CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES E CUSTÓDIA DE AÇÕES ( CONTRATO )

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES E CUSTÓDIA DE AÇÕES ( CONTRATO )"

Transcrição

1 GERAÇÃO FUTURO CORRETORA DE VALORES S.A., instituição financeira inscrita no CNPJ/MF sob o nº / , com sede na Praça XV de Novembro, nº 20, Cj B, na Capital do Estado do Rio de Janeiro ( CORRETORA ), e o(a) cliente, devidamente qualificado(a) no cadastro realizado junto à CORRETORA, sendo parte integrante deste CONTRATO ( CADASTRO ), por meio de assinatura de termo de adesão, cujo modelo está divulgado no website ( CLIENTE e TERMO DE ADESÃO, respectivamente), sendo ambas as partes designadas, em conjunto, como Partes e, isoladamente, como Parte, aderindo o CLIENTE aos termos do presente CONTRATO, que se regerá pelas seguintes disposições: CLÁUSULA PRIMEIRA - DO OBJETO 1.1. Este CONTRATO tem por objeto regular os direitos e obrigações das Partes, relativamente a qualquer operação, isolada ou conjunta, de compra e/ou venda e/ou empréstimo e/ou transferência de custódia de títulos e valores mobiliários e/ou outros ativos financeiros, efetuadas pela CORRETORA, por conta e ordem do CLIENTE, nos seguintes mercados e junto ao Tesouro Direto: à vista e de liquidação futura de títulos e valores mobiliários (mercados a termos, de opções, futuro, mercadorias e derivativos e assemelhados), incluindo pedidos de reserva, adesão a boletins de subscrição e aquisição de valores mobiliários em ofertas públicas, administrados e operacionalizados pela BM&FBOVESPA S.A - Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros e seus respectivos mercados de balcão organizado ( BM&FBOVESPA ), nos Segmentos BOVESPA e BM&F, bem como sua clearing e a Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia ( CBLC ), incluindo operações realizadas via internet e operações na CETIP S.A. - Mercados Organizados ( CETIP ), sendo CETIP e BM&FBOVESPA, em conjunto denominadas simplesmente como BOLSAS ( OPERAÇÕES ). Adicionalmente, a CORRETORA poderá prestar serviços de Agente de Custódia ao CLIENTE em determinadas OPERAÇÕES. 1/ A partir do cumprimento dos requisitos de cadastro da CORRETORA e da assinatura do TERMO DE ADESÃO, o CLIENTE confere poderes especiais à CORRETORA para praticar todos os atos necessários à execução dos serviços de intermediação e/ou custódia de ações previstos neste CONTRATO. CLÁUSULA SEGUNDA - DO CADASTRO 2.1. O CLIENTE, antes de iniciar suas OPERAÇÕES com a CORRETORA, deverá fornecer todas as informações cadastrais solicitadas, inclusive enviando documentos comprobatórios, conforme procedimentos da CORRETORA e legislação em vigor O CLIENTE declara-se ciente de que: Deverá manter seu CADASTRO permanentemente atualizado perante a CORRETORA, fornecendo as informações e os documentos necessários para tanto no prazo de 10 (dez) dias a contar da data de ocorrência de quaisquer alterações que vierem a alterar seu CADASTRO e/ou sempre que solicitado pela CORRETORA; Em cumprimento à legislação aplicável, a CORRETORA estará impedida de aceitar ou executar qualquer ORDEM do CLIENTE que não estiver devidamente cadastrado na nesta instituição ou que estiver com seu cadastro desatualizado; e

2 Será vedada qualquer movimentação de sua conta de custódia mantida na CORRETORA, na hipótese em que permanecer por mais de 24 (vinte e quatro) meses sem movimentá-la ou sem apresentar saldo na referida conta, sendo que somente serão permitidas novas movimentações mediante atualização do cadastro do CLIENTE. CLÁUSULA TERCEIRA - DAS REGRAS APLICÁVEIS CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES 3.1. Aplicam-se às OPERAÇÕES objeto deste CONTRATO, bem como aos direitos e obrigações delas decorrentes: as Regras e Parâmetros de Atuação da CORRETORA, entregues neste ato ao CLIENTE e parte integrante do CONTRATO, também disponível no site (ii) as disposições legais e regulamentares pertinentes à matéria, especialmente aquelas emanadas da Comissão de Valores Mobiliários ( CVM ), que de modo específico regulam o assunto, incluindo posteriores alterações; (iii) as normas e os procedimentos das BOLSAS, da CBLC e do Banco Central do Brasil ( BACEN ), definidos em estatuto social, Regulamentos, Manuais, Ofícios Circulares, normas, resoluções e outros normativos emitidos por autoridades governamentais que possam afetar as OPERAÇÕES; (iv) os Regulamentos de OPERAÇÕES e Procedimentos Operacionais da CBLC, especialmente a parte referente à compensação e liquidação de OPERAÇÕES realizadas nos mercados a vista e de liquidação futura; 2/32 (v) o Código de Ética da BM&FBOVESPA, com relação às ordens nela versadas; e (vi) os usos e costumes adotados, praticados e geralmente aceitos no mercado de capitais brasileiro, sujeitando-se o CLIENTE às interpretações e decisões que o Juízo Arbitral da BM&FBOVESPA proferir Todas as alterações que vierem a ocorrer nas regulamentações mencionadas na cláusula 3.1 serão aplicadas imediatamente às ORDENS e OPERAÇÕES objeto deste CONTRATO, exceto se de outra forma for estabelecido na regulamentação aplicável Quaisquer alterações nas Regras e Parâmetros de Atuação da CORRETORA estarão a disposição do CLIENTE no site e deverão ser informadas ao CLIENTE por meio de correio eletrônico ( ) As Partes têm conhecimento que a BM&FBOVESPA Supervisão de Mercados ( BSM ) e as BOLSAS são entidades auto reguladoras do mercado de capitais brasileiro e órgãos auxiliares da CVM, sendo, nessa qualidade, responsáveis por regulamentar e fiscalizar as operações e as atividades de custódia, compensação e liquidação das mesmas. Neste sentido, as Partes comprometem-se a observar tais regras e procedimentos e submeter-se as restrições e penalidades eventualmente aplicáveis, nos termos legais Observadas as disposições contidas na cláusula 3.2, as BOLSAS e a BMS poderão alterar, mediante prévia comunicação à CORRETORA, as regras aplicáveis às operações nestes mercados, inclusive quanto à sua compensação e liquidação, o nível de margem de garantia requerido, sua composição, as formas de cálculo e as normas

3 de movimentação de valores, podendo tais alterações serem aplicadas às posições vigentes na data da alteração Além da submissão das Partes às regras estipuladas pelos entes descritos no caput, as mesmas sujeitar-se-ão às imposições legais e/ou administrativas do BACEN, da Secretaria da Receita Federal ( SRF ) e demais autoridades competentes. CLÁUSULA QUARTA - DO RECEBIMENTO E DAS FORMAS ACEITAS DE TRANSMISSÃO DE ORDENS 4.1. Para efeito deste CONTRATO e da legislação em vigor, entende-se por ORDEM ou ORDENS o ato pelo qual o CLIENTE determina à CORRETORA a compra, a venda, o empréstimo e/ou a transferência de custódia de ativos e/ou direitos e/ou registro de OPERAÇÃO em seu nome e nas condições que especificar As ORDENS serão transmitidas à CORRETORA por telefone ou outros sistemas de transmissão de voz; (ii) por meios eletrônicos colocados à disposição do CLIENTE; ou (iii) por escrito, conforme aplicável. A forma de transmissão das ORDENS deverá ser evidenciada formalmente quando do seu cadastramento na CORRETORA. A CORRETORA acatará as ORDENS transmitidas nas condições abaixo: São verbais as ORDENS recebidas via telefônica ou outros sistemas de transmissão de voz, as quais terão a mesma validade que as escritas, passando a existir e gerar efeitos a partir do momento em que a CORRETORA as receber e arquivar São escritas as ORDENS recebidas eletronicamente, via plataforma DMA (conforme definido na cláusula 9.3 e Anexo IV abaixo) ou por qualquer outro meio de comunicação, inclusive através de sistema de roteamento de ordens, , terminais Reuters, Bloomberg, MSN ou similares, desde que seja possível evidenciar seu recebimento, identificar o remetente, a origem, a data e o horário de recebimento. As ORDENS transmitidas pessoalmente pelo CLIENTE nos escritórios da CORRETORA deverão ser registradas como ORDENS escritas e serão enviadas para o cadastrado do CLIENTE antes de sua execução. 3/ O CLIENTE desde já está ciente e assume os riscos inerentes à transmissão de informações e ORDENS por meio eletrônico, incluindo, mas não se limitando a quebra de sigilo por vazamento de informações ou fraude, isentando a CORRETORA de toda a responsabilidade daí decorrente, exceto se tal vazamento de informação ou fraude tiver ocorrido de forma culposa ou dolosa, devidamente comprovada e após o devido processo legal A CORRETORA executará, sempre por conta e ordem do CLIENTE, as OPERAÇÕES administradas pela BOLSA, nos estritos limites das instruções recebidas Caso o CLIENTE não especifique o tipo de ORDEM relativo à OPERAÇÃO que deseja executar, a CORRETORA poderá escolher aquele que melhor atenda as instruções recebidas Em nenhuma circunstância, poderão os administradores da CORRETORA, seus diretores, gerentes, empregados em geral e prepostos, ou, ainda, as empresas a ela ligadas por qualquer vínculo societário, vir a ser responsabilizados por qualquer prejuízo que possa vir a ser incorrido pelo CLIENTE em decorrência do uso do terminal DMA ou de qualquer tipo de ORDEM emitida, excluindo-se ainda da responsabilidade de ocorrência de situações de caso fortuito e força maior.

4 CLÁUSULA QUINTA - DAS EXECUÇÕES DE ORDENS CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES 5.1. Execução de ORDENS é o ato pelo qual a CORRETORA cumpre a ordem transmitida pelo CLIENTE mediante a realização ou o registro da OPERAÇÃO nos mercados em que opera A CORRETORA poderá recusar-se, por motivos de ordem prudencial e a seu exclusivo critério, a receber ou executar, total ou parcialmente, ORDENS para a realização de OPERAÇÕES, podendo, ainda, cancelar as ORDENS pendentes, especialmente se o CLIENTE estiver inadimplente em relação a qualquer das duas obrigações perante a CORRETORA, devendo a CORRETORA comunicar o CLIENTE imediatamente sobre tal recusa ou cancelamento Todas as ORDENS passarão a gerar efeitos a partir do instante da confirmação, pela CORRETORA, de seu recebimento. As ORDENS verbais passarão a gerar efeitos a partir de sua transmissão pelo CLIENTE, conforme disposto na cláusula 5.4 abaixo As ORDENS transmitidas somente serão acatadas por pessoas devidamente autorizadas pelo CLIENTE no CADASTRO arquivado na CORRETORA Caso o CLIENTE opte por operar na CORRETORA através de procurador, este deverá comprovar sua qualidade através de documento que será mantido junto ao CADASTRO do CLIENTE, cabendo ao CLIENTE informar à CORRETORA sobre a eventual revogação e/ou alteração do mandato, não se responsabilizando a CORRETORA caso haja revogação e/ou alteração do mandato sem que ela seja devidamente informada A CORRETORA fica obrigada, dentro dos prazos regulamentares previstos, a providenciar, junto às BOLSAS e à respectiva contraparte, a correção das OPERAÇÕES executadas com erro ou omissões em relação às ORDENS recebidas do CLIENTE, sem ônus financeiro ou responsabilidade para este. O CLIENTE compromete-se a envidar seus melhores esforços para prontamente apontar à CORRETORA a existência de tais erros ou omissões. 4/ A CORRETORA poderá, a seu exclusivo critério, sem necessidade de aprovação prévia do CLIENTE, repassar a execução de ORDENS para outras corretoras, por sua conta e risco A confirmação da execução das ORDENS se dará mediante a emissão de Nota de Corretagem a ser encaminhada ao CLIENTE, conforme estabelecido em normativos das BOLSAS. As Notas de Corretagem emitidas em nome do CLIENTE garantem certeza e liquidez dos valores devidos pelo CLIENTE, constituindo-se, em conjunto com este CONTRATO, em título executivo extrajudicial, nos termos e para os fins do artigo 585, inciso II do Código de Processo Civil As ORDENS poderão ser canceladas: a pedido do CLIENTE, desde que o pedido seja feito tempestivamente; (ii) automaticamente, por não serem passíveis de execução; e (iii) por iniciativa da CORRETORA, quando forem infringidas normas operacionais do mercado, caso em que a CORRETORA deverá comunicar ao CLIENTE.

5 CLÁUSULA SEXTA - DA GRAVAÇÃO 6.1. As Partes individualmente consentem, de forma irrevogável e irretratável, com a gravação das conversações telefônicas relativas às OPERAÇÕES, observada a legislação aplicável; e (ii) acordam que tais gravações poderão ser apresentadas como prova, nos termos do artigo 225 do Código Civil, a qualquer juízo ou durante qualquer processo administrativo ou judicial decorrente do presente CONTRATO, na forma da cláusula 20 abaixo As gravações telefônicas, as ORDENS escritas e as mensagerias instantâneas serão armazenadas pelo prazo mínimo de 5 (cinco) anos, ou por prazo superior em caso de processo administrativo quando determinado pela CVM, pelas BOLSAS ou pela BSM. CLÁUSULA SÉTIMA - DAS GARANTIAS CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES 7.1. A BM&FBOVESPA poderá, a qualquer tempo, alterar as regras básicas das OPERAÇÕES, inclusive o nível de margem de garantia requerido para o Segmento BM&F, sua composição, as formas de cálculo e as normas de movimentação de seus valores, podendo tais alterações serem aplicadas às posições vigentes na data da alteração A metodologia para apuração da margem de garantia é baseada em cenários de estresse de preços e encontra-se descrita no Capítulo V do Manual de Procedimentos Operacionais da Câmara de Derivativos da BM&F. Conforme descrito nas especificações dos contratos, no item correspondente à margem de garantia, esta poderá ser alterada a qualquer momento, a critério da BM&F ou da CORRETORA, sendo que os contratos são divididos, para efeito de apuração da margem, nas seguintes categorias: 5/32 ativos líquidos: abrangem os contratos futuros e de opções do tipo conhecido como opções americanas sobre futuros, com exceção dos agropecuários e energéticos; (ii) ativos ilíquidos: abrangem os contratos a termo de ativos financeiros negociados em pregão e os swaps com garantia; e (iii) demais ativos: abrangem os contratos futuros agropecuários e energéticos, o contrato a termo de ouro, os contratos de opções sobre disponível, os contratos de opções sobre futuro e os contratos de opções flexíveis A BM&FBOVESPA e/ou a CORRETORA poderão, quando for o caso, a seu exclusivo critério, exigir garantias extras e adicionais que julgarem necessárias, observado qualquer valor e/ou prazo, inclusive para posições já registradas, ainda que em níveis mais restritos que os estipulados nas respectivas normas regulamentares vigentes, para fins de assegurar o integral e pontual adimplemento das obrigações que competirem ao CLIENTE em razão das OPERAÇÕES realizadas por conta e ordem do CLIENTE pela CORRETORA O CLIENTE compromete-se a atender às solicitações que lhes forem feitas na forma ora prevista, inclusive no caso de reforço de garantia, dentro dos prazos que lhe forem indicados pela CORRETORA A CORRETORA poderá, a qualquer tempo, sempre que julgar conveniente, para o cumprimento das obrigações assumidas pelo CLIENTE, dele exigir:

6 a substituição dos títulos ou valores mobiliários entregues em garantia, em virtude da sua prescrição; e/ou (ii) a substituição dos títulos ou valores mobiliários entregues em garantia por outros de livre escolha da CORRETORA O CLIENTE obriga-se a efetuar a substituição da garantia, na forma ora prevista e dentro dos prazos que forem fixados pela CORRETORA O CLIENTE, com prévia e expressa anuência da CORRETORA, poderá substituir os títulos ou valores mobiliários entregues por ele à CORRETORA, a título de garantia por outros A CORRETORA, em hipótese alguma, estará obrigada a conceder a liberação da garantia, antes do integral cumprimento pelo CLIENTE, das obrigações que lhe competirem Quando ocorrer insuficiência ou excesso de garantia, a CBLC debitará ou creditará os valores correspondentes na conta da CORRETORA, por ocasião de compensação financeira Em caso de inadimplência do CLIENTE, no cumprimento de qualquer das obrigações que lhe forem determinadas, nos prazos indicados pela CORRETORA, esta fica expressamente autorizada, independentemente de aviso prévio ou qualquer outra providência judicial ou extrajudicial, a: executar, reter e/ou efetuar transferências de importâncias em moeda que detiver, depositadas em garantia ou a qualquer título, pelo CLIENTE ou a seu favor; 6/32 (ii) promover a venda, a preço de mercado, dos títulos, valores mobiliários e ativos financeiros entregues em garantia pelo CLIENTE, assim como quaisquer outros valores que detiver, depositados a qualquer título, a favor do CLIENTE, inclusive as próprias posições e os valores mobiliários objeto das OPERAÇÕES; (iii) promover a compensação de quaisquer créditos do CLIENTE; (iv) efetuar a compra, a preço de mercado, dos títulos, valores mobiliários e ativos financeiros necessários à liquidação das OPERAÇÕES, realizadas por conta e ordem do CLIENTE; e (v) proceder ao encerramento e/ou a liquidação por vencimento ou antecipada, no todo ou em parte, das posições registradas em nome do CLIENTE Caso o CLIENTE seja pessoa jurídica, além das hipóteses elencadas na cláusula 7.6, ele será considerado automaticamente inadimplente quando: do descumprimento, pelo CLIENTE, de qualquer das obrigações que lhes forem determinadas, nos prazos indicados pela CORRETORA, neste CONTRATO; e (ii) da instauração, contra o CLIENTE, de processo de falência, liquidação judicial ou extrajudicial, dissolução, intervenção ou qualquer outra renegociação que possa afetar os direitos creditícios de seus credores, e tal processo ou petição não for extinta ou suspensa no prazo de até 15 (quinze) dias corridos do seu protocolo.

7 7.8. O CLIENTE será considerado adimplente mediante confirmação do recebimento de recursos pela CORRETORA; (ii) pela CBLC; e (iii) pelas BOLSAS. Sem prejuízo das demais cláusulas deste CONTRATO, as garantias do CLIENTE poderão ser executadas pela CBLC, caso esta não receba da CORRETORA os valores para liquidação das OPERAÇÕES realizadas pelo CLIENTE; (ii) pelas BOLSAS, caso estas não recebam da CBLC os valores para liquidação das OPERAÇÕES realizadas pelo CLIENTE; e (iii) caso haja descumprimento, pelo CLIENTE, de qualquer das obrigações que lhes forem determinadas, nos prazos indicados pela CORRETORA, neste CONTRATO O CLIENTE reconhece e concorda que a insuficiência de saldo na sua conta ou a falta de pagamento das OPERAÇÕES realizadas até o fim do prazo estipulado pela CORRETORA, do dia de sua exigência, autorizará a CORRETORA, independentemente de qualquer notificação, a utilizar-se dos valores em dinheiro ou créditos que administra e possui em nome do CLIENTE, aplicando-os na amortização ou compensação dos débitos não honrados O CLIENTE, em caso de inobservância de qualquer das obrigações contratuais, pecuniárias ou regulamentares, estará sujeito ao pagamento de multa não compensatória de 2% (dois por cento) sobre o valor em discussão, conforme praticado pelo mercado, e juros de mora de 1% (um por cento) ao mês, ficando responsável pelo ônus e despesas a que seu inadimplemento der causa ou que forem necessários para dar cumprimento às obrigações que lhe competia, sem prejuízo da aplicação de outras sanções legais cabíveis. Ademais, será aplicável ao saldo não pago a incidência de correção monetária, calculada com base no IGP-M divulgado pela Fundação Getúlio Vargas - FGV, observados os prazos mínimos previstos na legislação aplicável Sem prejuízo do acima exposto, o CLIENTE reconhece e concorda que, caso deixe de liquidar débitos decorrentes de OPERAÇÕES realizadas nos mercados administrados pela BM&FBOVESPA, terá seu nome incluído no rol de comitentes inadimplentes, ficando suspenso pela CORRETORA de operar enquanto não quitar seus débitos, nos temos da regulamentação editada pela BM&FBOVESPA. 7/32 CLÁUSULA OITAVA - DOS LIMITES OPERACIONAIS 8.1. A CORRETORA está autorizada a, agindo de forma preventiva e a fim de proteger a integridade de seus sistemas e dos sistemas de negociação utilizados nos mercados, alterar, a qualquer tempo, os limites operacionais e de risco aplicáveis ao CLIENTE, de acordo com os seus próprios critérios e procedimentos administrativos de risco, podendo recusar-se, total ou parcialmente, a receber/executar quaisquer OPERAÇÕES solicitadas, mediante comunicação imediata ao CLIENTE A CORRETORA poderá limitar a quantidade de posições em aberto mantidas pelo CLIENTE e poderá encerrá-las, caso estas ultrapassem os limites aplicáveis estabelecidos pela CORRETORA, pela BOLSA e/ou por entidades administradoras de mercado de balcão organizado, conforme aplicável. CLÁUSULA NONA - DAS OPERAÇÕES 9.1. As OPERAÇÕES em BOLSAS podem ocorrer no Segmento BOVESPA; (ii) no Segmento BM&F; e (iii) na CETIP. Todos são segmentos de mercado organizado de bolsa de valores administrados pelas BOLSAS, sendo que, no primeiro segmento, são negociados ativos de renda variável e seus derivativos (opções, termo e futuro de ações); no segundo segmento, são negociados derivativos financeiros, derivativos commodities, títulos públicos federais e

8 moeda estrangeira; e no terceiro segmento, são negociados títulos de renda fixa privados, títulos públicos estaduais e municipais e títulos representativos de dívidas de responsabilidade do Tesouro Nacional As OPERAÇÕES efetuadas através da CORRETORA seguirão os procedimentos descritos neste CONTRATO, nos anexos deste instrumento e nas demais normas legais e regulamentares em vigor. DIRECT MARKET ACCESS OU DMA CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES 9.3. A CORRETORA poderá disponibilizar ao CLIENTE, conforme assinalado no TERMO DE ADESÃO, o acesso aos mercados administrados pela BM&FBOVESPA via acesso direto ao ambiente eletrônico de negociação ( Direct Market Access ou DMA ), desde que atendidos pelo CLIENTE os requisitos e configurações estabelecidos pela BM&FBOVESPA ( Anexo IV ). A ferramenta DMA oferece ao CLIENTE a possibilidade de visualizar, em tempo real, o livro de ofertas do sistema eletrônico de negociação e enviar ORDENS, de forma eletrônica, que, enquadrando-se aos limites e aos demais parâmetros estabelecidos pela CORRETORA e/ou pela BM&FBOVESPA, são automaticamente transformadas em ofertas no livro de ofertas do sistema eletrônico de negociação O DMA é um modelo de negociação na BM&FBOVESPA segundo o qual a CORRETORA, por meio de solução tecnológica específica, oferece ao CLIENTE os serviços descritos acima A CORRETORA será a responsável pela liberação do sistema DMA a ser utilizado pelo CLIENTE, o qual será responsável pela estrutura necessária para sua correta implantação no local a ser acordado entre o CLIENTE e a CORRETORA. 8/ Às ORDENS transmitidas por intermédio do DMA, aplicam-se, além das disposições mencionadas nas Regras e Parâmetros de Atuação da CORRETORA, as demais regras pertinentes ao tema descritas neste CONTRATO As ORDENS transmitidas à CORRETORA somente serão consideradas efetivamente executadas quando não se constatar qualquer infração às normas e depois de esgotados os prazos para realização dos procedimentos especiais previstos na Instrução CVM nº 168, de 23/12/91 e alterações posteriores Após aprovação da CORRETORA para utilização do terminal DMA pelo CLIENTE, este declara que a decisão de utilizar o terminal DMA será tomada por sua única conta e risco, e reconhece expressamente que a CORRETORA não garante a compatibilidade entre seus sistemas operacionais e o terminal DMA. Também correrá por conta e risco do CLIENTE a visualização de qualquer outro conteúdo que não seja fornecido pelo terminal DMA. O CLIENTE será exclusivamente responsável por qualquer prejuízo ao seu sistema de hardware ou software que tenha sido ocasionado quando da utilização do terminal DMA As Partes se comprometem a envidar os seus melhores esforços, cooperar e adotar todos os procedimentos necessários para o bom funcionamento, o correto uso e a correção de eventuais falhas operacionais do sistema DMA O CLIENTE declara que reconhece, expressamente, que a CORRETORA não é responsável e não terá qualquer responsabilidade por quaisquer perdas, danos ou prejuízo, de

9 qualquer natureza que possam vir a ser causados: CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES pela impossibilidade do uso do terminal DMA pelo CLIENTE, inclusive, mas não limitado a, aqueles decorrentes de interrupção temporária ou definitiva, e/ou decorrentes da perda de dados quando da sua utilização; (ii) por quaisquer atrasos, defeitos, erros ou omissões que possam existir nos sistemas, serviços, informações ou em outros conteúdos fornecidos pelo programa no terminal DMA; (iii) pela utilização, por terceiros, do terminal DMA e de seus serviços para a prática de atos ilícitos ou contrários a lei, ou, ainda, com o objetivo de causar perdas, danos ou prejuízo a terceiros ou ao CLIENTE; e (iv) pela suspensão do acesso ao terminal DMA, inclusive caso dois ou mais CLIENTES utilizem a mesma sessão FIX e conexão ( BELL - BM&FBOVESPA Electronic Link ), e esta porventura seja suspensa para um dos CLIENTES, prejudicando os demais A CORRETORA se exime de qualquer responsabilidade pelos danos e prejuízos de toda natureza que possam decorrer: da transmissão, difusão, armazenamento, disponibilização, recepção, obtenção ou acesso aos conteúdos, e, em particular, ainda pelos danos e prejuízos que possam decorrer do descumprimento da lei como consequência da transmissão, difusão, armazenamento, disponibilização, recepção, obtenção ou acesso aos conteúdos; 9/32 (ii) da infração dos direitos de propriedade intelectual e industrial, da violação dos segredos empresariais ou de compromissos contratuais de qualquer tipo, da violação de direitos personalíssimos tais como o direito à honra, à intimidade pessoal e familiar e à imagem das pessoas, dos direitos de propriedade e de toda e qualquer natureza pertencentes a um terceiro como consequência da transmissão, difusão, armazenamento, disponibilização, recepção, obtenção ou acesso aos conteúdos; (iii) da publicidade ilícita como consequência da transmissão, difusão, armazenamento, disponibilização, recepção, obtenção ou acesso aos conteúdos; e/ou (iv) dos vícios e defeitos de todo tipo dos conteúdos transmitidos, difundidos, armazenados, disponibilizados ou de outra forma transmitidos ou disponibilizados, recebidos, obtidos ou aos que se tenha tido acesso por meio do terminal DMA Não obstante a utilização do terminal DMA pelo CLIENTE, a CORRETORA: permanecerá responsável pela liquidação financeira das OPERAÇÕES realizadas pelo CLIENTE, bem como pelo depósito das garantias que se fizerem necessárias; e (ii) estabelecerá os limites operacionais e de risco cabíveis, e que deverão ser observados pelo CLIENTE, conforme as regras estabelecidas pela BM&FBOVESPA,

10 as melhores práticas de administração de riscos e, ainda, de acordo com as demais regras aplicáveis à CORRETORA A CORRETORA poderá tomar todas as medidas de prevenção e de ordem prudencial que já utiliza, bem como quaisquer outras que entender necessárias, para garantir a integridade de seus sistemas e dos sistemas da BM&FBOVESPA, prevenir e combater a lavagem de dinheiro, financiamento ao terrorismo, operações fraudulentas e de manipulação de mercado, dentre outras, dentre elas, destacam, mas não se limitam, as seguintes: a suspensão do acesso do CLIENTE ao terminal DMA, a qualquer momento e sem aviso prévio, bem como a suspensão do acesso do CLIENTE ao terminal DMA em decorrência da suspensão do acesso de outro cliente, caso utilizem a mesma sessão FIX; (ii) estabelecer critérios e procedimentos próprios de administração de riscos e, com base em tais critérios, alterar os limites estabelecidos para o CLIENTE, a qualquer momento; e (iii) alterar ou cancelar as ORDENS enviadas pelo CLIENTE, sem comunicação prévia a este O acesso ao sistema DMA e a suspensão referida no inciso da cláusula 9.7 acima não impedirá o CLIENTE de enviar ORDENS por quaisquer outros meios autorizados neste CONTRATO O CLIENTE receberá no indicado em seu CADASTRO as suas assinaturas eletrônicas e senhas de acesso ao sistema DMA (que deverão ser alteradas logo no primeiro acesso, por novas assinaturas e senhas criptografadas e desconhecidas pela CORRETORA), as quais servirão para a consulta de todas as informações, serviços e produtos disponíveis referentes à conta do CLIENTE e a realização das OPERAÇÕES disponíveis nos mercados, solicitações de serviços e alterações de dados cadastrais, conforme aplicável. 10/ As Partes concordam que, na ocorrência de problemas técnicos, falhas operacionais, falhas de sistema ou tecnológicas, falhas de comunicação, casos fortuitos ou de força maior, que inviabilizem o encaminhamento de ORDENS ou a realização de OPERAÇÕES diretamente pelo CLIENTE nos mercados por meio do sistema DMA, o CLIENTE poderá, alternativamente, utilizar o sistema de acesso indireto aos mercados, via mesa de operações da CORRETORA, através dos telefones disponíveis no site As Partes concordam e estão expressamente cientes que a CORRETORA não poderá fazer reespecificações de ORDENS enviadas pelo CLIENTE por intermédio do sistema DMA, restando terminantemente proibidas as alterações de especificação de comitentes de ORDENS e sendo o CLIENTE integralmente responsável por todas e quaisquer ORDENS inseridas e encaminhadas por meio do sistema DMA Em decorrência da utilização do sistema DMA pelo CLIENTE, a CORRETORA manterá atualizadas as informações relativas a ele no Sistema de Cadastro de Participantes da BM&FBOVESPA ( CP - Manutenção de Contas ), incluindo os seguintes dados: confirmação do acesso ao sistema DMA pelo CLIENTE;

11 (ii) indicação de eventual utilização pelo CLIENTE de estratégias de negociação baseadas em programas de computador, também denominadas automated trading systems ( ATS ) ou algorithmic trading, e, em caso afirmativo, a respectiva identificação do sistema ou programa utilizado; (iii) identificação da sessão FIX utilizada pelo CLIENTE para a troca de mensagens com as BOLSAS; e (iv) indicação de eventual autorização da CORRETORA para acesso direto pelo CLIENTE ao Centro de Controle da BM&FBOVESPA - CCB De acordo com o quanto estabelecido nas Regras e Parâmetros de Atuação da CORRETORA e nas regras e procedimentos operacionais da BM&FBOVESPA, incluindo aqueles relativos ao sistema DMA, e às regras e procedimentos aplicáveis aos mercados de balcão organizado, a CORRETORA estará autorizada a liquidar posições em moeda corrente, títulos e valores mobiliários e ativos financeiros, nos mercados à vista, a termo, futuro e de opções, posições de custódia de ouro e os prêmios de opções do CLIENTE que estejam na posse da CORRETORA, para quitar as obrigações do CLIENTE devidas e inadimplidas e das quais a CORRETORA seja credora ou garantidora O CLIENTE declara-se ciente dos riscos envolvidos nas OPERAÇÕES realizadas através do sistema DMA, conforme abaixo: independentemente do modelo utilizado para acesso ao mercado, é necessário que o CLIENTE possua conhecimentos de funcionamento de mercado e práticas de negociação, assim como os conhecimentos necessários para uso e manuseio do sistema eletrônico para transmissão de ORDENS; 11/32 (ii) o modelo DMA de acesso ao mercado consiste tão somente em um meio de comunicação eletrônico entre o CLIENTE e a BM&FBOVESPA, não abrangendo manutenção, segurança e/ou funcionamento de qualquer outro dispositivo, sistema ou meio de comunicação utilizado pelo cliente e/ou fornecido por terceiros. Deste modo, o correto desempenho do sistema de negociação direta através do modelo DMA está diretamente relacionado ao perfeito funcionamento dos meios de comunicação e equipamentos ( hardware e software ), bem como da habilidade e conhecimento dos operadores e técnicos de sistema, direta ou indiretamente envolvidos; (iii) os sistemas eletrônicos de acesso ao modelo DMA são, como toda ferramenta automatizada, vulneráveis à fraudes e à atividade de crackers, por este motivo a utilização de um modelo de acesso homologado e validado pela BM&FBOVESPA não exclui a necessidade do CLIENTE adotar as melhores práticas de segurança da informação, conhecidas por qualquer usuário da internet de conhecimento mediano; (iv) assim como no modelo de negociação tradicional, as atividades de negociação exercidas através do sistema DMA estão sujeitas à fiscalização e acompanhamento pela BM&FBOVESPA e pelos seus órgãos de auto regulação, aderindo o CLIENTE expressamente às regras e aos procedimentos por eles estabelecidos; (v) volumes extraordinários de pedidos e cancelamentos postados através do sistema

12 eletrônico utilizado, especialmente em períodos de alto volume e/ou alta volatilidade, podem causar filas e atrasos, podendo resultar em: (a) operações de compra e venda a preços significativamente diferentes dos preços cotados no momento da colocação da ordem; (b) execução parcial das ordens; e (c) confirmações e informes de cancelamento; dentre outras possibilidades; e (vi) referidos sistemas estão, como qualquer outro sistema eletrônico, sujeitos à ocorrência de problemas, falhas ou mau funcionamento, particularmente durante períodos de alto volume ou alta volatilidade, o que pode resultar em atrasos ou falhas na execução de suas ordens e em eventuais perdas patrimoniais, dentre outras possibilidades. EMPRÉSTIMO DE ATIVOS ou BTC CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES Conforme aplicável, o CLIENTE autoriza a CORRETORA a representá-lo em OPERAÇÕES no Serviço de Empréstimo de Ativos ( BTC ), na forma da legislação aplicável, que venham a ser celebradas em seu nome, na posição de doador ou tomador de ativos, observadas as condições abaixo ( Anexo III ) As ORDENS do CLIENTE, autorizando OPERAÇÕES de empréstimo, na qualidade de tomador ou doador de ativos, deverão ser feitas na forma prevista nas cláusulas quarta e quinta deste CONTRATO e conterão, no mínimo: identificação do emissor; (ii) a quantidade, espécie e classe dos ativos; 12/32 (iii) o prazo de vigência do contrato em uma das modalidades especificadas na legislação aplicável; e (iv) se for o caso, a remuneração pactuada Quando o CLIENTE estiver na posição tomadora de ativos, deverá apresentar garantias exigidas pela CBLC, nos termos da legislação aplicável, bem como aquelas que possam ser exigidas pela CORRETORA, a seu critério e a qualquer tempo O CLIENTE se compromete a liquidar as OPERAÇÕES de empréstimo de ativos mediante a entrega de ativos da mesma espécie, emissor e classe, ajustados aos respectivos proventos, no caso de ações, na forma prevista na legislação aplicável, e a pagar a taxa pactuada em cada OPERAÇÃO Caso não seja possível a entrega dos títulos tomados em empréstimo, em razão da indisponibilidade destes nos mercados, a CBLC poderá determinar a liquidação financeira da OPERAÇÃO, conforme o disposto na legislação aplicável A CORRETORA ficará isenta de qualquer responsabilidade no caso de subscrição não realizada no curso da operação de empréstimo de ativos, se o CLIENTE, após aviso por escrito, não colocar à disposição da CORRETORA os recursos necessários dentro do prazo estabelecido. OPERAÇÕES COM DERIVATIVOS Adicionalmente às demais disposições estabelecidas neste CONTRATO, no tocante aos

13 serviços de intermediação envolvendo OPERAÇÕES com derivativos, o CLIENTE declara ter ciência e concordar com as disposições abaixo estabelecidas O valor das posições em aberto é atualizado diariamente, de acordo com os preços de ajuste do dia estabelecidos conforme as regras da BM&FBOVESPA. Atuando como comprador no mercado futuro, o CLIENTE corre o risco de, se houver queda de preços, ter alterado negativamente o valor atualizado da sua posição. Atuando como vendedor no mercado futuro, o CLIENTE corre o risco de, se houver uma alta de preços, ter alterado negativamente o valor atualizado da sua posição. Em ambos os casos, serão requeridos pagamentos de ajustes diários em dinheiro relativos à variação das posições e, a critério da BM&FBOVESPA e/ou da CORRETORA, de margens operacionais A CORRETORA poderá, a seu critério: limitar a quantidade de posições em aberto mantidas em nome do CLIENTE, bem como encerrá-las, quando ultrapassarem o limite estabelecido; (ii) encerrar, parcial ou totalmente as posições do CLIENTE; (iii) promover a execução das garantias existentes em nome do CLIENTE; e (iv) efetuar a venda ou a compra dos contratos necessários à liquidação das posições em aberto em nome do CLIENTE A seu critério, a CORRETORA poderá, a qualquer tempo: aumentar a exigência de margem de garantia, inclusive para as posições já mantidas em nome do CLIENTE; (ii) exigir do CLIENTE a antecipação dos ajustes diários; (iii) exigir as garantias adicionais que julgar necessárias; e (iv) determinar a substituição de garantias depositadas, inclusive para posições já registradas e garantidas O CLIENTE deverá efetuar o depósito das garantias adicionais e/ou a substituição daquelas depositadas, conforme requerido pela CORRETORA, nos prazos, termos e condições por esta fixados. 13/ A manutenção de posições travadas ou opostas na CORRETORA, tanto no mercado de opções como no mercado futuro, sob certas circunstâncias, não elimina os riscos de mercado de seu carregamento Atuando como titular no mercado de opções, o CLIENTE corre os seguintes riscos: como titular de uma opção de compra, perder o valor do prêmio pago, ou parte dele, caso o valor intrínseco da opção (diferença entre o preço do ativo objeto e do exercício, se positiva) seja inferior ao prêmio pago pela opção; e (ii) como titular de uma opção de venda, perder o valor do prêmio pago, ou parte dele, caso o valor intrínseco da opção (diferença entre o preço do exercício e o do ativo objeto, se positiva) seja inferior ao prêmio pago pela opção Se o CLIENTE atuar como lançador no mercado de opções, há o risco de o CLIENTE: na opção de compra, sofrer prejuízos diretamente relacionados à elevação do preço do ativo objeto da opção no mercado à vista; e (ii) na opção de venda, sofrer prejuízos no caso da queda do preço do ativo objeto da opção no mercado à vista As posições em aberto nos mercados futuros e de opções podem ser liquidadas por diferença, mediante a realização de uma operação de natureza inversa (compra ou venda), como forma de realizar lucros, limitar prejuízos ou evitar exercícios. Porém, as condições de liquidez do mercado podem dificultar ou impossibilitar a execução da operação de natureza inversa no prazo pretendido ou, ainda, quando esta estiver vinculada a uma ordem do tipo limitada, a um preço determinado.

14 9.27. Na hipótese de ocorrer situações imprevistas em contratos derivativos transacionados pelo CLIENTE, bem como de medidas governamentais ou de quaisquer outros fatores extraordinários que impactem a formação, a maneira de apuração ou a divulgação de sua variável, ou a sua descontinuidade, a BM&FBOVESPA tomará as medidas que julgar necessárias, a seu critério, visando à liquidação da posição do CLIENTE, ou a sua manutenção em bases equivalentes. TÍTULOS PÚBLICOS TESOURO DIRETO CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES Conforme assinalado no TERMO DE ADESÃO, o CLIENTE expressamente e sem quaisquer ressalvas adere ao Contrato de Prestação de Serviço de Custódia de Ativos e aos Regulamentos editados pela BM&FBOVESPA e CBLC que se refiram à operacionalização dos sistemas do Tesouro Direto, os quais serão prestados pela CORRETORA, cujo inteiro teor do Regulamento encontra-se disponível no site do Tesouro Direto (www.tesourodireto.gov.br) ( Regulamento do Tesouro Direto ) Para adquirir títulos públicos no Tesouro Direto, o CLIENTE deve primeiramente cadastrar-se em um agente de custódia habilitado (CORRETORA) e aguardar o recebimento de senha para realizar as negociações diretamente na internet, sem a necessidade de intermediação A compra ou venda dos títulos, estes representativos da dívida pública federal, emitidos pela Secretaria do Tesouro Nacional ( STN ), poderão ser realizadas através do link https://seguro.cblc.com.br/tesourodireto/, sendo os preços de compra ou venda debitados e creditados, respectivamente, da conta do CLIENTE na CORRETORA. Por Tesouro Direto entende-se o ambiente integrado de compra, venda, liquidação e custódia de títulos públicos, acessível somente através da internet. 14/ Na CORRETORA, o CLIENTE só pode efetuar OPERAÇÕES de compra de duas formas distintas: diretamente no site ou (ii) por meio da CORRETORA como agente de custódia, no qual CLIENTE autoriza o agente de custódia a negociar títulos públicos em seu nome pelo site do Tesouro Direto. Dos Tipos de Títulos Públicos O Tesouro Direto oferece às pessoas físicas os mesmos títulos públicos ofertados às instituições financeiras. Os títulos públicos abaixo definidos ( Títulos Públicos ) podem ser: Títulos prefixados: com rentabilidade definida no momento da compra, podendo ser Letras do Tesouro Nacional ( LTN ) ou Notas do Tesouro Nacional - Série F ( NTN-F ). A diferença entre as NTN-F e as LTN é que as NTN-F são indicadas para o CLIENTE que deseja obter um fluxo de rendimentos periódicos (cupons semestrais) a uma taxa de juros predefinida. As LTN possuem fluxo simples de pagamento, ou seja, o CLIENTE recebe o valor investido acrescido dos juros apenas na data do vencimento ou de venda do título. (ii) Títulos pós-fixados: com rentabilidade vinculada à variação de um indexador. (a) vinculado à taxa Selic: as Letras Financeiras do Tesouro ( LFT ) são um tipo de Título Público, que oferece rentabilidade vinculada à taxa de juro básica da

15 Das Regras Aplicáveis CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES economia (Selic). O fluxo de pagamento é simples: o CLIENTE recebe o valor investido acrescido dos juros na data do vencimento ou de venda do título. (b) vinculados à inflação: as Notas do Tesouro Nacional - Série B ( NTN-B ) e as Notas do Tesouro Nacional - Série B ( NTN-B Principal ) oferecem a variação do IPCA, acrescida da taxa de juros definida no momento da compra. Proporcionam rentabilidade real, ou seja, o seu rendimento supera o IPCA no final do período de vigência. A diferença entre as NTN-B e as NTN-B Principal é que as NTN-B são indicadas para o CLIENTE que deseja obter fluxo de rendimentos periódicos (cupons semestrais). As NTN-B Principal possuem fluxo simples de pagamento, ou seja, o CLIENTE recebe o valor investido acrescido dos juros apenas na data do vencimento ou de venda do título Aplicam-se aos serviços Tesouro Direto, bem como aos direitos e obrigações deles decorrentes: As disposições legais e regulamentares pertinentes à matéria de Títulos Públicos Federais, especialmente aquelas emanadas do BACEN, que de modo específico regulam a compra e venda dos Títulos; O Regulamento do Tesouro Direto, elaborado pela CBLC e aprovado pela STN; e O Regulamento de Operações e os Procedimentos Operacionais da CBLC ( Regulamento da CBLC ). 15/ A CBLC e a STN poderão, a qualquer momento e mediante comunicação à CORRETORA e ao CLIENTE, alterar as normas contidas na regulamentação aplicável. Do Cadastro e da Movimentação da Conta de Custódia A CORRETORA cadastrará o CLIENTE no Sistema de Cadastro de Investidor da CBLC ou em outro meio que esta venha a disponibilizar, mediante o registro de todas as informações necessárias à identificação do CLIENTE, com base no CADASTRO e documentação mantidas pela CORRETORA, de acordo com as disposições legais pertinentes. Após, o CLIENTE será habilitado pela CORRETORA no Tesouro Direto O CLIENTE terá uma conta individualizada na CBLC, onde se encontram registrados, de forma escritural, os Títulos do CLIENTE custodiados em conta específica da CBLC no Sistema Especial de Liquidação e Custódia ( SELIC ) ( Conta de Custódia ). Das Obrigações das Partes O CLIENTE será responsável pela origem e legitimidade dos Títulos por ele entregues à CORRETORA, bem como pelos atos, documentos apresentados e informações prestadas, respondendo pelos danos e prejuízos, diretos ou indiretos causados à CORRETORA ou a terceiro, em decorrência da prática de qualquer modalidade de fraude, simulação, falsificação, omissão de informações ou documentos A CORRETORA e o CLIENTE obrigam-se a cumprir com todas as obrigações e

16 responsabilidades estabelecidas para cada uma das partes no Regulamento do Tesouro Direto e no Regulamento da CBLC. Da Isenção de Responsabilidades CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES A CORRETORA não será responsabilizada pelo CLIENTE por prejuízos sofridos por ele e que, dentre outros, sejam decorrentes de: variações de preços inerentes ao mercado dos Títulos; (ii) atos culposos ou dolosos praticados por terceiros; (iii) interrupção do serviço de Tesouro Direto por parte da CORRETORA, devido à ocorrência de caso fortuito ou força maior; (iv) decisões próprias do CLIENTE relacionadas à compra e venda dos Títulos; (v) uso indevido da senha eletrônica pelo CLIENTE; (vi) impossibilidade de acesso ao website do Tesouro Direto Constituirá motivo de rescisão automática dos serviços de Tesouro Direto o descumprimento de quaisquer das disposições contidas nesta seção de Tesouro Direto deste CONTRATO e do Regulamento do Tesouro Direto; e (ii) a rescisão, por qualquer motivo, do CONTRATO presente celebrado entre o CLIENTE e a CORRETORA. 16/ Em caso de rescisão deste CORRETORA, qualquer que seja a sua causa, a CORRETORA e o CLIENTE deverão atender às solicitações da CBLC e da STN para que as contas de custódia dos Títulos sejam encerradas adequadamente A eficácia das cláusulas deste CONTRATO permanecem até que sejam liquidadas todas as obrigações dele originadas. Das Declarações O CLIENTE declara que tem ciência: de que as operações de compra e venda de Títulos serão executadas e formalizadas através da internet, razão pela qual concorda e reconhece que as operações de compra e venda de Títulos efetivadas pela internet são plenamente válidas; de que a CORRETORA poderá estender ao CLIENTE as medidas e sanções que lhe tiverem sido aplicadas pela CBLC em decorrência de atos praticados pelo CLIENTE; do inteiro teor do Contrato de Prestação de Serviço de Custódia firmado entre a CBLC e a CORRETORA; de todas as atribuições da CORRETORA (Agente de Custódia), especialmente com relação aos depósitos, retiradas e transferência de Títulos na sua Conta de Custódia no Tesouro Direto;

17 e concorda com o inteiro teor dos Regulamentos do Tesouro Direto e da CBLC, e adere integralmente a eles, para todos os efeitos legais; e e concorda que a CBLC não tem qualquer responsabilidade pelo não cumprimento por parte da CORRETORA das obrigações estabelecidas neste CONTRATO, não importando as razões do descumprimento. SELIC O SELIC é o depositário central dos títulos que compõem a dívida pública federal interna (DPMFi) de emissão do Tesouro Nacional e, nessa condição, processa a emissão, o resgate, o pagamento dos juros e a custódia desses títulos. É também um sistema eletrônico que processa o registro e a liquidação financeira das operações realizadas com esses títulos pelo seu valor bruto e em tempo real, garantindo segurança, agilidade e transparência aos negócios Ao assinalar o SELIC no TERMO DE ADESÃO, o CLIENTE expressamente e sem quaisquer ressalvas adere aos Regulamentos editados pelo SELIC que se refiram à operacionalização da intermediação de OPERAÇÕES por ela regulamentados Para adquirir os títulos o CLIENTE autoriza a CORRETORA, por conta e ordem, a registrar OPERAÇÕES nos sistemas da SELIC A CORRETORA deverá manter, em nome do CLIENTE, conta segregada para registrar suas OPERAÇÕES nos mercados do SELIC. Referida conta, será de titularidade do CLIENTE na CORRETORA, e esta será responsável pelo seu controle. 17/ O CLIENTE reconhece que a CORRETORA poderá efetuar a cobrança pela custódia dos ativos, conforme expresso no Anexo I. Das Disposições Gerais O CLIENTE responsabiliza-se integralmente pela decisão de contratar os serviços de Tesouro Direto com a CORRETORA, assumindo ainda toda a responsabilidade pelas informações prestadas à CORRETORA A CORRETORA verificará o cumprimento, por parte do CLIENTE, das regras estabelecidas na regulamentação aplicável, especialmente quanto à custódia de ativos, podendo comunicar imediatamente à CBLC a suspeita ou a constatação de irregularidade e a providência tomada para regularizar a situação observada A CORRETORA poderá ter acesso ao saldo e movimentações dos Títulos no Tesouro Direto O CLIENTE outorga à CORRETORA poderes para representá-lo perante a CBLC para a prestação dos serviços de custódia dos Títulos que serão por ela prestados à CORRETORA nos termos da regulamentação aplicável As regras pertinentes ao Tesouro Direto poderão ser alteradas, sendo que a alteração surtirá efeitos imediatos e independentes da comunicação ao CLIENTE sempre que a alteração decorrer da necessidade de atender exigências legais ou regulamentares.

18 TÍTULOS PRIVADOS Ao assinalar no TERMO DE ADESÃO operações com Títulos Privados, o CLIENTE expressamente e sem quaisquer ressalvas adere aos Regulamentos editados pela CETIP que se refiram à operacionalização da intermediação de OPERAÇÕES por ela regulamentados Para adquirir os Títulos Privados o CLIENTE autoriza a CORRETORA, por conta e ordem, a registrar OPERAÇÕES nos sistemas CETIP A CORRETORA deverá manter, em nome do CLIENTE, conta segregada para registrar suas OPERAÇÕES nos mercados CETIP. Referida conta, será de titularidade do CLIENTE na CORRETORA, e esta será responsável pelo seu controle O CLIENTE reconhece que a CORRETORA poderá efetuar a cobrança pela custódia dos ativos, conforme expresso no Anexo I. CLÁUSULA DEZ - DA ABERTURA DE CONTA E DOS ENCARGOS FINANCEIROS A CORRETORA manterá em nome do CLIENTE, conta de depósito não movimentável por cheques, nas quais serão lançados débitos e créditos relativos às OPERAÇÕES por ele realizadas, as margens de garantia e seus resultados financeiros, os encargos das OPERAÇÕES, bem como os lançamentos diários referentes ao ajuste diário Os recursos financeiros encaminhados pelo CLIENTE à CORRETORA somente serão considerados liberados para aplicação após a confirmação por parte da CORRETORA da efetiva disponibilidade dos mesmos. 18/ As remessas de numerário, títulos e/ou valores mobiliários do CLIENTE para a CORRETORA deverão sempre ser efetuadas, conforme o caso: para a conta de depósito, em nome da CORRETORA, através de DOC ou TED; (ii) através da Ordem de Transferência de Ações (OTA) ou documento similar para outros títulos, no modelo e forma que a CORRETORA indicar e obedecidas as normas da entidade custodiante; ou (iii) excepcionalmente, por meio de cheque cruzado a ser entregue na sede da CORRETORA, tendo esta como beneficiária e o CLIENTE como emitente, anulando-se a cláusula ou à sua ordem A CORRETORA somente receberá recursos financeiros provenientes da titularidade de CLIENTES, exceção feita apenas à menores de idade que serão representados por seus representantes legais, reservando-se a CORRETORA ao direito de exigir do CLIENTE, conforme aplicável, comprovação de titularidade e origem dos recursos As remessas de numerário, títulos ou valores mobiliários da CORRETORA para o CLIENTE deverão sempre ser efetuadas, conforme o caso: para a Conta de Depósito ou de Investimento, em nome do CLIENTE, através de DOC, TED ou excepcionalmente cheque cruzado, tendo a este como beneficiário e a CORRETORA como emitente e com o dizer exclusivamente para crédito na conta do favorecido original, anulando-se a cláusula ou à sua ordem ; e (ii) através de transferência de ativos, utilizando-se dos sistemas próprios e obedecidas as normas da entidade custodiante. O CLIENTE deverá, ainda, observar os horários para aplicações e resgate de valores mobiliários que estão disponibilizados no site da CORRETORA, no site A CORRETORA se reserva o direito de alterar, mediante simples divulgação do CLIENTE,

19 as condições previstas acima, quando do recebimento de numerários do CLIENTE para a CORRETORA e/ou da CORRETORA para o CLIENTE O CLIENTE tem ciência de que a não observância de quaisquer das disposições das cláusulas 10.3 e 10.4 acima poderá acarretar a não liberação tempestiva dos valores mobiliários para aplicação ou resgate. Assim sendo, a CORRETORA não poderá, em hipótese alguma, ser responsabilizada por qualquer consequência advinda deste fato O CLIENTE autoriza os lançamentos de débito ou crédito, dependendo de sua posição, a serem efetuados diariamente, referente ao ajuste diário de sua posição em relação ao dia anterior de negociação. Este débito ou crédito será efetuado de acordo com os prazos estabelecidos nas normas e regulamentos expedidos pela BOLSA e CBLC. CLÁUSULA ONZE - DA REMUNERAÇÃO E DAS DESPESAS CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES A taxa de corretagem encontra-se prevista no site Com relação à corretagem cobrada pela CORRETORA, a política adotada estipula descontos sobre a Taxa Operacional Básica ( TOB ) divulgada pela BOLSA e publicada em seu site / Regulação / Custos, cuja negociação é livremente pactuada entre a CORRETORA e o CLIENTE ( Anexo I ) O CLIENTE compromete-se a efetuar o pagamento referente a todas as taxas, despesas, encargos e emolumentos decorrentes das OPERAÇÕES e do seu cadastro na CORRETORA abrangidas por este CONTRATO, e que serão debitados na conta descrita na cláusula 9.1, dentre os quais, exemplificamente: 19/32 taxa de corretagem; (ii) taxas, despesas, encargos e emolumentos de registro, de negociação e de custódia de títulos e valores mobiliários, e demais taxas, despesas, encargos e emolumentos fixados pela BM&FBOVESPA relativas às OPERAÇÕES; (iii) taxa de liquidação de OPERAÇÕES; (iv) taxa A.N.A. (Aviso de Negociação de Ativos); (v) ajustes diários; (vi) margens de garantias; (vii) tributos relativos às OPERAÇÕES de acordo com a legislação em vigor; (viii) correção monetária e juros, quando aplicável; e (ix) multas, quando aplicável A BM&FBOVESPA, a qualquer tempo, poderá estabelecer novas taxas, despesas, encargos e emolumentos sobre as OPERAÇÕES, os quais serão arcadas em sua totalidade pelo CLIENTE.

20 CLÁUSULA DOZE - DO PRAZO E DA RESCISÃO CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES O presente CONTRATO entra em vigor na data do registro do mesmo nos cartórios descritos na cláusula Para cada CLIENTE, o CONTRATO somente terá validade após a assinatura do TERMO DE ADESÃO, obrigando seus sucessores e/ou herdeiros O prazo do CONTRATO é de 24 (vinte e quatro) meses, renovável automática e sucessivamente por iguais períodos, podendo ser denunciado por qualquer das Partes, a qualquer tempo, mediante notificação prévia, por escrito, à outra Parte, com antecedência mínima de 2 (dois) dias Da rescisão do CONTRATO não decorrerão quaisquer ônus ou encargos para quaisquer Partes, as quais permanecerão, entretanto, obrigadas pelo integral cumprimento de quaisquer obrigações ainda pendentes na data da rescisão, até a sua total liquidação Não obstante o acima exposto, o presente CONTRATO somente será considerado terminado após a quitação integral, pelo CLIENTE, de todos e quaisquer valores devidos pelo CLIENTE, bem como após a liquidação integral de todas as OPERAÇÕES realizadas pela CORRETORA por conta e ordem do CLIENTE O CONTRATO será considerado automaticamente rescindido, independentemente de prévia notificação, além dos casos previstos em lei, se ocorrido qualquer dos seguintes eventos: descumprimento, parcial ou total, pelo CLIENTE, de qualquer das disposições deste CONTRATO, hipótese em que as OPERAÇÕES realizadas pela CORRETORA, por conta e ordem do CLIENTE, poderão ser liquidadas pela CORRETORA, nos termos aqui previstos; 20/32 (ii) deferimento, requerimento ou decretação de intervenção, liquidação ou dissolução extrajudicial, recuperação judicial ou extrajudicial, ou falência da CORRETORA; ou (iii) morte, incapacidade ou insolvência civil do CLIENTE. CLÁUSULA TREZE - DAS RESPONSABILIDADES DAS PARTES A CORRETORA não pode ser responsabilizada por prejuízos sofridos pelo CLIENTE, desde que tenha executado as ordens exatamente conforme recebidas e que sejam decorrentes de: variações de preços inerentes às operações de bolsa e do mercado de balcão organizado, desde que as tenha executado tempestivamente; (ii) atos culposos ou dolosos praticados por terceiros, salvo quando agindo como prepostos da CORRETORA e desde que não tenham como origem ação ou omissão da CORRETORA; (iii) investimentos realizados com base em informações incorretas, disponibilizadas pelo CLIENTE à CORRETORA; e (iv) interrupção do serviço da CORRETORA devido a:

CONTRATO PARA REALIZAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS POR BOLSA DE VALORES E/OU POR ENTIDADE DO MERCADO DE BALCÃO ORGANIZADO

CONTRATO PARA REALIZAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS POR BOLSA DE VALORES E/OU POR ENTIDADE DO MERCADO DE BALCÃO ORGANIZADO CONTRATO PARA REALIZAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS POR BOLSA DE VALORES E/OU POR ENTIDADE DO MERCADO DE BALCÃO ORGANIZADO NOVA FUTURA DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA,

Leia mais

CONTRATO PARA REALIZAÇÃO DE OPERAÇÕES NO MERCADO A TERMO

CONTRATO PARA REALIZAÇÃO DE OPERAÇÕES NO MERCADO A TERMO São partes neste instrumento: I CORRETORA: CONTRATO PARA REALIZAÇÃO DE OPERAÇÕES NO MERCADO A TERMO ALFA CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S.A., com sede no Município de São Paulo, Estado de São

Leia mais

b) O CLIENTE deseja realizar operações nos mercados administrados pela BM&FBOVESPA, especialmente no segmento Bovespa;

b) O CLIENTE deseja realizar operações nos mercados administrados pela BM&FBOVESPA, especialmente no segmento Bovespa; CONTRATO PARA REALIZAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS POR BOLSA DE VALORES E/OU POR ENTIDADE DO MERCADO DE BALCÃO ORGANIZADO (PARA PESSOAS JURÍDICAS) NOVA FUTURA DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES

Leia mais

Contrato Para Realização, via Internet, de Operações nos Mercados à Vista e de Opções.

Contrato Para Realização, via Internet, de Operações nos Mercados à Vista e de Opções. Contrato Para Realização, via Internet, de Operações nos Mercados à Vista e de Opções. A Talarico CCTM Ltda, com sede na Cidade de São Paulo, à Av. Paulista, 1776-6 andar, inscrita no CNPJ sob o nº 61.729.133/0001-98,

Leia mais

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO PARA REALIZAÇÃO DE OPERAÇÕES (CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO)

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO PARA REALIZAÇÃO DE OPERAÇÕES (CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO) CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO PARA REALIZAÇÃO DE OPERAÇÕES (CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO) Pelo presente instrumento, o CLIENTE, devidamente qualificado na Ficha Cadastral, que faz parte integrante deste Contrato

Leia mais

CONTRATO PARA REALIZAÇÃO DE OPERAÇÕES NO MERCADO DE OPÇÕES

CONTRATO PARA REALIZAÇÃO DE OPERAÇÕES NO MERCADO DE OPÇÕES CONTRATO PARA REALIZAÇÃO DE OPERAÇÕES NO MERCADO DE OPÇÕES São partes neste instrumento: I CORRETORA: ALFA CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S.A.., com sede no Município de São Paulo, Estado de

Leia mais

~ W SITA SOCIEDADE CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S/A

~ W SITA SOCIEDADE CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S/A W SITA REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA SITA SOCIEDADE CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S/A Esta Sociedade Corretora, em atenção ao disposto no art. 6 da Instrução no 387/03 da CVM, define através

Leia mais

de Operações nos mercados administrados por Bolsa de Valores e/ou por entidade no mercado de balcão organizado BM&FBOVESPA

de Operações nos mercados administrados por Bolsa de Valores e/ou por entidade no mercado de balcão organizado BM&FBOVESPA Contrato de Intermediação de Operações nos mercados administrados por Bolsa de Valores e/ou por entidade no mercado de balcão organizado BM&FBOVESPA CONCÓRDIA S/A CORRETORA DE VALORES MOBILIÁRIOS CÂMBIO

Leia mais

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO Pelo presente instrumento, o Cliente, devidamente qualificado na Ficha Cadastral, que faz parte integrante deste Contrato de Intermediação ( Contrato ) e ICAP do Brasil Corretora de Títulos e Valores Mobiliários

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS E DE ADMINISTRAÇÃO DE CONTAS DE CUSTÓDIA DE TÍTULOS ADQUIRIDOS E VENDIDOS NO TESOURO DIRETO

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS E DE ADMINISTRAÇÃO DE CONTAS DE CUSTÓDIA DE TÍTULOS ADQUIRIDOS E VENDIDOS NO TESOURO DIRETO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS E DE ADMINISTRAÇÃO DE CONTAS DE CUSTÓDIA DE TÍTULOS ADQUIRIDOS E VENDIDOS NO TESOURO DIRETO São partes neste instrumento: I CORRETORA: ALFA CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES

Leia mais

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES (PESSOA JURÍDICA)

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES (PESSOA JURÍDICA) 1 (PESSOA JURÍDICA) FDR CORRETORA DE MERCADORIAS LTDA., com sede na Cidade de São Paulo, Estado de São Paulo, na Rua São Bento, 470 11º andar, CEP: 01010-001, inscrita no CNPJ sob o nº: 03.249.263/0001-27,

Leia mais

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES (PESSOA FÍSICA)

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES (PESSOA FÍSICA) 1 (PESSOA FÍSICA) Os signatários assumem plena responsabilidade pelas informações ora prestadas, esclarecendo, ainda, que os documentos comprobatórios de sua veracidade se encontram em poder da CORRETORA.

Leia mais

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO Pelo presente instrumento, o CLIENTE, devidamente qualificado na Ficha Cadastral, que faz parte integrante deste Contrato de Intermediação ( Contrato ) e ICAP do Brasil Corretora de Títulos e Valores Mobiliários

Leia mais

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA S.A. (PARA PESSOAS JURÍDICAS)

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA S.A. (PARA PESSOAS JURÍDICAS) CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA S.A. (PARA PESSOAS JURÍDICAS) Futura Commodities Corretores de Mercadorias Ltda., sociedade comercial com sede em São

Leia mais

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO Pelo presente instrumento, o Cliente, devidamente qualificado na ficha cadastral, que faz parte integrante deste Contrato de Intermediação ( Contrato ), e ICAP do Brasil Corretora

Leia mais

VOTORANTIM CORRETORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA.

VOTORANTIM CORRETORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. VOTORANTIM CORRETORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO A Corretora, em atendimento ao disposto no art 6 da Instrução n 387, de 28 de abril de 2003, da Comissão de Valores

Leia mais

Ficha anexa para operação em bolsa e outros mercados regulamentados de valores mobiliários

Ficha anexa para operação em bolsa e outros mercados regulamentados de valores mobiliários Ficha anexa para operação em bolsa e outros mercados regulamentados de valores mobiliários Esta ficha complementa o cadastro do cliente na Credit Suisse (Brasil) S.A. CTVM ( Credit Suisse ) com informações

Leia mais

CONTRATO PARA A INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA S.A

CONTRATO PARA A INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA S.A CONTRATO PARA A INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA S.A. BOLSA DE VALORES, MERCADORIAS E FUTUROS E POR ENTIDADES DO MERCADO DE BALCÃO ORGANIZADO Pelo presente instrumento

Leia mais

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO Pelo presente instrumento, o CLIENTE, devidamente qualificado na ficha de cadastro, que faz parte integrante deste Contrato de Intermediação ( Contrato ) e ATIVA S.A. Corretora

Leia mais

CONTRATO PARA A INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA S.A

CONTRATO PARA A INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA S.A CONTRATO PARA A INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA S.A. BOLSA DE VALORES, MERCADORIAS E FUTUROS E POR ENTIDADES DO MERCADO DE BALCÃO ORGANIZADO Pelo presente instrumento

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA SITA SOCIEDADE CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S/A

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA SITA SOCIEDADE CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S/A REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA SOCIEDADE CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S/A Esta Sociedade Corretora, em atenção ao disposto no art. 6º da Instrução nº 387/03 da CVM, define através deste

Leia mais

NOME (Cliente) RG CPF/CNPJ ENDEREÇO CIDADE UF CEP

NOME (Cliente) RG CPF/CNPJ ENDEREÇO CIDADE UF CEP CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA S.A. - BOLSA DE VALORES, MERCADORIAS E FUTUROS E POR ENTIDADES DO MERCADO DE BALCÃO ORGANIZADO NOME (Cliente) RG CPF/CNPJ

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO A UMUARAMA S/A C.T.V.M, denominada simplesmente Corretora, em atenção ao disposto no art. 6º da Instrução nº 387/03 da CVM, define através deste documento, suas regras e

Leia mais

CONTRATO PARA A INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA S.A

CONTRATO PARA A INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA S.A CONTRATO PARA A INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA S.A. BOLSA DE VALORES, MERCADORIAS E FUTUROS E POR ENTIDADES DO MERCADO DE BALCÃO ORGANIZADO Pelo presente instrumento

Leia mais

2.1 Aplicam-se às operações objeto desde contrato, bem como aos direitos e obrigações delas decorrentes:

2.1 Aplicam-se às operações objeto desde contrato, bem como aos direitos e obrigações delas decorrentes: TOV CORRETORA DE CAMBIO TITULOS E VALORES MOBILIARIOS LTDA, com sede na Rua Prefeito Chagas, nº. 365 - Centro - Poços de Caldas - MG, inscrita no CNPJ/MF nº. 74.451.022/0001-04, neste ato legalmente representada

Leia mais

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA S.A - BOLSA DE VALORES, MERCADORIAS & FUTUROS

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA S.A - BOLSA DE VALORES, MERCADORIAS & FUTUROS CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA S.A - BOLSA DE VALORES, MERCADORIAS & FUTUROS Pelo presente instrumento e melhor forma de direito, de um lado, CONCÓRDIA

Leia mais

TELEFONES: (0XX11) 3175 5353 Mesa de Operações - FAX: (0XX11) 3283 5849

TELEFONES: (0XX11) 3175 5353 Mesa de Operações - FAX: (0XX11) 3283 5849 1 REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO BOVESPA TELEFONES: (0XX11) 3175 5353 Mesa de Operações - FAX: (0XX11) 3283 5849 ALFA CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S.A. nº 4-3 com sede no Município de São

Leia mais

CORRETORA DE CÂMBIO TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS S/A REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO

CORRETORA DE CÂMBIO TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS S/A REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO Esta Sociedade Corretora, em atenção ao disposto no art. 6º da Instrução nº 387/03 da CVM, define através deste documento, suas regras e parâmetros relativos ao recebimento,

Leia mais

SUMÁRIO CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NAS BOLSAS DE VALORES, MERCADORIAS E FUTUROS E NOS MERCADOS DE BALCÃO

SUMÁRIO CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NAS BOLSAS DE VALORES, MERCADORIAS E FUTUROS E NOS MERCADOS DE BALCÃO CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NAS BOLSAS DE VALORES, MERCADORIAS E FUTUROS E NOS MERCADOS DE BALCÃO SUMÁRIO 1. Do Objeto... 1 2. Das Regras Aplicáveis... 1 3. Do Mandato... 2 4. Da abertura de

Leia mais

Merrill Lynch S.A. Corretora de Títulos e Valores Mobiliários

Merrill Lynch S.A. Corretora de Títulos e Valores Mobiliários Merrill Lynch S.A. Corretora de Títulos e Valores Mobiliários m Av. Brigadeiro Faria Lima, 3400 16º andar 04538-132 São Paulo, SP - Brasil Tel. (55 11) 2188-4000 Fax: (55 11) 2188-4074 Merrill Lynch S.A.

Leia mais

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA S.A. - BOLSA DE VALORES, MERCADORIAS E FUTUROS E OUTRAS AVENÇAS

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA S.A. - BOLSA DE VALORES, MERCADORIAS E FUTUROS E OUTRAS AVENÇAS (Nome Completo/Razão Social), com residência / sede na, - (Endereço completo), cidade de, no Estado de, inscrito(a) no CPF/CNPJ sob o nº, ( Cliente ); 1 CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS

Leia mais

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO Pelo presente instrumento, o Cliente, devidamente qualificado na Ficha Cadastral, que faz parte integrante deste Contrato de Intermediação ( Contrato ) e ICAP do Brasil Corretora de Títulos e Valores Mobiliários

Leia mais

GOLDMAN SACHS DO BRASIL BANCO MÚLTIPLO S.A. REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO

GOLDMAN SACHS DO BRASIL BANCO MÚLTIPLO S.A. REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO GOLDMAN SACHS DO BRASIL BANCO MÚLTIPLO S.A. REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO Goldman Sachs do Brasil Banco Múltiplo S.A., CNPJ 04.332.281/0001-30 (doravante INSTITUIÇÃO ), objetivando atuar na qualidade

Leia mais

Regras e Parâmetros de Atuação da Convenção S/A Corretora de Valores e Câmbio

Regras e Parâmetros de Atuação da Convenção S/A Corretora de Valores e Câmbio Regras e Parâmetros de Atuação da Convenção S/A Corretora de Valores e Câmbio A Convenção S/A Corretora de Valores e Câmbio, doravante denominada Convenção S/A CVC, em atendimento ao disposto no art. 6º

Leia mais

Evento de Custódia - Atos da STN relativos ao resgate do principal, juros e/ou amortizações dos Títulos.

Evento de Custódia - Atos da STN relativos ao resgate do principal, juros e/ou amortizações dos Títulos. SANTANDER CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S.A., com sede na cidade de São Paulo, Estado de São Paulo, na Av. Presidente Juscelino Kubitschek, 2235 e 2041-24º andar, inscrita no CNPJ/MF sob nº

Leia mais

R E G R A S E P A R Â M E T R O S D E A T U A Ç Ã O D A G E R A Ç Ã O F U T U R O C O R R E T O R A D E V A L O R E S S. A.

R E G R A S E P A R Â M E T R O S D E A T U A Ç Ã O D A G E R A Ç Ã O F U T U R O C O R R E T O R A D E V A L O R E S S. A. 1 R E G R A S E P A R Â M E T R O S D E A T U A Ç Ã O D A G E R A Ç Ã O F U T U R O C O R R E T O R A D E V A L O R E S S. A. VERSÃO E APROVAÇÃO Emissão: Janeiro/2010 Revisão: 21/01/2013-13/03/2013 Válido

Leia mais

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES E CUSTÓDIA EM MERCADOS ADMINISTRADOS E OUTRAS AVENÇAS

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES E CUSTÓDIA EM MERCADOS ADMINISTRADOS E OUTRAS AVENÇAS CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES E CUSTÓDIA EM MERCADOS ADMINISTRADOS E OUTRAS AVENÇAS Nome (Cliente): RG: CPF/ CNPJ: Endereço: Cidade: UF: CEP: Profissão: Estado Civil: Nacionalidade: Classificação

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO GOLDMAN SACHS DO BRASIL CORRETORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO Goldman Sachs do Brasil Corretora de Títulos e Valores Mobiliários S.A. ( Corretora ), em atenção à Instrução

Leia mais

Safra Corretora de Valores e Câmbio Ltda.

Safra Corretora de Valores e Câmbio Ltda. Safra Corretora de Valores e Câmbio Ltda. Regras e Parâmetros de Atuação nos Mercados Administrados pela BM&F BOVESPA e nos Mercados de Balcão. CNPJ 60.783.503/0001-02 A Safra Corretora de Valores e Câmbio

Leia mais

Regras e Parâmetros de Atuação

Regras e Parâmetros de Atuação Regras e Parâmetros de Atuação Índice Introdução Regras e Parâmetros 1 - Cadastro 2 - Regras Quanto ao Recebimento de Ordens 3 - Regras Quanto ao Registro das Ordens de Operações 4 - Regras Quanto a Execução

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO A Mirae Asset Securities (Brasil) Corretora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda, doravante denominada Mirae ou simplesmente Corretora, em atendimento ao disposto no art.

Leia mais

TOV CORRETORA DE CAMBIO TITULOS E VALORES MOBILIARIOS LTDA

TOV CORRETORA DE CAMBIO TITULOS E VALORES MOBILIARIOS LTDA TOV CORRETORA DE CAMBIO TITULOS E VALORES MOBILIARIOS LTDA, com sede na Rua Prefeito Chagas, nº. 365 - Centro - Poços de Caldas - MG, inscrita no CNPJ/MF nº. 74.451.022/0001-04, neste ato legalmente representada

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO (DOCUMENTO DE ADERÊNCIA E CONSULTIVO)

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO (DOCUMENTO DE ADERÊNCIA E CONSULTIVO) REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO (DOCUMENTO DE ADERÊNCIA E CONSULTIVO) A PAX CORRETORA DE VALORES E CÂMBIO LTDA, - doravante denominada simplesmente Corretora em atendimento ao disposto no art. 6º da Instrução

Leia mais

Condições Gerais Aplicáveis à Sublicença de Uso de Software

Condições Gerais Aplicáveis à Sublicença de Uso de Software SANTANDER CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S.A., com sede na cidade de São Paulo, Estado de São Paulo, na Av. Presidente Juscelino Kubitschek, 2235 e 2041-24º andar, inscrita no CNPJ/MF sob nº

Leia mais

CONTRATO DE FINANCIAMENTO PARA AQUISIÇÃO DE AÇÕES OPERAÇÃO CONTA MARGEM

CONTRATO DE FINANCIAMENTO PARA AQUISIÇÃO DE AÇÕES OPERAÇÃO CONTA MARGEM CONTRATO DE FINANCIAMENTO PARA AQUISIÇÃO DE AÇÕES OPERAÇÃO CONTA MARGEM O presente instrumento, doravante denominado de CONTRATO, define as condições e relações entre a MERCANTIL DO BRASIL MB CORRETORA

Leia mais

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES REALIZADAS NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA S.A BOLSA DE VALORES, MERCADORIAS E FUTUROS.

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES REALIZADAS NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA S.A BOLSA DE VALORES, MERCADORIAS E FUTUROS. CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES REALIZADAS NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA S.A BOLSA DE VALORES, MERCADORIAS E FUTUROS. Pelo presente Instrumento, o CLIENTE, devidamente qualificado

Leia mais

A CBLC atua como Contraparte Central garantidora das Operações perante os Agentes de Compensação, conforme disposto no Título I do Regulamento.

A CBLC atua como Contraparte Central garantidora das Operações perante os Agentes de Compensação, conforme disposto no Título I do Regulamento. C A P Í T U L O I I I - C O M P E N S A Ç Ã O E L I Q U I D A Ç Ã O 1. A SPECTOS G ERAIS A CBLC é responsável pela Compensação e Liquidação das Operações com Ativos realizadas nos Sistemas de Negociação

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO É propósito da ICAP do Brasil Corretora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda (doravante denominada ICAP ) atuar sempre no melhor interesse de seus clientes, e na manutenção da integridade do mercado,

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA ITAÚ CORRETORA DE VALORES S.A.

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA ITAÚ CORRETORA DE VALORES S.A. REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA ITAÚ CORRETORA DE VALORES S.A. A ITAÚ CORRETORA DE VALORES S.A. ( ITAÚ CORRETORA ), em consonância com a regulamentação em vigor, estabelece suas regras e parâmetros de

Leia mais

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO E SUBCUSTÓDIA

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO E SUBCUSTÓDIA CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO E SUBCUSTÓDIA Distribuidora CNPJ Cliente Endereço Número Complemento Bairro Cidade UF Pelo presente instrumento e melhor forma de direito, de um lado Intermedium Distribuidora

Leia mais

Regras e Parâmetros de Atuação

Regras e Parâmetros de Atuação Regras e Parâmetros de Atuação A Renascença Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda., ora designada Renascença, em atendimento ao disposto no art. 20º, 4º da Instrução nº 505, de 27 de Setembro

Leia mais

DAS REGRAS APLICÁVEIS

DAS REGRAS APLICÁVEIS CONTRATO PARA REALIZAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS POR BOLSA DE VALORES, BOLSA DE MERCADORIAS E/OU FUTUROS E/OU POR ENTIDADE DO MERCADO DE BALCÃO ORGANIZADO E/OU VIA INTERNET INTRA S/A CORRETORA

Leia mais

INSTRUÇÃO DE SERVIÇO E PROCEDIMENTOS (IS) CLIENTES E CONTAS ASSUNTOS TRANSVERSAIS REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO NOS MERCADOS ORGANIZADOS

INSTRUÇÃO DE SERVIÇO E PROCEDIMENTOS (IS) CLIENTES E CONTAS ASSUNTOS TRANSVERSAIS REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO NOS MERCADOS ORGANIZADOS DIRETORIA EXECUTIVA 11/06/2013 11/06/2013 1 / 8 Assunto: CLIENTES E CONTAS ASSUNTOS TRANSVERSAIS REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO NOS MERCADOS ORGANIZADOS 1. INTRODUÇÃO 1.1. REGRAS E PROCEDIMENTOS As regras,

Leia mais

J. Safra Corretora de

J. Safra Corretora de J. Safra Corretora de Valores e Câmbio Ltda. CNPJ 60.783.503/0001-02 REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA E NOS MERCADOS DE BALCÃO. A J. Safra Corretora de Valores

Leia mais

ÂMBITO E FINALIDADE DEFINIÇÕES. I Bolsa(s): bolsa(s) de valores e bolsa(s) de mercadorias e futuros, indistintamente;

ÂMBITO E FINALIDADE DEFINIÇÕES. I Bolsa(s): bolsa(s) de valores e bolsa(s) de mercadorias e futuros, indistintamente; INSTRUÇÃO CVM N o 382, 28 DE JANEIRO DE 2003 Estabelece normas e procedimentos a serem observados nas operações realizadas com valores mobiliários, em pregão e em sistemas eletrônicos de negociação e de

Leia mais

INSTRUÇÃO CVM Nº 387, DE 28 DE ABRIL DE 2003

INSTRUÇÃO CVM Nº 387, DE 28 DE ABRIL DE 2003 INSTRUÇÃO CVM Nº 387, DE 28 DE ABRIL DE 2003 Estabelece normas e procedimentos a serem observados nas operações realizadas com valores mobiliários, em pregão e em sistemas eletrônicos de negociação e de

Leia mais

Regras de Atuação da BGC Liquidez nos Mercados Organizados de Valores Mobiliários Administrados pela CETIP S.A.

Regras de Atuação da BGC Liquidez nos Mercados Organizados de Valores Mobiliários Administrados pela CETIP S.A. Regras e Parâmetros de Atuação Regras de Atuação da BGC Liquidez nos Mercados Organizados de Valores Mobiliários Administrados pela CETIP SA Versão Final Fevereiro 2013 Pelo presente instrumento particular,

Leia mais

2. BASE LEGAL Disposto no artigo 34 da Instrução CVM n.º 505 de 27.09.2011 e nas demais normas expedidas pela BM&FBovespa.

2. BASE LEGAL Disposto no artigo 34 da Instrução CVM n.º 505 de 27.09.2011 e nas demais normas expedidas pela BM&FBovespa. REGRAS E PARÂMETROS DA INTERMEDIUM DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS 1. OBJETIVO Estabelecer suas regras e parâmetros de atuação relativos ao recebimento, registro, recusa, prazo de validade,

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA CETIP S/A MERCADOS ORGANIZADOS BR PARTNERS CORRETORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA CETIP S/A MERCADOS ORGANIZADOS BR PARTNERS CORRETORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA CETIP S/A MERCADOS ORGANIZADOS BR PARTNERS CORRETORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS S.A. 01/03/2013 Índice 1. CADASTRO DE CLIENTE... 1.1

Leia mais

Regras e Parâmetros de Atuação da Bradesco S.A. Corretora de Títulos e Valores Mobiliários. Operações efetuadas por meio da Internet/Home Broker

Regras e Parâmetros de Atuação da Bradesco S.A. Corretora de Títulos e Valores Mobiliários. Operações efetuadas por meio da Internet/Home Broker Regras e Parâmetros de Atuação da Bradesco S.A. Corretora de Títulos e Valores Mobiliários Operações efetuadas por meio da Internet/Home Broker É propósito da Bradesco S.A. Corretora de Títulos e Valores

Leia mais

J. Safra Corretora de Valores e Câmbio Ltda.

J. Safra Corretora de Valores e Câmbio Ltda. J. Safra Corretora de Valores e Câmbio Ltda. CNPJ 60.783.503/0001-02 Contrato de Intermediação e Custódia de Ativos para a Realização de Operações nos Mercados Administrados pela BM&F BOVESPA S.A. - BOLSA

Leia mais

Regras e Parâmetros de Conduta e Atuação da Corretora Junto à Bolsa de Valores, de Mercadorias e Futuros, ao Mercado e aos Clientes

Regras e Parâmetros de Conduta e Atuação da Corretora Junto à Bolsa de Valores, de Mercadorias e Futuros, ao Mercado e aos Clientes Regras e Parâmetros de Conduta e Atuação da Corretora Junto à Bolsa de Valores, de Mercadorias e Futuros, ao Mercado e aos Clientes A Hoya Corretora de Valores e Câmbio Ltda. (doravante denominada HOYA

Leia mais

INSTRUÇÃO CVM Nº 51, DE 09 DE JUNHO DE 1986.

INSTRUÇÃO CVM Nº 51, DE 09 DE JUNHO DE 1986. INSTRUÇÃO CVM Nº 51, DE 09 DE JUNHO DE 1986. Regulamenta a concessão de financiamento para compra de ações pelas Sociedades Corretoras e Distribuidoras. O Presidente da Comissão de Valores Mobiliários

Leia mais

CONTRATO DE CRÉDITO PRÉ-APROVADO

CONTRATO DE CRÉDITO PRÉ-APROVADO CONTRATO DE CRÉDITO PRÉ-APROVADO Por este instrumento e na melhor forma de direito, a COOPERATIVA, doravante designada simplesmente COOPERATIVA, neste ato devidamente representada na forma de seu Estatuto

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA ÁGORA CORRETORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS S.A. ( Ágora Corretora )

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA ÁGORA CORRETORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS S.A. ( Ágora Corretora ) REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA ÁGORA CORRETORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS S.A. ( Ágora Corretora ) É propósito da Ágora Corretora atuar sempre no melhor interesse de seus clientes ( Cliente ou

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO NO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO NO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO NO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS O Banco Modal S/A, ora designado Banco Modal, em atendimento ao disposto no art. 20, 4º e 31, caput, da Instrução nº 505, de 27 de Setembro

Leia mais

REGULAMENTO DO WEBTRADING BM&F

REGULAMENTO DO WEBTRADING BM&F Anexo 1 ao Ofício Circular 086/2005-DG REGULAMENTO DO WEBTRADING BM&F CAPÍTULO I DAS DEFINIÇÕES Art. 1º Para os fins deste Regulamento define-se: 1. Arbitrador Cliente habilitado pela BM&F a atuar no WebTrading

Leia mais

Regras e Parâmetros de Atuação

Regras e Parâmetros de Atuação Regras e Parâmetros de Atuação A Renascença Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda, ora designada Renascença, em atendimento ao disposto no art. 6º da Instrução nº 387/03, de 28 de abril de

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE CUSTÓDIA DE ATIVOS

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE CUSTÓDIA DE ATIVOS CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE CUSTÓDIA DE ATIVOS A COMPANHIA BRASILEIRA DE LIQUIDAÇÃO E CUSTÓDIA, pessoa jurídica com sede na Rua XV de Novembro, n.º 275, em São Paulo, SP, inscrita no CNPJ/MF sob

Leia mais

O F ÍC I O C I R C U L A R. Membros de Compensação, Corretoras Membros e Demais Participantes dos Mercados Administrados pela BM&FBOVESPA

O F ÍC I O C I R C U L A R. Membros de Compensação, Corretoras Membros e Demais Participantes dos Mercados Administrados pela BM&FBOVESPA 20 de agosto de 2008 033/2008-DP O F ÍC I O C I R C U L A R Membros de Compensação, Corretoras Membros e Demais Participantes dos Mercados Administrados pela BM&FBOVESPA Ref.: Início da Negociação via

Leia mais

Perguntas e Respostas sobre Liquidação Normas e Regulamentos

Perguntas e Respostas sobre Liquidação Normas e Regulamentos Perguntas e Respostas sobre Liquidação Normas e Regulamentos 60 questões com gabarito FICHA CATALOGRÁFICA (Catalogado na fonte pela Biblioteca da BM&FBOVESPA Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros) LIQUIDAÇÃO

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO É propósito da Um Investimentos S.A Corretora de Títulos e Valores Mobiliários (doravante denominada Corretora), atuar sempre no melhor interesse de seus clientes, e na manutenção

Leia mais

Regras de Atuação do CREDIT SUISSE nos Mercados Organizados de Valores Mobiliários Administrados pela CETIP S.A. Mercados Organizados

Regras de Atuação do CREDIT SUISSE nos Mercados Organizados de Valores Mobiliários Administrados pela CETIP S.A. Mercados Organizados CREDIT SUISSE (Brasil) Regras de Atuação do CREDIT SUISSE nos Mercados Organizados de Valores Mobiliários Administrados pela CETIP S.A. Mercados Organizados Outubro 2013 Regras de Atuação do CREDIT SUISSE

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO BM&FBOVESPA

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO BM&FBOVESPA REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO BM&FBOVESPA 1. INTRODUÇÃO A Geração Futuro Corretora de Valores S.A. ( Geração Futuro ou Corretora ), em atendimento ao disposto pela Comissão de Valores Mobiliários ( CVM

Leia mais

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS DISPONÍVEL, A TERMO, FUTURO E DE OPÇÕES, DE MERCADORIAS E DE ATIVOS FINANCEIROS

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS DISPONÍVEL, A TERMO, FUTURO E DE OPÇÕES, DE MERCADORIAS E DE ATIVOS FINANCEIROS CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS DISPONÍVEL, A TERMO, FUTURO E DE OPÇÕES, DE MERCADORIAS E DE ATIVOS FINANCEIROS Pelo presente instrumento e na melhor forma de direito, de um lado BRADESCO

Leia mais

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA S.A

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA S.A 1 CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA S.A. - BOLSA DE VALORES, MERCADORIAS E FUTUROS E OUTRAS AVENÇAS ( CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO ) Pelo presente instrumento

Leia mais

sua forma de transmissão serão armazenadas e arquivadas por um período de cinco anos. REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO 2.1. Tipos de Ordens Aceitas

sua forma de transmissão serão armazenadas e arquivadas por um período de cinco anos. REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO 2.1. Tipos de Ordens Aceitas REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO Aprovado pela BMF&BOVESPA em 12/03/2012 REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO- ANEXO II DO CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO Esta Sociedade Corretora, em atendimento ao disposto no art.

Leia mais

REGULAMENTO TESOURO DIRETO

REGULAMENTO TESOURO DIRETO REGULAMENTO TESOURO DIRETO Brasília Março/2015 Página 1 Glossário 4 1. Capítulo I - Regras Gerais 7 2. Capítulo II-Procedimentos Operacionais 7 2.1. Cadastro 7 2.1.1. Aspectos gerais 7 2.1.2. Cadastro

Leia mais

ÂMBITO E FINALIDADE DEFINIÇÕES. I Bolsa(s): bolsa(s) de valores e bolsa(s) de mercadorias e futuros, indistintamente;

ÂMBITO E FINALIDADE DEFINIÇÕES. I Bolsa(s): bolsa(s) de valores e bolsa(s) de mercadorias e futuros, indistintamente; INSTRUÇÃO CVM N o 387, DE 28 DE ABRIL DE 2003 Estabelece normas e procedimentos a serem observados nas operações realizadas com valores mobiliários, em pregão e em sistemas eletrônicos de negociação e

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA CAIXA ECONÔMICA FEDERAL PARA NEGOCIAÇÃO DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS NO SERVIÇO AÇÕES ONLINE CAIXA

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA CAIXA ECONÔMICA FEDERAL PARA NEGOCIAÇÃO DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS NO SERVIÇO AÇÕES ONLINE CAIXA A Caixa Econômica Federal, aqui simplesmente denominada CAIXA, como integrante do sistema de distribuição de títulos e valores mobiliários, oferece aos seus clientes serviço de intermediação de títulos

Leia mais

Mirae Asset Securities (Brasil) C.T.V.M. Ltda www.miraeasset.com.br

Mirae Asset Securities (Brasil) C.T.V.M. Ltda www.miraeasset.com.br ENTIDADES AUTORREGULADORAS DO MERCADO ESTRUTURA E FUNCIONAMENTO BM&FBOVESPA A BM&FBOVESPA é uma companhia de capital brasileiro formada, em 2008, a partir da integração das operações da Bolsa de Valores

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA de CONTROLES INTERNOS - MCI REGRAS E PArÂMETROS DE ATUAÇÃO

MANUAL DO SISTEMA de CONTROLES INTERNOS - MCI REGRAS E PArÂMETROS DE ATUAÇÃO PRINCIPIOS ÉTICOS E REGRAS DE CONDUTA A CONCÓRDIA CORRETORA, no que tange a sua atuação no Mercado de Valores Mobiliários, toma como base os princípios éticos e regras de conduta a seguir descritos: 1

Leia mais

MANUAL DE NORMAS OPÇÕES FLEXÍVEIS SOBRE AÇÃO, COTA DE FUNDO DE INVESTIMENTO E ÍNDICE

MANUAL DE NORMAS OPÇÕES FLEXÍVEIS SOBRE AÇÃO, COTA DE FUNDO DE INVESTIMENTO E ÍNDICE MANUAL DE NORMAS OPÇÕES FLEXÍVEIS SOBRE AÇÃO, COTA DE FUNDO DE INVESTIMENTO E ÍNDICE VERSÃO: 06/09/2010 MANUAL DE NORMAS OPÇÕES FLEXÍVEIS SOBRE AÇÃO, COTA DE FUNDO DE INVESTIMENTO E ÍNDICE 2/13 ÍNDICE

Leia mais

CONTRATO DE TEF, COMODATO E/OU COMERCIALIZAÇÃO DE PRODUTOS DE RECARGA

CONTRATO DE TEF, COMODATO E/OU COMERCIALIZAÇÃO DE PRODUTOS DE RECARGA TENDENCIA COD CONTRATO DE TEF, COMODATO E/OU COMERCIALIZAÇÃO DE PRODUTOS DE RECARGA Pelo presente instrumento particular, de um lado TENDÊNCIA INFORMAÇÕES E SISTEMAS LTDA., com sede na Rua São Jorge, 103,

Leia mais

BANCO VOTORANTIM S.A. REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO

BANCO VOTORANTIM S.A. REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO BANCO VOTORANTIM S.A. REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO O Banco Votorantim S.A. ( Votorantim ), em atendimento ao disposto na Instrução CVM n 505, de 27 de setembro de 2011 ( Instrução CVM nº. 505 ), da Comissão

Leia mais

ANEXO I à Ata da Assembléia Geral Extraordinária da RENOVA ENERGIA S.A., de 18 de janeiro de 2010

ANEXO I à Ata da Assembléia Geral Extraordinária da RENOVA ENERGIA S.A., de 18 de janeiro de 2010 ANEXO I à Ata da Assembléia Geral Extraordinária da RENOVA ENERGIA S.A., de 18 de janeiro de 2010 PLANO DE OPÇÃO DE COMPRA DE AÇÕES DA RENOVA ENERGIA S.A. 1. Objetivo da Outorga de Opções 1.1. Este Plano

Leia mais

BANCO CRÉDIT AGRICOLE BRASIL S.A. REGRAS DE ATUAÇÃO MERCADOS ORGANIZADOS DE VALORES MOBILIÁRIOS ADMINISTRADOS PELA CETIP

BANCO CRÉDIT AGRICOLE BRASIL S.A. REGRAS DE ATUAÇÃO MERCADOS ORGANIZADOS DE VALORES MOBILIÁRIOS ADMINISTRADOS PELA CETIP BANCO CRÉDIT AGRICOLE BRASIL S.A. REGRAS DE ATUAÇÃO MERCADOS ORGANIZADOS DE VALORES MOBILIÁRIOS ADMINISTRADOS PELA CETIP 1. PRINCÍPIOS DE ATUAÇÃO O BANCO CRÉDIT AGRICOLE BRASIL S.A. observará, na condução

Leia mais

CORRETORA DE CÂMBIO, TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS

CORRETORA DE CÂMBIO, TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS NR-DC-NEG-3..03 1/17 CORRETORA DE CÂMBIO, TÍTULOS E VALORES CONTROLE DE APROVAÇÃO ELABORAÇÃO REVISÃO APROVAÇÃO Ana Bezerra Diretora Corporativa Olympia Baptista Gerência de Controles Internos e Compliance

Leia mais

CONTRATO DE ACESSO AO DEUTSCHE BANK CUSTÓDIA WEB

CONTRATO DE ACESSO AO DEUTSCHE BANK CUSTÓDIA WEB CONTRATO DE ACESSO AO DEUTSCHE BANK CUSTÓDIA WEB Pelo presente instrumento particular, de um lado, (a) DEUTSCHE BANK S.A. - BANCO ALEMÃO, instituição financeira com sede na Cidade de São Paulo, Estado

Leia mais

Classificação do Cliente Tipo de Cliente Tipo de pessoa PJ Denominação / Razão Social. Complemento Bairro Cidade Estado

Classificação do Cliente Tipo de Cliente Tipo de pessoa PJ Denominação / Razão Social. Complemento Bairro Cidade Estado SANTANDER CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S.A., com sede na cidade de São Paulo, Estado de São Paulo, na Av. Presidente Juscelino Kubitschek, 2235 e 2041-24º andar, inscrita no CNPJ/MF sob nº

Leia mais

TERMOS E CONDIÇÕES DE VEICULAÇÃO DE ANUNCIOS PUBLICITÁRIOS

TERMOS E CONDIÇÕES DE VEICULAÇÃO DE ANUNCIOS PUBLICITÁRIOS TERMOS E CONDIÇÕES DE VEICULAÇÃO DE ANUNCIOS PUBLICITÁRIOS 1. CONDIÇÕES 1.1. A APEJESP é proprietária de uma estrutura de serviços relacionados à Internet, os quais envolvem o fornecimento, aos seus assinantes

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA CM CAPITAL MARKETS CORRETORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA CM CAPITAL MARKETS CORRETORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA CM CAPITAL MARKETS CORRETORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA A CM Capital Markets Corretora de Títulos e Valores Mobiliários LTDA, em atenção ao disposto no art.

Leia mais

MODELO DO CONTRATO DE ADESÃO AO SERVIÇO DE MANUTENÇÃO DE REDE INTERNA

MODELO DO CONTRATO DE ADESÃO AO SERVIÇO DE MANUTENÇÃO DE REDE INTERNA CONTRATO DE ADESÃO AO SERVIÇO DE MANUTENÇÃO DE REDE INTERNA São partes no presente instrumento, de um lado, (i) o usuário dos serviços de telecomunicações da Brasil Telecom S.A., doravante individualmente

Leia mais

MANUAL DE NORMAS CERTIFICADO REPRESENTATIVO DE CONTRATO MERCANTIL DE COMPRA E VENDA A TERMO DE ENERGIA ELÉTRICA

MANUAL DE NORMAS CERTIFICADO REPRESENTATIVO DE CONTRATO MERCANTIL DE COMPRA E VENDA A TERMO DE ENERGIA ELÉTRICA MANUAL DE NORMAS CERTIFICADO REPRESENTATIVO DE CONTRATO MERCANTIL DE COMPRA E VENDA A TERMO DE ENERGIA ELÉTRICA VERSÃO: 01/7/2008 2 / 10 MANUAL DE NORMAS CERTIFICADO REPRESENTATIVO DE CONTRATO MERCANTIL

Leia mais

MANUAL DE NORMAS CCI CÉDULA DE CRÉDITO IMOBILIÁRIO

MANUAL DE NORMAS CCI CÉDULA DE CRÉDITO IMOBILIÁRIO MANUAL DE NORMAS CÉDULA DE CRÉDITO IMOBILIÁRIO VERSÃO: 18/04/2011 2 / 13 MANUAL DE NORMAS CÉDULA DE CRÉDITO IMOBILIÁRIO ÍNDICE CAPÍTULO PRIMEIRO DO OBJETIVO 3 CAPÍTULO SEGUNDO DAS DEFINIÇÕES 3 CAPÍTULO

Leia mais

EASYNVEST - TÍTULO CORRETORA DE VALORES SA Regras e Parâmetros de Atuação (RPA)

EASYNVEST - TÍTULO CORRETORA DE VALORES SA Regras e Parâmetros de Atuação (RPA) Regras e Parâmetros de Atuação (RPA) (CORRETORA), com sede na Cidade de São Paulo, Estado de São Paulo, na Av. Dr. Cardoso de Melo, 1.608-14º andar - Vila Olímpia, inscrita no CNPJ/MF sob nº 62.169.875/0001-79

Leia mais

Pelo presente instrumento particular, as partes abaixo (em conjunto denominadas Partes e, individualmente, a Parte ):

Pelo presente instrumento particular, as partes abaixo (em conjunto denominadas Partes e, individualmente, a Parte ): CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA S.A. - BOLSA DE VALORES, MERCADORIAS E FUTUROS E OUTRAS AVENÇAS ( CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO ). Pelo presente instrumento

Leia mais