MUNICÍPIO DE APIACÁ. Assistente Social MANHÃ PROCESSO SELETIVO Nº 001/2013 ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MUNICÍPIO DE APIACÁ. Assistente Social MANHÃ PROCESSO SELETIVO Nº 001/2013 ESTADO DO ESPÍRITO SANTO"

Transcrição

1 MUNICÍPIO DE APIACÁ ESTADO DO ESPÍRITO SANTO PROCESSO SELETIVO Nº 001/2013 Assistente Social PSF MANHÃ

2 CARGO: ASSISTENTE SOCIAL PSF Texto Quando a nação tem culpa em cartório Silvio Berlusconi parece imbuído da certeza dos reis por direito divino. De fato, ao ser expulso do Senado anunciou impavidamente a morte da democracia italiana. Poderia ter dito: a democracia sou eu. Denunciou um golpe de Estado e os juízes que o condenaram por fraude fiscal na qualidade de sicários da extrema-esquerda, e todos aqueles empenhados nos julgamentos ainda em curso. Acrescente-se um punhado de anátemas contra o presidente Giorgio Napolitano. Eugenio Scalfari, o maior jornalista italiano vivo, o apelidou de sultão e o diretor de cinema Nanni Moretti tornou-o protagonista de um filme intitulado Il Caimano. Figura tragicômica, bufão do mundo, mas ao mesmo tempo negativamente grandiosa, graças ao voto de larga parte do eleitorado que o levou ao governo por cerca de 13 anos em cerca de 20. A Itália é o berço da Renascença, nela começou no século XIV e levou mais de cem anos para que alguns países europeus dessem sinais de ter percebido a rota do futuro. A Itália é a pátria inegável do estilo e hospeda, segundo a estatística da Unesco, mais de 50% das obras de arte do mundo. Como explicar a repentina e extraordinária carreira política de Berlusconi? Não parece crível que personagem tão vulgar e tão claunesca possa ter sido o herói de tantos italianos. Admitamos que a primeira vitória eleitoral de Berlusconi, em 1994, tem explicações. A Operação Mãos Limpas fez tabula rasa dos partidos governistas, PDC e PSI de Bettino Craxi em primeiro lugar, enquanto a queda do Muro de Berlim forçava o Partido Comunista a repensar seus rumos. A Primeira República nascida no imediato pós-guerra e amparada por uma Constituição exemplar, estava enterrada. Havia funcionado a contento por 30 e mais anos, apoiada por grandes esperanças na década de 50, por grandes realizações políticas e econômicas na década de 60, pela vitória contra o terrorismo na década de 80. A Itália, país paupérrimo em recursos naturais, saído da guerra em escombros, depois de 21 anos mussolinianos, tornou-se um dos mais ricos do mundo. O assassinato de Aldo Moro, líder da esquerda do PDC, disposto a um entendimento com os comunistas depois das eleições de 1976, quando o eleitorado premiou o partido de Enrico Berlinguer com uma votação praticamente igual à do situacionismo democrata-cristão, foi o primeiro e apavorante aviso de uma mudança de rota. A ideia do compromesso storico morreu com Moro, eliminado pelas Brigadas Vermelhas infiltradas pelo serviço secreto americano e com o transparente beneplácito de lideranças do PDC como Giulio Andreotti e Francesco Cossiga. Este, aliás, é aquele que Cesare Battisti, o assassino asilado no Brasil, chegou a considerar seu protetor. Ascendeu a estrela de Bettino Craxi, novo líder do Partido Socialista, figura dominante nos anos 80, e com ele a corrupção fermentou ao sabor de escândalos nunca dantes navegados. Ao cabo, Craxi fugiu da Itália para evitar a prisão, sem antes ter orientado inúmeras tramoias e de ter transformado Silvio Berlusconi em megaempresário da televisão privada. O desastre da Primeira República de certa forma contribui para o entendimento da primeira vitória de Forza Italia, o partido recém-criado pelo senhor da Fininvest, do time do Milan e de três canais de tevê, a serviço das suas ambições e muito bem-sucedidos na tarefa. Berlusconi surgia como alternativa a uma esquerda titubeante, pronto a reunir debaixo das asas náufragos do PDC e do PSI. Ganhou. Seu governo durou menos de um ano, quando foi atingido pelos efeitos do primeiro processo a seu cargo e pela defecção da Liga Norte, que o abandonou a seu destino. O homem, duro na queda, não saiu da arena. O governo de centro-esquerda, liderado por Romano Prodi, não foi capaz de encaminhar as reformas necessárias, inclusive aquela sobre o conflito de interesses que, na primeira oportunidade, fecharia o caminho da volta de Berlusconi. De mais a mais, as contradições entre centristas e esquerdistas redundaram em uma cisão interna, coroada pela substituição do ex-democrata-cristão Prodi pelo excomunista Massimo D Alema. Inevitável a vitória seguinte de Berlusconi, conquanto cantassem a todo volume suas verdadeiras intenções. Dono de ampla maioria, a contar com o apoio dos ex-fascistas encabeçados por Gianfranco Fini e recuperada a aliança com a Liga Norte, o premier reeleito cuidou antes de mais nada dos seus interesses particulares e os da sua empresa, avançou na sua ação de corruptor contumaz e deu para se exibir em canastronices e vulgaridades sem conta, para a diversão global e o desespero dos italianos conscientes. Sem contar transparentes ligações com a Máfia siciliana, representada autorizadamente pelo amigão e senador Dell Utri e por um chefão mafioso transformado em palafreneiro da Villa de Arcore. É aí que uma vasta fatia da nação peninsular passa a fazer jus à sua culpa em cartório. Nada se fez no período, e também quando Berlusconi voltou ao poder depois do segundo e malogrado governo Prodi, em proveito da economia italiana, já iniciada sua parábola descendente. Por outro lado, a maioria parlamentar cuidou, ao longo de dois mandatos berlusconianos, de aprovar leis iníquas, francamente xenófobas, como aquela que regula a entrada de foragidos na Península. E uma lei eleitoral que o próprio autor batizou de porcellum, o porco

3 Foi esse mesmo Parlamento que aceitou a versão do líder segundo a qual a prostituta marroquina Ruby, menor de idade ao participar das orgias em Arcore, mereceu especial atenção por ser sobrinha do então ditador egípcio Mubarak. Aqui alude-se a outro célebre lance do casanova milanês: presa Ruby, acusada de furto, o premier telefona para a delegacia onde a moça se encontra para solicitar a imediata soltura por causa do notável parentesco. Quem é o eleitor de Berlusconi, que continua a pretender-se líder do seu partido e, segundo pesquisas recentes, de um quinto do eleitorado italiano? Um reacionário, obviamente, mas também um radical na defesa dos seus interesses, com vastos toques de ignorância, insensibilidade, arrogância e hipocrisia. E muito mau gosto. (Mino Carta. Disponível em: 01 Assinale a alternativa cujo conteúdo sintetiza o tópico central da argumentação do autor do texto. A) Quem desdenha quer comprar. D) Em terra de cego, quem tem um olho é rei. B) A vaidade é o espelho dos tolos. E) Diga com quem andas que te direi quem és. C) Quem semeia vento colhe tempestade. 02 Sobre os argumentos levados ao texto para fundamentar o seu ponto de vista, é correto afirmar que predominam A) comparações. D) argumentos de presença. B) alusões históricas. E) argumentos de autoridade. C) argumentos consensuais. 03 O tema discutido no texto é as lideranças políticas da Itália pós Segunda Guerra Mundial. Em vários momentos no texto, o autor sugere a motivação atual para o debate em torno desse tema. Que razão é essa? A) A recente crise pela qual a Itália passa. B) A relevância da Itália no cenário cultural. C) A ausência de alternativas políticas na Itália hoje em dia. D) A semelhança da política italiana com a política brasileira. E) O término de mais um capítulo da carreira política de Silvio Berlusconi. 04 As informações apresentadas a seguir, de acordo com o texto, atestam a culpa do povo italiano pelo momento político que o seu país vivencia, EXCETO: A) O êxito político inicial de Silvio Berlusconi. B) A ascensão do líder do Partido Socialista Bettino Craxi. C) Primeira vitória de Forza Italia, liderado por Berlusconi. D) A votação quase idêntica do partido de Berlinguer com a então situação. E) A última vitória de Berlusconi, após contradições entre centristas e esquerdistas. 05 Analise as considerações sobre o título do texto: Quando a nação tem culpa em cartório. I. Antecipa a linha de argumentação do texto. II. Lança mão de linguagem figurativa para suscitar o sentido que quer propor. III. O termo cartório faz referência à política, uma vez que remete, por meio da metonímia, a cartório eleitoral. IV. O advérbio de tempo quando indica no texto um tempo cronológico determinado. Estão corretas apenas as afirmativas A) I e II. B) I e IV. C) II e III. D) III e IV. E) I, II e III. 06 Analise o período a seguir: Seu governo durou menos de um ano, quando foi atingido pelos efeitos do primeiro processo a seu cargo e pela defecção da Liga Norte, que o abandonou a seu destino. (7º ). Assinale a alternativa que apresenta uma classificação adequada para a oração destacada. A) Oração subordinada adverbial final. D) Oração subordinada adverbial temporal. B) Oração subordinada adjetiva restritiva. E) Oração subordinada adverbial consecutiva. C) Oração subordinada adjetiva explicativa

4 07 No trecho A Operação Mãos Limpas fez tabula rasa dos partidos governistas, PDC e PSI de Bettino Craxi em primeiro lugar, enquanto a queda do Muro de Berlim forçava o Partido Comunista a repensar seus rumos. (4º ), a expressão destacada pode ser substituída, sem que haja grandes distorções do sentido original, pelo conteúdo das seguintes alternativas, EXCETO: A) Mitigou os partidos governistas. D) Desedificou os partidos governistas. B) Liquidou os partidos governistas. E) Enfraqueceu os partidos governistas. C) Restaurou os partidos governistas. 08 Analise as afirmativas a seguir, marque V para as verdadeiras e F para as falsas. ( ) Em Eugenio Scalfari, o maior jornalista italiano vivo, o apelidou de sultão e o diretor de cinema Nanni Moretti tornou-o protagonista de um filme intitulado Il Caimano. (2º ), os termos destacados retomam um referente previamente apresentado. ( ) A expressão destacada em... o premier reeleito cuidou antes de mais nada dos seus interesses particulares e os da sua empresa,... (9º ) introduz um novo referente no texto. ( ) Em Um reacionário, obviamente, mas também um radical na defesa dos seus interesses, com vastos toques de ignorância, insensibilidade, arrogância e hipocrisia. (12º ), a expressão sublinhada recupera um referente apresentado no parágrafo anterior. ( ) A expressão destacada em O desastre da Primeira República de certa forma contribui para o entendimento da primeira vitória de Forza Italia,... (7º ) introduz um novo referente no texto e antecipa a causa de determinado evento referido no texto. A) V, V, V, V. B) V, F, V, F. C) V, F, F, V. D) F, V, V, F. E) F, F, F, F. 09 Analise as assertivas a seguir, baseando-se nas concordâncias possíveis, tendo em vista a norma culta do Português. I. A alteração do sujeito de A Itália é a pátria inegável do estilo e hospeda, segundo a estatística da Unesco, mais de 50% das obras de arte do mundo. (3º ) por os Estados Unidos não causaria alteração em todo o predicado da primeira oração, mas apenas na forma do verbo ser; o predicativo manter-se-ia no singular. II. No trecho A Primeira República nascida no imediato pós-guerra e amparada por uma Constituição exemplar, estava enterrada. Havia funcionado a contento por 30 e mais anos,... (4º ), a alteração do sujeito do primeiro período do trecho para sujeito composto não ocasionaria alteração na forma do verbo haver, do segundo período presente no trecho. III. Em A ideia do compromesso storico morreu com Moro, eliminado pelas Brigadas Vermelhas infiltradas pelo serviço secreto americano e com o transparente beneplácito de lideranças do PDC como Giulio Andreotti e Francesco Cossiga. (5º ), a alteração de a ideia para as ideias faria com que eliminado passasse a eliminados. IV. Em... a maioria parlamentar cuidou, ao longo de dois mandatos berlusconianos, de aprovar leis iníquas, francamente xenófobas, como aquela que regula a entrada de foragidos na Península. (10º ), as formas verbais ligadas sintaticamente à expressão a maioria parlamentar poderiam também ser apresentadas na terceira pessoa do plural e isso não acarretaria problema de concordância. Estão corretas apenas as afirmativas A) I e II. B) I e IV. C) II e IV. D) III e IV. E) I, II e III. 10 Assinale a alternativa que apresenta uma classificação adequada no que diz respeito à voz verbal. A) A Itália tornou-se um dos países mais ricos do mundo. Voz passiva sintética B) Seu governo foi atingido pelos efeitos do primeiro processo a seu cargo. Voz reflexiva C) Acrescente-se um punhado de anátemas contra o presidente Giorgio Napolitano. Voz reflexiva D) O governo de centro-esquerda não foi capaz de encaminhar as reformas necessárias. Voz passiva E) O assassinato de Aldo Moro foi o primeiro e apavorante aviso de uma mudança de rota. Voz ativa - 4 -

5 SAÚDE PÚBLICA 11 De acordo com o Sistema Nacional de Vigilância, são doenças de notificação compulsória imediata, EXCETO: A) Varíola. D) Influenza com potencial pandêmico. B) Pneumonia. E) Poliomielite por poliovírus selvagem. C) Síndrome respiratória aguda grave. 12 Em relação aos sistemas de informação, relacione corretamente as colunas. 1. SIM. 2. SINASC. ( ) Utiliza como fonte de dados as declarações de óbito. ( ) É o principal instrumento de coleta dos dados das doenças de notificação compulsória e de outros agravos. ( ) Utiliza como fonte de dados as declarações de nascidos vivos. 3. SINAN. A) 1, 2, 3. B) 1, 3, 2. C) 2, 1, 3. D) 2, 3, 1. E) 3, 2, De acordo com a Lei nº 8.080/90, são atribuições e objetivos do Sistema Único de Saúde, EXCETO: A) A identificação e divulgação dos fatores condicionantes e determinantes da saúde. B) A participação na formulação da política e na execução de ações de saneamento básico. C) O controle de bens de consumo que, direta ou indiretamente, se relacionem com a saúde, compreendidas todas as etapas e processos (da produção ao consumo). D) O controle da prestação de serviços relacionados diretamente com a saúde, não sendo de sua responsabilidade aqueles estabelecidos indiretamente com a saúde. E) A assistência às pessoas por intermédio de ações de promoção, proteção e recuperação da saúde, com a realização integrada das ações assistenciais e atividades preventivas. 14 Em relação aos princípios do SUS, marque V para as afirmativas verdadeiras e F para as falsas. ( ) Universalidade: o SUS deve atender a todos, sem distinções ou restrições, oferecendo toda a atenção necessária, sem qualquer custo. ( ) Integralidade: o SUS deve oferecer a atenção necessária à saúde da população, promovendo ações contínuas de prevenção e tratamento aos indivíduos e às comunidades, em quaisquer níveis de complexidade. ( ) Participação social: o SUS deve disponibilizar recursos e serviços com justiça, de acordo com as necessidades de cada um, canalizando maior atenção aos que mais necessitam. ( ) Equidade: é um direito e um dever da sociedade participar das gestões públicas em geral e da saúde pública em particular; é dever do Poder Público garantir as condições para essa participação, assegurando a gestão comunitária do SUS. A) V, F, F, F. B) V, V, F, F. C) F, V, V, V. D) F, V, F, V. E) V, F, V, V. 15 Analise as afirmativas. I. A estabelece que a saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e aos serviços para sua promoção, proteção e recuperação. II. A dispõe sobre o papel e a participação das comunidades na gestão do SUS, sobre as transferências de recursos financeiros entre União, Estados, Distrito Federal e Municípios na área da saúde e dá outras providências. Institui as instâncias colegiadas e os instrumentos de participação social em cada esfera de governo. Assinale a alternativa que completa correta e sequencialmente as afirmativas anteriores. A) Lei Orgânica da Saúde / Lei nº 8.142/1990 D) Constituição Federal de 1988 / Lei Orgânica da Saúde B) Lei nº 8.142/1990 / Lei Orgânica da Saúde E) Lei Orgânica da Saúde / Constituição Federal de 1988 C) Constituição Federal de 1988 / Lei nº 8.142/

6 16 As ações e serviços públicos de saúde e os serviços privados contratados ou conveniados que integram o Sistema Único de Saúde (SUS) são desenvolvidos de acordo com as diretrizes previstas no art. 198 da Constituição Federal, obedecendo aos seguintes princípios, EXCETO: A) Capacidade de resolução dos serviços apenas no nível primário de assistência. B) Universalidade de acesso aos serviços de saúde em todos os níveis de assistência. C) Preservação da autonomia das pessoas na defesa de sua integridade física e moral. D) Integração em nível executivo das ações de saúde, meio ambiente e saneamento básico. E) Utilização da epidemiologia para o estabelecimento de prioridades, alocação de recursos e orientação programática. 17 Sobre a gestão da saúde, marque V para as afirmativas verdadeiras e F para as falsas. ( ) A Comissão Intergestores Tripartite (CIT) atua na direção nacional do SUS. A representação de estados e municípios nessa Comissão é regional. ( ) As Comissões Intergestores Bipartites (CIB) é constituída paritariamente por representantes do governo estadual e dos secretários municipais de saúde. ( ) A implementação de espaços regionais de pactuação é uma necessidade para o aperfeiçoamento do SUS. Devem-se organizar a partir das necessidades e afinidades específicas em saúde existentes nas regiões. A) V, F, V. B) V, V, F. C) V, V, V. D) F, V, F. E) F, F, V. 18 Em relação ao Plano Municipal de Saúde (PMS), assinale a alternativa INCORRETA. A) Deve orientar as ações na área, incluindo o orçamento para a sua execução. B) Devem ser descritos os principais problemas da saúde pública local, suas causas, consequências e pontos críticos. C) É responsabilidade do gestor municipal desenvolver o processo de planejamento, programação e avaliação da saúde local. D) O Plano Nacional de Saúde não é um bom instrumento para nortear a elaboração do PMS, pois não permite a redução das desigualdades em saúde existentes. E) Devem ser definidos os objetivos e metas a serem atingidos, as atividades a serem executadas, os cronogramas, as sistemáticas de acompanhamento e de avaliação dos resultados. 19 Relacione corretamente as colunas. 1. Epidemia. 2. Endemia. 3. Pandemia. ( ) É a ocorrência em larga distribuição geográfica de casos de natureza semelhante, claramente excessiva em relação ao esperado, atingindo mais de um país ou de um continente simultaneamente. ( ) É a ocorrência em uma comunidade ou região de casos de natureza semelhante, claramente excessiva em relação ao esperado. ( ) É a ocorrência de determinada doença que acomete sistematicamente populações em espaços característicos e determinados, no decorrer de um longo período, e que mantém uma incidência relativamente constante, permitindo variações cíclicas e sazonais. A) 1, 2, 3. B) 2, 1, 3. C) 2, 3, 1. D) 3, 1, 2. E) 3, 2, Assinale a alternativa que atua mais precocemente em sua história natural por ser ação de prevenção primária ao câncer de mama. A) Quimioterapia precoce. B) Tratamento cirúrgico precoce. C) Autoexame das mamas pelas mulheres. D) Mamografia periódica para rastreamento do câncer de mama. E) Programa de atividade física em bairros, para reduzir a obesidade

7 CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS 21 A reforma do Estado é considerada como indispensável à construção de uma sociedade mais participativa e eficiente democraticamente. A adoção, pelo setor público, de uma prática gerencial voltada ao fortalecimento da administração pública é essencial e, neste sentido, a participação do assistente social no(as) indica o exercício do controle social, o que implica o exercício democrático de acompanhamento da gestão e avaliação da política, do plano da política e dos recursos financeiros destinados à sua implementação. Assinale a alternativa que completa corretamente a afirmativa anterior. A) Tribunais de Contas da União e dos Estados B) Conselhos de Direitos ou de Políticas Sociais C) Conselhos Federal e Regional de Serviço Social D) Conselho de Sindicância Social do Ministério Público Estadual E) Comissões Administrativas e de Orçamento da União e dos Estados 22 Em relação à legislação e regulamentação profissional do Assistente Social, marque V para as afirmativas verdadeiras e F para as falsas. ( ) A Lei de Regulamentação da Profissão, as Diretrizes Curriculares para o Curso de Serviço Social e o Código de Ética da Profissão, bem como a Tabela Referencial de Honorários, tratam-se de regulamentos e legislações elaborados nos anos 1990 que expressam a consolidação do projeto ético-político do Serviço Social resultante de um processo de lutas sociais e políticas ocorridas de forma mais intensa na década de 80. ( ) A elaboração das novas Diretrizes Curriculares para o Curso de Serviço Social, sob a coordenação da Associação Brasileira de Ensino e Pesquisa em Serviço Social (ABEPSS) e com apoio das outras entidades da categoria, decorreu de um amplo debate realizado pelas Unidades de Ensino a partir de 1994, culminando com sua aprovação em 1996, resultando na revisão dos currículos de Serviço Social sob essas novas diretrizes, que aprofundam as bases do processo de revisão curricular de 1982, assumindo uma perspectiva histórico-crítica da profissão. ( ) A Tabela Referencial de Honorários foi elaborada pelo CFESS, em 2001, com a finalidade de estabelecer um piso salarial nacional padronizado para o assistente social, independente da existência ou não de qualquer vínculo empregatício. ( ) O Código de Ética e a Lei de Regulamentação da Profissão têm um papel jurídico e político e contribuem para a defesa do Serviço Social como profissão e para a qualidade dos serviços prestados aos usuários, além de nortearem a prática profissional do assistente social. A) V, F, F, F. B) V, F, F, V. C) F, V, V, V. D) V, F, V, V. E) V, V, F, V. 23 O Serviço Social profissional na América Latina nasceu em 1925 em Santiago, no Chile, e se distinguiu em três fases sucessivas. A fase que corresponde a uma forma de ação social relacionada com as preocupações técnico-científicas que enfatizam a prevenção dos desajustes é o(a) A) ação social. D) prevenção social. B) serviço social. E) assistência social. C) trabalho social. 24 Com base no enfoque moderno, a formação do Assistente Social deve ocorrer de acordo com o(s) nível(is) de A) qualificação unificado da profissão de Assistente Social, considerando a inexistência de demais desdobramentos de formação. B) formação básica, com a finalidade de capacitá-lo para compreender e agir, e o de formação mais profunda que prepare especialistas em planejamento. C) formação em conhecimentos gerais em termos de técnicas de serviço social e o nível de formação em especialidades, em que o profissional poderá optar em que área da profissão irá atuar. D) qualificação social pública, especializado em políticas públicas, e o de qualificação social privada, especializado em ações sociais de competência e iniciativa da esfera particular e não governamental. E) formação básica, com a finalidade de capacitá-lo para compreender e agir, o de formação intermediária para o desenvolvimento da visão crítica, e o de formação mais profunda, que prepare especialistas em planejamento

8 25 É indispensável a observação de alguns princípios para efetivação dos Direitos da Criança e do Adolescente, de acordo com a orientação da Convenção das Nações Unidas sobre os respectivos direitos, no País. Em relação à descrição desses princípios, assinale a alternativa INCORRETA. A) Não discriminação. B) Interesse superior da criança. C) Respeito à opinião da criança. D) Direitos à sobrevivência e ao desenvolvimento. E) Capacidade plena e autônoma de exercício da sua liberdade e dos seus direitos. 26 A Convenção das Nações Unidas assegura as duas prerrogativas maiores sobre os Direitos da Criança e do Adolescente que a Sociedade e o Estado devem conferir para operacionalizar a proteção dos seus Direitos Humanos. Assinale a alternativa que corresponde às respectivas prerrogativas. A) Segurança e saúde. D) Família e dignidade humana. B) Habitação e educação. E) Cuidados e responsabilidades. C) Bolsa Família e Bolsa Escola. 27 A Constituição Brasileira de 1988, no art. 226, 4º e o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), em seu art. 25, definem a comunidade formada por e seus descendentes como entidade familiar ou família natural a nível de definição legal e contexto sociocultural. Assinale a alternativa que completa corretamente a afirmativa anterior. A) pai D) qualquer um dos pais B) mãe E) pai, mãe, qualquer um dos avós C) pai, mãe 28 O Estatuto da Criança e do Adolescente dispõe, em seu art. 5º, que é dever constitucional da família, da sociedade e do Estado, colocá-los a salvo de algumas condições, sob as quais nenhuma criança ou adolescente poderá ser submetida de qualquer forma. Nesta seara, assinale a alternativa que NÃO corresponde a uma dessas condições. A) Opressão. B) Exploração. C) Negligência. D) Dependência. E) Discriminação. 29 Em observância ao princípio da moralidade que deve permear os atos da administração pública, a Lei Orgânica Municipal também reprime a prática de atos de improbidade. Nestes termos, é correto afirmar que um ato de improbidade administrativa acarretará A) perda dos bens. D) suspensão da função pública. B) prisão administrativa. E) indisponibilidade dos direitos políticos. C) ressarcimento ao erário. 30 O município de Apiacá/ES, por razões de interesse público devidamente justificado, decide vender um terreno que não tem qualquer serventia para a coletividade. Após realizar a devida avaliação e concedida a autorização legislativa, por ordem do Prefeito, o terreno é vendido ao seu cunhado mediante pagamento à vista. Considerando as normas descritas na Lei Orgânica Municipal, assinale a alternativa correta em relação ao caso hipotético. A) A Lei Orgânica é taxativa ao proibir a venda de qualquer bem móvel ou imóvel da municipalidade. B) O procedimento será correto desde que o comprador tenha pago o valor integral da avaliação e esta tenha sido realizada com base nos reais valores de mercado. C) O procedimento adotado não está correto, na medida em que, para a alienação de bens imóveis, além da autorização legislativa, a lei exige a realização de licitação. D) O procedimento adotado não está correto, visto que, além da autorização legislativa, deveria ter sido realizada consulta pública acerca da possibilidade ou não de venda do imóvel. E) Por ser cunhado do Prefeito, possui vínculo de parentesco, logo, o procedimento não é validado. Caso o comprador fosse qualquer outro cidadão do município, o procedimento estaria adequado

9 Leia o texto para responder às questões de 31 a 33. CONHECIMENTOS GERAIS As políticas sociais desenvolvidas pelo Brasil, em especial as ações focadas na erradicação da extrema pobreza e da fome, têm despertado interesse cada vez maior da comunidade internacional. Esta semana, representantes da área de desenvolvimento social da Palestina, Tunísia, África do Sul, Egito, Quênia e Índia estão no país para conhecer as experiências exitosas de programas como o Brasil sem Miséria. (ONUBR Nações Unidas no Brasil. Disponível em: Acesso em: 18/01/2012.) 31 Brasil sem Miséria foi o primeiro grande programa lançado no governo de Dilma Rousseff e possui como objetivos centrais A) aparelhar financeiramente os municípios para que possam implantar políticas de combate à pobreza e promover comunidades periféricas. B) aumentar a produção dos agricultores no campo e qualificar a mão de obra nas cidades, identificando oportunidades e empregos aos mais pobres. C) criar políticas de geração de empregos em comunidades carentes, subsidiadas pelo Governo e desenvolvidas pelas organizações não governamentais. D) implementar ações na área de saúde preventiva de modo a proporcionar às famílias de baixa renda melhores condições físicas de prover suas despesas. E) oferecer educação de qualidade e capacitação técnica dos jovens de famílias da classe média, a fim de lhes proporcionar inserção do mercado de trabalho. 32 Em novembro de 2013, o governo federal anunciou que levaria a experiência do programa Farmácia Popular ao Peru. A cooperação na área de saúde entre as duas nações sul-americanas, segundo o governo brasileiro, será voltada para A) a implantação das farmácias com remédios gratuitos em todos os municípios do Peru. B) a produção e oferecimento de medicamentos para doenças crônicas a preços acessíveis. C) combater a AIDS e outras doenças sexualmente transmissíveis que avançam na fronteira. D) promover o combate de doenças com alto índice de mortalidade no Peru, como o câncer. E) desenvolver a pesquisa na área, voltada para a criação de novos medicamentos genéricos. 33 Lançado recentemente, o Programa Mais Médicos vem sendo implementado pelo Governo Federal sob forte oposição de profissionais da classe médica. Sobre o programa citado, marque V para as afirmativas verdadeiras e F para as falsas. ( ) A convocação de médicos estrangeiros gera resistência, pois a disputa de vagas é igualitária com os médicos brasileiros. ( ) As vagas serão oferecidas prioritariamente a médicos brasileiros para atuar nas regiões onde faltam profissionais. ( ) Convoca médicos para atuar na atenção básica de periferias de grandes cidades e municípios do interior do país. ( ) O programa não prevê investimento em infraestrutura dos hospitais federais e unidades de saúde públicas. A) F, F, V, V. B) F, V, V, F. C) F, V, F, V. D) V, F, V, F. E) V, V, F, F. 34 A Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos ( ) é um órgão formado por mais de 30 países das Américas, excluindo. Assinale a alternativa que completa correta e sequencialmente a afirmativa anterior. A) ALCA / Bolívia e Equador D) COLACA / Argentina e Brasil B) AMEC / Cuba e Venezuela E) CELAC / Estados Unidos e Canadá C) COMECAR / Canadá e Chile - 9 -

10 35 Em novembro de 2013, o Congresso Nacional aprovou por votação simbólica um projeto de resolução anulando a sessão legislativa que destituiu do cargo o ex-presidente da República João Goulart em A antiga decisão abriu caminho para a A) revolução constitucionalista no país. D) instalação do regime militar no Brasil. B) eleição direta de militares ao poder. E) redemocratização da política brasileira. C) crise política entre Brasil e Argentina. Leia o texto para responder às questões de 36 a 38. Apesar de suas enormes diferenças, Brasil, Rússia, Índia e China são frequentemente colocados sob o guarda-chuva do termo BRICs. A culpa é de Jim O Neill, que introduziu o termo pela primeira vez em um relatório de Agora, o ex-economista do Goldman Sachs acaba de publicar um artigo na Bloomberg em que chama a atenção para os MINT s, grupo formado por México, Indonésia, Nigéria e Turquia. (Portal Exame. Disponível em: Acesso em: 13/11/2013.) 36 No texto, o autor deixa de citar o novo integrante do BRICS, representado hoje na letra S do termo criado por Jim O Neil. A referência no texto BRICs trata-se de uma antiga denominação. O país que deixou de ser citado é A) Suíça. B) Israel. C) Suécia. D) Austrália. E) África do Sul. 37 Citado no texto, Goldman Sachs é A) a mais lida revista econômica da Europa. B) a principal escola superior de economia do planeta. C) uma agência da ONU focada em mercado financeiro. D) uma ONG focada na recuperação e análise de mercados. E) um dos maiores grupos financeiros multinacionais do mundo. 38 Segundo Jim O Neil, os quatro países que compõem o MINT s possuem em comum uma demografia muito favorável para pelo menos os próximos 20 anos e perspectivas econômicas muito interessantes. Sobre estes países, analise as afirmativas. I. A Indonésia tem a quarta maior população do mundo e significativo crescimento econômico. II. A maior nação do mundo árabe Turquia vem monopolizando o comércio na região por sua localização. III. A Nigéria é o maior produtor de petróleo da África e tem conseguido avanços econômicos também fora do setor. IV. O México possui a maior bacia petrolífera das Américas e vem registrando índices elevados de crescimento econômico. Sobre a população mundial, estão corretas apenas as afirmativas A) I e II. B) I e III. C) II e IV. D) II e III. E) III e IV. 39 Segunda maior economia e maior exportador do planeta, o(a) é um dos maiores fornecedores de produtos para o restante do mundo. Assinale a alternativa que completa correta e sequencialmente a afirmativa anterior. A) China / piratas D) Alemanha / robóticos B) Índia / minerais E) Grã-Bretanha / industrializados C) Japão / eletrônicos 40 Estudos confirmam que, atualmente, o Brasil vive um novo direcionamento na questão industrial que rompe com a tradicional tendência de concentração vivenciada em várias décadas do século XX. Sobre esta nova realidade, analise as afirmativas. I. Enquanto na região Sudeste diminui-se o número de trabalhadores na indústria, na região Sul ocorre inversamente. II. O Brasil vive um período de descentralização industrial que ocorre, ainda, de forma desigual entre as regiões do país. III. Os investimentos saem das cidades médias para as grandes metrópoles por estas oferecerem melhores estruturas. Está(ão) correta(s) a(s) afirmativa(s) A) I, II e III. B) I, apenas. C) II, apenas. D) III, apenas. E) I e II, apenas

11 INSTRUÇÕES 1. Material a ser utilizado: caneta esferográfica de tinta azul ou preta. Os objetos restantes devem ser colocados em local indicado pelo fiscal da sala, inclusive aparelho celular desligado e devidamente identificado. 2. Não é permitida, durante a realização das provas, a utilização de máquinas calculadoras e/ou similares, livros, anotações, impressos ou qualquer outro material de consulta, protetor auricular, lápis, borracha, corretivo. Especificamente, não é permitido que o candidato ingresse na sala de provas sem o devido recolhimento, com respectiva identificação, dos seguintes equipamentos: bip, telefone celular, walkman, agenda eletrônica, notebook, palmtop, ipad, ipod, tablet, smartphone, mp3, mp4, receptor, gravador, calculadora, câmera fotográfica, controle de alarme de carro, relógio de qualquer modelo etc. 3. Durante a prova, o candidato não deve levantar-se, comunicar-se com outros candidatos e nem fumar. 4. A duração da prova é de 03 (três) horas, já incluindo o tempo destinado à entrega do Caderno de Provas e à identificação que será feita no decorrer da prova e ao preenchimento do Cartão de Respostas (Gabarito). 5. Somente em caso de urgência pedir ao fiscal para ir ao sanitário, devendo no percurso permanecer absolutamente calado, podendo antes e depois da entrada sofrer revista através de detector de metais. Ao sair da sala no término da prova, o candidato não poderá utilizar o sanitário. Caso ocorra uma emergência, o fiscal deverá ser comunicado. 6. O Caderno de Provas consta de 40 (quarenta) questões de múltipla escolha, exceto para os cargos de Motorista PSF, Motorista C, Motorista D e Operador de Máquinas que constam de 30 (trinta) questões. Leia-o atentamente. 7. As questões das provas objetivas são do tipo múltipla escolha, com 05 (cinco) alternativas (A a E) e uma única resposta correta. 8. Ao receber o material de realização das provas, o candidato deverá conferir atentamente se o Caderno de Provas corresponde ao cargo a que está concorrendo, bem como se os dados constantes no Cartão de Respostas (Gabarito) que lhe foi fornecido estão corretos. Caso os dados estejam incorretos, ou o material esteja incompleto, ou tenha qualquer imperfeição, o candidato deverá informar tal ocorrência ao fiscal. 9. Os fiscais não estão autorizados a emitir opinião e prestar esclarecimentos sobre o conteúdo das provas. Cabe única e exclusivamente ao candidato interpretar e decidir. 10. O candidato poderá retirar-se do local de provas somente a partir dos 90 (noventa) minutos após o início de sua realização, contudo não poderá levar consigo o Caderno de Provas, sendo permitida essa conduta apenas no decurso dos últimos 30 (trinta) minutos anteriores ao horário previsto para o seu término. 11. Os 3 (três) últimos candidatos de cada sala somente poderão sair juntos. Caso o candidato insista em sair do local de aplicação das provas, deverá assinar um termo desistindo do Processo Seletivo e, caso se negue, deverá ser lavrado Termo de Ocorrência, testemunhado pelos 2 (dois) outros candidatos, pelo fiscal da sala e pelo coordenador da unidade. RESULTADOS E RECURSOS - As provas aplicadas, assim como os gabaritos preliminares das provas objetivas serão divulgados na Internet, no site a partir das 16h00min do dia subsequente ao da realização das provas. - O candidato que desejar interpor recursos contra os gabaritos oficiais preliminares das provas objetivas disporá de 02 (dois) dias úteis, a partir do dia subsequente à divulgação, em requerimento próprio disponibilizado no link correlato ao Processo Seletivo no site - A interposição de recursos poderá ser feita somente via Internet, através do Sistema Eletrônico de Interposição de Recursos, com acesso pelo candidato ao fornecer dados referentes à sua inscrição apenas no prazo recursal, ao IDECAN, conforme disposições contidas no site no link correspondente ao Processo Seletivo.

MUNICÍPIO DE ITAPEVA

MUNICÍPIO DE ITAPEVA MUNICÍPIO DE ITAPEVA ESTADO DE SÃO PAULO PROCESSO SELETIVO Nº 001/2013 Professor Especialista em Sala de Recursos para de cientes visuais MANHÃ CARGO: PROFESSOR ESPECIALISTA EM SALA DE RECURSOS PARA DEFICIENTES

Leia mais

MUNICÍPIO DE ITAPEVA

MUNICÍPIO DE ITAPEVA MUNICÍPIO DE ITAPEVA ESTADO DE SÃO PAULO PROCESSO SELETIVO Nº 001/2013 Professor Especialista em Sala de Recursos Multifuncionais MANHÃ CARGO: PROFESSOR ESPECIALISTA EM SALA DE RECURSOS MULTIFUNCIONAIS

Leia mais

MUNICÍPIO DE ITAPEVA

MUNICÍPIO DE ITAPEVA MUNICÍPIO DE ITAPEVA ESTADO DE SÃO PAULO PROCESSO SELETIVO Nº 001/2013 Professor de Educação Básica I MANHÃ CARGO: PROFESSOR DE EDUCAÇÃO BÁSICA I Texto Quando a nação tem culpa em cartório Silvio Berlusconi

Leia mais

MUNICÍPIO DE ITAPEVA

MUNICÍPIO DE ITAPEVA MUNICÍPIO DE ITAPEVA ESTADO DE SÃO PAULO PROCESSO SELETIVO Nº 001/2013 Professor de Educação Básica II Educação Física MANHÃ CARGO: PROFESSOR DE EDUCAÇÃO BÁSICA II EDUCAÇÃO FÍSICA Texto Quando a nação

Leia mais

MUNICÍPIO DE APIACÁ MANHÃ PROCESSO SELETIVO Nº 001/2013 ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

MUNICÍPIO DE APIACÁ MANHÃ PROCESSO SELETIVO Nº 001/2013 ESTADO DO ESPÍRITO SANTO MUNICÍPIO DE APIACÁ ESTADO DO ESPÍRITO SANTO PROCESSO SELETIVO Nº 001/2013 Odontólogo PSF MANHÃ CARGO: ODONTÓLOGO PSF Texto Quando a nação tem culpa em cartório Silvio Berlusconi parece imbuído da certeza

Leia mais

MUNICÍPIO DE APIACÁ. Médico Veterinário MANHÃ PROCESSO SELETIVO Nº 001/2013 ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

MUNICÍPIO DE APIACÁ. Médico Veterinário MANHÃ PROCESSO SELETIVO Nº 001/2013 ESTADO DO ESPÍRITO SANTO MUNICÍPIO DE APIACÁ ESTADO DO ESPÍRITO SANTO PROCESSO SELETIVO Nº 001/2013 Médico Veterinário MANHÃ CARGO: MÉDICO VETERINÁRIO Texto Quando a nação tem culpa em cartório Silvio Berlusconi parece imbuído

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 285, DE 2006

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 285, DE 2006 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 285, DE 2006 Autoriza o Poder Executivo a criar o Programa Cantando as Diferenças, destinado a promover a inclusão social de grupos discriminados e dá outras providências. O

Leia mais

GRATUITO CURSO COMPLETO DO SUS 17 AULAS 500 QUESTÕES COMENTADAS. Professor Rômulo Passos Aula 08

GRATUITO CURSO COMPLETO DO SUS 17 AULAS 500 QUESTÕES COMENTADAS. Professor Rômulo Passos Aula 08 1 www.romulopassos.com.br / www.questoesnasaude.com.br GRATUITO CURSO COMPLETO DO SUS 17 AULAS 500 QUESTÕES COMENTADAS Professor Rômulo Passos Aula 08 Legislação do SUS Completo e Gratuito Página 1 2 www.romulopassos.com.br

Leia mais

Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI)

Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) Presidência da República Controladoria-Geral da União Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) PROGRAMA DE ERRADICAÇÃO DO TRABALHO INFANTIL (PETI) O PETI é um programa do Governo Federal que

Leia mais

http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2008/prt1559_01_08_2008.html

http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2008/prt1559_01_08_2008.html Página 1 de 5 ADVERTÊNCIA Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial da União Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA Nº 1.559, DE 1º DE AGOSTO DE 2008 Institui a Política Nacional

Leia mais

Certificação Profissional de Análise e Aprovação de Crédito - CERT.FBB-200

Certificação Profissional de Análise e Aprovação de Crédito - CERT.FBB-200 MANUAL DE CANDIDATURA da Abril de 2012 Versão 2.0 A Federação Brasileira de Bancos FEBRABAN vem, neste Manual de Candidatura, divulgar as regras e informações necessárias para a realização dos exames pertinentes

Leia mais

20 Diretrizes Priorizadas pela Etapa Estadual

20 Diretrizes Priorizadas pela Etapa Estadual 20 Diretrizes Priorizadas pela Etapa Estadual Paulista da CONSOCIAL Prioridades Texto Diretriz Eixo Pontos 1 2 Regulamentação e padronização de normas técnicas para a elaboração dos Planos de Governo apresentados

Leia mais

MUNICÍPIO DE I ENA RO CONCUR O P ICO N

MUNICÍPIO DE I ENA RO CONCUR O P ICO N MUNICÍPIO DE I ENA RO CONCUR O P ICO N TARDE CARGO: MECÂNICO GERAL Texto I para responder às questões de 01 a 08. Manifestações no Brasil: quais as razões? O início das manifestações populares no Brasil,

Leia mais

GUIA DE ARGUMENTOS DE VENDAS

GUIA DE ARGUMENTOS DE VENDAS GUIA DE ARGUMENTOS DE VENDAS O Plano Diretor é uma lei municipal que estabelece diretrizes para a ocupação da cidade. Ele deve identificar e analisar as características físicas, as atividades predominantes

Leia mais

Provas agendadas/enem

Provas agendadas/enem Provas agendadas/enem Perguntas Frequentes: 1) Qual o período de inscrição? 28/09/2015 19/11/2015 2) Qual o valor da Inscrição? A taxa de inscrição é de R$ 30,00 (trinta reais), que será confirmada somente

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2016. Programa de Treinamento Médico em Oftalmologia - DayHORC

PROCESSO SELETIVO 2016. Programa de Treinamento Médico em Oftalmologia - DayHORC PROCESSO SELETIVO 2016 Programa de Treinamento Médico em Oftalmologia - DayHORC O DayHORC, através de sua Comissão do Programa de Treinamento Médico em Oftalmologia (CPTMO/DayHORC), no uso de suas atribuições,

Leia mais

UNIDADE DIMEN PET/CT. Instituto de Medicina Nuclear Diagnóstica Avançada de Campinas Ltda

UNIDADE DIMEN PET/CT. Instituto de Medicina Nuclear Diagnóstica Avançada de Campinas Ltda UNIDADE DIMEN PET/CT Instituto de Medicina Nuclear Diagnóstica Avançada de Campinas Ltda EXAME DE SELEÇÃO PARA O 4º. ANO OPCIONAL DE MEDICINA NUCLEAR EDITAL 01/2014 A Unidade Dimen PET/CT - Instituto de

Leia mais

MODELO REGIMENTO DO CORPO CLÍNICO CAPÍTULO I CONCEITUAÇÃO

MODELO REGIMENTO DO CORPO CLÍNICO CAPÍTULO I CONCEITUAÇÃO MODELO REGIMENTO DO CORPO CLÍNICO CAPÍTULO I CONCEITUAÇÃO Art. 1º - Corpo Clínico é o conjunto de médicos que se propõe a assumir solidariamente a responsabilidade de prestar atendimento aos usuários que

Leia mais

Sistema Único de Saúde (SUS)

Sistema Único de Saúde (SUS) LEIS ORGÂNICAS DA SAÚDE Lei nº 8.080 de 19 de setembro de 1990 Lei nº 8.142 de 28 de dezembro de 1990 Criadas para dar cumprimento ao mandamento constitucional Sistema Único de Saúde (SUS) 1 Lei n o 8.080

Leia mais

LEI Nº 982 DE 16 DE MAIO DE 2013.

LEI Nº 982 DE 16 DE MAIO DE 2013. LEI Nº 982 DE 16 DE MAIO DE 2013. Dispõe sobre a criação, composição, competência e funcionamento do Conselho Municipal de Esporte e Lazer CMEL. O Povo do Município de Turvolândia Estado de Minas Gerais,

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE PROVAS

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE PROVAS EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE PROVAS No uso das atribuições legais, e mediantes as condições estipuladas nos Editais e Comunicados oficiais publicados no site www.selecao.uneb.br/dpe2012, CONVOCA os Candidatos

Leia mais

SIMULADO 2ª FASE EXAME DE ORDEM DIREITO EMPRESARIAL CADERNO DE RASCUNHO

SIMULADO 2ª FASE EXAME DE ORDEM DIREITO EMPRESARIAL CADERNO DE RASCUNHO SIMULADO 2ª FASE EXAME DE ORDEM DIREITO EMPRESARIAL CADERNO DE RASCUNHO Leia com atenção as instruções a seguir: Você está recebendo do fiscal de sala, além deste caderno de rascunho contendo o enunciado

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BOM DESPACHO-MG PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO - EDITAL 001/2009 CARGO: ASSISTENTE SOCIAL CADERNO DE PROVAS

PREFEITURA MUNICIPAL DE BOM DESPACHO-MG PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO - EDITAL 001/2009 CARGO: ASSISTENTE SOCIAL CADERNO DE PROVAS CADERNO DE PROVAS 1 A prova terá a duração de duas horas, incluindo o tempo necessário para o preenchimento do gabarito. 2 Marque as respostas no caderno de provas, deixe para preencher o gabarito depois

Leia mais

PROGRAMA JOVENS TALENTOS PARA A CIÊNCIA (PJT IC) ORIENTAÇÕES GERAIS

PROGRAMA JOVENS TALENTOS PARA A CIÊNCIA (PJT IC) ORIENTAÇÕES GERAIS PROGRAMA JOVENS TALENTOS PARA A CIÊNCIA (PJT IC) ORIENTAÇÕES GERAIS 1 - DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 1.1 O Programa Bolsa Jovens Talentos para a Ciência (PJT- IC) tem como objetivo proporcionar a formação

Leia mais

Conselho Municipal de Saúde de Belo Horizonte. Minas Gerais / Brasil

Conselho Municipal de Saúde de Belo Horizonte. Minas Gerais / Brasil Conselho Municipal de Saúde de Belo Horizonte Minas Gerais / Brasil Belo Horizonte População: 2.375.329 (est. 2005) Prefeito: Fernando Damata Pimentel Saúde 140 Centros de Saúde 7 Unidades de Pronto Atendimento

Leia mais

O SUS COMO UM NOVO PACTO SOCIAL

O SUS COMO UM NOVO PACTO SOCIAL O SUS COMO UM NOVO PACTO SOCIAL Profª Carla Pintas O novo pacto social envolve o duplo sentido de que a saúde passa a ser definida como um direito de todos, integrante da condição de cidadania social,

Leia mais

CONVOCATÓRIA PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS PROGRAMA CRIANÇA ESPERANÇA PROCESSO SELETIVO 2012

CONVOCATÓRIA PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS PROGRAMA CRIANÇA ESPERANÇA PROCESSO SELETIVO 2012 CONVOCATÓRIA PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS PROGRAMA CRIANÇA ESPERANÇA PROCESSO SELETIVO 2012 Junho/2012 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 3 1. ORGANIZAÇÕES ELEGÍVEIS PARA APOIO... 3 2. TIPOS DE PROJETO PODERÃO SER

Leia mais

PROCESSO SELETIVO Nº 045/2015

PROCESSO SELETIVO Nº 045/2015 PROCESSO SELETIVO Nº 045/2015 REDE NACIONAL DE ECONOMIA SOLIDÁRIA E FEMINISTA A GUAYÍ, Organização da Sociedade Civil de Interesse Público, sediada na Rua José do Patrocínio 611, Bairro Cidade Baixa, Porto

Leia mais

CAPÍTULO III DA REESTRUTURAÇÃO

CAPÍTULO III DA REESTRUTURAÇÃO LEI N 3934 DISPÕE SOBRE A REESTRUTURAÇÃO E REORGANIZAÇÃO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DO MUNICIPIO DE CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM E DÁ OUTRA PROVIDÊNCIAS. A Câmara Municipal de Cachoeiro de Itapemirim,

Leia mais

CAPÍTULO I: DA NATUREZA E FINALIDADE

CAPÍTULO I: DA NATUREZA E FINALIDADE REGULAMENTO DOS NÚLCLEOS DE ESTUDOS AFRO-BRASILEIROS E INDÍGENAS (NEABIs) DO IFRS Aprovado pelo Conselho Superior do IFRS, conforme Resolução nº 021, de 25 de fevereiro de 2014. CAPÍTULO I: DA NATUREZA

Leia mais

ERRATA. Na página 11, continuação do Quadro Esquemático das Normas Operacionais do Sus

ERRATA. Na página 11, continuação do Quadro Esquemático das Normas Operacionais do Sus ERRATA Secretaria de Saúde do DF AUXILIAR EM saúde - Patologia Clínica Sistema Único de Sáude - SUS Autora: Dayse Amarílio D. Diniz Na página 11, continuação do Quadro Esquemático das Normas Operacionais

Leia mais

O PACTO PELA VIDA É UM DOS SUBCOMPONENTES DO PACTO PELA SAÚDE PORTARIA 399/06. É O MARCO JURÍDICO DA PRIORIZAÇÃO DA SAÚDE DO IDOSO NO BRASIL

O PACTO PELA VIDA É UM DOS SUBCOMPONENTES DO PACTO PELA SAÚDE PORTARIA 399/06. É O MARCO JURÍDICO DA PRIORIZAÇÃO DA SAÚDE DO IDOSO NO BRASIL SAÚDE DO IDOSO CURSO ESPECÍFICOS ENFERMAGEM - A Saúde do Idoso aparece como uma das prioridades no Pacto pela Vida, o que significa que, pela primeira vez na história das políticas públicas no Brasil,

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2008 (Do Sr. Antonio Carlos Mendes Thame)

PROJETO DE LEI Nº, DE 2008 (Do Sr. Antonio Carlos Mendes Thame) PROJETO DE LEI Nº, DE 2008 (Do Sr. Antonio Carlos Mendes Thame) Regulamenta o inciso XVI do art. 22 da Constituição Federal que trata da organização do sistema nacional de emprego, para a adoção de políticas

Leia mais

GRUPO SÓCIO CULTURAL CANTA BRASIL

GRUPO SÓCIO CULTURAL CANTA BRASIL EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA 001/2012 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOAL NO CUMPRIMENTO DO OBJETO DO CONVENIO nº 2425/2012, CELEBRADO ENTRE O GRUPO SÓCIO CULTURAL CANTA BRASIL E A SECRETARIA DA JUSTIÇA E DE DIREIROS

Leia mais

MEC ou Curso de Especialização em Medicina Nuclear, reconhecida pela SBMN/AMB com duração de três anos.

MEC ou Curso de Especialização em Medicina Nuclear, reconhecida pela SBMN/AMB com duração de três anos. INSTITUTO DE MEDICINA DIAGNÓSTICA AVANÇADA DE CAMPINAS LTDA (UNIDADE DIMEN PET/CT) EXAME DE SELEÇÃO PARA O 4º. ANO OPCIONAL DE MEDICINA NUCLEAR EDITAL 01/2015 A Unidade Dimen PET/CT torna público a realização

Leia mais

DECRETO Nº 7.508, DE 28 DE JUNHO DE 2011.

DECRETO Nº 7.508, DE 28 DE JUNHO DE 2011. DECRETO Nº 7.508, DE 28 DE JUNHO DE 2011. Regulamenta a Lei n o 8.080, de 19 de setembro de 1990, para dispor sobre a organização do Sistema Único de Saúde - SUS, o planejamento da saúde, a assistência

Leia mais

Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado do Tocantins decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado do Tocantins decreta e eu sanciono a seguinte Lei: LEI Nº 1.374, DE 08 DE ABRIL DE 2003. Publicado no Diário Oficial nº 1.425. Dispõe sobre a Política Estadual de Educação Ambiental e adota outras providências. O Governador do Estado do Tocantins Faço

Leia mais

VIDA E JUVENTUDE Centro Popular de Formação da Juventude CNPJ: 03.612.569/0001-04 EDITAL Nº 02/2015

VIDA E JUVENTUDE Centro Popular de Formação da Juventude CNPJ: 03.612.569/0001-04 EDITAL Nº 02/2015 VIDA E JUVENTUDE Centro Popular de Formação da Juventude CNPJ: 03.612.569/0001-04 EDITAL Nº 02/2015 O Centro Popular de Formação da Juventude Vida e Juventude (Brasília/DF), no uso de suas atribuições

Leia mais

CAPÍTULO I Disposições gerais

CAPÍTULO I Disposições gerais Regulamento Municipal do Banco Local de Voluntariado de Lagoa As bases do enquadramento jurídico do voluntariado, bem como, os princípios que enquadram o trabalho de voluntário constam na Lei n.º 71/98,

Leia mais

Prefeitura Municipal de Leopoldina/MG CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2016

Prefeitura Municipal de Leopoldina/MG CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2016 0 067300 056335 Prefeitura Municipal de Leopoldina/MG CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2016 Agente de Serviços Auxiliares (Limpeza predial, entrega de documentos e ronda e vigilância das dependências da Prefeitura)

Leia mais

ORIENTAÇÕES E ESCLARECIMENTOS

ORIENTAÇÕES E ESCLARECIMENTOS COAP 06/13 ORIENTAÇÕES E ESCLARECIMENTOS 1.0 O que é o Contrato Organizativo da Ação Pública - COAP? O COAP é um acordo de colaboração firmado entre os três entes federativos, no âmbito de uma Região de

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Página 1 de 7 Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 13.089, DE 12 DE JANEIRO DE 2015. Mensagem de veto Institui o Estatuto da Metrópole, altera a Lei n o 10.257,

Leia mais

REGULAMENTO PARA REVALIDAÇÃO DE DIPLOMA ESTRANGEIRO DE BACHAREL EM NUTRIÇÃO

REGULAMENTO PARA REVALIDAÇÃO DE DIPLOMA ESTRANGEIRO DE BACHAREL EM NUTRIÇÃO REGULAMENTO PARA REVALIDAÇÃO DE DIPLOMA ESTRANGEIRO DE BACHAREL EM NUTRIÇÃO A Comissão de Graduação em Nutrição (COMGRAD-NUT) da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, no uso

Leia mais

Institui o Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES).

Institui o Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES). MINISTÉRIO DA SAÚDE GABINETE DO MINISTRO DOU de 05/10/2015 (nº 190, Seção 1, pág. 669) Institui o Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES). O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso das atribuições

Leia mais

DIRETRIZES PARA A PREVENÇÃO E O COMBATE À CORRUPÇÃO.

DIRETRIZES PARA A PREVENÇÃO E O COMBATE À CORRUPÇÃO. DIRETRIZES PARA A PREVENÇÃO E O COMBATE À CORRUPÇÃO. Proposta 4.1.: Sendo transitado e julgado o servidor público em ato corrupto, o mesmo devolverá aos cofres público todo valor corrigido e ainda deverar

Leia mais

CONSTITUIÇÃO FEDERAL CONSTITUIÇÃO FEDERAL

CONSTITUIÇÃO FEDERAL CONSTITUIÇÃO FEDERAL 1 Art. 196: A saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário

Leia mais

Dispõe sobre a política nacional do idoso, cria o Conselho Nacional do Idoso e dá outras providências.. CAPÍTULO I. Da Finalidade

Dispõe sobre a política nacional do idoso, cria o Conselho Nacional do Idoso e dá outras providências.. CAPÍTULO I. Da Finalidade Dispõe sobre a política nacional do idoso, cria o Conselho Nacional do Idoso e dá outras providências.. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte lei:

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE SABOEIRO-CE

CÂMARA MUNICIPAL DE SABOEIRO-CE CÂMARA MUNICIPAL DE SABOEIRO-CE PROJETO DE LEI Nº /2013, de 23 de abril de 2013 DISPOE SOBRE A CRIAÇÃO DO PROGRAMA DE INCENTIVO A CULTURA CINEMA POPULAR EM DISTRITOS, COMUNIDADES E PRAÇAS DO MUNICÍPIO.

Leia mais

implementação do Programa de Ação para a Segunda Década de Combate ao Racismo e à Discriminação Racial,

implementação do Programa de Ação para a Segunda Década de Combate ao Racismo e à Discriminação Racial, 192 Assembleia Geral 39 a Sessão suas políticas internas e exteriores segundo as disposições básicas da Convenção, Tendo em mente o fato de que a Convenção está sendo implementada em diferentes condições

Leia mais

Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre

Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre N o Brasil há 2.361 municípios, em 23 estados, onde vivem mais de 38,3 milhões de pessoas abaixo da linha de pobreza. Para eles, o Governo Federal criou

Leia mais

SIMULADO 2ª FASE EXAME DE ORDEM DIREITO TRIBUTÁRIO CADERNO DE RASCUNHO

SIMULADO 2ª FASE EXAME DE ORDEM DIREITO TRIBUTÁRIO CADERNO DE RASCUNHO SIMULADO 2ª FASE EXAME DE ORDEM DIREITO TRIBUTÁRIO CADERNO DE RASCUNHO Leia com atenção as instruções a seguir: Você está recebendo do fiscal de sala, além deste caderno de rascunho contendo o enunciado

Leia mais

LEI N 1.892/2008 Dá nova redação a Lei nº 1.580/2004

LEI N 1.892/2008 Dá nova redação a Lei nº 1.580/2004 LEI N 1.892/2008 Dá nova redação a Lei nº 1.580/2004 Povo do Município de Viçosa, por seus representantes legais, aprovou e eu, em seu nome, sanciono e promulgo a seguinte Lei: Das disposições Gerais Art.

Leia mais

MEDIDA PROVISÓRIA Nº 416, DE 2008

MEDIDA PROVISÓRIA Nº 416, DE 2008 MEDIDA PROVISÓRIA Nº 416, DE 2008 NOTA DESCRITIVA FEVEREIRO/2008 Nota Descritiva 2 2008 Câmara dos Deputados. Todos os direitos reservados. Este trabalho poderá ser reproduzido ou transmitido na íntegra,

Leia mais

O COAP na perspectiva da gestão da Vigilância em Saúde. Sonia Brito Secretaria de Vigilância em Saúde

O COAP na perspectiva da gestão da Vigilância em Saúde. Sonia Brito Secretaria de Vigilância em Saúde O COAP na perspectiva da gestão da Vigilância em Saúde Sonia Brito Secretaria de Vigilância em Saúde Decreto 7.508/11 Regulamenta a Lei nº 8.080, de 19 de setembro de 1990, para dispor sobre a organização

Leia mais

IV CONGRESSO BRASILEIRO DE DIREITO E SAÚDE. Os Impactos da Judicialização na Saúde Pública e Privada

IV CONGRESSO BRASILEIRO DE DIREITO E SAÚDE. Os Impactos da Judicialização na Saúde Pública e Privada IV CONGRESSO BRASILEIRO DE DIREITO E SAÚDE Os Impactos da Judicialização na Saúde Pública e Privada 25/11/2015 HISTÓRICO: Período anterior a CF de 1988 INAMPS População e procedimentos restritos Movimento

Leia mais

Baixo investimento público contribui para desigualdade no acesso e queda em indicadores de qualidade

Baixo investimento público contribui para desigualdade no acesso e queda em indicadores de qualidade Baixo investimento público contribui para desigualdade no acesso e queda em indicadores de qualidade CFM analisa relatórios internacionais e mostra preocupação com subfinanciamento da saúde, que tem afetado

Leia mais

PORTARIA Nº 1.944, DE 27 DE AGOSTO DE 2009

PORTARIA Nº 1.944, DE 27 DE AGOSTO DE 2009 PORTARIA Nº 1.944, DE 27 DE AGOSTO DE 2009 Institui no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS), a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem. O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso das atribuições

Leia mais

Fundação SEADE. www.seade.gov.br

Fundação SEADE. www.seade.gov.br Outubro de 0 N o Monitoramento das metas dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio ODMs Consulte A Fundação Seade disponibilizará, anualmente, as séries históricas do conjunto de indicadores dos ODMs

Leia mais

REGULAMENTO DA COMISSÃO EXECUTIVA DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REDITUS - SOCIEDADE GESTORA DE PARTICIPAÇÕES SOCIAIS, S.A.

REGULAMENTO DA COMISSÃO EXECUTIVA DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REDITUS - SOCIEDADE GESTORA DE PARTICIPAÇÕES SOCIAIS, S.A. REGULAMENTO DA COMISSÃO EXECUTIVA DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REDITUS - SOCIEDADE GESTORA DE PARTICIPAÇÕES SOCIAIS, S.A. ARTIGO 1.º (Âmbito e Aplicabilidade) 1. O presente regulamento estabelece as regras

Leia mais

Brasília, 27 de maio de 2013.

Brasília, 27 de maio de 2013. NOTA TÉCNICA N o 20 /2013 Brasília, 27 de maio de 2013. ÁREA: Desenvolvimento Social TÍTULO: Fundo para Infância e Adolescência (FIA) REFERÊNCIAS: Lei Federal n o 4.320, de 17 de março de 1964 Constituição

Leia mais

Blumenau, 24 de junho de 2015. Ilustríssimo(a) Senhor(a) Vereador(a).

Blumenau, 24 de junho de 2015. Ilustríssimo(a) Senhor(a) Vereador(a). 1 Ofício nº 01/2015 - CDS - OAB/BLUMENAU Aos(as) Excelentíssimos(as) Vereadores(as) de Blumenau. Blumenau, 24 de junho de 2015. Ilustríssimo(a) Senhor(a) Vereador(a). Conforme se denota do sítio eletrônico,

Leia mais

HOSPITAL DA CRUZ VERMELHA BRASILEIRA FILIAL DO ESTADO DO PARANÁ COMISSÃO DE RESIDÊNCIA MÉDICA COREME EDITAL Nº. 02/2012

HOSPITAL DA CRUZ VERMELHA BRASILEIRA FILIAL DO ESTADO DO PARANÁ COMISSÃO DE RESIDÊNCIA MÉDICA COREME EDITAL Nº. 02/2012 HOSPITAL DA CRUZ VERMELHA BRASILEIRA FILIAL DO ESTADO DO PARANÁ COMISSÃO DE RESIDÊNCIA MÉDICA COREME EDITAL Nº. 02/2012 CONCURSO DE SELEÇÃO PARA RESIDÊNCIA MÉDICA 2012 A Comissão de Residência Médica do

Leia mais

PARCERIA BRASILEIRA PELA ÁGUA

PARCERIA BRASILEIRA PELA ÁGUA PARCERIA BRASILEIRA PELA ÁGUA Considerando a importância de efetivar a gestão integrada de recursos hídricos conforme as diretrizes gerais de ação estabelecidas na Lei 9.433, de 8.01.1997, a qual institui

Leia mais

Discurso do ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, na cerimônia de transmissão de cargo

Discurso do ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, na cerimônia de transmissão de cargo Discurso do ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, na cerimônia de transmissão de cargo Brasília, 02 de janeiro de 2015. Ministra Miriam Belchior, demais autoridades, parentes e amigos aqui presentes.

Leia mais

DECLARAÇÃO FINAL Quebec, 21 de setembro de 1997

DECLARAÇÃO FINAL Quebec, 21 de setembro de 1997 DECLARAÇÃO FINAL Quebec, 21 de setembro de 1997 Reunidos na cidade de Quebec de 18 a 22 de setembro de 1997, na Conferência Parlamentar das Américas, nós, parlamentares das Américas, Considerando que o

Leia mais

SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE SUS: CIDADANIA E DEMOCRACIA NA SAUDE

SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE SUS: CIDADANIA E DEMOCRACIA NA SAUDE SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE SUS: CIDADANIA E DEMOCRACIA NA SAUDE INTERNACIONAL CONTEXTO HISTÓRICO -1978 Declaração de Alma Ata Cazaquistão: Até o ano de 2000 todos os povos do mundo deverão atingir um nível

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 2.031, DE 1999

PROJETO DE LEI Nº 2.031, DE 1999 COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA PROJETO DE LEI Nº 2.031, DE 1999 Dispõe sobre o atendimento obrigatório aos portadores da Doença de Alzheimer no Sistema Único de Saúde - SUS, e dá outras providências.

Leia mais

PLANO OPERATIVO DA POLÍTICA NACIONAL DE SAÚDE INTEGRAL DA POPULAÇÃO DO CAMPO E DA FLORESTA

PLANO OPERATIVO DA POLÍTICA NACIONAL DE SAÚDE INTEGRAL DA POPULAÇÃO DO CAMPO E DA FLORESTA PLANO OPERATIVO DA POLÍTICA NACIONAL DE SAÚDE INTEGRAL DA POPULAÇÃO DO CAMPO E DA FLORESTA Departamento de Apoio à Gestão Participativa /DAGEP Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa /SGEP Ministério

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 11.350, DE 5 DE OUTUBRO DE 2006. Regulamenta o 5 o do art. 198 da Constituição, dispõe sobre o aproveitamento de pessoal amparado

Leia mais

Nova ética emergindo de crises mudança no sistema de emprego exclusão/marginalização social aumento das demandas sociais concentração de poder e

Nova ética emergindo de crises mudança no sistema de emprego exclusão/marginalização social aumento das demandas sociais concentração de poder e PROGRAMA NACIONAL DE EDUCAÇÃO FISCAL - PNEF A EDUCAÇÃO FISCAL COMO EXERCÍCIO DE CIDADANIA CONTEXTO Nova ética emergindo de crises mudança no sistema de emprego exclusão/marginalização social aumento das

Leia mais

Atribuições federativas nos sistemas públicos de garantia de direitos

Atribuições federativas nos sistemas públicos de garantia de direitos Atribuições federativas nos sistemas públicos de garantia de direitos Atribuições federativas nos sistemas públicos de garantia de direitos Características da Federação Brasileira Federação Desigual Federação

Leia mais

1. COMPETÊNCIAS DAS DIRETORIAS

1. COMPETÊNCIAS DAS DIRETORIAS 1. COMPETÊNCIAS DAS DIRETORIAS 1.1. Diretoria Executiva (DEX) À Diretora Executiva, além de planejar, organizar, coordenar, dirigir e controlar as atividades da Fundação, bem como cumprir e fazer cumprir

Leia mais

Congresso Ministério Público e Terceiro Setor

Congresso Ministério Público e Terceiro Setor Congresso Ministério Público e Terceiro Setor Atuação institucional na proteção dos direitos sociais B rasília-d F Nova Lei de Certificação e Acompanhamento Finalístico das Entidades ü A Constituição Federal

Leia mais

MUNICÍPIO DE APIACÁ MANHÃ PROCESSO SELETIVO Nº 001/2013 ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

MUNICÍPIO DE APIACÁ MANHÃ PROCESSO SELETIVO Nº 001/2013 ESTADO DO ESPÍRITO SANTO MUNICÍPIO DE APIACÁ ESTADO DO ESPÍRITO SANTO PROCESSO SELETIVO Nº 001/2013 Médico Ginecologista MANHÃ CARGO: MÉDICO GINECOLOGISTA Texto Quando a nação tem culpa em cartório Silvio Berlusconi parece imbuído

Leia mais

CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS

CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS Dispõe sobre o Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico FNDCT, e dá outras providências. O Congresso Nacional decreta: CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS Art. 1º O Fundo Nacional de Desenvolvimento

Leia mais

CAPÍTULO I DA FINALIDADE

CAPÍTULO I DA FINALIDADE LEI Nº 1.392, DE 11 DE SETEMBRO DE 2009. DISPÕE SOBRE A POLÍTICA MUNICIPAL DO IDOSO, CRIA O CONSELHO MUNICIPAL DO IDOSO E O FUNDO MUNICIPAL DOS DIREITOS DO IDOSO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. (Alterado pela

Leia mais

O papel dos conselhos na afirmação do Pacto pela Saúde

O papel dos conselhos na afirmação do Pacto pela Saúde Informativo interativo eletrônico do CNS aos conselhos de Saúde Brasília, junho de 2006 Editorial O papel dos conselhos na afirmação do Pacto pela Saúde A aprovação unânime do Pacto pela Saúde na reunião

Leia mais

C 213/20 Jornal Oficial da União Europeia 6.8.2010

C 213/20 Jornal Oficial da União Europeia 6.8.2010 C 213/20 Jornal Oficial da União Europeia 6.8.2010 COMISSÃO ADMINISTRATIVA PARA A COORDENAÇÃO DOS SISTEMAS DE SEGURANÇA SOCIAL Estatutos da Comissão Administrativa para a Coordenação dos Sistemas de Segurança

Leia mais

Não fique para trás! Submeta seu projeto. Fonte de recursos para projetos julho 2012

Não fique para trás! Submeta seu projeto. Fonte de recursos para projetos julho 2012 Não fique para trás! Submeta seu projeto. Fonte de recursos para projetos julho 2012 1. Patrocínios 1.1 Patrocínio a Eventos e Publicações Data limite: 60 dias de antecedência da data de início do evento

Leia mais

Câmara Municipal de Barueri. Conheça a Norma SA8000. Você faz parte!

Câmara Municipal de Barueri. Conheça a Norma SA8000. Você faz parte! Câmara Municipal de Barueri Conheça a Norma SA8000 Você faz parte! O que é a Norma SA 8000? A SA 8000 é uma norma internacional que visa aprimorar as condições do ambiente de trabalho e das relações da

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA - FUNDAÇÃO CEPRO Seleção de Artigos Científicos da 27ª Edição da CARTA CEPRO 2015

CHAMADA PÚBLICA - FUNDAÇÃO CEPRO Seleção de Artigos Científicos da 27ª Edição da CARTA CEPRO 2015 CHAMADA PÚBLICA - FUNDAÇÃO CEPRO Seleção de Artigos Científicos da 27ª Edição da CARTA CEPRO 2015 A Fundação Centro de Pesquisas Econômicas e Sociais do Piauí CEPRO, instituição de caráter técnico-científico,

Leia mais

NOTA TÉCNICA 50 2013 REGULAMENTAÇÃO DO INCENTIVO ÀS AÇÕES DE VIGILÂNCIA, PREVENÇÃO E CONTROLE DAS DST/AIDS E HEPATITES VIRAIS

NOTA TÉCNICA 50 2013 REGULAMENTAÇÃO DO INCENTIVO ÀS AÇÕES DE VIGILÂNCIA, PREVENÇÃO E CONTROLE DAS DST/AIDS E HEPATITES VIRAIS NOTA TÉCNICA 50 2013 REGULAMENTAÇÃO DO INCENTIVO ÀS AÇÕES DE VIGILÂNCIA, PREVENÇÃO E CONTROLE DAS DST/AIDS E HEPATITES VIRAIS Brasília, 18 de novembro de 2013 REGULAMENTAÇÃO DO INCENTIVO ÀS AÇÕES DE VIGILÂNCIA,

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DE MG Rua Tomaz Gonzaga 686 Bairro de Lourdes CEP 30180 140 Belo Horizonte MG RESOLUÇÃO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DE MG Rua Tomaz Gonzaga 686 Bairro de Lourdes CEP 30180 140 Belo Horizonte MG RESOLUÇÃO TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DE MG Rua Tomaz Gonzaga 686 Bairro de Lourdes CEP 30180 140 Belo Horizonte MG RESOLUÇÃO RESOLUÇÃO N. 162/2015 Institui o Regimento Interno da Escola Judicial Militar do Estado

Leia mais

Questões Fundamentadas Da Lei Maria da Penha Lei 11.340/2006

Questões Fundamentadas Da Lei Maria da Penha Lei 11.340/2006 1 Para adquirir a apostila digital de 150 Questões Comentadas Da Lei Maria da Penha - Lei 11.340/2006 acesse o site: www.odiferencialconcursos.com.br ATENÇÃO: ENTREGA SOMENTE VIA E-MAIL ESSA APOSTILA SERÁ

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 030/2013.

PROJETO DE LEI N.º 030/2013. PROJETO DE LEI N.º 030/2013. Institui o Programa Menor Aprendiz no âmbito do Município de Bela Vista de Minas e dá outras providências. O Prefeito Municipal de Bela Vista de Minas, Estado de Minas Gerais,

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE NEPOMUCENO

PREFEITURA MUNICIPAL DE NEPOMUCENO LEI N 495, DE 21 DE OUTUBRO DE 2014. DISPÕE SOBRE A CRIAÇÃO DO CONSELHO MUNICIPAL DE ESPORTES E DO FUNDO MUNICIPAL DE ESPORTES E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS O Povo do Município de Nepomuceno, Minas Gerais,

Leia mais

POLÍTICA DE INVESTIMENTO SOCIAL NA ÁREA DA INFÂNCIA

POLÍTICA DE INVESTIMENTO SOCIAL NA ÁREA DA INFÂNCIA POLÍTICA DE INVESTIMENTO SOCIAL NA ÁREA DA INFÂNCIA NOVOS PARÂMETROS DO CONSELHO NACIONAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE (CONANDA) Carlos Nicodemos DOUTRINA DA INDIFERENÇA Até 1899: Ausência

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE DE MAIO DE 2011. (Do Sr. PENNA)

PROJETO DE LEI Nº, DE DE MAIO DE 2011. (Do Sr. PENNA) PROJETO DE LEI Nº, DE DE MAIO DE 2011. (Do Sr. PENNA) Dispõe sobre a regulamentação do exercício profissional de Designer, e dá providências. O Congresso Nacional decreta: Capítulo I Caracterização e atribuições

Leia mais

Instituto Suel Abujamra

Instituto Suel Abujamra Instituto Suel Abujamra Seleção de Candidatos para 1º ano de Residência Médica em Oftalmologia - 2015 Edital de Abertura de Inscrições O Instituto Suel Abujamra torna público a realização do processo seletivo

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO DECRETO Nº.1478-R de 14 de Abril de 2005 Regulamenta a Lei Complementar nº290, de 23 de junho de 2004, publicada no Diário Oficial do Estado em 25 de junho de 2004, que dispõe sobre a criação da Fundação

Leia mais

SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE E LEGISLAÇÃO DA SAÚDE PÚBLICA NO BRASIL ADRIANO CRISTIAN CARNEIRO

SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE E LEGISLAÇÃO DA SAÚDE PÚBLICA NO BRASIL ADRIANO CRISTIAN CARNEIRO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE E LEGISLAÇÃO DA SAÚDE PÚBLICA NO BRASIL ADRIANO CRISTIAN CARNEIRO Fortalecimento do SUS Constituição Federal de 1988, artigos 196 a 200; Lei Federal nº. 8.080, de 19/09/1990 Lei

Leia mais

Prova Comentada HU UFPR 2015 Legislação SUS

Prova Comentada HU UFPR 2015 Legislação SUS Prova Comentada HU UFPR 2015 Legislação SUS 21. (EBSERH/HU-UFPR-2015) Assinale a alternativa correta sobre a evolução histórica da organização do sistema de saúde no Brasil e a construção do Sistema Único

Leia mais

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA POR PRODUTO PESSOA FÍSICA

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA POR PRODUTO PESSOA FÍSICA Ministério das Relações Exteriores Comitê Nacional de Organização Rio+20 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA POR PRODUTO PESSOA FÍSICA EDITAL Nº 011/2011 CONTRATAÇÃO

Leia mais

Matérias selecionadas do DOU de 05 de novembro de2007

Matérias selecionadas do DOU de 05 de novembro de2007 Conteúdo: SEÇÃO 1...2 PORTARIA No- 2.831, DE 1o- DE NOVEMBRO DE 2007...2 PORTARIA No- 2.834, DE 1o- DE NOVEMBRO DE 2007...4 PORTARIA No- 2.835, DE 1o- DE NOVEMBRO DE 2007...5 PORTARIA Nº 600, DE 1o- DE

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 12.881, DE 12 DE NOVEMBRO DE 2013. Mensagem de veto Dispõe sobre a definição, qualificação, prerrogativas e finalidades das

Leia mais

regionalização e contratos organizativos de ação pública.

regionalização e contratos organizativos de ação pública. A Regulamentação da Lei 8.080/90: A Regulamentação da Lei 8.080/90: regionalização e contratos organizativos de ação pública. Seminário Nacional PRÓ Saúde e PET Saúde Brasília, 19 de outubro de 2011.,

Leia mais

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS LEI Nº 14.830, de 11 de agosto de 2009 Dispõe sobre a criação do Conselho Estadual do Artesanato e da Economia Solidária - CEAES, e adota outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DE SANTA CATARINA,

Leia mais

Projeto de Ação Conjunta de Inspeções em Distribuidoras de Medicamentos

Projeto de Ação Conjunta de Inspeções em Distribuidoras de Medicamentos Agência Nacional de Vigilância Sanitária Projeto de Ação Conjunta de Inspeções em Distribuidoras de Medicamentos Gerência-Geral de Inspeção e Controle de Medicamentos e Produtos Gerência de Investigação

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE FARMÁCIA DO ESTADO DE SÃO PAULO ATO EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO

CONSELHO REGIONAL DE FARMÁCIA DO ESTADO DE SÃO PAULO ATO EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO CONSELHO REGIONAL DE FARMÁCIA DO ESTADO DE SÃO PAULO ATO EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO PROCESSO SELETIVO/CONCURSO PÚBLICO PARA CARGOS DE NÍVEIS MÉDIO E SUPERIOR EDITAL N 01/2015 - EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA

Leia mais

NOTA TÉCNICA 34 2013. Diretrizes para o processo de planejamento e gestão no âmbito do SUS

NOTA TÉCNICA 34 2013. Diretrizes para o processo de planejamento e gestão no âmbito do SUS NOTA TÉCNICA 34 2013 Diretrizes para o processo de planejamento e gestão no âmbito do SUS Brasília, 24 de agosto de 2013 I NTRODUÇÃO NOTA TÉCNICA 34 2013 Nesta Nota Técnica vamos analisar a proposta do

Leia mais