Mercado Financeiro e de Capitais

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Mercado Financeiro e de Capitais"

Transcrição

1 Mercado Financeiro e de Capitais Mercados Financeiros MBA em Gestão Empresarial Turma 4 Agentes Superavitários Agentes Deficitários Poupança Consumo Não basta saber, é preciso também aplicar; não basta querer, é preciso também agir. Goethe Relações Comerciais Prof. Alexandre Villa Real Novembro/2011 Monetário Crédito Cambial Capitais Política Econômica Meios de Pagamento Meios de Pagamento Restritos: Consumo M1 = papel moeda em poder do público + depósitos à vista Meios de Pagamento Ampliados: Renda Crescimento Econômico Produção M2 =M1 + depósitos especiais remunerados + depósitos de poupança + títulos emitidos por instituições depositárias; M3 = M2 + quotas de fundos de renda fixa + operações compromissadas registradas no Selic Emprego Poupança financeira: M4 = M3 + títulos públicos de alta liquidez

2 SFN - Sistema Financeiro Nacional SFN - Sistema Financeiro Nacional Conjunto das instituições financeiras ou intermediadores financeiros e de instrumentos financeiros que possibilitem a transferência de recursos (moeda) de ofertadores para tomadores (Assaf Neto, 2009). É composto de instituições responsáveis pela captação de recursos financeiros, pela distribuição e circulação de valores e pela regulação deste processo. SFN - Sistema Financeiro Nacional SFN - Sistema Financeiro Nacional

3 Políticas Econômicas Política Monetária Política Monetária Política monetária é a atuação de autoridades monetárias sobre a quantidade de moeda em circulação, de crédito e das taxas de juros controlando a liquidez global do sistema econômico (Assaf Neto, 2009). Política Fiscal Expansionista X Restritiva Política Cambial Política de Rendas Política Monetária Política Monetária Para fazer política monetária, o governo dispõe de cinco instrumentos básicos: Incentivo / Restrição ao Crédito Incentivo/Restrição ao Crédito; Compra/Venda de Títulos Públicos; Depósitos Compulsórios; Taxa do Redesconto; Taxa de Juros.

4 Política Monetária Política Monetária Compra/Venda de Títulos Públicos Venda de Títulos Públicos LTN NTN BBC LFT NBC Política Monetária Tesouro Direto Compra de Títulos Públicos

5 Política Monetária Política Monetária Depósito Compulsório Depósito Compulsório O compulsório obriga os bancos a depositar parte dos recursos captados dos clientes, via depósitos à vista, a prazo ou poupança, numa conta no BC. Compulsório à vista: 43% Compulsório à Prazo: 15% Poupança: 10% Em julho de 2010 o BACEN elevou o Depósito Compulsório para depósitos à vista de 42% para 43% Essa medida enxugou R$ 1,6 bilhão de liquidez dos Bancos. Política Monetária Política Monetária Taxa de Redesconto Taxa de Juros Taxa exigida pelo Banco Central para cobrir os eventuais "buracos" nos caixas dos bancos comerciais (Cavalcante, 2007). Se a taxa é baixa e o prazo é longo, os bancos podem se expor a riscos maiores, aumentando os empréstimos e, por conseqüência, a quantidade de dinheiro em circulação. Se a taxa é alta e o prazo é curto, os bancos precisam exigir riscos menores, diminuindo os empréstimos e, por conseqüência, a quantidade de dinheiro em circulação. Na política monetária restritiva, a elevação da taxa de juros irá diminuir a quantidade de dinheiro em circulação, ao estimular a poupança e elevar os custos dos investimentos. Na política monetária expansionista, para estimular o consumo e os investimentos, as taxas de juros devem ser mais baixas.

6 Política Monetária Política Monetária Taxa de Juros COPOM Comitê de Política Monetária (instituído em 1996). Objetivo: estabelecer as diretrizes da política monetária e divulgar a META SELIC. Publica trimestralmente o Relatório de Inflação. Circular 3.297/2005. SELIC Sistema Especial de Liquidação e Custódia É um sistema informatizado que se destina à custódia de títulos escriturais de emissão do Tesouro Nacional. Sua implantação ocorreu em 14/11/1979, sob a égide da Circular 466, de 11/10/1979, do Banco Central do Brasil A média diária de operações de compra e venda de títulos entre instituições do mercado ultrapassa R$1,0 trilhão em 11 mil operações. FOMC - Federal Open Market Committee. Política Monetária Política Monetária Taxa SELIC COPOM É a taxa básica utilizada como referência pela política monetária. Serve de referência para todas as outras taxas de juros do país, por isso é chamada também de juro básico A taxa overnight do Sistema Especial de Liquidação e de Custódia, expressa na forma anual, é a taxa média ponderada pelo volume das operações de financiamento por um dia, lastreadas em títulos públicos federais e realizadas no SELIC, na forma de operações compromissadas. Taxa SELIC Meta: 11,25% Operações no SELIC Viés SELIC Overnight Over: 11,23%

7 Formação da Taxa de Juros Taxa SELIC x Inflação Alguns fatores influenciam a formação da taxa de juros: Custo de captação: (taxa paga aos investidores + rateio de despesas administrativas); Margem de lucro: taxa para remunerar o capital investido; Taxa de risco: (inadimplência) é calculada pela relação entre volume de empréstimos não honrados e volume total de empréstimos concedidos; Inflação: taxa embutida para compensar a perda de poder aquisitivo da Moeda; Impostos. Mercado de Capitais Mercado de Capitais Assume papel dos mais relevantes no processo de desenvolvimento econômico. Grandes Volumes Longo Prazo Prazo Indeterminado É o grande municiador de recursos permanentes para a economia. Contempla as operações financeiras de médio e longo prazos, e de prazo indeterminado, como as operações com ações. É constituído pelas instituições financeiras não-bancárias, instituições que integram o SBPE e diversas instituições auxiliares (Bolsa de Valores, Sociedades Corretoras, Sociedades Distribuidoras, Agentes Autônomos etc.

8 Mercado de Capitais Ratings Quanto mais desenvolvida é uma economia, mais ativo é o seu mercado de capitais. O "rating" é uma opinião sobre a capacidade de um país ou uma empresa saldar seus compromissos financeiros (Assaf Neto, 2010). A avaliação é feita por empresas especializadas, as agências de classificação de risco, que emitem notas, expressas na forma de letras e sinais aritméticos, que apontam para o maior ou menor risco de ocorrência de um "default", isto é, de suspensão de pagamentos. Ratings Rating Global Para publicar uma nota de risco de crédito, os especialistas dessas agências avaliam as seguintes situações: Situação financeira de um país. Condições do mercado mundial. Opinião de especialistas da iniciativa privada, fontes oficiais e acadêmicas. Rating Global é a avaliação que uma determinada agência faz sobre o risco de uma nação não pagar os títulos, de longo prazo, que lançou no mercado internacional. Essas agências monitoram constantemente os países ou empresas. Standard & Poor's. Moody's. Fitch Ratings.

9 Rating Global Ratings da Standard & Poor s: Risco País Risco País O "risco país" é um indicador que tenta determinar o grau de instabilidade econômica de cada país. É medido pelo EMBI+, Emerging Markets Bonds Index Plus ou Índice de Títulos de Mercados Emergentes. É calculado pelo Banco de Investimentos americano J. P. Morgan, desde 1993, tanto para o Brasil quanto para Argentina, Bulgária, Rússia e África do Sul, totalizando 21 economias emergentes. Tecnicamente falando, o risco país é a sobretaxa de se paga em relação à rentabilidade garantida pelos bônus do Tesouro dos Estados Unidos, país considerado o mais solvente do mundo, ou seja, o de menor risco para um aplicador. Entre outros, são avaliados, principalmente, aspectos como o nível do déficit fiscal, as turbulências políticas, o crescimento da economia e a relação entre arrecadação e a dívida de um país. Quanto maior for o risco, menor será a capacidade do país de atrair investimentos estrangeiros.

10 Risco País Brasil Fundos de Investimento Um fundo de investimento é um condomínio que reúne recursos de um conjunto de investidores, com o objetivo de obter ganhos financeiros a partir da aquisição de uma carteira de títulos ou valores mobiliários (Andima, 2011). RPBRZ: 223 Existem desde o século XIX, sendo que o primeiro foi criado na Bélgica e logo depois na Holanda, França e Inglaterra. No Brasil, o primeiro fundo iniciou suas atividades em Fundos de Investimento Fundos de Investimento Através dos fundos, os pequenos investidores têm acesso a melhores condições de mercado, menores custos e contam com administração profissional, colocando-os em igualdade com os grandes investidores. Atualmente funcionam sobre a autorização da CVM - Comissão de Valores Mobiliários, órgão responsável por sua regulação e fiscalização, buscando a proteção do investidor. A Instrução CVM Nº. 409 dispõe sobre a constituição, a administração, o funcionamento e a divulgação de informações dos fundos de investimento.

11 Industria de Fundos de Investimento Industria de Fundos de Investimento ANBID Associação Nacional dos Bancos de Investimento. Objetivos: A ANBID é responsável por diversas Certificações profissionais. Fortalecimento do mercado de capitais como instrumento de financiamento do desenvolvimento. Aperfeiçoamento dos arcabouços legal, regulatório e tributário do mercado de capitais. CPA-10 CPA-20 Ampliação do conhecimento dos investidores e agentes relevantes do mercado sobre os produtos de investimento disponíveis no mercado de capitais. Industria de Fundos de Investimento Fundos de Investimento Chinesse Wall Associação Nacional dos Bancos de Investimento Associação Nacional das Instituições do Mercado Financeiro Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais CNPJ X CNPJ Y

12 Fundos de Investimento Fundos de Investimento Cabe ao Investidor escolher o fundo de acordo com seus objetivos e expectativas. MAS, COMO ESCOLHER?? Curto Prazo: Investem em títulos de renda fixa de curto prazo (inferior à 365 dias), e sua rentabilidade está atrelada à taxa de juros utilizada nas operações entre os bancos (CDI). São considerados os mais conservadores. DI: sua performance segue a variação diária das taxas de juros (Selic/CDI) e tendem a render mais cada vez que ocorre uma alta das taxas de juros domésticas. Os fundos DI aplicam a maior parte do seu patrimônio em títulos do Governo Federal. Renda Fixa: Estes fundos aplicam no mínimo 80% de seu patrimônio em títulos prefixados, e rendem uma taxa fixa previamente acordada. É justamente o oposto dos fundos DI. Quando os juros estão caindo, estes fundos tendem a render mais que os fundos DI. Fundos de Investimento Fundos de Investimento Cambial: Investem no mínimo 80% de sua carteira em títulos que tenham como objetivo de rentabilidade proporcionar a variação de preços de uma determinada moeda estrangeira. Multimercados: Estes fundos combinam investimentos em ativos de renda fixa, câmbio e ações, além de utilizarem ativamente os derivativos. São fundos que já possuem uma certa abertura ao risco, buscando obter rentabilidades acima do mercado. Direitos Creditórios: Sua carteira é composta em sua totalidade por títulos que representam operações realizadas nos segmentos financeiro, comercial, industrial, imobiliário, de arrendamento mercantil e de prestação de serviços. Esses títulos são conhecidos como recebíveis. Previdência: São fundos de investimento destinados a acolher os recursos captados pelo plano gerador de benefícios livres (PGBL s). Ações: São fundos que investem no mínimo 67% de seus recursos em ações negociadas em bolsa de valores. Dessa forma, estão sujeitos às oscilações de preços das ações que compõem sua carteira. Devido a essas variações e ao risco, são mais indicados para quem tem objetivos de investimento de longo prazo.

13 Fundos de Investimento Fundos de Investimento Custos para investir em Fundos... Custos para investir em Fundos... Taxa de Administração: Recompensa do Gestos pelo trabalho de administrar os recursos que você aplicou no Fundo. Imposto de Renda: retido na fonte mensalmente. Prazo Médio da Carteira do Fundo de Investimento Alíquota Até 180 dias 22,50% Costuma variar entre 0,5% e 3,5% sobre o VALOR APLICADO. É cobrado 1/365 da Taxa por dia. De 181 até 360 dias 20,00% De 361 dias até 720 dias 17,50% Acima de 721 dias 15,00% Fundos de Investimento Fundos de Investimento Custos para investir em Fundos... LEIA O PROSPECTO. IOF: regressivo nos resgates até 30 dias. Dias decorridos após a aplicação IOF (em%) Dias decorridos após a aplicação IOF (em%)

14 Fundos de Investimento Fundos de Investimento ANALISE O PERFIL DO FUNDO. Fundo Taxa de Administração Porte Rentabilidade 12 Meses BB Referenciado DI Social 50 3,50% 50,00 5,518% BB Referenciado DI LP Mil 3,00% 200,00 6,097% BB Referenciado DI 5 mil 2,50% 5.000,00 7,360% BB Referenciado DI LP 50 mil 1,00% ,00 8,432% BB Referenciado DI LP 90 mil 0,80% ,00 8,651% BB Referenciado DI LP 500 mil 0,50% ,00 8,975% Fonte: Banco do Brasil S.A. Para Saber Mais Retorno ASSAF NETO, Alexandre. Mercado Financeiro. 9. ed. São Paulo: Atlas, ASSAF NETO, Alexandre. Finanças Corporativas e Valor. 5. ed. São Paulo: Atlas, RENDA FIXA x RENDA VARIÁVEL CAVALCANTE, Francisco. Mercado de capitais / Comissão Nacional de Bolsas. 7 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, GITMAN, Lawrence J. Princípios de Administração Financeira. 12. ed. São Paulo: Pearson, LEMES JUNIOR, Antônio Barbosa. Administração Financeira. 3. ed. São Paulo: Campus,

15 Risco x Retorno Porque Existem as Bolsas Proporcionam liquidez aos títulos negociados. Encontro entre compradores e vendedores em negociações padronizadas. X Fixação de um preço justo. As Caixas de Liquidação (Clearing) garantem o sistema. São fiscalizadas pela CMN, BACEN e CVM. Não há informação privilegiada. QUANTO MAIOR O RETORNO OFERECIDO PELO MERCADO, MAIOR O RISCO!! Bolsas Brasileiras Tipos de Mercado Mercado à Vista - Compra / Venda de um ativo real ou financeiro. - Liquidação física e financeira. Negocia ações Negocia mercadorias e futuros Mercado Derivativo - Compra e venda de contratos; - Referenciados em um ativo real ou financeiro. - Liquidação estabelecida para data futura. - Transferência do risco.

16 Tipos de Mercado Bolsa de Valores de São Paulo - BOVESPA Mercado Primário - Lançamento de um novo ativo. - Recursos remetidos diretamente às empresas. Mercado Secundário - Negociações posteriores entre investidores. - Recursos trocados entre investidores. - Intermediado pelas Bolsas de Valores. Em 2010 a Bovespa operou 83,75 milhões de negócios e R$ 1,4 trilhões. Ações Ações Petróleo Brasileiro S.A. Ação é a menor fração de capital de uma empresa (Assaf Neto, 2008). Patrimônio Líquido Total: R$ ,00 Número de Ações em Circulação: Valor Contábil da Ação ON: R$ 27,00 Valor de Mercado da Ação ON: R$ 23,00

17 Tipos de Ações Ações Ações Ordinárias (ON): direito à voto. Exemplo: PETR3 ou BBDC3 Ações Preferenciais (PN): preferência no recebimento de dividendos. Exemplo: SAPR4 ou VALE5 ou ELET6 Incide alíquota de Imposto de Renda de 15% sobre o ganho de capital em VENDAS superiores à R$ ,00. Units: lote com várias ações. Exemplo: SANB11 Incidem também diversos custos. Não possui garantia alguma. Bolsa de Valores de São Paulo - BOVESPA Bolsa de Valores de São Paulo - BOVESPA

18 Bovespa Bovespa Sociedade Corretora Pregão Viva-Voz: Investidor Hedger Especulador Operador Câmaras de Compensação Bovespa Bovespa Pregão Eletrônico ou plataforma E-Broker: After-Market:

19 Bovespa Por que investir em Ações Indicadores: IBOVESPA, IBX, IBX-50, IEE, ITEL, IGC, ITAG, ISE, INDX. Alternativa de formação de patrimônio. Ser sócio de uma empresa. Diversificação da Carteira. Poupança de médio e longo prazo. Por que investir em Ações Por que poupar??? Bonificação Dividendos Direitos de Subscrição Inplit Explit Situação 1 - Aplicação Inicial: R$ 0,00 - Aplicações Mensais: R$ 300,00 - Montante após 35 anos: R$ ,88 - Taxa estimada: 0,80% Situação 2 - Aplicação Inicial: R$ ,00 - Aplicações Mensais: R$ 200,00 - Montante após 35 anos: R$ ,44 - Taxa estimada: 0,80%

20 Custos Exemplo Comprei 400 ações preferenciais da Petrobrás (PETR4) a R$ 25,00 cada. Vendi 30 dias depois por R$ 30,00 cada. GANHEI 20%!!!!! - Corretagem: de 0,5% à 2% - Emolumentos Bovespa: 0,027% - Emolumentos CBLC: 0,008% - Custódia: de R$ 9,00 à R$ 30,00 - Imposto de Renda: 15% (isento até R$ ,00) retido 0,005% na venda. * Corretoras: Ligadas a Instituições Financeiras Autônomas: Agora, Fator, Título, Sabra, Uniletra, Ativa, B-Primus, Solidez, Gradual, Investshop, TOV, S. Barros, Coinvalores. Admitindo corretagem de 1%, emolumentos da Bovespa de 0,027% e emolumentos da CBLC: 0,008%, calcule o ganho real. Compra: ,00 Corretagem: -100,00 Bovespa: -2,70 CBLC: -0,80 Custódia: -10,00 Total: ,50 GRANHEI 17,4% Venda: ,00 Corretagem: -120,00 Bovespa: -3,24 CBLC: -0,96 Custódia: 0,00 Total: ,80 Mercados de Opções Codificação - Opção é a aquisição do direito de comprar/vender a preço previamente estipulado. - Muito utilizado na Bovespa. - Possibilidade de inverter posição: liquidação. - Risco ilimitado para o lançador. Compra OPÇÃO Venda MÊS DE VENCIMENTO A M janeiro B N fevereiro C O março D P abril E Q maio F R junho G S julho H T agosto I U setembro J V outubro K W novembro L X dezembro

21 Venda de Opções Coberta Venda de Opções Coberta OPERAÇÃO COTADA EM 03/11/2011 Compra de PETR4 à R$ 21,13 > R$ ,00 Venda de PETRL22 à R$ 0,64 > R$ 640,00 Vencimento da opção PETRL22: 19/12/2011 Cenário Ruim (Petrobrás à R$ 20,00) Ganho: R$ 640,00 Retorno na operação: 2,97% Movimento Financeiro: D ,00 (compra à vista das ações) D 213,00 (corretagem compra ações) Investimento: R$ ,00 Venda de Opções Coberta Venda de Opções Coberta Vencimento da opção PETRL22: 19/12/2011 Vencimento da opção PETRL22: 19/12/2011 Cenário Bom (Petrobrás à R$ 24,00) Liquidação: Venda à R$ 22,00 Entrada: R$ ,00 Movimento Financeiro: C ,00 (venda à vista das ações) D 220,00 (corretagem venda ações) C 640,00 (venda de opções) Saída: R$ ,00 Retorno 4,22%

22 Venda de Opções Coberta Venda de Opções Descoberta OPERAÇÃO COTADA EM 03/11/2011 Qual aplicação no mercado financeiro renderá 2,97% ou 4,22% em 46 dias?? Venda de PETRL20 à R$ 1,71 > R$ ,00 Movimento Financeiro: C ,00 (venda das opções) D 1.710,00 (corretagem venda opções) Entrada: R$ ,00 Venda de Opções Descoberta Venda de Opções Descoberta Vencimento da opção PETRL20 : 19/12/2011 Vencimento da opção PETRL20 : 19/12/2011 Cenário Bom (Petrobrás à R$ 19,00) Ganho: R$ ,00 Cenário Ruim (Petrobrás à R$ 22,00) Recompra das Opções: Compra à R$ 2,50 Movimento Financeiro: D ,00 (compra das opções) D 2.500,00 (corretagem compra opções) Saída: - R$ ,00

23 Venda de Opções Descoberta Venda de Opções Descoberta Vencimento da opção PETRL20 : 19/12/2011 Vencimento da opção PETRL20 : 19/12/2011 Entrada: R$ ,00 Cenário Ruim (Petrobrás à R$ 30,00) Recompra das Opções: Compra à R$ 11,50 Saída: - R$ ,00 Retorno: - 249,15% Movimento Financeiro: D ,00 (compra das opções) D ,00 (corretagem compra opções) Saída: - R$ ,00 Venda de Opções Descoberta Mercado a Termo (Forward) Vencimento da opção PETRL20 : 19/12/2011 Compra À VISTA de PETR4 à R$ 21,13 > R$ ,00 Entrada: R$ ,00 Compra À TERMO de 3% para 90 dias de PETR4 à R$ 21,13 > R$ 6.339,00 Saída: - R$ ,00 Retorno: - 786,1% Movimento Financeiro: D ,00 (compra à vista) D 213,00 (corretagem compra à vista) D 6.339,00 (juros termo) D 2.113,00 (corretagem termo)

24 Mercado a Termo (Forward) Mercado a Termo (Forward) Mov. Financeiro: R$ ,00 Se... A PETR4 subir 10% durante os 90 dias. De R$ 21,13 para R$ 23,24 Investimento: PETR4 R$ ,00 Alavancagem: 7,7 vezes Movimento Financeiro: C ,00 (venda à vista) D 2.556,40 (corretagem venda à vista) D ,00 (liquidação termo) Total: R$ ,60 Mercado a Termo (Forward) Mercado a Termo (Forward) Se... A PETR4 subir 10% durante os 90 dias. De R$ 21,13 para R$ 23,24 Se... A PETR4 cair 10% durante os 90 dias. De R$ 21,13 para R$ 19,02 Entrada: R$ ,00 Saída: R$ ,60 Retorno 39,44% Movimento Financeiro: C ,00 (venda à vista) D 2.092,20 (corretagem venda à vista) D ,00 (liquidação termo) Total: - R$ 4.172,20

25 Mercado a Termo (Forward) Mercado a Termo (Forward) Se... A PETR4 cair 10% durante os 90 dias. De R$ 21,13 para R$ 19,02 Se... A PETR4 cair 30% durante os 90 dias. De R$ 21,13 para R$ 14,79 Entrada: R$ ,00 Saída: - R$ 4.172,20 Retorno -113,92% Movimento Financeiro: C ,00 (venda à vista) D 1.627,01 (corretagem venda à vista) D ,00 (liquidação termo) Total: - R$ ,01 Mercado a Termo (Forward) Governança Corporativa Se... A PETR4 cair 30% durante os 90 dias. De R$ 21,13 para R$ 14,79 Entrada: R$ ,00 É um sistema pelo qual as sociedades são dirigidas e monitoradas, envolvendo os acionistas e os cotistas, Conselho de Administração, Diretoria, Auditoria Independente e Conselho Fiscal. (IBGC) Saída: - R$ ,01 Retorno -267,62% Governança Corporativa pode ser definida como o esforço contínuo em alinhar os objetivos da administração das empresas aos interesses dos acionistas [...] A empresa que opta pelas boas práticas de governança corporativa adota como linhas mestras transparência, prestação de contas e equidade. (BM&FBOVESPA, 2010)

26 Governança Corporativa Novo Mercado As boas práticas de governança corporativa têm a finalidade de aumentar o valor da sociedade, facilitar seu acesso ao capital e contribuir para a sua perenidade. (IBGC) - Free Float. - Ações ON. - Padrão US GAAP. - Tag Along. - Câmara de Arbitragem. - Novo Mercado. - Nível 1. - Nível 2. - Bovespa Mais. Percentual Mínimo de Ações em Circulação (free float) BOVESPA MAIS 25% de free float até o sétimo ano de listagem, ou condições mínimas de liquidez NOVO MERCADO No mínimo 25% de free float NÍVEL 2 NÍVEL 1 TRADICIONAL No mínimo 25% de free float No mínimo 25% de free float Não há regra Estratégias Características das Ações Emitidas Conselho de Administração Somente ações ON podem ser negociadas e emitidas, mas é permitida a existência de PN Mínimo de três membros (conforme legislação) Permite a existência somente de ações ON Mínimo de cinco membros, dos quais pelo menos 20% devem ser independentes Permite a existência de ações ON e PN (com direitos adicionais) Mínimo de cinco membros, dos quais pelo menos 20% devem ser independentes Permite a existência de ações ON e PN Mínimo de três membros (conforme legislação) Permite a existência de ações ON e PN Mínimo de três membros (conforme legislação) Stop`s: É simplesmente uma autorização para que sua corretora realize a venda, em seu nome, de determinado ativo. Você estipula alguns parâmetros (preço limite e quantidade a ser vendida por exemplo) e quando (e se) eles forem atingidos, a venda da ação ocorre automaticamente. Demonstrações Financeiras Anuais em Padrão Internacional Facultativo US GAAP ou IFRS US GAAP ou IFRS Facultativo Facultativo Concessão de Tag Along 100% para ações ON 100% para ações ON 100% para ações ON 80% para ações PN 80% para ações ON 80% para ações ON (conforme legislação) (conforme legislação) Adoção da Câmara de Arbitragem do Mercado Obrigatório Obrigatório Obrigatório Facultativo Facultativo

27 Estratégias Estratégias Stop Loss: A palavra loss significa perda. Uma ordem de venda stop loss tem como objetivo evitar perdas. Stop Gain: A palavra gain significa ganho. Uma ordem de venda stop lain tem como objetivo garantir ganhos. Exemplo: você compra a ação AMBV3 por R$ 200,00. Então, você define que aceita perder no máximo 10% neste papel. Bom, se a ação passar a valer R$ 180,00 você deve vendê-la. Basta lançar uma Ordem Stop para ser disparada quando a cotação alcançar R$ 180,00. Exemplo: você compra a mesma ação da AMBV3 por R$ 200,00. Agora, você define que quer rentabilidade de 25% a partir da data da compra. Quando a ação chegar a R$ 250,00, você deve vendê-la. Basta lançar uma Ordem Stop para ser disparada quando a cotação alcançar R$ 250,00. Estratégias Estratégias Start de Compra: Timing: É simplesmente uma autorização para que sua corretora realize a compra, em seu nome, de determinado ativo. Você estipula alguns parâmetros e quando (e se) eles forem atingidos, a compra da ação ocorre automaticamente. Exemplo: você deseja comprar a ação da NATU3 somente quando ela ultrapassar o preço (resistência) de R$ 48,00. Agora, ela está cotada à R$ 45,00. Basta lançar uma Ordem Start para ser disparada quando a cotação alcançar R$ 48,00.

28 Bolsa de Mercadorias e Futuros BM&F Commodities Commodities são produtos básicos, homogêneos e de amplo consumo, que podem ser produzidos e negociados por uma ampla gama de empresas. Agrícolas: soja, suco de laranja, trigo, algodão, borracha, café etc. Minerais: minério de ferro, alumínio, petróleo, ouro, prata, níquel etc. Financeiras: moedas, títulos federais etc. Ambientais: créditos de carbono. Fundada em 1985 pela Bovespa. Em 2010 operou 373,41 milhões de contratos e R$ 26,68 trilhões. Commodities Hedge Na tradução literal do inglês, hedge significa cerca. O Brasil é um grande produtor e exportador de commodities. Se por um lado o país se beneficia do comércio destas mercadorias, por outro o torna dependente dos preços estabelecidos internacionalmente. Em finanças, chama-se HEDGE ao instrumento que visa proteger operações financeiras contra o risco de grandes variações de preço de determinado ativo. (Gitman, 2010) O hedge significa menos risco para a posição do investidor, seja ela qual for. (Brant, 2008).

29 Hedge Hedge Muito utilizado para proteger operações com Commodities, em razão da grande ocilação nas cotações deste tipo de mercadoria. No Brasil é operado através de Contratos à Termo e de Contratos Futuros, sendo os últimos negociados na BM&F. Hedge de Compra X Hedge de Venda Bolsa de Mercadorias e Futuros BM&F Bolsa de Mercadorias e Futuros BM&F Unidades: Agentes que buscam proteção Hedger s Agentes que buscam ganhos Especuladores São Paulo Rio de Janeiro Rio Grande do Sul Paraná Ceará Nova Iorque Arbitrador Shangai

30 Sistema WTr - WebTrading Bolsa de Mercadorias e Futuros BM&F - Entrou em operação em Dezembro de Formação de Preços: - Os preços se formam livremente oferta e procura. - Operações de Mini-contratos (10% do valor original). - Mercado eletrônico as ordens são repassadas diretamente pelo hedger. - Mais acessível ao investidor pessoa física. - Necessita de cadastro em corretora. Contratos Disponíveis na BM&F Contrato de Açúcar Cristal Código de Negociação Tamanho do Contrato Cotação Vencimento Ocilação Máxima Diária ISU 270 sacas de 50kg US$ / saca fev, abr, jul, set e nov 6,5% sobre o dia anterior

31 Contrato de Etanol Contrato de Algodão Código de Negociação ETN Tamanho do Contrato 30 m³ à 20ºC Cotação R$ / m³ líquido Vencimento todos os meses Ocilação Máxima Diária 7% sobre o dia anterior Código de Negociação Tamanho do Contrato Cotação Vencimento Ocilação Máxima Diária COT 12,50 t. métricas / ,5 libras-peso US$ / libra-peso mar, mai, jul, out e dez 8% sobre o dia anterior Contrato de Bezerro Contrato de Boi Gordo Código de Negociação BZE Tamanho do Contrato 33 animais Cotação R$ / animal fev, mar, abr, mai, jun, jul, Vencimento ago, set, out Ocilação Máxima Diária - Código de Negociação Tamanho do Contrato Cotação Vencimento Ocilação Máxima Diária BGI 330 arrobas líquidas R$ / arroba líquida todos os meses 3,5% sobre o dia anterior

32 Contrato de Café Arábica Contrato de Milho Código de Negociação Tamanho do Contrato Cotação Vencimento Ocilação Máxima Diária ICF 100 sacas de 60kg US$ / saca mar, mai, jul, set e dez 9% sobre o dia anterior Código de Negociação Tamanho do Contrato Cotação Vencimento Ocilação Máxima Diária CCM 27t (450 sacas de 60kg) R$ / 60kg jan, mar, mai, jul, set e nov 5% sobre o dia anterior Contrato de Soja Codificação dos Contratos Código de Negociação Tamanho do Contrato Cotação Vencimento Ocilação Máxima Diária SOJ 27t (450 sacas de 60kg) US$ / 60kg mar, abr, mai, jun, jul, ago, set e nov 5% sobre o dia anterior

33 Codificação dos Contratos Minicontratos Futuros Vencimentos Autorizados Mês / Ano Boi gordo Milho Etanol Café Soja Dólar BGI CCM ETN arábica ICF SOJ DOL Maio de 2011 K11 K11 K11 K11 K11 Junho de 2011 M11 M11 M11 M11 Julho de 2011 N11 N11 N11 N11 N11 Agosto de 2011 Q11 Q11 Q11 Q11 Setembro de 2011 U11 U11 U11 U11 U11 Outubro de 2011 V11 V11 V11 Novembro de 2011 X11 X11 X11 X11 Dezembro de 2011 Z11 Z11 Z11 Z11 Janeiro de 2012 F12 F12 F12 Fevereiro de G12 G12 Março de 2012 H12 H12 H12 H12 Abril de 2012 J12 J12 Maio de 2012 K12 K12 K12... Setembro de 2012 U12 O que são minicontratos? - Representam uma fração dos contratos-padrão; - Baixo custo; - Ferramenta de proteção para investidores individuais, pequenas e médias empresas. Codificação dos Minicontratos Margem de Garantia Mês / Ano Ibovespa Dolar Com Boi gordo Café arábica WIN WDL WBG WCF Maio de 2011 K11 K11 Junho de 2011 M11 M11 M11 Julho de 2011 N11 N11 N11 Agosto de 2011 Q11 Q11 Q11 Setembro de 2011 U11 U11 U11 Outubro de 2011 V11 V11 V11 Novembro de 2011 X11 X11 Dezembro de 2011 Z11 Z11 Z11 Z11 Janeiro de 2012 Fevereiro de 2012 Março de 2012 G12 F12 Abril de 2012 J12 J12 Maio de 2012 Junho de 2012 M12 M12 Vencimentos Autorizados H12 U12 É um dos instrumentos de salvaguarda financeira utilizado pelo mercado futuro. É uma quantia exigida pela BM&F por contrato que irá garantir que o investidor terá condições de arcar com um possível prejuízo. Nas operações de hedge, o valor da margem tem redução de 20%.

34 Margem de Garantia Resumo de Contratos Garantias Aceitas. - Títulos públicos federais nacionais; - Títulos privados nacionais; - Ouro ativo financeiro; - Cotas de fundos de investimento selecionados; - Cartas de fiança bancária; - Títulos de emissão do Tesouro norte americano; - Outros ativos ou instrumentos financeiros. Contrato Tamanho Margem de Garantia Mini Margem de Garantia Açucar Cristal 270 sacas de 50 quilos R$ 2.000, Boi Gordo 330 arrobas R$ 950,00 33 arrobas R$ 72,00 Café Arábica 100 sacas de 60 quilos R$ 1.500,00 10 sacas R$ 144,00 Etanol litros R$ 2.300, Milho Saca de 60 quilos R$ 600, Soja 450 sacas de 60 quilos R$ 1.400, Dólar U$ ,00 R$ ,00 U$ 5.000,00 R$ 980,00 Sistema WTr - WebTrading Sistema WTr - WebTrading Custos - Taxa Operacional: 0,30% - Emolumentos: 0,002% - Taxa de liquidação: 0,45% sobre a liquidação financeira. - Taxa de Permanência: variável - Taxa de Registro: R$ 0,10 por operação - Corretagem: variável Corretagem WebTrading R$ 3,00 mini-contrato de Dólar Comercial. U$ 2,00 mini-contrato de Café. R$ 2,00 mini-contrato Futuro de Ibovespa. R$ 3,00 mini-contrato de Boi Gordo.

INTRODUÇÃO AO MERCADO FINANCEIRO. EQUIPE TRADER O mercado fala, a gente entende.

INTRODUÇÃO AO MERCADO FINANCEIRO. EQUIPE TRADER O mercado fala, a gente entende. INTRODUÇÃO AO MERCADO FINANCEIRO EQUIPE TRADER O mercado fala, a gente entende. Mercado de Renda Variável, os preços estão em constante oscilação. Pela sua liquidez não existe pechincha. A importância

Leia mais

Simulado CPA 10 Completo

Simulado CPA 10 Completo Simulado CPA 10 Completo Question 1. O SELIC é um sistema informatizado que cuida da liquidação e custódia de: ( ) Certificado de Depósito Bancário ( ) Contratos de derivativos ( ) Ações negociadas em

Leia mais

1. PRINCÍPIOS BÁSICOS DE ECONOMIA, FINANÇAS E ESTATÍSTICA

1. PRINCÍPIOS BÁSICOS DE ECONOMIA, FINANÇAS E ESTATÍSTICA CONTEÚDO CURSO PREPARATÓRIO PARA A REALIZAÇÃO DE PROVA DE CERTIFICAÇÃO PARA RESPONSÁVEIS PELA GESTÃO DOS RECURSOS DOS REGIMES PRÓPRIOS DE PREVIDÊNCIA SOCIAL RPPS (CPA-20, CPA-10 e ANCOR) 1. PRINCÍPIOS

Leia mais

Transferência da administração de recursos e alocação de ativos para profissionais especializados;

Transferência da administração de recursos e alocação de ativos para profissionais especializados; Guia de Fundos de Investimento A CMA desenvolveu o Guia de Fundos de Investimento para você que quer se familiarizar com os princípios básicos do mercado financeiro, ou que tem interesse em aprofundar

Leia mais

Fundos de Investimento

Fundos de Investimento Gestão Financeira Prof. Marcelo Cruz Fundos de Investimento 3 Uma modalide de aplicação financeira Decisão de Investimento 1 Vídeo: CVM Um fundo de investimento é um condomínio que reúne recursos de um

Leia mais

Os fundos referenciados identificam em seu nome o indicador de desempenho que sua carteira tem por objetivo acompanhar.

Os fundos referenciados identificam em seu nome o indicador de desempenho que sua carteira tem por objetivo acompanhar. FUNDO REFERENCIADO DI Os fundos referenciados identificam em seu nome o indicador de desempenho que sua carteira tem por objetivo acompanhar. Para tal, investem no mínimo 80% em títulos públicos federais

Leia mais

Míni de Dólar WEBTRADING. É acessível. É descomplicado. É para você.

Míni de Dólar WEBTRADING. É acessível. É descomplicado. É para você. Míni de Dólar WEBTRADING É acessível. É descomplicado. É para você. FUTURO WEBTRADING EM UM CLIQUE O futuro em um clique Com apenas um clique, você pode negociar minicontratos. O acesso ao WTr é simples,

Leia mais

Míni de Ibovespa WEBTRADING. É acessível. É descomplicado. É para você.

Míni de Ibovespa WEBTRADING. É acessível. É descomplicado. É para você. Míni de Ibovespa WEBTRADING É acessível. É descomplicado. É para você. WEBTRADING O futuro em um clique Com apenas um clique, você pode negociar minicontratos. O acesso ao WTr é simples, rápido e seguro.

Leia mais

Aprenda a investir na Bolsa de Valores

Aprenda a investir na Bolsa de Valores Aprenda a investir na Bolsa de Valores Investimento: Curso completo: R$ 350,00 à vista ou parcelado em até 5x (c/ juros) Módulos 1 ao 5: R$ 199,00 à vista ou parcelado em até 5x (c/ juros) Módulos 6 ao

Leia mais

A Indústria de Fundos de Investimento no Brasil. Luiz Calado Gerente de Certificação da ANBID

A Indústria de Fundos de Investimento no Brasil. Luiz Calado Gerente de Certificação da ANBID A Indústria de Fundos de Investimento no Brasil Luiz Calado Gerente de Certificação da ANBID A ANBID A ANBID Associação Nacional dos Bancos de Investimentos Criada em 1967, é a maior representante das

Leia mais

Perguntas Freqüentes Operações em Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F)

Perguntas Freqüentes Operações em Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) 1. O que é contrato futuro? É um acordo entre duas partes, que obriga uma a vender e outra, a comprar a quantidade e o tipo estipulados de determinada commodity, pelo preço acordado, com liquidação do

Leia mais

Relações Internacionais. Finanças Internacionais

Relações Internacionais. Finanças Internacionais Relações Internacionais Finanças Internacionais Prof. Dr. Eduardo Senra Coutinho Tópico 1: Sistema Financeiro Nacional ASSAF NETO, A. Mercado financeiro. 8ª. Ed. São Paulo: Atlas, 2008. Capítulo 3 (até

Leia mais

RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução.

RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução. Proibida a reprodução. A Planner oferece uma linha completa de produtos financeiros e nossa equipe de profissionais está preparada para explicar tudo o que você precisa saber para tomar suas decisões com

Leia mais

A CVM E O MERCADO DE CAPITAIS NO BRASIL

A CVM E O MERCADO DE CAPITAIS NO BRASIL A CVM E O MERCADO DE CAPITAIS NO BRASIL Leonardo B. Pupo Analista de Mercado de Capitais Gerência de Acompanhamento de Mercado 2 Superintendência de Acompanhamento de Mercado Agenda Intermediação Financeira

Leia mais

PRAZOS E RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução.

PRAZOS E RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução. Proibida a reprodução. A Planner oferece uma linha completa de produtos financeiros e nossa equipe de profissionais está preparada para explicar tudo o que você precisa saber para tomar suas decisões com

Leia mais

Como investir em 2012 Entenda como funciona cada produto financeiro : O Globo 2/fev/2012

Como investir em 2012 Entenda como funciona cada produto financeiro : O Globo 2/fev/2012 Como investir em 2012 Entenda como funciona cada produto financeiro : O Globo 2/fev/2012 Analistas indicam quais cuidados tomar no mercado financeiro em 2012 e quais investimentos oferecem menor probabilidade

Leia mais

Curso Preparatório ANBIMA - CPA-10 Curso Preparatório ANBIMA - CPA-20

Curso Preparatório ANBIMA - CPA-10 Curso Preparatório ANBIMA - CPA-20 Solange Honorato Curso Preparatório ANBIMA - CPA-10 Curso Preparatório ANBIMA - CPA-20 Módulo VI CPA10 Demais produtos de Investimentos Pg 70 De 8 a 13 Questões na prova (15% a 25%) Demais produtos de

Leia mais

5/3/2012. Derivativos. Prof. Dr. Bolivar Godinho de Oliveira Filho. Prof. Dr. Bolivar Godinho de Oliveira Filho

5/3/2012. Derivativos. Prof. Dr. Bolivar Godinho de Oliveira Filho. Prof. Dr. Bolivar Godinho de Oliveira Filho Derivativos Prof. Dr. Bolivar Godinho de Oliveira Filho 1 Prof. Dr. Bolivar Godinho de Oliveira Filho Currículo Economista com pós-graduação em Finanças pela FGV-SP, mestrado em Administração pela PUC-SP

Leia mais

MERCADO DE CAPITAIS. Bolsas de Valores ou de Mercadorias. Cronologia da criação dos mercados de bolsas no mundo e no Brasil

MERCADO DE CAPITAIS. Bolsas de Valores ou de Mercadorias. Cronologia da criação dos mercados de bolsas no mundo e no Brasil MERCADO DE CAPITAIS Prof. Msc. Adm. José Carlos de Jesus Lopes Bolsas de Valores ou de Mercadorias São centros de negociação onde reúnem-se compradores e vendedores de ativos padronizados (ações, títulos

Leia mais

Tributação. Mercado de Derivativos, Fundos e Clubes de Investimentos, POP e Principais Perguntas

Tributação. Mercado de Derivativos, Fundos e Clubes de Investimentos, POP e Principais Perguntas Tributação Mercado de Derivativos, Fundos e Clubes de Investimentos, POP e Principais Perguntas 1 Índice Imposto de Renda para Mercado de Opções 03 Exemplos de Apuração dos Ganhos Líquidos - Antes do Exercício

Leia mais

Aplicação de recursos

Aplicação de recursos Aplicação de recursos São 3 os pilares de qualquer investimento Segurança Liquidez Rentabilidade Volatilidade - mede o risco que um fundo ou um título apresenta - maior a volatilidade, maior o risco; Aplicação

Leia mais

Concurso 2011. Prof. Cid Roberto. As bolsas de valores são instituições administradoras de mercados. prof.bancario@gmail.com

Concurso 2011. Prof. Cid Roberto. As bolsas de valores são instituições administradoras de mercados. prof.bancario@gmail.com Concurso 2011 Prof. Cid Roberto prof.bancario@gmail.com Bolsa de Valores As bolsas de valores são instituições administradoras de mercados. Comunidade Conhecimentos Bancários (orkut) 8ª aula Início da

Leia mais

Como funcionam os fundos de investimentos

Como funcionam os fundos de investimentos Como funcionam os fundos de investimentos Fundos de Investimentos: são como condomínios, que reúnem recursos financeiros de um grupo de investidores, chamados de cotistas, e realizam operações no mercado

Leia mais

http://www.receita.fazenda.gov.br/pessoafisica/irpf/2008/perguntas/aplicfinanrenfi...

http://www.receita.fazenda.gov.br/pessoafisica/irpf/2008/perguntas/aplicfinanrenfi... Page 1 of 8 Aplicações Financeiras - Renda Fixa e Renda Variável 617 Quais são as operações realizadas nos mercados financeiro e de capital? Nesses mercados são negociados títulos, valores mobiliários

Leia mais

PROGRAMA DE ATUALIZAÇÃO dos Profissionais Certificados pela ANBIMA CPA-10

PROGRAMA DE ATUALIZAÇÃO dos Profissionais Certificados pela ANBIMA CPA-10 PROGRAMA DE ATUALIZAÇÃO dos Profissionais Certificados pela ANBIMA CPA-10 Controle: D.04.10.05 Data da Elaboração: 10/11/2009 Data da Revisão: 14/05/2015 Elaborado por: Certificação ANBIMA Aprovado por:

Leia mais

INFORMAÇÕES REFERENTES À VENDA DOS PRODUTOS OFERECIDOS PELA ALFA CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S.A. (CNPJ/MF N 62.178.

INFORMAÇÕES REFERENTES À VENDA DOS PRODUTOS OFERECIDOS PELA ALFA CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S.A. (CNPJ/MF N 62.178. INFORMAÇÕES REFERENTES À VENDA DOS PRODUTOS OFERECIDOS PELA ALFA CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S.A. (CNPJ/MF N 62.178.421/0001-64) O cliente, devidamente qualificado em sua ficha cadastral,

Leia mais

PRAZOS E RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução.

PRAZOS E RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução. Proibida a reprodução. A Planner oferece uma linha completa de produtos financeiros e nossa equipe de profissionais está preparada para explicar tudo o que você precisa saber para tomar suas decisões com

Leia mais

Prazos e Riscos de Mercado

Prazos e Riscos de Mercado Prazos e Riscos de Mercado A Pilla Corretora oferece aos seus clientes uma gama completa de produtos e serviços financeiros. Nossa equipe de profissionais está qualificada para atender e explicar tudo

Leia mais

PROGRAMA DE ATUALIZAÇÃO dos Profissionais Certificados pela ANBIMA CPA-10

PROGRAMA DE ATUALIZAÇÃO dos Profissionais Certificados pela ANBIMA CPA-10 PROGRAMA DE ATUALIZAÇÃO dos Profissionais Certificados pela ANBIMA CPA-10 Controle: D.04.10.04 Data da Elaboração: 10/11/2009 Data da Revisão: 30/09/2013 Elaborado por: Certificação ANBIMA Aprovado por:

Leia mais

www.contratofuturo.com

www.contratofuturo.com www.contratofuturo.com www.contratofuturo.com História Antes do dólar a moeda de referência internacional era a Libra Esterlina, pois a Inglaterra era a grande economia mundial. Somente após a segunda

Leia mais

Programa de Atualização Certificação Profissional ANBIMA Série 10 (CPA-10) Versão 2.2

Programa de Atualização Certificação Profissional ANBIMA Série 10 (CPA-10) Versão 2.2 Programa de Atualização Certificação Profissional ANBIMA Série 10 (CPA-10) Versão 2.2 OBJETIVOS DA ATUALIZAÇÃO DA CPA-10 A Atualização dos profissionais certificados CPA-10 é parte do Código de Regulação

Leia mais

GESTOR DA CARTEIRA DE INVESTIMENTO

GESTOR DA CARTEIRA DE INVESTIMENTO O QUE É? No Brasil um fundo de investimento possui a sua organização jurídica na forma de um condomínio de investidores, portanto o fundo de investimento possui um registro na Receita Federal (CNPJ) pois

Leia mais

O MERCADO DE CAPITAIS BRASILEIRO

O MERCADO DE CAPITAIS BRASILEIRO O MERCADO DE CAPITAIS BRASILEIRO Antônio Emygdio Circuito Universitário CVM 2ª Semana Nacional de Educação Financeira http://www.semanaenef.gov.br http://www.vidaedinheiro.gov.br Agenda 1. Mercado de Capitais

Leia mais

Para investir em ações, você precisa ser cadastrado em uma Corretora de Valores, Distribuidora ou em um Banco.

Para investir em ações, você precisa ser cadastrado em uma Corretora de Valores, Distribuidora ou em um Banco. PERGUNTAS FREQUENTES 1. Como investir no mercado de renda variável (ações)? 2. Como é feita a transferência de recursos? 3. Qual a diferença de ações ON (Ordinária) e PN (Preferencial)? 4. Quais são os

Leia mais

Conhecimentos Bancários. Item 2.1.4- Fundos de Investimentos 2ª parte:

Conhecimentos Bancários. Item 2.1.4- Fundos de Investimentos 2ª parte: Conhecimentos Bancários Item 2.1.4- Fundos de Investimentos 2ª parte: Conhecimentos Bancários Item 2.1.4- Fundos de Investimentos: São condomínios, que reúnem aplicações de vários indivíduos para investimento

Leia mais

Administração Financeira e Orçamentária I

Administração Financeira e Orçamentária I Administração Financeira e Orçamentária I Sistema Financeiro Brasileiro AFO 1 Conteúdo Instituições e Mercados Financeiros Principais Mercados Financeiros Sistema Financeiro Nacional Ações e Debêntures

Leia mais

Mercado de capitais. Mercado Financeiro - Prof. Marco Arbex. Mercado de capitais. Comissão de Valores Mobiliários. Comissão de Valores Mobiliários

Mercado de capitais. Mercado Financeiro - Prof. Marco Arbex. Mercado de capitais. Comissão de Valores Mobiliários. Comissão de Valores Mobiliários Mercado de capitais Mercado de capitais Prof. Ms. Marco A. Arbex marco.arbex@live.estacio.br www.marcoarbex.wordpress.com O mercado de capitais está estruturado para suprir as necessidades de investimento

Leia mais

Administração Financeira: princípios, fundamentos e práticas brasileiras

Administração Financeira: princípios, fundamentos e práticas brasileiras Administração Financeira: princípios, fundamentos e práticas brasileiras Prof. Onivaldo Izidoro Pereira Finanças Corporativas Ambiente Econômico Em suas atividades uma empresa relacionase com: Clientes

Leia mais

Curso CPA-10 Certificação ANBID Módulo 6 Demais Produtos de Investimento

Curso CPA-10 Certificação ANBID Módulo 6 Demais Produtos de Investimento Pág: 1/45 Curso CPA-10 Certificação ANBID Módulo 6 Demais Produtos de Investimento Pág: 2/45 Módulo 6 - Demais Produtos de Investimento Este módulo apresenta as principais características de algumas das

Leia mais

MERCADO DE RENDA VARIÁVEL PRODUTOS E CARACTERÍSTICA

MERCADO DE RENDA VARIÁVEL PRODUTOS E CARACTERÍSTICA MERCADO DE RENDA VARIÁVEL PRODUTOS E CARACTERÍSTICA AÇÕES Ações são instrumentos utilizados pelas empresas para captar recursos no mercado financeiro para os mais diversos projetos (investimentos, redução

Leia mais

BAN CO DO BRASIL. Atualizada 19/01/2011 Neste curso os melhores alunos estão sendo preparados pelos melhores Professores 1

BAN CO DO BRASIL. Atualizada 19/01/2011 Neste curso os melhores alunos estão sendo preparados pelos melhores Professores 1 41. (CAIXA/2010) Compete à Comissão de Valores Mobiliários CVM disciplinar as seguintes matérias: I. registro de companhias abertas. II. execução da política monetária. III. registro e fiscalização de

Leia mais

7. Mercado Financeiro

7. Mercado Financeiro 7. Mercado Financeiro 7. Mercado Financeiro Mercado Financeiro O processo onde os recursos excedentes da economia (poupança) são direcionados para o financiamento de empresas (tomadores de crédito). Investidor

Leia mais

Mercado de Ações O que são ações? Ação é um pedacinho de uma empresa Com um ou mais pedacinhos da empresa, você se torna sócio dela Sendo mais formal, podemos definir ações como títulos nominativos negociáveis

Leia mais

www.contratofuturo.com

www.contratofuturo.com www.contratofuturo.com www.contratofuturo.com O que é o Índice Futuro Para falar de índice futuro, primeiro precisamos falar do ÍNDICE no presente, que é o Ibovespa. O famoso índice que serve para medir

Leia mais

Holding (empresa) - aquela que possui, como atividade principal, participação acionária em uma ou mais empresas.

Holding (empresa) - aquela que possui, como atividade principal, participação acionária em uma ou mais empresas. Glossário de A a Z A Ação - título negociável, que representa a menor parcela em que se divide o capital de uma sociedade anônima. Ação listada em Bolsa - ação negociada no pregão de uma Bolsa de Valores.

Leia mais

Curso Introdução ao Mercado de Ações

Curso Introdução ao Mercado de Ações Curso Introdução ao Mercado de Ações Módulo 2 Continuação do Módulo 1 www.tradernauta.com.br Sistema de negociação da Bovespa e Home Broker Mega Bolsa Sistema implantado em 1997, é responsável por toda

Leia mais

Semana Nacional de Educação Financeira Tema. Opções de investimentos em um cenário de juros em elevação

Semana Nacional de Educação Financeira Tema. Opções de investimentos em um cenário de juros em elevação Tema Opções de investimentos em um cenário de juros em elevação Apresentação JOCELI DA SILVA SILVA Analista Administrativo/Gestão Pública Lotado na Assessoria de Coordenação 3ª CCR Especialização UNB Clube

Leia mais

Mirae Asset Securities (Brasil) C.T.V.M. Ltda www.miraeasset.com.br

Mirae Asset Securities (Brasil) C.T.V.M. Ltda www.miraeasset.com.br ENTIDADES AUTORREGULADORAS DO MERCADO ESTRUTURA E FUNCIONAMENTO BM&FBOVESPA A BM&FBOVESPA é uma companhia de capital brasileiro formada, em 2008, a partir da integração das operações da Bolsa de Valores

Leia mais

Conhecimentos Bancários. Item 3.5.4 - Mercado de Capitais

Conhecimentos Bancários. Item 3.5.4 - Mercado de Capitais Conhecimentos Bancários Item 3.5.4 - Mercado de Capitais Conhecimentos Bancários Item 3.5.4 - Mercado de Capitais Sistema de distribuição de valores mobiliários, que tem o objetivo de proporcionar liquidez

Leia mais

Prof. Cid Roberto. Concurso 2012

Prof. Cid Roberto. Concurso 2012 Prof. Cid Roberto Concurso 2012 Grupo Conhecimentos Bancários no Google http://goo.gl/gbkij Comunidade Conhecimentos Bancários (orkut) http://goo.gl/4a6y7 São realizadas por bancos de investimentos e demais

Leia mais

Curso Preparatório CPA20

Curso Preparatório CPA20 Página 1 de 8 Você acessou como Flávio Pereira Lemos - (Sair) Curso Preparatório CPA20 Início Ambiente ) CPA20_130111_1_1 ) Questionários ) Passo 2: Simulado Módulo IV ) Revisão da tentativa 3 Iniciado

Leia mais

Curso de CPA 10 CERTIFICAÇÃO PROFISSIONAL ANBIMA SÉRIE 10. www.eadempresarial.net.br. www.eadempresarial.net.br - 18 3303-0383

Curso de CPA 10 CERTIFICAÇÃO PROFISSIONAL ANBIMA SÉRIE 10. www.eadempresarial.net.br. www.eadempresarial.net.br - 18 3303-0383 Curso de CPA 10 CERTIFICAÇÃO PROFISSIONAL ANBIMA SÉRIE 10 www.eadempresarial.net.br SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL Uma conceituação bastante abrangente de sistema financeiro poderia ser a de um conjunto de

Leia mais

BICBANCO Stock Index Ações Fundo de Investimento em Títulos e Valores Mobiliários (Administrado pelo Banco Industrial e Comercial S.A.

BICBANCO Stock Index Ações Fundo de Investimento em Títulos e Valores Mobiliários (Administrado pelo Banco Industrial e Comercial S.A. BICBANCO Stock Index Ações Fundo de Investimento em Títulos e Valores Mobiliários (Administrado pelo Banco Industrial e Comercial S.A.) Demonstrações Financeiras Referentes ao Exercício Findo em 30 de

Leia mais

HSBC Fundo de Investimento Renda Fixa Longo Prazo Tripla Vantagem CNPJ nº 09.522.596/0001-64

HSBC Fundo de Investimento Renda Fixa Longo Prazo Tripla Vantagem CNPJ nº 09.522.596/0001-64 HSBC Fundo de Investimento Renda Fixa Longo Prazo Tripla Vantagem CNPJ nº 09.522.596/0001-64 (Administrado pelo HSBC Bank Brasil S.A. - Banco Múltiplo CNPJ nº 01.701.201/0001-89) Demonstrações financeiras

Leia mais

www.contratofuturo.com

www.contratofuturo.com www.contratofuturo.com www.contratofuturo.com História do Milho - Os primeiros registros do cultivo datam de 7.300 anos - Origem Americana: litoral do México - Nome, de origem indígena, significa "sustento

Leia mais

CONHECIMENTOS BANCÁRIOS: - - - - - - MERCADO DE CAPITAIS

CONHECIMENTOS BANCÁRIOS: - - - - - - MERCADO DE CAPITAIS CONHECIMENTOS BANCÁRIOS: - - - - - - MERCADO DE CAPITAIS Prof.Nelson Guerra Ano 2012 www.concursocec.com.br MERCADO DE CAPITAIS É um sistema de distribuição de valores mobiliários, que tem o propósito

Leia mais

Programa Detalhado da Certificação Profissional ANBID Série 10. Programa Detalhado da Certificação Profissional ANBID Série 10 3º versão

Programa Detalhado da Certificação Profissional ANBID Série 10. Programa Detalhado da Certificação Profissional ANBID Série 10 3º versão Programa Detalhado da Certificação Profissional ANBID Série 10 Programa Detalhado da Certificação Profissional ANBID Série 10 3º versão 0 Programa Detalhado da Certificação Profissional ANBID SÉRIE 10-3º

Leia mais

GUIA SOBRE RISCOS DE RENDA VARIÁVEL V1. 04_2012

GUIA SOBRE RISCOS DE RENDA VARIÁVEL V1. 04_2012 AO FINAL DESTE GUIA TEREMOS VISTO: GUIA SOBRE RISCOS DE RENDA VARIÁVEL V1. 04_2012 O objetivo deste material é prestar ao investidor uma formação básica de conceitos e informações que possam auxiliá-lo

Leia mais

Safra Fundo Mútuo de Privatização - FGTS Vale do Rio Doce (C.N.P.J. nº 04.890.401/0001-15) (Administrado pelo Banco J. Safra S.A.

Safra Fundo Mútuo de Privatização - FGTS Vale do Rio Doce (C.N.P.J. nº 04.890.401/0001-15) (Administrado pelo Banco J. Safra S.A. Safra Fundo Mútuo de Privatização - FGTS Vale do Rio Doce (Administrado pelo Banco J. Safra S.A.) Demonstrações Financeiras em 30 de setembro de 2015 e relatório dos auditores independentes Relatório dos

Leia mais

Os títulos de renda fixa são caracterizados pó terem previamente definida a forma de remuneração. Esses títulos podem ser prefixados ou pós-fixados.

Os títulos de renda fixa são caracterizados pó terem previamente definida a forma de remuneração. Esses títulos podem ser prefixados ou pós-fixados. Faculdades Integradas Campos Salles Curso: Ciências Contábeis Disciplina: Contabilidade Aplicada às Instituições Financeiras Professor: Adeildo Paulino Aula: 12/05/2012 Matéria: Títulos e Valores Mobiliários

Leia mais

O que é o Mercado de Capitais. A importância do Mercado de Capitais para a Economia. A Estrutura do Mercado de Capitais Brasileiro

O que é o Mercado de Capitais. A importância do Mercado de Capitais para a Economia. A Estrutura do Mercado de Capitais Brasileiro 1 2 O que é o Mercado de Capitais A importância do Mercado de Capitais para a Economia A Estrutura do Mercado de Capitais Brasileiro O que é Conselho Monetário Nacional (CNM) O que é Banco Central (BC)

Leia mais

www.contratofuturo.com

www.contratofuturo.com www.contratofuturo.com Boi - Mercado Mercado de Boi gordo - Brasil: * Maior exportador mundial, * Consumo interno: mais de 70%, * Maior rebanho comercial, * Perda de área para outras culturas. - Mundo:

Leia mais

Ciências Econômicas. 4.2 Mercado de Capitais. Marcado Financeiro e de Capitais (Aula-2015/10.16) 16/10/2015. Prof. Johnny 1

Ciências Econômicas. 4.2 Mercado de Capitais. Marcado Financeiro e de Capitais (Aula-2015/10.16) 16/10/2015. Prof. Johnny 1 UNIVERSIDADE COMUNITÁRIA DA REGIÃO DE CHAPECÓ Ciências Econômicas Mercado de Capitais Tributações Relatórios Professor : Johnny Luiz Grando Johnny@unochapeco.edu.br 4.2 Mercado de Capitais 4.3.1 Conceitos

Leia mais

BICBANCO STOCK INDEX AÇÕES FUNDO DE INVESTIMENTO EM TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS

BICBANCO STOCK INDEX AÇÕES FUNDO DE INVESTIMENTO EM TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS BICBANCO STOCK INDEX AÇÕES FUNDO DE INVESTIMENTO EM TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS (Administrado pelo Banco Industrial e Comercial S.A.) DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS REFERENTES AO EXERCÍCIO FINDO EM 30 DE SETEMBRO

Leia mais

Programa Detalhado da Certificação Profissional ANBID Série 10

Programa Detalhado da Certificação Profissional ANBID Série 10 Programa Detalhado da Certificação Profissional ANBID Série 10 Programa Detalhado da Certificação Profissional ANBID SÉRIE 10 - Versão 5.4 OBJETIVOS DA CPA-10 A CPA 10 é uma importante parte do Programa

Leia mais

Empresas de Capital Fechado, ou companhias fechadas, são aquelas que não podem negociar valores mobiliários no mercado.

Empresas de Capital Fechado, ou companhias fechadas, são aquelas que não podem negociar valores mobiliários no mercado. A Ação Os títulos negociáveis em Bolsa (ou no Mercado de Balcão, que é aquele em que as operações de compra e venda são fechadas via telefone ou por meio de um sistema eletrônico de negociação, e onde

Leia mais

ENTIDADES AUTO-REGULADORAS DO MERCADO ESTRUTURA E FUNCIONAMENTO

ENTIDADES AUTO-REGULADORAS DO MERCADO ESTRUTURA E FUNCIONAMENTO BM&FBOVESPA A BM&FBOVESPA é muito mais do que um espaço de negociação: lista empresas e fundos; realiza negociação de ações, títulos, contratos derivativos; divulga cotações; produz índices de mercado;

Leia mais

Sicredi - Fundo de Investimento em Ações Petrobras (CNPJ n 08.336.054/0001-34) (Administrado pelo Banco Cooperativo Sicredi S.A.

Sicredi - Fundo de Investimento em Ações Petrobras (CNPJ n 08.336.054/0001-34) (Administrado pelo Banco Cooperativo Sicredi S.A. Sicredi - Fundo de Investimento em Ações Petrobras (CNPJ n 08.336.054/0001-34) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2014 e relatório dos auditores independentes Relatório dos auditores independentes

Leia mais

A BOVESPA E O MERCADO DE AÇÕES

A BOVESPA E O MERCADO DE AÇÕES A BOVESPA E O MERCADO DE AÇÕES 1 Mercado Financeiro 2 Sistema Financeiro Conjunto de instituições dedicadas a manter um fluxo de recursos dos poupadores para o investimento das empresas e gastos das famílias

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O PERFIL DE INVESTIMENTOS CONSERVADOR INDEXADO A INFLAÇÃO DA VISÃO PREV SOCIEDADE DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O PERFIL DE INVESTIMENTOS CONSERVADOR INDEXADO A INFLAÇÃO DA VISÃO PREV SOCIEDADE DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O PERFIL DE INVESTIMENTOS CONSERVADOR INDEXADO A INFLAÇÃO DA VISÃO PREV SOCIEDADE DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais

Leia mais

Preparatório para Certificação da ANBID CPA 10

Preparatório para Certificação da ANBID CPA 10 Preparatório para Certificação da ANBID CPA 10 Programa 2011 PROGRAMA: 1) Sistema Financeiro Nacional Funções Básicas: Função dos intermediários financeiros e definição de intermediação financeira. Estrutura

Leia mais

CONHECIMENTOS BANCÁRIOS: - - - - - - POLÍTICA ECONÔMICA & MERCADO FINANCEIRO

CONHECIMENTOS BANCÁRIOS: - - - - - - POLÍTICA ECONÔMICA & MERCADO FINANCEIRO CONHECIMENTOS BANCÁRIOS: - - - - - - POLÍTICA ECONÔMICA & MERCADO FINANCEIRO Prof.Nelson Guerra Ano 2012 www.concursocec.com.br INTRODUÇÃO Trata-se da política utilizada pelo Governo para obter desenvolvimento

Leia mais

Alterações na Poupança

Alterações na Poupança PRODUTOS E SERVIÇOS FINANCEIROS INVESTIMENTOS POUPANÇA A conta de poupança foi criada para estimular a economia popular e permite a aplicação de pequenos valores que passam a gerar rendimentos mensalmente.

Leia mais

SUMÁRIO CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO...1 CAPÍTULO 2 CONCEITOS BÁSICOS DE MERCADOS FUTUROS..5 CAPÍTULO 3 MERCADO FUTURO DE DÓLAR COMERCIAL...

SUMÁRIO CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO...1 CAPÍTULO 2 CONCEITOS BÁSICOS DE MERCADOS FUTUROS..5 CAPÍTULO 3 MERCADO FUTURO DE DÓLAR COMERCIAL... SUMÁRIO CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO..................................1 CAPÍTULO 2 CONCEITOS BÁSICOS DE MERCADOS FUTUROS..5 2.1 Introdução...........................................5 2.2 Posições.............................................6

Leia mais

Introdução: Mercado Financeiro

Introdução: Mercado Financeiro Introdução: Mercado Financeiro Prof. Nilton TÓPICOS Sistema Financeiro Nacional Ativos Financeiros Mercado de Ações 1 Sistema Financeiro Brasileiro Intervém e distribui recursos no mercado Advindos de

Leia mais

Tendências comerciais da pecuária de corte no cenário muncial

Tendências comerciais da pecuária de corte no cenário muncial Tendências comerciais da pecuária de corte no cenário muncial Ivan Wedekin Diretor de Produtos do Agronegócio e Energia ENIPEC Encontro Internacional dos Negócios da Pecuária 1 Brasil o gigante da pecuária

Leia mais

INSTITUTO EDUCACIONAL BM&FBOVESPA CERTIFICAÇÃO DOS PROFISSIONAIS PQO ROTEIRO DE ESTUDOS ÁREA DE RISCO

INSTITUTO EDUCACIONAL BM&FBOVESPA CERTIFICAÇÃO DOS PROFISSIONAIS PQO ROTEIRO DE ESTUDOS ÁREA DE RISCO INSTITUTO EDUCACIONAL BM&FBOVESPA CERTIFICAÇÃO DOS PROFISSIONAIS PQO ROTEIRO DE ESTUDOS ÁREA DE RISCO 1. Tributação no mercado financeiro 1.1. Tributação de cotistas de fundo de investimento 1.2. Tributação

Leia mais

Mercado de Capitais. Renda Variável. Mercado Primário de Ações. Mercado Primário - ETAPAS. Mercado Primário - ETAPAS

Mercado de Capitais. Renda Variável. Mercado Primário de Ações. Mercado Primário - ETAPAS. Mercado Primário - ETAPAS Mercado Primário de Ações Mercado de Capitais Renda Variável Mestrando: Paulo Jordão. 03/04/2012 Venda direta aos investidores através de ofertas públicas (IPOs) ou subscrição particular; Motivos: Expansão

Leia mais

Operações com derivativos (item 7 do edital BB)

Operações com derivativos (item 7 do edital BB) Operações com derivativos (item 7 do edital BB) Prof.Nelson Guerra set / 2012 INTRODUÇÃO Os preços gerais das mercadorias agrícolas, das taxas de juros e do câmbio têm-se mostrado altamente instável no

Leia mais

BANCO DO BRASIL ESCRITURÁRIO

BANCO DO BRASIL ESCRITURÁRIO BANCO DO BRASIL ESCRITURÁRIO CONHECIMENTOS BANCÁRIOS 1. O Sistema Financeiro Nacional (SFN) é constituído por todas as instituições financeiras públicas ou privadas existentes no país e seu órgão normativo

Leia mais

Unidade II. Mercado Financeiro e de. Prof. Maurício Felippe Manzalli

Unidade II. Mercado Financeiro e de. Prof. Maurício Felippe Manzalli Unidade II Mercado Financeiro e de Capitais Prof. Maurício Felippe Manzalli Mercados Financeiros Definição do mercado financeiro Representa o Sistema Financeiro Nacional Promove o fluxo de recursos através

Leia mais

COMO SE FORMAM AS TAXAS DE JUROS PRATICADAS PELOS BANCOS - PARTE I

COMO SE FORMAM AS TAXAS DE JUROS PRATICADAS PELOS BANCOS - PARTE I COMO SE FORMAM AS TAXAS DE JUROS O QUE É E COMO FUNCIONA O SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL? O QUE É POLÍTICA MONETÁRIA? QUAIS INSTRUMENTOS O BANCO CENTRAL UTILIZA PARA INTERFERIR NO MERCADO? O QUE É ASSISTÊNCIA

Leia mais

Guia Rápido. Como negociar Commodities Agrícolas. Leandro Benitez

Guia Rápido. Como negociar Commodities Agrícolas. Leandro Benitez Guia Rápido Como negociar Commodities Agrícolas Leandro Benitez O objetivo deste artigo é apresentar-lhe os princípios dos contratos agrícolas para que você possa iniciar suas negociações neste segmento.

Leia mais

Mercado Financeiro e de Capitais Prof. Cleber Rentroia MBA em Finanças e Banking

Mercado Financeiro e de Capitais Prof. Cleber Rentroia MBA em Finanças e Banking 1. Quando o IPCA tende a subir além das metas de inflação, qual medida deve ser tomada pelo COPOM: a) Abaixar o compulsório b) Reduzir taxa do redesconto c) Aumentar o crédito d) Elevar a taxa de juros

Leia mais

Preparatório para Certificação da ANBIMA CPA 10

Preparatório para Certificação da ANBIMA CPA 10 Preparatório para Certificação da ANBIMA CPA 10 Programa 2012 OBJETIVO: Habilitar os candidatos à Certificação Profissional ANBIMA CPA-10 a participarem do exame reunindo os conhecimentos necessários.

Leia mais

Banrisul Governança Corporativa Fundo de Investimento em Ações

Banrisul Governança Corporativa Fundo de Investimento em Ações Banrisul Governança Corporativa Fundo de Investimento em Ações CNPJ 10.199.937/0001-91 (Administrado pelo Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A. - CNPJ 92.702.067/0001-96) Demonstrações Financeiras

Leia mais

PROGRAMA DETALHADO Certificação ANBIMA Profissional Série 10 (CPA-10)

PROGRAMA DETALHADO Certificação ANBIMA Profissional Série 10 (CPA-10) PROGRAMA DETALHADO Programa da Certificação Detalhado Profissional da Certificação ANBIMA Profissional Série 10 (CPA-10) ANBID Série 10 Controle: D.04.08.06 Data da Elaboração: 10/11/2009 Data da Revisão:

Leia mais

Capítulo 7 Fundos de Investimentos

Capítulo 7 Fundos de Investimentos Capítulo 7 Fundos de Investimentos 7.1 Apresentação do capítulo O objetivo deste capítulo é apresentar as principais características e classificações de um fundo de investimento. Ao final, você terá visto:

Leia mais

MERCADO À VISTA. As ações, ordinárias ou preferenciais, são sempre nominativas, originando-se do fato a notação ON ou PN depois do nome da empresa.

MERCADO À VISTA. As ações, ordinárias ou preferenciais, são sempre nominativas, originando-se do fato a notação ON ou PN depois do nome da empresa. MERCADO À VISTA OPERAÇÃO À VISTA É a compra ou venda de uma determinada quantidade de ações. Quando há a realização do negócio, o comprador realiza o pagamento e o vendedor entrega as ações objeto da transação,

Leia mais

Queluz Trader Fundo de Investimento Multimercado (CNPJ nº 09.052.643/0001-53) (Administrado pela BEM - Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários

Queluz Trader Fundo de Investimento Multimercado (CNPJ nº 09.052.643/0001-53) (Administrado pela BEM - Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Queluz Trader Fundo de Investimento Multimercado (CNPJ nº 09.052.643/0001-53) (Administrado pela BEM - Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda.) Relatório dos auditores independentes sobre

Leia mais

GUIA DE TRIBUTAÇÃO OPERACIONAL V1. 04_2012

GUIA DE TRIBUTAÇÃO OPERACIONAL V1. 04_2012 GUIA DE TRIBUTAÇÃO OPERACIONAL V1. 04_2012 O objetivo deste material é prestar ao investidor uma formação básica de conceitos e informações que possam auxiliá-lo na tomada de decisões antes da realização

Leia mais

Demonstrações Financeiras

Demonstrações Financeiras Demonstrações Financeiras Banrisul Automático Fundo de Investimento Curto Prazo e 2013 com Relatório dos Auditores Independentes sobre as demonstrações financeiras Demonstrações financeiras e 2013 Índice

Leia mais

atividade a prática de operações de arrendamento As sociedades de arrendamento mercantil são

atividade a prática de operações de arrendamento As sociedades de arrendamento mercantil são Arrendamento mercantil ou leasing é uma operação em que o proprietário de um bem cede a terceiro o uso desse bem por prazo determinado, recebendo em troca uma contraprestação. No que concerne ao leasing,

Leia mais

Demonstrações Financeiras Banrisul VIP Fundo de Investimento Renda Fixa de Longo Prazo CNPJ: 00.743.026/0001-20

Demonstrações Financeiras Banrisul VIP Fundo de Investimento Renda Fixa de Longo Prazo CNPJ: 00.743.026/0001-20 Demonstrações Financeiras Banrisul VIP Fundo de Investimento Renda Fixa de Longo Prazo (Administrado pelo Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A. - CNPJ: 92.702.067/0001-96) e 2014 com Relatório dos

Leia mais

Perguntas Frequentes - Tributação

Perguntas Frequentes - Tributação 1. Tributação do Ganho de Capital Perguntas Frequentes - Tributação 1.1 - Como é feita a tributação dos ganhos obtidos com a alienação de ações? A tributação é feita em bases mensais, ou seja: o ganho

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CNPJ: Informações referentes a Setembro de 2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o As informações completas sobre esse fundo podem

Leia mais

ABC DO INVESTIDOR. Título em que os direitos (dividendos, bonificação e subscrição) ainda não foram exercidos.

ABC DO INVESTIDOR. Título em que os direitos (dividendos, bonificação e subscrição) ainda não foram exercidos. ABC DO INVESTIDOR Ação Título negociável, que representa a parcela do capital de uma companhia. Ação Cheia (com) Título em que os direitos (dividendos, bonificação e subscrição) ainda não foram exercidos.

Leia mais

BM&FBOVESPA divulga balanço de operações de novembro de 2010. Empréstimos de ações têm recorde de volume financeiro

BM&FBOVESPA divulga balanço de operações de novembro de 2010. Empréstimos de ações têm recorde de volume financeiro BM&FBOVESPA divulga balanço de operações de novembro de 2010 Empréstimos de ações têm recorde de volume financeiro Total de negócios com ETFs passa de 17,9 mil para 25,6 mil Futuro de juro (DI) totaliza

Leia mais

SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL INSTITUIÇÕES. Lei 4.595/64 FINANCEIRAS COLETA INTERMEDIAÇÃO APLICAÇÃO CUSTÓDIA

SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL INSTITUIÇÕES. Lei 4.595/64 FINANCEIRAS COLETA INTERMEDIAÇÃO APLICAÇÃO CUSTÓDIA SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL INSTITUIÇÕES Lei 4.595/64 FINANCEIRAS COLETA INTERMEDIAÇÃO APLICAÇÃO CUSTÓDIA INTERMEDIAÇÃO FINANCEIRA JUROS PAGOS PELOS TOMADORES - REMUNERAÇÃO PAGA AOS POUPADORES SPREAD

Leia mais