ARTES 7 ANO PROF.ª ARLENE AZULAY PROF. LÚCIA REGINA ENSINO FUNDAMENTAL

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ARTES 7 ANO PROF.ª ARLENE AZULAY PROF. LÚCIA REGINA ENSINO FUNDAMENTAL"

Transcrição

1 ARTES 7 ANO PROF. LÚCIA REGINA ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª ARLENE AZULAY

2 CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade I Tecnologia: Corpo, movimento e linguagem na era da informação 2

3 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula 1.2 Conteúdo Importância do movimento para a Arte brasileira. 3

4 CONTEÚDOS E HABILIDADES Habilidade Compreender e relacionar aspectos históricos, sociais, econômicos e culturais ligados ao trabalho de Arte. 4

5

6 Semana de Arte Moderna dia do evento No interior do teatro, foram apresentados concertos e conferências, enquanto no saguão foram montadas exposições de artistas plásticos. 6

7 Programação da Semana de Arte Moderna Apesar de chamarmos esse evento de semana de Arte moderna, aconteceu em apenas três dias: 13, 15 e 17 de fevereiro de

8 Dia 13 segunda-feira Abertura oficial do evento, com casa cheia. Graça Aranha fez a primeira conferência: A emoção estética da arte moderna. 8

9 Mário de Andrade recitou sua obra Paulicéia desvairada no saguão do Teatro. Mário de Andrade foi escritor e produziu obras que enaltecem o espírito nacionalista onde incorpora elementos das canções folclóricas, populares e indígenas. 9

10 As pinturas e esculturas causaram repúdio ao público, acostumados às obras acadêmicas. Victor Brecheret Foi um escultor ítalo-brasileiro, considerado um dos mais importantes do país. 10

11 Suas esculturas, de traços estilizados, podem ser encontradas em diversos locais públicos. 11

12 Dia 15 (quarta-feira) Conferência de Menotti del Pichia; A leitura do poema Os sapos, de Manuel Bandeira, foi acompanhada por algazarra e vaia do público. 12

13 Manuel Bandeira Filho ( ) Foi um poeta, crítico, literário e de arte, professor de literatura e tradutor brasileiro. 13

14 Dia 17 (sexta-feira) Villa-Lobos comandou as apresentações musicais. Foi a noite mais calma da semana. 14

15 Heitor Villas Lobos ( ) Destaca-se por ter sido o principal responsável pela descoberta de uma linguagem peculiarmente brasileira em música. Produziu obras que enaltecem o espírito nacionalista onde incorpora elementos das canções folclóricas, populares e indígenas. 15

16 A Semana de Arte Moderna, tão comentada nos dias de hoje, não teve muita repercussão na imprensa da época. A reação primeira da crítica foi de ignorar o evento. 16

17 DINÂMICA LOCAL INTERATIVA Produzir uma obra artística de forma inovadora como fizeram os artistas da semana de Arte Moderna. Sugestão: pintura, escultura, música ou poesia. Homenagear o município em que você vive ou um amigo(a). 17

18 Importância do movimento para a Arte brasileira O principal legado da Semana de Arte Moderna foi libertar a arte brasileira da reprodução nada criativa de padrões europeus, e dar início à construção de uma cultura essencialmente nacional. 18

19 A Semana de Arte Moderna, não teve muita repercussão na imprensa da época. Mesmo assim, a semana se desdobrou em diversos outros movimentos: Pau-Brasil; Verde-Amarelo; Grupo Anta entre outros. 19

20 Artistas após a Semana de Arte Moderna Após a semana do dia 22, vários artistas surgiram caracterizados pela valorização da cultura brasileira, tais como: 20

21 Cândido Portinari Conhecido por seus murais retratando os retirantes nordestinos, a infância em Brodósqui, cangaceiros e temas históricos. 21

22 Cândido Portinari 22

23 Bruno Georgi Suas obras eram cheias de movimento, valorizava o ritmo, os vazios e a harmonia das linhas curvas. Os guerreiros,

24 Victor Brecheret O Monumento às Bandeiras é uma obra de arte executada pelo escultor ítalobrasileiro Victor Brecheret, localizada na entrada do Parque do Ibirapuera na cidade de São Paulo, capital do estado brasileiro de São Paulo. O Monumento às Bandeiras 24

25 É difícil pensar na arte brasileira contemporânea sem esses componentes. Se hoje os artistas brasileiros agitam casas de leilões e figuram nos mais importantes museus do planeta é porque um grupo de destemidos impulsionou a locomotiva que mudaria a arte brasileira. 25

26 DINÂMICA LOCAL INTERATIVA O Rompimento de duas barragens da mineradora Samarco no distrito de Bento Rodrigues, em Mariana, destruiu 158 das 180 casas do vilarejo de Minas Gerais. Depois que a lama baixou, só 22 residências estavam de pé. Centenas de pessoas seguem desabrigadas. (http://g1.globo.com/) 26

27 DINÂMICA LOCAL INTERATIVA Crie uma composição artística no estilo modernista, de acordo com a obra de Cândido Portinari os retirantes, criticando o rompimento dessas duas barragens da mineradora Samarco e o desamparo das pessoas desabrigadas que perderam tudo. 27

28 RESUMO DO DIA Semana de Arte Moderna A Semana de Arte Moderna ocorreu no Teatro Municipal de São Paulo, de 11 a 18 de fevereiro de 1922, tendo como objetivo principal renovar, transformar o contexto artístico e cultural urbano, tanto na literatura, quanto nas artes plásticas, na arquitetura e na música. 28

29 RESUMO DO DIA Mudar, criar uma arte essencialmente brasileira, embora em sintonia com as novas tendências europeia, essa era basicamente a intenção dos modernistas. 29

30 RESUMO DO DIA Importância do movimento para a Arte brasileira A Semana de Arte Moderna, não teve muita repercussão na imprensa da época. Mesmo assim, a semana se desdobrou em diversos outros movimentos: Pau-Brasil; Verde-Amarelo; Grupo Anta entre outros. 30

31 RESUMO DO DIA Artistas após a Semana de Arte Moderna Cândido Portinari, Bruno Georgi, Victor Brecheret. 31

A Semana de Arte Moderna, também conhecida como Semana de 1922, aconteceu no Teatro Municipal de São Paulo, de 11 a 18 de fevereiro de 1922.

A Semana de Arte Moderna, também conhecida como Semana de 1922, aconteceu no Teatro Municipal de São Paulo, de 11 a 18 de fevereiro de 1922. A Semana de Arte Moderna, também conhecida como Semana de 1922, aconteceu no Teatro Municipal de São Paulo, de 11 a 18 de fevereiro de 1922. Foi um encontro de novas ideias estéticas, que mudaram a arte

Leia mais

Vanguarda europeia Modernismo português

Vanguarda europeia Modernismo português Vanguarda europeia Modernismo português A Semana de Arte Moderna, realizada em São Paulo no ano de 1922, representou um marco no movimento modernista, mas não foi um acontecimento único nem isolado. O

Leia mais

Como você leu vários artistas participaram da Semana de Arte Moderna de 1922.

Como você leu vários artistas participaram da Semana de Arte Moderna de 1922. Semana de Arte Moderna de 1922 A Semana de Arte Moderna de 22, realizada entre 11 e 18 de fevereiro de 1922 no Teatro Municipal de São Paulo, contou com a participação de escritores, artistas plásticos,

Leia mais

ARTES 7 ANO PROF.ª ARLENE AZULAY PROF. LÚCIA REGINA ENSINO FUNDAMENTAL

ARTES 7 ANO PROF.ª ARLENE AZULAY PROF. LÚCIA REGINA ENSINO FUNDAMENTAL ARTES 7 ANO PROF. LÚCIA REGINA ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª ARLENE AZULAY CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade I Tecnologia: Corpo, movimento e linguagem na era da informação 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula 2.1

Leia mais

Após a Semana de Arte Moderna e a agitação que ela provocou nos meios artísticos, aos poucos foi surgindo um novo grupo de artistas plásticos, que se

Após a Semana de Arte Moderna e a agitação que ela provocou nos meios artísticos, aos poucos foi surgindo um novo grupo de artistas plásticos, que se Após a Semana de Arte Moderna e a agitação que ela provocou nos meios artísticos, aos poucos foi surgindo um novo grupo de artistas plásticos, que se caracterizou pela valorização da cultura brasileira.

Leia mais

Bárbara da Silva. Literatura. Modernismo I

Bárbara da Silva. Literatura. Modernismo I Bárbara da Silva Literatura Modernismo I O Modernismo é marcado por inúmeros avanços tecnológicos, no início do século XX, mas também por questões políticas e sociais. A Europa, berço do modernismo, começa

Leia mais

*Elza Ajzenberg A SEMANA DE ARTE MODERNA DE 1922 THE MODERN ART WEEK OF 1922 RESUMO

*Elza Ajzenberg A SEMANA DE ARTE MODERNA DE 1922 THE MODERN ART WEEK OF 1922 RESUMO A SEMANA DE ARTE MODERNA DE 1922 THE MODERN ART WEEK OF 1922 *Elza Ajzenberg RESUMO O presente artigo discute os principais acontecimentos e desdobramentos da Semana de Arte Moderna de fevereiro de 1922,

Leia mais

Arte e Cultura rompendo as estruturas: Cracolândia o gritos dos sem voz.

Arte e Cultura rompendo as estruturas: Cracolândia o gritos dos sem voz. Proposta de Atuação: Arte e Cultura rompendo as estruturas: Cracolândia o gritos dos sem voz. Objetivo geral: Realizar aulas, atividades lúdicas, vivências artísticas e culturais, promovendo a cidadania

Leia mais

ARTES 4ª FASE PROF.ª ARLENE AZULAY PROF.ª LÚCIA REGINA

ARTES 4ª FASE PROF.ª ARLENE AZULAY PROF.ª LÚCIA REGINA ARTES 4ª FASE PROF.ª ARLENE AZULAY PROF.ª LÚCIA REGINA CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade I Tecnologia- Corpo, movimento e linguagem na era da informação 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula 2.2 Conteúdos Cores

Leia mais

O MODERNISMO COM VILLA LOBOS. Obra: Bachianas Brasileiras No. 4

O MODERNISMO COM VILLA LOBOS. Obra: Bachianas Brasileiras No. 4 O MODERNISMO COM VILLA LOBOS Obra: Bachianas Brasileiras No. 4 O INÍCIO Começou aos seis anos, tocando um pequeno violoncelo (uma viola adaptada para este fim). Aos 11 anos aprendeu com o pai a tocar clarinete.

Leia mais

ARTES 9 ANO PROF.ª GABRIELA DACIO PROF.ª ARLENE CALIRI ENSINO FUNDAMENTAL

ARTES 9 ANO PROF.ª GABRIELA DACIO PROF.ª ARLENE CALIRI ENSINO FUNDAMENTAL ARTES 9 ANO PROF.ª ARLENE CALIRI ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª GABRIELA DACIO CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade II Cultura- A pluralidade na expressão humana. 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula 3.2 Conteúdos Gêneros

Leia mais

MODERNISMO. História da Arte Profº Geder 1ª Série Ensino Médio (2012)

MODERNISMO. História da Arte Profº Geder 1ª Série Ensino Médio (2012) MODERNISMO História da Arte Profº Geder 1ª Série Ensino Médio (2012) O século XX inicia-se no Brasil com muitos fatos que vão moldando a nova fisionomia do país. - progresso técnico - novas fábricas surgidas

Leia mais

estudo das cores e as formas formas geométricas.

estudo das cores e as formas formas geométricas. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA CEDUC - CENTRO DE EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO GERAL DA EDUCAÇÃO BÁSICA COLÉGIO DE APLICAÇÃO PLANO BIMESTRAL 1º BIMESTRE DISCIPLINA SÉRIE (S) TURMA (S) Arte

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS ARTE

LISTA DE EXERCÍCIOS ARTE LISTA DE EXERCÍCIOS ARTE P2-4º BIMESTRE 8º ANO FUNDAMENTAL II Aluno (a): Turno: Turma: Unidade Data: / /2016 HABILIDADES E COMPETÊNCIAS Compreender os aspectos históricos-sociais referentes aos objetos

Leia mais

História da Arte Publicidade e Propaganda. Aula 1: Unisalesiano Semestre

História da Arte Publicidade e Propaganda. Aula 1: Unisalesiano Semestre História da Arte Publicidade e Propaganda Aula 1: Unisalesiano 2017-2 Semestre O que é arte? A arte é a expressão crítica de homens e da sociedade, de uma ou mais realidades, caracterizada por um estilo

Leia mais

LANDESKUNDE 32 TÓPICOS 1/2004. Flávio de Carvalho Portrait of composer Camargo Guarnieri, 1953 Oil on canvas, 100 x 70 cm

LANDESKUNDE 32 TÓPICOS 1/2004. Flávio de Carvalho Portrait of composer Camargo Guarnieri, 1953 Oil on canvas, 100 x 70 cm 32 TÓPICOS 1/2004 Flávio de Carvalho Portrait of composer Camargo Guarnieri, 1953, 100 x 70 cm O Modernismo Brasileiro em Berlim TEXT: VIVIANE DE SANTANA PAULO PHOTOS: FERNANDO SILVEIRA/FAAP Foi um sucesso

Leia mais

EJA 5ª FASE PROF.ª GABRIELA DACIO PROF.ª LUCIA SANTOS

EJA 5ª FASE PROF.ª GABRIELA DACIO PROF.ª LUCIA SANTOS EJA 5ª FASE PROF.ª GABRIELA DACIO PROF.ª LUCIA SANTOS ARTES CONTEÚDOS E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA Unidade I Tecnologia - Corpo, movimento e linguagem na

Leia mais

ARTE BRASILEIRA DO SÉCULO XIX

ARTE BRASILEIRA DO SÉCULO XIX ARTE BRASILEIRA DO SÉCULO XIX Pintura Brasileira século XIX Assim como a arquitetura, a pintura irá assimilar as mudanças sociais e políticas. Criaram-se neste período, no Brasil, empresas de mineração,

Leia mais

Primeira Geração ( )

Primeira Geração ( ) LITERATURA Primeira Geração (1922-1930) Caracteriza-se por ser uma tentativa de definir e marcar posições. Período rico em manifestos e revistas de vida efêmera. Um mês depois da SAM, a política vive dois

Leia mais

Matéria: literatura Assunto: pintura - tarsila do amaral Prof. IBIRÁ

Matéria: literatura Assunto: pintura - tarsila do amaral Prof. IBIRÁ Matéria: literatura Assunto: pintura - tarsila do amaral Prof. IBIRÁ Literatura TARSILA DO AMARAL Introdução Tarsila do Amaral foi uma das mais importantes pintoras brasileiras do movimento modernista.

Leia mais

PALAVRAS CANTADAS E ENCANTADAS

PALAVRAS CANTADAS E ENCANTADAS PALAVRAS CANTADAS E ENCANTADAS Sala 15 Temas Diversificados Ensino Médio Integral EE RYOITI YASSUDA Professores Apresentadores: Loris Frasinelli Lais Helena M.F.Guimarães Realização: Justificativa Considerando

Leia mais

FACULDADE SUMARÉ PLANO D ENSINO

FACULDADE SUMARÉ PLANO D ENSINO FACULDADE SUMARÉ PLANO D ENSINO Cursos: Licenciatura em Letras Língua Portuguesa Disciplina: Literatura Brasileira III Carga Horária: 50h Semestre Letivo / Turno: 5º semestre Professora: Jucimeire Ramos

Leia mais

O que é LITERATURA? Aula 02 de Língua Portuguesa Pré-Vestibular e Pré-ENEM Professora Carolina

O que é LITERATURA? Aula 02 de Língua Portuguesa Pré-Vestibular e Pré-ENEM Professora Carolina O que é LITERATURA? Aula 02 de Língua Portuguesa Pré-Vestibular e Pré-ENEM Professora Carolina O que é literatura? Assim como a música, a pintura e a dança, a Literatura é considerada uma arte. Através

Leia mais

Unidade I Tecnologia Corpo, movimento e linguagem na era da informação.

Unidade I Tecnologia Corpo, movimento e linguagem na era da informação. A A Unidade I Tecnologia Corpo, movimento e linguagem na era da informação. 2 A A Aula 1.2 Conteúdo: Semana de Arte Moderna. 3 A A Habilidade: Reconhecer, diferenciar e saber utilizar diversas técnicas

Leia mais

DISCIPLINA DE ARTE OBJETIVOS: 1 Ano

DISCIPLINA DE ARTE OBJETIVOS: 1 Ano DISCIPLINA DE ARTE OBJETIVOS: 1 Ano Desenvolver e explorar as percepções manuais, artísticas e de ludicidade, desenvolvendo ainda as habilidades motoras e intelectuais. Estimular os sentidos e a sensibilidade

Leia mais

BRASIL REPÚBLICA (1889 )

BRASIL REPÚBLICA (1889 ) Repressão do governo. Sem maiores consequências. REVOLTA DA VACINA: OSWALDO CRUZ Revolta dos Marinheiros ou Revolta da Chibata (RJ 1910): João Cândido (líder), posteriormente apelidado de Almirante Negro.

Leia mais

FORTALECENDO SABERES CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA I DESAFIO DO DIA ARTES. Conteúdo: Danças Folclóricas brasileiras.

FORTALECENDO SABERES CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA I DESAFIO DO DIA ARTES. Conteúdo: Danças Folclóricas brasileiras. CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA INTERATIVA I Conteúdo: Danças Folclóricas brasileiras. 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA INTERATIVA I Habilidades:

Leia mais

MODERNISMO NO BRASIL. O modernismo no Brasil teve início com

MODERNISMO NO BRASIL. O modernismo no Brasil teve início com MODERNISMO MODERNISMO NO BRASIL O modernismo no Brasil teve início com a Semana da Arte Moderna em 1922. Época triste a nossa, em que é mais difícil quebrar um preconceito do que um átomo Albert Einsten

Leia mais

ON.2 ASSINA ÚLTIMOS CONTRATOS DE

ON.2 ASSINA ÚLTIMOS CONTRATOS DE NOTA DE IMPRENSA Montante de 20 milhões de Euros previstos no Programa de Ação de Guimarães CEC 2012 fica contratualizado na totalidade ON.2 ASSINA ÚLTIMOS CONTRATOS DE FINANCIAMENTO DE GUIMARÃES CEC 2012

Leia mais

DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR

DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR Disciplina: Artes Curso: Técnico Em Eletromecânica Integrado Ao Ensino Médio Série: 1º Carga Horária: 67 h.r Docente Responsável: EMENTA O universo da arte, numa abordagem

Leia mais

Ensino Médio - Unidade Parque Atheneu Professor (a): Aluno (a): Série: 3ª Data: / / 2015. LISTA DE LITERATURA

Ensino Médio - Unidade Parque Atheneu Professor (a): Aluno (a): Série: 3ª Data: / / 2015. LISTA DE LITERATURA Ensino Médio - Unidade Parque Atheneu Professor (a): Aluno (a): Série: 3ª Data: / / 2015. LISTA DE LITERATURA Orientações: - A lista deverá ser respondida na própria folha impressa ou em folha de papel

Leia mais

Abril / 2016. 25 Segunda-feira 17h, 18h e 19h 25 e 26/04. 27 Quarta-feira 17h, 18h e 19h 27 e 28/04. 29 Sexta-feira 17h, 18h e 19h 29/04 e 02/05

Abril / 2016. 25 Segunda-feira 17h, 18h e 19h 25 e 26/04. 27 Quarta-feira 17h, 18h e 19h 27 e 28/04. 29 Sexta-feira 17h, 18h e 19h 29/04 e 02/05 Cursos Abril / 2016 25 Segunda-feira 17h, e 19h 25 e 26/04 27 Quarta-feira 17h, e 19h 27 e 28/04 29 Sexta-feira 17h, e 19h 29/04 e 02/05 Cursos Maio / 2016 02 Segunda-feira 17h, e 19h 02 e 03/05 04 Quarta-feira

Leia mais

Unidade III Trabalho- A trajetória humana, suas produções e manifestações

Unidade III Trabalho- A trajetória humana, suas produções e manifestações Unidade III Trabalho- A trajetória humana, suas produções e manifestações 17.2 Conteúdo: A vanguarda brasileira: A Semana de Arte Moderna. Habilidade: Conhecer a Semana de Arte Moderna e sua influência

Leia mais

EMILIANO DI CAVALCANTI

EMILIANO DI CAVALCANTI Em 1922, a Semana de Arte Moderna - que, segundo muitos historiadores, é o efetivo marco inicial do modernismo brasileiro proclamaria a instauração de um novo tempo. (LUZ, 2008, p.101) EMILIANO DI CAVALCANTI

Leia mais

ARTES 8 ANO PROF.ª ARLENE AZULAY PROF.ª LÚCIA REGINA ENSINO FUNDAMENTAL

ARTES 8 ANO PROF.ª ARLENE AZULAY PROF.ª LÚCIA REGINA ENSINO FUNDAMENTAL ARTES 8 ANO PROF.ª LÚCIA REGINA ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª ARLENE AZULAY CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade III Trabalho - a trajetória humana, suas produções e manifestações. 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula

Leia mais

Biotecnologia Ambiental

Biotecnologia Ambiental Ambiental 1º MÓDULO 27 28 29 (AGOSTO) Segunda-feira Terça-feira Quarta-feira Quinta-feira (27/08) Sexta-feira (28/08) Sábado (29/08) //Marco //Marco Ambiental 2º MÓDULO 17 18 19 (SETEMBRO) Segunda-feira

Leia mais

Pela linha do tempo da história da arte

Pela linha do tempo da história da arte O processo artístico de ensino/aprendizagem orientado pela Profa. Kenia Olympia Fontan Ventorim, desenvolvido no ano de 2015 com os alunos do ensino médio do Instituto Federal do Espírito Santo Campus

Leia mais

PROFESSOR DE ARTES CONHECIMENTOS GERAIS

PROFESSOR DE ARTES CONHECIMENTOS GERAIS PROFESSOR DE ARTES CONHECIMENTOS GERAIS PORTUGUÊS Gestos que encantam O Coral Mãos que Cantam, formado por surdos e deficientes da fala que se expressam pela língua brasileira de sinais (libras), recebe

Leia mais

MUSEU REPUBLICANO CONVENÇÃO DE ITU Programação de Férias Janeiro de 2017

MUSEU REPUBLICANO CONVENÇÃO DE ITU Programação de Férias Janeiro de 2017 MUSEU REPUBLICANO CONVENÇÃO DE ITU Programação de Férias Janeiro de 2017 No dia 14 de janeiro o Museu Republicano Convenção de Itu, extensão do Museu Paulista da Universidade de São Paulo, dá início a

Leia mais

Modernismo Brasileiro

Modernismo Brasileiro Modernismo Brasileiro Semana de Arte Moderna 13, 15, 17 de fevereiro de 1922 Teatro Municipal de São Paulo Antecedentes da Semana A Exposição de Lasar Segall (1913) Revista O Pirralho (1911), dirigida

Leia mais

Modernismo no Brasil Primeira geração: ousadia e inovação. Literatura Brasileira 3ª série EM Prof.: Flávia Guerra

Modernismo no Brasil Primeira geração: ousadia e inovação. Literatura Brasileira 3ª série EM Prof.: Flávia Guerra Modernismo no Brasil Primeira geração: ousadia e inovação Literatura Brasileira 3ª série EM Prof.: Flávia Guerra A arte redefine os padrões estéticos em voga Tarsila do Amaral, Cartão-postal, 1929. Contexto

Leia mais

A BUSCA DA IDENTIDADE ARTÍSTICO-CULTURAL BRASILEIRA E OS IDEAIS MODERNISTAS DE 1922: REPERCUSSÃO DISCENTE EM UMA ESCOLA PÚBLICA DE ESPERANÇA PB

A BUSCA DA IDENTIDADE ARTÍSTICO-CULTURAL BRASILEIRA E OS IDEAIS MODERNISTAS DE 1922: REPERCUSSÃO DISCENTE EM UMA ESCOLA PÚBLICA DE ESPERANÇA PB A BUSCA DA IDENTIDADE ARTÍSTICO-CULTURAL BRASILEIRA E OS IDEAIS MODERNISTAS DE 1922: REPERCUSSÃO DISCENTE EM UMA ESCOLA PÚBLICA DE ESPERANÇA PB DINIZ, Leonardo Araújo EEEFMMonsenhor José da Silva Coutinho

Leia mais

LOCAL: DIA: 15/07/ 2017 HORÁRIO:

LOCAL: DIA: 15/07/ 2017 HORÁRIO: COORDENAÇÃO DE PROJETOS CULTURAIS: ANÁLIA DO VALLY COORDENAÇÃO GERAL: MOISÉS MALHEIROS COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA: FELIPE LUCENA DIREÇÃO GERAL: VALÉRIA VAZ LOCAL: DIA: 15/07/ 2017 HORÁRIO: OBJETIVO A cultura

Leia mais

Exposição Almandrade INSTALAÇÃO E POEMAS VISUAIS

Exposição Almandrade INSTALAÇÃO E POEMAS VISUAIS Exposição Almandrade INSTALAÇÃO E POEMAS VISUAIS CASA DAS ROSAS Av. Paulista, 37 São Paulo / Sp. (até 27 de abril de 2014) De terça feira a sábado, das 10h às 22h. Domingos e feriados, das 10h às 18h.

Leia mais

Movimento Modernista no Brasil

Movimento Modernista no Brasil Movimento Modernista no Brasil Contextualização Século XX; período de progresso técnico (criação de novas fábricas - aplicação do dinheiro obtido através do café); O Brasil cresceu e alterou sua estrutura

Leia mais

FUNÇÃO DE LINGUAGEM: FUNÇÃO POÉTICA

FUNÇÃO DE LINGUAGEM: FUNÇÃO POÉTICA AULAS 21 À 24 Prof. Sabrina Moraes FUNÇÃO DE LINGUAGEM: FUNÇÃO POÉTICA Assim como as demais funções da linguagem, a função poética também apresenta um discurso construído para atingir um dos elementos

Leia mais

FAZENDO A R T E COM TARSILA

FAZENDO A R T E COM TARSILA FAZENDO A R T E COM TARSILA Prefeitura Municipal de Santos ESTÂNCIA BALNEÁRIA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO PEDAGÓGICO Subsídios para implementação do Plano de Curso de Educação Artística Ensino

Leia mais

PIBID 2011 SUBPROJETO LETRAS

PIBID 2011 SUBPROJETO LETRAS PIBID 2011 SUBPROJETO LETRAS PLANOS DE AULAS BOLSISTAS: Jéssica Pereira, Denise Oliveira e Taiana Azevedo DATA DA AULA: 10 /09/2012 AULA No.: 1 PLANO DE AULA CONTEÚDOS: Dinâmica de grupo OBJETIVO GERAL:

Leia mais

Expressionismo EDUARDO CARLETTO JUNIOR EDUARDO FALCHETTI SOVRANI GIAN CARLOS MENCATTO PAULO ROBERTO MASCARELLO VILMAR IBANOR BERTOTTI JUNIOR

Expressionismo EDUARDO CARLETTO JUNIOR EDUARDO FALCHETTI SOVRANI GIAN CARLOS MENCATTO PAULO ROBERTO MASCARELLO VILMAR IBANOR BERTOTTI JUNIOR Expressionismo ALUNOS: EDUARDO CARLETTO JUNIOR EDUARDO FALCHETTI SOVRANI GIAN CARLOS MENCATTO PAULO ROBERTO MASCARELLO VILMAR IBANOR BERTOTTI JUNIOR DEFINIÇÃO E PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS Movimento heterogêneo

Leia mais

COLÉGIO SALESIANO SÃO JOSÉ PROJETO VIDAS SECAS, SECAS VIDAS! : O LEITOR COMO FOCO, O PROFESSOR COMO MEDIADOR.

COLÉGIO SALESIANO SÃO JOSÉ PROJETO VIDAS SECAS, SECAS VIDAS! : O LEITOR COMO FOCO, O PROFESSOR COMO MEDIADOR. COLÉGIO SALESIANO SÃO JOSÉ PROJETO VIDAS SECAS, SECAS VIDAS! : O LEITOR COMO FOCO, O PROFESSOR COMO MEDIADOR. Natal RN 2016 EVA CÉSAR KALYNE VARELA SANDRO SARAIVA YAMA ELICE WILLEN LOBATO COLÉGIO SALESIANO

Leia mais

Disciplinas Eletivas 1

Disciplinas Eletivas 1 Disciplinas Eletivas 1 Syllabus Orientações e Modelo Nome da disciplina: DO ATELIÊ AOS MUSEUS: FAZENDO E PENSANDO A ARTE Série: 2 as séries do Ensino Médio Carga Horária Semanal: 75 minutos Duração: Semestral

Leia mais

CAMINHOS DA ESCOLA Arte na Escola

CAMINHOS DA ESCOLA Arte na Escola CAMINHOS DA ESCOLA Arte na Escola Resumo A série Caminhos da Escola nos apresenta neste episódio Arte na Escola, uma coletânea de matérias gravadas a partir de experiências em escolas de formação técnica

Leia mais

ARTE DOS SÉCULOS XIX E XX

ARTE DOS SÉCULOS XIX E XX ARTE DOS SÉCULOS XIX E XX Os movimentos europeus de vanguarda eram aqueles que, segundo seus próprios autores, guiavam a cultura de seus tempos, estando de certa forma à frente deles. Movimentos vanguardistas

Leia mais

REUNIÃO DE ESPECIALISTAS Março/2016

REUNIÃO DE ESPECIALISTAS Março/2016 REUNIÃO DE ESPECIALISTAS Março/2016 Pauta do encontro Apresentação dos professores, concepção das áreas e conteúdos de ensino; Organização do tempo (apresentação dos professores e momento para tirar dúvidas);

Leia mais

O Brasil moderno - Semana de Arte Moderna

O Brasil moderno - Semana de Arte Moderna TECNOLOGIA CONSCIENTE:UM DESAFIO PARA SOCIEDADE Aluno: Série/ano: 9º Turma: Turno: Professor: Data: / / Nota: ARTES O Brasil moderno - Semana de Arte Moderna O ano de 1922 foi marcado por grandes mudanças

Leia mais

Confira programação preparada pelos espaços da UFMG

Confira programação preparada pelos espaços da UFMG Confira programação preparada pelos espaços da UFMG CENTRO CULTURAL UFMG AVENIDA SANTOS DUMONT, 174 CENTRO dir@centrocultural.ufmg.br (31) 3409-8280 (31) 3409-8290 12/08/2016 a 25/09/2016 10h às 21h EXPOSIÇÃO

Leia mais

PLANO DE INTERVENÇÃO PINTURAS COMO ESTRATÉGIA DE HARMONISAR O AMBIENTE ESCOLAR CONTEXTUALIZAÇÃO

PLANO DE INTERVENÇÃO PINTURAS COMO ESTRATÉGIA DE HARMONISAR O AMBIENTE ESCOLAR CONTEXTUALIZAÇÃO PLANO DE INTERVENÇÃO PINTURAS COMO ESTRATÉGIA DE HARMONISAR O AMBIENTE ESCOLAR Por Eduardo Janner e Kaenara Munhoz CONTEXTUALIZAÇÃO A arte possui o poder de representar ideias através de linguagens particulares,

Leia mais

Professor Roberson Calegaro

Professor Roberson Calegaro Elevar? Libertar? O que é arte? Do latim ars, significando técnica e/ou habilidade) pode ser entendida como a atividade humana ligada às manifestações de ordem estética ou comunicativa, realizada por meio

Leia mais

ARTES 7 ANO PROF.ª ARLENE AZULAY PROF. LÚCIA REGINA ENSINO FUNDAMENTAL

ARTES 7 ANO PROF.ª ARLENE AZULAY PROF. LÚCIA REGINA ENSINO FUNDAMENTAL ARTES 7 ANO PROF. LÚCIA REGINA ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª ARLENE AZULAY CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade III Trabalho: A trajetória humana, suas produções e manifestações 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula 5.2

Leia mais

SANTAELLA, L. Por que as comunicações e as artes estão convergindo? São Paulo: Paulus, 2005.

SANTAELLA, L. Por que as comunicações e as artes estão convergindo? São Paulo: Paulus, 2005. SANTAELLA, L. Por que as comunicações e as artes estão convergindo? São Paulo: Paulus, 2005. Maria Lúcia Santaella Braga (Catanduva, 13 de agosto de 1944). Pesquisadora brasileira e professora titular

Leia mais

COORDENAÇÃO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES OFICINAS 2014 MATRÍCULAS: DE 27 DE FEVEREIRO A 06 DE MARÇO

COORDENAÇÃO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES OFICINAS 2014 MATRÍCULAS: DE 27 DE FEVEREIRO A 06 DE MARÇO COORDENAÇÃO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES OFICINAS 2014 MATRÍCULAS: DE 27 DE FEVEREIRO A 06 DE MARÇO LÍNGUA ESTRANGEIRA ALEMÃO Profª Lourdes Sufredini Profª Luciane Probst Unidade de Ensino I Prédio João

Leia mais

Mariana [alternativa]

Mariana [alternativa] Mariana [alternativa] Para quem tem um dia a mais, pode planejar outras visitas ou até mesmo combinar com as sugestões do outro roteiro, ou de acordo com os interesses pessoais. No Centro Histórico, pode-se

Leia mais

LEMINSKANÇÕES. Estrelinski e os Paulera

LEMINSKANÇÕES. Estrelinski e os Paulera LEMINSKANÇÕES Estrelinski e os Paulera A questão é a seguinte: eu quero ficar semi-profissionalizado em matéria de música por uma questão inclusive de criatividade. (...) Eu quero ficar meio com um pé

Leia mais

Heitor Villa-Lobos ( ) Prof. Rafael Rodrigues da Silva

Heitor Villa-Lobos ( ) Prof. Rafael Rodrigues da Silva Heitor Villa-Lobos (1887-1959) Prof. Rafael Rodrigues da Silva Canto Orfeônico 1931 - a aula de música passa a ser obrigatória em todos os níveis. Até então, só era prescrita no nível primário (menos de

Leia mais

Modernismo. adeilsonsousa

Modernismo. adeilsonsousa Modernismo adeilsonsousa SEMANA DE ARTE MODERNA Aconteceu nos dias 13, 15 e 17 de fevereiro de 1922, ano do Centenário da Independência e da Criação do Partido Comunista Brasileiro Marco cultural de um

Leia mais

Biotecnologia Agroalimentar/Agroindustrial

Biotecnologia Agroalimentar/Agroindustrial /Agroindustrial 1º MÓDULO 27 28 29 (AGOSTO) Segunda-feira Terça-feira Quarta-feira Quinta-feira (27/08) Sexta-feira (28/08) Sábado (29/08) II: II: /Agroindustrial 2º MÓDULO 17 18 19 (SETEMBRO) Segunda-feira

Leia mais

ARTE DE PERTO. Conteúdo programático. Encontre bons resultados em aprendizagem. Junte nossa experiência em fazer bons

ARTE DE PERTO. Conteúdo programático. Encontre bons resultados em aprendizagem. Junte nossa experiência em fazer bons Junte nossa experiência em fazer bons livros à sua competência para ensinar: Encontre bons resultados em aprendizagem. ARTE DE PERTO Conteúdo programático MATERIAL DE DIVULGAÇÃO - ESCALA EDUCACIONAL E

Leia mais

ARTES. 4 o Bimestre 1. Instrumentos musicais 2. Classificação dos instrumentos musicais (sopro, percussão, cordas, eletrônico)

ARTES. 4 o Bimestre 1. Instrumentos musicais 2. Classificação dos instrumentos musicais (sopro, percussão, cordas, eletrônico) PREFEITURA MUNICIPAL DE POMERODE SECRETARIA DE EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO EMPREENDEDORA CNPJ 83.102.251/0001-04 Fone: (47) 3395-6300 E-mail: educacao@pomerode.sc.gov.br Rua 15 de Novembro, 649 Bairro Centro 89107-000

Leia mais

EJA 5ª FASE PROF.ª GABRIELA DACIO PROF.ª LUCIA SANTOS

EJA 5ª FASE PROF.ª GABRIELA DACIO PROF.ª LUCIA SANTOS EJA 5ª FASE PROF.ª GABRIELA DACIO PROF.ª LUCIA SANTOS Unidade II Cultura A pluralidade na expressão humana. 2 Aula 5.2 Conteúdo: Origem e natureza da dança no Brasil: Bumbameu-boi, Boi-bumbá. Influência

Leia mais

Onde ir em Juiz de Fora

Onde ir em Juiz de Fora Onde ir em Juiz de Fora Castelinho da CEMIG: O edifício da Cia. Mineira de Eletricidade, denominado "Castelinho", foi construído em 1890, quando ocorreu a inauguração do motor elétrico, que iria ser colocado

Leia mais

A SEMANA DE ARTE MODERNA FEVEREIRO DE 1922

A SEMANA DE ARTE MODERNA FEVEREIRO DE 1922 A SEMANA DE ARTE MODERNA FEVEREIRO DE 1922 1822 1922 100 anos da Independência do Brasil ANTECEDENTES DA SEMANA DE ARTE MODERNA 1912 CHEGADA DE OSWALD DE ANDRADE DA EUROPA Oswald de Andrade retorna de

Leia mais

LINGUÍSTICA, LETRAS E ARTES

LINGUÍSTICA, LETRAS E ARTES Trabalho em Evento Trabalho em evento completo de natureza internacional 3.00 Trabalho em Evento Trabalho em evento completo de natureza local 1.00 Trabalho em Evento Trabalho em evento completo de natureza

Leia mais

A ARQUITETURA MODERNA NO BRASIL E SEUS PRINCIPAIS REPRESENTANTES

A ARQUITETURA MODERNA NO BRASIL E SEUS PRINCIPAIS REPRESENTANTES MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO CAMPUS DE PRESIDENTE EPITÁCIO Curso: Técnico em Edificações Disciplina: ICCC I Introdução à Construção Civil I Professora:

Leia mais

PANORAMA DO MOBILIÁRIO NO BRASIL. ARTE MODERNA BRASILEIRA Séc. XX

PANORAMA DO MOBILIÁRIO NO BRASIL. ARTE MODERNA BRASILEIRA Séc. XX PANORAMA DO MOBILIÁRIO NO BRASIL ARTE MODERNA BRASILEIRA Séc. XX História da Arte História do Mobiliário Aplicado Profª Natalia Pieroni BRASIL HISTÓRIA - Terra habitada por índios até a descoberta pelos

Leia mais

EDITAL nº 020/2015 MESTRADO EM LETRAS. (Recomendado pela CAPES na 156ª Reunião do CTC - dezembro/2014).

EDITAL nº 020/2015 MESTRADO EM LETRAS. (Recomendado pela CAPES na 156ª Reunião do CTC - dezembro/2014). EDITAL nº 020/2015 MESTRADO EM LETRAS (Recomendado pela CAPES na 156ª Reunião do CTC - dezembro/2014). DISCIPLINA ISOLADA 1º semestre de 2016 A Reitoria do CES/JF, no uso das atribuições que lhe foram

Leia mais

ENSINO FUNDAMENTAL. DIRETRIZES CURRICULARES Infantil ao 5º ANO MÚSICA

ENSINO FUNDAMENTAL. DIRETRIZES CURRICULARES Infantil ao 5º ANO MÚSICA CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN ENSINO FUNDAMENTAL 2013 DIRETRIZES CURRICULARES Infantil ao 5º ANO MÚSICA OBJETIVOS GERAIS Explorar e identificar elementos da música para se expressar e interagir com

Leia mais

Título do Projeto: Árias, Solos e Duetos. Área Temática da Extensão: Autores: Endereço Institucional dos autores: Resumo:

Título do Projeto: Árias, Solos e Duetos. Área Temática da Extensão: Autores: Endereço Institucional dos autores: Resumo: Título do Projeto: Árias, Solos e Duetos Área Temática da Extensão: Cultura Autores: Paulo Eduardo da Silva Lazari; Juliano Santos da Rosa Endereço Institucional dos autores: Rodovia Dourados-Ithaum, Km

Leia mais

grande sertão: variações uma viagem pelo repertório para violão erudito do século XX em diálogo com a poética de Guimarães Rosa

grande sertão: variações uma viagem pelo repertório para violão erudito do século XX em diálogo com a poética de Guimarães Rosa grande sertão: variações uma viagem pelo repertório para violão erudito do século XX em diálogo com a poética de Guimarães Rosa Alexandre Moschella, violão e narração O inovador espetáculo grande sertão:

Leia mais

Da década de 30 em diante, além da atividade docente, a artista estaria engajada nos movimentos de classe dos artistas plásticos, ajudando a fundar a

Da década de 30 em diante, além da atividade docente, a artista estaria engajada nos movimentos de classe dos artistas plásticos, ajudando a fundar a . Anita Catarina Malfatti nasceu em São Paulo, dia 2 de dezembro de 1889 e faleceu em São Paulo, no dia 6 de novembro de 1964, foi pintora, desenhista, gravadora e professora brasileira. Filha do engenheiro

Leia mais

EXPRESSÕES E EXPERIMENTOS

EXPRESSÕES E EXPERIMENTOS EXPRESSÕES E EXPERIMENTOS A visão da obra de arte em O Museu Darbot Fabiana Fidelis * Cadernos do CEOM - Ano 18, n. 21 - Museus: pesquisa, acervo, comunicação A institucionalização da obra de arte suscita

Leia mais

HÉLIO OITICIA. A direção é de César Oiticica Filho, sobrinho de Hélio e o curador de todo o acervo do artista.

HÉLIO OITICIA. A direção é de César Oiticica Filho, sobrinho de Hélio e o curador de todo o acervo do artista. HÉLIO OITICIA Chega aos cinemas no dia 31 de julho o documentário Hélio Oiticica único filme brasileiro até o momento a ganhar o prêmio Caligari no Festival de Berlim, depois de ter passado por mais de

Leia mais

AÇÕES E CONTEÚDOS HISTÓRIA 3º BIMESTRE

AÇÕES E CONTEÚDOS HISTÓRIA 3º BIMESTRE 1 GERAIS DE APRENDIZAGEM Sujeitos históricos: no tempo, no espaço, nos fatos e nas fontes históricas. Reconhecer-se como sujeito histórico no tempo e no espaço, estabelecendo relações com a comunidade

Leia mais

DOMINGO SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA SÁBADO

DOMINGO SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA SÁBADO Foi uma grande pintora e desenhista brasileira, sendo considerada uma das figuras centrais do Modernismo no Brasil. Criou paisagens distintamente tropicais que refletem o Brasil. TARSILA DO AMARAL JANEIRO

Leia mais

Circuito Cult Pça Liberdade participa da 8ª Primavera de Museus

Circuito Cult Pça Liberdade participa da 8ª Primavera de Museus Circuito Cult Pça Liberdade participa da 8ª Primavera de Museus Enviado por Árvore de Comunicação 18-Set-2014 PQN - O Portal da Comunicação Árvore de Comunicação O Circuito Cultural Praça da Liberdade

Leia mais

1. Descrição da Cidade

1. Descrição da Cidade 1. Descrição da Cidade 2. Top Atrações da Cidade 2.1 - Atração Feira Central 2.2 - Atração Museu José Antônio Pereira 2.3 - Atração Shopping Campo Grande 2.4 - Atração Igreja Santo Antônio 2.5 - Atração

Leia mais

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO ESTÉTICA E ARTISTÍCA Serviço Educativo do Museu do Abade de Baçal

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO ESTÉTICA E ARTISTÍCA Serviço Educativo do Museu do Abade de Baçal PROGRAMA DE EDUCAÇÃO ESTÉTICA E ARTISTÍCA Serviço Educativo do Museu do Abade de Baçal Programa de Educação Estética e Artística Ministério da Educação Intenção Pedagógica VER, DIALOGAR e EXPERIMENTAR

Leia mais

Confraria do Verso. Recital de Música e Poesia

Confraria do Verso. Recital de Música e Poesia VUVUVU Confraria do Verso Recital de Música e Poesia VUVUVU V Apresentação U A Confraria do Verso é uma intervenção de música e poesia realizada por artistas da palavra, atores e músicos para diversos

Leia mais

Semana de Artes Mestre Athayde

Semana de Artes Mestre Athayde Semana de Artes Mestre Athayde A Prefeitura de Mariana, através da Secretária de Cultura, Turismo e Desportos, e a AMAP (Associação Marianense de Artistas Plásticos) promovem, de 4 a 11 de novembro, a

Leia mais

SEMINÁRIO DE ENCERRAMENTO/2014 UEMG/SEE/MEC

SEMINÁRIO DE ENCERRAMENTO/2014 UEMG/SEE/MEC SEMINÁRIO DE ENCERRAMENTO/2014 UEMG/SEE/MEC PACTO/2014 NÚMEROS DA ALFABETIZAÇÃO NO BRASIL Nº escolas com matrículas no 1º, 2º, 3º ano e multisseriadas/ multietapa: 108.733 Nº de turmas do 1º, 2º, 3º ano

Leia mais

CURRÍCULO DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO ARTES - 6º ANO AO 9º ANO

CURRÍCULO DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO ARTES - 6º ANO AO 9º ANO Tipos de Letras Diferenciação entre o espaço bi e tridimensional, espaço e volume e suas conexões com as formas o espaço teatral, o corpo em movimento e o som no espaço. Cores Arte rupestre 6ª ANO 5ª SÉRIE

Leia mais

EDITAL 1/2017 I FESTIVAL DE ARTE E CULTURA DO UNIFEG EDITAL DE SELEÇÃO DE TRABALHOS

EDITAL 1/2017 I FESTIVAL DE ARTE E CULTURA DO UNIFEG EDITAL DE SELEÇÃO DE TRABALHOS EDITAL 1/2017 I FESTIVAL DE ARTE E CULTURA DO UNIFEG EDITAL DE SELEÇÃO DE TRABALHOS A Pro-reitoria Acadêmica do UNIFEG instituiu como Atividade Complementar dos Cursos de Nível Superior o FESTIVAL DE ARTE

Leia mais

Guião de exploração pedagógica painel 8. Autoria: Maria José Marques

Guião de exploração pedagógica painel 8. Autoria: Maria José Marques Autoria: Maria José Marques A Exposição Itinerante Santillana é da autoria de Maria José Marques e foi exibida pela primeira vez na Universidade de Verão Santillana, nos dias 9, 10 e 11 de julho de 2012,

Leia mais

Chico César. Cantos elegíacos de amozade

Chico César. Cantos elegíacos de amozade Chico César Cantos elegíacos de amozade Xilogravuras de João Sánchez G a r a m o n d Copyright 2005, Chico César Direitos cedidos para esta edição à Editora Garamond Ltda. Caixa Postal: 16.230 Cep: 22222-970

Leia mais

UNIVERSIDADE DE TRÁS-OS-MONTES E ALTO DOURO

UNIVERSIDADE DE TRÁS-OS-MONTES E ALTO DOURO UNIVERSIDADE DE TRÁS-OS-MONTES E ALTO DOURO ABRE PORTAS ÀS ARTES A arte, enquanto resultado da cultura e das alterações permanentes do universo, precisa de mostrar, a todos os públicos, as suas múltiplas

Leia mais

18h30 Abertura da exposição Transmissão, de André Yassuda, no Palacete 10 de Julho

18h30 Abertura da exposição Transmissão, de André Yassuda, no Palacete 10 de Julho Programação 310 Anos de Pindamonhangaba 1 de julho quarta-feira 9h Abertura da exposição Pindamonhangaba em fotos antigas (acervo do Museu Histórico e Pedagógico Dom Pedro I e Dona Leopoldina) no saguão

Leia mais