DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRA-ESTRUTURA DE TRANSPORTE DNIT SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL NO ESTADO DE MINAS GERAIS AUDIÊNCIA PÚBLICA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRA-ESTRUTURA DE TRANSPORTE DNIT SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL NO ESTADO DE MINAS GERAIS AUDIÊNCIA PÚBLICA"

Transcrição

1 DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRA-ESTRUTURA DE TRANSPORTE DNIT SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL NO ESTADO DE MINAS GERAIS AUDIÊNCIA PÚBLICA OBRAS DE DUPLICAÇÃO, RESTAURAÇÃO E MELHORAMENTOS NA RODOVIA BR-381/MG Trecho: Divisa ES/MG Divisa MG/SP Subtrecho: Entr. MG-435 (Caeté) - Entr. MG-020 Segmento: km 427,0 km 458,4; Extensão Contratual: 31,40 km; Código PNV: 381BMG0360/0370 Lote de Projeto: 08

2 DNIT Diretor Geral: Luiz Antônio Pagot Diretor de Infraestrutura Rodoviária: Hideraldo Luiz Caron Superintendente Regional do DNIT/MG: Sebastião Donizete de Souza DNIT SREMG

3 COMPONENTES DA MESA Eng Sergio de Oliveira Costa Garcia Coordenador da Audiência Pública Eng Carlos Rogério Caldeira de Lima Presidente da Comissão de Coordenação e Fiscalização da BR-381/MG Engº Carlos Alvisi Jr. Coordenador Geral da Diretoria de Planejamento e Pesquisa do DNIT Eng Pedro Coutinho dos Santos Coordenador de Projeto da ECOPLAN

4 Sumário 1. Roteiro da Sessão de Audiência Pública 2. Objetivos da Audiência Pública 3. Normas da Audiência Pública 4. A Licitação 5. Escopo Básico

5 1. ROTEIRO DA SESSÃO 1) Apresentação dos objetivos da Audiência Pública e das Normas que regerão a sessão. 2) Apresentação do Empreendimento, sua concepção, informações técnicas e licitação 1 hora. 3) Entrega das Fichas de Inscrição para participação nos debates 10 minutos. 4) Intervalo 15 minutos. 5) Debates: O tempo determinado para os debates será estipulado pela Mesa, em função do número de inscritos. 6) Encerramento da Audiência Pública.

6 2. OBJETIVOS Esta Audiência Pública, em atendimento ao disposto no artigo 39 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993, objetiva tornar público a Concorrência Pública que visa a execução, sob o regime de empreitada por preço unitário, das OBRAS DE DUPLICAÇÃO, RESTAURAÇÃO E MELHORAMENTOS NA RODOVIA BR- 381/MG, entre o Entroncamento com a MG-435 (p/caeté) e o Entroncamento com a MG-020 (Av. Cristiano Machado). Os trabalhos apresentados no decorrer desta sessão visam informar, esclarecer, dirimir dúvidas, obter sugestões, mostrar a importância deste empreendimento e evitar qualquer tipo de desinformação sobre o mesmo.

7 3. NORMAS 3.1. A Audiência Pública será aberta pelo Coordenador Todos os presentes poderão manifestar-se dentro das Normas que regem a Audiência O tempo previsto de duração é de 01 (uma) hora e 30 (trinta) minutos, com início às 14:30 e término às 16:00 horas, admitindo-se sua prorrogação por um prazo não superior a 30 (trinta) minutos As inscrições e os questionamentos deverão ser feitos por escrito, através das Fichas de Perguntas, que deverão ser entregues, pelos interessados, no intervalo da Sessão Os questionamentos serão obrigatoriamente por escrito, devendo os inscritos sempre se identificarem.

8 3. NORMAS 3.6. Os questionamentos serão respondidos pela ordem de recebimento A Mesa poderá impugnar perguntas não pertinentes ao objeto da Audiência e solicitar maiores esclarecimentos para as respostas A critério da Mesa, em função do número de perguntas, bem como da complexidade das mesmas, poderá ser fornecida resposta durante a sessão. Cumpre informar que respostas a todos os questionamentos serão fornecidas por escrito a posteriori e divulgadas no site Os membros da Mesa poderão intervir quando necessário.

9 3. NORMAS Documentos escritos e assinados pertinentes ao empreendimento, poderão ser entregues à Mesa ou ao DNIT, até 3 (três) dias úteis após o encerramento da Sessão, desde que a intenção de fazê-lo seja expressa publicamente durante a Audiência, para que conste em Ata. Esses documentos deverão ser assim endereçados: SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DO DNIT NO ESTADO DE MINAS GERIAS Superintendente: Sebastião Donizete de Souza Tel/Fax : (31) Endereço: Av. Prudente de Moraes, Bairro Santo Antônio CEP Belo Horizonte/MG

10 3. NORMAS 3.11 A ata da Assembléia será encerrada e assinada pelos integrantes da mesa e será disponibilizada no prazo de 3 (três) dias úteis após o término da Sessão, no endereço indicado no item A lista de presença fará parte da mesma Caberá ao Coordenador encerrar a Sessão.

11 4. A LICITAÇÃO Concorrência regida pela Lei nº de 21/06/93 (Lei de Licitações) Regime de contratação: EMPREITADA POR PREÇO UNITÁRIO Editais de Licitação do tipo MENOR PREÇO. Definindo: O objeto da licitação: Concorrência sob regime de empreitada por preço unitário, do tipo menor preço, para OBRAS DE DUPLICAÇÃO, RESTAURAÇÃO E MELHORAMENTOS NA RODOVIA BR-381/MG. As etapas da Licitação Fase de Habilitação documentos de habilitação Fase Comercial propostas de preços

12 4. A LICITAÇÃO A licitação será regida pela lei de 21 de junho de 1993 e suas modificações posteriores. O Edital de Licitação preverá período de 36 (trinta e seis) meses de contrato de obra; Valor global estimado para a licitação, a preços de Julho de 2010 R$ ,76 (trezentos e setenta milhões, duzentos e setenta e dois mil, quinhentos e cinquenta reais e setenta e seis centavos) Serão licitados serviços em 31,76 km; Será contratado 1 lote de construção;

13 ESCOPO BÁSICO

14 SISTEMA VIÁRIO NO ENTORNO DA BR-381/MG

15 FICHA TÉCNICA DO PROJETO Início da Rodovia (PNV): Km 427,00 (Entr. MG-435 p/ Caeté) Final da Rodovia (PNV): Km 458,40 (Entr. MG-020) Extensão Total Existente: 32,94 km Extensão Total Projetada: 31,76 km Número de Pistas: 2 pistas Número de Faixas por Pista: Entr. MG-435 Bairro Bom Destino: 2 FAIXAS Extensão em Obras-de-arte Especiais: 2,56 km Bairro Bom Destino Entr. MG-020: 3 FAIXAS Fase do projeto: Finalizado RP-02 (Projeto Básico) Abril 2011

16 CARACTERÍSTICAS PLANIALTIMÉTRICAS E OPERACIONAIS Classe da Rodovia: 1A (com controle parcial de acessos) Velocidade diretriz: 80 km/h Raio mín. de curvatura horizontal (e=8%): 235 m Rampa máxima: 8,0% Largura da faixa de rolamento: 3,60 m Largura do acostamento externo: 2,50 m Largura do acostamento interno: 0,60 m Número N USACE (2024): 1,50 x 10 8

17 INFORMAÇÕES PROJETO Viadutos, PI s e Ponte (23 unid.) m / m² Passarelas (12 unid.) m / m² Recuperação de OAE s existentes (7 unid.) 662 m / m² Ruas Laterais 13,66 km Volume Corte 2,88 milhões m³ Volume Aterro 2.47 milhões m³ Pavimento de Concreto (Pista BR-381) m³ placa de conc. Pavimento Asfáltico (Ruas Lat. e Ramos Int.) m²

18 VOLUME DE TRÁFEGO ANO 2010 ANO veículos/dia veículos/dia 33% Automóveis 33% 5% Automóveis Ônibus 5% Ônibus 62% Caminhões 62% Caminhões

19 Seção Transversal Tipo PISTA DUPLA DE 2 FAIXAS COM BARREIRA TIPO NEW JERSEY E SARJETA DE 1m Entr. Caeté até Bairro Bom Destino: 18,07 km

20 Seção Transversal Tipo PISTA DUPLA DE 3 FAIXAS COM BARREIRA TIPO NEW JERSEY Bairro Bom Destino até Belo Horizonte: 13,69 km

21 NÍVEL DE SERVIÇO SITUAÇÃO ATUAL EXISTENTE ANO 2010 MG-435 p/ Caeté km PISTA DUPLA / 2 FAIXAS KM AO KM Rótula Takono km MG-262 p/ Sabará km KM PISTA SIMPLES KM AO KM F KM 432 KM 437 KM 442 KM 447 KM 452 KM 457 E C KM 427 PISTA DUPLA / 3 FAIXAS KM AO KM DNIT SREMG

22 NÍVEL DE SERVIÇO SITUAÇÃO PROJETADA VIDA ÚTIL 2024 MG-435 p/ Caeté km Rótula Takono km MG-262 p/ Sabará km KM PISTA DUPLA / 2 FAIXAS KM AO KM PISTA DUPLA / 3 FAIXAS KM AO KM KM 432 KM 437 KM 442 C KM 447 KM 452 KM 457 C KM 427 DNIT SREMG

23 Caeté MG-435 ESQUEMA LINEAR Governador Valadares KM 432 KM 437 KM 442 KM KM 447 KM 452 Sabará MG-262 KM KM 427 Ravena B. Bom Destino Belo Horizonte VIADUTOS EXISTENTES VIADUTOS PROJETADOS PASSAGEM INFERIOR EXISTENTES PASSAGEM INFERIOR PROJETADAS RUAS LATERAIS PONTE EXISTENTE PASSARELAS EXISTENTES PONTE PROJETADA PASSARELAS PROJETADAS DNIT SREMG

24 OBRAS-DE-ARTE ESPECIAIS - Passagens Inferiores (6 unid.) 187 m - Viadutos Longitudinais (7 unid.) 517 m - Viadutos Transversais (4 unid.) 248 m - Alargamentos de viadutos e pontes (4 unid.) 928 m - Passarelas (12 unid.) m TOTAIS Viadutos, PI s e Ponte (23 unid.) m / m² Passarelas (12 unid.) m / m² Recuperação de OAE s existentes (7 unid.) 662 m / m²

25 INTERSEÇÕES - km Entroncamento MG-435 para Caeté - km Interseção de Acesso ao Anel Rodoviário RMBH - km Interseção de Acesso à Ravena - km Passagem Inferior PI-01 - km Passagem Inferior PI-02 (início Bairro Bom Destino) - km Passagem Inferior PI-03 (final Bairro Bom Destino) - km Passagem Inferior PI-04 (Santa Luzia) - km Interseção de Acesso à Capitão Eduardo - km Interseção de Ac. à Takono e Bairro Jardim Vitória - km Entroncamento MG-262 para Sabará - km Passagem Inferior PI-05 (Acesso Bairro Nazaré) - km Passagem Inferior PI-06 (Acesso MG-05) - km Viaduto sobre BR-381 de Acesso aos Bairros São Gabriel e Eymard

26 TRAVESSIAS URBANAS C/ RUAS LATERIAS - Bairro Bom Destino (lado direito e esquerdo) 3,35 km - Distrito Industrial Santa Luzia (lado esquerdo) 1,36 km - Bairro Borges (lado direito e esquerdo) 2,08 km - Estrada Borges (lado esquerdo) 0,80 km - Anel Rodoviário de Belo Horizonte (lado direito e esquerdo) 6,08 km EXTENSÃO TOTAL DE RUAS LATERAIS 13,66 km

27 SELEÇÃO DE ALTERNATIVA PARA PAVIMENTAÇÃO Estudou-se as alternativas: pavimento asfáltico X pavimento rígido. Pavimento rígido apresenta sensível vantagem econômica em relação ao flexível, razão pela qual a consultora recomenda a sua implantação. O custo de implantação do pavimento rígido foi 20,9% maior, porém, se forem considerados também os custos de conservação e manutenção durante 20 anos, o pavimento rígido se torna mais atrativo, pois os custos totais são 2,9% menores que a alternativa em pavimento asfáltico.

28 ESTRUTURA DO PAVIMENTO ADOTADO Pavimento Rígido Pista BR-381/MG Pavimento Asfáltico Ruas Laterais e Ramos Interseções 5 cm CBUQ com Borracha cm Placa de Concreto 7 cm CBUQ Binder 15 cm Base de Brita Graduada tratada com cimento 10 cm Base de Concreto compactado com rolo 15 cm Sub-base de Canga de Minério OBS: Lona Plástica Pintura de Ligação TSD pol. Imprimação

29 Entroncamento MG-435 para Caeté km Governador Valadares Belo Horizonte DNIT SREMG

30 Interseção de Acesso Anel Rodoviário RMBH km Governador Valadares Belo Horizonte

31 Interseção de Acesso à Ravena km Ravena DNIT SREMG

32 Passagem Inferior PI-01 km Governador Valadares Belo Horizonte DNIT SREMG

33 Travessia Urbana Bairro Bom Destino, PI-02 e PI-03 km ao km Governador Valadares Bairro Bom Destino Belo Horizonte DNIT SREMG

34 Distrito Industrial Santa Luzia e PI-04 km ao km Governador Valadares CVRD Santa Luzia Belo Horizonte DNIT SREMG

35 Zona Urbana junto a ponte s/ Rio das Velhas (Bairro Borges) km ao km Belo Horizonte Governador Valadares Rio das Velhas DNIT SREMG

36 Interseção de Acesso à Capitão Eduardo km Governador Valadares Belo Horizonte

37 Viaduto de Acesso à Takono e Bairro Jardim Vitória km Takono DNIT SREMG

38 Entroncamento MG-262 para Sabará km

39 Passagem Inferior PI-05 (Acesso ao Bairro Nazaré) km Governador Valadares Belo Horizonte DNIT SREMG

40 Passagem Inferior PI-06 (Acesso à MG-05) km Governador Valadares Belo Horizonte

41 Viaduto de Ac. Aos Bairros São Gabriel e Eymard km Governador Valadares

42 Anel Rodoviário de Belo Horizonte km ao km Belo Horizonte DNIT SREMG

43 FILME DO TRECHO

44 DISTÂNCIAS DE TRANSPORTE DOS MATERIAIS Caeté Sabará KM J KM 432 KM 437 KM 442 KM 447 KM 452 KM 457 KM 427 Ravena B. Bom Destino UC c U 5,0 km Aço 10 km (BH) Explosivo 10 km (BH) P Mat. Asfáltico 25 km J Jazida km A (Refinaria REGAP - Betim) Cimento 28 km UC Usina de concreto km (Fabrica de Cimento Liz - Vespasiano) U c Usina CBUQ km Canteiro de obras km P A Pedreira Comercial Santiago km Areal Comercial do Mezinho PC Minareação km

45 DESAPROPRIAÇÃO - Terrenos Atingidos ( m²) R$ 8,68 milhões - Edificações Atingidas (13.953m²) R$ 11,16 milhões - Demais Benfeitorias Atingidas R$ 0,29 milhão (muros, cercas, etc.) TOTAIS R$ 20,13 milhões

46 REASSENTAMENTO Ocupação da Faixa de Domínio Existente (Belo Horizonte) - Edificações Atingidas 586 Residências - Custo por Residência Convênio com a Prefeitura Ocupação da Faixa de Dominio Existente (Caeté, Sabará e Santa Luzia) - Edificações Atingidas 428 Residências - Custo por Residência (Base SINAP, 2010) Casa Popular (40m²) R$ ,60 TOTAL PARA REASSENTAMENTO (Exceto BH) R$ ,80

47 RESUMO ORÇAMENTÁRIO

OBRA DE ENGENHARIA RODOVIÁRIA RESTAURAÇÃO E MELHORIAS OPERACIONAIS DA RODOVIA BR-381/MG Norte Lote 7

OBRA DE ENGENHARIA RODOVIÁRIA RESTAURAÇÃO E MELHORIAS OPERACIONAIS DA RODOVIA BR-381/MG Norte Lote 7 OBRA DE ENGENHARIA RODOVIÁRIA RESTAURAÇÃO E MELHORIAS OPERACIONAIS DA RODOVIA BR-381/MG Norte Lote 7 Trecho: Divisa ES/MG - Divisa MG/SP Subtrecho: Rio Una - Entroncamento MG-435 (Caeté) Segmento Atual:

Leia mais

SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL AUDIÊNCIA PÚBLICA

SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL AUDIÊNCIA PÚBLICA SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL AUDIÊNCIA PÚBLICA Duplicação e reabilitação da pista existente, implantação de Ruas Laterais e Restauração/Construção de Obra-de-Arte Especiais

Leia mais

AUDIÊNCIA PÚBLICA RODOVIA BR-381/MG

AUDIÊNCIA PÚBLICA RODOVIA BR-381/MG - SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL NO ESTADO DE MINAS GERAIS AUDIÊNCIA PÚBLICA RODOVIA BR-381/MG SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL NO ESTADO DE MINAS GERAIS PROJETO EXECUTIVO DE RESTAURAÇÃO E MELHORAMENTOS NA RODOVIA

Leia mais

ELABORAÇÃO DE PROJETO EXECUTIVO DE ENGENHARIA DE DUPLICAÇÃO, RESTAURAÇÃO E MELHORAMENTOS DA RODOVIA BR-381/MG

ELABORAÇÃO DE PROJETO EXECUTIVO DE ENGENHARIA DE DUPLICAÇÃO, RESTAURAÇÃO E MELHORAMENTOS DA RODOVIA BR-381/MG DNIT - SREMG João Monlevade - 28/06/2012 ELABORAÇÃO DE PROJETO EXECUTIVO DE ENGENHARIA DE DUPLICAÇÃO, RESTAURAÇÃO E MELHORAMENTOS DA RODOVIA BR-381/MG RODOVIA: BR-381MG TRECHO: DIVISA ES/MG - DIV. MG/SP

Leia mais

AUDIÊNCIA PÚBLICA RODOVIA BR-381/MG

AUDIÊNCIA PÚBLICA RODOVIA BR-381/MG - SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL NO ESTADO DE MINAS GERAIS AUDIÊNCIA PÚBLICA RODOVIA BR-381/MG - SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL NO ESTADO DE MINAS GERAIS PROJETO EXECUTIVO DE DUPLICAÇÃO, RESTAURAÇÃO E MELHORAMENTOS

Leia mais

SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL AUDIÊNCIA PÚBLICA

SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL AUDIÊNCIA PÚBLICA SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL AUDIÊNCIA PÚBLICA RESTAURAÇÃO/RECUPERAÇÃO E CONSERVAÇÃO RODOVIÁRIA NAS RODOVIAS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Porto Alegre 06 de novembro de 2012

Leia mais

Um novo caminho para o desenvolvimento de Minas

Um novo caminho para o desenvolvimento de Minas Um novo caminho para o desenvolvimento de Minas Coordenação AÇÃO DA Participação Entidade 7 Nova 381... Trajeto rodoviário que ligará Belo Horizonte a Governador Valadares, no estado de Minas Gerais, com

Leia mais

MOVIMENTO NOVA 381 COMPLETOU 1 ANO! MOVIMENTO NOVA 381 EM NÚMEROS

MOVIMENTO NOVA 381 COMPLETOU 1 ANO! MOVIMENTO NOVA 381 EM NÚMEROS Informativo 04-26 de março de 2014 Informativo Nova 381 O Movimento Nova 381 é uma iniciativa das 11 entidades de representação empresarial de Minas Gerais, coordenado pela Federação das Indústrias do

Leia mais

RELATÓRIO DE FISCALIZAÇÃO - SINTÉTICO

RELATÓRIO DE FISCALIZAÇÃO - SINTÉTICO 1 RELATÓRIO DE FISCALIZAÇÃO - SINTÉTICO TC 044.367/2012-0 Fiscalização 1363/2012 DA FISCALIZAÇÃO Modalidade: conformidade Ato originário: Acórdão 2.382/2011 - Plenário Objeto da fiscalização: Obras de

Leia mais

Soluções Utilizadas Pela Prefeitura Municipal de Curitiba nos Pavimentos Urbanos

Soluções Utilizadas Pela Prefeitura Municipal de Curitiba nos Pavimentos Urbanos Soluções Utilizadas Pela Prefeitura Municipal de Curitiba nos Pavimentos Urbanos Engª Manuela do Amaral Marqueño Prefeitura Municipal de Curitiba Apoio Engº. Alexsander Maschio ABCP Apresentação Pavimento

Leia mais

NOVEMBRO 2013 1º RELATÓRIO DE ANDAMENTO

NOVEMBRO 2013 1º RELATÓRIO DE ANDAMENTO NOVEMBRO 2013 ESTUDO PRELIMINAR PARA IMPLANTAÇÃO DE PONTE SOBRE O RIO SÃO FRANCISCO, ENTRE OS MUNICÍPIOS DE PENEDO/AL E NEÓPOLIS/SE 1º RELATÓRIO DE ANDAMENTO ESTUDO PRELIMINAR PARA IMPLANTAÇÃO DE PONTE

Leia mais

BR-381/MG Norte Projeto de Duplicação Situação Atual Quadro Síntese Levantamento Inicial de 09/01/2013 Revisão 12 em 20/06/2014

BR-381/MG Norte Projeto de Duplicação Situação Atual Quadro Síntese Levantamento Inicial de 09/01/2013 Revisão 12 em 20/06/2014 BR-381/MG Norte Projeto de Duplicação Atual Quadro Síntese Levantamento Inicial de 09/01/2013 Revisão 12 em 20/06/2014 Legenda: Contratada/Em contratação Em análise Aguarda nova licitação Edital-Lote Lote

Leia mais

ÓRGÃO LICITANTE: COPASA MG - AVISO DE ADIAMENTO. EDITAL: CP nº DVLI.1020120265 ÓRGÃO LICITANTE: CODEVASF SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL MONTES CLAROS

ÓRGÃO LICITANTE: COPASA MG - AVISO DE ADIAMENTO. EDITAL: CP nº DVLI.1020120265 ÓRGÃO LICITANTE: CODEVASF SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL MONTES CLAROS 13/12/2012 - EDIÇÃO Nº 221- PÁG. 1/5 ÓRGÃO LICITANTE: COPASA MG - AVISO DE ADIAMENTO EDITAL: CP nº DVLI.1020120265 Endereço: Rua Carangola, 606, Térreo, bairro Santo Antônio, Belo Horizonte/MG. Maiores

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP DEPARTAMENTO DE

ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP DEPARTAMENTO DE ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL 2 Publicação IPR - 727/2006 Diretrizes Básicas

Leia mais

DIRETORIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E INFORMAÇÃO - DI GERÊNCIA DE PLANEJAMENTO E ORÇAMENTO - GPO DIVISÃO DE PROCESSOS DE GESTÃO DIPG

DIRETORIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E INFORMAÇÃO - DI GERÊNCIA DE PLANEJAMENTO E ORÇAMENTO - GPO DIVISÃO DE PROCESSOS DE GESTÃO DIPG DIRETORIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E INFORMAÇÃO - DI GERÊNCIA DE PLANEJAMENTO E ORÇAMENTO - GPO DIVISÃO DE PROCESSOS DE GESTÃO DIPG NORMA INTERNA: UTILIZAÇÃO DE EQUIPAMENTOS DE SINALIZAÇÃO DE OBRAS E

Leia mais

SEINFRA SECRETARIA DE ESTADO DE INFRAESTRUTURA JUNHO/2015

SEINFRA SECRETARIA DE ESTADO DE INFRAESTRUTURA JUNHO/2015 SEINFRA SECRETARIA DE ESTADO DE INFRAESTRUTURA JUNHO/2015 Corredores de Ônibus Manaus: Atendem três condicionantes: 1) Plano de Estruturação da Malha Viária do Governo do Estado do Amazonas; 2) Demanda

Leia mais

Soluções Utilizadas pela Prefeitura Municipal de Curitiba nos Pavimentos Urbanos. Engª. Manuela do Amaral Marqueño Prefeitura Municipal de Curitiba

Soluções Utilizadas pela Prefeitura Municipal de Curitiba nos Pavimentos Urbanos. Engª. Manuela do Amaral Marqueño Prefeitura Municipal de Curitiba Soluções Utilizadas pela Prefeitura Municipal de Curitiba nos Pavimentos Urbanos Engª. Manuela do Amaral Marqueño Prefeitura Municipal de Curitiba Apresentação Pavimentos de Concreto em Curitiba Evolução

Leia mais

ÓRGÃO LICITANTE: DER/MG ADIAMENTO EDITAL: CP nº 032/2012

ÓRGÃO LICITANTE: DER/MG ADIAMENTO EDITAL: CP nº 032/2012 29/08/2012 - EDIÇÃO Nº 153- PÁG. 1/8 ÓRGÃO LICITANTE: DER/MG ADIAMENTO EDITAL: CP nº 032/2012 menor preço, para Contratação de Empresa para execução dos serviços abaixo descritos, no Perímetro Urbano de

Leia mais

Início E. 2345+13,98. UNICAP Universidade Católica de Pernambuco Prof. Glauber Carvalho Costa Estradas 1. 1 a QUESTÃO

Início E. 2345+13,98. UNICAP Universidade Católica de Pernambuco Prof. Glauber Carvalho Costa Estradas 1. 1 a QUESTÃO 1 a QUESTÃO Supondo que você foi designado para desenvolver o projeto geométrico do Arco Metropolitano do Recife, que corresponderá a uma o obra rodoviária ligando a região norte do estado, próximo ao

Leia mais

0 JAN/2013 - - - - 3 - O PONTO CHAVE INDICA A AMARRAÇÃO AOS DETALHES APRESENTADOS PARA " DESCIDAS D AGUA". 1 - DIMENSÕES EM cm.d

0 JAN/2013 - - - - 3 - O PONTO CHAVE INDICA A AMARRAÇÃO AOS DETALHES APRESENTADOS PARA  DESCIDAS D AGUA. 1 - DIMENSÕES EM cm.d 1 - DIMENSÕES EM cm.d 2 - AJUSTAR NA OBRA A ZONA DE CONTATO DA ENTRADA COM A DESCIDA D ÁGUA TIPO RÁPIDO EM MEIO - CANA DE CONCRETO OU CALHA METÁLICA 3 - O PONTO CHAVE INDICA A AMARRAÇÃO AOS DETALHES APRESENTADOS

Leia mais

UNICAP Universidade Católica de Pernambuco Prof. Glauber Carvalho Costa Estradas 1

UNICAP Universidade Católica de Pernambuco Prof. Glauber Carvalho Costa Estradas 1 1 a QUESTÃO Supondo que você é o engenheiro responsável pela elaboração do projeto geométrico do Arco Metropolitano do Recife, projeto que irá conectar o pólo de desenvolvimento industrial do litoral norte

Leia mais

AUTOPISTA REGIS BITTENCOURT S.A. CNPJ/MF nº 09.336.431/0001-06 NIRE 35.300.352.335 Companhia Aberta

AUTOPISTA REGIS BITTENCOURT S.A. CNPJ/MF nº 09.336.431/0001-06 NIRE 35.300.352.335 Companhia Aberta AUTOPISTA REGIS BITTENCOURT S.A. CNPJ/MF nº 09.336.431/0001-06 NIRE 35.300.352.335 Companhia Aberta ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 24 DE JULHO DE 2012 1. Data, Hora e Local: Aos

Leia mais

ANEXO VIII Características Geométricas e Perfis Viários Propostos 1. CARACTERÍSTICAS GEOMÉTRICAS DAS VIAS MUNICIPAIS

ANEXO VIII Características Geométricas e Perfis Viários Propostos 1. CARACTERÍSTICAS GEOMÉTRICAS DAS VIAS MUNICIPAIS ANEXO VIII Características Geométricas e Perfis Viários Propostos 1. CARACTERÍSTICAS GEOMÉTRICAS DAS VIAS MUNICIPAIS CATEGORIAS DAS VIAS MUNICIPAIS SEÇÃO NORMAL DA VIA (m) PISTA DE ROLAMENTO (m) FAIXA

Leia mais

Duplicação BR-101 Sul - Santa Catarina

Duplicação BR-101 Sul - Santa Catarina DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRAESTRUTURA DE TRANSPORTES Duplicação BR-101 Sul - Santa Catarina (Palhoça Passo de Torres/Divisa SC-RS) Relatório de andamento de obras Junho 2013 Fase 1 Obras contratadas

Leia mais

AUDIÊNCIA PÚBLICA. FICHA DE INSCRIÇÃO PARA QUESTIONAMENTOS (preencha de forma clara, legível e objetiva os campos abaixo)

AUDIÊNCIA PÚBLICA. FICHA DE INSCRIÇÃO PARA QUESTIONAMENTOS (preencha de forma clara, legível e objetiva os campos abaixo) NOME: RENATO SILVA JUNIOR ÓRGÃO/ENTIDADE/EMPRESA: PREFEITURA SANTA LUZIA DO ITANHY Como no trecho do Rio Piaui que liga a zona urbana a zona rural do Município de Estância, logo há um grande fluxo de veiculo

Leia mais

UTILIZAÇÃO DO GEOTÊXTIL BIDIM NO RECAPEAMENTO ASFÁLTICO DA AVENIDA PRESIDENTE JUSCELINO KUBITSCHEK JUIZ DE FORA MG

UTILIZAÇÃO DO GEOTÊXTIL BIDIM NO RECAPEAMENTO ASFÁLTICO DA AVENIDA PRESIDENTE JUSCELINO KUBITSCHEK JUIZ DE FORA MG UTILIZAÇÃO DO GEOTÊXTIL BIDIM NO RECAPEAMENTO ASFÁLTICO DA AVENIDA PRESIDENTE JUSCELINO KUBITSCHEK JUIZ DE FORA MG Autor: Departamento Técnico - Atividade Bidim Colaboração: Luis Otávio de Pinho Tavares

Leia mais

Um novo caminho para o desenvolvimento de Minas

Um novo caminho para o desenvolvimento de Minas Um novo caminho para o desenvolvimento de Minas Coordenação AÇÃO DA Participação Entidade 7 Nova 381... Trajeto rodoviário que ligará Belo Horizonte a Governador Valadares, no estado de Minas Gerais, com

Leia mais

ÍNDICE. Capítulo I...5. Do Sub-Sistema Viário Estrutural...5. Capítulo II...5. Do Sub-Sistema de Apoio...5 DISPOSIÇÕES FINAIS...6

ÍNDICE. Capítulo I...5. Do Sub-Sistema Viário Estrutural...5. Capítulo II...5. Do Sub-Sistema de Apoio...5 DISPOSIÇÕES FINAIS...6 ÍNDICE Capítulo I...5 Do Sub-Sistema Viário Estrutural...5 Capítulo II...5 Do Sub-Sistema de Apoio...5 DISPOSIÇÕES FINAIS...6 1 PREFEITURA MUNICIPAL DE CRATEÚS PLANO DIRETOR DE DESENVOLVIMENTO URBANO PDDU

Leia mais

Departamento de Estradas e Rodagem de Minas Gerais

Departamento de Estradas e Rodagem de Minas Gerais Departamento de Estradas e Rodagem de Minas Gerais Diretoria de Infra-Estrutura Manual de Fiscalização de Obras e Vias Rurais Rodovia: Contrato: Lista de Verificação das Principais Atividades do Eng. Fiscal

Leia mais

LEI Nº 370, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2011 A CÂMARA MUNICIPAL DE CAFEARA APROVA E EU, PREFEITO DO MUNICÍPIO, SANCIONO A SEGUINTE LEI:

LEI Nº 370, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2011 A CÂMARA MUNICIPAL DE CAFEARA APROVA E EU, PREFEITO DO MUNICÍPIO, SANCIONO A SEGUINTE LEI: LEI Nº 370, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2011 Institui a Lei do Sistema Viário do Município de Cafeara, e dá outras providências. A CÂMARA MUNICIPAL DE CAFEARA APROVA E EU, PREFEITO DO MUNICÍPIO, SANCIONO A SEGUINTE

Leia mais

5. CLASSIFICAÇÃO DA SINALIZAÇÃO DE INDICAÇÃO

5. CLASSIFICAÇÃO DA SINALIZAÇÃO DE INDICAÇÃO 5. CLASSIFICAÇÃO DA SINALIZAÇÃO DE INDICAÇÃO 5.1 Placas de identificação Posicionam o condutor ao longo do seu deslocamento, ou com relação a distâncias, ou locais de destino. 5.1.1 Placas de identificação

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DE PAVIMENTAÇÃO ASFÁLTICA C.B.U.Q.

MEMORIAL DESCRITIVO DE PAVIMENTAÇÃO ASFÁLTICA C.B.U.Q. MEMORIAL DESCRITIVO DE PAVIMENTAÇÃO ASFÁLTICA C.B.U.Q. Inter.: PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE CATANDUVA. 1. PESQUISA: Os logradouros contemplados com a pavimentação asfáltica deverão ser objeto de análise

Leia mais

105S - Adequação de Trecho Rodoviário - Divisa SE/BA - Entroncamento BR-324 - na BR-101 - no Estado da Bahia

105S - Adequação de Trecho Rodoviário - Divisa SE/BA - Entroncamento BR-324 - na BR-101 - no Estado da Bahia Programa 2075 - Transporte Rodoviário Número de Ações 227 105S - Adequação de Trecho Rodoviário - Divisa SE/BA - Entroncamento BR-324 - na BR-101 - no Estado da Bahia UO: 39252 - Departamento Nacional

Leia mais

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: Belo Horizonte. Setembro/2013

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: Belo Horizonte. Setembro/2013 CodeP1 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidadesede: Belo Horizonte Setembro/2013 Belo Horizonte: Distribuição dos Investimentos por Tema e Fonte de s CodeP2 Referência Set/13, Distribuição dos

Leia mais

PROJETO BR-116 BR-381 BR 116 BR 381 PESQUISAS E ESTUDOS DE VIABILIDADE DE PPP. Sistema Rodoviário Federal - Minas Gerais.

PROJETO BR-116 BR-381 BR 116 BR 381 PESQUISAS E ESTUDOS DE VIABILIDADE DE PPP. Sistema Rodoviário Federal - Minas Gerais. BNDES PESQUISAS E ESTUDOS DE VIABILIDADE DE PPP Sistema Rodoviário Federal - Minas Gerais GO BA DISTRITO FEDERAL MINAS GERAIS GOIÁS BR 116 BR 040 PROJETO BR-116 BR-381 BR 381 ES SP RJ Produto 3A ESTUDOS

Leia mais

Secretaria de Logística e Transportes DEPARTAMENTO DE ESTRADAS DE RODAGEM

Secretaria de Logística e Transportes DEPARTAMENTO DE ESTRADAS DE RODAGEM Secretaria de Logística e Transportes Estrutura da Secretaria de Logística e Transportes Pátio 2 Obra Secretaria de Logística e Transportes Porto de São Sebastião Realizações 2011/2012 Descrição Nivelamento

Leia mais

Faixa de Domínio Solicitação para adequação/regularização de acesso

Faixa de Domínio Solicitação para adequação/regularização de acesso Faixa de Domínio Solicitação para adequação/regularização de acesso Nos termos do Contrato de Concessão, bem como dos regulamentos administrativos impostos pelo Poder Concedente, compete à ECO101 Concessionária

Leia mais

LINHA DO TEMPO DA CONCESSÃO

LINHA DO TEMPO DA CONCESSÃO LINHA DO TEMPO DA CONCESSÃO Abril/14 Julho/14 Agosto/14 Outubro/14 Dezembro/14 Abril/15 Via 040 assume a BR-040 Início dos trabalhos de conservação e manutenção, realizados de forma contínua desde então.

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PAVIMENTAÇÃO ASFÁLTICA

MEMORIAL DESCRITIVO PAVIMENTAÇÃO ASFÁLTICA MEMORIAL DESCRITIVO É OBRIGATÓRIO A EXECUÇÃO DOS ENSAIOS DE CONTROLE TECNOLÓGICO DAS OBRAS DE PAVIMENTAÇÃO ASFÁLTICA, SENDO INDISPENSÁVEL À APRESENTAÇÃO DO LAUDO TÉCNICO DE CONTROLE TECNOLÓGICO E DOS RESULTADOS

Leia mais

RELATÓRIO DE FISCALIZAÇÃO - SINTÉTICO

RELATÓRIO DE FISCALIZAÇÃO - SINTÉTICO 1 RELATÓRIO DE FISCALIZAÇÃO - SINTÉTICO TC 044.365/2012-8 Fiscalização 1361/2012 DA FISCALIZAÇÃO Modalidade: conformidade Ato originário: Acórdão 2.382/2011 - Plenário Objeto da fiscalização: Obras de

Leia mais

3ª ETAPA DE CONCESSÕES RODOVIÁRIAS - FASE 1

3ª ETAPA DE CONCESSÕES RODOVIÁRIAS - FASE 1 BNDES 3ª ETAPA DE CONCESSÕES RODOVIÁRIAS - FASE 1 Sistema Rodoviário Federal - Minas Gerais GO BA DISTRITO FEDERAL MINAS GERAIS GOIÁS BR 116 BR 040 BR 381 ES PROJETO TRECHO NORTE BR-381 SP RJ Produto 3B

Leia mais

Planilha de Preços Unitários

Planilha de Preços Unitários 1.0 F(5)100% + H(4) + Geogrelha + H(3) Fresagem Contínua do Pav. (e = 5,0 cm) m3 4.009,300 142,92 573.009,15 Selagem das juntas m 30.270,793 3,34 101.104,44 CBUQ Faixa B t 7.778,045 118,34 920.453,84 CBUQ

Leia mais

BR-381/MG Norte Projeto de Duplicação Situação Atual Quadro Síntese Levantamento Inicial de 09/01/2013 Revisão 10 em 09/09/2013

BR-381/MG Norte Projeto de Duplicação Situação Atual Quadro Síntese Levantamento Inicial de 09/01/2013 Revisão 10 em 09/09/2013 BR-381/MG Norte Projeto de Duplicação Atual Quadro Síntese Levantamento Inicial de 09/01/2013 Revisão 10 em 09/09/2013 Legenda: Contratada/Em contratação Em análise Aguarda nova licitação Edital-Lote Lote

Leia mais

AUTOPISTA REGIS BITTENCOURT S.A. CNPJ/MF nº 09.336.431/0001-06 NIRE 35.300.352.335 Companhia Aberta

AUTOPISTA REGIS BITTENCOURT S.A. CNPJ/MF nº 09.336.431/0001-06 NIRE 35.300.352.335 Companhia Aberta AUTOPISTA REGIS BITTENCOURT S.A. CNPJ/MF nº 09.336.431/0001-06 NIRE 35.300.352.335 Companhia Aberta ATA DE REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 25 DE OUTUBRO DE 2010 1. Data, Hora e Local:

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO TERRAPLENAGEM REMOÇÃO DE CAMADA SUPERFICIAL (0,20 M)

MEMORIAL DESCRITIVO TERRAPLENAGEM REMOÇÃO DE CAMADA SUPERFICIAL (0,20 M) MEMORIAL DESCRITIVO É OBRIGATÓRIA A APRESENTAÇÃO DE LAUDO TÉCNICO DE CONTROLE TECNOLÓGICO E OS RESULTADOS DOS ENSAIOS REALIZADOS EM CADA ETAPA DOS SERVIÇOS, CONFORME EXIGÊNCIAS DO DNIT Departamento Nacional

Leia mais

NOSSO MIx DE produtos

NOSSO MIx DE produtos MINERAÇÃO CERTIFIED NOSSO MIx DE produtos Estudos e projetos de infraestrutura de rodovias, ferrovias e vias urbanas; Projetos de edificações; Projetos de silos; Projetos de pontes; Projetos de viadutos;

Leia mais

ANÁLISE EXPEDITA da Situação Física das Obras na Rodovia BR-470/SC. (Duplicação e CREMA- 2ª Etapa)

ANÁLISE EXPEDITA da Situação Física das Obras na Rodovia BR-470/SC. (Duplicação e CREMA- 2ª Etapa) ANÁLISE EXPEDITA da Situação Física das Obras na Rodovia BR-470/SC (Duplicação e CREMA- 2ª Etapa) Setembro de 2015 Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina - FIESC Glauco José Côrte Presidente

Leia mais

RELATÓRIO SITUAÇÃO DA BR 163/364

RELATÓRIO SITUAÇÃO DA BR 163/364 RELATÓRIO SITUAÇÃO DA BR 163/364 Fevereiro/2014 1 1. Introdução O Movimento Pró-Logística, que reúne as entidades Associação dos Produtores de Soja e Milho do Estado de Mato Grosso (APROSOJA), Associação

Leia mais

ÓRGÃO LICITANTE: DER/MG EDITAL: CP nº 022/2013

ÓRGÃO LICITANTE: DER/MG EDITAL: CP nº 022/2013 14/03/2013 - EDIÇÃO Nº 042- PÁG. 1/5 ÓRGÃO LICITANTE: DER/MG EDITAL: CP nº 022/2013 menor preço, para serviços de recuperação e manutenção rodoviária, Programa PROMG, de acordo com o Termo de referência,

Leia mais

DIRETORIA DE ENGENHARIA. ADMINISTRAÇÃO DA FAIXA DE DOMÍNIO Autorização para implantação de oleodutos.

DIRETORIA DE ENGENHARIA. ADMINISTRAÇÃO DA FAIXA DE DOMÍNIO Autorização para implantação de oleodutos. fls. 1/5 ÓRGÃO: DIRETORIA DE ENGENHARIA MANUAL: ADMINISTRAÇÃO DA FAIXA DE DOMÍNIO Autorização para implantação de oleodutos. PALAVRAS-CHAVE: Faixa de Domínio, oleodutos. APROVAÇÃO EM: Portaria SUP/DER-

Leia mais

PROGRAMA DE MANUTENÇÃO RODOVIÁRIA (CONSERVAÇÃO / RECUPERAÇÃO) PLANO DE TRABALHO E ORÇAMENTO (PATO)

PROGRAMA DE MANUTENÇÃO RODOVIÁRIA (CONSERVAÇÃO / RECUPERAÇÃO) PLANO DE TRABALHO E ORÇAMENTO (PATO) M I N I S T É R I O D O S T R A N S P O R T E S DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRAESTRUTURA DE TRANSPORTES SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DO ESTADO DE MATO GROSSO UNIDADE LOCAL DE CÁCERES-MT PROGRAMA DE MANUTENÇÃO

Leia mais

COMITÊ DE ANÁLISE E ACOMPANHAMENTO DE PROPOSTAS DE PARCERIA UNIDADE CENTRAL DE PARCERIA PÚBLICO-PRIVADA SECRETARIA DE ESTADO DE DESENVOLVIMENTO

COMITÊ DE ANÁLISE E ACOMPANHAMENTO DE PROPOSTAS DE PARCERIA UNIDADE CENTRAL DE PARCERIA PÚBLICO-PRIVADA SECRETARIA DE ESTADO DE DESENVOLVIMENTO COMITÊ DE ANÁLISE E ACOMPANHAMENTO DE PROPOSTAS DE PARCERIA UNIDADE CENTRAL DE PARCERIA PÚBLICO-PRIVADA SECRETARIA DE ESTADO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔNICO As Parcerias de Reembolso Tributário As Parcerias

Leia mais

Um novo caminho para o desenvolvimento de Minas

Um novo caminho para o desenvolvimento de Minas Um novo caminho para o desenvolvimento de Minas Coordenação AÇÃO DA Participação Entidade 7 Nova 381... Trajeto rodoviário que ligará Belo Horizonte a Governador Valadares, no estado de Minas Gerais, com

Leia mais

Cadastro da Sinalização Horizontal

Cadastro da Sinalização Horizontal Cadastro da Sinalização Horizontal Rodovia: BR-040 - Lote 1 Km inicial Localização Km final Extensão (m) 564,080 567,080 3000 567,080 569,800 2720 569,800 572,560 2760 572,560 574,580 2020 574,580 575,080

Leia mais

R E P Ú P L I C A F E D E R A T I V A D O B R A S I L M I N I S T É R I O D O S T R A N S P O R T E S

R E P Ú P L I C A F E D E R A T I V A D O B R A S I L M I N I S T É R I O D O S T R A N S P O R T E S R E P Ú P L I C A F E D E R A T I V A D O B R A S I L M I N I S T É R I O D O S T R A N S P O R T E S DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRAESTRUTURA DE TRANSPORTES DNIT SUPERINTENDENCIA REGIONAL NO ESTADO DE

Leia mais

Infra-estrutura de Salvador: Prazo de validade vencido. Realização: Sinaenco

Infra-estrutura de Salvador: Prazo de validade vencido. Realização: Sinaenco Infra-estrutura de Salvador: Prazo de validade vencido Realização: Sinaenco Objetivos Alertar as autoridades e a sociedade sobre a urgência e a importância da adoção por parte dos órgãos públicos das três

Leia mais

RELATÓRIO DE FISCALIZAÇÃO - SINTÉTICO

RELATÓRIO DE FISCALIZAÇÃO - SINTÉTICO RELATÓRIO DE FISCALIZAÇÃO - SINTÉTICO TC nº 014.086/2009-0 Fiscalização nº 408/2009 DA FISCALIZAÇÃO Modalidade: conformidade Ato originário: Acórdão 345/2009 - Plenário Objeto da fiscalização: Trechos

Leia mais

PROJETO EXECUTIVO, PARA RECUPERAÇÃO, REFORÇO E REABILITAÇÃO (Alargamento) DE 11 PONTES NA RODOVIA BR-222/PA

PROJETO EXECUTIVO, PARA RECUPERAÇÃO, REFORÇO E REABILITAÇÃO (Alargamento) DE 11 PONTES NA RODOVIA BR-222/PA MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRA-ESTRUTURA DE TRANSPORTES SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DO ESTADO DO PARÁ/AMAPÁ PROJETO EXECUTIVO, PARA RECUPERAÇÃO, REFORÇO E REABILITAÇÃO (Alargamento)

Leia mais

Eng.º José Roberto Alves Pereira Gerente do E. R. Vale do Tibagi Setor Técnico/ ERVT

Eng.º José Roberto Alves Pereira Gerente do E. R. Vale do Tibagi Setor Técnico/ ERVT CONSERVAÇÃO DE RODOVIAS POR ADMINISTRAÇÃO DIRETA Eng.º José Roberto Alves Pereira Gerente do E. R. Vale do Tibagi SUPERINTENDÊNCIA NCIA REGIONAL NORTE LONDRINA Superintendente : Eng.º Wilson Luiz Bazzo

Leia mais

D 1 D 2. 1o. Passeio Planilhado Gentleman Drive s Race Club Pag.:1. 5 min 0,000 0,05 0,59 0,780 0,92 2,479 0,000. 15 min 1,070 2,612 3,582 4,580 5,585

D 1 D 2. 1o. Passeio Planilhado Gentleman Drive s Race Club Pag.:1. 5 min 0,000 0,05 0,59 0,780 0,92 2,479 0,000. 15 min 1,070 2,612 3,582 4,580 5,585 1o. Passeio Planilhado Gentleman Drive s Race Club Pag.:1 0,00 Saida do MyBox D 1 5 min 00:00:00.0 0,05 À esquerda. 0,05 0,54 À esquerda. 0,59 0,19 Entre com cuidado na BR. 0,780 0,14 Em frente, sentido

Leia mais

ANEXO XI: INTERVENÇÕES PRIORITÁRIAS NO SISTEMA VIÁRIO MUNICIPAL

ANEXO XI: INTERVENÇÕES PRIORITÁRIAS NO SISTEMA VIÁRIO MUNICIPAL LEI N. ANEXO XI: INTERVENÇÕES PRIORITÁRIAS NO SISTEMA VIÁRIO MUNICIPAL PLANO DIRETOR DO MUNICÍPIO DO IPOJUCA VIAS ARTERIAIS VIA PE-060 PE-038 PE-009 I - Requalificação com sua duplicação em todo o trecho

Leia mais

FICHA DE ANÁLISE DA PROPOSTA TÉCNICA

FICHA DE ANÁLISE DA PROPOSTA TÉCNICA FICHA DE ANÁLISE DA PROPOSTA TÉCNICA EDITAL N o 258/2004-00 - LOTE 01 (Duplicação e Restauração da Pista Existente) TÓPICOS PONTUAÇÃO MÁX CONSOL-ENGENHEIROS CONSULTORES ETEL ESTUDOS TÉCNICOS LTDA. ENGESPRO

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE QUIXADÁ PLANO DIRETOR DE DESENVOLVIMENTO URBANO PDDU LEI DO SISTEMA VIÁRIO

PREFEITURA MUNICIPAL DE QUIXADÁ PLANO DIRETOR DE DESENVOLVIMENTO URBANO PDDU LEI DO SISTEMA VIÁRIO PREFEITURA MUNICIPAL DE QUIXADÁ KL Serviços e Engenharia S/C PLANO DIRETOR DE DESENVOLVIMENTO URBANO PDDU LEI DO SISTEMA VIÁRIO LEI Nº Dispõe sobre o sistema Viário do Município de Quixadá e dá outras

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAPITÃO - RS

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAPITÃO - RS PREFEITURA MUNICIPAL DE CAPITÃO - RS CAPEAMENTO DIVERSAS RUAS LOCAL: CAPITÃO - RS RUAS EXTENSÃO (m) LARGURA (m) CONCORDÂNCIAS (m2) CANTEIRO (m2) ÁREA TOTAL (m2) RUA 20 DE JULHO 221,00 9,50 4,00 2.103,50

Leia mais

MEMÓRIA DE CALCULO E ESP.TECNICAS

MEMÓRIA DE CALCULO E ESP.TECNICAS MEMÓRIA DE CALCULO E ESP.TECNICAS 1 - INTRODUÇÃO Tem este por finalidade orientar e especificar a execução dos serviços e empregos dos materiais que farão parte das obras de Pavimentação Asfáltica de 3.511,00m

Leia mais

Secretaria de Logística e Transportes DEPARTAMENTO DE ESTRADAS DE RODAGEM. ARSESP - Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo

Secretaria de Logística e Transportes DEPARTAMENTO DE ESTRADAS DE RODAGEM. ARSESP - Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo Matriz de Transporte Modal Brasil Participação Estado de São Paulo Modal Participação Rodoviário 61,20% Ferroviário 20,70% Hidroviário 13,60% Dutoviário 4,20% Aéreo 0,40% Rodoviário 93,10% Ferroviário

Leia mais

Desenvolvimento Urbano

Desenvolvimento Urbano Estudos de concepção Estudos populacionais Estudos de viabilidade técnico-econômica Assessoria aos pedidos de financiamento junto aos agentes: BNDES / CEF / BIRD / BID, dentre outros Anteprojetos e projetos

Leia mais

RELATÓRIO MENSAL CONCESSIONÁRIA: RODOVIA: TRECHO: EXTENSÃO: BR-290/RS & BR-116/RS 121,00 KM PORTO ALEGRE RS CONCEPA OSÓRIO PORTO ALEGRE - GUAÍBA

RELATÓRIO MENSAL CONCESSIONÁRIA: RODOVIA: TRECHO: EXTENSÃO: BR-290/RS & BR-116/RS 121,00 KM PORTO ALEGRE RS CONCEPA OSÓRIO PORTO ALEGRE - GUAÍBA RELATÓRIO MENSAL CONCESSIONÁRIA: RODOVIA: TRECHO: EXTENSÃO: CONCEPA BR-290/RS & BR-116/RS OSÓRIO PORTO ALEGRE - GUAÍBA 121,00 KM PORTO ALEGRE RS DEZEMBRO DE 2015 ÍNDICE ITEM DESCRIÇÃO PÁGINA 1. Informações

Leia mais

Relatório Sintético do Levantamento de Auditoria/ 2005

Relatório Sintético do Levantamento de Auditoria/ 2005 Relatório Sintético do Levantamento de Auditoria/ 2005 IDENTIFICAÇÃO DA OBRA Caracterização da obra Processo: 4525/2005-6 Ano Orçamento: 2005 UF: PR Nome do PT: Recuperação de Trechos Rodoviários - Divisa

Leia mais

PROGRAMA DE MANUTENÇÃO RODOVIÁRIA (CONSERVAÇÃO / RECUPERAÇÃO) PLANO DE TRABALHO E ORÇAMENTO (PATO)

PROGRAMA DE MANUTENÇÃO RODOVIÁRIA (CONSERVAÇÃO / RECUPERAÇÃO) PLANO DE TRABALHO E ORÇAMENTO (PATO) M I N I S T É R I O D O S T R A N S P O R T E S DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRAESTRUTURA DE TRANSPORTES SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DO ESTADO DE DE MATO GROSSO UNIDADE LOCAL DE CÁCERES-MT PROGRAMA DE MANUTENÇÃO

Leia mais

Estudo de Viabilidade de PPP Sistema Rodoviário BR-116/BR-324/BA. Volúmen IV - Avaliação Econômica. Março 2006. (Consultant logo here)

Estudo de Viabilidade de PPP Sistema Rodoviário BR-116/BR-324/BA. Volúmen IV - Avaliação Econômica. Março 2006. (Consultant logo here) Estudo de Viabilidade de PPP Sistema Rodoviário BR-116/BR-324/BA Volúmen IV - Avaliação Econômica Março 2006 (Consultant logo here) TOMO 02 RESTAURAÇÃO E MANUTENÇÃO Índice Página Glossário 02 Seção 01

Leia mais

Autorização para ocupação transversal e/ou longitudinal da faixa de domínio por linhas físicas de transmissão e distribuição de energia.

Autorização para ocupação transversal e/ou longitudinal da faixa de domínio por linhas físicas de transmissão e distribuição de energia. fls. 1/11 ÓRGÃO: MANUAL: DIRETORIA DE ENGENHARIA ADMINISTRAÇÃO DA FAIXA DE DOMÍNIO Autorização para ocupação transversal e/ou longitudinal da faixa de domínio por linhas físicas de transmissão e distribuição

Leia mais

NOVAS OBRAS DE MOBILIDADE. Menos tempo no trânsito. Mais tempo com a família.

NOVAS OBRAS DE MOBILIDADE. Menos tempo no trânsito. Mais tempo com a família. NOVAS OBRAS DE MOBILIDADE Menos tempo no trânsito. Mais tempo com a família. NOVAS OBRAS DE MOBILIDADE BRT Cristiano Machado Empreendimento BRT Antônio Carlos / Pedro I -Meta 4A Trecho Centro - Pampulha

Leia mais

Secretaria de Logística e Transportes DEPARTAMENTO DE ESTRADAS DE RODAGEM

Secretaria de Logística e Transportes DEPARTAMENTO DE ESTRADAS DE RODAGEM Matriz de Transporte Brasil Estado de São Paulo Modal Participação Modal Participação Rodoviário 61,20% Ferroviário 20,70% Hidroviário 13,60% Dutoviário 4,20% Aéreo 0,40% Rodoviário 93,10% Ferroviário

Leia mais

EDITAL Nº 0334/2010-12.

EDITAL Nº 0334/2010-12. REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL MINISTÉRIO DO TRANSPORTES - MT DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRA-ESTRUTURA DE TRANSPORTES SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL NO ESTADO DE GOIÁS E DISTRITO FEDERAL EDITAL Nº 0334/2010-12.

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS OBRA: Pavimentação Asfáltica Tipo CBUQ, sobre Pavimentação de Pedra Irregular na Rua 1 - INTRODUÇÃO Tem este por finalidade orientar e especificar a execução

Leia mais

PISOS EM CONCRETO ARMADO

PISOS EM CONCRETO ARMADO PISOS EM CONCRETO ARMADO CONCEITOS BÁSICOS Pisos armados são estruturas constituídas por placas de concreto, armadura em telas soldadas posicionada a 1/3 da face superior, por juntas com barras de transferência,

Leia mais

Relatório Final Volume 1 Introdução Rodovia BR101 - Espírito Santo

Relatório Final Volume 1 Introdução Rodovia BR101 - Espírito Santo Estudo para Estruturação da Concessão da 3a. Etapa de Concessões de Rodovias Federais Fase II Relatório Final Volume 1 Introdução Rodovia BR101 - Espírito Santo 2 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 3 1.1 APRESENTAÇÃO...

Leia mais

PROJETO BR-381 BR 381 PESQUISAS E ESTUDOS DE VIABILIDADE DE PPP. Sistema Rodoviário Federal - Minas Gerais. Produto 3A BA DISTRITO FEDERAL

PROJETO BR-381 BR 381 PESQUISAS E ESTUDOS DE VIABILIDADE DE PPP. Sistema Rodoviário Federal - Minas Gerais. Produto 3A BA DISTRITO FEDERAL BNDES PESQUISAS E ESTUDOS DE VIABILIDADE DE PPP Sistea Rodoviário Federal - Minas Gerais BA DISTRITO FEDERAL MINAS GERAIS GOIÁS BR 116 BR 040 BR 381 ES PROJETO BR-381 SP RJ Produto 3A ESTUDOS DE ENGENHARIA

Leia mais

NEA. Núcleo de Estudos sobre Acidentes de Tráfego em Rodovias. Avaliação do Vídeo Registro das Rodovias Federais Catarinenses NEA

NEA. Núcleo de Estudos sobre Acidentes de Tráfego em Rodovias. Avaliação do Vídeo Registro das Rodovias Federais Catarinenses NEA Departamento Nacional de Infra-estrutura de Transportes Universidade Federal de Santa Catarina Laboratório de Transportes e Logística Núcleo de Estudos sobre Acidentes de Tráfego em Rodovias NEA Núcleo

Leia mais

Obras de Mobilidade Urbana em Belo Horizonte COPA 2014

Obras de Mobilidade Urbana em Belo Horizonte COPA 2014 INFRAESTRUTURA PARA A COPA 2014 Obras de Mobilidade Urbana em Belo Horizonte COPA 2014 Novembro/12 Agosto/2011 Empreendimentos de Mobilidade Urbana BRT Antônio Carlos/Pedro I Meta 1: Interseção com Av.

Leia mais

Curso de Tecnologia de Pavimentos de Concreto. Módulo 4 Construção de Pavimentos

Curso de Tecnologia de Pavimentos de Concreto. Módulo 4 Construção de Pavimentos Curso de Tecnologia de Pavimentos de Concreto Módulo 4 Construção de Pavimentos Seção do Pavimento BR 101 NE (exemplo) Placa de concreto - 22 cm Tração na flexão > 4,5 MPa Barreira de segurança tipo New

Leia mais

Noções de Topografia Para Projetos Rodoviarios

Noções de Topografia Para Projetos Rodoviarios Página 1 de 9 Noções de Topografia Para Projetos Rodoviarios Capitulos 01 - Requisitos 02 - Etaqpas 03 - Traçado 04 - Trafego e Clssificação 05 - Geometria 06 - Caracteristicas Técnicas 07 - Distancia

Leia mais

AMPLIAÇÃO E ADEQUAÇÃO FUNCIONAL DA BR-101/SP NO TRECHO URBANO DE UBATUBA/SP

AMPLIAÇÃO E ADEQUAÇÃO FUNCIONAL DA BR-101/SP NO TRECHO URBANO DE UBATUBA/SP AMPLIAÇÃO E ADEQUAÇÃO FUNCIONAL DA BR-101/SP NO TRECHO URBANO DE UBATUBA/SP KM 42.8 KM 43,1 INTERSEÇÃO DE ACESSO AO PEREQUÊ-AÇU KM 52.1 KM 51,6 INTERSEÇÃO PRAIA GRANDE (ACESSO AO ITAGUÁ) KM 47,3 INTERSEÇÃO

Leia mais

DNIT. Obras complementares Segurança no tráfego rodoviário - Projeto de barreiras de concreto Procedimento /2009 NORMA DNIT - PRO

DNIT. Obras complementares Segurança no tráfego rodoviário - Projeto de barreiras de concreto Procedimento /2009 NORMA DNIT - PRO DNIT /2009 NORMA DNIT - PRO Obras complementares Segurança no tráfego rodoviário - Projeto de barreiras de concreto Procedimento MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRA-ESTRUTURA DE TRANSPORTES

Leia mais

Projetos de Melhoria da Mobilidade Urbana até 2014

Projetos de Melhoria da Mobilidade Urbana até 2014 Projetos de Melhoria da Mobilidade Urbana até 2014 Melhoria da Infraestrutura Viária e Transporte na Capital Abril/2011 Mobilidade Urbana em Belo Horizonte BRT Antônio Carlos/Pedro I Meta 1 VIADUTOS DE

Leia mais

Obras de mobilidade urbana de BH

Obras de mobilidade urbana de BH Obras de mobilidade urbana de BH Belo Horizonte foi a primeira cidade sede da Copa do Mundo Fifa 2014 a assinar os contratos de financiamentos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) da Mobilidade,

Leia mais

Tabela AVP 27. Investimentos rodoviários aplicados no programa PRODETUR/CE I Projetos e Obras

Tabela AVP 27. Investimentos rodoviários aplicados no programa PRODETUR/CE I Projetos e Obras Fonte: SETUR/2001 Figura AVP 12. Mapa de rodovias do PRODETUR/CE I O conjunto de trechos de rodovias que foi beneficiado pelo PRODETUR/CE I perfaz um total de aproximadamente 252,86 quilômetros com investimentos

Leia mais

Relatório Final Volume 1 Introdução Rodovia BR470 Santa Catarina

Relatório Final Volume 1 Introdução Rodovia BR470 Santa Catarina Estudo para Estruturação da Concessão da 3a. Etapa de Concessões de Rodovias Federais Fase II Relatório Final Volume 1 Introdução Rodovia BR470 Santa Catarina 2 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 3 1.1 APRESENTAÇÃO...

Leia mais

DIRETRIZES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE ESTUDOS E PROJETOS RODOVIÁRIOS INSTRUÇÕES PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIOS

DIRETRIZES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE ESTUDOS E PROJETOS RODOVIÁRIOS INSTRUÇÕES PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIOS DNIT Publicação IPR - 727 DIRETRIZES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE ESTUDOS E PROJETOS RODOVIÁRIOS INSTRUÇÕES PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIOS 2006 MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRA-ESTRUTURA

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: Faixa de Domínio, linhas físicas de telecomunicações, cabos metálicos e fibras ópticas.

PALAVRAS-CHAVE: Faixa de Domínio, linhas físicas de telecomunicações, cabos metálicos e fibras ópticas. fls. 1/6 ÓRGÃO: MANUAL: DIRETORIA DE ENGENHARIA ADMINISTRAÇÃO DA FAIXA DE DOMÍNIO Autorização para implantação de Linhas Físicas de Telecomunicações, com Cabos Metálicos e com Fibras Ópticas. PALAVRAS-CHAVE:

Leia mais

DÂMOCLES PANTALEÃO LOPES TRINTA WALTER FERNANDES DE MIRANDA NETO SECRETÁRIO ADJUNTO DE PLANEJAMENTO DE OBRAS DA COPA 2014

DÂMOCLES PANTALEÃO LOPES TRINTA WALTER FERNANDES DE MIRANDA NETO SECRETÁRIO ADJUNTO DE PLANEJAMENTO DE OBRAS DA COPA 2014 INVESTIMENTOS EM MOBILIDADE URBANA PARA A COPA INVESTIMENTOS SECRETARIA ADJUNTA EM MOBILIDADE DE PLANEJAMENTO URBANA DE OBRAS PARA DA A COPA MOBILIDADE URBANA - COPA DÂMOCLES PANTALEÃO LOPES TRINTA SECRETÁRIO

Leia mais

Infra-estrutura: Prazo de Validade Vencido. Realização: Sinaenco

Infra-estrutura: Prazo de Validade Vencido. Realização: Sinaenco Realização: Sinaenco Objetivos Alertar as autoridades e a sociedade sobre a urgência e a importância da adoção por parte dos órgãos públicos das três esferas de poder (federal, estaduais e municipais)

Leia mais

w w w. v e r e d a e n g e n h a r i a. c o m

w w w. v e r e d a e n g e n h a r i a. c o m w w w. v e r e d a e n g e n h a r i a. c o m Belo Horizonte - MG Sobre a Vereda Engenharia A Vereda Engenharia Ltda. atua na indústria da construção civil, desde 1986, na construção e comercialização

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE GEOTÊXTIL BIDIM EM ATERRO SOBRE SOLO MOLE E DRENAGEM SUB-SUPERFICIAL CAMPOS ELÍSEOS, DUQUE DE CAXIAS RJ

UTILIZAÇÃO DE GEOTÊXTIL BIDIM EM ATERRO SOBRE SOLO MOLE E DRENAGEM SUB-SUPERFICIAL CAMPOS ELÍSEOS, DUQUE DE CAXIAS RJ UTILIZAÇÃO DE GEOTÊXTIL BIDIM EM ATERRO SOBRE SOLO MOLE E DRENAGEM SUB-SUPERFICIAL CAMPOS ELÍSEOS, DUQUE DE CAXIAS RJ Autor: Departamento Técnico - Atividade Bidim Distribuidor: Geomaks Comércio de Geossintéticos

Leia mais

SERVIÇO DE ATENDIMENTO À USUÁRIOS

SERVIÇO DE ATENDIMENTO À USUÁRIOS À SERVIÇO DE ATENDIMENTO À USUÁRIOS O QUE É O SAU? CONTRATO TT 107/07 00. PROJETO PILOTO ABRANGENDO 421,2 KM DE TRECHOS DAS RODOVIAS FEDERAIS NO DISTRITO FEDERAL E NO ESTADO DE GOIÁS BR 040 BR 060 BR 153

Leia mais

EDITAL DE CONTRIBUIÇÃO DE MELHORIA 002/2011

EDITAL DE CONTRIBUIÇÃO DE MELHORIA 002/2011 EDITAL DE CONTRIBUIÇÃO DE MELHORIA 002/2011 JUAREZ ALVES DA COSTA, PREFEITO MUNICIPAL DE SINOP, ESTADO DE MATO GROSSO, no uso de suas atribuições legais e atendendo ao que dispõe a Constituição Federal,

Leia mais

Autorização para implantação de Adutora de Água, de Emissário de Esgoto e Rede de Vinhaça.

Autorização para implantação de Adutora de Água, de Emissário de Esgoto e Rede de Vinhaça. fls. 1/5 ÓRGÃO: MANUAL: DIRETORIA DE ENGENHARIA ADMINISTRAÇÃO DA FAIXA DE DOMÍNIO Autorização para implantação de Adutora de Água, de Emissário de Esgoto e Rede de Vinhaça. PALAVRAS-CHAVE: Faixa de Domínio,

Leia mais

PROJETO GEOMÉTRICO ELEMENTOS DA SEÇÃO TRANVERSAL

PROJETO GEOMÉTRICO ELEMENTOS DA SEÇÃO TRANVERSAL 1 Largura das faixas de rolamento 2 - Larguras dos acostamentos (Bermas) 3 -Conformação e declividades (caimentos) da pista e dos acostamentos 4 - Canteiro central (Mediano) 5 -Taludes 6 -Faixa de domínio

Leia mais

Instituto Brasileiro de Auditoria de Obras Públicas www.ibraop.com.br

Instituto Brasileiro de Auditoria de Obras Públicas www.ibraop.com.br Instituto Brasileiro de Auditoria de Obras Públicas www.ibraop.com.br ORIENTAÇÃO TÉCNICA OT - IBR 001/2006 PROJETO BÁSICO Primeira edição: válida a partir de 07/11/2006 Palavras Chave: Projeto Básico,

Leia mais