PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO 3ª REGIÃO RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2014

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO 3ª REGIÃO RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2014"

Transcrição

1 JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO 3ª REGIÃO RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2014 BELO HORIZONTE (MG) 2015

2

3 RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2014 Relatório de Gestão do exercício de 2014, apresentado aos órgãos de controle interno e externo como prestação de contas anual a que esta Unidade está obrigada, nos termos do art. 70, parágrafo único, da Constituição Federal, elaborado de acordo com as disposições da Instrução Normativa TCU nº 63/2010, da Decisão Normativa TCU nº 134/2013, da Portaria-TCU nº 90/2014, da Decisão Normativa TCU nº 139/2014, da Decisão Normativa TCU nº 140/2014 e da Decisão Normativa TCU nº 143/2015. BELO HORIZONTE (MG) 2015

4 ADMINISTRAÇÃO DO TRT DA 3ª REGIÃO (Biênio 2014/2015) Presidente DESEMBARGADORA MARIA LAURA FRANCO LIMA DE FARIA 1º Vice-Presidente DESEMBARGADOR JOSÉ MURILO DE MORAIS 2º Vice-Presidente DESEMBARGADORA EMÍLIA FACCHINI Corregedora DESEMBARGADORA DENISE ALVES HORTA Vice-Corregedor DESEMBARGADOR LUIZ RONAN NEVES KOURY DIRETORIA-GERAL Diretor-Geral Ricardo Oliveira Marques DIRETORIA JUDICIÁRIA Diretora Judiciária Telma Lúcia Bretz Pereira SECRETARIA-GERAL DA PRESIDÊNCIA Secretária-Geral Sandra Pimentel Mendes 0 xx Av. Getúlio Vargas, Funcionários - Belo Horizonte MG

5 SUMÁRIO LISTA DE ABREVIAÇÕES E SIGLAS... 9 INTRODUÇÃO IDENTIFICAÇÃO E ATRIBUTOS DAS UNIDADES JURISDICIONADAS CUJAS GESTÕES COMPÕEM O RELATÓRIO Identificação da unidade jurisdicionada Finalidade e Competências Institucionais da Unidade Organograma Funcional vigente no exercício Macroprocessos finalísticos INFORMAÇÕES SOBRE A GOVERNANÇA Estrutura de Governança Atuação da unidade de auditoria interna Sistema de Correição Avaliação do Funcionamento dos Controles Internos RELACIONAMENTO COM A SOCIEDADE Canais de acesso do cidadão Carta de Serviços ao Cidadão Mecanismos para medir a satisfação dos produtos e serviços Acesso às informações da unidade jurisdicionada Avaliação do desempenho da unidade jurisdicionada Medidas Relativas à acessibilidade PLANEJAMENTO DA UNIDADE E RESULTADOS ALCANÇADOS Planejamento da unidade Programação orçamentária e financeira e resultados alcançados Informações sobre outros resultados da gestão Informações sobre indicadores de desempenho operacional Informações sobre custos de produtos e serviços TÓPICOS ESPECIAIS DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA Programação e Execução das despesas Reconhecimento de Passivos por insuficiência de créditos ou recursos Movimentação e os saldos de restos a pagar de exercícios anteriores Suprimento de Fundos Gestão de Precatórios GESTÃO DE PESSOAS, TERCEIRIZAÇÃO DE MÃO DE OBRA E CUSTOS RELACIONADOS Estrutura de pessoal da unidade Contratação de mão de obra de apoio e de estagiários GESTÃO DO PATRIMÔNIO MOBILIÁRIO E IMOBILIÁRIO Gestão da Frota de Veículos Próprios e Contratados de Terceiros Gestão do Patrimônio Imobiliário Bens Imóveis Locados de Terceiros GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Gestão da Tecnologia da Informação (TI) GESTÃO DO USO DOS RECURSOS RENOVÁVEIS E SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL Gestão do Uso dos Recursos Renováveis e Sustentabilidade Ambiental

6 10. ATENDIMENTO DE DEMANDAS DE ÓRGÃOS DE CONTROLE Tratamento de deliberações exaradas em acórdão do TCU Tratamento de Recomendações do Órgão de Controle Interno (OCI) Declaração de Bens e Rendas Estabelecida na Lei n 8.730/ Medidas Adotadas em Caso de Dano ao Erário Alimentação SIASG E SICONV INFORMAÇÕES CONTÁBEIS Medidas Adotadas para Adoção de Critérios e Procedimentos Estabelecidos pelas Normas Brasileiras de Contabilidade Aplicadas ao Setor Público Apuração dos custos dos programas e das unidades administrativas Conformidade Contábil Declaração do Contador Atestando a Conformidade das Demonstrações Contábeis OUTRAS INFORMAÇÕES SOBRE A GESTÃO Informações o ambiente de atuação da unidade jurisdicionada CONCLUSÃO ANEXO I - QUALIFICAÇÃO E CAPACITAÇÃO DA FORÇA DE TRABALHO ANEXO II - RECONHECIMENTO DE PASSIVOS POR INSUFICIÊNCIA DE CRÉDITOS OU RECURSOS - PESSOAL A PAGAR POR INSUFICIÊNCIA DE CRÉDITOS OU RECURSOSErro! Indicador 16. ANEXO III - RECONHECIMENTO DE PASSIVOS POR INSUFICIÊNCIA DE CRÉDITOS OU RECURSOS - PESSOAL A PAGAR DE EXERCÍCIOS ANTERIORES... Erro! Indicador não definido. 17. ANEXO IV - RECONHECIMENTO DE PASSIVOS POR INSUFICIÊNCIA DE CRÉDITOS OU RECURSOS - ENCARGOS POR INSUFICIÊNCIA DE CRÉDITOS/RECURSOSErro! Indicador não definido

7 LISTA DE QUADROS Quadro A.1.1 Identificação da UJ Relatório de Gestão Individual Quadro A.1.3 Informações sobre áreas ou subunidades estratégicas Quadro A.1.4 Macroprocessos Finalísticos do TRT/3ª Região Quadro A Movimentação processual da 2ª Instância do TRT/3ª Região no exercício de Quadro A Movimentação processual da 1ª Instância do TRT/3ª Região fase de conhecimento Quadro A Movimentação processual da 1ª Instância do TRT/3ª Região fase de execução Quadro A Resultado da Execução do Plano Anual de Auditoria no exercício de Quadro A Principais constatações e recomendações no exercício Quadro A.2.4 Avaliação do Sistema de Controles Internos da UJ Quadro A Manifestações à Ouvidoria no exercício Quadro A Manifestações à Ouvidoria no exercício Quadro A Modalidades de acesso à Ouvidoria no exercício Quadro A Modalidades de acesso à Ouvidoria no exercício Quadro A Tipos de Usuário - exercício Quadro A Tipos de Usuário - exercício Quadro A Assuntos tratados na Ouvidoria no exercício Quadro A Solicitações encaminhadas à Ouvidoria no exercício Quadro A Atendimentos telefônicos feitos pela CAT aos cidadãos no exercício Quadro A.3.6 Reprodução do formulário Pesquisa Permanente de Satisfação Quadro A Identificação e mensuração dos riscos e definição de ações preventivas/corretivas Quadro A Resultado da Execução da Estratégia de TI em Quadro A Projetos relevantes de TI executados em Quadro A Ações de responsabilidade da UJ OFSS Quadro A Ações não Previstas LOA Restos a Pagar OFSS Quadro A.4.3 Resultado de cumprimento das metas estipuladas pelo CNJ em Quadro A.4.4 Relação dos indicadores, das metas e do respectivo desempenho no TRT Quadro A Variação de Custos Quadro A Variação Percentual de Custo Unitário Quadro A Programação de Despesas Quadro A Movimentação Orçamentária Interna por Grupo de Despesa Quadro A Movimentação Orçamentária Externa por Grupo de Despesa Quadro A Despesas por Modalidade de Contratação Créditos Originários - Total Quadro A Despesas por Grupo e Elemento de Despesa Créditos Originários - Total Quadro A Despesas por Modalidade de Contratação Créditos de Movimentação Quadro A Despesas por Grupo e Elemento de Despesa Créditos de Movimentação Quadro A Reconhecimento de Passivos por insuficiência de créditos ou recursos - Fornecedores por Insuficiência de Créditos/Recursos Quadro A Reconhecimento de Passivos por insuficiência de créditos ou recursos - Pessoal a Pagar por Insuficiência de Créditos/Recursos Quadro A Reconhecimento de Passivos por insuficiência de créditos ou recursos - Pessoal a Pagar de Exercícios Anteriores Quadro A Reconhecimento de Passivos por insuficiência de créditos ou recursos - Encargos por Insuficiência de Créditos/Recursos Quadro A.5.3 Restos a Pagar inscritos em Exercícios Anteriores Quadro A Concessão de suprimento de fundos Quadro A Utilização de suprimento de fundos Quadro A Classificação dos gastos com suprimento de fundos em

8 Quadro A Requisições e Precatórios Administração Direta Quadro A Requisições e Precatórios Administração Indireta Quadro A Força de Trabalho da UJ Quadro A Distribuição da Lotação Efetiva Quadro A Detalhamento da estrutura de cargos em comissão e funções gratificadas da UJ Quadro A Absenteísmo por adoecimento de magistrados em Quadro A Absenteísmo por adoecimento de servidores em Quadro A Competências Gerenciais Gerais identificadas pelo TRT Quadro A Custos do pessoal Quadro A Índice de servidores capacitados no exercício Quadro A Índice de gestores capacitados no exercício Quadro A Contratos de prestação de serviços de limpeza e higiene e vigilância ostensiva Quadro A Contratos de prestação de serviços com locação de mão de obra Quadro A Composição do Quadro de Estagiários no TRT3 no exercício Quadro A Frota oficial pertencente ao TRT 3ª Região em Quadro A Média anual de quilômetros rodados em Quadro A Idade média da frota Veículos de Representação Quadro A Idade média da frota Veículos Institucionais Quadro A Idade média da frota Veículos de Serviço Quadro A Custos associados à manutenção da frota Quadro A Veículos registrados no PE 39/ Quadro A Distribuição Espacial dos Bens Imóveis de Uso Especial de Propriedade da União Quadro A Imóveis de Propriedade da União sob responsabilidade do TRT3, exceto Imóvel Funcional Quadro A Cessão de espaço físico em imóvel da União na responsabilidade da UJ Quadro A.7.3 Distribuição Espacial dos Bens Imóveis de Uso Especial Locados de Terceiros Quadro A.8.1 Contratos na Área de Tecnologia da Informação em Quadro A.9.1 Aspectos da Gestão Ambiental e Licitações Sustentáveis Quadro A Cumprimento das deliberações do TCU atendidas no exercício Quadro A Relatório de cumprimento das recomendações do órgão de controle interno Quadro A.10.3 Demonstrativo do cumprimento, por autoridades e servidores da UJ, da obrigação de entregar a DBR Quadro A.10.4 Medidas Adotadas em Caso de Dano ao Erário em Quadro A.10.5 Declaração de inserção e atualização de dados no SIASG e SICONV Quadro A Declaração do Contador com Ressalvas sobre a Fidedignidade das Demonstrações Contábeis Quadro A Ações de treinamento de servidores promovidas pela DSDRH em Quadro A Atividades formativas de magistrados e servidores promovidas pela Escola Judicial em Quadro A Reconhecimento de Passivos por insuficiência de créditos ou recursos - Pessoal a Pagar por Insuficiência de Créditos/Recursos Individualizado por CPF... Erro! Indicador não definido. Quadro A Pessoal a Pagar de Exercícios Anteriores Individualizado por CPF... Erro! Indicador não definido. Quadro A Encargos por Insuficiência de Créditos/Recursos individualizados por CPF... Erro! Indicador não definido.

9 LISTA DE ABREVIAÇÕES E SIGLAS A3P Agenda Ambiental da Administração Pública Programa do Ministério do Meio Ambiente. ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas. ACS Assessoria de Comunicação Social do TRT/3ª Região. Adm. Administração. AGU Advocacia Geral da União. AMATRA3 Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho da 3ª Região. AMPLA Acompanhamento das Metas do Planejamento Estratégico. ANAMATRA Associação Nacional dos Magistrados do Trabalho. ATS Adicional por Tempo de Serviço. AQ Adicional de Qualificação (previsto no art. 14 da Lei nº 11416/2006). BACENJUD Sistema de Comunicação Eletrônica entre o Poder Judiciário e instituições financeiras judiciárias instrumento cuja gestão técnica e serviço de suporte está a cargo do Banco Central do Brasil. BB Banco do Brasil. BF Balanço Financeiro. BO Balanço Orçamentário. BP Balanço Patrimonial. BSC Balanced Scorecard. CAL Client Access Licenses. CAT Central de Atendimento da Ouvidoria do TRT/3ª Região. CCAUD Coordenadoria de Controle e Auditoria do Conselho Superior da Justiça do Trabalho. CCJC Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania. CEAD Centro de Educação Aberta e à Distância. CEAT Certidão Eletrônica de Ações Trabalhistas. CEF Caixa Econômica Federal. CEMIG Companhia Elétrica de Minas Gerais. CFC Conselho Federal de Contabilidade. CFT Comissão de Finanças e Tributação. CJ Cargo em Comissão (integrante do Quadro de Pessoal dos órgãos do Poder Judiciário da União, para o exercício de atribuições de direção, chefia e assessoramento, escalonado de CJ-1 a CJ-4, previsto no art. 5º da Lei n /2006). CLE Cadastro de Liquidação e Execução. CLT Consolidação das Leis Trabalhistas. CNAE Classificação Nacional de Atividades Econômicas. CNJ Conselho Nacional de Justiça. Compur Conselho Municipal de Política Urbana do Município de Belo Horizonte. 9

10 CONARQ Conselho Nacional de Arquivos. CPADoc Comissão Permanente de Avaliação de Documentos do TRT/3ª Região. CPGF Cartão de Pagamento do Governo Federal. CR Corregedoria Regional do TRT/3ª Região. CSJT Conselho Superior da Justiça do Trabalho. CTASP Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público. CTIC Comissão de Tecnologia da Informação e Comunicação. DBR Declaração de Bens e Rendas. DEJT Diário Eletrônico da Justiça do Trabalho. DG Diretoria-Geral do TRT/3ª Região. DJMG Diário do Judiciário de Minas Gerais (caderno do Diário Oficial Minas Gerais, produzido pela Imprensa Oficial do Estado de Minas Gerais). DN Decisão Normativa. DRT Delegacia Regional do Trabalho. DOU Diário Oficial da União. DSAA Diretoria da Secretaria de Apoio Administrativo do TRT/3ª Região. DSADM Diretoria da Secretaria de Administração do TRT/3ª Região. DSAOC Diretoria da Secretaria de Assuntos Orçamentário e Contábil do TRT/3ª Região. DSCA Diretoria da Secretaria de Coordenação Administrativa do TRT/3ª Região. DSCF Diretoria da Secretaria de Coordenação Financeira do TRT/3ª Região. DSCI Diretoria da Secretaria de Coordenação de Informática do TRT/3ª Região. DSDRH Diretoria da Secretaria de Desenvolvimento de Recursos Humanos do TRT/3ª Região. DSE Diretoria da Secretaria de Engenharia do TRT/3ª Região. DSGP Diretoria da Secretaria de Gestão de Pessoas do TRT/3ª Região. DSLC Diretoria da Secretaria de Licitações e Contratos do TRT/3ª Região. DSML Diretoria da Secretaria de Material e Logística do TRT/3ª Região. DSMP Diretoria da Secretaria de Material e Patrimônio do TRT/3ª Região. DSP Diretoria da Secretaria de Pessoal do TRT/3ª Região. DSPP Diretoria da Secretaria de Pagamento de Pessoal do TRT/3ª Região. DSS Diretoria da Secretaria de Saúde do TRT/3ª Região. DSST Diretoria da Secretaria de Suporte e Teleprocessamento do TRT/3ª Região. DTIC Diretoria de Tecnologia da Informação e Comunicação do TRT/3ª Região. DVP Demonstrações de Variação de Passivos. e-guia Guia de Depósito Judicial eletrônica. EAD Ensino à Distância. EC Emenda Constitucional. eg. Egrégio. e-gestão Sistema de Gerenciamento de Informações Administrativas e Judiciárias da Justiça do Trabalho. e-jus Sistema Integrado de Gestão da Informação Jurisdicional na Justiça do Trabalho. 10

11 e-pad Processo Administrativo Eletrônico do TRT/3ª Região. EP Escritório de Projetos do TRT/3ª Região. FAEMG Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais. FAMIG Faculdade de Direito de Minas Gerais. FC Função Comissionada (integrante do Quadro de Pessoal dos órgãos do Poder Judiciário da União, escalonados de FC-1 a FC-6, prevista no art. 5º da Lei n /2006). FETAEMG Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Minas Gerais. FGTS Fundo de Garantia por Tempo de Serviço. FIEMG Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais. FUMEC Universidade Fundação Mineira de Educação e Cultura. FUNEC Fundação de Ensino de Contagem. GAE Gratificação de Atividade Externa (prevista no art. 16 da Lei nº 11416/2006). GAJ Gratificação de Atividade Judiciária (prevista no art. 11 da Lei nº 11416/2006). GAS Gratificação de Atividade de Segurança (prevista no art. 16 da Lei nº 11416/2006). GND3 Grupo de Natureza de Despesas (atividades). GND4 Grupo de Natureza de Despesas (investimento). GFIP Guia de Recolhimento do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço. GP Gabinete da Presidência do TRT/3ª Região. GRU Guia de Recolhimento Único. IBGE Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. IPSAS International Public Sector Accounting Standards Normas Internacionais de Contabilidade Aplicadas ao Setor Público. IN Instrução Normativa. INFOJUD Sistema de Informações ao Judiciário, programa desenvolvido pelo CNJ, tratando-se de um serviço oferecido unicamente aos magistrados e aos servidores por eles autorizados, que tem como objetivo atender às solicitações feitas pelo Poder Judiciário à Receita Federal. INFOJUS Portal que fazia parte do Projeto de Interligação Informatizada do Poder Judiciário e, sob a coordenação do STF, reunia conteúdo de interesse de todo o Poder Judiciário, Ministério Público, advogados e estudantes. Com a desativação do site (www.infojus.gov.br), a função de agência de notícias do Poder Judiciário passou a ser do Conselho Nacional de Justiça, através do seu portal eletrônico. INSS Instituto Nacional de Seguridade Social. JT Justiça do Trabalho. LAI Lei de Acesso à Informação. LDO Lei de Diretrizes Orçamentárias. LOA Lei Orçamentária Anual. LOMAN Lei Orgânica da Magistratura Nacional. LRF Lei de Responsabilidade Fiscal. MG Minas Gerais. MOVE Sistema de Transporte BRT (Bus Rapid Transit ou Transporte Rápido por Ônibus) utilizado em Belo Horizonte/MG. 11

12 MP Medida Provisória. MPOG Ministério de Planejamento, Orçamento e Gestão. MPF Ministério Público Federal. MPT Ministério Público do Trabalho. MS Mandado de Segurança. MTE Ministério do Trabalho e Emprego. NBC Norma Brasileira de Contabilidade. NCI Núcleo de Controle Interno do TRT/3ª Região. OAB Ordem dos Advogados do Brasil. OCI Órgão de Controle Interno. OFSS Orçamento Fiscal e da Seguridade Social. OI Orçamento de Investimento. OIT Organização Internacional do Trabalho. OSCIP Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público. PAE Parcela Autônoma de Equivalência. PC Prestação de Contas. PDTI Plano Diretor de Tecnologia da Informação e Comunicação. PE Planejamento Estratégico. PETIC Planejamento Estratégico da Tecnologia da Informação e Comunicação. PF Pessoa física. PIS/PASEP Contribuição social de natureza tributária, relativa ao Programa de Integração Social PJe Processo Judicial Eletrônico. PL Projeto de Lei. PLOA Projeto de Lei Orçamentária Anual. PLS Plano de Gestão de Logística Sustentável. PPA Plano Plurianual. PRF Polícia Rodoviária Federal. PSI Política de Segurança da Informação. PUC Pontifícia Universidade Católica. R. Região. RAE Reunião de Análise da Estratégia. RAP Restos a Pagar. RDI Requisição de Documentos e Informações. REIV Relatório sobre o Estudo de Impacto de Vizinhança. RENAJUD Restrições Judiciais de Veículos Automotores. RG Relatório de Gestão. RGF Relatório de Gestão Fiscal. RGPS Regime Geral por Tempo de Serviço. RH Recursos Humanos. RI Regimento Interno. 12

13 RRe Recurso de Revista Eletrônico. SAG Subsecretaria de Arquivo Geral do TRT/3ª Região. SECOI Secretaria de Controle Interno do TRT/3ª Região. SECOM Secretaria de Comunicação do TRT/3ª Região. SEDAP Secretaria da Administração Pública da Presidência da República. SENGE Secretaria de Engenharia do TRT/3ª Região. SEFIP Secretaria de Fiscalização de Pessoal (Tribunal de Contas da União). SESI Serviço Social da Indústria. SETIC Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação do Conselho Superior da Justiça do Trabalho. SF Suprimento de Fundos. SGP Secretaria Geral da Presidência do TRT/3ª Região. SIABI Sistema de Automação de Bibliotecas e Memoriais. SIASG Sistema Integrado de Administração de Serviços Gerais. SIC Serviço de Informação ao Cidadão. SICONV Sistema de Gestão de Convênios, Contratos de Repasse e Termos de Parceria. SIGA Sistema Integrado de Gestão Administrativa. SIGEO Sistema Integrado de Gestão Orçamentária e Financeira. SIGEP Sistema Integrado de Gestão de Pessoas. SIGEST Sistema de Gestão Estratégica. SGRH Sistema de Recursos Humanos e Folha de Pagamento. SINAPI Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil. SINGESPA Sistema Integrado de Gestão Judiciária e Participação da Primeira Instância na Administração da Justiça do Tribunal Regional do Trabalho da Terceira Região. SIORG Sistema de Informações Organizacionais do Governo Federal. SISAC Sistema de Apreciação de atos de Admissão e Concessões via Internet. SITRAEMG Sindicato dos Trabalhadores do Judiciário Federal de Minas Gerais. SLTI Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. SP Secretaria de Pessoal do TRT/3ª Região. SPE Sistema de Peticionamento Eletrônico. SPV Sentença de Pequeno Valor. SPU Secretaria de Patrimônio da União. SPIUnet Sistema de Gerenciamento dos Imóveis de Uso Especial da União. SRCA Subsecretaria de Registros Contábeis e Análises do TRT/3ª Região. SRFB Secretaria da Receita Federal do Brasil. SRRE Sistema de Recurso de Revista Eletrônico. SRTE Superintendência Regional do Trabalho e Emprego. STF Supremo Tribunal Federal. STJ Superior Tribunal de Justiça. 13

14 STN Secretaria do Tesouro Nacional. SUP Sistema Único de Protocolo do TRT/3ª Região. TCU Tribunal de Contas da União. TI Tecnologia da Informação. TIC Tecnologia da Informação e Comunicação. TJMG Tribunal de Justiça de Minas Gerais. TRF1 Tribunal Regional Federal da 1ª Região. TRT Tribunal Regional do Trabalho. TRT3 Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região. TST Tribunal Superior do Trabalho. UCI Unidade de Controle Interno. UFMG Universidade Federal de Minas Gerais. UFOP Universidade Federal de Ouro Preto UG Unidade Gestora. UGO Unidade Gestora Orçamentária. UJ Unidade Jurisdicionada. UO Unidade Orçamentária. URGEs Unidades Regionais de Gestão Judiciária e de Participação da 1ª Instância. URV Unidade Real de Valor. Neste Relatório, o termo significa diferença salarial devida aos servidores do TRT constituída pela restituição de perdas salariais resultantes da conversão da moeda de Cruzeiro Real para Unidade Real de Valor (URV), no período entre janeiro de 1993 e junho de VCR Vice-Corregedoria Regional do TRT/3ª Região. VPE Diferença entre o valor da remuneração do cargo em comissão fixado ela Lei n 9.030/1995 e o valor da parcela correspondente, instituída pela Lei n 9.421/1996). VPI Vantagem Pessoal Individual (instituída pela Lei n /2003). VPNI Vantagem Pessoal Nominalmente Identificada (prevista no art. 62-A da Lei nº 8112/1990). VT Vara do Trabalho. 14

15 INTRODUÇÃO Apresentação O presente documento objetiva apresentar o Relatório de Gestão (RG) do Tribunal Regional do Trabalho da Terceira Região, referente ao exercício de Este Relatório foi elaborado considerando-se as disposições contidas na Instrução Normativa TCU nº 63 (de ); na Decisão Normativa TCU nº 134 (de ), com as alterações decorrentes das Decisões Normativas TCU nº139 (de ) e n 140 (de ); na Portaria TCU n 90 (de ); e na Decisão Normativa TCU n 143 (de ). O Relatório compõe-se de documentos, informações e demonstrativos de natureza gerencial, contábil, orçamentária, financeira, operacional e patrimonial, organizados para permitir a visão sistêmica do desempenho e da conformidade da gestão dos responsáveis pelo TRT-MG no exercício. O Relatório de Gestão está estruturado da seguinte forma: Introdução; Parte A Conteúdo geral informações gerais sobre a gestão: itens 1 a 12 do Anexo II da Decisão Normativa TCU nº 134, de (em sua redação atualizada) e respectivos subitens/alíneas; Resultados e conclusões; Anexos. Conforme orientação disposta no art. 2, 1, da Portaria TCU n 90/14, os quadros constantes do Anexo Único da citada Portaria são referências para a elaboração dos conteúdos do Relatório de Gestão, podendo as unidades jurisdicionadas fazerem ajustes formais em razão de suas especificidades, desde que contempladas as informações nela exigidas. E, nos termos da Decisão Normativa TCU nº 134/13 (em sua redação atualizada), alguns itens não se aplicam ao TRT/3ª Região. Dessa forma, não foram prestadas as informações solicitadas na Parte A, item 2, subitem 2.5, do Anexo II da DN/TCU n 134/2013. Também não foram prestadas as informações solicitadas na Parte A, item 6, subitem 6.5, do Anexo II da DN/TCU n 134/2013, relativas a informações sobre as transferências mediante convênio, contrato de repasse, termo de cooperação, termo de compromisso ou outros acordos, ajustes ou instrumentos congêneres, vigentes no exercício de referência. Tanto se justifica, tendo em vista que esta UJ executa seu próprio orçamento, não havendo nenhuma unidade subordinada a ela, bem como não possui convênio, contratos ou instrumentos congêneres que importem em repasse de recurso por parte desta UJ a outro órgão. Da mesma forma, não foram prestadas as informações solicitadas na Parte A, item 6, subitem 6.7, do Anexo II da DN/TCU n 134/2013, que trata de informações relativas à renúncia de receitas, uma vez que esta UJ não é gestora de receitas, recebendo os recursos para manutenção de suas atividades através do Orçamento Geral da União. 15

16 Além disso, não foram prestadas as informações solicitadas no Sistema de Prestação de Contas do TCU (e-contas), relativas ao capítulo Gestão de Fundos do Contexto de Atuação da Unidade, por não se aplicarem ao TRT/3ª Região. Finalmente, no que se refere aos itens a seguir relacionados, não houve conteúdo a ser declarado no exercício de referência. São eles: Item Programa Temático O TRT não possui Programas Temáticos, mas apenas de Operações Especiais e de Gestão e Manutenção e Serviços ao Estado. Assim, não foram prestadas as informações solicitadas na forma do Quadro A Programa Temático, constante à pág. 49 da Portaria TCU n 90/2014. Item Objetivo De acordo com as instruções contidas na Parte A do Anexo II da DN TCU nº 134/2013, objetivos são atributos específicos de Programa Temático. Uma vez que o TRT não possui este tipo de programa, consequentemente não terá informações a prestar sobre o referido item (solicitadas na forma do Quadro A Objetivo fixado pelo PPA, constante à pág. 53 da Portaria TCU n 90/2014). Item Ações/Subtítulos OFSS De acordo com as instruções contidas na Parte A do Anexo II da DN TCU nº 134/2013, o quadro deve ser elaborado nos casos em que a UJ seja responsável apenas por um ou mais subtítulos da ação. Se a UJ foi responsável por executar integralmente a ação, deve utilizar o Quadro , constante à pág. 57 da Portaria TCU n 90/2014 que, no presente Relatório, assumiu a numeração de Quadro A Item Ações Orçamento de Investimento OI - O orçamento consignado ao TRT não pertence a esta esfera orçamentária. Portanto, foram preenchidos apenas os quadros pertinentes ao OFSS. Item Análise Situacional A analise crítica situacional de cada uma das ações encontra-se logo abaixo de suas respectivas informações. Item Despesas Totais Por Modalidade de Contratação Créditos Originários Executados Diretamente pela UJ De acordo com as instruções contidas na Parte A do Anexo II da DN TCU nº 134/2013, o quadro só deve ser preenchido caso a UJ contemple em sua estrutura UG na qual tenham sido registrados contabilmente os créditos da UO, mas não constitua a única jurisdicionada a ter as despesas concernentes suportadas por tais recursos. Item Despesas Por Grupo e Elemento de Despesa Créditos Originários Valores Executados Diretamente pela UJ De acordo com as instruções contidas na Parte A do Anexo II da DN TCU nº 134/2013, o quadro só deve ser preenchido caso a UJ contemple em sua estrutura UG na qual tenham sido registrados contabilmente os créditos da UO, mas não constitua a única jurisdicionada a ter as despesas concernentes suportadas por tais recursos. Item 6.2 Despesas com ações de publicidade e propaganda O TRT-MG não realizou, no exercício de 2014, gastos com ações de publicidade e propaganda nas classificações citadas pela DN TCU n 134/2013 (publicidade institucional, legal, mercadológica e de utilidade pública). Assim, não foram prestadas as informações solicitadas na forma do Quadro A.6.2 Despesas com Publicidade, constante à pág. 86 da Portaria TCU n 90/2014. Item 6.5 Transferências de Recursos O TRT-MG não realizou, no exercício de 2014, tampouco nos exercícios anteriores, transferências a título de convênio, acordo, ajuste e outros instrumentos congêneres, nem como a título de subvenção, auxílios ou contribuição. Assim, não foram prestadas as informações solicitadas na forma do Quadro A Caracterização dos instrumentos de transferências vigentes no exercício de referência, 16

17 constante à pág. 95 da Portaria TCU n 90/2014; do Quadro A Resumo dos instrumentos celebrados pela UJ nos três últimos exercícios, constante à pág. 98 da Portaria TCU n 90/2014; do Quadro A Resumo da prestação de contas sobre transferências concedidas pela UJ na modalidade de convênio, termo de cooperação e de contratos de repasse, constante à pág. 99 da Portaria TCU n 90/2014; e do Quadro A Visão Geral da análise das prestações de contas de Convênios e Contratos de Repasse, constante à pág. 101 da Portaria TCU n 90/2014. Item 6.7 Renúncias sobre a Gestão da UJ Por não haver informações a serem prestadas sobre o item, conforme já registrado anteriormente, não foram preenchidos os Quadros A a A , constantes às págs. 111/129 da Portaria TCU n 90/2014. Item Terceirização Irregular de Cargos Não houve informações a serem prestadas sobre o item. Item Discriminação de Imóveis Funcionais da União sob Responsabilidade da UJ não há imóveis funcionais sob a responsabilidade do TRT/3ª Região. Assim, não foram prestadas as informações solicitadas na forma do Quadro A Discriminação de Imóveis Funcionais da União sob responsabilidade da UJ, constante à pág. 167 da Portaria TCU n 90/2014. Item Deliberações do TCU e do Órgão de Controle Interno Pendentes de Atendimento ao Final do Exercício: Não houve deliberações pendentes de atendimento no exercício, pelo que não foram prestadas as informações solicitadas na forma do Quadro A Situação das deliberações do TCU que permanecem pendentes de atendimento no exercício e do Quadro A Situação das recomendações do OCI que permanecem pendentes de atendimento no exercício, constantes às págs. 180 e 184, respectivamente, da Portaria TCU n 90/2014. O TRT/3ª Região, com sede em Belo Horizonte-MG e jurisdição em todo o Estado de Minas Gerais, compreende, ao todo, 853 (oitocentos e cinquenta e três) municípios, apresentando-se como um dos maiores do país. Atualmente, são 158 (cento e cinquenta e oito) Varas do Trabalho, com os respectivos cargos de Juiz do Trabalho, e 02 (dois) Postos Avançados 1, além de 130 cargos providos de Juízes do Trabalho Substitutos. A Lei n /2012 alterou o quantum estabelecido pela Lei n 8.497/92, passando o TRT/3ª Região a possuir 49 (quarenta e nove) cargos de Desembargador Federal do Trabalho, sendo 39 (trinta) e nove destinados aos magistrados trabalhistas de carreira, 05 (cinco) destinados à representação da Ordem dos Advogados do Brasil e 05 (cinco) destinados à representação do Ministério Público do Trabalho. Destes, encontram-se atualmente providos 46 (quarenta e seis) cargos, sendo 38 (trinta e oito) de magistrados de carreira, 04 (quatro) de representantes da OAB e 04 (quatro) de representantes do MPT. O TRT3 é administrado por uma Desembargadora Presidente, dois Vice-Presidentes, uma Corregedora e um Vice-Corregedor, eleitos pelo Tribunal Pleno na forma prevista em lei e no Regimento Interno do TRT3, para mandatos de 02 anos. Os demais Desembargadores integram os órgãos do Tribunal, que são: Tribunal Pleno (composto por todos os desembargadores), Órgão Especial (composto por 16 desembargadores), Turmas Recursais e Seções Especializadas em dissídios individuais e coletivos nas ações originárias do Tribunal. 1 Um em Piumhí, vinculado ao Foro de Passos, e outro em Aimorés, vinculado ao Foro de Governador Valadares. 17

18 As Varas do Trabalho julgam apenas dissídios individuais e têm jurisdição local, abrangendo um ou mais municípios. Ao Tribunal, compete processar, conciliar e julgar, na forma da lei, em grau ordinário ou extraordinário, as demandas individuais e os dissídios coletivos entre trabalhadores e empregadores. Com a reforma do Judiciário, implementada a partir da Emenda Constitucional n 45/04, a Justiça do Trabalho assumiu atribuições adicionais, tais como o julgamento de ações sobre representação sindical, atos decorrentes da greve, indenização por dano moral ou patrimonial resultantes da relação de trabalho e os processos relativos às penalidades administrativas impostas aos empregadores por fiscais do trabalho. Principais realizações da gestão no exercício de 2014 De acordo com dados obtidos junto à Seção de Estatística do Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região, unidade vinculada à Secretaria de Gestão Estratégica, a Justiça do Trabalho de Minas Gerais de 1 Grau recebeu, no período de janeiro a dezembro de 2014, novas ações. Deste total, foram solucionadas , ou seja, 98,4% das demandas recebidas. O índice de acordo na Primeira Instância foi de 38,6% em relação aos processos solucionados, correspondendo a processos conciliados. Em 31 de dezembro de 2014, restou pendente para solução em 2015 um total de processos na fase de conhecimento e processos na fase de execução, incluindo o saldo no arquivo provisório. O tempo médio para solução dos processos, considerando-se o período entre a data do ajuizamento da ação até a prolação da sentença na fase de conhecimento, e ainda, o período de janeiro a dezembro, foi de 204 dias no rito comum e de 47 dias para o sumaríssimo. Quanto ao tempo médio para a realização da 1ª audiência, verificou-se que, no rito comum, o prazo foi de 76 dias e, no rito sumaríssimo, de 25 dias. Foram realizadas, no período, audiências inaugurais, audiências de instrução, audiências de julgamento, audiências unas do rito sumaríssimo e do rito comum, considerados os processos físicos e os de tramitação eletrônica (PJe). O valor recebido em 2014 pelas partes vencedoras das ações foi de R$ ,50 - sendo, deste total, R$ ,06 correspondentes às execuções, R$ ,01 aos acordos celebrados e R$ ,43 decorrentes de valores pagos espontaneamente. No mesmo período, a Justiça do Trabalho da 3ª Região recolheu para a União um total de R$ ,91, assim distribuídos: R$ ,62 para a Receita Federal, R$ ,44 para a Previdência Social e R$ ,64 em custas processuais. Relativamente aos dados estatísticos de Segunda Instância, as informações obtidas junto à Diretoria da Secretaria de Corregedoria do TRT/3ª Região mostram que, no exercício de 2014, foram recebidos processos e julgados , considerados os processos físicos e os eletrônicos. Em 2014, foram recebidos 569 precatórios, sendo que, destes, 307 foram quitados. O valor correspondente às custas processuais recolhidas em 2014 foi da ordem de R$ ,53, sendo R$ ,39 de emolumentos arrecadados, R$ ,68 de contribuição previdenciária e R$ ,45 de Imposto de Renda. O Corregedor-Geral da Justiça do Trabalho, encerrando a correição ordinária realizada no TRT/3ª Região no período de 09 a 13 de fevereiro de 2015, ressaltou que os resultados alcançados pelo TRT-MG em 2014 o colocam acima da média nacional, no que diz respeito ao desempenho do Judiciário Trabalhista. 18

19 Relativamente ao Segundo Grau de Jurisdição, de acordo com o Exmo. Ministro Corregedor-Geral a produtividade do TRT3 no exercício foi de 93,9%, superior à media nacional (91,9%). A taxa de congestionamento ficou em 14,4%, enquanto a média dos TRTs foi de 27%. O prazo médio entre a distribuição dos processos e a respectiva restituição, pelo relator, foi de 17 dias no TRT-MG; nos demais Tribunais do Trabalho, tal prazo foi da ordem de 49 dias. Também o prazo médio global entre o recebimento e o julgamento dos recursos, que nos TRTs situa-se na média de 101 dias, no TRT de Minas foi de apenas 46 dias. Tais resultados qualificam o TRT3 como o mais célere do país em O bom desempenho do TRT3 no exercício já havia sido reconhecido durante o VIII Encontro Nacional do Poder Judiciário, que reuniu representantes dos 91 Tribunais de todo o país, ocasião em que o TRT-MG foi contemplado com o Selo Justiça em Números Categoria Prata, por ter sido o único Regional de grande porte a cumprir a Meta 1 do CNJ para 2014, de produtividade. Em 2014, a Administração do Tribunal deu continuidade aos trabalhos de modernização/ampliação do TRT/3ª Região, merecendo registro as seguintes realizações: - Prosseguimento à implantação do Processo Judicial Eletrônico O Processo Judicial Eletrônico (PJe) é um sistema coordenado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para substituir, como uma ferramenta única e definitiva, mais de 40 sistemas existentes em todo o Poder Judiciário. O PJe-JT, sistema desenvolvido pelo Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) para a tramitação virtual de processos em todas as instâncias trabalhistas, visa substituir, gradativamente, o processo físico tramitado em papel, simplificando e racionalizando os procedimentos judiciais e conferindo maior produtividade à Justiça do Trabalho. O novo sistema permite aos envolvidos na prática processual a realização de atos processuais e o acompanhamento do processo, durante todas as fases, via internet. A implantação do PJe na Justiça do Trabalho de Minas Gerais teve início em 2012, simultaneamente em 1 Grau, na Vara do Trabalho (VT) de Nova Lima e, em 2 Grau, na 1ª Seção de Dissídios Individuais (Mandados de Segurança). No ano de 2014, algumas cidades de Minas Gerais onde o PJe havia sido implementado apenas para processos em fase de execução mediante o chamado Cadastro de Liquidação e Execução (CLE) passaram a adotar o sistema eletrônico desde o início da tramitação das novas ações. Assim, durante o exercício foi feita a migração para o PJe integral, relativamente às Varas do Trabalho de Diamantina, Varginha, Três Corações, Uberlândia, Araguari, Ituiutaba e Pouso Alegre. É de se registrar que, mesmo sem abranger a totalidade das Varas do Trabalho no estado de Minas Gerais, o sistema já está contribuindo para a celeridade da tramitação processual. Os prazos médios do ajuizamento da ação até a prolação da sentença caíram de 61 dias, em 2013, para 47, em Implantação de 02 (dois) gabinetes de desembargador, em função da alteração na composição do Tribunal, introduzida pela Lei n / Inauguração da nova sede da Vara do Trabalho de Iturama (em ) e da sede própria do Fórum Trabalhista de Pouso Alegre ( ). - Criação da 10ª Turma do TRT/3ª Região, conforme Resolução GP n 7, de Além disso, o TRT/3ª Região continuou investindo no desenvolvimento e implantação de projetos de tecnologia da informação e comunicação como forma de proporcionar 19

20 melhorias na prestação dos serviços jurisdicionais e institucionais. Nesse sentido, destacam-se as seguintes realizações: - Implantação dos Sistemas de Peticionamento Eletrônico e de Recurso de Revista Eletrônico O Sistema de Peticionamento Eletrônico (SPE) e o Sistema de Recurso de Revista Eletrônico (SRRE) foram instituídos pela Resolução Conjunta n 1, de , e sua implantação em 2014 trouxe maior agilidade à tramitação dos processos e diminuição dos custos, em virtude da redução do número de servidores envolvidos na tramitação dos recursos de revista e de agravo de instrumento interposto contra trancamento desses recursos, da diminuição do consumo de tinta e papel, da menor necessidade de espaço e da desnecessidade de gastos com transporte. - Prosseguimento à implantação da Sustentação Oral à Distância - Em continuidade à implantação do sistema de sustentação oral por videoconferência nos foros do interior do estado, o projeto foi estendido à cidade de Passos, em O projeto permite que, nos julgamentos dos recursos trabalhistas, os advogados façam a sustentação oral mesmo estando fora de Belo Horizonte. Com isso, é um instrumento que amplia o acesso dos jurisdicionados, já que as dimensões territoriais do estado dificultam o deslocamento dos usuários. A sustentação oral à distância já funciona também nos Foros de Pouso Alegre, Governador Valadares, Montes Claros, Uberlândia, Juiz de Fora, Uberaba e Coronel Fabriciano. - Implantação da Guia de Depósito Judicial eletrônica A partir de , os depósitos judiciais de processos das 41ª a 44ª Varas do Trabalho de Belo Horizonte, da 2ª Instância e do Juízo Auxiliar de Execuções passaram a ser realizados através da Guia de Depósito Judicial eletrônico (e-guia), sistema que já funcionava desde outubro de 2013, experimentalmente, na 13ª Vara do Trabalho da Capital. O e-guia permite a emissão de guia judicial para a 1ª e 2ª instâncias e para empresas/instituições cujos processos estejam reunidos no Juízo Auxiliar de Execuções. A implantação desta funcionalidade no sítio eletrônico do TRT3 veio possibilitar a eliminação de solicitações de emissão de tais guias nas secretarias das Varas do Trabalho, nas unidades em que foi disponibilizada, a diminuição do tempo para a juntada da comprovação do depósito nos autos respectivos, com a confirmação eletrônica, bem como facilitar o gerenciamento dos comprovantes de depósito das guias quitadas. Além dos comprovantes de depósito das guias emitidas no sistema, o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal passaram a transmitir, também para o sistema, os comprovantes de guias emitidas por tais instituições e dos decorrentes de ordens de transferência registradas no Bacenjud. Em a utilização do sistema foi estendida a todas as Varas do Trabalho de Belo Horizonte e, desde , os depósitos judiciais de todos os processos físicos da Justiça do Trabalho mineira passaram a ser realizados por meio da e-guia, além dos processos inseridos no Cadastro de Liquidação e Execução (CLE). - Disponibilização da Certidão Eletrônica de Ações Trabalhistas (CEAT) Disponibilizada no sítio eletrônico do TRT3 desde , tal funcionalidade trouxe maior qualidade no atendimento ao público, possibilitando que a certidão seja extraída de forma gratuita e segura em todas as unidades do TRT-MG, abrangendo em uma única CEAT todos os processos em andamento na jurisdição trabalhista, além de resultar em economia de tempo, trabalho de pessoal, espaço físico, equipamentos e papel. Dentre as medidas voltadas para a concretude da prestação jurisdicional através da conciliação e da maior efetividade da execução, destacaram-se as seguintes realizações: - Ciclo de Semanas de Conciliação Itinerantes da Justiça do Trabalho A iniciativa consiste em organizar, nos municípios do interior de Minas Gerais, semanas nas quais são 20

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 3ª REGIÃO RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2011

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 3ª REGIÃO RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2011 TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 3ª REGIÃO RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2011 BELO HORIZONTE (MG) - 2012 RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2011 Relatório de Gestão do exercício de 2011, apresentado

Leia mais

(ANEXO 2) FICHA DOS PROJETOS

(ANEXO 2) FICHA DOS PROJETOS (ANEXO 2) FICHA DOS PROJETOS 1 - SUAP - Sistema Unificado de Acompanhamento Processual Implantar, a partir de diretrizes do CSJT, sistema único de acompanhamento processual, em substituição aos diversos

Leia mais

MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES SECRETARIA EXECUTIVA PRESTAÇÃO DE CONTAS ORDINÁRIA ANUAL RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2013

MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES SECRETARIA EXECUTIVA PRESTAÇÃO DE CONTAS ORDINÁRIA ANUAL RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2013 MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES SECRETARIA EXECUTIVA PRESTAÇÃO DE CONTAS ORDINÁRIA ANUAL RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2013 Brasília - DF / 2014 MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES SECRETARIA EXECUTIVA PRESTAÇÃO

Leia mais

Subitem CONTEÚDOS DO RELATÓRIO DE GESTÃO Todas as unidades jurisdicionadas, exceto as relacionadas na Parte C.

Subitem CONTEÚDOS DO RELATÓRIO DE GESTÃO Todas as unidades jurisdicionadas, exceto as relacionadas na Parte C. ANEXO II À DECISÃO NORMATIVA-TCU Nº 134, DE 4 DE DEZEMBRO DE 2013 PARTE A CONTEÚDOS GERAIS Os conteúdos desta Parte A são aplicáveis às unidades jurisdicionadas relacionadas no Anexo I e não destacadas

Leia mais

(ANEXO 1) FICHA DOS INDICADORES

(ANEXO 1) FICHA DOS INDICADORES (ANEXO 1) FICHA DOS INDICADORES Indicador 01 INDICADOR: Índice de confiança no Poder Judiciário (1 CNJ) Confiança da sociedade no Poder Judiciário CNJ Pesquisa de opinião contratada pelo CNJ Identificar

Leia mais

12.1 AÇÕES E INDICAÇÕES DE PROJETOS

12.1 AÇÕES E INDICAÇÕES DE PROJETOS 43 Considerando os Objetivos Estratégicos, Indicadores e Metas, foram elaboradas para cada Objetivo, as Ações e indicados Projetos com uma concepção corporativa. O Plano Operacional possui um caráter sistêmico,

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 3a REGIÃO. Gabinete da Presidência ORDEM DE SERVIÇO GP N. 2, DE 16 DE NOVEMBRO DE 2015. outras providências.

TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 3a REGIÃO. Gabinete da Presidência ORDEM DE SERVIÇO GP N. 2, DE 16 DE NOVEMBRO DE 2015. outras providências. ORDEM DE SERVIÇO GP N. 2, DE 16 DE NOVEMBRO DE 2015. Regulamenta a prestação de serviços durante o período de recesso previsto na Lei n. 5.010/66 e dá outras providências. A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL

Leia mais

MATRIZ DE COMPETÊNCIAS DO SECRETÁRIO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

MATRIZ DE COMPETÊNCIAS DO SECRETÁRIO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO MATRIZ DE COMPETÊNCIAS DO SECRETÁRIO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO SECRETÁRIO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO (CJ-3) Área: Administrativa Unidade: Secretaria de Tecnologia da Informação

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO Publicada no Boletim de Serviço de 30/03/2009 Publicada no e-dj1 de 30/03/2009 PODER JUDICIÁRIO 10.100.02 RESOLUÇÃO/PRESI 600-007 DE 13 DE MARÇO DE 2009 (*) Dispõe sobre o realinhamento administrativo

Leia mais

S E N A D O F E D E R A L Gabinete do Senador RONALDO CAIADO PARECER Nº, DE 2015

S E N A D O F E D E R A L Gabinete do Senador RONALDO CAIADO PARECER Nº, DE 2015 PARECER Nº, DE 2015 Da COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO, JUSTIÇA E CIDADANIA, sobre o Projeto de Lei da Câmara nº 32 de 2015, que dispõe sobre a criação de cargos de provimento efetivo, de cargos em comissão e

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DE ATUAÇÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA DA FUNDAÇÃO UNIPLAC DA NATUREZA, FINALIDADE E COMPOSIÇÃO

REGIMENTO INTERNO DE ATUAÇÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA DA FUNDAÇÃO UNIPLAC DA NATUREZA, FINALIDADE E COMPOSIÇÃO REGIMENTO INTERNO DE ATUAÇÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA DA FUNDAÇÃO UNIPLAC DA NATUREZA, FINALIDADE E COMPOSIÇÃO Art. 1º A Diretoria Executiva, subordinada ao Presidente da Fundação, é responsável pelas atividades

Leia mais

Prefeitura Municipal de Farias Brito GOVERNO MUNICIPAL CNPJ n 07.595.572/0001-00

Prefeitura Municipal de Farias Brito GOVERNO MUNICIPAL CNPJ n 07.595.572/0001-00 ANEXO I PREGÃO Nº 2012.12.12.1 TERMO DE REFERÊNCIA Com a especificação dos serviços de assessoria, consultoria, execução contábil, justificativas, defesas e recursos de processos administrativos junto

Leia mais

PORTARIA TRT/SGP/1813/2010, de 07 de outubro de 2010

PORTARIA TRT/SGP/1813/2010, de 07 de outubro de 2010 PORTARIA TRT/SGP/1813/2010, de 07 de outubro de 2010 O DESEMBARGADOR PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA TERCEIRA REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, e, considerando as

Leia mais

PORTARIA TRT 18ª GP/SGP/CGE Nº 01/2014 A DESEMBARGADORA-PRESIDENTE do Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região, no uso de suas atribuições legais

PORTARIA TRT 18ª GP/SGP/CGE Nº 01/2014 A DESEMBARGADORA-PRESIDENTE do Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região, no uso de suas atribuições legais PORTARIA TRT 18ª GP/SGP/CGE Nº 01/2014 A DESEMBARGADORA-PRESIDENTE do Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região, no uso de suas atribuições legais e regimentais; Considerando o disposto na Instrução

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 141, DE 03 DE SETEMBRO DE 2009.

LEI COMPLEMENTAR Nº 141, DE 03 DE SETEMBRO DE 2009. LEI COMPLEMENTAR Nº 141, DE 03 DE SETEMBRO DE 2009. O GOVERNADOR DO ESTADO DE PERNAMBUCO: Dispõe sobre o Modelo Integrado de Gestão do Poder Executivo do Estado de Pernambuco. Faço saber que a Assembléia

Leia mais

INFOJUD, RENAJUD E BACENJUD INSTRUMENTOS DE EFETIVIDADE DA JURISDIÇÃO

INFOJUD, RENAJUD E BACENJUD INSTRUMENTOS DE EFETIVIDADE DA JURISDIÇÃO INFOJUD, RENAJUD E BACENJUD INSTRUMENTOS DE EFETIVIDADE DA JURISDIÇÃO I PROGRAMA DE INTERCÂMBIO DE MAGISTRADOS FÓRUM BRIC Exchange Program for Judges BRIC Forum Marivaldo Dantas de Araújo Juiz de Direito

Leia mais

Importância do Controle Externo na Contabilidade Aplicada ao Setor Público

Importância do Controle Externo na Contabilidade Aplicada ao Setor Público Importância do Controle Externo na Contabilidade Aplicada ao Setor Público Apresentação para o CRC/DF Dia do Contabilista Laércio Mendes Vieira Auditor Federal do TCU*, Membro do Grupo de CP do CFC, Contador,

Leia mais

DECRETO Nº 14.407 DE 09 DE ABRIL DE 2013. Aprova o Regulamento do Sistema Financeiro e de Contabilidade do Estado, e dá outras providências.

DECRETO Nº 14.407 DE 09 DE ABRIL DE 2013. Aprova o Regulamento do Sistema Financeiro e de Contabilidade do Estado, e dá outras providências. DECRETO Nº 14.407 DE 09 DE ABRIL DE 2013 Aprova o Regulamento do Sistema Financeiro e de Contabilidade do Estado, e dá outras providências. (Publicado no DOE de 10 de abril de 2013) O GOVERNADOR DO ESTADO

Leia mais

*486EBBAA* PROJETO DE LEI N.º, de 2014. (DO TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO)

*486EBBAA* PROJETO DE LEI N.º, de 2014. (DO TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO) ** PROJETO DE LEI N.º, de 2014. (DO TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO) Dispõe sobre a criação de cargos de provimento efetivo e de cargos em comissão no Quadro de Pessoal da Secretaria do Tribunal Regional

Leia mais

*F69F3DF9* PROJETO DE LEI N.º, de de 2012. (DO TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO)

*F69F3DF9* PROJETO DE LEI N.º, de de 2012. (DO TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO) ** PROJETO DE LEI N.º, de de 2012. (DO TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO) Dispõe sobre a criação de cargos de provimento efetivo no Quadro de Pessoal da Secretaria do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região.

Leia mais

Decreto Nº 9.826, de 26 outubro de 2012. A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE NATAL, no uso de suas atribuições constitucionais e legais,

Decreto Nº 9.826, de 26 outubro de 2012. A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE NATAL, no uso de suas atribuições constitucionais e legais, Decreto Nº 9.826, de 26 outubro de 2012 Dispõe sobre procedimentos e prazos relativos ao encerramento do exercício de 2012 e dá outras providências. A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE NATAL, no uso de suas atribuições

Leia mais

= PIB Dados D PJ PIB G 1

= PIB Dados D PJ PIB G 1 ANO-BASE 2003 1. INSUMOS, DOTAÇÕES E GRAUS DE UTILIZAÇÃO DESPESAS 1.1. DESPESA DA JUSTIÇA FEDERAL SOBRE O PIB G 1 DPJ PIB Dados D PJ PIB G 1 1ª Região 735.982.911 418.705.626.864 0,176% 2ª Região 433.545.338

Leia mais

ATO Nº 61/2015. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 7ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

ATO Nº 61/2015. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 7ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, ATO Nº 61/2015 Aprova alteração no Plano de Auditoria de Longo Prazo PALP Quadriênio 2014/2017, no âmbito do Tribunal Regional do Trabalho da 7ª Região. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR Este questionário objetiva diagnosticar a realidade dos tribunais em relação às aprovadas no II Encontro Nacional do Judiciário, bem como subsidiar medidas concretas a serem

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS DIRETORIA LEGISLATIVA

CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS DIRETORIA LEGISLATIVA LEI Nº 2.054, DE 29 DE OUTUBRO DE 2015 (D.O.M. 29.10.2015 N. 3.763 Ano XVI) DISPÕE sobre a estrutura organizacional da Secretaria Municipal de Finanças, Tecnologia da Informação e Controle Interno Semef,

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 66/2010. O PRESIDENTE DO CONSELHO SUPERIOR DA JUSTIÇA DO TRABALHO, no uso de suas atribuições regimentais,

RESOLUÇÃO Nº 66/2010. O PRESIDENTE DO CONSELHO SUPERIOR DA JUSTIÇA DO TRABALHO, no uso de suas atribuições regimentais, RESOLUÇÃO Nº 66/2010 Regulamenta, no âmbito da Justiça do Trabalho de primeiro e segundo graus, a responsabilidade pelo pagamento e antecipação de honorários do perito, do tradutor e do intérprete, no

Leia mais

ÍNDICE Volume 1 CONHECIMENTOS GERAIS

ÍNDICE Volume 1 CONHECIMENTOS GERAIS Tribunal de Contas dos Municípios do Estado de Goiás TCE/GO Auditor de Controle Externo Área Controle Externo ÍNDICE Volume 1 CONHECIMENTOS GERAIS Língua Portuguesa Ortografia oficial... 01 Acentuação

Leia mais

MATRIZ DE COMPETÊNCIAS DO CHEFE DA SEÇÃO DE SISTEMAS ADMINISTRATIVOS

MATRIZ DE COMPETÊNCIAS DO CHEFE DA SEÇÃO DE SISTEMAS ADMINISTRATIVOS MATRIZ DE COMPETÊNCIAS DO CHEFE DA SEÇÃO DE SISTEMAS ADMINISTRATIVOS CHEFE DA SEÇÃO DE SISTEMAS ADMINISTRATIVOS (FC-5) Área: Administrativa Unidade: Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação

Leia mais

Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro Diretoria Geral de Planejamento, Coordenação e Finanças (DGPCF) 0301- Tribunal de Justiça.

Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro Diretoria Geral de Planejamento, Coordenação e Finanças (DGPCF) 0301- Tribunal de Justiça. ESTRUTURA PROGRAMÁTICA - PROPOSTA 2016 UNIDADE - UO 0301 PROGRAMA PROGRAMA Garantir o pagamento pelo efetivo serviço exercido por magistrados e servidores, bem como as obrigações de responsabilidade do

Leia mais

MATRIZ DE COMPETÊNCIAS DO CHEFE DO NÚCLEO DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

MATRIZ DE COMPETÊNCIAS DO CHEFE DO NÚCLEO DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS MATRIZ DE COMPETÊNCIAS DO CHEFE DO NÚCLEO DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS CHEFE DO NÚCLEO DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS (FC-6) Área: Administrativa Unidade: Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA RESOLUÇÃO Nº 99, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2009

CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA RESOLUÇÃO Nº 99, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2009 CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA RESOLUÇÃO Nº 99, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2009 Institui o Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação e Comunicação no âmbito do Poder Judiciário. O PRESIDENTE DO CONSELHO

Leia mais

Serviço Público Municipal Prefeitura Municipal de Ubatã Estado da Bahia CNPJ: 14.235.253/0001-59 PORTARIA Nº 301 DE 09 DE DEZEMBRO DE 2015.

Serviço Público Municipal Prefeitura Municipal de Ubatã Estado da Bahia CNPJ: 14.235.253/0001-59 PORTARIA Nº 301 DE 09 DE DEZEMBRO DE 2015. PORTARIA Nº 301 DE 09 DE DEZEMBRO DE 2015. Estabelece os procedimentos e as normas a serem adotados pelos órgãos e entidades da administração pública estadual direta e indireta, para o encerramento anual

Leia mais

SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA SECRETARIA DO TRIBUNAL

SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA SECRETARIA DO TRIBUNAL SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA SECRETARIA DO TRIBUNAL RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2012 Relatório de Gestão do exercício de 2012, apresentado aos órgãos de controle interno e externo como prestação

Leia mais

Itabuna PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABUNA

Itabuna PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABUNA D E C R E T O Nº 11.028, de 10 de novembro de 2014 EMENTA: Dispõe sobre os procedimentos e prazos para o Encerramento do Exercício Financeiro de 2014, no âmbito da Administração Pública Municipal e, dá

Leia mais

PORTARIA TRT 18ª GP/DG nº 045/2013 (Republicada por força do art. 2 da Portaria TRT 18ª GP/DG nº 505/2014) Dispõe sobre a competência, a estrutura e

PORTARIA TRT 18ª GP/DG nº 045/2013 (Republicada por força do art. 2 da Portaria TRT 18ª GP/DG nº 505/2014) Dispõe sobre a competência, a estrutura e PORTARIA TRT 18ª GP/DG nº 045/2013 (Republicada por força do art. 2 da Portaria TRT 18ª GP/DG nº 505/2014) Dispõe sobre a competência, a estrutura e a atuação da Secretaria de Controle Interno e dá outras

Leia mais

DIÁRIO ELETRÔNICO DA JUSTIÇA DO TRABALHO

DIÁRIO ELETRÔNICO DA JUSTIÇA DO TRABALHO Caderno Administrativo Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região DIÁRIO ELETRÔNICO DA JUSTIÇA DO TRABALHO PODER JUDICIÁRIO REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL Nº1523/2014 Data da disponibilização: Quinta-feira,

Leia mais

MINUTA DE MACROPROCESSOS FINALÍSTICOS

MINUTA DE MACROPROCESSOS FINALÍSTICOS FL. 114 166 MINUTA DE MACROPROCESSOS FINALÍSTICOS MACROPROCESSO PROCESSO SUBPROCESSO Atermação- 1º grau Distribuição 1º e 2º graus Triagem Inicial 1º e 2º graus Providências Preliminares Redistribuição

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 14ª REGIÃO SECRETARIA DA CORREGEDORIA REGIONAL

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 14ª REGIÃO SECRETARIA DA CORREGEDORIA REGIONAL PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 14ª REGIÃO SECRETARIA DA CORREGEDORIA REGIONAL ATA DE CORREIÇÃO ORDINÁRIA REALIZADA NA 1ª VARA DO TRABALHO DE ARIQUEMES NOS DIAS 5 e 6 DE OUTUBRO DE 2010

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2006 PROCESSO Nº : 04972.000579/2007-59 UNIDADE AUDITADA

Leia mais

Processo Judicial Eletrônico: Juizados Especiais Cíveis

Processo Judicial Eletrônico: Juizados Especiais Cíveis Processo Judicial Eletrônico: Juizados Especiais Cíveis BPM Day Serra Gaúcha 2013 Carolina Möbus Volnei Rogério Hugen O Poder Judiciário De acordo com o fundamento do Estado, o Poder Judiciário tem a Missão

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS

CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS O PREFEITO DE MANAUS LEI DELEGADA N 10, DE 31 DE JULHO DE 2013 (D.O.M. 31.07.2013 N. 3221 Ano XIV) DISPÕE sobre a estrutura organizacional da SECRETARIA MUNICIPAL DE FINANÇAS, TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

Leia mais

PROVIMENTO CONJUNTO Nº 13, DE 5 DE NOVEMBRO DE 2014.

PROVIMENTO CONJUNTO Nº 13, DE 5 DE NOVEMBRO DE 2014. PROVIMENTO CONJUNTO Nº 13, DE 5 DE NOVEMBRO DE 2014. Regulamenta os procedimentos a serem adotados no âmbito da Justiça do Trabalho da 4ª Região em virtude da implantação do PJe- JT, revoga o Provimento

Leia mais

SUMÁRIO SIGLAS E ABREVIAÇÕES UTILIZADAS NESTA OBRA...13 PARTE I A JUSTIÇA FEDERAL E SEUS JUÍZES

SUMÁRIO SIGLAS E ABREVIAÇÕES UTILIZADAS NESTA OBRA...13 PARTE I A JUSTIÇA FEDERAL E SEUS JUÍZES SUMÁRIO APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO...11 SIGLAS E ABREVIAÇÕES UTILIZADAS NESTA OBRA...13 PARTE I A JUSTIÇA FEDERAL E SEUS JUÍZES CAPÍTULO I - BREVE RECONSTRUÇÃO HISTÓRICA DA JUSTIÇA FEDERAL NO BRASIL...17

Leia mais

PORTARIA ANAC Nº 2898, DE 3 DE DEZEMBRO DE 2014.

PORTARIA ANAC Nº 2898, DE 3 DE DEZEMBRO DE 2014. PORTARIA ANAC Nº 2898, DE 3 DE DEZEMBRO DE 2014. Dispõe sobre orientações às unidades envolvidas na elaboração do Relatório de Gestão da ANAC referente ao exercício de 2014. O DIRETOR-PRESIDENTE DA AGÊNCIA

Leia mais

QUESTÕES DE AFO SIMULADO 1 ANALISTA ADMINISTRATIVO DO TRF

QUESTÕES DE AFO SIMULADO 1 ANALISTA ADMINISTRATIVO DO TRF QUESTÕES DE AFO SIMULADO 1 ANALISTA ADMINISTRATIVO DO TRF 01 No momento da elaboração do projeto de lei orçamentária anual deve se atentar para algumas normas contidas nas legislações pertinentes à matéria.

Leia mais

Turma TCMRJ Técnico de Controle Externo 123 Módulo 1 4

Turma TCMRJ Técnico de Controle Externo 123 Módulo 1 4 Turma TCMRJ Técnico de Controle Externo 123 Módulo 1 4 Banca: SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO/RJ Edital SMA Nº 84/2010 (data da publicação: 27/09/2010) Carga horária (aulas presenciais): 126 horas

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Gabinete do Ministro. PORTARIA nº 3.746, de 17 de dezembro de 2004.

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Gabinete do Ministro. PORTARIA nº 3.746, de 17 de dezembro de 2004. PORTARIA nº 3.746, de 17 de dezembro de 2004. Institui o programa de transparência do Ministério da Justiça e estabelece medidas internas para aperfeiçoar os instrumentos preventivos de controle da atividade

Leia mais

Portaria nº 3156, de 5 de dezembro de 2013.

Portaria nº 3156, de 5 de dezembro de 2013. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 14ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais, CONSIDERANDO o Planejamento Estratégico Participativo em execução (2009/2014), aprovado pela Resolução Administrativa

Leia mais

ATO CSJT.GP.SG Nº 310/2014

ATO CSJT.GP.SG Nº 310/2014 1588/2014 Conselho Superior da Justiça do Trabalho 2 transformada em uma função comissionada de Supervisor de Seção, nível FC-5, e transferida para a Seção de Gestão Estratégica, subordinada à Coordenadoria

Leia mais

ATO CONJUNTO TRT GP-CRT N.º 8/2015

ATO CONJUNTO TRT GP-CRT N.º 8/2015 ATO CONJUNTO TRT GP-CRT N.º 8/2015 Estabelece os parâmetros gerais para inclusão dos processos físicos no Cadastramento de Liquidação e Execução (CLE) do PJe-JT no âmbito do Tribunal Regional do Trabalho

Leia mais

PLANO ANUAL DE AUDITORIA INTERNA PAAI - 2015

PLANO ANUAL DE AUDITORIA INTERNA PAAI - 2015 PLANO ANUAL DE AUDITORIA INTERNA PAAI - 2015 1 PLANO ANUAL DE AUDITORIA INTERNA - PAAI 2015 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 03 2. AÇÕES COORDENADAS PELO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA - CNJ 2.1. Ações Coordenadas

Leia mais

Edição nº 232/2013 Brasília - DF, segunda-feira, 9 de dezembro de 2013. Presidência RESOLUÇÃO N. 184, DE 06 DE DEZEMBRO DE 2013

Edição nº 232/2013 Brasília - DF, segunda-feira, 9 de dezembro de 2013. Presidência RESOLUÇÃO N. 184, DE 06 DE DEZEMBRO DE 2013 Edição nº 232/2013 Brasília - DF, segunda-feira, 9 de dezembro de 2013 Presidência RESOLUÇÃO N. 184, DE 06 DE DEZEMBRO DE 2013 Dispõe sobre os critérios para criação de cargos, funções e unidades judiciárias

Leia mais

SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA SECRETARIA DO TRIBUNAL

SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA SECRETARIA DO TRIBUNAL SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA SECRETARIA DO TRIBUNAL RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2013 Relatório de Gestão do exercício de 2013, apresentado aos órgãos de controle interno e externo como prestação

Leia mais

DESCENTRALIZAÇÃO ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA DAS PROMOTORIAS DE JUSTIÇA REGIONAIS

DESCENTRALIZAÇÃO ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA DAS PROMOTORIAS DE JUSTIÇA REGIONAIS DESCENTRALIZAÇÃO ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA DAS PROMOTORIAS DE JUSTIÇA REGIONAIS DESCENTRALIZAÇÃO ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA DAS PROMOTORIAS DE JUSTIÇA REGIONAIS OBJETIVOS Dotar as Promotorias de Justiça

Leia mais

MATRIZ DE COMPETÊNCIAS DO CHEFE DA SEÇÃO DE ATENDIMENTO A SISTEMAS

MATRIZ DE COMPETÊNCIAS DO CHEFE DA SEÇÃO DE ATENDIMENTO A SISTEMAS MATRIZ DE COMPETÊNCIAS DO CHEFE DA SEÇÃO DE ATENDIMENTO A SISTEMAS CHEFE DA SEÇÃO DE ATENDIMENTO A SISTEMAS (FC-5) Área: Administrativa Unidade: Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação ATIVIDADE

Leia mais

PORTARIA Nº 7.596, DE 11 DE DEZEMBRO DE 2014.

PORTARIA Nº 7.596, DE 11 DE DEZEMBRO DE 2014. PORTARIA Nº 7.596, DE 11 DE DEZEMBRO DE 2014. Regulamenta as atribuições e responsabilidades da Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicações do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região e dá

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR SECRETARIA EXECUTIVA RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2012

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR SECRETARIA EXECUTIVA RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2012 MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR SECRETARIA EXECUTIVA RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2012 Brasília (DF), março de 2013 MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO

Leia mais

ROSA MARIA WEBER CANDIOTA DA ROSA

ROSA MARIA WEBER CANDIOTA DA ROSA ROSA MARIA WEBER CANDIOTA DA ROSA Ministra do Supremo Tribunal Federal, empossada em 19 de dezembro de 2011. Nascida em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, em 02 de outubro de 1948. Filha do médico José Júlio

Leia mais

Responsável (CPF): Nelson Monteiro da Rocha (549.133.147-34)

Responsável (CPF): Nelson Monteiro da Rocha (549.133.147-34) Tribunal de Contas da União Data DOU: 19/07/2004 Colegiado: Segunda Câmara Número da Ata: 25/2004 Texto do Documento: RELAÇÃO Nº 58/2004 - Segunda Câmara - TCU Gabinete do Ministro Benjamin Zymler Relação

Leia mais

RIO GRANDE DO NORTE LEI COMPLEMENTAR Nº 411, DE 08 DE JANEIRO DE 2010.

RIO GRANDE DO NORTE LEI COMPLEMENTAR Nº 411, DE 08 DE JANEIRO DE 2010. RIO GRANDE DO NORTE LEI COMPLEMENTAR Nº 411, DE 08 DE JANEIRO DE 2010. Dispõe sobre a estrutura organizacional do Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Norte e dá outras providências. A GOVERNADORA

Leia mais

Controle Interno do Tribunal de Contas da União

Controle Interno do Tribunal de Contas da União Controle Interno do Tribunal de Contas da União Resumo: o presente artigo trata de estudo do controle interno no Tribunal de Contas da União, de maneira expositiva. Tem por objetivo contribuir para o Seminário

Leia mais

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2013

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2013 JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2013 Rio de Janeiro - RJ - 2014 JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO RELATÓRIO

Leia mais

Programa de Combate ao Trabalho Infantil

Programa de Combate ao Trabalho Infantil Programa de Combate ao Trabalho Infantil 1. 1. JUSTIFICATIVA A partir das conclusões dos trabalhos iniciais da Comissão pela Erradicação do Trabalho Infantil da Justiça do Trabalho e do Seminário Trabalho

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 313 DE 02 DE DEZEMBRO DE 2013.

RESOLUÇÃO Nº 313 DE 02 DE DEZEMBRO DE 2013. RESOLUÇÃO Nº 313 DE 02 DE DEZEMBRO DE 2013. DISPÕE SOBRE A CRIAÇÃO E IMPLANTAÇÃO DO CONTROLE INTERNO DO PODER LEGISLATIVO DE POCONÉ E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS O Presidente da Câmara Municipal de Poconé,

Leia mais

ANEXO I A Estratégia de TIC do Poder Judiciário

ANEXO I A Estratégia de TIC do Poder Judiciário RESOLUÇÃO Nº 99, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2009 Dispõe sobre o Planejamento Estratégico de TIC no âmbito do Poder Judiciário e dá outras providências. ANEXO I A Estratégia de TIC do Poder Judiciário Planejamento

Leia mais

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação e Comunicação (PETI) Secretaria de Tecnologia da Informação Florianópolis, março de 2010. Apresentação A informatização crescente vem impactando diretamente

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CASA CIVIL SECRETARIA DE CONTROLE INTERNO COORDENAÇÃO-GERAL DE AUDITORIA RELATÓRIO DE AUDITORIA

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CASA CIVIL SECRETARIA DE CONTROLE INTERNO COORDENAÇÃO-GERAL DE AUDITORIA RELATÓRIO DE AUDITORIA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CASA CIVIL SECRETARIA DE CONTROLE INTERNO COORDENAÇÃO-GERAL DE AUDITORIA TIPO DE AUDITORIA : Auditoria de Gestão EXERCÍCIO : 2009 PROCESSO : 00181.000687/2010-82 UNIDADE AUDITADA

Leia mais

CNJ REDUZ PRESSÃO SOBRE TRIBUNAIS E JUÍZES EM 2.011

CNJ REDUZ PRESSÃO SOBRE TRIBUNAIS E JUÍZES EM 2.011 CNJ REDUZ PRESSÃO SOBRE TRIBUNAIS E JUÍZES EM 2.011 Mariana Ghirello Todo ano, o Conselho Nacional de Justiça se reúne com os presidentes dos Tribunais de Justiça para identificar as necessidades do Poder

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 1.870 DE 10 DE FEVEREIRO DE 2005.

PROJETO DE LEI Nº 1.870 DE 10 DE FEVEREIRO DE 2005. PROJETO DE LEI Nº 1.870 DE 10 DE FEVEREIRO DE 2005. Dispõe sobre a organização do Sistema Municipal de Defesa do Consumidor, institui o Departamento de Defesa do Consumidor e o Fundo Municipal de Defesa

Leia mais

Ministério das Relações Exteriores Secretaria de Controle Interno Coordenação-Geral de Auditoria RELATÓRIO DE AUDITORIA DE GESTÃO

Ministério das Relações Exteriores Secretaria de Controle Interno Coordenação-Geral de Auditoria RELATÓRIO DE AUDITORIA DE GESTÃO Ministério das Relações Exteriores Secretaria de Controle Interno Coordenação-Geral de Auditoria RELATÓRIO DE AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2013 PROCESSO : 09144.000037/2014-14 RELATÓRIO : 06/2014 UNIDADE

Leia mais

ÍNDICE. Introdução 2. Missão 4. Visão de Futuro 5. Objetivos Estratégicos 6. Mapa Estratégico 7. Metas, Indicadores e Ações 8. Considerações Finais 22

ÍNDICE. Introdução 2. Missão 4. Visão de Futuro 5. Objetivos Estratégicos 6. Mapa Estratégico 7. Metas, Indicadores e Ações 8. Considerações Finais 22 ÍNDICE Introdução 2 Missão 4 Visão de Futuro 5 Objetivos Estratégicos 6 Mapa Estratégico 7 Metas, Indicadores e Ações 8 Considerações Finais 22 1 INTRODUÇÃO O Plano Estratégico do Supremo Tribunal de Federal,

Leia mais

PROJETO DE GESTÃO ESTRATÉGICA DO PODER JUDICIÁRIO DO BRASIL. Ana Carolina Lemos Chaer Joel Sólon Farias de Azevedo Ivan Gomes Bonifácio

PROJETO DE GESTÃO ESTRATÉGICA DO PODER JUDICIÁRIO DO BRASIL. Ana Carolina Lemos Chaer Joel Sólon Farias de Azevedo Ivan Gomes Bonifácio 1 PROJETO DE GESTÃO ESTRATÉGICA DO PODER JUDICIÁRIO DO BRASIL Ana Carolina Lemos Chaer Joel Sólon Farias de Azevedo Ivan Gomes Bonifácio 2 II Congresso Consad de Gestão Pública Painel 24: Gestão estratégica

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL

TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL Este questionário objetiva diagnosticar a realidade dos tribunais em relação às aprovadas no II Encontro Nacional do Judiciário, bem como subsidiar medidas concretas a serem adotadas

Leia mais

Art. 2º Recebidos os ofícios requisitórios (precatórios) da Autarquia, estes serão remetidos, de imediato, à Procuradoria Jurídica.

Art. 2º Recebidos os ofícios requisitórios (precatórios) da Autarquia, estes serão remetidos, de imediato, à Procuradoria Jurídica. NORMA DE EXECUÇÃO/INCRA/Nº 14, DE 31 DE MAIO DE 2001 (Publicação: Diário Oficial n 110-E, de 7/6/2001, seção 1, pág. 123 e Boletim de Serviço n 24, de 11/6/2001) Estabelece procedimentos técnicos e administrativos

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2008 PROCESSO Nº

Leia mais

PROGRAMAS E PROJETOS DE COOPERAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE PROGRAMAS E PROJETOS DE COOPERAÇÃO COOPE. www.ucp.fazenda.gov.br

PROGRAMAS E PROJETOS DE COOPERAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE PROGRAMAS E PROJETOS DE COOPERAÇÃO COOPE. www.ucp.fazenda.gov.br COORDENAÇÃO-GERAL DE PROGRAMAS E PROJETOS DE COOPERAÇÃO COOPE www.ucp.fazenda.gov.br PROGRAMAS EM ANDAMENTO Programa Nacional de Apoio à Gestão Administrativa e Fiscal dos Municípios Brasileiros - PNAFM

Leia mais

Belém, 26 de abril de 2012. JOSÉ DE ALENCAR Presidente

Belém, 26 de abril de 2012. JOSÉ DE ALENCAR Presidente PROCESSO TRT P-00968/2012 RESOLUÇÃO Nº 032/2012 APROVA o Provimento nº 01/2012, da Corregedoria Regional deste Egrégio Tribunal, que estabelece procedimentos para recebimento das Petições Iniciais e documentos

Leia mais

CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS

CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS Dispõe sobre o Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico FNDCT, e dá outras providências. O Congresso Nacional decreta: CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS Art. 1º O Fundo Nacional de Desenvolvimento

Leia mais

Planejamento Estratégico de TIC. da Justiça Militar do Estado. do Rio Grande do Sul

Planejamento Estratégico de TIC. da Justiça Militar do Estado. do Rio Grande do Sul Planejamento Estratégico de TIC da Justiça Militar do Estado do Rio Grande do Sul MAPA ESTRATÉGICO DE TIC DA JUSTIÇA MILITAR DO ESTADO (RS) MISSÃO: Gerar, manter e atualizar soluções tecnológicas eficazes,

Leia mais

BOLETIM ADMINISTRATIVO Nº 020 DE 12 a 16/05/14

BOLETIM ADMINISTRATIVO Nº 020 DE 12 a 16/05/14 Leia-se:...Art. 1º DELEGAR COMPETÊNCIA e as responsabilidades decorrentes ao Superintendente Regional do DNIT nos estados de Goiás e Distrito Federal para Lavrar o Termo Aditivo de Prorrogação de prazo,

Leia mais

ANO VI EDIÇÃO nº 1282 Suplemento SEÇÃO I

ANO VI EDIÇÃO nº 1282 Suplemento SEÇÃO I ANO VI EDIÇÃO nº 1282 Suplemento SEÇÃO I DISPONIBILIZAÇÃO: sexta-feira, 12 de abril de 2013 PUBLICAÇÃO: segunda-feira, 15 de abril de 2013 Senhores(as) Usuários(as), A Seção I do Diário da Justiça Eletrônico

Leia mais

ANEXO I MATRIZ DE INDICADORES E METAS

ANEXO I MATRIZ DE INDICADORES E METAS ANEXO I MATRIZ DE INDICADORES E S 31 MATRIZ DE INDICADORES e S Indicador 1 - Visão Visão: Ser reconhecido como um dos 10 Regionais mais céleres e eficientes na prestação jurisdicional, sendo considerado

Leia mais

o PRESIDENTE DO CONSELHO NACIONAL DE JUSTiÇA, no uso de suas atribuições constitucionais e regimentais, e

o PRESIDENTE DO CONSELHO NACIONAL DE JUSTiÇA, no uso de suas atribuições constitucionais e regimentais, e RESOLUÇÃO N.o 83, de 10 de junho de 2009. Dispõe sobre a aquisição, locação e uso de veículos no âmbito do Poder Judiciário brasileiro e dá outras providências. o PRESIDENTE DO CONSELHO NACIONAL DE JUSTiÇA,

Leia mais

Corregedoria-Geral da Justiça do Trabalho. Manual de Orientações do 2º Grau

Corregedoria-Geral da Justiça do Trabalho. Manual de Orientações do 2º Grau Corregedoria-Geral da Justiça do Trabalho Manual de Orientações do 2º Grau Versão 3.0 06/06/2011 laboração: Comitê Gestor Nacional do Sistema e-gestão Desembargadora Ana Paula Pellegrina Lockmann TRT 15ª

Leia mais

Resolução nº 126 do Conselho Nacional de Justiça, de 22 de fevereiro de 2011

Resolução nº 126 do Conselho Nacional de Justiça, de 22 de fevereiro de 2011 Resolução nº 126 do Conselho Nacional de Justiça, de 22 de fevereiro de 2011 Dispõe sobre o Plano Nacional de Capacitação Judicial de magistrados e servidores do Poder Judiciário (Publicada no DJ-e nº

Leia mais

PROJETOS Planejamento Estratégico

PROJETOS Planejamento Estratégico PROJETOS Planejamento Estratégico 1 - Institucionalização da pesquisa de satisfação de Magistrados, Servidores e Clientes Externos do TRT 3ª Região Institucionalizar pesquisa bianual com o público interno

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2007 PROCESSO Nº

Leia mais

CONSELHO SUPERIOR DA JUSTIÇA DO TRABALHO COORDENADORIA PROCESSUAL

CONSELHO SUPERIOR DA JUSTIÇA DO TRABALHO COORDENADORIA PROCESSUAL CONSELHO SUPERIOR DA JUSTIÇA DO TRABALHO COORDENADORIA PROCESSUAL RESOLUÇÃO CSJT N.º 137, DE 30 DE MAIO DE 2014 (*) (*) Republicada em cumprimento ao art. 3º da Resolução CSJT n.º 152, de 28 de agosto

Leia mais

PORTARIA-TCU Nº 150, DE 3 DE JULHO DE 2012

PORTARIA-TCU Nº 150, DE 3 DE JULHO DE 2012 PORTARIA-TCU Nº 150, DE 3 DE JULHO DE 2012 Dispõe sobre orientações às unidades jurisdicionadas ao Tribunal quanto à elaboração dos conteúdos dos relatórios de gestão referentes ao exercício de 2012. O

Leia mais

PORTARIA Nº 1.998, DE 22 DE ABRIL DE 2015.

PORTARIA Nº 1.998, DE 22 DE ABRIL DE 2015. PORTARIA Nº 1.998, DE 22 DE ABRIL DE 2015. Institui o macroprocesso da fase de Gestão de Contratos de Tecnologia da Informação e Comunicações no âmbito do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região. A

Leia mais

ESCOLA DE SAÚDE PÚBLICA DO ESTADO DE MINAS GERAIS, ORGANIZAÇÃO ADMINISTRATIVA.

ESCOLA DE SAÚDE PÚBLICA DO ESTADO DE MINAS GERAIS, ORGANIZAÇÃO ADMINISTRATIVA. DECRETO 44932 2008 Data: 30/10/2008 Origem: EXECUTIVO Ementa: DISPÕE SOBRE A ORGANIZAÇÃO DA ESCOLA DE SAÚDE PÚBLICA DO ESTADO DE MINAS GERAIS - ESP-MG. Relevância LEGISLAÇÃO BÁSICA : Fonte: PUBLICAÇÃO

Leia mais

ÍNDICE ALFABÉTICO REMISSIVO DAS DIRETRIZES DE AÇÃO USL

ÍNDICE ALFABÉTICO REMISSIVO DAS DIRETRIZES DE AÇÃO USL ÍNDICE ALFABÉTICO REMISSIVO DAS DIRETRIZES DE AÇÃO USL Acordo ou crédito - pagamento mediante autorização de DA42/USLRP10 depósito na conta bancária do autor, do procurador, do escritório de advocacia

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO PLANO PLURIANUAL 2008-2011

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO PLANO PLURIANUAL 2008-2011 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO PLANO PLURIANUAL 2008-2011 Superior Tribunal de Justiça PLANO PLURIANUAL 2008-2011 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Superior Tribunal de Justiça EXERCÍCIO 2011 ANO BASE 2010 Brasília 2010

Leia mais

ANO II Nº 32 25/09/2013

ANO II Nº 32 25/09/2013 INFORMATIVO PJe-JT TRT DA 3ª REGIÃO - DIRETORIA JUDICIÁRIA Diretoria da Secretaria de Documentação, Legislação e Jurisprudência Subsecretaria de Divulgação ANO II Nº 32 25/09/2013 1) TRT da 2ª Região (SP)

Leia mais

Relatório Metas Nacionais do Judiciário Diagnóstico Situacional TJAL

Relatório Metas Nacionais do Judiciário Diagnóstico Situacional TJAL Relatório Metas Nacionais do Judiciário Diagnóstico Situacional TJAL Assessoria de Planejamento de Modernização do Poder - APMP Divisão de Estatística do Tribunal de Justiça - DETJ Assessoria de Planejamento

Leia mais

PORTARIA Nº 7.965, DE 23 DE NOVEMBRO DE 2015.

PORTARIA Nº 7.965, DE 23 DE NOVEMBRO DE 2015. PORTARIA Nº 7.965, DE 23 DE NOVEMBRO DE 2015. Atualiza o macroprocesso da fase de Gestão de Contratos de Tecnologia da Informação e Comunicações, instituído no âmbito do Tribunal Regional do Trabalho da

Leia mais

PORTARIA-SEGEPRES Nº 1, DE 23 DE JANEIRO DE 2009

PORTARIA-SEGEPRES Nº 1, DE 23 DE JANEIRO DE 2009 PORTARIA-SEGEPRES Nº 1, DE 23 DE JANEIRO DE 2009 Dispõe acerca de competências, estrutura, lotação e alocação de funções de confiança da Secretaria- Geral da Presidência (Segepres). A SECRETÁRIA-GERAL

Leia mais

CUSTOS NO SETOR PÚBLICO SOB A PERSPECTIVA DOS TRIBUNAIS DE CONTAS

CUSTOS NO SETOR PÚBLICO SOB A PERSPECTIVA DOS TRIBUNAIS DE CONTAS CUSTOS NO SETOR PÚBLICO SOB A PERSPECTIVA DOS TRIBUNAIS DE CONTAS João Eudes Bezerra Filho Membro do Grupo Assessor das NBCASP CFC Auditor das Contas Públicas TCE/PE DIAGNÓSTICO: QUANTO À CONTABILIDADE

Leia mais