PRESIdEntE do uruguai defende a união

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PRESIdEntE do uruguai defende a união"

Transcrição

1 S. E. M. A. N. A Porto Alegre, 11 de novembro de 2011 / nº 45 / Ano XVI / PRESIdEntE do uruguai defende a união de competências na américa latina O presidente do Uruguai, José Mujica, declarou na sede da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul, na quarta-feira, que os países da América Latina precisam somar suas competências para crescer e enfrentar as turbulências econômicas globais. Para ser forte em um mundo tão competitivo e em acelerada mudança, é necessária uma nova visão política. Por isso estamos aqui. Para que as diferenças sejam superadas com os interesses comuns, afirmou em seu discurso, destacando que o setor industrial uruguaio e brasileiro tem um papel estratégico nesse contexto. Heitor José Müller, presidente da FIERGS, falou sobre o esforço da entidade pela cooperação entre países da América Latina. Sempre animaram a Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul os conceitos mais importantes da integração latino-americana na prática do convívio intenso e do relacionamento bilateral. Além da proximidade geográfica, cultivamos laços culturais e econômicos muito fortes com o Uruguai, afirmou Müller. Será importante vislumbrar o espaço atual do comércio relacionado às oportunidades futuras de intercâmbio. Ao se dirigir ao presidente Mujica, Müller saudou a presença da comitiva do país, e disse que este fato se situa no patamar mais alto de colaboração internacional, como exemplo concreto de uma parceria positiva entre dois povos vizinhos. Em vez de competir, queremos cada vez mais cooperar, salientou. A complementariedade das economias do Brasil e do Uruguai, por meio da integração das cadeias produtivas, foi defendida por Mujica no Encontro Empresarial RS-Uruguai. Disse que o fortalecimento econômico e social passa pela soma de competências dos governos e das empresas de ambos os países. Para que os dois lados ganhem, precisamos remover as barreiras nas fronteiras e unir recursos tecnológicos e conhecimento. O melhor caminho é um sistema de alianças que não se resuma à questão tributária. Temos que usar a inteligência e a pesquisa. Essa será a batalha do futuro. Sobre o papel da América Latina, o presidente uruguaio pregou que a região deve aproveitar toda sua fonte de recursos, tanto primária quanto de manufaturas, para se fortalecer diante das ameaças de outros blocos econômicos e, principalmente, da China e Índia, que possuem populações gigantescas. Hoje, aqui no Rio Grande do Sul, é um momento histórico. Empresários e governos estão conversando para viabilizar o trabalho conjunto. Somos grandes, mas não o suficiente para não sermos afetados pelas crises e mudanças que o mundo está passsando. Por isso a palavra-chave é aliança. Nós precisamos de vocês e vocês precisam de nós. Todas as nações da América Latina precisam uma da outra. Para Mujica, a integração também pressupõe boas condições de infraestrutura. Ele salientou que está tratando do tema com a presidenta Dilma Rousseff. Um sistema ferroviário através de Rivera e Santana do Livramento, por exemplo, dará condições para efetivar o intercâmbio. No Encontro Empresarial da FIERGS, José Mujica reforçou que as economias do Brasil e Uruguai devem ser complementares

2 FIERGS destaca avanços além dos limites comerciais Durante o encontro com o presidente uruguaio, o presidente da FIERGS, Heitor José Müller, observou que os avanços bilaterais formam um mosaico de situações além dos limites do âmbito comercial, dando suporte a diversas alternativas de intercâmbio. Refiro, com muito orgulho, que o Sistema FIERGS faz parte dessa composição de interesses, seja na liderança e mobilização das empresas aqui estabelecidas, como demonstra este evento, seja através de ações diretas, disse. Neste aspecto, Müller citou o trabalho realizado pelo Serviço Social da Indústria (Sesi-RS) em dois programas de grande alcance no Uruguai: o Projeto de Prevenção ao Uso de Drogas no Trabalho e na Família e o Programa de Educação Alimentar e Nutricional Cozinha Brasil-Uruguai. Também o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai-RS) atualmente elabora um protocolo de intenções com o Instituto Nacional de Emprego e Formação Profissional (Inefop) daquele país. Antevemos, em um futuro não muito distante, o Mercosul Digital, contemplando educação, ações culturais, a busca de novas oportunidades, associações de empresas e a realização de negócios através das ferramentas virtuais. O ministro da Indústria, Energia e Mineração do Uruguai, Roberto Kreimerman, apresentou alguns fatores que tornam o seu país tão atraente para uma maior parceria com o Brasil e especialmente o Rio Grande do Sul: estabilidade institucional, política e social; forte incremento econômico; alto nível educacional e capital humano de qualidade; e um ciclo expressivo de crescimento nos últimos oito anos, de 6,4% de expansão do PIB anualmente. Kreimerman apontou os três pilares que formam a estrutura positiva do Uruguai: agroindústria, serviços e novos setores. Neste último destacam-se as indústrias da mineração, automobilística, eletrônica, celulose e informática, entre outras. Os números do intercâmbio entre Brasil e Uruguai foram apresentados pelo presidente da FIERGS. Em 2010, o fluxo alcançou US$ 3 bilhões, com um equilíbrio de US$ 1,5 bilhão para cada lado. Em relação ao Rio Grande do Sul, o Estado exportou US$ 344 milhões e teve um superávit de US$ 81 milhões. As vendas gaúchas se concentraram em erva-mate (6%), peças para veículos e tratores (6%) e lã para tosquia (5,5%) ao país vizinho. E importou US$ 263 milhões, principalmente borracha (16%), arroz (10%) e trigo (6%). O secretário de Desenvolvimento e Promoção do Investimento do RS, Mauro Knijnik, destacou os principais projetos que o governo do Estado trabalha atualmente: energia eólica, indústrias oceânica e automobilística, semicondutores e agroindústria. A G E N D A Vale do Rio Pardo A FIERGS promove um encontro de trabalho com empresários da região Vale do Rio Pardo, no dia 17 de novembro, às 17h, no auditório do Parque Municipal do Chimarrão, em Venâncio Aires. A pauta será coordenada pelo vice- -presidente regional da entidade, Flavio Haas. As linhas de financiamento com recursos do BNDES serão apresentadas. Informações (51) respostas de emergência O Centro Nacional de Tecnologias Limpas Senai (CNTL) promove dia 17 de novembro o curso de Preparação a Respostas de Emergência com o objetivo de apresentar aos participantes os principais componentes de um Plano de Atendimento a Emergências. O curso é das 13h40min às 22h. Informações, ou pelo fone (51) ou Seminário Fiscal O Seminário Sped Fiscal PIS/Cofins será realizado em 18 de novembro, na Associação dos Contabilistas de Cachoeira do Sul (Rua Ernesto Alves, 453), às 13h. A realização é da FIERGS, por meio do Conselho Técnico de Assuntos Tributários, Legais e Financeiros da FIERGS. O evento orienta os participantes sobre os procedimentos no processo da Escrituração Fiscal Digital. Informações: (51) Controle contábil O Sistema FIERGS, por meio do Conselho Técnico de Assuntos Tributários, Legais e Financeiros, realiza o Seminário FCont Controle Fiscal Contábil de Transição no dia 25 de novembro, às 13h. Mais informações pelo telefone (51) FLORESTAL E MOVELEIRA O Comitê da Indústria de Base Florestal e Moveleira da FIERGS realiza no dia 30 o 10º Encontro da Cadeia Produtiva de Base Florestal, Celulose, Papel, Papelão, Madeira, Móveis e Afins, às 13h30min, na sede da Federação das Indústrias do RS. Entre os temas de debate está Potencialidades e Gargalos dos setores produtivos. Informações: (51) Mujica (E) e Müller trabalham para aumentar a relação bilateral entre o Uruguai e o RS

3 Sindicato faz 70 anos e premia industriais Na entrega do Mérito Sinmetal, Heitor José Müller, Luiz Carlos Busato, Ernesto Otto Saur, Joseph Elbling, Francisco Adolfo Oderich e Gilberto Porcello Petry O Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico e Eletrônico do Rio Grande do Sul (Sinmetal) comemorou o seu 70º aniversário de fundação na terça-feira, durante jantar realizado na Associação Leopoldina Juvenil. A entidade é liderada pelo industrial Gilberto Porcello Petry, que preside a empresa Weco S.A., de Porto Alegre, e é também vice-presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul. O evento contou com a presença do presidente da FIERGS, Heitor José Müller; do secretário estadual de Obras Públicas, Luiz Carlos Busato, representando o governador Tarso Genro; além de outras autoridades, lideranças empresariais e industriais. Um dos objetivos da FIERGS é naturalmente o fortalecimento dos sindicatos. As entidades empresariais e os sindicatos são formados por industriais que se dedicam voluntariamente a integrar as suas diretorias, disse Müller, em sua saudação. Na oportunidade, ocorreu a entrega do Mérito Sinmetal aos industriais Ernesto Otto Saur, da Saur Equipamentos S.A.; Joseph Elbling, do Grupo Digicon S.A; e Francisco Adolfo Oderich, da Jackwal S.A. O Sinmetal foi o primeiro sindicato metal-mecânico e eletroeletrônico criado no Estado. Frente Parlamentar de Fomento às parcerias público-privadas busca alternativas para o RS A Frente Parlamentar de Fomento às Parcerias Público-Privadas (PPPs) foi lançada na terça-feira, em solenidade realizada no Salão Júlio de Castilhos, na Assembleia Legislativa. Em seu pronunciamento, o presidente da Casa, Adão Villaverde (PT), afirmou que o enlace dos recursos públicos com os investimentos privados representa uma alternativa viável para que o Estado possa dar conta do conjunto de demandas da sociedade. Segundo Villaverde, os orçamentos públicos são os principais instrumentos de planejamento, financiamento e execução de políticas públicas que qualquer forma de organização estatal tem para cumprir seus compromissos. O parlamentar considerou, porém, ser inegável a constatação de que ao longo dos anos tem se verificado a diminuição de recursos disponíveis para investimentos, e a necessidade de se combater essa tendência. Na cerimônia que contou com a presença do presidente da FIERGS, Heitor José Müller, entre outras autoridades, o coordenador da Frente, deputado Lucas Redecker, ressaltou o objetivo da Frente de fomentar e acompanhar as discussões sobre o tema, bem como, a implementação de PPPs, visando tornar o Estado competitivo em relação às outras unidades da Federação. Foto: Divulgação Villaverde disse que PPPs são fundamentais para o Estado dar conta de demandas da sociedade ANP inaugura escritório regional em Porto Alegre A Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP) inaugurou, na quinta-feira, seu escritório regional em Porto Alegre. A região Sul é o segundo maior produtor e consumidor de petróleo no Brasil e concentra duas das 13 refinarias do País. Além disso, o Rio Grande do Sul é o maior produtor nacional de biodiesel do País. O presidente da FIERGS, Heitor José Müller, participou do evento de lançamento da unidade da ANP. O diretor-geral da Agência, Haroldo Lima, destacou que é uma grande satisfação instalar um escritório na cidade. Justamente no momento em que o segmento vive uma das suas melhores fases no País, avalia.

4 Inovação em países emergentes é tema de congresso nos dias 16 e 17 Nomes como Don Tapscott, autor dos livros Macrowikinomics, Wikinomics e A Hora da Geração Digital; Anand Giridharadas, que este ano publicou o livro Índia Calling: An Intimate Portrait of a Nation s Remaking, resultado de uma turnê pela Índia mostrando as transformações na economia, educação, política e no desenvolvimento industrial; Stef Van Dongen, o holandês criador da Enviu, uma incubadora de projetos sociais e sustentáveis e Charles Kane presidente da ONG One Laptop per Child, são apenas alguns dos nomes que estarão em Porto Alegre, nos dias 16 e 17 de novembro, no 4º Congresso Internacional de Inovação. O evento, promovido pelo Sistema FIER- GS, por meio do Instituto Euvaldo Lodi (IEL-RS), Serviço Social da Indústria (Sesi-RS) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai-RS) e Conselho de Inovação e Tecnologia (Citec), terá como tema O Desafio da Inovação nos Países Emergentes. Tapscott e Dongen estarão na plenária do dia 16, às 14h. O programa inclui também três painéis no primeiro dia: Educação em países emergentes, que terá entre os debatedores a consultora da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) e mestre em Psicologia da Educação na Alemanha, Hanna Dumont, o professor assistente no Departamento de Organização e Liderança Educacional da Universidade de Illinois, Chris Lubienski, e José Francisco de Almeida Pacheco, criador da Escola da Ponte em Portugal, que propôs um novo olhar sobre os métodos de aprendizagem e formação de competências. O outro painel será Empresas Emergentes em Países Emergentes com participação do irlandês Seamus Grimes, que está pesquisando os investimentos em P& D nas multinacionais da China, e o coreano Seung-Hyun Yoo, que vai falar sobre os processos de inovação em seu país. Propriedade intelectual: desafios estratégicos para Países Emergentes, é o tema do terceiro painel. No segundo dia, os painéis serão Política Industrial em Países Emergentes e Sistematização de Inovação. A plenária terá o americano Anand Giridharadas, além de Charles Kane, dos Estados Unidos, da One Laptop per Child, que fornece tecnologia para melhorar a educação em países menos desenvolvidos. As inscrições para o 4º Congresso Internacional de Inovação podem ser feitas pelo hotsite onde está a programação completa do evento. sesi e senai apresentam projetos inovadores Quem estiver na FIERGS nos dois dias do evento também poderá conhecer alguns projetos desenvolvidos pelo Senai-RS e pelo Sesi-RS relacionados à inovação. Serão expostos dez trabalhos na Mostra Inova Senai de diversas áreas da indústria. O objetivo é desenvolver a capacidade empreendedora, criatividade e raciocínio lógico de alunos, técnicos e docentes do Senai, por meio da concepção, planejamento, execução e demonstração em público de trabalhos de inovação tecnológica de interesse da indústria e da sociedade. Também haverá exposição de produtos de tecnologia social da área de educação originados de projetos desenvolvidos pelo Edital de Inovação Senai Sesi: Curso de Inovação para competências voltadas à criatividade e inovação para o trabalhador da indústria e o Curso de Sustentabilidade Ambiental para a promoção de práticas de sustentabilidade ambiental nas empresas. PROGRAMAÇÃO 16 de novembro 8h45min 12h30min Painel 1 Educação: Novos fluxos de conhecimento Painel 2 Empresas emergentes em países emergentes Painel 3 Propriedade intelectual: desafios estratégicos para países emergentes (Apoio: UFRGS) 13h30min Abertura Oficial 14h45min 18h Plenária: Desenvolvimento do Conhecimento Colaborativo 17 de novembro 8h30min 12h30min Painel 4 Política Industrial em Mercados Emergentes Painel 5 Sistematização da Inovação: Orientação para o desempenho das empresas emergentes 13h30min 17h Plenária: Inovação Transformação de um Mundo Emergente 17h 18h30min Prêmio Pesquisador Gaúcho (Fapergs)

5 Faculdade Senai de Tecnologia está com inscrições abertas para o vestibular A Faculdade Senai de Tecnologia está com inscrições abertas para o vestibular, que será realizado dia 26 de novembro, às 10h, na sede da instituição (Av. Assis Brasil, 8.450). São oferecidos dois cursos superiores de graduação tecnológica com duração de três anos: Tecnologia em Automação Industrial e Tecnologia em Sistemas de Telecomunicações. As inscrições, que custam R$ 20,00, devem ser feitas pelo site org.br/faculdade até o dia 20 de novembro. Neste período, a faculdade disponibiliza computadores com acesso à internet para as inscrições, de segunda a sexta-feira, das 8h30min às 21h. No dia da prova, os alunos devem apresentar documento de identidade ou Carteira Nacional de Habilitação. O diferencial oferecido pela Faculdade Senai de Tecnologia é o acesso gratuito a curso de inglês, produção textual e nivelamento de matemática para todos alunos, além de oferecer no currículo do curso de Sistemas de Telecomunicações, a partir do segundo módulo, os cursos preparatórios para a certificação CISCO CCNA. O tecnólogo é um profissional de nível superior que tem como característica o foco nas habilidades e competências requeridas pelo mercado. Este profissional é formado em graduação que o habilita para concursos, pós-graduação, emprego e empreendedorismo. A educação tecnológica é regulamentada pelo Ministério da Educação através da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, de 1996, e pela Resolução CNE/CP3 do Conselho Nacional de Educação. México quer ampliar convênio com CTs de couro e calçado Uma comitiva do México, liderada pelo governador do Estado de Guanajuato, Juan Oliva Ramirez, visitou o Senai na quarta e quinta-feira. Com a participação de empresários mexicanos, eles estiveram no Centro Tecnológico do Calçado, em Novo Hamburgo, e do Couro, em Estância Velha, e na Diretoria Regional, onde foram recebidos pelo diretor José Zortéa (foto). O Senai-RS conta com um acordo de intercâmbio com o Colégio Nacional de Educação Profissional Técnica (Conalep) do México e a intenção da comitiva é propor uma ampliação do convênio para a área de couro e calçados. Brasil e EUA promovem Laboratório de Aprendizagem em Inovação A Associação Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), em parceria com o Movimento Brasil Competitivo e US Council on Competitiveness, promove o 13º Laboratório de Aprendizagem em Inovação Brasil-Estados Unidos. Será em 18 de novembro, na sede da FIERGS. O evento, que tem apoio do Sistema FIERGS, por meio do IEL-RS, reunirá representantes da indústria, governo e academia do Brasil e EUA para debates sobre inovação. O objetivo é promover a identificação e o desenvolvimento de parcerias entre organizações brasileiras e norte-americanas para a implantação de projetos conjuntos de tecnologia e negócios. Seminário destaca oportunidades de negócios no Oriente Médio As características do mercado e as oportunidades de negócios no Oriente Médio, o quinto destino das exportações brasileiras, foram abordadas durante seminário realizado pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), em parceria com a Câmara de Comércio Árabe Brasileira, na quinta-feira. O evento foi transmitido de São Paulo, via webcasting, para todos os Estados. Em Porto Alegre, os empresários puderam assistir as palestras na sede da FIERGS. Segundo o coordenador da Unidade de Desenvolvimento de Novos Produtos da Apex-Brasil, Juarez Leal, os setores mais promissores para conquistar uma fatia do mercado Oriente Médio são, em primeiro lugar, alimentos e bebidas, com destaque para frango, carne bovina, sucos, leite e derivados. Em 2010, o Brasil representou 26% das importações do mundo árabe em alimentos. Também há demanda em expansão para os segmentos de máquinas e equipamentos, rochas ornamentais e cerâmicas, moda, e serviços de telecomunicações e infraestrutura. O secretáriogeral e diretor de Comércio Exterior da Câmara de Comércio Árabe Brasileira, Michel Alaby, falou sobre como negociar com os árabes. Entender a cultura, a legislação que rege os negócios e a sociedade e as diferenças das etnias que compõem a região são questões fundamentais para o sucesso, explicou.

6 Atletas disputaram 15 modalidades esportivas em Ijuí Olimpíadas de Los Angeles, em 1984, e atual dirigente da equipe do Sesi-SP. Para chegar à etapa estadual, os participantes tiveram que suar muito para conciliar os compromissos profissionais e familiares com os treinamentos. Ao longo do ano, cerca de 30 mil disputaram uma vaga entre as 15 modalidades esportivas. Agora vou me preparar para vencer as próximas seletivas do campeonato mundial, agendado para 2012 no Rio de Janeiro. Este é o meu sonho, revelou o atleta da Marcopolo Clóvis R ede Empreender Mirim Leonardo Soares da Silva, 38 anos, primeiro lugar na corrida de 100 metros rasos. Ele destacou ainda que o resultado foi possível pelo incentivo que recebe. É gratificante trabalhar em uma corporação que promove a qualidade de vida. Os atletas funcionários quase não faltam ao trabalho por motivos de saúde e estão sempre motivados, disse Silva, que além de competir, treina 20 colegas na modalidade atletismo. Os resultados dos jogos estão disponíveis no site realiza mostra com 500 alunos Na quarta-feira, foi realizada a Mostra Estadual 2011 da Rede Empreender Mirim, com a participação de 500 alunos, no Centro de Atividades do Sesi Rubem Berta, em Porto Alegre. A mostra apresenta os resultados de ações realizadas nos centros de atividades de Bento Gonçalves, Cachoeirinha, Campo Bom, Canela, Caxias do Sul, Esteio, Guaíba, Montenegro, Pelotas, Rio Grande, Santana do Livramento e São Leopoldo. A Rede Empreender Mirim é um programa do Sesi-RS e tem como objetivo oportunizar o desenvolvimento de comportamentos e atitudes empreendedoras e o potencial criativo e inovador, nas crianças e adolescentes, por meio de atividades vivenciais, visando a sua interação de forma proativa na sociedade. O programa é desenvolvido pelo Sesi desde 2008, contribuindo para a formação de crianças e adolescentes de 10 a 14 anos. Programa do Sesi desenvolve potencial criativo e inovador de crianças e adolescentes Unidade de Comunicação do Sistema FIERGS - Av. Assis Brasil, CEP Porto Alegre-RS Fone (51) Fax (51) Foto: Larry Silva A cidade de Ijuí fortaleceu o seu título de terra das culturas diversificadas ao receber mais de 1,3 mil atletas trabalhadores de todas as regiões do Rio Grande do Sul, na Olimpía da Estadual do Sesi, de 4 a 6 de novembro. Durante três dias, a sede da 26ª edição dos jogos promoveu, através do esporte, a integração social e o intercâmbio cultural entre empresários, industriários e seus familiares. A indústria que gera emprego e riquezas para o País também investe e promove ações de qualidade de vida para a sociedade, afirmou o superintendente do Serviço Social da Indústria do RS (Sesi-RS), Edison Lisboa, na cerimônia de abertura do evento, na noite de sexta-feira (4). Localizada no Noroeste do Estado, a 395 quilômetros da Capital, a hospitalidade local foi um estímulo a mais para os atletas superarem os próprios limites e representarem com orgulho suas empresas, que no total somaram 165. O esporte é transformador e as indústrias que incentivam seus funcionários a praticá-lo são visionárias. Elas estão investindo em valores como ética, disciplina e espírito de equipe, fundamentais tanto para o esporte quanto para o trabalho, salientou o paraninfo da XXVI Olimpíada Estadual do Sesi, José Montanaro, ex-jogador de vôlei da seleção brasileira, medalha de prata nas O limpíada Estadual do Sesi 2011 reúne 1,3 mil trabalhadores

Indústria Oceânica (offshore) do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, Agosto de 2011 Rev. 6

Indústria Oceânica (offshore) do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, Agosto de 2011 Rev. 6 Indústria Oceânica (offshore) do Rio Grande do Sul Porto Alegre, Agosto de 2011 Rev. 6 Panorama Ciclo econômico do Pré-Sal Prioridade de Governo Sustentabilidade socioeconômica e ambiental Indústria offshore

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DO EVENTO

PROGRAMAÇÃO DO EVENTO PROGRAMAÇÃO DO EVENTO Dia 08/08 // 09h00 12h00 PLENÁRIA Nova economia: includente, verde e responsável Nesta plenária faremos uma ampla abordagem dos temas que serão discutidos ao longo de toda a conferência.

Leia mais

Desenvolvimento I CONFERÊNCIA ESTADUAL DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL VETORES DE DESENVOLVIMENTO

Desenvolvimento I CONFERÊNCIA ESTADUAL DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL VETORES DE DESENVOLVIMENTO Desenvolvimento I CONFERÊNCIA ESTADUAL DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL VETORES DE DESENVOLVIMENTO 1 Desenvolvimento... o desenvolvimento é uma corrida de longa distância, e nela há um elemento de solidão,

Leia mais

Promover maior integração

Promover maior integração Novos horizontes Reestruturação do Modelo de Gestão do SESI leva em conta metas traçadas pelo Mapa Estratégico Promover maior integração entre os departamentos regionais, as unidades de atuação e os produtos

Leia mais

Descrição do Sistema de Franquia. Histórico do Setor. O Fórum Setorial de Franquia

Descrição do Sistema de Franquia. Histórico do Setor. O Fórum Setorial de Franquia Descrição do Sistema de Franquia Franquia é um sistema de distribuição de produtos, tecnologia e/ou serviços. Neste sistema uma empresa detentora de know-how de produção e/ou distribuição de certo produto

Leia mais

A POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO PRODUTIVO DO GOVERNO FEDERAL E A MACROMETA DE

A POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO PRODUTIVO DO GOVERNO FEDERAL E A MACROMETA DE A POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO PRODUTIVO DO GOVERNO FEDERAL E A MACROMETA DE AUMENTAR O INVESTIMENTO PRIVADO EM P&D ------------------------------------------------------- 3 1. O QUE É A PDP? ----------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

CRONOGRAMA DE IMPLEMENTAÇÃO DO PDI

CRONOGRAMA DE IMPLEMENTAÇÃO DO PDI CRONOGRAMA DE IMPLEMENTAÇÃO DO PDI A implementação do Plano de Desenvolvimento Institucional, envolve além dos objetivos e metas já descritos, o estabelecimento de indicadores, como forma de se fazer o

Leia mais

Panel I - Formación e innovación para la mejora de la productividad y la competitividad. 42ª Reunión de la Comisión Técnica (OIT/Cinterfor)

Panel I - Formación e innovación para la mejora de la productividad y la competitividad. 42ª Reunión de la Comisión Técnica (OIT/Cinterfor) Panel I - Formación e innovación para la mejora de la productividad y la competitividad 42ª Reunión de la Comisión Técnica (OIT/Cinterfor) Principais obstáculos à ampliação da produtividade do trabalho

Leia mais

Objetivo do Programa

Objetivo do Programa Objetivo do Programa O Programa Futuros Engenheiros visa favorecer o desenvolvimento de competências técnicas e habilidades comportamentais de universitários dos cursos de Engenharia para atuar na indústria.

Leia mais

A Escola. Com uma média de 1.800 alunos por mês, a ENAP oferece cursos presenciais e a distância

A Escola. Com uma média de 1.800 alunos por mês, a ENAP oferece cursos presenciais e a distância A Escola A ENAP pode contribuir bastante para enfrentar a agenda de desafios brasileiros, em que se destacam a questão da inclusão e a da consolidação da democracia. Profissionalizando servidores públicos

Leia mais

PGQP. Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade. Qualidade Gestão Inovação Competitividade Sustentabilidade

PGQP. Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade. Qualidade Gestão Inovação Competitividade Sustentabilidade PGQP Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade Qualidade Gestão Inovação Competitividade Sustentabilidade visão das lideranças A Excelência de qualquer organização depende da sinergia entre três fatores:

Leia mais

PROJETO DE CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Gestão e Relações Internacionais

PROJETO DE CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Gestão e Relações Internacionais PROJETO DE CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Gestão e Relações Internacionais IDENTIFICAÇÃO DO CURSO Curso de Especialização em Gestão e Relações Internacionais Área de Conhecimento: Ciências Sociais Aplicadas

Leia mais

18 de maio, 19h30. Minhas primeiras palavras são de saudação ao colega Ministro Gao Hucheng, que

18 de maio, 19h30. Minhas primeiras palavras são de saudação ao colega Ministro Gao Hucheng, que PALAVRAS DO MINISTRO ARMANDO MONTEIRO POR OCASIÃO DO JANTAR OFERECIDO PELO CONSELHO EMPRESARIAL BRASIL - CHINA, COM A PRESENÇA DO MINISTRO DO COMÉRCIO DA CHINA, GAO HUCHENG 18 de maio, 19h30. Minhas primeiras

Leia mais

APOIO A PROJETOS ESPECÍFICOS DE INTERNACIONALIZAÇÃO DE PME E GRUPOS DE PME BRASILEIRAS FIERGS REFERÊNCIA DO PEDIDO: 08

APOIO A PROJETOS ESPECÍFICOS DE INTERNACIONALIZAÇÃO DE PME E GRUPOS DE PME BRASILEIRAS FIERGS REFERÊNCIA DO PEDIDO: 08 APOIO A PROJETOS ESPECÍFICOS DE INTERNACIONALIZAÇÃO DE PME E GRUPOS DE PME BRASILEIRAS FIERGS REFERÊNCIA: ALA/BRA/2004/6189 ABDI/PAIIPME/01 REFERÊNCIA: ALA/BRA/2004/6189 ABDI/PAIIPME/01 REFERÊNCIA DO PEDIDO:

Leia mais

FACULDADE ANHANGUERA DE INDAIATUBA Rua Claudio Dal Canton, 89 - Cidade Nova II - Indaiatuba -SP - CEP 13334-390 (19) 3885-6700 www.portalpos.com.

FACULDADE ANHANGUERA DE INDAIATUBA Rua Claudio Dal Canton, 89 - Cidade Nova II - Indaiatuba -SP - CEP 13334-390 (19) 3885-6700 www.portalpos.com. A pós-graduação é fundamental para manter-se bem colocado no mercado de trabalho e para aperfeiçoar competências profissionais. Além de enriquecer o currículo, este tipo de especialização ajuda a melhorar

Leia mais

INOVAR E INVESTIR PARA SUSTENTAR O CRESCIMENTO Fórum do Planalto 03/07/2008

INOVAR E INVESTIR PARA SUSTENTAR O CRESCIMENTO Fórum do Planalto 03/07/2008 INOVAR E INVESTIR PARA SUSTENTAR O CRESCIMENTO Fórum do Planalto 03/07/2008 O momento e as tendências Fundamentos macroeconômicos em ordem Mercados de crédito e de capitais em expansão Aumento do emprego

Leia mais

Integração Produtiva Brasil/Argentina Setor de Lácteos Cândida Maria Cervieri SECEX/MDIC Brasília, 03 de agosto de 2010

Integração Produtiva Brasil/Argentina Setor de Lácteos Cândida Maria Cervieri SECEX/MDIC Brasília, 03 de agosto de 2010 Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior Secretaria de Comércio Exterior Integração Produtiva Brasil/Argentina Setor de Lácteos Cândida Maria Cervieri SECEX/MDIC Brasília, 03 de agosto

Leia mais

Painel Setorial Inmetro Desafios Atuais da Educação a Distância Módulo VI Educação a Distância: com parcerias se faz mais

Painel Setorial Inmetro Desafios Atuais da Educação a Distância Módulo VI Educação a Distância: com parcerias se faz mais Painel Setorial Inmetro Desafios Atuais da Educação a Distância Módulo VI Educação a Distância: com parcerias se faz mais Centro Operacional do Inmetro Xerém/RJ, 31 de julho de 2009 SENAI Grandes Números

Leia mais

INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E A ESTRATÉGIA DO SENAI PARA APOIAR A COMPETITIVIDADE DA INDÚSTRIA BRASILEIRA

INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E A ESTRATÉGIA DO SENAI PARA APOIAR A COMPETITIVIDADE DA INDÚSTRIA BRASILEIRA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E A ESTRATÉGIA DO SENAI PARA APOIAR A COMPETITIVIDADE DA INDÚSTRIA BRASILEIRA Inovação é o que distingue um líder de um seguidor. Steven Paul Jobs Grandes ideias mudam o mundo. Missão

Leia mais

{ 2 } Parque Tecnológico Capital Digital

{ 2 } Parque Tecnológico Capital Digital { 2 } Parque Tecnológico Capital Digital { 3 } 1. INTRODUÇÃO: PARQUE TECNOLÓGICO CAPITAL DIGITAL - PTCD Principal polo de desenvolvimento Científico, Tecnológico e de Inovação do Distrito Federal, o PTCD

Leia mais

FOCOS DE ATUAÇÃO. Tema 8. Expansão da base industrial

FOCOS DE ATUAÇÃO. Tema 8. Expansão da base industrial FOCOS DE ATUAÇÃO Tema 8. Expansão da base industrial Para crescer, a indústria capixaba tem um foco de atuação que pode lhe garantir um futuro promissor: fortalecer as micro, pequenas e médias indústrias,

Leia mais

APLs como Estratégia de Desenvolvimento: Inovação e conhecimento. CNI e o Projeto de APLs Petróleo e Gás

APLs como Estratégia de Desenvolvimento: Inovação e conhecimento. CNI e o Projeto de APLs Petróleo e Gás APLs como Estratégia de Desenvolvimento: Inovação e conhecimento CNI e o Projeto de APLs Petróleo e Gás Dezembro 2013 Tópicos Cenário P&G Rede de Núcleos de P&G - CNI e Federações Desenvolvimento de APLs

Leia mais

Fluxo de Criação e Consolidação de Empreendimentos Inovadores

Fluxo de Criação e Consolidação de Empreendimentos Inovadores Fluxo de Criação e Consolidação de Empreendimentos Inovadores Oportunidade Criação da Empresa Ensino Spinoffs Pesquisa Laboratórios Startups Pré-Incubações Hotel de Projetos Incubação da Empresa Aceleradora

Leia mais

2013 Inventta Todos os direitos reservados.

2013 Inventta Todos os direitos reservados. Agenda Quem Somos Gerindo a Inovação nas Empresas Estímulos Governamentais à Inovação Resultados da pesquisa FDC/Inventta Conclusões O GRUPO A Inventta é uma consultoria especializada em gestão da inovação,

Leia mais

Aspectos recentes do Comércio Exterior Brasileiro

Aspectos recentes do Comércio Exterior Brasileiro Aspectos recentes do Comércio Exterior Brasileiro Análise Economia e Comércio / Integração Regional Jéssica Naime 09 de setembro de 2005 Aspectos recentes do Comércio Exterior Brasileiro Análise Economia

Leia mais

ABDI A 2004 11.080) O

ABDI A 2004 11.080) O Atualizada em 28 de julho de 2010 Atualizado em 28 de julho de 2010 1 ABDI ABDI A Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial foi instituída em dezembro de 2004 com a missão de promover a execução

Leia mais

CONSELHO TEMÁTICO DA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA

CONSELHO TEMÁTICO DA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA ASSUNTOS TRATADOS Cartilha sobre produtos e serviços bancários para Micro e Pequenos Empresários Apresentação dos cases de sucesso e fracasso no setor da Construção Civil Notícias sobre o Fórum Permanente

Leia mais

O potencial do Rio Grande do Sul na indústria de Petróleo, Gás, Naval e Offshore. Comitê de Competitividade em Petróleo, Gás, Naval e Offshore

O potencial do Rio Grande do Sul na indústria de Petróleo, Gás, Naval e Offshore. Comitê de Competitividade em Petróleo, Gás, Naval e Offshore O potencial do Rio Grande do Sul na indústria de Petróleo, Gás, Naval e Offshore Comitê de Competitividade em Petróleo, Gás, Naval e Offshore Porto Alegre, 27 de julho de 2011 Panorama Brasileiro Novo

Leia mais

AUD. Audiência Pública: PRONATEC

AUD. Audiência Pública: PRONATEC AUD Audiência Pública: PRONATEC SENAI Missão Promover a educação profissional i e tecnológica, a inovação e a transferência de tecnologias industriais, contribuindo para elevar a competitividade da indústria

Leia mais

Inovação, Regulação e Certificação. I CIMES 1º Congresso de Inovação em Materiais e Equipamentos para Saúde

Inovação, Regulação e Certificação. I CIMES 1º Congresso de Inovação em Materiais e Equipamentos para Saúde Inovação, Regulação e Certificação I CIMES 1º Congresso de Inovação em Materiais e Equipamentos para Saúde São Paulo 11/04/2012 ABDI Criada pelo Governo Federal em 2004 Objetivo Objetivos Desenvolver ações

Leia mais

INCUBADORA TECNOLÓGICA DE SANTO ANDRÉ - INCTEC-SA CONSULTORIA EM VENDAS E COACHING EM PLANO DE VIDA TERMO DE REFERÊNCIA Nº 07/2012

INCUBADORA TECNOLÓGICA DE SANTO ANDRÉ - INCTEC-SA CONSULTORIA EM VENDAS E COACHING EM PLANO DE VIDA TERMO DE REFERÊNCIA Nº 07/2012 INCUBADORA TECNOLÓGICA DE SANTO ANDRÉ - INCTEC-SA CONSULTORIA EM VENDAS E COACHING EM PLANO DE VIDA TERMO DE REFERÊNCIA Nº 07/2012 Contatos Luiz Augusto Gonçalves de Almeida (Coord. de Relações Institucionais)

Leia mais

PROGRAMA INOVA SENAI PE 2015

PROGRAMA INOVA SENAI PE 2015 PROGRAMA INOVA SENAI PE 2015 1. Estrutura do INOVA SENAI-PE 1.1. O que é O Programa INOVA SENAI-PE 2015 é uma ação anual, promovida e patrocinada pelo Departamento Regional de Pernambuco (SENAI DR-PE),

Leia mais

FAZENDO NEGÓCIOS NO RIO GRANDE DO SUL

FAZENDO NEGÓCIOS NO RIO GRANDE DO SUL FAZENDO NEGÓCIOS NO RIO GRANDE DO SUL 2 Sumário»» Parceria Estratégica com o Japão»» Parques Tecnológicos»» Cases de Sucesso de Empresas Estrangeiras no RS PARCERIA ESTRATÉGICA COM O JAPÃO 4 Japão» 3ª

Leia mais

Agenda Internacional 2009

Agenda Internacional 2009 Agenda Internacional 2009 CNI: estratégia institucional Visão Estratégica Mapa Estratégico Uma visão sobre o futuro do país e da indústria (2007-2015) Identifica prioridades estratégicas Participação de

Leia mais

A estrutura da Indústria do Rio Grande do Sul para o segmento de Petróleo, Gás, Naval e Offshore

A estrutura da Indústria do Rio Grande do Sul para o segmento de Petróleo, Gás, Naval e Offshore A estrutura da Indústria do Rio Grande do Sul para o segmento de Petróleo, Gás, Naval e Offshore Comitê de Competitividade em Petróleo, Gás, Naval e Offshore CCPGE 28 de maio de 2014 Atuação FIERGS CCPGE

Leia mais

Fomento à Inovação e Negócios em Ciências da Vida em Belo Horizonte

Fomento à Inovação e Negócios em Ciências da Vida em Belo Horizonte Fomento à Inovação e Negócios em Ciências da Vida em Belo Horizonte Atração de Investimentos, Promoção Comercial e Projeção Internacional Eduardo Bernis Secretaria Municipal de Desenvolvimento Belo Horizonte

Leia mais

Programa Inovar Seed Forum e Forum de Anjos como Politica Pública de Promoção do Empreendedorismo Inovador

Programa Inovar Seed Forum e Forum de Anjos como Politica Pública de Promoção do Empreendedorismo Inovador Programa Inovar Seed Forum e Forum de Anjos como Politica Pública de Promoção do Empreendedorismo Inovador Rochester Gomes da Costa Chefe do Departamento de Empreendedorismo Inovador Area de Investimentos

Leia mais

A REORIENTAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL BRASILEIRO IBGC 26/3/2015

A REORIENTAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL BRASILEIRO IBGC 26/3/2015 A REORIENTAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL BRASILEIRO IBGC 26/3/2015 1 A Situação Industrial A etapa muito negativa que a indústria brasileira está atravessando vem desde a crise mundial. A produção

Leia mais

PROGRAMAS PARA FORTALECER A COMPETITIVIDADE SETOR DE BRINQUEDOS

PROGRAMAS PARA FORTALECER A COMPETITIVIDADE SETOR DE BRINQUEDOS PROGRAMAS PARA FORTALECER A COMPETITIVIDADE SETOR DE BRINQUEDOS 1 Setor de Brinquedos Estratégias: Ampliação de Acesso e Conquista de Mercado Objetivos: 1 - Aumentar a competitividade; 2 - consolidar o

Leia mais

Inovação no Brasil nos próximos dez anos

Inovação no Brasil nos próximos dez anos Inovação no Brasil nos próximos dez anos XX Seminário Nacional de Parques Tecnológicos e Incubadoras de Empresas XVIII Workshop ANPROTEC Rodrigo Teixeira 22 de setembro de 2010 30/9/2010 1 1 Inovação e

Leia mais

- ATENÇÃO PESQUISADORES -

- ATENÇÃO PESQUISADORES - - ATENÇÃO PESQUISADORES - Informamos abaixo os últimos editais para fomento à pesquisa divulgados pela FAPESB e CNPQ, para conhecimento e possível envio de propostas de projetos: Órgão Responsável: FAPESP

Leia mais

Caracterização de Feira de Santana

Caracterização de Feira de Santana Caracterização de Feira de Santana! O município representa a maior concentração urbana do interior do Nordeste brasileiro, considerando as cidades fora das regiões metropolitanas das capitais.! Em sua

Leia mais

A Comunidade Empresarial do IBAS está concentrada em promover fluxos comerciais de US$30 bilhões até 2015

A Comunidade Empresarial do IBAS está concentrada em promover fluxos comerciais de US$30 bilhões até 2015 A Comunidade Empresarial do IBAS está concentrada em promover fluxos comerciais de US$30 bilhões até 2015 Recomendações da Terceira Reunião de Cúpula do IBAS para questões empresariais, apresentadas aos

Leia mais

INCUBADORA TECNOLÓGICA DE SANTO ANDRÉ - INCTEC-SA CONSULTORIA EM MARKETING EMPRESARIAL E PESSOAL TERMO DE REFERÊNCIA Nº 03/2012

INCUBADORA TECNOLÓGICA DE SANTO ANDRÉ - INCTEC-SA CONSULTORIA EM MARKETING EMPRESARIAL E PESSOAL TERMO DE REFERÊNCIA Nº 03/2012 INCUBADORA TECNOLÓGICA DE SANTO ANDRÉ - INCTEC-SA CONSULTORIA EM MARKETING EMPRESARIAL E PESSOAL TERMO DE REFERÊNCIA Nº 03/2012 Contatos Luiz Augusto Gonçalves de Almeida (Coord. de Relações Institucionais)

Leia mais

Conheça a trajetória da empresa no Brasil através desta entrevista com o Vice- Presidente, Li Xiaotao.

Conheça a trajetória da empresa no Brasil através desta entrevista com o Vice- Presidente, Li Xiaotao. QUEM É A HUAWEI A Huawei atua no Brasil, desde 1999, através de parcerias estabelecidas com as principais operadoras de telefonia móvel e fixa no país e é líder no mercado de banda larga fixa e móvel.

Leia mais

INOVA SENAI EDITAL 2015

INOVA SENAI EDITAL 2015 INOVA SENAI EDITAL 2015 Sumário 1 Estrutura do Inova SENAI... 2 1.1 O que é... 2 1.2 Objetivo... 2 1.3 Objetivos específicos... 2 1.4 Categorias... 3 1.5 Estrutura Organizacional... 4 2 Participantes e

Leia mais

2009, um ano de grandes realizações e conquistas

2009, um ano de grandes realizações e conquistas 2009, um ano de grandes realizações e conquistas 2009 foi um ano de grandes realizações e conquistas para o Serviço Social da Indústria (SESI), entidade que integra o Sistema Federação das Indústrias no

Leia mais

São Paulo: múltiplas oportunidades que impulsionam seus negócios

São Paulo: múltiplas oportunidades que impulsionam seus negócios São Paulo: múltiplas oportunidades que impulsionam seus negócios A importância da economia paulista transcende as fronteiras brasileiras. O Estado é uma das regiões mais desenvolvidas de toda a América

Leia mais

Campus Cabo Frio. Projeto: Incubadora de Empresas criação de emprego e renda.

Campus Cabo Frio. Projeto: Incubadora de Empresas criação de emprego e renda. Campus Cabo Frio Trabalho de Microeconomia Prof.: Marco Antônio T 316 / ADM Grupo: Luiz Carlos Mattos de Azevedo - 032270070 Arildo Júnior - 032270186 Angélica Maurício - 032270410 Elias Sawan - 032270194

Leia mais

VESTIBULAR 2015/1 INFORMAÇÕES SOBRE OS CURSOS

VESTIBULAR 2015/1 INFORMAÇÕES SOBRE OS CURSOS VESTIBULAR 2015/1 SELEÇÃO PARA CURSOS TECNICOS SUBSEQUENTES DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TOCANTINS 2015/1 INFORMAÇÕES SOBRE OS CURSOS CURSO TÉCNICO EM AGRIMENSURA Aprovado

Leia mais

MACRO-OBJETIVOS DO PROGRAMA MACRO-METAS DO PROGRAMA LINHA DO TEMPO

MACRO-OBJETIVOS DO PROGRAMA MACRO-METAS DO PROGRAMA LINHA DO TEMPO MACRO-OBJETIVOS DO PROGRAMA 1- FORTALECER O SETOR DE SOFTWARE E SERVIÇOS DE TI, NA CONCEPÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIAS AVANÇADAS; 2- CRIAR EMPREGOS QUALIFICADOS NO PAÍS; 3- CRIAR E FORTALECER EMPRESAS

Leia mais

O QUE SUA EMPRESA PODE FAZER PARA SER MAIS COMPETITIVA?

O QUE SUA EMPRESA PODE FAZER PARA SER MAIS COMPETITIVA? O QUE SUA EMPRESA PODE FAZER PARA SER MAIS COMPETITIVA? O IEL O Instituto Euvaldo Lodi é uma entidade vinculada à CNI - Confederação Nacional da Indústria. Com 101 unidades em 26 estados e no Distrito

Leia mais

ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS São Paulo

ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS São Paulo Av. Princesa Diana, 760 34000-000 Nova Lima MG Campus Aloysio Faria Av. Princesa Diana, 760 Alphaville Lagoa dos Ingleses 34000-000 Nova Lima MG Brasil Campus BH Rua Bernardo Guimarães, 3.071 Santo Agostinho

Leia mais

Cooperação e Governança em Arranjos Produtivos Locais

Cooperação e Governança em Arranjos Produtivos Locais Cooperação e Governança em Arranjos Produtivos Locais 1ª Conferência Brasileira sobre Arranjos Produtivos Locais Carlos Roberto Rocha Cavalcante Superintendente 2004 Histórico de Atuação do IEL 1969 -

Leia mais

MPE Micro e Pequenas Empresas - É POSSÍVEL INOVAR?

MPE Micro e Pequenas Empresas - É POSSÍVEL INOVAR? MPE Micro e Pequenas Empresas - É POSSÍVEL INOVAR? São Paulo 16 de abril de 2013 Missão do SEBRAE Promover a competitividade e o desenvolvimento sustentável dos pequenos negócios e fomentar o empreendedorismo

Leia mais

Alta performance: a base para os nossos clientes, a base para o seu futuro.

Alta performance: a base para os nossos clientes, a base para o seu futuro. Alta performance: a base para os nossos clientes, a base para o seu futuro. www.accenture.com.br/carreiras www.facebook.com/accenturecarreiras www.twitter.com/accenture_vagas Quem somos A Accenture é uma

Leia mais

31956 Monografia II 31926

31956 Monografia II 31926 Currículo Novo 2006/01 Duração: 182 créditos 2.730h, acrescidas de 270h de atividades complementares, totalizando 3.000h 31544 Teoria das Organizações I - 31554 Matemática I - 31564 Teoria das Organizações

Leia mais

6 de novembro de 2006 - Blumenau - SC

6 de novembro de 2006 - Blumenau - SC 6 6 de novembro de 2006 - Blumenau - SC Promoção Apoio Apresentação Com a criação do Dia Municipal do Empreendedor, e também encaminhado no âmbito estadual e nacional, a ACIB Jovem consolida um esforço

Leia mais

Perfil dos Participantes Compilação das Respostas dos Questionários

Perfil dos Participantes Compilação das Respostas dos Questionários Perfil dos Participantes Compilação das Respostas dos Questionários Dezembro/2011 Instrumentos da Política SocioAmbiental Linhas de Instituições Financiamento participantes da pesquisa Participação de

Leia mais

INCUBADORA TECNOLÓGICA DE SANTO ANDRÉ - INCTEC-SA CONSULTORIA EM GESTÃO FINANCEIRA TERMO DE REFERÊNCIA Nº 02/2012

INCUBADORA TECNOLÓGICA DE SANTO ANDRÉ - INCTEC-SA CONSULTORIA EM GESTÃO FINANCEIRA TERMO DE REFERÊNCIA Nº 02/2012 INCUBADORA TECNOLÓGICA DE SANTO ANDRÉ - INCTEC-SA CONSULTORIA EM GESTÃO FINANCEIRA TERMO DE REFERÊNCIA Nº 02/2012 Contatos Luiz Augusto Gonçalves de Almeida (Coord. de Relações Institucionais) Fone: 55

Leia mais

VISÃO Crescer sustentavelmente e ser referência nacional em serviços imobiliários de qualidade.

VISÃO Crescer sustentavelmente e ser referência nacional em serviços imobiliários de qualidade. MISSÃO Oferecer serviços imobiliários de qualidade, gerando valor para os clientes, colaboradores, sociedade e acionistas. VISÃO Crescer sustentavelmente e ser referência nacional em serviços imobiliários

Leia mais

1- ESTUDO DESIGN PARA A COMPETITIVIDADE 2 PROJETOS DESENVOLVIDOS PELO PROGRAMA BRASILEIRO DO DESIGN 1995/2002 3 PERSPECTIVAS PARA 2003

1- ESTUDO DESIGN PARA A COMPETITIVIDADE 2 PROJETOS DESENVOLVIDOS PELO PROGRAMA BRASILEIRO DO DESIGN 1995/2002 3 PERSPECTIVAS PARA 2003 1- ESTUDO DESIGN PARA A COMPETITIVIDADE 2 PROJETOS DESENVOLVIDOS PELO PROGRAMA BRASILEIRO DO DESIGN 1995/2002 3 PERSPECTIVAS PARA 2003 ESTUDO DESIGN PARA A COMPETITIVIDADE Japão Alemanha Canadá Reino Unido

Leia mais

VESTIBULAR 2015 INFORMAÇÕES SOBRE OS CURSOS

VESTIBULAR 2015 INFORMAÇÕES SOBRE OS CURSOS VESTIBULAR 2015 SELEÇÃO PARA ENSINO PROFISSIONAL INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO, EM REGIME INTEGRAL COM DURAÇÃO DE 3 ANOS, DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TOCANTINS 2015 INFORMAÇÕES

Leia mais

Histórico do Programa Brasileiro do Design

Histórico do Programa Brasileiro do Design Histórico do Programa Brasileiro do Design 1995 Lançamento do Programa Brasileiro do Design; Exposição: "O Brasil Mostra sua Marca". 1996 Concurso da Logomarca do PBD; Estudo: "Design para a Competitividade".

Leia mais

ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS

ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS São Paulo Presença nacional, reconhecimento mundial. Conheça a Fundação Dom Cabral Uma das melhores escolas de negócios do mundo, pelo ranking de educação executiva

Leia mais

Paraná se destaca no cenário brasileiro de sistemas de segurança eletrônica

Paraná se destaca no cenário brasileiro de sistemas de segurança eletrônica Rogério Reis Paraná se destaca no cenário brasileiro de sistemas de segurança eletrônica CRESCIMENTO ECONÔMICO DA REGIÃO SUL IMPULSIONA MERCADO PARANAENSE POR ADRIANE DO VALE redacao@cipanet.com.br FOTOS

Leia mais

negócios agroindustriais

negócios agroindustriais graduação administração linha de formação específica negócios agroindustriais Características gerais A Linha de Formação Específica de Negócios Agroindustriais da Univates visa ao desenvolvimento de competências

Leia mais

Sede Sebrae Nacional

Sede Sebrae Nacional Sede Sebrae Nacional Somos o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresa, uma entidade privada sem fins lucrativos, e a nossa missão é promover a competitividade e o desenvolvimento sustentável

Leia mais

Entrevista Como é o trabalho desenvolvido pelo Departamento? Quantos Fóruns Permanentes de Micro e Pequenas empresas existem hoje?

Entrevista Como é o trabalho desenvolvido pelo Departamento? Quantos Fóruns Permanentes de Micro e Pequenas empresas existem hoje? Entrevista A diretora do Departamento de Micro, Pequenas e Médias Empresas do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Cândida Cervieri, foi entrevistada pelo Informativo RENAPI.

Leia mais

BrazilFoundation abre edital para de projetos e negócios sociais

BrazilFoundation abre edital para de projetos e negócios sociais Financiamento e apoio técnico BrazilFoundation abre edital para de projetos e negócios sociais Estão abertas inscrições online até 30 de novembro para o edital bianual da BrazilFoundation que selecionará

Leia mais

Ref.: PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO DO TRANSPORTE ITL CNT

Ref.: PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO DO TRANSPORTE ITL CNT ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE TERRESTRE DE PASSAGEIROS SAUS Quadra 1 Bloco J Edifício CNT 8º andar Entrada 10/20 Torre A / CEP 70070-944 Brasília DF T.: + 55 (61) 3322-2004 F.: + 55

Leia mais

IEL INSTITUTO EUVALDO LODI

IEL INSTITUTO EUVALDO LODI INSTITUTO EUVALDO LODI IEL Integra o Sistema Indústria juntamente com CNI, SESI, SENAI e Federações Possui mais de 44 anos de atuação em todo o território Brasileiro Tem o compromisso com o aumento da

Leia mais

Plano Brasil Maior 2011/2014. Inovar para competir. Competir para crescer.

Plano Brasil Maior 2011/2014. Inovar para competir. Competir para crescer. Plano Brasil Maior 2011/2014 Inovar para competir. Competir para crescer. Foco e Prioridades Contexto Dimensões do Plano Brasil Maior Estrutura de Governança Principais Medidas Objetivos Estratégicos e

Leia mais

Política de Software e Serviços: Ações MCT 2007-2010

Política de Software e Serviços: Ações MCT 2007-2010 Política de Software e Serviços: Ações MCT 2007-2010 Encontro da Qualidade e Produtividade em Software - EQPS Manaus, novembro/2007 Antenor Corrêa Coordenador-Geral de Software e Serviços Ministério da

Leia mais

A escolha é sempre sua. O conhecimento é a nossa contribuição.

A escolha é sempre sua. O conhecimento é a nossa contribuição. A escolha é sempre sua. O conhecimento é a nossa contribuição. TURMA 3 Master in Business Administration Especialização Lato-Sensu GESTÃO ESTRATÉGICA DA PRODUÇÃO E QUALIDADE GESTÃO FARMACEUTICA EMPRESARIAL

Leia mais

Perspectivas para o setor de TI. BM&F Bovespa. 26 de junho de 2013 BRASSCOM

Perspectivas para o setor de TI. BM&F Bovespa. 26 de junho de 2013 BRASSCOM Perspectivas para o setor de TI BM&F Bovespa 26 de junho de 2013 BRASSCOM Associados BRASSCOM 1 Mercado Mundial de TI Crescimento Mercado TI BRASIL (2012/2011) 10,8% Crescimento Mercado TI Mundo (2012/2011)

Leia mais

DIRETRIZ NACIONAL DE EDUCAÇÃO, PROMOCÃO SOCIAL E DESENVOLVIMENTO COOPERATIVISTA

DIRETRIZ NACIONAL DE EDUCAÇÃO, PROMOCÃO SOCIAL E DESENVOLVIMENTO COOPERATIVISTA DIRETRIZ NACIONAL DE EDUCAÇÃO, PROMOCÃO SOCIAL E DESENVOLVIMENTO COOPERATIVISTA Área de Atuação 1. Formação Profissional Cooperativista São ações voltadas à formação, qualificação e capacitação dos associados,

Leia mais

INCUBADORA TECNOLÓGICA DE SANTO ANDRÉ - INCTEC-SA CONSULTORIA EM PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO TERMO DE REFERÊNCIA Nº 05/2012

INCUBADORA TECNOLÓGICA DE SANTO ANDRÉ - INCTEC-SA CONSULTORIA EM PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO TERMO DE REFERÊNCIA Nº 05/2012 INCUBADORA TECNOLÓGICA DE SANTO ANDRÉ - INCTEC-SA CONSULTORIA EM PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO TERMO DE REFERÊNCIA Nº 05/2012 Contatos Luiz Augusto Gonçalves de Almeida (Coord. de Relações Institucionais) Fone:

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO CAIRU O QUE VOCÊ PRECISA SABER: Por que fazer uma pós-graduação?

PÓS-GRADUAÇÃO CAIRU O QUE VOCÊ PRECISA SABER: Por que fazer uma pós-graduação? PÓS-GRADUAÇÃO CAIRU O QUE VOCÊ PRECISA SABER: Por que fazer uma pós-graduação? O mercado do trabalho está cada vez mais exigente. Hoje em dia, um certificado de pós-graduação é imprescindível para garantia

Leia mais

CBA. Comércio Internacional PÚBLICO-ALVO COMPLEMENTAÇÃO ACADÊMICA MATERIAL DIDÁTICO. Internacional. Comércio

CBA. Comércio Internacional PÚBLICO-ALVO COMPLEMENTAÇÃO ACADÊMICA MATERIAL DIDÁTICO. Internacional. Comércio CBA Comércio Internacional Comércio Internacional A intensidade das relações comerciais e produtivas das empresas no atual contexto econômico tem exigido das empresas um melhor entendimento da complexidade

Leia mais

RENEX SOUTH AMERICA 2014

RENEX SOUTH AMERICA 2014 RENEX SOUTH AMERICA 2014 O mercado sul-americano de energia renovável em um só lugar 26a 28 Novembro 2014 Porto Alegre - 14h às 20h no Centro de Eventos FIERGS Entre em contato e acompanhe a RENEX pelas

Leia mais

Integração produtiva e cooperação industrial: LEONARDO SANTANA

Integração produtiva e cooperação industrial: LEONARDO SANTANA Integração produtiva e cooperação industrial: a experiência da ABDI LEONARDO SANTANA Montevidéu, 15 de julho de 2009 Roteiro da Apresentação 1. Política de Desenvolvimento Produtivo PDP 2. Integração Produtiva

Leia mais

Incentivos fiscais para a manutenção. da competitividade das indústrias mineiras

Incentivos fiscais para a manutenção. da competitividade das indústrias mineiras Incentivos fiscais para a manutenção da competitividade das indústrias mineiras Histórico do APL Eletroeletrônico de Santa Rita do Sapucaí A pequena cidade de Santa Rita do Sapucaí, no sul de Minas Gerais,

Leia mais

Projeto: Rede MERCOSUL de Tecnologia

Projeto: Rede MERCOSUL de Tecnologia ANEXO XIII XXXIII REUNIÓN ESPECIALIZADA DE CIENCIA Y TECNOLOGÍA DEL MERCOSUR Asunción, Paraguay 1, 2 y 3 de junio de 2005 Gran Hotel del Paraguay Projeto: Rede MERCOSUL de Tecnologia Anexo XIII Projeto:

Leia mais

1ª Conferência Estadual de APLs Oficina Inovação e Sustentabilidade Porto Alegre, 22 de novembro de 2012.

1ª Conferência Estadual de APLs Oficina Inovação e Sustentabilidade Porto Alegre, 22 de novembro de 2012. IEL/RS 1ª Conferência Estadual de APLs Oficina Inovação e Sustentabilidade Porto Alegre, 22 de novembro de 2012. IEL/RS Instituição criada em 1969, vinculada à Confederação Nacional da Indústria CNI. O

Leia mais

Tema 3 O BNDE e a inserção brasileira no capitalismo industrial

Tema 3 O BNDE e a inserção brasileira no capitalismo industrial Faculdade de Comunicação e Artes Habilitação em Jornalismo Tema 3 O BNDE e a inserção brasileira no capitalismo industrial Economia Brasileira Professora Eleonora Bastos Horta Dayse dos Santos Frederico

Leia mais

DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA 52, 102, CEP

DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA 52, 102, CEP DADOS JURÍDICOS O Instituto SAVIESA DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA é uma associação, pessoa jurídica de direito privado, sem fins lucrativos, com sede no município de Vitória, Estado do Espírito Santo, à Rua

Leia mais

5º WCTI Workshop de Ciência, Tecnologia e Inovação na UERJ

5º WCTI Workshop de Ciência, Tecnologia e Inovação na UERJ 5º WCTI Workshop de Ciência, Tecnologia e Inovação na UERJ O papel do Sistema FIRJAN/IEL no desenvolvimento da cultura empreendedora nas universidades e empresas 29 de outubro de 2013 Daniela Balog - Empreendedorismo

Leia mais

REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS. PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional

REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS. PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS Projeto de Lei nº 8.035, de 2010 PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional O PNE é formado por: 10 diretrizes; 20 metas com estratégias

Leia mais

BENEFÍCIOS DA PARTICIPAÇÃO NO ACORDO INTERNATIONAL DO CAFÉ DE 2007

BENEFÍCIOS DA PARTICIPAÇÃO NO ACORDO INTERNATIONAL DO CAFÉ DE 2007 BENEFÍCIOS DA PARTICIPAÇÃO NO ACORDO INTERNATIONAL DO CAFÉ DE 2007 O Acordo Internacional do Café (AIC) de 2007 é um instrumento chave para a cooperação internacional em matéria de café, e participar dele

Leia mais

ConstruBusiness - Rumo a 2022

ConstruBusiness - Rumo a 2022 ConstruBusiness - Rumo a 2022 EXPRESS ANO 1/12 Nº44 DEZ/12 CONSTRUBUSINESS 2012 10º CONGRESSO BRASILEIRO DA CONSTRUÇÃO Em sua 10ª edição, o Construbusiness elaborou o programa Compete Brasil, com soluções

Leia mais

Conheça o Sistema Fiep

Conheça o Sistema Fiep sistemafiep.com.br Conheça o Sistema Fiep sistema fiep. nosso i é de indústria. SISTEMA S Já ouviu falar? AGRICULTURA INDÚSTRIA COMÉRCIO O SISTEMA S EMPREENDEDORISMO COOPERATIVISMO TRANSPORTE AGRICULTURA

Leia mais

CBA. Comércio Internacional PÚBLICO-ALVO COMPLEMENTAÇÃO ACADÊMICA MATERIAL DIDÁTICO. Internacional. Comércio

CBA. Comércio Internacional PÚBLICO-ALVO COMPLEMENTAÇÃO ACADÊMICA MATERIAL DIDÁTICO. Internacional. Comércio CBA Comércio Internacional Comércio Internacional A intensidade das relações comerciais e produtivas das empresas no atual contexto econômico tem exigido das empresas um melhor entendimento da complexidade

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS UCPel Sociedade Pelotense de Assistência e Cultura SPAC

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS UCPel Sociedade Pelotense de Assistência e Cultura SPAC UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS UCPel Sociedade Pelotense de Assistência e Cultura SPAC Edital 001/2014 - Seleção de Profissional Programa Redes de Cooperação A UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS - UCPel,

Leia mais

IV. Visão Geral do Mapa Estratégico da Indústria Capixaba 2008/2015

IV. Visão Geral do Mapa Estratégico da Indústria Capixaba 2008/2015 IV. Visão Geral do Mapa Estratégico da Indústria Capixaba 2008/2015 Quem disse que nada é impossível? Tem gente que faz isso todos os dias!. Alfred E. Newman O Mapa Estratégico da Indústria Capixaba 2008/2015

Leia mais

POR QUE SER ASSOCIADO ABESE? CONHEÇA TODOS OS BENEFÍCIOS

POR QUE SER ASSOCIADO ABESE? CONHEÇA TODOS OS BENEFÍCIOS POR QUE SER ASSOCIADO ABESE? CONHEÇA TODOS OS BENEFÍCIOS Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança - ABESE Entidade que representa, nacionalmente, as empresas de sistemas

Leia mais

EQPS Belo Horizonte. Política de Software e Serviços: Política Industrial & Plano de Ação C,T&I 2007-2010

EQPS Belo Horizonte. Política de Software e Serviços: Política Industrial & Plano de Ação C,T&I 2007-2010 EQPS Belo Horizonte Política de Software e Serviços: Política Industrial & Plano de Ação C,T&I 2007-2010 Antenor Corrêa Coordenador-Geral de Software e Serviços Ministério da Ciência e Tecnologia Secretaria

Leia mais

SESI. Empreendedorismo Social. Você acredita que sua idéia pode gerar grandes transformações?

SESI. Empreendedorismo Social. Você acredita que sua idéia pode gerar grandes transformações? SESI Empreendedorismo Social Você acredita que sua idéia pode gerar grandes transformações? REGULAMENTO SESI Empreendedorismo Social A inovação social é o ponto de partida para um novo modelo que atende

Leia mais

CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO CAPÍTULO 30 FORTALECIMENTO DO PAPEL DO COMÉRCIO E DA INDÚSTRIA INTRODUÇÃO

CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO CAPÍTULO 30 FORTALECIMENTO DO PAPEL DO COMÉRCIO E DA INDÚSTRIA INTRODUÇÃO CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO CAPÍTULO 30 FORTALECIMENTO DO PAPEL DO COMÉRCIO E DA INDÚSTRIA INTRODUÇÃO 30.1. O comércio e a indústria, inclusive as empresas transnacionais,

Leia mais

Exportação de Software e Serviços de TICs. Panorama e Oportunidades

Exportação de Software e Serviços de TICs. Panorama e Oportunidades Exportação de Software e Serviços de TICs Panorama e Oportunidades Brasília, Novembro de 2008 André Limp Gestor de Projetos - Tecnologia MERCADOS DESENVOLVIDOS Sistema financeiro Seguradoras Gestão de

Leia mais