RESUMO DE AULA. Querela nullitatis (sentença contra revel, proferida em processo sem citação ou com citação nula).

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "RESUMO DE AULA. Querela nullitatis (sentença contra revel, proferida em processo sem citação ou com citação nula)."

Transcrição

1 A coisa julgada pode ser revista por: RESUMO DE AULA o o o Erro material (a qualquer tempo); Ação Rescisória; Querela nullitatis (sentença contra revel, proferida em processo sem citação ou com citação nula). Tem natureza de ação autônoma de impugnação. Seu objetivo é destruir a coisa julgada. Conceito: é uma ação autônoma de impugnação que tem por objetivo rescindir decisão judicial imutável pela coisa julgada, e se for o caso, eventualmente proceder a novo julgamento. Natureza jurídica: em relação ao pedido de rescisão é constitutiva negativa. Em relação ao rejulgamento terá a natureza da causa que será rejulgada. No pedido de rescisão (iudicium rescindens) ela é rediscutida; no pedido de rejulgamento (iudicium rescisorium) ela terá a natureza da causa que será rejulgada. Pode-se rescindir a sentença por questões relacionadas à forma, assim como por questões relacionadas ao conteúdo. A ação rescisória cabe sempre que puder revalidar a sentença...isso é errado de pensarmos, vez que ela deve ser entendida com um conceito muito mais amplo. I) Pressupostos da Ação Rescisória 1 - Existência de uma decisão rescindível: Qual decisão pode ser rescindível? A regra geral de rescindibiliade é a de que pode ser rescindida a decisão imutável pela coisa julgada material. Lembrar que qualquer decisão pode tornar-se imutável pela coisa julgada material, desde que preencha os pressupostos da coisa julgada (até mesmo decisão interlocutória pode). A rescisória pode incidir sobre apenas alguns capítulos da sentença. Neste caso pode ocorrer de não ser necessário chamar ao processo todos que litigaram no processo, mas sim somente os interessados no capítulo. Existem algumas decisões que não podem ser objeto de rescisória: - Decisões proferidas em Juizados Especiais; - Decisões proferidas em ADI, ADC e ADPF. Súmula 514 STF: admite-se ação rescisória contra sentença transitada em julgado, ainda que contra ela não se tenham esgotados todos os recursos. - 1

2 Referida súmula tem redação confusa, devendo ser interpretada como não ser necessário impetrar todos os recursos cabíveis contra a decisão para ser cabível a rescisória. O pressuposto da rescisória é o transito em julgado, o esgotamento dos recursos. A jurisprudência do STJ já esta se pacificando sobre uma situação muito interessante. Admite-se rescisória de decisão que não conheceu de recurso, sob o fundamento de que a decisão que não conheceu do recurso impede o prosseguimento do processo, e no caso essa decisão estar equivocada, caberá a rescisória. Não cabe rescisória de sentença terminativa. Sentença terminativa é aquela que não examinou o mérito da causa, e, por isso, a sentença não faz coisa julgada material. Sucede que há um tipo de sentença terminativa que tem um tratamento diferente, qual seja: Art.268 CPC: salvo o disposto no art. 267, V, a extinção do processo não obsta que o autor intente de novo a ação. Na hipótese do inc. V do art. 267 há impedimento legal para a repropositura da ação (extinção sem exame de mérito em razão de litispendência, coisa julgada e perempção). Assim, surgiu a seguinte questão: cabe rescisória desta sentença terminativa (que impede a repropositura)? Essa questão já foi examinada pelo antigo TFR, que admitiu rescisória dessa sentença terminativa. O STF tem um julgamento não admitindo. Na doutrina mais recente sobre o tema tem admitido. A decisão proferida contra revel que não foi citado ou que foi citado invalidamente pode ser desconstituída a qualquer tempo, por meio de querela nullitatis (que é uma outra ação autônoma). Dúvida surge quanto ao cabimento da rescisória contra decisão querelável? 02 correntes: i) É possível, pois são objeto de fungibilidade; ii) A segunda corrente não admite, sendo este inclusive o entendimento do STJ, que no final do ano de 2006 proferiu decisão nesse sentido, dizendo que o que não é possível a fungibilidade entre as ações. 2 Prazo A rescisória deve ser ajuizada no prazo decadencial de 2 anos, contados do trânsito em julgado da sentença. Sobre o prazo há duas questões muito polêmicas, ambas relacionadas a sua contagem. a) Pode acontecer de, ao longo do processo, surgirem várias coisas julgadas, cada qual relacionada a um capítulo da sentença. O STJ denominou de coisa julgada progressiva, mas o professor entende ser uma progressiva formação de coisa julgada - 2

3 Há divergência quanto a contagem do prazo, divergindo doutrina e jurisprudência. Para a doutrina não há dúvida, posto que se são varias coisas julgadas, vários são os prazos para a rescisória. A jurisprudência do STJ entende que o prazo tem que ser único, contando-se a partir do trânsito em julgado da decisão final. O professor entende que o posicionamento correto é o da Súmula 100, II do TST: Havendo recurso parcial no processo principal, o trânsito em julgado dá-se em momentos e em tribunais diferentes, contando-se o prazo decadencial para a ação rescisória do trânsito em julgado de cada decisão, salvo se o recurso tratar de preliminar ou prejudicial que possa tornar insubsistente a decisão recorrida, hipótese em que flui a decadência a partir do trânsito em julgado da decisão que julgar o recurso parcial. b) qual a data do trânsito em julgado quando a última decisão do processo não conhece de um recurso? Isso tem a ver com a natureza do juízo de admissibilidade, se ele retroage ou não. Temos aqui 3 correntes: i) se a última decisão não conhece do recurso o trânsito em julgado será o da última decisão (Fredie Didier); ii) se a última decisão não conhece do recurso a data do trânsito em julgado retroage à data da interposição do recurso que não foi conhecido (Barbosa Moreira); O problema deste entendimento é o de que no caso da decisão que não conhece do recurso demorar mais de 2 anos para ser proferida, a parte perderá o prazo para a rescisória. iii) se a ultima decisão não conhecer do recurso o trânsito em julgado é o dela, salvo em 02 hipóteses: intempestividade ou manifesto incabimento. Essa corrente é a majoritária! Neste sentido Súmula 100, III TST: III Salvo se houver dúvida razoável, a interposição de recurso intempestivo ou a interposição de recurso incabível não protrai o termo inicial do prazo decadencial. Uma última observação diz respeito também a Sumula 100, VI do TST: Na hipótese de colusão das partes, o prazo decadencial da ação rescisória somente começa a fluir para o Ministério Público, que não interveio no processo principal, a partir do momento em que tem ciência da fraude. 3 Legitimidade Está regulada no art. 487 CPC. Quem foi parte e seu sucessor, terceiro juridicamente interessado e MP. Terceiro juridicamente interessado são os mesmos terceiros que poderiam ter sido parte. Cabe rescisória proposta pelo MP (como custus legis fiscal da lei): i) se não foi ouvido no processo em que lhe era obrigatória a intervenção; ii) quando a sentença é o efeito de colusão das partes, a fim de fraudar a lei. Neste caso, além do MP, terceiros também tem legitimidade para a rescisória; - 3

4 Súmula 407 TST: AÇÃO RESCISÓRIA. MINISTÉRIO PÚBLICO. LEGITIMIDADE "AD CAUSAM" PREVISTA NO ART. 487, III, "A" E "B", DO CPC. AS HIPÓTESES SÃO MERAMENTE EXEMPLIFICATIVAS (conversão da Orientação Jurisprudencial nº 83 da SBDI-2) - Res. 137/2005, DJ 22, 23 e A legitimidade "ad causam" do Ministério Público para propor ação rescisória, ainda que não tenha sido parte no processo que deu origem à decisão rescindenda, não está limitada às alíneas "a" e "b" do inciso III do art. 487 do CPC, uma vez que traduzem hipóteses meramente exemplificativas. (ex-oj nº 83 da SBDI-2 - inserida em ) A intervenção do MP em ação rescisória é obrigatória, pois, entende-se que há interesse publico que o justifique. Súmula 406, I do TST: O litisconsórcio, na ação rescisória, é necessário em relação ao pólo passivo da demanda, porque supõe uma comunidade de direitos ou de obrigações que não admite solução díspar para os litisconsortes, em face da indivisibilidade do objeto. Já em relação ao pólo ativo, o litisconsórcio é facultativo, uma vez que a aglutinação de autores se faz por conveniência e não pela necessidade decorrente da natureza do litígio, pois não se pode condicionar o exercício do direito individual de um dos litigantes no processo originário à anuência dos demais para retomar a lide. Haverá litisconsorte necessário se quiser rescindir capítulo da sentença que afete mais de um sujeito; se o capítulo afetar interesse de apenas um sujeito, não haverá litisconsorte. No polo ativo o litisconsórcio é sempre facultativo. Lembrar que o litisconsorte passivo unitário é necessário. 4 Hipóteses de rescindibilidade A rescisória não cabe sempre, por qualquer motivo. Ela é uma ação de fundamentação vinculada, ação típica (hipóteses tipicamente previstas), só cabendo em situações previamente delimitadas pelo legislador. O rol das hipóteses de rescisória esta previsto em 2 artigos do CPC, o 485 e o Este último cuida de inventario e partilha, não sendo estudo aqui. Importante lembrar que esse rol é taxativo. Cada uma das hipóteses tem aptidão para, sozinha, rescindir a decisão. Nada impede que eu proponha a rescisória alegando varias hipóteses de rescindibilidade. Na verdade o que eu estou fazendo é cumulando varias ações rescisórias. OBS IMPORTANTE: As hipóteses de rescindibilidade são causas de pedir da ação rescisória!!! E como são causas de pedir têm natureza de questão de fato. São os fatos jurídicos que geram o direito de rescindir. Juiz só poderá decidir com base nas causas de pedir que foram deduzidas. * Análise do art.485 do CPC e seus incisos: I - se verificar que foi dada por prevaricação, concussão ou corrupção do juiz: Hipótese decorrente da prática de crime pelo magistrado. Não pressupõe coisa julgada no processo crime. - 4

5 II - proferida por juiz impedido ou absolutamente incompetente: A rescisória por incompetência absoluta permite rejulgamento ou apenas rescisão? Se visar rescindir acórdão alegando incompetência absoluta, não pode-se pedir o rejulgamento, pois o próprio Tribunal julgará a rescisória e permancerá incompetente. Por isso que rescisória nessa hipótese só admite pedido de rescisão. Regra absoluta: a competência para Ação Rescisória é do Tribunal que proferiu a decisão rescindenda. Quando a rescisória visa decisão de juiz a quo absolutamente incompetente, cabe pedido de rejulgamento, pois a rescisória será julgada pelos TJs ou TRFs, que têm competência. III - resultar de dolo da parte vencedora em detrimento da parte vencida, ou de colusão entre as partes, a fim de fraudar a lei: Súmula 403 TST: AÇÃO RESCISÓRIA. DOLO DA PARTE VENCEDORA EM DETRIMENTO DA VENCIDA. ART. 485, III, DO CPC (conversão das Orientações Jurisprudenciais nºs 111 e 125 da SBDI-2) - Res. 137/2005, DJ 22, 23 e I - Não caracteriza dolo processual, previsto no art. 485, III, do CPC, o simples fato de a parte vencedora haver silenciado a respeito de fatos contrários a ela, porque o procedimento, por si só, não constitui ardil do qual resulte cerceamento de defesa e, em conseqüência, desvie o juiz de uma sentença não-condizente com a verdade. (ex-oj nº 125 da SBDI-2 - DJ ) II - Se a decisão rescindenda é homologatória de acordo, não há parte vencedora ou vencida, razão pela qual não é possível a sua desconstituição calcada no inciso III do art. 485 do CPC (dolo da parte vencedora em detrimento da vencida), pois constitui fundamento de rescindibilidade que supõe solução jurisdicional para a lide. (ex-oj nº 111 da SBDI-2 - DJ ) IV - ofender a coisa julgada: A rescisória gera dois efeitos: 1.º) Efeito negativo: impede que outro juiz volte a decidir a questão. Quando ocorre ofensa ao efeito negativo da coisa julgada, não se admite pedido de rejulgamento, pois este será nova ofensa à coisa julgada. Deve-se pedir a impugnação da segunda decisão, a fim de restaurar a primeira. Caso não seja rescindida a segunda coisa julgada, esta prevalecerá. 2.º) Efeito positivo: é aquele que impõe a observância da coisa julgada como fundamento de outras decisões. Quando a ofensa é a efeito positivo da coisa julgada, se admite pedido de rejulgamento. Ex: Havendo coisa julgada em ação de investigação de paternidade e posteriormente ingressando a parte com ação de alimentos, o segundo juiz não vai poder decidir de forma diversa (negando a paternidade). V - violar literal disposição de lei: - 5

6 É a hipótese mais importante. Neste caso lei deve ser entendida no sentido amplo, incluindo até mesmo princípios implícitos. O conceito de literal foi dado a contrario sensu pelo STF, na Súmula 343: NÃO CABE AÇÃO RESCISÓRIA POR OFENSA A LITERAL DISPOSIÇÃO DE LEI, QUANDO A DECISÃO RESCINDENDA SE TIVER BASEADO EM TEXTO LEGAL DE INTERPRETAÇÃO CONTROVERTIDA NOS TRIBUNAIS. Quer dizer que a época da decisão não podia haver divergência entre os tribunais sobre a interpretação da lei. Posteriormente o próprio STF passou a entender que essa súmula não se aplica nos casos de violação à Constituição, sendo cabível a rescisória para fazer prevalecer o entendimento já consolidado pelo STF. Há uma tendência do TST em equiparar a rescisória com base no inc. V aos recursos extraordinários, podendo tirar como evidência deste fato duas súmulas: Súmula 298 TST: AÇÃO RESCISÓRIA. VIOLÊNCIA DE LEI. PREQUESTIONAMENTO (incorporadas as Orientações Jurisprudenciais nºs 36, 72, 75 e 85, parte final, da SBDI- 2) - Res. 137/2005, DJ 22, 23 e I - A conclusão acerca da ocorrência de violação literal de lei pressupõe pronunciamento explícito, na sentença rescindenda, sobre a matéria veiculada. (ex-súmula nº Res. 8/1989, DJ ) II - O prequestionamento exigido em ação rescisória diz respeito à matéria e ao enfoque específico da tese debatida na ação e não, necessariamente, ao dispositivo legal tido por violado. Basta que o conteúdo da norma, reputada como violada, tenha sido abordado na decisão rescindenda para que se considere preenchido o pressuposto do prequestionamento. (ex-oj nº 72 da SBDI-2 - inserida em ) III - Para efeito de ação rescisória, considera-se prequestionada a matéria tratada na sentença quando, examinando remessa de ofício, o Tribunal simplesmente a confirma. (ex-oj nº 75 da SBDI-2 - inserida em ) IV - A sentença meramente homologatória, que silencia sobre os motivos de convencimento do juiz, não se mostra rescindível, por ausência de prequestionamento. (ex-oj nº 85 da SBDI-2 - parte final - inserida em e alterada em ) V - Não é absoluta a exigência de prequestionamento na ação rescisória. Ainda que a ação rescisória tenha por fundamento violação de dispositivo legal, é prescindível o prequestionamento quando o vício nasce no próprio julgamento, como se dá com a sentença "extra, citra e ultra petita". (ex-oj nº 36 da SBDI-2 - inserida em ) O STJ não exige o prequestionamento para a rescisória com nesse dispositivo legal Súmula 410 TST: AÇÃO RESCISÓRIA. REEXAME DE FATOS E PROVAS. INVIABILIDADE (conversão da Orientação Jurisprudencial nº 109 da SBDI-2) - Res. 137/2005 DJ 22, 23 e A ação rescisória calcada em violação de lei não admite reexame de fatos e provas do processo que originou a decisão rescindenda. (ex-oj nº 109 da SBDI-2 - DJ ) Obs.: Deve-se mencionar na petição inicial qual o dispositivo legal violado, sob pena de ser declarada inepta por falta de causa de pedir. O Tribunal fica vinculado ao argumento (artigo de lei) apontado como violado, pois do contrário estaria alterando a causa de pedir. Cada violação à lei é uma causa de pedir. - 6

7 Súmula 408 TST: AÇÃO RESCISÓRIA. PETIÇÃO INICIAL. CAUSA DE PEDIR. AUSÊNCIA DE CAPITULAÇÃO OU CAPITULAÇÃO ERRÔNEA NO ART. 485 DO CPC. PRINCÍPIO "IURA NOVIT CURIA" (conversão das Orientações Jurisprudenciais nºs 32 e 33 da SBDI-2) - Res. 137/2005, DJ 22, 23 e Não padece de inépcia a petição inicial de ação rescisória apenas porque omite a subsunção do fundamento de rescindibilidade no art. 485 do CPC ou o capitula erroneamente em um de seus incisos. Contanto que não se afaste dos fatos e fundamentos invocados como causa de pedir, ao Tribunal é lícito emprestar-lhes a adequada qualificação jurídica ("iura novit curia"). No entanto, fundando-se a ação rescisória no art. 485, inc. V, do CPC, é indispensável expressa indicação, na petição inicial da ação rescisória, do dispositivo legal violado, por se tratar de causa de pedir da rescisória, não se aplicando, no caso, o princípio "iura novit curia". (ex-ojs nºs 32 e 33 da SBDI-2 - inseridas em ) Vl - se fundar em prova, cuja falsidade tenha sido apurada em processo criminal ou seja provada na própria ação rescisória: É possível se apurar a falsidade da prova no bojo da própria ação rescisória. Esta hipótese só caberá se a prova falsa for a a que sustenta a decisão rescindenda, pois se a sentença se funda em outros meios de prova, não adianta. Vll - depois da sentença, o autor obtiver documento novo, cuja existência ignorava, ou de que não pôde fazer uso, capaz, por si só, de Ihe assegurar pronunciamento favorável: É preciso que se trate de um documento novo que por si só possa alterar a decisão. Não se trata de documento produzido após o trânsito em julgado, mas sim dos que já existiam antes e não foram utilizados. Esta hipótese de rescisória está passando por alteração na interpretação doutrinária. Barbosa Moreira e Luiz Guilherme Marinone entendem que o exame de DNA feito após sentença possa servir de documento novo para permitir rescisória. Jurisprudência tem aceitado, mesmo sendo produzido após o trânsito em julgado. (vide jurisprudência abaixo) VIII - houver fundamento para invalidar confissão, desistência ou transação, em que se baseou a sentença: A desistência prevista no código não pode ser lida como desistência, pois esta gera sentença terminativa, não rescindível, devendo ser entendida como renúncia. Doutrina vai além e diz que se além de transação e renúncia, deve-se incluir o reconhecimento da procedência do pedido. No caso da confissão, deve ser o único fundamento da sentença. Nos casos de renúncia transação ou reconhecimento do pedido, a sentença é apenas homologatória, e por isso houve época em que havia dúvida se essas sentenças faziam ou não coisa julgada, o que não tem mais cabimento diante da redação do art.269 CPC. O problema não está na sentença, mas no ato em que ela se fundou. - 7

8 Deve-se ainda analisar o art. 468 do CPC e a interpretação dada a ele pela doutrina. Art Os atos judiciais, que não dependem de sentença, ou em que esta for meramente homologatória, podem ser rescindidos, como os atos jurídicos em geral, nos termos da lei civil. a) onde se lê rescindidos deve-se ler anulados; b) atos judiciais são atos das partes ou terceiros, que são espécie de atos jurídicos e podem ser invalidados (ex. confissão não depende de sentença e na transação, renúncia e reconhecimento do pedido a sentença é meramente homologatória). Nesses casos, se existe coisa julgada, é hipótese de cabimento de rescisória, pois é necessário desconstituir a coisa julgada, mas caso esta não tenha ocorrida, é hipótese de anulatória, para desconstituir o ato da parte. Caso reste dúvida, deve-se observar o art. 352 CPC, observando-se que seu caput foi revogado pelo art. 214 do Novo Código Civil. IX - fundada em erro de fato, resultante de atos ou de documentos da causa: Nos termos do 1.º do art. 485 CPC, há erro, quando a sentença admitir um fato inexistente, ou quando considerar inexistente um fato efetivamente ocorrido. INDICAÇÃO BIBLIOGRÁFICA DIDIE JUNIOR, Fredie e CUNHA, Leonardo José Carneiro da. Curso de Direito Processual civil, vol ed. Editora Juspodium, 2006, p JURISPRUDÊNCIA REsp / GO ; RECURSO ESPECIAL 1995/ Relator(a) Ministro FERNANDO GONÇALVES (1107) Órgão Julgador T4 - QUARTA TURMA Data do Julgamento 19/02/2004 Data da Publicação/Fonte DJ p. 460 Ementa: PROCESSUAL CIVIL. USUCAPIÃO. CITAÇÃO. CONFRONTANTE. AUTOR. RESCISÓRIA. DESCABIMENTO. 1 - Se o móvel da ação rescisória é a falta de citação de confrontante (ora autor), em ação de usucapião, a hipótese é de ação anulatória (querella nulitatis) e não de pedido rescisório, porquanto falta a este último pressuposto lógico, vale dizer, sentença com trânsito em julgado em relação a ele. Precedentes deste STJ. 2 - Recurso conhecido em parte e, nesta extensão, provido para decretar a extinção do processo rescisório sem julgamento de mérito (art. 267, VI do CPC). REsp / GO ; RECURSO ESPECIAL 2001/ Relator(a) Ministro HUMBERTO GOMES DE BARROS (1096) Órgão Julgador S2 - SEGUNDA SEÇÃO Data do Julgamento 28/04/2004 Data da Publicação/Fonte DJ p. 161 Ementa: AÇÃO RESCISÓRIA - INVESTIGAÇÃO DE PATERNIDADE - EXAME DE DNA APÓS O TRÂNSITO EM JULGADO - POSSIBILIDADE - FLEXIBILIZAÇÃO DO CONCEITO DE DOCUMENTO NOVO NESSES CASOS. SOLUÇÃO PRÓ VERDADEIRO "STATUS PATER". - 8

9 - O laudo do exame de DNA, mesmo posterior ao exercício da ação de investigação de paternidade, considera-se "documento novo" para aparelhar ação rescisória (CPC, art. 485, VII). É que tal exame revela prova já existente, mas desconhecida até então. A prova do parentesco existe no interior da célula. Sua obtenção é que apenas se tornou possível quando a evolução científica concebeu o exame intracitológico. - 9

II CONGRESSO JURÍDICO ONLINE DIREITO PROCESSUAL CIVIL 2º Fórum Temático Tema: A ação rescisória no Novo CPC Mauricio Cunha

II CONGRESSO JURÍDICO ONLINE DIREITO PROCESSUAL CIVIL 2º Fórum Temático Tema: A ação rescisória no Novo CPC Mauricio Cunha Facebook.com/cunhaprocivil Instagram: @cunhaprocivil cunhaprocivil@gmail.com Bibliografia básica BUENO VIDIGAL, Luís Eulálio. Da ação rescisória dos julgados. São Paulo, Saraiva, 1948. CALMON DE PASSOS,

Leia mais

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO SECRETARIA DO TRIBUNAL PLENO RESOLUÇÃO Nº 137, DE 4 DE AGOSTO DE 2005

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO SECRETARIA DO TRIBUNAL PLENO RESOLUÇÃO Nº 137, DE 4 DE AGOSTO DE 2005 TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO SECRETARIA DO TRIBUNAL PLENO RESOLUÇÃO Nº 137, DE 4 DE AGOSTO DE 2005 CERTIFICO E DOU FÉ que o Egrégio Pleno do Tribunal Superior do Trabalho, em sessão ordinária hoje realizada,

Leia mais

AÇÃO RESCISÓRIA POR VIOLAÇÃO À LITERAL DISPOSIÇÃO DE LEI E A EXIGÊNCIA DO PREQUESTIONAMENTO

AÇÃO RESCISÓRIA POR VIOLAÇÃO À LITERAL DISPOSIÇÃO DE LEI E A EXIGÊNCIA DO PREQUESTIONAMENTO AÇÃO RESCISÓRIA POR VIOLAÇÃO À LITERAL DISPOSIÇÃO DE LEI E A EXIGÊNCIA DO PREQUESTIONAMENTO Ronnie Freitas Mendes SUMÁRIO: Introdução - 1. Conceito e natureza jurídica - 2. Hipótese de cabimento: 2.1.

Leia mais

--------------------------------------------------------- AÇÃO RESCISÓRIA ----------------------------------------------------------

--------------------------------------------------------- AÇÃO RESCISÓRIA ---------------------------------------------------------- AÇÃO RESCISÓRIA 1. Conceito 2. Natureza Jurídica 3. Cabimento no Processo do Trabalho 4. Aplicação do Princípio da Fungibilidade 5. Requisitos 6. Competência 7. Legitimidade Ativa 8. Hipóteses de cabimento

Leia mais

ATUALIDADES EM DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO

ATUALIDADES EM DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO ATUALIDADES EM DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO (*) Eraldo Teixeira Ribeiro INTRODUÇÃO Com o advento das Leis nº 11.495 e 11.496, publicadas no DOU em 25-06-07, houve considerável modificação no Direito

Leia mais

COISA JULGADA E AÇÃO RESCISÓRIA I INTRODUÇÃO.

COISA JULGADA E AÇÃO RESCISÓRIA I INTRODUÇÃO. COISA JULGADA E AÇÃO RESCISÓRIA Autor: Fowler R. P. Cunha I INTRODUÇÃO. Iremos discutir no presente estudo, da melhor forma possível, o que faz coisa e se há coisa julgada na Sentença transitada em Julgado

Leia mais

PROCESSO DO TRABALHO PONTO 13. Ponto 13:

PROCESSO DO TRABALHO PONTO 13. Ponto 13: Ponto 13: Recurso de revista. Pressupostos intrínsecos de admissibilidade. Prequestionamento. Matéria de fato. Efeitos. Juízo de admissibilidade. Recurso nos dissídios coletivos. Efeito suspensivo. SUMÁRIO

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.228.778 - MT (2010/0217471-4) RELATOR RECORRENTE RECORRIDO RECORRIDO : MINISTRO SIDNEI BENETI : WANDER CARLOS DE SOUZA : SÉRGIO DONIZETE NUNES : GILBERTO LUIZ DE REZENDE : DANIELA

Leia mais

SUPER PLUS Disciplina: Direito Processual Civil Tema: Ação e Processo Prof.: Rodrigo da Cunha Lima Freire Data: 21/02/2005.

SUPER PLUS Disciplina: Direito Processual Civil Tema: Ação e Processo Prof.: Rodrigo da Cunha Lima Freire Data: 21/02/2005. Doutrina 1. Conceito de ação AÇÃO. CONDIÇÕES DA AÇÃO. PROCESSO. PRESSUPOSTOS PROCESSUAIS 2. Teorias acerca da natureza jurídica da ação 2.1. Teoria civilista ou imanentista 2.2. Teoria da ação como direito

Leia mais

PRESSUPOSTOS SUBJETIVOS DE ADMISSIBILIDADE RECURSAL: - Possui legitimidade para recorrer quem for parte na relação jurídica processual.

PRESSUPOSTOS SUBJETIVOS DE ADMISSIBILIDADE RECURSAL: - Possui legitimidade para recorrer quem for parte na relação jurídica processual. PRESSUPOSTOS SUBJETIVOS DE ADMISSIBILIDADE RECURSAL: - Legitimidade - art. 499 CPC: - Possui legitimidade para recorrer quem for parte na relação jurídica processual. Preposto é parte? Pode recorrer? NÃO.

Leia mais

Na prática, não há distinção entre objeção substancial e processual.

Na prática, não há distinção entre objeção substancial e processual. Turma e Ano: Direito Público I (2013) Matéria / Aula: Processo Civil / Aula 22 Professor: Edward Carlyle Monitora: Carolina Meireles (continuação) Exceções No Direito Romano, exceção era no sentido amplo

Leia mais

Complementação do Material do TRT Processo do Trabalho

Complementação do Material do TRT Processo do Trabalho Complementação do Material do TRT Processo do Trabalho MANDADO DE SEGURANÇA O Mandado de Segurança é uma ação constitucional prevista no artigo 5º, LXIX e LXX da CRFB e organizada pela Lei 12.016/2009.

Leia mais

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES INSTITUTO A VEZ DO MESTRE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES INSTITUTO A VEZ DO MESTRE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU 1 UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES INSTITUTO A VEZ DO MESTRE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU AÇÃO RESCISÓRIA - APLICAÇÃO NO PROCESSO DO TRABALHO AUTOR BRUNA SOUZA GRANEIRO LOPES ORIENTADOR PROF. CARLOS AFONSO LEITE

Leia mais

Procedimentos Especiais No Processo do Trabalho. Por Luiz Cesar K. Ayub luiz@ayubeanzzulin.com.br

Procedimentos Especiais No Processo do Trabalho. Por Luiz Cesar K. Ayub luiz@ayubeanzzulin.com.br Procedimentos Especiais No Processo do Trabalho Por Luiz Cesar K. Ayub luiz@ayubeanzzulin.com.br Consignação em Pagamento: A ação de consignação, na Justiça do Trabalho, é substitutiva ao pagamento, para

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça EDcl no MANDADO DE SEGURANÇA Nº 13.873 - DF (2008/0219759-2) RELATOR EMBARGANTE ADVOGADA EMBARGADO PROCURADOR : MINISTRO MAURO CAMPBELL MARQUES : INSTITUTO NOSSA SENHORA DO CARMO : PRISCILLA TRUGILLO MONELLO

Leia mais

XV Exame de Ordem 2ª Fase OAB Civil - ProfessorAoVivo Qual a peça Juquinha? Prof. Darlan Barroso

XV Exame de Ordem 2ª Fase OAB Civil - ProfessorAoVivo Qual a peça Juquinha? Prof. Darlan Barroso XV Exame de Ordem 2ª Fase OAB Civil - ProfessorAoVivo Qual a peça Juquinha? Prof. Darlan Barroso 2ª Fase OAB - Civil Juquinha Junior, representado por sua genitora Ana, propôs ação de investigação de paternidade

Leia mais

A propositura da ação vincula apenas o autor e o juiz, pois somente com a citação é que o réu passa a integrar a relação jurídica processual.

A propositura da ação vincula apenas o autor e o juiz, pois somente com a citação é que o réu passa a integrar a relação jurídica processual. PROCESSO FORMAÇÃO, SUSPENSÃO E EXTINÇÃO DO FORMAÇÃO DO PROCESSO- ocorre com a propositura da ação. Se houver uma só vara, considera-se proposta a ação quando o juiz despacha a petição inicial; se houver

Leia mais

CONTATO. carlos@mdmadv.com.br. Facebook Carlos Augusto Monteiro. Twitter - @MonteiroCarlosA

CONTATO. carlos@mdmadv.com.br. Facebook Carlos Augusto Monteiro. Twitter - @MonteiroCarlosA CONTATO carlos@mdmadv.com.br Facebook Carlos Augusto Monteiro Twitter - @MonteiroCarlosA AÇÃO RESCISÓRIA PREVISÃO LEGAL Previsão legal: art. 836 da CLT e 485 e seguintes do CPC. Ação Rescisório tem o corpo

Leia mais

PROCEDIMENTO. Classificação do procedimento Comum: rito ordinário e rito sumário Especial: de jurisdição contenciosa e de jurisdição voluntária

PROCEDIMENTO. Classificação do procedimento Comum: rito ordinário e rito sumário Especial: de jurisdição contenciosa e de jurisdição voluntária Turma e Ano: Direito Público I (2013) Matéria / Aula: Processo Civil / Aula 20 Professor: Edward Carlyle Monitora: Carolina Meireles PROCEDIMENTO Conceito Corrente clássica: é uma forma material com que

Leia mais

ARTIGO: LEGITIMIDADE ATIVA PARA A AÇÃO NEGATÓRIA DE PATERNIDADE POST MORTEM

ARTIGO: LEGITIMIDADE ATIVA PARA A AÇÃO NEGATÓRIA DE PATERNIDADE POST MORTEM ARTIGO: LEGITIMIDADE ATIVA PARA A AÇÃO NEGATÓRIA DE PATERNIDADE POST MORTEM Carlos Roberto Pegoretti Júnior 1 RESUMO: Ação Negatória de Paternidade. Legitimidade Ativa. Artigos 1.601 e 1.604, do Código

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.080.614 - SP (2008/0176494-3) RELATORA : MINISTRA NANCY ANDRIGHI EMENTA Direito de família e das sucessões. Ação de reconhecimento de sociedade de fato, proposta por ex-companheiro

Leia mais

AÇÃO DECLARATÓRIA DE INEXISTÊNCIA DE RELAÇÃO JURÍDICA TRIBUTÁRIA E AÇÃO ANULATÓRIA DE DÉBITO FISCAL ÍRIS VÂNIA SANTOS ROSA

AÇÃO DECLARATÓRIA DE INEXISTÊNCIA DE RELAÇÃO JURÍDICA TRIBUTÁRIA E AÇÃO ANULATÓRIA DE DÉBITO FISCAL ÍRIS VÂNIA SANTOS ROSA AÇÃO DECLARATÓRIA DE INEXISTÊNCIA DE RELAÇÃO JURÍDICA TRIBUTÁRIA E AÇÃO ANULATÓRIA DE DÉBITO FISCAL ÍRIS VÂNIA SANTOS ROSA IRIS VÂNIA SANTOS ROSA ADVOGADA SAAD ADVOGADOS; Doutora em Direito do Estado:

Leia mais

Ambos os recursos de estrito direito têm a sua causa de pedir prevista na Constituição Federal

Ambos os recursos de estrito direito têm a sua causa de pedir prevista na Constituição Federal Interposição: perante o órgão prolator da decisão Recurso Especial Nomenclatura: REsp Competência: Superior Tribunal de Justiça STJ Prazo para interposição 15 dias; Recurso Extraordinário Nomenclatura:

Leia mais

AGRAVO DE INSTRUMENTO: Conceito: é o recurso adequado para a impugnação das decisões que denegarem seguimento a outro recurso.

AGRAVO DE INSTRUMENTO: Conceito: é o recurso adequado para a impugnação das decisões que denegarem seguimento a outro recurso. AGRAVO DE INSTRUMENTO: Conceito: é o recurso adequado para a impugnação das decisões que denegarem seguimento a outro recurso. Por que se diz instrumento: a razão pela qual o recurso se chama agravo de

Leia mais

2 FASE DIREITO CIVIL ESTUDO DIRIGIDO DE PROCESSO CIVIL 2. Prof. Darlan Barroso - GABARITO

2 FASE DIREITO CIVIL ESTUDO DIRIGIDO DE PROCESSO CIVIL 2. Prof. Darlan Barroso - GABARITO Citação 2 FASE DIREITO CIVIL ESTUDO DIRIGIDO DE PROCESSO CIVIL 2 Prof. Darlan Barroso - GABARITO 1) Quais as diferenças na elaboração da petição inicial do rito sumário e do rito ordinário? Ordinário Réu

Leia mais

EMBARGOS DECLARATÓRIOS - EDCL.

EMBARGOS DECLARATÓRIOS - EDCL. 1. Conceito EMBARGOS DECLARATÓRIOS - EDCL. Os embargos de declaração ou embargos declaratórios, doravante denominados EDcl., visam aperfeiçoar as decisões judiciais, propiciando uma tutela jurisdicional

Leia mais

O NOVO CPC E OS PRECEDENTES EM MATÉRIA TRIBUTÁRIA

O NOVO CPC E OS PRECEDENTES EM MATÉRIA TRIBUTÁRIA O NOVO CPC E OS PRECEDENTES EM MATÉRIA TRIBUTÁRIA Fernando Facury Scaff Professor de Direito Financeiro da USP. Doutor e Livre Docente pela mesma Universidade. Sócio de Silveira, Athias, Soriano de Melo,

Leia mais

MED. CAUT. EM AÇÃO CAUTELAR 1.406-9 SÃO PAULO RELATOR

MED. CAUT. EM AÇÃO CAUTELAR 1.406-9 SÃO PAULO RELATOR MED. CAUT. EM AÇÃO CAUTELAR 1.406-9 SÃO PAULO RELATOR : MIN. GILMAR MENDES REQUERENTE(S) : PROCURADOR-GERAL DA REPÚBLICA REQUERIDO(A/S) : UNIÃO ADVOGADO(A/S) : ADVOGADO-GERAL DA UNIÃO REQUERIDO(A/S) :

Leia mais

DFMS1401 CRITÉRIOS E GRADE DE CORREÇÃO QUESTÃO 1 DFMS1401 CRITÉRIOS E GRADE DE CORREÇÃO QUESTÃO 2

DFMS1401 CRITÉRIOS E GRADE DE CORREÇÃO QUESTÃO 1 DFMS1401 CRITÉRIOS E GRADE DE CORREÇÃO QUESTÃO 2 DFMS1401 CRITÉRIOS E GRADE DE CORREÇÃO QUESTÃO 1 O candidato deverá discorrer sobre os conceitos dos elementos do tipo penal (objetivos, normativos e subjetivos), dando os exemplos constantes no Código

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg nos EMBARGOS DE DIVERGÊNCIA EM RESP Nº 1.201.791 - SP (2013/0340189-0) RELATOR AGRAVANTE ADVOGADOS AGRAVADO ADVOGADO : MINISTRO RICARDO VILLAS BÔAS CUEVA : M O M DE B A : ADRIANA CHIECO E OUTRO(S)

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 972.075 - SC (2007/0178356-6) RELATOR : MINISTRO TEORI ALBINO ZAVASCKI ADVOGADO : DANTE AGUIAR AREND E OUTRO(S) EMENTA PROCESSUAL CIVIL E TRIBUTÁRIO. RECURSO ESPECIAL. VIOLAÇÃO AO ART.

Leia mais

GRACINEIDE GOMES FALCÃO TERMO A QUO PARA PROPOSITURA DA AÇÃO RESCISÓRIA NAS SENTENÇAS OBJETIVAMENTE COMPLEXAS E A COMPETÊNCIA PARA JULGAMENTO

GRACINEIDE GOMES FALCÃO TERMO A QUO PARA PROPOSITURA DA AÇÃO RESCISÓRIA NAS SENTENÇAS OBJETIVAMENTE COMPLEXAS E A COMPETÊNCIA PARA JULGAMENTO Faculdade de Ciências Jurídicas e Ciências Sociais - FAJS Curso de Direito Coordenação de Monografia e Pesquisa GRACINEIDE GOMES FALCÃO TERMO A QUO PARA PROPOSITURA DA AÇÃO RESCISÓRIA NAS SENTENÇAS OBJETIVAMENTE

Leia mais

lllll!lllllllllllll!lllll1!l!lllll!illll!iiiií!ll! 1-01505007*

lllll!lllllllllllll!lllll1!l!lllll!illll!iiiií!ll! 1-01505007* TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SAO PAULO ACÓRDÃO/DECISÃO MONOCRATICA «., - - A a - REGISTRADO(A) SOB N y ACÓRDÃO., - mi I lllll!lllllllllllll!lllll1!l!lllll!illll!iiiií!ll! 1-01505007*.

Leia mais

Com a citada modificação, o artigo 544, do CPC, passa a vigorar com a seguinte redação:

Com a citada modificação, o artigo 544, do CPC, passa a vigorar com a seguinte redação: O NOVO AGRAVO CONTRA DESPACHO DENEGATÓRIO DE RECURSO EXTRAORDINÁRIO E ESPECIAL 2011-06-15 Alexandre Poletti A Lei nº 12.322/2010, que alterou os artigos 544 e 545 do CPC, acabou com o tão conhecido e utilizado

Leia mais

INTENSIVO REGULAR ROTATIVO Disciplina: Direito Processual Civil Aula 4 Professor: Fredie Didier Jr. Data: 20.08.2007 ÍNDICE

INTENSIVO REGULAR ROTATIVO Disciplina: Direito Processual Civil Aula 4 Professor: Fredie Didier Jr. Data: 20.08.2007 ÍNDICE ÍNDICE 1 Notas feitas pelo Professor: p.01 2 Julgados sobre Conexão e Competência: p.02 3 Indicação de leitura: p.05 1 - Notas feitas pelo Professor: Fonte: www.frediedidier.com.br Distinção entre a alegação

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no RECURSO ESPECIAL Nº 1.259.703 - MS (2011/0133977-8) RELATORA AGRAVANTE AGRAVADO : MINISTRA MARIA ISABEL GALLOTTI : H A S B E OUTROS : LAÉRCIO ARRUDA GUILHEM E OUTRO(S) : S V S : JOSÉ PIRES DE ANDRADE

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO Registro: 2013.0000172403 Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 0021434-36.2009.8.26.0000, da Comarca de São Paulo,

Leia mais

PEDIDO DE VISTA NA INDICAÇÃO Nº 022/2012, RELATIVA AO PROJETO DE LEI Nº 2963/11, DE RELATORIA DO DR. IVAN NUNES FERREIRA.

PEDIDO DE VISTA NA INDICAÇÃO Nº 022/2012, RELATIVA AO PROJETO DE LEI Nº 2963/11, DE RELATORIA DO DR. IVAN NUNES FERREIRA. PEDIDO DE VISTA NA INDICAÇÃO Nº 022/2012, RELATIVA AO PROJETO DE LEI Nº 2963/11, DE RELATORIA DO DR. IVAN NUNES FERREIRA. VOTO DE VISTA: FAUZI AMIM SALMEM PELA APROVAÇÃO DO RELATÓRIO, COM AS SEGUINTES

Leia mais

CURSO DE DIREITO ADMINISTRATIVO Rafael Carvalho Rezende Oliveira 2ª para 3ª edição

CURSO DE DIREITO ADMINISTRATIVO Rafael Carvalho Rezende Oliveira 2ª para 3ª edição A 3ª edição do livro CURSO DE DIREITO ADMINISTRATIVO foi atualizada com o texto do PL de novo CPC enviado pelo Congresso Nacional à sanção presidencial em 24.02.2015. Em razão da renumeração dos artigos

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 963.454 - SC (2007/0143805-5) RELATOR RECORRENTE ADVOGADOS RECORRIDO PROCURADOR INTERES. : MINISTRO PAULO DE TARSO SANSEVERINO : LIBERTY PAULISTA SEGUROS S/A : SÉRGIO ALEXANDRE SODRÉ

Leia mais

Este artigo traz à baila a análise interpretativa do significado da ação

Este artigo traz à baila a análise interpretativa do significado da ação A COISA JULGADA PROGRESSIVA NA RECLAMATÓRIA TRABALHISTA: O PRAZO PARA A PROPOSITURA DE AÇÃO RESCISÓRIA DAS RESOLUÇÕES PARCIAIS DE MÉRITO NA JUSTIÇA LABORAL Fernanda dos Santos Nunes * INTRODUÇÃO Este artigo

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECLAMAÇÃO Nº 14.696 - RJ (2013/0339925-1) RELATORA : MINISTRA MARIA ISABEL GALLOTTI RECLAMANTE : BANCO BRADESCO FINANCIAMENTOS S/A ADVOGADO : JOSÉ ANTÔNIO MARTINS E OUTRO(S) RECLAMADO : TERCEIRA TURMA

Leia mais

DO DOCUMENTO NOVO NA AÇÃO RESCISÓRIA

DO DOCUMENTO NOVO NA AÇÃO RESCISÓRIA UNIFMU Curso de Direito DO DOCUMENTO NOVO NA AÇÃO RESCISÓRIA PAULA HUSEK RA: 430187-1 Turma 329C Fone: 3871 2361 Orientador: Prof. Marcelo de Almeida Teixeira São Paulo 2003 UNIFMU Curso de Direito DO

Leia mais

lançamento A cada (notificação) 5 anos 5 anos 1º de janeiro 1º/01

lançamento A cada (notificação) 5 anos 5 anos 1º de janeiro 1º/01 DIREITO TRIBUTÁRIO Jurisprudência do STJ Prescrição e Decadência Ministra Eliana Calmon 1. GENERALIDADES - Fato Gerador obrigação gç lançamento crédito tributário - Lançamento (art. 142 do CTN) - Tipos

Leia mais

AÇÃO ANULATÓRIA FELIPE JAKOBSON LERRER

AÇÃO ANULATÓRIA FELIPE JAKOBSON LERRER PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE DIREITO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO PROCESSUAL CIVIL MESTRADO EM DIREITO PROCESSUAL CIVIL FELIPE JAKOBSON LERRER AÇÃO ANULATÓRIA

Leia mais

SEMINÁRIO - O PODER JUDICIÁRIO E O NOVO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL ENUNCIADOS APROVADOS

SEMINÁRIO - O PODER JUDICIÁRIO E O NOVO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL ENUNCIADOS APROVADOS 1) Entende-se por fundamento referido no art. 10 do CPC/2015 o substrato fático que orienta o pedido, e não o enquadramento jurídico atribuído pelas partes. 2) Não ofende a regra do contraditório do art.

Leia mais

A apreciação das provas no processo do trabalho

A apreciação das provas no processo do trabalho A apreciação das provas no processo do trabalho Ricardo Damião Areosa* I. Introdução Segundo Aroldo Plínio Gonçalves, processualista mineiro e juiz do trabalho, Nulidade é a conseqüência jurídica prevista

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL Nº 719.474 - SP (2015/0125771-3) RELATOR AGRAVANTE PROCURADOR AGRAVADO : MINISTRO BENEDITO GONÇALVES : MUNICIPIO DE GUARULHOS : ANA PAULA HYROMI YOSHITOMI : CECÍLIA CRISTINA

Leia mais

Projeto do Novo CPC conceito de sentença interlocutória de mérito divergência interpretativa futuro dos pronunciamentos judiciais.

Projeto do Novo CPC conceito de sentença interlocutória de mérito divergência interpretativa futuro dos pronunciamentos judiciais. O CONCEITO DE SENTENÇA E O PROJETO DO NOVO CPC 1 JOSÉ HENRIQUE MOUTA ARAÚJO, pós-doutor (FDUL), doutor e mestre em direito (UFPA), Professor Titular da Universidade da Amazônia, do Centro Universitário

Leia mais

PROCESSO Nº TST-RR-104800-93.1995.5.02.0254. A C Ó R D Ã O (1ª Turma) GMWOC/am/af

PROCESSO Nº TST-RR-104800-93.1995.5.02.0254. A C Ó R D Ã O (1ª Turma) GMWOC/am/af A C Ó R D Ã O (1ª Turma) GMWOC/am/af RECURSO DE REVISTA. EXTINÇÃO DA EXECUÇÃO. PRESCRIÇÃO INTERCORRENTE. INAPLICABILIDADE AO PROCESSO DO TRABALHO. SÚMULA Nº 114 DO TST. Viola o art. 5º, XXXVI, da Constituição

Leia mais

Tribunal Superior do Trabalho

Tribunal Superior do Trabalho Tribunal Superior do Trabalho RR-37200-28.2008.5.15.0128 A C Ó R D Ã O RECURSO DE REVISTA. APOSENTADORIA POR INVALIDEZ. RESCISÃO CONTRATUAL. RECUSA DE RECEBIMENTO DE VERBAS RESCISÓRIAS. EXTINÇÃO DA UNIDADE

Leia mais

Nº 120.387/2015 ASJCIV/SAJ/PGR. Ação Rescisória 2.369 PR Relator: Ministro Luiz Fux Autora: União Itatinga Calcário e Corretivo Ltda.

Nº 120.387/2015 ASJCIV/SAJ/PGR. Ação Rescisória 2.369 PR Relator: Ministro Luiz Fux Autora: União Itatinga Calcário e Corretivo Ltda. Nº 120.387/2015 ASJCIV/SAJ/PGR Relator: Ministro Luiz Fux Autora: União Réu: Itatinga Calcário e Corretivo Ltda. AÇÃO RESCISÓRIA. DECISÕES DO STF E DE CORTE DIVERSA. COISA JULGADA PROGRESSIVA. CONHECIMENTO

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO EM MANDADO DE SEGURANÇA Nº 31.648 - MT (2010/0037619-1) RELATOR RECORRENTE ADVOGADO RECORRIDO PROCURADOR : MINISTRO MAURO CAMPBELL MARQUES : AMAGGI EXPORTAÇÃO E IMPORTAÇÃO LTDA : EUCLIDES RIBEIRO

Leia mais

Poder Judiciário TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO Gabinete do Desembargador Federal Geraldo Apoliano

Poder Judiciário TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO Gabinete do Desembargador Federal Geraldo Apoliano RELATÓRIO O DESEMBARGADOR FEDERAL GERALDO APOLIANO (RELATOR): Embargos de Declaração opostos pelo INSS Instituto Nacional do Seguro Social, contra o Acórdão de fls. 132/147, assim ementado: PREVIDENCIÁRIO.

Leia mais

Os atos do juiz podem caracterizar-se como sentença, decisão interlocutória ou despacho. A nossa primeira questão trata da sentença.

Os atos do juiz podem caracterizar-se como sentença, decisão interlocutória ou despacho. A nossa primeira questão trata da sentença. CURSO DE RESOLUÇÃO DE QUESTÕES DE PROCESSO CIVIL PONTO A PONTO PARA TRIBUNAIS MÓDULO 6 ATOS DAS PARTES E ATOS DO JUIZ. SENTENÇA E COISA JULGADA. Professora: Janaína Noleto Curso Agora Eu Passo () Olá,

Leia mais

(6^_ê0â1R0) (D=:A5) - Nº Lote: 2013101705-2_1 - REEXAME NECESSÁRIO N. 2008.34.00.006506-3/DF - TR14403 V O T O RELATÓRIO

(6^_ê0â1R0) (D=:A5) - Nº Lote: 2013101705-2_1 - REEXAME NECESSÁRIO N. 2008.34.00.006506-3/DF - TR14403 V O T O RELATÓRIO (6^_ê0â1R0) PODER JUDICIÁRIO RELATÓRIO Trata-se de reexame necessário de sentença em que o magistrado da 9ª Vara Federal da Seção Judiciária do Distrito Federal, em ação de mandado de segurança, concedeu

Leia mais

SUMÁRIO. Nota do autor... 9 Apresentação e estrutura do livro... 11 Lista de Abreviaturas de Termos Processuais e Legais... 13

SUMÁRIO. Nota do autor... 9 Apresentação e estrutura do livro... 11 Lista de Abreviaturas de Termos Processuais e Legais... 13 SUMÁRIO Nota do autor... 9 Apresentação e estrutura do livro... 11 Lista de Abreviaturas de Termos Processuais e Legais... 13 Parte I DIREITO MATERIAL... 17 Abuso do poder econômico... 17 Captação ilícita

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ DE DIREITO DA 4ª VARA DE SUCESSÕES DA COMARCA DE BELO HORIZONTE- MG.

EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ DE DIREITO DA 4ª VARA DE SUCESSÕES DA COMARCA DE BELO HORIZONTE- MG. EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ DE DIREITO DA 4ª VARA DE SUCESSÕES DA COMARCA DE BELO HORIZONTE- MG. DISTRIBUIR POR DEPENDÊNCIA NOS AUTOS Nº 2876067-78.2010.8.13.0024 MARCIA RODRIGUES DO NASCIMENTO, brasileira,

Leia mais

(querela nullitatis) Ação de nulidade da sentença. Capítulo X

(querela nullitatis) Ação de nulidade da sentença. Capítulo X Capítulo X Ação de nulidade da sentença (querela nullitatis) A decisão judicial existente pode ser impugnada, basicamente, por dois meios de impugnação: o recurso e a ação rescisória. Esses meios servem

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal RECLAMAÇÃO 15.309 SÃO PAULO RELATORA RECLTE.(S) PROC.(A/S)(ES) RECLDO.(A/S) ADV.(A/S) INTDO.(A/S) ADV.(A/S) : MIN. ROSA WEBER :MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO :PROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA DO

Leia mais

Garantias Constitucionais do Processo e Eficácia da Sentença Arbitral

Garantias Constitucionais do Processo e Eficácia da Sentença Arbitral Garantias Constitucionais do Processo e Eficácia da Sentença Arbitral José Rogério Cruz e Tucci - Professor Titular da Faculdade de Direito da USP. Ex- Presidente da Comissão de Pós-Graduação da Faculdade

Leia mais

Fernanda dos Santos Nunes

Fernanda dos Santos Nunes A coisa julgada progressiva na reclamatória trabalhista O prazo para a propositura de ação rescisória das resoluções parciais de mérito na justiça laboral Fernanda dos Santos Nunes Graduada em Direito

Leia mais

PAINEL 2 Ações de Nulidade e Infrações e seu Cabimento: Estratégias no Cenário Brasileiro. Guilherme Bollorini Pereira 19 de agosto de 2013

PAINEL 2 Ações de Nulidade e Infrações e seu Cabimento: Estratégias no Cenário Brasileiro. Guilherme Bollorini Pereira 19 de agosto de 2013 PAINEL 2 Ações de Nulidade e Infrações e seu Cabimento: Estratégias no Cenário Brasileiro Guilherme Bollorini Pereira 19 de agosto de 2013 Esse pequeno ensaio tem por objetivo elaborar um estudo a respeito

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.190.426 - SP (2010/0068750-3) RELATOR RECORRENTE ADVOGADO RECORRENTE ADVOGADO RECORRIDO ADVOGADO : MINISTRO HUMBERTO MARTINS : MUNICÍPIO DE SÃO JOÃO DA BOA VISTA : JOÃO FERNANDO ALVES

Leia mais

1) (OAB137) José alienou a Antônio um veículo anteriormente adquirido de Francisco. Logo depois, Antônio foi citado em ação proposta por Petrônio, na

1) (OAB137) José alienou a Antônio um veículo anteriormente adquirido de Francisco. Logo depois, Antônio foi citado em ação proposta por Petrônio, na 1) (OAB137) José alienou a Antônio um veículo anteriormente adquirido de Francisco. Logo depois, Antônio foi citado em ação proposta por Petrônio, na qual este reivindicava a propriedade do veículo adquirido

Leia mais

PADRÃO DE RESPOSTA PEÇA PROFISSIONAL

PADRÃO DE RESPOSTA PEÇA PROFISSIONAL PEÇA PROFISSIONAL Petição inicial: Queixa-crime. Endereçamento: Vara Criminal da Comarca de São Paulo SP. Vara criminal comum, visto que as penas máximas abstratas, somadas, ultrapassam dois anos. Como

Leia mais

Processo Civil Esquema de aula Teoria Geral dos Recursos. Prof. Fredie Didier Jr.

Processo Civil Esquema de aula Teoria Geral dos Recursos. Prof. Fredie Didier Jr. Processo Civil Esquema de aula Teoria Geral dos Recursos. Prof. Fredie Didier Jr. 1. Considerações sobre o sistema recursal do CPC/73 em confronto com o do CPC/39. 2. O princípio do duplo grau de jurisdição.

Leia mais

Dados Básicos. Ementa. Íntegra

Dados Básicos. Ementa. Íntegra Dados Básicos Fonte: 1.105.951 Tipo: Acórdão STJ Data de Julgamento: 04/10/2011 Data de Aprovação Data não disponível Data de Publicação:14/10/2011 Estado: Rio de Janeiro Cidade: Relator: Sidnei Beneti

Leia mais

SUMÁRIO NOTA DO AUTOR À TERCEIRA EDIÇÃO

SUMÁRIO NOTA DO AUTOR À TERCEIRA EDIÇÃO SUMÁRIO NOTA DO AUTOR À TERCEIRA EDIÇÃO... 15 PREFÁCIO... 17 INTRODUÇÃO... 19 Capítulo I FLEXIBILIZAÇÃO... 21 1.1. Definição... 21 1.2. Flexibilização da norma... 23 1.3. Flexibilizar a interpretação e

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 712.998 - RJ (2004/0180932-3) RELATOR : MINISTRO HERMAN BENJAMIN RECORRENTE : MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO PROCURADOR : MARIANA RODRIGUES KELLY E SOUSA E OUTRO(S) RECORRIDO : ADELINO

Leia mais

RESUMO ÁREA DO ARTIGO: DIREITO CIVIL E PROCESSUAL CIVIL

RESUMO ÁREA DO ARTIGO: DIREITO CIVIL E PROCESSUAL CIVIL decisão. 1 Esse direito/dever é ainda mais importante nas ações de investigação de RESUMO ÁREA DO ARTIGO: DIREITO CIVIL E PROCESSUAL CIVIL Este artigo traz a discussão sobre a relativização da coisa julgada

Leia mais

ACÓRDÃO. O julgamento teve a participação dos Exmos. Desembargadores CHRISTINE SANTINI (Presidente) e CLAUDIO GODOY.

ACÓRDÃO. O julgamento teve a participação dos Exmos. Desembargadores CHRISTINE SANTINI (Presidente) e CLAUDIO GODOY. fls. 133 ACÓRDÃO Registro: 2014.0000597809 Vistos, relatados e discutidos estes autos de Agravo de Instrumento nº 2120157-80.2014.8.26.0000, da Comarca de São Paulo, em que é agravante EMPRESA FOLHA DA

Leia mais

OAB EXAME IX 2012.3 FEVEREIRO/2013 2.ª ETAPA COMENTÁRIOS

OAB EXAME IX 2012.3 FEVEREIRO/2013 2.ª ETAPA COMENTÁRIOS PEÇA PROCESSUAL: OAB EXAME IX 2012.3 FEVEREIRO/2013 2.ª ETAPA COMENTÁRIOS OAB 2ª ETAPA PRÁTICA TRABALHISTA Caros amigos e alunos do Pro Labore, Primeiramente, gostaria de externar a minha satisfação quanto

Leia mais

Em relação à natureza jurídica do recurso existem duas correntes.

Em relação à natureza jurídica do recurso existem duas correntes. RECURSOS TRABALHISTAS CONCEITO E NATUREZA JURÍDICA Recurso é a provação do reexame de determinada decisão pela autoridade hierarquicamente, em regra, ou pela própria autoridade prolatora da decisão, objetivando

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.028.503 - MG (2008/0019188-3) RELATORA RECORRENTE RECORRIDO : MINISTRA NANCY ANDRIGHI : A DE C A - MENOR IMPÚBERE : S M DE C : ANA LUISA BRANDÃO TEIXEIRA BANTERLI E OUTRO(S) : V G

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Decisão sobre Repercussão Geral Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 10 29/11/2012 PLENÁRIO REPERCUSSÃO GERAL NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 692.186 PARAÍBA RELATOR RECTE.(S) RECTE.(S) RECTE.(S)

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS FACULDADE DE DIREITO Direito Processual do Trabalho Profª. Ms. Tatiana Riemann

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS FACULDADE DE DIREITO Direito Processual do Trabalho Profª. Ms. Tatiana Riemann TEORIA GERAL DOS RECURSOS TRABALHISTAS Recurso meio voluntário de impugnação de decisões judiciais, interno ao processo, que visa a reforma, a anulação ou ao aprimoramento da decisão atacada. (Luiz Guilherme

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 809.962 - RS (2006/0007992-0) RELATOR : MINISTRO LUIZ FUX RECORRENTE : COMPANHIA RIOGRANDENSE DE SANEAMENTO - CORSAN ADVOGADO : OSVALDO ANSELMO REGINATO E OUTROS RECORRIDO : JARBAS

Leia mais

Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social Conselho Pleno

Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social Conselho Pleno Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social Conselho Pleno Nº de Protocolo do Recurso: 36086.000773/2011-00 Unidade de Origem: AGÊNCIA DA PREVIDÊNCIA SOCIAL TERESINA-SUL

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO Acórdão 10a Turma PODER JUDICIÁRIO FEDERAL CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA. DECADÊNCIA. PRESCRIÇÃO. PRAZO INICIAL. O processo do trabalho guarda perfeita simetria ao processo administrativo tributário posto

Leia mais

Modelo esquemático de ação direta de inconstitucionalidade genérica EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR MINISTRO PRESIDENTE DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL

Modelo esquemático de ação direta de inconstitucionalidade genérica EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR MINISTRO PRESIDENTE DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL Modelo esquemático de ação direta de inconstitucionalidade genérica EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR MINISTRO PRESIDENTE DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL Legitimidade ativa (Pessoas relacionadas no art. 103 da

Leia mais

DA RESPONSABILIDADE DO ARREMATANTE DO VEÍCULO PELAS ANTERIORES DÍVIDAS TRIBUTÁRIAS ATINENTES AO BEM.

DA RESPONSABILIDADE DO ARREMATANTE DO VEÍCULO PELAS ANTERIORES DÍVIDAS TRIBUTÁRIAS ATINENTES AO BEM. DA RESPONSABILIDADE DO ARREMATANTE DO VEÍCULO PELAS ANTERIORES DÍVIDAS TRIBUTÁRIAS ATINENTES AO BEM. Nelson Yoshiaki Kato 1 RESUMO: O presente artigo aborda, sob a ótica jurisprudencial, a questão da responsabilidade

Leia mais

O NOVO DIVÓRCIO À LUZ DA PROBLEMÁTICA PROCESSUAL

O NOVO DIVÓRCIO À LUZ DA PROBLEMÁTICA PROCESSUAL O NOVO DIVÓRCIO À LUZ DA PROBLEMÁTICA PROCESSUAL Vinícius Paulo Mesquita 1) Notas Introdutórias Com a promulgação da E.C. 66/10, a chamada PEC do Divórcio, a doutrina pátria passou a sustentar em sua grande

Leia mais

MEDIDAS CAUTELARES. COMPETÊNCIA:

MEDIDAS CAUTELARES. COMPETÊNCIA: MATERIAL DE APOIO MEDIDAS CAUTELARES. COMPETÊNCIA: A ação acessória será proposta perante o juiz competente para a ação principal. No caso de cautelar preparatória, será feito prognóstico da competência

Leia mais

Inventário, Arrolamento e Partilha: Temas Diversos

Inventário, Arrolamento e Partilha: Temas Diversos 122 Inventário, Arrolamento e Partilha: Temas Diversos Glauber Bitencourt Soares da Costa 1 Inicialmente, consigno que a realização do seminário acerca de temas práticos atinentes ao processo civil é medida

Leia mais

Comentário a Acórdão do Supremo Tribunal Federal sobre o princípio da Inafastabilidade da Prestação Jurisdicional

Comentário a Acórdão do Supremo Tribunal Federal sobre o princípio da Inafastabilidade da Prestação Jurisdicional Comentário a Acórdão do Supremo Tribunal Federal sobre o princípio da Inafastabilidade da Prestação Jurisdicional Universidade de Brasília Disciplina: Teoria Geral do Processo II Professor: Dr. Vallisney

Leia mais

PROCESSO Nº TST-RR-358-35.2014.5.03.0011. A C Ó R D Ã O (8ª Turma) GMMCP/dpf/klg

PROCESSO Nº TST-RR-358-35.2014.5.03.0011. A C Ó R D Ã O (8ª Turma) GMMCP/dpf/klg A C Ó R D Ã O (8ª Turma) GMMCP/dpf/klg RECURSO DE REVISTA INTERPOSTO SOB A ÉGIDE DA LEI Nº 10.015/2014 NULIDADE DA CITAÇÃO ÔNUS DO DESTINATÁRIO Na forma do art. 841, 1º, da CLT, A notificação será feita

Leia mais

R E L A T Ó R I O. A Senhora Ministra Ellen Gracie: 1. Eis o teor da decisão embargada:

R E L A T Ó R I O. A Senhora Ministra Ellen Gracie: 1. Eis o teor da decisão embargada: EMB.DECL.NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO 571.572-8 BAHIA RELATORA EMBARGANTE(S) ADVOGADO(A/S) EMBARGADO(A/S) ADVOGADO(A/S) : MIN. ELLEN GRACIE : TELEMAR NORTE LESTE S/A : BÁRBARA GONDIM DA ROCHA E OUTRO(A/S)

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO fls. 15 Registro: 2015.0000129870 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 9000044-42.2009.8.26.0100, da Comarca de São Paulo, em que são apelantes/apelados PATRICIA BUENO NETTO

Leia mais

Site Jurídico S.O.S Estagiários (www.sosestagiarios.com) Trabalhos Prontos Gratuitos LEI DE ARBITRAGEM EVOLUÇÃO HISTÓRICA

Site Jurídico S.O.S Estagiários (www.sosestagiarios.com) Trabalhos Prontos Gratuitos LEI DE ARBITRAGEM EVOLUÇÃO HISTÓRICA LEI DE ARBITRAGEM EVOLUÇÃO HISTÓRICA Nos primórdios da sociedade romana, surgiu o instituto da arbitragem como forma de resolver conflitos oriundos da convivência em comunidade, como função pacificadora

Leia mais

ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Des. José Di Lorenzo Serpa

ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Des. José Di Lorenzo Serpa ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Des. José Di Lorenzo Serpa Agravo de Instrumento n 2 073.2012.001287-4 /001 Relator: Des. José Di Lorenzo Serpa Agravante: Marina Jacaré Clube Advogado:

Leia mais

FABIO CHONG DE LIMA AÇÃO RESCISÓRIA ENFOQUES NO PROCESSO DO TRABALHO MESTRADO EM DIREITO DO TRABALHO

FABIO CHONG DE LIMA AÇÃO RESCISÓRIA ENFOQUES NO PROCESSO DO TRABALHO MESTRADO EM DIREITO DO TRABALHO FABIO CHONG DE LIMA AÇÃO RESCISÓRIA ENFOQUES NO PROCESSO DO TRABALHO MESTRADO EM DIREITO DO TRABALHO PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA SÃO PAULO - 2006 FABIO CHONG DE LIMA AÇÃO RESCISÓRIA ENFOQUES NO PROCESSO

Leia mais

No dia 29 de março de 2007, entrou em vigor a lei nº 11.464/07 que alterou a redação do artigo 2º, da lei nº 8.072, de 28 de julho de 1990.

No dia 29 de março de 2007, entrou em vigor a lei nº 11.464/07 que alterou a redação do artigo 2º, da lei nº 8.072, de 28 de julho de 1990. A NOVA DISCIPLINA DA PROGRESSÃO DE REGIME TRAZIDA PELA LEI Nº 11.464/07. MAURICIO MAGNUS FERREIRA JUIZ DE DIREITO DO TJ/RJ No dia 29 de março de 2007, entrou em vigor a lei nº 11.464/07 que alterou a redação

Leia mais

por tempo indeterminado, a execução compreenderá inicialmente as prestações devidas até a data em que proferida a sentença.

por tempo indeterminado, a execução compreenderá inicialmente as prestações devidas até a data em que proferida a sentença. Título X DO PROCESSO JUDICIÁRIO DO TRABALHO Art. 892 e 893 Nas prestações sucessivas por tempo determinado têm como exemplo a hipótese do acordo trabalhista. As parcelas do acordo são definidas previamente

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Decisão sobre Repercussão Geral DJe 23/10/2012 Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 11 30/08/2012 PLENÁRIO REPERCUSSÃO GERAL NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO 684.169 RIO GRANDE DO SUL RELATOR RECTE.(S) ADV.(A/S)

Leia mais

Renúncia à Instância Administrativa Trabalhista

Renúncia à Instância Administrativa Trabalhista Renúncia à Instância Administrativa Trabalhista Abel Ferreira Lopes Filho* 1. Introdução. Para Mariana Wolfenson, renunciar à instância administrativa decorre da opção lógica feita pelo administrado em

Leia mais

Gabinete do Desembargador Carlos Alberto França

Gabinete do Desembargador Carlos Alberto França Ação Rescisória nº 209928-43.2015.8.09.0000 (201592099289) Comarca de Goiatuba Autor : Município de Goiatuba Réu : Gercimar Ferreira Guimarães Relator : Desembargador Carlos Alberto França EMENTA: Ação

Leia mais

As Principais Modificações no Processo Civil. Pedro Henrique Pedrosa Nogueira

As Principais Modificações no Processo Civil. Pedro Henrique Pedrosa Nogueira As Principais Modificações no Processo Civil Pedro Henrique Pedrosa Nogueira PARTE GERAL E PROCEDIMENTO COMUM Valorização do contraditório Distribuição dinâmica do ônus da prova Gestão do procedimento

Leia mais

ESTADO DO TOCANTINS PODER JUDICIÁRIO COMARCA DE PALMAS 3ª VARA CRIMINAL. PROCESSOS N os 5021457-83.2013.827.2729 e 5021453-46.2013.827.

ESTADO DO TOCANTINS PODER JUDICIÁRIO COMARCA DE PALMAS 3ª VARA CRIMINAL. PROCESSOS N os 5021457-83.2013.827.2729 e 5021453-46.2013.827. ESTADO DO TOCANTINS PODER JUDICIÁRIO COMARCA DE PALMAS 3ª VARA CRIMINAL PROCESSOS N os 5021457-83.2013.827.2729 e 5021453-46.2013.827.2729 DECISÃO Tratam-se de queixas oferecidas por Eudival Coelho Barros,

Leia mais

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Acórdãos STA Processo: 0573/13 Data do Acordão: 30-04-2013 Tribunal: 2 SECÇÃO Relator: VALENTE TORRÃO Descritores: Sumário: COMPENSAÇÃO DE CRÉDITOS CPPT PEDIDO PRESTAÇÃO DE GARANTIA Nº Convencional: JSTA000P15671

Leia mais