio da Vinculação ao Edital, expressamente referido na Lei de Licitações. Assevera que as referidas declarações não possuem conteúdo meramente formal, mas que a não apresentação deixa a CAIXARS sem garantias de que a Stefani terá condições de cumprir o objeto da licitação. Requer a desclassificação da empresa antes mencionada.. Atestado de Metodologia de Gestão de Segurança Implementada em Cliente da CWI: a recorrente comprovou possuir Metodologia de Gestão de Segurança implantada em Cliente, para comprovar esta pontuação apresentou atestado de Capacitação Técnica fornecido por sua cliente Kley Hertz S.A. O referido atestado de forma expressa afirma que desde 7, a recorrente presta serviços de elaboração e implantação de Metodologia de Gestão de Segurança. Considera que a Comissão de Licitação cometeu um engano, isso porque é impossível que, desde 7, a recorrente esteja prestando os serviços sem que eles já tenham sido, além de elaborados, implantados. Assim requer a atribuição de (trinta) pontos adicionais.

3 DBSERVER ASSESSORIA EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO LTDA. Recálculo da Pontuação da empresa CWI: Visto que a empresa apresentou apenas um atestado com CNPJ igual ao da habilitação, tendo apresentado os demais atestados sem CNPJ e o Certificado CMMi com CNPJ diferente ao da habilitação. Considera que desta forma a empresa não atendeu ao item.6 do Edital que reza o seguinte: Os documentos a serem apresentados pelas Licitantes devem ser da sede (matriz) ou da filial que representará a Licitante e assinará o contrato com a CAIXARS, devendo a licitante optar por apenas um CNPJ/MF. Requer assim que seja revisto o cálculo da pontuação da empresa em questão.. Classificação indevida da empresa Stefanini Consultoria e Assessoria em Informática S.A: Argumenta igualmente que a empresa descumpriu o item 6., subitem 6..., nos mesmos termos do recurso da CWI. Acrescentou apenas que a empresa ao descumprir as referidas exigências incorreu no descumprimento do item 9.. que reza o seguinte: Serão desclassificadas as Propostas: 9... Alternativas que divergirem dos termos deste Edital, que forem omissas em pontos essenciais de modo a ensejar dúvidas, ou que se oponha a qualquer dispositivo legal vigente;. A não apresentação pela empresa não garante a CAIXARS que a empresa disponibilizará os recursos de hardware e software em número suficiente para atendimento do objeto da licitação. HCL (BRAZIL) TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO LTDA. Classificação indevida da empresa Stefanini Consultoria e Assessoria em Informática S.A: que a empresa deve ser desclassificada uma vez que não atendeu ao item 6., subitens 6..., ou seja, não apresentou os seguintes documentos: Declaração para as empresas concorrentes aos serviços dos Itens

4 I e II confirmando que disponibilizará em até 8 (cento e oitenta) dias após a data de assinatura do contrato as seguintes características mínimas: Hardware: Compatível com o existente na CAIXARS em número suficiente para atender as Ordens de Serviços emitidas para execução nas dependências da empresa contratada; Software: Plataforma compatível com os recursos de software necessários ao desenvolvimento dos serviços dos Itens I ou II desta contratação especificados no ITEM 6 - RECURSOS OPERACIONAIS DE INFRAESTRUTURA E SOFTWARE do ANEXO I. Argumenta que apesar de tais itens não serem pontuáveis, o edital é claro com relação à obrigatoriedade dos documentos exigidos. Uma vez que não foram apresentados pela participante, a mesma deve ser desclassificada, tendo em vista que desatendeu o item 9. do Edital, bem como art. da Lei 8.666/9 que reza: Art.. No julgamento das propostas, a Comissão levará em consideração os critérios objetivos definidos no edital ou convite, os quais não devem contrariar as normas e princípios estabelecidos por esta Lei. [...]. DB Server da não tradução Juramentada de Certificado CMMI pela Empresa: O referido Certificado foi apresentado sem a devida tradução juramentada exigida pela Lei 8.666/9. Afirma que tal documento deve ser considerado inválido e sua pontuação zerada, tal como preconiza o item 6..5 que havendo qualquer omissão nos itens pontuáveis resultará em não computar os requeridos pontos.. Da falta de motivação dos atos da Comissão de Licitação: afirma que falta motivação para o deferimento das impugnações contra HCL. Não havendo nenhum embasamento jurídico e fático para tal ato administrativo.

5 Afirma que a falta de motivação prejudica a defesa da Recorrente. Não externando o porquê de tais atos, os interessados não compreendem o que levou a administração publica a praticar determinado ato e qual seria a melhor forma para recorrer do mesmo.. Da não aceitação dos atestados da HCL Índia: argumenta a empresa que sob o ponto de vista jurídico é indiferente que os atestados de capacitação técnica juntados sejam da HLC Índica visto que comprovam, a toda evidência, que a HCL possui total condição de executar os serviços objeto do certame, bem como garantem a qualidade da execução dos mesmos. Assevera, ainda, que na primeira fase do certame, conforme exigido pelo edital subitem.5, foram apresentados diversos atestados de qualificação técnica para fins de habilitação, os mesmos agora apresentados, os quais foram aceitos não entendo a licitante porque não foram aceitos nesta fase, uma vez que em momento algum foi questionada a validade dos mesmos. A HCL já usou os atestados devidamente acompanhados de tradução juramentada em certame anterior e os mesmos foram aceitos. Não há motivos congruentes para sua não aceitação, ainda mais tendo a Comissão procedido em sentido totalmente oposto ao adotado na fase habilitatória. Devendo, portanto, ser aceitos na fase técnica. Os atestados técnicos, segundo o entendimento da licitante, são plenamente válidos e comprovam de forma inequívoca a qualificação da empresa concorrente, a qual está plenamente apta a desenvolver a prestação dos serviços técnicos objeto da Licitação. Assim a licitante pede a reforma da decisão, devendo a HCL receber a respectiva pontuação. 5

6 Por outro lado as empresas, em suas contra-razões, argumentaram o seguinte: CWI SOFTWARE LTDA. Recálculo da Pontuação da empresa CWI por haver apresentado atestados sem o CNPJ ou com CNPJ para o qual se enviou a documentação de habilitação: A empresa alega em seu favor que não há motivo para o recálculo dos pontos porquê o item.6 do Edital diz respeito à fase de habilitação já superada. Além do mais, a existência ou não de CNPJ é irrelevante para a CAIXARS. Ainda mais, a CAIXARS não exigiu que os atestados contivessem CNPJ. STEFANINI CONSULTORIA E ASSESSORIA EM INFORMÁTICA S.A. Classificação indevida da empresa Stefanini Consultoria e Assessoria em Informática S.A: por não atender ao item 6.: A empresa alega que os demais licitantes se apegam em questões de estreita formalidade, haja vista que ao participar do processo licitatório a empresa licitante anui com todas as condições do instrumento convocatório, bem como da minuta do contrato, nada mais podendo contestar acerca das condições impostas pela Administração. A desclassificação da mesma por meros motivos formais, como os apresentados, prejudica de morte a finalidade primordial da licitação que é busca pela proposta mais vantajosa. É o relatório. Passamos de imediato a análise do mérito do recurso. 6

7 CWI SOFTWARE LTDA DBSERVER ASSESSORIA EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO LTDA HCL (BRAZIL) TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO LTDA. Classificação indevida da empresa Stefanini Consultoria e Assessoria em Informática S.A: De fato a CAIXARS ao exigir no item 6. as referidas declarações não o estava fazendo por mero formalismo, a exigência ali contida visava saber se a empresa teria condições de prover a solução no prazo ali estipulado. Além do mais se tratava de item obrigatório uma vez que elencado no item antes mencionado e interpretado sob o viés do subitem 9. não se poderia deixar de exigir tais documentos, eles eram itens obrigatórios. Aceitar sem esta documentação poderia dar margem à empresa para alegar mais adiante que não havia concordado com o prazo que tinha sido estipulado pela CAIXARS. Assim a Comissão de Licitação, depois de apresentados os recursos, estava convencida da desclassificação da empresa. Para tanto revisou a documentação, havendo verificado que na verdade se tratava de um equívoco, pois na página nº. 65 do processo estava contida declaração da empresa em que declarava já possuir as condições para a contratação desde agora (vide cópia em anexo). Assim não assiste razão a desclassificação da empresa tendo em vista que a mesma cumpriu com a exigência, não passando de um equivoco da Comissão de Licitação. 7

8 Portanto indeferido parcialmente os recursos das empresas acima citadas no que tange a este aspecto. CWI SOFTWARE LTDA. Atestado de Metodologia de Gestão de Segurança Implementada em Cliente da CWI: assiste razão a empresa, em diligência realizada em 5 de abril pela área técnica, foi constatado que a empresa de fato atendia o item. Assim a Comissão de Licitação defere parcialmente o recurso da empresa, computando-se pontos. DBSERVER ASSESSORIA EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO LTDA. Recálculo da Pontuação da empresa CWI por haver apresentado atestado sem CNPJ ou com CNPJ diferente da Habilitação: O item.6 mencionado pela empresa não se aplica a fase de proposta técnica, mas sim exclusivamente a fase de habilitação, o qual já esta superada. Aliás o item. é bem claro ao dispor: as empresas interessadas em participar do processo licitatório deverão atender as exigência de HABILITAÇÃO a seguir relacionados (item. a.9). A exigência de CNPJ é irrelevante e configurar-se-ia em formalismo excessivo desclassificar a empresa por algo que não faz sentido e nem mesmo foi pedido, uma vez que quando da habilitação solicitou-se o CNPJ com o objetivo de permitir a identificação do sujeito que contratará com a CAIXARS e verificar se o mesmo encontra-se regular em termos tributários. Neste caso trata-se de exigência razoável tendo em vista que a Administração tem o dever de investigar a situação tributária e fiscal da empresa.6 - Os documentos a serem apresentados pelas Licitantes devem ser da sede (matriz) ou da filial que representará a Licitante e assinará o contrato com a CAIXARS, devendo a licitante optar por apenas um CNPJ/MF. 8

9 com quem irá contratar, como bem asseverou a CWI em sua defesa. Pedimos licença para parafrasear a citação doutrinária da recorrida que cita com muita pertinência o ensinamento de Marçal Justen Filho : [A lei 8.666/9] buscou evitar que exigências formais e desnecessárias acerca da qualificação técnica constituam-se em instrumento de indevida restrição à liberdade de participação em licitação [...] A regra geral é sempre a mesma: não poderão ser impostas exigências excessivas ou inadequadas. Pronunciando-se acerca da possibilidade de se aceitar ou não atestado de filial para matriz ou vice-versa o parecer da Consultoria NDJ expressou-se neste sentido: [...] matriz e filial, situação em que ambas correspondem à mesma pessoa jurídica. Neste caso, admite-se a aceitação dos atestados de capacidade técnica emitidos em nome da matriz para comprovação da capacidade técnica da filial. Diante disso pouco importaria a qual CNPJ pertence os atestados e demais documentos, por ocasião da proposta técnica. Isto posto, decide a Comissão de Licitação indeferir o recurso da empresa antes citada, deixando de retirar os pontos da empresa CWI. Portanto, o indeferimento do recurso da DB SERVER passa a ser total, uma vez que todos os pedidos foram indeferidos. HCL (BRAZIL) TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO LTDA. DB Server da não tradução Juramenta do Certificado CMMI pela Empresa: Comentários a Lei de Licitações, ª Edição, pág. 9) FRATTA, Jéssica Ciléia, Consulta/95//JF/AC, de

10 Assiste razão ao recurso da empresa no que tange a este aspecto, tendo em vista que o Edital em seu item 6.. e 6..5 dispõe respectivamente Os documentos emitidos em idioma estrangeiro, apresentados na proposta técnica, deverão ser traduzidos para a língua portuguesa, por tradutor juramentado e registrado no Cartório de Títulos e Documentos; A omissão da resposta de qualquer dos itens pontuáveis ou da falta dos documentos comprobatórios tais como: encartes, informações técnicas, certificados, atestados, ou documentos que comprovem a veracidade da informação, implicará no não recebimento dos pontos relativos ao item avaliado. Assim a empresa descumpriu item do Edital, dessa forma a Comissão de Licitação não pode desconsiderar este fato. O princípio da vinculação ao edital impede a pretensão de se mudar qualquer exigência. O judiciário tem se pronunciado nesse sentido, conforme se vê na decisão a seguir: "EMENTA: DIREITO ADMINISTRATIVO. LICITAÇÃO. EDITAL COMO INSTRUMENTO VINCULATÓRIO DAS PARTES. ALTERAÇÃO COM DESCUMPRIMENTO DA LEI. SEGURANÇA CONCEDIDA. É entendimento correntio na doutrina, como na jurisprudência, que o Edital, no procedimento licitatório, constitui lei entre as partes e é instrumento de validade dos atos praticados no curso da licitação. STJ, MS nº 5.597/DF, ª S., Rel. Min. Demócrito Reinaldo, DJU.6.998

11 Ao descumprir normas editalícias, a Administração frustra a própria razão de ser da licitação e viola os princípios que direcionam a atividade administrativa, tais como: o da legalidade, da moralidade e da isonomia. [...] Ainda mais o Código Civil nos art., e arts. 56 e 57 do Código de Processo Civil rezam respectivamente o seguinte: Art.. Os documentos redigidos em língua estrangeira serão traduzidos para o português para ter efeitos legais no País.[CC] Art Em todos os atos e termos do processo é obrigatório o uso do vernáculo. Art Só poderá ser junto aos autos documento redigido em língua estrangeira, quando acompanhado de versão em vernáculo, firmada por tradutor juramentado. [CPC] A Lei 8.666/9 em seu art.., º estabelece o seguinte: º - As empresas estrangeiras que não funcionem no País, tanto quanto possível, atenderão, nas licitações internacionais, às exigências dos parágrafos anteriores mediante documentos equivalentes, autenticados pelos respectivos consulados e traduzidos por tradutor juramentado, devendo ter representação legal no Brasil com poderes expressos para receber citação e responder administrativa ou judicialmente. Fica claro, portanto, que é condição legal para que um documento produza efeito no Brasil a tradução para o português, sob pena de tornar-se inválido, como é o caso em questão.

12 Diante do exposto, deferido o recurso parcialmente no que tange a este aspecto.. Da falta de motivação dos atos da Comissão de Licitação: Em primeiro lugar nos causa estranheza que a empresa diga que faltou motivação na decisão da Comissão de Licitação, uma vez que a mesma defendeu-se em seu recurso exatamente pelo motivo que fora invalido os atestados. Ademais os outros licitantes em nada reclamaram, e da mesma forma que a licitante defenderam-se corretamente naquilo em que a Comissão enquadrou a invalidação de seus documentos. Além do mais se a licitante prestasse atenção veria que na ata consta o seguinte: A pontuação foi atribuída de acordo com o especificado no Edital, e detalhada na planilha anexa. Daí a Comissão de Licitação transcreveu cada item colocando ao lado que não havia sido atendido e por que. Como foi o caso da licitante em que se colocou que a mesma não havia atendido por não haver apresentado documentos da HCL (Brazil) Tecnologia da Informação. Assim não se vislumbra cerceamento da defesa, mas sim a licitante tentando desqualificar a decisão da Comissão de Licitação, como um último recurso em sua defesa.. Da não aceitação dos atestados da HCL: É importante destacar que a decisão da Comissão de Licitação decidiu totalmente ao contrário no caso da habilitação porque seu entendimento naquele momento era diferente, entretanto aprofundando sua pesquisa e efetuando consultas jurídicas recebeu da Consultoria NDJ 5 o seguinte parecer: 5 5 FRATTA, Jéssica Ciléia, Consulta/95//JF/AC, de 5--.

13 [...] informe-se que apresentar documentação de terceiros, ainda que de empresa pertencente ao mesmo grupo econômico, é o mesmo que não apresentar. Frise-se que os atestados de capacitação técnica, bem como eventuais outros documentos, devem obrigatoriamente ser apresentados em nome da empresa que participa da licitação. Desta feita o entendimento é pela vedação da aceitação de atestados ou outros documentos de empresa que não participa do certame. Cabe à empresa que participa da licitação apresentar os atestados de capacidade técnico-operacional e demais documentos exigidos [...] Assim analisando a questão sob novo entendimento decidiu pela não aceitação dos referidos documentos, mas nada poderia se fazer quanto a habilitação, visto que lei veda a aplicação retroativa de nova interpretação, conforme preconiza o art. º, único, inciso XIII, da Lei 9.78/99, a mesma lei citada pela licitante, o qual reza o seguinte: XIII interpretação da norma administrativa da forma que melhor garanta o atendimento ao fim público a que se dirige, vedada a aplicação retroativa de nova interpretação. Desta forma o atestado apresentado atende aos requisitos técnicos, entretanto não pode ser utilizado pela HCL Brazil, tendo em vista que se trata de uma subsidiária, assim com personalidades jurídicas distintas, impedindo, assim, a utilização dos referidos documentos pela licitante. Assim a Comissão de Licitação defere parcialmente o recurso da empresa.

14 Assim, ante as razões expostas, a Comissão de Licitação, levando consideração, ainda, o princípio da razoabilidade, da economicidade e do interesse público decide prover parcialmente os recursos das empresas CWI SOFTWARE LTDA e HCL (BRAZIL) TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO LTDA e negar provimento ao recurso da empresa DBSERVER ASSESSORIA EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO LTDA, assim o resultado final da classificação das propostas passa a ser o seguinte: EMPRESAS CLASSIFICADAS PONTUAÇÃO TÉCNICA º. LUGAR CWI SOFTWARE LTDA, º. LUGAR STEFANINI CONSULTORIA E ASSESSORIA EM INFORMÁTICA S.A º. LUGAR DB SERVER ASSESSORIA EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO LTDA º. LUGAR HCL (BRAZIL) TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO LTDA 99, 78,8 68,98 5º. LUGAR DATUM INFORMÁTICA LTDA 6,8 Assim, levando-se em conta o princípio do duplo grau de jurisdição, encaminha-se o processo à autoridade superior para decisão final, conforme preceitua o art. 9, º da Lei 8.666/99. Porto Alegre, 6 de abril de. Naidis Ketti de Oliveira Kneipp Clímaco, Presidente da Comissão de Licitação. Paulo Rogério Palma Christmann, Membro Titular da Comissão de Licitação. Ney de Lima Machado Junior Membro Titular da Comissão de Licitação.

15 Empresa: CWI QUALIDADE DEMONSTRATIVO DA PONTUAÇÃO TÉCNICA CWI A empresa comprovou possuir processo formal de desenvolvimento de sistemas implantado e em uso a pelo menos (dois) anos em todo o ciclo de vida do sistema. A empresa comprovou possuir processo formal de manutenção de sistemas implantados e em uso a pelo menos (dois) anos em todo o ciclo de vida do sistema. A empresa comprovou possuir processo formal de testes de sistemas e em uso a pelo menos (dois) anos em todo o ciclo de vida do sistema. Possui certificação CMMI nível ou superior, ou MPS-BR nível F ou superior ou SPICE (ISO/IEC 555) nível ou superior ou equivalentes. A empresa comprovou possuir Fábrica de software com recursos de hardware e software disponíveis e compatíveis para atender os serviços propostos. A empresa comprovou possuir Centro de Sustentação de software com recursos de hardware e software disponíveis e compatíveis para atender os serviços propostos. A empresa comprovou possuir Metodologia de Gestão de Segurança implantada em Cliente. A licitante será pontuada pela comprovação da experiência na prestação de serviços de elaboração, implantação e/ou adoção de Gestão de Segurança da Informação em Sistemas e Dados no âmbito de seus clientes. A empresa comprovou através de documento a efetiva adoção de Gestão de Segurança da Informação em vigor na mesma Total de Pontos: 9 SUPORTE CWI Disponibilizará Analistas de Sistemas com Especialização (mínimo de 6 horas) na área de informática para a execução dos serviços contratados através de ordens de serviços emitidas pela CAIXARS. Disponibilizará Analistas de Sistemas com Graduação na área de Informática para a execução dos serviços contratados através de ordens de serviços emitidas pela CAIXARS. Disponibilizará Programadores / Desenvolvedores com Graduação área de Informática para execução dos serviços contratados através de ordens de serviço emitidas pela CAIXARS. Tempo de garantia adicional sobre os serviços prestados pela CONTRATADA, contado a partir da emissão do Termo de Recebimento de Serviço. Total de Pontos: 5

16 DESEMPENHO CWI Produtividade em Pontos de Função: Taxa de Entrega ou Produtividade (quantidade de horas de trabalho para a produção de um ponto de função - horas / pf). A empresa será pontuada de acordo com a produtividade apresentada para cada tipo de tecnologia definida. Será utilizada a seguinte fórmula para calcular o número de pontos: no intervalo de h/pf a 6 h/pf Fórmula: [-*(valor informado) + ]*5 Observação: Caso seja apresentada para algum dos itens, produtividade maior ou igual a 7 será considerada a pontuação (zero). ASP e Java Script 8 HTML 9 DHTML 9 XML, XSLT 9 Java (JSP, JEE, JSDK) 65 ZIM 85 Stored Procedure MS - SQL 85 SQL Server 5 ou superior 85 Visual Basic 85 Total de Pontos: 755 COMPATIBILIDADE Comprovou ter experiência em serviços de desenvolvimento de sistemas de informação baseados em arquiteturas web e/ou cliente-servidor de no mínimo 5 pontos de função ou 5. horas. Comprovou ter experiência em serviços de manutenção evolutiva, adaptativa, perfectiva e corretiva de sistemas de informação baseados em arquiteturas web e/ou cliente-servidor de no mínimo 5 pontos de função ou 5. horas. Quantidade de sistemas de informação desenvolvidos, baseados em arquiteturas web e/ou cliente-servidor, sendo atendidos em um mesmo contrato de prestação de serviço. utilizam sistemas gerenciador de banco de dados ZIM. utilizam sistema gerenciador de banco de dados ZIM. utilizam sistema gerenciador de banco de dados MS-SQL Server versão 5 ou superior. utilizam sistema gerenciador de banco de dados MS-SQL Server versão 5 ou superior. utilizam o servidor de Internet IIS. utilizam o servidor de Internet IIS. utilizam o servidor de Internet TomCat. CWI 6

17 utilizam Internet TomCat. Experiência em serviços de manutenção de sistemas de informação desenvolvidos em linguagem ASP, Java Script, VBScript e VB. Experiência em serviços de desenvolvimento de sistemas de informação desenvolvidos em linguagem ASP, Java Script, VBScript e VB. Experiência em serviços de manutenção de sistemas de informação desenvolvidos na linguagem ZIM. Experiência em serviços de desenvolvimento de sistemas de informação em Java (JEE). Experiência em serviços de manutenção de sistemas de informação desenvolvidos em Java (JEE). Experiência em serviços de desenvolvimento e documentação de sistemas de informação desenvolvidos utilizando o processo RUP Rational Unified Process. Experiência em serviços de manutenção e documentação de sistemas de informação desenvolvidos utilizando o processo RUP Rational Unified Proces. informação utilizando IBM Rational ClearCase. informação utilizando IBM Rational ClearQuest. informação utilizando IBM Rational RequisitePro. informação utilizando IBM software Architect. informação utilizando IBM Build Forge. Total de Pontos: 6 Empresa: DATUM QUALIDADE A empresa comprovou possuir processo formal de desenvolvimento de sistemas implantado e em uso a pelo menos (dois) anos em todo o ciclo de vida do sistema. A empresa comprovou possuir processo formal de manutenção de sistemas implantados e em uso a pelo menos (dois) anos em todo o ciclo de vida do sistema. A empresa comprovou possuir processo formal de testes de sistemas e em uso a pelo menos (dois) anos em todo o ciclo de vida do sistema. Possui certificação CMMI nível ou superior, ou MPS-BR nível F ou superior ou SPICE (ISO/IEC 555) nível ou superior ou equivalentes. Datum A empresa comprovou possuir Fábrica de software com recursos de hardware e software disponíveis e compatíveis para atender os serviços propostos. A empresa comprovou possuir Centro de Sustentação de software com recursos de hardware e software disponíveis e compatíveis para atender os serviços propostos. A empresa comprovou possuir Metodologia de Gestão de Segurança implantada em Cliente. A licitante será pontuada pela comprovação da experiência na prestação de serviços de elaboração, implantação e/ou adoção de Gestão de Segurança da Informação em Sistemas e Dados no âmbito de seus clientes. 6 7

18 9 A empresa comprovou através de documento a efetiva adoção de Gestão de Segurança da Informação em vigor na mesma. Total de Pontos: 6 SUPORTE Datum Disponibilizará Analistas de Sistemas com Especialização (mínimo de 6 horas) na área de informática para a execução dos serviços contratados através de ordens de serviços emitidas pela CAIXARS. Disponibilizará Analistas de Sistemas com Graduação na área de Informática para a execução dos serviços contratados através de ordens de serviços emitidas pela CAIXARS. Disponibilizará Programadores / Desenvolvedores com Graduação área de Informática para execução dos serviços contratados através de ordens de serviço emitidas pela CAIXARS. Tempo de garantia adicional sobre os serviços prestados pela CONTRATADA, contado a partir da emissão do Termo de Recebimento de Serviço. DESEMPENHO Total de Pontos: Datum Produtividade em Pontos de Função: Taxa de Entrega ou Produtividade (quantidade de horas de trabalho para a produção de um ponto de função - horas / pf). A empresa será pontuada de acordo com a produtividade apresentada para cada tipo de tecnologia definida. Será utilizada a seguinte fórmula para calcular o número de pontos: no intervalo de h/pf a 6 h/pf Fórmula: [-*(valor informado) + ]*5 Observação: Caso seja apresentada para algum dos itens, produtividade maior ou igual a 7 será considerada a pontuação (zero). ASP e Java Script 5 HTML 8,5 DHTML 8,5 XML, XSLT 6 Java (JSP, JEE, JSDK) 66 ZIM Stored Procedure MS - SQL 8,5 SQL Server 5 ou superior 8,5 Visual Basic 76 Total de Pontos: 57 COMPATIBILIDADE Datum Comprovou ter experiência em serviços de desenvolvimento de sistemas de informação baseados em arquiteturas web e/ou cliente-servidor de no mínimo 5 pontos de função ou 5. horas. Comprovou ter experiência em serviços de manutenção evolutiva, adaptativa, perfectiva e corretiva de sistemas de informação baseados em arquiteturas web e/ou cliente-servidor de no mínimo 5 pontos de função ou 5. horas. Quantidade de sistemas de informação desenvolvidos, baseados em arquiteturas web e/ou cliente-servidor, sendo atendidos em um mesmo contrato de prestação de serviço. 8

19 utilizam sistemas gerenciador de banco de dados ZIM. utilizam sistema gerenciador de banco de dados ZIM. utilizam sistema gerenciador de banco de dados MS-SQL Server versão 5 ou superior. utilizam sistema gerenciador de banco de dados MS-SQL Server versão 5 ou superior. utilizam o servidor de Internet IIS. utilizam o servidor de Internet IIS. utilizam o servidor de Internet TomCat. utilizam Internet TomCat. Experiência em serviços de manutenção de sistemas de informação desenvolvidos em linguagem ASP, Java Script, VBScript e VB. Experiência em serviços de desenvolvimento de sistemas de informação desenvolvidos em linguagem ASP, Java Script, VBScript e VB. Experiência em serviços de manutenção de sistemas de informação desenvolvidos na linguagem ZIM. Experiência em serviços de desenvolvimento de sistemas de informação em Java (JEE). Experiência em serviços de manutenção de sistemas de informação desenvolvidos em Java (JEE). Experiência em serviços de desenvolvimento e documentação de sistemas de informação desenvolvidos utilizando o processo RUP Rational Unified Process. Experiência em serviços de manutenção e documentação de sistemas de informação desenvolvidos utilizando o processo RUP Rational Unified Proces. informação utilizando IBM Rational ClearCase. informação utilizando IBM Rational ClearQuest. informação utilizando IBM Rational RequisitePro. informação utilizando IBM software Architect. informação utilizando IBM Build Forge. Total de Pontos: 9

20 Empresa: DBSERVER QUALIDADE DbServer A empresa comprovou possuir processo formal de desenvolvimento de sistemas implantado e em uso a pelo menos (dois) anos em todo o ciclo de vida do sistema. A empresa comprovou possuir processo formal de manutenção de sistemas implantados e em uso a pelo menos (dois) anos em todo o ciclo de vida do sistema. A empresa comprovou possuir processo formal de testes de sistemas e em uso a pelo menos (dois) anos em todo o ciclo de vida do sistema. Possui certificação CMMI nível ou superior, ou MPS-BR nível F ou superior ou SPICE (ISO/IEC 555) nível ou superior ou equivalentes. A empresa comprovou possuir Fábrica de software com recursos de hardware e software disponíveis e compatíveis para atender os serviços propostos. A empresa comprovou possuir Centro de Sustentação de software com recursos de hardware e software disponíveis e compatíveis para atender os serviços propostos. A empresa comprovou possuir Metodologia de Gestão de Segurança implantada em Cliente. A licitante será pontuada pela comprovação da experiência na prestação de serviços de elaboração, implantação e/ou adoção de Gestão de Segurança da Informação em Sistemas e Dados no âmbito de seus clientes. A empresa comprovou através de documento a efetiva adoção de Gestão de Segurança da Informação em vigor na mesma Total de Pontos: SUPORTE DbServer Disponibilizará Analistas de Sistemas com Especialização (mínimo de 6 horas) na área de informática para a execução dos serviços contratados através de ordens de serviços emitidas pela CAIXARS. Disponibilizará Analistas de Sistemas com Graduação na área de Informática para a execução dos serviços contratados através de ordens de serviços emitidas pela CAIXARS. Disponibilizará Programadores / Desenvolvedores com Graduação área de Informática para execução dos serviços contratados através de ordens de serviço emitidas pela CAIXARS. Tempo de garantia adicional sobre os serviços prestados pela CONTRATADA, contado a partir da emissão do Termo de Recebimento de Serviço. Total de Pontos:

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO XVII MODELOS DE DECLARAÇÕES E ATESTADOS MODELO 01 DECLARAÇÃO DE DISPONIBILIDADE DE ESTRUTURA

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO XVII MODELOS DE DECLARAÇÕES E ATESTADOS MODELO 01 DECLARAÇÃO DE DISPONIBILIDADE DE ESTRUTURA CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO XVII MODELOS DE DECLARAÇÕES E ATESTADOS MODELO 01 DECLARAÇÃO DE DISPONIBILIDADE DE ESTRUTURA Referência: CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 - BNDES Data: / / Licitante: CNPJ:

Leia mais

ANEXO 6 Critérios e Parâmetros de Pontuação Técnica

ANEXO 6 Critérios e Parâmetros de Pontuação Técnica 449 ANEXO 6 Critérios e Parâmetros de Pontuação Técnica A. Fatores de Pontuação Técnica: Critérios Pontos Peso Pontos Ponderados (A) (B) (C) = (A)x(B) 1. Qualidade 115 1 115 2. Compatibilidade 227 681.

Leia mais

ANEXO 8 Planilha de Pontuação Técnica

ANEXO 8 Planilha de Pontuação Técnica 491 ANEXO 8 Planilha de Pontuação Técnica Nº Processo 0801428311 Licitação Nº EDITAL DA CONCORRÊNCIA DEMAP Nº 09/2008 [Razão ou denominação social do licitante] [CNPJ] A. Fatores de Pontuação Técnica:

Leia mais

Comissão Especial de Licitação Concorrência nº 397/2010 Verificador Independente RESPOSTA AOS QUESTIONAMENTOS REALIZADOS EM 08/02/2011

Comissão Especial de Licitação Concorrência nº 397/2010 Verificador Independente RESPOSTA AOS QUESTIONAMENTOS REALIZADOS EM 08/02/2011 RESPOSTA AOS QUESTIONAMENTOS REALIZADOS EM 08/02/2011 EDITAL DE LICITAÇÃO 1. É dito no item 9.6.3 que os atestados de capacitação técnica a que se refere o item 9.6.1 (I a III) deverão ser fornecidos por

Leia mais

DECISÃO DE IMPUGNAÇÃO AO EDITAL PREGÃO PRESENCIAL Nº 05/2011

DECISÃO DE IMPUGNAÇÃO AO EDITAL PREGÃO PRESENCIAL Nº 05/2011 DECISÃO DE IMPUGNAÇÃO AO EDITAL PREGÃO PRESENCIAL Nº 05/2011 Impugnação ao edital da licitação em epígrafe, proposta por NORTH SEGURANÇA LTDA, mediante protocolo nº 2011/004806, datado de 06/09/2011. 1

Leia mais

ANEXO III CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

ANEXO III CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO ANEXO III CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO A avaliação da Proposta Técnica será computada de acordo com o estabelecido nesse Anexo. A pontuação máxima para a proposta será de 1.000 (um mil pontos). 1. Metodologia

Leia mais

DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO - DAD COORDENAÇÃO GERAL DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS CGADM COORDENAÇÃO DE INFRAESTRUTURA COINF SERVIÇO DE LICITAÇÃO - SELIC

DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO - DAD COORDENAÇÃO GERAL DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS CGADM COORDENAÇÃO DE INFRAESTRUTURA COINF SERVIÇO DE LICITAÇÃO - SELIC DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO - DAD COORDENAÇÃO GERAL DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS CGADM COORDENAÇÃO DE INFRAESTRUTURA COINF SERVIÇO DE LICITAÇÃO - SELIC Brasília, 20 de fevereiro de 2009. Ref.: Processo n

Leia mais

ANEXO III DO EDITAL FAO 001/2008 CRITÉRIOS E PARÂMETROS DE PONTUAÇÃO TÉCNICA

ANEXO III DO EDITAL FAO 001/2008 CRITÉRIOS E PARÂMETROS DE PONTUAÇÃO TÉCNICA ANEXO III DO EDITAL FAO 001/2008 CRITÉRIOS E PARÂMETROS DE PONTUAÇÃO TÉCNICA 1. FATOR DESEMPENHO A nota técnica deste quesito será atribuída à licitante que possuir melhor desempenho na prestação de serviços

Leia mais

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S/A COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO. Recorrente: SELL COMÉRCIO SERVIÇOS E CONSTRUÇÕES LTDA.

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S/A COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO. Recorrente: SELL COMÉRCIO SERVIÇOS E CONSTRUÇÕES LTDA. Processo: CONVITE N.º 007/2008 Assunto: JULGAMENTO RECURSO ADMINISTRATIVO Recorrente: SELL COMÉRCIO SERVIÇOS E CONSTRUÇÕES LTDA. A Comissão Permanente de Licitação - CPL da Centrais Elétricas de Rondônia

Leia mais

DIVERSOS QUESTIONAMENTOS COM AS RESPECTIVAS RESPOSTAS ACERCA DA CONCORRÊNCIA N.º 001/2011

DIVERSOS QUESTIONAMENTOS COM AS RESPECTIVAS RESPOSTAS ACERCA DA CONCORRÊNCIA N.º 001/2011 DIVERSOS QUESTIONAMENTOS COM AS RESPECTIVAS RESPOSTAS ACERCA DA CONCORRÊNCIA N.º 001/2011... RESPOSTAS AOS QUESTIONAMENTOS FEITOS PELA EMPRESA AVANSYS TECNOLOGIA LTDA, CNPJ MF sob nº 04.181.950/0001-10,

Leia mais

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL CONSELHO REGIONAL DE ADMINISTRAÇÃO DO ESPÍRITO SANTO

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL CONSELHO REGIONAL DE ADMINISTRAÇÃO DO ESPÍRITO SANTO DECISÃO DE RECURSOS ADMINISTRATIVOS TOMADA DE PREÇOS Nº 002/2013 PROCESSO Nº 021/2013 FASE: QUALIFICAÇÃO TÉCNICA RECURSO INTERPOSTO POR ADVOCACIA LUCIANO CEOTTO RELATÓRIO Cuida-se de recurso administrativo

Leia mais

M I N I S T É R I O P Ú B L I C O

M I N I S T É R I O P Ú B L I C O MANIFESTAÇÃO DE RECURSO ADMINISTRATIVO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 075/2012-MP/PA PREGOEIRA: ANDRÉA MARA CICCIO EMPRESA RECORRENTE: PREMIUM SERVICE LTDA CONTRARRAZÕES: TREVO COMERCIO E SERVICO LTDA - ME OBJETO:

Leia mais

Apreciação de Recurso Administrativo Pregão Presencial nº. 18/2007

Apreciação de Recurso Administrativo Pregão Presencial nº. 18/2007 Processo: A 07/204 Interessado: Assunto: Gerência Administrativa Contratação de empresa especializada para a prestação de serviços em implementação de windows server 2003 enterprise, active directory,

Leia mais

ANEXO V CRITÉRIOS DE PONTUAÇÃO

ANEXO V CRITÉRIOS DE PONTUAÇÃO CONCORRÊNCIA DIRAD/CPLIC Nº 008/2008 1 1- PLANILHA DE PONTUAÇÃO TÉCNICA FATOR QUALIDADE ANEXO V CRITÉRIOS DE PONTUAÇÃO Item Descrição Peso 2 1.1 A licitante será pontuada pela comprovação de parceria com

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ADMINISTRAÇÃO DE MINAS GERAIS AUTARQUIA CRIADA PELA LEI Nº 4.769, DE 09/09/1965

CONSELHO REGIONAL DE ADMINISTRAÇÃO DE MINAS GERAIS AUTARQUIA CRIADA PELA LEI Nº 4.769, DE 09/09/1965 COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO Referência : Processo n.º 6/2014 Carta Convite nº 01/2014 Ementa: Análise do recurso administrativo apresentado pela licitante Borges 2 Borges Consultoria e Treinamento

Leia mais

ILUSTRÍSSIMO PREGOEIRA E DOUTA COMISSÃO DE LICITAÇÃO DO CONSELHO DE CONTABILIDADE DO ESTADO DA BAHIA

ILUSTRÍSSIMO PREGOEIRA E DOUTA COMISSÃO DE LICITAÇÃO DO CONSELHO DE CONTABILIDADE DO ESTADO DA BAHIA ILUSTRÍSSIMO PREGOEIRA E DOUTA COMISSÃO DE LICITAÇÃO DO CONSELHO DE CONTABILIDADE DO ESTADO DA BAHIA CONTRA RAZÔES AO RECURSO DA ART DIGITAL A CARTA CONVITE Nº 005/2010 Tipo Menor Preço. PROCESSO ADMINSTRATIVO

Leia mais

TECHNUM CONSULTORIA SS

TECHNUM CONSULTORIA SS ILUSTRÍSSIMO SENHOR PRESIDENTE DA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO V DA SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO, MUNICÍPIO DE VILA VELHA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Edital da Concorrência Pública nº. 006/2014

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DO ESTADO DE MINAS GERAIS

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DO ESTADO DE MINAS GERAIS TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DO ESTADO DE MINAS GERAIS Belo Horizonte, 19 de outubro de 2015. ASSUNTO: ENCAMINHAMENTO AO PRESIDENTE: DECISÃO DA PREGOEIRA EM RELAÇÃO AO RECURSO ADMINISTRATIVO APRESENTADO

Leia mais

FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA DO ESTADO DE SÃO PAULO. Contratação de Empresa Especializada na Prestação de Serviços de Limpeza na Sede da FAPESP

FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA DO ESTADO DE SÃO PAULO. Contratação de Empresa Especializada na Prestação de Serviços de Limpeza na Sede da FAPESP 1 Processo: A 06/018 Interessado: Assunto: Gerência Administrativa Contratação de Empresa Especializada na Prestação de Serviços de Limpeza na Sede da FAPESP Referência: Impugnação ao Edital do Pregão

Leia mais

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S/A CERON

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S/A CERON Processo: CONCORRÊNCIA N.º 006/2006 Assunto: JULGAMENTO RECURSO ADMINISTRATIVO - HABILITAÇÃO Recorrente: ATLAS CONSTRUÇÕES ELÉTRICOS LTDA - EPP. A Comissão Permanente de Licitação - CPL da Centrais Elétricas

Leia mais

RESPOSTA A RECURSO ADMINISTRATIVO CONCORRÊNCIA N.º 07/2014 PROCESSO N.º 23368.000296.2014-17

RESPOSTA A RECURSO ADMINISTRATIVO CONCORRÊNCIA N.º 07/2014 PROCESSO N.º 23368.000296.2014-17 RESPOSTA A RECURSO ADMINISTRATIVO CONCORRÊNCIA N.º 07/2014 PROCESSO N.º 23368.000296.2014-17 DO OBJETO Trata-se de procedimento licitatório na modalidade Concorrência, cujo objeto é a contratação de empresa

Leia mais

CONCORRÊNCIA AA 01/2010 QUESTIONAMENTO 12

CONCORRÊNCIA AA 01/2010 QUESTIONAMENTO 12 CONCORRÊNCIA AA 01/2010 QUESTIONAMENTO 12 Questionamento 12.1: No item 2.1, p. 02 do edital, informa-se que poderão participar da concorrência, os interessados cadastrados e habilitados parcialmente no

Leia mais

Decisão de Pregoeiro n 0039/2009-SLC/ANEEL. Em 4 de setembro de 2009.

Decisão de Pregoeiro n 0039/2009-SLC/ANEEL. Em 4 de setembro de 2009. Decisão de Pregoeiro n 0039/2009-SLC/ANEEL Em 4 de setembro de 2009. Processo nº: 48500.000496/2009-53 Licitação: Pregão Eletrônico nº 49/2009 Assunto: Análise do recurso interposto pela Ductbusters Engenharia

Leia mais

EXCELENTÍSSIMA SENHORA PRESIDENTE DO CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO. Objeto: Prestação de Serviço de Manutenção Predial

EXCELENTÍSSIMA SENHORA PRESIDENTE DO CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO. Objeto: Prestação de Serviço de Manutenção Predial EXCELENTÍSSIMA SENHORA PRESIDENTE DO CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO Pregão Presencial nº. 003/2008 Objeto: Prestação de Serviço de Manutenção Predial EMENTA: AUSÊNCIA DE COMPROVAÇÃO ECONÔMICO-FINANCEIRA

Leia mais

IMPUGNAÇÃO DE EDITAL DE LICITAÇÃO

IMPUGNAÇÃO DE EDITAL DE LICITAÇÃO São Paulo, 02 de abril de 2012 Ao Ministério do Trabalho e Emprego Senhor Pregoeiro Referência Assunto : Pregão Eletrônico N 10/2012 MTE : Impugnação IMPUGNAÇÃO DE EDITAL DE LICITAÇÃO PCS SERVIÇOS DE PROCESSAMENTO

Leia mais

DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO - DAD COORDENAÇÃO GERAL DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS CGADM COORDENAÇÃO DE INFRA-ESTRUTURA COINF SERVIÇO DE LICITAÇÃO - SELIC

DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO - DAD COORDENAÇÃO GERAL DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS CGADM COORDENAÇÃO DE INFRA-ESTRUTURA COINF SERVIÇO DE LICITAÇÃO - SELIC DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO - DAD COORDENAÇÃO GERAL DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS CGADM COORDENAÇÃO DE INFRA-ESTRUTURA COINF SERVIÇO DE LICITAÇÃO - SELIC Of. n.º 319/2009 Brasília, 11 de maio de 2009. Ref.:

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE TEOFILÂNDIA ESTADO DA BAHIA

PREFEITURA MUNICIPAL DE TEOFILÂNDIA ESTADO DA BAHIA Processo n.º 170/2015 PREFEITURA MUNICIPAL DE TEOFILÂNDIA Referência: Pregão n.º 009/2015 Assunto: Impugnação aos Termos do Edital DECISÃO Trata-se de IMPUGNAÇÃO AO EDITAL interposta pela empresa PLUS

Leia mais

DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO - DAD COORDENAÇÃO GERAL DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS CGADM COORDENAÇÃO DE INFRA-ESTRUTURA COINF SERVIÇO DE LICITAÇÃO - SELIC

DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO - DAD COORDENAÇÃO GERAL DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS CGADM COORDENAÇÃO DE INFRA-ESTRUTURA COINF SERVIÇO DE LICITAÇÃO - SELIC DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO - DAD COORDENAÇÃO GERAL DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS CGADM COORDENAÇÃO DE INFRA-ESTRUTURA COINF SERVIÇO DE LICITAÇÃO - SELIC Of. n.º 319/2009 Brasília, 11 de maio de 2009. Ref.:

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 86/2008 PROCESSO ADMINISTRATIVO N.º 23034.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 86/2008 PROCESSO ADMINISTRATIVO N.º 23034. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 86/2008 PROCESSO ADMINISTRATIVO N.º 23034.001954/2008-11 JULGAMENTO DE RECURSO Trata-se de contratação, mediante

Leia mais

TERCEIRA ATA DE DIVULGAÇÃO DE RESPOSTAS AOS QUESTIONAMENTOS FORMULADOS POR EMPRESA INTERESSADA NA CONCORRÊNCIA Nº 1/2014 DA SAC/PR

TERCEIRA ATA DE DIVULGAÇÃO DE RESPOSTAS AOS QUESTIONAMENTOS FORMULADOS POR EMPRESA INTERESSADA NA CONCORRÊNCIA Nº 1/2014 DA SAC/PR PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE AVIAÇÃO CIVIL TERCEIRA ATA DE DIVULGAÇÃO DE RESPOSTAS AOS QUESTIONAMENTOS FORMULADOS POR EMPRESA INTERESSADA NA CONCORRÊNCIA Nº 1/2014 DA SAC/PR Objeto da Concorrência

Leia mais

ERRATA II - CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

ERRATA II - CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO ERRATA II - CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 1. INTRODUÇÃO Este documento contém a descrição dos procedimentos e critérios a serem adotados para avaliação, julgamento e classificação das propostas das licitantes

Leia mais

VALEC: Desenvolvimento Sustentável para o Cerrado Brasileiro 1ª ERRATA EDITAL DE CONCORRÊNCIA Nº 008/2008

VALEC: Desenvolvimento Sustentável para o Cerrado Brasileiro 1ª ERRATA EDITAL DE CONCORRÊNCIA Nº 008/2008 1ª ERRATA EDITAL DE CONCORRÊNCIA Nº 008/2008 1) INSTRUÇÕES ÀS LICITANTES ITEM 6.2.4 QUALIFICAÇÃO TÉCNICA Onde se lê: 6.2.4 Qualificação Técnica a) Registro/Certidão de inscrição no CREA e/ou CRA, da empresa

Leia mais

PARECER 068/2015 PROCESSO DE LICITAÇÃO 004/2015 1 DO BREVE RESUMO FÁTICO

PARECER 068/2015 PROCESSO DE LICITAÇÃO 004/2015 1 DO BREVE RESUMO FÁTICO PARECER 068/2015 PROCESSO DE LICITAÇÃO 004/2015 1 DO BREVE RESUMO FÁTICO Cuida-se de processo de licitação na modalidade Pregão Presencial 04/2015, tipo Menor Preço por Item, para aquisição de 05 (cinco)

Leia mais

ILUSTRÍSSIMA SENHORA PRESIDENTE DA COMISSÃO ESPECIAL DE LICITAÇÃO DO CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÎFICO E TECONOLÓGICO

ILUSTRÍSSIMA SENHORA PRESIDENTE DA COMISSÃO ESPECIAL DE LICITAÇÃO DO CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÎFICO E TECONOLÓGICO ILUSTRÍSSIMA SENHORA PRESIDENTE DA COMISSÃO ESPECIAL DE LICITAÇÃO DO CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÎFICO E TECONOLÓGICO Ref: Concorrência 004/2004 A CTIS INFORMÁTICA LTDA, CNPJ: 01.644.731/0001-32,

Leia mais

ATA DE JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO AO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 27/2011

ATA DE JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO AO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 27/2011 ATA DE JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO AO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 27/2011 Aos treze dias do mês de julho de 2011, reuniram-se a Pregoeira e os membros integrantes da Equipe de Apoio para análise e julgamento

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE ALAGOAS SETOR DE AQUISIÇÕES

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE ALAGOAS SETOR DE AQUISIÇÕES PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE ALAGOAS SETOR DE AQUISIÇÕES Processo n. º 01158-5.2006.001 Interessado: PORTO SEGURO CIA. DE SEGUROS GERAIS Referência: Recurso Administrativo. Modalidade

Leia mais

Consórcio Intermunicipal de Saúde do Médio Paranapanema

Consórcio Intermunicipal de Saúde do Médio Paranapanema Licitação: Processo administrativo 073/13 Edital - Convite 002/13 Assunto: Resposta ao recurso apresentado contra o julgamento da habilitação. Senhor Presidente do CISMEPAR, A empresa Carvalho Projetos

Leia mais

Ref: Edital da Concorrência nº. 01/2009. termos do edital, pelas razões a seguir: 1º PEDIDO DE ESCLARECIMENTO:

Ref: Edital da Concorrência nº. 01/2009. termos do edital, pelas razões a seguir: 1º PEDIDO DE ESCLARECIMENTO: Ref: Edital da Concorrência nº. 01/2009 Empresa interessada no certame solicitou PEDIDO DE ESCLLARECI IMENTTO,, aos termos do edital, pelas razões a seguir: 1º PEDIDO DE ESCLARECIMENTO: 1) Com relação

Leia mais

A Nota do Fator Suporte de Serviços NS será atribuída com os seguintes critérios:

A Nota do Fator Suporte de Serviços NS será atribuída com os seguintes critérios: ANEXO XIII PONTUAÇÃO TÉCNICA/PREÇO 1 Fatores de Avaliação e Respectivas Pontuações Fator de Avaliação - FA Nota Nota Máxima Peso Pontuação Ponderada Máxima S: Suporte NS 40 3 120 Q: Qualidade NQ 30 2 60

Leia mais

SECRETARIA DA FAZENDA SUPERVISÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DIVISÃO DE SISTEMAS E TECNOLOGIA

SECRETARIA DA FAZENDA SUPERVISÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DIVISÃO DE SISTEMAS E TECNOLOGIA LICITAÇÃO PÚBLICA INTERNACIONAL - LPI N 0 001/CELIC/2014 PROCESSO ADMINISTRATIVO N 0 0122073-14.00/12-0 RESPOSTAS DO CONTRATANTE Respostas aos questionamentos enviados pela empresa STEFANINI ASSESSORIA

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MANUTENÇÔES EVOLUTIVAS NO SITE PRO-SST DO SESI

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MANUTENÇÔES EVOLUTIVAS NO SITE PRO-SST DO SESI ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MANUTENÇÔES EVOLUTIVAS NO SITE PRO-SST DO SESI 1. OBJETO 1.1. Contratação de empresa especializada para executar serviços de manutenção evolutiva, corretiva, adaptativa e normativa

Leia mais

ILUSTRÍSSIMO SR. PREGOEIRO E COMISSÃO DE LICITAÇÃO DO PODER JUDICIÁRIO DE ALAGOAS.

ILUSTRÍSSIMO SR. PREGOEIRO E COMISSÃO DE LICITAÇÃO DO PODER JUDICIÁRIO DE ALAGOAS. ILUSTRÍSSIMO SR. PREGOEIRO E COMISSÃO DE LICITAÇÃO DO PODER JUDICIÁRIO DE ALAGOAS. Ref. Contra Razões ao Recurso administrativo do Edital de pregão Eletrônico nº 068-A/2012 CONTRARRAZÕES AO RECURSO ADMINISTRATIVO

Leia mais

1.1. O consórcio AABP apresentou razões de recurso à habilitação do consórcio Brisa Alfapeople.

1.1. O consórcio AABP apresentou razões de recurso à habilitação do consórcio Brisa Alfapeople. GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão Superintendência Central de Governança Eletrônica Diretoria Central dos Canais de Atendimento Eletrônico NOTA TÉCNICA DCGCAE/SCGE

Leia mais

Circ.Demap/Dilic-571/2013 Brasília, 4 de dezembro de 2013 Pt. 1301581740

Circ.Demap/Dilic-571/2013 Brasília, 4 de dezembro de 2013 Pt. 1301581740 1 Circ.Demap/Dilic-571/2013 Brasília, 4 de dezembro de 2013 Pt. 1301581740 Às Licitantes da Concorrência Internacional Demap nº 133/2013 Prezados Senhores: Referimo-nos ao Edital da Concorrência Internacional

Leia mais

PROPOSTA TÉCNICA/PLANILHA DE AVALIAÇÃO (com Alteração 01)

PROPOSTA TÉCNICA/PLANILHA DE AVALIAÇÃO (com Alteração 01) CONCORRÊNCIA DIRAD/CPLIC Nº 001/2010 ANEXO II 1 PROPOSTA TÉCNICA/PLANILHA DE AVALIAÇÃO (com Alteração 01) I - Atestados, certidões e comprovantes I.1 Todos os documentos, atestados e certificados deverão

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO N. 35/2013

PREGÃO ELETRÔNICO N. 35/2013 PREGÃO ELETRÔNICO N. 35/2013 OBJETO: CONTRATAÇÃO DE SERVIÇO, PELO SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS, DE ACESSOS À INTERNET SEM FIO, 3G OU SUPERIOR, BANDA LARGA, COM FORNECIMENTO DE MINI-MODEMS USB COM RESPECTIVOS

Leia mais

SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO RIO DE JANEIRO SEBRAE/RJ. CONCORRÊNCIA No 01/03 EDITAL DE CREDENCIAMENTO

SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO RIO DE JANEIRO SEBRAE/RJ. CONCORRÊNCIA No 01/03 EDITAL DE CREDENCIAMENTO 1 SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SEBRAE/RJ 1. DA CONVOCAÇÃO: CONCORRÊNCIA No 01/03 EDITAL DE CREDENCIAMENTO SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO

Leia mais

PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO

PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO Referência: Pregão presencial nº 024/2012 Processo: 1.00.000.00100028/2012-41 Assunto: Impugnação de Edital PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA A empresa JC CONTROLE AMBIENTAL LTDA-EPP, interpõe impugnação

Leia mais

Ata de julgamento de Impugnação ao Pregão Eletrônico AA 37/2007

Ata de julgamento de Impugnação ao Pregão Eletrônico AA 37/2007 Ata de julgamento de Impugnação ao Pregão Eletrônico AA 37/2007 COMBRAS ENGENHARIA LTDA. apresentou Impugnação ao Edital do Pregão Eletrônico AA nº 37/2007, que tem por objeto a contratação de empresa

Leia mais

((NG))EMPRESA VERT((CL))

((NG))EMPRESA VERT((CL)) ((TITULO))ATA DA CONSULTA PÚBLICA Nº 04/2015 (PERGUNTAS E RESPOSTAS) CONTRATAÇÃO DA ATUALIZAÇÃO TECNOLÓGICA DO ATUAL AMBIENTE VMWARE VSPHERE PARA A SOLUÇÃO VMWARE VCLOUD SUITE, SENDO COMPOSTA PELA ATUALIZAÇÃO

Leia mais

SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO

SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO Referência: Processo n.º 0.00.002.001198/2014-32 Edital do Pregão Eletrônico nº 43/2014 Contratação de serviços técnicos continuados de operação do sistema de automação, remanejamento e instalação de equipamentos

Leia mais

ESCLARECIMENTOS. Em virtude do exposto, segue o Anexo A, com os itens mencionados, que para todos os efeitos ficam incorporados ao edital publicado.

ESCLARECIMENTOS. Em virtude do exposto, segue o Anexo A, com os itens mencionados, que para todos os efeitos ficam incorporados ao edital publicado. ESCLARECIMENTOS Em curso nesta Autarquia a licitação nº 0453/13, Processo nº 0363/13, que almeja a contratação de pessoa jurídica para prestação de serviços de medicina e segurança do trabalho. Foi recebido

Leia mais

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S/A - CERON COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S/A - CERON COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO Assunto: JULGAMENTO DE RECURSO ADMINISTRATIVO. Impetrante: CONSÓRCIO DAIMON ENGENHARIA E SISTEMAS S/S LTDA E MATRIX ENGENHARIA EM ENERGIA LTDA. Processo: TOMADA DE PREÇOS N.º 013/2008. Objeto: Contratação

Leia mais

JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO DE EDITAL

JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO DE EDITAL PREGÃO PRESENCIAL: 063/2015 JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO DE EDITAL OBJETO: Aquisição de equipamentos, sistemas, serviços e outros itens necessários à implantação do gerenciamento eletrônico da freqüência dos

Leia mais

RESPOSTA A RECURSO ADMINISTRATIVO CONCORRÊNCIA N 006/2009

RESPOSTA A RECURSO ADMINISTRATIVO CONCORRÊNCIA N 006/2009 RESPOSTA A RECURSO ADMINISTRATIVO CONCORRÊNCIA N 006/2009 Trata-se de procedimento licitatório, modalidade Concorrência, cujo objeto é a contratação de empresa do ramo da construção civil para execução

Leia mais

C E R T I F I C A Ç Ã O REGULAMENTO NACIONAL DE CERTIFICAÇÕES

C E R T I F I C A Ç Ã O REGULAMENTO NACIONAL DE CERTIFICAÇÕES C E R T I F I C A Ç Ã O REGULAMENTO NACIONAL DE CERTIFICAÇÕES Com o objetivo de melhorar o nível de confiabilidade e segurança das certificações emitidas pelas ASSESPRO REGIONAIS a favor de seus associados,

Leia mais

Informações e Despachos

Informações e Despachos Senhor Chefe do Demap, Brasília, 31 de março de 2014. TOMADA DE PREÇOS DEMAP Nº 156/2013. PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA E ELABORAÇÃO DE PROJETOS BÁSICOS CONTEMPLANDO OS SISTEMAS DE SEGURANÇA DOS

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ SECRETARIA ESTADUAL DE ADMINISTRAÇÃO SEAD CENTRAL DE LICITAÇÕES DO ESTADO - CEL

GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ SECRETARIA ESTADUAL DE ADMINISTRAÇÃO SEAD CENTRAL DE LICITAÇÕES DO ESTADO - CEL PROCESSO 00.000.015/08 CEL/SEAD: PREGAO PRESENCIAL Nº 018/2008 OBJETO: LOCAÇÃO DE MÁQUINAS FOTOCOPIADORAS E MULTIFUNCIONAIS, E SERVIÇOS SIMILARES ANÁLISE DE IMPUGNAÇÃO AO EDITAL INTERESSADO (A): MDAT SERVIÇOS

Leia mais

ANEXO IV CRITÉRIOS DE JULGAMENTO. O julgamento da presente licitação levará em consideração os seguintes fatores técnicos e respectivos pesos:

ANEXO IV CRITÉRIOS DE JULGAMENTO. O julgamento da presente licitação levará em consideração os seguintes fatores técnicos e respectivos pesos: 1 - PONTUAÇÃO TÉCNICA ANEXO IV CRITÉRIOS DE JULGAMENTO O julgamento da presente licitação levará em consideração os seguintes fatores técnicos e respectivos pesos: FATORES DE PONTUAÇÃO PESO Desempenho

Leia mais

SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DO TOCANTINS EDITAL PREGÃO PRESENCIAL 008/2015 ASSUNTO:

SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DO TOCANTINS EDITAL PREGÃO PRESENCIAL 008/2015 ASSUNTO: SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DO TOCANTINS EDITAL PREGÃO PRESENCIAL 008/2015 ASSUNTO: Impugnação ao Edital oferecida pela empresa QATIVE TECNOLOGIA E EVENTOS LTDA. DECISÃO DA COMISSÃO PERMANENTE

Leia mais

ATA DE JULGAMENTO DOS RECURSOS

ATA DE JULGAMENTO DOS RECURSOS ATA DE JULGAMENTO DOS RECURSOS REFERENTE AO PRESENCIAL PARA REGISTRO DE PREÇOS N.º 1119/2013 CPL 04, pelo regime de menor preço por lote. Cujo objeto é Contratação de empresa para prestação de serviços

Leia mais

Ilustríssima Senhora Norma Jeane Garcia Pregoeira Pregão Eletrônico Registro de Preços n. 02/2009 MTE

Ilustríssima Senhora Norma Jeane Garcia Pregoeira Pregão Eletrônico Registro de Preços n. 02/2009 MTE Ilustríssima Senhora Norma Jeane Garcia Pregoeira Pregão Eletrônico Registro de Preços n. 02/2009 MTE NCT INFORMÁTICA LTDA., pessoa jurídica de direito privado, inscrita no CNPJ sob o nº 03.017.428/0001-35,

Leia mais

CONCORRÊNCIA AA - 01/2007 RELATÓRIO DE APRECIAÇÃO TÉCNICA DOS RECURSOS E CONTRA- RAZÕES APRESENTADOS PELOS LICITANTES

CONCORRÊNCIA AA - 01/2007 RELATÓRIO DE APRECIAÇÃO TÉCNICA DOS RECURSOS E CONTRA- RAZÕES APRESENTADOS PELOS LICITANTES No presente relatório estão as considerações da Equipe Técnica, em ordem alfabética pelo nome da empresa, sobre os recursos e contra-razões apresentados na fase de julgamento das propostas técnicas referentes

Leia mais

IMPUGNAÇÃO AO INSTRUMENTO CONVOCATÓRIO

IMPUGNAÇÃO AO INSTRUMENTO CONVOCATÓRIO ILUSTRÍSSIMO SENHOR ABDIAS DA SILVA OLIVEIRA DESIGNADO PREGOEIRO PARA O PREGÃO ELETRÔNICO Nº 4/2015 DO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR PREGÃO ELETRÔNICO: 4/2015 COQUEIRO &

Leia mais

Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento PNUD CONCORRÊNCIA PÚBLICA INTERNACIONAL Nº 02430/2008

Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento PNUD CONCORRÊNCIA PÚBLICA INTERNACIONAL Nº 02430/2008 Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento PNUD CONCORRÊNCIA PÚBLICA INTERNACIONAL Contratação de empresa especializada em tecnologia da informação para o desenvolvimento de Sistema Nacional de

Leia mais

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO SUPERVISÃO DA COMISSÃO DE LICITAÇÃO RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO SUPERVISÃO DA COMISSÃO DE LICITAÇÃO RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO A Assembleia Legislativa do Estado do Espírito Santo, por intermédio da Pregoeira Substituta designada pelo Ato da Mesa Diretora nº 923, publicado no Diário do Poder Legislativo de

Leia mais

ANEXO 7 MODELOS DE ATESTADOS E DECLARAÇÕES

ANEXO 7 MODELOS DE ATESTADOS E DECLARAÇÕES 467 ANEXO 7 MODELOS DE ATESTADOS E DECLARAÇÕES 1. Disposições Gerais A) As declarações devem estar em papel timbrado da licitante, contendo o nome, cargo ou função, dados de identificação (CPF e identidade),

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA No XXX Contrato por Produto - Nacional. Elaboração de Plano de Diretor de Tecnologia da Informação e Comunicação.

TERMO DE REFERÊNCIA No XXX Contrato por Produto - Nacional. Elaboração de Plano de Diretor de Tecnologia da Informação e Comunicação. TERMO DE REFERÊNCIA No XXX Contrato por Produto - Nacional 1. Função no Projeto: Elaboração de Plano de Diretor de Tecnologia da Informação e Comunicação. 2. Nosso Número BRA/12/010 3. Antecedentes A missão

Leia mais

DECISÃO DE RECURSO PREGÃO PRESENCIAL Nº 04/2013 Terceirização de Mão de Obra

DECISÃO DE RECURSO PREGÃO PRESENCIAL Nº 04/2013 Terceirização de Mão de Obra DECISÃO DE RECURSO PREGÃO PRESENCIAL Nº 04/2013 Terceirização de Mão de Obra Recurso apresentado nos autos do Pregão Presencial nº 04/2013, contra a decisão de desabilitação da empresa L&S SOLUÇÕES E SERVIÇOS

Leia mais

AO SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL SENAI.

AO SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL SENAI. Camanducaia/MG, 23 de Janeiro de 2013 AO SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL SENAI. Departamento Regional / BA. Gerência de Suprimentos. Rua Edístio Pondé, n. 342, STIEP, Salvador/BA, CEP. 41.770-395.

Leia mais

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER. Recurso contra decisão denegatória ao pedido de acesso à informação. Sem restrições.

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER. Recurso contra decisão denegatória ao pedido de acesso à informação. Sem restrições. Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER Referência: 99923.000637/2014-65 Assunto: Restrição de acesso: Ementa: Órgão ou entidade recorrido (a): Recorrente: Recurso contra decisão

Leia mais

- RESPOSTA A IMPUGNAÇÃO DE EDITAL -

- RESPOSTA A IMPUGNAÇÃO DE EDITAL - - RESPOSTA A IMPUGNAÇÃO DE EDITAL - REFERÊNCIA: TOMADA DE PREÇOS nº 01/2013 (REPUBLICAÇÃO 02) IMPUGNANTE: VIVO S.A. I - RELATÓRIO A Câmara de Vereadores de Gramado está promovendo licitação na modalidade

Leia mais

0 16 16 16 fundamentada no diagnóstico da situação e nas necessidades verificadas; c) Plano de ação, com justificativa de cada 8 16 16 16

0 16 16 16 fundamentada no diagnóstico da situação e nas necessidades verificadas; c) Plano de ação, com justificativa de cada 8 16 16 16 RELATÓRIO DE JULGAMENTO DAS PROPOSTAS TÉCNICAS REFERETENTE À CONCORRÊNCIA DO TIPO TÉCNICA E PREÇO Nº 03/2010, PARA SERVIÇOS DE ASSESSORIA DE IMPRENSA, RELAÇÕES PÚBLICAS E COMUNICAÇÃO VISUAL PARA PROMOVER

Leia mais

A ILUSTRÍSSIMA SENHORA SHEILA BATISTA DOS SANTOS PREGOEIRA DA PREFEITURA MUNICIPAL DE VILA VELHA SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO CENTRAL DE COMPRAS

A ILUSTRÍSSIMA SENHORA SHEILA BATISTA DOS SANTOS PREGOEIRA DA PREFEITURA MUNICIPAL DE VILA VELHA SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO CENTRAL DE COMPRAS A ILUSTRÍSSIMA SENHORA SHEILA BATISTA DOS SANTOS PREGOEIRA DA PREFEITURA MUNICIPAL DE VILA VELHA SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO CENTRAL DE COMPRAS C.C.P TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO ESPITIRO SANTO

Leia mais

A Empresa SPRINK SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO LTDA. interpõe tempestivamente impugnação ao Edital de Pregão supra referenciado pelos motivos a seguir:

A Empresa SPRINK SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO LTDA. interpõe tempestivamente impugnação ao Edital de Pregão supra referenciado pelos motivos a seguir: PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO Referência: Pregão nº 17/2009 Processo: 1.00.000.000102/2009-16, Fase: Impugnação de Edital A Empresa SPRINK SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO LTDA.

Leia mais

Lista de documentos mínimos necessários para o início do processo de solicitação de autorização de funcionamento por Modalidade

Lista de documentos mínimos necessários para o início do processo de solicitação de autorização de funcionamento por Modalidade Lista de documentos mínimos necessários para o início do processo de solicitação de autorização de funcionamento por Modalidade Administradora de Benefícios Documento Requerimento formal solicitando a

Leia mais

RESOLUÇÃO CFP Nº 007/01 DE 01 DE JUNHO DE 2001.

RESOLUÇÃO CFP Nº 007/01 DE 01 DE JUNHO DE 2001. RESOLUÇÃO CFP Nº 007/01 DE 01 DE JUNHO DE 2001. Aprova o Manual para Credenciamento de Cursos com finalidade de Concessão do Título de Especialista e respectivo registro. O CONSELHO FEDERAL DE PSICOLOGIA,

Leia mais

PREGÃO PRESENCIAL N 07/2011-PR/PB PEDIDO DE ESCLARECIMENTO Nº 3

PREGÃO PRESENCIAL N 07/2011-PR/PB PEDIDO DE ESCLARECIMENTO Nº 3 MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL Procuradoria da República na Paraíba PREGÃO PRESENCIAL N 07/2011-PR/PB PEDIDO DE ESCLARECIMENTO Nº 3 Referência: Processo n.º 1.24.000.001591/2011-14. Interessado: OMEGATI COMÉRCIO

Leia mais

Câmara Municipal de Rio Branco do Sul ESTADO DO PARANÁ

Câmara Municipal de Rio Branco do Sul ESTADO DO PARANÁ CÂMARA MUNICIPAL DE RIO BRANCO DO SUL TOMADA DE PREÇOS Nº: 001/2014 OBJETO: CONTRATAÇÃO EMPRESA ESPECIALIZADA NA ELABORAÇÃO E REALIZAÇÃO DE CONCURSO PÚBLICO, BEM COMO O PLANEJAMENTO, ORGANIZAÇÃO, REALIZAÇÃO

Leia mais

JULGAMENTO DA REPRESENTAÇÃO ADMINISTRATIVA

JULGAMENTO DA REPRESENTAÇÃO ADMINISTRATIVA JULGAMENTO DA REPRESENTAÇÃO ADMINISTRATIVA FEITO: REPRESENTAÇÃO ADMINISTRATIVA REFERÊNCIA: EDITAL DA CONCORRÊNCIA Nº 001/2014 - COMPEL RAZÕES: JULGAMENTO DA PROPOSTA DE PREÇOS OBJETO: CONTRATAÇÃO DE EMPRESA

Leia mais

JULGAMENTO DE RECURSO ADMINISTRATIVO

JULGAMENTO DE RECURSO ADMINISTRATIVO JULGAMENTO DE RECURSO ADMINISTRATIVO EMENTA: Edital 0259/2013-08, seleção de empresa especializada para prestação de serviços na área de condução de veículos oficiais da frota da Superintendência Regional

Leia mais

III.b.2 Atestados de capacidade técnica

III.b.2 Atestados de capacidade técnica Licitante interessada em participar do pregão eletrônico Adpal nº 66/2014, que tem como objeto a contratação de empresa para a prestação de serviços de vigilância patrimonial ostensiva armada, por postos

Leia mais

COMUNICADO 02 (RESPOSTA PEDIDO DE IMPUGNAÇÃO/ DESIGNAÇÃO DE DATA PARA ABERTURA DOS ENVELOPES)

COMUNICADO 02 (RESPOSTA PEDIDO DE IMPUGNAÇÃO/ DESIGNAÇÃO DE DATA PARA ABERTURA DOS ENVELOPES) COMUNICADO 02 (RESPOSTA PEDIDO DE IMPUGNAÇÃO/ DESIGNAÇÃO DE DATA PARA ABERTURA DOS ENVELOPES) ATA DE REUNIÃO DA COMISSÃO DE PERMANENTE DE HABILITAÇÃO, CLASSIFICAÇÃO E JULGAMENTO DE LICITAÇÕES. Aos vinte

Leia mais

Contratos em língua estrangeira

Contratos em língua estrangeira BuscaLegis.ccj.ufsc.br Contratos em língua estrangeira Marcelo Camargo de Brito advogado em São Paulo (SP), atuante nas áreas cível e empresarial, pós-graduando em Direito Tributário pela UNAMA/LFG/IOB/UVB

Leia mais

ATA DE JULGAMENTO DAS PROPOSTAS TÉCNICAS APÓS ANÁLISE DOS RECURSOS APRESENTADOS PELAS LICITANTES

ATA DE JULGAMENTO DAS PROPOSTAS TÉCNICAS APÓS ANÁLISE DOS RECURSOS APRESENTADOS PELAS LICITANTES ATA DE JULGAMENTO DAS PROPOSTAS TÉCNICAS APÓS ANÁLISE DOS RECURSOS APRESENTADOS PELAS LICITANTES Aos vinte e um dias do mês de junho do ano de 2006, considerando os argumentos e contra-argumentos das empresas

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS EDITAL FPTI-BR N 094/2014 PROCESSO Nº.: 0022/2014

PERGUNTAS E RESPOSTAS EDITAL FPTI-BR N 094/2014 PROCESSO Nº.: 0022/2014 PERGUNTAS E RESPOSTAS EDITAL FPTI-BR N 094/2014 PROCESSO Nº.: 0022/2014 Tecnologia nanômetro não é apenas um tecnologia da INTEL? A tecnologia de 22nm pode ser utilizada por diversas marcas conforme mencionado

Leia mais

RESPOSTAS DOS QUESTIONAMENTOS DA CONCORRÊNCIA Nº002/2014-INCRA

RESPOSTAS DOS QUESTIONAMENTOS DA CONCORRÊNCIA Nº002/2014-INCRA RESPOSTAS DOS QUESTIONAMENTOS DA CONCORRÊNCIA Nº002/2014-INCRA Acumulado até 03/02/2015 1 Pergunta Para a solução a ser apresentada para atendimento ao briefing deve ser utilizada a identidade digital

Leia mais

2ª CHAMADA EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2015

2ª CHAMADA EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2015 PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PORTO VELHO SECRETARIA MUNICIPAL DE SERVIÇOS BÁSICOS SEMUSB 2ª CHAMADA EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2015 Edital de chamamento público para formalização de convênio com

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO TIRADENTES PROCESSO SELETIVO PARA PROFESSOR ASSISTENTE E PRECEPTOR 2015.2

CENTRO UNIVERSITÁRIO TIRADENTES PROCESSO SELETIVO PARA PROFESSOR ASSISTENTE E PRECEPTOR 2015.2 CENTRO UNIVERSITÁRIO TIRADENTES PROCESSO SELETIVO PARA PROFESSOR ASSISTENTE E PRECEPTOR 2015.2 O núcleo de Gente & Carreira do Centro Universitário Tiradentes, no uso de suas atribuições, torna público

Leia mais

IMPUGNAÇÃO AO EDITAL. Ilmº Senhor HENRIQUE MARTINS FARIAS Gerente de Administração Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil CAU/BR

IMPUGNAÇÃO AO EDITAL. Ilmº Senhor HENRIQUE MARTINS FARIAS Gerente de Administração Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil CAU/BR Ilmº Senhor HENRIQUE MARTINS FARIAS Gerente de Administração Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil CAU/BR REF.: Pregão Eletrônico nº 019/2015 A empresa Cabral Consultoria em Recursos Humanos Ltda,

Leia mais

Conforme previsto no item VIII do edital de Pregão nº 44/2009, apresentamos nosso pedido de esclarecimentos sobre a licitação, conforme segue:

Conforme previsto no item VIII do edital de Pregão nº 44/2009, apresentamos nosso pedido de esclarecimentos sobre a licitação, conforme segue: Quanto aos questionamentos apresentados pela empresa LORENO, passamos a responder o seguinte: Conforme previsto no item VIII do edital de Pregão nº 44/2009, apresentamos nosso pedido de esclarecimentos

Leia mais

Documentação necessária para trabalhos de estrangeiros em parques de construção de usinas eólicas. Autor JULIANO ALEXANDRE CHANDRETTI Data 02/09/2013

Documentação necessária para trabalhos de estrangeiros em parques de construção de usinas eólicas. Autor JULIANO ALEXANDRE CHANDRETTI Data 02/09/2013 Documentação necessária para trabalhos de estrangeiros em parques de construção de usinas eólicas Autor JULIANO ALEXANDRE CHANDRETTI Data 02/09/2013 A CPFL Energias Renováveis S.A é a maior empresa de

Leia mais

Impugnação apresentada pela Promotional

Impugnação apresentada pela Promotional Impugnação apresentada pela Promotional PROMOTIONAL TRAVEL VIAGENS E TURISMO LTDA, pessoa jurídica dedireito privado, inscrita no CNPJ sob o nº 40.434.458/0001-73, situada à Rua São José nº 90, Salas 1505/06/07/08,

Leia mais

EXMO SENHOR PREGOEIRO DA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAZONAS

EXMO SENHOR PREGOEIRO DA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAZONAS 1 EXMO SENHOR PREGOEIRO DA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAZONAS PREGÃO ELETRÔNICO Nº. 30/2011 PROCESSO Nº. 23042.000448/2011-01 M. DO ESPIRITO

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 03/2014 RECURSO AO JULGAMENTO DAS PROPOSTAS TÉCNICAS

CARTA CONVITE Nº 03/2014 RECURSO AO JULGAMENTO DAS PROPOSTAS TÉCNICAS CARTA CONVITE Nº 03/2014 PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 14.09.029 ADM OBJETO: Contratação de agência publicitária para a prestação de serviços de publicidade, destinados à realização de campanha em homenagem

Leia mais

O entendimento está correto, conforme a Cláusula Quarta, Parágrafo Quinto da Minuta do Contrato (Anexo IV do Edital).

O entendimento está correto, conforme a Cláusula Quarta, Parágrafo Quinto da Minuta do Contrato (Anexo IV do Edital). Questão 1 4.4.3 (edital) A empresa líder do Consórcio deverá apresentar o instrumento de constituição ou de compromisso de constituição do Consórcio, o qual não deverá revelar dados contidos na Proposta

Leia mais

ILMO. SR(a). PREGOEIRO(a) DA GERÊNCIA DE LICITAÇÕES DO BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL BNDES

ILMO. SR(a). PREGOEIRO(a) DA GERÊNCIA DE LICITAÇÕES DO BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL BNDES ILMO. SR(a). PREGOEIRO(a) DA GERÊNCIA DE LICITAÇÕES DO BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL BNDES PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 45/2008 - BNDES BRQ Soluções em Informática S/A, já qualificada

Leia mais

PARECER JURÍDICO N 017/2015 - ASJUR

PARECER JURÍDICO N 017/2015 - ASJUR PROCESSO N: 53735231/2013 60489491/2015 INTERESSADO: Comercial de Materiais Elétricos Luz e Fio Ltda. ASSUNTO: Recurso Pregão Presencial n 008/2014 PARECER JURÍDICO N 017/2015 - ASJUR Os autos aportaram

Leia mais

ESTADO DO MARANHÃO SECRETARIA DE ESTADO DE DIREITOS HUMANOS E PARTICIPAÇÃO POPULAR VIVA CIDADÃO

ESTADO DO MARANHÃO SECRETARIA DE ESTADO DE DIREITOS HUMANOS E PARTICIPAÇÃO POPULAR VIVA CIDADÃO Folha nº Processo nº Rubrica: Matrícula: Processo n.º 148030/2015 Assunto: Análise do pedido de impugnação do Edital do Pregão nº 13/2015 referente à contratação de empresa especializada na aquisição e

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XVII EXAME DE ORDEM UNIFICADO

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XVII EXAME DE ORDEM UNIFICADO PADRÃO DE RESPOSTA - PEÇA PROFISSIONAL A sociedade empresária XYZ Ltda., citada em execução fiscal promovida pelo município para a cobrança de crédito tributário de ISSQN, realizou depósito integral e

Leia mais