CAPÍTULO 1 INFORMAÇÕES PRELIMINARES... 2 CAPÍTULO 2 - OBJETIVOS:... 2 CAPÍTULO 3 DA INTERDISCIPLINARIEDADE E MULTIDISCIPLINARIEDADE...

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CAPÍTULO 1 INFORMAÇÕES PRELIMINARES... 2 CAPÍTULO 2 - OBJETIVOS:... 2 CAPÍTULO 3 DA INTERDISCIPLINARIEDADE E MULTIDISCIPLINARIEDADE..."

Transcrição

1 1 Curso de Comunicação Social Publicidade e Propaganda Regulamento TCC 2010/1 SUMÁRIO CAPÍTULO 1 INFORMAÇÕES PRELIMINARES... 2 CAPÍTULO 2 - OBJETIVOS:... 2 CAPÍTULO 3 DA INTERDISCIPLINARIEDADE E MULTIDISCIPLINARIEDADE DO SEXTO PERÍODO DO SÉTIMO PERÍODO Da composição das notas do sétimo período DO OITAVO PERÍODO Da composição das notas do oitavo período Das Bancas... 8 CAPÍTULO 4 DETALHES DAS EQUIPES E DO DOCUMENTO FINAL... 8 CAPÍTULO 5 AVALIAÇÃO DA BANCA... 9 Avaliação do Documento escrito: Zero a 6,0 pontos (60% da nota final);... 9 Avaliação da Defesa em Banca: Zero a 4,0 pontos (40% da nota final) APROVAÇÃO, REAPRESENTAÇÃO E REPROVAÇÃO APROVAÇÃO REAPRESENTAÇÃO FINAIS REPROVAÇÃO EM ATÉ DUAS DISCIPLINAS DEPENDÊNCIA REPROVAÇÃO TOTAL CAPÍTULO 6 CONSIDERAÇÕES FINAIS...11 ANEXOS...12 ANEXO 1 - MODELO PARA O PROJETO FINAL - 8 PERÍODO...12 ANEXO 2 - FORMAS DE APRESENTAÇÃO...16 ANEXO 3 FICHA DE AVALIAÇÃO...19 ANEXO 4 PADRÃO PARA COPIA DEFINITIVA...23

2 2 Capítulo 1 Informações Preliminares O Projeto Experimental de Comunicação do Curso de Publicidade e Propaganda tem caráter inter e multidisciplinar, teórico-prático, aplicando de forma aprofundada técnicas e estratégias de comunicação, pesquisa, planejamento, administração de publicidade e propaganda, criação, produção e planejamento de mídia estudado durante o curso. O resultado final deverá atingir o nível adequado à graduação e à realidade da empresa ou da instituição apresentada como anunciante. Todo este Projeto de Comunicação deverá estar embasado em teorias de comunicação, que deverão ser apresentadas ao longo do projeto, demonstrando conhecimento teórico devidamente fundamentado com o objetivo de estimular a também a reflexão e produção científica na área. Todo trabalho deverá ser viável economicamente, ou seja, não poderão ser desenvolvidas campanhas dispendiosas para anunciantes que comprovadamente não suportarão tais campanhas. Por outro lado, o trabalho não pode resumir-se a uma campanha ínfima (simples produção de cartões de visitas e faixas), portanto será fundamental a relevância do trabalho. O Projeto Experimental de Comunicação do Curso de Publicidade e Propaganda deverá estar inserido em um das 3 linhas de pesquisa da Escola de Comunicação: Linha de Pesquisa em Comunicação, Design e Informação Os trabalhos da Linha de Pesquisa em Comunicação, Design e Informação estão concentrados na investigação das linguagens verbais e não-verbais e na sua construção de sentido nos produtos midiáticos. Fazem parte desta linha os estudos das múltiplas dimensões comunicacionais, como teoria da informação, estética, semiótica, análise e técnicas de construção do discurso. Linha de Pesquisa em Comunicação, Design e Tecnologia Os trabalhos da Linha de Pesquisa em Comunicação, Design e Tecnologia estão concentrados na investigação de produtos, processos e sistemas de comunicação, abordando sua geração, veiculação e gestão da informação nos diversos suportes tecnológicos midiáticos: cinematográfico, audiovisual, hipermidiático e demais tecnologias emergentes. Linha de Pesquisa em Comunicação, Design e Cultura Os trabalhos da Linha de Pesquisa em Comunicação, Design e Cultura estão concentrados na investigação das múltiplas interfaces sociais da comunicação. Fazem parte desta linha análises estéticas de produtos midiáticos e análises críticas e reflexivas sobre questões éticas, sociológicas, antropológicas e políticas. Capítulo 2 - Objetivos: Estimular o aluno a estabelecer relações verticais e horizontais entre os conteúdos das diferentes disciplinas que compõem a grade curricular do curso. Configurar oportunidade para o aluno elaborar, de forma metodológica, uma reflexão fundamentada na área de seu maior interesse pessoal, profissional e/ou acadêmico por meio da realização do exercício investigatório. Desenvolver habilidades para uma consultoria em comunicação, com ênfase em Publicidade e Propaganda, para uma empresa real e ao mesmo tempo desenvolver a capacidade de pensar comunicação como forma de auto-aprendizado e auto-reflexão. Contribuir para que o aluno desenvolva e aperfeiçoe a auto-aprendizagem, a disciplina, a

3 3 responsabilidade e a administração do tempo, adquirindo competências típicas do comunicador e do pesquisador. Na medida em que é estimulado a formular tema/problema de seu interesse, definir método que viabilize os processos de coleta, tratamento e análise dos materiais que fundamentarão descrições, análises e conclusões alcançadas. Contribuir para que o aluno desenvolva visão global e articulada das diferentes áreas de conhecimento relacionadas à Comunicação Social e, em especial, à Publicidade e à Propaganda. Capacitar os alunos a produzir trabalhos adequados a sua realidade, de modo que os preparem para o exercício profissional, seja no mercado publicitário ou no ambiente acadêmico. Possibilitar a avaliação global necessária para que o aluno, uma vez formado, possa ingressar no mercado de trabalho, bem como possibilitar a realização de produção teórica e crítica desta atividade profissional. Capítulo 3 Da Interdisciplinariedade e Multidisciplinariedade O presente regulamento disciplina o processo de elaboração, apresentação e avaliação do Projeto Experimental de Comunicação do Curso de Publicidade e Propaganda. O referido trabalho envolve disciplinas a partir do 6 º período, a fim de desenvolver um projeto interdisciplinar em 3 etapas, durante os 3 últimos períodos do curso. Todas as disciplinas ao longo dos três últimos semestres do curso estão relacionadas, direta ou indiretamente com o Projeto Experimental de Comunicação do Curso de Publicidade e Propaganda. Entre as disciplinas, aquelas que possuem relação direta com o Projeto Experimental são: No 6 º Período: No 7 º Período: No 8 º Período: Metodologia da Pesquisa. A Pesquisa Científica e seus métodos. Fases da pesquisa bibliográfica: a escolha do tema e a delimitação do assunto. O projeto de pesquisa. Pesquisa em Comunicação I: Desenvolvimento de projeto de pesquisa de acordo com o Planejamento de Comunicação II e coleta de dados exploratórios, qualitativos e/ou quantitativos em fontes primárias e secundárias para aprofundar o conhecimento acerca do tema proposto. Comunicação Integrada: Técnicas e processos para se comunicar com o público definido na pesquisa, e analisado no Planejamento. Planejamento de Comunicação II: desenvolvimento da análise de mercado com base nos dados coletados em Pesquisa em Comunicação I. Planejamento de Mídia: desenvolver o plano de mídia do que foi proposto como solução de comunicação Prática de Comunicação Integrada Criação: Orientações para a criação da campanha final do projeto Experimental Pesquisa em Comunicação II: Desenvolver, com base nos dados coletados e analisados, o texto que servirá como suporte teórico do trabalho. E, fornecer suporte para a descrição em detalhes do público-alvo da comunicação para adequação de linguagem. Planejamento de Comunicação III Essas serão as disciplinas que irão compor o projeto Experimental, paralelamente a essas disciplinas

4 4 haverá o Estudo de Caso II que será responsável por trazer discussões sobre o cotidiano da Comunicação, da Publicidade e das pesquisas a respeito. Estudo de Caso II: Aproveitar essa disciplina para desenvolver o histórico de comunicação da empresa escolhida, ou até para desenvolver o histórico de comunicação dos concorrentes. 3.1 Do sexto período Metodologia da Pesquisa Essa disciplina possui relação direta com o Projeto Experimental de Comunicação do Curso de Publicidade e Propaganda. Ela deve estimular a autoreflexão sobre a propaganda e sobre a comunicação, apresentando artigos da área e ensinando os estudantes a decompor os artigos em forma de tema, problema, objetivos, justificativa, metodologia e apresentar bases teóricas fundamentadas. Assim provocar os estudantes a refletirem sobre a sua própria área de atuação, estimulando a pesquisa e a Curiosidade científica. O aluno deve terminar essa disciplina tendo em mente um tema e um problema de interesse para poder se aprofundar mais. Além dessa disciplina, existem outras nesse mesmo Período que possuem relação indireta com o Projeto Experimental de Comunicação do Curso de Publicidade e Propaganda. Empreendedorismo Ao longo do penúltimo ano do curso, essa disciplina já deve estimular a construção de um grupo incorporando 4 estudantes com afinidades e interesses comuns, para constituírem uma agência, seguindo os preceitos do empreendedorismo. Pesquisa em Publicidade e Propaganda Essa disciplina refere-se ao ensino sobre coleta de dados em fontes primárias e posterior análise dos dados. Na verdade, essa disciplina deve ensinar a metodologia da pesquisa de mercado enquanto que a disciplina estudo de caso II coloca isso em prática. Planejamento de Comunicação I Essa disciplina deve ensinar a desenvolver um planejamento de comunicação que será reaproveitado durante o Projeto Experimental. 3.2 Do sétimo período Nesse período há três disciplinas que possuem relação direta com o Projeto Experimental de Comunicação do Curso de Publicidade e Propaganda e dessa forma, possuem um relação na Composição das notas, conforme previsto no item desse regulamento, as disciplinas são as seguintes:

5 5 Pesquisa em Comunicação I Essa disciplina deve propor o desenvolvimento de uma pesquisa com o intuito de investigar o objeto de pesquisa de acordo com o Planejamento de Comunicação II. Assim deve buscar a coleta de dados exploratórios, qualitativos e/ou quantitativos em fontes primárias e secundárias para aprofundar o conhecimento acerca do tema proposto. Essa disciplina deve ser um desdobramento da disciplina de metodologia de pesquisa e servir de suporte à Comunicação Integrada e Planejamento de Comunicação II, partindo principalmente para a coleta de dados. Comunicação Integrada Deve ensinar os principais recursos de um mix de comunicação completo para suprir os problemas dos clientes/anunciantes. E poder detectar os problemas de falta de dados e informações que deverá ser suprido pela Pesquisa em Comunicação I Planejamento de Comunicação II Apresentar os conceitos de analise de ambiente teoricamente e realizar o desenvolvimento prático da análise da situação da organização e do ambiente mercadológico do cliente/anunciante Além dessa disciplina, existem outras nesse mesmo Período que possuem relação indireta com o Projeto Experimental de Comunicação do Curso de Publicidade e Propaganda. Administração em Publicidade e Propaganda Essa disciplina deve desenvolver a estrutura de uma agência de comunicação, desde administrativamente e metodologicamente até legislativamente, que por sua vez, tal agencia irá atender o cliente/anunciante. Essa agência deve ser a mesma que fora formada no semestre passado na disciplina de empreendedorismo. É importante esclarecer a diferença da análise do ambiente do anunciante (o cliente) com a análise de seu próprio mercado de atuação. A análise do ambiente do anunciante deve ser foco da disciplina de Planejamento de Comunicação II, como descrito abaixo, e a análise de seu próprio mercado de atuação é o foco da Administração em Publicidade e Propaganda. Estudo de Caso I Apresentar casos de empresas que desenvolveram projetos de comunicação Integrada, sua metodologia, cronogramas, planos de ações, objetivos e resultados atingidos. Ética e Legislação Publicitária Caminhar independente, mas dar suporte à Administração em Publicidade e Propaganda na construção da agência Da composição das notas do sétimo período Nesse período as disciplinas abaixo possuem relação direta com o Projeto Experimental de Comunicação do Curso de Publicidade e Propaganda e dessa forma, possuem um relação na composição das notas:

6 6 Pesquisa em Comunicação I Comunicação Integrada Planejamento de Comunicação II Essas disciplinas devem seguir seu conteúdo de forma inter e multidisciplinar, como se fossem uma única disciplina, assim, dados coletados em uma das disciplinas devem ser aproveitados pelas outras duas e vice-versa. Por causa dessa multidisciplinariedade, a nota dessas três disciplinas deve ser semelhante, portanto, o instrumento de análise do desempenho acadêmico (avaliação) deve contemplar o instrumento das demais disciplinas. Por exemplo: No primeiro bimestre a nota da disciplina Pesquisa em Comunicação deve contemplar um projeto de pesquisa, uma análise exploratória do macroambiente e uma identificação dos principais elementos da Comunicação Integrada de marketing para aquela situação. Em resumo, 2/3 da nota de uma disciplina deve ser derivada das outras duas disciplinas. Caso o aluno não consiga média para ser aprovado, ou seja, se ele ficar de final, deverá fazer uma avaliação para as três disciplinas, preferencialmente no mesmo dia, e a média de sua avaliação será lançada no Portal. Caso o aluno reprove, reprovará nas três disciplinas ficando impossibilitado de matricular-se no oitavo período. 3.3 Do oitavo período Nesse período todas as disciplinas possuem relação direta com o Projeto Experimental de Comunicação do Curso de Publicidade e Propaganda, as disciplinas são as seguintes: Criação Orientações para a criação da campanha final do projeto Experimental Pesquisa em Comunicação II Desenvolver, com base nos dados coletados e analisados no sétimo período, o texto que servirá como suporte teórico do trabalho, podendo abrir um ou mais capítulos no projeto experimental dependendo da necessidade do projeto. E fornecer suporte para a descrição em detalhes do públicoalvo da comunicação para adequação de linguagem. Planejamento de Comunicação III Desenvolver missão, visão e valores da organização. Definir objetivos e estratégias de marketing e de comunicação do cliente/anunciante. Definir o posicionamento do mesmo e apresentar os materiais que serão utilizados na campanha de comunicação. Além do cronograma de ações e métodos de avaliação e controle Planejamento de Mídia Desenvolver os MEIOS PLANEJADOS PARA A DIFUSÃO DA COMUNICAÇÃO Objetivos, estratégias e táticas de Mídia; Determinação do investimento necessário. Discriminação das verbas de veiculação,

7 7 produção, ponto de venda, etc..., por veículo e por peça, e investimento total. E apresentar a viabilidade econômica. Prática de Comunicação Integrada Essa disciplina deve funcionar como síntese das demais, pois ela vai centralizar os resultados das outras disciplinas em um único documento organizado e estruturado. Descrever o problema que gerou o projeto. Determinação dos objetivos da comunicação de marketing. Descrever em detalhes o público-alvo da comunicação para adequação de linguagem.descrever as estratégias de comunicação da organização com base nos elementos do mix de comunicação. Descrever quais deverão ser as ações realizadas em cada uma das estratégias. Estudo de Caso II Essa disciplina será a responsável por atualizar o aluno daquilo que acontece no mercado e apresentar cases de sucesso. Essa disciplina também será a responsável pela formação das bancas do Projeto experimental, conforme é explicado no item deste documento Da composição das notas do oitavo período Como nesse período todas as disciplinas possuem relação direta com o Projeto Experimental de Comunicação do Curso de Publicidade e Propaganda, as notas serão divididas da seguinte maneira: No primeiro bimestre As notas serão aferidas pelo professor da disciplina seguindo sua metodologia e sistema de avaliação próprios. Sempre levando em consideração que o material desenvolvido em sua disciplina será parte componente do Projeto Experimental. Cada disciplina funcionará de forma independente, inclusive com relação à avaliação. As notas devem ser dadas por equipe. No segundo bimestre No segundo bimestre, assim como no primeiro, as notas serão aferidas pelo professor da disciplina seguindo sua metodologia e sistema de avaliação próprios. Ainda levando em consideração que o material desenvolvido em sua disciplina será parte componente do Projeto Experimental. Importante I: As notas do segundo bimestre de todas as disciplinas do oitavo período (exceto Estudo de Caso II) devem ser apresentadas aos alunos 3 semanas antes do prazo estipulado no calendário da faculdade. (No caso de 2010 As notas devem ser fechadas até 12 de novembro) Importante II: Como o material desenvolvido nas disciplinas serão parte integrante do projeto experimental, é importante que o professor devolva e faça os comentários pertinentes para que o material seja corrigido para o protocolo final que acontecerá na semana seguinte. (No caso de 2010 O protocolo final será dia 19 de novembro) A média final dos alunos do oitavo período em cada uma das disciplinas será a média simples das notas do primeiro e segundo bimestre. A aprovação seguirá o critério normas das disciplinas, ou seja, média igual ou superior a 7.0 será

8 8 aprovado, média entre 4.0 e 6.9, ficará de final, e média inferior a 4.0 reprovado. Importante III: Caso a equipe fique de final em qualquer uma das disciplinas do oitavo período, significa que o trabalho não está apto para a defesa. Assim terá de protocolar o trabalho final, mas perderá o direito de defesa oral do trabalho. O trabalho será analisado pelos professores, mas não haverá banca formalizada. Finais Na final o critério é o mesmo das disciplinas normais: a média entre a média do bimestre e a nota da final deve ser igual ou superior a 5.0 para aprovação. Se for inferior à 5.0 o aluno estará reprovado na disciplina. Reprovação Se o aluno for reprovado em uma ou duas disciplinas, deverá fazer novamente a matrícula na disciplina e refazer o projeto, ajustando os pontos falhos que promoveram sua reprovação. Se o aluno for reprovado em três ou mais disciplinas, ficará automaticamente reprovado no oitavo Período e deverá refazer todo trabalho 4 Das Bancas Os trabalhos protocolados seguirão para análise dos avaliadores, e formarão banca de defesa apenas aqueles que não ficaram de final em nenhuma disciplina. A Banca Examinadora será composta por 3 professores do Curso de Publicidade e Propaganda. A nota será composta da seguinte maneira: 60% do peso da nota referente ao documento escrito e 40% referente à defesa oral, conforme descrito no Capítulo 5 desse regulamento. Importante: A nota do documento final irá compor a nota da disciplina Estudo de Caso II. Capítulo 4 Detalhes das equipes e do documento final Os trabalhos deverão ser executados em equipe de no mínimo 1 (um) e no máximo 5 (cinco) integrantes. O trabalho proposto pela equipe deverá ser inédito. Caso seja detectado que o trabalho não seja inédito, não tenha sido feito pelos integrantes da equipe ou em concordância com as normas descritas neste Regulamento, o mesmo poderá ser recusado pelo professor das disciplinas e a equipe correrá o risco de reprovação direta. Será considerado plágio e sujeito à reprovação, para o 6º, 7º e 8º períodos, o trabalho que tiver a cópia detectada de 1(um) ou mais parágrafos, em sequência ou não, de material publicado anteriormente, seja impresso, seja na web, sem nenhum comentário pessoal do autor da monografia/projeto. Lembrando que, ao se copiar algo, em especial da internet, há de se ter o apud com o autor que o publicou online, além do autor que ali aparece citado. Conforme o tema do trabalho e a metodologia a ser utilizada, poderá ser solicitado pelo orientador que o trabalho passe pela aprovação do Conselho de Ética da UniBrasil. Não é de responsabilidade dos professores das disciplinas a conclusão do trabalho de pesquisa dentro dos prazos ou a qualidade dos trabalhos apresentado em banca. O conteúdo final do

9 9 trabalho, assim como o respeito aos prazos, é de inteira responsabilidade da equipe proponente. Em data prevista em calendário e publicada em edital, as equipes deverão entregar 3 cópias de seus trabalhos para avaliação em Banca. Nesta avaliação os alunos apresentarão aos professores e aos colegas o resultado de seu trabalho. O tempo das apresentações em Banca Examinadora será de até 30 (trinta) minutos para apresentação do trabalho pelo aluno ou equipe, e 30 minutos para questionamentos, avaliação e considerações pela Banca. O tempo estipulado deverá ser rigorosamente seguido. Atrasos por parte do aluno ou equipe serão computados como tempo de apresentação em Banca e poderão ser descontados na nota da apresentação; Na apresentação do trabalho à Banca Examinadora deverão estar presentes todos os integrantes da equipe. O aluno ou equipe que não comparecer na data definida receberá nota 0.0 (zero) na Banca salvo justificativas respaldadas pela Lei. Se for deferido, o aluno ou equipe prestará o Exame Final; A Banca Examinadora será composta por 3 professores do Curso de Publicidade e Propaganda. A nota será composta de acordo com o descrito no capítulo 5 deste regulamento. Capítulo 5 Avaliação da Banca A Banca Examinadora será composta por 3 professores do Curso de Publicidade e Propaganda. A nota será composta da seguinte maneira: 60% do peso da nota referente ao documento escrito e 40% referente à defesa oral. Avaliação do Documento escrito: Zero a 6,0 pontos (60% da nota final); Nota Critérios 1.0 Adequação às normas cultas da língua portuguesa e utilização de normas técnicas adequadas 1.0 Pesquisa bibliográfica Metodologia Qualidade do Embasamento teórico Estrutura lógica do trabalho 1.0 Coerência na identificação dos reais problemas do cliente 1.0 Criatividade, coerência e qualidade técnica na produção das peças 1.0 Criatividade e coerência nas estratégias e táticas propostas Coerência na escolha dos meios para divulgação da informação (Mídia) 1.0 Relevância do trabalho e viabilidade ética, social e econômica Avaliação da Defesa em Banca: Zero a 4,0 pontos (40% da nota final) Nota Critérios 1.0 Desenvoltura/comportamento 1.0 Domínio do conteúdo do trabalho e Respostas aos questionamentos

10 Aproveitamento dos recursos de apoio 1.0 Condução do tempo Para o conjunto de itens acima os professores deverão atribuir uma nota. A nota final de cada professor deve ser a soma das notas dos 10 itens apresentados acima. A nota da Banca equivale à média da nota dos três professores que compõem a banca. Importante: A nota do documento final irá compor a nota da disciplina Estudo de Caso II. 5.1 APROVAÇÃO, REAPRESENTAÇÃO E REPROVAÇÃO APROVAÇÃO Para a aprovação no oitavo Período, em regime normal, a média de todas as disciplinas deverá ser igual ou superior a 7,0 (sete) pontos, valor mínimo de média institucional REAPRESENTAÇÃO Não haverá reapresentação de Banca, o aluno que reprovar deverá cursar mais um semestre de acordo com o previsto no item deste regulamento FINAIS Se um aluno ou equipe obtiver nota igual ou inferior a 4 em qualquer uma das disciplinas do oitavo período, ele estará automaticamente de final, e não poderá participar das bancas. A média final dos alunos do oitavo período em cada uma das disciplinas será a média simples das notas do primeiro e segundo bimestre. O aluno ficará de final se média estiver entre 4.0 e 6.9. Na final o critério é o mesmo das disciplinas normais: a média entre a média do bimestre e a nota da final deve ser igual ou superior a 5.0 para aprovação. Se for inferior à 5.0 o aluno estará reprovado na disciplina REPROVAÇÃO EM ATÉ DUAS DISCIPLINAS DEPENDÊNCIA Se o aluno for reprovado em uma ou duas disciplinas, deverá fazer novamente a matrícula na disciplina e refazer o projeto, ajustando os pontos falhos que promoveram sua reprovação REPROVAÇÃO TOTAL Se o aluno for reprovado em três ou mais disciplinas, ficará automaticamente reprovado no oitavo Período e deverá refazer todo trabalho

11 11 Capítulo 6 Considerações Finais A equipe que não protocolar seu trabalho nos prazos previstos em calendário perderá o direito à avaliação. Compreende-se que o protocolo do trabalho será aceito somente se estiver completo. Os trabalhos aprovados deverão ser entregues, via protocolo, com as eventuais alterações propostas (de conteúdo e forma), em 1 (uma) via com capa dura cor preta para o acervo da biblioteca da instituição. O termo de aprovação com a avaliação e o conceito obtido em banca deverá constar da encadernação, logo após a folha de rosto. Esta ficha de avaliação será disponibilizada por ocasião da divulgação de notas de banca. Os trabalhos que se classificam em reprovação total desse regulamento não poderão ser reaproveitados no semestre seguinte, nem o mesmo tema e nem o mesmo cliente, por nenhum dos membros da equipe. Serão considerados casos extraordinários quaisquer situações que não estejam previstas neste regulamento. Qualquer aluno, devidamente matriculado para realizar o TCC I ou II poderá solicitar à Coordenação de TCC a avaliação para casos extraordinários. A decisão passará pela anuência do Colegiado de Curso, cuja decisão é soberana, não podendo o aluno reincidir em seu pedido.

12 12 ANEXOS Anexo 1 - Modelo para o Projeto Final - 8 Período O projeto final que deverá ser entregue aos professores da banca deve seguir o seguinte modelo: 1 INTRODUÇÃO Apresentar o tema, problemática, objetivos, justificativa, metodologia e marco teórico de todo o projeto. Além de apresentar resumidamente os capítulos e fazer uma introdução ao documento. Todo descrito em forma de prosa. 2 EMBASAMENTO TEÓRICO 3 AMBIENTE EXTERNO Diz respeito aos aspectos mais importantes que acontecem externamente à empresa. Este item é dividido em: Macroambiente, Mercado-alvo e Microambiente. 3.1 MACROAMBIENTE Apresentar e analisar os aspectos mais importantes do meio onde a empresa está inserida, escolha o ambiente que mais interessa para o seu estudo e nomeie de acordo com sua criatividade. Os ambientes mais comumente analisados são: Ambiente Físico, Geográfico e Natural Ambiente Demográfico Ambiente Político Ambiente Econômico Ambiente Legislativo Ambiente Tecnológico Ambiente Cultural Ambiente Social Abordagem de outros assuntos relacionados ao tema OBS. Não é preciso analisar todos os ambientes, apenas os mais relevantes para seu estudo. 3.2 MERCADO-ALVO Consiste num recorte do macroambiente onde se encontra o consumidor/usuário do benefício ofertado pela organização estudada; trata-se de um estudo da satisfação da necessidade. Não confundir com público-alvo da comunicação. 3.3 MICROAMBIENTE Microambiente também chamado de análise do setor ainda faz parte do ambiente externo da empresa, mas está relacionado principalmente com seus: fornecedores, distribuidores e congêneres (concorrentes), pode também incluir alguns públicos estratégicos, por isso pode ser

13 13 subdividido em: Fornecedores Distribuidores Congêneres ou concorrentes Congêneres ou concorrentes diretos Congêneres ou concorrentes indiretos Demais públicos estratégicos 4 ANÁLISE DO AMBIENTE INTERNO DA ORGANIZAÇÃO Desenvolva uma análise sobre a organização estudada, destacando seu histórico, portfólio de produtos, preços, sistemas de distribuição, força de vendas, principais diferenciais, não se esqueça que a maioria das informações podem ser obtidas a partir do briefing. 5 ANÁLISE SWOT 5.1 Forças da organização 5.2 Fraquezas da organização 5.3 Ameaças do mercado 5.4 Oportunidades do mercado 6 INTERPRETAÇÃO DO DIAGNÓSTICO Fechamento e conclusão da análise teórica, indicar as conclusões que foram extraídas da análise e que servirão de base para a construção do projeto que será desenvolvido na próxima fase. II - O PLANO DE COMUNICAÇÃO DE MARKETING 7 MISSÃO, VISÃO E VALORES DA ORGANIZAÇÃO Antes de desenvolver a comunicação da organização é importante conhecer sua filosofia que irá nortear o planejamento da comunicação de marketing. 8 OBJETIVOS E ESTRATÉGIAS DE MARKETING Descrever os objetivos e estratégias que foram planejadas pelo sistema de marketing da organização, ou por uma agência autônoma. 9 OBJETIVOS E ESTRATÉGIAS DE COMUNICAÇÃO Lembre-se que num projeto de comunicação de marketing a comunicação colocará suas ferramentas a disposição da organização para atingir suas metas, portanto é interessante descrever: 9.1. Problema de Comunicação Descrever o problema que gerou o projeto 9.2. Objetivos da Comunicação - Determinação dos objetivos da comunicação de marketing Descrição do público-alvo da comunicação descrever em detalhes o público-alvo da

14 14 comunicação para adequação de linguagem Estratégias de Comunicação Descrever as estratégias de comunicação da organização com base nos elementos do mix de comunicação Plano de Ações ou Táticas de Comunicação Descrever quais deverão ser as ações realizadas em cada uma das estratégias. 10 POSICIONAMENTO: O QUE COMUNICAR Descrever o posicionamento do produto/serviço/marca frente ao mercado para que todos envolvidos consigam entender como a organização pretende ser percebida. 11 CRIAÇÃO: COMO COMUNICAR. Apresentar os materiais que serão utilizados na campanha de comunicação e sua defesa para tanto apresente: 11.1 Problema que a comunicação pretende resolver (novamente); 11.2 Objetivo da criação (novamente); 11.3 Descrição sucinta do público-alvo (pois ele já fora descrito no item 8); 11.4 Posicionamento Pretendido (Trata-se também de um resumo do item 9, com: Promessa Básica, Justificativa da Promessa Básica e Atributos complementares à imagem desejada); 11.5 Conceito Criativo; 11.6 Tema; 11.7 Abordagem da campanha; 11.8 Slogan/assinatura; 11.9 Descrição e apresentação das peças Defesa das peças. 12 MEIOS PLANEJADOS PARA A DIFUSÃO DA COMUNICAÇÃO Apresentar a amplitude da campanha ao descrever: 12.1 Objetivo de Mídia; 12.2 Estratégias de Mídia; 12.2 Justificativa dos meios; 12.3 Táticas de Mídia; 12.4 Programação de Mídia. 13 VERBA DO CLIENTE E ORÇAMENTO DA CAMPANHA Determinação do investimento necessário. Discriminação das verbas de veiculação, produção, ponto de venda, etc..., por veículo e por peça, e investimento total. 14 VIABILIDADE ECONÔMICA Apresentar as negociações, descontos, prazos de pagamento e formas de captação financeira para investimento na campanha.

15 15 15 CRONOGRAMA DE AÇÕES E MÉTODOS DE AVALIAÇÃO E CONTROLE Apresentar quais serão os sistemas ou métodos de avaliação dos resultados da campanha de comunicação. 16 CONCLUSÃO Parte final do texto, na qual se apresentam conclusões correspondentes aos objetivos. ELEMENTOS PÓS-TEXTUAIS REFERÊNCIAS Consiste em um conjunto de elementos descritivos retirados de um documento, que permite sua identificação individual. Referências Bibliográficas Referências Digitais 17 LITERATURA CONSULTADA Apresentar os livros que deram suporte ao seu trabalho, mas no entanto não foram citados. 18 APÊNDICES Consiste em um texto ou documento elaborado pelo autor, a fim de complementar sua argumentação, sem prejuízo da unidade nuclear do trabalho. Os apêndices são identificados por letras maiúsculas consecutivas, travessão e pelos respectivos títulos. Exemplo: Apêndice A - Briefing (Obrigatório) Consiste nos dados fornecidos pelo cliente, trata-se da visão exclusiva do cliente coletada, organizada e digitada pela equipe, essas informações darão suporte a todo trabalho. Apêndice B - Pesquisas em fontes primárias Apêndice C - Relatórios Apêndice D - Entrevistas Apêndice E - Análises Apêndice F - Textos, esboços, roteiros, etc..., das peças criadas Apêndice G - Programação das mídias Apêndice H - Outros assuntos relacionados à campanha 19 ANEXOS Consiste em um texto ou documento não elaborado pelo autor, que serve de fundamentação, comprovação e ilustração. Os anexos são identificados por letras maiúsculas consecutivas, travessão e pelos respectivos títulos. ANEXO A - Pesquisas

16 16 ANEXO B - Leis e Regulamentações ANEXO C - Outros assuntos relacionados à campanha 20 GLOSSÁRIO Consiste em uma lista em ordem alfabética de palavras ou expressões técnicas de uso restrito ou de sentido obscuro, utilizadas no texto, acompanhadas das respectivas definições. Anexo 2 - FORMAS DE APRESENTAÇÃO FORMATO - Papel branco, formato A4 (21,0cm x 29,7cm), impressos frente e verso, a partir da introdução (página 01). MARGENS As folhas devem conter margem interna, externa e superior de 3,0 cm; e inferior de 2,0 cm. ESPAÇAMENTO Todo texto deve ser digitado com espaçamento 1,5 de entrelinhas. As citações longas, as notas, as referências e os resumos em vernáculo e em língua estrangeira devem ser digitados em espaço simples. Os títulos das seções devem ser separados do texto que os precede ou que os sucede por uma entrelinha dupla (um espaço duplo ou dois espaços simples). Notas de Rodapé As notas devem ser digitadas dentro das margens, ficando separadas do texto. Para efeito de padronização, utilizar o recurso do Microsoft Word: inserir > referência > notas. Indicativos de Seção O indicativo numérico de uma seção precede seu título, alinhado à esquerda, separado por um espaço de caractere. Os títulos sem indicativo numérico, como lista de ilustrações, sumário, resumo, referências e outros, devem ser centralizados. PAGINAÇÃO Todas as folhas do trabalho, a partir da folha de rosto, devem ser contadas sequencialmente, mas não numeradas. A numeração é colocada a partir da primeira folha da parte textual (introdução), em algarismos arábicos, no canto superior externo da folha. Havendo apêndice e anexo, as suas folhas devem ser numeradas de maneira contínua e sua paginação deve dar seguimento à do texto principal. NUMERAÇÃO PROGRESSIVA

17 17 Para evidenciar a sistematização do conteúdo do trabalho, deve-se adotar a numeração progressiva para as seções do texto. Os títulos das seções primárias, por serem as principais divisões de um texto, devem iniciar em folha distinta. Destacam-se gradativamente os títulos das seções, utilizando-se os recursos de negrito, itálico ou grifo e redondo, caixa alta ou versal. CITAÇÕES Menção, no texto, de uma informação extraída de outra fonte, conforme a NBR ABREVIATURAS E SIGLAS Quando aparecem pela primeira vez no texto, deve-se colocar seu nome por extenso, acrescentando-se a abreviatura ou a sigla entre parênteses. Exemplo: Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). EQUAÇÕES E FÓRMULAS Aparecem destacadas no texto, de modo a facilitar sua leitura. Na sequencia normal do texto, é permitido o uso de uma entrelinha maior que comporte seus elementos (expoentes, índices e outros). Quando destacadas do parágrafo, são centralizadas e, se necessário, deve-se numerá-las. Quando fragmentadas em mais de uma linha, por falta de espaço, devem ser interrompidas antes do sinal de igualdade ou depois dos sinais de adição, subtração, multiplicação e divisão. Exemplo: x2 + y2 = z2 ILUSTRAÇÕES Figuras (quadros, lâminas, plantas, fotografias, gráficos, organogramas, fluxogramas, esquemas, desenhos e outros) Elementos demonstrativos que constituem unidade autônoma e explicam ou complementam visualmente o texto. Qualquer que seja seu tipo, sua identificação aparece na parte inferior precedida da palavra Figura, seguida de seu número de ordem de ocorrência no texto em algarismos arábicos, do respectivo título e/ou legenda explicativa e da fonte, se necessário. As legendas das ilustrações devem ser breves e claras, dispensando consulta ao texto. Devem ser inseridas o mais próximo possível do trecho a que se referem. Tabelas Elementos demonstrativos de síntese que constituem unidade autônoma e apresentam informações tratadas estatisticamente, conforme IBGE, Em sua apresentação: a) têm numeração independente e consecutiva; b) o título é colocado na parte superior, precedido da palavra Tabela e de seu número de ordem em algarismos arábicos; c) as fontes citadas, na construção de tabelas, e notas eventuais aparecem no rodapé após o fio de fechamento; d) caso sejam utilizadas tabelas reproduzidas de outros documentos, a prévia autorização do autor se faz necessária, não sendo mencionada a mesma; e) devem ser inseridas o mais próximo possível do trecho a que se referem;

18 18 f) se a tabela não couber em uma folha, deve ser continuada na folha seguinte e, nesse caso, não é delimitada por traço horizontal na parte inferior, sendo o título e o cabeçalho repetidos na folha seguinte;

19 19 Anexo 3 Ficha de avaliação COMUNICAÇÃO SOCIAL - PUBLICIDADE Avaliação de Monografia IDENTIFICAÇÃO DO TRABALHO: Tema /Título: 1. INTEGRANTES DA EQUIPE: 2. AVALIADOR Prof.: CRITÉRIOS 0,0 0,1 0,2 0,3 0,4 0,5 Adequação às normas cultas da língua portuguesa e utilização de normas técnicas adequadas Pesquisa bibliográfica Metodologia Qualidade do Embasamento teórico Delimitação, coerência e relevância do tema proposto Resultado final da monografia NOTA AVALIAÇÃO Parte 1 Comentários

20 20 Anexo 3 Ficha de avaliação de Campanha Fase 1 COMUNICAÇÃO SOCIAL - PUBLICIDADE Avaliação de Campanha IDENTIFICAÇÃO DO TRABALHO: Tema /Título: INTEGRANTES DA EQUIPE: AVALIADOR Prof.:

Em qualquer uma das modalidades, o TCC deverá estar inserido em um das 3 linhas de pesquisa da Escola de Comunicação:

Em qualquer uma das modalidades, o TCC deverá estar inserido em um das 3 linhas de pesquisa da Escola de Comunicação: Curso de Comunicação Social Relações Públicas Regulamento TCC 2008/1 Capítulo 1 Considerações Preliminares: O presente regulamento disciplina o processo de elaboração, apresentação e avaliação do TCC I

Leia mais

Regulamento TCC do curso de Relações Públicas 2014

Regulamento TCC do curso de Relações Públicas 2014 Regulamento TCC do curso de Relações Públicas 2014 O TCC do curso de Relações Públicas das Faculdades Integradas do Brasil tem dois formatos a ser escolhido pelo aluno: monografia, realizada individualmente,

Leia mais

Curso de Comunicação Social - Publicidade e Propaganda NORMAS PARA ELABORAÇÃO / APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

Curso de Comunicação Social - Publicidade e Propaganda NORMAS PARA ELABORAÇÃO / APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS Curso de Comunicação Social - Publicidade e Propaganda NORMAS PARA ELABORAÇÃO / APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS 1 ESTRUTURA A estrutura e a disposição dos elementos de um trabalho acadêmico são as

Leia mais

Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico: de acordo com NBR 14724/2011. São Carlos

Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico: de acordo com NBR 14724/2011. São Carlos Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico: de acordo com NBR 14724/2011 São Carlos Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico As orientações abaixo estão de acordo com NBR 14724/2011 da Associação

Leia mais

Procedimentos para apresentação e normalização de trabalhos acadêmicos

Procedimentos para apresentação e normalização de trabalhos acadêmicos Procedimentos para apresentação e normalização de trabalhos acadêmicos Maria Bernardete Martins Alves Marili I. Lopes Procedimentos para apresentação e normalização de trabalhos acadêmicos Módulo 3 Apresentação

Leia mais

METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO MATERIAL DIDÁTICO DA ABNT

METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO MATERIAL DIDÁTICO DA ABNT METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO MATERIAL DIDÁTICO DA ABNT www.abnt.org.br Objetivos da normalização Comunicação Simplificação Níveis de normalização Menos exigente (Genérica) INTERNACIONAL REGIONAL

Leia mais

NORMAS DE FORMATAÇÃO DO TRABALHO FINAL (PIL) Apresentação Gráfica

NORMAS DE FORMATAÇÃO DO TRABALHO FINAL (PIL) Apresentação Gráfica UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA Faculdade de Educação UAB/UnB Curso de Especialização em Educação na Diversidade e Cidadania, com Ênfase em EJA Parceria MEC/SECAD NORMAS DE FORMATAÇÃO DO TRABALHO FINAL (PIL)

Leia mais

Os trabalhos acadêmicos devem ser divididos em: elementos pré-textuais, textuais e

Os trabalhos acadêmicos devem ser divididos em: elementos pré-textuais, textuais e NORMAS PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA O projeto gráfico é de responsabilidade do autor

Leia mais

SISTEMA DE BIBLIOTECAS FMU/FIAM-FAAM/FISP NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA

SISTEMA DE BIBLIOTECAS FMU/FIAM-FAAM/FISP NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA SISTEMA DE BIBLIOTECAS FMU/FIAM-FAAM/FISP NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA São Paulo 2014 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO 1 ELEMENTOS EXTERNOS 1.1 CAPA 1.2 LOMBADA 2 ELEMENTOS INTERNOS PRÉ-TEXTUAIS

Leia mais

OBRIGATÓRIO= + OPCIONAL= *

OBRIGATÓRIO= + OPCIONAL= * Lombada* UFRGS FACULDADE DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS BIBLIOTECA GLÁDIS W. DO AMARAL ORIENTAÇÃO SOBRE A ESTRUTURA DO TRABALHO ACADÊMICO Elementos póstextuais INDICES * PARTE INTERNA ANEXOS * APENDICES * GLOSSARIO

Leia mais

NORMAS PARA A APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS (ABNT/NBR-14724, AGOSTO 2002)

NORMAS PARA A APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS (ABNT/NBR-14724, AGOSTO 2002) NORMAS PARA A APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS (ABNT/NBR-14724, AGOSTO 2002) DIRETOR: Profº. Daniel Jorge dos Santos Branco Borges COORDENADORA PEDAGÓGICA: Profª. Paloma Martinez Veiga Branco COORDENADORA

Leia mais

Checklist da Estrutura de Monografia, Tese ou Dissertação na MDT UFSM 2010

Checklist da Estrutura de Monografia, Tese ou Dissertação na MDT UFSM 2010 1 Checklist da Estrutura de Monografia, Tese ou Dissertação na MDT UFSM 2010 Pré-textuais Textuais Pós-textuais Estrutura Elemento OK Capa (obrigatório) Anexo A (2.1.1) Lombada (obrigatório) Anexo H Folha

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO Centro de Ciências Humanas e Sociais CCHS Programa de Pós-Graduação em Educação Mestrado

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO Centro de Ciências Humanas e Sociais CCHS Programa de Pós-Graduação em Educação Mestrado UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO Centro de Ciências Humanas e Sociais CCHS Programa de Pós-Graduação em Educação Mestrado MANUAL DE DEFESA Exame de Qualificação: banca examinadora

Leia mais

ABNT NBR 15287 NORMA BRASILEIRA. Informação e documentação Projeto de pesquisa Apresentação

ABNT NBR 15287 NORMA BRASILEIRA. Informação e documentação Projeto de pesquisa Apresentação NORMA BRASILEIRA ABNT NBR 15287 Primeira edição 30.12.2005 Válida a partir de 30.01.2006 Informação e documentação Projeto de pesquisa Apresentação Information and documentation Research project Presentation

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO CURSOS DE GESTÃO TECNOLÓGICA PIM - III

UNIVERSIDADE PAULISTA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO CURSOS DE GESTÃO TECNOLÓGICA PIM - III UNIVERSIDADE PAULISTA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO CURSOS DE GESTÃO TECNOLÓGICA PIM - III Projeto Integrado Multidisciplinar Cursos Superiores Tecnológicos G. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Trabalho

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE INGRESSO E VITALICIAMENTO DOS NOVOS MEMBROS DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO CEARÁ

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE INGRESSO E VITALICIAMENTO DOS NOVOS MEMBROS DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO CEARÁ GESTÃO2010/2012 ESCOLASUPERIORDOMINISTÉRIOPÚBLICO(Art.1ºdaLei11.592/89) Credenciada pelo Parecer 559/2008, de 10/12/08, do CEC (Art. 10, IV da Lei Federal n.º 9.394, de 26/12/1996 - LDB) NORMAS PARA ELABORAÇÃO

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA (ABNT - NBR 15287- válida a partir de 30.01.2006) 1 COMPONENTES DE UM PROJETO DE PESQUISA (itens em negrito são obrigatórios) ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS Capa

Leia mais

NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ABNT TRABALHOS ACADÊMICOS:

NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ABNT TRABALHOS ACADÊMICOS: MANUAL PARA TCC www.etecmonteaprazivel.com.br Estrada do Bacuri s/n Caixa Postal 145 Monte Aprazível SP CEP 15150-000 Tel.: (17) 3275.1522 Fax: (17) 3275.1841 NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ABNT

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas

Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE DISSERTAÇÃO (FORMATO

Leia mais

MARIA BERNADETE MIRANDA

MARIA BERNADETE MIRANDA MARIA BERNADETE MIRANDA Trabalhos Acadêmicos segundo a ABNT-NBR 14724:2002 NORMALIZAÇÃO DOCUMENTÁRIA! Referências! Citações em documentos! Trabalhos Acadêmicos ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS!

Leia mais

REGRAS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO

REGRAS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO 1 REGRAS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO Os seguintes padrões atendem às exigências da FTC Feira de Santana, em conformidade com a NBR 14724:2002/2005 da Associação Brasileira de Normas Técnicas

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. PIM IV Projeto Integrado Multidisciplinar

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. PIM IV Projeto Integrado Multidisciplinar SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PIM IV Projeto Integrado Multidisciplinar 1 PIM PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Propor a aplicação dos conhecimentos adquiridos nas disciplinas do semestre na estratégia

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA BIOMÉDICA Regulamento do TCC

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA BIOMÉDICA Regulamento do TCC ANEXO A TERMO DE COMPROMISSO DE ORIENTAÇÃO DO TRABALHO DE Nome do Aluno: Matricula: Título do TCC CONCLUSAO DE CURSO (TCC) Solicito que seja designado como meu Orientador do Trabalho de Conclusão de Curso

Leia mais

Apresentação de Trabalhos Acadêmicos ABNT

Apresentação de Trabalhos Acadêmicos ABNT Apresentação de Trabalhos Acadêmicos ABNT Editoração do Trabalho Acadêmico 1 Formato 1.1. Os trabalhos devem ser digitados em papel A-4 (210 X297 mm) apenas no anverso (frente) da folha. 2 Tipo e tamanho

Leia mais

Manual para normalização de trabalhos técnicos científicos

Manual para normalização de trabalhos técnicos científicos Padrão FEAD de normalização Manual para normalização de trabalhos técnicos científicos Objetivo Visando padronizar os trabalhos científicos elaborados por alunos de nossa instituição Elaboramos este manual

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 002/2009/PEQ-UFS ANEXO I NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 002/2009/PEQ-UFS ANEXO I NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO INSTRUÇÃO NORMATIVA N 002/2009/PEQ-UFS ANEXO I NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO 1. INTRODUÇÃO A Dissertação é a apresentação escrita do trabalho de pesquisa desenvolvido no âmbito do Programa de

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ - UESC PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BOTÂNICA - PPGBOT. ANEXO 1 Normas de editoração e estruturação de dissertações

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ - UESC PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BOTÂNICA - PPGBOT. ANEXO 1 Normas de editoração e estruturação de dissertações UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ - UESC PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BOTÂNICA - PPGBOT ANEXO 1 Normas de editoração e estruturação de dissertações 1ª edição Ilhéus BA 2012 SUMÁRIO SUMÁRIO... 2 APRESENTAÇÃO...

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA APRESENTAÇÃO NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS O trabalho deve ser digitado e impresso em papel

Leia mais

Quanto ao texto do corpo do projeto:

Quanto ao texto do corpo do projeto: MODELO DE PROJETO DE PESQUISA EM INICIAÇÃO CIENTÍFICA Quanto ao texto do corpo do projeto: Projeto deve ser redigido com no máximo 20 (vinte) páginas digitadas em papel tamanho A4 (210mm x 297mm), margem

Leia mais

DIRETRIZES PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOENGENHARIA

DIRETRIZES PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOENGENHARIA 1 DIRETRIZES PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOENGENHARIA O projeto gráfico é de responsabilidade do autor do trabalho, ou seja, o que não consta no texto destas

Leia mais

BIBLIOTECA DE CIÊNCIAS JURÍDICAS. NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS CIENTÍFICOS: TRABALHOS ACADÊMICOS Aula 1

BIBLIOTECA DE CIÊNCIAS JURÍDICAS. NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS CIENTÍFICOS: TRABALHOS ACADÊMICOS Aula 1 BIBLIOTECA DE CIÊNCIAS JURÍDICAS NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS CIENTÍFICOS: TRABALHOS ACADÊMICOS Aula 1 Paula Carina de Araújo paulacarina@ufpr.br 2014 Pesquisa Pesquisa Atividade básica da ciência

Leia mais

5 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIAS OU TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)... 478 5.1 Ordenamento dos elementos da monografia ou TCC... 48 5.

5 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIAS OU TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)... 478 5.1 Ordenamento dos elementos da monografia ou TCC... 48 5. 5 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIAS OU TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)... 478 5.1 Ordenamento dos elementos da monografia ou TCC... 48 5.2 Capa... 48 5.3 Folha de rosto... 51 5.4 Errata... 53

Leia mais

TRABALHO ACADÊMICO. Apresentação gráfica

TRABALHO ACADÊMICO. Apresentação gráfica 2012 2 Núcleo de Apoio à Pesquisa na Graduação- NAP/UNIMAR Projeto de Pesquisa; Apresentação gráfica TRABALHO ACADÊMICO Apresentação gráfica Segundo normas estabelecidas pela Associação Brasileira de Normas

Leia mais

PADRÃO PARA FORMATAÇÃO DE TRABALHOS

PADRÃO PARA FORMATAÇÃO DE TRABALHOS 1. ESTRUTURA DA MONOGRAFIA PADRÃO PARA FORMATAÇÃO DE TRABALHOS A estrutura de uma monografia compreende as seguintes partes: a) elementos pré-textuais; b) elementos textuais; c) elementos pós-textuais.

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA GESTÃO EM MARKETING

UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA GESTÃO EM MARKETING UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA GESTÃO EM MARKETING PIM IV Projeto Integrado Multidisciplinar 2009 1 PIM PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Propor a aplicação dos conhecimentos

Leia mais

ANEXO II PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA

ANEXO II PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA ANEXO II PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA A elaboração da monografia deve ter como referência a ABNT NBR 14724/ 2006, a qual destaca que um trabalho acadêmico compreende elementos pré-textuais,

Leia mais

(Publicações da Biblioteca; 4) ORGANIZAÇÃO. Weber Vasconcellos Gomes Maria Consuelene Marques Maurinete dos Santos

(Publicações da Biblioteca; 4) ORGANIZAÇÃO. Weber Vasconcellos Gomes Maria Consuelene Marques Maurinete dos Santos (Publicações da Biblioteca; 4) ORGANIZAÇÃO Weber Vasconcellos Gomes Maria Consuelene Marques Maurinete dos Santos Revisto e atualizado de acordo com a NBR 15287/2011 Brasília 2011 1 APRESENTAÇÃO De acordo

Leia mais

DIRETRIZES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA TCC2

DIRETRIZES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA TCC2 UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS COORDENAÇÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA COORDENAÇÃO ADJUNTA DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DIRETRIZES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO

Leia mais

DISCIPLINA: PRÁTICA PROFISSIONAL E ESTÁGIO SUPERVISIONADO I, II E III CIÊNCIAS CONTÁBEIS ACADÊMICOS

DISCIPLINA: PRÁTICA PROFISSIONAL E ESTÁGIO SUPERVISIONADO I, II E III CIÊNCIAS CONTÁBEIS ACADÊMICOS DISCIPLINA: PRÁTICA PROFISSIONAL E ESTÁGIO SUPERVISIONADO I, II E III CIÊNCIAS CONTÁBEIS APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS PROF. DR. MARCOS FRANCISCO R. SOUSA PROF. Me. CELSO LUCAS COTRIM APRESENTAÇÃO

Leia mais

PIM I. Projeto Integrado Multidisciplinar

PIM I. Projeto Integrado Multidisciplinar PIM I Projeto Integrado Multidisciplinar PIM I - PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Descrição e Análise de Práticas de Gestão Organizacional em uma Empresa. OBJETIVOS: Favorecer aos alunos ingressantes

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá. Pró-Reitoria de Pós-Graduação Curso de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas

Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá. Pró-Reitoria de Pós-Graduação Curso de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pós-Graduação Curso de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA Segundo a NBR 15287:2011

Leia mais

- TCC A/B - ORIENTAÇÕES PARA ESTRUTURAÇÃO E FORMATAÇÃO (Versão 1.3 Agosto de 2008)

- TCC A/B - ORIENTAÇÕES PARA ESTRUTURAÇÃO E FORMATAÇÃO (Versão 1.3 Agosto de 2008) Faculdade Dom Bosco de Porto Alegre Curso de Sistemas de Informação Trabalho de Conclusão de Curso Prof. Dr. Luís Fernando Garcia - TCC A/B - ORIENTAÇÕES PARA ESTRUTURAÇÃO E FORMATAÇÃO (Versão 1.3 Agosto

Leia mais

INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR SANT ANA LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR SANT ANA LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR SANT ANA LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS PONTA GROSSA 2011 LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

Leia mais

NBR 14724/2011 ABNT NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 19/10/2011. Objetivo

NBR 14724/2011 ABNT NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 19/10/2011. Objetivo Objetivo ABNT Normas para elaboração de trabalhos científicos Esta Norma especifica os princípios gerais para a elaboração de trabalhos acadêmicos, visando sua apresentação à instituição Estrutura Parte

Leia mais

Informação e documentação Trabalhos acadêmicos Apresentação

Informação e documentação Trabalhos acadêmicos Apresentação AGO 2002 NBR 14724 ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas Informação e documentação Trabalhos acadêmicos Apresentação Sede: Rio de Janeiro Av. Treze de Maio, 13 2º andar CEP 20003-900 Caixa Postal

Leia mais

Faculdade de Tecnologia da Zona Sul

Faculdade de Tecnologia da Zona Sul Faculdade de Tecnologia da Zona Sul NORMAS TÉCNICAS PARA TRABALHOS ACADÊMICOS DE ACORDO COM A ABNT Profª Dra. Márcia Araújo 1 RESUMO DAS NORMAS PARA TRABALHOS ACADÊMICOS Este resumo é indicado, principalmente,

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO BELAS ARTES DE SAO PAULO PECC - PROJETO EXPERIMENTAL DE CONCLUSÃO DE CURSO

CENTRO UNIVERSITÁRIO BELAS ARTES DE SAO PAULO PECC - PROJETO EXPERIMENTAL DE CONCLUSÃO DE CURSO CENTRO UNIVERSITÁRIO BELAS ARTES DE SAO PAULO PECC - PROJETO EXPERIMENTAL DE CONCLUSÃO DE CURSO São Paulo 2007 O PECC Denomina-se Projeto Experimental de Conclusão de Curso (PECC), a produção, realizada

Leia mais

CONSTRUINDO MINHA MONOGRAFIA

CONSTRUINDO MINHA MONOGRAFIA CONSTRUINDO MINHA MONOGRAFIA 1 Prezado(a) aluno(a), Este roteiro foi preparado para auxiliá-lo na elaboração de sua monografia (TCC). Ele o apoiará na estruturação das etapas do seu trabalho de maneira

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIA

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIA ANEXO da Norma 004/2008 CCQ Rev 1, 28/09/2009 UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO DE QUÍMICA CURSO DE GRADUAÇÃO EM QUÍMICA Salvador 2009 2 1 Objetivo Estabelecer parâmetros para a apresentação gráfica

Leia mais

ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas)

ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) Um resumo das normas Este resumo é indicado, principalmente, para quem for escrever um trabalho científico. Como a própria ABNT diz, ao introduzir o texto

Leia mais

CURSO DE PEDAGOGIA MANUAL DO TCC ARUJÁ SP

CURSO DE PEDAGOGIA MANUAL DO TCC ARUJÁ SP CURSO DE PEDAGOGIA MANUAL DO TCC ARUJÁ SP 2011 ESTRUTURA 1 ELEMENTOS DE PRÉ-TEXTO 1.1 Capa 1.2 Lombada descendente 1.3 Folha de rosto 1.4 Folha de aprovação 1.5 Dedicatória 1.6 Agradecimentos 1.7 Epígrafe

Leia mais

GESTÃO HOSPITALAR. PIM VI Projeto Integrado Multidisciplinar

GESTÃO HOSPITALAR. PIM VI Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO HOSPITALAR PIM VI Projeto Integrado Multidisciplinar 1 PIM PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Elaborar um estudo acerca Estrutura e Funcionamento do Sistema de Saúde Pública e Privada no Brasil.

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS APRESENTAÇÃO O trabalho deve ser digitado e impresso em papel formato A4. O texto deve ser digitado, no anverso das folhas, em espaço 1,5, letra do tipo

Leia mais

PROJETO MULDISCIPLINAR DO CURSO DE BACHAREL EM ADMINISTRAÇÃO DA UNIESP FACULDADE DO GUARUJÁ. Prof. Marat Guedes Barreiros

PROJETO MULDISCIPLINAR DO CURSO DE BACHAREL EM ADMINISTRAÇÃO DA UNIESP FACULDADE DO GUARUJÁ. Prof. Marat Guedes Barreiros PROJETO MULDISCIPLINAR DO CURSO DE BACHAREL EM ADMINISTRAÇÃO DA UNIESP FACULDADE DO GUARUJÁ Prof. Marat Guedes Barreiros GUARUJÁ 2º semestre de 2013 PROJETO MULDISCIPLINAR Curso superior de BACHAREL em

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ - Unioeste PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS AMBIENTAIS - PPGCA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ - Unioeste PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS AMBIENTAIS - PPGCA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ - Unioeste PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS AMBIENTAIS - PPGCA Normas para elaboração de Dissertações do Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais MODELO

Leia mais

MARKETING PIM II. Projeto Integrado Multidisciplinar

MARKETING PIM II. Projeto Integrado Multidisciplinar MARKETING PIM II Projeto Integrado Multidisciplinar PIM PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Estruturação de estratégias para o mix de marketing a partir do estudo do comportamento do consumidor, utilizando

Leia mais

ANEXO II - Trabalho de conclusão de curso (TCC)

ANEXO II - Trabalho de conclusão de curso (TCC) ANEXO II - Trabalho de conclusão de curso (TCC) O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) compreende a elaboração de trabalho de caráter individual teórico, projetual ou aplicativo, com observância de exigências

Leia mais

MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISAS (PADRÃO UDF)

MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISAS (PADRÃO UDF) (Publicações da Biblioteca; 4) ORGANIZAÇÃO Weber Vasconcellos Gomes Maria Consuelene Marques Maurinete dos Santos MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISAS (PADRÃO UDF) 3ª edição Revisto e atualizado

Leia mais

MONOGRAFIA ESTRUTURA DE MONOGRAFIAS

MONOGRAFIA ESTRUTURA DE MONOGRAFIAS MONOGRAFIA Trata-se de uma construção intelectual do aluno-autor que revela sua leitura, reflexão e interpretação sobre o tema da realidade. Tem como base a escolha de uma unidade ou elemento social, sob

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA GESTÃO EM RECURSOS HUMANOS

UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA GESTÃO EM RECURSOS HUMANOS UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA GESTÃO EM RECURSOS HUMANOS PIM IV Projeto Integrado Multidisciplinar 2009 1 PIM PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Propor a aplicação dos conhecimentos

Leia mais

ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PIM V. Projeto Integrado Multidisciplinar

ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PIM V. Projeto Integrado Multidisciplinar ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PIM V Projeto Integrado Multidisciplinar 1 PIM PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Propor a aplicação dos conhecimentos adquiridos nas disciplinas do semestre

Leia mais

2- DETALHES SOBRE A ESTRUTURA DO RELATÓRIO A seguir estão orientações sobre como formatar as diversas partes que compõem o relatório.

2- DETALHES SOBRE A ESTRUTURA DO RELATÓRIO A seguir estão orientações sobre como formatar as diversas partes que compõem o relatório. 1 - ESTRUTURA DO RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO O relatório do Estágio Supervisionado de todos os cursos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Minas Gerais Campus Formiga - irá mostrar

Leia mais

ABNT NBR 14724 [terceira edição atualizada em 2011]

ABNT NBR 14724 [terceira edição atualizada em 2011] ABNT NBR 14724 [terceira edição atualizada em 2011] Professora Alcione Mazur 25/07/11 Cancela e substitui a edição anterior. ABNT NBR 14724: 2005 Não houve alterações na estrutura do trabalho, mas em uma

Leia mais

PIM II. Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO FINANCEIRA DA EMPPRESA

PIM II. Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO FINANCEIRA DA EMPPRESA PIM II Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO FINANCEIRA DA EMPPRESA 1 PIM PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: O aluno deverá escolher uma empresa de qualquer porte ou segmento e, com base no cenário

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE CIÊNCIAS BÁSICAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MICROBIOLOGIA AGRÍCOLA E DO AMBIENTE

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE CIÊNCIAS BÁSICAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MICROBIOLOGIA AGRÍCOLA E DO AMBIENTE UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE CIÊNCIAS BÁSICAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MICROBIOLOGIA AGRÍCOLA E DO AMBIENTE Comissão Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA GESTÃO EM MARKETING

UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA GESTÃO EM MARKETING UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA GESTÃO EM MARKETING PIM III Projeto Integrado Multidisciplinar 2009 1 PIM PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Propor um plano negócios para a o composto

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. PIM III Projeto Integrado Multidisciplinar

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. PIM III Projeto Integrado Multidisciplinar SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PIM III Projeto Integrado Multidisciplinar 1 PIM PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Identificar, analisar e propor melhorias nos sistemas de informação corporativos, utilizando

Leia mais

Guia para apresentação do trabalho acadêmico:

Guia para apresentação do trabalho acadêmico: BIBLIOTECA COMUNITÁRIA Guia para apresentação do trabalho acadêmico: de acordo com NBR 14724/2005 São Carlos 2010 Guia para apresentação do trabalho acadêmico As orientações abaixo são de acordo com a

Leia mais

FACULDADE PAULUS DE TECNOLOGIA E COMUNICAÇÃO. Curso de filosofia Bacharelado e Licenciatura. Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso 2015/1

FACULDADE PAULUS DE TECNOLOGIA E COMUNICAÇÃO. Curso de filosofia Bacharelado e Licenciatura. Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso 2015/1 FACULDADE PAULUS DE TECNOLOGIA E COMUNICAÇÃO Curso de filosofia Bacharelado e Licenciatura Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso 2015/1 1 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO DO REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO

Leia mais

FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE COSTA RICA-FECRA INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO LAURADAIANE REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC CURSO: LETRAS

FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE COSTA RICA-FECRA INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO LAURADAIANE REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC CURSO: LETRAS FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE COSTA RICA-FECRA INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO LAURADAIANE REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC CURSO: LETRAS INTRODUÇÃO FORMAS E REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO

Leia mais

FACULDADE DE COMUNICAÇÃO SOCIAL CURSO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO ESTRUTURA DA PARTE ESCRITA MODALIDADE: CAMPANHA

FACULDADE DE COMUNICAÇÃO SOCIAL CURSO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO ESTRUTURA DA PARTE ESCRITA MODALIDADE: CAMPANHA FACULDADE DE COMUNICAÇÃO SOCIAL CURSO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO ESTRUTURA DA PARTE ESCRITA MODALIDADE: CAMPANHA ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS: Capa Folha de rosto Dedicatória

Leia mais

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PRÉ-PROJETOS DE MONOGRAFIA DO CURSO DE DIREITO/FAJ

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PRÉ-PROJETOS DE MONOGRAFIA DO CURSO DE DIREITO/FAJ Faculdade de Jussara FAJ Curso de Direito Coordenação de Trabalho de Conclusão de Curso MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PRÉ-PROJETOS DE MONOGRAFIA DO CURSO DE DIREITO/FAJ Jussara 2013 APRESENTAÇÃO Este manual

Leia mais

PROJETO DE PESQUISA. Apresentação gráfica

PROJETO DE PESQUISA. Apresentação gráfica 2012 PROJETO DE PESQUISA Apresentação gráfica Revisto e atualizado segundo alterações ABNT: NBR 15287:2011 Projeto de Pesquisa; NBR 14724:2011 Trabalhos Acadêmicos. Profa. Dra. Wakiria Martinez Heinrich

Leia mais

MANUAL DE NORMATIZAÇÃO PARA ARTIGOS CIENTÍFICOS

MANUAL DE NORMATIZAÇÃO PARA ARTIGOS CIENTÍFICOS CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DOS CAMPOS GERAIS - CESCAGE FACULDADES INTEGRADAS DOS CAMPOS GERAIS COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO MANUAL DE NORMATIZAÇÃO PARA ARTIGOS CIENTÍFICOS PONTA GROSSA 2010 2 SUMÁRIO 1

Leia mais

Manual de Trabalho de Conclusão de Curso

Manual de Trabalho de Conclusão de Curso CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Manual de Trabalho de Conclusão de Curso Curso de Engenharia de Produção NATAL RN 2010 Apresentação O curso de Engenharia de Produção institui

Leia mais

GESTÃO EMPRESARIAL. PIM I Projeto Integrado Multidisciplinar

GESTÃO EMPRESARIAL. PIM I Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO EMPRESARIAL PIM I Projeto Integrado Multidisciplinar 1 PIM PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Descrição e Análise de Práticas de Gestão Organizacional em uma Empresa. OBS: O Projeto deverá

Leia mais

FACULDADE PAN AMAZÔNICA CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA. MANUAL ESPECÍFICO Projeto Integrado Multidisciplinar I PIM I

FACULDADE PAN AMAZÔNICA CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA. MANUAL ESPECÍFICO Projeto Integrado Multidisciplinar I PIM I FACULDADE PAN AMAZÔNICA CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA MANUAL ESPECÍFICO Projeto Integrado Multidisciplinar I PIM I Este manual atende todos os cursos de gestão 1º semestre, turmas ingressantes em fevereiro

Leia mais

Escola de Administração Biblioteca. Normas para elaboração do TCC

Escola de Administração Biblioteca. Normas para elaboração do TCC Universidade Federal do Rio Grande do Sul Escola de Administração Biblioteca Normas para elaboração do TCC O que é um Trabalho de Conclusão de Curso? O TCC, é um trabalho acadêmico feito sob a coordenação

Leia mais

PIM III. Projeto Integrado Multidisciplinar

PIM III. Projeto Integrado Multidisciplinar PIM III Projeto Integrado Multidisciplinar PIM III - PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Descrição e análise de práticas de gestão em empresas hospitalares de médio porte. OBS: O Projeto deverá ser

Leia mais

Título do trabalho: subtítulo do trabalho

Título do trabalho: subtítulo do trabalho Título do trabalho: subtítulo do trabalho Resumo Este documento apresenta um modelo de formatação a ser utilizado em artigos e tem como objetivo esclarecer aos autores o formato a ser utilizado. Este documento

Leia mais

Apresentação e formatação de artigo em publicação periódica científica:

Apresentação e formatação de artigo em publicação periódica científica: Apresentação e formatação de artigo em publicação periódica científica: Conforme NBR 6022:2003 Seção de atendimento ao usuário - SISBI Outubro 2013 Normas técnicas Norma técnica é um documento estabelecido

Leia mais

Guia para apresentação do trabalho acadêmico:

Guia para apresentação do trabalho acadêmico: BIBLIOTECA COMUNITÁRIA Guia para apresentação do trabalho acadêmico: de acordo com NBR 14724/2011 São Carlos 2011 Guia para apresentação do trabalho acadêmico As orientações abaixo são de acordo com NBR

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA CONSTRUÇÃO DE PROJETOS CIENTÍFICOS

PROCEDIMENTOS PARA CONSTRUÇÃO DE PROJETOS CIENTÍFICOS PROCEDIMENTOS PARA CONSTRUÇÃO DE PROJETOS CIENTÍFICOS Procedimentos para utilização na disciplina de Prática Profissional I Este documento é parte integrante das Normas Técnicas para Elaboração de Trabalhos

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE PIRENÓPOLIS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE PIRENÓPOLIS 0 UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE PIRENÓPOLIS MANUAL PARA FORMATAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS DA UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE PIRENÓPOLIS PIRENÓPOLIS 2012 1 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 1

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO FACULDADE DE ESTUDOS SOCIAIS DO ESPÍRITO SANTO FACULDADE PIO XII REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO ( 6º PERÍODO/2013-7º PERÍODO/2014-8º PERÍODO/2014 ) Cariacica 2013/2014 FACULDADE DE ESTUDOS

Leia mais

Modelo para apresentação de Pré-Projetos de Pesquisa

Modelo para apresentação de Pré-Projetos de Pesquisa Modelo para apresentação de Pré-Projetos de Pesquisa Os pré-projetos de pesquisa do Curso de Mestrado Acadêmico em Ciências da Saúde do Programa de Pós-Graduação Stricto sensu da Faculdade Ciências Médicas

Leia mais

RECURSOS HUMANOS PIM II. Projeto Integrado Multidisciplinar

RECURSOS HUMANOS PIM II. Projeto Integrado Multidisciplinar RECURSOS HUMANOS PIM II Projeto Integrado Multidisciplinar 1 PIM PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Descrever o papel da área de Recursos Humanos em termos de seu significado e importância no alcance

Leia mais

GUIA PARA ELABORAÇÃO DISSERTAÇÃO DE MESTRADO (SEGUNDO ABNT-NBR 14724) PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA - UFSJ

GUIA PARA ELABORAÇÃO DISSERTAÇÃO DE MESTRADO (SEGUNDO ABNT-NBR 14724) PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA - UFSJ UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI UFSJ CAMPUS CENTRO-OESTE DONA LINDU CCO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA GUIA PARA ELABORAÇÃO DISSERTAÇÃO DE MESTRADO (SEGUNDO ABNT-NBR 14724) PROGRAMA

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO -TCC

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO -TCC UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE QUÍMICA NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO -TCC 1 APRESENTAÇÃO As recomendações a seguir resumem os princípios para a elaboração

Leia mais

Normas para Apresentação de Monografias

Normas para Apresentação de Monografias UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE DEPARTAMENTO DE SISTEMAS E COMPUTAÇÃO COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Normas para Apresentação de Monografias Campina Grande, dezembro 2010

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE AGUDOS - FAAG BIBLIOTECA MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS PARA O PERIÓDICO. REVISTA DiCA!

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE AGUDOS - FAAG BIBLIOTECA MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS PARA O PERIÓDICO. REVISTA DiCA! CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE AGUDOS - FAAG BIBLIOTECA MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS PARA O PERIÓDICO REVISTA DiCA! Biblioteca - FAAG Tel. (14) 3262-9400 Ramal: 417 Email: biblioteca@faag.com.br http://www.faag.com.br/faculdade/biblioteca.php

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA GESTÃO EM MARKETING

UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA GESTÃO EM MARKETING UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA GESTÃO EM MARKETING PIM II Projeto Integrado Multidisciplinar 2009 PIM PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Estruturação de estratégias para o mix

Leia mais

ABNT NBR 14724 NORMA BRASILEIRA. Informação e documentação Trabalhos acadêmicos Apresentação

ABNT NBR 14724 NORMA BRASILEIRA. Informação e documentação Trabalhos acadêmicos Apresentação NORMA BRASILEIRA ABNT NBR 14724 Segunda edição 30.12.2005 Válida a partir de 30.01.2006 Informação e documentação Trabalhos acadêmicos Apresentação Information and documentation Presentation of academic

Leia mais

Guia de Orientação para o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC)

Guia de Orientação para o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) 1 Guia de Orientação para o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) Gepós Unidade de Gestão de Pós Graduação Como requisito obrigatório para a obtenção do certificado de pós-graduação, o TCC deve ser desenvolvido

Leia mais

GESTÃO COMERCIAL. PIM II Projeto Integrado Multidisciplinar

GESTÃO COMERCIAL. PIM II Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO COMERCIAL PIM II Projeto Integrado Multidisciplinar 1 PIM PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Descrição e Análise de Práticas de Gestão Organizacional em uma Empresa. OBS: O Projeto deverá

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA GESTÃO EM PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS

UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA GESTÃO EM PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA GESTÃO EM PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS PIM Projeto Integrado Multidisciplinar 2009 1 PIM PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Descrição e Análise de

Leia mais