INSTRUMENTO PARTICULAR DE PROMESSA DE COMPRA E VENDA, SOB CONDIÇÕES RESOLUTIVAS, E OUTROS PACTOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "INSTRUMENTO PARTICULAR DE PROMESSA DE COMPRA E VENDA, SOB CONDIÇÕES RESOLUTIVAS, E OUTROS PACTOS"

Transcrição

1 1 INSTRUMENTO PARTICULAR DE PROMESSA DE COMPRA E VENDA, SOB CONDIÇÕES RESOLUTIVAS, E OUTROS PACTOS Pelo presente instrumento particular de promessa de compra e venda e outros pactos, comparecem como partes contratantes, de um lado, na qualidade de OUTORGANTE PROMITENTE VENDEDOR, CANTO DO RIO FOOT-BALL CLUB, pessoa jurídica de direito privado, sendo uma associação civil sem fins lucrativos e de interesse público, inscrita no CNPJ/MF sob o nº / , com sede na Rua Visconde do Rio Branco, nº 701, Centro, Niterói RJ, neste ato representado, na forma de seu Estatuto Social, devidamente registrado no Cartório de Registro de Pessoas Jurídicas de Niterói sob o nº , no Livro A-682, por seu Presidente Executivo, Rodney Gomes de Melo, brasileiro, solteiro, advogado, portador da carteira de identidade nº , expedida pela OAB/RJ, inscrito no CPF sob o nº , devidamente autorizado a firmar o presente nos termos da assembleia realizada em 10/09/2011, a ser ratificada como consignado no corpo da presente, daqui por diante denominado simplesmente OUTORGANTE, e, de outro lado, como OUTORGADA PROMISSÁRIA COMPRADORA, PDG INCORPORADORA, CONSTRUTORA, URBANIZADORA E CORRETORA LTDA., sociedade com sede na Rua Gomes de Carvalho, nº 1510, Vila Olímpia, São Paulo/SP, inscrita no CNPJ sob o nº / , neste ato por seus procuradores infra-assinados, nos termos da procuração lavrada nas notas do 13º Tabelião de Notas de São Paulo, Livro 4565, Fls. 055, em 05/06/2014, domiciliados no endereço acima citado, doravante denominada simplesmente OUTORGADA; e, quando em conjunto, OUTORGANTE e OUTORGADA, denominados, simplesmente, PARTES ou CONTRATANTES. Têm entre si justos e avençados celebrar o presente INSTRUMENTO PARTICULAR DE PROMESSA DE COMPRA E VENDA, SOB CONDIÇÕES RESOLUTIVAS, E OUTROS PACTOS, na conformidade das seguintes disposições: 1. DO IMÓVEL OBJETO DA AQUISIÇÃO 1.1. Constitui objeto do presente compromisso de compra e venda, o domínio útil do Lote 701-A2, onde existem os prédios nºs 681, 677 (fundos), 685 e 693 (parte), no centro, medindo 10,00m de frente para a Avenida Visconde do Rio Branco; 22,27m nos fundos para o Hospital São João Batista, um linha quebrada com seis segmentos de 39,00m mais 20,60 mais 9,72m mais 53,87m mais 22,89m mais 52,63m pelo lado direito, para o Hospital São João Batista e para os números 677 (fundos), 679 e 681; uma linha quebrada com seis segmentos de 22,60m mais 17,02m mais 21,43m mais 40,59m mais 12,70m mais 45,00m pelo lado esquerdo para o lote 701-A1, com uma área total de 3.480,37 m 2 ( IMÓVEL ), resultante do desmembramento dos imóveis descritos e caracterizados no item a seguir ( IMÓVEIS ORIGINÁRIOS ), pelo processo administrativo de remembramento/desmembramento nº 030/011084/13, da Prefeitura Municipal de Niterói, Certidão de Desmembramento nº , que passa a fazer parte integrante do presente instrumento como ANEXO I.

2 Em que pese o IMÓVEL já existir do ponto de vista administrativo, para possibilitar que a compra e venda aqui compromissada seja efetivada, o OUTORGANTE deverá concluir a averbação da Certidão de Desmembramento nº , de tal modo que seja aberta para o IMÓVEL uma matrícula própria e individualizada, na qual já conste consignado ser IMÓVEL foreiro ao domínio da União e à prefeitura de Niterói, constituindo-se tal obrigação como uma das condições indispensáveis ao aperfeiçoamento da presente promessa tudo conforme previsto em , infra Conforme já mencionado acima, o IMÓVEL resulta do remembramento/desmembramento do domínio útil dos IMÓVEIS ORIGINÁRIOS, todos de propriedade do OUTORGANTE, foreiros ao domínio da União, assim descritos e caracterizados: (i) Rua Visconde do Rio Branco, área de terreno nos fundos do prédio nº. 677 antigo 325 outrora 319 -, compreendendo uma área de terrenos nos fundos, foreiro de marinhas e em parte alodial, com suas medidas, confrontantes e confrontações melhor descritas na certidão de transcrição no livro 3-P, às folhas 49 sob o número de ordem 1.600, do 2º Ofício de Justiça de Niterói; (ii) Prédio e domínio útil do respectivo terreno sito à Rua Visconde do Rio Branco, nº. 685, antigo 325, edificado em terreno foreiro em parte de marinhas e em parte à Prefeitura de Niterói, com suas medidas, confrontantes e confrontações melhor descritas na matrícula nº do 2º Ofício de Registro de Imóveis de Niterói; (iii) Casa situada na Rua Visconde do Rio Branco, nº. 681, e o seu respectivo terreno, parte próprio e parte de marinha, com suas medidas, confrontantes e confrontações melhor descritas na matrícula nº do 2º Ofício de Registro de Imóveis de Niterói; (iv) Rua Visconde do Rio Branco, nº. 701 e o seu respectivo terreno, parte próprio e parte de marinhas, com suas medidas, confrontantes e confrontações melhor descritas na matrícula nº do 2º Ofício de Registro de Imóveis de Niterói; e (v) Rua Visconde do Rio Branco, nº. 693, compreendendo o prédio de dois pavimentos e o respectivo terreno, parte próprio e parte de marinha, com suas medidas, confrontantes e confrontações melhor descritas na matrícula nº do 2º Ofício de Registro de Imóveis de Niterói. 2. DA TITULAÇÃO: 2.1. Os IMÓVEIS ORIGINÁRIOS, dos quais resultou o IMÓVEL, foram adquiridos pelo OUTORGANTE da seguinte forma: (i) o imóvel descrito em (i), supra, por meio da Escritura de Compra e Venda de 23/12/1927, lavrada nas Notas do tabelião Olavo Marziano de Moraes Lamego do 4º Ofício de Niterói; (ii) o imóvel descrito em (ii), supra., por meio do título aquisitivo transcrito no Lº 3 P, às fls. 54, nº de ordem do 2º Ofício de Registro de Imóveis de Niterói; (iii) o imóvel descrito em (iii), supra, por meio do título aquisitivo transcrito no Lº 3 P, às fls. 64, nº de ordem do 2º Ofício de Registro de Imóveis de Niterói; (iv) o imóvel descrito em (iv), supra, por meio do título aquisitivo transcrito no Lº 3 P, às fls. 109, nº de ordem do 2º Ofício de Registro de Imóveis de Niterói; (v) o imóvel descrito em (v), supra, pela carta de arrematação, de 31/01/1935, expedida pelo

3 3 Juízo da 4ª Vara Cível do Distrito Federal, de Alice, Maria, Jorge, Walter e Gilda Kastrup, menores, filhos de João Carlos Kastrup. 3. DA SITUAÇÃO JURÍDICA: 3.1. Com exceção do disposto nos itens 3.2., 3.3. e 3.4, infra, e seus respectivos subitens, o OUTORGANTE declara que os IMÓVEIS ORIGINÁRIOS, e, por conseguinte, o IMÓVEL, encontram-se livres e desembaraçados de quaisquer ônus judiciais ou extrajudiciais, reais, obrigacionais ou pessoais, hipotecas legais ou convencionais, arresto, sequestro, servidão e direito, anticrese, ações reais ou reipersecutórias, sobre eles inexistindo, bem assim sobre a pessoa da OUTORGANTE, litispendências que possam impedir ou prejudicar a sua livre disponibilidade, não havendo, nos mesmos, locação, posse, detenção ou ocupação de terceiros, inexistindo penalidades ou exigências das autoridades administrativas a satisfazer, encontrando-se os aludidos imóveis quites para com os tributos e tarifas e demais contribuições sobre eles incidentes, nada impedindo, assim, a efetivação da compra e venda ora compromissada Conforme antes mencionado na descrição dos Imóveis em , os mesmos são foreiros ao domínio da União Federal, sendo que o imóvel descrito em (ii) também é foreiro à Prefeitura de Niterói, sendo certo que não constam em suas respectivas matrículas o número de cadastro perante os entes antes mencionados, o que deverá ser regularizado pelo OUTORGANTE junto ao competente Registro de Imóveis dentro do mesmo prazo indicado no item 6.1.3, abaixo Nas respectivas matrículas dos Imóveis, constam os seguintes gravames: Com relação ao imóvel referido no item ,(ii), consta: (a) anotação na matrícula do imóvel do ofício nº 860/03 de 23/06/2003, assinado pela Juíza de Direito da 3ª Vara do Trabalho de Niterói, referente à AC-2773/91, do qual consta a Cláusula de Inalienabilidade sobre o referido imóvel, sendo credor o Sindicato dos Empregados em Entidades Culturais, Recreativas, de Assistência Social, de Orientação e Formação Profissional do ERJ- SENALBA; (b) penhora, sob o R.1, constando como exequente o credor antes mencionado, nos termos do Mandado passado pelo Juízo de Direito da 3ª Vara de Trabalho de Niterói, Processo nº AC /91 em 25/02/2003, aditado pelo Ofício nº 065/2006, de 30/11/2005; (c) anotação da inscrição do foro do terreno de marinhas nº 633, da Rua Visconde do Rio Branco, onde está o prédio nº 685, antes 325, nos termos da carta de aforamento de 14/05/1941; e (d) penhora, sob o R.2, constando como autor Janete Gaia Miranda, através do Ofício nº 48/08-ALAG, assinado em 10/01/2008, pela Juíza do I Juizado Especial Cível da Comarca de Niterói, processo nº Com relação ao imóvel caracterizado no item ,(iii), consta: (a) anotação na matrícula do imóvel do ofício nº 860/03 de 23/06/2003, assinado pela Juíza de Direito da 3ª Vara do Trabalho de Niterói, referente à AC-2773/91, do qual consta a Cláusula de Inalienabilidade sobre o referido imóvel, sendo credor o Sindicato dos Empregados

4 4 em Entidades Culturais, Recreativas, de Assistência Social, de Orientação e Formação Profissional do ERJ- SENALBA; (b) penhora, sob o R.1, constando como exequente o credor antes mencionado, nos termos do Mandado passado pelo Juízo de Direito da 3ª Vara de Trabalho de Niterói, Processo nº AC /91 em 25/02/2003, aditado pelo Ofício nº 065/2006 de 30/11/2005; (c) anotação da inscrição do foro do terreno de marinhas nº 837, da Rua Visconde do Rio Branco, onde está o prédio nº 681, nos termos da carta de aforamento de 14/05/1942; e (d) penhora, sob o R.2, constando como autor Janete Gaia Miranda, através do Ofício nº 48/08-ALAG, assinado em 10/01/2008, pela Juíza do I Juizado Especial Cível da Comarca de Niterói, processo nº Com relação ao imóvel caracterizado no item ,(iv), consta: (a) anotação na matrícula do imóvel do ofício nº 860/03 de 23/06/2003, assinado pela Juíza de Direito da 3ª Vara do Trabalho de Niterói, referente AC-2773/91, do qual consta a Cláusula de Inalienabilidade sobre o referido imóvel, sendo credor o Sindicato dos Empregados em Entidades Culturais, Recreativas, de Assistência Social, de Orientação e Formação Profissional do ERJ- SENALBA; (b) penhora, sob o R.1, constando como exequente o credor antes mencionado, nos termos do Mandado passado pelo Juízo de Direito da 3ª Vara de Trabalho de Niterói, Processo nº AC /91 em 25/02/2003, aditado pelo Ofício nº 065/2006 de 30/11/2005; (c) anotação da inscrição do foro do terreno de marinhas nº 837, onde está o prédio nº 701 da Rua Visconde do Rio de Branco, nos termos da carta de aforamento de 14/05/1942; (d) penhora, sob o R.2, constando como autor Janete Gaia Miranda, através do Ofício nº 48/08-ALAG, assinado em 10/01/2008, pela Juíza do I Juizado Especial Cível da Comarca de Niterói, processo nº ; (e) penhora, sob o R.3, constando como exequente a Fazenda Nacional/INSS, através do mandado de penhora e avaliação nº MAN /2010, expedido em 12/01/2010, por ordem da Juíza da 5ª Vara Federal de Niterói, Processo nº , no valor de R$ ,41, atualizado até 13/03/2008; (f) penhora, sob o R.4, constando como exequente União Federal, através do mandado de penhora e avaliação nº MAN /2010, extraído dos autos da Execução Fiscal nº , da Quinta Vara Federal de Niterói, no valor de R$ ,01, atualizado até 16/11/2009; (g) penhora, sob o R.5, constando como exequente União Federal, através do mandado de penhora e avaliação nº MAN /2010, extraído dos autos da Execução Fiscal nº , da Quinta Vara Federal de Niterói, no valor de R$ ,01, atualizado até 21/07/2009; e (h) penhora, sob o R.6, constando como exequente Fazenda Nacional, através do mandado de penhora e avaliação nº MAN /2010, extraído dos autos da Execução Fiscal nº , da Quinta Vara Federal de Niterói, no valor de R$ ,01, atualizado até 21/07/ Com relação ao imóvel caracterizado no item ,(v), consta penhora, sob o R.1, constando como autor Janete Gaia Miranda, através do Ofício nº 48/08-ALAG, assinado em 10/01/2008, pela Juíza do I Juizado Especial Cível da Comarca de Niterói, processo nº

5 Foi deliberada, na data de 02/06/2012, em Assembleia Extraordinária do OUTORGANTE, a aprovação da criação de servidão de passagem gratuita e perpétua em uma parte da área compreendida pelos IMÓVEIS ORIGINÁRIOS, devidamente identificada na planta em anexo, a qual constitui o ANEXO II deste contrato, a ser utilizada como acesso ao futuro empreendimento imobiliário pretendido para o IMÓVEL ( Área da Servidão ), de modo a viabilizar o acesso à Av. Visconde de Rio Branco,, sendo certo que a constituição, por escritura pública, de uma servidão na Área da Servidão deverá ser ratificada em assembleia de sócios do OUTORGANTE, conforme previsto na cláusula 6.1.1, infra O IMÓVEL é objeto de instrumento particular de promessa de compra e venda, assinado em 20/01/2012, celebrado pelo OUTORGANTE em favor da RIC-11 SPE CANTO DO RIO EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS LTDA., sociedade empresária limitada, inscrita no CNPJ/MF sob o nº / ( RIC-11 ), sendo certo que, na presente data, como garantido pelo OUTORGANTE, a citada sociedade já concordou com que o referido instrumento seja resilido (Instrumento de Resilição), comprometendo-se a OUTORGANTE a apresentar à OUTORGADA, o Instrumento de Resilição, no qual estejam consignadas todas as obrigações a serem assumidas com RIC-11, e ainda pendentes de cumprimento, de tal modo que possa a OUTORGADA examinar se as mesmas são factíveis de cumprimento, podendo a OUTORGADA, mesmo que as aceite, a qualquer tempo, por sua livre faculdade, a fim de evitar qualquer risco à compra e venda aqui compromissada, quitar as obrigações pendentes de cumprimento, desde que as mesmas estejam devidamente comprovadas, deduzindo os valores eventualmente pagos do saldo do preço que ainda for devido ao OUTORGANTE, devendo o instrumento de resilição, tão logo seja assinado, passar a constituir anexo deste instrumento, como seu ANEXO V, constituindo-se a apresentação do Instrumento de Resilição uma das condições resolutivas a seguir mencionadas no item 6.1.1, infra Afora o anteriormente exposto, fica determinado que o OUTORGANTE responderá, sem exceção, ilimitada, irrevogável e irretratavelmente, por todas as obrigações, gravames, ônus, encargos, impostos, taxas e/ou contribuições, laudêmios, foros, ônus ou pendências, conhecidos e/ou registrados ou não, sejam de que natureza e origem forem os mesmos, incluindo aspectos cíveis, tributários e ambientais, que incidam ou venham a incidir sobre os IMÓVEIS ORIGINÁRIOS, e por conseguinte, o IMÓVEL, e cujos fatos geradores sejam anteriores à data da celebração da Escritura Pública de Compra e Venda a decorrer da presente promessa, lançados ou por lançar, mesmo que, eventualmente, sejam lançados em nome de terceiros e cobrados após a data da lavratura da referida escritura definitiva, assim como por todas as obrigações e débitos decorrentes de eventuais ações judiciais em seu nome que possam afetar a compra e venda a decorrer deste compromisso, sempre isentando a OUTORGADA de quaisquer responsabilidades, sejam de que natureza e origem for, obrigando-se o OUTORGANTE a pagá-los imediatamente, sob pena de serem pagos e liquidados pela

6 6 OUTORGADA e cobrados do OUTORGANTE, podendo a OUTORGADA abater qualquer crédito detido contra o OUTORGANTE, a qualquer título, das parcelas do preço que eventualmente ainda sejam devidas ao mesmo, ou será reduzido, proporcionalmente, das unidades autônomas a serem pagas através de dação em pagamento, de tal modo que a dação em pagamento prevista no item 5.3., infra, seja reduzida proporcionalmente ao valor eventualmente desembolsado pela OUTORGADA, com o que o OUTORGANTE, desde já, concorda, sem qualquer ressalva, reconhecendo, desde agora, estes eventuais débitos e obrigações como dívida líquida e certa cobrável executivamente O OUTORGANTE esclarece e declara, ainda, tanto quanto aos IMÓVEIS ORIGINÁRIOS, assim como quanto ao IMÓVEL que: (a) inexiste qualquer projeto de desapropriação ou declaração de utilidade pública para fins de desapropriação ou ocupação temporária, tampouco área non aedificante, objetivando total ou parcialmente os imóveis antes mencionados; (b) inexistem processos de tombamento iniciados, provisório ou definitivo, tendo por objeto, total ou parcialmente, os imóveis antes mencionados, sendo certo, ainda, que os mesmos não se localizam em área que a lei conceitua como de entorno de outro bem tombado ou de preservação ambiental; (c) os imóveis antes mencionados não abrigam nem abrigaram, a qualquer tempo, atividade que pudesse ensejar sua potencial contaminação, ou que possa implicar risco ao meio ambiente ou à saúde pública, tais como, de forma meramente exemplificativa, aterro sanitário, depósito de materiais radioativos, áreas de manuseio de produtos químicos, depósito de material proveniente de indústria química, cemitérios, minerações, hospitais e postos de abastecimento de combustíveis; (d) não pesam sobre os imóveis antes mencionados quaisquer pendências perante autoridade governamental, relacionadas à legislação de uso e ocupação do solo, acesso viário, direito de lavra, produção de relatório de impacto urbanístico e vizinhança, nascente de água, preservação do patrimônio urbano, ambiental e histórico, segurança ao vôo e saúde pública; (e) inexistem quaisquer débitos do OUTORGANTE e dos imóveis antes mencionados perante o Instituto Nacional de Seguridade Social - INSS, bem como perante a Secretaria da Receita Federal e Secretaria Estadual de Fazenda do Estado do Rio de Janeiro que possam obstar a presente transação; (f) inexistem sobre os imóveis antes mencionados quaisquer restrições de caráter urbanístico, ambiental, sanitário, viário e de segurança, bem como inexiste qualquer oposição e/ou restrição de terceiros para alienação do FUTURO IMÓVEL DA AQUISIÇÃO; (g) inexistem quaisquer notificações, autos de infração, dívidas inscritas, intimações ou penalidades impostas pelos órgãos públicos municipais, estaduais ou federais que possam afetar os imóveis antes mencionados; e (h) inexistem ações, procedimentos ou investigações em curso relativos a qualquer ato, fato ou omissão que possa ser considerada danosa ao meio ambiente ou a terceiros que seja do seu conhecimento, tampouco referentes a qualquer violação de sua parte ou dos antigos proprietários quanto a regulamentos, alvarás, ordens, atos normativos, leis ou legislação ou mesmo quanto à eventual atividade desenvolvida no local até a presente data e que possam afetar o presente negócio ou os imóveis antes mencionados; estando ciente o OUTORGANTE de que o

7 7 IMÓVEL está sendo adquirido com a finalidade específica de se realizar no local um empreendimento imobiliário de vulto Se a qualquer tempo, em virtude de ficar comprovada a existência de qualquer um desses fatos acima narrados, a impedir o desenvolvimento do empreendimento imobiliário na forma pretendida, o presente compromisso poderá ser rescindido pela OUTORGADA, mediante a devolução por parte do OUTORGANTE das quantias eventualmente pagas, devidamente corrigidas na forma prevista em 5.3. infra, dentro do prazo de 30 (trinta) dias, contados da data de recebimento de notificação que a OUTORGADA encaminhar nesse sentido.. 4. DA JUSTIFICATIVA E PRESSUPOSTOS DO NEGÓCIO: 4.1. A OUTORGADA está adquirindo o IMÓVEL para desenvolver no local, mediante a superação das condições resolutivas previstas na cláusula 6.1. abaixo, pelo regime da incorporação imobiliária, previsto na Lei 4.591/64, um empreendimento imobiliário de natureza residencial com, aproximadamente, 312 (trezentas e doze) unidades ( Empreendimento ), conforme anteprojeto em anexo (Anexo III) O projeto do futuro Empreendimento, desde que respeitados os parâmetros definidos no Anexo III, será livremente elaborado pela OUTORGADA, sem qualquer ingerência do OUTORGANTE Todas as despesas necessárias à elaboração de estudos e do projeto legal de construção, sua tramitação e aprovação junto aos órgãos competentes, incluindo, mas não se limitando, aos custos com: a contratação de arquitetos, projetistas, decoradores, consultores e despachantes, assim como aquisição e contratação de materiais, serviços e mão-de-obra necessários à execução do projeto, emolumentos devidos à municipalidade, além dos encargos relativos à obtenção de todas as licenças municipais, estaduais e/ou federais necessárias para tanto, ou seja, todos os gastos necessários à aprovação do projeto em tela, dentre outras aqui não especificadas pormenorizadamente, correrão por conta exclusiva da OUTORGADA. 5. DA PROMESSA DE COMPRA E VENDA 5.1. Em face do exposto, louvada na certeza e na legitimidade de sua titulação, o OUTORGANTE, por este instrumento e na melhor forma de direito, de forma irrevogável e irretratável, usando as prerrogativas do artigo 483 do Código Civil, promete vender à OUTORGADA o FUTURO IMÓVEL DA AQUISIÇÃO, tão logo ele OUTORGANTE possua condições reais para que possa transmitir à OUTORGADA, de forma definitiva, irrevogável e irretratável, a plena propriedade do IMÓVEL, pelo preço total, certo e ajustado de R$ ,00 (dezessete milhões e quinhentos mil reais), sendo o preço pago da seguinte forma: (a) R$ ,00 (cem mil reais), são pagos, a título de sinal e princípio de pagamento, neste mesmo ato, por Transferência Eletrônica Disponível TED,

8 8 realizada para a conta corrente de titularidade da sociedade Martins Gemal Contabilidade e Assessoria Empresarial Ltda. (Martins Gemal), indicada para este fim específico pelo OUTORGANTE; (b) R$ ,00 (cem mil reais) serão pagos no dia 31/01/2015, desde que não implementada as condições resolutivas previstas no subitem , da cláusula 6, infra; (c) R$ ,00 (duzentos mil reais) serão pagos em até 60 (sessenta) dias do pagamento realizado no item anterior, desde que não implementada a condição resolutiva prevista no subitem , da cláusula 6, infra, observado quanto ao mesmo o contratado nos subitens a _ infra; (d) R$ ,00 (quatrocentos mil reais), serão pagos em 4 (quatro) parcelas, mensais e sucessivas de R$ ,00 (cem mil reais), cada uma, desde que superada a condição resolutiva prevista em 6.1.2, vencendo-se a primeira no mês imediatamente posterior à superação da referida condição, mediante a comprovação por parte do OUTORGANTE, sendo certo que demonstrando o OUTORGANTE ter superado a aludida condição anteriormente ao prazo definido em 6.1.2, o vencimento da primeira parcela será no mesmo dia do mês posterior ao pagamento da última parcela referida na alínea (a) acima e as demais parcelas no mesmo dia dos meses subsequentes, mantendo-se assim o fluxo de pagamento mensal, sempre observado quanto aos mesmos o contratado nos subitens a _ infra; e (e) R$ ,00 (dezesseis milhões e setecentos mil reais), correspondente ao saldo do preço total de aquisição, serão quitados contra a assinatura da Escritura e Compra e Venda, desde que superadas todas as condições resolutivas previstas em , infra, da seguinte maneira: (e.i) R$ ,00 (dois milhões e duzentos mil), sendo R$ ,00 (trezentos mil reais) a serem pagos no ato da celebração da Escritura de Compra e Venda e R$ ,00 (um milhão e novecentos mil reais) pela emissão de 6 (seis) notas promissórias, numeradas de 1 a 6, todas elas com natureza pro soluto, com vedação expressa de endosso e cessão civil do crédito, que ficarão vinculadas à Escritura definitiva, e sacadas contra a OUTORGADA em favor do OUTORGANTE, sendo que as 5 (cinco) primeiras no valor de R$ ,00 (trezentos mil reais) e a última no valor de R$ ,00 (quatrocentos mil reais), sendo a primeira delas com vencimento no prazo de 30 (trinta) dias da sua emissão e as demais nos mesmos dias dos meses subsequentes; e (e.2) R$ ,00 (um milhão e duzentos mil reais), serão integralmente quitados pela emissão de 20 (vinte) notas promissórias, numeradas de 1 a 20, todas elas com natureza pro soluto, com vedação expressa de endosso e cessão civil do crédito, que ficarão vinculadas à Escritura definitiva, e sacadas contra a OUTORGADA em favor do OUTORGANTE, cada uma no valor de R$ ,00 (sessenta mil reais), sendo a primeira delas com vencimento no prazo de 30 (trinta) dias após o início das obras do Empreendimento e as demais nos mesmos dias dos meses subsequentes; (e.3) R$ ,00 (treze

9 9 milhões e trezentos mil reais), também serão integralmente quitados pela emissão de uma nota promissória no mesmo valor, emitida em caráter pro-soluto, vinculada à Escritura de Compra e Venda, e contendo vedação expressa de endosso e cessão civil do crédito, sendo certo que no mesmo ato e ocasião, a parcela do preço refletida na nota promissória acima referida será obrigatoriamente novada pelas partes, de tal modo que na Escritura Pública de Novação e de Confissão de Dívida, a obrigação de pagar em parcela única o valor constante da referida nota promissória seja novada e substituída pela obrigação da OUTORGADA de entregar à OUTORGANTE, de forma pronta e acabada, 32 (trinta e duas) unidades autônomas, com uma vaga de garagem cada, situadas no Empreendimento, a ser efetivada mediante dação em pagamento, sempre observado o contratado nos subitens e 5.2.2, infra Todos os pagamentos antes mencionados a serem realizados em moeda corrente serão realizados mediante Transferência Eletrônica Disponível TED, realizada para a mesma conta corrente anteriormente indicada pelo OUTORGANTE à OUTORGADA, servindo o mero comprovante da transferência como quitação do pagamento, ajustando-se que, após cada pagamento, se assim o desejar a OUTORGADA, será assinado recibo de quitação, com eventual rerratificação deste instrumento para se consignar as condições resolutivas já superadas Ajustam as PARTES que as parcelas do preço indicadas nos itens 5.1. (a), (b), (c), (d) e (e.1) destinam-se a quitação do passivo do OUTORGANTE, na forma do devidamente listado no ANEXO IV, de tal modo que, após o pagamento da primeira parcela, o pagamento das demais, independentemente da data fixada para seus vencimentos, fica condicionado à comprovação por parte do OUTORGANTE de quitação do passivo conforme cronograma também integrante no ANEXO IV, ajustando-se que, não comprovando o OUTORGANTE a quitação da forma aqui prevista, o pagamento das parcelas ficará suspenso até que a comprovação seja feita, retornando após tal comprovação, no mesmo fluxo mensal previsto em 5.1., uma vez que, em hipótese alguma, as parcelas serão pagas de forma cumulativa Ajustam as PARTES que as parcelas do preço indicadas nos itens 5.1. (a), (b), (c), (d) e (e.1) destinam-se a quitação do passivo do OUTORGANTE, na forma do que será devidamente listado pelas PARTES em instrumento próprio, a ser elaborado anteriormente ao pagamento da parcela prevista na letra b, do item anterior, devendo o instrumento com a indicação de todo passivo do OUTORGANTE, tão logo seja elaborado, passar a constituir anexo deste instrumento, como seu ANEXO IV, a ser rubricado pelas partes contratantes, de tal modo que, após o pagamento da primeira parcela, o pagamento das demais, independentemente da data fixada para seus vencimentos, ficará condicionado à comprovação por parte do OUTORGANTE de quitação do passivo conforme cronograma também integrante do ANEXO IV, ajustando-se que, não comprovando o OUTORGANTE a quitação da forma aqui prevista, o pagamento das parcelas ficará suspenso até que a comprovação seja feita,

10 10 retornando após tal comprovação, no mesmo fluxo mensal previsto em 5.1., uma vez que, em hipótese alguma, as parcelas serão pagas de forma cumulativa A fim de possibilitar a verificação da correta observância do previsto acima, após cada pagamento realizado pela OUTORGADA ao OUTORGANTE, e anteriormente ao próximo pagamento, o OUTORGANTE prestará de contas dos pagamentos realizados por conta do passivo existente Para tal fim o OUTORGANTE, de comum acordo com a sociedade Martins Gemal, criará um fluxo de pagamento em separado, de tal modo que se possa ter a exata noção do que está sendo pago, devendo essa separação ficar também, explicitada nos balancetes do OUTORGANTE, de tal modo que, além da OUTORGADA, possa a Comissão Fiscal do OUTORGANTE acompanhar de forma exata a solução das pendências quanto ao passivo existente Os valores previstos em 5.1. (b), (c), (d) e (e) acima, serão sempre corrigidos monetariamente pela variação mensal positiva do IGP-M, divulgado pela Fundação Getúlio Vargas, computando-se a correção a partir da presente data até que ocorra o efetivo pagamento de cada uma das parcelas antes mencionadas relacionadas ao preço total de aquisição ora compromissado Tendo em vista o ajustado na cláusula 9, infra, ajustam as PARTES que a Escritura de Dação em Pagamento das unidades autônomas que caberão ao OUTORGANTE, na forma prevista no item 5.1., item (c.iii), supra, somente será efetivada, sempre em favor exclusivo do OUTORGANTE, com referência as unidades que poderão ser vendidas a terceiros, 30 (trinta) dias após se implementar a condição a possibilitar que as vendas ocorram e, quanto aquelas que não poderão ser vendidas, dentro do prazo de 60 (sessenta) dias após a averbação do habite-se do Empreendimento perante o competente registro de imóveis Considerar-se-á adimplida a obrigação da OUTORGADA quanto a realização do Empreendimento quando da e entrega das unidades que couberem ao OUTORGANTE, livres e desembaraçados de qualquer gravame, inclusive com relação ao pagamento dos impostos, inclusive o laudêmio e o Imposto de transmissão devido, taxas e emolumentos necessários para transferência de tais unidades em nome do OUTORGANTE Tendo em vista que o projeto legal do Empreendimento ainda será aprovado perante a Prefeitura da Cidade de Niterói, o que deverá ocorrer até a data da celebração da Escritura de Compra e Venda, em efetivação do presente compromisso, constituindo-se, inclusive, uma das condições à efetivação do presente negócio, não é possível determinar e identificar, desde já, as unidades autônomas e suas respectivas áreas, que caberão em plena propriedade ao OUTORGANTE.

11 Em razão da condição prevista em 5.6., supra, ajustam as PARTES que as unidades a serem entregues ao OUTORGANTE estarão distribuídas, entre os 3 o, 4º e 5º pavimentos tipo, de todos os blocos, ede comum acordo entre as PARTES, procurando-se distribuí-las uniformemente por todo o Empreendimento Ajustam as Contratantes que, quando da lavratura da Escritura de Compra e Venda, no mesmo ato e ocasião, em virtude da realização do pagamento e recebimento integral do Preço Total de Aquisição do FUTURO IMÓVEL DA AQUISIÇÃO, o OUTORGANTE concederá à OUTORGADA ampla e irrestrita quitação quanto ao preço da compra e venda então contratada. 6. DAS CONDIÇÕES RESOLUTIVAS O presente instrumento poderá ser resolvido, de pleno direito, pela faculdade exclusiva da OUTORGADA, se verificado o não cumprimento de qualquer uma das condições resolutivas a seguir enumeradas em , e As PARTES ajustam que até o dia 31 de janeiro de 2015 as seguintes condições resolutivas deverão estar superadas: (i) Ter a OUTORGADA comprovado, mediante diligencias de sua exclusiva discricionariedade, junto à Prefeitura de Niterói e demais autoridades competentes, sobre a possibilidade de aprovação do projeto, na forma proposta pela OUTORGADA e dentro da legislação vigente; (ii) -.Ter a OUTORGADA comprovado avaliar, de forma completa, em decorrência das diligencias jurídicas que realizará com base na documentação hoje existente, que a compra e venda aqui compromissada não apresenta risco, quer de ordem jurídica, quer de custos; (iii) Ter sido elaborado o instrumento detalhando o passivo do OUTORGANTE e o cronograma de seu pagamento, e que, devidamente rubricado pelas PARTES, constituirá o ANEXO IV deste instrumento (iv) Ter sido apresentado pelo OUTORGANTE à OUTORGADA, o Instrumento de Resilição, assinado com a RIC-11, no qual estejam consignadas todas as obrigações a assumidas com RIC-11, de tal modo que possa a OUTORGADA verificar se as mesmas são passíveis de cumprimento, e que não poderão por em risco a compra e venda aqui compromissada, e que, devidamente rubricado pelas PARTES, constituirá o ANEXO V deste instrumento; Superada a condição resolutiva mencionada no subitem anterior, até o dia 31 de março de 2015, deverá estar superada a seguinte condição resolutiva: ter sido realizada pelo OUTORGANTE Assembleia Geral Extraordinária dos sócios, regularmente convocada, estando a ata devidamente registrada no Cartório de

12 12 Pessoas Jurídicas de Niterói, tendo deliberado e aprovado: (a) a venda do IMÓVEL à OUTORGADA, nos exatos termos e condições constantes deste instrumento; (b) ratificada a aprovação da constituição de servidão de passagem gratuita e perpétua de pessoas e veículos pela Área da Servidão, visando o acesso ao futuro Empreendimento a ser desenvolvido pela OUTORGADA no IMÓVEL, devendo a Assembleia aprovar que este será o único e principal acesso para o EMPREENDIMENTO; e (c) ratificada a aprovação da constituição da hipoteca em favor da OUTORGADA sobre a totalidade dos imóveis situados na Rua Hernane Melo nºs 25 e 29, antiga Rua Visconde de Moraes, devidamente descritos e individualizados, respectivamente, nas transcrições nºs e , do 2º Ofício de Justiça de Niterói, em garantia das obrigações decorrentes do presente compromisso de compra e venda; Após a superação da condição resolutiva prevista no subitem anterior, ajustam, ainda, os CONTRATANTES, que o presente compromisso poderá ser resolvido, de pleno direito pela faculdade da OUTORGADA, caso no prazo de até 120 (cento e vinte) dias após o não implemento das condições previstas no item anterior, não sejam verificadas as seguintes condições resolutivas, a serem viabilizadas pelas PARTES: (i) ter sido realizada a averbação da Certidão de Desmembramento nº perante o 2º Ofício de Registro de Imóveis de Niterói, de sorte que seja aberta matrícula individualizada para o IMÓVEL, sem a qual não será possível efetivar o presente compromisso de compra e venda; (ii) ter sido verificada a inexistência de qualquer vício no título de propriedade ou quaisquer ônus e gravames afetando diretamente o IMÓVEL, após seu desmembramento; (iii) ter sido verificada a inexistência de declaração de utilidade pública, desapropriação ou tombamento, que afete o IMÓVEL, após seu desmembramento, no todo ou em parte, por qualquer órgão público, ou ainda se houver qualquer alteração na legislação e nas posturas municipais que impliquem em mudança dos atuais parâmetros urbanísticos, tornando-os mais restritivos, de sorte a inviabilizar o desenvolvimento do Empreendimento; (iv) ter sido verificada, por empresa idônea e especializada em questões ambientais, a ser contratada pela OUTORGADA, mediante apresentação de laudo conclusivo, de que o IMÓVEL desmembrado não se encontra contaminado, total ou parcialmente, a ponto de impedir ou inviabilizar economicamente a construção do Empreendimento; (v) ter sido verificada a ausência de aprovação do projeto de construção do Empreendimento nos parâmetros definidos na Cláusula Quarta acima pelos órgãos municipais competentes da Prefeitura de Niterói, assim como pelas concessionárias de

13 13 Serviço Público daquela municipalidade, com a obtenção de todas as licenças municipais, estaduais e/ou federais necessárias para tanto; (vi) ter sido verificada a ausência da averbação da servidão de passagem com 10,00m de testada, conforme exigência da Prefeitura de Niterói, para acesso ao Empreendimento em benefício da OUTORGADA nas matrículas do IMÓVEL, na qualidade de imóvel dominante, e do registro na matrícula dos imóveis servientes, conforme previsto em , (i), supra; (vii) ter sido verificado a partir da diligência jurídica a ser realizada pela OUTORGADA, risco à segurança jurídica ou questionamento quanto à legalidade da transação, inclusive no tocante à incorporação e desenvolvimento do Empreendimento programado para o local; e (viii) ter sido verificado a partir da diligência jurídica a ser realizada pela OUTORGADA, risco à segurança jurídica ou questionamento quanto à legalidade da transação, inclusive no tocante à incorporação e desenvolvimento do Empreendimento programado para o local Ajustam as PARTES que a OUTORGADA envidará seus melhores esforços no sentido de buscar uma alternativa de acesso ao Empreendimento pelos imóveis localizados na Avenida Visconde do Rio Branco n os 673 e 677, sem que tal busca importe em qualquer assunção de obrigação ou de renúncia às condições acima previstas, podendo, para este fim, celebrar contrato com os proprietários dos imóveis antes mencionados, seja de locação, seja de compra e venda, de acordo com instrumentos a serem definidos ao exclusivo critério da OUTORGADA Fica ajustado ainda que a OUTORGADA poderá, a qualquer tempo, renunciar a qualquer condição resolutiva acima prevista, de forma conjunta ou individual, ou a todas as condições previstas em 6.1. acima e optar por celebrar com o OUTORGANTE a Escritura de Compra e Venda do IMÓVEL, podendo, ainda, a OUTORGADA, por sua livre faculdade, aguardar pelo tempo que for necessário, que qualquer uma das condições impeditivas à assinatura da Escritura de Compra e Venda não se implemente, de tal modo que tão logo se viabilize a referida assinatura, possa ter prosseguimento e efetivação a compra e venda aqui compromissada A renúncia pela OUTORGADA de uma condição especifica não implicará jamais na renúncia automática de outra condição, a não ser que haja menção expressa a tal renúncia, sendo certo que a OUTORGADA notificará o OUTORGANTE acerca de sua intenção de renunciar qualquer condição na forma acima prevista Caso verificada qualquer das condições resolutivas enumeradas em a acima, o presentes instrumento, à exclusivo critério da OUTORGADA restará resolvido de pleno direito, hipótese essa em que a OUTORGADA comunicará ao

14 14 OUTORGANTE sua decisão mediante mera notificação nesse sentido, sem que caiba indenização para ambas as partes, ajustando-se, ainda, que o OUTORGANTE, desde que tenha sido, efetivamente, convocada a Assembleia Geral Extraordinária mencionada no subitem , não devolverá à OUTORGADA os valores até então eventualmente recebidos e mencionados nas letras a e b, do item 5.1., ressalvado, no mais, o disposto no item 6.4. a seguir Em caso de resolução do presente instrumento na forma prevista acima, ajustam as PARTES que o OUTORGANTE deverá devolver à OUTORGADA 100% (cem por cento) dos valores por ela até então recebidos a partir da superação das condições previstas no item , devidamente atualizado pela variação positiva do IGP-M, divulgado pela Fundação Getúlio Vargas, até a data do seu efetivo pagamento. A não restituição das quantias recebidas no prazo de até 12 (doze) meses contados do recebimento da notificação referida em 6.3. implicará aplicação de uma multa compensatória de 5% (cinco por cento) do total devido e juros simples de 1% (um por cento) ao mês, a partir de eventual inadimplemento Como garantia de pagamento de eventual devolução pelo OUTORGANTE à OUTORGADA, em razão do disposto em 6.4. acima, bem como em garantia de qualquer outra obrigação pecuniária da responsabilidade do OUTORGANTE prevista neste instrumento, na forma do artigo e seguintes do Código Civil, o OUTORGANTE concederá, em hipoteca, os imóveis situados na Rua Hernane Melo, antiga Rua Visconde de Moraes, nºs. 25 e 29, devidamente descritos e individualizados, respectivamente, nas transcrições nºs e , do 2º Ofício de Justiça de Niterói, conforme disposto em (i), supra Atribuem as PARTES ao objeto da hipoteca acima referida, o valor de R$ ,00 (dois milhões de reais), sendo certo que o pagamento da eventual dívida garantida pela hipoteca acima, deverá ser realizado pelo OUTORGANTE à OUTORGADA mediante depósito bancário na conta corrente a ser indicada oportunamente, cuja quitação dar-se-á mediante o simples crédito em conta Caso o OUTORGANTE tenha cumprido o disposto em 6.4, acima, a OUTORGADA se obriga a entregar ao mesmo declaração de liberação da garantia real então constituída, no prazo de 30 (trinta) dias contados da ocorrência de tais fatos, sob pena de responder pelos prejuízos decorrentes da falta de entrega da respectiva declaração Durante o prazo da garantia, ou seja, até o integral cumprimento da obrigação condicional acima prevista por parte do OUTORGANTE, obrigar-se-á este a manter o IMÓVEL objeto da garantia real acima estipulada livre de quaisquer outros ônus ou gravames além daqueles mencionados neste instrumento, sejam de que naturezas forem.

15 15 7. DA INCORPORAÇÃO E DA CONSTRUÇÃO: 7.1. Para cumprimento da sua obrigação de entregar ao OUTORGANTE as unidades imobiliárias que lhe caberão em pagamento da parcela do preço referida em 6.1., c, (iii), a OUTORGADA realizará sobre a totalidade do IMÓVEL, por seu interesse e por sua exclusiva conta e risco, uma incorporação imobiliária, nos moldes do Código Civil, da Lei n.º de 16/12/64 e legislação subsequente, elaborando todos os projetos legais de construção, aprovando-os perante a Prefeitura Municipal de Niterói O respectivo projeto de construção, seus anteprojetos e memoriais descritivos dos materiais e especificações da obra serão livremente elaborados pela OUTORGADA, sem ingerência do OUTORGANTE Correrão por conta, única e exclusiva, da OUTORGADA todas as despesas necessárias à elaboração, adaptações, modificações e aperfeiçoamentos de projetos, anteprojetos, memoriais de incorporação, memoriais descritivos dos materiais e especificações das obras, certidões, registros, averbações e impostos para a execução integral da incorporação imobiliária ora prevista Todas as obrigações e responsabilidades, não importando de que espécie ou natureza sejam, diretas ou indiretas, necessárias e/ou decorrentes da incorporação imobiliária, como tal definida na mencionada Lei 4.591/64, serão suportadas total e exclusivamente pela OUTORGADA, não cabendo ao OUTORGANTE qualquer dever de solidariedade ou de sucessão Da Previsão da Denúncia da Incorporação - Para efetivação da incorporação do Empreendimento na forma acima prevista, a OUTORGADA, na qualidade de incorporadora, fixará prazo de carência de 180 (cento e oitenta) dias, contados da data de seu registro, conforme previsto no art. 34, da citada Lei 4.591/64, dentro do qual, independentemente de manifestação ou anuência do OUTORGANTE, poderá desistir da incorporação se no mínimo 50% (cinquenta por cento) das unidades do Empreendimento não tiverem sido comercializadas dentro do citado prazo, não se incluindo para cálculo do referido percentual as unidades que caberão ao OUTORGANTE Caso a OUTORGADA, na qualidade de incorporadora, não alcance o número mínimo de vendas de unidades do Empreendimento fixado no item anterior, poderá, imediatamente após a expiração do mesmo prazo de carência, exercer, a seu exclusivo critério, o direito de escolha entre qualquer uma das seguintes alternativas, com as quais, desde já, concorda plenamente o OUTORGANTE: (a) dar por efetivada a incorporação do Empreendimento e prosseguir, dentro dos prazos estabelecidos, o seu desenvolvimento; ou (b) desistir da incorporação do Empreendimento. Nessa hipótese, porém, poderá promover novo lançamento que não poderá mais conter prazo de carência previsto no art. 34, da citada Lei 4.591/64 e, assim, ficará impedida a OUTORGADA, na qualidade de incorporadora, de desistir da incorporação, sendo

16 16 certo que, para tanto, a OUTORGADA, sempre na qualidade de incorporadora, poderá promover a modificação do projeto para adequação do produto colocado à venda de acordo com o mercado preponderante à época, ajustando-se, em tal hipótese, o numero de unidades a serem entregues ao OUTORGANTE para o pagamento da dívida, sendo reduzido ou ampliado proporcionalmente à alteração ocorrida; ou (c) desistir definitivamente da incorporação do Empreendimento, hipótese em que o OUTORGANTE deverá ser notificado pela OUTORGADA para que compareça em sua sede a fim de repactuarem o presente negócio ou, até mesmo, decidirem pela devolução do respectivo imóvel objeto da incorporação ao OUTORGANTE, mediante a lavratura da competente escritura de retro-venda, com devolução das quantias eventualmente pagas pela OUTORGADA, corrigidas monetariamente pelo IGP-M, devendo o IMÓVEL ser devolvido ao OUTORGANTE, sendo certo que a OUTORGADA, nesta hipótese, arcará com as despesas relativas à necessária transferência do aludido imóvel ao OUTORGANTE, quaisquer que sejam, tais como, despesas de emolumentos de cartório, imposto de transmissão de bem imóvel e registro da escritura no cartório do Registro de Imóveis competente Uma vez que a OUTORGADA opte pelo previsto na alínea b do item , no sentido de promover novo lançamento para o IMÓVEL, os prazos estabelecidos para lançamento do Empreendimento e o de sua conclusão serão automaticamente e, independentemente de qualquer procedimento, prorrogados por 06 (seis) meses contados a partir da data da nova aprovação ou modificação do projeto de construção de que trata o item anterior, mantido o prazo de tolerância em favor da OUTORGADA. 8. DOS PRAZOS: 8.1. Para a execução e finalização completa de todo o Empreendimento, a OUTORGADA terá o prazo total de 36 (trinta e seis) meses, contados a partir da obtenção de todas as licenças necessárias para o início das obras do Empreendimento e da aprovação do projeto legal do Empreendimento desenvolvido para o IMÓVEL perante a Prefeitura de Niterói ou da data da celebração da Escritura de Compra e Venda a decorrer do presente compromisso, o que ocorrer por último, ressalvada uma tolerância de mais 180 (cento e oitenta) dias, inclusive nas hipóteses de caso fortuito ou força maior adiante previstos Constituirão motivos de força maior, justificativos do atraso do início da obra ou da sua execução, pelo período correspondente àquele que tenha ensejado o atraso, os seguintes fatos, cuja ocorrência e término deverão ser, expressamente, comunicados pela OUTORGADA ao OUTORGANTE: os fatos a que se refere o parágrafo único do artigo 393 do Código Civil e, ainda, as chuvas prolongadas, greves, revoluções, guerras que afetem o setor imobiliário, interrupção dos meios de transporte, demora na execução de serviços a cargo das empresas concessionárias de serviço público, os embargos de obra por terceiros ou por órgãos públicos, demandas judiciais envolvendo o IMÓVEL que obstem o seu uso parcial, dentro dos objetivos deste contrato, demora do Poder Público na concessão de alvará de licença de construção ou do habite-se pelos órgãos competentes, além de comprovada escassez de material e falta de mão-

17 17 de-obra especializada, bem como eventuais embargos das obras pelas autoridades competentes, sem que a OUTORGADA tenha dado causa ao embargo; e embargos decorrentes de ações judiciais que porventura venham a ser propostas por terceiros As unidades imobiliárias autônomas e suas respectivas vagas de garagem, que caberão em plena propriedade ao OUTORGANTE, serão consideradas prontas, a partir da expedição do Habite-se pelo órgão competente da Prefeitura de Niterói e lhes serão entregues no prazo acima ajustado, sem quaisquer ônus ou remunerações adicionais, obrigando-se a OUTORGADA a promover a averbação do habite-se nas correspondentes matrículas imobiliárias abertas junto ao 2 o Oficio de Registro de Imóveis de Niterói, no prazo de até 180 (cento e oitenta) dias contados da data da expedição da certidão da certidão de habite-se da Vigilância Sanitária ou da obtenção da Certidão de Averbamento de IPTU, o que ocorrer por último 8.4. Fica também certo que as despesas de ligações definitivas de serviços públicos de energia elétrica, água e esgoto, telefonia, internet, televisão a cabo, execução do vault e quaisquer outras despesas com as instalações e/ou serviços que são próprios de concessionárias de serviços públicos, instalações especiais, decoração de portarias e áreas comuns, luminárias das partes comuns, urbanização do terreno, jardins e paisagismo, instalação do condomínio, enfim, todas e quaisquer despesas e custos, que sejam e/ou venham ser atribuídos e/ou onerem as unidades do OUTORGANTE correrão sempre e, em qualquer caso, por exclusiva conta da OUTORGADA, ficando ajustado, entretanto, no que tange às unidades eventualmente alienadas pelo OUTORGANTE antes de decorridos 180 (cento e oitenta) dias contados da data de concessão do habite-se, que os adquirentes destas unidades suportarão as referidas despesas, nas mesmas condições fixadas no memorial de incorporação e nas escrituras padrão de promessa de compra e venda do Empreendimento, para todos os terceiros adquirentes de unidades autônomas, sejam de que natureza forem. 9. DA COMERCIALIZAÇÃO: 9.1. A comercialização das unidades autônomas do Empreendimento que pertencerão ao OUTORGANTE, caso ele pretenda comercializá-las em conjunto com a OUTORGADA, dar-se-á do seguinte modo: a) tendo a OUTORGADA vendido mais de 50% (cinquenta por cento) da área privativa total das suas unidades no Empreendimento, poderá o OUTORGANTE comercializar até 50% (cinqüenta por cento) da área privativa total das suas unidades; b) quando a OUTORGADA tiver vendido 100% (cem por cento) da área privativa total das suas unidades no Empreendimento poderá o OUTORGANTE comercializar as unidades por eles ainda não vendidas; c) após a concessão do habite-se, o OUTORGANTE poderá alienar as suas unidades diretamente ou através de corretores de sua livre escolha, nas condições que livremente venha a estabelecer A alienação das unidades do OUTORGANTE, conforme estipulado no item anterior, obedecerá, adicionalmente, o seguinte: (i) Utilizar para a venda de suas unidades a mesma minuta padrão usada para todo o Empreendimento, adaptada às

18 18 características da alienação que será feita pelo OUTORGANTE; (ii) Utilizar a(s) mesma(s) empresa(s) corretora(s) que for(em) escolhida(s) pela OUTORGADA para a comercialização das suas unidades no Empreendimento, pagando o OUTORGANTE, diretamente, à(s) empresa(s) corretora(s) a mesma remuneração da corretagem e prêmios que estiverem sendo pagos pela OUTORGADA, proporcionalmente e à medida em que forem efetivamente comercializadas as suas unidades; (iii) Os adquirentes das unidades do OUTORGANTE que forem alienadas antes da concessão do habite-se, arcarão perante a OUTORGADA com todas as despesas atribuídas aos demais adquirentes de unidades do Empreendimento Uma vez iniciada a comercialização das unidades autônomas do Empreendimento, a OUTORGADA, na qualidade de única incorporadora imobiliária e bem assim, responsável pela construção das acessões e benfeitorias que constituirão, quando prontas e acabadas, o Empreendimento e, também, as unidades do OUTORGANTE, intervirá, obrigatoriamente, nos instrumentos pelos quais o OUTORGANTE venha a comercializar as suas unidades, respondendo a OUTORGADA, perante os adquirentes das mesmas, de forma exclusiva, pela construção das referidas acessões e benfeitorias e por todas as obrigações e responsabilidades resultantes da incorporação imobiliária do Empreendimento, com a execução do projeto aprovado e na forma do memorial de incorporação imobiliária, memoriais descritivos dos materiais e especificações das obras Para possibilitar a comercialização antes mencionada a OUTORGADA realizará em favor do OUTORGANTE a dação em pagamento referente às frações das unidades a serem vendidas, na exata forma do ajustado no item 5.4., supra DA POSSE: A OUTORGADA será imitida na posse plena do IMÓVEL, objeto do presente instrumento, quando da assinatura da Escritura Pública de Compra e Venda, passando a partir de então a arcar com o pagamento de todos os tributos e demais encargos incidentes sobre os mesmos, ressalvando desde já, que qualquer débito existente até a data de imissão na posse, ainda que cobrado posteriormente, será de única e exclusiva responsabilidade do OUTORGANTE Por força desse instrumento, e sem prejuízo da imissão na posse só ocorrer quando da Escritura de Compra e Venda, o OUTORGANTE autoriza, desde já, a OUTORGADA a adentrar os Imóveis e o IMÓVEL para efetuar medições, levantamentos topográficos, planaltimétricos, sondagens, estudos de viabilidade e de projeto de construção, e outras providências que julgar necessárias, de modo que a compra e venda aqui compromissada se efetive, sendo certo que as despesas gastas com quaisquer serviços técnicos nos imóveis antes mencionados serão de responsabilidade da OUTORGADA e qualquer visita/vistoria nos referidos imóveis deverão ser precedidas de aviso prévio de 24 (vinte e quatro) horas, e realizadas nos horários comerciais dos dias úteis.

19 DAS PENALIDADES: Em caso de impontualidade no pagamento do saldo devedor do preço por parte da OUTORGADA, ficará a mesma constituída em mora, independentemente de interpelação, judicial ou extrajudicial, e obrigada ao pagamento de: (a) juros moratórios de 1% (um por cento) ao mês, calculados pro rata die; (b) multa mensal compensatória de 2% (dois por cento) do valor do débito, a ser calculado pro rata die; (c) correção monetária, com base na variação do IGP-M publicado pela Fundação Getúlio Vargas, tomando-se por base o IGP-M do mês imediatamente anterior àquele de vencimento da prestação em atraso e o IGP-M pertinente ao mês anterior àquele em que se der o pagamento da prestação em débito Por outro lado, a mora do OUTORGANTE em imitir à OUTORGADA na posse do IMÓVEL, bem como em outorgar, quando a mesma seja exigível, a escritura pública de compra e venda, seja por qual motivo for, inclusive, em virtude de óbices decorrentes das certidões, importará na suspensão de qualquer pagamento ainda pendente, incorrendo o OUTORGANTE, nas mesmas penalidades previstas nas letras a a c, da cláusula 11.1., acima, incidentes sobre os valores até então recebidos pelo OUTORGANTE, penalidades estas que serão devidas pelo OUTORGANTE à OUTORGADA, até que o inadimplemento seja sanado Por sua vez, na hipótese do OUTORGANTE dar causa à efetiva inexecução do presente instrumento, poderá a OUTORGADA, a seu exclusivo critério, tê-lo por desfeito e, nesse caso, obriga-se o OUTORGANTE a devolver os valores até então recebidos, com atualização monetária e juros, nos termos previstos nesta cláusula 11, sem prejuízo de eventuais honorários advocatícios e perdas e danos que, eventualmente, a OUTORGADA venha a sofrer. 12. DAS CERTIDÕES: O OUTORGANTE deverá, devidamente pagas pela OUTORGADA, apresentar à mesma, em até 10 (dez) dias a anteceder a escritura de compra e venda, todas as certidões, originais e em pleno vigor, relativas à sua pessoa e ao IMÓVEL, bem como os demais documentos necessários à celebração da Escritura Pública de Compra e Venda, notadamente as certidões apontadas em e , abaixo; inclusive, inexistindo, por essa ocasião, apontamentos nas certidões que possam impedir ou prejudicar a disponibilidade do IMÓVEL, bem como estejam confirmadas nestes documentos todas as informações e declarações ora realizadas pelo OUTORGANTE, demonstrando estar o IMÓVEL completamente livre e desimpedido de litispendências, pessoas e coisas e de todos os gravames, encargos, ônus e/ou restrições, não havendo qualquer óbice jurídico ao presente negócio Certidões pessoais do OUTORGANTE Comarca de Niterói/RJ: Certidão de interdições e tutelas expedida pelo 1º Registro Civil de Pessoas Naturais; Certidão de ações cíveis expedida pelo 1º Ofício de Registro de Distribuição; Certidão de executivos fiscais expedida pelo 1º Ofício de Registro de Distribuição; Certidão de ações criminais expedida pelo 1º Ofício de Registro de Distribuição; Certidão de protestos expedida pelo 3º Ofício de Registro de Distribuição; Certidão Negativa de

20 20 Dívida Ativa, expedida pela Procuradoria de Dívida Ativa do Estado do Rio de Janeiro; Certidão de Regularidade Fiscal expedida pela Secretaria de Estado de Fazenda - Receita Estadual; Certidão Negativa de Dívida Ativa, expedida pela Procuradoria de Dívida Ativa Municipal, caso seja aplicável; Certidão da Justiça Federal; Certidão da Justiça do Trabalho 1ª e 2ª instâncias; Certidão Negativa de Débitos Trabalhistas CNDT, expedida pelo TST; Certificado de Regularidade do FGTS, expedido pela Caixa Econômica Federal (CRF); Certidão conjunta negativa de débitos relativos a tributos federais e à dívida da União; Certidão Negativa de Débitos relativos às contribuições previdenciárias, expedida pelo INSS; e Certidão de Breve Relato ou Simplificada, Certidão do último estatuto social e Certidão das Assembleias que estejam relacionadas à venda do imóvel objeto desta promessa, todas expedidas pelo Registro Civil de Pessoas Jurídicas Certidões e documentos referentes ao IMÓVEL Comarca de Niterói: Certidão de ônus reais com filiação vintenária, emitida pelo Registro de Imóveis competente; Cópia autenticada dos títulos aquisitivos; Certidão de Quitação de Impostos e Taxas, expedida pela Prefeitura Municipal; Certidão de quitação da taxa de prevenção e extinção de incêndio expedida pelo Corpo de Bombeiro do Estado do Rio de Janeiro; Certidão de executivos fiscais expedida pelo 1º Ofício de Registro de Distribuição; Certidão Negativa de Débitos (Nada Consta) da Concessionária de Serviços de água e esgoto (Águas de Niterói); Certidão de zoneamento certificando a respeito da existência de processo de tombamento e de desapropriação (Certidão de Informação), expedida pela Prefeitura Municipal, caso seja aplicável; e Cópia do comprovante de pagamento de IPTU dos últimos cinco anos. 13. DO MANDATO: Pelo presente e na melhor forma de direito, o OUTORGANTE nomeia e constitui como seus bastante procuradores a OUTORGADA e [ ], todos já qualificados acima, a quem conferem os poderes para, em conjunto ou separadamente, independentemente da ordem de nomeação, representálo perante quaisquer repartições públicas Federais, Estaduais ou Municipais, suas autarquias, empresas públicas e fundações, Prefeitura Municipal ou quaisquer outros órgãos, inclusive os órgãos ambientais, com o fito exclusivo de obter a aprovação do projeto de construção para o IMÓVEL perante a Prefeitura Municipal de Niterói, podendo, para tal fim, assinar projetos, plantas, escrituras para doação de áreas de recuo, requerer licença de obras, prestar declarações em qualquer órgão antes mencionado, enfim, praticar todos os atos que se apresentarem necessários, sendo a presente procuração outorgada em caráter irrevogável e irretratável por constituir condição do negócio contratado, a qual poderá substabelecer acaso se torne necessário, ficando ajustado que do uso do presente mandato não decorrerá para o OUTORGANTE quaisquer custos Quando da lavratura da escritura definitva, o OUTORGANTE se compromete a outorgar nova procuração em separado, ratificando os poderes acima relacionados,

INSTRUMENTO PARTICULAR DE ADITAMENTO AO INSTRUMENTO PARTICULAR DE PROMESSA DE COMPRA E VENDA, CELEBRADO EM 15/12/2014, na forma abaixo:

INSTRUMENTO PARTICULAR DE ADITAMENTO AO INSTRUMENTO PARTICULAR DE PROMESSA DE COMPRA E VENDA, CELEBRADO EM 15/12/2014, na forma abaixo: INSTRUMENTO PARTICULAR DE ADITAMENTO AO INSTRUMENTO PARTICULAR DE PROMESSA DE COMPRA E VENDA, CELEBRADO EM 15/12/2014, na forma abaixo: Formatado: Sem Espaçamento, À esquerda, Recuo: À esquerda: 0 cm,

Leia mais

5) COMPROMISSO PARTICULAR DE VENDA E COMPRA E OUTRAS COMPROMISSÁRIO VENDEDOR:..., brasileiro, solteiro, produtor rural, inscrito no CPF sob o

5) COMPROMISSO PARTICULAR DE VENDA E COMPRA E OUTRAS COMPROMISSÁRIO VENDEDOR:..., brasileiro, solteiro, produtor rural, inscrito no CPF sob o 5) COMPROMISSO PARTICULAR DE VENDA E COMPRA E OUTRAS AVENÇAS PARTES CONTRATANTES COMPROMISSÁRIO VENDEDOR:..., brasileiro, solteiro, produtor rural, inscrito no CPF sob o n.... e no RG sob o n...., residente

Leia mais

MINUTA DE CONTRATO CONTRATO DE COMPRA E VENDA

MINUTA DE CONTRATO CONTRATO DE COMPRA E VENDA MINUTA DE CONTRATO CONTRATO DE COMPRA E VENDA TERMO DE COMPROMISSO DE COMPRA E VENDA DE BEM IMÓVEL QUE ENTRE SI FAZEM A FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE ALTO VALE DO RIO DO PEIXE - FUNIARP E. Na forma abaixo: FUNDAÇÃO

Leia mais

Que fazem entre si, de um lado a empresa..., na..., aqui representada. por..., brasileiro,

Que fazem entre si, de um lado a empresa..., na..., aqui representada. por..., brasileiro, 34) INSTRUMENTO DE CONTRATO DE COMPRA E VENDA Que fazem entre si, de um lado a empresa..., inscrita no CNPJ/MF sob nº...., com sede na..., aqui representada por..., brasileiro, maior, casado, administrador

Leia mais

MODELO DE CONTRATO DE PROMESSA DE COMPRA E VENDA DE IMÓVEL

MODELO DE CONTRATO DE PROMESSA DE COMPRA E VENDA DE IMÓVEL Sugestão de Contrato de Promessa de Compra e Venda de Imóvel MODELO DE CONTRATO DE PROMESSA DE COMPRA E VENDA DE IMÓVEL Pelo presente instrumento de promessa de compra e venda, de um lado como promitente

Leia mais

INSTRUMENTO PARTICULAR DE PROMESSA DE VENDA E COMPRA DE IMÓVEL URBANO, que entre si celebram:

INSTRUMENTO PARTICULAR DE PROMESSA DE VENDA E COMPRA DE IMÓVEL URBANO, que entre si celebram: INSTRUMENTO PARTICULAR DE PROMESSA DE VENDA E COMPRA DE IMÓVEL URBANO, que entre si celebram: I - de um lado, na qualidade de Promitente VENDEDORA, a FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL DO BANCO ECONÔMICO S/A-ECOS,

Leia mais

Regulamento da Promoção TEST LIFE EVEN

Regulamento da Promoção TEST LIFE EVEN Regulamento da Promoção TEST LIFE EVEN A) DO TEST LIFE 1. A presente promoção é realizada pela EVEN CONSTRUTORA E INCORPORADORA S/A, por si e pelas empresas de seu grupo econômico, doravante GRUPO EVEN,

Leia mais

Empreendimento: Condomínio Residencial Vila Branca. Localização: Rua Jaú, nº. 125, bairro Parque Universitário, Americana, Estado de São Paulo.

Empreendimento: Condomínio Residencial Vila Branca. Localização: Rua Jaú, nº. 125, bairro Parque Universitário, Americana, Estado de São Paulo. CONDOMÍNIO RESIDENCIAL VILA BRANCA QUADRO RESUMO CONTRATO DE COMPROMISSO DE COMPRA E VENDA PARA ENTREGA FUTURA DE APARTAMENTO, VAGA DE GARAGEM E CESSÃO DE FRAÇÃO IDEAL DE TERRENO. Empreendimento: Condomínio

Leia mais

Empreendimento: Lacqua Residencial.

Empreendimento: Lacqua Residencial. LACQUA RESIDENCIAL QUADRO RESUMO CONTRATO DE COMPROMISSO DE COMPRA E VENDA PARA ENTREGA FUTURA DE APARTAMENTO, VAGA DE GARAGEM E CESSÃO DE FRAÇÃO IDEAL DE TERRENO. Empreendimento: Lacqua Residencial. Localização:

Leia mais

REGULAMENTO PROMOÇÃO ISENÇÃO DE CONDOMÍNIO, IPTU E ESCRITURA GRÁTIS

REGULAMENTO PROMOÇÃO ISENÇÃO DE CONDOMÍNIO, IPTU E ESCRITURA GRÁTIS REGULAMENTO PROMOÇÃO ISENÇÃO DE CONDOMÍNIO, IPTU E ESCRITURA GRÁTIS Promoção a ser realizada por GUARENAS INVESTIMENTOS IMOBILIÁRIOS LTDA, pessoa jurídica de direito privado, inscrita no CNPJ/MF sob nº

Leia mais

INSTRUMENTO PARTICULAR DE COMPRA E VENDA DE BEM IMÓVEL

INSTRUMENTO PARTICULAR DE COMPRA E VENDA DE BEM IMÓVEL INSTRUMENTO PARTICULAR DE COMPRA E VENDA DE BEM IMÓVEL Por meio deste instrumento de contrato particular pelo qual: De um lado NOME PROPRIETÁRIO(OS), brasileiro, comerciário, solteiro, RG SSP/SP, CPF,

Leia mais

Resolvem, na melhor forma de direito, celebrar o presente Contrato de Mútuo ( Contrato ), de acordo com os seguintes termos e condições:

Resolvem, na melhor forma de direito, celebrar o presente Contrato de Mútuo ( Contrato ), de acordo com os seguintes termos e condições: CONTRATO DE MÚTUO Prelo presente instrumento particular, [O Estudante, pessoa física proponente de empréstimo com determinadas características ( Proposta )], identificado e assinado no presente contrato

Leia mais

INSTRUMENTO PARTICULAR DE PROMESSA DE VENDA E COMPRA - PARCELADO -

INSTRUMENTO PARTICULAR DE PROMESSA DE VENDA E COMPRA - PARCELADO - INSTRUMENTO PARTICULAR DE PROMESSA DE VENDA E COMPRA - PARCELADO - 1 LOTE Nº: I PROMITENTE VENDEDOR II PROMITENTE COMPRADOR III IMÓVEL A SITUAÇÃO DO IMÓVEL ( ) OCUPADO ( ) DESOCUPADO ( ) FRAÇÃO IDEAL IV

Leia mais

CONTRATO DE PROMESSA DE COMPRA E VENDA. PROMITENTES VENDEDORES:

CONTRATO DE PROMESSA DE COMPRA E VENDA. PROMITENTES VENDEDORES: <identificação dos vendedores, nome endereço cpf cgc etc> CONTRATO DE PROMESSA DE COMPRA E VENDA PROMITENTES VENDEDORES: PROMITENTES COMPRADORES:

Leia mais

O 10. QUADROS DA NBR 12.721/2006, COM ART O 11. ALVARÁ DE CONSTRUÇÃO O 12. ATESTADO DE IDONEIDADE FINANCEIRA O 13. CONTRATO-PADRÃO

O 10. QUADROS DA NBR 12.721/2006, COM ART O 11. ALVARÁ DE CONSTRUÇÃO O 12. ATESTADO DE IDONEIDADE FINANCEIRA O 13. CONTRATO-PADRÃO LISTA DE DOCUMENTOS 1 Lei 4.591/64, Provimento nº 260/CGJ/2013. O incorporador deverá apresentar, no Ofício de Registro de Imóveis, os seguintes documentos, organizados nesta ordem. CHECK LIST O 1. MEMORIAL

Leia mais

RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA AQUISIÇÃO DE IMÓVEL RESIDENCIAL

RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA AQUISIÇÃO DE IMÓVEL RESIDENCIAL RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA AQUISIÇÃO DE IMÓVEL RESIDENCIAL Nota: Os documentos abaixo relacionados deverão ser apresentados na forma original ou por cópia autenticada em cartório. DOCUMENTOS DO COMPRADOR

Leia mais

Incorporação Imobiliária

Incorporação Imobiliária Incorporação Imobiliária Lei nº 4.591, de 16 de dezembro de 1964 Incorporação Imobiliária Incorporação imobiliária é a atividade exercida pela pessoa física ou jurídica, empresário ou não que se compromete

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CODÓ ESTADO DO MARANHÃO

PREFEITURA MUNICIPAL DE CODÓ ESTADO DO MARANHÃO LEI Nº 1552, DE 18 DE AGOSTO DE 2011. Disciplina a dação em pagamento de obras, serviços e bem móvel como forma de extinção da obrigação tributária no Município de Codó, prevista no inciso XI do artigo

Leia mais

Prezado (a) Consorciado (a), Parabéns pela contemplação!

Prezado (a) Consorciado (a), Parabéns pela contemplação! Prezado (a) Consorciado (a), Parabéns pela contemplação! Para realizar sua contemplação providenciar a documentação solicitada abaixo e levar até uma loja do Magazine Luiza ou representação autorizada

Leia mais

CONTRATO DE MÚTUO. Assistido é o Participante ou seus beneficiários em gozo de Benefício de prestação continuada.

CONTRATO DE MÚTUO. Assistido é o Participante ou seus beneficiários em gozo de Benefício de prestação continuada. Página 1 de 7 CONTRATO DE MÚTUO Cláusulas e Condições Gerais do Contrato de Mútuo que entre si fazem a Fundação Vale do Rio Doce de Seguridade Social - VALIA e seus Participantes. Fundação Vale do Rio

Leia mais

CONTRATO DE COMPROMISSO DE COMPRA E VENDA

CONTRATO DE COMPROMISSO DE COMPRA E VENDA CONTRATO DE COMPROMISSO DE COMPRA E VENDA Pelo presente instrumento de Promessa de Compra e Venda, de um lado, como PROMITENTE VENDEDORA, VILLAS DO ARRAIAL EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS LTDA., pessoa jurídica

Leia mais

Anexo 1.2.7 : Modelo de instrumento de cessão de crédito sem coobrigação

Anexo 1.2.7 : Modelo de instrumento de cessão de crédito sem coobrigação Anexo 1.2.7 : Modelo de instrumento de cessão de crédito sem coobrigação INSTRUMENTO PARTICULAR DE CESSÃO DE CRÉDITOS SEM COOBRIGAÇÃO Por este instrumento, as partes a seguir designadas e qualificadas,

Leia mais

ESCRITURA DE COMPRA E VENDA

ESCRITURA DE COMPRA E VENDA RGI N: ESCRITURA DE COMPRA E VENDA VENDEDOR: COMPRADORA: IMÓVEL: VALOR DA VENDA E COMPRA: R$ VALOR VENAL DE REFERÊNCIA: R$ INSCRIÇÃO CADASTRAL: S A I B A M quantos esta pública escritura virem aos ----

Leia mais

PORTARIA DETRO/PRES. Nº 1088 DE 17 DE SETEMBRO DE 2012.

PORTARIA DETRO/PRES. Nº 1088 DE 17 DE SETEMBRO DE 2012. PORTARIA DETRO/PRES. Nº 1088 DE 17 DE SETEMBRO DE 2012. Dispõe sobre os procedimentos a serem observados e aplicados no parcelamento/reparcelamento de débitos referente a multas e taxa de vistoria e fiscalização

Leia mais

TERMO DE DOAÇÃO Nº 0003/2015 CONCORRÊNCIA Nº 0001/2015

TERMO DE DOAÇÃO Nº 0003/2015 CONCORRÊNCIA Nº 0001/2015 1 TERMO DE DOAÇÃO Nº 0003/2015 CONCORRÊNCIA Nº 0001/2015 Termo Doacao 0003 IDM Pelo presente termo de doação de imóvel com encargos, de um lado o Município de Xanxerê, com sede na cidade de Xanxerê, Estado

Leia mais

INSTRUMENTO PARTICULAR DE CONSTITUIÇÃO DE GARANTIA DE PENHOR DE DIREITOS. Quadro Resumo

INSTRUMENTO PARTICULAR DE CONSTITUIÇÃO DE GARANTIA DE PENHOR DE DIREITOS. Quadro Resumo INSTRUMENTO PARTICULAR DE CONSTITUIÇÃO DE GARANTIA DE PENHOR DE DIREITOS Quadro Resumo BANCO CNPJ/MF Banco Bradesco S.A. 60.746.948/0001 12 Sede Cidade de Deus, Município e Comarca de Osasco, Estado de

Leia mais

I - EMITENTE II - INTERVENIENTE(S) / AVALISTA(S) III - CARACTERÍSTICAS DO(S) PRODUTO(S) MARCA MODELO ANO/MODELO COR COMBUSTÍVEL

I - EMITENTE II - INTERVENIENTE(S) / AVALISTA(S) III - CARACTERÍSTICAS DO(S) PRODUTO(S) MARCA MODELO ANO/MODELO COR COMBUSTÍVEL Nº DA CÉDULA CÉDULA DE CRÉDITO BANCÁRIO I - EMITENTE II - INTERVENIENTE(S) / AVALISTA(S) III - CARACTERÍSTICAS DO(S) (S) MARCA MODELO ANO/MODELO COR COMBUSTÍVEL RENAVAN CHASSI PLACA NOTA FISCAL (CASO VEÍCULO

Leia mais

INSTRUMENTO PARTICULAR DE FIANÇA CURSO DE MEDICINA BACHARELADO FAMINAS-ME

INSTRUMENTO PARTICULAR DE FIANÇA CURSO DE MEDICINA BACHARELADO FAMINAS-ME INSTRUMENTO PARTICULAR DE FIANÇA CURSO DE MEDICINA BACHARELADO FAMINAS-ME 1. (FIADOR), naturalidade:, estado civil:, profissão:, data de nascimento: / /, residente e domiciliado na cidade de:, estado:,cep:

Leia mais

PP650V7 TRADICIONAL CONDIÇÕES GERAIS PROCESSO SUSEP Nº 15414.000663/2009-86 CONDIÇÕES GERAIS I INFORMAÇÕES GERAIS

PP650V7 TRADICIONAL CONDIÇÕES GERAIS PROCESSO SUSEP Nº 15414.000663/2009-86 CONDIÇÕES GERAIS I INFORMAÇÕES GERAIS CONDIÇÕES GERAIS I INFORMAÇÕES GERAIS II - GLOSSÁRIO PP650V7 TRADICIONAL CONDIÇÕES GERAIS PROCESSO SUSEP Nº 15414.000663/2009-86 SOCIEDADE DE CAPITALIZAÇÃO: ICATU HARTFORD CAPITALIZAÇÃO S.A. CNPJ: 74.267.170/0001-73

Leia mais

REGULAMENTO DE EMPRÉSTIMO

REGULAMENTO DE EMPRÉSTIMO REGULAMENTO DE EMPRÉSTIMO Art. 1º Este documento, doravante denominado Regulamento de Empréstimo, estabelece os direitos e as obrigações da Boticário Prev, dos Participantes e Assistidos, para a concessão

Leia mais

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA UTILIZAÇÃO DO FGTS (Check list) Modalidade: AQUISIÇÃO À VISTA (DAMP 1)

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA UTILIZAÇÃO DO FGTS (Check list) Modalidade: AQUISIÇÃO À VISTA (DAMP 1) (I) DO COMPRADOR ( ) Ficha Cadastral do Proponente (Original, preenchida, datada e assinada) ( ) Documento de Identidade de todos os compradores e seus respectivos cônjuges, se for o caso ( ) CPF de todos

Leia mais

Contrato de Adesão CONTRATO DE PRESTAÇÃO DO SERVIÇO TELEFÔNICO FIXO COMUTADO (STFC)

Contrato de Adesão CONTRATO DE PRESTAÇÃO DO SERVIÇO TELEFÔNICO FIXO COMUTADO (STFC) Contrato de Adesão CONTRATO DE PRESTAÇÃO DO SERVIÇO TELEFÔNICO FIXO COMUTADO (STFC) O texto deste Contrato foi submetido à aprovação da Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL, estando sujeito a

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DO PM102T7 TRADICIONAL CNPJ: 74.267.170/0001-73 MODALIDADE: TRADICIONAL PROCESSO SUSEP Nº:

CONDIÇÕES GERAIS DO PM102T7 TRADICIONAL CNPJ: 74.267.170/0001-73 MODALIDADE: TRADICIONAL PROCESSO SUSEP Nº: CONDIÇÕES GERAIS DO PM102T7 TRADICIONAL I INFORMAÇÕES INICIAIS SOCIEDADE DE CAPITALIZAÇÃO: ICATU CAPITALIZAÇÃO S.A CNPJ: 74.267.170/0001-73 PM102T7 MODALIDADE: TRADICIONAL PROCESSO SUSEP Nº: II GLOSSÁRIO

Leia mais

II. Contrato Principal: o documento contratual, seus aditivos e anexos, que especificam as obrigações e direitos do segurado e do tomador.

II. Contrato Principal: o documento contratual, seus aditivos e anexos, que especificam as obrigações e direitos do segurado e do tomador. SEGURO-GARANTIA - CONDIÇÕES GERAIS Este seguro garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas pelo tomador no contrato principal, firmado com o segurado, conforme os termos da apólice. I. Seguro-Garantia:

Leia mais

FAQ Perguntas Frequentes

FAQ Perguntas Frequentes FAQ Perguntas Frequentes Índice 01. Incorporação Imobiliária...3 02. Contrato...4 03. Pagamento e Boletos...5 04. Financiamento...6 05. Distrato e Transferência...8 06. Documentações...9 07. Instalação

Leia mais

1. COMPRA E VENDA OBJETO DE DIREITO CIVIL 1

1. COMPRA E VENDA OBJETO DE DIREITO CIVIL 1 1. COMPRA E VENDA OBJETO DE DIREITO CIVIL 1 1.1 COMPROMISSO PARTICULAR DE COMPRA E VENDA (Modelo 1) Pelo presente instrumento particular, entre partes, como promitentes vendedores, doravante denominados

Leia mais

LEILÃO DE IMÓVEIS. O Leilão será regido pelas normas e disposições consignadas neste Edital e pelas regras de Direito Privado aplicáveis.

LEILÃO DE IMÓVEIS. O Leilão será regido pelas normas e disposições consignadas neste Edital e pelas regras de Direito Privado aplicáveis. LEILÃO DE IMÓVEIS CIBRASEC COMPANHIA BRASILEIRA DE SECURITIZAÇÃO, com sede em São Paulo, inscrita no CNPJ sob nº 02.105.040/0001-23, doravante simplesmente denominadas em conjunto VENDEDORA, tornam público,

Leia mais

REGULAMENTO DA PROMOÇÃO RENDA GARANTIDA

REGULAMENTO DA PROMOÇÃO RENDA GARANTIDA REGULAMENTO DA PROMOÇÃO RENDA GARANTIDA HAF SPE017 HA JARDIM BOTÂNICO LTDA., pessoa jurídica de direito privado, com sede na Rua Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza, nº. 1280, Mossunguê, nesta Capital,

Leia mais

REGULAMENTO DE PREMIAÇÃO

REGULAMENTO DE PREMIAÇÃO A Odebrecht Realizações Imobiliárias e Participações S/A, estabelecida na Avenida A, número 4165, sala 101 Torre 4, no bairro da Praia do Paiva, Cabo de Santo Agostinho-PE, CEP 54.522-005, inscrita no

Leia mais

PROGRAMA COMPROU, GANHOU MÓVEIS PLANEJADOS - VERDE MORUMBI

PROGRAMA COMPROU, GANHOU MÓVEIS PLANEJADOS - VERDE MORUMBI PROGRAMA COMPROU, GANHOU MÓVEIS PLANEJADOS - VERDE MORUMBI REALIZADORA BONNAIRE RESIDENCIAL EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS S.A., sociedade por ações, inscrita no CNPJ sob n. 09.259.333/0001-04, com seus

Leia mais

TÍTULO DE CAPITALIZAÇÃO - APLUBCAP TRADICIONAL 16 MODALIDADE TRADICIONAL - PAGAMENTO ÚNICO

TÍTULO DE CAPITALIZAÇÃO - APLUBCAP TRADICIONAL 16 MODALIDADE TRADICIONAL - PAGAMENTO ÚNICO TÍTULO DE CAPITALIZAÇÃO - APLUBCAP TRADICIONAL 16 MODALIDADE TRADICIONAL - PAGAMENTO ÚNICO CONDIÇÕES GERAIS I INFORMAÇÕES INICIAIS SOCIEDADE DE CAPITALIZAÇÃO: APLUB CAPITALIZAÇÃO S/A CNPJ: 88.076.302/0001-94

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DO PIC

CONDIÇÕES GERAIS DO PIC CONDIÇÕES GERAIS DO PIC I INFORMAÇÕES INICIAIS SOCIEDADE DE CAPITALIZAÇÃO: CIA ITAÚ DE CAPITALIZAÇÃO CNPJ: 23.025.711/0001-16 PIC - MODALIDADE: TRADICIONAL PROCESSO SUSEP Nº: 15414.005217/2012-63 WEB-SITE:

Leia mais

=CONTRATO 01/2013 LOCAÇÃO DE SOFTWARE=

=CONTRATO 01/2013 LOCAÇÃO DE SOFTWARE= =CONTRATO 01/2013 LOCAÇÃO DE SOFTWARE= CONTRATO PARA LOCAÇÃO DE SOFTWARE - PROGRAMA PARA GERENCIAMENTO DOS DADOS PREVIDENCIÁRIOS DOS SERVIDORES PÚBLICOS CIVIS DO MUNICÍPIO DE CAMPINA GRANDE DO SUL E CESSÃO

Leia mais

CONTRATO DE COMPRA E VENDA COM CESSÃO E TRANSFERÊNCIA DE QUOTAS DE SOCIEDADE POR QUOTAS DE RESPONSABILIDADE LIMITADA

CONTRATO DE COMPRA E VENDA COM CESSÃO E TRANSFERÊNCIA DE QUOTAS DE SOCIEDADE POR QUOTAS DE RESPONSABILIDADE LIMITADA 1 CONTRATO DE COMPRA E VENDA COM CESSÃO E TRANSFERÊNCIA DE QUOTAS DE SOCIEDADE POR QUOTAS DE RESPONSABILIDADE LIMITADA I PARTES: a) Sócia 2, doravante denominada simplesmente PROMITENTE VENDEDOR CEDENTE;

Leia mais

ORDEM DE SERVIÇO PRFN 3ª REGIÃO Nº 004 de 16 de dezembro de 2009.

ORDEM DE SERVIÇO PRFN 3ª REGIÃO Nº 004 de 16 de dezembro de 2009. ORDEM DE SERVIÇO PRFN 3ª REGIÃO Nº 004 de 16 de dezembro de 2009. Dispõe sobre o procedimento a ser adotado para a formalização e controle dos processos de parcelamentos de arrematação ocorrida nas hastas

Leia mais

EDITAL E REGRAS PARA PARTICIPAÇÃO NOS LEILÕES. Presencial e On line

EDITAL E REGRAS PARA PARTICIPAÇÃO NOS LEILÕES. Presencial e On line EDITAL E REGRAS PARA PARTICIPAÇÃO NOS LEILÕES Presencial e On line Angela Pecini Silveira, Leiloeira Oficial Matricula 715 Jucesp, devidamente autorizada, realizará os leilões em consonância com o Artigo

Leia mais

V AL R Qualificação do Microempreendedor

V AL R Qualificação do Microempreendedor V AL R Qualificação do Microempreendedor Data: Nome Completo: CPF/CNPJ: Nº Identidade: Órgão Emissor : Sexo: Data de Nascimento: Estado Civil: Naturalidade: Nome do Pai: Nome da Mãe: Endereço: Bairro:

Leia mais

CONTRATO DE LOCAÇÃO LOCADOR:-

CONTRATO DE LOCAÇÃO LOCADOR:- CONTRATO DE LOCAÇÃO Pelo presente instrumento, as pessoas abaixo nomeadas e qualificadas contratam a locação do bem imóvel descrito e caracterizado, adiante designado simplesmente Objeto, com a finalidade,

Leia mais

CG DA MODALIDADE TRADICIONAL PU CONDIÇÕES GERAIS DA ZURICHCAP TRADICIONAL PU 01

CG DA MODALIDADE TRADICIONAL PU CONDIÇÕES GERAIS DA ZURICHCAP TRADICIONAL PU 01 CONDIÇÕES GERAIS DA ZURICHCAP TRADICIONAL PU 01 I INFORMAÇÕES INICIAIS SOCIEDADE DE CAPITALIZAÇÃO: ZURICH BRASIL CAPITALIZAÇÃO S/A. CNPJ: 17.266.009/0001-41 ZURICHCAP TRADICIONAL PU 01 MODALIDADE: TRADICIONAL

Leia mais

CONCORRÊNCIA PRESENCIAL 01/2013 ANEXO II MINUTA DO INSTRUMENTO PARTICULAR DE CONTRATO COMPROMISSO DE VENDA E COMPRA DE IMÓVEL

CONCORRÊNCIA PRESENCIAL 01/2013 ANEXO II MINUTA DO INSTRUMENTO PARTICULAR DE CONTRATO COMPROMISSO DE VENDA E COMPRA DE IMÓVEL CONCORRÊNCIA PRESENCIAL 01/2013 ANEXO II MINUTA DO INSTRUMENTO PARTICULAR DE CONTRATO COMPROMISSO DE VENDA E COMPRA DE IMÓVEL Pelo presente instrumento particular e na melhor forma de direito, os signatários

Leia mais

ANEXO I DECLARAÇÃO DE INEXISTÊNCIA DE AÇÃO JUDICIAL

ANEXO I DECLARAÇÃO DE INEXISTÊNCIA DE AÇÃO JUDICIAL ANEXO I DECLARAÇÃO DE INEXISTÊNCIA DE AÇÃO JUDICIAL (razão social do devedor), com inscrição no CNPJ nº, devidamente representada por (nome e qualificação do representante), DECLARA, para os fins da RN

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DO IBICAPITALIZAÇÃO MAIS

CONDIÇÕES GERAIS DO IBICAPITALIZAÇÃO MAIS CONDIÇÕES GERAIS DO IBICAPITALIZAÇÃO MAIS I INFORMAÇÕES INICIAIS SOCIEDADE DE CAPITALIZAÇÃO: BRADESCO CAPITALIZAÇÃO S.A. CNPJ: 33.010.851/0001-74 PLANO PM 60/60 A - MODALIDADE: TRADICIONAL PROCESSO SUSEP

Leia mais

ANEXO III TRANSAÇÕES SEM CARTÃO PRESENTE

ANEXO III TRANSAÇÕES SEM CARTÃO PRESENTE ANEXO III TRANSAÇÕES SEM CARTÃO PRESENTE O presente Anexo III faz parte integrante do Contrato de Credenciamento ao Sistema Elavon ( CONTRATO ) registrado no 5º Oficial de Registro de Títulos e Documentos

Leia mais

ÁPICE SECURITIZADORA IMOBILIÁRIA S.A. CNPJ/MF nº 12.130.744/0001-00 NIRE 35.300.444.957

ÁPICE SECURITIZADORA IMOBILIÁRIA S.A. CNPJ/MF nº 12.130.744/0001-00 NIRE 35.300.444.957 ÁPICE SECURITIZADORA IMOBILIÁRIA S.A. CNPJ/MF nº 12.130.744/0001-00 NIRE 35.300.444.957 ATA DE ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DOS TITULARES DE CERTIFICADOS DE RECEBÍVEIS IMOBILIÁRIOS DA 7ª SÉRIE DA 1ª

Leia mais

Estatuto é utilizado em casos de sociedades por ações ou entidades sem fins lucrativos.

Estatuto é utilizado em casos de sociedades por ações ou entidades sem fins lucrativos. Documento 1 Estatuto ou Contrato Social consolidado com todas as alterações realizadas, devidamente arquivado no registro de comércio da sede da sociedade participante. É o documento pelo qual uma empresa

Leia mais

DECRETO Nº 36.777 DE 15 DE FEVEREIRO DE 2013 (D.O. RIO DE 18/02/2013) O Prefeito da Cidade do Rio de Janeiro, no uso de suas atribuições legais,

DECRETO Nº 36.777 DE 15 DE FEVEREIRO DE 2013 (D.O. RIO DE 18/02/2013) O Prefeito da Cidade do Rio de Janeiro, no uso de suas atribuições legais, DECRETO Nº 36.777 DE 15 DE FEVEREIRO DE 2013 (D.O. RIO DE 18/02/2013) Regulamenta os arts. 5º a 9º e 23, da Lei nº 5.546, de 27 de dezembro de 2012, que instituem remissão, anistia e parcelamento estendido,

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS NA MODALIDADE PRESENCIAL CURSOS LIVRES DE CURTA DURAÇÃO

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS NA MODALIDADE PRESENCIAL CURSOS LIVRES DE CURTA DURAÇÃO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS NA MODALIDADE PRESENCIAL CURSOS LIVRES DE CURTA DURAÇÃO Pelo presente instrumento particular, de um lado, GRUPO IBMEC EDUCACIONAL S.A., sociedade anônima

Leia mais

FACULDADE METODISTA GRANBERY GABINETE DA DIREÇÃO PORTARIA Nº 01/2015

FACULDADE METODISTA GRANBERY GABINETE DA DIREÇÃO PORTARIA Nº 01/2015 FACULDADE METODISTA GRANBERY GABINETE DA DIREÇÃO PORTARIA Nº 01/2015 Ementa: Altera e estabelece o Regulamento Financeiro para os cursos de graduação da Faculdade Metodista Granbery. O TESOUREIRO DO INSTITUTO

Leia mais

INSTRUMENTO PARTICULAR DE ESCRITURA DA QUARTA EMISSÃO DE DEBÊNTURES SIMPLES, NÃO CONVERSÍVEIS EM AÇÕES, DA ESPÉCIE SUBORDINADA, DA AUTOPISTA

INSTRUMENTO PARTICULAR DE ESCRITURA DA QUARTA EMISSÃO DE DEBÊNTURES SIMPLES, NÃO CONVERSÍVEIS EM AÇÕES, DA ESPÉCIE SUBORDINADA, DA AUTOPISTA INSTRUMENTO PARTICULAR DE ESCRITURA DA QUARTA EMISSÃO DE DEBÊNTURES SIMPLES, NÃO CONVERSÍVEIS EM AÇÕES, DA ESPÉCIE SUBORDINADA, DA AUTOPISTA FLUMINENSE S.A. 19 de outubro de 2015 INSTRUMENTO PARTICULAR

Leia mais

REGULAMENTO DE EMPRÉSTIMO A PARTICIPANTE DO PLANO DE BENEFICIO CEBPREV.

REGULAMENTO DE EMPRÉSTIMO A PARTICIPANTE DO PLANO DE BENEFICIO CEBPREV. REGULAMENTO DE EMPRÉSTIMO A PARTICIPANTE DO PLANO DE BENEFICIO CEBPREV. Sumário Capítulo I Da finalidade...1 Capítulo II - Dos contratantes...1 Capítulo III - Dos limites individuais...2 Capítulo IV -

Leia mais

Esta proposta altera parcialmente o Plano original de recuperação judicial, apresentado em março de 2015, após negociações com credores.

Esta proposta altera parcialmente o Plano original de recuperação judicial, apresentado em março de 2015, após negociações com credores. MODIFICAÇÕES AO PLANO DE RECUPERAÇÃO JUDICIAL PROPOSTAS PELOS CREDORES PARA SEREM APRESENTADAS NO PROSSEGUIMENTO DA ASSEMBLEIA GERAL DE CREDORES DESIGNADA PARA O DIA 19/11/2015 Esta proposta altera parcialmente

Leia mais

CONTRATO DE COMERCIALIZAÇÃO DO MVP WEB

CONTRATO DE COMERCIALIZAÇÃO DO MVP WEB CONTRATO DE COMERCIALIZAÇÃO DO MVP WEB Contrato de Prestação de Serviços que entre si fazem {{customer_full_name}}, com registro no {{customer_document_kind}} sob o n {{customer_document_number}}, com

Leia mais

DOCUMENTOS DO VENDEDOR PESSOA FÍSICA. Cópia da Carteira de Identidade com o nome correto, conforme comprovante de estado civil atualizado;

DOCUMENTOS DO VENDEDOR PESSOA FÍSICA. Cópia da Carteira de Identidade com o nome correto, conforme comprovante de estado civil atualizado; DOCUMENTOS DO VENDEDOR PESSOA FÍSICA Cópia da Carteira de Identidade com o nome correto, conforme comprovante de estado civil atualizado; Nota: caso o proponente for casado(a), enviar também os documentos/certidões

Leia mais

EDITAL DE VENDA GV1OAB

EDITAL DE VENDA GV1OAB EDITAL DE VENDA GV1OAB A FUNCEF Fundação dos Economiários Federais, entidade de previdência complementar, com sede em Brasília/DF, no Setor Comercial Norte, Quadra 02, Bloco A, 12º e 13º andar, Edifício

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DO PU Tricap Empresarial Único 1000 TRADICIONAL

CONDIÇÕES GERAIS DO PU Tricap Empresarial Único 1000 TRADICIONAL CONDIÇÕES GERAIS DO PU Tricap Empresarial Único 1000 TRADICIONAL I INFORMAÇÕES INICIAIS SOCIEDADE DE CAPITALIZAÇÃO: ICATU CAPITALIZAÇÃO S.A. CNPJ: 74.267.170/0001-73 PU 81.4 - MODALIDADE: TRADICIONAL PROCESSO

Leia mais

COMPRA E VENDA DE MOVEIS E IMÓVEIS Modelo 02

COMPRA E VENDA DE MOVEIS E IMÓVEIS Modelo 02 ANUÊNCIA PARA DOAÇÃO OU VENDA DE IMÓVEL ENTRE ASCENDENTE E DESCENDENTES Modelo 01 a quem confere poderes para o fim especial de, como interveniente na escritura de (doação, venda ) que seu(sua)(s) ( pai,

Leia mais

CONTRATO DE COMODATO DE IMÓVEL

CONTRATO DE COMODATO DE IMÓVEL 1/5 CONTRATO DE COMODATO DE IMÓVEL Pelo presente instrumento particular de contrato, que tem de um lado FUNDAÇÃO FACULDADE DE MEDICINA, pessoa jurídica de direito privado, de fins não lucrativos, reconhecida

Leia mais

CCB Cédula de Crédito Bancário Consignação INSS

CCB Cédula de Crédito Bancário Consignação INSS CCB Cédula de Crédito Bancário Consignação INSS Pela presente CÉDULA DE CRÉDITO BANCARIO, doravante designada como CÉDULA, pagarei ao Banco Ibi S.A. Banco Múltiplo, com sede na Alameda Rio Negro, 585,

Leia mais

I INFORMAÇÕES INICIAIS II - GLOSSÁRIO

I INFORMAÇÕES INICIAIS II - GLOSSÁRIO I INFORMAÇÕES INICIAIS SOCIEDADE DE CAPITALIZAÇÃO: INVEST CAPITALIZAÇÃO S/A CNPJ: 93.202.448/0001-79 (NOME FANTASIA DO PRODUTO): INVESTCAP TRAD-PU 03 (12M) MODALIDADE: TRADICIONAL PROCESSO SUSEP Nº: 15414.900283/2013-20

Leia mais

REGULAMENTO DE CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMOS SIMPLES. 1.1 Estabelecer as diretrizes para a concessão de empréstimo simples.

REGULAMENTO DE CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMOS SIMPLES. 1.1 Estabelecer as diretrizes para a concessão de empréstimo simples. REGULAMENTO DE CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMOS SIMPLES 1 OBJETIVO 1.1 Estabelecer as diretrizes para a concessão de empréstimo simples. 2 CONCESSÃO 2.1 O empréstimo simples poderá ser concedido exclusivamente

Leia mais

*Decreto 26.200/2012: DECRETO Nº 26.200, DE 16 DE JULHO DE 2012. DISPÕE SOBRE A REGULAMENTAÇÃO DA LEI COMPLEMENTAR Nº 489, DE 31 DE MAIO DE 2012.

*Decreto 26.200/2012: DECRETO Nº 26.200, DE 16 DE JULHO DE 2012. DISPÕE SOBRE A REGULAMENTAÇÃO DA LEI COMPLEMENTAR Nº 489, DE 31 DE MAIO DE 2012. *Decreto 26.200/2012: DECRETO Nº 26.200, DE 16 DE JULHO DE 2012. DISPÕE SOBRE A REGULAMENTAÇÃO DA LEI COMPLEMENTAR Nº 489, DE 31 DE MAIO DE 2012. O Prefeito Municipal de Chapecó, Estado de Santa Catarina,

Leia mais

REGULAMENTO DA PROMOÇÃO

REGULAMENTO DA PROMOÇÃO REGULAMENTO DA PROMOÇÃO A CONSTRUTORA Massai, empresa inscrita no CNPJ/MF sob o nº 01.295.921/0001-91, com sede na Av. Monteiro da Franca, Nº 1092, CEP 58038-20 - bairro Manaíra, em JOÃO PESSOA /PB, realizará

Leia mais

CONTRATO DE ADESÃO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DA LINHA DA SUPER ECONOMIA

CONTRATO DE ADESÃO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DA LINHA DA SUPER ECONOMIA CONTRATO DE ADESÃO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DA LINHA DA SUPER ECONOMIA Por este instrumento, em que são partes: de um lado a TELEFÔNICA BRASIL S.A., concessionária do Serviço Telefônico Fixo Comutado,

Leia mais

O mútuo, objeto deste contrato, será concedido conforme condições que se seguem:

O mútuo, objeto deste contrato, será concedido conforme condições que se seguem: SÃO PARTES DESTE CONTRATO: CONTRATO DE EMPRÉSTIMO FUNCEF NA MODALIDADE DE CREDINÂMICO FUNCEF 13º SALÁRIO QUE ENTRE SI FAZEM AS PARTES ABAIXO IDENTIFICADAS, NAS CONDIÇÕES QUE SE SEGUEM: A FUNDAÇÃO DOS ECONOMIÁRIOS

Leia mais

CONTRATO DE FORNECIMENTO DE GÁS NATURAL CANALIZADO CONTENDO AS CONDIÇÕES GERAIS DE FORNECIMENTO DE GÁS CANALIZADO REFERENTES AOS CLIENTES COMERCIAIS

CONTRATO DE FORNECIMENTO DE GÁS NATURAL CANALIZADO CONTENDO AS CONDIÇÕES GERAIS DE FORNECIMENTO DE GÁS CANALIZADO REFERENTES AOS CLIENTES COMERCIAIS CONTRATO DE FORNECIMENTO DE GÁS NATURAL CANALIZADO CONTENDO AS CONDIÇÕES GERAIS DE FORNECIMENTO DE GÁS CANALIZADO REFERENTES AOS CLIENTES COMERCIAIS DA CEG 1.º PARTES a) CEG: COMPANHIA DISTRIBUIDORA DE

Leia mais

ANEXO 9 Condições Mínimas do BNDES para Aprovação do Plano

ANEXO 9 Condições Mínimas do BNDES para Aprovação do Plano ANEXO 9 Condições Mínimas do BNDES para Aprovação do Plano A - PRÉVIAS: 1. Apresentação de petição conjunta formulada pelos Interessados e pelo BNDES, com a anuência do Administrador Judicial, protocolizada

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Pelo presente instrumento particular e na melhor forma de direito, as partes abaixo identificadas (i), registrada na Junta Comercial do Estado de sob o nº, inscrita no

Leia mais

Redução Juros sobre Multa Punitiva. Redução Multa Punitiva. Parcela Única 60% 60% 75% 75% - N/A

Redução Juros sobre Multa Punitiva. Redução Multa Punitiva. Parcela Única 60% 60% 75% 75% - N/A TRIBUTÁRIO 16/11/2015 ICMS - Regulamentação do Programa Especial de Parcelamento do Estado de São Paulo PEP Reduções Com base na autorização do Convênio ICMS 117/2015, de 07 de outubro de 2015, no último

Leia mais

BHG S.A. BRAZIL HOSPITALITY GROUP. Companhia Aberta CNPJ/MF nº 08.723.106/0001-25 NIRE 35.300.340.540 CVM 02090-7

BHG S.A. BRAZIL HOSPITALITY GROUP. Companhia Aberta CNPJ/MF nº 08.723.106/0001-25 NIRE 35.300.340.540 CVM 02090-7 BHG S.A. BRAZIL HOSPITALITY GROUP Companhia Aberta CNPJ/MF nº 08.723.106/0001-25 NIRE 35.300.340.540 CVM 02090-7 MATERIAL PARA A ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DA BHG S.A. BRAZIL HOSPITALITY GROUP, A

Leia mais

ANEXO 10-A MINUTA DE TERMO DE DAÇÃO EM PAGAMENTO DO IMÓVEL

ANEXO 10-A MINUTA DE TERMO DE DAÇÃO EM PAGAMENTO DO IMÓVEL ANEXO 10-A MINUTA DE TERMO DE DAÇÃO EM PAGAMENTO DO IMÓVEL Pelo presente instrumento, o ESTADO DO CEARÁ, representado pela SECRETARIA DE INFRAESTRUTURA DO ESTADO DO CEARÁ SEINFRA, pessoa jurídica de Direito

Leia mais

COMPRA SEGURA LUA NOVA

COMPRA SEGURA LUA NOVA COMPRA SEGURA LUA NOVA ALGUMAS COISAS QUE VOCÊ DEVE SABER ANTES DE COMPRAR UM IMÓVEL SELECIONANDO UM IMÓVEL É importante levar em consideração alguns pontos na hora da escolha do seu imóvel. O primeiro,

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DO Tricap Empresarial Mensal TRADICIONAL

CONDIÇÕES GERAIS DO Tricap Empresarial Mensal TRADICIONAL CONDIÇÕES GERAIS DO Tricap Empresarial Mensal TRADICIONAL I INFORMAÇÕES INICIAIS SOCIEDADE DE CAPITALIZAÇÃO: ICATU CAPITALIZAÇÃO S.A. CNPJ: 74.267.170/0001-73 PM930T4 MODALIDADE: TRADICIONAL PROCESSO SUSEP

Leia mais

REGULAMENTO DA PROMOÇÃO CHANCE ÚNICA

REGULAMENTO DA PROMOÇÃO CHANCE ÚNICA REGULAMENTO DA PROMOÇÃO CHANCE ÚNICA 1 Da Oferta 1.1. A presente oferta promocional denominada CHANCE ÚNICA ( Oferta ) é instituída por mera liberalidade de empresas do grupo Camargo Corrêa Desenvolvimento

Leia mais

CONVÊNIO QUE ENTRE SI CELEBRAM O CONSELHO REGIONAL

CONVÊNIO QUE ENTRE SI CELEBRAM O CONSELHO REGIONAL CONVÊNIO QUE ENTRE SI CELEBRAM O CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO CEARÁ - CRCCE E O INSTITUTO DE ESTUDOS DE PROTESTO DE TÍTULOS DO BRASIL SEÇÃO CEARÁ (IEPTB-CE). O CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE

Leia mais

FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO DAYCOVAL RENDA ITAPLAN CNPJ/MF N.º 10.456.810/0001-00

FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO DAYCOVAL RENDA ITAPLAN CNPJ/MF N.º 10.456.810/0001-00 FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO DAYCOVAL RENDA ITAPLAN CNPJ/MF N.º 10.456.810/0001-00 ATA DE ASSEMBLEIA GERAL DE COTISTAS REALIZADA EM 04 DE MAIO DE 2012 I. Data, Hora e Local da Reunião: Aos 03 de maio,

Leia mais

PROCURADORIA GERAL DA FAZENDA NACIONAL - PGFN

PROCURADORIA GERAL DA FAZENDA NACIONAL - PGFN PROCURADORIA GERAL DA FAZENDA NACIONAL - PGFN PORTARIA N.º 3 DE 22 /11 /2005 Dispõe sobre a prova de regularidade fiscal perante a Fazenda Nacional e dá outras providências. O PROCURADOR-GERAL DA FAZENDA

Leia mais

Relação de Documentos OBRIGATÓRIOS a ser encaminhada pela UTE para o Agente Financeiro UTE CÓDIGO DA PROPOSTA - -

Relação de Documentos OBRIGATÓRIOS a ser encaminhada pela UTE para o Agente Financeiro UTE CÓDIGO DA PROPOSTA - - UTE INFORMAÇÕES PARA CONTATO: NOME: TELEFONES: ( ) EMAIL: AGENTE FINANCEIRO DE ENCAMINHAMENTO DA PROPOSTA: ( ) BANCO DO BRASIL ( ) BANCO DO NORDESTE ( ) CAIXA ECONÔMICA FEDERAL LINHA DE FINANCIAMENTO:

Leia mais

CAIXA DE PREVIDÊNCIA DOS FUNCIONÁRIOS DO SISTEMA BANERJ PREVI-BANERJ EM LIQUIDAÇÃO EXTRAJUDICIAL EDITAL DE CONCORRÊNCIA PARA VENDA DE BENS IMÓVEIS

CAIXA DE PREVIDÊNCIA DOS FUNCIONÁRIOS DO SISTEMA BANERJ PREVI-BANERJ EM LIQUIDAÇÃO EXTRAJUDICIAL EDITAL DE CONCORRÊNCIA PARA VENDA DE BENS IMÓVEIS CAIXA DE PREVIDÊNCIA DOS FUNCIONÁRIOS DO SISTEMA BANERJ PREVI-BANERJ EM LIQUIDAÇÃO EXTRAJUDICIAL EDITAL DE CONCORRÊNCIA PARA VENDA DE BENS IMÓVEIS O Liquidante da CAIXA DE PREVIDÊNCIA DOS FUNCIONÁRIOS

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE FRANCA Secretaria de Planejamento e Gestão Econômica Divisão de Licitações e Compras Contrato nº 081/2007 Fls.

PREFEITURA MUNICIPAL DE FRANCA Secretaria de Planejamento e Gestão Econômica Divisão de Licitações e Compras Contrato nº 081/2007 Fls. Contrato nº 081/2007 Fls. 1 MINUTA TERMO DE CONTRATO Convite de Preços n.º 081/07 Processo n.º 11784/05 Objeto: CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE DESCUPINIZAÇÃO DO PREDIO E ACERVO DO

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DO PREMIUM CASH

CONDIÇÕES GERAIS DO PREMIUM CASH CONDIÇÕES GERAIS DO PREMIUM CASH I INFORMAÇÕES INICIAIS SOCIEDADE DE CAPITALIZAÇÃO: BRADESCO CAPITALIZAÇÃO S/A CNPJ: 33.010.851/0001-74 PREMIUM CASH PLANO PM 60/60 N - MODALIDADE: TRADICIONAL PROCESSO

Leia mais

INSTRUMENTO PARTICULAR DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS COM PARTICIPAÇÃO FINANCEIRA DO CLIENTE,

INSTRUMENTO PARTICULAR DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS COM PARTICIPAÇÃO FINANCEIRA DO CLIENTE, CONTRATO PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS, COM PARTICIPAÇÃO FINANCEIRA DO CLIENTE, QUE ENTRE SI CELEBRAM, LIGHT SERVIÇOS DE ELETRICIDADE S/A, DE UM LADO, E XXXXXXXXX, DE OUTRO LADO. LIGHT SERVIÇOS DE ELETRICIDADE

Leia mais

CONTRATO DE ADESÃO AO PLANO ALTERNATIVO DO SERVIÇO TELEFÔNICO FIXO COMUTADO - LINHA CONTROLE 80

CONTRATO DE ADESÃO AO PLANO ALTERNATIVO DO SERVIÇO TELEFÔNICO FIXO COMUTADO - LINHA CONTROLE 80 CONTRATO DE ADESÃO AO PLANO ALTERNATIVO DO SERVIÇO TELEFÔNICO FIXO COMUTADO - LINHA CONTROLE 80 Pelo presente instrumento particular, a TELECOMUNICAÇÕES DE SÃO PAULO S/A TELESP, com sede na Rua Martiniano

Leia mais

Cédula de Crédito Bancário Abertura de Crédito Pessoa Física

Cédula de Crédito Bancário Abertura de Crédito Pessoa Física Cédula nº: Valor: Data da emissão: Data do vencimento: 1. EMITENTE(S): 1.1 Nome: 1.2 RG: 1.3 CPF/MF - CNPJ/MF: E os coemitentes, demais titulares da conta corrente ao final nomeados, todos qualificados

Leia mais

RESOLUÇÃO SMF Nº 2835 DE 05 DE FEVEREIRO DE 2015

RESOLUÇÃO SMF Nº 2835 DE 05 DE FEVEREIRO DE 2015 RESOLUÇÃO SMF Nº 2835 DE 05 DE FEVEREIRO DE 2015 Disciplina os procedimentos referentes aos benefícios fiscais instituídos pela Lei nº 5.780, de 22 de julho de 2014. O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE FAZENDA,

Leia mais

Portaria PGFN nº 164, de 27.02.2014 - DOU de 05.03.2014

Portaria PGFN nº 164, de 27.02.2014 - DOU de 05.03.2014 Portaria PGFN nº 164, de 27.02.2014 - DOU de 05.03.2014 Regulamenta o oferecimento e a aceitação do seguro garantia judicial para execução fiscal e seguro garantia parcelamento administrativo fiscal para

Leia mais

AUDICONTAS AUDITORIA E CONSULTORIA CONTABIL LTDA

AUDICONTAS AUDITORIA E CONSULTORIA CONTABIL LTDA CONTRATO N.º. 25/2016 CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS TÉCNICOS ESPECIALIZADOS EM ASSESSORIA E CONSULTORIA CONTÁBIL, CELEBRADO ENTRE O MUNICÍPIO DE MORROS E A EMPRESA AUDICONTAS AUDITORIA E CONSULTORIA

Leia mais

CONSÓRCIO DE IMÓVEIS MODELOS DE DECLARAÇÃO

CONSÓRCIO DE IMÓVEIS MODELOS DE DECLARAÇÃO MODELOS DE DECLARAÇÃO Preencha as declarações necessárias de acordo com o seu perfil e o da operação. Elas devem ser enviadas à Administradora junto com os outros documentos e formulários solicitados nessa

Leia mais

Parabéns! Agora que a sua cota já está contemplada e você já recebeu sua CARTA DE CRÉDITO, você poderá concretizar o seu projeto.

Parabéns! Agora que a sua cota já está contemplada e você já recebeu sua CARTA DE CRÉDITO, você poderá concretizar o seu projeto. Orientações para aquisição de Bens Imóveis Parabéns! Agora que a sua cota já está contemplada e você já recebeu sua CARTA DE CRÉDITO, você poderá concretizar o seu projeto. Lembrando que a análise do seu

Leia mais

REGULAMENTO PROMOÇÃO ITBI PREMIADO MRV MAIO 2014

REGULAMENTO PROMOÇÃO ITBI PREMIADO MRV MAIO 2014 REGULAMENTO PROMOÇÃO ITBI PREMIADO MRV MAIO 2014 MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S.A. ( MRV ), pessoa jurídica de direito privado, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 08.343.492/0001-20, com sede na Av. Raja Gabaglia,

Leia mais

CONVÊNIO DE COLABORAÇÃO QUE ENTRE SI CELEBRAM O MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO E O INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO DE PASSO FUNDO - SOLIDARIEDADE - IDPF

CONVÊNIO DE COLABORAÇÃO QUE ENTRE SI CELEBRAM O MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO E O INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO DE PASSO FUNDO - SOLIDARIEDADE - IDPF CONVÊNIO DE COLABORAÇÃO QUE ENTRE SI CELEBRAM O MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO E O INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO DE PASSO FUNDO - SOLIDARIEDADE - IDPF 032/2014 - PGM O MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO, pessoa jurídica

Leia mais