The Management Information

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "The Management Information"

Transcrição

1 SMI & MIB The Management Information João Neves, A Estrutura da Informação de Gestão (SMI) do SNMPv1 RFC 1155, STD Structure and Identification of Management Information for TCP/IP-based Internets A SMI é a linguagem formal que permite definir a informação de gestão e a sua sintaxe é um subconjunto da ASN.1 Com a SMI é possível: organizar atribuir nomes descrever a informação de modo a que esta seja acessível Assim uma MIB pode ser definida e construída João Neves, João Neves 1

2 Structure of Management Information RFC 1155, STD Structure and Identification of Management Information for TCP/IP-based Internets The SMI has the mechanisms used for describing and naming objects for the purpose of management A SMI prevê que cada objecto gerido tem um nome, uma sintaxe e uma codificação: O nome (object identifier OID) identifica univocamente o objecto; A sintaxe define o tipo dos dados, p. ex. inteiro ou sequência de caracteres; A codificação descreve como a informação associada aos objectos geridos é serializada para a transmissão entre os sistemas, ou seja codifica o valor do objecto. João Neves, SMI Abstract Syntax Notation One (ASN.1) ISO Função da camada de Apresentação do modelo OSI Definir os formatos dos pacotes de informação e controlo (Protocol Data Unit) trocados pelo protocolo de gestão e as regras para combinar os elementos das mensagens. Basic Encoding Rules (BER) ISO Define a codificação para a transmissão dos elementos (traduz os elementos ASN.1 em padrões binários para a transmissão e faz a transferência entre os sistemas). João Neves, João Neves 2

3 ASN.1 Utiliza termos únicos para definir os seus procedimentos: Definições i de Tipos Valores atribuídos Declaração e utilização de Macros Definições de Módulos A cada objecto que queremos gerir está associado um identificador ASN.1 do tipo OBJECT IDENTIFIER O SNMP utiliza um sub-conjunto do ASN.1, por razões de simplicidade João Neves, O SNMP e ASN.1 O SNMP utiliza um sub-conjunto do ASN.1, por razões de simplicidade INTEGER OCTET STRING OBJECT IDENTIFIER NULL SEQUENCE SEQUENCE OF João Neves, João Neves 3

4 Tipos O Tipo classifica os dados (declaração SYNTAX): Primitive Types INTEGER, OCTET STRING, OBJECT IDENTIFIER, NULL (todos em maiúsculas) Contructor Types gera listas e tabelas (SEQUENCE e SEQUENCE OF) Defined Types nomes alternativos definidos na SMI para tipos ASN.1 simples ou complexos (normalmente são mais descritivos, por ex. TimeTicks, Counter, Gauge ou o IpAdress que representa um endereço IP de 32 bit) João Neves, Tipos e Valores O Valor quantifica o Tipo. Por vezes é apenas permitido um conjunto limitado de valores. Um valor Inteiro limitado a 8 bits seria INTEGER (0..255) João Neves, João Neves 4

5 Tipo de Dados: Primitivos INTEGER Número de 32 bit; por vezes é utilizado para especificar tipos enumerados (por ex. o estado de um interface up (1), down (2) ou testing (3)) OCTET STRING Umastring de zero ou mais octetos, normalmente utilizada para representar sequências de caracteres, no entanto também pode representar endereços físicos. OBJECT IDENTIFIER Sequência de decimais separados por pontos que representa o nome de um objecto da árvore de gestão (por ex éooiddaprivate enterprises da Cisco Systems) NULL Não é usado no SNMP. SEQUENCE Lista de zero ou mais tipos ASN.1 (diferentes ou não) SEQUENCE OF Define um objecto constituído por um conjunto de elementos (todos do mesmo tipo SEQUENCE) João Neves, Tipo de Dados: Definidos Counter Número de 32 bit do intervalo [0, ]. Valor incremental, quando atinge o limite faz wrap e começa no 0. Ex. O número de octetos enviados num interface. TimeTicks - Número de 32 bit do intervalo [0, ]. Indica o tempo em centésimos de segundo. Gauge - Número de 32 bit do intervalo [0, ]. Contrariamente ao tipo counter pode diminuir ou aumentar, por ex. a velocidade de um interface. IpAdress Representa um endereço IPv4 de 32 bit. NetworkAdress O mesmo que IpAdress mas representa o endereço de uma rede. Opaque Armazena quaisquer outros tipos ASN.1 numa OCTET STRING João Neves, João Neves 5

6 Macro Serve para definir um objecto gerido A declaração de Macro permite a extensão da linguagem João Neves, Declaração de um Objecto sysdescr OBJECT-TYPE SYNTAX DisplayString (SIZE (0..255)) ACCESS read-only STATUS mandatory DESCRIPTION "A textual description of the entity. This value should include the full name and version identification of the system's hardware type, software operating-system, and networking software. It is mandatory that this only contain printable ASCII characters." ::= { system 1 } João Neves, João Neves 6

7 Exemplos de Macros MODULE-IDENTITY MACRO ::= BEGIN TYPE NOTATION ::= "LAST-UPDATED" value(update ExtUTCTime) "ORGANIZATION" Text "CONTACT-INFO" Text "DESCRIPTION" Text RevisionPart END VALUE NOTATION ::= value(value OBJECT IDENTIFIER) RevisionPart ::= Revisions empty Revisions ::= Revision Revisions Revision Revision ::= "REVISION" value(update ExtUTCTime) "DESCRIPTION" Text -- a character string as defined in section Text ::= value(ia5string) João Neves, Exemplo de uma Tabela iftable OBJECT-TYPE SYNTAX SEQUENCE OF IfEntry MAX-ACCESS not-accessible STATUS current DESCRIPTION "A list of interface entries. The number of entries is given by the value of ifnumber." ::= { interfaces 2 } João Neves, João Neves 7

8 Uma Linha de uma Tabela ifentry OBJECT-TYPE SYNTAX IfEntry MAX-ACCESS not-accessible STATUS current DESCRIPTION "An entry containing management information applicable to a particular interface." INDEX { ifindex } ::= { iftable 1 } IfEntry ::= SEQUENCE { ifindex InterfaceIndex, ifdescr DisplayString, i iftype IANAifType, ifmtu Integer32, ifspeed Gauge32, ifphysaddress PhysAddress, ifadminstatus INTEGER, ifoperstatus INTEGER,... João Neves, Colecção de descrições agrupadas Módulos RMON-MIB MIB DEFINITIONS ::= BEGIN IMPORTS Counter FROM RFC1155-SMI DisplayString FROM RFC1158-MIB mib-2 FROM RFC1213-MIB OBJECT-TYPE FROM RFC-1212 TRAP-TYPE FROM RFC-1215; -- Remote Network Monitoring MIB rmon OBJECT IDENTIFIER ::= { mib-2 16 } -- textual t conventions OwnerString ::= DisplayString -- This data type is used to model an... END João Neves, João Neves 8

9 Management Information Base The MIB specification is the core set of managed objects for the Internet suite of protocols Define the variables to manage the TCP/IP protocol suite Managed objects are accessed via a virtual it information store, termed the Management Information Base or MIB Especifica os elementos de dados que um sistema gerível tem que ter, as operações permitidas em cada e qual o significado João Neves, MIB MIB RFC 1212, MIB-II RFC 1213 AMIBII MIB-II é apenas uma extensão da primeira i e, como tal, mantêm o mesmo OID syscontact OBJECT-TYPE SYNTAX DisplayString (SIZE (0..255)) ACCESS read-write STATUS mandatory DESCRIPTION "The textual identification of the contact person for this managed node, together with information on how to contact this person." ::= { system 4 } João Neves, João Neves 9

10 The COFFEE POT MIB RFC Definitions of Managed Objects for Drip-Type Heated Beverage Hardware Devices using SMIv2 The COFFEE POT MIB applies to managed devices that brew, store, and deliver heated coffee beverages Is mandatory for all systems that have such a hardware port supporting services managed through some other MIB The MIB contains objects that relate to physical connections, configuration, storage levels, quality of service, and availability João Neves, COFFEE-POT-MIB coffee MODULE-IDENTITY LAST-UPDATED " Z" ORGANIZATION "Networked Appliance Management Working Group" CONTACT-INFO " Michael Slavitch Loran Technologies, 955 Green Valley Crescent [ ] " DESCRIPTION "The MIB Module for coffee vending devices." ::= { transmission 132 } João Neves, João Neves 10

11 Árvore de Nomes * Adicionado pela MIB-II ** Abandonado na MIB-II *** Definido no RFC 1214 João Neves, Nomes: OID da internet... internet OBJECT IDENTIFIER ::= { iso } iso(1).org(3).dod(6).internet(1) João Neves, João Neves 11

12 A Hierarquia de Nomes A raiz da sub-árvore para a Internet, administrada pela Internet Assigned Numbers Authority (IANA), é: internet OBJECT IDENTIFIER ::= { iso } Isto é, a sub-árvore dos OBJECT IDENTIFIERs da Internet começa por: Vários ramos desta parte da árvore são usados para a gestão de redes: mgmt OBJECT IDENTIFIER ::= { internet 2 } experimental OBJECT IDENTIFIER ::= { internet 3 } private OBJECT IDENTIFIER ::= { internet 4 } enterprises OBJECT IDENTIFIER ::= { private 1 } João Neves, Componentes da internet (Sem uso actual) {internet 6} { } 1 6} João Neves, João Neves 12

13 OID enterprises enterprises OBJECT IDENTIFIER ::= { private 1 } João Neves, OID enterprises A lista de todos os números atribuídos à variável enterprises é gerida pela Internet Assigned Numbers Authority (IANA) e pode ser obtida em: Debaixo da sua árvore privada os fabricantes podem colocar a estrutura que entenderem Por exemplo, a Cisco System tem o enterprises OID 9, ou seja { iso.org.dod.internet.private.enterprises.cisco } ou ainda { } João Neves, João Neves 13

14 PRIVATE ENTERPRISE NUMBERS SMI Network Management Private Enterprise Codes: Prefix: iso.org.dod.internet.private.enterprise ( ) Decimal Name References Reserved Joyce K. Reynolds 1 NxNetworks Michael Kellen 2 IBM Bob Moore 3 CMU Steve Waldbusser 4 Unix Keith Sklower 5 ACC Art Berggreen 6 TWG John Lunny (603) CAYMAN Beth Miaoulis 8 PSI Marty Schoffstahl 9 cisco Greg Satz 10 NSC John Lyman 11 Hewlett Packard R. Dwight Schettler 12 Epilogue Karl Auerbach 13 U of Tennessee Jeffrey Case 14 BBN Arif Diwan 15 Xylogics, Inc. Jim Barnes 16 Timeplex Laura Bridge 17 Canstar Sanand Patel 18 Wellfleet Caralyn Brown [...] João Neves, O Grupo system * Adicionado na MIB-II João Neves, João Neves 14

15 O Grupo system na MIB-I João Neves, O Grupo system na MIB-IIII João Neves, João Neves 15

16 O Grupo interfaces O Grupo interfaces fornece informação sobre as interfaces de hardware de um sistema gerido; esta informação é organizada segundo uma tabela. O primeiro objecto (ifnumber) indica o número de interfaces do sistema. Para cada interface é criada uma linha na tabela, com 22 colunas. João Neves, O Grupo interfaces ifindex identificador da interface iddescr descrição da interface iftype tipo do interface, ex. ethernetcsmacd(6) ifmtu tamanho da MTU ifspeed ex Mb/s ifphyaddress endereço MAC ifadminstatus up, down, testing ifoperstatus up(1), down(2), testing(3), ti unknown(4), dormant(5), notpresent(6), lowerlayerdown(7) iflastchange valor do sysuptime aquando a última alteração Os restantes objectos contêm informação estatística do tráfego João Neves, João Neves 16

17 Tipos de interfaces (RFC 1573) IANAifType ::= TEXTUAL-CONVENTION STATUS current DESCRIPTION "This data type is used as the syntax of the iftype object in the (updated) definition of MIB-II's iftable. [...] SYNTAX INTEGER { other(1), -- none of the following regular1822(2), hdh1822(3), ddnx25(4), rfc877x25(5), ethernetcsmacd(6), iso88023csmacd(7), iso88024tokenbus(8), iso88025tokenring(9), iso88026man(10), starlan(11), proteon10mbit(12), proteon80mbit(13), hyperchannel(14), fddi(15), lapb(16), sdlc(17), ds1(18), -- DS1/E1 (RFC 1406) [...] João Neves, Tipos de interfaces (cont.) [...] } e1(19), -- obsolete basicisdn(20), primaryisdn(21), proppointtopointserial(22), -- proprietary serial ppp(23), softwareloopback(24), eon(25), -- CLNP over IP (RFC 1070) ethernet3mbit(26), nsip(27), -- XNS over IP slip(28), -- generic SLIP ultra(29), -- ULTRA technologies ds3(30), -- T-3 sip(31), -- SMDS framerelay(32), -- DTE only rs232(33), para(34), -- parallel-port arcnet(35), -- arcnet arcnetplus(36), -- arcnet plus atm(37), -- ATM cells miox25(38), sonet(39), -- SONET or SDH x25ple(40), iso88022llc(41), localtalk(42), smdsdxi(43), framerelayservice(44), -- Frame relay DCE v35(45), hssi(46), hippi(47), modem(48), -- Generic modem aal5(49), -- AAL5 over ATM sonetpath(50), sonetvt(51), smdsicip(52), -- SMDS InterCarrier Interface propvirtual(53), -- proprietary virtual/internal propmultiplexor(54) -- proprietary multiplexing END João Neves, João Neves 17

18 O Grupo address translation Cada Grupo dos Protocolos tem a própria tabela(s) de conversão de endereços, por isso este grupo tem o status Deprecated. João Neves, A tabela attable atifindex atphysaddres ss atnetaddress 1 aa.bb.cc.dd 2 ee.ff.gg.hh atifindex identifica a interface onde são válidos os endereços atphysaddress poderá ser um endereço MAC atnetaddress por exemplo um endereço IP n ww.xx.yy.zz João Neves, João Neves 18

19 O Grupo ip João Neves, icmp João Neves, João Neves 19

20 OG Grupo tcp João Neves, OG Grupo udp João Neves, João Neves 20

21 O Grupo egp João Neves, O Grupo transmission { } * Adicionado pela MIB-II João Neves, João Neves 21

22 Os Objectos DS1/E1 João Neves, Os Objectos DS3/E3 João Neves, João Neves 22

23 Os Objectos SONET João Neves, Os Objectos Frame Relay DTE João Neves, João Neves 23

24 O Grupo SNMP João Neves, Informação acerca do Agente João Neves, João Neves 24

25 MIBs e RFCs João Neves, MIBs e RFCs (cont.) João Neves, João Neves 25

26 MIBs e RFCs (cont.) João Neves, MIBs de Meios de Transmissão João Neves, João Neves 26

27 RMON MIB Remote Monitoring (RMON) MIB João Neves, Remote Monitoring (RMON) MIB NMS Sonda RMON Um sistema que implementa a RMON MIB designa-se por Sonda RMON (RMON probe). Alguns nós da rede (p. ex. uma bridge) podem ter implementadas as funções da RMON MIB Sonda RMON João Neves, João Neves 27

28 Objectivos do RMON STD0059, RFC2819 Off-line operation resolver o problema do polling Proactive monitoring o monitor poderá monitorar e registar constantemente a rede, caso tenha recursos suficientes Problem detection and reporting Value-added-data o monitor analisa informação recolhida na sua sub-rede, libertando assim o NMS Multiple managers a rede pode ter mais do que um NMS, então o monitor poderá ser configurado para dialogar concorrencialmente com os diferentes NMS João Neves, OID da RMON MIB { } rmon (16) João Neves, João Neves 28

29 Os Grupos Eh Ethernet RMON Group statistics (1) history (2) alarm (3) host (4) hosttopn (5) matrix (6) filter (7) capture (8) event (9) Description Contains statistics measured by the probe for each monitored interface on this device. Records periodic statistical samples from a network and stores them for later retrieval. Periodically takes statistical samples from variables in the probe and compares them with previously configured thresholds. If the monitored variable crosses a threshold, an event is generated. Contains statistics associated with each host discovered on the network. Prepares tables that describe the hosts that top a list ordered by one of their statistics. The available statistics are samples of one of their base statistics over an interval specified by the management station. Thus, these statistics are rate-based. Stores statistics for conversations between sets of two addresses. As the device detects a new conversation, it creates a new entry in its table. Enables packets to be matched by a filter equation. These matched packets form a data stream that might be captured or might generate events. Enables packets to be captured after they flow through a logical channel. Controls the generation and notification of events from this device. João Neves, Token Ring RMON MIB A RMON MIB para a Token Ring, RFC1513, foi criada adicionando tabelas à RMON MIB da Ethernet. Foi adicionado o décimo grupo tokenring com o OID { rmon 10 } Foram estendidos os grupos statistics e history para permitir recolher dados específicos do protocolo TR (tal como os erros do nível MAC: erros no token, erros na cópia das tramas etc..) João Neves, João Neves 29

30 O Grupo tokenring OID { } Contem quatro sub-grupos Ring Station Group monitoriza os eventos da estação e do anel, tem duas tabelas: a ringstationcontroltable e ringstationtable Ring Station Order Group mantém a topologia da rede, dá a sequencia das estações nos anéis monitorizados, tem a tabela ringstationordertable Ring Station Configuration Group controla a remoção ou a configuração de uma estação do anel, tem duas tabelas: a ringstationconfigcontroltable e a ringstationconfigtable Ring Source Routing Group contem as estatísticas de utilização do SRB, tem a tabela sourceroutingstatstable João Neves, RMON2 As RMON MIBs para as redes Ethernet e TR estavam dirigidas à gestão e à operação das camadas Física e da Ligação Lógica de redes remotas. A RMON2, definida no RFC 2021, estende as capacidades da RMON MIB para as camadas superiores, até à camada da Aplicação, adicionando dez novos grupos { rmon 11 } até { rmon 20 } Protocolos como o TCP/IP ou SPX/IPX podem ser monitorados. João Neves, João Neves 30

31 SMON Remote Network Monitoring MIB Extensions for Switched Networks Version 1.0, RFC2613 A SMON MIB estende a RMON MIB permitindo a análise das redes comutadas. João Neves, Comparação INTERFACE STATISTICS IP, TCP & UDP STATISTICS SNMP STATISTICS HOST JOB COUNTS HOST FILE SYSTEM INFORMATION MIB-II HOST REPEATE R x x x x BRIDGE LINK TESTING x x x RMON NETWORK TRAFFIC STATISTICS x x x TABLE WITH ALL MAC ADDRESSES x x STATISTICS PER HOST x x João Neves, João Neves 31

32 Comparação (cont.) HISTORICAL STATISTICS SPANNING TREE PERFORMANCE WIDE AREA LINK PERFORMANCE TRESHOLDS FOR ANY VARIABLE CONFIGURABLE STATISTICS TRAFFIC MATRIX WITH ALL NODES HOST TOP N INFORMATION PACKET / PROTOCOL ANALYSIS DISTRIBUTED LOGGING MIB-II HOST REPEAT ER BRIDGE x x RMON x x x x x x x João Neves, Bibliografia Stallings, William SNMP, SNMPv2, SNMPv3 and RMON 1 and 2 Addison-Wesley Publishing Company, 3rd Ed. (1999) ISBN João Neves, João Neves 32

Gerência de Redes e Serviços de Comunicação Multimídia

Gerência de Redes e Serviços de Comunicação Multimídia UNISUL 2013 / 1 Universidade do Sul de Santa Catarina Engenharia Elétrica - Telemática 1 Gerência de Redes e Serviços de Comunicação Multimídia Aula 4 Ferramentas de Gerência de Redes Sistema de Gerência

Leia mais

Gerência de Redes de Computadores - SNMPv1 & SNMPv2c

Gerência de Redes de Computadores - SNMPv1 & SNMPv2c Gerência de Redes de Computadores - SNMPv1 & SNMPv2c Prof.: Helcio Wagner / Iguatemi Eduardo Agosto de 2009. p.1/50 Gerência Internet = Introdução Nos primórdios da Internet, as únicas ferramentas utilizadas

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores SNMP Simple Network Management Protocol 1 Histórico No final dos anos 70 não haviam protocolos de gerenciamento. A única ferramenta efetivamente usada para gerenciamento foi o Internet

Leia mais

Action.NET. SNMP Manager Communication Protocol. Manual de Referência

Action.NET. SNMP Manager Communication Protocol. Manual de Referência SCLN212, Bloco D, Sala 101 Brasília DF CEP: 70.865-540 +55 61 3340-8486 contato@spinengenharia.com.br www.spinegenhria.com.br Action.NET SNMP Manager Communication Protocol Versão1.0.1 Manual de Referência

Leia mais

Gerenciamento de Redes - Evolução. Gerenciamento de Rede. Gerenciamento de Rede NOC NOC

Gerenciamento de Redes - Evolução. Gerenciamento de Rede. Gerenciamento de Rede NOC NOC s - Evolução 1970s 1970s 1980s 1980s Dispositivos 1990s 1990s Browser A Web Server Mainframe Estação Gerenciadora Browser C Browser B NOC (Network( Operation Center) Conjunto de atividades para manter

Leia mais

Redes de computadores e a Internet. Capítulo 9. Gerenciamento de rede 9-3. 2005 by Pearson Education

Redes de computadores e a Internet. Capítulo 9. Gerenciamento de rede 9-3. 2005 by Pearson Education Redes de computadores e a Internet Capítulo 9 Gerenciamento de rede 9-3 Gerenciamento de rede Objetivos do capítulo: Introdução ao gerenciamento de redes Motivação Componentes principais Ambiente de gerenciamento

Leia mais

Protocolo de Gerenciamento SNMPv1, MIB-2 e RMON

Protocolo de Gerenciamento SNMPv1, MIB-2 e RMON Protocolo de Gerenciamento SNMPv1, MIB-2 e RMON Componentes de Gerenciamento Agente e Gerente Base de Informação (MIB) Internet Protocolo de Comunicação (SNMP) Entidades de Gerenciamento Processo de Aplicação

Leia mais

The Simple Network Management Protocol, version 1

The Simple Network Management Protocol, version 1 SNMPv1 The Simple Network Management Protocol, version 1, 2007 1 O Protocolo A versão original do SNMP derivou do Simple Gateway Monitoring Protocol (SGMP) em 1988 RFC1157, STD0015 A Simple Network Management

Leia mais

Capítulo 9 Gerenciamento de rede

Capítulo 9 Gerenciamento de rede Capítulo 9 Gerenciamento de rede Nota sobre o uso destes slides ppt: Estamos disponibilizando estes slides gratuitamente a todos (professores, alunos, leitores). Eles estão em formato do PowerPoint para

Leia mais

Network Management. Joao.Neves@fe.up.pt. João Neves, 2009

Network Management. Joao.Neves@fe.up.pt. João Neves, 2009 Network Management Joao Neves Digitally signed by Joao Neves DN: cn=joao Neves, o=feup, ou=deec, email=joao.neves@fe. up.pt, c=pt Date: 2009.12.16 00:12:07 Z G tã de Gestão d R Redes d Joao.Neves@fe.up.pt

Leia mais

Lista 3 Exercícios de Gestão de Redes

Lista 3 Exercícios de Gestão de Redes 1. Quais os fatores que contribuem para o sucesso de uma operação de gerenciamento? O sucesso de uma operação de Gerenciamento depende dos seguintes fatores: O sistema de gerenciamento invocador deve ter

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Gestão de redes. Protocolo SNMP. Maio de 2010 1 Gestão de redes Gestão de redes refere-se neste contexto às actividades relacionadas com a manutenção do bom funcionamento de um conjunto

Leia mais

Cap. 02 Modelo de Informação

Cap. 02 Modelo de Informação Cap. 02 Modelo de Informação 2.1 Padrões de Gerência de Redes 2.2 Arquitetura da Solucão SNMP 2.3 Objetos, Instâncias e MIBs 2.4 MIB-2 2.5 Structure of Management Information (SMI v1) 2.6 SMI V2 Luís F.

Leia mais

Gerência de Redes de Computadores

Gerência de Redes de Computadores Gerência de Redes de Computadores 04 - Remote Monitoring SNMP e MIBs em agentes só permitem analisar valores isolados (nos agentes) Como medir o tráfego em um segmento de rede? tráfego = 137 kbps tráfego

Leia mais

Desafios de Gerência e Segurança de Redes

Desafios de Gerência e Segurança de Redes Desafios de Gerência e Segurança de Redes Elias Procópio Duarte Jr. DInfo /UFPR Itaipu - Julho de 2003 E.P. Duarte Jr. - UFPR Roteiro Sistemas Integrados de Gerência de Redes Funcionalidade O Desafio da

Leia mais

GERENCIAMENTO DE REDES DE COMPUTADORES

GERENCIAMENTO DE REDES DE COMPUTADORES GERENCIAMENTO DE REDES DE COMPUTADORES AGENDA Conceitos e evolução do gerenciamento de redes Elementos de análise estatística de dados Gerenciamento de redes no ambiente Internet Monitoração de Redes Gerenciamento

Leia mais

RMON e RMON2 Remote Network Monitoring

RMON e RMON2 Remote Network Monitoring RMON e RMON2 Remote Network Monitoring Luciano Paschoal Gaspary O protocolo SNMP e a MIB-II ainda são amplamente utilizados para o gerenciamento de equipamentos de rede. Agentes de software presentes nesses

Leia mais

RMON Remote Network Monitoring

RMON Remote Network Monitoring RMON Remote Network Monitoring!"#$%&'(() $&*+, -. / /01 / 2 34 São dispositivos usados para estudar o trafego na rede como um todo, Produzem informação de sumário, incluindo estatísticas de erro, estatísticas

Leia mais

Registo de resultados 1:

Registo de resultados 1: Licenciaturas em Informática e Gestão de Empresas, Engenharia de Telecomunicações e Informática e Engenharia Informática Redes Digitais III Relatório do 1º Guião Laboratorial para avaliação: Gestão de

Leia mais

Integração de Gerências SNMP em. um Ambiente Distribuído

Integração de Gerências SNMP em. um Ambiente Distribuído TET Departamento de Engenharia de Telecomunicações Orientador: Luiz Cláudio Schara Magalhães Integração de Gerências SNMP em um Ambiente Distribuído Autores: Cesar Henrique Pereira Ribeiro Matrícula: 100.41.040-8

Leia mais

Este tutorial apresenta os conceitos básicos e as características do protocolo SNMP.

Este tutorial apresenta os conceitos básicos e as características do protocolo SNMP. Simple Network Management Protocol (SNMP) Este tutorial apresenta os conceitos básicos e as características do protocolo SNMP. (Versão revista e atualizada do tutorial original publicado em 25/04/2005).

Leia mais

Módulo 9 Conjunto de Protocolos TCP/IP e endereçamento IP

Módulo 9 Conjunto de Protocolos TCP/IP e endereçamento IP CCNA 1 Conceitos Básicos de Redes Módulo 9 Conjunto de Protocolos TCP/IP e endereçamento IP Introdução ao TCP/IP 2 Modelo TCP/IP O Departamento de Defesa dos Estados Unidos (DoD) desenvolveu o modelo de

Leia mais

Gestão de redes e SNMP. Laboratório de Redes 2008/2009

Gestão de redes e SNMP. Laboratório de Redes 2008/2009 Gestão de redes e SNMP Laboratório de Redes 2008/2009 Gestão de redes: Motivação Num mundo perfeito as redes não necessitariam de gestão, simplesmente funcionariam No entanto... O equipamento tende a avariar

Leia mais

Centro Universitário Fundação Santo André. Disciplina Redes de Computadores. Módulo 08

Centro Universitário Fundação Santo André. Disciplina Redes de Computadores. Módulo 08 Centro Universitário Fundação Santo André Disciplina Redes de Computadores Módulo 08 2006 V1.0 Conteúdo Arquitetura de Gerenciamento Porque Gerenciar a Rede Corporativa? Componentes MIB - Management Information

Leia mais

Centro Universitário Fundação Santo André. Disciplina Redes de Computadores. Módulo 08

Centro Universitário Fundação Santo André. Disciplina Redes de Computadores. Módulo 08 Centro Universitário Fundação Santo André Disciplina Redes de Computadores Módulo 08 2006 V1.0 Conteúdo Arquitetura de Gerenciamento Porque Gerenciar a Rede Corporativa? Gerenciamento TCP/IP Componentes

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Gerenciamento de Redes Prof. Thiago Dutra Agenda n Introdução n O que Gerenciar? n Definição n Modelo de Gerenciamento n Infraestrutura de Gerenciamento

Leia mais

Protocolos de gerência. Gerenciamento TCP/IP SNMP. Informações de gerência. Gerenciamento TCP/IP. Limitações de SNMP

Protocolos de gerência. Gerenciamento TCP/IP SNMP. Informações de gerência. Gerenciamento TCP/IP. Limitações de SNMP Protocolos de gerência SNMP Simple Network Management Protocol Criado pela IETF em 1988 Projetado para monitorar redes simples Dominante em redes TCP/IP CMIP Common Management Information Protocol Proposto

Leia mais

TCP/IP. Luís Moreira 2014/2015 Módulo 8 - IMEI

TCP/IP. Luís Moreira 2014/2015 Módulo 8 - IMEI TCP/IP Luís Moreira 2014/2015 Módulo 8 - IMEI Protocolo TCP/IP Em 1974, Vinton Cerf e Bob Kahn definiram o TCP (Transmission Control Protocol); Largamente usado hoje em dia, nomeadamente na INTERNET. Conjunto

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Ferramentas de gestão de rede Adriano Lhamas, Berta Batista, Jorge Pinto Leite Maio de 2007 Ferramentas de gestão de rede Necessidade O Internet Activities Board recomenda que todas as implementações IP

Leia mais

Gerência de Redes de Computadores e de Telecomunicações

Gerência de Redes de Computadores e de Telecomunicações Gerência de Redes de Computadores e de Telecomunicações Profa. Elizabeth Sueli Specialski, Dra. Elizabeth Sueli Specialski graduou-se em Matemática pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do

Leia mais

Modelo de referência OSI. Modelo TCP/IP e Internet de cinco camadas

Modelo de referência OSI. Modelo TCP/IP e Internet de cinco camadas Modelo de referência OSI. Modelo TCP/IP e Internet de cinco camadas Conhecer os modelo OSI, e TCP/IP de cinco camadas. É importante ter um padrão para a interoperabilidade entre os sistemas para não ficarmos

Leia mais

Lista de Gerência de Redes

Lista de Gerência de Redes Universidade de Brasília Instituto de Ciências Exatas Departamento de Ciência da Computação Gerência de Redes,Turma A, 01/2010 Professor: João José Costa Gondim Aluno: Marcelo Vale Asari Matrícula: 06/90708

Leia mais

SNMPv2. As Limitações do SNMPv1

SNMPv2. As Limitações do SNMPv1 A evolução do SNMP João Neves, 2007 1 As Limitações do SNMPv1 Para a gestão de grandes redes o polling pode representar um problema de desempenho O SNMP não é adequado para a transferência de grandes quantidades

Leia mais

Administração de Redes I (LI) Ano, Semestre: 2, 1

Administração de Redes I (LI) Ano, Semestre: 2, 1 Administração de Redes I (LI) Ano, Semestre: 2, 1 Pedro M. M. Marques pedromarques.eng@gmail.com 1 OBJECTIVOS Compreender a importância da manutenção na conservação do bom estado de uma rede de comunicação;

Leia mais

MENSAGEM PREGÃO ELETRÔNICO N. 29/2008 ESCLARECIMENTO 04

MENSAGEM PREGÃO ELETRÔNICO N. 29/2008 ESCLARECIMENTO 04 MENSAGEM Assunto: Esclarecimento 04 Referência: Pregão Eletrônico n. 29/2008 Objeto: Aquisição de 6 (seis) switches, conforme especificações do Edital e seus Anexos. PREGÃO ELETRÔNICO N. 29/2008 ESCLARECIMENTO

Leia mais

IMPLEMENTAÇÃO DE UMA MIB SNMP PARA PABX INTELBRÁS

IMPLEMENTAÇÃO DE UMA MIB SNMP PARA PABX INTELBRÁS INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA IF-SC CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM DESENVOLVIMENTO DE PRODUTOS ELETRÔNICOS IMPLEMENTAÇÃO DE UMA MIB SNMP PARA PABX INTELBRÁS PEDRO PAULO DA SILVA FLORIANÓPOLIS/SC

Leia mais

RMON REMOTE NETWORK MONITORING. Baseado em slides gentilmente cedidos pelo Prof. João Henrique Kleinschmidt da UFABC.

RMON REMOTE NETWORK MONITORING. Baseado em slides gentilmente cedidos pelo Prof. João Henrique Kleinschmidt da UFABC. RMON REMOTE NETWORK MONITORING Baseado em slides gentilmente cedidos pelo Prof. João Henrique Kleinschmidt da UFABC. RMON: Conceitos Básicos 2 A RMON fornece um modo efetivo e eficiente de monitorar o

Leia mais

3. O protocolo SNMP 1

3. O protocolo SNMP 1 3. O protocolo SNMP 1 Veicula informações de gerência transporte de valores das MIBs Interações sem conexão Mensagens em UDP/IP portas 161 e 162 pacotes de tamanho variável Mensagens auto-contidas formato

Leia mais

Curso de extensão em Administração de redes com GNU/Linux

Curso de extensão em Administração de redes com GNU/Linux Eduardo Júnior Administração de redes com GNU/Linux Curso de extensão em Administração de redes com GNU/Linux Eduardo Júnior - ihtraum@dcc.ufba.br Gestores da Rede Acadêmica de Computação Departamento

Leia mais

ANEMONA: UMA LINGUAGEM DE CONFIGURAÇÃO PARA APLICAÇÕES DE MONITORAÇÃO DE REDES

ANEMONA: UMA LINGUAGEM DE CONFIGURAÇÃO PARA APLICAÇÕES DE MONITORAÇÃO DE REDES HENRIQUE DENES HILGENBERG FERNANDES ANEMONA: UMA LINGUAGEM DE CONFIGURAÇÃO PARA APLICAÇÕES DE MONITORAÇÃO DE REDES Dissertação apresentada como requisito parcial à obtenção do grau de Mestre, Curso de

Leia mais

INTERCONEXÃO DE REDES DE COMPUTADORES

INTERCONEXÃO DE REDES DE COMPUTADORES 1 Resumo 2 INTERCONEXÃO DE REDES DE COMPUTADORES Parte 7 Introdução à Gerência de Redes Introdução Segurança SNMPv1, SNMPv2 Segurança SNMPv3 Prof. Pedro S. Nicolletti (Peter), 2013 Introdução 3 4 Com o

Leia mais

INTERCONEXÃO DE REDES DE COMPUTADORES

INTERCONEXÃO DE REDES DE COMPUTADORES 1 INTERCONEXÃO DE REDES DE COMPUTADORES Parte 7 Introdução à Gerência de Redes Prof. Pedro S. Nicolletti (Peter), 2013 Resumo 2 Conceitos Básicos de SNMP Introdução Arquitetura MIB Segurança SNMPv1, SNMPv2

Leia mais

Gerenciamento de Redes e Interconexões

Gerenciamento de Redes e Interconexões Gerenciamento de Redes e Interconexões Prof. Marcos Monteiro, MBA http://www.marcosmonteiro.com.br contato@marcosmonteiro.com.br 1 Porque gerenciar? Controlar a complexidade Dimensao da rede Melhorar a

Leia mais

Ficha de Trabalho Prático Nº1- Parte II Gestão de Redes Internet. Ferramentas SNMP.

Ficha de Trabalho Prático Nº1- Parte II Gestão de Redes Internet. Ferramentas SNMP. Universidade do Minho - Dep. to Informática MIECOM, 4º Ano - 2º Semestre, 2009/2010 Gestão de Redes Ficha de Trabalho Prático Nº1- Parte II Gestão de Redes Internet. Ferramentas SNMP. Objectivos: Familiarização

Leia mais

Para iniciar um agente SNMP, usamos o comando snmpd. Por padrão, aceita requisições na porta 161 (UDP).

Para iniciar um agente SNMP, usamos o comando snmpd. Por padrão, aceita requisições na porta 161 (UDP). EN3610 Gerenciamento e interoperabilidade de redes Prof. João Henrique Kleinschmidt Prática SNMP 1 MIBs RMON No Linux os arquivos MIB são armazenados no diretório /usr/share/snmp/mibs. Cada arquivo MIB

Leia mais

BASES DE INFORMAÇÃO DE GERENCIAMENTO. Prof. José Augusto Suruagy Monteiro

BASES DE INFORMAÇÃO DE GERENCIAMENTO. Prof. José Augusto Suruagy Monteiro BASES DE INFORMAÇÃO DE GERENCIAMENTO Prof. José Augusto Suruagy Monteiro 2 MIB Base de Informação de Gerenciamento É uma base de dados conceitual Os dados podem estar realmente em um SGBD Ex.: taxa de

Leia mais

Proposta de Arquitetura de Gerê ncia para a RedUnB usando a Plataforma Tivoli TME 10

Proposta de Arquitetura de Gerê ncia para a RedUnB usando a Plataforma Tivoli TME 10 Universidade de Brasília Faculdade de Tecnologia Departamento de Engenharia Elétrica Estágio Supervisionado 2 Proposta de Arquitetura de Gerê ncia para a RedUnB usando a Plataforma Tivoli TME 10 Autores:

Leia mais

Gerenciamento de Redes de Computadores

Gerenciamento de Redes de Computadores Gerenciamento de Redes de Computadores José Maurício dos Santos Pinheiro Versão 2.0 Agosto 2002 ÍNDICE Introdução... 4 Capítulo 1 - Gerenciamento em Redes de Computadores... 6 1.0 Gerência de Redes...

Leia mais

3. O protocolo SNMP. Managed system. Management system. resources. management application. MIB objects. SNMP manager UDP IP. IP link.

3. O protocolo SNMP. Managed system. Management system. resources. management application. MIB objects. SNMP manager UDP IP. IP link. 3. O protocolo SNMP Veicula informações de gerência transporte de valores das MIBs Interações sem conexão Mensagens em UDP/IP portas e 162 pacotes de tamanho variável Mensagens auto-contidas formato Type

Leia mais

Sumário. Gerenciamento de Redes. Conceitos Básicos sobre os Protocolos SNMP e CMIP. Universidade Federal do Rio de Janeiro

Sumário. Gerenciamento de Redes. Conceitos Básicos sobre os Protocolos SNMP e CMIP. Universidade Federal do Rio de Janeiro 1 de 64 18/3/2007 18:23 Universidade Federal do Rio de Janeiro COPPE - Coordenação dos Programas de Pós-Graduação em Engenharia Programa de Engenharia Elétrica Gerenciamento de Redes Conceitos Básicos

Leia mais

Introdução PROGRAMA A. FUNDAMENTOS & ARQUITECTURAS DE GESTÃO Apresentação da motivação para a normalização. Principais arquitecturas normalizadas

Introdução PROGRAMA A. FUNDAMENTOS & ARQUITECTURAS DE GESTÃO Apresentação da motivação para a normalização. Principais arquitecturas normalizadas Introdução PROGRAMA A. DE GESTÃO Apresentação da motivação para a normalização. Principais arquitecturas normalizadas pela OSI, IETF e DMTF. B. TECNOLOGIAS & MECANISMOS AVANÇADOS Apresentação do estado

Leia mais

Rede de Computadores II

Rede de Computadores II Rede de Computadores II Slide 1 SNMPv1 Limitações do SNMPv1 Aspectos que envolvem segurança Ineficiência na recuperação de tabelas Restrito as redes IP Problemas com SMI (Structure Management Information)

Leia mais

José Messias Alves da Silva. Construção de Agentes SNMP em Ambientes Linux

José Messias Alves da Silva. Construção de Agentes SNMP em Ambientes Linux José Messias Alves da Silva Construção de Agentes SNMP em Ambientes Linux Monografia de Pós-Graduação Lato Sensu apresentada ao Departamento de Ciência da Computação para obtenção do título de Especialista

Leia mais

Aula 4. Pilha de Protocolos TCP/IP:

Aula 4. Pilha de Protocolos TCP/IP: Aula 4 Pilha de Protocolos TCP/IP: Comutação: por circuito / por pacotes Pilha de Protocolos TCP/IP; Endereçamento lógico; Encapsulamento; Camada Internet; Roteamento; Protocolo IP; Classes de endereços

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores TCP/IP Adriano Lhamas, Berta Batista, Jorge Pinto Leite Março de 2007 Pilha TCP/IP Desenvolvido pelo Departamento de Defesa dos EUA Objectivos: garantir a comunicação sob quaisquer circunstâncias garantir

Leia mais

Revisão Gerenciar consiste em supervisionar e controlar seu funcionamento para que ele satisfaça aos requisitos tanto dos seus usuários quanto dos

Revisão Gerenciar consiste em supervisionar e controlar seu funcionamento para que ele satisfaça aos requisitos tanto dos seus usuários quanto dos Revisão Gerenciar consiste em supervisionar e controlar seu funcionamento para que ele satisfaça aos requisitos tanto dos seus usuários quanto dos seu proprietários. A sua rede deve está rigorosamente

Leia mais

Lista de Gerência de Redes

Lista de Gerência de Redes Universidade de Brasília Instituto de Ciências Exatas Departamento de Ciência da Computação Gerência de Redes,Turma A, 01/2010 Professor: João José Costa Gondim Aluno: Marcelo Vale Asari Matrícula: 06/90708

Leia mais

Introdução. Professor: Leandro Engler Boçon E-mail: leandro@facear.edu.br Disciplina: Comunicação de Dados

Introdução. Professor: Leandro Engler Boçon E-mail: leandro@facear.edu.br Disciplina: Comunicação de Dados Introdução Professor: Leandro Engler Boçon E-mail: leandro@facear.edu.br Disciplina: Comunicação de Dados 1 Objetivo Apresentar os conceitos básicos do: Modelo de referência OSI. Modelo de referência TCP/IP.

Leia mais

INTERNET = ARQUITETURA TCP/IP

INTERNET = ARQUITETURA TCP/IP Arquitetura TCP/IP Arquitetura TCP/IP INTERNET = ARQUITETURA TCP/IP gatewa y internet internet REDE REDE REDE REDE Arquitetura TCP/IP (Resumo) É útil conhecer os dois modelos de rede TCP/IP e OSI. Cada

Leia mais

Universidade Católica do Salvador CURSO DE BACHARELADO EM INFORMÁTICA

Universidade Católica do Salvador CURSO DE BACHARELADO EM INFORMÁTICA Universidade Católica do Salvador CURSO DE BACHARELADO EM INFORMÁTICA O Protocolo SNMP Por Lécia de Souza Oliveira Índice Página 2... O que é SNMP? Histórico Página 3 e 4... Estrutura Geral do Sistema

Leia mais

1 TCI/IP... 3 1.1 MODELO TCP/IP... 3 1.1.1 Camada de Aplicação... 4

1 TCI/IP... 3 1.1 MODELO TCP/IP... 3 1.1.1 Camada de Aplicação... 4 TCP/IP Brito INDICE 1 TCI/IP... 3 1.1 MODELO TCP/IP... 3 1.1.1 Camada de Aplicação... 4 1.1.1.1 Camada de Transporte... 4 1.1.1.2 TCP (Transmission Control Protocol)... 4 1.1.1.3 UDP (User Datagram Protocol)...

Leia mais

Disciplina Fundamentos de Redes. Introdução ao Endereço IP. Professor Airton Ribeiro de Sousa Outubro de 2014

Disciplina Fundamentos de Redes. Introdução ao Endereço IP. Professor Airton Ribeiro de Sousa Outubro de 2014 Disciplina Fundamentos de Redes Introdução ao Endereço IP 1 Professor Airton Ribeiro de Sousa Outubro de 2014 PROTOCOLO TCP - ARQUITETURA Inicialmente para abordamos o tema Endereço IP, é necessário abordar

Leia mais

Para iniciar um agente SNMP, usamos o comando snmpd. Por padrão, aceita requisições na porta 161 (UDP).

Para iniciar um agente SNMP, usamos o comando snmpd. Por padrão, aceita requisições na porta 161 (UDP). EN3610 Gerenciamento e interoperabilidade de redes Prof. João Henrique Kleinschmidt Prática SNMP Net-SNMP (http://www.net-snmp.org) é um conjunto de aplicações usado para implementar SNMPv1, SNMPv2 e SNMPv3.

Leia mais

Gerência de Redes Padrões de Gerenciamento

Gerência de Redes Padrões de Gerenciamento Gerência de Redes Padrões de Gerenciamento Cássio D. B. Pinheiro pinheiro.cassio@ig.com.br cassio.orgfree.com Sumário Padronizações Gerência OSI Gerência TCP/IP SNMP MIB-II RMON SNMPv2 11/5/2007 Gerência

Leia mais

Protótipo de Software de Gerência SNMP Para o Ambiente Windows NT

Protótipo de Software de Gerência SNMP Para o Ambiente Windows NT Protótipo de Software de Gerência SNMP Para o Ambiente Windows NT Aluno : André Mafinski Orientador : Prof. Sérgio Stringari ROTEIRO DA APRESENTAÇÃO - Introdução; - Gerenciamento de Redes; - Considerações;

Leia mais

Professor: Gládston Duarte

Professor: Gládston Duarte Professor: Gládston Duarte INFRAESTRUTURA FÍSICA DE REDES DE COMPUTADORES Computador Instalação e configuração de Sistemas Operacionais Windows e Linux Arquiteturas físicas e lógicas de redes de computadores

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DO SALVADOR TELEPROCESSAMENTO E REDES PROF: MARCO ANTÔNIO CÂMARA ALUNO: ANDREI GALVÃO DO NASCIMENTO

UNIVERSIDADE CATÓLICA DO SALVADOR TELEPROCESSAMENTO E REDES PROF: MARCO ANTÔNIO CÂMARA ALUNO: ANDREI GALVÃO DO NASCIMENTO UNIVERSIDADE CATÓLICA DO SALVADOR TELEPROCESSAMENTO E REDES PROF: MARCO ANTÔNIO CÂMARA ALUNO: ANDREI GALVÃO DO NASCIMENTO Introdução ao SNMP No final dos anos 70 as redes de computadores cresceram de simples

Leia mais

ICORLI. INSTALAÇÃO, CONFIGURAÇÃO e OPERAÇÃO EM REDES LOCAIS e INTERNET

ICORLI. INSTALAÇÃO, CONFIGURAÇÃO e OPERAÇÃO EM REDES LOCAIS e INTERNET INSTALAÇÃO, CONFIGURAÇÃO e OPERAÇÃO EM REDES LOCAIS e INTERNET 2010/2011 1 Protocolo TCP/IP É um padrão de comunicação entre diferentes computadores e diferentes sistemas operativos. Cada computador deve

Leia mais

Redes de Computadores II. Professor Airton Ribeiro de Sousa

Redes de Computadores II. Professor Airton Ribeiro de Sousa Redes de Computadores II Professor Airton Ribeiro de Sousa 1 PROTOCOLO IP IPv4 - Endereçamento 2 PROTOCOLO IP IPv4 - Endereçamento A quantidade de endereços possíveis pode ser calculada de forma simples.

Leia mais

Gerência de Redes de Computadores GERÊNCIA DE REDES DE COMPUTADORES PROGRAMA

Gerência de Redes de Computadores GERÊNCIA DE REDES DE COMPUTADORES PROGRAMA Objetivos Gerais Gerência de Redes de Computadores Aprender os conceitos, protocolos, ferramentas e técnicas utilizados na gerência de uma rede de computadores. Ao terminar a disciplina, o aluno terá noções

Leia mais

Gestão de Redes e Sistemas Distribuídos

Gestão de Redes e Sistemas Distribuídos Gestão de Redes e Sistemas Distribuídos Setembro 2006 Arquitecturas de Gestão Arquitectura de Gestão SNMPv1 (Parte II) Sumário???? Módulo II: Arquitecturas de Gestão Conceito de arquitectura de Gestão

Leia mais

GESTÃO DE SISTEMAS E REDES SIMPLE NETWORK MANAGEMENT PROTOCOL (SNMP)

GESTÃO DE SISTEMAS E REDES SIMPLE NETWORK MANAGEMENT PROTOCOL (SNMP) GESTÃO DE SISTEMAS E REDES SIMPLE NETWORK MANAGEMENT PROTOCOL (SNMP) OUTLINE SIMPLE NETWORK MANAGEMENT PROTOCOL ESTRUTURA DA INFORMAÇÃO DE GESTÃO PROTOCOLO SNMPV1 SNMPV2 SNMPV3 SNMP NO IOS SNMP NO PACKET

Leia mais

Anderson Alves de Albuquerque

Anderson Alves de Albuquerque SNMP (Simple Network Management Protocol) Anderson Alves de Albuquerque 1 Introdução: O que é SNMP (Basicamente): Através de variáveis ou estruturas certos acontecimentos podem ser contabilizados (contados).

Leia mais

PROTOCOLO PPP. Luciano de Oliveira Mendes 1 Ricardo dos Santos 2

PROTOCOLO PPP. Luciano de Oliveira Mendes 1 Ricardo dos Santos 2 PROTOCOLO PPP Luciano de Oliveira Mendes 1 Ricardo dos Santos 2 RESUMO Neste trabalho é apresentado o Protocolo PPP, Suas principais características e seu funcionamento. Suas variações também são enfocadas

Leia mais

TÉCNICO EM REDES DE COMPUTADORES. Pilha de Protocolos TCP/IP

TÉCNICO EM REDES DE COMPUTADORES. Pilha de Protocolos TCP/IP Camadas do Modelo TCP TÉCNICO EM REDES DE COMPUTADORES Pilha de Protocolos TCP/IP 1 A estrutura da Internet foi desenvolvida sobre a arquitetura Camadas do Modelo TCP Pilha de Protocolos TCP/IP TCP/IP

Leia mais

Introdução ao Protocolo TCP/IP

Introdução ao Protocolo TCP/IP Introdução ao Protocolo TCP/IP Gil Pinheiro UERJ-FEN-DETEL Introdução ao Protocolo TCP/IP Protocolo Inter Redes Histórico Estrutura do Protocolo TCP/IP Equipamentos de Interconexão Endereçamento na Rede

Leia mais

Endereço Físico (cont.)

Endereço Físico (cont.) O Protocolo ARP Endereço Físico Cada interface de rede (NIC network interface card) vem com um identificador único de fábrica. Este identificador é o endereço físico ou endereço de hardware da interface.

Leia mais

Arquitectura(s) de gestão IETF

Arquitectura(s) de gestão IETF Arquitectura(s) de gestão IETF As arquitecturas definidas pelo IETF para a gestão de redes assentes no protocolo IP, possuem a seguinte característica geral: simplicidade Motivações para a gestão na Internet

Leia mais

Sistemas Informáticos Cisco Certified Networking Academy (v5.0)

Sistemas Informáticos Cisco Certified Networking Academy (v5.0) Sistemas Informáticos Cisco Certified Networking Academy (v5.0) Enquadramento Geral Objetivos do Percurso Dotar os formandos de conhecimentos iniciais de Routing e Switching Preparar para os exames de

Leia mais

TCP é um protocolo de TRANSMISSÃO, responsável pela confiabilidade da entrega da informação.

TCP é um protocolo de TRANSMISSÃO, responsável pela confiabilidade da entrega da informação. Protocolo TCP/IP PROTOCOLO é um padrão que especifica o formato de dados e as regras a serem seguidas para uma comunicação a língua comum a ser utilizada na comunicação. TCP é um protocolo de TRANSMISSÃO,

Leia mais

Administração e Gerência de Redes Aula 2 Sistema de Gerência de Redes

Administração e Gerência de Redes Aula 2 Sistema de Gerência de Redes Administração e Gerência de Redes Aula 2 Sistema de Gerência de Redes Professor: Paulo Cesar E-mail: pccbranco@gmail.com Situação Vigente Manter uma rede funcional e operando, implica em lidar com uma

Leia mais

Gerenciamento de Falhas, Configuração e Desempenho de um Switch ATM

Gerenciamento de Falhas, Configuração e Desempenho de um Switch ATM Gerenciamento de Falhas, Configuração e Desempenho de um Switch ATM Sandro Silva de Oliveira 1 1 Professor MSc. das Faculdades Integradas Católicas de Palmas FACIPAL Endereço: Rua Dr. Bernardo Ribeiro

Leia mais

Capítulo 9. Gerenciamento de rede

Capítulo 9. Gerenciamento de rede 1 Capítulo 9 Gerenciamento de rede 2 Redes de computadores I Prof.: Leandro Soares de Sousa E-mail: leandro.uff.puro@gmail.com Site: http://www.ic.uff.br/~lsousa Não deixem a matéria acumular!!! Datas

Leia mais

Protocolos, DNS, DHCP, Ethereal e comandos em Linux

Protocolos, DNS, DHCP, Ethereal e comandos em Linux Redes de Computadores Protocolos, DNS, DHCP, Ethereal e comandos em Linux Escola Superior de Tecnologia e Gestão Instituto Politécnico de Bragança Março de 2006 Endereços e nomes Quaisquer duas estações

Leia mais

Redes de Computadores. Mário Aquino mario.aquino@bol.com.br Yahoo Groups: prof_marioaquino

Redes de Computadores. Mário Aquino mario.aquino@bol.com.br Yahoo Groups: prof_marioaquino Redes de Computadores Mário mario.aquino@bol.com.br Yahoo Groups: prof_marioaquino Modelo OSI e os dispositivos OSI Dispostivos de redes Aplicação Apresentação Sessão Transporte Gateway Rede Enlace Física

Leia mais

Universidade da Beira Interior

Universidade da Beira Interior Universidade da Beira Interior Departamento de Informática Unidade Curricular Generalidades sobre Serviços de Comunicação na Internet Licenciatura em Tecnologias e Sistemas de Informação Cap. 1 - Sumário

Leia mais

Gerenciamento de Equipamentos Usando o Protocolo SNMP

Gerenciamento de Equipamentos Usando o Protocolo SNMP Gerenciamento de Equipamentos Usando o Protocolo SNMP Diego Fraga Contessa, Everton Rafael Polina Departamento de Pesquisa e Desenvolvimento - CP Eletrônica S.A. Rua da Várzea 379 - CEP 91040-600 - Porto

Leia mais

Redes de Computadores e Teleinformática. Zacariotto 4-1

Redes de Computadores e Teleinformática. Zacariotto 4-1 Redes de Computadores e Teleinformática Zacariotto 4-1 Agenda da aula Introdução Redes de computadores Redes locais de computadores Redes de alto desempenho Redes públicas de comunicação de dados Computação

Leia mais

Sub-Redes, VLSM e CIDR

Sub-Redes, VLSM e CIDR Sub-Redes, VLSM e CIDR Sub-Redes Sub-Redes Mecanismo introduzido originalmente para minimizar o problema do crescimento das tabelas de rotas na Internet (RFC 950/1985). Reduz o tamanho das tabelas de rotas

Leia mais

Redes de Computadores. Revisões

Redes de Computadores. Revisões Redes de Computadores Revisões Classifique, com V ou F, as afirmações seguintes! A comunicação entre sistemas (ex: computadores), tendo em vista a execução de aplicações telemáticas, só é possível se existir

Leia mais

Capítulo 9 - Conjunto de Protocolos TCP/IP e Endereçamento. Associação dos Instrutores NetAcademy - Julho de 2007 - Página

Capítulo 9 - Conjunto de Protocolos TCP/IP e Endereçamento. Associação dos Instrutores NetAcademy - Julho de 2007 - Página Capítulo 9 - Conjunto de Protocolos TCP/IP e Endereçamento IP 1 História e Futuro do TCP/IP O modelo de referência TCP/IP foi desenvolvido pelo Departamento de Defesa dos Estados Unidos (DoD). O DoD exigia

Leia mais

Introdução ao Protocolo TCP/IP. Prof. Gil Pinheiro UERJ/FEN/DETEL

Introdução ao Protocolo TCP/IP. Prof. Gil Pinheiro UERJ/FEN/DETEL Introdução ao Protocolo TCP/IP Prof. Gil Pinheiro UERJ/FEN/DETEL Introdução ao Protocolo TCP/IP Protocolo Inter Redes Histórico Estrutura do Protocolo TCP/IP Equipamentos de Interconexão Endereçamento

Leia mais

Protocolos de gerenciamento

Protocolos de gerenciamento Protocolos de gerenciamento Os protocolos de gerenciamento têm a função de garantir a comunicação entre os recursos de redes homogêneas ou não. Com esse requisito satisfeito, operações de gerenciamento

Leia mais

Camada de Rede. Prof. Leonardo Barreto Campos 1

Camada de Rede. Prof. Leonardo Barreto Campos 1 Camada de Rede Prof. Leonardo Barreto Campos 1 Sumário Introdução; Internet Protocol IP; Fragmentação do Datagrama IP; Endereço IP; Sub-Redes; CIDR Classes Interdomain Routing NAT Network Address Translation

Leia mais

Gestão de uma Infra-Estrutura de Rede Wi-Fi com recurso ao SNMP

Gestão de uma Infra-Estrutura de Rede Wi-Fi com recurso ao SNMP Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto Gestão de uma Infra-Estrutura de Rede Wi-Fi com recurso ao SNMP Carlos Filipe Almeida Mendonça Versão Provisória Dissertação realizada no âmbito do Mestrado

Leia mais

FERRAMENTA PARA GERENCIAMENTO DE FALHAS EM REDE ETHERNET BASEADA EM PROTOCOLO SNMP

FERRAMENTA PARA GERENCIAMENTO DE FALHAS EM REDE ETHERNET BASEADA EM PROTOCOLO SNMP UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS CURSO DE ENGENHARIA DE TELECOMUNICAÇÕES FERRAMENTA PARA GERENCIAMENTO DE FALHAS EM REDE ETHERNET BASEADA EM PROTOCOLO SNMP RODRIGO

Leia mais

MIB (Management Information Base) Objetos Gerenciados Um objeto gerenciado é a visão abstrata.

MIB (Management Information Base) Objetos Gerenciados Um objeto gerenciado é a visão abstrata. MIB (Management Information Base) Objetos Gerenciados Um objeto gerenciado é a visão abstrata. A MIB é o conjunto dos objetos gerenciados. Basicamente são definidos três tipos de MIBs: MIB II, MIB experimental

Leia mais

Revisão. 1.1 Histórico 1.2 Protocolo 1.3 Classificação 1.4 Lan 1.5 Wan

Revisão. 1.1 Histórico 1.2 Protocolo 1.3 Classificação 1.4 Lan 1.5 Wan Tecnologia Revisão 1.1 Histórico 1.2 Protocolo 1.3 Classificação 1.4 Lan 1.5 Wan Comunicação de Dados As redes de computadores surgiram com a necessidade de trocar informações, onde é possível ter acesso

Leia mais

Internet e TCP/IP. Camada de Rede: Objetivos. Encapsulamento. Redes de Computadores. Internet TCP/IP. Conceitos Básicos Endereçamento IP

Internet e TCP/IP. Camada de Rede: Objetivos. Encapsulamento. Redes de Computadores. Internet TCP/IP. Conceitos Básicos Endereçamento IP Camada de Rede Reinaldo Gomes reinaldo@cefet-al.br Redes de Computadores Conceitos Básicos Endereçamento IP Internet e TCP/IP Internet Conjunto de redes de escala mundial, ligadas pelo protocolo IP TCP/IP

Leia mais

Capítulo 1 PROTOCOLOS FUNDAMENTAIS DA INTERNET

Capítulo 1 PROTOCOLOS FUNDAMENTAIS DA INTERNET Capítulo 1 PROTOCOLOS FUNDAMENTAIS DA INTERNET protocolos TCP/IP são um conjunto de standards que permitem que computadores de todas marcas e feitios comuniquem entre si Algumas datas históricas: 1968

Leia mais