FERROVIA EF 267: TODOS JUNTOS PARA. Senhor Presidente, os defensores das ferrovias como o melhor modal para

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FERROVIA EF 267: TODOS JUNTOS PARA. Senhor Presidente, os defensores das ferrovias como o melhor modal para"

Transcrição

1 Discurso proferido pelo deputado GERALDO RESENDE (PMDB/MS), em sessão no dia 06/08/2013. FERROVIA EF 267: TODOS JUNTOS PARA TRONÁ-LA REALIDADE Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, É com muita alegria que convido a todos os defensores das ferrovias como o melhor modal para transportar nossa rica produção, a participarem da Audiência Pública sobre o traçado que ligará Estrela D Oeste no Estado de São Paulo a Dourados em Mato Grosso do Sul. Esse ramal da Ferrovia Norte Sul, a EF 267, será concedido a iniciativa privada para construção e administração.

2 Audiência Pública oficial do Governo Federal está sendo organizada pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), pela Empresa de Planejamento e Logística (EPL) e pelo nosso mandato. O Evento será realizado no dia 08 (seis) de agosto, a partir das 14 horas no Novo Hotel, em Campo Grande, na Avenida Mato Grosso, número 5.555, Jardim Copacabana, na Sala Bocaiuva O encontro será a oportunidade da classe política do Estado, das Associações Comerciais, dos Clubes Sociais, do Setor Produtivo e de toda a população participarem da última etapa de consultas públicas para a finalização do projeto do traçado. No dia 06 de maio, realizamos em Dourados uma mobilizada Reunião Participativa dentro do cronograma

3 de tomada de subsídios. Estamos trabalhando para que a Audiência Pública tenha o mesmo sucesso. Este processo é fundamental para que as obras sejam iniciadas em 2014 e já em 2019, tenhamos máquinas e vagões transitando por esses trilhos. Luto para que o modal seja implantado, pois sou vicepresidente da Frente Parlamentar das Ferrovias e sou um entusiasta das linhas férreas por saber da gigantesca economia que é realizada, quando transportamos nossas riquezas por trilhos. O transporte de nossa produção agrícola significa 20% do preço final do produto industrializado. O custo do transporte ferroviário é três quartos menor, se comparado ao rodoviário. Além de efetivamente nos tornarmos mais competitivos, as ferrovias proporcionam como

4 subproduto a retirada de caminhões pesados de nossas vias fazendo com que as estradas fiquem melhor conservadas e seguras. As grandes economias do mundo têm como seu principal modal de transporte as ferrovias e até mesmo os países que compõe os BRICS, Rússia, Índia, China e África do Sul transportam mais por trilhos que o Brasil. A linha férrea prevista para Mato Grosso do Sul é de bitola larga, com o tamanho de 1,6 metro, possibilitando a ligação contínua com os demais ramais, ligando as cidades do Estado aos grandes centros do País, assim como ao Nordeste e ao Norte. As concessões que serão licitadas este ano, permitirão às concessionárias a construção e a administração das linhas, permitindo também o livre trânsito de vagões.

5 Além de Dourados, as cidades sul-matogrossenses de Brasilândia, Santa Rita do Pardo, Bataguassu, Nova Andradina, Angélica e Deodápolis, serão contempladas com o traçado do ramal ferroviário que fará o percurso entre Estrela D Oeste (SP), onde se bifurcará com a futura linha da Norte-Sul, passando por Panorama (SP), próximo ao Rio Paraná. Serão investidos nesta ação cerca de R$ 4,1 bilhões. Esse ramal ferroviário, de 659 quilômetros, faz parte do Programa de Investimentos em Logística PIL, do Governo Federal, lançado em agosto do ano passado e que tem o objetivo de ampliar a escala dos investimentos públicos e privados em infraestrutura rodoviária, ferroviária, hidroviária, portuária e aeroportuária no Brasil.

6 Desde 2011, realizamos reuniões com o então ministro dos Transportes Alfredo Nascimento, como também com o ministro Paulo Passos, além de representantes e técnicos da Valec, Engenharia, Construções e Ferrovias para hoje, convidarmos a todos a estarem presentes neste grande passo e neste momento histórico para Mato Grosso do Sul. Muito obrigado pela atenção. Deputado GERALDO RESENDE (PMDB/MS)

O SR. JOSUÉ BENGTSON (PTB/PA) pronuncia o. seguinte discurso: Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, o

O SR. JOSUÉ BENGTSON (PTB/PA) pronuncia o. seguinte discurso: Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, o O SR. JOSUÉ BENGTSON (PTB/PA) pronuncia o seguinte discurso: Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, o reaquecimento da economia brasileira a partir do ano passado, deixou em alerta todo o sistema produtivo

Leia mais

Modal Ferroviário. Equipe: Docemar M. Borges Felipe Cordova Leonardo F. Heinz Wivian Neckel

Modal Ferroviário. Equipe: Docemar M. Borges Felipe Cordova Leonardo F. Heinz Wivian Neckel Modal Ferroviário Equipe: Docemar M. Borges Felipe Cordova Leonardo F. Heinz Wivian Neckel O que é modal? O modal ferroviário caracteriza-se, especialmente, por sua capacidade de transportar grandes volumes,

Leia mais

Construir km de ferrovias

Construir km de ferrovias Construir 4.696 km de ferrovias Entendimento: Entre 2011 e o final de 2014, o País contará com 4 956 km adicionais de trilhos de ferrovias, não incluídos os modais urbanos (trens urbanos e metrôs), bem

Leia mais

UFPR DEPARTAMENTO DE TRANSPORTES SISTEMAS DE TRANSPORTES TT 046 MALHA FERROVIÁRIA. Aula 06

UFPR DEPARTAMENTO DE TRANSPORTES SISTEMAS DE TRANSPORTES TT 046 MALHA FERROVIÁRIA. Aula 06 UFPR DEPARTAMENTO DE TRANSPORTES SISTEMAS DE TRANSPORTES TT 046 MALHA FERROVIÁRIA Prof. Djalma Pereira Prof. Eduardo Ratton Profa. Gilza Fernandes Blasi Profa. Márcia de Andrade Pereira Aula 06 MALHA FERROVIÁRIA

Leia mais

REINALDO AZAMBUJA: ESPERANÇA E PARCERIA

REINALDO AZAMBUJA: ESPERANÇA E PARCERIA Discurso proferido pelo deputado GERALDO RESENDE (PMDB/MS), em sessão no dia 28/10/2014. REINALDO AZAMBUJA: ESPERANÇA E PARCERIA Senhor Presidente, senhoras e senhores deputados, Os eleitores de Mato Grosso

Leia mais

Importância e Oportunidades para o Desenvolvimento da Indústria de Serviços

Importância e Oportunidades para o Desenvolvimento da Indústria de Serviços Importância e Oportunidades para o Desenvolvimento da Indústria de Serviços Modais de Transporte no Brasil Características dos Modais Modal Ferroviário Maior concentração das ferrovias no Brasil As ferrovias

Leia mais

Ferrovias do Nordeste

Ferrovias do Nordeste Ferrovias do Nordeste Agosto 2013 ELABORAÇÃO: TLSA A Transnordestina Logística S/A, antiga Companhia Ferroviária do Nordeste CFN, obteve a concessão da Malha Nordeste SR (Recife), SR (Fortaleza) e SR (São

Leia mais

REUNIÃO DO CONSELHO GESTOR CUIABÁ

REUNIÃO DO CONSELHO GESTOR CUIABÁ REUNIÃO DO CONSELHO GESTOR CUIABÁ 12-11-2015 PAUTA 09:00 Abertura Situação das obras federais ; PIL - Programa de Investimento em Logística Plano de ação das Frentes Parlamentares FPA e FRENLOG; CTLOG

Leia mais

Sistema de Custos Operacionais Ferroviários S I C O F

Sistema de Custos Operacionais Ferroviários S I C O F Sistema de Custos Operacionais Ferroviários S I C O F Superintendência de Infraestrutura e Serviços de Transporte Ferroviário de Cargas - SUFER Roteiro 1. Investimentos em Infraestrutura Ferroviária 2.

Leia mais

UM NORTE PARA A PERIMETRAL. Senhor Presidente, ao longo de sua formação, alguns anseios, que vão se

UM NORTE PARA A PERIMETRAL. Senhor Presidente, ao longo de sua formação, alguns anseios, que vão se Discurso proferido pelo Deputado GERALDO RESENDE (PMDB-MS), em sessão no dia 29/04/2009. UM NORTE PARA A PERIMETRAL Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, Cada país, Estado ou município acalenta,

Leia mais

Reunião do COINFRA / FIESP

Reunião do COINFRA / FIESP Brasília, 09 de março de 2016 Reunião do COINFRA / FIESP Fernando Paes Diretor-Executivo www.antf.org.br ASSOCIADAS Malhas Sul, Oeste, Norte e Paulista www.rumoall.com Malhas Centro-Leste (FCA) e Tramo

Leia mais

Ministério dos Transportes

Ministério dos Transportes Ministério dos Transportes VI Congresso Internacional de Transportes da Amazônia Política Nacional de Transportes Belém, 01 de setembro de 2015 Ministério dos Transportes - Competências Possui como principais

Leia mais

INVESTIMENTOS PÚBLICOS - AV PERIMETRAL - MARGEM ESQUERDA 2ª FASE. 8º Encontro de Logística e Transportes

INVESTIMENTOS PÚBLICOS - AV PERIMETRAL - MARGEM ESQUERDA 2ª FASE. 8º Encontro de Logística e Transportes INVESTIMENTOS PÚBLICOS - AV PERIMETRAL - MARGEM ESQUERDA 2ª FASE INVESTIMENTOS PRIVADOS MODAL RODOVIÁRIO ACESSO RODOVIÁRIO OBRAS DO GOVERNO ESTADUAL ACESSO RODOVIÁRIO OBRAS DO GOVERNO ESTADUAL ACESSO RODOVIÁRIO

Leia mais

Ministério dos Transportes FERROVIAS PROJETOS ESTRUTURANTES REGIÃO NORTE 2007 / 2010

Ministério dos Transportes FERROVIAS PROJETOS ESTRUTURANTES REGIÃO NORTE 2007 / 2010 Ministério dos Transportes FERROVIAS PROJETOS ESTRUTURANTES REGIÃO NORTE / 2010 CONSTRUÇÃO DA FERROVIA NORTE-SUL: TRECHO ARAGUAÍNA/TO PALMAS/TO Categoria: IDF Conclusão Prevista: 2009 Descrição: Construção

Leia mais

Novos terminais vão reduzir custos das exportações de grãos do Centro-Oeste

Novos terminais vão reduzir custos das exportações de grãos do Centro-Oeste Consultas a editais do 2º leilão de áreas portuárias superam 3.500 acessos Novos terminais vão reduzir custos das exportações de grãos do Centro-Oeste Mais de 3.500 consultas já foram feitas aos editais

Leia mais

TÍTULO: MULTIMODALIDADE APLICADA AO ESCOAMENTO DAS PRINCIPAIS MASSA ECONOMICAS BRASILEIRAS DESTINADAS À EXPORTAÇÃO PELO PORTO DE SANTOS

TÍTULO: MULTIMODALIDADE APLICADA AO ESCOAMENTO DAS PRINCIPAIS MASSA ECONOMICAS BRASILEIRAS DESTINADAS À EXPORTAÇÃO PELO PORTO DE SANTOS Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: MULTIMODALIDADE APLICADA AO ESCOAMENTO DAS PRINCIPAIS MASSA ECONOMICAS BRASILEIRAS DESTINADAS

Leia mais

OS MUNICÍPIOS DE MATO GROSSO DO SUL PEDEM SOCORRO. Senhor Presidente, uma trégua, depois de deixarem rastros de destruição nas

OS MUNICÍPIOS DE MATO GROSSO DO SUL PEDEM SOCORRO. Senhor Presidente, uma trégua, depois de deixarem rastros de destruição nas Discurso proferido pelo deputado GERALDO RESENDE (PMDB/MS), em sessão no dia 17/03/2011. OS MUNICÍPIOS DE MATO GROSSO DO SUL PEDEM SOCORRO Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, As chuvas em

Leia mais

SECRETARIA DOS TRANSPORTES CENÁRIOS DA INFRAESTRUTURA DO RS

SECRETARIA DOS TRANSPORTES CENÁRIOS DA INFRAESTRUTURA DO RS SECRETARIA DOS TRANSPORTES ST CENÁRIOS DA INFRAESTRUTURA DO RS CENÁRIOS INFRAESTRUTURA DO RIO GRANDE DO SUL Cenário encontrado e dificuldades Estradas em más condições 76 municípios sem acesso asfáltico

Leia mais

Ciclo de Seminários para o Enem: Mobilidade Urbana e Nacional

Ciclo de Seminários para o Enem: Mobilidade Urbana e Nacional Ciclo de Seminários para o Enem: Mobilidade Urbana e Nacional Diamantina, Outubro de 2016 Mobilidade Urbana 2 Histórico Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri UFVJM 1 Republica (1989

Leia mais

História Ferroviária

História Ferroviária História Ferroviária A Estrada de Ferro em SC E. F. Tereza Cristina Felisberto Caldeira Brant Pontes consegue em 1874 a concessão para a construção da ferrovia. A Estrada de Ferro The Donna Thereza Christina

Leia mais

Expansão do Modal Ferroviário Vetores de Investimento e Projeto da Malha Paulista. Julio Fontana São Paulo, 28 de julho de 2016

Expansão do Modal Ferroviário Vetores de Investimento e Projeto da Malha Paulista. Julio Fontana São Paulo, 28 de julho de 2016 Expansão do Modal Ferroviário Vetores de Investimento e Projeto da Malha Paulista 1 Julio Fontana São Paulo, 28 de julho de 2016 AGENDA 1 EXPANSÃO DO MODAL FERROVIÁRIO vetores de investimento 2 PROJETO

Leia mais

Infraestrutura no Brasil: desafios e oportunidades para a próxima década

Infraestrutura no Brasil: desafios e oportunidades para a próxima década SOBRATEMA FÓRUM BRASIL INFRAESTRUTURA 1 Infraestrutura no Brasil: desafios e oportunidades para a próxima década Paulo Resende 2010 UMA VISÃO GERAL SOBRE A INFRAESTRUTURA BRASILEIRA 2 2010 a 2020: um País

Leia mais

Transportes. Sistema Rodoviário Brasileiro. Sistema Rodoviário Brasileiro

Transportes. Sistema Rodoviário Brasileiro. Sistema Rodoviário Brasileiro Transportes Nomes : Fabio Bertuol Felipe Beis Leonardo Demartini Rafael Souza O sistema rodoviário, é o modal mais utilizado no Brasil quer seja para o transporte de passageiros quer seja para transporte

Leia mais

Senhor Presidente, divulgou, na semana passada, relatório que aponta uma. grande deficiência na estrutura de trabalho da Polícia Federal

Senhor Presidente, divulgou, na semana passada, relatório que aponta uma. grande deficiência na estrutura de trabalho da Polícia Federal Discurso proferido pelo deputado GERALDO RESENDE (PMDB/MS), em sessão no dia 28/02/2012. SEGURANÇA NA FRONTEIRA JÁ! Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, O Tribunal de Contas da União (TCU)

Leia mais

Infraestrutura e Logística Reflexos na Competitividade

Infraestrutura e Logística Reflexos na Competitividade Infraestrutura e Logística Reflexos na Competitividade Enaex Agosto, 2013 Luciano Coutinho Presidente 1 Brasil apresenta fundamentos compatíveis com o crescimento sustentável de Longo Prazo País possui

Leia mais

1 Introdução 1.1 Apresentação

1 Introdução 1.1 Apresentação 1 Introdução 1.1 Apresentação O Brasil é, notoriamente, um país com características geográficas favoráveis ao cultivo de produtos agrícolas. O primeiro registro dos predicados agrícolas desta terra data

Leia mais

Ferrovia é infra-estrutura que precisa existir e crescer para que outras atividades prosperem.

Ferrovia é infra-estrutura que precisa existir e crescer para que outras atividades prosperem. Ferrovia é infra-estrutura que precisa existir e crescer para que outras atividades prosperem. A EMPRESA Empresa privada de logística, antiga Companhia Ferroviária do Nordeste Opera com 95 locomotivas,

Leia mais

Infraestrutura de Santa Catarina para o Desenvolvimento

Infraestrutura de Santa Catarina para o Desenvolvimento Infraestrutura de Santa Catarina para o Desenvolvimento Ministério dos Transportes PAULO SÉRGIO PASSOS Ministro de Estado dos Transportes Florianópolis, 27 de fevereiro de 2013 ASPECTOS NACIONAIS INFRAESTRUTURA

Leia mais

1 INTRODUÇÃO. Tabela 1 Valor exportado do agronegócio brasileiro

1 INTRODUÇÃO. Tabela 1 Valor exportado do agronegócio brasileiro 1 INTRODUÇÃO O Brasil encontra-se num ambiente favorável de crescimento econômico nos últimos anos. A economia brasileira tem como principais forças o comércio, o setor industrial e o agronegócio. O agronegócio,

Leia mais

Seminário Empresarial Brasil-China Investimentos em Infraestrutura Ferroviária

Seminário Empresarial Brasil-China Investimentos em Infraestrutura Ferroviária Seminário Empresarial Brasil-China Investimentos em Infraestrutura Ferroviária Paulo Sérgio Passos Ministro de Estado dos Transportes Brasília, 16.07.2014 Brasil e China: Economias Complementares China

Leia mais

Modais de Transporte. Claudio Barbieri da Cunha. Escola Politécnica. Claudio Barbieri da Cunha

Modais de Transporte. Claudio Barbieri da Cunha. Escola Politécnica. Claudio Barbieri da Cunha Modais de Transporte Escola Politécnica Funções do Transporte Movimentar geograficamente e posicionar os estoque (produtos/bens/materiais) Abastecer instalações (fábricas) com matérias primas e insumos

Leia mais

LEGALIZAÇÃO DE VEÍCULOS ROUBADOS NA BOLÍVIA: MORTE E VIOLÊNCIA NO BRASIL. Senhor Presidente, pelo governo Boliviano como instrumento espúrio de

LEGALIZAÇÃO DE VEÍCULOS ROUBADOS NA BOLÍVIA: MORTE E VIOLÊNCIA NO BRASIL. Senhor Presidente, pelo governo Boliviano como instrumento espúrio de Discurso proferido pelo deputado GERALDO RESENDE (PMDB/MS), em sessão no dia 05/09/2012. LEGALIZAÇÃO DE VEÍCULOS ROUBADOS NA BOLÍVIA: MORTE E VIOLÊNCIA NO BRASIL Senhor Presidente, Senhoras e Senhores

Leia mais

Promoção da competitividade e desenvolvimento da economia brasileira

Promoção da competitividade e desenvolvimento da economia brasileira Objetivo Promoção da competitividade e desenvolvimento da economia brasileira Fim das barreiras à entrada Estímulo à expansão dos investimentos do setor privado Modernização da infraestrutura e da gestão

Leia mais

Informativo Técnico Nº 15/ de junho de 2013.

Informativo Técnico Nº 15/ de junho de 2013. Informativo Técnico Nº 15/2013. 10 de junho de 2013. Assunto: Situação da BR 174 (Estradeiro BR 174) Pelo quarto ano consecutivo, a Aprosoja junto com o Movimento Pró Logística realiza estradeiros pelas

Leia mais

Data Cidade Local Tema Evento

Data Cidade Local Tema Evento Relatório Mensal do MPL: Outubro/2016 Brasília, 01 de novembro de 2016. 1. Agenda e Atividades: Data Cidade Local Tema Evento 04/10/16 Brasília/DF Senado Geral Evento IBL - Portos 05/10/16 Brasília/DF

Leia mais

Administração do Transporte 2008

Administração do Transporte 2008 Administração do Transporte 2008 A cadeia de suprimento começa com o cliente e sua necessidade de obter o produto. O próximo estágio dessa cadeia de suprimento é uma loja que o cliente procura. Por exemplo:

Leia mais

FIESP - 8º Encontro de Logística e Transportes A Hora do Investimento Privado

FIESP - 8º Encontro de Logística e Transportes A Hora do Investimento Privado FIESP - 8º Encontro de Logística e Transportes A Hora do Investimento Privado Painel: Logística e Competitividade Mineração e Agronegócio: Superando Obstáculos para o Escoamento da Produção (São Paulo-SP,

Leia mais

INTERMODAL SOUTH AMERICA CONFERÊNCIA INFRAPORTOS PAINEL PALESTRA VIABILIDADE DAS EXPORTAÇÕES DEPENDE DOS PORTOS

INTERMODAL SOUTH AMERICA CONFERÊNCIA INFRAPORTOS PAINEL PALESTRA VIABILIDADE DAS EXPORTAÇÕES DEPENDE DOS PORTOS INTERMODAL SOUTH AMERICA CONFERÊNCIA INFRAPORTOS PAINEL PERSPECTIVAS E INVESTIMENTOS NO SETOR PALESTRA VIABILIDADE DAS EXPORTAÇÕES DEPENDE DOS PORTOS JOSÉ AUGUSTO DE CASTRO São Paulo, 02 de abril de 2013

Leia mais

Gostaria de manifestar todo o nosso reconhecimento aos Senhores Ministro da Economia e do Emprego e Secretário

Gostaria de manifestar todo o nosso reconhecimento aos Senhores Ministro da Economia e do Emprego e Secretário SESSÃO DE LANÇAMENTO DO MOVIMENTO PARA O EMPREGO FCG (SALA DIRECÇÕES) - 23.05.2013, 15H30 Senhor Ministro da Economia e do Emprego Senhor Secretário de Estado do Emprego Senhores Deputados Senhor Presidente

Leia mais

EVOLUÇÃO DO TRANSPORTE FERROVIÁRIO DE CARGAS

EVOLUÇÃO DO TRANSPORTE FERROVIÁRIO DE CARGAS Superintendência de Infraestrutura e Serviços de Transporte Ferroviário de Cargas SUFER Gerência de Regulação e Outorga de Infraestrutura e Serviços de Transporte Ferroviário de Carga - GEROF EVOLUÇÃO

Leia mais

INDICAÇÃO N o, DE 2013 (Da Comissão de Educação)

INDICAÇÃO N o, DE 2013 (Da Comissão de Educação) INDICAÇÃO N o, DE 2013 (Da Comissão de Educação) Sugere ao Ministro de Estado da Educação a criação de um campus da Universidade Federal do Mato Grosso no Município de Lucas do Rio Verde. Excelentíssimo

Leia mais

Modelo de Negócios Objetivo

Modelo de Negócios Objetivo JULIO FONTANA Modelo de Negócios Objetivo Heavy haul do agronegócio Dominância dos principais corredores de exportação Expansão do setor agrícola DEMANDA DO AGRONEGÓCIO LOCALIZAÇÃO ESTRATÉGICA Grandes

Leia mais

HIDROVIAS E SUA LOGÍSTICA PARTE 2. Os desafios e perspectivas do transporte ferroviário no Brasil

HIDROVIAS E SUA LOGÍSTICA PARTE 2. Os desafios e perspectivas do transporte ferroviário no Brasil HIDROVIAS E SUA LOGÍSTICA PARTE 2 Os desafios e perspectivas do transporte ferroviário no Brasil Vicente Abate - Presidente da ABIFER São Paulo, 18 de setembro de 2014 ABIFER, há mais de 37 anos ABIFER

Leia mais

RELATÓRIO SITUAÇÃO DA BR - 174

RELATÓRIO SITUAÇÃO DA BR - 174 RELATÓRIO SITUAÇÃO DA BR - 174 Junho/2013 1. Introdução O Movimento Pró-Logística que reúne as entidades: Associação dos Produtores de Soja e Milho do Estado de Mato Grosso APROSOJA, Associação dos Produtores

Leia mais

Carta de Infraestrutura Inter. B Consultoria Internacional de Negócios

Carta de Infraestrutura Inter. B Consultoria Internacional de Negócios BR-448/RS. PAC 2. Divulgação Dezembro/2013 Carta de Infraestrutura Inter. B Consultoria Internacional de Negócios 28 de maio de 2014 2014 Ano 1, nº 4 e 5 (Especial) Os Investimentos em Infraestrutura em

Leia mais

Infraestrutura estagnada: o nó da economia brasileira

Infraestrutura estagnada: o nó da economia brasileira Boletim Econômico Edição nº 51 dezembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Infraestrutura estagnada: o nó da economia brasileira 1 Situação atual da infraestrutura no

Leia mais

Pesquisa Custos Logísticos no Brasil 2015

Pesquisa Custos Logísticos no Brasil 2015 Pesquisa Custos Logísticos no Brasil 2015 Coordenadores Paulo Tarso Vilela de Resende Paulo Renato de Sousa Paula Oliveira Bolsistas Fapemig Bruna Catão Braga Larissa de Freitas Campos Rafael Barroso de

Leia mais

Departamento de Eng. Produção. Estradas de Ferro Introdução

Departamento de Eng. Produção. Estradas de Ferro Introdução Departamento de Eng. Produção Estradas de Ferro Introdução Prof. Dr. Rodrigo de Alvarenga Rosa rodrigoalvarengarosa@gmail.com (27) 9941-3300 1 História 3 Provas ou 2 Provas (individual) 1 Trabalho ou 2

Leia mais

WORKSHOP: Portos - Perspectivas e Melhoria dos Acessos

WORKSHOP: Portos - Perspectivas e Melhoria dos Acessos WORKSHOP: Portos - Perspectivas e Melhoria dos Acessos São Paulo, 28 de outubro de 2015 CENÁRIO E PERSPECTIVAS DE MELHORIA NOS ACESSOS SUMÁRIO: Acesso Aquaviário - Evolução dos navios - Iniciativa Santos

Leia mais

SAÚDE MAIS 10: MOVIMENTO NACIONAL EM DEFESA DA SAÚDE PÚBLICA. Senhor Presidente, Estado de Mato Grosso do Sul, em uma bela solenidade,

SAÚDE MAIS 10: MOVIMENTO NACIONAL EM DEFESA DA SAÚDE PÚBLICA. Senhor Presidente, Estado de Mato Grosso do Sul, em uma bela solenidade, Discurso proferido pelo deputado GERALDO RESENDE (PMDB/MS), em sessão no dia 04/09/2012. SAÚDE MAIS 10: MOVIMENTO NACIONAL EM DEFESA DA SAÚDE PÚBLICA Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, No

Leia mais

Perspectivas de Negócios em Infraestrutura. novembro 2013

Perspectivas de Negócios em Infraestrutura. novembro 2013 Perspectivas de Negócios em Infraestrutura novembro 2013 Brasil no Mundo Globalizado - Importação e exportação manufaturas, commodities e serviços; - Crescimento da economia e aumento do consumo nos países

Leia mais

MAPA DO EMPREGO. O perfil do trabalhador do Setor Terciário Total do Mato Grosso do Sul

MAPA DO EMPREGO. O perfil do trabalhador do Setor Terciário Total do Mato Grosso do Sul MAPA DO EMPREGO O perfil do trabalhador do Setor Terciário Total do Mato Grosso do Sul MAPA DO EMPREGO O principal objetivo do MAPA DO EMPREGO é traçar um perfil básico do trabalhador do setor terciário

Leia mais

COMPETITIVIDADE DOS FRETES FERROVIÁRIOS: RIOS: OS CASOS DO AÇÚCAR E DO ETANOL COM DESTINO PARA O PORTO DE PARANAGUÁ

COMPETITIVIDADE DOS FRETES FERROVIÁRIOS: RIOS: OS CASOS DO AÇÚCAR E DO ETANOL COM DESTINO PARA O PORTO DE PARANAGUÁ COMPETITIVIDADE DOS FRETES FERROVIÁRIOS: RIOS: OS CASOS DO AÇÚCAR E DO ETANOL COM DESTINO PARA O PORTO DE PARANAGUÁ José Vicente Caixeta Filho Professor Titular Depart. de Economia, Administração e Sociologia

Leia mais

REQUERIMENTO (Dos Srs. Geraldo Resende, Antonio Carlos Biffi e outros)

REQUERIMENTO (Dos Srs. Geraldo Resende, Antonio Carlos Biffi e outros) 1 REQUERIMENTO (Dos Srs. Geraldo Resende, Antonio Carlos Biffi e outros) Requer o envio de Indicação ao Excelentíssimo Sr. Ministro da Educação, Sr. Fernando Haddad, sugerindo a criação da Escola Técnica

Leia mais

CLIPPING DE NOTÍCIAS

CLIPPING DE NOTÍCIAS Data: 09.02.2015 Veículo: DIARIO DO PARÁ Caderno: BRASIL Pág.:A3 Coluna: LINHA DIRETA 1- Matérias referente diretamente à Companhia ( X ) 3- Matérias de interesses da Companhia ( ) Data: 09.02.2015 Veículo:

Leia mais

Porto Seco de Foz do Iguaçu: questões aduaneiras e territoriais PROF. ROBERTO FRANÇA (UNILA)

Porto Seco de Foz do Iguaçu: questões aduaneiras e territoriais PROF. ROBERTO FRANÇA (UNILA) Porto Seco de Foz do Iguaçu: questões aduaneiras e territoriais PROF. ROBERTO FRANÇA (UNILA) Problemática e contexto A globalização como um movimento em direção da integração das técnicas e do tempo; Invenção

Leia mais

CENSO BRASILEIRO DE SHOPPING CENTERS 2015/2016 CENSO BRASILEIRO DE SHOPPING CENTERS 2015/2016

CENSO BRASILEIRO DE SHOPPING CENTERS 2015/2016 CENSO BRASILEIRO DE SHOPPING CENTERS 2015/2016 CENSO BRASILEIRO DE SHOPPING CENTERS 2015/2016 V2 1 1. SETOR 2 UNIVERSO DISTRIBUIÇÃO MACRO REGIÕES SHOPPINGS EM OPERAÇÃO - UNIDADES 26 NORTE 80 NORDESTE 50 CENTRO OESTE 292 SUDESTE 520 +3,5% 538 SHOPPINGS

Leia mais

OS ENTRAVES NA MULTIMODALIDADE E A COMPETITIVIDADE FERROVIAS E TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS

OS ENTRAVES NA MULTIMODALIDADE E A COMPETITIVIDADE FERROVIAS E TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS OS ENTRAVES NA MULTIMODALIDADE E A COMPETITIVIDADE FERROVIAS E TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS São Paulo, 11 de maio de 2010 CONCESSÕES FERROVIÁRIAS ATUAIS E FUTURAS FERROVIAS SISTEMA DE BITOLA LARGA Prolongamento

Leia mais

Desafogando as grandes cidades brasileira Seminário Transporte Interurbano de Passageiros AD=TREM

Desafogando as grandes cidades brasileira Seminário Transporte Interurbano de Passageiros AD=TREM Desafogando as grandes cidades brasileira Seminário Transporte Interurbano de Passageiros Agência de Desenvolvimento do Trem Rápido de Passageiros Entre Municípios Indústria Ferroviária Nacional A malha

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: Modal Ferroviário, Índice de Mortara, Análise DEA, Logística

PALAVRAS-CHAVE: Modal Ferroviário, Índice de Mortara, Análise DEA, Logística O USO DO INDICE DE MORTARA PARA COMPARAÇÃO E AVALIAÇÃO DA MALHA FERROVIÁRIA DE DIVERSOS PAÍSES: UM ESTUDO DE CASO SOBRE O APROVEITAMENTO DAS FERROVIAS BRASILEIRAS S.M.Salles 1 ; M.V. Nascimento 1 ; L.A.Tozi

Leia mais

Estatística dos tipos de transportes no Brasil (1999):

Estatística dos tipos de transportes no Brasil (1999): Prof. Andressa Caracterização Geral A palavra transporte vem do latim trans (de um lado a outro) e portare (carregar). Os transportes contêm três elementos: Infraestrutura - é a malha de transporte: rodoviária,

Leia mais

VICE-PRESIDENTE DA FIESP PRESIDENTE DO CONSIC CONSELHO SUPERIOR DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO PRESIDENTE DO SINPROCIM / SINAPROCIM

VICE-PRESIDENTE DA FIESP PRESIDENTE DO CONSIC CONSELHO SUPERIOR DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO PRESIDENTE DO SINPROCIM / SINAPROCIM PALESTRA: ENGº. JOSÉ CARLOS DE OLIVEIRA LIMA VICE-PRESIDENTE DA FIESP PRESIDENTE DO CONSIC CONSELHO SUPERIOR DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO PRESIDENTE DO SINPROCIM / SINAPROCIM 1 A FIESP REPRESENTA MAIS DE

Leia mais

Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio

Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio Recuperação do 3 Bimestre Geografia - Prof. Maurício Conteúdo: CAPÍTULO 9 INFRAESTRUTURA 7º ano 1-Um grande conjunto de instalações, como estações de tratamento

Leia mais

BALANÇO DO SETOR FERROVIÁRIO BRASILEIRO.

BALANÇO DO SETOR FERROVIÁRIO BRASILEIRO. BALANÇO 2003-2005 DO SETOR FERROVIÁRIO BRASILEIRO. No início de 2003, o Governo Federal lançou o Plano de Revitalização das Ferrovias Brasileiras, que estruturou ações de integração e adequação de toda

Leia mais

TRANSFERÊNCIA NCIA DE TECNOLOGIA

TRANSFERÊNCIA NCIA DE TECNOLOGIA TREM DE ALTA VELOCIDADE - TAV TRANSFERÊNCIA NCIA DE TECNOLOGIA Seminário sobre o Trem de Alta Velocidade Federaçã ção o das Indústrias do Estado de São S o Paulo FIESP Agência Nacional de Transportes terrestres

Leia mais

sociedade brasileira, estejam contribuindo para o desenvolvimento deste país.

sociedade brasileira, estejam contribuindo para o desenvolvimento deste país. 120 Anos de Estabelecimento de Relações Diplomáticas entre Japão e Brasil Audiência Pública no Senado Federal Palavras do Embaixador do Japão, 12 de novembro de 2015 Excelentíssimo Senhor Jorge Viana,

Leia mais

Regional Nordeste Concessões e Parcerias. Ampliação das Oportunidades de Negócios 01 de Outubro de 2015 Fortaleza

Regional Nordeste Concessões e Parcerias. Ampliação das Oportunidades de Negócios 01 de Outubro de 2015 Fortaleza Regional Nordeste Concessões e Parcerias Ampliação das Oportunidades de Negócios 01 de Outubro de Fortaleza Programa de Gestão de PPPs do Estado do Piauí Viviane Moura Bezerra Superintendente de Parcerias

Leia mais

CENÁRIO ECONOMICO DE PERNAMBUCO MARÇO DE 2013

CENÁRIO ECONOMICO DE PERNAMBUCO MARÇO DE 2013 CENÁRIO ECONOMICO DE PERNAMBUCO MARÇO DE 2013 ECONOMIA MUNDIAL / CRESCIMENTO DO PIB Área geográfica Mundo 2005 4,8 2006 5,1 2007 5,0 2008 2,8 2009-0,6 2010 4,8 2011 4,2 Estados Unidos 3,1 2,8 2,0 0,0-2,6

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA EFNOB NA URBANIZAÇÃO DE BAURU Prof. Dr. Nilson Ghirardello FAAC-UNESP Brasil

A IMPORTÂNCIA DA EFNOB NA URBANIZAÇÃO DE BAURU Prof. Dr. Nilson Ghirardello FAAC-UNESP Brasil A IMPORTÂNCIA DA EFNOB NA URBANIZAÇÃO DE BAURU Prof. Dr. Nilson Ghirardello FAAC-UNESP Brasil Giovanna Ghirardello UNIP ARQUISUR - CÓRDOBA - 2013 PESQUISA FINANCIADA PELA FAPESP Objetivos: -Mostrar o início

Leia mais

A experiência do Estado de São Paulo e a visão da Câmara dos Deputados. Deputado Federal Arnaldo Jardim

A experiência do Estado de São Paulo e a visão da Câmara dos Deputados. Deputado Federal Arnaldo Jardim ABES Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental 2º Seminário Regional Sudeste sobre Resíduos Sólidos Desafios das Políticas para uma Gestão Integrada de Resíduos Sólidos A experiência do

Leia mais

Rede Salesiana de Escolas Colégio Salesiano DOM BOSCO Natal RN 7 ano INDUSTRIA E ENERGIA NO BRASIL

Rede Salesiana de Escolas Colégio Salesiano DOM BOSCO Natal RN 7 ano INDUSTRIA E ENERGIA NO BRASIL Rede Salesiana de Escolas Colégio Salesiano DOM BOSCO Natal RN 7 ano INDUSTRIA E ENERGIA NO BRASIL NATAL- RN 2015 INTRODUÇÃO Companhia Siderúrgica Nacional, construída entre os anos de 1942 e 1947, empresa

Leia mais

RELATÓRIO SITUAÇÃO DA BR - 242

RELATÓRIO SITUAÇÃO DA BR - 242 RELATÓRIO SITUAÇÃO DA BR - 242 Junho/2013 1. Introdução O Movimento Pró-Logística que reúne as entidades: Associação dos Produtores de Soja e Milho do Estado de Mato Grosso APROSOJA, Associação dos Produtores

Leia mais

Semana Nacional do Trânsito

Semana Nacional do Trânsito Semana Nacional do Trânsito Trecho Sul do Rodoanel evita mais de 10 milhões de viagens de veículos pesados na região metropolitana de São Paulo nos últimos 12 meses. De setembro de 2012 a agosto de 2013

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES NO BRASIL

TELECOMUNICAÇÕES NO BRASIL TELECOMUNICAÇÕES NO BRASIL AUDIÊNCIA PÚBLICA NA CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA CARLOS DUPRAT BRASÍLIA, 05 DE MAIO DE 2015 1. O crescimento da demanda 2.

Leia mais

PROJETO: INTEGRAÇÃO REGIONAL DO VALE DO ITAPOCU TRANSPORTE DE PASSAGEIROS SOBRE TRILHOS Corupá Jaraguá do Sul - Guaramirim

PROJETO: INTEGRAÇÃO REGIONAL DO VALE DO ITAPOCU TRANSPORTE DE PASSAGEIROS SOBRE TRILHOS Corupá Jaraguá do Sul - Guaramirim PROJETO: INTEGRAÇÃO REGIONAL DO VALE DO ITAPOCU TRANSPORTE DE PASSAGEIROS SOBRE TRILHOS Corupá Jaraguá do Sul - Guaramirim APRESENTAÇÃO Câmara Temática Integração sobre Trilhos CTIT: Equipe idealizador

Leia mais

SISTEMAS DE TRANSPORTES TT046

SISTEMAS DE TRANSPORTES TT046 UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO DE TRANSPORTES SISTEMAS DE TRANSPORTES TT046 Prof. Eduardo Ratton Prof. Garrone Reck Prof a. Gilza Fernandes Blasi Prof. Jorge Tiago Bastos Prof a. Márcia de

Leia mais

A função de ligar a produção ao consumo; A evolução do sistema de transporte está associada às mudanças econômicas do Brasil;

A função de ligar a produção ao consumo; A evolução do sistema de transporte está associada às mudanças econômicas do Brasil; Geografia A dimensão territorial do país; A função de ligar a produção ao consumo; A evolução do sistema de transporte está associada às mudanças econômicas do Brasil; Segunda metade do século XX: contradição

Leia mais

OAB RECOMENDA CURSOS DE DIREITO DA UEMS E UFGD. Senhor Presidente,

OAB RECOMENDA CURSOS DE DIREITO DA UEMS E UFGD. Senhor Presidente, Discurso proferido pelo deputado GERALDO RESENDE (PMDB/MS), em sessão no dia 18/04/2012. OAB RECOMENDA CURSOS DE DIREITO DA UEMS E UFGD Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, Dourados, em Mato

Leia mais

CRACK: EPIDEMIA. Senhor Presidente,

CRACK: EPIDEMIA. Senhor Presidente, Discurso proferido pelo deputado GERALDO RESENDE (PMDB/MS), em sessão no dia 22/11/2011. CRACK: EPIDEMIA Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, No dia sete de novembro, uma nova pesquisa da

Leia mais

ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM MATO GROSSO DO SUL

ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM MATO GROSSO DO SUL ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM MATO GROSSO DO SUL Julho, Agosto s Setembro de François E. J. de Bremaeker Rio de Janeiro, julho de ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM MATO GROSSO DO SUL Julho, Agosto s Setembro

Leia mais

ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM MATO GROSSO DO SUL

ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM MATO GROSSO DO SUL ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM MATO GROSSO DO SUL Janeiro, Fevereiro e Março de François E. J. de Bremaeker Rio de Janeiro, janeiro de ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM MATO GROSSO DO SUL Janeiro, Fevereiro e

Leia mais

Mário Povia Diretor da ANTAQ

Mário Povia Diretor da ANTAQ III CIDESPORT Congresso Internacional de Desempenho Portuário A ANTAQ e a Regulação do Setor Portuário Mário Povia Diretor da ANTAQ Florianópolis, 16 de novembro de 2016 ORGANIZAÇÃO DO SETOR TRANSPORTES

Leia mais

IV SIMT Pensando as cidades do futuro. Cidades inteligentes e inovação tecnológica 25 de Outubro de 2016

IV SIMT Pensando as cidades do futuro. Cidades inteligentes e inovação tecnológica 25 de Outubro de 2016 IV SIMT Pensando as cidades do futuro Cidades inteligentes e inovação tecnológica 25 de Outubro de 2016 Prefeitura do Rio de Janeiro Secretaria Especial de Concessões e Parcerias Público-Privadas AGENDA

Leia mais

Não houve condições de ser feito devido a agenda da VLI que fez uma excelente apresentação sobre o funcionamento do pátio.

Não houve condições de ser feito devido a agenda da VLI que fez uma excelente apresentação sobre o funcionamento do pátio. OFICINA: PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL DA ÁREA DE INFLUÊNCIA DA FNS TOCANTINS LOCAL: AUDITORIO DO QUARTEL DA POLICIA MILITAR COLINAS DO TOCANTINS /TO DATA: 09 DE DEZEMBRO DE 2015 HORARIO: 08 AS

Leia mais

Instituto Trata Brasil - por um Brasil com saneamento básico Cenário do saneamento básico no país, desafios e oportunidades

Instituto Trata Brasil - por um Brasil com saneamento básico Cenário do saneamento básico no país, desafios e oportunidades Instituto Trata Brasil - por um Brasil com saneamento básico Cenário do saneamento básico no país, desafios e oportunidades SANEAMENTO E TRATAMENTO DA ÁGUA nos Processos de Abastecimento Público e Produtivos

Leia mais

MPF INVESTIGA A SAÚDE DE DOURADOS. Senhor Presidente,

MPF INVESTIGA A SAÚDE DE DOURADOS. Senhor Presidente, Discurso proferido pelo deputado GERALDO RESENDE (PMDB/MS), em sessão no dia 06/03/2012. MPF INVESTIGA A SAÚDE DE DOURADOS Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, Depois de diversas iniciativas

Leia mais

Portos do Paraná anunciam R$ 5,1 bilhões em investimentos privados

Portos do Paraná anunciam R$ 5,1 bilhões em investimentos privados Comércio exterior, logística, portos, transportes, indústrias, serviços, negócios e economia. Home Anuncie Institucional Fale Conosco Assinatura Pesquisar no site... Home» Destaque, Novidade Portos do

Leia mais

Gargalos logísticos e perspectivas

Gargalos logísticos e perspectivas Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais Gargalos logísticos e perspectivas Daniel Furlan Amaral Gerente de Economia ABN AMRO São Paulo SP 26 de janeiro de 2015 1 Produção de grãos cada vez

Leia mais

Diálogos Capitais Portos Infraestrutura e Logística para o Desenvolvimento do Nordeste 28 de Janeiro de 2014

Diálogos Capitais Portos Infraestrutura e Logística para o Desenvolvimento do Nordeste 28 de Janeiro de 2014 Diálogos Capitais Portos Infraestrutura e Logística para o Desenvolvimento do Nordeste 28 de Janeiro de 2014 Aluisio Sobreira Diretor Associação de Comércio Exterior do Brasil - AEB O papel da infraestrutura

Leia mais

A Vale. Milhares de empregados da Vale participam. de mais de 500 comunidades ao redor do mundo. intensamente do dia-a-dia

A Vale. Milhares de empregados da Vale participam. de mais de 500 comunidades ao redor do mundo. intensamente do dia-a-dia A Vale Somos uma empresa pioneira de mineração diversificada e de logística, focada em pesquisar e produzir ingredientes essenciais e que geram produtos de uso comum, como carros, aparelhos domésticos

Leia mais

Mudanças Globais do Clima: uma história em andamento. Brasilia 7 de Maio de 2008

Mudanças Globais do Clima: uma história em andamento. Brasilia 7 de Maio de 2008 Mudanças Globais do Clima: uma história em andamento. Brasilia 7 de Maio de 2008 A Fonte das Informações O Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas da ONU (IPCC). Estabelecido em 1988 por convênio

Leia mais

A CRISE MUNDIAL E O PAPEL DO BNDES

A CRISE MUNDIAL E O PAPEL DO BNDES A CRISE MUNDIAL E O PAPEL DO BNDES Luciano Coutinho Presidente do BNDES XXI Fórum Nacional Rio de Janeiro,19 de maio de 2009 1 O posicionamento dos países em desenvolvimento A crise econômica será severa

Leia mais

AGRONEGÓCIO BRASILEIRO ALAVANCA DO DESENVOLVIMENTO OPORTUNIDADES E DESAFIOS

AGRONEGÓCIO BRASILEIRO ALAVANCA DO DESENVOLVIMENTO OPORTUNIDADES E DESAFIOS AGRONEGÓCIO BRASILEIRO ALAVANCA DO DESENVOLVIMENTO OPORTUNIDADES E DESAFIOS AVALIAÇÕES TÉCNICAS / FEVEREIRO DE 2016 LUIZ ANTONIO FAYET Consultor da CNA AGRONEGÓCIO BRASILEIRO EVOLUÇÃO HÁ 50 ANOS = IMPORTADOR

Leia mais

Desempenho do setor ferroviário no Brasil, após o Plano Real, e suas perspectivas para os próximos anos¹

Desempenho do setor ferroviário no Brasil, após o Plano Real, e suas perspectivas para os próximos anos¹ Desempenho do setor ferroviário no Brasil, após o Plano Real, e suas perspectivas para os próximos anos¹ 1 Reno Schmidt² - schmidt.reno@gmail.com Resumo O transporte ferroviário brasileiro, que tem início

Leia mais

REQUERIMENTO. (Do Sr. Deputado Wellington Fagundes) Senhor Presidente:

REQUERIMENTO. (Do Sr. Deputado Wellington Fagundes) Senhor Presidente: 1 REQUERIMENTO (Do Sr. Deputado Wellington Fagundes) Requer o envio de Indicação ao Excelentíssimo Ministro de Estado da Educação, ao Secretario da Secretaria de Educação Superior e à Secretaria Executiva

Leia mais

Logística Vale Bienal dos Negócios da Agricultura 21/08/2009

Logística Vale Bienal dos Negócios da Agricultura 21/08/2009 Logística Vale Bienal dos Negócios da Agricultura 21/08/2009 Logística Vale Corredores Logísticos Legenda Ferrovias Estrada de Ferro Carajás - EFC Ferrovia Norte Sul FNS Ferrovia Norte Sul FNS (em construção)

Leia mais

Seminário ABRAEX/UDF 2016

Seminário ABRAEX/UDF 2016 Associação Brasiliense de Ex-Bolsistas Brasil-Japão Centro Universitário do Distrito Federal Seminário ABRAEX/UDF 2016 Infraestrutura: o desenvolvimento brasileiro a partir da experiência japonesa Realização:

Leia mais

3. O transporte no Brasil

3. O transporte no Brasil 47 3. O transporte no Brasil Neste capítulo, faz-se uma breve descrição do sistema de transporte de cargas no Brasil, onde são apresentados os investimentos programados pelo Governo Federal no setor, a

Leia mais

Modais de Transporte. Claudio Barbieri da Cunha. Escola Politécnica. Claudio Barbieri da Cunha

Modais de Transporte. Claudio Barbieri da Cunha. Escola Politécnica. Claudio Barbieri da Cunha Modais de Transporte Escola Politécnica Logística Atividades Primárias Transportes Manutenção de Estoques Processamento de Pedidos Atividades de Apoio Armazenagem Manuseio de Materiais Embalagem de Proteção

Leia mais

Desafios da Cabotagem em 2015 ILOS

Desafios da Cabotagem em 2015 ILOS Desafios da Cabotagem em 2015 ILOS Clique para editar o título mestre Agenda Contexto Atual Razões para maior competitividade da Cabotagem Evolução da Movimentação de Cabotagem Visão das Empresas sobre

Leia mais