Projeto de Intercâmbio e Cooperação dos Agricultores Nikkeis da América do Sul 2015 Plano do projeto

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Projeto de Intercâmbio e Cooperação dos Agricultores Nikkeis da América do Sul 2015 Plano do projeto"

Transcrição

1 Projeto de Intercâmbio e Cooperação dos Agricultores Nikkeis da 2015 Plano do projeto Junho de 2015 Chuo Kaihatsu Corporation (CKC) Escritório de Tóquio , Nishi-waseda, Shinjuku-ku, Tokyo JAPAN TEL FAX Chuo Kaihatsu Corporation Escritório do Brasil Rua Castro Alves, 527 Aclimação São Paulo-SP CEP , São Paulo Brasil TEL FAX

2 Projeto de Intercâmbio e Cooperação dos Agricultores Nikkeis da 2015 Objetivo do Projeto 1. Fortalecimento da relação entre organizações agrícolas nikkeis dos principais países imigrantes 2. Atividade para promover intercâmbio de tecnologia para formação de líderes nas áreas relacionadas à agricultura nikkei 3. Manutenção e desenvolvimento de um bom relacionamento de intercâmbio da agricultura construído entre os 4 países da (Brasil, Paraguai, Bolívia e Argentina) e o Japão Período Desde junho de 2015 até março de 2016 Política básica do projeto (Principais pontos a considerar para o bom desenvolvimento do projeto) 1. Fortalecimento da relação de cooperação entre organizações agrícolas nikkeis da Desenvolver ainda mais o cooperativismo entre os grupos dos dos 4 países da criados através dos projetos do Ministério da Agricultura, Florestas e Pescas, utilizando ao máximo as redes que a CKC possui na. 2. Formação de recursos humanos para as próximas gerações Ter como objetivo melhorar a posição dos, fortalecer o intercâmbio contínuo com o Japão. Treinamento de recursos humanos, formação de lideranças nikkeis para o desenvolvimento da agricultura local com repercussão regional e nacional através da aquisição de tecnologias inovadoras. Treinamento de recursos humanos para capacitação e fortalecimento dos grupos de 3. Criação de agronegócios Listar como um dos temas o intercâmbio direcionado para a criação de negócios agrícolas no Japão e na. Enviar pessoas relacionadas a negócios de agricultura do Japão para a, aprofundar a compreensão entre ambos, Japão e, através da agricultura.

3 das atividades Ítens das atividades Local Participantes Periodo(Previsão) 1. Fortalecimento de organizações agrícolas nikkeis e outros (1) Comitê de promoção do projeto Tóquio 5 pessoas do comitê (2) Reunião de fortalecimento cooperativo de grupos de Brasil Aproximadament e 30 pessoas Reunião de Project Management Committee (PMC) São Paulo Aproximadament e 9 pessoas 2. Treinamento técnico local (1) Treinamento de líderes Aproximadament e 12 pessoas (2) Treinamento com especialistas japoneses 4 países da 1 especialista/ país 3 vezes (junho, agosto, fevereiro) 2 vezes (julho, janeiro) 3 vezes (junho,setembro,janeiro) 5 dias (julho, agosto) 5 dias/ país (outubro, janeiro) 3. Intercâmbio e treinamento (1) Treinamento de formação de líderes de nível médio Japão 6 pessoas 4 semanas (outubro) (2) Treinamento para grupo de mulheres Japão 6 pessoas 3 semanas (janeiro) 4. Intercâmbio direcionado à criação de agronegócios no Japão e na (1) Intercâmbio com organizações agrícolas nikkeis 4 pessoas Mais de 2 semanas (julho, outubro) (2) Seminário sobre agronegócios Realizado paralelamente com intercâmbio acima Sistema da operação do projeto Ministério da Agricultura, Florestas e Pescas Instrução Relatório CKC (Chuo Kaihatsu Corporation) Escritorio de Toquio Escritorio de São Paulo Comitê de promoção de projeto (Especialistas, acadêmicos) Deliberação sobre solução Problematica s propuestas PMC (Project Management Committee) Efetuar Treinamento de formação de líderes de nível médio Treinamento de ativação regional de grupos femininos Japão 4 paises da Liderado pela América do sul Reunião de fortalecimento cooperativo de grupos de (Organização ação das pessoas relacionadas à agricultura nikkei) Operação do projeto de acordo com a necessidade Agricultores nikkeis da América local do Sul Treinamento de líderes Treinamento com especialistas japoneses Intercâmbio com organizações agrícolas nikkeis Seminário sobre agronegócios

4 Ítens das atividades 1. Fortalecimento de organizações agrícolas nikkeis e outros Comitê de promoção do projeto Deliberação sobre método de solução de problemas dos grupos de dos 4 países da Deliberação sobre direcionamento geral deste projeto, treinamento em Japão e outros que serão efetuados no Japão Deliberação sobre criação de novos agronegócios através deste projeto Deliberação sobre relatório e resultado deste projeto e proposta para futuro projeto (2014) As pessoas do comitê são de universidades, da JICA, Norinchukin e especialistas do setor privado, com grande conhecimento da agricultura da, 5 pessoas no total, será efetuado 3 vezes em Tóquio Reunião de fortalecimento cooperativo de grupos de Explicação do efeito deste projeto e do treinamento que será efetuado Discussão sobre solução dos problemas dos organizações agrícolas nikkeis dos 4 países da Relatório do resultado do treinamento (sobre a criação de novos agronegócios) g deste projeto Questões dos projeto e propostas para o futuro projeto Previsão de convidar por volta de 30 pessoas, dentre as pessoas centrais de grupos de agricultores dos 4 países da, será realizado 2 vezes na Reunião de Project Management Commitee (PMC) Efetuar a coleta de opiniões, a transmissão de informações e outros, antes da reunião de fortalecimento cooperativo de grupos de (utilizar método diagnóstico participativo). Seleção de conteúdo e de estagiários do treinamento efetuada de modo voluntário pelos agricultores nikkeis (priorização das demandas). Por volta de 8 pessoas, dentre as pessoas centrais de grupos de agricultores, trabalhadores agrícolas e especialistas dos 4 países da America do Sul, será realizado 3 vezes no Brasil 2. Treinamento técnico local Treinamento de líderes Será efetuado treinamento no local de aperfeiçoamento profissional de tecnologia agrícola, administração de agricultura e outros, para aqueles que se espera poder desempenhar papel de liderança, que são de grupos de dos 4 países da. Previsto treinamento sobre Técnicas de horticultura, Técnica de aquacultura de a água doce, Relativa a técnicas de gestão e administração de propriedade agrícola. Será realizado em um dos 4 países da, mais de 12 participantes, total 5 dias Treinamento com especialistas japoneses Tendo como alvo os 4 países da, resumir a demanda na reunião de fortalecimento cooperativo dos grupos de, e enviar especialistas japoneses para efetuar o treinamento nos 4 países da lde acordo com a demanda d para aperfeiçoamento profissional i de tecnologia agrícola, administração agrícola e outros. Previsto treinamento sobre relativa a técnicas de comida Japonesa e Técnicas de praticas de Rokuji Sangyo (Técnicas de gestão desde a produção de matéria prima, processamento e comercialização) Será efetuado em cada um dos 4 países da, um especialista para cada pais, treinamento de 5 dias no total.

5 3. Intercâmbio e treinamento Treinamento de formação de líderes de nível médio Intercâmbio e treinamento para formar líderes das pessoas relacionadas à agricultura nikkei dos 4 países da. Visita, treinamento e palestras em universidades, institutos de pesquisa, agricultores, distribuidores e outros, e efetuar o intercâmbio com as pessoas relacionadas à agricultura japonesa. Efetuado no Japão, participarão de 6 pessoas dos 4 países da, por mais de 4 semanas. Treinamento para grupo de mulheres Intercâmbio e treinamento para fortalecimento cooperativo da seção feminina das áreas rurais, e expansão e esclarecimento de ativação regional de mulheres de áreasrurais rurais. Visita, treinamento e palestrasem em institutos de pesquisa, cooperativas agrícolas, organizações locais femininas, e efetuar o intercâmbio com pessoas relacionadas à agricultura japonesa. Efetuado no Japão, participarão de 6 pessoas dos 4 países da, por mais de 3 semanas. 4. Intercâmbio direcionado à criação de agronegócios g no Japão e na Intercâmbio com organizações agrícolas nikkeis Intercâmbio com empresas japonesas de agronegocios e pessoas relacionadas a cooperativas agricolas visitando a, trocando opiniões para a criação de negócios no Japão e na. Será efetuado em um dos 4 países da, participarão de 4 pessoas do Japão, por mais de 2 semanas. Seminários sobre agronegócios Realizar o seminário juntamente com o intercâmbio com diretivos dos relacionados à agricultura nikkei escrito acima, e estabelecer um local para poder efetuar negociações de agricultura. Chamar o maior número de participantes na medida do possível.

Projeto de Intercâmbio e Cooperação dos Agricultores Nikkeis da América do Sul 2014 Plano do projeto

Projeto de Intercâmbio e Cooperação dos Agricultores Nikkeis da América do Sul 2014 Plano do projeto Projeto de Intercâmbio e Cooperação dos Agricultores Nikkeis da 2014 Plano do projeto Junho de 2014 Chuo Kaihatsu Corporation (CKC) Escritório de Tóquio 3-13-5, Nishi-waseda, Shinjuku-ku, Tokyo 169-8612

Leia mais

Projeto de Intercâmbio e Cooperação dos Agricultores Nikkeis da América do Sul 2013. Plano do projeto. Junho de 2013. Chuo Kaihatsu Corporation (CKC)

Projeto de Intercâmbio e Cooperação dos Agricultores Nikkeis da América do Sul 2013. Plano do projeto. Junho de 2013. Chuo Kaihatsu Corporation (CKC) Projeto de Intercâmbio e Cooperação dos Agricultores Nikkeis da América do Sul 2013 Plano do projeto Junho de 2013 Chuo Kaihatsu Corporation (CKC) Escritório de Tóquio 3-13-5, Nishi-waseda, Shinjuku-ku,

Leia mais

Agência de Cooperação Internacional do Japão JICA BRASIL. Atuando como parceiro global

Agência de Cooperação Internacional do Japão JICA BRASIL. Atuando como parceiro global Agência de Cooperação Internacional do Japão JICA BRASIL Atuando como parceiro global Quem somos - senvolvimento (ODA sigla em inglês), que tem o objetivo de apoiar, assistir e contribuir para o desenmodalidades

Leia mais

Que a experiência da Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA) como doadora de cooperação técnica é de interesse do MERCOSUL;

Que a experiência da Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA) como doadora de cooperação técnica é de interesse do MERCOSUL; MERCOSUL/CMC/DEC. Nº 08/04 RESUMO DE DISCUSSÕES ENTRE A AGÊNCIA DE COOPERAÇÃO INTERNACIONAL DO JAPÃO (JICA) E AS RESPECTIVAS AUTORIDADES DOS GOVERNOS DOS ESTADOS PARTES DO MERCOSUL SOBRE COOPERAÇÃO TÉCNICA

Leia mais

Nove áreas temáticas do programa

Nove áreas temáticas do programa Nove áreas temáticas do programa Com base no Plano de Ação FLEGT da União Europeia, a gerência do programa estabeleceu nove áreas temáticas apoiadas pelo programa. Sob cada tema, há uma lista indicativa

Leia mais

Fortalecimento da colaboração com a comunidade nipo-brasileira

Fortalecimento da colaboração com a comunidade nipo-brasileira Fortalecimento da colaboração com a comunidade nipo-brasileira Fortalecimento da colaboração com a comunidade nipo-brasileira abril de 2016 Embaixada do Japão no Brasil Fortalecimento da colaboração com

Leia mais

PROGRAMA DE ACÇÃO SAÚDE. - Advocacia junto ao Ministério da Saúde para criação de mais centros de testagem voluntária.

PROGRAMA DE ACÇÃO SAÚDE. - Advocacia junto ao Ministério da Saúde para criação de mais centros de testagem voluntária. PROGRAMA DE ACÇÃO A diversidade e complexidade dos assuntos integrados no programa de acção da OMA permitirá obter soluções eficazes nos cuidados primários de saúde, particularmente na saúde reprodutiva

Leia mais

PLANO DE APRESENTAÇÃO

PLANO DE APRESENTAÇÃO PLANO DE APRESENTAÇÃO Apex-Brasil Principais Soluções Programa de Internacionalização Ações de internacionalização e promoção para o México Juarez Leal Coordenador de Internacionalização A APEX-BRASIL

Leia mais

Exposição fotográfica: cinco anos de cooperação por um mundo sem fome

Exposição fotográfica: cinco anos de cooperação por um mundo sem fome Exposição fotográfica: cinco anos de cooperação por um mundo sem fome - 06-23-2016 Exposição fotográfica: cinco anos de cooperação por um mundo sem fome por Por Dentro da África - quinta-feira, junho 23,

Leia mais

ESTUDO DE ELABORAÇÃO DO PLANO DIRETOR PARA A RECUPERAÇÃO DAS ÁREAS DEGRADADAS NO ESTADO DO PARÁ DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL RELATÓRIO FINAL

ESTUDO DE ELABORAÇÃO DO PLANO DIRETOR PARA A RECUPERAÇÃO DAS ÁREAS DEGRADADAS NO ESTADO DO PARÁ DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL RELATÓRIO FINAL JAPAN INTERNATIONAL COOPERATION AGENCY - JICA GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA EXECUTIVA DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E MEIO AMBIENTE - SECTAM ESTUDO DE ELABORAÇÃO DO PLANO DIRETOR PARA A RECUPERAÇÃO DAS

Leia mais

BOAS PRÁTICAS AGRÍCOLAS O CICLO DA AGRICULTURA PARA A VIDA. Soluções para um Mundo em Crescimento

BOAS PRÁTICAS AGRÍCOLAS O CICLO DA AGRICULTURA PARA A VIDA. Soluções para um Mundo em Crescimento BOAS PRÁTICAS AGRÍCOLAS O CICLO DA AGRICULTURA PARA A VIDA Soluções para um Mundo em Crescimento 02 BOAS PRÁTICAS AGRÍCOLAS: O CICLO DA AGRICULTURA PARA A VIDA Unir e beneficiar agricultores, comunidade

Leia mais

Fortalecimento da colaboração com a comunidade nipo-brasileira

Fortalecimento da colaboração com a comunidade nipo-brasileira Fortalecimento da colaboração com a comunidade nipo-brasileira Fortalecimento da colaboração com a comunidade nipo-brasileira julho de 2016 Embaixada do Japão no Brasil Fortalecimento da colaboração com

Leia mais

FERRAMENTAS DE GESTÃO ESCOLAR

FERRAMENTAS DE GESTÃO ESCOLAR SEMINÁRIO ESPECIAL FERRAMENTAS DE GESTÃO ESCOLAR Aspectos Administrativos APRESENTAÇÃO A gestão escolar implica numa administração ampla de todos os departamentos, recursos e ações da escola. Numa sociedade

Leia mais

BOLETIM DE ENCADEAMENTO PRODUTIVO

BOLETIM DE ENCADEAMENTO PRODUTIVO BOLETIM DE ENCADEAMENTO PRODUTIVO 01/2015 O Encadeamento Produtivo é uma estratégia para aumentar a competitividade das empresas de pequeno porte por meio de relacionamentos cooperativos com grandes empresas

Leia mais

Resultados da Pesquisa sobre Políticas de CTI e Instrumentos de Política (GO-SPIN)

Resultados da Pesquisa sobre Políticas de CTI e Instrumentos de Política (GO-SPIN) Resultados da Pesquisa sobre Políticas de CTI e Instrumentos de Política (GO-SPIN) República de Moçambique Ministério da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico Profissional Maputo, 19 de Novembro

Leia mais

Razões para o surgimento do AgroAMIGO

Razões para o surgimento do AgroAMIGO Razões para o surgimento do AgroAMIGO Alta concentração em atividade agropecuária Baixo nível de orientação e acompanhamento ao crédito Reembolso do crédito em apenas 1 parcela Baixa aplicação em atividades

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM NÍVEL DE ESPECIALIZAÇÃO Lato Sensu EM EXTENSÃO RURAL

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM NÍVEL DE ESPECIALIZAÇÃO Lato Sensu EM EXTENSÃO RURAL CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM NÍVEL DE ESPECIALIZAÇÃO Lato Sensu EM EXTENSÃO RURAL 1. Curso: Curso de Pós-Graduação em nível de ESPECIALIZAÇÃO em EXTENSÃO RURAL. 2. Justificativa O programa de Pós-graduação

Leia mais

SICREDI: Parceiro para o Desenvolvimento das Comunidades.

SICREDI: Parceiro para o Desenvolvimento das Comunidades. SICREDI: Parceiro para o Desenvolvimento das Comunidades. 16 de fevereiro de 2017 NOSSA MISSÃO Como sistema cooperativo, valorizar o relacionamento, oferecer soluções financeiras para agregar renda e contribuir

Leia mais

Uma visão 360 o da Pecuária de Corte

Uma visão 360 o da Pecuária de Corte Uma visão 360 o da Pecuária de Corte 21 e 22 de outubro de 2015 Foz do Iguaçu PR Brasil Realização: www.beefexpo.com.br www.facebook.com/beefexpo O evento será realizado nos dias 21 e 22 de outubro de

Leia mais

OPAS/OMS Representação do Brasil Programa de Cooperação Internacional em Saúde - TC 41 Resumo Executivo de Projeto (Modelo I)

OPAS/OMS Representação do Brasil Programa de Cooperação Internacional em Saúde - TC 41 Resumo Executivo de Projeto (Modelo I) Identificação do Projeto OPAS/OMS Representação do Brasil Programa de Cooperação Internacional em Saúde - TC 41 Resumo Executivo de Projeto (Modelo I) Rede de Cooperação Técnica em Saúde da União de Nações

Leia mais

RELATÓRIO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS. Ação de Natal IMC

RELATÓRIO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS. Ação de Natal IMC RELATÓRIO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS Ação de Natal IMC o maranhão O Maranhão continua sendo um dos estados mais desiguais do Brasil com cerca de 63% da população vivendo com menos de R$ 255,00 mensais, segundo

Leia mais

Fortalecimento da colaboração com a comunidade nipo-brasileira

Fortalecimento da colaboração com a comunidade nipo-brasileira Fortalecimento da colaboração com a comunidade nipo-brasileira Fortalecimento da colaboração com a comunidade nipo-brasileira outubro de 2016 Embaixada do Japão no Brasil Fortalecimento da colaboração

Leia mais

O objetivo do programa DEL. Aumentar a competitividade e capacidade de transformação dos municípios de pequeno e médio porte.

O objetivo do programa DEL. Aumentar a competitividade e capacidade de transformação dos municípios de pequeno e médio porte. CENÁRIO O objetivo do programa DEL Aumentar a competitividade e capacidade de transformação dos municípios de pequeno e médio porte. 3 Princípios do DEL Protagonismo dos Atores Política de Produto Desenvolviment

Leia mais

Política de Relacionamento do Sistema Unimed Paraná com os cooperados do estado

Política de Relacionamento do Sistema Unimed Paraná com os cooperados do estado Política de Relacionamento do Sistema Unimed Paraná com os cooperados do estado Conceito Uma política consiste em um conjunto de objetivos que dão forma a um determinado programa de ação e condicionam

Leia mais

IX Simpósio de Pesquisas dos Cafés do Brasil

IX Simpósio de Pesquisas dos Cafés do Brasil IX Simpósio de Pesquisas dos Cafés do Brasil Experiências Minas Gerais / EMATER - MG Curitiba Junho de 2015 PRESENÇA NO ESTADO DE MINAS GERAIS 93% dos municípios mineiros Escritório Central em Belo Horizonte

Leia mais

Simpósio Educação Empreendedora

Simpósio Educação Empreendedora Simpósio Educação Empreendedora O Sebrae-SP QUEM SOMOS O SEBRAE-SP é uma entidade privada e de interesse público, que apoia a abertura e expansão dos pequenos negócios e transforma a vida de milhões de

Leia mais

Embrapa & Parceiros. Proposta de parceria para Capacitação Continuada de técnicos na Cadeia Produtiva da PISCICULTURA

Embrapa & Parceiros. Proposta de parceria para Capacitação Continuada de técnicos na Cadeia Produtiva da PISCICULTURA Embrapa & Parceiros Proposta de parceria para Capacitação Continuada de técnicos na Cadeia Produtiva da PISCICULTURA Lineu Alberto Domit/Embrapa Agrossilvipastoril Novembro/2011 CONSIDERAÇÕES AGROPECUÁRIA

Leia mais

UNIOESTE - UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO EDITAL N 0 018/2016-PROEX

UNIOESTE - UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO EDITAL N 0 018/2016-PROEX UNIOESTE - UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO EDITAL N 0 018/2016-PROEX SELEÇÃO DE DOCENTES OPERAÇÃO TOCANTINS/ PROJETO RONDON A Pró-Reitoria de Extensão da Universidade

Leia mais

NACIONAL DE TRABALHO DECENTE - PNTD

NACIONAL DE TRABALHO DECENTE - PNTD SEMINÁRIO SINDICAL SOBRE O PLANO NACIONAL DE TRABALHO DECENTE - PNTD Paulo Sergio Muçouçah Coordenador dos Programas de Trabalho Decente e Empregos Verdes Escritório da OIT no Brasil Roteiro da apresentação

Leia mais

Apresentação de Angola na XII Reunião dos Ministros do Trabalho e dos Assuntos Sociais Os Desafios na Protecção Social para alcançar a Segurança

Apresentação de Angola na XII Reunião dos Ministros do Trabalho e dos Assuntos Sociais Os Desafios na Protecção Social para alcançar a Segurança Apresentação de Angola na XII Reunião dos Ministros do Trabalho e dos Assuntos Sociais Os Desafios na Protecção Social para alcançar a Segurança Alimentar e Nutricional Maputo, 25 de Abril de 2013 Constituição

Leia mais

COMITÊ REGIONAL DA QUALIDADE DE CACHOEIRA DO SUL

COMITÊ REGIONAL DA QUALIDADE DE CACHOEIRA DO SUL COMITÊ REGIONAL DA QUALIDADE DE CACHOEIRA DO SUL Planejamento Estratégico 2007/2009 COMITÊ REGIONAL DA QUALIDADE DE CACHOEIRA DO SUL NEGÓCIO Disseminar o Modelo de Excelência em Gestão Fornecedores PGQP

Leia mais

FICHA PROJETO C

FICHA PROJETO C FICHA PROJETO - 035-C CONSOLIDAÇÃO Grande Projeto 1) TÍTULO: Estruturação da Reserva Extrativista Mandira 2) MUNICÍPIOS DE ATUAÇÃO DO PROJETO: Cananéia-SP 3) LINHA TEMÁTICA: Gestão Participativa de Unidade

Leia mais

ARRANJOS PÚBLICOS. Sistema Público de Agricultura. Novembro de 2012

ARRANJOS PÚBLICOS. Sistema Público de Agricultura. Novembro de 2012 ARRANJOS PÚBLICOS Função do estado Sistema Público de Agricultura Novembro de 2012 O Sistema Público de Agricultura do Distrito Federal Secretaria de Agricultura e Desenvolvimento Rural SEAGRI/DF Empresa

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DA PRESIDÊNCIA DA REDE MERCOCIDADES GESTÃO PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO PAULO BRASIL

PLANO DE TRABALHO DA PRESIDÊNCIA DA REDE MERCOCIDADES GESTÃO PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO PAULO BRASIL PLANO DE TRABALHO DA PRESIDÊNCIA DA REDE MERCOCIDADES GESTÃO 2015-2016 PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO PAULO BRASIL 1 APRESENTAÇÃO A gestão da rede Mercocidades 2015/2016 começa o ano com um novo desafio:

Leia mais

MATRIZ 4: ESTRATÉGIA NACIONAL DE ERRADICAÇÃO DO TRABALHO INFANTIL

MATRIZ 4: ESTRATÉGIA NACIONAL DE ERRADICAÇÃO DO TRABALHO INFANTIL PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS SECRETARIA NACIONAL DE PROMOÇÃO DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE MATRIZ 4: ESTRATÉGIA NACIONAL DE ERRADICAÇÃO DO TRABALHO INFANTIL CARTA

Leia mais

Agenda de. Cursos e Eventos 2018

Agenda de. Cursos e Eventos 2018 Agenda de Cursos e Eventos 2018 Cursos de Governança Corporativa Introdução à Governança Melhores Práticas de Governança Corporativa 24ª Edição SP 27 e 28 de março 25ª Edição SP 30 e 31 de outubro Governança

Leia mais

Art. 3º Constituem objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil: I - construir uma sociedade livre, justa e solidária

Art. 3º Constituem objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil: I - construir uma sociedade livre, justa e solidária Art. 3º Constituem objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil: I - construir uma sociedade livre, justa e solidária Constituição do Brasil O que é SCJS Uma Estrategia De Reconhecimento e

Leia mais

ABEMEL ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS EXPORTADORES DE MEL

ABEMEL ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS EXPORTADORES DE MEL ABEMEL ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS EXPORTADORES DE MEL A ABEMEL Associação Brasileira dos Exportadores de Mel, fundada em 15 de agosto de 2003, é a entidade com maior representatividade das empresas beneficiadoras

Leia mais

RECOMENDAÇÕES DO CONGRESSO INTERNACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR: CAMINHOS PARA A EDUCAÇÃO ALIMENTAR E NUTRICIONAL

RECOMENDAÇÕES DO CONGRESSO INTERNACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR: CAMINHOS PARA A EDUCAÇÃO ALIMENTAR E NUTRICIONAL RECOMENDAÇÕES DO CONGRESSO INTERNACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR: CAMINHOS PARA A EDUCAÇÃO ALIMENTAR E NUTRICIONAL 03 a 06 de outubro, 2017 - Brasília, Brasil. Países participantes: Bahamas, Barbados, Belize,

Leia mais

CONSENSO DE MONTEVIDÉU

CONSENSO DE MONTEVIDÉU VIII CONFERÊNCIA IBEROAMERICANA DE MINISTROS DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E REFORMA DO ESTADO (Montevidéu, Uruguai, 22 e 23 de junho de 2006) CONSENSO DE MONTEVIDÉU C L A D Código Iberoamericano de Bom Governo.

Leia mais

3 Concurso de Oratória em língua japonesa NFSA Edital

3 Concurso de Oratória em língua japonesa NFSA Edital 3 Concurso de Oratória em língua japonesa NFSA Edital 1. Objetivos Atualmente, há mais de 200 mil descendentes de japoneses (nikkeis) latinoamericanos no Japão. A convivência com os japoneses por meio

Leia mais

ADVERTÊNCIA. Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial da União. Ministério da Saúde Gabinete do Ministro

ADVERTÊNCIA. Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial da União. Ministério da Saúde Gabinete do Ministro ADVERTÊNCIA Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial da União Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA Nº 2.311, DE 23 DE OUTUBRO DE 2014 Altera a Portaria nº 2.866/GM/MS, de 2 de

Leia mais

Portaria SAS/Nº 202, de 19 de junho de 2001.

Portaria SAS/Nº 202, de 19 de junho de 2001. Portaria SAS/Nº 202, de 19 de junho de 2001. O Secretário de Assistência à Saúde, no uso de suas atribuições legais, Considerando a Portaria GM/MS nº 881, de 19 de junho de 2001, que institui, no âmbito

Leia mais

SOBRE ORGANIZAÇÕES DE TRABALHADORES RURAIS E SEU PAPEL NO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL

SOBRE ORGANIZAÇÕES DE TRABALHADORES RURAIS E SEU PAPEL NO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL Recomendação 149 SOBRE ORGANIZAÇÕES DE TRABALHADORES RURAIS E SEU PAPEL NO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL A Conferência Geral da Organização Internacional do Trabalho, Convocada em Genebra pelo Conselho

Leia mais

Programa de Doutoramento em Gestão, Liderança e Políticas no Sector Agroalimentar

Programa de Doutoramento em Gestão, Liderança e Políticas no Sector Agroalimentar Programa de Doutoramento em Gestão, Liderança e Políticas no Sector Agroalimentar Workshop Colaboração entre Moçambique e Portugal nos Sectores Agrícola, Alimentar e Florestal, Maputo, 2 de Junho 2015

Leia mais

Módulo 1- Carga horária total: 320 h Unidade Curricular C/H Semestral Pré-requisito

Módulo 1- Carga horária total: 320 h Unidade Curricular C/H Semestral Pré-requisito Módulo 1 Carga horária total: 320 h Unidade Curricular C/H Semestral Prérequisito Administração Aplicada ao Agronegócio (AAA) 60 Associativismo e Cooperativismo (ACO) 60 Agricultura I (AG1) 80 Comunicação

Leia mais

PROGRAMA DE FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃO DE LÍDERES

PROGRAMA DE FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃO DE LÍDERES PROGRAMA DE FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃO DE LÍDERES CONQUISTE A LIDERANçA INSCRIÇÕES ABERTAS Prepare-se para novos desafios e seja o destaque no mercado de trabalho. Muitas vezes, a liderança não sabe quais

Leia mais

Fórum Social Mundial Memória FSM memoriafsm.org

Fórum Social Mundial Memória FSM memoriafsm.org Este documento faz parte do Repositório Institucional do Fórum Social Mundial Memória FSM memoriafsm.org Oficina: A produção cultural de armação dos búzios como recurso à promoção de bem-estar sócio-interacional

Leia mais

Segunda Conferencia Regional para América Latina y el Caribe sobre el Derecho a la Identidad y Registro Universal de Nacimiento

Segunda Conferencia Regional para América Latina y el Caribe sobre el Derecho a la Identidad y Registro Universal de Nacimiento Segunda Conferencia Regional para América Latina y el Caribe sobre el Derecho a la Identidad y Registro Universal de Nacimiento da Presidência da República Brasil - Mercosul 2011-2014 Universalização do

Leia mais

Sistema OCB/AM FECOOP NORTE - OCB/AM - SESCOOP/AM CALENDÁRIO 2016 I SEMESTRE

Sistema OCB/AM FECOOP NORTE - OCB/AM - SESCOOP/AM CALENDÁRIO 2016 I SEMESTRE CALENDÁRIO 2016 I SEMESTRE JANEIRO DE 2016 08 a 14 - Módulo Informática: Aprendiz Cooperativo II -Turma A e B. 11 a 31 - Cursos por demandas de Cooperativas: Cooperativismo básico. 13 - Vídeo Conferência

Leia mais

Cooperação de JICA no Setor de Peças Automotivas. Yoshihiro Miyamoto Representante Sênior JICA Brasil

Cooperação de JICA no Setor de Peças Automotivas. Yoshihiro Miyamoto Representante Sênior JICA Brasil Cooperação de JICA no Setor de Peças Automotivas Yoshihiro Miyamoto Representante Sênior JICA Brasil 1.Sobre JICA Índice 2.Estruturação de Programa de Treinamento Cooperação da JICA na indústria 3.Resumo

Leia mais

ÁREAS TEMÁTICAS COMUNICAÇÃO CULTURA DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA EDUCAÇÃO MEIO AMBIENTE SAÚDE TECNOLOGIA E PRODUÇÃO TRABALHO

ÁREAS TEMÁTICAS COMUNICAÇÃO CULTURA DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA EDUCAÇÃO MEIO AMBIENTE SAÚDE TECNOLOGIA E PRODUÇÃO TRABALHO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO CAMPUS UNIVERSITÁRIO REITOR JOÃO DAVID FERREIRA LIMA - TRINDADE CEP: 88040-900 - FLORIANÓPOLIS - SC TELEFONE (048)

Leia mais

COMITÊ INTERNACIONAL DA CRUZ VERMELHA ARGENTINA, BRASIL, CHILE, PARAGUAI E URUGUAI

COMITÊ INTERNACIONAL DA CRUZ VERMELHA ARGENTINA, BRASIL, CHILE, PARAGUAI E URUGUAI COMITÊ INTERNACIONAL DA CRUZ VERMELHA ARGENTINA, BRASIL, CHILE, PARAGUAI E URUGUAI Patricia Santos/CICV MISSÃO O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) é uma organização imparcial, neutra e independente

Leia mais

3.3 Logomarcas completas

3.3 Logomarcas completas Edital 2016 Capacitar líderes empresariais, dirigentes e executivos industriais é uma das formas de atuação da FIEMT para contribuir com o aumento da competitividade do setor. As ações realizadas por meio

Leia mais

B. IMPLANTAÇÃO DA ESTRATÉGIA MUNDIAL E DO PLANO DE AÇÃO SOBRE SAÚDE PÚBLICA, INOVAÇÃO E PROPRIEDADE INTELECTUAL

B. IMPLANTAÇÃO DA ESTRATÉGIA MUNDIAL E DO PLANO DE AÇÃO SOBRE SAÚDE PÚBLICA, INOVAÇÃO E PROPRIEDADE INTELECTUAL Página 6 B. IMPLANTAÇÃO DA ESTRATÉGIA MUNDIAL E DO PLANO DE AÇÃO SOBRE SAÚDE PÚBLICA, INOVAÇÃO E PROPRIEDADE INTELECTUAL 17. Neste relatório de progresso se destina a oferecer uma visão integral da maneira

Leia mais

MDIC lança em Pernambuco Plano Nacional da Cultura Exportadora para aumentar exportações

MDIC lança em Pernambuco Plano Nacional da Cultura Exportadora para aumentar exportações MDIC lança em Pernambuco Plano Nacional da Cultura Exportadora para aumentar exportações Brasília O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro, lança, na próxima terça-feira

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO PROJETO

APRESENTAÇÃO DO PROJETO APRESENTAÇÃO DO PROJETO ENQUADRAMENTO OBJETIVO CENTRAL ENTIDADES PROMOTORAS PARCEIROS SETORES ECONÓMICOS ALVO ATIVIDADES E CRONOGRAMA INDICADORES DE RESULTADOS GABINETES DE APOIO À INTERNACIONALIZAÇÃO

Leia mais

DECISÃO DE EXECUÇÃO DA COMISSÃO. de

DECISÃO DE EXECUÇÃO DA COMISSÃO. de COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 13.2.2015 C(2015) 853 final DECISÃO DE EXECUÇÃO DA COMISSÃO de 13.2.2015 que aprova o programa de desenvolvimento rural de Portugal-Madeira, para apoio pelo Fundo Europeu Agrícola

Leia mais

Competitividade Industrial PMEs brasileiras Capacitação de recursos humanos visando o aumento da competitividade

Competitividade Industrial PMEs brasileiras Capacitação de recursos humanos visando o aumento da competitividade CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA JAPONESA DO BRASIL Competitividade Industrial PMEs brasileiras Capacitação de recursos humanos visando o aumento da competitividade Seminário: Cooperação do Japão para o

Leia mais

Desenvolvimento e Sindicalismo Rural no Brasl

Desenvolvimento e Sindicalismo Rural no Brasl 2 COORDENAÇÃO GERAL DO PROJETO 98-99 Alberto Brock - CONTAG Altemir Tortelli - CUT Armando Santos Neto Assessor da CONTAG Eugênio Peixoto Assessor da CONTAG Maria de Fátima R. da Silva - CONTAG Hilário

Leia mais

Missão Expo Brasil Paraguay 2014 Asunción - Paraguay. Minuta de proposta de missão

Missão Expo Brasil Paraguay 2014 Asunción - Paraguay. Minuta de proposta de missão Missão Expo Brasil Paraguay 2014 Asunción - Paraguay Minuta de proposta de missão Foro Brasil Paraguay El Foro Brasil es una comunidad empresarial compuesta de empresas o personas 5sicas brasileñas o d

Leia mais

ESTATUTO DA ESCOLA SUL-AMERICANA DE DEFESA DO CDS-UNASUL

ESTATUTO DA ESCOLA SUL-AMERICANA DE DEFESA DO CDS-UNASUL ESTATUTO DA ESCOLA SUL-AMERICANA DE DEFESA DO CDS-UNASUL O Conselho de Defesa Sul-Americano. Em vista do Tratado Constitutivo da União de Nações Sul-Americanas, em seus Artigos 3 e 5, e do Estatuto do

Leia mais

Ações Reunião Ordinária realizada no dia 18 de julho de 2014

Ações Reunião Ordinária realizada no dia 18 de julho de 2014 R E L A Ç Õ E S D O T R A B A L H O Órgão Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) Representação Efetiva Grupo de Trabalho Tripartite para Implementação da Agenda Nacional de Trabalho Decente Representante

Leia mais

PORTFÓLIO.

PORTFÓLIO. PORTFÓLIO www.cpdec.com.br Por que investir em educação corporativa? Integrar e engajar colaboradores Estimular senso crítico, criatividade e reflexão Valorizar o indivíduo Contribuir para o desenvolvimento

Leia mais

MISSÃO TÉCNICA EXPERIENCIAS E BENCHMARK MINISTÉRIO DEL AMBIENTE DEL PERÚ E CTB - AGENCIA BELGA DE DESARROLLO

MISSÃO TÉCNICA EXPERIENCIAS E BENCHMARK MINISTÉRIO DEL AMBIENTE DEL PERÚ E CTB - AGENCIA BELGA DE DESARROLLO MISSÃO TÉCNICA EXPERIENCIAS E BENCHMARK MINISTÉRIO DEL AMBIENTE DEL PERÚ E CTB - AGENCIA BELGA DE DESARROLLO SEBRAE NA UAIN Apoio SEBRAE CDT AL Paraná 21 a 24 agosto de 2012 INTRODUÇÃO A UAIN - SEBRAE

Leia mais

Conferência Internacional Portugal Participa Lisboa, Portugal 12 de Abril de 2016

Conferência Internacional Portugal Participa Lisboa, Portugal 12 de Abril de 2016 Conferência Internacional Portugal Participa Lisboa, Portugal 12 de Abril de 2016 Rede Brasileira de Orçamento Participativo - RBOP HISTÓRICO ESTRUTURA DA REDE CIDADES BRASILEIRAS E O OP PLANO DE AÇÃO

Leia mais

Fundação Luís Eduardo Magalhães Centro de Modernização e Desenvolvimento da Administração Pública

Fundação Luís Eduardo Magalhães Centro de Modernização e Desenvolvimento da Administração Pública Fundação Luís Eduardo Magalhães Centro de Modernização e Desenvolvimento da Administração Pública Compromisso com o novo A Fundação Luís Eduardo Magalhães tem o compromisso de estimular o desenvolvimento

Leia mais

SECRETARIA DE GESTÃO. Brasília, Fevereiro de 2016

SECRETARIA DE GESTÃO. Brasília, Fevereiro de 2016 SECRETARIA DE GESTÃO Brasília, Fevereiro de 2016 ENTREGAS PARA A SOCIEDADE Integrar novos parceiros à rede Estimular novos arranjos institucionais Melhorar a qualidade dos serviços públicos Estimular investimentos

Leia mais

A FEDERAÇÃO NACIONAL DE ESTUDANTES DE ENGENHARIA CIVIL

A FEDERAÇÃO NACIONAL DE ESTUDANTES DE ENGENHARIA CIVIL A FEDERAÇÃO NACIONAL DE ESTUDANTES DE ENGENHARIA CIVIL é a entidade representativa dos estudantes e de seu curso EM ÂMBITO NACIONAL representamos 29 MIL estudantes de Eng. Civil 53 FILIADAS 19 ESTADOS

Leia mais

COMISSÃO ESPECIAL DE MINERAÇÃO DA CNI

COMISSÃO ESPECIAL DE MINERAÇÃO DA CNI 5ª reunião ordinária da Comissão Especial de Mineração da CNI. Data: 03/9/2009 Atualização das ações da CNI: Área jurídica atualização sobre ações judiciais e apresentação de parecer da Superintendência

Leia mais

Necessidades e Oportunidades de Investimentos no Agronegócio: da Pesquisa ao Consumo. Como chegar ao campo os avanços da ciência e da tecnologia

Necessidades e Oportunidades de Investimentos no Agronegócio: da Pesquisa ao Consumo. Como chegar ao campo os avanços da ciência e da tecnologia Necessidades e Oportunidades de Investimentos no Agronegócio: da Pesquisa ao Consumo Como chegar ao campo os avanços da ciência e da tecnologia Como transmitir o conhecimento às Assistência Técnica: pessoas

Leia mais

QUEM SOMOS. ...pela defesa dos direitos das pessoas que vivem nas favelas mais precárias e invisíveis...

QUEM SOMOS. ...pela defesa dos direitos das pessoas que vivem nas favelas mais precárias e invisíveis... BRIEF INSTITUCIONAL 2017 ...pela defesa dos direitos das pessoas que vivem nas favelas mais precárias e invisíveis... QUEM SOMOS TETO é uma organização internacional presente na América Latina e Caribe,

Leia mais

Projeto GCP/RLA/199/BRA: Fortalecimento do Setor Algodoeiro por meio da Cooperação Sul-Sul

Projeto GCP/RLA/199/BRA: Fortalecimento do Setor Algodoeiro por meio da Cooperação Sul-Sul Projeto GCP/RLA/199/BRA: Fortalecimento do Setor Algodoeiro por meio da Cooperação Sul-Sul Termos de Referência: ESPECIALISTA EM SISTEMATIZAÇÃO DE EXPERIÊNCIAS (01 Consultor/a): CONSULTORIA PARA SISTEMATIZAÇÃO

Leia mais

Programa Centros Associados para o Fortalecimento da Pós-Graduação Brasil/Argentina - (CAFP/BA) Edital CGCI n. /2008

Programa Centros Associados para o Fortalecimento da Pós-Graduação Brasil/Argentina - (CAFP/BA) Edital CGCI n. /2008 Programa Centros Associados para o Fortalecimento da Pós-Graduação Brasil/Argentina - (CAFP/BA) Edital CGCI n. /2008 1 Do programa e objetivo 1.1 O Programa CAFP/BA (Centros Associados para o Fortalecimento

Leia mais

CRA O Elo entre o Produtor Rural e o Mercado de Capitais

CRA O Elo entre o Produtor Rural e o Mercado de Capitais CRA O Elo entre o Produtor Rural e o Mercado de Capitais Quem Somos QUEM SOMOS O GRUPO ISEC BRASIL é o resultado da junção de três grandes SECURITIZADORAS: ISEC, NOVASEC e SCCI. Somando mais de 30 anos

Leia mais

ACORDO-QUADRO ENTRE A REPÚBLICA DE CABO VERDE A REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL SOBRE COOPERAÇÃO EM MATÉRIA DE DEFESA

ACORDO-QUADRO ENTRE A REPÚBLICA DE CABO VERDE A REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL SOBRE COOPERAÇÃO EM MATÉRIA DE DEFESA ACORDO-QUADRO ENTRE A REPÚBLICA DE CABO VERDE E A REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL SOBRE COOPERAÇÃO EM MATÉRIA DE DEFESA ACORDO-QUADRO ENTRE A REPÚBLICA DE CABO VERDE E A REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL SOBRE

Leia mais

TUTORIAL DO EDITAL CNPq/MCTIC Nº 016/2016 SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL NO ÂMBITO DA UNASUL

TUTORIAL DO EDITAL CNPq/MCTIC Nº 016/2016 SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL NO ÂMBITO DA UNASUL TUTORIAL DO EDITAL CNPq/MCTIC Nº 016/2016 SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL NO ÂMBITO DA UNASUL Outubro/2016 Chamada CNPq/MCTIC Nº 016/2016 Este tutorial tem por finalidade orientar sobre a referida Chamada

Leia mais

RECOMENDAÇÕES DA QUINTA REUNIÃO DO GRUPO DE TRABALHO SOBRE ASSISTÊNCIA MÚTUA EM MATÉRIA PENAL E EXTRADIÇÃO DAS REMJA

RECOMENDAÇÕES DA QUINTA REUNIÃO DO GRUPO DE TRABALHO SOBRE ASSISTÊNCIA MÚTUA EM MATÉRIA PENAL E EXTRADIÇÃO DAS REMJA REUNIÕES DE MINISTROS DA JUSTIÇA OU OEA/Ser.K/XXXIV DE OUTROS MINISTROS OU PROCURADORES- PENAL/doc.34/12 rev. 1 GERAIS DAS AMÉRICAS 31 maio 2012 Original: espanhol Quinta Reunião do Grupo de Trabalho sobre

Leia mais

CONTRIBUINDO PARA A COMPETITIVIDADE SUSTENTÁVEL

CONTRIBUINDO PARA A COMPETITIVIDADE SUSTENTÁVEL CONTRIBUINDO PARA A COMPETITIVIDADE SUSTENTÁVEL Uma organização autossustentável e não Governamental, que atua através de um sistema de Rede de Comitês, utilizando trabalho voluntário. Agentes Multiplicadores

Leia mais

Valorizar os Produtos Locais - Importância dos circuitos curtos

Valorizar os Produtos Locais - Importância dos circuitos curtos Valorizar os Produtos Locais - Importância dos circuitos curtos Seminário Pequenos Investimentos Produzir e vender com Qualidade e Segurança Luís Chaves 01 de setembro de 2016 Rio Maior 1. A Federação

Leia mais

PLANO AQUARELA

PLANO AQUARELA PLANO AQUARELA 2007-2010 Evolução do Turismo no Mundo TABELA 1 TENDÊNCIAS DO TURISMO MUNDIAL - ENTRADA DE TURISTAS (MILHÕES) 2003 2004 2005 2006 Previsão 2010 Previsão 2020 MUNDO 694,0 764,0 806,0 842,0

Leia mais

FICHA PROJETO - nº 059-P

FICHA PROJETO - nº 059-P FICHA PROJETO - nº 059-P PADEQ Grande Projeto 1) TÍTULO: Apoio a Alternativas Sustentáveis no Território Portal da Amazônia. 2)MUNICÍPIOS DE ATUAÇÃO DO PROJETO: Nova Guarita, Terra Nova do Norte MT. 3)LINHA

Leia mais

Parceria entre Codevasf e Mapa beneficiará irrigantes com apoio

Parceria entre Codevasf e Mapa beneficiará irrigantes com apoio Cerca de 11 mil produtores agrícolas dos projetos públicos de irrigação mantidos pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) serão beneficiados com acordo de cooperação

Leia mais

O Espaço Ibero-Americano a comunidade de todos

O Espaço Ibero-Americano a comunidade de todos O Espaço Ibero-Americano a comunidade de todos SEGIB Criação: 1994 Definição e objetivo: A SEGIB é o órgão permanente de apoio institucional, técnico e administrativo à Conferência Ibero-Americana e tem

Leia mais

ASSESSORIA E CONSULTORIA INTERNACIONAL EM PROJETOS DE ENERGIA RENOVÁVEL E EFICIÊNCIA ENERGÉTICA.

ASSESSORIA E CONSULTORIA INTERNACIONAL EM PROJETOS DE ENERGIA RENOVÁVEL E EFICIÊNCIA ENERGÉTICA. ASSESSORIA E CONSULTORIA INTERNACIONAL EM PROJETOS DE ENERGIA RENOVÁVEL E EFICIÊNCIA ENERGÉTICA Sumário 01. Apresentação...02 Criando oportunidades econômicas e sociais sustentáveis para as próximas gerações

Leia mais

AGROECOLOGIA TECNÓLOGO Oferta por meio do SiSU 2º semestre

AGROECOLOGIA TECNÓLOGO Oferta por meio do SiSU 2º semestre AGROECOLOGIA TECNÓLOGO Oferta por meio do SiSU 2º semestre DESCRIÇÃO DO CURSO: O Curso Superior de Tecnologia em Agroecologia forma profissionais para desenvolver, de modo pleno e inovador, as atividades

Leia mais

PROJETO: ORGANIZAÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO DA II TECNOVA SEMANA DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO DE NOVA ANDRADINA.

PROJETO: ORGANIZAÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO DA II TECNOVA SEMANA DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO DE NOVA ANDRADINA. PROJETO: ORGANIZAÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO DA II TECNOVA SEMANA DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO DE NOVA ANDRADINA. Coordenação: PROF. Me. YURI CORREA DOS REIS Faculdade de Tecnologia de Presidente Prudente

Leia mais

ATER PARA MULHERES. O processo de organização das mulheres na construção do Feminismo e da Agroecologia no Brasil

ATER PARA MULHERES. O processo de organização das mulheres na construção do Feminismo e da Agroecologia no Brasil ATER PARA MULHERES O processo de organização das mulheres na construção do Feminismo e da Agroecologia no Brasil PARA NÓS A AGROECOLOGIA É Um modo de produzir, relacionar e viver na agricultura que implica

Leia mais

Programa de Educação Ambiental na Ilha Diana - PEA

Programa de Educação Ambiental na Ilha Diana - PEA Programa de Educação Ambiental na Ilha Diana - PEA A ILHA DIANA E A EMBRAPORT A Embraport é o vizinho mais próximo da Ilha Diana. A comunidade é um pequeno bairro isolado geograficamente pelo Rio Diana,

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ - UECE

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ - UECE Seminário Os NITs e a efetividade do Programa RENORBIO Uma proposta para os NITs do NE Teresa Lenice Mota (UECE) Colaboração: André Luiz Araújo (CEFET-CE) Aritomar Barros (UFC) BNB, 10 de abril de 2007

Leia mais

O TRABALHO POR LINHAS PROGRAMÁTICAS

O TRABALHO POR LINHAS PROGRAMÁTICAS O TRABALHO POR LINHAS PROGRAMÁTICAS O ano de 1999 foi um piloto para a classificação das ações de extensão segundo as linhas programáticas que já foram divulgadas e estão disponíveis para consulta no Sistema

Leia mais

sociedade brasileira, estejam contribuindo para o desenvolvimento deste país.

sociedade brasileira, estejam contribuindo para o desenvolvimento deste país. 120 Anos de Estabelecimento de Relações Diplomáticas entre Japão e Brasil Audiência Pública no Senado Federal Palavras do Embaixador do Japão, 12 de novembro de 2015 Excelentíssimo Senhor Jorge Viana,

Leia mais

DESENVOLVIMENTO SOCIOAMBIENTAL DA REGIÃO HIDROGRÁFICA DO GUAÍBA

DESENVOLVIMENTO SOCIOAMBIENTAL DA REGIÃO HIDROGRÁFICA DO GUAÍBA DESENVOLVIMENTO SOCIOAMBIENTAL DA REGIÃO HIDROGRÁFICA DO GUAÍBA REGIÃO HIDROGRÁFICA DO GUAÍBA Alto Jacuí Taquari-Antas Pardo Caí Sinos Vacacaí- Vacacaí Mirim Baixo Jacuí Lago Guaíba Gravataí População:

Leia mais

Rede Brasileira de Pesquisa em Energia Eólica (RBPEE)

Rede Brasileira de Pesquisa em Energia Eólica (RBPEE) Rede Brasileira de Pesquisa em Energia Eólica (RBPEE) Autores: Dra. Elbia Melo (ABEEólica) - elbia.melo@abeeolica.org.br; Prof. Alexandre Street (PUC-Rio) - street@ele.puc-rio.br; Prof. Delberis A. Lima

Leia mais

Quem somos e o quê fazemos?

Quem somos e o quê fazemos? Quem somos e o quê fazemos? Uma entidade sem fins lucrativos dedicada a pensar estrategicamente o setor, conduzindo programas direcionados ao desenvolvimento tecnológico das empresas e a sua inserção no

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SEAPA SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO CRÉDITO RURAL EM MINAS GERAIS

SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SEAPA SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO CRÉDITO RURAL EM MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SEAPA SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO CRÉDITO RURAL EM MINAS GERAIS Maio/2014 EVOLUÇÃO DO CRÉDITO RURAL DISPONIBILIZADO - BRASIL (R$ BILHÕES)

Leia mais

PARTICIPAÇÃO POPULAR E CIDADÃ ORÇAMENTO 2015

PARTICIPAÇÃO POPULAR E CIDADÃ ORÇAMENTO 2015 CRONOGRAMA DO PROCESSO DE PARTICIPAÇÃO POPULAR E CIDADÃO Audiência Pública Regional Orçamento 2015 (definição de diretrizes, comissão regional (9 membros), até 10 áreas temáticas a serem encaminhados os

Leia mais

SEMINÁRIO ENCERRAMENTO PROJETO URB-AL: INSTRUMENTOS DE ARTICULAÇÃ ÇÃO ENTRE PLANEJAMENTO TERRITORIAL E OP

SEMINÁRIO ENCERRAMENTO PROJETO URB-AL: INSTRUMENTOS DE ARTICULAÇÃ ÇÃO ENTRE PLANEJAMENTO TERRITORIAL E OP SEMINÁRIO ENCERRAMENTO PROJETO URB-AL: INSTRUMENTOS DE ARTICULAÇÃ ÇÃO ENTRE PLANEJAMENTO TERRITORIAL E OP Secretaria Municipal Adjunta de Planejamento Belo Horizonte, março de 2007 ROTEIRO DE APRESENTAÇÃO

Leia mais

Medida de apoio à inovação

Medida de apoio à inovação Medida de apoio à inovação Programa de Desenvolvimento Rural 2014-2020 Maria Pedro Silva Organização: Apoio Institucional: Grupos Crescimento Valor Acrescentado Rentabilidade Económica Inovação Capacitação

Leia mais