Projeto Pedagógico. Curso de Comunicação Social Habilitação em Publicidade e Propaganda. Pouso Alegre M.G 2012

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Projeto Pedagógico. Curso de Comunicação Social Habilitação em Publicidade e Propaganda. Pouso Alegre M.G 2012"

Transcrição

1 1 Projeto Pedagógico Curso de Comunicação Social Habilitação em Publicidade e Propaganda Pouso Alegre M.G 2012

2 2 ESTRUTURA UNIVERSITÁRIA Presidente da Fundação Sr. Benedito Sinval Caputo da Costa Reitor Prof. Dr. Félix Carlos Ocáriz Bazzano Vice-Reitora Profa. Ms. Maria Aparecida Silva Mariosa Pró-Reitora de Graduação Profa. Ms. Maria Aparecida Silva Mariosa Pró-Reitora de Pesquisa e Pós-Graduação Profa. Dra. Daniela Francescato Veiga Pró-Reitor de Extensão e Assuntos Comunitários Prof. Carlos de Barros Laraia Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras Eugênio Pacceli Diretor Acadêmico Prof. Ms. Benedito Afonso Pinto Junho Vice-Diretor Prof. Dr. Newton Guilherme Vale Carrozza Curso de Comunicação Social-Habilitação em Publicidade e Propaganda Coordenadora Profa. Ms. Hellen Patrícia Morais Fonseca Vice-Coordenador Prof. Ms. Daniel Pereira Faria

3 3 SUMÁRIO 1 APRESENTAÇÃO HISTÓRICO DA UNIVERSIDADE DO VALE DO SAPUCAÍ Identificação da Instituição Mantenedora Identificação da Instituição Mantida Missão da Univás Objetivos e Diretrizes Pedagógicas da Univás CONTEXTO EDUCACIONAL HISTÓRICO DO CURSO Objetivos do Curso PERFIL PROFISSIONAL DO EGRESSO PERFIL PROFISSIOGRÁFICO Competências e Habilidades ESTRUTURA CURRICULAR EIXOS DE FORMAÇÃO REPRESENTAÇÃO GRÁFICA DO PERFIL DE FORMAÇÃO MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA COMPONENTES CURRICULARES METODOLOGIA INFRAESTRUTURA APOIO AO DISCENTE CORPO DOCENTE FORMAS DE ACESSO AO CURSO AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL SISTEMA DE AVALIAÇÃO DO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM NÚCLEO DOCENTE ESTRUTURANTE NDE PROJETO EXPERIMENTAL DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA ATIVIDADES COMPLEMENTARES ANEXOS... 58

4 4 QUADRO DE DESCRITORES DO CURSO PUBLICIDADE E PROPAGANDA Denominação Modalidade Regime Carga horária do curso (DCN) Carga horária do curso (PPC) Processo Seletivo Número de vagas/ano Turno de funcionamento Última mudança curricular Tempo de Integralização Coordenadora do Curso Formação da Coordenadora Regime de Trabalho do Coordenador Tempo de Trabalho de Coordenação Comunicação Social Publicidade e Propaganda Bacharelado - Presencial Seriado semestral Exigência legal: horas Carga horária: horas Anual 60 vagas Noturno 4/12/2008 Consuni Mínimo = 8 semestres Máximo = 12 semestres Profa. Ms. Hellen Patrícia Morais Fonseca Graduação em Comunicação Social Habilitação em Jornalismo Mestrado em Letras Linguagem, Cultura e Discurso Integral 20 horas/semanais Autorização Portaria Nº31/01 CONSUNI, de 26/09/2001 Reconhecimento Decreto MG, de 25/8/2005 Diretizes Curriculares Nacionais Resolução CNE/CES 16, de 13 de março de 2002.

5 5 1 APRESENTAÇÃO 1.1 Histórico da Universidade do Vale do Sapucaí A Universidade do Vale do Sapucaí - Univás nasceu da fusão da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras Eugênio Pacelli com a Faculdade de Ciências Médicas Dr. Antonio Garcia Coutinho, com o nome de Universidade de Pouso Alegre Unipa, em 8/10/1999, pelo Decreto do Governador do Estado nº Em 2001, visando ampliar o raio de ação da Universidade em toda a região do Vale do Sapucaí, foi solicitada, ao Conselho Estadual de Educação, a alteração do nome para Universidade do Vale do Sapucaí Univás. A aprovação veio com o Decreto Estadual nº , de 21/12/2001. A Univás é mantida pela Fundação de Ensino Superior do Vale do Sapucaí, que é uma instituição particular, sem fins lucrativos, sendo administrativa e financeiramente autônoma, criada pela Lei Estadual nº 3.227, de 25 de novembro de A Faculdade de Ciências Médicas Dr. José Antônio Garcia Coutinho - Facimpa, hoje Faculdade de Ciências da Saúde Dr. José Antonio Garcia Coutinho, primeira unidade acadêmica da Universidade, obteve autorização para funcionamento de seu Curso de Medicina pelo Decreto nº , em 21 de novembro de 1968, e reconhecimento pelo Decreto nº de 02/12/74. Realizou, em fevereiro de 1969, com grande sucesso o seu primeiro vestibular e, em novembro do mesmo ano, a 1ª Semana Médica, que se tornou uma tradição, possibilitando a presença dos mais renomados conferencistas da área médica brasileira. A Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras Eugênio Pacelli- Fafiep obteve autorização pelo Decreto nº , em 23/5/1972, com cursos de licenciatura em Ciências Biológicas, História, Letras e Pedagogia, que funcionam regularmente desde A Universidade do Vale do Sapucaí está localizada na cidade de Pouso Alegre, Sul de Minas Gerais, às margens da Rodovia Fernão Dias BR 381, numa área estratégica e de acesso aos três maiores centros de produção e consumo do país. A cidade é um centro industrial, educacional, e está próxima das estâncias hidrominerais, circuito das malhas e do vale da eletrônica e, situada em uma região com grande potencial em turismo ecológico. A Univás rege-se pela legislação brasileira da educação superior, por seu Estatuto, Regimento Geral, por atos normativos internos e, no que couber, pelo Estatuto da Fundação de Ensino Superior do Vale do Sapucaí, sua Mantenedora. É uma instituição de ensino superior presente em Pouso Alegre há quatro décadas, que ao longo de sua existência formou mais de profissionais atuantes no mercado de trabalho.

6 6 A Universidade oferece educação nos níveis de graduação e pós-graduação stricto sensu e lato sensu, com objetivos de desenvolver conhecimentos e habilidades com as competências necessárias para o futuro profissional. Alguns de seus cursos estão localizados na Unidade Central, na Av. Cel. Alfredo Custódio de Paula, 320, Centro e outros na Unidade Fátima, na Av. Prefeito Tuany Toledo, 470, Fátima I. A Univás conta na área da saúde com o Hospital das Clínicas Samuel Libânio, um Hospital Universitário, que é referência para 54 municípios do Sul de Minas, e atende uma população de, aproximadamente, um milhão e duzentos mil habitantes. O Corpo Docente da Univás dispõe de um número de mestres e doutores superior ao exigido pelo Ministério da Educação - MEC. Em 2004, é realizado na Univás o 1º Congresso de Iniciação Científica com a abertura do evento pelo Presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais FAPEMIG. Esse evento significou a entrada do acadêmico na área da pesquisa, firmando-se a Iniciação Científica como um das vocações da Univás. Em 2005, é recomendado pela CAPES o projeto de Atendimento de Turma Especial (Mestrado Interinstitucional - Minter) pelo Programa em Cirurgia Plástica Reparadora da Universidade Federal de São Paulo UNIFESP oferecido pela Univás. Nos dias 23 e 24 de março de 2006 houve a primeira eleição, na qual foi eleito pela comunidade acadêmica formada por professores, alunos e funcionários o primeiro Reitor da Univás, por um número de votos expressivo. A posse aconteceu no dia 12 de maio de Em 16 de abril de 2007, por Decreto do Governador do Estado, a Univás obteve o reconhecimento, pelo prazo de cinco anos, do Curso de Pós-Graduação Stricto Sensu em Bioética Mestrado Acadêmico. Em 13 de julho de 2007, por Decreto do Vice-Governador, no exercício do cargo de Governador do Estado, a Univás obteve o reconhecimento, pelo prazo de quatro anos, do Curso de Pós-Graduação Stricto Sensu em Linguística Mestrado Acadêmico. Este curso obteve, também, reconhecimento conforme Portaria nº 1.045, do Ministro de Estado da Educação, Anexo publicado no Diário Oficial da União- DOU n.º 159, de , Seção 1, página 10/14. Em 2008, é aprovado o projeto de Atendimento de Turma Especial de Doutorado Interinstitucional - DINTER pelo Programa de Pós-Graduação em Cirurgia Plástica da Universidade Federal de São Paulo UNIFESP oferecido pela Univás. A Universidade obteve a renovação de seu credenciamento pelo prazo de 5 (cinco) anos, conforme Decreto de 17/10/2005, publicado no Diário Oficial de Minas Gerais, de

7 7 18/10/2005. O recredenciamento deu-se pelo prazo, também, de 5 (cinco) anos, conforme Portaria MEC nº 1139, de 12/9/2012, publicada no Diário Oficial da União, de 13/09/2012, nº 178, Seção 1, p Ciente de sua missão, empenhada na concretização da visão a que se propõe e ancorada nos valores e objetivos que a fundamentam, a Univás procura cumprir seu compromisso com o aluno e com a sociedade em que se acha inserida. 1.2 Identificação da Instituição Mantenedora NOME : FUNDAÇÃO DE ENSINO SUPERIOR DO VALE DO SAPUCAÍ SIGLA : FUVS ENDEREÇO : AV. CEL. ALFREDO CUSTÓDIO DE PAULA, 240 CIDADE : POUSO ALEGRE CEP TELEFONE : (35) FAX: (35) Identificação da Instituição Mantida NOME :UNIVERSIDADE DO VALE DO SAPUCAÍ ENDEREÇO :AV. PREFEITO TUANY TOLEDO, 470 BAIRRO : FÁTIMA I CIDADE : POUSO ALEGRE CEP TELEFONE : (35) FAX: (35) HOME PAGE : 1.4 Missão da Univás A Universidade do Vale do Sapucaí Univás, em consonância com suas funções de ensino, pesquisa e extensão e inspirada nos princípios e fins da educação nacional, tem por missão: Contribuir para a formação de indivíduos éticos, socialmente responsáveis e competentes, que possam ser elementos de transformação social na construção de um mundo sempre mais justo, livre e democrático.

8 8 1.5 Objetivos e Diretrizes Pedagógicas da Univás Centrada no diálogo e no trabalho em equipe, respeitando os direitos humanos, comprometida com a justiça, a verdade e a ética, a Univás procura desenvolver uma prática reflexiva e humanística promovendo o ser humano em consonância com suas funções de ensino, pesquisa e extensão inspiradas nos princípios e fins da educação nacional. No exercício de sua autonomia, de acordo com os ditames legais e regimentais, respeitando o princípio da indissociabilidade do ensino, pesquisa e extensão, a Univás tem como principais objetivos: I) cumprir função humanística, contribuindo para o processo de consolidação da cidadania brasileira, mediante a primazia da pessoa humana sobre a matéria; primazia do bem comum sobre o bem individual; primazia da justiça e da fraternidade no relacionamento entre as pessoas e da correlação dos direitos e deveres de cada um; II) cumprir função cultural, estimulando as diversas produções culturais, principalmente as regionais, promovendo a divulgação de conhecimentos culturais, científicos e técnicos que constituem patrimônio da humanidade e comunicar o saber por meio do ensino, de publicações ou de outras formas de comunicação; III) cumprir função social, atendendo permanentemente a comunidade por meio de projetos e ações integradas, estimulando propostas junto aos diversos setores da sociedade em todos os campos e níveis do saber; IV) cumprir função formadora e transformadora, investindo no aluno, para formar diplomados em cidadãos competentes, socialmente responsáveis e empreendedores nas diversas áreas do conhecimento, aptos para a inserção em setores profissionais e para a participação no desenvolvimento da sociedade brasileira, e colaborar na sua formação contínua; V) cumprir função renovadora, buscando o ajuste contínuo às mudanças por que passa a sociedade, criando e reformulando cursos, adotando a flexibilidade como característica de método, critério e currículo;

9 9 VI) cumprir função científica, incentivando o trabalho de pesquisa e a investigação, desenvolvendo o entendimento do homem e do meio em que vive e mantendo a possibilidade de expressão de diferentes linhas de pensamento; VII) cumprir função administrativa, buscando a viabilidade financeira das atividades exercidas, aumentando a produtividade e a competitividade com redução de custos e sem prejuízo do nível de qualidade; VIII) cumprir função empreendedora, valorizando o corpo discente como polo convergente das atividades da Univás, valorizando o corpo técnico-administrativo como apoio imprescindível, valorizando o corpo docente como agente fundamental no desenvolvimento das ações que propiciem o alcance dos objetivos da Instituição. 2 CONTEXTO EDUCACIONAL 2.1 Histórico do Curso O curso de Publicidade e Propaganda da Univás iniciou suas atividades em 2002, tendo sido autorizado pela Portaria 31/01, de 26 de setembro de 2001 e reconhecido por Decreto publicado no Diário Oficial Minas Gerais em 25 de agosto de Funciona em regime semestral e tem como modalidade o bacharelado. Anualmente, disponibiliza 60 vagas em vestibular para o turno noturno. Possui como tempo de integralização, o mínimo de oito semestres e o máximo de 12 semestres. Desde sua criação, houve uma significativa mudança apresentando um novo conjunto de componentes curriculares a partir de Tais alterações permitiram se pensar numa formação mais abrangente do aluno, possibilitando vislumbrar o profissional multifacetado que atenda às demandas atuais de mercado que é, ao mesmo tempo, global e local. O movimento do mercado atual, no cenário global, demonstra uma tendência a um alinhamento internacional de contas, pois o que se percebe é a opção de grandes anunciantes na globalização de suas ações de comunicação, mais especificamente, em anúncios na mídia. Isto, com certeza, é efeito do processo de mundialização, com as grandes fusões que vêm acontecendo principalmente a partir do início desse século. Outro fator a ser levado em conta diz respeito às alianças comerciais entre os países próximos, a exemplo do Mercosul. Muitas empresas, independente de sua localização no país,

10 10 projetam comercializar seus produtos em mercados vizinhos o que demanda trabalhos de comunicação adaptados a eles. Por outro lado, abre-se espaço para a atuação fora dos grandes centros comerciais, já que a tópica do momento é a informação e pequenas empresas começam a perceber a necessidade de aproximação junto ao público consumidor, seja pelo aumento da concorrência, seja por uma palavra de ordem que, a partir da década de 90 veio se fazendo cada vez mais forte em função da criação do Código de Defesa do Consumidor. Numa análise do futuro do mercado brasileiro de propaganda, em que se profetiza um descentramento dos profissionais de comunicação para regiões do país que oferecem incentivos fiscais para a instalação de indústrias, pode-se dizer que esse processo faz surgir um consumidor que quer receber mensagens em sintonia com as características sociais, culturais e comportamentais da região e, consequentemente, um profissional de comunicação que conheça de perto o dia a dia da população local. Os efeitos dessa regionalização podem ser positivos para todo o país, com a ampliação da capacidade de geração de empregos, por exemplo. A cada ano, mais de 200 mil jovens ingressam em cursos de faculdades de comunicação. Em 2006, segundo pesquisa realizada pelo IBGE, havia mais de 181 mil alunos matriculados em escolas privadas e mais de 22 mil em universidades públicas. Há 466 faculdades de comunicação e 619 cursos de habilitação a estimular o interesse dos jovens para se formarem nessa área. Particularmente na região de Pouso Alegre, percebe-se um bom potencial de mercado, em função de sua proximidade com cidades que já se estabeleceram em suas vocações, sejam elas industriais, pecuárias ou turísticas. No que tange à forma de atuação profissional, muitas agências vêm ampliando suas atividades para além da propaganda, oferecendo serviços totais de comunicação que incluem consultorias de marketing, Relações Públicas, Assessoria de Imprensa e suporte a novas tecnologias e novos canais de comunicação. Outro ponto que se mostra cada vez mais evidente é o chamado Bellow the line, segmento que envolve ações extra-mídias, como ponto-de-venda, merchandising e estratégias promocionais específicas. Diante disso, um curso que promova uma formação ampla nas técnicas comunicacionais é aquele que irá preparar adequadamente o profissional para o mercado de trabalho.

11 Objetivos do Curso O curso de Publicidade e Propaganda tem como objetivos gerais: a) formar publicitários com sólidos conhecimentos das interfaces culturais e humanísticas, aptos a instrumentalizar com criatividade esses conhecimentos e responder satisfatoriamente às exigências do mercado. b) priorizar o sistema de comunicação na construção de um diálogo social constante, sintonizado com as novas tecnologias, atento às mudanças sociais, que permitam fazer com que os publicitários atuem em suas profissões e habilitações com ética, criatividade e denodo. Quanto aos objetivos específicos, o curso se propõe a: a) formar profissionais conscientes do papel que assumem enquanto comunicadores e formadores de opinião; b) predispor o aluno a buscar e abrir canais de diálogo, capacitado a perceber e traduzir as constantes transformações da sociedade e do ambiente profissional onde atue; c) preparar o profissional para que, consciente do seu universo ambiental, esteja apto a interagir com mais ênfase na transformação profissional do sul de Minas Gerais articulando o crescimento harmônico da região em sintonia com o processo de mundialização econômica e política, por ora apresentado no contexto das relações sociais. Nesse sentido, o curso de Publicidade e Propaganda prevê formar profissionais caracterizados pelo entendimento das relações sociais e econômicas estabelecidas pelo mercado regional, seguindo as tendências contemporâneas mundiais. O perfil do publicitário, tendo como base seu processo pedagógico, deverá garantir ao graduando no final de seu aprendizado: a) conhecimento e domínio de técnicas e instrumentos eficazes para os objetivos de mercado e dos negócios dos anunciantes e de instituições; b) tradução em objetivos e procedimentos de comunicação apropriados aos objetivos institucionais, empresariais e mercadológicos; c) saber planejar, criar, produzir e gerir a comunicação publicitária, desde ações promocionais até assessoria publicitária de informação.

12 12 3 PERFIL PROFISSIONAL DO EGRESSO 3.1 Perfil Profissiográfico O curso de Publicidade e Propaganda está em consonância com as novas tendências tecnológicas da Comunicação Social que, mais do que nunca, necessita do profissional ligado aos acontecimentos do cotidiano, e principalmente que ele seja multifacetado em suas funções. Em seu item 2.1, o Parecer nº 480/83 do MEC que dispõe sobre os currículos mínimos dos cursos de Comunicação Social - traz um relato histórico das fases pelas quais o ensino de Comunicação Social passou no Brasil, as quais se dividem da seguinte maneira: a) 1ª fase, de caráter humanístico, que vai de 1946 até a década de 60. b) 2ª fase, de caráter funcionalista e empírico, predominantemente na década de 60. c) 3ª fase, que trazia como marca a preocupação com os aspectos teóricos da comunicação, na década de 70. d) A partir da análise das 3 fases, o parecer procura descrever aquele momento como uma 4ª fase, levantando pontos que pudessem sustentar a proposta de um novo currículo para os cursos de comunicação. Em primeiro lugar, contra as posições daqueles que defendiam a extinção dos cursos de comunicação no país, considera que tais cursos representam o ambiente adequado para se transcender as práticas usuais, pela pesquisa e criação de novos recursos expressivos. Salienta também a precariedade das escolas quanto às condições físicas adequadas para o desenvolvimento dos cursos e, por fim, apresenta essa fase como uma crise de identidade já que na fase anterior, as preocupações teóricas, segundo a comissão, provocaram um distanciamento da prática, o que fez com que a comunicação ainda não tivesse encontrado seu objeto. Com base nesse reconhecimento da situação do ensino de Comunicação no país, o parecer apresenta as propostas de um novo currículo para os cursos, estabelecendo critérios sobre habilitações e respectivas disciplinas obrigatórias e específicas. As diretrizes que nortearam a elaboração do currículo nesse momento basearam-se na incorporação das três áreas de conhecimento que consideraram necessárias à formação (Ciências Sociais, Ciências da Comunicação e da Linguagem e Filosofia e Arte), além de propor o ensino através da prática que promova uma reflexão teórica.

13 13 O avanço da tecnologia, principalmente a partir da década de 90, nos faz assistir hoje ao surgimento e consolidação de áreas específicas de atuação do profissional de publicidade, como é o caso da web design. Além disso, o que se tem notado é a necessidade no mercado de um profissional que atue de forma sistêmica e estratégica, propondo soluções de comunicação para as organizações de forma processual. Assim, o perfil profissional que julgamos necessário ao egresso é aquele que privilegia uma formação multifacetada, extrapolando os limites do saber técnico. Nesse sentido, as principais características que delineiam o perfil do nosso egresso são: a) entendimento do processo de comunicação como um todo e suas consequências no seio da sociedade; b) contribuição para o desenvolvimento da área teórico, técnico e profissional - tanto em nível regional como nacional; c) compreensão dos avanços tecnológicos e seu acompanhamento, bem como a busca e proposição de novas formas de comunicar com ética e respeito às diferenças; d) responsabilidade com a confiança que lhe é depositada enquanto prestador de serviços de comunicação. 3.2 Competências e Habilidades de: No contexto do perfil profissiográfico proposto, o egresso do curso deverá ser capaz a) ordenar as informações conhecidas e fazer diagnóstico da situação dos clientes; b) realizar pesquisas de consumo, de motivação, de concorrência, de agrupamentos, etc.; c) definir objetivos e estratégias de comunicação como soluções para problemas de mercado e institucionais dos anunciantes; d) conceber meios de avaliar e corrigir resultados de programas estabelecidos; e) executar e orientar o trabalho de criação e produção de campanhas de propaganda em veículos impressos, eletrônicos e digitais; f) realizar e interpretar pesquisas de criação como subsídio para a preparação de campanhas publicitárias; g) dominar linguagens e competências estéticas e técnicas para criar, orientar e julgar materiais de comunicação pertinentes a suas atividades;

14 14 h) planejar, executar e administrar campanhas de comunicação para o mercado, envolvendo o uso da propaganda e de outras formas de comunicação, como a promoção de vendas, o merchandising e o marketing direto; i) identificar e analisar as rápidas mudanças econômicas e sociais em escala global e nacional que influem no ambiente empresarial; j) identificar a responsabilidade social da profissão, mantendo os compromissos éticos estabelecidos; l) assimilar criticamente conceitos que permitam a compreensão das práticas e teorias referentes à publicidade e propaganda. 4 ESTRUTURA CURRICULAR Com base nos pressupostos do perfil do egresso que se pretende formar no curso de Publicidade e Propaganda na Univás, o currículo foi organizado de forma a contemplar alguns estágios subsequentes da formação, de modo que o aluno, na sua caminhada, perceba os vários campos de atuação do publicitário. Nesse sentido, a distribuição dos componentes curriculares por períodos previu as possibilidades de atuação conjunta, abrindo caminho para o desenvolvimento de projetos que reúnam várias disciplinas do mesmo período. Dentro dessa linha, a primeira série do curso, que envolve o primeiro e segundo períodos, caracteriza-se por introduzir o aluno nas teorias e técnicas da comunicação e da publicidade e iniciar o aluno nas técnicas da criação publicitária, principalmente nos recursos visuais. O segundo ano do curso caracteriza-se por concentrar a atenção do aluno nos processos de mídia e produção. O terceiro ano do curso caracteriza-se por aprimorar os conhecimentos do aluno em planejamento e negócios. O quarto ano do curso caracteriza-se pela produção do Projeto Experimental como requisito final para a obtenção do grau. Para a organização dos componentes curriculares, o curso foi dividido em cinco eixos temáticos de formação: 4.1 Eixos de Formação EIXO DE ARTE, EXPRESSÃO E LÍNGUAS EIXO DE ÉTICA E CIDADANIA EIXO DOS COMPONENTES PRÁTICOS EIXO TEÓRICO- FILOSÓFICO EIXO DE MERCADO E OPORTUNIDADES

15 15 COMPONENTES LÍNGUA PORTUGUESA LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTOS APRESENTAÇÃO ORAL DE PROJETOS ESTÉTICA E COMUNICAÇÃO DE MASSA DESIGN E COMUNICAÇÃO VISUAL INTRODUÇÃO AO TEXTO PUBLICITÁRIO REDAÇÃO PUBLICITÁRIA 1 REDAÇÃO PUBLICITÁRIA 2 COMPONENTES CULTURA DE MASSA E MERCADO BRASILEIRO SOCIEDADE E MODERNIDADE DIREITO DO CONSUMIDOR E LEGISLAÇÃO PUBLICITÁRIA COMPONENTES FOTOGRAFIA ESTATÍSTICA APLICADA À PUBLICIDADE PROCESSO CRIATIVO EM PROPAGANDA PRODUÇÃO DE TV PRODUÇÃO SONORA MÍDIA PESQUISA DE OPINIÃO PRODUÇÃO GRÁFICA PRODUÇÃO PARA INTERNET PLANEJAMENTO DE MÍDIA AÇÕES PROMOCIONAIS PLANEJAMENTO DE CAMPANHA MARKETING DIGITAL E REDES SOCIAIS PRÁTICA DE AGÊNCIA 1 MARKETING DE RELACIONAMENTO CRIAÇÃO PUBLICITÁRIA PRODUÇÃO DE EVENTOS PRÁTICA DE AGÊNCIA 2 ATENDIMENTO ADMINISTRAÇÃO E CUSTOS EM PROPAGANDA PROJETO EXPERIMENTAL 1 PROJETO EXPERIMENTAL 2 COMPONENTES METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO TEORIA DA COMUNICAÇÃO INTRODUÇÃO À PUBLICIDADE E PROPAGANDA SEMIÓTICA DOS MEIOS INTRODUÇÃO À ECONOMIA ESTUDO DO PENSAMENTO CONTEMPORÂNEO PSICOLOGIA SOCIAL INTRODUÇÃO AO PROJETO EXPERIMENTAL COMPONENTES INTRODUÇÃO AO MARKETING MARKETING DE VAREJO EMPREENDEDORISMO COMPORTAMENTO DO CONSUMIDOR MARKETING DE RELACIONAMENTO PESQUISA DE MERCADO ORIENTAÇÃO DE PORTFÓLIO GESTÃO DE MARCAS O Componente Curricular Atividades Complementares não compõe os Eixos Temáticos, devido à diversidade que sua proposta de execução propicia, podendo ser encaixado em qualquer um dos eixos propostos neste Projeto Pedagógico. Descrição dos eixos Eixo de arte, expressão e línguas Reúne conteúdos ligados à arte e às línguas em suas formas de expressão capazes de desenvolver no aluno o senso interpretativo e expressivo. É composto de oito componentes curriculares distribuídos nos seis primeiros períodos do curso.

16 16 Eixo de ética e cidadania Conteúdos que visam à formação do aluno no entendimento da relação entre a práxis comunicacional e o viver em sociedade. É composto de três componentes curriculares concentrados no segundo e no quarto períodos do curso. Eixo dos componentes práticos Componentes de ordem prática da profissão e que possibilitam ao aluno o desenvolvimento de habilidades para atuação em áreas específicas. É composto de vinte e dois componentes curriculares distribuídos nos oito semestres do curso. Eixo teórico-filosófico Componentes que procuram nortear a compreensão do aluno sobre a construção epistemológica do campo da comunicação atual. É composto de oito componentes curriculares distribuídos do primeiro ao sexto período do Curso. Eixo de mercado e oportunidades Componentes que subsidiam ao aluno uma visão ampla do mercado e suas possibilidades de atuação, bem como instrumentos para seu conhecimento. É composto de oito componentes curriculares distribuídos do segundo ao sétimo período do Curso.

17 Representação Gráfica do Perfil de Formação Arte, Expressão e Línguas Ética e Cidadania Componentes Práticos Teórico-Filosófico Mercado e Oportunidades Atividades Complementares Eixo de Artes, Expressão e Línguas = 14% Eixo de Ética e Cidadania = 4% Eixo de Componentes Práticos = 52% Eixo Teórico-Filosófico = 13% Eixo de Mercado e Oportunidades = 12% Atividades Complementares = 5% 4.3 Matriz Curricular do Curso de Publicidade e Propaganda PERÍODO 1º 2º CARGA HORÁRIA COMPONENTE CURRICULAR Extra- Teórica Prática classe Total LÍNGUA PORTUGUESA METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO APRESENTAÇAO ORAL DE PROJETOS TEORIA DA COMUNICAÇÃO INTRODUÇÃO À PUBLICIDADE E PROPAGANDA PROCESSO CRIATIVO EM PROPAGANDA Subtotal ESTATÍSTICA APLICADA À PUBLICIDADE LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTOS ESTÉTICA E COMUNICAÇÃO DE MASSA SEMIÓTICA DOS MEIOS DESIGN E COMUNICAÇÃO VISUAL CULTURA DE MASSA E MERCADO BRASILEIRO INTRODUÇÃO AO TEXTO PUBLICITARIO Subtotal INTRODUÇÃO À ECONOMIA

18 18 ESTUDO DO PENSAMENTO CONTEMPORÂNEO PRODUÇÃO DE TV PRODUÇÃO SONORA º INTRODUÇÃO AO MARKETING MÍDIA PESQUISA DE OPINIÃO Subtotal FOTOGRAFIA SOCIEDADE E MODERNIDADE MARKETING DE VAREJO º DIREITO DO CONSUMIDOR E LEGISLAÇÃO PUBLICITÁRIA PRODUÇÃO GRÁFICA PRODUÇÃO PARA INTERNET REDAÇÃO PUBLICITÁRIA I Subtotal EMPREENDEDORISMO PSICOLOGIA SOCIAL PLANEJAMENTO DE MIDIA AÇÕES PROMOCIONAIS º PLANEJAMENTO DE CAMPANHA MARKETING DIGITAL E REDES SOCIAIS PRÁTICA DE AGÊNCIA I Subtotal REDAÇÃO PUBLICITÁRIA II COMPORTAMENTO DO CONSUMIDOR MARKETING DE RELACIONAMENTO INTRODUÇÃO AO PROJETO EXPERIMENTAL º CRIAÇÃO PUBLICITARIA PRODUÇÃO DE EVENTOS PRÁTICA DE AGÊNCIA II Subtotal ATENDIMENTO ADMINISTRAÇÃO E CUSTOS EM PROPAGANDA PESQUISA DE MERCADO º PROJETO EXPERIMENTAL I ORIENTAÇÃO DE PORTFOLIO GESTÃO DE MARCAS Subtotal º PROJETO EXPERIMENTAL II Subtotal TOTAL ATIVIDADES COMPLEMENTARES TOTAL GERAL LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS - LIBRAS - Optativo 32

19 19 INDICADORES FIXOS Estrutura Curricular Horas Nº de aulas de 50 minutos Componentes Curriculares teóricos e práticos Projeto Experimental 288 Atividades Complementares TOTAL GERAL Atendendo ao Decreto Nº 5.626, de 22 de dezembro de 2005, que dispõe sobre Língua Brasileira de Sinais (Libras) nos cursos nacionais de nível superior, o componente curricular Libras é oferecido de modo optativo aos discentes com carga horária de 32 horas. Ao discente que cursar regularmente o componente curricular e obtiver aprovação constará registro em seu histórico escolar. No que se refere à Educação das Relações Étnico-Raciais e para o ensino de História e Cultura Afro-brasileira e Indígena (Lei /08 e /04; Resolução CNE/CP nº 1, de 17 de junho de 2004), a temática está inclusa no componente curricular Cultura de Massa e Mercado Brasileiro, no 2º período. Atendendo à Lei de 27 de abril de 1999 e ao Decreto 4.281, de 25 de junho de 2002, é oferecido o conteúdo Desenvolvimento Sustentável (com ênfase nas Políticas de Educação Ambiental) no Componente Curricular Sociedade e Modernidade, no 4º período. Atendendo à Resolução Nº 1, de 30 de maio de 2012, é oferecido o conteúdo Direitos Humanos (com ênfase em Educação em Direitos Humanos) no Componente Curricular Sociedade e Modernidade, no 4º período. 4.4 Componentes Curriculares 1º Período Componente curricular Língua Portuguesa Período 1º Carga Horária 64 O processo sintático da frase: caracterizações, implicações didáticas e discursivas. O parágrafo: estrutura, organização, tipologia e formas de desenvolvimento. As tipologias discursivas: caracterização e organização.

20 20 Conteúdo Básica Complementar Funções e níveis de linguagem como recursos persuasivos. Mecanismos de coesão e coerência. Os implícitos e os subentendidos textuais. Tópicos normativos. Atividades de comunicação. A gramaticabilidade e a inteligibilidade. A frase e suas possibilidades estilísticas e usuais. Tipos de frases. O parágrafo, diferentes feições do tópico frasal, e desenvolvimento. As tipologias discursivas do texto publicitário: o deliberativo, o judiciário e o demonstrativo.o esquema aristotélico. O texto persuasivo e suas características. A escolha lexical, os tabus e os preconceitos. A rede semântica. Os mecanismos de coesão e coerência; incoerências argumentativas. A ironia, as informações implícitas. Os subentendidos, o discurso por detrás do discurso. As normas gramaticais e seus desvios como recursos publicitários. As formas atuais de divulgação da mensagem publicitária. A TV e o merchandising implícito e explícito. CEREJA, William Roberto; MAGALHÃES, Tereza Cochar. Gramática: texto, reflexão e uso. 3. ed. São Paulo: Atual, CUNHA, Celso; CINTRA, Lindley. Nova gramática do Português contemporâneo: de acordo com a nova ortografia. 5. ed. Rio de Janeiro: Lexikon, GARCIA Othon Moacyr. Comunicação em prosa moderna: aprenda a escrever, aprendendo a pensar. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, CEREJA, William Roberto; MAGALHÃES, Tereza Cochar. Texto e Interação: uma proposta de produção textual a partir de gêneros e projetos. São Paulo: Editora Atual, Português Linguagens: literatura, produção de texto, gramática. São Paulo: Atual, FARACO, Carlos Alberto; TEZZA, Cristovão. Oficina de texto. 8. ed. São Paulo: Vozes, FIORIN, José Luiz; SAVIOLI, Francisco Platão. Lições de Texto: leitura e redação. 4. ed. São Paulo: Ática, Para entender o texto: leitura e redação. 17. ed. São Paulo: Ática Editora, Componente curricular Metodologia do Trabalho Científico Período 1º Carga Horária 32 Visão geral da vida de estudo na universidade e na sociedade do conhecimento. Instrumentos operacionais, técnicos e lógicos para pesquisa bibliográfica. Formas de documentação de estudo: glossário e portfólio. Análise de textos propostos nas disciplinas do curso. Metodologia de apresentação de trabalhos acadêmicos. Conteúdo A organização da vida de estudo na universidade. Objetivos do trabalho intelectual do estudante. Especificidades e exigências do trabalho intelectual. Orientações para a organização dos estudos universitários. O que é pesquisa; desenvolvimento de uma atitude de pesquisa; a pesquisa bibliográfica e suas etapas. O levantamento bibliográfico. Revistas científicas. Fichamento, glossário, portfolio e outras formas de documentação. A elaboração de trabalhos acadêmicos. Coleta e análise de informações. Pesquisa on line. Plágio. Estrutura do trabalho: itens,

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO/ 2013

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO/ 2013 Curso: Graduação: Habilitação: Regime: Duração: COMUNICAÇÃO SOCIAL BACHARELADO MATRIZ CURRICULAR PUBLICIDADE E PROPAGANDA SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL

Leia mais

Projeto Pedagógico. Curso de Comunicação Social Habilitação em Publicidade e Propaganda. Pouso Alegre M.G 2013

Projeto Pedagógico. Curso de Comunicação Social Habilitação em Publicidade e Propaganda. Pouso Alegre M.G 2013 1 Projeto Pedagógico Curso de Comunicação Social Habilitação em Publicidade e Propaganda Pouso Alegre M.G 2013 2 ESTRUTURA UNIVERSITÁRIA Presidente da Fundação Prof. Rafael Tadeu Simões Reitor Prof. Dr.

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: 4001 Publicidade e Propaganda MISSÃO DO CURSO O curso de Publicidade e Propaganda do Centro Universitário Estácio Radial de São Paulo tem como missão formar

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS Cultura Brasileira 1º PERÍODO O fenômeno cultural. Cultura(s) no Brasil. Cultura regional e

Leia mais

CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA

CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA 1 CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS BRUSQUE (SC) 2012 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 INTRODUÇÃO A PUBLICIDADE E PROPAGANDA... 4 02 HISTÓRIA DA ARTE... 4 03 COMUNICAÇÃO

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal do Ceará Pró-Reitoria de Graduação PROGRAMA DE DISCIPLINA

Ministério da Educação Universidade Federal do Ceará Pró-Reitoria de Graduação PROGRAMA DE DISCIPLINA Ministério da Educação Universidade Federal do Ceará Pró-Reitoria de Graduação PROGRAMA DE DISCIPLINA 1. Curso: COMUNICAÇÃO SOCIAL 2. Código: 12 3.Modalidade(s): Bacharelado X Licenciatura Profissional

Leia mais

CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA

CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA 1 CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS BRUSQUE (SC) 2012 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 INTRODUÇÃO A PUBLICIDADE E PROPAGANDA... 4 02 HISTÓRIA DA ARTE... 4 03 COMUNICAÇÃO

Leia mais

FACULDADE PASCHOAL DANTAS

FACULDADE PASCHOAL DANTAS FACULDADE PASCHOAL DANTAS PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO ÊNFASE GESTÃO DE PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SÃO PAULO - SP NOVEMBRO DE 2008 ÍNDICE 1. Visão e Missão da FPD...3 2. ORGANIZAÇÃO

Leia mais

SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL/GESTÃO DA COMUNICAÇÃO INTEGRADA ARCOS

SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL/GESTÃO DA COMUNICAÇÃO INTEGRADA ARCOS SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL/GESTÃO DA COMUNICAÇÃO INTEGRADA ARCOS 1 PERFIL DO CURSO A comunicação integrada é, cada vez mais, um instrumento necessário para a sobrevivência

Leia mais

Curso de Relações Públicas: 34 anos de tradição, ética e excelência

Curso de Relações Públicas: 34 anos de tradição, ética e excelência Universidade Metodista de São Paulo Faculdade de Jornalismo e Relações Públicas Curso de Relações Públicas: 34 anos de tradição, ética e excelência Fábio França Maria Aparecida Ferrari Maio de 2006 1 Tradição

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN GRÁFICO

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN GRÁFICO 1 CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN GRÁFICO EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS BRUSQUE (SC) Consuni nº. 63/14, 2011 de 10 de dezembro de 2014. 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 3 01 INTRODUÇÃO AO CONHECIMENTO TECNOLÓGICO...

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n 92/ 2011 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Radialismo, Bacharelado,

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO 1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n 90/ 2011 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Relações Públicas, Bacharelado,

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N 72/2009 Aprova o Projeto Político-Pedagógico do Curso de Sistemas de Informação, modalidade

Leia mais

Design Manual do curso

Design Manual do curso Design Manual do curso Informações gerais INFORMAÇÕES GERAIS Nome: curso de Design, bacharelado Código do currículo: 2130 Nível: curso superior de graduação Início: o curso de Design com habilitação em

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 Curso Superior em Tecnologia em Design de Moda Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente

Leia mais

FACULDADE DE ARTES DO PARANÁ CURSO DE BACHARELADO EM CINEMA E VÍDEO Ano Acadêmico de 2008 MATRIZ CURRICULAR

FACULDADE DE ARTES DO PARANÁ CURSO DE BACHARELADO EM CINEMA E VÍDEO Ano Acadêmico de 2008 MATRIZ CURRICULAR MATRIZ CURRICULAR Carga Horária Semestral por Disciplina Disciplinas 1º semestre 2º semestre 3º semestre 4º semestre 5º semestre 6º semestre 7º semestre 8º semestre Total Obrigatórias Optativas Fundamentos

Leia mais

PROGRAMA GERAL DO COMPONENTE CURRICULAR- PGCC 1

PROGRAMA GERAL DO COMPONENTE CURRICULAR- PGCC 1 Governo do Estado do Rio Grande do Norte Secretaria de Estado da Educação e da Cultura - SEEC UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE - UERN Pró-Reitoria de Ensino de Graduação PROEG Home Page: http://www.uern.br

Leia mais

CHECK-LIST PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO

CHECK-LIST PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO CHECK-LIST PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO Com a finalidade de otimizar o processo de elaboração e avaliação dos Projetos Pedagógicos do Cursos (PPC), sugere-se que os itens a seguir sejam

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira INEP Diretoria de Avaliação da Educação Superior - DAES SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO

1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO 1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO O Curso de Secretariado Executivo das Faculdades Integradas de Ciências Exatas Administrativas e Sociais da UPIS, reconhecido pelo MEC desde 1993, pela Portaria 905, de 24.06,1993,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO ELABORAÇÃO DO PPC INTRODUÇÃO O Projeto Pedagógico de Curso (PPC) deve orientar a ação educativa, filosófica e epistemológica do mesmo, explicitando fundamentos políticos,

Leia mais

Vestibular ICEC 2014! 1

Vestibular ICEC 2014! 1 Vestibular ICEC 2014! 1 Franck H. Oliveira Durgo GOMES 2 Elizângela Luiza Barbosa LUIZ 3 Weslene de Sousa MOTA 4 Mateus Pereira da SILVA 5 Steffany Verônica de Sousa DIAS 6 Thiago Sérgio PEDROSO 7 Cláudio

Leia mais

PUBLICIDADE E PROPAGANDA

PUBLICIDADE E PROPAGANDA PUBLICIDADE E PROPAGANDA Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: AGRONOMIA Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo Calvo Galindo

Leia mais

ANEXO AO MODELO DO PLANO DE AULA DO PROCESSO SELETIVO DOCENTE GERAL (PSD-G) 2015.1

ANEXO AO MODELO DO PLANO DE AULA DO PROCESSO SELETIVO DOCENTE GERAL (PSD-G) 2015.1 ANEXO AO MODELO DO PLANO DE AULA DO PROCESSO SELETIVO DOCENTE GERAL (PSD-G) 2015.1 ARQUITETURA E URBANISMO Graduar arquitetos e urbanistas com uma sólida formação humana, técnico-científica e profissional,

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Metodologia Científica Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º 1 - Ementa (sumário, resumo) Conceito e concepção de ciência

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.638, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.638, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.638, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura

Leia mais

PORTARIA Nº 123 DE 28 DE JULHO DE

PORTARIA Nº 123 DE 28 DE JULHO DE PORTARIA Nº 123 DE 28 DE JULHO DE 2006. O Presidente, Substituto, do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira - INEP, no uso de suas atribuições, tendo em vista a Lei nº 10.861,

Leia mais

Presidência da República Federativa do Brasil Ministério da Educação Secretaria Executiva Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais

Presidência da República Federativa do Brasil Ministério da Educação Secretaria Executiva Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Presidência da República Federativa do Brasil Ministério da Educação Secretaria Executiva Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira INEP Diretoria de Avaliação da Educação

Leia mais

Diretrizes Curriculares ENADE 2012. Curso de: Publicidade e Propaganda

Diretrizes Curriculares ENADE 2012. Curso de: Publicidade e Propaganda Diretrizes Curriculares ENADE 2012 Curso de: Publicidade e Propaganda MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIA MEC Nº207 DE 22 DE JUNHO DE

Leia mais

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2015.1 BRUSQUE (SC) 2015 1 EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2015.1 BRUSQUE (SC) 2015 1 EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA 1 CURSO EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2015.1 BRUSQUE (SC) 2015 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 INVESTIGAÇÃO DA PRÁTICA DOCENTE I... 4 02 LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTO... 4 03 PROFISSIONALIDADE DOCENTE... 4 04 RESPONSABILIDADE

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 19-CEPE/UNICENTRO, DE 6 DE MARÇO DE 2009. Aprova o Curso de Especialização em Mercados Emergentes em Comunicação, modalidade modular, a ser ministrado no Campus Santa Cruz, da UNICENTRO. O

Leia mais

Universidade Federal Fluminense IACS - Instituto de Arte e Comunicação Social Departamento de Comunicação Social Curso de Publicidade e Propaganda

Universidade Federal Fluminense IACS - Instituto de Arte e Comunicação Social Departamento de Comunicação Social Curso de Publicidade e Propaganda Universidade Federal Fluminense IACS - Instituto de Arte e Comunicação Social Departamento de Comunicação Social Curso de Publicidade e Propaganda Disciplinas Optativas Publicidade Carga horária total

Leia mais

CURSO DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS

CURSO DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS CURSO DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS 1. OBJETIVOS DO CURSO O Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos tem como objetivo geral formar tecnólogos com visão estratégica em Recursos Humanos,

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA OBJETIVOS

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA OBJETIVOS Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO CURSO: INFORMÁTICA FORMA/GRAU:( X)integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura ( ) tecnólogo MODALIDADE:

Leia mais

a importância de formar profissionais para atuar nos campos de trabalho emergentes na área;

a importância de formar profissionais para atuar nos campos de trabalho emergentes na área; SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n. 66/ 2012 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Computação, Licenciatura

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 039/2004-COU/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 039/2004-COU/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 039/2004-COU/UNICENTRO REVOGADA PELA RESOLUÇÃO Nº 128/2014- COU/UNICENTRO. DISPOSITIVOS DO PROJETO PEDAGÓGICO APROVADO POR ESTA RESOLUÇÃO, ESTÃO ALTERADOS PELA RESOLUÇÃO Nº 26/2009-COU/UNICENTRO.

Leia mais

Ementa das disciplinas optativas 2011.1 (em ordem alfabética independente do curso e do turno)

Ementa das disciplinas optativas 2011.1 (em ordem alfabética independente do curso e do turno) Ementa das disciplinas optativas 2011.1 (em ordem alfabética independente do curso e do turno) Disciplina Ementa Pré- requisito C.H. Curso Assessoria de Comunicação Conhecimento geral, reflexão e prática

Leia mais

Agencia Experimental Unideias 1. Guilherme Pereira da ROSA 2 Andreia Chiara PRIETO 3 UNIVERSIDADE ANHANGUERA-UNIDERP, MS

Agencia Experimental Unideias 1. Guilherme Pereira da ROSA 2 Andreia Chiara PRIETO 3 UNIVERSIDADE ANHANGUERA-UNIDERP, MS Agencia Experimental Unideias 1 Guilherme Pereira da ROSA 2 Andreia Chiara PRIETO 3 UNIVERSIDADE ANHANGUERA-UNIDERP, MS RESUMO Agências experimentais ou pedagógicas dos cursos de Publicidade e Propaganda

Leia mais

A Câmara Superior de Ensino do Conselho Universitário da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições;

A Câmara Superior de Ensino do Conselho Universitário da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições; SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO RESOLUÇÃO Nº 06/2014 Aprova a estrutura curricular contida no Projeto Pedagógico do Curso

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2012 PRÓ-REITORIA DE ENSINO/IFMG/SETEC/MEC, DE 05 DE JUNHO DE 2012.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2012 PRÓ-REITORIA DE ENSINO/IFMG/SETEC/MEC, DE 05 DE JUNHO DE 2012. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS PRÓ-REITORIA DE ENSINO Av. Professor Mario Werneck, nº 2590,

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO - UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 60/00-CEPE RESOLVE:

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO - UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 60/00-CEPE RESOLVE: RESOLUÇÃO Nº /00-CEPE 1 Fixa o Currículo Pleno do Curso de Comunicação Social, Habilitações em Jornalismo, Relações Públicas e Publicidade e Propaganda, do Setor de Ciências Humanas, Letras e Artes. O,

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CURSO DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS CURSO DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Identificação do Curso Nome do Curso: Sistemas de Informação Titulação: Bacharelado Modalidade de ensino: Presencial

Leia mais

CURSO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA

CURSO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO UFPE CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO - CAC CURSO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA Coordenador do Curso: Prof. Dirceu Tavares de Carvalho Lima Filho IDENTIFICAÇÃO DO CURSO 1.

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n 93/ 2011 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Jornalismo, Bacharelado,

Leia mais

OBJETIVOS DO CURSO PERFIL DO EGRESSO

OBJETIVOS DO CURSO PERFIL DO EGRESSO 1 APRESENTAÇÃO Segundo Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos Tecnologicos conforme RESOLUÇÃO CNE/CP 3, DE 18 DE DEZEMBRO DE 2002, A educação profissional de nível tecnológico, integrada às diferentes

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação a Distância SEED Departamento de Regulação e Supervisão da Educação a Distância - Dresead Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira

Leia mais

NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO

NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO PROVÍNCIA LA SALLE BRASIL - CHILE APRESENTAÇÃO O Setor de Educação Superior da Província

Leia mais

QUADRO CURSO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA QUADRO ANTERIOR A 2001 ATÉ O CURRICULO VIGENTE NO PRÓPRIO CURSO - 3 primeiros períodos

QUADRO CURSO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA QUADRO ANTERIOR A 2001 ATÉ O CURRICULO VIGENTE NO PRÓPRIO CURSO - 3 primeiros períodos QUADRO CURSO D PUBLICIDAD PROPAGANDA QUADRO ANTRIOR A 2001 ATÉ O CURRICULO VIGNT NO PRÓPRIO CURSO - 3 primeiros períodos DISCIPLINA A DISCIPLINA B CÓDIGO DISCIPLINA - 2008 C/H CUR -SO DISCIPLINA C/H CÓDIGO

Leia mais

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2010.2

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2010.2 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL Fase: 1ª Carga Horária: 30 h/a Prática: 30 h/a Créditos: 4 A biologia educacional e os fundamentos da educação. As bases biológicas do crescimento e desenvolvimento humano. A dimensão

Leia mais

Universidade Federal da Bahia

Universidade Federal da Bahia + Universidade Federal da Bahia Instituto de Humanidades, Artes e Ciências Prof. Milton Santos UFBA NOVA BACHARELADOS INTERDISCIPLINARES 2010 ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM XXXXXXXX + IDENTIFICAÇÃO DA PROPOSTA

Leia mais

Projeto Pedagógico do Curso

Projeto Pedagógico do Curso Projeto Pedagógico do Curso Fundamentação Diretrizes curriculares do MEC Diretrizes curriculares da SBC Carta de Princípios da UNICAP Projeto Pedagógico Institucional da UNICAP Diretrizes Curriculares

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal do Ceará Pró-Reitoria de Graduação PROGRAMA DE DISCIPLINA. 1. Curso: Comunicação Social 2.

Ministério da Educação Universidade Federal do Ceará Pró-Reitoria de Graduação PROGRAMA DE DISCIPLINA. 1. Curso: Comunicação Social 2. Ministério da Educação Universidade Federal do Ceará Pró-Reitoria de Graduação PROGRAMA DE DISCIPLINA 1. Curso: Comunicação Social 2. Código: 12 3.Modalidade(s): Bacharelado X Licenciatura Profissional

Leia mais

Coleção Guias para a Comunicação da Unipampa. Guia. Conteúdo Mínimo para os Sites dos Cursos. Julho de 2015

Coleção Guias para a Comunicação da Unipampa. Guia. Conteúdo Mínimo para os Sites dos Cursos. Julho de 2015 Coleção Guias para a Comunicação da Unipampa Guia 5 Conteúdo Mínimo para os Sites dos Cursos Julho de 2015 Coleção Guias para a Comunicação da Unipampa Guia 5 Conteúdo Mínimo para os Sites dos Cursos Julho

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec Etec:Paulino Botelho/ Professor E.E. Arlindo Bittencourt (extensão) Código: 092-2 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação

Leia mais

EMENTÁRIO DO CURO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA

EMENTÁRIO DO CURO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA EMENTÁRIO DO CURO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA LET 02630 LÍNGUA PORTUGUESA Noções gerais da língua portuguesa. Leitura e produção de diferentes tipos de textos, em especial os relativos à comunicação de

Leia mais

CURSO DE DESIGN DE MODA

CURSO DE DESIGN DE MODA 1 CURSO DE EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2011.1 BRUSQUE (SC) 2013 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 3 01 CRIATIVIDADE... 3 02 HISTÓRIA DA ARTE E DO DESIGN... 3 03 INTRODUÇÃO AO... 3 04 LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTO... 3

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO/ 2013

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO/ 2013 Curso: Graduação: Habilitação: Regime: Duração: MATRIZ CURRICULAR PUBLICIDADE E PROPAGANDA BACHARELADO PUBLICIDADE E PROPAGANDA SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO

Leia mais

Informações sobre o Curso de Administração

Informações sobre o Curso de Administração Objetivo Geral do Curso: Informações sobre o Curso de Administração Prover a sociedade de profissional dotado de senso crítico e comportamento ético-profissional qualificado. Um Administrador criativo,

Leia mais

PLANO DE ENSINO I EMENTA

PLANO DE ENSINO I EMENTA PLANO DE ENSINO CURSO: Comunicação Social Publicidade e Propaganda Série: 4º semestre TURNO: Diurno e Noturno DISCIPLINA: Oficina De Criação E Redação CARGA HORÁRIA SEMANAL: 4h/aula I EMENTA O curso instruirá

Leia mais

Área de Comunicação. Tecnologia em. Produção Multimídia

Área de Comunicação. Tecnologia em. Produção Multimídia Área de Comunicação Produção Multimídia Curta Duração Produção Multimídia Carreira em Produção Multimídia O curso superior de Produção Multimídia da FIAM FAAM forma profissionais preparados para o mercado

Leia mais

RESUMO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO SUPERIOR DE EVENTOS

RESUMO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO SUPERIOR DE EVENTOS RESUMO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO SUPERIOR DE EVENTOS SALVADOR 2012 1 CONTEXTUALIZAÇÃO Em 1999, a UNIJORGE iniciou suas atividades na cidade de Salvador, com a denominação de Faculdades Diplomata. O contexto

Leia mais

MODA. HABILITAÇÃO: Bacharelado em Moda - habilitação em modelagem e desenvolvimento de produto. PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 4 anos

MODA. HABILITAÇÃO: Bacharelado em Moda - habilitação em modelagem e desenvolvimento de produto. PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 4 anos MODA 1. TURNO: Noturno HABILITAÇÃO: Bacharelado em Moda - habilitação em modelagem e desenvolvimento de produto GRAU ACADÊMICO: Bacharel em Moda PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 4 anos Máximo = 7 anos 2.

Leia mais

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação. Ementas por Curso 09/05/2011 14:54

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação. Ementas por Curso 09/05/2011 14:54 Curso: DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Centro de Ciências Humanas e da Comunicação Comunicação Social (Noturno) Ano/Semestre: 011/1 09/05/011 1:5 COM.0000.0.000- COM.0001.0.001-0 COM.0019.01.001-7 FIL.0051.00.00-3

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC Português para fins acadêmicos

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC Português para fins acadêmicos MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CAMPUS GAROPABA Aprovação do curso e Autorização da oferta

Leia mais

EMENTÁRIO DO CURO DE JORNALISMO

EMENTÁRIO DO CURO DE JORNALISMO EMENTÁRIO DO CURO DE JORNALISMO LET 02630 LÍNGUA PORTUGUESA Noções gerais da língua portuguesa. Leitura e produção de diferentes tipos de textos, em especial os relativos à comunicação de massa. Os tipos

Leia mais

Quadro Resumo de Projeto Pedagógico do Curso Superior de Tecnologia em GESTÃO COMERCIAL

Quadro Resumo de Projeto Pedagógico do Curso Superior de Tecnologia em GESTÃO COMERCIAL Quadro Resumo de Projeto Pedagógico do Curso Superior de Tecnologia em GESTÃO COMERCIAL Dados de Identificação: -Modalidade: Graduação Tecnológica -Ato Legal de Autorização: Resolução CONSUNI nº -Turnos

Leia mais

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA 1 CURSO DE EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS BRUSQUE (SC) 2012 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL... 4 02 INVESTIGAÇÃO PEDAGÓGICA: DIVERSIDADE CULTURAL NA APRENDIZAGEM... 4 03 METODOLOGIA CIENTÍFICA...

Leia mais

APRESENTAÇÃO OBJETIVO DO CURSO

APRESENTAÇÃO OBJETIVO DO CURSO 1 APRESENTAÇÃO Segundo Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Graduação em Design (2004), o curso de graduação em Design deve ensejar, como perfil desejado do formando, capacitação para a apropriação

Leia mais

CURSO: LETRAS - LICENCIATURA EM LÍNGUA PORTUGUESA

CURSO: LETRAS - LICENCIATURA EM LÍNGUA PORTUGUESA CURSO: LETRAS - LICENCIATURA EM LÍNGUA PORTUGUESA MISSÃO O curso de Letras - Licenciatura em Língua Portuguesa deve ter o compromisso de promover no estudante um processo contínuo de reflexão sobre o papel

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA DIRETORIA DE ESTATÍSTICAS EDUCACIONAIS NOTA TÉCNICA 020/2014 Indicador de adequação da formação do docente

Leia mais

Universidade de Cuiabá. Curso de Licenciatura em Letras Habilitação Português / Espanhol e suas licenciaturas

Universidade de Cuiabá. Curso de Licenciatura em Letras Habilitação Português / Espanhol e suas licenciaturas Universidade de Cuiabá Curso de Licenciatura em Letras Habilitação Português / Espanhol e suas licenciaturas Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente:

Leia mais

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2008.1A

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2008.1A 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL Fase: 1ª Prática: 15 h/a Carga Horária: 60 h/a Créditos: 4 A biologia educacional e os fundamentos da educação. As bases biológicas do crescimento e desenvolvimento humano. A dimensão

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO. Curso de Graduação Tecnológica em Marketing

PROJETO PEDAGÓGICO. Curso de Graduação Tecnológica em Marketing PROJETO PEDAGÓGICO Curso de Graduação Tecnológica em Marketing Porto alegre, 2011 1 1. Objetivos do Curso O projeto do curso, através de sua estrutura curricular, está organizado em módulos, com certificações

Leia mais

(30h/a 02 créditos) Dissertação III (90h/a 06 Leituras preparatórias para a

(30h/a 02 créditos) Dissertação III (90h/a 06 Leituras preparatórias para a GRADE CURRICULAR DO MESTRADO EM LETRAS: LINGUAGEM E SOCIEDADE DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS 34 CRÉDITOS Teorias da Linguagem (60h/a 04 Teorias Sociológicas (60h/a 04 Metodologia da Pesquisa em Linguagem (30h/a

Leia mais

Diretrizes Curriculares Nacionais e com a Legislação Interna, tendo como princípio a compreensão da informática em suas bases epistemológicas de

Diretrizes Curriculares Nacionais e com a Legislação Interna, tendo como princípio a compreensão da informática em suas bases epistemológicas de RESOLUÇÃO Nº 014/2010 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Informática, da Escola Superior de Tecnologia, da Universidade do Estado do Amazonas. O REITOR, EM EXERCÍCIO, DA UNIVERSIDADE

Leia mais

DIRETRIZES CURRICULARES PARA OS CURSOS DE BACHARELADO E LICENCIATURA DA UTFPR

DIRETRIZES CURRICULARES PARA OS CURSOS DE BACHARELADO E LICENCIATURA DA UTFPR Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Pró-Reitoria de Graduação e Educação Profissional DIRETRIZES CURRICULARES PARA OS CURSOS DE BACHARELADO E LICENCIATURA DA UTFPR Resolução

Leia mais

EMENTAS - MATRIZ CURRICULAR - 2016

EMENTAS - MATRIZ CURRICULAR - 2016 EMENTAS - MATRIZ CURRICULAR - 2016 901491 - EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO ADMINISTRATIVO I Estudo da administração, suas áreas e funções, o trabalho do administrador e sua atuação; a evolução da teoria organizacional

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 OBJETIVOS DO CURSO OBJETIVO GERAL

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 OBJETIVOS DO CURSO OBJETIVO GERAL SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: DIREITO MISSÃO DO CURSO Desenvolver um ensino que propicie sólida formação ao aluno, constante aprimoramento docente e atualização curricular periódica.

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.640, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.640, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.640, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Bacharelado

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Curso de Jornalismo CONTEÚDO PROGRAMÁTICO E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Área 1 Jornalismo Especializado (1 vaga) Graduação Exigida: Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo Titulação mínima exigida:

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: Letras MISSÃO DO CURSO O curso de Licenciatura em Letras do Centro Universitário Estácio Radial de São Paulo tem o compromisso de promover no estudante um

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO Nome da disciplina Evolução do Pensamento Administrativo I Estudo da administração, suas áreas e funções, o trabalho do administrador e sua atuação;

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DO BACHARELADO EM ESTUDOS LITERÁRIOS INSTITUTO DE ESTUDOS DA LINGUAGEM (IEL) DEPARTAMENTO DE TEORIA LITERÁRIA UNICAMP

PROJETO PEDAGÓGICO DO BACHARELADO EM ESTUDOS LITERÁRIOS INSTITUTO DE ESTUDOS DA LINGUAGEM (IEL) DEPARTAMENTO DE TEORIA LITERÁRIA UNICAMP PROJETO PEDAGÓGICO DO BACHARELADO EM ESTUDOS LITERÁRIOS INSTITUTO DE ESTUDOS DA LINGUAGEM (IEL) DEPARTAMENTO DE TEORIA LITERÁRIA UNICAMP I.) Histórico da criação do curso A proposta de criação de uma nova

Leia mais

Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Diretoria de Estatísticas Educacionais

Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Diretoria de Estatísticas Educacionais Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Diretoria de Estatísticas Educacionais NOTA TÉCNICA Nº 020/2014 Brasília, 21 de novembro de 2014 Indicador

Leia mais

DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA - 2008. Disciplinas Teórica Prática Estágio Total. 1º Período

DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA - 2008. Disciplinas Teórica Prática Estágio Total. 1º Período MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas. UNIFAL-MG Rua Gabriel Monteiro da Silva, 700. Alfenas/MG. CEP 37130-000 Fone: (35) 3299-1000. Fax: (35) 3299-1063 DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Informação e Comunicação CURSO: Tecnologia em Sistemas para Internet FORMA/GRAU:( )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura

Leia mais

Projeto: Atualização em Língua Portuguesa

Projeto: Atualização em Língua Portuguesa Projeto: Atualização em Língua Portuguesa 1-Apresentação O Projeto Atualização em Língua Portuguesa - ALP que está integrado ao aspecto interdisciplinar das atividades complementares oferecidas pela Vice-Reitoria

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior- Conaes Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Inep SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO

Leia mais

Bacharelado em Serviço Social

Bacharelado em Serviço Social Informações gerais: Bacharelado em Serviço Social Duração do curso: 04 anos (08 semestres) Horário: Vespertino e Noturno Número de vagas: 300 vagas anuais Coordenador do Curso: Profª Ms. Eniziê Paiva Weyne

Leia mais

CARGA HORÁRIA: 80 h/a PERÍODO: 5

CARGA HORÁRIA: 80 h/a PERÍODO: 5 PLANO DE ENSINO DA DISCIPLINA DISCIPLINA: CRIAÇÃO E PRODUÇÃO EM TV CÓDIGO: COS 1049 A02 CARGA HORÁRIA: 80 h/a PERÍODO: 5 CURRÍCULO: 2015/1 DOCENTE: Me. Alvaro de Melo Filho 1. EMENTA Redação, produção

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO/ 2013

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO/ 2013 MATRIZ CURRICULAR Curso: Graduação: Regime: Duração: ADMINISTRAÇÃO BACHARELADO SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 04 (QUATRO) ANOS LETIVOS - MÁXIMO

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO Evolução de Pensamento Administrativo I Estudo da administração, suas áreas e funções, o trabalho do administrador e sua atuação; a evolução

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO UFPE CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO - CAC CURSO DE LICENCIATURA EM DANÇA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO UFPE CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO - CAC CURSO DE LICENCIATURA EM DANÇA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO UFPE CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO - CAC CURSO DE LICENCIATURA EM DANÇA Coordenadora do Curso: Prof a Maria Cláudia Alves Guimarães IDENTIFICAÇÃO DO CURSO 1. Denominação

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA PRÓ-REITORIA ACADÊMICA. Trabalho de Conclusão de Curso

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA PRÓ-REITORIA ACADÊMICA. Trabalho de Conclusão de Curso UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA PRÓ-REITORIA ACADÊMICA Trabalho de Conclusão de Curso Brasília 1º semestre de 2015 UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA REITOR Prof. Dr. Gilberto Gonçalves Garcia PRÓ-REITOR

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO INTRODUÇÃO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO (PPC) Articulação com o Plano de Desenvolvimento Institucional PDI Projeto Político Pedagógico Indissociabilidade entre ensino, pesquisa

Leia mais

APROVAÇÃO DO CURSO E AUTORIZAÇÃO DA OFERTA PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC PROMOTOR DE VENDAS. Parte 1 (solicitante)

APROVAÇÃO DO CURSO E AUTORIZAÇÃO DA OFERTA PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC PROMOTOR DE VENDAS. Parte 1 (solicitante) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA APROVAÇÃO DO CURSO E AUTORIZAÇÃO DA OFERTA PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

Resolução nº 2/2006 3/2/2006 RESOLUÇÃO CNE Nº 2, DE 2 DE FEVEREIRO DE 2006 DOU 03.02.2006

Resolução nº 2/2006 3/2/2006 RESOLUÇÃO CNE Nº 2, DE 2 DE FEVEREIRO DE 2006 DOU 03.02.2006 Resolução nº 2/2006 3/2/2006 RESOLUÇÃO CNE Nº 2, DE 2 DE FEVEREIRO DE 2006 DOU 03.02.2006 Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para o curso de graduação em Engenharia Agrícola e dá outras providências.

Leia mais