UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO MILLENA SILVA PAIVA ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO MILLENA SILVA PAIVA ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO MILLENA SILVA PAIVA ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO GOIÂNIA 2015

2 2 UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO MILLENA SILVA PAIVA ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Trabalho apresentado à Coordenação do Curso de Graduação em Engenharia de Produção, da Universidade Católica de Goiás, como requisito parcial para aprovação na disciplina Estágio Supervisionado. Orientadora: Profª. Juliana Schmidt Galera GOIÂNIA 2015

3 3 RESUMO Este artigo tem como objetivo apresentar as experiências da Estagiária na empresa BP1 Sistemas, especialmente sobre a sua participação em um projeto de implantação do Bee BPMS em uma empresa de segurança, vigilância e transporte de valores. Visto que, o projeto foi de grande valia para o aprendizado e solidez profissional da estagiária. Esta empresa de vigilância optou ao software desejando obter controle sobre o seu processo. A implantação do Bee BPMS passou pelas fases de definição de escopo, modelagem do processo e automação. Após a automação, houve o treinamento da equipe de usuários. Como esperado, houve certa resistência devido a mudança. Contudo, mesmo em fase de adaptação, a presidência já monitora facilmente sua equipe.

4 4 SUMÁRIO RESUMO... 3 SUMÁRIO... 4 CAPÍTULO 1 - DESCRIÇÃO DA EMPRESA CONTRATANTE E ABRANGÊNCIA DO ESTÁGIO A empresa: BP1 Sistemas O Estágio, e sua área de atuação... 6 CAPÍTULO 2 - METODOLOGIA DO PROJETO DE IMPLANTAÇÃO DO BEE BPMS PARA O PROCESSO COMERCIAL... 6 CAPÍTULO 3 - MODELAGEM DO PROCESSO COMERCIAL Metodologia da Modelagem de Processos O Processo Comercial Análise avançada... 8 CAPÍTULO 4 - AUTOMAÇÃO DO PROCESSO... 9 CAPÍTULO 5 - DISCUSSÃO E RESULTADOS CAPÍTULO 6 - CONCLUSÃO RELAÇÃO DE ANEXOS ANEXO ANEXO ANEXO

5 5 CAPÍTULO 1 - DESCRIÇÃO DA EMPRESA CONTRATANTE E ABRANGÊNCIA DO ESTÁGIO 1.1 A empresa: BP1 Sistemas A BP1 Sistemas, empresa que foi fundada em 1996, tem seu negócio baseado em BPM (Business Process Management), trabalhando com documentação, modelagem, treinamento, estruturação de escritório de processos e automação de processos de negócios para organizações de pequeno e médio porte. O objetivo da empresa é ser proprietária da maior e mais popular plataforma de automação de processos de negócios do mercado nacional. Os seus produtos são três softwares de desenvolvimento próprio: BPMS(Business Process Manegement Software), BI(Business Intelligence) e uma rede social coorporativa. E os seus serviços são consultoria em processos, automação e modelagem de processos. A plataforma online de automação de processos, nomeada de Bee BPMS é competitiva por ter alta usuabilidade, não exigindo que o usuário tenha profundos conhecimentos de informática ou TI (Tecnologias da Informação), e é ajustável a diferentes modelos de negócio. Os seus clientes são de variados setores: colégios, escritórios de advocacia, distribuidoras, indústria alimentícia, cooperativas, indústria de bebidas, entre outras. Em sua maioria, os benefícios da implantação do software, juntamente com o treinamento, foram a facilidade no gerenciamento e o controle de tarefas e de equipes, melhoria na comunicação, rapidez no processo, maior tomada de decisão, e diminuição de perda e consequentemente diminuição do custo. O escritório da BP1 Sistemas se encontra no setor Jardim Goiás, em Goiânia- GO, e possui hoje 10 pessoas na equipe. Entre elas dois sócios diretores. Um diretor posiciona-se na administração geral, gestão dos projetos, e comercial; o outro assume a área informacional dos produtos: desenvolvimento, melhorias e suporte. A equipe é basicamente dividida em: financeiro, suporte, desenvolvimento, marketing, e gestão de processos internos. Todos da equipe estão envolvidos com a área comercial da empresa.

6 6 1.2 O Estágio, e sua área de atuação. É de responsabilidade da estagiária, a documentação dos processos internos, bem como o desenvolvimento de manuais operacionais referente aos setores da empresa, que são: financeiro, administrativo, suporte, desenvolvimento, marketing e comercial. São de responsabilidade também, o apoio na modelagem de processos de negócios de clientes, e a automação do mesmo no software Bee BPMS. Quanto aos manuais, cabe a parte de gestão deste projeto, e não propriamente elaboração, já que o conhecimento do setor já existe, é necessário a sua documentação. Para em um futuro próximo, existir um SGC( Sistema de Gestão do Conhecimento). A modelagem e automação de processos tem grande peso na contribuição da aplicação dos conhecimentos adquiridos na graduação em Engenharia de Produção. Com esta atuação, é possível ter contato com variados segmentos de negócio, e participar de melhorias no processo e diminuição de custo. O foco deste relatório é esse apoio e participação na implantação do software. Mais especificamente, na implantação do software em uma empresa de médio porte prestadora de serviços de segurança e vigilância, cujo terá seu nome resguardado, e será chamada pelo nome fictício de Vigilante, por questões de sigilo. CAPÍTULO 2 - METODOLOGIA DO PROJETO DE IMPLANTAÇÃO DO BEE BPMS PARA O PROCESSO COMERCIAL O Projeto de Implantação, consequente da assinatura do contrato de Consultoria em Processos, e Locação do Software, originou-se por um trabalho comercial ativo de prospecção de clientes por parte da BP1 Sistemas. O contato foi realizado, e foi agendada uma reunião com o intuito de alinhamento de interesses de ambas as partes. Durante esse processo de alinhamento, percebeu-se uma deficiência no processo comercial da Vigilante, somando este ao fato da vasta experiência profissional em estruturação de área comercial do diretor da BP1 Sistemas, o Fabrício Avelino, esse que é o supervisor do Estágio objeto desse relatório, decidiu-se que a implantação do

7 7 Bee BPMS se iniciará por aquele processo. Definido o ponto de partida, o próximo passo será a modelagem do processo. Essa etapa se define pelo desenho do processo atual, explicitando os executores de cada atividade, o prazo, as regras e características importantes. Finalizando com a validação do desenho. Continuando, a próxima etapa é a automação. Nessa etapa, a equipe da BP1 Sistemas fará a automação, introduzindo no software Bee BPMS todas as informações extraídas na etapa de modelagem, de forma a atender as necessidades do cliente utilizando eficientemente as ferramentas disponíveis. Assim, o projeto estará no momento de treinamento dos usuários, e será possível extrair relatórios de resultados a partir das vendas que já estarão sendo cadastradas pelos usuários. CAPÍTULO 3 - MODELAGEM DO PROCESSO COMERCIAL 3.1 Metodologia da Modelagem de Processos A modelagem do processo foi composta basicamente por quatro momentos, em que a ideia principal de cada um deles, é a seguinte: visão geral; estreitamento do cenário; confirmação do cenário; e finaliza com a validação. O responsável pelo projeto no cliente, nesse relatório chamado de Vigilante, foi o Diretor Comercial, que se configurou como peça chave para o bom andamento do projeto, pois com ele foi realizada a primeira entrevista para elucidar a visão geral do processo, bem como a resposta de um questionário sobre o processo para o estreitamento do cenário e a validação no final desta etapa. A confirmação do cenário envolveu todos os gerentes comerciais, já que um dos objetivos da automação do processo é promover a sinergia dos cinco nichos de atuação da Vigilante. A confirmação do cenário se deu em uma reunião em que se foi apresentado o desenho já desenvolvido nos momentos anteriores, e discutiu-se sobre a compatibilidade do processo em cada nicho. 3.2 O Processo Comercial A Vigilante possui produtos e serviços em cinco nichos: vigilância transporte de valores, segurança eletrônica, segurança em portaria remota, e serviços gerais. Este

8 8 leque torna o processo comercial complexo, já que um nicho exige um nível de técnico de venda maior que outro, bem como prazos de venda é diferente. Por simplificação, define-se prazo da venda o tempo percorrido desde a recepção do pedido do cliente, até a assinatura do contrato. O nível técnico da venda refere-se à necessidade de levantamento técnico do cliente antes da confecção do contato, a análise de recursos existentes no cliente para garantir a viabilidade do contrato, e a complexidade de negociação. A modelagem do processo permitiu tomar conhecimento dos pontos críticos e deficiências do processo de venda, e o como elas impactam diretamente na estratégia da Vigilante. As deficiências partem do ponto da atual falta de controle das negociações em andamento, pois ocorrem problemas como: análise insuficiente ou incompleta dos requisitos técnicos necessários para a ocorrência do serviço ou necessários para garantir a viabilidade do contrato por exemplo: verificação da existência de ponto de internet no caso de contratação segurança em portaria remota, verificação de local para armazenamento de produtos de limpeza, no caso de serviços especializados de limpeza-, concessão de desconto maior do que o permitido, demora de resposta do consultor de vendas para o cliente. O desenho do processo em sua visão geral está representado a baixo. O processo está desenhado utilizando a ferramenta Bizagi, na notação BPMN (Business Process Modeling Notation), pois é a notação utilizada para a automação de processo em software BPMS, como o Bee BPMS. O processo foi composto basicamente pelas atividades: Contato de Alinhamento, Levantamento Técnico, Confirmação de Capacidades, e Negociação e Fechamento. 3.3 Análise avançada Nesta etapa do projeto, foi analisado mais a fundo cada nicho, e suas peculiaridades. Foi estudado cada serviço e a forma de agregar valor na automação do processo, tanto na visão do cliente, quanto na visão da presidência da Vigilante. Foram percebidas várias diferenças entre os serviços. A venda do serviço de segurança eletrônica refere-se em síntese à venda de alarmes, câmeras de segurança e a manutenção desses equipamentos, por isso é de

9 9 menor complexidade e de prazo curto, cerca de um máximo de uma semana para a finalização. Já a venda de segurança em portaria remota exige uma maior negociação, pois este serviço é a substituição da portaria com porteiro em condomínios, por um sistema de comunicação entre a central da Vigilante e a entrada do condomínio, fazendo uma vigilância remota. Esta venda tem um prazo maior, e um número reduzido de confecção de contratos, quando comparado com a segurança eletrônica simples. Da mesma forma, o serviço de vigilância, com a sua variação de vigilância armada, tem pontos específicos de análise para a venda, por exemplo, a falta de análise do recurso de um lugar para guardar a arma, inviabiliza o contrato, pois essa análise é crítica para a existência do serviço. Para solucionar este problema, foi solicitado para cada um dos gerentes comerciais, que elaborassem uma lista de perguntas que abordasse os fatores críticos de viabilidade para cada nicho. Na automação essa lista foi transformada em formulário de preenchimento obrigatório na atividade de Confirmação de Capacidades para garantir que o Consultor faça essa análise antes de elaborar o contrato. Nesta etapa também, foi o momento de definir quais serão os indicadores do processo, e gráficos e relatórios que serão extraídos. É importante essa definição, para mapear quais informações serão necessárias para garantir a extração dos relatórios. Os relatórios envolvem informações como: o valor do contrato, o segmento do cliente, a quantidade de venda que surgiu de indicação, o número de conclusão sem sucesso e os motivos de conclusão sem sucesso. Com a definição de quais serão os indicadores do processo, e após a reunião com os gerentes comerciais, o desenho foi concluído (Anexo 2). Foram definidos alguns alertas automáticos, que são s enviado pelo software para s definidos, no intuito de aumentar o controle dos gerentes e do diretor comercial sobre as vendas. Algumas informações contidas no desenho serão explicadas no capítulo seguinte, pois se referem a automação. CAPÍTULO 4 - AUTOMAÇÃO DO PROCESSO A automação do processo no Bee BPMS é simples, se inicia desenhando o processo na ferramenta. Os passos seguintes são a configuração de cada atividade, e a

10 10 configuração geral do processo. Um dado importante para a automação é o conceito de categoria. A categoria é como os processos são divididos. Neste caso, as elas são os nichos de atuação da Vigilante: vigilância transporte de valores, segurança eletrônica, segurança em portaria remota, e serviços gerais. Desta forma, será possível personalizar algumas configurações do processo de acordo com a categoria, já que logo no início da abertura do processo pelo usuário, ele selecionará a categoria que aquela venda contém. Outro conceito importante é o de designado que é um responsável pelo processo de venda, nesse caso o designado é o gerente do nicho da venda (categoria). O designado tem acesso e pode intervir em uma solicitação mesmo que esta esteja, em um determinado momento, sendo executada por outro usuário, isso garante o controle para o gerente. Esta configuração permitirá que o software envie alerta automaticamente para o gerente responsável por aquele nicho. Outras informações contidas no desenho são sobre a origem, e sobre o anexo obrigatório de arquivo. Como é desejável ter números e probabilidades que envolvem o registro da origem da venda, se configurou a obrigatoriedade deste cadastro logo no início do processo. O anexo obrigatório de arquivo visa o controle dos documentos e segurança do processo. Todos os arquivos anexados ficam salvados na nuvem de forma segura, e são facilmente recuperados. As atividades são executadas pelo usuário que cadastrou a solicitação, com exceção da atividade de Levantamento Técnico, que é executada por pessoas específicas treinadas para tal. O gerente, sendo designado, ele pode intervir a qualquer momento nas atividades, e atribuí-las para outra pessoa, ou ele mesmo executá-la. Essa opção é útil em situações de ineficiência do consultor de vendas, ou de imprevistos de ausências do mesmo, evitando que a venda dependa somente de uma pessoa e garantindo acompanhamento para o cliente. CAPÍTULO 5 - DISCUSSÃO E RESULTADOS A automação do processo foi estudada para que a Vigilante não precisasse sofrer grandes adequações em sua rotina de trabalho, tornando a etapa de implantação menos traumática. Para atender esse quesito, foi montada uma lista de melhorias no Bee

11 11 BPMS para o setor de Desenvolvimento trata-las. Todavia, para a maioria do atendimento de necessidades, já existe uma ferramenta no software. Para facilitar para o usuário, foi escrito um procedimento, e este anexado na página do sistema, explicitando o passo a passo de todas as atividades. Algumas melhorias já foram realizadas, especificamente para atender a necessidade do projeto de implantação da Vigilante. Essa facilidade de adequações e melhorias se configura como uma vantagem competitiva da BP1 Sistemas, pois outros softwares do mercado dispõem de um grande prazo, e por vezes custo, para realizar adequações. O processo foi entregue a Vigilante após o treinamento operacional de toda a equipe comercial. A empresa agora passa por um momento de transição. Naturalmente, ocorreram desconfortos típicos de implantação de software, como a resistência da equipe em alimentar o software. Porém, o engajamento do Diretor Comercial em conscientizar a equipe tende a controlar este problema. A automação foi buscada como solução para a gestão das vendas, pois não havia uma previsão confiante, e se perdia muito tempo na administração da parte dos gerentes, e principalmente a presidência não conseguia ter monitorar de forma efetiva a sua equipe de consultores comerciais. Esta automação foi o início da implantação do Bee BPMS na Vigilante. O projeto seguirá para as áreas em que são startadas após o processo de venda, por exemplo: Processo operacional, Faturamento, Gestão de Contratos, Compras, Contratação de Pessoas. Estendendo-se a toda a organização, e trazendo diversos benefícios. Já é possível extrair relatórios e gráficos a partir das vendas cadastradas pelos consultores e gerente. Segue o exemplo no Anexo 3, de um gráfico de valor de contrato por categoria, e quantidade de venda por usuário. A diretoria e a presidência da Vigilante já percebem os benefícios da implantação do Bee BPMS, devida a facilidade de gestão e de disposição de informações em tempo real, pois isso há previsão crescimento nas vendas e agilidade nas entregas, aumentando assim, o lucro da empresa. CAPÍTULO 6 - CONCLUSÃO O projeto referente ao processo comercial concluiu as fases previstas, percebendo-se que as mesmas foram suficientes para o sucesso do projeto. A

12 12 modelagem se configurou como sendo a etapa mais longa, evidenciando a importância da extração de informação para o sucesso do projeto. Seguido a esse fator, a automação eficaz, utilizando as ferramentas adequadas para cada situação das atividades fez com que o projeto alcançasse as expectativas do cliente. De fato, o objetivo da presidência foi alcançado com sucesso. Alguns consultores ainda não se adequaram, contudo, a maioria já começou a ter afinidade com o sistema, pois perceberam que podem usar o sistema como ferramenta de trabalho, aumentando a produtividade. A resistência inicial poderia ter sido diminuída ao programar comunicados de informação sobre o projeto, e apresentação, antes do treinamento de implantação. Desta forma, os próximos processos a sofrerem automação, contarão com uma maior programação de conscientização da equipe de usuários.

13 13 RELAÇÃO DE ANEXOS ANEXO 1 Desenho do processo em visão inicial ANEXO 2 Desenho do processo em análise avançada ANEXO 3 Exemplo de gráfico extraído de informações do processo automatizado

14 ANEXO 1 14

15 ANEXO 2 15

16 ANEXO 3 16

INOVANDO UM PROCESSO DE SERVIÇOS DE TI COM AS BOAS PRÁTICAS DO ITIL E USO DE BPMS

INOVANDO UM PROCESSO DE SERVIÇOS DE TI COM AS BOAS PRÁTICAS DO ITIL E USO DE BPMS INOVANDO UM PROCESSO DE SERVIÇOS DE TI COM AS BOAS PRÁTICAS DO ITIL E USO DE BPMS Cilene Loisa Assmann (UNISC) cilenea@unisc.br Este estudo de caso tem como objetivo trazer a experiência de implantação

Leia mais

IMPLEMENTAR METODOLOGIA DE GESTÃO DE PROCESSOS DE TRABALHO NO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

IMPLEMENTAR METODOLOGIA DE GESTÃO DE PROCESSOS DE TRABALHO NO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO . Escopo ou finalidade do projeto O projeto visa implantar método de gestão de processos de trabalho em 00% das prestadoras de jurisdição de º grau, tendo como base o Sistema Normativo do Poder Judiciário

Leia mais

Definições. BPM - Business Process Management. BPMN Business Process Modeling Notation. BPMS Business Process Management System

Definições. BPM - Business Process Management. BPMN Business Process Modeling Notation. BPMS Business Process Management System Definições BPM - Business Process Management BPMN Business Process Modeling Notation BPMS Business Process Management System Erros da Gestão de Processos / BPM 1. Fazer a Gestão sem Automação Desenho,

Leia mais

Apresentação do Serviço de Outsourcing de Impressão IMPRIMA COM ECONOMIA E SUSTENTABILIDADE!

Apresentação do Serviço de Outsourcing de Impressão IMPRIMA COM ECONOMIA E SUSTENTABILIDADE! Apresentação do Serviço de Outsourcing de Impressão IMPRIMA COM ECONOMIA E SUSTENTABILIDADE! A EMPRESA A Fast Solution é uma empresa especializada em desenvolver soluções integradas em sistemas de impressão,

Leia mais

Liderança em idéias, métodos e resultados em BPM no Brasil. Automação de Processos. Jones Madruga

Liderança em idéias, métodos e resultados em BPM no Brasil. Automação de Processos. Jones Madruga Liderança em idéias, métodos e resultados em BPM no Brasil Automação de Processos Jones Madruga Promover melhorias e inovações que efetivamente criam valor não é simples... Apresentação Ø Organização PRIVADA

Leia mais

Automação de Processos de Negócios com BPMS:

Automação de Processos de Negócios com BPMS: Automação de Processos de Negócios com BPMS: Um Relato de Experiência da ATI ATI- /UPG Unidade de Processos de Negócios do Governo Adelnei Felix adelnei.felix@ati.pe.gov.br 1 Agenda Introdução Relato da

Leia mais

PROCESSOS PODEROSOS DE NEGÓCIO. ideiaconsultoria.com.br 43 3322 2110 comercial@ideiaconsultoria.com.br

PROCESSOS PODEROSOS DE NEGÓCIO. ideiaconsultoria.com.br 43 3322 2110 comercial@ideiaconsultoria.com.br PROCESSOS PODEROSOS DE NEGÓCIO ideiaconsultoria.com.br 43 3322 2110 comercial@ideiaconsultoria.com.br POR QUE ESCREVEMOS ESTE E-BOOK? Nosso objetivo com este e-book é mostrar como a Gestão de Processos

Leia mais

Case APESC. Assessoria de Desenvolvimento Organizacional

Case APESC. Assessoria de Desenvolvimento Organizacional Case APESC Assessoria de Desenvolvimento Organizacional PROGRAMA Assessoria de Desenvolvimento Organizacional DO Gestão de Processos na APESC Metodologia Novo Olhar Benefícios e desafios Sistema de Gestão

Leia mais

Informações sobre oportunidades de trabalho na INTELECTO CONTACT CENTER

Informações sobre oportunidades de trabalho na INTELECTO CONTACT CENTER Informações sobre oportunidades de trabalho na INTELECTO CONTACT CENTER ASSISTENTE DE DEPARTAMENTO PESSOAL Salário a combinar São Bernardo do Campo/SP Atribuições: Atendimento aos clientes, organização

Leia mais

Cláudia Araújo Coordenadora Diego Macêdo Programador Marcelo Rodrigues Suporte

Cláudia Araújo Coordenadora Diego Macêdo Programador Marcelo Rodrigues Suporte BCON Sistema de Controle de Vendas e Estoque Declaração de escopo Versão 1.0 Histórico de Revisão Elaborado por: Filipe de Almeida do Amaral Versão 1.0 Aprovado por: Marcelo Persegona 22/03/2011 Time da

Leia mais

Declaração de Escopo

Declaração de Escopo 1/9 Elaborado por: Adriano Marra, Bruno Mota, Bruno Leite, Janaina Versão: 1.4 Lima, Joao Augusto, Paulo Takagi, Ricardo Reis. Aprovado por: Porfírio Carlos Roberto Junior 24/08/2010 Time da Equipe de

Leia mais

Unidade IV SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Prof. Daniel Arthur Gennari Junior

Unidade IV SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Prof. Daniel Arthur Gennari Junior Unidade IV SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Daniel Arthur Gennari Junior Sobre esta aula Sistema de informação nos negócios Sistemas de informação no apoio ao processo de tomada de decisão Sistemas colaborativos

Leia mais

Estudo de Viabilidade

Estudo de Viabilidade Estudo de Viabilidade PGE: Plastic Gestor Empresarial Especificação de Requisitos e Validação de Sistemas Recife, janeiro de 2013 Sumário 1. Motivação... 1 2. Introdução: O Problema Indentificado... 2

Leia mais

Relacionamento Clientes

Relacionamento Clientes FENÍCIA CRM & SRM O Fenícia CRM (Customer Relationship Management - Sistema de Gerenciamento do Relacionamento com os Clientes) é uma ferramenta de gestão com foco no cliente, essencial para angariar e

Leia mais

Organização e a Terceirização da área de TI. Profa. Reane Franco Goulart

Organização e a Terceirização da área de TI. Profa. Reane Franco Goulart Organização e a Terceirização da área de TI Profa. Reane Franco Goulart Como surgiu? A terceirização é uma ideia consolidada logo após a Segunda Guerra Mundial, com as indústrias bélicas americanas, as

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE GRADUAÇÃO EM BIBLIOTECONOMIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE GRADUAÇÃO EM BIBLIOTECONOMIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE GRADUAÇÃO EM BIBLIOTECONOMIA ALINE CRISTINA DE FREITAS ANA CLÁUDIA ZANDAVALLE CAMILA RIBEIRO VALERIM FERNANDO DA COSTA PEREIRA

Leia mais

Modelagem de Processos para Automação

Modelagem de Processos para Automação Treinamentos em Gestão por Processos Modelagem de Processos para Automação [ipe03] Implementando a Visão Futura: um curso prático para vencer a barreira existente entre negócio e TI. Implantar processos

Leia mais

Avaliação da Eficiência Energética do Grande Cliente. Eng. Gilson Nakagaki COPEL Distribuição S.A. Gilson.nakagaki@copel.com

Avaliação da Eficiência Energética do Grande Cliente. Eng. Gilson Nakagaki COPEL Distribuição S.A. Gilson.nakagaki@copel.com 21 a 25 de Agosto de 2006 Belo Horizonte - MG Avaliação da Eficiência Energética do Grande Cliente Eng. Gilson Nakagaki COPEL Distribuição S.A. Gilson.nakagaki@copel.com RESUMO Em razão da abertura de

Leia mais

BPM X Workflow. Business Process Management BPM ou Modelagem de Processos de negócio

BPM X Workflow. Business Process Management BPM ou Modelagem de Processos de negócio Business Process Management BPM ou Modelagem de Processos de negócio Metodologia Conjunto de práticas Controle, gerenciamento e integração dos processos Permite a análise, definição, execução, monitoramento

Leia mais

Automatização dos processos do CSC através da implantação de. São Paulo, Setembro de 2013. Novos mercados. Grandes shoppings.

Automatização dos processos do CSC através da implantação de. São Paulo, Setembro de 2013. Novos mercados. Grandes shoppings. Automatização dos processos do CSC através da implantação de ferramenta BPMS São Paulo, Setembro de 2013 Novos mercados. Grandes shoppings. Agenda Contexto Escopo do Projeto Modelagem e Automação dos Processos

Leia mais

APRENDA AS MUDANÇAS DE FORMA FÁCIL

APRENDA AS MUDANÇAS DE FORMA FÁCIL 2014 APRENDA AS MUDANÇAS DE FORMA FÁCIL I S O esocial está causando arrepios, mas pouca gente já sabe exatamente o que é. Em poucas palavras, o esocial é um programa do governo federal que tenta consolidar

Leia mais

Página 1 de 19 Data 04/03/2014 Hora 09:11:49 Modelo Cerne 1.1 Sensibilização e Prospecção Envolve a manutenção de um processo sistematizado e contínuo para a sensibilização da comunidade quanto ao empreendedorismo

Leia mais

Pesquisa sobre Iniciativas em BPM

Pesquisa sobre Iniciativas em BPM Pesquisa sobre Iniciativas em BPM Apresentação...2 1. Perfil dos Participantes da Pesquisa...3 2. Como as organizações estão adotando o BPM... 4 2.1. Como as organizações entendem o conceito de BPM?...

Leia mais

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Planejamento do Gerenciamento das Comunicações (10) e das Partes Interessadas (13) PLANEJAMENTO 2 PLANEJAMENTO Sem 1 Sem 2 Sem 3 Sem 4 Sem 5 ABRIL

Leia mais

Partner Network. www.scriptcase.com.br

Partner Network. www.scriptcase.com.br www.scriptcase.com.br A Rede de Parceiros ScriptCase é uma comunidade que fortalece os nossos representantes em âmbito nacional, possibilitando o acesso a recursos e competências necessários à efetivação

Leia mais

Guia Prático do Usuário Sistema e-commerce e Portal

Guia Prático do Usuário Sistema e-commerce e Portal Guia Prático do Usuário Sistema e-commerce e Portal 29/11/2012 Índice ÍNDICE... 2 1. APRESENTAÇÃO... 3 2. O QUE É E-COMMERCE?... 4 3. LOJA FOCCO... 4 4. COMPRA... 13 5. E-MAILS DE CONFIRMAÇÃO... 14 6.

Leia mais

CONSULTA AO MERCADO RFI REQUEST FOR INFORMATION CONSOLIDAÇÃO DE DÚVIDAS APRESENTADAS

CONSULTA AO MERCADO RFI REQUEST FOR INFORMATION CONSOLIDAÇÃO DE DÚVIDAS APRESENTADAS CONSULTA AO MERCADO RFI REQUEST FOR INFORMATION CONSOLIDAÇÃO DE DÚVIDAS APRESENTADAS 1. Dúvidas Gerais Pergunta: Os processos e metodologias de avaliação de riscos do Banco estão definidos e implantados?

Leia mais

Dicas para implantação do Autodesk Vault para pequenas e médias empresas

Dicas para implantação do Autodesk Vault para pequenas e médias empresas Dicas para implantação do Autodesk Vault para pequenas e médias empresas Rodrigo Tito Nova CS Informática Cristiano Oliveira ConsultCAD É sabido por todos que hoje, o processo de desenvolvimento do produto

Leia mais

Integração de Projetos na Fase de Engenharia

Integração de Projetos na Fase de Engenharia 1 Instituto de Educação Tecnológica Pós-graduação MBA Gestão de Projetos Turma 19 20 de Dezembro 2014 Integração de Projetos na Fase de Engenharia Josie de Fátima Alves Almeida Engenheira Civil josiealmeida@bol.com.br

Leia mais

Ricardo Paulino Gerente de Processos e Estratégia

Ricardo Paulino Gerente de Processos e Estratégia Ricardo Paulino Gerente de Processos e Estratégia Agenda Sobre a Ferrettigroup Brasil O Escritório de Processos Estratégia Adotada Operacionalização do Escritório de Processos Cenário Atual Próximos Desafios

Leia mais

Gestão da Tecnologia da Informação

Gestão da Tecnologia da Informação TLCne-051027-P0 Gestão da Tecnologia da Informação Disciplina: Governança de TI São Paulo, Outubro de 2012 0 Sumário TLCne-051027-P1 Conteúdo desta Aula Abordar o domínio Adquirir e Implementar e todos

Leia mais

Aula 03 - Redes e Conectividade. Prof. Hugo V. L. Souza

Aula 03 - Redes e Conectividade. Prof. Hugo V. L. Souza Aula 03 - Redes e Conectividade Prof. Hugo V. L. Souza Agenda Introdução as Redes de Computadores Fundamentos das redes de alta velocidades e a internet Redes locais e privadas - LANs Redes locais sem

Leia mais

UNIVERSIDADE CÂNDIDO MENDES

UNIVERSIDADE CÂNDIDO MENDES UNIVERSIDADE CÂNDIDO MENDES COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO E ATIVIDADES COMPLEMENTARES DEPARTAMENTO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO COORDENADORIA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Emerson Barros de Meneses

Leia mais

Gestão de Processos de Negócios

Gestão de Processos de Negócios Gestão Operacional da TI Gestão de Processos de Negócios Business Process Management (BPM) Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br Professor NOME: RÔMULO CÉSAR DIAS DE ANDRADE

Leia mais

GTI Governança de TI

GTI Governança de TI GTI Governança de TI Planejamento, implantação e gerenciamento da Governança de TI Governança de TI FERNANDES & ABREU, cap. 5 1 Implantação empreendimento de longo prazo. Requisitos básicos: Liderança

Leia mais

SISTEMAS DE GESTÃO - ERP

SISTEMAS DE GESTÃO - ERP A IMPORTÂNCIA DA CONSULTORIA NA SELEÇÃO / IMPLANTAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO - ERP Para as corporações, as mudanças são absorvidas pelas equipes internas, envolvendo tecnologia, contabilidade, logística

Leia mais

invgate Service Desk

invgate Service Desk invgate Service Desk 02 Informação Geral. 03 Funcionalidades. 06 Beneficiação. Índice. 02 Informação Geral. Revolucione seu departamento de IT Administrar seu departamento de IT é fácil Atualmente, os

Leia mais

TI Aplicada. Aula 02 Áreas e Profissionais de TI. Prof. MSc. Edilberto Silva prof.edilberto.silva@gmail.com http://www.edilms.eti.

TI Aplicada. Aula 02 Áreas e Profissionais de TI. Prof. MSc. Edilberto Silva prof.edilberto.silva@gmail.com http://www.edilms.eti. TI Aplicada Aula 02 Áreas e Profissionais de TI Prof. MSc. Edilberto Silva prof.edilberto.silva@gmail.com http:// Papéis... Um papel é uma definição abstrata de um conjunto de atividades executadas e dos

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO PROVA DE CONHECIMENTO SOBRE O MR-MPS-SV 10/12/2012 4 HORAS DE DURAÇÃO IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO

IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO PROVA DE CONHECIMENTO SOBRE O MR-MPS-SV 10/12/2012 4 HORAS DE DURAÇÃO IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO PROVA DE CONHECIMENTO SOBRE O MR-MPS-SV 10/12/2012 4 HORAS DE DURAÇÃO EMAIL: (DEIXAR EM BRANCO) RESULTADO Q1 (0,5) Q2 (0,5) Q3 (1,0) Q4 (1,0) Q5 (1,0) TOTAL (10,0) Q6 (1,0) Q7 (2,0) Q8 (1,0) Q9 (1,0) Q10

Leia mais

Manual de Integração E-Commerce CiaShop x SIGALOJA

Manual de Integração E-Commerce CiaShop x SIGALOJA Manual de Integração E-Commerce CiaShop x SIGALOJA Janeiro/2015 Sumário Título do documento 1. Contexto de negócio (Introdução)... 3 2. Sistemas Envolvidos... 3 3. Integração... 3 4. Escopo... 4 5. Pré-requisitos

Leia mais

Importância do GED. Implantação de um Sistema de GED

Importância do GED. Implantação de um Sistema de GED Implantação de um Sistema de GED Gerenciamento Eletrônico de Documentos Importância do GED O GED tem uma importante contribuição na tarefa da gestão eficiente da informação; É a chave para a melhoria da

Leia mais

Service Desk. IT Management Software. Certified Partner

Service Desk. IT Management Software. Certified Partner Certified Partner Você não está precisando melhorar a qualidade do suporte técnico de sua empresa, reduzir radicalmente o tempo de resposta e gerir com as melhores práticas os processos de serviço? Atualmente,

Leia mais

Renata Alves Campos (CoInfo) Sandra Maria Peron de Lima (DP) Março/2012

Renata Alves Campos (CoInfo) Sandra Maria Peron de Lima (DP) Março/2012 Renata Alves Campos (CoInfo) Sandra Maria Peron de Lima (DP) Março/2012 O que é um processo? Um processo é um grupo de atividades realizadas numa seqüência lógica com o objetivo de produzir um bem ou um

Leia mais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para integrar os diversos departamentos de uma empresa,

Leia mais

Visão Geral dos Sistemas de Informação

Visão Geral dos Sistemas de Informação Visão Geral dos Sistemas de Informação Existem muitos tipos de sistemas de informação no mundo real. Todos eles utilizam recursos de hardware, software, rede e pessoas para transformar os recursos de dados

Leia mais

SISTEMAS DE GESTÃO - ERP

SISTEMAS DE GESTÃO - ERP A IMPORTÂNCIA DA CONSULTORIA NA SELEÇÃO / IMPLANTAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO - ERP Alinhamento das expectativas; O por que diagnosticar; Fases do diagnóstico; Critérios de seleção para um ERP; O papel da

Leia mais

Fone: 55 11 2384-7736 - www.wissenconsulting.com.br - atendimento@wissenconsulting.com.br

Fone: 55 11 2384-7736 - www.wissenconsulting.com.br - atendimento@wissenconsulting.com.br Nosso método de trabalho foi criado para atender VOCÊ A WISSEN CONSULTING têm como compromisso ajudá-lo a alcançar o sucesso na implementação de ferramentas de gestão e colaboração para que você possa

Leia mais

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE Modelo de Otimização de SAM Controle, otimize, cresça Em um mercado internacional em constante mudança, as empresas buscam oportunidades de ganhar vantagem competitiva

Leia mais

INSTRUÇÃO DE TRABALHO PARA INFORMAÇÕES GERENCIAIS

INSTRUÇÃO DE TRABALHO PARA INFORMAÇÕES GERENCIAIS INSTRUÇÃO DE TRABALHO PARA INFORMAÇÕES GERENCIAIS Asia Shipping Transportes Internacionais Ltda. como cópia não controlada P á g i n a 1 7 ÍNDICE NR TÓPICO PÁG. 1 Introdução & Política 2 Objetivo 3 Responsabilidade

Leia mais

GERENCIAMENTO DE PROJETOS. Gerenciamento das Comunicações

GERENCIAMENTO DE PROJETOS. Gerenciamento das Comunicações GERENCIAMENTO DE PROJETOS Gerenciamento das Comunicações Gerenciamento das Comunicações Gerenciamento de Projetos Gerenciamento das Comunicações!!" #!$%& &#$%& '# # $(# ) Gerenciamento das Comunicações

Leia mais

Proposta Comercial. Empresa «Nome_da_empresa» Solução BPO Business Process Outsourcing. Número Proposta «Numero_Proposta» - «Versao»

Proposta Comercial. Empresa «Nome_da_empresa» Solução BPO Business Process Outsourcing. Número Proposta «Numero_Proposta» - «Versao» Proposta Comercial Empresa «Nome_da_empresa» Solução BPO Business Process Outsourcing Número Proposta «Numero_Proposta» - «Versao» Data 14 de setembro de 2012 Preparado para: «Nome» «Sobrenome» 1. Objetivo

Leia mais

Manual de Compras. Hospital Estadual da Criança

Manual de Compras. Hospital Estadual da Criança Manual de Compras Hospital Estadual da Criança 2015 1 1- OBJETIVO Definir diretrizes e procedimentos para as compras de materiais e contratação de serviços, visando: A) Diminuição de custos; B) Racionalização

Leia mais

SIMPLIFICAÇÃO DE PROCESSOS

SIMPLIFICAÇÃO DE PROCESSOS SIMPLIFICAÇÃO DE PROCESSOS 1 FINALIDADE DO PROJETO ESTRATÉGICO Simplificar e padronizar os processos internos, incrementando o atendimento ao usuário. Especificamente o projeto tem o objetivo de: Permitir

Leia mais

Plataformas de BI Qual é a mais adequada para o meu negócio?

Plataformas de BI Qual é a mais adequada para o meu negócio? Plataformas de BI Qual é a mais adequada para o meu negócio? Comparativo prático para escolher a ferramenta perfeita para a sua empresa Faça nosso Quiz e veja as opções que combinam com o seu perfil ÍNDICE

Leia mais

Dataprev Aumenta a Eficiência na Entrega de Projetos em 40% com CA Clarity on Premise

Dataprev Aumenta a Eficiência na Entrega de Projetos em 40% com CA Clarity on Premise CUSTOMER SUCCESS STORY Dezembro 2013 Dataprev Aumenta a Eficiência na Entrega de Projetos em 40% com CA Clarity on Premise PERFIL DO CLIENTE Indústria: Setor público Companhia: Dataprev Empregados: 3.000+

Leia mais

Software. Bem vindo ao mundo do GED e Tecnologias Digitais. Gerenciamento Eletrônico de Documentos, Softwares, e muito mais...

Software. Bem vindo ao mundo do GED e Tecnologias Digitais. Gerenciamento Eletrônico de Documentos, Softwares, e muito mais... Software www.imagecomnet.com.br Bem vindo ao mundo do GED e Tecnologias Digitais Gerenciamento Eletrônico de Documentos, Softwares, e muito mais... A Empresa A Imagecom, uma empresa conceituada no ramo

Leia mais

LINHA CRIATIVA, Informática & Soluções PORTFOLIO

LINHA CRIATIVA, Informática & Soluções PORTFOLIO LINHA CRIATIVA, Informática & Soluções PORTFOLIO 2015 A LINHA CRIATIVA é uma solução de TI focada em produtos inteligentes e simples, actuando no sector de empresas de médio e pequeno porte, nas áreas

Leia mais

Introdução a Computação

Introdução a Computação Introdução a Computação Aula 03 Profissões de TI Prof. MSc. Edilberto Silva edilms@yahoo.com http:// Papéis... Um papel é uma definição abstrata de um conjunto de atividades executadas e dos respectivos

Leia mais

Plataforma Sharp OSA VAÇÃO

Plataforma Sharp OSA VAÇÃO Plataforma Sharp OSA VAÇÃO A plataforma Sharp OSA abre sua MFP para se tornar um portal personalizado, localizado estrategicamente dentro do seu negócio. Associado a um amplo potencial de desenvolvimento

Leia mais

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1 SISTEMAS DE NEGÓCIOS a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1. COLABORAÇÃO NAS EMPRESAS Os sistemas colaborativos nas empresas nos oferecem ferramentas para nos ajudar a colaborar, comunicando idéias, compartilhando

Leia mais

As possibilidades de melhoria dos resultados financeiros através da aplicação da gestão por processos

As possibilidades de melhoria dos resultados financeiros através da aplicação da gestão por processos As possibilidades de melhoria dos resultados financeiros através da aplicação da gestão por processos Marcelo Anderson Baptista Gerente de Recebíveis DASA DIAGNÓSTICOS DA AMÉRICA S/A As possibilidades

Leia mais

Gerenciamento de Processos de Negócio

Gerenciamento de Processos de Negócio Gestão por Processos By Alan Lopes +55 22-99202-0433 alopes.campos@mail.com http://prof-alan-lopes.weebly.com Gerenciamento de Processos de Negócio - Conceitos e fundamentos - Modelagem de processo - Análise

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Modulo II Ciclo de Vida e Organização do Projeto

Gerenciamento de Projetos Modulo II Ciclo de Vida e Organização do Projeto Gerenciamento de Projetos Modulo II Ciclo de Vida e Organização do Projeto Prof. Walter Cunha falecomigo@waltercunha.com http://waltercunha.com PMBoK Organização do Projeto Os projetos e o gerenciamento

Leia mais

Justificativas para Adoção de BPM Melhores Práticas deseleção de Casos e Metodologia de Desenvolvimento

Justificativas para Adoção de BPM Melhores Práticas deseleção de Casos e Metodologia de Desenvolvimento Justificativas para Adoção de BPM Melhores Práticas deseleção de Casos e Metodologia de Desenvolvimento Leonardo Vieiralves Azevedo CMO Habber Tec 15 de Agosto de 2013 AGENDA 1. JUSTIFICATIVAS E CRITÉRIOS

Leia mais

Gestão Estratégica de Escritórios Nelson Acar ArqProd (www.arqprod.com.br)

Gestão Estratégica de Escritórios Nelson Acar ArqProd (www.arqprod.com.br) Gestão Estratégica de Escritórios Nelson Acar ArqProd (www.arqprod.com.br) Roteiro da Apresentação (duração estimada 45minutos) : O uso de TI nas empresas O uso estratégico de TI nas empresas de arquitetura

Leia mais

Interatividade aliada a Análise de Negócios

Interatividade aliada a Análise de Negócios Interatividade aliada a Análise de Negócios Na era digital, a quase totalidade das organizações necessita da análise de seus negócios de forma ágil e segura - relatórios interativos, análise de gráficos,

Leia mais

Otimizar e automatizar o processo de solicitação de fornecimento de energia elétrica pela FECOERGS na COPREL

Otimizar e automatizar o processo de solicitação de fornecimento de energia elétrica pela FECOERGS na COPREL Otimizar e automatizar o processo de solicitação de fornecimento de energia elétrica pela FECOERGS na COPREL Área de atuação das 23 coopera1vas de distribuição e geração do sistema Fecoergs 48.704 Nº

Leia mais

SISTEMA INTEGRADO DE GERENCIAMENTO DE RECURSOS HUMANOS

SISTEMA INTEGRADO DE GERENCIAMENTO DE RECURSOS HUMANOS SISTEMA INTEGRADO DE GERENCIAMENTO DE RECURSOS HUMANOS Agregue agilidade e transparência aos seus processos de Departamento Pessoal O GRH é um sistema completo de Administração de Pessoal que permite controlar

Leia mais

Quadrado duplo = Entidade Externa/Origem ou destino de Dados.

Quadrado duplo = Entidade Externa/Origem ou destino de Dados. DIAGRAMA DE FLUXO DE DADOS O Diagrama de Fluxo de Dados (DFD) é uma das principais ferramentas utilizadas no projeto de sistemas de informação. O DFD é um diagrama gráfico, baseado apenas em quatro símbolos,

Leia mais

Gerenciamento de Projeto: Monitorando e Controlando o Projeto II. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br

Gerenciamento de Projeto: Monitorando e Controlando o Projeto II. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Gerenciamento de Projeto: Monitorando e Controlando o Projeto II Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Sumário Reportar o Desempenho Realizar o Controle Integrado de Mudanças Reportar o

Leia mais

Política de Software Seguro da empresa Produção S.A

Política de Software Seguro da empresa Produção S.A Política de Software Seguro da empresa Produção S.A 1 Índice 1.0 - Introdução ----------------------------------------------------------------------------------3 2.0 - Objetivo -------------------------------------------------------------------------------------4

Leia mais

Parceiros O PROGRAMA DE PARCERIAS GVN. O que é o GVN Parceiro: O perfil do GVN Parceiro

Parceiros O PROGRAMA DE PARCERIAS GVN. O que é o GVN Parceiro: O perfil do GVN Parceiro Parceiros O PROGRAMA DE PARCERIAS GVN O que é o GVN Parceiro: O GVN Parceiro é uma modalidade de parceria de negócios criada pelo Grupo Vila Nova para ampliar sua capilaridade de oferta e garantir que

Leia mais

Agenda ! GRUPO SABEMI. ! Contexto Geral de Processos e TI na SABEMI. ! Case: Processo de Atendimento dos Canais de Venda. ! Resultados da Automação

Agenda ! GRUPO SABEMI. ! Contexto Geral de Processos e TI na SABEMI. ! Case: Processo de Atendimento dos Canais de Venda. ! Resultados da Automação Agenda! GRUPO SABEMI! Contexto Geral de Processos e TI na SABEMI! Case: Processo de Atendimento dos Canais de Venda! Resultados da Automação Grupo SABEMI Vídeo Institucional Contexto Geral de Processos

Leia mais

Case automação de processos internos

Case automação de processos internos Case automação de processos internos Novembro, 2014 2014 Deloitte Touche Tohmatsu 1 Agenda 1 A Deloitte 2 A Necessidade 3 A Solução 4 Por que Bizagi 5 Fatores críticos de sucesso 2014 Deloitte Touche Tohmatsu

Leia mais

CPEE Coordenadoria de Planejamento e Estudos Estratégicos. Treinamento sobre Mapeamento de Processos

CPEE Coordenadoria de Planejamento e Estudos Estratégicos. Treinamento sobre Mapeamento de Processos CPEE Coordenadoria de Planejamento e Estudos Estratégicos Treinamento sobre Mapeamento de Processos O que é um processo? É um conjunto de atividades relacionadas que aplicadas às entradas ou inputs do

Leia mais

FLEXCRM SISTEMA DE GESTÃO DE CLIENTES [MÓDULO ATENDIMENTO] SUMÁRIO

FLEXCRM SISTEMA DE GESTÃO DE CLIENTES [MÓDULO ATENDIMENTO] SUMÁRIO FLEXCRM SISTEMA DE GESTÃO DE CLIENTES [MÓDULO ATENDIMENTO] SUMÁRIO 1. PORQUE A SW1... 2 2. 10 MOTIVOS PARA CONTRATAR... 2 3. ESTUDO DE CASO... 3 4. SOLUÇÃO PROPOSTA... 3 5. CONDIÇÕES COMERCIAIS... 9 6.

Leia mais

Relatório do Plano de Ação

Relatório do Plano de Ação Relatório do Plano de Ação Descrição: Responsável: MP - Sistema de Gestão Administrativa João Antônio da Cruz Junior Situação: Em replanejamento Atividades Responsável 01. Implantação Estagiários Danton

Leia mais

Proposta Concessionária Terra Nova Land Rover

Proposta Concessionária Terra Nova Land Rover SATIS 2011 Proposta Concessionária Terra Nova Land Rover 21/03/2011 A SATIS Índice 1 A Satis 1 A Proposta 1 Serviços 2 Mapa do Site 2 SEO 3 Sistema de gerenciamento de conteudo 4 Cronograma e Prazos 5

Leia mais

Simplificando a TECNOLOGIA

Simplificando a TECNOLOGIA 3 Simplificando a TECNOLOGIA SEGURANÇA DESENVOLVIMENTO BANCO DE DADOS S O L U Ç Õ ES E M T E C N O L O G I A MISSÃO VISÃO Contribuir com o sucesso dos Clientes através da Ser a melhor provedora de Soluções

Leia mais

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO X PROJETO BÁSICO: DESCRIÇÃO DOS PROCESSOS DE TI

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO X PROJETO BÁSICO: DESCRIÇÃO DOS PROCESSOS DE TI CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO X PROJETO BÁSICO: DESCRIÇÃO DOS PROCESSOS DE TI 1. PI06 TI 1.1. Processos a serem Atendidos pelos APLICATIVOS DESENVOLVIDOS Os seguintes processos do MACROPROCESSO

Leia mais

Jonas de Souza H2W SYSTEMS

Jonas de Souza H2W SYSTEMS Jonas de Souza H2W SYSTEMS 1 Tecnólogo em Informática Fatec Jundiaí MBA em Gerenciamento de Projetos FGV Project Management Professional PMI Mestrando em Tecnologia UNICAMP Metodologia de apoio à aquisição

Leia mais

Contrato de Suporte End.: Telefones:

Contrato de Suporte End.: Telefones: Contrato de Suporte Contrato de Suporte Desafios das empresas no que se refere à infraestrutura de TI Possuir uma infraestrutura de TI que atenda as necessidades da empresa Obter disponibilidade dos recursos

Leia mais

BPM Uma abordagem prática para o sucesso em Gestão de Processos

BPM Uma abordagem prática para o sucesso em Gestão de Processos BPM Uma abordagem prática para o sucesso em Gestão de Processos Este curso é ideal para quem está buscando sólidos conhecimentos em como desenvolver com sucesso um projeto de BPM. Maurício Affonso dos

Leia mais

A visão do modelo MPS.BR para Gerência de Projeto - Nível G. por Adriana Silveira de Souza

A visão do modelo MPS.BR para Gerência de Projeto - Nível G. por Adriana Silveira de Souza A visão do modelo MPS.BR para Gerência de Projeto - Nível G por Adriana Silveira de Souza Agenda Visão Geral do MPS.BR Processos e Capacidade de Processo Níveis de Maturidade Atributos de Processo Processo

Leia mais

PORTAL DE RELACIONAMENTO GROUP

PORTAL DE RELACIONAMENTO GROUP PORTAL DE RELACIONAMENTO GROUP MANUAL DO USUÁRIO Portal de Relacionamento - Manual do usuário... 1 SUMÁRIO 1. Informações gerais... 3 2. Sobre este documento... 3 3. Suporte técnico... 3 4. Visão Geral

Leia mais

Soluções em Tecnologia da Informação

Soluções em Tecnologia da Informação Soluções em Tecnologia da Informação Curitiba Paraná Salvador Bahia A DTS Sistemas é uma empresa familiar de Tecnologia da Informação, fundada em 1995, especializada no desenvolvimento de soluções empresariais.

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos (ref. capítulos 1 a 3 PMBOK) TC045 Gerenciamento de Projetos Sergio Scheer - scheer@ufpr.br O que é Gerenciamento de Projetos? Aplicação de conhecimentos, habilidades, ferramentas

Leia mais

Oracle Financing: A Maneira Mais Rápida e Acessível de Adquirir Soluções de TI

Oracle Financing: A Maneira Mais Rápida e Acessível de Adquirir Soluções de TI Oracle Financing: A Maneira Mais Rápida e Acessível de Adquirir Soluções de TI Para competir com eficácia, as empresas da atualidade precisam se adaptar a um ambiente tecnológico que sofre rápidas mudanças.

Leia mais

Capítulo 1 - Introdução 14

Capítulo 1 - Introdução 14 1 Introdução Em seu livro Pressman [22] define processo de software como um arcabouço para as tarefas que são necessárias para construir software de alta qualidade. Assim, é-se levado a inferir que o sucesso

Leia mais

Modelagem de Processos de Negócio Aula 10 Aplicações. Andréa Magalhães Magdaleno andrea@ic.uff.br

Modelagem de Processos de Negócio Aula 10 Aplicações. Andréa Magalhães Magdaleno andrea@ic.uff.br Modelagem de Processos de Negócio Aula 10 Aplicações Andréa Magalhães Magdaleno andrea@ic.uff.br Agenda Escritório de Processos BPM Ágil Automatização através de BPMS Social BPM Process Thinking Green

Leia mais

Consultoria em TI e Tecnologia Web. www.inftecweb.com

Consultoria em TI e Tecnologia Web. www.inftecweb.com Consultoria em TI e Tecnologia Web www.inftecweb.com A InfTecWeb é a parceira ideal em TI para que o seu negócio cresça ainda mais. Oferecendo serviços de consultoria e projetos de redes (Hardware e Software),

Leia mais

CDSOFT GerConstrução O SOFWARE DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO. CDSOFT Tecnologia

CDSOFT GerConstrução O SOFWARE DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO. CDSOFT Tecnologia CDSOFT GerConstrução O SOFWARE DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO. O GerConstrução é um software de Gestão Empresarial (ERP) especializado em soluções para processos e negócios da Indústria da Construção Civil.

Leia mais

ERP. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning -Sistema de Gestão Empresarial -Surgimento por volta dos anos 90 -Existência de uma base de dados

Leia mais

Cargo Descrição e Requisitos Benefícios

Cargo Descrição e Requisitos Benefícios Vitória, 06 de Maio de 2012. A Selecta, empresa de Recrutamento e Seleção, divulga as vagas de emprego em aberto, com destaque para: Auxiliar de Inventário, Comprador, Auxiliar Administrativo, Coordenador

Leia mais

MS Outlook como Ferramenta de Produtividade.

MS Outlook como Ferramenta de Produtividade. MS Outlook como Ferramenta de Produtividade. O que tem em comum o nosso tempo em geral e a atenção que dedicamos às coisas que nos são importantes? Se a sua resposta passa pela analise do velho problema

Leia mais

PROGRAMAS DE APOIO E INCENTIVO AO EMPREENDEDORISMO EDITAL DE SELEÇÃO - 01/2012

PROGRAMAS DE APOIO E INCENTIVO AO EMPREENDEDORISMO EDITAL DE SELEÇÃO - 01/2012 PROGRAMAS DE APOIO E INCENTIVO AO EMPREENDEDORISMO EDITAL DE SELEÇÃO - 01/2012 Seleção para o Programa de Aceleração de Startups da Incubadora da Fumsoft A FUMSOFT torna público que se encontra aberto

Leia mais

Aplicando Avaliações de Contextualização em Processos de Software Alinhados ao nível F do MR-MPS V1.2

Aplicando Avaliações de Contextualização em Processos de Software Alinhados ao nível F do MR-MPS V1.2 Aplicando Avaliações de Contextualização em Processos de Software Alinhados ao nível F do MR-MPS V1.2 IV Workshop de Implementadores W2-MPS.BR 2008 Marcello Thiry marcello.thiry@gmail.com Christiane von

Leia mais

Gerenciamento de Serviços de TI com base na ITIL

Gerenciamento de Serviços de TI com base na ITIL Gerenciamento de Serviços de TI com base na ITIL Information Technology Infrastructure Library ou Biblioteca de Infraestrutura da Tecnologia da Informação A TI de antes (ou simplesmente informática ),

Leia mais

BIBLIOTECA DIGITAL DE TESES E DISSERTAÇÕES E OS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO: UMA INTERAÇÃO NECESSÁRIA

BIBLIOTECA DIGITAL DE TESES E DISSERTAÇÕES E OS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO: UMA INTERAÇÃO NECESSÁRIA BIBLIOTECA DIGITAL DE TESES E DISSERTAÇÕES E OS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO: UMA INTERAÇÃO NECESSÁRIA Cláudia Oliveira de Moura Bueno 1, Odete Jacomini da Silva 1 Liliane Juvência Azevedo Ferreira 1 Bibliotecárias,

Leia mais

PLANEJAMENTO DO PROJETO

PLANEJAMENTO DO PROJETO PLANEJAMENTO DO PROJETO 1 APRESENTAÇÃO DO PROJETO O presente projeto foi aberto para realizar a gestão de todos os processos de prestação de serviços de informática, fornecimento de licença de uso perpétua,

Leia mais